Issuu on Google+

www.pack.com.br

154

ANO•12 J U N H O

2 0 1 0

R$ 15,00

EMBALAGEM

TECNOLOGIA

DESIGN

INOVAÇÃO

CLASSE C De olho nesse consumidor, a indústria de produtos de consumo desenvolve versões mais acessíveis, como o molho de tomate pronto em stand-up pouch

MEIO AMBIENTE Owens-Illinois continua reduzindo, cada vez mais, o peso das garrafas de vidro

ENTREVISTA Luis Carlos Pereira, diretor de marketing da Yoki Alimentos, diz que o grande desafio é oferecer salgadinhos que sejam percebidos como indulgentes, mas que não fazem mal

154_Capa.indd 1

29/5/2010 10:14:17


154_Capa2_03_AnĂşncio Brasilata.indd 2

29/5/2010 08:06:23


154_Capa2_03_AnĂşncio Brasilata.indd 3

29/5/2010 08:06:31


carta ao leitor CARTA AO LEITOR

DE OLHO NA

CLASSE C

E

lite das classes de baixa renda, a classe C, que é egressa das classes D e E, agora tem mais dinheiro para gastar. Esses novos consumidores se dão o prazer de consumir mais, inclusive, supérfluos ou os chamados produtos indulgentes, como salgadinhos e chocolates. O apelo de praticidade dos produtos também está conquistando a classe C. É o que está acontecendo na categoria de molhos prontos que, ao adotar a embalagem do tipo stand-up pouch, conseguiu oferecer uma versão mais acessível do produto que cabe no bolso desses consumidores. Esse movimento ascendente é visível nas prateleiras de todo o País. Todas as marcas se renderam ao pouch. É o caso da Tambaú Alimentos, de Pernambuco, que experimentou um crescimento de quase 70% nas vendas do produto. A bebida também tem peso grande na escolha de consumo dos consumidores. Nessa categoria, a Refrigerantes Convenção e a Cereser, tradicionais empresas do setor, já têm no seu DNA o atendimento das necessidades da classe C. Elas continuam inovando para surpreender esse exigente público que, hoje, ainda faz escolhas de consumo com base no preço, mas a qualidade já tem peso maior na decisão de compra. A Refrigerantes Convenção conhece bem essa realidade. Ela trocou o rótulo da embalagem

do guaraná zerocon, marca que não era reconhecida como Convenção, para guaraná Convenção Zero. Essa simples mudança na comunicação visual da embalagem gerou resultados nas gôndolas. As vendas semanais triplicaram. No mercado de cosméticos, o setor de porta a porta não para de crescer. O exército de consultoras só vem aumentando, com uma taxa média de 10% ao ano, segundo a Abihpec. Quem experimenta o sucesso desse negócio é a Jequiti Cosméticos que também atende as necessidades da consumidora classe C. Nessa edição, a nossa consultora Assunta Napolitano Camilo escreveu um artigo sobre as tendências em embalagens de alimentos. Os pratos pré-preparados e as embalagens de alimentos, em geral, confirmam a necessidade de refeições cada vez mais fast. Depois de anunciar um plano agressivo de redução da pegada de carbono em todas as operações do mundo, a multinacional norte-americana OwensIllinois lança, no Brasil, a linha de embalagens de vidro Leve+Verde. Com garrafas cada vez mais leves, a empresa economiza matéria-prima e energia, além de ajudar os seus clientes a serem ecologicamente corretos, quando permite a eles reduzir a emissão de gás carbônico. Esse é o assunto da seção meio ambiente deste mês. Até a próxima edição.

MARGARET HAYASAKI

EDITORA-CHEFE

154_Carta ao Leitor.indd 4

| margaret.hayasaki@banas.com.br

29/5/2010 08:10:19


154_5_AnĂşncio Meister.indd 5

29/5/2010 08:11:35


154

sumário

18

ENTREVISTA “A Yoki é sinônimo de categoria em pipoca de microondas”

A N O • 1 2

MATÉRIAS

J U N H O

2010

18 ENTREVISTA Luis Carlos Pereira, diretor de marketing da Yoki Alimentos, diz que a embalagem temática é um recurso mercadológico bastante utilizado para aumentar as vendas e fidelizar o consumidor

26 CAPA

32 ESPECIAL ALIMENTOS As refeições pré-preparadas e as embalagens de alimentos, em geral, confirmam a necessidade de refeições cada vez mais fast!

Foto: iStockphoto

26

36 ESPECIAL Os bandidos estão “mais descarados do que nunca”, diz um observador informado. Por isso, as soluções de proteção da marca estão recebendo cada vez mais atenção dos donos de marca

CAPA

Sob medida para a classe C

EMBALAGEM TECNOLOGIA DESIGN INOVAÇÃO

Foto: Luiz Machado

Com padrão de vida e consumo conquistado, os consumidores de baixa renda compram mais qualidade do que preço. Eles passaram a consumir alimentos e outros itens domésticos em maiores quantidades. Saiba como a embalagem contribui para o produto ganhar o carrinho da classe C

42 ESPECIAL FCE COSMETIQUE/FCE PHARMA A 15ª edição da FCE Pharma e FCE Cosmetique mostra a pujança dos segmentos de cosmético e de farmacêutico, com inovações e tecnologia

50 MEIO AMBIENTE A multinacional norte-americana Owens-Illinois acaba de lançar a linha de embalagens de vidro Leve+Verde que são até 25% mais leves, que oferece a mesma qualidade e resistência

SEÇÕES 7

PACK ONLINE

8

AGENDA

10 ATUALIDADES 16 POR DENTRO DAS LEIS 22 VANGUARDA 24 LANÇAMENTOS INTERNACIONAIS

ESPECIAL ALIMENTOS

Conveniência e praticidade são as demandas da vez 6

56 NOTAS TÉCNICAS 72 ARTIGO

Fotos: Divulgação

Foto: iStockphoto

32

54 GUIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

EDITORA BANAS

154_Índice de matérias.indd 6

29/5/2010 08:16:55


www.pack.com.br

nline

POR KLEBER PINTO kleber.pinto@banas.com.br

O SITE DA PACK TRAZ NOTICIÁRIO ATUALIZADO DIARIAMENTE, ARTIGOS EXCLUSIVOS E TUDO SOBRE O MERCADO DE EMBALAGEM. MAIS: VÍDEOS, FOTOS E A VERSÃO DIGITAL NA ÍNTEGRA DA EDIÇÃO DO MÊS, ALÉM DAS ANTERIORES!

Fabricante tem como meta diminuir 50% do consumo de energia e 65% da emissão de carbono.

Novo presidente da Abiplast diz que aumento da Selic atropela recuperação econômica Para José Ricardo Roriz Coelho, não há risco de a inflação ficar descontrolada em função da atual dinâmica do nível de atividade.

IAT fornecerá 1,760 milhão de grampos para a Ferronorte

MAIO/2010

A Política Nacional de Resíduos Sólidos vai trazer benefícios? Sim Não Não tenho conhecimento Talvez

20,00

%

53,33%

%

O-I anuncia plano agressivo de redução da pegada de carbono

RESULTADO

,33

Aparelhos garantem rapidez e agilidade na fabricação.

[ENQUETE ]

%

4 5 +

Uso de digitalizadores tridimensionais na indústria de embalagens

Saiba mais no endereço http://www.rodada10.com.br/

,33

3

Nova distribuição trouxe maiores benefícios aos compradores dos produtos da empresa.

A Editora Banas promove em julho um evento de relacionamento e formação de parcerias entre as principais empresas compradoras e fornecedoras do mercado industrial do Brasil.

13

1 2

Dow anuncia mudanças na distribuição de elastômeros no Brasil

RODADA 10

13

Desde o dia 1º, a Proquimil não é mais responsável pela distribuição de Elastômeros da Dow. Os produtos passaram a ser distribuídos apenas pela Auriquímica. O anúncio foi a notícia mais acessada no mês de maio no site. Confira as mais clicadas do período*.

[SAIBA MAIS]

[CONEXÃO WEB ] as mais lidas no pack.com.br

NESTE MÊS Interaja! Confira a enquete do mês e vote na home do site! Onde achar? http://www.pack.com.br

ALL fornecerá o material e a Conprem fabricará os dormentes.

Confira a lista das dez notícias mais acessadas no site e as leia na íntegra! Fonte: Google Analytics* Período de 1º/5/10 a 30/5/10 Onde achar? http://www.pack.com.br/maisartigos.aspx

[DESTAQUES] Os anúncios desta edição acompanhados dos ícones  têm informações extras no www.radarindustrial.com.br. Lá você encontra mais detalhes dos produtos, especificações técnicas e informações da empresa anunciante. Acesse! www.radarindustrial.com.br

Dúvidas sobre o mercado?

Nossos consultores esclarecem os mais diversos temas do setor. Envie sua pergunta e leia as respostas para nossos internautas no Blog da Pack. E-mail guru@pack.com.br PERGUNTE, ELE RESPONDE!

O NEWSLETTER SEMANAL DA INDÚSTRIA

Toda semana, a newsletter entrega no seu e-mail as notícias mais importantes da indústria de embalagens. Cadastre-se no site! Acesse! www.banas.com.br/banasinforma

Renovação nas embalagens de pães Pullman O Grupo Bimbo renovou a embalagem da linha de pães light e especiais Pullman. A mudança está nos ícones dos sabores e tonalidades vibrantes. O design, impresso em polipropileno biorientado (BOPP), foi desenvolvido pela Bendito Design. Além disso, um aditivo responsável por promover a degradação do plástico foi inserido ao polietileno. A Res Brasil é a empresa responsável pelo fornecimento da tecnologia do aditivo. Onde achar? http://www.pack.com.br/blog

EDITORA BANAS

154_pack_online.indd 7

7

29/5/2010 08:20:07


agenda

60 anos

EM DESTAQUE

Em 2010, a Fispal Tecnologia, promovida pela Brazil Trade Shows, vai oferecer um pacote de benefícios para possibilitar a participação de micro e pequenas empresas (MPEs) na feira, considerada a mais importante da indústria de alimentos e bebidas na América Latina.

Foto: Divulgação

EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

FEIRAS NO BRASIL DATA

FEIRA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

De 23 a 29 de junho de 2010

Expoprint Latin America – Exposição de Equipamentos, Pré-Impressão, Impressão e Acabamento

Transamérica Expo Center, São Paulo, SP

AP&S Feiras Tel.: (11) 4023-4767 www.expoprint.com.br

De 3 a 6 de agosto de 2010

Movimat – Feira de Logística. Movimentação, Armazenagem e Embalagem de Materiais

Expo Center Norte, São Paulo, SP

Imam Tel.: (11) 5575-1400 www.imam.com.br

De 4 a 6 de agosto de 2010

Ice South America – Feira de Conversão de Papel, Filme e Folha Metálica

Transamérica Expo Center, São Paulo, SP

Mack Brooks Tel.: (11) 3032-5633 brasil@ice-south-america.com

De 23 a 26 de agosto de 2010

Embala Nordeste – Feira Internacional de Embalagens e Processos

Centro de Convenções de Pernambuco, PE

De 23 a 27 de agosto de 2010

Interplast – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico

Expoville, Joinville, SC

Greenfield Business Promotion Tel.: (81) 3343-1101 www.greenfield-brm.com Messe Brasil Tel.: (47) 3451-3000 www.interplast.com.br

Fundador: Geraldo Banas (1913 – 1999) Publisher: Cristina Banas Editora: Elizabetha Banas (1923 – 2007) Editora-chefe: Margaret Hayasaki – margaret.hayasaki@banas.com.br Jornalista web: Kleber Pinto – kleber.pinto@banas.com.br Assessora Técnica: Assunta Camilo (FuturePack) – assunta@futurepack.com.br Revisão: Nazaré Baracho Consultoria Técnica: Guilherme Sergio Maradine Secretária: Bruna Pires – redacao@banas.com.br Administrativo e Financeiro: Zenaide Crepaldi – zenaide.crepaldi@banas.com.br Projeto gráfico: Editora Banas Produção: Luciano Tavares de Lima (gerente) – producao@banas.com.br Editora de Arte: Tami Arita – tami.arita@banas.com.br Designer: Ana Claudia Martins – ana.martins@banas.com.br Capa: Tami Arita – tami.arita@banas.com.br

CONSELHO EDITORIAL André Vilhena – Diretor CEMPRE – Compromisso Empresarial para Reciclagem; Assis Garcia – Diretor do Centro de Tecnologia de Embalagem – CETEA; Claudio Irie – Diretor de marcas controladas do Carrefour; Eduardo Yugue – Gerente de embalagens da Nestlé; Geraldo Cardoso Guitti – Presidente da Refrigerantes Convenção; Lincoln Seragini – Diretor–presidente da Seragini Farné; Luiz Belloli Neto – Presidente da Câmara setorial de máquinas para a indústria alimentícia, farmacêutica e refrigeração industrial da Abimaq – Luis Madi – Diretor - geral do ITAL - Instituto de tecnologia de Alimentos

DEPARTAMENTO DE VENDAS Diretor Comercial: Paulo Galante – paulo.galante@banas.com.br

Executivos de Negócios – São Paulo Cláudio Alves Freire | João Domingues Tel.: (11) 3500-1900 – publicidade@banas.com.br

Belo Horizonte M Lage Vendas e Representações. Contato: Marcio Lage Av. Raja Gabaglia, 4000 – sl. 207 – CEP 30494-310 – Belo Horizonte-MG Tel.: (31) 2127-3854 - (31) 9612-8028 – publimg@banas.com.br

Rio de Janeiro Art Comunicação S/C Ltda. Contato: Francisco Neves Rua Almeida Bastos, 90 – 101 – CEP 20755-270 – Rio de Janeiro-RJ Tels.: (21) 2269-7760 – (11) 9943-5530 – Fax: (21) 3899-1274 – banasrj@uol.com.br

FEIRAS NO EXTERIOR

Rio Grande do Sul

DATA

FEIRA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

De 22 a 25 de junho de 2010

Expo Pack México – Feira de Embalagem e Processos Industriais

Mexico City, Centro Banamex, México

PMMI Tel.: (703) 243-8555 www.expopack.mx

De 30 de junho a 2 de julho de 2010

Pharma Pack Japan – Exposição Internacional de Embalagens de Farmacêuticos, Maquinário e Materiais

Tokyo Big Sight, Japão

De 14 a 16 de julho de 2010

Propak China – Feira de Embalagem e Processos

Shanghai International New Centre, China

De 27 de outubro a 3 de novembro de 2010

K – Feira Internacional de Plásticos e Borracha

De 31 de outubro a 3 de novembro de 2010

Pack Expo International –Feira Internacional de Embalagem e Processos

Dusseldorf Fairgrounds, Dusseldorf, Alemanha

Reed Exhibitions Japan Ltd. Tel.: +81-3-3349-8509 www.reedexpo.com

China International Exhibitions Ltd. Tel.: +86 2162095209 www.propakchina.com Messe Düsseldorf GmbH Tel.: +49 (0) 211456001 www.k-online.de

Interface Comunicação e Propaganda Ltda. Contato: Vera M. Silva Av. Taquara, 193 – Cj. 406 – CEP 90460-210 – Porto Alegre-RS Tel./Fax: (51) 3330–2878 – banassul@terra.com.br

Paraná e Santa Catarina Print Technology Representações Comerciais Ltda. Contato: Gilberto Kugnharski/Marilisa da Rocha Av. Luiz Xavier, 68 – 11ªand. – cj. 1118 – CEP 80020-020 – Curitiba-PR Tel. (41) 9942-2569 – gilberto@banas.com.br / marilisa@banas.com.br

São Paulo – Interior Aqueropita Intermediações de Negócios Ltda. Contato: Aparecida A. Stefani Tel.: (11) 3748-1900 – Fax: (11) 3748-1800 – aparecida.stefani@banas.com.br

REPRESENTANTE INTERNACIONAL Argentina 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO – Capital Federal – Republica Argentina Tel.: (54-11) 4943-8500 – Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com

ACORDO DE COOPERAÇÃO Phone: +1 312/2221010 – www.packworld.com

McCormick Place Chicago, Estados Unidos

PMMI Tel.: (703) 243-8555 www.packexpo.com

Rua Edward Josefh, 122 – 13º andar – Edifício Passarelli Jardim Suzana – São Paulo-SP – CEP 05709-020 CNPJ 60.432.796/0001-83 – I.E. 104.259.747.116, C.C.M. 1.249.632-4 NOVO TELEFONE (11) 3500-1900 Impressão: Gráfica Mundo Circulação nacional: Tiragem – 11 000 exemplares

Cartas&E-mails

Periodicidade: mensal Assinatura: Anual (Brasil) = R$ 97,00 • Nº Avulso = R$ 15,00

A revista Pack quer conhecer a opinião dos nossos leitores. Sua opinião é muito importante para a contínua melhoria da qualidade editorial. Escreva para nós, opinando sobre as entrevistas, reportagens e artigos.

JUNHO 2010 PACK – EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO é uma publicação mensal da Editora Banas Ltda. A PACK é dirigida aos profissionais que ocupam cargos técnicos, de direção, gerência e supervisão em empresas fornecedoras, convertedoras e usuárias de embalagens, bem como prestadores de serviços relacionados à logística, design e todos os processos relacionados a indústrias de embalagem.

E

IO

B

2008

IV P R Ê M

DA

END.

Rua Edward Joseph, 122 – 11º andar – Edifício Passarelli São Paulo-SP – CEP 05709-020

B2

A

D

IA

T

A

R

O

8

11 3500-1925 | FAX 11 3500-1900

D E M ÍD IA S E G M

TA

EG

TELEFONE

EC

C AT

PARA SE CORRESPONDER COM A REDAÇÃO E-MAIL redacao@banas.com.br

AT

N

Filiada à

AN

Critique ou dê sugestões de pautas.

RE

V I S TA S E G M

EN

É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte. PACK reserva-se o direito de publicar somente informações que considerar relevantes e do interesse dos leitores da revista

EDITORA BANAS

154_Agenda_Cartas_Expediente.indd 8

29/5/2010 08:21:46


154_9_AnĂşncio Braga.indd 9

29/5/2010 08:23:37


Para Comemorar em Grande Estilo Entre uma partida e outra da seleção, a pedida são os irresistíveis macarons da chef pâtissier Bel Gordo, que deu um toque nacional ao legítimo doce francês: além dos tons verde e amarelo, o delicioso doce francês ganhou a versão sabor caipirinha limão ou maracujá, em edição limitada, até o final da Copa do Mundo. Para completar o clima da torcida, os macarons são acondicionados em latas de aço em forma de bola de futebol, disponível em dois tamanhos, pequena com dois macarons pequenos ou grande com 2 macarons gigantes. Outra ótima opção para presente para a ocasião é a caixa de aço retangular também nos tons verde e amarelo, com 12 macarons pequenos. As latas são produzidas em folhas de flandres com estanhagem 2.8/2.8 em ambos os lados, com impressão em litografia offset, pela Meister.

Por meio de sua marca Pullman, o Grupo Bimbo amplia o portfolio e inaugura nova categoria de snacks com e formato inovador de minifatia de Identidade Vcrocância isual Rextrema enovada pão. Crocantíssimo é uma nova opção de aperitivo e Há mais dlanches e 5 0 arápidos n os n opara qualquer hora do dia mercado e Top of Mind ou da noite. O snack pode ser encontrado no segmento de antia- queijo & cebola e tomate, em dois sabores: lérgicos, a marca Polamanjericão & azeite. O conceito visual, ramine, direcionada  tanassinado pela Dil Brands, destaca a sauto para alergias de do peleproduto, com os claims dabilidade como r e sassado, p i r a t ó rlivre i a s , de gordura trans e sem de renova sua identidade conservantes. A embalagem é individual, visual. “As novas prática e ficaemem pé na gôndola, gerando balagens enfatizam a excelente visualização. Ela é produzida ampla ação do medicaem BOPP mate 20+BOPP metal 25 pela mento, incluindo  a Mazda, com impressão em rotogravura.

i n f o rmação de dupla Grupo Bimbo, tel.: 0800-7024626. indicação: alergias de pele e rinite, a fim de consolidar perante os consumidores a posição de marca especialista em alergias”, pontua Luis Bartolomei, diretor de criação da B+G designers. Além de volumes, sombras e um grafismo mais dinâmico, a agência trabalhou com  cores e splashes que ressaltam as diferentes indicações e benefícios do L medicamento, proporcionando rápida impeza Consciente e clara leitura, facilitando o entendimento do Reduzir, reutilizar, reciclar e respeitar a bioconsumidor. Também ganhou destaque a aprediversidade. Esse é o conceito de Ecobril, linha de soluções sustentáveis para limpeza doméstica, que a Bombril está lançando no mercado brasileiro. Foram quase dois anos de pesquisas e investimentos da ordem de R$ 7 milhões para a criação da linha. Para a composição de cada item foram selecionadas matérias-primas naturais e de fontes renováveis com ativos biodegradáveis, os produtos são concentrados, os refis são econômicos e as embalagens são recicladas e recicláveis. Esses benefícios têm impacto direto na redução de consumo de água, energia, transporte e embalagem. Tanto o desenvolvimento das embalagens como a perfumação foram inspiradas no segmento de cosméticos. Os frascos são feitos de PET 50% reciclado, com tampa de polietileno (PE), ambos 100% recicláveis, fornecidos pela Engratech e WR Ferramentaria, respectivamente. Os rótulos autoadesivos são impressos em flexografia pela Indexflex. Já as embalagens de papel cartão possuem certificação FSC (pastilha de ralo) e certificação Cerflor (lava roupa em pó), além de serem impressas em offset pela Romiti. Os pouches são produzidos em PET+PE reciclável, com impressão em flexografia, pela HMVM. Já o design das embalagens, assinado pela MN Design, traz traços e suavidade da categoria de cosméticos. A ideia foi trabalhar com o conceito clean label, uma forte tendência, fazendo com que o produto seja tão clean a ponto de o consumidor deixá-lo exposto sem receio de interferir na decoração do ambiente. Foto: Divulgação

Bel Macarons, tel.: (11) 3895-1219.

Prontas para o Consumo

10

154_Atualidades.indd 10

Foto: Divulgação

 

Foto: Artur Bragança

atualidades

Bombril, tel.: 0800-707161.

Editora Banas

29/5/2010 08:31:21


A qualidade clássica que todos já conhecem dos sabonetes em barra Francis chega agora com uma nova formulação voltada ao uso de toda a família na linha de Sabonetes Suaves. Disponíveis nas fragrâncias Óleos de Oliva e Macadâmia; Cereais, Aveia e Trigo; Iogurte com Pêssego; Chá Verde e Erva Doce; Leite com Frutas Vermelhas; e Extrato de Flores Brancas, a linha agora também oferece as fragrâncias Lavanda e Frutas Exóticas, e Sândalo e Mel Silvestre. O conceito moderno do design da embalagem, assinado pela R1234 Art Design, explora um apelo visual inovador que traduz graficamente o prazer do banho, preservando a tradição da marca Francis em sabonetes de alta qualidade. A embalagem é produzida em papel monolúcido pela Inapel Embalagens, com impressão em rotogravura.

Pinta Língua Brasil A Sukest já entrou no clima de Copa do Mundo. A empresa lançou dois produtos para agitar a torcida brasileira. São eles: o chiclete Festball Pinta Língua Brasil, coberto com miçangas da cor da bandeira: verde, amarelo, azul e branco, e com recheio pinta língua; e o chiclete Splow! Pinta Língua Brasil, com casquinha verde e amarela, e sabor de banana. Desenvolvido pelo departamento de arte da Sukeste, o conceito do design das embalagens vibra as cores verde e amarelo do Brasil para deixar a garotada em clima de Copa do Mundo. A embalagem do Splow é produzida em BOPP Cold, com impressão em rotogravura pela Coverplast, e a embalagem do Festball em BOPP, com impressão em flexografia pela Cosplastic. Já o display de papel cartão, da Klabin, ganhou impressão em offset pela Graphic Packaging (Splow) e Freepack Embalagens (Festball).

Francis, tel.: 0800-7034071.

Nas Cores do Brasil A Kimberly-Clark apresenta seus produtos para torcer juntos com seus consumidores durante a festa mundial do futebol. O papel higiênico Neve chega às gôndolas em uma embalagem com 12 rolos de 30 metros, e uma exclusiva lata de aço, nas cores do Brasil, que armazena dois rolos, além de ser um item decorativo. Ela foi impressa em offset 4 cores, com verniz interno dourado, pela Litográfica Nacional e a montagem da embalagem pela Metalgráfica Palmira. Já a embalagem plástica é produzida em polietileno de baixa densidade (PEBD) transparente impresso em flexografia 8 cores pela Plásticos Scipião. A linha de papel higiênico Scott Folha Dupla é apresentada em embalagem de polietileno de baixa densidade (PEBD), com impressão em flexografia (minipuppies) e rotogravura (edição torcedor) pela Scipião e Zaraplast, respectivamente. O conceito do design das embalagens foi desenvolvido pela agência de design B+G design. Kimberly-Clark, tel.: 0800-7095579.

Dupla Função A Boxgraphia apresenta novas caixas presenteáveis que não se limitam à função de embalagem; elas também funcionam como organizadores. As caixas de presente licenciadas (Hello Kitty, Moranguinho, Barbie, Hot Wheels, Pucca, Betty Boop e Rachael Hale) e da linha Closet Europa são feitas de papel Paraná, além de serem revestidas de papel especial, com impressão offset e verniz de proteção. Já as das coleções Message e Lovely Gift são produzidas em microonda laminada e plastificada, com impressão offset.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Sukest, tel.: (14) 4009-3028.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Design Traduz o Prazer do Banho

Boxgraphia, tel.: (11) 4615-1449.

Editora Banas

154_Atualidades.indd 11

11

29/5/2010 08:31:25


notícias

Mercado americano de embalagens de proteção vai movimentar US$ 5,2 bilhões em 2014

a

demanda norte-americana de embalagens de proteção vai crescer 6,2% ao ano, atingindo Us$ 5,2 bilhões em 2014, refletindo o aumento da produção na economia dos Estados Unidos depois da recessão iniciada em dezembro de 2007. os avanços serão impulsionados pela contínua proliferação das vendas pela internet. os ganhos em valores também serão puxados pelo maior interesse por produtos amigos do meio ambiente que tendem a ser mais caros que os convencionais. Entretanto, a importância do preço na decisão de compra da maioria dos usuários de embalagem irá moderar os ganhos para extensão dos produtos verdes. Essas e outras tendências estão no novo estudo realizado pela Freedonia Group. até 2014, o crescimento rápido é esperado para as almofadas de ar, espumas plásticas e plásticos bolha, mas também prevê-se acelerado avanço no segmento de polpa moldada. a demanda para almofadas de ar vai crescer 8,7% ao ano, alcançando Us$ 395 milhões, em 2014. o resultado é decorrente da forte expansão das vendas pela internet, das vantagens em relação aos outros materiais em termos de custo e do material usado, além da preferência do consumidor pelo produto sobre outros materiais.

12

154_Atualidades.indd 12

DEMANDA DE EMBALAGENS DE PROTEÇÃO

6,2%

ESPUMAS PLÁSTICAS

ESPUMAS MOLDADAS

7,6%

7,7%

-0,5%

-1,9%

3.960 2.990

2.544 205

125 140

BASTÕES DE POLIOLEFINA

OUTRAS EMBALAGENS DE PROTEÇÃO

7,9%

7% 1,7%

2,4%

260

POLIURETANO FOAM-IN-PLACE

2,3%

2004-2009

5,8% 3,3%

2009-2014

Fonte: Freedonia Group, Inc.

CRESCIMENTO ANUAL

0

2014

170 185

846

1.000

825

2.000

2009

725

2004

3.815

3.000

3.390

4.000

551 500

5.150

5.000

BRAZIL TRADE SHOWS ANUNCIA AMPLIAÇÃO NA DIRETORIA

Em continuidade ao plano estratégico de aumentar sua presença em mercados-alvo, a Brazil trade shows (Bts) anuncia mudanças na gestão da empresa. a partir deste mês, Marco antonio Mastrandonakis, atual presidente, passa a fazer parte do conselho de administração como sócio e assume a responsabilidade pela área de relações institucionais da Bts. Para a presidência executiva do grupo foi nomeado alexandre Barbosa, diretor da ForMóbile, empresa adquirida pela Bts em agosto de 2009, que vem somar-se ao corpo diretivo. ELIO LUIZ RÉGIS DE SOUSA ASSUME A VICE-PRESIDÊNCIA DA CIEB

o diretor institucional da suzano Papel e Celulose na Bahia, Élio Luiz régis de sousa tomou posse na vice-presidência do Centro das indústrias do Estado da Bahia (Cieb). régis exerce a vice-presidência do Cieb desde 2002 e é membro efetivo do Conselho regional do senai desde 2008. REX DESIGN SE DESMEMBRA

após 13 anos à frente da rex – uma das maiores e mais reconhecidas agências de design do país –, os designers Gustavo Piqueira e Marco aurélio Kato anunciam o desmembramento da rex design em duas diferentes agências: Casa rex e Kong rex comandadas por Piqueira e Kato, respectivamente. agora, Piqueira forma o quadro societário da Casa rex junto a ingrid Lafalce, Luiz sanches e samia Jacintho, enquanto Kato comanda a Kong rex ao lado de thiago Belas. NELSON PEREIRA DOS REIS SE MANTÉM À FRENTE DO SINPROQUIM

DEMANDA DE EMBALAGENS DE PROTEÇÃO NOS ESTADOS UNIDOS (EM US$ MILHÕES)

1.190

6.000

a expectativa é que as embalagens de proteção de espumas plásticas devem experimentar crescimento. os ganhos são um significativo aumento do setor de produção, especialmente, de produtos de bens duráveis, que representam a maior demanda de proteção de espuma moldada, processo foam-inplace e bastões de poliolefina. apesar disso, a projeção de longo prazo para as espumas é moderada em função do transporte de produção que oferece custo mais baixo. a demanda de plástico bolha será impulsionada pelas atividades de produção e venda eletrônica. a polpa moldada vai experimentar alguns ganhos rápidos (de uma pequena base), como resultado do grande interesse em embalagem amiga do meio ambiente aliado ao preço estável maior que os plásticos à base de petróleo. Mais ganhos moderados são antecipados para protetores de papel cartão, preenchimentos de papel, embalagens de preenchimento parcial, entre outros, em função das aplicações maduras e/ ou competição de outros tipos de produtos. apesar disso, os prospectos para preenchimento de papel e embalagens biodegradáveis de preenchimento parcial serão puxados pelo crescimento do interesse em embalagens amigas do meio ambiente.

Vaivém do mercado

nelson Pereira dos reis, diretor de meio ambiente da Federação das indústrias do Estado de são Paulo (FiEsP) e presidente executivo da associação Brasileira da indústria Química (abiquim), assume o segundo mandato à frente do sindicato das indústrias de Produtos Químicos para Fins industriais e da Petroquímica no Estado de são Paulo (sinproquim) para o triênio 2010-2013. MUDANÇA NO CONTROLE ACIONÁRIO DA CROMEX

desde o dia 5 de maio, o controle acionário da Cromex s.a. passou a ser 100% da família Wajsbrot. sergio Wajsbrot permanece na presidência da companhia.

Editora Banas

29/5/2010 08:31:27


entrevista

Nicanor Rocha,

gerente comercial para folhas de alumínio da Novelis

Quais são os principais benefícios da nova tecnologia? O revamp permite melhor qualidade em termos de planicidade, ou seja,

mais eficiência e produtividade para os clientes. Entre os principais benefícios, estão redução de problemas na fabricação do produto e menor índice de rejeição, além de aumento da largura da dupladeira, equipamento utilizado na laminação de folhas de alumínio utilizadas em rolos de papel alumínio para uso doméstico.

Como a Novelis consegue fornecer folhas de alumínio isentas de microfuros? O diferencial está na nossa tecnologia. O sistema de fundição de placas de alumínio e a laminação a quente permitem ter um metal mais limpo, ou seja, isento de microfuros. Produzimos um material que atende às mais rigorosas demandas da indústria farmacêutica, garantindo todas as propriedades do medicamento, pois é uma barreira eficaz à contaminação por agentes externos. Quando as folhas de alumínio apresentam microfuros, o medicamento pode ter a sua vida útil comprometida. Qual é a capacidade atual de folhas de alumínio e a participa-

Foto: Divulgação

A Novelis investiu US$ 8 milhões em um revamp de suas linhas de laminação e acabamento. Quando esse investimento foi realizado? O investimento começou a ser feito em 2006 e foi finalizado em 2008, na fábrica de Santo André (SP), visando a perspectiva de aumento da demanda de folhas de alumínio em embalagens para remédios, especialmente, os fracionados, quando da aprovação do projeto de lei, que tramita na Câmara dos Deputados, desde 2006, torna essa comercialização obrigatória pelos laboratórios farmacêuticos. Estamos preparados para atender o aumento da demanda. Há espaço para o crescimento da utilização do alumínio pela área farmacêutica. Além disso, acreditamos no aumento do uso de folhas de alumínio nesse mercado, pois esse tipo de embalagem é a melhor opção para a indústria farmacêutica adaptar-se à realidade dos fracionados.

ção do segmento de embalagens de farmacêuticos? Hoje a capacidade de produção de folhas de alumínio é de 22 mil toneladas/ano. O segmento de embalagens de farmacêuticos representa apenas 5% dos negócios da Novelis, contemplando, inclusive, a exportação, que atualmente é feita somente para a Colômbia, na América do Sul. O volume de exportação não é muito significativo, já que existem poucos fabricantes de embalagens no País, além de serem pequenos. No Brasil, não há muitos grandes fabricantes. Nós fornecemos 50 toneladas de folhas de alumínio para um grande player, a Dixie Toga, que comprou a Alcan Packaging.

Editora Banas

154_Atualidades.indd 13

13

29/5/2010 08:31:29


154_14_15_AnĂşncio_TetraPak.indd 14

29/5/2010 08:33:32


154_14_15_AnĂşncio_TetraPak.indd 15

29/5/2010 08:33:38


Projeto privilegia quem usa sacola reutilizável em

Vasilhames de água mineral de 10 e 20 litros terão que apresentar selo fiscal Desde maio, a Secretaria da Fazenda de Alagoas está exigindo a aplicação do Selo Fiscal de Produto em todos os vasilhames de 10 e 20 litros de água mineral natural ou água adicionada de sais. A norma, que foi publicada no Diário Oficial, vale, inclusive, para as mercadorias provenientes de outros Estados. A autenticação deve ser sobreposta no fecho de cada recipiente, impossibilitando a retirada por inteiro e permitindo o rompimento na hora da abertura. A aplicação também deve ser feita antes da saída do estabelecimento industrial, ficando proibidas a venda, a exposição e a conservação em depósito sem que antes as unidades sejam seladas. Os vasilhames não autenticados existentes em estoque estão autorizados a circular assim até 30 de junho. Obrigatória para a comercialização em território alagoano, a norma tem o objetivo de garantir maior controle nas operações realizadas pelos contribuintes do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS). A aquisição da estampilha poderá ser efetuada por sindicatos, associações ou cooperativas de classe dos fabricantes, que funcionarão como distribuidores para empresas inscritas como industriais. O requerimento deve ser protocolado na Secretaria da Fazenda,

16

Destinação adequada do lixo nas praias de Santos O vereador Sadao Nakai (PSDB), de Santos (SP), apresentou projeto de lei que disciplina a destinação do lixo no comércio ambulante na faixa da areia da praia. Cada ambulante deverá destinar corretamente o lixo produzido pela clientela ao longo do dia, não deixando os sacos de lixo expostos na faixa de areia. Com o aumento de ambulantes que oferecem à beira-mar serviço de alimentação, além de disponibilizar cadeiras, mesas e guarda-sóis para os clientes, o lixo acumulado ao longo do dia tem aumentado consideravelmente. “Esse acúmulo contribui para o aparecimento de pombas que se alimentam dos restos de comida, gerando um ambiental desagradável para os turistas e munícipes que frequentam a praia, além de contribuir para o aumento da poluição ambiental”, ressalta o parlamentar.

Foto: Sxc.hu

Foto: sxc.hu

supermercados A Câmara Municipal de Campinas (SP) aprovou em primeira discussão, em maio último, o projeto de lei que estimula o uso de sacolas ecológicas por clientes de supermercados da cidade. Em contrapartida, eles teriam como benefício o direito de ter um caixa exclusivo, o que, em tese, reduziria o tempo na fila.  O projeto é de autoria do vereador Vicente Carvallho (PV). “O projeto não tem como objetivo proibir o uso de sacolas plásticas e sim mudar o hábito da população”, disse o vereador. Pelo projeto, o atendimento deverá ser extensivo a todos os clientes que optem por sacolas ecológicas - que não as de plástico, atualmente oferecidas pelos estabelecimentos - independentemente de quaisquer outros benefícios já adquiridos. O projeto volta ainda para uma segunda votação e, se for aprovado, seguirá para a sanção do prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT).

Foto: iStockphoto

por dentro das leis

Os ambulantes que efetuarem o descarte do lixo, mesmo que em sacos plásticos, na faixa de areia, receberão multa de 20% da taxa de licença para o comércio ambulante. Em caso de reincidência, no mesmo exercício fiscal, a multa dobrará, e na terceira infração resultará em cassação do alvará.

assim como o que diz respeito à impressão, solicitado pelas gráficas.  A numeração de cada selo deve constar nas notas fiscais de saída dos vasilhames – exceto para os estabelecimentos varejistas – e a autenticação possuirá diversos dispositivos de segurança, como holografia personalizada; impressão flexográfica em quatro cores; adesivo tipo permanente resistente à umidade, ao calor e à luz e papel frontal em filme de polímero. Todos os detalhes da Instrução Normativa nº 20/2010 podem ser conferidos no site www.cepal-al.com.br. Mais informações sobre o Selo Fiscal de Produto podem ser encontradas no decreto nº 5.406 (www.gabinetecivil. al.gov.br/legislacao/decretos/2010-1/decreto-5.406).

Editora Banas

154_Por dentro das Leis.indd 16

29/5/2010 08:39:02


Usina de reciclagem é implantada em Campo Grande (MS) O deputado estadual Pedro Teruel (PT), presidente da Comissão de Trabalho, Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, participou, no último dia 30 de abril, do Ato de Assinatura da Ordem de Serviço para a construção de nova usina de triagem no aterro sanitário de Campo Grande, localizado na saída para Sidrolândia. A instalação de usina atende ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o Ministério Público Estadual e a prefeitura de Campo Grande. A triagem de material reciclado cumpre também a Lei Municipal nº 3.042/94, de autoria do deputado Teruel, quando era vereador na capital, que prevê a implantação da coleta seletiva, a reciclagem e a uma política adequada de destinação final para o lixo. O custo dessa fase está orçado em R$ 2,8milhões. “Com a usina, vamos melhorar as condições ambientais da região de Campo Grande e permitir que os coletores trabalhem com dignidade, sem o risco de morrer e se ferir com acidentes nas montanhas formadas no lixão”, explica Teruel. O deputado ressalta que essa é uma luta de vários anos. “Tivemos diversos entraves políticos para viabilizar a obra e a implantação do aterro sanitário durante os 16 anos de vigência da Lei Municipal. Mas nos últimos anos, a região do bairro Dom Antônio Barbosa recebe investimentos federais que possibilitaram a instalação da usina de reciclagem pela prefeitura”, comenta. Um dos momentos decisivos em favor dos coletores foi a aprovação da lei estadual de autoria de Teruel que proíbe a instalação e o funcionamento de incineradores de lixo, aprovada em 2006. Na época, se estudava a implantação de usina que queimaria todo o lixo sem a reciclagem. “Garantimos com que o Poder Público não queimasse o dinheiro que sustenta as centenas de famílias que sobrevivem da venda do material reciclado coletado no local”, recorda. Os recursos para execução da obra vão garantir, além da coleta de material reciclável, a conclusão do aterro sanitário, a construção de uma usina de processamento de lixo, a desativação do “lixão”, a recuperação da área degradada e o assentamento social das famílias de catadores de lixo até dezembro de 2011.

Aprovado projeto que incentiva Diferente de outras legislações municipais e estaduais que propõem a substituição das sacolas plásticas pelas biodegradáveis, em Porto Alegre (RS), a Câmara Municipal acaba de aprovar um projeto que institui na cidade, o Programa de Estímulo e Orientação à Seleção e à Reciclagem do Lixo. A proposta é do vereador Carlos Todeschini (PT). O programa consiste na reutilização das sacolas plásticas disponibilizadas pelos grandes estabelecimentos comerciais aos seus clientes e prevê que as sacolas conterão orientações ao consumidor, impressas nas cores verde e laranja. As orientações na cor verde identificarão as sacolas que se destinam ao lixo seco, enquanto a cor laranja será utilizada para as sacolas para coleta de lixo orgânico.

Foto: iStocphoto

reutilização de sacolas plásticas

Conforme o vereador, o projeto se destina aos grandes supermercados, no sentido de que esses sejam orientadores da utilização racional de sacolas plásticas, mediante a impressão, nas sacolas, “de mensagens que orientem os consumidores quanto a adequada utilização e reciclagem do lixo em suas residências”. Editora Banas

154_Por dentro das Leis.indd 17

17

29/5/2010 08:39:05


entrevista

O grande desafio

ĂŠ oferecer um produto que seja Foto: Luiz Machado

percebido como indulgente, mas que nĂŁo faz mal

18

Editora Banas

154_Entrevista - Luis Carlos Pereira - Yoki.indd 18

29/5/2010 08:42:30


Uma grande característica do consumidor atual é a crescente consciência sobre saúde. Efetivamente, o acesso às informações está muito disponível. Por isso, ele será mais criterioso na escolha dos alimentos

MARGARET HAYASAKI

E

sperança, boa sorte, coisa boa e expectativa. Em japonês, esses são os significados da marca Yoki. significados que também estão traduzidos na prosperidade dos negócios da empresa, que se tornou, por exemplo, um sinônimo da categoria de pipoca. Ela é a maior fabricante de pipoca, com 80% de participação na produção de milho para micro-ondas e 40% de grão. nesse ano, a sinergia da Copa do Mundo e a Festa Junina vão contribuir não só para aumentar o consumo de pipoca, mas também de salgadinhos, que servem de acompanhamento da cerveja. E a Yoki alimentos celebra as suas conquistas, mas quer se manter no pódio da preferência dos consumidores. Em entrevista à revista Pack, Luis Carlos Pereira, diretor de marketing da Yoki alimentos, revela que o segredo é entender a realidade dos seus consumidores e suas necessidades. PACK: A chegada da Copa do Mundo e das Festas Juninas deve aumentar o consumo de salgadinhos e de pipoca. Qual é a expectativa de vendas em relação ao ano de 2009? PEREIRA: Existe uma sinergia muito grande da Copa do Mundo com a Festa Junina. do ponto de vista de merchandising, existe um duplo estímulo de venda. a expectativa em relação ao período de 2009 é crescer de 12% a 15% tanto em volume quanto em faturamento, com as vendas dos produtos juninos e alusivos à Copa do Mundo, principalmente, com a comercialização de snacks. o volume de produção aumenta significativamente, variando de categoria para categoria. Para os salgadinhos extrusados de milho, por exemplo, pode-se considerar um aumento de 35%. Já os snacks de amendoim, em torno de 40%, e os snacks de trigo, acima de 50%. Esse é o principal calendário promocional para a empresa. a nossa melhor energia está colocada aí. PACK: Como a Yoki trabalha o aumento da demanda de consumo nesse período e o fornecimento de embalagens? PEREIRA: nas categorias de salgadinhos e pipoca, a Yoki é verticalizada, ou seja, a empresa tem uma fábrica de embalagem flexível. o que acontece, naturalmente, com uma sazonalidade tão grande, como Copa do Mundo e Festa Junina, é um planejamento muito acurado de insumos. Vamos demandar pigmentos, resinas, e por aí afora. isso sim, a gente faz com muita antecedência. PACK: Foram desenvolvidos novos produtos, especialmente, para a Copa do Mundo e Festas Juninas? PEREIRA: sim. a Yoki é sinônimo de categoria em pipoca de micro-ondas. E uma das coisas que procuramos fazer é a segmentação por idade. temos sabores consumidos pela família inteira, como natural com sal e manteiga. além de sabores tipicamente adultos, como manteiga light e natural light, para atender aos consumidores preocupados com indulgência, ou seja, prazer que minimiza a culpa. também são comercializados sabores mais fortes, como bacon, queijo, manteiga de cinema, que estão posicionados para o público de teenagers. E, por fim, nós temos os sabores infantis, como o chocolate. Esse é um processo que tem dado certo. nesse sentido, neste ano, lançamos dois novos sabores, para o público jovem adulto, que é o sabor azeite, traduzindo a percepção de naturalidade e saudabilidade, além do sabor queijo cheddar, que aprendemos a associar com o sanduíche do Mcdonalds. na linha de salgadinhos extrusados de milho, a empresa lançou o Yokitos naquinhos, no sabor de pimenta mexicana. É um sabor bastante típico e particular, que tem uma característica picante, com toques de queijo. E, por incrível que pareça, é um sabor bem-aceito pelas crianças. Estamos apostando nesse sabor totalmente novo nessa categoria. Por que nós lançamos? na verdade, nessa categoria de salgadinhos, a Yoki é a única que produz os naquinhos com uma tecnologia um pouco diferente dos extrusados tradicionais disponíveis no mercado, pois os produtos são extrusados e fritos, oferecendo

Editora Banas

154_Entrevista - Luis Carlos Pereira - Yoki.indd 19

19

29/5/2010 08:42:45


Foto: Luiz Machado

entrevista

uma textura mais crocante. Os naquinhos já vendem bem, por isso acreditamos que, em médio prazo, o sabor pimenta mexicana pode vir a representar 50% do que se vende de naquinhos atualmente. PACK: A Yoki realizou pesquisa para o lançamento do sabor de pimenta mexicana? Em 2008, a PEREIRA: Neste caso, trabalhamos SaltonSim. fechou em parceria com grandes multinacionais o ano com 40% de aroma, como Givaudan e Firmenich, de participação que pesquisam intensamente o consumidor. Essas empresas realmente fazem ciência, desenvolvendo moléculas para simular o sabor do produto in natura. Então, eu posso te dizer o seguinte, nesse particular, estamos trabalhando com o estado da arte dessa indústria no mundo, ou seja, oferecendo naturalidade para o consumidor.

Houve uma época, no Brasil, que as empresas deixaram de utilizar esse recurso mercadológico. Num cenário de estabilidade econômica e de memória de preço que o consumidor tem, o que nós estamos percebendo mais recentemente é que ele tem valorizado e as empresas têm feito justamente esses packs. Existe uma tendência de nossa parte para fazer isso mais frequentemente, independente das épocas sazonais.

PACK: O senhor acredita que os eventos sazonais representam também oportunidades para inovar em embalagem? PEREIRA: Sim. O consumidor brasileiro é bastante receptivo em relação às novas embalagens, novos formatos, principalmente, se ele entender que aquilo o ajuda de alguma maneira. Por exemplo, há duas semanas, eu e Gabriel Cherubini, vicepresidente da Yoki Alimentos, junto com PACK: A Yoki lançou embalagens teo grupo de marketing e algumas pessoas máticas da Copa do Mundo para a sua que fazem parte do comitê de desenvollinha de pipocas e salgadinhos Yokitos. vimento, acompanhamos o consumidor Fale sobre a importância do uso desse da classe C desde a compra do produto, recurso mercadológico. no supermercado até a casa dele, ou seja, PEREIRA: Considero muito importante. utilizando a técnica etnográfica. Foi uma Nós temos uma experiência bastante experiência muito rica no sentido de longa de usar esse recurso mercadológico. aprender as idiossinEu te diria que ele é muito crasias do consumidor. eficiente do ponto de vista Nós utilizamos Uma das coisas que de geração de impulso de muito a embalagem me chamou, particucompra, e também tão importante quanto isso, é gerar larmente, a atenção, é temática como um apelo de adequação. como a consumidora ferramenta de Por exemplo, uma marca, armazena os produtos. que na época de Copa do aumento de venda Nós estamos falando Mundo não esteja de algude lares humildes, com e fidelização do ma maneira falando disso, cozinhas pequenas, e especialmente na categoria armários com espaços consumidor de pipocas e salgadinhos, reduzidos para guardar não está em sintonia com o que está romuitos produtos. O que ficou muito claro lando no imaginário do consumidor nessa para mim é que se nós podemos facilitar o época. Há muitos anos, nós já trabalhamos armazenamento dos alimentos por meio com embalagens temáticas no final de ano da embalagem, essa consumidora vai me (Natal e Ano Novo). No Natal, nós temos dar preferência. É um detalhe que, por um produto que faz parte da tradição vezes, nos passa despercebido, mas na natalina, que é a farofa, que sempre tem realidade dela faz a diferença. uma embalagem temática. E, no Ano PACK: A embalagem tamanho família Novo, a mesma coisa acontece com a dos salgadinhos oferece mais produto lentilha, muito consumida na virada do com menor preço? ano. Nós utilizamos muito o recurso de PEREIRA: Essa embalagem tem um custoembalagem temática como ferramenta beneficio. Isso é importante. Mas, existe de aumento de venda e fidelização dos um processo de segmentação por ocasião consumidores.   de consumo. Nesse caso, é para comparPACK: E as embalagens promocionais... tilhar o consumo em casa. A filha chama PEREIRA: Desenvolvemos para a Copa duas amiguinhas para dividir o salgadinho. do Mundo um pack promocional que o A proposta é conveniência na hora do consumidor, ao comprar quatro pacotes consumo. O mercado de salgadinhos é de pipocas, ganha um balde temático. de percepção. Trabalha com sensações,

20

percepção e impulso muito grande. Não é uma categoria que o consumidor racionaliza muito a compra, diferentemente de outras categorias, como os culinários, por exemplo, em que a compra tem um componente de razão, ou seja, o consumidor faz conta. No caso dos salgadinhos, ele olha o preço, mas considera muitas outras variáveis que têm a ver com percepção. PACK: Com mais dinheiro para gastar, o consumidor da classe C está se permitindo aumentar o consumo de produtos indulgentes, como os salgadinhos. Isso se reflete nos negócios da Yoki? PEREIRA: Do ponto de vista quantitativo, a classe C é a grande base de consumidores de qualquer indústria de alimentos, inclusive, a nossa. Qual é o fato novo? Felizmente, o contingente de pessoas da classe C está engrossando em função de consumidores egressos da classe D. Temos uma lição de casa enorme a fazer no sentido de aproveitar ao máximo todo esse movimento importantíssimo. A classe C é o grande mercado, especialmente, na categoria de extrusados de milho, pois são produtos de desembolso relativamente baixo. Um pacotinho custa, em média, de R$ 1,00 a R$ 1,50. A área mais importante para os extrusados é o Nordeste, que responde por 20% do mercado. À medida que o desembolso unitário aumenta, como no caso da batata, as áreas mais importantes são as regiões do Sul e Sudeste, com mais de 50%. Com relação aos hábitos de consumo da classe C,

Editora Banas

154_Entrevista - Luis Carlos Pereira - Yoki.indd 20

29/5/2010 08:42:49


no caso das pipocas, existe uma característica muito interessante. É muito bom vivenciar a realidade desse consumidor. Sentir e ver juntos. Em visita a minha consumidora, com renda familiar de R$ 1.700,00, constatei que o peso do item alimentação nesse orçamento é bastante significativo. Nesse contexto, a consumidora tem um envolvimento muito grande com os salgadinhos. O que isso significa? Essa consumidora entende muito desses produtos. Ela fala, por exemplo, que compra pipoca Yoki, que é a mais cara, porque fica grandona e não queima. Já experimentei outras, mas elas queimam e ficam miudinhas. O importante para ela é a qualidade e o rendimento do produto. Ela paga um pouco mais, mas o produto atende as suas necessidades. Além disso, no lar da classe C, o número de Skus é menor. Então existe uma predisposição ao consumo de categorias mais supérfluas represadas. E salgadinho é um deles. Se o consumidor tem um Real a mais, ele compra salgadinho ou iogurte. Ele compra produto indulgente. E, isso, para pessoas que vivem essa realidade, é algo muito significativo. E a gente precisa ter a exata medida disso para tomar decisões corretas e não ter visões enviesadas por uma perspectiva de classe social diferente. Estou falando o óbvio, mas esse é o grande desafio do marketing.  PACK: Os salgadinhos extrusados são enriquecidos com vitaminas. Isso vem atender a demanda por produtos saudáveis. E a questão da redução de sódio? PEREIRA: A linha de salgadinhos extrusados enriquecidos com vitaminas e fibras

já existe há 10 anos. Esse apelo de saudabilidade inaugurou a marca Yokitos. Isso aconteceu porque sempre entendemos que a mãe tinha e tem restrições em relação a essa categoria, por vezes, fundadas e outras, não. O que nós quisemos fazer? Nós quisemos dizer para a mãe, enquanto você realiza as tarefas de casa, você pode dar um aporte de vitaminas para a criança. Nós sempre trabalhamos isso. E, mais recentemente, há dois anos, começamos a reduzir o teor de sódio dos salgadinhos Yokitos, que hoje apresentam redução de 20% a 25% em relação há três anos. Ainda não fizemos isso nas outras marcas, mas existe uma tendência para também reduzir o sódio. PACK: Qual é a importância do negócio de salgadinhos para a Yoki? PEREIRA: A pipoca é o carro-chefe da empresa. A participação dos outros tipos de salgadinhos ainda é pequena. Temos muito por fazer. Quero dizer que o mercado é muito grande. Por exemplo, o mercado de salgadinhos extrusados e batata movimenta mais de R$ 1,5 bilhão. É um dos maiores mercados de produtos alimentícios no Brasil. Há poucas categorias de alimentos que superam o R$ 1 bi. Então, existem muitas oportunidades. PACK: Na sua opinião, quais são os desafios na categoria de salgadinhos visando a atender a preferência de diferentes grupos de consumidores? PEREIRA: Uma grande característica do consumidor atual é a crescente consciência sobre saúde. Efetivamente, o acesso às informações está muito disponível. O assunto é explorado pelos programas de

televisão, revistas especializadas e pela internet. E o que o consumidor vai fazer com essas informações em relação aos alimentos? Ele será mais criterioso na escolha de alimentos. E na categoria de salgadinhos existe uma percepção de junk food. Essa não é uma avaliação muito justa. Eu diria que é uma avaliação preconceituosa por conta da desinformação. Por isso, o grande desafio dos fabricantes é oferecer um produto que seja percebido pelo consumidor como algo indulgente, mas que não faz mal. É um produto industrializado como qualquer outro. PACK: A categoria de salgadinhos utiliza basicamente embalagem flexível. Como a Yoki se posiciona com relação à sustentabilidade? PEREIRA: Na verdade, existe um imperativo social, que simplesmente não dá para gente ignorar. É uma categoria que tem limitações. O que estamos estudando são formas de se adequar a demanda da sociedade. Estamos trabalhando junto com a fábrica de embalagem, realizando pesquisas, mas ainda não temos ações concretas. Estamos pesquisando, com bastante empenho, formas de tornar esse produto mais amigo do meio ambiente. Na verdade, o que nós estamos procurando fazer é olhar para a cadeia como um todo. Como é a cadeia de suprimentos de salgadinhos? Ela não se restringe ao filme plástico. Estamos estudando a cadeia como um todo, a economia de material, adesivo, caixa de embarque. Se a gente olhar nessa perspectiva, nós temos muitas oportunidades. Ainda este ano, devemos ter novidades em relação a esse tema.

Editora Banas

154_Entrevista - Luis Carlos Pereira - Yoki.indd 21

21

29/5/2010 08:42:53


vanguarda

A TastingRoom.com promete entregar o autêntico sabor dos vinhos mais finos do mundo em pequenas amostras de 50 ml

Experimente antes de comprar

i

DA REDAÇÃO

magine como seria se você pudesse levar a sala de degustação dos vinhos mais finos do mundo para a sua casa. Essa é a promessa que está por trás do mercado on-line de venda de vinhos e amostras tastingroom. com. a empresa criou inovadoras amostras de garrafas de vinho de 50 ml e kits de degustação da bebida.

Foto: Divulgação

inicialmente, a tastingroom.com vai oferecer aproximadamente 40 diferentes vinhos para amostras e compra de vinícolas premiadas, incluindo trefethen Family Vineyards, patz&Hall, Gundlach Bundschu, talley Vineyards, deLoach Vineyards e Grgich Hills Estate. novas vinícolas, vinhos e kits de degustação serão adicionados mensalmente. a empresa oferece amostras de degustação de vinhos premiados que entregam o autêntico sabor das marcas oferecidas pelas vinícolas, essencialmente levando a sala de degustação para a porta da casa dos consumidores. “nessa economia, nós realizamos uma importante necessidade dos consumidores de ter a oportunidade de experimentar algo antes de efetuar a compra e o mesmo aconteceu com os vinhos”, diz tim Bucher, fundador e CEo da tastingroom.com. “Como a música, o vinho é um produto subjetivo e sensorial. o seu amigo prefere Cab#1, enquanto você adora Cab#3. os kits de degustação são uma solução divertida e única para o consumidor encontrar o que ele mais gosta antes de fazer a compra da garrafa inteira ou a caixa.”

22

154_vanguarda.indd 22

o website acessível e educacional também é uma grande fonte de pesquisas para os consumidores que desejam aprender mais sobre os vinhos, vinícolas, e como saborear a bebida, bem como os melhores acompanhamentos e outras informações relacionadas. os visitantes do tastingroom.com terão a oportunidade de comprar kits de amostras de vinhos (4-pack e 6-pack) selecionados por cada vinícola para oferecer aos consumidores uma degustação similar da bebida ao dos bares. as vinícolas escolheram os vinhos em cada amostra selecionada de suas marcas e o tema de cada kit apresenta as variedades, os campeões de vendas, ou lançamentos exclusivos. “a vínicola Gundlach Bundschu tem prosperado por 150 anos, abraçando o

Editora Banas

29/5/2010 08:52:15


futuro. E nós acreditamos que a iniciativa da TastingRoom.com representa o futuro da degustação do vinho”, afirma Jeff Bundschu. “Em uma curta visita em Sonoma, a empresa mostrou a embalagem-amostra e a experiência na web como a melhor ideia que nós já vimos para comercializar os nossos vinhos e para conquistar futuros consumidores. Nossa vinícola familiar é pequena e os vinhos podem ser difíceis de ser encontrados, além disso, muitas pessoas não conhecem a nossa história. Por isso, aTastingRoom.com é uma exce-

Nós realizamos uma importante necessidade dos consumidores de ter a oportunidade de experimentar algo antes de efetuar a compra lente oportunidade para os consumidores descobrirem e experimentar os nossos vinhos segundo o seu próprio critério.”

para festas de degustação ou simplesmente para saborear quatro ou cinco pratos em casa, regados de amostras de vinhos.

A qualidade dos vinhos recebidos em casa se mantém alta como se tivessem sido servidos segundos atrás em uma sala de degustação. As amostras são engarrafadas utilizando a inovadora tecnologia Taste, da TastingRoom. com, que preserva o sabor original do vinho. O processo de decantação cria um perfeito fluxo do vinho em uma mini-garrafa de vidro, replicando o sabor e o visual de formato tradicional. O resultado cria contínuas possibilidades para o consumidor de vinho, que pode convidar amigos

A TastingRoom.com explora a popularidade de uma das bebidas favoritas dos Estados Unidos. Mesmo durante a recessão econômica, o consumo de vinho cresceu de 745 milhões de galões, em 2007, para 767 milhões, em 2009, segundo o Instituto The Wine.

 INFORMAÇÕES TASTINGROOM.COM info@tastingroom.com

Editora Banas

154_vanguarda.indd 23

23

29/5/2010 08:52:19


CUSTOMIZE A SUA GARRAFA

Foto: Divulgação

DEPOIS DA COMPOSTAGEM, UM FERTILIZANTE ORGÂNICO

24

Como parte dos esforços para o desenvolvimento de embalagens sustentáveis, a MeadWestvaco Corp (MWV) está analisando os impactos e efeitos da embalagem compostável ao estudar a implementação do produto Mware, em Richmond, nos Estados Unidos. Ele é feito de fibras, permitindo que o consumidor deposite-o em uma lata de compostagem e, finalmente, para retornar para o ciclo de vida, como um fertilizante orgânico disponível para negócios locais. A companhia produziu um vídeo para mostrar a sustentabilidade do produto e ajudar os consumidores a entender melhor as oportunidades da embalagem compostável. A estreia do vídeo aconteceu simultaneamente à Semana Internacional do Compromisso Compostável realizada de 2 a 8 de maio. “As embalagens descartáveis representam mais de ¼ dos resíduos nos aterros, nos Estados Unidos, e nós vemos que isso é uma oportunidade incrível para realizar um impacto positivo por meio de nossa expertise em materiais e embalagem”, disse Dobbie Newman, diretor de marketing de Food Service da MWV. “Mostrando como a compostagem pode ser facilmente implementada, nós esperamos inspirar e educar nossos clientes, consumidores e outras corporações sobre como uma solução local pode impactar em um tema global.” O vídeo chamado Disposable to Sustainable descreve o ciclo de vida da embalagem de papel cartão quando compostada. O vídeo explica como esses produtos, uma vez destinados para os aterros, agora podem ajudar como fertilizantes orgânicos para o crescimento de produtos agrícolas orgânicos certificados ou flores, plantas ou árvores.

SILHUETA SIMPLES E DISTINTA

Foto: Divulgação

O rum de coco, que é sinônimo de luz do sol, agora oferece uma nova solução para abraçar o verão, inspirado na criatividade. Pela primeira vez, a edição limitada de Malibu by U™ vai permitir aos canadenses ter uma garrafa verdadeiramente personalizada. Além de ser envasada com o rum de coco, Malibu by U™ inclui quatro vibrantes mercados inspirados na cores do Caribe, dando aos canadenses propriedades criativas para transformar a famosa garrafa branca em uma verdadeira obra de arte. A garrafa totalmente branca funciona como uma tela sem limites que pode ser customizada para celebrar qualquer ocasião –festas de boa viagem, aniversários, formaturas, para presentear pessoas queridas, ou simplesmente, para celebrar a noite na cidade. Ela também pode ser usada com qualquer marcador permanente para adicionar opções de cores da paleta. Um seleto grupo de artistas canadenses foi selecionado pela Malibu para criar um design próprio para Malibu by U, oferecendo uma inspiração criativa para os canadenses. Esses designs podem ser vistos no youtube.com/maliburumcanada.

Foto: Divulgação

lançamentos internacionais

A linha de make-up Trublend, da Covergil, ganhou uma embalagem de vidro que reflete a fina arte do design. “Esse trabalho segue o mesmo princípio de uma fundação de boa qualidade”, diz Burkhard Lingenberg, diretor de comunicação corporativa e marketing do Grupo Gerresheimer. “Isso não significa que o fim é o mais importante, mas a total perfeição.” O shape básico oval com linha vertical suave cria uma silhueta simples e distinta, além de comunicar sobriedade. Um deslocamento do tamanho de um milímetro marca a transição para uma tampa ligeiramente estreita. A tampa é mantida no lugar por uma borda de vidro externamente invisível. Ela é feita de plástico transparente, com acabamento parcial em mate, que permite conseguir o tom de cinza pálido. O nome da marca em prata e o do produto em azul oceano profundo completam o visual da embalagem. A embalagem de vidro tem uma ampla base oval e uma cobertura de cera no topo, que permite que a seção cruzada mude gradualmente de oval para circular. Group Gerresheimer, tel.: +49 2116181250.

MeadWestvaco, www.mwv.com/foodservice.

EDITORA BANAS

154_Lançamentos Internacionais.indd 24

29/5/2010 08:57:54


154_25_AnĂşncio Sig Combibloc.indd 25

29/5/2010 09:02:14


matéria de capa

A classe C

Foto: iStockphoto

está com tudo

26

Com padrão de vida e consumo conquistado, os consumidores de baixa renda compram mais qualidade do que preço. Eles passaram a consumir alimentos e outros itens domésticos em maiores quantidades. Saiba como a embalagem contribui para o produto ganhar o carrinho da classe C

Editora Banas

154_matéria de capa ok.indd 26

29/5/2010 09:16:16


PERFIL DA CLASSE C + REGIÃO DO INTERIOR DE SÃO PAULO E SUL 41% FAZEM COMPRAS DE CARRO 31% TÊM CARTÃO DE CRÉDITO OU LOJA VAI + AO PDV COMPRAM + NO INÍCIO DO MÊS Fonte: Painel domiciliar 2009 – Kantar Worldpanel

C

MARGARET HAYASAKI

om o aumento da renda do brasileiro e a abundância de crédito, o consumidor da classe C ascendeu socialmente, se dando ao prazer de ter pequenas indulgências. o preço ainda é um fator que pesa, mas hoje é a qualidade do produto que decide a compra no ponto de venda, pois o erro na escolha de consumo significa desperdício e mais gasto.

a baixa renda responde por 70% das cestas de alimentos consumidas no Brasil. segundo um estudo da Kantar WorldPanel, a classe dE foi campeã de consumo, com expansão de 16,8% no terceiro trimestre de 2009. a classe C registrou aumento de 7,7% no volume médio de compras, enquanto a classe HÁBITOS DE CONSUMO aB aumentou o consumo em 5,2%, no mesmo período. DA CLASSE C as principais categorias responsáveis pelo crescimento SE PREOCUPA COM A CONSERVAÇÃO DOS ALIMENTOS CONTRA do consumo de bens não-duráveis foram alimentos e CONTAMINAÇÃO 83% limpeza, com aumento de +13% e +10%, em 2009, VERIFICA PRAZOS DE VALIDADE ante 2008, respectivamente. Estudos mostram que as famílias da classe C são compostas de parentes de diversos graus, que moram na mesma casa ou no mesmo terreno. Cerca de 42% dos pesquisados têm parentes vivendo na mesma vizinhança. a fartura na alimentação é o valor mais arraigado na baixa renda. além do tamanho das famílias, a comida reúne pessoas, pode assumir a forma de retribuição e ainda afasta o consumidor do passado de pobreza, segundo uma pesquisa da McCann Erickson de 2008.

72%

SE PREOCUPA COM A CONSERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE

71% CONTROLA O CONSUMO DE ÁGUA

70% REAPROVEITA ALIMENTOS, EVITANDO DESPERDÍCIO

68% Fonte: Estudo Especial APAS – fevereiro 2009 – Kantar Worldpanel

Editora Banas

154_matéria de capa ok.indd 27

27

29/5/2010 09:16:22


Fotos: Divulgação

matéria de capa

É o que mostra também o estudo da Kantar WorldPanel. A alimentação e as bebidas dentro do lar estão entre as despesas permanentes da classe C, que têm maior peso no bolso desses consumidores, representando +19%, em 2009. Não à toa, a conquista da classe C está no topo das estratégias de grandes empresas, que agora estão focalizando os seus esforços para desenvolver novos produtos e/ou adaptar o seu portfolio para atender as necessidades desse consumidor em ascensão. Enquanto outras empresas já têm no seu DNA o atendimento ao consumidor popular. É o caso da Cereser, tradicional fabricante de bebidas de Jundiaí (SP), que é líder na categoria de espumantes, com a sua famosa sidra, que tem 76% de market share, segundo a Nielsen. “A participação da classe C no consumo de sidra é muito forte”, atesta José Fontelles, diretor comercial da Cereser. “Esta-

mos acessando mais consumidores, com o desenvolvimento de produtos exclusivos, como a sidra com 0% de álcool, que foi lançada há quatro anos, e com 0% de açúcar, que pode ser consumida pelos diabéticos.” Sidra: um pequeno luxo de consumo que explora o universo dos espumantes

A ideia, segundo o executivo, é desenvolver produtos para públicos específicos. “Consumidores, que No segmento de refrigerantes, a Refriantes não podiam consumir gerantes Convenção, de Caieiras (SP), a sidra em festas e/ou cometambém adoça a boca da classe C. morações, agora podem. Ou Com preço bem inferior em relação às ainda, os evangélicos, que não grandes marcas – a diferença chega a consomem álcool também já 40% nas gôndolas - e com qualidade, a podem consumir”, revela. O empresa tem registrado o aumento do mais recente lançamento da consumo da categoria, já que os conmarca é a sidra Chuva de Prata sumidores também estão abandonanMini, de 220 ml, nas versões branca do as marcas regionais, produzidas no e rose, para consumo individual, desinterior do Estado, para experimentar tinada para o consumidor classe C e os seus produtos vendidos em garrafas B que mora sozinho ou para ocasiões PET de 2 litros. É o que conta Hélcio especiais de consuSchincariol Tomé, gerente mo. “O lançamento comercial da Refrigerantes O sucesso da traduz uma demanConvenção. “O sucesso da embalagem PET embalagem PET 2 litros da do mercado, com praticidade”, expli2 litros se explica se explica por ela ser uma ca Fontelles. por ela ser uma referência para o consumo bebida dentro de casa”, A Cereser, segundo referência para o da afirma. “Em garrafa de o diretor comercial, consumo dentro vidro, a tubaína, no sabor está trabalhando de frutaína, é o sabor mais de casa para expandir o convendido.” sumo de sidra ao longo do ano. “Hoje, o consumidor consome a bebida somente nas festas de final de ano. 80% das vendas estão concentradas nos últimos três meses do ano.” Para 2010, a expectativa de crescimento da categoria é de 8% em volume.

José Fontelles, diretor comercial da Cereser

28

sabores, como morango, pêssego e uva. “Todo esse conceito também é traduzido nas embalagens, com uma comunicação direta, além de elementos do produto e cores do sabor.” É um pequeno luxo de consumo que explora o universo dos espumantes. A embalagem lembra a garrafa de champanhe. A espuma é de champanhe e a bebida estoura como champanhe.

A sidra tradicional é mais vendida no Nordeste, enquanto no Sudeste, a Chuva de Prata é a mais apreciada. Com preço médio de R$ 6, a garrafa da sidra Cereser é um produto indulgente. “O preço cabe no bolso do consumidor da classe C e a bebida de qualidade é ideal para celebrar as festas de fim de ano com a família.” Para atender esse consumidor, Cereser saiu da tradicional sidra de maçã. Hoje, a bebida está disponível em vários

Hoje a distribuição dos refrigerantes é feita 100% pela Refrigerantes Convenção para o cliente. “Isso é um fator limitador para a expansão das vendas. Por isso, estamos criando uma política de distribuidores, ou seja, uma distribuição ponto a ponto, que vai permitir à empresa vender os seus produtos, por exemplo, até no bar do Zezinho, na Zona Leste”, explica. Para atender a sede desses consumidores, a empresa lançou, em abril último, o refrigerante cola em garrafa PET, de 350 ml e 2 litros. “Essa novidade vem substituir o Vitt´s Cola, que não era conhecido como Convenção, e deve sair de linha”. Outra novidade para estreitar o relacionamento dos consumidores com a marca é o guaraná

Editora Banas

154_matéria de capa ok.indd 28

29/5/2010 09:16:25


Hélcio Schincariol Tomé, gerente comercial da Refrigerantes Convenção

Zerocon, que ganhou uma nova comunicação, passando a se chamar guaraná Convenção Zero. a mudança foi certeira. “também lançado em abril, as vendas do refrigerante já podem ser sentidas nas prateleiras. as vendas semanais triplicaram”, comemora tomé, que prefere não revelar os números.

André Felipe Luna, gerente de marketing da Tambaú Alimentos

tambaú alimentos, de Custódia (PE), experimenta esse sucesso depois que adotou, há aproximadamente seis anos, o stand-up pouch para a sua linha de extrato de tomate, nos mercados do norte e nordeste. a empresa introduziu essa embalagem na categoria de atomatados, pois só era utilizada

para aplicação em maionese. Quem conta é andré Felipe Luna, gerente de marketing da tambaú alimentos. “Essa embalagem proporcionou aos nossos consumidores alimentos mais Stand-up saudáveis, uma vez pouch: versão que a utilização de con- mais acessível servantes é quase zero. Esse diferencial tem forte impacto nesse público consumidor, causando simpatia e proximidade. sem falar que em comparação às embalagens de vidro, por exemplo, o pouch é consideravelmente mais barato.” o lançamento da embalagem tipo pouch tornou o produto mais acessível. Essa é a constatação de Luna. “Houve um crescimento considerável nas vendas de quase 70%. ainda

o mercado de sucos e groselhas é restrito, mas cresce. “os sucos em copo são mais consumidos, no rio de Janeiro, pela própria cultura do carioca de cuidar do corpo e praticar exercícios. Ele gosta de bebidas, como chá e refrescos. Mas, em são Paulo, o consumo dessas bebidas também cresceu de 2009 para 2010, dobrando o volume de vendas”, conta o executivo. Nova comunicação permitiu triplicar as vendas semanais

até o mês de julho deste ano, a refrigerantes Convenção apresenta mais novidades na categoria de bebidas, entrando em novos negócios. a empresa pretende lançar uma ice e um energético. no segmento de alimentos, a classe C contribui para o crescimento dos produtos ligados à praticidade. a Editora Banas

154_matéria de capa ok.indd 29

29

29/5/2010 09:16:33


matéria de capa

DESPESAS PERMANENTES*

2007

60%

CLASSE AB

55% 2009

2009

2007

51%

53%

2009

53%

2007

56%

CLASSE C

CLASSE DE

*Habitação, serviços públicos, alimentação e bebidas dentro do lar, transporte

O PESO NO BOLSO DAS FAMÍLIAS COM ALIMENTAÇÃO/ BEBIDA NO LAR

Há mais novidades a caminho para atender os consumidores da classe C. “Hoje, além de preço baixo, a consumidora da classe C deseja qualidade e praticidade. Por isso, buscamos inovações e o equilíbrio para atendê-la da melhor forma possível. Uma das novidades é trazer para o layout da embalagem o uso do nosso alimento. não posso falar muito para não estragar o efeito surpresa, mas posso adiantar que serão embalagens que estimularão ainda mais nossos consumidores.”

+20%

2008

+19%

2009

Fonte: Holistic View 2009 – Kantar Worldpanel

A DIVERSIDADE ESTÁ NO PERFIL DO SHOPPER BRANCOS > + Região Sul > Classes AB > Maior tíquete médio > +Gastos no autosserviço > Compram + as quartas NEGROS/PARDOS > +Região NNE > Classes DE > Mais visitas ao PDV > 50% dos gastos fora do autosserviço > Compram + aos domingos

A BELEZA DA CLASSE C

OUTRAS ETNIAS > +Região Leste > Classe C > Menor tíquete médio > 21% dos gastos em canais alternativos* > Compram mais aos sábados *Canais alternativos= porta a porta, farmácias/ perfumarias/drogarias, atacadistas, entre outros. Fonte: Painel domiciliar 2009 – Kantar Worldpanel

A FORÇA DAS MARCAS NA CLASSE C C2

C2

MEDIUM

Fonte: Painel domiciliar 2009 – Kantar Worldpanel

PREMIUM

Foto: Divulgação

LOW

30

C1

C1

33% 34%

C2

C1

38% 38% 30% 28%

Foto: Ricardo Maizza

encontramos barreiras na introdução dessas embalagens em algumas regiões do nordeste, onde atuamos, devido à questão da reutilização dos copos de vidro. Por isso, ainda produzimos extrato de tomate em copos de vidro, nas gramaturas de 190 e 260 gramas”, revela. no entanto, os atomatados em pouch seguem em franco crescimento. “Produzimos embalagens PEt também para essa aplicação, mas o pouch tem merecido destaque”, conclui.

COMO O BRASILEIRO GASTA?

Lásaro do Carmo Jr., diretor superintendente da SS Cosméticos

Toda a nossa linha pode ser comprada pelos consumidores da classe C

a mulher brasileira é bastante vaidosa, especialmente, a que pertence à classe C. Existe uma razão social para o maior consumo de cosméticos. Ela quer se sentir mais bonita, mas também se desfazer do estigma de pobre. nesse universo da beleza da classe C, o exército de revendedoras ou consultoras – mercado de trabalho que cresce a uma taxa de 10% ao ano, segundo a associação Brasileira da indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (abihpec) – tem sido bem eficiente para conquistar as consumidoras de baixa renda. as revendedoras sabem con-

vencer a vizinha ou a colega de serviço a comprar um produto falando a linguagem dela. Um bom exemplo de crescimento do setor de venda direta é a Jequiti Cosméticos, do Grupo silvio santos. Para Lásaro do Carmo Jr., diretor superintendente da ss Cosméticos (Jequiti Cosméticos e Villa Jequiti), a classe C, no Brasil, tem tido um papel muito importante no desenvolvimento das empresas. “Com a ampliação de seu poder de consumo, todas as indústrias têm a classe C como target. no nosso caso, posso dizer que a maioria dos consumidores vem da classe C, não por pertencerem a uma classe ou outras, mas porque eles estão cada vez mais exigentes. Querem qualidade e preço justo”, afirma. Embalagem inspirada no brilho do ouro

Editora Banas

154_matéria de capa ok.indd 30

29/5/2010 09:16:35


Hoje, o portfolio da Jequiti Cosmécom a brasilidade do nosso povo. As ticos é composto de 440 produtos embalagens têm muito de aspiraciocosméticos e 180 não-cosméticos, nal e de sedutor na hora da escolha que são comercializados com preços de um produto cosmético. Estamos entre R$ 5,60 a R$ 120. “Acredito desenvolvendo moldes, que sejam que toda a nossa liobjeto de desejo, e nha pode ser compranão simplesmente vaNão é porque da pelas consumidoras silhames, mas peças da classe C. Este ano, se fabrica um decorativas. Um bom vamos lançar mais de produto de baixo produto começa com 170 produtos. Iremos um bom frasco.” custo que a buscar os desejos de O apelo principal é nossos consumidores embalagem tem adequar o conceito da da classe C por meio de linha à embalagem. “O que ser feia fragrâncias e texturas”, perfume Uzon, que é revela Carmo Jr. o nome de um vulcão, A conquista da classe C, princiteve nesse conceito a inspiração para palmente, no mundo da beleza, sua embalagem. A linha EU, que é que é movido pela emoção, ela é um produto de menor desembolso, feita também pelas embalagens. A não perdeu o charme das cores em Jequiti Cosméticos sabe bem disprol do custo. Conseguimos equilibrar so. “Buscamos, cada vez mais, ser bem essa equação”, acentua o diretor exclusivos, únicos e nos identificar superintendente.

Carmo Jr. sentencia: “Não é porque se fabrica um produto de baixo custo que a embalagem tem que ser feia. A cada dia que passa nossos profissionais têm de ser cada vez mais criativos e realizar os sonhos de cada um de nossos consumidores com menos desembolso. Nós, como empresa, temos a missão de inovar para não cair no mercado de commodities.”

INFORMAÇÕES CERESER Tel.: (11) 4585-4901 | www.cereser.com.br JEQUITI COSMÉTICOS Tel.: 0800-7767575 | www.jequiti.com.br REFRIGERANTES CONVENÇÃO Tel.: 0800-7710008 www.refrigerantesconvencao.com.br TAMBAÚ ALIMENTOS Tel.: (81) 2137-9400 | www.tambau.com

Editora Banas

154_matéria de capa ok.indd 31

31

29/5/2010 09:16:38


especial alimentos

Cada vez

mais fast! As refeições pré-preparadas e as embalagens de alimentos, em geral, confirmam a necessidade de refeições cada vez mais fast! O artigo faz parte de uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, em 2010, intitulada “The American Way of Packaging” ASSUNTA NAPOLITANO CAMILO*

a

liadas à questão de praticidade e conveniência, as embalagens de alimentos devem também ser convidativas, seguras, garantir saudabilidade e, se possível, atender a sustentabilidade. É o que observamos em termos de demanda do consumidor americano.

no supermercado americano, as gôndolas de pratos prontos são imensas. são pizzas, massas, sopas, lanches, carnes e até pratos mais elaborados. todos os produtos para serem levados ao micro-ondas ou ao forno, ou simplesmente, para serem abertos e consumidos.

Foto: iStockphoto

as linhas de pratos prontos souffers® e Lean Cuisine® destacam, além do lindo prato, as características nutricionais do produto, como a quantidade de calorias, de ômega 3 e de fibras. E o splash destaca o atributo “no preservatives”, alertando para o apelo natural do produto sem conservantes.

32

outra observação interessante. Quase todos os produtos americanos já apresentam nas embalagens textos bilíngue em inglês e espanhol, mostrando a importância dos latinos na economia americana, que já somam mais de 45 milhões.

Editora Banas

154_Especial Alimentos.indd 32

29/5/2010 09:19:26


A Chef Boyardee ® usa a mesma tecnologia, com porções de raviólis de apenas 213 gramas. São “minimordidas” que atendem a última tendência de consumo: finger foods.

Foto: Luiz Machado

A Campbell ® entrega aos consumidores uma enorme diversidade de sabores, além de várias apresentações de embalagens. Desde as tradicionais latas de aço, passando pelas latinhas de alumínio de suco, até as recentes embalagens de polietileno de alta densidade (PEAD) da marca “Soup at hands” feitas para não queimar a mão e com shape para melhorar a “pega”.

Fotos: Divulgação

As embalagens da Marie Callender’s® são sofisticadas e práticas. A base é uma bandeja que acondiciona o macarrão fresco. O molho fica separado por uma tampa furada que serve de escorredor e anteparo para não sujar o aparelho micro-ondas ao aquecer o produto. Na primeira etapa, o macarrão é cozido na bandeja, depois tem o excesso escorrido com o auxílio da tampa furada. Na sequência, o molho, que fica numa embalagem flexível acoplada, é adicionado e tempera o macarrão cozido. Pronto, agora, é só comer diretamente na bandeja!

Editora Banas

154_Especial Alimentos.indd 33

33

29/5/2010 09:19:30


especial alimentos

Frascos invertidos para maionese

Características nutricionais do produto em destaque na embalagem

Praticidade: molho para salada em spray

Sofisticação: pratos prontos para gatos

o “modo de usar” é detalhado passo a passo, com ícones bem claros, e em duas línguas, assim como toda a tabela nutricional. Já que cada vez mais os americanos se preocupam com bem-estar e beleza! além da comunidade latina, a comunidade oriental também é enorme nos Estados Unidos. Para atendê-los, a discovery Foods® aposta numa embalagem em papel cartão bastante simples, muito parecida com as nossas embalagens de comida chinesa, porém com imagens atraentes impressas em alta qualidade. até o frango assado no próprio supermercado ganhou uma embalagem do tipo “portafrango” que permite o transporte e a visualização do alimento. as embalagens dos molhos, mostardas e temperos também estão se superando. Estão cada vez mais bonitas e práticas. são bons exemplos: ketchup da Heinz® e a maionese da Helmanns ®, ambos acondicionados em frascos invertidos (up side down); o Kens ® traz molho para salada em spray; e a mostarda or34

Tigela de papel com suspector interno, ou seja, pronta para ir ao micro-ondas

Salgadinhos em embalagens flexíveis foscas comunicam o conceito saudável

Uma nova proposta de embalagem para snacks de queijo

Cereal Cherrios® em copo decorado com rótulo sleeve

Nós temos condições tecnológicas e de design para produzir embalagens tão boas como as americanas gânica está mais moderna: em PEt transparente, muito clean e elegante. alguns potes de vidros de geleias e maionese apostam em rótulos “no label look”. sem contar a deliciosa opção de tempero para pipoca apresentada em frasco decorado com rótulo sleeve. a mesma opção foi usada pelo cereal Cherrios® embalado em copo decorado com rótulo sleeve. os snacks também estão alinhados à proposta de mais praticidade, como as embalagens de queijo fatiado, que lembram um porta-queijo. a Buldig® tem uma embalagem simples, mas de forte apelo visual, usando toda frente para explorar a imagem. a Crystal farms® também, com janelas, vende pacotes de doze sticks (palitos) de queijo embalados um a um para degustação a qualquer hora. as maçãs fatiadas seguem o mesmo conceito. as embalagens flexíveis dos salgadinhos incorporam efeito matte (fosco), comunicando que são assados e,

portanto, mais saudáveis. Há opções de snacks e chocalates embalados em cartonadas assépticas e copos de papel portáteis! a pipoca já é vendida estourada, doce e salgada, mas a clássica orville® vem numa tigela de papel com suspector interno, ou seja, pronta para ir ao micro-ondas e de lá para o colo. a Kentucky ®, tradicional cadeia de fast food americana, também utiliza a mesma tigela de papel para servir os suculentos pedaços de frango frito. Para reforçar seu apelo verdadeiro e natural, a truenorth ® aposta num stand up pouch, com a camada externa de papel impresso em cor âmbar, lembrando o kraft. Muito elegante.

Chocolates embalados em cartonadas assépticas

Editora Banas

154_Especial Alimentos.indd 34

29/5/2010 09:19:34


Stand up pouch, com a camada externa de papel impresso em cor âmbar, lembrando o kraft

Lanche para consumo em movimento. Já vem com maionese, atum e opções de molhos e biscoitos

a Bimble Bee ® vende caixinhas com a latinha de atum e os biscoitos em embalagem separada para preparo no momento do consumo; a starKist® usa a marca “Lunch to go®” (lanche para consumo em movimento) numa sofisticada bandeja com maionese, atum, com opções de molhos e biscoitos. Um luxo! na mesma linha de sofisticação, estão os pratos prontos dos gatos. os felinos têm aperitivos embalados em bandejas transparentes; longa vida com luvas bem impressas; bem como latinhas de alumínio douradas com easy open e biscoitos especiais em stand up pouch metalizado. tudo pela diferenciação. além dessas observações particulares, nota-se, de forma geral, a forte presença de embalagens familiares ou em grandes porções; embalagens cada vez mais bem impressas, com

formatos e transparência, alusão aos produtos saudáveis, e muita praticidade para abrir, segurar, enfim, facilitar a vida dos consumidores. Esperamos que as empresas brasileiras de consumo e de embalagens focalizem o atendimento da demanda dos consumidores, pois se continuarem a esperar a demanda e/ou a escala aumentar, elas correm o risco de perder o momento. E, ao Brasil, vai restar a síndrome “o que é de fora é melhor”. Um pecado. nós temos condições tecnológicas e de design para produzir embalagens tão boas como as americanas.

Assunta Napolitano Camilo é diretora do Instituto de Embalagens e da consultoria FuturePack

Editora Banas

154_Especial Alimentos.indd 35

35

29/5/2010 09:19:37


especial

Os donos de marcas se protegem contra a

pirataria

Foto: iStockphoto

Os bandidos estão “mais descarados do que nunca”, diz um observador informado. Por isso, as soluções de proteção da marca estão recebendo cada vez mais atenção dos donos de marcas que querem proteger a sua reputação e a segurança dos consumidores

36

D

Pat Reynolds, editor

e acordo com um estudo recente, da Pira International, o mercado global de soluções de proteção de marca ultrapassará os US$ 11,4 bilhões até 2014, superando os US$ 6,7 bilhões em 2009. Essas soluções contemplam tecnologias de rastreamento, invioláveis, antifalsificações ou antifurtos para prevenir ou limitar as perdas por meio da falsificação, do comércio paralelo, da adulteração e de roubo. Ao observar como a falsificação e o comércio paralelo (que também é chamado de desvio ou de mercado cinza) se tornaram graves, nos últimos anos, é lógico pensar que os donos das marcas estejam em condições de investir em soluções de proteção. David DeJean, da Systech International, uma empresa que oferece proteção e autenticação de marca basicamente por meio de um software de serialização, descreve o ataque contra as marcas da seguinte maneira: “Os bandidos estão mais descarados do que nunca. Caminhões são assaltados e depósitos são arrombados. O mercado cinza também está cada vez mais problemático. Produtos que deveriam ser comercializados na Europa são enviados aos EUA e vendidos por valores muito mais altos do que os valores que seriam cobrados nos países europeus.” Por ser muito vasta e incluir tantas categorias diferentes de produtos,

Editora Banas

154_Especial Tradução Packaging World.indd 36

29/5/2010 09:22:15


MERCADO GLOBAL DE SOLUÇÕES DE PROTEÇÃO DE MARCA

US$ 11,4 bi*

*Estimativa para 2014

US$ 6,7 bi

2009

a proteção da marca é difícil de ser definida de um modo abrangente. Mas observar alguns exemplos reais de tecnologias de embalagens é o primeiro passo para avaliar o que os donos de marcas ao redor do mundo enfrentam e como eles estão se protegendo.

RastReaBilidade Poucos mercados foram tão eficazes para adotar a tecnologia de rastreamento quanto os de produtos frescos, nos quais as trocas de produtos têm crescido significativamente ultimamente. a ideia por trás do rastreamento de produtos agrícolas é que a resposta para ocorrências de trocas suspeitas pode ser significativamente acelerada se as informações dos produtos forem rastreadas ao longo da cadeia de suprimentos. Jim Cathey, gerente-geral da del Campo supreme, uma transportadora de tomate e de pimenta, em nogales, arizona, nos Estados Unidos, descreve a estratégia da seguinte maneira. “no nosso caso, a tecnologia de rastreamento é uma forma de proteção da marca, já que no mercado de produtos perecíveis, se houver uma ocorrência ou um problema de algum

2014

tipo, toda a indústria é escaneado para o Produtos que de tomate perde a banco de dados, o deveriam ser reputação. Com o uso que significa que as de uma tecnologia comercializados na embalagens primáque permite rastrear rias e secundárias esEuropa são enviados tão relacionadas. os produtos desde o campo, a plantação e aos EUA e vendidos ao digitar o código o agricultor, podemos legível da embalagem por valores muito afirmar que a ocorrênno site www.harvestmais altos cia não está relacionamark.com, o consuda à nossa empresa e midor recebe acesso que os consumidores podem comprar fácil a informações de distribuição, a nossa marca com confiança.” qualidade e segurança alimentar. a fornecedora de tecnologia da del Campo é a Harvestmark, da YottaMark, inc., uma empresa que, em janeiro desse ano, recebeu uma patente relacionada a inovações na identificação e autenticação de produtos. Cada etiqueta é pré-impressa pelo convertedor, que usa uma impressora jato de tinta, de alta velocidade, com um código exclusivo e criptografado legível aos interessados e também em formato 2d datamatrix. o código exclusivo é escaneado para rastrear a origem dos tomates, ou seja, de que plantação se originou. a caixa secundária também recebe um rótulo com um código exclusivo, que

além disso, se ele tiver um celular inteligente, basta escanear o código de barra 2d para ter acesso instantâneo às informações localizadas no site. Quanto custa essa tecnologia? “Centavos por unidade”, diz Cathey. “Mas é um valor facilmente justificado porque se houver uma ocorrência ou uma troca e não for possível rastrear os produtos dessa maneira, haverá um grande problema com um custo potencialmente alto.” “a segurança alimentar e o controle de qualidade são os pilares de nosso negócio e a rastreabilidade de pedido agrega um valor comercial crítico às operações existentes e ao crescimento futuro da del Campo”, diz Martin Ley, vice-presidente da del Campo Editora Banas

154_Especial Tradução Packaging World.indd 37

37

29/5/2010 09:22:17


38

Editora Banas

154_Especial Tradução Packaging World.indd 38

29/5/2010 09:22:24


Editora Banas

154_Especial Tradução Packaging World.indd 39

39

29/5/2010 09:22:31


especial

Fotos: Divulgação

Rótulo de segurança micro-ótico impressa na embalagem

Supreme. “A HarvestMark nos permitirá agir de acordo com a Iniciativa de rastreabilidade de produto rapidamente e levar as nossas rigorosas práticas de segurança alimentar até os nossos distribuidores e compradores. Além disso, criaremos novos contatos com os consumidores finais para receber comentários e sugestões da rede que nos ajudará a aprimorar os produtos que oferecemos ao mercado.”

deram ser um produto legítimo HP. E depois ficam desapontados quando a tinta seca muito rápido ou causa avarias na impressora. Uma linha de defesa que a HP utiliza para se proteger é o uso de selos de segurança antifalsificação. A ideia é colocar algo na embalagem que informe ao consumidor que a embalagem e o produto dentro dela são autênticos da HP. Um novo selo de segurança que é usado atualmente em cartuchos de impressora selecionados é feito pela Brady Worldwide, Inc.

Rótulo de segurança com um toque especial Outra empresa que também utiliza rótulo de segurança para proteger o seu produto e a sua marca contra falsificação é a Ingun, fabricante alemã de sondas e de equipamentos de teste. Esses produtos são utilizados para testar placas de circuito de qualquer coisa, desde um automóvel até um telefone celular. Se uma sonda de teste falsificada for usada por um fabricante de automóveis, por exemplo, é possível que uma placa de circuito defeituosa seja instalada em um carro, o que por sua vez, poderá oferecer um risco para a segurança do consumidor.

“A HP está comprometida com os clientes. Vamos nos esforçar ao máximo para defender a confianO rótulo de segurança usado pela ça deles na qualidade Ingun para ajudar a impedir que isto e na confiabilidade dos aconteça é produzido pela 3S Simons produtos HP”, diz Dave Security Systems. O rótulo é feito Kellar, engenheiro sênior de folha metálica, que a empresa de embalagem—Inkjet descreve como uma estrutura de poA iniciativa de rastreabilidade HP faz uso de Supplies na HP. “Estamos selos de segurança lietileno/folha metálica “destrutível” de produto é uma ação liderada confiantes de que a tecnoloantifalsificação que, uma vez aplicada, só pode ser pela indústria para aprimorar a gia de proteção da marca e os removida em partes. Portanto, se uma tecnologia ao longo de toda a rótulos da Brady manterão a marca embalagem chegar a qualquer ponto cadeia de suprimentos. As associações segura e, por sua vez, continuaremos da cadeia de suprimentos e o rótulo patrocinadoras incluem a United Fresh a assegurar a confiança e a lealdade está danificado, fica Product Association (IRP), a Canade nossos clientes.” imediatamente evidian Produce Marketing Association, A rastreabilidade Kellar não revela mais dedente, que alguém e a Produce Marketing Association. talhes sobre a tecnologia de pedido agrega tentou adulterar a O plano de ação da IRP descreve os da Brady e a empresa está passos para atingir a rastreabilidade das um valor crítico embalagem. ainda menos acessível. embalagens até 2012. E o site da IRP A 3S imprime a marca Mas os observadores faàs operações (www.unitedfresh.org) oferece recursos da Ingun e algumas miliarizados com o novo da indústria para discussões abertas e existentes outras informações rótulo indicam que a trocas de informações. de identificação da empresa utiliza algo coempresa nos rótulos de segurança nhecido como “micro-ótica”. Quando Medidas sensíveis à pressão. São informações o consumidor gira a embalagem em antifalsificações variáveis, como data e número do lote um determinado ângulo, os elementos Os fabricantes de produtos eletrônicos impressas por termotransferência. Os gráficos em ambos os lados do logode consumo também estão na linha de operadores, na Ingun, colocam a sonda tipo central da HP parecem se mover frente na adaptação de novas tecnoloem direções opostas. de teste em uma caixa transparente de gias para proteger as suas marcas. O policarbonato moldada por injeção e Em regiões geográficas, nas quais principal inimigo é o falsificador que fecham a embalagem. Em seguida, a falsificação é particularmente não consegue resistir à tentação de gaeles aplicam o rótulo de segurança, problemática, a HP colocará um nhar dinheiro fácil ao fazer a cópia, por que se dobra em torno de todos os material impresso na embalagem, exemplo, de um cartucho de impressão quatro lados. Qualquer tentativa instruindo o que o consumidor deve jato de tinta barato que imita um pronão autorizada de abrir a embalagem procurar no rótulo de segurança duto original da HP. Os consumidores primária é detectada imediatamente, micro-ótico impresso. A HP ainda olham para a embalagem e, como ela portanto, as sondas de teste nesse veicula comerciais na televisão sobre é habilmente reproduzida para parecer formato de embalagem, sem dúvida o problema da falsificação quando as autêntica, eles compram o que consicircunstâncias permitem. nenhuma, são autênticas. 40

Editora Banas

154_Especial Tradução Packaging World.indd 40

29/5/2010 09:22:32


Microcódigo de cores Secutag da 3S

Um nível extra de tecnologia de proteção da marca usado atualmente pela Ingun é o microcódigo de cores Secutag da 3S conhecido como “proteção legal contra falsificação”. Microscopicamente pequeno e formado por 4 a 11 camadas, esse código é impresso no rótulo de segurança como parte do processo de conversão do rótulo. Os funcionários de aduanas e revendedores autorizados são àqueles com maior probabilidade de procurar pelos códigos, principalmente, porque é necessário um microscópio para conseguir vê-los.

mas devem falar a mesma língua que a área de embalagens, operações, segurança de produtos, controle de qualidade, aquisição de materiais, e assim por diante. Uma abordagem individualista não resolverá essa questão. Outra recomendação vem de Terry O’Neill, da Blue Fin Group, uma consultoria que, entre outras coisas, ajuda a informar empresas farmacêuticas sobre questões relacionadas à proteção da marca.

“Várias empresas estão muito focadas no cumprimento de um regulamento e não estão suficientemente concentradas em alcançar objetivos comerciais básicos”, diz O’Neill. “Elas estão paradas porque esperam para ver o que acontece na Califórnia, no Brasil, ou na Turquia. As empresas conscientes agem além da reação reativa. Elas estão em busca de soluções de proteção da marca que irão satisfazer os órgãos reguladores e, ao mesmo tempo, gerar receita”. Parece um bom conselho. Texto extraído da revista Packaging World

“Devido às nossas feiras comerciais internacionais e às atividades de vendas, inclusive, na Ásia, fomos alertados para a possibilidade de falsificação”, diz Armin Karl, diretor da Ingun. “Portanto, a proteção da nossa embalagem é particularmente importante para nós. Por meio dos selos de segurança, o cliente sabe imediatamente se ele tem uma embalagem original nas mãos e se a caixa já foi aberta. As falsificações são rapidamente detectadas e o cliente fica protegido contra imitações baratas. A certeza jurídica internacional da Secutag é outro critério de decisão para a implementação desse sistema de segurança dos produtos”. A necessidade de ter uma estratégia de proteção da marca não irá desaparecer tão cedo. A maioria dos especialistas concorda que um elemento-chave em qualquer estratégia como essa é a funcionalidade cruzada. Dessa forma, se boas ideias sobre a proteção de marcas existem em um ou dois departamentos de um fabricante de produtos embalados, elas serão compartilhadas entre todos os departamentos. Isso acontece porque combater os bandidos não é apenas o trabalho do gerente de marca ou do departamento jurídico. Eles certamente têm um papel a desempenhar, Editora Banas

154_Especial Tradução Packaging World.indd 41

41

29/5/2010 09:22:35


Especial FCE Pharma e FCE Cosmetique

Foto: Divulgação

Negócios a todo vapor 42

A 15ª edição da FCE Pharma e FCE Cosmetique mostra a pujança dos segmentos de cosmético e de farmacêutico, com inovações e tecnologia

15ª EDIÇÃO

25.000 VISITANTES 600 EXPOSITORES

Editora Banas

154_Especial Feira FCE Pharma ok.indd 42

29/5/2010 09:28:22


o MARGARET HAYASAKI

s números da indústria cosmética e farmacêutica mostram a importância do setor para aquecer a economia brasileira e do mundo. de acordo com dados da consultoria iMs Health, o mercado farmacêutico brasileiro deve acontecer entre 8% e 11% até o ano de 2013. Entre os fatores que contribuem para este crescimento, estão a economia estável, o maior acesso a medicamentos e políticas do governo para a área de saúde. Em 2009, as vendas totais no Brasil somaram r$ 30,2 bilhões. a expectativa para o ano de 2010 é que o mercado global farmaFATURAMENTO EXFACTORY cêutico movimente entre Us$ 820 bilhões e Us$ 830 bilhões, LÍQUIDO DO SETOR DE COSMÉTICOS um crescimento de 4% a 6% em relação a 2009. R$ 24,9 bi NO BRASIL no universo da beleza, o Brasil ocupa a terceira posição no ranking mundial do segmento de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, segundo dados de 2008, do Euromonitor. a pujança desse setor se reflete em seu desempenho, com crescimento médio de 10,5%, nos últimos 14 anos, de acordo com os dados da associação Brasileira das indústrias de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (abihpec). o faturamento Exfactory R$ 4,9 bi líquido de imposto sobre vendas saltou de r$ 4,9 bilhões, em 1996, para r$ 24,9 bilhões em 2009. É inserido nesse cenário de crescimento que aconteceu, de 25 a 27 de maio, no transamérica Expo Center, a 15ª edição da

1996

2009

A importância do Brasil no panorama mundial das indústrias farmacêutica e cosmética é inegável FCE Pharma e FCE Cosmetique, respectivamente, Exposição internacional de tecnologia para a indústria Farmacêutica e Cosmética, que se consolida como importante palco de negócios do setor. Este ano, o evento ocupou uma área total de exposição de cerca de 30 000 m2, um crescimento de 8% em relação ao ano passado. “a importância do Brasil no panorama mundial das indústrias farmacêutica e cosmética é inegável”, ressalta Ligia amorim,

Editora Banas

154_Especial Feira FCE Pharma ok.indd 43

43

29/5/2010 09:28:26


Especial FCE Pharma e FCE Cosmetique

diretora-geral da nürnbergMesse Brasil.

O filme de PET pode ser termoformado nos equipamentos existentes, sem necessidade de modificar o ferramental

Fotos: Divulgação

no segmento farmacêutico, o combate à indústria da falsificação é a principal preocupação da indústria que, muito além de reduzir os prejuízos da pirataria, ela tem que zelar pela reputação da sua marca e pela saúde dos consumidores de medicamentos. a FCE Pharma 2010 apresentou novidades nesse sentido. Para atender as mais novas regulamentações da agência nacional de Vigilância sanitária (anvisa) para rastreabilidade e impressão de dados variáveis em medicamentos, a Videojet Brasil lançou a impressora ink jet térmica (tiJ) Woke m600 advanced que oferece alta resolução de impressão de códigos data Matrix e textos em velocidades de até 80 m/minuto. o diferencial da tecnologia está Impressão no desenvolvide códigos Data mento do controlaMatrix e textos dor, que oferece alta capacidade de processamento, ou seja, permite a serialização de cada produto sem afetar a velocidade da linha. É o que conta Paulo Machado, gerente regional de vendas sCiJ – américa Latina da Videojet Brasil. Ele destaca outro diferencial da nova tecnologia. “além disso, a tinta foi especialmente desenvolvida pela HP para a Videojet, para oferecer melhor resistência e menor tempo de secagem. também permite longo intervalo de parada da máquina (12 horas) sem comprometer a impressão.” Essa tecnologia já está instalada em indústrias farmacêuticas da Europa e dos Estados Unidos.

44

a Videojet Brasil firmou parceria com a norte-americana systech international para comercializar o sistema de serialização no Brasil. “trata-se de um software que pode ser configurado de acordo com as necessidades dos usuários. Manipula facilmente múltiplos

códigos para atender várias regulamentações, permitindo fácil manutenção pelo operador e rápida implementação. Como resultado, a indústria farmacêutica tem menor parada de máquina, aumento de produtividade e redução de custos”, completa Machado. Para combater a indústria da falsificação no setor farmacêutico, a dixie toga, que comprou a alcan Embalagens, desenvolveu um alumínio para aplicação em blisters que pode ser impresso em rotogravura, com microgravação para efeitos visuais e de segurança. outra novidade é o alumínio para blister desenvolvido para receber impressão a laser. segundo Karla andréa González Barrios, analista de marketing da dixie toga, a companhia desenvolveu um verniz especial para que o material pudesse receber a impressão a laser. “o medicamento Levoid é o primeiro produto com aplicação no mercado”, afirma.

Esse desenvolvimento vem atender a uma tendência mundial do setor farmacêutico de desenvolver medicamentos que são prescritos para o consumo uma vez ao dia, bem diferente do passado, quando os remédios eram prescritos para tomar três vezes ao dia. o que mudou? agora, os medicamentos têm maior concentração de princípios ativos, além de serem mais higroscópicos, exigindo embalagens que oferecem maior barreira ao oxigênio. “Esse mercado vem crescendo a dois dígitos no Brasil. além disso, em um País onde a competitividade é acirrada, a diferenciação tem que ser pela embalagem”, acentua stagnaro. o filme de poliéster foi apresentado na França, em fevereiro deste ano, como uma alternativa que reduz o consumo de energia e os custos de produção. “Está previsto para janeiro de 2011 o lançamento do primeiro medicamento, produzido por um grande player do setor, com o uso do filme PEt para blister, nos Estados Unidos. Essa novidade também vai chegar ao Brasil”, revela stagnaro. no mesmo ano, irlanda e França também vão lançar a novidade no mercado europeu.

Como uma alternativa do filme de PVC, a multinacional norte-americana CORES, FORMAS E Klöckner Pentaplast desenvolveu a TECNOLOGIA linha de filmes de poliéster (PEt) Pentapharm® kpVantage™ para nos corredores do mundo da beleza, blister de produtos farmacêuticos. a os fabricantes de embalagem apresenprincipal vantagem, segundo taram novidades que exploram daniel stagnaro, gerente de a plasticidade, mas também a negócios de filmes farmacêutecnologia. É o caso da C-Pack, ticos, da Klöckner Pentaplast, especializada na produção de é que o filme de PEt pode embalagens plásticas, que fez o ser termoformado nos equipalançamento de três binasgas de mentos existentes, mantendo polietileno (PE). a primeira delas todos os componentes críticos é o dispenser tube, resultado de da embalagem, sem necessidade uma parceria com a rexam, que de modificar o ferramental, o incorpora um sistema dispensador modo de selagem ou o projeto airless para produtos de média e da embalagem. “além disso, o alta viscosidade, ou seja, com formaterial apresenta um range mulações frágeis. o desafio desse de temperatura de trabalho de projeto, co conta Paulo sérgio Passa100ºC a 135ºC, similar ao do relli, da área de desenvolvimento PVC, que é de 115º a 155ºC. de embalagens da C-Pack, foi o as duas janelas de temperatura ferramental para desenvolver o superpostas permitem operar Válvula de ombro da bisnaga, já que ela não com o filme a uma temperatura silicone tem uma terminação padrão. demais fria, economizando energia só libera senvolvemos uma rosca especial o produto e a uma velocidade de 15% a 20% quando é compatível com o encaixe da pressionada mais rápida.” válvula pump da bisnaga”, diz.

Editora Banas

154_Especial Feira FCE Pharma ok.indd 44

29/5/2010 09:28:32


Editora Banas

154_Especial Feira FCE Pharma ok.indd 45

45

29/5/2010 09:28:38


Especial FCE Pharma e FCE Cosmetique

Para produtos de alto valor agregado, como cremes anti-idade e acne, a empresa, em parceria com a Aptar, desenvolveu a bisnaga Pintpoint, um novo sistema de utilização diretamente sobre a pele, que oferece precisão de aplicabilidade. Segundo Passarelli, a tampa possui uma válvula de silicone em formato de ponteira, que só libera o produto quando é pressionada. “Sua ponta macia e flexível oferece uma dispensação controlada com um corte preciso do produto, inclusive, para aplicações nas áreas mais sensíveis onde se pode aplicar e massagear simultaneamente no próprio local.” Beleza e sustentabilidade combinam perfeitamente. Essa é a outra novidade da C-Pack. O tubo monocamada PCR é produzido com 30% de PE reciclado pós-consumo. Passarelli explica: “O material reciclado é aplicado nas camadas intermediárias para não entrar em contato com o cosmético, pois a Anvisa não tem uma legislação que libera o contato direto.” Quando a bisnaga utiliza barreira EVOH, o índice de PCR é de apenas 15%. A tampa de PP não utiliza material PCR. “Na tampa de rosca, nós já conseguimos utilizar material PCR, com o uso de disco de polexan, que evita o contato com o produto.” “Por enquanto, o tubo PCR está disponível para os diâmetros de 40 e 50 mm, mas a intenção é utilizar para todos os diâmetros.” A BoxPrint, fabricante de embalagens de papel cartão, que no segmento cosmético tem um dos seus principais mercados, representando 25% do seu faturamento, também explorou a sus-

Raul Capozzi, administrador de conta da Box Print

46

projeto é mostrar a capacidade tentabilidade. A de diversificação e aplicação da empresa aproveimatéria-prima, que permite ainda tou o evento para impressão de qualidade no verso divulgar o selo de graças à sua brancura. carbono neutro, conquistado há No campo da decoração de emum ano, que foi balagens, a Kromos, fabricante de renovado em 2010, pela rótulos autoadesivos e termoencocertificadora Maxn Ambiental. lhíveis, investiu R$ 2 milhões na Metalização Raul Capozzi, administrador enobrece a aquisição de uma nova impressora de conta da Box Print, diz que embalagem flexográfica italiana, 8 cores UV, depois da conquista do selo, a que vai dobrar a capacidade de empresa conquistou 20 novos clientes produção. Essa tecnologia vai permitir de diferentes segmentos de mercado. aprimorar o acabamento dos rótulos. Entre as empresas do setor de cosméti“O segmento de cosméticos cresce a cos e higiene e beleza, estão a Johnson dois dígitos. Mesmo na crise econô& Johnson e a norte-americana Mary mica, esse mercado não parou. Bem Kay, uma empresa de venda direta de diferente da indústria alimentícia, no cosméticos. qual sentimos queda”, afirma Cleiton No segmento de perfumes, a Incom, que produz 1 milhão de tampas por mês, se inspira no design de automóveis e nas cores da indústria da moda para criar as suas peças de Surlyn. A empresa desenvolveu três novas tampas para frascos de perfumes com terminação de 15 mm. Ricardo Johansen, diretor da empresa, fala sobre elas. “A primeira ganhou um inserto que pode ser colorido para combinar com o grafismo do vidro, com a cor do perfume ou da cartonagem. A tampa Zaha leva o nome de uma arquiteta, que inspira o seu design, que confere movimento à peça. E a tampa twist explora o movimento total.” Ainda no mês de junho, uma grande perfumaria vai lançar uma das novidades, informa o diretor sem revelar nomes. Para muitos consumidores, a embalagem é o segundo presente. E, no segmento de beleza, que é movido pela emoção, esse aspecto é imperativo. Em um projeto conceitual que integra o envolvimento de várias empresas da cadeia – Ibema, Emibra, Indexflex, Futurepack, Málaga e PH Fit – foi desenvolvido um novo conceito de embalagem de papel cartão que oferece sofisticação por meio da metalização. Fernando Sandri, gerente de marketing da Ibema, fornecedora do papel cartão, diz que o objetivo do

Marcos Pontim. “Nos últimos cinco anos, o uso de rótulos termoencolhíveis vem crescendo tanto no segmento cosmético, como no farmacêutico.” Flexibilidade é a palavra-chave em tempos de acirrada competitividade e exigências de maior produtividade. A Optima do Brasil traz para o mercado brasileiro a máquina multifuncional Kluger Moduline, com um sistema robusto e seguro para envase simultâneo de produtos em pó e líquido, eliminando processos e garantindo maior produtividade. O diferencial tecnológico, conta Luís Paulo Sousa, engenheiro de vendas da Optima do Brasil, está na facilidade de troca de módulos da máquina, de acordo com as necessidades de envase do produto. “O conceito dessa tecnologia foi desenvolvido na Alemanha, mas a máquina será produzida também no Brasil. Ele surgiu da necessidade de um site de perfumes personalizados, da Europa, que precisava de uma máquina para envasar produtos em diferentes tipos de frascos, tampas e fragrâncias”, explica Sousa.

Moduline: permite envasar simultaneamente produtos em pó e líquido

Editora Banas

154_Especial Feira FCE Pharma ok.indd 46

29/5/2010 09:28:47


Editora Banas

154_Especial Feira FCE Pharma ok.indd 47

47

29/5/2010 09:28:53


Especial FCE Pharma e FCE Cosmetique

O engenheiro de vendas afirma que o conceito modular atende às necessidades de grandes empresas que têm uma diversidade de produtos em pequenos lotes de produção. “Já existem sete máquinas instaladas no mercado europeu. A expectativa, no Brasil, é vender 10 máquinas em 2010”, diz. O próximo encontro de negócios já tem data marcada. A próxima edição da FCE Pharma e FCE Cosmetique será realizada de 24 a 26 de maio de 2011, no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

INFORMAÇÕES BOX PRINT Tel.: (11) 5505-2370 | www.boxprint.ind.br C-PACK Tel.: (11) 5547-1297 | www.c-pack.com.br DIXIE TOGA Tel.: (11) 4512-7000 | www.dixietoga.com.br IBEMA Tel.: (41) 3240-7400 | www.ibema.com.br INCOM Tel.: (11) 4173-9999 | www.incom.com.br KLÖCKNER PENTAPLAST DO BRASIL Tel.: (11) 4613-9974 | www.kpfilms.com KROMOS Tel.: (19) 3879-9500 | www.kromos.com.br NÜRNBERGMESSE BRASIL tel.: (11) 3205-5000 | www.nm-brasil.com.br OPTIMA DO BRASIL Tel.: (19) 3886-9800 | www.optima-bra.com VIDEOJET Tel.: (11) 4689-8800 | www.videojet.com

Os vencedores do Prêmio Sindusfarma de Qualidade Fotos: Divulgação

Conheça as empresas do setor de embalagem que estão entre os melhores fornecedores da 13ª edição

A

NürnbergMesse Brasil em parceria com o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma) realizou a 13ª edição do Prêmio Sindusfarma de Qualidade, no último dia 24 de maio, no HSBC Brasil, em São Paulo, reunindo aproximadamente duas mil pessoas. Dirceu Barbano, diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), destacou a iniciativa. “É uma preocupação importante de uma agência reguladora a qualificação dos agentes da cadeia produtiva como um todo; quanto mais qualificados forem os fornecedores, mais seguros serão os produtos e o país ganha com isso; então, premiar os agentes da cadeia produtiva significa olhar para o que o mercado oferece de melhor”, afirmou o executivo, que entregou as menções honrosas e o troféu aos finalistas da classe fabricantes nacionais de equipamentos de embalagem. “ Se destacaram-se os fornecedores que contribuíram para o desenvolvimento da indústria farmacêutica”,

48

disse Lauro Moretto, vice-presidente de Assuntos Regulatórios e Programas Sociais e Educacionais do Sindusfarma. “Eles são essenciais para que os produtos tenham a qualidade que o público deseja”.

Os melhores fornecedores da indústria farmacêutica em 22 classes receberam o prêmio. A EMS Sigma Pharma foi escolhida como o laboratório que mais de destacou no processo de qualificação de seus fornecedores.

Categoria

Empresa Premiada

Fabricantes de Materiais de Embalagem

 

Frascos para Produtos Parenterais e Ampolas Fabricantes Nacionais de Bisnagas de Alumínio e Laminadas Bulas

Schott Brasil Bispharma Packaging Laramara Fábrica de Papel e Papelão Nossa Senhora da Penha Macron Klöckner Pentaplast do Brasil Védat Wheaton Brasil Almapal Prakolar Farmacap

Caixas de Papelão Ondulado Cartuchos Filmes Plásticos para Blister (PVC, PVdc etc.) Fabric. Nacionais Frascos e Tampas Plásticas Frascos de Vidro Laminados de Alumínio Rótulos e Etiquetas Autoadesivas Tampas de Borracha, Selos e Lacres de Alumínio Matérias-primas

Fabricantes de Cápsulas Gelatinosas Duras Fabricantes de Excipientes Nacionais Fabricantes de Fármacos Nacionais Fornecedores de Matérias-Primas (Fármacos e Excipientes)

Pfizer - Divisão Capsugel Corn Products Brasil Diosynth Colorcon do Brasil

Prestação de Serviços

 

Armazenagem e Distribuição de Medicamentos Terceirização de Etapas de Fabricação Transporte de Medicamentos Fornecedores de Serviços de Validação, Qualificação de Equipamentos e Utilidades

DHL Supply Chain Blisfarma Imola Transportes

Máquinas e Equipamentos

 

Fabricantes Nacionais de Equipamentos para Embalagem Fabricantes Nacionais de Equipamentos para Formulação Importadores de Equipamentos para Formulação e Embalagem

Fabrima DEC Brasil Almapal

Classe Especial: Indústria Farmacêutica

EMS Sigma Pharma

Chromatech do Brasil

Editora Banas

154_Especial Feira FCE Pharma ok.indd 48

29/5/2010 09:28:55


154_49_AnĂşncio Cromus.indd 49

29/5/2010 09:35:45


meio ambiente

A multinacional norte-americana Owens-Illinois acaba de lançar a linha de embalagens de vidro Leve+Verde que são até 25% mais leves e oferecem a mesma qualidade e resistência

o

Essas garrafas mais leves – com redução de peso de 161 para 140 gramas (âmbar), de 204 para 165 gramas (flint) e de 589 para 443 gramas (vinho) - são resultado dos investimentos feitos na máquina nnPB (narrow neck press and blow), que permite reduzir o peso e, ao mesmo tempo, produzir paredes uniformes, garantindo a resistência da embalagem. Elas são mais leves, mas não significa que vão quebrar mais facilmente. o segredo da nnPB, segundo rodney Montenegro, presidente da owens illinois Brasil, é a tecnologia própria e patenteada da o-i. “trata-se de uma tecnologia avançadíssima, que incorpora software para cálculo e verificação da temperatura correta para a distribuição uniforme do vidro. E vamos continuar investindo para realizar reduções de peso ainda mais agressivas”, garante o executivo. o lançamento oficial da linha Leve+Verde ocorre agora, mas já há um ano, a empresa vem produzindo essas embalagens mais leves 50

Fotos: Divulgação

que está por trás de uma embalagem de vidro mais sustentável? Existem investimentos pesados em tecnologia, melhoria da performance de processos, que envolve, inclusive, os profissionais da empresa, que ajudam a construir o futuro mais leve e “verde” das garrafas. Essa é a contribuição da multinacional norte-americana owens-illinois para salvar o planeta. no Brasil, a companhia acaba de anunciar o lançamento da Leve+Verde, uma linha de embalagens de vidro de 18% a 25% mais leves, que vai permitir a realização das metas ambientais globais, até 2017, de reduzir em 50% o consumo de energia e 65% a emissão de dióxido de carbono. Esse conceito – também já introduzido, nos últimos três meses, nas operações da o-i américa Latina (argentina, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela) e há um ano em outros países, como a austrália acaba de ser apresentado ao mercado brasileiro.

Editora Banas

154_Meio Ambiente.indd 50

29/5/2010 09:37:05


nas fábricas de São Paulo e Rio de Janeiro. Clientes como Coca-Cola, Conservas Olé, Coniexpress, Miolo, Diageo e Femsa já adotaram as garrafas. Nesse período, de acordo com Leandro Pignataro, diretor de vendas e marketing da Owens-Illinois Brasil, foram produzidos 350 milhões de embalagens. O impacto ambiental dessa iniciativa já pode ser medido. “Estimamos que se tivéssemos as mesmas estruturas anteriores, teríamos um gasto de energia da ordem de 63.675 gigajoules, ou seja, energia suficiente para abastecer 1602 lares. E deixamos de utilizar aproximadamente 18 mil toneladas de vidro”, afirma Montenegro. Hoje a linha Leve+Verde representa de 20% a 30% da produção de garrafas da Owens-Illinois. Mas, segundo Pignataro, a ideia é que até o final de 2010, ela responda por 60% do volume total. Isso será possível graças aos investimentos de R$ 72 milhões

que serão feitos pela MELHORIA DE companhia no BraPERFORMANCE sil. A meta é que a NA CADEIA linha Leve+Verde A linha Leve+Verde contemple 100% traduz a melhoria de da produção. “Nós todo o processo de produzimos para os produção da Owensnossos clientes. Isso Illinois dentro do envolve uma parceconceito de sustenria que engloba, entabilidade. O que isso tre tantos aspectos, significa para os clieno visual e o design tes? Significa que os da embalagem, por clientes podem otiisso, algumas vezes, mizar a sua linha de os projetos podem Leandro Pignataro, diretor de vendas e produção, além de ter acontecer mais ra- marketing da Owens-Illinois Brasil ganhos no processo e pidamente ou não, na logística. E o principal: eles podem pois as mudanças não podem ser ser ecologicamente corretos. Como feitas radicalmente”, explica Monisso acontece? Pignataro explica que a tenegro. O presidente lembra que a redução das emissões de gás carbônico, companhia já vem realizando redumenor consumo de energia e água perções gradativas de peso das garrafas. mitem uma melhoria de performance Todo o portfolio já está mais leve. na cadeia. Ele cita a Coca-Cola Brasil, “Isso foi feito ontem, antes de ontem. E é realizado hoje.” como exemplo. “Se antes um caminhão

Editora Banas

154_Meio Ambiente.indd 51

51

29/5/2010 09:37:09


meio ambiente com capacidade de transporte para 24 paletes de refrigerantes conseguia levar somente 22 paletes, hoje, com a linha Leve+Verde, esse mesmo caminhão transporta 24 paletes, o que representa, no final do dia, o transporte de 30% a mais de vidro. Essa é a contribuição econômica que nós estamos dando para os nossos clientes”, afirma o diretor de vendas e marketing. Montenegro acrescenta: “Toda a cadeia produtiva tem que contribuir. Todos têm que adicionar e não ser um peso. Podemos transportar mais paletes. Podemos otimizar ao máximo o processo, além de reduzir as emissões. Isso tudo no final de milhares de viagens feitas pelo Brasil faz toda a diferença no impacto ambiental”. “Os consumidores querem o conteúdo, mas desconhecem a dimensão do trabalho que está por trás dessa cadeia para entregar o produto no ponto de venda.”

AUMENTAR A RECICLAGEM DO VIDRO: O GRANDE DESAFIO

Rodney Montenegro, presidente da Owens-Illinois Brasil

um novo rótulo para acondicionar o produto. Eu vi no interior de São Paulo uma garrafa de cerveja produzida pela O-I que foi reutilizada para envasar cachaça.” Todos esses fatores acabam tornando o aumento da reciclagem um desafio. Mas também o fato de a reciclagem ser tratada como lixo. Quando não é. “Quando a gente utiliza o caco de vidro para transformá-lo em nova garrafa, estamos economizando energia e poluindo menos, além de retirar menos matéria-prima do meio ambiente.”

Aumentar o índice de reciclagem de embalagens de vidro no Brasil é um dos grandes desafios do setor. Montenegro explica por quê. O vidro A Owens-Ilinois mantem mil e uma utilidaÉ preciso começar tém dois projetos de des, pois o material tem reciclagem, um na coa praticar a valor. Como é o caso das munidade da Mangueigarrafas retornáveis que reciclagem dentro ra, no Rio de Janeiro, e são ativos de empresas, outro em São Paulo, no de casa. E não como a Coca-Cola e a Jardim Pantanal. Este Femsa. “Há garrafas que basta reciclar último ainda está encirculam no mercado há, gatinhando. Mas, o prisomente o vidro por exemplo, 20 anos. meiro projeto batizado Mas também há consude Programa Vidro é Comida, Saúde e midores que guardam as embalagens Educação, criado em 2000, incentiva a em casa por muito tempo, depois eles população à prática da coleta seletiva. põem para circular novamente.” O Os moradores trocam embalagens de vidro depois de acondicionar produtos vidro usadas, inteiras ou quebradas, alimentícios, como o extrato de tomapor cestas básicas. “No ano passado, te ou azeitonas, ganha uma segunda distribuímos 14 mil cestas básicas”, função: ele se transforma em utilidade revela o presidente. “É preciso comedoméstica. Quantos consumidores çar a praticar a reciclagem dentro de utilizam essas embalagens como copos casa. E, não basta reciclar somente o para servir bebidas? Esse é um hábito vidro, mas todos os tipos de materiais. adquirido da população brasileira que Há países que fazem isso muito bem e também contribui para que o vidro não vivem melhor. É o que nós temos que seja disponibilizado para reciclagem. fazer.” (M.H.) Montenegro cita outro exemplo. “Os catadores vendem as garrafas inteiINFORMAÇÕES ras que ganham novas aplicações no OWENS-ILLINOIS Tel.: (11) 2542-8026 | www.oidobrasil.com.br mercado. Basta lavar o vidro e colocar 52

Editora Banas

154_Meio Ambiente.indd 52

29/5/2010 09:37:14


154_53_AnĂşncio Rigesa.indd 53

29/5/2010 09:37:53


guia de máquinas e equipamentos

IMPRESSORAS FLEXOGRÁFICAS E OFFSET > IMPRESSORA FLEXOGRÁFICA CNC GEARLESS Com tamanho compacto e grande facilidade de operar, a impressora flexográfica CNC Gearless, da KYMC, representada no Brasil pelo Grupo Furnax, oferece muita clareza nos comandos, além de possibilitar facilidade de movimentação em volta da máquina para fazer os ajustes e total segurança que não tem escadas altas para subir. Proporciona alta produtividade, set up rápido (por volta de 3 a 4 minutos) e grande redução da perda de material na troca de serviço que não chega a 50 m. Opera com velocidade de impressão de 300 m/min. FURNAX Comercial Importadora Ltda. Tel.: (11) 3277-5658 | vendas@furnax.com.br

IMPRESSORA FLEXOGRÁFICA TECMAPACK Com sistema de entintamento doctor blade, a Tecmapack apresenta uma impressora flexográfica 4 cores que opera com largura útil de trabalho de até 2000 mm e velocidade mecânica de 250 m/min. Possui sistema de corte opcional, controle de velocidade mecânico, controle de temperatura analógico ou digital, túnel de secagem com ventiladores de sopro e exaustão, secagem entre cores, com sistema independente da secagem final. TECMAPACK Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 4044-6411 | www.tecmapack.com.br

IMPRESSORA OFFSET SPEEDMASTER CX 102 A impressora offset Speedmaster CX 102 combina as soluções inovadoras da Speedmaster XL 105 com o sucesso da plataforma da Speedmaster CD 102. Além de excelente produtividade e flexibilidade, a máquina opera com papéis de peso leve ou papel cartão resistente dobrável, bem como folhas plásticas transparentes ou coloridas. Graças ao conceito de design modular, é possível realizar configurações de impressão customizadas, desde a impressão direta convencional até uma configuração dupla com uma unidade de revestimento antes das unidades offset. Pode ser uma operação UV, mixada com UV, ou aplicação dupla de revestimento, enfim, é possível infinitas possibilidades de acabamento, inclusive, aplicação cold-foil com FoilStar. A impressora opera com formato máximo de impressão de 700 x 1020 mm, espessura do substrato de 0,03 a 1 mm, formato máximo da folha de720 x 1020 mm. A velocidade de produção é de até 16500 folhas/h. HEIDELBERG do Brasil. Tel.: (11) 5525-4500 | atendimento@heidelberg.com

IMPRESSORA FLEXOGRÁFICA MODULAR ETIPRINT 250/350 Com tecnologia de impressão Crisp Dot desenvolvido pela MPS, a impressora flexográfica Etiprint 250/350, da Etirama, apresenta até oito unidades de impressão, sistema de freio eletrônico pelo servomotor, elevador de bobinas no desbobinador (bobina de 1 m de diâmetro), sistema de embreagem por servomotor e rebobinador para bobina de 1 m de diâmetro com elevador automático. Opera com largura máxima de impressão de 250, 350 e 410 mm e velocidade mecânica de 200 m/min. ETIRAMA Indústria de Máquinas Ltda. Tel.: (15) 3223-3332 | www.etirama.com.br

IMPRESSORA OFFSET Com plataforma de impressão baseada na tecnologia de sleeve de baixo peso, a impressora offset MO-4, da Nilpeter, entrega o estado da arte da impressão combinada. Essa plataforma é integrada ao conceito Dream Line que oferece excelentes níveis de flexibilidade, permitindo configurar a máquina, de acordo com as necessidades dos clientes e futuras aplicações. Possui camisas Easy-Load para impressão offset e flexografia. A tecnologia de impressão pode ser adaptada rapidamente, e os módulos de acabamento podem ser adicionados facilmente em qualquer combinação desejada. Permite reduzir custos de ferramentas e pré-impressão, além de expandir as oportunidades de mercado para rótulos e embalagens flexíveis. A unidade de laminação permite troca rápida da configuração e alta velocidade de impressão. Opera com largura máxima de impressão de 410 mm, comprimento de impressão máxima de 635 mm e velocidade de impressão de 175 m/min. NILPETER Brasil Comércio e Indústria de Máquinas Gráficas Ltda. Tel.: (11) 3729-9207 | www.nilpeter.com

IMPRESSORA OFFSET GH474 Indicada para impressão de pequenas embalagens, a impressora offset GH474, comercializada pela New Sino, utiliza sistema de molha a álcool, alimentação por escama e em pilha alta, cilindro de diâmetro duplo. Possui sistemas de acionamento pneumático sem alavancas, interface LCD touch screen, troca semiautomática de chapa e controle remoto e digital do registro. A rapidez do ajuste e a velocidade de 11000 iph oferecem excelente produtividade em qualquer tiragem. NEW SINO Máquinas e Materiais Gráficos Ltda. Tel.: (11) 3229-7224 | www.newsino.com.br

54

EDITORA BANAS

154_Guia Impressoras offset e flexograficas.indd 54

29/5/2010 10:30:42


154_55_AnĂşncio B&R Automotion.indd 55

29/5/2010 09:44:15


notas técnicas MÁQUINA DE CORTE E SOLDA Desenvolvida pela Magmar, a máquina de corte e solda M-550 é indicada para confecção de sacos e sacolas de polietileno (PE), polipropileno (PP) e BOPP (polipropileno biorientado). Conta com exclusivo robô (opcional) para troca rápida e transporte automático de pacotes de embalagens de pequenas dimensões. Projetada para alta produtividade de embalagens de pequeno comprimento (mínimo de 35 mm). Devido à sua versatilidade, a máquina produz também embalagens de grandes comprimentos com o mesmo desempenho e qualidade das outras corte e soldas maiores (M-750, M-950 e M-1100), pois delas derivam todos os seus sistemas mecânicos e eletrônicos. Opera com velocidade máxima de 400 cortes/min, comprimento máximo de corte de 10 mil mm e largura máxima de corte de 530 mm. MAGMAR Indústria e Comércio de Máquinas Ltda. Tel.: (11) 5686-9211 | www.magmarmaquinas.com.br

SISTEMA AIR BAG O sistema air bag SuperFlow™, da ITW Shippers, protege cargas em trailers, vagões, barcos e contêineres marítimos. Um air bag de 48” x 48” pode ser inflado em apenas 8 segundos. É fabricado em papel Kraft com listras zebradas, que permitem ao operador determinar se a bolsa está no tamanho correto para o vão. Possui válvula com aba azul para um rápido esvaziamento e tampa de fácil fechamento, o que evita perda de ar e elimina a necessidade de pressão, tração ou giro, normalmente, exigidos para vedar outras válvulas. SIGNODE Brasileira Ltda. Tel.: (11) 4529-8460 | www.signode.com.br

TERMOFORMADORA Indicada para termoformagem de embalagens e peças técnicas de PVC, PET, PS, a termoformadora TFC 6575, da Renamak, opera com capacidade de 16 ciclos/min. Possui sistema de regulagem de mesa e da régua, além de sistemas exclusivos que mantêm o filme tencionado e que avisam quando a bobina está terminando. Além de controle total por meio de CLP e portas deslizantes sobre roldanas para acesso total à máquina. RENAMAK Máquinas para Embalagens Ltda. Tel.: (11) 3911-1775 | comercial@renamak.com.br

56

Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 56

29/5/2010 09:51:35


Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 57

57

29/5/2010 09:51:37


notas técnicas

IMPRESSORA DE ETIQUETAS A impressora de etiquetas autocolantes TDA 60/80, da Turo Máquinas, utiliza o sistema de hot stamping. Também pode ser utilizada para fitas decorativas. Possui duas puxadas eletrônicas digitais precisas, uma para as etiquetas e outra para as fitas decorativas. Além de controle digital do aquecimento e contador com parada programável e rebobinamento sensoriado do papel e do esqueleto das etiquetas com controle de tensão. Oferece facilidade de troca dos clichês e facas, além de simples regulagem. Opera com velocidade das puxadas eletrônicas e da velocidade de batida regulável, podendo atingir até 16 mil etiquetas/h, dependendo do tamanho. TURO Máquinas Ltda. Tel.: (11) 4486-2035 www.turo.com.br

SILO DE ESTOCAGEM Com capacidade de 20m 3 a 200 m3, o silo de estocagem, comercializado pela Azzure, apresenta fechamento lateral e superior em lona atóxica para estocagem de frascos plásticos. Possui estrutura tubular em aço carbono galvanizado ou pintado, estrutura do cone em aço carbono galvanizado ou inox e intertravamento com sopradoras, transportadores e enchedoras. AZZURE Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (15) 3225-2397 www.azzure.com.br

58

Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 58

29/5/2010 09:51:44


Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 59

59

29/5/2010 09:51:49


notas técnicas INJETORA Controlada por computador, a injetora da série FT opera com força de fechamento de 90 toneladas a 3800 toneladas e volume de injeção de 121 cm3 a 80 mil cm3. Funciona em alta velocidade, alta pressão e possui uma grande capacidade de plastificação graças ao desenho dos parafusos de injeção. O sistema de fechamento é de joelhos com duplo ângulo traseiro negativo. Apresenta grande curso de abertura e maior distância entre as colunas para receber maior variedade de moldes e ajuste da altura do molde mediante transmissão por engrenagens, para sua sincronização. Além de memória da unidade de controle de grande capacidade, com armazenamento de dezenas de parâmetros e dados dos moldes, o que facilita a sua troca. ANTHIS Metalúrgica Ltda. Tel.: (11) 2334-6122 | anthis@anthis.com.br

INJETORA DE PLÁSTICO A injetora Logica, da Sandretto, apresenta unidade hidráulica que assegura bom rendimento energético, economia de consumo e velocidade de resposta dos componentes hidráulicos e mecânicos. Além disso, garante movimentos precisos e repetibilidade controlados por sistema em anel fechado graças ao trabalho em perfeita simbiose com o sistema de controles SEF. O grupo de injeção possui duplo cilindro de injeção e duplo cilindro de arraste, e a unidade de fechamento incorpora sistema de articulação com cinco pontos, além de elevada velocidade de operação, precisão e repetibilidade de movimentos. Opera com força de fechamento de 670 kN até 4420 kN. SANDRETTO do Brasil. Tel.: (19) 3471-0100 | www.sandretto.com.br

CABEÇOTE DE INSERÇÃO DE LACRES E SLEEVES

O cabeçote automático de inserção de lacres e sleeves EPET M5/ M6 utiliza roda de espaço em vez do tradicional parafuso dosificador. As mudanças de formato levam menos de 10 minutos por meio do aumento de produção e eficiência. Opera com medida do formato do produto de 25 a 90 mm de largura achatada, altura máxima do lacre ou sleeve de 76 mm e velocidade de 0 a 100 produtos/min, dependendo do formato. É ideal para empresas que trabalham com linhas de produtos alimentícios, farmacêuticos e cosméticos. EPET do Brasil. Tel.: (11) 2076-0021 www.epet.ind.br

IMPRESSORA TÉRMICA

A impressora térmica da Printronix é indicada para aplicações industriais e comerciais. As linhas T4M e T5000r permitem a impressão de etiquetas de identificação de produtos com velocidade de até 10 polegadas/seg. Operam com resolução de 200 ou 300DPI por meio da troca da cabeça de impressão que pode ser feita pelo próprio usuário. Estão preparadas para o RFID, bastando a instalação de um kit que permite a conversão com hardware certificado pela EPCglobal e pela Anatel. GENOA Informática Ltda. Tel.: (11) 5078-6624 www.genoa.com.br 60

Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 60

29/5/2010 09:51:56


Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 61

61

29/5/2010 09:52:02


notas técnicas

CABEÇOTE APLICADOR DE RÓTULOS E ETIQUETAS O cabeçote Noveltech, da Novelprint, pode ser acoplado em embaladoras, enchedoras, encartuchadoras e form fill seal. Aplica rótulos e etiquetas autoadesivas em latas,caixas de papelão, filmes, plásticos e vidros. Própria para aplicar autoadesivos com até 20 mm de largura e com velocidades de até 60 metros lineares/min. Possui motor de passo e painel eletrônico, garantindo maior precisão e confiabilidade na precisão. Além de aviso de fim de bobina sonoro ou luminoso (opcional), alarme de quebra de liner, contador de produtos rotulados. Oferece possibilidade de fixação sobre esteira ou mesa. NOVELPRINT Sistemas de Etiquetagem Ltda. Tel.: (11) 3760-1500 www.novelprint.com.br

REBOBINADEIRA

Ideal para trabalhos pesados, a rebobinadeira, da Carton Acessórios, oferece robustez, ciclo automático de trabalho, controle de tensão automático microprocessado e funções gerenciadas por PLC. Possui ainda alinhador eletrônico, sistema de corte com lâminas fixas ou facas rotativas e desbobinador tipo shaft-less. Opera com velocidade mecânica de 700 m/min, larguras de trabalho de 1000 a 2100 mm, diâmetro de desbobinamento de 1000 mm e diâmetro de rebobinamento de 600 mm. CARTON Acessórios Ltda. Tel.: (41) 3668-4135 comercial@cartonacessorios.com.br 62

Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 62

29/5/2010 09:52:08


Programação

Instituto de Embalagens

Cursos

- Embalagens para Alimentos e Bebidas 12 a 16 de Julho de 2010 ( Noturno ) 13 e 14 de Setembro de 2010 ( Diurno ) - Embalagens para Cosméticos e Higiene Pessoal 28 de Junho a 15 de Julho de 2010 ( Noturno ) - Embalagens de Papelcartão 03 a 05 de Agosto de 2010 ( Noturno ) - Workshop Embalagens & Sustentabilidade 26 de Agosto de 2010 (Diurno) cursos@institutodeembalagens.com.br FuturePack 2010

- Design de Embalagens 13 e 14 de Setembro de 2010 ( Diurno )

Materiais - Livro Embalagens: Design, Materiais, Processos e Máquinas - Livro de Embalagens Flexiveis - Livro de Embalagens de Papelcartão, papel e micro-ondulado - Kit de Referências em Embalagens

atendimento@institutodeembalagens.com.br

livros@institutodeembalagens.com.br

11 2854-7770 / 3431-0727

W W W. INSTITUTODEEMBALAGENS.COM.BR Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 63

63

29/5/2010 09:52:10


notas técnicas EMPACOTADORA DATADOR PNEUMÁTICO DE BANCADA Destinado para marcações de frascos cilíndricos ou retangulares, cartuchos (fechados ou abertos) ou bobinas, o datador pneumático de bancada DB-DI, da Dois Irmãos, opera com área de impressão de 35 x 35 mm e alimentação manual. É acionado por pedal pneumático ou sensores automáticos e possui regulagem de altura variável, de acordo com a necessidade do usuário. DOIS IRMÃOS Comércio de Máquinas Ltda. Tel.: (11) 5565-9109 m2irmaos@m2irmaos.com.br

A empacotadora Grand Pack foi desenvolvida para grandes volumes de produtos que necessitam de precisão de peso e alto desempenho. O sistema de dosagem inteligente com dimensões extremamente reduzidas possibilita a pesagem de rações, flocos de milho, granulados em geral, trigo e outros produtos irregulares. Possui sistema fixo de tracionamento do filme acionado por motoredutor, sistema desbobinador automático, velocidade de produção controlada por inversor de frequência e sistema de solda tipo impulso ou barra quente lisa ou raiada. Além de sistema pneumático e mecânico livre de qualquer tipo de lubrificação, regulagem de nível e sustentação por meio de calços articulados distribuídos pela base do equipamento. Opera com diâmetro externo máximo da bobina de 400 mm e largura máxima do filme de 1500 mm. C A BOUVIE & Companhia Ltda. Tel.: (51) 3348-4844 | www.embaflux.com.br

CAÇAMBA ESTACIONÁRIA BASCULANTE A caçamba estacionária basculante, do tipo aberta, Kabítudo, modelo KCEB-230/1000-BASC-EMP-U, admite capacidade para até 1000 litros/1500 kg, com ângulo de basculamento de 45º em relação ao fundo que permite despejar todo o conteúdo. Apresenta sistema de basculamento automático, bastando puxar a trava, sem maiores esforços por parte do operador. Com pegas que permitem operação somente por empilhadeiras e dois munhões (pinos) de cada lado das caçambas para que seja operada por poliguindastes, pontes rolantes e guindastes. KABI Indústria e Comércio S/A. Tel.: (21) 3301-9090 | www.kabi.ind.br

SISTEMA DE IMPRESSÃO DE TAMPAS PET

O sistema de impressão de tampas PET, da Wutzl, apresenta complexo tampográfico composto de uma impressora tampográfica, modelo TMW-140, com tinteiro selado. Opera em conjunto com alimentador centrífugo de alta capacidade e sistema de tratamento de superfície Corona. O conjunto possui sensor de presença tipo barreira de luz que isola as partes móveis, evitando acidentes. Esse sistema imprime até 18 mil peças/h em uma cor. WUTZL Sistemas de Impressão Ltda. Tel.: (11) 2475-4247 www.wutzl.com.br

64

Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 64

29/5/2010 09:52:17


qualifique seu

fornecedor a pesquisa pack

5

destaque de preferência >

que > 3 qualifi para o fortalecimento do mercado de embalagem

o cadastro > 2 faça e escolha as categorias que fazem parte de seu processo produtivo

o site da pesquisa >1 acesse www.pack.com.br/

packdestaque

A Pesquisa Pack Destaque de Preferência é a única que qualifica os melhores fornecedores de toda a cadeia produtiva de embalagem, com a credibilidade da Editora Banas, que busca sempre soluções inovadoras dentro do mercado que atua. Qualifique os fornecedores e contribua para a evolução do mercado.

Participe! Concorra a bolsas de Estudos Integrais para cursos do Instituto de Embalagens. Sorteio: 31/07/2010

www.pack.com.br/packdestaque MAIS INFORMAÇÕES

packdestaque@banas.com.br

Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 65

65

29/5/2010 09:52:48


notas técnicas PISTOLA PARA APLICAÇÃO DE FILME Com bico frio patenteado, a pistola Ripack® 2200 permite a aplicação de filmes termorretráteis em paletes a fim de protegê-los durante o transporte e armazenagem. Dotada de um bico pivotante, inclusive em funcionamento, a pistola foi desenvolvida para facilitar o trabalho de precisão. Graças ao bico que permanece frio, durante e após a utilização, evita todo e qualquer risco de queimadura. Pode atingir até 72 kW, criando uma área importante de retração do filme, o que permite ganhar tempo. É possível proteger o palete em menos de um minuto e meio. Uma variedade de regulagem a partir de 40 kW faz com que o aparelho se adapte a cada situação e possa ser usado em filmes mais finos. Pode ser usada em grandes volumes. RIPACK SEFMAT. Tel.: 00335-56343518 | julien.marigot@ripack.com

ANALISADOR DE GASES EM EMBALAGENS A Polimate está lançando o analisador de gases PerMate, da PBI-Danseensor, para medição da permeabilidade ao O2 em garrafas PET, embalagens semiflexíveis e não-flexíveis. A unidade de medição é AO2IR (taxa de ingresso de oxigênio ambiente) expressa em ml/embalagem/ dia e significa a taxa constante na qual o oxigênio passa através de uma embalagem no ambiente sob condições específicas de temperatura e umidade. É baseado no princípio de medição de que se uma embalagem com baixo teor de oxigênio for deixada no ambiente (com nível de O2 de 20,9%) por um período de tempo, o nível de oxigênio irá aumentar. Se a embalagem for livre de vazamento, esse aumento acontece devido à permeabilidade através do material. Possibilidade de determinação do volume da embalagem a ser testada. POLIMATE Ltda. Tel.: (51) 3332-9400 | soviero@polimate.com.br

GRAMPEADOR PNEUMÁTICO Indicado para fechar caixas de papelão ondulado, o grampeador pneumático AT, da Miruna, oferece fácil manuseio, ciclo rápido de operação e tecnologia em magazine que permite rápida recarga. Utiliza grampos com dois comprimentos diferentes de pernas na mesma ferramenta. Todos os tipos são equipados com silenciador. A capacidade do magazine é de 100/120. Indústria de Máquinas Miruna Ltda. Tel.: (11) 2711-0844 | www.miruna.com.br

66

Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 66

29/5/2010 09:52:54


ENCHEDORA/ ROSQUEADORA A enchedora/rosqueadora, modelo MELV 20-06, da Mesal, opera por gravidade com 20 válvulas super rápidas, proporcionando enchimento constante e com alto nivelamento. Possui rosqueadora com seis cabeçotes Mag-Mesal e alimentação automática das tampas pelo sistema pick and place, além de sistema de transferência por pinça, sem necessidade de troca de kits. Trabalha com capacidade de produção de 5000 frascos de 500 ml/h (produtos viscosos) e 8000 frascos/h (demais líquidos). MESAL Máquinas de Tecnologia Ltda. Tel.: (54) 2102-6400 www.mesal.com.br  

FRASCOS PLÁSTICOS A linha de embalagens fabricadas pela Unipac, uma divisão de negócios do Grupo Jacto, ganha frascos de 250 ml (monocamada e coextrudada) e de 500 ml monocamada, que oferecem maior segurança e funcionalidade. Possuem bocal com diâmetro de 45 mm, que permite receber uma tampa com lacre diferenciado e patenteado. O lacre fica alinhado ao anel, unido por pontos de ligação, com inclusão de sistema de arraste, o que proporciona abertura mais fácil, mesmo manual, além de suportar o torque elevado de fechamento mesmo em rosqueadeiras automáticas. As embalagens sopradas são produzidas de polietileno de alta densidade (PEAD) e componentes de barreiras quando coextrudada (camada de EVOH).

UNIPAC Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 4166-4200 | www.unipac.com.br

Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 67

67

29/5/2010 09:52:59


notas técnicas MÁQUINA TERMOFORMADORA CONTÍNUA Para atender o mercado de embalagens do tipo blister, a Art-Tec desenvolveu novos modelos de máquinas termoformadoras contínuas controladas por CLP. Possuem painel de comando basculante de 5,2” com função touch screen; painel elétrico composto por disjuntores em compartimento individual separado do painel pneumático; conjunto de termoformagem com tampa e a forma de termoformagem em alumínio; e alimentador pneumático de cartão com placa de fixação de alumínio (opcional). Além de ferramentas de corte preparadas para papel, PVC e PET, com matriz em aço temperado. Permite selagem com aquecimento superior e inferior. Com maior precisão no passo, as termoformadoras produzem, em média, 12 ciclos/min. ART-TEC Comércio e Serviços Ltda. Tel.: (11) 4139-9631 | art-tec@uol.com.br

INJETORA DE PLÁSTICO A injetora de plástico Primax 150R, da Romi, possui painel de controle Controlmaster 10” e 10,4” VGA colorido TFT, display touchscreen, ethernet 10/100 e uma entrada RS232 e duas entradas USB. Além de controle de posição e velocidade de movimentos da placa móvel em loop fechado e perfil de contrapressão, de velocidade de injeção e de velocidade de plastificação definidos por interpolação a partir de valores programados. Temperaturas com controle PID no cilindro plastificador. Opera com força de fechamento do molde de 150 t, curso máximo de abertura de 460 mm e altura do molde de 520x160 mm (standard) e 600x240 mm (opcional). Indústrias ROMI S/A. Tel.: (11) 3670-0110 | injetora@romi.com.br

MÁQUINA ARQUEADORA SEMIAUTOMÁTICA A Multifitas desenvolveu uma máquina arqueadora semiautomática indicada para arqueação de caixas, pacotes e volumes diversos. Utiliza fitas de polipropileno (PP) com larguras de 10 e 12 mm e comprimentos de 1500 e 2000 m, espessuras de 0,65 mm, e diâmetros internos de 200 mm e externos de 400 mm. MULTIFITAS Embalagens Ltda. Tel.: (19) 3227-1368 | www.multifitas.com.br

EMBALAGEM CARTONADA A SIG Combibloc desenvolveu uma embalagem cartonada com sistema de abertura V-perforation para aplicação no segmento de leites UHT. Esse sistema baseado em picotes de altíssima precisão permite a fácil abertura da caixinha com as mãos, dispensando o uso de instrumentos cortantes. Basta dobrar e destacar a parte indicada. Outra vantagem é a manutenção da total assepsia da embalagem. Os picotes são feitos na fábrica da SIG e os sleeves (embalagens pré-formadas) são entregues prontos para o envase na planta do cliente. Essa nova embalagem foi adotada pela Cooperativa Mista dos Produtos de Morrinhos (Complem) com filiais em Goiás e Distrito Federal. SIG COMBIBLOC do Brasil Ltda. Tel.: (11) 2107-6744 | www.sig.biz/brasil

FITAS ADESIVAS Ideais para uso em máquinas automáticas ou aplicações manuais, as fitas adesivas Koretape, da Koretech, são produzidas em filme de polipropileno (PP) e adesivo acrílico à base de água e também à base de borracha sintética, como o hot-melt. São atóxicas e totalmente estáveis sob temperaturas elevadas, baixas temperaturas ou câmaras frias até –20ºC. Estão disponíveis nas larguras de 38 a 70 mm e comprimentos de 50 a 1500 m. KORETCH Sistemas Ltda. Tel.: (11) 4706-1444 | www.koretech.com.br 68

Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 68

29/5/2010 09:53:03


ENSACADEIRA POR ROSCA Ideal para produtos em pó e materiais em flocos ou granulados, como aditivos alimentícios, a ensacadeira por rosca, da Haver & Bocker, opera com capacidade de até 200 sacos/h/ bico. Para garantir a alimentação contínua do produto, um agitador em operação simultânea está localizado acima da rosca dosadora, desenvolvida especificamente para cada tipo de produto. A rotação da rosca – ajustável – garante enchimento preciso e peso ideal para os mais diferentes produtos. Para a compactação de produtos muito aerados, pode ser instalado um sistema de desaeração integrado ao tubo helicoide. Essa compactação resulta em sacos firmes, de tamanho reduzido e prontos para paletização. HAVER & BOCKER Latinoamericana Máquinas Ltda. Tel.: (19) 3879-9100 haverhbl@haverbrasil.com.br

EMPACOTADORA AUTOMÁTICA A empacotadora automática ECPF VL, da Embrapac, é indicada para abrir, encher, compactar, sanfonar, vincar e colar os saquinhos de papel. Abre os saquinhos pela sucção e dosa o produto volumetricamente pelo sistema de canecas rotativas com regulagem telescópica. O carrosel é acionado por servomotor. A máquina é controlada por CLP e IHM. Pode ser aplicada para produtos, como flocos de milho, açúcar cristal, erva-mate e/ou similares. EMBRAPAC Equipamentos S/A. Tel.: (11) 3714-5733 vendas@embrapac.com.br

Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 69

69

29/5/2010 09:53:10


notas técnicas LAVADOR DE PEÇAS FLEXOGRÁFICAS Buscando o aumento de produtividade por meio da redução de set-up, a Flexo Tech desenvolveu o lavador de peças flexográficas que possibilita realizar uma limpeza completa com o uso da tecnologia de bicos pressurizados. Esses bicos eliminam as impurezas e reduzem o custo com mão de obra, pois o equipamento opera por meio de ar comprimido. FLEXO TECH Industrial Ltda. Tel.: (41) 3677-2500 | www.flexotech.com.br

INJETORA A injetora para termoplásticos Spazio Platinum Plus, da Deb´Maq, oferece maior distância entre as colunas, design avançado da unidade de injeção, baixo volume de óleo no circuito e sofisticado sistema de controle. A análise de elementos finitos assegura a resistência e robustez da estrutura, unidade de fechamento e unidade de injeção. A unidade de fechamento apresenta sistema mecânico com joelho de cinco pontos, que otimiza espaço, além de ajuste automático na altura do molde. A unidade de injeção proporcional alta flexibilidade com opção de três tamanhos de rosca para cada máquina. O painel de comando proporciona excelente interface homem/máquina e memória para receita de 80 moldes. Está disponível com força de fechamento de 90 a 2800 toneladas. DEB´MAQ do Brasil Ltda. Tel.: (11) 3348-3333 | injetoras@debmaq.com.br

70

EMPILHADEIRA MANUAL Totalmente isenta de óleo e contaminante, a empilhadeira manual Translift, da Trans Erg, opera com capacidade de carga de 250, 400, 800 e 1600 kg para transporte interno de materiais. Pode ser fornecida em projetos especiais ou padronizada, com elevação manual ou elétrica 220 VCA trifásica. Dispõe de acessórios como plataforma em chapa de aço fixa ou móvel, mesa de roletes, entornadores de tambores e dispositivos especiais para setup. TRANS ERG Mecânica Industrial Ltda. Tel.: (19) 3535-4414 empilhadeiras@transerg.com.br

Editora Banas

154_Notas Tecnicas.indd 70

29/5/2010 09:53:14


27O Feira Internacional de Embalagens, Processos e Log’stica para as Indœstrias de Alimentos e Bebidas

Nada acontece no setor de alimentos e bebidas sem passar pela Fispal Tecnologia Integrada ˆ Semana Internacional da Alimentaç‹o, a Fispal Tecnologia Ž hoje uma das mais importantes feiras para a indœstria de alimentos e bebidas do mundo.

. 1 1 0 2 M E A E R ç A U S A T GARAN w w w.f is pa l te cnolog ia . co m . b r

07 a10 Anhembi

Feira Integrada à

154_71_Anúncio Fispal Tecnologia.indd 71

S ão

junho de 2011, das 11h às 20h

Paulo

SP

Bra si l

Promoção e Realização

29/5/2010 10:01:36


informe publicitário

PÍLULAS DE

SUSTENTABILIDADE NÃO BASTAM BRUNO RUFATO PEREIRA*

Sustentabilidade é uma discussão recente e bastante complexa. As “pílulas de sustentabilidade”, ou seja, soluções que sob a ótica do senso comum poderiam gerar produtos e embalagens mais sustentáveis têm na verdade o potencial de agravar o problema. Enquadram-se na categoria das possíveis “pílulas” alguns dizeres, como embalagem biodegradável, matériaprima 100% reciclada, conteúdo renovável, embalagem reduzida, entre outras frases de efeito, que não deixam dúvidas ao consumidor comum sobre seu suposto benefício ambiental. Isso não significa que o senso comum estará sempre equivocado: embalagens biodegradáveis, recicláveis ou fabricadas com matéria-prima renovável podem sim ser mais sustentáveis, mas esses atributos não podem ser entendidos pelo profissional de embalagem como garantia de menor impacto. A provocação “pílulas de sustentabilidade não bastam” é um alerta de que não podemos prescrever soluções sem um profundo entendimento do problema. E quando se trata de encontrar soluções 72

mais sustentáveis, o diagnóstico exige um pensamento alinhado à Análise do Ciclo de Vida. A Análise do Ciclo de Vida (ACV) é um método científico que permite comparar o desempenho ambiental de diferentes alternativas que cumpram a mesma função, por exemplo, comparar duas embalagens capazes de proteger 1 litro de leite por 180 dias sem a necessidade de refrigeração. Um aspecto interessante da ACV é a possibilidade de compreender as vantagens e desvantagens ambientais nas diferentes categorias de impacto. De volta ao exemplo do leite, a alternativa A pode ter vantagem sobre a alternativa B, na categoria resíduos pósconsumo, mas pode sair em desvantagem na categoria potencial de efeito estufa. Uma embalagem, dificilmente, superará a outra em todas as categorias de impacto. Daí a complexidade do tema e consequente necessidade de transparência na comunicação dos resultados. Além do cuidado na hora de escolher a embalagem adequada, a maneira pela qual comunicamos sustentabilidade é de vital importância, pois estamos vivendo um momento, no qual a população está sendo educada para o consumo consciente. A indústria, na medida do possível, deve incluir o consumidor na solução do problema. Explicar os porquês e não deixar de comunicar as desvantagens, pois elas existirão.

Incluir o consumidor na solução do problema significa convidá-lo para a ação. Não é suficiente a empresa fazer a sua parte supondo que o consumo será sustentável independentemente da ação do consumidor. Todo consumo implica em diversos impactos ao meio ambiente. A comunicação dos aspectos de sustentabilidade da embalagem deve incluir orientação ao consumidor sobre como proceder e destacar a importância do seu papel no processo como um todo.

Foto: Divulgação

A

busca pelo desenvolvimento sustentável apresenta-se tanto como necessidade quanto como oportunidade de mercado. Essa demanda latente por soluções “amigas do meio ambiente” tem gerado uma verdadeira onda de produtos e embalagens supostamente sustentáveis. Mas há de se ter cuidado.

Finalmente, a discussão de Embalagem & Sustentabilidade sob a ótica do senso comum tem gerado um entendimento de que quanto menos embalagem melhor, mas essa pílula também está longe de ser verdadeira. A embalagem desempenha uma importante função ambiental na proteção dos produtos e redução dos desperdícios. O futuro sustentável terá mais e melhores embalagens. Precisamos confiar na mentalidade fundamentada na Análise do Ciclo de Vida e no pensamento científico para nos levar até lá. *Bruno Rufato Pereira é professor do curso Embalagem & Sustentabilidade do Núcleo de Estudos da Embalagem ESPM

EDITORA BANAS

154_ESPM_Informe Publicitário.indd 72

29/5/2010 10:02:25


painel de negócios

embalagens, máquinas, equipamentos e acessórios

ANUNCIE AQUI! PAINEL DE NEGÓCIOS

LIGUE OU ENVIE EM E-MAIL

(11) 3500-1910

publicidade@banas.com.br

A REVISTA DE NEGÓCIOS DO

MERCADO DE EMBALAGEM

aguarde a nossa próxima edição > PACK 155 > EDIÇÃO DE JULHO/2010

Varejo. As oportunidades de mercado para o setor de embalagem, muito além do supermercado, nas lojas de conveniência, drugstores, shoppings. GUIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS > ETIQUETADORAS E ROTULADORAS TELEFONES

(11) 3500-1910 para anunciar (11) 3500-1925 para notas técnicas (gratuito) (11) 3500-1931 para receber a Pack ou renovar assinatura

PACK 156 > EDIÇÃO DE AGOSTO/2010

Saúde. Como a tecnologia de atmosfera modificada e as barreiras contribuem para atender essa tendência na embalagem. GUIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS > SELADORAS CADERNO ESPECIAL > 200 ANOS DO AÇO

PACK 157 > EDIÇÃO DE SETEMBRO/2010

Sustentabilidade. Novas tecnologias a favor do meio ambiente. GUIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS > CODIFICADORES

publicidade@banas.com.br

www.pack.com.br

154_Painel de Negócios.indd 73

29/5/2010 10:07:53


índice de anunciantes página

empresa

site

empresa

site

3ª Capa..........ABRE.................................................................... www.abre.org.br

67...................LAMIPACK...................................................www.lamipack.com.br

73...................ABIPACK........................................................www.abipack.com.br

69...................LE PRINT........................................................... www.leprint.ind.br

58...................ART-TEC........................................... www.arttecmaquinas.com.br

69...................MACK-ROSS...............................................www.mackross.com.br

21...................ARV........................................................................www.arv.com.br

35...................MAGNETEC............................................... www.magnetec.com.br

23...................AVERY DENNISON..........................................www.fasson.com.br

73...................MAINARD........................................... www.mainard.com.br/shop

55...................B&R AUTOMATION..................................www.br-automation.com

43...................MANULI FITASA..................................... www.manulifitasa.com.br

29...................BP FILMES...................................................www.bpfilmes.com.br

70...................MÁLAGA................................................... www.malagapm.com.br

09...................BRAGA.............................................................. www.braga.com.br

60...................METROLABEL........................................... www.metrolabel.com.br

71...................BRAZIL TRADE SHOWS...................www.fispaltecnologia.com.br

05...................MEISTER........................................................www.meister.com.br

2ª Capa e 03...BRASILATA................................................... www.brasilata.com.br 47...................BRASKEM................................................... www.braskem.com.br 45...................COLACRIL....................................................... www.colacril.com.br 73...................CODMARC................................................... www.codmarc.com.br 61...................CROMEX.........................................................www.cromex.com.br 49...................CROMUS........................................................www.cromus.com.br 66...................ENGRA....................................................www.grupoengra.com.br 59...................FABRIMA.................................................www.oystar.fabrima.com 52...................FASCREEN.................................................. www.fascreen.com.br 73...................FLUIR PNEUMÁTICA.........................www.fluirautomacao.com.br 4ª Capa..........FORTRESS............................................... www.fortress-iis.com.br 31...................HAVER BOECKER.................................... www.haverbrasil.com.br 38 e 39..........IBEMA...............................................................www.ibema.com.br 67...................INDEMETAL GRÁFICOS................ www.indemetalgraficos.com.br 52...................INNOVIA FILMS.......................................... www.innoviafilms.com 63...................INSTITUTO DE EMBALAGENS..................... www.institutodeembalagens.com.br 41...................KRONES..........................................................www.krones.com.br

74

página

74...................MN DESIGN.............................................. www.mndesign.com.br 73...................MOLTEC...........................................................www.moltec.com.br 73...................MULTIPELL...................................................www.multipell.com.br 17...................NOVELPRINT............................................. www.novelprint.com.br 57...................PAPIRUS.............................................................www.papirus.com 64...................PH-FIT...................................................................... www.phfit.com 73...................PLASVIPACK............................................. www.plasvipack.com.br 13...................POLO FILMS................................................www.polofilms.com.br 56...................RENOVE.......................................renovemaquinas@terra.com.br 53...................RIGESA.............................................................www.rigesa.com.br 62...................SELOVAC....................................................... www.selovac.com.br 25...................SIG COMBIBLOC............................................... www.sig.biz/brasil 66...................TECHNOPACK........................................ www.technopack.com.br 14 e 15..........TETRA PAK...................................................www.tetrapak.com.br 68...................TRANS ERG.................................................. www.transerg.com.br 56...................VIDROPORTO............................................www.vidroporto.com.br 51...................WAIG................................................................... www.waig.com.br

Editora Banas

154_Índice de Anunciantes.indd 74

31/5/2010 16:27:13


154_Capa3_AnĂşncio Abre.indd 1

29/5/2010 10:09:20


154_Capa4_AnĂşncio Fortress.indd 1

29/5/2010 10:09:53


Revista Pack 154 - Junho 2010