Issuu on Google+


DEGUSTE • junho • 2011

3


Espaço do Leitor

Cardápio

Deguste

LEITOR PREMIADO

GASTRONOMIA POTIGUAR

Setembro de 2011 - ano 7 - edição 74

07 O sabor especial de Buenos Aires

Das revistas segmentadas do RN, a Deguste ocupa, com muita competência, um lugar de destaque. A revista tem uma linha editorial muito bem definida, com ótimas matérias e belas fotografias sobre o melhor da nossa gastronomia. José Pinto Júnior - Empresário Nova Parnamirim - Parnamirim/RN

20

O jornalista José Pinto Júnior foi escolhido o leitor do mês da Deguste. De brinde, recebeu de Ênio Rodrigues, do Magazzino Vinhos & Cozinha, patrocinador desta seção, o rótulo Tannat de Reserva 2007, da Bodegas Carrau, do Uruguai, produzido na região de Las Violetas.

Vanilla Caffè oferece agora massas para almoço

Depois de ver aquela reportagem sobre Pipa, na edição de agosto, deu vontade de voltar àquele paraíso. Faz tempo que não viajo até por causa das condições ruins da estrada. Mas vou me aventurar novamente. Cortez - Almoxarife Por e-mail Interessante o nome do restaurante retratado no mês passado aqui na Deguste, se não me engano em João Pessoa, Guliver. Quando tiver oportunidade de ir à Paraíba, irei conhecê-lo, com certeza. Antônia Inácio - Dona de casa Cidade Satélite - Natal/RN A revista Deguste alia informação, o prazer da boa mesa e o encanto visual, que salta aos olhos. Parabéns a toda a equipe! Cefas Carvalho - Jornalista Nova Parnamirim - Parnamirim/RN

Nossa Capa Walter Dore, da Dore Refrigerantes Foto: Canindé Soares Produção: Washington Rodrigues

25

Chef’s Delicatessen Bistrô renova cardápio

16 Divino Fogão amplia loja no Natal Shopping 22 Conheça a centenária história da Dore 26 Casa de Farinha lança almoço com frutos do mar aos sábados 28 Dutti Café mexe no cardápio pela primeira vez 30 Galinha da Serra faz sucesso em Monte das Gameleiras 33 Guinza Midway lança rodízio de comida oriental 35 La Via Italiana é o mais novo restaurante em Ponta Negra 36 Mossoró ganha nova lanchonete, o Mr. Burguer Seções 05 Pelos Restaurantes 18 Gastronomia & Letras

4 DEGUSTE • setembro • 2011

24 Aromas de café 42 Folhas de Cuba


Pelos Restaurantes... Luís Benício T. Siqueira - tbenicio@uol.com.br

Curso internacional reúne profissionais e amantes do vinho

P

FOTOS ROGÉRIO VITAL

Pela primeira vez o Nordeste brasileiro recebeu um curso internacional de viEugênio nhos da The Wine School, que representa a Wine & Spirit no Brasil, Chile e Colômbia, Echeverria, e a cidade escolhida foi Natal. Nos dias 23 e 24 de agosto, o diretor da escola, diretor da Eugênio Echeverria, esteve pessoalmente no Rio Grande do Norte para ministrar The Wine o Módulo I do Master of Wine, principal título para enólogos. School Este primeiro módulo apresentado em Natal faz parte de uma série de cinco e proporcionou uma introdução ao mundo dos vinhos. No total, 27 pessoas participaram dos dois dias de curso, que teve oito horas de aulas. "Por se tratar de um conteúdo introdutório, recebemos pessoas que trabalham com vinho, mas também aqueles que somente apreciam a bebida", revela Echeverria. Ainda de acordo com diretor chileno, a Wine & Spirit Education Trust é uma escola de vinho inglesa, considerada a maior do mundo. "Ela está presente em mais de 100 países e, no Brasil, em pelo menos 30 cidades. Achamos que Natal era um lugar que dava pra reunir pessoas de outras cidades, como Mossoró e Recife". Além disso, Eugênio Echeverria ressaltou a importância do evento para o crescimento da capital do Rio Grande do Norte na cultura do vinho. "Natal é uma cidade turística e também será uma das sedes da Copa, o que torna fundamental um curso como esse". A The Wine School Brasil fica localizada em Natal foi a primeira capital do Nordeste a receber um curso internacional de vinhos São Paulo.

5

DEGUSTE • março • 2011

5


Da Redação

Da galinha de Monte das Gameleiras à gastronomia de Buenos Aires

M

Mossoró, Natal, João Pessoa, Monte das Gameleiras e Buenos Aires. Esta edição da DEGUSTE é uma das mais ricas em termos de indicações gastronômicas que já fizemos nestes 6 anos de revista. Enquanto nosso diretor executivo, Benício Siqueira, garimpava lugares sensacionais para um roteiro especial na capital da Argentina, o restante da equipe documentava restaurantes, bares, cafeterias entre outras iniciativas gastronômicas nas cidades as quais já circulamos com periodicidade: Natal, Mossoró e João Pessoa, e também na bela e rural Monte das Gameleiras, na Borborema Potiguar. Há de tudo um pouco nesta edição. Lugares luxuosos, descola-

dos, badalados e alguns bem simples. Cada um com seu foco e seu padrão de qualidade e atendimento. O julgamento é seu. Se puder, e tiver espírito gourmet-viajante, pegue a revista, ponha debaixo do braço e se entregue a essas descobertas. Você poderá ter boas surpresas ai pertinho de sua casa ou numa dessas outras cidades pelas quais passamos, fotografamos e documentamos os personagens e estabelecimentos. Bom Apetite!

FOTO CANINDÉ SOARES

Expediente

Luís Benicio T. Siqueira Diretor Executivo

Deguste Revista de Gastronomia

Diretor Executivo Luís Benício Tavares Siqueira (84) 9172-6375 tbenicio@uol.com.br Diretor de Redação Washington Rodrigues (84) 9904-9683 wrrodriguescom@yahoo.com.br wrrodriguescom@hotmail.com Jornalistas Claudia Andrade claudia@revistadeguste.com

Av. Jaguarari, 4990, Lj 28 - Lagoa Nova - Natal/RN - CEP 59054-500 Fones (84) 3234.5566 - www.revistadeguste.com Thyago Macedo thyagomacedo@revistadeguste.com

Revisão Rejane Souza

Diretor de Arte Edílson Martins de Araújo edilson.martins1@gmail.com

Fotografia Canindé Soares / Rogério Vital

Comercial Nicolas Rombotis (84) 9907-6444 Aline Dayane Sales (84) 8866-9822

Tratamento de imagem Felipe Melo de Araujo Colaboradores Arthur Coelho Gilvan Passos

Os textos assinados não refletem necessariamente a opinião da revista, sendo de inteira responsabilidade de seus autores.

6 DEGUSTE • setembro • 2011

Washington Rodrigues Diretor de Redação

Déborah Massud Tota Barbosa Paulo Guillén Revista Deguste Gastronomia Potiguar é uma publicação mensal da Deguste Comunicação, Assessoria e Marketing Ltda. Tiragem 6 mil exemplares


Mi Buenos Aires Querido

O

Texto e fotos Benício Siqueira

O título desta matéria é uma singela homenagem que faço a uma cidade que aprendi a amar, depois de muitas idas e vindas. O nome surgiu de uma música imortal para os argentinos, escrita por Alfredo Le Pera com melodia de Carlos Gardel, composta em 1934. Aproveitando mais uma viagem que fiz à capital portenha, mês passado, preparei um pequeno roteiro gastronômico para mostrar que, em Buenos Aires, come-se de tudo, e muito bem, apesar da carne ser o ponto forte da gastronomia daquele país. Durante uma semana, visitei restaurantes bem contemporâneos, descobri alguns bistrôs surpreendentes e outras casas "descoladas" e escondidas da maioria dos brasileiros. Nas próximas páginas você confere as minhas dicas e, se estiver pensando em visitar Buenos Aires nos próximos meses, não esqueça de levar no bolso algumas dessas sugestões. Aproveite que o câmbio está favorável para nós, vá lá, confira e, depois, conte-me com foi sua experiência.

MI BUENOS AIRES QUERIDO Mi Buenos Aires querido, cuando yo te vuelva a ver, no habra más penas ni olvido. El farolito de la calle en que naci fue el sentinela de mis promesas de amor, bajo su inquieta lucecita yo la vi a mi pebeta luminosa como un sol. Hoy que la suerte quiere que te vuelva a ver, ciudad porteña de mi unico querer, oigo la queja de un bandoneón, dentro del pecho pide rienda el corazón. Mi Buenos Aires, tierra florida donde mi vida terminare. Bajo tu amparo no hay desengaños, vuelan los años, se olvida el dolor. En caravana los recuerdos pasan como una estela dulce de emoción, quiero que sepas que al evocarte se van las penas del corazón. Las ventanitas de mis calles de arrabal, donde sonrie una muchachita en flor; quiero de nuevo yo volver a contemplar aquellos ojos que acarician al mirar. En la cortada más maleva una canción, dice su ruego de coraje y de pasion; una promesa y un suspirar borro una lagrima de pena aquel cantar.

DEGUSTE • junho • 2011

7


BUENOS AIRES Ojo de bife com chimichuri y papas salteadas com chorizo colorado

Entrada: Tapa de queijo brie com tomates confitados

Café San Juan

Fetuccini amarillos com pesto de rúcula y castanña zuchinis grillados

O cardápio é um quadro de giz que vai à mesa para o cliente fazer o pedido. O garçom Gaston Verola fala português e adora a praia da Pipa

Ele sabe o que faz: experiente e viajado chef Leandro Cristoball, o Lele

O Café San Juan foi a minha primeira descoberta. Mas não deixe se levar pelo nome. De café não tem nada. Trata-se de um típico bistrô, daqueles simples, com chão quadrado em preto e branco, mesas pequenas e sem cardápio e com menu apresentado em quadro-negro na mesa dos clientes. No coração de San Telmo, bairro cheio de história e personalidade, esse bistrô surpreende pela excelente comida portenha com acento espanhol. As tapas fazem sucesso, enquanto os clientes esperam pelo prato principal, que demora a chegar às mesas, porque tudo lá é feito na hora, daí a insistência dos simpáticos garçons para que você faça seu pedido de uma vez. O comando da cozinha é do chef Leandro Cristoball, ou simplesmente Lele, que já viveu pela Itália, França e Espanha. E toda essa experiência se reflete na comida, criativa e com muito sabor. O cara sabe realmente o que faz, e faz na frente dos próprios clientes, já que a cozinha é aberta para o salão. Como o bistrô é pequeno - cabe apenas 34 pessoas recomenda-se chegar um pouco antes das 12h30, horário em que ele abre, pois a casa lota rapidamente, principalmente nos finais de semana. Por sorte, cheguei uns 20 minutos antes, em um dia de domingo, dei meu nome e, quando a porta abriu, em poucos minutos, o bistrô estava lotado e a fila se formou rapidamente do lado de fora, com uma média de espera de uma hora. A casa não trabalha com cartão de crédito, e a conta tem que ser paga em espécie. Funciona de terça a domingo, para almoço e jantar. Como entrada, pedi uma tapa de queijo brie com tomates confitados, que estava uma delícia. A minha surpresa mesmo ficou por conta do prato principal, um Ojo de bife com chimichuri y papas salteadas com chorizo colorado y ajies. Esse prato tem tudo o que um gourmet espera de um grande chef: bonita apresentação, uma boa textura e maciez, equilíbrio entre os produtos e sabor. Sem dúvida, foi uma das melhores carnes que eu já comi em Buenos Aires, e olha que eu já comi muita carne por lá. Outro prato que provei foi um Fetuccini amarillos com pesto de rúcula y castanña zuchinis grillados, tomatitos y queso de cabra. A massa encantou pela leveza e pelo ponto correto - ao dente - e o sabor do pesto de rúcula estava perfeito. E como o chef já andou pela França, não resisti e pedi de sobremesa um tradicional crème brûlée. Estava ótimo! Saí de lá muito satisfeito e fui pechinchar na feira de antiguidades de San Telmo, um dos lugares que mais gosto de visitar em Buenos Aires.

Café San Juan Av. San Juan, 452 - San Telmo Fone: (11) 4300-1112

8 DEGUSTE • setembro • 2011


BUENOS AIRES

Tancat

Casa funciona desde 1978

Restaurante Tancat é especializado em cozinha espanhola da Catalunha

O

O restaurante mais inusitado do meu tour gastronômico funciona próximo ao centro financeiro de Buenos Aires, é freqüentado por executivos e turistas "caçadores" de uma boa comida e, nesse caso, de comida espanhola, mais precisamente da Catalunha. A casa funciona desde 1978 e tem um detalhe que chama a atenção: cartões de visita e cédulas de dinheiro de vários países do mundo afixados nas paredes. O ambiente é intimista com iluminação baixa e decoração retrô cheio de objetos antigos espalhados nas paredes e alguns pendurados no teto, como peças inteiras de presunto. Ao entrar, o cliente se depara, logo, com um enorme balcão cheio de tapas, onde você pode montar seu prato de entrada e, se preferir, ficar por ali mesmo, pois esse balcão é bastante disputado pelos clientes, que lotam o restaurante todos os dias da semana. Por isso, recomenda-se fazer reserva, seja para o almoço ou jantar. O forte do cardápio são os frutos do mar, com excelentes opções. Provei dois pratos de entrada: rabanadas de pão de campo tostadas e untadas com tomate perfumado ao alho e um Jamón crudo a la manera de Tancat - finas fatias de presunto com um toque de azeite de oliva, gotas de limão e pimenta negra moída na hora. Mas, na hora do "vamos ver mesmo", pedi um Mixto de mar a la prancha (misto de frutos do mar na chapa) com vieiras, lulas, polvo e cogumelo portobello com salada verde e endívias. O prato não é bonito mais a comida é muito gostosa. Os Gambas al ajillo com ajos enteros também são uma boa opção e vão à mesa em uma travessa feita de barro.

Mixto de mar à la prancha é uma das boas opções do cardápio

Ambiente retrô com decoração de cédulas de dinheiro de vários países do mundo pregadas nas paredes

Tancat Rua Paraguay, 645 - San Nicolás Fone: (11) 4312-5442 De segunda a sábado, das 12h até o último cliente DEGUSTE • setembro • 2011

9


BUENOS AIRES

Gran Bar Danzón

O restaurante tem uma comida contemporânea de alto nível

A

O balcão do bar é bastante disputado

Dois pratos de sabores surpreendentes: acima, o Confit de pato crocante com redução de vinho e, ao lado, Ravilone de lagostinos y maiz dulce

Gran Bar Danzón Rua Libertad, 1161 - Retiro Fone: (11) 4811-1108 De segunda a sexta, das 19h às 2h30 Sábado e domingo, das 20h às 3h30

10 DEGUSTE • setembro • 2011

A entrada, uma escada iluminada por dois candelabros, dá a impressão que você está indo para o lugar errado. Se não fosse por um quadro negro afixado praticamente na calçada, dificilmente alguém encontraria esse restaurante. Mas ao entrar, essa falsa impressão fica mesmo do lado de fora. O Grand Bar Danzón é um restaurante de alto nível, bem contemporâneo, freqüentado por pessoas bonitas e elegantes, que se produzem mesmo para ir lá. Ele possui vários ambientes com decoração caprichada e uma iluminação interessante, que deixa a casa muito bonita. Tem um bar bem transado, um lounge com poltronas e sofás generosos e até um "aquário" para fumantes. O salão do restaurante é de bom tamanho e dispõe de muitas mesas. Ainda oferece a opção da pessoa ficar acomodada confortavelmente em um balcão. A casa investe forte na carta de vinhos, uma maravilha para os enófilos de plantão. Tem vinho para todos os gostos e bolsos, dos básicos aos tops, como Catena Zapata, Cobos e Noemia. Já o cardápio é mais enxuto, com oito opções de entradas e mais oito de prato principal, além de um pequeno menu de comida japonesa. Para começar, fui de comida japonesa, um Roll de salmon cocido y centolla, muito bem feito e, de prato principal, deliciei-me com um Confit de pato crocante com redução de vinho tinto acompanhado de purê de abóbora e pistache. Adorei a minha escolha, pois o prato estava perfeito, com bela apresentação e, principalmente, pelo sabor e maciez da carne. Sobre a coxa do pato, havia uma leve textura caramelizada, conferindo um sabor agridoce. Dificilmente, eu me esquecerei dessa experiência. Como a comida desse restaurante me surpreendeu pela qualidade, ainda tive disposição para provar um Raviole de langostinos y maiz dulce em salsa cremosa de papas y hierbas. Olha, é melhor eu não dizer mais nada. Vá lá e prove. O Gran Bar Danzón já entrou definitivamente na minha lista dos lugares preferidos em Buenos Aires.


BUENOS AIRES

Milion

F

Funcionando em um casarão de estilo neoclássico francês de 1913, visitei esse restaurante no almoço e não me decepcionei. O cardápio também é enxuto mas a comida tem personalidade, feita pelo chef Dario Toledo, que já trabalhou com Alain Ducasse e Ferran Adrià. O forte do almoço são os pratos executivos com entrada, principal e sobremesa. O salão principal fica no primeiro piso cujo acesso se dá através de uma escada em caracol. Esse lugar é muito bonito e merece uma visita. Pretendo voltar para jantar. Nesse restaurante, pedi uma salada de salmão defumado com queijo brie com mix de alface e vinagre balsâmico de entrada, e um Raviole relleno de espinaca y ricota com salsa y queso parmesano para o prato principal. Tudo muito delicioso. Me chamou atenção um prato que foi servido ao lado da minha mesa, um bife de chorizo marinado em hierbas, salsa criolla y compacto de papa. Parecia muito bom, e eu, um carnívoro assumido, fiquei ‘com água na boca’.

O piso térreo do restaurante é usado mais para o almoço. Há, ainda, o primeiro andar e uma área externa. Ao lado, Raviolles relleno de espinaca y ricota con salsa y queso parmesano. Mais embaixo, uma Ensala de salmón ahurado, queso brie, tomates confit y vinagreta balámica.

Milion Rua Paraná, 1048 - Recoleta Fone: (11) 4815-9925 De segunda a sexta, das 12h às 3h Sábado e domingo, das 20h às 3h DEGUSTE • setembro • 2011

11


BUENOS AIRES

Dominga

F

Funcionando há 10 anos em Palermo Hollywood, um dos bairros mais descolados de Buenos Aires, o Dominga também foi um grande achado, seja pelo estilo do cardápio, mais fusion, ou pelo ambiente, com boa música (jazz, blues e lounge). A decoração é bonita, mas sem exageros, e com piso de madeira envelhecida, que dá um charme a mais ao lugar. A casa é ampla e possui dois ambientes, um externo e outro interno, com muitas mesas bem distribuídas, sempre cheias de turistas e argentinos, que vão desfrutar do cardápio do chef Ignacio Ortiz, que faz uma comida excepcional, oferecendo, ainda, um menu de comida japonesa bem executada e uma razoável carta de vinhos. Para entrada, aceitei a sugestão da simpática garçonete e provei do Carpaccio de ternera y portobellos com

O Dominga fica em Palermo Hollywood e tem uma comida muito bem elaborada rúcula, limones confit y vinagreta de frutas rojos. No principal, escolhi um salmón rosado, salsa teriyaki y salteado de espinaca, portobellos y akusay. O peixe estava soberbo e se desmanchava ao menor contato com a boca. Fiquei impressionado, pois eu nunca tinha comido um salmão com uma textura tão "aveludada" (permita-me dizer assim) e de sabor inesquecível, servido praticamente selado com o interior quase cru. É para comer de joelhos. E para não fazer feio, harmonizei esse prato com um vinho tinto Pinot Noir. Para finalizar o jantar, escolhi um delicioso Tiramisú com calda de chocolate branco, que fez jus a fama dessa sobremesa italiana. O sabor do café estava presente, porém sutil, e a textura da "massa" parecia com a de um suflê, só que um pouco mais consistente. Muito gostoso, mesmo!

Salmón rosado, salsa teriyaki y salteado de espinaca, portobellos y akusay. Ao lado, Tiramisú com calda de chocolate branco, famosa sobremesa italiana

Dominga Rua Honduras, 5618 - Palermo Hollywood Fone: (11) 4771-4443 De segunda a sábado, das 20h a meia-noite

12

DEGUSTE • setembro • 2011


BUENOS AIRES

La Colección

N O delicioso Lomo especiado com curry, papas rotas crocantes, tomates asados y vegetais. Ao lado, a entrada do restaurante e o ambiente interno, frequentado por pessoas bonitas e elegantes

Nunca tinha ido a outro restaurante em Porto Madero, que não fosse a Cabaña Las Lilas. Desta vez, fiz questão de conhecer o La Coleccion, que fica do outro lado do Rio da Prata, no térreo de um prédio que abriga o Museu Colección de Arte Amalia Lacroze de Fortabat. No museu há obras de grandes artistas, como Rodin, Salvador Dalí e Chagal, dentre outros. O restaurante não é barato - ainda bem que o câmbio ajuda - porém a qualidade da comida vale o "investimento". Há dois ambientes, uma charmosa área externa de frente para o rio e um espaço interno com decoração clean. A casa é frequentada, principalmente, no almoço, por pessoas de negócios da região, além dos abastados moradores do bairro, um dos mais bonitos de Buenos Aires. Foi o único lugar que não vi a presença de brasileiros. No almoço, existe um cardápio executivo de primeira linha, mas não foi a minha opção. Preferi, de entrada, uma Ensalada tibia de pollo, naranjas, aceitunas, rúcula, semilas de girassol, crocante de semolin y queso parmesano. Prato generoso, que dividi com a minha esposa, Joelma Siqueira. De principal, fui de Lomo especiado com curry, papas rotas crocantes, tomates asados y vegetais. Curioso, ainda dei uma garfada no prato de Joelma, um Cordero com polenta dorada, acompanhada de compota de cebollas, vagetales,tibia vinagreta de pomelos. Tudo estava muito saboroso.

La Colección Rua Olga Cossettinni, 151 - Puerto Madero Fone: (11) 4312-6162 De domingo a terça, almoço De quarta a sábado, almoço e jantar DEGUSTE • setembro • 2011

13


BUENOS AIRES

Brasserie Petanque

E

Vol-au-vent de moelas e cogumelos perfumados à morchellas: sabor marcante

Encontrar um bistrô tipicamente francês, no bairro de Sant Telmo, foi uma grata surpresa para mim. A Brasserie Petanque é de um chef suíço que morava na fronteira com a França, Pascal Meyer, que abriu a casa em 2005, fazendo muito sucesso desde então. O ambiente é de bistrô, mesmo, e a comida é mais francesa ainda. Ao olhar o cardápio, tive por alguns instantes a sensação de estar em Paris, diante das opções clássicas, como Sopa de cebola, Terrine de foie gras, Ostras frescas, Steak tartare com batatas fritas, Boeuf Bourguignon ao vinho tinto, Tarte tatin com maçãs e muitas outras coisas. Como sou apaixonado por foie gras, não pensei duas vezes e pedi a terrine com pão de campo, que estava maravilhosa. Comi bem devagar, enquanto degustava uma taça de vinho branco Chardonnay. Como prato principal pedi um Vol-au-vent de moelas e cogumelos perfumados à morchellas. Eu provei, também, Costelas de cordeiro com alho e salsinha e gâteau provençal. E de sobremesa pedi, pela segunda vez, em Buenos Aires, um Crème Brûlée, que estava idêntico aos de Paris, tanto no sabor quanto na consistência. Parfait!

Brasserie Petanque Terrine de foie gras com pão de campo

14 DEGUSTE • setembro • 2011

Rua Defensa, 596 - San Telmo Fone: (11) 4342-7930 De domingo a sexta, almoço e jantar Sábado, jantar


BUENOS AIRES

Pagano Club Social

R

A intimidade de um lar à sua mesa

Reservei para a minha última noite em Buenos Aires uma experiência gastronômica diferente e muito interessante. O Pagano Club Social não é um restaurante convencional. Ele funciona em um charmoso prédio de 1907, na Recoleta, e é a residência da simpática Patrícia Gonzalez Guerrico e de seus dois filhos, Jerônimo e Federica Bergada, ele chef de cozinha. Em 2008, a família resolveu adaptar a residência para funcionar também como um restaurante, abrindo apenas de quarta a sexta através de reservas antecipadas, feitas somente por telefone, já que o endereço do local não é divulgado para o grande público. O cardápio, que muda toda semana, fica a cargo de Jerônimo e consiste de um drink de boas vindas, couvert, entrada, prato principal, sobremesa e café, e não é do conhecimento do cliente, o que torna a proposta do Pagano um momento singular e inesquecível. Como o trabalho é familiar, as tarefas se dividem e Patrícia fica no atendimento ao público organizando a agenda, que tem lugar para apenas 25 pessoas por noite. Já Federica trabalha o marketing do negócio e faz o atendimento nas mesas com muita simpatia durante o jantar. Outra coisa que chama a atenção é a decoração, que vivencia um ambiente totalmente retrô, com móveis e objetos de época, a começar por uma enorme e linda foto em preto e branco de Patrícia aos 19 anos, no esplendor da juventude. As mesas e cadeiras são diferentes uma das outras, bem como os talheres, pratos e copos. Um charme, não? E quanto custa passar algumas horas em um ambiente exclusivo e mágico como es- Patrícia com seus dois filhos, o chef se? Depende da sua sensibilidade, pois o jantar não tem preço fixo. No final da noite, Jerônimo e Federica Bergada Federica deixa um chapéu na mesa e o cliente paga o que achar que aquele momento valeu. Apenas a bebida é cobrada a parte.

Federica passando o chapéu para a cliente pagar a conta

Lasagna de vegetales con brotes de arveja

Pagano Clube Social Recoleta Fone: (15) 6688-1919 De quarta a sexta, para jantar DEGUSTE • setembro • 2011

15


Divino Fogão

O

FOTOS ROGÉRIO VITAL

agora tem pizza e ambiente exclusivo

O restaurante Divino Fogão, do Natal Shopping, passou por uma reforma e triplicou o seu espaço exclusivo para clientes, conseguindo acomodar até 45 pessoas em seu ambiente interno. Agora, o restaurante também vende pizzas. São 25 sabores da tradicional pizza paulista. Entre os destaques, estão as de Abobrinha e a Caprese, oferecidas todos os dias. O bar é outra novidade da casa, que incluiu, no cardápio, uma resumida carta de vinhos. “Estamos trabalhando com poucos rótulos, mas que oferecem o melhor custo benefício ao cliente”, explica Tom Torres, um dos sócios do Divino Fogão. Entre os vinhos, estão rótulos nacionais, chilenos e argentinos. O buffet ficou ainda maior e oferece, diariamente, um cardápio elaborado a partir de pratos tradicionais da culinária do interior paulista, incluindo receitas típicas locais, como carne de sol, feijão verde, macaxeira, tapiocas, pernil de bode, farofa d’água e arroz de leite. Atualmente, a rede Divino Fogão conta com mais de 60 lojas, distribuídas nos estados de São Paulo, Bahia, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Ceará, Rio de Janeiro, Pará, Goiânia e Rio Grande do Norte.

3

DIVULGAÇÃO

4

1

1 - 25 sabores de pizzas 2 - Fachada do Divino Fogão no Natall Shopping (franquia tem 60 lojas pelo Brasil) 3- Tom Torres, sócio da loja de Natal 4 - Salão exclusivo acomoda 45 clientes no espaço fora do burburinho da praça da alimentação

Divino Fogão

2 DEGUSTE • setembro • 2011

Loja 1 -Praça de Alimentação do Natal Shopping Natal/RN Fone: (84) 3606-8144 Loja 2 -Praça de Alimentação do Midway Mall Natal/RN Fone: (84) 3213-1078


DEGUSTE • agosto • 2011

17


Gastronomia & Letras Déborah Massud - assessoria@sicilianorn.com.br

Quando se fala em comer em Buenos Aires, a primeira coisa que vem à mente é carne na grelha, a famosa parrilla. E não é para menos. A carne argentina é uma das melhores do mundo, se não a melhor. Mas Buenos Aires é muito mais do que carne ou parrilla e tem hoje uma das mais ricas cozinhas do mundo, com casas que servem massas e pizzarias, frutos da imigração italiana, e as mais variadas culinárias. "Bistrôs Buenos Aires" foi elaborado para facilitar a sua vida e ajudá-lo a escolher onde comer e beber. Em cada restaurante, o autor informa o tipo de cozinha, o ambiente, os preços e os horários e sugere lugares para visitar no entorno. Tudo temperado com doses de curiosidades e de história local, tornando a leitura leve, fácil e agradável. Há, ainda, dicas de filmes do novo cinema argentino, dos Cafés Notables e das melhores lojas de vinhos, casas de chás, livrarias e sorveterias, além de shows e milongas imperdíveis, para encerrar a noite bailando. E, por fim, um glossário das palavras mais usadas na gastronomia portenha, para as horas difíceis. São informações para que você viva intensamente tudo o que Buenos Aires tem de melhor. BISTRÔS BUENOS AIRES - ONDE COMER BEM, BACANA E BARATO Editora: Bom Texto Autor: Alex Herzog 224 Páginas, R$ 59,90

18 DEGUSTE • julho • 2011

www.siciliano.com.br

Midway Mall (84) 3222-4722 Natal Shopping (84) 3235-8188

Apreciar uma sopa em qualquer estação ou experimentar um sofisticado caldo de frutos do mar traz sensações muito prazerosas. "Sopas para todos os gostos" ensina a preparar mais de cem opções de sopas nutritivas, leves, cremosas, refrescantes e reconfortantes, que podem ser servidas em entradas, almoços e jantares. São receitas deliciosas de consomês, caldos, cremes, bisques, além dos consagrados gazpacho, minestrone,

bouillabaisse e borscht. A sopa é um prato fácil de fazer, apreciado pela maioria e degustado a qualquer hora do dia ou da noite, sozinho ou acompanhado. Seu preparo é muito flexível, além de econômico, independente do ingrediente escolhido, ele emprestará sua riqueza ao caldo e nada será desperdiçado. A publicação inclui técnicas para preparar pratos elaborados e instruções claras de como cozinhar sopas incríveis com carnes, aves, peixes, frutos do mar, legumes, verduras e grãos. Apresentando dicas e informações detalhadas sobre utensílios, ingredientes e técnicas de preparo essenciais para atingir o melhor resultado. A série "Culinária Para Todos os Gostos" traz receitas perfeitas para todas as ocasiões. SOPAS PARA TODOS OS GOSTOS Editora: Publifolha Autora: Elizabeth Luard 192 Páginas, R$ 41,60


DEGUSTE • junho • 2011

19


FOTOS BENÍCIO SIQUEIRA

Canelloni de frango é uma das novidades do cardápio

Vanilla Caffé

A

lança massas no almoço

A cafeteria Vanilla Caffè, em Lagoa Nova, inaugurou em agosto um cardápio especial para almoço, com pratos de massas preparados pela Massa Mia. A parceria é a primeira deste tipo autorizada pela franquia em Natal. "Há um ano vínhamos conversando com a franquia Vanilla em São Paulo para que eles liberassem os pratos diferenciados da Massa Mia", conta a empresária Fabiana Lopes, proprietária da cafeteria. Com o aval da administração central do Vanilla Café, as massas entraram no cardápio e, embora o foco seja o horário do almoço, podem ser servidas a qualquer hora do funcionamento da casa.


Rondelli de espinafre com ricota

Rondelli recheado com carne-de-sol acompanhado de salada

No cardápio de massas, estão presentes pratos como rondelli de frango, rondelli de carne de sol, rondelli de espinafre com ricota, canelloni de frango ou canelloni três queijos. Para cada uma dessas opções, o cliente pode escolher entre um dos sete tipos de molhos, entre eles o tarantella e funghi. Os pratos podem ser servidos em porções inteiras, com quatro fatias, ou meia, com duas. Sete tipos de saladas, incluindo novas saladas com carne ou frango grelhado, fazem parte do cardápio do almoço. Outra novidade é a inclusão de uma tábua de frios, com queijo, mussarela de búfula e peito de peru. Ainda dentro das inovações, a Vanilla Caffé dispõe de sopas com cinco sabores diferentes e com a opção italiana, servida dentro de um pão. "Agora, o cliente vem aqui, almoça, toma um café e pode voltar para o trabalho", destaca Fabiana Lopes. A empresária é boliviana, mas mora em Natal há 20 anos.

Fabiana Lopes, da franquia Vanilla Caffé, ao lado de Caio Torres, da Massa Mia

Vanilla Caffé Av. Jaguarari, 4276 Lagoa Nova - Natal/RN Fone: (84) 2010-2271

DEGUSTE • setembro • 2011

21


Q

Walter Dore, “o último dos moicamos”, como ele mesmo se autodescreve, 87 anos, deu continuidade à indústria que o pai abriu há 100 anos

Quando o empresário paraibano Walter Byron Dore nasceu, já havia 13 anos que seu pai, o inglês Sidney Clement Dore (1869/1955) fundara a indústria de refrigerantes Dore, que teve, como primeira sede, o município de Paraíba, que era como, naquela época, chamava-se a cidade de João Pessoa, capital do estado. Filho de um tabelião e de uma dona de casa na Inglaterra, Sidney nasceu em Londres, formou-se em engenharia e chegou ao Brasil com 25 anos de idade, para montar locomotivas na Ferrovia Conde D'Eu, empresa que depois passou a se chamar Great Western. No Brasil, o engenheiro casou-se com a paraibana Aide Lucena e montou o que é uma das marcas mais sólidas na história da indústria dos mercados do Rio Grande do Norte e da Paraíba: a antiga Fábrica de Águas Gasosas Anglo Brasileira, hoje Dore Refrigerantes. A empresa foi inaugurada em 1911 e, no mês de maio passado, completou 100 anos de funcionamento ininterrupto, com unidades fabris no RN e PB. "Esta foi, provavelmente, a primeira fábrica de refrigerantes do Nordeste", diz, orgulhoso, o veterano Walter Byron Dore, que começou a freqüentar a indústria aos 10 anos de idade. Ele sucedeu ao pai e os irmãos maisvelhos no comando do empreendimento e, hoje, aos 87 anos, continua no controle da empresa, dando expediente todos os dias e cobrando, com a altivez da experiência, o cumprimento de metas dos diretores e funcionários.

Sidney Clement Dore (1869 a 1955), em foto na sala da presidência da empresa

22 DEGUSTE • setembro • 2011

Foto da primeira sede da fábrica da Dore, em João Pessoa, inaugurada em1911


Cinco anos após ter sido inaugurada na Paraíba, a Dore chegou ao Rio Grande do Norte, pela primeira vez, em 1916. De início, com uma sede na Rua Frei Miguelinho, na Ribeira. Como não encontrou, por aqui, um mercado promissor, a unidade foi fechada e a indústria só voltaria ao RN décadas mais tarde, em 1952, com 12 operários. Hoje, a fábrica do Rio Grande do Norte, no Distrito Industrial de Parnamirim, é a matriz da empresa, emprega cerca de 200 funcionários e abriga o escritório onde o patriarca Walter Dore, único dos 7 filhos ainda vivo, comanda a operação. "Eu sou o último dos moicanos", brinca o quase nonagenário. Um filho de Walter - Walter Dore Júnior - e dois bisnetos de Sidney (a quarta geração da família), Fábio Dore e Marcel Dore, participam atualmente da administração do negócio. A Dore produz em grande escala os sabores tradicionais: Dore Cola, Guaraná Dore, Dore Laranja, Dore Limão, Dore Guaraná com Açai, Dore Uva, ICE COLA, a tradicionalíssima Grapette, do notório slogan "Quem bebe Grapette repete". Distribui, também, o energético Vulcano.

Equipe da Deguste visita instalações da moderna indústria em Parnamirim

Fábio Dore, diretor de Marketing, é da terceira geração da família

Dore Refrigerantes

Sidney Dore, de gravata, com um dos filhos, William Dore

Rio Grande do Norte Rod. Br 304, S/N Distrito Industrial de Parnamirim/RN Fone: (84) 084 3643 1991 Paraíba Av. Parque, 1330 Distrito Industrial de João Pessoa/PB Fone: (83) 4009 8400

DEGUSTE • abril • 2011

23


Aromas de Café Paulo Guillén - paulo.guillen@gmail.com

Os melhores do mundo

A

A Associação Brasileira de Café e Barista (ACBB) realizou, em julho, na cidade de São Paulo, um workshop com os baristas Alejandro Mendez, de El Salvador, e Pete Licata, dos Estados Unidos. Eles são, respectivamente, o atual campeão e vice-campeão do último mundial (World Barista Championship), que aconteceu no mês de junho, em Bogotá, na Colômbia. Nestas competições, o barista tem 15 minutos para preparar quatro espressos, quatro cappuccinos (os de competição só podem levar café e leite vaporizado) e quatro drinques de assinatura. Os espressos, normalmente, são extraídos com tempo entre 22 e 28 segundos, o creme tem que estar perfeito e é avaliado o equilíbrio entre doçura, acidez e amargor, portanto, a qualidade do café é fundamental. Nos cappuccinos, a textura do leite vaporizado e sua doçura, bem como o seu equilíbrio com o café, são analisados pelos juízes. O leite deve ser vaporizado até uma temperatura em torno de 65 graus. Nos drinques, conta muito a criatividade do barista, mas o sabor do café deve ser predominante. Pela primeira vez, o World Barista Championship foi realizado em um país produtor de café e aconteceu junta-

24 DEGUSTE • setembro • 2010

mente com a ExpoEspeciales 2011 Café de Colômbia, organizado por sua Federação Nacional de Cafeicultores. Alejandro Mendez, de apenas 23 anos, foi o primeiro latino americano a vencer o campeonato mundial. Durante o Workshop, com um público formado por profissionais da área e por jornalistas, Alejandro e Pete falaram sobre as técnicas da profissão de barista, suas experiências vividas até chegar ao mundial e as oportunidades que têm surgido para conhecer outros países depois de conquistar o título. Alejandro destacou que os baristas, de países produtores, têm que aproveitar mais as oportunidades de visitar as lavouras de café e conhecer todo o processo do produto com que trabalham: do grão até a xícara. Falou, também, sobre seu drinque de assinatura que foi apontado pelos juízes como inovador, onde ele preparou uma infusão utilizando todas as partes do café (a flor, a baga e o grão com mucilagem) e adicionou os espressos coados para tirar o creme. Pete contou sobre seu surpreendente café do Havaí, sua terra natal, onde ele participou de todo o processo, desde o cultivo até a torra, o que durante a competição lhe deu muita segurança, pois tinha completo conhecimento para falar sobre a bebida que estava servindo. Também destacou que, alguns baristas, nas competições, estão dando muita importância para a apresentação (louça e utensílios) e esquecendo o principal, que é o café. As duas horas de workshop valorizaram a importância do profissional barista, assim como a necessidade de sentir muita paixão e ter dedicação pelo que faz, para poder chegar a ser um campeão. Fiquei impressionado pela humildade e genialidade dos dois, capazes de conquistar qualquer jurado.


Chef's Delicatessen Bristô renova cardápio com novos sabores FOTOS ROGÉRIO VITAL

O

O Chef's Delicatessen Bistrô tem um dos públicos mais exigentes de Natal. Gente muito bem situada, que conhece restaurantes em várias partes do mundo. Por isso, a dedicação para surpreender os comensais é intensa. Neste mês de setembro, a chef da casa, Adriana Barros Padilha, criou uma nova linha de pratos. Uma delas, o pato ao molho de vinho cassis. Quem come não se arrepende. “Tem sido o prato mais pedido da casa", destaca Adriana. Os repórteres Thyago Macedo e Rogério Vital, da DEGUSTE, foram até o restaurante documentar as novidades. Veja mais sobre o assunto no nosso site: www.revistadeguste.com.

Crocantes camarões no azeite defumado e ervas tempurá de legumes servidos com pudim de salmão Confit de carnad (pato) ao molho de vinho cassis com risoto de porcini e frutos secos

Chef's Delicatessen Bistrô Av. Engenheiro Roberto Freire, 3113 Ed. Duna Barcane, Lojas 20, 21 e 22 Ponta Negra - Natal/RN Fone: (84) 9137 -0692


FOTOS CANINDÉ SOARES

Faça seu prato: sugestão de camarão com salada, itens que ...

...fazem parte do cardápio de frutos do mar aos sábados

Casa de Farinha

tem frutos do mar aos sábados

Nas manhãs de domingo, saborosas indicações de panificação...

...produzidas no próprio restaurante Casa de Farinha, controlado...

O

O restaurante Casa de Farinha (em frente ao Banco do Brasil da Afonso Pena) lançou dois novos momentos em seu cardápio regional: o sábado dos frutos do mar, com almoço ao estilo self service, e o café da manhã, aos domingos, com mais conforto e sabor para quem quer variar nos finais de semana. Segundo o empresário Wilson Júnior, dono da Casa de Farinha, a novidade vem preencher duas áreas de interesse bem específicas do seu tipo de público. O almoço com frutos do mar elege as pessoas que querem um cardápio mais leve no final de semana, incluindo camarão, peixes, bacalhau, bolinho de bacalhau, saladas e spaghetti combinados com frutos do mar. O café da manhã do domingo, um dos poucos a funcionar no bairro Petrópolis, privilegia os produtos de panificação que são itens muito interessantes da casa, mais o cardápio regional tradicional. O restaurante é climatizado e tem decoração aconchegante e oferece o serviço self service

Restaurante Casa de Farinha ...pelo empresário Wilson Júnior, na Avenida Afonso Pena

26 DEGUSTE • setembro • 2011

Avenida Afonso Pena, 811 Petrópolis - Natal/RN Fone: (84) 3221-2280


DEGUSTE • fevereiro • 2011

27


Dutti Café renova cardápio FOTOS ROGÉRIO VITAL

Cuscuz marroquino com camarão aromático

H

Há cinco meses instalada no Tirol, a Dutti Café, Flores e Chocolate promoveu a primeira renovação em seu cardápio, após consultar as tendências de consumo dos clientes. Agora, a cafeteria conta com 10 opções de saladas (prato cada dia mais requisitado nos restaurantes), 14 tipos de tapiocas, bolos, salgados, bruschettas e vinhos. A Dutti Café, Flores e Chocolate é comandada pelo casal Robson Medeiros e Raphaela Rosas. Eles contam que os próprios clientes sugeriram a inclusão de novos pratos. Entre as novas opções de saladas estão as de carpaccio, camarão e atum defumado. Os bolos, que já são sucesso, foram preservados, caso dos de maçã e nozes. A novidade é o bolo de abacaxi com ameixa e doce de leite. Entre as tapiocas, que passaram a fazer parte do cardápio, o destaque vai para a de banana com bacon, cebola e queijo. A cafeteria funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 20h. Aos sábados, das 10h às 13h. A Dutti fica localizada dentro do complexo de lojas da marca Yolla Village, na Rua Campos Sales, em frente ao Seminário São Pedro, quase esquina com rua Apodi, no Tirol.

28 DEGUSTE • junho • 2011


Os proprietários Raphaela Rosas e Robson Medeiros

A chef de cozinha Renata Melo é responsável pelo cardápio

Flor de Baobá - Bacalhau, azeitonas, tomate cereja e batata palha

Dutti Café, Flores e Chocolate Av. Campos Sales, 552 Tirol - Natal/RN Fone: (84) 3201-2131 http://www.duttiflores.com.br DEGUSTE • junho • 2011

29


Galinha da Serra

A

é parada obrigatória em Monte das Gameleiras

A realização dos festivais de gastronomia em cidades interioranas é uma ótima oportunidade para empreendedores locais se destacarem à caça de novos consumidores. Quem tem diferencial, muitas vezes capta clientes que acabam se tornando habitués mesmo após o fim da estação turística regional. Esse, provavelmente, será o caso da Galinha da Serra, um restaurante típico da zona rural nordestina alçado a grande ponto de atração turística nos meses de julho e agosto, em virtude da realização dos festivais de inverno e de gastronomia em Serra de São Bento e Monte das Gameleiras, na região da Serra da Borborema, no RN. O restaurante fica entre os dois municípios e foi construído na Cacimba de Cima, tendo uma vista encantadora a qualquer hora do dia. A Galinha da Serra pertence ao casal Inácio Albino da Silva e Aparecida Azevedo. Os dois trabalharam a vida inteira com agricultura mas, em 2009, começaram a vender galinha caipira na própria casa. As galinhas são preparadas pela própria Aparecida, que aprendeu a cozinhar com a mãe. "O importante é a qualidade da galinha e o carinho na preparação", afirma. O que aprendeu com a mãe, Cida, agora, ensina à filha. Maria Luiza, de 13 anos, que já ajuda no restaurante, preparando sobremesas, como doce de leite, goiaba, coco com rapadura e mamão com coco. A casa também dispõe de queijo com mel, feitos por Inácio Albino. Além do pai, mãe e filha, André Luiz, outro filho do casal, ajuda no atendimento. Irmãos e cunhados de Inácio também trabalham no restaurante. Todos os produtos usados no Galinha da Serra são criados ou extraídos na agricultura local. O restaurante abre todos os dias para almoço, mas tem o ápice de visitantes nos finais de semana. O Galinha da Serra fica bem próximo à pousada Pedra Grande, localizada em Monte das Gameleiras.

30 DEGUSTE • agosto • 2011

FOTOS ROGÉRIO VITAL

A galinha preparada pela dona do restaurante, Aparecida

O casal Inácio Albino e Aparecida e os filhos Maria Luíza e André Luiz

Galinha da Serra Cacimba de Cima Monte das Gameleiras/RN Fones: (84) 8707-1469 9194-2525


DEGUSTE • setembro • 2011

31


FOTOS DIVULGAÇÃO

O Curso de Cozinheiro Profissional do Senac de Mossoró tem 800 horas de duração

Gastronomia ganha destaque no Senac de Mossoró

A

A gastronomia tem conquistado cada vez mais espaço entre os profissionais que buscam uma qualificação no mercado de trabalho. Para atender a demanda, muitas universidades e centros profissionalizantes estão disponibilizando cursos de formação nessa área, tanto nas capitais como no interior. Um bom exemplo é o curso de Cozinheiro Profissional oferecido pelo Senac de Mossoró. O curso, que tem a duração de 800 horas, busca preparar o profissional para comandar e gerenciar uma cozinha em todos os aspectos: higiene, limpeza e conservação de equipamentos, técnicas básicas de corte e armazenamento de alimentos, além do preparo de pratos frios, quentes e doces básicos. A procura tem crescido muito pelos cursos ligados à gastronomia, sejam eles profissionalizantes ou de aperfeiçoamento. Uma das principais mudanças ao longo dos anos é o crescente interesse do público masculino pelos cursos. Entre os cursos de aperfeiçoamento oferecidos pelo Senac de Mossoró estão o de Culinária Diet e Light, Pratos à Base de Camarão e Culinária para Executivos. Os cursos de aperfeiçoamento têm uma duração mais curta, de apenas 20 horas. Maiores informações pelo fone: (84) 4005-1001

Senac - Mossoró Alunos aprendem a manusear alimentos com segurança no Senac de Mossoró

DEGUSTE • setembro • 2011

Rua Dr. João Marcelino, 867 Bairro Nova Betânia - Mossoró/RN Tel.: (84) 3422-5000 Call Center: 4005.1000 FAX (84) 4005-1001 senac@rn.senac.br


Rodízio no Guinza Midway

O

O restaurante Guinza do Shopping Midway Mall lançou um rodizio de comida oriental todas as quartas, ao preço de R$ 39 por pessoa. São mais de 20 opções no rodízio, entre pratos frios e quentes, saladas e sobremesas. De acordo com a chef de cozinha do Guinza, Sanylle Faraj, o rodízio faz parte do projeto Noite Oriental, que já é sucesso no restaurante de Ponta Negra. "Lá, o rodízio é nas terças-feiras. Agora, resolvemos promover também no Midway. Para não ficar no mesmo dia, definimos a quarta-feira". Os pratos são preparados pelos sushimans Ivanelson da Silva e Jailton Macaíba. Uma mesa foi montada somente com variedades de sushis, uramakis, hossomakis e outros pratos específicos como salmão grelhado, camarão empanado com farinha japonesa e a sopa oriental, chamada de Missoshiro. Além disso, são servidos sunomonos, atum na crosta de gergelim, arroz negro, cogumelos, saladas e molhos típicos da culinária oriental. Ainda de acordo com a chef Sanylle Faraj, a Noite Oriental do Guinza Midway tem início às 19h.

O rodízio do Guinza no Midway Mall oferece vários pratos de comida japonesa nas quartas-feiras

Guinza Midway Av. Bernardo Vieira, 3775 (3º piso - Shopping Midway) Tirol - Natal/RN Fone: (84) 3613-2562

DEGUSTE • junho • 2011

33


Oásis

completa 14 anos Restaurante, Café e Sorveteria FOTOS CANINDÉ SOARES

O

Formada em Direito, Maísa se identificou com o comércio

O Restaurante, Café e Sorveteria Oásis está completando 14 anos neste mês de setembro no shopping Oásis, em Mossoró. O estabelecimento pertente à empresária e bacharel em Direito Maísa Ferreira Negócio, que o inaugurou como uma pequena lanchonete e cafeteria, em 1997, antes mesmo do shopping abrir. “Começamos vendendo comida para os funcionários da obra do shopping Oásis”, lembra Maísa. Doze anos depois, o negócio já havia crescido bastante e ampliou seu espaço de uma para três lojas do shopping, abrindo um restaurante self service, que, hoje, vive lotado no horário do almoço, com itens do menu completo: regional, saladas e frutos do mar (camarão, bacalhau e moqueca). Um dos diferenciais do restaurante é sua linha de produtos de soja: strogonoff de soja, bife de soja, panqueca de soja. “Muita gente aprova. São produtos que têm muita saída. Meus filhos são naturalistas e foi por influência deles que eu inclui os itens de soja no cardápio” revela Maísa, citando os filhos mais velhos, Victor Hugo Ferreira Negócio e Heloísa Ferreira Negócio, que há 8 anos não ingerem carne, só alimentos à base de soja. No dia-a-dia, o carro chefe do restaurante é a galinha caipira e galinha d’angola (guiné), que é produção própria, de um sítio em Serra do Mel, ideia do marido de Maísa, o agrônomo José Raimundo Júnior.

Restaurante, Café e Sorveteria Oásis

34 DEGUSTE • agosto • 2011

Horário de funcionamento: das 8h às 18h De segunda-feira a sábado Rua Frei Miguelinho, 335 - Centro Shopping Oásis - Mossoró/RN Fone (84) 3065-7941


Antepastos, massas e pizzas preparadas em Ponta Negra por uma família originária de Verona, terra de Romeu e Julieta, na Itália

La Via Italiana

P

novo restaurante em Ponta Negra

Ponta Negra ganhou outro restaurante controlado por chefs e empresários italianos, o La Via Italiana, aberto em maio, na Avenida Praia de Ponta Negra (aquela que já acomoda o contemporâneo Cook & Luxo, o regional Peixada da Comadre, o oriental Casa de Bambu, a P &C, entre outros). O novo La Via Italiana pertence aos irmãos Erika Rossi e Igor Rossi, que nasceram na região de Verona, mas há sete anos moram em Natal. O restaurante fica localizado na curva do vento, já próximo à Rota do Sol. Erika conta que, há pelo menos três anos, ela e o irmão vinham planejando montar a casa. Os dois trabalhavam no ramo de imóveis, no entanto tiveram uma boa base gastronômica ainda quando moravam na Itália. "Minha mãe foi chef de cozinha durante muitos anos em um restaurante perto de Verona, onde desenvolvia cozinha italiana e francesa. Então, desde cedo nós aprendemos a cozinhar", revela Erika Rossi. Hoje, ela é responsável por fazer alguns molhos e pratos servidos no La Via Italiana. Já o irmão, Igor Rossi, tornou-se especialista em pizzas. Ele conta que faz questão de prepará-las à moda italiana. "Temos uma massa especial, mais fina, como se faz na Itália. Dispomos de 27 sabores e a maioria é italiano, como gorgonzola e nozes e carbonara", Um dos destaques no cardápio do restaurante é o Gnocco Frito, pastel italiano com uma massa mais leve, que não absorve a fritura. A La Via Italiana também oferece o Tigella, que é um pãozinho italiano acompanhado de molhos e frios. Outra opção são os pães recheados à moda e legumes fritos. Erika Rossi destaca ainda as bruschettas, os pratos lights e as sobremesas, preparadas com sorvetes caseiros feitos por ela mesma. A La Via Italiana abre de quarta-feira a domingo, das 18h à meia-noite.

FOTOS ROGÉRIO VITAL

Os irmãos Erika e Igor Rossi, donos do restaurante

La Via Italiana Av. Praia de Ponta Negra, 9180 Ponta Negra - Natal/RN Fone: (84) 3219-3954

DEGUSTE • agosto • 2011

35


MOSSORÓ

Mr Burger de Mossoró

A

FOTOS MARCELO BENTO

A nova marca gastronômica em Mossoró é o Mr Burger Pizzaria, inaugurado no mês de junho de 2011, na Rua Delfim Moreira, esquina com Rua 6 de Janeiro, no bairro Santo Antônio. A loja é do empresário Maike Filgueira. O cardápio do Mr. Burger inclui 21 sanduíches, 22 sabores de pizzas, 5 sabores de calzones, além de petiscos, caldos e sucos naturais. A intenção do empresário Maike Filgueira é marcar presença com o sabor e a estética os produtos Mr. Burger. Além disso, visa a expandir a marca para outros pontos da cidade, pois ele acredita na força econômica de Mossoró e na diversificação dos negócios de gastronomia local. Além de ser dono do Mr. Burger, Maike é proprietário de uma locadora de carros. Por intermédio de um cliente, surgiu a oportunidade do investimento no ramo da alimentação. Ele se identificou muito com o modelo de negócio. "Estou tão satisfeito com os resultados que pretendo abrir uma segunda loja ainda este semestre", avisa o empresário. Para marcar o lançamento Mr Burger, no mês passado, Maike fez uma promoção no site de compra coletiva DegusteAqui.com.br, com uma oferta de 58% para qualquer sabor de pizza média. Dos 22 sabores diferentes de pizzas, 3 deles são pizzas doces. A pizza é produzida em forno à lenha, o que garante sempre um padrão de sabor ao produto.

Mr Burger Empresário Maike Filgueira

O Mr Burger da Rua Delfim Moreira serve pizzas, sanduíches generosos e calzones feitos em forno à lenha

36 DEGUSTE • setembro • 2011

Rua Delfim Moreira, 951 A Santo Antônio - Mossoró/RN Fone: (84) 3316-1330


FOTOS THYAGO MACEDO

Comida regional é sempre preparado para eventos

Espaço verde nos arredores da Grande natal

Fazendinha Recanto Natureza

A

As belezas naturais, o recanto aconchegante e o contato com animais fazem da Fazendinha, em Macaíba, uma das melhores opções de lazer rural na Grande Natal. A cozinha sertaneja é a base do cardápio da chácara, que só abre para eventos (entre eles os promovidos com o DegusteAqui) e promove passeios pedagógicos. A entrada é nas imediações da Estação Rádio da Marinha, a poucos quilômetros após o viaduto de Parnamirim. Galinha caipira, lombo sertanejo, carne de sol na nata ou com queijo, feijoada e todos os acompanhamentos que o nordestino gosta são preparados por Graça Varella. Ela é mãe de Humberto Varella, idealizador do projeto Fazendinha Recanto Natureza, que começou a funcionar em 2008. A chácara fica localizada em um ponto de fácil acesso do distrito industrial de Macaíba. A área é ideal para confraternizações, aniversários e casamentos, tendo capacidade para receber confortavelmente até 1.500 pessoas. São vários espaços diferentes, como salão, piscinas e campo de futebol. Graça Varella recebeu a DEGUSTE e preparou uma mesa com galinha caipira, lombo, feijão, arroz, salada e farofa. No acompanhamento, um refrescante suco de acerola.

Sylmara e Graça Varella na Fazendinha

Fazendinha Recanto Natureza Rua Projetada, 64 (Loteamento Reforma) Distrito Industrial de Macaíba - Natal/RN Entrada na vizinhança da Estação Rádio da Marinha Fones: (84) 3234.8833 / 8856.0180 / 8856.0290 www.fazendinharn.com.br


O

O Manaíra Grill foi fundado, recentemente, pelo empresário Frederico da Mota Alves, de 36 anos, nascido em Montes Claros, Minas Gerais. Formado em Turismo e Hotelaria, ele trabalha com o primo, que é chef de cozinha, Welisson da Silva Alves, com experiência de 10 anos no Rio de Janeiro. Frederico reside em João Pessoa há dois anos e meio. E, antes de ser proprietário do Manaíra, era dono da Macaxeira.com, na Feirinha de Tambaú. Embora seja mineiro, ele foi criado no Rio de Janeiro, e escolheu João Pessoa para viver pela qualidade de vida que a capital paraibana proporciona. “Tenho parentes aqui e aprendi a gostar da cidade durante as muitas férias que viajei para cá”. Frederico já está no ramo de restaurantes há 18 anos. Como o próprio nome sugere, a intenção do Manaíra Grill é ganhar mercado associando a marca aos saborosos grelhados. Mas, se o cliente quiser desafiar o chef Wellison, pode pedir também um à la carte, que ele terá o maior prazer em executar. “Trabalhei em muitos restaurantes no Rio de Janeiro e pretendo tentar incutir também o cardápio a la carte no restaurante. Vamos tentar, aos poucos, pois o projeto está só no começo”, diz Wellison.

DEGUSTE • setembro • 2010

FOTOS CANINDÉ SOARES

JOÃO PESSOA

Manaíra Grill

Frederico da Mota Alves é dono do Manaíra Grill

Manaíra Grill Av. João Câncio,592 (logo após a lombada eletrônica, ao lado esquerdo) Manaíra - João Pessoa/PB Fone: (83) 8726-1242


DEGUSTE • abril • 2011

39


Café da Potylivros

D

Depois de vários anos funcionando ao lado da Central do Cidadão, no Praia Shopping, a Livraria Potylivros mudou de local e abriu uma nova loja em um ambiente mais amplo, bem próximo ao cinema do próprio shopping. A cafeteria foi acomodada num mezanino da loja, ganhou mais espaço e uma decoração aconchegante, bem atrativa para os apreciadores de um bom café. A gerente de vendas da livraria, Iris Xavier, conta que o novo espaço foi pensado para que o cliente se sinta confortável. Outro cuidado que a livraria teve foi com o acesso aos cadeirantes. O espaço entre as mesas é amplo, de forma que se possa transitar sem problemas, além de um elevador que dá acesso à cafeteria. "Cuidamos de todos os detalhes para que os clientes se sintam em casa", conta Iris. Café e Paçoca de Amendoim - A cafeteria também oferece opções de drinks de café gelado. Destaque para algumas criações da própria casa, como o Dali, feito com leite condensado e paçoca de amendoim, e o Da Casa, com creme de leite, leite condensado, chocolate, cobertura de chantilly e raspas de limão. O pão de queijo, ainda, é o acompanhamento mais pedido entre os clientes, porém, as tortas e os bolos também têm espaço garantido na preferência dos freqüentadores. Uma das mais requisitadas é a torta de nozes com cobertura e recheio de leite condensado, receita da própria cafeteria. "Mantemos a mesma variedade no cardápio, e com o novo espaço esperamos agradar os antigos como os novos clientes", diz Iris. A Livraria e o Café funcionam todos os dias, das 10hs às 22hs.

40 DEGUSTE • julho • 2011

Livraria muda de endereço dentro do Shopping, mas preserva o prazer do café e das sobremesas

FOTOS THYAGO MACEDO

Livraria e Café Potylivros Av. Eng. Roberto Freire, 8790, Praia Shopping Ponta Negra - Natal/RN Fone: (84) 3219-2973


DEGUSTE • setembro • 2011

41


Folhas de Cuba Tota Barbosa - totabs@hotmail.com

O poder das mulheres

O

O hábito de fumar charutos sempre esteve relacionado a charme, estilo, personalidade e sofisticação, mas foi historicamente associado como um prazer exclusivamente reservado aos homens. Atualmente, é notável o aumento do consumo de charutos pelas mulheres. Poderia ser apenas porque elas gostam do ritual de acender e segurar o charuto, ou talvez agora fumem charutos pela mesma razão que muitos homens os fumam há 150 anos: para demonstrar poder, riqueza e prestígio. Em outras palavras, elas também apreciam o sabor, o aroma e compartilhar com outras pessoas o prazer de degustar um charuto. Embora haja um movimento contra o fumo na América do Sul, parece que este foi responsável pelo aumento do fascínio dos charutos, em parte, por causa de seu novo prestígio social e também nos meios de comunicação. Afinal de contas, ninguém costuma escrever brilhantes artigos de revistas para celebrar as mulheres que fumam cigarros. Essa tendência parece ser genuína e com certeza mais mulheres, principalmente profissionais bem pagas, estão aficionadas em charutos. Segundo o proprietário de uma tabacaria na Rua Augusta, em São Paulo: são comuns clubes, almoços e jantares especiais só para mulheres que fumam charutos e especula-se

42 DEGUSTE • setembro • 2011

que na América do Norte mais de 200 000 charutos são vendidos por ano só para as mulheres. O comportamento e os hábitos das mulheres em relação aos charutos parecem ser diferentes do estilo masculino. Para começar, elas são mais propensas que os homens a pedir conselhos, normalmente também gostam que lhes digam como fumar e o que escolher. Além disso, elas estão desempenhando um papel cada vez mais importante no comércio de charutos. A maioria das mulheres opta por charutos suaves. Há quem pense que charutos pequenos são mais leves; porém, são os maiores que têm sabor menos adstringente, pois queimam de maneira mais lenta e suave, enquanto os menores tendem a queimar de forma mais rápida e quente. Ao indagar quais charutos as mulheres devem fumar, a resposta é natural: os mesmos charutos que os homens, isto é, aqueles que elas apreciam e com os quais se sentem à vontade. Mas se esta for inexperiente comece com marcas suaves e tamanhos apequenados (tais como uma panatela) passando para tamanhos com calibre de 42 ou talvez, menos, tais como o Londsdale e o corona especiais. É impossível não mencionar algumas das seletas apreciadoras que pertencem ao mundo artístico. Atrizes como Demi Moore, Whoopie Goldberg e Sharon Stone. Além da cantora brasileira Fafá de Belém, que também é apaixonada pela arte da baforada. Apesar de tantos casos relacionando o tabaco às mulheres, ainda existe uma falsa convenção de que charutos são para homens, o que sustenta pensamentos preconceituosos de que as apreciadoras têm um ar masculino. Diante de tudo isso, a dica que fica para as mulheres que têm vontade de iniciar nessa arte, mas ainda se sentem constrangidas de freqüentar tabacarias, uma boa maneira é começar visitando as bancas de revistas que oferecem esse artigo ou as inúmeras confrarias de mulheres que apreciam charutos, já existentes aqui no Brasil.


DEGUSTE • setembro • 2010

43


44 DEGUSTE • setembro • 2010


Revista Deguste Edição de Setembro