Page 1


SUMÁRIO

TRAÇO

24

Lorena Cavalcante

30

Andre Lenza

18 44 56

Pedro Paulo Luna

34

PERFIL

Irmãos Campana Reconstrução da Vida Cotidiana

O TEMA É... Cozinhas

MOZARQ A Maior Mostra de Arquitetura do Tocantins

MOSTRA ARTEFACTO

82

EARQ

118

Valda e Valéria

TOP DESIGN

68

112

28

Sofisticação e Glamour

Conhecimento e Estilo

ESPAÇO DO CHEF

50

NA CASA DE...

64

GARIMPO

74

Marcelo Trento

Pedro Ernesto e Leandra Castro

ESPECIAL

Mostra Época 2010 Elegante e agradável

92

ANTIQUÁRIO

108

PAISAGISMO

Família Real

Jardim Vertical

Taça de frutas com calda de Mangostin

DI CASA VIP Tocantins

Por Andréia Bittencourt

116

DI CASA VIP Goiânia

Por Ricardo Lima


Editorial A cada edição, a Di Casa trabalha para trazer as melhores novidades do mercado da arquitetura e decoração, deixando a revista sempre mais interessante e inovadora. Nesta 11ª publicação não foi diferente. Nossa equipe viajou até Palmas, capital do Estado do Tocantins, para mostrar tudo que aconteceu na Mostra de Arquitetura local, a Mosarq, apresentando seus projetos e os momentos mais descontraídos do evento. A Mosarq não só nos surpreendeu pela qualidade e organização como pode ser citada e comparada com as grandes mostras do circuito nacional de arquitetura e decoração. Com isso, agradeço a toda equipe da mostra tocantinense, que nos recebeu tão bem, e os parabenizo pela organização e maravilhoso trabalho realizado. Cobrimos ainda, a 6ª mostra Artefacto e a Mostra Época, todas um sucesso! Para apresentar os melhores produtos do mercado de decoração, a Di Casa traz o “Garimpo”. A nova editoria realiza um circuito com os pro¿ssionais de designer de interiores e arquitetos, visitando as grandes lojas do segmento, para mostrar o que têm de melhor. Na primeira “garimpada”, contamos com a companhia da designer Leandra Castro e do arquiteto Pedro Ernesto. Vamos mostrar também tudo o que aconteceu no EARQ-Encontro de Arquitetura e muito mais. En¿m, esta 11ª edição foi preparada com muito carinho para oferecer a todos vocês, leitores, o melhor conteúdo do mercado de arquitetura e decoração. Espero que desfrutem bem, a¿nal, você é “Di Casa”.

Dayanne Lorenzetti

Expediente Realização Di Comunicação Ltda. CNPJ: 095.830.79/0001-03

Diretora Geral Dayanne Lorenzetti Diretor Comercial Israel Braga Representante Comercial - TO Mônica Avelino Fone: (63) 3215-1811

Projeto Grá¿co e Diagramação Guilherme Almeida Fone: (62) 8505-4765

Jornalista Responsável Kamilla Freire DRT: GO 2325/JP

Departamento Jurídico Batista Coelho & Paro Advogados Associados S/S Rick Le Senechal Braga Fotógrafo Ricardo Lima Fone: (62) 8135-4424

Design Eletrônico 4 Mãos

Contato Di Casa 62 3088-0133 63 3215-1811 contato@revistadicasa.com.br

Colaboradores Andréia Bittencourt - Colunista - TO Revisão de Texto Marjorie Avelar DRT: GO17532/JP

Fotolito e Impressão Grá¿ca Talento A revista Di Casa não se responsabiliza pelos conceitos emitidos em artigos assinados, como a editoria “Traço”, bem como a arte em campo publicitário. A revista Di Casa é uma revista de distribuição gratuita, não possuindo vínculo empregatício com seus colaboradores. Proibida a reprodução sem autorização prévia escrita. Ninguém está autorizado a solicitar produtos ou verbas em nome desta revista. Tiragem estimada: 10.000 exemplares.

Receba a Di Casa, ligue (62) 3607-3433, ou acesse www.revistadicasa.com.br


HOMENAGEM

ANTONI

GAUDÍ Por Kamilla Freire

Nascido em 1852 na cidade de Reus, localizada em Catalunha, Espanha, o arquiteto catalão Antoni Placid Gaudí i Cornet apresentou novas concepções plásticas ligadas ao modernismo de sua região, como uma variante da “art nouveau”. Aos 17 anos, foi estudar em Barcelona, onde viveu a maior parte da vida. Sua inÀuência foi muito forte, a ponto de se tornar símbolo do local. Seu estilo distinto se caracterizava pela liberdade de formas, cores e texturas voluptuosas, além da unidade orgânica. Suas obras combinavam o estilo de arquitetura modernista de Barcelona, que pode ser notado no Parque Guell, na casa Batlló, na casa Milà ou na Sagrada Família, que ainda está em construção, segundo os planos de Gaudí. Seus primeiros trabalhos apresentavam algumas inÀuências da arquitetura gótica, do estilo vitoriano e da arquitetura catalã tradicional. Nessa época, Gaudí era inÀuenciado pelo arquiteto francês Eugene Violletle-Duc. Com o tempo, entretanto, passou a adotar uma linguagem escultórica bastante pessoal, projetando edifícios com formas fantásticas e estruturas complexas. Uma obra-prima que bem

16

representa esse per¿l é o Templo Expiatório da Sagrada Família (grande templo católico da cidade catalã de Barcelona). Seu trabalho foi notável pela escala de formas, texturas e policromia, conjugando estes elementos de maneira livre e expressiva. Arquiteto muito admirado, mesmo sendo considerado um pouco excêntrico, Gaudí foi um participante importante na Renaixensa catalã, um movimento artístico revivalista das artes e dos ofícios, combinado com um movimento político de feições nacionalistas, baseado em um fervoroso anti-castelhanismo. O símbolo religioso da Renaixensa, em Barcelona, era a Igreja da Sagrada Família, que o arquiteto foi contratado para construir, em 1883. Ele ¿cou ocupado com esse projeto por toda a carreira e não viveu para vê-lo terminado. Aos 75 anos, Gaudí foi atropelado por um “trolley-car” e morreu devido aos ferimentos.

Foto Divulgação


17


TOP DESIGN

Foto Ricardo Lima

O melhor do design mundial escolhido por

PEDRO PAULO LUNA

O designer Pedro Paulo Luna atua no mercado desde 1987, possui diversos projetos realizados em Brasília, Goiânia, Anápolis, Ribeirão Preto e Santa Catarina. Com dez participações na Casa Cor Goiás Pedro Paulo já recebeu diversos prêmios de design em Goiânia e Brasília, entre eles o de artesanato Sebrae e Sonho de Banheiro Deca. Para a escolha dos projetos do Top Design Pedro Paulo a¿rma que os conceitos apresentados são modernos e funcionais. “O grupo Droog Conceptual Design une design, conceito e praticidade e são bem atuais para o nosso mundo de hoje.”

Optic glass for Droog by Arnout Visser

Estes copos são bonitos e diferentes, mas não aconselho ninguém ingerir uma maior quantidade de bebida alcoólica com eles...

Este banco é genial e de um efeito visual belíssimo. Usaria em qualquer ambiente (desde que houvesse espaço). Por incrível que pareça é de um conforto impar e outro detalhe é a perfeição da resina dos espaldares da cadeira. Simplesmente não passa despercebido, até mesmo por causa do preço - E$ 11.000,00 (onze mil euros) .

Foto Gerard van Hees

Foto Gerard van Hees

Tree-trunk bench for Droog by Jurgen Bey


Bottoms up doorbell for Droog by Peter van der Jagt

Esta peça é genial e super criativa. É uma campainha que da vontade de tocar toda hora, pois o som dela é lindo .

Foto Gerard van Hees

Inteligentes e praticas nos incentiva a fazer uma parede inteira só com estas peças . Straps for Droog by NL Architects

Foto Gerard van Hees

Droog for Mandarina Duck / Pinwall by NL Architects

A expositora Mandarina é uma peça multifuncional. Podemos usála como divisória e expor objetos ou simplesmente como expositor dos dois lados .

Foto Ralph Kämena

19


Lace fence by Demakersvan

Quem dera nossas cercas ou alambrados tivessem esta forma, são lindos e muito bem feitos .

Foto Joost van Brug

Esta peça é de uma simplicidade e delicadeza única, além de ser muito funcional

Godogan table for Droog by Niels van Eijk and Miriam van der Lubbe

Esta mesa é bela e vai em qualquer sala, varanda coberta ou simplesmente fazendo um hall, ela fala por si só. Detalhe para a maravilha do entalhe Foto Paul Hessels

contraponto com a rusticidade e largura da madeira que forma a mesa .

20


21


23


TRAÇO

Lorena Cavalcante Lorena Cavalcante é graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) e pósgraduada em Paisagismo pela Universidade Castelo Branco (UCB-RJ). Há cinco anos, atua no mercado e, com escritório próprio, já mostrou a que veio. Contando com uma produção variada nos segmentos de arquitetura residencial e co-

mercial, interiores e paisagismo, sua empresa opta pela diversi¿cação, seguindo uma linha de projeto que alia estética à funcionalidade, oferecendo sempre espaços únicos onde a arquitetura proporcione conforto e bem-estar. Em 2010, Lorena marcou presença na mostra “Morar Mais por Menos”, onde elaborou o escritório do consultor político.


Contato: (62) 3278-2765 (62) 9614-7191 contato@lorenacavalcante.com www.lorenacavalcante.com

Projeto arquitetura residencial Reforma com acréscimo Para ilustrar um pouco de seu trabalho, a arquiteta e paisagista Lorena Cavalcante escolheu esta residência recém-concluída, no condomínio horizontal Jardins Viena, em Aparecida de Goiânia, onde seu escritório teve a oportunidade de realizar o projeto de reforma com acréscimo, interiores e paisagismo. A premissa básica do projeto foi a reestruturação das áreas social, serviço, lazer e íntima, com a retirada de duas suítes que ¿cavam no pavimento térreo, cedendo lugar ao home thea-

ter. Com a abertura do espaço para a nova sala de estar, todo o pavimento térreo ¿cou integrado. A marquise metálica foi criada para dar unidade à fachada, proporcionando uma transição coberta entre as áreas externa e interna, com proteção da porta pivotante da entrada, e ainda propiciando acesso coberto ao quiosque. Um problema detectado foi o fato de a piscina estar muito devassada, situação resolvida com a criação de uma composição de muro de alvenaria, com vidro temperado jateado.

25


Projeto de

interiores No projeto de interiores, a opção foi criar a mesma linguagem “clean” para as áreas interna e externa, com porcelanato polido em todo o interior da residência, paredes com cores suaves, além de forros de gesso e molduras brancas. A área externa foi trabalhada com pedra portuguesa na entrada, pedra de pirenópolis em toda a área da piscina e porcelanato com textura de madeira em alguns detalhes. No térreo, o destaque são os quadros do falecido artista plástico Antônio Poteiro nas salas de jantar e estar, aquisições que já pertenciam ao casal de proprietários. Papéis de parede exclusivos foram escolhidos para locais especí¿cos, de forma a causar grande impacto, como na parede dos nichos iluminados da sala de estar, paredes do home theater, além de todas as paredes das cabeceiras das camas nas suítes.

26

Projeto de

paisagismo No projeto de paisagismo, o escritório buscou preservar os espécimes mais signi¿cativos, que já existiam no local, como os coqueiros-anões em frente à casa, as palmeiras da lateral e o pinheiro ao lado da porta da entrada: uma das paixões do proprietário da residência. O projeto concedeu um repertório limitado de espécimes, repetindo-as em composições variadas e propiciando um aspecto mais clássico ao jardim da entrada e mais tropical à área de lazer. Tudo sem perder a harmonia.


27


VALDA E Valda Bessa e Valeria Bessa Contato: (62) 8169-0374 (62) 9901-0446 Valdabessa@hotmail.com Valeriabess@hotmail.com

28

As designers Valda e Valéria Bessa atuam na área de projetos de interiores, arquitetura e reformas, juntamente com uma equipe de pro¿ssionais que estão com elas há 15 anos. As designers já participaram de projetos exclusivos como a arquitetura e decoração da fazenda de Marrone e de empresários do Condomínio Granville. As pro¿ssionais sentem satisfação em seu trabalho principalmente na área em que atuam. Neste projeto moderno e com ares

contemporâneo, Valda e Valéria primam pela beleza, praticidade e o prazer de viver em família. O ambiente foi projetado para permitir a integração de três espaços, decorado com o que há de mais moderno em materiais e mobiliários de designers consagrados, conciliando conforto e so¿sticação. Uma coleção de elementos decorativos como papeis de paredes contemporâneos, pedra ferro, móveis em laca, iluminação de solo e um leve jardim seco em


um ambiente inovador. Em destaque, as poltronas Glide de Sergio Fahrer, exclusividade Época Decorações. Segundo elas, um bom projeto de iluminação é fundamental. “Seus inúmeros efeitos enfatizam detalhes da arquitetura, destacam objetos, criam espaços mais aconchegantes e confortáveis”, a¿rma a designer. O trabalho de Valda e Valeria busca ser diferenciado, visando sempre o estilo autêntico, so¿sticado e funcional, se adequando a personalidade e estilo de cada cliente.

VALÉRIA

29


Fotos Babi Carvalho

André Lenza Contato: (11) 7810-4369 55*81*16896 (11) 3213-1065 andrelenza@hotmail.com www.andrelenza.com

30

André Beaton Lenza já conquistou seu espaço no mercado, formado em Arquitetura pela Universidade Mackenzie (SP) está sempre em busca de novos conhecimentos. Pensando nisso, inicia no próximo semestre seu mestrado em Arquitetura e urbanismo, também na Mackenzie. Sua atuação deixou marcas nos Estados da Bahia, Distrito Federal, Goiás e São Paulo. André Lenza desenvolve projetos residenciais, comerciais e corporativos. Sua ampla experiência no exterior também fez com que agregasse conhecimento e experiência. Antes de montar seu próprio espaço, Lenza trabalhou no escritório de arquitetura de Arthur Casas, em São Paulo.

Este apartamento no bairro do Jardins, próximo a avenida Paulista, em São Paulo, pertence a um casal de advogados com uma ¿lha adolescente. A idéia do projeto foi valorizar o convívio dentro de casa. A sala de jantar, de estar e de TV, dividem um imenso salão. Uma porta entre a sala de jantar e a cozinha foi camuÀada com um grande painel em laca branca, assim, quando o morador ou visitante chega ao apartamento, a porta se abre para a sacada, com vista para o parque trianon-masp e para as antenas da avenida paulista. Para a realização deste projeto o arquiteto André Lenza contou com sua equipe, a arquiteta Isabela Ferrante e a estagiária Isabel Brasil.


31


32


33


PERFIL

Irmãos

Cam pa RECONSTRUÇÃO DA VIDA COTIDIANA Por Kamilla Freire

na


Em uma região inventiva e estimulante, onde se cruzam os saberes de várias tradições, está localizado o estúdio dos irmãos Humberto e Fernando Campana. E é bem no bairro de Santa Cecília, em São Paulo, onde imigrantes coreanos, integrantes da colônia judaica e nordestinos caminham pelas mesmas ruas. O lugar inspira os nomes mais cobiçados do design brasileiro de referência mundial, por mostrar uma breve síntese da miscigenação cultural brasileira. O bairro traz, em si mesmo, a trama de raízes e origens que nutre a criação dos irmãos Campana. No laboratório de experimentação e transformação criado pela dupla, há dois pavilhões divididos por um pátio onde trabalham 12 pessoas, entre arquitetos, costureiras e um artesão. Em meio a amostras de couro, cristais e ¿os de arame, esta equipe materializa as ideias que, mais tarde, são produzidas por empresas - como Edra, Alessi, Artecnica, Bernardaud, Corsi Design, Kreo, Magis, Grendene, Skitsch, Plus Design, entre outras -, quando não feitas pelo próprio estúdio, que assina edições limitadas e numeradas.

Foto divulgação

35


O Estúdio Campana se notabilizou pelo design de mobiliário e pela criação de objetos instigantes. Na área de moda, os irmãos assinam a “Coleção Campana” da grife brasileira de joias H. Stern (2001). Eles mantêm um histórico de colaborações com a marca de calçados e bolsas Melissa e da Grendene. Em 2009, reinterpretaram a tradicional camisa pólo da Lacoste. A habilidade dos designers para compreender a essência de uma mar-

projetos

36

ca e a segurança para brincar com as origens dela vão além de um inegável sentido de aventura, que tem feito com que os Campanas sejam procurados para reinventar as identidades de grifes globais. No design de interiores, a dupla já desconstruiu e reinventou as lojas Camper, em Berlim (2006), Barcelona (2007), Florença (2008), Londres (2008), Nova Iorque (2010) e Zaragoza (2007). No momento, estão redesenhando o Café des Hauteurs, do


Fotos divulgação

Museu d’Orsay, que deve abrir em 2011 em Paris (França); e ainda explorando novas soluções para a ambientação do antigo “Olympic Hotel”, em Atenas (Grécia). Este será o primeiro projeto de um hotel assinado pela dupla. Humberto e Fernando também integram coleções permanentes de renomadas instituições de arte, como o Museu de Arte Moderna de São Paulo, MoMA em Nova York (EUA), Centre Georges Pompidou, em Paris, além do Vitra Design Museum, em Weil am Rhein (Alemanha). Os irmãos Campana ganharam o prêmio especial Museu da Casa Brasileira, em 2001, e “Designer of the Year” pelo Design Miami, em 2008. A percepção surpreendente do estúdio da dupla, sobre aquilo que é considerado trivial e rotineiro, tem sido requisitada para reorganizar o acervo de instituições. Tudo porque eles são reconhecidos por sugerir novos códigos de leitura sobre os objetos, além de contribuir para mudanças de perspectivas sobre a vida cotidiana.

37


EXCLUSIVA EXCLUSIVA Como os irmãos Campana começaram a trabalhar juntos? Fernando Campana - Depois da graduação em Direito, Humberto viveu em uma pequena cidade no Estado da Bahia. Voltou para São Paulo no ¿nal dos anos 70 e começou a fazer workshops de esculturas em ferro e terracotta e aulas de joalheria. Montou um pequeno estúdio de artesanato e começou a vender cestas e espelhos emoldurados com conchas. Para um pedido de ¿nal de ano, me chamou para ajudá-lo. Eu costumava dizer que fui chamado para fazer apenas “entregas”, mas logo percebi que havia muito mais a ser realizado com meu irmão. O início dos irmãos Campana não foi nada planejado.

Na infância, o que imaginavam que seriam quando crescessem? Humberto Campana - Eu me recusava a usar sapatos, dizia que queria ser um índio do Amazonas. F.C. - Sonhava em ser astronauta.

Quais são as diferenças e semelhanças entre Fernando e Humberto? H.C. - Para mim, o trabalho é uma tentativa de organização mental. F.C. - O trabalho é um prazer. O Humberto é mais intuitivo e eu sou mais racional. Nós desenvolvemos um olhar muito semelhante em relação à vida e ao trabalho. Às vezes, aparecemos no estúdio usando roupas semelhantes.

Os irmãos Campana apreciam a mesma estética? F.C. - No campo do design, arte e arquitetura, sim. Em música, literatura e cinema, não! O Humberto é “clássico” e eu sou pop.

Como é o processo de criação dos irmãos Campana? F.C. - É completamente caótica. A única coisa que mantemos igualmente é a nossa sintonia com o tempo, para não colocar no mundo algo que já foi criado.

38


Qual é a importância dos materiais no trabalho dos designers?

Como os Campana se posicionam em relação às raízes brasileiras?

H.C. - Eles são os elementos que vão determinar os projetos e conceitos. O material aponta o que ele “deseja ser”: uma cadeira, uma luminária. Para os designers, material, forma e função se articulam juntos. Inicialmente, nós escolhemos trabalhar com materiais baratos, pois não tínhamos muito dinheiro. Hoje, esta é uma escolha consciente, porque nos preocupamos com o meio ambiente. Estamos constantemente investigando materiais descartados como “banais”, para resgatarmos sua nobreza.

F.C. - Traduzir a identidade brasileira no design é um dos nossos desa¿os mais importantes. Muitos dos nossos projetos são reinterpretações de soluções que eles testemunharam em comunidades pobres do país – soluções belas e inusitadas. No entanto, vivemos em São Paulo. Como resultado procuramos criar pontes de sentido entre o universo rústico e artesanal (e profundamente humanizado) e o mundo contemporâneo e industrializado.

Fotos divulgação

39


Quais são os designers mais admirados pelos irmãos Campana? H.C. - Shiro Kuramata, Achille Castiglioni, Ingo Maurer, Ettore Sottsass e Andrea Branzi.

O seu projeto mais bonito? H.C. - A cadeira “Favela”. F.C. - A cadeira “Vermelha”, Edra, 1998.

Como é o estilo da sua casa? H.C. - Apenas o essencial, com muitos CDs. F.C. – Nenhum.

Quais são as datas mais marcantes na trajetória dos irmãos Campana? H.C. - 1989, ano da nossa primeira exposição: “Desconfortáveis”. - 1997, ano em que conhecemos o arquiteto italiano Massimo Morozzi. - 1998, ano em que lançamos a cadeira “Vermelha”, na Feira de Milão. Fomos convidados para exibir no MoMa de Nova Iork (EUA). - 2009, ano da exposição “Antibodies”, no Vitra Design Museum (Weil am Rhein, Alemanha). Quais os lugares do Brasil mais apreciados pelos irmãos Campana? H.C. - Rio de Janeiro. F.C. - Nordeste brasileiro e interior paulista.

40

Fotos divulgação


41


42


43


O TEMA É...

COZINHAS Por Kamilla Freire

Cada vez mais as barreiras entre a cozinha e a sala estão caindo. A ideia de integração aproxima e dá um charme todo especial na composição do ambiente mais gostoso da casa. A tradicional Eurocucina, exposição de cozinhas que acontece dentro do Salão Internacional de Milão, apresenta as tendências do mercado de móveis, utensílios e objetos de decoração das cozinhas. Dentre as novidades de 2010, muito pode ser visto e apreciado em nossa casa. Foto divulgação


A Martini Cozinhas trouxe formas harmoniosas e versátil, juntamente com elementos decorativos típicos do estilo clássico que combinam umas com as outras e se misturam com as diferentes salas. A combinação requintada de laca e detalhes em prata adicionou grande valor e luminosidade para área da cozinha.

Foto divulgação

A cor luminosa e uma pátina, técnica de decoração que sobrepõe tintas para dar efeitos na madeira, prata elegante em madeira de castanheiro sólido deu vida a uma combinação de design exclusivo e elegância re¿nada. A área de confecção de destaque é marcada pelo vermelho laqueado que corresponde a cornija, unidade de parede. Os veios da madeira patinada castanha estão em sintonia com o gosto e calor do estilo clássico.

45


Foto divulgação

Uma coluna de abertura de frentes, solidamente construída elementos laterais, em várias composições e dimensões, e como contraponto - para montagem na parede e os armários da coluna, se unindo para criar agradavelmente composições assimétricas, que são reforçadas pelas cores vistosas do acabamento: Tundra Grey alternando com giz branco. Tudo é completado com o balcão e os bancos.

Dinamismo, inovação tecnológica, pesquisa estilística contínua e elevada capacidade de produção. Estas características que melhor reÀetem a ¿loso¿a da CIESSE Cozinhas. Este modelo reÀete a originalidade e funcionalidade

Foto divulgação

46


Foto divulgação

A empresa Brillant possui um padrão predominante caracterizado pelo uso de material de vidro, dando leveza e brilho à coleção. Portas de vidro lisa na cor ameixa trouxe um charme e um estilo único para a cozinha.

A composição com bases de vidro creme e com acabamentos em marrom deixou o espaço harmonioso, elegante e contemporâneo.

Foto divulgação

47


Foto divulgação

A Bervely é um dos modelos na nova linha de cozinhas contemporânea da marca. A cozinha se distingue por sua capacidade de reinterpretar as linhas clássicas em formas elegantes e contemporâneas através das madeiras coloridas, criando um novo estilo pessoal. Com acabamentos coloridos, bancada impermeável e alças padrão com arco cromado que transmitem um charme e modernidade.

48


49


NA CASA DE...

Marcelo

Trento Há seis anos a frente da Interpam Iluminação o arquiteto Marcelo Trento abre as portas da sua casa para apresentar a recém inaugurada área de lazer e mostrar tudo que mais gosta de fazer nas horas vagas.

Esta mesa de jantar também é nova, desenhada por Leo Romano, dispensa qualquer comentário.


Comprei este saleiro em Londres, chamou muito minha atenção por ser uma louça muito antiga e bonita.

Eu não sou louco por tecnologia, mas o Ipad facilitou muito a correria do dia-adia, a tecnologia permite estar conectado com tudo e com todos ao mesmo tempo.

O abajur com cristais Baccarat de Felipe Stak foi um presente e gosto muito dele, porque mistura muito bem toda a tradição de cristal com o design do artista.

Quando estou em casa também m e gosto de ouvir música, com este aparelho dá até pra ser DJ.


Este espaço de convivência é uma nova área que preparamos para receber os amigos, é como uma varanda grande e muito aconchegante

Adoro cozinhar e este livro do chef Alex Atala questiona além de outros assuntos ligados a gastronomia, a falta de importância que os produtos nacionais têm nas prateleiras dos supermercados. 52


54


55


MOSARQ A MAIOR MOSTRA DE ARQUITETURA DO TOCANTINS ABRIU SUAS PORTAS PARA APRESENTAR AS NOVIDADES DA ARQUITETURA, DESIGN, DECORAÇÃO E PAISAGISMO DA REGIÃO Por Kamilla Freire

56


Fotos Ricardo Lima

A 3ª Mostra de Arquitetura do Tocantins (Mosarq), que neste ano foi realizada na residência o¿cial do governo do Estado, foi aberta o¿cialmente no dia 1° de junho. O evento apresentou 26 ambientes projetados por 41 pro¿ssionais tocantinenses, entre arquitetos, engenheiros, designers de interiores, decoradores, artistas plásticos e paisagistas. Mais de 50 empresas também participaram do encontro. Segundo a idealizadora e coordenadora da mostra, a arquiteta Mônica Avelino, durante os 20 dias de exposição, além de apreciar o paisagismo e a arquitetura da casa, os visitantes puderam assistir a shows musicais, des¿le de moda e até aos jogos da Copa de Mundo em um telão. Tudo isso em uma área de con-

vivência agradável para conversar e encontrar pessoas interessantes. O espaço, que está inacabado, possui uma área construída de quase quatro mil metros quadrados. “Belíssimo, com o porte glamouroso e social que a Mosarq exige, o ambiente veio de encontro às nossas aspirações”, constatou Mônica. “Um dia vai funcionar, como em toda capital, a residência do governador. Será um local para receber o presidente da República, ministros, embaixadores, governadores, entre outras autoridades. Ou, simplesmente, será um lugar para eventos culturais e educativos”, espera a arquiteta. “Nós oferecemos a ideia e as benfeitorias, mas isso quem decide (como será a utilidade da casa) é o gestor. Esperamos que ele faça o melhor”, completou.

57


Ateli锚 da Primeira Dama M么nica Avelino e Alice Paranhos

Sala de Estar Alexandre Milhomen 58


Foto Ricardo Lima

A Mosarq foi idealizada e organizada pela arquiteta Mônica Avelino Arrais e acontece a cada dois anos, na capital do Tocantins, Palmas. A mostra surgiu a partir da ideia de realizar uma exposição nos moldes da Casa Cor Goiás, porém, respeitando as particularidades da geogra¿a, economia e cultura tocantinense. A primeira edição da Mosarq foi realizada no edifício Amazônia Center, em junho de 2006. Já a escolha do lugar para a segunda edição da

Foto Ricardo Lima

mostra, no local onde hoje funciona uma secretaria do governo municipal, foi motivada pela tendência atual dos eventos de arquitetura, no sentido de expor os trabalhos em prédios públicos, de forma que seja mais acessível a todos. O sentimento ecológico, que tomou conta do País e de todo o mundo, também foi levado em conta.

59


Foto s Ricardo Lima

Loft Contemporâneo Thales Zago e Luciana Jardim

Estar Íntimo Eliza Rocha

60


61


Adriana Mundim e

Doriselma Mariotto

Mara Edna

Fernando Galvão

Giselly Graciano

Maura Françoise

Ana Paula de Castro e

Kerley Melo

Rafaela de Castro e

Sanderson Porto

Leandra Castro e

Geovana Moretson

Carlo Batistela

Pedro Ernesto Gualberto

Sebastião Damasceno

Cláudia Zupanni

Léo Romano

Verianne P. Stival Castro

Av. 136 nº 290, Setor Marista (62) 3238 3838


Visite a 6ÂŞmostra


GARIMPO Pedro Ernesto e Leandra Castro

A designer de interiores Leandra Castro e o arquiteto Pedro Ernesto visitaram as lojas mais badaladas de decoração para garimpar e buscar objetos e móveis que fazem a diferença em um ambiente. Juntos há seis anos os pro¿ssionais não medem esforços para atender os desejos de um cliente. “Nossa prioridade é personalizar a casa de acordo com os gostos do cliente, por isso não temos distinção de estilos, gostamos do clássico ao do contemporâneo”, esclarece Pedro Ernesto. “Atualmente gosto do uso da madeira e de móveis rústicos, pois eles podem ser compostos em diversos estilos”, ressalta Leandra.

Leandra Castro é formada em Design de Interiores pela Universidade Federal de Goiás desde 1998, e já participou de três edições da Casa Cor Goiás e uma Casa Cor Brasília. Pedro Ernesto Gualberto formou em arquitetura e urbanismo pela Universidade Católica de Goiás também desde 1998. Pedro tem se dedicado a projetos e obras residenciais e comerciais e possui trabalhos em várias cidades do Brasil e no exterior. Dentre as principais mostras estão a Casa Cor, Artefacto, Sierra e Mac.

A cadeira em couro pode ser colocada de forma agradável e aconchegante em um ambiente . Pedro Ernesto

ARTEFACTO Mesa centro laca branca com microtextura brilhante

ARTEFACTO Cadeira couro nacional croco tabaco

A mesa em laca branca é moderna e pode ter uma ótima composição no ambiente contemporâneo .

Leandra

OPEN Tina revertida de bambu

Este Buffet é maravilhoso, a uro combinação do espelho escuro vel com a madeira deixou o móvel muito elegante Leandra dra

OPEN Mesa de centro Thor em madeira maciça

VIA CONDOTTI Buffet curió com cristal preto e madeira imbuia


OPEN Mesa de jantar com madeira imbuia e pé em laca preta, cadeiras de ¿bras do designer Aristeu Pires

Maravilhosa e muito confortável esta poltrona em fibra, ela dá um charme ao ambiente . Leandra

ARTEFACTO Poltrona em ¿bra Seagrass

OPEN Araras em cerâmica com pintura faiança

OPEN Gardem sits madeira e pintado a mão

OPEN Banco em madeira natural com detalhe em ladrilhos VIA CONDOTTI Mesa de centro com bambu elho prensado, laca branca e espelho

ARTEFACTO Sofá profundo em linho

ecessidades O sofá é muito confortável e atende as necessidades da família e dos visitantes seja no home ou no estar . Pedro edro Ernesto

65


VIA CONDOTTI Mesa de escritório de madeira Freijó e laca branca

VIA CONDOTTI Mesa clássica laca preta brilhante

Uma mesa clássica com uma cor mais forte é aceita em muitos estilos Leandra

A poltrona com detalhe nos pés estilo Luiz XV fica linda em um escritório ou num estar, se mudar o tecido muda toda cara da peça é muito elegante e sofisticada . Leandra

OPEN Poltrona Ilusion e pufe com ¿bra argila

ARTEFACTO Poltrona em Jacar com pés entalhados.

Esta cadeira nós utilizamos na Casa Cor, foi feita em homenagem ao Oscar Niemeyer Leandra

Este pequeno espaço ficou clássico e bem colocado com a cômoda Pedro Ernesto

66

VIA CONDOTTI Cômoda francesa de espelho envelhecido e poltrona folha de prata clássica

VIA CONDOTTI Cadeira Bossa, madeira uísque maciço e palha natural


67


Mostra Artefacto

Foto Ricardo Lima

Por Kamilla Freire

COM SOFISTICAÇÃO E GLAMOUR, A MOSTRA ARTEFACTO APRESENTA AS NOVIDADES DO MERCADO DE MÓVEIS E DECORAÇÃO EM SUA 6ª EDIÇÃO

68

Sempre adepta ao bom gosto e estilo inconfundível, a 6ª Mostra Artefacto traz os melhores produtos ambientados por grandes pro¿ssionais da área. A exposição apresenta maneiras sustentáveis de aproveitar as riquezas naturais, sem destruí-las. Com uma linha exclusiva de móveis, os ambientes foram cuidadosamente explorados

com madeira, pedra e papel de parede, que deram um toque de acolhimento necessário e contemporâneo. Os 14 ambientes montados por 18 pro¿ssionais da área de arquitetura e decoração mostram toques fortes e contínuos na cor branca, com aproveitamento inteligente de pequenos espaços.


O “home”, assinado por Adriana Mundim e Fernando Galvão, traz móveis e objetos leves, misturando o rústico e o contemporâneo em proporções agradáveis e bastante so¿sticado. Uma parede revestida com paralelepípedos reÀete uma atmosfera urbana e moderna para o ambiente. A capa de linho do sofá elimina a rigidez do espaço, proporcionando conforto. A iluminação, feita a partir de focos de abajures, realça o clima intimista do lugar.

Foto Ricardo Lima

Foto Ricardo Lima

Para compor o espaço de “estar e jantar”, a designer de interiores Doriselma Mariotto equilibra uma paleta de tons suaves, entre brancos e crus, interagindo com madeiras claras. A sala é composta por um grande sofá com pufe, mesa de centro em laca e poltronas em couro e linho. Intimista e confortável, a iluminação ganha destaque com um pendente em cristal de rocha acima da mesa e cadeiras “medalhão” em linho branco. O painel em madeira ao fundo e o tapete gigante, que cobre toda a sala, dão o ar de aconchego e um toque especial de elegância e estilo.

69


Foto Ricardo Lima

A arquiteta Kerley Melo assina o “espaço multiuso”, idealizado para um jovem casal sem ¿lhos. Bem integrado, o projeto transita entre os estilos moderno e contemporâneo. O ambiente prioriza a funcionalidade, o conforto e o bem-estar: tudo combinado com so¿sticação. As cores predominantes são o bege e branco, mas com ¿bra natural para dar um ar agradável, espelhos para ampliar e o papel de parede estampado, para quebrar a “dobradinha”.

70


71


Foto Ricardo Lima

O casal Ana Paula Castro e Sanderson Porto elaborou o ambiente “estar íntimo”, utilizando papel de parede, levando em conta o cotidiano da família. É um lugar para relaxamento e convívio. Os pro¿ssionais usaram cores claras e tons naturais, com a intenção de proporcionar a sensação de tranqüilidade, após um dia de trabalho. Resultado? Uma atmosfera intimista e acolhedora, que convida qualquer um a relaxar e ler um bom livro.

A leveza e a pureza do espaço de “estar e jantar”, projetado pela designer Maurem Françoise, que utiliza a cor branca no ambiente, traduz o minimalismo, modernizando o local e proporcionando a sensação de paz em seu interior. O mobiliário apresenta todos os requisitos necessários para trazer conforto físico e estético, por meio de revestimentos macios e nobres, envolvidos por uma atmosfera de iluminação pouco pontuada e mais nebulosa.

Foto Ricardo Lima

72


73


MOSTRA

ÉPOCA 2010 Por Kamilla Freire

Foto Ricardo Lima


A Época Móveis passou por completa reformulação. O projeto, com fachada mais moderna, é assinado pelo arquiteto Leo Romano. Agora, além do clássico, do rústico e do contemporâneo, a loja abre espaço também para o mobiliário de designer. E foi com a intenção de inovar que a Mostra Época 2010 abriu suas portas ao público no último dia 28 de maio. O espaço é composto por 17 ambientes, assinados por 24 pro¿ssionais. A mostra ¿cará aberta até o

¿nal do ano, com a intenção de facilitar a escolha do cliente, que terá a oportunidade de ver os móveis devidamente ambientados. Com área total de 1.029 metros quadrados, o espaço estará permanentemente em exposição. Vale ressaltar que a Época Móveis está mais “clean”, elegante e agradável. Sem contar com o mobiliário de design, totalmente pensado para agradar “em cheio” ao público que visitar o espaço.

Home theater Arquitetos Ana Paula de Castro e Sanderson Porto

Fibras e madeiras naturais conferem personalidade ao ambiente. Os arquitetos valorizaram a generosidade do espaço com elementos de proporções marcantes, como “chaises” brancas, que se projetam ao longo da parede frontal ao telão, além da mesa de centro. Os tapetes e cortinas ajudam no tratamento acústico, enquanto a coleção de gravuras, com muita riqueza de cores, apoia a decoração.


Foto Ricardo Lima

O projeto da sala de jantar se ¿lia ao clássico londrino. Proeminente e charmoso, o mobiliário se posiciona no espaço com elegância britânica. São poltronas ricamente entalhadas, cadeiras de seda e um conjunto de peças de antiquário que conferem ao ambiente um requinte, verdadeiramente, sóbrio. Amplo e glamoroso, o espaço estimula os sentidos atentos aos detalhes.

Sala de jantar Arquiteta Bianca Keiko


Foto Ricardo Lima

Quarto do casal Arquiteto Alexandre Milhomem

Requinte e conforto foram as principais preocupações do arquiteto e designer ao conceber o quarto do casal. O ambiente foi idealizado para homenagear o casal João Nelson Azevedo e Rita Azevedo, evidenciando, de maneira ousada, o “mix” de detalhes, que remete aos estilos neoclássico e contemporâneo. O mobiliário de linhas puras apresenta traços da iluminação pontual básica e indireta, além de ser marcado pela presença de um lustre em cristal.


O escritório do empreendedor possui 43,42 metros quadrados de área, onde são utilizados materiais como: seda nas poltronas, cortinas de linho, papéis de parede contemporâneos e móveis em laca. O objetivo das designers foi criar um escritório inovador, cheio de personalidade. Destaque para a tela do artista plástico Siron Franco. O projeto equilibra as sensações de seriedade e conforto com a funcionalidade. O mobiliário e a iluminação foram projetados para oferecer bem-estar ao ambiente de trabalho.

Foto Ricardo Lima

Escritório do empreendedor Designers Valda Bessa e Valéria Bessa


Hall de entrada Designer de interiores Meire Santos

Foto Ricardo Lima

A geogra¿a do espaço do hall de entrada permite a livre circulação, em uma área ampla de 60 metros quadrados. O piso em cimento queimado traz a sensação de abertura, enquanto a iluminação, ao conservar as pérgulas existentes, estimula a curiosidade. O mobiliário é composto por poltronas com capas em linho, que se harmoniza com mesas de design contemporâneo. O lustre clássico em murano azul identi¿ca a elegância do espaço, sua nobreza e estilo.


Os espaços dos banheiros públicos buscam na leveza das formas a essência da riqueza estética e visual, por meio do equilíbrio glamouroso entre o branco e preto. O objetivo dos arquitetos foi transformar os ambientes em locais de so¿sticação e encantamento. Os banheiros foram inspirados na ousadia e no glamour da estilista francesa Coco Chanel e na busca da complementação dos universos feminino e masculino. Os materiais empregados permitiram a criação de ambientes modernos e intimistas, referenciados por identidade única.

Banheiros públicos feminino e masculino Arquitetos Tânia Franco e William Hanna

Foto Ricardo Lima

Espaço Gourmet Arquiteto Victor Tomé

O que um “gourmand” precisa? De uma cozinha grande e equipada, com bancada estratégica rodeada por amigos. Solução que o arquiteto conseguiu desenhar com extraordinária elegância. O ambiente consagra a música, a TV e ampla área de bate-papo com poltronas bem confortáveis. Equilibrado, no espaço gourmet predomina a cor branca do mobiliário, o cinza do piso e o preto da bancada e armários. Já o amarelo tropical inspira a arte de cozinhar e o prazer da degustação.


Conhecimento e

estilo O EVENTO QUE REUNIU OS ARQUITETOS SIDÔNIO PORTO E ARTHUR CASAS, PARA EXPOR SEUS CONHECIMENTOS NA ÁREA, FOI UM SUCESSO EM DOIS DIAS DE PALESTRAS. Por Kamilla Freire

Fotos Ricardo Lima


Um encontro trouxe para Goiânia dois dos maiores arquitetos do País, em um único espaço. Sidônio Porto e Arthur Casas desembarcaram na capital para apresentar seus trabalhos e experiências no mundo da arquitetura, durante o 1º Earq – Conhecimento e Estilo, que aconteceu nos dias 19 e 20 de maio, no auditório montado no Park House Flamboyant, da Opus Inteligência Construtiva O evento reuniu mais de 250 convidados, entre pro¿ssionais de arquitetura e designe do Estado de Goiás. Os organizadores do evento, Dayanne Lorenzetti e Israel Braga explicam que o principal objetivo do encontro foi trocar experiências e conhecimentos, por meio da reunião de importantes pro¿ssionais do segmento. “Procuramos trazer grandes nomes da arquitetura nacional e internacional para uma troca de conhecimentos com os arquitetos de Goiânia. O encontro foi um sucesso!”, a¿rmou Dayanne. No primeiro dia, Sidônio Porto ministrou palestra sobre a industrialização da construção e seu eixo de ligação com a sustentabilidade. “Com a industrialização, você tem economia de materiais, água e mão-de-obra, que também será mais especializada e valorizada. Tudo isso vem de encontro com os valores da sustentabilidade”, ressalta o arquiteto. Com mais de 45 anos de experiência na área de industrialização, ele promoveu o lançamento do livro “Sidônio Porto: Um intérprete do seu tempo escrito”, por Mônica Junqueira de Camargo, durante o 1º Earq. “O livro marca uma etapa na minha carreira e mostra um pouco desse trabalho desenvolvido ao longo da minha vida. Espero fazer o lançamento dele em todo o Brasil, até o ¿m do ano”, disse.

83


No segundo dia do Earq, a palestra ¿cou por conta do arquiteto Arthur Casas, que ressaltou a importância da arquitetura sustentável. “O enfoque da palestra foi mostrar um pouco do meu trabalho, mostrando que a arquitetura não é um ‘bicho de sete cabeças’, que é tudo muito simples”, a¿rmou. “Participar desta reunião trouxe uma boa oportunidade para trocarmos informações com outros pro¿ssionais. Foi muito grati¿cante e engrandeceu nosso conhecimento”, salientou Casas. Uma das patrocinadoras do evento, a empresária Andrea Tormim lembrou como é importante esse tipo de encontro para arquitetos e designers de Goiânia. “Faz algum tempo que nós, empresários da área, queremos trazer grandes nomes da arquitetura, como o Sidônio (Porto) e o Arthur (Casas), para contribuir com os pro¿ssionais da nossa cidade. As palestras foram realmente um sucesso, assim como toda a iniciativa do evento”, constatou Andrea.


FASE FINAL

O ACABAMENTO DE UMA OBRA REVELA TENDÊNCIAS QUE MARCAM UM BELO PROJETO. Por Kamilla Freire

Fotos cedidas por Aldeia Acabamentos


Em uma construção ou reforma, o acabamento é a melhor fase para se trabalhar, pois é o momento em que será de¿nida a estética do projeto. Azulejos, porcelanatos, vidros, tintas e luminárias são alguns materiais adquiridos nesta etapa. Proprietária de uma loja especializada em acabamentos, Marisete Naves sugere que, antes da compra, é bom analisar a vida útil dos produtos e sua manutenção. “Algo incrível, hoje, pode se tornar cansativo em um ano. A escolha de produtos com texturas e cores aconchegantes e agradáveis garante um projeto perene”, explica. Quanto à manutenção, vale a regra: quanto mais complicada, mais restrita é a aplicação. “Saber se um produto pode ¿car em áreas molhadas, aplicado em pisos ou

utilizado em áreas externas determina seu uso em um projeto”, informa Marisete. No mercado de pisos e revestimentos, alguns itens são mais procurados que outros. Nas paredes, por exemplo, produtos reti¿cados (com junta mínima) e brancos, tanto brilhantes quanto acetinados, são mais aceitos. Para pisos, os porcelanatos marmorizados, em variações da cor bege, são os campeões. Brilhantes ou acetinados, devem ser sempre reti¿cados, com formato mínimo de 60x60cm. O que mais enriquece a fase de acabamento são os detalhes, pois são estes que personalizam o projeto, de forma única, já que as variações são diversas. Dentre os mais procurados, destacam-se os de cores mais fortes como preto,

87


chocolate e caramelo. Segundo Marisete, é crescente a procura pelas reproduções de madeiras, por não terem as restrições da madeira natural para casos de implantação em ambientes “molhados” ou em contato com gorduras e graxas. De acordo com a empresária, o público que busca estes produtos procura algo exclusivo e personalizado, sempre a baixo custo. Para atender aos anseios do cliente, sem onerar o valor da obra, as indústrias do setor apostam na modularização, que são produtos intercambiáveis resultantes de


vários aspectos e que dependem da composição escolhida. “Alguns produtos propiciam milhares de opções, personalizando, en¿m, o projeto”, ressalta Marisete. Outra tendência são as cores neutras, contrapondo a outras, que tentaram se in¿ltrar no cotidiano do brasileiro, seguindo tendências europeias nos últimos três anos. O branco, cinza, concreto, gra¿te e preto ou o cru, areia, bege, caramelo e chocolate compõem 80% da cartela das fábricas. A volumetria também chegou para ¿car. Em vez da cor, produtos neutros e tridimensionais, que criam efeitos variáveis, conforme a incidência de luz natural

90

ou arti¿cial. Esta “onda” de cores ainda contempla paredes secas - salas, “homes”, quartos, halls –, substituindo papéis de parede e texturas, deixando o ambiente mais quente e acolhedor. Os grandes formatos, tanto para piso e paredes, são outras novidades das indústrias. Esta alternativa deixa o espaço com aspecto mais limpo, pois reduz os rejuntes e o “quadriculado” formado por eles. As lojas especializadas, que possuem atualizações constantes, garantem maior segurança e qualidade na aquisição dos produtos, que deixarão a obra com as características e o estilo desejado.


ANTIQUÁRIO FAMÍLIA REAL

Italiano, da época em que Roma

por Kezinha de Carvalho

ainda não havia eletricidade, o lustre foi adaptado para energia, em 2005. É feito de bronze bruto e as cúpulas são em pedras transparentes. Muito lindo e pesado!

O jogo de prata portuguesa é de 1908 e pertenceu à família Carvalho DeCamillo. Com peças raras, é delicado e bem bonito.

De origem norte-americana da década de 1970, a poltrona com tecido em ramas coloridas em algodão é super confortável.

Importado do Japão, o aparelho dourado tem discagem manual. Este telefone é um modelo imperial, fabricado entre os anos de 1950 e 1960.

92

Da marca Silco de fabricação alemã, o relógio foi produzido em metal dourado. A caixa é de mogno e ainda não foi restaurada.

Fone: (62) 3092-1188


PEQUENO

NOTÁVEL O lavabo desafia a criatividade do arquiteto que busca uma decoração funcional e bonita para este espaço da casa. São detalhes que não devem ficar de fora da composição de um ambiente prático e agradável Por Kamilla Freire

Foto por + foto no Imperador Du Park da Opus Inteligência Construtiva


Foto + foto

Capricho nos acabamentos, louças e toalhas. O lavabo é considerado um dos mais importantes cartões de visita de uma casa, pois é neste pequeno espaço que o convidado observa o zelo de seus an¿triões. Por isso, vale disponibilizar uma atenção maior aos seus detalhes. Primeiramente, o lavabo deve ser organizado, funcional e, principalmente, agradável. Ele deve ser notado. Para tanto, precisa acompanhar o estilo da casa. “O lavabo é a parte mais importante quando se quer conhecer um an¿trião. Dentro dele, o visitante ¿ca sozinho, momento em que pode avaliar o cuidado oferecido a este espaço. Por isso, o ambiente deve ser chique”, aconselha a arquiteta Flavianny Guimarães. Segundo ela, na composição de um belo lavabo, o acabamento é que vai determinar se o projeto deve seguir a linha clássica ou contemporânea. No entanto, sugere a arquiteta, seja qual for a linha de decoração, é adequada a implantação de cubas com desenhos especiais, revestimentos nobres e acessórios requintados. “Há no mercado muitas possibilidades de materiais para o lavabo, com uma variedade de cubas e papéis de parede”, diz Flavianny. Os lavabos clássicos podem ser revestidos de papéis de parede ou pintura decorativa. Para este caso, os tons prata, cinza e branco não costumam falhar. E para acompanhar: o mármore branco transforma o espaço em um ambiente elegante e formal. “Nestes locais, podemos cuidar dos detalhes com Àores naturais, dando destaque para o lustre, que está em alta na decoração”, informa a arquiteta.

95


Fotos divulgação Imagini

96

Já os lavabos contemporâneos, de acordo com Flavianny, podem ser compostos por grandes espelhos, que ampliam o pequeno espaço, deixando o ambiente mais claro. “Atualmente os banheiros estão mais claros e com iluminação mais elaborada. Isso transforma o lavabo em um ambiente especial e único da casa”, reforça a pro¿ssional. Ainda conforme a arquiteta, utilizar iluminação indireta, por meio de arandelas, também é uma boa opção. Segundo ela, para fazer parte da decoração é interessante utilizar tecidos, quadros na parede, um bonito kit de pia (com saboneteira líquida, porta-algodão e porta-hastes Àexíveis), além de outros objetos que compõem o lavabo – como: porta-

toalhas e porta-papel com revisteiro. Os aromatizantes também proporcionam um ambiente agradável e aconchegante. Proprietária de uma loja especializada em artigos para banho, a empresária Martinha Antunes sugere que o espaço do lavabo proporcione alguns “mimos” para os visitantes. “A combinação deve acompanhar os materiais de acabamento. O dono da casa pode adicionar alguns ‘mimos’ para seu convidado, como uma caixinha com absorventes, hidratante para as mãos, porta-¿o dental, entre outros”, enumera Martinha. Por ¿m, ela destaca que estes detalhes e caprichos com a decoração tornam o lavabo uma extensão do ‘living’, para receber as visitas com atenção e carinho.


DI CASA INDICA

Pausa para o banho Com os acessórios para banheiro em resina da By Poli qualquer banho ¿ca mais gostoso. Com um preço especial na loja Martinha Espaço do Banho.

Martinha Espaço do Banho Rua C-244 nº 159, Qd. 546, Lt. 7, Sl. 03, Jardim América, Goiânia-GO. Fone: (62) 3251-8210.

Arraial Brasil É chocolate! Este lindo sapato é mais uma exclusividade da Cookies Chocolate! Feito com o mais puro chocolate ao leite e meio amargo, pode ser recheado com deliciosas trufas ou bombons de sabores diversos. Neste dia dos pais, seja criativo e surpreenda com um presente da cookies chocolate!

Sob nova direção, de Juliana Ferreira, a loja Arraial Brasil está agora mais ampla e com um novo conceito em cores, formas e estilos. São várias opções de presentes, tapetes e peças decorativas.

Arraial Rua 1.131, 670, Setor Marista, Goiânia-GO Fone: (62) 62 3095-1888

Cookies Chocolate Rua R11, n. 870 St. Oeste. Fone: 3251-1988.

Pucón, Chile Com neve o ano todo, a cidade que abriga um dos vulcões mais ativos do Chile, o Villarica, é ideal para esquiar e praticar ecoturismo. A região reserva inúmeras surpresas ao turista que busca aventura e, ao mesmo tempo, descanso em águas termais vulcânicas. Charmosa e aconchegante, Pucón é rica em construções baixas. Na maior parte em madeira e por toda a cidade pode ser visto o vulcão.

98

GM Viagens Fone: (63) 3215-1815 108 Sul, Av. LO-03 nº 18, Centro, Palmas TO


100


101


Puro lazer NOVAS ÁREAS DE LAZER SÃO PROJETADAS PARA RECEBER CONVIDADOS DO LADO DE FORA DA CASA, MAS SEM PERDER CONFORTO E ACONCHEGO Por Kamilla Freire

102

Mais que um novo conceito de lazer, as varandas das residências passaram a ser como sala de visitas. Mobiliar esta área se tornou mais importante que nunca e deixá-la aconchegante é o foco para compor o espaço. O clima tropical da região ajudou para que este conceito fosse bem recebido. No entanto, é bom saber que a área de lazer pode ser bem adaptada até mesmo para localidades com clima frio, colocando portas de vidro que abrem totalmente. O principal objetivo para investir em uma área de lazer, além do conforto que proporciona, é trazer um

Foto + foto


Foto + foto

contato maior com a natureza, mesmo quando conta somente com um pequeno jardim. Para garantir o aproveitamento do espaço, este pode trazer outro conceito. Trata-se do espaço gourmet, cujo ambiente é bem agradável para receber os amigos e relaxar, onde todos podem fazer uma refeição, aproveitando o conforto e a naturalidade do local. De acordo com a arquiteta Ana Maria Miller, a área de lazer é composta de varanda, espaço gourmet e piscina, podendo ter algumas variações. “Há clientes que preferem um spa coberto com cascata e, diga-se de passagem, o cliente que tem este spa usa muito mais ele do que a piscina”, garante. Segundo ela, a piscina e o spa ainda podem ser

feitos de forma integrada. “O spa pode formar uma cascata, com a piscina com ‘prainha’ para tomar sol”, orienta. Para Ana Maria, o importante é o arquiteto buscar cada vez mais informações sobre o que o cliente deseja e colocá-las no projeto, não se importando com modismos. No caso da área de lazer, o mobiliário utilizado deve ser bem prático, podendo usar ¿bras, porém sintéticas. Outra opção são as madeiras de demolição. “Uma dica para quem vai adquirir o mobiliário: experimente, sente nele, veja se é confortável. Não olhe só a aparência. Não esqueça de colocar, neste espaço, um ombrelone (tipo de guarda sol). Ele é muito charmoso e deixa o espaço maravilhoso”, ensina a arquiteta.

103


O PROJETO Foto + foto

104

Ana Maria realizou um projeto (fotos) de área de lazer, para um cliente que tinha uma ideia pré-concebida para o espaço, por ter vivido em várias cidades brasileiras. O espaço possui uma varanda integrada com a cozinha, sala de jantar e sala de TV. O spa coberto com cascata proporciona lazer à família, até mesmo em dias frios. A varanda possui quatro áreas distintas, porém integradas. A primeira é um espaço para relaxamento com hidromassagem, cascata e rede;

a segunda é formada por sala de convivência, decorada com madeira de demolição; a terceira, por uma sala de jantar, que ¿cou mais informal; e a última composta por churrasqueira com choperia e bar molhado. A formação do terreno permitiu também elevar a piscina, proporcionando um visual elegante, com uma iluminação suspensa. A sauna, que mergulha na piscina, deixou a área com um requinte a mais, além do paisagismo que a proprietária da casa preparou, com um belo orquidário.


105


106


107


PAISAGISMO

JARDIM VERTICAL Por Ricardo Lima


Fotos Ricardo Lima

UM CONCEITO NOVO QUE ABRE AS PORTAS PARA A CRIATIVIDADE DOS PAISAGISTAS NAS MOSTRAS DE DECORAÇÃO

Uma tendência para os dias atuais, o jardim vertical não poderia ¿car fora da maior mostra de arquitetura e designer do estado de Goiás: a Casa Cor Goiás 2010 trouxe essa opção em vários ambientes. O destaque foi o Jardim Vertical apresentado pelos paisagistas Roberto e Ricardo Lima, proprietários da Araguaia Paisagismo. Em um corredor muito pouco aproveitado em residências eles inovaram com um jardim vertical sinuoso fugindo do convencional, que são os jardins com formas mais retas. Isso só foi possível em função da estrutura em ¿bra de vidro, desenvolvida pelos próprios paisagistas, estrutura essa que tem três funções: a primeira dar sustentação a um feltro especial para a aplicação e ¿xação das plantas; segunda: tornar impermeável esse jardim- fundamental para não passar umidade para a parede ou área externa onde será aplicadocom isso o cliente não precisa fazer nenhuma intervenção na parede onde vai ser ¿xado o jardim. E terceira: toda a água utilizada para irrigar o jardim será canalizada através de canaletas, feitas na própria estrutura em ¿bra de vidro. Dessa forma, a água é direcionada para um reservatório onde será reutilizada pelo sistema de irrigação automatizado. Mas o sucesso do projeto dos paisagistas só foi completo por causa de detalhes como o piso e parede, onde

Roberto Lima e Ricardo Lima Contato: (62) 8167-6568 (62) 8135-4424 paisagismo@araguaiapaisagismo.com.br www.araguaiapaisagismo.com.br

109


foi utilizado um cimentício em textura de madeira de demolição de fabricação dos próprios paisagistas. Essas peças são mais resistentes e apresentam melhor preço que as existentes no mercado. Por ¿m foi empregada a fonte rústica com aplicação do jardim e em torno dela também utilizando a ¿bra de vidro com o acabamento em textura de madeira de demolição.

110


111


ESPAÇO DO CHEF

A chef do Goût Buffet Carla Tamyrys preparou uma sobremesa leve e para uma ocasião especial. Dentre os ingredientes ela traz o Mangostin, ou Rainha das Frutas (Garcinia Mangostana), uma fruta de origem asiática, especi¿camente da Tailândia e Malásia. Atualmente o Mangostin é cultivado no Brasil, com maior produção no sul da Bahia, e pode ser encontrada em lojas especializadas.

Taça de frutas com

calda de mangostin Ingredientes 6 unidades de framboesa 6 unidades de amora 6 unidades de morango 4 unidades de mangostin 6 unidades de uva-rubi Zestes de limão 2 bolas de sorvete tapioca,

Para a calda - 10 unidades de mangostin - 1/2 xícara (chá) de açúcar - 1 xícara (chá) de champanhe

Passo a passo Corte as frutas em lâminas, deixando algumas inteiras. Leve os ingredientes da calda ao fogo brando por cinco minutos, mexendo até reduzir. Coloque as frutas laminadas e uma bola de sorbet cubra com as frutas inteiras e regue com a calda de mangostin.

112


113


1

2

3

5

4

6

Casa Cor Goiás 2010 1-

Daniel Almeida Cristina Xavier e Arytana Stefenoni

2-

Kamila Machado e Deise Vilela

3-

Cláudia Zuppani e Pedro Paulo

4-

Ana Paula Menezes Eliéser Ricardo e Irma Leão

5-

Camila Braga e lessandra Lobo

6-

Genésio Maranhão, Débora Mendonça e Marcos Queiroz

7-

Doris Costa e Taysa Lara

8-

Eliane Martins, Andréia Alcântara, Leandra Castro, Pedro Ernesto e Valéria Perilo

9-

Ednara Braga e Laura Paraguassu

8

9

7

11

12

10

10 - Flávio Antonio Helen Simone e Simone Ferreira 11 - Flávio Paraguassu e Simone Sebba 12 - Ludmila, Wanessa Clara e Maria Célia

14

13 - Georgia Silveira e Tayná Gonçalves

15

13

14 - Leo Romano 15 - Fernanda Rezende e Frederico Rezende 16 - Nando Nunes Christyanne Willon e Clarismar Machado 17 - Marília Teixeira

8 16

18

17

18 - Victor Tomé, Simone Borges e Marcílio Lemos 19 - Natalício da Silva e Laciana Taquary 20 - Roberto Lima e Vanessa Lima 21 - Rose Campos e Márcio Vaz Reinauguração Época 22 - Ana Paula Pascoal

19

20

21

23 - Junia Vidica, Augusto Thomé e Mônica Fleury 24 - Luciana Messala e Nando Nunes 25 - Rossana Franco e Júnior Roriz 26 - Leo Romano e Magda Monteiro


22

23 24

26

27

25

by Ricardo Lima Contato: (62) 8135-4424 ricardolimafoto@hotmail.com

30

28

29

27 - Ednara Braga Alexandre Milhomem Silvia Heringer Patrícia Sepulveda e Paulo Sepulveda 28 - Mariela Romano e Jovanil Júnior 29 - Pedro Cristino e Rubiana Teixeira

31

32 33

30 - Ticiana Stefenoni Flávio Paraguassu e Arytana Stefenoni 31 - Willlian Hanna Tânia Franco Genésio Maranhão Marília Teixeira Pedro Paulo Via Condotti 32 - Humberto Sennado e Andrea Tormim

34

35

36

33 - Andréia Carneiro, Nando Nunes e Irma Leão 34 - Marília Teixeira, Mustafá Bucar e Ana Paula Moraes 35 - Dominique Tormim e Paulo Campedelli 36 - Doriselma Mariotto e Márcia Borba

38

40

39

37 - Genésio Maranhão e Ana Paula Moraes 38 - Karine Espírito Santo e Natália Veloso 39 - Clarissa Schneider

37 Casa Mix 40 -

Sonia Daud, Jaqueline, Maria Ines Almeida e Paula

41 -

Sanderson Porto, Ana Paula de Castro Leo Romano

42 -

Ricardo Pina Claudia Ducati

43 -

Fatima Mesquita Carmem Bastos

41

42

43


3

2

1

5

4

6

NOITE EM PALMAS 1 - Rossana Mendes Epitácio (Picó) Brandão 2-

Diego e Leticia Menegon

3-

Guilherme Borges Beto Borges

4-

Liliane Guimarães Jovenil Neto

5-

Camila Soldera Rafaela Catani

6-

Nietzsche e Ana Flavia Rodrigues

7-

Eliane Santos e Kely Vilani

8-

PG e Maria Meirelles

8 7

15 ANOS DE MARCELA MIRANDA 9 - Marcela Miranda

9

11

10

10 - O governador Carlos Henrique Gaguim e sua esposa Rose Amorim 11 - Dulce, Marli e Brito Miranda 12 - Cida Aires, Gilvania Ferreira e Filomena Aires 13 - Jana¡na Aires Eduardo Machado Filho 14 - Renata e Maiza Roriz

14

15 - Graziela e Kariello Coelho

12

16 - Ana Lu¡za Costa Tiago Trinchete

13

17 - Aldenora e Fabio Lang 18 - André Luiz e Amanda Dias 19 - Brenda Aires e Vitor Tosta 20 - Juliano Meurer Bianca Braga

16

15

18

ncourt

by Andréia Bitte

andreiaviana@hotmail.com

17

19

20


Revista Di Casa Nº 11  

Revista Di Casa Nº 11

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you