Page 1

A influência da alimentação no humor. O psicólogo Aparecido Reis, traz em sua coluna um artigo sobre o tema. Confira!.

A independência feminina atualmente não é algo que impressiona e sim, algo para ser admirado. E na fotografia não é diferente. Veja no artigo da jornalista - Karine Alonso.

Veja como o ‘Xadrez que Liberta’, melhor projeto socioesportivo do mundo, eleito no último mês no Canadá, está ajudando detentos.

O poder de compra dos brasileiros tem aumentado cada vez mais de acordo com especialistas financeiros, principalmente através de uma das modalidades mais utilizadas, o crédito consignado. Veja os perigos dele na matéria do jornalista - Felipe de Jesus .

Leia na página 10

Leia na página 7

Leia na página 3

Leia na página 5 Edição 6 - ANO 3 - Julho e Agosto de 2012 Publicação da Agência de Comunicação e Publicidade Correio Eletrônico (ACPCE) Todos os Direitos reservados

Revista

Foto: Jornalista (JP) Felipe de Jesus

Todos pelo Bonfim

CONSEP 21– BH

Leia mais:

bairro Bonfim, é um dos mais tradi-

cionais de Belo Horizonte. Conheça um pouco mais sobre o trabalho que o CONSEP-21-BH vem fazendo no local desde

Página

2007.

Felipe de Jesus

Chia: o grão da Saúde

agitam e Fabrício to s u g u A aposos Fernando ina’ em R ‘Festa Jun

Um assunto muito discutido nutricionalmente no momento, é a chia. Muito consumida pela civilização antiga, a chia foi plantada por volta de 2.600 a.C. A a. Conheça um pouco mais na coluna da nutricionista - Mariana Urias.

Página 8

Página 6

11

‘3ºBBG Rock’ lota Lobo Mau - Pub Rock Felipe de Jesus

O

Página 9


Editorial

2

Revista

Felipe de Jesus

Um gaúcho em BH

Na

quinta-feira dia 19 de julho,

estava na redação do jornal que trabalho, quando recebi uma ligação de uma amiga bem eufórica, era a minha sócia no Correio Eletrônico, a jornalista, Karine Alonso. Do outro lado da linha telefônica, ela me trazia uma notícia empolgante. “Felipe, o Ronaldinho vai receber a placa de Cidadão Honorário pela Câmara dos Vereadores, consegui entrada de imprensa para nós, vai ser ótimo registrar este momento”. Na hora, não perdi tempo e disse: “Vamos sim Karine, é um momento único para nós jornalistas”. Já sei, alguns amigos que me conhecem e sabem de minha paixão pelo jornalismo, especificamente o Cultural e o Econômico, devem estar se questionando ai: “Uai, o Felipe nem gosta tanto de futebol”. Mas respondo para vocês. A maior empolgação de um jornalista, seja ele apaixonado, ou apenas fã de futebol, é pela notícia. Estar tão próximo de um jogador como o Ronaldo, ‘2 vezes’ o melhor do mundo, é algo que deve ser guardado, seja em uma matéria jornalística, ou mesmo em fotos. São momentos históricos para a carreira de um jornalista e, que devem ser guardados para sempre, principalmente quando este jogador representa o nome de ‘Belo Horizonte’ fora do Brasil. Karine alonso, esta cobertura foi ótima, obrigado pela parceria e parabéns pelo faro jornalístico. Abraços deste editor e amigo.

Fala leitor.. Este espaço é para os leitores da ‘Revista Correio Eletrônico’, deixarem seus comentários sobre as nossas matérias e artigos. Participe, o seu comentário pode sair na próxima edição!

Felipe de Jesus Editor Geral

Presidente e Jornalista Responsável (JP) Felipe José de Jesus - Jornalista (JP) - (DRTJP:15.263-MG - SJPMG - FENAJ) Editor e Diretor de Redação: Editor de Economia e Finanças - Diagramador (criação) Conselho Editorial RCE - Jornalistas (JP) Karine Alonso - Jornalista (JP) - (DRTJP:16.315.MG - SJPMG-FENAJ) Diretora e Editora do Imagem em Pauta Frederico Gazel - Jornalista (JP) (DRTJP:15.423-MG - SJPMG - FENAJ) Diretor - Revisão de Textos e Editor de Xadrez - (criação) Comercial (Marketing - Publicidade) Karine Alonso (JP) e Felipe de Jesus (JP) Apoio jornalístico Jornalista (JP) Geize Pires Agenciadora Apoio na captação de Eventos Fernando Roger Diretor de Distribuição Jornalista (JP) - Felipe de Jesus (JP) Fotografia: Equipe RCE e Divulgação Assinatura (anual) da revista agenciadecomunicacaocorreio@gmail.com Impressão: Gráfica IMAGE - Artes Gráficas - Belo Horizonte - Minas Gerais Uma publicação da Agência de Comunicação e Publicidade (ACP Correio Eletrônico) Contatos: (031) 8561-5255 - 8570-7347 - (BH-MG)

CNPJ: 03.379.599/0001-04 Todos os Direitos Reservados - 2012

Gostei muito da 2ª Edição da revista. Um dos aspectos que me chamaram a atenção, foi a fotografia da capa. Em primeiro lugar, por causa do ângulo e o segundo, por causa das fantasias. Achei muito interessante, pois remete aos anos 40, 50, época em que o Carnaval era bem mais festejado no Brasil. Fora a própria matéria de capa, gostei demais da matéria de empreendimentos na internet e a coluna de nutrição. Quero deixar um abraço para toda a equipe da Revista Correio Eletrônico (Os jornalistas: Felipe, Frederico e Karine). (Os colunistas: nutricionista Mariana e o psicólogo Aparecido Reis) . Parabéns pela dedicação, pelas escolhas de matérias e também coberturas jornalísticas . É assim que se faz jornalismo de verdade, com dedicação e acima de tudo, amor pela profissão.

Abraços para todos de Maria de Fátima


3

Xadrez

Foto: Portal G1

Xadrez ajuda detentos a 'se libertarem' de

prisão

Juirana Nobres

C

ondenado a 30 anos de prisão por assaltos à mão armada, o detento Rodrigo da Silva de 27 anos, está aprendendo a repensar e a raciocinar com a ajuda de peças e um tabuleiro de xadrez, dentro das grandes da Penitenciária de Segurança Máxima 1, em Viana, na Grande Vitória. Ele faz parte do ‘Xadrez que Liberta’, melhor projeto socioesportivo do mundo, eleito no último mês no Canadá. De acordo com a secretaria Estadual de Justiça (Sejus), a atividade é aplicada para mais de 3.500 detentos em 32 unidades prisionais do Espírito Santo . “Depois que comecei jogar percebi que antes de tomar uma decisão na minha vida tenho que pensar direito, para saber se a minha decisão está correta. O xadrez é isso, ajuda a gente a pensar antes de tomar qualquer atitude ou jogar qualquer pedra errada. Por causa das atitudes precipitadas é que nós viemos parar neste lugar. Nesse jogo eu não quero perder, não quero levar o xeque-mate como levei lá fora”, explicou o Rodrigo. Mudança de vida Experiente com trabalhos na construção civil, Cristiano Assis, de 34 anos, quer mudar de vida. Atrás das grades há sete anos, e há três dedicados ao xadrez, o interno pensa em ser professor de matemática ou física. Assis foi condenado por tráfico de drogas e prefere não falar muita em sua vida, que segundo ele, ficou no passado. “As jogadas do xadrez são parecidas com as ‘jogadas’ e decisões que tomamos na nossa vida. Às vezes nós temos que desviar de vários obstáculos para alcançar alguma coisa. No jogo também é assim, vence quem chegar lá em cima. No tabuleiro, um peão pode se tornar uma peça mais forte, de acordo com as jogadas que fizer e dependendo da pedra que mover. Na vida real também é assim. Podemos ser o que nós quisermos, professor, doutor, executivo, basta correr atrás, ter força de vontade e trabalhar”, relatou. Exemplo para o mundo ‘Xadrez que Liberta’, concorreu com 140 projetos de diferentes modalidades esportivas de diversos países e ganhou o prêmio Spirit of Sports. A premiação é concedida pela Sportaccord, órgão que reúne federações esportivas internacionais como a Federação Internacional de Futebol (Fifa) e o Comitê Olímpico Internacional (COI). As jogadas do xadrez são parecidas com as ‘jogadas’ e decisões que tomamos na nossa vida"Cristiano Assis, detento. No último dia 8, representantes da Confederação Brasileira de Xadrez (CBX), apresentaram o projeto a subsecretária Geral e Diretora Executiva da Organização das Nações Unidas (ONU) Mulheres, Michelle Bachelet, na sede da organização, em Nova Iorque, nos Estados Unidos. O objetivo de Bachelet é levar a iniciativa capixaba para todos os presídios femininos do mundo.

Rodrigo da Silva: 'Não quero levar o xeque-mate como levei lá fora',

Assine a ‘Revista Correio Eletrônico’ Uma publicação mineira de cultura, lazer, xadrez, fotografia, eventos, finanças-economia e turismo.

Peça já a sua pelo: agenciadecomunicacaocorreio @gmai.com

Ou pelos telefones: (031) 8561-5255 (031) 8570-7347

Receba a revista em sua residência e ganhe também a assinatura digital

Apenas: R$ 45 por ano Assine!!


Divulgação

4

Filhos >> O crime também afastou da família o trocador de ônibus e operador de máquinas Elson Xavier. Ele tem 34 anos e cinco filhos. Para se distrair, o detento disputa partidas de xadrez com os companheiros de cela, mas sua maior vontade era estar em casa. “Fiz coisas erradas e por isso estou aqui. Tenho consciência que tenho a oportunidade de mudar. Todas às vezes, que espero meu companheiro mover a peça, reflito, penso e me perco em meus pensamentos. Se eu estivesse só lá no outro ‘xadrez’, lá na cela, meus pensamentos poderiam não ser tão positivos. Esse jogo tem vários objetivos e preenche a nossa mente”, disse.

'Xadrez que Liberta'

saiba mais

é uma parceria entre a Secretaria Estadual de Justiça e a Confederação Brasileira de Xadrez, e existe desde 2008.

O projeto >> 'Xadrez que Liberta' é uma parceria entre a Secretaria Estadual de Justiça e a Confederação Brasileira de Xadrez, e existe desde 2008. O vicepresidente da confederação, Charles Moura Netto, que participou da implementação no Espírito Santo, disse que objetivo das ações vão muito além dos movimentos no tabuleiro. "Trabalhamos o xadrez não como fim, mas como meio de reflexão, de atitude, de ética, de moralidade. Isso não quer dizer que torna o indivíduo mais inteligente, na verdade só aguça valores que nós já temos e que são natos. Isso pode se mais intenso para essas pessoas que estão privados da liberdade", explica Neto. O vice-presidente da confederação disse ainda que o xadrez é um esporte diferente por que trabalha com o intelectual, a possibilidade de resolver problemas, autonomia e tomada de decisões e pode ser realizado em qualquer espaço físico.

Frederico Gazel é jornalista (JP) Graduado em Comunicação Social pela Faculdade Estácio de Sá - BH - MG - Assessor da Federação Mineira de Xadrez (FMX) - Professor de Xadrez no Colégio Santo Antônio e no Colégio Magnum em BH– MG.

Professor

Lulu - Aula particular - Freelancer para bandas (eventos / festas)

Agende uma visita. Na Rede Social:

Contatos:

http://www.facebook.com /franciscofernandesneto

(031) 3543-1048 (031) 8511-5317 (031) 9255-6169

E-mail:

Lubaixobass@hotmail.com


Economia e Finanças

5 Fotos: Divulgação e Zoom Comunicação

Crédito consignado pode ser armadilha para

trabalhador

Em 2011 foram registradas 15 mil reclamações em relação a essa modalidade no Brasil

Felipe José de Jesus

O

poder de compra dos brasileiros tem aumentado cada vez mais de acordo com especialistas financeiros, principalmente através de uma das modalidades mais utilizadas pelos funcionários públicos, aposentados e pensionistas, o crédito consignado. O empréstimo é uma saída que, apesar da atratividade das condições de pagamento, tem se tornado sinônimo de problema para muitas pessoas. Em 2011, mais de 15 mil reclamações foram feitas e destas, 3320 pessoas foram vítimas de abusos de bancos. Para falar sobre os perigos deste crédito, em entrevista, o advogado Frederico Damato, do escritório Amaral e Damato, especialista em Direito do Consumidor, diz que, existe uma faixa de comprometimento de renda para o empréstimo. Contudo, o advogado afirma que ela não é respeitada pelos bancos e instituições financeiras. “O crédito é uma espécie do gênero ‘consignação facultativa’, você tem a liberdade de contratar o empréstimo com desconto direto em seu salário. Costuma chamar atenção, pelo fato das taxas de juros serem relativamente menores em relação às demais modalidades de empréstimos. Tanto a Lei Federal 10.820 quanto a Lei Estadual 19.490 dispõem que, o empréstimo não pode superar a 30% do salário líquido. Devemos salientar que, vantagens temporárias não devem ingressar nesse cálculo, ou seja, o banco não pode considerar tal benefício para calcular o rendimento líquido do trabalhador”, completa. Irregularidade e punições Para Damato, o maior erro das instituições financeiras é desrespeitar o limite legal de consignação. “Não pode passar de 30% sobre os rendimentos. É muito comum pessoas terem mais de 50% da sua renda completamente comprometida com o crédito. Isso cria um círculo vicioso, a ponto de a pessoa ter que contrair novo empréstimo para pagar o anterior. A lei prevê punições para bancos que cometem irregularidades. As sanções vão da suspensão do excedente à indenização por danos morais e devolução em dobro daquilo cobrado indevidamente”, salienta. O advogado lembra que, recentemente atendeu uma cliente que utilizou o crédito consignado sem a informação adequada. “Atendemos a aposentada Alaíde Ataíde Barbosa. Conseguimos uma liminar para que fosse suspensa a cobrança sobre os valores que excederam a margem de

FREDERICO: “Procure informar-se mais sobre o empréstimo que for contrair. Leia as cláusulas e evite assinar o contrato na hora”

30% dela, da forma como estipula a lei. Agora buscamos a indenização por danos morais e também devolução em dobro do que ela pagou indevidamente”, completa. Frederico Damato faz um alerta para o trabalhador sobre a leitura das cláusulas “Procure informar-se ao máximo sobre o empréstimo que for contrair. Leia atentamente as cláusulas e evite assinar na hora. Leve o contrato para casa e analise. Chame alguém para avaliar, para assim discutir eventuais dúvidas, ou então, consulte um advogado”, conclui.

Felipe José de Jesus é jornalista (JP) Graduado em Comunicação Social pela Faculdade Estácio de Sá—BH Especializações: - Extensão Universitária em Contabilidade e Finanças - Extensão Universitária em Comunicação Empresarial - Pós- graduando em Administração e Marketing Professor de Português e Filosofia Licenciado pela Secretaria de Educação- MG


Fotos: Jornalista (JP) - Felipe de Jesus

Cobertura Correio Fernando Augusto e Fabrício animam Festa Junina da Escola ‘Francisco Cabral’

6

A dupla cantou grandes sucessos sertanejos

Mais de 300 pessoas estiveram presentes na festa

Muita alegria e descontração. Estes foram alguns dos aperitivos que marcaram a ‘Festa Junina’ da escola Francisco Cabral em Raposos no dia 14 de julho. Mais de 300 pessoas estiveram presentes (pais, alunos e visitantes), para conferir de perto também, o show da dupla sertaneja: Fernando Augusto e Fabrício. Em entrevista a Revista Correio Eletrônico, que esteve presente no evento, os

irmãos disseram que a festa foi muito bem organizada. “Agradecemos o convite, pois, poder tocar aqui é muito bom, principalmente por que é uma oportunidade de cantar para os nossos amigos e fãs. Além disto, nossa mãe trabalha aqui no colégio”. Fabrício ainda diz, que eles estavam devendo tocar em Raposos. “Estávamos devendo mesmo. Na verdade estamos fazendo uma temporada de shows em Raposos e ficamos felizes com a receptividade”. CD quase pronto >> Os irmãos afirmaram

Conheça a melhor dupla de sertanejo universitário de Minas Gerais

Contatos Shows : (031) 8632 8632--9570 Assessoria de Imprensa: (031) 8561 8561--5255

Os

Os irmãos com alguns amigos e fãs na escola Francisco Cabral

que o CD já está praticamente pronto. “Agora a parte final está por conta de nós dois. O trabalho de banda está todo ok. No caso, só a mixagem que falta para terminarmos. Após isso, tudo estará pronto. Na verdade a pitada final fica por conta do nosso produtor ‘ Marcos Aguiar’. Ele é que vai

finalizar tudo para a gente. Podem aguardar, em breve os fãs da dupla terão um disco prontinho para ouvir”, concluíram. De acordo com relatos de diretores e professores da escola Cabral, a dupla está de parabéns. Para eles, os sertanejos já são um sucesso.

Foto: Marcos Produções

Felipe José de Jesus


7

Fotos: Arquivo pessoal

O olhar feminino: Um jeito diferente de

fotografar

Karine Alonso

O

mercado de trabalho brasileiro vive em constante surpresa quanto ao crescimento feminino em diversos setores. Já foi comprovado em pesquisas que as mulheres estão alcançando cada vez mais espaços e cargos quase iguais aos homens, ou até mesmo superiores. A independência feminina atualmente não é algo que impressiona e sim para ser admirado. E na fotografia não é diferente. Fotografar é uma arte muito bela e muito requisitada pelos mineiros. As pessoas contratam os serviços de fotografia para eternizarem momentos especiais na certeza de que nada passará despercebido pela lente dos fotógrafos. Para a relações públicas e fotógrafa Araceli Souza, apesar da constante concorrência, há espaço para todos. A fotógrafa fala do mercado atual na capital mineira. “O mercado é amplo, o número de profissionais também. É importante estudar, ter ajuda e também muita sorte. E não se esquecer de se mostrar, acompanhar outros profissionais, aprender com eles e deixar que os outros saibam do seu trabalho”. A valorização do fotógrafo vem agregada a grande demanda de máquinas amadoras que as pessoas têm a facilidade de adquirir, porém, a maiorias delas não sabem manuseá-las corretamente ou não possuem o ‘olhar fotográfico’ que humaniza e deixa a foto mais rica. Quanto a isso, Araceli dá dica de como manter uma boa qualidade e tornar-se diferente: “O olhar do fotógrafo é diferenciado. Tudo o que ele estudou e desenvolveu, aliado ao seu equipamento o faz chegar à frente. Então, é assim que eu me adéquo ao mercado, deixando transparecer o lado profissional e mostrando aos clientes os melhores resultados”.

Araceli Souza: “O mercado é amplo, o número de profissionais também. É importante estudar, ter ajuda e também muita sorte. E não se esquecer de se mostrar, acompanhar outros profissionais, aprender com eles”

As mulheres possuem um passo à frente em vários segmentos da fotografia. Books sensuais, gestantes e alguns eventos mais requintados, pedem um toque feminino. A mulher que procura um Studio para um book sensual, por exemplo, deseja ficar à vontade e segura, ao saber que aquele trabalho irá traduzir sua verdadeira personalidade e com toda cautela possível. Araceli acredita que não há muitas distinções entre fotógrafo e fotógrafa, mas confessa que o olhar feminino, pode sim, levar alguma vantagem: “Algumas pessoas podem optar pela fotógrafa porque se identifica mais com o seu trabalho. Talvez por sermos mais apuradas. Mas eu gosto de pensar que a mulher leva vantagem. Sem ofensas, meninos”, brinca a fotógrafa.

A editora Karine Alonso é jornalista (JP) Graduada em Comunicação Social pela Faculdade Estácio de Sá - BH.MG. Sua tese de formatura em Jornalismo, foi sobre o Fotojornalismo Brasileiro.

Conheça o site: www.consep21bh.webnode.com Contato:3077-3233- BH-MG


Saúde e Bem Estar

Fotos: Divulgação

8

Chia: o grão da saúde Um assunto muito discutido nutricionalmente no momento, é a chia. Muito consumida pela civilização antiga, a chia foi plantada por volta de 2.600 a.C. A aparência se compara ao do gergelim. Esta semente possui ômega 3 com o teor mais elevado que a linhaça, também tem fibras, cálcio, magnésio, potássio e proteína. São três os motivos para você passar a consumir a chia: causa saciedade, age como anti-inflamatório e desintoxica. No caso da saciedade, estudos revelam um componente chamado mucilaginosa nesta semente, ou seja, rica em fibras, ao entrar em contato com a água a chia tem a capacidade de absorver líquidos e gorduras em até 10 vezes mais o seu volume, o que ajuda a proporcionar a saciedade gástrica e consequentemente a perda de peso. Falando no sentido antiinflamatório, o ômega 3 presente no grão, combate à inflamação, ajudando o corpo a recuperar o controle sobre o apetite.Por último a desintoxicação, a fibra regula o trânsito intestinal e limpa o organismo por meio das fezes. Além disso, a chia tem o poder de diminuir os níveis glicêmicos na corrente san-

guínea, ótimo para quem é diabético. Aposte nesta semente. 2 colheres de sopa equivalem a 140Kcal o que é igual a 2 fatias de pão integral.

Dicas de como consumir: - Inserir na massa de pães e bolo - Salpicar em saladas - Vitaminas e sucos

Artigo de autoria de Mariana Urias Nutricionista CRN: 11.619 Contato: (031) 8794-0542


Cultura e Entretenimento

9 Cobertura: especial: Revista Correio Eletrônico Jornalista (JP) Felipe de Jesus, foi convidado pelo Rock D´La Rua

3º BBG Rock agita Lobo Mau - Pub Rock Fotos: Felipe de Jesus

Rock D´La Rua, Anorexia, Radiokharma e Agressão HC mostraram toda maestria do ‘POWER TRIO’

Rock D´La Rua: Polaco, Yuri e Maurício durante apresentação no BBG Rock

Evento teve o apoio de: Trip Studio, Musical Street, Jornal Correio Eletrônico, Diva In Black e Vôvo Do Rock

Felipe José de Jesus e Rodrigo Solano

No palco, apenas o vocalista, o baixista e o baterista. Assim foi o “3º BBG Rock O melhor do Baixo, Batera e Guitarra’, realizado no dia 7 de julho no Lobo Mau, Pub Rock no bairro Floresta em Belo Horizonte - Minas Gerais. Como atração: Rock D´La Rua, Anorexia, Agressão HC e Radiokharma. Cerca de 80 pessoas estiveram presentes no evento. Em entrevista a Revista Correio Eletrônico, que esteve presente no show, Polaco,

que é vocalista da banda Rock D´La Rua e organizador do BBG Rock, disse, que o evento é uma oportunidade de mostrar novas bandas ‘TRIO’ para o público mineiro. “São bandas que já acompanhamos. O destaque deste ano, é a banda Radiokharma (estreante), que estava esperando a hora certa para aparecer. Tem a Anorexia com uma pegada forte e além disto, ganhou o festival ‘Lenda Rock’. Fora estes, a banda Agressão HC, presente no cenário”. A ideia é mostrar a complexidade que tem o ‘Power Trio’, é muito bom ver bandas deste estilo, pois elas conseguem preencher

lacunas, tem pegada, presença de palco. Para mim do ‘Rock D´La Rua’ é muito bom”, afirma. EP e novidades >> Durante o show, o ‘Rock D´La Rua´ tocou algumas novidades como: Boa Noite Cinderela e Última Noite. Polaco lembra que após o lançamento do EP, a banda já está mostrando algumas novidades. “As músicas que estão no disco nosso são do início da nossa carreira. Agora estamos colocando músicas minhas, com meus arranjos e tal. Com estas canções do disco e as novidades que tocamos aqui, com certeza vamos lançar um novo disco”, concluiu Polaco.

Mais fotos do show:


10

Comportamento

A influência da alimentação no humor Texto também encontrado em blog: http://olharqualitativo.blogspot.com.br

O

termo inglês “Trending Topics” são uma

lista em tempo real dos termos mais citados em redes sociais. O que é altamente discutido naquele meio midiático de interação virtual entre pessoas. Popularmente seriam os assuntos que “bombaram”. Um tema considerado “trend” por aqueles que se interessam por assuntos comportamentais são as alterações do estado de humor. O interesse é grande pois, o impacto individua, comunitário e coletivo pode ser grande. Se pensarmos que o numero de pessoa com alterações de humor é cada vez maior, o impacto na economia global é astronômico. Todo mundo tem um relato de algum familiar ou pessoa próxima sofrendo com sentimentos de tristeza ou enfrentando um transtorno de humor ou afetivo. É um contingente grande de pessoas andando tristes ou deprimidas. Entretanto mora ai uma diferença crucial que gera confusão e mal emprego de termos. Estar triste não é necessariamente estar deprimido. Podemos ter uma pessoa que esta triste mas não deprimida. Tristeza é um estado momentâneo deflagrado por fatos externos ao organismo da pessoa. Já a depressão é um transtorno psíquico, uma doença com causas internas, mas que pode também ter sido engatilhado por situações externas. “Como o próprio nome diz, trata-se de alterações psíquicas nas quais ocorre fundamentalmente uma modificação no estado de humor, bem como no nível de energia (ânimo) ou do interesse. O humor encontra-se patologicamente polarizado para tristeza-melancolia ou para exaltação-irritabilidade. Tais quadros podem ocorrem como episódios únicos, mas costumam evoluir em fases e ser recorrentes. Podem ter remissão (melhora) espontânea ou cronificar (piora), caso não sejam adequadamente tratados... A depressão “é caracterizada pela lentificação dos processo psíquicos, humor depressivo e/ou irritável (associada à ansiedade e à angustia), redução da energia (desanimo, cansaço fácil), incapacidade parcial ou total de sentir alegria e/ou prazer (anedonia), desinteresse, lentificação, apatia ou agitação psicomotora, dificuldade de concentração e pensamento de cunho negativo, com perda da capacidade de planejar o futuro e alteração de juízo de realidade.” (Psiquiatria Básica - Neto e outros). No trabalho diagnostico do problema o profissional psicólogo ou médico se depara com uma necessária distinção do quadro depressivo. O cliente pode realmente estar sofrendo com uma depressão neurótica ou uma psicótica. Sem estender muito em definições técnicas, a depressão neurótica é uma perturbação caracterizada como conseqüência desproporcional a uma experiência penosa como a perda de um ente, uma separação afetiva, um fracasso profissional. É um apego exacerbado à situação ou fato sinistro. A sensação de ansiedade é sempre presente também. Já num quadro de depressão psicótica ocorre um rompimento com a realidade, alucinações e delírios durante um episódio de depressão maior. É fundamental entender que no surgimento de uma depressão temos o componente de uma alteração bioquímica do cérebro. Já vão longe os

tempos em que se comprovou que o estado emocional pode desencadear alterações orgânicas. Todos hoje são cientes que quedas da resistência imunológica esta muito ligada a desordens psicológicas. Também o surgimento de reações ou manifestações orgânicas na

pele, as chamadas dermatoses, seguramente tem uma ligação muito estreita com estados emocionais irregulares. Dentre os exemplos que podemos citar desse tipo de afecção: a dermatite seborréica (caspa), a hiperidrose axilar (sudorese), a palmoplantar – (psoríase das palmas da mão e dos pés), a dermatite artificial (auto-escoriação), a ticotilomania (arrancar pelos e cabelos). Esse assunto é estudado por uma abordagem crescente denominada Psicodermatólogia (Psicologia+Dermatologia) que em breve estaremos aprofundando Mas seja em qualquer um dos dois casos, tristeza ou depressão, a superação do quadro se dará com maior qualidade através do apoio pisocterapeutico. A psicoterapia é primordial pois, só assim é que a pessoa tem condições de se aprofundar em processo de avaliação das causas daquela situação. É um processo rico e produtivo. Uma pergunta se faz presente: e qual o papel da medicação neste processo¿ Ela estabiliza a pessoa em casos de total comprometimento das ações cotidianas. É uma atuação no campo bioquímico do organismo. Neste mesmo aspecto bioquímico, um recurso que crescentemente atrai a atenção como aliado ao tratamento de transtornos psíquicos: o cuidado com o que se come. Não só o que se come mas a qualidade do que se come As pessoas que residem principalmente em grandes cidades, quase via de regra comem apenas alimentos produzidos a base de agrotóxicos ou alimentos manufaturados (alimentos de conveniência). Os agrotóxicos contaminam os alimentos, o meio-ambiente e na esteira as pessoas também. Os efeitos da contaminação dependem não só da dose, como também do tipo de poluente. “No que concerne à contaminação dos alimentos, é alarmante que produtos como carne, leite, cereais e hortaliças não são monitorados sistematicamente para detectação de resíduos tóxicos. Há alguns estudos, como o realizado pelo Instituto Biológico de São Paulo, entre 1997 e 1998, que apontam 27% das frutas comercializadas contaminadas por agrotóxicos e dessas 20% com resíduos proibidos. Nas hortaliças, a contaminação foi ainda foi mais elevada, 44% das amostras apresentaram resíduos tóxicos. Por exemplo, o chumbo altera a síntese de hemoglobina, provocando anemia, insuficiência renal, problemas no sistema nervoso, cólicas intestinais e convulsões.” Assim se temos indicações fortíssimas que se esses componentes tóxicos afetam nosso equilíbrio metabólico, é de se inferir que nosso cérebro também é afetado. Através da nossa alimentação podemos estar adquirindo um bilhete para processos “obliterantes” do bem estar. Uma proposta é aliar a psicoterapia com uma melhor avaliação, um cuidado com a forma de se alimentar. Isso é possível. “Muito comentada é a chamada dieta mediterrânea caracterizada pela abundância de alimentos

como pão, massas, verduras, saladas, legumes, frutas e frutas secas, azeite de oliva como principal fonte de gordura, moderado consumo de pescado, aves, produtos lácteos e ovos, pequenas quantidades de carnes vermelhas. Esta dieta é pobre em ácidos graxos saturados, rica em carboidratos e fibra, e tem alto conteúdo de ácidos graxos monoinsaturados derivados do azeite de oliva. A idéia é consumir menos gordura animal e alimentos quimicamente modificados e enriquecer a mesa com alimentos ricos em fibras e pobre em açúcares e gorduras. Cerca de 60% do cardápio é composto

Conheça os serviços:

Ligue: (031) 8632-5970

por cereais; 25% por gordura de origem vegetal, como o azeite de oliva; e apenas 5% por carne. Estudo científicos apontam que a dieta mediterrânea retarda os danos ao cérebro causados pelo envelhecimento e aumentar a longevidade.” Estudos e praticas muito promissoras tem sido desenvolvidos nos últimos tempos para a produção e o consumo de alimentos “simpáticos” a manutenção da saúde física e metal. Um exemplo é a chamada Agricultura Natural e Agricultura Urbana. Essa ultima inclusive é grande aliada das ações preconizadas por estudiosos da Terapia Ocupacional.

A Agricultura Natural visa restabelecer o processo natural de produção de alimentos e é desenvolvida seguindo-se um sistema técnico capaz de alcançar os objetivos do método: A) Produzir alimentos que incrementem cada vez mais a saúde do homem. B) Ser nutritivamente vantajosa C) Poder ser praticada por qualquer pessoa e, além disso, ter caráter permanente. D)Respeitar a Natureza e conservá-la.

E se engana que esses tipos de praticas são impossíveis de serem realizadas por moradores de grandes cidades. Um dos conceitos mais importantes dessa pratica é a chamada “Prática da Horta Caseira”. E o que vem a ser isso? “É uma atividade continua de ciclos de plantio e coleta, mas com o foco voltado para o equilíbrio do praticante mediante a sensibilização sobre a Natureza, sobre o tempo, sobre a valorização dos alimentos. Pode ser caracterizada por pelo menos, um recipiente de cultivo continuo. Um exemplo simples: uma horta de temperos que se cultiva em janela de apartamento.” (Hetmanek e outros – Agricultura Natural) Desde o plantio até a coleta dos alimentos o envolvimento da pessoa é grande e prazeiroso. Vale ai uma dica aos que se interessarem por uma experiência de satisfação: buscar sementes mais puras possíveis. Um fornecedor muito interessante é a ISLA (www.isla.com.br). Com esses alimentos, o ganho em processos terapêuticos podem ser grande uma vez que auxilia para uma operação mais bem manejada. É uma contribuição efetiva para a melhora da qualidade de vida da pessoa. Favorecer o progresso de possibilidades de equilíbrio pessoal é sempre a meta. Trabalhar por uma qualidade de vida melhor em que o indivíduo transforma o que o deprecia em valor para si e para a sociedade é aquilo que praticas como essas alicerçam.

Artigo de autoria do colunista: Aparecido Reis Psicólogo (CRP04-1558) Psicologia Clínica e Pesquisa Qualitativa de Opinião e de Mercado Twitter: @AparecidoReis1 Blog: http://olharqualitativo.blogspot.com.br/


11

Matéria de Capa - Fotos: Jornalista (JP) Felipe de Jesus

Geral

CONSEP-21-BH: Um trabalho exemplar 21 Asfaltamento e outras serviços já foram realizados para os moradores do Bonfim em BH Felipe José de Jesus e Amanda Soares

A

creditar e acima de tudo, amar o local que moram. São estes os sentimentos, que motivam dia a dia, os moradores do bairro Bonfim em Belo Horizonte e o Conselho Comunitário de Segurança Pública (CONSEP-21-BH), a buscarem sempre melhorias para o tradicional bairro da Capital mineira. Atualmente o CONSEP-21-BH, está a frente dos trabalhos do Bonfim. O Presidente, Márcio Emiliano está desde 2007 na luta por mudanças na região. Algumas melhorias já foram realizadas, mas segundo o presidente, mais serviços serão feitos. Em entrevista a ‘Revista Correio Eletrônico’, Márcio conta como entrou no CONSEP 21BH. “Estamos no CONSEP-21BH, desde 10 de dezembro de 2007, sendo a posse em janeiro de 2008. Nossa atuação no Bairro Bonfim, tornou-se imperativa pelo abandono que o bairro se encontrava por falta de liderança. Ele é um dos 17 bairros componentes do CONSEP-21BH”, diz. De acordo com ele, a atuação do Conselho é bem ampla. “Já fizemos o asfaltamento de várias vias. Fora isso, fomos pioneiros no inventário de árvores da nossa circunscrição, evitando os sinistros ocorridos em outros bairros. Além disto, juntos com à SARMU-NO., conseguimos mandado judicial para combate à dengue e outras doenças”, completa. Além disto, Márcio descreve outros trabalhos feitos para o Bonfim. “Atuamos combatendo os buracos, fizemos campanhas educativas contra lixo e entulhos jogados nas vias públicas. Estamos no CONSEP-21BH, desde 10 de dezembro de 2007, sendo a posse em janeiro de 2008. Conseguimos sinalizações para várias vias junto à BHTRANS. Conseguimos melhoria de iluminação para vários logradouros. É um trabalho para a comunidade, feito com carinho e vamos continuar a batalhar ”.

Márcio Emiliano ao (centro de terno cinza) e demais moradores do bairro Bonfim

De acordo com Márcio, o CONSEP-21 realiza sempre, reuniões com moradores. Quem tiver o interesse em conhecer mais sobre o serviço feito na comunidade, pode participar também das reuniões do Conselho. Mais informações no site: www.consep21bh.webnode.com. Conheça este belo trabalho.

Correio na Mídia Ronaldinho Gaúcho é eleito Cidadão Honorário de Belo Horizonte

Karine Alonso

Contatos: (031) 9603-3638 (031) 9645-6144

O jo ga do r do At lético Mi neiro , Ro na ldi nho Gaúcho recebeu o título de Cida dão Ho norário de Belo Horizonte, no dia 30 de julho de 2012, na Câmara Municipal. Cercado de torcedores, fãs e fotógrafos, o R49 chegou ao plenário diante de uma festa em preto em branco. O destaque do GALO recebeu homenagem de crianças e se emocionou ao ver um breve vídeo contando sua história e sua chegada ao clube. Acompanhado pelo presidente atleticano, Alexandre Kalil, o craque disse estar feliz na capital mineira: “Hoje

eu entendo bem porque todo mundo que vem para cá, fica com BH no coração, fica com esse carinho. Deus me deu a sorte de vim jogar em um clube que tem essa torcida, que é mais que apaixonada, eu venho convivendo com isso diariamente. E espero poder levar o nome de BH o mais alto possível”, concluiu o craque.

Cobertura especial na Câmara dos Vereadores de BH: Fotos e texto: Jornalista: Karine Alonso Apoio: Jornalista Felipe de Jesus


Divulgação

O jornalismo se modificou, as máquinas de escrever foram trocadas pela tecnologia. Os computadores e a Internet, hoje reinam no século 21. Porém, algo ainda continua o mesmo: jornalismo sério com profissionalismo e credibilidade, poucos conseguem oferecer para os leitores. Revista

Conheça também o site do jornal: www.jcorreioeletronico.webnode.com.pt

Revista Correio Eletrônico 6  

Publicação de entretenimento: Cultura, Xadrez., Fotografia, e etc.