__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

www.pack.com.br

147

ANO•12 NOVEMBRO

2 0 0 9 R$ 15,00

EMBALAGEM

TECNOLOGIA

DESIGN

INOVAÇÃO

ENTREVISTA Wagner José Ribeiro,da Salton, conta como a vinícola ganhou a liderança no mercado de espumantes

ESPECIAL ANUGA As inovações e tendências da maior feira internacional de alimentos

147_Capa.indd 1

DESIGN DE EMBALAGEM É uma ferramenta estratégica de negócios que promove o sucesso da marca e do produto na gôndola

30/10/2009 15:14:14


147_2capa_Instituto de Embalagem.indd 1

30/10/2009 14:08:57


carta ao leitor CARTA AO LEITOR

O design desenha o sucesso nas gôndolas

A

estética é o primeiro apelo da embalagem, mas se engana quem pensa que o design se limita ao visual. O design de embalagem é uma excelente ferramenta estratégica de negócios, que valoriza a marca e o produto nas gôndolas, aumentando a rentabilidade das empresas. Mas, assim como outras ferramentas de comunicação, o design de embalagem ainda é visto por alguns usuários como custo e não, investimento. Mas o seu custo-benefício é mensurável em curto prazo. Algumas marcas que acreditaram no poder da ferramenta compreendem o seu real valor para o crescimento dos seus negócios, principalmente, em um mercado altamente competitivo e repleto de iguais. Para o sucesso de um projeto, a concepção do design de embalagem está envolta de valores e estratégias, que desenham a história do cliente e a qualidade dos produtos.  Esse é o primeiro passo para a conquista dos consumidores. O design está  presente em todos os detalhes da forma da embalagem, fortalecendo ou enfraquecendo a relação do consumidor com a marca. Afinal, é a embalagem que promove a experiência do consumidor com o produto. Quem já não comprou um produto, cuja embalagem não funciona direito como, por exemplo, que dificulta a abertura ou não permite o uso do produto até o final.  Esse tipo de experiência promove

uma sensação de “descaso” e repulsa, impactando de forma negativa na imagem da marca. Se o produto não funciona de acordo com a expectativa do consumidor, muito provavelmente, ele não comprará o produto novamente. Mas, quando a embalagem é bem projetada, a experiência é proporcionalmente muito compensadora, já que ela estabelece uma relação afetiva com o consumidor. É uma marca que, além de oferecer um produto de qualidade, se preocupa com as necessidades dos consumidores. O projeto de uma boa embalagem não termina na gôndola, com os aspectos visuais, continua na residência, quando o consumidor vai utilizar o produto. A sua funcionalidade, usabilidade, praticidade e conveniência são atributos importantes que garantem o sucesso do produto. Quem sabe bem disso já utiliza os profissionais de design desde o começo do projeto, e não apenas no final, para realizar o conceito gráfico. É esse o conceito que tem que ser disseminado entre as usuárias de embalagem que querem sobreviver na acirrada disputa nas gôndolas. Esse é o assunto da matéria de capa. Nessa edição, uma matéria especial sobre a Anuga, maior feira internacional de alimentos, realizada em outubro, na cidade de Colônia, na Alemanha. Conheça as inovações em embalagens e as tendências do setor que é o maior usuário de embalagem. Até a próxima edição. 

Margaret Hayasaki

editora-chefe

147_Carta ao Leitor.indd 3

| margaret.hayasaki@banas.com.br

30/10/2009 14:03:28


147

sumário Foto: Paulo Bau

A N O • 1 2

MATÉRIAS

NOVEMBRO

2009

12 ENTREVISTA Wagner José Ribeiro, diretor de vendas da Salton, revela como a vinícola conquistou a liderança no mercado de espumantes.

12

A embalagem é o minioutdoor no ponto-devenda. E o design cumpre o importante papel de atrair o consumidor, traduzindo o conceito do produto e os valores da marca e da empresa. Esse é o bom design de embalagem.

ENTREVISTA “A expectativa é crescer 20% no mercado de espumantes em relação ao ano anterior”

26 ESPECIAL ANUGA

EMBALAGEM TECNOLOGIA DESIGN INOVAÇÃO

20 CAPA

A busca por inovação ou produtos inovadores era a prioridade da maioria dos compradores potenciais que visitaram o evento.

20

32 ESPECIAL

CAPA

Os varejistas ajudam quanto à inovação? Muitas respostas de pesquisas dizem que sim, mas empresas de bens de consumo estão menos inclinadas a concordar. O progresso irá requerer uma entrada mais colaborativa, envolvendo fornecedores.

Foto: Stockxpert

Design de embalagem cruza as fronteiras brasileiras

SEÇÕES ESPECIAL ANUGA O Brasil foi bem representado por 109 empresas

26

6

AGENDA/CARTAS/E-MAILS

7

PACK ON-LINE

8

ATUALIDADES

16 VANGUARDA 18 LANÇAMENTOS INTERNACIONAIS 36 ARTIGO

4

Fotos: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

37 NOTAS TÉCNICAS

EDITORA BANAS

147_Índice de matérias.indd 4

30/10/2009 11:12:57


147_pagina 5_Rigesa.indd 5

30/10/2009 14:10:38


agenda EM DESTAQUE

Organizada e promovida pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, a 2ª Semana Internacional da Embalagem, Impressão e Logística, marcada para o período de 8 a 12 março de 2010, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, irá reunir cinco importantes eventos da cadeia das indústrias gráfica e de embalagem: 7ª Brasilpack (Feira Internacional da Embalagem), 20ª Fiepag (Feira Internacional do Papel e Indústria Gráfica), 3ª Flexo Latino América (Feira Internacional da Flexografia), 3º Salão Embala Inovação e 2ª Brasil Screen & Digital Show (Feira Internacional de Serigrafia e Impressão Digital).

FEIRAS NO BRASIL DATA

FEIRA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

De 8 a 12 de março de 2010

Brasilpack – Feira Internacional de Embalagem

Pavilhão de Exposições do Anhembi, São Paulo, SP

Reed Exhbitions Alcantara Machado Tel.: (11) 3060-5000 www.brasilpack.com.br

De 8 a 12 de março de 2010

Fiepag – Feira Internacional de Papel e Indústria Gráfica

Pavilhão de Exposições do Anhembi, São Paulo, SP

Reed Exhbitions Alcantara Machado Tel.: (11) 3060-5000 www.fiepag.com.br

De 8 a 12 de março de 2010

Flexo Latino América – Feira Internacional de Flexografia

Pavilhão de Exposições do Anhembi, São Paulo, SP

Reed Exhbitions Alcantara Machado Tel.: (11) 3060-5000 www.flexolatinoamerica.com.br

De 8 a 12 de março de 2010

Salão Embala Inovação

Pavilhão de Exposições do Anhembi, São Paulo, SP

Reed Exhbitions Alcantara Machado Tel.: (11) 3060-5000 www.salaoembala.com.br

Foto: Divulgação

60 anos

EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO Fundador: Geraldo Banas (1913 – 1999) Publisher: Cristina Banas Editora: Elizabetha Banas (1923 – 2007) Editora-chefe: Margaret Hayasaki – margaret.hayasaki@banas.com.br Jornalista web: Kleber Pinto – kleber.pinto@banas.com.br Assessora Técnica: Assunta Camilo (FuturePack) – assunta.camilo@banas.com.br Revisão: Nazaré Baracho e Rosa Amaral Consultoria Técnica: Guilherme Sergio Maradine Secretária: Silvana Teles Administrativo e Financeiro: Zenaide Crepaldi – zenaide.crepaldi@banas.com.br Projeto gráfico: Editora Banas Produção: Luciano Tavares de Lima (gerente) – producao@banas.com.br Editora de Arte: Tami Arita – tami.arita@banas.com.br Capa: Tami Arita – tami.arita@banas.com.br

CONSELHO EDITORIAL André Vilhena – Diretor CEMPRE – Compromisso Empresarial para Reciclagem; Assis Garcia – Diretor do Centro de Tecnologia de Embalagem – CETEA; Claudio Irie – Diretor de marcas controladas do Carrefour; Eduardo Yugue – Gerente de embalagens da Nestlé; Geraldo Cardoso Guitti – Presidente da Refrigerantes Convenção; Lincoln Seragini – Diretor–presidente da Seragini Farné; Luiz Belloli Neto – Presidente da Câmara setorial de máquinas para a indústria alimentícia, farmacêutica e refrigeração industrial da Abimaq – Luis Madi – Diretor - geral do ITAL - Instituto de tecnologia de Alimentos

DEPARTAMENTO DE VENDAS Diretor Comercial: Paulo Galante – paulo.galante@banas.com.br

Executivos de Negócios – São Paulo: Cláudio Alves Freire | João Domingues Tel.: (11) 3748-1900 – Fax: (11) 3748-1800

Belo Horizonte M Lage Vendas e Representações – Av. Raja Gabaglia, 4000 sl. 207 – Belo Horizonte – MG – CEP 30494-310 – Contato: Marcio Lage – Tel.: (31) 2127-3854 – (31) 9612-8028 – publimg@banas.com.br

Rio de Janeiro: Art Comunicação S/C Ltda. – Contato: Francisco Neves – Rua Almeida Bastos, 90 – 101 – CEP 20755-270 – Tels.: (21) 2269-7760 – (11) 9943-5530 – Fax: (21) 3899-1274 – Rio de Janeiro – RJ – banasrj@uol.com.br

Rio Grande do Sul:

FEIRAS NO EXTERIOR

Interface Comunicação e Propaganda Ltda.: – Contato: Vera M. Silva – Av. Taquara, 193 – Cj. 406 – CEP 90460-210 – Tel./Fax: (51) 3330–2878 – Porto Alegre – RS – banassul@terra.com.br

DATA

FEIRA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

De 9 a 11 de fevereiro de 2010

WestPack – Feira de Embalagem

Anaheim Convention Center, Califórnia, Estados Unidos

Cânon Communications LLC Tel.: 310-445-4200 www.westpackshow.com

De 7 a 9 de abril de 2010

Sino Folding Carton – Feira da Indústria do Papelão Ondulado

GD Modern International Exhibition Center, Houjie Town, Dongguan, China

Reed Huayin Exhibitions Tel.: 862151135188 www,cartonexpo.com

De 11 a 12 de maio de 2010

Label Summit Latin America

Mexico City, México

Tarsus Tel.: +1 2627546931 www.labelsummit.com

São Paulo – Interior Aqueropita Intermediações de Negócios Ltda.: – Contato: Aparecida A. Stefani – Tel.: (11) 3748-1900 – Fax: (11) 3748-1800 – aparecida.stefani@banas.com.br

São Paulo – Campinas e região Vidofi Representações – Contato: Andréa Muniz – Tel.: (11) 8675-2157 – publisp1@banas.com.br

REPRESENTANTE INTERNACIONAL Argentina 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO – Capital Federal – Republica Argentina Tel.: (54-11) 4943-8500 – Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com

ACORDO DE COOPERAÇÃO

Cartas&E-mails

Phone: +1 312/2221010 – www.packworld.com

Trabalho na Delphi há 9 anos e sou responsável pelo desenvolvimento de embalagens. Gostaria de parabenizar a revista Pack pela abordagem das reportagens. Continuem seguindo com está linha.

Ao contrário do que foi veiculado na nota Sensação de Equilíbrio e Bem-Estar, da seção Atualidades, a agência Team Creatiff desenvolveu as artes das embalagens dos refrescos em pó Clight Kiwi e Uva Moscatel baseadas no conceito gráfico da linha regular criada pela Narita Design.

Alexandre Zonzini Delphi

NOVEMBRO 2009 PACK – EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO é uma publicação mensal da Editora Banas Ltda. A PACK é dirigida aos profissionais que ocupam cargos técnicos, de direção, gerência e supervisão em empresas fornecedoras, convertedoras e usuárias de embalagens, bem como prestadores de serviços relacionados à logística, design e todos os processos relacionados a indústrias de embalagem.

AT

EC

D E M ÍD IA S E G M

E

N

TA DA 2008

Filiada à

TELEFONE

6

END.

11 3748.1900 | FAX 11 3748.1800

A IA

D

R

O

E-MAIL redacao@banas.com.br

Centro Empresarial de São Paulo Av. Maria Coelho Aguiar, 215 – Bloco B – 3o andar CEP: 05804-900 – São Paulo –SP

T

A

EG

PARA SE CORRESPONDER COM A REDAÇÃO

B2

C AT

B

ERRAMOS

Periodicidade: mensal Assinatura: Anual (Brasil) = R$ 97,00 • Nº Avulso = R$ 15,00

AN

Ariana Moreira Assessoria de comunicação e marketing – C-Pack Creative Packaging S.A. São José – SC

Impressão: Gráfica Mundo Circulação nacional: Tiragem – 10 000 exemplares

IO

Gostaríamos de agradecer à equipe da redação da revista Pack pela excelente matéria Ascensão da Beleza Pop publicada na edição 145, de setembro de 2009. A equipe C-Pack parabeniza a revista por seu profissionalismo direcionado ao mercado e seus fornecedores.

Centro Empresarial de São Paulo – Av. Maria Coelho Aguiar, 215 Bloco B – 3º andar– SP – CEP: 05804-900 – São Paulo-SP Tel.: (11) 3748-1900 – Fax: (11) 3748-1800 CNPJ 60.432.796/0001-83 – I.E. 104.259.747.116, C.C.M. 1.249.632-4

IV P R Ê M

ASCENSÃO DA BELEZA POP

RE

V I S TA S E G M

EN

É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte. PACK reserva-se o direito de publicar somente informações que considerar relevantes e do interesse dos leitores da revista

EDITORA BANAS

147_Agenda_Cartas_Expediente.indd 6

30/10/2009 11:25:26


www.pack.com.br

nline

POR KLEBER PINTO kleber.pinto@banas.com.br

O SITE DA PACK TRAZ NOTICIÁRIO ATUALIZADO DIARIAMENTE, ARTIGOS EXCLUSIVOS E TUDO SOBRE O MERCADO DE EMBALAGEM. MAIS: VÍDEOS, FOTOS E A VERSÃO DIGITAL NA ÍNTEGRA DA EDIÇÃO DO MÊS, ALÉM DAS ANTERIORES!

Dois anos após a adoção do 6 Sigma, a Suzano Papel e Celulose iniciou um novo ciclo de projetos. Em 2008, a empresa obteve resultados da ordem de R$ 21 milhões. O assunto foi o mais acessado no site entre setembro e outubro*. Confira a lista de notícias mais clicadas no período.

5 +

Rio Grande do Sul mais próximo de ter sacolas com padrões ABNT Projeto de Lei (PL) 219/08 de autoria do deputado Giovani Cherini foi aprovado no final de setembro Coopercaixa adota medidas para reduzir gastos e preservar o meio ambiente Atualmente a cooperativa economiza 500 mil litros de água e mais de R$ 30 mil mensais Conheça os vencedores do 9º Prêmio Abre de Design & Embalagem Veja um slideshow com todos os ganhadores

ARTIGO

Já temos sais com selo de origem, sais gourmets que, misturados com alecrim ou pimenta, ganham nova dimensão e charme. Estamos testemunhando uma categoria de commodity passando por uma mudança de posicionamento de mercado e devemos nos perguntar o que podemos aprender com isso? Onde achar? http://www.pack.com.br/internaartigos.aspx?idart=187

[ENQUETE ]

RESULTADO

Qual a melhor maneira de aumentar o market share de um produto?

OUTUBRO/2009

Renovando embalagem e design Investindo em publicidade Trocando fornecedores e diminuindo preço final (0,00%)

62,50% 37,50%

NESTE MÊS Qual setor da indústria de embalagem deve se sair melhor em 2010? Vote na home do site! Onde achar? http://www.pack.com.br

Embalagens flexíveis DuPont™ Pouch viabilizam pesquisa em Nutrição Solução é usada para distribuição de bebida láctea

Confira a lista das dez notícias mais acessadas no site e as leia na íntegra! Fonte: Google Analytics* Período de 23/09/09 a 23/10/09 Onde achar? http://www.pack.com.br/internaartigos.aspx?idart=188

[DESTAQUES] Os anúncios desta edição acompanhados dos ícones  têm informações extras no www.radarindustrial.com.br. Lá você encontra mais detalhes dos produtos, especificações técnicas e informações da empresa anunciante. Acesse! www.radarindustrial.com.br

Dúvidas sobre o mercado?

Nossos consultores esclarecem os mais diversos temas do setor. Envie sua pergunta e leia as respostas para nossos internautas no Blog da Pack. E-mail guru@pack.com.br PERGUNTE, ELE RESPONDE!

O NEWSLETTER SEMANAL DA INDÚSTRIA

Toda semana, a newsletter entrega no seu e-mail as notícias mais importantes da indústria de embalagens. Cadastre-se no site! Acesse! www.banas.com.br/banasinforma

100% das donas de casa reutilizam sacolas plásticas Pesquisa Ibope, realizada com mulheres das classes B, C e D, responsáveis pelas compras de seus domicílios, revela que 100% delas reutilizam as sacolas plásticas após as compras. A pesquisa mostra que 73% das entrevistadas utilizam as sacolas para acondicionar o lixo doméstico, 69% consideram as sacolas a embalagem ideal para carregar suas compras e 75% dizem que é função do varejo fornecer as sacolas.

Cognex Corporation vê o Brasil como importante mercado A norte-americana atua há 10 anos no Brasil e, segundo José Carlos B. Oliveira, gerente geral de vendas, a empresa já instalou mais de 300 mil sistemas de visão no mundo. “O Brasil é um mercado em franco crescimento para o uso dos sistemas de visão, com expansão de dois dígitos, nos últimos anos”, diz. Onde achar? http://www.pack.com.br/blog

EDITORA BANAS

147_pack_online.indd 7

Fotos: Divulgação

1 2 3 4

Suzano Papel e Celulose inicia novo ciclo 6 Sigma com novos projetos Em 2008, a empresa obteve resultados da ordem de R$ 21 milhões

[SAIBA MAIS]

[CONEXÃO WEB ] as mais lidas no pack.com.br

7

30/10/2009 11:28:30


Foto: Divulgação

atualidades

Linguagem Clássica das Embalagens de Chás A Água de Cheiro acaba de lançar uma nova coleção de splashes: a linha L’infusion, que é composta por quatro colônias inéditas – Provence, Oriente, Inglaterra e Brasil. A linha traz um design elegante que expressa a sua dualidade: o da tradição ligada aos chás e infusões e o da contemporaneidade de um produto do tipo splash. Estampas relacionadas a cada região de inspiração das fragrâncias seguem uma linguagem clássica das embalagens de chás. Os conceitos de ritual, cordialidade, valor humano, sabores e texturas foram trabalhados de uma forma atual. O design foi desenvolvido pela Hardy Design. O frasco de vidro foi produzido pela Wheaton, com decoração fosca e serigrafia, enquanto o cartucho de papel cartão tríplex croma bianco foi impresso em policromia pela Cartográfica Fênix.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Água de Cheiro, tel.: (31) 3689-9333.

Tradição Milenar e Modernidade Traduzida em cheiros e texturas diferenciadas com benefícios para a pele, a nova linha Erva Doce Mais combina a tradição milenar da erva-doce com quatro novas fragrâncias: verbena, canela, capim-cidreira e aloe vera. A linha contempla também produtos somente com erva-doce, já comercializada anteriormente. “A linha Erva Doce Mais mistura a tradição da erva-doce com a modernidade de novas texturas com propriedades hidratantes e estimulantes em sua fórmula”, comenta o diretor da SS Cosméticos, Lásaro Carmo Jr. O frasco foi produzido em polipropileno (PP), com efeito soft touch, pela M B F, e a tampa de alumínio com inserto em PP pela Are Embalagens. O rótulo autoadesivo de BOPP recebeu impressão em offset mais verniz fosco pela Grif Etiquetas. Já o cartucho de papel cartão tríplex 275 gramas foi impresso em offset três cores mais uma cor especial pela Congraf.

Refeição Pronta Para auxiliar as pessoas que buscam refeições completas visando a redução de peso ou mesmo consumidores que nem sempre têm tempo para prepará-las ou sair do escritório em busca de um bom restaurante, o Herbarium Laboratório Botânico acaba de lançar o Bioslim Refeição Salgada, um novo conceito de refeições, disponível em três diferentes sabores: queijo & brócolis, tomate seco & manjericão e frango & milho. Com design assinado pela Hay Graphiks, a embalagem apresenta os principais elementos dos demais produtos da linha Bioslim. Nessa arte, optou-se pela exclusão da imagem do corpo de biquíni para que o produto fale também com consumidores homens. A tampa abre-e-fecha oferece praticidade, além de permitir que o produto conserve suas características iniciais, evitando o desperdício. O pote e a tampa foram produzidos em polipropileno (PP) pela Pavão, com sistema de decoração in mold label pela Baumgarten. Bioslim, tel.: 0800-7238383.

Jequiti, tel.: 03001067575.

8

147_Atualidades.indd 8

Editora Banas

30/10/2009 09:40:20


a Payot acaba de lançar um demaquilante bifásico que remove maquiagem de longa duração e à prova d’água. o conceito de design da embalagem explora a sensação de leveza do produto, pois ele retira a maquiagem sem agredir a pele. o material PEt foi escolhido por ser cristalino e deixar a beleza das fases que se misturam para utilização do produto. o frasco em PEt e tampa de polietileno de alta densidade (PEad) foram produzidos pela spiltag e LuPlastic, respectivamente. o sistema de decoração adotado foi a impressão em silk e o hot stamping.

Foto: Divulgação

Payot, tel.: 0800-164711.

Foto: Divulgação

sensação de LeVeZa

mais aPPetite aPPeaL o caldo sazón, sabores carne e galinha, da ajinomoto, chega ao mercado em sachê individual (com 9 gramas) produzido em PEt/alu/PE pela inapel. os sachês individuais têm impressão quatro cores em rotogravura e mesmo visual das caixas do produto de 45 gramas. além disso, trazem fotos de pratos mais quentes e com mais appetite appeal, chamando a atenção do consumidor. outro detalhe é a comunicação objetiva do produto: dissolve mais fácil e não contém gordura trans. o design da embalagem é assinado pela team Créatif. o caldo sazón é exposto no ponto-de-venda em displays de papel cartão da Meyer.

A Mercur, reconhecida por suas borrachas de apagar e pelas tradicionais bolsas de água quente, analisou as necessidades dos profissionais que utilizam gel condutor em áreas, como medicina e fisioterapia. Assim, a empresa descobriu que a aplicação e o reabastecimento dos frascos poderiam ser otimizados. Ela desenvolveu opções práticas que facilitam o manuseio e a utilização do produto e ainda tornam a recarga mais rápida. Desenvolvida pela Gad’Packaging, a embalagem apresenta um visual moderno e atraente. As cores e as imagens diferenciam o produto. As embalagens de 320 gramas e 1 kg com bico aplicador tipo push pull permitem abrir e fechar facilmente. Além disso, contribui para manter a higiene, não deixando o gel exposto quando não está sendo utilizado. O galão de 5 kg possui tampa flip top que facilita a recarga do gel nas embalagens menores.Os sachês são práticos para recarregar o frasco aplicador, pois o produto pode se retirado totalmente da embalagem sem maior esforço. Os galões de polietileno de alta densidade (PEAD) são fornecidos pela Plástico Gastão, os potes de polietileno (PE) pela Decoerbel e as tampas de polietileno (PE) dos galões pela Itali e dos potes pela Decoerbel. Os rótulos foram impressos pela gráfica Cometa.

Foto: Divulgação

fáCiL manuseio

Mercur, tel.: (51) 3719-9500.

imagem modeRniZada Fabricado na década de 40, o tradicional vermouth brasileiro Cortezano, da Cereser, reformula sua embalagem para atender o perfil da nova geração de consumidores. a proposta do redesign foi modernizar a sua imagem e adequar a embalagem à categoria. “Criamos uma nova e exclusiva garrafa, mais leve e esguia, com ombros mais largos, mais imponentes. o rótulo ganhou força e impacto”, revela Luiz roberto Faria, da Benchmark, agência que desenvolveu o novo visual. Entre outros elementos trabalhados, estão o logo sem serifa em caixa alta que conferiu maior leitura à marca; cores mais fortes e vivas, reforçando a diferenciação das variantes tinto e Bianco; e dois rótulos frontais que agregam sofisticação. o resultado dá à Cortezano uma percepção maior de jovialidade, modernidade e qualidade superior. o frasco de vidro é fornecido pela owens-illinois, a tampa pela indeplast e o rótulo de papel metalizado recebeu impressão offset pela Baumgarten.

Foto: Divulgação

Ajinomoto, tel.: 0800-7049039.

Cereser, tel.: (11) 3225-2517.

Editora Banas

147_Atualidades.indd 9

9

30/10/2009 09:40:28


notícias

Mercado mundial de embalagem flexível vai crescer 3,5% ao ano

a

demanda mundial de embalagens flexíveis vai aumentar 3,5% ao ano, atingindo mais de 19 milhões de toneladas em 2013. Entre os fatores que vão contribuir para o aumento da demanda está o crescimento da produção de alimentos e bebidas, que representa o maior mercado. além disso, custo, performance e as vantagens da redução de recursos, bem como os desenvolvimentos de resinas de alta barreira e características de valor agregado, vão continuar a favorecer o mercado de embalagens flexíveis. os ganhos serão limitados, já que a indústria de embalagem apresenta maturidade em áreas desenvolvidas, como Estados Unidos, Europa ocidental e Japão, onde os principais mercados para embalagens flexíveis estão bem consolidados. Essas e outras tendências estão no estudo desenvolvido pela Freedonia.

alguns dos melhores ganhos são esperados na China, que superou o Japão, e já é o segundo maior mercado mundial de embalagens flexíveis, atrás apenas dos Estados Unidos e da Índia, que irão se beneficiar do forte crescimento doméstico e mercados de produtos de consumo. rápidos ganhos também são esperados na rússia e na indonésia, que vão se beneficiar de grandes investimentos em altas tecnologias, o que vai resultar em produtos de melhor qualidade. os filmes plásticos que respondem por quase ¾ da demanda de material de embalagem flexível. os plásticos serão beneficiados pelo perfil de performance e preço superiores, versatilidade e esforços para sanitizar e estender a vida útil do produto nos segmentos de alimentos, bebidas, farmacêuticos e de cuidados pessoais.

10

147_Atualidades.indd 10

3.660

2.865

2.075

2008 5.770 2013 7.430

2003 4.245

2008 3.460 2013 3.710

2003 3.240

2013 4.650

2013 19.450

BARBARA OWENS É A NOVA VICEPRESIDENTE E CHEFE DE COMUNICAÇÃO DA OWENS-ILLINOIS Barbara owens acaba de ser nomeada vice-presidente e chefe de comunicação da owens-ilinois inc. Ela será responsável por liderar a estratégia de comunicação em uma base global, que contempla desde o planejamento até a comunicação interna e externa. Barbara e sua equipe vão trabalhar muito próximos das unidades de negócios da companhia e com funções para desenvolver um plano de comunicação efetivo e consistente alinhado às prioridades e objetivos dos negócios da owens-illinois.

Foto: Divulgação

CRESCIMENTO ANUAL

Fonte: Freedonia Group, Inc.

0

2008 4.255

5.000

2003 3.990

10.000

além disso, o desenvolvimento dos filmes para embalagens flexíveis, como propriedades de respiração, biodegradabilidade, resinas e filmes de alta barreira, devem conduzir a demanda em novas e existentes aplicações, DEMANDA MUNDIAL DE especialmente, EMBALAGEM FLEXÍVEL nas indústrias de (EM MILHÕES DE TONELADAS) alimentos e de farmacêuticos. 2008 2013 2003 Características de valor agregado, inclusive, pouches que vão ao micro-ondas, stand-up pouches resseláveis e DEMANDA DE AMÉRICA DO EUROPA ÁSIA/PACÍFICO OUTRAS REGIÕES bicos, vão refletir EMBALAGEM NORTE OCIDENTAL FLEXÍVEL NO a preferência dos MUNDO 6,7% 6,3% consumidores 5,2% 5% para alimentos 3,8% 3,5% processados, 1,8% 1,3% 1,4% 1,3% principalmente, em países em de2003-2008 2008-2013 senvolvimento. 2003 13.550 2008 16.350

15.000

ARCONVERT BRASIL ANUNCIA A CONTRATAÇÃO DE ROBERTO RESTIVO PARA DIREÇÃO-GERAL a arconvert Brasil, joint venture do grupo brasileiro Gafor com o italiano Fedrigoni, anuncia a contratação de roberto restivo para a direção-geral da nova empresa. o executivo está à frente da instalação da indústria no país e da inauguração da fábrica, marcada para novembro em Jundiaí (sP). a capacidade produtiva é de 90 milhões m² de filmes e papéis autoadesivos por ano, o equivalente a 18% do consumo atual no Brasil. restivo é formado em engenharia mecânica e pósgraduado em garantia da qualidade. Com 25 anos de atuação na área de logística, o profissional trabalhou por seis anos na Gafor, onde foi responsável pela instalação do grupo na argentina. Possui ainda passagem pela rolls-royce nos cargos de Head de logística e de novos negócios.

gócios externos vão suportar os avanços nessas regiões, geralmente, nos setores de embalagens não desenvolvidos.

o rápido crescimento vai ocorrer em regiões em desenvolvimento. Ásia, américa Latina, Europa oriental e África vão experimentar a maior taxa de crescimento global. o crescimento da população e a maior urbanização (exceto Europa oriental), tendências de industrialização e expansão dos ne-

20.000

Vaivém do mercado

MARC HAEMEL ASSUME PRESIDÊNCIA DA REXAM HEALTHCARE PACKAGING Uma das maiores companhias de embalagens do mundo, a rexam está consolidando o seu patrimônio e a expertise de seus três negócios de embalagem para o segmento de cuidados pessoais: rexam Pharma, Primary Packaging e Prescription. a nova rexam Healthcare será presidida por Marc Haemel, que deixa a rexam Pharma Packaging. durante os últimos seis meses, a companhia ampliou a sua presença no negócio de cuidados pessoais com uma série de aquisições em três continentes. Esse movimento demonstra a importância do negócio de cuidados pessoais para a sua estratégia de crescimento. Com 16 fábricas e 3370 funcionários na Europa, américa do norte e Ásia, a nova divisão se posiciona entre os principais players do setor.

Editora Banas

30/10/2009 09:40:30


Foto: Divulgação

entrevista

Edison Katsutoshi Abe,

diretor-executivo da Coopercaixa Como surgiu a ideia de transformar água misturada com amido de milho em cola para caixas de papelão ondulado?

Nos anos de 2006 e 2007, a Cooperativa Paulistana de Produção de Caixas e Chapas de Papelão Ondulado (Coopercaixa) iniciou um procedimento para adotar medidas de economia em todas as áreas com a criação de um comitê de medidas de economia, composto por um sociocooperado de cada departamento. Como ponto de partida para reduzir desperdícios, nós analisamos a taxa de consumo dos principais insumos – o ar comprimido, energia elétrica, água e vários outros itens. A partir desse levantamento foi possível gerenciar o desperdício de água limpa e industrial que era usada diariamente. Foi assim que percebemos, que no caso da água, poderíamos aproveitar para além de resfriar as máquinas, preparar cola. Pesquisamos e descobrimos que o amido de milho possuía grande aderência, o que significaria economia dobrada: pelo reuso do líquido e pela textura aderente que gastaria menos do que a cola convencional no processo de colagem das caixas. O procedimento para preparação da cola também é diferente. Todos os produtos são preparados num único tanque com uma receita diferenciada que é o nosso segredo industrial de preparação.

A Coopercaixa investiu em pesquisa e desenvolvimento?

A Coopercaixa sempre investiu em assessorias e pesquisas no Brasil e exterior, como Estados Unidos e Inglaterra para desenvolvimento tecnológico, economia e também preservação do meio ambiente. Foram testados outros produtos, além do amido de milho?

Sim. Nós estamos sempre testando as novidades do mercado, como a fécula de mandioca, que nasceu como uma alternativa e acabou se tornando uma solução definitiva, como o amido de milho. As experiências e pesquisas nas dosagens de água para preparação da cola para economia na aplicação por metro quadrado no papelão ondulado não param. Hoje todo o consumo de água usado no resfriamento da onduladeira é reutilizado na produção da cola?

Sim. 90% da água (30 mil litros) é utilizada para produção de cola, o restante é bombeado para o tanque de alimentação para reuso na caldeira a lenha. A Coopercaixa teve que fazer aportes e/ou adaptações em sua linha de produção para produzir essa nova cola?

Com as pesquisas e desenvolvimento no exterior, a Coopercaixa

aproveitou as tecnologias utilizadas e adequou a instalação na fabricação de cola, construindo o tanque High Shear motorizado, com batedor e interligações de linhas de vapor, água e energização. O investimento para adequação dos equipamentos para preparação da nova cola foi de R$ 60 mil. Como a nova cola de amido de milho permite menor utilização (8 gramas/ metro)?

O equipamento e o procedimento de produção dessa cola é diferente do processo de produção da convencional. A cola é centrifugada com um batedor com palhetas especiais na vertical, com 3 450 rotações por minuto, o que garante a aderência no produto final. A colagem é mais eficiente (mais liga) do que a convencional que consome 14 gramas/m².

Editora Banas

147_Atualidades.indd 11

11

30/10/2009 09:40:33


entrevista

Hoje os

espumantes são consumidos o ano todo Não existem mais fronteiras para o consumo da bebida, que antes era consumida somente nas festas de final de ano. Esse mercado representa 30% dos negócios da vinícola Salton

o

MARGARET HAYASAKI

Foto: Paulo Bau

Foto: Paulo Bau

espumante deixou de ser a bebida das celebrações das festas de final de ano. Mas, a vinícola salton só tem motivos para celebrar o crescimento da marca no mercado brasileiro de espumantes. despretensiosamente, a empresa chegou à liderança do setor, em 2004, com 40% do mercado, e se prepara para novos desafios, no ano que completa o seu centenário, em 2010. Uma série de eventos e lançamentos de rótulos comemorativos, além de outras ações, está sendo preparada para comemorar a data. Mas, o grande desafio da vinícola para os próximos anos, segundo Wagner José ribeiro, diretor de vendas da salton, é levar o consumo brasileiro de vinhos a patamares mais próximos da média mundial. na Europa, por exemplo, o consumo per capita de vinhos é de 60 litros. “ainda tem muito a ser explorado no segmento de espumantes. Esse é o lado prazeroso. É saber que estamos vivendo um momento de sucesso, mas ainda existe um mundo de possibilidades pela frente”, diz o executivo. Em entrevista à revista Pack, ribeiro falou sobre a evolução desse borbulhante mercado no Brasil e o crescimento da marca. PACK: Qual é a importância do negócio de espumantes para a vinícola Salton? RIBEIRO: Hoje a gente pode dizer que a salton é um produtor de espumantes. Mas nem sempre foi assim, apesar de a vinícola produzir a bebida, desde o início de suas atividades, no Brasil, há 99 anos. Para se ter uma ideia, nós temos garrafas da bebida que foram produzidas na década de 40, com cápsulas, embalagens e rótulos de qualidade. Houve um tempo em que o País experimentou o auge de consumo de champanhe, mas na década de 90, a produção da bebida era feita em pequena escala para distribuição nacional. Em 1995,

147_Entrevista - Salton.indd 12

30/10/2009 10:41:00


a produção girou em torno de 6500 caixas de espumantes. O produto era bom, mas era vendido muito barato, menos da metade da marca líder na época. E a percepção do consumidor é de que produto barato não é bom. Por isso, no ano seguinte, o preço do espumante sofreu aumento de cerca de 20%. Além disso, passamos a divulgar o produto nos tablóides das redes de varejo. E a estratégia deu certo. Em 1996, a vinícola produziu o dobro do volume, 14 mil caixas de espumantes, vendendo mais caro. PACK: Como os canais de distribuição contribuíram para o crescimento da marca no mercado de espumantes? RIBEIRO: Antes, distribuídos somente em supermercados e atacados, os espumantes Salton ganharam maior visualização quando passaram a ser comercializados também nos restaurantes, a partir do ano 2000. Embora não seja um grande canal de distribuição, nem proporcione maior rentabilidade, permite o fortalecimento da marca, pois as pessoas passam a conhecer e experimentar o produto, que está no menu das cartas de vinhos. Nos restaurantes, os consumidores avalizam a marca. Hoje, os espumantes estão presentes em vários restaurantes do Brasil. Em São Paulo, são cerca de 1000, distribuídos diretamente pela Salton. Mas existem mais restaurantes que compram a bebida de nossos distribuidores ou de redes de varejos.   PACK: Quando o hábito de consumo de espumante mudou? RIBEIRO: O ano 2000 representa um marco nesse sentido. Foi nessa época que começamos a ver as pessoas consumindo espumantes. Os restaurantes passaram a vender a bebida em taças. E ela virou o produto das festas e dos eventos para o brinde de boas-vindas aos convidados. As mulheres, que antes consumiam drinques mais doces, como batidas e coquetéis, descobriram no espumante uma bebida para ser consumida de forma fina e requintada. O consumo de espumante ganhou uma força extra, quando a ex-sister Cida, do Big Brother Brasil, falou em cadeia nacional que só consumia prosecco. A bebida ganhou fama e o seu consumo foi difundido pelo País.   Editora Banas

147_Entrevista - Salton.indd 13

13

30/10/2009 10:41:05


entrevista

Fotos: Paulo Bau

Em 2008, a Salton fechou o ano com 40% de participação

PACK: E como aconteceu o crescimento da Salton no mercado de espumantes? RIBEIRO: A Salton aproveitou o momento para lançar o seu prosecco, que foi sucesso de vendas. Investimos em uma autoclave e produzimos cinco mil caixas, que acabaram em novembro, antes das festas de final de ano. No ano seguinte, a vinícola triplicou o volume de produção de prosecco, com 16 mil e 500 caixas, que acabaram mais cedo ainda, em setembro. Esse desempenho nos mostrou que existia uma avenida aberta à nossa frente para crescer nesse negócio. Em 2003, a empresa realizou um grande investimento, triplicando a capacidade de tancagem, que saltou de 200 mil litros em autoclave para 600 mil litros. Em 2004, a vinícola assumiu a liderança de venda e produção de espumantes no Brasil. Em 2008, a Salton fechou o ano com 40% de participação, exatamente o dobro do segundo colocado. E, hoje, com pouco mais de um milhão de litros de tancagem, a expectativa da vinícola, em 2009, é produzir mais de cinco milhões de garrafas de espumantes, com crescimento de 20% em relação ao ano passado. Atualmente, as vendas de espumantes representam 30% dos negócios da Salton.   PACK: O consumo de espumantes aumenta na época das festas de final de ano? RIBEIRO: Antes do boom da bebida, 90% do consumo de espumantes era concentrado nas festas de final de ano. Hoje os espumantes são consumidos durante o ano todo, mas tem uma concentração, de pelo menos 40%, que se dá no Natal e Ano Novo. O

14

que mudou? Agora não existe apelo de consumo para abrir uma garrafa de espumante. No passado, as pessoas só consumiam a bebida nas grandes festanças. E, isso, inibia o seu consumo. Bem diferente do contexto atual, em que o espumante pode ser consumido a qualquer hora, sem necessidade de ter um evento para comemorar. Para reforçar ainda mais o consumo de espumantes, nós lançamos, em abril de 2008, o frisante, nas versões branco e rosé, um tipo de espumante com gás natural, que apresenta apenas duas atmosferas, que enchem a boca e o nariz de aromas. Esse mês, chega ao mercado a versão frisante tinto, para completar a linha. Já no ano de lançamento, o produto conquistou praticamente metade do mercado brasileiro de frisantes. É um nicho de mercado que estava esquecido, com poucas marcas. Em 2009, a Salton vai produzir 120 mil caixas da bebida.   PACK: Mas o frisante não concorre com o espumante? RIBEIRO: O frisante não concorre diretamente com o espumante. Não vou perder público do espumante para o frisante. O foco do frisante é o público jovem, na faixa dos 20 anos, diferente do consumidor de espumantes, que está na faixa dos 25 anos para cima.   PACK: Qual é o produto carro-chefe da linha de espumantes? RIBEIRO: A linha de espumantes Salton Brut é o maior sucesso, respondendo por mais de 50% do volume total das vendas. O apelo de venda desse produto é o custo-benefício. Trata-se de uma bebida de qualidade por um preço baixo. O Salton Moscatel tam-

bém tem tido um bom desempenho, já que é consumido como aperitivo ou sobremesa, especialmente, pelo público feminino que, em geral, prefere sabores mais doces e aromáticos. O brasileiro não tem mais vergonha de ser visto consumindo um espumante nacional. É inteligente ele comprar um produto brasileiro e servir para os seus convidados. PACK: Como o senhor vê o mercado de consumo individual de espumantes? RIBEIRO: O volume de consumo individual de espumantes ainda é pequeno, mas cresce exponencialmente, principalmente, entre os jovens consumidores. O produto disponível em garrafas de 187 e 375 ml é distribuído em boates, como a Pacha São Paulo, e no Sirena, em Maresias, litoral norte do Estado. Esse formato de embalagem é recente, foi introduzido há um ano e atende também mercados, como brindes e hotéis (frigobar). A explicação do seu boom também está na conveniência e praticidade da garrafa individual, com tampa de rosca. Basta abrir e consumir a bebida. Esse formato de embalagem também está nos vinhos e, em 2010, chega aos frisantes, provavelmente, no volume de 250 ml.   PACK: O volume de consumo de espumantes evoluiu. E as embalagens acompanharam esse movimento? RIBEIRO: Na realidade, se a gente olha para o berço do espumante, que é a França, as garrafas são super tradicionais, com poucas variações. Para produtos mais nobres e de menor volume de produção, há embalagens com formatos diferentes e o uso de rótulos autoadesivos. A Salton utiliza

Editora Banas

147_Entrevista - Salton.indd 14

30/10/2009 10:41:11


dois sistemas de decoAntes do boom embalagem promove o proração: o rótulo colado e é a garrafa dos vinhos da bebida, 90% duto o autoadesivo. Apesar de Salton Volpi, que trazem em o rótulo ser produzido do consumo de seus rótulos reproduções das em papel de fibra fina do pintor Alfredo Volpi. espumantes era telas para não encharcar na É uma linha que encanta água, e o uso de adesivo concentrado o consumidor de vinho e especial para suportar, apreciador de arte. Esse é nas festas de até três horas, dentro o caminho para promover final de ano de balde de gelo, sem o desejo de levar o produto descolar, a tendência é a para casa e para o consumo. migração para o autoadesivo. Já na linha A renovação da identidade visual dos de frisantes, a Salton conseguiu explorar rótulos é feita periodicamente visando mais a embalagem. A garrafa tem um a dar uma oxigenada no produto, com formato slim, com tampa de rosca, e o o apelo de modernidade. sistema de decoração utilizado não é PACK: Fale sobre a atuação da Salton rótulo, mas pintura a quente.  no mercado de exportação de vinhos e espumantes. PACK: Na sua opinião, qual é a importância da embalagem para a valoRIBEIRO: O Brasil ainda tem muito rização do produto e da marca? a crescer no mercado de exportação. RIBEIRO: Embalagem é tudo. Ela O volume ainda é insignificante. Mas promove o primeiro contato do consuesse é o caminho até, para mostrar aos midor com o produto. Se a embalagem brasileiros, que muitas vezes, são retinão incita o consumidor a abrir e tomar centes em relação ao produto brasileiro, a bebida, de cara, o seu produto já que a bebida é bem-aceita no exterior. morreu. Um bom exemplo de como a Se o consumidor estrangeiro consome,

o brasileiro também vai tomar porque acredita que o produto é bom. Existe esse preconceito, principalmente, no que se refere aos vinhos nacionais. Isso praticamente não acontece com os espumantes. Essa imagem vem mudando, mas o brasileiro ainda está passando por um aprendizado. O País passou muitos anos sob o regime de mercado fechado e inflacionário, nas décadas de 70 e 80, por isso o brasileiro desaprendeu a degustar o vinho. Esse cenário mudou nos anos 90. Hoje, a Salton exporta vinhos para países da Europa e para os Estados Unidos. Os espumantes são consumidos somente pelos norte-americanos. O Brasil já é reconhecido pela comunidade internacional do vinho como um país talentoso, na produção de espumantes. E é esse caminho que a gente quer trilhar com o vinho também. No entanto, o nosso foco é o mercado interno que tem, nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, as grandes praças de comercialização dos espumantes.

Editora Banas

147_Entrevista - Salton.indd 15

15

30/10/2009 10:41:13


vanguarda

Celebrando o

design de embalagem

A terceira edição do Pentawards é uma amostra da importância do design de embalagem para o sucesso de um produto ou de uma marca. Conheça os vencedores da premiação

DA REDAÇÃO

P

rimeira competição mundial dedicada ao design de embalagem, a terceira edição do Pentawards, realizada durante o Fórum de Design de Bruxelas, no dia 2 de outubro, na Bélgica, anunciou os vencedores de 2009. O evento que recebeu mais de 750 inscrições de 39 países tem como objetivo reconhecer criações de todos os mercados, desde produtos de consumo do dia a dia até os artigos de luxo. É por isso que os cinco maiores grupos – bebidas, alimentos, corpo, luxo e outros mercados – contemplam 44 categorias da premiação. “As principais agências de design de embalagem da Inglaterra, França, Estados Unidos e Japão participaram em grande número. Também recebemos inscrições de fabricantes de embalagem e da indústria de consumo, como Kimberly-Clark, Colgate, Palmolive, Coca-Cola, Procter & Gamble, Sony, Aekyung, Suntory, Bic, Remy-Cointreau”, afirma Brigitte Evrard, cofundadora do Pentawards. Jean Jacques Evrard, cofundador da Pentawards, revela que, esse ano, a famosa editora Taschen, conhecida em todo o mundo pela qualidade dos livros de arte, vai publicar o trabalho dos vencedores da Pentawards. “Para nós, isso significa o reconhecimento da qualidade da competição internacional, mas, sobretudo, é uma vitrine para os vencedores do Pentawards, com disseminação mundial da sua expertise em embalagem”, afirma. Esse livro terá uma tiragem de 20 mil cópias e estará disponível, em abril de 2010, nas livrarias Taschen, em Londres (Inglaterra), Paris (França), Miami, Nova Iorque e Hollywood (Estados Unidos), Berlim e Colônia (Alemanha), Copenhagen (Dinamarca), assim como em muitas outras livrarias do mundo.

OS VENCEDORES O júri internacional, presidido por Gérard Caron, concedeu o prêmio máximo, o Diamond Pentaward, para os cartuchos Slice of Summer Kleenex, da KimberlyClark, Estados Unidos. Com a assinatura do designer Karim Rashid, o design das embalagens explora uma grande ideia criativa, mas ao mesmo tempo simplista. A marca quebrou o código da categoria de lenços de papel ao oferecer uma combinação refrescante da estrutura dos cartuchos e do design gráfico em perfeita harmonia. O formato triangular magnificamente ilustrado com frutas suculentas, 16

147_vanguarda.indd 16

como melancia, laranja ou limão, parece um convite ao consumo. “Um profissional de design aprecia algo que é atrativo, surpreendente, novo, simples e desprovido do uso de informações. Kleenex Slice of Summer vangloriase de tudo isso imediatamente. Essa embalagem mostra uma grande maturidade”, diz Lars Wallentin, designer de embalagem e membro do júri. O Platinum Pentawards premiou as cinco melhores embalagens em cinco categorias: bebidas, alimentos, corpo, luxo e outros mercados. Na categoria de bebidas, o vencedor é a série de cinco latas da Coca-Cola – edição especial para o verão 2009 -, desenhada pela agência anglo-americana Turner Duckworth London & San Francisco. A impressão vermelha no metal caracteriza a alegria e o cenário de otimismo do verão norte-americano, culminando no feriado nacional de 4 de julho: churrasqueira, óculos de sol, pranchas de surfe, bola de praia, estrelas e listras que lembram a bandeira dos Estados Unidos. O logo da Coca-Cola é usado muito criativamente para cada um desses cenários. Tudo é facilmente adaptado para os materiais promocionais, como

EDITORA BANAS

30/10/2009 09:48:39


Cartuchos Slice of Summer Kleenex: quebrou o código da categoria de lenços de papel

Embalagem do Kampyo Udon: combinação divertida do formato de uma abóbora com macarrão fresco Série de cinco latas da Coca-Cola: uma edição especial para o verão 2009 Design luxuoso para o conhaque L´Or de Martell

Refinada e soberba Embalagem dos cimentos Petrocoll: maior visibilidade à marca

Na categoria corpo, a agência Wolff Olins, de Nova Iorque, Estados Unidos, criou para Living Proof. A linha No Frizz, de cuidados para cabelos sem silicone, ganhou uma embalagem muito refinada e soberba. O design é uma inspiração do mercado premium de cosméticos. O branco brilhante é combinado com um cinza. O lettering também é muito soberbo. Toda essa embalagem é claramente diferente de outros produtos de cabelo disponíveis

no mercado, destinados aos salões de beleza.

Um profissional de design aprecia algo que é atrativo, surpreendente, novo, simples e desprovido do uso de informações

A Mouse Graphics, de Atenas, Grécia, levou o prêmio na categoria outros mercados, com o design da embalagem dos cimentos Petrocoll. O formato é bem diferente daqueles que são, normalmente, encontrados no setor. O compromisso da agência era criar um design que quebrasse radicalmente a linguagem da categoria, garantindo à marca maior visibilidade. O design se caracteriza pela elegância e figuras femininas não-provocativas. E na categoria luxo, a Dragon Rouge Paris, França, arrebatou a estatueta para o conhaque L´Or de Martell, com um design luxuoso feito para a garrafa da bebida premium. Com esse produto ultrapremium, a Martell persegue uma estratégia de desenvolvimento no mercado de luxo para atender exatamente a demanda de elites de diferentes ambientes culturais, como Rússia, China e Ásia. Essa garrafa é a perfeita combinação do criativo e da proeza técnica pela

Cristallerie de Sèvres. É um case que expressa a sofisticação da marca. Além do Diamond Pentawards e o 5 Platinum Pentawards, também foram premiadas outras 38 embalagens na categoria Gold, Silver e Bronze Pentawards, entre as 44 categorias da competição. Os trabalhos vencedores também poderão ser vistos em Paris, França, na Galeria DesignPack, em fevereiro de 2010 e, na Luxepack – Feira de Embalagem de Luxo -, em Shanghai, na China, em março de 2010. Quem não participou este ano, já pode se preparar para o próximo ano. As inscrições para a 4ª edição do Pentawards serão abertas no dia 5 de abril de 2010, com encerramento no dia 29 de maio.

INFORMAÇÕES PENTAWARDS | www.pentawards.org

EDITORA BANAS

147_vanguarda.indd 17

Fotos: Divulgação

camisetas, tampas, tolhas de praia etc., criando uma campanha de marketing perfeitamente integrada. A agência japonesa Nosigner, de Tóquio, conquistou o prêmio na categoria de alimentos, com o design da embalagem desenvolvido para um novo tipo de udon (sopa de macarrão) da marca Kanpyo Udon. O produto é feito atualmente com abóbora-menina seca. O design da embalagem é uma combinação divertida do formato de uma abóbora com macarrão fresco. O estilo evoca um produto não-industrial e totalmente luxuoso. A sua concepção representa uma quebra de paradigma do que tradicionalmente tem sido feito no Japão para esse tipo de produto.

17

30/10/2009 09:48:45


A

F

pelo ashion A Yanbal International (Unique), uma das maiores empresas de venda direta de produtos de beleza na América Latina e na Espanha, escolheu a Rexam para desenvolver a pump e o colar da nova fragrância Psicodelia. A embalagem contempla um colar e um atuador montável feito de plástico, que foram produzidos, utilizando-se o sistema Crimpless®, como um tubo natural. O Rexam LLP oferece versatilidade, fácil montagem, que encoraja a criatividade do design de embalagem. “Como líder em pumps para fragrâncias, nós vemos o crescimento da sua aceitação e da demanda por essas soluções de embalagem em grandes mercados, com crescimento populacional e o aumento de descartáveis”, diz Julie Vergnion, gerente de produto da Divisão Rexam Personal Care. “A pump LPP oferece uma experiência desejável aos consumidores e apelo estético altamente fashion que encoraja lançamentos, como o da fragrância Psicodelia, que tem, como target, as jovens consumidoras do mercado latino-americano”. Nesse caso, a decoração do LPP inclui o colar na cor preto mate e atuador preto de 13 mm com inserto pink. Rexam, tel.: +33158475600, www.rexam.com/personalcare

Foto: Divulgação

Destaque para o Formato

18

A Stora Enso está introduzindo a nova solução DeLight Solution para embalagem de produtos de consumo. O segredo da bandeja está no uso de fibra e nas bordas reforçadas que garantem, até mesmo, suportar formatos mais complexos e selagem eficiente. O primeiro cliente a adotar essa inovação é a finlandesa Atria para os pratos prontos Atria Fresh que vão direto para o forno micro-ondas. “Stora Enso DeLight é uma pronta resposta para duas grandes megatendências dos consumidores: consciência ambiental e autoexpressão”, comenta Jallina Järvinen, diretor da Stora Enso. “O novo produto é baseado numa inovadora tecnologia de conversão de embalagem que nos capacita a introduzir novos formatos e funções amigáveis. Oferece excelente printabilidade, propriedades táteis e benefícios ambientais”, explica. Ela pode ser adaptada para embalagens com atmosfera modificada (ATM) e apresenta excelente propriedade de barreira à luz. “Frescor e modernidade representam o âmago de Atria Fresh. A bandeja DeLight é uma tecnologia amiga do meio ambiente, que responde bem aos valores de nosso target. Ela se destacou nos testes com os consumidores como uma embalagem bastante atrativa para os alimentos prontos”, revela Tanja Virtanen-Leppä, gerente de embalagem da Atria Finland Ltd.

Cheiro de Novidade

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

lançamentos internacionais

Uma das maiores fabricantes de tampas para a indústria de perfumes, cosméticos e make up, a Axilone, subsidiária da Ileos, acaba de desenhar e produzir uma tampa para a embalagem de Challenge, o novo perfume para homens da Lacoste. A tampa e o colar da embalagem foram produzidos com tecnologia de biinjeção sobremoldada. O polipropileno (PP) foi usado para proporcionar o efeito soft touch, similar ao toque da raquete de tênis. A tampa lembra um visual esportivo com charme irresistível. A

empresa superou os problemas técnicos de produção, utilizando o PP, um material mais sofisticado, mas que se adapta melhor ao frasco de vidro. A biinjeção oferece um número de vantagens, inclusive, automação e a nãomanipulação do produto. A produção pode ser monitorada e o lote gerenciado mais facilmente. Ileos, tel.: 33 (0) 155176300, www. ileos.com

Stora Enso, tel.: +3582046131, www.storaenso.com

Editora Banas

147_Lançamentos Internacionais.indd 18

30/10/2009 09:42:50


A M-real Consumer Packaging ajudou a Birds Eye a reduzir o peso das embalagens da linha de alimentos congelados por meio de um projeto completo, iniciado em parceria com a Waste & Resources Action Programme (Wrap). Um critério importante do projeto foi a redução de peso que deveria ser realizada sem perda de resistência e rigidez, vitais para manter a eficiência da embalagem e para evitar avarias durante o transporte e a distribuição. A Birds Eye utilizava 3 500 toneladas de papel cartão por ano no Reino Unido. O novo projeto permitiu uma redução de uso de material para 54 toneladas, o equivalente a uma economia de 135-210 toneladas de gás carbono. A M-real investiu 70 milhões de euros na reconstrução da tecnologia Simpele Mill, incluindo a instalação de duas únicas peças: a correia de calandra de metal ValZone e um secador de ar Power Dry Plus. Um novo maquinário de bobinamento foi introduzido, ajudando a preservar as propriedades da superfície revestida do papel cartão. Ao mesmo tempo, as propriedades da superfície do papel cartão foram aprimoradas, resultando na melhor printabilidade e maior controle do processo de fabricação, além de maior consistência. “Outros projetos, fora do fórum Wrap, também confirmaram que o novo grade Simcote pode realizar grandes economias comparado ao FBBs, e até mesmo, quando substitui o SBB ou WLC”, diz Mattew Terry, gerente de serviços técnicos da M-real. “Além disso, ajudamos nossos clientes a realizar economia de custos. Há também os benefícios ambientais em todos os estágios da cadeia de valor e a redução do volume de embalagem descartada no final da vida”. M-real, tel.: +358104611, www.m-real.com

Foto: Divulgação

Menos é Mais

Foto: Divulgação

Embalagem Comemorativa Para celebrar o 100º aniversário da Selfridges, uma das lojas de departamento mais importantes do mercado de luxo do mundo, localizada na Inglaterra, a Coca-Cola criou uma edição exclusiva da garrafa de vidro contour. Vestida com rótulo sleeve amarelo, cor que representa a Selfridges, a embalagem é o símbolo do longo relacionamento entre as duas marcas, que começou em 1926. O rótulo sleeve foi desenvolvido pela Sleever International, utilizando cinco cores heliogravadas no filme SI-PETTG/050Z. Para esse projeto, a Coca-Cola produziu 53 mil garrafas. Sleever, tel.: +33 (0) 169747560, www.sleever.com

Editora Banas

147_Lançamentos Internacionais.indd 19

19

30/10/2009 09:42:53


matéria de capa

A embalagem é o minioutdoor no ponto-de-venda. E o design cumpre o importante papel de atrair o consumidor, traduzindo o conceito do produto e os valores da marca e da empresa. Esse é o bom design de embalagem!

Foto: Stockxpert

A alma do

20

sucesso Editora Banas

147_matéria de capa.indd 20

30/10/2009 10:30:40


Fotos: Divulgação

Ricardo Leite, diretor da Crama Design Estratégico

n

ão é exagero dizer que o design de embalagem é a alma do sucesso de um produto ou de uma marca. no momento da compra, os consumidores são movidos por uma força maior: o mundo dos sentidos. sensações que estão armazenadas na nossa memória gustativa são transmitidas pelos cinco sentidos do ser humano (olfato, paladar, tato, visão e audição). E despertar esses sentidos na hora da compra é a estratégia adotada por muitas indústrias de consumo, ou seja, o chamado marketing sensorial. Quando o consumidor é atraído à gôndola pelo visual da embalagem de chocolate, por exemplo, o cérebro acaba ativando todos os outros sentidos, como tato (quando ele pega o produto na mão), olfato (aroma irresistível do chocolate que derrete na boca), paladar (prazer da degustação) e audição (o som característico quando se parte uma barra de chocolate). nessa nova forma de envolver o consumidor no ponto-de-venda, o design gráfico da embalagem cumpre papel essencial para traduzir e despertar os cinco sentidos, promovendo um vínculo emocional. Mas muito mais do que apelo visual, o design é uma importante ferramenta estratégica de negócio que visa o aumento das vendas, valorização da marca e do produto, abertura de novos mercados e até melhorar a imagem institucional da empresa. E o universo corporativo já tem plena consciência do poder do design de embalagem. Quem descobriu isso experimenta o sucesso nas gôndolas. Esse conhecimento, quando bem aplicado no processo criativo das agências de design de embalagem, faz toda a diferença. na sart dreamaker, o ponto de partida do processo criativo é o próprio conceito de valor. a busca é pelo valor mais próximo do ser humano. Gian Franco rocchiccioli, CEo da sart dreamaker, explica. “o ser humano passa por quatro dimensões de construção de marca: atenção, relevância, significado e confiança. o objetivo destino da marca é a conquista da confiança e da fidelidade do consumidor”, diz o executivo. Para a conquista da confiança, por exemplo, segundo ele, é preciso capturar a atenção das pessoas, entrando no seu estado de consciência. o desafio é que a marca seja percebida no meio de tantas informações”, acrescenta. “o importante é construir uma relação diferente com o consumidor.” no contexto atual de inquietude e pulverização de ofertas de produtos, as agências de design de embalagem seguem se reinventando. nos últimos 20 anos, a evolução da tecnologia e a sua acessibilidade promoveram a produção dos produtos numa velocidade muito rápida, permitindo que as empresas se equiparem às concorrentes de maneira igualmente rápida. “a atenção do consumidor é disputadíssima e o volume de produtos é cada vez maior. Por isso, o projeto gráfico da embalagem tem que ser cada vez mais assertivo, com uma comunicação simples e direta”,

QUAIS FORAM AS ÁREAS DE ATUAÇÃO DOS PROJETOS CONCLUÍDOS? 2,70%

6,30%

12,36%

41,45%

12,27% 18,94% 5,97% DESIGN DE EMBALAGEM DESIGN ESTRUTURAL DESIGN GRÁFICO

IDENTIDADE INSTITUCIONAL OU PRODUTO WEB DESIGN OUTROS

PONTO-DE-VENDA * Base: 35 agências de design participantes do Comitê de Design da Abre * Panorama do mercado de design de embalagem 2009 (base 2008)

Editora Banas

147_matéria de capa.indd 21

Fonte: Abre

MARGARET HAYASAKI

acredita ricardo Leite, diretor de criação da Crama design Estratégico. Foise o tempo que a embalagem carregava todas as informações sobre o produto. “Hoje utilizamos poucos claims para destacar o produto no ponto-de-venda. Essa é uma tendência”, diz. Esse é o trabalho que a agência fez com a Oi: comunicação simples e direta embalagem dos aparelhos móveis da oi. “É uma embalagem limpa que explora a relação emocional do consumidor com o produto”, afirma. Leite explica melhor. “a decisão de compra nem sempre é

21

30/10/2009 10:30:47


Foto: Divulgação

Foto: Mario Miranda

baseada numa lógica racional. no caso da telefonia móvel, a tecnologia tem de ser invisível, ou seja, os aspectos tecnológicos são guardados para o manual. na embalagem, o conceito explorado tem a ver com os atributos emocionais, como o registro dos melhores momentos da sua família pela fotografia.”

Foto: Divulgação

matéria de capa

como ferramenta estratégia de negócios é mais ampla, embora o setor ain22

Para sidney rufca, diretor-executivo da Vanguard design, as empresas têm re-

* Base: 35 agências de design participantes do Comitê de Design da Abre * Panorama do mercado de design de embalagem 2009 (base 2008)

Fonte: Abre

o design é a expressão visual de uma estratégia. Esse é o conceito aplicado no processo criativo da Haus design. “o design não acontece simplesmente por uma Gian Franco Gisela Schulzinger, inspiração criativa. ao lançar um Mauricio Speranzini, diretor-geral Rocchiccioli, CEO diretora da Haus da Speranzini Design e coordenador produto é feito um estudo de cam- do Comitê de Design da Abre da Sart Dreamaker Design po no ponto-de-venda para conhecer os concorrentes, HÁ QUANTO TEMPO SUA EMPRESA ATUA da tenha um longo caminho Cada vez COM DESIGN DE EMBALAGEM? além de posicionamento e para conquistar. segundo percepção de oportunidade mais o Gisela, da Haus design, 10 A 15 ANOS de mercado”, explica Gisela 42,86% 5 A 10 ANOS esse é um processo que vem designer de schulzinger, diretora da MAIS DE 15 ANOS crescendo. Estamos bem 20% 5,71% Haus design. embalagem mais próximos da realida2 A 5 ANOS 31,43% 0,03% - ATÉ 2 ANOS na opinião de Mauricio atua desde de. “antes, as pessoas não speranzini, diretor-geral da o design como o início do entendiam DO TOTAL FATURADO PELA EMPRESA, speranzini design e coordeuma ferramenta que agrega QUANTO REPRESENTOU O DESIGN DE nador do Comitê de design projeto valor ao processo e é parte EMBALAGEM? da associação Brasileira de da idealização do projeto de Embalagem (abre), o profissional ATÉ 10% embalagem”, diz. “nós recebíamos a de design precisa atualizar constanENTRE 11% E 25% embalagem pronta”. Hoje essa realida26,47% 26,47% ENTRE 26 E 50% temente os seus conhecimentos. “se de mudou. “Cada vez mais o designer 5,88% ENTRE 51 E 75% o designer não usa a tecnologia e a de embalagem atua desde o início do 32,35% ACIMA 76% 8,82% comunicação de forma adequada, o projeto, entendendo o processo de projeto da embalagem vai se perdenprodução e interferindo, por exemplo, do. É como se fosse uma construção QUANTOS PROJETOS DE DESIGN DE na sua viabilidade técnica e na escolha EMBALAGEM FORAM CONCLUÍDOS? civil, que sem fundação, não é consisdos materiais. Essa transformação é tente”, compara. segundo ele, o bom resultado da pressão mundial pela susATÉ 10 PROJETOS 20% projeto de embalagem não é mérito tentabilidade, que obrigou as empreENTRE 11 E 20 somente do designer. o trabalho é 11,43% ACIMA DE 51 sas a rever o seu processo não-somente 45,71% 2,86% ENTRE 21 E 30 sintonizado e integrado com as ativi2,86% do ponto de vista estratégico, como ENTRE 31 E 40 dades do cliente. “o designer precisa 17,14% também na idealização do produto”, ENTRE 41 E 50 conhecer bem os produtos, as pessoas, ressalta Gisela. a linha de produção, os fornecedores QUANTOS DIFERENTES PROJETOS DE DESIGN rocchiccioli, da sart dreamaker, diz e os mercados de distribuição para DE EMBALAGEM FORAM CONCLUÍDOS? que as empresas têm consciência da conhecer a empresa. Por isso, alguns importância do design como ferraNOVO, CRIADO PARA produtos dão a sensação de que são O MERCADO LATINO27,82% menta estratégica, mas ao mesmo AMERICANO próximos dos consumidores. o design 0,45% 49,33% tempo não têm, pois quando é neEXISTENTE, 6,06% tem que ser visto dessa forma”, acenREDESENHADO PARA cessário investir, elas declinam do 4,18% O MERCADO LATINOtua speranzini. 7% AMERICANO projeto. Há exceção. “no segmento 5,15% NOVO, CRIADO PARA A PERCEPÇÃO MUDOU, de alimentos e de bebidas, o design O MERCADO GLOBAL NOVO, CRIADO PARA O MAS AINDA HÁ UM LONGO é bastante valorizado pelas indústrias EXISTENTE, MERCADO BRASILEIRO REDESENHADO PARA EXISTENTE, para destacar os seus produtos, já que CAMINHO O MERCADO GLOBAL REDESENHADO PARA O a concorrência é ferrenha no ponto-deOUTROS MERCADO BRASILEIRO Em comparação há alguns anos, hoje venda”, revela o CEo. a percepção do design de embalagem

Editora Banas

147_matéria de capa.indd 22

30/10/2009 10:30:53


PEQUENAS E MÉDIAS – UNIVERSO A SER EXPLORADO No universo das pequenas e médias empresas, a percepção do design de embalagem como uma ferramenta estratégica de negócio ainda é incipiente. Algumas dessas empresas ainda insistem em ver o uso do design como custo e não como investimento ou ainda acreditam que esse trabalho está diretamente relacionado somente ao estético. Mas o setor já está trabalhando para desmistificar esse conceito errôneo. A Associação Brasileira de Embalagem (Abre) firmou um convênio com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) que prevê o subsídio de projetos de design de embalagem de 70% (Sul e Sudeste) e 80% (Norte, Nordeste e Centro-Oeste). Os resultados já podem ser comemorados. Nesses mais de três anos, o convênio já permitiu a realização de mais de 300 projetos e 1035 embalagens. Todas as 41 agências de design de embalagem associadas à Abre participam do convênio Abre/Sebrae.

da empresa. É o que aconteceu com o redesenho do pote do achocolatado Palate, fabricado pela CBA, que cresceu 100% em vendas em 90 dias. “O projeto visou melhorar a percepção do consumidor, além de diferenciação do código de cores da categoria (vermelho e amarelo). O uso da cor branca tem a ver A demanda de decom um estudo que sign de embalagem revelou que quando pelas pequenas e a mãe dá o achocomédias empresas latado para o filho, precisa ser cuidaPalate: nova identidade visual alavancou ela o alimenta com da. “De um lado, as vendas do achocolatado vitaminas, buscando essas empresas não o mesmo princípio do leite”, explica têm muitos recursos para investir. Do Rocchiccioli, da Sart Dreamaker. outro lado, as agências de design de emde pintura já se reflete na expansão dos seus negócios. “A empresa acaba de abrir uma nova fábrica. O redesign viabilizou a história do cliente e do produto”, diz Gisela. A parceria deu tão certo que a Haus Design já está trabalhando no design de 48% embalagem de uma nova linha de produtos.

balagem também precisam ser capacitadas para atender pequenas empresas e as mudanças no processo criativo”, acredita Rocchiccioli, da Sart Dreamaker. Afinal um design de embalagem bem executado gera o resultado mensurável em curto prazo, aumentando o faturamento

Fotos: Divulgação

Foto: Divulgação

conhecido a importância do design de embalagem como ferramenta estratégica de negócio. “Os empresários enxergam os produtos e a comunicação de uma forma diferente, acreditando mais no trabalho de valorização dos produtos e da marca”, afirma.

“As pequenas e médias empresas ainda estão se conscientizando sobre o valor do design de embalagem”, acredita Jean Sanches, diretor da FAZdesign. A agência desenvolveu um projeto de gestão de marca e embalagem para a fabricante de chocolates Nugali, de Po-

Gisela, da Haus Design, afirma que existe um bloqueio, mas nas empresas que estão mais estruturadas, o design é ainda mais fundamental. “Quando elas conseguem dar abertura para que o designer entre com o desenvolvimento do projeto, elas percebem o impacto que isso tem no seu negócio”, ressalta. É o caso dos rolos de pintura Castor, de São Paulo, que procurou a Haus Design para destacar o produto no ponto-de-venda. “O redesign permitiu à marca existir no mercado. Antes, ela não era percebida em relação ao produto concorrente, pois a embalagem não transmitia o conceito do rolo de pintura”, explica. O êxito do projeto que permitiu a Castor ampliar as vendas dos rolos Editora Banas

147_matéria de capa.indd 23

23

30/10/2009 10:30:56


merode, Santa Catarina. “A embalagem (um papel-alumínio e uma luva de papel cartão) era extremamente desalinhada com o conceito do produto, um chocolate fino, produzido com ingredientes de primeira linha. O visual lembrava um produto colonial”, conta. “Criamos uma estrutura de cartucho, com uma apresentação premium, o que possibilitou à marca um crescimento de 300% em 90 dias”, acrescenta.

DO BRASIL PARA O MUNDO O Brasil ainda não é um polo exportador de design de embalagem, mas está galgando o seu lugar ao sol. E já há exemplos de sucesso além das fronteiras. A Sart Dreamaker realizou um trabalho de design de embalagem para a maionese Hellmanns na América Latina. Segundo Rocchiccioli, CEO da agência, o conceito explorou o que é relevante para cada País da região. “Mas o principal ponto a ser combatido no projeto era a percepção de produto gorduroso, trazendo a maionese para o mundo da saudabilidade”, informa. Para isso, foram utilizados claims, como 0% de colesterol e light, além da realização do alinhamento de todas as identidades visuais, maior appetite appeal, fotos de sanduíches de salada e o uso do verso da embalagem para informar os benefícios do produto aos consumidores. “Esse trabalho foi feito em três anos, com término no ano passado. E foi fundamental para fortalecer a posição de marca líder da Hellmanns e combater o problema de significado do produto”, explica. Desde 2006, a Speranzini Design empresta o seu talento para a criação de embalagens da Jose Cuervo para o mundo, além de material para o pontode-venda e promoção da tequila para América Latina e Caribe. Para esse projeto, a equipe de design experimentou um envolvimento com a marca, os valores, as pessoas e os processos. 24

“Conhecemos tudo isso, in loco, na planta fabril do México, inclusive, o deserto de agave, planta base para produção da tequila. ConheSidney Rufca, diretor-executivo e Gustavo Camargo, diretor cer o universo de planejamento (sentados) com equipe da Vanguard Design da marca e do produto foi fundamental para saber internacionais. É o caso da embalagem traduzir o conceito da bebida para do kit odontológico Opallis, da FGM agradar a diferentes consumidores Produtos Odontológicos, desenvolvido pelo mundo”, revela Speranzini, da pela agência de design FAZdesign, que Speranzini Design e do comitê de deconquistou o prêmio IF Awards, no sign da Associação Brasileira de Embaano passado. A embalagem primária lagem (Abre). “É uma atividade muito (uma seringa) da resina apresenta pega compensadora pelos resultados”. emborrachada e tampa acoplada que foi feita pelo processo de sobreinjeção. O mundo quebrou as fronteiras. O Ela ganhou patente mundial pela inoproduto que é fabricado em outro vação e, hoje, o conjunto é exportado continente é vendido no Brasil e para vários países do mundo. Segundo vice-versa. Nesse contexto, Rufca, da Sanches, da FAZdesign, a embalagem Vanguard Design, acredita que é imsecundária apresenta estrutura difeportante compreender o que acontece renciada, abrindo como um estojo de lá fora para desenvolver o design de presente. “A nova embalagem permitiu à embalagem. “A globalização não se dá empresa ser percebida pelo mercado de na percepção das pessoas. Então que uma forma mais profissional”, acentua. mecanismos e soluções serão adotados Para ele, o mundo dos negócios já passou para que a embalagem seja acessível e pela era da qualidade. Hoje, a inovação percebida em qualquer lugar do plaé essencial. Amanhã, o design será funneta?”, questiona o diretor-executivo. damental para prosperar e sobreviver Um bom exemplo do que foi feito pela no mercado. Não à toa que o design é agência é o trabalho da embalagem referência no mundo. “Um bom exemdo secador de cabelos Taiff Colors plo disso é o presidente da Apple, Steve que é exportado para Estados Unidos, Jobs, que valoriza a inovação e o design Europa e América do Sul. “Mudamos dos produtos. Ele decide a interface o conceito e a forma da embalagem que o produto vai ter com o usuário, a para se diferenciar da linguagem da usabilidade; tudo é muito intuitivo”, categoria – uma caixa quadrada. E diz se referindo ao sucesso mundial dos trabalhamos o formato trapezoidal em produtos de tecnologia da marca. que o produto sai de dentro da embalagem, mostrando a força do produto”, INFORMAÇÕES explica. Por se tratar de uma linha croABRE Tel.: (11) 3082-9722 | www.abre.org.br mática, as cores ficam expostas para CRAMA DESIGN ESTRATÉGICO facilitar a escolha do consumidor. “A Tel.: (21) 2512-8555 | www.crama.com.br embalagem se caracteriza pela proteHAUS DESIGN Tel.: (11) 3742-2228 | www.hausdesign.com.br ção do produto, inovação no formato FAZDESIGN e exposição do secador”. Depois da Tel.: (47) 3027-2298 | www.fazdesign.com.br SART DREAM MAKER mudança, em 2003, a marca ganhou Tel.: (11) 3887-4133 | www.sart.com.br uma percepção muito diferenciada, SPERANZINI DESIGN com sua projeção para o mundo. Tel.: (11) 5685-8555 | www.speranzini.com.br O valor do design brasileiro também ganhou reconhecimento em prêmios

Fotos: Divulgação

matéria de capa

VANGUARD DESIGN Tel.: (11) 5054-1384 | www.vanguarddesign.com.br

Editora Banas

147_matéria de capa.indd 24

30/10/2009 10:30:59


147_pagina 25_Multivac.indd 25

30/10/2009 14:11:19


especial anuga

Impressões de A

C

Assunta Napolitano Camilo* onsidero a Anuga – feira internacional de alimentos – uma das mais importantes para o setor de embalagens, já que mais de 60 % das embalagens atendem o setor de alimentos e bebidas. O evento permite uma visita ao mundo em 12 pavilhões.

De 10 a 14 de outubro de 2009, foi realizada a trigésima edição da feira, portanto, madura, estabelecida, definitiva! Foram quase 155 mil visitantes, de mais de 180 países, aliás, 61% estrangeiros (de fora da Alemanha), destacando- se os do Oriente Médio, Ásia e África. Esse ano, a Anuga ocupou quase 300 mil m2, um grande bairro, que reuniu 6522 empresas de 97 países! Além dos tradicionais expositores, como Alemanha, Itália, Espanha, França, Holanda. Surpreendeu a participação chinesa, era a terceira delegação! A importância econômica do setor de alimentos e bebidas pode ser avaliada num ano especial: não havia sinais de crise nos corredores da Anuga. Mesmo a Alemanha, uma das grandes afetadas pela crise econômica mundial, continua mantendo a força da credibilidade do “made in Germany” a seu favor.

26

Editora Banas

147_Especial Feira Anuga.indd 26

30/10/2009 11:00:06


A busca por inovação ou produtos inovadores era a prioridade da maioria dos compradores potenciais que visitaram o evento

Fotos: Divulgação

e Anuga

30ª EDIÇÃO

155 MIL a busca por inovação ou produtos inovadores era a prioridade da maioria dos compradores potenciais. os governantes demonstravam preocupações com as questões de sustentabilidade. Exemplo disso é a campanha apoiada pelo governo alemão: um projeto sobre a proteção dos estoques mundiais de peixes. o Brasil foi bem representado, com 109 empresas, a maioria em blocos, organizados pela agência Brasileira de Promoção de Exportações e investimentos (apex) e associações. a associação Brasileira das indústrias Exportadoras de Carne (abiec), por exemplo, participa da anuga desde 2001. o Brasil é o maior exportador mundial de carne, desde 2006. os maiores compradores são rússia, Egi-

6.522

to e Venezuela, e a particios próximos 12 meses. Vápação lá é importante para E M P R E S A S rios expositores brasileiros apresentação, fechamento fecharam seus negócios de contratos e relacionamento. internacionais pela primeira vez. a associação Brasileira Produtora e Exportadora de Frangos (abef) também participou pelos mesmos motivos. Hoje, o Brasil é também o maior exportador de carne de frango do mundo. outros setores também foram bem representados, como café, chocolates, bebidas destiladas, vinhos, doces e laticínios. segundo a apex-Brasil, o Brasil encerrou a sua participação na anuga com 7 mil contatos entre empresas brasileiras e estrangeiras e gerou expectativa de negócios da ordem de Us$ 970 milhões, entre os contratos fechados na feira e os previstos para

além da exposição em si, os organizadores sempre trazem atrações interessantes. Entre eles, estão os seminários técnicos, com programas diversificados, abordando os setores todos. a nação-parceira, turquia foi apresentada aos visitantes em um espaço especial, com áreas para degustação e shows. os turcos representam a maior etnia, além da germânica, na alemanha, e a turquia, agora participando da comunidade europeia tem crescido acima da média mundial. Lembro ainda da importância da agricultura para a turquia e sua tradicional e reconhecida culinária. Editora Banas

147_Especial Feira Anuga.indd 27

Fotos: Divulgação

V I S I TA N T E S

27

30/10/2009 11:00:19


ANUGA EM 10 ÁREAS

especial anuga

ANUGA FINE FOOD: PRODUTOS GOURMET

Cada vez mais presentes no nosso dia a dia, já que todos buscam conveniência, sem abrir mão do prazer de uma boa alimentação. isso sem falar na preocupação mundial em torno da saúde. nesse setor, o destaque fica por conta de molhos, sopas, chás e muitas frutas e vegetais da alemanha até dos exóticos países do oriente.

ANUGA DAIRY: LEITES E LATÍCINIOS novos produtos à base de leite aparecem todos os dias. o consumo mundial tem crescido muito, já que é um dos produtos que reúnem sabor e saúde.

AS GRANDES TENDÊNCIAS PARA ALIMENTOS E BEBIDAS as principais tendências de consumo de alimentos observadas no mundo foram agrupadas em oito temas. a anuga tem sido muito assertiva na indicação desses temas. Foram considerados os mais importantes, não só inovadores, mas relevantes, que apontam para o futuro. a) Produtos orgânicos: indiscutível a sua relevância e vieram para ficar. Estão presentes na anuga desde 2003 e, em 2005, aconteceu a grande explosão, com a inesquecível árvore, no centro do pavilhão norte, o da entrada principal. nessa edição, mais de 2000 produtos foram apresentados por mais de 300 companhias. b) Produtos regionais e gourmets: devido à sua importância, esse ano, o setor ganhou oitos andares em 28

ANUGA DRINKS: BEBIDAS

na edição anterior, houve a explosão dos energéticos. Esse ano, as bebidas evoluíram, com conceitos mais saudáveis, funcionais ou ainda mais específicas. Foram apresentadas bebidas para a alma, como as indicadas para práticas de yoga e outras atividades relaxantes. além de bebidas para o amor, não só afrodisíacas, mas para o romance. Bebidas para jovens ou para adolescentes, a maioria sem álcool, mas com muito estilo para tomar nas baladas. Bebidas para os pequenos, destacadamente mais saudáveis. Para os bebês, elas estão cada vez mais práticas. sem falar nas bebidas para os pets! Esse ano, os organizadores realizaram a anuga Wine Especial para vinhos e um seminário específico sobre tendências para quatro grandes setores: vinhos, cerveja, destilados e bebidas sem álcool.

ANUGA CHILLED FOOD: PRODUTOS REFRIGERADOS

ANUGA RETAILTEC: TECNOLOGIA E SERVIÇOS

Considerados uma das grandes tendências, os produtos refrigerados ou frescos têm crescido e são muito promissores, já que atendem a necessidade de conveniência e de saudabilidade. são bons exemplos saladas prontas para comer, smoothies de frutas e massas frescas.

a experiência de compra deve ser agradável e prazerosa. Propiciar essas sensações tem sido o foco dos grandes supermercados que se preocupam em apresentar bem seus produtos, organizados, bem identificados, facilmente encontrados. são os detalhes que vão aumentar a venda e trazer o consumidor novamente.

quatro pavilhões. À medida que a globalização aumenta, a valorização dos pratos regionais também cresce, como se fosse uma compensação. da mesma forma, os produtos gourmets. Muitas vezes, é necessário comer “junk food”, daí a compensação com um jantar delicioso. c) Produtos funcionais e/ou saudáveis: depois de sabor e conveniência, a terceira maior preocupação e tendência é, sem dúvida, a saúde. dessa forma, os produtos que oferecem algum benefício adicional estão crescendo. a população está cada vez mais velha; as mães protegem cada vez mais seus bebês; jovens, homens e mulheres preocupam-se com performance, evidenciando que bem-estar e saúde são mandatórios. d) Marcas próprias: a importância da expansão das empresas pelas

marcas próprias foi tema de várias conferências e ainda é uma questão crucial para as empresas de alimentos. neste movimento forte de globalização e de força concentrada em poucos supermercados, agora mundiais, a grande questão é crescer investindo na sua própria marca ou por meio de distribuição com marcas de supermercados? a resposta depende da estratégia de cada empresa. e) Produtos kosher: cada vez mais, a especificidade de cada grupo étnico se torna importante, por razões econômicas, religiosas ou sociais. f) Alimentos halal: da mesma forma que os produtos kosher, a importância dos alimentos halal é inegável. atualmente, já são mais de um bilhão de muçulmanos no mundo, com seus requisitos específicos, além disso, esses produtos são

Editora Banas

147_Especial Feira Anuga.indd 28

30/10/2009 11:00:22


o crescimento desse setor se dá em função da globalização. Países do oriente passam a conhecer baguetes, muffins e outras delícias. além disso, demandam também outros produtos fundamentados na combinação funcional - saudável. no setor de bebidas quentes, não é diferente, abrindo uma enorme oportunidade para cafés especiais. os chás, especialmente os exóticos e aromáticos, continuam sendo a segunda bebida favorita do mundo.

ANUGA ORGANIC: PRODUTOS ORGÂNICOS a demanda de produtos orgânicos está estourando, agora além de supermercados especiais e normais, é possível encontrá-los em outros pontos-de-venda, como farmácias, pequenos mercados, lojas de conveniência, enfim, em qualquer lugar. Com a enorme preocupação com a qualidade e a credibilidade dos alimentos, a organização realizou várias palestras orientadoras sobre selos, normas etc.

ANUGA MEAT: CARNES o setor de autosserviço tem crescido muito, consequentemente, a necessidade de carnes embaladas também. os processados, os embutidos e os simplesmente prépreparados em cortes especiais. Esse era um dos maiores setores da feira. o consumo de carne de frango cresce em todo o mundo. a principal preocupação era em relação à rastreabilidade e, portanto, segurança.

ANUGA FROZEN FOOD: CONGELADOS E SORVETES na vida moderna, não conseguimos viver sem a praticidade dos produtos congelados. Mesmo sem abri mão de saúde e sabor, é preciso ser conveniente e preservar os nutrientes e o sabor dos alimentos. É um setor importantíssimo para o catering e a sustentação do enorme crescimento do food servise (alimentação fora de casa).

também apreciados por não muçulmanos, o que torna o negócio ainda mais interessante. g) Produtos para se comer com a mão (finger food): depois das tendências “food to go “ ou “on the go”, ou seja, para comer andando ou pra levar para comer em casa ou no escritório, nasce agora a categoria “finger food”. são pratos em porções menores preparados para comer sem a necessidade de talheres ou com espetinho ou palito, que normalmente, já vêm na própria embalagem. h) Alimentos vegetarianos: na mesma linha dos produtos halal e kosher, os vegetarianos se impõem. só a Índia tem uma população de 1 bilhão e 400 milhões de pessoas, onde a grande maioria é vegetariana, além disso, há muitos adeptos em todo o mundo.

O PRÊMIO TASTE

a anuga em função da sua relevância para o setor apresenta o concorrido prêmio taste. Esse ano, cerca de 350 empresas apresentaram 900 ideias, das quais 53 foram premiadas pela inovação. Esses produtos são expostos na entrada principal da feira. Conheça os destaques dessa premiação que inovaram nas embalagens. > salsichas de atum acondicionadas em embalagens de apenas cinco unidades, com zíper para garantir refechamento.

ANUGA CATERINGTEC: EQUIPAMENTOS PARA FOOD SERVICE E CATERING design e tecnologia juntos apresentaram várias inovações para o setor. o crescimento da alimentação fora do lar pede novos equipamentos e produtos, como máquinas para toda a sorte de cozinhas industriais e todos os portes, além de talheres, pratos, enfim, descartáveis para essa alimentação. a busca por custos menores, eficiência e economia de energia foram os pilares dos novos equipamentos.

> deliciosa geleia em pote de vidro de boca larga, que possibilita o uso de colher. > Palitos de abacaxi congelados para levar saúde para todos os lugares. > Vegetais para decorar pratos de crianças e adultos. > Esse snack fez o maior sucesso na feira. acondicionado em embalagem barreira com sete almôndegas numa bandeja termoformada, um sachê de catchup e um espetinho de plástico para servir acompanham o produto. sucesso garantido com as crianças. > Beleza das flores. Bebida funcional para ajudar no metabolismo, embalada num frasco belo e elegante, como a promessa. Editora Banas

147_Especial Feira Anuga.indd 29

Fotos: Koelnmesse

ANUGA BREAD & BAKERY, HOT BEVERAGES: PÃES, SIMILARES E BEBIDAS QUENTES

29

30/10/2009 11:00:26


especial anuga

> Molhos em spray para salada e mousse em bisnagas para a decoração dos pratos, um luxo! > Frasco de smoothie com marcador dos ingredientes no próprio vidro feito por serigrafia. a boca larga confere conveniência. > Cartucho, ou melhor, estojo de papel cartão com dois produtos para uma fina entrada. Prontíssima! > Embalagem barreira desenvolvida para o food service comporta 20 salsichas sem necessidade de refrigeração. > salsicha para crianças sem conservantes em embalagem fracionada, com picote para garantir a separação. > Embalagem dividida em duas. a parte inferior traz os pedaços de carne e a parte de cima se transforma em uma molheira. ainda acompanha um garfo dobrado para que a refeição seja feita em qualquer lugar. > Essa torta já vinha fatiada! E numa embalagem que podia ir à mesa, tal a qualidade de apresentação do cartucho de papel cartão. > Embalagem patenteada para tortas e outras delícias gregas, confeccionada de material totalmente biodegradável que pode ir ao forno convencional e ao micro-ondas. > Pote termoformado com creme que traz na tampa transparente diversos tipos de torradinhas. > Queijo de alta qualidade apresentado em embalagem stand-up pouch, resselável e janela transparente. > nenhuma aplicação para papel cartão pareceu tão original. o conjunto de talher é versátil e funciona como colher, hashi, garfo e faca. Foi produzido de fonte renovável, reciclável e total30

mente biodegradável compostável! além de muito econômico!

OUTROS DESTAQUES além das embalagens premiadas, a anuga apresentou inúmeras embalagens interessantes, já que a embalagem é indissociável de produto, ainda mais os inovadores. alguns hilights. > “ so natural “ a empresa portuguesa apresentou bebidas e smoothies em frascos de PEt em processo HPP (alta pressão de processamento) que dispensa uso de conservantes, aquecimento e garante todos os nutrientes e vitaminas das frutas por até 45 dias! > Cerveja oBa. os fabricantes chineses apresentaram nova embalagem de PEt, com maior barreira, garantindo maior shelf-life e sabor. Conferido! > Linha de vegetais e pratos prontos em embalagens termoformadas de PEt com tampas de PP. É uma apresentação bastante diferenciada da tradicional bandeja de EPs com filme strech ou mesmo das bandejas seladas com filmes. > Pizza Piada: mesmo com uma simples embalagem flexível de polietileno (PE), ela se destacou com o uso de um excelente design e cores fortes, como preto. > Lançamento de uma jarrinha (na verdade um standup pouch diferenciado) pela sealand Living feita de um novo material mais amigo do meio ambiente. a embalagem é utilizada para a água dos alpes e geleiras da sibéria. > suco para crianças da aiQa que foi denominado “água inteligente”. a embala-

gem apresenta uma tampa especial, que lembra uma mamadeira. Perfeita pra os pequenos! > Massinha de biscoitos pré-preparada em várias cores que as crianças podiam montar seus biscoitos, depois assá-los e comer. Embalada numa prática e colorida embalagem. > Para atender a tendência de finger food foram apresentadas várias embalagens de salgadinhos e docinhos do tamanho de uma mordida nesse quesito, os chineses dominaram, apresentando vários produtos dentro desse conceito. > Em catering, o destaque é a substituição de filmes esticáveis de PE de baixa por laminado com PE/ BoPP para melhorar a barreira, conferindo mais sabor e maior segurança aos produtos. > a nestlé substituiu os rótulos das garrafas PEt por filmes transparentes, conferindo a impressão de “no label look”, apesar de serem rótulos manga. a próxima edição da anuga será realizada de 8 a 12 de outubro de 2011, em Colônia, na alemanha. até lá. *Assunta Napolitano Camilo é diretora do Instituto de Embalagens e da consultoria de embalagens Futurepack

Editora Banas

147_Especial Feira Anuga.indd 30

30/10/2009 11:00:35


pesquisa pack destaque de preferência > MELHORES E MAIS QUALIFICADOS FORNECEDORES DO MERCADO DE EMBALAGEM EDIÇÃO ESPECIAL PACK DEZEMBRO 2009

Prepare-se para conhecer os melhores e mais qualificados fornecedores das 53 categorias da cadeia produtiva. Na 4ª Edição, a Pesquisa Pack Destaque de Preferência, já é reconhecida pelos profissionais do setor como um guia eficiente das melhores empresas da indústria de embalagem. UMA ÓTIMA OPORTUNIDADE DE NOVOS NEGÓCIOS PARA SUA EMPRESA

Participe da edição mais aguardada do ano.

Anuncie! MAIS INFORMAÇÕES

(11) 3748-1962 publicidade@banas.com.br www.pack.com.br/sic

147_pagina 31_Pack Destaque.indd 31

30/10/2009 14:43:07


especial

Qual é o papel do

varejista

no desenvolvimento de embalagens?

Foto: Stockxpert

Os varejistas ajudam quanto à inovação? Muitas respostas de pesquisas dizem que sim, mas empresas de bens de consumo estão menos inclinadas a concordar. O progresso irá requerer uma entrada mais colaborativa, envolvendo fornecedores

32

147_Especial.indd 32

o

JIM GEORGE, EDITOR DE MARKETING & DESIGN

s ganhos continuados de participação no mercado para produtos de rótulo de marca própria estão intensificando o complicado relacionamento entre varejistas e proprietários de marcas nacionais. Esse desenvolvimento poderia ter ramificações potencialmente inquietantes para inovação em embalagens, julgando-se a partir de respostas de uma pesquisa exclusiva direcionada pela Packaging World.

Particularmente, mais da metade dos entrevistados de empresas de bens de consumo disseram que o crescimento de produtos de rótulos de marca própria proporciona oportunidades para suas marcas nacionais. Essa é uma mudança significativa de pesquisas feitas em anos recentes, nos quais empresas de bens de consumo, geralmente, enxergavam o crescimento de marca própria, como uma ameaça competitiva. Entretanto, cerca de um terço dos entrevistados de empresas de bens de consumo também acredita que os varejistas impedem a inovação em embalagens. a pergunta que se mantém é quão bem poderão os varejistas conviver com as empresas de bens de consumo em seus papéis duplos, como operadores de lojas e donos de marcas em seu pleno direito, funcionando tanto como aliado quanto como concorrente de marcas nacionais. os resultados da pesquisa indicam que não importa o que aconteça, o fornecedor de embalagens pode desempenhar um papel no desenvolvimento e inovação de embalagens ao identificarem oportunidades que direcionam crescimento pelas categorias. Mas somente poderá ocorrer uma entrada ideal de fornecedor se ele for trazido mais cedo para o cenário. os fornecedores de material e de serviço expressaram um conjunto diferente de preocupações. os respondentes acreditam terem sido apanhados no meio de um cabo de guerra entre rótulos de marca própria e marcas nacionais. Eles expressaram apreensão,

Editora Banas

30/10/2009 09:59:38


por exemplo, quanto ao fornecimento de ideias inovadoras sobre embalagens para a marca própria de um varejista sob o risco de aborrecer um cliente de marca nacional que comercialize um produto concorrente. Fornecedores de embalagem que atendem produtos de rótulo de marca própria e marcas nacionais se apressaram para garantir acordos de confidencialidade em suas linhas de embalagens e seus depósitos. a Packaging World conduziu sua pesquisa on-line em julho de 2009 com o apoio da Packaging & technology integrated solutions [soluções integradas de Embalagens e tecnologia]. o total de respostas foi de 209: 33% empresas de bens de consumo de diferentes tamanhos; 27% fornecedores; 10% varejistas e os demais de uma variedade de áreas, como fabricantes de equipamentos, consultores e educadores da indústria. os varejistas não podem alavancar para suas próprias marcas os mesmos volumes das empresas de bens de consumo. assim, os varejistas já pagam uma taxa para embalagens em estoque. Eles conhecem bem seus compradores e estão começando a entender o importante papel que as embalagens podem exercer em uma estratégia de mercado. “Quando os varejistas solucionarem o projeto prévio e os custos do ferramental, provavelmente, eles poderão bancar embalagens inovadoras e pagar

uma taxa por isso, diz Brian Wagner, vice-presidente da Ptis. “as marcas nacionais não valorizam tanto as embalagens e se concentram em diminuir os custos de embalagens,” diz Wagner. “tanto para os varejistas quanto para as empresas de bens de consumo, os que acordarem e compreenderem o valor das embalagens, como diferenciador de marca e investimento, serão os vencedores.” Como se sentem as empresas de bens de consumo e suas cadeias de suprimento quanto aos varejistas e à inovação? a afirmação de 31% dos entrevistados de empresas de bens de consumo de que os varejistas, por vezes, bloqueiam as inovações em embalagens pode ser, em parte, devido à percepção de algumas equipes de criação de que a aceitação varejista às inovações se correlaciona à penetração de rótulo de marca própria em algumas categorias. Uma visão mantida em alguns círculos de projetos de embalagens é que algumas categorias premiam embalagens inovadoras mais que outras. isso, geralmente, ocorre quando uma ou duas marcas nacionais dominam categorias de produtos de grande volume, como sopa e refrigerantes, que trazem compradores. o pensamento predominante é que os varejistas, assim, acreditam na necessidade de seguir o líder para manter as vendas altas.

a aBOrdaGeM VarIa? Essa percepção também sustenta que os varejistas têm mais tendência a colocar a redução de custos na frente

EM SUA EXPERIÊNCIA, QUAL É A IMPORTÂNCIA DOS VAREJISTAS NO DESENVOLVIMENTO DO PRODUTO? 23%

EXTREMAMENTE IMPORTANTE

Fonte: Packaging World

26%

UM POUCO IMPORTANTE

UM TANTO IMPORTANTE

NÃO É IMPORTANTE

6% 3%

20%

EXTREMAMENTE IMPORTANTE

42%

MUITO IMPORTANTE

EM SUA EXPERIÊNCIA, QUAL É A IMPORTÂNCIA DOS VAREJISTAS NO DESENVOLVIMENTO DE EMBALAGEM?

45%

MUITO IMPORTANTE

27%

UM POUCO IMPORTANTE

UM TANTO IMPORTANTE

NÃO É IMPORTANTE

5% 3%

Editora Banas

147_Especial.indd 33

33

30/10/2009 09:59:43


especial

de inovações em categorias carentes de uma marca nacional dominante. no segmento de ração para animais de estimação e também em outros setores da loja, os produtos de rótulo de marca própria ganharam mais que um apoio para os pés, com o processo de embalagens, que exibe excelente qualidade gráfica, mas amiúde, inclui componentes de embalagens em estoque para manter baixos os custos. Essa parece ser a orientação que as marcas nacionais devem seguir em algumas categorias. “os varejistas veem algumas categorias não direcionadas por valor na parte das marcas nacionais. de modo que podem ficar mais atrevidos na busca de concessões de preços das grandes marcas e no questionamento quanto a qualquer inovação que levaria os preços para cima,” observa anne Bieler, consultora da Ptis. apesar de todas essas preocupações, a visão geral sobre o impacto do crescimento de rótulo de marca própria no desenvolvimento de embalagens foi positivo na enquete. Marcas próprias são vistas como revitalizantes de algu-

os seguintes motivos: requisitos e restrições de embalagens inconsistentes de loja para loja, aumentando assim a complexidade da produção. Por sua vez, a complexidade leva aos atrasos e o foco excessivo no custo.

mas categorias de produtos, além de proporcionar oportunidades para levantar marcas competidoras. E muitos dos entrevistados mantiveram a visão de que os fornecedores de embalagens possuem muitas ideias valiosas e não aproveitadas, esquecidas em suas prateleiras. os resultados sugerem que comunicações eficazes em termos de desenvolvimento de embalagens entre varejistas, fabricantes e fornecedores de produtos poderiam trazer tais ideias para a pauta.

os entrevistados lamentaram que os varejistas, frequentemente, apresentam restrições, em vez de conduzir inovação. “Eles tipicamente desconhecem o que querem e não são realistas em suas expectativas de tempo.” Um comentário típico nas observações por escrito.

outros, porém, disseram que isso já estaria acontecendo, pelo menos em certa medida. Um entrevistado representante dos que apóiam os varejistas disse: “Às vezes, os varejistas advogam em favor de inovações que de outra forma não aconteceriam.”

Um outro disse:“Eles ajudam, eles atrapalham. a profundidade de conhecimento do varejo é o problema.” E um entrevistado de uma vinícola que supre lojas de varejo afirmou: “os varejistas ajudam quanto à inovação em embalagens, mas também agregam mais valor ao processo de inovação ao ajudarem empresas de embalagens a testar suas inovações.”

o segmento pró-varejista também disse que o papel das lojas proporciona benefícios de atrair diretamente as necessidades e preferências de seus compradores. E eles ajudam muito quanto a considerações de design para espaços.

além da tensão da concorrência e da comunicação insuficiente entre varejista/ empresas de bens de consumo, os participantes da pesquisa citaram o custo

Mas os que creem que os varejistas atrapalham mais que ajudam quanto às inovações em embalagens citaram

PARA O SEU NEGÓCIO, OS PRODUTOS DE MARCA PRÓPRIA SÃO: TOTAL DAS RESPOSTAS

VAREJISTAS

19% 21%

60%

14% 52%

33%

EMPRESAS DE BENS DE CONSUMO

OPORTUNIDADE 29%

53%

17%

NÃO SABEM AMEAÇA

OS VAREJISTAS AJUDAM OU ATRAPALHAM NA INOVAÇÃO DE PRODUTO/EMBALAGEM? TOTAL DAS RESPOSTAS

VAREJISTAS

EMPRESAS DE BENS DE CONSUMO

31%

24%

AJUDAM

86%

76%

ATRAPALHAM

31% 69%

Fonte: Packaging World

OS VAREJISTAS QUEREM PRODUTOS TRANSPORTADOS EM EMBALAGENS PRONTAS PARA EXPOSIÇÃO NO PONTO-DE-VENDA. QUEM DEVE PAGAR A CONTA? TOTAL DAS 8% 8% RESPOSTAS

34

147_Especial.indd 34

14% 29%

VAREJISTAS 42%

10%

4% 42%

24% 29%

EMPRESAS DE BENS DE CONSUMO

10%

1%

5% 29%

55%

TODOS VAREJISTAS FORNECEDORES EMPRESAS DE BENS DE CONSUMO OUTROS

Editora Banas

30/10/2009 09:59:46


Às vezes, os varejistas advogam em favor de inovações que de outra forma não aconteceriam como outro obstáculo às inovações em embalagens. Algumas das inovações mais dignas de nota são vistas em embalagens prontas para exposição na gôndola. É um requisito crescente do varejista, no qual os produtos são expedidos em displays de papelão para redução de custos trabalhistas internos da loja. Mas é forte a falta de acordo quanto a quem deveria bancar os custos de embalagens prontas para o varejo. Apenas 42% dos entrevistados em geral concordaram que os custos deveriam ser divididos universalmente. Alguns, entre os que discordaram, creem que os varejistas deveriam arcar com os custos quando solicitam embalagem que reduz custos trabalhistas. Enquanto outros acreditam que a embalagem cumpre a função de levar uma marca nacional ao mercado, devendo basicamente ser um custo de empresas de bens de consumo.

desentendimentos quanto a preço. “Para chegar aos líderes de departamentos é preciso intermediação dos compradores (varejo) e a busca de opinião definitiva dos clientes na caixa registradora significa um enorme trabalho em equipe para se obter o melhor resultado para todos”, disse um fornecedor. Uma possibilidade sugerida pelos respondentes são as “sessões de inovação”, nas quais os varejistas, fabricantes de produtos e fornecedores debatem ideias. Wagner e Bieler concordam que tal sugestão tem mérito, embora também apresente outro desafio. É essencial a entrada do fornecedor, mas quem é o cliente do fornecedor? Alguns fornecedores e provedores de serviço relutam em trabalhar com varejistas, temendo alimentar inovações dos varejistas em ideias de embalagens que

poderiam aborrecer seus clientes de empresas de bens de consumo. Alguns fornecedores de serviços e materiais de embalagem evitam tal conflito, trabalhando com varejistas ou empresas de bens de consumo, mas não com ambos. Um deles é a The Visual Pak Companies, que fornece serviços de manufatura sob contrato, embalagens e logística, em Waukegan, IL, e Atlanta, GA. “Os varejistas vêm a nós o tempo todo, mas já prometemos à nossa base de clientes de bens de consumo que não iremos competir contra eles,” disse Tim Koers, diretor-executivo da Visual Pak. “No fim das contas, os varejistas respeitam isso. Temos que ser consistentes.” “É claro, de todos os lados, existe o interesse em debater a questão. Mas como juntá-los?” Bieler conclui. “A voz do varejista é o comprador. É necessário um fórum com eles para conseguir qualquer tipo de colaboração.” Texto extraído da revista Packaging World

O que o futuro pode trazer

Uma pequena parcela de empresas de bens de consumo e varejistas entendem o impacto das embalagens no desenvolvimento e na construção da marca de um produto. A maioria deles compreende que há uma riqueza de pesquisas sobre o que faz os consumidores comprarem os produtos, embora algumas das informações sejam compartilhadas, ao passo que outras são bem guardadas. O passo seguinte na direção do progresso, segundo os resultados da pesquisa, é tentar reunir mais conhecimento para o bem maior. Um esforço sustentado deveria contemplar a busca de soluções para incentivar a colaboração de mais varejistas e empresas de bens de consumo. Alguns respondentes apóiam a ideia de que os fornecedores de embalagem deveriam desempenhar papel-chave no diálogo—e antes do desenvolvimento de embalagens—para identificar oportunidades que direcionem o crescimento das categorias. Todavia, as discussões deveriam ir além da tensão dos varejistas/fabricantes de produtos como concorrentes e também Editora Banas

147_Especial.indd 35

35

30/10/2009 09:59:48


informe publicitário

MOMENTO DE

CONSUMO

A HORA MÁGICA DA EMBALAGEM Foto: Divulgação

Estudos e pesquisas realizados pelo Núcleo de Estudos da Embalagem ESPM têm aberto perspectivas para enxergar a embalagem sob novos ângulos FABIO MESTRINER*

É

comum que os profissionais que trabalham com embalagem tenham o foco de seu pensamento e de sua ação voltados, exclusivamente, para esse item. Pensar na embalagem. Colocá-la em primeiro plano e direcionar para ela suas ações fazem todo o sentido para esses profissionais, mas um centro de estudos acadêmicos pode e deve ir além na busca do conhecimento e, para isso, precisa abordar com profundidade os diversos aspectos que envolvem essa atividade. O Núcleo de Estudos da Embalagem ESPM está desenvolvendo uma nova abordagem para as estratégias competitivas da embalagem, que consiste em dirigir o foco para o momento de consumo, quando o consumidor realiza a experiência com o produto. O momento de consumo é o instante mágico em que acontece a relação tangível, estabelecendo os principais vínculos do consumidor com o produto. Essa abordagem surgiu nos trabalhos de aplicação da metodologia de Inovação na Embalagem® que é adotada em sala de aula. A embalagem ganha importância nesse processo quando é pensada sob esse ponto de vista, pois ela é o representante da marca. É comum empresas colocarem o foco da sua estratégia no próprio produto, na marca, no mercado onde ela compete e, até mesmo, no consumidor que deseja atingir. As pesquisas realizadas pelo Núcleo revelaram que as empresas usuárias de embalagens esperam receber sugestões e contam com a participação de seus fornecedores de embalagem para inovar e conseguir melhores proposições para seus produtos. As indústrias de embalagem precisam se conscientizar de que o seu papel está mudando rapidamente. É necessário, agora, que se posicionem como parceiras estratégicas de seus clientes e não mais como fornecedoras de um insumo de produção, que embora seja considerado importante, tem sido entendido como apenas isso. Segundo o professor Paulo Carramenha, o consumidor não é consumidor 24 horas por dia. Antes de ser um consumidor, ele é um ser 36

humano que tem necessidades, sentimentos e desejos. Ele espera que os produtos escolhidos proporcionem gratificação objetiva, respondendo positivamente às exigências que recaem sobre ele, como também subjetiva, promovendo sentimentos de realização, proximidade e envolvimento emocional. Existe, entretanto, o momento mágico em que o consumidor interage com o produto e obtém dele tudo aquilo que o levou a escolhê-lo e comprá-lo. Nesse momento, todas as possibilidades são criadas e o produto tem a chance de se estabelecer na sua preferência e conquistar sua fidelidade. O momento de consumo precisa ser considerado como ponto fundamental na montagem da estratégia de um produto de consumo e de sua embalagem, especialmente, aqueles mais valorizados pelo consumidor e os de consumo recorrente. Agora a embalagem precisa ser compreendida como uma das ferramentas estratégicas que podem transformar favoravelmente esse momento. Embalagens difíceis de abrir, que não servem bem o produto e não possuem a função de refechamento, obrigando o consumidor a improvisar soluções para conservar a quantidade restante, comprometem o desempenho do produto nesse momento crucial. Já as embalagens que favorecem a utilização pelos consumidores e proporcionam uma experiência de utilização agradável têm contribuído para que os produtos conquistem posições de destaque no mercado. Os estudos do Núcleo mostraram que as embalagens que proporcionam uma experiência sensorial agradável com o produto possibilitaram, inclusive, o alcance da liderança da marca em suas categorias. Uma pesquisa feita junto com os alunos da pós-graduação da ESPM sobre a categoria de amaciantes de roupas revelou que as consumidoras sentiam prazer em despejar o produto sobre as roupas dentro da máquina lavadora. Ao analisar as embalagens dos amaciantes disponíveis no mercado, concluímos que a alça, junto ao gargalo, tracionava o pulso da consumidora, gerando uma sensação desagradável. Isso é exatamente o contrário do que acontece com a embalagem que tem alça no centro do

frasco, proporcionando uma sensação agradável ao despejar o produto. O resultado está aí no mercado para todo mundo ver. Outro caso estudado é o do suco pronto de frutas Del Valle. Quando chegou ao Brasil, a Del Valle era, além de totalmente desconhecida, integrante de uma categoria de produtos inexistente no País. Ela partiu do zero para construir a categoria “suco pronto para beber”. A estratégia da empresa foi fundamentada na utilização de três embalagens diferentes focadas nos momentos de consumo e em seus canais de distribuição correspondentes. Assim, a embalagem longa vida de um litro foi direcionada para o consumo familiar na residência e venda em supermercados, enquanto a lata de alumínio foi posicionada para o consumo gelado em cantinas escolares, bares, lanchonetes e máquinas vending machine. Já as embalagens cartonadas de 200 ml foram posicionadas ao público infantil, especialmente, para o consumo na merenda escolar e também para o público adulto na função “to go” para levar junto e tomar no trabalho, escola, academias etc. Essa estratégia de posicionamento levou a marca Del Valle ao sucesso e à liderança de uma categoria que hoje tem grande expressão no mercado. O momento de consumo é a hora da verdade e o grande momento do produto. Quem trabalha com embalagem precisa aprender a pensar estratégias a partir do momento de consumo, deixando de colocar o foco unicamente na embalagem em si. Esse é o caminho se você quer que o seu produto participe com sucesso do momento de consumo. *Fabio Mestriner é professor coordenador do Núcleo de Estudos da Embalagem ESPM e do comitê de estudos estratégicos da Abre.

EDITORA BANAS

147_ESPM_Informe Publicitário.indd 36

30/10/2009 09:52:06


notas técnicas DATADOR HOT STAMPING

ABSORVEDORES PARA EMBALAGENS Os absorvedores foram criados para retirar o oxigênio do interior das embalagens e estender a vida útil dos produtos. O avanço tecnológico permitiu desenvolver absorvedores específicos para alimentos, como carnes, biscoitos, pães, cafés, frutas e vegetais. As vitaminas, os nutrientes e a cor dos alimentos são mantidos por mais tempo. A Lipmen, dona da marca Ever Fresh, representada no Brasil pela ICB Embalagens, desenvolveu um absorvedor que elimina o residual de oxigênio da embalagem e do alimento. Garante que a quantidade de oxigênio que passará pela embalagem durante o transporte e armazenagem também será eliminada. ICB PACKING. Tel.(11) 4777-1452 www.icbpacking.com.br

O datador e codificador de embalagens de plástico ou papel, da Tudela, apresenta moderno processo de impressão colorida por hot stamping, imprimindo datas de fabricação, validade, entre outras informações. Utiliza bobina consumível para a termoimpressão que permite realizar 20 mil marcações de duas linhas com caracteres de 2 mm de altura. Está disponível em duas versões: bancada para produtos embalados manualmente com acionamento por pedal pneumático e modulado para instalação em sistemas automáticos não-contínuos. TUDELA Ind. Com. Máqs. Ferramentas Ltda. Tel.: (11) 2941-6930 | tudela@tudela.com.br

IMPRESSORA INK JET Simples de operar e estável, a impressora ink jet Jet2 SE, da Leibinger, imprime em todos os tipos de superfícies, inclusive, em círculo, alto relevo, ondulado, áspero ou irregular. Proporciona excelente qualidade de impressão e exclusivo fechamento do nozzle e do bloco de retorno. Possui tela de toque de fácil operação e gabinete de aço inox nas versões IP54, IP65 e IP66. Imprime até 2 700 caracteres/seg a uma velocidade superior a 400 m/min. QUALIJET Ind. Com. Equip. Mat. Gráficos Ltda. Tel.: (11) 4191-4242 | qualijet@qualijet.com.br

ROTULADORA AUTOMÁTICA LINEAR Simplicidade, eficiência e versatilidade são os atributos da nova JP-7-LB, da JPJ, que foi desenvolvida em tubos de aço, com pintura eletrostática e revestimento de aço inoxidável, além de sistema de troca rápida, com regulagem manual de altura. Conta ainda com sistema de posicionamento de rótulo por correia, faca linear que possibilita o corte do rótulo, conforme o programado na tela da IHM e aplicador de adesivo hot melt. Opera com capacidade de produção de até 7 mil embalagens/ hora, dependendo das características dos frascos e dos rótulos. JPJ Ind. e Com. de Máquinas Ltda. Tel.: (11) 3621-7522 | jpj@jpj.com.br

Editora Banas

147_notas tecnicas.indd 37

37

30/10/2009 12:02:59


notas técnicas ENCARTUCHADEIRA A CTA 26, da Arv-Alricande, é indicada para armar, encher e fechar cartuchos de frascos, ampolas, tubos, sachês, blisters e saquinhos. Opera com movimento intermitente, ampla flexibilidade de formatos e fechamento das abas por encaixe ou cola quente. Controlada por CLP, a máquina pode ser adaptada em vários sistemas de alimentação. Admite capacidade de produção de até 60 cartuchos/minuto. ARV Ind. Máquina de Embalagem e Comércio de Peças Ltda. Tel.: (11) 2542-5010 | vendas@arv.com.br

EMBALADORA BUNDLING

CAIXAS PLÁSTICAS

A embaladora bundling semiautomática, da Sacopack, puxa, sela, encolhe e resfria. Trata-se de uma máquina monobloco que reúne seladora linear e o túnel de encolhimento que proporciona alta produtividade, qualidade e baixo custo operacional. Utiliza filme de polietileno termoencolhível para o agrupamento de latas, garrafas, caixas, etc., de diferentes formas e tamanhos. O túnel de encolhimento atinge temperatura controlável de 180 ºC a 250 ºC e saída com sistema de resfriamento para conferir choque térmico para dar melhor acabamento e resistência à embalagem. SACOPACK Industrial Ltda. Tel.: (11) 5834-5683 | www.sacopack.com.br

A linha de caixas plásticas RKLT, da Myers do Brasil, é bastante utilizada na indústria automotiva em geral. Possuem alças ergonômicas, nervuras laterais em forma de U, recipiente sem cantos vivos. Além de parede única que oferece a mesma resistência da parede dupla, deixando-a mais leve e com maior facilidade para higienização. Oferece 28% a mais de espaço interno e transporte rolante. MYERS do Brasil Embalagens Plásticas Ltda. Tel.: (19) 3847-9993 vendas@myersind.com

SELADORA CONJUGADA A CSE 500e, da Sunnyvale, realiza selagem por fio de solda de Ni-Cr, aquecido por pulso elétrico controlado. Possui barramento cerâmico para apoio do fio de solda, controle de tempo de solda ajustável eletronicamente, com leds luminosos de tempo da operação, barra de selagem e câmara de encolhimento numa única máquina. Além de tampa com abertura via mola helicoidal e sistema de perfuração integrado, podendo operar nos sentidos horário e anti-horário. Pode operar com filmes de PVC, PO e PE. SUNNYVALE Com. Representação Ltda. Tel.: (11) 3048-0147 | marketing@sunnyvale.com.br

IMPRESSORA FLEXOGRÁFICA A FevaFlex 6 cores imprime sobre materiais flexíveis, como polietileno, polipropileno, poliéster, BOPP, laminados e aluminizados. Possui cilindro central com revestimento de aço inoxidável e controles de tensão automáticos. Opera com repetição mínima de 300 mm e máxima de 1 000 mm. Essa máquina pode ser fabricada conforme a necessidade do cliente para impressão em materiais, como ráfia, papel, cartolina, PVC, TNT, PP 400 micras e coextrusados. Máquinas Ferdinand Vaders S/A. Tel.: (11) 4613-9133 | vendas@feva.com.br

UNIDADE PNEUMÁTICA DE TRANSFERÊNCIA A unidade pneumática de transferência sem contato Série NCT, da Bosch Rexroth, opera pelo princípio de Bernoulli. O fluxo de ar direcionado gera uma área de depressão e uma força de sucção na região central do NCT. Objetos podem ser levantados sem nenhum contato de superfície, possibilitando a manipulação de objetos delicados. Pode ser equipado com encostos de borrachas como opção para movimentos horizontais rápidos. Está disponível em quatro tamanhos Ø 20, Ø 30, Ø 40 e Ø 60. BOSCH REXROTH Ltda. Tel.: (11) 4414-5635 | pneumatics@boschrexroth.com.br

38

Editora Banas

147_notas tecnicas.indd 38

30/10/2009 12:03:04


EMBALADORA VERTICAL Rapidez, eficiência e ótimo desempenho são as principais qualidades da Ultra Fast da Masipack. Possui mordente para selagem horizontal contínua com sistema D shape com acionamento por sistema de motor independente, controle digital de temperatura e porta-bobina para até 550 mm de largura e 450 mm de diâmetro, acionado por rolos motorizados. Opera com capacidade de produção de até 180 pacotes/minuto, com largura de 50 a 300 mm e comprimento de 50 a 500 mm. MASIPACK Ind. Com. Máq. Automática S/A. Tel.: (11) 4178-8099 | mas.comercial@masipack.com.br

BALANÇA CONTROLE DE PESO APLICADOR DE RÓTULO O LBK 610, do Grupo Furnax, pode ser aplicado a uma ampla faixa de tamanhos de produtos, como alimentos, químicos, medicinais, cosméticos, eletrônicos, etc. Possui corpo principal feito de aço inoxidável S304 e processado por anodo metálico de alumínio, cabeçote de etiqueta japonês com transmissão por motor de passo, sistema de controle via PLC, sistema de integração homem/ máquina com 60 espaços de memória. Opera com rótulos de 10 a 200 mm, com velocidade de rotulação de 0 a 25 m/ minuto (livremente ajustável) e precisão de 1 min. FURNAX Comercial Importadora Ltda. Tel.: (11) 3277-5658 | vendas@furnax.com.br

Utilizada em saídas de máquinas verticais e horizontais, encartuchadeiras, linhas de envase, encaixotadoras e finais de linhas de embalagem, a balança Confirma CEF, da JRC Pack, garante 100% do peso correto no produto. Trabalha com embalagens com largura de 360 mm, comprimento de 500 mm e altura de 500 mm. A capacidade máxima é de 25 000 gramas e a velocidade de até 60/min. JRC PACK. Tel.: (11) 4738-6573 www.jrcpack.com.br

DOSADOR SEMIAUTOMÁTICO O dosador semiautomático de dois bicos PR-SB, da Promáquina, é indicado para produtos viscosos e líquidos. Possui sistema de envase por peso eletrônico que proporciona precisão e qualidade no enchimento, tampadora semiautomática com sistema de torque magnético, cabeçote com sistema de torque magnético, esteira transportadora de 3 metros de comprimento e pedal para acionamento do cabeçote para efetuar o fechamento da embalagem. Opera com velocidades de 1 000 embalagens de 1 litro/hora, 700 embalagens de 5 litros/hora e 400 embalagens de 20 litros/hora. PROMÁQUINA Indústria Mecânica Ltda. Tel.: (11) 3686-6722 | comercial@promaquina.com.br

ENVELOPE DE PROTEÇÃO COM BOLHAS Solução ideal de embalagem para remessa de documentos e pequenos objetos. O envelope de proteção com bolhas, da Atco Plásticos, é produzido em kraft natural ou branco com aplicação de fita dupla face autocolante. Pode ser usado para envio e armazenamento de objetos frágeis, como CD-ROMs, DVD, brindes, livros, entre outros. ATCO PLÁSTICOS Ltda. Tel.: (19) 3826-8500 | www.atco.com.br

Editora Banas

147_notas tecnicas.indd 39

39

30/10/2009 12:03:11


notas técnicas PALETIZADORA AUTOMÁTICA

ROBÔ O sistema robótico Multipack G41, da divisão Robótica Cartesio, é a nova solução compacta para o abastecimento de display ou caixas de logística. A operação se efetua por meio de um cabeçote pneumático que pega os produtos do Vertical Multipack Collator (VMC), alimentado continuamente pela embaladora, que os deposita nos displays pré-formados, que chegam em filas simples. A velocidade máxima de entrada do VMC é de até 400 embalagens/minuto e o número máximo de ciclos é de 20/minuto. CAVANNA Máquinas e Sistemas de Embalagens Ltda. Tel.: (11) 2198-5700 vendas@cavannagroup.com

Dotada de um dispositivo para transporte de embalagens secundárias para que a paletização seja feita automaticamente, sem a necessidade de contato humano, a Pallet Line, da Raumak, opera com velocidade de até 15 ciclos/min. Incorpora ainda regulagem de altura, largura e longitude por sistema de braços servomotorizados, conforme aplicação, além de sistema de movimentação do produto sob a forma de garra, pinças, ventosas. Pode ser programada para operar com diversos tipos de produtos, basta alterar as receitas do equipamento quando há a troca de produtos numa interface de comunicação amigável e de uso simplificado. RAUMAK Máquinas Ltda. Tel.: (47) 3370-4540 | raumak@raumak.com.br

EXTRUSORA A Advanced 80, da Mega Steel, é indicada para extrusão de polietileno de alta e baixa densidade ou linear monocamada. Possui motorização acoplada direta ao redutor LD=32, troca telas pneumático tipo gaveta, gaiola motorizada e sistema de bobinamento contraposto automático e semiautomático. Além de conjunto extrusor Advanced/America com caixa de redução e acople direto e tela de IHM. A capacidade de extrusão é de 250 kg/h. MEGA STEEL Indústria Mecânica Ltda. Tel.: (19) 3935-8450 | www.metasteelmaquinas.com.br

CONTENTOR DE COLUNAS REMOVÍVEIS Desenvolvido pela Engesystems, o contetor de colunas removíveis é composto de uma base fixa e quatro colunas de encaixe. Pode ser confeccionado em dimensões, capacidade de cargas e empilhamentos, conforme a necessidade. Oferece sistema funcional equivalente à estrutura porta-palete, com a vantagem de ser utilizado como blocagem ou como elemento de ligação, desde a linha de produção até a doca de expedição. Com a mesma base e colunas de alturas diferentes que podem ser intercambiáveis, o contentor garante a padronização do sistema de armazenagem. ENGESYSTEMS Sistemas de Armazenagens Ltda. Tel.: (21) 3457-9000 | www.engesystems.com.br

EMBALAGENS PARA CESTA DE NATAL As embalagens para cesta de Natal, da Orsa Celulose, Papel e Embalagens, são produzidas de papelão ondulado branco e com impressão flexográfica de alta definição em três cores, o que proporciona bom apelo visual e mais destaque nos pontos-de-venda. Além disso, oferecem espaço para a identificação da marca e do conteúdo e possuem alça, um diferencial que facilita o manuseio e o transporte do produto. Estão disponíveis para pronta entrega em três tamanhos (5 kg, 10 kg e 15 kg) nas cores azul, vermelha e verde. ORSA Celulose, Papel e Embalagens. Tel.: (11) 4689-8700 marketing@grupoorsa.com.br

40

Editora Banas

147_notas tecnicas.indd 40

30/10/2009 12:03:18


painel de negócios

embalagens, máquinas, equipamentos e acessórios #

ANUNCIE AQUI! PAINEL DE NEGÓCIOS


índice de anunciantes PÁGINA

EMPRESA

SITE

3ª Capa ...................................ABRE ................................................................................................................................................................... www.abre.org.br 15..............................................BAUCH CAMPOS .......................................................................................................................www.bauchcampos.com.br 23..............................................BOBINATEC .........................................................................................................................................www.bobinatec.com.br 41..............................................CODITEC ................................................................................................................................................... www.coditec.com.br 41..............................................CODMARC ..............................................................................................................................................www.codmarc.com.br 41..............................................EMBACLASS ....................................................................................................................................... www.embaclass.com.br 41..............................................FLUIR PNEUMÁTICA ...............................................................................................................www.fluirautomacao.com.br 41..............................................FUTUREPACK .................................................................................................................................... www.futurepack.com.br 41..............................................INTERTEC ...................................................................................................................................... www.intertecequip.com.br 2ª Capa ...................................INSTITUTO DE EMBALAGENS .............................................................................www.institutodeembalagens.com.br 19..............................................LE PRINT ........................................................................................................................................................ www.leprint.ind.br 41..............................................MAINARD ....................................................................................................................................www.mainard.com.br/shop 11..............................................MASTERCORP.................................................................................................................................. www.mastercorp.com.br 41..............................................MOLTEC...................................................................................................................................................... www.moltec.com.br 25..............................................MULTIVAC .................................................................................................................................................... www.multivac.com 35..............................................PH FIT...................................................................................................................................................................www.ph-fit.com 05..............................................RIGESA .......................................................................................................................................................... www.rigesa.com.br 37..............................................ROSNI .............................................................................................................................................................. www.rosni.com.br 4ª Capa ...................................SIG COMBIBLOC .......................................................................................................................................... www.sig.biz/brasil 39..............................................TECHNOPACK..................................................................................................................................www.technopack.com.br 40..............................................TRANS ERG..............................................................................................................................................www.transerg.com.br

1

blog da pack > INTERATIVIDADE COM O MERCADO DE EMBALAGEM O Blog da Pack é o seu espaço para trocar informações, compartilhar experiências e encontrar soluções para os seus negócios. O blog acompanha o mercado de embalagens no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades e curiosidades que envolvem toda a cadeia produtiva do setor.

> Cobertura de feiras e eventos do setor > Infográficos com informações de pesquisas > Cases de sucesso da Indústria de embalagem > Vídeos > Guru Pack – Especialistas do setor respondem as dúvidas sobre o mercado de embalagem

Interaja com o mercado de embalagem >

www.pack.com.br/blog

INFORMAÇÕES (11) 3748-1962 | publicidade@banas.com.br | www.pack.com.br

DISPONÍVEL PARA

IPHONE


147_3capa_Abre.indd 1

30/10/2009 14:12:40


147_4capa_Sig.indd 1

30/10/2009 14:15:29

Profile for Revista Pack

Revista Pack 147 - Novembro 2009  

DESIGN DE EMBALAGEM - É uma ferramenta estratégica de negócios que promove o sucesso da marca e do produto na gôndola

Revista Pack 147 - Novembro 2009  

DESIGN DE EMBALAGEM - É uma ferramenta estratégica de negócios que promove o sucesso da marca e do produto na gôndola

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded