Page 1

EDIÇÃO 145

WI-FI

TRADUTOR PARTICULAR

SAIDEIRA

Santa Catarina Edição 145 2017 - R$9,50

EXPECTATIVAS

As gírias e expressões que identificam e criam uma nova forma de se comunicar


8

10

16

20

28

58

CULTURA POP

WI-FI

DICAS DA MARI

CAPA

PROFESSOR DO MÊS

SAIDEIRA

conteúdo 8 | CULTURA POP

10 | WI-FI

Quem não sentiu o cheiro das flores do casamento entre Whindersson Nunes, youtuber com mais de 27 milhões de inscritos no seu canal, com Luísa Sonza, cantora e compositora, no final do mês de fevereiro, realmente, deve estar com problemas no olfato. O tanto de flores usadas para enfeitar a cerimônia e a festa ainda exalam entre a gente, porque certamente algum jardim neste Brasil (ou mundo?) vai precisar ser refeito.

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (o famoso MIT) divulgou uma lista com as tecnologias que podem surgir em 2018 para mudar o mundo atual. Dentre cidades inteligentes, avanços na biomedicina e inovações voltadas para a indústria, há um item que pode revolucionar ainda mais a comunicação entre pessoas de países diferentes: o fone de tradução simultânea.

16 | DICAS DA MARI

20 | CAPA

Oi, oi, gente, tudo bem? Eu sou Mariana Emerim, youtuber, e este ano vou estar todos os meses com você para apresentar dicas de faça você mesmo, em parceria com a revista its! E para começar, que tal aprender a fazer um BULLET JOURNAL? As aulas estão começando e não tem nada mais gostoso do que iniciar mais uma etapa da vida, principalmente se for em grande estilo, não é mesmo?

Todo mundo conhece a palavra “legal”. Seja como sinônimo de que algo está bom, divertido ou até mesmo no tom irônico. Essa palavrinha de cinco letras que começa e termina com L está no vocabulário de qualquer criança que articule meia dúzia de palavras. Porém, você sabia que essa palavra na verdade é uma gíria? E nem é tão velha assim, nasceu nos anos 80.

28 | PROFESSOR DO MÊS

58 | SAIDEIRA

No ano em que completa 12 de anos de caminhada na educação, Keila Raquel de Souza, professora na rede estadual no Distrito de Aterrado, Pouso Redondo, é a nossa convidada do mês para ser a nossa professora destaque desta edição.

Se eu pudesse escolher uma palavrinha para ser eli­minada do dicionário, seria esta: expectativa. Apro­veitando, não excluiria somente do dicionário, mas da vida. Tudo dá errado por causa dessa maldita palavrinha. Aprendi algo nesses dias: os outros somente podem ofe­recer aquilo que têm. A boca só fala do que o coração está cheio. É isso aí, não podemos esperar mais do outro, se ele não tem como nos dar, certo?

4 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


EDITORIAL Grupo RIC Fundador e Presidente Emérito Mário J. Gonzaga Petrelli Grupo RIC SC Presidente Executivo Marcello Corrêa Petrelli | mpetrelli@ricsc.com.br

JÉSSICA STIERLE

Diretor Superintendente Reynaldo Ramos Jr. | reynaldo@ricsc.com.br Diretor Administrativo e Financeiro Albertino Zamarco Jr. | albertino@ricsc.com.br

As férias passaram voando e a gente já está de volta para acompanhar seu ano A Revista its é uma publicação da Editora Mais SC Coordenador Núcleo Jovem Gilvan Saragosa Junior | gilvan.jr@ricsc.com.brr Conteúdo Jéssica Stierle | jessica.stierle@portalits.com.br Renata Bomfim | renata.bomfim@portalits.com.br Designer Gráfico Eduardo Motta Supervisora de Distribuição Marina Rosa - distribuicao@noticiasdodia.com.br NÚCLEO COMERCIAL REDE Santa Catarina, São Paulo, Distrito Federal, Minas Gerais e Rio de Janeiro Fabiano Aguiar | fabiano@ricsc.com.br Atendimento Regional Rio Grande do Sul e Paraná Gabriel Habeyche | gabriel.habeyche@ricsc.com.br Gerências Comerciais SC Gerente Comercial Oeste Eliane Salete Sante Mattos | eliane.mattos@ricsc.com.br

escolar, mas...Cara, eu não sei você, mas, tipo… tá ligado no quanto a gente costuma falar em/com gírias, mano?! Quando esse assunto surgiu na nossa reunião mensal, ficamos de cara com a quantidade de vezes que utilizamos essas expressões informais para transmitir nossas ideias. O mais louco, na real, é perceber que essa forma de comunicação fala muito sobre nós, nossos gostos, fandoms, crushs e @s. MDS! É massa perceber o quanto a linguagem fala sobre nós, sobre os outros e sobre o próprio mundo. Se liga pq a pira é sinistra e a gente convida você a entrar nessa nóia na primeira edição do ano. Bora dale, feio!

Jéssica Stierle

Gerente Comercial Joinville Cristian Vieceli | cristian@ricsc.com.br

O SOM QUE ROLOU NA REDAÇÃO, ENQUANTO FECHÁVAMOS A EDIÇÃO:

Gerente Comercial Blumenau Jackeline Moecke | jackeline@ricsc.com.br

Paga de solteiro feliz - Simone e Simaria feat Alok Anavitória - Clareiamô ft. Saulo Fernandes Tô com moral no céu - Matheus e Kauan Atitude 67 - Cerveja De Garrafa Ansel Elgort - Supernova

Gerente Comercial Itajaí Robson Fiamoncini Cordeiro | robson.cordeiro@ricsc.com.br EXECUTIVOS CONTAS SC - Sul Graziela Silveira | graziela.silveira@ricsc.com.br Florianópolis Crystiano Parcianelli crystiano.parcianelli@ricsc.com.br Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da revista, sendo de inteira responsabilidade de seus autores. É permitida a reprodução total ou parcial de reportagens e textos, desde que expressamente citada a fonte. Tiragem: 71.922 mil exemplares

OS CULPADOS

NÃO VACILA, FALA AÍ (48) 3212-4026 Pontos de distribuição: Escolas Estaduais da Rede de Santa Catarina e colégios parceiros Florianópolis COC Floripa Energia Terceirão Colégio Bom Jesus Colégio Catarinense CEB (Centro Educacional Barreiros) Itajaí Energia BC Unificado BC Colégio São José Colégio Salesiano Joinville Colégio Cenecista José Elias Moreira Colégio dos Santos Anjos Blumenau Colégio Energia Colégio Barão do Rio Branco Chapecó/Xanxerê Colégio Trilingue Exponencial Colégio La Salle Criciúma Marista Criciúma

LUCAS INÁCIO

EDINÉIA RAUTA

MATEUS SILVEIRA

PRISCILA SOUZA

MARIANA EMERIM

RENATA BOMFIM

VINCENT SESERING REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

5


Quer aparecer com a galera aqui na seção Instagram? Mande a sua foto pra gente por inbox: facebook.com/revistaits

REDES SOCIAIS

EEB NOSSA SENHORA DOS PRAZ Correia Pinto

EEB MANOEL VICENTE Major Gercino

ERES

GOMES

Leo Chaves

Juliana Alves Pereira EEB PROFESSORA NEUSA MASSOLI Xaxim

NI

Você acha que a its é pouca coisa, é? Para, até você está por aqui, olha que privilégio!

Você quem é top, Laura! #somostodostopzeira

Julya Letícia EEM VALMIR OMARQUES Bom Retiro

facebook.com/revistaits

Tá, agora você também pode dizer que saiu na revista, né?

@revista_its

instagram.com/revistaits


REALIDADE AUMENTADA

1 2

Com 12 anos de circulação a gente entende do que faz e faz para motivar a educação catarinense, por isso este ano tem novidade! É a Realidade Aumentada, uma super tecnologia e proposta para estreitar laços entre a revista impressa e a tecnologia através da sua escola!

A partir deste ano, quando você encontrar esse símbolo nas páginas da revista its, saiba que você e a sua comunidade escolar contaram com uma experiência sensacional, com conteúdos que saem do papel e passam para áudio e vídeo do que de melhor acontece nas escolas do nosso estado.

3 4

Você também pode participar, enviando vídeos e fotos do que acontece na sua escola através das nossas redes sociais para aparecer por aqui e fazer parte dos conteúdos mensais! Afinal de contas, todo mundo quer saber o que rola no pátio das outras escolas.

Basta baixar o aplicativo “ ddr ric - revista eletrônica” na Play Store ou “ddr ric”, na loja da Apple, posicionar o leitor sobre o código e curtir os conteúdos publicados.

5

É fácil, é rápido e a gente acredita que você vai curtir! Mande conteúdo para dar visibilidade a projetos e iniciativas que acontecem aí na sua cidade Revista its: é na escola que a gente acontece


CULTURA POP

MEGHAN TRAINOR, A RAINHA DAS CORES E LEVEZA CASAMENTO DO ANO Quem não sentiu o cheiro das flores do casamento entre Whindersson Nunes, youtuber com mais de 27 milhões de inscritos no seu canal, com Luísa Sonza, cantora e compositora, no final do mês de fevereiro, realmente, deve estar com problemas no olfato. O tanto de flores usadas para enfeitar a cerimônia e a festa ainda exalam entre a gente, porque certamente algum jardim neste Brasil (ou mundo?) vai precisar ser refeito. Entre os pontos altos da festa, estava Alok que comandou as picapes que fez a alegria dos cerca de 300 convidados. Além dele, MC Kekel agitou com o funk e até Dani Russo e MC Guimê, convidados do casamento, cantaram os seus sucessos. Tudo bem que o ano ainda está dando das suas caras, mas já podemos arriscar e dizer que o #casamentowhinlu está escalado como o melhor de 2018! E, claro, desejamos muito mais amor e felicidades a este casal milionário da internet!

Depois do sucesso com “All about that bass”, que passou dos dois BILHÕES de visualizações no YouTube, Meghan Trainor lançou no início do mês sua nova música de trabalho, “No excuses”. Em entrevista ao site People Music, a cantora contou que a letra ressalta o respeito, e destaca os movimentos de igualdade de gênero que está tão em discussão na indústria do entretenimento. “Precisamos de mais respeito uns dos outros em todas as épocas”, destaca. Em apenas um dia de divulgação, o novo clipe da cantora já ultrapassou mais de um milhão de acessos. Certeza que é mais um sucesso por aí!

ANNITA + MC SOFFIA = REPRESENTATIVIDADE Nós até que tentamos não deixar que você abra o Cultura Pop todo o mês para ler e se deparar com algum assunto de menina Anitta… mas é tão difícil! A mulher não para de fazer sucesso e todo o mês é um #tiro diferente. Agora, além de Anitta e MC Soffia, conhecida no mundo do rap, ganharam destaque na revista norte americana, Vogue, que colocou as duas brasileiras na lista The VogueWorld 100, que destaca pessoas do mundo todo pela abordagem e posicionamento criativo. Enquanto Anitta foi escolhida por conta do seu posicionamento em relação ao seu corpo no clipe “Vai, malandra”, que deixou as imagens sem retoque e manteve o seu corpo como ele realmente é; MC Soffia, rapper de São Paulo, ganhou destaque pela participação na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, em que a sua música suscita “o diálogo de beleza e eleva suas colegas afro-brasileiras”. Merecido, né, gente?! 8

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


SERÁ O RETORNO DAS SPICE GIRLS? Se o casamento entre o Príncipe Harry com a atriz Meghan Markle já está dando o que falar, imagina se as Spice Girls confirmam mesmo a participação nessa festa? É, porque em entrevista ao programa The Real, Mel B deixou a entender que existe uma fumacinha aí nessa história. E como nós bem sabemos: onde há fumaça… Questionada pelas apresentadoras sobre essa possibilidade, a ex-integrante da girlband contou que foi convidada e não só ela, como todas as Spice Girls. Podemos esperar um lacre nesse casamento: sim, claro ou com certeza?\

ESTREIA NO BRASIL TAMBÉM, ED! <3 É, sorte de quem esteve em Berlim no lançamento do documentário “Songwriter”, no Festival Internacional de Berlim, na Alemanha. A ideia foi mostrar o processo criativo do cantor na hora em que escreveu os sucessos, como Perfect e Shape of you - músicas que compõe o álbum ÷ , o terceiro da sua carreira, e revelar como é a vida do cantor fora dos palcos. Já queremos esse documentário disponível, por favor! Libera para gente, vai!

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

9


WI-FI Por Lucas Inácio

Tradutor particular

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (o famoso MIT) divulgou uma lista com as tecnologias que podem surgir em 2018 para mudar o mundo atual. Dentre cidades inteligentes, avanços na biomedicina e inovações voltadas para a indústria, há um item que pode revolucionar ainda mais a comunicação entre pessoas de países diferentes: o fone de tradução simultânea. Um dispositivo criado pelo Google – sempre ele – chamado Pixel Buds utiliza um smartphone como intermediário. Parece algo simples, mas a grande diferença que pode vir em 2018 é a tradução instantânea, dando uma dinâmica de conversa em tempo real. Ainda não se sabe quando será comercializado nem o preço que ele chegará ao mercado, mas quando isso acontecer, não quer dizer que vocês têm que deixar de aprender outros idiomas, certo?!

MARAVILHAS DA

TECNOLOGIA Fique ligado nas dicas da equipe its

UNICÓRNIOS BRASILEIROS

Escritório do Nubank, em São Paulo

10

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

A expressão pode parecer estranha, mas no mundo empresarial, unicórnio é uma startup que passa a ser avaliada acima de US$ 1 bilhão. E o que isso tem a ver com o Wi-Fi? Tudo! Isso porque até o fim do ano passado, o Brasil não tinha nenhuma empresa nesse patamar, mas em 2018 já tem três. A primeira foi o grupo 99 (aplicativos de transporte) que chegou ao feito no início de janeiro ao ser comprado por um grupo chinês. Depois foi a vez do PagSeguro (pagamentos online) que conquistou o feito no fim de janeiro ao abrir ações na bolsa. Por fim, o Nubank (cartão de crédito) recebeu um investimento financeiro no fim de fevereiro que fez a empresa alcançar o patamar dos nove zeros. Quem sabe alguns de vocês não seja um bilionário no futuro.


AMEAÇA PARA O FACEBOOK?! Parece que 2017 não foi um ano muito bom para a rede social de Zuckerberg. O Facebook está perdendo cada vez mais adeptos e muita gente está procurando outras redes sociais, como Instagram e Twitter, mas isso abre para que novas redes surjam. É o caso da Vero, criada em 2015, mas que agora vê sua popularidade aumentar com uma premissa é simples: “ser uma rede verdadeiramente social. Há vários níveis de proximidade que você classifica seus contatos, dessa forma, seus posts serão mais relacionados entre aquelas pessoas que são mais afins. Do “amigo próximo” ao “seguidor”, são quatro níveis para classificar seus contatos, assim seu feed fica com a sua cara e você tem mais privacidade de compartilhar coisas mais íntimas de acordo com esses grupos. A rede é voltada apenas para smartphones com iOS e Android.

CHAMPIONS LEAGUE DE BOLSO

Com a Champions League indo para seus confrontos decisivos, nada mais empolgante que começar a gerenciar um time para levá-lo às vitórias. Com a mesma ideia de clássicos como Championship Manager, o Football Revolution 2018 é um aplicativo que foca na administração de uma equipe como montagem de elenco, treinos, escalação, entre outras coisas. O diferencial é o jogo dentro de campo em um estilo semi-automatizado. Em um gráfico bom para um jogo mobile, sua interferência na partida é nas tomadas de decisão: para quem passar, chuta ou passar, em qual canto chutar. Tudo isso vai influenciar no resultado da jogada e do seu time no campeonato. O jogo é tanto para Android quanto para iOS.

É HITMAKER, FI

Kevinho fala isso o tempo todo. Talvez seja pretensão, ou apenas marketing, mas o fato é que hoje é bem mais acessível você fazer música. Tanto é que o Google – acho que já falamos deles nessa coluna, né?! – criou uma ferramenta de criação de música ao alcance de qualquer um. Basta selecionar instrumento harmônico, a percussão, definir escala musical e sair clicando. Qualquer coisa que você quiser sai música. É só acessar o link do Song Maker no Google Chrome e brincar de Beethoven, tanto que ao procurar pela hashtag #songmaker no Twitter, os exemplos vêm aos montes. Claro que o programa tem suas limitações e não dá para fazer grandes arranjos, mas dá para se divertir bastante e, quem sabe, não criar uma base para um possível hit.

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

11


LIÇÃO DE CASA Por Lucas Inácio

FOI DADA A LARGADA

e você pode sair na frente Março já dá sinais claros de que a moleza acabou: friozinho no começo do dia, tempo seco, noite chegando mais cedo. Essas e outras coisas já dão a pista de que não tem mais como esticar as férias. Foi bom enquanto durou, mas agora é hora de focar nos estudos, que são momentos bem legais também - apesar de trabalhosos. Por isso, viemos dar algumas dicas que podem te ajudar a se dar bem no ano letivo que está pela frente.

12

WWW.FACEBOOK.COM/REVISTAITS

Tudo começa pela organização. Sempre tem aquele ou aquela amiga que anota tudo na agenda que a gente olha e pensa: “queria ser assim”. Pois é, dá para começar agora. O lance da agenda não é só fazer graça para os colegas de turma, mas se organizar e não correr o risco de esquecer nada. Uma dica legal é anotar a tarefa, trabalho ou aviso de prova no dia em que o professor falou em sala e colocar um lembrete sobre aquela atividade também no dia da entrega. Assim você

não corre risco de esquecer. Porém, não adianta anotar na agenda e não colocar a mão na massa, então, faça o quanto antes. Se o professor passou alguma atividade para casa, não deixe acumular, faça no dia, pois isso pode te ajudar em várias questões. Primeiro que a matéria ainda está viva na sua memória, você não virou a chave para a aula do outro dia, ai fica mais fácil fixar esse conhecimento.


Além disso, você terá mais tempo livre, pois o estudo vai render muito mais. É claro que nem sempre dá para resolver os exercícios no dia, às vezes aparece outro compromisso ou a gente tá sem saco mesmo, mas nesses dias você vai perceber as vantagens de ter feito tudo com antecedência. Chegou em casa, sentou para fazer o exercício e não conseguiu?! Anota e procure ajuda. Muitos alunos só lembram da monitoria em véspera de prova, praticamente aos 45 minutos do segundo tempo, mas ela está lá o ano inteiro, por isso você pode se antecipar ao problema. Foi estudar, mas teve dúvidas? Vá à monitoria e tire essas dúvidas o quanto antes, vai ser melhor até pelo atendimento quase exclusivo que o professor (ou bolsista) vão te oferecer, bem melhor que a buscar esse recurso a às vésperas de prova. Se for urgente, manda um e-mail, zap, ou outro tipo de mensagem que a maioria da galera atende, hoje o que não falta é forma de se comunicar. Mas cuidado com a internet. Ter informação na palma da mão e a qualquer momento é ótimo, só que para cada vídeo explicativo no YouTube, tem dez de entretenimento e é difícil manter o foco. Ao pegar o celular para tirar uma dúvida, o ícone do Whatsapp fica ali em cima te chamando e quando você der “só uma olhadinha” lá se foi meia hora e sua linha de raciocínio. Parece brincadeira, mas é sério, a gente também sofre com isso, por isso procurar a informação offline muitas vezes pode ser a mais indicada. Por fim, aquela dica que todo mundo quer ouvir: tenha seu momento de lazer. Ninguém é de ferro, então, lembre-se: você precisa de um tempo para si mesmo. Se a cabeça e o corpo não descansarem, seu rendimento vai por água abaixo e ficar martelando não ajuda muito. Tente fugir das telas, até para dar um descanso para o olho e para o cérebro. Exercícios físicos ajudam muito a se manter no pique, fazer um som, tirar um tempo com o crush ou com os amigos, dar uma volta, sair da sala que você estuda, tudo isso justamente para ter um descanso. Ao voltar para os livros, você vai ver que seu rendimento vai melhorar. Vale ressaltar que essas dicas são abrangentes, cada um vai adaptar elas ao seu modo. Este que vos escreve, por exemplo, não usa agenda física, mas tem um quadro de anotação bem na frente dos olhos e usa vários alarmes de celular. Ou seja, não precisa seguir os conselhos acima a risca, mas se você incluir esses costumes em sua rotina, eles podem te ajudar muito para o resto da vida.

WWW.FACEBOOK.COM/REVISTAITS

13


ESCOLA ABERTA

Notícias das

Por Edinéia Rauta edineiarauta@sed.sc.gov.br

PALESTRA EDUCATIVA

Escolas ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Fotos: Thiago Marthendal

Comer com regularidade, com atenção e em boa companhia são os princípios do projeto #ComaBem desenvolvido nas escolas estaduais de Santa Catarina. A ideia é passar orientações sobre a importância das condições em que se realizam as refeições nas escolas, pois todo o ambiente envolvido no momento da refeição pode fazer a diferença para uma boa alimentação, desde a rotina envolvendo o horário e o local, passando pela atenção ao que se comer até a escolha das companhias para dividir esse momento. O programa quer trazer benefícios duradouros para a vida dos estudantes dentro e fora da escola. E aí, como está a sua alimentação e a forma como você come?

Estudantes do 7º ao 9º ano da EEB Orlando Bertolli, de Presidente Getúlio, assistiram palestra sobre as doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, como dengue, zika, chikungunya e febre amarela. O objetivo foi orientar para combater o mosquito. A palestra foi organizada pela Vigilância Sanitária da Regional de Ibirama, em parceria com agentes de endemias do município. Outras escolas receberam a visita dos agentes, pois as crianças são fundamentais para o combate das doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti. Você sabia? De acordo com dados do último boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE SC), só em 2018 o Estado já registrou 3.008 focos do mosquito Aedes? A maioria dos focos estava em armadilhas montadas pelos agentes de endemias, em depósitos móveis e em recipientes, como latas, plásticos, pneus, entre outros.

PROGRAMA DE ESTÁGIO Para muitos, o início do ano também é o momento de buscar uma oportunidade profissional; para os estudantes um estágio. Pensando nisso, o Governo do Estado lança mais uma vez inscrições e seleção para o Programa de Estágio Novos Valores. Para se inscrever basta residir no Estado de Santa Catarina, estar matriculado e frequentando o curso regular de ensino médio, educação profissional, educação de jovens e adultos ou ensino superior. O Programa tem como foco assegurar ao estudante a oportunidade de estágio, visando à aplicação prática do conhecimento teórico. As inscrições estarão abertas durante todo o ano letivo nas escolas da Rede Pública Estadual, nas particulares e Instituições de Ensino Superior, conveniadas com a Secretaria de Estado da Educação. Basta procurar a secretaria da sua escola. Mais informações no site http://www.sed.sc.gov.br/servicos/programas-e-projetos/ 6600-programa-de-estagio-novos-valores 14

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA

As inscrições para a 14° edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) vão até o dia 2 de abril e podem ser feitas pelo www.obmep.org.br. As provas acontecem nos dias 5 de junho (primeira fase) e 15 de setembro (segunda fase). O resultado dos alunos premiados será divulgado no dia 21 de novembro. Em 2017, os estudantes das escolas da rede pública de Santa Catarina conquistaram 335 medalhas, sendo 37 de ouro, 73 de prata e 225 de bronze, além de 2.319 menções honrosas na OBMEP. Bora lá fazer a sua inscrição.


ESCOLA DO CAMPO Muitos não sabem, mas em Santa Catarina existe muitas escolas que ofertam diferentes modalidades educacionais. Entre elas, as escolas do campo. O objetivo é oportunizar aos estudantes um futuro melhor no campo e buscar uma alternativa para frear a evasão escolar. Para este ano, tivemos a implantação da Escola do Campo na EEB João Küchler, de Taió. Baseado na Pedagogia de Alternância, o curso tem como principais características o Plano de Formação e o Plano de Estudo. Durante duas semanas, os alunos passam na escola e têm aulas teóricas e práticas. Nas outras duas permanecem em casa, junto às suas famílias e desenvolvem pesquisas, projetos, atividades individuais e coletivas com o auxílio do planejamento pedagógico dos professores e das orientações das instituições parceiras. É ou não é uma boa oportunidade para estudar e continuar fazendo o que se gosta na área rural?

NEPRE EM AÇÃO A escola deve ser um lugar da diversidade humana que precisa ser reconhecida e respeitada em suas diferenças. Com este pensamento, práticas de interação entre professores e alunos e a humanização do espaço de ensino, a EEB Bertino Silva, de Leoberto Leal, está transformando o ambiente de aprendizado. Foi montado na escola um espaço de escuta, no qual a troca de vivências possa estimular desejos de mudança e superação encorajando os adolescentes e jovens a lidar com seus sentimentos de forma construtiva. E a sua escola tem Nepre? Conte para a gente o que ele tem feito de diferente.

Alunos da EEB Attela Janichen, de Indaial, no primeiro dia de aula no Programa.

REPRESENTANDO O BRASIL O Programa Ensino Médio Integral em Tempo Integral (EMITI) implementado em Santa Catarina, em parceria com Instituto Ayrton Senna e Instituto Natura, foi apresentado no SXSW EDU 2018 - um dos maiores eventos de inovação e educação do mundo, no Texas (EUA). O Programa tem como grande diferencial o desenvolvimento integral dos estudantes, já que promove intencionalmente nos jovens as chamadas competências socioemocionais de forma integrada à aprendizagem das disciplinas. Atualmente, o programa é ofertado em 30 escolas, atingindo mais de quatro mil jovens catarinenses. O EMITI está muito focado no projeto de vida, nos projetos comunitários, sendo assim uma forma diferente de fazer os trabalhos de educação em tempo integral nas escolas catarinenses.

MEIO AMBIENTE No dia 9 de maio, Santa Catarina recebe a 5ª Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, com o tema “Vamos Cuidar do Brasil Cuidando das Águas”. O que se quer é levar a comunidade escolar o desafio de dialogar de forma participativa acerca dos problemas socioambientais locais e o movimento nas escolas da rede estadual de ensino já começou. Na Regional de Maravilha, por exemplo, a professora Karine Ana Radavelli, responsável do laboratório de biologia da Escola de Educação Básica Nossa Senhora da Salete, iniciou o projeto que visa promover o conhecimento, a importância e reconstituição da mata ciliar do Rio Iracema do município de Maravilha. Teve até visita ao Rio. Acompanhados da professora e do Engenheiro Agrônomo da Fatma, foram repassadas informações sobre os cuidados que se deve ter com a água, sua utilização e contaminação. Bela iniciativa!

DESFILE COMEMORATIVO Alunos de diferentes escolas desfilaram no dia 9 de março em comemoração aos 167 anos de Joinville. Setenta entidades, com aproximadamente 3,5 mil pessoas integram a festividade, entre elas organizações sociais, grupos folclóricos, iniciativa privada, além de outras atrações. Entre as escolas estaduais, a EEB Professora Antônia Alpaídes Cardoso dos Santos passou pela avenida com a banda reativada em 2013. Desde o ano passado, o projeto Fan- farra de Inclusão Social é realizado a fim de trabalhar a solidariedade e cidadania com os alunos. Da EEB Professora Nair da Silva Pinheiro o destaque foi a fanfarra e a reflexão sobre pesca artesanal e agricultura apresentada pelos alunos.

Quer ver sua escola aqui no Escola Aberta? Encaminhe sua sugestão para imprensa@sed.sc.gov.br

15


DICAS DA MARI

Aprenda a fazer um

Por Mariana Emerim

BULLET JOURNAL Oi, oi, gente, tudo bem? Eu sou Mariana Emerim, youtuber, e este ano vou estar todos os meses com você para apresentar dicas de faça você mesmo, em parceria com a revista its! E para começar, que tal aprender a fazer um BULLET JOURNAL? As aulas estão começando e não tem nada mais gostoso do que iniciar mais uma etapa da vida, principalmente se for em grande estilo, não é mesmo? Com o bullet journal você pode se organizar melhor para as provas e trabalhos… e o melhor: sem gastar quase nada! Quer saber como fazer? Acompanhe o passo a passo:

Crie uma legenda para que você possa se organizar a partir de suas anotações

Mas o que é um bullet journal? Como o próprio criador Ryder Carrol diz, essa ferramenta busca “rastrear o passado, organizar o presente e se preparar para o futuro”. E é isso que você vai fazer a partir de hoje!

O que eu vou precisar? Você vai precisar de um caderno: pode ser quadriculado, pontilhado, moleskine, cadernos de anotações em capa dura. O que você tiver sobrando em casa!

Uma caneta - ou várias e de várias cores - post its e adesivos também vai deixar tudo ainda mais organizado!

Agora é o momento de preencher as páginas com suas metas, listas, agenda mensal e diária.

Aproveite para agendar suas provas, tarefas, eventos e tudo o que acontecer na sua vida! Lembre-se que se organizar é a melhor maneira de curtir cada segundo! Cole também frases motivacionais, fotos, contas, e tudo que faz parte da sua vida! Não esqueça: assim como um diário, você vai poder guardar o bullet journal para recordar esses momentos e é você quem vai criar cada um deles! Que 2018 seja incrível e organizado para todos nós! Beijo, beijo, beijo! Tchau, tchau, tchau, tchau! Psiu! Quer ver mais dicas como essa? Acompanhe o meu canal Mariana Emerim e me segue nas redes sociais também!


SANTA CATARINA NO CENTRO DA INFORMAÇÃO DIGITAL.

ND Online e RIC Mais SC. Notícias em tempo real para você. É o jornalismo sem distância, com mais agilidade e na hora que acontece. Acesse ndonline.com.br e ricmais.com.br/sc: informação em tempo real para você não perder nenhuma notícia.


DIÁRIO DE BORDO

EEB PROFESSORA MARIA SOLANGE LOPES DE BORBA | SÃO JOÃO DO SUL Durante todo o ano de 2017, nas disciplinas de Língua Inglesa, os alunos do Ensino Fundamental da Escola de Educação Básica Professora Maria Solange Lopes de Borba, de São João do Sul, a partir das orientações da professora de língua inglesa Mariéli Lima Cardoso, participaram do projeto “Cup Song, uma batida, um coração: a música transformando as relações em sala de aula”. A realização desse projeto surgiu da necessidade de criar uma nova forma de estímulo para os alunos na disciplina de Língua Inglesa, pois não se sentiam comprometidos e interessados nos conteúdos aplicados nas aulas, além da timidez diante dos colegas para a apresentação na turma. Observa-se que a música relaxa, descontrai, acalma, traz sentimento de união e melhora a autoestima, sendo assim a técnica do Cup Song, em que se utiliza de copos como instrumentos musicais. Utilizando a técnica apresentada, a partir da cena no filme “A Escolha Perfeita”, em que a atriz canta e toca uma canção com copos, veio a ideia de criar com os alunos um grupo musical em que tocaram canções com copos, além de treinar a audição e a fala de palavras na língua estrangeira. Além disso, os alunos fizeram, seguindo as orientações da professora, exercícios com o intuito de colocar trechos da música na ordem correta através do “listening”, atividades de preencher os espaços em branco, no trecho musical, conforme a compreensão dos alunos, além de ouvir a música e criar a batida do “Cup Song”. Com essa metodologia nova, notou-se uma melhora significativa no comprometimento dos trabalhos, uma menor inibição nas apresentações, não somente na Língua Inglesa, como em grande parte das disciplinas da grade curricular.

18 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


EEB Letícia Possamai | Pouso Redondo Apesar de que o evento ocorreu no final do ano passado na EEB Letícia Possamai, nunca é tarde para falar de profissões e escolhas de qual caminho seguir depois do ensino médio, não é mesmo? O projeto, desenvolvido há cinco anos na escola, tem como principal objetivo fazer com que os estudantes reflitam sobre o futuro e as diferentes opções de carreira. Durante uma semana no mês de novembro, os alunos contaram com a presença de dez profissionais de diversas áreas que trouxeram informações valiosas para nossos educandos. Agradecemos imensamente a cada um que disponibilizou esse horário para que os alunos pudessem sanar suas dúvidas e, quem sabe, despertar o interesse para uma área de atuação em específico. O nosso muito obrigada!

VOCÊ QUER VER A SUA ESCOLA AQUI NO DIÁRIO DE BORDO? Calma que é bem fácil: basta você contar a história da sua turma ou até mesmo divulgar projetos e trabalhos desenvolvidos na sua escola e nos mandar para publicação! Você só precisa enviar para a Renata (renata.bomfim@portalits.com.br) ou para a Jéssica (jessica.stierle@portalits.com.br)

19


CAPA Por Lucas Inรกcio

20 REVISTA ITS | ร‰ NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


Foto: Marcos Campos

Ei, baixa o aplicativo DDR RIC its revista eletrônica e receba um conteúdo exclusivo desta edição.

Todo mundo conhece a palavra “legal”. Seja como sinônimo de que algo está bom, divertido ou até mesmo no tom irônico. Essa palavrinha de cinco letras que começa e termina com L está no vocabulário de qualquer criança que articule meia dúzia de palavras. Porém, você sabia que essa palavra na verdade é uma gíria? E nem é tão velha assim, nasceu nos anos 80. Essa expressão vem do direito e significa “dentro da legalidade”, mas foi difundida com tanta força que a imagem que vem à cabeça quando se ouve “legal” não é a de um tribunal, mas de um símbolo de joinha – que também é uma gíria, diga-se.

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

21


22 REVISTA ITS | Ã&#x2030; NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


Gírias são palavras e expressões orais usadas por um determinado grupo de pessoas que podem viralizar ao ponto de entrar no dicionário – como o caso de legal – ou simplesmente sumir, como geralmente acontece. O João Vitor Meira, aluno do 2º ano do Instituto Estadual de Educação (IEE) de Florianópolis nos deu um ótimo exemplo dessas gírias que saem do nosso vocabulário. “Minha mãe contou como ela e meu pai se conheceram e falou que achou ele um ‘pão’, no sentido de que ele era bonito, hoje em dia ninguém mais usa isso”. E o João está certo, com exceção das novelas de época, pouca gente utiliza essa expressão e isso diz muito sobre quem falou.

Porém, essas pistas que as gírias nos dão, às vezes, podem nos confundir, como foi o caso de Pedro Henrique da Silva, também do segundo ano do IEE. Ele participou da edição de maio de 2017 da Revista its e contou na ocasião que veio de Laguna e “dropou” em Florianópolis. Por ser de uma cidade praiana, nossa equipe deduziu na época que a gíria vinha do surfe, mas descobrimos quase um ano depois que não era bem assim. “Na verdade, ‘dropar’ é uma gíria que a gente usa nos jogos online, tem a ver com os personagens de eSports em que ele cai no mapa do jogo.”

São justamente nessas comunicações online que as expressões, abreviações e estrangeirismos se espalham por todo mundo, quebram barreiras e se popularizam. Muitos internalizam tanto que nem percebem o quanto usam gírias, como no caso da Mariá Santos, colega de turma do Pedro Henrique. “Eu geralmente não uso gíria, tá ligado, tento falar tudo certinho, tipo, até para não atrapalhar nos trabalhos”, falou ela que nem se tocou das gírias que usou – não fica brava com a gente, Mariá.

Essa é uma característica das gírias, dar várias pistas sobre qual grupo aquela pessoa pertence, seja por localidade, classe social, idade, grupos de interesse, e assim por diante... “A linguagem é parte importante da construção de identidade de um grupo de pessoas e a gíria é essencial dentro disso. Por ter sua origem na fala, que é mais dinâmica do que a linguagem escrita, ela se molda aos grupos sociais. As pessoas compartilham suas experiências contando, então muito desse sentimento de pertencimento passa pela linguagem e as gírias fazem parte disso”, explicou a doutora em antropologia do Instituto Superior e Centro Educacional Luterano Bom Jesus (Ielusc), em Joinville, Maria Elisa Máximo.

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

23


Gírias do mundo todo

PARA TODO MUNDO

O fato é que a internet popularizou muita coisa. A comunicação está em todos os cantos e pessoas dos mais diversos locais do país – e do mundo – se comunicam em segundos. Com isso, as gírias ganham cada vez mais espaço e muitas se popularizam como “flodar”, “flopar”, “crush”, “@” entre várias outras.

Esse é um fenômeno novo que subverte a origem da gíria, fazendo o caminho inverso da língua escrita para a língua falada, ou incorporando na escrita como nos explica Maria Elisa. “A gíria é uma característica direta da oralidade, mas a internet está rompendo um pouco com essa lógica justamente por incorporar na linguagem escrita muitos elementos da linguagem falada, seja nas redes sociais e dispositivos de mensagem instantânea. Durante um tempo foi até alvo de debates entre os especialistas.” Na real, a linguagem da internet acaba transcendendo a informalidade e pode prejudicar nos ambientes

24 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

formais, seja pelo uso do corretor automático do celular ou pelas abreviações, toda essa comunicação própria influência. Por isso, a professora Fabrícia Gesser de Miranda, da Escola de Educação Básica Cristo Rei, em São José, desenvolveu um projeto com os alunos do 7º e 8º anos do Ensino Fundamental intitulado O uso da Linguagem Informal nas Redes Sociais e sua transposição para a Linguagem Formal.

Ainda são poucos os trabalhos que permitem usar a informalidade escrita e, geralmente, são áreas de comunicação como empresas de marketing digital ou produções jornalísticas voltadas para um público específico, como nós, da Revista its, que temos a liberdade de usar gírias justamente para estabelecer uma comunicação com vocês – mas isso é segredo nosso, tá, galera?

“Esse projeto surgiu a partir de uma observação minha nas produções textuais dos alunos e das incertezas de alguns deles quando precisam redigir algum texto para entrevistas de emprego. O Projeto baseia-se no levantamento feito com os alunos sobre a linguagem que usam nas redes sociais (principalmente Whatsapp e Facebook). Após a apresentação do tema, alguns questionaram o fato de que, por usarem muitas abreviações, não sabiam mais o uso de determinadas palavras na linguagem formal”, explicou a professora.

Quem também tem uma linguagem cheia de gírias e expressões próprias é o pessoal do esporte, principalmente do futebol que acabam influenciando e muito a nossa sociedade. Eles têm até expressão própria, os “boleiros” que na resenha do dia a dia usam várias expressões. O Thierry Martins, do IEE, joga na categoria de base do Avaí e contou que entre eles há muitas gírias que o pessoal da escola não entende, é o caso de “tá sereno” que significa estar tranquilo.


Fotos: Marcos Campos REVISTA ITS | Ã&#x2030; NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

25


Putz, feio deu ruim , de e u q e u Q

u?

Além da linguagem específica do esporte, o fato de serem pessoas de muitos lugares acaba trazendo um intercâmbio cultural, como no caso da gíria massa, como sinônimo de uma coisa boa, legal. A gíria surgiu no nordeste e aos poucos se espalhou pelo país. Ainda não ganhou o status da palavra “legal”, mas parece questão de tempo. E, de novo, voltamos ao caso da identidade cultural em que pessoas fora de suas regiões tendem a falar com um sotaque mais acentuado para marcar o orgulho da terra de onde veio. “O mineiro quando está fora de Minas, reforça essas expressões e gírias para marcar esse traço de pertencimento, é próprio da dinâmica dos grupos e a linguagem faz muito parte disso. Por isso que personagens manezinhos trabalham muito com essa caricatura, as expressões bem abertas e palavras que parecem exagero, mas que destacam essa linguagem própria de cada lugar”, contou Máximo. A verdade é que se você não trabalha nessas áreas que dão liberdade, tem que cuidar para não soltar alguma palavra diferente, como aconteceu com o José Vitor, colega de turma do Thierry, que contou que usou uma gíria e o chefe não gostou muito. Mas não é exclusividade dos jovens, como conta a professora da EEB Cristo Rei.

26 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


“As consequências do uso frequente da linguagem informal, principalmente nas redes sociais, é que nos esquecemos muitas vezes que ela não é aceita em determinados contextos. Não falo só dos jovens, alguns adultos, inclusive, pelo hábito frequente do uso, principalmente das abreviações, acabam empregando essas em textos formais como relatórios. Já os jovens, acabando utilizando essa linguagem em produções de textos até de vestibulares.” E assim como a internet se tornou, em partes, a causa dos vícios de linguagem escrita, os alunos da professora Fabrícia usaram do meio online para retransmitir esse conhecimento. “Depois do trabalho, sugeri aos alunos que essa informação deveria ser compartilhada com a comunidade escolar. A partir daí, eles se juntaram em equipes e cada equipe ficou responsável pela forma como compartilhariam esse conhecimento. Alguns resolveram fazer cartazes, outros resolveram fazer uso de aplicativos de edição de imagens e textos para criar dicas, uma está criando uma página no Facebook e um grupo está criando um rap sobre o assunto”, contou a professora. A inserção da internet e memes nas gírias e comunicação dos mais jovens passa diretamente por esses assuntos e ainda tem muito o que rolar até conseguirmos tirar conclusões sobre isso, até porque, como explicou a doutora em antropologia, Elisa Máximo, “temos que levar em conta que ao falar sobre gíria, estamos tecendo uma comparação entre a informalidade da linguagem falada com a norma culta escrita, que é submetida a um conjunto de regras e segue padrões que muitas vezes são estabelecidos por uma elite intelectual que não contempla a dinâmica cotidiana da linguagem”. Quem sabe, daqui a uns 50 anos, não veremos a palavra cibruthius em nossos dicionários. Se aconteceu com a gíria “legal”, por que não?

GÍRIAS DE SANTA CATARINA

OESTE: Pochar = Molhar pão ou bolacha em no café, na sopa, leite, etc. Tentiando = Ficar atento, de olho, observando. Possuca = Pessoa avarenta ou que pede tudo. Largue mão = Deixa para lá. GRANDE FLORIANÓPOLIS: Penal = Estojo escolar. Mandrião = Preguiçoso. Esporro = Bronca Migué = Mentira, lorota. REGIÃO SERRANA Balão = Mentira, lorota (ou migué). Pechada = Batida de carro. Esgualepado = Pessoa ou animal machucado, doente ou visivelmente cansado. Carcar ficha = Executar, fazer. NORTE: X-Pila = Lanche barato e gostoso. Zica = Bicicleta Entica = Provoca Égua = Expressão de admiração ou espanto.

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

27


PROFESSOR DO MÊS Por Renata Bomfim

PROFESSORA + PARCERIA COM OS ALUNOS =

DESTAQUE DA ITS QUEM É ELA NOME COMPLETO: Keila Raquel de Souza IDADE: 37 anos CIDADE DE NASCIMENTO: Rio do Sul GRADUAÇÃO: Letras MATÉRIA EM SALA DE AULA: Língua Portuguesa e Língua Inglesa

No ano em que completa 12 de anos de caminhada na educação, Keila Raquel de Souza, professora na rede estadual no Distrito de Aterrado, Pouso Redondo, é a nossa convidada do mês para ser a nossa professora destaque desta edição. Na rede desde 2006, Keila não mede esforços para contribuir na formação escolar e cidadã dos seus alunos, para que possam contribuir com uma sociedade melhor. “O aluno precisa ser protagonista no processo de ensino-aprendizagem, pois dessa forma tudo fará muito mais sentido para a vida dele”, comenta. Parceira da its e sempre compartilhando trabalhos e fotos com a gente, escolhemos a Keila para ser a nossa primeira professora destaque do ano e você acompanha logo abaixo o resultado dessa entrevista:

Revista its: QUANDO VOCÊ AINDA ERA ESTUDANTE, O MAIS TE ENCANTAVA NA ESCOLA? Professora Keila: A forma como meus professores me ensinavam. O brilho nos olhos deles, o encantamento, a dedicação que tinham conosco. Tudo isso me encantava muito, assim como a recíproca que a maioria dos alunos tinham com os professores, o carinho, a gratidão.

28

FACEBOOK.COM/REVISTAITS

Revista its: O QUE LEVOU VOCÊ A ESCOLHER A EDUCAÇÃO COMO SEU TRABALHO? Professora Keila: A princípio foi entre as minhas habilidades a que estava ao meu alcance financeiramente. No início não tinha muita certeza que era isso que queria para a minha vida, mas ao longo dos anos percebi que não sei mais viver sem ser educadora, quero sempre estar no meio das crianças e adolescentes para ensinar e aprender muito com eles.


Revista its: PARA VOCÊ, O QUE É SER PROFESSORA? Professora Keila: Ser professora vai muito além de apenas ensinar, elaborar e corrigir provas. É motivar, é instigar, é demonstrar através de exemplos no dia a dia que podemos, sim, buscar aquilo que almejamos. É não desistir de cooperar com o outro, seja lá quem for esse outro. É buscar constantemente por conhecimento, é estar comprometido com seus educandos. Revista its: VOCÊ TEM ALGUM CONTEÚDO PREFERIDO QUE GOSTA DE LECIONAR? Professora Keila: Amo trabalhar com produção textual. Adoro ler as produções dos meus alunos, suas criatividades, a forma espontânea como se expressam nos textos, fazer a leitura desses textos e poder orientá-los a sempre melhorar e nunca deixar de escrever é o que me motiva sempre. Revista its: NESTA CAMINHADA, O QUE MAIS MARCOU VOCÊ NA EDUCAÇÃO? Professora Keila: Não há um fato isolado, mas o que mais me marca e me deixa emocionada é o reconhecimento dos alunos. Revista its: COMO VOCÊ AVALIA HOJE A RELAÇÃO ALUNO E PROFESSOR? Professora Keila: O professor precisa estar atento ao que o aluno já sabe, muitas vezes àquilo que ele já possui de conhecimento favorece muito na hora do ensino-aprendizagem, pois ele (o aluno) se sentirá muito mais motivado a estudar algo que faça sentido para a vida, para a realidade dele. Além disso, a relação de ambos deve ser baseada no respeito e na cooperação para que todo o processo de aprendizagem se torne muito mais prazeroso.

Revista its: O QUE VOCÊ ACHA DOS CONTEÚDOS ABORDADOS NA ITS? Professora Keila: São ótimos conteúdos, pois vêm ao encontro com o que os jovens pensam, querem e precisam saber, envolvendo desde questões amorosas, como profissionais e estudantis. Uma sugestão: poderiam dar mais espaço para divulgação de trabalhos escolares que envolvessem questões profissionais. Revista its: O QUE VOCÊ FAZ NAS HORAS VAGAS? Professora Keila: Aproveito para estar com minha família, principalmente meu filho. Saímos para passear, andar de bicicleta, brincar no parquinho da cidade, montar jogos, jogar futebol, enfim dar a devida atenção que ele necessita.

COM ALGUÉM POR UM DIA, QUEM ESCOLHERIA? POR QUÊ? Professora Keila: Trocaria de lugar com algum aluno bem rebelde, aquele aluno que não demonstra interesse nenhum em obter conhecimento através dos estudos na escola. Aquele que faz de tudo para chamar atenção através de birras, brigas, desleixo e desrespeito com colegas e professores. Faria isso para poder investigar e perceber como é a vida desse adolescente no cotidiano familiar. Quem sabe assim poderíamos ajudá-lo de forma mais efetiva. Assim como ele também poderia perceber que muitas vezes os professores só querem ajudá-lo e não somos inimigos de ninguém.

Revista its: QUAL SEU LIVRO/AUTOR PREDILETO? Professora Keila: Livros são muitos, mas autores gosto muito de Nicholas Sparks e Augusto Cury.

Revista its: SE PUDESSE TROCAR DE LUGAR

Quer que o seu professor também saia nesta editoria? É só enviar o contato para o nosso inbox do Facebook.

FACEBOOK.COM/REVISTAITS

29


ITSPORTS Por Lucas Inácio

A Fundação Catarinense de Esportes (Fesporte) divulgou as datas de suas competições em 2018. Serão dez eventos estaduais para atletas profissionais, da terceira idade e de base e os últimos são os que ganham destaque na nossa coluna. O primeiro semestre será voltado para inscrições, etapas regionais e seletivas, sendo que os campeonatos estaduais começam a partir de junho começando com os Jogos Escolares de Santa Catarina (JESC) e terminando em dezembro com o Moleque Bom de Bola.

• Jogos Escolares de SC (JESC), 15 a 17 anos – 22 a 30 de junho – Videira • Jogos Escolares Paralímpicos (Parajesc) – 4 a 8 de julho – Sem sede definida • Joguinhos Abertos de Santa Catarina – 16 a 28 de julho – Curitibanos • Jogos Escolares de SC (JESC), 12 a 14 anos – 3 a 11 de agosto – São José • Olimpíada Estudantil Catarinense (OLESC) – 2 a 10 de novembro – Indaial e Timbó • Moleque Bom de Bola – 27 de novembro a 2 de dezembro – Quilombo

Foto: Antonio Prado

ANOTE NA AGENDA

Já tem bola quicando pelas quadras de todo o estado. Os Campeonatos Estaduais de Basquete Sub-17, masculino e feminino – uma das categorias mais tradicionais da bola laranja em Santa Catarina – tiveram início no dia 9 de março. Na categoria masculina são 14 times divididos em três grupos que buscam o título. Destaque para o atual vice-campeão, Adiee/Avaí do Instituto Estadual de Educação (foto), já que o campeão de 2017, Itajaí, não participa do evento. No feminino, o campeonato conta com nove times, dentre eles a ABASMO de São Miguel do Oeste que conquistou o título estadual no último ano. Os torneios irão até junho, uma forma de auxiliar os atletas da categoria nos concursos do segundo semestre: “A gente teve que fazer um campeonato mais rápido este ano, pois sabemos que muitos deles se dedicam ao vestibular e precisam de tempo para isso, procuramos tornar o campeonato mais rápido e com jogos mais frequentes, justamente para esses atletas pudessem aliar o basquete e os estudos”, falou o coordenador técnico da Federação Catarinense de Basketball (FCB), Luiz Gastão Dubois.

30

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

Foto: Adriano Krischke-FCB

JÁ SUBIU A BOLA


Foto: Washington Alves - Exemplus - COB

PARABÉNS PARA MICAELA Quem é do atletismo certamente já conhece a Micaela Mello, dos 100m com barreiras. Porém, os feitos dela são tão impressionantes que merecem ser conhecidos por mais gente. Em 2017, a Micaela estabeleceu os recordes estaduais da prova em duas categorias: a sub-18 e a sub-23 (Isso mesmo, A SUB-23!). Ela chegou à maioridade no dia 7 de março e, mesmo assim, alcançou feitos de uma categoria com atletas seis anos mais velhos do que ela. Vale lembrar que, em 2016, a atleta da Palhoça foi campeã do Mundial Escolar de Atletismo Sub-17, na mesma prova, na Turquia. Parabéns em dose dupla para a Micaela: por seu aniversário e por seus feitos. Que continue trazendo ainda mais medalhas para Santa Catarina.

Brusque será o palco da etapa Sub-18 feminina do Campeonato Brasileiro de Seleções entre os dias 24 e 28 de abril. A cidade receberá oito seleções estaduais que farão o torneio em dois grupos. No Grupo A estão Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Distrito Federal. No Grupo B está São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Pernambuco. O torneio é um dos mais tradicionais do país e a Seleção Catarinense é a atual campeã Sub-17 da modalidade, ou seja, expectativa de casa cheia e medalha.

Foto: Raphael Oliveira-CBV

SELEÇÕES ESTADUAIS EM TERRAS CATARINENSES

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

31


POPCORN

Time’s up:

o Oscar e o assédio em Hollywood

A “temporada de ouro” das premiações hollywoodianas, que começa no final do ano e só termina em março com a cerimônia do Oscar, é a época em que a indústria celebra os grandes filmes do ano. Mas não só isso. Este período serve também para refletir os principais temas ligados ou não ao cinema. Em 2018 não é diferente, mas parece que o tema da vez - o assédio sexual e o abuso de poder - veio com muito mais força, revelando um grave problema estrutural da indústria. Denúncias de abuso contra atores, roteiristas, diretores e produtores já existem há algum tempo, mas a bomba que abalou a todos em outubro do ano passado foi uma reportagem es-

32

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

pecial do jornal The New York Times revelando que Harvey Weinstein um dos produtores mais poderosos e bem sucedidos da história do cinema - abusava moralmente e sexualmente diversas mulheres há, no mínimo, 20 anos. O produtor que, ao lado do irmão, criou a Miramax e a Weinstein Co. era um dos principais produtores de filmes independentes em Hollywood desde os anos 90 e é considerado o responsável por levar à fama diretores como Quentin Tarantino, Kevin Smith, Robert Rodriguez, Peter Jackson, entre outros. Dos filmes mais famosos produzidos pelas empresas estão Gênio Indomável, Shakespeare Apaixonado, Pulp Fiction, Gangues de Nova York e Kill Bill.

O mais curioso da revelação, contudo, foi que ao invés de simplesmente chocar a indústria, a matéria revelava que Weinstein não só fazia isso há anos como era até conhecido em certos círculos pelo comportamento inapropriado. Tanto a primeira reportagem como as reportagens subsequentes revelaram que atrizes como Uma Thurman, Kate Beckinsale, Cara Delevigne, Salma Hayek, Lena Headey e Angelina Jolie, além de uma série de desconhecidas atrizes, assistentes e secretárias foram vítimas do produtor. Mas por que elas sofreram caladas durante tanto tempo?


Por Vincent Sesering

O ASSÉDIO COMO SINTOMA DE UM PROBLEMA MUITO MAIOR

“Enquanto 98% das maiores bilheterias

forem comandadas por

homens, enquanto 95%

dos diretores de fotografia, 89% dos roteiristas 82% dos editores, 81% dos

montadores e 77% dos

produtores forem homens esta mudança não virá.”

Dentre as diversas similaridades entre as histórias das vítimas estava um dos motivos pelos quais ele não sofreu as consequências ao longo dos anos: o poder dele em Hollywood. Isso porque no cinema, o lugar que mais se parece com a posição de um político é a do produtor. Ele é basicamente a ponte entre o dinheiro de produção e a parte criativa (diretores, roteiristas, atores) e justamente por isso a carreira de muita gente está nas mãos dos produtores. Afinal, o poder de decidir se um ator ou uma atriz ou o profissional que for vai ou não fazer parte do filme é deles. O que explica em parte o medo que muita gente tem de denunciar alguém tão poderoso. Essa é a coisa mais importante da reportagem de Jodi Kantor e Megan Twohey no The New York Times. Porque a matéria conseguiu o que há muito devia ter acontecido: trazer as histórias à tona e, consequentemente, servir de exemplo para outras vítimas de outros abusadores. Até o final de novembro, cerca de um mês depois das primeiras denúncias, foram revelados mais de 70 casos de outros assediadores entre produtores, roteiristas, atores e diretores. E as vítimas não são só mulheres. Anthony Rapp, ator da nova série do Star Trek, da Netlix, revelou que quando tinha 14 anos foi vítima de abuso do ator Kevin Spacey, que até então era um dos atores mais importantes e queridos de Hollywood. Depois da revelação de Anthony, outros 20 casos de assédio por parte de Spacey vieram à tona. O ator foi removido do filme Todo Dinheiro do Mundo (indicado ao Oscar deste ano) e substituído por Christopher Plummer quando o filme já estava quase pronto.

O reflexo na temporada de premiações foi imediato. No Globo de Ouro, quase todas as mulheres vestiram preto em protesto e em praticamente todas as premiações que se seguiram, o tema esteve presente. Dos indicados ao Oscar de melhor filme, quatro são protagonizados por mulheres fortes e um deles foi também dirigido por uma - Greta Gerwig, que em 90 anos de cerimônia é só a quinta mulher indicada ao prêmio de melhor direção. Por mais que Hollywood tente demonstrar boa vontade em combater esse tipo de comportamento por meio de campanhas e nomeações, contudo, pouca coisa vai mudar se as estruturas desta indústria não forem alteradas. Enquanto 98% das maiores bilheterias forem comandadas por homens, enquanto 95% dos diretores de fotografia, 89% dos roteiristas 82% dos editores, 81% dos montadores e 77% dos produtores forem homens esta mudança não virá. O cinema não precisa só de mulheres fortes como as protagonistas de Mulher Maravilha, Mad Max ou Star Wars. O cinema precisa de diretoras como Patty Jenkins, que se recusou a voltar para a continuação de Mulher Maravilha sem um salário digno; de atrizes como Robin Wright, de House Of Cards, que se recusou a receber menos que o colega Kevin Spacey; de produtoras como Kathleen Kennedy, de Star Wars, que luta para que todos os filmes da nova saga tenham representatividade de minorias. Porque é só quando mulheres ocuparem posições de poder na frente e atrás das câmeras que esta estrutura que protege abusadores poderosos vai realmente começar a ruir.

Gostou e quer saber mais sobre cinema e televisão toda semana? Acesse medium.com/coquetel-kulsehov

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

33


#KERO

#Kero Os nossos queridinhos do momento também podem ser o de vocês, né? Prestem atenção o que roubou os nossos corações nesta edição:

Na correria de aula em período integral, a alimentação não pode ser esquecida, não, viu? Que tal essa lancheira da Uatt? super fofa que ajuda a manter o seu alimento na temperatura gostosa pra você comer e não passar fome pela desculpa de não ter onde colocar comida? Pode parando, que essa história não existe mais. Valor: R$39,90 Onde: Uatt?

O ano letivo já começou, as matérias já estão se acumulando e você meio perdido com provas e trabalhos agendados? Calma, jovem, que a Imaginarium quer ajudar você a se organizar melhor e não esquecer de entregar nenhuma atividade no dia certo com o “painel mensal organizar direitinho”. Dá pra usar com lembretes que as necessidades são “para ontem”, lembretes para hoje e os que não têm tanta pressa assim. Ah, e olha que legal: ainda tem espaço para pendurar aquelas continhas básicas da vida. Valor: R$79,90 Onde: Imaginarium

Você quer mudar um pouco o visual, dar uma turbinada no cabelo, mas tem medo de pintar e se arrepender? Então, confere só a nova linha de giz para cabelos que a Quem disse Berenice criou com quatro cores diferentes, para você escolher de acordo com o seu humor. Feito para você mudar quando quiser, sem agredir os fios. Valor: R$29,90 Onde: Quem disse Berenice

34 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


Quer curtir com a galera, mas não tem um som potente para deixar o ambiente bem animado? A caixinha de som com bluetooth da JBL foi o sucesso do verão, e certeza: deve durar aí ainda nas próximas estações. Com 122 horas de som sem parar, a caixinha compacta é ideal para encontros na praia, piscina ou até mesmo em ambientes mais abertos… mas nada impede de usar também para fazer aquela festinha mais reservada. Curtiu? Valor: R$ 399,00 Onde: amazon.com.br

É muita ostentação começar um ano com um relógio desses, né? Sem contar que não é qualquer coleção, não. Este é The Beatles, ou seja, é pouco pulso para tanto estilo. E sabe o que é mais legal nessa história? Esse relógio descolado está na promoção no site da Chilli Beans! Não, não leu errado, é promoção! Valor: R$ 174,90 Onde: loja.chillibeans.com.br

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

35


PAPO DE LEITOR

Por Mateus Pereira Silveira

MORTE NO NILO Ler um romance policial é como montar um quebra-cabeça. E se torna mais divertido e instigante quando o enredo, personagens e desfecho são bem construídos, pois é inevitável não mergulhar na história e sentir-se parte daquela ambientação, tentando a todo tempo, e custo, juntar as peças e desvendar quem é o real culpado do crime que conduz a história. Em um gênero que nunca sai de moda, uma autora continua sendo cultuada como a “Rainha do Crime”: Agatha Christie. Agatha não foi a pioneira na escrita dos romances de detetives, porém se destacou no começo do século 20 pelos seus livros criativos e instigantes, assim como personagens peculiares, como o investigador Hercule Poirot. Hoje, em uma nova leva de filmes baseados em romances desse gênero, títulos clássicos da autora voltaram a ser adaptados para o cinema, como o “O Assassinato no Expresso do Oriente” e em breve, “Morte no Nilo”. Publicado em 1937, o livro já cativa o leitor pela sinopse: “Bela, rica e inteligente, a jovem herdeira Linnet Ridgeway parece conseguir tudo o que quer. No entanto, quando rouba o noivo da sua melhor amiga e se casa com ele sem pensar duas vezes, talvez Linnet esteja indo longe demais...”. A trama de “Morte no Nilo” se desenvolve durante a lua de mel do casal Linnet e Simon, que além dos olhares de admiração e cobiça sob a jovem rica, convivem com a perseguição feita por Jaqueline de Bellefort, a amiga duplamente traída. Apesar de não ter os mesmos recursos financeiros de Linnet, Jaqueline dedica suas economias e tempo para provocar desconforto nos recém-casados e manter aceso o seu desejo de vingança. Em meio a esse conflito e ao cenário de hotéis luxuosos, pirâmides e monumentos históricos, o caricato detetive belga Hercule Poirot também está no Egito, mas de férias. O que não significa que ele está alheio ao conflito e aos interesses que a bela Linnet desperta nos outros personagens. Em busca de uma pausa nesse clima de perseguição, o casal tenta enganar Jaqueline e embarca em um cruzeiro que navega pelo Rio Nilo. O plano não se concretiza, pois a jovem francesa também está entre as passageiras da embarcação. Além do casal, a perseguidora, e o detetive Poirot, outros turistas aproveitam a navegação pelo histórico rio egípcio. Enfim, quando o clima de guerra entre Jaqueline e o casal parece ter uma trégua, Linnet é encontrada morta em sua cabine. E apesar de o crime ter sido executado com a arma da principal suspeita, essa possui um álibi incontestável para o momento do assassinato. Membros da alta classe, advogados, jovens apaixonados e outros passageiros e tripulação, que até então pareciam pouco suspeitos, passam a ser investigados por Poirot, o que joga o leitor em uma busca pelo autor do assassinato e outros crimes decorrentes dele. A premissa da inocência desaparece e a cada movimento obtuso, o leitor muda de opinião quanto a definição de quem é o assassino, algo clássico nos títulos da autora. A leitura é fluída tanto pelo suspense e ansiedade de descobrir o mistério, quanto pelos comentários sarcásticos de Hercule Poirot, um personagem clássico ao nível de Sherlock Holmes. E o final é digno de deixar o leitor boquiaberto, algo que já é comum nos livros da Rainha do Crime.

36

A PARTE QUE FALTAVA | SHEL SILVERSTEIN

TEXTOS CRUÉIS DEMAIS PARA SEREM LIDOS RAPIDAMENTE

RACISMOS | FRANCISCO BETHENCOURT

SILBER: O PRIMEIRO LIVRO DOS SONHOS | KERSTIN GIER

O MENINO QUE FALAVA A LÍNGUA DOS CÃES | JOANNA GRUDA

A NOITE DA ESPERA | MILTON HATOUM

A PRINCESA SALVA A SI MESMA NESTE LIVRO | AMANDA LOVELACE

A FÓRMULA DA FELICIDADE | MO GAWAT

BELCHIOR, APENAS UM RAPAZ LATINO AMERICANO | JOTABÉ MEDEIROS

O QUE O SOL FAZ COM AS FLORES | RUPI KAUR *A seleção do top dez contou com os livros que estão em alta na Saraiva e Livrarias Curitiba

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


Fotos: Osvaldo Nocetti

ESCOLA ABERTA

DA ROTINA ESCOLAR PARA O

MUNDO DO TRABALHO

MAIS DE DOIS MIL ESTUDANTES DA EDUCAÇÃO BÁSICA E SUPERIOR ESTÃO ESTAGIANDO PELO PROGRAMA NOVOS VALORES OFERTADO PELO GOVERNO DO ESTADO A rotina administrativa em meio a profissionais qualificados serve como suporte para o crescimento profissional há um ano para Mainara Xavier Filomeno, 17. A jovem é uma das 2.117 que fazem estágio por meio do Programa Novos Valores ofertado aos estudantes de escolas públicas e instituições privadas do Estado.

38 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

Mainara está no terceirão no Instituto Estadual de Educação e ficou sabendo na própria escola da oportunidade de estagiar, o que proporcionou a sua primeira experiência profissional. “Aconteceu na hora certa! Fui no setor de estágios da escola me inscrever no programa e em poucos dias me ligaram”, comenta. Os diversos profissionais da Gerência de Administração Escolar da Secretaria de Estado da Educação recepcionaram positivamente a jovem e procuram dar todo o suporte necessário para o seu desenvolvimento. “Os colegas me ajudam bastante, é uma troca de conhecimento e experiências que vou levar para o resto da vida”,

Mainara garante que vai levar por toda a vida troca de conhecimento e experiências que está tendo.

completa a estudante. A oportunidade, ofertada pelo Governo Estadual, é fruto de uma parceria entre as Secretarias da Educação (SED) e Administração (SEA). Só em 2017 foram investidos R$ 18 milhões no programa para cerca de dois mil estagiários. Para 2018 a expectativa é chegar a 2.700 estagiários atuando nos órgãos públicos estaduais. Atualmente a SED conta com 75 estagiários nos diversos segmentos. Segundo estatísticas divulgadas pela Associação Brasileira de Estágios, de 9.601.576 alunos de ensino médio e técnico e apenas 260 mil estagiam, equivalente a 2,7%. Na graduação, são 8.027.297 estudantes e, desses, apenas


Por Dafnée Canello

740 mil fazem estágio, ou seja 9,2%. “A ideia deste programa é oportunizar quem ainda não teve experiência profissional ou ainda está no início da carreira a entrar no mundo do trabalho. Além disso, inserir os jovens em órgãos e entidades no serviço público”, explica o diretor de Gestão de Pessoas da SED, Valdenir Kruger.

SAIBA MAIS SOBRE O PROGRAMA O programa permite aos estudantes conhecer na prática sua área de formação e também para quem ainda está com dúvidas no que escolher como profissão, além de abrir espaço para quem deseja contribuir

e conhecer a atividade pública. Em 2017 foram ofertadas 2.700 vagas, sendo 1.075 destinadas aos alunos de ensino médio e profissionalizante, o restante para o nível superior.

O QUÊ PRECISO PARA PARTICIPAR DO NOVOS VALORES? Alunos do ensino médio da rede estadual de Santa Catarina ou de instituição de ensino superior podem procurar durante todo o ano a secretaria da própria escola para realizar a inscrição. Caso haja vaga compatível com seu perfil, a equipe de gestão de pessoas da própria SED ou Regional entrará em contato para o agendamento de uma entrevista.

Carga horária: 20h semanais Valores das bolsas Ensino médio - R$ 380,00 Educação Profissional - R$ 430,00 Graduação - R$ 500,00 + auxílio transporte de R$ 5,00 ao dia

CURSOS À DISTÂNCIA FIQUE LIGADO! Com o objetivo de preparar os estagiários com ainda mais qualidade ao mundo do trabalho, a parceria entre a SEA e SED oferece a partir de 2018 cursos à distância por meio da Escola Virtual de Administração Pública em diferentes áreas como Administração, Ciências Contábeis, Enfermagem, Nutrição, Psicologia, Direito, etc. A fim de aproveitar mais essa oportunidade? Consulte o http://deapvirtual2.sea.sc.gov.br/ ou ligue para (48) 3665-6044.

Cinco dos 75 estagiários que atuam na SED

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

39


TÃO CONECTADA COM VOCÊ,

QUE PODEMOS CHAMAR DE SMARTREVISTA.


TAMO JUNTO

na escola,

TAMO JUNTO

no mundo. A Revista ITS reúne muito conteúdo, informação e fotos. E reúne também a galera de todos os colégios do estado. Não fique de fora dessa.


GALERIAS

Oeste

Itajaí

SANTA CATARINA

DISTRIBUIÇÃO Blumenau

Itajaí

42 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

Florianópolis

Oeste

Fotos: Blumenau - Promotes Eventos | Chapecó: Fabricação Filmes | Floripa: Fernanda F F L L Silva

Blumenau


Oeste

Oeste

Florianópolis

Itajaí

Blumenau

Joinville

Itajaí

Florianópolis

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

43


GALERIAS

Oeste

Oeste

Oeste

Blumenau

Florianópolis

SANTA CATARINA

DISTRIBUIÇÃO

Oeste

Oeste

44

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

Florianópolis


Itajaí

Oeste

Oeste

Oeste

Florianópolis

Blumenau

Oeste

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

45


GALERIAS

Nicole e Larissa

Alini e isabel

Julia, Tuane e Adrieli

Fotos: Foco Eventos

Alini,Isabel, Joice, Manu, Nicole e Larissa

Jaiane e Isis

JOINVILLE

EEB ARNALDO MOREIRA DOUAT Mateus, Daniel e Weslwy

Turma da Arnaldo Moreira Douรก

46

REVISTA ITS | ร‰ NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

Matheus e Mikael


Henrique, Victor, Juan, Alexia, Kamily, Karol e Cícero

Fotos: Foco Eventos

Kemili, Julia e Carolina

Felipe, Adrian, Wesley e Lucas

JOINVILLE João, Nicolly, Matheus, Natan, Ruan e Emilly

EEB DEPUTADO NAGIB ZATTAR

Alice, Kesia e Maiara

Jeferson e Stefanny

Agata, Sarah, Isabella, Hilary, Vitoria e Schaiane

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

47


GALERIAS

Amanda e Gustavo

Fotos: Promotes Eventos (Tayana)

Meninas do Terceirão com a Professora Vanessa

Gabrielle e Dany

BLUMENAU

EEB PADRE JOSÉ MAURICIO Kassia e Evandro

Terceirão 2 com a Professora Vanessa

48

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

Maria Angélica e Dayane

Pamela e Sara


Fotos: Promotes Eventos (Tayana)

Jessica, Alici e Paula

Leonardo, Shaiane e Mateus

Israel e Alexandro

Marilene, Morgana, Julia e Samara

Gabriel A, Nicolas, Nicole, Stepfany e Inaiê

BLUMENAU

PROF. HERIBERTO JOSEPH MULLER Andressa e Vanessa

2 e 3 anos

Thais e Natieli

Mayara e Carla

Tainá, Greici, Maria Eduarda, Karoline e Andreza

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

49


GALERIAS

Matheus e Erick

Maria Eduarda e Jenifer

Meninas Turma 303

Fotos: Fabricação Filmes

CHAPECÓ

EEB MARECHAL BORMANN

Rodrigo, Gabriela, Letícia, Luiz Augusto e Leonardo

Camila e Isadora

50

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

Larissa, Angela, Taís, Jéssica e Emanuelli


Meninos Turma 303 e professora Vera

Angela, professora Vera, Letícia, Cassiane e Jéssica

Turma 303 Vespertino com a Professora Vera

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

51


GALERIAS

Arthur Rosa e Juan

Isadora Ronchi, Bianca D, Camilly Seccon, Maria Fernanda, Nicolly B, Thatyane P e Vitória

Fotos: Estudio BEND

ITAJAÍ

UNIFICADO

Manoel Jr, Bernardo, Eduardo e Pedro

Livia, Lucas, Vitor, Matheus Henrique e João Paulo

Maria Eduarda, Taina e Bernardo

52

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

Manoela, Fernanda, Jadder e Maria Eduarda

Gabriela, Letícia e Amanda

Nicoli, Amabilel, Marcela e Eduarda


Isabela P e Sara F

Caio G, Lucas, Geiso, Sara e Jeniffer

Laís, Ana Clara, Ayala, Pedro, Rhayane e Luana

Gabriel, Rhayane, Michele, Matheus, Clarissa e José

ITAJAÍ

EEB DOM AFONSO NIEHUES Gustavo, Gean, Kelvin, Marcel, Gabriel, Arthur, Luana, Francyne, Tatiana e Nicole

Turma da Afonso Niehues

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

53


Fotos: DM Fotografia

GALERIAS

Esperança

Luara

Alysson

Larissa

Julia

Raphaela

FLORIANÓPOLIS

EEB PROFESSOR HENRIQUE STODIECK

Raphaela, Luara, Julia e Maysa

54

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

Luara, Gabriel e Maysa

Maysa e Luara

Slaine e Adilene


Fotos: DM Fotografia

Caroline, Kamile, Vitória e Leticia

FLORIANÓPOLIS

IEE

Beatriz e Kay

Tayrine,Raphaella,Maria Eduarda

Mainara e Thifany

Bruno, Oscar, Natan, Anselmo e Julio

Beatriz e Maria Eduarda

Matheus, Carolina, Cindy e Julia

REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

55


Fotos: DM Fotografia

GALERIAS

FLORIANÓPOLIS

SEBCOC FLORIPA Os alunos do SEBCOC Floripa percorreram a Trilha dos Naufragados, em Florianópolis. Resultado? Um dia super descontraído, diferente, com muita disposição e, claro, com várias fotos.

56 REVISTA ITS | É NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE


REVISTA ITS | Ã&#x2030; NA ESCOLA QUE A GENTE ACONTECE

57


SAIDEIRA Por Priscila Andreza de Souza

EXPECTATIVAS Se eu pudesse escolher uma palavrinha para ser eli­minada do dicionário, seria esta: expectativa. Apro­ veitando, não excluiria somente do dicionário, mas da vida. Tudo dá errado por causa dessa maldita palavrinha. Aprendi algo nesses dias: os outros somente podem ofe­recer aquilo que têm. A boca só fala do que o coração está cheio. É isso aí, não podemos esperar mais do outro, se ele não tem como nos dar, certo? Mas o legal é fantasiar, é ficar na espera. É criar expec­tativas de tal maneira que ficamos agitados, eufóricos até chegar o momento da surpresa que o outro preparou. É assim que funcionam os relacionamentos. Queremos sempre que o outro nos surpreenda. E para demonstrar que gostamos de surpresas boas (grife a palavra boas), nós a elaboramos primeiro para ver se a pessoa se toca e faz igual, ou melhor, não precisa fazer igual, desde que faça algo parecido, já faz efeito. Mas aí nada acontece. Você preparou um jantar surpresa para seu gato em uma quarta-feira qualquer por puro amor e espera re­tribuição, mas o que ganha é um olhar confuso. Você se candidatou para aquela palestra chata da qual ninguém da equi-

pe quis participar, mas sua chefia nem parece ter percebido. Você arrumou toda a casa antes da sua mãe voltar do trabalho, mas ela pensa que é sua obrigação. Sua amiga pisou na bola feio mentindo para você, mas ela não pede desculpa, ou pior, finge que nem aconteceu. Eu sei que é realmente empolgante fantasiar e ficar na espera. Sabe por quê? Na espera, não existe sim ou não, somente um fabuloso talvez. E você fica sonhando com o sim que pode ser oferecido de diferentes formas. No entanto, pior do que o não, é o silêncio eterno. Aquele que mata aos pouquinhos com a dúvida. Eu gostaria de te dar uma chave do baú para trancar a expectativa bem lacrada e por debaixo da cama, mas infelizmente essa chave não existe materialmente. Somente no cérebro, onde você pode aprender a questionar os pensamentos eufóricos e imaginativos de uma vez por todas, mas isso seria matar todas as outras possibilidades de viver. Ima­ginário fértil é um descanso para a realidade e a expec­tativa, digamos que é a fada que indica o caminho para este outro universo.

Priscila é jornalista, autora do livro "Expectativas" e chocólatra. Para ler mais crônicas, você pode acessar o site priscilaandreza.com.br

58


its 145 - março  
its 145 - março  
Advertisement