__MAIN_TEXT__

Page 1

#143 BRASIL netcult.com.br 2018 ANO 13

CAPA COM REALIDADE AUMENTADA. BAIXE O APP ZAPPAR EM SEU SMARTPHONE OU TABLET E APONTE PARA O SÍMBOLO CAPA COM REALIDADE AUMENTADA. E FAÇA UMA SELFIE COM ALEXANDRE PIRES. BAIXE O APP ZAPPAR EM SEU SMARTPHONE OU TABLET E APONTE PARA O SÍMBOLO E FAÇA UMA SELFIE COM LEO CHAVES.

LEO CHAVES

92 “INSTITUTO HORTENSE, AMOR

ÀS CRIANÇAS E AO FUTURO DO PAÍS”

MUNDO CULT

UBERLÂNDIA, ARAGUARI E ITUIUTABA

BEM CULT

SAÚDE & QUALIDADE DE VIDA

ALMANAQUE

MÚSICA & CULTURA


Médico dermatologista titular pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (www.sbd.org.br), titular pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, membro efetivo da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, sócio da Sociedade Brasileira para estudo do melanoma.

34 3253-8700 Rua Arthur Bernardes, 555 Uberlândia - MG www.dermoestetica.com.br 9 9240.6673 reidapele @reidapele


EDIÇÃO AMIGOS DO FUTURO EDITORA CULT

UM BRINDE À NOSSA CIDADE!

Capa Leo Chaves Foto Hugo Matos

No clima dos 130 anos dessa Uberlândia de todos nós, chega até você uma nova edição da revista Cult. E o ambiente festivo se estende até Araguari, que também completa 130 anos, e Ituiutaba no Pontal do Triângulo, comemorando seus 118 anos: três municípios que merecem celebrar seu desenvolvimento e suas conquistas. Focada no tema Responsabilidade Social, traduzido em “Amigos do Futuro”, essa edição traz como capa o cantor e empresário Leo Chaves, destacando uma de suas principais iniciativas: o Instituto Hortense, instituição fundada e presidida por ele e que hoje impacta mais de 34 mil pessoas, investindo na educação de crianças e adolescentes como instrumento de transformação para uma nova sociedade, mais justa, próspera e fraterna. Você confere também vários cases de sucesso de grandes empresas e empreendedores de nossa cidade, além de um primoroso conteúdo cultural, a nova realidade das mídias em comunicação, temas interessantes para sua leitura e as pessoas e fatos que agitam essa aniversariante Uberlândia de comprovado progresso e qualidade de vida. Neste cenário de comemorações fazemos aqui um brinde ao trabalho e ao talento de cada uberlandense e uberlandino que fazem de nossa querida cidade um orgulho para cada um de nós. Parabéns a todos, boa leitura e até a próxima!

Expediente

REVISTA COM REALIDADE AUMENTADA. BAIXE O APP ZAPPAR EM SEU SMARTPHONE OU TABLET E APONTE PARA O SÍMBOLO E DIVIRTA-SE.

diretor administrativo Glécio Goulart diretor executivo e comercial Célio Cardoso capa Leo Chaves, foto Hugo Matos realidade aumentada Massfar colaboradores e colunistas desta edição Anita Godoy, Cássia Freitas, Cindy Freitas, Dr. Alexandre Fernandes, Arlindo Drummond, Fernando Prado, Bruna Barcelos, Résia Morais, Lucas Bianchinni, Bruna Lemes, Margareth Castro, Dhiego Borges, Sérgio Gouvêa - GA Comunicação, Serifa Comunicação, Uberlândia Convention & Visitors Bureau, Prelo Comunicação Assessoria de Imprensa, Agência Q9, Kelson Venâncio, Márcia Chicorsqui, Marcos Maracanã, Mônica Cunha, Orlei Moreira, Janaina Falco, Carlos Guimarães Coelho, Evaldo Pighini, Lara Paulinny e Paulo Gabriel Jr, Geni Costa, Dr. Jorge Pfeifer, Hélio Mendes, Bruno Franco e Fernanda Van Ass Mattner - Instituto Hortense, Leonardo Regis Orlandini, Mauro Almeida e Zacharias Oliveira (Ituiutaba), Glauco Queiroz, Paulo Júnior, Milyam Desiree de Moraes, Ibe Sérgio de Lima (Magrão), Dani Borges, Thais Naves Tannus - Instituto Ipê, Darah Gomes, Adriana Sousa, Hip Comunicação, Paula Dulgheroff, Evanete Perez, Valéria Boldrin, Dr. Vinicius Leoncio, Juliana Chiavassa, Márcio Arruda, Wagner Roger Maestri, Karina Gera, Maurity Cazzarotti, Karolina Rodrigues - Tamer Comunicação, Patricia de Val, Felipe Ferreira Marques e Reginaldo Saulo de Andrade. em sociedade Sonia Sampaio representantes comerciais Flávia Tucci, Guiomar Domingos, Alessandra Araújo e Hedi Lamar Albino. projeto gráfico Agência Sic administrativo Naêssa Marques editor e revisor Chico Lúcio - MTB MG 03682 JP diretor de criação | designer gráfico Jobcriativo - Jeferson Santos fotógrafos colaboradores Mauro Marques, Hugo Matos, Jorge H. Paul, Roberto Chacur, Marlúcio Ferreira, Beto Oliveira, Leo Crosara, Thiago Mesquita, Lucas Rodrigues, Daryan Dornelles, Frederico Maru, Amis Divulgação, Dia D Filmes e Arquivo UCVB. fotos conceito www.sxc.hu.com | gfxtra www.dreamstime.com | shutterstock edição de imagens Santos Edição-santosedicaodeimagem@gmail.com impressão CNEC Edigraf anúncios comercial@netcult.com.br - 34 3232-6600 versão digital www.netcult.com.br

Os anúncios, artigos e imagens publicados e assinados são de responsabilidade de seus autores. É expressamente proibido a reprodução, parcial ou total, sem autorização prévia dos seus autores. O conteúdo editorial desta edição não reflete necessariamente a opinião da revista.

4 _CULT

EDIÇÃO REGIONAL IMPRESSA E DIGITAL INTERATIVA

ÍNDICE 06 22 24 56 72 84 92 106 128 152 196 200

Cultura, Música e Cinema Medicina Araguari destaque nacional

Os melhores da saúde e qualidade de vida

Kids, Comportamento e Estilo de Vida

Mercado automotivo, produtos e serviços Gastronomia e viagens Instituto Hortense Amigos do Futuro

Uberlândia 130 anos

Investimentos, Mercado Imobiliário e Energia

Comunicação, Negócios, Inovação, Política e Eventos

Araguari 130 anos, case na cafeicultura

Ituiutaba 118 anos, Turismo Rural e Desenvolvimento

Rua Ipanema, 1086 - salas 07 e 08 34 3232-6600 - Bairro Morada da Colina Uberlândia - MG - CEP 38411-038 www.netcult.com.br Revista Cult Minas @revistacult Para assinar: www.netcult.com.br Para anunciar: comercial@netcult.com.br


Uberlândia

POR SEUS 130 ANOS. A Unicred tem orgulho de fazer parte dessa história até aqui e mais ainda pelo que está por vir, cooperando para o desenvolvimento de Uberlândia. 31 DE AGOSTO. aniversário de uberlândia. uma homenagem da unicred aliança

unicred.com.br


ALMANAQUE_CULT_CINEMA KELSON VENÂNCIO | JORNALISTA ARQUIVO PESSOAL | DIVULGAÇÃO

“ESTA É, SEM DÚVIDA, UMA DAS MELHORES SÉRIES QUE JÁ ASSISTI EM TODA A MINHA VIDA”

GODLESS

Logo na primeira frase da minha análise sobre Godless eu já deixo bem claro que esta é, sem dúvida, uma das melhores séries que já assisti em toda a minha vida. É realmente uma produção impecável, a qual não consegui encontrar um defeitinho sequer. Godless gira em torno de um bandido implacável que aterroriza o Oeste. Ele é Frank Griffin (Jeff Daniels), um fora-da-lei à procura de Roy Goode (Jack O’Connell), seu antigo parceiro transformado em inimigo mortal. Enquanto Roy se esconde no rancho de Alice Fletcher (Michelle Dockery), a busca incessante de Frank o leva até a pequena cidade de La Belle, cuja população é inteiramente formada por mulheres.

O roteiro desta série é sem dúvida uma das narrativas mais envolventes e empolgantes que já acompanhei. A história é extremamente bem escrita e ao longo dos sete capítulos vai te prendendo cada vez mais em uma trama muito bem amarrada que consegue alcançar todos os objetivos propostos desde os primeiros minutos de projeção. Com um tema central, mas contando pequenas histórias paralelas, usando inclusive um excelente recurso com uma paleta de cores quase preta e branca pra mostrar flashbacks, todas as pontas são fechadas, de todos os personagens. A premissa também é

6 _CULT

cheia de surpresas e no fim tudo nos é respondido com um final surpreendente e emocionante. Mas de nada adiantaria uma excelente história se não fosse contada da maneira certa. E em todos os quesitos Godless arrasa. A direção de Scott Frank, que também é o criador e roteirista da série, é uma aula de cinema. O cineasta é capaz de nos presentear com sequências incríveis e finaliza com uma season finale de tirar o fôlego num dos melhores tiroteios já vistos no melhor estilo faroeste. As atuações também são fantásticas. Desde os mais novos aos mais experientes. Todos os atores, até mesmo os coadjuvantes, dão um show em atuações. Mas como não elogiar incansavelmente o veterano Jeff Daniels que já foi um bobão engraçadíssimo em Debi & Loide e muda da água para o vinho para se caracterizar como Frank Griffin, um vilão espetacular e aterrorizante. Atuação perfeita! Godless ainda nos brinda com muitas outras inúmeras características marcantes como a cenografia, o figurino, os efeitos especiais (extremamente naturais), uma trilha sonora incrível e, claro, uma fotografia belíssima de encher os olhos e de fazer qualquer um se emocionar. Kelson Venâncio é jornalista, crítico de cinema e diretor-presidente da rede de mídias Cinema&Vídeo. www.cinemaevideo.com.br


CULT_ 7


BEM_CULT

PUBLIEDITORIAL instituto de neurorradiologia e radiologia intervencionista DIVULGAÇÃO

instituto de neurorradiologia e radiologia intervencionista

TRATAMENTO DOS MIOMAS UTERINOS SEM CORTES OU CICATRIZES EMBOLIZAÇÃO DOS MIOMAS UTERINOS Miomas Uterinos O que são? Miomas instituto uterinos são tumores benignos (não de neurorradiologia e radiologia intervencionista cancerosos) da porção muscular do útero que podem causar dor, sangramento, sintomas urinários por compressão sobre a bexiga e dificuldade de engravidar ou manter a gravidez. Como tratar? Dentre as opções terapêuticas existentes, destaca-se a Radiologia Intervencionista, que realiza o tratamento minimamente invasivo dos miomas uterinos utilizando a técnica denominada embolização dos miomas uterinos, ou embolização das artérias uterinas, realizada através de um diminuto orifício na pele da região da virilha, sem cortes ou cicatrizes e sem a necessidade de retirada do útero. A embolização das miomas normalmente requer uma internação, em geral, de apenas uma noite. Em média, 98 por cento das mulheres que tiveram a experiência relataram alívio significativo ou total de sangramento, de dor e/ou sintomas relacionados.

PRINCIPAIS VANTAGENS E BENEFÍCIOS DA EMBOLIZAÇÃO DOS MIOMAS: • Minimamente invasivo, menos agressivo ao organismo, com uso de tecnologia de ponta, sem cortes ou cicatrizes • Preserva o útero, não havendo a necessidade de retirada do mesmo, possibilitando que a mulheres possam engravidar futuramente. • Não é necessário anestesia geral; • A internação é mais rápida, em geral por 24 hs; a paciente retorna mais rápido para o conforto do lar. • O pós operatório é menos desconfortável quando comparado a outras técnicas cirúrgicas, como por exemplo a histerectomia, é menos doloroso, mais rápido. • A recuperação é mais rápida por não ter cortes, cicatrizes, não precisa retirar pontos e a paciente retorna mais rápido para as suas atividades do cotidiano • Substitui cirurgias convencionais, como a histerectomia. • A embolização evita a necessidade de transfusão de sangue, que é mais frequente na histerectomia. • Os efeitos da embolização são permanentes e muito raramente será necessário um tratamento adicional

O PROCEDIMENTO CIRÚRGICO

CATETER NA ARTÉRIA UTERINA INTRODUZIDO ATRAVÉS DA VIRILHA

8 _CULT

ARTÉRIAS NUTRIDORAS DO MIOMA SENDO EMBOLIZADAS


SAIBA MAIS SOBRE A EMBOLIZAÇÃO DOS MIOMAS:

WWW.MIOMA.UDI.BR /institutoirradia

na pele) na região da virilha, obtendo-se acesso ao espaço intravascular (artéria), e por meio de cateteres e fios-guia, sob orientação radiológica, navega-se de forma endovascular até as artérias que irrigam os miomas, que são ocluídas (fechadas) com o uso de

@rodrigo.padre

microesferas. Estes materiais e equipamentos utilizados nos procedimentos intervencionistas compõem o cenário de uma das áreas mais avançadas da medicina atual, utilizando assim tecnologia de ponta.

Apenas as artérias que nutrem os miomas são embolizadas (embolizar significa ocluir, fechar), deste modo tratando os miomas e preservando o útero, que não precisa ser retirado, como nas técnicas convencionais, enfatizando-se que o procedimento é realizado sem a necessidade de anestesia geral. ANTES DO PROCEDIMENTO CIRÚRGICO

APÓS O PROCEDIMENTO CIRÚRGICO

Múltiplas artérias nutrindo os miomas

Oclusão das artérias que irrigavam os miomas

O IRRADIA tem como diretor o Dr. Rodrigo Padre, especialista em Cirurgia Minimamente Invasiva, Neurorradiologia Intervencionista, Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular. Dr. Rodrigo Padre CRM 59.389 Contatos: COT - Centro Oncológico do Triângulo: (34) 3291-3500 Consultório Hospital Santa Genoveva: (34) 3239-0300 Sala Híbrida Hospital Santa Genoveva: (34) 3239-0292 contato@irradia.med.br www.mioma.udi.br | www.irradia.med.br CULT_ 9


ALMANAQUE_CULT_CULTURA CARLOS GUIMARÃES COELHO | JORNALISTA E PRODUTOR CULTURAL ROBERTO CHACUR | ARQUIVO PESSOAL

“PODEMOS AFIRMAR QUE ESTAMOS NO CAMINHO CERTO. O FUNDINHO FESTIVAL DEMONSTROU ISSO”.

AQUILO QUE NOS TRANSFORMA

A gente, produtor cultural, sabe o que tem por trás de cada evento. Reconhece as angústias e a ansiedade que pautam cada resultado. Entende a matemática de cada número que se movimenta para que uma cena, um som, uma barraca, um cesto de lixo e algumas centenas de pessoas se estabeleçam e milhares de outras exercitem a contemplação. Quando se vê a coisa pronta, o circo armado e a alegria contagiante, poucos são os que percebem a soma de esforços por trás de tudo isso. É muito bom ver a cidade em um clima cosmopolita, com atrações de qualidade, entrando em um circuito de festivais de jazz como existe em várias cidades de pequeno e médio porte e capitais brasileiras. Foi essa a atmosfera, em início de agosto, na praça Clarimundo Carneiro, com a segunda edição do Fundinho Festival. É bom reconhecer o trabalho de quem desbrava esse território de eventos culturais,

10 _CULT

o que requer coragem, determinação, paciência e comprometimento, sobretudo em se tratando, muitos hão de concordar, de uma cidade às vezes árida, sem assimilar conteúdos além da rasadura do fácil consumo. Difícil é entender, por exemplo, como um projeto dessa envergadura não conseguiu sua aprovação na Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Por mais que sejam recursos escassos, já contribuiriam um pouco mais para acentuar a imponência do evento. A produtora responsável pelo Fundinho Festival é a Moinho Cultural, de Marcelo Mamede e Marcus Tulius Morais. E essa é a segunda edição do evento. Foram duas belas noites, resultantes, tenho certeza, de centenas de outras noites maldormidas de muito empenho e trabalho. Que o projeto se consolide, não somente em sua perspectiva de continuidade, mas também como uma referência nacional para os músicos brasileiros e quiçá internacionais. Com o promissor


crescimento do projeto, fica a sugestão de dar um tom de mais diversidade na grade de programação. O “Jazz fusion”, predominante no programa, é muito bem-vindo, mas seria ainda melhor ter um pouco do “traditional jazz”, sobretudo em poderosas vozes femininas. No Brasil há representantes muito dignas, que figuram internacionalmente neste universo, como as maravilhosas Leni Andrade e Rosa Maria Cohlen, entre outras. No caso dessa edição, mesmo com a predominância do “Jazz fusion”, evidenciada ainda mais pelo fantástico show de encerramento com a banda Blues Beatles, agradou a gregos e troianos e consolidou este segundo ano do projeto como necessário e imprescindível para o calendário oficial de Uberlândia. O Fundinho Festival, assim como outras iniciativas culturais na cidade, vem para colocar fim ao marasmo cultural que nos apregoa. Estão chegando ao fim os anos intempestivos de “perseguição” à cultura e tentativas de diminuir a sua importância. Qualquer pessoa de bom senso a reconhece como “uma das bases de uma sociedade saudável”. A abstinência à qual se recolheram alguns artistas está findando e, mais uma vez, entre tantas na história da humanidade, a arte ressurge potente e visceral, com potencialidades transformadoras. Por cada momento de fruição da arte, ficamos gratos e emocionados por algo que deveria fazer parte de nosso cotidiano. Qualquer respiro de cultura e alegria já nos consome nessa gratidão, como se não nos fosse de direito, como já dizia Guimarães Rosa (referindo-se ao amor), um descanso na loucura. Bom mesmo seria se não precisasse existir tanto esforço para a Moinho colocar esse bloco na praça, pra gente e outros produtores colocarmos a melodia e a cena nos palcos, para músicas como a do “bluesman”

Maurício Winckler Perdomo reverberar em todos os cantos dessa cidade, para todos os espaços culturais sobreviverem abrigando artistas felizes e preocupados apenas com a produção de seus processos criativos. A verdade é que seguimos, ainda que inconformados, felizes, ao menos por alguns momentos, com tudo aquilo que nos abasteça de arte, mesmo conscientes que esse abastecimento deveria vir cotidianamente, transformando a cidade. Já nos damos por satisfeitos quando o espaço da praça é aberto e ruas são fechadas abrindo guarita para a arte, ainda que praças e ruas sejam públicas e existam também para isso. Estamos carentes disso tudo e já nos contentamos com pouco. Dentro desse pouco, na ânsia do muito, tudo se agiganta. Foi o que aconteceu com o Fundinho Festival. Já nasceu grande, mas agigantou-se pelo empenho de seus realizadores e também pela sede de conhecimentos e vivências que tem o seu público. É o que acontece com a gente, com todos nós que nos emaranhamos nessa necessidade de fazer acontecer, nos jogamos inteiros e agradecemos por tudo o que venha como alento e incentivo, ainda que isso devesse ser absolutamente natural. Deveria ser natural e frequente a boa música assumir a praça, e nela já existir naturalmente uma estrutura disponível para essa ocupação, com cidadãos abrindo audição, corações e mentes para esses momentos. Deveria a arte fluir com naturalidade em vários locais artisticamente potentes em nossa cidade. O que a Moinho Cultural faz com este festival, o que Maurício Winckler faz com o seu circuito de blues, o que eu e outros produtores fazemos com eventos de teatro, dança, música e literatura. É apenas um esforço para extirpar de Uberlândia a sua vocação para um futuro árido, a sua tendência como cidade progressista de ser próspera, mas fria e sem alma, por não ter a arte latente. Acho que podemos afirmar que estamos no caminho certo. O Fundinho Festival demonstrou isso, Winckler demonstra isso e todos nós demonstramos isso, nem sempre com o ânimo e a positividade necessários, mas cambaleamos sem cair. E prosperamos em nossas convicções, na certeza de que um dia a cidade possa responder com a veemência que a arte merece, transformadora que é, até ser parte essencial na vida da população. Sigamos nessa sina, embevecidos, quase missionários, propagando a arte e acreditando que ela chegue um dia ao posto que lhe cabe, de alimento imprescindível para a alma e o coração da cidade.

CULT_ 11


ALMANAQUE_CULT_TUDO DE BOM FERNANDO PRADO | COMUNICADOR MULTIMÍDIA LEO CROSARA | DIVULGAÇÃO

SEMPRE PENSAMOS EM FAZER ALGO QUE TRANSMITA VERDADE E NÃO NO QUE “VAI VENDER”

YAN HAYASHI E LEOCÁDIO REZENDE E quando é que vocês souberam que tinha dado certo? Quais foram os sinais? Acho que com a nossa primeira turnê gigante (com um EP de 5 músicas fizemos um tour com mais de 150 shows) e também quando recebemos convite como o da Daniela Mercury para cantar com ela no trio em Salvador. Uma vez no sucesso, o que muda no plano de negócios? A forma mudou sim porque temos hoje a expectativa de milhões de fãs e a responsabilidade de representar e defender a nossa comunidade. É bizarro e gratificante saber que algo que trabalhando com tanto amor e carinho se torna tendência. É surreal. Pabllo Vittar são pelo menos quatro pessoas, Yan Hayashi, Leocádio Rezende e Rodrigo Gorky. Eles estão não só atrás, como também ao lado da Pabllo neste grande projeto de sucesso internacional, quis saber, portanto, dos dois primeiros, os bastidores de quem hoje dita tendências no país.

Existe o mito de que o “segundo álbum não é tão bom quanto o primeiro”, a exigência é gigante... Sim é muito grande e pra esse próximo álbum tentamos trabalhar como no primeiro. Juntando referências incríveis e inusitadas. Sempre pensamos em fazer algo que transmita verdade e não no que “vai vender”.

Yan Hayashi e Leocádio antes do projeto Pabllo Vittar... Éramos os dois sócios do Clube Belgrano. Antes disso, Léo trabalhava também como fotógrafo e eu sempre trabalhei com festas/eventos/balada. Mas sempre estivemos ligados a música/arte/cultura/ entretenimento.

Novos projetos... Uberlândia ganha o bar “Banca” com uma nova sociedade, o Leocádio assume juntamente com Lyllie Mamei com várias coisinhas incríveis, agora tudo será Banca por lá, o Oculto deixa de existir, o projeto está lindo e estão bem focados! Além de continuarmos com Pabllo, vamos lançar e trabalhar também na carreira do Mateus Carrilho e da Urias.

Quando vocês conheceram a Pabllo e surgiu a ideia? Léo, como fotógrafo, conheceu Pabllo em uma de nossas festas, esse foi o contato inicial, principalmente ligado à cultura Drag e um olhar diferente do lifestyle Drag que Pabllo e sua crew trazia. Esse contato e amizade foi quase instantâneo e poucos meses depois já estávamos planejando o lançamento do primeiro EP. Em que momento vocês perceberam que o negócio era viável e que tinha mercado para o produto que estavam criando? Nosso pensamento inicial que nos incentivou nisso foi, na verdade, em o que a Pabllo representa pra nossa comunidade e em como ela é um artista completo. Todo a parte “business” foi consequência do sucesso e do trabalho, consequência do amor e cumplicidade que todos temos.

12 _CULT

Fernando Prado é apresentador de tv, rádio, internet e eventos. Assessor de comunicação e produtor de conteúdo para terceiros. Está no YouTube através do canal fernandoprado.com/td


CULT_ 13


ALMANAQUE_CULT_MÚSICA REDAÇÃO DIVULGAÇÃO

BANDA LANÇA PRIMEIRA COLETÂNEA EM FORMATO ÓPERA ROCK

ROCK, UM HINO ATEMPORAL

Com letras compostas há oito anos, Venosa lança música junto com videoclipe. Ao longo dos últimos anos, a banda uberlandense Venosa tem juntado argumentos em forma de letra e melodia para honrar o estilo de vida que escolheu, o rock. A primeira coletânea desses argumentos começou a sair em 8 de junho deste ano em formato ópera rock; quando a Venosa liberou o primeiro single desse trabalho, “Quem tá perdendo é você”, que conta com participação especial de Tico Santa Cruz. Não é por acaso que Tico foi o escolhido para compartilhar essa música com a banda mineira. Artista com visões e posições bem definidas cultural, política e socialmente, ele divide os vocais com Hugo Barata de forma poderosa e magistral. Em tom de desabafo, Barata coloca para fora um rancor, uma inquietude que facilmente cairá “na boca do povo” que, aos poucos, tem a dimensão do quanto a omissão pode levar a injustiças. O hino é apartidário, é da rua! “Sou guerra civil em outras palavras”, canta o vocalista. A Venosa sente tudo isso hoje e sabe que essa não é a primeira nem a última de suas batalhas. Segue persistindo, pois tudo pode acontecer se você persistir no caminho; e, afinal, quem tá perdendo ao não fazer nada? Com o tempo as pessoas mudam, mas a essência permanece. Na música, ou em qualquer outro tipo de arte, o processo é o mesmo. E essa ascensão da Venosa o ouvinte percebe neste single. A guitarra marcante de Marlon Xavier, o baixo certeiro de Diogo Machado, a bateria furiosa de João Guerra e os teclados criativos de Guilherme Vidal mostram o indiscutível talento de cada um. Juntos, mesclando talento e técnica, convergem em um resultado difícil de conseguir: o equilíbrio entre ser simplesmente rock e se arriscar em arranjos na medida certa para sair do lugar comum. As músicas chegam com videoclipe “made in Udi”, fortalecendo o compromisso da Venosa de sair do micro para o macro, porque uma cena só existe e só cresce quando quem tá dentro não a nega. A Venosa te convida a ouvir, o inconformismo está de volta ao rock. Instagram: @venosarock Facebook: @rockvenosa YouTube: @venosarock Fone: 34 99869-5150 Contato para show: contatovenosa@gmail.com

14 _CULT


Banda Venosa tem na sua formação Diogo Machado (baixo), Guilherme Vidal (teclado), Hugo Barata (voz), João Guerra (bateria) e Marlon Xavier (guitarra)”

“Há nove anos, a aposta é transformar qualquer festa em um grande show, sempre tendo em mente cativar e interagir com o público. Qualidade nos detalhes e postura também são armas que causam muito impacto por onde passam. Quem conhece quer mais, quem não conhece vai se surpreender. E CULT_ 15 você, tá preparado pro rock?”


ALMANAQUE_CULT_SHOW REDAÇÃO MAURO MARQUES | DIVULGAÇÃO

MATERIA COM REALIDADE AUMENTADA. BAIXE O APP ZAPPAR EM SEU SMARTPHONE OU TABLET E APONTE PARA O SÍMBOLO.

UM SHOW PRA VER, OUVIR, CANTAR E SE JOGAR NA PISTA!

DIVAS, ROCK AND POP

Projeto criado e produzido em 2007 no London Pub, pelo empresário David Moreira, e que tem na sua formação atual as cantoras Cristina Goulart, Letycia Landim, Juliana Gomes e participação de Ariane Torga em sua versão Rock and Roll. Em suas primeiras versões, o show Divas, além das cantoras Cristina Goulart e Letycia Landim, já teve em seu elenco Syang, Thais Barja, Mara Faria, Priscila Mendes, Denise Moura, Alessandra Peixoto e Fernanda Viola, que se revezavam a cada show (assim como acontece ainda hoje) para que o mesmo mantenha sempre um frescor e ofereça a seu público novidades de performances e repertório, que pode passear pelo Rock and Roll, Pop e a Disco Dance Music. Canções ícones de grupos como Guns and Roses, Rolling Stones, U2, The Doors, Linking Park, Kings of Leon, The Killers, Imagine Dragons e Pearl Jam, os Brazucas: Legião Urbana, Rita Lee, Pitty, Lulu

16 _CULT

Santos, Tim Maia e outros, se mesclam às canções do Pop Internacional como Gloria Gaynor, Abba, Madonna, Beyonce, Rihanna, Cheer, Tina Turner, Adele, Amy Winehouse, Lady Gaga, Fergie, Kate Perry, Calvin Harris, David Guetta, Alok, Pharrell Williams, Bruno Mars, Pink, Shakira, Lana del Rey e ainda aquelas que são novidades do momento. E para que as cantoras possam fazer bonito, elas contam com um super time de músicos que as acompanham: na bateria Juliano Costa, no baixo Claudio Melazzo, na guitarra Marcos Melazzo e nos teclados André Magnino. O show Divas, seja do Rock, do Pop ou da Disco Dance, é um show pra ver, ouvir, cantar e se jogar na pista! E o público que acompanha o Divas é o convidado de honra, pois sem dúvida é um público que faz sempre com que possa acontecer a magia que encanta e faz valer cada momento do show!


“É uma realização muito grande e muito importante pra mim. Poder dividir o palco com cantoras consagradas e me sentir acolhida por talentos tão inviáveis e ainda ter o reconhecimento do público é realmente um sonho” - Juliana Gomes.

“Um mix de sensações. É unir a arte, a amizade e a música boa em um momento singular” - Letycia Landim.

“Fazer parte do Divas é sempre um grande aprendizado e uma forma de me reinventar e evoluir como pessoa, artista e cantora” - Cristina Goulart.

“Fazer parte do Divas era uma coisa muito distante pra mim. Hoje é uma realização profissional, pessoal e uma grande honra dividir palco com cantoras que sempre admirei e me inspirei. Foi uma alegria enorme e emoção maior ainda. Frio na barriga gostoso e arrepios de pele do início ao fim do show” - Ariane Torga. CULT_ 17


BEM_CULT PUBLI EDITORIAL DIVULGAÇÃO

CONTROLE EVITA O AGRAVAMENTO DE PROBLEMAS CARDÍACOS

CUIDADO COM SEU COLESTEROL

Dr. Eduardo Henrique Costa Vitor, cardiologista do Sabin Medicina Diagnóstica

Presente em boa parte dos alimentos, o colesterol é popularmente conhecido como o inimigo do coração e, quando acumulado nos vasos sanguíneos, pode provocar infarto, hipertensão, insuficiência cardíaca e acidente vascular encefálico. Apesar de o excesso causar malefícios, o colesterol desempenha um importante papel no funcionamento do organismo, auxiliando na regeneração dos tecidos, dos ossos do corpo, na produção de hormônios sexuais e de vitamina D. Segundo o cardiologista do Sabin Medicina Diagnóstica, Eduardo Henrique Costa Vitor, a maioria das pessoas não apresenta sintomas imediatos das doenças relacionadas ao colesterol. Sinais de alerta podem surgir apenas quando o estado já está grave, com os entupimentos já estabelecidos. A rotina de consultas pode antecipar o diagnóstico e tratamento adequado. A aterosclerose (entupimento nas artérias) é uma doença que tem início na infância e apresenta uma interdependência muito importante com vários fatores de risco cardiovascular, como as dislipidemias (DLP), nome técnico das alterações do colesterol e dos triglicerídeos. Estudos científicos demonstram que a presença de DLP em jovens aumenta a ocorrência de eventos coronarianos no futuro em um número de eventos 5

18 _CULT

vezes maior. “A prevenção é sempre o melhor caminho. O ideal é ir uma vez ao ano ao cardiologista. Mas, em casos de histórico familiar (infarto ou derrame) ou já ser portador de doença cardíaca, podem requerer uma frequência maior de consultas médicas”, orienta o especialista. Ressalta-se que as pessoas com níveis muito elevados de colesterol devem, ainda, investigar a hipercolesterolemia familiar, doença grave que implica num risco maior de infarto. De acordo o Ministério da Saúde, aproximadamente 40% da população brasileira possui colesterol alto e doenças associadas a este problema, como o infarto e o derrame (AVE - Acidente Vascular Encefálico) apontados como as principais causas de morte no mundo. Durante o acompanhamento médico, o cardiologista Eduardo Henrique destaca que a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) recomenda a realização regular de exames para avaliação das taxas de colesterol HDL (chamado de “colesterol bom), colesterol LDL (considerado o “colesterol ruim”), triglicerídeos, lipoproteína A (um marcador de risco adicional), PCR-us (proteína C reativa ultrassensível) e outros. O médico destaca que o pleno alcance das metas de tratamento depende de atenção ao estilo e qualidade de vida: adequado comportamento nutricional, perda de peso, atividade física regularmente e cessação do tabagismo.


CULT_ 19


ALMANAQUE_CULT_MÚSICA

MATÉRIA COM REALIDADE AUMENTADA. BAIXE O APP ZAPPAR EM SEU SMARTPHONE OU TABLET, APONTE PARA O SÍMBOLO E VEJA O CLIPE DE CHAL “ESTRELA NATUREZA”.

CHICO LÚCIO | JORNALISTA DARYAN DORNELLES | MAURO MARQUES

“SOU AMANTE DA CULTURA RURAL E DESSAS VERTENTES DA MÚSICA CHEIA DE MELODIAS BELAS E POESIA”

AGULHA NO PALHEIRO

Goianiense, estradeiro, cantor e compositor de múltiplas vertentes, Chal traz na poeira da bota a magia que vem do sertão, fonte inspiradora de suas letras e melodias que tocam o coração e a alma de muita gente. A voz rouca e grave traduz o menino e o homem que caminham juntos dentro dele, alimentando o que ele tem de mais sublime e verdadeiro na imensa aventura de ser artista, movendo moinhos na vida que continua entre o rural e o universal onipresentes em sua obra. Confira nosso bate-papo com Gustavo Henrique Bernardes Balduino, incorporado na plenitude artística de Chal. Como você se situa no cenário atual da música brasileira? Me vejo como um cantor e compositor do cenário independente que mistura música caipira, rock, mpb, folk e country, seja brasileiro ou não.

De onde vem a essência do seu trabalho? Com certeza vem da infância, quando comecei a compor poemas, tocar piano e mais tarde, violão. Vem da minha própria vontade de fazer música e me comunicar através dela. Quais as fontes que você bebeu na sua formação artística? Quem são suas grandes referências? Eu 2008, quando comecei pra valer minha carreira artística me inspirava muito ao ouvir Zakk Wylde, Almir Sater, Los Hermanos, Stone Temple Pilots. Mais tarde, com o amadurecimento da minha carreira, vi que minhas grandes referências, bem presentes na minha música são Milton Nascimento, Sá & Guarabyra, Raul Seixas, Pink Floyd, Rolling Stones. O que você anda ouvindo atualmente? O que ouço há muito tempo: Led Zeppelin, John Coltrane, Billie Holiday, Rolling Stones, Muddy Waters, Lenine. Os trabalhos mais recentes que curto ouvir são os da banda Maglore, os álbuns AR 1 e 2 do Almir Sater e Renato Teixeira, um single publicado por Ed Sheeran e Andrea Bocelli, a banda Blackberry Smoke e lançamentos recentes do Lynyrd Skynyrd. Vejo você com os “pés no chão e a cabeça no mundo”, transitando muito à vontade entre o rural e o rock’n’roll. É isso?

20 _CULT

É. Desde a infância. Olhos no campo e ouvidos no rock, na mpb, no country, na música sertaneja, no folk. Sou amante da cultura rural e dessas vertentes da música cheia de melodias belas e poesia. Como está o mercado musical brasileiro? Acho que no mercado atual existem várias “fatias” de público. Público que consome o simples entretenimento musical, ou também aquele que preza por complexidade e beleza. Vivemos sim uma época de excesso de informação, mas também de excelentes oportunidades pra quem quer agarrá-las. É uma época boa pra autogestão e arriscar trabalhar com música. Mas, como todo negócio, tem seus riscos. Sempre há luz pra quem deseja. Colocar um trabalho tão bem feito e peculiar como o seu no mercado é uma tarefa difícil? Sempre foi e sempre vai ser. O mercado musical, como os outros mercados, é real e competitivo. Seja para música feita com muito esmero, seja para música feita rapidamente para entreter. Como tem sido a reciprocidade da sua obra? Quem é o seu público? O público tem se mostrado muito carinhoso e agradecido quando escuta minha música. Os comentários nas redes: YouTube, Facebook e Instagram mostram que é um público que gosta de trabalhar, pensar, refletir, mas que curte a vida, viaja, gosta de cozinhar. É bem legal ver tanta gente da qual eu me sinto parte curtindo o meu som. Como avalia sua trajetória? Mudaria de caminho em função do mercado ou de outra circunstância? Minha trajetória como da maioria das pessoas, eu imagino, é de muita dor, dificuldade, mas de alegrias, realizações. Tudo muito rico e que nos torna melhor e nos engrandece. Acho que a mudança por mercado, estilo ou diálogo é bem-vinda, desde que seja honesta. No fim, para qualquer artista, comunicar é o mais importante. Como nascem suas letras? De onde vem essa mistura tão rica de sentimentos, vivências, conceitos e mensagens profundas e inteligentes? De inspirações, daquelas que vêm com um sentimento,


emoções e pensamentos. Fico muito grato com seus elogios. Minha vida, penso eu, tem algo de mágico, que eu me permiti viver. Essa magia transparece na letra e na música. Um gosto pelas memórias. Um gosto pela beleza. Prefere mais o seu lado compositor ou cantor? Um complementa o outro? Mais compositor. Cantar é muito bom. Mas, pra mim também é algo difícil de fazer. Compor sempre foi pra mim uma atividade natural e que me dá muito prazer. Sim, são complementares. Enquanto compor é introspectivo, cantar é algo mais conquistador. Considero você uma verdadeira “agulha no palheiro” e uma das poucas coisas inteligentes e verdadeiras da nossa música. É difícil desenvolver essa proposta diante do “lixo” que predomina na mídia atual? Obrigado. Olha, lembro de um divulgador de rádio de quem fiquei amigo, Angelo Brocchi, já falecido, me dizer que sempre a música considerada “brega” vendeu mais que a música considerada “chic ou “cabeça”. Então, me parece que não é algo novo. Eu entendo seu ponto de vista, mas ao mesmo tempo questiono esses rótulos. Me deixo levar de modo mais simples dentro desse contexto. Avaliando simplesmente o gosto, sem rotular.

momento muito difícil da minha vida. De transição, em 2013. Tem um significado de superação. O que “O céu sobre a cabeça” representa na sua discografia em relação aos dois álbuns anteriores (“Aonde o tempo é solto” e “Enlace”)? Ele soa como o capítulo final de uma trilogia como bem falou Felipe Rodarte, que produziu todos. É um disco de retratos de memórias, vidas que passaram, de caminhos que cruzei e ainda vou cruzar. Quais são os seus novos projetos? Estou produzindo em parceria com uma amiga cineasta, Milena Buarque, o roteiro para um curtametragem com músicas que fiz. Trata-se do embrião de um disco conceitual que estou compondo. Vai ser uma tarefa difícil. Mas eu aprendi a curtir dificuldade. (Saiba mais em www.chal.com.br - Contato para shows: show@chal.com.br). Chal, cantor e compositor goianiense: olhos no campo e ouvidos no rock, na mpb, no country, na música sertaneja, no folk e na sonoridade do mundo.

O que foi mais importante pra você nesta caminhada até agora? Foi acreditar sempre no futuro. Ter resistência, resiliência. Se diante das dificuldades a gente desiste, a gente perde muito do que poderia ser vivido e não nos permitimos. O que o “Chal” tem do “Gustavo Balduino” e viceversa? Chal é um som que define minha natureza. Gustavo Balduino é meu nome de registro, de batismo. Existe muita diferença nisso. Nem sempre o que nos é dado nos serve. Mas ambos compartilham um senso de justiça e uma fé na força que vem de dentro. Fale sobre seu DVD. Gostou do resultado? Quando será lançado? Meu DVD está ficando lindo! Queríamos fazer mais, mais faixas, mais participações. Mas o orçamento não nos permitiu. Mesmo assim, o diretor: Bruno Levingson, a Constança Scofield (que dirigiu o processo artístico), Felipe Rodarte (produtor musical), músicos maravilhosos. Arrebentaram! Enfim, uma equipe mágica. Será lançado em janeiro de 2019. Ter uma música na trilha da novela global “O Outro Lado do Paraíso” te deu maior visibilidade, abriu caminhos? Sim! Foi muito legal ver no meu YouTube ela ser achada por pesquisa da letra: “movendo moinhos”. Muita gente se manifestou no canal do YouTube e em outras redes, apoiando. Além dos amigos e familiares, que ficaram felizes em ver e ouvir ela na TV. Essa música foi feita num CULT_ 21


BEM_CULT REDAÇÃO DIVULGAÇÃO

FACULDADE DE MEDICINA EM ARAGUARI DESPONTA ENTRE AS MELHORES DO PAÍS

CURSO DE MEDICINA DE ARAGUARI É REFERÊNCIA NO BRASIL

Com o slogan “Construindo Conhecimento, Transformando Vidas”, o Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos - IMEPAC Araguari vem revolucionando a Educação Superior em Minas Gerais. Há 17 anos em Araguari, a faculdade oferece um ensino de excelência com corpo docente extremamente qualificado (52% de mestres e doutores), metodologias inovadoras e uma moderna infraestrutura. Os incontáveis esforços e investimentos feitos nos últimos 5 anos são reconhecidos pela sociedade e também pelo Ministério da Educação - MEC, que conferiu nota 4 (em uma escala de 0 a 5) ao IMEPAC, certificando a qualidade da instituição. Também avaliado com nota 4 pelo MEC, o curso de Medicina do IMEPAC vem despontando como um dos melhores do país. Iniciando suas atividades em 2005, o curso de Medicina já formou cerca de 1000 profissionais, com um alto índice de aprovação nos melhores programas de residência médica do país e, com grande destaque no mercado de trabalho. Segundo José Júlio Lafayette, diretor executivo do instituto, o reconhecimento que o IMEPAC vem recebendo é fruto de muito trabalho, investimento e compromisso com a educação. “Nós contamos com uma equipe extremamente comprometida e gabaritada, profissionais reconhecidos, tanto no campo profissional, quanto acadêmico. Além disso, investimos bastante em infraestrutura qualificada e moderna para oferecer o melhor aos nossos alunos”. Teoria aliada à Prática: o segredo do sucesso Além de todo o suporte pedagógico, um dos grandes diferenciais do IMEPAC é sua plena inserção no Sistema Único de Saúde do município, possibilitando que o estudante realize atividades práticas desde o 1º período. “Atuamos em todas as Unidades Básicas de Saúde, Policlínica, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e também no Hospital-Escola Santa Casa de Misericórdia, permitindo que o nosso aluno transite pelos diversos cenários, sempre acompanhado por um profissional/docente capacitado”, completou José Júlio. Tais parcerias possibilitam que, ao final do curso, o discente dê continuidade em sua formação médica no próprio município a partir da oferta de Residência Médica em Clínica Médica, Pediatria e Saúde da Família e Comunidade. Outro diferencial do IMEPAC na formação acadêmica é o período de Internato Médico. Trata-se de um momento de intensa atividade prática, no qual o

22 _CULT

aluno tem a oportunidade de vivenciar fortemente a teoria aprendida ao longo dos anos em sala de aula. É neste momento também que os professores identificarão os pontos a melhorar de cada estudante, realizando um trabalho individualizado. Atualmente, a instituição possui convênio de Internato Médico com diversas cidades: Araguari, Aparecida de Goiânia, Caldas Novas, Itumbiara, Monte Carmelo, Uberlândia, dentre outras. Centro Ambulatorial IMEPAC A fim de transpor os muros da instituição e cumprir seu papel de agente transformador da sociedade de uma forma efetiva, o IMEPAC Araguari exerce sua responsabilidade social por meio de diversas ações. Atualmente, a instituição possui 28 projetos de extensão e 2 programas, oferecendo à comunidade diversos serviços (educação infantil, aulas de ballet e inglês, assistência jurídica etc.) e contribuindo com o bem-estar da população. Além desses projetos, em 2016 foi inaugurado o Centro Ambulatorial Dr. Romes Nader, ambulatório próprio do IMEPAC no qual são oferecidos atendimentos em saúde gratuitos, humanizados e de qualidade para a população de Araguari e região. Com uma infraestrutura imponente, o Centro Ambulatorial possui 42 consultórios, um anfiteatro totalmente moderno e equipado, salas de aula, centro de convivência e quatro recepções para um rápido atendimento e direcionamento dos atendidos. Além disso, todos os prontuários são eletrônicos, proporcionando um melhor controle de cadastros e histórico dos pacientes. No local, pacientes exclusivos do SUS têm acesso a atendimentos em 28 especialidades médicas diferentes e ali mesmo podem realizar gratuitamente serviços complementares como Colpocitologia, Eletrocardiograma, Ultrassonografia, Exames Bioquímicos e, mais recentemente, Oftalmológicos. O diretor executivo José Júlio Lafayette esclarece que “o Ambulatório é 100% custeado pelo IMEPAC. O que nos deixa muito orgulhosos, pois, só em 2017, cerca de 20.000 pessoas foram atendidas lá”. Quantos às especialidades médicas disponibilizadas, o diretor do curso de Medicina, Prof. Dr. Marcelo Cardoso de Assis, enfatiza que todas as demandas são geradas nas Unidades Básicas de Saúde e, em seguida, encaminhadas para o Centro Ambulatorial. “Esses atendimentos estão focados dentro daquilo que o IMEPAC tem dentro do seu corpo docente: professores


Centro de Simulação Realística, Laboratório de Análises Clínicas e Clínica Veterinária IMEPAC

e profissionais extremamente qualificados e com expertise em sua área de atuação. Assim, o Centro Ambulatorial se coloca na vanguarda do atendimento, protagonizando ações com uma vertente social muito forte que impacta não só na saúde da comunidade, mas na formação de nossos alunos”. Novos Investimentos Ao lado do Centro Ambulatorial já se encontra, em fase final de construção, uma grandiosa infraestrutura de 3.598,95m² na qual serão instaladas a Clínica Veterinária, o Laboratório de Análises Clínicas e o Centro de Simulação Realística do IMEPAC. Tantos investimentos têm como fim único proporcionar aos alunos um dos melhores ensinos do país e suprir as demandas da população. No Laboratório de Análises Clínicas IMEPAC será possível que o paciente agende e/ou realize os exames gratuitamente logo após a consulta no Centro Ambulatorial, agilizando o processo de retornos, diagnósticos e tratamentos. Já o Centro de Simulação Realística possibilitará que os estudantes tenham acesso às mais elevadas tecnologias de ensino em saúde, com manequins de última geração, sendo esse o maior centro de simulação do país. “Além de atender centenas, ou até milhares de pessoas por mês, vamos gerar inúmeros empregos diretos e indiretos. É um investimento grande e muito necessário, tanto para os nossos alunos, quanto para a comunidade”, comentou José Júlio Lafayette, diretor executivo do IMEPAC. No mês de julho, inclusive, a faculdade enviou uma comitiva de cinco professores para Boston (EUA), a fim de que eles recebessem um treinamento especial, com pesquisadores da Universidade de Harvard, e adquirissem o conhecimento necessário para implementar a tecnologia no Centro de Simulação do IMEPAC. “O que estamos propondo é algo, até então, inimaginável para Araguari e que colocará a cidade como referência nacional, quiçá internacional, dada a grandiosidade do projeto”, pontuou o Prof. Dr. Marcelo Cardoso.

“Expresso Saúde” possui três consultórios completos e totalmente equipados. Segundo José Júlio Lafayette, a ideia surgiu a partir da preocupação em ir ao encontro e atender um maior número de pessoas, viabilizando consultas em diversas especialidades médicas, realização de exames e encaminhamentos. “Será um ônibus climatizado, todo adaptado e, com certeza, vai ajudar muito na qualidade dos serviços de saúde prestados, alcançando um maior número de pessoas”. Vestibular Medicina 2019/1 As inscrições para o Vestibular Medicina IMEPAC 2019/1 estarão abertas de 10/09 a 08/10. As provas estão agendadas para o dia 21 de outubro em Araguari e Campo Grande. Mais informações no site imepac.edu.br.

Centro Ambulatorial Dr. Romes Nader

Expresso Saúde: indo ao encontro de quem precisa Mais uma vez, o IMEPAC Araguari vem inovar e fazer a diferença na comunidade. Recentemente, a instituição investiu na aquisição de um ônibus itinerante adaptado para a prestação de serviços em saúde. O CULT_ 23 IMEPAC Araguari


BEM_CULT_BIPOLARIDADE JANAINA R. FALCO | FUNCIONÁRIA PÚBLICA FEDERAL ARQUIVO PESSOAL | DIVULGAÇÃO

O BIPOLAR TEM OSCILAÇÕES DE HUMOR E INDEPENDEM DE FATORES EXTERNOS

ENTRE O CÉU E O INFERNO Muitas pessoas associam erroneamente portadores de transtorno bipolar com “pessoas de lua” ou mesmo aqueles tipos um tanto quanto espirituosos, entretanto, a realidade que acerca um Bipolar Desorder¹ é completamente diferente. É sabido que oscilações de humor fazem parte do cotidiano de qualquer pessoa, ninguém consegue viver em equilíbrio constante, contudo, à medida que afeta âmbitos profissionais, amorosos, familiares e financeiros, desencadeando perdas significativas, se tornam uma patologia. O bipolar tem oscilações de humor intensas e independem de fatores externos, inexistindo motivos aparentes. É como se eles caminhassem em uma corda bamba, hora pendendo para o polo baixo (depressão maior), hora pendendo para o polo alto (euforia ou mania). O termo mania não está relacionado a fazer a mesma coisa todos os dias, mas é usada para definir um estado de humor exaltado, no qual prevalecem instintos exacerbados como libido exagerada, vontade de beber incessante, sair sem rumo, dirigir em alta velocidade e, em alguns casos, se drogarem. Já conheci bipolares que, em estado de mania, adquiriram dívidas astronômicas, pois o consumismo também fica bastante exaltado nessa fase. Em casos mais graves, o surto psicótico de um bipolar pode ser tão intenso, chegando a se assemelhar ao de um portador de esquizofrenia e nesses casos o

24 _CULT

CID se confunde ao de um “esquizoafetivo”, ou seja, quando as duas patologias coexistem. Como existem muitas celebridades com tal transtorno como Kurt Cobain, vocalista do Nirvana (o qual inclusive compôs uma música chamada Lithium, medicamento muito usado para o tratamento do transtorno bipolar, no Brasil é comumente chamado de carbonato de Lítio), Cássia Kiss, Dolores O’Riordan, vocalista da banda Cranberries, Jim Carrey, dentre tantos outros, houve uma romantização e banalização. Como tudo na vida é uma via de mão dupla, mesmo sendo um transtorno mental grave, eu observo muito esses portadores como pessoas intensas, as quais não sabem dosar suas emoções, e de forma hilária, esse é justamente o ponto forte. Grande parte de seus portadores possuem dons e, em muitos casos, são criativos, sentimentais, intuitivos e emotivos, pois a vida para eles é vista sob uma óptica recheada de sentimentos e emoções, pois neles afloram o que existe de mais intenso no ser humano: o fluxo real das emoções. Não é à toa que temos tantos artistas, músicos, roteiristas, escritores, etc, portadores de transtorno bipolar. É certo que a vida prega peças um tanto quanto indigestas, as quais não almejamos em hipótese alguma degustar, portanto, transforme aqueles limões um tanto quanto ácidos que a vida lhe ofereceu em uma bela limonada suíça. (¹Bipolar Desorder: Transtorno Afetivo Bipolar). Janaina R. Falco é Bacharel em Economia pela Universidade Estadual de Goiás e Funcionária Pública Federal.


26 _CULT


CULT_ 27


BEM_CULT_ RESPONSABILIDADE SOCIAL ADRIANA SOUSA | JORNALISTA DIVULGAÇÃO

CONSULTAS E EXAMES SÃO OFERECIDOS GRATUITAMENTE COM APOIO DE VOLUNTÁRIOS

REVIVER: PROGRAMA DE SAÚDE OCULAR JÁ ATENDEU MAIS DE 50 MIL PESSOAS

Em 18 anos, 52.990 pessoas atendidas. Este é um dos resultados do Programa Social ReviVER, realizado pelo ISO Olhos, desde o ano 2000. O objetivo principal é levar à população o acesso ao atendimento oftalmológico básico e de qualidade, por meio de consultas gratuitas, testes e diagnóstico precoce de problemas de visão. Pesquisas nacionais e internacionais relacionadas à oftalmologia concluíram que a maior parte dos casos de cegueira poderiam ser evitados. As ações do Programa Social ReviVER contam com a participação voluntária de médicos, técnicos e colaboradores do ISO Olhos. Em datas específicas, como o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma (26 de maio) ou Dia Mundial da Saúde Ocular (10 de julho), são promovidos eventos para atendimento à população de baixa renda em locais públicos. A faixa etária do público atendido é variável, vai desde crianças até idosos. Durante as ações do programa, além de orientações e distribuição de material informativo, são feitos exames específicos (acuidade visual e tonometria) e um teste para verificar o risco para surgimento

28 _CULT

do glaucoma. Quando os testes iniciais apontam a existência de doenças oculares, a pessoa pode ser encaminhada para consultas no ambiente hospitalar e exames complementares e até mesmo para o atendimento cirúrgico. Além da contribuição para a saúde ocular de uma parcela da sociedade que não tem acesso ao atendimento preventivo, o Programa Social ReviVER desempenha um importante papel social na cidade de Uberlândia. Ao mesmo tempo, a empresa contribui para desafogar o atendimento no sistema público de saúde, que não consegue atender a toda a demanda por consultas oftalmológicas. O programa social ReviVER tem ainda uma relevante contribuição na conscientização da população sobre os problemas relacionados à saúde ocular e nos cuidados preventivos, promovendo a saúde ocular e prevenção da cegueira. Graças à realização do programa, o ISO Olhos já foi homenageado com o Selo Empresa Cidadã concedido pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Uberlândia (CDL), Fundação CDL e Câmara Municipal de Uberlândia.

Isabel Rosita Leite Fialho. Coordenadora do Programa Social ReviVER.


CULT_ 29


BEM_CULT_SOLIDARIEDADE REDAÇÃO THIAGO MESQUITA | DIVULGAÇÃO

NOVA SEDE POSSUI AUDITÓRIO PARA MAIS DE 100 PESSOAS

ONG PONTES DE AMOR ESTÁ DE CASA NOVA

O Pontes de Amor, grupo de apoio à adoção legal, convivência familiar e precursor de projetos para crianças e adolescentes acolhidos, inaugurou sua nova sede, localizada na Rua Tomaz Falbo, 160 - Bairro Progresso. O imóvel veio por meio de decisão judicial da Vara da Infância e Juventude de Uberlândia e o recurso para reformar, mobiliar e equipar é um incentivo de um Termo de Ajustamento de Conduta do Ministério Público do Trabalho de Minas Gerais. “O novo espaço é muito mais amplo e aconchegante. Temos que ter em mente que tratamentos de assuntos muito complexos, quanto mais aconchegante for o espaço, mais à vontade as pessoas ficam. Além disso, a nova sede vai ajudar muito as crianças e adolescentes acolhidos no seu desenvolvimento, em especial no desenvolvimento social, psicopedagógico, psicológico”, ressalta Sara Vargas, uma das idealizadoras e fundadoras

30 _CULT

da instituição. Sara lembra que pela antiga sede ser pequena, não comportava a realização de cursos de postulantes, encontros mensais, palestras e alguns projetos realizados pelo grupo, e eram realizados de forma itinerante. “Agora, temos um auditório com capacidade para acomodar cerca de 110 pessoas. Também temos salas especiais para atendimento jurídico, psicológico, social e pedagógico”, destaca. A nova sede ainda dispõe de sala de atendimento infantil e brinquedoteca. Em dias de eventos, o espaço será destinado ao Projeto Casulo, com atividades educativas para crianças e adolescentes. Há também um novo espaço para treinamento de crianças e adolescentes acolhidas, com computadores, para a inclusão digital e uma cozinha ampla e devidamente equipada para as aulas de gastronomia. “Com isso, contribuímos com o desenvolvimento integral dessas crianças”, enfatiza.


CULT_ 31


BEM_CULT_ESTAR BEM MÔNICA CUNHA | JORNALISTA BRUNO FERNANDES | DIVULGAÇÃO

ENTRO E SINTO O FRESCOR QUE QUEBRA UM POUCO O TEMPO DA POEIRA E DA SECURA

ENTRE MUDAS DE CARINHO...

Por pouco não deixei que outra pessoa fosse no meu lugar. Era o cansaço querendo me vencer, me pedindo para dali não sair. Sondei uma colega para ir ao compromisso, mas logo Lujan me aconselhou: “- Vá. Você vai descansar, tenho certeza”. Uma pontinha de dúvida passou pela minha mente. Mudei de ideia. Peguei meu bloco e caneta, me levantei da cadeira e fui. Tão perto do trabalho, a dois quarteirões da TV. Estacionamos o carro em frente ao local. Quem passa nem imagina o que pode encontrar lá dentro. O portão de ferro agora tem um pequeno cartaz com letras que indicam a quem procura que é ali mesmo. O viveiro do Hospital do Câncer onde voltei depois de um ano. Já percebi a diferença assim que cheguei. Do lado direito, rente ao muro, sinais de folhas novas de espécies variadas criadas em latas que viraram vasos improvisados. Não sei o que de fato são, mas entre elas os pequenos buquês me fizeram chegar mais perto. Flores em amarelo e laranja escancarados. Me deixei ali por um tempo, já sentindo o efeito da beleza delas em mim. Mais alguns passos e noto que há muito mais plantas! É impressionante. Perto da parede cebolinhas em caixas de leite. No alambrado que abriga outras mudas há um arbusto encostado, muito bem

32 _CULT

acomodado. Tem nome de bicho: pata de vaca e está florida em lilás. Exibidas flores, penso! Junto delas há uma trepadeira cobrindo o espaço. Verdinho do maracujá doce. Alastra-se sem pudor. Entro e sinto o frescor que quebra um pouco o tempo da poeira e da secura. Tento identificar cada uma. Impossível. Não me importo. Me sinto protegida pela arruda, pelo funcho, pelo alecrim, pelo cravo e suculentas ainda com respingos de água. Sou recebida por ela, Abigail. Eu a chamo carinhosamente de dona. Dona de prosa boa, de bondade, de força e de habilidade para cuidar de fazer brotar na terra. Naquele lugar tudo é organizado. Em prateleiras as mudas prontas para venda. Ela me pega pela mão e me leva para uma estufa. “É o berçário”. São duas mesas grandes e nelas há rosas que dormem. Tem alfazema e tento mostrar um pouquinho do que sei sobre a erva. “Faço chá e é muito bom!”. Dona Abigail me olha e pergunta: “Acalma mesmo?”. Afirmo que sim. E ela completa: “Que bom! Tomei ontem à noite para acalmar meu coração porque iria te ver!”. Surpresa, simplesmente a abraço. E entendo por que tanto se multiplica no viveiro. É carinho como adubo. Me sinto acolhida, serenada feito planta na madrugada. Mônica Cunha é jornalista e apresentadora de TV. monikacunha@uol.com.br


BEM_CULT PUBLI EDITORIAL DIVULGAÇÃO

CONHEÇA O PROCESSO DESDE O CULTIVO ATÉ A SUA MESA, DO SUCO QUE JÁ FEZ HISTÓRIA

NATURACITRUS

Há mais de 45 anos, a Naturacitrus fornece frutas para indústria de processamento de sucos de laranja e nesse período tornou-se grande conhecedora da citricultura e do mercado do agronegócio. Este conhecimento fez com que pudessem, no decorrer dos anos, notar a carência do mercado por um suco natural de laranja que satisfizesse aos consumidores mais exigentes, preocupados com a qualidade e origem dos produtos que consomem. Surge, então, o Suco de Laranja 100% Puro. Fundada em 1996, a Naturacitrus surge para oferecer ao mercado um produto natural e 100% puro, produzido com frutas previamente selecionadas para extração do suco de forma tradicional, preservando seus nutrientes e características

através do processo de pasteurização. A partir de 2003, os pomares da Naturacitrus passaram a ser irrigados, aumentando a produção e garantindo o padrão com frutas de qualidade durante o ano inteiro. Pomares Anos de experiência fizeram da Naturacitrus uma agroindústria altamente profissional, capaz de manter pomares próprios de frutas cítricas e administrálas com o vigor e competência atribuídos aos grandes conglomerados agrícolas existentes no país. Sempre preocupada em oferecer aos consumidores o melhor produto disponível, a empresa se mantém atualizada e buscando a excelência. Ao longo dos anos desenvolveu novas tecnologias e produtos para atender ao mercado de sucos naturais.

34 99936-0830 Representante Uberlândia naturacitrus_uberlandia@hotmail.com Naturacitrus Uberlândia Naturacitrus Uberlândia

CULT_ 33


BEM_CULT_SAÚDE DRA. GENI DE ARAÚJO COSTA | PROFESSORA DIVULGAÇÃO | SXC

SER JOVEM OU VELHO É ALGO ETERNO

FOREVER YOUNG, PARA SEMPRE JOVEM

Let us die young or let us live forever. Forever young, I want to be forever young. Do you really want to live forever?

Recentemente, assisti um musical intitulado Forever Young - literalmente poético, divertido, bonito, dinâmico e bem-humorado. A peça retrata a vida de seis grandes atores centenários que representam a própria existência no futuro. Para os mais jovens isso parece um intervalo quase sem propósito. Um tempo sentido com desprezo e frieza. Este parece não fazer parte do universo “normal” da vida. Mas, não se enganem. Quando se vê se foram muitos meses, anos, décadas e o tempo passou. E muito do que poderia ser intensamente vivido ficou apenas na memória, na lembrança. Na ideia do possível e não realizado. A peça, na verdade, por meio das muitas canções, texto denso e, por vezes, jocoso, com sutis ironias permeadas por verdades contidas, demonstrava claramente a vida de idosos numa sociedade que discrimina e alija aqueles de mais idade, em detrimento de tudo que é novo, jovem e atual. De forma bem-humorada retrata uma realidade estereotipada de um “asilo”. O tratamento oferecido não atendia os internos. Apesar das dificuldades eles continuavam cantando, se divertindo e amando. Tudo acontecia no palco de um teatro, que foi transformado em retiro para artistas, sempre sob a supervisão de uma implicante enfermeira. O entretenimento oferecido a eles era sempre infantilizado, sem graça, sem nenhum tipo de

34 _CULT

entusiasmo e/ou motivação. Dava-se a ideia de pura ocupação de um tempo, ainda que curto de vida. Ficavam quase todo o tempo sentados, passivos e, por vezes, reprimidos por enfermeiras e médicos. Os internos pareciam tão infelizes. Entretanto, em situações de vulnerabilidade dos “cuidadores”, o sexteto “tocava o terror”. Cantavam. Dançavam. Brincavam. Se divertiam muito entre si. Arquitetavam artimanhas para aproveitarem o tempo, mesmo que fosse o da recordação. Quando a enfermeira se ausentava, os simpáticos senhores se transformavam. Pareciam mais lépidos, mais espertos, até mais juvenis. Se revelavam. Mostravam suas verdadeiras personalidades por meio do bom e velho rock’n’roll. Mostravam que o sonho ainda não acabara. Que eles seriam eternamente jovens, em atitudes, emoções, sentimentos, amores e muito mais. Sem temores faziam a vida continuar a ser feliz. Assim, podemos tomar como lição: que ser jovem ou velho é algo eterno, que a vida não para nunca, que nos refazemos até o fim, apenas mudam-se a frequência e a presteza das ações. Quem sabe como diz a canção: Forever Young... Let us die young or let us live forever. Deixe-me morrer jovem ou deixe-nos viver para sempre. Forever young, I want to be forever young. Para sempre jovem, quero ser eternamente jovem. Do you really want to live forever? Você realmente quer viver para sempre? Profª. Dra. Titular Geni de Araújo Costa Universidade Federal de Uberlândia Pesquisadora - Envelhecimento, bem-estar e qualidade de vida genicosta@gmail.com


CULT_ 35


BEM_CULT_ESTÁ ESCRITO ANITA GODOY | ESCRITORA MARCELA BORTONE | SXC

DURANTE A SUTURA FIQUEI SEGURANDO SUA MÃO, SEMPRE SORRINDO PARA ELE

APOIO

Fabrício, meu aluno, era caladinho, regular na aprendizagem, não conversava comigo, e a mãe sempre dizia que ele era muito devagar. Comunicase através de sinais. Certo dia, depois de ter passado uma atividade, pedi licença à turma e fui tomar um cafezinho na cozinha da escola. De repente, aparece o Fabrício com o rosto ensanguentado, acompanhado por dois colegas contando que ele tropeçou e bateu com a testa na quina da porta. Liguei para a família e corri para o hospital. Sua irmã dizia que o Fabrício ia desmaiar porque não aguenta dor, nem ver sangue. Quando chegamos, olhei para o Fabrício, disse-lhe que os pontos não iriam doer, pois a médica daria anestesia. Durante a sutura fiquei segurando sua mão, sempre sorrindo para ele. Depois de ser medicado deixei-os em casa e voltei para a escola. No outro dia, na sala, encontro o Fabrício feliz da vida. Fiquei surpresa, pois o surdo geralmente tem certa

36 _CULT

insegurança. Pedi para ele contar tudo que aconteceu na clínica para construirmos um texto. Muito à vontade começou a contar o ocorrido e sempre sinalizava que eu estava junto dele e segurava sua mão. A partir daí, o Fabrício ficou enturmado, sempre me sorria e conversava contando as coisas do seu dia a dia. Na reunião de pais, sua mãe me perguntou por que o Fabrício mudou tanto, chegava em casa ia logo estudar, estava atencioso com a família e fazendo planos de ser aprovado para a 5ª série. Respondi-lhe que também observei a sua mudança na escola, mas não tinha uma resposta para dar. Depois da reunião, avaliando os resultados do encontro com os pais, fiquei pensando, não teria respostas para a mãe do Fabrício, mas, muitas vezes, em certos momentos da nossa vida, faz uma imensa diferença ter alguém segurando fortemente nossa mão. Pense nisso. Anita Godoy é Escritora, Taróloga e Palestrante Motivacional. www.anitagodoy.com.br / anitagodoy@yahoo.com.br


BEM_CULT PUBLI EDITORIAL HUGO MATOS

NOSSA EQUIPE ESTÁ PREPARADA PARA IDENTIFICAR A MELHOR TÉCNICA CIRÚRGICA EM CADA PACIENTE

OSSEOINTEGRAÇÃO

Por anos, a reposição de elementos dentais perdidos foi realizada por próteses dentárias que são fixadas em dentes vizinhos ao espaço do elemento perdido, tendo a necessidade de desgaste das estruturas saudáveis. Com a descoberta da osseointegração, em 1965, pelo professor Per - Ingvar Branemark, surge nova era na odontologia, onde a reabilitação bucal de pacientes com pequenas ou grandes ausências de dentes poderiam estabelecer a função e estética bucal. O apelo estético e funcional dos pacientes é alto, por isso atualmente está disponível uma repleta gama de marcas, modelos e tamanhos destes dispositivos implantares,

Dr. José Mariano Carvalho Costa Cirurgião Bucomaxilofacial Doutor em Ciências da Saúde UFMS Chefe do Departamento Bucomaxilofacial dos Hospitais Santa Marta e Santa Genoveva

34 3235-3268 34 3239-0196

os quais são determinados pelo cirurgião no momento do planejamento cirúrgico para atender a necessidade individual de cada cliente. Durante a consulta, identifica através da anamnese as particularidades sistêmicas de cada paciente, assim como doenças de base, alergias, histórico de procedimentos anteriores. Tudo para os índices de sucesso ser o melhor possível. Nossa equipe trabalha de maneira multidisciplinar e está preparada para identificar a melhor técnica cirúrgica em cada paciente, visando qualidade estética e durabilidade do tratamento. Hospital Santa Genoveva Dep. Cirurgia Bucomaxilo

Dr. Sérgio Antônio A. Costa Cirurgião Bucomaxilofacial Mestre em Ciências da Saúde FAMED-UFU Presidente Associação Brasileira de Odontologia Uberlândia - MG Membro do Corpo Clínico Departamento Bucomaxilofacial dos Hospitais Santa Marta e Santa Genoveva

Av. Vasconcelos Costa, 962 Hospital Santa Genoveva Uberlândia - MG


BEM_CULT_PSICOLOGIA RÉSIA MORAIS | PSICÓLOGA MAURO MARQUES | SXC

“SETEMBRO AMARELO” É UMA CAMPANHA BRASILEIRA DE PREVENÇÃO AO SUICÍDIO

A PREVENÇÃO E A POSVENÇÃO DO SUICÍDIO O suicídio é um gesto de autodestruição, realização do desejo de matar a dor que o(a) mata todos os dias. É um ato de destruição do vazio que sente no peito, é a forma de aniquilamento da existência daquele “buraco” que ele(a) não preenche e que as pessoas também não conseguem preencher. Enfim, ele(ela) espera que morrer será sua única saída. Vários motivos podem levar alguém ao suicídio. Não está necessariamente ligado a uma doença mental, mas, sim, a um momento crítico que pode ser superado. Normalmente, a pessoa tem necessidade de aliviar pressões externas como cobranças sociais, culpa, remorso, depressão, ansiedade, medo, fracasso, humilhação, etc. Pessoas de todas as idades e classes sociais cometem suicídio e é uma

38 _CULT

das principais causas de morte, não só no Brasil, como no mundo todo. A Organização Mundial da Saúde (OMS, 2014) em seu primeiro relatório sobre prevenção do suicídio apontou o Brasil como o oitavo país com maior índice de suicídio e alerta que a cada 40 segundos uma pessoa se mata no mundo, totalizando quase 1 milhão de pessoas todos os anos, e no Brasil a cada 45 minutos, totalizando 32 casos por dia. Além disso, o suicídio de uma pessoa acarreta sofrimento de 6 a 10 outras pessoas de forma direta e de difícil reparação. Em 2017, o Ministério da Saúde anunciou o primeiro Boletim Epidemiológico de Tentativas e Óbitos por Suicídio no Brasil, destacando a região Sul do país com altos índices de suicídio. Contudo, o suicídio é passível de prevenção e destaca a importância de estratégias de trabalho com uma abordagem multissetorial abrangente e da população em geral. É preciso dissolver os preconceitos. Seu filho(a), seu vizinho(a), sua esposa ou esposo pode, sim, suicidar e pode estar pedindo ajuda, saiba que não é frescura ou mi mi mi... ele(a) te chama, ele(a) te clama, não tem forma certa de pedir socorro. “Quem tenta suicídio, pede ajuda”. Além da prevenção, é preciso atentar à posvenção e luto pelo suicídio. O termo ‘postvention’ define as atividades que ocorrem após decorrido o suicídio, com o intuito de abrandar o impacto sofrido pelos enlutados, diminuindo as sequelas deixadas pela morte por suicídio, cuidando daqueles que sofreram com o impacto que este tipo de morte violenta causou. Setembro está chegando e vamos juntos vestir o amarelo, mas este amarelo é a favor da vida. “Setembro Amarelo” é uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio iniciada em 2015. Mundialmente, a data é especificamente 10 de setembro, por iniciativa da International Association for Suicide Prevention. A ideia é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio e divulgar o tema, alertando a população sobre a importância da Prevenção e Posvenção. Na próxima edição irei tratar sobre como ajudar pessoas com comportamentos suicidas. Muita luz e vida a todos! Résia Morais - CRPMG 04/31203. Psicóloga Clínica e Hospitalar. Professora Mestre em Psicologia da Saúde resiamorais@gmail.com

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


VOCÊ SABE DE ONDE A VERDADE VEM. NOSSO TRABALHO É BASEADO EM VALORES PARA LEVAR ATÉ VOCÊ CONTEÚDO COM CREDIBILIDADE.

CULT_ 39


Parabéns Uberlândia

40 _CULT


Há 22 anos cuidando da saúde da nossa gente. Temos orgulho de pertencer a Uberlândia!

O primeiro de Minas Gerais e o quinto do Brasil Acreditado com Excelência no nível máximo pela ONA Organização Nacional de Acreditação (categoria análises clínicas). 34 3303-1000 | 34 3293-7000 CULT_ 41 Rua Duque de Caxias, 179 - Centro www.checkupmedicina.com.br


BEM_CULT_COMPORTAMENTO DR. JORGE PFEIFER | PSICÓLOGO E PSICANALISTA ARQUIVO PESSOAL | SXC

O CASAMENTO NÃO É APENAS A UNIÃO DE DUAS PESSOAS POR UM ATO DE AMOR

IMPASSES DO CASAMENTO O que faz com que um casamento dure na saúde e na doença, na infelicidade e na bonança, na falta e nos excessos? Quando observamos as distonias em muitos casais, vistos como exemplares, costumamos nos questionar sobre os propósitos de vida destes indivíduos, representando papéis ambíguos de formas tão convincentes. Pouco ou nada sabemos do que acontece na vida destas pessoas que justifique a manutenção de um casamento pensado intolerável ou infeliz, sobrevivendo a tantos infortúnios. Sabemos que o casamento não é apenas a união de duas pessoas por um ato de amor. Acreditamos que mesmo quando o amor se sobressai, ele traz no cerne outros sentimentos de igual força e intensidade. A agressividade, a violência, o desprezo e a indiferença são sentimentos que quando afloram podem transformar-se numa luta de mágoas e ressentimentos. Sabemos que homens e mulheres que se uniram sob este acordo amoroso acham difícil entender como chegaram a esse ponto, vivendo sob o mesmo teto. Transformado num contrato de risco, em que as separações enfraquecem as esperanças e a confiança, o casamento moderno parece viver da efemeridade de tudo e, com o passar do tempo, transformar esse projeto mútuo de felicidade em um simples viver por viver. A sociedade ainda não se deu conta de que um acordo apoiado nas paixões tem a duração das chamas que os aquece. Infelizmente, um casamento rompido ainda é visto como um fracasso. Não dizemos que foi bom enquanto durou ou que aprenderam e cresceram com esta experiência. Preferimos atribuir a um e outro, ou a ambos, a culpa por suas dificuldades. Uma separação desejada e assumida é ainda incomum e um divórcio amigável uma raridade. Dinheiro, bens e filhos fazem parte desse pacote de desencantos e frustrações.

42 _CULT

Sabemos que nem todo casamento se apóia no amor. Alie-se a isso o crescimento pessoal e profissional, a construção da família, a confiança e segurança de saber-se realizados e capazes de sobreviver ao caos instalado. Assim como o casamento não nos conduz ao Nirvana, também as separações movidas por desgastes pessoais ou econômicos não abrem espaços tão compensadores. Separações propiciam o recomeçar com novos parceiros e são possíveis e desejáveis, mas não existem garantias. Embora, a cada dia que passa, as separações venham se tornando comuns e o divórcio uma ruptura legal, o conceito do casamento para toda a vida permanece. Esse talvez seja o grande conflito que força homens e mulheres, à beira das separações, se verem como adversários que devem carregar a culpa pelo “fracasso”, uma falha para o qual não se adotou nenhum provimento. É assim que um divórcio resulta em famílias desestruturadas na quebra das responsabilidades inseridas num contrato de casamento. Apesar das dificuldades que envolvem as separações, nossa compreensão ainda é muito superficial. Valores afetivos e outros de natureza moral, religiosa e econômica não devem ser esquecidos. Ninguém deve ser punido ou escravizado por erros cometidos numa relação mal estruturada. Hoje, com leis mais flexíveis em relação a direitos e deveres, homens e mulheres se mostram mais corajosos para enfrentar estes problemas. A razão disso está no reconhecimento de que podemos sempre dar uma nova chance para corrigir os velhos erros.

Dr. Jorge Pfeifer é psicólogo, psicanalista, escritor e articulista.


anos

CULT_ 43


BEM_CULT_SAÚDE BUCAL DR. ALEXANDRE FERNANDES | CIRURGIÃO-DENTISTA ARQUIVO PESSOAL | SXC

A VOLUMIZAÇÃO PERMITE RESULTADOS JÁ NA PRIMEIRA APLICAÇÃO E TEM DURAÇÃO MÉDIA DE 18 A 24 MESES

HARMONIZAÇÃO FACIAL PARTE 2: BEAUTIFICATION Beautification, ou embelezamento, é um novo conceito em beleza, onde a ideia principal é realçar as características naturais de cada pessoa, destacando pontos favoráveis e suavizando os que não são. Os métodos antigos de preenchimento e aplicação de toxina botulínica visavam apenas esconder rugas, sem analisar o todo. O Beautification tem como objetivo a harmonia facial e o reposicionamento de estruturas da face, resultando em um aspecto leve, menos cansado e atraente. A técnica utilizada é o MD CODES, que mapeia pontos específicos de sustentação da face que serão trabalhados com ácido hialurônico e/ou toxina botulínica. Principais pontos de volumização: - Preenchimento de malar ou “maçã do rosto”: realça as “maçãs do rosto”, criando um efeito blush. - Preenchimento mandibular: define o contorno e o ângulo da mandíbula, definindo e alongando o rosto. - Preenchimento de mento: cria uma leve projeção do queixo. - Preenchimento labial: lábios com volumes proporcionais e bem contornados são sinônimos de beleza, sensualidade e jovialidade. O preenchimento dessas áreas pode ser feito sempre que há uma deficiência óssea nessas regiões, quer sejam devido ao envelhecimento natural, ou causadas por acidentes, fraturas ou desenvolvimento anormal das bases ósseas (maxila e mandíbula), devolvendo função, simetria e beleza. O preenchimento com ácido hialurônico é uma técnica segura, quando bem executada, minimamente invasiva e praticamente indolor, realizada em consultório com anestesia local. Exige cuidados básicos pós-operatórios e dura em média 30 minutos. A volumização permite resultados já na primeira aplicação e tem duração média de 18 a 24 meses. Dr. Alexandre Vieira Fernandes - CRO-MG: 12.398. Mestre e Doutor em Cirurgia Bucomaxilofacial, Mestre em Estomatologia e gestor da Primer Odontocenter.

44 _CULT


BEM_CULT PUBLI EDITORIAL DIVULGAÇÃO

DOS MALES DA SOCIEDADE MODERNA, A HIPOCRISIA É, TALVEZ, A DOENÇA MAIS EPIDÊMICA E DEVASTADORA

HIPÓCRATES VERSUS HIPÓCRITAS

Hipócrates é considerado por muitos uma das figuras mais importantes da história da Medicina, frequentemente considerado “pai da medicina”, apesar dos gregos terem desenvolvido tal ciência muito depois de outros povos do Egito antigo. Nas obras hipocráticas há uma série de descrições clínicas pelas quais se pode diagnosticar inúmeras doenças importantes da época (como a malária, pneumonia e tuberculose). O estudioso grego foi o primeiro a notar que muitas epidemias relacionavamse com fatores raciais, dietéticos e do modo que as pessoas viviam. Na filosofia prática da medicina atribuída a Hipócrates, as doenças, durante um certo tempo, evoluem de forma silenciosa até alcançarem o momento crucial, momento em que a doença se define, rumo à cura ou não. O bom médico deve saber e identificar o momento oportuno de agir e como agir a fim de evitar uma tragédia ao corpo ou à alma do indivíduo. A sociedade brasileira está doente e caminha para uma urgente definição em relação à sua possibilidade de cura. A eleição, que acontece em alguns meses, será fundamental para possibilitar este processo. Dos males da sociedade moderna, a hipocrisia é, talvez, a doença mais epidêmica e devastadora. Segundo o dicionário, o hipócrita é aquele que demonstra uma coisa, quando sente ou pensa outra, que dissimula sua verdadeira personalidade e afeta, quase sempre por motivos interesseiros ou por medo de assumir sua verdadeira natureza, qualidades ou sentimentos que não possui. O mesmo que fingido, falso, simulado. A hipocrisia da sociedade vai desde o ex-presidente que prometeu curar o país e acabou preso por, no mínimo, não tratar os principais problemas políticos do país. A hipocrisia também passa pelo bom moço que surge em mídias sociais defendendo valores como honra e caráter e vive agredindo o próximo ou a sociedade, sendo invasivo ou desrespeitoso. Passa também por aquele que fica criticando a corrupção, a política e a economia do conforto do seu lar, mas sonega impostos, inveja e agride o próximo, não é educado no trânsito, joga lixo na rua, entre outros. Na Medicina também não é diferente. Infelizmente, muitos colegas médicos têm se desviado da arte da Medicina e confundido pacientes em relação aos melhores caminhos a serem seguidos, desde

a obtenção de um corpo mais bonito até para o tratamento de doenças gravíssimas. Sem ciência, praticam condutas baseadas em “achismos” comparáveis às bruxarias realizadas para tratamentos médicos na idade média. Muitas vezes, estes colocam inúmeros outros valores bastante questionáveis à frente da nobre arte de servir ao próximo. A estes hipócritas, segue o final do juramento (escrito por Hipócrates há milhares de anos) que fizeram no dia de sua formatura: “que me seja dado gozar felizmente da vida e da minha profissão, honrado para sempre entre os homens; e se eu dele (do juramento) me afastar ou infringir, que o contrário me aconteça”. Este juramento ético deveria servir não só para os médicos, mas para a sociedade brasileira em geral. Seríamos um povo muito melhor.

Dr. João Lucas O’Connel

Agendamento de consultas: 34 3237-4220 ou 34 3215-0415 CULT_ 45


BEM_CULT_OBSERVATORIUM CINDY FREITAS | JORNALISTA ARQUIVO PESSOAL | DIVULGAÇÃO

A HUMANA A ENTENDE EM SEUS VÁRIOS MIADOS E SENTE QUE ELA ENTENDE HUMORES E MOMENTOS

A HUMANA E SUA FELINA

Ela chegou numa terça-feira à noite. Era pequena e arredia: não deixava que chegassem perto e mostrava os dentes à tentativa. Chamou pela mãe a noite inteira - mas esta havia ficado na casa onde ela nasceu, bem longe da casa nova na qual ela agora vivia. Chegou causando alergias, arranhões, dúvidas e noites sem dormir. Mas, poucos dias depois, a felina já havia se acostumado e a humana também. O organismo da humana já não manifestava fortes reações à felina; e esta já não a rechaçava. Pelo contrário: ela passou a buscar cada vez mais a companhia da humana, a recorrer a ela quando queria ter suas vontades satisfeitas, e a intimá-la com seu cândido olhar azul a ser sua companheira de brincadeiras - estando a humana ocupada ou não. Ela não fala - ao menos não com palavras. E não precisa. A humana a entende em seus vários miados, e sente que ela entende humores e momentos. Às vezes, até finge que não - da mesma forma com que ela se faz de rogada em certos momentos ao ser chamada pelo nome -, mas a felina é muito inteligente. Tanto que tem a rotina da casa memorizada, sabe exatamente quem faz suas vontades, tem comidas favoritas e seus lugares sagrados para dormir. Um dia - muito antes da chegada dela -, a humana leu um artigo de cujo título não se recorda, mas o autor descrevia o quanto havia sido ensinado e mudado desde a chegada do seu gatinho. Hoje, a humana tem pleno conhecimento destas razões: a sua felina ocupou a casa. Ela costuma dizer que a presença de um gato equivale à de outra pessoa, pois ele tem suas vontades, seus gostos e uma personalidade única - e faz questão de compartilhar tudo isso com você. Dentre as várias lições que adotar um gatinho ensina, a maior é: eles ensinam a amar aqueles que não o sabem e aperfeiçoam o dom dos que já sabem. O gatinho, por sua vez, quando tem seu amor conquistado, vai exercê-lo de forma persistente; ora silenciosa e pacífica, ora barulhenta e brincalhona, mas constante e com um desejo insaciável pela presença de seu humano - ao qual, ao contrário do que jura o ditado, ele ama muito mais do que a casa em

46 _CULT

que vive. Hoje, três meses após a chegada da felina, esta já está mudada e crescida em relação àquela primeira noite. Sua doçura, no entanto, permanece intacta. Suas vontades, cada vez mais definidas. Seu olhar, cada vez mais azul e celestial. Seu amor, cada vez mais persistente. A encarnação de todas essas características e de um amor que só um gatinho é capaz de proporcionar está agora ao meu lado enquanto escrevo este relato - e ela (quando quer) atende pelo nome de Zion.

Cindy Figueiredo Freitas. Jornalista, escritora, ávida leitora, old school, diferentona e amante de gatos e corujas. cindyfreitas7@gmail.com


CULT_ 47


BEM_CULT_RELACIONAMENTO CÁSSIA FREITAS | PSICÓLOGA ARQUIVO PESSOAL | COSTA VALLE FOTOGRAFIA

É MUITO TRISTE PENSAR QUE PESSOAS TÊM PRAZER EM MANIPULAR OUTRAS

RELACIONAMENTOS ABUSIVOS Relacionamento abusivo não é exclusividade de casais. O abuso emocional comparece principalmente em um cenário onde uma das partes tem admiração e dependência afetiva da outra, enquanto essa outra, vaidosa quase onipotente e sem nenhuma afetividade, vê nessa relação a oportunidade de ser igual a Deus. Esse controle se dá nas coisas mais simples. São feitos a princípio no cenário da mente. Deixando claro que até o pensar diferente é descoberto. O abusador se apresenta como alguém que sabe tudo de todos, fazendo com que o ser dependente fique só, sem possibilidade de mudança, tal qual Rapunzel à espera da bruxa. Os dias são pautados nas novidades que lhe são trazidas e essas novidades são devidamente filtradas a fim de que ela, Rapunzel, permaneça onde está, sendo quem é. Mas, a partir daí, o ser abusado já não se vê como alguém que possa existir sem o abusador e essa dependência nociva concretiza a relação. Pessoas abusivas farejam a fraqueza emocional, se envolvem com a intimidade, alimentam e aumentam

48 _CULT

a dor e os espantos alheios. São galanteadores, mas juntos com os elogios sussurram maldades. Dividem para conquistar. Engendram circunstâncias até que o alvo fique a mercê de seus caprichos, aí ele abusa. Mas de tão sutil e íntimo, não se faz perceber; o que vem a seguir é um ser que de tão fragilizado, encontra no abuso a valorização de si. Não sei se essa prática acomete mais mulheres do que homens, mas independente disso é muito triste pensar que pessoas têm prazer em manipular outras. Mas chega o dia em que o abusador é descoberto. De tão seguro que é comete erros e esses erros são como pequenos faróis a iluminar o entendimento do ser abusado. Então acontece algo surpreendente. O ser abusado se dá conta de que poder não tem lado e começa uma relação de gato e rato, onde sabendo das intenções do gato, prevê suas ações para que mesmo como rato tenha a percepção de segurança ou independência. Ele não se afasta, pelo menos no princípio, desfruta o prazer de ver sem ser visto, sem se dar conta de que isso também é um abuso. Cássia de Figueiredo Freitas. Foi para liberdade que Cristo nos libertou, não se submeta ao jugo da escravidão.


CULT_ 49


BEM_CULT_ CRÔNICA ARLINDO MAXIMIANO DRUMMOND | EMPRESÁRIO DIVULGAÇÃO | SXC

A VIDA É MAIS LONGA PRA QUEM SABE VIVER AS MADRUGADAS MALDORMIDAS

PRA VOCÊ

Sim, descarto muitas pessoas, me canso facilmente, só não dizem que o tempo e a energia gasta que perco nesse agregar do pensamento a possibilidades me consomem demais. Vocês não têm educação e nem cultura para entender este pensar. Esse café não merece tanta consideração. E no fim vão ficando as lembranças saudosas de todos os momentos, dos risos e das brigas. Foi ontem, da apresentação de um a um foram-se muitos prazeres com fins trágicos. Não nos merecemos e esses que sobraram deveriam se esforçar mais, tentar respeitar diferenças e não interferir muito, acho que agora aprendi. É cada um pra si? Não adianta se não podemos ajudar de imediato, achava que plantar não demorava tanto para colher. Mas o que foi já foi, torcendo de longe pra nosso sucesso, ficaria feliz em saber das vitórias dos amigos. Em todas as vezes me julguei e me condenei por torcer demais. O mais brigão sou eu, problemas em gostar e perdoar, sou fraco nisso. Que prazer é esse de gostar de todos e respeitar todos? Me perco nesse entendimento. Nem de perto ser convencional. Viver é uma arte. *Você não aguentou as durezas de esperar. A vida é mais longa pra quem sabe viver as madrugadas maldormidas. A doença da morte é não entender. Angústia constante nos revela.

50 _CULT


BEM_CULT ALÉM DE DEVOLVER A VISÃO E QUALIDADE DE VIDA DOS PACIENTES, AS LENTES PODEM APOSENTAR OS ÓCULOS DE GRAU

PUBLI EDITORIAL GABRIEL RANGEL

LENTES INTRAOCULARES PERSONALIZAM CIRURGIA DE CATARATA

Dr. Fauze Abdulmassih Gonçalves, Médico Oftalmologista - Glaucoma - Catarata - Cirurgia Refrativa

A catarata é hoje a principal causa de cegueira no mundo. Atinge 17% das pessoas com até 65 anos e cerca de 50% das que têm entre 65 a 74 anos. Somente no Brasil são realizadas cerca de 450 mil cirurgias para remoção dela por ano, segundo o Ministério da Saúde. “A catarata é uma alteração do cristalino - lente natural do olho - que fica opaco e sem transparência, dificultando a chegada da luz e atrapalhando a visão”, explica o oftalmologista do HCO, Dr. Fauze Abdulmassih. A doença pode ser rapidamente revertida com cirurgia em que o cristalino é substituído por uma lente artificial. “O paciente deve procurar o oftalmologista ao notar queda da visão. Se a piora for causada pela catarata, a cirurgia é a melhor alternativa. Após o procedimento, o paciente pode recuperar em 100% a visão”, explica Fauze. A cirurgia Trata-se de um procedimento rápido, com anestesia local, normalmente, somente com colírios e sedação e sem necessidade de internação. “Por meio de um corte muito pequeno, de aproximadamente 2mm, aspiramos a catarata e implantamos a lente

de maneira definitiva no lugar. Para cada perfil de paciente existe um tipo de lente que é melhor indicada”, ressalta Fauze. As lentes mais modernas são chamadas “premium”. São implantes de alta tecnologia, desenhados para corrigir não somente a catarata, mas também melhorar a qualidade da visão e reduzir ou eliminar a necessidade dos óculos. Estes resultados são obtidos através de lentes tóricas (que corrigem o astigmatismo) e também lentes multifocais, que melhoram tanto a visão para longe, quanto para perto. Hoje a cirurgia de catarata é feita de maneira segura e rápida, dando ao paciente a oportunidade de melhorar sua visão e, ao mesmo tempo, ficar independente dos óculos.

34 3291-2400

HCO - CENTRO COMPLETO DE OFTALMOLOGIA Av. Getúlio Vargas, 1700 - Bairro Daniel Fonseca Uberlândia - MG | www.hco.med.br

CULT_ 51


BEM_CULT _CASE DE SUCESSO REDAÇÃO DIVULGAÇÃO

ACADEMIA É HOJE REFERÊNCIA NO SEGMENTO FITNESS DE UBERLÂNDIA

PERSONAL & CIA

Rodrigo), fisioterapia (Leonardo Afonso), nutricionista (Camila Oliveira), Pilates (Unique Fit Pilates), sala Kids, estacionamento seguro, dentre outros serviços.

Inaugurada em 2004, a Academia Personal & Cia foi pioneira na prestação de serviço individualizado em musculação em Uberlândia. Fundada por 16 profissionais de educação física, o “Studio” possuía cerca de 200m², aparelhos “básicos” de musculação e algumas esteiras. Com o passar do tempo, a “volumosa” sociedade foi se diluindo, em 2009, 7 dos sócios (3 fundadores e outros 4 que entraram posteriormente) ampliaram o espaço físico e as modalidades oferecidas e se “aventuraram” a mudar para um local maior, mais seguro e melhor localizado, com espaço de 640m² no antigo UberShopping. Além da musculação que foi completamente remodelada, com maior variedade e quantidade de equipamentos, passou a oferecer também aulas coletivas, como ciclismo Indoor (personal cycling), Zumba, ginástica localizado, step e demais modalidades fitness, além do Studio Lélia Leocadio de Pilates. Durante 7 anos nesta unidade e acompanhando a evolução do mercado fitness, deu um passo ainda maior, sempre idealizando o melhor para os nossos clientes e colaboradores. Em 2016 inaugurou, com apenas 5 dos sócios, a maior e mais bem estruturada academia de Uberlândia, no Uberlândia Shopping, com 1600m², uma quantidade ainda maior dos mais atuais e melhores equipamentos de musculação e “cardio” do mercado, além de uma enorme sala de ciclismo Indoor, sala de fitness, espaço funcional, sala de lutas (Don

52 _CULT

Com cerca de 1500 alunos, a Personal & Cia procura estar sempre atualizada em relação ao mercado fitness mundial e não deixa nada a desejar em relação às maiores redes de academias do Brasil. Para atingir esse nível foi necessário muito trabalho dos professores, dos funcionários da limpeza e manutenção, dos funcionários da recepção e vendas, e dos familiares dos sócios que participam da gestão da empresa que passou de uma administração “familiar” a profissional. Muitas foram as lutas nestes 14 anos e hoje a Personal & Cia é uma empresa sólida e referência no mercado. Os sócios Leandro Pina Felipe, Rafael Barbosa, Wilson de Lima, Ricardo de Lima e Fabio Silvestri, educadores físicos e empresários, têm grande satisfação em oferecer aos quase 60 colaboradores da empresa as melhores condições para exercerem sua profissão com a máxima eficácia e levar à sociedade um serviço de excelência, com uma marca que hoje é sinônimo de competência e credibilidade no segmento fitness em Uberlândia.


BEM_CULT_ETIQUETA BRUNA BARCELOS | CONSULTORA DE COMPORTAMENTO E ETIQUETA MAURO MARQUES | SXC

SABER COMPORTAR-SE COM ELEGÂNCIA É COMO FAZER EXERCÍCIO: AOS POUCOS FICA MAIS FÁCIL

ETIQUETA NA ACADEMIA

Você foi à luta. Ou melhor, se matriculou numa academia. Um lugar onde, por mais que você vá às aulas todos os dias e faça tudo certo, jamais sairá de lá. Além das músicas alucinantes, você terá que conviver com comportamentos estranhos. Sim, algumas pessoas desconhecem o manual das boas maneiras da malhação e é para elas esse texto. Afinal, saber comportar-se com elegância é como fazer exercício: aos poucos fica mais fácil. Cabeleira - Antes de malhar, prenda o cabelo. Esqueceu o elástico? Corra na secretaria e peça uma borrachinha, dessas de prender dinheiro mesmo. Acaba com os fios, mas salva o chão da academia e, garanto, fará você lembrar na próxima aula.

Chanel nº 0 - Por favor, não gaste seu maravilhoso perfume para ir à academia, muito menos se ele for importado e com alto poder de fixação. Ninguém quer morrer asfixiado pelo odor, ainda que de rosas brancas dos Alpes Suíços às 7 horas da manhã. Data de validade - Se o perfume sai, o desodorante entra. Roll on, spray, aerosol, em bastão, não importa. Capriche para não “vencer” no meio da malhação. “Bom dia amiguinhos, já estou aqui” - É sempre muito simpático dar um bom dia geral aos colegas. Isso vale para a professora, moça da portaria, o faxineiro, etc.

está interessada, não insista. Run, baby, run - A corrida é uma das atividades físicas mais democráticas. Basta um tênis razoavelmente bom e você já pode sair por aí. Mas, homens, cuidado: correr de sunga é um erro mortal. Mesmo que você esteja parecido com um espartano do filme 300, nem pense em exibir-se pelas pistas da vida. Evite também ficar sem camiseta, não alivia o calor, além de deixar a pele muito exposta ao sol. Já as mulheres devem se lembrar que, na corrida, tudo balança. Então, sutiã e top reforçados. Mono assunto - Tudo bem que academia é lugar de culto ao corpo, mas não tem nada mais chato do que só conversar sobre exercícios, dietas, séries de musculação. Aproveite para conhecer melhor as pessoas ou falar sobre amenidades em geral. Agora, se o único tema do colega é exercício, recomende uma ginástica cerebral. Pra terminar - Como tudo na vida, cuidado com os excessos. Cuidar de si mesmo é um valor que está na ordem do dia, mas deve sempre visar à vitalidade e não a “corpolatria”. Por isso, trate bem você: por fora e por dentro. Boa malhação! Bruna Barcelos é consultora de comportamento e etiqueta. www.brunabarcelos.com.br

Nu com a mão no bolso - O vestiário não é o banheiro da sua casa. Nada de ficar despida e circulando ao melhor estilo “Eva no paraíso”. Lembre-se sempre: andar peladona no meio de desconhecidos só é natural em praia de nudismo. Portanto, saia de calcinha e sutiã, ou cueca, do chuveiro. Alô, alô, marciano - É falta de bom senso bater papo ao telefone dentro da sala de ginástica. Além de atrapalhar sua aula, tira a concentração dos outros. Se for inevitável, deixe o telefone no silencioso ou com o toque bem baixinho e saia para atender a ligação. Meu colega, meu amigo - Não tem problema nenhum conversar com a pessoa ao lado, desde que ela esteja a fim e seja em voz baixa. Se ela demonstrar que não CULT_ 53


BEM_CULT_QUALIDADE DE VIDA PAULO FERNANDO JÚNIOR | PUBLICITÁRIO ARQUIVO PESSOAL

“PERCEBI QUE QUANTO MAIS OS PROBLEMAS APARECIAM, MAIS EU QUERIA ME SUPERAR”

SE VOCÊ ESPERAR PELAS CONDIÇÕES PERFEITAS, NUNCA FARÁ NADA!

E foi assim que tudo começou. Sempre fiz alguma atividade física. Tentei jogar futebol, cheguei a fazer algumas aulas, mas sempre com sobrepeso, mal conseguia correr e quando a bola chegava aos meus pés, me atropelava e muitas vezes eu caía sozinho. Vôlei e basquete não eram para mim, pois a minha estatura nunca ajudou a praticar essas modalidades. Tênis até que foi legal, mas a preguiça não deixou continuar. E tentei algumas vezes também bicicleta, mas eu mais gostava de comprar a bike do que pedalar. Enfim, a musculação. Sempre ia à academia, mas nem sempre praticava da forma correta, com disciplina, pois a musculação é um esporte que não depende de ninguém, somente de você. E agora chegamos ao ponto: depende de

54 _CULT

você e de mais ninguém. E este era meu problema, depender somente de você, quer dizer, de mim. Tudo era motivo para não treinar, para não ir ou então para chegar na porta da academia e ir embora. Se eu recebesse um telefonema de alguém, com um possível problema que simplesmente poderia ser resolvido após o treino, já era o suficiente para deixar tudo para trás. Em contrapartida, resolvi mudar a minha vida. Desde os meus 14 anos trabalhei na agência de comunicação do meu pai, a Fórmula P. Sou da área de comunicação desde que nasci e conclui a graduação em 2005, mas eu queria fazer algo diferente. Resolvi mudar de área, trabalhando com varejo e abrindo a primeira loja especializada Apple de Uberlândia e região, dentro de um shopping. Grande virada na minha vida. Em todos os sentidos. E com isso as coisas pioraram. O nível de stress aumentou, a comilança inadequada aumentou também. Com a intenção de amenizar os estragos que vinha causando em minha saúde (pois sempre tive consciência disso) me matriculei na academia do shopping. Bastava subir a escada rolante que já daria de cara com a porta da academia. E ainda tinha o luxo de ter um personal trainer me buscando “amarrado” para irmos treinar. E isso adiantou? Resolveu? De jeito nenhum. Pois mesmo o personal indo me buscar na loja, eu sempre arranjava alguma desculpa para não treinar. Na verdade, problemas existem e sempre existirão, mas eu fazia deles o meu escudo para não tomar providências quanto ao meu corpo e, consequentemente, minha saúde. Quando falo de saúde, não falo necessariamente somente da saúde do corpo, falo da saúde mental. Pode até perecer clichê, mas praticar atividade física é o melhor remédio para depressão, ansiedade e outros graves problemas que, cada vez mais, acometem as pessoas que vivem essa vida estressante e caótica. E quando não tinha mais o que inventar, chegava na academia sem vontade, desanimado, com nenhuma projeção de melhora, ou seja, eu era um fracasso. E a culpa ainda me perseguia toda vez que me pegava nessa reflexão: para que então pagar uma das melhores academias, ter um ótimo profissional


por conta no período de uma hora? Pra nada. Os resultados estavam longe de serem alcançados porque milagres podem até acontecer, mas também temos que criar caminhos para que eles aconteçam. Acho que o meu milagre aconteceu e foi num dia comum de treino, onde o meu personal trainer, Thiago Frazão, fez o favor de me fotografar e me enviar as fotos algumas horas após o treino. Assustei quando me vi. Muito acima do meu peso, treinando de qualquer jeito, desanimado, desarrumado. E junto com a foto ele me chamou atenção que se eu continuasse a treinar daquele jeito, o único resultado que eu teria era o bolso mais vazio. Isso me fez parar para pensar, e muito. Nesse mesmo período, marquei então a primeira consulta com um Nutricionista Esportivo. Ao ver minha avaliação, percebi que precisava de mudança. Nunca tive nada grave relacionado a problema de saúde, mas provavelmente se eu insistisse com a mesma alimentação e sem atividade física regular, poderia sim provocar e levar a alguma DCNT (Doença Crônica Não Transmissível). Alguns amigos até brincavam comigo, porque além de alimentar muito mal, eu era um cara que não bebia água. Paralelo a tudo isso, devido ao trabalho e stress do dia a dia, os problemas foram aumentando. Era tudo ou nada. Ou eu entrava de cabeça, corpo e alma em outro estilo de vida, ou então afundaria eternamente nos problemas, stress e obesidade. E foi assim que dei a maior reviravolta da minha vida. O que antes era motivo de desculpas para não ir (os problemas e os stress), eu resolvi fazer o contrário, ou seja, eu buscava forças na atividade física, em paralelo com uma alimentação saudável para enfrentar o stress, os problemas e a obesidade. Eliminei os produtos industrializados, processados, açucares e excesso de sal. E para completar o meu start, resolvi fazer uma caminhada no Parque do Sábia sozinho. A intenção era caminhada com corrida. Vi que era possível. Senti e acreditei que iria conseguir. Resolvi ir todos os dias, sempre em busca de evoluir e aumentar a distância percorrida. Na verdade, fui me despertando para o prazer de correr e a cada corrida que fazia, mais eu queria correr e me alimentar de forma adequada para minhas corridas. A perda de peso foi consequência de uma mudança de hábito em todos os sentidos. E não foi por acaso e nem do dia para a noite que meus resultados começaram a aparecer: balança caindo, melhor qualidade de vida e redução do stress. Percebi que quanto mais os problemas iriam aparecendo, mais eu queria me superar, mantendo-me firme na nova alimentação e nas atividades físicas. Passei por diversos nutricionistas, treinadores e academias. De fato, entrei em um outro universo.

Demorei 35 anos para o grande despertar e nessa minha trajetória eu me conheci de verdade, incluindo uma nova projeção profissional. Passei um ano todo pensando se deveria ou não fazer outra faculdade. Segui meu coração e, em 2016, matriculei no curso de Nutrição. Impressionante a diferença de estudar algo que amamos de verdade. Não tem dia, nem hora e nem lugar. Tudo então se tornou diferente e mágico ao mesmo tempo. Minha mudança foi tão radical, porém lenta. Hoje vejo com clareza todos os processos que passamos psicologicamente quando desejamos emagrecer, as desculpas que nos impedem, os limites do corpo e, enfim, o prazer de se ter resultados. Com a minha experiência prática e agora teórica, terei então a minha nova e definitiva profissão. E continuo com mais qualidade e consciência com relação às minhas atividades físicas. Treino 6 vezes por semana (CrossFit e Musculação), pratico as duas modalidades no mesmo dia, e tenho o meu descanso ativo aos domingos - o prazer de correr. E sigo um plano alimentar elaborado por mim mesmo. Nesta minha caminhada, compreendi que não devemos esperar o melhor momento, a melhor época, a melhor fase de nossas vidas para mudar, ou melhor, para recomeçar. Com quase 40 anos, sinto que estou começando a viver a vida que sempre quis ter, mas que nunca imaginei que iria chegar. Logo mais terei o meu próprio consultório e o prazer de ajudar outras pessoas a trilharem o mesmo caminho que o meu. Paulo Fernando Júnior é publicitário, atualmente concluindo o Curso de Nutrição, e cada vez mais apaixonado pela atividade física. paulojr.nutri@icloud.com | @paulojr

CULT_ 55


MAIS_CULT_KIDS KARINA GERA | CONSULTORA DE MARKETING E ESCRITORA ARQUIVO PESSOAL | DIVULGAÇÃO

DIANTE DA IMPORTÂNCIA DE UM LIVRO, ELE DEVERIA OCUPAR LUGAR PRINCIPAL NA CASA

LITERATURA INFANTIL E O PROCESSODE APRENDIZAGEM DA CRIANÇA

que a influência escolar é muito importante para a construção de leitores, mas o exemplo em casa é muito mais eficiente, pois sabemos que a influência cultural é mais efetiva. Concluindo, a literatura infantil ajuda a criança a adquirir mais confiança, a diferenciar suas emoções, a estabelecer conexões entre a realidade e a fantasia, e expressar seus sentimentos através das referências aprendidas nos livros, que se estenderão para suas brincadeiras, desenhos, músicas, danças, interação com outras crianças e adultos e até para a escolha de sua profissão. A literatura infantil é um canal não só para formar leitores, mas para oferecer formas de interpretar o mundo, com “leitura” própria. Karina Gera é Escritora, Consultora de Comunicação e Marketing Estratégico. karinagera@gmail.com

Desde bebê, pais conversam e contam histórias para seus filhos. A comunicação entre adultos e crianças é um processo natural, onde, mesmo sem a construção verbal, há uma interação através de gestos e balbuciações. A proposta deste texto é falar sobre a importância da literatura infantil para despertar aprendizagens de formas mais prazerosas. Os primeiros livros infantis datam o século XVIII, mas no Brasil começaram a surgir no século XIX, e como não havia escritores brasileiros para este público, os livros vinham de fora e eram traduzidos e adaptados. A partir do século XX surge, então, as importantes obras de Monteiro Lobato. Uma literatura construída para falar a linguagem infantil, para despertar a imaginação, transportar a criança para um universo de possibilidades criativas e auxiliar no desenvolvimento de mais habilidades, sensibilidades, raciocínio, construção de ideias e vocabulário. A literatura infantil é um facilitar do desenvolvimento cognitivo, afetivo e social. Diante da importância de um livro, ele deveria ocupar lugar principal na casa e não uma rede social ou um aparelho de TV. Uma pesquisa realizada em 2015, encomendada pelo Instituto Pró-Livro, indicou que apenas 56% da população é leitora. Sabemos

56 _CULT


CULT_ 57


MAIS_CULT_KIDS DANI BORGES | PUBLICITÁRIA DIVULGAÇÃO

COMO SUA INFÂNCIA INFLUENCIA O ADULTO QUE VOCÊ É?

DE QUE INFÂNCIA SEUS FILHOS ESTÃO SENDO FEITOS? Dani Borges, idealizadora da Casa Madrinha, diz que o projeto de ter em Uberlândia um espaço de convivência para as crianças se expressarem no contraturno escolar com arte, música, dança, literatura, brincar livre e espiritualidade nasceu do desejo de lutar contra essa realidade que vem afastando nossas crianças da boa e saudável infância. Stuart Brown, psiquiatra americano e pioneiro na pesquisa sobre o brincar, enfatiza: “Brincar desenvolve músculos e habilidades sociais, fertiliza a atividade cerebral, aprofunda e regula emoções, proporciona um estado de equilíbrio, ajuda a lidar com as dificuldades, aumenta a expansividade e favorece as conexões entre as pessoas”. É nessa infância que nossos filhos deveriam estar se formando. Vamos brincar? Dani Borges é mãe, defensora da livre infância, idealizadora da Casa Madrinha e publicitária.

Antes de tentar responder, reflita: de que infância você foi feito? E como sua infância influencia o adulto que você é? O fato é que a forma de você enfrentar a vida, as suas crenças, valores, relações, sua autoestima, seus medos são, em grande parte, reflexos daquela época. Daí a importância de darmos atenção à infância permitida às nossas crianças no que diz respeito ao tempo ofertado a elas para serem livres e plenas. Ana Lucia Machado, educadora e pesquisadora da cultura da infância, escreveu em um de seus artigos que especialistas na área de educação e saúde vêm alertando sobre a diminuição do tempo de brincar das crianças, substituído por agendas repletas de atividades extracurriculares e pelo muito tempo gasto em frente às telas, ambos prejudiciais à saúde física, mental e social das crianças. Segundo a OMS, o índice de crianças entre 6 e 12 anos diagnosticadas com depressão saltou de 4,5% para 8% na última década. Dados e estudos da UNIFESP afirmam que a obesidade infantil é a que cresce mais rapidamente no Brasil e, segundo especialistas, as causas mais importantes do problema estão relacionadas ao sedentarismo, consumo excessivo de comida industrializada e o já citado tempo excessivo em frente a telas.

58 _CULT


ANTES OU APÓS A ESCOLA, AGORA SEUS FILHOS PODEM CURTIR INFÂNCIA DE VALOR. • LIVRE BRINCAR • ARTE • MÚSICA • LITERATURA • TEATRO • OFICINAS CRIATIVAS • ESPIRITUALIDADE 4 a 12 anos Turno manhã: 7h30 às 12h | Turno tarde: 13h30 às 18h Material e lanche inclusos. Almoço opcional, inclusive para os pais.

VAGAS ABERTAS a para experimentar nç ia cr a su a ag tr e er Venha nos conhec fos: 34 3306 4238. in s ai M . is át gr r ca in br 1 hora de livre

nos Siga-

Rua Joaquim Vieira Sobrinho, 515, Vigilato Pereira. casamadrinha facebook.com/casamadrinha

CULT_ 59


CENTER SHOPPING É

PASSEIOS EM FAMÍLIA ESTÃO AINDA MAIS COMPLETOS COM DIFERENCIAIS PARA RECEBER OS PETS Quem é apaixonado por pets tem seus bichinhos de estimação como verdadeiros filhos e não há nada melhor do que tê-los sempre por perto. Na hora do passeio, o Center Shopping é uma ótima opção, pois oferece condições para uma experiência ainda mais completa, como a disponibilidade de saquinhos higiênicos que podem ser retirados gratuitamente em dispensers localizados em vários pontos nos corredores, além da distribuição de petiscos para os pets no Serviço de Atendimento ao Cliente - SAC. Para quem quer ainda mais comodidade são

disponibilizados carrinhos pets para o passeio, disponíveis para empréstimo gratuito no SAC. Os animais podem circular pelas áreas comuns do shopping, desde que estejam com guias e coleiras, tendo acesso também às lojas que se prepararam para recebê-los e estão indicadas com um adesivo em suas respectivas vitrines. Para garantir a segurança, o shopping disponibilizou algumas regras de boa convivência que estão disponíveis no site www.centershopping.com.br

Foto: Dia D

“Eu achei muito legal a iniciativa, pois para mim é muito importante ter a possibilidade de viver momentos de lazer junto com o Chico, que já é um membro da minha família. Era algo que eu sentia muita falta e saber dessa novidade para nós foi muito legal. Além disso, adoramos os diferenciais do shopping, como os bebedouros que foram disponibilizados em algumas lojas e os petiscos que são distribuídos gratuitamente para os bichinhos. Não adianta apenas permitir a entrada do pet, mas é necessário que haja uma estrutura para receber o cãozinho, e isso encontramos aqui no Center Shopping.” Louislene Cantuário, estudante de arquitetura que adora passear no shopping e agora vem sempre acompanhada pelo Chico.

“Achei ótima a iniciativa do Center Shopping, pois isso democratiza a vinda do cliente, uma vez que os apaixonados por pets não querem deixar seus bichinhos de estimação em casa ao vir para o shopping. Acredito que essa ação também contribuirá de forma positiva no fluxo, assim como nas vendas. Minhas três lojas estão com o adesivo sinalizando que o pet é bem-vindo e, para agregar ainda mais à experiência, coloquei bebedouros para os cachorrinhos nas portas das minhas lojas.” Stela Elias, empresária que aderiu ao ambiente para os pets _CULT em suas três lojas no Center Shopping: Taramar Joias, Star Joias e Solare.

60


O Center Shopping agora é

Não importa se é o Brutus ou a Belinha: estamos preparados pra receber seu melhor amigo.

TUDO PRO SEU PET:

Consulte nossas regrinhas no 61 CULT_ site www.centershopping.com.br e traga seu amigo pra passear.


CALÇADOS, CALÇADOS, ROUPAS ROUPAS EE ACESSÓRIOS ACESSÓRIOS A A loja loja toda toda em em até até 10x 10x sem sem juros, juros, com com parcela parcela mínima mínima de de R$ R$ 99,90 99,90 CENTER CENTER SHOPPING SHOPPING || UBERLÂNDIA UBERLÂNDIA -- MG MG ARUBA ARUBA BUENOS BUENOSAIRES AIRES CANCÚN CANCÚN CANNES CANNES MIAMI MIAMI MONTERREY MONTERREY PUNTA PUNTADEL DELESTE ESTE RIO RIODE DEJANEIRO JANEIRO SANTIAGO SANTIAGO SÃO SÃOPAULO PAULO 560 560 LOJAS LOJAS -- 19 19 PAÍSES PAÍSES


Carmen Steffens CarmenSteffensOnline CarmenSteffensOnline

@ @carmensteffens carmensteffens


CORAZZA EM SEU NOVO MOMENTO.


Av. João Pessoa, 525 Bairro Martins Uberlândia/MG (34) 3214-4601 | 3214-4367


MAIS_CULT_MODA DARAH GOMES | ESTUDANTE DE JORNALISMO DIVULGAÇÃO

COMO ESCOLHER O VESTIDO IDEAL

FORMATURA

Um evento tão importante como a formatura pede um traje tão especial quanto. O principal na hora de escolher o vestido é levar em conta o que te deixa confortável, mas também há algumas dicas que podem te ajudar na hora de escolher o look.

Inverno Para aquelas que vão fazer a formatura durante o inverno, o ideal é escolher um vestido da manga longa. Outra opção é apostar em uma echarpe, pashmina, estola ou até mesmo uma capa, que dá um charme a mais para produção.

Tecido A hora da festa é a mais esperada da formatura, por isso o ideal é apostar em tecidos fluidos e menos armados. Desta forma, você se sentirá mais confortável.

Modelagem Para aquelas formandas que querem fugir do básico e não usar bordado ou renda, uma boa opção é optar por um vestido com uma modelagem diferente, como fendas, sereia ou o godê.

Altura Para as formandas mais baixinhas a dica é optar por vestidos de cintura alta e que tenham pouco volume, outra opção é escolher um com fenda, que alonga a silhueta. Já para as altas é o contrário, opte por um look com mais volume e de preferência aos vestidos que tenham cintura baixa.

66 _CULT


Delicadeza e sofisticação em cada detalhe.


MAIS_CULT_EVENTO SERIFA COMUNICAÇÃO DIVULGAÇÃO

EVENTO TERÁ PROGRAMAÇÃO PARA TODAS AS IDADES, FESTIVAL GASTRONÔMICO E FEIRA DE ARTESANATO

VIRADA CULTURAL

vivência neste tipo de evento, mais elas serão envolvidas com a arte e a cultura. Serão atividades lúdicas e que trarão experiências únicas e inesquecíveis”, ressalta Carolina.

O Teatro Municipal de Uberlândia será espaço para uma verdadeira imersão no mundo das artes. Música, literatura, dança e teatro serão algumas das atrações que irão compor o feriado de 7 de setembro dos uberlandenses, como parte da terceira edição da Virada Cultural. O evento será realizado de 14 às 23 horas com entrada gratuita. Todo o espaço interno e externo do teatro será palco para apresentações, exposições e vivências culturais com artistas locais. Durante o dia, os visitantes poderão conferir exposições de artes dos alunos do curso de artes visuais da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), mostra de Cenas Curtas de Teatro e espaço literário com escritores locais. No fim da tarde, a programação da área externa terá oficinas, apresentações de dança, mais de 90 expositores de artesanato e shows de rock, pop rock, reggae, forró, blues e música eletrônica. “É um evento que tem atividade para todos os gostos e idades. Um dia para reunir a família e passar horas contemplando e valorizando a cultura local”, explica Carolina Miranda, gerente de eventos da Viva Marketing Eventos e Cultura. Viradinha Kids - Para instigar e aguçar as crianças no mundo da arte e valorização da cultura, além de propiciar momento de lazer para toda família, a Virada cultural contará com atividades destinadas especialmente para crianças. Eles poderão participar da Viradinha Kids, espaço com contação de histórias, teatro e música com a Orquestra Alexa. “Acreditamos que quanto mais cedo as crianças forem colocadas em

68 _CULT

Gastronomia - Um evento para passar o dia inteiro imerso na cultura pede também um bom festival gastronômico. Uma praça de alimentação com mesas e cadeiras será montado na área externa e atenderá aos mais variados gostos culinários. “Em nossa programação buscamos valorizar os artistas locais, até mesmo para movimentar a economia da cidade. Quem vier passar o feriado conosco, pode ter certeza que irá encontrar o melhor de Uberlândia, tanto em comidas e bebidas, como em apresentações”, finaliza Carolina. O evento é uma realização da Viva Marketing Eventos e Cultura e Uberlândia Convention & Visitors Bureau, com incentivo da Uberlândia Refrescos por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, e conta com o patrocínio do Instituto Alexa, Bianco, Azulim, Martins e Casa Thomas Jefferson. (Mais informações na página: www.facebook.com/viradaculturaluberlandia e no site www.viradaculturaluberlandia.com.br).


CULT_ 69


MOTOR_CULT_ CASE DE SUCESSO REDAÇÃO DIVULGAÇÃO

“TRABALHAMOS COM 100% DE CAPITAL PRÓPRIO E ACREDITAMOS SER ESTA UMA DAS RAZÕES DE NOSSA LONGEVIDADE”

GRUPO EUROVILLE: 20 ANOS DE CONQUISTAS A Euroville faz parte de um sólido e tradicional grupo econômico, que apesar de ter iniciado suas atividades há mais de 70 anos, permanece com o mesmo espírito jovem e empreendedor. Além de uma expressiva atuação no segmento de distribuição de veículos, através das Concessionárias BMW, Honda, MINI e Ducati, atuamos em diversos outros setores, tais como: entretenimento (cinemas), imobiliário, estacionamentos, shopping centers, agropecuário e mineração. Trabalhamos com 100% de capital próprio e acreditamos ser esta uma das razões de nossa longevidade. Movidos pela paixão por automóveis, inauguramos a primeira empresa no setor automotivo em 1992, a Autojapan, sendo a primeira concessionária de veículos Honda em Minas Gerais e a terceira no Brasil. Obcecados por qualidade no atendimento e satisfação dos clientes, o sucesso foi inevitável. Desde então, ampliamos nossas atividades no segmento, fortalecemos nossas parcerias e atualmente contamos com 9 unidades homologadas das marcas BMW, Ducati, Mini e Honda.

72 _CULT

Comercializamos em média 600 veiculos novos/mês, dentre os quais, mais de 100 no segmento de luxo. São mais de 600 colaboradores diretos. Com excelente performance no seguimento premium, a Euroville se destaca por ser a quinta colocada no ranking de vendas nacional. O elevado Market Share, a relação de confiança construída com a montadora nestes 20 anos e a satisfação plena dos clientes, permitiram que a Euroville seja até hoje o único grupo BMW atuante em Minas Gerais. São 3 unidades com amplas instalações em cidades distintas e rigorosamente dentro dos padrões preconizados pelo fabricante. A concessionária possui um atendimento singular realizado por profissionais altamente qualificados. Premiada por gestão de qualidade e excelência em atendimento, promovendo a total satisfação, confiança e bem-estar dos seus clientes. Vale ressaltar que a unidade de Belo Horizonte, localizada na Avenida Raja Gabaglia, é a maior da América Latina, com uma infraestrutura de 11.000 m² divididos entre vendas e pós-vendas. As demais unidades estão localizadas nas cidades de Uberlândia e Juiz de Fora e breve em Uberaba.


Não perca a chance de conquistar o seu BMW com condições exclusivas

BMW X1 sDrive20i GP

De R$ 191.950 Por R$ 179.950 Taxa 0,59%* 60% DE ENTRADA + SALDO EM 24X E SUPER VALORIZAÇÃO DO SEU SEMINOVO.

VÁ ATÉ A EUROVILLE E FAÇA UM TESTE DRIVE. É A HORA.

Euroville

Av. Raja Gabáglia, 3055 Santa Lúcia • Belo Horizonte 31 3304-4100

Trânsito seguro: eu faço a diferença.

Av. João Naves de Ávila, 3370 Saraiva • Uberlândia 34 3292-4100

Av. Deusdedit Salgado, 4900 Salvaterra • Juiz de Fora 32 3025-4100

*Condições válidas para o BMW X1 sDrive20i GP (HS70), 2018/2019 - 0 km, pintura Sólida. Preço sugerido de R$ 179.950,00 à vista ou entrada de R$ 107.970,00 mais 24 parcelas mensais de R$ 3.371,56. Valor final do bem a prazo: R$ 188.887,40. Taxa de juros de 0,59% a.m.. Taxa válida somente para financiamento dos veículos em sua configuração original. Custo Efetivo Total (CET): 12,13% a.a.. Plano de financiamento oferecido pela BMW Financeira. Sujeito à aprovação de crédito. Modalidade CDC - Pessoa Física. Tarifa de Cadastro (R$ 950,00), tarifa do DETRAN/MG (R$ 317,98) e IOF estão inclusos nas parcelas e no CET. Condições válidas de 10/08/2018 CULT_ a 31/08/2018 ou até o término do estoque de 3 unidades. Ouvidoria Corporativa BMW SF: 0800 772 2369. Atendimento ao Cliente BMW SF: 0800 019 9797.

73


MOTOR_CULT PUBLI EDITORIAL MAURO MARQUES

NASCE UM NOVO CONCEITO EM VEÍCULOS NOVOS E SEMINOVOS

ROFE MOTORS

Os diretores da Rofe Motors, Luiz Gustavo Rezende e Silvia Helena Rezende

MATERIA COM REALIDADE AUMENTADA. BAIXE O APP ZAPPAR EM SEU SMARTPHONE OU TABLET E APONTE PARA O SÍMBOLO.

Com uma postura personalizada no mercado premium de veículos, a Rofe Motors traz um novo conceito de trabalho e atendimento, visando oferecer sempre o melhor aos seus clientes. A empresa - que nasceu através de uma paixão por automóveis - atua no seguimento de veículos zero quilômetro e seminovos de qualquer marca. É uma empresa familiar que busca levar para todas as pessoas que fazem parte dela, colaboradores e clientes, princípios de vida, tanto pessoal quanto profissional. Com o objetivo de trazer satisfação e alegria para nossos clientes, temos

74 _CULT

como foco principal trabalhar com produtos de alta qualidade, procedência, um excelente atendimento e, acima de tudo, transparência. Sempre buscando entender a necessidade do cliente e poder oferecer as melhores opções que lhe atenda, trabalhamos com compra e venda, troca com troco, financiamentos, serviços terceirizados de despachantes e limpeza automotiva de alta qualidade. Com um estoque próprio, a Rofe Motors atende clientes que procuram desde um carro popular ao super esportivo. Venha nos fazer uma visita e tomar um delicioso café. Será um prazer recebê-los!


34 3225-5990 | 34 99897-0004 Av. João Pinheiro, 3250 Uberlândia - MG www.rofemotors.com.br CULT_ 75


MOTOR_CULT_ MOTORS EVALDO PIGHINI | JORNALISTA ARQUIVO PESSOAL | DIVULGAÇÃO TOYOTA

NOVO COMPACTO PREMIUM DA TOYOTA POSSUI CINCO VERSÕES NA CONFIGURAÇÃO HATCH E CINCO NA SEDÃ

YARIS CHEGA COM STATUS DE VEDETE E TEM FILA DE ESPERA Toyota Yaris é oferecido nas configurações hatch e sedã a preços a partir de R$ 59.590 até R$ 79.990

Sucesso de vendas em diversos países do mundo, o Yaris que chegou às concessionárias Toyota em Uberlândia no final de junho fez aumentar o fluxo de consumidores interessados no mais recente lançamento da marca japonesa, uns por curiosidade, outros para compra do modelo. Gerentes das duas revendas instaladas na cidade - Osaka e Futura confirmam que a procura pelo carro é boa e que, para algumas versões, a fila de espera chega a 30 dias. Esse impacto comercial inicial causado pelo Yaris demonstra que foi acertada a proposta da Toyota com o lançamento do modelo no Brasil, que é de ocupar uma lacuna entre o Etios e o Corolla, e reter o cliente da marca. Com seu novo compacto premium, a Toyota quer conquistar um novo público, disponibilizando um modelo que oferece conforto e tecnologia aliados a um design moderno e jovial. O carro, produzido em Sorocaba, interior de São Paulo, está disponível nas

76 _CULT

carrocerias hatch e sedã, com os motores 1.3 e 1.5 litros Dual VVT-i que já equipam o Etios e fazem do Yaris um modelo de conforto, dirigibilidade e economia de combustível. Para completar o conjunto, está equipado com transmissão automática CVT e manual de seis velocidades. A capacidade do porta-malas na versão hatch é de 310 litros, enquanto no sedã, 473 litros. Já o tanque de combustível comporta 45 litros. A Toyota encorpou o Yaris com uma generosa lista de equipamentos de série em todas as versões, incluindo direção eletroassistida, ar-condicionado, comandos no volante, faróis com acendimento automático, rodas de liga leve de 15 polegadas, vidros e travas elétricas. No quesito segurança, todas as versões vêm com controle de tração e estabilidade, assistente de rampa, faróis de neblina, retrovisor antiofuscante e alarme, airbag duplo, frenagem com ABS e Isofix. O Yaris é oferecido em cinco versões na configuração hatch e cinco na configuração sedã, com preços entre R$ 59.590 e R$ 79.990, tudo para atender aos mais diferentes perfis de clientes.


CULT_ 77


MOTOR_CULT MILYAM DESIREE DE MORAES SXC

BUSQUE EMPRESAS DE CONFIANÇA PARA REALIZAR AS SUAS REVISÕES

REVISÕES PERIÓDICAS Não existe nada melhor que aproveitar o feriado em uma viagem com a família e amigos, com muita diversão e alegria. Não deixe que problemas com seu carro estraguem esses momentos. A revisão periódica de seu veículo é muito importante para sua segurança. - Sempre busque empresas de confiança para realizar suas revisões. Esse item é de extrema importância, pois a qualidade do serviço reflete em sua segurança. - Verifique se os pneus e outros itens que serão trocados na revisão são de confiança. Pneus baratos e de características duvidosos podem até mesmo causar acidentes. - A verificação dos freios é essencial. Sendo realizada corretamente, dificilmente acontecerá uma falha em momento de risco de colisão, evitando acidentes. - Com os pneus sempre trocados ou alternados na hora correta, haverá mais atrito com o chão, sendo outro ponto fundamental para manter a segurança de todos os passageiros. - A estabilidade na condução do veículo ainda fica

78 _CULT

mais tranquila por causa dos pneus em condições adequadas. Balanceamentos e alinhamentos no tempo certo também são excelentes aliados. - Outro ponto é a economia de combustível. Bicos injetores limpos contribuem para a queda de consumo. - Ao realizar revisões periódicas, existe ainda uma grande economia com peças. Pois, os problemas podem ser identificados antes que ocorram maiores danos em outras áreas do motor, na parte elétrica e mecânica do veículo. Prevenindo gastos mais elevados. - Os condutores também ficam livres das multas que podem ser ocasionadas por problemas no sistema elétrico, itens de sinalização, pneus carecas e outros pontos que merecem revisões rotineiras. Com as devidas revisões, certamente você estará rodando com muito mais segurança, além de aumentar o poder de negociação em uma futura troca do seu carro, ou seja, os pontos positivos são inquestionáveis! Evite transtornos e realize check-ups preventivos. Faça a revisão de seu veículo em empresas que prezam por qualidade, confiança e responsabilidade com você e sua família.


CULT_ 79


MOTOR_CULT PUBLI EDITORIAL MAURO MARQUES

“TENHA SEU CARRO SEMPRE COMO NOVO COM OS NOSSOS TRATAMENTOS ESPECIAIS”

ESTÚDIO AUTOMOTIVO RENÊ ABREU

Em nosso estúdio trabalhamos com proteção de pinturas, lavagens especiais, tratamento em bancos em couro, tecido e alcântara no mais alto padrão de qualidade. Trabalhando no estilo car detail americano, nós visamos entregar para o cliente o mais perfeito e eficaz tratamento detalhado em seu veÍculo, com resultado de beleza superior ao dos grandes salões e proteções de pintura em alta tecnologia com o produto Ceramic Pro. Hoje, representamos em Uberlândia-MG, a gigante Ceramic Pro, presente em mais de 70 países, líder mundial de produtos para proteção de pinturas e outros materiais dos segmentos automobilístico, aeronáutico e marítimo. Contamos também com uma grande linha de produtos importados para cuidar de todas as partes do veículo, desde a compra até a revenda, somos especializados em veículos Premium, com profissional certificado pelas maiores marcas, dentre elas Ceramic Pro, Audi, Porsche, Mercedes, BMW e Bentley. Tenha seu carro sempre como novo com os nossos tratamentos especiais!

80 _CULT

34 99791- 4998 Rua Rio de Janeiro, 556 Bairro Brasil - Uberlândia - MG @reneabreu.cardetail


CULT_ 81


MUNDO_CULT_ ESPORTE REDAÇÃO JORGE H. PAUL

EVENTO TEVE A PARTICIPAÇÃO DE 150 PILOTOS DE 5 ESTADOS

MOTOCROSS

A 2ª Etapa de Motocross Arena Race, realizada nos dias 21 e 22 de julho em Uberlândia, ultrapassou as expectativas, superando a 1ª Etapa. O evento contou com a participação de 150 pilotos de 5 estados, inclusive o multicampeão brasileiro Wellington Garcia e a primeira participante feminina Lis Riechiello, de São José do Rio Preto, na categoria estreante, que terminou em 14º lugar entre 28 participantes. O evento teve caráter beneficente, com ingresso solidário de 1 quilo de alimento não perecível. Foi arrecadada quase 1 tonelada de alimentos que foram transformados em cestas básicas doadas ao Instituto Vamos Crescer. Esteve presente um público aproximado de 1500 pessoas, entre vários empresários, patrocinadores que contribuíram para a realização do evento, entre eles: Clevon Rizza, Use Motos e Okei Veículos. “Já definindo outra etapa para novembro, estamos empenhados em trazer a etapa final do Campeonato Mineiro, buscando colocar Uberlândia de volta ao cenário do motocross nacional”, enfatiza Ibe Sérgio de Lima (Magrão), organizador do evento.

82 _CULT


RR MOTORSPORTS: 4 ANOS EM SERVIÇOS AUTOMOTIVOS DE EXCELÊNCIA Completando 4 anos de atividades, somos ainda mais especializados em serviços de reparo para veículos importados. Nosso sofisticado equipamento de diagnóstico atende a todos os fabricantes. Garantir a perfeição é o nosso diferencial, por isso nossos clientes podem contar com diversos serviços adicionais, além da manutenção preventiva.

Manutenção Corretiva. Motor, Transmissão Automática, Suspensão e Freios.

Elétrica e Injeção Eletrônica. ABS, ASR, TCS, ESP, Ar e Direção Eletrônica. RR MotorSports: inovação baseada na competência técnica, ética e qualidade.

Motocross no Brasil O esporte com motocicletas chamado off-road (forade-estrada) em suas várias categorias e modalidades já era praticado na Europa, desde os primórdios da motocicleta. No Brasil, a primeira geração de motociclistas, nas décadas de 40 e 50, já ensaiava algumas competições e, por falta de estradas pavimentadas, muitas delas eram verdadeiras corridas off-road. No final dos anos 60, alguns aventureiros ensaiavam pequenos saltos e enfrentavam terra e lama com moto “street”, fazendo pequenas adaptações, retirada dos paralamas, dos faróis, etc. Mas foi a iniciativa de um militar reformado que trabalhava em construção de estradas no Paraná, que iniciou oficialmente o Motocross no Brasil. Ernesto Ricardo Buik, o “Avestruz”, tentava convencer a Federação Desportiva Paranaense a organizar uma prova de Motocross, mas seu esforço foi em vão. Em junho de 1971, Rubens Kurt Hermann assume o Conselho Técnico de Motociclismo do Paraná e, aliado a Avestruz, inicia a construção de uma pista num terreno acidentado em Curitiba. A primeira prova oficial foi marcada para 11 de julho de 1971. Hoje, o Motocross é um dos esportes mais reconhecidos no mundo das motocicletas, é altamente profissional com motos fabricadas especificamente para a sua prática e também com muitos equipamentos de segurança, transformado em um esporte radical de muita tecnologia.

34 3257-5777 Av. Anselmo Alves dos Santos, 60 Bairro Saraiva - Uberlândia - MG www.motorsportsrr.com.br CULT_ 83 contato@motorsportsrr.com.br


MUNDO_CULT_ GOURMET WAGNER ROGER MAESTRI | ESPECIALISTA EM CARNES DIVULGAÇÃO | MAURO MARQUES

SAIBA COMO ESCOLHER A VERDADEIRA CARNE PREMIUM

CARNES PREMIUM

O Brasil é um país tradicionalmente consumidor de carne bovina, isso se mostra evidente quando a média de consumo desse tipo de proteína no último ano foi superior a 30 quilos (fonte: Datagro) por pessoa e isso nos coloca entre os maiores consumidores de carne do mundo. Este número vem aumentando ano após ano, com destaque para as carnes Premium, principalmente cortes como o Ancho, Chorizo, Prime Rib, T-Bone e outros. E um dos grandes impulsionadores para esse fato foram os festivais de churrasco pelo país, que estão mudando a cultura do Tradicional Churrasco, e levando a carne grelhada no fogo para programas de televisão e menus de restaurantes de alta gastronomia.

84 _CULT

O que são Carnes Premium? Esta classificação é atribuída devido à raça e, principalmente, ao método de criação dos animais, que é totalmente diferenciado do tradicionalmente encontrado em açougues e supermercados. As raças mais utilizadas e aptas a esse processo são as européias, sendo que no Brasil a Raça Aberdeen Angus, ou apenas Angus (uma raça do nordeste da Escócia) é a mais utilizada. Essas raças se destacam principalmente pela precocidade no ganho de peso e por ter um alto grau de gordura entremeada à carne chamada de Marmoreio, devido a semelhança com uma pedra de mármore. Estes ‘veios’ de gordura, em temperaturas elevadas, se derretem e proporcionam muita suculência, sabor e uma maciez surpreendente.


Dicas para não errar na escolha da Carne Premium Independente do corte da sua carne, ela deve ser bem marmorizada. Steaks (bifes) altos 2 ou 3cm, proporcionam uma maior suculência ao grelhar, pois desidratam menos. Certifique-se da cor da carne que, mesmo congelada, deve ter um vermelho intenso, nunca escura demais (exceto Wagyu, mas esse falamos em outro momento) e a gordura precisa ser clara sem pontos escuros. Se for comprar congelada, o ideal é descongelar lentamente dentro da geladeira de um dia para o outro.

Farroupilhagrill 34 3216-1387 Rua Natal, 1262 Bairro Aparecida Uberlândia - MG

CULT_ 85


MUNDO_CULT_ CASE DE SUCESSO GLAUCO QUEIROZ DIVULGAÇÃO

A SATISFAÇÃO DOS ENVOLVIDOS É PRIMORDIAL, TANTO RESTAURANTE COMO ASSOCIADO

CLUBE ROTA GOURMET

Um clube gastronômico que tem como parceiros alguns dos melhores restaurantes da cidade de cada categoria culinária, com objetivo de te dar um prato totalmente de graça em cada uma destas mesas. Tão bom que ninguém acredita de imediato. Claro, estamos vacinados com as pegadinhas do mercado atual. Mas, a ideia veio tão bacana, tão bem formulada, que pegou e agora não para mais. Foi em uma viagem que dois amigos, um advogado e um empresário do ramo de turismo, começaram essa conversa. A priori, não passaria de uma brincadeira, que logo nos primeiros dias se transformou em um sonho, e como qualquer outro, capricharam para parecer perfeito aos olhos daqueles que não conheciam o sonho ainda. O momento de crise no país não ajudava para investimentos extras, mas o brasileiro se reinventa, se transforma e nasce de novo a cada momento. Nessa vibe, estes dois se lançaram para um mercado totalmente diferente. Com base em produtos similares, decidiram formatar o projeto migrando de “produto” para “Clube”. Um Clube para os apaixonados pela gastronomia e pelo prazer incomparável de uma boa conversa acompanhada de uma boa refeição. Os restaurantes parceiros, em primeiro momento, não foram separados pela avaliação pessoal dos dois fundadores, mas sim por múltiplas combinações de critérios. Era necessário casar uma solidez do estabelecimento, aliada a uma boa fama, uma bela culinária, estrutura, diversidade gastronômica e outros pontos mais. Um cuidado necessário para que o funcionamento fosse consistente e irresistível.

Óbvio que sabiam da impossibilidade de colocar todos os restaurantes da cidade que encaixassem nesse perfil definido logo na primeira edição, mas ali começava apenas o primeiro passo de um projeto que já tinha ganhado grandes perspectivas. O formato havia sido definido, era necessário glamour, o associado deveria se sentir bem e exclusivo. Não poderiam ter economias na criação do material que seria apresentado. De quebra, os restaurantes parceiros tiveram excelente receptividade no projeto.

86 _CULT

Estava decidido o período de validade da associação, definida a quantidade de associações da edição, fechada a rota gastronômica, faltando apenas ver como seria a aceitação do público nada coadjuvante. Com uma taxa de R$100,00 o associado recebia o kit associação, uma caixa personalizada que continha uma carta de boas-vindas e o passaporte de vantagens. O passaporte inicial contava com 25 restaurantes parceiros. Portanto, o associado tinha nada menos que 25 pratos à sua escolha, um prato em cada ponto gastronômico. Logo no primeiro restaurante, com o prato bonificado pelo clube, o associado já poderia ter seu investimento da associação totalmente restituído. E as regras de utilização? Básicas! Os dias de aceitações eram pré-definidos e pouco limitadores, você poderia visualizar no site antes mesmo de comprar, você deveria obrigatoriamente levar um acompanhante, deveria haver o consumo de pelo menos dois pratos, para que um destes fosse pago pelo clube. Era algo genial que não poderia ter outro resultado. A edição tinha validade estipulada de seis meses e logo no quarto mês se esgotaram as vagas de associação. O que era pra ser uma brincadeira começou a virar um desejo de inúmeras pessoas que não paravam de mandar mensagens pedindo para se associarem. O Clube Rota Gourmet se viu forçado a iniciar uma estrutura, pois nascia ali um Clube Gastronômico referência na região. Em maio foi lançada a 1ª edição Uberaba. Em julho a 2ª edição Uberlândia, que em menos de um mês, mesmo dobrando a quantidade de associações liberadas, atingiu 70% das vendas. Atualmente estão iniciadas negociações com mais três cidades, com lançamento previsto para o ano de 2018, e outras duas negociações em andamento para abertura fora do país. Mas a ampliação regional não é o foco da dupla de empreendedores, o objetivo está muito além. “Queremos uma multiplicação interminável de restaurantes associados e uma mudança radical no formato de associação. A ideia é que deixe de ser irresistível, para ser praticamente necessário, de tão bom. A satisfação dos envolvidos é primordial, tanto restaurante como associado, ser irresistível é indispensável, e a melhoria constante é fundamental”. E assim o Clube Rota Gourmet virou uma deliciosa febre como um típico case de sucesso.


PARA MAIS INFORMAÇÕES ACESSE NOSSO SITE:

CULT_ 87


A Casa das Tortas oferece mais de 80 tipos de tortas doces e salgadas, além de doces, sobremesas, salgadinhos e pratos salgados, atendendo o Triângulo Mineiro e cidades de vários estados. A especialidade da casa é a famosa e exclusiva Torta de Leite Ninho. Além do atendimento interno, disponibiliza o sistema de entregas e encomendas. Tudo isso com profissionais qualificados, atendimento personalizado e muito sabor. Casa das Tortas: aberta todos os dias dentro da Água Doce Cachaçaria.

@casadastortasudi

@casadastortasudi


MUNDO_CULT_GOURMET PUBLI EDITORIAL DIVULGAÇÃO

CARDÁPIO ÁGUA DOCE CACHAÇARIA TEM NOVAS OPÇÕES

DELICIOSAS NOVIDADES PARA VOCÊ!

O cardápio da Água Doce Cachaçaria está recheado de novidades para você, cada uma mais deliciosa que a outra. Experimente e comprove! Seleção de Craques (bolinhos de mandioca recheado, de carne de sol e de calabresa, molhos de goiabada picante, vinagrete e de azeitona picante. Com certeza é campeão). Filé Suíno Água Doce (maravilhoso medalhão suíno, suculento, acompanhado de três molhos especiais: hortelã,

abacaxi com maçã e goiabada picante). Carne de Sol Água Doce (carne de sol com queijo coalho, mandioca cozida e vinagrete). Caipi Gin (gin, limão siciliano e hortelã. Combinação incrível e refrescante). Pôr do Sol (gin, limão siciliano, champanhe* e cereja. Uma combinação linda e saborosa. *Vinho espumante filtrado doce). Sobremesa Romeu e Julieta (goiabada, creme de requeijão, leite condensado, creme de leite e farofa crocante de castanha com amendoim).

34 3229-2932 | 3210-1551

Av. Francisco Galassi, 1140 Morada da Colina - Uberlândia - MG @aguadoceuberlandia @aguadoceudi www.aguadoce.com.br


MUNDO_CULT_ DIÁRIO DE BORDO VALÉRIA BOLDRIN VALÉRIA BOLDRIN MATERIA COM REALIDADE AUMENTADA. BAIXE O APP ZAPPAR EM SEU SMARTPHONE OU TABLET E APONTE PARA O SÍMBOLO.

PARA VISITAR ESTE PARAÍSO A MELHOR ÉPOCA É NO INVERNO

LE TAHA’A ISLAND AND RESORT

Esta pequena e linda ilha é uma dentre as 118 que fazem parte da Polinésia Francesa. Para chegar até ela são muitas horas de voo. O meu trajeto foi Uberlândia, São Paulo. De São Paulo fui para Santiago no Chile. De lá são mais 12 horas de voo, dependendo da rota, com escala de 45 minutos na Ilha de Páscoa. E chega-se na ilha mais populosa, Taiti, cuja capital é Papeete, e abriga o aeroporto internacional. Le Taha’a está bem próxima da famosa Bora Bora. Foi essa por sinal minha rota. Da capital peguei outro voo para Bora Bora, que oferece acesso marítimo e aéreo para sua vizinha. As

CULT_ 90 _CULT 90

muitas horas de voo são totalmente recompensadas com o visual da natureza que se apresenta. Assim como, toda a recepção típica e calorosa que se recebe na chegada com flores e músicas. Neste momento, aprendi as primeiras palavras em taitiano: “Maeva” (bem-vindo) e “Mauruuru” (obrigado). Instagram: @boldrinvaleria


Le Taha’a, também conhecida como a ilha da baunilha, é puro charme. As águas cristalinas e mornas são um convite irrecusável para a prática do mergulho e snorkeling. Eu confesso que passei horas e horas admirando o fundo dessas águas repletas de corais e peixes multicoloridos. As acomodações no melhor estilo polinésio, os famosos bangalôs sobre as águas, seguem o rústico e confortável. Os restaurantes têm excelente cardápio. Lógico, os peixes e frutos do mar são as melhores escolhas. Se você gosta da sobremesa creme brulee poderá experimentar a melhor do mundo (na minha opinião), já que as baunilhas estão lá por toda parte. Para visitar este paraíso a melhor época é no inverno, sem frio os meses de maio a outubro são mais secos. Novembro a abril é verão e o risco de pegar mais chuvas deve ser considerado. Brasileiros não precisam de visto para entrar na Polinésia Francesa, apenas passaporte válido e vacina contra febre amarela no Certificado de Vacinação Internacional.

CULT_ 91


MUNDO_CULT REDAÇÃO HUGO MATOS | DIVULGAÇÃO | ARQUIVO INSTITUTO HORTENSE

TRABALHO DO INSTITUTO HORTENSE IMPACTA MAIS DE 34 MIL PESSOAS, ENTRE ALUNOS, PAIS, COLABORADORES E VOLUNTÁRIOS

O FUTURO PASSA PELA EDUCAÇÃO

Esta é uma história de muito amor pelas crianças e pelo futuro do nosso país nascida em 2016. Ela fala sobre o Instituto Hortense, cuja missão é proporcionar melhoria na relação interpessoal, utilizando a metodologia da educação socioemocional, tendo como visão ser o agente multiplicador na melhoria da gestão da inteligência emocional por um mundo melhor. Atua em escolas públicas e instituições do terceiro setor, orientando e capacitando os educadores, professores, assistentes sociais, cuidadores e voluntários, através do Programa Escola da Inteligência, desenvolvido pelo Dr. Augusto Cury, baseado na Teoria da Inteligência Multifocal, para que estes possam aplicar o programa aos alunos, crianças e jovens atendidos nas escolas e instituições parceiras do Instituto Hortense. Tendo como público-alvo crianças e jovens entre 4 e 15 anos de idade. Tudo isso com apoio de um material didático especialmente desenvolvido para cada um desses públicos. A resposta de uma boa educação está em criar um ambiente seguro, onde as crianças e jovens aprendam não só o conteúdo cognitivo, mas também como se comportar diante de diferentes situações da vida. A meta é formar jovens com postura empreendedora, criativos, prontos para o trabalho em equipe, altruístas e com elevada autoestima, além de promover a melhoria da qualidade de vida e da saúde emocional.

92 _CULT


Leo Chaves, fundador e presidente do Instituto Hortense

CULT_ 93


Metodologia A metodologia utilizada pelo Instituto Hortense é fundamentada na Teoria da Inteligência Multifocal, que é a base do Programa Escola da Inteligência e que analisa o funcionamento da mente, os fenômenos que constroem pensamentos e emoções, e fornece técnicas para a formação de pensadores e competências para o desenvolvimento pessoal, social e profissional. Serviços No âmbito de suas atividades, o Instituto Hortense presta os seguintes serviços: Capacitação Presencial de Professores e Gestores - ministrada por profissionais especializados, para a excelência na utilização da metodologia e dos materiais de apoio. Encontros com a Família - fundamentados na conscientização e instrumentalização sobre a importância da atuação de pais e responsáveis no desenvolvimento emocional e cognitivo de seus filhos. Avaliação de Resultados acompanhamento permanente focado na melhoria dos processos e da metodologia. Acompanhamento Presencial - encontros periódicos no ambiente escolar, oportunizando a troca de experiências com professores, acompanhando o desenvolvimento emocional dos alunos. Workshop - Palestras presenciais para a equipe escolar com o objetivo de cuidar da saúde emocional de todos. Em apenas dois anos, o trabalho do Instituto Hortense já impacta 34.884 pessoas, entre alunos, pais, colaboradores e voluntários.

94 _CULT

Ações e Eventos O segundo “Amigos do Futuro”, realizado em 18 de outubro de 2017, foi um sucesso, quando Leo Chaves comemorou seu aniversário em mais um evento com as doações destinadas ao Instituto Hortense e ao Hospital do Câncer em Uberlândia. Aproximadamente 1200 pessoas prestigiaram os shows de Victor & Leo, Chitãozinho & Xororó, Almir Sater, Leonardo e Rionegro & Solimões. O evento foi patrocinado pelo Grupo Algar, Instituto Algar, Aliminas, Bioenergética Aroeira, Cidade Jardim, Euroville, Fazenda Santa Fé, Gocil, Arcom, Grupo Urca Veículos, MAM Caminhões, SMZTO Holding de Franquias, Martins, eFácil, Trebeschi, OdontoCompany, Osaka, CMAA, Casa Valduga, Água Branca Comércio & Distribuição de Bebidas Ltda, com apoio de Gaia Eventos, Leo Crosara Fotografia, Motion Filmes Studio, Rildo, Senepol, Leo Bione Decorações, To Be Comunicação e TV Integração. A terceira edição do “Amigos do Futuro” será realizada, dia 24 de outubro de 2018, no Center Convention, com a presença especial de Victor & Leo, Jorge & Mateus, César Menotti & Fabiano e Bruno & Marrone. O evento é aberto a toda a sociedade, mediante doações em prol do Instituto Hortense e Hospital do Câncer de Uberlândia. Mais informações pelo site www.institutohortense.org.br ou pelo telefone 34 3229-7001.


CULT_ 95


MUNDO_CULT REDAÇÃO HUGO MATOS | DIVULGAÇÃO | ARQUIVO INSTITUTO HORTENSE

Dinamizando suas atividades e fortalecendo parcerias, o Instituto Hortense e sua equipe têm marcado presença em importantes ações no país. Entre elas, no ano de 2017, destacam-se: - Para agradecer as doações recebidas em 2016, a presença na primeira edição do Amigos do Futuro e apresentar os trabalhos iniciados, Leo Chaves reuniu em jantar especial grandes nomes da sociedade paulistana, como Maria Antonia Civitta e a primeira dama de São Paulo, Bia Dória. - Parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Prefeitura Municipal de Uberlândia para atendimento às escolas municipais rurais, implantando o Programa Escola da Inteligência. As 13 escolas receberam gratuitamente todo o material pedagógico, graças à parceria com o Instituto Algar. A meta é atender todas as escolas municipais da rede urbana, apoiando-as no entendimento da BNCC - Base Nacional Comum Curricular (documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica). - Palestra de Leo Chaves no Hospital do Câncer (parceiro do Instituto Hortense desde a primeira edição do Amigos do Futuro) de caráter motivacional para os funcionários e colaboradores do hospital.

96 _CULT

- No Dia do Abraço, comemorado dia 22 de maio, a equipe e voluntários do Instituto Hortense foram até as instituições atendidas em Uberlândia e levaram muitos abraços e afetos. - A Palestra de Sensibilização das equipes escolares ministrada por Leo Chaves reuniu 600 servidores públicos das 13 escolas rurais atendidas pelo Instituto Hortense. Durante o evento foi apresentada a metodologia da Escola da Inteligência e como é desenvolvido o trabalho, que contempla desde a distribuição gratuita do material pedagógico até o treinamento dos professores e reuniões com os pais. - O Instituto Hortense recebeu, da Câmara Municipal de Uberlândia, a “Comenda Chico Xavier”. A homenagem foi prestada pelo vereador Antônio Carrijo e entregue ao presidente executivo do Instituto, Gilmar Goudard. A Comenda reconhece o trabalho prestado à comunidade uberlandense. - A avant première dos 18 anos do Projeto Velho Amigo - Associação de Amparo ao Idoso, no Café Society, em São Paulo, contou com apresentação musical e bate-papo com Leo Chaves, que também falou sobre os trabalhos desenvolvidos pelo Instituto Hortense.


CULT_ 97


MUNDO_CULT REDAÇÃO DIVULGAÇÃO | ARQUIVO INSTITUTO HORTENSE

- O presidente fundador do Instituto Hortense, Leo Chaves, palestrou durante o “Encontro de Voluntários da Algar” realizado na Unialgar. Leo falou sobre a importância de ser voluntário e como as ações podem transformar o indivíduo e a sociedade. - O presidente do Instituto Hortense, Leo Chaves, ministrou a palestra Evolução e Educação Socioemocional no 2º Seminário Cidadãos do Amanhã. O evento aconteceu na Câmara dos Dirigentes Lojistas de Uberlândia (CDL) e teve como objetivo discutir boas práticas na educação. - Leo Chaves palestrou para centenas de moradores de ruas da cidade de São Paulo, atendidos pelo programa social “Trabalho Novo”, implementado pela Prefeitura Municipal de São Paulo através da Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento. No encontro ele compartilhou exemplos de superação e vitórias com os novos contratados do mercado formal. O presidente do Instituto Hortense doou 3000 exemplares de seu primeiro livro, “No Colo dos Anjos”, para as pessoas beneficiadas pelo programa. - Cerca de 400 professores, diretores e coordenadores das escolas atendidas pelo Instituto Hortense participaram do evento de fechamento do ano de 2017. Uma parceria entre Instituto Hortense, Instituto Algar e Secretaria Municipal de Educação de Uberlândia para celebrar e agradecer a toda equipe escolar e ONGs atendidas na cidade pela dedicação às crianças.

98 _CULT


MUNDO_CULT REDAÇÃO HUGO MATOS | DIVULGAÇÃO | ARQUIVO INSTITUTO HORTENSE

INSTITUIÇÕES ATENDIDAS PELO INSTITUTO HORTENSE NOSSOS NÚMEROS Casa de Apoio e Formação do

Casa da Criança e do

Menor Nova

Instituto

Adolescente Cristina

Programa

Escolas Rurais

Escolas Urbanas

Pelotão

Canaã

Verdescola

Cavanis

Transforma

Uberlândia

Uberlândia

Esperança

TOTAL

Pais

300

1000

300

180

10000

10000

80

21860

Alunos

150

575

150

90

5000

5750

45

11760

Colaboradores, educadores e voluntários

50

55

35

5

600

507

12

1264

Total

500

1630

485

275

16600

16257

137

34884

Diretoria Mandato 30/05/2018 - 29/05/2020 Leonardo Chaves Presidente Gilmar Goudard Vice-Presidente Bruno Franco Diretor de Marketing Elaine Cristina Resende Diretora Pedagógica José Carlos de Castro Diretor Administrativo José Willians Cabral Diretor de Eventos Manoel Francisco de Paula Diretor Financeiro

Equipe de Colaboradores Fernanda Van Ass Mattner Gerente Administrativa Adriana Rocha Assistente Financeiro Larice Santos Eliana Maria de Castro Débora Ottoni Coordenadoras Pedagógicas

Recado do Leo “Investir no desenvolvimento socioemocional de uma geração carente de oportunidades é criar perspectivas de um futuro promissor, onde a sociedade terá como pilares o escrúpulo, a interdependência e o fortalecimento de valores e princípios éticos morais. Quando comecei os estudos e pesquisas sobre QE, nessa fase, cito o querido amigo Augusto Cury, com quem fiz cursos, como um grande mentor, instrutor e colaborador, pude ver o impacto positivo em minha vida pessoal e profissional. A forma que encontrei para ampliar essas ferramentas e recursos para a sociedade de forma mais abrangente foi fundando o instituto. A ideia veio a partir de um grande amigo, por quem tenho enorme apreço e respeito, Gilmar Goudard, que é presidente executivo do instituto. O Instituto Hortense é a consolidação de tudo o que fiz em minha vida profissional. É um projeto que nutre minha consciência e me traz realização. Já estamos impactando, entre pais, alunos e professores, perto de 4000 pessoas. Nossa meta é a partir de 2018 chegarmos a no mínimo 5 vezes mais esse número. Atuamos no setor que pode, sim, ser a água para nutrir e alimentar um sistema social árido, instável, que pede socorro, diante do caos sociocultural, educacional, econômico e emocional em que vivemos: a educação. Os professores compõem a profissão mais digna deste país, mas infelizmente com pouco valor. Precisamos de soluções imediatas. Criar oportunidades, ações construtivas no que diz respeito a habilidades socioemocionais dentro das escolas. Cursos, convenções... Formar uma geração mais proativa, autônoma, criativa, confiante, que sabe se relacionar e liderar. A solução mais imediata para o Brasil é investir no futuro e o ponto de partida é a educação. O poder público não será capaz de caminhar sozinho diante do contexto atual. A responsabilidade precisa ser coletiva, iniciativa privada, social e pública. Portanto, mãos à obra, e não à rua” Leo Chaves, presidente e fundador do Instituto Hortense. CULT_ 99


MUNDO_CULT REDAÇÃO HUGO MATOS | DIVULGAÇÃO | ARQUIVO INSTITUTO HORTENSE

Depoimentos “Aprendi que as maiores frustrações e a base do desenvolvimento dos nossos filhos vêm do nosso próprio comportamento: modo de falar, de se expressar, avaliar, comportar, sentimentos de ironia, raiva, tristeza, alegria, como uma frase “mal dita” ou “bem dita” pode mudar tudo. Aprendemos sobre empatia com o outro, sobre olhar o outro sem ignorar quem ele é e o que está sentindo, avaliar e ajudar sem julgar. Cabe a nós dar amor, atenção, cuidado, afeto para estas “esponjas” absorverem. Cabe a nós também cuidar de nós mesmos para cuidar melhor dos outros, principalmente de quem mais amamos. Agradeço ao criador do projeto por essa oportunidade de conseguirmos enxergar melhor, e de outro ângulo, nossos próprios sentimentos e ações.” -

Mayra Ferreira Reis, mãe de aluno, após a palestra realizada na Escola Municipal de Sobradinho, zona rural de Uberlândia.

“Investir nas crianças de hoje é investir no futuro da nossa cidade, do nosso país. Isso é óbvio. Mas o que faz a Cidade Jardim Empreendimentos participar dos projetos do Instituto Hortense vai além. Entendemos que educação é o único caminho para a melhoria de todos os cenários do Brasil. E não estou falando apenas da educação básica, da alfabetização, mas também da formação de verdadeiros cidadãos. Levar a educação e as habilidades socioemocionais para dentro de escolas e instituições de comunidades desfavorecidas, que são a maioria dos pontos de formação de alunos no nosso país, é sim garantir a formação de pessoas de bem. São essas pessoas que administrarão o Brasil no futuro”. - Leandro de Sousa Cecílio, diretor comercial

da Cidade Jardim Empreendimentos.

“Somos ‘Gente servindo Gente’. Então, é essencial para nós participar de iniciativas como esta, que contribui diretamente na formação de outras pessoas. É muito gratificante para nós apoiar o desenvolvimento da educação socioemocional e o bem-estar de jovens que vão construir o futuro”. -

Eliane Garcia Melgaço, VP de Gente do Grupo Algar e fundadora do Instituto Algar.

100 _CULT


“Em 2017, estabelecemos a parceria com o Instituto Hortense com o Programa Escola da Inteligência, que objetiva desenvolver a educação socioemocional no ambiente escolar. A metodologia promove a melhoria dos índices de aprendizagem, o aprimoramento das relações interpessoais e o aumento da participação familiar na formação integral dos alunos. O programa já foi aplicado em 13 escolas rurais de Uberlândia (MG), com benefício para 5.000 alunos e 3.500 famílias. Esse resultado está alinhado com o que o grupo Algar acredita, que a educação é a base do desenvolvimento de um país. Por conta dessa crença, direcionamos nosso investimento social a programas educacionais, em parcerias nas nossas regiões de atuação”. - Luiz

Alexandre Garcia, CEO do Grupo Algar.

“A parceria está em consonância com a missão do Instituto Algar de melhorar a qualidade do ensino e contribuir para o desenvolvimento humano dos jovens de escolas públicas. Precisamos estimular nossas crianças a pensarem e realizarem ações de mudança na sociedade, desenvolvendo a inteligência e gerenciando suas emoções”. - Carolina

Toffoli, gerente executiva do Instituto Algar.

“Motivos pelos quais a Trebeschi Tomates têm apoiado o Instituto Hortense: 1) Seriedade das pessoas envolvidas. 2) A Causa: elevar a autoestima das crianças menos favorecidas, capacitando seus professores para ambos receberem e aplicarem em suas vidas a metodologia da inteligência emocional. 3) Esperança através do belíssimo trabalho do Instituto Hortense de um Brasil melhor que todos sabemos só será possível preparando melhor nossas crianças e jovens. 4) Confiança de que os recursos estão sendo corretamente investidos à causa a que se propõe o Instituto”. - Edson

Trebeschi, diretor presidente da Trebeschi.

CULT_ 101


MUNDO_CULT_ PROPAGANDA JULIANA CHIAVASSA | JORNALISTA DIVULGAÇÃO

CANTOR FIRMA PARCERIA COM A MARCA EKO7

LEO CHAVES ASSUME CAMPANHA PUBLICITÁRIA

Paulo de Souza, presidente da Eko7, com o cantor e empresário Leo Chaves

Leo Chaves, conhecido como cantor, palestrante, escritor, empresário e presidente fundador do Instituto Hortense, acaba de iniciar uma parceria com a Eko7, marca de colchões sediada em Chapecó - SC. A proposta é que o cantor assuma a nova campanha publicitária da marca que será veiculada no segundo semestre de 2018. Segundo Paulo de Souza, presidente da Eko7, a escolha de Leo Chaves para ser o garoto propaganda da marca aconteceu por identificação: “Escolhemos principalmente pela pessoa que ele é. Seus valores vão muito de encontro aos da Eko7, me identifico muito com a história dele, quando fala em dedicação por anos até alcançar o sucesso”. Para Leo Chaves a identificação é recíproca. “Não sinto mais dores na coluna após alguns meses com o colchão, por isso confio no produto e vesti 100% a camisa da marca. Já me sinto da família. Além disso, enxergo o Paulo como uma

102 _CULT

grande líder, um motivador, algo que tenho buscado para minha vida também. Da mesma maneira que ele se identifica com a minha história, eu me identifico com a dele”. Leo Chaves já participou de outras campanhas ao longo de sua carreira e ao lado do irmão Victor, como Niely Gold, Mitsubishi, MAN Caminhões, Algar Telecom, Arroz Resende, InpEV, Surf e Dadalto, além de publicidades com as marcas Osaka Toyota, Euroville BMW, Puma, New Bank Empreendimentos, JF Máquinas, Trouw Nutrition, Aliminas e Thomas Jefferson. A Eko7 é a primeira empresa brasileira no segmento de colchões a deter a certificação da SBRTO (Sociedade Brasileira de Reabilitação Traumatológica e Ortopédica). Sendo uma das maiores fabricantes do país, está sediada em Chapecó - SC, com 26 anos de experiência e 8 anos de indústria própria.


MUNDO_CULT_RESPONSABILIDADE SOCIAL REDAÇÃO DIVULGAÇÃO

ATENDIMENTO ÀS CRIANÇAS É REALIZADO NO COMPLEXO HOSPITALAR SANTA GENOVEVA

PROJETO FACE AMIGA

Santa Genoveva com hotelarias, remédios, custos de centro cirúrgico, além das equipes de anestesia, sob a orientação do Dr. Antônio de Pádua, equipe de médicos pediatras, otorrino e cirurgias bucomaxilofaciais deste hospital. O Hospital Santa Genoveva oferece este serviço aos fissurados como forma de serviço social à comunidade realizado de forma gratuita. Após tratamento cirúrgico, as crianças operadas são encaminhadas para a Associação Face Amiga, onde receberão apoio e orientação com fonoaudióloga, psicólogo e tratamento odontológico.

O Projeto Face Amiga, fundado pela Dra. Eliane Barbosa em meados de 2009, propõe-se ao atendimento às crianças portadoras de lesões e fissuras lábio-palatais. Hoje, o atendimento às crianças portadoras dessa síndrome é feito no complexo Hospitalar Santa Genoveva, sob a orientação do Prof. Dr. José Mariano Carvalho Costa, Dr. Sérgio Antônio Araújo Costa e Dr. Ricardo Passos (cirurgiões bucomaxilofaciais) que realizam as intervenções cirúrgicas para estas crianças. Na composição deste trabalho, a Fundação Face Amiga conta com o apoio do Complexo Hospitalar CULT_ 103


MUNDO_CULT_ QUALIDDADE DE VIDA PUBLI EDITORIAL DIVULGAÇÃO

RELAÇÕES TRANSFORMADORAS 1

2

3

4

(1) O mutirão de plantio contou com a ajuda de crianças e colaboradores da Espaçolaser. (2) Os sócios-fundadores Tito Veiga Pinto, Paulo Morais e Ygor Moura também colocaram a mão na terra. (3) Ao redor da tenda de brincadeiras, crianças e adultos papeavam e se divertiam. (4) Os pets também foram recebidos com carinho pela marca.

Evento em praça da capital paulista reforça a ideia de que pessoas podem contribuir de forma divertida e sustentável para melhorar a cidade em que vivem. Junte-se a essa ação, Espaçolaser Transforma! Fins de semana são preciosos e merecem ser aproveitados com quem a gente mais gosta familiares e amigos. Com a intenção de também estar nesses momentos de lazer, organizamos o primeiro evento Espaçolaser Transforma na praça Adolpho Bloch, em São Paulo. Durante um sábado inteiro de agosto, adotamos esse espaço público para revitalizar canteiros, brincar com crianças, animais de estimação, encontrar amigos e, por que não, comer num clima de piquenique urbano. Tudo ao ar livre, envolvido por um astral leve e descontraído, embalado por música ao vivo e comidinhas de food trucks. “Levamos para a praça a incrível transformação que a Espaçolaser pode proporcionar na vida de uma pessoa. Neste

104 _CULT

evento, conseguimos cultivar os relacionamentos, plantar boas atitudes, com exemplos concretos envolvendo diferentes gerações”, explica o advogado Paulo Morais, sócio-fundador e CoCEO da empresa. O dia foi preenchido com a limpeza de canteiros, o plantio de 150 mudas de arbustos e árvores, as brincadeiras lúdicas organizadas pela turma do Na Rua Sem Wifi. Inspire-se nessas atitudes para mudar sua relação com a cidade e curtir a vida da melhor forma possível. “Nesta primeira edição, cuidamos de São Paulo com o mesmo carinho que cuidamos dos nossos clientes. Futuramente, a ideia é replicar essa ação para todo o Brasil. Afinal estamos presentes em todos os estados”, completa o médico Ygor Moura, sócio-fundador e CoCEO da marca. Em outubro acontecerá a segunda edição do Espaçolaser Transforma, também na capital paulista. Programe-se para estar com a gente! Bem-estar e qualidade de vida vão guiar as atividades. Acompanhe nossa agenda nas redes sociais com a hashtag #espacolaser.


LIBERDADE para aproveitar a vida Sabemos o quanto a experiência Espaçolaser pode ser libertadora, pois eliminar os pelos indesejados traz a sensação de despreocupação, alegria e mais tempo para aproveitar a vida! Venha descobrir esse poder transformador com a Espaçolaser!

Acesse www.espacolaser.com.br e encontre a unidade mais próxima de você.

pageespacolaser

espacolaser

CULT_ 105


MUNDO_CULT_CASE DE SUCESSO CICLO ASSESSORIA EM COMUNICAÇÃO DIVULGAÇÃO

A URBANIZAÇÃO DE UBERLÂNDIA PASSA PELA VOCAÇÃO DE CADA UM QUE SONHA E TRABALHA POR ESTA CIDADE

UMA CIDADE SE FAZ DE SONHO!

Bairro Praça Alto Umuarama

Há 130 anos, um homem chamado João Pereira da Rocha, desbravador vindo de Vila Rica (MG), chegou a estas terras montado em seu cavalo à procura de um lugar próspero para fincar raízes e fazer história. Um visionário por natureza que inspirou outras famílias, como a de Felisberto Carrejo, a fazer o mesmo. E assim constituiu-se a formação primitiva da população do município de São Pedro do Uberabinha com o surgimento das primeiras fazendas: São Francisco, Monjolinho, do Pombo, da Tenda, Palma da Babilônia, Olhos d’água, Boa Vista, Lage, cada qual com sua importância e vocação. Desde os primeiros entrantes, cada geração que se sucedeu trouxe consigo novos visionários e empreendedores que alavancaram

106 _CULT

o desenvolvimento de Uberlândia, especialmente, pelo amor que sentiam por essa terra. Nicomedes Alves dos Santos foi um destes que, desde cedo, demonstrou espírito de liderança singular. Pequeno, já acompanhava o pai na lida da fazenda e, aos 15 anos, assumiu os negócios da família. Empreendeu longas viagens pelos sertões de Goiás e Mato Grosso, penetrando São Paulo e parte de Minas Gerais, levando espécies apuradas de gado para venda e dando início ao sistema comercial de Zebu entre esses quatro importantes estados brasileiros. Empresário, fundador do primeiro frigorífico da cidade, participou ativamente de todos os setores da vida uberlandense, tendo sido um dos fundadores da Associação Rural de Uberlândia


e do Rotary Club, e proprietário do Cine Uberlândia, juntamente com seu filho Ruy de Castro Santos. Sua rede de cinemas teve filiais em Ribeirão Preto, Franca, Barretos e Goiânia. Nicomedes foi também sóciodiretor da Rádio Educadora e um dos fundadores da TV Paranaíba, além de conselheiro dos governantes. Conheceu pessoalmente presidentes e governadores, e por onde passava apresentava Uberlândia como terra de prosperidade. Referência no setor imobiliário e urbanístico Seguindo os passos do pai e empreendendo também de forma inovadora, Ruy de Castro Santos, filho de Nicomedes, fez de Uberlândia uma referência no setor imobiliário e urbanístico, colaborando diretamente para o surgimento de diversos bairros da cidade. Foi Ruy quem fez uma das mais importantes doações de terreno para as áreas da Educação e Saúde da cidade. Em 1966, doou 60 mil m² para a construção da Faculdade de Medicina, que veio transformar a realidade local, atraindo estudantes, profissionais e tornando-se referência em todo o País. Uberlândia foi uma das primeiras cidades brasileiras a ter Unidades Básicas de Saúde para atendimento à população em decorrência, entre outras coisas, dessa iniciativa

pioneira que foi a idealização e construção da Famed (Faculdade de Medicina e Cirurgia de Uberlândia). Ainda no setor urbanístico, a saga da família seguiu com a urbanização de diversos bairros, entre eles, Alto Umuarama 1, 2 e 3, e o mais recente lançamento, Praça Alto Umuarama, bairro na região leste com espaços públicos cuidados, área verde de mais de 18.000 m², tudo muito bem planejado, e que recebe a assinatura da empresa JRN Empreendimentos Imobiliários, antigo grupo Alto Umuarama. Seguindo as tendências urbanísticas, com valorização das áreas verdes, da integração familiar e espaços públicos bem planejados, o novo bairro coloca Uberlândia no topo das referências nacionais e até mesmo mundiais, uma vez que incentiva a integração do usuário em relação ao local, voltando-se para conceitos de qualidade de vida, através do uso misto de estabelecimentos (comerciais, residenciais e multiuso) e diversidade de moradias. Assim, do início à atualidade, passando por Nicomedes, Ruy de Castro Santos e chegando à JRN Empreendimentos Imobiliários, que já desenvolveu e planejou mais de três milhões de m², a história da urbanização de Uberlândia passa pela vocação de cada um que sonha e trabalha por essa cidade próspera e inovadora, sempre à frente de seu tempo.

Vista aérea do Parque do Sabiá

CULT_ 107


MUNDO_CULT_ESPECIAL MARGARETH CASTRO | JORNALISTA DIVULGAÇÃO | JORGE H. PAUL

MATÉRIA COM REALIDADE AUMENTADA. BAIXE O APP ZAPPAR EM SEU SMARTPHONE OU TABLET E APONTE PARA O SÍMBOLO.

UMA JOVEM CENTENÁRIA

UBERLÂNDIA 130 ANOS

Considerada a capital do Triângulo Mineiro, Uberlândia completa 130 anos neste 31 de agosto. Apesar de ser uma cidade centenária e interiorana, tem como atrativos uma localização privilegiada, economia pujante e diversificada focada nos setores de serviços, indústria e de agronegócios e ainda uma forte tendência para o novo, com investimentos em inovação e tecnologia, o que a faz despontar como uma cidade promissora e contemporânea. Uberlândia cresce em ritmo acelerado e se mantém como a segunda cidade mais populosa de Minas

108 _CULT

Gerais, à frente de Contagem e atrás da capital Belo Horizonte. No Brasil, ocupa o 12º lugar entre as cidades do interior com o maior número de habitantes. Segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em agosto de 2017, o município chegou a 676.613 habitantes, um aumento de 1,04% em relação a 2016. A maioria dos moradores veio de municípios da região ou até de outros Estados para estudar ou trabalhar e acabaram ficando; atribuindo a escolha à qualidade de vida da cidade.


CULT_ 109


MUNDO_CULT_ESPECIAL MARGARETH CASTRO | JORNALISTA DIVULGAÇÃO

Interiorana e cosmopolita Uberlândia é uma cidade do interior com quase tudo que uma capital oferece em termos de serviços, cultura e lazer. Quem vem para cá destaca esse diferencial, pois consegue criar os filhos com segurança, já que em alguns bairros é possível ver crianças brincando nas ruas, pode-se bater um papo com o vizinho na porta de casa no fim de tarde e outras peculiaridades que só as cidades pequenas permitem. Em ritmo acelerado, a cidade não para de crescer. Em virtude disso, algumas ações vêm sendo tomadas pela administração municipal com o objetivo de se preparar para o futuro. Entre elas está a construção da Estação de Tratamento de Água (ETA) Capim Branco que deve entrar em operação em 2020. A obra vai permitir abastecimento para uma população de 3 milhões. No que se refere à água, Uberlândia é privilegiada. Tem o seu próprio departamento de água e esgoto e por causa de investimentos em pesquisas, obras e melhorias, consegue oferecer à população uma

110 _CULT

das águas tratadas mais baratas do Brasil. Sem contar que a cidade tem 100% de água e esgoto tratados, apontada pelo Instituto Trata Brasil o melhor saneamento básico de Minas Gerais e o 3º do país. Outro serviço público de destaque é o transporte. Com ônibus 100% acessíveis, transporta diariamente cerca de 120 mil pessoas. Com dois corredores de ônibus e um sistema integrado com terminais em todas as regiões da cidade, o usuário consegue circular pagando apenas uma passagem e ainda economizando tempo. A educação é outro atrativo, transformando a cidade em um celeiro de mão de obra qualificada. No ensino superior são mais de 20 instituições particulares com ensino presencial e à distância, sem contar a Universidade Federal de Uberlândia, cujo curso de Medicina é um dos mais procurados do país. São quase 70 mil alunos matriculados em 214 cursos de graduação. No ensino fundamental e médio, a cidade conta com quase 163 mil alunos e 321 escolas municipal, estadual e federal.


CULT_ 111


MUNDO_CULT_ESPECIAL MARGARETH CASTRO | JORNALISTA DIVULGAÇÃO | QUESLO

Lazer e entretenimento Parques municipais com muito verde e ar puro, um zoológico, um aquário municipal, muitas praças, sendo que mais de 100 contam com academias ao ar livre são alguns dos locais públicos frequentados pelas famílias uberlandenses. O Parque do Sabiá, por exemplo, que tem pista de caminhada, parque infantil, quadras esportivas, pedalinhos, trenzinho e vários outros atrativos costuma receber mais de 5 mil pessoas diariamente. O Parque Municipal Victório Siquierolli, na zona Norte de Uberlândia, abriga um Núcleo de Educação Ambiental, muito visitado pela comunidade escolar e onde é possível

Gastronomia Em Uberlândia come-se muito bem. Além da típica comida mineira, que pode ser encontrada em quase todos os restaurantes da cidade, os que ficam na zona rural oferecem pratos servidos diretamente no fogão à lenha. Mas, é justamente a diversidade gastronômica que chama a atenção. Aqui são vários restaurantes de comida japonesa, italiana, francesa e até de outras regiões do país. Como em várias partes do Brasil, o Mercado Municipal atrai turistas e moradores que vão atrás de produtos típicos e artesanais, como doces e queijos. O local é ponto de encontro com vários bares, música ao vivo e uma diversidade de pratos.

112 _CULT

conhecer mais sobre a fauna e flora do cerrado. O Museu Municipal, que funciona no Palácio dos Leões, um dos cartões-postais da cidade, conta por meio de objetos e documentos a história da centenária Uberlândia. A Casa da Cultura também é um resgate da história. O Teatro Municipal, cujo projeto arquitetônico é de Oscar Niemeyer, recebe espetáculos musicais e teatrais de todo o Brasil. Só neste ano passaram pelo espaço peças como “Baixa Terapia”, com Antônio Fagundes, “Lifting”, com Drica Moraes, e “Doidas & Santas”, com Cissa Guimarães, sem contar festivais como “Beat Mineiro”.


CULT_ 113


MUNDO_CULT_ESPECIAL MARGARETH CASTRO | JORNALISTA DIVULGAÇÃO

Números de Uberlândia 676.613 - População 12º lugar entre as cidades do interior mais populosa 2ª cidade mais populosa de Minas Gerais 162.928 alunos de educação básica e ensino médio 321 escolas de educação básica (municipal - estadual - federal) 69.127 alunos de graduação 214 cursos de graduação 25 instituições de ensino presencial - à distância e ambas 1º lugar em saneamento básico de Minas Gerais 3° lugar em saneamento básico no Brasil

Modernidade e negócios Uberlândia é uma cidade à frente do seu tempo, pois investe em tecnologia, inovação e sustentabilidade. O bairro Granja Marileusa tem um projeto urbanístico voltado para a conveniência e à inovação, contemplando espaços residenciais, comerciais e acadêmicos. Ações dos setores público e privado e eventos têm sido realizado. Um exemplo é o Cities, que tem sua segunda edição nos dias 27 a 30 de agosto, com presença de palestrantes

114 _CULT

nacionais e internacionais, tendo como foco a inovação, empreendedorismo e sustentabilidade. Nas áreas de inovação e tecnologia, a cidade tem ganhado destaque. Neste ano, foi lançado por uma associação sem fins lucrativos um programa de atração e incentivos a startups. O objetivo é fomentar e fortalecer o ecossistema de Uberlândia e do Triângulo Mineiro. Os investimentos neste setor aliados à localização privilegiada, infraestrutura e logística têm atraído os olhares dos investidores para o município. Pesquisa da revista Exame, em parceria com a Urban Systems, apontou Uberlândia como a 28ª colocada no ranking das 100 melhores cidades para se investir. Aqui estão as maiores empresas atacadistas e grandes indústrias nacionais e multinacionais. Com uma economia diversificada, o agronegócio também é forte no município, que é um dos maiores produtores de grãos, leite, suínos e frangos. Uberlândia possui tradição no turismo de negócios e uma rede hoteleira diversificada. E as belezas naturais da cidade e região estão despertando o interesse de investidores no turismo rural e de aventura.


MUNDO_CULT_ENTIDADES ROSÍRIS CERIZZE | ADVOGADA DIVULGAÇÃO ACIUB | SXC

TRIBUTAÇÃO DE DIVIDENDOS: ILUSIONISMO FISCAL

ACIUB MULHER

A reforma tributária continua na pauta prioritária dos presidenciáveis das eleições de 2018, tendo como foco a retomada da tributação dos dividendos, que são lucros já tributados distribuídos aos acionistas das empresas. Com o objetivo de evitar a bitributação, a cobrança deste tributo foi abolida em 1995, com a aprovação da Lei n° 9.249/1995. Entendo que o fim da isenção dos dividendos, pelo menos enquanto mantidas as atuais balizas do sistema tributário nacional, representaria um verdadeiro colapso da já tão exaurida classe empresarial. Não se pode ignorar que estes dividendos nada mais são do que o resultado do capital investido pelos sócios/ acionistas e que este mesmo lucro gerado a partir de seu investimento já foi tributado. É preciso mudar o discurso das autoridades brasileiras no sentido de que a arrecadação deve

aumentar à custa de aumento de tributos. O Aciub Mulher acredita que o crescimento econômico sustentável é que aumenta a arrecadação tributária a médio e longo prazo. A carga tributária brasileira já representa 32% do PIB, além do próprio déficit de 10% ao ano acumulado pelo Governo, o qual, mais cedo ou mais tarde, também será pago com tributos. A justiça fiscal não será alcançada apenas mirando o fim da isenção dos dividendos, ao contrário, poderá intensificar a recessão e o cenário de desestímulo ao ambiente de negócios no Brasil. Mulheres empresárias e empreendedoras interessadas em fazer parte das atividades desenvolvidas pelo Aciub Mulher devem entrar em contato pelo email projetos@aciub.com.br ou pelo telefone (34) 3239-1563. Rosíris Cerizze é advogada, empresária e associada do Aciub Mulher.

CULT_ 115


MUNDO_CULT_TURISMO MÁRCIA CHICORSQUI | EMPRESÁRIA JORGE H. PAUL | DIA D FILMES | DIVULGAÇÃO

UBERLÂNDIA É UM CENTRO DE OPORTUNIDADES E UM CONVITE À QUALIDADE DE VIDA INCOMPARÁVEL

TURISTANDO PELA CIDADE DE UBERLÂNDIA

Uberlândia, fundada em 1888, aos seus 130 anos é a principal e maior cidade do Triângulo Mineiro. Conta com uma localização geográfica privilegiada, já que na malha rodoviária está ligada aos grandes centros nacionais, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Goiânia e Brasília. Assim, se tornando estrategicamente o maior centro de distribuição atacadista da América Latina, sendo ideal para receber turistas e sediar eventos, facilitando o turismo de agronegócios. A cidade conta também com um dos pontos turísticos mais requisitados, o Mercado Municipal. Esse possui uma importante tradição cultural, que vai desde a variedade de doces tradicionais mineiros, deliciosos queijos e cachaças ao artesanato, bordados e crochês, feitos pelas mãos de talentosas artesãs locais, que fazem um atendimento personalizado. E para quem se interessa pelo assunto, pode aprofundar fazendo uma visitação ao Centro de Fiação e Tecelagem que traz todo um resgate à história local e regional. Por possuir uma imensa área verde às margens do Rio Uberabinha, o Praia Clube, que não só oferece uma estrutura moderna, mas que favorece o incentivo a prática de esportes, atrai os sócios e visitantes para mergulharem em um ambiente de contemplação à natureza. De uma beleza exuberante que esbanja riquezas naturais, a cidade compõe a promissora cadeia do turismo ecológico e rural, contando com o Parque do Sábia que possui uma grande área de preservação verde, lago, estação de piscicultura, zoológico, quadras, parque infantil e uma pista para cooper. E também o Parque Municipal Victório Siqueroli que oferece um passeio agradável. Outra opção de contato à natura e que está a apenas 17km do centro da cidade é a Cachoeira de Sucupira, cercada por bosques de matas naturais atrai o público pelas águas claras e sem poluição, propiciando piqueniques para quem deseja passar o dia. A Igreja do Rosário é o

116 _CULT


prédio mais antigo no espaço urbano de Uberlândia. Tombada como patrimônio histórico municipal, relata a fé da população anualmente celebrando a Festa do Congado, que reúne centenas de membros das irmandades Nossa Senhora do Rosário e São Benedito. Festa essa que representa a cultura afrodescendente da cidade, localizada na Praça da Bicota, no bairro Fundinho, praça essa tradicionalmente conhecida por reunir jovens aos finais de semana atraídos pelos seus bares, boates e sorveteria. O bairro Fundinho é um bairro nobre elegido como centro histórico, é o mais antigo e se destaca pelo seu aconchego e charme. Composto por lojas de alto padrão, pequenas galerias como o Boulevard Fundinho, que é uma referência gastronômica, onde o sabor e o requinte são a ordem da casa. Conta também com praças, museus, antiquários. Além da Casa da Cultura e a Biblioteca Pública Municipal, também considerados pontos turísticos. Uma das principais avenidas que cortam a cidade é a Avenida Rondon Pacheco, considerada o corredor gastronômico. Nela se concentra parte da vida noturna dos uberlandenses, vários bares, restaurantes, pizzarias, hamburguerias e cafeterias, sem falar que encontramos hotéis para os que buscam hospedagem de alto padrão. Para os amantes dos shoppings, atualmente a cidade conta com dois grandes shoppings, com uma gama vasta de lazer, incluindo cinemas, restaurantes, lojas e serviços, para aqueles que buscam segurança aliada ao conforto, são esses o Center Shopping com 25 anos e Uberlândia Shopping com 6 anos.

Através do meu olhar o turismo está relacionado a atividades econômicas que automaticamente fomentam a cidade projetando-a cada vez mais, visando o crescimento e prospecção. Todas essas virtudes somadas à capacidade empreendedora dos habitantes fazem de Uberlândia um centro de oportunidades e um convite à qualidade de vida incomparável.

CULT_ 117


MUNDO_CULT_ENTIDADES LETICIA LELES | UCVB MARLÚCIO FERREIRA

UBERLÂNDIA CONVENTION & VISITORS BUREAU FOMENTOU MAIS DE 30 EVENTOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2018

UBERLÂNDIA É REFERÊNCIA NACIONAL NO TURISMO DE NEGÓCIOS E EVENTOS

Nossa cidade comemora 130 anos, no dia 31 de agosto, e o Uberlândia Convention & Visitors Bureau (UCVB) tem a honra de contribuir para o desenvolvimento econômico e social do município. O UCVB surgiu através da iniciativa privada em parceira com entidades locais com o objetivo de fomentar o trade turístico da cidade. Os Convention Bureaux contribuem para as cidades, captando e apoiando eventos de diversos segmentos que geram divisas para todo o município. O turismo de negócios e eventos engloba atividades turísticas de caráter comercial, profissional, técnico, científico, social e institucional.

O turismo de negócios, que é a vocação de Uberlândia, foi impulsionado pela globalização da economia, desenvolvimento tecnológico e acesso aos meios de transportes e comunicação, conforme pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo. No primeiro semestre deste ano, o UCVB captou e apoiou mais de 30 eventos na cidade, entre eles nacionais e internacionais, com um público estimado de 71 mil pessoas. O valor médio gasto pelos profissionais em viagens a negócios é de US$102,18 (dados da Organização Mundial de Turismo). Isso mostra a importância do segmento para o setor turístico.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

118 _CULT


MUNDO_CULT PUBLI EDITORIAL MAURO MARQUES

30 ANOS DE CREDIBILIDADE NO MERCADO NACIONAL

ACC TECNOLOGIA E ENERGIA

Com três décadas de atuação e credibilidade no mercado nacional, a Acc Informática, que mudou o nome fantasia para Acc Tecnologia e Energia, a fim de representar a nova fase da empresa, se coloca como uma empresa fornecedora de Soluções em Tecnologia e Energia, qualificada para atender as principais demandas das empresas, tendo como parceiros os principais fabricantes, desenvolvedores e distribuidores de TI do mercado mundial. Através de nossos parceiros, fornecemos produtos, tais como: Servidores, desktops e Notebooks, network (Redes físicas e Wireless de alta performance), softwares, Energia: No-Breaks, Estabilizadores, IT Médicos e Usinas Fotovoltaica(solar). A empresa destaca-se ainda na produção e desenvolvimento de softwares sob demanda. Além disso, presta serviços de rede lógica, servidores (Linux e Windows), Virtualização, Alta Disponibilidade e Segurança da Informação.

120 _CULT

Seus diretores (da esquerda para a direita: Paulo Simões, Carlos Miata, Luis Fernando Borges, Marcos Pereira Alves e Mauro César M. Andrade) querem registrar a gratidão aos clientes, fornecedores e colaboradores (tanto atuais como os que passaram por lá) e à cidade de Uberlândia que os acolheram com tanto carinho.

Rua Tobias Inácio, 620 - Bairro Lídice - Uberlândia - MG 34 3236-8140 www.acc.com.br


CULT_ 121


MUNDO_CULT_SUPERMERCADOS PRELO COMUNICAÇÃO ASSESSORIA DE IMPRENSA AMIS DIVULGAÇÃO

CERCA DE 4,5 MIL EMPRESÁRIOS DO SETOR DE SUPERMERCADOS PARTICIPARAM DO EVENTO

SUPERINTER, UMA FEIRA QUE BRILHA

A Associação Mineira de Supermercados (AMIS) realizou em Uberlândia mais um Congresso e Feira de Supermercados do Interior de Minas, a Superinter em sua 21ª edição, um encontro “de quem faz a diferença e mais uma oportunidade para se atualizar e se relacionar com fornecedores”. Cerca de 4,5 mil empresários do setor de supermercados, padarias, varejistas e atacadistas do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba participaram do evento realizado, dias 18 e 19 de julho, no Center Convention. A Superinter reuniu 5.186 participantes de 56 cidades. Um público que prestigiou atividades como quatro palestras técnicas e motivacionais, visita técnica, reunião de diretoria, apresentação de patrocinadores, além

122 _CULT

da feira com 133 expositores, entre grandes marcas consolidadas (e pequenos negócios que buscam entrar ou ampliar sua presença no varejo) de produtos e serviços em um amplo ambiente de negócios e network em formato de feira, entre os quais 16 pequenos e microempreendedores do Circuito Mineiro de Compras Sociais (CMCS), um projeto em parceria da AMIS com o Governo de Minas com o objetivo de aproximar o pequeno empreendedor das redes varejistas. Feira e Congresso num só evento A Superinter tem o caráter de congresso e feira e é a principal ação do varejo no interior de Minas para o desenvolvimento profissional e realização de negócios.


CULT_ 123


MUNDO_CULT_SUPERMERCADOS PRELO COMUNICAÇÃO ASSESSORIA DE IMPRENSA AMIS DIVULGAÇÃO

O evento é composto de palestras, fóruns e reuniões para debater o momento atual e as tendências do segmento. Como a Superinter abrange duas importantes regiões de Minas, além da cidade-sede Uberlândia, estiveram presentes várias caravanas de empresários e profissionais que vieram de cidades como Araguari, Araxá, Carmo do Paranaíba, Frutal, Ituiutaba, Monte Carmelo, Patrocínio, Uberaba, entre outras.

parcerias com os supermercadistas presentes, numa tentativa saudável de promover o desenvolvimento social através da compra e venda de seus produtos. A 21ª Superinter contou com o apoio, mais uma vez, da Secretaria Extraordinária de Estado de Desenvolvimento Integrado, dos Fóruns Regionais e do Fórum Permanente Mineiro das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, com apoio institucional da Emater, Aciub, CDL, Sindicomércio e Fiemg.

Superinter social Além de promover dois dias intensos de qualificação, aprendizado e relacionamento estratégico, a Superinter também contribuiu com entidades assistenciais das cidades-sede de seus eventos por meio da ação social “Programa Vida”. Durante o evento, os participantes colaboraram com a campanha de arrecadação de alimentos e produtos de higiene pessoal e limpeza doméstica que foram destinados ao Grupo Espírita Irmão Áureo, instituição de serviço caritativo moral e material aos necessitados. No primeiro dia do evento, pela manhã, expositores e diretores da AMIS realizaram uma visita técnica à Start Química, onde foram recebidos pelos diretores Fábio e Marcos Pergher. Conhecida em toda Minas Gerais e em outros estados pelo trabalho que executa, a AMIS oferece diversos benefícios, como convênios para a melhoria da operação e do custo para montagem de lojas, qualificação de equipes de venda e de atendimento ao consumidor e outra gama apreciável de serviços prestados aos supermercadistas mineiros. A entidade está comemorando 47 anos de atividades e é uma referência no país.

Uma feira cada vez maior Para Milson Borges dos Santos, vice-presidente da AMIS em Uberlândia, anfitrião do evento, não existe oportunidade melhor para uma troca de experiências entre os supermercadistas. “O supermercadista tem pouco tempo para se dedicar a eventos deste modelo. Temos uma necessidade muito grande de acompanhar as novidades do setor e o tempo é pouco, mas a Superinter nos dá essa oportunidade”, esclarece. Claret Nametala, secretário executivo da AMIS, diz que a feira cresce a cada ano que passa. “A Superinter deste ano superou as mais otimistas expectativas, tanto que o espaço foi pequeno e muitos interessados ficaram de fora, o que é uma pena. Para o ano que vem já reservamos um novo espaço, mais amplo porque esperamos uma Superinter o dobro ou mais que a deste ano”, comemora. (Texto com informações do jornal Diário de Uberlândia).

Novo nome, novos propósitos Conhecida durante vários anos como SEVAR, a Superinter muda o nome e vem com uma proposta modernizadora. Na edição deste ano, a feira contou com a participação de empreendedores da agricultura familiar, das micro e pequenas indústrias, das cooperativas e associações do Circuito Mineiro de Compras Sociais (CMCS). Eles representaram os pequenos negócios rurais e urbanos locais realizando

124 _CULT


CULT_ 125


MUNDO_CULT_ENTIDADES BRUNA LEMES | GA COMUNICAÇÃO DIVULGAÇÃO ACIUB

PROGRAMA DE MENTORIA AUXILIA NA CAPACITAÇÃO DE JOVENS EMPREENDEDORES

ACIUB JOVEM

A terceira edição do Programa de Mentoria desenvolvido pelo Aciub Jovem já começou. Neste ano cinco jovens terão encontros com os empresários Luciano Penha da UP Brasil, Rafael Francalancci da Francalancci Consultoria, Marcelo Prado da MPrado, Tomaídes Rosa da Trust Mentoring e Fábio Badaró da Best Way. O Programa de Mentoria é uma das atividades promovidas pelo Conselho para proporcionar aos empreendedores momentos para compartilhar experiências, adquirir conhecimento, sanar dúvidas e falar sobre o mercado.

126 _CULT

O Conselho acredita que os mentores auxiliam os jovens com novas visões de negócios. Além da Mentoria, na primeira terça-feira de cada mês acontece a reunião do Conselho, que sempre recebe um profissional experiente para um bate-papo que vai ajudar no desenvolvimento dos negócios dos jovens empreendedores. Os interessados em participar das atividades do Aciub Jovem devem entrar em contato pelo telefone (34) 3239-1563 ou pelo email projetos@ aciub.com.br.


PENSOUMUDANÇA, PENSOUGRANERO!

MUDANÇA RESIDENCIAL

MUDANÇA COMERCIAL

ARMAZENAGEM

Amelhorempresademudançaresidencial,comerciale guarda-móveisemUberlândia-MG

Façaumorçamento conoscoeencante-sepela experiênciaGranero! 96%dosclientes satisfeitos! 96% Telefones: Clientes Satisfeitos 3212.3555|3222.7225 99272-1200 udi@granero.com.br

20.000famílias atendidas/ano 20.000 Famílias atendidas / ano CULT_ 127

www.granero.com.br


128 _CULT


O ENDEREÇO PERFEITO PARA TOMAR UM VINHO COM NOSSOS CLIENTES. FR Imóveis de Luxo. Agora no Pátio Vinhedos. A primeira e única imobiliária de Uberlândia especializada em alto padrão está em novo endereço. Uma estrutura à sua altura, com sala de cinema e óculos tridimensionais, para uma experiência única na compra do seu futuro imóvel. Venha fazer grandes negócios.

FR IMÓVEIS DE LUXO. VOCÊ EM ALTA. Av. dos Vinhedos, 50 • Loja 2 • Pátio Vinhedos • Zona Sul 34 2589 5859 • frimoveisdeluxo.com.br •

frimoveisdeluxo

CULT_ 129


130 _CULT


CULT_ 131


MUNDO_CULT_MERCADO IMOBILIÁRIO REDAÇÃO DIVULGAÇÃO

informações. Tornar público as experiências de suas associadas, contribuindo para o aprimoramento da legislação geral e específica. Participar de grupos de trabalho, comissões, conselhos de sindicatos da categoria, bem como de órgãos do poder público constituídos para tratar de assuntos afetos ao parcelamento do solo e ao desenvolvimento urbanos. A meta da AELO-TAP é ser uma associação forte e atuante, buscando solucionar os principais problemas que atingem o segmento de loteamentos do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. Entre eles: Ações e posicionamentos contra invasão de terras, Ações junto às Prefeituras para padronização e definição de prazos para aprovação de projetos, Ações e procedimentos junto ao Ministério Público do Meio Ambiente e Ações junto aos cartórios, visando à uniformização do procedimento registral. Na entrevista abaixo, o vice-presidente da AELOTAP, Leandro de Sousa Cecílio, fala mais sobre o trabalho realizado pela associação. Confira.

AELO-TAP CONCENTRA ESFORÇOS PARA O CRESCIMENTO DO SETOR IMOBILIÁRIO

LOTEAMENTO E URBANISMO A Associação das Empresas de Loteamento e Desenvolvimento Urbano do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (AELO-TAP) reúne e representa as empresas e profissionais do setor de loteamento e desenvolvimento urbano. Presidida por José Eduardo Ferreira, sua Diretoria e Conselhos Consultivo e Fiscal têm concentrado esforços para o crescimento do setor imobiliário. O seu quadro associativo é formado por empresas loteadoras, construtoras, incorporadoras e imobiliárias. Está fundamentada nos seguintes objetivos: Amparar, representar e defender suas associações em ações administrativas e judiciais na defesa do setor e seus interesses. Conscientizar o público e autoridades sobre o caráter social da atividade de parcelamento do solo urbano e que o lote urbano constitui a célula embrionária da habitação. Realizar estudos, elaborar planos e ações para estimular e orientar as associadas na condução dos seus negócios, promovendo o intercâmbio de experiências e

132 _CULT

Que avaliação você faz do trabalho realizado nestes dois anos pela Associação? Extremamente positivo. Desde sua fundação em 2016, a AELO-TAP atua como parceira da Câmara e Prefeitura Municipal, em diálogo constante com o Ministério Público, colaborando na elaboração das normas que impactam diretamente o setor. Exemplo disso foi a nossa colaboração na revisão da Lei Municipal que trata sobre o parcelamento do solo (LC nº523/2011), bem como a celebração do termo de cooperação técnica com o Município para aperfeiçoamento dos processos de aprovação dos loteamentos. Este termo de parceria é algo inédito no Brasil e será tratado na Convenção do SECOVI-SP de 2018 como um case nacional. Outro destaque é a nossa atuação perante o Conselho Nacional de Justiça - CNJ, visando retomar a liberdade das pessoas celebrarem promessas de compra e venda de imóveis por meio de instrumento particular, sem necessidade dos custos de uma escritura pública. Estes exemplos, somados ao comprometimento da Diretoria perante seus associados, nos permite reconhecer o quanto a AELO/TAP tem feito não só para o segmento que representa, mas para Uberlândia e região. Quais foram as conquistas mais importantes? Primeiro, a de conseguir reunir as principais empresas do setor para pensar e trabalhar, de forma conjunta, pelo crescimento ordenado das cidades em que atuamos. Segundo, o diálogo aberto com os órgãos públicos para maior participação das loteadoras na elaboração das normas que refletem na criação dos lotes. Terceiro,


a celebração do termo de cooperação técnica com o município de Uberlândia para aperfeiçoamento dos processos de parcelamento do solo. Quarto, passamos a atuar de forma organizada perante os Conselhos Municipais, assegurando o direito de participação nos processos a eles submetidos. Quinto, a união de esforços entre as associadas para atuação no Conselho Nacional de Justiça - CNJ contra um provimento da Corregedoria Geral de Justiça do Tribunal Mineiro. Quais os benefícios gerados aos empresários do setor de loteamento e urbanismo? Os loteadores passaram a ter uma associação que realmente representa os interesses da classe. Começamos a ter voz ativa. Atualmente defendemos as loteadoras perante os órgãos públicos, por meio de assessoria jurídica que detém conhecimentos específicos sobre meio ambiente e urbanismo, sempre no intuito de demonstrar que os loteadores são os reais responsáveis pela criação das cidades. Somos nós que implantamos as redes de água, esgoto, energia, drenagem pluvial, pavimentação asfáltica, iluminação pública, etc, permitindo que a malha urbana se desenvolva de forma ordenada e sustentável. É importante ressaltar que a defesa em favor das loteadoras também se reflete diretamente no sonho de cada pessoa em comprar o seu lote para construção da sua casa ou empresa, pois lotes acessíveis fomentam toda uma cadeia produtiva. Fale sobre a geração de empregos viabilizada em loteamento pela Associação? Quantos empregos diretos e indiretos? Recente levantamento feito pela AELO/TAP detectou que num loteamento com 500 lotes gera-se para a cidade em torno de 7.000 empregos, entre diretos e indiretos. Ou seja, são técnicos, funcionários públicos, cartórios, corretores, construtores, atuando no planejamento, aprovação, construção, vendas, marketing, etc. Enfim, toda uma cadeia produtiva que se inicia no lote e beneficia a cidade como um todo. Como é o relacionamento da AELO-TAP com os órgãos públicos? Quais são os principais entraves e o que pode ser melhorado? A AELO-TAP tem tido boa relação com o Poder Público Municipal. Em regra, a Associação é ouvida pela Câmara Municipal por meio das audiências públicas, ocasião que nos permite fazer observações quanto aos projetos de lei que ali tramitam. Na Prefeitura, estamos em contato constante com o Secretário de Planejamento Urbano, Rubens Kazuchi Yoshimoto, que muito tem colaborado no aperfeiçoamento dos processos de loteamento/ desmembramento. Sabemos que ele assumiu a pasta com vários problemas, porque em decorrência de uma ação judicial não se aprovou nenhum parcelamento do solo por quase dois anos. Aos poucos, ele tem conseguido colocar a casa em ordem. Quanto aos principais entraves, podemos elencar a morosidade na aprovação, a necessidade de capacitação e ajuste

na comunicação entre os técnicos das loteadoras e das secretarias municipais. No entanto, cremos que depois da implementação do manual, que resultará do termo de cooperação técnica, boa parte destes problemas serão resolvidos. Outro aspecto importante é a necessidade do portal da Prefeitura disponibilizar o status do processo de aprovação dos loteamentos/desmembramentos online, permitindo o acompanhamento das fases com maior transparência, utilizando a tecnologia em favor da comunicação entre a administração pública e a iniciativa privada. Quais são as perspectivas para a Associação? De crescimento quantitativo e qualitativo. Em breve, criaremos as delegacias regionais em Patrocínio e Ituiutaba, permitindo uma melhor atuação nestas cidades, com ativos representantes perante os órgãos públicos locais. Também temos o intuito de fornecer o “selo de regularidade e aprovação AELOTAP” às empresas associadas que obedeçam ao nosso código de ética, demonstrando ao consumidor final a idoneidade e credibilidade das empresas vinculadas à AELO-TAP. Outra questão importante é a participação efetiva na aprovação da revisão do Plano Diretor, bem como na reforma das principais leis que regem o ordenamento jurídico de Uberlândia - MG. Deixe sua mensagem para os associados. Em pouco mais de dois anos tivemos a oportunidade de estreitar nossos laços, compartilhando dores e alívios. E, se em tão pouco tempo, foi possível reunir as principais empresas do segmento para juntas trabalhar em favor de toda a sociedade, por certo a nossa permanência no tempo nos permitirá vencer todas as dificuldades do mercado, colaborando para o crescimento de nossa região. Permanecer é regra básica para alcance de toda vitória, pois apenas aqueles que se mantêm firmes no tempo é que desfrutam dos sabores das conquistas. Agradeço a todos (as) pela cumplicidade no convívio, haja vista que sem a troca de experiências, diálogo, união de esforços, não seria possível sequer a criação de nossa Associação, menos ainda, o alcance de nossas primeiras vitórias. Permaneçamos firmes! Empresas Associadas Alameda Desenvolvimento Urbano Ltda, Baduy Desenvolvimento Imobiliário Ltda, Cidade Jardim Sociedade Imobiliária, Cima Engenharia, Conel Construtora Ltda, Construtora Dreste Ltda, Elglobal Construtora Ltda, Empart Empresa de Participações Ltda, Faro Capital, Fratelli Empreendimentos, Granja Marileusa Desenvolvimento Imobiliário Ltda, ITV Empreendimentos Imobiliários, JRN Participações e Empreendimentos Ltda, Libânia Emp. Participações Ltda, M5 Empreendimentos, Miramontes Empreendimentos Imobiliários Ltda, Monte Hebron Emp. Imob. Ltda e WV Empreendimentos Ltda. CULT_ 133


MUNDO_CULT PUBLI EDITORIAL ROBERTO CHACUR

INTELIGÊNCIA DE MERCADO IMOBILIÁRIO IMPULSIONA O DESENVOLVIMENTO URBANO

O CUME. O ÁPICE. O PONTO MAIS ALTO. Várias são as teorias sobre as ‘indas e vindas’ do mercado imobiliário. Altas e baixas, períodos de vacas gordas e grandes recessões. Neste cenário, uma coisa é certa: toda essa constante movimentação, especulações financeiras, estratégias mercadológicas bem estruturadas e principalmente a visão empreendedora de grandes empresários constituem um dos pilares fundamentais para o desenvolvimento sustentável urbano. Uberlândia possui uma taxa de crescimento populacional acima da média nacional: 1,04% em 2017, segundo dados do IBGE. “A cidade não para, a cidade só cresce” - Chico Science. Entre as empresas deste setor, uma vem se destacando por sua proposta e posicionamento diferenciados: A Vertex Desenvolvimento Imobiliário.

134 _CULT

A Vertex é uma empresa especializada em gestão e suporte estratégico de grandes lançamentos. Seus gestores, após larga experiência de mercado, formataram um modelo de negócio inovador e oferecem um completo leque de soluções para implementação, administração, marketing, coordenação de vendas e gestão operacional. Estas soluções têm início na captação e identificação de áreas para urbanização. Em seguida é realizado um completo estudo e análise de viabilidade do melhor empreendimento a ser desenvolvido naquele local. Pesquisas, comparativos, dados estatísticos são fontes de informações que indicam o potencial deste novo negócio. Após organizadas essas informações, a Vertex atua de forma incisiva no processo de aprovação do projeto perante os órgãos legais.


Paralelo à etapa anterior, é desenvolvido o planejamento estratégico de marketing com propostas de ações, plano de mídia e criação do conceito de comunicação do empreendimento. Para todos os lançamentos, a Vertex realiza treinamentos e capacitação da equipe de vendas. Além de profissionais internos especializados, uma estratégica parceria com imobiliárias convidadas potencializa toda a comercialização do empreendimento. O resultado não poderia ser diferente: êxito nas ações de vendas, sucesso dos empreendimentos e clientes e investidores satisfeitos. Com essa atuação e visão estratégica, a Vertex vem concretizando grandes projetos e contribuindo efetivamente para o crescimento da cidade e do mercado imobiliário da região. Vertex significa ‘o ponto mais alto, o ápice’. A Vertex Desenvolvimento Imobiliário fica em Uberlândia-MG. Rua Prof. Mário Porto, 455, Lídice. O telefone é (34) 3215-0000.

CULT_ 135


MUNDO_CULT_CASE DE SUCESSO REDAÇÃO ROBERTO CHACUR

HAFEZ CHACUR: UM HOMEM SEMPRE ATENTO AO NOVO.

HISTÓRIA DE VIDA Hafez Chacur: “A pessoa tem que ser perseverante, acreditar e, acima de tudo, gostar do que faz”

136 _CULT


Filho de pais sírios, vindos para o Brasil em 1941, foi registrado em Uberlândia - MG. Aos 6 anos foi morar em São Paulo, onde viveu por 20 anos, com passagens por Piracicaba e Campinas. Depois voltou para a terra natal, onde se casou em 1968 e criou os três filhos: Roberto, Georgia e Eduardo Chacur. Formado em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em São Paulo, se especializou em lançamentos imobiliários e nessa área desenvolveu toda sua carreira, conquistou e se deixou conquistar pelo mercado. Em Uberlândia, para todos os cantos que se olha, tem um “dedinho” do Sr. Hafez Chacur. Atuando há vários anos em lançamentos de condomínios verticais ou horizontais, podemos dizer que contribui, e muito, para o desenvolvimento da cidade. Nem mesmo um infarto foi capaz de parar esse homem. Toda a experiência acumulada ao longo dos anos, em captação de áreas, consultoria e lançamentos, somada à sua formação, fizeram com que há dois anos ele se tornasse sócio da empresa Vertex Desenvolvimento Imobiliário. Na entrevista a seguir, Hafez Chacur conta a sua trajetória e paixão pelo que faz. O senhor sempre trabalhou no mercado imobiliário? Não. Minha formação é Marketing. Fiz estágio em São Paulo, com o Waldir Bonnas (Band - SP). Depois, vim para Uberlândia abrir a TV Paranaíba, onde trabalhei por três anos. O contrato 001 do Sr. Ari de Castro Santos, dono da Rede Mineira de Rádio e Televisão, é meu. Depois trabalhei por cinco anos com o Tubal (Tubal Siqueira Silva, diretor presidente da TV Integração). Quando o senhor decidiu trabalhar com o mercado imobiliário? Em 1986, vim para o mercado imobiliário e me apaixonei. Trabalhei na empresa Garavelo Imóveis, onde participei da implantação do bairro Garavelo em Goiânia. Passei pela Simão. Participei diretamente da fundação e estruturação da primeira equipe de vendas da Encol. Contribuí com o lançamento do bairro Morada do Sol, em Uberlândia, além de inúmeros outros empreendimentos. Em toda a minha carreira neste setor, me dediquei exclusivamente a lançamentos, como poucos profissionais o fizeram. Com ou sem crises, nunca parei de vender. Procuro sempre ver as oportunidades e a evolução do mercado por um ponto de vista diferenciado e uso muito da minha afinidade e conhecimento na área de comunicação para enriquecer o trabalho que desenvolvo. No final da década de 1990, muitas construtoras faliram e deixaram imóveis sem terminar na cidade. Como o senhor enfrentou esse período de recessão? Neste período eu atuava fortemente no mercado e vivenciei essa experiência de perto. Muitas empresas fecharam, houve uma quebradeira e inadimplência total. Foram oito anos sem nenhum lançamento em Uberlândia, mas muitas construtoras conseguiram terminar o que haviam começado. Estive junto a várias empresas, seja supervisionando, gerenciando ou comercializando. A culpa de tudo foi do governo com retenção de recursos, desvalorização da moeda e corte nos financiamentos. Isso provocou um recesso de aproximadamente oito anos no mercado imobiliário. Eu permaneci firme, vendendo as unidades remanescentes. Respeito e amo minha profissão. Formei três filhos: o Roberto Chacur, um dos fotógrafos mais competentes e reconhecidos da região, a Georgia, professora, e o Eduardo, professor da UFG, mestre e doutor. Carregando pasta e vendendo lançamentos, consegui cuidar da minha família. A pessoa tem que ser perseverante, acreditar e, acima de tudo, gostar do que faz. Como e quando aconteceu a recuperação do mercado imobiliário? Em 2009, recebi um convite do empresário e atual vice-prefeito Paulo Sérgio Ferreira, proprietário da Elglobal, para implantação de um departamento de lançamentos imobiliários. Logo no início, vendemos 32 apartamentos em um empreendimento no Alto Umuarama. Em seguida lançamos vários outros. Minha profissão e experiência levou-me além Uberlândia, com atuação em Belo Horizonte e outras cidades. Participei da comercialização do bairro Gerson Baduy, em Ituiutaba, onde parte da área foi doada pelos proprietários à Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Sem exageros, 70% dos prédios em Uberlândia têm participação minha, direta ou indiretamente.

CULT_ 137


MUNDO_CULT_CASE DE SUCESSO REDAÇÃO MAURO MARQUES

FLÁVIO REZENDE SE ESPECIALIZOU E DIRECIONOU O SEU TRABALHO PARA IMÓVEIS DE LUXO E CONDOMÍNIOS FECHADOS

NA BUSCA DO IMÓVEL DE SEUS SONHOS

Flávio Rezende, diretor da FR Imóveis de Luxo

Mineiro de Uberlândia, filho de José Olímpiu de Freitas Azevedo e Linia Rezende Azevedo, Flávio Rezende Azevedo é corretor de imóveis, atuando no ramo de imóveis de alto padrão. Flávio Rezende iniciou suas atividades há cerca de 25 anos, quando trabalhando para a então Construtora Simão Ltda foi campeão de vendas, tendo sido classificado, dentre outros 8 corretores para participar do lançamento da Rossi Residencial, Plano 100 do qual foi campeão de vendas, depois trabalhou por 12 anos para o Grupo Algar na área comercial. Há 5 anos retornou ao ramo imobiliário, por meio de outras empresas, e levando em consideração que nos últimos anos, em Uberlândia e região, houve um aumento significativo no segmento

138 _CULT

imobiliário, com a diferenciação dos padrões de imóveis, distinguindo o mercado por sua diversidade de características, dentre estas, os imóveis de alto padrão. Observando os nichos formados, Flávio Rezende se especializou e direcionou seu trabalho para imóveis de luxo e condomínios fechados, criando a FR Imóveis de Luxo. A FR Imóveis de Luxo, situada no Pátio Vinhedos, Av. Vinhedos, 50, loja 02, em Uberlândia - MG, conta com instalações modernas, óculos 360’, que permite acesso aos imóveis, sem deslocamentos, com maior conforto e tranquilidade, e ainda possui uma equipe de Corretores altamente qualificados e prontos a atendê-lo. A missão da FR Imóveis de Luxo é levar você de encontro ao imóvel de seu sonho.


CULT_ 139


MUNDO_CULT PUBLI EDITORIAL BETO OLIVEIRA | CARLITO

10 ANOS DE TRADIÇÃO E CREDIBILIDADE NO MERCADO DA CONSTRUÇÃO CIVIL

AZM CONSTRUTORA

Ao completar 10 anos de mercado, a AZM Construtora consolida seu posicionamento como uma referência na construção civil do Brasil Central. Para celebrar esta data especial, seus diretores Alaídes Mendes Azevedo e Rosângela Tavares receberam convidados, autoridades, parceiros, imprensa e todos os que fazem parte da história da empresa, em evento realizado no dia 17 de julho, no esplendoroso Palácio de Cristal, onde todos viveram momentos únicos e memoráveis.

140 _CULT


Na ocasião, a empresa, através de seu fundador Alaídes Azevedo Mendes, recebeu o Diploma de Honra ao Mérito da Câmara Municipal de Uberlândia, pelas relevantes realizações em prol do desenvolvimento de nossa cidade. Atualmente,

a AZM Construtora conta com uma equipe multidisciplinar de mais de 300 profissionais, direta e indiretamente envolvidos na construção de mais de 1500 unidades habitacionais em vários bairros de Uberlândia.

Reconhecida pela simplicidade e tradição, a AZM Construtora segue determinada em crescer com responsabilidade para criar mais oportunidades de trabalho, realizar projetos inovadores, aplicar boas práticas de gestão, fortalecer relacionamentos com o mercado, valorizando seus clientes. AZM Construtora: a marca do melhor imóvel: o seu!

CULT_ 141


MUNDO_CULT_SUSTENTABILIDADE MÁRCIO ARRUDA | ENGENHEIRO DIVULGAÇÃO

A ENERGIA ELÉTRICA É PRODUZIDA PELOS PRÓPRIOS CONSUMIDORES NO LOCAL EM QUE SERÁ CONSUMIDA

VANTAGENS DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA DE ENERGIA Na geração convencional de energia, chamada geração centralizada, a energia é gerada através de grandes usinas hidrelétricas e termelétricas e para fazer com que essa energia chegue ao consumidor final, são necessárias as linhas de transmissão, redes de distribuição, subestações e transformadores. Na Geração Distribuída (GD), por sua vez, a energia elétrica é produzida pelos próprios consumidores no local em que será consumida, evitando assim os custos de implementação ou melhorias nas redes e perdas elétricas provenientes do próprio sistema elétrico. O consumidor que gera sua própria energia passa então a ser um prosumidor, pois gera e consome a sua própria energia. Para esse tipo de produção os prosumidores utilizam fontes renováveis de energia, como a energia solar, a eólica, a biomassa e a hidráulica em pequenas centrais hidrelétricas. A GD oferece uma série de vantagens dentre as quais podemos citar: Atendimento mais rápido ao crescimento da demanda por energia por ser de implantação rápida. Aumento da confiabilidade do sistema elétrico. Redução de perdas elétricas nas redes de transmissão e de distribuição. Redução de investimentos para reforçar o sistema de transmissão e de distribuição. Aumento da eficiência energética com a redução dos custos de geração com usinas térmicas, evitando assim a majoração dos valores das tarifas com as bandeiras amarela e vermelha. Redução de impactos ambientais da geração centralizada como grandes áreas alagadas para construção de reservatórios, no caso de hidrelétricas e pelo uso de combustíveis fosseis no caso das termelétricas. Redução do valor da fatura de energia elétrica com a concessionária. Dentre as fontes citadas como opção para a Geração Distribuída, a energia solar fotovoltaica se destaca. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL, havia 67 unidades consumidoras gerando sua própria energia elétrica totalizando 1.864kWp de potência instalada em dezembro de 2013, em junho de 2018 já tínhamos 32.366 unidades consumidoras totalizando 308,5MWp de potência instalada. Na geração distribuída, a redução da necessidade de linhas de transmissão de energia e o caráter descentralizado do sistema fazem com que os custos e impactos ambientais próprios da geração

142 _CULT

convencional sejam evitados. Vantagens: Redução de perdas elétricas - Na geração distribuída, os ganhos são compartilhados pelas distribuidoras de energia e consumidores. Com a redução da sobrecarga das linhas de transmissão, reduzem-se as perdas pelo chamado efeito joule, que afeta a geração convencional. Isso sem contar que o custo de materiais, construção e trabalho envolvido no desenvolvimento da rede de transmissão também é eliminado. Confiabilidade dos microgrids - Em se tratando de confiabilidade na geração energética, os chamados microgrids são um conceito que vale a pena ser explorado como possibilidade vantajosa da geração distribuída. Microgrids são sistemas de distribuição de energia que contam com fontes próprias de geração, cargas controláveis e dispositivos de armazenamento. Assim como podem ser operados em conexão com a rede principal de energia, também podem funcionar isoladamente, atendendo às necessidades de determinada localidade. É importante ressaltar que essas redes isoladas possibilitam o aumento da confiabilidade da qualidade e do fornecimento da energia gerada, inclusive com o potencial de incluir fontes renováveis na matriz energética e minimizar as perdas elétricas do sistema. Operando de forma independente de grandes fontes centralizadas, os microgrids são um passo importante para aumentar a estabilidade energética em casos de intempéries e riscos de blackout, constituindo-se em uma tecnologia mais avançada que os painéis solares isolados e os sistemas de backup de emergência. Diminuição de investimentos - Uma vez que a geração de energia é descentralizada, o sistema distribuído também reduz os investimentos em redes de transmissão, incluindo-se aí os gastos para a interligação regional e a distribuição da energia centralizada. Agilidade ao atender a demanda - A geração distribuída demanda menos complexidade, tanto na liberação como no licenciamento para a implantação de projetos, além de precisar de


prazos menores para sua devida instalação. Minimização de impactos ambientais - A GD reduz impactos ambientais advindos da construção de reservatórios e de longas linhas de transmissão para transporte de energia. Isso sem falar nas hidrelétricas. Grandes hidrelétricas - como as de Itaipu e Furnas, por exemplo - são conhecidas por seus graves impactos, como o alagamento de extensas regiões ou até mesmo cidades inteiras, afetando fauna, flora e microclima regionais. Outra vantagem da produção descentralizada de energia é o aproveitamento dos recursos renováveis locais, já que os produtores operam com fontes de impacto ambiental bastante reduzido, como no caso da energia eólica e solar, promovendo uma geração ecologicamente correta e benéfica do ponto de vista econômico. Tendência mundial, a geração distribuída de energia aponta para um sistema energético de mais eficiência, mais sustentabilidade e menos custos, beneficiando igualmente distribuidoras e consumidores. O cenário parece promissor, não é mesmo?

CULT_ 143


MUNDO_CULT_RESPONSABILIDADE SOCIAL MARGARETH CASTRO | JORNALISTA DIVULGAÇÃO

EVENTO REUNIU MAIS DE 400 PESSOAS EM UBERLÂNDIA

ENCONTRO DE VOLUNTÁRIOS

Maria Amélia já participou de campanhas de doação de sangue, arrecadação de agasalhos, entre outras ações pontuais que também fazem parte do Programa. “Quando somos voluntários, nós ajudamos outras pessoas, mas o maior bem volta para nós mesmos. Eu me sinto muito feliz em me dedicar a essa causa”, enfatiza.

O tradicional Encontro de Voluntários do Instituto Algar, responsável por iniciativas sociais nas comunidades onde o grupo Algar atua, reuniu mais de 400 pessoas este ano. O evento, realizado dia 22 de agosto, contou com a participação de associados - como são chamados os colaboradores do Grupo - de várias cidades da região e outros membros da comunidade que também se interessam pelo tema. Maria Amélia de Assis trabalha na unidade da Algar Telecom e Franca (SP) e se deslocou até Uberlândia para participar do Encontro. “É um momento muito especial para nós, porque temos a oportunidade de celebrar e comemorar o sucesso das várias ações solidárias que realizamos ao longo de todo o ano”, relata. Ela faz parte do universo de 1.670 associados que participaram do Programa de Voluntários do Instituto Algar. E realmente há o que celebrar. Somente em 2017, foram registradas 285 ações, que beneficiaram aproximadamente 45 mil pessoas. Os voluntários são organizados em comitês, por empresa e por cidade, e realizam atividades contínuas em escolas e instituições parceiras, como explica Carolina Toffoli, gerente do Instituto Algar. “Os voluntários escolhem qual temática e metodologia querem trabalhar. Temos os clubes da correspondência, leitura, mídias, meio ambiente, matemática e cidadania. Também promovemos ações pontuais que complementam os clubes, como passeios culturais e oficinas”, explica. As opções são muitas e podem acontecer no horário de trabalho. “O associado só precisa ter a boa vontade de doar seu tempo, trabalho e talento”, complementa a executiva. Em Franca,

144 _CULT

Celebração e Inspiração O Encontro de Voluntários é realizado todos os anos no mês em que se comemora o Dia Nacional do Voluntário (28 de agosto). A principal atração do evento deste ano foi Wellington Nogueira, fundador da ONG Doutores da Alegria, que utiliza a arte do palhaço para intervir junto a crianças, adolescentes e outros públicos em situação de vulnerabilidade e risco social em hospitais públicos e ambientes adversos. A Trupe dos Truões e o cantor e instrumentista mirim da cidade de Franca, Rafa Lemos, realizaram apresentações culturais. Além disso, alguns voluntários contaram suas experiências no Programa de Voluntariado e uma grande ação voluntária com a arrecadação de leite, livros de literatura e ração para animais, que serão doados para instituições parceiras. Números do Programa de Voluntariado do Instituto Algar - 1.670 voluntários - 285 ações (pontuais e contínuas) - 44.900 beneficiados - 19 escolas e 82 educadores parceiros - 1.376 cartas trocadas entre voluntários e alunos - 16 livros lidos em rodas de leitura - 8 hortas plantadas em instituições parceiras


PRODUZA E CONSUMA SUA ENERGIA SEM INVESTIMENTO DESCUBRA COMO PRODUZIR SUA PRÓPRIA ENERGIA SUSTENTÁVEL SEM INVESTIMENTO E REDUZIR EM ATÉ 25% O SEU CUSTO MENSAL

Benefícios:

FAZENDA DO SOL 1. Qual o objetivo da Fazenda do Sol?

Gerar a energia que as empresas consomem em seus estabelecimentos de forma limpa e sem nenhum tipo de investimento ou taxa de adesão.

2. A usina fica onde?

Recuperação de ICMS Recupere o ICMS pago

indevidamente na sua conta de energia nos últimos 5 anos.

A Fazenda do Sol será construída no Triângulo Mineiro.

3. Qual a sua capacidade? Ela terá a capacidade de 5 MW.

4. Como funciona a Fazenda do Sol?

O empresário se associa à Fazenda do Sol e contrata a quantidade de energia que atenda a seu perfil de consumo com base no histórico de suas 12 últimas contas de energia e planos expansionistas, se houver. Após a entrada em operação da usina, ele continuará recebendo normalmente as faturas de energia emitidas pela concessionária.

5. Haverá alguma diferença na conta de energia?

Na conta constará a quantidade de energia consumida (kWh) no mês e logo abaixo a quantidade de energia injetada (kWh) pela usina solar a seu favor, fazendo assim a compensação.

6. Há regulamentação para este sistema de compensação?

Sim, a associação de empresas em consórcio para geração de energia distribuída e compartilhada, utilizando a rede da concessionária de energia, que no caso de Minas Gerais é a Cemig, é permitido pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) através das resoluções 482 de 2012 e 687 de 2016.

7. Ao aderir à Fazenda do Sol,o empresário receberá alguma certificação?

Sim, o empresário pode contar com a segurança da certificação do Selo Verde, que atesta o compromisso com o meio ambiente e com a sociedade, uma vez que todo o ciclo produtivo dos equipamentos e da energia são acreditados de acordo com as principais normas técnicas vigentes.

8. Como aderir ao projeto e garantir a sua produção na Fazenda do Sol?

Para realizar a reserva técnica e saber mais sobre os benefícios e vantagens de produzir e consumir a própria energia sustentável, basta o empresário enviar para o e-mail: comercial@engecadenergia. com.br uma cópia da conta de energia, para que seja feito um diagnóstico completo. Um consultor entrará em contato para apresentar o resultado.

9. Quem gerencia a Fazenda do Sol?

A gestão do negócio, instalação e montagem da usina solar está sob a coordenação da empresa parceira Engecad Energia, que atua no mercado há mais de 17 anos.

34 3316-7900 Rua das Tulipas, 131 Bairro de Lourdes - Uberaba - MG engecad@engecadenergia.com.br www.fazendadosol.com.br

CULT_ 145


MUNDO_CULT_CASE DE SUCESSO HIP COMUNICAÇÃO DIVULGAÇÃO

HISTÓRIAS FELIZES SÃO CONSTRUÍDAS AQUI

HLTS ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LANÇA O QUALITY RESIDENCE.

A HLTS é uma construtora de Uberlândia que está há 18 anos no mercado. Com muito trabalho e dedicação conquistou o mercado local e nacional, focando em projetos com eficiência de recursos humanos e materiais. Seu principal objetivo é realizar sonhos e colaborar com o projeto de vida de milhares de pessoas por meio do desenvolvimento de empreendimentos habitacionais e empresariais. O planejamento minucioso de cada projeto, a seriedade com que trata cada produto e o compromisso com prazos prometidos permitem a entrega de empreendimentos com qualidade e o melhor custo-benefício, fortalecendo cada vez mais a confiança e o bom relacionamento com clientes e parceiros, o que explica a credibilidade que tem hoje no mercado. A construtora conta com uma equipe altamente qualificada, composta por profissionais com mais

146 _CULT

de 25 anos de experiência de mercado, e com clientes comerciais e industriais, como Walmart, Carrefour, Grupo Pão Açúcar, Leroy Merlin, entre outros nomes de vários estados brasileiros. Além disso, foi reconhecida com o prêmio de melhor fornecedor do Walmart, na categoria “Desenvolvimento”, além de ter as certificações ISO 9001 e PBQP-H. Por identificar as necessidades da classe média alta, a HLTS está lançando o Quality Residence, um condomínio de sobrados independentes na zona sul, com localização privilegiada, fácil acesso a vias preferenciais da cidade, área de lazer completa, 3 quartos sendo 1 suíte, varanda gourmet com churrasqueira privativa, acabamento diferenciado, 2 vagas para estacionamento, espaço para academia, piscinas adulto e infantil, playground, perfeito para quem quer dar um upgrade na vida.


CULT_ 147


148 _CULT


CULT_ 149


MUNDO_CULT_POLÍTICA LARA PAULINNY E PAULO GABRIEL JÚNIOR | PUBLICITÁRIOS ARQUIVO PESSOAL | DIVULGAÇÃO

COMO O DIGITAL PODE AJUDAR OS ELEITORES A FAZEREM A MELHOR ESCOLHA?

AS ELEIÇÕES VÊM AÍ

índole na esfera pessoal vai conseguir dissociar isso da vida profissional. No meio político essas vidas se misturam e se algum candidato tentar separar isso será a confirmação que ele pode não ser seu melhor representante e provável de cometer algum tipo de corrupção).

Estamos nos aproximando a uns dos momentos mais importantes da história do país: as eleições. Momento em que teremos que decidir, dentre tantas propostas e currículos, quais serão as pessoas que estarão à frente das decisões estratégicas do Brasil. Culturalmente falando, o brasileiro vem evoluindo bastante na procura e entendimento a respeito de seus candidatos. Viemos de uma época em que candidatos compravam votos, mentiam a respeito de seus projetos e ludibriavam seus eleitores com muita facilidade, afinal era mais complicado saber a veracidade das histórias e menos ainda as origens de cada um. Hoje, o digital tem o dever de ajudar a amenizar muito isso. Conseguimos analisar o passado de cada um, sua atuação até então, suas falcatruas, seus projetos aprovados, entre outros. Neste texto, o que queremos é te ajudar a avaliar com mais profundidade a vida política e pessoal do seu candidato preferido (falamos em vida pública e pessoal, porque nenhuma pessoa de má

150 _CULT

Então, vamos lá, a primeira coisa que precisamos nos atentar é sobre as tão comentadas fake news. O WhatsApp está sendo o principal meio de propagação de notícias falsas e caluniosas sobre todos os candidatos. Ao receber qualquer tipo de notícia, procure a fonte e pesquise nos meios de busca da internet, como o Google, se essa notícia procede ou não. Tome muito cuidado ao compartilhar qualquer tipo de conteúdo, existem pessoas que são contratadas só para escreverem notícias falsas sobre as pessoas que estão pleiteando cargos públicos. Isso é crime e não ajuda a melhorar a situação política do nosso querido país. Outra dica importante é seguir seus candidatos preferidos nas redes sociais e além de tudo conferir o que as pessoas estão comentando nas postagens (não leve tudo em consideração, mesmo porque temos também os eleitores extremistas que só ficam espalhando ódio gratuito por aí. Se atente mais às pessoas que afirmam ou contestam projetos e ações que esse político afirma fazer). As redes sociais são grandes ferramentas de contato que nós, eleitores, poderemos ter com os nossos candidatos. Aproveitemos essa proximidade para fazer perguntas, promover debates e estabelecer diálogo com eles. Nós também podemos ser mediadores de troca de informações. Que saibamos usar isso a nosso favor. Enfim, o digital tem todas as fontes, ferramentas e caminhos para que possamos, no mínimo, verificar se as propostas dos candidatos possuem nexo ou não e se eles têm capacidade de colocar em prática tudo que foi planejado. Vamos fazer diferente dessa vez. Nós, brasileiros, estamos cansados de ser enganados e só vamos mudar quando mudarmos nossa atitude. Nesta eleição, muito mais do que eleitores, nós seremos investigadores. Lara Paulinny é publicitária e possui pós-graduação em gestão de projetos, inovação e empreendedorismo e vendas e trade marketing. Paulo Gabriel Júnior é planejamento em uma agência de propaganda e possui pós-graduação em gestão de projetos e inovação e empreendedorismo.


VOCÊ ACREDITA EM TUDO O QUE LÊ? REVIsTAs

Eu acredito!

As pessoas estão confusas por receberem grande quantidade de notícias falsas. Sejam impressas, online, no celular ou em vídeo, as informações divulgadas pelas revistas são reais e baseadas em pesquisa e investigação jornalística. Leitores de revistas são mais envolvidos e propensos a recomendar suas matérias nas redes sociais. AssociAção NAcioNAl de editores de revistAs CULT_ 151 #revistAeuAcredito i www.ANer.org.br


MUNDO_CULT_POLÍTICA REDAÇÃO DIVULGAÇÃO

“O ELEITOR ESTÁ MAIS BEM INFORMADO E MUITO MAIS ENVOLVIDO PELO SENTIMENTO DE INDIGNAÇÃO”

ROMEU ZEMA

Natural de Araxá, cidade do interior de Minas Gerais, localizada no Triângulo Mineiro, Romeu Zema tem 53 anos é e pai de dois filhos. Formado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (SP), o pré-candidato iniciou sua trajetória profissional bem cedo, aos 11 anos, seguindo os passos de seu pai. Foi cobrador, frentista, balconista, estoquista, caixa, comprador, vendedor, analista de marketing, analista comercial e gerente. Em 1991, assumiu o controle das Lojas Zema e foi responsável pelo salto que levou a rede varejista de apenas 4

152 _CULT

unidades em Minas Gerias para 430 lojas nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Bahia e Espírito Santo. Apaixonado por gestão e desenvolvimento de pessoas, incentivou práticas que refletiram na presença do Grupo Zema há 15 anos, no ranking das “Melhores Empresas para se Trabalhar” de acordo com pesquisas do Instituto Great Place to Work. Hoje, Romeu é acionista do Grupo Zema, composto por empresas que operam em cinco ramos: Varejo de Eletrodomésticos e Móveis, Distribuição de Combustível, Concessionárias de Veículos, Serviços


Financeiros e Autopeças. São 5 mil empregados diretos e aproximadamente 1500 indiretos. A Zema é a maior empresa a atender prioritariamente as cidades do interior do Brasil com até 50 mil habitantes. Para Romeu, o melhor investimento de sua vida é no conhecimento. Confira a entrevista de Romeu Zema concedida à revista Cult. A sociedade brasileira está desiludida com os políticos tradicionais e quer renovação. Foi isso que motivou sua candidatura? Este com certeza foi um dos motivos. Porém, percebi que a crise de 2015 e 16 foi culpa minha e de milhões de brasileiros que nunca participaram do meio político e, assim, quando nós que temos ética e capacidade nos ausentamos, assume a direção quem não tem. O que te levou a aceitar o convite do Partido Novo? Por coincidência o convite do Partido Novo veio num momento único de minha vida: já havia me afastado da empresa, Grupo Zema, que não dependia mais de mim e meus filhos já estão encaminhados. Mas, minha primeira resposta ao convite do Partido Novo foi não. Eu e minha família nunca tivemos participação política, nunca ocupamos cargos públicos ou apoiamos partidos e eu não imaginava como seria esta vivência. Mas, este não custou muito caro para mim, pois minha consciência passou a me incomodar como nunca ocorrera na vida. Comecei a me sentir como um soldado desertor, que está na segurança de sua casa, mas com a consciência pesada. Assim, depois de muito pensar e repensar, conversar com amigos e familiares, decidi aceitar. Mas, também ressalto que só aceitei por ser o Partido Novo, um partido que é novo principalmente nas propostas, totalmente diferente das dos demais partidos. O Novo é um partido que não foi constituído através de desistentes políticos, ou através de alguma agremiação religiosa, ou sindicato, é constituído por pessoas indignadas. Então não tem nenhuma fundamentação política, religiosa ou sindical, como todos os demais partidos têm. Isso ai já deixa claro que nós somos plurais, nos temos dentistas, engenheiros e empresários, empregados, tudo quando é tipo de pessoa. Nós temos em comum esta indignação. Outro ponto que me chamou muito a atenção no Novo é que não utilizam recursos públicos, funciona como um time de futebol, Atlético e Cruzeiro, não recebem verba pública. Do nosso ponto de vista, todo partido deveria funcionar assim: jogar bem, ter torcida, ter pagantes, e dessa maneira se manter e não ficar recebendo automaticamente verba do governo para seus caciques ficarem fazendo o que bem entender com o dinheiro, sem ter que prestar contas. E o Novo também é favorável, coisa que os políticos têm verdadeiro pavor, ao fim do foro privilegiado, exigimos ficha limpa de todos os nossos pré-candidatos, que venham disputar conosco e

também fazemos processo seletivo. O Novo é contra o carreirismo político. Em vez dos políticos tradicionais, agora “gestores”. Você se encaixa neste perfil? Sim, sou um empresário, uma pessoa indignada com o que o país virou e, por isso, decidi participar ativamente de um movimento que exige mudanças na forma de se fazer política. Movimento este que não é, de forma alguma, de interesse de boa parte dos políticos que só fazem politicagem. Estarei sempre aberto ao diálogo. Governar Minas Gerais é a mesma coisa que dirigir uma grande empresa? O que você aprendeu como empresário que vai ajudá-lo a governar nosso Estado? Gerir uma empresa é mais difícil do que gerir o estado, tendo em vista a quantidade de empresas que foram à falência. Todas as pessoas da iniciativa privada sempre tiveram que gastar menos do que ganham, ter responsabilidade com o dinheiro que entra e sai das empresas. Esta responsabilidade deve ser levada para o setor público. Como empresário aprendi que os recursos sempre são escassos e devemos usá-los nas prioridades. Até que ponto sua liderança empresarial é determinante no seu projeto político? A minha liderança empresarial vai mostrar para o eleitor o que uma experiência de gestão e de liderar pessoas, usando qualidade técnica, pode influenciar positivamente no trabalho público. Sem precisar contar com indicações de apadrinhamento político. Como avalia seus possíveis adversários ao Governo de Minas? Mais do mesmo. Todos são da velha política ou possuem ligações com ela. Portanto, por mais que falem em renovação, em reconstrução, em mudanças, porque até hoje nada fizeram neste sentido? Você acredita que as próximas eleições trarão realmente uma grande renovação política? Este é o grande anseio da população. O eleitor está mais bem informado e muito mais envolvido pelo sentimento de indignação, o que mostra que podemos ter uma grande surpresa nas próximas eleições. Quais as principais propostas do seu Programa de Governo para Minas Gerais? Acredito muito que as pessoas estão cansadas de falsas promessas. A cada nova eleição, os précandidatos e, depois candidatos, saem às ruas prometendo e depois não conseguem cumprir e vira este cenário que temos hoje. Eu optei por uma précampanha de viagens e de carro, no meu próprio CULT_ 153


MUNDO_CULT_POLÍTICA REDAÇÃO DIVULGAÇÃO

carro (já rodei mais de 35 mil km e visitei mais de 120 cidades), optei por uma pré-campanha de ser ouvinte, de visitar o maior número possível de municípios para conhecer de perto as dores locais. Não adianta fazer uma promessa geral, os problemas são regionalizados e as soluções também devem ser. Terei propostas, claro, mas como propor algo a um Estado que em dezembro de 2016 teve decretado situação de calamidade financeira. Temos um Estado com muitas riquezas naturais e com grande potencial econômico, mas que se tornou alvo de governos irresponsáveis e descompromissados para com seus contribuintes, deixando-o em uma lamentável posição de crise orçamentária e financeira. Portanto, é preciso ter acesso aos dados reais do que ocorre em nosso Estado, para apenas depois propor algo palpável e possível para renovar Minas Gerais e torná-la novamente um símbolo de prosperidade no país. Você disse que é preciso dar voz ao Interior. Como pretende fazer isso? Qualquer candidato que pretenda assumir a séria responsabilidade de governar Minas Gerais deve ter em mente uma ideia muito clara a respeito da atuação do governo em relação ao desenvolvimento dos municípios e das regiões territoriais. Minas Gerais é o estado com o maior número de municípios do Brasil (853), sendo em sua maioria, de pequeno porte, com baixo dinamismo econômico e altamente dependentes de recursos federais e estaduais. Diante disso, qualquer governante que apresentar propostas para o desenvolvimento do Estado sem saber a sustentabilidade destas melhorias em cada região e em cada município estará assumindo uma postura irresponsável e semelhante a observada nos governos anteriores. O governante que assumir a liderança de nosso Estado deverá ter em mente que as políticas a serem implementadas deverão considerar as reais necessidades e as especificidades de cada região, e para isso será necessário repensar uma nova forma de se fazer política em relação aos municípios. Por tudo isso, a princípio estou visitando as cidades, conversando com as lideranças, com a população, me inteirando dos problemas, dos recursos, entre outros. Nada melhor do que ouvir e entender para somente depois poder ajudar. Não adianta, por exemplo, mandar 100 ambulâncias para uma cidade que não precisa (apenas para fazer bonito à população) e deixar outras com hospitais em construção, obras de escolas paradas. Os recursos devem ser direcionados de acordo com as necessidades. O que vai nortear a sua campanha eleitoral? Da mesma forma que sempre trabalhei. Escutando os problemas para encontrar as melhores soluções. Desde já, estou fazendo isso, rodando o Estado (de carro, sem dinheiro de fundo eleitoral e partidário), ouvindo as dores dos municípios que estou visitando.

154 _CULT

O que os mineiros podem esperar do Romeu Zema governador? Muito trabalho, seriedade, transparência e renovação. Se eleito, qual o perfil da Minas Gerais que você vai governar? Vou começar com um Estado falido, mas cortando privilégios, desperdícios e ineficiências. Temos consciência de que podemos gerir as Minas Gerais que todo mineiro quer, com trabalho e dignidade para todos. O que diria aos cidadãos que pretendem votar em você? Que não esperem milagres, mas, sim, seriedade. O trabalho não vai ter efeito imediatista e, sim, em longo prazo. Temos uma máquina praticamente enferrujada, cheia de vícios e colocá-la para funcionar requere muito trabalho, dedicação e uma completa renovação. Mas quero devolver Minas aos Mineiros. Com que sentimento você moldou sua candidatura rumo ao Palácio da Liberdade? Indignação com os governantes atuais e de muito receio em relação à capacidade deles nos guiarem. Em nível nacional como avalia as Eleições Presidenciais? Algum candidato merece realmente a confiança dos brasileiros? Assim como Minas Gerais, a grande maioria representa mais do mesmo e o eleitor de todo o Brasil quer renovação, assim como eu quero. Vejo que o précandidato João Amoêdo, do Partido Novo, é o mais indicado para resgatar a confiança da população e trabalhar para melhoria do país. Como resgatar a credibilidade da sociedade brasileira diante do “caos” que aí está? Renovando. Acabando com os vícios e os privilégios, fazendo uma gestão transparente e eficiente. Colocando pessoas técnicas e capacitadas para atuarem no governo e não continuar trocando cargos por alianças políticas.


VOCÊ JÁ COMPARTILHOU NOTíCIA FALSA? ReVISTAS

Eu acredito!

Você sabe de onde vêm as notícias que recebe? Checa as informações? Antes de compartilhar notícias você consulta se foram publicadas em uma mídia clássica? Disfarçadas, com linguagem alarmante e sem apuração jornalística, elas estão influenciando leitores que não conseguem identificar o que é verdadeiro e o que é falso. Não compartilhe informações sem checar a fonte! Com conteúdo comprovadamente consistente, as revistas produzem reportagens seguras e confiáveis, seja na versão impressa, on-line, no celular ou em vídeo. AssociAção NAcioNAl de editores de revistAs #revistAeuAcredito i www.ANer.org.brCULT_ 155


MUNDO_CULT_POLÍTICA CEZAR HONÓRIO TEIXEIRA | JORNALISTA DIVULGAÇÃO

NÃO HÁ PREVISÃO DE CALMARIA NO HORIZONTE

CINCO TENDÊNCIAS QUE IRÃO IMPACTAR AS ELEIÇÕES Estamos em plena campanha eleitoral e ainda é difícil prever o que de fato irá acontecer principalmente na disputa presidencial. No entanto, há tendências claras para o pleito de 2018. Vejo cinco probabilidades principais em curso. Infelizmente, não são visões de futuro muito animadoras. Mas, em gestão da influência, trabalhamos com análises de cenários a partir de fatos e principalmente, no caso da política, sinais. Muitos deles, contraditórios ou imprecisos. Não há previsão de calmaria no horizonte. Portanto, vamos às cinco tendências levantadas pela www. czgestaodainfluencia.com.br. 1 - 2018, a eleição do “Não voto”: Entenda por não voto a soma de nulos, brancos e abstenções. Ou seja, o número de votos válidos irá cair substancialmente. Tanto na disputa majoritária quanto na proporcional. As eleições fora de época no Estado do Tocantins para governador mostraram isto. Por lá, no primeiro turno, metade dos eleitores anularam, votaram em branco ou simplesmente não apareceram diante da urna. No segundo turno, o “não voto” bateu em 60%. Por consequência, o eleito foi respaldado por menos de 30% do total de eleitores. Em Uberlândia, em uma pesquisa realizada em junho deste ano, 43,2% afirmam que irão optar pelo “não voto” para presidente, no cenário sem o ex-presidente Lula na disputa. Cenário mais provável. Esta tendência pelo “não voto” criará uma legião de eleitos com baixa legitimidade e, por consequência, maior dificuldade para governar. Outra consequência provável é o favorecimento dos extremos tanto à esquerda quanto à direita. Afinal, eleitores mais engajados não deixarão de votar.

da média histórica, tanto para o Senado quanto para a Câmara dos Deputados e Assembleias estaduais. Três fatores atuarão neste sentido: tempo curto de campanha (dificultando os novos serem conhecidos pelo eleitor). Quem tem mandato levará grande vantagem (recall de outras eleições e estrutura de gabinete). Mais dinheiro, mais votos (candidatos mais ricos poderão colocar recursos próprios na campanha sem limitação). 4 - Crescimento pulverizado das legendas: Vale para as eleições proporcionais em função das coligações para deputado acertadas a partir de acordos em nível nacional. Em outras palavras, o chamado “Centrão” irá crescer nos parlamentos. Já em nível majoritário, os grandes continuarão grandes. Com exceção do PT, caso a estratégia “kamikaze” usando o ex-presidente Lula não dê em nada. O PSDB também corre grande risco se o exgovernador de São Paulo, Geraldo Alckmin, sequer chegar ao segundo turno.

2 - A eleição da “Fake News”: Este tema mereceria um artigo exclusivo. Aqui, digo apenas que as notícias falsas, criadas por profissionais contratados por adversários políticos, criarão uma guerra em particular. Ao eleitor comum, ficará ainda mais difícil separar o joio do trigo. Como rede social digital serve basicamente para destruir imagem e não construir, será um salve-se quem puder.

5 - Eleição da imprevisibilidade: Outra tendência que mereceria uma análise mais aprofundada. O fato é que tanto o aumento do “não voto”, em função da descrença generalizada na política, quanto o “fator Lula” (o quanto o ex-presidente realmente irá influenciar as eleições) deixam a disputa para presidente imprevisível e com viés de favorecimento para candidatos extremistas tanto à direita quanto à esquerda. Já nos Estados o cenário tende a ser diferente. Em Minas, por exemplo, a polarização PSDB/PT será a mesma de sempre. Em gestão da influência, analisamos probabilidades. Isso é possível mesmo em cenários instáveis como os da política. A sorte está lançada e, querendo ou não, você está diretamente envolvido e será impactado de uma forma ou outra. Sugiro pensar em critérios objetivos e não emocionais para decidir em quem votar. Isso vale principalmente para as escolhas de candidatos a deputado. Melhorar o nível dos parlamentos é uma responsabilidade de todos nós. Hoje e sempre.

3 - Baixa renovação: Ao contrário do que muitos esperavam, a tendência é de uma renovação dentro

Cezar Honório Teixeira - Consultor em Gestão da Influência pela www.czgestaodainfluencia.com.br

156 _CULT


MUNDO_CULT_POLÍTICA HÉLIO MENDES | PROFESSOR ARQUIVO PESSOAL | SXC

“NA POLÍTICA PARTICIPAMOS PELA AÇÃO OU PELA OMISSÃO”

ESCOLHA O MELHOR

Estamos às vésperas das eleições para escolher presidente, governadores, senadores e deputados de um país chamado Brasil, nona economia do mundo, que já poderia ser a terceira, e não conhecemos os candidatos - e menos ainda as suas propostas. E o mais triste, os pseudocandidatos (cito dessa forma porque, pela importância do País no contexto mundial e pela gravidade da crise, nenhum até agora tem mostrado que está à altura do desafio): o líder das pesquisas se encontra preso; os que estão em segundo (Jair Bolsonaro), terceiro (Marina Silva) e quarto (Ciro Gomes) não têm apoio dos grandes partidos políticos. Analisando os três principais partidos: PT - seu candidato faz campanha de dentro da prisão; MDB - partido do presidente da República, tem candidato com percentual insignificante nas pesquisas; PSDB, cujo candidato agrega em seu entorno vários partidos - até o momento não conseguiu decolar. Acontece na esfera estadual algo semelhante. O eleitor quer o novo e com experiência, para renovar e resolver os problemas. Novo com experiência é quase impossível. A situação criada pelos detentores dos cargos, ou melhor, donos da política e dos partidos, não permitiu renovação - e possivelmente isso não vai acontecer tão cedo, se o eleitor não mudar sua postura. O que possivelmente explica essa situação caótica: o baixo nível de conscientização do eleitorado em um país onde 38% dos que cursam o ensino superior são analfabetos funcionais e 7,2 % da população são analfabetos. Além disso, os que poderiam votar bem não estão comprometidos com a política. Este é o perfil do nosso colégio eleitoral. O resultado não poderia ser diferente até agora. Os atuais detentores de cargos, tudo indica, serão reeleitos, na maioria. Se não houver pressão popular, continuarão praticando o fisiologismo de sempre.

seu estado, para o seu país. O Melhor. Os municípios, os estados e o Brasil precisam de pessoas competentes, corajosas, capazes de dar não só o seu tempo, mas a vida pelo seu país. Política é coisa séria. Não pode ficar na mão de aventureiros, de pessoas despreparadas. Se as coisas não andam bem na segurança, na saúde, se falta emprego, é porque fazemos escolhas erradas. Não vamos mudar muito nesta eleição, mas temos motivos para começar a mudar. Pense nisso, caro leitor e eleitor. O pior que se pode fazer é não votar. Na política, participamos pela ação ou pela omissão. E não tenha dúvida: a pior escolha é a omissão. Hélio Mendes - Professor e consultor de Planejamento Estratégico empresarial e político. www.institutolatino.com.br

O que nos resta a fazer é refletir muito sobre o que está acontecendo, e os mais conscientes participarem, nestes últimos dias, de forma ativa para melhorar a qualidade desta importante eleição. Deixar de reclamar e ir à luta. Convencer a si e aos demais que nem sempre o melhor é o amigo candidato ou alguém a quem se deve um favor. Muito menos votar em troca de algo recebido ou votar apenas porque o candidato é da sua cidade. Escolha o melhor para CULT_ 157


MUNDO_CULT_CASE DE SUCESSO SÉRGIO GOUVÊA | GA COMUNICAÇÃO DIVULGAÇÃO

UM EMPREENDEDOR NATO, QUE INOVA SEMPRE.

DANIEL CASTANHO

Daniel Castanho, sócio-fundador e atual presidente do Conselho de Administração da Ânima Educação

158 _CULT


Transformar o Brasil pela educação. Este é um dos principais propósitos que move o empreendedor Daniel Castanho, que é sócio-fundador e atual presidente do Conselho de Administração da Ânima Educação, um dos principais e mais inovadores grupos educacionais do país, e que na região do Triângulo Mineiro e Sul de Goiás atua por meio da Faculdade Una. A relação deste empreendedor com a educação e o empreendedorismo vem desde cedo. O educador paulista de 42 anos, casado, pai de duas meninas e um menino, é daqueles brasileiros inquietos que sempre procura pensar e, principalmente, agir diferente. Graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), em São Paulo, e com especialização também na Harvard Business School, em Boston, nos Estados Unidos, Daniel é de uma família que tem o DNA ligado à Educação. Desde muito jovem acompanhava a trajetória de seu pai na condução de uma escola. Não é por menos que, a partir dos 18 anos, deu seus primeiros passos como professor, lecionando aulas de Matemática e Física, e também dando mostras da sua pulsante veia empreendedora, com a abertura de uma franquia do Subway e envolvimento como sócio de restaurantes e diversas empresas de tecnologia.

UNA: empreendendo na região No fim de 2016, Daniel Castanho, junto com a diretoria da Ânima Educação, viu a possibilidade de empreender na região do Triângulo Mineiro e Sul de Goiás. Após vários estudos de viabilidade, adquiriram a Faculdade Politécnica, que atua em Uberlândia e Catalão, transformando-a na Faculdade Una. Em 2018, mais uma expansão, desta vez com a aquisição da Faculdade CESUC, em Catalão, além do anúncio do início da atuação da Una em Itumbiara, também no estado goiano. Com uma postura vibrante e inovadora, a Una é o Melhor Centro Universitário privado de Minas Gerais, de acordo com a avaliação do IGC (Índice Geral de Cursos) divulgado pelo Ministério da Educação (INEP/MEC). São 57 anos de atuação no ensino superior, oferecendo uma sólida formação profissional e um processo de aprendizagem diferenciado para seus alunos. Atualmente são 18 unidades, localizadas em pontos estratégicos de Minas Gerais e Goiás, com a oferta de cursos de Graduação, Pós-graduação lato e stricto-sensu, cursos de curta duração e idiomas. As unidades contam com espaços acadêmicos modernos, laboratórios para atividade prática, áreas de relacionamento e localização privilegiada.

Seu empreendedorismo na educação com negócio próprio começou em 2003, quando, junto com dois amigos, comprou sua primeira faculdade, em Belo Horizonte. Agora, 15 anos depois, aquela instituição foi apenas o ponto de partida da criação de um dos maiores grupos privados de educação superior do Brasil, com mais de 3.800 funcionários e 3 mil professores. Combinando qualidade e acessibilidade, a Ânima conta hoje com mais de 100 mil alunos em quatro instituições (Una, Universidade São Judas, UniBH e UniSociesc) espalhadas por cinco estados do país. Do seu surgimento para cá, o quadro de funcionários do grupo saltou de 6 pessoas para 7 mil e, em meio a demissões em todo o setor pelo País, em 2018 a Ânima aumentou em 12% o número de professores. A Escola Brasileira de Direito (EBRADI), a HSM Educação Executiva e a filial brasileira da escola internacional de gastronomia Le Cordon Bleu em São Paulo (SP), a primeira inaugurada no País, também são parte da Ânima, que tem ainda parcerias com instituições internacionais de referência como, por exemplo, as universidades da Finlândia e de Stanford.

“Nós acreditamos fortemente neste propósito de Transformar o Brasil pela educação e estamos ampliando a nossa atuação, estando cada vez mais presentes nesta região tão importante. Percebemos aqui o espírito empreendedor e de inovação, que é o que nos move. É importante ressaltar que este é um trabalho conjunto, que envolve nossos quase 7 mil colaboradores diretos, além de toda a sociedade e, principalmente, nossos alunos, que darão maior amplitude a transformações, levando ao mercado o que acreditamos e defendemos. Trabalhamos por meio da formação de profissionais diferenciados e empreendedores, como nós”, afirma Daniel Castanho, que quando é indagado sobre de que maneira gosta de ser lembrado, é enfático: “Que seja de uma pessoa que ajudou a construir uma empresa que é exemplo para outras e que, de fato, impacta a sociedade, com uma cultura forte e que tenha resultados consistentes. Uma pessoa apaixonada pela educação e que acredita nela como meio para transformar a sociedade e contribuir com o projeto de vida das pessoas. Para mim, atuar na área de Educação é contribuir para que outro alguém seja mais realizado. Isso me deixa feliz e satisfeito com o que faço”. CULT_ 159


MUNDO_CULT_DIREITO DR. VINICIOS LEONCIO | ADVOGADO TRIBUTARISTA DIVULGAÇÃO | SXC

O BRASIL EDITA CERCA DE 35 NORMAS TRIBUTÁRIAS POR DIA

O DELÍRIO TRIBUTÁRIO DO BRASIL Em 2014, depois de 23 anos, concluí um trabalho, o qual visou demonstrar o tamanho da burocracia tributária do Brasil, o que resultou em um livro de 7,5 toneladas, com 41.266 páginas de 2,20 x 1,40 metros. O Brasil edita cerca de 35 normas tributárias por dia, o que nos tornou o maior exportador de burocracia tributária do planeta. Nossas empresas não produzem bens, apenas fabricam impostos. Por detrás de seus CNAE’s (Código Nacional de Atividade Econômica) indicados no Cartão do CNPJ, encontra-se uma atividade principal oculta: industrialização e fabricação de impostos. Temos que pagar os 600.000 cargos de confiança existentes no Brasil. Alemanha e França têm 300 cargos; EUA 7.000; Chile 800; Inglaterra 500. Somente os cargos de confiança no Brasil custam 70 bilhões anuais, equivalente ao total da arrecadação do PIS. Somente a burocracia consome 60 bilhões anuais das empresas brasileiras. Além da elevada carga tributária, as empresas estão sujeitas a um outro custo, que é o da incerteza jurídica, o qual compromete aproximadamente 31,7% do Patrimônio Líquido das grandes empresas. Na indústria representa 4,96% da receita bruta. Para agravar, as demandas tributárias com um tempo médio de duração de 12 anos, traz ainda mais aflição ao empresário. Aqui são consumidas 2.600 horas anuais de trabalho somente com a burocracia tributária; é mais que o dobro do segundo pior do mundo, a Bolívia. Na Etiópia gastavam-se cerca de 200 horas anuais. Na contramão das maiores

160 _CULT

economias mundiais, o Brasil optou por tributar a produção e o consumo, ao invés de tributar a renda. Com isso vem aniquilando o sistema produtivo e o consumo, e a consequência, dentre outros fatores, são 13 milhões de desempregados. Países, como o Paraguai, vêm travando uma segunda guerra contra o Brasil e pode ser a revanche. Com um imposto único de 1%, estabilidade legislativa de 10 anos, custo de energia elétrica cerca de 40% mais baixo do que a nossa, legislação trabalhista bem mais evoluída do que a brasileira, o Paraguai fez com que 70% das empresas abertas naquele País nos últimos anos, pertencessem a brasileiros. A letargia do Congresso Nacional faz com que o próprio Fisco legisle através das Instruções Normativas, Resoluções etc, etc, etc, e aí surge um terreno propício para as atrocidades tributárias, as quais são materializadas pelas cobranças atrozes, além dos processos criminais. Dos cerca de 16 milhões de empresários brasileiros, creio ser ínfimo o percentual que tenha conhecimento de que se a empresa deixar de informar apenas um funcionário na GFIP, coisa que ele apenas já ouviu dizer do que se trata, irá responder a um processo Penal Tributário, cuja pena pode chegar a cinco anos. Com este cenário, a segunda guerra do Paraguai, com 20% da população composta por brasileiros, já está declarada e promete um desfecho bem diferente da primeira. Vinicios Leoncio - Advogado Tributarista Advocacia Empresarial Vinicios Leoncio Direito Tributário e Direito Penal Tributário.


Quem é quem no direito. A N U Á R I O I M P R E S S O E D I G I TA L 4ª EDIÇÃO

Anuncie você também!

REVISTA IMPRESSA

REVISTA DIGITAL

PORTAL DE NEGÓCIOS

REALIDADE AUMENTA T DA TA AUMENTADA

Para quem prefere folhear

Disponível na internet

Mídia Integrada mais abrangência

Interação com o seu público

Audiência ampla e compartilhada entre os meios digitais e impressos.

ABRANGÊNCIA REGIONAL Abrangência regional nas cidades de Uberlândia, Uberaba, Araguari, Araxá, Patos de Minas e Ituiutaba com perfil institucional por adesão comercial dos principais escritórios e profissionais do direito regional.

CONTEÚDO COM CREDIBILIDADE Conteúdo elaborado pelos mais conceituados professores e doutores das principais entidades, instituições e faculdades das cidades abordadas.

IMPRESSO E DIGITAL Com 10.000 exemplares impressos e uma ampla divulgação da versão digital, a abrangência do Anuário de Direito terá grande impacto.

comercial@netcult.com.br

netcult.com.br

34 99981-4841

CULT_ 161


MUNDO_CULT_OPINIÃO ALEXANDRE HENRY | ESCRITOR E JUIZ FEDERAL ARQUIVO PESSOAL | SXC

É PRECISO FAZER MUDANÇAS PARA QUE A CONCILIAÇÃO SE TORNE A PRIMEIRA OPÇÃO

O PAÍS DOS PROCESSOS JUDICIAIS

Na vara da Justiça Federal em que atuo, tenho mais de 3.000 processos sob a minha responsabilidade. O pior de tudo é que me considero sortudo, pois muitos colegas juízes possuem um acervo infinitamente maior, o que significa lentidão na resposta judicial e, claro, mais um agravante para o terrível “custo Brasil”. Entre as várias mudanças que podem ser feitas para melhorar esse cenário, incluindo a correção de alguns pontos dentro do próprio Judiciário, está a diminuição da quantidade de ações ajuizadas todos os dias. Para isso, existem dois caminhos principais, a meu ver. O primeiro deles é o estímulo à conciliação. Infelizmente, vivemos em um país cujos cidadãos e empresas não sabem resolver suas pendências entre si, tendo que recorrer a um aparato estatal que decida quem está certo. Para piorar, o custo e o risco de se acionar o Judiciário costumam ser bem pequenos. Se fossem maiores, teríamos menos processos - basta ver o que a mudança nos honorários de sucumbência provocou de redução de processos na Justiça do Trabalho. Aliás, o fato de um advogado poder ganhar duas vezes na mesma ação, por meio de honorários

162 _CULT

contratuais e honorários de sucumbência, também estimula o excesso de litigância. Enfim, é preciso fazer mudanças para que a conciliação se torne a primeira opção, deixando para o Estado resolver apenas os casos realmente mais complexos. O segundo caminho é anterior à própria ocorrência de uma conciliação: a advocacia preventiva. Com tantos advogados no Brasil, é inconcebível que a maioria dos contratos e demais negócios jurídicos seja assinada sem a orientação de um profissional. Um bom contrato reduz drasticamente as chances de problemas no futuro, desestimulando a parte contrária a questionálo junto ao Poder Judiciário. Mas, assim como na conciliação, falta conhecimento por parte das pessoas e empresas dos benefícios de uma assistência jurídica prévia. Diante desse cenário complicado de judicialização geral das relações no Brasil, é preciso buscar soluções. Estas duas que passei não são de simples implementação, pois exigem uma mudança de mentalidade e de postura da advocacia, dos cidadãos e do meio empresarial. Mas, mesmo sendo de difícil implantação, representam as melhores soluções.


CULT_ 163


MUNDO_CULT_BUSINESS LUCAS BIANCHINNI | TÉCNICO EM OPERAÇÕES E MERCADO ARQUIVO PESSOAL | SXC

VALE RESSALTAR QUE NEM SEMPRE O LÍDER TEM UM POSTO DE COMANDO

O PODER DE UMA BOA LIDERANÇA

Dentre um dos temas que permeiam a Gestão de Pessoas está a questão da Liderança. Liderar uma equipe é mobilizá-la para a ação. É fazer com que as pessoas ajam voluntariamente, participativas, motivadas, querendo atingir um determinado objetivo, resultados concretos. Sabe aquelas pessoas que são sempre bem recebidas em rodas de conversa, comumente convidadas para exercer determinadas atividades, que têm suas ideias raramente questionadas? Essas são pessoas que geram liderança sobre outras, mesmo que essa liderança seja situacional ou passageira. A Liderança pode ser genericamente conceituada como a influência exercida por algumas pessoas sobre as outras, ela se refere a esse poder de influência que pode emanar de um indivíduo e é capaz de criar a ação no grupo. Excelente condição é se este indivíduo é o responsável formal do grupo, que detém diretrizes da empresa e responde por elas. Melhor ainda se essa influência é capaz de ser não somente uma “mola propulsora” capaz de gerar ações e trazer resultados operacionais, mas que também desenvolva as pessoas envolvidas no processo.

Diante disso, precisamos saber diferenciar líder de chefe (ou gestor). Mas o que é um líder? Líder é aquele que detém a capacidade de obter resultados por meio de outras pessoas, de forma diferenciada e permanente. Ele atinge objetivos por

164 _CULT

meio do trabalho de outras pessoas e isso implica que ele: tome decisões, aloque recursos e dirija as atividades de outros com o intuito de atingir determinados objetivos. Muitas vezes confundese Liderança com Chefia. A Liderança está mais relacionada à cooperação, ao apoio, e não depende de uma posição formal na organização. Já a Chefia está ligada a ordens, comando e controle. Um chefe, ou gestor, pode se desenvolver para se tornar um líder, gerando uma direção sobre seu time, afinal ‘‘[...] A palavra líder tem origem na língua Celta, a qual, detém como significado o que vai à frente [...].’’, evitando ser repudiado ou mesmo boicotado pelo time. Vale ressaltar que nem sempre o líder tem um posto de comando. Estamos falando aqui da mobilização, da motivação, da persuasão para gerar a ação. Além desses requisitos, o gestor também tem funções técnicas, gerenciais, como planejamento, acompanhamento das atividades e dos profissionais, motivação, treinamento, checagem de resultados, ações corretivas, entre outras. O aguardado e desejado é que gestores de equipes sejam também seus líderes, e não apenas conduzam a rotina, mas que obtenham influenciar sob os liderados com o foco na entrega, no resultado, conciliando a qualidade de vida no trabalho. Lucas Bianchinni - MBA em Gestão de Vendas e Trade Marketing, MBA em Gestão de Projetos, MBA em Gestão Estratégia de Negócios, Graduado em Administração, Graduado em Processos Gerenciais, CPA - 20 ANBIMA e CPA - 10 ANBIMA.


MUNDO_CULT_MERCADO PATRICIA DE VAL | COACH EMPRESARIAL DIVULGAÇÃO | SXC

TENHA SUCESSO E RECEBA UM SIM DO ENTREVISTADOR

ENTREVISTA DE EMPREGO

Todas as vezes que vamos para uma entrevista de emprego a tendência é ficarmos ansiosos e muitas vezes o entrevistador nos faz perguntas muito simples e nem assim damos conta de responder o que pra nós é bastante óbvio, o que pode nos levar ao abismo logo no início e obviamente a ansiedade é um fator muito negativo. Darei algumas dicas para o seu melhor desempenho.

Seja a solução: Mostre ser a solução para a vaga. Se a vaga surgiu é porque a empresa está com um problema, só que muitas vezes não nos portamos como solução e temos a tendência de falar de benefícios, atividade e de nós, menos do problema que a empresa quer resolver. Mas uma coisa que o mercado me ensinou é que quando você faz uma venda Consultiva, o resultado é garantido. Então tente entender qual o problema da empresa e se mostre como solução. Demonstre energia: Tenha brilho nos olhos, gesticule,

tenha segurança na voz e demonstre a ele que você tem potencial para ingressar na equipe. Demonstre valor e não esforço: Evite falar do que você é e dê preferência para falar de seus resultados. Jornada de herói: Procure uma fórmula de falar do vilão do mercado na qual a empresa atua e imediatamente se mostre o herói, contando suas habilidades. Acredite, o entrevistador é uma pessoa comum como você e certamente irá se envolver emocionalmente na sua história. Estude o Dress Code: Eu diria que esse é o fator decisivo para que você tenha sucesso absoluto, pois estudar sobre a empresa e chegar informado, certamente te envolverá com o entrevistador e vocês terão uma identificação. Patricia de Val é Coach empresarial, especialista em gestão comercial, treinamento de equipes, palestrante e consultora comercial. consultoriadeval@hotmail.com

CULT_ 165


MUNDO_CULT_MERCADO REGINALDO SAULO DE ANDRADE | CONTADOR E CONSULTOR ARQUIVO PESSOAL

TODA EVOLUÇÃO SE DÁ POR CICLOS, MAS O FIM DE UM CICLO NÃO SIGNIFICA PROGRESSO.

PARA UMA VELHA DOENÇA, UM VELHO REMÉDIO É interessante como a humanidade muda e evolui ao longo do tempo. Essa, talvez, seja a nossa principal missão. A evolução contínua é uma realidade e com ela vem a obsolescência. Computadores lançados há um ano já são obsoletos hoje. Os smartphones lançados há 6 meses já custam bem menos que o seu preço de lançamento, pois existem novos modelos sendo lançados numa frequência quase que diária com novas funcionalidades e atributos. O mesmo acontece com os princípios que norteiam a nossa sociedade de um modo geral. Sem cair para campos mais polêmicos, tomemos por base que, na Idade Média, acreditava-se que a terra fosse o centro do universo, visão que, mais à frente foi questionada e superada por Copérnico, que afirmava ser o sol o centro do universo, teoria que, posteriormente, também foi derrubada. Agora a NASA lança uma sonda que irá orbitar o sol. Quantas descobertas não virão a partir daí? No campo empresarial não é diferente. A evolução da gestão de empresas já criou várias verdades que hoje já não são tão verdades assim. Em 1903, Taylor deu início ao estudo dos tempos e movimentos, que resolveu o problema de muitas companhias na época. Mas assim como as teorias as empresas também evoluem, pois são formadas por pessoas e, de certa forma, o modelo tratava o homem como se fosse uma máquina. A partir de então este conceito começou a ser questionado e vários outros surgiram. Atualmente as empresas buscam o aumento da produtividade pela humanização de suas plantas e priorização das pessoas. Isso não quer dizer, entretanto, que estes princípios perderam completamente a validade. Toda evolução se dá por ciclos, mas o fim de um ciclo não significa, necessariamente, um progresso. Em geral, tais ciclos coincidem de modo que vários deles tenham que se repetir até gerarem, de fato, uma evolução. É como um pneu tracionando em alta velocidade. A evolução não se dá na mesma velocidade dos giros e assim se repete até que finalmente a velocidade de tração se converta em progresso. O que se busca dizer com este exemplo é que, por mais que sua empresa tenha sido fundada em uma época em que estes conceitos já são considerados ultrapassados, certamente terá de experimentá-los, se não na totalidade pelo menos em parte, para que possa construir seu próprio progresso. A evolução só acontece após a consolidação do ciclo anterior. Por essa razão, precisam não apenas ser ágeis, mas também absorver a mudança de forma muito mais rápida. O progresso

166 _CULT

empresarial, contudo, não é definido exclusivamente por fatores internos. As empresas estão envolvidas em um cenário macroeconômico e há vários fatores externos que influenciam a velocidade com que consolidam seus ciclos de evolução. Alguns deles dizem respeito à evolução tecnológica, fenômenos naturais, crises econômicas, aspectos tributários, cenário político, etc. Estes fatores são, muitas vezes, interdependentes e produzem efeitos que podem ser duradouros. O Brasil atualmente vive um momento de retrocesso que se iniciou em 2008 com a grave crise econômica mundial, e que, após um leve suspiro, culminou numa recessão sem precedentes na sua história com escândalos de corrupção, desvios de conduta e também de recursos financeiros nas esferas mais altas do poder. Estes fatores acabaram por gerar perante a opinião pública nacional e internacional um descrédito em escala “nunca antes vista na história desse país”. O resultado é um saldo de quase 14 milhões de desempregados, que tem afetado de forma esmagadora uma boa parte das empresas. Neste período, empresas que já trabalhavam com foco em pessoas e aplicavam conceitos da gestão baseada no valor (VBM), entre outros conceitos de gestão mais modernos, voltaram a concentrar suas atenções na boa e velha “liquidez seca”. Com a redução do mercado, não foram nem são raros os casos de empresas que foram obrigadas a reduzir seus quadros, pausar o desenvolvimento de pesquisas e até mesmo fechar as portas. Com tantas incertezas, passaram a se concentrar mais na capacidade de pagar suas contas de curto prazo. Isso resulta, para aquelas empresas que conseguem ainda manter uma situação de caixa equilibrada, em maior retenção de recursos e menor disposição para investimentos no curto prazo, o que, consequentemente, acarreta menor geração de empregos e uma retroalimentação do problema. E, analisando o quadro político-eleitoral que se desenha para o mês de outubro próximo, não se vislumbra uma grande mudança na proporção que o momento demanda. Enquanto isso, os empresários se viram como podem, utilizando a velha máxima: “Em caso de uma velha doença, melhor aplicar o velho remédio”. Reginaldo Saulo de Andrade é contador e consultor. Formado em Ciências Contábeis pela UEMG - Universidade do Estado de Minas Gerais e MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas. É sócio fundador da IPAA Soluções Empresariais com atuação em empresas de Patos de Minas - MG, Carmo do Paranaíba, Patrocínio e Uberlândia - MG.


MUNDO_CULT_COMUNICAÇÃO DANIEL LABANCA | DIRETOR DE CENA ARQUIVO PESSOAL | SXC

O DINHEIRO NÃO É O FATOR QUE FAZ DO CLIENTE UM CONTROLADOR DO SEU TRABALHO

SEU CLIENTE TE DESVALORIZA? BEM FEITO, A CULPA É SUA!

Uma das coisas mais comuns de se ouvir dentro de empresas são exclamações contra clientes justificando os fracassos internos ao comportamento de quem está pagando a conta. Frases corriqueiras como: “o cliente X acha que pode tudo”, o “cliente Y não me valoriza”, “o cliente Z me escraviza” retratam algo dificílimo de se admitir: o único culpado por trabalhar como uma mula que se acha guiada por rédeas e julga ser domada por cabresto é você. Em um acordo comercial onde há um pagamento pela prestação de serviços, contratante e contratado devem, juntos, estabelecer parâmetros para o desenvolvimento da relação. Porém, uma cultura de submissão daquele que recebe pra fazer o serviço diante de quem está pagando para executá-lo, fez com que esta relação sempre pese moralmente para o lado do cliente, dando ao prestador de serviços a falsa sensação de dominado e obrigação de servir de maneira dolorosa com requintes de masoquismo. O cliente, menor culpado nesta história, não faz nada além de exigir o que imagina que lhe é de direito, e o continuará fazendo enquanto não houver quem haja profissionalmente o suficiente para lhe entregar o que ele necessita e nas condições acordadas. Acredite: o dinheiro não é o fator que

faz do cliente um controlador do seu trabalho. Isto acontece pela sua incapacidade em mostrar que é verdadeiramente profissional e a insegurança de se posicionar como tal. Historicamente, medo e puxa-saquismo são o veneno desta relação. O medo de perder o cliente cria monstros indomáveis, acostumados a ouvir apenas o que querem, o que talvez não seja o que eles precisam. No lugar de ensinamentos e eficiência entregam bajulação, puxa-saquismo e cumprimento do que é mandado. Agem como aqueles pais que só fazem o que os filhos querem e nunca os alertam por receio de perder seu amor e convívio. Logo mais verão os filhos irem embora, frustrados por quererem rumos diferentes. Todas as vezes em que for reclamar por estar fazendo mais do que deveria lembre-se que quem se colocou nesta situação foi você e você é o único que pode tomar uma atitude para sair dela. Clientes dão aos seus contratados o valor pelo qual estes exigem. E se algum dia achar que não é o valor ou tratamento que você quer, lembre-se que ninguém te obrigou a aceitá-lo, a não ser você mesmo. Daniel Labanca é comunicador e diretor de cena.

CULT_ 167


MUNDO_CULT_COMUNICAÇÃO JÚNIOR Q9 | PUBLICITÁRIO DIVULGAÇÃO | SXC

A PALAVRA É MUDA PARA QUEM NÃO QUER OUVIR

HÁ SILÊNCIOS QUE ESTOURAM OS TÍMPANOS

Hoje, romances acabam, amizades verdadeiras se distanciam, casamentos se desfazem, justamente porque o ser humano está perdendo a capacidade de se relacionar, dialogar, respeitar o espaço e opinião do outro, prefere deduzir e simplesmente se afastar, julgando, sem ao menos se dar a oportunidade de entender o outro lado. E o pior, é que quando escutamos, não escutamos com a intenção de entender, mas de responder. Com isso, a relação que era para ser de cumplicidade e entendimento, se transforma em um conflito de quem fala mais alto ou quem tem a melhor capacidade de fantasiar e deturpar a informação. E o prêmio para o mais criativo é um pacote repleto de fantasmas, decepções e mágoas. O mais triste disso tudo é que, via de regra, o ponto x da questão é consenso para todas as partes envolvidas, no entanto, no calor da discussão, os indivíduos criam vias paralelas que seguem juntas, às vezes em velocidades distintas, mas para a mesma direção, porém, cada uma com o seu valor de pedágio que nem um, nem o outro, estão dispostos a desembolsar para criar um trevo, unir as vias, ganhar força e transpor a barreira do consenso.

168 _CULT

Cabe a cada um de nós fazer a nossa parte e pararmos de viver a mentira das redes sociais. Somos cada vez mais no mundo virtual seres “perfeitos” longe, mas muito longe do que realmente somos na nossa essência, porque pessoas perfeitas não mentem, não bebem, não brigam, não discutem, não magoam, não erram, NÃO EXISTEM! Como dizia a minha avó, quanto mais vazia a carroça estiver, mais barulho ela fará, e os seres humanos são como carroças. Sendo assim, para o bem do relacionamento humano, o exercício do silêncio é tão importante quanto a prática da palavra, por isso, para você que fala demais, dê mais ouvidos ao silêncio. Porque existem silêncios que estouram os tímpanos e barulhos que silenciam o coração, magoam a alma, pulverizam a energia e matam o ser. Portanto, o segredo é julgar menos, abraçar mais e nunca se esquecer que a palavra é muda para quem não quer ouvir. Acesse: agenciaq9.com.br / Instagram:@agenciaq9 / facebook.com/agenciaq9 / youtube.com/agenciaq9 Júnior Q9 é humorista/palestrante especializado em stand up corporativo. Q9@agenciaQ9.com.br


MUNDO_CULT_OPINIÃO DHIEGO BORGES | JORNALISTA ARQUIVO PESSOAL | SXC

TODO MUNDO UM DIA SE DEPARA COM “AQUELA COISA”

AQUELA COISA

Sabe aquela coisa? Aquilo que todo mundo fala, mas ninguém sabe explicar o que é de verdade? Então, “aquela coisa” vem incomodando muita gente e aparece, por exemplo, quando duas amigas conversam ao telefone: - E aí, amiga, me conta, como ele é? - Ah, amiga, ele é legal, simpático, inteligente, mas, sabe aquela coisa? Sem ter uma explicação lógica para “aquela coisa”, a primeira responde: - Sei amiga! Sei bem o que é isso.

Vamos a outro exemplo. Em uma reunião na empresa, acionistas discutem a respeito de cortes no número de funcionários: - E então pessoal, temos que decidir entre o Silva e o Antônio. Os dois não dá. Neste momento, um dos acionistas indaga: - Acho que temos que cortar o Antônio. Ele é um ótimo funcionário, trabalha aqui há mais de dez anos, mas não tem aquela coisa, sabe?

Depois deste exemplo, podemos constatar que “aquela coisa” é o que vai demitir o Antônio, o que provavelmente vai derrubar muitos namoros e até destruir muitos casamentos. Em outra situação, dois amigos sentados no bar tomando uma gelada após o trabalho. O assunto: matrimônio. - E aí, rapaz? Como é que vai a patroa? Com um semblante nada feliz, o amigo responde: - Ah, bicho. Não sei não. Depois de sete anos casados, não é mais aquela coisa, sabe? O primeiro, que sequer experimentou as maravilhas do casamento, responde: - Sei bem como é isso, meu amigo. Percebeu? Todo mundo um dia se depara com “aquela coisa”. Mas para entender o propósito de tal expressão, você só precisa ter: sabe aquela coisa? Dhiego Borges, apaixonado por música e criação, aspirante a compositor, redator. Web: facebook.com/dhiborges

CULT_ 169


MUNDO_CULT_FRANQUIAS LEONARDO REGIS ORLANDINI | GESTOR DE PROJETOS DIVULGAÇÃO

EM 2017, O FATURAMENTO TOTAL DAS FRANQUIAS FOI DE 163 BILHÕES DE REAIS, 8% SUPERIOR AO ANO DE 2016

O IMBATÍVEL MERCADO DE FRANQUIAS

O mercado de franquias segue apresentando expressivo crescimento ao longo dos anos no Brasil, superando as incertezas econômicas e políticas que o país vive. O sucesso do setor se deve a combinação da necessidade de empreender dos brasileiros e a segurança de investir em negócios já testados e aprovados. Segundo o relatório anual da Associação Brasileira de Franchising, em 2017 o faturamento total das franquias foi de 163 bilhões de reais, 8% superior ao ano de 2016. Este significativo número demonstra a solidez e a segurança que o trabalho em rede proporciona aos empresários. A Associação ainda demonstrou que o franchising brasileiro, nos últimos 5 anos, foi responsável por crescimento no número de empregos formais, indo contra a realidade macroeconômica do país. Todas as estatísticas confirmam que o momento está propício ao mercado de franquias, sendo muito interessante tanto para os empresários que buscam expandir, quanto aos investidores, que querem maiores certezas e melhores resultados.

170 _CULT

As franqueadoras brasileiras também estão se destacando internacionalmente, sendo que 142 redes atuam em 100 países diferentes e 18 redes exportam seus produtos/serviços. No mercado internacional, franquias de moda têm representado aproximadamente 25% de toda atuação brasileira, sendo o setor com maior representatividade fora do país. Para as franqueadoras, o principal mercado a ser explorado é o e-commerce, que em 2017 representou apenas 2% dos canais de vendas. Diante os números, podemos entender que quem entrar no comércio eletrônico terá segurança quanto a crescimento por muitos anos. Isso tudo significa que quem busca expandir deve ter muita atenção quanto à opção de franquias, já que o mercado é sólido, estável em momentos de instabilidade econômica e muito eficaz na sua proposta. Já para quem busca investir, a compra de uma franquia normalmente significa adquirir conhecimento, ou seja, o principal ponto necessário para o sucesso.


registro de marcas e patentes licenciamento de personagens projetos de franquia

entre em contato! comercial@totaldocumentos.com.br (34) 3219-7144 Av.JoĂŁo Naves de Ă vila, 81, Centro

CULT_ 171


MUNDO_CULT_SUSTENTABILIDADE FELIPE FERREIRA MARQUES | DIPLOMATA DIVULGAÇÃO

POLÍTICA EXTERNA, SUSTENTABILIDADE E O ACORDO DE PARIS

MEIO AMBIENTE

É notável a contribuição do Itamaraty com vistas a assegurar o combate à mudança climática. Se no contexto da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano de 1972, ou Conferência de Estocolmo, o Brasil foi percebido como vilão ambiental pela comunidade internacional, hodiernamente, ou ao menos desde a Rio-92, o país é considerado um dos principais interlocutores da pauta internacional sobre o meio ambiente. Nesse contexto, a assinatura do Acordo de Paris, em 22 de abril de 2016, foi icônica, porquanto reafirma o engajamento do Estado brasileiro no combate à mudança climática. O Acordo representa significativo avanço, porquanto oficializa o comprometimento de cada governo com ações capazes de manter o aumento da temperatura média global a menos de 2º acima dos níveis industriais e promover esforços para limitar o aumento da temperatura a 1,5ºC acima dos níveis pré-industriais. Com o fito de atingir esse objetivo, a contribuição brasileira para o Acordo pode ser considerada ambiciosa sem deixar de ser equilibrada. O Itamaraty foi importante articulador da definição da Contribuição Nacionalmente Determinada (iNDC), que registra os principais compromissos e contribuições do Brasil para o Acordo de Paris. A estruturação da iNDC brasileira contou, além do governo e do setor privado, com ampla participação da sociedade civil, notadamente da academia e das organizações não governamentais. Por meio da iNDC, o Brasil comprometeu-se a reduzir as

Felipe Ferreira Marques: “São salutares os esforços do governo brasileiro para evitar os efeitos adversos da mudança climática”

172 _CULT

emissões de gases de efeito estufa em 37% abaixo dos níveis de 2005, em 2025, com uma contribuição indicativa subsequente de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 43% abaixo dos níveis de 2005, em 2030. Igualmente, o país se comprometeu a aumentar a participação de bioenergia sustentável na sua matriz energética para aproximadamente 18% até 2030, restaurar e reflorestar 12 milhões de hectares de florestas, bem como alcançar uma participação estimada de 45% de energias renováveis na composição da matriz energética em 2030. Por fim, destaca-se o compromisso louvável do país com o combate ao desflorestamento, a exemplo da meta de alcançar o desmatamento ilegal zero na Amazônia até 2030. É fato que o governo brasileiro não deve descuidar dos desafios relacionados à implementação do Acordo. Todavia, são salutares os esforços ensejados pelo governo brasileiro com a finalidade de evitar os efeitos adversos da mudança climática. Neste sentido, a assinatura do Acordo de Paris representou um passo significativo em direção à afirmação do paradigma do desenvolvimento sustentável. Finalmente, sem prejuízo da necessidade de continuar a avançar, nota-se que o Estado brasileiro apresenta as condições necessárias para assegurar o cumprimento das metas com vistas a garantir um mundo mais sustentável e reduzir os riscos associados à mudança do clima. Diplomata, aprovado no Concurso de Admissão à Carreira Diplomática de 2017, Felipe Ferreira Marques é formado em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Uberlândia e cursa atualmente o Curso de Formação de Diplomatas no Instituto Rio Branco.


MUNDO_CULT_MERCADO MAURITY CAZZAROTTI | PROFESSOR DIVULGAÇÃO

O NOVO CICLO DO APRENDIZADO NAS EMPRESAS DE SUCESSO

PENSAR RÁPIDO, AGIR RÁPIDO E ERRAR RÁPIDO Alguém levanta a mão em uma reunião e surge uma nova ideia de produto. A empresa se movimenta, escolhe a equipe que vai desenvolver, envolvem a área de marketing e desenvolvimento de oferta, reuniões e mais reuniões para discutirem cronogramas, assinaturas para liberação de verbas, estudos de mercado, mais relatórios de backlog e a data do lançamento é marcada. É exatamente assim que acontece nas empresas que estão caminhando para o fracasso. Cada vez mais as empresas precisam agir rápido e errar rápido para aprenderem rápido. O que isso quer dizer? Eric Ries, criador da metodologia Startup Enxuta, aconselha o enxugamento de estruturas para aceleração de resultados, bem como a construção de testes mais rápidos com consumidores, ao invés de um planejamento longo, que vai gerar um ciclo longo de desenvolvimento que gera, no final das contas, um nível de insatisfação por erros de construção maiores do que se estes ciclos fossem menores e com mais testes. Cada vez mais as grandes empresas testam e aplicam metodologias ágeis com times menores, porém engajados, para lançarem produtos inovadores. Isso explica o número de produtos (digitais ou não) com apelo inovador brotando no mercado mundial.

Outra grande sacada é a desierarquização das pessoas em processos de desenvolvimento ágil. Quando os participantes estão em pé de igualdade e não estão sendo usados para validar a ideia do gestor, o caminho para a inovação fica mais aberto e honesto. Por fim, para ajudá-lo a procurar uma boa referência de como fazer um processo mais ágil, eu aconselho você a ler o livro Sprint - O Método Usado no Google Para Testar e Aplicar Novas Ideias em Apenas 5 Dias - o autor Jake Knapp, do Google Ventures, elucida pontos importantíssimos como: Como Inovar? Por onde começar? Como montar uma boa equipe? Que forma terá uma ideia quando for colocada em prática? E, além de trazer respostas para perguntas difíceis, Knapp separa o livro em dias da semana (de segunda a sexta-feira) e ensina como aplicar um sprint de desenvolvimento de produtos em 5 dias. Pronto! Quem sabe agora você não pode ser o empreendedor que vai lançar uma novidade no mercado? Uma coisa é certa: você vai errar muito, isso eu tenho certeza, porém, colecionadores de erros costumam a encontrar acertos grandiosos. Maurity Cazarotti - Innovation and PR na Inspire Diálogos e Professor Acadêmico. www.inspiredialogos.com.br

CULT_ 173


MUNDO_CULT_COMUNICAÇÃO ADRIANA SOUSA | JORNALISTA BETO OLIVEIRA | DIVULGAÇÃO

EVENTO REUNIU CERCA DE 200 PROFISSIONAIS DAS ÁREAS DE COMUNICAÇÃO E MARKETING

FÓRUM DE CRIATIVIDADE E MARKETING

No dia 20 de agosto, a APP Uberlândia reuniu cerca de 200 profissionais das áreas de comunicação e marketing para uma troca de ideias sobre as mudanças no mercado, que transformam a maneira de pensar e fazer negócios. O tema do 5º Fórum de Criatividade e Marketing foi uma provocação: “Mudou tudo. Será?”. O evento teve como destaque a presença de Mauro Segura, responsável pela Comunicação e Marketing da IBM, considerada uma das empresas mais inovadoras do mundo. O executivo falou sobre como as novas tecnologias estão revolucionando o mercado da comunicação e marketing. Depois de apresentar uma lista do que vem no futuro, ele provocou as pessoas sobre o próprio perfil do profissional de marketing. “A área hoje é composta por jornalistas, publicitários, designers que aprenderam a trabalhar em um mundo que daqui a pouco vai deixar de existir. Em breve, teremos um cenário totalmente novo e as universidades não preparam os profissionais para isso. Cada um de nós tem que correr atrás das informações e dessa nova maneira de enxergar a comunicação e o mercado”, disse Mauro Segura, no final do evento. O publicitário José Luiz Petroski Júnior, Gerente de Planejamento de Marketing da Rede Globo, em São Paulo, conduziu uma discussão sobre a importância das marcas no cenário atual. Ele abordou também as mudanças no perfil do consumidor. “As marcas têm que se fortalecer porque as escolhas dos consumidores são muitas. É preciso entender como

174 _CULT

pensa, sente e age quem consome. Procurei apresentar um conteúdo que trouxesse insights do que é possível fazer de imediato em cada empresa. Essa transformação pode ser simples e começar com pequenos projetos”, comentou José Luiz. A edição de 2018 trouxe ainda o case do Hospital de Amor (nova marca do Hospital do Câncer de Barretos) que foi apresentado por Gustavo Cavinato, da agência WMcCann. Segundo ele, no mercado da comunicação todos os meses aparece algo novo e os profissionais de comunicação e marketing têm que acompanhar estas mudanças. Os próprios canais de distribuição de conteúdo se expandiram e uma mensagem pode cruzar o país nas telas dos celulares. “A campanha do Hospital de Amor ganhou uma dimensão muito maior do que seria normal, graças à difusão no WhatsApp. O Brasil inteiro compartilhou e viu a campanha”, conta. O 5º Fórum de Criatividade e Marketing foi encerrado com um painel que envolveu profissionais locais. Eles discutiram como suas empresas estão lidando com as mudanças tecnológicas e comportamentais. Para Rogério Fonseca, um dos diretores da APP e um dos organizadores do evento, o público voltou para casa cheio de ideias e com a certeza que a produção de conteúdo relevante e de qualidade é o passo para o fortalecimento e diferenciação das marcas. Adriana Sousa é jornalista, graduada pela Universidade Estadual de Londrina. É professora do curso de Jornalismo da ESAMC Uberlândia.


MUNDO_CULT_MÍDIA ADRIANA SOUSA | JORNALISTA SXC

QUEM SE DEDICA À PRODUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE NOTÍCIAS FALSAS NÃO TEM COMPROMISSO COM O PÚBLICO

O MERCADO DA NOTÍCIA

Quando o jornalismo é sério e segue seus preceitos fundamentais, não há espaço para Fake News, uma verdadeira indústria da desinformação. O tema “Fake News” tem dominado o cotidiano de muitas categorias profissionais. A Justiça Eleitoral Brasileira tem emitido inúmeros alertas a respeito do possível impacto sobre as próximas eleições. Gigantes da tecnologia têm proposto alternativas para impedir a livre circulação de conteúdos falsos. Veículos de comunicação têm investido em editorias para checagem. Como pano de fundo, há muitos interesses, tanto do lado de quem produz, quando do lado de quem consome ou combate essa praga. Particularmente, considero a expressão “Fake News” equivocada. Se algo é notícia, é tecnicamente impossível que seja falso. Isso porque produzir notícia envolve apuração, checagem de diversas fontes, espaço para o contraditório, busca de especialistas, análise de dados e tantas outras alternativas que nos permitem reportar um fato ao público. Quem se dedica à produção e distribuição de notícias falsas não tem compromisso com o público. Cria conteúdos sem fundamentação apenas com o objetivo de gerar

cliques que garantam um melhor posicionamento de seus sites em mecanismos de buscas. É uma indústria que não se preocupa com o papel social do jornalismo, uma vez que seu único objetivo é transformar cliques em cifrões. A tecnologia que tanto facilita nossas vidas é também a que ajuda os mal intencionados. Hoje em dia é possível produzir todo tipo de conteúdo falso, com relativa facilidade. Jornalismo é profissão séria, que precisa de pessoas éticas e competentes envolvidas. Está em curso uma campanha para desmoralizar a profissão. Por tudo isso, nunca o jornalismo foi tão importante como nos dias atuais. Para produzir bons conteúdos, para identificar o que é falso, para despertar nos leitores ou telespectadores um pouco do senso crítico sufocado. Não existe “Fake News”, existem mentiras, simulações, deturpações e manipulações de gente interessada em lucrar. Precisamos falar mais sobre esses temas e reforçar a importância central do bom jornalismo para o progresso de nossas vidas na cidade. Adriana Sousa é jornalista, graduada pela Universidade Estadual de Londrina. É professora do curso de Jornalismo da ESAMC Uberlândia.

CULT_ 175


176 _CULT


CULT_ 177


MUNDO_CULT_MÍDIAS ORLEI MOREIRA | JORNALISTA DIVULGAÇÃO | MAURO MARQUES

“O AVANÇO DA TECNOLOGIA TIROU DA INÉRCIA O PROFISSIONAL DE COMUNICAÇÃO”

INTERNET: REAPRENDENDO A ARTE DE VENDER E INFORMAR

178 _CULT


Luiz Gustavo (Biló): “Viramos reféns da tecnologia que nasceu com a promessa de nos dar mais tempo livre e acabou nos escravizando”

A nossa conversa nesta edição sobre a situação das mídias tradicionais no mercado publicitário e jornalístico é com o jornalista Luiz Gustavo da Luz, o Biló, como é conhecido carinhosamente no meio. Luiz Gustavo é mineiro de Governador Valadares, trabalhou alguns anos como repórter e editor na TV Integração de Uberlândia e, hoje, é repórter especial da Rede Record, baseado em Belo Horizonte. Advogado, Biló especializou-se em Direito Digital prestando serviços da área em todo o Brasil. A internet e a conversão das mídias Para Luiz Gustavo, a Internet desafia o segmento a se reposicionar. Segundo ele, “o mundo testemunha, ansioso, a chamada conversão de mídias. Jornais impressos vendem menos e a passos largos vêm sendo substituídos pelos conteúdos amplamente divulgados na internet e quase que de maneira instantânea”. Biló acrescenta que a internet revoluciona nosso jeito de pensar, de comunicar e, claro, de ser informado. E pontua: “Até bem pouco tempo, vivíamos na era ‘pull’. O editor chefe definia qual notícia colocaria à disposição do leitor/telespectador. Hoje, estamos na era ‘push’. Ou seja, o consumidor da informação vai na internet e seleciona o que tem interesse em ver”. E sentencia: “O avanço da tecnologia tirou da inércia o profissional da comunicação, desafiando o segmento a reaprender a arte de informar”. Publicitários tradicionais afirmam que os folhetos e jornais internos de lojas, campanhas de liquidação de rádio e tv são imbatíveis na venda do varejo. Diante da constatação de que o digital pode vender mais que o impresso, veículos impressos estão oferecendo versões digitais dos seus conteúdos com excelentes resultados. Para Luiz Gustavo, num país do tamanho do Brasil, isso varia e cada agência deve respeitar a maneira regional do empresário se comunicar com seu público-alvo: “Pode ser que em determinada região, por deficiência de sinal de internet, desprovida de poucas rádios, com precário sinal de emissoras de tv, a melhor estratégia seja mesmo o folheto ou o jornal interno da loja”. Novas mídias, novas oportunidades O jornalista defende sempre a contratação de um publicitário, de uma agência de publicidade: “São estes profissionais qualificados que podem interligar, de forma competente, o empresário que tem o produto para vender e o consumidor que deseja comprar a partir de uma ampla análise do mercado”. Biló considera que os blogs, sites, instagram, face e outros são as ferramentas mais eficientes de comunicação do mundo moderno, um vasto campo de crescimento permanente e ininterrupto: “Estas novas mídias abrem um espaço fabuloso para o profissional da comunicação. E

oportuniza ao leitor/internauta uma enorme gama de fontes de informação, o que é igualmente espetacular, visto que enterra de vez a perigosa possibilidade de monopólio, permitindo a perspectiva de confrontar dados, informações, enfim, de questionar e refletir sobre o que foi informado”. O Google e o fim do “gueto de informação” Tema importante e instigante em todas as conversas entre jornalistas e publicitários, falase que a Internet, com o Google à frente, acabou ou diminuiu a obrigação dos profissionais de imprensa quanto à necessidade de se apurar notícias junto às fontes. Biló concorda em parte: “O Google é o provedor de conteúdos mais acessado do mundo. Virou fonte de consulta para o paciente antes de ir ao médico, para o cliente do escritório de advocacia, e, evidentemente, também do jornalista que redige cada vez menos a pauta que está produzindo. Usa muito mais o Control C e Control V, cola o que leu - se é que leu - na reportagem e vida que segue”. Biló acredita que a Internet está acabando com o que chama de “gueto da informação”. E preconiza: ‘Quem vai estar no auge será o criativo, o instigador, o sempre disposto a novas questões, e não aquele que apenas acumula conteúdos ou os reproduz sem o menor incentivo para, ao menos, checar a informação que copiou”. Pesquisas informam que o Brasil tem mais celulares que habitantes, e que, hoje, celular, bateria, computador e wi-fi somamse às necessidades básicas das pessoas, como ar, alimento, água, emprego. O mundo está digital: “Viramos reféns da tecnologia que nasceu com a promessa de nos dar mais tempo livre e acabou nos escravizando”, conclui Luiz Gustavo. Orlei Moreira é jornalista, diretor da Prelo Comunicação Assessoria de Imprensa, cerimonialista, apresentador do Jornal da UFU e consultor junto ao CEDOC do Jornalismo da TV Integração.

CULT_ 179


MUNDO_CULT_TECNOLOGIA EDJAY MUNIZ | ESPECIALISTA EM TECNOLOGIA MAURO MARQUES | SXC

CADA VEZ MAIS, AS PESSOAS ESTÃO CONECTADAS VIA SMARTPHONE, TABLETS, COMPUTADORES

PRECISO FIDELIZAR MEU CLIENTE, COMO FAZER? Para fidelizar seus clientes precisa mais que papel, precisa de tecnologia. Partindo do fato de que todos os seus clientes não são iguais e que geralmente cerca de 20% dos seus clientes são responsáveis por 80% do seu faturamento (afirmação conhecida com Lei de Paretto), os Programas de Fidelidade são direcionados a estes 20% de clientes mais valiosos para o seu negócio, que podem ser identificados através do banco de dados. As companhias aéreas foram um dos primeiros segmentos a reconhecer os benefícios do Marketing de Relacionamento Dirigido. Elas também descobriram que 65% de sua receita total provêm de 21% de seus próprios clientes, os que utilizam seus serviços com mais frequência, por isso chamados de passageiros frequentes (frequent flyers). Logo, as companhias aéreas concentraram a maior parte de seus investimentos em comunicação e marketing neste segmento de clientes mais valiosos. Mas para você conseguir identificar estes 20% de clientes mais valiosos para o seu negócio, você precisa de um banco de dados enriquecido - este é o primeiro passo fundamental no método de Marketing de Relacionamento Dirigido. Afinal, a maioria de

180 _CULT

nós atua em mercados altamente competitivos onde a fidelidade do consumidor é um imperativo, na maioria das vezes, significa a diferença entre lucro e perda. Tenha um sistema de pontuação e CRM profissional: nada ainda você tentar fazer esse controle de forma manual em papel ou tentar fazer em forma de carimbo, pois o seu cliente pode perder ou esquecer em casa e com isso pode gerar um desconforto. Afinal de contas, se quiser saber qual a data de aniversário de um cliente seu, o papel não vai te dar isso a tempo e a hora. Procure por soluções que rodem nas nuvens: cada vez mais as pessoas estão conectadas via smartphone, tablets, computadores, então nada melhor que procurar uma solução onde o seu cliente possa acessar de onde estiver e emitir o seu extrato de pontuação e interagir com sua solução de fidelização. Facilite para seu cliente: crie um site ou blog onde o seu cliente possa solicitar um cartão fidelidade de sua empresa e possa indicar para conhecidos e que seja integrada com o sistema que controla toda a gestão de CRM e pontuação. Edjay Muniz é empresário, especialista em tecnologia e proprietário da OpenHaus Sistemas Web.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


UMA PERGUNTA! Quanto vocĂŞ me pagaria para ter um novo cliente em sua empresa? Gostou? Acesse! www.indicaflex.com/novocliente

CULT_ 181


MUNDO_CULT_COMUNICAÇÃO KAROLINA RODRIGUES | TAMER COMUNICAÇÃO SXC

EM MÉDIA, OS CONSUMIDORES PAGAM 14% A MAIS PELAS MARCAS QUE PERCEBEM QUE SÃO DIFERENTES

MARCAS DISRUPTIVAS A análise “Como a disrupção pode impulsionar o crescimento da marca?” realizada pela Kantar Millward Brown com mais de 2000 marcas dentro da base de dados global de brand equity do BrandZ™ mostra que menos de 1 em cada 10 marcas cresceu entre 2014 e 2017. E, dentre as que cresceram, destaca-se a Amazon, marca disruptiva que dobrou o seu valor no mesmo período, facilitando muito a vida das pessoas. Os resultados dessa análise foram apresentados no dia 9 de agosto, em um webinar, por Felipe Ramirez, Chief Solutions Officer Latinamerica da Kantar. De acordo com Ramirez, existem 7 passos que as marcas podem seguir para gerar disrupção e impulsionar o seu crescimento: 1. Sair da sua zona de conforto: qualquer marca pode ser disruptiva se fizer algo fora da norma e essa ação criar um novo valor para os consumidores ou descobrir um potencial existente. 2. Reconhecer que precisa mudar: saber como as pessoas pensam, sentem e se comportam em relação à marca pode significar uma oportunidade imediata de crescimento. O desafio para uma marca bem diferenciada é identificar o que pode torná-la mais relevante e significativa para seus potenciais consumidores. 3. Conhecer o valor da sua marca: em média, os consumidores pagam 14% a mais pelas marcas que percebem que são diferentes. Quando isso se traduz em lucros, a maior oportunidade pode vir do foco nos consumidores certos e depois cultivar percepções de diferenciação para impulsionar o valor percebido da marca.

182 _CULT

4. Usar os insights dos consumidores para inspirar disrupção: uma marca estabelecida que não possui diferenciação pode correr o risco de ser uma comodity. Uma ideia disruptiva pode vir de muitas partes, mas o teste final é se essa ideia ressoa na audiência. Isso requer um profundo conhecimento dos potenciais consumidores. 5. Invista para fazer a diferença: gastar mais não significa necessariamente que você vai gerar algo disruptivo. Investir na criação de uma ideia criativa que seja congruente com a marca pode ser a melhor maneira de criar uma disrupção do status quo. 6. Aprenda rápido para obter um retorno maior: uma marca pode ter um grande produto ou ideia, mas a execução pode não ser suficiente disruptiva. Os profissionais de marketing devem agir como se estivessem sempre na versão Beta. Atuar e identificar oportunidades de mudança para chegar ao caminho certo. 7. Melhorar continuamente a eficácia do marketing: os profissionais de marketing precisam avaliar o que está acontecendo com a marca e a resposta do consumidor no mercado, para fazer os ajustes necessários no momento. “Qualquer marca tem o poder de gerar disrupcões se tiver uma ideia clara do que gerará uma diferença significativa de acordo com seu status e contexto. A chave é que essa ruptura é congruente em todos os pontos de contato da marca e que esteja relacionada aos seus valores e ao seu DNA”, observa Ramirez.


CULT_ 183


GENTE_CULT_EM SOCIEDADE Site www.soniasampaio.com.br Instagram @soniasampaio Facebook Sonia Sampaio

SONIA SAMPAIO DIVULGAÇÃO

EVENTOS, PESSOAS & FATOS

PARA REFLETIR “Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho. Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!” - Machado de Assis. ENXERGANDO O FUTURO As equipes do HCO e da Lynx Ótica realizaram um mutirão em prol da saúde ocular de crianças carentes. Foram feitos exames oftalmológicos no HCO e as que necessitarem de óculos, a Lynx vai doar as armações e as lentes serão fabricadas por empresas parceiras. Parabéns pelo belo projeto que já chega ao sexto ano consecutivo.

ATUALIZAÇÃO CONSTANTE Sempre em atualização constante, o médico especialista em tratamento da dor, Raphael Carvalho, também tem dedicado um tempinho nas suas redes sociais para dar dicas e passar informações na rede. Com tanta fake news por aí, nada melhor que seguir perfis sérios e que passam informações reais e de credibilidade.

184 _CULT

GASTRONOMIA Uberlândia vem aumentando as alternativas para quem gosta de comer fora e comer bem. Em breve, chega à cidade a churrascaria Favo de Mel, cujos sócios são os cantores Alexandre Pires e Marrone. Para oficializar a novidade, o Uberlândia Shopping recebeu alguns influencers no Zenaide Bar com direito a palhinha dos cantores Marrone, Marco & Mário, e dos irmãos Fernando e Alexandre Pires.


TRANSPARÊNCIA O Grupo Luta Pela Vida realizou recentemente o Encontro de Prestação de Contas 2017, evento com o objetivo de demonstrar aos parceiros da ONG como foram investidas e direcionadas as doações da população e de empresas no último ano, e como elas fazem a diferença para manter e ampliar o atendimento realizado de forma gratuita e de qualidade no Hospital do Câncer em Uberlândia. Parabéns pela iniciativa de transparência e, principalmente, por cuidarem com tanto amor deste projeto maravilhoso que ajuda a tantas pessoas.

VESTIDA DE MIM A consultora de moda, Cris Bemvenutti, esteve em Uberlândia para falar sobre moda e comportamento. Ela é autora do livro “Enfim vestida de mim” e recebeu os convidados na loja ateliê de Patrícia Bonaldi. Foi uma tarde muito agradável e de muitas dicas interessantes.

LOOKS CRIATIVOS Em comemoração ao seu primeiro aniversário, a ALEXANDRINO promoveu uma ação interativa super descontraída. Intitulada #lookALEXANDRINO, a campanha promoveu experiências criativas com suas clientes. Que venham muitos outros anos para a empresária Rayssa Garcia e sua equipe. NA ROTA DO TEATRO Setembro e outubro serão meses de boas atrações culturais na cidade. Por meio do amigo produtor Carlos Guimarães Coelho, chega à cidade, nos dias 29 e 30 de setembro, a comédia musical O Som e a Sílaba, com Alessandra Maestrini e Mirna Rubim. O autor e diretor do espetáculo, Miguel Falabella, tem dito à imprensa que este é o melhor trabalho dele desde “A Partilha”. E ele anunciou também que a peça deve logo virar filme. Dizem que é um trabalho que diverte por ser comédia, encanta por ser musical e emociona por tratar, com muita leveza, de um tema bastante delicado: o autismo. Já em outubro, a diversão fica por conta de Matheus Nachtergaele, Renato Borghi, Élcio Nogueira e um elenco de mais 10 atores, no espetáculo Moliére, dias 5, 6 e 7 de outubro. A peça tem trilha executada ao vivo por uma banda com composições de Caetano Veloso. Já dias 27 e 28 do mesmo mês, quem dá o ar da graça, pela primeira vez, em Uberlândia, é Denise Fraga. Ao lado de Tuca Andrada e mais 12 atores, eles apresentarão A Visita da Velha Senhora, o clássico que, dizem, inspirou Jorge Amado a escrever Tieta, pois a história é a mesma, com um tom a mais na vilaneza e crueldade da trama. Este semestre promete!

CULT_ 185


MUNDO_CULT_COQUETEL REDAÇÃO MAURO MARQUES

NOITE ESPECIAL MARCA OS 13 ANOS DE SUCESSO DA REVISTA

CULT 13 ANOS NA CASA THOMAS JEFFERSON

Os 13 anos da Cult foram comemorados em grande estilo, dia 19 de julho, durante coquetel realizado na Casa Thomas Jefferson. O evento reuniu mais de 300 pessoas, entre anunciantes, colaboradores e parceiros. A edição especial teve como capa (pela terceira vez) o nosso querido mineirinho Alexandre Pires em entrevista exclusiva e matéria sobre sua

trajetória artística e novos projetos no Brasil e América Latina. Em seu discurso, o diretor e fundador da Cult, Célio Cardoso, agradeceu sua equipe de trabalho, falou sobre a trajetória da revista e destacou sua consolidação no mercado de comunicação, onde é hoje uma publicação de foco regional e nacional.

MATÉRIA COM REALIDADE AUMENTADA. BAIXE O APP ZAPPAR EM SEU SMARTPHONE OU TABLET E APONTE PARA O SÍMBOLO E VEJA MAIS SOBRE O ÚLTIMO LANÇAMENTO CULT.

186 _CULT


Entre as atrações da noite, destaque para o pocket show “Protagonismo e Inteligência Emocional”, apresentado pelo publicitário e humorista Júnior Q9, interpretando o personagem Jaque Espera. Logo após,

ele fez o lançamento do livro “Quer? Levanta e Pega”. A música ficou por conta do grupo Eletro Lounge e Dj Bomba Music. O evento contou ainda com várias ações de anunciantes.

LOCAÇÃO E VENDAS DE VEICULOS 34 3226-0400 / 9 9211-5210 Av. Brasil, 3400 Bairro Brasil - Uberlândia - MG www.maisautomoveis.com.br CULT_ 187 @fernandomaislocadora


MUNDO_CULT_COQUETEL REDAÇÃO MAURO MARQUES

Mais uma vez, a edição trouxe um conteúdo amplo e diversificado com temas de interesse geral para os leitores. Entre eles, a matéria sobre mídia impressa e mídia digital com depoimento de diretores das grandes empresas

de comunicação de nossa cidade. Também em destaque o conteúdo sobre o mercado do peixe no Brasil e cobertura da Aquishow 2018 realizada em Santa Fé do Sul - SP, além de matéria sobre cerrado e o agronegócio.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

188 _CULT


CULT_ 189


MUNDO_CULT_COQUETEL REDAÇÃO MAURO MARQUES

buffetvillarica.com.br

Durante a noite de aniversário foram arrecadados alimentos não perecíveis doados ao Núcleo de Apoio Jesus de Nazaré, instituição que atende idosos e pessoas com deficiência mental. Vale ressaltar que nestes 13 anos os coquetéis de lançamento da revista tiveram a doação

34 99242-8942 (TIM) 34 98808-8964 (OI) 34 3241-8949

espontânea de aproximadamente 30 toneladas de alimentos. O evento teve como parceiros: Casa Thomas Jefferson, Villa Rica Buffet, Via Promo, Bebibas Itaipava, Derson Drinks, Primeira Vista Filmes, Orlei Moreira Cerimonial, Confirmaflex, Bomba Music, M. Sales Projetos e Construções e Mauro Marques Fotografias.

Uma equipe que trabalha para que seu evento seja perfeito do início ao fim. Cardápios variados, cuidado desde a escolha dos alimentos até a hora de servir. Villa Rica ajuda a deixar momentos especiais ainda mais inesquecíveis, com bom gosto, estilo e sabor.

190 _CULT

12 -13.indd 190

23/08/18 16:45


CULT_ 191


192 _CULT


CULT_ 193


• Gerenciamento de Redes Sociais (Facebook e Instagram) • Gerenciamento de Redes Sociais (Facebook e Instagram) • Análise de Público Alvo no Instagram • Análise de Público Alvo no Instagram • Loja Virtual | Website | Blog | Portal • Loja Virtual | Website | Blog | Portal • Email Marketing | Inbound Marketing • Email Marketing | Inbound Marketing 194 _CULT


CULT_ 195


CIDADES_CULT_ARAGUARI PAULA DULGHEROFF | MUNDO CAFÉ | EVANETE PÉREZ DIVULGAÇÃO

O BRASIL SE TORNOU A NAÇÃO DO CAFÉ

PAIXÃO POR CAFÉ

Paixão é a palavra que mais ouço em todos os encontros de café, do produtor ao colhedor, da torrefação a cafeteria, dos amantes aos baristas. Ao redor do mundo em todos os balcões e até o consumidor se dizem apaixonados pelo café. Quando o café virá uma paixão. Não tem mais jeito. A gente se entrega a esse nosso queridinho de todos os dias. E aqui nas Minas Gerais, um convite muito tradicional é: Entre, vamos tomar um café! A bebida que está presente em todos os momentos da vida dos mineiros começa a fazer história aqui na nossa região do Cerrado Mineiro. Essa história no Brasil começa 1727, quando por Francisco de Melo Palheta chegaram às primeiras mudas de café trazidas das Guianas. Um território extenso e completamente propício para se cultivar tornou-se o maior parque cafeeiro do mundo. O Brasil se tornou a nação do café. Sim, o nosso país, o nosso café. Mas foi em 1972 que o Cerrado foi reconhecido como região cafeeira. Uma região buscada por produtores pela fuga de outras regiões com geadas que acabaram com seus cafezais. E, apesar da baixa fertilidade das terras do cerrado naquela época, ainda era muito atrativa pela topografia plana e programas de incentivos. Os cafeicultores aqui instalados se aglutinaram com objetivo de se fortalecerem politicamente e mercadologicamente. Assim surgindo as associações e cooperativas.

196 _CULT


A região do Cerrado Mineiro é conhecida pela organização e pioneirismo no empreendedorismo do café. E reconhecida pela qualidade do café com Denominação de Origem. O nosso café é DOC, assim como os mais finos vinhos, queijos e produtos com qualidade e rastreabilidade. Uma identidade única e marcante. “Ir além da tradição e construir o novo é a nossa história. Moldar o futuro é a nossa ATITUDE”. (Fonte: Site região do Cerrado Mineiro). E aqui, bem aqui no nosso Triângulo Mineiro, a cidade de Araguari nos contempla com a honra de pertencermos a mais organizada região cafeicultura do Brasil. Do ladinho da nossa cidade. A trinta minutos de Uberlândia podemos conhecer, admirar e vivenciar a colheita do café do cerrado. Acompanhar o beneficiamento na cooperativa e acompanhar a torra em microtorrefações artesanais. Além de uma bela cafeteria em um grande casarão. Um produto tão nosso e tão maravilhoso Os cafés especiais de Araguari estão pelo mundo e em nosso país nas prateleiras e balcões de cafeterias e torrefações muito conceituadas em qualidade de xícara. O mercado de cafeterias e cafés especiais, que são aqueles com qualidade garantida por provadores e especialistas é crescente. Cada vez mais, a busca pela origem, qualidade e experiência sensorial, forma um consumidor muito exigente. A paixão pelo café surge quando conhecemos a história e os cuidados que envolvem uma xícara de café especial. A paixão está em produzir melhor, selecionar a dedo, torrar com critérios e preparar traduzindo em xícaras um sabor único do momento de um bom café. Os cafés de Araguari são um patrimônio nosso, todos deveriam conhecer e se apaixonar. Um patrimônio que prospera uma região inteira. O café aproxima, conecta e une. Araguari nos espera para a apreciação deste ouro. Deixo aqui um convite para tomarmos uma boa xícara de café e discorrermos mais sobre esse apaixonante patrimônio de todos nós. (Paula Dulgheroff - Mundo Café - torrefação, escola de baristas e desenvolvimento sensorial. Peacoffee - cafeteria). Cafeicultura em Araguari O Cerrado produz cafés de alta qualidade, em Araguari 60 a 70% do café produzido atinge 80 pontos pela metodologia da SCA. Conceitualmente, cafés com 80 pontos são especiais e os produtores locais já estão buscando conhecimento a fim de produzir cafés de alta qualidade. A cafeicultura é extremamente importante para a economia da cidade de Araguari. Mas a população tem em mente que os melhores cafés são exportados. Na verdade, existe nas gôndolas dos supermercados da cidade cafés de 83 pontos, torrados de maneira a expressar todo seu potencial na xícara, mas é bem mais caro que o tradicional, porque a matéria-prima é mais cara. A Coocacer tem um papel fundamental nessa mudança, proporcionando informação e qualificação ao produtor, e ao consumidor, realizando concurso de qualidade, e eventos abertos ao público mostrando o café que produzimos aqui. No futuro produziremos cafés melhores ainda e a população que pode assumir um produto mais caro, certamente passará a consumir melhores cafés. (Evanete Pérez). CULT_ 197


198 _CULT


CULT_ 199


CIDADES_CULT_ ITUIUTABA ZACHARIAS OLIVEIRA | ASCOM PREFEITURA DE ITUIUTABA FREDERICO MARU

“NOVO PLANO DIRETOR É FUNDAMENTAL PARA POTENCIALIZAR NOVAS OPORTUNIDADES”

SECRETÁRIO DESTACA POTENCIAL DE ITUIUTABA O Secretário Municipal de Planejamento da Prefeitura de Ituiutaba, Marcelo Vilela Cauli

200 _CULT


Confira aqui nossa entrevista com o Secretário Municipal de Planejamento de Ituiutaba, Marcelo Vilela Cauli. Ele fala sobre o novo Plano Diretor e das projeções de desenvolvimento e crescimento para o município. O que o empreendedor local tem de benefício e incentivo para manter e investir no seu negócio em Ituiutaba? Ituiutaba está posicionada estrategicamente no Pontal do Triângulo Mineiro e fácil acesso, através da rodovia BR-365, aos estados de São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul. Possui comércio pujante, indústrias de grande porte como Nestlé, JBS, British Petroleum, Syngenta, Canto de Minas, entre outras. A cidade também abriga um campus avançado da UFU (Universidade Federal de Uberlândia), UEMG (Universidade Estadual de Minas Gerais) e Unopar. Alavancando o progresso local, a Prefeitura Municipal é aberta a novos investidores, principalmente através de incentivos fiscais e auxílio nas instalações dos empreendimentos. Existe algum convênio com o Governo Estadual que ajude? A Prefeitura de Ituiutaba, o Governo Minas Gerais e a Codemig recentemente aprovaram a regularização do Distrito Industrial Manoel A. Cancella, onde o poder executivo local passa a ser o único gestor da área, que é localizada às margens da BR 365 e a recursos hídricos abundantes.

Brasil possuem a extensão territorial do Manoel A. Cancella de Ituiutaba. A topografia e acesso a recursos hídricos também são únicos. Qual a previsão para investimento no aeroporto e implantação dos voos regulares? O Ministério dos Transportes está em fase de avaliação das necessidades pontuais para a homologação do Aeroporto de Ituiutaba. Estamos certos de que em breve obteremos êxito e aí, sim, além de bimotores e jatos, a pista poderá suportar aeronaves comerciais de maior porte e com frequência contínua. Quais os benefícios da legalização fundiária para a população? Milhares de famílias agora podem ter a posse definitiva do imóvel onde construíram suas histórias de vida. Podem finalmente deixar de herança, ou que sabe, financiar melhorias e expansão de suas residências. É um alívio e um importante passo social para todos. Qual a perspectiva de crescimento de Ituiutaba para os próximos 10 anos? A cidade que mais cresceu no Brasil nos últimos 10 anos continuará crescendo. Com planejamento e ordem, as oportunidades de vida, de trabalho e investimentos estão se desenvolvendo cada vez mais. A cada ano mais de mil residências são construídas, novas histórias de vida se iniciam e novas oportunidades surgem.

O que o novo Plano Diretor traz como incentivo ao investidor imobiliário? Nos últimos 10 anos, Ituiutaba foi proporcionalmente a cidade de maior expansão urbana no Brasil. Está em expansão contínua e investidores prosseguem firmes em seus projetos imobiliários. Novos bairros estão surgindo, bem como novas oportunidades de negócios. O novo Plano Diretor está sendo fundamental para potencializar estas oportunidades, transformando a cidade em um lugar melhor para se viver, trabalhar e investir. O Distrito Industrial possui áreas suficientes para receber empresas de médio e grande porte? Sim, um grande sim. Poucas áreas industriais no CULT_ 201


CIDADES_CULT_ ITUIUTABA ZACHARIAS OLIVEIRA | ASCOM PREFEITURA DE ITUIUTABA FREDERICO MARU

ITUIUTABA APOSTA NO SEU POTENCIAL TURÍSTICO

TURISMO RURAL

O mapeamento com levantamento fotográfico das cachoeiras existentes em Ituiutaba, realizado recentemente, é uma das ações integradas ao desenvolvimento do potencial turístico, visando além da divulgação, o crescimento econômico e social do município. A secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Darlene Moura, fala sobre este projeto e seus benefícios para a cidade que é referência de progresso no Pontal do Triângulo Mineiro.

serviços, porém com a abertura de oportunidade da atividade turística, o município abre as portas para complementar sua economia e fazer com que haja maior desenvolvimento da cidade. Considerando estes motivos, estamos buscando planejamento e recursos junto à Embratur para que possamos, muito em breve, iniciar a exploração das riquezas do município e região, como rios, cachoeiras, gastronomia, cultura, arte, construções que fazem parte do patrimônio, entre outros.

Com que objetivo este trabalho foi realizado? Desenvolver economicamente e socialmente o município: este é o primeiro objetivo com o projeto que estamos trabalhando para colocar em prática no campo do turismo rural. É uma atividade de extrema importância para o crescimento da economia e detém grande parte do PIB, fonte geradora de empregos. Ituiutaba tem como fatores de produção a agricultura, pecuária, indústria, comércio e

O turismo rural tem comprovado ser uma fonte a ser explorada, com forte potencial para alavancar a economia e oportunidades de empregos. Existem projetos neste sentido? Com certeza, pois a ideia principal é criar um roteiro turístico para Ituiutaba, envolvendo as riquezas naturais do município, incluindo a zona rural. Atualmente está tramitando na Câmara Municipal projeto de lei para votação sobre o turismo local que

202 _CULT


uma vez promulgado nos possibilitará ser inseridos na Associação dos Municípios de Interesse Turístico da Alta Mogiana (AMITAM) que envolve 29 municípios das regiões nordeste de São Paulo e Triângulo Mineiro. Em relação ao planejamento para abrir novas oportunidades de lazer e recreação na cidade, há demanda da sociedade pedindo novas opções para levar a família? Realmente existe uma grande demanda das famílias e trabalhadores que chegam nos finais de semana e feriados sem nenhum tipo de opção de lazer. Cabe ao poder público planejar e realizar ações que valorizem, tanto o cidadão, como as riquezas que fazem parte do patrimônio municipal, e estamos trabalhando com foco nesta realidade a fim de sanar esta carência regional, que também é um grande desejo do nosso prefeito Fued Dib.

dar entrada no Seguro Desemprego e ainda adquire informações sobre a abertura de vagas de trabalho. Cerca de 300 pessoas por dia são atendidas para esta finalidade. Abrimos espaço para receber estudantes, empresários, pessoas com perfil empreendedor e interessadas em desenvolver startups e novos negócios. Além de todo conforto e praticidade, a mudança de local gerou também economia de 35,5% nas despesas só em aluguel, tornando assim possível fazer mais com menos. Darlene Moura, Secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Ituiutaba

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo - SEDET está em nova sede. Quais benefícios essa mudança trouxe ao município? A Secretaria batalhou muito para chegar como está no momento. Conseguimos unificar no mesmo prédio os órgãos (SINE, JUCEMG e Sala Mineira do Empreendedor). A localização oferece fácil estacionamento, ampla estrutura física com uma prestação de serviços completa, auditório com capacidade de 50 pessoas para treinamento, entrevistas e recrutamento. O trabalhador agora pode tirar na sede da SEDET a Carteira de Trabalho (CTPS), CULT_ 203


CIDADES_CULT_ ITUIUTABA MAURO ALMEIDA POINT DA PHOTO E KRISLEN SILVA

PRIMEIRO SEMESTRE RECHEADO DE FESTAS MOVIMENTOU A SOCIEDADE DE ITUIUTABA

SOCIEDADE DE ITUIUTABA, SEMPRE BRILHANDO NOS GRANDES EVENTOS! Foram muitas noites de festa para a sociedade de Ituiutaba que participou de todos levando consigo a alegria e descontração nestas ocasiões especiais que tivemos o prazer em participar. Inúmeros enlaces, debut, encontros empresariais e eventos beneficentes que fizeram

Fued Dib e Maria das Graças Tostes Dib

deste primeiro semestre um marco na noite tijucana. E para os próximos meses a movimentação será ainda maior, tendo como destaque a chegada do aniversário da cidade, que será comemorado em setembro, e que por sinal vai tornar as noites ainda mais festivas.

Elmo Filho e Tamara de Paula

Bruna Rezende

204 _CULT Gildomar Borges

Hudson de Freitas e Renata Marchiori

Jaqueline Messias


Yuri Bianchini e Lilian Bianchini

Sinésio Oliveira Gouveia Neto e Patrícia Carvalho Guedes Gouveia

Lúcio Patrão Untura e Lívia Demétrio

Wendell Carlson Medeiros e Petty Sales de Moraes

Oleir Borges e Suely Borges

Sueli Fontes e Aline Paschoal

CULT_ 205 Thiago Soares

Lucas Cavalcante e Maria Teresa Santos Cavalcante

Adelmo Macedo e Suzana Rocha de Oliveira


206 _CULT


CULT_ 207


208 _CULT


CULT_ 209


GENTE_CULT_FOTO LEGENDA CÉLIO CARDOSO MAURO MARQUES | DIVULGAÇÃO

ACONTECIMENTOS E ATUALIDADES

FOTO LEGENDA

VISITA Os empresários Célio Cardoso, Paulo e Leo Orlandini, visitando o Instituto Hortense com Leo Chaves

HOMENAGEM Em sessão solene na Câmara Municipal, Guilherme Pinheiro de Freitas recebeu “Moção de Aplauso” de autoria do vereador Roger Dantas. O evento foi realizado no dia 16 de agosto, quando Guilherme também fez o lançamento do seu segundo livro “Desafiando a Ciência - Uma Metáfora da Vida”. Foram arrecadados alimentos para a Escola Cristina Cavanis da comunidade Nossa Senhora das Graças.

210 _CULT

BAILE DO NÊGO VÉIO A irreverência de Alexandre Pires no Baile do Nêgo Véio em Uberlândia (Foto Mauro Marques)

Dr. Alisson Marcondes Fotógrafo Dix Perez | Modelo Daniella Melo

DESTAQUE Em destaque, a cirurgiã-dentista Cynthia Amaral de Menezes Caetano.


Médico dermatologista titular pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (www.sbd.org.br), titular pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, membro efetivo da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, sócio da Sociedade Brasileira para estudo do melanoma.

34 3253-8700 Rua Arthur Bernardes, 555 Uberlândia - MG www.dermoestetica.com.br 9 9240.6673 reidapele @reidapele


Fotógrafo Dix Perez | Modelo Daniella Melo

Dr. Alysson Marcondes Cirurgião Plástico

CRM-MG 44231 - CRM-SP- 127888

Também conhecida como lipoescultura, a lipoaspiração remodela áreas específicas, removendo o excesso de depósitos de gordura, melhorando os contornos do corpo e a proporção. Indivíduos com áreas de gordura no corpo e que se exercitam regularmente são os melhores candidatos a este procedimento. É uma cirurgia individualizada e você deve fazê-la para si mesma, não para satisfazer a vontade de alguém ou para se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal.

Profile for Revista Cult

Cult 143: Leo Chaves  

✨ Confira edição regional Cult Amigos do Futuro ! Versão digital ! Capa com Leo Chaves UBERLÂNDIA / UBERABA /ARAXÁ /ITUIUTABA/PATOS DE MIN...

Cult 143: Leo Chaves  

✨ Confira edição regional Cult Amigos do Futuro ! Versão digital ! Capa com Leo Chaves UBERLÂNDIA / UBERABA /ARAXÁ /ITUIUTABA/PATOS DE MIN...

Advertisement