Page 1

1

Deguste | Fevereiro | 2018


Deguste | Fevereiro | 2018

2


3

Deguste | Fevereiro | 2018


Deguste

Espaço do Leitor

GAS­TRO­NO­MIA­

Adoro as dicas de novos restaurantes da DEGUSTE, que

Fevereiro de 2018 - ano 14 - edição 151

permitem aos apreciadores da gastronomia construir os melhores roteiros de Natal. Tallita Roxana Pereira de Góis - Secretária Cidade Satélite - Natal/RN

12

A DEGUSTE é uma espécie de certidão de nascimento dos restaurantes da cidade. Se é bom, tem que estar na

Novidades em A Cozinharia de Ponta Negra

DEGUSTE. José Hilton - Comerciário Cidade Alta - Natal/RN A leitura mais saborosa do mês a gente faz aqui na Revista DEGUSTE. Obrigado pelas dicas!

16

Mércia Gonçalves - Servidora Pública Alecrim - Natal/RN

ComeWay tem saborosos petiscos na subida de Ponta Negra

Leitor premiado

24 O Novo Arizona Burger em Morro Branco

07 O belíssimo Don Matias Parrilla 10 Karim Gosson vai trabalhar naFrança 14 Camarões lança sua própria marca de vinhos 18 Cordeiro Chique lança açougue-gourmet em Petrópolis 22 Yuru prepara renovação de cardápio 26 Cardume Pescados desembarca em Nova Parnamirim

A revista DEGUSTE é, sem dúvidas, o meu guia gastronômico favorito! Sempre traz as melhores opções de restaurantes de Natal e região. Parabéns a toda equipe pelo trabalho. Lara Freiras - Engenheira de Petróleo Candelária - Natal/RN

28 15º Festival da Cachaça de Pirangi 30 Cocadíssima de Larissa Lopes, do Basílicos 44 Aipim Burger reformula cardápio Seções

Nossa Capa

06 Pelos Restaurantes 20 Papo Café 34 Saboreano Paris 40 Opinão 46 Saberes do Vinho

Bife de Chorizo do Don Matias Parrila Foto: Rogério Vital

Deguste | Fevereiro | 2018

A engenheira de Petróleo Lara Freitas foi escolhida a leitora do mês da Revista DEGUSTE e, como brinde, recebeu do Magazzino Vinhos & Cozinha, patrocinador desta seção, o vinho rosé Viejo Feo, feito com a uva Pinot Noir, produzido no Chile. 4


Espaço do Leitor

Pelos Restaurantes...

Luís Benício Tavares Siqueira tbenicio@uol.com.br

Au revoir, Monsieur Bocuse! A gastronomia mundial ficou de luto, no mês passado, com a morte, no dia 20 de janeiro, do chef Paul Bocuse, carinhosamente apelidado de “papa” da gastronomia francesa. Sofrendo da doença de Parkinson, Bocuse morreu aos 91 anos enquanto dormia, em sua casa, em Collonges-au-Mont-d'Or, perto de Lyon, onde também funcionava seu restaurante. Bocuseé uma referência na gastronomia internacional, tendo sido um dos criadores da "nouvelle cuisine", movimento que,a partir da década de 70, repaginou a culinária francesa tradicional usando menos manteiga e creme de leite, caracterizando pela leveza, delicadeza e uma bonita apresentação dos pratos. Ele criou, em 1987, oBocuse d'Or, considerado um dos concursos gastronômicos mais importantes da atualidade, que acontece a cada dois anos.Em 1990, o chef também fundou o renomado Instituto Bocuse, com sede em Lyon, dando sua contribuição para a formação continuada de grandes chefs. O seu restaurante em Lyon chama-se L’AubergeduPont de Collonges, e recebe, todos os anos, a visita de gourmets do mundo todo. Ele tem 3 estrelas Michelin desde 1965. Sem dúvida, um feito digno dos grandes chefs.

5

Deguste | Fevereiro | 2018


Da Redação

Revista DEGUSTE registrou 36 inaugurações em 2017 A Revista DEGUSTE publicou notícias de 36 inaugurações de estabelecimentos vinculados ao mercado de gastronomia durante as suas 12 edições do ano de 2017 – uma a mais do que em 2016, quando registramos 35 inaugurações. O número de novos estabelecimentos registrados pelas matérias da DEGUSTE é bem abaixo se comparado ao ano de 2015, quando nossas páginas publicaram 49 inaugurações. Ponta Negra 7, Lagoa Nova 6, Petrópolis 4, Pipa 3 e Tirol 3, foram a localidades com mais publicações de casas novas em 2017. (mais informações sobre o tema pesquise no nosso site - www.revistadeguste.com) Esta segunda edição de 2018, número 151, traz ainda relatos de novos restaurantes. O maior deles fica em Ponta Negra, o Don Matias Parrilla, uma casa destinada a cortes nobres cujo proprietário é o ex-maître e atual empresário José Matias Medeiros que, por 14 anos, trabalhou no Cabañas Las Lilas, em Buenos Aires e inicia empreendimento próprio em Natal. Aproveite e leia também deliciosas matérias sobre o lançamento dos novos vinhos da marca Camarões,

produzidos em Portugal e no Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul. Além do lançamento da carta de espumantes e vinhos do excelente A Cozinharia. Fevereiro é verão e carnaval. Por isso, não podem faltar matérias no litoral potiguar. Temos dois registros interessantes das praias: o Festival Gastronômico de Maracajaú e o Festival da Cachaça de Pirangi. Eventos que alegram o veraneio e movimentam o mercado gastronômico potiguar todos os anos. Desfrute o restinho das férias. Deite em uma boa rede e descubra o maravilhoso mundo que existe aqui nas páginas da DEGUSTE. Bom apetite a todos!

Washington Rodrigues Diretor de Redação

Luís Benicio T. Siqueira Diretor Executivo

Av. Jaguarari, 4990, Lj 28 - Lagoa Nova - Natal/RN - CEP 59054-500 - Fone: (84) 3234.5566 www.revistadeguste.com - Twitter: @revistadeguste - Facebook: Revista Deguste - Instagram: @revistadeguste Diretor Executivo Luís Benício Tavares Siqueira (84) 99174-5676 benicio@revistadeguste.com Diretor de Redação Washington Rodrigues (84) 99904-9683 wrrodriguescom@yahoo.com.br Jornalista Lucas Alencar lucasalencar@revistadeguste.com

Diretor de Arte Edílson Martins de Araújo edilson.martins1@gmail.com

Nicolas Rombotis (84) 99907-6444 nicolas@revistadeguste.com

Comercial (comercial@revistadeguste.com) Nilton Baresi (84) 99607-6810 / 99172-2381 nilton@revistadeguste.com

Redação redacao@revistadeguste.com

Colaboradores Arthur Coelho Gilvan Passos Louise Elali Ricardo Sousa

Revista Deguste Gastronomia e Turismo é uma publicação mensal da Deguste Comunicação, Assessoria e Marketing Ltda. Tiragem 5 mil exemplares

Deguste | Fevereiro | 2018

Revisão Rejane Souza

Fotografia Rogério Vital foto@rogeriovital.com.br

6


Don Matias Parrilla FoTos RogéRIo vITAL

Matias trabalhou 14 anos no restaurante Cabaña Las Lilas, em Buenos Aires

Ex-maître do Cabaña Las Lilas abre restaurante em Natal O ex-maître José Matias Medeiros de Carvalho, que trabalhou em um dos restaurantes mais visitados pelos natalenses que vão a Buenos Aires, o Cabaña Las Lilas, é o protagonista de uma das melhores notícias deste início de ano na gastronomia em Natal. Exatamente no réveillon, ele inaugurou o restaurante Don Matias Parrilla, uma casa especializada em carnes situada na avenida mais atrativa, neste momento, para investimentos de restaurantes em Natal, a

Avenida Praia de Ponta Negra. O Don Matias Parrilla funciona no mesmo prédio onde antes existiu o Fran’s Café de Natal, porém o imóvel foi completamente reformulado. A nova casa ficou bonita, no ótimo padrão dos bons restaurantes que estão se instalando naquele endereço. E, além disso, pretende ser uma alternativa a mais para quem gosta de um corte de boa qualidade harmonizado com vinhos à altura.

7

Deguste | Fevereiro | 2018


Bife ancho, corte nobre tipicamente argentino

José Matias é nascido na cidade de Encanto, no extremo Oeste do Rio Grande do Norte, na divisa com o Ceará, e durante 20 anos trabalhou para o grupo que administra algumas casas marcantes do Brasil, o Rubaiyat, proprietário dos famosos A Figueira Rubaiyat, em São Paulo, e do Cabaña Las Lilas, em Buenos Aires. Foi neste último restaurante que Matias conquistou reconhecimento do público potiguar que faz turismo na Argentina. A qualidade do seu serviço e a boa receptividade que conferiu aos potiguares que visitavam o restaurante, o tornou um nome conhecido entre os gourmets de Natal. Em 2014, aos 44 anos, Matias decidiu voltar a viver no Rio Grande do Norte e se estabeleceu em Natal, onde já residiam seus familiares. Por três anos, ele alimentou o projeto de ser dono do próprio negócio, até que, no final de 2017, depois de uma temporada trabalhando no Restaurante Camarões, entrou de cabeça no sonho de abrir seu empreendimento. O Don Matias tem inspiração nas belas casas nas quais o maître trabalhou. As cadeiras do salão, por exemplo, foram feitas por um ferreiro de Macaíba, a partir da lembrança que Matias tem dos móveis do Cabaña Las Lilas, e uma das sobremesas é especial na casa, a Panqueca de doce de leite argentino. O Don Matias abriu as portas em silêncio, no primeiro dia de 2018, como estratégia de entrosamento de sua equipe e gradual crescimento do fluxo de clientes. A capacidade é para 140 pessoas, com opções de ambientes climatizados. A composição da equipe conta com 35 funcionários, entre eles o experiente maître Jarbas de Souza, de 36 Deguste | Fevereiro | 2018

Leitão confitado desossado com cebolinhas doces e purê

O argentino chef de churrasqueira Richard Fabián com o maître Jarbas de Souza

Adega com vinhos fornecidos pelas boas lojas de Natal

8


Carré de cordeiro

anos, natural do Piauí. Com experiência de 17 anos no segmento de alimentos e bebidas, ele começou a carreira como garçom da churrascaria Boi Preto, em São Paulo, de onde saiu para trabalhar em várias outras casas como maître e sub-gerente, passando por Recife, Aracaju e São Luís do Maranhão, até se estabelecer no Rio Grande do Norte, onde possui familiares nos municípios de Encanto e José da Penha. O cardápio do Don Matias Parrilla possui 70 opções entre grelhados, couvert, entradas, sobremesas, guarnições, salada, massas, peixes e frutos do mar. O forte da casa, porém, são os cortes, vendidos em porções generosas, como o bife ancho, bife de tira, picanha, tirita, filé mignon, bife de Chorizo, T-bone de cordeiro, entre outros. O chef de churrasqueira do Don Matias é o argentino Richard Fabián Portillo. Legítimo portenho, ele tem 29 anos, dos quais 11 foram no restaurante Cabaña Las Lilas em Buenos Aires, assim como José Matias. “Trabalhei por dez anos com Matias”, lembra. A carta de vinhos foi feita com rótulos vendidos nas principais lojas de vinhos de Natal, de forma a prestigiar o mercado local e garantir a maior perenidade possível nos rótulos. São 60 opções entre vinhos chilenos, brasileiros, argentinos, italianos, franceses, portugueses e espanhóis. Além da carta a casa oferece coquetéis, entre eles Aperol, Margarita, Mojito e Bloody Mary.

Panquecas de doce de leite argentino

O restaurante tem um lindo ambiente externo de frente para a rua

Don Matias Parrilla Avenida Praia de Ponta Negra, 8888 Ponta Negra - Natal/RN Fone: (84) 3322-9800 @donmatiasparrilla

9

Deguste | Fevereiro | 2018


FoTos RogéRIo vITAL

Chef Karim Gosson vai à França

O chef Karim Gosson, chef executivo do restaurante La Brasserie de La Mer, em Ponta Negra, embarcou para França, no final de janeiro, para um período de experiências em duas das principais cidades gastronômicas do mundo: Lyon e Paris. A viagem acontece por sugestão do chef francês Erick Jacquin, que assina o menu do La Brasserie de La Mer. Karim explica que, no país europeu, vai aperfeiçoar técnicas de cozinha com o objetivo de “trazer para Natal o que há de mais moderno na gastronomia”. A estada do chef na França terá duração de três meses. Em Lyon, Karim Gosson vai cursar uma especialização em gastronomia francesa no Instituto Paul Bocuse, uma das maiores referências no mundo. Na capital francesa, por sua vez, o chef terá a oportunidade de trabalhar em restaurantes estrelados de diversas especialidades. A imersão à França, que tem sua gastronomia classificada como patrimônio imaterial da humanidade pela UNESCO, foi programada há pelo menos um ano. Para se ausentar, Karim se certificou em deixar um substituto na chefia da cozinha. Desde meados de 2017, a função é exercida, integralmente, por Felipe Mirasierras, que trabalhou por cinco anos com Jacquin no La Brasserie de São Paulo, além de ter passagens pelo Arturito, de Paola Carossela, e no Praça São Lourenço, ambos na capital paulista.além do restaurante do chef português Fernando Trocca, em Londres. Felipe já está tocando a execução do novo menu do La Brasserie de La Mer, reformulado em janeiro por Erick Jacquin. A mudança no cardápio foi considerável. Durante o período na França, Karim Gosson vai alimentar seu perfil no Instagram (@karimgosson) com dicas gastronômicas daquele país. Deguste | Fevereiro | 2018

Karim Gosson passará os próximos três meses trabalhando na França

Formação La Brasserie Karin Gosson entrou na gastronomia há sete anos. E sua história nessa atividade está totalmente entrelaçada com o La Brasserie, antigo restaurante de Erick Jacquin em São Paulo. Lá, o chef iniciou, durante um ano, seus primeiros passos na gastronomia. E foi por influência da casa que surgiu o La Brasserie de La Mer em Natal. Ao lado de Jacquin, o potiguar transformou o restaurante em um dos melhores de Natal e do Brasil – recentemente, o site de viagens Tripadvisor colocou o La Brasserie de La Mer no TOP 10 do país, baseado nas avaliações dos clientes. Formado em Administração e com MBA em Gestão Empresarial, Karin Gosson comanda, atualmente, uma equipe de 65 colaboradores nas cozinhas, padaria e, mais recentemente, na horta orgânica própria do La Brasserie de La Mer. A sua missão, ele faz questão de sempre ressaltar, é oferecer ao natalense o que há de melhor na gastronomia.

Karim e o chef Felipe Mirasierras, que assumiu a cozinha do La Brasserie de La Mer

10

La Brasserie de La Mer Hotel Best Western Majestic Av. Eng. Roberto Freire, 8860 Ponta Negra - Natal/RN Fone: (84) 3642-7007 @labrasseriedelamer


11

Deguste | Fevereiro | 2018


FoTos RogéRIo vITAL

A Cozinharia

reforça carta de champanhes e espumantes

Camarões ao champanhe com chips de batata doce

Brie crocante com redução de frutas vermelhas e vinho

champanhes. Dicas e orientações de harmonização podem ser solicitadas. Uma outra novidade que está sendo implantada é nos cafés do restaurante, item essencial para quem segue todo o ritual gastronômico. Foi colocado um estilo de café em cada um dos três ambientes do estabelecimento. Na champanheria, cafés em cápsulas, com variados blends. No salão principal, café orgânico coado; e no terceiro salão, um café gourmet.

Há um ano, o restaurante A Cozinharia dispõe de uma champanheria, ambiente temático propício para o consumo de champanhes, espumantes e drinks. Após o período, que foi utilizado para analisar as preferências do natalense, a casa inicia fevereiro com a carta da bebida reforçada. Agora são pelo menos 25 rótulos à disposição, entre opções nacionais e marcas consagradas da região de Champagne, na França. Segundo o chef Gabriel Camilo, sócio do restaurante, a ideia é oferecer mais variedade ao cliente – não só de rótulos, mas também dos métodos de fermentação (champenoise e charmat, por exemplo). Ao mesmo tempo, o restaurante diversificou os tamanhos das garrafas oferecidas. Há opções da bebida em meia garrafa e baby (187ml), além da possibilidade de pedi-la em taça, uma vez que nem sempre o cliente está interessado em tomar uma garrafa por completo. Entre os espumantes nacionais, que a cada ano ganham mais destaque no cenário mundial, a nova carta oferece toda a linha da vinícola gaúcha Gran Legado. Em relação aos franceses, rótulos da Möet & Chandon e o consagrado Dom Pérignon fazem parte da carta. Gabriel acredita que a carta atende perfeitamente todos os públicos, desde os iniciantes no consumo da bebida aos mais experientes. A Cozinharia conta com vários pratos no cardápio que combinam bem com os espumantes e Deguste | Fevereiro | 2018

Gabriel e Cacau Wanderey são os donos da A Cozinharia

A Cozinharia Av. Praia de Muriú, 9132 Ponta Negra - Natal/RN Fones: (84) 2010-4274 | 99423-6625 | 2020-5432 @acozinharia

12


13

Deguste | Fevereiro | 2018


Camarões

lança sua própria marca de vinhos

O Camarões, agora, também possui sua própria pela agência de propaganda Art & C, que utilizou marca de vinhos. São três rótulos. Um espumante, símbolos do turismo potiguar: a Ponte Newton um vinho tinto e um vinho branco. O espumante Navarro, o Morro do Careca e as Dunas de Genipabu. brut é produzido no Vale dos Vinhedos, no Rio Várias vinícolas brasileiras, portuguesas e chilenas Grande do Sul, pela vinícola Domno do Brasil, através enviaram amostras de vinhos. "Dezesseis vinícolas do método Charmat, com as uvas Chardonay 60%, enviaram suas amostras. No caso dos espumantes, só Pinot Noir 30% e Riesling Itálico 10%. vinícolas brasileiras (da Campanha Gaúcha, Serra O vinho branco é português, produzido em Gaúcha e Vale do São Francisco). Para os vinhos Lisboa, elaborado pela brancos e tintos, vinícola Quinta de São recebemos amostras de Sebastião, em Arruda vinícolas brasileiras, dos Vinhos, Lisboa, chilena e portuguesas. com as uvas Arinto e Foram coletadas 51 Fernão Pires. amostras de espumantes, O vinho tinto, 48 amostras de vinhos também português, é brancos, e 99 amostras de elaborado pela mesma vinhos tintos", conta vinícola Quinta de São Gilvan Passos, no relatório Sebastião, com as uvas que fez sobre o projeto Tinta Roriz e Touriga de escolha dos vinhos do 16 pessoas degustaram 199 vinhos até escolherem três Nacional, com passagem Camarões. de seis meses por barricas de carvalho francês. Um grupo de pessoas de Natal foi convidado para O Camarões trabalhou por quase um ano para escolher os melhores vinhos. A seleção foi feita na receber amostras, realizar o processo de escolha, modalidade de degustação às escuras, em que os montar o procedimento comercial e levar as bebidas provadores não tinham informações sobre qual a à mesa do consumidor. origem ou produtor do vinho. No dia 04 de abril de Além da venda direta nas mesas, as garrafas 2016, às 20h, foi realizado o primeiro dos oito também estão sendo comercializadas como encontros que definiram os finalistas. As provas presentes, com embalagens personalizadas. terminaram no dia 22 de junho de 2016. A consultoria para a escolha dos rótulos foi feita Camarões - Desde 1989 pelo enófilo Gilvan Passos, colunista da DEGUSTE. As Ponta Negra / Natal shopping / Midway Mall imagens que ilustram as garrafas foram projetadas www.camaroes.com.br Deguste | Fevereiro | 2018

14


15

Deguste | Fevereiro | 2018


Os crepes e as batatas rosti são os produtos mais vendidos na casa, que também tem outras opções de petiscos

FoTos RogéRIo vITAL

ComewayCreperia e Batataria

Lyri e Aline Peixoto são osm proprietários da Comeway

Cardápio oferece boas opções de salada, como a de camarão

Crepes e batatas rosti são a especialidade da Comeway, estabelecimento localizado em Ponta Negra, que comemorou em janeiro seu primeiro ano no mercado. A casa pertence ao casal Lyri e Aline Peixoto. Donos de uma loja de conveniência ao lado do lugar, os dois apostaram na Comeway por afinidade com crepes. Lyri conta que é um apreciador do prato e que sentia dificuldades de encontrá-lo na cidade. Ele já teve experiência na gastronomia como proprietário de uma hamburgueria e uma marmitaria, e decidiu retornar ao segmento. A inserção das batatas rosti veio como forma de agregar variedade ao cardápio. Mas o conceito é que o cliente escolha o recheio entre 17 opções salgadas e, em seguida, opte pelo crepe ou a batata. A preferência do público, em relação ao carboidrato, tem sido semelhante. O cardápio oferece opções como filé mignon aos quatro queijos e camarão com bacon e catupiry, sabores que foram apresentados à reportagem com batata rosti. Há, também, o recheio de carne de sol na nata com queijo coalho assado e os doces como morango com nutella, por exemplo, que combinam mais com crepe. Para aqueles que não abrem mão de uma refeição mais saudável, o cardápio dispõe de três saladas: a tropical, a de camarão e a de frango. Os pratos podem ser acompanhados por sucos tradicionais e especiais da fruta e, também, por chopp ou cervejas especiais. A Comeway fica na Rua Tívoli, aquela da subida que liga a Rua Erivan França e a Avenida Roberto Freire. O local comporta até 60 pessoas e tem uma bela vista da praia. O horário de funcionamento é das 17h às 23h, de domingo a quarta-feira; e das 18h à meia-noite, de quinta-feira a sábado. Comeway Creperia e Batataria Rua Tívoli, 10 Ponta Negra - Natal/RN Fones: (84) 2020-9552 | 99897-3572 @comeway10 /comeway10

Restaurante comporta até 60 pessoas emPonta Negra

Deguste | Fevereiro | 2018

16


17

Deguste | Fevereiro | 2018


Cordeiro Chique

abre açougue na sua nova loja FoTos RogéRIo vITAL

A nova loja da Cordeiro Chique, em Petrópolis, agora passa a contar com um espaço para a venda de carnes. O foco é na dona de casa que, na busca por uma carne mais fresca, faz compras quase que diárias. Para elas, a Cordeiro Chique oferece cortes de carnes certificadas, no formato que preferirem. O açougue é bem equipado e higienizado. A loja tem um profissional exclusivo para proporcionar as peças de carne. Em bife, em tiras, picadinha, para guisado, por exemplo. O açougueiro também pode beneficiar as carnes mais nobres que ficam expostas nos freezers da loja. Sócio da Cordeiro Chique, o empresário José Ivo Cavalcanti destaca que o serviço também é uma boa sugestão para quem quiser levar carnes para churrasco já prontas para assar. A Cordeiro Chique trabalha com patinho, coxão mole, coxão duro e contrafilé de carne bovina Angus, além de cortes mais especiais com carne de gado da raça Nelore. Em breve, haverá frango. O "Açougue Gourmet" da Cordeiro Chique funciona nos mesmos dias da loja – segunda-feira a sábado –, porém em horário específico: das 8h às 12h e 13h às 17h, durante a semana, e das 8h às 14h, aos sábados.

José Ivo amplia oferta de carnes na nova loja do Cordeiro Chique

O açougue funciona de segunda a sábado

Deguste | Fevereiro | 2018

18

Cordeiro Chique Avenida Rodrigues Alves, 595 Petrópolis - Natal/RN Fones: (84) 3221-5458 | 99863-2233 @cordeirochique /cordeirochique


19

Deguste | Fevereiro | 2018


Papo Café Ricardo Sousa riccsb@gmail.com

KalitaWave Muitas vezes confundida com um porta filtro caseiro, a KalitaWave surpreende positivamente na xícara. Criada pela empresa japonesa Kalita Corporation, apesar de pouco conhecida no Brasil, tem se difundido muito no exterior, e arrematado os fãs do café coado. Com o slogan “De iniciantes a baristas profissionais”, a marca japonesa aposta na simplicidade e no requinte de potencializar as qualidades do café e reduzir os defeitos, corrigindo os erros. A KalitaWave é um porta filtro que tem uma base plana, com três furinhos. Pode ser encontrado em dois tamanhos, “185” para até duas xícaras grandes, e “155” para apenas uma xícara. Esses produtos são fabricados em vidro, cobre, ou aço inoxidável. Utilizam um papel filtro também de base plana, todavia com as paredes onduladas (daí o nome wave), com 20 ondas, exatamente. Esse formato de filtro permite que o café seja extraído com pouco contato do líquido com o porta filtro, evitando que o filtro cole na superfície do suporte, e a água se acumule em um só local, realizando uma extração uniforme e, assim, melhorando a conservação térmica. O fundo plano e os três furos evitam a canalização, mesmo que a água seja simplesmente jogada no pó, proporcionando uma arrumação da água no fundo e extraindo a umidade uniformemente, para evitar a retenção desnecessária de água, também pelo

Deguste | Fevereiro | 2018

fato do filtro não tocar o fundo do suporte. As suas ondas aumentam a superfície de contato com o filtro e proporcionam uma filtragem bem eficiente, retirando o amargo, deixando o café bem limpo e suave. Para fazer seu café na KalitaWave é bem simples. Como um café coado comum, utilizamos água quente (de 92 a 96 C), molhamos o filtro com água quente antes de adicionarmos o pó. Acrescentamos o café, em uma moagem média, assim como para a Hario V60. Utilizamos a razão de 1g para 10ml de água, com café especial, e 1g para 16 ml com café tradicional. Seria bom ter precisão da chaleira na hora de regar a água, mas caso disponha apenas de uma chaleira caseira comum, a diferença é pouca no resultado final, já que o próprio fabricante promete corrigir o erros de extração pelo design do produto, gerando uma extração uniforme a cada xícara. O estilo do café japonês fica evidente nesse método de extração. Um café limpo e sem amargor. Percebi um aumento do corpo, quando comparado aos filtrados na Hario V60 e na Chemex. O sabor é bem gostoso. Arrisco até em dizer que é meu método preferido no momento. Preserva o doce e a acidez própria do grão, reduz o amargor e realça o corpo, além de preservar a temperatura na xícara. A sua simplicidade contrasta com o sabor incrível da bebida final.

20


21

Deguste | Fevereiro | 2018


FoTos RogéRIo vITAL

Yuru

prepara renovação de cardápio O Restaurante Yuru, situado dentro do hotel Golden Tulip, em Ponta Negra, está trabalhando a renovação de seu cardápio, com previsão de estreia para o mês de março. Esta será a primeira mudança de menu, desde a inauguração do estabelecimento, em dezembro de 2016. Segundo explica Rômulo Mendes, gerente de A&B do Yuru, trata-se de um procedimento natural da casa, após análise de feedback dos clientes durante os primeiros 12 meses de funcionamento do restaurante. “Percebemos o que o público da cidade gosta”, conta. O cardápio do Yuru segue com criações do chef pernambucano Joca Pontes. Entre os pratos principais, o destaque vai para o Porco na Prensa. É um prato que não estava presente no cardápio anterior e vinha sendo muito solicitado pelos clientes, segundo Rômulo Mendes. “Com esse prato, a gente sente que, agora, o cardápio ficará completo”, afirma o executivo. A seção de pratos principais ainda ganhará o Filé do Riva, o Macaxeira, Aipim e Mandioca, o Dourado Natal, o Arroz de Cordeiro e o Spaghettini com Camarões, além do Arroz Vegetariano. Duas novas entradas serão inseridas no menu – Dadinhos de Sol e Quadrado de Camarão –, assim como a sobremesa Tapioca Norteña. Rômulo Mendes ressalta que o Yuru vai manter os sucessos do primeiro cardápio: Imprensadinho de Cordeiro e Ceviche Mahi Mahi. Em dezembro, durante um jantar harmonizado comandado por Joca Pontes, alguns desses pratos – em versão degustação - foram apresentados em primeira mão para um grupo de jornalistas.

Rômulo Mendes, gerente de A&B do Yuru

Arroz Vegetariano

Restaurante Yuru Av. Engenheiro Roberto Freire, 4382 No 1º andar do golden Tulip Ponta Negra Ponta Negra - Natal/RN Fone: (84) 3646-0100 @yurupontanegra

Quadrado de Camarão

Deguste | Fevereiro | 2018

22


23

Deguste | Fevereiro | 2018


FoTos MENu sTuDIo

Arizona Burger em Lagoa Nova O hambúrguer é oriundo da Alemanha, mas foi nos Estados Unidos que ele se consolidou como sanduíche e virou um dos símbolos da gastronomia do país. No Brasil, assim como em Natal, também tem forte apelo e o número de hamburguerias cresce a cada dia. A mais recente novidade nesse segmento, na capital potiguar, é a Arizona Burger, aberto em 27 de janeiro. O nome já sugere uma relação com os EUA, e isso é confirmado ao se dar os primeiros passos no estabelecimento, que foi instalado na Avenida Nascimento de Castro, em Lagoa Nova, em frente ao Over Colégio e Curso. O lugar carrega na ambientação elementos do estado do Arizona e arredores, berço de muitas hamburguerias famosas norte-americanas.

Arizona Burger

Novo Arizona Burger fica em Morro Branco e tem ambiente descolado

Deguste | Fevereiro | 2018

24

Costela Suína com BBK


Dadinhos de tapioca com carne de sol prometem fazer muito sucesso entre os clientes

O estilo americano de hambúrguer também foi seguido, missão dada ao chef potiguar Wagner Dantas, um entusiasta da gastronomia regional. Os sanduíches traduzem esse conceito, com ingredientes adorados pelos americanos. Um deles, porém, chamado de “Do Chef”, é recheado de elementos potiguares – Wagner nasceu em Caicó, no Seridó. São 15 sanduíches no total, que levam hambúrguer de 150g com blends de carne bovina. Mas o cardápio não fica por aí. Também há petiscos com a pegada clássica norte-americana, como onion rings, costela e batatas rústicas, e sobremesas (cheesecakes, tortilla de maçã...). Para acompanhar, bebidas convencionais e cervejas – a aposta é em rótulos conhecidos nos EUA e em artesanais. A Arizona Burger foi idealizada pelos sócios e amigos Eduardo Lopes e Dante Lopes, jovens recém-formados em Administração. Nasce da vontade de Eduardo em empreender no segmento de A&B. Ele viajou, inclusive para os EUA, para criar o projeto e o mostrou para Dante, que abraçou a ideia. Dante tem experiência no mercado financeiro em São Paulo. “Queremos oferecer uma experiência desde a entrada do cliente na Arizona”, promete Eduardo. A Arizona Burger tem estrutura com salões internos e externos, que comportam até 130 pessoas, além de uma brinquedoteca. O horário de funcionamento é das 17h à meia-noite, de terça-feira a domingo.

Eduardo Lopes e Dante Lopes, sócios no novíssimo Arizona Burger

Arizona Burger Av. Nascimento de Castro, 2013 Lagoa Nova - Natal/RN @arizonaburger /arizonaburger

Billy the Kid burger com Onion Rings

25

Deguste | Fevereiro | 2018


Cardume

Pescados & Sushi

desembarca em Nova Parnamirim FoTos RogéRIo vITAL

Nova loja da Cardume Pescados fica na Abel Cabral

Restaurante serve itens da culinária oriental

A Cardume Pescados & Sushi começou 2018 com a expansão de sua marca para o bairro de Nova Parnamirim, que possui vias de grande circulação na Grande Natal. A empresa inaugurou uma loja no coração da Avenida Abel Cabral, no Centro Comercial Ernane Melo, em frente ao Mc Donald's. A segunda unidade da Cardume chega visando a atender seus clientes mais fiéis, que vinham pedindo com frequência um novo endereço, de acordo com o empresário Vinicius Couto, que está à frente do negócio. Ele conta que cogitou outros bairros de Natal, porém viu em Nova Parnamirim uma ótima oportunidade por ter muita demanda e poucos estabelecimentos do segmento. A Cardume de Nova Parnamirim segue o padrão do restaurante de Petrópolis: mesma ambientação e cardápio, que é composto de preparações tradicionais da cozinha japonesa - ceviches, gyoza, sushis, sashimis e combinados, além de pratos quentes, como risotos e yakissobas. Peixes de qualidade premium, como o atum tipo 1, são matéria-prima dos pratos da Cardume, que se destaca, ainda, pelo frescor de seu pescado - a empresa dispõe de barcos para a atividade. O foco da Cardume de Nova Parnamirim será a parte de restaurante, mas, em breve, haverá um freezer para a venda dos produtos congelados que são sucesso na loja de Petrópolis, entre eles a carne de caranguejo. "É o inverso de Petrópolis, que começamos como loja e criamos o restaurante". O novo restaurante funciona de domingo a domingo para jantar. Das 17h às 22h, de segunda a quinta-feira e das 17h às 23h, de sexta-feira a domingo. Deguste | Fevereiro | 2018

O funcionamento é de domingo a domingo, no jantar

Vinicius Couto visualizou em Nova Parnamirim potencial para crescimento da marca

26

Cardume Pescados & Sushi Av. Abel Cabral, 1397 – Lj 05 (Centro Comercial Ernane Melo) Nova Parnamirim - Parnamirim/RN Fone: (84) 3346-8008 | 99800-8300 @sigacardume /sigacardume


27

Deguste | Fevereiro | 2018


15° Festival da Cachaça de Pirangi FoTos RogéRIo vITAL

Amigos realizam o Festival de Cachaça há 15 anos na praia de Pirangi

Cerca de 250 pessoas prestigiaram a edição 2018 do festival

Deguste | Fevereiro | 2018

28

no Paçoca de Pilão

O restaurante Paçoca de Pilão recebeu a 15ª edição Festival da Cachaça de Pirangi, evento tradicional que anima o veraneio do litoral sul. A festa contou com 250 participantes, que degustaram cerca de 15 cachaças diferentes. As cachaças potiguares Maria Boa, Mucambo, Papary, Pátria Amada e Mipibú foram algumas da mais apreciadas. Uma novidade na edição foi a presença da cachaça paraibana Ipueira. O juiz do Trabalho Alexandre Érico, um dos organizadores do festival, destaca que o objetivo do evento é a confraternização entre amigos, tendo como mote a cachaça. A 15ª edição do festival teve a animação do músico Marcondes Brasil e sua banda. Já a parte gastronômica, ficou a cargo da cozinha Paçoca de Pilão, da chef Adalva Rodrigues, que forneceu frutas e petiscos regionais variados para acompanhar as cachaças. O tradicional bolo de aniversário do festival também foi servido. O Festival de Cachaça de Pirangi sempre é realizado em meados do mês de janeiro.


29

Deguste | Fevereiro | 2018


FoTos RogéRIo vITAL

Marca Cocadíssima comercializa sete sabores de cocadas e pretende ampliar ainda mais o mix de opções

Cocadíssima da Larissa Incentivada por elogios de amigos e vizinhos, a empresária e chef de cozinha Larissa Lopes, do Basílicos, decidiu transformar em produto comercial as cocadas que ela criou e fazia apenas por hobby para eventos particulares. No mês de dezembro, ela inaugurou a marca Cocadíssima. A empresa começou com a oferta de sete sabores de cocada, porém, deverá ganhar outros em breve. Além da tradicional, há a cocada tostada (feita com caramelo queimado), a tropical (com redução de maracujá), a de ninho, a de láctea, a de parmesão e a de cappuccino. Larissa conta que buscou elaborar um produto de qualidade, inclusive na embalagem. A empresária teve todo um cuidado na escolha do saquinho que acondiciona a cocada - por exemplo. O doce não gruda nela e nem suja as mãos de quem o consome. Por enquanto, a venda é apenas sob encomenda. Porém, Larissa já tem planos de abrir uma loja especializada. As encomendas podem ser feitas com um dia de antecedência à entrega, respeitando o mínimo de seis unidades por sabor. A cocada possui cerca de 60g e tem validade de cinco dias. O atendimento é via telefone, no número (84) 99144-0823, ou através do Instagram @cocadissima. O cliente pode receber em casa ou optar por retirar na casa de Larissa Lopes, em Petrópolis. Deguste | Fevereiro | 2018

Larissa criou embalagem e marca para seu novo produto

Cocadíssima – Cocadas Gourmet Fone: (84) 99144-0823 @cocadissima

30


31

Deguste | Fevereiro | 2018


FoTos RogéRIo vITAL

A charmosa cafeteria tem um ambiente muito agradável

La Bicicleta Cafeteria na Rio Center A tradicional Rio Center de Lagoa Nova, no cruzamento das avenidas Prudente de Morais e Antônio Basílio, agora possui uma charmosa cafeteria, a La Bicicleta Cafeteria, da arquiteta Helena Rêgo, que inaugurou o estabelecimento em março de 2017. A La Bicicleta Cafeteria funciona no primeiro piso da Rio Center, em um ponto bem decorado com as mesas voltadas para a frente da loja - a vista é para o movimento da Prudente de Morais, proporcionando a sensação de estar na rua, todavia com toda a segurança que a Rio Center dispõe. A La Bicicleta utiliza um grão 100% arábica cultivado no Sul de Minas. Helena Rêgo fez um curso de barista antes de inaugurar a cafeteria e elaborou um cardápio com preparações tradicionais da bebida (carioca, curto, espresso, cappuccino...) e algumas especiais, como o cappuccino com licor de cassis. Cafés gelados, como Affogato e Frappé, também fazem parte do cardápio. A opção que leva o nome do estabelecimento é composta de sorvete de creme, ristretto e calda de chocolate. Para acompanhar os cafés, La Bicicleta oferece opções de salgados, como quiches e croissants, tapiocas, bolos e tortas doces. La Bicicleta Cafeteria abre nos mesmos dias e horários da Rio Center Megastore: de segunda-feira a sábado, das 10h às 20h. Dispõe de estacionamento privativo.

Bolo de laranja com café

Arquiteta Helena Rêgo idealizou a La Biblieta Cafeteria

Deguste | Fevereiro | 2018

32

La Bicicleta Cafeteria Av. Antônio Basílio, 2960 1° andar da Rio Center Megastore Lagoa Nova - Natal/RN Fone: (84) 99964-8282 @ labicicletacafeteria /labicicletacafeteria


33

Deguste | Fevereiro | 2018


Saboreando Paris

Louise Elali

Kir

louise@saboreandoparis.com

um drink para impressionar convidados

Que tal começar o ano com um drink especial? Se você gostou dessa ideia, sugiro que prepare um Kir que, além de gostoso, acrescenta uma ótima história para você contar aos seus convidados. O padre francês Felix Kir lutou ao lado da Resistência Francesa e se tornou herói da Segunda Guerra Mundial. E, como se não fosse o suficiente, depois assumiu o cargo de prefeito da cidade de Dijon por 23 anos. E foi justamente exercendo esta última função que ele deixou sua marca no seletíssimo mundo da gastronomia francesa. Na época em que foi prefeito, a economia local era sustentada por dois produtos: um vinho branco de sabor ácido, feito com a uva Aligoté, e o Crème de Cassis, um licor de frutas bem doce. Entre as responsabilidades do cargo, duas questões o preocupavam especialmente: buscar novas maneiras de promover produtos locais e ser anfitrião de muitos jantares, recebendo delegações estrangeiras e comitivas políticas. Em um dia especialmente inspirado, ele descobriu uma maneira perfeita de resolver suas preocupações: misturou os dois produtos... e criou um novo drink! Para surpresa geral, a bebida virou um sucesso. Considerado a combinação perfeita, o sabor adocicado do licor quebrava a acidez do vinho. Os convidados que passavam pelos jantares do padreprefeito começaram a pedir o “drink do Kir” por

Deguste | Fevereiro | 2018

bares da Europa, popularizando o nome. Com o passar do tempo, a invenção ganhou adaptações. Outras regiões francesas começaram a usar vinhos locais, enquanto alguns restaurantes oferecem várias opções de sabores, usando o Crème de Mûres (amora), Crème de Pêche (pêssego) ou Crème de Framboise (framboesa). E, claro, a variação mais famosa de todas: substituir o vinho por champagne, criando um “KirRoyale”. Atualmente o Kir tem status de bebida sofisticada; é muito popular como aperitivo, antes de refeições, e pode ser encontrado na maior parte dos restaurantes franceses. Mas a melhor parte é que, como aprendemos com seu famoso criador, o Kir é perfeito para impressionar convidados. E você pode servi-lo na próxima ocasião especial: misture uma medida de licor de cassise quatro de vinho branco seco, direto na taça. Voilá! E enquanto desfruta o sabor, pondere: no lugar do monsieur Kir, você preferiria ser lembrado como padre, herói de guerra, ex-prefeito de Dijon ou autor de um drink conhecido mundialmente?

34


35

Deguste | Fevereiro | 2018


Amigos 'gourmets' competem no

X Festival Gastronômico de Maracajaú

Um grupo de amigos "gourmets" de Natal se encontrou, em janeiro passado, para competir em mais uma edição do Festival Gastronômico de Maracajaú, evento organizado todos os anos pela Procuradora do Estado Leila Cunha Lima em sua casa de praia. FoTos RogéRIo vITAL A décima edição do festival foi vencida por José Marcelo Costa, que faturou a categoria entrada e, ainda, amealhou o primeiro lugar geral, de acordo com o júri técnico da competição. Pelo júri popular, o título de campeão geral ficou com Ana Cláudia Porpino, primeira colocada da categoria sobremesa. Os quesitos avaliados pelos jurados foram sabor, criatividade e apresentação. José Marcelo e Ana Cláudia apresentaram, respectivamente, O Festival, idealizado por leila Cunha Lima(d), completou dez anos em 2018 os pratos Potiguar Alérgico a Camarão (moqueca de caju com farofa de castanha e pirão e esferas de azeite) e Coco pra Todo Lado (quindim de coco com Camaru, sorvete de coco, farofa crocante de coco com cacau e café, caramelo de coco com flor de sal, bolinhas de coco com tapioca e cardamomo, bolinhas de coco com tapioca, canela e cravinha). Na categoria prato principal, o vencedor foi Marísio Neto, com o Cordeiro da Praia (cordeiro servido com aligot, farofa de castanha do José Marcelo Costa foi o Ana Cláudia Porpino: Marísio Neto ficou em 1° vencedor geral campeã em Sobremesa lugar em Prato Principal Pará e redução de vinho Porto com laranja). Leila Cunha Lima elogiou o alto nível da X Festival Gastronômico de Maracajaú disputa, que está aumentando a cada ano, segundo ela. A organizadora lembra que o Entrada: festival começou como uma brincadeira entre 1º lugar: José Marcelo Costa (Potiguar Alérgico a Camarão) amigos, mas vem ganhando características de 2º lugar: Janaína Amaral (Dupla Perfeita) evento profissional. "Quando termina um, já 3º lugar: Lorena Laurentino (Roseiral de Maria) ficamos pensando no próximo", revela. Prato principal: Satisfeita com o festival, Leila conta, ainda, 1º lugar: Marísio Neto (Cordeiro da Praia) que o evento tem servido de inspiração para 2º lugar: Leonardo Campos (Medalhão de Filé de Sol) outras pessoas. Ela já organizou uma 3º lugar: Paula Carvalho (Beju ao Champanhe) competição nesses moldes na Pousada La Sobremesa: Bonita, em Baía Formosa, e recebeu convite 1º lugar: Ana Cláudia Porpino (Coco pra Todo Lado) para fazer o mesmo na cidade de Martins. 2º lugar: João Coque (Tour An Chocolat) Os campeões do X Festival Gastronômico de 3º lugar: Fabiana Lira (Sabores do Verão) Maracajaú ganharam, como prêmio telas com Vencedor geral eleito pelo júri técnico: José Marcelo Costa paisagens da praia de Maracajaú de autoria de Vencedor eleito pelo júri popular: Ana Cláudia Porpino Leila Cunha Lima. Deguste | Fevereiro | 2018

36


37

Deguste | Fevereiro | 2018


FoTos RogéRIo vITAL

Reis Magos

abre em food park em Morro Branco

A Famiglia Reis Magos abriu a sua oitava operação em Natal, no mês de dezembro passado. Diferente das demais, a nova unidade funciona em um contêiner dentro do Vila Mariana Espaço Gourmet, um food park que está instalado na Avenida Xavier da Silveira, em Morro Branco. A loja pertence à empresária Priscilla Barroso, que integra o grupo fundador da Reis Magos. Ela explica que a rede foi convidada pela administração do Vila Mariana e resolveu experimentar essa modalidade de negócio. “O ambiente nos agradou”, revela. A Reis Magos Morro Branco oferece serviço de balcão, com pizzas em tamanhos individual, médio e gigante. O produto em versão para uma pessoa é exclusividade dessa operação. O cardápio ficou um pouco mais enxuto do que o tradicional, mas dispõe de todos os sabores mais pedidos, diz Priscilla. O local também conta com as promoções da rede: a famosa Terça em Dobro (pede uma pizza e ganha mais uma) e sabores com preço reduzido, em outros dias da semana. A nova unidade funciona de domingo a domingo, das 18h às 23h. Segundo Priscilla Barroso, em breve será oferecido serviço de entregas.

Priscilla aposta na junção da marca mais famosa das pizzarias de Natal com o modelo novo do food park

Os principais sabores das pizzas foram mantidos

Deguste | Fevereiro | 2018

Reis Magos Morro Branco Av. Xavier da silveira, 499 vila Mariana Food Park Morro Branco - Natal/RN @reis_magos /reismagos

Food Park funciona em Morro Branco

38


39

Deguste | Fevereiro | 2018


Opinião

Arthur Coelho

chef-coelho@hotmail.com

O negócio, o respeito ao cliente ou o lucro? de peso/tamanho!!!!! Ora! Se o caso fosse uma escolha própria, já teria comprado um insumo menor, mais barato, mantendo e, possivelmente, aumentando meu lucro, no entanto, deixando de ser fiel ao meu consumidor, ESCOLHA ESSA QUE NÃO FAZ PARTE DE NOSSA POLÍTICA DE VENDAS, DE NEGÓCIO E MUITO MENOS DE ATITUDE ÉTICA COM O CLIENTE E COM A EMRESA. Será que os “tempos de crise” estão obrigando a alguns empreendedores/fornecedores a terem uma “amnésia ética”? Será que a crise faz esquecer o RESPEITO? Será que a crise exalta a “Lei de Gérson” (o que vale é levar vantagem em tudo!)? Será que vale a pena vender uma vez e depois não vender mais? Não quero pensar que essas atitudes são as que devemos valorizar nesses momentos duros de incertezas e de luta. Quero continuar a acreditar que a unanimidade dos empreendedores/fornecedores está pautada na ÉTICA e no RESPEITO, mesmo que seja necessário a diminuição do LUCRO. Afinal de contas, quando um cliente nos elege para recebermos a sua visita em nossos estabelecimentos, devemos a ele todas as honras, toda prestação de serviço correto e entrega do produto fiel ao que ele comprou! Pense nisso! Não se deixe abater pela crise. Mantenha-se fiel ao seu sonho, todavia não desvie sua conduta ética e respeitosa, seja você um empresário, um profissional da gastronomia ou um colaborador dentro de uma cozinha. No final, todos nós, de certa forma, somos fornecedores/consumidores de algum produto ou serviço e, a qualquer momento, estaremos em cada lado dessa dinâmica!

Em tempos de crise, de dificuldades e desafios para a manutenção do negócio, o empreendedor tem se defrontado com um grande dilema: COMO LIDAR COM ESSE TRINÔMIO? Como manter o negócio com vitalidade, com dinamismo e com o mesmo frescor como os dos momentos de sua abertura, obtendo lucro devido e dando continuidade ao respeito ao consumidor? Manter os preços já praticados, diminuindo seu “mark-up” (margem de lucro) devido à volatilidade dos preços dos insumos? Continuar a usar os produtos e insumos iniciais, mesmo que inflacionados, para que sua qualidade e respeito ao cliente seja perpetuado? Ou simplesmente, olhar o lucro como objetivo final de seu negócio? Recentemente, eu mesmo passei por essa “prova de fogo” com um empreendedor/fornecedor. Solicitei um insumo, e foi repassado o novo preço, pois havia um aumento de preço em função da sazonalidade (?), muito mais de mercado do que da natureza do produto (camarões). Insumo esse que deve ser mantido no meu cardápio, conforme a ficha técnica da preparação, com seu tamanho específico (36/40), sendo assim fiel ao meu cliente, mesmo que tenha que diminuir o meu “mark-up”. Pronto! Cenário posto. Ao receber o insumo, faço uma avaliação, como de costume, e me deparo com insumo diferente do que havia sido solicitado (tamanho e gramatura inferiores ao que ofereço ao meu cliente e que consta de minha ficha técnica!), comento com o empreendedor/fornecedor sobre a diferença, e o mesmo me relata que o produto estava CORRETO e que eu “ganharia um bônus” (alguns camarões a mais) para compensar a possível diferença

Deguste | Fevereiro | 2018

40


41

Deguste | Fevereiro | 2018


Deguste | Fevereiro | 2018

42


43

Deguste | Fevereiro | 2018


FoTos RogéRIo vITAL

Aipim Burg reformula cardápio Em funcionamento desde meados de 2017, a Aipim Burg está com uma série de novidades em seu cardápio, após o término de uma consultoria executada pelo chef Jonatã Canela. Os novos itens foram apresentados em evento para convidados e clientes. O chef e consultor ficou responsável por diversificar o cardápio, que foi iniciado apenas com um tipo de sanduíche - o Aipim Burg, com discos de macaxeira em substituição ao pão. Jonatã criou outros três burgers, sendo um vegano (o hambúrguer que é de grão de bico). Os sanduíches tradicionais têm pães artesanais produzidos exclusivamente para a casa e, assim como o Aipim Burg, um blend de carnes de 180g. Jonatã não revela os cortes utilizados, porém ressalta que o diferencial está no frescor dos ingredientes. A Aipim Burg não trabalha com carnes congeladas. O novo cardápio mantém a

Burger Sustança, novidade no cardápio da hamburgueria

característica regional da hamburgueria, tanto que os sanduíches foram batizados de Amostrado, Sustança, Arrochado e Verdoso. Uma seção totalmente nova, a de petiscos, também foi criada, visando acompanhar as variadas cervejas artesanais que o estabelecimento oferece. São dez opções, com destaque para os croquetes de calabresa picante, a macaxeira frita com carne de charque e molho de queijo manteiga, a barriga de porco com molho de catuaba e os dadinhos de bacon. Jonatã Canela ainda elaborou uma sobremesa nova - um suflê de goiaba com catupiry. Localizada na Avenida Engenheiro Roberto Freire, ao lado do Posto 1002, a Aipim Burg tem o comando da empresária Myllene Bold. Funciona de terça-feira a domingo, das 18h às 23h.

Aipim Burg Myllene Bold é a proprietária do Aipim Burg

Deguste | Fevereiro | 2018

Chef Jonatã Canela elaborou o novo cardápio

44

Av. Engenheiro Roberto Freire, 2971 Capim Macio - Natal/RN @aipimburg


ALMOÇO BASILICO’S. SEXTA-FEIRA E DOMINGO. SEU DIA NÃO SERÁ MAIS O MESMO.

45

Deguste | Fevereiro | 2018


Saberes do Vinho

Gilvan Passos

www.delospassos.com.br

A Versatilidade dos Vinhos Rosados de cor rosa do vinho, mais ou menos intenso, dependerá sempre do tempo de contato das cascas das uvas tintas com o mosto em fermentação. A vasta compatibilidade de harmonização do vinho rosado com a grande maioria dos frutos do mar: camarões, lagostas, mexilhões, peixes, amparase, inclusive, na sua paridade cromática. Além disso, a textura fibrosa e o leve dulçor desses alimentos clamam por um vinho de acidez marcante e refrescante, que os complementem por contraste, resultando dessa união uma sinergia perfeita. Entretanto os casamentos não param nesse ponto. A diplomacia dos vinhos rosados também resulta de bons acordos matrimoniais com as massas de molhos vermelhos leves, aves, carnes brancas, peixes como o salmão e uma série de queijos frescos, de meia cura e/ou levemente macios, algo que, pela ampla diversidade, confere a este tipo de vinho uma versatilidade e ecletismo impressionantes. Com tamanha versatilidade, é oportuno dizer que os vinhos rosados freqüentam como benquistos às mesas onde alguns tintos (por sua estrutura) são desastrosos, e onde alguns brancos (por sua leveza) se sentem intimidados.

Antes de adentrar tecnicamente na esfera enogastrônomica deste tipo de vinho, cabe esclarecer que “rosé” ou “rosado” em bom português, não é um tipo, mas um estilo de vinho. As castas (variedade de uvas) são essencialmente tintas, de cuja pele (casca), vermelha escura, bordô, vermelho azulada ou mesmo negra, extrai-se, por diversos métodos, através de uma curta maceração (extração), a cor rósea desejada pelo produtor. Depois, cumpre dizer que não se trata de vinhos apenas para as mulheres, como defendem alguns conceitos machistas encorajados por sua leveza e cor pink (feminina), pois, a julgar pela força – se coubesse - o rosé é mais másculo que os brancos. E, por último, chamar a atenção para a qualidade desse estilo de vinho que, atualmente, diverso dos rosados produzidos no passado, apresentam uma qualidade média muito superior. O moderno vinho rosado é elaborado através de sangria, quando iniciada a fermentação com a presença das cascas, depois de algumas horas, o mosto (suco de uvas) ainda em fermentação, é drenado para outro tanque, livre das cascas, para continuar o processo sob rigoroso controle de temperatura, até a sua conclusão. E o gradiente

Deguste | Fevereiro | 2018

46


47

Deguste | Fevereiro | 2018


Deguste | Fevereiro | 2018

48

Revista Deguste - Fevereiro 2018  

Veja o que foi destaque na edição de fevereiro de 2018 da Revista Deguste

Revista Deguste - Fevereiro 2018  

Veja o que foi destaque na edição de fevereiro de 2018 da Revista Deguste

Advertisement