__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

www.pack.com.br

173

ANO•14 JANEIRO

2 0 1 2 R$ 15,00

EMBALAGEM

TECNOLOGIA

DESIGN

INOVAÇÃO

O CRESCIMENTO DAS MARCAS REGIONAIS ESPECIAL EMBALAGENS FLEXÍVEIS O mercado brasileiro de embalagens flexíveis evoluiu muito graças à sua capacidade de inovação

ENTREVISTA Rodrigo Araújo fala sobre a volta da Parmalat ao mercado de iogurtes

CAPA PACK 173_.indd 1

Elas ganham cada vez mais espaço nas gôndolas e investem em embalagem para atrair os consumidores

20/1/2012 17:49:02


173_2CAPA_THE_PLASTIC.indd 2

20/1/2012 17:17:07


carta ao leitor

MARCAS REGIONAIS GANHAM ESPAÇO

C

ada vez mais, as marcas regionais ganham terreno nas vendas dos supermercados e na preferência dos consumidores. Elas conquistaram os consumidores não só pelo preço, mas pela qualidade dos produtos. A ascensão das classes de menor renda também explica o avanço das marcas regionais. Elas atingem, principalmente, as classes D e E, que representam 44% do público consumidor das marcas regionais de margarina, fralda e sabão em pó, segundo uma pesquisa feita pela Nielsen. A importância das marcas regionais está nos números. Segundo a Nielsen, em 2009, elas representaram 33,8% do faturamento total ante 34% em 2008. Mas, em volume de marcas regionais, o crescimento foi maior, registrando 52,1%, em 2009, ante 50,5% em 2008. A categoria de café em pó obteve maior crescimento em número de marcas regionais, com um índice de 78%. Em seguida, aparecem as categorias de água sanitária, com 66%, leite asséptico, com 65%, leite em pó, com 64%, e massa alimentícia, com 61%. Em 2009, as marcas regionais também foram responsáveis por 72% dos lançamentos feitos no mercado brasileiro. Elas estão prosperando e o segredo do sucesso está na importância dada à embalagem, com investimentos não somente no visual, mas também em ergonomia, funcionalidade, praticidade e sustentabilidade. Esse é o assunto da matéria de capa desta edição. Este mês, a matéria especial aborda a força das embalagens flexíveis que, pela sua versatilidade e inovação, têm alçado-as para um reinado confortável nas gôndolas. Suas inúmeras possibilidades de exposição no ponto de venda e diferentes soluções de praticidade - vários formatos, acabamentos diferenciados, sistemas de abertura fácil e refechamento das embalagens, com o uso de zíper – contribuem para o crescimento desse mercado. Na entrevista desta edição, a revista PACK entrevistou Rodrigo Araújo, gerente de produtos e marketing de iogurtes da LBR Lácteos do Brasil, que fala sobre a volta da Parmalat ao mercado de iogurtes. Ele conta que a marca vai brigar com as líderes.

173_Carta ao Leitor Anuncio.indd 3

Ano novo, com estreia. Estamos lançando a seção sustentabilidade. Um tema tão discutido hoje e atual que merece um espaço especial para os assuntos mais relevantes tratados na cadeia produtiva da indústria de embalagem. Se tiverem sugestões e críticas, por favor, faça-as! Até a próxima edição.

MARGARET HAYASAKI

EDITORA-CHEFE

| margaret.hayasaki@banas.com.br

20/1/2012 13:06:11


173

sumário

A N O • 1 4

JANEIRO Foto: Piti Reali

2012

16

ENTREVISTA

EMBALAGEM TECNOLOGIA DESIGN INOVAÇÃO

“Vamos brigar com as líderes”

16

24

24 MATÉRIA DE CAPA O longo relacionamento e o profundo conhecimento das necessidades dos consumidores fazem a diferença nas gôndolas

MATÉRIA DE CAPA

O poder das marcas regionais

ENTREVISTA Rodrigo Araújo, gerente de produtos e marketing de iogurtes da LBR Lácteos do Brasil, fala sobre o retorno da Parmalat ao mercado de iogurtes

28 ESPECIAL EMBALAGENS FLEXÍVEIS

Foto: iStockphoto

O mercado brasileiro de embalagens flexível já evoluiu muito graças à sua capacidade de inovação para atender a demanda da indústria de produtos de consumo

32 SUSTENTABILIDADE Coca-Cola Brasil desenvolve a Eco, nova embalagem da água Crystal, que pode ser torcida e estimular a reciclagem de PET

ESPECIAL EMBALAGENS FLEXÍVEIS

Foto: iStockphoto

Versatilidade e inovação são os motores do crescimento do setor

SEÇÕES 6

AGENDA

7

PACK ONLINE

8

ATUALIDADES

Fotos: Divulgação

28

14 POR DENTRO DAS LEIS 20 VANGUARDA 22 LANÇAMENTOS INTERNACIONAIS 32 SUSTENTABILIDADE 34 DIRETO DA GÔNDOLA 36 NOTAS TÉCNICAS

4

EDITORA BANAS

173_Índice de matérias.indd 4

22/01/2012 20:12:34


173_5_CROMEX.indd 5

20/1/2012 13:09:10


agenda Foto: Ipack-Ima

63 anos

EM DESTAQUE Uma das mais importantes feiras dos setores de processos, embalagem e movimentação de materiais, a Ipack-Ima será realizada de 28 de fevereiro a 3 de março de 2012, no Fieramilano, em Milão, Itália.

EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO Fundador: Geraldo Banas (1913 – 1999) Publisher: Cristina Banas Editora: Elizabetha Banas (1923 – 2007) Editora-chefe: Margaret Hayasaki – margaret.hayasaki@banas.com.br Assessora Técnica: Assunta Camilo (FuturePack) – assunta@futurepack.com.br Revisão: Nazaré Baracho Consultoria Técnica: Guilherme Sergio Maradine

FEIRAS NO BRASIL

Secretária: Sandra Gomes – sandra.gomes@banas.com.br Projeto gráfico: Editora Banas

DATA

FEIRA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

De 12 a 16 de março de 2012

Brasilpack – Feira Internacional da Embalagem

Pavilhão de Exposições do Anhembi, São Paulo (SP)

Reed Exhibitions Alcantara Machado Tel.: (11) 3060-5000 www.semanainternacional.com.br

De 12 a 16 de março de 2012

Fiepag – Feira Internacional de Papel e Indústria Gráfica

De 12 a 16 de março de 2012

Flexo Latino America – Feira Internacional de Flexografia

De 24 a 27 de abril de 2012

Embala e Alimentécnica

De 24 a 27 de abril de 2012

Conferência Pack Summit

Pavilhão de Exposições do Anhembi, São Paulo (SP)

Pavilhão de Exposições do Anhembi, São Paulo (SP)

Centro de Exposições Imigrantes, São Paulo (SP)

Centro de Exposições Imigrantes, São Paulo (SP)

Reed Exhibitions Alcantara Machado Tel.: (11) 3060-5000 www.semanainternacional.com.br Reed Exhibitions Alcantara Machado Tel.: (11) 3060-5000 www.semanainternacional.com.br Clarion Events e Greenfield Business Promotion Tel.: (11) 3214-1300/3567-1890 www.greenfield-brm.com/embala2012 Clarion Events e Greenfield Business Promotion Tel.: (11) 3214-1300 / 3567-1890 www.packsummit.com.br

Produção: Luciano Tavares de Lima (gerente) – producao@banas.com.br Designer: Ana Claudia Martins – ana.martins@banas.com.br Capa: Ana Claudia Martins – ana.martins@banas.com.br

CONSELHO EDITORIAL Assis Garcia – diretor do Centro de Tecnologia de Embalagem – CETEA; Eduardo Yugue – gerente de embalagens da Nestlé; Geraldo Cardoso Guitti – presidente da Refrigerantes Convenção; Iorley Lisboa – gerente de embalagens do Wal-mart; João Batista Ferreira – CEO da J2B Innovation to Business; Lincoln Seragini – diretor – presidente da Seragini Farné; Luis Madi – diretor - geral do ITAL - Instituto de tecnologia de Alimentos; Nivaldo Ferreira Lima – gerente de compras do McDonald´s Brasil

DEPARTAMENTO DE VENDAS Executivos de Negócios – São Paulo Rajah Chahine Tel.: (11) 3500-1900 – rajah@pack.com.br Cláudio Alves Freire Tel.: (11) 3500-1900 – claudio.alves@banas.com.br

Rio de Janeiro Art Comunicação S/C Ltda. Contato: Francisco Neves Rua Des. João Claudino Oliveira e Cruz, 50 – cj. 607 – CEP 22793-071 – Rio de Janeiro-RJ Tels.: (21) 2269-7760 – (11) 9943-5530 – Fax: (21) 3899-1274 – banasrj@uol.com.br

Rio Grande do Sul Interface Comunicação e Propaganda Ltda. Contato: Vera Anjos Av. Taquara, 193 – Cj. 406 – CEP 90460-210 – Porto Alegre-RS Tel./Fax: (51) 3330–2878 – banassul@terra.com.br

São Paulo – Interior

FEIRAS NO EXTERIOR

Aqueropita Intermediações de Negócios Ltda. Contato: Aparecida A. Stefani Tel.: (16) 3413-2336 – Cel.: (11) 9647-0044 – Fax: (11) 3500-1935 –

DATA

FEIRA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

De 28 de fevereiro a 3 de março de 2012

Ipack-Ima – Feira Internacional de Embalagem, Processo e Tecnologia de Manuseio de Materiais

Fieramilano, Milano, Itália

Ipack-Ima Spa Tel.: +3902-3191091 www.ipackima.it

aparecida.stefani@banas.com.br

REPRESENTANTE INTERNACIONAL Argentina 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO –

Düsseldorf Fairgrounds, Alemanha

Messe Düsseldorf GmbH Tel.: +49 (0) 2114560-01 ww.drupa.com

Capital Federal – Republica Argentina Tel.: (54-11) 4943-8500 – Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com

ACORDO DE COOPERAÇÃO Phone: +1 312/2221010 – www.packworld.com

Rua Edward Joseph, 122 – 11º andar – Edifício Passarelli Jardim Suzana – São Paulo-SP – CEP 05709-020 CNPJ 60.432.796/0001-83 – I.E. 104.259.747.116, C.C.M. 1.249.632-4 TELEFONE (11) 3500-1900

ERRAMOS EDIÇÃO ESPECIAL PACK DESTAQUE DE PREFERÊNCIA A Brapenta foi eleita seis vezes campeã na categoria de detectores de metais e não cinco vezes. Na página 12, onde se lê Salazer, o correto é Salazar. Na matéria sobre paletes de madeira, a foto publicada não é de Carlos Zago e sim de Valdir Zelenski, diretor comercial da Matra do Brasil, empresa que foi eleita campeã na categoria de caixas de madeira.

Impressão: IBEP Gráfica Papel da Capa: Vitasolid da Papirus Circulação nacional: Tiragem – 10 000 exemplares Periodicidade: mensal Assinatura: Anual (Brasil) = R$ 97,00 • Nº Avulso = R$ 15,00

JANEIRO 2012 PACK – EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO é uma publicação mensal da Editora Banas Ltda. A PACK é dirigida aos profissionais que ocupam cargos técnicos, de direção, gerência e supervisão em empresas fornecedoras, convertedoras e usuárias de embalagens, bem como prestadores de serviços relacionados à logística, design e todos os processos relacionados a indústrias de embalagem.

E

DA 2008

END.

Rua Edward Joseph, 122 – 11º andar – Edifício Passarelli São Paulo-SP – CEP 05709-020

B2

A IA

D

R

O

6

11 3500-1921 | FAX 11 3500-1935

D E M ÍD IA S E G M

TA

EG

TELEFONE

EC

C AT

PARA SE CORRESPONDER COM A REDAÇÃO E-MAIL redacao@banas.com.br

AT

N

Filiada à

B

Cartas&E-mails

T

A

Drupa – Feira Internacional da Indústria Gráfica

SPI Tel.: +17032596132 www.npe.org

AN

De 3 a 16 de maio de 2012

Orange County Convention Center, Orlando, Flórida, Estados Unidos

IO

NPE – Feira Internacional de Plásticos

IV P R Ê M

De 1º a 5 de abril de 2012

RE

V I S TA S E G M

EN

É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte. PACK reserva-se o direito de publicar somente informações que considerar relevantes e do interesse dos leitores da revista.

EDITORA BANAS

173_Agenda_Cartas_Expediente.indd 6

20/1/2012 17:21:53


www.pack.com.br

nline

POR TATIANA GOMES | tatiana.gomes@banas.com.br

O SITE DA PACK TRAZ NOTICIÁRIO ATUALIZADO DIARIAMENTE, ARTIGOS EXCLUSIVOS E TUDO SOBRE O MERCADO DE EMBALAGEM. MAIS: VÍDEOS, FOTOS E A VERSÃO DIGITAL NA ÍNTEGRA DA EDIÇÃO DO MÊS, ALÉM DAS ANTERIORES! [CONEXÃO WEB ] as mais lidas no pack.com.br

[ENQUETE ]

A trendwatching.com , empresa que monitora o globo em busca de tendências de consumo emergentes, insights , inovações aplicáveis aos negócios, apresenta 12 Tendências de Consumo Cruciais para este ano.

A sua empresa adotou novos tipos de embalagens em 2011? Quais? 33,33%

11 ,11%

Garrafa PET - (22,22%)

Tendências de Consumo para 2012

O trendwatching.com, bureau de tendências com sede em Londres, divulga o estudo anual.

Bandejas - (22,22%)

Mercado de alimentação fora do lar eleva faturamento de franquias do setor

Embalagem plástica flexível - (11,11%)

,1

Embalagens de papel cartão - (33,33%)

1%

DEZEMBRO/2011

11

1 2 3 4 5 +

RESULTADO

22,22%

22,22%

Garrafa de vidro - (11,11%) Bisnagas - (0,00%)

Empresas crescem com serviços diferenciados e produtos que agradam à classe C.

Embalagens longa vida - (0,00%)

Grupo Boticário comemora fechamento de 2011

Sachês - (0,00%)

Latas - (0,00%)

Durante evento de confraternização em São Paulo, a empresa anuncia aproximadamente 20% de crescimento em 2011.

NESTE MÊS Interaja! Confira a enquete do mês e vote na home do site!

Mococa lança linha de leite longa vida

Onde achar? http://www.pack.com.br

O produto chega ao mercado em embalagem Tetra Brik Aseptic 1000 ml Midline com tampa abre e fecha FlexiCap.

Kimberly-Clark anuncia a instalação de sua primeira fábrica no Nordeste

Em Camaçari a nova planta, quinta da Companhia no País, contará com um Centro de Distribuição e receberá investimentos iniciais de R$ 100 milhões.

Baumgarten Gráfica produz rótulos para linha TRESemmé da Unilever

Confira a lista das dez notícias mais acessadas no site e as leia na íntegra! Fonte: Google Analytics* Período de 25/11/11 a 9/1/12 Onde achar? http://www.pack.com.br/maisnoticias.aspx

[DESTAQUES] REDES SOCIAIS

facebook.com/editorabanas

Interação e conteúdo informativo em tempo real Interaja com a Editora Banas e atualize-se com as últimas informações do mercado industrial e de embalagem.

Dúvidas sobre o mercado?

Nossos consultores esclarecem os mais diversos temas do setor. Envie sua pergunta e leia as respostas para nossos internautas no Blog da Pack. E-mail guru@pack.com.br PERGUNTE, ELE RESPONDE!

O NEWSLETTER QUINZENAL DA INDÚSTRIA

Toda quinzena, a newsletter entrega no seu e-mail as notícias mais importantes da indústria de embalagens. Cadastre-se no site! Acesse! www.banas.com.br/banasinforma

Foto: Divulgação

@EditoraBanas

Há mais de 60 anos nos mercados europeu e americano, a linha TRESemmé, da Univeler, acaba de chegar às gôndolas de farmácias e supermercados brasileiros para disputar espaço em um dos principais segmentos de consumo no país – o de beleza. Poucas mulheres no mundo dão tanta importância ao cuidado com os cabelos quanto as brasileiras, que gastam em média 35 minutos por dia para cuidar das madeixas.

Suco de uva Campo Largo investe em nova e exclusiva embalagem Já estão nas gôndolas de todo o Brasil a nova roupagem desenvolvida para o suco de uva Campo Largo, alinhada ao posicionamento do produto na categoria, processo idealizado pela Famiglia Zanlorenzi Grupo Vinícola. Onde achar? http://www.pack.com.br/blog

EDITORA BANAS

173_Pack_online.indd 7

7

20/1/2012 13:11:13


Foto: Divulgação

atualidades

Sofisticada e divertida Elegante e moderna, sofisticada e divertida. Já estão no mercado as embalagens da Way Beer, com design da Komm:: Design Estratégico. O frasco tem um formato um pouco mais largo e um pescoço mais curto para se diferenciar das tradicionais long necks e também para dar uma característica vintage. As informações estão impressas em serigrafia, com cada estilo numa cor bem característica. O branding também foi desenvolvido pela agência de design Komm:: Design Estratégico. As garrafas de vidro são fornecidas pela Owens-Illinois (O-I) e a serigrafia foi realizada pela Deda Decorações.

Identidade visual marcante Com o lançamento dos sachês para café expresso das marcas 3 Corações e Santa Clara, o Grupo 3 Corações fortaleceu sua linha de food service. Com posicionamento e embalagens assinados pela Pande Design Solutions, os produtos chegam ao mercado nas versões premium e descafeinado (3 Corações) e gourmet (Santa Clara). Tanto os cartuchos quanto os flowpacks foram desenvolvidos para facilitar a utilização do produto, com mecanismos de fácil abertura e identidade visual marcante, apostando em ilustrações que exploram a experiência de consumo para estabelecer um diálogo direto com seu público-alvo.

Foto: Divulgação

Komm:: Design Estratégico, tel.: (41) 3029-2131.

Foto: Divulgação

Pande Design, tel.: (11) 3849-9099.

Ergonômico e elegante Desenvolvida pela O3 Design, a embalagem do energético Mormaii apresenta formato diferenciado, ergonômico e elegante, com sobretampa e rótulo sleeve. Produzido pela Baumgarten Gráfica, o rótulo foi feito a partir de um layout clean, com impressão em preto fosco e verniz brilho, o que confere maior sofisticação e chamariz para a marca Mormaii, que já é bem conhecida em outros segmentos. O energético Mormaii pode ser encontrado em dois tamanhos: 269ml e de 1 l. O3 Design, tel.: (11) 4063-9551.

8

173_Atualidades.indd 8

Editora Banas

20/1/2012 16:54:18


Foto: Divulgação

nova cara A linha de massas com ovos Germani reformulou suas embalagens. Traços, cores e a aquarela criados pelo artista Fredy Varela compõem a nova identidade visual das embalagens dos 13 produtos. Elas também contam com imagens de sugestão de consumo que reforçam a comunicação junto ao consumidor. As embalagens são produzidas em BOPP+PP com impressão em flexografia pela Inplasul e o desenvolvimento da arte foi feito pela house da Germani Alimentos.

Foto: Divulgação

Germani Alimentos, tel.: (51) 3719-7519.

iluStraÇÕeS Bem-HumoradaS

SaBor de modernidade

Foto: Divulgação

a embalagem dos óleos saborizados sinhá ganhou um novo visual assinado pela target design. além de ter maior destaque na embalagem, o logotipo foi modernizado, com mais curva, volume mais suave e com cara de alimento. o rótulo dourado confere requinte e sofisticação ao produto. Uma faixa na parte inferior do rótulo foi criada para diferenciar os sabores dos óleos, além de novas ilustrações para identificá-los na gôndola. Cada tampa apresenta a cor do diferencial de sabor.

A nova bebida da Coca-Cola Brasil, Limão & Nada é feita com suco da fruta, gominhos e sem conservantes. Ela chega ao mercado em garrafas PET de 300ml e 1 litro. Os rótulos sleeve trazem ilustrações bem-humoradas do artista francês Serge Bloch. Os rótulos foram desenvolvidos pela agência Oz Design e as garrafas foram desenvolvidas pela Graham Packaging e as tampas, pela Crown. Coca-Cola Brasil, tel.: 0800-0212121.

Target Design, tel.: (11) 4688-1564.

Foto: Divulgação

aPelo lÚdico a speranzini design desenvolveu as embalagens da nova linha Chaves da MJr Frutas que traz uvas crimson, branca e mista sem sementes e kiwi. seu layout oferece o apelo lúdico e divertido do personagem, incentivando crianças e adultos a substituírem alimentos industrializados por produtos saudáveis, nutritivos e de baixas calorias. as embalagens plásticas transparentes termoformadas permitem melhor visualização, conservação e conveniência do produto, além de evitar que as frutas sejam danificadas no transporte e no manuseio, evitando a contaminação e o consumo no ponto de venda, uma vez que vêm com lacre de segurança. Speranzini Design, tel.: (11) 5685-8555.

Editora Banas

173_Atualidades.indd 9

9

20/1/2012 16:54:37


notícias

Demanda americana de embalagens flexíveis vai superar US$ 18 bilhões em 2015

n

rial, que permite diminuir os custos de transporte. além disso, o envelhecimento de equipamentos de embalagens rígidas irá criar oportunidades para substituição por equipamentos de embalagens do tipo pouch na próxima década. os ganhos para os sacos serão moderados em função da maturidade de muitas aplicações, além disso, competem com os pouches e as embalagens rígidas. ainda assim, os avanços irão representar uma melhor performance em relação ao período de 2005 a 2010 baseados na recuperação da economia americana. a demanda dos sacos plásticos vai superar a de sacos de papel devido ao custo e as vantagens de performance e o aumento do uso em produtos de panificação, carne, alimentos congelados e grãos. no entanto, os esforços das indústrias de produtos de consumo para demonstrar seu compromisso com a sustentabilidade irão levar ao maior interesse pelo saco de papel que apresenta qualidades de renovabilidade, reciclagem e compostagem. a demanda de embalagens flexíveis em alimentos está projetada para aumentar 4,0% ao ano, movimentando Us$ 12,9 bilhões em 2015. os avanços serão conduzidos pelas tenDEMANDA AMERICANA DE EMBALAGENS FLEXÍVEIS dências demográficas (US$ MILHÕES) favoráveis e o aumento da demanda por alimentos conve20000 nientes e outros ali2010 2015 2005 18000 mentos processados 16000 que frequentemente 14000 utilizam embalagens 12000 de alta barreira para 10000 maior vida de prate8000 leira. os ganhos mais rápidos são esperados 6000 em bebidas, carne e 4000 alimentos relaciona2000 dos e salgadinhos. a 0 demanda em mercaEMBALAGENS BAGS POUCHES OUTROS do não-alimentício FLEXÍVEIS 5.5% deve crescer 3,2% ao 4.6% 3.9% 3.8% ano. os avanços se3.7% 3.4% rão puxados por ga3.1% 2.6% nhos acima da média nos mercados de pro2005-2010 2010-2015 dutos farmacêuticos e médicos. CRESCIMENTO ANUAL

10

173_Atualidades.indd 10

1415

1200

999

8.005

6.390

4.894

8.780

7.550

6.635

18.200

15.140

12.528

Fonte: Freedonia

os Estados Unidos, a demanda de embalagens flexíveis deve crescer 3,8% ao ano, movimentando Us$ 18,2 bilhões em 2015. os ganhos serão similares ao período de 2005 a 2010, quando a presença dos pouches se consolidou em vários mercados de alimentos e não-alimentos e os preços das matériasprimas se desaceleraram. a capacidade de redução de peso das embalagens flexíveis representa uma grande vantagem para os maiores varejistas e indústrias de alimentos que buscam embalagens mais amigas do meio ambiente e redução de custos. Essas e outras tendências são apresentadas em um novo estudo desenvolvido pela Freedonia. o mercado de pouches vai experimentar a maior taxa de crescimento, com aumento da demanda de 4,6% a ano, atingindo Us$ 8 bilhões em 2015. Esse crescimento será conduzido pela contínua migração dos produtos para o stand-up pouch e os ganhos saudáveis para embalagens do tipo almofada em vários mercados, juntamente com o menor impacto ambiental devido ao peso leve e ao uso reduzido de mate-

Vaivém do mercado aKznobel PacKaGinG coatinGs teM noVa estrutura orGanizacional

a divisão Packaging Coatings do Grupo akzonobel anuncia nova estrutura organizacional para gerenciar as atividades da empresa no Brasil e na américa Latina. a empresa nomeou dois executivos. Julian Cass, atual diretor regional américa do norte, que acumulará a mesma função para a américa do sul, tornando-se o novo diretor regional américas, e Manoel rodrigues será o novo gerente geral para o Brasil. aVerY dennison anuncia Mudanças na equiPe da aMÉrica latina

a equipe de liderança da américa do sul da avery dennison passa a contar com Jorge Luis orejuela, como novo gerente geral para a sub-região de sssa (spanish-speaking south america) que engloba argentina, Chile, Colômbia e região andina. no Brasil, roberto aspis, gerente nacional de vendas, passará a responder diretamente a ronaldo Mello, vice-presidente e gerente geral da divisão de Label and Packaging Materials américa do sul. denis GodoY É o noVo cfo do inforMa GrouP brasil

denis Godoy chega ao informa Group Brasil com o desafio de administrar as finanças do grupo, especializado em feiras de negócios e publicações técnicas. Uma de suas principais funções como Chief Financial officer (CFo) será a de consolidar e expandir os planos do grupo, que, com a aquisição da Bts informa alcançou tamanho e faturamento suficientes para demandar um profissional com a sua experiência. Maurício GroKe assuMe diretoria de noVos neGÓcios da croMus

Presidente da abre – associação Brasileira de Embalagem, Maurício Groke, assume a diretoria de novos negócios da Cromus Embalagens, uma das maiores empresas de embalagens decorativas do país. Ele terá como um dos principais desafios fortalecer o segmento corporativo da empresa, gerenciando seu planejamento estratégico, ampliando os programas e iniciativas de desenvolvimento e geração de oportunidades e negócios, além de dar continuidade ao trabalho desenvolvido pela empresa.

Editora Banas

20/1/2012 16:54:39


entrevista

Ticiana Baumgarten, Qual é o objetivo do investimento de R$ 15 milhões em equipamentos para embalagens de cosméticos? O mercado global hoje é de inovação. Inovação que se transforma em glamour. O brasileiro, por sua vez, é um dos povos mais exigentes em termos de embalagem. Com a nossa competência e capacitação em embalagens de papel cartão na área de cosméticos, o nosso foco é fazer coisas diferentes, coisas que atraiam o consumidor final. Quantos são e quais são os equipamentos adquiridos pela Carton Druck? Os equipamentos são importados de quais países? Investimos na área de impressão, com máquina de oito cores, máquinas de acabamento de vernizes, máquina de hot-stamping, e este ano, estamos investindo num Color Center. Trata-se de fábrica de tintas que está sendo desenvolvida dentro da empresa, visando aumentar a resistência dos produtos, exatidão nas cores e agilidade. Este processo é importante, principalmente, para a melhora na qualidade de embalagens expostas em vitrines no sol, como tinturas para cabelo. Estes produtos devem ter a definição dos padrões de cores perfeita, para que não confundam o consumidor final. Todos os equipamentos de última geração são importados da Alemanha e da Suíça. A aquisição dos equipamentos também vai permitir aumentar a capacidade de produção de embalagem de cosméticos? Quanto? É natural que toda a aquisição de equipamento tem de ser amparada por um aumento de produção. Dentro do estudo que fizemos, este

Foto: Divulgação

diretora de marketing da Carton Druck

aumento deverá ser de 22%, isto para o ano de 2012. O projeto contempla também com o mesmo equipamento um aumento de mais 5% para o ano de 2013. O segmento de cosméticos representa 48% dos negócios da Carton Druck. Qual foi o crescimento desse negócio em 2011? Qual é a expectativa para 2012? O ano de 2011 foi o ano de implantarmos todos esses projetos. Tivemos um aumento de 9,8%. Para 2012, esperamos sim, ter o nosso objetivo alcançado, ou seja, um aumento de 12% para completar este primeiro ano. Qual é volume total de produção de embalagens produzidas anualmente pela Carton Druck? Quando se fala em volume de produção, muitas vezes, temos que tomar o cuidado para analisar o tamanho das embalagens e o seu valor agregado. Mas em termos de quantidade, produzimos 425.000.000 toneladas.

Editora Banas

173_Atualidades.indd 11

11

20/1/2012 16:54:44


notícias

Oportunidade na crise econômica O Brasil seguirá crescendo impulsionado pela expansão da demanda doméstica maior do que o PIB

M

aurício Molan, economistachefe do banco Santander, falou sobre o cenário macroeconômico para 2012, durante o almoço da Associação Brasileira de Embalagem (Abre), realizado em São Paulo, em dezembro de 2011.

Momento de fazer melhor e diferente

Desequilíbrio da balança comercial A economia da Europa experimenta uma estagnação razoavelmente longa, por isso os países emergentes, como Brasil e China, têm ajudado a mitigar esse cenário adverso. Essa crise na Europa e nos Estados Unidos tem a ver com o desequilíbrio global da balança comercial. Uma parte do mundo é superavitária e a outra é deficitária. O desequilíbrio está diminuindo, mas ainda não está caminhando para o equilíbrio.

Zona do euro: crescimento baixo O cenário é nebuloso nos próximos anos para os países da zona do euro. A recessão econômica deve se prolongar até 2013. A previsão é de baixo crescimento. A volatilidade e a incerteza vão continuar por muito tempo.

12

173_Atualidades.indd 12

Foto: Divulgação

A crise é um momento de desafio, fazer melhor e fazer diferente. O mundo vai crescer e o Brasil também. Como fazer diferente é outra história. No período de 2004 a 2010, o Brasil cresceu 44%. Crescimento esse que dificilmente será replicado. A questão é como o Brasil vai se desenvolver nos próximos anos. Maurício Molan, economista-chefe do banco Santander

O impacto no mundo

Crescimento em 2012

Na última década, o mundo cresceu 5%. A previsão para os próximos anos (até 2014) é um crescimento em torno de 3%. Os Estados Unidos devem crescer entre 1 e 1,5%, e os países da zona do euro, 0,5%. Já os países asiáticos devem crescer 6%, bem abaixo dos 9%.

No entanto, as previsões para a economia brasileira, em 2012, são otimistas. O País deve crescer 1% no primeiro trimestre do ano, podendo atingir 3,5% até final do ano. O setor de serviços tem crescido mais do que a indústria. As oportunidades para o Brasil crescer estão, principalmente, no crescimento da demanda doméstica maior que o PIB, aumento da renda e distribuição da renda. O Brasil tem armas para seguir crescendo nesse cenário. O País tem uma dívida baixa, mas os gastos públicos são altos. É preciso baixar a carga tributária e investir mais em infraestrutura, assim como os países asiáticos.

O impacto no Brasil A demanda global por produtos brasileiros vai continuar ruim em função do câmbio desfavorável, da competitividade e dos impostos. O Brasil exporta 10% do PIB (produto interno bruto). Por isso, vai ter que fazer diferente. O Brasil terá que expandir a demanda doméstica sem depender da exportação.

Editora Banas

20/1/2012 16:54:56


173_13_INSTITUTO.INDD 13

20/1/2012 13:11:50


por dentro das leis

Afrebras lança movimento nacional pela igualdade setorial A Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil (Afrebras) lançou o Movimento Nacional pela Igualdade Setorial. De acordo com Fernando Rodrigues de Bairros, presidente da Afrebras, o objetivo do movimento é trazer igualdade ao setor de refrigerantes no Brasil. “Hoje a grande corporação do segmento tem uma tributação muito menor do que a das pequenas e médias empresas do segmento”, explica Bairros.

NSF International vai testar e certificar água mineral engarrafada no

A NSF International, uma organização global independente que escreve normas de saúde pública e certifica produtos alimentícios, água e produtos de consumo, conquistou a acreditação do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) para testar e certificar água engarrafada no mercado brasileiro. Essa aprovação do Inmetro permite a verificação dos padrões estabelecidos no Brasil e pelo Food and Drug Administration (FDA) juntamente com testes NSF e requerimentos de certificação.

“Não é passível de compreensão a existência dos erros tributários no setor. Nada está sendo feito pelo Ministério da Fazenda, que vem ignorando o segmento ao longo dos últimos dois anos”, declarou o presidente da Afrebras.

O programa de certificação de água engarrafada NSF realiza testes para mais de 160 contaminantes microbiológicos, radiológicos, inorgânicos e químicos. Esses testes extensivos do produto, além de auditorias não-anunciadas nas plantas de engarrafamento, contemplam todos os aspectos da operação, desde a fonte da água mineral até a sala de envase.

Foto: iStockphoto

No parecer de Bairros, o Movimento Nacional pela Igualdade Setorial lutará para agregar o máximo de pessoas envolvidas no setor de refrigerantes, como empresários, clientes, consumidores, fornecedores, entre outros, com o propósito de iniciar uma luta em prol de uma carga tributária mais justa e igualitária.

Brasil

A auditoria no local verifica o cumprimento das diretrizes do Codex Alimentarius para a análise de perigo e os pontos críticos de controle (HACCP) e requisitos do FDA relacionados às Boas Práticas de Fabricação. A certificação NSF também requer auditoria na planta e nos testes periódicos para verificação da conformidade contínua. Se todos esses requisitos são cumpridos, a certificação é concedida.

Embalagem de agrotóxico poderá ter imagens sobre risco à saúde Tramita, na Câmara, o projeto de lei 1854/11, dos deputados federais Rosane Ferreira (PV-PR) e Dr. Rosinha (PT-PR), que inclui, nos rótulos de agrotóxicos, imagens sobre prejuízos causados por esses produtos à saúde humana. A proposta altera a lei 7.802/89, que dispõe sobre a produção e comercialização de agrotóxicos. Segundo a Agência Câmara de Notícias, o projeto estabelece que imagens realistas, com montagens fotográficas, devem alertar o usuário em relação aos riscos de intoxicação e precisam caracterizar os possíveis prejuízos e consequências à saúde. Os textos, símbolos e imagens impressos nos rótulos serão claramente visíveis e facilmente legíveis. A proposta estabelece que o tamanho, a padronização e a forma de destaque das imagens serão estabelecidos em regulamento próprio.

14

Editora Banas

173 Por Dentro das Leis.indd 14

20/1/2012 17:06:02


Comissão aprova tampa de segurança para remédio que possa causar intoxicação A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio aprovou proposta que torna obrigatória uma tampa especial de segurança para os medicamentos que possam causar intoxicação em crianças. O texto aprovado é um substitutivo ao projeto de lei 373/11, da deputada Manuela D’ávila (PCdoB-RS), que originalmente previa a tampa de segurança para todos os medicamentos. Segundo a Agência Câmara de Notícias, as tampas de segurança deverão conter mecanismo para impedir a sua abertura, além de instruções de manuseio. Esses dispositivos serão certificados por órgão federal competente e deverão apresentar a melhor relação custo-benefício para o consumidor final. A proposta também determina a publicação da relação de medicamentos que necessitarão de embalagem especial, mas não especifica o órgão responsável por essa divulgação. O projeto estabelece prazo de 360 dias após a publicação da nova lei para a divulgação dos remédios que deverão conter a tampa. Já os fabricantes terão prazo de 720 dias, a contar da publicação da regra, para providenciar as mudanças necessárias. Os infratores estarão sujeitos a penas que incluem de multa à cassação do registro do produto.

Editora Banas

173 Por Dentro das Leis.indd 15

15

20/1/2012 17:06:06


entrevista

Parmalat vai brigar com as líderes O retorno da marca às gôndolas de iogurtes promete aquecer o mercado brasileiro

16

173_Entrevista.indd 16

Editora Banas

20/1/2012 13:12:51


Foto: Piti Reali

MARGARET HAYASAKI

d

epois do leite UHt, o iogurte é o segundo mercado mais importante dentro do segmento lácteo no Brasil. E a LBr Lácteos Brasil, que detém a marca Parmalat, não poderia ficar de fora. Ela está retornando ao mercado brasileiro de iogurte – que cresce 7% ao ano - para brigar com as líderes danone e nestlé. Esse cobiçado mercado responde por 80% do faturamento de r$ 3 bilhões da categoria de refrigerados no País. rodrigo araújo, gerente de produtos e marketing de iogurtes da LBr Lácteos Brasil, acredita na força da marca para o crescimento do negócio de iogurtes. “nossas pesquisas com as consumidoras revelaram que a Parmalat é a única marca capaz de brigar de igual para igual com as líderes”, afirma. “É uma marca de glamour, que tem posicionamento de liderança e excelência na qualidade. isso demonstra o potencial que a gente tem para crescer na categoria”, explica o executivo sobre a volta da Parmalat ao mercado brasileiro de iogurtes. Em entrevista à revista PACK, araújo conta os detalhes desse start up. PACK: A linha de iogurte Parmalat será distribuída em todo o Brasil? ARAÚJO: Por uma questão estratégia, nesse primeiro momento, a empresa está focada no Estado de são Paulo. na realidade, a gente deve se desenvolver onde a marca tem mais força. Em longo prazo, o produto terá distribuição nacional, especialmente, nas regiões que são mais importantes para marca Parmalat. o principal canal de venda são os grandes supermercados, mas vamos abrir outros canais (ele não revela quais).

Editora Banas

173_Entrevista.indd 17

17

20/1/2012 13:13:01


entrevista

PACK: Qual é o perfi l do público consumidor dos iogurtes Parmalat? ARAÚJO: o shopper da categoria é a mulher, seja para consumo próprio, seja para família. Hoje, a categoria de iogurtes, até pensando em todos os refrigerados, tem várias opções para diferentes momentos. antes, o iogurte era muito consumido no café da manhã, por isso foram desenvolvidos os naturais. É uma das poucas categorias que entregam sabor e saudabilidade ao mesmo tempo. Hoje, a categoria atende o consumidor em vários momentos do dia. Por isso, há algumas segmentações. Há os produtos básicos ou regulares, mais consumidos pela família. nessa linha, a polpa é a mais importante, pois é um produto de entrada na categoria, e os consumidores de menor poder aquisitivo compram porque tem um custo benefício bom e atende toda a família com uma embalagem com seis potes. os iogurtes naturais atendem quem gosta mesmo do produto para consumo matinal. as garrafinhas abriram novas ocasiões de consumo, permitindo ao consumidor fazer um lanche ou tomar o iogurte durante todo o dia. Há uma questão de praticidade bastante forte, e a gente fala um pouco mais com o público adulto e jovem. os garrafões têm mais essa questão do consumo mais familiar. Essa é nossa linha regular que atende diferentes públicos. também temos a linha light com foco especial nas mulheres e no público que busca saudabilidade. nós queremos falar com os consumidores que buscam bem-estar e saudabilidade, produtos saborosos e com baixas calorias. PACK: Como foi pensada a embalagem da linha de iogurtes para o retorno da Parmalat às gôndolas e atrair os consumidores? ARAÚJO: ao retomar a marca Parmalat, não queríamos fazer nenhuma ruptura na categoria de iogurtes. até porque na cabeça de muitos consumidores, a Parmalat nunca saiu da gôndola de iogurtes. Visualmente o que a gente fez foi se aproximar ao máximo da identidade da marca. na linha regular, trabalhamos bem as cores azuis e brancas que estão no 18

173_Entrevista.indd 18

dna da marca. além de agregar as frutas e o sabor. na linha de iogurte light Vitalat – extensão da marca de leite especial com colágeno da Parmalat – foi adotado o mesmo layout. o design da embalagem foi desenvolvido pela de Góes design. PACK: O senhor acredita no potencial dos consumidores das classes C, D e E? ARAÚJO: o Brasil tem um histórico de consumo bem abaixo de alguns países da américa Latina. Mas, a gente vem crescendo bastante com o incremento da renda. Então há alguns produtos que se desenvolveram bastante com a implantação do real e da economia. Posso dizer que o iogurte é uma das categorias que a moeda mais faz a diferença. nesse momento, estamos começando a passar da fase de que o iogurte é aspiracional. Ele já faz parte da cesta de alimentos do consumidor. nem que seja uma polpa. o que a gente tem que fazer é

por isso. o movimento de redução de embalagens, oferta de embalagem tamanho família e embalagem econômica também ajudam a trazer novos consumidores. o potencial é imenso, e acho que já tem um movimento nesse sentido. desde a época que eu comecei nesse mercado, há seis anos, o iogurte vem crescendo bastante. Mas, ainda pode crescer muito mais. a entrada da Parmalat ajuda nesse sentido por ser uma marca forte, ter o nível de sabor diferenciado e que vai trazer outras opções para os consumidores. daí, quanto mais empresas com força tiverem investindo na categoria mais ela vai se desenvolver. PACK: Há diferentes estilos de consumidores e diferentes necessidades. Quais são as oportunidades para inovar e atendê-los no mercado de iogurtes? ARAÚJO: Existem vários movimentos. Continuando nessa linha dos consumidores de classe C sobre acesso e

O movimento de redução de embalagem, oferta de embalagem tamanho família e embalagem econômica ajudam a trazer novos consumidores aumentar a frequência no consumo e aí cada vez mais ir levando esse consumidor para outros tipos de produto. o consumidor começa com uma polpa que ele compra para família por um preço mais baixo. depois, ele começa a comprar um garrafão que é um produto, com uma qualidade melhor, e que tem um desembolso maior. até ele poder comprar uma embalagem individual ou até um produto funcional. Vemos claramente esse crescimento da categoria. a categoria cresce em média 7% ao ano, mas teve crescimento de 10% e 12% nos últimos cinco anos. a categoria de iogurtes vem crescendo junto com o crescimento e o desenvolvimento do Brasil. o que a indústria tem que fazer é investir em alternativas e sempre procurar mostrar que os iogurtes têm apelo de saudabilidade e indulgência ao mesmo tempo. o iogurte tem um grande potencial

aspiração. Hoje, esse consumidor não busca mais o produto, ou seja, ele não vai à gôndola procurar o mais barato, mas vai escolher a marca. as pessoas têm acesso às principais marcas do mercado independentemente da classe social. Elas podem ser classe a ou C e podem comprar um tênis nike. na gôndola de alimentos, outra tendência é que o mercado pode se desenvolver em várias frentes. a gente tem um movimento muito forte dos alimentos funcionais que está acontecendo em todas as categorias. Já está consolidado, mas continua crescendo e tem oportunidades. dentro da categoria de iogurtes, é nítido que o iogurte activia, da danone, teve uma grande relevância para o desenvolvimento da categoria com crescimento bastante alto. Ele ajudou o desenvolvimento de todos os alimentos funcionais. ao mesmo tempo, há oportunidade de oferecer produtos indulgentes. nesse

Editora Banas

20/1/2012 13:13:03


PACK: Em sua opinião, atender necessidades específicas é uma tendência? ARAÚJO: Sim, mas nem todas poderão ser atendidas. Existem demandas crescentes. Todo mundo sabe que o número de pessoas com diabetes vai duplicar nos próximos 10 ou 15 anos, por exemplo, assim como o de hipertensos e colesterol alto. Hoje, a gente fala muito de intestino e cálcio. Pode ser que amanhã a gente fale muito de coração e pode ser que seja mais importante que intestino. PACK: Como o senhor vê o papel da embalagem como um drive de compra? ARAÚJO: A embalagem é o meio primário para falar com o consumidor. Se a gente começa com uma embalagem mal resolvida não conseguimos falar com o consumidor. Dentro desse cenário tem todos os seus competidores e ao mesmo tempo tem que fazer parte daquele mundo e procurar chamar a atenção do consumidor. É algo meio complexo, pois a sua marca pode passar despercebida, e o consumidor não te enxergar, mas é preciso tomar cuidado com essa ruptura, ou seja, com o excesso de informação ou pouca informação ou com diferenciação de cores. O que a gente procurou fazer com a Parmalat que está na gôndola é agregar a questão do sabor na embalagem. Dentro de toda bagunça na categoria e diferentes apelos, conseguimos desenvolver uma embalagem clean com um nível de qualidade alto na qual o consumidor enxerga a nossa marca. A categoria de iogurtes é uma categoria bastante difícil em relação à embalagem porque é muito colorida e todo mundo tem frutas e diferentes apelos. É tudo muito igual. O consumidor no geral compra um produto achando que é outro. É pre-

ciso tomar muito cuidado para não ficar dentro desse oceano vermelho. Mas, ao mesmo tempo, se a gente rompe muito a linguagem da categoria, o consumidor pode não confiar no produto e achar que não é iogurte e ficar confuso. Por isso, trabalhamos com os elementos principais da categoria e com uma embalagem muito clean.

Foto: Divulgação

movimento, a gente vê um crescimento acelerado do consumo de requeijões e manteiga em detrimento da queda da margarina. As empresas estão deixando de investir nessa categoria que já se desenvolveu bastante. O consumidor de margarina está indo para outros produtos porque ele busca mais sabor.

PACK: Há oportunidades para desenvolver novas embalagens na categoria de iogurtes? ARAÚJO: A categoria de iogurtes é em parte tradicional em relação aos formatos. O formato da embalagem de polpa de fruta está há anos no mercado, e o consumidor enxerga esse produto dessa forma. E tem que tomar cuidado com a ruptura. Acho que tem oportunidades de desenvolver novas embalagens, mas é necessário tomar cuidado em que tipo de segmento a empresa vai atuar e o produto que será oferecido na embalagem. Nos últimos anos, houve a introdução dos rótulos termoencolhíveis e o formato com pegada. Quando comecei na categoria, as garrafas eram brancas, sem pegada e com rótulo de papel. Teve uma mudança nos últimos 6 ou 7 anos, e a gente ainda tem muita oportunidade. Nesse momento, estamos entrando numa fase de começar levar a categoria para outro nível. Acredito muito que nos próximos dois anos, vamos ter algumas mudanças importantes, como formatos e layouts diferentes. Para se diferenciar é preciso inovar. Isso é natural, e a categoria está se desenvolvendo e já existe uma base de consumidores. A tendência é essa. Assim como o leite teve a evolução das embalagens, o iogurte deve estar chegando nesse momento. Esse é um dos

ENTR Seg qua Leg Cor da L Olh eco

Iogurte com polpa de fruta: categoria de entrada na categoria

desafios. A indústria tem caminhado. Já existem algumas alternativas em andamento. Mas, a categoria como um todo ainda não entrou nesse drive de mudança. No geral, os grandes players estão todos dentro do mesmo mundo da embalagem. Isso acontece por falta de investimento da indústria e ninguém abraçou a causa de romper. Quanto vale a pena romper? Tem um risco. As empresas ainda não compraram esse risco. PACK: Quais são os outros desafios? ARAÚJO: Trabalhar a questão dos sabores e da indulgência. Trazer novas opções de sabores e produtos diferenciados e desenvolver outros segmentos que estão crescendo, como os funcionais e indulgentes. Além de desenvolver novas opções de embalagens de tamanho família, econômicas e agregar novos formatos de embalagens para levar a categoria ao maior crescimento. Com isso, além de atender o consumidor que a empresa já atende, ela vai fazer com que ele consuma mais o produto e atrair novos consumidores, seja por sabor, por atendimento de necessidade ou por apelo visual. Esses são os drives que temos que trabalhar. Editora Editora Banas Banas

173_Entrevista.indd 19

19

20/1/2012 13:13:11


Foto: Divulgação

vanguarda

Porção certa Janelas circulares na embalagem cartonada desenvolvida pela Elopak permitem aos consumidores gerenciar o consumo de cinco porções de frutas por dia

A

Da Redação

Elopak desenvolveu uma nova embalagem cartonada para ajudar os consumidores ingleses a gerenciar o consumo de cinco porções de frutas e vegetais por dia. Janelas circulares incorporadas na embalagem Pure-Pak® de 1 litro do suco da Sainsbury´s permitem aos consumidores medir convenientemente a porção certa da bebida para uma dieta saudável.

Mark Eaves, gerente de mercado da Elopak Reino Unido e Irlanda, explica: “A Sainsbury´s, uma das maiores redes varejistas, queria proporcionar uma visibilidade realmente verdadeira ao seu produto premium para se diferenciar dos sucos concentrados. Usando janelas com diâmetros de 23 mm de um lado da embalagem, agora os consumidores têm um eficiente método de controle de porção de 200ml. Isso realmente demonstra como a nossa embalagem pode ser flexível para aumentar a funcionalidade e atender as tendências de estilo de vida.”

Vitrine para o frescor Louise Wilkinson, compradora de sucos da Sainsbury´s, afirma: “Nós lançamos essa nova embalagem para facilitar a vida dos consumidores no gerenciamento das cinco porções e ajudá-los a levar uma vida mais saudável. As janelas também mostram o suco e o seu frescor.” O design da nova embalagem faz parte do plano de relançamento da Sainsbury´s anunciado em maio de 2011. A reformulação, que inclui mais de 6500 produtos, será concluída até janeiro de 2013. A inovação conquistou o reconhecimento dos ingleses. A embalagem cartonada 20

173_vanguarda.indd 20

Pure-Pak® conquistou, em novembro último, o feito de embalagem cartonada do ano de 2011, promovido pelo Prêmio de Embalagem do Reino Unido. “Esse prêmio realmente demonstra como a embalagem cartonada é flexível quando os fornecedores trabalham em parceria com seus clientes para realizar um objetivo.” O prêmio reconheceu a excelência na produção da embalagem, design e inovação. Os jurados, entre eles, compradores de alto nível, especificadores e consultores, estavam em busca de uma embalagem com ótima solução para o briefing: inovação e originalidade, impressão e qualidade de produção, apelo visual e impacto ambiental.

INFORMAÇÕES ELOPAK tel.: +4731271000 | www.elopak.com

Editora Banas

20/1/2012 13:14:20


173_21_REED_BRASILPACK.indd 21

20/1/2012 13:15:34


Tampa diferenciada A tampa do novo perfume Valentina By Valentino foi produzida pela francesa Albéa. Ela é produzida em ABS galvanizado e coberta por uma esfera preta de polipropileno (PP) e um sistema de spray revestido de Teflon®. A montagem elegante é decorada com flores de alumínio nas cores rosa e branco. A colagem UV foi utilizada para criar um efeito sutil que maquia a complexidade da técnica. As tampas para os frascos de 30ml e 50ml são produzidas na França.

Foto: Divulgação

lançamentos internacionais

Foto: Divulgação

Albéa, tel.: +33181931987.

Efeitos especiais As atuais tendências para designs exclusivos são apresentadas em uma ampla linha de amostras de produtos. Especiais desenvolvimentos, como o efeito de impressão colorido que mimetiza o arco-íris ou o Pago Holo Impression com o efeito holográfico, representam novas soluções de excelente custo-benefício para produzir produtos com visual de alta qualidade. Outras aplicações demonstram a possibilidade de criar visuais únicos paras as marcas, utilizando uma combinação bem definida de materiais e tecnologias específicos.

Foto: Divulgação

Pago, tel.: +41 (0) 817723511.

Conceito premium A nova bebida energética natural OSO ganhou uma embalagem premium. “Nossa nova embalagem diferencia a marca na tradicional categoria de bebida energética, com uma garrafa de vidro com design diferenciado”, afirma Fouad Kallamni, presidente da Premier Beverage Group. OSO tem uma presença visual refinada e descontraída. A estrutura da garrafa foi customizada para refletir o status premium, e a identidade simples da marca apresenta uma solução pura e interessante. O design da marca rompe a linguagem visual da categoria de bebida energética e tem uma imagem que conecta com o estilo consciente dos consumidores. Premier Beverage Group, tel. : (646) 820-0630.

22

Editora Banas

173_Lançamentos Internacionais.indd 22

20/1/2012 13:16:11


Um frasco de emoção

Foto: Divulgação

A Axilone desenhou a tampa e o frasco de 7,5ml e 30ml do novo corretivo avançado de pele Visionnaire da Lancôme. O frasco de copoliéster foi injetado e moldado, utilizando um canal quente com válvulas de pino. As diferentes sombras de azul-escuro foram obtidas com o emprego de um verniz especial sobre uma base colorida em massa criada pelo departamento de cores da Axilone. A tampa bi-injetada com copoliéster e ABS recebeu galvanização com acabamento cromado. O design refinado e contemporâneo do frasco confere um toque de audácia para surpreender e seduzir as mulheres.

Apelo visual na gôndola Para suportar a sua estratégia de crescimento no mercado de alimentos, a norueguesa Q-Meieriene adotou a nova embalagem SuperLock da RPC para o creme levemente azedo. A tampa é facilmente fechada na linha de envase, e o pote é resistente, reduzindo o risco de quebra. O pote usado anteriormente era mais fino e instável. Na Noruega, a cor tradicional da embalagem do creme azedo é verde, por isso a empresa seguiu a identidade da categoria. “Apesar de termos mantido a cor verde, nosso produto é diferente dos demais, pois a qualidade de impressão da nossa embalagem é superior”, afirma Annette Waage Jung, gerente de projeto da RPC. Esse excelente apelo visual na prateleira é garantido pelo in mold label que permite oportunidades únicas de branding.

Foto: Divulgação

Axilone, tel.: +33 (0) 172366725.

RPC, tel.: +45 5911-1270.

Editora Banas

173_Lançamentos Internacionais.indd 23

23

20/1/2012 13:16:18


Foto: iStockphoto

matéria de capa

O poder das marcas regionais O longo relacionamento e o profundo conhecimento das necessidades dos consumidores fazem a diferença nas gôndolas

24

EDITORA BANAS

173_Materia de capa.indd 24

20/1/2012 18:03:16


FATURAMENTO DAS MARCAS REGIONAIS POR ÁREA % FATURAMENTO

66,0

66,2

34,0

33,8

% NUMÉRICO

49,5

47,9

50,5

52,1

45% 69%

50%

29% 12%

35%

23%

MOV 08

MOV 09

MARCAS REGIONAIS

MOV 08

MOV 09

MARCAS NACIONAIS

Fonte: Nielsen

A MARGARET HAYASAKI

s marcas regionais estão ganhando espaço nas gôndolas e a preferência dos consumidores. O rápido avanço das marcas regionais é atribuído ao crescimento econômico do Brasil e ao aumento da renda da população de poder aquisitivo mais baixo.

O poder das marcas regionais está nos números. De acordo com o estudo da Nielsen, em 2009, elas responderam por 33,8% do faturamento total das 20 categorias analisadas e, em algumas áreas do País, elas chegaram a representar até mais da metade do faturamento das marcas vendidas, como é o caso da região Centro-Oeste, com 69% (veja gráfico). Um exemplo de sucesso da região é a Piracanjuba, da Laticínios Bela Vista, que foi a marca mais lembrada pelos consumidores de Goiânia (GO), nas categorias de queijos, manteiga e laticínio da pesquisa Pop List. O segredo para ganhar a preferência dos consumidores está em entender profundamente as suas necessidades. Com 60 anos de mercado e atuação regional, a empresa tem expertise de sobra. “Preocupamos-nos em atender os consumidores, investir em inovações e entregar produtos de qualidade”, afirma Lisiane Guimarães Silva Campos, coordenadora de marketing da Piracanjuba. O negócio é tão próspero que hoje a marca está presente em todas as regiões do Brasil. “Em São Paulo, a marca já atua há muitos anos, mas ela ganhou destaque nas prateleiras, em 2009, quando a empresa lançou o leite UHT na embalagem square com tampa de rosca, que veio atender a demanda dos

EDITORA BANAS

173_Materia de capa.indd 25

25

20/1/2012 18:03:20


matéria de capa

Foto: Divulgação

consumidores por praticidade”, explica Lisiane. As marcas regionais também têm grande destaque no Nordeste onde respondem por 45% do faturamento total. Esse fenômeno, segundo o estudo da Nielsen, é atribuído à adequação das necessidades da região com preços mais competitivos (30% abaixo do mercado). Um bom exemplo da força das regionais no Nordeste é a atuação da pernambucana Tambaú Alimentos que está presente no pequeno varejo e nas grandes redes. A Tambaú Alimentos cresceu 21,17% no período de 2009 a 2010 e até novembro de 2011, a empresa registrou crescimento de 14,07%. O segredo do sucesso da marca é atribuído aos 60 anos de tradição, qualidade e sabor dos alimentos. Outro ponto importante, segundo Millena Medeiros, coordenadora de marketing da Tambaú Alimentos, é o investimento no lançamento de novos produtos, que aumentou o mix da empresa para oferecer mais opções aos consumidores. Na região Sul, o destaque é a Laticínios Tirol que, mesmo com atuação concentrada em Santa Catarina e no Paraná, foi eleita a

Millena Medeiros, coordenadora de marketing da Tambaú Alimentos

A Tambaú Alimentos cresceu 21,17% no período de 2009 a 2010 e até novembro de 2011, a empresa registrou crescimento de 14,07% marca de leite UHT mais vendida do Brasil e a primeira em leite pasteurizado. “Nas demais categorias de alimentos, a participação da marca é maior na região Sul, onde ganhamos destaque com o copo de

PERFIL DOS CONSUMIDORES REGIONAIS CLASSE A+B

35 44

MARGARINA, FRALDA E SABÃO EM PÓ

39

REFRIGERANTE

21

17

IOGURTE E ÁGUA MINERAL

UNIVERSO

PERFIL DAS MARCAS REGIONAIS

Fonte: Nielsen 26

44

CLASSE C CLASSE D+E

requeijão e queijo mussarela”, revela Schirlei Osmarini, gerente de marketing da Laticínios Tirol. A receita do crescimento da marca, segundo ela, está no reconhecimento da qualidade dos produtos pelos consumidores e a tradição. A marca Tirol começou no pequeno varejo e é muito sólida nesse mercado, mas a entrada nas grandes redes se fez necessária em função do crescimento do seu volume de vendas e também do crescimento em Santa Catarina e no Paraná. “Hoje, a Tirol está presente em praticamente todas as grandes redes do sul do Brasil, mas de forma mais tímida, com apenas parte do seu mix de produtos”, diz. “Atuamos em parceria com algumas redes nos outros Estados do Brasil, mas de forma menos expressiva, pois o nosso foco é o médio e o pequeno varejo”, acrescenta.

EDITORA BANAS

173_Materia de capa.indd 26

20/1/2012 18:03:25


No mercado de produtos de limpeza, a Útil Química também se destaca na região Sul, com atuação focada no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e no Paraná. O crescimento da marca é puxado pelo negócio de amaciantes de roupa. “O aumento do consumo atesta a qualidade e a performance do produto”, garante Luiz Alberto Divério, gerente comercial da Útil Química.

MARCAS REGIONAIS MAIS IMPORTANTES EM CADA ÁREA* NORDESTE

LESTE + INT. RIO

GRANDE RIO

GRANDE SÃO PAULO

ÁGUA SANITÁRIA

MASSA ALIMENTÍCIA

MASSA ALIMENTÍCIA

ÁGUA SANITÁRIA

MASSA ALIMENTÍCIA

LEITE ASSÉPTICO

ÁGUA SANITÁRIA

MORTADELA

LEITE ASSÉPTICO

REFRIGERANTE

CAFÉ EM PÓ

CAFÉ EM PÓ

INTERIOR SÃO PAULO

SUL

CENTRO OESTE

LEITE ASSÉPTICO

MASSA ALIMENTÍCIA

LEITE ASSÉPTICO

MASSA ALIMENTÍCIA

MORTADELA

MASSA ALIMENTÍCIA

REFRIGERANTE

AÇÚCAR

AÇÚCAR

Fonte: Nielsen *Categorias nas quais as marcas regionais possuem maior importância em volume na área

EMBALAGENS: PONTO FORTE DAS REGIONAIS

Foto: Divulgação

Outro ponto forte das marcas regionais é o investimento na qualidade e atratividade das embalagens para atrair os consumidores nas gôndolas. Em 2012, a Tambaú Alimentos vai investir na mudança de layout das embalagens da linha de atomatados. “Ela vai sair do tradicional e humanizar para que a marca se aproxime mais da consumidora”, revela Millena Medeiros. Além dos diferenciais tecnológicos e inovações em desenvolvimento, a Laticínios Bela Vista, detentora da marca Piracanjuba, também trabalha com agências conceituadas, que redesenharam a logomarca e criaram uma roupagem moderna, com tipográfica simplificada, traços leves e cores marcantes. “Procuramos interagir com o nosso consumidor, oferecendo embalagens diferenciadas, seguras, práticas, ambientalmente corretas, com design moderno e com uma comunicação clara para que o consumidor entenda os benefícios e

o que a marca quer transmitir na embalagem”, Lisiane Guimarães Silva Campos. “Trabalhar o design das embalagens foi uma excelente opção para diferenciar e chamar a atenção nas gôndolas. O custo desse diferencial não é tão elevado, até porque em grandes quantidades, o preço unitário da embalagem é reduzido. É uma mídia na qual os custos envolvidos são pequenos em relação ao retorno oferecido”, garante. Na Latícinios Tirol, explica Schirlei Osmarini, a marca está passando por uma grande evolução em termos de embalagens, mas ainda não conseguiu tornar isso um grande diferencial. “Estamos trabalhando com esse propósito”, afirma a gerente de marketing. “As mudanças nas embalagens da Tirol vão além do visual. Hoje trabalhamos em parceria com um escritório de design que está atento às tendências mundiais, mas Roupagem moderna, traços leves e cores marcantes que consegue transformálas em resultados efetivos na indústria, na logística e no ponto de venda. Tudo tem que ser pen-

sado, desde o conceito visual, tendências em termos de materiais até a forma de encaixe dessa embalagem na gôndola para otimizar o espaço”, ressalta. A embalagem é um ponto forte da Útil Química, que alterou todas as embalagens de sua linha de produtos visando a modernização na categoria de itens de limpeza. Em 2011, a empresa lançou um projeto de frascos de PET de 2 litros com alça que facilita o manuseio e permite aos consumidores visualizar o produto pela sua transparência. “Desde 2010, a empresa já investiu R$ 2 milhões em pesquisa e desenvolvimento, buscando processos de equalização dos produtos e de novas embalagens, além de adquirir máquina de sopro, rotuladoras e embaladoras para acompanhar o alto crescimento de vendas das linhas”, afirma Luiz Alberto Divério.

INFORMAÇÕES LATICÍNIOS TIROL tel.: 0800-6437001 | www.tirol.com.br PIRACANJUBA tel.: 0800-7221718 | www.piracanjuba.com.br TAMBAÚ ALIMENTOS tel.: (81) 2137-9400 | www.tambau.com ÚTIL QUÍMICA tel.: (51) 2102-1550 | www.utilquimica.com.br

EDITORA BANAS

173_Materia de capa.indd 27

27

20/1/2012 18:03:26


Foto: iStockphoto

especial embalagens flexíveis

Flexibilidade para prosperar O mercado brasileiro de embalagens flexível já evoluiu muito graças à sua capacidade de inovação para atender a demanda da indústria de produtos de consumo

28

EDITORA BANAS

173_Embalagens Flexiveis.indd 28

20/1/2012 13:17:13


CRESCIMENTO DO USO DE EMBALAGENS FLEXÍVEIS AMÉRICA DO SUL E CENTRAL

EUROPA CENTRAL E ORIENTAL

ÁSIA

RESTO DO MUNDO

6.7%

12.3%

20.7%

AMÉRICA DO NORTE

4.2%

29.1% 27.0%

EUROPA OCIDENTAL

Fonte: Pira International Ltd.

Foto: Divulgação

V

ersatilidade e inovação são os motores do crescimento da indústria mundial de embalagem flexível que deve registrar uma taxa composta de crescimento anual de 4,1%, movimentando US$ 71,3 bilhões até 2016, segundo um estudo da Pira International. No mesmo período, o consumo de embalagem flexível deve ser de 22,5 milhões toneladas.

O mercado de embalagens flexíveis já atingiu a maturidade em países desenvolvidos da América do Norte e da Europa Ocidental. No entanto, a Pira International espera um crescimento mais forte nos países em desenvolvimento, como o Brasil. Nos últimos anos, o mercado brasileiro de embalagens flexíveis tem evoluído bastante. As possibilidades de composição de variadas estruturas para atender diferentes mercados, o custo competitivo e o desenvolvimento tecnológico dos processos e materiais que também permitem a criação de embalagens sofisticadas. “Entre tantos atributos que a embalagem flexível possui, podemos dizer que esses são alguns dos fatores chaves que têm garantido a boa performance desse tipo de embalagem no Brasil e no mundo”, explica Eduardo Moreno dos Santos, gerente comercial da Dixie Toga. O pleno crescimento do mercado brasileiro de embalagens flexíveis, segundo Carleans Madruga de Brito, gerente comercial da Plastrela, está acontecendo porque, cada vez mais, os produtos necessitam ser expostos de maneira atra-

Carleans Madruga de Brito, gerente comercial da Plastrela

tiva ao consumidor final, ao mesmo tempo em que necessitam de garantia de conservação da qualidade.

EDITORA BANAS

173_Embalagens Flexiveis.indd 29

29

20/1/2012 13:17:30


“Com a inclusão de mais gente no mercado consumidor, o crescimento do mercado brasileiro de embalagens flexíveis foi interessante, mas, ainda pequeno em relação ao potencial de nosso país”, acredita Alexandre Zandavali, sócio-diretor da Lamipack.

COMO OS FLEXÍVEIS GANHARAM ESPAÇO

Entendemos que um nicho de mercado interessante é o negócio de porções individuais e preparo rápido

A indústria de alimentos exerce papel importante no crescimento do setor de embalagens flexíveis. Um bom exemplo do desenvolvimento dessas embalagens é o case do molho de tomate. “Este produto, que já utilizou como embalagem lata convencional, pote de vidro, lata abre fácil e cartonada, atualmente é fácil de ser encontrado em standup pouches, mais conhecidos como sachês”, explica Eduardo Moreno dos Santos.

As embalagens flexíveis podem conquistar mercado explorando a demanda dos consumidores por praticidade e conveniência na categoria de alimentos. “Entendemos que um nicho de mercado interessante é o mercado de porções individuais e preparo rápido. As pesquisas têm detectado o número crescente de pessoas que estão vivendo sozinhas e a diminuição nos tamanhos das famílias”, acredita Alexandre Zandavali.

Com a ascensão dos sachês, outros segmentos industriais migraram para as embalagens flexíveis, como produtos de higiene pessoal, limpeza doméstica e cosméticos. “Assim, as embalagens flexíveis ganham cada vez mais espaço nas gôndolas dos supermercados e na vida do consumidor”, afirma o gerente comercial da Dixie Toga.

As embalagens flexíveis conquistaram a indústria de consumo, pois podem gerar diferenciação no ponto de venda pela sua versatilidade. “Elas permitirem trabalhar com vários formatos, acabamentos diferenciados, sistemas de abertura fácil e refechamento das embalagens, com o uso de zíper, o que diferencia e identifica os produtos no ponto de venda, atraindo o cliente e

Fotos: Divulgação

30

Foto: Divulgação

especial embalagens flexíveis

Alexandre Zandavali, sócio-diretor da Lamipack

conquistando o consumidor devido a cada detalhe da embalagem”, garante Santos. “Atualmente, as embalagens flexíveis que fazem a diferença são as de alta barreira, que proporcionam maior vida útil aos produtos, e as embalagens stand up pouch, que facilitam o acesso aos produtos, além de oferecer facilidade no transporte e armazenamento”, afirma Carleans Madruga de Brito.

Embalagens flexíveis produzidas pela Plastrela

EDITORA BANAS

173_Embalagens Flexiveis.indd 30

20/1/2012 13:17:38


Um bom exemplo de progresso dos materiais com barreira, segundo Zandavali, são as estruturas multicamadas coextrusadas que permitiram aumentar o prazo de validade dos leites em pacotes plásticos. “Isso só era conseguido através de embalagens caixinhas longa vida”, diz.

BIOMATERIAIS E PLÁSTICOS BIODEGRADÁVEIS: POTENCIAL DE USO Apesar do anunciado avanço dos biomateriais no mundo que deve movimentar US$ 2,9 bilhões até 2015, segundo a Freedonia, no Brasil, o seu uso ainda está engatinhando por diversas razões. “Hoje, existem vários tipos de biomateriais e plásticos biodegradáveis com características muito diferentes, e a análise do uso desses recursos deve ser feita caso a caso”, analisa Teddy Lalande, coordenador de sustentabilidade da Dixie Toga. “Se alguns desses novos materiais podem trazer benefícios ambientais para determinados produtos, situações e condições, outros podem ter efeito contrário”, acredita. Em geral, por exemplo, plásticos biodegradáveis não costumam trazer um resultado ambiental

Foto: Divulgação

Outro ponto importante na ascensão das embalagens flexíveis no mercado é a garantia de barreira ao oxigênio, à umidade, aos aromas, entre outros. “Essas barreiras são necessárias para assegurar a vida útil dos alimentos e de outros produtos. Grande parte da evolução desse tipo de embalagem deve-se ao desenvolvimento da tecnologia da produção de filmes, onde parte das empresas de conversão do Brasil concentra seus investimentos”, explica Santos.

Da esquerda para direita: Teddy Lalande, coordenador de Sustentabilidade da Dixie Toga, e Eduardo Moreno dos Santos, gerente comercial da Dixie Toga

Faz muito mais sentido valorizar a reciclagem de embalagens plásticas do que promover a sua degradação positivo quando usados em embalagens no Brasil, principalmente, porque ainda não existem cadeias de compostagem para os resíduos pós-consumo. “Assim, faz muito mais sentido valorizar a reciclagem das embalagens plásticas do que promover a sua degradação em gases e partículas no ambiente”, salienta o executivo. Na opinião de Carleans Madruga de Brito, o uso dos biomateriais ou plásticos biodegradáveis ainda está em implantação no Brasil. “Acreditamos que seja a tendência para o futuro. Por enquanto, ainda existe uma pequena diferença de custo de produção, por conta da matéria-prima, mas que a cada dia diminui e se equipara aos outros materiais.” A importância dos biomateriais e dos plásticos biodegradáveis vem

aumentando gradativamente. “Na medida em que os custos de produção e a oferta desses materiais se ajustem, com certeza seu uso e consumo serão crescentes”, prevê Zandavali. (M.H.)

INFORMAÇÕES DIXIE TOGA tel.: (11) 2928-2000 | www.dixietoga.com.br LAMIPACK tel.: (49) 3561-1600 | www.lamipack.com.br PLASTRELA tel.: (51) 3736-1122 | www.plastrela.com.br

EDITORA BANAS

173_Embalagens Flexiveis.indd 31

31

20/1/2012 13:17:41


Torcida verde Coca-Cola Brasil desenvolve a Eco, nova embalagem da água Crystal, que pode ser torcida e estimular a reciclagem de PET

s

eguindo o exemplo de outros países, como Japão, México, Peru e Equador, a Coca-Cola Brasil lançou, no final do ano passado, durante o festival sWU, em Paulínia (sP), uma garrafa PEt sustentável desenvolvida em parceria com o fornecedor. a nova embalagem da água mineral sem gás Crystal Eco, que utiliza 20% menos PEt - pesando 12 gramas ante os 18 gramas da garrafa original - e até 30% do PEt feito a partir da cana-de-açúcar, estará disponível, em 2012, em são Paulo, Minas Gerais e no rio de Janeiro.

20% MEnOS PET

30%

PET dE CAnAdE-AÇÚCAR

a garrafa Eco é produzida através do Fácil de torcer e dobrar, a Crystal processo de sopro convencional, mas Eco reduz em com pré-formas com base diferenciada, 37% o volume de modo que a distribuição e a estrutura de embalagem da embalagem garantam performance mecânica. “Ela apresenta as mesmas condições mecânicas que a embalagem original”, explica ilton azevedo, diretor de meio ambiente da CocaCola Brasil. “os principais desafios no desenvolvimento da Crystal Eco foram a redução da gramatura, o design da pré-forma e o processo de produção”, acrescenta.

Fotos: Divulgação

a novidade chega apenas nas garrafas PEt de 500ml – que responde pelo maior volume de embalagem do portfolio da companhia – respondendo por 40% do total. o objetivo, segundo anne Zehou, gerente de marketing da categoria hidratação da Coca-Cola Brasil, a Crystal Eco é fácil de torcer e dobrar, reduzindo em 37% o volume da embalagem, além de otimizar o processo de reciclagem. “nossa missão é educar e engajar o consumidor nesse movimento sustentável”, afirma.

Coca-Cola Brasil, tel.: 0800-0212121.

32

Editora Banas

173_Sustentabilidade_Final.indd 32

20/1/2012 13:20:58


PACK | SUSTENTABILIDADE

O objetivo da Owens-Illinois é mostrar os benefícios das embalagens de vidro

Foto: Divulgação

Campanha mundial vidro é vida

Céline Costeau apóia campanha em defesa do vidro

E

m parceria com a ambientalista Céline Cousteau, neta do lendário explorador oceanógrafo Jacques Cousteau, a Owens-Illinois lançou, em dezembro último, no Brasil, a campanha mundial Vidro é Vida. O objetivo é compartilhar os benefícios da embalagem de vidro – qualidade, transparência, sabor, versatilidade e sustentabilidade - com o mercado e os consumidores. Céline explica os motivos para apoiar a campanha. “Nós temos uma alternativa, uma escolha. É preciso entender essa escolha e a indústria precisa mudar e educar as pessoas. As pessoas são parte da natureza, por isso é preciso viver em equilíbrio com o meio ambiente”, afirma. Segundo Mariana Ceruti, diretora de comunicação para a América Latina da Owens-Illinois, nesse primeiro momento, a campanha será voltada somente para os clientes. “A sua divulgação vai acontecer através das marcas dos nossos clientes. Num futuro próximo, ela deverá atingir também os consumidores”. Um bom exemplo disso é a Ambev que, em parceria com a Owens Illinois Brasil, retomou o uso da embalagem retornável de 1 litro para o guaraná Antarctica depois de 19 anos fora do mercado.

Essa também é uma estratégia para retomar o uso da embalagem de vidro, que hoje, segundo Miguel Alvarez, presidente da Owens-Illinois Brasil, representa 35% nas categorias que participa. “E a sua participação vem crescendo ano a ano”, afirma. Isso se reflete também no desempenho da companhia. “Nos últimos dois anos, a Owens-Illinois registrou crescimento entre 5% e 7%, superando a expansão média da indústria de embalagem”, revela Alvarez. Owens-Illinois Brasil, tel.: (11) 2542-8000.

BREVES ABRE FIRMA PACTO SETORIAL

Rótulos adesivos com selo fsc

Menos plásticos nos aterros

A Associação Brasileira de Embalagem (Abre) e o Ministério do Meio Ambiente assinaram um Pacto Setorial que visa a promover o emprego da simbologia técnica de descarte seletivo em embalagens e de identificação de materiais. O Pacto é baseado na Cartilha de Diretrizes de Rotulagem Ambiental desenvolvida pelo Comitê de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Abre que traz as definições sobre as diferentes modalidades de rotulagem ambiental, a definição da simbologia técnica e as formas de emprego de cada uma no rótulo das embalagens.

A Indemetal Gráficos conquistou a certificação Forest Stewardship Council (FSC), garantindo a procedência dos papéis utilizados para a impressão de rótulos e etiquetas adesivas. A obtenção da certificação permite aos clientes da empresa usar o selo da FSC em seus rótulos e etiquetas adesivas, tornando pública sua preocupação com o uso dos recursos florestais e garantindo que a madeira utilizada para a confecção do papel que a empresa usa em seus processos produtivos procede de floresta certificada e de outras fontes controladas.

O secretário estadual do Meio Ambiente, Bruno Covas, e o presidente do Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado de São Paulo (Sindplast), José Ricardo Roriz Coelho assinaram, em dezembro último, um protocolo de intenções destinado à realização de ações sustentáveis no setor. “Uma das prioridades é o aumento do volume de material reciclado, com efetivos ganhos ambientais”, salienta Roriz.

Editora Banas

173_Sustentabilidade_Final.indd 33

33

20/1/2012 13:21:03


Foto: iStockphoto

Sol de Janeiro

Foto: Divulgação

direto da gôndola

Fotos: Divulgação

é a cara do Brasil

Nova marca de protetor solar explora a beleza e a alegria do Rio de Janeiro nas cores e no design da embalagem ASSUNTA NAPOLITANO CAMILO*

N

essa edição do Direto da Gôndola, apresentaremos produtos que são destaque nos pontos de venda. Dessa vez, as novidades têm tudo a ver com o mês de janeiro, Sol, verão, férias e praia porque vamos falar dos protetores solares. Segundo dados do Euromonitor, o mercado brasileiro de protetor solar movimentou US$ 720 bilhões em 2008, atingindo o segundo lugar no ranking mundial, com participação de 9,2%. O Brasil perde apenas para os Estados Unidos, que detêm 18,4% do mercado, e movimentaram US$ 1,44 bilhão. O mercado total nesta categoria, que movimentou US$ 7,81 bilhões apresentou crescimento de 9,57%. O clima tropical do Brasil é uma grande vantagem e oportunidade para o crescimento do consumo de protetores solares. O consumo per capita ainda é baixo no País, principalmente, se considerarmos o aumento pela demanda por produtos de cuidados pessoais entre os consumidores e frequentadores de ambientes com exposição ao Sol.

34

173_Artigo.indd 34

A concorrência no mercado brasileiro de protetores solares tem crescido. Isso pode ser visto nos catálogos de venda direta, nas prateleiras de supermercados e principalmente nas drogarias e lojas de produtos de beleza. Cores quentes e alegres, funcionalidades como tampas, alças, formatos ergonômicos, diversidade de tamanhos e aplicações tornam os protetores solares ainda mais atraentes. As marcas líderes, como Sundown, Coppertone, Nivea, Natura, Boticário e L’Oreal, têm disputado mercados com marcas populares e produtos importados. E foi nesse caminho que observamos os raios de uma nova marca surgindo com apresentação e proposta diferente: a Sol de Janeiro. A empresa carioca explorou a brasilidade, o Sol, o mês de férias e o belíssimo cenário do Rio de Janeiro, além de ingredientes naturais para entrar forte no segmento de protetor solar. E, ao que parece, estão conseguindo atrair a atenção dos consumidores, inclusive de turistas, o que deve abrir espaço para a internacionalização da marca. Desde a criação do nome e da marca, o

elemento gráfico, a identidade da linha e o design dos itens, a empresa foi muito feliz nas escolhas, conseguindo traduzir, na embalagem, os sentimentos de celebração e felicidade, além de apresentar uma atmosfera exótica. O elemento gráfico remete ao Rio de Janeiro, uma das cidades brasileiras mais conhecidas do mundo, além de ter um toque retrô, mas moderno e agradável. A escolha para as variantes da linha, começando com a palavra Posto, também remete aos marcos da Cidade Maravilhosa. Definitivamente, a linha desperta o desejo das pessoas em curtir um dos melhores climas do mundo e de desfrutar os bons momentos do verão brasileiro com a segurança do protetor solar. Aplicações específicas para regiões do corpo com tatuagens, cabelos, além de ingredientes brasileiros, como carambola, manga verde, açaí e água de coco, tornam a linha diferenciada. Nas embalagens, as cores são marcantes, como é o roxo e os tons verdes com tipos roliços ou bisnaga. As tampas variam em modelos flip top, pumps ou sprays, aumentando as expectativas de aplicação. A linha de proteção solar Sol de Janeiro é composta por doze produtos e é a combinação perfeita das novas tecnologias, componentes nobres e design diferenciado. A construção de marca apostou em uma linguagem com a aproximação do conceito Brazilian Beach Lifestyle. É um ótimo exemplo e o que a difere das marcas de proteção solar convencionais. Essa é a nossa sugestão para os novos empreendimentos e projetos que têm como foco fortalecer o produto nacional no Brasil e exterior, apresentando-o com a cara alegre e colorida do nosso país. *Assunta Napolitano Camilo é diretora da Consultoria Futurepack e do Instituto de Embalagens

EDITORA BANAS

20/1/2012 13:23:53


Editora Banas

173_ANUNCIO EXPO EMBALA.indd 35

35

22/01/2012 19:57:12


notas técnicas

ATUADOR Ideal para aplicações na indústria alimentícia, de bebidas e embalagens, o atuador normalizado clean design DSBF, da Festo, pode entrar em contato direto com os alimentos, além de suas opções de montagem que também foram projetadas para o uso na indústria alimentícia. Com design inovador, o atuador possui superfícies lisas que facilitam a limpeza, grandes raios sem sulcos e arestas que evitam o acúmulo de alimentos, dimensões normalizadas conforme a norma ISO 15552 e várias opções de acessórios de fixação. Além disso, graças ao exclusivo sistema de amortecimento autoajustável PPS, sem parafusos de ajustes, obtém-se uma grande economia no tempo de instalação e espaços mais reduzidos na máquina, uma vez que não é mais necessária a acessibilidade para se fazer a regulagem. Está disponível nos diâmetros 32, 40, 50, 63, 80 e 100 mm e grau de proteção IP-68. FESTO DO BRASIL tel.: (11) 5013-1600 | linhadireta@br.festo.com.br

EMBALAGEM DE 10 LITROS AUTOEMPILHÁVEL Atenta às demandas de mercado, a Unipac, uma divisão de negócios do Grupo Jacto, lança a embalagem de 10 litros autoempilhável, que é indicada para o armazenamento e transporte de produtos líquidos. Ela facilita o acondicionamento direto no palete e reduz o espaço necessário para o armazenamento, pois permite o empilhamento de até quatro bombonas (1+3), dependendo do peso e densidade do produto a ser envasado – e sem a necessidade de outros meios como, por exemplo, caixas de papelão. Com esta configuração de empilhamento, é possível dispor até 100 bombonas em paletes de 1,00 x 1,2 metro. A embalagem é fabricada em polietileno de alta densidade (PEAD) pelo processo de sopro e foi aprovada para transportes de produtos perigosos via terrestre. UNIPAC – Grupo Jacto. Tel.: (11) 4166-4260 | unipac@unipac.com.br

LEITOR DE CÓDIGO DE BARRAS A Cognex Corporation apresenta o mais avançado leitor de identificação industrial de montagem fixa já criado pela empresa: o DataMan® 300. Esse leitor foi projetado para lidar com as mais difíceis aplicações de leitura de código de identificação, até mesmo com linhas da mais alta velocidade. Esses novos leitores aumentam consideravelmente as taxas de leitura de código de barras com o novo algoritmo 1DMax+™, que incorpora a revolucionária tecnologia “Hotbars™”. Para matriz 2D e códigos DPM (Direct Part Mark - Marcação Direta na Peça) de difícil leitura, o desempenho também aumentou significativamente com a principal atualização do algoritmo 2DMax™ para o 2DMax+™. O DataMan 300 oferece uma resolução padrão de 800x600 pixels, e o DataMan 302 é o modelo de alta resolução, com 1280x1024 pixels. COGNEX www.cognex.com/plusid 36

Editora Banas

173_Notas Técnicas.indd 36

23/01/2012 10:15:52


IMPRESSORA JATO DE TINTA CONTÍNUO A nova linha de impressoras jato de tinta contínuo Videojet ® 1000, da Videojet Technologies Inc., oferece ainda mais tempo de funcionamento antes de realizar manutenção, possibilitando maior produtividade para os clientes e um funcionamento contínuo. As impressoras Videojet 1220, 1520 e 1620 apresentam uma série de melhorias: um intervalo de manutenção expressivamente maior – ainda mais tempo de funcionamento sem a necessidade da manutenção preventiva - 14.000 horas no modelo 1620; e consumo reduzido de fluído solvente que, de acordo com o modelo e a tinta, pode chegar a 2.4 ml/h. Além disso, as impressoras proporcionam de 1 a 5 linhas de impressão e as mais altas velocidades de impressão, que chegam a 293 m/min. VIDEOJET do Brasil tel.: (11) 4689-7273 | www.videojet.com

SOPRADORA A Krones apresenta a Contiform 3, a mais recente geração desta série de sopradoras. A nova estação de sopro é capaz de atingir um rendimento produtivo de 2.250 embalagens plásticas/h por cavidade de sopro. Com a integração opcional de um sistema MouldXpress, o tempo de troca de moldes de sopro cai a menos de um minuto por estação. Em uma Contiform 316 são necessários agora apenas 16 minutos para a mudança de todos os moldes. A geração 3 da Contiform foi desenvolvida em tamanhos de 8 até 36 estações de sopro, o que torna possível atingir um rendimento de produção recorde de 81.000 garrafas por hora. KRONES do Brasil Ltda. Tel.: (11) 4075-9500 | marketing@krones.com.br

PALETIZADORAS / DESPALETIZADORAS Uma excelente opção para automatizar o início e o fim de linhas de engarrafamento ou processo produtivo similar, proporcionando rapidez e confiabilidade no processo logístico da empresa é o uso de paletizadoras e despaletizadoras. A Arbras disponibiliza vários modelos com diferentes capacidades produtivas, que podem chegar a 2 mil pacotes/h. Contam com estrutura de colunas, cabeçote específico para o produto a ser trabalhado, mesa de formação ou descarregamento e transportadores de paletes. Os equipamentos são totalmente automáticos e comandados por sensores e CLP e podem trabalhar com pacotes, caixas, garrafas, latas ou sacos. ARBRAS Máquina para Engarrafadores Ltda. Tel.: (54) 3289-8800 | www.arbras.com.br

Editora Banas

173_Notas Técnicas.indd 37

37

23/01/2012 10:16:00


38

Editora Banas

173_Notas TĂŠcnicas.indd 38

23/01/2012 10:16:05


notas técnicas

TUBO EXTRUSADO Em busca constante por novos produtos e inovações, a C-Pack apresenta ao mercado brasileiro um novo diâmetro em tubo extrusado: 60mm. A capacidade de envase do tubo D60 é de até 400 ml/g, o que faz dele um produto direcionado para área cosmética, principalmente, empresas que atuam fortemente no varejo e linhas profissionais de xampu, condicionador, hidratante, entre outros. O tubo D60 apresenta recursos para embalagens translúcidas ou pigmentadas; produção em mono camada; selo de inviabilidade; posicionamento de tampa flip top; e controle permanente de diâmetro e de decoração. C-PACK Tel.: (11) 5547-1299 | comercial@c-pack.com.br

EMBALAGEM PARA MORANGOS A MWV MeadWestvaco Corporation, por meio da sua subsidiária MWV Rigesa, desenvolveu uma embalagem exclusiva para morangos e frutas vermelhas em geral. Com uma combinação perfeita entre design e papel kraft, a nova embalagem permite segurança no empilhamento, evitando danos ao fruto. Possui um eficiente sistema de ventilação, que mantém as frutas arejadas, mesmo enquanto paletizadas. O novo design favorece ainda uma melhor acomodação das cumbucas de morango em seu interior e permite o manuseio mínimo do fruto, uma vez que não é necessária a retirada das cumbucas da embalagem de papelão ondulado para a perfeita exposição do fruto no ponto de venda. A embalagem traz o selo PEFC. MWV RIGESA. Tel.: (19) 3707-4000 | www.mwvrigesa.com.br

ERP PARA INDÚSTRIA DE EMBALAGENS O software de gestão empresarial ERP Omega da ABC71 foi desenvolvido para atender as necessidades de gestão da indústria de embalagens, desde o recebimento da matéria-prima, passando pela manufatura até a comercialização do produto final, possibilitando maximizar a produtividade e eficiência de forma integrada, rápida e segura. Possibilita reduzir custos e estoques, além de reduzir os erros na produção, melhorar o aproveitamento das máquinas diminuindo os setups, apurar os custos de produção e simular cenários de produção. O software faz a rastreabilidade por lotes dos produtos vendidos, controle de custos da produção por mão de obra, ferramentas, máquinas e materiais e a administração do planejamento da produção por exceção, com sinalização pelas cores. ABC71 Soluções em Informática Ltda. Tel.: (11) 2179-3120 www.abc71.com.br

FITA PARA EMPACOTAMENTO Utilizada para fechamento de caixas para empacotamento, reforço de caixas e pacotes e empacotamento em geral, a fita 2564 de papel crepado com dorso tratado da 3M, comercializada pela Vick, proporciona boa resistência à tração e boa conformação às superfícies aplicadas, além de ser diferenciada por não possuir resíduos químicos em sua composição. VICK. Tel.: (11) 3871-7888 | www.vick.com.br

IMPRESSORA JATO DE TINTA UV A Roland apresenta a impressora jato de tinta UV LEJ-640 que imprime em chapas de policarbonato, placas de papelão leve e outras mídias utilizadas como formato de sinalização e pontos de venda (PDV). Possibilita a fixação da imagem diretamente em objetos de até 13 mm de espessura e 1.625 mm de largura. A novidade da empresa também facilita a criação de protótipos de embalagens, como caixas de cosméticos, medicamentos e outras flexíveis, utilizadas principalmente, em indústrias alimentícias. Imprime em CMYK, branco e verniz, além de permitir a aplicação de detalhes realistas e efeitos de relevo personalizados. ROLAND Brasil. Tel.: (11) 4148-4935 | www.rolanddg.com.br Editora Banas

173_Notas Técnicas.indd 39

39

23/01/2012 10:16:15


aguarde a nossa próxima edição >

edição 174

fevereiro / 2012

Mercado de orgânicos: oportunidade

para a indústria de embalagens biodegradáveis, embalagens de papel cartão, embalagens de vidro, metálicas e bioplásticos

EMBALAGENS DE VIDRO E DE PET RETORNÁVEIS PARA BEBIDAS

Esse é o assunto da edição de fevereiro da revista Pack.

MAIS INFORMAÇÕES

(11) 3500-1910 | publicidade@banas.com.br | www.pack.com.br 40

EDITORA BANAS

173_ANUNCIO BANAS PAUTA FEV.indd 40

22/01/2012 20:06:19


painel de negócios

embalagens, máquinas, equipamentos e acessórios

ANUNCIE AQUI! PAINEL DE NEGÓCIOS

LIGUE OU ENVIE EM E-MAIL

(11) 3500-1910

publicidade@banas.com.br

Interação e conteúdo informativo em tempo real

REDES SOCIAIS

Interaja com a Editora Banas e atualize-se com as últimas informações do mercado industrial e de embalagem.

@EditoraBanas Siga a Editora Banas no Twitter e faça parte de um universo de informações simultâneas de qualidade Diariamente são postadas notícias importantes do mercado industrial e de embalagem, que abrange novidades, lançamentos, economia, eventos e mercado internacional.

facebook.com/editorabanas Curta a Editora Banas no Facebook Tenha acesso a informações do mercado industrial e de embalagem, incluindo um conteúdo editorial de utilidade para o público destes segmentos. Abrange, imagens, vídeos e notícias.

MAIS INFORMAÇÕES:

(11) 3500-1910 publicidade@banas.com.br

173_Painel de Negócios.indd 41

21/01/2012 14:43:58


índice de anunciantes página

empresa

site

página

empresa

site

21 ............. BRASILPACK...........www.semanainternacional.com.br

41 ............. INTERTEC............................ www.intertecequip.com.br

4ª Capa..... COLORFIX.......................................www.colorfix.com.br

41 ............. MOLTEC.......................................... www.moltec.com.br

5 ............... CROMEX........................................ www.cromex.com.br

36 . ........... ECOMAX..............................www.grupoecomax.com.br

23 . ........... NEO ALUMÍNIO......................www.neoaluminio.com.br 2ª Capa .... NPE............................................................ www.npe.org. 15 . ........... SELOVAC  ......................................www.selovac.com.br

3ª Capa .... ESPECÍFICA...............................www.especifica.com.br 11 . ........... STRAPET........................................ www.strapet.com.br 35 . ........... EXPO EMBALA.......................www.expoembala.com.br

41 ............. IGARATIBA...................................www.igaratiba.com.br

3 ............... TECNOSHOES......................... www.tecnoshoes.com.br 11 . ........... TRANSERG.................................. www.transerg.com.br

13 e 42 .... INSTITUTO DE EMBALAGENS......................................... ...............................................www.institutodeembalagens.com.br

42

37.............. VIDROPORTO............................ www.vidroporto.com.br

Editora Banas

173_Indice de Anunciantes.indd 42

22/01/2012 19:46:57


173_3CAPA_ESPECIFICA.indd 41

20/1/2012 17:14:43


173_4CAPA_COLORFIX.indd 42

20/1/2012 18:49:57

Profile for Revista Pack

Revista Pack 173 - Janeiro 2012  

Crescimento das marcas regionais Elas ganham cada vez mais espaço nas gôndolas e investem em embalagem para atrair os consumidores

Revista Pack 173 - Janeiro 2012  

Crescimento das marcas regionais Elas ganham cada vez mais espaço nas gôndolas e investem em embalagem para atrair os consumidores

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded