__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

www.pack.com.br

144

ANO•11 A G O S T O

2 0 0 9 R$ 15,00

EMBALAGEM

TECNOLOGIA

DESIGN

INOVAÇÃO

PRODUTOS FRACIONADOS Segundo uma pesquisa do Laboratório de Monitoramento Global de Embalagem da ESPM, o tamanho das embalagens caiu pela metade nos últimos seis anos

TECNOLOGIA

Como equipamentos de fechamento de linha aumentam a produtividade

ENTREVISTA

Iorley Lisboa, gerente de pesquisa e desenvolvimento de embalagens do Wal-Mart, diz que a linha de produtos de marca própria vai encabeçar o programa de sustentabilidade lançado pela rede

144_Capa Pack.indd 1

7/29/aaaa 16:44:57


144_Capa2_Anúncio TETRA PAK.indd 7

7/29/aaaa 15:07:49


carta ao leitor CARTA AO LEITOR

FEITAS SOB MEDIDA número de pessoas que vivem sozinhas só faz crescer. E, não necessariamente, elas são solteiras. Nesse contingente, estão os jovens que estão saindo de casa mais cedo para estudar ou para ter liberdade. Mas também homens e mulheres que se separaram ou idosos e idosas viúvos. Essa população é responsável por um novo movimento nas prateleiras dos supermercados: os produtos porcionados. Os produtos feitos para um único consumo ganham força porque oferecem praticidade e evitam o desperdício. Essa nova onda é bem perceptível, principalmente, nas categorias de alimentos e de bebidas, mas também se faz presente em outros segmentos de mercado, como o de cosméticos. Mas essa onda de produtos fracionados não surge somente para atender essa população de sozinhos, mas também para atender aos diferentes hábitos de consumo de pessoas de uma mesma família. Cada vez mais, os consumidores também querem realizar os seus desejos de comer, por exemplo, o seu sabor favorito de lasanha. Ou seja, também estamos vivendo

O

a era do consumo indulgente, que envolve emoção, desejo e prazer. Percebe-se que esse hábito de consumo é incentivado desde cedo. As crianças já têm inúmeros produtos porcionados, como os biscoitos e os sucos de frutas. É de olho nesses consumidores que a indústria tem se empenhado em desenvolver produtos feitos em pequenas doses. Esse cenário que se desenha criou muitos SKUs de um produto e, por consequência, a indústria de embalagem teve que investir em novas tecnologias. Nessa edição, a matéria de capa traz um panorama desse mercado, com depoimentos da indústria de consumo e do setor de embalagem. Como isso impactou no negócio e as tecnologias disponíveis para atender na dose certa. Nessa edição, entrevistamos Iorley Lisboa, gerente de pesquisa e desenvolvimento de embalagens do Wal-Mart, que falou a Pack sobre o pacto verde lançado pela rede. O objetivo é estimular melhores práticas de sustentabilidade. E uma das metas é a redução de embalagens em 5% até 2013. O executivo conta como isso será feito com os fornecedores. Até a próxima edição.

MARGARET HAYASAKI

EDITORA-CHEFE

144_Carta ao Leitor.indd 3

| margaret.hayasaki@banas.com.br

7/29/aaaa 15:11:32


144

sumário

12

A N O • 1 1

MATÉRIAS

A G O S T O

2009

ENTREVISTA

12 ENTREVISTA Iorley Lisboa, gerente de pesquisa e desenvolvimento de embalagens do Wal-Mart, diz que o scorecard é a ferramenta que será utilizada para medir e mostrar aos fornecedores se as embalagens estão ou não adequadas quanto a sustentabilidade

20 CAPA Foto: Paulo Bau

As embalagens fracionadas ganham cada vez mais espaço nos supermercados. Elas podem decidir a compra no ponto-de-venda, pois os consumidores estão em busca da porção ideal

EMBALAGEM TECNOLOGIA DESIGN INOVAÇÃO

Iorley Lisboa afirma que o Wal-Mart vai privilegiar os fornecedores que entregarem os resultados esperados

28 ESPECIAL

20 CAPA

Pack Expo expõe novos produtos e tecnologia para eficiência e produtividade

32 TECNOLOGIA Novas soluções em máquinas de final de linha reduzem o desperdício de material

A tendência de fracionamento de produtos está muito forte Foto: Stockxpert

SEÇÕES

32

TECNOLOGIA Paletizadoras automáticas oferecem redução de perdas e avarias de cargas

6

AGENDA/CARTAS/E-MAILS

7

PACK ONLINE

8

ATUALIDADES

16 VANGUARDA 18 LANÇAMENTOS INTERNACIONAIS 38 ARTIGO

Foto: Divulgação

42 GUIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS 44 NOTAS TÉCNICAS

4

Fotos: Divulgação

40 ARTIGO

EDITORA ED E EDIT EDI DI DIT D DITOR ITORA IT OR O RA BANAS RA BANA BAN B BA ANA A AN NAS NA

144_Índice de matérias.indd 4

7/29/aaaa 15:14:13


144_Página5_Anúncio Braga.indd 5

7/29/aaaa 15:15:01


agenda

60 anos

EM DESTAQUE Aproximadamente 70 mil visitantes de 160 países são esperados para a drinktec – Feira Internacional de Tecnologia de Alimentos Líquidos e Bebidas – que acontecerá entre 14 e 19 de setembro, no New Munich Trade Fair Centre, em Munique, na Alemanha.

Foto: Divulgação

EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

FEIRAS NO BRASIL DATA

FEIRA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

De 24 a 27 de agosto

Embala Nordeste – Feira Internacional de Embalagens e Processos Industriais

Centro de Convenções de Pernambuco, Recife, PE

Greenfield Business Promotion Tel.: (11) 3567-1890 www.embalaweb.com.br

Fundador: Geraldo Banas (1913 – 1999) Publisher: Cristina Banas Editora: Elizabetha Banas (1923 – 2007) Editora-chefe: Margaret Hayasaki – margaret.hayasaki@banas.com.br Jornalista web: Kleber Pinto – kleber.pinto@banas.com.br Assessora Técnica: Assunta Camilo (FuturePack) – assunta.camilo@banas.com.br Revisão: Rosa Amaral Consultoria Técnica: Guilherme Sergio Maradine Secretária: Silvana Teles Administrativo e Financeiro: Zenaide Crepaldi – zenaide.crepaldi@banas.com.br Projeto gráfico: Editora Banas Produção: Luciano Tavares de Lima (gerente) – producao@banas.com.br Editora de Arte: Tami Arita – tami.arita@banas.com.br Editoração e Arte Final: Tami Arita – tami.arita@banas.com.br Marcelo Geraldes Germano – marcelo.germano@banas.com.br Capa: Tami Arita – tami.arita@banas.com.br

CONSELHO EDITORIAL

De 26 a 28 de agosto

P-MEC South America – Feira Internacional de Fornecedores de Equipamentos para a Indústria Farmacêutica

Transamérica Expo Center, São Paulo, SP

CMP Information Brazil Tel.: (11) 4689-1935 www.pmec-sa.com.br

De 26 a 29 de agosto

Feipack – Feira Sul Brasileira da Embalagem

Expotrade Convention Center, Pinhais, Curitiba, PR

Diretriz Feiras e Eventos Tel.: (41) 3075-1100 www.feipack.com.br

Dias 8 e 9 de setembro

Conferência Internacional de Flexografia

Hotel Holiday Inn Parque Anhembi, São Paulo, SP

Reed Exhibitions Alcantara Machado Tel.: (11) 3060-5000 www.conferenciaflexo.com.br

FEIRAS NO EXTERIOR

DEPARTAMENTO DE VENDAS Gerente Comercial: Paulo Galante – paulo.galante@banas.com.br

Executivos de Negócios – São Paulo: Cláudio Alves Freire, Daniel Teixeira Falcetta e Márcia Gonçalves Tel.: (11) 3748-1900 – Fax: (11) 3748-1800

Belo Horizonte M Lage Vendas e Representações – Av. Raja Gabaglia, 4000 sl. 207 – Belo Horizonte – MG – CEP 30494-310 – Contato: Marcio Lage – Tel.: (31) 2127-3854 – (31) 9612-8028 – publimg@banas.com.br

Rio de Janeiro:

DATA

FEIRA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

De 14 a 19 de setembro

Drinktec – Feira Internacional de Tecnologia de Alimentos Líquidos e Bebidas

New Munich Trade Fair Centre, Munique, Alemanha

Messe München GmbH Tel.: (+4989) 949-20111 www.drinktec.com

De 17 a 19 de setembro

International FoodTec Índia - Feira Internacional e Conferência de Alimentos Processados e Embalagem, Ingredientes, Bebidas e Refrigeração

Bombay Exhibition Center, Mumbai, Índia

Koelnmesse GmbH Tel.: +492218210 www.foodtecindia.com

Envase/Alimentek – Feira Internacional da Indústria de Envase, Embalagem e Processamento de Alimentos e de Bebidas

Centro Costa Salguero, Buenos Aires, Argentina

De 22 a 25 de setembro

André Vilhena – Diretor CEMPRE – Compromisso Empresarial para Reciclagem; Assis Garcia – Diretor do Centro de Tecnologia de Embalagem – CETEA; Claudio Irie – Diretor de marcas controladas do Carrefour; Eduardo Yugue – Gerente de embalagens da Nestlé; Geraldo Cardoso Guitti – Presidente da Refrigerantes Convenção; Lincoln Seragini – Diretor–presidente da Seragini Farné; Luiz Belloli Neto – Presidente da Câmara setorial de máquinas para a indústria alimentícia, farmacêutica e refrigeração industrial da Abimaq – Luis Madi – Diretor - geral do ITAL - Instituto de tecnologia de Alimentos

Art Comunicação S/C Ltda. – Contato: Francisco Neves – Rua Almeida Bastos, 90 – 101 – CEP 20755-270 – Tels.: (21) 2269-7760 – (11) 9943-5530 – Fax: (21) 3899-1274 – Rio de Janeiro – RJ – banasrj@uol.com.br

Rio Grande do Sul: Interface Comunicação e Propaganda Ltda.: – Contato: Vera M. Silva – Av. Taquara, 193 – Cj. 406 – CEP 90460-210 – Tel./Fax: (51) 3330–2878 – Porto Alegre – RS – banassul@terra.com.br

São Paulo – Interior Aqueropita Intermediações de Negócios Ltda.: – Contato: Aparecida A. Stefani – Tel.: (11) 3748-1900 – Fax: (11) 3748-1800 – aparecida.stefani@banas.com.br

São Paulo – Campinas e região Vidofi Representações – Contato: Andréa Muniz – Tel.: (11) 8675-2157 – publisp1@banas.com.br

Instituto Argentino del Envase Tel.: (54-11) 4957-0350 www.envase.org

REPRESENTANTE INTERNACIONAL Argentina 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO – Capital Federal – Republica Argentina Tel.: (54-11) 4943-8500 – Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com

Cartas&E-mails

ACORDO DE COOPERAÇÃO

GURU DA PACK

Phone: +1 312/222-1010 – www.packworld.com

Estou desenvolvendo o visual de uma embalagem para um cliente, e gostaria de sugerir ao mesmo uma embalagem ecologicamente correta. Mas não encontro uma empresa legal que produza potes para achocolatados, shakes e coisas do gênero. Vocês teriam alguma para me indicar?

Centro Empresarial de São Paulo – Av. Maria Coelho Aguiar, 215 Bloco B – 3º andar– SP – CEP: 05804-900 São Paulo-SP Tel.: (11) 3748-1900 – Fax: (11) 3748-1800 CNPJ 60.432.796/0001-83 – I.E. 104.259.747.116, C.C.M. 1.249.632-4

Michel Enke Serpa de Albuquerque

Impressão: Gráfica Mundo Circulação nacional: Tiragem – 10 000 exemplares

Prezado Michel, Para o tipo de embalagem que você está procurando, entre outras, posso te indicar a Sinimplast, a Tritec, a Marconi (antiga Forza) e a Cereplast do Brasil. Com relação à utilização de material ecologicamente PERGUNTE, ELE RESPONDE! correto, isso pode ser discutido com o fornecedor no início do projeto. Caso esses fornecedores não atendam a sua necessidade, fique à vontade para entrar em contato novamente. Atenciosamente,

Ficou ótima a edição de junho da revista Pack e obviamente, a entrevista. Tenho recebido feedbacks de pessoas que elogiaram bastante a entrevista, dizendo que ela ficou interessante e gostosa de ler. Ângela Ma Diretora da GoodSoy Uberaba - MG

Periodicidade: mensal Assinatura: Anual (Brasil) = R$ 97,00 • Nº Avulso = R$ 15,00

AGOSTO 2009 PACK – EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO é uma publicação mensal da Editora Banas Ltda. A PACK é dirigida aos profissionais que ocupam cargos técnicos, de direção, gerência e supervisão em empresas fornecedoras, convertedoras e usuárias de embalagens, bem como prestadores de serviços relacionados à logística, design e todos os processos relacionados a indústrias de embalagem.

D E M ÍD IA S E G

M

E

IO

B

2008

IV P R Ê M

DA

6

11 3748.1900 | FAX 11 3748.1800

B2

A

D

IA

T

A

END.

R

O

TELEFONE

Centro Empresarial de São Paulo Av. Maria Coelho Aguiar, 215 – Bloco B – 3o andar CEP: 05804-900 – São Paulo –SP

EG

E-MAIL redacao@banas.com.br

EC

C AT

PARA SE CORRESPONDER COM A REDAÇÃO

AT

TA

Filiada à

N

AN

Paulo E. Pereira – Diretor da agência ProDesign, de São Paulo

ENTREVISTA

RE

V I S TA S E G M

EN

É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte. PACK reserva-se o direito de publicar somente informações que considerar relevantes e do interesse dos leitores da revista

EDITORA BANAS

144_Agenda_Cartas_Expediente.indd 6

7/29/aaaa 15:16:11


www.pack.com.br

nline

POR KLEBER PINTO kleber.pinto@banas.com.br

O SITE DA PACK TRAZ NOTICIÁRIO ATUALIZADO DIARIAMENTE, ARTIGOS EXCLUSIVOS E TUDO SOBRE O MERCADO DE EMBALAGEM. MAIS: VÍDEOS, FOTOS E A VERSÃO DIGITAL NA ÍNTEGRA DA EDIÇÃO DO MÊS, ALÉM DAS ANTERIORES!

O III Prêmio Fornecedores Suzano Papel e Celulose nomeou empresas em cinco categorias em julho passado. O nome dos vencedores foi o assunto mais acessado entre os meses de junho e julho*. O patrocínio da Inapel ao livro “Resgatando Cultura”, que apresenta a obra do artista plástico Inácio Rodrigues, também despertou o interesse dos internautas. Confira as notícias mais clicadas do site.

5 +

Inapel Embalagens patrocina livro e demonstra responsabilidade social Empresa firma parceria com o Instituto Olga Kos Multivac inaugura subsidiária brasileira Grupo alemão demonstra sua confiança na economia do País

Confira no site os destaques e o balanço das feiras Movimat – Feira de Logística, Movimentação, Armazenagem e Embalagem de Materiais (4 a 7 de agosto) – e da Feipack – Feira Sul Brasileira de Embalagem (26 a 29 de agosto). Onde achar? http://www.pack.com.br

RESULTADO

[ENQUETE ]

JULHO/2009

Qual é a principal qualidade da embalagem fracionada?

84%

Maior praticidade no manuseio Redução da perda de matéria-prima

16%

NESTE MÊS Qual o equipamento de final de linha que você pretende comprar nos próximos meses? Vote no site! Onde achar? http://www.pack.com.br

Mercado de cosméticos cresce mais que o PIB brasileiro IBGE e ABIHPEC confirmam crescimento de 7,1% do setor Romi apresenta injetoras e sopradoras de plástico na Plastech Prática 450, com acesso remoto, é destaque no estande da empresa

Confira a lista das dez notícias mais acessadas no site e as leia na íntegra! Fonte: Google Analytics * Período de 27/06/09 a 27/07/09 Onde achar? http://www.pack.com.br/internaartigos.aspx?idart=160

[DESTAQUES] Dúvidas sobre o mercado? Nossos consultores esclarecem os mais diversos temas do setor. Envie sua pergunta e leia as respostas para nossos internautas no Blog da Pack. E-mail guru@pack.com.br PERGUNTE, ELE RESPONDE!

A votação da pesquisa Destaque Pack de Pre f e r ê n c i a 2009 foi encerrada em julho. O resultado sai na edição especial de dezembro. Não perca! Acesse! www.pack.com.br/packdestaque

Toda semana, a newsletter entrega no seu e-mail as notícias mais importantes da indústria de embalagens. Cadastre-se no site! O NEWSLETTER SEMANAL DA INDÚSTRIA

Acesse! www.banas.com.br/banasinforma

Inovação na categoria de café A torrefadora de café Kaffehuset Friele, da Noruega, escolheu a embalagem Amcor DeMetXP para embalar o seu café Friele Espresso. A nova embalagem, que permite ao consumidor visualizar os grãos do café por meio de uma janela transparente, foi lançada em julho.

Wal-Mart lança projeto de selo verde O maior grupo varejista do mundo criará um selo verde para os produtos que oferece em suas gôndolas, partindo de informações dos próprios fornecedores. Com isso, o Wal-Mart quer demonstrar sua preocupação com o meio ambiente e selecionar seus parceiros. A previsão é de que o selo chegue ao mercado em 2011 e afete cerca de 100 mil fornecedores. Onde achar? http://www.pack.com.br/blog

EDITORA BANAS

144_pack_online.indd 7

Fotos: Divulgação

1 2 3 4

Suzano Papel e Celulose apresenta vencedores de seu Prêmio Fornecedores Prêmio chega em sua terceira edição com reconhecimento público

[FEIRA]

[CONEXÃO WEB ] as mais lidas no pack.com.br

7

7/29/aaaa 15:18:54


atualidades

Foto: Divulgação

Bimbo, tel.: 0800-7024626.

EM HOMENAGEM À FRANÇA Para homenagear o ano da França no Brasil, a marca de licor premium Cointreau, de origem francesa, traz uma edição limitada de sua garrafa, que até hoje esteve disponível apenas na França. “A decisão de trazer para o Brasil essa edição limitada tem como objetivo maior dar a oportunidade ao consumidor de ter uma garrafa comemorativa”, afirma Heitor Cavalheiro, diretor de marketing da Campari do Brasil. A garrafa especial é decorada com um rótulo sleeve de poliéster na cor laranja, símbolo da marca, o que faz com que o produto ganhe ainda mais destaque na gôndola. O rótulo recebeu impressão em heliogravura dez cores, incluindo um verniz brilhante dicróico (duas cores – uma por reflexão e outra por transmissão). Gruppo Campari, www.camparigroup.com Foto: Divulgação

Para atender a crescente demanda do mercado brasileiro em busca da saudabilidade, o Grupo Bimbo desenvolveu uma inédita linha de pães industrializados 100% naturais: Vitta Natural 100% Integral, assinada pela marca Nutrella. A linha nasce com três novos sabores –14 grãos, grãos e castanhas e ameixa com iogurte. O produto é embalado em embalagem 100% degradável. Trata-se da primeira empresa do setor alimentício a utilizar essas embalagens, que se desintegram em até dez anos, após o descarte. Para a elaboração da embalagem, foi necessária a incorporação de um aditivo pró-degradante durante o processo de fabricação, o que ajuda a romper as cadeias moleculares do plástico e acelera a degradação ao término de sua vida útil. A tecnologia preserva o frescor, o sabor e as características de todos os produtos Bimbo, da mesma forma que as embalagens tradicionais. A novidade será expandida para todas as marcas do Grupo.

Foto: Divulgação

EMBALAGEM VERDE

CHEIRO DE PRATICIDADE Para facilitar a limpeza da casa e garantir um ambiente adequado para os pequenos, a Kimberly-Clark Brasil inova no mercado com o Scott® Limpamax Pisos, que remove facilmente as impurezas encontradas no chão. O novo Scott® Limpamax Pisos pode ser encontrado em embalagens de duas unidades. “A família Scott® está crescendo e queremos estar cada vez mais presentes no lar das pessoas”, diz Mario Loor, diretor de Family Care. “Estamos constantemente em contato com o consumidor para entender quais os benefícios dos produtos que eles buscam para, assim, apresentar soluções diversificadas de limpeza”, completa. A embalagem plástica foi produzida em polietileno (PE) pela Indupol, da Colômbia, com impressão flexográfica em seis cores. Já a arte da embalagem desenvolvida pela agência brasileira PandeDesign, segue a mesma identidade visual da linha de produtos Scott® Household regional (América Latina), onde a imagem do mascote da marca, demonstra a funcionalidade de cada produto. Além disso, em todas as caixas de embarque do produto há uma unidade de clip strip, material adequado para exposição do produto no ponto-de-venda. Kimberly-Clark Brasil, tel.: 0800-7095579.

8

144_Atualidades.indd 8

EDITORA BANAS

7/29/aaaa 15:23:00


A pernambucana Tambaú Alimentos aumenta seu mix de produtos com uma saborosa novidade no mercado: as sobremesas cristalizadas – são doces naturais com 0% gordura trans e ricos em fibras, nos sabores goiaba, banana e caju –, comercializadas em novas embalagens de 80g, do tipo stand up pouch, produzidas com filme de poliéster 12 e PEBD (polietileno de baixa densidade) 55 fornecido pela Felinto Embalagens Flexíveis. O projeto gráfico é assinado pela agência de design Packing que conseguiu traduzir numa boa embalagem todas as qualidades de um produto que passa a fazer parte da consolidada família dos doces cristalizados que também produz nos mesmos sabores: goiaba, banana e caju, só que em embalagens poly de 400 g com o mesmo padrão de qualidade e consagrados por sua tradição e sabor.

FO ORMATO DE CUBO A tradicional linha de Empanados Nugg ge gets® Sadia ganha mais dois itens com o lançamento dos Empanados Nuggets Pi Pipoca na versão tradicional (apenas c o frango) e sabor queijo. A novidade com sserá e voltada especialmente aos jovens, co com consumo indicado para as mais variadas ocasiões, como lanches ou aperitivos. As embala embalagens de papel cartão frigorificado, da Klabin, de 250 gramas, têm formato de cubo e podem ser usadas como recipiente do produto após o preparo. Elas receberam impressão em off-set pela Brasilgráfica. Já o design da embalagem é assinado pela Narita Design.

Foto: Divulgação

Tambaú Alimentos, tel.: (81) 2137-9400.

Brasilgráfica, tel.: (11) 4133-7777, Klabin, tel.: (11) 4588-7227, Narita Design, tel.: (11) 3165-8100, Sadia, tel.: 0800-7028800.

Foto: Divulgação

DESIGN INSPIRADO NO GRAFITE A Cadbury, subsidiária da Cadbury plc, uma das maiores empresas de confeitos do mundo, acaba de revitalizar a marca Chiclets, introduzindo novas formulações e embalagens. Com a revitalização assinada pela agência argentina Believe Brand, a caixinha com duas unidades chega ao mercado revitalizada. Ela ganhou novo grafismo e um novo jeito de abrir, com abertura pela metade da embalagem. A nova comunicação visual de Chiclets se destaca no ponto-de-venda pelo estilo jovem do design, inspirado no grafite. Esse posicionamento está aliado à estratégia de colocar o produto mais próximo de seu público-alvo, jovens de 14 a 17 anos. A caixinha é produzida em papel cartão Suzano certificado pelo FSC e impresso em off-set pela Brasilgráfica. Cadbury, tel.: 0800-7253045.

FRAGRÂNCIAS DA INOVAÇÃO A Jequiti acaba de lançar quatro novas colônias com inspirações diferenciadas: Abyssal Mediterrâneo, Oro e Sári (Masala e Amiris) e Iae?. As colônias Iae? feminina e masculina falam a linguagem do público jovem por meio da embalagem soft touch produzida pela Expack, da grafia do logo, da inovação da pintura do frasco e até do nome. As duas novas colônias femininas Sári (Amiris e Masala) foram desenvolvidas com essências da Índia. Os frascos fornecidos pela Vidraria Anchieta têm grafismos conceituados para a representação da Índia para a mulher brasileira. Com inspiração tirada do azul do mar mediterrâneo, as colônias masculinas e femininas Abyssal Mediterrâneo, são apresentadas em frascos de vidro produzidos pela Wheaton. Ideal para transformar momentos comuns em extraordinários, a colônia desodorante Oro é envasada num frasco de vidro da Wheaton, com decoração inspirada no brilho do ouro. Além desse produto, a linha acompanha uma loção hidratante desodorante de 200 ml, que é apresentada numa bisnaga de polietileno (PE), com tampa flip top em polipropileno (PP) fornecida pela C-Pack. A embalagem recebeu impressão silk. Todos os frascos de vidro são decorados com pintura mais silk e receberam tampas de alumínio com inserto plástico e válvulas fornecidas pela Are. Jequiti Cosméticos, tel.: 0300-1067575.

EDITORA BANAS

144_Atualidades.indd 9

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

DOCE NOVIDADE

9

7/29/aaaa 15:23:20


notícias

Vaivém do mercado

A

ANDRÉ BALBI É O NOVO PRESIDENTE DA REXAM BEVERAGE CAN AMÉRICAS André Balbi foi escolhido pela Rexam, maior fabricante mundial de latas para bebidas, sediada em Londres, para assumir a presidência do novo setor da empresa, a Beverage Can Americas (BCA), que passa a compreender os setores da América do Norte (BCNA) e América do Sul (BCSA). Com nove anos de carreira no grupo, Balbi comandará agora as 27 fábricas de latas de alumínio da gigante inglesa nas Américas: 16 na América do Norte e 11 na América do Sul (sendo nove no Brasil, uma no Chile e uma na Argentina).

projeção da demanda mundial de rótulos é de 4,35% ao ano até 2013, alcançando 49 bilhões de metros quadrados. A demanda em valor deve crescer 5,3% ao ano, chegando a US$ 105 bilhões. O segmento de rótulos sensitivos à pressão – que ultrapassou o segmento de cola fria em importância em nível global desde 1990 – segue ganhando maior participação, respondendo por quase 55% da demanda global de rótulos até 2013. Em contraste, a demanda decrescente de produtos com cola fria não é passageira, já que em muitos mercados desenvolvidos de alimentos e de bebidas, as embalagens plásticas continuam substituindo as tradicionais latas de aço, as garrafas de vidro e os potes.

em 2008 para 36% em 2013. A China e a Índia respondem pela maior parcela desse aumento, enquanto o Japão apresentará um fraco crescimento. Os Estados Unidos também seguem crescendo até 2013, mas mantêm forte relação com outros mercados desenvolvidos. A Europa Ocidental experimentará uma desaceleração no crescimento do mercado de rótulos, em alguns lugares mais intensivamente em relação aos usuários de rótulos, como Irlanda, Escandinávia e Reino Unido. América Latina, Europa Oriental e África, que juntas representaram menos de 20% da demanda global de rótulos em 2008, vão crescer até 2013.

Entre os vários segmentos de mercado, o segmento farmacêutico irá registrar ganhos particularmente fortes graças ao desenvolvimento mundial dos medicamentos e o envelhecimento da população. Os setores de alimentos e de bebidas vão registrar ganhos mais fracos, já que são mercados maduros. Além disso, o crescimento estagnado da população nos países desenvolvidos, A região da Ásia/Pacífico continuará combinado com a maior penetração expandindo a sua participação no das latas, pouches e outros tipos de emmercado mundial de rótulos, de 32% balagens, que não utilizam rótulos, tam60000 DEMANDA MUNDIAL bém estão conDE RÓTULOS tribuindo para 50000 EM MILHÕES DE M2 esse cenário. Entre os pro40000 2008 2013 dutos rotulados 2003 que vão ter forte crescimen30000 to incluem os rótulos à prova 20000 de falsificação, RFID (etique10000 ta inteligente), que vai permitir que os ró0 OUTRAS DEMANDA AMÉRICA DO EUROPA ÁSIA/PACÍFICO REGIÕES tulos assumam MUNDIAL DE NORTE OCIDENTAL 8,3% 8,8% RÓTULOS 6,6% o controle do 5,8% 5,5% inventário e o 4,3% 3,3% gerenciamento 2,4% 2.6% 1,7% de informações de transporte, e 2003-2008 2008-2013 os rótulos tamper-evident. 10

144_Atualidades.indd 10

2013 9800

4832

2008 7380

2013 17400

1265

2003 8467

2008 9845 2013 10700

2013 11000

2008 9680

2003 8741

Fonte: Freedonia Group, Inc.

CRESCIMENTO ANUAL

2003 8230

2013 48900

2008 39530

2003 30270

Outras tecnologias apresentam cenários favoráveis como o rótulo sleeve, o rótulo manga e o inmold labels. Até 2013, os rótulos plásticos vão continuar a registrar crescimento mais rápido do que os rótulos de papel, que são amplamente utilizados com cola fria, segundo um estudo da Freedonia.

SINPESP ELEGE DIRETORIA PARA A GESTÃO DE 2009 A 2012 O Sindicato da Indústria do Papelão no Estado de São Paulo (Sinpesp) anunciou a nova diretoria da entidade para a gestão de 2009 a 2012. O novo presidente é Roberto Tonioli, José Frugis, secretário e José Luiz Vegette, tesoureiro. Os suplentes são: Mário Pinto de Oliveira, Péricles Pereira Druck e Artur Costa Santos.

Foto: Divulgação

Setor de rótulos vai crescer 4,35% ao ano até 2013

ABEDESIGN NOMEIA NOVA DIRETORIA PARA O BIÊNIO 2009-2010 Luciano Deos (GAD) assume a presidência da Associação Brasileira de Empresas de Design (Abedesign) e Guto Índio da Costa (Índio da Costa Design), a vice-presidência da entidade, para o biênio de 2009-2010. KEVIN KRAMER É NOMEADO PRESIDENTE PARA A SUBDIVISÃO DE INICIATIVAS DE DESENVOLVIMENTO DA ALCOA A Alcoa anunciou Kevin Kramer para o recém-criado cargo de presidente para a subdivisão de Iniciativas de Desenvolvimento. O executivo responderá pela estratégia de comercialização para o crescimento orgânico da companhia, o que inclui a negociação de pesquisa e desenvolvimento para atender às tendências do mercado e às necessidades de seus clientes. Além disso, Kramer irá apoiar o desenvolvimento e a execução de programas de marketing global para aplicações do alumínio existentes e novas oportunidades de mercado.

EDITORA BANAS

7/29/aaaa 15:23:49


entrevista

Clesio Woehl, diretor da Metalgráfica Trivisan

A nova tecnologia neck in pretende dar flexibilidade à produção para atender demandas de diversos tamanhos em tempos menores. O senhor tem ideia do ganho de produtividade? A utilização de equipamentos modulares de diferentes fornecedores busca o que há de mais moderno e flexível nesse setor, fornecendo flexibilidade para atender demandas de volumes diversos, com atendimento em curtos espaços de tempo. O ganho de produtividade tem como objetivo aumentar a flexibilidade da produção para nossos clientes. Com isto, reduziremos os tempos de manufatura e de estoque, reduzindo o lead time. Nossos clientes terão o benefício de ter produtos entregues em prazos reduzidos após a programa-

ção. Para os clientes que trabalham com just in time, trata-se de uma solução importante. Os tempos de setup nas linhas também foram planejados de forma a serem reduzidos e dar opções de diferentes perfis de embalagens em reduzidos prazos de fabricação. As próximas etapas do projeto da Metalgráfica envolvem a obtenção das certificações ISO nos processos de produção e atender as normas internacionais de fabricação. Quando a empresa pretende conquistar as certificações ISO e atender as normas internacionais de fabricação? A empresa está com equipamentos de última geração na fabricação de embalagens, que permitem a manufatura dentro de rigorosos e atuais padrões internacionais da qualidade, que prezam por uniformidade, estanqueidade, resistência e praticidade. Muitos desses padrões excedem as exigências das certificações ainda em vigor. Com essas características, a empresa encontra-se em caminho acelerado para obtenção das certificações ISO. Quais são as normas internacionais de fabricação? Será feito algum investimento para isso? As normas da série ISO serão implantadas, embora os clientes já recebam

Foto: Divulgação

Com a conclusão do projeto de expansão das suas linhas de produção de embalagens de aço que vai permitir a produção mensal de 10 milhões de latas, a Metalgráfica Trivisan pretende ampliar a sua participação em outros estados? A Metalgráfica Trivisan atua em toda a Região Sul e alguns importantes centros da Região Sudeste. Vamos ampliar a nossa atuação em toda a Região Sudeste. Estimamos que a expansão deverá representar mais de 20% do volume atual de vendas da empresa.

produtos de características diferenciadas pelo padrão fabril dos novos equipamentos. A empresa vai investir 0,5% do faturamento nos próximos seis meses para preparar as certificações. Lean manufacturing. Quando será implantado e de que forma pode agregar valor ao produto oferecido aos clientes? A empresa já está adotando vários princípios de lean manufacturing e isso tem melhorado as condições de atendimento de nossos clientes. Flexibilidade e prazos de fabricação menores, além de elevados índices de aceitação do produto na linha de produção, são algumas das vantagens disponibilizadas aos nossos clientes. Outra característica benéfica dessa metodologia é o grau de uniformidade que vem sendo alcançado, permitindo um ótimo nível de repetibilidade nos produtos.

EDITORA BANAS

144_Atualidades.indd 11

11

7/29/aaaa 18:41:22


Foto: Paulo Bau

entrevista

O programa de

sustentabilidade é um trabalho de mutirão de boas práticas 12

EDITORA BANAS

144_Entrevista Yorlei Lopes.indd 12

7/29/aaaa 15:25:49


Em entrevista a Pack, Lisboa conta como será feito o trabalho de mutirão de boas práticas de sustentabilidade. PACK: O Wal-Mart anunciou um pacto com a indústria para estimular práticas de sustentabilidade em suas cadeias produtivas. Entre as metas está a redução de embalagens em 5% até 2013. Como isso será feito?

O trabalho com os grandes fornecedores do Wal-Mart é imprescindível, pois no momento em que eles reduzirem a embalagem, isso vai representar um impacto muito positivo em termos de volume de material

A

MARGARET HAYASAKI

sua longa experiência no varejo o levou para o Wal-Mart para revitalizar as marcas e as embalagens da rede. Iorley Lisboa, gerente de pesquisa e desenvolvimento de embalagens, acredita que essa missão tem tudo a ver com o seu perfil ávido por desafios. O executivo trabalhou por nove anos, no Grupo Pão de Açúcar, na construção das marcas Taeq e Qualitá e no desenvolvimento de embalagens. Nessa nova etapa de sua carreira, no Wal-Mart, iniciada em janeiro de 2009, Lisboa já viu nascer o primeiro fruto de seu trabalho: o lançamento da linha de produtos saudáveis Sentir Bem, que já chega ao mercado, com os apelos sustentáveis em dia. Toda a engenharia de embalagem foi revista. Os cartuchos ganharam selo FSC, além de braile, e selo educativo, que orienta o consumidor a fazer o descarte correto do material. Esse projeto também já é um reflexo do pacto verde lançado pelo Wal-Mart para estimular práticas de sustentabilidade nas cadeias produtivas de seus fornecedores. Uma das metas é a redução de embalagens em 5% até 2013. “Para exigir dos nossos fornecedores, o Wal-Mart tem que dar o exemplo. E a linha de produtos de marca própria vai encabeçar o programa de sustentabilidade lançado pela rede”, afirma Lisboa.

LISBOA: O pacto com a indústria de consumo para estimular práticas de sustentabilidade em suas cadeias produtivas é um programa mundial do Wal-Mart. Os fornecedores se comprometeram a cumprir a meta de redução de embalagens em todos os desenvolvimentos já existentes e na criação de novos produtos. O Wal-Mart encabeçou e está liderando esse programa para que as grandes empresas fornecedoras da rede se conscientizem, orientando seus funcionários e parceiros. A ideia é que o programa seja difundido amplamente para que todo o projeto de embalagem e de produto seja bem resolvido no que diz respeito a sustentabilidade. Para isso, também contamos com o apoio do Centro de Tecnologia de Embalagem (Cetea/Ital), de Campinas, e da Associação Brasileira de Embalagem (Abre), que vai ajudar a disseminar a campanha de sustentabilidade no setor de embalagem. PACK: O scorecard (ferramenta de indicadores para o desenvolvimento de uma embalagem sustentável) será utilizado no Brasil?

LISBOA: Exatamente. O scorecard é a ferramenta que será utilizada para medir e mostrar aos nossos fornecedores se as embalagens estão ou não adequadas quanto a sustentabilidade. Entre os indicadores que serão avaliados estão capacidade volumétrica, os materiais e os aspectos estruturais. Será feita uma análise total do produto e também da unidade de embarque. Por exemplo, como vamos transportar a carga do centro de distribuição para as lojas? Será que vamos ter um aproveitamento mais exato no que se refere à cubagem de transporte de cargas? O scorecard vai nos ajudar a dar um feedback para os nossos fornecedores, além disso, o objetivo é que ele se torne uma ferramenta extremamente útil visando ao melhor EDITORA BANAS

144_Entrevista Yorlei Lopes.indd 13

13

7/30/aaaa 17:50:48


entrevista

Fotos: Paulo Bau

Para exigir dos nossos fornecedores, o Wal-Mart tem que dar o exemplo. E a linha de produtos de marca própria vai encabeçar o programa de sustentabilidade lançado pela rede

resultado possível no desenvolvimento de produtos e embalagens. E o WalMart vai privilegiar em suas lojas, os fornecedores que entregarem os resultados esperados. Como isso será feito? Nós vamos privilegiar os produtos no ponto-de-venda, na comunicação e nos tablóides, mostrando aos consumidores os resultados obtidos com a redução de embalagem. PACK: Os fornecedores de embalagem estão preparados para atender os requisitos do scorecard?

LISBOA: Alguns sim, outros vão ter que se adequar. Mas o grande negócio em torno do scorecard é a conscientização de todos os fornecedores de embalagens da necessidade de cuidar do meio ambiente. Isso já será um grande passo. PACK: E os fornecedores de embalagem da linha de produtos de marca própria do Wal-Mart?

LISBOA: Já tivemos alguns contatos com fornecedores de embalagem da nossa linha de produtos de marca própria. Eles têm se mostrado bastante abertos para rever os seus conceitos no desenvolvimento de embalagens. Já existe um programa de melhoria não só no que tange à redução de embalagens, mas também na revisão da composição do produto e fabricação. Por exemplo, todos os cartuchos de papel cartão da linha de produtos saudáveis Sentir Bem têm selo FSC, além de braile, e selo educativo, que ensina o consumidor a fazer o descarte correto da embalagem. E quando isso não pode acontecer que a empresa comunique ao seu consumidor. E ele vai decidir se irá consumir ou comprar aquele produto. Essa transparência permite ao consumidor sentir-se mais 14

seguro no ato da compra naquela rede de varejo ou ao comprar determinado produto. É isso que o Wal-Mart está buscando. Hoje a embalagem, além de ser um dos principais veículos de venda de um produto, é também um veículo de comunicação. Se ela for bem utilizada, ela cumpre o seu papel. A embalagem traduz para o consumidor qual é a visão e a missão que uma empresa tem em relação aos seus produtos, às pessoas, à comunidade e às futuras gerações. Para exigir dos nossos fornecedores, o Wal-Mart tem que dar o exemplo. E a linha de produtos de marca própria vai encabeçar o programa de sustentabilidade lançado pela rede. PACK: Quais são as consequências para os fornecedores que não atenderem ao requisito de redução de embalagens?

LISBOA: O papel do Wal-Mart é divulgar aos consumidores quem são as empresas que trabalham as boas práticas de sustentabilidade. Mas quem vai penalizar as companhias que não são comprometidas é o próprio consumidor. Quem não estiver inserido no programa de desenvolvimento de embalagem sustentável, trazendo resultados efetivos, naturalmente estará fora do jogo. PACK: A redução de embalagens já começa a ser implantada agora?

LISBOA: Os projetos já começaram a ser trabalhados desde a assinatura do Pacto Verde com a indústria de consumo. No entanto, o scorecard estará 100% difundido e operacionalizado a partir do ano que vem. Se a embalagem não passar no filtro de desenvolvimento sustentável, a empresa vai ter de fazer a lição de casa. Essa é a maneira que o Wal-Mart encontrou de cercear qualquer ruído no

programa de sustentabilidade. Em médio prazo, o maior objetivo é que a nossa linha de produtos de marca própria e os produtos dos nossos grandes fornecedores já atendam todos os requisitos do scorecard. No momento em que os grandes fornecedores tiverem no seu DNA e nas suas metas essas exigências dentro das suas áreas produtivas, os indicadores de sustentabilidade farão parte do seu dia-a-dia. Mas, esses resultados têm que ser galgados com base nos aspectos de sustentabilidade e de custo. O scorecard é uma ferramenta de uso das empresas que servirá para que as áreas de desenvolvimento de embalagem avaliem os projetos, evitando retrabalhos. Afinal, um projeto tem que ser o mais exato possível, pois os custos são muito altos. Também não adianta desenvolver um projeto extremamente adequado estruturalmente e ser inviável economicamente. O custo é um fator predominante nesse negócio. Só é possível ter um lançamento de sucesso, se o produto é viável economicamente e se ele tem um custo competitivo em relação à concorrência. É preciso ter produtos de qualidade para ganhar clientes e fidelizar. Os consumidores mudaram muito. Eles estão mais exigentes não só com relação à qualidade, mas também mais preocupados com o meio ambiente. Se o produto tem uma boa comunicação nas lojas e uma solução que o consumidor espera quanto ao custo e ao produto, eles compram e se tornam fieis à marca. No contexto geral, é isso também que o Wal-Mart está buscando. PACK: Na sua avaliação, qual será o impacto ambiental da redução de embalagens em 5% até 2013 no Brasil?

LISBOA: Não tenho como mensurar o impacto ambiental nesse momento.

EDITORA BANAS

144_Entrevista Yorlei Lopes.indd 14

7/29/aaaa 15:26:19


Mas diante das parcerias Eu diria que o papel do O Wal-Mart vai e do volume de embaladesigner no Brasil vai ser privilegiar em gem que a companhia fundamental porque ele comercializa, os ganhos é o grande prestador de suas lojas, os serão enormes. É imserviço para a indústria. fornecedores portante atuar com os Nos eventos promovigrandes players da indúsque entregarem dos pelo Wal-Mart, nós tria de consumo, pois no estamos convidando os resultados momento em que esses muitos profissionais de fornecedores reduzirem design para que se inesperados a embalagem, isso vai siram no novo contexto representar um volume altíssimo de emsustentável da rede, que prevê a redubalagem. Se uma empresa que compra ção de embalagem. 10 toneladas de filme para embalagem PACK: Falando um pouco de marca de arroz, por exemplo, conseguir uma própria, como será feito o trabalho redução de 30% no uso de material, já de revitalização das embalagens do dá para ter uma noção da rentabilidade Wal-Mart? que isso vai gerar para o negócio dele, LISBOA: Hoje as embalagens da linha além de poupar recursos e preservar o de marca própria – que tem cerca de meio ambiente. O Wal-Mart sozinho 600 Skus, número que será reduzido não faz nada. O programa de sustentacom a unificação das marcas – têm bilidade da companhia é um trabalho um visual muito apagado no ponto-dede mutirão de boas práticas. No futuro, venda. Estamos fazendo um trabalho os resultados serão extremamente sigde revitalização para que elas tenham nificativos. mais vida e sejam mais impactantes nas gôndolas. Nos próximos anos, o PACK: Mas a indústria já vem diminuindo as embalagens? Wal-Mart quer ser uma referência LISBOA: Ainda se busca muito a melhor apresentação visual do produto no ponto-de-venda. Não existe uma preocupação tão grande em reduzir a embalagem. De uns anos para cá, esse movimento apareceu por uma razão única: é preciso cuidar do planeta. É necessário rever todos os conceitos. Não é possível mais admitir um produto de volume pequeno embalado numa embalagem superdimensionada. É essa consciência que a gente tem de ter para o nosso negócio.

nesse negócio. Para isso, a rede tem que ganhar volume de venda. E o consumidor tem que olhar a embalagem e ter a percepção de qualidade do produto. Senão, ele compra uma vez só. E o que é pior, ele pode divulgar para outros consumidores que o produto não tem qualidade. No contexto geral, produto e embalagem precisam estar bem equacionados para garantir a fidelização dos consumidores. PACK: No passado, as embalagens de marca própria eram visualmente pouco atrativas. Como o senhor vê a sua evolução?

LISBOA: Atualmente, as embalagens de marca própria são extremamente eficientes na questão estrutural, de design e na apresentação visual. E o varejo está se preparando para isso. O mercado como um todo acaba ganhando. Se eu tenho uma embalagem de marca própria bem resolvida no que tange ao aspecto visual e ao custo, eu forço para que a indústria também reveja os seus custos, as suas margens, e seja mais competitiva no ponto-de-venda.

PACK: Na sua opinião, qual é a importância dos designers no desenvolvimento de uma embalagem sustentável?

LISBOA: Os designers têm um papel fundamental nesse contexto de sustentabilidade. Não adianta criar um design de embalagem, que no final gera, por exemplo, uma caixa de embarque mal aproveitada. Então é importante pensar no contexto todo de vida dessa embalagem. Ou seja, é preciso pensar na embalagem no ponto-de-venda, no transporte, na casa do consumidor e no descarte. Se o designer entende esse contexto, ele vai conseguir entregar para o seu cliente uma embalagem bem solucionada em todos esses quesitos.

144_Entrevista Yorlei Lopes.indd 15

7/29/aaaa 16:52:15


vanguarda

100%

biodegradável, reciclável e compostável

A

Whole Foods Market é o primeiro varejista a oferecer uma garrafa biodegradável de água mineral nos Estados Unidos

DA REDAÇÃO

16

144_vanguarda.indd 16

alimentação saudável e soluções que conservem a comunidade e o ambiente limpos”, comenta. “A nova garrafa da água mineral é um avanço ambiental”.

ADITIVO ORGÂNICO

As garrafas PET têm a aprovação do Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos. Elas não são feitas de PLA e não são oxibiodegradáveis (materiais que necessitam de raios UV para se degradar). Se essas garrafas têm como Degradação destino os aterros sanitários completa (como acontece com 80% delas), elas irão se decompor em 250 dias em 10 meses quer por meio de um ambiente anaeróbio Larry Connell, líder da Whole Foods Market, (sem oxigênio e sem luz) ou decomem Tustin, na Califórnia, Estados Unidos, afirma posição aeróbica (com presença de que o interesse pela nova garrafa da água mineral ar). Os mais recentes testes realizados Aquamantra nasceu desde o primeiro momento em pelo North East Labs, em Berlim, na que ouviu falar dela. “Os consumidores do Whole Alemanha, mostram que as garrafas Foods Market buscam continuamente opções de se degradam em ambiente compos-

Fotos: Divulgação

s pessoas adoram a conveniência da garrafa de água mineral, mas a categoria de sucesso esmagador acabou condenada, nos Estados Unidos, pelo grande volume de embalagens descartadas nos aterros sanitários. Hoje há uma enorme preocupação com o excesso de lixo e a saturação desses aterros sanitários, por isso, a indústria está se mobilizando para desenvolver alternativas que sejam mais amigas do meio ambiente, reduzindo, por exemplo, o uso de materiais, que por consequência, reduz o consumo de energia. É o caso de uma empresa do sul da Califórnia, nos Estados Unidos, que acaba de lançar no mercado, uma garrafa biodegradável, que se degrada completamente, em 250 dias. Trata-se da água mineral premium Aquamantra, que chega às prateleiras do Whole Foods Market, numa garrafa (1 litro e 500 ml) 100% biodegradável, reciclável e compostável, produzida pela Enso. “Nós estamos muito felizes que o Whole Foods Market decidiu comercializar a nova garrafa da água mineral Aquamantra”, diz Alexandra Teklak, fundadora e presidente da Aquamantra. “Gostamos muito desse novo paradigma. Cocriamos novas possibilidades para o futuro do nosso Planeta, com parceiros de varejo excepcionais, como o Whole Foods Market e inspiramos os consumidores a praticar uma escolha sustentável com seus dólares”.

EDITORA BANAS

7/29/aaaa 15:29:20


COMO ELA FOI DESENVOLVIDA Alexandra, fundadora e presidente da Aquamantra, juntamente com sua equipe de conselheiros conscientes, se dedicaram a uma intensa pesquisa no setor de embalagem, desde que a sua companhia lançou, em junho de Alexandra Teklak, 2006, no Whole Foods, a sua água fundadora e presidente mineral. O desafio era encontrar da Aquamantra uma perfeita combinação de embalagem, que fosse sustentável, conveniente e, ainda, tável, em até 250 dias. Eu quero que ter um visual transparente o Como isso acontece? bastante, para destacar a arte as pessoas Atualmente, toda garúnica da marca. A empresárafa PET é orgânica, no saibam ria precisava de uma solução entanto, o micro-orgapara atender às necessidades que somos nismo não a reconhede seus consumidores consce como alimento. Os autênticos em cientes e parceiros varejistas plásticos parecem ser a nossas causas que estavam em busca de última coisa que ele está uma alternativa à garrafa procurando para comer, verdes PET tradicional. “Desde o por isso levam 500 anos início, a missão da Aquaou mais, para desaparecerem do mantra foi aumentar a consciência da meio ambiente. A Enso desenvolveu humanidade”, explica Alexandra. “Eu um aditivo orgânico que repousa quero que as pessoas saibam que somos próximo da cadeia do PET e atrai autênticos em nossas causas verdes. a colonização de micro-organismos. Estamos possibilitando aos consumiEm poucas palavras, foi adicionado dores a oportunidade de ser parte da um “tempero” orgânico na garrafa. solução”, completa. Então, os micro-organismos a idenA água mineral Aquamantra tem sua tificam como um alimento. Por essa origem na fonte de Mt. Palomar, no sul razão, a garrafa mantém as mesmas da Califórnia, além disso, a bebida foi propriedades do tradicional PET, por premiada em reconhecimento ao seu isso pode ser misturada junto ao PET sabor, com uma medalha de ouro pela padrão nos programas de reciclagem The Berkeley Springs International do material. A garrafa utilizada pela Water Tasting Competition. Possui Aquamantra é certificada pelos testes eleva porcentagem de sílica, baixo da ASTM (Associated Standards and índice de sólidos dissolvidos totais, e Testing Materials), uma organização pH de 7,4. “Somos a primeira empresa internacional de padronização. a introduzir uma deliciosa água local, As novas garrafas também são reciclácom uma mensagem que inspira e veis, o que permite otimizar a energia. apóia o plástico livre dos aterros saniAs tampas e rótulos são os únicos tários. Estamos alinhados com o nosso componentes que não são biodegratripé de resultados – pessoas, planeta, dáveis, mas são recicláveis, por isso é lucro. Como podemos fazer isso meimportante que todos sejam parte da lhor?”, comenta a empresária. solução para separar os materiais para reciclagem. Visando que todos os maINFORMAÇÕES teriais sejam biodegradáveis em 2010, AQUAMANTRA tel.: 310-827-9498, www.aquamantra.com a Enso está trabalhando firmemente ENSO para incorporar o aditivo em todos os tel.: 480-332-8551, www.ensobottles.com materiais plásticos. EDITORA BANAS

144_vanguarda.indd 17

17

7/29/aaaa 15:29:38


A M&H Plastics acaba de anunciar uma parceria com a Naked Bodycare para o lançamento de sua nova linha de penteado e finalização de cabelos. Os produtos chegam ao ponto-de-venda numa embalagem produzida com 50% de material pós-consumo reciclado. Fix It Fast e Keep In Shape são os nomes dos produtos da linha desenhada para oferecer soluções para qualquer tipo de cabelo. A linha de gel, cremes, mousse para modelagem, soluções de tratamento para brilho e volume é apresentada numa embalagem simples de PET de 150 ml feita com 50% de material reciclado, tubos de PE completamente recicláveis e potes de PP recicláveis de 100 ml e 400 ml. Kevin Spall, da M&H Plastics disse: “Com o aumento da demanda por embalagens amigas do meio ambiente pelos consumidores, a M&H trabalhou em parceria com a Naked Bodycare para oferecer a nova linha de penteados e finalização de cabelo em embalagens recicláveis”. Já Louise Potts, da Naked Bodycare, afirma: “Quando nós começamos a desenvolver o conceito da marca, o nosso objetivo era criar um real avanço na formulação do produto não somente em sua performance. Nós acreditamos que essa linha entrega acabamento premium e qualidade de embalagem”.

Foto: Divulgação

M&H Plastics, tel.: +44 (0) 1502715518, www.mhplastics.com

18

BELAS DECORAÇÕES Especialista em plástico injetado, a alemã Louvrette lançou a coleção Soul visando a atender as necessidades do segmento cosmético com maior número de soluções de decoração e designs inovadores para tampas e potes. Produzida em polipropileno (PP), a nova coleção está disponível nas versões de 5, 15 e 50 ml e 100 ml. Em linha com a expertise em tecnologias decorativas da Louvrette, as coleções Soul, Regula e Konico oferecem um amplo range de pigmentos, acabamentos de superfície e possibilidades de decoração customizada. Fornecidos com superfícies mate ou brilhante, os potes e tampas transparentes podem também ser personalizados para marcas de beleza que querem destacar a embalagem. A empresa também cria pigmentos personalizados que são especialmente formulados para minimizar o fluxo de linha. Louvrette, www.louvrette.de

Foto: Divulgação

AMIGA DO MEIO AMBIENTE

Foto: Divulgação

lançamentos internacionais

FÁCIL DE USAR Com uma tampa de rosca de boca larga e de fácil abertura, a Tetra Brik Edge é fácil de usar pelos jovens ou idosos. A Tetra Pak acaba de anunciar o lançamento global dessa solução de embalagem para produtos lácteos resfriados. “A Tetra Brik Edge oferece uso amigável aos consumidores que têm deficiências nas mãos, como artrite ou lesões, já que é fácil de manusear, abrir e servir”, diz Leid Hansson, gerente de desenvolvimento da Associação de Reumáticos da Suécia. O diâmetro de 34 mm da tampa de rosca SimplyTwist da Tetra Brik Edge é ideal para servir bebidas lácteas, como iogurtes, leites e leites saborizados. O topo angulado torna fácil segurar a tampa, pois há mais espaço para as mãos e os dedos. Os benefícios funcionais do topo do painel inclinado e o formato da embalagem garantem o apelo visual da Tetra Brik Edge, o que a torna um excelente veículo de branding. O topo inclinado proporciona espaço extra para mensagens, além de servir como suporte e facilitar o empilhamento. Isso resulta no uso eficiente do espaço, permitindo até quatro camadas de empilhamento. A Tetra Pak também desenvolveu um display fácil de carregar para a nova embalagem. A embalagem pronta para usar no ponto-de-venda utiliza aproximadamente um terço a menos de material do que que os utilizados para embalagens similares e pode ser exposta diretamente na geladeira, minimizando os custos de mão-de-obra e de estoque no supermercado. Tetra Pak, tel.: 41217292111, www.tetrapak.com

EDITORA BANAS

144_Lançamentos Internacionais.indd 18

7/30/aaaa 09:29:05


A Quality Meals identificou uma oportunidade no mercado: linha de quiches para atender as necessidades das famílias. Agora, elas têm uma embalagem certa para o produto certo. O que era um problema, agora é uma vantagem – com a nova embalagem, as vendas cresceram mais de 400% em seis meses. Com um design inteligente e excelente apelo visual, a embalagem foi produzida com o papel cartão Korsnäs White. Inicialmente, a Quality Meals utilizou uma caixa fina e inapropriada. Depois, a empresa descobriu que o quiche tendia a quebrar se fosse manuseado bruscamente nos freezers. Por isso, ela solicitou à agência de design Idéhuset para realizar a reformulação da embalagem. O primeiro passo foi ir à loja. A agência queria ver como a embalagem era empilhada. A conclusão foi inelutável: a embalagem era anônima e não comunicava o conteúdo do produto a menos que o consumidor estivesse disposto a fazer um extraesforço. Além disso, a embalagem não protegia o produto, conduzindo a devoluções desnecessárias. “Muitos fabricantes focam no melhor produto que eles podem fazer, mas veem a embalagem como um custo essencialmente extra”, diz Bengt Bussler. “A embalagem é o coração para a construção de uma marca. O mais importante, é que ela precisa ser atrativa e comunicar claramente o seu conteúdo, facilitando a decisão de compra pelo consumidor. Também deve ser funcional e conveniente. Finalmente, o produto deve oferecer alta qualidade”. “Graças a parceria com a Korsnäs, fomos capazes de desenvolver a solução ideal – incluindo uma tampa à prova de violação e uma janela – para produzir alto impacto”, comenta Bengt. “Com a ajuda de um design forte para a nossa solução de embalagem, nós conseguimos nos posicionar da maneira correta”, afirma Micael Östlund, diretor-geral da Quality Meals.

Foto: Divulgação

EMBALADA COM SORRISO

Korsnas, tel.: +4658137117, www.korsnas.com

Foto: Divulgação

EMBALAGEM VENDE

A Greiner Gr Packaging desenvolveu uma nova embalagem para a bebida probiótica GoodBelly, da NextFoods Estados Nex Unidos, com difeUn rencial único: uma ren tampa que estamtam pa p o sorriso. Essa solução evidencia s a diversidade tecnod lógica da companhia. “Com a nova divisão K da Greiner Packaging, nós apresentamos uma proposição ímpar em termos de copos e tampas para a indústria de alimentos e nãoalimentos”, diz Tobias Strasser, diretor da divisão K da Greiner Packaging. A embalagem foi produzida com o uso de molde injetado e tecnologia de impressão off set. O acabamento do produto se destaca por meio da sua excepcional estabilidade. A abertura única que traz o sorriso torna o consumo do produto divertido. Greiner Packaging, tel.: +43758372510, www.greiner-gpi.com

EDITORA BANAS

144_Lançamentos Internacionais.indd 19

19

7/30/aaaa 09:29:19


matéria de capa

Espaço para

Foto: Stockxpert

As embalagens fracionadas ganham cada vez mais espaço nos supermercados. Elas podem decidir a compra no pontode-venda, pois os o consumidores estão a em busca da porção ideal

20

EDITORA EDIT ORA BANAS BANAS

144_matéria de capa ok.indd 20

7/29/aaaa 16:41:59


crescer

O mercado de embalagens menores está crescendo muito, pois cada dia mais, as empresas estão buscando desenvolver e lançar produtos direcionados para cada perfil de consumidor

A MARGARET HAYASAKI

tendência de fracionamento de produtos é muito forte hoje. Nos supermercados, há diversas prateleiras, com embalagens menores, que visam a oferecer praticidade, conveniência, e também, menor desperdício de produtos aos consumidores. Cada vez mais, os consumidores, especialmente os que moram sozinhos, mercado em franca expansão no mundo inteiro, estão em busca da porção ideal. Além disso, as porções menores visam a atender aos diferentes hábitos de consumo de pessoas de uma mesma família. Segundo o Laboratório de Monitoramento Global de Embalagem da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), a tendência indica a diminuição do tamanho das embalagens para armazenar somente a dose ideal para um único consumo (veja gráfico). Nos últimos seis anos, o volume médio dos pacotes de supermercado caiu pela metade.

Um bom exemplo desse movimento é a introdução de inovações no setor de alimentos. É o caso da categoria de leite longa vida. A gaúcha Cooperativa Piá, uma das líderes no mercado de lácteos, na Região Sul, lançou em julho de 2008, o leite UHT em 500 ml. Segundo Eduardo Miguel, Regi gerente de marketing e vendas da Cooperativa Piá, o portion pack é uma realidade desses novos tempos. “Não há como fugir das famílias menores, dos singles, das diferenciações nos hábitos de consumo. Acredito que mais cedo ou mais tarde, o número de empresas preocupadas com esse tipo de consumo irá aumentar, muito além, do que já temos hoje. Isso passará também pela adequação de fornecedores de embalagens em entender essa necessidade e desenvolver soluções que possibilitem atender esse público. No caso da Piá, o leite de 500 ml, foi o início de uma longa caminhada, onde muitos produtos ainda surgirão”.

OS 10 TAMANHOS DE EMBALAGENS MAIS ADOTADOS NO MUNDO NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2009

OS 10 TAMANHOS DE EMBALAGENS MAIS ADOTADOS NO BRASIL NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2009

1

100.00 g

6

500.00 ml

1

500.00 g

6

400.00 g

2

200.00 g

7

200.00 ml

2

200.00 g

7

300.00 g

3

500.00 g

8

150.00 g

3

100.00 g

8

1000.00 g

4

250.00 ml

9

400.00 g

4

500.00 ml

9

250.00 ml

5

250.00 g

10

1000.00 ml

5

200.00 ml

10

1000.00 ml

Fonte: Laboratório de Monitoramento Global de Embalagem da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM)

A quantidade menor de leite também atende a uma necessidade do consumidor por redução de desperdício. “Uma pessoa sozinha abre um litro de leite e coloca na geladeira. Se o seu consumo for de um copo por dia, levará quatro dias para consumir todo o conteúdo. É natural que esse leite absorva odores e já não esteja mais tão fresco no quarto dia. Muitas pessoas já o descartariam a partir do terceiro dia. Assim, com 500 ml, o consumo do EDITORA BANAS EDITORA BANAS

144_matéria de capa ok.indd 21

21

7/30/aaaa 17:51:07


matéria de capa

Para SalvaDa esquerda para dor Pimendireita. tel, diretor Eduardo Miguel, de culinários O potencial de crescimento do novo gerente de d a N e s t l é , marketing e vendas produto é visto com otimismo. “Não da Cooperativa Piá que produz dimensionamos oficialmente o tamaas sopas insLuiz Carlos nho desse mercado, mas pelas pesquiPereira, diretor de t a n t â n e a s sas, acreditamos que ele pode chegar marketing da Yoki Meu Instana 15% do consumo de leite na nossa Alimentos te, o conceiregião de atuação, que envolve todo Eduardo von to de sopa o Sudeste, principalmente, São Paulo, Reisswitz Petry, instantânea administrador de capital. Temos que considerar, porém, contas da Box Print está ligado à que se trata de uma quebra de conceito praticidade, muito grande, pois o hábito de comprar além de saciar a fominha o leite em litro é muito antiga e arraiHá uma gens Flexíveis, de Campina entre as refeições de forma Grande, na Paraíba. “Essa gada”, acredita Miguel. saudável. “Essa praticidade tendência de ter solução vem sendo usada No segmento de sopas prontas, também também engloba oferecer vários formatos como estratégia comercial há uma preocupação das indústrias em porções adequadas para os para explorar o aumento do desenvolver produtos para quem mora de embalagens poder aquisitivo regional consumidores que moram sozinho. É o caso da Yoki Alimentos, sozinhos, que hoje somam para uma mesma dado aos novos pacotes, e que lançou as sopas Pra Mim, depois de quase 10% dos brasileiros”, investimentos efetuados constatar três fenômenos, como explica máquina pelo governo federal, nos comenta. O tamanho do Luiz Carlos Pereira, potencial desse mercado últimos seis anos”, revela. diretor de marketing é enorme. “É um mercado em franca Para João Carlos Vieira Dalponte, diretorda empresa. “O priexpansão. Temos observado, inclusive, comercial da Canguru Embalagens, o meiro é a consolique o segmento cresce, independente mercado de embalagens menores está dação do mercado da época do ano, e não somente no crescendo muito, pois cada dia mais, as single. Cada vez mais, inverno. Segundo dados da AC Nielsen, empresas estão buscando desenvolver e encontramos pessoas em 2008, foram consumidos 117 milançar produtos direcionados para cada morando sozinhas lhões de litros de sopas, um crescimento perfil de consumidor, lançando produtos por diversas razões. de 8% em relação ao ano anterior. Esse com menor quantidades. “O objetivo é O segundo tem a ver aumento foi impulsionado, principalatender uma grande tendência: as famíSopas com as dietas. No mente, por sopas instantâneas e sopão, instantâneas: o lias com menor número de pessoas, os esforço por emagrecer benefício muito que evoluíram no período 6% e 12%, jovens que moram sozinhos, e a turma é crescente a busca valorizado pelo respectivamente”, explica. da melhor idade, que é um dos mercados consumidor por alimentos que que mais cresce no Brasil”, acredita. O mercado de embalagem também ofereçam sabor e baiestá de olho no potencial do mercado xas calorias. E, por fim, no ambiente PREPARADAS PARA de produtos fracionados. No Norte e urbano das grandes cidades, o tempo é ATENDER O MERCADO DE Nordeste do Brasil, esse negócio vem o insumo mais escasso, e o fato dessas PRODUTOS FRACIONADOS registrando crescimento acentuado, sopas serem instantâneas constituemPara atender a indústria de produtos de com índices superiores em relação às se num benefício muito valorizado consumo e as redes de varejo que têm demais regiões, como explica João Paulo pelo consumidor”, diz. “A expectativa apostado fortemente no mercado de proRodrigues da Cruz, da área adminisé crescer 10% no mercado de sopas dutos fracionados, o setor de embalagem trativa e financeira da Felinto Embalainstantâneas”, acrescenta. se reinventa. As indústrias gráficas têm se preparado cada vez mais para atender o PESSOAS QUE MORAM SOZINHAS mercado, no qual as variações de layout 10,7% PERCENTUAL 9,90% 10% 10,4% e formato das embalagens crescem dia9,20% 9,30% 8,40% 8,60% riamente. “Assim como os produtos, as 8,30% 8,10% 8,10% embalagens são mais personalizadas e 7,30% 7,40% específicas, aumentando a gama de ofertas ao mercado. Dessa forma, se tornou indispensável investir em equipamentos que permitam um setup mais rápido de produção, oferecendo mais agilidade ao grande volume de embalagens fraciona-

Fotos: Divulgação

Fonte: IBGE

2006

2005

2004

2003

2002

2001

1999

1998

1997

1996

1995

1993

1992

conteúdo é total, e no terceiro dia ele já estará abrindo uma nova embalagem com leite fresco”, explica o executivo.

22

EDITORA BANAS

144_matéria de capa ok.indd 22

7/29/aaaa 17:00:07


das”, afirma Eduardo von Reisswitz Petry, administrador de contas da Box Print. No segmento de flexíveis, o aumento da quantidade de SKUs por conta dos produtos fracionados também exigiu investimentos em tecnologia. A Canguru Embalagens adquiriu máquinas e equipamentos de produção para maior eficiência de setup e controle mais eficiente de perdas e produtividade. “Também apostamos em equipamentos e softwares de pré-impressão avançados para aumentar a qualidade de impressão, com cores mais vivas, e designs diferenciados, que são requerimentos fundamentais nas embalagens fracionadas”, explica, Dalponte, da Canguru Embalagens. Já Cruz, da Felinto Embalagens Flexí-

veis, diz que as indústrias de alimentos e de produtos de higiene pessoal tiveram que adequar seus parques industriais, adquirindo novas tecnologias de envase para pequenos volumes. “A Felinto investiu em equipamentos de corte e solda para stand up pouch, além de uma coextrusora de sete camadas para fabricação de filmes de média e alta barreira destinados ao mercado de fracionados”, revela. As novas embalagens desenvolvidas para atender esse segmento do mercado, além de agregar valor ao produto, garantem a manutenção das suas propriedades organolépticas, como aroma, sabor e textura. “Esse fator aliado à alta rotatividade dos produtos atrai o mercado tanto pela qualidade final do produto, quanto pelas vantagens competitivas”, acentua Cruz.

porcionados? Quem responde é Petry, da Box Print. “A tendência aponta para o uso de embalagens de maior praticidade, com visual inovador, e que sejam extremamente explicativas a ponto de definir o produto por elas embalado. A praticidade das embalagens está diretamente ligada a possibilidade do consumidor encontrar embalagens porcionadas conforme as suas necessidades”, diz.

O QUE ESTÁ POR VIR EM EMBALAGENS

Acompanhando a tendência mundial, Cruz, da Felinto Embalagens Flexíveis, acredita que as embalagens vão se adequar cada vez mais às necessidades dos produtos fracionados, estendendo a sua penetração, para além de alimentos e higiene pessoal, como os setores de medicamentos, utensílios domésticos, pet shop, entre outros. “Por exemplo, na Índia, temos a proporção de 90% das embalagens flexíveis destinadas para abastecer o mercado de fracionados, devido à sua condição socioeconômica”.

O que está por vir em termos de desenvolvimento de embalagens de papel cartão para atender o mercado de produtos

Para Dal Ponte, da Canguru Embalagens, os investimentos em desenvolvimentos de embalagens flexíveis

EDITORA BANAS

144_matéria de capa ok.indd 23

23

7/29/aaaa 17:01:43


estão sendo alocados para desenvolver estruturas de filmes que proporcionam maior shelf life ao produto, além de novos acabamentos, com designs diferenciados, com ou sem refechamentos (zíper, bico dosadora, cordão, flowpack, etc.). “Também é necessário desenvolver sempre novos efeitos visuais e embalagens flexíveis com resinas biodegradáveis, buscando o apelo de sustentabilidade”.

TECNOLOGIA No campo da tecnologia de embalagem, os investimentos também não param para atender o crescente mercado de embalagens de produtos fracionados. As novas gerações de máquinas encartuchadoras e emblistadoras oferecem facilidade de troca de formatos cada vez mais simples e com tempo de setup reduzido. “Isso graças às melhorias no design, que também possibilita fácil acesso pelo usuário”, afirma Michael Teschner, gerente-geral da Oystar Fabrima. “Não só por causa da venda de embalagens fracionadas, mas também por motivos de lean manufacturing, muitos clientes baixaram a quantidade de SKU por lote fabricado. Necessitando assim produzir cada vez mais tipos de produtos dentro de um curto período de tempo. Por isso, eles precisam fazer muito mais setups, cada vez mais rápidos e eficientes, reduzindo o tempo morto/perdido e, consequentemente, a perda de material e produto”, acentua. Segundo o executivo, no passado, outros

24

aspectos tecnológicos segundo ele, é a tendênnão foram bem avaliacia de ter vários formatos dos pelos fabricantes de de embalagens para uma produtos de consumo mesma máquina e uma e de remédios, como o preocupação crescente consumo de material e com o tempo de troca, era quantidade material gonomia e segurança dos para cada lote de venequipamentos.“Também da. “Para atingir essas cresce o uso de automametas, as máquinas neção de linhas como, por cessitam trabalhar altos exemplo, pela utilização índices de confiabilide robôs na alimentaJoão Chabes, gerente-comercial da Robert Bosch Tecnologia dade e repetitividade. ção de linhas, máquinas de Embalagem Outro aspecto seria a ou displays”, completa o impressão on-line, por executivo. Essa corrida exemplo, em blisters, que é cada vez pela evolução da tecnologia é um sinal mais eminente”, conclui. da crescente demanda por oferecer maior variedade de embalagens feitas Para Henrique Vicente, gerente-comersob medida para um público que não cial da Promaler, o setup das encartupara de crescer: as pessoas que vivem chadoras também é imprescindível para sozinhas. atender o setor de embalagens de produtos fracionados. “Por isso, a empresa desenvolveu dispositivos de troca rápida, tipo plug and play visando a otimizar o máximo o tempo de equipamento”. No setor de embaladoras, João Chabes, gerente-comercial da Robert Bosch Tecnologia de Embalagem, comenta que a tendência de consumo de produtos porcionados gera a necessidade de máquinas mais velozes, ou seja, para produzir porções menores. “Porém, para manter a mesma produção diária do produto, é necessário também que as máquinas ofereçam grande precisão”, afirma. Um outro movimento nesse negócio,

Foto: Divulgação

matéria de capa

INFORMAÇÕES BOX PRINT Tel.: (51) 2111-1311 | www.boxprint.com.br CANGURU EMBALAGENS Tel.: (48) 3461-9000 | www.canguru.com.br COOPERATIVA PIÁ Tel.: (54) 3281-8800 | www.pia.com.br FELINTO Tel.: (83) 3315-1515 | www.felinto.com.br NESTLÉ Tel.: 0800-7702458 | www.nestle.com.br OYSTAR FABRIMA Tel.: (11) 2465-2500 | www.oystar.fabrima.com PROMALER Tel.: (11) 3924-0410 | www.promaler.com.br ROBERT BOSCH TECNOLOGIA DE EMBALAGEM Tel.: (11) 2117-6807 | www.boschpackaging.com.br YOKI Tel.: (11) 2188-8444 | www.yoki.com.br

EDITORA BANAS

144_matéria de capa ok.indd 24

7/29/aaaa 16:43:15


144_Página25_Anúncio Ibema.indd 25

7/29/aaaa 15:36:40


Especificações Técnicas

Artigos Entrevistas Gestão e Empreendorismo Matérias Mercadológicas Notícias sobre o Setor Industrial

Guias e Tabelas Técnicas Notas Técnicas Novidades em Máquinas e Equipamentos

Busca de Fornecedores

Cursos e Palestras

Downloads de Tabelas Técnicas

Busca de Produtos

Eventos

Interatividade

Feiras Industriais

Revistas Digitais

Seminários

Vídeos

Busca de Serviços

solução integrada de comun > REVISTA PACK RADAR INDUSTRIAL

Revista especializada no mercado de embalagem.

Portal inovador de busca de produtos, fornecedores e serviços.

Oferece um conteúdo técnico e mercadológico mais aprofundado e global. A Pack é uma revista de negócios que acompanha todo o desenvolvimento do setor, desde a área de máquinas até o design, tecnologia, produtos, tendências e vanguardas. Além de artigos, matérias especiais, entrevistas e seções fixas.

>

Disponibiliza informações completas de mais de 30.000 produtos industriais com descrição técnica, fotos e vídeos institucionais e de aplicação de produtos. Um jeito fácil e rápido para você buscar o fornecedor que precisa.

>

SITE PACK Endereço eletrônico com conteúdo complementar à Revista Pack. Leia a versão digital da revista do mês e anteriores na íntegra e acompanhe diariamente as notícias sobre economia, política, tendências, produtos e serviços industriais. Confira a agenda de cursos e principais eventos do setor.

ATENDEMOS AS

BLOG DA PACK

NECESSIDADES DE

Seu espaço para trocar informações, compartilhar experiências e encontrar soluções para os seus negócios.

400 MIL PROFISSIONAIS

O Blog acompanha o mercado de embalagens no Brasil e no exterior, trazendo tendências, novidades e curiosidades que envolvem toda a cadeia produtiva do setor.

DA INDÚSTRIA DE

>

EMBALAGEM

BANAS INFORMA

>

Newsletter semanal da indústria.

>

144_Página26e27_Anúncio SICPACK.indd 26

PESQUISA PACK DESTAQUE DE PREFERÊNCIA Um guia com as melhores empresas fornecedoras do setor de embalagem em dezembro.

>

Um resumo dos principais fatos e acontecimentos da semana entregues no seu e-mail. Política, economia, gestão, sustentabilidade e as novidades do mercado para auxiliar na estratégia de sua empresa.

GURU PACK Especialistas do setor respondem as dúvidas sobre o mercado de embalagem. Profissionais poderm enviar suas dúvidas sobre o mercado de embalagem para o e-mail guru@pack.com.br. Um especialista do setor o responderá no blog da Pack.

7/29/aaaa 16:20:26


unicação >

SOLUÇÕES ESPECIALMENTE ELABORADAS PARA OS ESPECIFICADORES E COMPRADORES DO MERCADO INDUSTRIAL A Editora Banas está sempre à frente buscando inovar e criar valor para seus produtos. Há 60 anos no mercado industrial brasileiro, se tornou especialista, e diariamente identifica onde estão as empresas de maior potencial de compras e, dentro destas, quem são os principais especificadores e compradores de produtos e serviços industriais. Analisa profundamente as necessidades e o perfil destes profissionais para assegurar o total conhecimento de quais conteúdos, produtos e serviços efetivamente agregam valor ao seu dia a dia. Tudo isso para que as publicações e serviços estejam perfeitamente alinhados às necessidades e desejos do mercado industrial, certificando seu uso intensivo e promovendo o desenvolvimento estratégico das empresas, processos industriais e produtos. A Solução Integrada de Comunicação Pack foi especialmente projetada para suprir todas as necessidades dos especificadores e compradores do mercado industrial e garantir aos parceiros anunciantes o melhor retorno sobre seus investimentos se comparada a qualquer outra alternativa do mercado.

MAIS INFORMAÇÕES | (11) 3748-1900 | publicidade@banas.com.br | www.pack.com.br/sic

144_Página26e27_Anúncio SICPACK.indd 27

7/29/aaaa 16:20:42


especial

Uma produção

enxuta promove

melhores negócios PACK EXPO expõe novos produtos e tecnologia para eficiência e produtividade

N

os últimos anos, muitos produtos e serviços foram apresentados para ajudar as empresas distribuidoras de bens de consumo embalados a criar e manter um ambiente de produção enxuto, especialmente, nas suas operações de embalagem. De ferramentas de software para medir o índice global de eficácia dos equipamentos (OEE – overall equipment effectiveness) ao aumento da automação de máquinas e mudanças rápidas, essas empresas têm vários meios disponíveis para escolher seu próprio caminho para uma produção enxuta. Muitas dessas tecnologias poderão ser encontradas na Pack Expo 2009, que acontecerá de 5 a 7 de outubro, no Las Vegas Convention Center, nos Estados Unidos.

Fotos: Divulgação

“A produção enxuta, em sua forma mais verdadeira, é a eliminação de desperdício ao longo do processo de produção — qualquer coisa, desde perda da qualidade e da produtividade —, todas as formas de perdas decorrentes do uso de recursos humanos em excesso”, afirma Paul Mancini, da Zarpac Performance Index (ZPI), uma subsidiária da Zarpac Inc. (Oakville, ON; Booth C-202). “Utilizar a produção enxuta é preocupar-se, principalmente, com a produção do máximo possível de dados de saída, com o mínimo de valores de entrada”. “Simplificar, é fazer mais com menos”.

28

Desde 1999, a ZPI produz um software para avaliar e confirmar o desempenho da instalação. O software se conecta ao controlador lógico programável do equipamento, reúne as máquinas para obter dados de produção e, em seguida, alimenta o banco de dados com essas informações. Os dados são coletados 24 horas por dia, sete dias por semana, 365 dias por ano.

“Os dados que coletamos orientam o processo de tomada de decisão da produção enxuta, identificando áreas específicas de melhoria, como qualidade, disponibilidade ou inatividade, sustentabilidade ou excesso de uso de energia, ou até mesmo, uso de mão-deobra em excesso”, explica Mancini. “Num projeto de sucesso recente com um cliente, identificamos a melhoria da produtividade em 25%, com o uso do software da ZPI. Reduzir o tempo de to produção de um produto as ou reduzir as barreiras para produção, tudo isso é produção enxuta”. clui elaO sistema da ZPI inclui boração de relatórios de índice global de eficácia doss equipamentos como uma dass suas diO OEE em versas ferramentas. “O sua melhor definição é um sisectivo —, tema métrico retrospectivo Software coleta dados que orientam o processo de tomada de decisão da produção enxuta

EDITORA BANAS

144_Especial Pack Expo.indd 28

7/29/aaaa 15:43:14


ou seja, ele informa a eficácia do que foi feito e não como fazer melhor”, explica. “O índice foi idealizado como uma forma de controlar e comparar o desempenho, mas não teve como objetivo a medição da melhoria”. O software iOEE (OEE inteligente) da ZPI aproveita a base do sistema métrico do OEE (disponibilidade, desempenho e qualidade) e fornece motivos detalhados sobre o porquê de uma empresa não atingir seus objetivos OEE desejados. “Diga, para argumentar, minha disponibilidade é de 75%, meu desempenho é de 90% e minha qualidade é de 95%. Eu posso obter detalhes e saber por que cada um desses fatores de medição não atinge 100%. Basicamente, criamos o OEE para uma ferramenta de eliminação e identificação de gargalos — um dos principais elementos de um sistema de produção ponderada”, diz Mancini. Na Pack Expo, a ZPI demonstrará o “Stealth”, sua unidade portátil e autô-

produção enxuta na Pack Expo, o novo robô com braços mecânicos, o P4 delta 3. O robô P4 foi projetado para máquinas de embalagem de alta velocidade para manipulação e posicionamento de componentes com cargas úteis de até 1,5 kg. Um eixo giratório opcional aumenta a liberdade de movimentos. O alojamento da transmissão, os braços e a placa de montagem do manipulador da extremidade são todos fabricados de aço inoxidável e o modelo P4s tem classificação IP 65 para serviço de lavagem. O P4i substitui as transmissões servoconvencionais pelos módulos servointeligentes, que economizam espaço do gabinete e simplificam o cabeamento para aplicações não-laváveis. Com o 5 a 7 OUTUBRO acréscimo da visão, o P4 pode ser utilizado para LAS VEGAS CONVENTION aplicações de manipuCENTER, EUA lação e posicionamento de componentes com alimentação de produtos noma de análise e coleta aleatória e/ou mista; o de dados. O Stealth pode robô é compatível com comparar a utilização da EXPOSITORES todos os sistemas de vimáquina e apurar ativos são-padrão. PÚBLICO ESPERADO para localizar rapidamenA Schneider Electric/ te áreas para melhoria ELAU Packaging Soluconcentrada, tudo a partir tions é considerada a de uma unidade altamenV I S I T A N T E S primeira fornecedora de te móvel e não invasiva. automação para ativar a A instalação, com três mecatrônica no projeto sensores, pode obter informações de de máquinas de embalagem e, mais recentemente, com a introdução da um ativo distinto em qualquer lugar modularidade na automação de máno chão de fábrica; não é necessário quinas. Os módulos servointeligentes um PLC. O Stealth pode ser solicitado mencionados anteriormente são o com uma câmera de vídeo opcional avanço mais recente na modularidade. integrada para análise de eventos. A série PacDrive™ iSH dos módulos servointeligentes vai além dos limiAUTOMAÇÃO MODERNIZA tes dos motores servoconvencionais, A MÁQUINA transmissões e atuadores, aumentando Aumentar a eficiência do equipamento a flexibilidade e o desempenho da de embalagem, enquanto reduz o enmáquina. Com o produto, a ELAU volvimento do operador, é o objetivo permite aos projetistas de máquinas da produção enxuta para automação. uma abordagem muito mais eficiente A Schneider Electric/ELAU Packaging das estratégias de produção ponderaSolutions apresenta as iniciativas de da. Em vez de montar transmissões

1200

23MIL

EDITORA BANAS

144_Especial Pack Expo.indd 29

29

7/30/aaaa 17:52:45


especial

Foto: Divulgação

Automação para ativar a mecatrônica no projeto de máquinas de embalagem

servo num gabinete ou em fontes de alimentação em motores, a série iSH fornece uma fonte de alimentação centralizada e uma interconexão e cabo híbrido único. Segundo John Kowal, gerente de marketing internacional da Schneider Electric/ELAU Packaging Solutions, a máquina de embalagem há muito tempo vinha passando despercebida, se comparada com as operações de produção, quando chegou a implementação da produção enxuta. “As operações de embalagem eram um ativo negligencia-

30

do”, acredita. “Mas ela assume uma abordagem holística para obter o máximo dos investimentos novos e existentes nas linhas de embalagem”. Ele explica que a máquina de embalagem deve at atingir dois objetivos: consistência sem necessidade de ajustes, cia, ou surpresas indesejadas; e período curtos de inatividade. dos

A ADAPTAÇÃO DAS MUDANÇAS AOS PRINCÍPIOS DE PRODUÇÃO ENXUTA Os resultados consistentes e os períodos curtos de inatividade para os clientes são a força propulsora na Septimatech Group Inc.. A empresa é reconhecida por seus acessórios e peças de reposição de produção de nível internacional. As peças de reposição RXNT (Rapid Exchange No Tool, troca rápida sem ferramenta) são formadas por peças do núcleo que são reguladas somente uma vez, no momento da instalação da máquina, e peças satélites que podem

ser instaladas em apenas um núcleo, praticamente eliminando a possibilidade de erros. Conforme Jim O’Keefe, vice-presidente de marketing e vendas da empresa, as peças também são leves, reduzindo a possibilidade de deformação e ferimentos. Ele diz que o RXNT traz benefícios financeiros para uma empresa, reduzindo as horas extras causadas por excesso de períodos de inatividade. “Como qualquer pessoa pode executar a troca sem ferramentas, os mecânicos ficam livres para executar a manutenção preventiva de rotina, detectar e solucionar problemas em outro setor da fábrica”. Resumo dos objetivos 5S — selecionar, simplificar, sobressair, sistematizar e sustentar. — conceitos de armazenamento personalizado da Septimatech, carros-móveis que mantêm as peças de reposição. “O operador pode perceber imediatamente se está faltando uma peça no carro”, comenta O’Keefe. O’Keefe entende os ganhos financeiros que podem ser obtidos da redução do

EDITORA BANAS

144_Especial Pack Expo.indd 30

7/29/aaaa 17:01:20


Utilizar a veness) é uma iniciativa de período de inatividade necessário na linha de produção enxuta qualidade que controla o embalagem. Conforme é preocupar-se retorno para ajudar os embaladores a entender como ele explica, uma perda de com o máximo está, e porque, a eficiência tempo de apenas 10 mipossível de das suas linhas de embalanutos da produção, num dados de saída, gem e maximizar o tempo de turno diário de oito horas, com o mínimo fabricação dos produtos de fabricando 300 embalaconsumo, segundo o estudo. gens por minuto, cinco de valores de É um processo de produção dias por semana, é igual a entrada consagrado pelo tempo que 15 mil recipientes por seé, finalmente, utilizado em embalagem. mana — 780 mil recipientes por ano. Há também uma mensagem de sustenDe todas as máquinas numa linha de tabilidade aqui: menos período de inaembalagem, O’Keefe destaca que os tividade é igual à eficiência de energia, trilhos de guia provavelmente são os uma vez que a produção do produto mais difíceis para trocar. Em resposta, a desperdiçará menos recursos. Septimatech oferece também a Unison Guide Rail Adjustment Solution. A Os autores do estudo lamentam o fato tecnologia facilita a troca rápida da lide que pouquíssimos OEMs adotaram nha com instalação consistente, precisa as transmissões servo e os sistemas de e que pode ser repetida. O ajuste dos controle. A pesquisa seleciona alguns trilhos de guia é feito em segundos e fabricantes de equipamentos para pode ser aperfeiçoado para os sistemas embalagem que tiveram sucesso com de transporte existentes. Até 24,38 m os sistemas mecatrônicos. de trilhos de guia podem ser trocados Por exemplo, a Pro Pack Systems utiliza de uma única posição, sem sistema os robôs delta para substituir a automapneumático, incluindo, curvas em S, ção fixa dos seus case packers. A IMA junções em cruz e cantos.

North America conta com algoritmos robóticos nos seus case packers. O alimentador de cápsulas Modu C da Harro Hofliger Packaging Systems, permite a instalação automática das unidades de dosagem acionadas pelo servo. A Optima Machinery Corp. também é conhecida pelo uso da mecatrônica. Os projetos de máquina mecatrônica continuam a oferecer TCO mais baixo, pois seus mecanismos funcionais são as máquinas de maior confiabilidade e mais eficientes em termos de energia no mercado, de acordo com o estudo da ARC. Reduzindo os estágios intermediários de acúmulo e transporte, a área de cobertura geral da máquina reduziu significativamente. Todas as inovações nos materiais e no projeto da embalagem, bem como o aumento do desempenho do equipamento a fim de manter uma empresa com produção enxuta, estarão expostas na Pack Expo. INFORMAÇÕES

PMMI Tel.: 7032438555 | www.packexpo.com

EMBALAGEM COMO UMA ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS Como a sustentabilidade e a produção enxuta enfatizam a eliminação de desperdício e a maximização da eficiência, as duas iniciativas tendem a tornarem-se indistintas quando aplicadas juntas. Apesar disso, cada uma tem sua própria estratégia de negócios vital e válida, especialmente, em operações de embalagem, conforme ilustram relatórios recentes. A observação de um espectro amplo do cenário de embalagens foi um resumo lançado pela ARC Advisory Group, em novembro de 2008. Uma empresa de consultoria e pesquisa dos setores de produção e cadeia de suprimentos industrial, a ARC, frequentemente concentra-se na função da embalagem, conforme está no seu relatório “Packaging Automation: Centerpiece for CPG Business Strategies”, que recomenda medições OEE, como aquelas feitas pelos produtos da ZPI, como uma forma de converter o custo total de propriedade (TCO) de todo o investimento em máquina em valores monetários. O OEE (Overall Equipment EffectiEDITORA BANAS

144_Especial Pack Expo.indd 31

31

7/29/aaaa 15:44:08


tecnologia

Equipamentos em prol da

Novas soluções para fechamento de linha estão mais ergonômicas e trabalham pela redução do desperdício de material

produtividade KLEBER PINTO

M

ais que acelerar o escoamento de uma produção, a tecnologia existente para o fechamento de uma linha reúne características fundamentais na fase mais importante da cadeia: a entrega. Arqueadores, armadoras de caixas, fechadores, aplicadores de etiquetas e paletizadoras colaboram – e muito – no processo e oferecem economia ao usuário.

Muitas são as opções e ofertas no mercado, mas quando se trata da aquisição desse tipo de máquina, o estudo de cada caso faz toda a diferença. “Esse tipo de equipamento necessita ser bom, eficiente, produtivo e confiável tanto quanto ou até mais que os demais módulos componentes dessa linha”, atesta Paulo Carvalho, diretor da Serralgodão, empresa que há 70 anos oferece soluções em embalagens industriais e paletização. Segundo ele, “em geral, o usuário tem um projeto superdetalhado e produtivo nas linhas da manufatura, embalagem individual e controle. É interessante que ele mantenha o mesmo critério seletivo para os equipamentos de final de linha a fim de assegurar que aquilo que foi produzido e embalado primariamente com tecnologia de ponta seja eficiente e adequadamente acondicionado na unidade de armazenagem, movimentação e transporte”.

Fotos: Divulgação

Walter C. Bragatto, responsável pelo Marketing P.S.D. - Soluções para Embalagens da 3M do Brasil, reforça esse argumento ao citar a padronização do processo de fechamento das embalagens. “Seria inviável trabalhar o fechamento de uma grande linha de maneira manual, o que nos remete à produtividade que os equipamentos proporcionam com a uniformização, com a qualidade e a rastreabilidade que os demais elos da cadeia logística requerem”. Bragatto destaca também o controle e a redução de custo como fatores importantes. “Se esse processo falhar, comprometerá o suprimento e toda a cadeia produtiva que a precede”. Quando os fechamentos de linha são manuais ou parcialmente automatizados, é fácil visualizar as benesses de máquinas de fechamento de caixas com fitas

32

144_Tecnologia.indd 32

ST-1000 da 3M utiliza fita stretch

EDITORA BANAS

7/29/aaaa 15:44:59


adesivas, por exemplo. Os volumes processados automaticamente são incomparavelmente maiores. No entanto, para Walter Bragatto, é preciso atentar para outros aspectos. “A produtividade por m² ocupado num processo automatizado é muito maior, inclusive por apresentar geralmente um leiaute mais racional. Outro aspecto importante é levar em conta as frequentes paradas para manutenção que podem surgir ao longo da vida útil dos equipamentos, nem sempre consideradas no momento de aquisição do sistema de fechamento de linhas”.

ECONOMIA E RAPIDEZ COM PALETIZADORAS AUTOMÁTICAS Tradicional fabricante e fornecedora de fitas de aço para embalagem, a Serralgodão oferece ampla gama de produtos para o fechamento de embalagens industriais, além da linha Wulftec International, composta de vários modelos para embalagem de paletes com filme stretch. Paulo Carvalho explica que “o equipamento de embalagem de paletes agrega melhoria de produtividade ao assegurar uma operação rápida e suave no final da linha, aplicando produtos com o melhor rendimento e economia, proporcio-

VANTAGENS DAS PALETIZADORAS AUTOMÁTICAS MAIS AGILIDADE E ERGONOMIA DE TRABALHO NA EMBALAGEM DO PALETE COM STRETCH MELHOR UNITIZAÇÃO E SEGURANÇA DA CARGA COM MENOR CUSTO DE EMBALAGEM APLICADA PADRONIZAÇÃO DA EMBALAGEM E CONTROLE DE CUSTOS APURADO E PRECISO REDUÇÃO DE PERDAS E AVARIAS DE CARGAS NO PROCESSO DE ARMAZENAGEM E MOVIMENTAÇÃO DE PALETES

nando o menor consumo de embalagem”.

O equipamento de embalagem de paletes agrega melhoria de produtividade ao assegurar uma operação rápida e suave no final da linha

O diretor contabiliza que os equipamentos comercializados pela Serralgodão proporcionam uma economia de material entre 30% e 45% por trabalharem com o pré-estiramento do filme stretch em até 300%. O número reflete uma comparação de equipamentos de ponta com produtos similares mais simples ou o consumo de filme na aplicação manual.

“Em sistemas totalmente automatizados, os produtos Wulftec permitem uma embalagem bastante rápida. Temos sistemas que permitem fluxos de cargas de até 100/120 paletes por hora”, gaba-se Carvalho. A Serralgodão trabalha com equipamentos semiautomáticos, como o SMLP200 e o WVL100, e automáticos, caso do WCRT200. “No conceito de trabalho da Wulftec, automáticos são aqueles inseridos numa saída de linha de paletização e embalagem, onde o operador não atua para iniciar e encerrar o ciclo de embalagem do palete”, explica o executivo. Por apresentarem excelente custo-benefício, esses modelos são SMLP200 os mais vendidos pela Serda Wulftec ralgodão. é um dos mais vendidos pela Além da tecnologia Wulftec, o diretor destaca Serralgodão como diferenciais de seus equipamentos a autonomia do usuário, o baixo custo de manutenção e a redução de filme. “Todos os componentes são de mercado, não prendem o cliente a nós ou a Wulftec como fornecedores de peças de reposição. As paletizadoras ainda são muito amigáveis à operação e aos usuários, requerem qualificação e treinamento bastante simples e básicos. Sem contar que o cliente que utiliza filme em aplicação manual economiza cerca de 50% do consumo de stretch ao migrar para um equipamento automático.“

AS SOLUÇÕES 3M A Divisão de Soluções para Embalagens da 3M do Brasil trabalha com a mesma linha de fechadores de caixas comercializada na Europa, USA e Japão, patenteada pela 3M e com características como maior robustez, qualidade de EDITORA BANAS

144_Tecnologia.indd 33

33

7/29/aaaa 15:45:11


Fotos: Divulgação

tecnologia

aplicação das fitas adesivas, segurança para o operador e baixo Ă­ndice de manutenção. AlĂŠm dessa linha de produtos, a empresa desenvolve localmente diversas soluçþes especĂ­ficas para as necessidades do mercado brasileiro, como etiquetas de BOPP, etiquetas reposicionĂĄveis para embalagens primĂĄrias, mĂĄquinas para fechamento de caixas telescĂłpicas e equipamentos customizados, projetados conforme as necessidades das embalagens dos clientes. Os equipamentos pick & place, horizontal loaders, drop packers e uma diversidade de robots sĂŁo as mais modernas soluçþes no mercado para a colocação dos produtos nas caixas de despacho. Essas tecnologias sĂŁo aliadas das armadoras de caixas, dos fechadores, dos sistemas de identificação e rastreabilidade (aplicadores de etiquetas/rĂłtulos, print & apply e ink jets), das unitizadoras e dos robots paletizadores. Segundo Walter Bragatto, “a Combi America, sediada em Ohio-USA e que pertence Ă 3M Company, possui variado portfĂłlio de soluçþes desde fechadores e armadoras de caixas atĂŠ pick & place e drop packersâ€?.

ANTES DE ADQUIRIR MĂ QUINAS DE FECHAMENTO DE LINHA, CONSIDERE: TIPO DE PRODUTO EMBALADO AMARRAĂ‡ĂƒO NO PALETE ESTABILIDADE DA CARGA TIPO DE ESTOCAGEM MOVIMENTAĂ‡ĂƒO INTERNA TRANSPORTE EXTERNO DESTINO

Sem dúvida a ergonomia ERGONOMIA TAMBÉM É Ê uma das TECNOLOGIA preocupaçþes ao AlÊm de oferecer soluçþes adequadas para longo do projeto cada negócio, os equipamentos e måquinas de fechamento de linha mais modernos prezam dos nossos pela ergonomia. Em geral, os produtos são equipamentos amplamente amigåveis aos usuårios finais,

O responsĂĄvel pela ĂĄrea destaca que, no Brasil, o mais recente lançamento ĂŠ a ST-1000, para unitização de paletes. O equipamento utiliza um sistema exclusivo de aplicação de fita stretch, em substituição ao tradicional filme. Os diferenciais dessa solução sĂŁo a qualidade da unitização da carga e a menor quantidade de resĂ­duo gerado (em torno de 80% menos em peso). “Esse equipamento atende uma busca do mercado por sustentabilidade e consciĂŞncia ambiental. Ele permite ventilação da carga, fundamental em produtos que precisam de resfriamento, preservando a estrutura e durabilidade das caixas de papelĂŁo.â€? AlĂŠm desse lançamento, a 3M tem como carros-chefe da DivisĂŁo de Soluçþes para Embalagens os fechadores de caixas

MAIOR RESISTÊNCIA COM O MENOR CUSTO Uma empresa dinâmica que busca o seu segmento de atuação

Cantoneiras de ďŹ bra de madeira

Måquina para arqueação

Fita de arquear

s%STICADOR s3ELADOR

s&ITADEPET s&ITADEPOLIPROPILENO

Selo MetĂĄlico

Separadores de Fibra de Madeira

EDITORA BANAS 34 www.anguloreto.com

144_Tecnologia.indd 34

e os aplicadores de etiquetas. Ambos os equipamentos sĂŁo fornecidos como emprĂŠstimo aos clientes, ou seja, nĂŁo hĂĄ custo de investimento. A 3M fornece ainda peças de reposição, serviço de manutenção preventiva e corretiva e treinamento sem custo contra o consumo de seus produtos nesses equipamentos. “Com isso o cliente poderĂĄ direcionar recursos em seu prĂłprio negĂłcio, gerando Equipamento 800a maior receita para sua em- da 3M fecha atĂŠ 30 caixas por minuto presa, sem se preocupar com inventĂĄrio de peças, manutençþes, desgaste de equipamentos, obsolescĂŞncia dos mesmos, reposiçþes etc.â€?, argumenta Bragatto.

projetados e manufaturados seguindo normas internacionais voltadas Ă segurança na utilização, serviço e conservação. “Sem dĂşvida a ergonomia ĂŠ uma das preocupaçþes ao longo do projeto dos nossos equipamentos, tanto localmente quanto em nĂ­vel global. Como exemplo, temos o ‘Ergopack System’, que combina uma armadora de caixas com um fechador, permitindo ao operador o ajuste da altura adequada para seu trabalho, da velocidade dos produtos embalados e a redução de movimentos repetitivos de seus braços e pulsos, reduzindo os riscos de lesĂľes por esforços repetitivosâ€?, pontua Walter Bragatto, da 3M. “A preocupação com a segurança do operador tambĂŠm estĂĄ presente, tanto pela colocação de proteçþes nas partes que se movimentam, nas que apresentam risco de cortes e botĂľes de parada de emergĂŞncia e corte de alimentação de ar comprimido.â€? A SerralgodĂŁo destaca que alĂŠm da ergonomia, os equipamentos da linha Wulftec ainda sĂŁo adequados aos conceitos de sustentabilidade. “A Wulftec estĂĄ empenhada num processo chamado ‘Going Green’, que diz respeito a açþes e inovaçþes para melhorias em seus produtos que revertam em benefĂ­cios ao meio ambiente. Nesse sentido, seus produtos sempre inserem componentes e sistemas da melhor qualidade e performance a fim de gerar economia de recursos e materiais aplicados na embalagem. As mĂĄquinas tambĂŠm Wulftec WRING-500 opera em altas velocidades, com capacidade para 100 ou mais paletes por hora

4EL&AX    % MAILANGULO ANGULORETOCOM

7/29/aaaa 15:45:29


minimizam o retrabalho nas operações de embalagem.”

INVESTIMENTO O porte da empresa e sua produção são determinantes na confecção de um projeto de fechamento de linha. Tanto Serralgodão como 3M oferecem soluções personalizadas para empresas de qualquer tamanho. “Em linhas gerais, armadoras de caixas, fechadores de caixas, aplicadores de etiquetas ou ink jet, unitizadoras de paletes e sistemas de transporte por esteiras são importantes”, afirma Walter Bragatto, da 3M. Ele afirma que no caso dos equipamentos fornecidos pela empresa, não há custo, pois esses são disponibilizados sob regime de empréstimo. Paulo Carvalho, da Serralgodão, avalia que um projeto de fechamento de linha pode variar de R$ 25 mil a R$ 280 mil, dependendo da necessidade da indústria e do tamanho da produção. Para se ter uma ideia, um sistema de média velocidade, considerando 30 a 40 paletes por hora, numa linha totalmente automática, requer um investimento entre R$ 150 mil a R$ 200 mil (custo final, somente para o modulo da envolvedora e seus acessórios). “Um equipamento semiautomático, nessa mesma velocidade, pede um investimento em torno de R$ 25 mil a R$ 50mil, conforme modelo e grau de automação que se requeira”, pontua o diretor. Velocidades acima de 60 paletes por hora, em sistemas automáticos, podem custar de R$ 200 mil a R$ 280 mil, de acordo com a configuração. Toda e qualquer indústria, comércio ou setor de serviços onde se trabalhe com cargas paletizadas e unitizadas é um potencial usuário desse tipo de produto. Indústrias alimentícias, químicas, petroquímicas, de embalagens, metalúrgicas, siderúrgicas, de bebidas, centros de distribuição e de logística, gráficas, farmacêuticas, dentre outras. Confira o depoimento dos usuários no site da Pack Onde achar? http://www.pack.com.br/maisartigos.aspx

nline

INFORMAÇÕES SERRALGODÃO Tel.: (11) 5060-5600 | www.serralgodao.com.br 3M Tel.: 0800 013 23 33 | www.3m.com.br/industria

EDITORA BANAS

144_Tecnologia.indd 35

35

7/29/aaaa 15:45:43


informe publicitário

EMBALAGEM, UM RECURSO AO ALCANCE DAS

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Poucos sabem, mas micro e pequenas empresas são muito importantes socialmente e economicamente, em países industrializados, ao oferecer geração de emprego e renda, apresentando flexibilidade e agilidade para adaptação às mudanças ocorridas no ambiente onde atuam. Apenas para se ter uma ideia, no Brasil, elas correspondem a 98% do total de empresas e respondem por cerca de 60% da oferta de empregos, gerando 21% do Produto Interno Bruto (PIB). Apesar de números tão expressivos, há também o lado triste da história, pois ao lado desses índices elevados, as pesquisas mostram que cerca da metade das micro e pequenas empresas brasileiras encerram suas atividades em menos de três anos.

36

melhor entender, veja um outro fato importante na relação entre consumidor e produto. Não é de hoje que as grandes corporações e as marcas de alta visibilidade investem em design e, com isso, obtêm resultados expressivos na conquista da preferência do consumidor. Quanto às pequenas e médias empresas, apenas, recentemente, é que elas começaram a perceber que o design de embalagens pode proporcionar competitividade ao produto, agregando valor e adequando-o, com eficiência às necessidades e expectativas do consumidor. Também pelo fato de crescentemente as decisões de compra serem tomadas no ponto-de-venda e da necessidade de um design atrativo, a embalagem pode se constituir numa ferramenta poderosa no composto de produto e fator fundamental na competitividade das empresas. Porém, acredita-se que em virtude do limitado acesso a recursos financeiros, uma grande parcela das micro e pequenas empresas busca sobreviver à intensa competição com as grandes corporações mediante a adoção de uma estratégia de baixos custos para ter baixos preços.

São vários os fatores que influenciam o sucesso de um pequeno empreendimento: a concorrência com grandes empresas, limitações do mercado, dificuldades na obtenção de recursos financeiros, o gerenciamento do capital de giro, a carga tributária, entre outros fatores, mas além desses, existem os que são altamente influentes à empresa: a baixa capacidade para gerir os negócios é o principal deles.

E ao escolher essa estratégia, elas acabam por investir seus recursos no produto propriamente dito, optando por utilizar embalagens antigas, com pequenos ajustes ou selecionando no mercado embalagens já prontas, nas quais promove adaptações de modo a torná-las adequadas a seus produtos. Com esse procedimento, as empresas perdem uma oportunidade de se destacar aos olhos do consumidor no ponto-de-venda e continuam com suas dificuldades.

O leitor pode se perguntar: há alguma relação entre embalagem e competitividade nesse panorama? Para

Apesar da situação desanimadora descrita acima, acreditamos que a utilização do design de embalagens

Fotos: Divulgação

V

ivemos em um mercado de ultracompetitividade onde apenas preço e qualidade não bastam para a empresa ser competitiva. É necessário adicionar elementos e características que identifiquem e diferenciem seus produtos nos pontos-de- venda. É nesse cenário que micro e pequenas empresas estão inseridas, concorrendo com as médias e grandes, disputando a preferência do consumidor pelos seus produtos no ponto-de-venda.

Foto: Divulgação

APARECIDO BORGHI*

como ferramenta de diferenciação pode constituir uma vantagem competitiva a ser explorada pelas micro e pequenas empresas. Um fato que embasa essa afirmação está no convênio assinado entre o Sebrae e a Abre a fim de promover e viabilizar o desenvolvimento de embalagens competitivas para as pequenas empresas, contando com subsídio financeiro. Os excelentes resultados obtidos no acentuado crescimento em faturamento, abertura de novos canais para suas embalagens e ganho de atratividade são apenas alguns exemplos do retorno do investimento em design nas embalagens da pequena empresa. Em resumo, nesse novo cenário competitivo, não importa mais o tamanho da empresa. Todos os recursos da embalagem devem ser utilizados para que ela seja uma poderosa arma a serviço de produtos e marcas na guerra das gôndolas. *Aparecido Borghi é professor do Núcleo de Estudos Estratégicos da Embalagem da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) e coordenador do Grupo de Profissionais de Embalagens da ABRE ( Associação Brasileira de Embalagens)

EDITORA BANAS

144_ESPM_Informe Publicitário.indd 36

7/29/aaaa 15:46:40


144_Página37_Anúncio Diretriz.indd 37

7/29/aaaa 17:24:17


Foto: Divulgação

artigo

Plástico é solução

e não problema ALFREDO SCHMITT*

H

á pouco tempo cunhei uma expressão nova para explicar algumas das ações que vemos contra os plásticos e, em particular, contra as sacolas: proselitismo ambiental oportunista. Vemos diversas pessoas, empresas e ONGs se posicionando contra o uso dos plásticos como se fizessem parte de uma manada, ou seja, “se estão indo nessa direção vamos também”. Na verdade copiam modelos importados, sem conhecer a realidade, a história e o que está por trás de algumas posições em outras regiões do Planeta. Uns não levam em conta culturas de guerra que despertaram nos europeus, por exemplo, hábitos de compra em supermercados bem diferentes. Outros não consideram a cultura inflacionária, vis a vis nosso país, onde R$ 0,03 dados de desconto no caixa não representam muita coisa. Há ainda os que querem impor um novo modelo por aqui, transferindo o custo da sacola para o consumidor – isto já foi, inclusive, anunciado. É aí que começam a surgir as verdadeiras intenções. De um lado, esses “defensores” transferem para o consumidor o valor gasto 38

144_Artigo Abief.indd 38

anualmente com as sacolas, usando o meio ambiente como argumento. Essa é uma adesão recente que, possivelmente, surgiu após a leitura de balanços contábeis.

e das sacolas em particular. Em meu discurso de posse, coloquei a defesa incondicional dos plásticos como um dos grandes objetivos de minha gestão na presidência da entidade e já foi iniciada A Abief está uma ampla articulação abandonando o para alcançar essa meta.

Do outro lado, temos uma ação política, que coloca verdades como posicionamento únicas, sem ao menos Dentro dessa articuter discutido previalação, se encaixa a Petroreativo e se mente com a indústria bras, que mesmo sendo posicionando ou com as entidades uma grande acionista setoriais envolvidas, das empresas petroquíde modo prócomo a Associação Bramicas nacionais tem uma ativo em relação política incoerente, de sileira da Indústria de Embalagens Flexíveis apoiar campanhas puà defesa dos (Abief). Novamente, o blicitárias de ONGs, que plásticos oportunismo se instala se manifestam a partir de forma descarada. Pode inverdades, de modo deria enumerar diversos argumentos falso e oportunista, contra as sacolas. a favor de nossos produtos, mas ciComo Abief, enviamos à ouvidoria da tarei apenas três: as sacolas plásticas empresa, material publicado na revissão o único meio de transporte que ta Veja e dela recebemos a seguinte carrega cerca de 1.500 vezes o seu resposta: “A área de comunicação próprio peso; as sacolas plásticas são consultada a respeito desconhece atóxicas e inertes; as sacolas plásticas qualquer ação nesse sentido, visto são 100% recicláveis. que a empresa está investindo no Comperj, que justamente produzirá A Abief, junto a outras entidades matérias-primas para a produção de ligadas ao setor de transformação, sacolas plásticas”. Verdadeiro samba como o Sinplast, está abandonando do crioulo doido! o posicionamento reativo e se posicionando de modo pró-ativo em relação à defesa dos plásticos em geral

*Alfredo Schmitt é empresário e presidente da Abief – Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis

EDITORA BANAS

7/29/aaaa 15:47:43


144_Página39_Anúncio Instituto Embalagem.indd 39

7/29/aaaa 15:51:01


Foto: Divulgação

artigo

As boas práticas de fabricação de embalagens GILSON LEITE DA SILVA*

C

om o avanço tecnológico na indústria, as embalagens tornaram-se cada vez mais modernas, oferecendo diferenciais competitivos e, dessa forma, agregando valor, tanto na sua composição básica, como no seu processo de acabamento. O empresário da embalagem investiu em seu parque de máquinas para sair na frente da concorrência, porém em muitos casos, não há investimento em boas práticas de fabricação para o adequado fornecimento à indústria cosmética. As boas práticas de fabricação consistem num conjunto de normas e critérios para todas as etapas, bem como pontos críticos de um processo produtivo, como infraestrutura, equipamentos, controle de processos, documentação, treinamentos, limpeza e organização, entre outros. Elas visam a assegurar a qualidade do produto, evitando a sua contaminação e atuando, sobretudo, de forma preventiva em todas as etapas do processo de fabricação. São normas que necessitam ser seguidas pelo fabricante de produtos cosméticos, visto a legislação sanitária, porém para pleno êxito necessitam ser seguidas, mas principalmente, compreendidas pelo fornecedor de embalagem. A conformidade dos equipamentos de produção é um dos pontos críticos das boas práticas de fabricação, por isso a modernização de equipamentos não garante a qualidade das embalagens. O que vemos hoje é que melhorias em maquinários aliadas a um adequado controle de processo têm levado a uma maior e melhor reprodutibilidade dos lotes produzidos, sobretudo, no que diz respeito à parte funcional das embalagens. Porém, esses ganhos em re-

40

produtibilidade e, consequentemente, em qualidade, muitas vezes, se anulam devido às limitações em infraestrutura da planta fabril dos fornecedores de embalagem, os quais potencializam para a ocorrência de não-conformidades críticas como sujidades, contaminações cruzadas. Dessa forma, não ocorre um pleno atendimento às boas práticas de fabricação. Casos como máquinas que precisam de um ambiente adequado no que se refere à climatização, processos em série que exigem um layout regular e embalagens, cujas características de composição e processos são sensíveis a contaminantes, são comuns na cadeia de abastecimento cosmética e passam por essa situação, onde o foco em investimento tecnológico ocorreu em detrimento da adaptação da infraestrutura física e preparo técnico de colaboradores. Em 2009, a indústria cosmética apresenta um quadro geral de crescimento em relação ao consolidado de 2008, porém devido à recessão mundial, muitos fornecedores de embalagens postergaram investimentos na melhoria de sua infraestrutura física, que em muitos casos, já se encontrava defasada em anos anteriores, como no desenvolvimento de seus colaboradores, inclusive, em boas práticas de fabricação. Para manter um nível de abastecimento ideal ao mercado cosmético aquecido como está, o fornecedor deve realizar adequado plano de contingenciamento, sobretudo, no que se refere ao treinamento de colaboradores e na realização de auditorias internas, com foco nos processos produtivos. Muitas vezes, o fornecedor planeja essas ações com referência ao conteúdo e a periodicidade, no começo do ano

base e, mesmo, com um cenário de queda em sua performance fabril no decorrer do ano, ele não readequa esses planos. Assim, o cronograma e o conteúdo dos treinamentos devem ser revisados e, até mesmo, os cursos e palestras inicialmente programados, que não surtirão efeito, como exemplo, para a redução de índices de reprovação interna e devoluções de clientes, devem ser postergados em detrimento de cursos e reciclagens que agreguem tal resultado. Para um adequado monitoramento da efetividade dos treinamentos, a frequência das auditorias internas, bem como das análises críticas devem ser reduzidas. A formação de auditores internos também se torna necessária visando a multiplicar agentes transformadores das melhores práticas fabris e, consequentemente, dos resultados. Cabe ao fabricante da embalagem, em seu plano de ações para o próximo período, investir em melhoria de suas condições de infraestrutura e boas práticas de fabricação, muitas vezes, de forma simples e que podem trazer resultados efetivos, como a revisão de um layout fabril, por exemplo. As empresas cosméticas estão voltando o seu foco para a cadeia de abastecimento sustentável, por isso a redução da geração de carbono oriunda das atividades de devoluções e retrabalhos de embalagens se tornará, cada vez mais, imprescindível. Os fornecedores de embalagem devem estar com as questões básicas, ou seja, as relacionadas às boas práticas de fabricação, devidamente consolidadas. *Gilson Leite da Silva é analista-sênior de desenvolvimento de fornecedores do O Boticário

EDITORA BANAS

144_Artigo Gilson Leite.indd 40

7/29/aaaa 15:51:45


144_Capa3_Anúncio Abre.indd 7

7/29/aaaa 15:55:40


guia de máquinas e equipamentos

SELADORAS A VÁCUO

EMPRESAS TELEFONES

O

setor de seladoras investe em novas tecnologias, principalmente, no nº08 que se refere às embalagens a vácuo. O mercado já percebeu ago/09 as vantagens de preservar seus produtos por mais tempo, mantendo suas características organolépticas e propriedades nutricionais. Alguns dias a mais de vida útil do produto na prateleira também são muito importantes na cadeia logística de distribuição. Os alimentos são os principais mercados dessa aplicação, em especial derivados de carne e leite, embutidos, mas rotisserias e peixarias também já se renderam aos benefícios da embalagem a vácuo. Os equipamentos adequados para embalar a vácuo são máquinas seladoras com sistema de câmara e bomba de sucção de ar. Essas tecnologias permitem embalar produtos com uma embalagem e um processo de embalagem confiável, ou seja, o alimento pode ser consumido com segurança.

MVS 720 SUNNYVALE TEL.: (11) 3048-0147

J- V023

ADPACK TEL.: (51) 3649-3574

SELADORAS AUTOMÁTICAS CAS E SEMIAUTOMÁTICAS FIPACK TEL.: (11) 5611-3325

J-300

INDATA TEL..: (48) 3342-3971

PRÓXIMA EDIÇÃO: IMPRESSORAS ROTOGRÁFICAS SL-400-PLUS

MELG TEL.: (11) 4023-1916 Para cartas - Endereço: Centro Empresarial de São Paulo Av. Maria Coelho Aguiar, 215 Bloco B - 3º andar cep: 05804-9000 - São Paulo- SP Tel.: 11 3748.1900 - Fax: 11 3748.1800 site: www.pack.com.br e-mail: redacao@banas.com.br

TM 300 DIG 15 PROG

TEQMAQ TEL.: (11) 2618-5511

* Demais empresas foram consultadas, mas não retornaram até o fechamento da edição.

42

144_Guia.indd 42

EDITORA BANAS

7/30/aaaa 09:05:50


CAPACIDADE DA BOMBA

COMPRIMENTO DA BARRA DE SOLDA

CONSUMO

CUBAGEM

POTÊNCIA DA BOMBA

TENSÃO

kW

V

-

130 kg

300

700

6,5

0,098

5,5

220 ou 380

-

1 050

1 050 mm

32 kg/minuto

250

1 050

8,8

15,6

6,3

380

-

300 x 400 até 800 x 1 000

300 x 400 até 800 x 1 000

-

-

-

300 x 400 até 800 x 1 000

-

-

-

-

-

-

280 x 250

-

-

5 kg

-

-

-

-

-

110/220

-

350 x 460 x 95

35 x 460 x 95

440

450 mm

360 kg/h

16

450

0,55

0,015

0,55

220

R$ 28.105,00

630 x 480 x 100

620

-

-

11 kg

25

620

0,65

-

-

220

-

mm

720 x 760 x 210

700 x 760

2 x 3,5

1 105 x 515 x 80

1 050 x 440

Largura: 400 x 1 000 Altura: 200 x 800

PREÇO

CAPACIDADE

m3

mm

BARRA DE SOLDA

kW.h

ÁREA ÚTIL DE SOLDA

mm

ÁREA ÚTIL DA SELAGEM

m3/h

ÁREA ÚTIL DA CÂMARA

kg

mm

EDITORA BANAS

144_Guia.indd 43

43

7/30/aaaa 09:06:06


notas técnicas

BANDEJA DE ALTA BARREIRA A ICB está fornecendo uma bandeja de alta barreira feita de laminado PP/EVOH/PP, que vai à autoclave, garantindo vida de prateleira de dois anos para o alimento em temperatura ambiente. Está disponível em novo formato, com duas partes e picote feito pela máquina de selagem da tampa, que permite vender duas porções. A empresa também fornece o filme tampa peeloble e a máquina seladora e picotadora. ICB Packing. Tel.: (11) 4777-1452 | www.icbpacking.com.br

EXTRUSORAS A Rulli Standard apresenta a linha completa de extrusoras de filmes tubulares de PEBD, PEBDL e PEAD. Essas máquinas são equipadas com roscas de diâmetro entre 50 até 150 mm e comprimento de 30 a 34 D, projetadas de acordo com o polímero a ser extrusado. Os cabeçotes podem ser fixos ou giratórios, assim como as torres. Possuem ainda anel de resfriamento aerodinâmico de duplo fluxo, que possibilita aumento significativo na produção e garante maior uniformidade na espessura do filme. RULLI STANDARD Ind. Com. Máqs. Ltda. Tel.: (11) 2486-0006 vendas@rullistandard.com.br

IMPRESSORA FLEXOGRÁFICA Indicada para produção de rótulos e etiquetas, a máquina modular Superflex elite, da Etirama, opera com largura de impressão de 250 ou 330 mm e comprimento de impressão de 500 mm. Equipada com contador de metros com parada programável de até 150 m/min, além de rebobinamento por meio de motor e inversor de frequência controlado por células de carga e elevador de bobinas com diâmetro máximo de 1000 mm. ETIRAMA Indústria de Máquinas Ltda. Tel.: (15) 3223-3332 etirama@etirama.com.br

ROTULADORA ROTATIVA Desenvolvida pela P.E.Latina, a rotuladora rotativa Rollmatic para rótulos envolventes com alimentação de filme em bobina. A estação de rotulagem possui sistema automático de alinhamento do filme, dispositivo de arraste e controle do comprimento do rótulo, rolo de corte do rótulo, rolo de transferência do rótulo para o recipiente, rolo de cola. Possui também sistema de pressurização para rotulagem de embalagens vazias e junta automática entre a bobina que está acabando e a bobina em espera. Opera com capacidade de 6 mil até 60 mil embalagens/h. PE Latina Máqs. Rotulagem Ltda. Tel.: (11) 3744-1430 info@pelatina.com

44

EDITORA BANAS

144 notas tecnicas.indd 44

7/29/aaaa 15:53:55


RÓTULO SLEEVE Confeccionado em PVC, PET e OPS, o Packlabel®, da Propack, pode receber até oito cores de impressão aplicadas na face interna do filme, proporcionando um acabamento de alto brilho, com resistência à abrasão, umidade e ataque químico. Também pode ser fornecido com picote longitudinal ou transversal, cortado ou em bobina para aplicação automática. Entre outras vantagens está à impressão a 360º que elimina o contrarrótulo e a adequação a formatos complexos e irregulares. PROPACK Ind. e Com. de Plásticos Ltda. Tel.: (11) 4785-3700 | vendas@propack.com.br

EMBALAGEM PET A nova linha de embalagens em PET da Emplas é produzida com aditivo de barreira Valor® A110, de entrada e saída de oxigênio, apresenta melhor desempenho em comparação com a embalagem multicamada de EVOH. Oferece alta rigidez e resistência, facilidade de selagem e rotulagem, excelente compatibilidade química e barreira a solventes. Possui bocal com diâmetro de 45 mm e exclusiva tampa com lacre de segurança. EMPLAS Indústria de Embalagens Plásticas ltda. Tel.: (11) 3638-3300 emplas@emplas.com.br

FREIOS MODULARES PNEUMÁTICOS Os freios FPM 310 e FPM 360, da Prest Mac, podem ser fornecidos com quatro e seis pinças, e válvulas de acionamento por pinça. Cada pinça tem 95 a 116 Nm de capacidade de frenagem. Possui disco ventilado, flange de fixação e engrenagem, além de pastilhas com composto especial que não chiam nem soltam pó. Podem ser aplicados em todos os sistemas que necessitam de freios de alta precisão e controle, como impressoras flexográficas, rotogravura, bobinadeiras, máquinas de corte e solda, etc. PREST MAC Comercial e Industrial Ltda. Tel.: (11) 5667-4144 | pmvendas@prestmac.com.br

EMPACOTADORA Ideal para o empacotamento de grãos, batatas fritas, biscoitos, rações, farináceos, entre outros produtos, a empacotadora Versatill JC 1400, da JCV Maq, trabalha com sistema de duas calhas grossas com vibração e uma calha fina frontal para ajuste final do peso, com excelente precisão. Opera com capacidade de pesagem de até 6000 g e produção de 600 a 900 pesagens/h. JCV MAQ Ind. e Comércio Ltda. Tel.: (11) 2621-5191 jcvmaq@uol.com.br

144 notas tecnicas.indd 45

7/29/aaaa 15:54:11


notas técnicas EMBALADORA HORIZONTAL ELETRÔNICA Projetada para responder adequadamente às necessidades de troca rápida de formato, a embaladora horizontal eletrônica Zero 2 Electronic, da Cavanna, apresenta estrutura compacta, alimentação manual, semiautomática e com carregadores automáticos. Além de sistema de controle eletrônico por meio de servomotor para acionamento da corrente de alimentação, grupo de selagem longitudinal e grupo de selagem transversal. Opera com velocidade mecânica de até 800 pacotes/min.

LAMINADORA SOLVENTLESS Projetada com conceitos inovadores, a laminadora solventless, da Feva, oferece qualidade de laminação, rapidez na troca de cilindros, reduzindo o setup dos trabalhos, além de viabilizar pequenas, médias e grandes tiragens de materiais flexíveis, como polietileno (PE), polipropileno (PP), BOPP (polipropileno biorientado), celofane, poliéster, aluminizados, etc. Admite largura de laminação de 600 mm a 2000 mm e largura da passagem do filme de 700 mm a 2100 mm. Opera com velocidade mecânica máxima de 300 m/min. Máquinas FERDINAND VADERS S.A. Tel.: (11) 4613-9133 vendas@feva.com.br

CAVANNA Máquinas e Sistemas de Embalagem Ltda. Tel.: (11) 2198-5700 | vendas@cavannagroup.com

BINS EMPILHÁVEIS A linha de bins empilháveis Akrobins, da Myers, oferece alta resistência e durabilidade, além de resistência a 120ºC em sistema de autoclave. Injetados em polipropileno de alta densidade, os bins podem ser usados em estantes e são ótimos para controle de estoque de peças pequenas e médias. Possuem divisórias internas opcionais. Estão disponíveis em 12 tamanhos e 4 cores diferentes (azul, vermelho, amarelo e cinza). MYERS do Brasil Embalagens Plásticas Ltda. Tel.: (19) 3847-9999 | e-mail: vendasbrasil@myersind.com

DETECTOR DE METAIS Indicado para uso em grandes embalagens, o Phantom®, da Fortress, detecta partículas iguais ou inferiores a 2 mm de aço inoxidável (série 300). Possui teste de provas manual ou automático Autotest® e sistema de comunicação para o controle e transmissão de dados Contact®. Pode ser aplicado em embalagens de farinhas, aditivos alimentícios, grãos e matérias-primas. FORTRESS Technology. Tel.: (11) 3641-6153 | brasil@fortress-iis.com

MÁQUINA DE SERIGRAFIA UV A máquina automática universal de serigrafia UV de alta velocidade Space, da Dubuit, opera com capacidade de produção de até 5 mil embalagens/h.Possui IHM tátil e CLP, esteira de entrada com velocidade regulável e sistema de injeção de ar regulável no posto de impressão e sistema de pré-registro/ registro mecânico. Além de cabeça de impressão universal com regulagem fina da tela nos eixos x, y e z, sistema “sem objeto – sem impressão”, troca rápida de rodo e de espátula e pick and place sincronizado com vácuo e giro de posicionamento automático. DUBUIT BRASIL Serig. Ind. Com. Ltda. Tel.: (11) 2489-4699 | vendas@dubuit.com.br

46

EDITORA BANAS

144 notas tecnicas.indd 46

7/29/aaaa 15:54:27


ROTULADORA DE RÓTULOS AUTOADESIVOS Fabricada em tubos de aço inoxidável e termoplástico de engenharia, a nova rotuladora, da JPJ Máquinas, apresenta cabeçote separador independente que permite a distribuição uniforme de frascos e transportador superior com correia e espuma que garante maior estabilidade no apoio do frasco para aplicação do rótulo. O equipamento trabalha com embalagens com diâmetros de 25 mm até 95 mm e rótulos com dimensões de 25 mm x 25 mm até 190 mm x 300 mm. Opera com uma capacidade de produção de até 6 mil rótulos/h. JPJ Ind. Comércio de Máquinas Ltda. Tel.: (11) 3621-7522 | jpj@jpj.com.br

CODIFICADORA INK JET A Solo Series 45, comercializada pela Sunnyvale, imprime até duas linhas por cabeçote a uma velocidade de até 61 m/min. Possui cabeçote com tampa móvel para proteger o cartucho HP e facilitar as trocas e detecção do nível de tinta para assegurar a qualidade de impressão que tem resolução de 300 dpi. Pode imprimir textos e códigos de barra em superfícies porosas, como papelão e madeira, etc. SUNNYVALE Com. Representações Ltda. Tel.: (11) 3048-0146 marketing@sunnyvale.com.br

ENVASADORA A DMLG, da DMOM, é um equipamento para envase de produtos alimentícios, químicos e cosméticos em garrafas e potes, operando com capacidade de produção de 10 mil ciclos/h. Pode ser equipada com uma rosqueadeira contínua ou intermitente, um sistema de alimentação de selos de alumínio e sistema de selagem ou um sistema de batoque. A rosqueadeira e o sistema de batoque acompanham alimentadores automáticos de tampas e posicionadores. DMOM Máquinas Ltda. Tel.: (16) 3852-2001 dmom@dmom.com.br

APLICADOR DE RÓTULOS Ideal para vários tipos de frascos redondos, garrafas PET, frascos de remédios, garrafas de azeite, de vinho e de óleo de soja, o LBK 630, comercializado pela Furnax, oferece precisão de rotulagem de 0 a 25 m/min (ajustável) e velocidade de rotulagem de 1 mm. Trabalha com etiquetas com larguras de 10 a 130 mm (sem limite de comprimento) e 10 a 200 mm e frascos com diâmetro de 2050 mm x 900 mm x 1320 mm. Possui sistema de controle via PLC, sistema de integração homem/máquina com 60 espaços de memória, ajuste de altura e ângulo da etiqueta e função adicional de correção de deslocamento da posição da etiqueta, contador e reparador da etiqueta. Permite a conexão com esteira na linha de produção. FURNAX Comercial Importadora. Tel.: (11) 3277-5658 | vendas@furnax.com.br

144 notas tecnicas.indd 47

7/29/aaaa 15:54:45


notas técnicas

EMPACOTADORA AUTOMÁTICA Controlada por CLP e IHM, a empacotadora automática ECPF-VL com Efard SOS, da Embrapac, é indicada para abrir, encher, compactar, sanfonar, colar e enfardar saquinhos de papel. A máquina abre os saquinhos por meio de uma bomba de vácuo e dosa o produto volumetricamente pelo sistema de canecas rotativas com regulagem telescópica. EMBRAPAC Equipamentos S.A. Tel.: (11) 3714-5733 vendas@embrapac.com.br

ENVASADORA AUTOMÁTICA A SEB-L, da Delgo, é indicada para o envase de produtos líquidos e cremosos em bandejas plásticas. A máquina envasa, coloca o selo,carimba a data de fabricação e retira a embalagem para uma bandeja ou esteira. Além disso, realiza dosagem por câmara volumétrica, com opção de dosagem para um, dois ou mais sabores. Opera com produção de 900 a 1 200 unidades/h.

DISPLAY BOX Construído em estrutura tubular e tela, o display box, da Engesystems, é dobrável, empilhável e facilmente desmontado. Pode ser provido de porta basculante (postigo). Oferece capacidade de carga de 800 kg e capacidade de empilhamento 1+3. Está disponível com acabamento em pintura eletrostática a pó com tinta epóxi e galvanização eletrolítica ou a fogo.

DELGO Metalúrgica Ltda. Tel.: (11) 4612-0011 www.delgo.com.br

ENGESYSTEMS Sistemas de Armazenagens Ltda. Tel.: (21) 3457-9000 | comercial@engesystems.com.br

CODIFICADOR TÉRMICO ROTATIVO O datador Hot-Roll Wef é um codificador térmico rotativo, com capacidade de imprimir até três linhas, para ser acoplado em máquinas embaladoras contínuas e intermitentes. Funciona por transferência por meio de tipos metálicos e rolinhos de tinta térmica. Essa junção possibilita codificar todo tipo de material laminado, BOPP (polipropileno biorientado), entre outros. Não quebra o filme ou o laminado e possibilita fácil manuseio na troca de roletes e tipos metálicos.

RESINA PEBDL OCTENO Para atender à crescente demanda por embalagens com maior produtividade, menor espessura e performance inalterada, a Braskem renovou o seu portfólio de resinas PEBDL Octeno. O novo grade LL5801N foi desenvolvido para o segmento de filmes especiais para suprir exigências cada vez maiores em função do uso de coextrusoras. Oferece excelente resistência ao impacto, perfuração e rasgo, além de elevado brilho, opacidade e transparência, ótimo hot tack e baixa temperatura inicial de selagem. BRASKEM S/A www.braskem.com.br 48

WEF Máquinas Comércio e Representações de Máquinas e Embalagens. Tel.: (14) 3406-4321 | vendas@wef.com.Br

SELADORA CONTÍNUA Com CLP para ajuste de velocidade e temperatura, a seladora contínua Roadpress, da JHM Máquinas, possibilita vários desenhos na selagem, dependendo do tipo de embalagem, além de impressão em relevo e impressão de dados, como validade, fabricação, lote ou outras informações. Possui escorregador ou esteira, dependendo do peso do produto. Opera com capacidade de 20 mil selagens/dia. JHM Máquinas Ltda. Tel.: (11) 4723-3744 | jhm@jhm.com.br

EDITORA BANAS

144 notas tecnicas.indd 48

7/29/aaaa 15:55:00


painel de negรณcios

embalagens, mรกquinas, equipamentos e acessรณrios

ANUNCIE AQUI! PAINEL DE NEGร“CIOS

EDITORA BANAS

144_Painel de Negรณcios.indd 49

49

7/30/aaaa 14:25:53


índice de anunciantes PÁGINA

EMPRESA

SITE

41...........................................................ABRE ....................................................................................................................................................................................................................... www.abre.org.br 49...........................................................ABIPACK ....................................................................................................................................................................................................... www.abipack.com.br 23...........................................................AIR FIX................................................................................................................................................................................................................. www.airfix.com.br 34...........................................................ÂNGULO RETO .......................................................................................................................................................................................... www.anguloreto.com 30...........................................................BAUCH CAMPOS ...........................................................................................................................................................................www.bauchcampos.com.br 5 .............................................................BRAGA .............................................................................................................................................................................................................. www.braga.com.br 15...........................................................BOBINATEC .............................................................................................................................................................................................www.bobinatec.com.br 44...........................................................COBRIREL ......................................................................................................................................................................................................www.cobrirel.com.br 49...........................................................CODITEC........................................................................................................................................................................................................ www.coditec.com.br 49...........................................................CODMARC ..................................................................................................................................................................................................www.codmarc.com.br 47...........................................................DOIS IRMÃOS .........................................................................................................................................................................................www.m2irmaos.com.br 37...........................................................DIRETRIZ ........................................................................................................................................................................................................www.diretriz.com.br 49...........................................................EMBACLASS ........................................................................................................................................................................................... www.embaclass.com.br 17...........................................................FASCREEN ................................................................................................................................................................................................... www.fascreen.com.br 49...........................................................FLUIR PNEUMÁTICA ...................................................................................................................................................................www.fluirautomacao.com.br 25...........................................................IBEMA............................................................................................................................................................................................................... www.ibema.com.br 49...........................................................INTERTEC ..........................................................................................................................................................................................www.intertecequip.com.br 39 e 50 .................................................INSTITUTO DE EMBALAGENS ................................................................................................................................ www.institutodeembalagens.com.br 3ª Capa ................................................INSTITUTO DE MARKETING INDUSTRIAL ......................................................................................................................................................www.imi.org.br 49...........................................................JET FILTROS .................................................................................................................................................................................................www.jetfiltros.com.br 24...........................................................HAVER & BOECKER ........................................................................................................................................................................www.haverboecker.com.br 46...........................................................HUDSON SHARP ..................................................................................................................................................................................www.hudsonsharp.com 19...........................................................LE PRINT ............................................................................................................................................................................................................ www.leprint.ind.br 31...........................................................LIMER-CART ............................................................................................................................................................................................ www.limer-cart.com.br 49...........................................................MAINARD.........................................................................................................................................................................................www.mainard.com.br/shop 49...........................................................MD MÁQUINAS................................................................................................................................................................................www.mdmaquinas.com.br 49...........................................................MOLTEC .......................................................................................................................................................................................................... www.moltec.com.br 23...........................................................PETERS & PETERS ....................................................................................................................................................................................maq.peters@ig.com.br 49...........................................................RARO’S........................................................................................................................................................................................ www.rarospneumatica.com.br 4ª Capa ................................................RIGESA ..............................................................................................................................................................................................................www.rigesa.com.br 45...........................................................ROSNI .................................................................................................................................................................................................................. www.rosni.com.br 35...........................................................ROSSINI ........................................................................................................................................................................................................... www.rossini.com.br 17...........................................................SALAZAR .............................................................................................................................................................................www.salazarcomponentes.com.br 11 e 49 .................................................SUPER FINISHING DO BRASIL .................................................................................................................................................. www.superfinishing.com.br 2ª Capa ................................................TETRA PAK .................................................................................................................................................................................................. www.tetrapak.com.br 11...........................................................TRANS ERG ................................................................................................................................................................................................. www.transerg.com.br 49...........................................................VIDROPORTO ........................................................................................................................................................................................www.vidroporto.com.br

50

EDITORA BANAS

144_Índice de Anunciantes.indd 50

7/30/aaaa 17:37:30


144_Página41_Anúncio Instituto Mkt Industrial.indd 41

7/29/aaaa 15:52:22


144_Capa4_AnĂşncio Rigesa.indd 7

7/29/aaaa 15:56:09

Profile for Revista Pack

Revista Pack 144 - Agosto 2009  

PRODUTOS FRACIONADOS - Segundo uma pesquisa do Laboratório de Monitoramento Global de Embalagem da ESPM, o tamanho das embalagens caiu pela...

Revista Pack 144 - Agosto 2009  

PRODUTOS FRACIONADOS - Segundo uma pesquisa do Laboratório de Monitoramento Global de Embalagem da ESPM, o tamanho das embalagens caiu pela...

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded