__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

www.pack.com.br

203

ANO•16 AGOSTO

2 0 1 4

R$ 15,00

EMBALAGEM

TECNOLOGIA

DESIGN

INOVAÇÃO

MARCA PRÓPRIA Embalagens ganham destaque mundial

AUTOMAÇÃO Alta escala, qualidade e sem perdas no processo

Es pe

SUSTENTÁVEIS E COM NOVOS MERCADOS

cia SET l s EM us B te R nt O ab ili da de

EMBALAGENS METÁLICAS

203 - Capa Final.indd 1

19/08/2014 23:48:30


2Capa.indd 2

18/08/2014 00:04:06


Foto: COMODO

carta ao leitor

POSITIVIDADE

A

o apurar dados para a matéria sobre o mercado de embalagens metálicas, a equipe de reportagem da Pack se deparou com um cenário extremamente positivo: o Brasil consumiu 21,5 bilhões de latas de alumínio em 2013, número 3,3% superior ao ano anterior, de acordo com a Abralatas; já a indústria de aço está se preparando para um aquecimento dos negócios no segmento de alimentos, e projeta alta de 2% da produção este ano, segundo a Abeaço. Ambas têm conquistado novos mercados e se fomentado em tantos outros graças às suas características de sustentabilidade. O setor de embalagens é o principal mercado consumidor de alumínio. Em 2013, foi responsável pelo consumo de 445,4 mil toneladas, o que representou 30% do total do consumo doméstico. Grande parte deste volume refere-se a chapas de alumínio para fabricação de embalagens para bebidas, cujo desempenho é de contínuo crescimento. Na última década (2004-2013), o volume dobrou, cresceu 100%, e teve um aumento médio anual de 6%. Números da Abralatas, apontam que, em 2013, o Brasil teve um crescimento de 3,1% nas vendas de latas de alumínio, ou seja, foram comercializadas 21,5 bilhões de latinhas, sendo 77,6% delas no mercado de cerveja. Já a indústria de latas de aço tem mantido o espaço no mercado total de embalagens. No ano passado, houve um incremento de 2,5% em relação ao ano anterior, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas. Outro dado de destaque fica para a indústria de TI (inclui software, serviços e hardware) que registrou no ano passado US$ 61,6 bilhões. Se comparado com 2012, esse valor representa um

203_Carta ao Leitor.indd 3

avanço de 15,4%, superior em três vezes à média global, dados da Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES). Diante de um quadro de crescimento modesto da economia brasileira e sem grandes investimentos por parte da indústria, produzir em alta escala, com qualidade e sem perdas, são itens essenciais que a automação pode proporcionar ao setor de embalagem. Para atingir tal objetivo, a indústria da automação vem dando passos largos nesse sentido. As embalagens de marcas próprias também estão crescendo pelo mundo. Os varejistas começaram há mais de meio século o modelo de privatelabel (marca própria), que implica produtos feitos pelas empresas (normalmente) menores e pouco conhecidas. Esses produtos usam as marcas das redes varejistas, que são mais familiares e conhecidas. Em outras palavras, eles fazem uso da credibilidade e das marcas estabelecidas na mente dos consumidores para comercializarem seus produtos. Nesse quesito, as embalagens são o agente principal para a trilha promissora do sucesso. E, para fechar, nosso especial sobre a feira ExpoPrint que entrou para a história da indústria gráfica, um mercado com vontade de investir e transformar seus negócios. Mais de 300 expositores demonstraram mais de 750 marcas, com negócios gerados durante o evento que ultrapassaram os US$ 400 milhões. Selecionamos para você, leitor, os principais lançamentos apresentados nestes sete dias de feira. Boa leitura!

THAIS MARTINS EDITORA CHEFE redacao@pack.com.br

20/08/2014 00:02:09


203

sumário

A N O • 1 6

Foto: iStock

MARCAS PRÓPRIAS Embalagens são o agente principal de varejistas de todo o mundo

2014

34

10

METÁLICAS Novos mercados e liderança em sustentabilidade

22

Foto: CBA

28

34

40

22

INOVAÇÃO

EMBALAGEM TECNOLOGIA DESIGN

Fotos: FuturePack

28

A G O S T O

POR DENTRO DAS LEIS “INSS não incide sobre serviços prestados por cooperativas de trabalho” é tema do artigo de Marco Aurélio Poffo e Guilherme Kim Moraes, da BPHG Advogados. REFORÇO AUTOMATIZADO A eficiência é o tiro certo na guerra de preços e concorrência, principalmente se tiver como aliada a automação. EM TODO O MUNDO Embalagens são responsáveis pelo sucesso de varejistas que fazem uso da credibilidade de marcas já estabelecidas na mente dos consumidores. EMBALAGENS METÁLICAS Tanto o aço quanto o alumínio têm conquistado novos mercados e se fomentado em tantos outros graças às suas características de sustentabilidade. ESPECIAL EXPOPRINT Sete dias que entraram para a indústria gráfica: um mercado com vontade de investir e transformar seus negócios.

AUTOMATIZAÇÃO Alta escala, qualidade e o fim de perdas são algumas das vantagens

Foto: Optima

SEÇÕES 6 AGENDA

20 VANGUARDA

8 PACK ONLINE

46 DIRETO DA GÔNDOLA

11 VAIVÉM DO MERCADO

47 PACK LEITURA

12 NOTÍCIAS

48 NOTAS TÉCNICAS

16 ATUALIDADES

EDITORA B2B

203_Índice de matérias.indd 4

4

19/08/2014 23:43:08


5 Cromex.indd 5

18/08/2014 00:10:03


agenda FEIRAS NO BRASIL EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

DATA

FEIRA

LOCAL

CONTATO

10 a 13 de setembro

Feira Internacional do Vidro

Centro de Exposições Imigrantes – SP

www.cipanet.com.br

16 a 18 de setembro

Movimat – Feira Internacional de Intralogística

Expo Center Norte – SP

www.expomovimat.com.br

22 a 25 de outubro

Signs Nordeste 2014 –Feira de Equipamentos e Serviços para a Indústria de Impressão Digital, Gráfica, Sinalização e Serigrafia

Centro de Eventos do Ceará – CE

www.signsnordeste.com.br

28 a 31 de outubro

Ffatia – Feira de Fornecedores e Atualização Tecnológica da Indústria de Alimentação.

Centro de Convenções de Goiânia – GO

www.ffatia.com.br

4 a 7 de novembro

Fispal Tecnologia Nordeste – Feira de Embalagens, Processo e Logística para Indústrias de Alimentos e Bebidas no Nordeste

Expo Center Norte – SP

www.fispaltecnologianordeste.com.br

11 a 13 de novembro

XVI FIMAI – Feira Internacional de Meio Ambiente Industrial e Sustentabilidade

Expo Center Norte – SP

www.fimai.com.br

PUBLISHER: Fernando Lopes EDITORA CHEFE: Thais Martins COLABORAÇÃO: Zulmira Felício ASSESSORA TÉCNICA: Assunta Napolitano Camilo (FuturePack) assunta@futurepack.com.br REVISÃO: Nazaré Baracho PROJETO GRÁFICO: Editora B2B PRODUÇÃO: Luciano Tavares de Lima (gerente) DESIGNER: Ana Claudia Martins CAPA: Ana Claudia Martins FOTO DA CAPA: Rexam

CONSELHO EDITORIAL Assunta Camilo Napolitano, diretora da FuturePack e do Instituto de Embalagens – Eduardo Tadashi Yugue, gerente de embalagens da Nestlé Brasil – Geraldo Cardoso Guitti, diretor do Conselho Administrativo da Refrigerantes Convenção – Iorley Correia Lisboa, gerente P&D e Inovação de Embalagens – Marcas Exclusivas do Walmart Brasil – João Batista Ferreira, CEO da J2B Innovation to Business – Lincoln Seragini, presidente da Seragini Design – e Luis Fernando Madi, Diretor Geral do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL)

COMERCIAL Marília de Paula Marília@pack.com.br Tel.: (11) 3500-1908 Rajah Chahine comercial@pack.com.br Tel.: (11) 3500-1909

FEIRAS NO EXTERIOR DATA

FEIRA

LOCAL

CONTATO

2 a 4 de setembro

Propak West Africa 2014

Lagos – Nigéria

www.propakwestafrica.com

7 a 10 de outubro

Tokyo Pack 2014

Tokyo Big Sight – Japão

www.tokyo-pack.jp/en/

21 a 23 de outubro

Propak Cape 2014

África do Sul

www.propakcape.co.za

Executivos de Negócios – São Paulo – Interior Aqueropita Intermediações de Negócios Ltda. Contato: Aparecida A. Stefani Tel.: (16) 3413-2336 – Cel.: (11) 9647-0044 – Fax: (11) 3500-1935 aparecida.stefani@banas.com.br Rio Grande do Sul Interface Comunicação e Propaganda Ltda. Contato: Vera Anjos Av. Taquara, 193 – Cj. 406 – CEP 90460-210 – Porto Alegre-RS Tel./Fax: (51)3737.9200 (51)9969.0727 banassul@terra.com.br Rio de Janeiro Art Comunicação S/C Ltda. Contato: Francisco Neves Rua Des. João Claudino Oliveira e Cruz, 50 – cj. 607 – CEP 22793-071 – Rio de Janeiro-RJ Tels.: (21) 2269-7760 – (11) 9943-5530 – Fax: (21) 3899-1274 banasrj@uol.com.br

REPRESENTANTE INTERNACIONAL

Cartas&E-mails É COM SATISFAÇÃO QUE RECEBO E LEIO OS ARTIGOS DA PACK. O SETOR DE EMBALAGENS, ALÉM DE SER UM IMPORTANTE SEGMENTO DA INDÚSTRIA, SERVE DE TERMÔMETRO DA ATIVIDADE ECONÔMICA. INVESTIMENTOS, INOVAÇÕES E TECNOLOGIA NESTE SETOR DÃO A MEDIDA DO DINAMISMO ECONÔMICO. A PACK NOS ATUALIZA, TANTO NO QUE SE REFERE A EQUIPAMENTOS E MÁQUINAS PARA A INDÚSTRIA, MAS TAMBÉM TRAZ NOVIDADES EM SOLUÇÕES PARA OS DIVERSOS SEGMENTOS CONSUMIDORES. INFORMAÇÃO DE QUALIDADE AOS AGENTES DO SETOR.

PARABÉNS À EQUIPE DA PACK PELO EXCELENTE TRABALHO

ALEXANDRE MENDES DE OLIVEIRA, GERENTE COMERCIAL DE EMBALAGENS DA VERALLIA

ARGENTINA 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO – Capital Federal – Republica Argentina Tel.: (54-11) 4943-8500 – Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com Rua dos Três Irmãos, 771 Jardim Progredior – São Paulo-SP – CEP 05615-190 CNPJ 07.570.587/0001-13 – I.E. 149.349.995-116 TELEFONE (11) 3500-1900 IMPRESSÃO: HAWAII GRÁFICA & EDITORA CIRCULAÇÃO NACIONAL: Tiragem – 10 000 exemplares PERIODICIDADE: MENSAL ASSINATURA: Anual (Brasil) = R$ 180,00 • Nº Avulso = R$ 15,00

AGOSTO 2014 PACK – EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

AN

AT

EC

D E M ÍD IA S E G

M

E

TA

DA

AT

EDITORA B2B

203_Agenda_Cartas_Expediente.indd 6 EDITORA BANAS

D

O

6

IA

T

A

EG

R

A

B2

C AT

B

2008

Filiada à

IO

11 3500-1921 | FAX 11 3500-1935

N

TELEFONE

Rua dos Três Irmãos, 771 Jardim Progredior – São Paulo-SP – CEP 05615-190

IV P R Ê M

PARA SE CORRESPONDER COM A REDAÇÃO E-MAIL redacao@pack.com.br

END.

é uma publicação mensal da Editora B2B.

A PACK é dirigida aos profissionais que ocupam cargos técnicos, de direção, gerência e supervisão em empresas fornecedoras, convertedoras e usuárias de embalagens, bem como prestadores de serviços relacionados à logística, design e todos os processos relacionados a indústrias de embalagem.

RE

V I S TA S E G M

EN

É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte. PACK reserva-se o direito de publicar somente informações que considerar relevantes e do interesse dos leitores da revista.

20/08/2014 00:53:21


7 Aro.indd 7

18/08/2014 00:16:23


@EditoraB2B

nline

facebook.com/packrevista

www.pack.com.br POR TATIANA GOMES | tatiana.gomes@banas.com.br

O SITE DA PACK TRAZ NOTICIÁRIO ATUALIZADO DIARIAMENTE, ARTIGOS EXCLUSIVOS E TUDO SOBRE O MERCADO DE EMBALAGEM. MAIS: VÍDEOS, FOTOS E A VERSÃO DIGITAL NA ÍNTEGRA DA EDIÇÃO DO MÊS, ALÉM DAS ANTERIORES!

MR. Veggy apresenta nova embalagem para produto vegetariano congelado

Foto: Divulgação

Congraf Embalagens lança novo catálogo de acabamentos especiais Já está disponível o novo catálogo de acabamentos da Congraf. O material foi produzido para apresentar ao mercado os tipos de aplicações e as soluções que a fabricante de embalagens oferece para atrair olhares e destacar os produtos no ponto de venda.

Foto: Divulgação

Fundada em 2004, a Mr. Veggy oferece alternativas saudáveis e sustentáveis às pessoas que buscam reduzir o consumo de alimentos à base de carne no dia a dia. A empresa oferece uma linha com mais de 30 produtos congelados, com várias opções veganas, utilizando ingredientes frescos e naturais, prezando sempre pela qualidade e sabor dos produtos. Onde achar? http://www.pack.com.br/blog

[ENQUETE ]

RESULTADO

Você separa embalagem para reciclagem?

JULHO/2014

Sim 60% Não 40% Embalagem de papel cartão 10% Eventualmente 0%

NESTE MÊS Interaja! Confira a enquete do mês e vote na home do site! Onde achar? http://www.pack.com.br

[DESTAQUES] Dúvidas sobre o mercado? Nossos consultores esclarecem os mais diversos temas do setor. Envie sua pergunta e leia as respostas para nossos internautas no Blog da Pack. E-mail guru@pack.com.br PERGUNTE, ELE RESPONDE!

8

O NEWSLETTER QUINZENAL DA INDÚSTRIA

Toda quinzena, a newsletter entrega no seu e-mail as notícias mais importantes da indústria de embalagens. Cadastre-se no site! Acesse! www.banas.com.br/banasinforma

[CONEXÃO WEB ] as mais lidas no pack.com.br

1 2 3 4 5

Loctite Instant Mix traz embalagem com exclusivo bico automisturador

Produto possui prático bico, que facilita o manuseio, evitando o desperdício na aplicação.

