__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

www.pack.com.br

195

ANO•16 NOVEMBRO

2 0 1 3

R$ 15,00

EMBALAGEM

TECNOLOGIA

DESIGN

INOVAÇÃO

ENTREVISTA Nei Senter Martins abre as portas da fabricante de papelcartão Ibema

TERMOENCOLHÍVEIS Rótulos conciliam decoração, proteção e promoção de produtos

COLECIONISMO

195 Capa.indd 1

TECNOLOGIAS AUMENTAM A EFICIÊNCIA DAS LINHAS DE PRODUÇÃO

ED

INDÚSTRIA

8 de ª Pe à O P fo re squ D E rn fe isa ec rê P D E n de edo cia ack Z E em res . Os De M ba do m sta B lag m elh qu RO en erc ore e s ad s o

Empresas apostam em embalagens que agregam valor ao público jovem

10/11/2013 23:51:54


2capa IBEMA.indd 2

07/11/2013 00:30:10


Foto: Leandro Andrade

carta ao leitor

DE OLHO EM DEZEMBRO

A

qui na Editora B2B, o mês de dezembro é especial por se aproximar, ainda mais, do mercado de embalagens. É nesta época do ano que realizamos a 8ª Pesquisa Pack Destaque de Preferência, oportunidade para conhecer de perto os melhores fornecedores deste mercado. E com o resultado desta pesquisa, conseguimos aprofundar melhor os interesses do momento e entrevistar empresas que contribuem para a melhoria do setor. Por isso, é de fundamental importância a participação de todos na votação. Além desta preocupação, temos o compromisso em buscar o que há de melhor no penúltimo mês do ano. Nossa equipe nos trouxe matérias interessantíssimas em termos de inovação, como é o caso da aplicação dos rótulos termoencolhíveis. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), o consumo aparente de resinas termoplásticas cresceu 4% no Brasil entre 2011 e 2012. O polipropileno é a principal resina consumida no País, representando mais de 25% do consumo nacional. Entre os segmentos que mais optam por este tipo de rótulo, estão os de cosméticos, farmacêutico, higiene e limpeza e o de alimentos e bebidas. Entre seus benefícios, estão a decoração, proteção e promoção de produtos, além dos ajustes aos mais diferentes formatos de embalagens, mesmo irregulares, facilitando na separação no processo de reciclagem. Em busca de velocidade e economia, empresas apontam as novas tecnologias que aumentam a produtividade de processos industriais e atendem às necessidades de um mercado cada vez

195_Carta ao Leitor.indd 3

mais exigente. Entre as principais vantagens, estão a redução de custo, aumento de produtividade e segurança, menor consumo de recursos, maior flexibilidade, mão de obra qualificada e maior oferta de produtos. Pontos importantes, já que o mercado de embalagens deve obter receitas líquidas de vendas para este ano próximas a R$ 50,4 bilhões – expansão de 7,9% em relação aos R$ 46,7 bilhões de 2012, segundo estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Economia/ Fundação Getúlio Vargas (IBRE/ FGV) para a Associação Brasileira de Embalagens (ABRE). Outro momento especial desta edição é a cobertura da Feira K, na cidade de Düsseldorf, na Alemanha, feita pela nossa consultora Assunta Napolitano. Nesta reportagem, é possível conhecer o que há de novo no mundo dos plásticos em termos de materiais, máquinas e tecnologias altamente inovadoras. E com o pé no Natal, não poderíamos deixar de falar sobre as ações que as empresas realizam para que suas embalagens se tornem colecionáveis. De olho no público jovem, marcas investem em embalagens temáticas de seus produtos, transformando-as em objetos decorativos. A proposta é estreitar relacionamento com o consumidor, interagir e, de certa forma, entregar um pouco mais do que se espera ao pagar pelo produto. Ótima leitura!

THAIS MARTINS EDITORA CHEFE redacao@pack.com.br

08/11/2013 17:11:32


195

sumário

A N O • 1 6

Foto: Leandro Andrade

NOVEMBRO

2013

8

22 Foto: Krones

CAPA Tecnologias aumentam linhas de produção na indústria de embalagem

14 22 28

Foto: Baumgarten

34

34

40

EMBALAGEM TECNOLOGIA DESIGN

ENTREVISTA Presidente da Ibema fala sobre projetos sociais, ambientais e mercado

INOVAÇÃO

8

ENTREVISTA Nei Senter Martins, presidente da Ibema, revela quais são as boas práticas humanas e empresariais que fazem com que se destaque no mercado de papelcartão. POR DENTRO DAS LEIS Artigo de Marcelo Salomão, advogado sócio do Brasil Salomão e Matthes Advocacia, aborda a questão da tributação no setor de embalagens. VELOCIDADE E ECONOMIA Novidades aumentam a produtividade de processos industriais e atendem às necessidades de um mercado cada vez mais exigente. COLECIONANDO EMBALAGENS... Marcas investem no público jovem com embalagens diferenciadas que se transformam em objetos decorativos. RÓTULO 360º Termoencolhíveis conciliam decoração, proteção e promoção de produtos. Visual atraente e funcional potencializa vendas. FEIRA K Empresas do setor de plásticos apresentam novidades em Düsseldorf, na Alemanha.

DIFERENCIAL Termoencolhíveis reúnem design, informação e maleabilidade

SEÇÕES 6 AGENDA

21 LANÇAMENTOS INTERNACIONAIS

7 PACK ONLINE

46 DIRETO DA GÔNDOLA

15 VAIVÉM DO MERCADO

47 PACK LEITURA

16 ATUALIDADES

49 NOTAS TÉCNICAS

20 VANGUARDA

4

EDITORA B2B

195_Índice de matérias.indd 4

08/11/2013 16:30:15


5_PAPIRUS.indd 5

07/11/2013 00:33:14


agenda FEIRAS NO EXTERIOR

EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

DATA

FEIRA

De 13 a 14 de novembro de 2013

Empack Madrid – Feira de embalagens para alimentos e máquinas para embalagens

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

Ifema Feria de Madrid / Madrid, Espanha

easyFairs Iberia Tel.: 34 91 559 10 37 www.easyfairs.com

PUBLISHER: Fernando Lopes EDITORA CHEFE: Thais Martins COLABORAÇÃO: Analice Fonseca, Rodrigo Almeida e Thiago Bento ASSESSORA TÉCNICA: Assunta Camilo (FuturePack) assunta@futurepack.com.br REVISÃO: Nazaré Baracho SECRETÁRIA: Sandra Gomes PROJETO GRÁFICO: Editora B2B PRODUÇÃO: Luciano Tavares de Lima (gerente) DESIGNER: Ana Claudia Martins CAPA: Ana Claudia Martins FOTO DA CAPA: Krones

CONSELHO EDITORIAL

De 19 a 21 de novembro de 2013

Europack – Feira de plásticos, distribuição e máquinas para embalagens

Eurexpo Lyon / Lyon, França

Assis Garcia – diretor do Centro de Tecnologia de Embalagem – CETEA; Eduardo Yugue – gerente de embalagens da Nestlé; Geraldo Cardoso Guitti – presidente da Refrigerantes Convenção; Iorley Lisboa – gerente de embalagens do Wal-mart; João Batista Ferreira – CEO da J2B Innovation to Business; Lincoln Seragini – diretor – presidente da Seragini Farné; Luis Madi – diretor - geral do ITAL - Instituto de tecnologia de Alimentos; Nivaldo Ferreira Lima – gerente de compras do McDonald´s Brasil

Comexposium www.comexposium.com

COMERCIAL Rajah Chahine comercial@pack.com.br Tel.: (11) 3500-1909 Executivos de Negócios – Rio de Janeiro Art Comunicação S/C Ltda. Contato: Francisco Neves Rua Des. João Claudino Oliveira e Cruz, 50 – cj. 607 – CEP 22793-071 – Rio de Janeiro-RJ Tels.: (21) 2269-7760 – (11) 9943-5530 – Fax: (21) 3899-1274 banasrj@uol.com.br

Cartas&E-mails GOSTARIA BRASIL O

Rio Grande do Sul Interface Comunicação e Propaganda Ltda. Contato: Vera Anjos Av. Taquara, 193 – Cj. 406 – CEP 90460-210 – Porto Alegre-RS Tel./Fax: (51)3737.9200 (51)9969.0727 banassul@terra.com.br

DE AGRADECER EM NOME DO

IPD

E

APEX-

RECEBIMENTO DA EDIÇÃO DE SETEMBRO COM

O ESPECIAL SOBRE

SUSTENTABILIDADE,

São Paulo – Interior Aqueropita Intermediações de Negócios Ltda. Contato: Aparecida A. Stefani Tel.: (16) 3413-2336 – Cel.: (11) 9647-0044 – Fax: (11) 3500-1935 aparecida.stefani@banas.com.br

DESTAQUE PARA

O SEGMENTO DE PRODUTOS ORGÂNICOS.

NOS

SENTI-

REPRESENTANTE INTERNACIONAL

MOS ORGULHOSOS DE SER UMA FORÇA MOTIVADORA PARA AS INDÚSTRIAS DO SETOR DE EMBALAGEM, EM UM MOMENTO ONDE CADA VEZ MAIS SE DISCUTE PRÁTICAS

Ed. 193 - Setembro

EMPRESARIAIS PARA VIVERMOS EM UM MUNDO MELHOR.

MING C. LIU, COORDENADOR EXECUTIVO DO INSTITUTO DE PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO (IPD).

ERRATA NA

EMBALAGENS METÁLICAS, TIVEMOS EVELIN REGINA SILVA, ANALISTA DE VENDAS DA MEISTER, E RODRIGO DI SORDI GASINHATO, GERENTE COMERCIAL DA METALGRÁFICA ITAQUÁ. EDIÇÃO

194,

NA MATÉRIA DE

ARGENTINA 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO – Capital Federal – Republica Argentina Tel.: (54-11) 4943-8500 – Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com Rua dos Três Irmãos, 771 Jardim Progredior – São Paulo-SP – CEP 05615-190 CNPJ 07.570.587/0001-13 – I.E. 149.349.995-116 TELEFONE (11) 3500-1900 IMPRESSÃO: HAVAII GRÁFICA CIRCULAÇÃO NACIONAL: Tiragem – 10 000 exemplares PERIODICIDADE: MENSAL ASSINATURA: Anual (Brasil) = R$ 180,00 • Nº Avulso = R$ 15,00

AN

AT

EC

D E M ÍD IA S E G

M

E

TA

DA

AT

EDITORA B2B

195_Agenda_Cartas_Expediente.indd 6 EDITORA BANAS

D

O

6

IA

T

A

EG

R

A

B2

C AT

B

2008

Filiada à

IO

11 3500-1921 | FAX 11 3500-1935

é uma publicação mensal da Editora B2B.

A PACK é dirigida aos profissionais que ocupam cargos técnicos, de direção, gerência e supervisão em empresas fornecedoras, convertedoras e usuárias de embalagens, bem como prestadores de serviços relacionados à logística, design e todos os processos relacionados a indústrias de embalagem. N

TELEFONE

Rua dos Três Irmãos, 771 Jardim Progredior – São Paulo-SP – CEP 05615-190

NOVEMBRO 2013 PACK – EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

IV P R Ê M

PARA SE CORRESPONDER COM A REDAÇÃO E-MAIL redacao@editorab2b.com.br

END.

UM ERRO DE DIGITAÇÃO NOS NOMES DE

RE

V I S TA S E G M

EN

É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte. PACK reserva-se o direito de publicar somente informações que considerar relevantes e do interesse dos leitores da revista.

11/11/2013 00:15:36


@EditoraBanas

nline

facebook.com/editorabanas

www.pack.com.br POR TATIANA GOMES | tatiana.gomes@banas.com.br

O SITE DA PACK TRAZ NOTICIÁRIO ATUALIZADO DIARIAMENTE, ARTIGOS EXCLUSIVOS E TUDO SOBRE O MERCADO DE EMBALAGEM. MAIS: VÍDEOS, FOTOS E A VERSÃO DIGITAL NA ÍNTEGRA DA EDIÇÃO DO MÊS, ALÉM DAS ANTERIORES!

Magro e Lowçucar aderem à campanha mundial Outubro Rosa

A marca de massas e biscoitos Adria lança “Palitos”, um biscoito coberto com calda sabor chocolate. A novidade vem em pacotes de 70 gramas e já está disponível na rede varejista de São Paulo, capital e litoral, e região metropolitana do Rio de Janeiro.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Adria lança biscoito Palitos com cobertura sabor chocolate

Outubro é considerado oficialmente o mês da campanha mundial em prol da divulgação e prevenção ao Câncer de Mama, dando origem a um movimento popularmente conhecido como “Outubro Rosa”. Durante os 31 dias do mês, consumidores de todo o País encontraram os adoçantes das marcas Magro e Lowçucar em destaque nas gôndolas dos super e hipermercados de todo o Brasil, com o símbolo da campanha. Onde achar? http://www.pack.com.br/blog

[ENQUETE ]

RESULTADO SETEMBRO/2013

As informações nos rótulos das embalagens são de fácil entendimento? Sim, são claras (80%) Depende do fabricante (10%) Não, a maioria usa muitos termos técnicos (10%) Indiferente (0%)

NESTE MÊS Interaja! Confira a enquete do mês e vote na home do site! Onde achar? http://www.pack.com.br

[DESTAQUES] Dúvidas sobre o mercado?

Nossos consultores esclarecem os mais diversos temas do setor. Envie sua pergunta e leia as respostas para nossos internautas no Blog da Pack. E-mail guru@pack.com.br PERGUNTE, ELE RESPONDE!

O NEWSLETTER QUINZENAL DA INDÚSTRIA

Toda quinzena, a newsletter entrega no seu e-mail as notícias mais importantes da indústria de embalagens. Cadastre-se no site! Acesse! www.banas.com.br/banasinforma

[CONEXÃO WEB ] as mais lidas no pack.com.br

1 2 3 4 5

Embalagem do produto torna-se fator fundamental na escolha do consumidor

Mais do que ser bonita e atraente, ela precisa traduzir os valores da empresa e ainda ser sustentável para ganhar espaço no mercado.

Coca-Cola Brasil lança bebida de açaí com banana que traz projeto de transformação social na Floresta Amazônica

Projeto de valor compartilhado gera lucro para a empresa e impacto social para as populações ribeirinhas no Amazonas.

CEO da Brasilata é eleito um dos 100 empresários que inovam na forma de fazer negócios no Brasil

Título foi dado pela HSM Management, no qual o executivo está em quarto lugar.

Empresas do setor plástico querem mais atenção do governo Empresários que participam da ExpoSucata e da ReciclaPlast investem em novos equipamentos para melhorar a reciclagem desse material.

Ana Maria inova e lança bolinho cupcake no Brasil

Pinguinos, que já é sucesso no exterior, chega ao mercado brasileiro para divertir os jovens.  

Confira a lista das 10 notícias mais acessadas no site e as leia na íntegra! Fonte: Google Analytics * Período de 16/09/13 a 10/10/13

Onde achar? http:/www.pack.com.br/maisnoticias.aspx EDITORA B2B

195_Pack_online.indd 7

7

08/11/2013 03:24:31


Foto: Leandro Andrade

entrevista

8

Editora B2B

195 Entrevista NOVO TEXTO.indd 8

08/11/2013 16:31:00


A EMPRESA QUE FAZ A DIFERENÇA POR THAIS MARTINS

S

eja no mercado ou na sociedade, a grande preocupação da fabricante de papelcartão ibema, fundada em 1956 e instalada no município de turvo, no Paraná, é ser reconhecida como agente propagador de valor, que realiza boas práticas humanas e empresariais. durante entrevista concedida à Revista PACK, o presidente da empresa, Nei Senter Martins, detalhou os projetos sociais e ambientais que realizam, além de falar sobre o segmento e as novidades que vêm por aí.

vai evoluir muito. Em 1975 ela comprou a indústria irmãos Maia S/a, que já atuava no mercado desde 1955. a ibema era uma indústria madeireira, a irmãos Maia também, e a partir daí se tornou papeleira. o nome significa indústria Brasileira de Madeiras. Hoje, somos o terceiro maior fabricante neste segmento, atrás da Klabin e da Suzano, e estamos fazendo um trabalho forte para ganhar a preferência junto aos clientes. Estamos abertos a negociações para crescer, pois acreditamos que só assim conseguiremos avançar, fazendo fusões.

Revista PACK: Como foi a sua trajetória na Ibema?

PACK: A atuação da Ibema é nacional?

Nei Senter Martins: Comecei em 1977 trabalhando com madeira. depois, em 1988, passei a atuar com papelcartão até me tornar diretor industrial, até 1991. Passei a fazer parte do Conselho até 2009 e em 2010 assumi o cargo como presidente.

Martins: Não. Hoje exportamos na ordem de 25% de nossa produção. Contamos com 678 colaboradores, um Centro de distribuição direta (Cdd) em araucária, a indústria que produz papelcartão e pasta mecânica e o Cdd da Europa, na Espanha. o mês de julho deste ano marcou o início das nossas operações na Europa, chegando a estocar cerca de 250 toneladas de papelcartão. Com essa operação, o prazo de entrega para um pedido da Europa cai de 65 dias para 10 dias.

PACK: Conte um pouco, por favor, sobre a história da empresa. Martins: a ibema é uma empresa que evoluiu e ainda

Editora B2B

195 Entrevista NOVO TEXTO.indd 9

9

08/11/2013 16:31:10


Foto: Leandro Andrade

entrevista

Vendemos muito também para argentina e Paraguai, na américa do Sul, e o Caribe, na américa Central. Na argentina, temos uma boa demanda para chocolate, vinho, embalagem mais nobre. Quanto ao Caribe, estamos indo para conhecer e estreitar relacionamento com esses clientes, conhecer suas exigências. Sem dúvida é um mercado interessante, assim como outros mercados. Nossos passos são curtos, porém sólidos, só pisamos em terrenos que conhecemos.

PB

ibemapack Plus – com ampla diversidade de aplicações de cartuchos e acoplamentos sendo um material reciclado com interior de pastas de alto rendimento e duplo revestimento de coating. o produto tem alta performance em envase automático, sendo um dos mais rígidos do mercado.

Martins: ibema Speciala – Papelcartão com celulose branqueada nas camadas externas e duplo revestimento de coating, com verso branco e alta rigidez.

ibema Sólida – contém três camadas de celulose de fibras curtas e branqueadas, duplo revestimento na capa, com alto índice de brancura e alvura e melhor printabilidade, indicado para atender aos mercados editorial, papelaria, copos e bandejas, embalagens premium etc.

ibema Supera – com celulose branqueada nas camadas externas e duplo revestimento de coating, com verso creme, alta rigidez e espessura.

ibema Blanka – com camada interna com fibras de alto rendimento, possui capa e verso 100% de fibras curtas branqueadas, possui alto índice de

PACK: E quais são os tipos de papéis que vocês possuem?

10

Nossos passos são curtos, porém sólidos, só pisamos em terrenos que conhecemos rigidez e resistência ao rasgo, alto brilho e alta lisura. ibema impona – possui camada interna, composta de papelcartão reciclado e fibras de alto rendimento, capa de celulose branqueada com duplo revestimento e verso de celulose não branqueada. Não desprende pó durante a impressão, o que garante melhor printabilidade. É utilizado basicamente em embalagens de alimentos pré-embalados; embalagens farmacêuticas; blisters; micro-ondulados. Pako - produto com camada interna, composta de papelcartão reciclado e fibras de alto rendimento. Possui capa de celulose branqueada com apenas um revestimento e verso de celulose branqueado.

Editora B2B

195 Entrevista NOVO TEXTO.indd 10 Editora BaNaS

08/11/2013 16:31:21


Batali - com camada interna, composta de papelcartão reciclado e fibras de alto rendimento. Capa de celulose branqueada com duplo revestimento e verso de aparas selecionadas. Possui capa branca e verso marrom, utilizado para embalagens de brinquedos, calçados, eletrodomésticos, eletroeletrônicos; telefones celulares; lâmpadas elétricas, displays promocionais.

muito mais do que a lei manda. A indústria conta com uma área de florestas plantadas de mais de 3.900 mil hectares de pinus, localizados entre os municípios de Guarapuava e Pitanga, no Paraná. A floresta abastece uma parte da produção própria de pasta mecânica que é complementada por outra parte de matéria-prima adquirida no mercado.

PACK: O que podemos destacar das ações de sustentabilidade?

Além disso, respeitamos o ciclo sustentável que se inicia no manejo consciente da floresta, passa pela produção certificada, pelas gráficas, pelo consumidor que recicla e retorna à indústria. Compramos 17 mil toneladas de resíduos recicláveis por ano e a água utilizada no processo de produção é reaproveitada.

Martins: No início do próximo ano conquistaremos a ISO 14001. A Ibema se preocupa com a sustentabilidade antes mesmo de se falar nela, desde 1977. É uma empresa extremamente preocupada com o meio ambiente, com os animais, preservação de rios, já fazia plantio direto, utilizava menos adubo, produto químico etc. De 8 mil hectares de área, 4 mil é de mata nativa, ou seja, 50% são preservação,

195 Entrevista NOVO TEXTO.indd 11

Somos certificados pela ISO 9000 e pelo Forest Stewardship Council (FSC), e nossos produtos utilizam 100% de fibras virgens oriundas de florestas plantadas renováveis.

PAC K : Vo c ê s re c i c l a m s e u s materiais? Martins: Reutilizamos todos os refugos que geramos na máquina. Somos produtores de matéria-prima para refazer papel. Antigamente vendíamos o refugo por ser muito barato. Hoje, compramos das gráficas, pois lançamos papéis que o utilizam. Não produzimos nada para jogar no meio ambiente. Além disso, temos um acordo com o Sindibebidas para trazer o reciclado para dentro da indústria. PACK: Sobre o ingresso no mercado livre de energia? Martins: Passamos a atuar no mercado livre de energia desde fevereiro deste ano, em razão da produção nas duas Pequenas Centrais Hidrelétricas: a PCH Cachoeira, com capacidade instalada de 2,9 MW no Rio Cachoeira, e da PCH Boa Vista II, com capacidade instalada de 8,0 MW no Rio Marrecas,

08/11/2013 16:31:24


Foto: Leandro Andrade

entrevista

custear os estudos, contribuindo na formação das pessoas. Construímos a Vila Comunitária ibema, onde há uma escola no município de turvo, e uma creche. No ano passado, fundamos uma creche para 120 crianças, não só para nossos funcionários, como para toda a comunidade. Já passamos desse número. Beneficiamos as pessoas que de certa forma se sentem dependentes da ibema. temos médico, ambulância, transporte, fazemos acordos com prefeitura, SESi, Senai, universidades. PACK: Como funciona o Programa Inspiração? Martins: É um projeto criado para incentivar as ideias das pessoas. É possível sugerir alternativas de redução do tempo de parada de máquinas, facilitação na mão de obra, regularização dos processos, aproveitamento de tempo e até prevenções de acidentes de trabalho. o objetivo é abrir espaço para as sugestões de quem está na empresa no dia a dia e, por isso, tem um olhar atento e real das necessidades de cada setor. tudo é analisado por um comitê de inovação que estuda a viabilidade, sendo que algumas delas são implantadas por meio de parceria firmada com o Núcleo da Escola Júnior de Engenheiros Químicos da Universidade Federal do Paraná, com a Unicentro e com o Núcleo de apoio da Gestão de inovação do Paraná, do Senai.

Temos permissão da ANEEL para produzir energia elétrica destinada a uso exclusivo e comercializar excedente

Foto: Leandro Andrade

desde a implementação, já foram lançadas 930 novas ideias no sistema. Como incentivo, a ibema premia trimestralmente as 10 melhores sugestões e anualmente são premiadas as três melhores, no valor de r$ 10 mil cada.

ambos no Paraná. adequamos a rede de transmissão para a conexão ao Sistema de distribuição da Copel, Companhia Paranaense de Energia Elétrica. de fevereiro até maio, o total de geração de energia nas duas PCH’s foi de pouco mais de 23,7 mil MWh e o consumido pela fábrica e pela Vila ibema durante o mesmo período foi de 17,8 mil MWh. desta maneira, 5,8 mil MWh, de energia foi o que a ibema comercializou no mercado livre. temos permissão e autorização concedidas pela agência Nacional de Energia Elétrica – aNEEL, para produzir energia elétrica destinada a seu uso exclusivo e comercializar eventual excedente. PACK: E dos projetos sociais? Martins: a ibema se preocupa muito com o entorno da região. tem projeto para quem quer estudar, já que estamos distantes da cidade, pagamos ou ajudamos a 12

PB

Editora B2B

195 Entrevista NOVO TEXTO.indd 12 Editora BaNaS

08/11/2013 16:31:41


PACK: Tem algum maquinário que merece destaque? Martins: Temos uma máquina de maior tecnologia do Brasil, uma VOITH. A Ibema sempre investe em tecnologia para melhorar suas máquinas. Para o ano que vem já temos uma cortadeira que é importada da Europa, uma PASABAN, e estamos recebendo um DuoShake, comprado da VOITH, que será instalado em janeiro. PACK: Vocês também vendem direto para o cliente? Martins: Nosso cliente é a gráfica. Em nossa carteira estão as principais e mais reconhecidas gráficas do setor de embalagem. PACK: Alguma característica em especial para o desenvolvimento de novos produtos? Martins: Mantemos uma área de pesquisa que trabalha para reunir informações referentes a mercado, concorrentes e tendências. Estudos técnicos são feitos para criação de novos produtos e para melhoria dos que já existem, assim como análises da atuação de outros players do mercado e estudos de aplicação. Também contamos com consultores do mais alto nível no Brasil como Assunta Napolitano, Fábio Mestriner e Sérgio Rossi.

PACK: Qual a sua visão sobre o mercado? Martins: O mercado está cada vez mais exigente, cada vez melhor, mais sólido, maduro. Hoje dá para dizer que ele está muito melhor em termos de clientela, produção e tecnologia. Vemos isso com as próprias máquinas das gráficas, que é uma indústria que evoluiu muito. Hoje, se não tiver papel de extrema qualidade, não se consegue rodar. Tanto que só neste ano lançamos cinco novos tipos de papéis e ainda temos outros no forno para o ano que vem. O cartão tem que ser melhor a cada ano, rodar na mesma velocidade da máquina, tem que ter tecnologia na fibra, ser mais homogêneo. Não podemos nos dar ao luxo de parar a máquina. PACK: E quais os projetos para 2014? Martins: Lançar novos produtos e continuar batendo nossos recordes de produção. O mercado para nós está bom, tudo que produzimos, vendemos. Estamos com estoques baixos, o que é um bom sinal. Dentro do vendável, chegamos a 8.500 toneladas/ mês, a expectativa é de 92 mil e um faturamento na ordem de R$240 milhões. Para 2014, queremos manter a média de 90 mil toneladas. E para este ano estamos aproveitando bem, se continuarmos assim, podemos chegar até 100 mil toneladas até o final de 2013.

PACK: Existe algum segmento de maior atuação? Martins: A marca Ibema está presente em todos os segmentos de embalagens e gráfico, sendo que as maiores participações são nos mercados de alimentos e bebidas (30%), higiene lar (12%), calçados, brinquedos e acoplados (12%), higiene pessoal (11%) e editorial promocional (11%). Em nosso portfolio estão os melhores produtos, reconhecidos pela qualidade e impressão. PACK: Alguma nova área? Martins: A partir de estudos de mercado e de viabilidade, passamos a atuar no segmento de papelcartão por meio do “Canal Venda Direta”, uma oportunidade para as gráficas que têm um volume reduzido de compras. Agora as gráficas podem comprar a partir de 250 quilos de produto e ainda contam com a opção de retirá-lo no CDD, em Araucária. O foco principal é manter a percepção de uma empresa que apoia o setor gráfico de forma diferenciada. Este serviço está disponível no Paraná e em Santa Catarina e pretendemos expandir para outros estados em breve.

ANÚNCIO KAPERSUL

Editora B2B

195 Entrevista NOVO TEXTO.indd 13

13

08/11/2013 16:31:47


por dentro das leis

TRIBUTAÇÃO DAS EMBALAGENS: ICMS OU ISS? A indústria gráfica pode prestar serviços, como pode produzir bens para seus clientes para este conflito é a incidência de ICMS sobre operações de industrialização de encomendas de embalagens.

Foto: Divulgação

Em termos práticos, desde a publicação desta decisão, que se deu no dia 25/05/2011, não há que se falar em ISS na produção e venda de embalagens pelo setor gráfico. Enquanto não houver conclusão desta ADIN, o setor gráfico deve recolher ICMS quando praticar estas operações.

F

inalmente chegou ao Supremo Tribunal Federal uma questão que sempre preocupou e onerou o setor gráfico, que é saber se a produção de embalagens deve ser tributada pelo Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) ou pelo Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS). Ao analisar a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) 4.389-DF, o STF concedeu medida cautelar, com eficácia apenas para o futuro, para que enquanto não se finalize o julgamento desta ação, a única interpretação possível

14

195_Leis.indd 14

Com isso, o STF deixa evidente que há que se distinguir as atividades de uma indústria gráfica antes de tributá-la. Não se pode mais ignorar que este segmento pode realizar atividade que configure prestação de serviços, como outras que nitidamente configurem uma produção e venda de mercadorias. A embalagem é um exemplo perfeito disso, pois quem a encomenda, o faz para embalar seus produtos e depois colocá-los no ciclo econômico, vendendo-os para atacadistas ou varejistas, que os venderão aos seus clientes e assim por diante. Hoje, portanto, a indústria gráfica pode ter entre suas atividades a produção de insumos, produtos intermediários ou materiais de

EDITORA B2B

08/11/2013 03:27:09


Vaivém do mercado

Teremos uma prestação de serviço quando o objeto do contrato com a gráfica for um fazer e não um dar. Os problemas aparecem porque toda obrigação de dar é, ou pode ser, precedida por fazeres, assim como a obrigação de fazer poderá ser finalizada com a entrega de algo. O exame do núcleo da operação é que definirá se a tributação deverá ser pelos municípios ou pelos Estados. Não podemos aceitar mais a confusão de atividades-meio, com atividades-fim. A composição gráfica na produção de uma embalagem é nitidamente atividade-meio. O contrato é para a produção e venda de embalagem e não para composição gráfica. Além disso, como muito bem

Hoje, é comum que se possa encomendar para a indústria de tênis, de geladeiras e até de carros, que seus produtos saiam com as características solicitadas pelo comprador e nem por isso esta operação será tributada pelo ISS. Da mesma forma, quando se compra um carro, não se paga a parte pelo serviço de pintura que suas peças sofrem na fabricação. A pintura é mera atividade-meio neste processo produtivo. Desta forma, como não há impedimento algum que uma mesma empresa seja contribuinte do ISS e também do ICMS, continuamos defendendo que a indústria gráfica tanto pode prestar serviços (ex.: configurar cartões de visita, diagramação de livros etc.), como pode produzir e vender bens que serão inseridos no ciclo econômico por seus clientes (ex.: embalagens, bulas de remédio, rótulos, manuais de instrução etc.). Esperamos, então, que o STF mantenha na íntegra seu atual entendimento, gerando, finalmente, segurança jurídica para o setor gráfico.

Marcelo Salomão* Mestre em Direito Tributário pela PUC-SP. Desenvolve pareceres e sustentações orais sobre ICMS. É também professor da pós-graduação do IBET, professor convidado do curso da GVLAW-SP de Gestão Jurídica e do módulo sobre Tributação no Setor Comercial com o tema o ICMS na Importação, entre outras instituições acadêmicas ao qual atua. É autor do livro “ICMS na Importação”, que está na segunda edição, da editora Atlas, coordenador conjunto dos livros “Direito Tributário Cooperativo”, da MP Editora e “A reforma do CPC” e a “Execução Fiscal”, também da MP Editora. Possui artigos publicados em 12 livros de Direito Tributário, entre eles: “O ICMS e a Restrição da Lei Complementar n. 102/2000” ao Aproveitamento dos Créditos Relativos aos Bens do Ativo”, coordenado pelos professores Fábio Junqueira de Carvalho e Maria Inês Murgel “ICMS – Reflexões sobre a Lei Complementar n. 102/2000”, editora Mandamentos; “O ISS e a locação, a Cessão de Direito de Uso e Congêneres”, obra conjunta, coordenada pelos Profs. Ives Gandra da Silva Martins e Marcelo Magalhães Peixoto, “ISS – LC 116/2003”, Juruá Editora; “O ICMS nas Importações”, artigo publicado no livro Direito Tributário, obra conjunta coordenada pelo Dr. Luís Eduardo Schoueri, Quartier Latin. É advogado sócio do Brasil Salomão e Matthes Advocacia, e responsável pelas sustentações orais e pareceres da equipe jurídica tributária do escritório.

DUPONT ANUNCIA NOVO PRESIDENTE

Foto: Divulgação

Para a correta aplicação da legislação tributária é fundamental que se analise o núcleo do negócio jurídico estabelecido com a gráfica. Se ela foi contratada para a prestação de um serviço, deverá incidir o ISS, se, por outro lado, foi contratada para produzir bens que serão inseridos no ciclo econômico por seus clientes, certamente o tributo incidente será o ICMS.

ensina o professor titular de Direito Tributário da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Humberto Ávila, o fato de a embalagem ser personalizada para o encomendante em nada muda a natureza desta operação.

A DuPont comunica uma importante mudança em sua liderança na América Latina. Judd O’Connor, até então vice-presidente da DuPont Pioneer (divisão de Sementes da companhia) nos Estados Unidos, é o novo presidente para a região. O executivo assume o cargo antes ocupado por Eduardo Wanick, que se aposenta após 33 anos de dedicação à empresa. Formado em Economia Agrícola pela Universidade do Estado de Kansas (Estados Unidos), O’Connor ingressou na DuPont Pioneer em 1998 como gerente de vendas, assumindo, posteriormente, diversos cargos de liderança. MARCELO NEVES ASSUME GERÊNCIA DE VENDAS DA MARKEM-IMAJE

Foto: Divulgação

embalagem para seus clientes, sejam comerciantes ou industriais. Este é o ponto! A indústria gráfica pode prestar serviços, como pode produzir bens para seus clientes.

Engenheiro de Alimentos pela Escola de Engenharia Mauá – FEM, com especialização em Marketing pelo Madia Marketing School e MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas, Marcelo Gil Neves chega para gerenciar a equipe comercial da MarkemImaje para o Estado de São Paulo. Com mais de 15 anos de experiência na área comercial de equipamentos de alta tecnologia para automação industrial, Neves traz seu conhecimento em processos produtivos da indústria de bebidas e de alimentos, um importante pilar dos negócios da Markem-Imaje. Entre as metas do executivo, estão o aumento de market share no estado e maior dedicação aos segmentos industriais estratégicos.

EDITORA B2B

195_Leis.indd 15

15

08/11/2013 03:27:15


atualidades | especial prêmio abre notícias

ESPECIAL prêmio abre

MÓDULO EMBALAGEM

Casa Granado.

16

PERFUMES:

PRODUTOS EM GERAL:

Pande. Design: Pande. Convertedor: Basf / Clariant / Bomix. Brand owner: Otto Baumgart.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

MPEs:

SA2 Design e Comunicação.

Dezign com Z. Design: Dezign com Z. Convertedor: Ribeiro Santos. Brand owner: Restaurante America.

Design: SA2 Design e Comunicação. Convertedor: Impressora Mayer / ByPacking / Hertztampo / Insingt / Itali. Brand owner: Iandê Cosméticos.

PROMOCIONAL:

SUSTENTABILIDADE:

Foto: Divulgação

Convertedor: Kawagraf / Albéa / Alphacolor. Brand owner: Casa Granado.

Foto: Divulgação

Design: Tátil / Questto Nó. Convertedor: Dixie Toga / Embalagens Flexíveis Diadema. Brand owner: Natura.

Design: Matriz Escritório de Desenho. Convertedor: Wheaton / Albéa / Kingraf / Aptar. Brand owner: Grupo Boticário.

FOOD SERVICE:

Foto: Divulgação

Natura.

Convertedor: Verallia / Metiq Rótulos / Silgan White Cap. Brand owner: Casa Valduga.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

COSMÉTICOS E CUIDADOS FAMÍLIA DE PRODUTOS: PESSOAIS:

Verallia.

Verallia. Convertedor: BE Brindes / Mack Color / Premier Pack / Verallia. Brand owner: Cachaça Gouveia Brasil.

Coca-Cola Brasil. Design: Ogilvy & Mather. Convertedor: Rexam / Crown Cork / Metalic / Metal Can Fotolitos Especiais / Black Madre / Motor Niveo. Brand owner: Coca-Cola Brasil.

Foto: Divulgação

Design: Indústria da Imagem Design. Covertedor: Gráfica Hélios / Owens Illinois / Rojek. Brand owner: Salera Alimentos.

Design: A 10 Ideias que Transformam. Convertedor: Plast Pack / Baumgarten / Carlos Cremer Comercial / Proverpack. Brand owner: BRF.

BEBIDAS NÃO ALCOÓLICAS:

Foto: Divulgação

Salera Alimentos.

Iogurte Grego Batavo, BRF.

Wheaton.

BEBIDAS ALCOÓLICAS:

Foto: Divulgação

ALIMENTOS SALGADOS:

Foto: Divulgação

ALIMENTOS DOCES: Foto: Divulgação

1

Confira a seguir os vencedores da categoria “Ouro” do Prêmio ABRE da Embalagem Brasileira 2013, promovido pela Associação Brasileira de Embalagem, com o objetivo de incentivar a eficiência dos processos, o desenvolvimento sustentável, entre outras iniciativas importantes para o crescimento e a valorização do segmento no Brasil.

Natura. Design: Tátil / Questto Nó. Convertedor: Dixie Toga / Embalagens Flexíveis Diadema. Brand owner: Natura.

Editora B2B

Pack195_Atualidades.indd 16

08/11/2013 16:32:16


atualidades | especial prêmio abre

Foto: Divulgação

Narita Design.

FutureBrand.

Design: Narita Design. Convertedor: Romiti. Brand owner: M.Dias Branco.

COSMÉTICOS, CUIDADOS PESSOAIS, SAÚDE E FARMA:

PRODUTOS EM GERAL:

Ogilvy & Mather. Design: Ogilvy & Mather. Convertedor: Rexam / Crown Cork / Metalic / Metal Can Fotolitos Especiais / Black Madre / Motor Niveo. Brand owner: Coca-ColaBrasil.

FAMÍLIA DE PRODUTOS:

Foto: Divulgação

Design: FutureBrand. Convertedor: Bamko / Mack Color / Converplast. Brand owner: Garoto.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

BEBIDAS NÃO ALCOÓLICAS:

Foto: Divulgação

ALIMENTOS SALGADOS:

Johnson & Johnson do Brasil.

Green By Missako.

Convertedor: Canguru. Brand owner: Johnson & Johnson do Brasil.

Design: A10 Ideias que Transformam. Convertedor: Antilhas. Brand owner: Green By Missako.

Foto: Divulgação

ALIMENTOS DOCES:

Foto: Divulgação

2

MÓDULO design gráfico

Matriz Escritório de Desenho. Design: Matriz Escritório de Desenho. Convertedor: Kingraf / Antilhas. Brand owner: Grupo Boticário.

.

ação. /

REDESIGN PRODUTOS EM GERAL:

REDESIGN ALIMENTOS E BEBIDAS:

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

s.

M Design. Design: M Design. Convertedor: Felinto Embalagens / Zaraplast. Brand owner: Marilan Alimentos.

Matriz Escritório de Desenho. Design: Matriz Escritório de Desenho. Convertedor: Emibra. Brand owner: Hypermarcas.

Editora B2B

Pack195_Atualidades.indd 17

17

08/11/2013 16:32:22


atualidades | especial prêmio abre notícias

FORMA:

Foto: Divulgação

FUNCIONALIDADE: Foto: Divulgação

3

5

MÓDULO design ESTRUTURAL

Dow.

Neodent.

Design: Design Absoluto. Convertedor: Ibema / Tradbor / ModenaPak / Avery Dennison / Dow. Brand owner: Mactra.

6

MÓDULO Tecnologia

Revpack Tecnologia.

Mazda Embalagens.

Convertedor: Revpack Tecnologia / Braskem / Geraldiscos / Lorenpet. Brand owner: Preditecta Alimentos.

Design: Metalcan. Convertedor: Basf. Brand owner: CocaCola Brasil.

Foto: Divulgação

COSMÉTICOS, CUIDADOS PESSOAIS, SAÚDE E FARMA:

BEBIDAS: Foto: Divulgação

ALIMENTOS: Foto: Divulgação

4

Convertedor: FCC / Basf / Braskem. Brand owner: Neodent.

7

AB Plast. Convertedor: Eastman Chemical do Brasil / AB Plast. Brand owner: Embramed.

Foto: Divulgação

PRODUTOS EM GERAL:

18

Waco Thermoforming Solutions. Convertedor: Waco. Brand owner: Continental.

Editora B2B

Pack195_Atualidades.indd 18

08/11/2013 16:32:26


MÓDULO Marketing ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO: Foto: Divulgação

5

atualidades | especial prêmio abre

Coca-Cola Brasil.

MÓDULO Voto Popular Profissionais

Foto: Divulgação

6

ALIMENTOS E BEBIDAS:

Foto: Divulgação

Design: Ogilvy & Mather. Convertedor: Rexam / Crown Cork / Latapack / Metalic. Brand owner: Coca-Cola Brasil.

8

MÓDULO Competitividade Internacional

Vinícola Aurora. Convertedor: Owens-Illinois / Brazicolor / Trombini Embalagens. Brand owner: Vinícola Aurora.

PRODUTOS EM GERAL:

Routhier & Darricarrère.

MÓDULO Voto Popular Consumidores Brazilian Secrets Hair. Foto: Divulgação

7

Foto: Divulgação

Convertedor: Degrafica Impressos / Lorigraf Gráfica e Editora. Brand owner: Routhier & Darricarrère.

Convertedor: Gráfica Santa Cruz. Brand owner: Brazilian Secrets Hair.

Fragrância Linda Lindinha de O Boticário. Design: Brainbox Design. Convertedor: Wheaton / MWV Calmar / Albéa / Magistral. Brand owner: Grupo Boticário.

Editora B2B

Pack195_Atualidades.indd 19

19

08/11/2013 16:32:30


Unilever compacta embalagens de aerossóis

Foto: FuturePack

vanguarda

Fabiane Staschower*

A

Unilever criou uma nova embalagem para seus desodorantes em spray. Trata-se de uma versão mais compacta, bem amiga do meio ambiente, remetendo ao mesmo conceito dos detergentes e amaciantes para roupas, que alguns anos atrás se tornaram produtos concentrados, passando a utilizar menos embalagens. O novo frasco está sendo comercializado no mercado europeu e possui metade do tamanho do convencional. Passou de 150 para 75 ml sem modificar a quantidade de produto, o que foi possível graças à modificação do sistema de spray: reduziu-se a quantidade do gás necessário para liberar o líquido, mantendo a mesma quantidade de produto em cada jato. A tecnologia de compressão foi extensivamente testada para garantir a durabilidade do produto comparado às condições da versão anterior. Devido à redução do gás, houve um aumento da qualidade do jato. A embalagem foi desenvolvida com a ajuda da LindalGroup, umas das maiores empresas de válvulas, atuadores e tampas para aerossol. A novidade recebeu o nome de “Truspay”. Com essa tecnologia será possível obter êxito também com produtos mais viscosos, o que abre uma oportunidade de utilização para outros produtos de higiene pessoal e cosméticos, já que foi comprovada a melhora na distribuição do spray.

20

A nova embalagem, que segue a meta global de sustentabilidade da Unilever, foi lançada para as marcas Dove®, Sure® e Vaseline®, que, juntas, equivalem a 80% dos desodorantes vendidos na Europa. A empresa continua atuando efetivamente na diminuição de material utilizado e na compactação de produtos, uma vez que a redução de tamanho do frasco possibilitou uma otimização dos estoques e do transporte, aumentando o número de embalagens por pallet em 53%, pontos que são benéficos para o meio ambiente. Os outros números apresentados pelo novo projeto são: 50% menos gás, 25% menos alumínio e, por ser feito desse material, o frasco tem condições de ser reciclado infinitas vezes, reduzindo a quantidade de energia utilizada no processo de fabricação. Se um milhão de pessoas trocasse para a nova embalagem de aerossol, seria possível poupar 720 toneladas de gás carbônico, o que equivale ao consumo de mais de 32 mil árvores. E seria poupado alumínio suficiente para a produção de mais de 20 mil bicicletas. Além de ser benéfica para o meio ambiente, a nova embalagem é menor, mais leve, conveniente e fácil de ser transportada, podendo ser levada para qualquer lugar. Haverá um período inicial de adaptação e educação dos consumidores, assim como ocorreu com os

detergentes concentrados, que terão de aceitar a ideia de que o produto fornece a mesma quantidade que o anterior mesmo estando em uma embalagem menor. Em viagem recente à Europa já encontramos essas embalagens nas gôndolas em substituição às antigas. Embalagem melhor. Mundo melhor. Fontes: http://www.packagingeurope.com/PackagingEurope-News/52351/Lindal-Group-Sees-GlobalSuccess-for-Compressed-Deodorants.html http://www.compresseddeodorants.com/ Texto adaptado por Fabiane Staschower. Consultora da Futurepack e do Instituto de Embalagens; mestre em embalagens pela Michigan StateUniversity em Michigan/EUA; Engenharia Química pela Escola de Engenharia Mauá. Entre 2011 e 2012 participou de um grande projeto de inovação com a Dow e a USDA nos Estados Unidos. O Instituto de Embalagens – Ensino & Pesquisa tem o objetivo de levar conhecimento para o setor, visando a seu avanço e crescimento. Seu trabalho consiste na coordenação e realização de cursos, encontros, treinamentos, publicações técnicas e, sobretudo, no desenvolvimento de todas as categorias de materiais, valorizando cada um individualmente e destacando os seus pontos positivos de aplicação na concepção de embalagens tecnicamente mais adequadas. Em sua história, já realizou 51 cursos de embalagens, 58 eventos, atingindo mais de 4.800 profissionais, promovendo sua crença: Embalagem Melhor. Mundo Melhor!

Editora B2B

195_vanguarda.indd 20

08/11/2013 16:51:12


lançamentos internacionais

Foto: Divulgação

Drinksplus conquistam a Ásia As bebidas com pedaços de frutas, vegetais e cereais inovaram o mercado de produtos prontos para beber graças à tecnologia drinksplus da SIG Combibloc, fornecedora de embalagens cartonadas e máquinas de envase para alimentos e bebidas. Especialmente na Ásia, as bebidas contendo pedaços já são um sucesso. Segundo Matthias Krusche, gerente global de Segmento de Mercado da SIG, o retorno destas criações pode ser comprovado pelo aumento na venda de embalagens cartonadas na região. “Desde o lançamento, as vendas aumentaram mais de 50% ao ano. A previsão é de crescimento contínuo”, afirma. SIG Combibloc (11) 3028-6744 http://www.sig.biz/brazil/pt/sig-brasil/

As famosas “batatinhas” podem ser muito mais saudáveis do que imaginamos. A Latinex, importadora de produtos gourmet, traz para o Brasil as Batatas e Mix de Vegetais Chips Tyrrell’s, produzidos pela inglesa Tyrrell’s English Crisp. O produto não possui glutamato, corante, aromatizante e é frito em óleo de girassol e temperado com sal marinho. A embalagem garante que os alimentos não quebrem durante o transporte ou manuseio. Latinex (41) 3022-7273 | www.latinex.com.br

Foto: SIG Combibloc

Batatas Tyrrell’s chegam ao Brasil

Foto: Divulgação

Reverse Innovation vence prêmio internacional A agência italiana de branding e design de produto venceu o prêmio Pentawards 2013 devido ao inovador packaging desenvolvido para a linha de lubrificantes íntimos da multinacional Ansell. A Reverse Innovation recebeu o Golden Pentaward na categoria Body, em Barcelona, e terá o projeto publicado em 2014 no livro “The Package Design Book”, da editora Taschen. A linha de gel, sob as marcas Lifestyles, Manix e Unimil, foi estudada para despertar a curiosidade, transmitir confiabilidade e instigar a imaginação. A combinação de linhas curvas e retas cria iconografia que reforça a identidade da marca, além do design gráfico harmonioso que permite imediatamente a identificação do produto. Ansell info@ansell.com | www.ansell.com

Editora B2B

195_Lançamentos Internacionais.indd 21

21

08/11/2013 16:32:37


Foto: Krones

matéria de capa | codificação

Velocidade e economia Executivos apontam as novidades para aumentar a produtividade de processos industriais e atender às necessidades de um mercado cada vez mais exigente

22

Editora B2B

195_Materia de Capa.indd 22

08/11/2013 16:33:24


matéria de capa | codificação

ANALICE BONATTO

N

ovas tecnologias para aumentar a eficiência de linhas de produção têm determinado a eficiência e a qualidade dos processos na indústria de embalagem. as tendências e as principais mudanças do mercado hoje envolvem investimentos que trazem vantagens como redução de custo, aumento de produtividade e segurança. outros bons ganhos são menor consumo de recursos, flexibilidade, qualidade, mão de obra mais qualificada e maior oferta de produtos. de acordo com estudo realizado pelo instituto Brasileiro de Economia/Fundação Getúlio Vargas (iBrE/ FGV) para a associação Brasileira de Embalagens (aBrE), houve desaceleração na produção, mas o mercado de embalagens deverá crescer 2% em volume este ano e obter receitas líquidas de vendas próximas a r$ 50,4 bilhões – expansão de 7,9% em relação aos r$ 46,7 bilhões de 2012.

Editora B2B

195_Materia de Capa.indd 23

23

08/11/2013 16:33:26


Foto: Divulgação

matéria de capa | codificação

Silvio Rotta, diretor comercial da Krones do Brasil

A tecnologia na prática permite, por exemplo, correções de processo em linha. “Outro sistema, a partir de um banco de 24

dados de entrada de matériaprima, identifica o melhor ajuste a ser feito por meio da experiência anterior do equipamento com o material. São sistemas usados por empresas que buscam rendimento e

Na área de soluções para embalagens, a 3M tem ampla gama de modelos de equipamentos aplicadores de fitas instalados em seus clientes. Dessa forma, segundo Walter C. Bragatto, gerente de produto da divisão de Fitas e Adesivos Industriais, é possível contribuir com a automação dos processos de final de linha, com a redução de custos, aumento de produtividade e com a segurança. “Alguns destes modelos de equipamentos utilizam PLC´s (controladores lógicos) para monitorar suas funções e mecanismos”, explica o gerente. Com isso, as empresas conseguem redução no tempo dos processos e podem produzir mais e com

Foto: Divulgação

De uma maneira geral, esse aumento demonstra que o avanço da automação, dos equipamentos e da sua integração permite mercado mais produtivo. Atento às novas tendências e exigências do mercado brasileiro, cada vez mais o setor necessita de soluções abrangentes e equipes preparadas para manter e implantar os recursos. “Hoje, a automação está mais ligada à integração dos sistemas que possibilita agilizar muito mais a tomada de decisão do gestor”, explica Silvio Rotta, diretor comercial da Krones do Brasil. Há mais de 20 anos, a empresa fornece equipamentos automatizados e, hoje, também “inteligentes” que abrem caminho para processos mais precisos.

menor custo operacional. Outra preocupação de grandes empresas é com a produção sustentável”, complementa Rotta.

Paletizadora da Krones

Editora B2B

195_Materia de Capa.indd 24

08/11/2013 16:33:32


qualidade. “Outro benefício é a redução dos custos com mão de obra, porque os riscos de acidentes são menores, além disso, também é menor o número de lesões por esforços repetitivos, o que aumenta o ritmo de produção e, portanto, a competitividade. O objetivo é a redução de custos e ganho de produtividade nas linhas de empacotamento.”

fornecer modernas tecnologias. Desta forma, é possível fornecer aos clientes redução no tempo de parada da máquina, diminuição de quantidade de itens em estoque, menor necessidade de treinamento para a equipe de manutenção e, com isso, garantir aumento da rentabilidade”, diz Alcides Vieira, diretor geral da empresa.

Mais eficientes

O processo de automação da Piovan do Brasil, empresa de tecnologia para equipamentos auxiliares aos mais diversos processos de transformação de polímeros, passa por máquinas periféricas e os softwares são projetados para controlar todo o processo. “Em uma máquina de fabricação de filmes, por exemplo, é possível oferecer um sistema com

A KHS Indústria de Máquinas também trabalha constantemente na padronização de hardware e software de suas máquinas para simplificar a operação e fazer produção e processos mais eficientes. “Para isso, contamos com parceiros como Siemens e Rockwell, entre outros, para

195_Materia de Capa.indd 25

Foto: Divulgação

matéria de capa | codificação

Ricardo Prado Santos, vice-presidente da Piovan para América do Sul

gestão do peso por metro, por meio de um software que controla todo o processo e garante a qualidade do produto final”, explica Ricardo Prado Santos, vicepresidente para América do Sul.

08/11/2013 16:33:33


matéria de capa | codificação Para o próximo ano, Bragatto conta que a empresa tem projetos de novos produtos e aplicações, sendo que a disseminação e consequente redução de custo de sistemas robotizados nos finais de linhas de embalagens é uma das principais tendências nessa área. “Além disso, buscamos a contínua redução de mão de obra, substituída por equipamentos customizados para atender necessidades específicas de cada empresa, redução de consumo de materiais de embalagem (reduzindo peso, volume etc.), minimização de perdas durante o processo de produção, envasamento, empacotamento e transporte e, também, por soluções de

rastreabilidade e redução de violação das embalagens até a chegada ao consumidor final.”

Pesquisa Para obter um processo melhor, a Piovan do Brasil utiliza diversas tecnologias, desde as dos equipamentos até as de conexão e transferência de dados entre eles. “Tudo depende da aplicação. Os clientes têm as mais variadas necessidades, por isso, criamos o WinFactory, um software que tem total flexibilidade com as alterações de processo do cliente ou seu aumento de unidades transformadoras. Hoje há uma necessidade em obter Foto: Divulgação

Segundo Santos, a principal vantagem da adoção da automação nos sistemas em que atuam está relacionada à estabilidade de processo, melhorando a produtividade dos seus clientes. “Os benefícios são: economia de matériaprima, melhoria da qualidade do produto final e software com o objetivo de proporcionar ao responsável pelo processo uma visão completa de todos os parâmetros, suas variações ao longo do tempo, históricos de produção e alarmes. Isso é importante, pois possibilita a melhoria contínua de cada processo”. A empresa atua ainda na automação de recuperação de perdas de processos de embalagens, como moagem de sobras de termoformagem e refiles de chapas, entre outros.

Segurança O mais recente lançamento da 3M para atender o mercado é o “Equipamento Aplicador Automático de Fitas” para caixas telescópicas. Segundo Bragatto, ele foi desenvolvido para aumentar a segurança do produto embalado, reduzir sua violação, diminuir perdas de materiais e retrabalhos, além de proteger as caixas contra danos durante o seu fechamento e transporte. “Merece destaque também a redução de custos com mão de obra e o ganho de velocidade nas linhas de produção. Estes equipamentos possuem controladores lógicos programáveis que comandam seus processos.” 26

Aplicador Automático de Fitas para caixas telescópicas da 3M

Editora B2B

195_Materia de Capa.indd 26

08/11/2013 16:33:35


Foto: Divulgação

matéria de capa | codificação Software WinFactory da Piovan

informações em tempo real, para que os clientes possam atuar em melhorias de processos, aumentando competitividade e reduzindo custos.” De acordo com Bragatto, as pesquisas realizadas pela 3M geram inovações nos produtos, nas aplicações e nos processos. No caso de soluções para embalagens acontecem especialmente em equipamentos, adesivos, fitas e etiquetas. “A partir de necessidades detectadas no mercado e parcerias com clientes, desenvolvemos soluções que atendam suas demandas.”

retornáveis, como alternativa ao processo convencional de rotulagem. Esta nova geração de máquinas é capaz de imprimir uma imagem diretamente na garrafa eliminando o uso de rótulos.” De acordo com Vieira, o método de impressão digital direta possibilita enviar uma imagem de um computador para a unidade de controle da máquina. “Este sistema foi desenvolvido pra oferecer excelente tempo de resposta com o máximo de flexibilidade”, finaliza.

INFORMAÇÕES 3M 0800 013 23 33 | www.3m.com

Krones do Brasil (11) 4075-9500 | www.krones.com

ABRE (11) 3060-5510 | www.abre.org.br

Piovan do Brasil (11) 3693-9502 | www.piovan.com.br

KHS Indústria de Máquinas (11) 2951-8100 | www.khs.com

Sistema uniforme Para o próximo ano, a KHS traz um novo conceito de design chamado de Clearline, “uma nova interface de operação (HMI), que utiliza a mesma plataforma de software para todas as máquinas da empresa”, explica Vieira. De acordo com ele, uma das grandes vantagens é que as diferentes interfaces gráficas dos mais variados tipos de máquinas foram combinadas para formar um sistema uniforme para toda a linha de produção, tornando-a intuitiva e de fácil aprendizado. Outro destaque é a KHS Innoprint novidade lançada pela empresa este ano na Feira de Máquinas Drinktec, em Munique, na Alemanha. “Trata-se de um novo conceito de decoração de garrafas pet não

195_Materia de Capa.indd 27

08/11/2013 16:33:36


Foto: iStockphoto

matéria de capa | embalagens temáticas

Colecionando embalagens... De olho no público jovem, marcas investem em embalagens temáticas de seus produtos, imprimindo nomes, destinos turísticos, trazendo aplicativos para download de músicas ou transformando-as em objetos decorativos

THIAGO BENTO

D

urante a década de 90, a moda era colecionar latas de cerveja e refrigerante, além de caixas e maços de cigarro. Segundo o dicionário do aurélio, coleção significa “reunião de objetos da mesma natureza; escolhidos por sua beleza, raridade, valor documentário ou preço”. inspirados pela campanha “Share a Coke” (compartilhe uma Coca-Cola, em tradução livre para o português) realizada na austrália, em que consumidores eram seduzidos a dividir um refrigerante com outra pessoa, utilizando o nome nas embalagens como atrativo, a filial brasileira adaptou, no ano passado, a ideia e desenvolveu o conceito “Quanto Mais Zero Melhor”, resultando na campanha “descubra a Sua Coca-Cola Zero”, um “boom” no mercado, lembrado até os dias atuais. a iniciativa pretendia reforçar a identificação da bebida com consumidores jovens/adultos por meio de uma edição limitada de embalagens personalizadas com os 150 nomes mais comuns. Parte desses nomes foi substituída por apelidos para aumentar a abrangência da proposta. Para imprimir os nomes de maneira variável foi desenvolvida uma solução entre os fornecedores chave da empresa e sua equipe de embalagens. Para que cada engradado - ou pack - tivesse a maior quantidade de latas possível, o processo de mistura foi organizado em quatro etapas sendo duas ainda nos fornecedores e as outras nos fabricantes.

28

Editora B2B

195_Materia de CapaII.indd 28

08/11/2013 17:02:00


matĂŠria de capa | embalagens temĂĄticas

Editora B2B

195_Materia de CapaII.indd 29

29

08/11/2013 17:02:02


Foto: Divulgação

matéria de capa | embalagens temáticas

EMBALAGENS NATALINAS

quatro fatores colaboraram para o sucesso da campanha: a força da marca, presente em todo o território brasileiro; o apelo de colocar nomes dos consumidores nas embalagens; o ineditismo de oferecer várias embalagens diferentes no mercado ao mesmo tempo e, finalmente, o “encaixe” entre os nomes da chamada “Quanto Mais, Melhor”, que resultou

em um amplo diálogo entre os consumidores. “Depois do sucesso da campanha ‘Descubra a Sua CocaCola Zero’, convidamos a todos a compartilhar seus melhores momentos, como aquela viagem inesquecível ou as lembranças únicas de sua cidade natal”, afirma a diretora de Marketing de Trademark Coca-Cola, Luciana Feres. Foto: Divulgação

O resultado da ação foi considerado um sucesso pela empresa, porém muitas pessoas não encontraram seus nomes nas embalagens. Para atender a esse público, a marca realizou uma parceria com a Intel e com a rede de supermercados Carrefour e instalou quiosques onde era possível personalizar na hora a própria lata. Segundo a Coca-Cola,

Atuando na etapa final do processo de fabricação de embalagens, a Meister oferece em seu catálogo uma linha já decorada com temas natalinos para pronta entrega a fim de atender uma demanda de pequenas quantidades. Segundo a analista de vendas da empresa, Evelin Silva, no caso de grandes pedidos e em datas específicas, a personalização do produto é geralmente feita com a arte enviada pelo cliente. No caso do Natal, a analista comenta que há um aumento expressivo na demanda a partir de setembro, porém o percentual não estava disponível até o fechamento desta matéria.

30

Editora B2B

195_Materia de CapaII.indd 30

08/11/2013 17:02:11


matéria de capa | embalagens temáticas

Instalada no Brasil desde 1961, a Kellog’s desenvolveu uma linha de embalagens especialmente para o Natal para as marcas de cereais Sucrilhos, FrootLoops e Corn Flakes que podem ser reutilizadas como caixa de presente ou cartão. No caso do Sucrilhos, as embalagens “Original”, contendo 730 gramas e “Chocolate”, essa com 780 gramas, têm suas partes internas impressas e quando dobradas e recortadas se transformam em uma caixinha de presentes. Nas unidades consideradas regulares de 320 gramas e na de Sucrilhos Power™, de 240 gramas, há um cartão que pode ser recortado.

195_Materia de CapaII.indd 31

“Nesta época do ano, os consumidores estão muito envolvidos com o espírito natalino e atrelar um momento tão importante à reutilização das embalagens da empresa faz todo o sentido, pois aliamos o entretenimento ao reaproveitamento de materiais. Além de mostrar que, com criatividade e imaginação, as caixas dos nossos produtos podem se transformar em lindos presentes de Natal”, diz a gerente de produtos da Kellog’s, Camila Roriz. O mercado de cosméticos também aposta nesta época do ano. A multinacional peruana Belcorp, recentemente instalada no Brasil,

detentora das marcas L’Bel, Ésika e Cy-zone, todas de venda direta ao consumidor com catálogo, desenvolveu caixas especiais - em tamanho único - para duas de suas linhas - Ésika e Cy-zone. Elaboradas em papel cartão, nenhuma delas traz o emblema das marcas, mas são decoradas com linhas em cores natalinas, como vermelho e verde, e que, juntas, formam desenhos de pássaros. Segundo a empresa, normalmente quem compra produtos dos catálogos, os adquire para uso próprio, e oferece o item junto com uma possibilidade de embalagem para presente, facilitando a escolha do produto para uma segunda pessoa.

08/11/2013 17:02:12


Foto: Divulgação

matéria de capa | embalagens temáticas

Ainda em 2013, a empresa apresentou uma terceira campanha utilizando suas embalagens como suporte. Engajados pela realização do Rock in Rio, as latas de 350 mililitros e as garrafas de 600 mililitros ofereciam um aplicativo disponível para Android e IOS com músicas de sete estilos diferentes - Metal, MPB, Rock, Pop, Clássicos, Eletrônico e Hip Hop - de artistas que participaram de edições anteriores do festival ou que estariam, entre os dias 13 e 22 de setembro, na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro (RJ). “Nem todos conseguem ir ao festival. Por isso, acreditamos que é nosso dever possibilitar essa experiência, e identificamos que o melhor 32

meio que tínhamos era a própria embalagem de Coca-Cola Zero”, afirma Luciana. Outra marca de bebidas que apostou em suas embalagens para se aproximar do público jovem/adulto foi a SKOL, que no meio deste ano apresentou garrafas de alumínio com cinco estampas diferentes, contendo 473 ml de cerveja, que se tornavam objeto de decoração como luminária, relógio, castiçal, galheteiro ou vaso. Segundo a gerente de marketing da empresa, Maria Fernanda Albuquerque, o objetivo era chegar ao consumidor que decide por produtos irreverentes. A gerente explica que a empresa percebeu que

suas garrafas já eram utilizadas como porta-objetos e pensaram “por que já não entregar a solução completa, moderna e cheia de estilo?”, pois “queremos que o consumidor identifique a SKOL como uma marca de estilo de vida”. Outro case é o da marca de chocolates Hershey’s, que em 2011 lançou o produto “Hershey’s Mais” (um biscoito de wafer coberto com chocolate), também focado no público jovem, com embalagens internas - as que envolvem cada uma das bolachas dentro do pacote - colecionáveis. A gerente de marketing da Hershey’s, Victoria Gabrielli, explica que “a proposta é estimular os jovens a curtirem

Editora B2B

195_Materia de CapaII.indd 32

08/11/2013 17:02:13


matéria de capa | embalagens temáticas

Foto: Divulgação

“Nossos clientes percebem que precisam ter produtos diferenciados em função da concorrência crescente e também frente ao consumidor moderno que está cada vez mais informado”, comenta Claudia, reforçando que por fornecer embalagens para redes de lojas e indústrias varejistas, a Antilhas é impactada pelas datas comemorativas ao longo do ano. A gerente lista os picos de vendas concentrados no Natal, Dia das Mães, Dia dos Namorados, Páscoa e Dia dos Pais.

Claudia Sia, gerente de planejamento e marketing da Antilhas

INFORMAÇÕES Antilhas www.antilhas.com.br

Hershey’s www.hersheys.com.br

Belcorp www.belcorp.biz

Kellog’s www.kellogs.com.br

Coca-Cola www.cocacola.com.br

Meister www.meister.com.br

D’ZAE Br www.dzae.com.br

Skol www.skol.com.br

seu chocolate de um jeito diferente”. De tempos em tempos, a marca traz novas artes que promovem a criatividade e a integração dos jovens. A empresa responsável pelo desenvolvimento do layout das embalagens da marca de chocolate foi a D’ZAE Br. Segundo o encarregado do projeto, Ricardo Padoveze, além de agregar valor, o objetivo principal dessa iniciativa é estreitar o diálogo com seu público-alvo, criando mais empatia e relevância entre eles; e que o fato da embalagem ser colecionável ou interativa proporciona que a marca vá além do momento do consumo, e “de certa forma entregue ao consumidor um pouco mais do que ele esperava quando pagou pelo produto.” Para a gerente de planejamento e marketing da Antilhas, Claudia Sia, quem investe em produtos sazonais busca maximizar os resultados através da atratividade da ação, conquistada também pelo visual e funcionalidade da embalagem, pois é um dos fatores decisivos no momento da compra. Claudia explica, ainda, que estratégias desenvolvidas em conjunto com seus clientes geram compras por impulso, o que resulta em um aumento de faturamento, principalmente em datas comemorativas.

195_Materia de CapaII.indd 33

08/11/2013 17:02:15


matéria de capa | rótulos termoencolhíveis

Rótulo 360º Termoencolhíveis destacam-se por reunir design, informação e maleabilidade na promoção dos produtos

Foto: Baumgarten

Rodrigo Almeida

34

Editora B2B

195_Materia de CapaIII.indd 34

08/11/2013 03:31:23


matéria de capa | rótulos termoencolhíveis

U

m rótulo que concilia decoração, proteção e promoção. Ajuste aos mais diferentes formatos de embalagens, mesmo irregulares, que oferece facilidade na separação no processo de reciclagem. Visual atraente e funcional que potencializa a venda do produto. Parece impossível encontrar isso em um único tipo de rótulo? Não se estivermos falando dos termoencolhíveis, também conhecidos como sleeves ou manga. Trata-se de um plástico tubular termo retrátil que tem a propriedade de encolher ao ser aquecido a determinadas temperaturas. “É um produto tecnológico projetado e desenvolvido paralelamente ao da embalagem. O sleeve é aplicado como um invólucro em torno do frasco, moldando-se ao seu formato”, explica o diretor-presidente da Baumgarten, gráfica do setor de rótulos e embalagens termoformadas, Ronaldo Baumgarten Jr.

Editora B2B

195_Materia de CapaIII.indd 35

35

08/11/2013 03:31:29


Foto: Divulgação

matéria de capa | rótulos termoencolhíveis

Ronaldo Baumgarten Jr, diretorpresidente da Baumgarten

Entre as suas vantagens, está a flexibilidade para se adaptar a potes, frascos e garrafas com formas inusitadas, aliada à possibilidade de se fazer uma decoração 360º, de alto abaixo. “Esse é o grande trunfo do termoencolhível. Essa

característica de diferenciação nas gôndolas tem sido mola propulsora do avanço desse sistema de decoração nos últimos anos”, ressalta. de acordo com o diretor administrativo da Br Films, divisão da EtiaM, responsável pelos rótulos termoencolhíveis, Gilberto amaral, por se tratar de uma película plástica, a impressão normalmente é feita na parte interna, que causa um brilho extra e deixa o produto atrativo. “Em alguns casos pode-se imprimir do lado externo e aplicar um verniz fosco que muda um pouco a característica do rótulo e oferece um novo efeito.” a decoração total também traz outros benefícios como a eliminação do uso de masterbatches, ou pigmentos, na embalagem primária. o que viabiliza o uso de um mesmo recipiente em diferentes

VANTAGENS VANTAGENS VANTAGENS           

Possibilidade de impressão em até 10 cores; Decoração de 360º do frasco; Maior área de impressão; Adaptação em frascos com formas assimétricas ou sinuosas; Aplicação em diferentes tipos de frascos: vidro, plástico, metal e outros; Resistente a rasgamento, umidade e abrasão; Utilização como selo ou lacre de segurança; Facilidade de colocação; Inviolável e impermeável; Brilho e proteção da impressão; Dificulta imitações.

Fonte: Escola Senai Theobaldo de Nigris

36

versões de uma mesma linha, facilita a gestão de estoques e reduz custos. também é possível utilizar estes rótulos para bloquear a luz, função normalmente executada pela embalagem primária. outro recurso comum é a inclusão de picotes que funcionam como lacre antiviolação, além de facilitarem a abertura da embalagem. “os picotes podem ser incorporados na extensão completa do rótulo, para permitir a sua remoção, por exemplo” lembra Baumgarten Jr.

MaTÉria-PriMa atualmente a matéria-prima mais utilizada na fabricação dos termoencolhíveis é o filme de PVC (policloreto de vinila), seguido pelo politereftalato de etileno (PEt). Em menor escala, polipropileno orientado (oPP) e poliestireno orientado (oPS) também podem ser usados. “o filme de PVC é o primeiro componente do processo de fabricação. tendo como principal característica ser mono orientado, oferece alta taxa de encolhimento transversal que possibilita o revestimento de formas de embalagens complexas. Sem contar a garantia de baixa taxa de encolhimento longitudinal”, diz Baumgarten Jr. Vander Nunes, gerente geral da 43 Gráfica, explica que existem diferenças importantes entre PEt e PVC em relação à capacidade de encolhimento, resistência e da rigidez no momento do manuseio para corte. “o PEt

Editora B2B

195_Materia de CapaIII.indd 36

08/11/2013 03:31:43


Foto: Divulgação

matéria de capa | rótulos termoencolhíveis

o que dificulta, por exemplo, o corte em máquinas de aplicação automática.” Por outro lado, complementa Nunes, a resistência do PET é mais viável na indústria de bebidas pelo atrito entre as garrafas. “O PVC é empregado em produtos que não precisam de um encolhimento muito alto. Ele chega a até 69% de encolhimento. Em contrapartida, se mostra mais prático para encolhimento e no corte em máquinas de aplicação automática, além de ser mais barato que o PET.”

Mercado consumidor

Vander Nunes, gerente geral da 43 Gráfica

Foto: Divulgação

tem a capacidade de encolhimento maior, chegando a 78%. Embora isso não garanta que será mais fácil utilizar ou mesmo de encolher em função da alta rigidez e força, se comparado ao PVC,

Bastante difundido no mercado brasileiro, os segmentos que mais usam os rótulos manga são: cosméticos, farmacêutico, de higiene e limpeza e o de alimentos e bebidas. Não existem números oficiais sobre a posição dos rótulos termoencolhíveis no mercado. Entretanto, se os dados gerais da indústria brasileira de transformação de material plástico forem usados como base, é possível

195_Materia de CapaIII.indd 37

08/11/2013 03:31:47


matéria de capa | rótulos termoencolhíveis

SUSTENTABILIDADE SUSTENTABILIDADE SUSTENTABILIDADE Palavra-chave no planejamento, execução e continuidade de qualquer projeto na atualidade, a questão de sustentabilidade não é diferente no caso dos rótulos termoencolhíveis. Por um lado, de acordo com os representantes do SENAI, o uso desse tipo de embalagem facilita o processo de segregação dos resíduos durante a reciclagem, pois são encaixados e moldados ao frasco e não possuem nenhum ponto de cola. Isso também gera diminuição das perdas no processo de impressão e na aplicação. Entretanto, quando se fala da matéria-prima empregada, apenas o PLA está mais integrado à questão da sustentabilidade, pois é feito à base de amido de milho e é biodegradável, segundo

identificar sua potencialidade. os segmentos de alimentos e bebidas representam 16% do consumo total de produtos plásticos no Brasil, junto ao da construção civil (também com 16%) e o automotivo e de autopeças (15%). Vale ressaltar que o próprio setor de borracha e plástico também se situa como um grande demandante de insumos plásticos (8%), uma vez que pode utilizar filmes e chapas de plástico para transformá-las em embalagens. de acordo com o documento Perfil 2012 da indústria Brasileira de transformação de Material Plástico, elaborado pela associação Brasileira da indústria do Plástico (abiplast), o consumo aparente de resinas termoplásticas cresceu 4% no Brasil entre 2011 e 2012. o polipropileno é a principal resina consumida no País, representando mais de 25% do consumo nacional. outras resinas que somam uma pequena parcela do volume total vêm, aos poucos, ganhando participação, como é o caso das resinas PEt, EVa e EPS. 38

Ronaldo Baumgarten Jr. “E tanto o PVC quanto o PET não são recicláveis ainda devido ao componente da massa que gera a propriedade de encolhimento do material”, alerta Nunes, da 43 Gráfica. A empresa vem discutindo a questão junto aos fornecedores para encontrar uma solução de reciclagem. Por isso, enfatiza Baumgarten Jr., é preciso que a cadeia de fornecedores da indústria perceba que será necessário

“Existe um aumento significativo no consumo dos rótulos sleeve em todos esses mercados citados. Mas, o de bebidas vem se destacando devido a melhor conservação do produto, mesmo se utilizando de garrafas com formatos anatômicos”, enfatiza Vander Nunes, da 43 Gráfica. isso sem contar os fatores de custo. “Com mais empresas produzindo, a oferta aumentou e o custo foi reduzido. isso fez com que vários segmentos optassem por essa solução”, complementa amaral.

que são indicadas para maiores volumes em tiragens”, aponta o executivo da EtiaM.

cuidados necessÁrios

o diretor-presidente da Baumgarten explica que um dos segredos está na compensação das distorções que a contração causará na arte.

Para atingir bons resultados em termos de padrão e qualidade, o uso do rótulo termoencolhível requer certos cuidados. as tecnologias utilizadas na impressão são o offset, digital e flexografia, sendo essa última a mais comum. “a flexografia modular com tinta UV tem apresentado ótimos resultados na qualidade de impressão, atingindo altas lineaturas compatíveis às da offset utilizadas por algumas empresas, mas

o desenvolvimento de cada etapa é fator primordial no sucesso do resultado final da embalagem. Na pré-impressão a atenção especial deve ser dada à área de selagem, que – assim como as bordas superiores e inferiores do rótulo – não pode ser impressa. também é preciso que, nessa região, as extremidades da decoração se encontrem, e por isso a arte deve prever a continuidade dos grafismos.

“É preciso ter o cuidado de compensar as deformações que a imagem sofrerá durante o encolhimento. a distorção da arte se faz mediante o uso de softwares específicos que calculam e fazem a compensação de cada elemento”, complementam Giselen Pascotto Wittmann e Jorge a. de Castro, ambos técnicos de ensino de

Editora B2B

195_Materia de CapaIII.indd 38

08/11/2013 03:31:58


matéria de capa | rótulos termoencolhíveis

auxiliar o cliente a desenvolver produtos e embalagens mais sustentáveis. “É fato que o mercado ainda não paga mais caro por produtos ou empresas mais sustentáveis. Mas, a sociedade em geral e as grandes empresas já começaram a considerar a sustentabilidade como um aspecto de desempate entre fornecedores. Com essa pressão, a preferência por fornecedores e produtos sustentáveis passará a ser uma exigência.”

flexografia e rotogravura da Escola SENai theobaldo de Nigris.

softwares empregados na formação da imagem também se destacam. E, por fim, o uso de picotes customizados para ações promocionais, que dão acesso a mensagens ou informações impressas no verso. Em todas as aplicações, os empresários do setor foram uníssonos em dizer que todas as etapas do processo devem ser planejadas e o trabalho conjunto com o cliente deve acontecer desde a concepção inicial da ideia até a formatação da embalagem final.

INFORMAÇÕES 43 GRÁFICA (47) 3221-1200 | www.43sagrafica.com.br

BR FILMS/ ETIAM (37) 3229-3400 | www.brfilms.com.br

ABIPLAST (11) 3060-9688 | www.abiplast.org.br

ESCOLA SENAI THEOBALDO DE NIGRIS (11) 2797-6331 | www.sp.senai.br

BAUMGARTEN (47) 3321-6666 | www.baumgarten.com.br

Mesmo diante de todos esses critérios, os rótulos podem falhar. Um dos motivos é a falta de regulagem nos túneis de calor, que pode causar desde encolhimentos imprecisos até situações em que o filme simplesmente não se contrai. “Existem túneis elétricos, a seco ou a vapor (úmido). a distribuição do calor no interior do forno é essencial para um bom resultado“, opina Nunes, da 43 Gráfica. Já amaral resume explicando que existem diversas variáveis na aplicação deste rótulo. “Nem todos os frascos podem receber o termoencolhível, e o desenvolvimento da arte final tem de contemplar as distorções da imagem no momento do encolhimento.” Nos últimos anos, a tecnologia vem atuando para aprimorar e encontrar novos meios de apresentação dos termoencolhíveis. Entre essas novidades, está o Cold Foil, técnica similar ao Hot Stamping, mas como o nome já diz, com baixas temperaturas. Nesse sistema, a atenção se dá apenas na área a ser aplicada em relação ao grau de distorção do frasco após o encolhimento. d e a c o rd o c o m o s t é c n i c o s d o SENai, o próprio aperfeiçoamento dos

195_Materia de CapaIII.indd 39

08/11/2013 03:32:06


Foto: FuturePack

especial | feira k

Plásticos movem o mundo

A cada três anos, a cidade de Düsseldorf, na Alemanha, reúne profissionais do mundo dos plásticos apresentando novos materiais, máquinas e tecnologias altamente inovadoras

players de países emergentes já oferecem tecnologia no mesmo nível dos europeus. Penso que esta é a primeira edição em que essa questão fica evidente.

ASSUNTA NAPOLITANO CAMILO

N

a Feira K deste ano, os plásticos demonstraram uma postura dinâmica, inovadora e confiante. Fabricantes de máquinas, produtores de matérias-primas e processadores de todo o mundo têm feito grandes esforços para se manter competitivos e continuar a participar desse interessante mercado globalizado. durante o evento, foi possível conhecer as novidades em primeira mão, atualizar-se em relação aos produtos e serviços, relacionar-se melhor com empresas internacionais e fazer contatos de negócios em mercados interessantes. os 218 mil visitantes de mais de 120 países tiveram um palco que superou 170 mil metros quadrados e 3.200 expositores, sendo mais de 100 estreantes. os alemães lideraram com 1.059 expositores, seguidos pela China (incluindo taiwan) com 471 e a itália com 406. o Brasil esteve presente com 10 representantes (Braskem, Carnevalli, Cromex, Eletroforming, inbra, Mecalor, Nanox, Pavan Zanetti, romi e Seibt). as estreantes Seibt, Mecalor, Nanox e Pavan Zanetti relataram muitas visitas e perspectivas de negócios. inegável o crescimento da presença de países como turquia, Índia, entre outros do oriente Médio, além de China, fazendo um contraponto à antiga supremacia dos países europeus e norte-americanos. Pode-se dizer que muitos dos novos

40

o mote escolhido, “Plásticos movem o mundo”, dá a real dimensão da participação desse “novo” material na vida das pessoas. os plásticos estão presentes em sete grandes áreas: Medicina, Construção Civil, Eletroeletrônicos, Utilidades domésticas, Brinquedos, automotivo (transportes) e Embalagens. Participam ativamente da vida urbana, oferecendo alternativas para embalarmos, protegermos e transportarmos alimentos e água. Sustentabilidade e colaboração foram temas recorrentes nos corredores da feira. o que move os plásticos para o futuro é a inovação focada em soluções sistêmicas. o debate incluiu os materiais de fontes alternativas ao petróleo, de menor peso e maior eficiência energética.

Editora B2B

195_Especial K.indd 40

08/11/2013 16:36:31


matéria-prima A Braskem, dona de 29 plantas industriais no Brasil, cinco nos Estados Unidos e duas na Alemanha, anunciou que construirá um complexo petroquímico em Vera Cruz, no México, e a maior

fábrica de eteno, derivado de etanol de cana-de-açúcar do mundo no Polo Petroquímico de Triunfo, no sul do Brasil. Anunciou ainda o lançamento de uma nova linha de polietileno verde de baixa densidade (PEBD), completando seu portfolio de PE de origem renovável, que já oferecia o de alta densidade (PEAD) e o linear (PEBDL). Essa resina estará disponível para o mercado a partir de 2014. Marcas como Shiseido® (Japão), Pantene ®, Cascadian Farm ®, da General Mills®, L’Occitane®, McCain® e Ecover® têm usado o PE verde “I’m green”® pelo apelo ecológico. A BASF apresentou o E-por®, um EPE (polietileno expandido) para conferir segurança às embalagens de transporte com menor peso e dimensão, reduzindo os custos de movimentação para peças que precisam de suporte dentro da caixa de papelão, por exemplo. Apresentaram uma solução interessante para as cápsulas do café orgânico suíço Beanarella®, o ECOVIO® com um plástico de fonte renovável e compostável, que permite que

Em seis dias de feira, encontrei menos empresários e profissionais brasileiros que em outras edições. Poucos jornalistas brasileiros, associações e entidades de ensino. As empresas globais anunciaram investimentos em outros mercados, como a ASB, que investirá na Índia; a Illig, na África e na Ásia; a Braskem, no México; e assim por diante. Muitas empresas de equipamentos reclamavam das condições para trabalhar com o Brasil. Claro que temos que defender de alguma forma a indústria nacional de máquinas, mas na medida em que não comprometa a competitividade da indústria de conversão. Estamos ficando desatualizados tecnicamente, e isso não é nada saudável. O processo de importação de produtos embalados só cresce. Agora aumenta também a importação de embalagens prontas, melhores e mais competitivas que as nossas. Há falta de profissionais capacitados e carência de executivos e professores atualizados. O quadro é bastante preocupante e precisamos de uma agenda para, juntos, mudarmos o cenário. Temos de reunir entidades, mídia, profissionais, empresários, professores, empresas, associações e governo para deixarmos de ser o País do futuro para sermos o País do presente. A hora é agora ou não haverá futuro.

Braskem anuncia lançamentos para 2014 Foto: FuturePack

Em relação às embalagens, é importante relatar o crescimento das opções de impressão digital para plásticos, seja via IML (in mold label) ou impressão direta, e a oferta de impressoras 3D para mock ups, consolidação da decoração pelo sistema IML e das embalagens flexíveis. Percebi, como oportunidades interessantes, o crescimento de automação de máquinas e as preocupações com a questão da sustentabilidade ambiental e econômica. Os rótulos in mold labels estão em franco crescimento como opção para decoração de baldes, frascos e potes, mais uma oportunidade para a indústria de conversão de embalagens flexíveis. Essa indústria teve ofertas apresentadas em equipamentos para impressão, corte, laminação, extrusão e formação de embalagens, além de novas matérias-primas.

Foto: FuturePack

especial | feira k

Cápsulas de café orgânico com material da BASF

as cápsulas sejam descartadas, uma vez que na Suíça há usinas para tal finalidade. Já a Dow desenvolveu um stand up pouch que é feito de polietileno 100% (PE), sendo, portanto, uma embalagem monomaterial, o que facilita a reciclagem, além dos benefícios de custo. Esta solução atende embalagens de materiais de limpeza, bebidas, cosméticos, alimentos (secos ou congelados) e materiais de construção. O novo material tem boa selagem, boa resistência ao impacto e à perfuração e maquinabilidade para a formação do pouch. Editora B2B

195_Especial K.indd 41

41

08/11/2013 16:36:32


Foto: FuturePack

especial | feira k

Estande da Symphony que no Brasil é representada pela ResBrasil

A Symphony foi a única empresa totalmente dedicada à indústria dos plásticos biodegradáveis, antimicrobianos e antifalsificação. Segundo seu CEO, Michael Laurier, “houve demanda excepcional para d2w® – certificado e conhecido masterbatch oxibiodegradável –, além do grande interesse na linha d2p®, plásticos antifúngicos e antimicrobianos, e na linha d2t® de tecnologias antifalsificação”. No estande, foram apresentados testes e relatórios sobre a compatibilidade 42

do d2w ® com a reciclagem pós-consumo. Outra brasileira, a Cromex, desde 2012, passou também a ser distribuidora de termoplásticos. Conforme o gerente de assistência técnica, Cláudio Marcondes, a empresa tem investido em pesquisa, tecnologia e na capacitação continuada de seus profissionais. Antenada em novas demandas, está revendendo novos materiais, como o PLA da norte-americana NatureWorks.

Outro destaque foi da Milliken com o Millad® 8000 NX™, que proporciona benefícios ambientais e relacionados com o desempenho positivo ao PP. Trata-se de um aditivo clarificante que confere alta transparência sem necessidade de trabalhar a altas temperaturas, reduzindo assim a energia até 12% e as emissões de CO2 associado. Já a Merck manteve o foco nos aditivos de efeitos que atendem embalagens e outros mercados. Especialmente quando o mercado demanda sofisticação, é uma boa medida.

Indústria de embalagens flexíveis A indústria de equipamentos de impressão esteve presente, embora a feira DRUPA tenha

Foto: FuturePack

A ColorMatrix, uma subsidiária da PolyOne Corporation - líder global em coloração líquida e aditivos para plásticos, lançou o Amosorb™, uma solução para remoção de oxigênio de alta performance para embalagem PET, com performance estética, claridade óptica superior e redução da neblina para reciclagem reforçada. A solução de barreira de alto desempenho, que permite reduzir o peso das embalagens (espessura de parede), pode ser usada com qualquer grau de PET, para embalagens multicamada e aplicações de folha em filme termoformado e mono. Garantem a segurança alimentar e a reciclagem avançada.

A Clariant aproveitou o evento para apresentar a filosofia por trás da nova marca: desempenho, pessoas e o planeta. Mostrou a AddWorks®, a nova marca para a linha de aditivos para polímeros focada em redução de energia e melhor performance para atender às demandas dos brand owners.

Comexi expôs equipamentos de impressão para flexíveis

Editora B2B

195_Especial K.indd 42

08/11/2013 16:36:37


especial | feira k

acontecido há pouco tempo. A espanhola COMEXI foi o grande destaque, trazendo o maior estande e a importante notícia do investimento de oito milhões de euros no Centro de Tecnologia Manel Xifra Boada, que será dedicado à pesquisa, ao estudo e ao ensino de embalagens flexíveis. O centro de treinamento ficará na planta da empresa, em Catalunha. A COMEXI manteve, de 7 a 25 de outubro, um open house na fábrica para mostrar o novo centro e as novas impressoras rodando. A empresa é a única que possui máquinas impressoras de flexografia, rotogravura e off set, além de laminadoras, cortadeiras e soluções periféricas para atender à indústria de embalagens flexíveis. No estande, apresentaram as máquinas rodando e produziram amostras com e sem laminação de todas as tecnologias, incluindo o equipamento que lançaram na feira DRUPA, a impressão off set rotativa para filmes flexíveis. Outros destaques foram a evolução da flexografia à de base água, a off set Eletro Beam, o novo sistema de corte “Cingular Laser” das cortadeiras e a impressão holográfica. Os senhores Victor Llebot e Fernando Albuquerque comemoravam o recorde de visitas no open house bem como os novos contratos assinados. A BOBST Web-Fed, unidade de negócios para flexíveis, ofereceu uma solução inovadora para o processo de metalização no campo de revestimentos de barreira de vácuo: o detector Pinhole Hawkeye, que promete um novo controle de qualidade interno, com a detecção em tempo real, bem como a contagem e a classificação de furos e outros defeitos de 0,1 mm para cima. O sistema melhora as propriedades de barreira dos substratos para as

películas da embalagem e aplicações decorativas. Em clima de show, a alemã Windmöller & Hölscher (W & H) apresentou a nova extrusora VAREX II, inovadora para o sistema de filme soprado, um dos projetos de desenvolvimento mais importantes da história da empresa. Trata-se de uma linha de extrusão de cinco camadas com o MAXICONE P die, com 2.200 mm, especialmente para filmes poliolefínicos. O objetivo é o aumento de produtividade e flexibilidade, e a qualidade do filme. Houve preocupação especial em relação à ergonomia e à segurança dos operadores, o que merece aplausos. O equipamento usa um conceito modular que também permite a instalação posterior com módulos opcionais e novas tecnologias. A brasileira Carnevalli destacou a Polaris Plus, coextrusora compacta de três camadas para a produção de todos os filmes técnicos, termos contráteis e laminação, com largura útil de 1.600 mm e produção de até 250 kg/h. Tratase de uma máquina versátil, de fácil operação e set-up rápido, sendo destinada a transformadores que têm uma ampla gama de produtos, muitas formulações e mudanças de largura e espessura. A COIM apresentou suas novas linhas de adesivos. O senhor Volker Dreja, do centro de tecnologia, entende que há três grandes lançamentos: a) o novo sistema de adesivos para laminação à base de solvente, o NC 230 A & C, com até 65% de teor de sólidos, oferecendo com isso redução de energia e, portanto, de custos; b) a linha SF 728 A & C para base solvent less mais limpa, sem residual de odor e aumento da segurança para atender rigorosos critérios de produtos em contato com alimentos. Este

produto tem uma cura rápida de dois dias e atende o mercado de stand up pouch, com linha exclusiva para os retortables; c) a linha para Heatseal, HS 8239, baseada em mistura de resinas dedicada à linha de laticínios (em PET). É livre de PVC e atende desde bandeja de sanduíches e iogurtes até produtos esterilizáveis e retortables. Do grupo Barry Wehmiller, a Hudson Sharp levou para o evento suas máquinas formadoras de bolsas, destacando as novidades, como as especiais para envelopes, sacos de papel higiênico e fraldas com alças internas, entre outras. Já a Lohia, fabricante de linhas de sacaria e big bags, ressaltou o crescimento do mercado de big bags, enquanto o de sacos permanece estável, em função do aumento do comércio internacional de commodities.

Potes, tubos e bisnagas Potes, bisnagas e tubos são embalagens plásticas importantes e crescem muito em diversas novas aplicações, em mercados como farmacêutico, cosmético, alimentício, limpeza, entre outros. A diversidade de materiais abre novas possibilidades para modelar e projetar tubos de plástico. Eles permanecem livres de rugas, podem assumir novas formas, ser transparentes ou laminados com alumínio. A alemã Hinterkopf mantém linhas de produção completas para a decoração sofisticada de latas, tubos e bisnagas ou mangas de plástico e de alumínio. A partir do centro de tecnologia, foi lançada a máquina para decoração de bisnagas digital com cura em UV e com a maior velocidade possível até aqui, além de alta definição (1200 dpi). Permite Editora B2B

195_Especial K.indd 43

43

08/11/2013 16:36:38


especial | feira k impressão sem costuras e com efeitos ópticos especiais, além de relevos que garantem criatividade na decoração. Dedicada à decoração de plásticos (potes e bisnagas), principalmente para a indústria cosmética, a ISIMAT lançou o in line filling (envase automático em linha) para tubos. Também fez parceria com a Kurz para lançar a decoração de cold foil metalizada. A AISA anunciou acordo com a Heidelberg, garantindo a opção de impressão digital dos tubos laminados (de 600 dpi), embora offline. Lançou também uma máquina 20% mais rápida, a Bacomex®, que confere possibilidade de barreira nos ombros das bisnagas a partir de EVOH e, com isso, as bisnagas podem ser utilizadas até para tintura de cabelos. Expuseram também os Nanotubes ®, bisnagas de diâmetro de 10 mm. Fabricante de máquinas de termoformagem, a ILLIG criou um conceito operacional que reproduz a qualidade do produto, com uma produtividade elevada. A empresa está investindo também em tecnologia de decoração, com potes impressos digitalmente, além da já consolidada RDML 70b, máquina apropriada para a decoração com tecnologia IML. Combinada com a FSL 48, forma, enche e sela em linha, permitindo a realização de decoração e novas aplicações ao mesmo tempo, especialmente para embalagens com propriedades de barreira.

de formatos; permitir intercâmbio de moldes entre máquinas; versatilidade na produção (baixo set up); e facilidade de manutenção e operação (amigável ao operador).

e sistema de IML inovador. A MacroPower E de alta velocidade, composta por uma unidade servo-hidráulica de aperto 2- cilindro moderno, foi combinada com uma unidade de injeção totalmente elétrica de alta performance. Isso possibilitou a construção de uma máquina extremamente compacta, com eficiência energética em conjunto com velocidades de injeção de até 450 mm/s. O robô IML equipado com servomotores de alta velocidade leva os rótulos a partir de um magazine para inseri-los nas cavidades no meio do molde fixo com a ajuda de um núcleo (eixo) vertical. Para minimizar o tempo de ciclo, a remoção dos baldes acabados e inserção dos rótulos são realizadas simultaneamente o que gera ganhos de produtividade. Para o balde de 13 litros, por exemplo, consegue-se um ciclo de 14 segundos.

Além de máquinas para injeção de pré-formas e para moldagem por estiramento (sopro), a SIPA apresentou o novo tipo de molde para pré-formas PET, o X-Mould (com 128 cavidades). A nova tecnologia permite que os processadores produzam garrafas com paredes mais finas, pré-formas mais longas ou mais amplas, sendo possível projetar uma garrafa de 500 ml de pré-formas com peso de 7,2 g. Além disso, há o foco especial na redução do consumo de energia. Com uma melhor distribuição do fluxo de água e a uma temperatura mais elevada (14-15° C em vez de 8° C), o consumo de água é minimizado e o desempenho em termos de redução da condensação é melhorado. A KHS seguiu o mesmo conceito, além de reapresentar a digital printing para frascos-impressão direta no PET, continuam produzindo a Plastmax (com SiOx como barreira) para envase de suco fresco e cerveja.

A Kiefel, do grupo Bruckner, trouxe os quatro segmentos de atuação: extrusão, sopro, injeção e bisnaga, destacando as aplicações para embalagens e as máquinas para termoformagem de potes, bandejas e copos, além da linha Pack Sys, que entrega bisnagas com emenda invisível e pode ser impressa digitalmente.

A WittmannBattenfeld destacou o conceito de tecnologia híbrida

De maneira geral, os fabricantes de equipamentos e máquinas se desafiam para atender a cinco pontos principais: eficiência energética (custo e pequena pegada de carbono); diversidade 44

Foto: FuturePack

Injetoras e Sopradoras

WittmannBattenfeld apresentou o conceito de tecnologia híbrida e sistema de IML inovador

A ARBURG fez a apresentação do novo conceito de fabricação de peças plásticas: a ArburgPlasticFreeforming (AKF). Com AKF, arquivos CAD 3D são processados diretamente pela freeformer. O granulado plástico padrão é derretido de forma integrada como na moldagem por injeção, as gotas são geradas a partir da fusão líquida, e destes o componente totalmente funcional é

Editora B2B

195_Especial K.indd 44

08/11/2013 16:36:40


construído de forma aditiva, ou seja, camada por camada. Isso permite a produção individual rentável de peças completamente sem moldes de moldagem por injeção. Um lote pode ser de uma única peça. Baseado em uma plataforma padrão que pode ser encomendado com sistemas de acionamento elétrico ou hidráulico de acordo com a exigência do cliente, a Bekum investiu na repetitividade precisa da EBLOW 407 D o que resulta na extensão da vida útil do equipamento, especialmente no que diz respeito a soprar arestas de corte de moldes e que gera impacto direto na qualidade do produto. O sistema de acionamento tanto é eficiente em termos energéticos como também é muito preciso e suave sobre os moldes com baixa emissão de ruído.

A crescente importância dos equipamentos periféricos Cada vez mais os periféricos ganham importância, uma vez que são peças fundamentais para melhorar o desempenho dos equipamentos e economizar energia e água. A italiana Piovan, especializada em processos de transformação de plástico e processamento de polímeros, como PET (préformas) e PC, agora passa a operar em segmentos industriais específicos, melhorando assim o atendimento. A embalagem, por exemplo, abrange setores como pré-formas PET, chapas de termoformagem, produção de tampa, frasco de sopro, extrusão de filme soprado, bandas de plástico, e assim por diante.

Reciclagem É certo que hoje a vida não seria possível sem os plásticos. São inúmeras as vantagens desse material, porém, com o crescimento da utilização, veio a reboque a questão do aumento do lixo não degradável. Felizmente, no mundo todo (e também no Brasil), as taxas de reciclagem vêm aumentando, assim como os processos de reciclagem, que sem dúvida são melhores que a recuperação. As garrafas PET já voltam por meio de circuitos fechados de reciclagem, que permitem o processo BTB, ou seja, de garrafa para nova garrafa. Empresas como Starlinger, NGR e Erema são as líderes desse mercado que cresce e, por isso, quem aposta em sistemas de reciclagem ou que permitem o uso de materiais reciclados tem se solidificado. É um dos segmentos mais promissores no mundo. A austríaca Viscotec, do grupo Starlinger, comemorou a nova linha visco SHEET de rPETline, agora com a aprovação do FDA para contato direto com alimentos. Sistemas de reciclagem de PET Starlinger produzem rPET de grau alimentício em um processo que muitos proprietários de marcas, bem como as autoridades nacionais e internacionais, já aprovaram para aplicações alimentares.

A discussão dos “novos” materiais Além da questão da reciclagem e sua enorme importância, veio à tona o tema dos materiais biodegradáveis e dos de fontes renováveis, até em função do anunciado esgotamento do petróleo, o que foi colocado em xeque após as recentes

Foto: FuturePack

especial | feira k

Viscotec comemora aprovação do FDA para a linha visco SHEET de rPETline

descobertas de outras reservas de Xisto. Sem dúvida que ambos têm seu espaço e aplicação e devem continuar crescendo. Porém, mais do que nunca, fica claro que a melhor saída é investir em educação e em esforços para aumentar a coleta seletiva e a reciclagem. Afinal, mundo melhor e mais limpo só a partir da consciência de todos. Plásticos melhores. Embalagem melhor. Mundo melhor. Feira K, novamente, só de 19 a 26 de outubro de 2016. O próximo show do plástico será na Chinaplás, de 23 a 26 de abril de 2014, em Shanghai. Zaidian! Até lá! Editora B2B

195_Especial K.indd 45

45

08/11/2013 16:36:42


Saúde melhor combinada com beleza e sabor!

Foto: FuturePack

A

46

empresa Natural Drinks®, a mesma que lançou no mercado a CaipiOne® (caipirinha) em stand up pouch, apresentou recentemente a NaturalOne®, linha de sucos refrigerados que utiliza a tecnologia de HPP (processo de alta pressão), inaugurada na última SIAL (ver artigos no site do Instituto de Embalagens – junho 2013). A nova tecnologia consegue realizar o processamento e eliminar bactérias sem a necessidade de fazer envase a quente. O sistema de envase a quente compromete o sabor dos produtos. A tecnologia de HPP, inicialmente utilizada pela Cold Drink®, permite o envase a frio e, com isso, preserva várias características naturais do suco, que mantém o sabor da fruta fresca por mais tempo. Além do sistema de processamento para envase, a Natural Drinks® inovou no sabor: ousou em várias opções, como os tradicionais laranja e limão, e outros mais exóticos e em misturas que sempre despertam o interesse de experimentação. Os sucos da NaturalOne® vêm em três apresentações para o consumidor doméstico: em frascos de PET de 900 ml e 175 ml e na versão SmartPack para o food service, em bag in box com capacidade de 4 litros. A marca da linha traz como elemento gráfico as folhas, reforçando todo o conceito que querem transmitir. Os frascos de PET, bem leves, desenvolvidos pela Lorenpet, têm um formato quadrado que os diferencia das demais apresentações de suco na gôndola e ainda contam com a arte das folhas em baixo relevo. A tampa desenhada e produzida pela CostaPacking é

Foto: Leandro Andrade

direto da gôndola

Assunta Napolitano Camilo*

ergonômica e muito agradável de abrir e fechar, trazendo também as folhas no seu design. A versão de 175 ml, para consumo de uma só vez, vem apenas com a tampa lacre de alumínio, já que não há necessidade de refechamento, oferecendo uma adequação inteligente e sustentável. No rótulo, o consumidor tem a informação do número de frutas utilizadas para compor a quantidade líquida do frasco, além da tabela nutricional, atingindo em cheio os consumidores atentos às questões de saúde. Outro toque de modernidade fica por conta do QRCode ao lado do código de barras. A NaturalOne ® inovou e é um belo exemplo de produtos que atendem à demanda por saúde com uma nova embalagem, conceito de estética, tecnologia e sustentabilidade. Embalagem melhor. Mundo melhor. *Assunta Napolitano Camilo: Diretora da FuturePack – Consultoria de Embalagens e do Instituto de Embalagens – Ensino & Pesquisa. Profissional de embalagens há mais de 30 anos. Pesquisa feiras e PDVs do mundo desde 1986. Articulista, professora e palestrante internacional de embalagens. Coordenadora dos livros: Embalagens Flexíveis; Embalagens de Papelcartão; Guia de embalagens para produtos orgânicos; Embalagens: Design, Materiais, Processos, Máquinas & Sustentabilidade. Coordenadora do Kit de Referências de Embalagens. Membro do Conselho Científico-Tecnológico do ITEHPEC.

Editora B2B

195_Artigo.indd 46

07/11/2013 00:43:28


LEITURA

DESTAQUE

DESIGN COMO PRÁTICA DE PROJETO

Foto: Divulgação

Este livro contém os principais pensamentos, propostas e projetos desenvolvidos por Gui Bonsiepe durante sua peregrinação por países latino-americanos ao longo dos últimos 40 anos. Ele é uma das maiores referências mundiais sobre o design dos países periféricos, refletindo sobre as dificuldades impostas pelos países do Centro para que se desenvolva um design autônomo nos países dependentes. O autor apresenta, no livro, diversos casos de desenvolvimento de produtos, onde ilustra a aplicação das técnicas e metodologias de projeto. Com isso, os profissionais e estudantes de design poderão contribuir mais efetivamente para o desenvolvimento industrial, econômico e social dos países latino-americanos. AUTOR: GUI BONSIEPE EDITORA BLUCHER N.º PÁGINAS: 216 PREÇO: R$ 74

Peter Ferdinand Drucker foi escritor, professor e consultor administrativo, sendo o mais reconhecido dos pensadores do fenômeno dos efeitos da globalização na economia em geral e em particular nas organizações. Para ele, a empresa que conseguir vender o produto/ serviço certo, para o cliente certo, com a distribuição adequada, por um preço adequado e no momento oportuno, verá seus esforços de venda reduzirem-se a quase zero. À medida que tecnologia, globalização e inovações nos negócios avançam em grande velocidade, a pergunta “O que Drucker faria agora?” se torna mais relevante e oferece uma perspectiva nos negócios e na sociedade. AUTOR: RICK WARTZMAN EDITORA LEYA N.º PÁGINAS: 352 PREÇO DE CAPA: 39,90 PREÇO DE EBOOK: 26,99

Foto: Divulgação

O QUE DRUCKER FARIA AGORA?

notícias | investimento

Foto: Vidroporto

VIDROPORTO INAUGURA USINA DE BENEFICIAMENTO DE CACO DE VIDRO

A

fabricante de embalagens de vidro, sediada em Porto Ferreira (SP), acaba de inaugurar sua primeira Usina de Beneficiamento de Caco de Vidro automatizada no Brasil. A Vidroporto investiu em tecnologia espanhola da empresa PICVISA para obter uma maior e melhor quantidade de material reciclado, aumentando sua capacidade de beneficiamento ao meio ambiente em 300% ao mês, atendendo, assim, as exigências da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). “Esta ação nos permite aumentar a utilização de vidro reciclado em nossa produção, com melhor qualidade, além do aumento na segurança de trabalho dos nossos colaboradores, já que substituímos o processo por um totalmente automatizado. Há mais de 30 anos temos foco nas questões ambientais, aliando com inovação e tecnologia para aumentar nossa produtividade e competitividade no mercado”, finaliza o diretor presidente, Edson Rossi. EDITORA B2B

195_Pack Leitura.indd 47

47

08/11/2013 16:37:15


48_INSTITUTO DE EMBALAGENS.indd 48

07/11/2013 00:44:49


Foto: Divulgação

SALAZAR Sistemas de Codificação Tel.: (11) 4976-2682 www.salazarcomponentes.com.br

Codificador Ink-jet O novo codificador ink-jet Power Jet 500, uma lançamento da Salazar, é um datador simples, versátil e de fácil operação. Conta com uma interface 10,4 polegadas touch screen color. O codificador faz até cinco linhas de impressão e pode marcar textos datas, turnos, horário, contadores e logotipos. É ideal para embalagens primárias como potes, tampas, frascos, filmes flexíveis, cartuchos, fios e tubos. Possui limpeza automática da cabeça de impressão na parada e partida do jato tinta. Oferece excelente custo operacional e estrutura técnica capacitada. Além da venda direta, a empresa tem como opção os sistemas de comodato e locação.

Foto: Divulgação

CODIFICADORA A Salazar Sistemas de Codificação apresenta a linha de impressoras de alta resolução da Limitronic para codificação de caixas de papelão que opera com velocidade de 60 caixas/minuto. Conta com uma cabeça de impressão de 70 e 35 mm de altura e 200 dpi de resolução, além de impressão de dados variáveis, códigos de barra, logotipos, contadores e vários outros recursos para rastreabilidade e personalização da embalagem. O equipamento pode ser usado para impressão de dados variáveis via PC ou sistemas remotos, substituindo o uso de etiquetas. A Serie Limitag V5 L780 está disponível em até quatro cabeças totalmente independentes. Esse equipamento possibilita a marcação em alta resolução em qualquer tipo de material através de seu sistema de cura UV.

Foto: Divulgação

notas técnicas

SALAZAR Sistemas de Codificação Tel.: (11) 4976-2682 www.salazarcomponentes.com.br.

ADITIVO CLARIFICANTE DE PP O Millad® NX™ 8000 é um aditivo altamente solúvel em PP, que resulta em peças mais atrativas com diferenciação na prateleira, aparência mais limpa e facilidade de identificação visual. A nova tecnologia de clarificantes Milliken possibilita máxima transparência e brilho do PP, maior atratividade na prateleira, aumento de produtividade de até 10%, economia no consumo de energia de até 10% e qualidade superior e consistente nas diferentes condições de processamento. As peças produzidas com resinas clarificadas com Millad NX têm baixa variação de opacidade. MILLIKEN do Brasil Tel.: (11) 3043-7035 | www.millikenchemical.com

Editora B2B

195_Notas Tecnicas.indd 49

49

07/11/2013 00:45:26


índice de anunciantes página empresa

site

página empresa

site

3ª Capa..... ABRE.....................................................www.abre.org.br

49.............. INTERTEC............................ www.intertecequip.com.br

31.............. BANDEIRANTE..................www.indbandeirante.com.br

13.............. KAPERSUL...................................www.kapersul.com.br

11.............. BEMCO........................................... www.bemco.com.br

49.............. MOLTEC.......................................... www.moltec.com.br

39.............. BR FILMS........................................ www.brfilms.com.br

25.............. GUAÇU EMBALAGENS.................... www.guacu.com.br

2ª Capa..... IBEMA..............................................www.ibema.com.br

5................ PAPIRUS............................................ www.papirus.com

4ª Capa..... SIG COMBIBLOC...................................www.sig.com.br

33.............. THALLS............................................. www.thalls.com.br

49.............. IGARATIBA...................................www.igaratiba.com.br 37.............. TRANSERG.................................. www.transerg.com.br 48 e 50..... INSTITUTO DE ................................................................. .................. EMBALAGENS.....www.institutodeembalagens.com.br

PB

195_Indice de Anunciantes.indd 50 Editora Banas

27.............. VIDROPORTO............................ www.vidroporto.com.br

08/11/2013 16:39:24


3ª CAPA ABRE.indd 51

07/11/2013 00:46:44


4ª CAPA SIG COMBIBLOC.indd 52

07/11/2013 00:47:01

Profile for Revista Pack

Revista Pack 195 - Novembro 2013  

Revista Pack Mercado de embalagens. Produtos, maquinas, equipamentos, design, tendencias e novas tecnologias do mercado de embalagens.

Revista Pack 195 - Novembro 2013  

Revista Pack Mercado de embalagens. Produtos, maquinas, equipamentos, design, tendencias e novas tecnologias do mercado de embalagens.

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded