Page 1


informe publicitário

Loja Lucena aumentou 10 vezes seu espaço de vendas

Tarcísio Lucena investiu em mais espaço para receber os clientes

Lucena vende centenas de produtos para vários lugares do Brasil

O

Os Produtos Lucena imprimem em sua dinâmica de trabalho a constante renovação de seu processo produtivo e comercial, buscando sempre ampliar o nível de satisfação de seus clientes e de sua equipe funcional. A ampliação da loja e da área de produção do negócio, que hoje abrilhanta em qualidade, higiene e funcionalidade, surpreende clientes, fornecedores e outros, sendo este, o resultado da determinação do planejamento de desenvolvimento, vislumbrado pelo proprietário, que a frente do negócio, consolida sua personalidade. Com a ampliação da loja, novos produtos foram inseridos no mix de ofertas, ampliando, assim, o universo das possibilidades gastronômicas que a Empresa se propõe a oferecer. Novas curiosidades são acrescentadas, a medida que o público demonstra sua receptividade diante dos diversos segmentos trabalhados. O histórico comercial da empresa no mercado de amêndoas de caju e de castanhas do pará, que são algumas das especialidades da casa, permite garantir ao público, a experiência e traquejo comercial que valorizam a qualidade com preços adequados. Em atendimento a segmentos comerciais de restaurantes, bares, lanchonetes, hotéis, entre outros, a empresa oferece diferenciais que permite ao empresário melhores condições de compra de produtos, que são largamente utilizados em composição de pratos, sucos, sobremesas, entre outros. Para entender melhor, é necessário uma visita no local, degustar e experimentar os mais diversos sabores, conversar com o proprietário, que terá alegria em atender, ou mesmo buscar informações nutricionais com a nutricionista da casa, e deliciar-se com o ambiente amplo, acolhedor e extremamente curioso de se ver e experimentar. lojas produtos lucena Rua Agnaldo Gurgel Júnior, 10 (Rua Lateral da Lampadinha da BR 101) Candelária - Natal/RN Fone: (84) 3207-8079 www.produtoslucena.com.br Twitter: @ProdutosLucena Facebook - /produtoslucena DEGUSTE • abril • 2013

3


Espaço do Leitor

Cardápio

Leitor Premiado

Deguste

GAS­TRO­NO­MIA­PO­TI­GUAR

Abril de 2013 - ano 9 - edição 93

10

Ancoradouro em Ponta Negra

A Revista DEGUSTE é um importante referencial para quem quer conhecer o mundo da boa gastronomia de Natal. Parabéns à toda equipe e sucesso sempre. Manassés Campos - Jornalista Cidade Jardim - Natal/RN O jornalista Manassés Campos (a esquerda na foto) foi escolhido o leito do mês da Revista DEGUSTE e, como brinde, recebeu do Magazzino Vinhos & Cozinha, patrocinador desta Seção, o vinho Cália Malbec 2011 produzido na região de Mendoza, na Argentina.

A Revista DEGUSTE é uma referência que muito agrada aos amantes da gastronomia potiguar. Parabéns pelo trabalho que encanta a todos. Cláudio M. Santos - Empresário Tirol - Natal/RN

22 Temaki House Sushi Bar é novidade em Petrópolis

Uma das características da Revista DEGUSTE é descortinar todos os meses um mundo diferente que muitas vezes não nos damos conta que existe aqui tão pertinho de nós. Natal está repleta de lugares interessantes e é bom saber que pela DEGUSTE podemos conhecer um pouco deles. Kleber Cavalcanti - Professor Via e-mail Parabéns pela matéria sobre a nova pousada em Cerro Corá, município da região serrana no Seridó. Sem dúvida um lugar para entrar na minha agenda de viagens. Paulo Costa - Funcionário Público Via e-mail

34

Restaurante Baltazar tem nova chef de cozinha

08 Fogo & Chama lança clube do whisky 12 Grand Cru recebe dono da vinícola Monte da Raposinha 14 Hotel Aquaria vai promover degustação de cervejas 16 Clan é a maior indústria de laticínios do RN

Nossa Capa Robalo à Funchal, do restaurante Funchal, no Tirol Foto: Rogério Vital Produção: Benício Siqueira

4 DEGUSTE • abril • 2013

26 Abrasel promoveu grande evento na Pipa 38 Benditas Buteco vem atraindo grande público em Petrópolis 46 Os sabores diferentes do jovial Billabong, em Ponta Negra Seções 05 Pelos Restaurantes 18 Gastronomia & Letras 24 Meu Roteiro Gastronômico 30 Perfil de um Maître

36 Saberes do Vinho 44 Opinião 50 Folhas de Cuba


Pelos Restaurantes... Luís Benício Tavares Siqueira - tbenicio@uol.com.br

Adega pôs 15 vinhos portugueses em degustação FoToS RoGéRio viTAL

Alexandre Santana (centro) recebe os convidados para a degustação

A Adega São Cristóvão iniciou sua série de degustações em 2013 com uma Grande Mostra de Vinhos Portugueses, no dia 22 de março, colocando à prova 15 rótulos de cinco produtores de seis regiões diferentes de Portugal: Dão, Douro, Tejo, Ribatejo, Lisboa e Alentejo. Para acompanhar os vinhos, a Adega São Cristóvão fez parceria com o restaurante Santa Maria, especializado em comida portuguesa, que serviu um cardápio direcionado para a ocasião: pãezinhos recheados com chouriço e azeitonas pretas, bolinhos de bacalhau, camarão de coentrada com torradinhas e pataniscas. A degustação foi orientada pelo consultor Gilvan Passos. Os vinhos da noite foram Risco Branco 2010, Risco Reserva Tinto 2009 e Antônio Saramago Reserva 2009 (do produtor Antônio Saramago); Contraste Branco 2010, Contraste Tinto 2008 e Ruptura 2010 (da vinícola Conceito); Villares 2008, Albernoas 2009, Herdade Paco do Conde 2008 e Herdade do Paco do Conde 2009, (da vinícola Paço do Conde); Cátedral 2008, Romeira 2010, Quinta São João Batista Reserva Syrah 2009 e Quinta São João Batista Especial Selection Touriga Nacional 2007 (da Enoport); e o Porto Vintage 2007 (da Burmester). Adega São cristóvão

Foram montadas duas ilhas com os vinhos portugueses

5

Avenida da integração, 2179 Candelária, Natal/RN Fone: (84) 4006-6370

DEGUSTE • março • 2011

5


Da Redação

O melhor da gastronomia em Petrópolis e Ponta Negra

Aqui na DEGUSTE de abril você vai conhecer as histórias de quatro dos vários restaurantes que foram inaugurados nas últimas semanas em Natal: o Funchal, o Ancoradouro, o Benditas e o Temaki House Sushi Bar. Em comum, eles têm apenas o fato de estarem localizados nos dois principais pólos gastronômicos da cidade, que são Petrópolis e Ponta Negra. Mas, no tipo de cada cozinha, as diferenças são enormes. Na capa desta edição você já teve o contato com a culinária do Funchal, que foi montado em um charmoso casario antigo no começo da Rua Apodi, exatamente ao lado da sede do Comando do III Distrito Naval, e pratica a culinária portuguesa, terra natal de um de seus sócios, o chef Paulo Lopes. A foto na qual você vê o peixe em chamas retrata fielmente como ele vai à mesa, encantando os comensais. Já o Ancoradouro é um projeto capitaneado pelos empresários Ricardo Menezes (dono do an-

Expediente

Deguste

Revista de Gastronomia

Diretor Executivo Luís Benício Tavares Siqueira (84) 9172-6375 benicio@revistadeguste.com

Diretor de Redação Washington Rodrigues (84) 9904-9683 wrrodriguescom@yahoo.com.br Jornalista Thyago Macedo thyagomacedo@revistadeguste.com

tigo Veleiros) e Cristiane Cassol e Kwong Yiu Fai, donos do Cassol e do Agaricus. O Ancoradouro funciona no mesmo prédio do Veleiros, que foi fechado e em seu lugar realizada uma reforma geral para acomodar a nova casa. O cardápio é de grelhados, frutos do mar e sushi bar. Em Petrópolis, duas amigas e ex-cunhadas fundaram o Benditas, numa charmosa rua que começa na esquina do Âncora Caipira e acaba na Prudente de Morais. É um bar com comida de boteco. A chef é a mesma que criou o bom cardápio do Baviera, em Candelária. Por fim, o Temaki Lounge, que já é uma marca consagrada da cozinha oriental fusion, abriu um novo negócio do gênero, o Temaki House Sushi Bar, para focar a turma mais jovem que gosta do fast food. Fica também na Afonso Pena. Veja mais detalhes na reportagem dentro da Revista. Boa leitura e bom apetite! FoTo CANiNDé SoARES

Luís Benicio T. Siqueira Diretor Executivo

Av. Jaguarari, 4990, Lj 28 - Lagoa Nova - Natal/RN - CEP 59054-500 Fones (84) 3234.5566 - www.revistadeguste.com Diretor de Arte Edílson Martins de Araújo

Revisão Rejane Souza

Comercial (comercial@revistadeguste.com) Carlos Brumatti - (84) 9688-4020 carlosbrumatti@revistadeguste.com

Fotografia Rogério Vital foto@rogériovital.com.br Canindé Soares fotografia@canindesoares.com

Nicolas Rombotis - (84) 9907-6444 nicolas@revistadeguste.com

www.revistadeguste.com No twitter - @revistadeguste facebook.com/revistadeguste

Os textos assinados não refletem necessariamente a opinião da revista, sendo de inteira responsabilidade de seus autores.

6 DEGUSTE • abril • 2013

Washington Rodrigues Diretor de Redação

Colaboradores Arthur Coelho Gilvan Passos Déborah Massud

Tota Barbosa Paulo Guillén

Revista Deguste Gastronomia Potiguar é uma publicação mensal da Deguste Comunicação, Assessoria e Marketing Ltda. Tiragem 5 mil exemplares


DEGUSTE • junho • 2012

7


Fogo & Chama lança Clube do Whisky FoToS RoGéRio viTAL

A Fogo & Chama Steak House realizou um evento, no dia 21 de março, para lançar o Clube do Whisky, em parceria com a Johnnie Walker, que mantém esse tipo de serviço em vários pontos do Brasil O empresário Bosco Galindo, da Fogo & Chama, explica que a ideia é oferecer para os clientes um happy hour de qualidade. “Toda semana vamos escolher um dia em que o cliente poderá vir aqui e beber whisky de alto nível, com preços promocionais e ainda poder personalizar a garrafa”, destaca. O cliente paga pelo whisky e pode deixar a garrafa guardada para beber da próxima vez que voltar ao restaurante. “Além disso, nesse período de lançamento, em alguns rótulos, como o Black Label, os clientes estão pagando apenas a metade da garrafa, que são dez doses”, completa Bosco Galindo. A representante da Johnnie Walker, Jaqueline Gandin, disse que o restaurante contará com quatro whiskys da marca, sendo o Red Label, o Black Label, o Gold Label Reserva e o Platinum Label. “Esses dois últimos, inclusive, são lançamento da Johnnie Walker”, ressalta.

8 DEGUSTE • janeiro • 2013

No alto, Paulo e Cláudia Galindo recepcionaram os convidados do lançamento do Clube do Whisky. Ao lado, Bosco Galindo e a representante da Johnnie Walker, Jaqueline Gandin

fogo & chama Ponta do Morcego Praia dos Artistas - Natal/RN Fone: (84) 3202-1971


DEGUSTE • janeiro • 2013

9


FoToS RoGéRio viTAL

Ancoradouro Sushi & Grill em Ponta Negra

Ancoradouro tem uma bonita ambientação e é 100% climatizado

Ricardo, Cristiane Cassol e Kwong Yiu Fai

10 DEGUSTE • abril • 2013

Três empresários experientes na gastronomia potiguar decidiram se unir em um novo projeto gastronômico em Ponta Negra, e fundaram o Ancoradouro Sushi & Grill, que serve grelhados, frutos do mar e culinária oriental. O restaurante funciona no local que antes era o Veleiros, até então uma das referências de ambiente com música ao vivo na cidade. Os donos do Ancoradouro são Cristiane Cassol e Kwong Yiu Fai. Eles são proprietários dos restaurntes Cassol e Agaricus. E ainda Ricardo Menezes, que possuía o Veleiros Restaurante e fechou a casa para montar o Ancoradouro em seu lugar. O Ancoradouro foi inaugurado em novembro do ano passado, aproveitando a excelente estrutura básica e localização que o Veleiros já detinha. As instalações foram todas reformadas, o ambiente foi 100% climatizado, e o cardápio de culinária oriental tem à frente o ex-sushiman do antigo restaurante Casa de Bambu, que fechou há cerca de um ano, após a morte de um dos proprietários. Cristiane explica que ela e o marido Kwong eram amigos de Ricardo há vários anos e os três sempre conversavam sobre a possibilidade de se juntarem em uma proposta gastronômica. No ano passado, eles decidiram que era hora de lançar o Ancoradouro.


Camarão com ervas refogado na manteiga e azeite

Bife de chorizo: Corte argentino

A ambientação do Ancoradouro foi feita com a consultoria da arquiteta Gracita Lopes. O restaurante comporta 200 pessoas, tem área que pode ser reservada para eventos particulares, e estacionamento próprio para aproximadamente 40 carros. Durante a semana, de terça-feira a sexta-feira, o restaurante tem o À la carte e serve pratos executivos no almoço, das 12h às 15h30. À noite, das 18h às 23h30, é incluído o cardápio do sushi bar, comandado pelo sushiman Rafael Argenta. Aos sábados, a casa ainda dispõe de feijoadas.

Ancoradouro Sushi & Grill Av. Eng. Roberto Freire, 510 Ponta Negra – Natal/RN Fone: (84) 3236-4532

Sushiman Rafael Argenta, que trabalhou na antiga Casa de Bambu

11


Grand Cru recebe dono da Monte da Raposinha FoToS RoGéRio viTAL

A Grand Cru Natal realizou, no mês de março, uma degustação especial com toda a linha da vinícola portuguesa Monte da Raposinha. Além de apreciar seis vinhos diferentes, os participantes conversaram com o proprietário da produtora, Nuno Ataíde, que veio a Natal participar do evento. Jurista experiente em Portugal, Nuno sempre foi apaixonado por vinhos e, em decorrência disso, tornou-se enólogo. Em 2004, iniciou a plantação no Monte da Raposinha, localizado no norte Alentejano, em Montargil e, em 2007, começou o processo de vinificação. Os primeiros vinhos lançados no mercado já renderam à vinícola premiações internacionais. Rodrigo Lima, proprietário da Grand Cru Natal, explica que a degustação é uma forma de apresentar os vinhos para os clientes de maneira unificada e ainda permitir que eles tirem suas próprias dúvidas diretamente com o produtor. Na noite do dia 22 de março, foram degustados os vinhos Monte Raposinha Tinto 2010, Nós 2010, Monte Raposinha Branco 2011, Athayde 2010, Furtiva Lagrima 2008 e Athayde Grande Escolha 2009. Para acompanhar, a Grand Cru contou com buffet do Cascudo Bistrô, do Chef Daniel Cavalcanti. Atualmente, a vinícola Monte Raposinha dispõe de 19 hectares plantados, o que caracteriza a vinícola como um pequeno produtor em uma região onde predominam as grandes cooperativas. Nuno Ataíde coordena o projeto ao lado da esposa Maria do Rosário.

12 DEGUSTE • janeiro • 2013

Acima, o produtor Nuno Ataíde fala de seus vinhos para um grupo de convidados da Grand Cru. Rodrigo Lima na companhia de Nuno: “A intenção em 2013 é fazer pequenos eventos sempre na companhia de produtores ou enólogos”.

Grand cru Av. Hermes da Fonseca, 506 Petrópolis – Natal/RN Fone: (84) 3201-0589


DEGUSTE • fevereiro • 2013

13


Hotel Aquária vai promover degustação de cervejas gourmets

FoToS RoGéRio viTAL

A degustação terá sete cervejas que serão harmonizadas com um cardápio de quatro pratos: uma entrada, dois principais e uma sobremesa

Executivos do Hotel Aquária fizeram degustação prévia das cervejas

O Natal Aquária Hotel, em Ponta Negra, vai promover, no dia 30 de abril, um jantar harmonizado no qual a estrela da noite será a cerveja. Serão sete rótulos em degustação, sendo duas cervejas alemãs, duas da República Tcheca, uma belga, uma brasileira e uma inglesa. A ideia dos diretores do Hotel Aquária, Philip Aarskog e Karlo Schneider, é combinar cervejas especiais com pratos da culinária internacional do Restaurante Aquarius, que fica dentro do hotel, para conquistar mercado entre o público que aprecia bebidas de alto padrão. “Percebemos que o mercado vem tratando com muito carinho essa vertente das cervejas especiais, já há espaços nobres, inclusive em supermercados, então, nosso projeto é investir nesse nicho, a fim de captar bons clientes para o nosso restaurante”, explica Karlo Schneider. A degustação do dia 30 de abril será orientada pela consultora e sommelier Fabiana Dall Onder, e o cardápio especial será criado pelo chef executivo do restaurante, Ítalo Sales. O cardápio vai incluir entrada, dois pratos principais e uma sobremesa. As sete cervejas da noite serão as alemãs Riegele’s Weisse e Erdinger Weibbier; as 1795 Original Czech Lager e Czechvar Premium República Tcheca; a brasileira Dama Bier, feita em Piracicaba (SP), a cerveja belga Duvel; e a cerveja escura inglesa Double Chocolate Stout, de Londres. Degustação de cervejas especiais com jantar harmonizado

Evento será no restaurante Aquarius, que tem cardápio internacional

14 DEGUSTE • abril • 2013

Dia 30 de abril de 2013 Hotel Aquária, Ponta Negra informações: (84) 3092-6801/3219-0578


DEGUSTE • janeiro • 2013

15


Indústria Clan cresce no mercado potiguar FoToS RoGéRio viTAL

No alto da página, o controlador da Clan, Edilson Batista da Trindade, que vem investindo em projetos de expansão e solidificando a Clan como uma das líderes do seu segmento no RN. Logo acima, a coalhada desnatada produzida na sede da empresa, em Natal

16 DEGUSTE • abril • 2013

Uma das mais tradicionais indústrias do Rio Grande do Norte, criada ainda na década de 60, inicia o ano de 2013 com novos projetos de expansão. A marca Clan, hoje administrada pelo empresário Edilson Batista Trindade, é líder no segmento de laticínios, porém ainda há muito mercado para crescer. São mais de 20 produtos diferentes feitos na fábrica, que fica localizada no bairro do Bom Pastor, em Natal. Todos derivados do leite de diversas regiões do Estado. “Trabalhamos com aproximadamente 100 produtores e processamos uma média de 30 mil litros de leite por dia”, explica Edilson Batista, que é responsável direto pela dimensão alcançada pela Clan nos últimos anos. A fábrica foi criada ainda na década de 60, quando um grupo de produtores se juntou para lançar a Ilnasa. Na época, o então governador, monsenhor Walfredo Gurgel, deu apoio à iniciativa através de incentivos do Estado. Em 1974, a Ilnasa foi transformada na Cooperativa de Laticínios de Natal, que mais tarde seria abreviada para Clan.


Edilson Batista, nascido em uma família de produtores em Pedro Avelino, cresceu nessa área e se tornou um dos sócios da Laticínio São Pedro, responsável pela marca Leite Marina. Em 1995, ele assume a Clan, quando eram produzidos apenas leite e manteiga. Ao longo dos últimos anos, a Clan foi inovando e cada vez mais acrescentando produtos. Hoje, além do leite pasteurizado, a fábrica faz coalhadas, iorgutes de diversos sabores, como morango, pêssego e ameixa, manteiga, requeijão e o batClan, também produzido em sabores variados, como mamão com laranja e o tradicional morango. A Clan distribui seus produtos para todas as regiões do Rio Grande do Norte. E dentro do projeto de expansão, espera alcançar mercados em outros estados do Nordeste. Para isso, o empresário Edilson Batista está apostando em artigos mais sofisticados, como por exemplo, o requeijão de cheddar, já disponível nos pontos de venda; e o requeijão de ervas finas, que deve entrar em circulação nos próximos dias. O empresário faz questão de lembrar, ainda, que todo processo de fabricação é acompanhado de perto por profissionais qualificados, como nutricionistas e técnicos em alimentos. Além disso, a Clan é uma das poucas indústrias do Rio Grande do Norte que têm um servidor do Ministério da Agricultura diariamente dentro da fábrica acompanhando os trabalhos.

Foto da época da fundação, onde aparece o Monsenhor Walfredo Gurgel

clan – Delícias da Vaquinha Rua Petronilo Diogo Bom Pastor – Natal/RN Fone: (84) 3205-6255

Operários na indústria que processa 30 mil litros de leite por dia

DEGUSTE • janeiro • 2013

17


Gastronomia & Letras Déborah Massud - deborahm@livrariasaraiva.com.br

Apreciada na culinária de todo o mundo, a batata permite maneiras quase ilimitadas de preparo: quente ou fria, com ou sem casca, em pedaços ou inteira; cozida em água ou no vapor, refogada, assada ou frita. Além disso, pode ser saboreada sozinha ou com outros ingredientes, formando a base para diversos pratos, dos básicos aos mais sofisticados, dos tradicionais aos mais inovadores. Este livro apresenta receitas em que esse versátil ingrediente transita do início ao fim de um cardápio, acentuando seus atrativos. A batata pode abrir o apetite, se for servida como antepasto ou aperitivo; pode ser o ingrediente principal de uma entrada substanciosa; ajudar na criação de um nutritivo prato principal quando combinada com carne, peixe, queijo ou ovos; ou ser servida como um delicioso acompanhamento. Usa-se, inclusive, para imprimir originalidade e sabor a um doce, como no original sorbet de batata. A publicação, que se apresenta num formato inusitado de uma batata, traz ainda um rico resgate histórico do alimento e algumas curiosidades no decorrer dos anos de sua introdução na alimentação européia. Cada receita vem acompanhada de uma bela fotografia do prato pronto, ilustrando uma de suas possíveis formas de apresentação. BATATA - 50 das melhores receitas Editora: Manole Autor: Academia Barilla 130 páginas, R$ 39,00

18 DEGUSTE • fevereiro • 2013

Midway Mall - (84) 3222-4722 Natal Shopping - (84) 3235-8188 www.siciliano.com.br

Com o intuito de resgatar tradições familiares, Caroline Bretherton nos convida a experimentar o prazer de consumir pratos feitos com alimentos cultivados em hortas, canteiros e jardineiras. A autora apresenta receitas para cada estação do ano, de acordo com a época em que frutas, legumes, verduras e ervas aromáticas estão mais frescos e saborosos. Ela também orienta o melhor momento para a colheita, recomenda as formas mais eficientes de armazenagem e oferece dicas de congelamento. A publicação apresenta desde pratos simples do dia a dia, para aproveitar a fartura da produção, até refeições mais elaboradas, destinadas a realçar o sabor de alguma hortaliça apreciada. Ensina ainda a fazer chutneys, geléia, picles, relishes, frutas desidratadas e conservas em álcool. A obra traz mais de 200 receitas de sopas, saladas, acompanhamentos, petiscos, pratos principais e sobremesas, para você desfrutar o melhor da sua horta. Segundo a autora, poucas coisas dão tanto prazer na vida quanto plantar, cuidar, colher e cozinhar a própria refeição. Trabalhar sob o ritmo das estações do ano, tanto na horta quanto na cozinha, consumir alimentos que se produz sem o uso dos agrotóxicos e gastar quase nada para isso são experiências extremamente gratificantes. Experimente e compartilhe também dessa ideia. SABORES DA HORTA – RECEITAS PERFEITAS PARA CADA ESTAÇÃO DO ANO Editora: Publifolha Autora: Caroline Bretherton 352 páginas, R$ 59,90


DEGUSTE • janeiro • 2013

19


Galpões da empresa mantém milhares de produtos que são utilizados em limpeza e higienização de restaurantes e hotéis

WT Distribuidora vende artigos para restaurantes e hotéis FoToS RoGéRio viTAL

Werneck Lima de Carvalho e Tatiana Souza de Carvalho

A WT tem uma linha de produtos de higiene para restaurantes

Especializada em limpeza e higienização de ambientes, inclusive de restaurantes e hotéis, a empresa WT Distribuidora está chegando à marca de 23 anos de atuação no mercado do Rio Grande do Norte, com um mix de aproximadamente 10 mil produtos. A empresa foi idealizada pelo casal Werneck Lima de Carvalho e Tatiana Souza de Carvalho, em 28 de novembro de 1990, e trabalha com 10 fornecedores de equipamentos e produtos de marcas como Diversey, Santher, 3M, Alfa, entre outras. O gerente comercial da WT, Moisés Nascimento, explica que alguns dos principais clientes da empresa são estabelecimentos de food-service. “Temos desde papeis e toalhas, até produtos químicos para limpeza e higienização de cozinhas. Dispomos, ainda, de artigos como máquinas lavadoras de louças, fornos e fatiadores”, informa Moisés Nascimento. A empresa oferece, também, serviço de consultoria para os clientes. “A gente não fornece só os equipamentos de higienização. Também temos técnicos para ensinar as equipes dos restaurantes a manuseá-los”, destaca Moisés. A WT Distribuidora atende em todo o Rio Grande do Norte, dispondo de frota própria para as entregas dos produtos. João Lucas Araújo, analista de marketing da empresa, informa ainda que eles contam com serviço de televendas, atendendo aos clientes de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 12h. Além de restaurantes e hotéis, a WT Distribuidora atende indústrias e hospitais. Wt Distribuidora

20 DEGUSTE • abril • 2013

Rua José Agnaldo Barros, 2874 Candelária – Natal/RN Fone: (84) 4008-9988 www.wtltda.com.br


DEGUSTE • janeiro • 2013

21


Temaki Indiano com camarão e polvo ao molho curry

Ambiente climatizado atende bem 25 pessoas

Temaki House Sushi Bar em Petrópolis FoToS RoGéRio viTAL

O empresário Rodrigo Dutra, dono do Temaki Lounge, uma das casas mais respeitadas da culinária oriental fusion em Natal, abriu um sushi bar/temakeria, o Temaki House Sushi Bar, com o qual pretende atuar com o foco mais voltado para o fast food, respeitando o mesmo padrão da excelente da culinária praticada pelo Temaki Lounge. A nova temakeria está funcionando em um prédio ao lado do Temaki Lounge, tendo como carro-chefe os temakis, que aparecem no cardápio com cerca de 20 sabores diferentes, e também os combinados de sushi, sunomonos, sashimis e hossomakis. O Temaki House Sushi Bar é climatizado e tem capacidade para 25 pessoas, entre mesas e balcão. O sushiman Val França, que já é vinculado ao Temaki Lounge, comanda o preparo dos pratos

Rodrigo Dutra agora é dono de dois restaurantes de culinária oriental na Afonso Pena

22 DEGUSTE • abril • 2013

temaki House Sushi bar Avenida Afonso Pena, 383 Petrópolis - Natal/RN Fone: (84) 3201.0765 Site: www.temakilounge.com


DEGUSTE • janeiro • 2013

23


Meu Roteiro Gastronômico

Ricardo Pimentel Portela de Moraes O empresário Ricardo Moraes é dono de um dos complexos hoteleiros mais luxuosos do Rio Grande do Norte, o Sombra e Água Fresca, onde se hospedam grandes celebridades da televisão do Brasil. Ricardo mora em Natal e, quando não está trabalhando, um dos seus maiores prazeres é sair com a família para restaurantes. Apreciador da boa culinária, basta conversar com ele sobre o assunto durante alguns minutos, para perceber que é um bom conhecedor da gastronomia natalense. Por isso, é bom ficar de olho nas dicas que ele dá nesta edição da revista DEGUSTE, na qual foi convidado para participar do Meu Roteiro Gastronômico, em que aponta quais são, na sua opinião, os melhores restaurantes de Natal. FoToS RoGéRio viTAL

O empresário Ricardo Moraes é um apreciador da boa gastronomia natalense Melhor restaurante de Cozinha italiana – Piazza dei Fiori Melhor restaurante de Cozinha Portuguesa – Abade Melhor Carta de vinhos – Abade Melhor Comida Contemporânea – Cascudo Bistrô Melhor Cozinha Regional – Mangai Melhor Couvert – Camarões Potiguar Melhor Serviço – Sal e Brasa e Buongustaio da Afonso Pena Melhor Frutos do Mar – Camarões Potiguar Melhor Cozinha oriental – Temaki Lounge Melhor Pizzaria – Cipó Brasil

24 DEGUSTE • abril • 2013

Melhor Sobremesa – Temaki Lounge Melhor Self Service – Guinza Melhor Cafeteria – Não frequento Melhor Sorveteria – Tropical Melhor Sanduíche – Mercearia Melhor Restaurante de Shopping – Abade Melhor Bar – Real Botequim Melhor Restaurante de Carnes – Fogo & Chama Melhor Bistrô – Dolce e vita


DEGUSTE • janeiro • 2013

25


Paulo Solmucci Júnior , presidente nacional da Abrasel, abriu o evento e foi saudado pelo presidente local da Abrasel, Max Fonseca

Encontro da Abrasel foi um sucesso na Pipa

FoToS RoGéRio viTAL

Na foto acima, o frisson das oficinas gastronômicas. Abaixo, público na abertura do evento

26 DEGUSTE • março • 2013

O belo litoral do município de Tibau do Sul foi o cenário para o 16º Encontro Regional da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), entre os dias 12 e 14 de março. O evento recebeu o nome de “Comedoria Potiguar – o encontro da cozinha do litoral com a do sertão”. Presidentes da Abrasel em vários estados, bem como executivos, presidentes regionais, além de membros da diretoria nacional, estiveram presentes na Comedoria. O jornalista e empresário Max Fonseca, dono do restaurante Galo do Alto, presidente da Abrasel no Rio Grande do Norte, comentou sobre a importância do evento para o Estado. “O principal aspecto que podemos destacar é em relação à congregação e ao fortalecimento do setor de bares e restaurantes no RN”. Outro que elogiou o evento foi o secretário de Turismo do RN, Renato Fer nandes. Segundo ele, o Governo do RN dá total apoio a eventos como esse, que ajudam a divulgar os potenciais do Estado. “Indiscutivelmente, o turismo é um braço muito importante para o desenvolvimento do RN, assim como a gastronomia. Nós queremos potencializar o turismo e é nisso que o evento da Abrasel ajuda em muito”.


Muita gente interessante do mundo da gastronomia prestigiou o evento que promoveu debates e palestras sobre o setor de bares e restaurantes

Durante o encontro, o Presidente Executivo da Abrasel nacional, Paulo Solmucci Júnior, destacou o fortalecimento do setor através de encontros como o que aconteceu em Pipa e aproveitou para cobrar do Governo do Estado a diminuição do valor do ICMS praticado no RN, assim como já ocorreu em outros estados. “O Brasil está discutindo nosso setor e isso se deve ao fato da importância dos seis milhões de empregos que geramos”, disse. Nos três dias do Encontro Regional, foram realizadas rodas de debates para empresários e também oficinas gastronômicas, cozinha show e palestras, inclusive na área de tecnologia e gestão para restaurantes. Vários chefs de cozinhas conhecidos do público potiguar e de outras regiões apresentaram suas habilidades na Praia de Pipa. Também foram montados estandes comerciais. O 16º Encontro Regional teve como patrocínadores do

Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Sebrae, Sistema Fiern/Sesi, Banco do Nordeste, Multibar, Eloi Chaves, Ecolab, Souza Cruz, Ambev, CTSI, Pentágono Soluções Empresariais, Bunge Pro, e apoio do Governo do Estado, Prefeitura Municipal de Tibau do Sul, ABIH, Sindicato dos Hoteis, Restaurantes, Bares e Similares do RN, Caxangá e TAM. O evento aconteceu no Hotel Pipa Atlântico.

No alto à direita, o dep. Hermano Morais foi o representante da classe política no evento. Acima, dois dos patrocinadores: Eloi Chaves e Lucena DEGUSTE • abril • 2013

27


FoToS RoGéRio viTAL

Funchal de comida portuguesa no Tirol

O peixe é desossado na mesa do cliente e servido com legumes

28 DEGUSTE • abril • 2013

O Peixe ao Funchal desperta a curiosidade dos clientes

O bairro do Tirol ganhou outro restaurante especializado em comida portuguesa. Desde fevereiro, está funcionando o Funchal, dos empresários Andreia Lopes, natural de Santa Catarina, e do marido dela, Paulo Lopes, que é de Portugal. A casa funciona no começo da Rua Apodi, na vizinhança do Comando do III Distrito Naval. O nome Funchal é uma homenagem a uma embarcação portuguesa, onde Paulo trabalhou como cozinheiro e na qual ele chegou ao Brasil, em 1998. Antes do Funchal, Paulo e Andreia foram donos de um restaurante em Ponta Negra, que funcionava no Shopping Top Center e com proposta de reunir pratos de países diferentes. No Funchal, a proposta é totalmente singular. O foco é a cozinha portuguesa e, principalmente, os peixes. “Podemos dizer que 80% do nosso cardápio é de peixes. Temos salmão, pescada, dourado, robalo, corvina e caldeirada de bacalhau”, conta Paulo Lopes. Um prato que chama atenção na casa é o Robalo ao Funchal, em que o peixe é assado inteiro, com uma camada de sal grosso com ervas aromáticas, e que vai à mesa do cliente literalmente em chamas. “Esse tem sido um sucesso porque nós colocamos fogo em cima da camada de sal e levamos para a mesa, chamando a atenção de todos que estão no salão”, destaca.

Bacalhau ao Nuno, receita do filho de Paulo, que estuda em Portugal


Outro prato que é exclusivo do restaurante é o Bacalhau ao Nuno. O prato foi desenvolvido pelo filho de Paulo Lopes, o jovem Nuno Miguel Lopes, que mora em Portugal e faz curso de chef de cozinha e confeiteiro. O Bacalhau ao Nuno é uma posta de bacalhau coberta com purê. O Funchal tem um funcionamento diferente nos dois horários. No almoço é um self-service que vem ganhando a adesão de muita gente que trabalha na região de Tirol e Petrópolis. À noite, é um À la carte tradicional de comida portuguesa. A casa abre de segunda-feira a sexta-feira, das 11h às 14h30 e 19h a 00h. Aos sábados, abre das 11h às 15h e das 19h a 00h. Aos domingos, abre das 11h às 15h. o funchal Rua Apodi, 712 Tirol – Natal/RN Fones: (84) 2020-2171 / 9928-3939 (Paulo)

Restaurante funciona em casario antigo da Rua Apodi, no Tirol

Ambiente é climatizado para melhor acomodar os comensais

O chef Paulo Lopes com a esposa e advogada Andreia Lopes

DEGUSTE • fevereiro • 2013

29


Perfil de um Maitre

Valdick Rafael Rodrigues

Experiência é o que não falta para o maître Valdick Rafael Rodrigues, que há três meses está no restaurante Fogo & Chama Steak House. Natural da cidade de São Rafael (RN), ele saiu da casa dos pais no início da década de 80 e foi morar em Belo Horizonte, Minas Gerais, onde iniciou uma trajetória profissional por vários restaurantes. “Comecei como caixa no restaurante Estalagem, mas logo pedi para ir para o salão, porque me identifiquei mais. Em 1989 e 1990, cheguei a São Paulo e fui trabalhar no restaurante Terraço Itália. Depois que saí de lá, passei cinco anos trabalhando como garçom em um transatlântico, no Caribe”, conta Valdick, hoje com 48 anos. Ele coleciona no currículo passagens por casas importantes do cenário gastronômico nacional: Parigi, da rede Fasano; Famiglia Mancini e Lellis Trattoria, todos em São Paulo. Após vários anos fora do Rio Grande do Norte, Valdick voltou no final do ano passado a Natal e foi trabalhar no restaurante Camarões. No início deste ano, em janeiro, recebeu convite e aceitou o cargo atual na Fogo & Chama.

Valdick trabalhou em excelentes restaurantes em São Paulo: Terraço Itália, Famiglia Mancini e Parigi, da rede Fasano


DEGUSTE • janeiro • 2013

31


Basílicos reabre para o almoço O restaurante Basílicos, na Avenida Rodrigues Alves, no tradicional bairro de Petrópolis, voltou a abrir no horário do almoço. A reabertura aconteceu na primeira quinzena de março. Segundo a chef de cozinha e sócia do restaurante, Larissa Lopes, o cardápio inclui 20 opções de pratos À la carte. “Nós fechamos no final de dezembro, tendo em vista que o início do ano é período de veraneio e essa região da cidade fica esvaziada. Agora, estamos de volta para atender tanto os moradores de Petrópolis e Tirol, como as pessoas que diariamente circulam nesse setor de Natal a trabalho ou a passeio”, comenta. Entre as opções de pratos, há risotos, massas, carnes, crustáceos e saladas. O restaurante abre para almoço de terça-feira a sexta-feira e aos domingos, das 11h30 às 15h. (No sábado, fecha para almoço). No jantar, funciona de terça a domingo, a partir das 18h.

FoToS THyAGo MACEDo

Um dos melhores restaurantes de Natal, o Basílicos, da chef Larissa Lopes, reabriu o horário para almoço no mês passado

basílicos cozinha mediterrânea Avenida Rodrigues Alves, 433 Petrópolis - Natal/RN Fone: (84) 3211-0145

32 DEGUSTE • janeiro • 2013


DEGUSTE • janeiro • 2013

33


FoToS RoGéRio viTAL

Baltazar tem nova chef de cozinha

Filé ao Molho Pesto com fettuccini

O restaurante Baltazar, um dos mais charmosos de Petrópolis, está de chef nova, a natalense Michelyne Cortez do Carmo de Lucena, de 30 anos, que é formada no curso superior de gastronomia em Natal. Michelyne está realizando uma reformulação no cardápio, que deve ser renovado ao longo das próximas semanas, com pratos novos de sua autoria. Também estão sendo incorporadas novas bebidas que antes não frequentavam o cardápio, como drinks e roscas refrescantes e coloridas, que animam as turmas que formam mesas para bate-papo. O Baltazar vem conquistando um bom público no seu horário do almoço, graças a um cardápio enxuto, bem elaborado, e adequado à exigência das pessoas que gostam de comer bem, a um preço competitivo e que dispõem de pouco tempo no intervalo entre o primeiro e o segundo expediente do trabalho. “A adesão ao nosso almoço está sendo muito boa. Antes não abríamos neste horário e os clientes estão descobrindo aos poucos. O fluxo cresce a cada dia”, comemora Lúcia Correia, a dona do restaurante. O Baltazar trabalha com cardápio À la carte, com pratos da culinária internacional e muito bem servidos. A carta de vinhos tem rótulos indicados pela somellière Fabiana Dall Onder. baltazar restaurante

Camarão Tabatinga ao molho de gorgonzola

Brusquethas de entrada

34 DEGUSTE • abril • 2013

Avenida Campos Sales ,483 Petrópolis - Natal/RN Fone: (84) 3222-5435

A nova chef Michelyne Cortez e a dona do restaurante, Lúcia Correia


DEGUSTE • janeiro • 2013

35


Saberes do Vinho Gilvan Passos - gilvanpassosvinhos@gmail.com

Viagem Pelos Sabores de Natal I

Dando seqüência as experiências enogastronômicas vivenciadas nos principais restaurantes da cidade de Natal, observadas com o auxilio da técnica e da ótica hedonista, nesta matéria abordaremos o Restaurante Camarões Potiguar, localizado no bairro de Ponta Negra. Considerando que a especialidade da casa é o camarão, vale dizer que esta proteína por si só não é o bastante para definir o tipo de vinho que será requerido como complemento, uma vez que há ingredientes, insumos e molhos que podem modificar a estrutura, a textura e mesmo a intensidade de sabor do prato, apelando a rosados ou tintos. Dentre as entradas mais consumidas está o Pastel de Camarão, feito com massa caseira e recheada com catupiry e ervas. Dada sua leveza e cremosidade, proporcionada pelo queijo que impermeabiliza o palato, há a necessidade de se apelar a um vinho de acidez marcante (com leveza e frescor), valores que nos conduz aos Espumantes de estilo Brut ou aos brancos mais acídulos da Carta. Dentre os espumantes mais acessíveis, o Ponto Nero Branco ou P. N. Rose Brut são duas boas sugestões. Já entre os brancos se-

36 DEGUSTE • janeiro • 2013

rão bons acompanhantes o: Terranoble Sauvignon Blanc, o Yali Chardonnay, ou, num degrau acima destes, o: Grand Hacienda Sauvignon Blanc e Viu Manent Reserva Chardonnay. Com os pratos principais a base de camarão: Internacional, Do Chef, Parisiense, No Jerimum e Aos Quatro Queijos, todos cremosos, os vinhos brancos mais ácidos e leves são os mais indicados, e aí a carta oferece várias opções com níveis de preço e qualidade variáveis, indo do Yali(o vinho da casa) até o: Pêra Manca, vinho ícone da carta. Mas se o Camarão for ao Pomodoro, os vinhos rosado da carta ou um tinto de Pinot Noir, farão melhor a corte, devido à presença do tomate com seu sabor agridoce. Dentre os pescados, o Salmão Vatel e Tropical fazem uma boa parceria com os tintos de Pinot Noir, como o Leyda Reserva e o Ventisquero Queulat, numa harmonização em que o sabor do peixe vincula-se ao vinho pela estrutura, textura e gordura. Com o prato Grelhados do Mar, composto de camarão, peixe, lula, polvo e mexilhões grelhados no azeite e acompanhados de arroz e legumes salteados, faz sentido o Champagne da Carta, o Veuve Clicquot Brut, ou outro espumante igualmente Brut. Os pratos de carnes mais suculentos, igualmente maravilhosos do restaurante, fazem uma melhor aliança com os vinhos tintos devido à suculência que apela aos taninos, num contraste perfeito, e à intensidade de sabor que se assemelha aos tintos mais substanciosos. As sobremesas Aroma do Bosque, Creme de Papaya e Torta de Limão fazem um bom diálogo com o Espumante Moscatel da carta devido à interação doçura-acidez na formação do contraponto perfeito. Já para as sobremesas a base de chocolate, a saída é o Porto, um vinho fortificado que faz frente à gordura e o sabor do cacau pela farta presença do álcool e extrato.


DEGUSTE • fevereiro • 2013

37


Benditas Buteco em Petrópolis Duas amigas decidiram unir a experiência que adquiriram em vários anos no ramo da gastronomia e abriram, no bairro de Petrópolis, o Benditas Buteco. A casa tem a proposta de ser um ambiente informal com comida de qualidade. A inauguração do Benditas foi no dia 19 de fevereiro, através da sociedade de Gláucia Veras e Márcia Barcelos, amigas e ex-cunhadas que se conhecem há muitos tempo. A primeira é chef de cozinha, tendo trabalhado em alguns dos principais restaurantes e bares de Natal, como Dom Vinícius e Dom Cervantes, Esquina 14 e Baviera. FoToS RoGéRio viTAL

Acarajé potiguar

Bife da Bendita

38 DEGUSTE • abril • 2013

Camarão na nata servido com pão

Gláucia Veras e Márcia Barcelos

Empada de queijo do reino


Márcia Barcelos, apesar de ser natalense, morou fora do Brasil durante 22 anos, na Inglaterra e em Amsterdam, na Holanda. “Lá, conheci uns brasileiros que trabalhavam em um restaurante de cozinha italiana, onde iniciei minha trajetória com a gastronomia”, conta ela, que também trabalhou em hotéis. No ano passado, Márcia voltou para Natal já com a ideia de abrir o próprio negócio junto com a amiga Gláucia. “Pesquisamos e vimos que o bairro de Petrópolis precisava de um ambiente com a característica de boteco, com um cardápio no estilo comidinhas”. A lista de itens é interessante. Há pastéis, bolinho de bacalhau, baião de dois, casquinha de caranguejo, camarão, empada e também panelinhas especiais de arroz, bem como bifes e filés. Aos sábados, a casa abre com feijoada e carneiro.

Benditas funciona em uma rua tranquila de Petrópolis, que começa na Av. Campos Sales e termina na Prudente de Morais

benditas buteco Rua Monsenhor Severiano, 535 Petrópolis – Natal/RN Fone: (84) 3025-8888

DEGUSTE • janeiro • 2013

39


O chef Pedro Júnior e sua arte na cozinha Formado pelo Hotel-Escola Senac Barreira Roxa, o chef de cozinha natalense Pedro Júnior vem se especializando ao longo do tempo na arte da decoração culinária, atividade que requer habilidade, paciência e criatividade. Pedro Júnior é um profissional experiente no mercado potiguar. Já trabalhou no Hotel Thermas, em Mossoró, foi instrutor do curso de Decoração em Culinária no Hotel-Escola Senac Barreira Roxa. Há seis meses, ele está trabalhando no restaurante Aquarius, do Hotel Aquária, em Ponta Negra. “Já trabalhei com o chef francês François Schmidt, e a cada dia procuro me aperfeiçoar”, comenta. Ele admite que o trabalho de decoração culinária é desgastante e demorado, porém, enche os olhos de quem vê. Segundo Pedro, alguns pratos podem demorar até 24 horas para a conclusão da decoração. O chef produz para eventos, desde que o serviço seja solicitado com antecedência.

Melancia esculpida em homenagem à DEGUSTE

2013 40 DEGUS GUSTE TE••fevereiro outubro ••2012 40 DE

FoToS RoGéRio viTAL

Pedro Júnior é especialista em decoração

Laranjas transformadas em decoração

chef pedro Júnior

restaurante Aquarius

Fone: (84) 8841-6254 E-mail: pedrojrpersonalgourmet@htomail.com

Av. Erivan França, 152 Ponta Negra - Natal /RN Fone: (84) 3092-6806/3219-0578


DEGUSTE • janeiro • 2013

41


Costela Delivery O restaurante Costela no Bafo, do apresentador de televisão Lourimar Neto, lançou um serviço de delivery que funciona tanto no almoço quanto no jantar. A aceitação foi tão boa que, em alguns dias, a quantidade de entregas é maior do que o fluxo de clientes no restaurante. O delivery inclui as tradicionais costelas no bafo (que passam horas cozinhando em fogo baixo para apurar o sabor e deixar a textura tão macia que derrete na boca), e outros pratos interessantes, como a Peixada da Ilha, filé de tilápia, Camarão da Ilha, Rabada Light, Chambaril Light e Feijoada Light. Os pratos são generosos e servem até três pessoas. A entrega é feita pelas cooperativas de moto entregadores com taxas que variam de acordo com o bairro. Caso não queira pagar a taxa de entrega, o cliente pode ir buscar o prato no próprio restaurante. restaurante costela no bafo

Lourimar Neto está muito satisfeito com o serviço de delivery

42 DEGUSTE • janeiro • 2013

Rua São José, 1981 Lagoa Nova – Natal/RN Fones: (84) 9940-6755/8716-0255/9116-0687


DEGUSTE • janeiro • 2013

43


Opinião Arthur Coelho - chef_coelho@ig.com.br

Escassez de recursos humanos

Nos últimos anos, o desenvolvimento da área de hospitalidade e gastronomia tem sofrido com a escassez de recursos humanos, independente de pessoal qualificado ou mesmo com formação profissional acadêmica. É verdade que muitas instituições educacionais foram abertas com cursos de culinária e gastronomia, porém parece que a empregabilidade desses profissionais se desvirtuou para o lado do glamour e, por consequência, não encontramos esses profissionais no mercado para construírem suas carreiras. Aos empresários e investidores do ramo de hospitalidade e gastronomia, sobrou uma grande dor de cabeça no momento de formação de seu quadro funcional, tentando, a todo custo, montar suas equipes, trazendo novos profissionais de outros estados, dando oportunidades únicas aos novos talentos, todavia, as equipes não se formam, os profissionais se deixam levar pela falsa sensação de estrelismo e não convencem com suas produções e seus currículos cheios de viagens e cursos na área, porém, vazios no momento da prática e da iniciativa!

44 DEGUSTE • janeiro • 2013

Os profissionais mais experientes, porém sem formação acadêmica, se intimidaram, por uma lenda urbana criada do nada, de que as cozinhas só teriam, no presente, profissionais qualificados e os mesmos tomariam conta de tudo, dando os resultados apregoados nos livros e nos seminários acadêmicos. E, assim, os tarimbados acabaram se exilando e deixando de produzir no mercado da hospitalidade, migrando para outras atividades ou mesmo se acomodando. Esse ramo necessita dos dois profissionais! Da expertise e da experiência de um profissional tarimbado e também das novas idéias e dos novos talentos, com propostas conscientes e firmes de construção de sua carreira, de dedicação integral ao trabalho, de pé no chão, de respeito ao saber notório dos que já estão no mercado e da humildade no momento de contribuir com seu conhecimento acadêmico. E, claro, vale ressaltar que nada deve invalidar a relação salutar entre o “velho cozinheiro” e o “futuro chef ”, pois esses devem se complementar e encantar o cliente, pois nisso que está baseado o sentido de nossa profissão. Dar prazer e encantamento a quem nos procura,tanto para saciar a fome, quanto para se deliciar com uma lembrança inesquecível de um prato preparado talentosamente por mãos maduras, apoiadas por jovens talentos nos processos criativos e produtivos. Por isso, meus caros colegas, “velhos cozinheiros” e “futuros chefs”, uni-vos em prol de uma gastronomia e de uma hospitalidade digna em nosso estado, em nossas empresas e em vossas carreiras. Pensem nisso!


Festival do Brownie no Massas & Molhos

Brownie é uma das marcas das sobremesas do Massas e Molhos

Em embalagens muito comercializadas para presentes

O restaurante Massas & Molhos, em Candelária, lançou, no mês passado, o Festival do Brownie, um projeto gastronômico que pretende repetir mensalmente em 2013. No festival, os clientes são convidados a saborear o brownie em cerca de 20 variações, sozinho e misturado com outras texturas e combinações. Há até uma pizza de brownie. O festival funciona como um menu degustação, onde o cliente paga R$ 14,90 e se delicia à vontade. O primeiro festival foi realizado no dia 1º de março e, diante do sucesso, por ter sido um dos dias de maior movimento desde a inauguração, o segundo foi realizado no dia 27 do mesmo mês. “O cliente pode ter a certeza de que só vai repetir o mesmo pedido se ele mesmo quiser, porque a variedade e possibilidades de combinações serão grandes. Inclusive, mesmo não sendo um rodízio, quem participar do festival poderá comer à vontade”, destaca o empresário Whosemberg Brandão, sócio no restaurante com a esposa, Patrícia. O brownie é uma sobremesa tão valorizada que os empresários criaram uma marca própria, aBrownie Mania, como principal sobremesa do restaurante.

FoToS: THyAGo MACEDo

Patrícia e Whosemberg já realizaram duas edições do Festival do Brownie no Massas e Molhos, em Candelária

massas & molhos Av. Prudente de Morais, 6497 Candelária – Natal/RN Fone: (84) 3086-2055 / 9150-1515 DEGUSTE • abril • 2013

45


FoToS RoGéRio viTAL

Billabong investe em sabores ousados em Ponta Negra

Cebola gigante Onion, australiana, dourada e empanada, especialidade do Billabong

O Billabong Steak House vem chamando a atenção em Ponta Negra por investir em um cardápio com itens bem diferenciados em relação aos pratos servidos nos outros restaurantes de Natal. O tema da casa é a culinária mexicana, por isso, se destacam pratos que dificilmente os clientes vão encontrar em outros lugares da cidade. Entre alguns que vale a pena experimentar estão a cebola gigante australiana dourada e empanada, (que, no cardápio, é chamada de Onion); os Tacos, que são sanduíches de combinações de hambúrguer de picanha envolvidos com tortilla mexicana gigante; e a costeleta de cordeiro assada com ervas finas, um prato recentemente testado pelo próprio dono do restaurante, o empresário carioca Paulo Gonçalves, que se esforça em manter a casa com um clima jovial e alternativo. O cardápio traz, ainda, opções de massas e pratos à base de frutos do mar, além de saladas e carpaccios. Ultimamente, o restaurante vem investindo em pratos de grelhados nobres, como Red Angus Argentina, o Cowboy Steak, o Bife de Chorizo, e o Austrália Steak - um T-bone com bife de chorizo e filé mignon. billabong burgers, tacos e pastas

Costeleta de Cordeiro com ervas finas

46 DEGUSTE • abril • 2013

Rua Praia de Pirangi 2186, (início da Rota do Sol) Ponta Negra - Natal/RN


DEGUSTE • janeiro • 2013

47


Dom de Doces tem dois anos de mercado FoToS RoGéRio viTAL

Os chocolates caseiros fazem o maior sucesso entre os clientes

Tathiana e Thaíza Oliveira são as donas da Dom de Doces

A Dom de Doces, empresa especializada em itens como tortas, cupcakes, popcakes e doces especiais, está completando dois anos de mercado em 2013. As sócias da marca são as irmãs Tathiana e Thaiza Oliveira, que já atuam na área de doces há bastante tempo. Tathiana é doceira há seis anos e a irmã formou-se recentemente no curso universitário de gastronomia. “Ao longo desses dois anos, nossos produtos ganharam uma boa clientela, tanto que este ano queremos ter uma sede própria”, comemora Thaiza. Atualmente, elas produzem os doces em casa, fornecendo para casamentos, aniversários, batizados e demais confraternizações. Além disso, vendem trufas para estabelecimentos como padarias, supermercados e restaurantes. No mês passado, para se destacar na páscoa, elas lançaram um produto novo, um ovo de chocolate aberto ao meio e 100% recheado, para se comer com colher. Foi um sucesso.

Dom Doces As bonitas embalagens da Dom de Doces

48 DEGUSTE • março • 2013

Fone: (84) 9108-9555 / 9920-7903 Email: domdoceschocolates@gmail.com


ANUNCio GRテ:iCA

DEGUSTE 窶「 setembro 窶「 2010

49


Folhas de Cuba Tota Barbosa - totabs@hotmail.com

A fórmula de um bom charuto

T

Toda a etapa do cultivo do fumo até a fabricação do charuto fornece a ele a qualidade de um Premium. É importante frisar que as condições de cultivo são essenciais para a folha de invólucro (capa), que precisa de condições ideais, uma vez que é a parte mais cara de um charuto. As folhas precisam ser colhidas no momento certo. É um processo trabalhoso, e por serem colhidos manualmente, uma por uma, é importante o fator de custo. Em Cuba, cada pé é examinado em média 170 vezes no intervalo de quatro meses. Por via de regra, quanto mais forem expostos ao sol, maior a oleosidade e o teor de açúcar das folhas de fumo. Dessa forma, as folhas do topo do pé são normalmente as de sabor mais forte. O que constitui um fator importante é o Controle desse cultivo, isto é, o cuidado com as folhas a serem cultivadas. Já a folhas da capa precisam ser lisas, não danificadas, maleáveis, sem nervuras salientes e não muito oleosas, do contrário a capa se queima rápido demais. As folhas dão um aroma antes de ser fumado, que varia de marca para marca e também são decisivas para a aparência do charuto. O pro-

50 DEGUSTE • janeiro • 2013

longado processo de fermentação e maturação é essencial para produzir o sabor exigido das folhas dos charutos. E a retirada das impurezas, para dar flexibilidade à folha ao ser enrolada, precisa de uma maturação cuidadosa. O fumo dos charutos possui um menor teor de nicotina, alcatrão e acidez que o fumo dos cigarros, o que se deve ao processo de fermentação. Por via de regra, quanto maior o tempo de fermentação e maturação, melhor o sabor. No entanto, o sabor também depende do cuidado na classificação e seleção das folhas e da forma como são misturadas. O miolo proporciona o sabor básico de um charuto. Em geral, os cubanos utilizam três tipos de folha para o miolo. O fumo ligero, da parte superior do pé, é colocado no meio. Queima lentamente, o que assegura a combustão uniforme do charuto como um todo. As folhas são escuras e de sabor forte, sendo misturadas com folhas do tipo seco (amadurecidas por cerca de dezoito meses), que tem cor mais clara e sabor mais fraco e, também, com folhas do tipo volado (amadurecida por apenas nove meses) que colaboram com sua qualidade de combustão. Por fim, os charutos Premium são enrolados à mão. O aprendizado dos enroladores leva cerca de nove meses, atestando como é especializado o trabalho desempenhado. O controle de qualidade esmerado, com inevitáveis perdas, aumenta o custo dos charutos feitos à mão. Mas o fato de os melhores charutos serem feitos à mão, com possibilidade de erro humano, é que embora aumente o custo, os torna tão superiores.


DEGUSTE • janeiro • 2013

51


52 DEGUSTE • setembro • 2010


Revista Deguste  

Veja a edição de abril de 2013.

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you