Issuu on Google+


FOTOS ROGÉRIO VITAL

Linha de cachaças especiais da loja Lucena A Loja dos Produtos Lucena mantém uma variada lista de opções de cachaças especiais, algumas artesanais, que enchem os olhos de quem é apreciador da bebida. São vários rótulos à disposição dos clientes: Extrema, Boazinha, Sagatiba, Samanaú, Papary, Gabi Cravo e Canela, Volúpia, Serra Limpa, D’dil, Ipueira, Triunfo, Rainha, Mucambo, Primitiva, Serena, entre outras que atraem a curiosidade de colecionadores e bebedores de cachaça. As cachaças especiais são produtos muito procurados por clientes que gostam de presentear amigos e parentes. “Temos garrafas em quantidades menores adequadas para essas ocasiões”, destaca o proprietário da loja, empresário Tarcísio Lucena. Produtos regionais– Nas prateleiras da Loja dos Produtos Lucena também figuram muitos itens regionais de dar água na boca. Além dos tradicionais queijos de coalho e manteiga, há doces de vários tipos, como caju passa (com açúcar e sem açúcar), jaca, mamão verde e o doce cremoso de mangaba produzido em Ceará Mirim. Há também rapaduras em vários formatos e texturas, geleias de frutas e bolachas e biscoitos de Jucurutu e Caicó. Quanto estiver na loja, não deixe de degustar os licores, que encontramos nos sabores Jenipapo, catuaba, maracujá, chocolate, umbu, tamarindo, menta, pitanga, acerola, coquetel de café e ervas aromáticas. Além do conteúdo ser uma tentação, são ótimas opções para presentar.

Cachaças em garrafas especiais são muito procuradas para servir de presente

A loja dos Produtos Lucena possui um mix de vários tipos de doces,compotas e geleias diferentes

Lojas Produtos Lucena Rua Agnaldo Gurgel Júnior, 10 (Rua Lateral da Lampadinha da BR 101) Candelária - Natal/RN Fone: (84) 3207-8079 www.produtoslucena.com.br @ProdutosLucena Facebook - /produtoslucena DEGUSTE • fevereiro • 2013

3


Espaço do Leitor

Cardápio

Deguste

Leitor Premiado

GASTRONOMIA POTIGUAR

Março de 2013 - ano 9 - edição 92

12 Sushideli atende agora com mesas

A Revista DEGUSTE não só ajuda as pessoas que gostam de novos restaurantes a escolherem seus futuros passeios gastronômicos, como também incentiva o surgimento de um novo público gourmet na cidade. Ótimas fotos e dicas. Michele Gomes - Jornalista TRT/RN Lagoa Nova - Natal/RN A jornalista Michele Gomes foi escolhida a leitora do mês da Revista DEGUSTE e, como brinde, recebeu do enófilo Marcelo Chianca, do Magazzino Vinhos & Cozinha, patrocinador desta Seção, o vinho italiano Silice 2010, da Toscana, feito com a uva Sangiovese.

32 O aniversário da Cipó Brasil

Vi na internet que a Revista DEGUSTE vai fazer a sua centésima edição este ano, no mês de novembro. Realmente, é um feito que pode ser considerado uma vitória para a gastronomia e para o mercado editoral de Natal. Parabéns! Antônio Nascimento - Professor Lagoa Nova - Natal/RN Maravilhosas dicas estas que todos os meses lemos sobre os restaurantes potiguares na Revista DEGUSTE. Continuem nos encantando com essas belas fotos. Amaro Silva Via e-mail A Revista DEGUSTE é um importante referencial para quem quer conhecer o mundo da boa gastronomia de Natal. Parabéns à toda equipe e sucesso sempre. Manassés Campos - Jornalista Cidade Jardim - Natal/RN

42 Pousada Colina dos Flamboyants, em Cerro Corá

10 Caicoense é o novo restaurante do Grupo Camarões 20 Eufrates é a nova distribuidora de cervejas especiais de Natal 22 Tábua de Carne da Via Costeira está climatizada 26 Os 46 anos da Padaria São Miguel

Nossa Capa Mil Folhas de Tapioca, por Dúnia Bernardes, da Casa de Taipa Tapiocaria Foto: Rogério Vital Produção: Benício Siqueira

4 DEGUSTE • março • 2013

45 Miss Brownie abre filial no Natal Shopping 46 Baviera Chopp Bar completa um ano 47 Novo cardápio da Genot Cafés Especiais do Midway Mall Seções 05 Pelos Restaurantes 18 Gastronomia & Letras 24 Aromas de Café 30 Meu Roteiro Gastronômico

38 Perfil de um Maître 40 Saberes do Vinho 44 Opinião 50 Folhas de Cuba


Pelos Restaurantes... Luís Benício Tavares Siqueira - tbenicio@uol.com.br

Grand Cru promoveu degustação de vinhos da África do Sul FOTOS BENÍCIO SIQUEIRA

A loja da Grand Cru em Natal, comandada pelo empresário Rodrigo Lima, realizou em fevereiro sua primeira degustação deste ano, apresentando ao público potiguar vinhos da vinícola Remhoogte Estate, localizada na África do Sul. O primeiro encontro enogastronômico da Grand Cru foi realizado na própria loja, na Hermes da Fonseca, e contou com cinco vinhos, um branco e cinco tintos: Remhoogte Chenin Blanc, Remhoogte Aigle Noir Blend, Remhoogte Estate, Remhoogte Pinotage e Remhoogte Valentino Shiraz. Para abrilhantar ainda mais a noite, a Grand Cru Natal recebeu a visita de Rob Boustred, que é gerente de marketing da vinícola sul-africana. De acordo com Rob Boustred, os cinco vinhos apresentados na Grand Cru Natal foram elaborados pelo renomado enólogo Michel Roland.

5

Rodrigo Lima (d) recebe em Natal Rob Boustred, gerente de marketing da vinícola sul-africana

Grand Cru Natal Av. Hermes da Fonseca, 506 Petrópolis, Natal/RN Fone: (84) 3201-0589 Rodrigo Lima - (84) 9619-0759

DEGUSTE • março • 2011

5


Da Redação

Ampliações, reformas e inaugurações Ampliações, reformas, inaugurações e comemorações. Tem muitos assuntos interessantes nesta edição da Revista DEGUSTE. Tem estabelecimento jovem, como a La Via Pane, que está completando um ano de aniversário, e tem os já tradicionalíssimos, como a rede de Padarias São Miguel, que faz 46 anos, em 2013. Lendo esta edição você vai perceber que este será um ano de um brilho especial no mercado gastronômico local. Muitos empreendedores estão dando um “up grade” em seus negócios. O restaurante Tábua de Carne, por exemplo, climatizou toda a sua unidade da Via Costeira. Um investimento e tanto, diante do tamanho da casa, uma das maiores de Natal. A Miss Brownie, dona de uma linda loja inaugurada, ano passado, em Petrópolis, abriu uma filial no Natal Shopping. A Casa de Taipa Tapiocaria e a Cipó Brasil estão fazendo aniversário, em Ponta Negra. São dois estabelecimentos que repercutem muito junto ao fluxo turístico que lota Natal durante o verão. E, ainda, em Ponta Negra, foi inaugurado um restaurante novo, o Vila de Cintra, que produz receitas baseadas na dieta dos povos medievais.

Expediente

Deguste

Revista de Gastronomia

Diretor Executivo Luís Benício Tavares Siqueira (84) 9172-6375 benicio@revistadeguste.com Diretor de Redação Washington Rodrigues (84) 9904-9683 wrrodriguescom@yahoo.com.br Jornalista Thyago Macedo thyagomacedo@revistadeguste.com

Se você é daqueles que gosta de viajar pelo interior do Rio Grande do Norte, vai adorar a dica que trazemos de Cerro Corá, município da região serrana central do Estado, no caminho de Currais Novos. À margem do açude Eloi de Souza, o principal da cidade, foi construída a bela pousada Colina dos Flamboyants, que possui um restaurante, cujo cardápio é cuidado com todo carinho pelo cozinheiro Tomaz Edson Pereira. Vale a pena olhar! Outras novidades interessantes são abertura do espaço de atendimento do Sushideli, que agora também funciona como restaurante, e a inauguração da Eufrates, uma distribuidora de cervejas especiais. Ah! Na seção Meu Roteiro Gastronômico, o procurador do trabalho José Lima diz à DEGUSTE quais são seus restaurantes preferidos em Natal. Boa leitura e até o mês que vem! FOTO CANINDÉ SOARES

Luís Benicio T. Siqueira Diretor Executivo

Av. Jaguarari, 4990, Lj 28 - Lagoa Nova - Natal/RN - CEP 59054-500 Fones (84) 3234.5566 - www.revistadeguste.com Diretor de Arte Edílson Martins de Araújo

Revisão Rejane Souza

Comercial (comercial@revistadeguste.com) Carlos Brumatti - (84) 9688-4020 carlosbrumatti@revistadeguste.com

Fotografia Rogério Vital foto@rogériovital.com.br Canindé Soares fotografia@canindesoares.com

Nicolas Rombotis - (84) 9907-6444 nicolas@revistadeguste.com

www.revistadeguste.com No twitter - @revistadeguste facebook.com/revistadeguste

Os textos assinados não refletem necessariamente a opinião da revista, sendo de inteira responsabilidade de seus autores.

6 DEGUSTE • março • 2013

Washington Rodrigues Diretor de Redação

Colaboradores Arthur Coelho Gilvan Passos Déborah Massud

Tota Barbosa Paulo Guillén

Revista Deguste Gastronomia Potiguar é uma publicação mensal da Deguste Comunicação, Assessoria e Marketing Ltda. Tiragem 5 mil exemplares


DEGUSTE • junho • 2012

7


FOTOS ROGÉRIO VITAL

Encontro Abrasel Pipa 2013

O chef Wanderson Medeiros vai ministrar uma palestra

8 DEGUSTE • fevereiro • 2012

A Associação Brasileira dos Bares e Restaurantes no Rio Grande do Norte vai realizar, entre os dias 12 e 14 deste mês, o Encontro Abrasel Pipa 2013, evento que tem por objetivo fomentar o setor de alimentação fora do lar no corredor do turismo do litoral sul do Rio Grande do Norte. Estão sendo esperados presidentes da Abrasel de todos os Estados brasileiros, mais o Distrito Federal. O número de participantes pode superar as 300 pessoas. O tema do evento será “A Comedoria Potiguar”, baseado na obra do folclorista Luís da Câmara Cascudo. Durante o Encontro, serão realizadas palestras, oficinas culinárias na cozinha show e uma feira de negócios. Haverá vários palestrantes, entre eles o chef Wanderson Medeiros, um das celebridades do momento da gastronomia brasileira. As atividades acontecerão no centro de eventos do Hotel Pipa Atlântico, na Avenida Baía dos Golfinhos, no centro. O público alvo é formado por empresários e executivos que administram hoteis, bares, restaurantes e outros tipos de negócios, cuja demanda está ligada a alimentação fora do lar. Duas semanas antes, através de uma parceria entre a Abrasel com o Sesc, Senac, Sebrae e Prefeitura de Tibau do Sul, começaram a ser realizadas a capacitação da mão de obra local através de cursos de atendimento, segurança alimentar, culinária regional e aproveitamento total dos alimentos. Informações (84) 3222-9707


DEGUSTE • janeiro • 2013

9


Caicoense é o novo restaurante do grupo Camarões FOTOS ROGÉRIO VITAL

Petiscos do Seridó estão disponíveis todos os dias no cardápio do Caicoense

Loja funciona onde por quase 20 anos existiu o Camarões Express

O grupo empresarial mais famoso da gastronomia do Rio Grande do Norte, o Camarões, lançou uma nova marca, o restaurante Caicoense, montado no mesmo local em que há cerca de 20 anos funcionava o Camarões Express, na Praça de Alimentação do Natal Shopping. Como o próprio nome diz, o Caicoense tem como argumento culinário a comida originária da região mais gastronômica do RN, o Seridó, cuja principal cidade é Caicó. O administrador do restaurante Caicoense é o executivo Gabriel Bezerra Medeiros, filho mais velho dos empresários que fundaram a marca Camarões, Fernando Medeiros (que nasceu em Natal, porém viveu grande parte da vida em Caicó) e Vânia Bezerra (que é de Acari). De acordo com Gabriel, a ideia é trazer para Natal o conceito da comida rica e saborosa do interior. O restaurante foi inaugurado no dia 5 de janeiro deste ano, com 30 pratos, inclusive camarão, todavia o forte serão as iguarias regionais, como a carne-de-sol e a linguiça do sertão. Para criar a marca Caicoense e inaugurar o restaurante, foi convocada uma equipe de peso: os consultores gastronômicos foram os chefs Nito Avelar e Waldir Caicó, além de Ailton Gazzaneo, dono do bar 294, um dos mais famosos de Natal. Haroldo Varela, que é executivo do Camarões há quase 10 anos, também contribuiu com a logística. João Dias, que é o publicitário que colabora no marketing do Camarões desde o início da empresa, fez uma pesquisa e sugeriu a decoração com elementos do ideário seridoense. Por isso, se vê imagens e objetos típicos das casas do sertão. Atrás do bufê e no balcão, por exemplo, aparecem imagens do Arco, o hino de Caicó, bordados e rendas caicoenses.

Caicoense Praça de Alimentação Natal Shopping Fone: (84) 2226-8220

Equipe do Caicoense posa para foto da Revista DEGUSTE poucos dias após inauguração

10 DEGUSTE • março • 2013


DEGUSTE • janeiro • 2013

11


Sushideli agora atende clientes na loja FOTOS ROGÉRIO VITAL

A Sushideli, que até o mês de fevereiro era uma loja com serviço de delivery, agora ampliou seu espaço e também está atuando como restaurante na Avenida Amintas Barros, em Lagoa Nova. Mas o foco continua sendo o delivery, além da opção do cliente pegar o produto na própria loja. O empresário Eduardo Balbinot, criador da marca, comenta que a ideia de funcionar também como restaurante já fazia parte do projeto inicial da Sushideli. “Quando a gente abriu, em maio do ano passado, já pensávamos em expandir a loja, no futuro, para poder comportar os clientes aqui mesmo. Agora, estamos iniciando essa nova fase da Sushideli”, avalia. Ainda de acordo com Eduardo, a proposta é proporcionar uma espécie de fast-food, no qual os amantes da culinária oriental possam ter qualidade e rapidez no serviço. “Estamos com uma boa quantidade de clientes do delivery em toda a Natal e muitos deles já me pediam por um espaço como este, para atender aqueles que preferem comer na própria loja”, revela. O espato da Sushideli é climatizado, com bonito ambiente e abre das 18h às 23h30. Em breve também contará com um buffet para eventos.

12 DEGUSTE • janeiro • 2013

Salomé Câmara e Eduardo Balbinot, donos da Sushideli

Sushideli Natal Av. Amintas Barros, 3486 (lojas 3 e 4) Lagoa Nova – Natal/RN Fone: (84) 3322-2887 Facebook: SushideliNatal/ Twitter: @Sushidelinatal


DEGUSTE • fevereiro • 2013

13


La Via Pane faz primeiro aniversário FOTOS ROGÉRIO VITAL

Criada a partir de uma proposta diferenciada para a região de Petrópolis e Tirol, a La Via Pane - Padaria & Gastronomia completa, no dia 26 deste mês, um ano de atividades. Ao longo desse período, a casa tem conquistado um público fiel, mas ainda é novidade para muita gente, o que aponta o potencial de crescimento da marca. O empresário Marcelo Guerra, dono da La Via Pane, diz que esse primeiro ano foi de muito aprendizado. Marcelo explica que, em negócios que lidam diretamente com público, é preciso analisar a rotina dos clientes e saber como adaptar os serviços. “Acho que conseguimos conhecer melhor o público de Petrópolis e Tirol, que é mais exigente e conhecedor de produtos de qualidade. Por isso, durante esse período, realizamos alterações no cardápio do buffet, bem como no mix da conveniência”, informa o empresário.

La Via Pane, em Petrópolis, completa um ano como uma das mais belas padarias gourmets da cidade

Em 2013, os planos são de investimento em divulgação. “Neste segundo ano de loja queremos expandir ainda mais a divulgação da marca, para atrair os consumidores de outras regiões de Natal. A padaria dispõe de aproximadamente mais de 500 itens de venda, entre a grande varidade de pães e demais produtos de panificação e confeitaria. Outro ponto diferencial é a linha de artigos lights, diets e orgânicos, dentro do padrão de alimentação saudável”, relata Marcelo. A La Via Pane abre às 6h e fecha às 22h, funcionando todos os dias da semana. A casa tem buffet no café da manhã, almoço e jantar. A partir das 17h também conta com a pizzaria funcionando dentro da própria loja. Além disso, também são servidas sopas à noite. O empreendimento conta com segurança, CFTV e estacionamento próprio para garantir toda tranquilidade durante as compras.

Marcelo Guerra diz que este primeiro ano foi muito bom para conhecer o perfil do público O bufê do almoço é horário de grande movimento

14 DEGUSTE • março • 2013

La Via Pane Av. Nilo Peçanha, 338 Petrópolis – Natal/RN Fone: (84) 3322-1627 www.laviapane.com.br Facebook: La Via Pane - Padaria & Gastronomia


15


FOTOS ROGÉRIO VITAL

Vanessa Xavier Guedes (centro), conta que a distribuidora possui mais de 2 mil produtos de panificação, confeitaria e chocolateria

JG Distribuidora tem produtos de panificação, confeitaria e chocolateria A JG Distribuidora é, hoje, uma das principais fornecedoras de produtos nos segmentos de panificação, confeitaria e chocolateria da Grande Natal, tornando-se boa opção para estabelecimentos que precisam de estoque de produtos para a Páscoa. São 14 anos de atuação em todo o Rio Grande do Norte, e sua sede fica na cidade de Parnamirim. A empresa atende padarias, hoteis, motéis, bufês e doceiras. De acordo com Vanessa Xavier Guedes, uma das proprietárias da JG Distribuidora, são mais de dois mil produtos à disposição dos clientes. Ela é esposa de Jorge Guedes Júnior, filho do empresário e fundador da empresa, Jorge Bezerra Guedes. Quando a marca foi lançada, eram distribuídos apenas produtos de panificação.“Nos últimos dois anos, porém, nós iniciamos o processo de expansão, acrescentando artigos de confeitaria e chocolates importados. Atualmente, há cinco fábricas conhecidas mundialmente para as quais trabalhamos de maneira exclusiva no Rio Grande do Norte: Puratos, Emulzint, Itaiquara, Callebaut e Fabbri”, revela Vanessa Guedes. “Os chocolates são destaques nessa época de Páscoa, inclusive distribuímos marcas de chocolates belgas, muito valorizadas, pois apresentam sabor especial, deixando as criações, como ovos de Páscoa, ainda mais marcantes”, diz empresária Vanessa Guedes.

Sede da empresa é em Parnamirim JG Distribuidora tem estoque de produtos para a Páscoa

16 DEGUSTE • março • 2013

JG Distribuidora Rua Brigadeiro Souto, 258 Boa Esperança – Parnamirim/RN Fone: (84) 2372-5531 / 32720299 www.jgdistribuidora.com


DEGUSTE • setembro • 2010

17


Gastronomia & Letras Déborah Massud - deborahm@livrariasaraiva.com.br

Midway Mall - (84) 3222-4722 Natal Shopping - (84) 3235-8188 www.siciliano.com.br

Este não é um livro de receitas, mas um diário gastronômico. Nele, o experiente chef de cozinha (originariamente francês), doravante monegasco, conhecido internacionalmente, Alain Ducasse, descreve uma narrativa visual da energia e da cultura que definem Nova York. E foi nessa cidade que mistura, conserta e testa que na grande noite de inauguração de seu restaurante, ele descobriu que tinha muito a aprender sobre a “Big Apple”! Dos cachorros-quentes do Brooklin aos restaurantes mais sofisticados de Manhattan, Alain Ducasse revela uma variedade de sabores, cores, imagens e aromas de todos os quatro cantos do globo: sua própria Nova York gastronômica. Este belo trabalho de reportagem fotográfica indica seus pontos favoritos, descobertas especiais e delícias gastronômicas. O chef divulga os melhores produtos de Nova York, histórias de lugares e pessoas. Além dos encontros com elas em sua viagem culinária pela cidade, que tem um lugar especial no coração de Alain Ducasse. A obra acompanha um guia contendo uma seleta lista com 150 endereços, que os amantes da gastronomia não podem deixar de conferie, segundo o chef. AMO NOVA YORK Editora: Senac SP Autor: Alain Ducasse 622 páginas, R$ 89,90

18 DEGUSTE • fevereiro • 2013

"Não tenho tempo para me exercitar." "Não gosto de academia." "Segunda-feira eu começo." Você já deve ter dito pelo menos uma dessas frases, se não todas, para justificar o sedentarismo. É inegável que a maior parte da população brasileira passa o dia todo fora de casa trabalhando — ou dentro de casa trabalhando — e à noite não tem disposição para nada que não seja ver televisão, navegar na internet ou comer. Mas, em "Sua vida Em Movimento", o educador físico Marcio Atalla derruba um mito: não há desculpa para não se exercitar. O autor apresenta alternativas para que homens, mulheres, crianças e idosos cuidem da saúde sem desculpas. Por meio de casos reais de alunos, ele dá dicas de como se alimentar bem, incluir o movimento no cotidiano e associar o lazer à atividade física, transformando completamente a atitude em relação ao corpo. Em um nível mais avançado, também ensina a traçar metas pessoais e a organizar e pôr em prática um programa de exercícios. Os benefícios da adoção a esse novo estilo de vida não se restringem à saúde física, mas também melhoram a autoestima, a saúde mental e a qualidade de vida como um todo. SUA VIDA EM MOVIMENTO Editora: Paralela Autor: Marcio Atalla 108 páginas, R$ 19,90


DEGUSTE • janeiro • 2013

19


Eufrates: distribuidora de cervejas especiais em Natal FOTOS ROGÉRIO VITAL

Cerveja belga Cuvee Van de Keizer é produzida em um único dia do ano, todo 24 de fevereiro

20 DEGUSTE • março • 2013

Uma distribuidora exclusiva de cervejas especiais. Essa é a proposta da Eufrates, marca que está com uma loja dentro do Nordestão (ao lado do Boticário), no bairro do Tirol. A distribuidora já está vendendo seus produtos para outros estabelecimentos. A Eufrates foi inaugurada no dia 1º de dezembro do ano passado e pertence aos empresários Diego Salem e Erick Couto. “Nossa proposta, aqui, é ser uma distribuidora voltada exclusivamente para cervejas especiais e, acredito, somos a primeira de Natal unicamente nesse segmento”, detalha Salem. A Eufrates dispõe de um mix com mais de 100 cervejas de vários países e estilos diferentes. Os empresários informam que são importadas bebidas, por exemplo, do Reino Unido, Estados Unidos, Ilhas Fiji, Bélgica, França, Itália, Holanda e Luxemburgo. Algumas das cervejas vêm de cervejarias antigas, como a Spitfire, primeira produtora artesanal do Reino Unido, e a Anchor, a primeira cervejaria artesanal dos Estados Unidos. “Estamos com produtos com preços competitivos, equivalente ao que é cobrado nos grandes centros, como Rio e São Paulo”, conta Erick.


Um exemplo disso é a cerveja Deus, que tem seu processo de produção iniciado na Bélgica, com puro malte e água, e depois vai para Reims, na França, onde é feita a remuage (a técnica de girar a garrafa diariamente até que os sedimentos das leveduras se concentrem no gargalo). A produção anual da Deus é de 15 mil garrafas. Na Eufrates, ela está sendo vendida por R$ 149,90. Outra cerveja de alto nível é a Estrella Damm Inedit, desenvolvida para acompanhar pratos da alta gastronomia. A bebida foi criada pelos os sommeliers do premiado restaurante El Bulli juntamente com os mestres cervejeiros da Damm.

Eufrates Cervejas Especiais Av. Prudente de Morais (Nordestão) Tirol – Natal/RN Fone: (84) 3025-1311

DEGUSTE • janeiro • 2013

21


Climatização da Tábua de Carne da Via Costeira Entre os principais restaurantes de Natal, poucos tem a localização tão privilegiada quanto a Tábua de Carne da Via Costeira. Fácil acesso, fácil estacionamento e de frente para o mar. Um ambiente com um visual tão bonito e em um ponto da cidade tão favorável à brisa do mar que nunca tinha sido climatizado. Funcionava sem ar-condicionado, sem qualquer transtorno. Nos últimos anos, porém, os donos do restaurante perceberam que a sensação térmica em Natal avançou muito em direção às temperaturas mais altas, a ponto de as reclamações dos clientes, nos dias de maior movimento, começarem a ser cada vez mais frequentes. Diante do novo quadro térmico, os donos do restaurante decidiram climatizar todo o ambiente. Missão considerável diante do tamanho do restaurante, um dos maiores de Natal. Foi preciso mexer em praticamente todo o teto, aplicando uma camada de gesso especial para dar apoio térmico e manter a temperatura agradável. As obras foram concluídas no mês de dezembro de 2012, e agora todo o restaurante está climatizado. Nada da bela aparência se perdeu. A vista para o mar continua sendo uma das mais deslumbrantes de Natal. E o cardápio, um dos mais concorridos. A Tábua de Carne é uma rede de restaurantes presentes em Natal, João Pessoa, Campina Grande e Mossoró. De todas as lojas, a única que mantém pratos de frutos do mar é a da Via Costeira, em Natal, por causa da sua localização. São cinco opções: Camarão papary, Camarão da costeira, Camarão da terra, Salmão com toque sertanejo e Peixe potiguar (dourado). As porções são individuais e para três pessoas.

Salão climatizado trouxe mais conforto aos clientes

22 DEGUSTE • março • 2013

FOTOS ROGÉRIO VITAL

Luiz Segundo é o proprietário da Tábua de Carne

Tábua de Carne Via Costeira Av. Senador Dinarte Mariz, 229 Fone: (84) 3202-7353

A Tábua de Carne da Via Costeira é a única que serve frutos do mar


DEGUSTE • janeiro • 2013

23


Aromas de Café Paulo Guillén - paulo@genotl.com.br

Café: recorde de consumo

O consumo de café dos brasileiros tem aumentado ano após ano na ultima década. Em 2012 o crescimento foi de 3,09% em relação ao período anterior, conforme pesquisa feita pela Associação Brasileira da Indústria de Café. O mais importante, no entanto, é que o consumo per capita atingiu 4,98 kg / habitante / ano de café torrado, superando o recorde de 1965. Em média, cada brasileiro consumiu 83 litros da bebida. Esse recorde durou muito tempo para ser batido devido à forte concorrência que o café sofreu com os novos produtos que foram surgindo. Outras alternativas foram sendo incorporados nos hábitos de consumo dos brasileiros, como: os achocolatados, refrigerantes, sucos prontos, entre outros, portanto este triunfo foi muito importante para toda a cadeia produtiva, envolvendo agricultores, torrefadores e

24 DEGUSTE • janeiro • 2013

pontos de vendas que trabalharam durantes anos para melhorar a qualidade da bebida e difundir seu consumo. Entre os motores deste crescimento, podemos destacar para os cafés tradicionais de largo consumo, em que o preço é, muitas vezes, mais importante que a qualidade, uma vez que gera o aumento do poder de compra, especialmente, das classes B, C e D. Vale lembrar que o café é consumido em 95% dos lares brasileiros. Na outra ponta, dos cafés gourmet ou especiais, a melhoria da qualidade vem atraindo novos consumidores mais exigentes. O número de brasileiros que já experimentaram cafés gourmet atinge 16%. Temos bebido mais xícaras de café por dia e diversificado a sua forma de consumo. No mercado atual, percebe-se um aumento do uso de máquinas domésticas de espresso e o uso crescente de cafeteiras elétricas em substituição ao tradicional coador de pano, principalmente no Nordeste. A disputa neste mercado deve se acirrar ainda mais, já que algumas patentes de máquinas de capsulas estão vencendo, permitindo que novos torrefadores passem a oferecer capsulas para tais máquinas. O consumo fora do lar deve continuar aumentando, com um número crescente de cafeterias e restaurantes oferecendo cafés da melhor qualidade. Destaca-se a tendência por formas de preparação em monodoses, onde é preparada uma única xícara para o cliente. O método mais utilizado de monodoses é o espresso, porém algumas cafeterias começam a utilizar alguns métodos de café coado como hario e chemex para servir a seus clientes. O setor cafeeiro tem se esforçado para melhorar a qualidade e a diversidade oferecida aos seus clientes, e os brasileiros têm consumido mais e melhores cafés.


DEGUSTE • janeiro • 2013

25


Padaria São Miguel completa 46 anos FOTOS ROGÉRIO VITAL

Loja da Avenida Jaguarari, quase esquina com Capitão Mor Gouveia, é uma das mais movientadas das quatro unidades da Padaria São Miguel

26 DEGUSTE • março • 2013

Família de Santana do Matos. Da esquerda para a direita: José Carlos, Miguel Filho e Wilson. Sentadas: Ana Maria, dona Maria de Araújo e Sônia Maria

A rede de Padarias São Miguel, com três lojas em Natal e uma Santana do Matos, é um dos mais sólidos negócios da panificação e distribuição de alimentos no Rio Grande do Norte. Em 2013, a marca está completando 46 anos de existência. Os endereços mais conhecidos da empresa são as duas grandes lojas instaladas na Avenida Jaguarari, em Lagoa Nova, e na Avenida da Integração, em Candelária. Mas a operação é muito maior do que está à vista do consumidor. Além do atendimento nas padarias, a São Miguel também produz alimentos (biscoitos e pães) para redes de supermercados e mercadinhos e também é dona de uma distribuidora de produtos para panificação (DASMIL), atendendo os mercados Rio Grande do Norte, Paraíba e Ceará. A operação toda do grupo São Miguel utiliza mais de 150 colaboradores e é movimentada por uma frota de mais de 20 carretas, caminhões e veículos de transporte de pequeno porte.


A grandeza de agora é resultado da perseverança do passado do casal Raimundo Miguel Ferreira e Maria de Araújo Ferreira, que iniciou no comércio nos anos 60, como mangaieiros, na zona rural de Santana do Matos, e de lá ampliou os negócios para a capital. Raimundo vendia nos distritos e na cidade os itens que a família produzia na propriedade rural de Santana do Matos. Com o tempo, virou dono de padaria no centro e, desde então, a família vem ampliando a empresa. Hoje, a São Miguel mantém a loja em Santana do Matos e tem outras três em Natal: uma no bairro Nazaré, a da Jaguarari e a da Integração. Raimundo Miguel Ferreira faleceu há 21 anos e, desde então, a empresa é administrada de forma compartilhada pela esposa e filhos, Raimundo Miguel Ferreira Filho, 50 anos, José Carlos Ferreira, 47 anos, Wilson José Ferreira, de 35 anos. O patriarca Raimundo Miguel Ferreira começou como mangaieiro

Padaria São Miguel Loja 01 – Rua Cel Baracho, 16, Centro, Santana do Matos/RN Tel 84 3434-2215 Loja 02 – Rua HDF Vital de Oliveira, 199, Dix Sept Rosado, Natal/RN Tel 84 3205-4775. Loja 03 – Rua Jaguarari, 2507, Lagoa Nova, Natal/RN Tel 84 3231-3437 Loja 04 – Av Gov Tarcisio de Vasconcelos Maia, 1490, Candelária, Natal/RN Tel 84 3207-5406

DEGUSTE • janeiro • 2013

27


Casa de Taipa festeja 12 anos FOTOS ROGÉRIO VITAL

No dia 8 de março, os empresários Dúnia Milagres e Maurício Manzano comemoram mais um ano de atividades da Casa de Taipa Tapiocaria, um dos lugares mais atraentes da gastronomia de Ponta Negra. Hoje, passados 12 anos da inauguração, o lugar virou um estabelecimento gastronômico um ponto turístico de Natal, sendo conhecida internacionalmente e premiada pelos seus produtos. Dúnia Milagres lembra que quando ela e o marido abriram a Casa de Taipa eram apenas seis mesas, em um chão de areia. De lá para cá, as saborosas tapiocas do cardápio foram atraindo natalenses e turistas de todo o mundo, de forma que o espaço físico teve que passar por várias reformas, até chegar a um ambiente amplo, com características rústicas e com capacidade de comportar 100 pessoas, confortavelmente, em 20 mesas. “Por mais que a gente imaginasse que poderíamos crescer, não pensávamos que atingiríamos todo esse sucesso. Felizmente, recebemos, aqui, brasileiros, europeus, americanos, africanos. Enfim, pessoas de diversos lugares.”, comemora Dúnia. Para a surpresa dos donos, recentemente a Casa

Dúnia Bernardes, Maurício Manzano e a filha do casal, Maria Clara, donos da Casa de Taipa


de Taipa recebeu a premiação da Tripadvisor, que é um guia feito a partir de notas de pessoas que viajam pelo mundo todo, e fomos eleitos o 3º melhor restaurante do Rio Grande do Norte, perdendo apenas para o Camarões e o Camarões Potiguar”, comemora Dúnia. Além disso, ao longo dos anos, foram várias premiações, como cinco títulos da Veja Natal. A receita do sucesso, de acordo com os empresários, é a força de vontade, a qualidade dos produtos e o bom atendimento. O cardápio da Casa de Taipa, que no começo tinha 16 tipos de tapiocas, atualmente, dispõe de uma variedade que passa dos 40 sabores.

Dúnia Bernardes, ao centro ,e a equipe da Casa de Taipa, que atende clientes de vários lugares do mundo

Casa de Taipa, Tapiocaria e Cuscuzeria Rua Dr. Manoel A.B. de Araújo, 130-A Alto de Ponta Negra - Natal/RN Fone: (84) 3219-5798

DEGUSTE • janeiro • 2013

29


Meu Roteiro Gastronômico

Procurador do Trabalho José Lima FOTO ROGÉRIO VITAL

O Procurador do Trabalho, José de Lima Ramos Pereira, que é do Rio de Janeiro, gosta de vinhos, aprecia freqüentar bons restaurantes e, quando está em viagens de lazer, não deixa de experimentar a culinária dos países em que passa. Ele já freqüentou restaurantes no Chile, Argentina, Estados Unidos, Inglaterra, Holanda e Grécia. José Lima também fez turismo enogastronômico quando, com um grupo de amigos, visitou a região da Borgonha, na França, uma das principais produtoras de vinho do mundo. “Fomos realmente para apreciar bons vinhos e para conhecer alguns restaurantes com estrelas no Guia Michelin”. Baseado no que viu em outros lugares, José Lima acredita que Natal vem crescendo em relação ao mercado gastronômico, porém carece ainda de uma melhoria quando o assunto é a qualidade do serviço. “Principalmente, porque seremos uma cidade sede de jogos da Copa do Mundo e apta a receber públicos de vários países”. Neste mês de março, o Procurador José Lima aceitou o convite para declarar à Revista Deguste quais são seus restaurantes preferidos em Natal, levando em conta o tipo de comida. Veja as respostas: Melhor restaurante de Cozinha Italiana – Basílicos Melhor restaurante de Cozinha Portuguesa – Santa Maria Melhor Carta de Vinhos – Abade Melhor Comida Contemporânea – Dolce Vita Melhor Cozinha Regional – Âncora Caipira Melhor Couvert – Abade Melhor Serviço – Temaki Lounge Melhor Frutos do Mar – Camarões Potiguar Melhor Cozinha Oriental – Temaki Lounge Melhor Pizzaria – Cipó Brasil

30 DEGUSTE • março • 2013

José Lima fez turismo enogastronômico na França

Melhor Sobremesa – Douce France Melhor Self Service – Talher Melhor Cafeteria – Genot Cafés Especiais Melhor Sorveteria – Tropical Melhor Sanduíche – Mercearia Melhor Restaurante de Shopping – Guinza Melhor Bar – Real Botequim Melhor Restaurante de Carnes – Tábua de Carne Melhor Bistrô – Dois Vinho & Gastronomia


DEGUSTE • janeiro • 2013

31


FOTOS ROGÉRIO VITAL

Quem vai pela primeira vez na Cipó Brasil se impressiona com o ambiente

Aniversário na Cipó Brasil A história dos empresários Alexandre Rodrigues e Maurício Manzano, em Natal, iniciou com os dois, literalmente, colocando a mão na massa. Amigos desde a juventude, eles chegaram a ser sócios em Campinas-SP, porém foi no Rio Grande do Norte que alcançaram a receita do sucesso, através da pizzaria Cipó Brasil, considerada uma das melhores do Estado e reconhecida em todo o país. Alexandre e Maurício eram sócios em uma empresa de extintores de incêndio, em São Paulo, mas vieram para o RN em busca de qualidade de vida. Inicialmente, abriram um negócio na praia da Pipa, porém, em 2000, resolveram mudar para Ponta Negra. Na época, o ponto onde eles se instalaram ainda era pouco movimentado, o que tornou o desafio ainda maior. Os dois lembram que alugaram o terreno e tiveram que trabalhar, inclusive, durante um mês, ajudando na obra, tendo em vista que não tinham como pagar operários. Quando a estrutura, ainda pequena, estava de pé, eles foram para a cozinha. “No início, eram apenas três funcionários, e um deles era um ajudante de pedreiro, que trabalhava com a gente na obra, e o ensinamos a fazer pizza”, conta Maurício. Hoje, 13 anos depois, a Cipó Brasil é uma das marcas mais fortes em seu segmento no RN, conta com 30 funcionários, 50 mesas e capacidade para, aproximadamente, 200 pessoas. De acordo com Maurício e Alexandre, o sucesso da Cipó Brasil veio muito rápido, tornando a marca logo conhecida em Natal. “Pouco tempo depois de inaugurar, tivemos que abrir mais espaço e colocar o dobro de mesas, pois a quantidade de Pizza com textura e aparência diferente se clientes só aumentava”, des- tornou referência na cidade taca Alexandre. Maurício e Alexandre transformaram a Cipó Brasil em restaurante com fama de ponto turístico de Natal

Cipó Brasil Rua Aristides Porpino Filho, 3111 Ponta Negra - Natal/RN Fone: (84) 3219-5227 2013 32 DEGUS GUSTE TE••fevereiro outubro ••2012 32 DE


DEGUSTE • janeiro • 2013

33


Frango na Cevada, marinado na cerveja bock e temperado em especiarias

Goulash - Receita dos pastores húngaros. Guizado de carne com molho de páprika e especiarias

Vila de Cintra:

FOTOS ROGÉRIO VITAL

A cozinha medieval em Natal

Decoração com cavaleiros da época das cruzadas

Ao lado, o cardápio com a descrição dos pratos medievais

O restaurante Vila de Cintra, inaugurado no final do mês de fevereiro, em Ponta Negra, pertence ao casal Marcelo Cintra e Maria Cintra, de Brasília, que tem a intenção de apresentar em Natal o estilo de cozinha medieval. Marcelo e Maria são de Brasília e frequentam o Rio Grande do Norte há vários anos. “Percebemos que em Natal ainda não tinha nenhum restaurante com essa proposta e alguns amigos sugeriram que nós deveríamos abrir o Vila de Cintra. Fizemos o planejamento e decidimos apostar na ideia”, afirma Marcelo. Ele é apaixonado pelo tema medieval desde a adolescência e também cozinha há alguns anos. Maria estudou gastronomia na França. Diante disso, a experiência que os dois tiveram com o restaurante em Brasília facilitou a abertura da nova casa. “A cozinha medieval consiste em um conceito de gastronomia estabelecido entre os séculos XI e XVIII, quando, por exemplo, carne vermelha valia muito dinheiro e o sal era até mesmo usado como moeda. Pesquisamos a fundo o que era servido naquela época e fizemos releituras para os dias atuais”, explica. O cardápio do Vila de Cintra tem entradas como pães especiais e pratos que contemplam peixes, camarão, cordeiro, filé, frango, carnes exóticas e acompanhamentos como batatas, arroz de amêndoas e maçãs da Pérsia. Um diferente no restaurante é que cada prato no cardápio vem acompanhado de uma explicação histórica, para que o cliente possa saber a origem do que está comendo. Além disso, ele é feito em português e inglês. A proposta do Vila de Cintra é funcionar no almoço e jantar, abrindo das 11h30 às 23h30. Vila de Cintra

Marcelo Cintra e Maria Cintra, donos do restaurante

34 DEGUSTE • março • 2013

Av. Praia de Ponta Negra, 9048 Ponta Negra – Natal/RN Email: viladecintra@yahoo.com.br www.viladecintra.com.br


DEGUSTE • janeiro • 2013

35


O Tom Maior Botequim, localizado na rua São José, em Lagoa Nova (ali pertinho da Promater) é uma das boas opções de Natal para quem aprecia petiscos como ostras e caranguejos. Neste mês de março, a novidade é que haverá descontos especiais de 20% no cardápio nos dias de domingo. São mais de 40 tipos de petiscos, sanduíches e sobremesas. Um dos sócios do bar, Vlademir Evangelista, explica que o Tom Maior Botequim trabalha com ostras e caranguejos de terça-feira a domingo. Porém, é nos finais de semana que esses pratos são mais degustados. “São ótimas opções para um happy hour”, sugere o empresário. Nas quintas-feiras, o Tom Maior tem, a partir das 21h, música ao vivo com o grupo de samba Quarteto Linha. Nos domingos, a música da vez é o chorinho, tendo apresentações das 13h às 16h, quando começam as partidas de futebol de vários campeonatos diferentes transmitidas nas TVs do Botequim. O Tom Maior funciona de terça-feira a sábado, das 17h30 até a meia-noite e, aos domingos, das 12 às 22 horas.

36 DEGUSTE • janeiro • 2013

FOTOS ROGÉRIO VITAL

Tom Maior tem promoção aos domingos

Caranguejos e ostras dão um toque especial ao happy hour do Tom Maior Botequim, do empresário Vlademir Alexandre

Tom Maior Botequim Rua São José, 2184 Ao lado do Maturi Lagoa Nova - Natal/RN Fone: (84) 3234-8512 / 3606-0444


DEGUSTE • janeiro • 2013

37


Perfil de um Maître

Carlos Antônio de Oliveira FOTO ROGÉRIO VITAL

O trabalho de um maître é um dos mais importantes em um restaurante, exigindo características como paciência e liderança. No Guinza do shopping Midway, essa função é designada a Carlos Antônio de Oliveira, um potiguar de 46 anos nascido na cidade de Parazinho, a cerca de 110km de Natal. Carlos Antônio começou no ramo de alimentos e bebidas em 1997, como cumim, em um restaurante de hotel, onde foi também garçom e chefe de fila. Desde então teve passagens pelo Ocean Palace e depois pelo Pirâmide, dois dos principais hotéis da Via Costeira. Em 2007, Carlos trocou o cargo de gerente de um pequeno restaurante em Ponta Negra pelo trabalho no Guinza Blue. Em 2010, foi promovido à função de maître quando o Guinza inaugurou o belo restaurante do Midway Mall. “Todo o meu aprendizado foi na prática. Comecei de baixo, como muitos outros colegas, e sempre fui observando onde poderia melhorar no meu serviço”. Para ele, o bom relacionamento com os colegas de trabalho e, principalmente, com o público, é a maneira mais adequada de se tornar um bom maître. “Tenho aqui uma equipe de aproximadamente 30 pessoas, entre cozinha e salão, e sempre procuro fazer reuniões para saber os pontos positivos e negativos, de forma que possamos otimizar o trabalho. Além disso, passo diariamente para a equipe as orientações de que os clientes têm que se sentirem bem, sempre. Nosso foco é dar o máximo para que o público saia do restaurante satisfeito”, frisa.

38 DEGUSTE • fevereiro • 2013

Carlos é bastante cordial com os clientes do Guinza


DEGUSTE • janeiro • 2013

39


Saberes do Vinho Gilvan Passos - gilvanpassosvinhos@gmail.com

Viagem Pelos Sabores de Natal

Nesta matéria e nas subseqüentes, estarei compartilhando com você, caro leitor, algumas experiências enogastronômicas que julgo bem sucedidas, vivenciadas em restaurantes da nossa cidade, “Natal”, tomando como base alguns pratos e vinhos de cada casa, compatibilizados sob o rigor da técnica e ratificados hedonicamente pelo prazer sensorial da apreciação. Iniciarei pelo Restaurante Gastronomia & Arte, do Hotel Manary, integrante da Associação da Boa Lembrança, cuja carta, recentemente repaginada, abre um grande leque de opções para o variado e requintado cardápio de alimentos. Para a deliciosa entrada de “Carpaccio” clássico de filé mignon com emulsão de azeite, mostarda dijon, alcaparras, saladinha de rúcula e queijo parmesão, recomendo o novo rose da carta: Santa Inés Estate, um vinho chileno elaborado com a casta Carmenere, cujos requisitos: corpo,

40 DEGUSTE • janeiro • 2013

cor, sabor e frescor, são perfeitos para formar com este prato uma sólida comunhão de equilíbrio. Mas se a idéia for desfrutar de entradas mais informais como o pastel de queijo ou camarão, ou mesmo do couvert que contempla pães caseiros com manteiga de ervas, azeite aromatizado e pesto de manjericão, convêm recorrer a vinhos igualmente informais, como o Prosecco Bedin Extra Dry, o Amalaya Blanco (biodinâmico), ou mesmo o Prado Rey Verdejo, vinhos temperados por uma acidez que darão o contraponto ideal à untuosidade (gordura sólida e líquida) destes pratos. Com o “Arroz de Frutos do Mar” (paella), será perfeito ir de “Cava Domínio De La Vega Brut”, num embate tecnicamente territorial, em que prato e vinho estabelecem um vínculo telúrico. Mas se a opção for pelo “Peixe Escalado”, o “De Martino Legado Reserva Chardonnay” ou mesmo o “Alvarinho Rolan” formam um diálogo mais que perfeito, baseado no equilíbrio estrutural, com prato e vinho afinados no mesmo diapasão. Com o “Carré de Cordeiro”, o “Cléa Tempranillo” criará uma sinergia digna de comunhão de bens, haja vista que esta casta é a cara-metade do cordeiro. Já com a “Picanha dos Sonhos”, o puro “Malbec” da “Bodega Luigi Bosca” é uma das melhores sugestões da carta. Dentre as sobremesas, a “Torta Dirmantelo”, prato clássico do restaurante, composto de chocolate meio amargo, castanha de caju e sorvete de creme, ganhará um sabor extra se harmonizado com o vinho “Moscatel de Setúbal Horácio Simões”. Mas se a opção for pelo prato “Santa Manga” o “Espumante Bossa Moscatel” fará uma harmonização por semelhança em que doçura e acidez se completam. Experimente!


DEGUSTE • fevereiro • 2013

41


Restaurante foi construído de forma a contemplar a paisagem do açude Eloi de Souza, que margeia a cidade

Colina dos Flamboyants em Cerro Corá FOTOS ROGÉRIO VITAL

Uma das boas novidades deste ano para quem gosta viajar para a região de serras no Seridó é conhecer a Pousada Colina dos Flamboyants, inaugurada há pouco mais de seis meses, em Cerro Corá, município situado a quase 200 km de Natal. A pousada é confortável, bonita e administrada com muito carinho pela própria família que a construiu, o casal Wallace Wilson Pereira e Altiva Maria Pereira, o filho deles, João Marcelo Pereira, e a esposa deste, Natália Samara da Silva. A Colina dos Flamboyants foi estruturada na margem do Açude Elói de Souza, que banha boa parte de Cerro Corá. Por ser uma região de altitude, o clima é ameno, com frio à noite. Apesar da seca que atinge o Nordeste, nos últimos 12 meses, a paisagem no entorno da pousada ainda conserva beleza suficiente para justificar a viagem. O relevo descansa o espírito e anima os olhos. Dentro da pousada há um belo restaurante cuja visão do salão das mesas mira a lâmina d’água do açude Eloi de Souza. O cardápio prioriza a culinária regional e foi elaborado pelo cozinheiro Tomaz Edson Pereira, que tem formação em gastronomia e é um entusiasta da cozinha seridoense. Também atua no restaurante o chef Anderson Lima. Há opções de petiscos e pratos principais, feitos com filé, camarão, tilápia, queijo coalho, caldo sertanejo, caldo de camarão; tábua de frios, fondue de queijo e chocolate, entre outros itens. Wallace Wilson Pereira é construtor, e Altiva Pereira é oftalmologista. Depois de algumas décadas de trabalho em Natal, eles decidiram levar uma vida mais tranquila e, desde 2007, foram morar em Cerro Corá, cidade onde nasceram e onde a família possui grande influência na formação do município. O casarão onde o casal mora, no centro da cidade, tem mais de 100 anos de construção.

Fachada dos chalés

42 DEGUSTE • março • 2013

Carne de sol com macaxeira


Para tocar a pousada, a responsabilidade fica com o filho do casal, João Marcelo, que era empresário em Ponta Negra, em Natal, e a esposa dele, Natália, que é nutricionista e também morava em Natal. A área onde a Pousada Colina dos Flamboyants foi construída é o antigo sítio da família, em um ponto privilegiado na margem do açude. É um local de relevo acidentado, com muitas pedras gigantes. A encosta de uma dessas pedras, inclusive, serve de parede de fundo de três chalés construídos para abrigar os hóspedes. Ao todo, a pousada possui 13 acomodações, sendo 10 apartamentos e 13 chalés. Novos e muito bem cuidados. Todos com varanda e armador para redes.

Em pé, João Marcelo e Natália. Sentados, Altiva e Wallace

Filé de tilápia

Pousada Colina dos Flamboyants Sítio Barreiras, Cerro Corá A 700 metros do centro da cidade Fone (84) 3488-2274/9902-2139 www.pousadacolina.com colinapousada@hotmail.com

Chefs de Cozinha Tomaz Edson e Anderson Lima

DEGUSTE • fevereiro • 2013

43


Opinião Arthur Coelho - chef_coelho@ig.com.br

Dedicação ao trabalho Ultimamente tenho participado de uma verdadeira “maratona” de trabalho. Tanto como chef de cozinha quanto consultor, tenho tido a oportunidade de compartilhar meus conhecimentos e minha prática, com minha equipe e com novos profissionais que almejam esse mercado da gastronomia. Porém, tenho percebido o quanto alguns novos profissionais têm, a cada dia que passa, talvez influenciados pela mídia, se equivocado com a profissão de cozinheiro, e achado que ela não existe mais, pois o importante é ser chef, afinal de contas ser chef é ter status, prestígio, vida boa e estar, constantemente, na mídia, aproveitando o glamour que o cargo oferece, e em conseqüência desse pensamento, se esquecem que antes de ser chef precisam ser cozinheiro! E ser cozinheiro ou chef requer total dedicação ao trabalho, à empresa onde desenvolve suas atividades, zelar pelo seu desempenho positivo durante suas incursões pela cozinha, lidar com as dificuldades inerentes tanto para o cargo, quanto para a função, quase esquecer-se de sua vida pessoal e familiar para atender seu cliente a qualquer tempo e hora. Mas o que tenho visto é exatamente ao contrário. Por causa da falsa idéia vendida pela mídia e por algumas instituições, o candidato a cozinheiro e o pretenso chef que atualmente tenho encontrado no mercado, é aquele com total falta de compromisso com a profissão e com nenhuma dedicação ao trabalho, ao estudo, à pesquisa e, principalmente, com a construção de uma

44 DEGUSTE • janeiro • 2013

carreira sólida, confiável e consistente. O que fazer para mudar esse cenário? Como convencer o profissional que atua hoje no mercado e aquele que está em formação acadêmica, que mundo da gastronomia é muito mais suor e trabalho do que glamour e status. É evidente que também é necessário se ter glamour e status no trabalho e na carreira, mas ambos devem ser a conseqüência de uma carreira dedicada, sólida, cheia de suor e total dedicação. O profissional deve ser dedicado, comprometido, comprar as idéias, compartilhar informações, zelar pelo material, pelos seus instrumentos de trabalho, equipamentos, meio ambiente e respeitar os insumos e os clientes, abdicar de sua vida pessoal é quase uma regra inevitável para se consolidar nesse mercado. Se disponibilizar e se comprometer totalmente com a gastronomia e com o desenvolvimento da culinária como mercado de trabalho, deve ser a bandeira do profissional que escolhe esse ramo! A vida social passa quase a inexistir nos primeiros anos de carreira, e conforme ela se constrói, pode até acontecer de isso se intensificar, mas tudo deve ser feito em prol da carreira. Não falo aqui em anulação pessoal e familiar, mas quem escolhe essa profissão, deve declarar seu amor incondicional e se manter disponível de forma consciente e comprometida com o trabalho e com sua atividade. Não se deixe levar pela mídia, pelo glamour, pelo status de chef, pois o que te fará um verdadeiro cozinheiro e um futuro chef, líder, comandante, referência profissional, não é seu status muito menos o glamour, mas é sem sombra de dúvidas, sua dedicação, seu comprometimento, seu talento e seu amor pelo trabalho!


FOTOS ROGÉRIO VITAL

Embalagens para quem compra para presentear

Além de brownies, a loja vende tentadores cupcakes

Miss Brownie abre loja no Natal Shopping

Para marcar seu aniversário de um ano, a Miss Brownie, primeira brownieria de Natal, decidiu investir em expansão e abriu, no dia 2 de fevereiro, uma filial no Natal Shopping. Felizes com o sucesso do empreendimento, os donos da marca, empresários Maria Goreti de Abreu Bonanni e o filho dela, Victor de Abreu Bonanni, montaram um espaço charmoso e muito bem localizado, na área central do shopping. Maria Goreti conta que estão sendo vendidos oito tipos de brownies, como de amêndoas, castanha de caju, nozes, crocante, nutella, brigadeiro e doce de leite. Além disso, o cardápio conta com cupcakes com sabores variando a cada dia. Outras opções são os salgados, entre eles os quiches, nos sabores camarão, bacon e carne de sol – mais tortas e bolinhos de bacalhau. “O cliente que não quiser degustar na loja tem a opção de levar para casa ou levar para dar de presente. Por esse motivo, dispomos de embalagens especiais, que comportam a partir de dois brownies”, diz o empresário Victor Bonanni. Miss Brownie

Loja fica situada em área privilegiada do shopping

Maria Goreti e o filho, Victor Bonanni

Natal Shopping (Piso 1) Candelária – Natal/RN Fone: (84) 2010-3234 (Matriz)

DEGUSTE • janeiro • 2013

45


Boa ambientação, local de fácil acesso,em Candelária, somados ao cardápio caprichado, garantiram o sucesso do bar do empresário João Maria

Baviera Chopp Bar completa um ano FOTOS ROGÉRIO VITAL

batat chille com queijo cheddar

Camarão light

Criado com uma proposta de unir bar e gastronomia de qualidade, o Baviera Chopp Bar, localizado no bairro de Candelária, completa um ano de funcionamento neste mês de março. A data da festa foi dia 1º, mas o empresário João Maria Oliveira, dono do estabelecimento, lembra que todo dia tem novidades na casa, além, é claro, de comida de qualidade, ambiente agradável e música ao vivo. A ideia do Baviera é colocar à disposição dos natalenses um conceito que já é muito comum no eixo Rio-São Paulo: cardápio com pratos elaborados e não apenas com petiscos tradicionais de bares. “Hoje, passado um ano desde a abertura, acredito que conseguimos destaque e consolidamos nossa marca, principalmente, por termos essa característica”, explica o proprietário. De acordo João Maria, o cardápio do Baviera tem aproximadamente 60 pratos e a maioria deles serve tranquilamente mais de duas pessoas. Um prato clássico da casa é o bife de chorizo, porém, pratos como o Peixe Crocante, o Beliscão Baviera (feito com calabresa e carne de sol) e também o Camarão Light, têm caído nas graças dos clientes. “A gente não tinha peixe no cardápio, mas, devido ao grande sucesso do Camarão Crocante, decidimos incluir também um Peixe Crocante. Outro ponto forte do Baviera é o festival da ostra, realizado toda terça-feira, e que tem atraído cada vez mais pessoas”. “Por termos essa característica de ‘gastrobar’, nosso público é formado tanto por jovens como por casais e seus filhos”, comemora o empresário, que procura realizar pelo menos três viagens por ano para buscar novidades em restaurantes e bares fora do Rio Grande do Norte. O Baviera Chopp Bar também tem música ao vivo de terça-feira a sábado. Baviera Chopp Bar

Peixe crocante

46 DEGUSTE • março • 2013

Av. Gov. Tarcísio Maia (Integração), 1952 Candelária – Natal/RN Fone: (84) 3081-2023 Twitter: @BavieraChoppBar


Dois novos sanduíches, como o de pão mascavo, e oito tipos de wraps, foram incluídos como novas opções para os clientes

Novo cardápio do Genot Café A cafeteria Genot Cafés Especiais começou 2013 com novidades em seu cardápio. O empresário Paulo Guillén convidou a chef Monalisa Figueiredo para criar produtos, como sanduíches e doces. Paulo Guillén explica que uma das políticas de relacionamento da Genot Cafés Especiais é retribuir a atenção dos seus clientes cativos com novas opções de pratos e grãos. A chef Monalisa Figueiredo, que já havia prestado consultoria à Genot no começo de 2012, entende que muitos clientes procuram comidas leves e saudáveis, com ingredientes frescos. Por esse motivo, foram incluídos oito tipos de wraps e dois tipos de sanduíches. “No caso dos sanduíches, por exemplo, o cliente pode escolher entre o pão branco, o 100% integral ou o pão preto, que é o mascavo”, informa a chef, que é formada em gastronomia e foi sócia do bistrô Trichefs, em Petrópolis. Monalisa também incluiu no cardápio opções de taças de sorvetes de vários sabores e um creme brûlée feito com doce de leite. Outra novidade é o café Amélia Delarisse, arrematado por Paulo Guillén no 9º Concurso Nacional Abic de Genot Cafés Especiais Qualidade do Café e eleito o melhor Av. Bernardo Vieira, 3775, loja 325 (Livraria Sicilano) café pelo método natural, quando o ca- Shopping Midway Mall - Natal/RN Fone: (84) 3344-3768 fé seca por inteiro, sem descascar.

FOTOS ROGÉRIO VITAL

Monalisa Figueiredo apresenta uma das taças de sorvetes entre as novidades do cardápio do Genot

DEGUSTE • janeiro • 2013

47


Aqui É Massas completa dois anos na Ayrton Sena

O jardim, na frente do restaurante, adotado pelo dono do estabelecimento

Pratos generosos estão conquistando os clientes na Zona Sul

Este mês de março marca o segundo ano de aniversário do Aqui é Massas, um dos estabelecimentos gastronômicos mais movimentados da Avenida Ayrton Senna, no conjunto Pirangi. A casa pertence ao cozinheiro Urbano Farias dos Santos Júnior, que trabalhou durante seis anos na Daguia Tortas Finas e, após sair do emprego, decidiu que era chegada a hora de montar o próprio negócio. No início, o Aqui é Massas tinha apenas três mesas na calçada. Hoje, são 30 mesas, lotadas nos dias de maior movimento, e montadas no canteiro central ajardinado que o próprio dono do restaurante cuida com muito zelo. Além disso, foram inauguradas duas filias, uma em Nova Parnamirim e outra em Parnamirim. No cardápio, o Aqui É Massas também dispõe de uma boa variedade produtos, com 15 tipos diferentes de crepes, bem como 15 tipos de pizzas. A casa ainda conta com opções de salada, pratos à parmegiana, lasanha, empadas, sobremesas e massas penne, spaguetti e talharim, com 14 tipos de molhos para acompanhamentos. A casa abre de terça-feira a domingo, das 18h à meia noite. Aqui É Massas

Urbano Júnior abriu o próprio negócio e já tem duas filiais

48 DEGUSTE • janeiro • 2013

Av. Ayrton Sena, 2884 (loja 6) Conj. Pirangi – Natal/RN Fones: (84) 8815-9587 / 3086-6700


ANUNCIO GRテ:ICA

DEGUSTE 窶「 janeiro 窶「 2013

49


Folhas de Cuba Tota Barbosa - totabs@hotmail.com

Charutos dominicanos

O

Os charutos dominicanos existem em muitos tamanhos e marcas, a fim de satisfazer todos os gostos, paladares e bolsos. Esses charutos são notavelmente mais baratos que os Havanos feitos à mão similares, mas a maioria das marcas são difundidas somente nos Estados Unidos. Há 500 anos o principal cultivo da República Dominicana é o tabaco, porém só começaram a chamar atenção ao redor do mundo por volta de 1970. E foi no começo de 1990 que houve um crescimento exacerbado do consumo de charutos no mundo, fato este que transformou o rumo da produção dominicana. Grandes marcas cubanas começaram a produzir charutos também ali. Um exemplo disso é a famosa fábrica de charutos Davidoff, que fechou suas instalações em Cuba e mudouse para a República Dominicana. As fábricas dominicanas utilizam folhas de tabaco nicaragüenses, mexicanas e hondurenhas na sua produção. Essa prática é alvo de muitas críticas. Embora a produção de charutos no país mantenha seu ritmo de crescimento, de uns tempos para cá, o cultivo de tabaco vem declinando. Mas alguns produtores já estão investindo na melhoria do cultivo do tabaco local para a invenção de charutos 100 por cento dominicanos. Um deles é o “Fuente Fuente OpusX, tido como um dos melhores do país. Segue abaixo uma seleção especial de alguns dos melhores charutos feitos na República Dominicana: Arturo Fuente: A família Fuente é umas das grandes produtoras de charutos dominicanos, comprometida com os mais altos padrões. E uma das poucas que, além de produzir seus charutos, planta o seu próprio fumo. São em geral de

50 DEGUSTE • janeiro • 2013

suaves a médios, com a apetitosa série Fuente Opus X, que é o carro-chefe da marca. É um charuto muito popular, no entanto, a produção é mais limitada do que seus fãs gostariam. Este fato deve-se a fama da marca, bem como o aumento considerável do consumo de charutos. Davidoff: Criada em 1969, o nome Davidoff é praticamente sinônimo de charuto e de charutarias, embora também esteja ligado a alguns artigos e acessórios fora do mundo do fumo. Seu criador, Zino Davidoff conseguiu prestígio ao associar a sua marca estilo, bom gosto e qualidade. Em 1990, a marca anunciou que não haveria mais produção em Cuba, sendo transferida para a República Dominicana. Zino morreu em 1994, mas a marca continua intacta como uma das mais conhecidas e mais bem feitas da República Dominicana. Os davidoffs têm sabor de suave a médio e são feitos com folhas de capas Conneticult Cult e folhas de miolo dominicanas. A excelência da marca continua a mesma desde sua criação e os charutos mantêm o seu perfil de elegância e primor. Avo: Os charutos Avo nasceram de forma bastante inusitada. Avo Uvezian é músico e compositor, nascido em Beirute, e como entende a importância da composição cuidadosa, todos os charutos Avo são bem elaborados. Lançada como Bolero, a marca surgiu em 1987 quando Avo se uniu ao produtor de charutos Davidoff, Hendrik Kelner, e passaram a vender os charutos Bolero em Porto Rico. Amante de charutos, o compositor resolveu produzir os seus próprios charutos na América Central. Um ano depois do seu lançamento, começaram a ser vendidos em Nova York, na loja da Davidoff, com o nome de Avo. Inspiradas na carreira musical de Avo, surgiram as linhas Avo XO Trio, composta pelo XO Maestoso, XO Prelúdio e Intermezzo; e Avo XO Quarteto, composta pelos charutos Presto, Allegro, Serenata e Notturno. Com um sabor bastante suave, esses charutos foram bem aceitos no mercado americano, e as vendas elevaram-se para mais de três milhões por ano somente na loja nova-iorquina da Davidoff.


DEGUSTE • janeiro • 2013

51


52 DEGUSTE • setembro • 2010


Revista Deguste