Page 1

Edição 19 | Dez/Jan 2016 | R$ 10

nossa capa

imama

Vitoriosas contam suas histórias de superação

paloma poeta o talento na tv e o

o talento na tv e o jornalismo em família

fEstas dE fim dE ano

cabelo e make pelo hairstylist das estrelas gastronomia

Uma exclusiva receita tailandesa bEndita casamEnto

moda, festa, beleza, serviços e acessórios sua imagEm

As tendências e o estilo do verão 2016

EspEcial Estilo dE vida

voCê

em alta!

Saúde: 10 PaSSoS Para Sua qualidade de vida Relações: Você é pRotagonista ou antagonista? Carreira e NegóCioS: SuPere-Se em temPoS de CriSe beleza: técnicas paRa daR um up no seu soRRiso


editorial

A

capa foi escolhida pelo público porque acredito que, ninguém melhor, do que nossa leitora para saber o que é mais bacana. A ideia é interagir mais ainda, para saber quais dúvidas quer perguntar a nossas colunistas, quais reportagens querem ver na BENDITA. Queremos a sua participação sempre! Na capa, a talentosa Paloma Poeta, jornalista e repórter de TV, que nos brinda com atualizações do que acontece em Porto Alegre e Região. Ela alça voo seguindo o próprio estilo e, claro, admirando muito a trajetória da irmã, a Patrícia Poeta. Estreamos oficialmente o BENDITA CASAMENTO. O encarte ao final da revista a partir de agora é presente em todas as edições. Vamos trazer o que há de mais interessante neste segmento, que a gente aqui na redação Ama muito! E como a BENDITA está sempre vibrando novidades, assuntos bacanas e o que há de importante para a Mulher Que Decide, confira nosso Especial Você em Alta! Nossos colunistas apostam no bem-estar feminino e fazem a gente refletir sobre como melhorar aspectos da saúde, relacionamento, grana e beleza. Leitora da BENDITA sabe que o bem-estar vem de dentro, depois a gente “ilumina o caminho” e mostra a quem quiser seguir, super de bem com a vida. Falando nisso, confere o Bate-Papo com a jornalista Natália Leite, idealizadora da Escola de Você, que causa com a mulherada pela internet. Ela é sócia da Ana Paula Padrão nesta iniciativa. O alto astral segue na seção Bendita Entrevista, com cinco voluntárias do Imama-RS, as Vitoriosas. E são mesmo! Elas romperam as barreiras do câncer de mama e ensinam lições pra toda vida, que agora dividem com nossas leitoras. Tem gastronomia tailandesa - uma receitinha exclusiva assinada por chef - para conhecer e experimentar. Tem moda inspirada nos festivais de música e as tendências mais quentes e coloridas para o verão. Ah, acompanhe nossos encontros mensais, o Bendita Hora - programação atualizada sempre pela fanpage da Revista BENDITA. Você está sempre super convidada! Boa leitura!

Patrícia Leão Ferrás Diretora


52 Gastronomia índice

07 Coaching Já Luciene Scherer estreia na coluna com 10 dicas para ter saúde

09 Beleza dental Técnicas odontológicas para sorrir mais nas festas

10

Quem você escolheu ser? Como encontrar o plano certo para ser protagonista na vida

11

Holding Familiar Quais os atrativos e as questões que envolvem a estratégia

18

Paolla Oliveira Atriz global é a estrela do editorial de moda super fresquinho

24 Hot Trends As tendências mais, mais da nova estação, direto das passarelas

26 Eu + escritório A qualidade de vida ideal no trabalho por meio da arquitetura

28 Ouse na crise

Você se deixa levar por más notícias? Então, leia essa boa notícia!

29 Look Festa Cabelo e make por Celso Kamura, hairstylist das estrelas

36 Bendita da Capa Paloma Poeta, a sensibilidade e a força da jovem jornalista

44 Vitoriosas

Cinco histórias de superação e vida após o câncer de mama

A história do Lanna Thai e uma receita exclusiva

54 Convites mimosos Val Casamenteira conta como cria os convites com noivos

55 Vestido Ideal

A estilista Ivana Nunes e os vestidos super originais

56 Antes & Depois Dicas para a festa de casamento e para a lua-de-mel

60 Três Estilo de Noivas

Veja sugestões para noiva Praia, Clássica e Moderna


expediente www.revistabendita.com.br www.facebook.com/revistabendita (51) 3086.4551

colaboradores

dezembro/janeiro

diretora e jornalista responsável Patrícia Leão Ferrás bendita@revistabendita.com.br

quem faz Design / Diagramação Rafael Cardoso Furtado Assessoria Jurídica Ludwig Advogados Associados Impressão Gráfica Crivella Circulação Porto Alegre, Região Metropolitana

Camila Martta

Fabiane Gabardo

Advogada

Cirurgiã-Dentista

kathelline lopes Advogada

contatos Assinaturas – (51) 3024.4554 assinaturas@revistabendita.com.br Comercial – (51) 3024.4554 comercial@revistabendita.com.br Redação – (51) 3086.4551 redacao@revistabendita.com.br

Laura Xavier e Julia Loch Marketing e Eventos

Luciene Scherer Coach

marcelo paixão Coach

Endereço Rua Leblon, 157, bairro Ipanema Porto Alegre/RS, Cep 91760-510 A Bendita Magazine é uma publicação da Artigos e opiniões emitidas são de inteira responsabilidade de seus autores, assim como o conteúdo dos anúncios. Proibida reprodução do conteúdo da revista sem autorização prévia.

CAPA Foto: Jorge Scherer Cabelo: Guilherme Lopes (Thippos Hair) Maquiagem: André Guerrero (Thippos Hair) Produção de Moda: Silvania Armani Paloma Poeta usa Canal Concept (Iguatemi) e colar Menina Morena by Rosangela Damian

márcia nascente

priscilla bencke

rosalia schwark

Consultora de Imagem

Arquiteta

Psicóloga


coaching já

10 Passos para sua saúde O

que você quer que aconteça em relação a sua saúde que não está acontecendo, ou que deveria acontecer? Sabemos nossas respostas, mas quais os motivos que nos impedem de ter uma saúde melhor?

Passo 2 Estabeleça a sua meta com relação a este hábito e de que maneira você saberá que alcançou sua meta. Hábitos podem ser transformados de 21 dias a 90 dias. Tenha persistência!

O Coaching é uma abordagem comportamental com foco na solução e crescimento pessoal, muito utilizada no meio corporativo para o desenvolvimento de habilidades dos colaboradores. Ele tem sido recomendado, em alguns países desenvolvidos, como intervenção à qualidade de vida individual, trazendo como benefícios: o aumento da autoestima, do equilíbrio pessoal e do autoconhecimento. O Coaching em Saúde estimula o indivíduo na autorresponsabilidade em relação à própria saúde, não excluindo a presença de profissionais da saúde para orientar hábitos, como alimentação, dieta e avaliação clínico laboratorial. Para a efetiva mudança de hábito, técnicas de motivação e de estratégia utilizadas no Coaching podem ser fundamentais. Através de 10 passos é possível desenvolver um plano de mudança de hábitos em saúde. Veja:

Passo 3 Estipule um prazo para a mudança acontecer. Aqui a dica importante é que a sua meta deve estar alinhada aos seus objetivos, suas crenças e seus valores de vida.

Passo 1 Identifique o que quer em relação à saúde. Qual comportamento ou hábito que precisa mudar.

Passo 4 Avalie e examine a sua realidade atual em relação a este hábito. Faça uma descrição da realidade atual. Esta etapa é fundamental para que as soluções próprias de cada um possam emergir a fim de alcançar a mudança de hábito.

Passo 8 Pense nas interferências para mudança de hábitos e como você pode transformá-las. Passo 9 Escolha a sua opção para mudança do hábito escolhido. Passo 10 Faça lista com 10 ações específicas com data e hora marcada para mudar seu hábito. Uma ação para manter-se motivado e feliz, uma ação para evitar as interferências, uma ação para avaliar o seu progresso. Agora que você descobriu como fazer um plano de mudança de hábitos, lembre-se: sem empenho, e comprometimento não há resultados!

Passo 5 Explore suas opções para mudar seu hábito. É hora de determinar quais as opções possíveis para alcançar a sua mudança. Passo 6 Anote o que você perde e o que você ganha em cada opção sugerida para a mudança de hábitos. Faça uma lista! Passo 7 Reflita sobre o que

você gosta de fazer, o que você não gosta e o que se você fizesse faria toda a diferença para efetivamente mudar seu hábito.

Luciene Scherer

Analista em Inteligência Emocional é Coach e professora de Coaching, Liderança e Inteligência Emocional contato@lucienescherer.com


leitores “Esta capa está muitíssimo linda, gostei do click da poderosa Betania Lusa; Beto Ribeiro superou; produção perfeita da Silvania Armani. Sensação de capa perfumada! Juliana Fochesato Ferreira arrasou na maquiagem suave, mas destacando o olhar. Parabéns, minha amiga querida Patrícia Leão Ferrás por mais este trabalho. Bendita sejamos todas na Revista BENDITA. Adooororororo...” Lu Bortolini “Laura Medina e Isabel Ferrari estão lindas na capa da BENDITA” capa da edição 18 | ago/set 2015

“Adorei ser clicada para a BENDITA. Um luxo! Toda a equipe é muito alto astral. Maquiagem, cabelo, figurino... Muitos flashes e boas risadas! Adorei conhecer a encantadora Patrícia Leão Ferrás, queridíssima e super competente. Obrigada pelo carinho!”

Maribel Melos “Muito chique esta capa, Patrícia Leão Ferrás! Estão de parabéns toda a equipe BENDITA! Flavia Siqueira

Laura Medina

“Linda foto! Cenário é incrível [matéria com a guitarrista Bibi McGill!”

“Que show! Minhas amigas na capa da BENDITA!

Yolanda Johnson-Holmes

Rogério Davi Pandolfo

“É uma excelente publicação voltada aos interesses do público feminino. Pena que ainda não esteja nas bancas em Santa Maria! Muito obrigada por disponibilizar a BENDITA Online. Comecei a ler as reportagens e entrevistas e não conseguia parar de tanta coisa boa e interessante que encontrei na BENDITA! Amei!”

“Isabel Ferrari e Laura Medina estão lindas e poderosas! Sou fã incondicional das duas!” Graziele Arend “Parabéns Luciene Scherer [que estreia nesta edição da Revista BENDITA]. Saudades dessa excelente profissional que com o seu comando levou o Laboratório Central de Porto Alegre a ter o reconhecimento merecido”.

Marilisa Gomes

Flávio Santos

Roberta Fehlberg Pagani

“Uau! A BENDITA tá linda demais! Adorei toda produção de capa. E em dupla fica uma graça!”

Mande sua opinião e sugestões para opiniao@revistabendita.com.br Por questão de espaço, o texto poderá ser resumido a critério da redação.

08

revistabendita.com.br


Fotos: Divulgação Fabiane Gabardo

A

sorriso saudável

Festas: pronta para sorrir?

época das festas se aproxima e começa a aumentar a busca por tratamentos estéticos nos consultórios odontológicos. Muitos vêm até nós com fotografias de artistas da TV querendo obter resultado similar em seu sorriso. As facetas de porcelana, ou lentes de contato, têm sido a opção de grande parte das celebridades para deixar o sorriso perfeito. O procedimento é indicado para corrigir problemas de cor, tamanho, forma, espaçamentos. Até grau de desalinhamento dentário pode ser corrigido com as facetas. Muitas vezes, há necessidade de procedimentos preliminares, como cirurgia plástica gengival e movimentação ortodôntica para o resultado ideal.

A grande vantagem das facetas de porcelana é que se consegue atingir o máximo da mudança estética com o mínimo ou até mesmo nenhum desgaste dos tecidos biológicos, em um curto espaço de tempo. Atualmente, dispomos de tecnologia que, por meio de fotos do paciente e computador, pode-se fazer o planejamento das necessidades e visualização do resultado aproximado que se pretende atingir com o tratamento. A análise é baseada em parâmetros de proporção e formato dentário, relacionado à linha dos lábios, características faciais e níveis de exposição de dentes e gengivas, planejados individualmente. Normalmente são necessárias duas consultas. Na primeira, é feita a análise do sorriso, preparo, moldagem e dentes provisórios. Na segunda, já pode-se sair com as facetas em boca. A durabilidade das facetas é variável, dependendo da manutenção e dos cuidados e hábitos do paciente. Nas pessoas em que o sorriso está naturalmente agradável aos olhos, mas os dentes apresentam-se amarelados, a opção é o clareamento dentário. É um procedimento seguro, quando orientado por dentista, e traz excelentes resultados. Através de

moldeiras transparentes e flexíveis, feitas a partir de moldagens do paciente, um gel clareador é utilizado diariamente. Com os avanços dos materiais, o tempo de permanência diária reduziu-se, podendo chegar a uma hora. O tempo de tratamento até a obtenção da cor desejada varia em cada pessoa, mas costuma durar de duas a quatro semanas, em média. Ainda há o recurso de acelerar o processo com a aplicação de laser no consultório. Recursos existem de sobra para que possamos aperfeiçoar o sorriso! Pronta para sorrir? Tim-tim!

Fabiane Gabardo

Cirurgã-dentista CRO 10.544 Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial fabigabardo@ fabianegabardoortodontia.com


descobertas

As duas formas do ser U

m dos maiores paradigmas que vivemos em nossa existência é sobre como lidamos com a vida, nos perguntando se estamos fazendo a coisa certa, se estamos realmente felizes, se nossas decisões foram as mais sábias, etc.

Mas qual o motivo de não nos perguntarmos no final de nosso dia: “será que o que fiz hoje me deu orgulho? Me tornou alguém melhor? Meu tempo foi bem aproveitado?”. De que adianta chegarmos aos cem anos de idade, se de fato não vivemos todo este tempo? Pense da seguinte forma: a média de sono da população brasileira é de 7h. A média de trabalho é de 8h e em média gastamos em deslocamento cerca de 2h de nosso dia, seja para ir às compras, trabalho, escola, faculdade, etc. Se subtrairmos somente este tempo das 24h que temos em nosso dia, o que nos resta são 7h. Agora pense: se um ano tem 365 dias e cada dia tem 24h, isso quer dizer que cem anos equivalem a 876 mil horas. De fato aproveitamos apenas 7h de nosso dia. Ou seja, isso significa que vivemos apenas 225 mil horas ou aproximadamente 25 anos! RODAPÉ-MARCELO.pdf 1 26/8/2014 13:00:57

O que quero dizer com tudo isso? Que de fato, conforme nossas necessidades cotidianas, apenas 25% da vida pode ser dedicada a momentos de prazer. É aí que entra algo importante a pensar: que tipo de pessoa você é em seu cotidiano? Em meus atendimentos em Coaching e Programação Neurolinguística (PNL) costumo fazer com que meus clientes pensem sobre o tema “Agonia”. Poucas pessoas entendem o que significa e qual a importância dela em nossa vida. Na etimologia da palavra (do grego), agonia tem em seu significado “luta”. A pessoa que está agonizando, pode-se dizer que ela está lutando por algum motivo. Por isso o termo é utilizado para uma pessoa que está entre a vida e a morte. Vai parecer óbvio o que direi, mas para estar entre a vida e a morte necessariamente você precisa estar viva. E é aqui em que a questão mais importante é levantada. Que tipo de agonia você promove em sua vida: a dos Antagonistas ou a dos Protagonistas? Note que no centro de ambas as palavras a raiz da palavra “agonia” é presente. Antagonista é aquele que luta contra o que há de bom e protagonista é aquele que luta a favor de situações e ocasiões da vida. A forma como decidimos lutar é o que fará nossa vida ser melhor,

mais tranquila e com mais felicidade. E é isso que podemos pensar diante de dificuldades como o trabalho, as relações afetivas, de saúde, sociais e até políticas. Ser protagonista em sua vida pode fazer você ir além! Pode representar como você olha para um momento delicado e extrai o que há de melhor em cada segundo de sua caminhada, cada minuto de sua luta para poder ter mais felicidade e alegria, seja irradiando ou seja aproveitando ela mesmo. E então, vai querer ser Antagonista ou Protagonista em sua própria vida?

Marcelo Paixão Master Coach, Trainer em PNL e Diretor do Instituto de Desenvolvimento Estratégia e Inteligência Aplicada (Ideia) opiniao@revistabendita.com.br

Referência na região sul do Brasil em formação executiva, profissional e atendimento particular em Programação Neuro Neurolinguística | Coaching | Treinamentos Avançados em Vendas e Negociação, Linguagem Verbal e Não Verbal E Habilidades Sociais. www.ideia.rs

(51) 4042-5050 | (51) 8194-5008


jurídica

Holding: mais uma integrante da família

N

os últimos anos as holdings familiares chamaram a atenção não apenas dos empresários acostumados com atos societários, mas também das famílias de classes média e média alta, que se impressionaram com os benefícios advindos dessa estratégia jurídica. Diversos são esses benefícios, mas é o planejamento sucessório um dos atrativos que ajudaram ainda mais a holding familiar a se tornar a queridinha dos mais abastados. O termo holding, originalmente vem do verbo inglês to hold, que etimologicamente significa segurar, controlar, manter, guardar. A holding company ou apenas holding serve para designar uma pessoa jurídica que atua como titular de bens e direito em sentido amplo. Não é a quantidade de patrimônio que vai definir a constituição ou não de uma holding. Mas a intenção do proprietário desses bens. Ou seja, se o proprietário quiser planejar a distribuição de seu patrimônio para seus filhos ou terceiros, ele poderá fazê-lo através da constituição da holding. Há outras formas de se planejar para a sucessão. Mas a constituição de uma pessoa jurídica para este fim traz muitas vantagens, tais como a proteção do patrimônio, a facilitação ou até a inexistência do processo de inventário e a redução, em algumas situações, da carga tributária são as mais lembradas. Para se ter ideia do impacto relativo à carga tributária, por exemplo, quando um pai doa um imóvel ao

seu filho incidirá a título de Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD), que é estadual, a alíquota de 3% sobre o valor do bem doado. Em se tratando de processo de inventário, a alíquota poderá chegar até 6%, dependendo do valor do quinhão recebido. Ao passo que ao constituir a holding, pais e filhos podem ser sócios entre si, pois o bem será conferido como formação do capital social da empresa e sobre essa conferência não haverá incidência de imposto algum. Outro aspecto do planejamento sucessório é a possibilidade de a família não se submeter ao processo de inventário. Isso acontece quando o pai figura como administrador da empresa e usufrutuário das quotas dos demais sócios (filhos). Ocorrendo a morte do pai, extingue-se o usufruto e a propriedade plena das quotas retorna aos demais sócios (filhos). Não há que se falar em inventário, pois não há bens a inventariar. Caso o pai seja sócio e não usufrutuário de quotas dos filhos, ocorrendo a sua morte, o único bem a ser inventariado será a participação societária na holding. Ou seja, um inventário de um único bem. Mais simples, mais ágil e com menos chance de causar problemas. É importante salientar que a ocorrência de qualquer ato ilícito, fraude ou abuso de direito sob o manto da pessoa jurídica, traz a possibilidade de sua desconsideração a fim de não prejudicar terceiros de boa-fé ou qualquer ente da federação. Não é essa a função social da

