__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

www.pack.com.br

155

ANO•12 J U L H O

2 0 1 0

R$ 15,00

EMBALAGEM

TECNOLOGIA

DESIGN

INOVAÇÃO

ESPECIAL ORGÂNICOS As embalagens devem refletir os cuidados que os produtores têm para obter os produtos orgânicos

ENTREVISTA Falta ousadia da indústria para investir no desenvolvimento de um design proprietário. Essa é opinião de Mario Narita, diretor-geral da Narita Design

155_Capa.indd 1

VAREJO DE SHOPPING CENTER Verdadeiros templos do consumo, o varejo de shopping center faz crescer a economia e o mercado de embalagem

2/7/2010 10:51:13


155_2Capa_AnĂşncio Colacril.indd 1

1/7/2010 16:09:01


carta ao leitor CARTA AO LEITOR

O CONSUMO NOS SHOPPING CENTERS: OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DE EMBALAGEM

A

indústria de shopping centers está rindo à toa. É um mercado que não para de crescer. Também pudera. 348 milhões de pessoas circulam mensalmente por esses verdadeiros templos do consumo, contribuindo para o aquecimento da economia. Em 2009, o Brasil tinha 396 shoppings e o setor faturou 71 bilhões, respondendo por 18,3% das vendas em relação ao varejo. Esses números são da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). O que ajuda essa indústria a crescer? Hoje os consumidores não vão aos shoppings somente para fazer compras. Ir aos shoppings ganhou outros inúmeros significados, como ir ao restaurante, ao sapateiro, ao chaveiro, ao cabeleireiro ou ao teatro. Enfim, muitos serviços estão à disposição dos shoppers. E, tudo num único lugar. É justamente essa conveniência, praticidade e segurança que leva, a cada dia, mais gente para os shoppings. E, tudo leva a crer que isso está longe de parar de crescer. Basta circular pelos corredores dos shoppings

para verificar que o consumismo começa cedo. Famílias inteiras vão aos shoppings, inclusive os filhos, que desde pequenos aprendem a comprar. É nesse grande centro de compras onde os consumidores podem fazer todo o tipo de compra que proliferam as oportunidades para o setor de embalagem. Nesta edição, a matéria de capa revela como algumas indústrias estão inovando para atender esse varejo que só faz crescer. Outro assunto de julho é o mercado de orgânicos. O apelo da saudabilidade é o que faz desse negócio, o futuro das gôndolas. Os supermercados têm tido um papel estratégico na disseminação dos orgânicos. No Brasil, ainda está engatinhando, mas lá fora, esse negócio já tem forma. O Whole Foods, por exemplo, é o pioneiro nesse segmento. Saiba mais sobre esse mundo verde e as oportunidades para o setor de embalagem atender a indústria dos orgânicos. Leia o artigo especial preparado por Assunta Napolitano Camilo, que esteve em feiras internacionais do setor, fora do Brasil. Até a próxima edição.

MARGARET HAYASAKI

EDITORA-CHEFE

155_Carta ao Leitor.indd 3

| margaret.hayasaki@banas.com.br

1/7/2010 16:13:04


155

sumário

A N O • 1 2

MATÉRIAS

14

J U L H O

2010

14 ENTREVISTA

ENTREVISTA

Mario Narita, diretor-geral da Narita Design, afirma que hoje é preciso vender uma embalagem a dez metros de distância, ou seja, é necessário sinalizar a distância que o produto está lá na gôndola

22 CAPA Hoje os shopping centers oferecem a conveniência de ter tudo num lugar só, permitindo aos consumidores fazem diversos tipos de compras. É o varejo que faz crescer a economia e o mercado de embalagem

EMBALAGEM TECNOLOGIA DESIGN INOVAÇÃO

Foto: André Giorgi Prevelato

“Fico muito feliz quando uma embalagem se transforma em sucesso de vendas”

28 ESPECIAL ORGÂNICOS Foto: iStockphoto

Cresce a procura por produtos naturais, frescos, orgânicos ou biodinâmicos. Os que antes eram casos isolados e pontuais, agora despontam como ícones de uma tendência cada vez mais valorizada

22 CAPA A pujança do planeta shopping é um excelente negócio

SEÇÕES 6

AGENDA

7

PACK ONLINE

8

ATUALIDADES

12 POR DENTRO DAS LEIS 18 VANGUARDA

45 NOTAS TÉCNICAS 48 ARTIGO

Fotos: Divulgação

20 LANÇAMENTOS INTERNACIONAIS

Foto: iStockphoto

28

ESPECIAL ORGÂNICOS Enorme oportunidade na melhoria das embalagens

4

EDITORA BANAS

155_Índice de matérias.indd 4

2/7/2010 10:59:51


155_05_AnĂşncio Braskem.indd 5

1/7/2010 16:44:57


agenda

60 anos

EM DESTAQUE

Em sua 25ª edição, a Movimat reunirá mais de 200 expositores que irão demonstrar produtos e serviços e os últimos avanços tecnológicos nos segmentos de intralogística – as operações executadas dentro de fábricas, custos de distribuição e de escritórios e que envolvem movimentação, armazenagem e embalagem de materiais.

Foto: Divulgação

EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

FEIRAS NO BRASIL DATA

FEIRA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

De 3 a 6 de agosto de 2010

Movimat – Feira de Logística. Movimentação, Armazenagem e Embalagem de Materiais

Expo Center Norte, São Paulo, SP

Imam Tel.: (11) 5575-1400 www.imam.com.br

De 4 a 6 de agosto de 2010

Ice South America – Feira de Conversão de Papel, Filme e Folha Metálica

Transamérica Expo Center, São Paulo, SP

Mack Brooks Tel.: (11) 3032-5633 brasil@ice-south-america.com

De 23 a 26 de agosto de 2010

Embala Nordeste – Feira Internacional de Embalagens e Processos

Centro de Convenções de Pernambuco, PE

Greenfield Business Promotion Tel.: (81) 3343-1101 www.greenfield-brm.com

De 23 a 27 de agosto de 2010

Interplast – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico

Expoville, Joinville, SC

Messe Brasil Tel.: (47) 3451-3000 www.interplast.com.br

De 14 a 16 de setembro de 2010

Tecnobebida – Feira para Indústria de Bebidas na América Latina

Transamérica Expo Center, São Paulo, SP

NürnbergMesse Brasil Tel.: (11) 3205-5000 www.tecnobebida.com.br

Fundador: Geraldo Banas (1913 – 1999) Publisher: Cristina Banas Editora: Elizabetha Banas (1923 – 2007) Editora-chefe: Margaret Hayasaki – margaret.hayasaki@banas.com.br Jornalista web: Kleber Pinto – kleber.pinto@banas.com.br Jornalista freelancer: Tatiana Gomes – tatiana.gomes@banas.com.br Assessora Técnica: Assunta Camilo (FuturePack) – assunta@futurepack.com.br Revisão: Nazaré Baracho Consultoria Técnica: Guilherme Sergio Maradine Secretária: Bruna Pires – redacao@banas.com.br Administrativo e Financeiro: Zenaide Crepaldi – zenaide.crepaldi@banas.com.br Projeto gráfico: Editora Banas Produção: Luciano Tavares de Lima (gerente) – producao@banas.com.br Editora de Arte: Tami Arita – tami.arita@banas.com.br Designer: Ana Claudia Martins – ana.martins@banas.com.br Capa: Tami Arita – tami.arita@banas.com.br

CONSELHO EDITORIAL André Vilhena – Diretor CEMPRE – Compromisso Empresarial para Reciclagem; Assis Garcia – Diretor do Centro de Tecnologia de Embalagem – CETEA; Claudio Irie – Diretor de marcas controladas do Carrefour; Eduardo Yugue – Gerente de embalagens da Nestlé; Geraldo Cardoso Guitti – Presidente da Refrigerantes Convenção; Lincoln Seragini – Diretor–presidente da Seragini Farné; Luiz Belloli Neto – Presidente da Câmara setorial de máquinas para a indústria alimentícia, farmacêutica e refrigeração industrial da Abimaq – Luis Madi – Diretor - geral do ITAL - Instituto de tecnologia de Alimentos

DEPARTAMENTO DE VENDAS Diretor Comercial: Paulo Galante – paulo.galante@banas.com.br

Executivos de Negócios – São Paulo Cláudio Alves Freire | João Domingues Tel.: (11) 3500-1900 – publicidade@banas.com.br

Belo Horizonte M Lage Vendas e Representações. Contato: Marcio Lage Av. Raja Gabaglia, 4000 – sl. 207 – CEP 30494-310 – Belo Horizonte-MG Tel.: (31) 2127-3854 - (31) 9612-8028 – publimg@banas.com.br

Rio de Janeiro Art Comunicação S/C Ltda. Contato: Francisco Neves Rua Almeida Bastos, 90 – 101 – CEP 20755-270 – Rio de Janeiro-RJ Tels.: (21) 2269-7760 – (11) 9943-5530 – Fax: (21) 3899-1274 – banasrj@uol.com.br

FEIRAS NO EXTERIOR

Rio Grande do Sul

DATA

FEIRA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

De 14 a 16 de setembro de 2010

Labelexpo Americas

Donald E. Stephens Convention Center, Chicago, Estados Unidos

Tarsus Group plc Tel.: +1 (262) 754-6931 www.labelexpo-americas.com

De 5 a 8 de outubro de 2010

Tokyo Pack – Feira Internacional de Embalagem

Tokyo Big Sight, Tóquio, Japão

Japan Packaging Institute Tel.: .+81-3-3543-1189 www.tokyo-pack.jp/en/

De 27 de outubro a 3 de novembro de 2010

K – Feira Internacional de Plásticos e Borracha

Dusseldorf Fairgrounds, Dusseldorf, Alemanha

Messe Düsseldorf GmbH Tel.: +49 (0) 211456001 www.k-online.de

De 31 de outubro a 3 de novembro de 2010

Pack Expo International –Feira Internacional de Embalagem e Processos

De 22 a 25 de novembro de 2010

Emballage – Feira Internacional de Embalagem

McCormick Place Chicago, Estados Unidos

PMMI Tel.: (703) 243-8555 www.packexpo.com

Interface Comunicação e Propaganda Ltda. Contato: Vera Anjos Av. Taquara, 193 – Cj. 406 – CEP 90460-210 – Porto Alegre-RS Tel./Fax: (51) 3330–2878 – banassul@terra.com.br

Paraná e Santa Catarina Print Technology Representações Comerciais Ltda. Contato: Gilberto Kugnharski/Marilisa da Rocha Av. Luiz Xavier, 68 – 11ªand. – cj. 1118 – CEP 80020-020 – Curitiba-PR Tel. (41) 9942-2569 – gilberto@banas.com.br / marilisa@banas.com.br

São Paulo – Interior Aqueropita Intermediações de Negócios Ltda. Contato: Aparecida A. Stefani Tel.: (11) 3748-1900 – Fax: (11) 3748-1800 – aparecida.stefani@banas.com.br

REPRESENTANTE INTERNACIONAL Argentina 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO – Capital Federal – Republica Argentina Tel.: (54-11) 4943-8500 – Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com

ACORDO DE COOPERAÇÃO Phone: +1 312/2221010 – www.packworld.com

Paris-Nord Villepinte, França

Comexposium Tel.: +33 (0) 176771424 www.emballageweb.com

Rua Edward Josefh, 122 – 13º andar – Edifício Passarelli Jardim Suzana – São Paulo-SP – CEP 05709-020 CNPJ 60.432.796/0001-83 – I.E. 104.259.747.116, C.C.M. 1.249.632-4 NOVO TELEFONE (11) 3500-1900 Impressão: Gráfica Mundo

Cartas&E-mails

Circulação nacional: Tiragem – 10 000 exemplares Periodicidade: mensal

E

DA

B

2008

END.

Rua Edward Joseph, 122 – 11º andar – Edifício Passarelli São Paulo-SP – CEP 05709-020

B2

A

D

IA

T

A

R

O

6

11 3500-1925 | FAX 11 3500-1900

D E M ÍD IA S E G M

TA

EG

TELEFONE

EC

C AT

PARA SE CORRESPONDER COM A REDAÇÃO E-MAIL redacao@banas.com.br

AT

N

Filiada à

AN

Critique ou dê sugestões de pautas.

A PACK é dirigida aos profissionais que ocupam cargos técnicos, de direção, gerência e supervisão em empresas fornecedoras, convertedoras e usuárias de embalagens, bem como prestadores de serviços relacionados à logística, design e todos os processos relacionados a indústrias de embalagem.

IO

Escreva para nós, opinando sobre as entrevistas, reportagens e artigos.

JULHO 2010 PACK – EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO é uma publicação mensal da Editora Banas Ltda.

IV P R Ê M

A revista Pack quer conhecer a opinião dos nossos leitores. Sua opinião é muito importante para a contínua melhoria da qualidade editorial.

Assinatura: Anual (Brasil) = R$ 97,00 • Nº Avulso = R$ 15,00

RE

V I S TA S E G M

EN

É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte. PACK reserva-se o direito de publicar somente informações que considerar relevantes e do interesse dos leitores da revista

EDITORA BANAS

155_Agenda_Cartas_Expediente.indd 6

2/7/2010 10:52:12


www.pack.com.br

nline

POR KLEBER PINTO kleber.pinto@banas.com.br

O SITE DA PACK TRAZ NOTICIÁRIO ATUALIZADO DIARIAMENTE, ARTIGOS EXCLUSIVOS E TUDO SOBRE O MERCADO DE EMBALAGEM. MAIS: VÍDEOS, FOTOS E A VERSÃO DIGITAL NA ÍNTEGRA DA EDIÇÃO DO MÊS, ALÉM DAS ANTERIORES!

A Brasilata e a Braskem dominaram o noticiário do site no mês de junho A primeira anunciou nova planta e a segunda lançou um selo de sustentabilidade e uma resina que combate o desperdício. Confira as mais clicadas do período*.

José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Vitopel e do Conselho de Administração da Abiplast, fala sobre perspectivas e problemas da indústria do plástico Onde achar? http://www.pack.com.br/internaartigos.aspx?idart=247

Brasilata prepara instalação de planta industrial na região Nordeste

Empresa nomeia Tiago Heleno Forte para o Marketing.

[ENQUETE ]

Braskem coloca no mercado nova resina

Sua empresa pretende fazer investimentos até o final de 2010?

Ajinomoto participa da Fispal Food Service com produtos diferenciados e novidades

Empresa apostou em quatro lançamentos na feira

22,58%

54,84%

5%

I`m Green nasce para distinguir produtos que levam em sua composição o plástico verde da empresa.

Sim Não Não sei Talvez

6,4

Braskem lança selo para produtos de fontes renováveis

JUNHO/2010

%

Nova resina complementa linha de produtos que ajudam no combate ao desperdício de água.

RESULTADO

,13

+

ARTIGO

16

1 2 3 4 5

[SAIBA MAIS]

[CONEXÃO WEB ] as mais lidas no pack.com.br

NESTE MÊS Interaja! Confira a enquete do mês e vote na home do site! Onde achar? http://www.pack.com.br

Fispal começa de olho no crescimento do mercado Setor de Food Service cresceu 15,5% em 2008

Confira a lista das dez notícias mais acessadas no site e as leia na íntegra! Fonte: Google Analytics* Período de 1º/6/10 a 25/6/10 Onde achar? http://www.pack.com.br/maisartigos.aspx

[DESTAQUES] Os anúncios desta edição acompanhados dos ícones  têm informações extras no www.radarindustrial.com.br. Lá você encontra mais detalhes dos produtos, especificações técnicas e informações da empresa anunciante. Acesse! www.radarindustrial.com.br

Dúvidas sobre o mercado?

Nossos consultores esclarecem os mais diversos temas do setor. Envie sua pergunta e leia as respostas para nossos internautas no Blog da Pack. E-mail guru@pack.com.br PERGUNTE, ELE RESPONDE!

20% mais leve Uma das maiores fabricantes de embalagens PET, a Amcor Rigid Plastics, realizou um grande avanço na redução de peso com o desenvolvimento da embalagem de PET de 16 onças para molho de salada. Ela pesa apenas 29,5 gramas, quase 20% mais leve que a embalagem padrão (35,3 gramas).