KONVEX lança embalagem Kanguru 1,5 l e 150 ml

A embalagem Kanguru Dois componentes comporta 1,5 l e 150 ml, denominadas mãe e filho, respectivamente.

3º Prêmio de Embalagens de Aço escolherá a lata para alimentos mais inovadora e prática

O prêmio prestigiará outras quatro categorias de embalagens de aço e o jornalista destaque do setor.

Adesivos da Henkel contribuem para a construção de edifício sustentável da Bayer

O EcoCommercialBuilding (ECB) é uma iniciativa global da Bayer Material Science para construção de edifícios sustentáveis.

Principal premiação gráfica do Paraná reconhece a criatividade e qualidade dos materiais da Ibema Papel cartão

Gráfica Ótima recebeu o prêmio pela excelente qualidade dos impressos para a Ibema.

Confira a lista das 10 notícias mais acessadas no site e as leia na íntegra! Fonte: Google Analytics * Período de 16/6/14 a 21/7/14 Onde achar? http:/www.pack.com.br/maisnoticias.aspx

EDITORA B2B

203_Pack_online_.indd 8

18/08/2014 00:17:26


9 Congraf.indd 9

18/08/2014 00:17:47


por dentro das leis

Foto: Divulgação

INSS NÃO INCIDE SOBRE SERVIÇOS PRESTADOS POR COOPERATIVAS DE TRABALHO

Guilherme Kim Moraes, colaborador do Escritório BPHG Advogados

A

s contribuições previdenciárias incidentes sobre os serviços prestados por cooperativas de trabalho encontram hipótese constitucional no art. 195, “I”, alínea “a” da Constituição Federal, o qual elenca como sujeitos passivos dessa obrigação o empregador, a empresa, e a entidade empresarial, e podem incidir, em relação a estes sujeitos, sobre a “folha de salários e demais rendimentos do trabalho pagos ou creditados, a qualquer título, à pessoa física que lhe preste serviço, mesmo sem vínculo empregatício”. Com base nessa premissa, a Lei Complementar nº 84/1996 instituiu a contribuição previdenciária, incidente sobre “os valores distribuídos ou creditados aos cooperados como remuneração ou retribuição aos serviços prestados” (art. 1º, inciso “I”), elencando como sujeito passivo da obrigação tributária as cooperativas de trabalho. As empresas em geral, entre elas, as do segmento de embalagens, que subsidiam o plano de saúde para seus funcionários, não terão mais que pagar os 15% de INSS sobre este valor.

10

203_Leis.indd 10

Cabe frisar que o referido artigo foi revogado pela Lei 9.876/99, que modificou o sujeito passivo da obrigação tributária em questão, elegendo a empresa tomadora dos serviços como contribuinte do tributo, conforme dicção do art. 22, IV da Lei 8.212/91, de modo que essa contribuição passou a incidir “sobre o valor bruto da nota fiscal ou fatura de prestação de serviços, relativamente a serviços que lhe são prestados por cooperados por intermédio de cooperativas de trabalho”.

Editora B2B

18/08/2014 00:18:28


Marco Aurélio Poffo, advogado inscrito na OAB/SC

ocorre, porém, que diversos contribuintes entenderam ser indevida a exação por dois motivos principais: a) a Constituição autoriza a contribuição incidente sobre o valor efetivamente pago ao trabalhador, e não sobre o valor bruto da nota fiscal da prestação de serviços; b) criou-se nova fonte de custeio por meio de lei ordinária, o que é inconstitucional nos termos do § 4º do art. 195 da CF/88, que exige lei complementar para sua validade. A questão chegou ao Supremo tribunal Federal, que em sede de repercussão Geral, declarou nos autos do recurso

*Marco Aurélio Poffo é advogado inscrito na OAB/SC sob nº 12.851, especialista em Direito Tributário e sócio do BPHG Advogados. *Guilherme Kim Moraes, colaborador do Escritório BPHG Advogados.

LUDOVIC DAPOIGNY, NOVO SÓCIO E DIRETOR DE NEGÓCIOS DA CBA B+G Foto: Divulgação

Extraordinário nº 595.838/SP a inconstitucionalidade do inciso “IV” do art. 22 da Lei nº 8.212/91, acatando integralmente os argumentos dos contribuintes. Em suma, o StF firmou seu entendimento no sentido de que: a) houve extrapolação por parte do legislador da base econômica delineada no art. 195, I, “a”, da Constituição; b) que houve violação ao princípio da capacidade contributiva, pois os pagamentos efetuados por terceiros às cooperativas de trabalho, em face de serviços prestados por seus associados, não se confundem com os valores efetivamente pagos ou creditados aos cooperados e; c) a contribuição instituída pela Lei nº 9.876/99 representa nova fonte de custeio, sendo certo que somente poderia ser instituída por lei complementar. Cumpre destacar que o recurso Extraordinário em questão foi analisado em sede de repercussão geral, razão pela qual o entendimento firmado pela Suprema Corte deve ser observado pelas instâncias inferiores em casos idênticos. destaca-se que essa decisão contempla as empresas que tomam ou tomaram serviços prestados por cooperativas de trabalho nos últimos cinco anos, podendo estas pleitearem, por meio de medidas judiciais, a restituição das quantias pagas indevidamente.

Ludovic Dapoigny, formado em marketing pela Universidad Catolica de Buenos Aires, trabalhou por seis anos na CBA, sendo responsável pela abertura de alguns dos escritórios internacionais da agência, como os de Dubai, Istambul e Hong Kong. Como Head of CBA International Growthand Performance, foi responsável pela gestão de contas internacionais como Nestlé e L’Oréal, além de cuidar do networking da rede. Dapoigny também esteve à frente da abertura do escritório da Blackandgold. Com experiência em marketing, expertises e mercados latino-americanos, o executivo vai desenvolver os negócios da CBA B+G e estabelecer oportunidades com novos setores. GABRIEL MATSLIACH LIDERA UNIDADE DE SOFTWARE DA EFI

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Vaivém do mercado

A EFI™ contratou o executivo veterano na área de software Gabriel Matsliach para atuar como gerente geral e vice-presidente sênior da divisão de software de produtividade da empresa. Antes de entrar para a EFI, o executivo trabalhava na fornecedora de softwares de telecomunicações Comverse, atuando como diretor de produtos, além de ter o cargo de presidente de produtos e operações globais e gerente geral da linha de produtos de sistemas de suporte empresarial. Matsliach tem bacharelado, mestrado e doutorado em ciência da computação pelo Instituto de Tecnologia de Israel (Technion). Na EFI, o executivo assumiu a liderança da unidade de negócios de software de produtividade, que atingiu um crescimento de receita de 103% nos últimos três anos, agregando sua sólida experiência em marketing e desenvolvimento de tecnologia para uma posição executiva, que ficou vaga no início do ano, após a promoção do executivo veterano da EFI Marc Olin para diretor de operações. EdItorA B2B

203_Leis.indd 11

11

18/08/2014 00:18:40


notícias

Foto: Divulgação

CÓDIGO DE BARRAS COMPLETA 40 ANOS

D

o armazém de carga do cais até as pequenas lojas de varejo, os trabalhadores envolvidos na cadeia de abastecimento global e compradores de todo o mundo ouvem o familiar ‘bipe’ do código de barras da GS1 até seis bilhões de vezes por dia. É provável, porém, que nenhum deles perceba que cada um desses ‘bipes’ representa um marco histórico na vida do primeiro monitoramento e solução de rastreabilidade no Sistema GS1. Em 26 de junho foi o 40º aniversário do primeiro produto a ser digitalizado com o código de barras GS1. Em 26 de junho de 1974, Sharon Buchanan foi a primeira caixa a digitalizar um código de barras da GS1 no supermercado Marsh, em Troy, Ohio (EUA), e Clyde Dawson, diretor de pesquisa e desenvolvimento da Marsh, tornou-se a primeira pessoa a comprar um produto com o preço marcado na embalagem. Esse item foi um pacote de 10 chicletes Juicy Fruit Wrigley. Custou 67 centavos e seu lugar na história foi preservado no Museu Nacional do Instituto Smithsonian de História Americana, em Washington, DC, onde está em exposição, aberta ao público. Os códigos de barras são os mais conhecidos e universalmente reconhecidos do Sistema GS1, baseado em padrões e soluções para melhorar a eficiência e a visibilidade das cadeias de suprimentos e demanda em todos os setores globais e foi projetado e implementado pela GS1. O monitoramento e soluções de rastreamento da GS1 permitem que as empresas em todo o mundo identifiquem itens comerciais (produtos e serviços), ativos, unidades

12

logísticas, expedições, entre outros, como uma corporação ou uma relação de serviço entre prestador e destinatário. Quando este sistema de identificação é combinado com o código de barras GS1 e outras soluções no Sistema GS1, as empresas, incluindo as que competem entre si, são capazes de fazer uma conexão entre coisas físicas ou lógicas e as necessidades de informação da cadeia de abastecimento. Quando essa conexão é feita, a GS1 cumpre o objetivo de criar um mundo de comércio global. “Sem código de barras, identificação eficiente e processos logísticos adequados, fabricantes, distribuidores e varejistas perdem eficiência e os produtos ficam sem identidade”, afirma o presidente da GS1 Brasil.

Editora B2B

203_Noticias.indd 12

20/08/2014 12:46:05


Foto: Divulgação

notícias

Certificação Nos 30 anos de trabalho da GS1 no Brasil, mais de 57 mil empresas adotaram o Sistema GS1 como padrão e também aprovam medidas da entidade para facilitar o relacionamento comercial. Entre eles, o Programa de Certificação de Código de Barras. Fruto de uma parceria entre a GS1 Brasil e Comitê Abras de Inovação Tecnologia, o programa visa corrigir possíveis erros na impressão dos códigos de barras de produtos. Com isso, os códigos dos produtos terão leitura garantida, rápida e correta, para oferecer ao consumidor a melhor experiência de compra no checkout do varejo. Profissionais da GS1 Brasil verificam e atestam, no Laboratório de Verificação da entidade, a qualidade dos códigos aplicados a itens comerciais e unidades logísticas, com base em requisitos de negócios e especificações técnicas internacionais (normas ISO e GS1), garantindo melhor desempenho na captura de dados.

Rede global Com o objetivo de agilizar ainda mais o relacionamento da cadeia de abastecimento, a GS1 criou em 2004

a Rede de Sincronização de Dados Global (GDSN na sigla em inglês), uma rede baseada em padrões que permitem a sincronização de dados automatizada, segura e contínua. Ao fornecer um ponto único e confiável para parceiros de negócios trocarem informações sobre produtos, a GDSN proporciona precisão nos pedidos, reduz preenchimentos de formulários e duplicação de processos. É uma forma comprovada de reduzir os custos da cadeia de suprimentos. Hoje são mais de sete milhões de itens registrados na GDSN. Originalmente adotada pelos fornecedores do varejo, principalmente de bens de consumo e rede de lojas varejistas, a GDSN beneficiará um amplo leque de segmentos de mercado como saúde, eletroeletrônicos, m-commerce, business-to-consumer e comércio de material de construção. O índice de adoção desse padrão prova que a troca de dados globalmente já beneficia dezenas de milhares de empresas com eficiência e redução de custos. No Brasil, a GDSN está em operação no Carrefour, em um projeto realizado em parceria com a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) e a GS1 Brasil.

Segurança Normas como as descritas acima contribuem para maior segurança, agilidade e rastreabilidade nas entregas de produtos. Toda a sociedade ganha com isso. No caso de alimentos e remédios, o controle passa a ser mais rígido. “A possibilidade de fraude, desvio ou falsificação de remédios é reduzida consideravelmente, já que nossos padrões permitem rastreá-los na cadeia de suprimentos”, lembra João Carlos Oliveira, presidente da GS1 Brasil. Já no caso de alimentos, o novo código de barras GS1 DataBar tem dimensões reduzidas e maior capacidade de armazenar dados. Na operação de caixa pode-se ter o controle da data de validade de produtos perecíveis e evitar a venda ao consumidor caso ainda não tenham sido recolhidos da gôndola do supermercado. A GS1 Brasil disponibiliza aos seus associados e à comunidade de negócios toda orientação sobre o GS1 DataBar por meio de materiais técnicos, guias, assessoria técnica, FAQs (perguntas e respostas), cursos e formação de grupos de trabalho setoriais.

GS1 atribui numeração do código de barras em 150 países Com cerca de 57 mil associados no Brasil, mais de um milhão no mundo e 30 anos de trabalho no país, a GS1 tem seu padrão adotado em 150 países e possui sedes em 110 deles. No Brasil, a entidade segue a linha de trabalho da organização mundial, ao promover a automação comercial e dedicar-se a construir uma rede sólida de crescimento contínuo e sustentável. Seu Sistema de Identificação único e global é aplicado em mais de 20 segmentos do mercado, desde produtos de consumo, logística e transporte até os segmentos mais específicos, como saúde e defesa.

Editora B2B

203_Noticias.indd 13

13

20/08/2014 14:29:21


notícias

INVESTIMENTO GS1 Brasil inaugura Centro de Inovação e Tecnologia

A

Foto: Divulgação

Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil começa a operar o Centro de Inovação e Tecnologia, construído na nova sede da entidade, em Pinheiros, São Paulo. O espaço demonstra soluções de automação baseadas nos padrões GS1 e foi projetado de acordo com os padrões mais rigorosos do mundo. Os sistemas montados no espaço demonstram automação desde os processos produtivos até a venda no varejo, passando pelo armazenamento robotizado, práticas de rastreabilidade, identificação de produtos por radiofrequência e soluções que garantem a segurança do consumidor em relação a alimentos e medicamentos. “Nosso objetivo é mostrar que temos condições de orientar as empresas brasileiras a adotarem padrões e tecnologias idênticos aos dos países mais avançados. Este é o centro com recursos tecnológicos mais modernos da América do Sul”, afirma João Carlos de Oliveira, presidente da GS1 Brasil. Entre os sistemas está o cartésio, um transelevador desenvolvido com base na robótica, fundamental para atender a grandes centros de armazenagem e movimentação de cargas. Esse modelo é o primeiro a ser instalado no Brasil, com peças da Itália e da Alemanha, segundo a Cassioli, fabricante do equipamento. O modelo do Centro de MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO Inovação e Tecnologia inspira-se no Knowledge EXTERIOR INAUGURA CENTRO DA GS1 BRASIL Center, da Alemanha, construído para treinamenEm visita à nova sede da Associação Brasileira de Automação-GS1 tos. “O diferencial é a experiência interativa para Brasil, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exteauxiliar as empresas brasileiras nas decisões sobre rior, Mauro Borges inaugurou o Centro de Inovação e Tecnologia a implantação de projetos que aperfeiçoem seus construído pela entidade e demonstrou total apoio ao esforço da diretoria da entidade em promover a automação no País. Acompaprocessos”, completa Oliveira. nhado na visita por Rubens Gama, embaixador e chefe de gabinete Os parceiros que contribuíram para que o Centro do MDIC; Nelson Akio Fujimoto, secretário de Inovação do MDIC; e de Inovação e Tecnologia se tornasse uma reaHumberto Luiz Ribeiro, secretário de Comércio e Serviços do MDIC, lidade são Cassioli Brasil, Gtt Healthcare, Seal Mauro Borges destacou que, “por intermédio do Plano Brasil Maior, Telecom, Acura Global, FlexLink, Microsoft, RR procuramos apoiar as atividades inovadoras com vistas ao aumento Etiquetas, Seal Tecnologia, Sunnyvale, Datalogic, da produtividade e competitividade dos diversos setores e, no caso, Intermec, MZA, Siris/Plascar e Toledo. soluções tecnológicas como essas da GS1 são muito importantes”.

INOVAÇÕES EM AUTOMAÇÃO E LOGÍSTICA SÃO APRESENTADAS NA 4ª CONFERÊNCIA BRASIL EM CÓDIGO

O

final do mês de julho foi marcado pela 4ª edição do Brasil em Código – Conferência Internacional da GS1 Brasil sobre automação e logística, promovida pela Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil, no Hotel Caesar Business, em São Paulo, reunindo especialistas de diversos setores da economia. Durante um dia cheio de palestras, debates importantes abordaram as principais tendências tecnológicas que impactarão o mercado nos próximos anos, além de temas como competitividade ética e produtiva, rentabilidade e sustentabilidade, a contribuição da automação para as empresas, entre outros assuntos. Entre os palestrantes, o economista Ricardo Amorim; o presidente da GS1 Brasil, João Carlos de Oliveira; o gerente geral de vendas da Reckitt Benckiser no Brasil, Mauricio Utiyama; o executivo da Magazine Luiza, Ricardo Ruiz Rodrigues;

14

o CEO da GS1 Argentina, Rubén Calónico; o CEO da GS1 México, Mario De Agüero; a CEO da GS1 Brasil, Virgínia Vaamonde; e o presidente da Across Technology e especialista em impacto da tecnologia na sociedade, Peter Hinssen, um dos mais renomados especialistas europeus quando o tema é adoção de tecnologia para o consumidor, o impacto da sociedade digital em rede e o alinhamento com os negócios.

Editora B2B

203_Noticias.indd 14

20/08/2014 12:46:12


15 Instituto de Embalagens.indd 15

18/08/2014 00:19:23


atualidades

Fotos: Divulgação

Balas e geleias escocesas chegam ao Brasil

Com importação exclusiva da La Rioja, a linha escocesa Mrs. Bridges de balas e geleias chega ao Brasil. O produto possui 35% de fruta natural em sua composição e não contém aditivos, nem conservantes. A linha é composta por 16 sabores de balas de frutos típicos europeus. Já as geleias contam com 10 sabores diferentes, como raspberry (framboesa vermelha), blueberry, laranja com champanhe, lima com limão e a tradicional de morango. Comercializadas em embalagens de vidro de 340g, são também uma opção para presentear, pois a tampa é coberta por papel personalizado e laço dourado, o que lembra um produto artesanal. www.larioja.com.br

Uma das primeiras empresas a lançar água mineral em embalagem Pet Premium no País, a Comexim Bebidas está com mais um lançamento para quem se preocupa com bem-estar e qualidade de vida: a linha de água saborizada Acquíssima Sabor Zero Açúcar, adoçada com sucralose, derivado da cana-de-açúcar. O produto está disponível nos sabores Pera, Maçã Verde e Lichia, em embalagens pet 310 ml e produzida com água mineral de fontes próprias, localizadas em Águas de Lindóia (SP). www.comexim.com.br

Mudanças nas embalagens da Cachaça 51 A tradicional Cachaça apresenta uma nova embalagem modernizada, produzida pela Owens-Illinois. A Companhia Muller, fabricante da 51, investiu em um novo molde, que agora traz o logotipo da marca em alto relevo, buscando um design mais contemporâneo e sofisticado. A tampa também mudou e agora conta com um modelo de fechamento exclusivo da marca: o lacre é integrado e indica quando a garrafa já foi aberta, evitando assim possíveis fraudes. Para evitar o desperdício, quando a garrafa é erguida, o conta-gotas corta a dosagem da bebida. O rótulo também apresenta algumas alterações, como o atual logotipo redondo, substituindo o antigo em formato elíptico. Outra novidade é a produção exclusiva para o mercado exterior, a Cachaça 51 Exportação, com uma linha de garrafas especialmente desenhadas para o mercado Premium e de produtos com maior valor agregado.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Sabor Zero Açúcar

www.cachaca51.com

16

Editora B2B

Pack203_Atualidades.indd 16

18/08/2014 00:20:18


Cristais de liMPeZa

A empresa de soluções de higiene e limpeza acaba de lançar o tira-manchas Vantage Baby – o primeiro prélavagem para roupas infantis do mercado, produto dermatologicamente testado, hipoalergênico e que não possui cloro em sua formulação. Sua embalagem foi ergonomicamente desenvolvida para facilitar a aplicação do produto e seu design, colorido e alegre, foi criado pela agência OPEND para chamar a atenção e conquistar as mamães nos pontos de venda.

A Limppano lança a Esponja com cristais de Limpeza, um produto prático e rápido para quem lava louças. As esponjas são feitas com cristais de quartzo, substância que torna o produto abrasivo na remoção da sujeira, polindo sem agredir. Além disso, são multiuso e removem a gordura e a sujeita com mais facilidade. Quem desenvolveu a embalagem foi a agência Packaging, que destacou valores como modernidade, inovação e qualidade. A recente mudança da logomarca da Limppano também proporciona uma maior visibilidade nos pontos de venda, representando dinamismo e mobilidade, o que reforça os conceitos de limpeza, transformação e eficiência.

www.bombril.com.br

www.limppano.com.br

Fotos: Divulgação

Foto: Divulgação

boMbril lança eMbalageM ergonÔMiCa

Fotos: Divulgação

Personagens noVos nas bebidas da teKotoY

Comercializada em todo o Brasil pela Latco Alimentos e Ultrapan, a linha TekoToy é uma bebida de frutas saborosa e saudável, produzida no sabor uva. O lado lúdico do produto fica a cargo das tampas com personagens de desenho animado, que agora chegam às gôndolas com as imagens das três Meninas Super Poderosas (Docinho, Lindinha e Florzinha) e da dupla de palhaços Patati Patatá. Em formato squeeze, as garrafas têm 240 ml, são reutilizáveis e as tampas colecionáveis. www.latcoalimentos.com.br

Editora B2B

Pack203_Atualidades.indd 17

17

18/08/2014 00:21:34


atualidades

O primeiro café instantâneo do mundo, produzido pela Nestlé, está lançando uma identidade unificada e global, que poderá ser vista nos 180 países onde o produto é vendido (incluindo o Brasil). É a primeira vez em 75 anos de história da marca que cada produto Nescafé vai compartilhar a mesma identidade visual. O novo visual apresenta um ícone de modernização da marca, que agora tem um acento vermelho, além de um dispositivo gráfico, o “hub”, que é uma vista aérea estilizada de uma caneca de café. A caneca, porém, mantém o seu vermelho tradicional e já conhecido. Também está sendo utilizado um novo slogan: “Tudo começa com um Nescafé”. A CBA é a agência responsável pela embalagem e pelo novo design, em um projeto de branding que envolveu outras agências do grupo em todo o mundo. www.nestle.com.br

em pacote familiar

Fotos: Divulgação

identidade visual

Pães Pullman e Plus Vita Foto: Divulgação

Nescafé com nova

As marcas Pullman e Plus Vita, do Grupo Bimbo, trazem para o mercado os Pães Tradicionais XL 740 g, com oito fatias a mais que o pacote tradicional, além de oferecer ao consumidor um pacote econômico, com maior custo-benefício. A compra da família brasileira está cada vez mais concentrada em volumes maiores, onde o consumidor busca se abastecer para não ser surpreendido com reajuste de preços, fator que fez com que a empresa se aproximasse desse novo perfil. As embalagens do Pão Tradicional XL 740 g também têm a presença do Ursinho Bimbo, ícone das marcas. www.grupobimbo.com.br

Fotos: Divulgação

CBA B+G cria embalagens para Docello

A marca global da Nestlé Professional - divisão de Food Services da Nestlé - traz um novo conceito para o segmento: criar diversas sobremesas com apenas uma base. Com embalagens criadas pela CBA B+G, a linha é destinada a chefs de hotéis, restaurantes, padarias e outros estabelecimentos profissionais, e está disponível nos sabores Recheio para Torta Holandesa, Mousse de Chocolate Branco, Brownie/Petit Gâteau além das novidades CrèmeBrullê e Semifredo. Para criar as embalagens, foram usadas cores e tipografia que remetem ao universo sofisticado das pâtisseries, e trabalhada uma área da embalagem que é facilmente identificada como um livro de receitas. www.nestle.com.br

18

Editora B2B

Pack203_Atualidades.indd 18

18/08/2014 00:21:44


Fotos: Divulgação

noVas eMbalagens fleisChMann

Com o mote “Mudar é Sempre Bom”, a marca Fleischmann informa a mudança das embalagens de sua linha de Misturas para Bolo para torná-las ainda mais atrativas aos olhos dos consumidores. Apoiada na utilização de cores nobres, imagens reais das receitas e com sugestão de apresentação/consumo, será difícil passar pelas gôndolas dos supermercados e não querer levar para casa ao menos alguma versão dessa linha de produtos. www.fleischmann.com.br

Trident Unlimited é o novo lançamento da marca que promete sabor prolongado, disponível nos sabores Menta, Melancia e Hortelã. As embalagens foram desenvolvidas pela agência Finetti e têm conceito inspirado no futuro: o design preto, clean e com o logo do infinito destaca o grande diferencial de longa duração. www.mondelezinternational.com/br

sufresh: lançaMento e eMbalageM inédita A marca de bebidas à base de frutas da WOW! Nutrition amplia a linha +Fruta +Sabor e lança o novo sabor tangerina. O produto se posiciona entre o néctar regular e o suco integral, já que tem maior concentração de polpa de fruta. As embalagens da nova linha Sufresh +Fruta +Sabor foram desenvolvidas pela Tetra Pak e são inéditas no Brasil. A Tetra Gemina® Aseptic Crystal apresenta um design atrativo com quatro painéis em forma de cristais no corpo da embalagem, e a parte superior diferenciada, que lhe atribui uma aparência única. Além do apelo visual, o lançamento agrega funcionalidade, já que a geometria inclinada do topo facilita o ato de servir. Além disso, a tampa HeliCap 27 tem uma abertura maior, melhorando em 30% o desempenho do fluxo da bebida. O design rígido e a altura da tampa também facilitam a pegada, reduzindo em até 60% a força necessária para abertura.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

sabor Prolongado

www.wownutrition.com.br

Editora B2B

Pack203_Atualidades.indd 19

19

18/08/2014 00:21:59


Foto: http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,frutas-e-legumesde-qualidade-mas-longe-do-padrao-de-beleza-imp-,1520921

vanguarda

Ao menos desde 2004, observamos movimentos sociais e políticos para melhorar a distribuição de alimentos e motivar seu acesso a mais pessoas. Em todos os casos, identificou-se que as embalagens podem ter um papel decisivo para isso. Cabe agora aos países cumprir a sua parte no micro e no macrocenários

FRUTA FEIA: BELEZA É UMA QUESTÃO DE ATITUDE! Assunta Napolitano Camilo*

D

esde 2010, a FAO identificou que, por meio de melhores embalagens e de sistemas operacionalizados em nosso planeta, seria possível oferecer alimentos suficientes para pouco mais de 7 bilhões de pessoas. Com o lançamento do Save Food, em 2012, essa informação se confirmou e, na segunda edição do congresso, que ocorreu este ano na Interpack, foi possível ver diversas empresas apoiando e apresentando iniciativas e projetos que efetivamente fizeram a diferença em muitas comunidades, bem como ajudaram as empresas a salvarem alimentos e a distribuí-los para mais pessoas. Um dos projetos, o “Feeding The 5000”, de um grupo inglês, levou para o congresso, além da discussão sobre “embalagens invisíveis”, o resultado real do trabalho: produziram nos dois dias do evento um almoço com cardápio completo feito literalmente com as “sobras” que recolheram diariamente do comércio inglês em supermercados e restaurantes. Este trabalho tinha como objetivo inicial alimentar 5 mil pessoas carentes. O projeto conseguiu atingir muito mais, e os organizadores ainda provaram que todo resultado é possível a partir da valorização de legumes, frutas e verduras consideradas imprestáveis no preparo de refeições saudáveis. A preocupação estética, tão valorizada pelos varejistas, foi severamente debatida e questionada. Aos poucos está começando um movimento focado em propor aos consumidores novos hábitos de consumo. Este ano, a Europa declarou guerra ao desperdício e definiu 2014 como o “ano contra o desperdício de comida”. A notícia de que o badalado Festival de Cannes concedeu seis Leões para a “Campanha da Fruta Feia” foi alentadora. A campanha, iniciada pelos supermercados da Intermarche (França e Portugal), já chegou à Bélgica e à Inglaterra. Frutas e legumes “desconfigurados”, feios ou fora do padrão estético passaram a ser comercializados em alas especiais com descontos de

20

até 30%. Os banners e anúncios são divertidos e chamam a atenção, contando inclusive com o apoio dos consumidores. Afinal, o que realmente importa é a qualidade do alimento, e não seu padrão estético ou regras de cores, tamanhos e formatos. Esta foi sem dúvida uma campanha originada de uma linda atitude de todos os envolvidos no projeto. Esperamos que iniciativas como essas cresçam e atinjam ainda mais mentes e estômagos. Atitude melhor. Mundo melhor! Mais informações e fotos dos produtos podem ser obtidas no site: www. clubedaembalagem.com.br. Assunta Napolitano Camilo: Diretora da FuturePack – Consultoria de Embalagens e do Instituto de Embalagens – Ensino & Pesquisa. Articulista, professora e palestrante internacional de embalagens. Coordenadora dos livros: Embalagens Flexíveis; Embalagens de Papelcartão; Guia de embalagens para produtos orgânicos; Embalagens: Design, Materiais, Processos, Máquinas & Sustentabilidade. Diretora do Kit de Referências de Embalagens e da obra Better Packaging. Better World.

Editora B2B

203_vanguarda.indd 20

18/08/2014 00:20:44


21 Multiplus.indd 21

18/08/2014 00:21:13


Foto: Optima

matéria de capa | automação

Reforço automatizado CRESCIMENTO

A eficiência é o tiro certo na guerra de preços e concorrência, principalmente se tiver como aliada a automação

FATURAMENTO DO MERCADO DE TI

15,4%

SOFTWARE, SERVIÇOS E HARDWARE, REGISTROU NO ANO PASSADO

US$ 61,6 bilhões. Se

comparado com 2012, esse valor representa um avanço de 15,4%, superior em três vezes à média global.

Robô desenvolvido pela Optima

22

Editora B2B

203_Materia de Capa I Automacao.indd 22

20/08/2014 12:49:16


matéria de capa | automação

ZULMIRA FELICIO

I

nerente a qualquer operação, a competitividade induz empresas a insistir, cada vez mais, na busca premente por mecanismos que favoreçam resultados sustentáveis. Nesse sentido, a automação com suas técnicas específicas de otimizar processos e sem a interferência humana - serve de referência, aumentando a eficiência, a precisão e, em muito, a produtividade. diante de um quadro de crescimento modesto da economia brasileira e sem grandes investimentos por parte da indústria, produzir em alta escala, com qualidade e sem perdas, são itens essenciais que a automação pode proporcionar ao setor de embalagem, entre outros. Para atingir tal objetivo, a indústria da automação vem dando passos largos nesse sentido. tal afirmação se comprova com os dados de faturamento do mercado de ti (inclui software, serviços e hardware) que registrou no ano passado US$ 61,6 bilhões. Se comparado com 2012, esse valor representa um avanço de 15,4%, superior em três vezes à média global. Esses dados são da associação Brasileira das Empresas de Software (aBES), a partir de um estudo encomendado ao idC. “Entre os setores que atuamos, o de embalagem é o de maior expansão. Mesmo considerando o cenário macroeconômico do Brasil, temos observado de forma consecutiva empresas crescendo 30% ao ano”, sustenta Karina Escobar, diretora da Calcgraf informática e Consultoria, desenvolvedora de sistemas de gestão (ErP´s) para a indústria gráfica e de embalagens em geral (semirrígidas, flexíveis e micro-onduladas). Com mais de mil sistemas implantados no Brasil e na américa Latina, ao longo de três décadas, a empresa concentra 40% de sua carteira de clientes no segmento de embalagens, “isso nos impulsiona no desenvolvimento de soluções sob medida (excelência no processo, acompanhamento de produtividade e redução de perdas) para este mercado”, acrescenta Karina.

Editora B2B

203_Materia de Capa I Automacao.indd 23

23

20/08/2014 12:49:21


todas as etapas da produção, sem interferência manual. Dados como tiragem, formato, tempo de set up e ocorrências improdutivas são registrados, possibilitando, por exemplo, ao gestor interferir no momento em que um problema possa ocorrer. O recurso pode ser integrado a impressoras e linhas de acabamento de qualquer fabricante); as ferramentas Web toprint (estabelecem canal de negócios e comunicação direta com o cliente, via internet); e o novo CRM (para gestão de relacionamento da rede social corporativa, totalmente integrado ao ERP). De acordo com a executiva da Calcgraf, a empresa está trabalhando em uma nova versão do sistema GCad, que faz a imbricação automática das embalagens e está totalmente integrado ao orçamento, à ficha técnica do produto e ao controle de facas e materiais. Foto: Divulgação

Atenta às necessidades do setor, a Calcgraf acaba de lançar na Expoprint o novo módulo de PCP para planejamento e controle de produção, a nova versão do módulo Pós-Cálculo (traz ao sistema o recurso de pós-cálculo para trabalhos produzidos em conjunto e para materiais ainda em produção. Avalia trabalhos semiacabados e refeitos, bem como os analisa por lote de produção); o sistema WMS (ferramenta automatiza o endereçamento, alocação e separação de materiais, gerenciando todo o fluxo de materiais. Atende as empresas de embalagem - semirrígidas, flexíveis e sacolas com necessidades de controles de logística, tanto para clientes de grande porte, quanto para o controle de insumos próprios e fornecidos); o módulo de automação dos apontamentos de produção (sistema lê, registra e informa, em tempo real,

24

Foto: Divulgação

matéria de capa | automação

Karina Escobar, diretora da Calcgraf Informática e Consultoria

Valorização da pessoa Com tecnologia 100% nacional, aliada aos 51 anos de história, somando mais de três mil clientes no Brasil e no exterior, a Indumak tradicionalmente conhecida pelo empacotamento automático de grãos, pós, cereais, farináceos, além do enfardamento e o sistema de paletização também registra lançamentos. “No quesito automação de linha, a empresa lançou o sistema automático de paletização, através de robôs. Este sistema permite a padronização desse processo, além de eliminar o desgaste físico humano da operação”, afirma Gelson Renato Schmidt, diretor presidente da Indumak. O executivo argumenta que as empresas em geral trabalham com fardos ou sacos de até 30 kg, tornando a atividade muito prejudicial à saúde do trabalhador, quando em regime contínuo de mais de 4 horas.

Editora B2B

203_Materia de Capa I Automacao.indd 24

20/08/2014 12:49:29


matéria de capa | automação

Foto: Divulgação

cem à empacotadora subsídios para novas aquisições, permitindo ao fornecedor de embalagem condições de competitividade e fugir do tema “preço” do quilo do filme pronto. “Este é um dos exemplos de software que a Indumak tem desenvolvido, oferecendo uma linha atualizada e moderna em termos de automação de máquina”, destaca Schmidt. O setor alimentício representa cerca de 72% do faturamento da Indumak, os demais 28% estão divididos entre: Higiene e Limpeza, Construção Civil, Moveleiro, Químicos e PetFood, entre outros.

Robô próprio

Gelson Renato Schmidt, diretor presidente da Indumak

A demanda por processos especiais é crescente, vislumbrando na automação um mercado promissor. De olho nesse segmento, a Optima vem liderando projetos especiais em todos os seus segmentos de atuação: Consumer, Nonwovens, Pharma e Life Science. A empresa é especializada em soluções para processos de produção, envase e embalagem, e oferece desde soluções independentes até linhas turnkey.

“Nosso sistema é totalmente automatizado, com software de controle de eixos e também de automação de esteiras, além de demais dispositivos integrados ao robô. Esta solução está no mercado desde 2011 e vem ganhando cada vez mais empresas adeptas à valorização da pessoa como profissional pensante e não como força bruta”, completa. Se por um lado a área de empacotadoras tende a um tímido crescimento da ordem de 5%, a divisão de paletização, por ser algo novo, projeta expansão acima de 20% ao ano. Isto porque há uma grande demanda por automação de final de linha, impulsionada por acesso ao crédito e restrição de mão de obra para estas operações. O diretor presidente da Indumak ressalta que, no último ano, a empresa tem trabalhado no desenvolvimento de software para suas máquinas, de modo a oferecer informações de Eficiência de Máquina (OEE), além de apontamentos de performance de seus consumíveis. Um exemplo é o registro do fornecedor de embalagem que a máquina irá rodar. Neste caso, são apontados: o peso da bobina, quantos pacotes efetivamente rendem a bobina e o peso das aparas ao final do consumo. Todas as respostas forne-

203_Materia de Capa I Automacao.indd 25

20/08/2014 12:49:32


matéria de capa | automação

Segundo Tofoli, visando maior disponibilidade dos equipamentos para processos de embalagem, a Optima oferece o TCAM (Total CareAsset Management), um programa de melhoria contínua da produção, através da manutenção preventiva, aplicável em todas as suas máquinas. O TCAM é composto pelo: TCAP (Total Condition Assesment Package) e TCAT (Total Care Asset Tool). O TCAP trata-se de solução de software para monitoramento das condições do equipamento, que apresenta ao usuário informações em termos de produção e potenciais riscos, além de identificar possíveis melhorias no sistema. Já o TCAT fornece desenhos 2D e 3D dos módulos e peças, diagramas elétrico e pneumático e informações atualizadas sobre disponibilidade de peças e prazos de entrega. “Para garantir a excelência dos processos recorremos às tecnologias mais avançadas e, por isso, 10% do faturamento anual da empresa é destinado à pesquisa e ao desenvolvimento”, acentua o supervisor.

26

Contribuir efetivamente Investindo também em estudos e tecnologia para proporcionar soluções que venham ao encontro das necessidades dos clientes, a Festo fornece atuadores, válvulas e unidades de conservação largamente utilizadas pelo setor de embalagens. “Tomando como exemplo a linha de atuadores, temos o amortecimento autoajustável (PPS), dispensando o ajuste manual do amortecimento de final de curso, representando menos tempo de start-up de máquina e, consequentemente, ganho em produtividade. Sobre as unidades de conservação, podemos destacar a linha MS, extremamente flexível quanto às funções e combinações de tamanhos”, exemplifica Ronaldo Freire, administrador de Produto da Festo Brasil. Freire lembra que a automação pode contribuir em diversos níveis no processo produtivo, dependendo da necessidade da aplicação. “Temos projetos agregando diversos elementos de automação. Desde um cilindro pneumático até uma câmera capaz de analisar se um recipiente está bem fechado e, em caso negativo, retirar da linha de produção”, reforça.

hidrólise. A NPQH suporta altas pressões (até 16 bar) e temperaturas (até 150°C). A Festo também possui uma linha totalmente adequada para o segmento, com atuadores de aço inoxidável à prova de corrosão e conexões/tubos com materiais de alta resistência a agentes químicos, normalmente usados para limpeza. Todos os produtos seguem normas específicas do segmento de alimentos e bebidas, como a certificação FDA.

Benefícios perceptíveis Os 50 anos de experiência no mercado de detecção de metais servem de referência para a Fortress Technology possuir detectores instalados em mais de 45 países. Há cerca de oito anos no Brasil, a empresa tem clientes nos segmentos farmacêutico, plásticos, cosméticos, sendo que a grande maioria concentra-se no alimentício (90%). “Somos a única fabricante de detectores de metais capaz de chegar ao nível de detecção de 1,8mm de inox em produtos que possuem embalagens grandes (25 a 50 kg)”, Fortress: Detector de Metal para grandes embalagens

Foto: Divulgação

Fernando Tofoli, supervisor de Software da Optima, informa que para a automação de fim de linha (encartuchadeiras e encaixotadoras) a empresa lançou recentemente seu próprio robô, garantindo maior flexibilidade ao processo. “O campo de movimentação do robô permite acompanhar o movimento das esteiras e sincronizar oscilações de velocidade”, aponta.

Recentemente, a empresa lançou as novas conexões metálicas NPQH, aprovadas pela FDA (Food and Drug Administration) para uso nas indústrias alimentícias. Esta nova série conta com uma diversidade de tamanhos e formatos, além de ter resistência química aos agentes de limpeza e à

Editora B2B

203_Materia de Capa I Automacao.indd 26

20/08/2014 12:49:35


matéria de capa | automação

Foto: Divulgação

equipamento”, diz. Para indústrias que necessitam alcançar níveis superiores de sensibilidade, visando atender exigências de regulamentações, auditorias e especificações, entre outros, a empresa disponibiliza o novo software FM capaz de conferir melhorias em até 40% no nível de detecção, considerando até mesmo detecção em grandes embalagens. “Nesse caso, conceituamos aplicações mais trabalhosas, como: produtos com embalagens metalizadas ou que sejam condutivos”, acrescenta. A executiva reforça a essencialidade do equipamento para garantir a segurança dos produtos e a imagem do cliente.

Thais Christinne Cini, analista de Marketing da Fortress

garante Thais Christinne Cini, analista de Marketing da empresa. Segundo Thais, os detectores possuem operação simples, além de serem construídos de forma customizada para atender a demanda de cada cliente. “Também possuem tecnologia atualizável e compatibilidade com modelos anteriores, reduzindo custos e evitando a obsolescência do

203_Materia de Capa I Automacao.indd 27

INFORMAÇÕES Calcgraf Informática e Consultoria www.calcgraf.com.br Indumak www.indumak.com.br Optima do Brasil Máquinas de Embalagem Ltda. www.optima-bra.com Festo Brasil www.festo.com.br Fortress Technology Sistemas de Inspeção Ltda. www.fortress-iis.com.br

20/08/2014 12:49:37


mat茅ria de capa | marcas pr贸prias

28

Foto: FuturePack

Foto: FuturePack

Foto: iStock

Embalagem de marcas pr贸prias pelo mundo

EDITORA B2B

203_Materia de Capa II Marcas Proprias.indd 28

18/08/2014 00:23:38


matéria de capa | marcas próprias

ASSUNTA NAPOLITANO CAMILO

A

tualmente, as empresas de comercialização em larga escala de produtos são as mais importantes do mundo e, nesse rol, podemos considerar as varejistas e/ou atacadistas, dedicadas à distribuição de produtos de consumo. São empresas que superam consideravelmente as indústrias, como as de agronegócio e as de bens de produção.

Fotos: FuturePack

Os espaços varejistas e atacadistas são no geral as empresas mais rentáveis da atualidade, e, uma vez que estão mais perto dos consumidores, têm grande poder para definir os hábitos e as condições de consumo, além da vantagem de serem o canal para a comercialização e a negociação com as grandes indústrias fabricantes de bens de consumo. A indústria, sem um canal de distribuição, não pode atingir os consumidores. Os varejistas ainda podem usar a interface dos produtos para que os consumidores entendam melhor sua necessidade e escolham produtos

EDITORA B2B

203_Materia de Capa II Marcas Proprias.indd 29

29

18/08/2014 00:24:35


A última novidade para marcas próprias são os suplementos vitamínicos ou remédios à base de plantas, como a linha Herbal, da Tesco®.

A precursora das marcas próprias foi a cadeia inglesa Tesco®. Atualmente, uma parcela expressiva dos produtos oferecidos a carrega como marca, e quase todas as categorias têm produtos com marca própria, mesmo a de higiene pessoal, com as linhas de xampus.

O destaque vai para um prato pronto sofisticado, que pertence à linha tastethe diference. A embalagem é uma bandeja de alumínio, com uma luva de cartão. O impacto do recurso apetite appeal é grande, e a praticidade do produto, que já vem em bandeja para ir direto ao forno e à mesa, convence. A linha tem produtos de uso diário, como molho de tomate, além de produtos sazonais, como o tradicional pudim de Natal. Na Alemanha, o grupo Metro®, proprietário da cadeia de supermercados Real ®, é outro exemplo de segmentação de linhas sob o guarda-chuva da marca. Os destaques são: Bios® (produtos biológicos); Real Seleção ® (produtos finos); Qualitat® (qualidade superior); TIP® (preços competitivos); e o mais econômico de todos, o Die NeueMarkebei Real®, que inclui novos itens oferecidos a um custo bem mais baixo. Confira em: http://unseremarken.real.de/ unsere-marken.html

Foto: FuturePack

Outra grande cadeia britânica, a Sainsbury ® segue a líder Tesco®. É interessante observar a linha de pratos prontos: conveniência com preços convidativos.

Foto: FuturePack

Cientes da importância que exercem, os varejistas começaram há mais de meio século o modelo de privatelabel (marca própria), que implica produtos feitos pelas empresas (normalmente) menores e pouco conhecidas. Esses produtos usam as marcas das redes varejistas, que são mais familiares e conhecidas. Em outras palavras, eles fazem uso da credibilidade e das marcas estabelecidas na mente dos consumidores para comercializarem seus produtos. Tal condição tem sido observada em todos os países; alguns em menor grau do que outros, mas ainda assim presentes.

A estratégia utilizada em termos de design é sempre seguir marcas líderes, ou seja, me too, mas com posicionamento de preço menor e padrão de qualidade similar. Esses fatores, combinados com um bom lugar na prateleira, têm assegurado o crescimento e bons resultados econômicos.

Foto: FuturePack

adequados. Nesse quesito, as embalagens são o agente principal para a trilha promissora do sucesso.

30

EDITORA B2B

203_Materia de Capa II Marcas Proprias.indd 30

18/08/2014 00:24:41

Foto: FuturePack

matéria de capa | marcas próprias


matéria de capa | marcas próprias

Foto: FuturePack

Outra grande cadeia internacional, a Woolworths®, com sede na Austrália, que agora chega à África do Sul, também oferece várias submarcas. Além da marca própria para a linha de legumes e frutas, há a Homebrand®, uma linha mais tradicional para um grande número de categorias (desde alimentos até produtos de limpeza) e também a Macro® (para embalagens multipacks ou quantidades maiores para pequenos varejistas) e a Selecions® (para produtos selecionados, como itens gourmet).

Aliás, a rede francesa Casino ® está cada vez mais no “caminho” dos consumidores: recentemente, lançaram na França gôndolas fechadas como máquinas automáticas nas grandes estações de metrô, e com isso se colocam literalmente no trajeto de casa dos consumidores, que podem comprar o que precisam.

Foto: FuturePack

Outra cadeia alemã, mais presente no leste alemão e europeu, conhecida como REWE®, detentora da marca JA!®, oferece sucos, leites, pães, produtos lácteos, produtos de limpeza, pet food etc. A marca tem um design muito limpo, simples e objetivo. Devido ao fato de terem pertencido ao regime comunista por tanto tempo, supermercados e marcas do leste europeu mantêm suas características simples.

O Auchan®, o Carrefour® e o Miniprix® também mantêm linhas de marcas próprias completas, principalmente de alimentos, incluindo sobremesas e lanches. A rede Tesco® britânica criou na Coreia do Sul, com a marca Home Plus®, lojas nas plataformas de estações de metrô através de displays virtuais com iluminação retrô. Assim, enquanto os sul-coreanos esperam o trem,

Foto: FuturePack

Na França, as cadeias Carrefour®, Auchan® e Casino® dominam o comércio de distribuição de bens de consumo. Todos elas têm linhas completas de produtos em seus portfolios, como alimentos e cuidados pessoais, produtos para animais, para o tratamento anti-idade (por exemplo, uma embalagem sofisticada de roll-on para os olhos da marca Casino®, que goza de grande credibilidade).

203_Materia de Capa II Marcas Proprias.indd 31

18/08/2014 00:25:05


matéria de capa | marcas próprias podem fazer compras usando seus telefones celulares e aparelhos de smartphone. As compras são entregues em suas casas algumas horas mais tarde. Aliás, as compras feitas por telefone celular são hoje uma tendência irreversível que quase todas as grandes redes varejistas adotam, bem como a conveniência de self-checkout, em que os próprios clientes verificam as suas compras e pagam com cartão de crédito. O menor custo das redes varejistas geralmente é repassado para os clientes. As redes americanas Wal-Mart® e Target® não escapam à regra: cultivam a política de baixos preços para os seus rótulos privados. A GreatValue® é a marca líder do Wal-Mart® e abrange quase todas as categorias.

FARMÁCIAS E OUTROS Redes de drogarias, como a inglesa Boots®, a norte-americana CVS ®, as alemãs Drogarie Markt® e Rossmann®, a argentina Farmacity® e as brasileiras Droga Raia® e Panvel® também apostam no desenvolvimento de marcas próprias para atender um mercado que continua a crescer com praticidade e beleza. A Boots ® possui uma linha completa de produtos vitamínicos e fitoterápicos, além de itens de higiene e cuidados gerais. A linha de embalagens da marca própria tem a sua própria arquitetura e é diferente das concorrentes. Também

oferecem produtos de uso pessoal. Só para se ter uma ideia da extensão das linhas, a Rossmann®, da Alemanha, oferece até absorventes higiênicos. A Rossmann® e a DM® têm embalagens que seguem os líderes. A norte-americana CVS® não é diferente: os padrões adotados por suas embalagens são tão semelhantes aos utilizados pelos líderes de mercado que chegam a confundir os consumidores. A cadeia brasileira Droga Raia®, que recentemente se fundiu com a Drogaria São Paulo®, foi a primeira rede a ter uma linha própria de produtos, mas usa outras marcas, como Pluii® e Needs®. Com um padrão de comunicação diferente dos líderes, mantém em sua linha uma identidade e uma vida próprias. É possível ver o uso de marca própria mesmo em lojas de

Fotos: FuturePack

No Brasil não é diferente. A maior rede brasileira, o grupo Pão de Açúcar®, que foi

recentemente adquirida pela Casino®, mantém marcas próprias desde a década de 1970 e alcançou imenso sucesso com a linha Taeq®, que já tem vida própria e é independente, podendo até ser comercializada fora da rede.

32

EDITORA B2B

203_Materia de Capa II Marcas Proprias.indd 32

18/08/2014 00:25:15


Fotos: FuturePack

matéria de capa | marcas próprias

departamentos, como a Galerie Lafayete®. O hidratante vendido em um frasco em forma de lua, por exemplo, teve um cuidado especial com o design e com a sua identidade. A marca segue impressa no produto. Sejam embalagens de marcas próprias ou não, para garantir o sucesso, o importante é serem pensadas para atender os consumidores cada vez melhor! Embalagem melhor. Mundo melhor! *Artigo baseado no capítulo da autora no livro Better Packaging. Better World.

*Assunta Napolitano Camilo: Diretora da FuturePack – Consultoria de Embalagens e do Instituto de Embalagens – Ensino & Pesquisa. Articulista, professora e palestrante internacional de embalagens. Coordenadora dos livros: Embalagens Flexíveis; Embalagens de Papelcartão; Guia de embalagens para produtos orgânicos; Embalagens: Design, Materiais, Processos, Máquinas & Sustentabilidade. Diretora do Kit de Referências de Embalagens e da obra BetterPackaging. Better World.

203_Materia de Capa II Marcas Proprias.indd 33

18/08/2014 00:25:19


Foto: Meister

matéria de capa | embalagens metálicas

Novos mercados

e liderança em sustentabilidade O Brasil consumiu 21,5 bilhões de latas de alumínio em 2013, número 3,3% superior ao ano anterior, de acordo com a Abralatas. Já a indústria de aço está se preparando para um aquecimento dos negócios no segmento de alimentos, e projeta alta de 2% da produção este ano, segundo a Abeaço. Ambas têm conquistado novos mercados e se fomentado em tantos outros graças às suas características de sustentabilidade 34

EDITORA B2B

203_Materia de Capa III.indd 34

20/08/2014 00:47:25


matéria de capa | embalagens metálicas

THAIS MARTINS

T

anto o aço quanto o alumínio vêm conquistando novos espaços e têm se destacado no quesito sustentabilidade, fato primordial nos dias de hoje, o que faz com que as embalagens metálicas caiam cada vez mais no gosto dos profissionais. O setor de embalagens é o principal mercado consumidor de alumínio, por exemplo, segundo informações da Associação Brasileira do Alumínio, Abal. Em 2013, foi responsável pelo consumo de 445,4 mil toneladas, o que representou 30% do total do consumo doméstico. Grande parte deste volume refere-se a chapas de alumínio para fabricação de embalagens para bebidas, cujo desempenho é de contínuo crescimento. Na última década (2004-2013), o volume dobrou, cresceu 100%, e teve um aumento médio anual de 6%. Números da Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alta Reciclabilidade, Abralatas, apontam que em 2013, o Brasil teve um crescimento de 3,1% nas vendas de latas de alumínio, ou seja, foram comercializadas 21,5 bilhões de latinhas, sendo 77,6% delas no mercado de cerveja. “O mercado de latas para bebidas é um setor que tem crescido em índices superiores ao do Produto Interno Bruto (PIB) e da indústria como um todo, principalmente no segmento de cervejas. Tem bom potencial de crescimento, substituindo cada vez mais as garrafas de vidro devido à maior praticidade, conveniência para o consumidor e facilidade para reciclar. Para 2014, a expectativa é de um crescimento ainda maior por causa da Copa do Mundo, devendo ficar entre 6 e 9% sobre os números de 2013, considerando que teremos um segundo semestre difícil para a economia”, afirma o diretor executivo da Abralatas, Renault Castro.

CRESCIMENTO

Já a indústria de latas de aço está se preparando para um aquecimento dos negócios no segmento de alimentos e projeta alta de 2% da produção para 2014, segundo dados da Associação Brasileira de Embalagem de Aço, Abeaço. “A embalagem

de aço tem mantido o espaço no mercado total de embalagens. No ano passado, houve um incremento de 2,5% em relação ao ano anterior, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas. Em alguns mercados, houve a evolução de materiais mais baratos, porém hoje diversos setores têm se pautado por itens mais sustentáveis”, aponta a gerente executiva da Associação, Thais Fagury. A lata de aço tem conquistado novos mercados e fomentado em tantos outros graças à sustentabilidade inerente a sua cadeia. “É um produto 100% reciclável, podendo retornar ao processo de fabricação de novo infinitas vezes; possui valor pós-consumo capaz de suprir a logística reversa do material; toda e qualquer usina siderúrgica funciona como planta recicladora, o que reduz a pegada logística da revalorização do material. Temos pautado nosso trabalho acreditando fortemente no potencial das latas como opção de embalagem do consumidor do futuro”, complementa Thais. A reciclagem da latinha, por sua vez, tem levado o Brasil à liderança mundial na atividade, consecutivamente, desde 2001. Segundo a Abal, em 2012, o Brasil manteve o recorde mundial de reciclagem de latas de alumínio para bebidas, com o índice de 97,9%. Foram 267,1 mil toneladas de sucata de latas recicladas, o que corresponde a 19,8 bilhões de unidades, ou 54,1 milhões por dia ou 2,3 milhões por hora. Atualmente, cerca de 30 dias, uma latinha de alumínio para bebidas pode ser comprada, utilizada, coletada, reciclada, envasada e voltar às prateleiras para o consumo. Com os esforços desempenhados pela cadeia de reciclagem, fabricantes de chapas, de latas, envasadores de bebidas, cooperativas e recicladoras – e pelo Governo, por meio da conscientização da população, o programa de reciclagem da lata de alumínio é hoje uma experiência de sucesso com grande influência social, econômica e ambiental. Em 2012, somente a etapa de coleta (compra de latas usadas) injetou cerca de R$ 630 milhões

EMBALAGENS METÁLICAS 410,1 310,1 388,0

221,6

232,6

241,8

275,3

445,4

389,2

294,2

SETOR CRESCE CONTINUAMENTE Na última década, o volume dobrou (cresceu 100%) e teve um crescimento médio anual de 6% ao ano.

2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013

Fonte: Anuário estatístico 2013 – ABAL

EDITORA B2B

203_Materia de Capa III.indd 35

35

20/08/2014 00:47:37


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

matéria de capa | embalagens metálicas

Thais Fagury, gerente executiva da Abeaço Renault Castro, diretor executivo da Abralatas

na economia nacional, gerando emprego e renda para milhares de pessoas. “Nossa embalagem já carrega uma bandeira de sustentabilidade porque é a mais reciclada do mundo há pelo menos 10 anos, com índices de reaproveitamento do alumínio próximo a 100%. Isso representa redução de 95% das emissões de carbono e do consumo de energia, além de diminuir também a extração da bauxita, minério utilizado na produção do alumínio. Temos trabalhado para apoiar o Brasil na implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, utilizando a expertise da logística reversa da latinha”, diz o diretor executivo da Abralatas.

TENDÊNCIAS E INOVAÇÕES Thais Fagury aponta diversas inovações no segmento de embalagens metálicas. Para ela, o consumidor

está bastante preocupado com a saúde e o meio ambiente, o que faz com que a lata de aço proporcione alimentos isentos de qualquer tipo de conservante ou aditivo químico. “O consumidor de hoje precisa de praticidade, preocupa-se com a saúde e com a destinação e revalorização do resíduo pós-consumo. Tivemos muitos avanços, como latas com formatos diferenciados, com cinturinha para pega; redução da espessura da folha de aço em mais de 20%, reduzindo assim o consumo do material e o peso no transporte; aplicação de vernizes elásticos, o que não compromete o produto envasado no caso de latas amassadas; a criação de necking para empilhamento das embalagens; novos sistemas de abertura para produtos em pó ou secos; entre outras novidades”, exemplifica. Outra novidade ressaltada pela gerente da Abeaço é a lata em aerossol, que representa aproximadamente 5,7% do total de latas de aço. “No Brasil, o aumento vem

EMBALAGENS METÁLICAS Comparativo do consumo por segmento - 2012 Segmento

Embalagens

Total

Volume

Volume

(%)

Argentina

51,4

200,4

25,7

Brasil (2012)

410,1

1 440,8

28,4

Canadá/EUA

2 112,4

9 083,6

23,3

Europa

1 904,0

11 900,0

16,0

Japão

426,6

3 722,0

11,5

México

222,1

1 234,0

18,0

Países

desde o final dos anos 90, com um aumento significativo no uso de produtos de higiene pessoal e em purificadores domésticos de ar. A previsão é de crescimento médio de 3,5% ao ano nos mercados usuários de latas deste tipo”, acrescenta. Ainda de acordo com a executiva, o Brasil consome poucas latas quando comparamos com outros países. “Nos Estados Unidos, o consumo é de 133 bilhões lata/ ano, na Europa 70 bilhões latas/ ano e no Brasil 27 bilhões latas/ ano”, aponta. O Relatório Estatístico de 2013 da Abal mostra o quanto o volume de alumínio nas embalagens é maior nos Estados Unidos, Japão e Europa. Nesses mercados, o segmento de embalagens é o segundo maior consumidor de alumínio (EUA) e terceiro (atrás também da construção civil) no Japão e na Europa. Outro ponto destacado pelo diretor executivo da Abralatas é que as tintas usadas nos rótulos estão cada dia mais diferenciando a lata das demais embalagens. “São tintas termocrômicas, que indicam a temperatura ideal para consumo da bebida, ou tintas com textura que brilham no escuro. Uma variedade de opções para o fabricante projetar seu produto em diversas situações. Isso sem contar que uma das características da lata é a possibilidade de alterar rapidamente o rótulo e ser produzida para eventos sazonais.”

MERCADO Além de ser um dos maiores fabricantes mundiais de alumínio laminado para latas e garrafas, a Alcoa também fornece folhas especiais de alumínio para a produção de embalagens assépticas e flexíveis, compostas por papel cartão, plástico e folhas finais de alumínio. Segundo dados da Abal, em 2013 foram produzidas mais de 175 bilhões de embalagens deste tipo em todo mundo, sendo cerca de 15 bilhões apenas no Brasil, onde a

Fonte: ABAL

36

EDITORA B2B

203_Materia de Capa III.indd 36

20/08/2014 00:47:51


matéria de capa | embalagens metálicas Impacta: garrafas de alumínio para bebidas

Recentemente, a companhia anunciou um investimento de U$ 40 milhões em sua unidade de laminação em Itapissuma (PE) para aumentar a produção de folhas especiais para embalagens assépticas e flexíveis. “Esperamos criar cerca de 50 postos de trabalho. A capacidade adicional que a fábrica terá já está totalmente comprometida para clientes da empresa. O investimento é parte do reposicionamento do portfolio da Alcoa nos negócios de alumínio transformado e produtos acabados, visando capturar o aumento da rentabilidade”, revela Soares.

Foto: Divulgação

demanda por embalagens especiais deverá crescer 5% ao ano durante os próximos três anos devido ao crescimento da população e preferência do consumidor. “2013 foi bastante positivo para a divisão de laminados, pois a Alcoa conseguiu capturar a demanda crescente de latas e folhas de alumínio para a produção de embalagens. Em 2014, tivemos um primeiro semestre bom e fechamos o período dentro das metas de crescimento estipuladas pela companhia”, afirma o diretor da divisão de Laminados da Alcoa América Latina & Caribe, Celso Soares.

uma paletizadora que nos capacitaram operacionalmente para atender o mercado de garrafas de alumínio para bebidas e iniciar, desta forma, o atendimento a este mercado”, revela o diretor de marketing e vendas, Sergio Teixeira Rolão.

Em pouco mais de 18 anos de atuação no mercado, a CBA B+G tem desenvolvido cases de embalagens para grandes marcas há pelo menos 16. Uma boa referência para mensurar o quanto o mercado tem inovado foram os lançamentos no segmento de bebidas. “Nos últimos meses, vimos garrafas de cerveja em alumínio, latas em formatos diferenciados e impressões de alta qualidade. Desenvolvemos uma edição limitada para os tradicionais chás da marca Twinings, que, pela primeira vez no Brasil, eram oferecidos em latas decoradas. O case foi um sucesso, o que comprova que até um produto tradicional como um chá tem grande aceitação quando saem do tradicional”, explica o sócio e diretor de criação da CBA B+G, Rodrigo Costabeber. Maior fabricante de bisnagas de alumínio do continente americano, a Impacta decidiu em 2006 pela construção de uma moderna planta de aerossóis. Passados oito anos, a empresa está neste momento partindo para sua quinta linha de produção deste produto, chegando a uma capacidade instalada de 200 milhões de unidades/ ano. “Para suportar este crescimento, foram feitos investimentos não só em linhas de produção, bem como em utilidades e novo edifício, totalizando mais de US$ 80 milhões no período. Em paralelo, no início deste ano, também partimos uma extensão de linha de produção, composta por uma ‘post washer’ e

203_Materia de Capa III.indd 37

20/08/2014 00:47:58


matéria de capa | embalagens metálicas

Fundada em 1976, a Cerviflan atua no segmento de latas de aço para produtos químicos e aerossóis. No ano passado, a empresa transformou 2,6 mil toneladas de aço todos os meses. Até o final de 2014, deve apresentar um aumento de aproximadamente 15%. “Hoje, somos líderes no segmento de embalagens em aço para aerossol, fabricando entre 120 e 130 milhões de tubos ao ano. A projeção é de que, em 2014, a produção tenha alta de cerca de 30%. Se isso se concretizar, a empresa será, então, responsável por 17% de todas as embalagens destinadas a este mercado”, prevê o diretor-presidente, Vicente Lozargo Filho. De 2012 para cá, a Cerviflan tem investido aproximadamente 5 milhões de euros por ano na aquisição de equipamentos de ponta. “Em 2014 não será diferente. Antes disso, os aportes somaram 11 milhões de euros. O resultado é o mais moderno parque fabril de embalagens para químicos e aerossóis da América Latina”, garante Filho. Para reconhecer a importância da variedade de embalagens no mercado de bebidas brasileiro, a CROWN Embalagens Metálicas da Amazônia S.A oferece ao setor um total de sete tamanhos diferentes de latas: padrão de 350 ml, 473 ml e 550 ml, bem como latas de opção refinada de 269 ml, 310 ml, 355 ml e 425 ml. As tampas também possuem variedades: Tampas B64, SuperEnd® e 360 End™. Para o presidente Djalma Novaes, investir continuamente no Brasil

38

Cláudio Leite, gerente comercial Especialidades da Novelis, destaca que o mercado de semirrígidas é uma das apostas da companhia e, por isso, fortaleceram o portfolio com itens que geram maior valor agregado, como embalagens com propriedades mecânicas mais elevadas, que resultam em produtos finais com melhor aspecto. “Temos uma grande participação neste mercado, trabalhando com a mesma liga que fornecemos para o corpo das latas de bebidas. Essa liga traz na composição química um produto com maior rigidez. Além disso, a liga tem alto valor de reciclagem”, descreve. Em julho de 2013, a empresa concluiu a expansão das operações da laminação de alumínio mediante um investimento de US$ 340 milhões. “De uma capacidade produtiva de 400 kt/ ano, passamos a 600 kt/ano. Esse salto representa a maior expansão da Novelis na América do Sul na última década e reflete a capacidade de responder às expectativas dos nossos clientes no desenvolvimento de novos produtos. Com a ampliação, será possível atender à demanda de laminação do mercado sul-americano por cerca de mais sete anos.”

seus clientes é uma das metas da companhia. “No segundo semestre deste ano, iniciamos a produção comercial em nossa nova fábrica de latas de bebidas em Teresina, Piauí, o que ajudará a simplificar a logística e atender os consumidores em tempo hábil. A fábrica terá uma capacidade inicial anual de produção de um bilhão de latas de bebidas, com capacidade de expandir esse volume no futuro.” As vendas da CROWN apresentaram um aumento em comparação com os anos anteriores e as vendas globais de unidades de latas de bebida aumentaram 5%. “O ano de 2014 também começou muito bem. O crescimento continuou firme no segundo trimestre, com uma melhora de 3% ano a ano, resultando em um ganho de 4% no acumulado do ano. As entregas foram particularmente robustas no Brasil, Sudeste da Ásia e na Turquia, graças à nossa presença líder nesses mercados”, enumera Novaes. Com foco em projetos promocionais, a Meister está no mercado há 77 anos, buscando sempre a melhor opção e novidades para suprir a necessidade de seus clientes. “O ano passado foi muito bom para nós, porém 2014 está se superando em termos de novos mercados e novos clientes”, afirma a analista de vendas e exportação, Evelin Silva, ressaltando que o momento é de relançamentos de produtos vintage, colocando as latas mais ainda em evidência. Outra preocupação da Meister é reciclar todas as sobras, enviando para empresas que reutilizam o aço na confecção de outros produtos, como prego, vergalhões, entre outros. Embalagens metálicas da Crow

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Balde homologado da Cerviflan para acompanhar o crescimento de

Antes de tornar-se parte do Grupo Silgan Holdings, a White Cap iniciou as suas atividades em 1926 na cidade de Chicago, EUA, produzindo as primeiras tampas “Side Seal Pry Off” e “Vapor Vacuum®” que sintetizavam o mais avançado conceito de fechamento, selagem e proteção para alimentos em recipientes de vidro. A partir daí, a empresa expandiu as suas operações, instalando-se em diversas localidades nos Estados Unidos bem como em outros países da América, Europa e Ásia. No decorrer dos anos, a empresa agregou-se a grandes corporações internacionais e introduziu no mercado de embalagens as tampas Twist-Off ®, ou tampas de garras, bem como outros conceitos

Editora B2B

203_Materia de Capa III.indd 38

20/08/2014 00:48:07


Foto: Divulgação

matéria de capa | embalagens metálicas

Silgan: produtos Pazze Alimentos

de destaque como as tampas “Press-On Twist-Off®” (tampas de pressão e torção), “Band-Guard®” (tampas combinadas de metal e plástico), “PTU Low migration” (tampa de pressão e torção com baixo risco de migração do vedante) e Tampas Bisfenol-Free. Para Marcelo Ramos, Gerente de Desenvolvimento e Projetos da Silgan, apesar de não terem atingido as mesmas margens obtidas em 2012, o ano passado foi positivo e satisfatório, com crescimentos em alguns dos itens produzidos e comercializados pela empresa. “O primeiro semestre de 2014 apresentou um cenário muito desafiador por conta de fatores como o clima muito seco, que afeta diretamente a safra agrícola que não requer a demanda usual de nossos produtos, bem como uma situação de retração no consumo em geral. Historicamente, o segundo semestre apresenta um comportamento do mercado consumidor mais favorável, esperamos que essa tendência nos favoreça para que possamos compensar a demanda retraída que ocorreu no semestre anterior”, afirma.

“Isso mostra um avanço na demanda do mercado de bebidas por investimento em embalagens diferenciadas, tanto em formato quanto no quesito inovação em rótulos. Como é o caso da recente entrada de fabricantes de cervejas no hall das latas de 710 ml, popularmente conhecidas como super latões”, exemplifica Estevão. INFORMAÇÕES ABAL www.abal.org.br

CBA B+G www.cba-bmaisg.com

MEISTER www.meister.com.br

ABEAÇO www.abeaco.org.br

CERVIFLAN www.cerviflan.com.br

NOVELIS www.novelis.com

ABRALATAS www.abralatas.org.br

CROW www.crownembalagens.com.br

REXAM www.rexam.com

ALCOA www.alcoa.com

IMPACTA www.impacta-brazil.com.br

SILGAN www.silgan.com

Na América do Sul, a Rexam lidera a produção de latas e tampas para bebidas, com 11 fábricas no Brasil (Santa Cruz-RJ, Extrema-MG, Brasília-DF, Águas Claras-RS, Jacareí-SP, Cuiabá-MT, Manaus-AM, Pouso Alegre-MG, Benevides-PA e duas em Recife-PE), uma no Chile (Santiago) e outra na Argentina (Buenos Aires). “Um de nossos diferenciais é a disponibilização de uma série de inovações em formato de latas e em técnicas de impressão, que buscam trazer diferenciações cada vez mais modernas e interessantes aos consumidores das marcas”, diz o diretor comercial da Rexam na América do Sul, Renato Estevão, que revela um crescimento importante do mercado de latas no primeiro semestre de 2014 devido à Copa do Mundo, somado a fatores econômicos como a estabilização da inflação sobre alimentos e o aumento da renda disponível, além das altas temperaturas no verão e Carnaval tardio. Os investimentos da Rexam já podem ser convertidos em resultados: em 2013, o mercado de latas especiais alcançou um incremento acima de 30% em relação ao período anterior.

203_Materia de Capa III.indd 39

20/08/2014 00:48:29


Foto: Expoprint

especial expoprint

ExpoPrint 2014

transforma mercado de impressão

Foram sete dias que entraram para a indústria gráfica: um mercado com vontade de investir e transformar seus negócios

O

s números deixam claro o clima positivo durante a ExpoPrint 2014: foram 48.866 visitantes – destes, 4.082 estrangeiros -, que passaram durante os sete dias de evento, conhecendo as novidades de mais de 300 expositores, que demonstraram mais de 750 marcas. os negócios gerados durante a feira ultrapassaram os US$ 400 milhões. o atual presidente da associação dos agentes de Fornecedores de Equipamentos e insumos para a indústria Gráfica, afeigraf, dieter Brandt considera que todos os objetivos traçados para a ExpoPrint Latin america 2014 foram plenamente cumpridos: “a feira alcançou e superou todos os seus objetivos. Um trabalho intenso de quatro anos de duração, que culminou em sete dias de uma feira impecável. É um grande orgulho fazer parte deste grande momento da indústria de mídia impressa.” o futuro presidente da afeigraf, Klaus tiedemann comentou os números positivos: “o alto número de visitantes foi reforçado por sua qualidade, com muitos tomadores de decisão, empresários prontos para investir, o que refletiu no valor em negócios gerados em sete dias de feira e seguirá dando o tom para as negociações iniciadas na ExpoPrint que serão concluídas nos próximos meses.” reencontrar e fortalecer o laço com atuais clientes, conquistar novos contatos, fechar importantes negócios e ter prospects para trabalhar nos próximos meses. os objetivos dos expositores da ExpoPrint Latin america 2014 antes da feira foram plenamente

40

alcançados. os que tinham dúvidas por conta do momento do mercado sentiram que a ExpoPrint foi o ponto de mudança da indústria de impressão brasileira e da américa Latina. Para muitas empresas, o evento mostrou-se como um ponto de transformação de um mercado que, para alguns, vinha em um momento de indecisões, tornando-se o local ideal para a concretização de importantes negociações, surpreendendo positivamente muitos expositores. o evento também foi usado para que fronteiras fossem diminuídas, tanto com expositores estrangeiros que mostraram suas soluções para outros mercados como de empresas nacionais que fizeram importantes negócios com visitantes do mundo todo.

Editora B2B

203_Especial Expoprint.indd 40

18/08/2014 00:25:27


NOVIDADES Adecol

todas as vantagens em fazer parte da rede: marca forte e consolidada há 44 anos, marketing cooperado, economia de escala, programa de treinamentos e suporte contínuos, grande interação em mídias sociais, certificações internacionais e soluções de web-to-print.

A empresa apresentou adesivos de alta performance, qualidade de ponta que oferecem 100% de produtividade. Entre os destaques, está o adesivo hotmelt PUR, formulado totalmente no Brasil, perfeito para o nosso clima e mercado. À base de poliuretano reativo, quando entra em contato com a umidade do ar e/ou dos substratos, inicia a sua reticulação, tornando-se um adesivo termo fixo oferecendo alta adesão e flexibilidade. Também teve destaque a linha completa de Hotmelt, PVA-Cola Branca, Cola Animal, Vegetal e Acrílica.

Alphaprint

Agfa

Atuante no Mercado Gráfico e de Comunicação Visual há quase 30 anos, a marca lançou equipamentos e soluções de ponta para softwares e consumíveis, colocando à disposição de seus clientes marcas mundialmente reconhecidas. Já para o segmento de consumíveis, apresentou uma ampla gama de soluções em consumíveis para os Mercados de Comunicação Visual, Impressão Digital e Offset, destacando a marca própria Alphaprint Mídia.

Fotos: Divulgação

Conheça a seguir, as novidades dos expositores: Böttcher do Brasil

Entre os principais produtos, a empresa destacou os rolos emborrachados para offset; rolos emborrachados para rotogravura; camisas para flexografia; blanquetas para offset plana e rotativa; chapas de envernizamento; placas de borracha para flexografia; solventes convencionais e UV para offset; soluções de fonte convencionais, para redução/ eliminação de IPA.

Calcgraf

Bignardi Papéis A Agfa destacou novidades e tendências importantes, como a solução web-to-print. Estiveram presentes os softwares da linha Apogee - Asanti e Storefront, além do Agfa Arkitex para jornais. Em equipamentos, a Anapurna M2540 foi o grande destaque. As chapas offset sem processamento químico fizeram parte também do estande, com novidades da família Azura e a N94-VCF; há ainda novidades em CtP.

AlphaGraphics A empresa divulgou o seu projeto de Conversão de Franquias, voltado a empresários independentes que comandam gráficas tradicionais em todas as regiões do país. A AlphaGraphics apresentou

A fabricante marcou presença na Expoprint com um estande que se tornou ponto de encontro com seus clientes, além de apresentar o novo conceito da empresa e de seus produtos, como Eco, Print, Book, Post, Super, Band, Cartolina, Cartolina Escolar e Autocopiativo, com ênfase nas linhas de papéis Eco, Print e Book Millennium.

Especializada em softwares de gestão para a indústria gráfica, a Calcgraf lançou uma ferramenta para web-to-print e apresentou 10 novos recursos para aprimorar o gerenciamento de setores como produção e estoque. A empresa possui dois principais produtos: o Webgraf, sistema de gestão na internet voltado para as pequenas e médias empresas, e o GPrint, ERP, adequado às necessidades das médias e grandes gráficas.

Editora B2B

203_Especial Expoprint.indd 41

41

18/08/2014 00:25:52


Conheça a seguir, as novidades dos expositores: Canon

envolvam substratos nobres, como etiquetas sensíveis à pressão, etiquetas autoadesivas e rótulos termo encolhíveis.

Ecalc Software

A empresa apresentou soluções de ponta em um parque gráfico montado em seu estande, além de palestras com profissionais reconhecidos no mercado sobre temas, como soluções Web To Print, impressões de livros sob demanda e aplicações em Fine-Art, por meio de uma parceria com a Canson, líder mundial neste tipo de papel de qualidade elevada. Em equipamentos, um dos destaques foi a série Océ VarioPrint 6000 Ultra+, especialmente desenvolvida para empresas de grande demanda por impressos monocromáticos, como os mercados de Aplicações Transacionais, Mala Direta e Editorial.

Diginove A marca esteve presente no evento em parceria com a Xerox do Brasil mostrando as soluções para acabamento das vincadeiras Morgana e da laminadora Foliant. No espaço Xerox, dividido em cinco ilhas com segmentos diferentes, foi possível conhecer a linha de produção de um foto-álbum, por exemplo.

DuPont Em parceria com a Esko, a DuPont Packaging Graphics lançou a chapa para impressão flexográfica DuPont™ Cyrel® FAST DFUV, projetada para atingir resultados superiores com o uso de tintas UV, além de se diferenciar pela melhor densidade de tinta em áreas de sólido, redução no desperdício, economia de tempo e melhor custo em aplicações que

42

A empresa levou seu portfolio completo de ferramentas de gestão produtiva, financeira e administrativa. Os visitantes puderam conferir como operam o EasyCalc, seu aplicativo para formação de preços e gestão de ordens de serviços, os módulos Express para controle de faturamento, financeiro e estoque, o eClient, voltado ao gerenciamento de tarefas das equipes de vendas e relacionamento com os clientes, o eGraf, para criação de orçamentos através da internet, o eCube, uma maneira simples e intuitiva para se ter acesso a dados de faturamento, produção e qualquer outra informação armazenada no banco de dados, e o eBackup, uma solução automática baseada no conceito de nuvem voltada à preservação e segurança de dados vitais para empresas.

EFI

No estande da EFI Metrics, os visitantes conferiram atualizações

do sistema desenvolvido pela equipe brasileira da área de softwares de produtividade da EFI, para automatizar empresas de diversos segmentos (editorial, promocional, embalagem, rótulos e convertedores). No estande da Alphaprint, distribuidora brasileira para linha Inkjet, a EFI demonstrou o desempenho de equipamentos, como a EFI H1625 LED, impressora híbrida com quatro cores mais o branco, greyscale, garante uma impressão de qualidade em substratos rolo a rolo e até as mídias rígidas.

Fotos: Divulgação

NOVIDADES

Outro lançamento foi a EFI GS3250LXr Pro LED, que atende os requisitos específicos para impressão e envelopamento em frotas e veículos, pois as imagens produzidas pela impressora não necessitam de um pré-revestimento e podem suportar alongamentos e pré/pós-aquecimento sem apresentar rachaduras, mesmo em rebites e curvas convexas.

Esko

Ofereceu uma série de soluções de hardware e software para criar embalagens de alta qualidade de forma rápida e eficiente, como a gravadora CDI 4835 Full HD Flexo para gravação de chapas flexográficas digitais; a mesa de corte Kongsberg V, que proporciona um acabamento perfeito para produção de pequenas e médias tiragens de embalagens, sinalização e displays e toda a gama de software da companhia que atende todo o processo de desenvolvimento de embalagens.

Editora B2B

203_Especial Expoprint.indd 42

18/08/2014 00:26:09


Fujifilm do Brasil

gráfico (HEI Integration); aplicações especiais para impressos com alto apelo emocional e valor agregado (HEI Emotions); e produção de embalagens (HEI End).

Fotos: Divulgação

especial expoprint

Ibema

hubergroup

Lançou soluções de impressão digital inovadoras para gráficas comerciais e editoriais, embalagens e grandes formatos. As soluções incorporam as mais recentes inovações em tecnologia de impressão inkjet e workflow de produção gráfica, além de oferecerem novos recursos para atenderem das demandas por impressão de curtas tiragens, personalização e curtos prazos de entrega aos mais exigentes padrões de alta qualidade de impressão e preservação do meio ambiente.

Heidelberg

A série de tintas desenvolvida com a tecnologia !NKREDIBLE, especialmente para impressão em substratos críticos, formulada com base de matérias-primas renováveis, foi o destaque do grupo da Hostmann-Steinberg Brasil. As tintas são ideais para papéis com revestimento fosco ou sem revestimento, quando um rápido acabamento se faz necessário; possuem excelente resistência à abrasão, secagem oxidativa muito rápida, ótimo brilho e atendem as normas ISO 2846 e ISO 12647-2 (com certificação FOGRA), além de permitir a impressão sem o uso de álcool. Também foram apresentadas as novas soluções em tintas e vernizes com cura ultravioleta, a série NEWV; destacando a nova tecnologia de cura por sistema de baixo consumo de energia, assim como a baixa migração indicada para a impressão de embalagens alimentícias.

HP

Depois de meses de estudos e rigorosos testes de padrões mundiais, a Ibema apresenta ao mercado os seus novos Ibema Speciala e Ibema Supera. As reformulações recém-feitas, o controle de matéria-prima e a estabilidade no processo de produção contribuíram para que estes produtos sejam classificados como os melhores entre as opções de baixa gramatura. A novidade significa a possibilidade de produzir embalagens com o melhor produto em termos de rigidez com a menor quantidade de papel cartão. Em termos técnicos o grau de rigidez dos dois produtos melhorou entre 10 a 35% considerando a mesma gramatura.

IDS Sistemas Apresentou as principais soluções em pré-impressão, impressão, acabamento e softwares Prinect para atender as seis grandes tendências da indústria gráfica: altíssima produtividade, com processos integrados e diminuição de desperdícios (HEI Productivity); impressões ecológicas, com produtos amigáveis ao meio ambiente, economia de insumos, diminuição na emissão de CO2 e no uso de energia (HEI Eco); pequenas tiragens e produtos personalizados (HEI Flexibility); gerenciamento de gráficas on-line, ou web-to-print, automatizadas e totalmente integradas ao parque

A HP apresentou pela primeira vez a nova série de impressoras digitais da linha HP Indigo. Os lançamentos HP Indigo 7800 e WS6800 oferecem aos clientes maior produtividade, gerenciamento simplificado de cores e novos recursos para aplicações de alto valor.

Representante de algumas das mais famosas marcas mundiais no setor de acabamento gráfico, tanto digital como offset, a IDS Sistemas destacou a tecnologia para montagem de livretos grampeados da Höhner Foldnak M2 (manual) e da Duplo 500Pro Digital Booklet (automática), a solução de corte/vinco Duplo DC615, a torre para alceamento Duplo DSC 10/20, o alimentador de folhas Streamfeeder V710 e a etiquetadora de cartões Accufast XLR. Além disso, a IDS é representante exclusiva da Garrido Printing Equipments, que teve como destaque a montadora de capas HC30L e a seladora automática F50.

Editora B2B

203_Especial Expoprint.indd 43

43

18/08/2014 00:26:28


Conheça a seguir, as novidades dos expositores: KBA Brasil

O grande destaque da empresa foi a impressora RAPIDA 105-6 L, exposta em configuração seis cores, mais verniz. Sucesso de vendas internacional, o equipamento possui grande flexibilidade de uso e rápido tempo de acerto, o que o torna ideal, sobretudo, ao segmento de embalagens. Outras tecnologias e conceitos foram discutidos através do slogan da KBA no evento - EXTREME PERFORMANCE, FLEXIBILITY, DIVERSITY – apresentando aos visitantes soluções com novas tecnologias de configurações como o DRIVETRONIC (procedimentos simultâneos de troca de serviços), tecnologias únicas em UV (convencional, HRUV, LED, Inert- UV) com o desenvolvimento próprio dos cassetes de secagem, alguns controles de cores utilizando menor área da folha, flexibilidade na impressão de papel, cartões, plásticos e lenticulares, além de vários tipos de vernizes e seus lindos efeitos, sempre mantendo a performance da impressora junto à qualidade de impressão offset esperada pelo cliente.

Kodac

A empresa levou seu portfolio completo de soluções, que inclui softwares para gerenciamento de

44

trabalho e processos, sistemas de CtP, chapas digitais, impressoras digitais para trabalhos com dados variáveis em tecnologias toner e inkjet, e a nova geração da revolucionária tecnologia digital de gravação de chapas flexográficas Flexcel NX Wide. Entre os destaques estiveram os CtPTrendsetter Q1600, equipamento térmico com configuração semiautomática de entrada e saída de chapas, velocidade de 15 chapas/hora e suporte à tecnologia SquareSpot. Na feira, visitantes puderam conferir um fluxo de produção híbrido combinando a Trendseter Q1600 com o CtP Kodak Flexcel NX Wide-C Imager, voltado a processos de gravação digital de chapas flexográficas com vários casos de sucesso em todo o mundo. Na área de impressão digital, a Kodak mostrou sua solução NexPress SX3300, equipamento cinco cores com velocidade de 6000 páginas/ hora, e a linha de cabeçotes de impressão Prosper S30,operando em conjunto com uma impressora offset da Rotatek.

que combina controle preciso da ação do laser com a tecnologia “Dot Position Control” (DPC) para gerenciamento apurado dos pontos (retículas) de impressão, gerando um resultado de qualidade equivalente à resolução aparente de 3600 dpi.

Fotos: Divulgação

NOVIDADES

Konita Brasil

O destaque foi para as chapas térmicas KTP-SR com dupla camada resistente à tinta UV, e a KTP-NP livre de processamento químico, além de estreitar relacionamento com seus clientes de todo o Brasil e fechar novas parcerias.

Manroland

Konica Minolta

A empresa lançou o bizhub PRESS C1070P no Brasil, voltado a aplicações que demandam alto volume e alta qualidade em cor, é um equipamento de 71 páginas/ minuto, resolução de 1200x1200 dpi, e console de controle com monitor de 15” com funções touch screen. Flexível, permite, ainda, que se conecte diretamente um mouse no hardware para realizar as configurações utilizando o monitor. Outro destaque é a tecnologia de processamento “Screen- Active Digital” (SEAD IV),

Durante a feira, a empresa apresentou um impresso no formato A4 com a tecnologia de secagem LEC-UV, o qual foi impresso em uma R705 LV, utilizando-se as quatro cores básicas CMYK (porém a composição das tintas era especial, com mais fotoiniciadores para secagem rápida), verniz à base de óleo de máquina na 5ª unidade de impressão e verniz UV na unidade de verniz. Por se tratar de um processo especial com tintas especiais LEC, ao invés de necessitar de dois secadores UV intermediários, com esse

Editora B2B

203_Especial Expoprint.indd 44

18/08/2014 00:26:41


Papirus

Sua participação na ExpoPrint foi um marco de renovação e consolidação de uma empresa com mais de 60 anos, que segue inovando. Seu estande apresentou, na prática, o quão transformador pode ser o seu papel cartão. Usando o próprio produto como matéria-prima, a Papirus criou uma estrutura de gridshell, uma espécie de trama, tecnologia trazida da Holanda. A linha Vita de produtos da Papirus reafirma a história de que desenvolve produtos com vida, de 100% de fibras virgens (de florestas controladas e certificadas) a 100% de fibras recicladas (o Vitacarta, carro-chefe conceitual da empresa).

Roland DG

Para as gráficas de médio e pequeno porte que trabalham com a impressão de embalagens, a Roland DG mostrou equipamentos com tecnologia japonesa avançada e capazes de imprimir diretamente no substrato do produto final. A linha de equipamentos UV permite a impressão direta nos substratos e é ideal para produção de embalagens como: Filmes BOPP, Polietileno, PET, PVC e até mesmo filme Shrink (filme

termoencolhível). A linha VersaUV LEC também produz pequenas tiragens de rótulos e etiquetas com impressão e recorte conjugado, faz provas de cor para aprovação final, antes da produção em larga escala, além de reproduzir o desenho da embalagem no próprio substrato do produto final, tornando a aprovação do cliente muito mais concisa. Já a VersaUV LEF-20, além de ter preço acessível, permite imprimir sobre praticamente qualquer substrato plano ou objetos tridimensionais de até 100mm de altura por 508mm de largura e 330mm de comprimento.

de laminação de filmes com lentes Fresnel e ampla gama de filmes com holografias ou hologramas, pode ser produzido com ou sem requisito de registro com a impressão, e a solução pode ser 100% customizada à necessidade do projeto do cliente.

Xerox

A empresa apresentou uma gama completa de soluções que ajudam a manter a consistência de cores em todos os substratos de embalagens, oferecer efeitos especiais e aumentar a produtividade na cadeia de fornecimento. A SunLase soluções para marcação a laser, um verniz que permite aos proprietários de marcas adicionar informações a embalagens primárias e secundárias após o envase e fechamento delas, seja para finalidade da cadeia de abastecimento ou para uma diferenciação na última fase.

Mostrou como melhorar a produtividade integrando equipamentos às ferramentas de software. Um dos lançamentos foi a Versant™ 2100, além do portfolio High End/ Software, que proporcionam a transição de tecnologias para um parque gráfico inteiramente digital e aplicável em indústrias que utilizam alto volume de impressão e necessitam de soluções completas, aliando a produtividade dos equipamentos às ferramentas de software. Outros destaques foram a J75, D136, IJP2000 e a Xerox iPrint, cujas funções são aplicadas aos segmentos gráficos, imprimindo em cores, mono e grandes formatos.

UVPack

Zênite Sistemas

Entre os destaques estão os serviços de laminação de filmes Pet Metalkzado ou BOPP em bobinas de cartão ou papel, com diferenciais de laminação em registro, transfer em linha (filmless), largura máxima de até 1.600 mm e utilização de adesivos à base d´água. Serviços de cortadeira com precisão dimensional e precisão para corte em registro, com corte de cartões de até 500 gramas / m², até três fluxos de saída, precisão de corte em registro de +/- 0,15 mm, saída de pilha pronta para a impressão, pronta para cortar papéis de baixa gramatura e largura máxima de até 1.450 mm. Serviço

Foi apresentado na Expoprint, o GS - Gworks Solution 2.0, um sistema com estrutura totalmente modular, que permite ser adaptado a qualquer porte e segmento da indústria gráfica. A empresa aproveitou o momento para anunciar ao mercado a abertura de sua filial nos EUA, demonstrando que os produtos da empresa são referências no mercado mundial. Os sistemas da Zênite possuem ferramentas que permitem a completa e eficiente gestão para gráficas, com módulos de custos, orçamentos, produção, PCP, estoque, financeiro e CRM para fornecer as respostas com agilidade e precisão.

Sun

Editora B2B

203_Especial Expoprint.indd 45

Fotos: Divulgação

processo pode-se utilizar apenas 1 secador LEC-UV intermediário antes da unidade de verniz e um secador LEC-UV na saída prolongada.

45

18/08/2014 00:26:53


Foto: Leandro Andrade

direto da gôndola

POLENGHINHO®:

Assunta Napolitano Camilo*

Foto: FuturePack

EXTENSÃO DE LINHA COM PERSONALIDADE MANTIDA A Polenghi® estende a linha, levando seu clássico de sucesso, o queijo quadradinho Polenghinho®, para a mesa do café da manhã e do lanche. Com uma proposta nova, movimenta a categoria de requeijão, mas mantém ainda seus equities

A

Polenghi ® tem um patrimônio: o queijo quadradinho Polenguinho ® , queridinho do Brasil. Com tradição e qualidade, a receita é a mesma desde o lançamento: produzido a partir de queijos especiais por meio do processo UHT, com sabor suave e característico, massa homogênea e textura cremosa. Em tempos de valorização da saúde e necessidade de conveniência e praticidade, o produto se transformou no “bem” da ocasião. O queijo processado em formato e tamanho adequados supre a necessidade de cálcio e outras vitaminas, além de apresentar baixa quantidade de carboidrato e gorduras. Dispensa a geladeira graças ao processo UHT e, com isso, facilita o carregamento em bolsas e mochilas de um público bem diversificado, que vai de crianças e estudantes a profissionais e atletas, atendendo à demanda de ser on the go. O sucesso permitiu à empresa lançar versões com sabores, variedade de embalagens (com oito, quatro ou duas unidades) e possibilitou estender a linha para outras categorias, como o requeijão e, depois, o cream cheese. Validou também outros produtos, como

46

especialidades e linha culinária. A empresa conseguiu transformar o produto em um verdadeiro ícone. E as mudanças seguiram levando o ícone a se transformar novamente: em um requeijão cremoso numa embalagem nova. Anteriormente ao lançamento, a Polenghi® já tinha seu requeijão na versão copo, acompanhando a categoria. No entanto, em abril lançou o mesmo requeijão em um pote redondo injetado de polipropileno, com capacidade de 150 g de requeijão, decorado com rótulo in mold label, valorizando a proposta e todos os equities da marca. O grande destaque ficou para a tampa, que, assim como o queijinho, é quadrada. Na tampa também foi contemplada uma decoração que remete ao ícone com “um rótulo” do queijo processado, incluindo a ponta da fitinha vermelha. A tampa quadrada, igualmente injetada no mesmo material, tem um encaixe perfeito para o pote redondo. O pote tem tons de prata se assemelhando à folha de alumínio que envolve o queijo. A proteção do selo de alumínio com fácil abertura complementa a nova embalagem.

Nas gôndolas de São Paulo, o produto nem sequer precisou de campanha publicitária para despertar a atenção dos consumidores, sempre ávidos por novidades, tendo sumido rapidamente das prateleiras. Parabéns a todos pelo destaque criado! As embalagens que apresentam avanços nos aspectos de decoração e design, com formas atraentes e conceito atrelado à marca, serão as embalagens que permanecerão no futuro, afinal: Embalagem melhor. Mundo melhor! Mais informações e fotos dos produtos podem ser obtidas no site: www. clubedaembalagem.com.br *Assunta Napolitano Camilo: Diretora da FuturePack – Consultoria de Embalagens e do Instituto de Embalagens – Ensino & Pesquisa. Articulista, professora e palestrante internacional de embalagens. Coordenadora dos livros: Embalagens Flexíveis; Embalagens de Papelcartão; Guia de embalagens para produtos orgânicos; Embalagens: Design, Materiais, Processos, Máquinas & Sustentabilidade. Diretora do Kit de Referências de Embalagens e da obra Better Packaging. Better World.

Editora B2B

203_Artigo.indd 46

18/10/2014 22:17:20


DESTAQUE

LEITURA

Foto: Divulgação

CONHECE-TE A TI MESMO... E MOTIVA-TE! Metas, objetivos, planos de ação, planejamento estratégico, motivação. Juntas, assim, essas palavras parecem estar relacionadas apenas com o universo corporativo ou com a área de vendas. De forma geral, o livro aborda do querer ao fazer, e reúne ideias e demais questões ligadas à motivação debatidas por dois ícones na área: o antropólogo, professor e consultor de empresas, Luiz Marins, e o especialista em educação corporativa, colunista das revistas Você S/A e Vida Simples, Eugenio Mussak. A finalidade da obra é estimular o pensamento das pessoas acerca do tema e levantar o verdadeiro sentido da motivação. Por ser escrito em forma de diálogo entre os dois especialistas, o livro é de fácil leitura e traz discussões sobre inteligência, desejo, necessidade e inovação. MOTIVAÇÃO: DO QUERER AO FAZER AUTORES: LUIZ MARINS E EUGENIO MUSSAK EDITORA: PAPIRUS NÚMERO PÁGINAS: 144 PREÇO: R$ 39,50

TÉCNICA DO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS O livro “Engenharia de Embalagens” aborda os diversos aspectos a serem considerados no projeto de uma embalagem, fala sobre a formação da equipe para o desenvolvimento da ação e serve de guia para a especificação dos testes de verificação da estabilidade dos produtos e o desempenho das embalagens projetadas. A autora Maria Aparecida Carvalho reuniu em seu livro o material necessário para o profissional aprender como se organizar para atingir o sucesso esperado antes de começar o projeto da embalagem, e também respostas para inúmeras questões que até hoje só se obtinham contratando (e pagando) um especialista sobre o tema. Maria Aparecida é engenheira mecânica, formada pela Universidade Católica de Petrópolis, especialista em embalagens e desenvolvimento de produtos, árbitro formado pelo INAMA, articulista de revistas especializadas em embalagens e atuou como professora convidada no curso de MBA Gestão e Engenharia de Produtos da USP. É diretora técnica da JIT Assessoria e Consultoria, que presta consultoria para empresas nacionais e multinacionais das áreas de eletrônica, laboratórios, alimentos, produtos químicos e indústria mecânica. ENGENHARIA DE EMBALAGENS UMA ABORDAGEM TÉCNICA DO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE EMBALAGEM. AUTORA: MARIA APARECIDA CARVALHO EDITORA: NOVATEC NÚMERO PÁGINAS: 288 PREÇO: R$ 67

Foto: Divulgação

ENGENHARIA DE EMBALAGENS: ABORDAGEM

SUSTENTABILIDADE ESPECIAL:

Logística Reversa CIRCULAÇÃO:

Movimat (16 a 18/09)

EDIÇÃO 204 / SETEMBRO

APROVEITE AS CONDIÇÕES ESPECIAIS E PARTICIPE JUNTO COM AS MELHORES EMPRESAS DO SETOR.

RESERVE SEU ESPAÇO, LIGUE: (11) 3500-1910 MAIS INFORMAÇÕES: publicidade@editorab2b.com.br

www.pack.com.br

203_Pack Leitura.indd 47

18/08/2014 00:29:10


Foto: Divulgação

notas técnicas

Foto: Divulgação

Máquinas de enchimento A Steq dispõe de máquinas de enchimento e dosagem de líquidos da marca Dara para atender às aplicações nas indústrias farmacêuticas, cosméticas e biotecnológicas. São diversos modelos oferecidos com capacidade de enchimento de até 11.000 frascos/h, em volumes que podem variar de 0,1 ml a 1.000 ml. São construídos de acordo com as normas GMP, Good Manufacturing Practice; possuem dimensões reduzidas para possibilitar a instalação dentro de sistemas R.A.B.S., fluxos unidirecionais ou isoladores para garantir esterilidade ao produto. Os sistemas de enchimento peristáltico e por pistão não necessitam de ajustes constantes e, desse modo, facilitam a calibração das doses, além de possibilitar a redução do tempo para limpeza e troca dos formatos entre diferentes volumes de enchimento. STEQ. Tel.: (11) 5181-5570 | www.steq.com.br

48

Foto: Divulgação

Fita para embalagens A fita para embalagens multipack, da 3M, permite agrupar embalagens com o objetivo de valorizar o produto, trazer economia e causar menos impacto ao meio ambiente. Além de oferecer praticidade tanto ao supermercadista quanto ao consumidor, o produto oferece a possibilidade de imprimir o código de barras. Para facilitar o desagrupamento do pack, as bordas podem ser serrilhadas, além disso, o adesivo reposicionável facilita a remoção de forma limpa sem causar danos na embalagem. 3M do Brasil Ltda. Tel.: (19) 3838-6468 | www.3m.com.br

Homogeneizador A Gea fornece o homogeneizador da série one, de baixo custo, mas de alta pressão, adequada para linha de processamento de pequeno e médio porte. O homogeneizador de três pistões assegura flexibilidade de processamento, instalação e manutenção simplificada, de modo a integrar-se a pequenos sistemas. É adequado para produtos, como leite pasteurizado e aromatizado, creme de leite, leite para iogurte e queijo, iogurtes líquidos, molhos, bases para sorvetes, sucos de fruta, bebidas de soja etc. A válvula de homogeneização, resistente à abrasão, garante a correta micronização. A série one apresenta modelos para pressões de 100 bar a 250 bar, com vazão máxima de 1.050 l/h a 4.500 l/h. GEA Mechanical Equipment. Tel.: +39 0521 965411 | info.geanirosoavi@gea.com www.niro-soavi.com

Editora B2B

203 Notas Tecnicas.indd 48

20/08/2014 00:03:54


49 Reed.indd 49

18/08/2014 00:30:07


índice de anunciantes página empresa

AT

site

página empresa

site

3ª Capa..... ABRE.....................................................www.abre.org.br

27.............. HAVER BRASIL........................www.haverbrasil.com.br

7................ ARO....................................................... www.aro.com.br

4ª Capa..... IBEMA..............................................www.ibema.com.br

37.............. BANDEIRANTE..................www.indbandeirante.com.br

15 e 50..... INSTITUTO DE EMBALAGENS......................................... ...............................................www.institutodeembalagens.com.br

25.............. BR FILMS / ETIAM......................... www.brfilms.com.br ............................................................................www.etiam.com.br

48.............. INTERTEC............................ www.intertecequip.com.br

31.............. BRAL-MAX....................................www.bral-max.com.br

2ª Capa..... MARKEM-IMAJE................ www.markem-imaje.com.br

9................ CONGRAF......................................www.congraf.com.br

49.............. MOVIMAT.............................www.expomovimat.com.br

5................ CROMEX........................................ www.cromex.com.br

39.............. RICEFER.......................................... www.ricefer.com.br

21.............. FFATIA................................................www.ffatia.com.br

33.............. SALAZAR................. www.salazarcomponentes.com.br

203_Indice de Anunciantes.indd 50 Editora Banas

18/08/2014 00:31:03


3 Capa Abre.indd 51

18/08/2014 00:31:28


4 Capa.indd 52

18/08/2014 00:32:06

Profile for Revista Pack

Revista Pack 203 - Agosto 2014  

Revista de negócios do mercado de embalagens. Embalagens metálicas e novos mercados. Máquinas, equipamentos, matéria prima para embalagem.

Revista Pack 203 - Agosto 2014  

Revista de negócios do mercado de embalagens. Embalagens metálicas e novos mercados. Máquinas, equipamentos, matéria prima para embalagem.

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded