__MAIN_TEXT__

Page 1

1

Deguste | Abril | 2019


Deguste | Abril | 2019

2


3

Deguste | Abril | 2019


Deguste

Espaço do Leitor Impossível não lembrar da Deguste quando se fala em boa gastronomia. Sem dúvida, o melhor referencial de bons restaurantes em todo o nosso estado, seja para turistas ou para os próprios potiguares. Minha família sempre acompanhou o trabalho da revist, e é muito grata por todas as dicas fornecidas, resultado de muita dedicação. Parabéns e continuem com esse excelente trabalho. Raphael Victor Campos Freire Barela - Médico Candelária - Natal/RN

GASTRONOMIA

Abril de 2019 - ano 15 - edição 165

18

Natalense promove turismo gastronômico pelas ruas de Paris

Adoro a beleza das fotos e as indicações dos restaurantes da Revista DEGUSTE. Interessante como em Natal existem tantas coisas boas que a gente consegue descobrir através desta belíssima publicação. Brenno Oliveira - Empresário Lagoa Nova - Natal/RN

24

Parabéns por divulgar os assuntos pertinentes ao setor de alimentos e bebidas. Marta Cardoso - Servidora Pública Nova Descoberta Natal/RN

O aniversário de seis anos da A Cozinharia

Leitor premiado

27

Donos de restaurantes visitam Vale dos Vinhedos

14 Casa Nacre faz sucesso na panificação em Natal

20 Restaurante Cicchetti, na Pipa, abre para café da manhã 22 Vem aí o III Churras do Tábua de Carne 24 A Cozinharia completa 6 anos

34 Real Botequim lança novidades no cardápio

DEGUSTE, a revista de Natal que ganhou o Brasil, é hoje o melhor caminho para você descobrir a gastronomia potiguar, além de ser uma maneira cultural de conhecermos o Rio Grande do Norte. Parabéns a todos os que fazem a Deguste! Sérgio Santiago - Servidor Público Lagoa Nova - Natal/RN

38 Sabores da Vivenda se destaca na produção de geleias 42 Banquetaço em defesa do Cosea em Natal

Seções

05 Pelos Restaurantes 30 Papo Café 40 Opinião 46 Saberes do Vinho

Deguste | Abril | 2019

Nossa Capa

Capa: Camarão Internacional

O servidor público Sérgio Santiago foi escolhido o Leitor do Mês da Revista DEGUSTE e, como brinde, recebeu do Magazzino Vinhos & Cozinha, patrocinador desta seção, o vinho português Aldeia das Serras, da região do Dão, entregue pelo consultor Ricardo Oliveira.

Produção: Rodrigo Oliveira

Foto: RodrigoOliveira

4


Pelos Restaurantes...

Queijeira 504 Luís Benício Tavares Siqueira tbenicio@uol.com.br

muda de ponto e amplia operação

A Queijeira 504 transferiu sua operação para outro ponto da Cecafes – Central de Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária, que fica no cruzamento das avenidas Mor Gouveia e Jaguarari. O novo espaço é maior do que o anterior e permitiu ao estabelecimento ampliar o seu mix de produtos. Uma das proprietárias da marca, Verlândia Morais destaca que o novo lugar – posicionado de frente para a praça de alimentação da Cecafes – também é mais visível e, por consequência, deverá atrair mais fluxo, na sua opinião. Sobre os produtos, a empresária conta que aumentou a quantidade de queijos oferecidos na loja. Além dos fabricados pela própria 504, queijos artesanais de parceiros da marca espalhadas pelo país estão à venda na loja. Outros itens, para complementar o queijo, como cervejas especiais e carnes de cordeiro – fruto de uma parceria com a Pata Negra – passam a integrar o mix da Queijeira 504, assim como cachaças, ovos produzidos em pequenas propriedades e cafés em grãos. No estabelecimento, o cliente também encontra manteigas de garrafa e doces de leite da 504.

Gerlândia Morais aposta em localização mais visível e ampliada para vender mais

5

Queijeira 504

Av. Capitão Mor Gouveia (cruzamento com Jaguarari) Cecafes - Em frente à praça de alimentação Fone: (84) 99936-0528 @queijeira504

Deguste | Abril | 2019


A marca Camarões completa 30 anos Da Redação

Uma palavra resume a história do Camarões, a marca mais lembrada da gastronomia potiguar: respeito. Respeito aos clientes. Respeito às tradições e aos produtos da culinária potiguar. Respeito ao mercado local, onde gera empregos diretos e uma infinidade de indiretos. Agora, em 2019, o Restaurante Camarões está completando 30 anos ininterruptos de funcionamento. Por isso, fomos até a família controladora da marca e preparamos uma matéria especial sobre esta data tão importante. Respeitar o Camarões e exaltá-lo nesta data tão representativa é respeitar todo o esforço que o mercado de Alimentos & Bebidas faz para manter ativa uma grande parcela da economia que gera empregos no Rio Grande do Norte. Parabéns Camarões! E parabéns Natal, por ter uma empresa que orgulha o RN no mundo tudo. Além da matéria sobre o aniversário do Camarões, esta edição da REVISTA DEGUSTE também traz duas interessantes histórias da forma como os potiguares estão se relacionando com outros centros de produção de

gastronomia por aí a fora. Do Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul, vem a interessante viagem de um grupo de empresários natalenses, donos de restaurantes, que foram levados pela Adega São Cristóvão para conhecer vinícolas gaúchas e se familiarizar com a qualidade dos vinhos produzidos por lá. De Paris, vem o interessante relato da potiguar Janaina Pedroza, que montou a PariSabor, uma empresa que leva os turistas a conhecer a mais famosa cidade francesa a partir de endereços gastronômicos. Há muitas outras matérias para você se deliciar na revista. Obrigado por ser leitor da DEGUSTE e que seu mês de abril seja tão saboroso quanto os assuntos de nossas reportagens.

Washington Rodrigues Diretor de Redação

Luís Benicio T. Siqueira Diretor Executivo

Av. Jaguarari, 4990, Lj 28 - Lagoa Nova - Natal/RN - CEP 59054-500 - Fone: (84) 3234.5566 www.revistadeguste.com - Twitter: @revistadeguste - Facebook: Revista Deguste - Instagram: @revistadeguste Diretor Executivo Luís Benício Tavares Siqueira (84) 99174-5676 benicio@revistadeguste.com

Diretor de Redação Washington Rodrigues (84) 99904-9683 wrrodriguescom@yahoo.com.br

Jornalista Lucas Alencar lucasalencar@revistadeguste.com

Deguste | Abril | 2019

Diretor de Arte Edílson Martins de Araújo edilson.martins1@gmail.com

Comercial (comercial@revistadeguste.com) Nilton Baresi (84) 99607-6810 nilton@revistadeguste.com

Nicolas Rombotis (84) 99907-6444 nicolas@revistadeguste.com

Redação redacao@revistadeguste.com

Revisão Rejane Souza

Fotografia Rogério Vital vitalrogerio1@gmail.com Colaboradores Arthur Coelho Gilvan Passos Ricardo Sousa

Revista Deguste Gastronomia e Turismo é uma publicação mensal da Deguste Comunicação, Assessoria e Marketing Ltda. Tiragem 5 mil exemplares

6


7

Deguste | Abril | 2019


FOTO REPRODUÇÃO BENÍCIO SIQUEIRA

FOTO BENÍCIO SIQUEIRA

30 anos do

Fernando Medeiros na cozinha do Camarões, no dia da abertura do restaurante

Camarões

Entrada do Camarões Potiguar

FOTO BENÍCIO SIQUEIRA

Vânia Bezerra e os filhos Clara, Gabriel e Júlio administram a marca Camarões

Deguste | Abril | 2019

FOTOS CEDIDAS

Grelhado das Dunas Frutos do mar servidos com arroz, brócolis e legumes assados

8

Mais do que um restaurante, o Camarões virou um símbolo de um Rio Grande do Norte que deu certo. Fundado em 5 de julho de 1989 na Avenida Engenheiro Roberto Freire (então Estrada de Ponta Negra naquela época), a casa é hoje o maior nome do segmento de alimentos e bebidas do Estado e está comemorando 30 anos. Gerando 500 empregos diretos e ajudando a manter uma infinidade de postos de trabalho indiretos, a rede de restaurantes possui quatro unidades: Camarões Potiguar, Camarões Restaurante, Camarões Midway Mall e Camarões Natal Shopping. Em breve, a empresa deve ganhar uma cozinha exclusiva para o Delivery, em Morro Branco, Natal. Os fundadores do Camarões foram o engenheiro químico, Fernando Medeiros, e a esposa, engenheira eletricista Vânia Bezerra. Ambos com raízes e forte influência na região do Seridó. O casal teve quatro filhos, Clara, Júlio e Vitor (esses dois são gêmeos) e Gabriel. Três deles, atualmente, operam diretamente os restaurantes junto com a mãe. Com grande energia empreendedora, Fernando (que morreu em 2014) ganhou


FOTOS CEDIDAS

Um dos ambientes do Camarões Potiguar com a adega ao fundo

experiência na área ao ser contratado pelo Governo do Estado para desenvolver o Projeto Camarão, da Emparn, atividade de fomento econômico no Estado. Depois que saiu do projeto, Fernando adquiriu um imóvel residencial em Ponta Negra (o mesmo onde atualmente funciona o Restaurante Camarões) e montou o empreendimento gastronômico. Nem Fernando, nem a esposa, Vânia, imaginavam que o negócio iria dar tão certo a ponto da gastronomia contemporânea do RN se dividir em antes e depois do Camarões. Pastel de Camarão

Camarão à Grega, um dos pratos mais vendidos

9

Polvo mar e sertão

Deguste | Abril | 2019


Fachada atual do Camarões Restaurante

Ambiente do Camarões Restaurante

Basta entrar nas instalações dos dois restaurantes de Ponta Negra para entender o motivo das casas serem exemplo de tanto sucesso. A beleza da decoração, o fluxo intenso de clientes nos dias de pico e a agilidade com que a equipe maneja o movimento dos turistas e natalenses, que lotam as mesas, é digna das melhores estratégias de marketing de relacionamento. A qualidade da comida é acima de qualquer suspeita para um restaurante de tamanho giro. São quase 100 opções em entradas, pratos principais e sobremesas. O Camarão, como não poderia deixar de ser, é o carro chefe, mas há opções de carnes e muitas opções de peixes. Dois desses pratos estão no cardápio há 30 anos e são os mais vendidos em todos os tempos na casa, o Camarão Internacional e o Camarão à Grega. Além a qualidade da comida e do serviço, está o preço intensamente competitivo com outras opções do mercado tanto no RN quanto em outras cidades brasileiras.

FOTOS CEDIDAS

Casquinho de caranguejo

Moqueca de peixe e camarão servida com arroz

Deguste | Abril | 2019

10

Camarão internacional


Camarões Midway Mall

A FAMÍLIA Com a morte de Fernando, a mãe e os irmãos mantiveram o mesmo padrão de qualidade da empresa. A irmã mais velha, Clara, foi criada dentro da rotina do restaurante, pois a casa da família ficava em Ponta Negra, nas imediações do primeiro Camarões. Então, sua atuação dentro dos negócios foi considerada um processo natural. Ao concluir a faculdade de psicologia, ela começou a trabalhar com o pai. Inicialmente, Clara fez de tudo, respondia os e-mails, ajudava nas pequenas tarefas da administração e começou a colaborar na escolha da equipe. Após Clara, os outros irmãos, Gabriel e Júlio, passaram a fazer parte da administração dos negócios e, atualmente, dividem com ela e a mãe a responsabilidade pela expansão da marca, que pretende abrir uma unidade no futuro em São Paulo. Muito discreta, a família prefere evitar exposição pública exagerada e, em raros momentos fora do ambiente familiar, posa para fotos. No mês de março, os três filhos e a empresária Vânia toparam uma foto juntos para a DEGUSTE, provavelmente a primeira que fizeram juntos para uma reportagem da revista. A foto foi feita no hall de entrada do Camarões Potiguar, um dos endereços mais visitados por turistas que chegam a Natal e incluem uma refeição no Camarões como parte do roteiro de visitas à Cidade do Sol. Parabéns à família Camarões! A DEGUSTE deseja votos sinceros de que o sucesso do restaurante dure por 30 ou mais anos para frente.

Balcão de serviço do Camarões Natal Shopping FOTOS CEDIDAS

Camarão alho e óleo

Camarões Restaurante (84) 3209-2424

Camarões Potiguar (84) 3209-2425

Camarões Midway Mall (84) 2010-2424

Camarões Natal Shopping (84) 3235-8280 @camaroesnatal camarões potiguar

Caprese de camarão e Petit Gateau de chocolate

11

Deguste | Abril | 2019


Deguste | Abril | 2019

12


13

Deguste | Abril | 2019


Casa Nacre

faz sucesso em Natal com seus pães artesanais

Ambiente decorado para valorizar a qualidade dos produtos feitos na Nacre

Balcão da padaria tem novidades todos os dias

Horário de funcionamento foi ampliado para até às 20h

Deguste | Abril | 2019

14

Croissant é o produto mais vendido da casa

Das boas novidades que o segmento gastronômico natalense ganhou em 2018, a Casa Nacre é uma das que mais chama atenção, pois tem potencial para fortalecer – e muito – o mercado de panificação artesanal da cidade. Os primeiros sinais disso já surgiram. Completados três meses no final de março desde que foi aberto na Avenida Hermes da Fonseca, no Tirol, o estabelecimento consegue atrair uma ótima clientela e recebe elogios com frequência. “O retorno está sendo maior do que eu pensava”, revela o empresário George Nacre, que está à frente do negócio. A alta demanda fez, inclusive, com que o horário de funcionamento da Casa Nacre fosse ampliado em uma hora, fechando, agora, às 20h. Abre das 7h às 20h, de terça a sexta-feira, e das 8h às 20h, aos sábados e domingos. A Casa Nacre nasceu de um projeto idealizado há três anos, quando George passou a se envolver com gastronomia, especialmente panificação. Essa preferência por panificação o colocou em contato com o padeiro espanhol Javier Vara, um dos expoentes do setor no mundo. O especialista é criador do conceito de “Pão Honesto”, no qual o produto segue uma fermentação lenta e natural e não leva aditivos químicos.


A Casa Nacre produz 25 tipos de pães

George Nacre, ao centro e a equipe da padaria

Javier Vara foi o responsável pela implantação de toda a linha de produtos que a Casa Nacre oferece, em especial um pão exclusivo para a marca – a Baguete Tradición, e o seu trabalho de consultoria é contínuo, com visitas mensais. Mais pedida pelos clientes, a Baguete Tradición é um dos 25 tipos de pães do mix da Casa Nacre. Outros que têm boa saída são o pão de payes e o pão St John’s. A maioria dos pães do estabelecimento é vendida por peso, uma tradição que tem sido resgatada. Um produto também de destaque – o croissant – vem enchendo os olhos dos clientes da Casa Nacre. O típico folhado francês ganhou uma deliciosa versão na Nacre, podendo ser ainda recheado. A vitrine da Casa Nacre conta, ainda, com doces da confeitaria europeia, como tarteletes, cortadas, mil folhas e tarta de Santiago. O horário de fim de tarde e início de noite é o mais procurado na Casa Nacre. Porém, segundo George Nacre, o estabelecimento tem feito um trabalho para destacar o café da manhã, com combos, e o almoço, incluindo um menu executivo a partir deste mês de abril. Vários produtos da Casa Nacre também estão disponíveis para delivery, com compras através do aplicativo iFood.

A maioria dos pães produzidos na casa é vendida no peso

15

Casa Nacre

Av. Hermes da Fonseca, 1214 Tirol - Natal/RN Fone: (84) 3216-0700 @casanacre

Deguste | Abril | 2019


Deguste | Abril | 2019

16


17

Deguste | Abril | 2019


PariSabor

FOTOS CEDIDAS

oferece turismo gastronômico

na capital francesa

Uma das cidades mais visitadas no mundo, Paris tem como ponto alto, não é segredo para ninguém, a sua gastronomia. A França, aliás, de um modo geral, respira essa atividade. Não à toa, a Unesco considerou a “comida gastronômica francesa” um patrimônio imaterial da humanidade. Com esses atributos, o país recebe, anualmente, turistas ávidos por conhecer os encantos da cozinha francesa. E foi de olho nesse público que surgiu, em 2014, a PariSabor, uma empresa que oferece serviços para explorar a capital francesa com esse olhar. A ParisSabor pertence à natalense Janaina Pedroza, que está radicada em Paris há 20 anos. Formada em Gastronomia no país, ela mesma é quem conduz os três serviços disponibilizados pela empresa: Piquenique em Paris, Passeio

Anfitriã em Paris e Chef em Domicílio. Janaina Pedroza explica que teve a ideia de criar a PariSabor com intuito de destacar e mostrar o que tem de melhor na gastronomia francesa. “Já ouvi pessoas comentarem que não conseguiram comer bem em Paris”, diz, surpresa, a empresária. Ela conta que a PariSabor teve uma ótima receptividade do turista, especialmente os brasileiros das regiões Sul e Sudeste. A empresa já prestou serviço, inclusive, para artistas.

Janaína Pedroza, à esquerda, em um piquenique de frente para o cartão postal mais famoso de Paris

Deguste | Abril | 2019

18


O Piquenique em Paris remonta a uma tradicional prática do morador local. Quem já teve a oportunidade de ir à capital francesa nas estações do ano mais quentes, provavelmente, assistiu a casais e famílias desfrutando belos banquetes em algum parque da cidade. Ao contratar esse serviço, o turista passa a Janaina a responsabilidade de organizar um piquenique no estilo parisiense. Ela faz a seleção de produtos tipicamente franceses e monta o espaço, bem próximo da icônica Torre Eiffel, para grupos de duas a oito pessoas. Champagne, vinho, baguete, salame, frutas e sucos são alguns dos itens que Janaina leva ao piquenique. A disponibilidade desse serviço é de março a final de setembro, para uma melhor experiência devido às condições climáticas. No serviço Passeio Anfitriã em Paris, Janaina acompanha turistas em uma valiosa imersão a locais gastronômicos, como padarias, mercados, lojas de queijos e de vinhos, que os próprios parisienses frequentam, entre elas, a Stohrer, a mais antiga padaria e confeitaria de Paris. O passeio dura quatro horas e atende grupos de duas a dez pessoas por vez. Já o serviço Chef em Domicílio é voltado para o turista que tem um pouco mais de tempo em Paris e acaba alugando um apartamento para a estadia. Janaina vai até o lugar e atua como personal chef, montando toda a mesa e cozinhando para o grupo – mínimo de quatro pessoas. O menu é de quatro etapas (entrada, prato principal, queijos e sobremesa).

O piquenique remonta a uma tradicional prática do morador de Paris

Forma interessane de conhecer uma das cidades mais famosas do mundo

PariSabor

Contato: +33 6 58 00 753 39 Instagram: @parisabor Site: www.parisabor.com

19

Deguste | Abril | 2019


Cicchetti

passa a abrir também para café da manhã

O restaurante Cicchetti Praia da Pipa ampliou seu horário de funcionamento e agora também abre para café da manhã, das 7h30 às 11h30, de domingo a domingo. A proposta segue o ar cosmopolita da casa. A ideia do cardápio para esse turno, batizado de “Grandioso Breakfast”, é oferecer aos clientes uma experiência europeia, em especial dos costumes britânicos. Isso é bem representado com o serviço do chamado Full English Breakfast, o café da manhã completo que os ingleses costumam tomar. Linguiça suína, ovo, bacon, tomate grelhado, batata rosti, cogumelos e um café americano compõem o banquete.

Outras apostas do Cicchetti são croissants de fabricação própria, assim como deliciosos ovos beneditinos e uma seleção de sanduíches especiais. O cardápio do café da manhã conta com cerca de 30 opções no total. Para acompanhar, as opções vão desde o já citado café americano a cafés latte e expresso e smoothies. O Cicchetti funciona para almoço das 12h às 15h e, para jantar, das Cicchetti Praia da Pipa 18h às 23h30. Em Av. Baía dos Golfinhos, 687 qualquer horário podem Praia da Pipa - Tibau do Sul/RN ser feitas reservas de Fone: (84) 99203-5346 @cicchettipipa mesas pelo telefone (84) /cicchettipipa 99203-5346.

Acima, ovos beneditinos e, abaixo, o Full English Breakfast

Deguste | Abril | 2019

20

Cicchetti fica na principal rua da Praia da Pipa


21

Deguste | Abril | 2019


III Churras doacontece Tábua no dia 06 de abril

O III Churras do Tábua, evento open food com carnes preparadas por especialistas em churrasco, será realizado no dia 06 de abril, das 16h às 22h, na unidade Via Costeira do restaurante Tábua de Carne. Nos mesmos moldes das edições anteriores, o III Churras do Tábua chega ainda maior, com oito estações de carne servindo mais de 15 cortes. Para acompanhá-los, haverá uma seleção de guarnições que fazem parte do cardápio do Tábua de Carne, além de sobremesas. A novidade fica por conta de uma estação exclusiva de peixes. O evento terá a presença de chefs churrasqueiros conceituados, como Di Manno e Rodrigo Gibão, Andre Britto, Miau Caldas, Natalício Borracha e Paolo Passariello, italiano radicado em Natal. O empresário Luiz Segundo, que administra o Tábua de Carne, também comandará uma das estações de carne. Perfume de Gardênia e Radamés & Banda animarão a festa. Vendas nos Tábua de Carne da Roberto Freire e da Via Costeira ou pelo site https://www.sympla.com.br/churras-do-tabua--3a-edicao__475224.

Deguste | Abril | 2019

FOTO ROGÉRIO VITAL

Luiz Segundo quer repetir o sucesso das edições anteriores

22

III Churras do Tábua

Quando: dia 06 de abril, das 16h às 22h Onde: Tábua de Carne Via Costeira Informações: (84) 99407-2185 tabuadecarnerest


23

Deguste | Abril | 2019


Cacau Wanderley e Gabriel Camilo, ao centro, com a equipe da A Cozinharia

A Cozinharia

Cada vez mais destaque como referência gastronômica em Natal, o restaurante A Cozinharia comemora seu sexto aniversário neste mês de abril. E a casa chega a esse momento dando prosseguimento a um resgate de suas origens que fora iniciado ao completar cinco anos. “Raízes” é a temática escolhida pelos chefs Cacau Wanderley e Gabriel Camilo, donos do estabelecimento, para este ano. Com ela, os chefs esperam não só trazer de volta ao restaurante pratos que relembrem o início da casa, mas também valorizar as relações pessoais com seus colaboradores e a clientela. O bom atendimento e esse contato direto rotineiro entre cliente e os chefs são uma das marcas registradas de A Cozinharia. E Gabriel e Cacau têm um presente para seus clientes. Ainda neste mês de abril, será inaugurada no lugar uma brinquedoteca, chamada de “Cozinha da Cozinharia”. “Alguns clientes noivaram, casaram e agora vêm com os filhos para o nosso restaurante”, conta Gabriel. A Cozinharia possui três salões que comportam

Os seis anos do restaurante

FOTOS BENÍCIO SIQUEIRA

Steak de mignon com risoto de emental

Salmão maçaricado com azeite trufado

Deguste | Abril | 2019

24

Bombom de queijo manteiga com goiabada defumada


Espaços do restaurantes são usados para casamentos

Restaurante possui três ambientes diferentes

nos menus degustação de cinco etapas que A Cozinharia dispõe. No último ano, devido ao seu sucesso, o menu passou a ser oferecido em mais dois dias da semana – está disponível de terça-feira a sábado, no jantar, por R$ 75,00 por pessoa. Aos domingos, além de sexta-feira e sábado, A Cozinharia conta com pratos especiais de almoço, por exemplo moqueca e feijoada. Em 2019, A Cozinharia pretende se tornar autossuficiente em relação a insumos hortifrútis, graças a uma horta orgânica mantida no estabelecimento que vem sendo aperfeiçoada mês a mês. O restaurante já produz o próprio alface, alecrim, cebolinha, coentro, nirá e até mesmo flores comestíveis. E a música, sempre em evidência na casa, agora é em todos os dias de funcionamento, com shows de artistas que tocam Bossa e Jazz.

até 170 pessoas. Um deles é indicado para eventos de até 60 convidados. Casamentos do tipo mini weddings acontecem com frequência nesse espaço. Tanto que uma de suas paredes é recheada de fotografias de casais que lá selaram a união. De novidade no cardápio, Cacau e Gabriel prepararam uma nova seção chamada de “Tapas”, que são pequenos petiscos. A ideia é oferecer mais uma opção ao cliente, que, muitas vezes, vai ao restaurante para confraternizar entre amigos e deseja somente pratos em porções menores para acompanhar um vinho ou um drink, por exemplo. Bombom de queijo-manteiga com goiabada defumada; canapés de stake tartar; bolinhos de bacalhau com pesto de olivas negras; crocantes de galinha caipira com creme de gorgonzola; e mini hambúrgueres crocantes com batatas rústicas são alguns dos tapas que estarão no cardápio a partir deste mês. O menu de A Cozinharia é renovado pelo menos uma vez por ano. No entanto, há pratos que nunca saem por serem emblemáticos, como o Steak de Mignon com risoto de emental e a latinha de pastel de queijo do reino, uma entrada muito pedida. Os chefs também mantêm a criatividade apurada

Mini hamburguers crocantes e batata rústica

A Cozinharia

Av. Praia de Muriú, 9132 Ponta Negra - Natal/RN Fones: (84) 2010-4274 99423-6625 | 2020-5432 @acozinharia

25

Boinho de bacalhau com pesto de Olivas Negras

Deguste | Abril | 2019


Deguste | Abril | 2019

26


Adega São Cristóvão leva donos de restaurantes para imersão ao mundo do vinho no RS

Alexandre Santana (e) com os donos de restaurantes. Abaixo, vinhedo da vinícola Don Guerino no Rio Grande do Sul

27

Uma comitiva formada, principalmente, por donos de restaurantes de Natal foi até o Rio Grande do Sul, no final de fevereiro, para conhecer vinícolas e importadoras de vinho sediadas naquela região. O grupo viajou a convite da Adega São Cristóvão, loja que comercializa a bebida na capital potiguar. Com duração de quatro dias, o tour teve como destino o famoso Vale dos Vinhedos e a cidade de Canela, além de redondezas na Serra Gaúcha. O principal objetivo da viagem foi oferecer aos convidados uma imersão ao mundo do vinho, de acordo com Alexandre Santana, diretor da São Cristóvão e idealizador do passeio. Além de Alexandre, outras oito pessoas viajaram ao Rio Grande do Sul: Joelson Leite e Michelle Mognatti, proprietários do restaurante Lotus; José Matias Medeiros, dono do Don Matias Parrilla; Carol Macedo, sócia do restaurante Abade, e o marido,

Deguste | Abril | 2019


Visita à vinícola Marco Luigi

Alexandre organizou a viagem

Em cada parada, um rol de vinhos era apresentado ao grupo

O grupo foi recebido pelos donos da vinícola Marco Luigi

Deguste | Abril | 2019

28

Ienecy Santos; Eva Vilma, gerente do restaurante Nau Frutos do Mar; Jaciara Beserra, gerente da Adega São Cristóvão; e Marcos Diniz, de uma produtora de vídeo, que registrou a viagem. A primeira atração foi uma visita à Casa Valduga. O enólogo embaixador da marca, Lucas Simões, fez as honras de anfitrião e apresentou a vinícola ao grupo, percorrendo todas as instalações da empresa. O destaque ficou por conta de uma degustação de espumantes ainda em fermentação nos tanques. “Uma experiência incrível”, descreve Alexandre Santana. No mesmo dia, os viajantes estiveram na Casa Madeira, que produz sucos de uva, geleias e antepastos. Lá, participaram de um almoço com cardápio típico da região e seguiram até a Domno Importadora. Essa empresa é do grupo Casa Valduga e, além de importar vinhos, produz os próprios espumantes, entre eles o Ponto Nero. Na Domno, a comitiva teve a oportunidade de degustar 15 rótulos novos da importadora, como o Gran Bosque e o champanhe Cattier. No turno da noite, o tour continuou no restaurante Maria, que também pertence à Casa Valduga. Recepcionado por João Valduga, enólogo e sócio proprietário da empresa, o grupo desfrutou de um jantar com massas e de mais uma sessão de degustação de vinhos. O dia seguinte começou com uma ida até a vinícola Marco Luigi, na qual o enólogo e diretor da produtora, Leonardo Luigi, recepcionou os convidados, acompanhado pelo patriarca da família, o senhor Victor Luigi. Houve, ainda, visita em todas as áreas da empresa – inclusive colher uvas – e degustação de vinhos, com destaque para o Marco Luigi Merlot da safra 2000. Alexandre Santana sinaliza que a experiência na Marco Luigi foi muito boa por se tratar de uma vinícola que ainda tem produção quase que artesanal. A viagem prosseguiu com uma visita à vinícola Don Guerino conduzida por Maicon Motter, sócio e diretor comercial da empresa, que ofereceu dez vinhos para degustação e um almoço harmonizado. Para fechar o tour, a comitiva esteve na importadora La Charbonnade, que promoveu uma degustação técnica de 12 vinhos orgânicos. Alexandre Santana considerou positiva a viagem realizada e promete repeti-la no ano que vem com maîtres e garçons de restaurantes potiguares.


João Valduga, ao centro, recepcionou o grupo

Vinícola La Charbonade em Canela, RS

Viagem surpreende os convidados

A viagem à região gaúcha produtora de vinhos agradou os participantes. Em contato com a reportagem, o empresário José Matias Medeiros, do Don Matias Parrilla, comentou que foi a sua primeira visita àquela região e que ficou impressionado. “A estrutura e o acolhimento me surpreenderam, bem como a qualidade dos vinhos”. Ele disse, ainda, que, após conhecer de perto a produção, ficou mais confiante em trabalhar com rótulos brasileiros em seu restaurante. O casal Joelson Leite e Michelle Mognatti, do Lotus, também ficou muito impressionado com o aprendizado e os lugares visitados. Eles não conheciam o local até aquela data e tiveram ótimas impressões. “Foi uma oportunidade única e incrível fazer essa viagem e ver o quanto a Adega São Cristóvão é respeitada por seus fornecedores e comprometida, também, com seus clientes, levandonos para conhecer tão de perto o trabalho dos produtores e proporcionando conhecimento”, elogiou Michelle. Joelson e Michelle ainda disseram que gostaram dos vinhos orgânicos apresentados na visita à La Charbonnade e retornaram com a promessa de

Vinhos nacionais foram degustados durante a viagem

colocá-los, em breve, na carta de vinhos do Lotus. Carol Macedo, do Abade, se empolgou com a qualidade dos vinhos brasileiros. “Tive muito orgulho do nosso país. As vinícolas brasileiras nada deixam a desejar para outros países que produzem vinhos”, declarou.

Jaciara Beserra sente os armomas da uva

Adega São Cristóvão Tirol

Av. Prudente de Morais, 1326 - Loja 3 Tirol - Natal/RN Fone: (84) 3025-0065 @adegasaocristovao Adega São Cristovão

Adega São Cristóvão Cidade Jardim Almoço na vinícola Domno, uma das principais do RS

29

Av. Eng. Roberto freire, 2920 Capim Macio - Natal/RN Fone: (84) 2010-6370 @adegasaocristovao Adega São Cristovão

Deguste | Abril | 2019


Papo Café Ricardo Sousa

Terroir no café riccsb@gmail.com

Muito conhecida pelos apreciadores de um bom vinho, a palavra terroir (se pronuncia terroar) está se tornando cada vez mais comum nas conversas sobre café. É um termo de origem francesa, significa literalmente solo, porém engloba a terra e toda a relação em torno dela, que propicia o cultivo de um tipo de planta. Assim como ao vinho, o terroir terá papel fundamental no sabor da bebida, conferindo características únicas de cada região, também ao café. Quando se fala de terroir refere-se a todas as condições que envolvem determinada área de plantio, desde o tipo de solo, aos tipos de minerais que nele existem, como magnésio, potássio, cálcio, zinco. E tantos outros essenciais à planta, ao clima local, e micro-clima particular, à altitude, até ao manejo do solo e as técnicas de cultivo adotadas pelo agricultor estarão englobados. A forma que a planta irá gerar o fruto e nutri-lo, adicionando diferentes nutrientes, açúcar e outros compostos, em variadas densidades, que darão, assim, um sabor característico de cada região, se deve ao terroir. Por esse motivo, um café do Cerrado Mineiro terá um sabor diferente de outro das Montanhas Capixabas, assim como qualquer café do Brasil terá um sabor diferente de um da Costa Rica, ou Etiópia, mesmo que estejam utilizando a mesma variedade de café.

Deguste | Abril | 2019

30

O terroir irá determinar, inclusive, quais serão os tipos de café que poderão ser cultivados naquele local, pois se adaptariam melhor tanto ao microclima e altitude, quanto teriam maior resistência a pragas e doenças endêmicas do local. Isso acaba por criar características únicas e comuns para todos os tipos de café plantados em um mesmo terroir. Esta semelhança é percebida na xícara, ainda que hajam divergências nas fases pós colheita e desde mantenham-se os cuidados, para que o café se mantenha de alto padrão. No café, somente o terroir, e o cultivo irão fornecer toda a qualidade de sabor ao grão, mais nada é adicionado depois. A partir do momento que a cereja é retirada do pé, todos os processos posteriores, como processamento, beneficiamento, armazenamento, torra e preparo devem ser perfeitamente transcorridos, para que todo o potencial daquele café seja realçado. Qualquer falha em algum desses caminhos, causa uma perda de qualidade, ou algum defeito na bebida. Logo, o café de determinada região, apenas tende a ter um sabor único daquela região, assim como uma região de um terroir rico tende a formar cafés de maior densidade e potencial, porém o fator humano será o responsável por aflorar todo esse presente que a mãe natureza nos oferece.


31

Deguste | Abril | 2019


Deguste | Abril | 2019

32


33

Deguste | Abril | 2019


FOTOS ROGÉRIO VITAL

Real Botequim Corte especial de T-Bone

Camarão Vila Franca Real Botequim com legumes

lança novidades no cardápio

O tradicional Real Botequim, no shopping Cidade Jardim, lançou novidades no seu cardápio. A seção de almoço executivo foi toda reformulada, e a parte de petiscos está ainda mais completa. A renovação para o almoço executivo contempla seis novas opções assinadas pela chef Taci Teti. Destaque para o Frango Crocante, o Filé Mignon à Milanesa e o Picadinho de Carne. O gerente do estabelecimento, Samuel Silva, explica que o Real Botequim procura repaginar o cardápio para almoço executivo, semestralmente. Ele acrescenta que os pratos mesclam sabor com ótimo custo-benefício. Os preços variam de R$ 21,90 a R$ 36,90. Para petiscar, os clientes do Real Botequim agora contam com cortes especiais de carne, como T-Bone e Bife de Chorizo. O boteco também investiu em hambúrgueres. O diferencial, de acordo com Samuel Silva, é a carne Angus usada e o fato do burger ser grelhado. Há 12 anos no mercado, o Real Botequim é um sucesso entre os natalenses, especialmente à noite. O estabelecimento foi um dos pioneiros na cidade no serviço volante de petiscos. O Real Botequim funciona de domingo a quintafeira, das 12h à meia-noite, e às sextas-feiras e sábados, das 12h à 01h.

Deguste | Abril | 2019

Chef de cozinha Taci Teti assina novos pratos do Real Botequim

34

Real Botequim

Av. Eng. Roberto Freire, 340 Shopping Cidade Jardim Capim Macio - Natal/RN Fone: (84) 3217-8999 @realbotequim.natal


35

Deguste | Abril | 2019


Deguste | Abril | 2019

36


37

Deguste | Abril | 2019


Sabores da Vivenda se destaca na produção de geleias, doces e compotas

Produtores de mamão papaya para exportação, até então, os engenheiros agrônomos Gustavo e Fernanda Câmara apostaram em 2012 em uma nova atividade e criaram uma agroindústria familiar para desenvolver produtos alimentícios. Era o surgimento da Sabores da Vivenda, especializada em compotas, doces e geleias. A empresa, primeira do Estado a receber o selo de agroindústria familiar, tem ganho notoriedade a cada ano, sobretudo pela escolha dos proprietários em resgatar frutas tropicais que, gradativamente, caíram no esquecimento na produção agrícola. Ubaia, araçá, pitanga, laranja kinkan são algumas das frutas que a Sabores da Vivenda usa como matéria-prima em seus produtos. Gustavo e Fernanda fazem o próprio cultivo dessas frutas, em uma área rural de Ceará-Mirim. O beneficiamento das frutas e toda a produção também ocorrem no local. Frutas mais comuns, como caju, goiaba e mangaba, o casal adquire de assentamentos próximos à propriedade, incentivando a agricultura familiar. Os produtos da Sabores da Vivenda estão espalhados em lojas de produtos regionais e restaurantes de Natal, além de já ter ganhado o país. Fornecedores na Paraíba, Ceará, Minas Gerais, Fernanda e Gustavo Câmara são os criadores da marca Sabores da Vivenda Rio de Janeiro e São Paulo dispõem dos produtos, e a Gastronomia utiliza itens da Sabores da Vivenda em empresa agora mira o mercado internacional, de um dos pratos que serve. acordo com Gustavo Câmara. O consumidor natalense pode adquirir os A qualidade de um dos produtos da Sabores da produtos da Sabores da Vivenda diretamente no box Vivenda, uma geleia de mangaba, encantou até da empresa na Cecafes, de segunda-feira a sábado, mesmo o renomado chef Alex Atala, que, em 2016, a ou em outros pontos de venda. Mangai, Produtos selecionou para compor uma cesta de Natal oferecida Lucena, Mercatto, pelo restaurante Dalva e Dito, em São Paulo. Paladar Sertanejo, Gosto Sabores da Vivenda Além dessa geleia de mangaba, outros sabores de Pão e Casa das Cecafes – de segunda a sábado, do produto – pimenta e umbu-cajá –, compota de Iguarias, no Aeroporto das 8h às 12h caju e bombons de mangaba se destacam entre o Internacional Aluízio Fone: (84) 99404-6140 público. @saboresdavivenda Alves, contam com os www.saboresdavivenda.com.br Em Natal, o restaurante Dois Vinho & produtos. FOTOS ROGÉRIO VITAL

Deguste | Abril | 2019

38


ALMOÇO BASILICO’S:

AOS DOMINGOS.

SEU DIA NÃO SERÁ MAIS O MESMO.

39

Deguste | Abril | 2019


Alimentação fora do laro desafio!

Opinião Arthur Coelho

chef-coelho@hotmail.com

Pensaria qualquer ingênuo empreendedor do ramo de alimentação. Começa a peregrinação diária das compras, procura das promoções e preços mais em conta, contratação de pessoal, criação de receitas, ajustes de instalações para se tornar atraente e confortável, criação de um sistema de controle de produção, venda e desperdício, confecção de fichas técnicas, controles higiênicos sanitários, documentos, documentos, documentos... Ufa!! Mas não era para ser assim! Dirá um desses sonhadores destemidos. Não era somente atender uma necessidade básica do ser humano: ALIMENTARSE? Nãããããooo!!! É um negócio. É uma atividade comercial que deve promover lucro, como todo outro negócio. É uma empresa, um “ser vivo e pulsante” como qualquer outro, que respira, sua, nasce, cresce e morre! E em alguns momentos, morre junto o destemido sonhador empreendedor, sua família, sua energia, seu pessoal e sua clientela! Continuo acreditando que o segmento é um atraente negócio. Mas não é para qualquer um. Não baste ter uma amiga, tia, mãe, avó ou qualquer outra querida senhorinha que cozinhe bem! É necessário pensar sem sentimentalismos. Olho no olho. Plano de negócios. Pesquisa. Consultorias. Treinamentos. Busca de apoio técnico. Formalização... infelizmente, parece que estou aqui fortalecendo a burocracia. Estou apenas te dizendo o seguinte: MANTENHA SEU SONHO EM DIA, PORÉM, BUSQUE AJUDA CERTA, COERENTE, CONFIÁVEL, ÉTICA, FORMALIZADA E TÉCNICA. Afinal, sonhar não custa nada, mas realizar pode custar sua vida inteira! Bons sonhos e boa sorte!

O segmento da alimentação fora do lar tem crescido de forma exponencial, não só na cidade do Natal, mas também no interior do estado em todos os lugares, como uma alternativa, seja ela informal, temporária ou mesmo perene de novos negócios para fugir da crise. Pesquisa confirmadas pelo Sebrae por exemplo, também demonstra que da mesma forma que o crescimento é exponencial, o fechamento e a falência seguem lada a lado. Situação paradoxal, frustrante, difícil e desafiadora para os empreendedores de todos os níveis. É certo que: EMPREENDER NESSE PAÍS É: EXERCITAR A PACIÊNCIA, A OUSADIA E A ESPERANÇA! Dura e árdua tarefa diária de engolir sapos, mofar em filas, empilhar papéis, recolher tributos, correr atrás de processos, colecionar carimbos de repartições públicas e emitir sistematicamente certidões por prazos vencidos pela morosidade da burocracia que atravanca a vida dos destemidos e sonhadores empreendedores! Vencida essa fase da burocracia, começa verdadeiramente o desafio diário de vender comida! Aquilo que parecia ser a grande sacada, a grande saída para sua independência financeira, sobrevivência de sua família e, quiçá, realização de um sonho, mostra-se um grande DESAFIO, sendo diplomático e não chamando de PESADELO. O primeiro e básico pensamento é: todo mundo precisa se alimentar. Com a vida corrida ninguém tem tempo de fazer comida em casa, portanto é venda certa! Eureka! Descobrimos a pólvora sem fazer barulho!

Deguste | janeiro | 2019

40


41

Deguste | agosto | 2018


FOTOS ROGÉRIO VITAL

Banquetaço

Natal foi uma das cidades brasileiras que promoveram, no final de fevereiro, o Banquetaço, ato em defesa do Consea – Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, órgão que teve sua extinção sugerida na Medida Provisória 870/19, emitida pelo Governo Federal. Movimentos sociais, chefs de cozinhas, nutricionistas, pesquisadores, comunidades indígenas e quilombolas e sociedade em geral participaram da atividade, realizada na Central de Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Cecafes), em Lagoa Nova. A chef Gabriela Sales, uma das organizadoras do Banquetaço em Natal, estima que por volta de 800 pessoas marcaram presença no ato. Cidades de pelo menos 18 estados brasileiros também celebraram o evento. O Banquetaço foi iniciado às 11h com um cortejo e, em seguida, um panfletaço nas imediações da Cecafes para informar sobre o ato. Na atividade posterior, houve um discurso da organização visando a destacar a importância do Consea na garantia de segurança e diversidade alimentar da população. Por volta de meio-dia, um grande banquete foi servido a todos os participantes. Os chefs capricharam na diversidade, inclusive com pratos italianos, como abobrinha ala scapece e garró de batatas com provolone. A cozinha brasileira ganhou destaque com baião de dois, uma tradicional feijoada e doce de banana, entre outros pratos. A ecochef Deborah Sá, da Cozinha Ecológica, esteve no evento e preparou pratos veganos para o banquete. Os chefs Michele Maisto, do Mediterrâneo Buffet, e Ítala Selda, do Ateliê Culinário, assim como a nutricionista Ana Maria Nascimento, diretora do curso de gastronomia da UnP, também participaram. Em contato com a reportagem, Ítala Selda defendeu a importância do Consea e a sua continuidade. Ela disse que, com o fim do órgão, o país poderá sofrer com o aumento do uso de agrotóxicos na produção de alimentos. Gabriela Sales acredita que o Banquetaço conseguiu passar a mensagem desejada, de que o Consea é fundamental para assegurar a participação popular nas políticas referentes à alimentação. E espera que tenha sensibilizado o poder público.

reúne ativistas em defesa do Consea

Deguste | Abril | 2019

Chef e profissionais da área participaram do Banquetaço

Organização estima que 800 pessoas estiveram no evento

42

Chef Gabriela Sales foi uma das organizadoras do ato


43

Deguste | Abril | 2019


Deguste | Abril | 2019

44


45

Deguste | Abril | 2019


Saberes do Vinho Gilvan Passos

Locanda Di Lucca Instagran: gilvandelospassos

Se você é um apreciador da boa mesa e for a Bento Gonçalves, de passagem pela rota do “Caminhos de Pedra”, não deixe de visitar O Locanda di Lucca, o restaurante da mais fina gastronomia local. Eu estive lá durante o carnaval e vivi uma experiência que merece ser compartilhada. Os pratos são de apurado requinte artesanal, com ingredientes frescos (da estação), produzidos de forma sustentável por uma família de talentosos imigrantes italianos, capitaneada pelo jovem Lucas (Lucca), pelo seu pai, Edgar Luis Giordani e pela sua mãe, Marilei. Fomos recebidos ao som da tradicional música italiana, pelo Sr. Edgar, por um acolhimento impecável, e esperamos pelo repasto, tomando um Espumante Cave Amadeu Brut, da Família Geisse, uma verdadeira preparação para o delicioso menu saboreado no alpendre da bela casa de pedra, em 6 etapas. Do menu constaram: Caponata de verão orgânica com lascas de pão orgânico, seguido de Creme de tomate com espuma de manjericão, para o que pedi da carta, com farta oferta de vinhos orgânicos e biodinâmicos, o delicioso Talise Sauvignon Blanc 2017, da Vinícola Vallontano, um espetáculo de vinho. Na sequência, nos fora servido o prato Sol de Verão, panquecas de pancs, creme de cenoura e gengibre, redução de limão e pó de maracujá negro. Depois, salada orgânica com chuva negra e molho de

Deguste | Abril | 2019

Você precisa conhecer

mostarda e mel e pancetta crocante com pirão de mandioca orgânica, maçã, chuchu e pancs, foi quando provei o vinho Isabel 2018 Vinun Terra, um vinho biológico produzido e gentilmente oferecido pelo Sr. Edgar Luis Giordani. E confesso, nunca havia tomado um vinho da casta Isabel (variedade não vinífera), com tamanha qualidade. E para fechar a maravilhosa tarde de domingo de carnaval, que celebrava a nossa chegada ao Vale dos Vinhedos, para uma viagem enológica intensa, nos fora servido um Gellato artesanal de mel orgânico com brigadeiro de mandioca biodiâmica, e maracujá negro. Saímos por volta das 15 horas, já na direção da primeira Vinícola, a Valmarino, onde o Guilherme e o Marcos Salton nos aguardavam para um bom bate papo e uma grande degustação. A Locanda di Lucca está abrigada em uma bela casa de pedra centenária, no meio da mata nativa, com bela paisagem bucólica, onde o contato com a mata nativa nos propicia um perfeito diálogo com natureza, da paisagem ao cardápio. É um local imperdível para visitar. Mas é preciso fazer reserva antecipada pelo site: www.locandadilucca.com ou pelo fone: (54) 9.9711-0424 com o Lucas.

46


47

Deguste | Abril | 2019


Deguste | Abril | 2019

48

Profile for Revista Deguste

Revista Deguste - Abril 2019  

Veja o que foi destaque na edição de abril de 2019 da Revista Deguste.

Revista Deguste - Abril 2019  

Veja o que foi destaque na edição de abril de 2019 da Revista Deguste.

Advertisement