2ª Semana Internacional da Alimentação

O NEWSLETTER SEMANAL DA INDÚSTRIA

Toda semana, a newsletter entrega no seu e-mail as notícias mais importantes da indústria de embalagens. Cadastre-se no site! Acesse! www.banas.com.br/banasinforma

O evento reuniu 140 mil visitantes qualificados e 5 mil expositores em junho, na cidade de São Paulo. Só a indústria de máquinas e equipamentos deve investir R$ 8,7 bilhões neste ano (Abimaq) e o setor de alimentação fora do lar deve apresentar alta de 15% (ECD Consultoria). O blog traz as novidades. Onde achar? http://www.pack.com.br/blog

EDITORA BANAS

155_pack_online.indd 7

7

1/7/2010 15:54:46


atualidades

PorÇÕes menores

Quero, tel.: 0800-165858.

Foto: Divulgação

ConCeito natUral A linha de balas mastigáveis Fruittella Natural, da Perfetti van Melle, inova ao trazer para o mercado nacional um inédito sabor, que traz a mistura exótica e tropical da manga com a tangerina. A arte da embalagem transmite o conceito natural, trabalhando com três elementos principais, que reforçam a submarca: a fruta, que está mais próxima da realidade, o cenário de fundo com a montanha (verde) e o céu (azul) e o fundo branco que deixa a embalagem clean. O conceito foi desenvolvido pela agência Selection, da Itália, que faz parte do grupo Perfetti van Melle. A embalagem interna é produzida em papel parafinado e a embalagem externa é feita de papel+alumínio+filme de polietileno (PE), com impressão em rotogravura, pela Empax. Perfetti van Melle, tel.: 0800-551412.

Com o objetivo de aumentar o mix de produto e oferecer uma nova opção aos consumidores que têm família pequena ou moram sozinhos e, por isso, buscam embalagens menores, a Marilan lança o biscoito ao leite 200 g e Magic Toast tubete nas versões original (75 g) e light (72 g) têm novas apresentações em formato menor com três pacotes internos. Para o público que gosta de snack doce, a novidade é o sabor chocolate com avelã do biscoito Teens. O conceito de design desenvolvido pela 100% design explora elementos, como o destaque para a logomarca, com predominância da cor laranja, além das imagens de produtos apresentadas de forma bastante indulgente e sugestiva ao consumo. As embalagens são produzidas em BOPP monocamada e laminado, com impressão em rotogravura e flexografia. Marilan, tel.: 0800-116933.

Foto: Divulgação

Para atender novos nichos de mercado, principalmente o público infantil e teen, a linha Quero Play de ketchup, mostarda e maionese chega ao mercado em embalagens cartonadas tetra Wedge, da tetra Pak, que são divertidas e práticas. Composta por seis itens, a linha tem dois tamanhos distintos que variam entre 120 g e 210 g, possibilitando que o consumidor compre a quantidade que efetivamente irá usar, o que evita desperdício e garante maior economia. Com personagens alegres e descontraídos, a linha acompanha as principais tendências de segmentação de mercado.

Foto: Divulgação

formato DiferenCiaDo

Moda e beleza estão sempre juntas. atendendo ao convite da Phytoervas, reinaldo Lourenço, ícone da moda brasileira, assina a linha Phyto Fashion 2010. sua embalagem única e futurista, além de cores exclusivas para a linha de xampus e condicionadores – Brilho, Hidratante, suave e Liss - que tem sua edição limitada. Cássia Giacometti, gerente de conta de Phytoervas, diz que a empresa tinha o desafio de criar uma linha de produtos com o dna Phytoervas, mas com a ousadia do mundo da moda. “Por isso, nos inspiramos nas últimas tendências de design e moda de Paris e desenhamos o projeto que já é um sucesso”, afirma. a embalagem foi produzida em PP Luz e a tampa flip-top em polipropileno (PP) pela seaquist. Por ter uma superfície irregular, a única técnica de decoração possível foi a tampografia e na base foi usado um rótulo-bula para os dados legais. Phytoervas, 0800-117707.

8

155_Atualidades.indd 8

Foto: Divulgação

CUiDaDo fashion

Editora Banas

1/7/2010 16:47:22


Embalagens Colecionáveis

Boniquete, tel.: (11) 4109-6700.

Para quem pensava que xampus e condicionadores com ativos marinhos eram só para os adultos, está muito enganado. A Phisalia, sempre pensando no visual da turminha, foi buscar na riqueza do mar mais uma novidade para atender este público cada vez mais exigente. A nova Linha NutriKids traz ativos obtidos de algas marinhas, com proteínas e vitaminas, que vão deixar os cabelinhos dos pequenos ainda mais perfumados, bem tratados e cheios de brilho. O design, assinado pela Bench Design Total, explora o conceito do universo infantil, com a inovação das bolhas no frasco, que lembram as bolhas de sabão, e caracterizam um banho divertido. O xampu e o condicionador estão disponíveis em práticas embalagens de PET de 480 ml, da Vibraço e Engratech, respectivamente, enquanto o creme para pentear vem em uma embalagem de polietileno de alta densidade (PEAD), de 300 ml, produzida pela Plasmotec. As tampas fliptop (xampu e condicionador) são fornecidas pela Plasmotec e as do tipo push pull (creme para pentear) são produzidas em polipropileno (PP) pela Uniwap. As embalagens do xampu e condicionador são decoradas com rótulos manga impressos em flexografia pela Plasperus. Já o frasco do creme para pentear ganhou rótulo sleeve fornecido pela Propack.

Foto: Divulgação

O Laboratório Boniquet do Brasil, empresa espanhola especializada na fabricação de marcas próprias e terceirização, lança três linhas exclusivas de produtos de higiene pessoal com os personagens do desenho Carros, do filme High School Musica, da Disney, e do desenho Star Wars – The Clone Wars, da Redibra, destinados para crianças e adolescentes de 4 a 12 anos. Na linha Carros, a proposta foi transformar a embalagem num brinquedo lúdico, estimulando a criatividade. Os frascos, com formas que lembram um galão de gasolina na linha de xampus e um pneu no gel para cabelo, reforçam ainda mais a personalidade e a presença no PDV. Já na linha Star Wars foi desenvolvido um frasco exclusivo, com formas que remetem ao sabre de luz característico do filme e desenho. Os rótulos decorados com um personagem diferente para cada produto conferem personalidade e tornam a linha colecionável. O design da embalagem é assinado pela Legend Design. As tampas push pull da linha de xampu e condicionadores é fornecida pela Injtamp, a tampa pump (sabonete líquido Carros) pela Tecsprayer/Master Pump e a tampa de rosca pela Zeviplast. Já os frascos de PET (sabonete líquido Carros) pela Plasticase e os frascos de PEAD pela Zeviplast. Os rótulos termoencolhíveis de PVC foram impressos em sete cores e os rótulos autoadesivos em papel couchê, com impressão offset 4 cores, e acabamento em verniz UV, pela Set Print e MackColor.

Lanche Mais Divertido

Cepêra Alimentos, tel.: (11) 4646-4600.

Phisalia, tel.: (11) 3658-1010.

Foto: Divulgação

Os tradicionais ketchup e mostarda Cepêra, da linha Senninha, ganharam um novo conceito. Agora os produtos são oferecidos em exclusivas embalagens, no formato de carrinhos esportivos. De olho no consumidor infantil, a empresa lança a sua primeira linha de produtos colecionáveis em embalagem inédita na categoria, com três modelos de carro para o ketchup e duas versões para a mostarda amarela. Segundo o departamento de marketing da empresa, o projeto da embalagem de PET foi iniciado em junho de 2009, em parceria com a Ibiripet (Frascoppet Embalagens), com vários estudos e testes até chegar a um formato de carrinho realista, porém lúdico, além de considerar a sua viabilidade na linha de produção de ketchup e mostarda. Da mesma forma, a Cepêra acompanhou o desenvolvimento do rótulo termoencolhível pela Kromos até efetivar a proposta ideal para aplicação na embalagem e que valorizasse a arte dos carrinhos desenvolvida pela agência Plano Propaganda. A tampa flip-top é produzida em polipropileno (PP) pela Revpack e o rótulo termoencolhível foi impresso em flexografia.

Editora Banas

155_Atualidades.indd 9

Foto: Divulgação

Bolhas Lembram o Universo Infantil

9

1/7/2010 16:47:25


notícias

Demanda americana de sticks e tubos vai chegar a US$ 1,8 bilhão em 2014

n

os Estados Unidos, a demanda por tubos e embalagens do tipo stick vai crescer 5,1% ao ano, atingindo Us$ 1,8 bilhão, em 2014. os avanços serão conduzidos pela expansão da produção de cosméticos, produtos de higiene pessoal e de farmacêuticos, além de melhorias na performance de barreira no apelo estético de tubos. o crescimento do setor também será puxado pela recuperação da economia norte-americana, que se refletirá no melhor cenário das atividades de produção e construção, bem como das vendas do varejo. Essas e outras tendências são apresentadas no novo estudo da Freedonia Group inc. os ganhos mais rápidos são esperados para o setor de embalagens do tipo stick, com a demanda projetada para um salto de 11,8% ao ano, ou seja, Us$ 70 milhões, em 2014. Esse resultado se dará graças às vantagens de diferenciação do produto, portabilidade e economia de material quando comparadas às configurações de pouches individuais convencionais. além disso, os atributos de diferenciação dos sticks proporcionam vantagens na introdução de extensão de linha

1.790

10

155_Atualidades.indd 10

DEMANDA DE STICKS E TUBOS

TUBOS SQUEEZE

TUBOS TWIST

STICKS

145

115

87

70

235

CARTUCHOS

OUTROS

21,7% 11,8% 4,8% 5,1%

2004-2009

5,2% 4,8%

3,7% 4,5%

2009-2014

1,5% 5,7%

o projeto abimaq 2022 foi o primeiro trabalho elaborado pela atual diretoria da associação, que tomou posse em 2007 e acaba de se reeleger até 2014. Luiz aubert neto, presidente reeleito da entidade, diz que as eleições se realizaram também de forma inédita, com a maior chapa registrada na história da entidade e o maior número de votos também, atingindo mais de 800 votos de um total de 1377 possíveis. LUCIANA PELLEGRINO ASSUME A VICEPRESIDÊNCIA DE MARKETING DA WPO

Luciana Pellegrino assumiu a vicepresidência de marketing da World Packaging organisation (WPo) associação internacional do setor de embalagem, que reúne entidades de 43 países dos cinco continentes. a nomeação corrobora a significativa participação do Brasil por meio da associação Brasileira de Embalagem (abre), pelo engajamento de sua diretoria e do importante trabalho que vem realizando pela indústria mundial de embalagem. Em sua atuação como parceira da WPo, a abre foi encarregada de traçar e implementar a estratégia de branding e de marketing para a entidade. NESTOR DE MATTOS É O NOVO DIRETOR DE VENDAS DE PLÁSTICOS BÁSICOS PARA O BRASIL DA DOW CHEMICAL

a the dow Chemical Company acaba de nomear nestor de Mattos como novo diretor de vendas de plásticos básicos para o Brasil. Ele será responsável pela implantação da estratégia de negócios e por todas as atividades relacionadas a vendas no país, assumindo a posição de Eliezer Maldonado que parte para um novo desafio dentro da própria dow, como diretor de produto para soluções de polietileno na américa do norte. de Mattos ficará sediado em são Paulo e se reportará a Javier Constante, diretorcomercial de plásticos básicos para a américa Latina.

TIAGO HELENO FORTE É NOMEADO GERENTE DE MARKETING DA BRASILATA EM SÃO PAULO

5,7% 4,7%

Fonte: Freedonia Group, Inc.

CRESCIMENTO ANUAL

0

2014

15 40

200

165 178

400

270

656

600

2009

2004

181 217

800

de produtos e no reposicionamento de produtos maduros. os tubos são de longe o maior mercado, representando 61% da demanda em valor em 2009. até 2014, a demanda de tubos deve aumentar 4,8% ao ano, chegando a Us$ 1,1 bilhão, se desenvolvendo mais rapidamente, que o maduro segmento de tubos de alumínio. os ganhos serão suportados pelo maior crescimento do segmento de cosméticos, produtos de higiene pessoal e de farmacêuticos. o plástico é o material dominante nos tubos e nos sticks que em combinação com os atributos favoráveis, incluindo peso leve, custo relativamente baixo, capacidade de decoração e propriedades de barreira. Contudo, o papel vai se manter como um pequeno player devido ao range limitado de aplicações. o crescimento favorável será baseado nas perspectivas saudáveis dos cartuchos de papel cartão e a maior popularidade dos sticks nas embalagens de porções individuais de produtos secos, como sucos. os ganhos baixos para o alumínio serão resultado da maturidade dos tubos de alumínio e também da suplantação dos tubos laminados e dos tubos plásticos extrudados.

1.070

1.000

1.104

1.200

845

1.400

1.395

1.600

CHAPA ENCABEÇADA POR LUIZ AUBERT NETO SE REELEGE NA ABIMAQ

DEMANDA NORTE-AMERICANA DE STICKS E TUBOS (EM US$ MILHÕES)

2.000 1.800

Vaivém do mercado

tiago Heleno Forte, que acaba de retornar à Brasilata, após o término de seu MBa realizado na EsadE Business school, na cidade de Barcelona, Espanha, assume a gerencia de marketing da Brasilata em são Paulo. o executivo substitui Carlos Viterbo Júnior, que assume a gerência da quarta planta industrial, da companhia, no estado de Pernambuco, na região da Grande recife. o início das operações da nova filial está previsto para janeiro de 2011.

Editora Banas

1/7/2010 16:47:27


entrevista

Jim Borg,

A PakTech lançou um novo sistema de unitização de latas como uma alternativa ao cartão e ao filme shrink. Há quanto tempo esse desenvolvimento está no mercado norte-americano? Esse produto foi lançado há pouco mais de um ano para unitização de até 12 embalagens em linhas de alta velocidade, que operam até 2400 unidades/min, mas também pode ser montado manualmente para linhas pequenas. Além de permitir fácil empilhamento, já que o seu design possibilita encaixar perfeitamente uma lata sobre a outra. Mesmo nos Estados Unidos, o sistema de unitização ainda é novo. Estamos desenvolvendo o mercado de latas de bebidas, que ainda utiliza somente o cartão para as multipacks de latas e o filme shrink para outros tipos de embalagens. O novo sistema de unitização, que também está disponível para latas do tipo slim, já é utilizado em oito cervejarias pequenas do País. Para a aplicação do sistema de unitização, nós fornecemos máquinas aplicadoras. A intenção é trazer essa novidade para o Brasil? Sim. Durante a DrinkTec – Feira Internacional de Tecnologia de Bebidas e Alimentos Líquidos, realizada em novembro do ano passado, apresentamos o novo sistema de unitzação de latas. Na ocasião, recebemos visitantes de empresas brasileiras em nosso estande, que mostraram interesse no produto. Acabamos de firmar uma parceria com a empresa brasileira MHS Global, que vai representar a Pak-Tech no Brasil, além de realizar o trabalho de divulgação e desenvolvimento do mercado brasileiro. As novas aplicações desenvolvidas junto a usuários finais de embalagens serão inicialmente supridas por meio de importação dos produtos diretamente dos Estados Unidos, porém na seqüência a produção será feita no Brasil por meio de um fornecedor local licenciado. Já a produção das máquinas aplicadoras será feita nos Estados Unidos. A intenção é trazer toda a linha de produtos da PakTech. O Brasil é uma economia emergente e está entre os cinco maiores e melhores mercados do mundo.

A PakTech exporta a sua linha de produtos para outros países? Já exportamos para o México, Canadá, China e Japão – para o mercado promocional. Esse é outro uso do nosso sistema de unitização, ou seja, as empresas podem, por exemplo, comercializar diferentes bebidas em uma multipack, promovendo diferentes produtos e marcas. Qual é a capacidade de produção anual? A capacidade total de produção anual, contemplando todos os modelos de produtos e tamanhos, além do novo sistema de unitização de latas, é de 400 milhões/ano. A empresa também fornece sistemas de unitização para diferentes tamanhos de embalagens plásticas de vários produtos de consumo, além de alças para garrafões de 5 litros. Todos os itens de seu portfolio são produzidos em polietileno de alta densidade (PEAD).

Foto: Divulgação

presidente da PakTech

E o produto carro-chefe? A alça para garrafões de 5 litros é o produto carro-chefe da PakTech, respondendo por 150 milhões de unidades/ano. Enxergamos boas oportunidades no mercado brasileiro para esse produto, já que o seu design oferece mais conforto aos consumidores, além de ser bastante resistente.

E o valor do investimento em uma máquina aplicadora? Por exemplo, o investimento em uma máquina aplicadora para 6 pack (linhas rápidas) de latas gira em torno de US$ 398 mil. O payback é muito rápido.

Editora Banas

155_Atualidades.indd 11

11

2/7/2010 10:56:23


por dentro das leis

Vereadora quer reduzir uso de sacolas plásticas nos supermercados de Sorocaba (SP) A vereadora Neusa Maldonado (PSDB), da Câmara Municipal de Sorocaba (SP), está solicitando ao Ministério Público que firme um acordo com as redes de supermercados e demais estabelecimentos do gênero, com o objetivo de reduzir em até 50%, em dois anos, o consumo de sacolas plásticas no município. “As campanhas de conscientização, sozinhas, não têm sido suficientes para reduzir o grande consumo de sacolas plásticas em supermercados. Por isso, estamos propondo ao Ministério Público que faça esse acordo”, explica a vereadora, ressaltando que medida do gênero foi adotada no município de Itu por iniciativa do Ministério Público.

Vereador do PPS-RS quer canudos e guardanapos em embalagens individuais Entrou em discussão preliminar de pauta, na Câmara Municipal de Porto Alegre, o projeto de lei complementar de autoria do vereador Paulinho Rubem Berta (PPS), do Rio Grande do Sul, que altera o Código Municipal de Saúde - Lei Complementar nº 395, de 26 de dezembro de 1996. A proposta inclui artigo que determina aos estabelecimentos que servirem alimentos a utilização e o fornecimento de guardanapos e canudos embalados de forma hermética e individual. Se aprovado o projeto, os estabelecimentos fixos e do comércio ambulante que servirem alimentos ficarão obrigados a “utilizar e fornecer guardanapos e canudos embalados de forma hermética e individual”. “É notório e sabido que, devido às suas condições de manipulação, os guardanapos e os canudos plásticos que vão à mesa para uso dos consumidores estão suscetíveis a contaminações, tanto humana quanto em razão de exposição inapropriada”, explica o vereador. “Isso inclui uma correta manipulação e acondicionamento dos alimentos, bem como de embalagens, canudos e guardanapos. A correta manipulação e higiene desses tipos de produtos acaba sendo de difícil constatação por parte das autoridades competentes, uma vez que não se sabe se os padrões de higiene foram seguidos.”

12

Editora Banas

155_Por dentro das Leis - ok anúncios.indd 12

1/7/2010 15:55:36


Foto: SXC

Defesa do Consumidor aprova inscrição do peso drenado nas embalagens

A Comissão de Defesa do Consumidor aprovou, em junho último, o projeto de lei 6169/09, do deputado federal Edmar Moreira (PR-MG) que obriga os fabricantes a informar o peso drenado dos produtos embalados. O peso drenado é a quantidade do produto declarada na embalagem, excluindo o peso da própria embalagem e de qualquer líquido, solução, caldo, vinagre, azeite, óleo ou suco usados como conservantes. Segundo o relator, deputado Nechar (PP-SP) a medida trará mais transparência às relações de consumo e facilitará a fiscalização sanitária de pesos e medidas. Ele acredita que os maiores benefícios serão percebidos na comercialização de congelados, como carne vermelha, peixe e frango. De acordo com Nechar, no caso do frango congelado, a legislação permite a injeção de até 6% de água, mas há relatos do produto com até 40% do líquido. “Se o frango pesa um quilo, você vai pagar 1,4 kg. Isso

é uma lesão ao consumidor”, afirma. Pela proposta, o peso drenado deve ser impresso na embalagem com caracteres de mesmo destaque e tamanho dos utilizados para informar o peso líquido do produto. O projeto prevê multa de R$ 10 mil para as empresas que não cumprirem essa determinação. Em caso de reincidência, o valor será dobrado. Tramitação A proposta segue, em caráter conclusivo, para análise da comissão de constituição e justiça e de cidadania.

Editora Banas

155_Por dentro das Leis - ok anúncios.indd 13

13

1/7/2010 15:55:39


Foto: AndrĂŠ Giorgi Prevelato

entrevista

155_Entrevista - MĂĄrio Narita - Narita Desig.indd 14

1/7/2010 17:27:48


O design promove a conexão com o consumidor Quando isso acontece, a embalagem se transforma em sucesso de vendas nas gôndolas

MARGARET HAYASAKI

E

ntender o consumidor é a chave do sucesso no desenvolvimento do design de embalagem. É isso que Mario narita, diretor-geral da narita design, gosta de fazer no seu dia a dia. “Esse trabalho me possibilita a materialização de uma comunicação com o ser humano. Fico muito feliz quando uma embalagem se transforma em sucesso de vendas. Ele está utilizando o nosso design. nós conseguimos fazer uma conexão com o consumidor, pois ele entendeu a mensagem do produto”, afirma. É com esse jeito de fazer design de embalagem, que narita, como gosta de ser chamado, catequiza os seus designers. “Eu falo para eles, nós não somos artistas. somos comunicadores”. Em entrevista à revista Pack, narita fala sobre esse universo do design e o consumidor, a indústria, e os desafios que estão por vir. PACK: O que está por trás do sucesso da concepção de um projeto gráfico de embalagem? NARITA: se a indústria de consumo tem uma ampla linha de embalagens, é fundamental, primeiro, que ela tenha uma arquitetura, que possibilite novos lançamentos em sublinhas e em variantes, sem perder a estrutura original. É fundamental também que o branding da marca seja destacado – cores, logo, grafismo proprietário. outro ponto relevante é criar um design limpo, que se destaca e seja de fácil entendimento no ponto de venda. isso é um projeto gráfico de embalagem bem estruturado e perfeito. Mas, também acredito que o sucesso do projeto gráfico está relacionado ao entendimento do comportamento do consumidor no ponto de venda. antes, o designer tinha que vender uma embalagem a dois metros de distância. Hoje, é preciso vender uma embalagem a dez metros de distância, ou seja, é necessário sinalizar a distância que o produto está lá, já que o consumidor permanece, em média, 15 minutos no supermercado. Ele não quer perder tempo procurando o produto na gôndola. Por exemplo, há 20 anos, eu trabalhava com design de embalagens de xampus. a média de tempo, que uma mulher gastava no ponto de venda para escolher esse

Editora Banas

155_Entrevista - Mário Narita - Narita Desig.indd 15

15

1/7/2010 17:28:32


Foto: André Giorgi Prevelato

entrevista

produto de higiene pessoal, era de pouco mais de quatro minutos. Hoje, a mulher demora, em média, 1 minuto e 7 segundos para comprar o seu xampu. Se ela perde pouco tempo para escolher o seu produto para o cabelo, que é o seu maior patrimônio, imagine para produtos comoditizados, como os alimentos. Nesse caso, especificamente, o desafio dos designers é maior para atrair o consumidor no ponto de venda. Outra mudança dos hábitos de consumo dos consumidores é a evolução dos mercadinhos de bairro, que permite a eles fazer as suas compras rapidamente. Além disso, não temos inflação, então os hipermercados já não são tão atrativos como antes. Mesmo a classe C e D utiliza muito desse recurso, mas principalmente, em função de economia no transporte. Mas, a classe A e B compra nesse canal de venda por uma questão de praticidade.

os designers brasileiros têm capacidade de desenvolver a riqueza gráfica, que se vê nas embalagens feitas em Londres, na Inglaterra, mas o consumidor não entende. Por exemplo, o iogurte de morango precisa ter o splash e a imagem da fruta, ou seja, o appetite PACK: O design gráfico de embalagem appeal. Gradativamente, quanto mais é desenvolvido para atrair o potencial as pessoas começarem a ampliar ou ter comprador na gôndola. Há elementos uma riqueza visual maior e procurar gráficos que são universais e fundaentender e evoluir, elas vão começar mentais para que isso aconteça? a pedir por embalagens diferentes. NARITA: Depende do Essa mudança ainda país. Quanto mais pobre A indústria, mesmo vai demorar a aconou subdesenvolvido é tecer, especialmente, o país, como no caso as grandes, não nos produtos de venda do Brasil, mais imagens massificada. A exceutiliza o design óbvias têm que ser utição são os pequenos lizadas. Isso acontece proprietário por nichos de mercado, porque grande parte da como a Casa Santa Luconta de custo e população ainda é analzia, onde a gente pode falta de ousadia fabeta e possui baixo encontrar embalagens acervo pictográfico. Falta com riqueza gráfica, também evolução do raciocínio. Há 25 pois os seus consumidores são pessoas anos, eu estive no Japão, onde tive uma viajadas e que têm um nível pictográexperiência bastante marcante. Eu vi fico bem vasto. uma embalagem prateada, que parePACK: Todo mundo diz que a embalagem cia uma embalagem de óleo de carro, é a mídia da marca. Como o senhor vê o mas ela acondicionava suco de laranja. seu uso pelas empresas brasileiras? Mesmo hoje no Brasil, essa embalagem NARITA: No Brasil, os empresários de não funciona por aqui, porque o consupequenas, médias e grandes empresas midor quer ver a laranja e o pomar. Os estão cientes disso. Estive no Nordeste consumidores brasileiros apresentam para fazer um trabalho e, visitando um um nível de compreensão muito básico, supermercado local, encontrei uma já que eles têm necessidades de nível embalagem bem-feita. O fabricante de mais baixo, ou seja, fisiológicas. Os biscoitos de Feira de Santana (BA) utibrasileiros estão na base da pirâmide lizou uma embalagem, com qualidade de Maslow, que introduziu a hierarquia fotográfica, que eu colocaria no mesmo de necessidades humanas. Enquanto nível da minha empresa. Ele estava lá em outros países, como na Europa, os concorrendo na gôndola com marcas, consumidores têm necessidades de nível como a Kraft e a Vitarella. Então, realmais alto. Esse contexto das necessidamente existe uma conscientização do empresário no aspecto do design gráfico des humanas no Brasil acaba engessando bem acentuada. os projetos gráficos de embalagem, mas 16

PACK: Alguns poucos produtos são instantaneamente reconhecidos pela silhueta da embalagem, como é caso da garrafa contour da Coca-Cola e da garrafa da vodka Absolut. Qual é o segredo? NARITA: Não existe segredo. Não é uma questão de ser arrogante, mas é muito fácil e muito bom criar um design proprietário porque diferencia a marca no ponto de venda. O que há é um acomodamento da indústria, mas esse é um recurso totalmente viável. A indústria, mesmo as grandes, não utiliza o design proprietário por conta de custo e falta de ousadia. Ela prefere, por exemplo, escolher um shape de linha, que é muito mais barato e o molde está pronto. Mas, hoje o shape também tem que ser um rótulo, já que o consumidor não tem tempo de lê-lo. Então, só pelo shape, ele reconhece o seu produto. PACK: Muitas empresas querem modernizar e/ou ter um novo projeto de embalagem, mas ao mesmo tempo elas querem que os seus produtos sejam mais competitivos na gôndola. Na sua avaliação, o que o senhor acredita que seja um bom projeto de embalagem para atender essa demanda? NARITA: É possível fazer um projeto de embalagem competitivo e inovador, mas muitas vezes, isso esbarra em certas prerrogativas do cliente. Mas, a indústria pode colocar parâmetros para esse desenvolvimento, por exemplo, a embalagem tem que rodar rápido na esteira ou especificar como deve ser o bocal da garrafa PET para fazer o envase. Isso falando de grandes empresas. Em uma empresa menor, talvez, a agência de design poderia ter influência nesse aspecto. Isso é um grande diferencial, que o industrial não enxerga.

Editora Banas

155_Entrevista - Mário Narita - Narita Desig.indd 16

1/7/2010 17:28:39


NARITA: Isso é muito fácil. É só ver o exemplo do iPod. Existem similares japoneses que são mais baratos e melhores em termos de som, mas não vendem. E o iPod vende porque é bacana, cool e projeta a imagem do usuário. Nesse processo, o design e a comunicação da imagem da marca são importantíssimos para promover a interação com o consumidor. Um exemplo nosso é o design da embalagem do absorvente íntimo Intimus destinado ao público jovem. Nós redesenhamos a menininha, permitindo que essas consumidoras se identificassem com a embalagem. A modernização dessa menininha é o retrato fiel de quem compra, o que estabelece uma identidade com o produto. Elas querem se ver na embalagem. E, especialmente, para essa consumidora jovem, a embalagem tem que comunicar atitude.

PACK: O design pode conquistar e promover a segunda compra do produto e o encorajar a recomendá-lo para seus amigos? NARITA: O design não promove isso. Eu falo para os meus clientes que eu garanto a primeira venda. A segunda quem vai garantir é o produto. PACK: A embalagem é o meio de interação da marca com o consumidor. Como o senhor acredita que o design de embalagem pode promover o sucesso dessa relação?

PACK: A sustentabilidade é o assunto da vez. Mas os designers estão preparados para atender essa nova demanda nos projetos de desenvolvimento de embalagens? NARITA: Isso é uma iniciativa da indústria. O sistema de embalagem que eles vão utilizar, principalmente, das grandes empresas já chega pronto. O nosso trabalho não tem muita interferência na cadeia produtiva que é controlada pelo cliente. A Pepsico, por exemplo, já tem um trabalho de reutilização das embalagens laminadas de salgadinhos. Já a Kraft substituiu a embalagem dupla em papel couché e alumínio por um envelope laminado de BOPP cold seal.

PACK: Na sua opinião, quais são os desafios do design de embalagem no Brasil? NARITA: Há uma grande transformação nos meios de comunicação, especialmente, o digital, com o boom do twitter e das redes sociais, que promovem uma integração de todas elas. Isso acontece também no universo do trabalho. As agências de propaganda estão entrando no design de embalagem para fazer um trabalho completo de comunicação. Assim como é possível que os escritórios de design de embalagem passem a entrar no mercado de trabalho da agência de propaganda, pois as coisas estão muito mais integradas. Também há profissionais de web fazendo embalagem porque eles conhecem uma tecnologia que possibilita fazer esse trabalho, como é o caso da realidade aumentada em 3D. Outro ponto é a China, onde existem mais de 500 escolas de design. No Brasil, pouco mais de 400, mas mesmo assim o volume dos chineses é muito maior. Imagine quando esses estudantes se tornarem bons profissionais. E, hoje, é possível trabalhar a longa distância. Então, o mercado de design de embalagem será realmente bastante competitivo. Os chineses vão competir com a gente também. O desafio é pensar e competir mundialmente. Assim como competimos com empresas pequenas e profissionais da Europa em concorrências mundiais, em curto prazo, os chineses também estarão nessa disputa.

Editora Banas

155_Entrevista - Mário Narita - Narita Desig.indd 17

17

1/7/2010 17:28:47


vanguarda

Valorizando o jovem

talento

d

O prêmio Young Package celebra as embalagens mais criativas desenvolvidas por jovens universitários e estudantes de escolas secundárias

DA REDAÇÃO

Para o desafio, os designers – divididos em dois grupos: estudantes universitários e jovens designers de até 30 anos e estudantes de escolas do ensino secundário - utilizam o micro-ondulado, o papel e o papel cartão, como matéria-prima de suas invenções. o prêmio foi criado pela Model obaly, uma fabricante de embalagens da república tcheca, que acredita e investe nos jovens talentos criativos.

os vencedores do young Package 2010 CATEGORIA: Produto embalagem TEMA: design Para embalagem de doces

1. anne-marie brouillette, au sePticme miel Universidade de Québec, em Montreal, Canadá

a originalidade do produto é focada excepcionalmente na embalagem. Pedaços de mel inspiraram o formato de favo de mel e foram desenhados para saborizar bebidas quentes. o engenhoso sistema de sticks permite separar cada peça de forma higiênica sem colocar as mãos. além disso, a embalagem não utiliza grande quantidade de papel, além do necessário para proteger o produto, contribuindo para a redução do desperdício de material. a embalagem atraiu a atenção pelo acabamento final, com design gráfico de bom gosto e um divertido jogo de palavras francesas miel – honey and ciel – enquanto o consumidor consome o produto, ele pode realmente se sentir no sétimo paraíso (au septicme ciel).

18

155_vanguarda.indd 18

2. Pavlína jasková, bonbonnies Tomas Bata University, Zlín, República Tcheca

Embalagens divertidas para bombons certamente vão atrair a atenção das crianças. oferecem várias e, ao mesmo tempo, fáceis soluções de abertura, como as bocas dos animais, que também ilustram os cartuchos. Coloridos cordões foram desenhados para que os pequenos consumidores pudessem carregar a embalagem no pescoço. Uma bela solução on-the-go! 3. kristina novosadová, tic tacPacket

University of Technology, Kosice, Eslováquia

Coloridos monstros atraem o primeiro olhar pelos sorrisos amplos, entretanto se olhamos mais perto, podemos ver que em vez de dentes há tic tacs. o júri apreciou a ideia simples que faz uma analogia dos peletes brancos com os dentes das crianças, que o jovem designer reproduziu com perfeição por meio de um design gráfico original. Graças a isso, as embalagens coloridas se tornam agradáveis brinquedos nas mãos das crianças.

Fotos: Ota Nepilý

esde a sua fundação em 1996, o prêmio Young Package ganhou reputação internacional e posicionamento distinto entre as competições destinadas para jovens designers. Este ano, o evento ganhou significativas mudanças. Primeiro, a introdução de uma nova imagem da marca do website, além de duas novas categorias. Uma delas convida e desafia as mentes criativas a desenvolver um design de embalagem além do campo das artes, ou seja, uma nova visão do que significa a embalagem. a outra categoria é mais conectada com a prática industrial e, ao mesmo tempo, propõe o uso de novos métodos de embalagens, novas ideias e novas possibilidades.

Editora Banas

1/7/2010 16:51:22


Prêmio especial do júri

1. Viktorie Prokopová, Nanynka´s Ice Lolly

Alice Endrychová, embalagem para tradicionais rolos de chocolate

Secondary School of Applied Art Uherské Hradiste, República Tcheca

A técnica do papel machê não é tipicamente muito utilizada em design de embalagem. No caso do design vencedor, isso foi enfatizado nas características esculturais de todo o trabalho. O autor usou motivos de boneca, bastante atrativos para garotas, e o trabalho ficou mais perfeito com a escolha de fontes e um título divertido. O uso original do papel, design gráfico, cores alegres. Todo o trabalho tornou o objetivo mais que uma comum embalagem de sorvetes. 2. Aneta Kaderková, I chew, you chew, we chew

Gymnázium Na Prazacce, Praga, República Tcheca

A caixa de gomas de mascar trabalhou com a analogia dos dentes em dois caminhos. A brincadeira apresentada na caixa maior se repete nas embalagens pequenas. Após consumir cada chiclete, você vai ser lembrado de ir ao dentista, nãosomente, duas vezes ao ano, mas também a cada vez que diminui o número de gomas de mascar na embalagem. 3. Gabriela Pospísilová, Universal Confectionery Cone

High School of Applied Arts for Glassmaking Valasské Mezeirici, República Tcheca

O formato elementar simples utiliza a tensão do material e cria um objeto espacial. O cone inteiro é feito de um papel desdobrado repetidamente que não apresenta grafismo, mas essa é a razão pelo esmero do shape do objeto e o potencial para usar o design para destacar o produto na gôndola.

Categoria diferente visão focada em história em quadrinhos

1. Rufina-Maryia Bazlova, Cooca Goddess

University of West Bohemia in Pilsen, República Tcheca

O júri apreciou a combinação exemplar da história em quadrinhos e o produto. Enquanto o consumidor come pedaços de chocolate, o fundo da embalagem conta a história de sua origem. A estilização dos desenhos se refere à civilização Asteca onde o chocolate nasceu e complementos adequados das características do produto. 2. Luisa Fabrizi a Giovanni Simoncelli, Domilapolo

Universita di Roma La Sapienza, Roma, Itália

O papel da embalagem do tipo bulbo para a Domilapolo não termina no momento do uso, já que a caixa pode ser desdobrada e usada como um abajur, portanto prolongando a sua vida. O processo do trabalho é explicado em uma história em quadrinhos bem contada que é impressa em um dos lados do abajur.

3. Anouk Perreault, Cereal Killer

University of Québec, Montreal, Canadá

Graças ao sucesso do trocadilho no título do produto, toda criança vai se tornar um pequeno caçador e os flocos de cereais serão desejados durante o café da manhã. Desenhos expressivos, bem como as cores, tornam a embalagem particularmente atrativa para o público jovem e podem provocar o desejo para esse popular alimento.

Tomas Bata University, Zlín, República Tcheca

O prêmio especial do júri foi conferido à embalagem que impressionou pela perfeição. É um produto que pode ser muito difícil de ser produzido, mas a estrutura e o design gráfico são quase perfeitamente feitos por último. O autor também pensou na solução de transporte, armazenamento e quando é estratificada, promovendo efeitos originais interessantes.

Prêmio especial Czechdesign

Lucie Decová, Chocoludo

University of Technology, Kosice, Eslováquia

O que você faz com uma caixa de bombons quando você pode partir de poucas cores iguais? Convide três amigos e jogue Chocoludo! O design simples da embalagem de papel cartão usa cores de Smarties, além de gráficos. Isso entretém e serve como um agradável presente.

Prêmio especial do júri

Kristina Simková, Darkness Packaging

University of Technology, Kosice, Eslováquia

Em uma solução divertida, o autor de Darkness Packaging conecta a história em quadrinhos com o conteúdo fictício da embalagem. O desenho com o momento de tensão, expectativa e sigilo, quando a caixa está fechada sobre a mesa e não há luz. INFORMAÇÕES MODEL OBALY Tel.: +420553686412 | www.young-package.com

Editora Banas

155_vanguarda.indd 19

Fotos: Ota Nepilý

Estudantes de escolas secundárias

19

1/7/2010 16:51:25


Adicionando os atributos de uma alternativa ambientalmente responsável aos tradicionais materiais de embalagem, a Dell adotou uma embalagem de bambu que oferece certificação compostável, tornando o descarte mais fácil e mais sustentável para os consumidores. A embalagem recebeu a certificação D-6400 da American Society for Testing and Materials (ASTM). Essa certificação confirma que a embalagem é feita de polpa de bambu de uma floresta, da China, certificada com selo FSC. A certificação também garante que a compostagem resulta do processo de degradação da embalagem que é de boa qualidade e pode sustentar o crescimento da planta. “A embalagem é leve e resistente o suficiente para proteger nossos produtos em trânsito, evitando a necessidade de cortar árvores e pode retornar para o solo para sustentar o crescimento de uma nova planta. É uma solução sustentável que nós queremos oferecer aos nossos clientes”, afirma Oliver Campbell, gerente sênior de embalagem da Dell. A Dell começou a usar embalagens de bambu para os netbooks Mini 10 e Mini 10v, em novembro de 2009. Recentemente, a empresa estendeu o seu uso em vários laptops Dell Inspiron, construindo o compromisso de ser verde com custo-benefício para os consumidores. A embalagem de bambu é fornecida pela Unisource Global Solutions (UGS). Dell, tel.: +15127287800.

Foto: Divulgação

VERNIZ TÁCTIL

20

A Sleever International apresenta uma solução genuinamente revolucionária, mostrando uma nova face de sua capacidade de inovação. O efeito 3-D, desenvolvido pela empresa, caracteriza uma nova dimensão de embalagem, isto é, sensorialidade, que propõe estimular os sentidos dos consumidores, além de se aproximar mais deles. Como resultado, o acabamento 3D se tornou o maior componente de estratégia de marketing de marca. O verniz táctil SkinLeever® entrega um processo único. O efeito reside no processo de impressão Helioflex®, que combina com maestria diferentes tecnologias de impressão. Uma única linha de impressão é suficiente para sustentar com sucesso a rotogravura, a flexografia e a serigrafia. A alta qualidade de acabamento pode se caracterizar até 14 cores. O efeito 3D é obtido por um verniz externo especial que melhora e aumenta o volume de impressão. O processo é compatível com todos os tipos de filmes plásticos. A primeira aplicação dessa solução foi feita para os isqueiros Cricket, do grupo sueco Match. Cinco séries de oito visuais foram desenhadas pela Alpha Centauri Design, com uma variedade de temas, como a coleção Bling Bling, moda criada por rappers americanos, que retrata ilustrações desse universo cheio de brilho e glamour. O efeito 3D permite aumentar o volume do visual, por um lado, por exemplo, os lábios, por outro lado, incorpora um acabamento cintilante e notável. O isqueiro é uma metamorfose fashion que os consumidores querem exibir. O sucesso da primeira série foi tanto que a Cricket vai ganhar uma sequência.

AMOSTRA RESSELÁVEL A Socoplan, uma empresa do grupo Ileos, acaba de lançar uma amostra termoformada resselável de 4 ml. Trata-se de uma genuína inovação em um mercado que busca constantemente soluções inovadoras e ecológicas. Essa embalagem de dose única apresenta um ecodesign, pois sua estrutura não apresenta alumínio e o selo é feito de PET SiOXPE, que permite melhor selagem que um simples PET/PE. O novo sistema confere uma solução de design que expressa o alto grau de liberdade em termos de shapes com custos de ferramental limitados. A amostra é uma alternativa original para os tubos e as embalagens individuais. Ileos, tel.: 33 (0) 155176300.

Foto: Divulgação

EMBALAGEM DE BAMBU

Foto: Divulgação

lançamentos internacionais

Sleever International. Tel.: 33 (0) 169747576.

EDITORA BANAS

155_Lançamentos Internacionais_final.indd 20

1/7/2010 16:52:00


155_21_AnĂşncio Instituto de Embalagens.indd 21

1/7/2010 16:52:33


matéria de capa

22

Hoje os shopping centers oferecem a conveniência de ter tudo num lugar só. E os consumidores fazem diversos tipos de compras. É o varejo que faz crescer a economia e o mercado de embalagem

SHOPPING CENTERS NO BRASIL ANO

2005 2006 2007 2008 2009 2010

Nº DE SHOPPINGS

(MILHÕES M2)

ABL

LOJAS

SALAS DE CINEMA

EMPREGOS

TRÁFEGO DE PESSOAS

339 351 365 376 392 413

6,5 7,5 8,3 8,6 9,1 9,6

42.363 56.487 62.086 65.500 70.436 73.775

1.115 1.315 1.970 2.200 2.388 nd

488.286 524.090 629.700 720.890 760.000 810.000

181 203 305 325 348 nd

(MILHÕES VISITA/MÊS)

(1) Novo critério: a série inclui apenas shoppings já inaugurados; (3) Dados de Tráfego de Pessoas são preliminares e estimados de acordo com Monitoramento do (2) Os dados referentes a Número de Lojas, Salas de Cinema e Empregos foram Setor de Novembro da TNS Research calculados com base em uma amostra de shoppings e não terão atualização mensal;

Fonte: Abrasce

Foto: iStockphoto

Templos do consumo Editora Banas

155_matéria de capa ok.indd 22

1/7/2010 17:14:34


A embalagem deve sustentar para o consumidor a relação que ele tem com a grife

o

MARGARET HAYASAKI

casamento das ofertas disponíveis nos centros comerciais com os interesses dos consumidores alçou os shopping centers à condição de planeta do consumo. não existem mais shoppings que tenham apenas lojas de roupas nem gente que os frequenta somente para fazer um tipo de compra. Hoje, ir ao shopping tem inúmeros significados, como ir ao cinema, ao teatro, ao restaurante, ao sapateiro, e até mesmo, cortar o cabelo. EVOLUÇÃO DO FATURAMENTO EM SHOPPING CENTERS NO BRASIL (EM BILHÕES DE R$)

71,0

35,9%

2005 A 2009

45,5

2005

58,0

64,6

50,0

2006

2007

2008

2009

Fonte: Abrasce

Esse planeta do consumo só vem crescendo, impulsionado pela redução do comércio de rua aliado ao conforto e à segurança do ambiente. os números da associação Brasileira de shopping Centers (abrasce) confirmam a plena expansão desse negócio no Brasil. Em 2009, a indústria de shopping centers fechou o ano com um faturamento de r$ 71 bilhões ante os r$ 64,6 bilhões, em 2008, um crescimento de 9,91% no período. Para 2010, a associação prevê um faturamento superior a r$ 79 bilhões.

Há, atualmente, 396 centros de compras no País. Em 2010, devem ser inaugurados mais 21 empreendimentos. isso é uma amostra inconteste de que a economia dentro dos shopping centers vai muito bem. Esse mercado contribui para o crescimento da economia brasileira, respondendo por 18,3% das vendas do varejo nacional e por 2% do PiB.

a pujança do planeta shopping center é um excelente negócio para a indústria brasileira de embalagem. Há quem já desfrute muito bem das oportunidades desses grandes centros de compras, por onde circulam 348 milhões de pessoas/mês. É o caso dos fabricantes de sacolas. nas mãos desses shoppers, as sacolas funcionam como verdadeiros outdoors itinerantes da marca. nesse mercado de sacolas, o setor de vestuários é um grande consumidor. Basta olhar para o setor de franquias de lojas de vestuário, que respondeu pelo segundo maior faturamento, em 2009, com r$ 5,1 bilhões, segundo dados da associação Brasileira de Franchising.

Editora Banas

155_matéria de capa ok.indd 23

23

1/7/2010 17:14:35


Fotos: Divulgação

matéria de capa

Fabricante de caixas, kits, estojos e sacolas, a Antilhas atende empresas dos segmentos de cosméticos e perfumaria, vestuários e acessórios, papel e papelaria e também alimentos e bebidas. Segundo Claudia Sia, coordenadora de marketing da Antilhas, o segmento de vestuários e acessórios corresponde a 14% do faturamento da empresa. “A expectativa é que o setor registre um dos maiores crescimentos nos próximos anos”, diz. “O mercado de vestuários e acessórios apresenta um crescimento constante de 33%. A Antilhas conseguiu um crescimento, além das expectativas e acima do mercado, registrando no quadrimestre, um aumento de 40,8% nesses segmentos.”

A sacola é um importante veículo de comunicação

facilidade manuseio, pouco volume, alta qualidade de acabamento, uma vez que o apelo visual é relevante.” “Para agregar valor às sacolas, a Antilhas desenvolve novas formas de abertura e fechamento, além de utilizar novos materiais, novas tecnologias de impressão para garantir a qualidade e também sacolas diferenciadas”, completa.

Para Adler, da Nobelpack, a sacola é um importante veículo de comunicação que carrega consigo os valores da marca. “Todo nosso processo de desenvolvimento e criação é baseado em pesquisas O mercado está se no cliente, no mercado Sem revelar números, profissionalizando e, principalmente, no a Nobelpack, que atua, consumidor. A embaprincipalmente, nos cada vez mais lagem deve sustentar segmentos de grandes em todos os para o consumidor a redes de lojas e franrelação que ele tem segmentos quias, dos quais, o vacom a grife. Quando rejo de vestuário, tem um cliente circula com nesse segmento grande parte dos seus a sacola de uma determinada marca é negócios. Beni Adler, diretor-executivo porque ele se identifica com ela e a emda Nobelpack, afirma que o varejo balagem precisa e deve ser desenvolvida, no geral vem apresentando grandes considerando essa relação”, assevera. mudanças, nos últimos tempos. “O mercado está se profissionalizando A Antilhas tem uma variedade de cada vez mais em todos os segmentos. embalagens para atender o segmento Podemos ver claramente as mudanças de vestuário, como sacolas manuais, na comunicação visual das lojas, nas sacolas automáticas e semi-automáticas, soluções para exposição dos produtos e, que são produzidas de acordo com a conseqüentemente, nas embalagens”. necessidade de cada cliente. “Buscamos sempre atender as exigências do cliente Os setores de vestuário e acessórios são e do segmento que ele atua para elaborar os que mais investem em embalagens sacolas e embalagens diferenciadas. Por diferenciadas, com efeitos modernos exemplo, a caixa-sacola desenvolvida para agregar valor. “Para para a Chilli Beans, marca especializada que isso aconteça, os em óculos escuros, e as sacolas-embafornecedores precisam estar alinhalagens da Zara, com caixas de camisa, dos às necessidaalças diferentes, aplicações de tinta e des específicas do plástico de forma diferenciada.” ponto de venda para Quando o assunto é sacolas plásticas, garantir aspectos, revela o diretor-executivo da Nobelpack, como funcionalidaa empresa oferece uma infinidade de de da embalagem, embalagens, já que elas são muito mais Diferenciação: caixa-sacola

24

flexíveis na questão de diversidade de modelos e alças. “Quando falamos em

Beni Adler, diretor-executivo da Nobelpack

papel, nós oferecemos sacolas automáticas, semi-automáticas e manuais”. Dentro de segmento de vestuário, segundo Claudia, da Antilhas, a sacola de papel manual é a mais vendida por se tratar de uma matéria-prima mais estruturada e quando feita manualmente pode ser mais elaborada. “Existe a possibilidade de incluir uma fita de cetim para agregar valor e deixá-la mais premium. A sacola de papel automático é também uma das mais solicitadas pelo cliente, além do enorme pedido de caixas ou estojos para camisa, gravata, para presente.”

CONCEITO DO SEGUNDO USO De olho no mundo da moda, a indústria de lata de aço explora o conceito do segundo uso para conquistar esse mercado. “Utilizando-se de latas de aço, o mercado de vestuários pode ter a sua disposição excelentes recursos de beleza, como a impressão com qualidade fotográfica. Além disso, as embalagens podem ter muitas utilidades após o seu uso inicial”, acentua Luiz Carlos Covelo, diretor-comercial da Aro. “O uso da lata promocional no segmento de vestuários vem crescendo e deve crescer ainda mais, quando o mercado se der conta do fascínio que as latas têm sobre as mulheres que, ao receberem um produto embalado nelas, já pensam o que vão guardar nesse novo presente.” “A lata de aço agrega valor ao produto, confere nobreza, além de ser amiga do meio ambiente.” Quem comprou esse

Editora Banas

155_matéria de capa ok.indd 24

1/7/2010 17:14:39


conceito de reuso, por exemplo, foi a Spezzato, grife de moda feminina contemporânea, e o estilista de moda, Alexandre Herchcovitch. A oportunidade de desenvolver latas de aço promocionais para o mercado de vestuários surgiu de estudos para ampliação dos negócios. “Notamos que havia espaço para nossa entrada nesse segmento. Temos uma infraestrutura forte no setor litográfico e experiência de atendimento de grandes marcas mundiais. Tivemos que adaptar nosso parque industrial para clientes que necessitam de formas variadas de latas e de pequenos lotes, além de preços competitivos”, diz Covelo. Já a Meister, de Joinville (SC), se especializou na fabricação de latas de aço promocio-

nais para diferentes segmentos do varejo que, hoje, representam 80% dos seus negócios. O setor de utilidades domésticas responde pelo restante dos 20%. Heleny Mendonça Meister, presidente da Meister, afirma que a recessão tem um efeito contrário nos seus negócios, ou seja, é nesse período que as empresas realizam mais ações promocionais para alavancar as vendas e há maior demanda de latas promocionais. “Por isso, o ano de 2009 foi excelente para a empresa”, explica. “A lata promocional é uma eficiente ferramenta de marketing para fixar a marca e atrair a atenção do consumidor no ponto de venda”, ressalta. A lata de aço tem um segundo valor. Ela não só é um presente para os consumidores que a utilizam como porta-trecos, como também a embalagem pode ser um elemento de decoração do ambiente. Latas de aço: conceito de reuso

Esse segundo valor da lata é tão bem difundido que as ações são infinitas. “No Dia das Mães, o Shopping Vila Olímpia, de São Paulo, presenteou as consumidoras com uma lata de aço, a cada R$ 400 em compras”, revela Guilherme Mendonça Meister, gerente comercial e marketing da Meister. Heleny continua: “O Dia das Mães é o segundo melhor mês de vendas de latas promocionais, depois do Natal. Nem a Copa do Mundo chegou a superar o desempenho do Dia das Mães.” Para atender as diferentes necessidades do mercado de consumo, a Meister disponibiliza 80 formatos diferentes em seu portfolio de produtos. Mas, se mesmo assim, não for suficiente, a empresa pode fazer um desenvolvimento personalizado. Como aconteceu com O Boticário, rede de franquias de perfumaria e cosméticos, que encomendou um formato especial para embalar o perfume Egeo, no Dia dos Namorados. “Desenvolvemos latas com formato de

Editora Banas

155_matéria de capa ok.indd 25

25

1/7/2010 17:14:43


meia-lua que, juntas, formam uma embalagem inteira, configurando o casal de namorados, ou seja, para comemorar o amor”, diz Heleny. Além das datas comemorativas, a lata de aço é utilizada em outras oportunidades, como explica o gerente comercial e marketing da Meister. “A Calçados Bibi, de Parobé (RS), fez uso de uma lata delicadamente decorada para o lançamento do kit meu 1º Bibi, composto por um par de sapatinhos e um álbum para os pais descreverem os primeiros momentos da vida do bebê – desde o primeiro sorriso, o primeiro passo até o primeiro sapatinho.” “Ela também é utilizada nos lançamentos de coletâneas de CDs e filmes em DVD, como ferramenta de branding, ou seja, lembrança de marca. E, ainda, para aumentar o consumo per capita dos produtos, por exemplo, a lata de chás. Em vez de comprar uma caixa, o consumidor compra 10 caixas”, destaca Mendonça Meister. Impressão litográfica offset, brilho, relevos e os vernizes, que propiciam criar efeitos de textura diferenciados para a decoração das latas de aço fazem delas quase uma obra de arte, como gosta de se referir Heleny. “A paixão pelo negócio de fazer latas está presente desde a concepção dos mínimos detalhes da embalagem”, conclui.

DIVERSAS ESTAMPAS E FORMATOS Atuando no segmento de chocolates e presentes, a Cromus Embalagens investiu, no ano passado, em uma linha de embalagens de papel cartão duplex e triplex. Segundo Eduardo A. Cincinato, diretor-presidente da Cromus Embalagens, as embalagens podem ser fornecidas em qualquer formato e em vários tipos de fechamentos. “Hoje, elas estão disponíveis em mais de 100 formatos.” Para explorar a transparência tão valorizada pelo consumidor, a empresa combina o uso de PVC e do papel cartão na embalagem. Como ela fez com o cartucho do ovo de Páscoa desenvolvido, este ano, para a rede argentina Havanna Café. “A transparência permite utilizar o alumínio diferenciado, com estampas de oncinha, zebrado, ou ainda, o composê de duas cores. Podemos imprimir a folha de alumínio de 7 micras em oito cores”, diz. A embalagem pode ser enobrecida com o uso de acabamentos em hot-stamping, relevos, além de fitas ou elásticos decorativos. “No segmento de chocolates, as tendências de cores, formas e estilos pegam carona no mundo da moda, como o arabesco, atendendo a onda retrô”, acrescenta. As caixas de presentes, com distribuição em todo o Brasil, são encontradas em lojas de atacado e de autosserviço, como a livraria Saraiva, além de floriculturas. “Para as floriculturas, nós desenvolvemos embalagens flexíveis que podem ser ajustadas para embalar ramalhetes, buquês ou vasos de flores. Há mais de 200 formatos, além de uma variedade de estampas e laços”, diz Cincinato. “O mercado de produtos decorativos é ávido por novidades sempre”, continua.

Eduardo A. Cincinato, diretor-presidente da Cromus Embalagens

26

Os licenciamentos para uso nas embalagens de presentes são tidos como excelentes ações para crescer no segmento de cartão. Hello Kitty, Bakugan, Nihao Kailan, Backyardigans, Plush Poison, Walt Disney, Walt Disney Papel, Looney Tunes, As Meninas Super Poderosas, Baby Zoo e Turma da Mônica fazem a

alegria da criançada. “A embalagem em formato de bolsinha Hello Kitty é mais do que uma caixa de presente, ela pode ser o brinquedo das meninas”, afirma o diretor-presidente.

Fotos: Divulgação

matéria de capa

Embalagem de presente em formato de bolsinha: pode ser o brinquedo das meninas

A prova do sucesso desse conceito de brinquedo é que a Cromus Embalagens está investindo em novas embalagens, que devem chegar ao mercado, em agosto, que permitem que as crianças recorte-as e faça um jogo da velha. “Apesar de ser um segmento novo, vem crescendo mais do que dois dígitos. Atualmente, a capacidade de produção de embalagens de papel cartão é de 250 t/mês, mas pode ser expandida em mais 70 t/mês”, acredita.

DIVERSÃO ANTES DE ABRIR A EMBALAGEM O segmento de brinquedos é bastante expressivo para os negócios da Jofer Embalagens, de Birigui (SP), que tem capacidade produtiva de 24 mil t/ano. De acordo com Newton Soler Ruiz, gerente comercial da Jofer Embalagens, nos últimos anos, os fabricantes de brinquedos perceberam que a embalagem de cartão/micro-ondulado é uma peça chave para aumentar o valor agregado de seus produtos. “Essa percepção de valor gerou um crescimento inesperado. Além de ter permitido a descoberta de novos nichos de negócios, que vão de produtos de maior valor agregado, que possibilitam a criação de embalagens extremamente elaboradas, aos brinquedos de menor valor, por sua vez, dentro de uma embalagem presenteável. Isso se tornou um grande negócio para presentes fora do período sazonal, como o Dia das Crianças e o Natal”, explica o executivo. Hoje a maioria das embalagens de brinquedos é confeccionada em cartão acoplado ao micro-ondulado. “Trabalhamos com muitos dos nossos clientes com o uso da Onda F, que confere ao produto uma aparência mais sofisticada, uma vez que as ondas ficam pouco aparentes, porém com a mesma resistência esperada”, destaca Ruiz. Outro recurso utilizado

Editora Banas

155_matéria de capa ok.indd 26

1/7/2010 17:14:46


Hoje as embalagens estão cada vez mais clean, explorando pequenos detalhes marcantes pelos fabricantes de brinquedos é o uso de visores de PVC que, segundo ele, estão presentes em 95% das embalagens e aproximadamente 65% das empresas do setor já optam por embalagens com acabamento em verniz em detrimento do plástico. Nunca a embalagem foi tão necessária para compor o produto como hoje. Por isso, para ter êxito no setor de brinquedos é preciso inovar. “Para tanto, o produto ao ser exposto deve ter vida, movimento, simular a brincadeira, e convidar o consumidor a participar dela. Assim, a magia do brinquedo encanta os pequenos e os adultos”, assevera Ruiz. Um bom exemplo disso é a utilização da embalagem como brinquedo que, segundo o executivo, tem crescido muito, já que ela pode e deve ser usada como um acessório na brincadeira ou, em

algumas vezes, como próprio cenário, neste caso, os berços dos produtos. “Na maior parte dos casos, esses acessórios são de aproveitamento de papel. A ideia é criar formas interessantes sem representar custos para o fabricante de brinquedos e, melhor ainda, aumentar o valor percebido pelo consumidor. Alguns exemplos são as caixinhas portajoias, sapatinhos, bolsinhas, maletas, bloquinhos, certidões de nascimento, teste de pezinhos, quebra-cabeças, jogos de memória, miniaturas de produtos alimentícios, como suco, leite, amido de milho, entre outros.” Há um horizonte a ser explorado no segmento de brinquedos. Ruiz explica que as tendências no desenvolvimento de embalagens de papel cartão apontam para a utilização de novos recursos, que permitam criar formatos

diferenciados, porém versáteis para uma linha de produção. “Além do uso de matérias-primas diferenciadas para impressão, como papel cartão ecológico e impressão no próprio visor de PVC”, revela. Outro movimento forte é o uso de embalagens com maior número de cores, fugindo do padrão somente da cromia. O executivo explica por quê. “Hoje as embalagens estão cada vez mais clean, explorando pequenos detalhes marcantes, que conferem a identidade da marca que o fabricante deseja transmitir.” INFORMAÇÕES ANTILHAS Tel.: (11) 4152-1100 | www.antilhas.com.br ARO Tel.: (11) 2412-7207 | www.aro.com.br CROMUS EMBALAGENS Tel.: (11) 4514-8000 | www.cromus.com.br JOFER EMBALAGENS Tel.: (16) 3643-4000 | www.jofer.com.br MEISTER Tel.: (47) 3433-3133 | www.meister.com.br NOBELPACK Tel.: (11) 2147-5100 | www.nobelpack.com.br

Editora Banas

155_matéria de capa ok.indd 27

27

1/7/2010 17:14:48


especial orgânicos

Um mercado de futuro m produto para ser considerado orgânico deve ser produzido em um ambiente onde se utiliza como base do processo produtivo os princípios agro-ecológicos, que contemplam o uso responsável do solo, da água, do ar e dos demais recursos naturais. na agricultura orgânica não é permitido o uso de substâncias que coloquem em risco a saúde humana e o meio ambiente. tanto os produtos de origem animal como vegetal são mais saudáveis e têm mais sabor.

observa-se uma rápida e grande mudança nos hábitos alimentares dos consumidores. o mercado de produtos saudáveis está em alta. o novo consumidor, o consumidor consciente, está em busca de novas alternativas. Ele está cada vez mais sintonizado com preocupações de segurança, saúde e responsabilidade social e ambiental. Esses produtos já são vedetes em outros mercados, como Europa e Estados Unidos. nos Estados Unidos, o Whole Foods (referência e modelo para muitos) completou 30 anos, em março último, e continua crescendo. Estivemos lá para a pesquisa “the american Way of Packaging” e conferimos algumas novidades que destacaremos. na alemanha, o supermercado “Bio markt” é sucesso absoluto.

Foto: iStockphoto

28

U

ASSUNTA NAPOLITANO CAMILO* Foto: Divulgação

Cresce a procura por produtos naturais, frescos, orgânicos ou biodinâmicos. Os que antes eram casos isolados e pontuais, agora despontam como ícones de uma tendência cada vez mais valorizada

Editora Banas

155_Especial Orgânicos ok.indd 28

1/7/2010 16:54:00


mercados no leste europeu e na Europa. Outro ponto importante foi a presença de empresas brasileiras, como Native, Associação Brasileira de Papelão Ondulado (ABPO), Tozan,

12,02

No Brasil, os principais canais de orgânicos são os grandes supermercados, que já oferecem os produtos em seções que crescem cada vez mais. É o que mostrou a matéria os “Orgâni-

Austrália

OS 10 MAIORES PRODUTORES

Uruguai

Alemanha

1,55

Espanha

1,64

Índia

China

1,77

Itália

EUA

2,78

Brasil

Argentina

(em milhões de hectares)

1,15

1,03

0,99

0,93

0,87

Fonte: ABL (Instituto de Pesquisa de Agricultura Orgânica, na sigla em inglês) 2009

cos ganham mercado”, publicada no caderno agrícola do jornal O Estado de S. Paulo, do dia 2 de junho de 2010. A matéria entrevistou Fernando Del Grossi, gerente de inovação e qualidade do Carrefour, que afirmou que este mercado tem crescido 20% ao ano e que 100% das lojas trabalham com mais de 100 itens orgânicos. Na rede Pão de Açúcar, que já trabalha com orgânicos há 17 anos, hoje existem 600 itens. O mercado passou de R$ 6 milhões em 2002, para R$58 milhões em 2009, segundo Sandra Caíres Sabóia, gerente comercial de orgânicos, do Pão de Açúcar. Segundo ela, nos últimos anos, o crescimento foi da ordem de 40%. A marca própria Taeq já conta com 40 itens orgânicos, que já são comercializados em todas as lojas da rede e na rede Extra. Carol Beckedorff, consultora especializada em produtos orgânicos para o varejo, afirmou que para o consumidor preço não é o fator determinante de compra. De acordo com ela, o desconhecimento é a principal razão para o não-consumo, o que assinala uma Editora Banas

155_Especial Orgânicos ok.indd 29

Foto: Luiz Machado

Preserva Mundi, Jasmine, Jales MachaOs produtos orgânicos podem tornar do, Cachaça Tiquara, Agropalma e a o Brasil mais saudável e rentável, inBrazilian Forest.  Esse é um sinal claro clusive em relação a nossa balança code maturidade e desenvolvimento no mercial. O governo brasileiro por meio processo de internacionalização das da Agência Brasileira de Promoção de empresas brasileiras. O que é imporExportação e Investimentos (APEX) tante para o incremento do setor. e do Ministério do Desenvolvimento Os grandes produtores de produtos Agrário (MDA) tem investido no setor. orgânicos são Austrália, Argentina, Este ano, o Brasil esteve presente pela Brasil, EUA, China, Itália, Índia, quinta vez na Biofach, Espanha, Uruguai e realizada em fevereiro Alemanha. No Brasil, os de 2010, em NuremNos países europeus principais berg, na Alemanha. e nos Estados Unidos Essa é a maior feira canais de prevalecem as lojas mais internacional do setor, orgânicos são especializadas. que reuniu 2.534 exos grandes positores de 84 países, O mercado mundial com 43.500 visitantes supermercados se destacou, no último corporativos. ano, com o fortalecimento das grandes redes de varejo, nos Só as empresas participantes do projeEstados Unidos e na Europa, onde o to Organics Brasil fecharam negócios número de produtos de marca própria na ordem de US$ 6.200.000,00, com cresceu também para os orgânicos. mais de 25 países, algumas abrindo

29

1/7/2010 16:54:06


Fotos: Divulgação

especial orgânicos

O design comunica muito bem o propósito do suco orgânico

Embalagem laminada e com zíper para refechamento

grande oportunidade por meio de esclarecimento. E, embalagens adequadas, que representem o universo dos produtos orgânicos podem ser decisivas na hora da verdade: a hora da compra! Uma enorme oportunidade para esse mercado está na melhoria das embalagens utilizadas. as embalagens devem refletir os cuidados que os produtores têm para obter esses produtos. além disso, normalmente, os produtos orgânicos são mais sensíveis às pragas e às variações de temperatura, umidade, poeira etc. Por isso, exigem maior rigor no quesito proteção, que somente embalagens bem dimensionadas podem proporcionar. o exemplo mais comum de falta de cuidado e desinformação é

Embalagem poderia ser muito mais amiga do meio ambiente, utilizando apenas um material (os ecoblisters)

mais elaborados. antes esse mercado se resumia aos vegetais, frutas e farinhas. Hoje existem cada vez mais produtos industrializados, como salgadinhos, Ainda notamos refeições prontas, vioutras vezes são usauma diferença nas nhos, molhos prontos, dos potes ou embalaprodutos de beleza e gens flexíveis fora de embalagens de até maquiagem. Para especificação, ou seja, produtos orgânicos ter competitividade, os recipientes ou saquiesses novos produtos americanos, nhos são comprados orgânicos precisam ser em lojas de atacado, europeus e os fabricados em grandes sem levar em conta as nossos lotes, mas nem por isso barreiras que o produto perdem as característiprecisa. o resultado cas de orgânicos. disso todo consumidor conhece: o produto estraga rapidamente. Perde apenas para dar a dimensão da a crocância, o sabor, o aroma, ou pior oportunidade desse mercado, a rede ainda, pode até ser contaminado! Whole Foods tem a sua marca próos produtos orgânicos estão cada vez

Os Estados Unidos produzem principalmente cereais (soja e trigo)

A França cresceu 135% nos últimos dois anos (destaque para o frango orgânico)

O volume de venda é de U$ 5 bilhões/ano

A Itália é o 1° país da Europa em termos de área total com agricultura orgânica

A venda de produtos orgânicos cresce 20% ao ano na Europa

A Alemanha foi o primeiro país do mundo a criar um organismo para inspeção e controle da produção orgânica. Hoje, o mercado alemão é considerado um dos mais importantes da Europa.

Em 1998, a Inglaterra já tinha 275 mil hectares dedicado aos orgânicos

Molho de mostarda em PET rompe paradigmas

a utilização de grampos para fechar embalagens. isto é extremamente perigoso para os usuários ou para quem abre a embalagem.

OS nÚMEROS DOS ORgÂnIcOS nO MUnDO

Fonte: Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO)

30

A volta do saco kraft

Chá orgânico em alumínio: moderno

pria, a 365 organic. o logo é moderno e alegre. a embalagem é adequada. Ela é laminada e com zíper para refechamento. afinal quem consome orgânico também quer produtos gostosos, crocantes e com a conveniência do refechamento. ainda notamos uma grande diferença nas embalagens de produtos orgânicos americanos, europeus e os nossos. Parte dessa situação é a questão de escala. Fica difícil comprar embalagens adequadas (sempre há lotes mínimos). o

Editora Banas

155_Especial Orgânicos ok.indd 30

1/7/2010 16:54:10


SOLUÇÕES PARA EMBALAGENS A Và CUO A Selovac, com mais de 40 anos no mercado, oferece uma linha completa de equipamentos

Algumas vantagens Selovac:

24 meses de garantia em equipamentos (12 meses garantia Selovac + 12 meses de garantia estendida) Atendimento tĂŠcnico e comercial em todo o territĂłrio nacional

Reciclada vale mais, porĂŠm neste caso, como tem dois materiais laminados, a prĂłxima reciclagem ďŹ ca comprometida

Qualidade e segurança da assistĂŞncia tĂŠcnica 3URĂ€VVLRQDLVTXDOLĂ€FDGRV aptos a oferecer treinamentos e reciclagens no processo de aprendizagem “in locoâ€?

outro problema Ê a desinformação de alguns produtores. o que Ê um desperdício, pois se o produto Ê bom deve ter uma embalagem que fale isso. a importância da construção das marcas tambÊm deve ser considerada. Como vimos, existe uma enorme preocupação com segurança e saúde. daí Ê preciso cuidar das nossas marcas e embalagens para serem confiåveis.

Jumbo Plus

se o conteúdo Ê relevante e importante, a apresentação Ê fundamental para contar isso aos novos consumidores! Assunta Napolitano Camilo Ê diretora do Instituto de Embalagens e da consultoria de embalagens FuturePack

200B

REFERĂŠNCIAS www.organicsbrasil.org www.preďŹ raorganicos.org.br www.ibd.com.br www.latinpanel.com.br

Rua VigĂĄrio Taques Bittencourt , 156 SĂŁo Paulo - SP Cep 04755-060

Caderno agrĂ­cola do jornal o Estado de SĂŁo Paulo

200S

Tel:. (11) 5643-5599 www.selovac.com.br Editora Banas

155_Especial Orgânicos ok.indd 31

31

1/7/2010 16:54:17


Informe Publicitário Fispal Tecnologia

E

Foto: Shutterstock

m 2009, a Brapenta comemorou seus 30 anos, renovou a marca, produtos, estrutura da empresa e estratégia comercial. Tais mudanças geraram um fechamento de ano com chave de ouro. A empresa foi considerada a marca preferencial em Detectores de Metais pelo quarto ano consecutivo.

32

Em 2008/2009, período da crise no mercado de finanças mundial, a maioria das corporações retraiu seus investimentos por receio das consequências futuras. A Brapenta, em contrapartida e utilizando seu arsenal de experiência e postura agressiva, decidiu acelerar seus investimentos e reinventar seus processos, contratando uma consultoria internacional para apoio na tarefa de transformar a empresa em um polo global na área de desenvolvimento e tecnologia da informação. A direção da Brapenta fez do momento, que a priori era desinteressante, uma oportunidade propícia a mudanças positivas.

Uma verdadeira revolução de conceitos, cuja percepção foi à frente do problema. Foi traçado então um plano estratégico de quebra de paradigmas, que tinha como objetivo apoiar o cliente e não apenas fornecer seus equipamentos. Esta nova estratégia projeta uma perspectiva de crescimento de 40% para 2010. “A Brapenta vem investindo fortemente em vendas e na qualidade de seus produtos desde 2009. Com isto, este ano estamos apresentando um ótimo resultado de vendas nacional. No final de abril de 2010, as exportações já bateram recorde histórico de vendas anual e mantêm ritmo acelerado”, afirma Sebastián Izarra, diretor - comercial da Brapenta. A empresa participa da Fispal Tecnologia há 15 anos. Além da Fispal, para 2010 estão programadas mais cinco feiras no Brasil e cinco no exterior. Nesta edição da Fispal, o Grupo Brapenta ampliou o seu estande em 50%, com objetivo de proporcionar um ambiente com mais sinergia e integração entre seus clientes e parceiros. Em exposição, estiveram a divisão Detector de Metais com diversos modelos e houve demonstração da linha

para ambientes agressivos com Homologação IP69K e Explosion Proof. Da Divisão Controlador de Peso expuseram alguns modelos de Controladores Dinâmicos e seu lançamento 2010, modelo com tela Touch Screen Colorido. “A Brapenta aproveitou a Fispal 2010 para mostrar boa parte das soluções em Detecção de Metal e Controlador Dinâmico de Peso. Os visitantes foram de alta qualidade. Boa parte deles vieram para ver as novidades e fechar pedidos. Além disso, recebemos visitas de novos clientes que estão crescendo e que precisam garantir a qualidade de seus produtos com uma marca renomada e confiável”, comemora Izarra, complementando que muitas destas visitas foram de executivos de outros países, em particular, da América Latina. Utilizando sua experiência em pesquisa e desenvolvimento em empresas americanas e alemãs, a Brapenta enfatiza que a experiência somada a tendências atuais da ciência é o melhor caminho para uma postura inovadora. Com a prática de desenvolver tecnologia própria ao invés de comprá-la, a empresa se destaca em oferecer mais vantagens aos seus clientes a cada dia. Foto: Divulgação

Foto: Brapenta

BRAPENTA

Com postura inovadora, Brapenta se solidifica como marca preferencial em detectores de metais

Sebastián Izarra, diretor-comercial da Brapenta

Editora Banas

155_Informe Especial Fispal 2010 Brapenta.indd 32

2/7/2010 10:58:14


Editora Editora Banas Banas 33

155_Informe Especial Fispal 2010 Brapenta.indd 33

33

1/7/2010 16:37:25


Informe Publicitário Fispal Tecnologia

pela empresa, destaca-se a máquina de impressão digital HP WS 6000 que permite a produção de pequenos volumes, com agilidade e preços competitivos. Outro investimento da Baumgarten em 2010 foi a aquisição da ABG Digicon Série 2, máquina de acabamento que complementa os trabalhos da impressora digital com relevos e verniz localizado, hot-stamping ou cold foil, efeitos em serigrafia e flexografia, picotes e cortes especiais, além do corte reto para fornecer os rótulos em peças.

Foto: Nivaldo A. V. Freitas

BAUMGARTEN

Baumgarten investe no futuro para oferecer melhores soluções no presente

2010: Primeira participação na Fispal Tecnologia

C

om a base sólida de uma empresa secular, a Baumgarten Gráfica está instalada em Blumenau, Santa Catarina. Desenvolvendo um trabalho comprometido com a qualidade, voltado a soluções de gestão de suas unidades de negócios, a empresa se consolidou no mercado ao longo de mais de 12 décadas. Ela iniciou como uma pequena tipografia para a impressão de um jornal local. Após a reestruturação em 2009, a Baumgarten desvinculou seu trabalho com cartuchos e hoje tem foco essencialmente em rótulos e bandejas para indústrias alimentícias. Em sua nova configuração, a Baumgarten consolidou as suas unidades de negócios em uma empresa única, concentrada em um só parque industrial, mais sólido e moderno, com produtos de alta tecnologia e com nova linha de impressão digital. O planejamento estratégico foi direcionado à acessibilidade da corporação aos seus clientes. ”A nova Baumgarten está aberta para todos os níveis de mercado, tanto para pequenas, médias e grandes empresas”, afirma Ronaldo Baumgarten Jr,

34

diretor-presidente da empresa. Nesta linha de expansão, a marca teve sua primeira participação na Fispal Tecnologia, este ano, apresentando toda a linha de rótulos e bandejas termoformadas. “Estande cheio, comunicação direta com nossos clientes. Hoje a participação em feiras vale até mais que uma convenção de vendas”, salienta o diretor-presidente, reconhecendo que o público visitante desta feira é qualificado e busca novos fornecedores e parceiros de negócios. Dentre seus produtos, com o conceito “one-stop-shop”, a empresa oferece ao seu cliente uma gama imensa de soluções em rótulos, autoadesivos, inmould, termoencolhíveis e roll labels, além de bandejas termoformadas. Considerada como uma das mais modernas da América Latina em seu segmento, a Baumgarten Gráfica tem o importante diferencial de dispor de praticamente todos os sistemas de impressão de rótulos: rotogravura, offset, serigrafia, letter-press, flexografia, hot stamping, cold foil, embossing e impressão digital. Entre equipamentos recém-adquiridos

Com foco na ampliação da capacidade produtiva, a gráfica teve a aquisição de uma offset híbrida Nilpeter MO4 com 11 unidades, que aumentará a capacidade produtiva de rótulos autoadesivos com alto valor agregado e riqueza de detalhes. Outro investimento da Baumgarten para 2010 foi a impressora offset plana Heidelberg XL 75 Speedmaster. Além disso, foram adquiridas duas termoformadoras de bandejas Peerless para oferecer formatos e tamanhos mais variados, atendendo com mais produtividade à crescente demanda de mercado por alimentos congelados. Baumgarten Jr. enxerga o mercado latino-americano com grande potencial para o ramo de exportações e defende a ideia de aumentar alianças com parceiros gráficos para atender clientes em comum. Acordos estes consolidados na troca de informações. “Crises vão e vêm, e esta última vivida por todos foi meramente especulativa, sem motivos aparentes. Mas o mercado está atraente”, comenta o executivo em relação à crise no mercado financeiro de 2008. E com esta atitude de “virada de página”, utilizando as palavras de Baumgarten Jr, a empresa inicia um novo capítulo em sua trajetória, ajudando também a fazer história, com sua experiência, atitude inovadora e postura expansiva.

Editora Banas

155_Informe Especial Fispal 2010 Baugartem.indd 34

2/7/2010 10:54:05


Editora Editora Banas Banas 35

155_Informe Especial Fispal 2010 Baugartem.indd 35

35

1/7/2010 16:08:28


Fortress investe no país e ressalta comprometimento com seus clientes

E

quipamentos com soluções simplificadas, sensibilidade e confiabilidade para proteger o maquinário e produtos de seus clientes com excelência em detecção de metais. Eis a filosofia da Fortress Technology. Criada em 1996 pelos sócios Dino Rosati e Steve Gidman, a Fortress desenvolveu um equipamento que iria marcar o setor por sua originalidade e tecnologia, o detector analógico “Pinpoint”. Um detector para proteção em aplicações têxteis, madeira e plásticos. O “Pinpoint” tornou-se a base para o processamento de sinal digital (DSP), modelo Phantom. A matéria-prima e a forma construtiva são feitas para que os equipamentos tenha uma vida útil alta, com o mesmo desempenho. Muitos deles estão operando há 14 anos em linhas de produção sem apresentar problemas. A Fortress Technology Brasil, com cinco anos de trajetória, segue a mesma linha, buscando inovações nos níveis de detecção e estabilidade do detector aliada a um preço competitivo para a aquisição dos equipamentos. Conforme Pierre DiGirolamo, diretor executivo da divisão América Latina, muito de seus detectores de metais são formulados por meio do ato de escutar o cliente e encontrar a solução sob medida. Um exemplo disso é a nova estrutura de bobinas (coil structure) para o modelo BSH que praticamente ignora os efeitos de vibração. Outra preocupação constante é a responsabilidade nos prazos e a facilitação do dia a dia do cliente com simplicidade no uso de seus detectores. O “BIG BAG KING” (série Phantom) para aplicações de grandes embala-

36

gens detecta 2.0 mm de aço inoxidável em sacos de 25 a 50 kg em aplicações secas, assim como materiais ferrosos e não-ferrosos do tamanho de 1,5mm. Um nível até hoje inalcançado na indústria deste segParticipação na Fispal 2010 mento, que quanfoi muito significativa to maior a abertura menor a sensibimercado frigorífico. Um grande passo lidade. O “BIG BAG KING” possui uma para um nicho atrativo que a Fortress estrutura de bobinas especiais que sempre buscou. garante a alta sensibilidade sem interO estande contou com a presença da ferências no campo magnético. Suas gerente de vendas para América Lavantagens tecnológicas são: precisão e tina Ilsi Blanco, cuja instalação é no velocidade (DSP), ultrasensibilidade e escritório do Canadá, que recebeu autoteste que proporciona economia clientes da Argentina, do Peru e Chile, por ter diagnóstico próprio e autocalientre outros. bração automática pelo toque de ape“A Fispal 2010, apesar do número nas um botão. de visitantes ter sido menor do que Para 2010, a empresa tem como foco nos anos anteriores, foi muito signifiaumentar sua força de vendas em cativa para a empresa por conta dos 15%, e promover treinamentos técnibons contatos e perspectivas de necos aos representantes regionais. Ingócios. Foi exposto um equipamenvestimento que se justifica pela seguto para detecção de bico de envase, rança proporcionada ao cliente, com um produto já vendido (3 unidades) uma assistência mais próxima. Os para um grande grupo de envase de técnicos internos recebem frequenbebidas“, comenta Fernanda Bambitemente treinamentos da matriz para no, gerente geral da Fortress divisão aprimorar seus conhecimentos sobre América do Sul. a forma construtiva, além do suporte Como líder mundial em designer, fatécnico por telefone. bricação e vendas de sistema de deOutra iniciativa, neste ano, foram os tectores de metais industriais, a Forequipamentos para teste, que ficam tress Technology reafirma seu comdisponíveis ao cliente na produção prometimento com o país e clientes. por tempo determinado, para então Características, como administração ser homologado. Investimento eficaz participativa e corpo colaborativo jovem agregam à postura da empresa. que tem acarretado bons resultaRumo ao inesperado, impensável, dos. Este primeiro trimestre marcou prático e eficaz. também a atuação da empresa no

Foto: Fortress

FORTRESS

Informe Publicitário Fispal Tecnologia

Editora Banas

155_Informe Especial Fispal 2010 Fourtress.indd 36

2/7/2010 11:00:44


Editora Editora Banas Banas 37

155_Informe Especial Fispal 2010 Fourtress.indd 37

37

1/7/2010 17:57:53


Informe Publicitário Fispal Tecnologia

o maior portfolio de produtos para os mais diversificados segmentos. Possui linhas completas para automatizar uma indústria com: posicionador de garrafas, enxaguador, envasadora, tampador, rotuladeira, formadora de caixas, encaixotadora, seladora, paletizador e envolvedor de pallets. Na área de envase, a empresa possui quatro sistemas para as mais diversificadas aplicações: gravimétrico, célula de carga, volumétrico e com medidores de vazão.

Foto: IMSB

SB GROUP

SB Group, agora mais forte com o reposicionamento de suas marcas

Judenor Marchioro, diretor-comercial da SB Group

E

m 1998, nascia a IMSB, com a produção de linhas completas para envase e embalagens (frascos, garrafas ou potes). Por uma questão de oportunidade de negócios surgiu a necessidade de crescimento. Neste contexto, é lançado no mercado a SB Group. Com a intenção de dividir produtos para revitalização e reposicionamento, o que antes se concentrava em uma só marca, agora se expande com as seguintes divisões: ROTAC-SB no setor de máquinas de pequeno porte, IMSB com máquinas de médio e grande porte, NOXFOR-SB com projetos especiais de tanques de armazenagem, “A nossa estimativa é que possuímos 70% do mercado de máquinas de envase e embalagem para produtos de higiene e limpeza no Brasil,”afirma Judenor Marchioro, diretor-comercial da SB Group. A IMSB é a empresa do setor de envase e embalagem que possui

38

A ROTAC-SB atende com foco principal aos segmentos cosméticos, farmacêuticos, alimentícios e saneantes. Seus equipamentos são direcionados com foco principal ao envase de frascos e potes em geral. Destacam-se as envasadoras gravimétricas e volumétricas lineares para líquidos e semilíquidos. Nas envasadoras volumétricas o destaque está no sistema de acionamento com servo-motor. A NOXFOR-SB está centrada em projetos especiais de reatores, tanques de armazenagem e processos, desenvolvendo seus produtos com tecnologia e acabamento do mais alto nível para setores como: cosméticos, farmacêuticos, químicos, óleos vegetais, automotivos, laticínios, entre outros. Todos os projetos são personalizados, conforme solicitação do cliente. A SB Group tem como planejamento estratégico se tornar a melhor do segmento, não só no quesito máquinas e equipamentos, mas também no pósvenda e serviços. A SB Group é a única empresa do segmento com técnicos residentes em todas as regiões do

Brasil. “Isso foi identificado em pesquisa e está sendo implantado para que os clientes se sintam seguros na aquisição dos equipamentos tendo a certeza de que serão sempre bem atendidos,” diz Marchioro. O lançamento das novas marcas faz do cliente o maior beneficiado, já que além do atendimento técnico especializado em todo o país, as unidades oferecem rígido controle de qualidade e excelentes produtos voltados à otimização de resultados. Com um modelo de gestão participativa, os processos do Grupo são mais bem desenvolvidos, seja no atendimento aos clientes, fornecedores e colaboradores. Todos participam ativamente. Com diversos produtos, o Grupo se fortalece e solidifica sua imagem no mercado, tornando possível a identificação e relação entre elas. Com seriedade, segurança e eficácia, a SB Group reafirma sua identidade e clareza nas comunicações a seus clientes e parceiros, assim como sua postura agressiva de vendas, mostrando seu alto nível de qualidade. “Estamos em um momento de transformação que comprova o comprometimento dos acionistas e de todos os funcionários”, afirma Marchioro. Para o executivo, prezar a melhor matéria-prima, insumos e serviços (área técnica) é algo imprescindível no mercado atual, altamente competitivo. Já faz parte do budget anual da empresa a participação na Fispal Tecnologia. Este ano em particular, Marchioro interpretou o resultado da feira como excelente, por conta da organização e qualificação do público. “A Fispal expande a rede de relacionamentos das empresas e reforça as já existentes. Um encontro face a face com o cliente.”

Editora Banas

155_Informe Especial Fispal 2010 SB Group.indd 38

2/7/2010 10:56:23


Editora Banas

155_Informe Especial Fispal 2010 SB Group.indd 39

39

1/7/2010 18:22:11


Informe Publicitário Fispal Tecnologia

com a mais alta tecnologia em separação de contaminantes, o Reciclador de Solventes WSE. Pelo processo de destilação, a máquina separa os resíduos dos produtos químicos, líquidos, restaurando a sua fórmula inicial, reduzindo o seu custo na reposição da matéria-prima original. O Reciclador de Solventes WSE possui sistema E/S, conjunto basculante, torre de sinalização e quadro de comando.

Para este ano, a empresa apresentou sua linha de máquinas que equilibram praticidade, inovação, segurança e economia.

A Seladora Rotativa Contínua WS-AR foi projetada para proporcionar operações seguras, eficientes e econômicas, mesmo com variação de temperatura no ambiente. Pode ser utilizada nos setores alimentício, farmacêutico, hospitalar e demais que necessitem de selagem sem contaminação. Esta máquina dispensa o uso de fitas de aço (que são lubrificadas por óleo), pois

Em sintonia com as tendências do mercado mundial, a Waig se preocupa com a preservação do meio ambiente. Com esta proposta, a empresa lança o primeiro equipamento de reciclagem de solventes no Brasil,

40

Jose Antônio Basso, diretor-comercial da Waig

Foto: Waig

A

Waig, empresa com mais de 37 anos de atuação no cenário mundial, produzindo máquinas e equipamentos, participou da Fispal 2010, em São Paulo/ SP com resultados positivos. “A feira deste ano está muito melhor que a de 2009. Fechamos mais negócios do que o ano passado em apenas dois dias de feira”, diz Jose Antônio Basso, diretor da Waig.

WAIG

Waig alinha inovação e praticidade em sua linha de máquinas

sua tecnologia de ponta permite uma soldagem limpa e livre de resíduos. A Waig também apresenta sua Costuradora Portátil WPC, com novo design, mais leve, eficiente e com rápido sistema de assistência técnica e reposição de peças, atendendo todo o Brasil. Um exemplo de inovação do setor, atestando o compromisso da Waig em trazer sempre o melhor produto a seus clientes.

EDITORA BANAS

155_Informe Especial Fispal Waig_2010.indd 40

2/7/2010 10:57:15


Informe Publicitário Fispal Tecnologia

Foto: Qualijet

A

Qualijet está equipada para oferecer grandes soluções de alta tecnologia e desempenho em equipamentos para datar, marcar ou codificar produtos. Contando com sólidas e exclusivas parcerias internacionais, a empresa oferece inovações tecnológicas aos seus clientes, possibilitando-os aumentar sua produtividade com alta performance e baixo custo operacional.

marcar os produtos da indústria de alimentos, química, assim como a indústria automobilística, eletrônica e metalurgia. No Brasil, muitas empresas já utilizam as impressoras Jet3 da Leibinger e puderam constatar alto rendimento de produção, sem paradas para manutenção ou procedimentos especiais, atendendo as expectativas das empresas que buscavam um equipamento capaz de otimizar os meios produtivos.

A parceria estabelecida entre a Qualijet e a Leibinger tornou possível trazer para o mercado brasileiro o melhor equipamento inkjet existente na Europa. Desenvolvendo e produzindo há décadas o que existe de melhor no mercado mundial para o segmento de marcação e codificação, a Leibinger se tornou sinônimo de qualidade e confiabilidade, resultado da alta tecnologia desenvolvida e aplicada em seus produtos.

A Qualijet está completando 10 anos de grandes conquistas agora em 2010, com parcerias realizadas, metas atingidas e satisfação dos clientes. Aproveitando este momento de festividade, a Qualijet se renova e cria uma nova fase, nova missão, mantendo sempre o compromisso de qualidade e respeito.

Os sistemas de marcação da Leibinger são usados no mundo inteiro para

Também em 2010, a empresa participou da Fispal Tecnologia, a mais importante feira de embalagens, processos e logística para as indústrias de alimentos e bebidas da América Latina, no qual

QUALIJET

Qualijet – “Qualidade sem parar ” na Fispal 2010

Impressora Ink Jet Leibinger Jet3 - lançamento da Qualijet na Fispal 2010

obtiveram sucesso reconhecido pelos seus clientes com a apresentação da linha de produtos e equipamentos. Como lançamentos destacaram-se: Ink Jet Leibinger Jet3 - impressora Jet3, que pode codificar até cinco linhas de impressão, o Thermo Printer QIC 30i - A Kortho Qic 30i é uma impressora de termo transferência que não utiliza motores de passo e o Laser CO2 e-Mark 10 w é uma nova geração de marcadores laser de CO2, que propicia qualidade de impressão a um baixo custo, pois não usa tintas nem solventes. Para a Qualijet, a satisfação dos clientes garante o sucesso.

EDITORA BANAS

155_Informe Especial Fispal 2010_Qualijet.indd 41

41

2/7/2010 11:02:17


Informe Publicitário Fispal Tecnologia

Foto: Bosch

BOSCH

Bosch comemora os 40 anos da divisão Packaging Technology no Brasil

42

a 26ª edição da feira Fispal Tecnologia, a Bosch - Tecnologia de Embalagens apresentou alguns produtos de seu portfolio direcionados ao mercado alimentício, confeito (balas e doces), farmacêutico, cosmético e químico-técnico.

“A Fispal 2010 mostrou que é o mais importante evento do setor de máquinas de embalagens da região. Inúmeros contatos foram realizados na feira e promissores negócios começaram a tomar forma ali mesmo. Houve por parte de diversos clientes um grande interesse pela robótica como, por exemplo, e soluções combinadas entre embaladoras horizontais (plataforma global Pack 201) e robôs (Presto). Outro ponto que deve ser ressaltado foi a solução completa, que apresentamos com uma alternativa competitiva para o mercado com o conjunto de Balança (Ishida), Máquina Vertical, Plataforma e Alimentador com muitas consultas e já com projeto em fase inicial”, comenta Paulo Botelho, diretor-geral da Bosch - Tecnologia de Embalagem no Brasil.

Nesta edição da feira, a Bosch Tecnologia de Embalagem convidou seus clientes e parceiros para comemorar seus 40 anos no Brasil e reforçar a parceria entre eles. Além de colocar à disposição de seus clientes sua equipe de vendas técnica, bem como suas inovações tecnológica para auxiliar nos processos de especificações de automatização de linhas de embalagens.

Os destaques do estande foram as máquinas: Embaladora Vertical de movimento intermitente, plataforma mundial Bosch, “SVI 2620”, Embaladora Horizontal Flowpack, modelo “203 HS (High Speed) com Alimentador tipo Magazine”, Embaladora Horizontal Flowpack, modelo “Pack 201” interligada ao Robô porcionador, modelo “Presto TL” e a Seladora Semi-Automática, modelo “B-550”.

O objetivo da participação na Fispal Tecnologia 2010 foi demonstrar que a unidade possui equipamentos e soluções que atendem a diversos ranges produtivos, desde a pequena e média empresa às multinacionais. Além de reafirmar a parceria e o compromisso que a Bosch tem com seus clientes na busca pela melhoria contínua, fornecendo equipamentos de qualidade e embalando os produtos dos clientes, conforme o prometido.

Em especial, a Seladora B-550, que permite com tecnologia avançada selar hermeticamente embalagens de maneira limpa, segura e profissional. Seu grande diferencial é, apresentar a mesma eficácia de uma seladora industrial, equiparando assim o produtor caseiro aos critérios de higiene de grandes empresas. Além disso, há a praticidade no manuseio e a interface amigável com o usuário. Embalagens com essa garantia de qualidade in-

Paulo Botelho, diretor-geral da Bosch - Tecnologia de Embalagem do Brasil

N

fluenciam até no processo de logística. Uma embalagem melhor garante que o lacre não se rompa mesmo no transporte de alimentos a longa distância. Dotada de um sistema inteligente de identificação, a seladora se adequa, de acordo com as exigências do produto a ser armazenado. Um diferencial notável diante da maioria das máquinas de pequeno porte disponíveis no mercado. Destaque também para a nova Embaladora Vertical SVI, que oferece diversas opções de embalagem numa só máquina. A baixa estatura e as inúmeras opções de atualização tornam a nova série de embaladoras verticais da Bosch - Tecnologia de Embalagem ideal para uma ampla variedade de alimentos e aplicações não-alimentícias. Essa combinação permite que as máquinas intermitentes SVI produzam embalagens do tipo “quatro soldas” e embalagens com aplicação de zíperes, além de opcionais tipo “doypack”. A série SVI é projetada para uma gama de produtos alimentares, como pó, confeitos, balas e doces, chá, café, massas frescas, bem como “pet foods” e produtos químicos, como detergentes. Segundo Botelho, a divisão Bosch Packaging Technology Brasil, continua confiante no crescimento sustentável do país e no importante setor de bens de capital. Para 2010, a meta é ampliar a atuação no canal de exportação, uma vez que diversos esforços internos foram realizados para garantir maior competitividade dos produtos na América Latina. A Bosch - Tecnologia de Embalagem no Brasil é mais uma unidade Bosch Packaging Technology, com sede em Waiblingen (Alemanha), que consolida a sua posição no mercado, como principal fornecedor global de sistemas de embalagem e tecnologia de processo.

Editora Banas

155_Informe Especial Fispal 2010 Bosch.indd 42

2/7/2010 11:01:30


Editora Banas

155_Informe Especial Fispal 2010 Bosch.indd 43

Editora 43Banas

1/7/2010 16:58:10

PB


Informe Publicitário Fispal Tecnologia

No Brasil, a primeira unidade de negócios foi instalada em 1997, na cidade de Vinhedo, interior de São Paulo e uma filial, em Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul. A Coim Brasil atende atualmente mais de 30 diferentes segmentos de mercado e possui quatro linhas de produtos: sistemas de poliuretano para fabricação de solados (pioneira na produção no país), adesivos para embalagens,

44

EDITORA BANAS

155_Informe Especial Fispal 2010_Coim.indd 44

plastificantes poliméricos e resinas especiais. No ano de 2010, a Coim Brasil investe na ampliação de sua capacidade industrial com a planta de Vinhedo, dedicada à produção de adesivos e vernizes selantes para embalagens Jose Paulo Victorio, flexíveis, com aumento de 40% presidente da Coim Brasil da capacidade de produção. “O nosso crescimento e comfábrica da Itália. promisso com o mercado brasileiro A Coim Brasil marcou presença na e latino-americano, aliado a nossa Fispal Tecnologia 2010, em São liderança na região, fazem com que Paulo/SP. Victorio salienta que este este investimento seja um passo evento teve como principal objetivo lógico para o Grupo Coim em nível a criação de ambiente propício para mundial”, diz Jose Paulo Victorio, o fomento de negócios e relacionapresidente da Coim Brasil. O execumentos. “Celebração da importância tivo, gestor da nova geração, possui destas parcerias para um resultado visão ampla de mercado, com ações final positivo e, consequentemente, assertivas e vanguardistas,sintonizadas o crescimento do país por meio de com as características do Grupo, um ciclo de sucesso”. semeadas desde 1962, na primeira

Foto: Coim

D

e origem italiana, a Coim Chimica Organica Industriale Milanese nasceu da ideia visionária de Cesare Zocchi e Mario Buzzella, em 1962, na cidade de Settimo, província de Milão. Hoje a Coim é reconhecida mundialmente por seus padrões tecnológicos e qualidade dos produtos. O Grupo possui fábricas, centros de pesquisas e escritórios na Europa, América do Sul, América Central e América do Norte.

COIM BRASIL

Coim Brasil - compromisso com o crescimento do país

EDITORA BANAS

44

2/7/2010 10:55:38


notas técnicas

DATADOR HOT-STAMPING Desenvolvido pela Tudela, o datador e codificador para embalagens de plástico ou papel utiliza moderno processo de impressão colorida por hot-stamping, imprimindo datas de fabricação, validade e outras informações. Utiliza uma bobina consumível para termo impressão que permite realizar 20 mil marcações de duas linhas com caracteres de 2 mm de altura. Para produtos embalados manualmente, utiliza-se o datador de bancada com acionamento por pedal penumático. Pode produzir em média 40 marcações/min. TUDELA Ind. Com. Máquinas Ferramenta Ltda. Tel.: (11) 2941-6930 www.tudela.com.br

FECHADORA SEMIAUTOMÁTICA A fechadora semiautomática RPB05, comercializada pela Furnax, é indicada para fechamento de caixas de papelão ondulado com fita adesiva. Proporciona uniformidade e padronização na aplicação da fita e maior agilidade no processo e menor esforço do operador. O sistema é equipado com correias inferiores e superiores. Opera com caixas com larguras de 160-500 mm e alturas de 120-500mm e com fitas com largura de 48 mm e 72 mm (opcional). FURNAX Comercial Importadora Ltda. Tel.: (11) 3277-5658 vendas@furnax.com.br

Editora Banas

155_45-47_notas tecnicas_ok.indd 45

45

1/7/2010 16:59:49


notas técnicas

CODIFICADORA INK JET A codificadora ink jet A200 Plus, da Domino, representada no Brasil pela Sunnyvale, apresenta bico do cabeçote de impressão selado e autopurga que asseguram reinício imediato de operação, mesmo após longas paradas. Além de cartuchos selados para rápida e segura reposição de tinta, porta Ethernet, porta USB e tela touch screen. Permite criar e editar mensagens com a máquina em funcionamento. Para aplicações especiais, estão disponíveis pintpoint (pequenos caracteres), foodgrade (tinta comestível), opaque (tinta branca) e UV (tinta ultravioleta). SUNNYVALE Comércio e Representação Ltda. Tel.: (11) 3048-0147 | marketing@sunnyvale.com.br

RISCADOR FILMES DE PVC Utilizados em vários segmentos para embalar os mais diversos produtos, os filmes de PVC desenvolvidos pela Max Film estão disponíveis em três versões: encolhíveis, esticáveis e skin. O PVC encolhível é utilizado para embalar produtos agrupados ou unitários, mantendo a embalagem inviolável. O PVC esticável é indicado para o acondicionamento e exposição de produtos alimentícios industrializados e para uso doméstico, como frutas, legumes, carnes, doces, frios etc. Já o PVC skin é utilizado para a embalagem de produtos unitários ou agrupados em cartelas perfuradas de papelão. MAX FILM Indústria Plásticos Ltda. Tel.: (11) 2482-4700 | www.maxfilm.com.br

O riscador para papelão ondulado, da Maquinapel, é fabricado com cilindros puxadores, dos quais o superior é ranhurado e revestido de borracha especial. Possui motor elétrico de 3 hp, fixo, com capacidade ideal de funcionamento. Os cilindros de facas e os de vinco são separados, proporcionando maior rendimento. É equipado com cinco jogos de faca (dez peças) e oito jogos de vinco (oito machos e oito fêmeas) que fazem com que a produtividade seja otimizada. O diâmetro das facas é de 215 mm. MAQUINAPEL Máquinas Ltda. Tel.: (11) 2480-0496 www.maquinapel.com.br

SISTEMA DE CARREGAMENTO DE SACOS O Truck Bag Loader é um sistema automático de carregamento de sacos de cimento, cal, gesso, cereais, farinha, açúcar, entre outros, desde a linha de ensacamento até os caminhões. Pode carregar diretamente sobre a caixa de carga do caminhão ou em paletes para uma posterior descarga. Permite eleger o tipo de mosaico que se quer carregar em cada ocasião, assegurando a estabilidade da carga. É controlado por um quadro de comandos e um joystick de posicionamento. Isso reduz o tempo de troca e facilita os movimentos. Opera com capacidade de até 3000 sacos/h. M2LINX Design S.L Tel.: +34 932804983 www.m2linx.com 46

Editora Banas

155_45-47_notas tecnicas_ok.indd 46

1/7/2010 16:59:53


ENVOLVEDORA Solução ideal para usuários que necessitam envolver vários paletes ou envolver em diferentes locais, a envolvedora Robot Fromm, da Brasilpack, opera com até 220 paletes. Possui célula fotoelétrica para detecção automática da altura e painel de comandos com base em microprocessadores e display para regulação de parâmetros e pré-seleção de programas. Inclui sete programas automáticos. Admite opcionais, como altura do palete de 2500 mm e 2800 mm, célula fotoelétrica para filme preto e dispositivo automático para corte do filme. BRASILPACK Sistemas de Embalagens Ltda. Tel.: (11) 4583-6000 | www.brasilpackembalagens.com.br

PALETE DE PAPELÃO ONDULADO Ideal para exportação, o palete de papelão ondulado, da Rigesa, oferece várias vantagens. Entre elas, eliminação da necessidade de tratamento térmico, fumigação e incineração para atender exigências fitossanitárias internacionais (NIMF-15); 100% reciclável; alta performance no transporte de cartas leves e pesadas; pesa em média menos de 50% que o palete de madeira; possibilita significante economia no frete aéreo e marítimo; superfície totalmente lisa, sem pregos ou farpas; reduz avarias nas embalagens e é fácil de manusear; e modelos e formatos variados. RIGESA Celulose Papel Embalagens Ltda. Tel.: (19) 3707-4089 | www.rigesa.com.br

IMPRESSORA JATO DE TINTA CONTÍNUO A impressora jato de tinta contínuo Linx 6900, comercializada pela Bauch Campos, foi projetada para fácil uso em qualquer ambiente. Possui tela policromática, opções flexíveis de código, com até cinco linhas de texto, imagens gráficas e códigos de barras e design compacto com conexões para soquetes. A limpeza da cabeça de impressão e a parada do jato, ambas automáticas, minimizam a necessidade de manutenções manuais da cabeça de impressão e proporcionam um desligamento livre de erros. Opera com velocidade máxima de 8,41 m/s. BAUCH & CAMPOS Ind. Com. Ltda. Tel.: (11) 4785-2500 | www.bauchcampos.com.br

SLIT-SEAL Utilizado em extrusora, sacoleira, corte e solda para refilar e soldar a bobina de plástico ao mesmo tempo, o Slit-Seal, comercializado pela Attrak, é confeccionado em caixa de aço, lâmina quente em níquel cromo, fusível de proteção, seletor de temperatura, suporte de fixação em barra de aço. Admite 220 v monofásico. Solda e refila material de até 0,35 mm de espessura. ATTRAK Equipamentos Industriais Ltda. Tel.: (11) 3277-4635 | vendas@attrak.com.br

Editora Banas

155_45-47_notas tecnicas_ok.indd 47

47

1/7/2010 16:59:57


informe publicitário

A EMBALAGEM EVOLUI COM A SOCIEDADE

E

m maio último, participamos de uma Conferência Executiva, nos Estados Unidos, reunindo representantes de grandes indústrias de alimentos e de bebidas e fabricantes de embalagens, que atuam no mercado latino-americano. Inovações em embalagens e tendências para o mercado de consumo foram apresentadas no evento. Durante as apresentações e os ciclos de debates, aconteceram reuniões personalizadas entre os fornecedores e seus principais clientes ativos ou potenciais. Essa dinâmica gerou uma objetividade na comunicação, o que contribuiu para a geração de negócios. Simultaneamente à Conferência foi divulgado um estudo recém-preparado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e pelo Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) sobre cinco tendências para o consumo de alimentos e bebidas no mercado nacional. É interessante perceber que, guardadas as devidas proporções, as tendências são semelhantes àquelas vistas nos Estados Unidos, que são: sensorialidade e prazer; saudabilidade e bem-estar; conveniência e praticidade; confiabilidade e qualidade; e sustentabilidade e ética. Estudos apontam que os consumidores não querem apenas comer, beber ou utilizar um produto. Eles buscam uma experiência sensorial. Para tanto, o design da embalagem deverá incorporar, cada vez mais, a experiência sensorial e emocional ao produto. Deverá oferecer novas percepções e emoções, com formatos exclusivos, extravagância de materiais e cores, propiciando experiências lúdicas e entretenimento. Quando uma embalagem oferece uma alternativa de maior shelf-life e por meio

48

de tecnologias existentes preserva a integridade nutricional dos alimentos, ela está desempenhando o seu papel para atender a tendência de saudabilidade e bem-estar. Ela pode, inclusive, ser um instrumento de comunicação eficaz dos atributos do produto e demais informações, que os fabricantes querem transmitir aos seus consumidores. A tão desejada praticidade dos produtos tem uma relação ainda mais perceptível do papel da embalagem. Pois é ela que ajuda a conservar um alimento resfriado e com o produto vai direto ao forno e, algumas vezes, o acompanha até o momento de servir à mesa. Convém, entretanto, mencionar que no mercado de food service ainda há muito espaço para a modernização das embalagens. E, este é o desafio para a indústria, que deseja abocanhar uma fatia do montante de US$ 25,4 bilhões em compras de insumos projetados para 2010, no Brasil. Quando o assunto é confiabilidade e qualidade, além da divulgação de selos de garantia de origem e descrição detalhada do produto e suas características, devemos considerar ainda embalagens inteligentes, que registram e indicam alterações em teores de umidade, temperatura e maturação dos produtos embalados ao longo de sua movimentação, desde o ponto de produção até o ponto de venda e consumo. Some a tudo isso, as embalagens ativas com sequestradores de etileno, que ajudam a conservar os alimentos, conferindo maior vida útil e diminuindo o desperdício de alimentos, tido como um dos ícones da sustentabilidade. Por falar em sustentabilidade, esse é um tema que domina as discussões em todos os níveis. E por desconhecimento

de alguns, a embalagem é tida como a grande vilã. Isso porque nem sempre o conceito de sustentabilidade tem sido aplicado de forma completa. Comumente, o conceito está focado em redução de materiais oriundos de fontes renováveis ou não e, raramente, ele é abordado em uma visão mais ampla e integrada, analisando a cadeia por meio da Análise do Ciclo de Vida. É inegável que os consumidores estão cada vez mais conscientes e reflexivos sobre seus atos de consumo. Em pouco tempo, eles não tolerarão artifícios, como greenwashing (termo usado para a prática de alegações sobre produtos pretensamente sustentáveis) e as empresas que caírem nessa tentação poderão ser rejeitadas. Na ESPM, o Núcleo de Estudos da Embalagem realiza pesquisas sobre o assunto, o que nos permitiu preparar o primeiro curso sobre Sustentabilidade & Embalagem, que pretende ser um ponto de partida para trazer a academia para a discussão do tema. Utilizar todo o potencial da embalagem para atender as exigências de um novo modelo de consumo requer metodologia!

Foto: Divulgação

APARECIDO BORGHI*

Aparecido Borghi é professor do Núcleo de Estudos da Embalagem ESPM e gerente de embalagem do Grupo Pão de Açúcar

EDITORA BANAS

155_ESPM_Informe Publicitário.indd 48

1/7/2010 17:00:41


painel de negócios

embalagens, máquinas, equipamentos e acessórios

ANUNCIE AQUI! PAINEL DE NEGÓCIOS

155_Painel de Negócios.indd 49

LIGUE OU ENVIE EM E-MAIL

(11) 3500-1910

publicidade@banas.com.br

1/7/2010 17:01:25


índice de anunciantes PÁGINA

EMPRESA

SITE

3ª Capa .......................................... ABRE .............................................................................................................................................................................. www.abre.org.br 49 ................................................... ABIPACK..................................................................................................................................................................www.abipack.com.br 46 ................................................... ART-TEC .................................................................................................................................................... www.arttecmaquinas.com.br 35 ................................................... BAUMGARTEN ................................................................................................................................................ www.baumgarten.com.br 45 ................................................... BP FILMES .............................................................................................................................................................www.bpfilmes.com.br 43 ................................................... BOSCH .......................................................................................................................................................... www.boschpackaging.com 33 ................................................... BRAPENTA ................................................................................................................................................................ www.brapenta.com 05 ................................................... BRASKEM ............................................................................................................................................................. www.braskem.com.br 44 ................................................... COIM .................................................................................................................................................................. www.coimgroup.com.br 2ª Capa ........................................... COLACRIL ................................................................................................................................................................ www.colacril.com.br 13 ................................................... ENGRA ..............................................................................................................................................................www.grupoengra.com.br 49 ................................................... FLUIR PNEUMÁTICA ...................................................................................................................................www.fluirautomacao.com.br 37 ................................................... FORTRESS ......................................................................................................................................................... www.fortress-iis.com.br 4ª Capa ........................................... IBEMA ........................................................................................................................................................................www.ibema.com.br 21 e 49 .......................................... INSTITUTO DE EMBALAGENS ...................................................................................................... www.institutodeembalagens.com.br 45 ................................................... LAMIPACK .............................................................................................................................................................www.lamipack.com.br 27 ................................................... MAGNETEC ......................................................................................................................................................... www.magnetec.com.br 49 ................................................... MAINARD ..................................................................................................................................................... www.mainard.com.br/shop 17 ................................................... MANULI FITASA .............................................................................................................................................. www.manulifitasa.com.br 12 ................................................... MN DESIGN ........................................................................................................................................................ www.mndesign.com.br 49 ................................................... MOLTEC ....................................................................................................................................................................www.moltec.com.br 49 ................................................... MULTIPELL ............................................................................................................................................................ www.multipel.com.br 47 ................................................... NOVELPRINT ...................................................................................................................................................... www.novelprint.com.br 49 ................................................... PLASVIPACK ...................................................................................................................................................... www.plasvipack.com.br 41 ................................................... QUALIJET .................................................................................................................................................................www.qualijet.com.br 39 ................................................... SB GROUP ............................................................................................................................................................. www.sbgroup.com.br 31 ................................................... SELOVAC ................................................................................................................................................................. www.selovac.com.br 27 ................................................... TECHNOPACK .................................................................................................................................................. www.technopack.com.br 11 ................................................... TRANS ERG ........................................................................................................................................................... www.transerg.com.br 25 ................................................... ULMA ..............................................................................................................................................................www.ulmapackaging.com 13 ................................................... VIDROPORTO ......................................................................................................................................................www.vidroporto.com.br 40 ................................................... WAIG ............................................................................................................................................................................ www.waig.com.br

A REVISTA DE NEGÓCIOS DO

MERCADO DE EMBALAGEM

aguarde a nossa próxima edição > PACK 156 > EDIÇÃO DE AGOSTO/2010

Saúde. Como a tecnologia de atmosfera modificada e as barreiras contribuem para atender essa tendência na embalagem. GUIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS > SELADORAS CADERNO ESPECIAL > 200 ANOS DA EMBALAGEM DE AÇO TELEFONES

(11) 3500-1910 para anunciar (11) 3500-1925 para notas técnicas (gratuito) (11) 3500-1931 para receber a Pack ou renovar assinatura

PACK 157 > EDIÇÃO DE SETEMBRO/2010

Sustentabilidade. Novas tecnologias a favor do meio ambiente. GUIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS > CODIFICADORES PACK 158 > EDIÇÃO DE OUTUBRO/2010

A transformação da indústria brasileira de embalagem. Como os hábitos de consumo e o comportamento do mercado impactam na indústria de embalagem. GUIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS > ENCARTUCHADORAS CIRCULAÇÃO ESPECIAL (FEIRA DE NEGÓCIOS) FFatia 19 a 22 de outubro de 2010 (Goiânia-GO) Mercopar 19 a 22 de outubro de 2010 (Caxias do Sul-RS)

publicidade@banas.com.br

www.pack.com.br 50

EDITORA BANAS

155_Índice de Anunciantes.indd 50

1/7/2010 18:29:23


155_3Capa_AnĂşncio Abre.indd 1

1/7/2010 17:02:36


155_4Capa_AnĂşncio Ibema.indd 1

1/7/2010 17:03:26

Profile for Revista Pack

Revista Pack 155 - Julho 2010  

Revista PACK ed. 155

Revista Pack 155 - Julho 2010  

Revista PACK ed. 155

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded