Page 1


2

DE­GUS­TE­• abril­• 2017


DE­GUS­TE­• janeiro­• 2017

3


Leitor Premiado

Espaço do Leitor

foTo­roGério­viTAl

A Deguste está de parabéns pelas matérias com os restaurantes de Natal e região. Não saio de casa para comer antes de conferi-la. É o meu guia gastronômico favorito. Juliana Serejo Dantas - Estudante Eng. Civil UFRN Nova Parnamirim - Parnamirim/RN

Adorei as fotos da edição passada da Deguste. Todos os pratos parecem estar deliciosos. Deu água na boca! Camila Mendes - Professora Lagoa Nova – Natal/RN

Cardápio

Além dos restaurantes locais, estou gostando de ver as matérias especiais em belos destinos fora do Rio Grande do Norte. Valoriza o chamado turismo gastronômico. Ricardo Santos - Servidor Público Federal Ponta Negra – Natal/RN

Para mim, e creio que para todos os que se interessam por gastronomia, aqui em Natal e no Rio Grande do Norte, a DEGUSTE vai muito mais além do que a melhor e mais diversificada forma de se manter atualizado. É um espaço onde podemos ver o melhor que Natal e tudo o estado tem a oferecer no campo da culinária, ajudando chefs e empresários locais a desenvolver todo o nosso potencial gastronômico. Luís Augusto Dantas Araújo da Silva - Gastrólogo Capim Macio - Natal/RN O gastrólogo Luís Augusto Araújo da Silva foi escolhido o Leitor do Mês e, como brinde, recebeu do consultor Ênio Rodrigues, do Magazzino Vinhos & Cozinha, patrocinador desta seção, o vinho chileno Alma Tierra 2013, elaborado com a uva Cabernet Sauvignon.

Deguste

Nossa Capa

GAS­TRO­NO­MIA­

Abril­de­2017­-­ano­13­-­edi­ção­141 Assadeira de frutos do mar com legumes salteados e azeite aromatizado, guarnecido com arroz de brócolis

12 Boutique dos Sabores Padaria Portuguesa

Foto: Marcelo Isola

14 Vinhedos passa a atender em loja em Candelária 16 Doceria Bocaditos reabre em Ponta Negra 18 Rickmar tem grande estoque de peixe para a Páscoa

24

Nuh Café, em Pium, lança novo cardápio

20 Manary promove o Oyster Festival 22 Chef Erick Jacquin promove jantar no La Brasserie de La Mer 32 Empresário da Toscana assume Pizzeria Siciliana 36 Moinho Batata é novidade em Ponta Negra 40 Doce Arthe passa a funcionar em loja em Candelária 44 Between Food & Art renova cardápio

30

Restaurante Hibiscus completa oito anos

4

DE­GUS­TE­• fevereiro­• 2017

Seções 05 Pelos Restaurantes 26 Saboreando Paris

34 Papo Café 46 Saberes do Vinho


fo­To­roGério­viTAl

fo­ToS­roGério­viTAl

Pelos Restaurantes... Luís Benício Tavares Siqueira - tbenicio@uol.com.br

Deyse Marinho representa a Casa dos Fontes em Natal

Casa dos Fontes

traz seus vinhos para Natal

Natal está no radar de expansão de mercado da vinícola portuguesa Casa dos Fontes, que é especializada na produção de vinhos verdes. A empresa acaba de enviar à cidade a representante Deyse Marinho, para fazer um trabalho de prospecção em lojas e restaurantes. A Casa dos Fontes vai oferecer três dos quatros vinhos que produz: Casa dos Fontes Rosé, Casa dos Fontes Branco (casta Azal) e Alvarinho. Os dois últimos receberam prêmio na Mundis Vini, que acontece na Alemanha. Deyse Marinho explica que a capital potiguar foi escolhida devido ao clima tropical que tem, muito adequado

para o consumo desse tipo de vinho. Pratos com frutos do mar e comida japonesa são considerados ideais para harmonizar com os rótulos. A executiva de vendas afirma que os vinhos também têm boa aceitação entre o público feminino. No Brasil, a Casa dos Fontes marca presença no Rio de Janeiro, por onde chegam os vinhos no país, e em Fortaleza. A Casa dos Fontes é uma vinícola jovem, de administração familiar, localizada na Região Demarcada dos Vinhos Verdes, no Douro. Casa dos Fontes Contato­em­Natal: Deyse­Marinho­(84)­99817-4817

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

5


e t s u g De

Da Redação

ASS

iNE­A

.r www

adeg evist

co m uste.

Natal é, além de muitas coisas, uma cidade gastronômica O turismo trouxe gente do mundo todo que fixou residência, empreendeu e, ao longo dos anos, influenciou positivamente na qualificada cozinha potiguar. Parte das notícias desta edição da Revista DEGUSTE é prova disso. Observe: 1- Em Ponta Negra, a marca portuguesa Boutique dos Sabores vai construindo, passo a passo, uma referência no segmento de padarias e docerias na cidade, lastreada pela qualidade indiscutível da cozinha portuguesa; 2- Na Pipa, o restaurante Oca Toca é um produto da sensacional história empresarial da Toca da Coruja, erguida por turistas brasileiros que chegaram ao RN para montar um camping e fundaram o que, atualmente, é uma das pousadas mais respeitadas do Brasil; 3- No bairro de Lagoa Nova, na Avenida Nascimento de Castro, um italiano da região da Toscana está dando novo perfil à conhecida pizzaria Siciliana, situada entre a Avenida Prudente de Morais e Rua São José. Isso confere à cidade mais uma opção de descoberta que os turistas gastronômico adoram procurar. 4- O restaurante Manary trouxe de Florianópolis o dono de um dos restaurantes mais famosos do Brasil, o chef Jaime Barcelos, do Ostradamus, para um evento exclusivíssimo em Natal. Leia, também, as novidades sobre a venda de vinhos. A Vinhedos aprimorou a sua estrutura na grande loja de Candelária e passou a atender o

cliente individual naquele endereço. O ambiente oferece o conforto de ter estacionamento próprio e fácil acesso. Outra novidade é a chegada, em Natal, dos vinhos da Casa dos Fontes, uma produtora portuguesa que está trazendo três rótulos para incrementar o mercado local. Outras informações importantes são a mudança de endereço do Nuh Café, que vai se instalar em um terreno maior (vizinho ao endereço atual, em Pium), além da inauguração de um novo restaurante especializado em batata rosti, em Ponta Negra. Ler a DEGUSTE e frequentar um mundo de Natal que só nossos leitores têm acesso. Boa semana santa a todos! fo­To­CA­NiN­Dé­SoA­rES

Washington Rodrigues Diretor de Redação

Luís Benicio T. Siqueira Diretor Executivo

Expediente

Deguste

Revista de Gastronomia

Diretor Executivo Luís Benício Tavares Siqueira (84) 99172-6375 benicio@revistadeguste.com Diretor de Redação Washington Rodrigues (84) 99904-9683 wrrodriguescom@yahoo.com.br Jornalista Lucas Alencar lucasalencar@revistadeguste.com

6

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

Av. Jaguarari, 4990, Lj 28 - Lagoa Nova - Natal/RN - CEP 59054-500 - Fone: (84) 3234.5566 www.revistadeguste.com - Twitter: @revistadeguste - Facebook: Revista Deguste - Instagram: @revistadeguste Diretor de Arte Edílson Martins de Araújo edilson.martins1@gmail.com Comercial (comercial@revistadeguste.com) Nilton Baresi - (84) 99607-6810 / 99172-2381 nilton@revistadeguste.com Nicolas Rombotis (84) 99907-6444 nicolas@revistadeguste.com

Redação redacao@revistadeguste.com Revisão Rejane Souza Fotografia Rogério Vital foto@rogeriovital.com.br

Colaboradores Arthur Coelho Gilvan Passos

Louise Elali Ricardo Sousa

Revista Deguste Gastronomia e Turismo é uma publicação mensal da Deguste Comunicação, Assessoria e Marketing Ltda. Tiragem 5 mil exemplares


DE­GUS­TE­• abril­• 2017

7


Toca da Cor fo­To­MArCElo­iSolA

Na região mais nobre e movimentada da praia da Pipa e, ao mesmo tempo, na tranquilidade de estar rodeado por uma densa mata com plantas nativas da região. Nesse lugar privilegiado, funciona há doze anos o Oca Toca, restaurante mantido pela Pousada Toca da Coruja, uma das melhores do famoso destino turístico potiguar. Com proposta gastronômica de oferecer pratos contemporâneos internacionais com pitadas da culinária local, o Oca Toca é ponto de atração de visitantes que chegam à Pipa vindos de outras partes do RN e de muitos outros estados do Brasil. O cardápio tem a assinatura do chef-consultor brasileiro Wagner Aguiar, que mora na Suíça, mas mantém contato frequente com a administração para atualização dos pratos. Ele conheceu o restaurante depois que se hospedou na Toca da Coruja. O ponto forte do menu são os pratos com frutos do mar como, por exemplo, o Camarão

8

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

O bangalô superior tem 130m² e oferece muito conforto aos clientes


fo­To­MArCElo­iSolA

ruja

na Pipa

ao Shoyu com chutney de abacaxi e sálvia, e arroz; e o Robalo assado em crosta de coco com molho especial de castanha de caju e pequena torta de batata gratinada. No entanto, o cardápio contempla outros sabores: há opções com carne vermelha e também vegetariana, com itens 100% orgânicos. A parte de vinhos é um grande destaque. Feita com tijolos de mais de 100 anos, obtidos de fazendas do interior potiguar, a adega da casa dispõe de 120 rótulos de várias partes do mundo. A lista de vinhos se renova constantemente. O Oca Toca possui quatro ambientes - jardim, varanda, deck e área climatizada - que acomodam 58 pessoas. Cada um mais belo do que o outro, com elementos que harmonizam com as lindas paisagens naturais da pousada. É aberto diariamente a todos os públicos, para almoço e jantar, das 13h30 às 23h30. Reservas: (84) 3246-2226 - para confirmar a reserva é necessário pagar adiantado R$ 25,00, valor que é revertido em consumação durante a refeição. fo­ToS­roGério­viTAl

Camarão ao shoyu com chutney de abacaxi, sálvia e arroz

Isis Faria Ribeiro continua o trabalho iniciado pelos pais DE­GUS­TE­• janeiro­• 2017

9


fo­To­MArCElo­iSolA

fo­To­MArCElo­iSolA

Robalo assado com castanhas e purê de mandioquinha

Carpaccio de beterraba com palmito e buquet de folhas verdes

Toca da Coruja A Toca da Coruja retrata uma das belas histórias de empreendedorismo em hotelaria no Rio Grande do Norte e no Brasil. O espaço onde ela está situada era para ser apenas um camping requintado, porém se transformou em uma premiada pousada de luxo cravada em uma área de 25.000m2 de muito verde. O empreendimento foi idealizado há 25 anos pelos paulistas Luiz Henrique Ribeiro e Heloísa do Carmo Faria, como um projeto de família e, assim, segue. "Viramos empresa, mas mantivemos a filosofia familiar", afirma Isis Faria Ribeiro, filha de Luiz e Heloísa, que cresceu dentro da propriedade e hoje administra a pousada. A pousada conta com uma estrutura excepcional. São 28 bangalôs luxuosos de 60m2 ou 130m2 no estilo das casas de fazenda do interior potiguar, duas piscinas, sauna, academia e spa, além de um lugar exclusivo na praia das Minas. Em março deste ano, os bangalôs da Toca da Coruja ficaram na primeira colocação do prêmio "melhor apartamento de luxo do Brasil", do "Luxury Guide". A pousada, como um todo, foi eleita pela Trivago francesa como um dos 20 melhores hotéis de floresta do mundo. Isis Faria destaca que o segredo da Toca da Coruja é a constante busca por melhorias em infraestrutura e, principalmente, no atendimento aos hóspedes, proporcionando a eles a melhor experiência possível. A Toca da Coruja faz parte da Associação de Hotéis Roteiros de Charme e possui a chancela Condé Nast Johansens.

Robalo assado em crosta de coco com molho especial de caju e batata gratinada Restaurante Oca Toca tem decoração rústica

10

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

Toca da Coruja/Oca Toca Av.­Baía­dos­Golfinhos,­464­ (dentro­da­pousada­Toca­da­Coruja) Praia­da­Pipa­-­Tibau­do­Sul/rN fones:­(84)­3246-2226­|­3246-2225 @tocadacoruja


DE­GUS­TE­• abril­• 2017

11


fo­ToS­roGério­viTAl

Xxxxxxxxxxxxxxxxx

Boutique dos Sabores Padaria Portuguesa

Deliciar-se com um legítimo pastel de Belém e um café delta, ambos tipicamente portugueses, ou seguir as tradições nordestinas e comer um cuscuz e uma tapioca, por exemplo. A Boutique dos Sabores - Padaria Portuguesa, em Ponta Negra, é o local adequado em Natal para isso há seis anos, desde que Dina Silva, uma empresária de sucesso em Portugal, mudou-se para a cidade e montou o estabelecimento. Portuguesa, ela veio de férias para Natal e se apaixonou pelo povo natalense e pela cidade. Apaixonada por novos desafios, Raquel Completo, gerente de RH, e a mãe Dina Silva, dona da Boutique dos Sabores trocou sua vida em Portuceitas genuinamente portuguesas, e contratou um chef gal, onde tinha restaurante, para viver na capital potiguar. brasileiro, a fim de repetir, com ótima qualidade, os praDina investiu pesado no negócio. A Boutique dos Satos nordestinos. bores recebeu infraestrutura de ponta, com equipamenO estabelecimento virou um sucesso com o público tos para fabricação de nível europeu. A empresária, natalense. Tanto que, ao longo dos anos, Dina Silva o tritambém, trouxe um chef de Portugal para executar as re-

12

DE­GUS­TE­• abril­• 2017


plicou: antes eram 50m² de área e hoje são 150m², onde estão instalados toda a parte de produção e dois espaços para os clientes, um climatizado e outro externo. Há dois anos, a Boutique dos Sabores também ganhou uma filial, no conjunto Alagamar, próximo a Ponta Negra, com o mesmo serviço da matriz. A Boutique dos Sabores funciona com bufê completo das 6h da manhã até as 22h e oferece, ainda, opções à la carte. Destaque para os pães (com fermentação natural), os folhados franceses e os biscoitinhos portugueses. Isso sem falar nos pastéis de Belém, que são idênticos aos feitos em terras portuguesas. A boa fama dos produtos permitiu à Boutique dos Sabores revender alguns deles em estabelecimentos da cidade. "A Boutique dos Sabores é a única padaria portuguesa original em Natal", diz Dina Silva, que administra a empresa ao lado dos filhos, o gerente de marketing Artur Completo e a gerente de RH, Raquel Completo. O horário de funcionamento, das duas padarias, é das 6h às 22h, de domingo a domingo, inclusive feriados.

13

DE­GUS­TE­• janeiro­• 2017

A Boutique dos Sabores funciona com bufê completo das 6h às 22h, de domingo a domingo

Boutique dos Sabores Av.­Praia­de­Ponta­Negra,­9116 Ponta­Negra­-­Natal/rN Av.­Estrela­do­Mar,­2267 Alagamar­-­Natal/rN fones:­(84)­2226-8174­(matriz)­|­2010-2079 @boutiquedossabores

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

13


fo­ToS­roGério­viTAl

Vinhedos

agora atende para varejo na loja de Candelária O mês de fevereiro foi de reformulação na Vinhedos de Candelária, que até então servia apenas como a central de distribuição da empresa. O espaço passou por uma ampla reforma e, atualmente, está adequado, também, para atendimento ao cliente do varejo. O empresário Rilder Chaves, proprietário da Vinhedos, explica que houve uma otimização da estrutura, concentrando em um mesmo local o armazenamento, a logística de distribuição e a parte de vendas direta ao consumidor final. A loja ficou muito bonita e possui estacionamento próprio com boa quantidade de vagas, além de acesso fácil – está instalada em frente à InterTV Cabugi, na rua Raimundo Chaves. A Vinhedos ainda apresentou, junto com essa novidade, o acerto de parceria com duas importadoras de vinhos: a Max Brands e a Barrinhas. Segundo Rilder Chaves, o acordo trouxe cerca de 100 rótulos novos para a loja, boa parte deles considerados rótulos “comerciais”, a maioria oriunda da Argentina e do Chile. A empresa segue comercializando vinhos da importadora Decanter, uma das principais do Brasil. A Vinhedos Candelária funciona de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18h30, e, aos sábados, das 8h30 às 12h30. Vinhedos Candelária

Rilder concentrou a operação da Vinhedos em Candelária

14

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

rua­raimundo­Chaves,­2212 Candelária­-­Natal/rN fone:­(84)­3223-6040 @lojasvinhedos /lojasvinhedos


DE­GUS­TE­• janeiro­• 2017

15


Bocaditos reinaugura em Ponta Negra A Bocaditos Confeitaria Artesanal, que já tem uma história de 5 anos na cidade, está em um novo endereço, mas com as delícias e a essência de sempre. A casa reabriu as portas em fevereiro deste ano na Avenida Praia de Ponta Negra, pertinho da Rota do Sol. O espaço maior e ainda mais aconchegante chegou para atender a demanda de clientes, que vem crescendo desde a antiga loja, de acordo com a empresária e confeiteira Daniela Beteli, sócia da Bocaditos ao lado do esposo Walter Romero e da mãe Isabel Moreira. A confeitaria tem capacidade para até 100 clientes, com área interna climatizada e um lindo jardim ao ar livre. A decoração foi pensada em cada detalhe para transmitir alegria, bem-estar e aquela vontade de ficar mais um pouquinho. Lá, você vai encontrar o cenário ideal para matar a vontade de comer um doce depois do almoço ou reunir os amigos para um café no fim da tarde. A produção dos doces, que é diária, fica a cargo de Da- Daniela Beteli e Walter Romero são sócios no Bocaditos

Torta Red Velvet

16

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

Bonitas e saborosas, as tortas ...


niela e Isabel, que tinham a atividade como hobby e se especializaram ainda mais nos últimos anos. Elas destacam que o diferencial dos doces oferecidos na Bocaditos é a produção artesanal com ingredientes sempre frescos e de alta qualidade. O carro-chefe da Bocaditos são as tortas e cupcakes, como por exemplo, os sabores mais pedidos: Leite Ninho e Red Velvet. A casa vende, ainda, cheesecakes, bolos, brigadeiros diversos, brownies, cookies e quiches salgadas. Na parte de bebidas, podemos encontrar preparações tradicionais com café, como espresso e cappuccino, além de outras com toque da casa, como o Café Bombom - que leva leite condensado - além de chocolate quente, sucos, chás e refrigerantes. A Bocaditos funciona de terça a sábado, das 13h às 20h. Não deixe de conferir o cardápio diário divulgado através das redes sociais.

...são o carro-chef do sucesso

Torta Prestígio

Bocaditos Av.­Praia­de­Ponta­Negra,­9176 Ponta­Negra­-­Natal/rN fone:­(84)­99657-4547 @bocaditosnatal /bocaditosnatal

A doceria abre de terça-feira a sábado, das 13h às 20 DE­GUS­TE­• abril­• 2017

17


fo­ToS­roGério­viTAl

A loja tem um bonito ambiente para a venda de vinhos

Rickmar Uma ótima opção para adquirir peixes frescos e de qualidade para a Semana Santa, em Natal, é a Rickmar Pescados, na Avenida Alexandrino de Alencar. O estabelecimento se preparou para a data e está com grande estoque do produto. "Há peixes frescos diariamente", ressalta Patrícia Bezerra, gerente comercial da loja. A variedade de peixes recém-saídos do mar também é grande. Na Rickmar, o cliente encontra cioba, sirigado, garoupa, robalo, pargo, dentão e tilápia, sendo que este último é ainda mais fresco. A loja recebe do seu fornecedor dois carregamentos semanais de tilápia, de acordo com Patrícia. A gerente explica que a Rickmar Pescados espera atender o consumidor final e as empresas do ramo gastronômico, como bares, hoteis e restaurantes. Para quem quiser seguir a tradição e acompanhar o pescado com um vinho português, a Rickmar lançou uma promoção para o período. Até dia 15 de abril, nas compras a partir de R$ 100,00 na loja, o cliente pode levar o vinho Mil Caminhos (branco ou tinto) por apenas R$ 15,90 (o preço cheio é R$ 27,90). Além dos peixes frescos, a Rickmar comercializa o famoso bacalhau gadus morhua (Porto Imperial) em cortes caprichados - lombo e filé - e em lascas ou desfiado. A loja dá até uma sugestão de receita para usar o bacalhau. A chef da Rickmar, Cris Castro, desenvolveu uma receita de bacalhau à portuguesa para ser compartilhada com os clientes. É só pedir no estabelecimento ou acompanhar pelas redes sociais da Rickmar. Esse bacalhau, assim como outros pratos que a chef cria, como um penne ao molho de mariscos, são colocados em degustação aos sábados na loja. A Rickmar Pescados abre de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e, aos sábados, das 8h às 12h. Especialmente nos dias 14 e 15 de abril, a loja funcionará das 8h às 12h.

18

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

tem peixe fresco diariamente para a Semana Santa

A chef Cris Castro elaborou pratos para a Páscoa, como o Bacalhau à portuguesa

Rickmar Pescados Avenida­Alexandrino­de­Alencar,­946 lagoa­Seca­-­Natal/rN fone:­(84)­2020-3700 @rickmarpescados E-mail:­comercial@rickmar.com.br


DE­GUS­TE­• abril­• 2017

19


fo­ToS­roGério­viTAl

Evento serviu ostras frias e quentes feitas pelo expert Jaime Barcelos a 50 convidados especiais que jantaram no Manary

Manary Oyster Festival Um menu com ostras frias, quentes, prato principal e sobremesa marcou, em grande estilo, o pré-lançamento de um cardápio de ostras, que será lançado, em Natal, pelo restaurante Manary Gastronomia & Arte, em Ponta Negra. O evento, chamado de Manary Oyster Festival, foi realizado no dia 17de março para um grupo de 50 convidados. O jantar foi elaborado pelo chef Jaime Barcelos, parceiro do projeto e proprietário do Ostradamus, uma das maiores referências em ostras do Brasil, localizado em Ribeirão, sul da ilha de Florianópolis, em Santa Catarina. Durante o Manary Oyster Festival, foram servidos Dueto de patê de ostras defumadas e salame pomerano, servido com pão de amêndoas, e Ceviche Manary feito com vieira, lambreta, peixe, polvo e camarão enriquecidos no creme de manga, harmonizados com o espumante Chandon Reserve Brut Rosé. Em seguida, foram servidas ostras in natura, ao vinagrete, ao aceto de laranja e na endívia e limão, harmonizadas com o espumante Chandon Reserve Brut. As ostras quentes foram servidas em combinações ousadas, como as ostras ao mel e gengibre, flambadas no conhaque; ao abacaxi intercalado de figo e brie, e gratinadas ao queijo sardo. A harmonização ficou por conta do vinho Morandé Pionero, elaborado com a uva Chardonnay. De prato principal foi servido um Arroz de polvo ao molho de ostras acompanhado de arantine de batata baroa recheado de ostra ao queijo coalho, intercalado com

20

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

Carla Bagnoli, dona do Manary, o chef Jaime Barcelos e a gerente do Manary, Neiva Paffetti

purê de banana da terra. O vinho escolhido foi o chileno Ventisquero Reserva Shiraz. O gran finale ficou por conta da sobremesa, Encapsulados de creme branco no chocolate belga acompanhados de sorvete de canela, e harmonizados com vinho do Porto. Manary Gastronomia & Arte rua­francisco­Gurgel,­9067 Ponta­Negra­-­Natal/rN fone:­(84)­3204-2900 @manarypraiahotel www.manary.com.br


DE­GUS­TE­• abril­• 2017

21


Erick Jacquin dá Show

no La Brasserie

O chef Erick Jacquin esteve em Natal, no mês de março, a fim de preparar dois eventos para os clientes do La Brasserie de La Mer, restaurante que ele assina o cardápio desde sua inauguração, em março de 2012. O cardápio criado, especialmente, para a ocasião foi servido no jantar do sábado, dia 25, e no almoço do domingo, dia 26, servido em menu degustação Ravioli de queijo de cabra com ragu de fava branca Blueberry com sorvete de creme em seis etapas: duas entradas, dois pratos principais e duas sobremesas. A primeira entrada foi um Raviolli de queijo de cabra, ragu de fava branca e azeite de cebolete. Pouco utilizado na culinária nordestina, ouriço do mar foi o prato exótico do menu, preparado com maestria por Jacquin. Ele foi servido com camarão e emulsão de Fraldinha de kobe beef e creme de manjericão Ouriço do mar com camarão ouriço. O primeiro prato foi um Atum selado com manga e redução de laranja. Na sequência, foi servida uma macia FralLa Brasserie de La Mer dinha de kobe beef com mil folhas de mandioca e creme de manjericão. Flan de coco em calda de abacaxi foi a primeira sobremesa. E o menu degustação foi Hotel­Best­Western­Majestic Av.­Eng.­roberto­freire,­8860 encerrado com Fruta de bluebarry com calda de frutas vermelhas, amêndoas e sorvete Ponta­Negra­-­Natal/rN de creme. fone:­(84)­3642-7007

Érick Jacquin (à esquerda) e a equipe do La Brasserie de La Mer, do chef Karin Gosson (à direita)

22

DE­GUS­TE­• abril­• 2017


DE­GUS­TE­• abril­• 2017

23


fo­ToS­roGério­viTAl

Base de macaxeira com carne de sol e parmesão, provolone de fumado e antepasto

Torrada de bolo com brigadeiro...

Nuhlança Café novo cardápio

Rafael Almeida e Rafael Paulo, donos do Nuh Café e Boutique de Pães

24

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

Um dos ambientes gastronômicos mais interessantes da nova safra de restaurantes da Grande Natal é o Nuh Café e Boutique de Pães, que fica localizado em Pium e atrai um público bastante fiel de Natal. Inaugurado em setembro de 2014, a casa pertence aos sócios Rafael Almeida e Rafael Paulo. A novidade do Nuh é que, em março, a casa adotou novos itens no cardápio, com investimento na montagem de combos com pratos que já existiam no menu e que foram combinados, a fim de facilitar a escolha por parte dos clientes. Na verdade, são sete combos no total. E um dos destaques é o “Boa Pedida Fit”, ótima opção para os praticantes de ciclismo e corrida que passam, nos finais de semana, pelo Nuh Café. Para o menu, foram criados mais antepastos, como um de castanha de caju com cebola defumada e especiarias, além de creme azedo de mostarda e mel, e um “pão de frigideira” no estilo wrap.


...de coco, gengibre e raspas de limão

O café coado na hora pode ser acompanhado de vários tipos de pães

A proposta do restaurante é um café da manhã próximo à natureza e sem pressa. O ideal é fazer reserva de mesa

Outra grande novidade é o lançamento do menu “Café Nuh Escuro”, que busca surpreender o cliente. O mesmo é servido em cinco fases, com uma bebida gelada, dois pratos quentes, uma bebida quente e uma sobremesa. O menu é mantido em segredo até chegar à mesa. Tudo é criado na hora. “Já houve casos de mesas com sete pessoas e fizemos sete menus diferentes”, conta Rafael Almeida. O “Café Nuh Escuro” fica disponível em todos os dias de funcionamento da casa e custa R$ 35,00 por pessoa. O Nuh Café abre de quinta-feira a domingo, das 7h30 às 22h, com encerramento da cozinha às 21h. Aceita reservas com pelo menos 24h de antecedência, inclusive aos domingos, mediante pagamento antecipado de R$ 10,00 por pessoa (o valor é revertido em consumação). A casa também dispõe de um "Menu da Semana", com dois pratos, dois sanduíches e uma salada.

Próximo do seu aniversário de três anos, o Nuh Café se prepara para mudar de local em breve. Vai para um espaço quase ao lado do imóvel onde fica atualmente, com área de 1000m², porém a ideia é manter a proposta da casa: tomar um café ou almoçar relaxado, sem pressa, em um ambiente agradável em contato com a natureza. A primeira etapa deste novo lugar está prevista para ser inaugurada no final de maio. Ainda em 2017, a outra parte deve ser aberta, com ambientes para eventos, como casamentos e aniversários. Nuh Café e Boutique de Pães Av.­Joaquim­Patrício,­2­(200m­após­o­posto­da­PrE-rN) Pium­-­Parnamirim/rN fone:­(84)­99863-5333 @nuhcafe /nuhcafe DE­GUS­TE­• abril­• 2017

25


Saboreando Paris Louise Elali - louise@saboreandoparis.com

Memórias e madeleines

Embora o macaron provavelmente seja o doce mais procurado pelos turistas que chegam à França, talvez a madeleine seja a sobremesa mais poderosa. Ou pelo menos esse é o ponto de vista que o famoso escritor francês Marcel Proust defenderia, já que no seu livro ‘Em Busca do Tempo Perdido’, o personagem principal é invadido por memórias de sua infância depois de provar o gosto de uma madeleine molhada no chá. Assim, “la Madeleine de Proust” se tornou uma expressão da língua francesa que se refere à memória involuntária, que acontece quando um som, cheiro ou sabor faz com que uma pessoa se lembre de algo, sem nenhum esforço adicional. A expressão, portanto, traz à

26

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

tona o poder da memória inconsciente e como ela chega, de repente, de forma forte e irracional. À primeira vista, poderia parecer que uma sobremesa francesa com tanto poder estaria associada a grandes segredos culinários... Felizmente, não é assim. A madaleine é feita de farinha, manteiga, ovos e açúcar. O resultado é um bolinho branco moldado em um formato de concha, que o diferencia de outros. A receita, apesar de relativamente simples, conquistou o Rei Luís XV durante uma visita ao seu sogro, o Duque de Lorraine (antigo rei da Polônia exilado na região). Luís XV batizou a iguaria com o nome da cozinheira que o preparara; a Rainha Maria Leszczyńska foi responsável por levá-la para Versalhes, onde rapidamente se tornou popular na corte e daí se espalhou pela mesa dos franceses. Desde a metade do século XVIII, a madeleine ganhou diversas variações. Hoje em dia, dois dos chefs mais premiados da França - Alain Ducasse e Joel Robuchon -, têm versões próprias da receita, nas quais introduzem ingredientes extras, como amêndoas ou suco de limão. Entretanto, não é preciso ir a restaurantes caros para provar essa guloseima, já que quase todas as padarias de Paris a produzem. Na sua próxima viagem à Cidade Luz, adicione uma madeleine ao seu roteiro. Se Proust tiver razão, será uma experiência para ficar na memória!


DE­GUS­TE­• janeiro­• 2017

27


28

DE­GUS­TE­• abril­• 2017


DE­GUS­TE­• abril­• 2017

29


O restaurante

Hibiscus em São Miguel do Gostoso fo­ToS­roGério­viTAl

Badejo ao molho de camarão e alcaparras com purê de batata doce

Um dos mais tradicionais restaurantes de São Miguel do Gostoso, o Hibiscus, completa, em 2017, seu oitavo ano de funcionamento. Metade desse período com proposta de cozinha contemporânea com toque regional e um aconchegante salão para cerca de 60 pessoas. O Hibiscus começou sua operação como bar, em 2009, após a chegada do casal Robson Dias de Souza e Marceleide Dias em Gostoso. Oriundos de Minas Gerais e Bahia, respectivamente, eles vieram de férias para sondar o mercado da região, que era tido como promissor para investimentos. Dez dias foram o suficiente para que Robson e Marceleide se convencessem disso, decidindo,

O salão acomoda cercade 60 pessoas e tem uma bonita decoração com elementos regionais

30

DE­GUS­TE­• agosto­• 2016


Filé de badejo em crosta de gergelim com risoto de espinafre

Acarajé baiano, uma das entradas mais pedidas pelos clientes

assim, ficar no local. Compraram o imóvel onde está situado o Hibiscus e fixaram residência. Robson é formado em Gastronomia em Minas Gerais e trabalhou durante anos em restaurantes de Arraial D’Ajuda, cidade-natal de Marceleide. Por isso, empreender no segmento em São Miguel do Gostoso foi o caminho natural. O chef conta que, no início, o Hibiscus tinha poucas mesas e só oferecia petiscos e bebidas. O lugar foi bem recebido pelo público de Gostoso e pelos turistas. O Hibiscus aposta nos pratos de frutos do mar, abundantes na região. Os campeões de venda são dois pratos que levam filé de badejo. Mas o cardápio também dispõe

de preparações com filé mignon, massas e saladas. Outros pratos do cardápio são o Bobó de camarão com arroz branco e o acarajé. Este último servido em porção de petisco. Para beber, há uma carta de drinks e uma enxuta carta de vinhos composta de 12 rótulos, que está sendo sempre atualizada. O Hibiscus funciona de segunda-feira a sábado somente para jantar, das 18h à meia-noite. Hibiscus rua­das­ostras,­289 São­Miguel­do­Gostoso/rN fones:­(84)­3263-4074­|­99406-4130 @hibiscus_restaurante

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

31


Empresário da Toscana assume a

Pizzeria Siciliana fo­ToS­roGério­viTAl

32

Sandro Regoli e Daliana investiram em reformulação

A Pizzeria Siciliana, em Lagoa Nova, que conta com mais de 30 anos de tradição, está funcionando com novos proprietários. O italiano Sandro Regoli e sua esposa, a brasileira Daliane Pereira, assumiram o negócio em 2015 e, desde então, investem em melhorias na casa. A reformulação contemplou tanto a parte estrutural como a do cardápio. Sandro e Daliane reformaram os ambientes. E na cozinha, aumentaram o leque de opções de pratos, focando, principalmente, nas massas italianas. Sandro nasceu na Toscana, importante região gastronômica da Itália, e veio ao Brasil para visitar Salvador. Também foi à Pipa e, lá, conheceu Daliane. Quando decidiu fixar residência em Natal, o italiano apostou na compra da Pizzeria Siciliana, já que ele tinha experiência no segmento, pois sua família tem restaurantes na Itália. Daliane não trabalhava com gastronomia, porém sempre foi uma amante da atividade, e cozinhava desde pequena, por hobby.

Restaurante fica na Avenida Nascimento de Castro

Além de novos pratos, estrutura física também foi reformada

DE­GUS­TE­• abril­• 2017


É Daliane Pereira, com os cozinheiros do restaurante, que cria os pratos da Siciliana. Em maio, ela vai lançar vários pratos, como o ravióli na moranga com camarão, o ravióli queijo e pêra com aceto balsâmico e o fettuccine com frutos do mar. Esses pratos se juntarão aos tradicionais filé à parmegiana e as lasanhas da casa, além das pizzas, disponíveis em 40 sabores. O segredo da pizza da Siciliana é a massa tipicamente italiana, que leva maçã, deixando-a mais digestiva e leve, de acordo com Sandro Regoli, e o recheio ao estilo brasileiro, em bastante quantidade. Pratos genuinamente brasileiros, como feijoada e moqueca de peixe, também fazem parte do cardápio no almoço de sábado e domingo, únicos dias que o restaurante abre para essa refeição, a partir das 11h às 23h30, emendando com o jantar. De terça a sexta-feira, o funcionamento é somente para jantar, das 17h às 23h30. E atende, ainda, por delivery.

Fettuccine com frutos do mar

Restaurante e Pizzeria Siciliana Av.­Nascimento­de­Castro,­1810 lagoa­Nova­-­Natal/rN fones:­(84)­3606-0707­|­98803-4175 @pizzeriasiciliananatal /pizzeriasiciliana­

Ravióli de queijo e pera com aceto balsâmico

DE­GUS­TE­• janeiro­• 2017

33


Papo Café Ricardo Sousa - riccsb@gmail.com

O que é um barista? Barista é o nome dado ao profissional especialista em café e nos seus diversos tipos de preparo, bem como conhecedor de toda cadeia produtiva do café e das particularidades que podem influenciar no resultado da bebida final. Ele é, ainda, o finalizador de todo processo do café. Desde o preparo do solo, a escolha do clima, ao plantio, colheita, processamento, beneficiamento e distribuição, o café tem um objetivo: chegar a sua xícara da melhor forma possível. Cabe ao barista o preparo do café apresentando todo seu potencial e sabor, respeitando todas as nuances do grão, evidenciando os aromas presentes, para que todo o trabalho da cadeia não seja posto a perder. O termo barista originou-se na Itália, onde se refere à pessoa que trabalha em um bar preparando bebidas em geral. Seria o que chamamos de bartender. Como os italianos têm por costume e tradição beber café em várias horas do dia, o preparo do cafezinho era apenas uma das atribuições dos baristas italianos. Até que, na década de 80, a rede de cafeterias Starbucks começou a chamar seus colaboradores de baristas. O conceito logo se difundiu pelo mundo, e as pessoas começaram a associar o barista com o profissional que prepara o café e bebidas relacionadas a ele. Outras cafeterias começaram também a utilizarem o mesmo nome para seus funcionários. E, logo, já estava universalizado: o manuseador da máquina de espresso se chamava barista. O conceito da profissão já estava bem consolidado até que, no ano 2000, Alf Kramer resolve criar o campeonato mundial de baristas, realizado em Montecarlo, na Itália.

34

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

Os baristas deveriam preparar espresso, cappuccino, e um drink à base de café de criação própria. Era só preparar o básico da melhor forma. Isso abriu os olhos dos baristas do mundo inteiro para perceberem que podiam se aprimorar. No campeonato até hoje, é avaliado, além da performance e prática de cada um, como está a qualidade técnica da bebida e do grão escolhido para realizar o espresso. Isso mesmo, o barista deve escolher o grão e levá-lo já torrado. Foi aí que os profissionais começaram a competição, a fim de conhecer cada vez mais sobre todo o processo cafeeiro, afim de conseguirem sempre bebidas melhores e mais complexas. A partir daí, o conceito da profissão foi evoluindo para, não apenas o preparador de café, porém um especialista em café. Hoje, o barista tem capacidade tanto de preparar o café do grão que lhe for dado, como também de toda seleção de grãos e controle de qualidade. Com a disseminação dos cafés especiais, o barista ganha ainda mais destaque. As pessoas estão curiosas e cada dia mais apaixonadas pela imensidão de sabores e notas que o café pode desenvolver. O barista é figura fundamental tanto na seleção de cafés de qualidade quanto por educar e apresentar ao consumidor as características daquilo que ele está provando. Se você está pensando em seguir essa profissão, você pode atuar não somente em cafeterias, mas em qualquer unidade da cadeia cafeeira, como em fazendas, torrefações, entidades classificadoras e até mesmo como educador; mas precisa ter como característica uma coisa, tem que ser apaixonado por café.


DE­GUS­TE­• abril­• 2017

35


fo­ToS­roGério­viTAl

A casa oferece 11 tipos de batatas, entre elas a de camarão e a de carne de sol, muito apreciadas pelos clientes

Moinho Batata

em Ponta Negra

A batataria está bem instalada em uma casa em Ponta Negra

Marcílio e Alana são os proprietários do Moinho Batata

36

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

Batatas rosti são o carro-chefe da Moinho Batata, um novo empreendimento gastronômico aberto em Natal, no mês de março. A casa, localizada em Ponta Negra, é um investimento do casal Marcílio Furtado e Alana Auana. A Moinho Batata foi instalada na avenida Praia de Búzios, que tem grande circulação do natalense e de turistas. O lugar é muito bonito, bem decorado e espaçoso e possibilita a realização de eventos culturais. O ambiente tem capacidade para 30 pessoas. Marcílio e Alana querem incentivar a cena cultural da cidade, com a promoção, por exemplo, de exposições de obras de arte e lançamento de livros. Os sócios vinham amadurecendo a ideia da Moinho Batata desde 2016. Foi quando, com o auxílio de um amigo que sabe fazer as batatas rosti, eles apresentaram ao público natalense o produto em uma feirinha gastronômica de rua. De acordo com Marcílio, a resposta foi positiva e, então, ele e Alana ficaram certos de que deveriam apostar no estabelecimento. A Moinho Batata trabalha com 11 sabores de batata rosti. Os principais são a de camarão com requeijão cremoso e a de carne de sol na nata. O prato leva 500g de batata e 200g de recheio e serve duas pessoas. O cardápio, ainda, conta com uma salada caprese para anteceder a batata e uma sobremesa diária. Para beber, tem sucos de fruta, refrigerantes e cervejas. O horário de funcionamento é das 18h às 22h30, de quarta-feira a domingo. Moinho Batata Av.­Praia­de­Búzios,­9127 Ponta­Negra­-­Natal/rN fones:­(84)­3025-9890­|­99602-3775 @moinhobatata /moinhobatata


curva­do­sol

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

37


38

DE­GUS­TE­• abril­• 2017


DE­GUS­TE­• abril­• 2017

39


DoceArthe ganha loja em Candelária

fo­ToS­roGério­viTAl

Minibolo com calda quente de chocolate com morango

Arthemizia Lima, de Mossoró, é a dona do DoceArthe

40

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

A DoceArthe Confeitaria, que há seis anos funcionava apenas com serviço de encomendas, ganhou uma loja para atender o natalense com doces para pronta entrega. O estabelecimento foi inaugurado, no começo de março, em um ponto do Empresarial Abílio Lourenço, na avenida da Integração, em Candelária. Quem está à frente da DoceArthe é a confeiteira Arthemizia Lima, uma mossoroense radicada em Natal. Ela conta que abriu a loja após sentir a aceitação dos produtos, em especial as tortas e os brownies. Este último, “todo mundo gosta muito”, de acordo com a doceira.


Bolo de pote

Bolos na taça

Arthemizia está em Natal desde 2010. No ano seguinte, decidiu seguir sua paixão por confeitaria e cursou Gastronomia. Nesta época, ela iniciou as atividades da DoceArthe, oferecendo os primeiros doces para vizinhos e amigos. Dessa data em diante, a confeiteira se especializou ainda mais, com cursos voltados especificamente para os doces, como um ministrado pelo Senac Natal. Além das tortas e brownies, a DoceArthe conta para pronta entrega, neste início, com brigadeiros variados, cupcakes, cheesecakes e bolos de pote. Mas Arthemisia garante que vai lançar novidades. Há, ainda, salgados e cafés quentes e gelados. O funcionamento da DoceArthe Confeitaria será em todos os dias da semana: de segunda a sexta-feira, das 12h às 19h; aos sábados, das 13h às 19h; e aos domingos, das 13h às 17h. Vale conferir.

Rocambole de prestígio

DoceArthe Confeitaria Av.­da­integração,­1943 Empresarial­Abílio­lourenço Candelária­-­Natal/rN fone:­(84)­99999-6834­|­2226-7827 @doce_arthe /docearthe

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

41


42

DE­GUS­TE­• abril­• 2017


DE­GUS­TE­• abril­• 2017

43


Spaghetti com camarão e molho de cajá

Between Food & Art

lança novo cardápio fo­ToS­roGério­viTAl

A chef Carolina Vilarinho formou-se em gastronomia na Anhembi Morumbi, SP

44

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

O Between Food & Art, no Largo do Atheneu, ganhou novo cardápio em março, assinado pela chef Carolina Vilarinho, que é de São Paulo e tem experiência por atuação em casas especializadas em cozinha brasileira, contemporânea, espanhola e boliviana. A proprietária do Between, Raquel Jácome, conta que um dos objetivos da renovação é dar preferência a pratos que eram mais pedidos pelos clientes, valorizando matérias-primas da temporada. As novas refeições também se adaptam à busca por uma alimentação saudável, que se observa cada vez mais na cidade. “Há mais pratos vegetarianos e sem carboidrato, para agradar a todos e permitir que quem vier aqui, deguste com prazer, sem quebrar a dieta ou passar vontade”, define Raquel. “Pensamos em uma carta com pratos clássicos, mas com ingredientes regionais. Fiquei impressionada, ao chegar aqui, e perceber que as pessoas não usam o cajá, a manga, a bolacha de sete capas. E gosto da mistura, dessa


Hambúrguer vegano com grão de bico e tomate seco

Os clientes podem criar seus próprios antepastos

coisa bem brasileira: pegar um prato francês e acrescentar caju”, conta a chef. Um dos exemplos dessa mescla é o Spaghetti com camarão e molho de cajá. Para os veganos, o Jerimum assado no forno com cuscuz marroquino e o sanduba de pão de manjericão e espinafre com hambúrguer de grão de bico são as novidades. “Haverá beliscos do dia, de acordo com os ingredientes da estação”, explica Carolina. Os antepastos, por exemplo, estarão expostos no balcão do bar, e podem ser

escolhidos ao gosto do cliente. As opções de sobremesas também foram renovadas: um trio de gelatos de rapadura, cajá e nata goiaba (este último produzido especialmente pela Originale com doce de goiaba elaborado no Between) com cavaco chinês e o cheesecake de blueberry. Between Food & Art Av.­Campos­Sales,­384,­Petrópolis­-­Natal/rN funcionamento:­Segunda­a­quarta-feira,­17h­às 23h;­quinta-feira­e­sábado:­17h­às­00h fone:­(84)­3027.2708

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

45


Saberes do Vinho Gilvan Passos - www.delospassos.com.br

Os Vinhos da Páscoa A Páscoa chega todos os anos acompanhada de uma gastronomia toda própria, compondo uma dieta em que não podem faltar o bacalhau e outros pescados, os frutos do mar, o chocolate e, é claro, o vinho. Tirar o melhor proveito da mesa na Semana Santa sugere que se lance mão de toda pluralidade que o vinho oferece: espumantes, brancos, rosados, fortificados, e até mesmo tintos, desde que leves, uma vez que é muito vasto o número das iguarias (proteínas) que a ocasião oferece. Com os frutos do mar em geral: camarões, lagostas, mariscos, mexilhões e outros crustáceos, todos de sabores delicados, sugere-se vinhos leves, categoria na qual se encontra a maioria dos brancos, rosados e espumantes, estabelecendo com esses pratos uma compatibilidade pelo vínculo da leveza. Com pescados como o Bacalhau (de sabor intenso, dado o processo de salga e secagem), o Salmão (rico em gordura) e o Atum (de carne escura e sabor forte), vão bem os vinhos brancos mais estruturados, com maturação ou passagem por madeira, bem como alguns tintos leves, de fermentação rápida, ou elaborados pelo método de maceração carbônica, e sem qualquer passagem por madeira. Caberia citar, como exemplo, os Pinots mais leves e os Gamays tipo Beaujlais.

46

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

A leveza no vinho pressupõe baixo teor alcoólico e pouco extrato (componentes não voláteis), baixo impacto gustativo e curta persistência de boca. Nesta categoria encontra-se a maior parte dos brancos, rosados e espumantes. O critério mais importante para uma harmonização bem sucedida é, em primeira mão, a estrutura do prato, que deverá ser sempre compatível com a estrutura do vinho. Com o chocolate 70% cacau (meio amargo ou amargo), rico em gordura e forte, vai bem com um bom vinho fortificado, tipo Porto Vintage (o melhor da categoria), um bom vinho da Ilha da Madeira, ou mesmo, pasmem, um Tannat de alta gama, gerando uma harmonização perfeita.


DE­GUS­TE­• abril­• 2017

47


48

DE­GUS­TE­• abril­• 2017

Revista Deguste - Abril 2017  

Veja o que foi destaque na edição de abril de 2017 da Revista Deguste

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you