empresa. A holding familiar veio para facilitar e ajudar na administração e cuidado de um patrimônio. Em vista disso, a sua marca d’água é a de estar na família e, assim, servir ao planejamento desenvolvido e pensado por seus integrantes. Ninguém quer perder o que já conquistou; ou ninguém está blindado a um insucesso amoroso; os filhos são diferentes; enfim são inúmeras as situações que norteiam uma família. Por isso a holding deve ser vista como mais uma integrante da família. Ela deve carregar o DNA da família clausulado no seu contrato de constituição. Muitos detalhes devem ser pensados e normatizados. Não se trata de um contrato padrão, pronto! Cuida-se de uma operação jurídica e societária que precisa ser vista, pensada e formalizada com muita atenção aos detalhes atinentes de cada grupo familiar. As famílias são únicas. Cada caso é um caso e a percepção do advogado fará toda a diferença.

Camila Victorazzi Martta

Advogada focada nas áreas do Direito Empresarial, de Família e das Sucessões camila@camilamartta.adv.br


pat+work

Fotos: FabianoPanizzi

Por Patrícia Leão Ferrás

01

02

03

01. Priscila Barbosa (Vonpar) 02. Paulo Vellinho e Nora Teixeira 03. Julio Ricardo Mottin e Carlos Biedermann (presidente da ADVB/RS)

Top de Marketing ADVB

Joias da vovó

Novos talentos da Comunicação

Patrícia Leão Ferrás, diretora da Revista BENDITA e proprietária da Parly Editora, participou do júri que avaliou os trabalhos de comunicação na Mostra Competitiva 2015, 28ª edição do Set Universitário da PUCRS.

04 04. Giulia Violet e Vivien Scarlett, as linda netas da Embaixadora do Bendita Hora, Lu Bortolini

12

revistabendita.com.br

Foto: Lisa Roos

Evento Café com Empreendedoras Em São Paulo, o Café com Empreendedoras reúne mulheres em busca de ideias, inspirações e networking. A Rede Mulher Empreendedora (RME) trouxe a Porto Alegre essa energia, com Ana Lúcia Fontes, fundadora da RME, as embaixadoras da RME de Porto Alegre, Bia Kern e Priscilla Bencke (colunista da BENDITA), Soraia Schutel (Escola de Você) e Fernanda Nascimento (diretora da RME). Evento teve o apoio da Revista BENDITA.

Foto: Kristine Cramer

Foto: Divulgação

Na 33ª edição da premiação, o Top de Ouro foi da Santa Casa pelo case “Ação das Voluntárias Pela Vida”, representada pela presidente do Grupo, Nora Teixeira. Julio Ricardo Mottin, diretor-presidente do Grupo Dimed, recebeu o título Top Personalidade de Marketing. E o empresário Paulo Vellinho foi o homenageado especial pela trajetória e pioneirismo.

05 05. Priscilla Bencke, Soraia Schutel, Ana Lúcia Fontes, Bia Kern e Fernanda Nascimento


Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Muito Prazer!

06 06. Maisa Pellegrini, Patrícia Leão e Gislaine do Amaral

Caminhos do Sucesso

Fotos: Cristine Pedroso

A Revista BENDITA esteve no “Workshop Caminhos do Sucesso”, com produção e Cantoterapia por Maisa Pellegrini e palestra com a coach Gislaine do Amaral. O evento, em Viamão, foi promovido pela Mais Eventos e Cereus, na Tarde Rosa Chá.

“Muito prazer” é o primeiro livro de Neusa Pandolfo, educadora sexual gaúcha. Ela faz palestras pelo Brasil sobre sexualidade e como apimentar a relação, incluindo produtos de sex shop. Divertida e direta, fala sobre a intimidade, como uso da camisinha, ousadia e as várias formas de realizar os desejos sexuais com o parceiro. Seu trabalho é conhecido na China, EUA e Alemanha.

Natália Leite na Cultura

07 07. Liliane Mancebo, Lisiane Costa da Rosa, Claudia Missio, Gabriela Taffarel, Benícia Montelli, Natália Leite, Lena de Moraes, Luciana Mingues, Carolina Cassel, Soraia Schutel, Priscilla Bencke (de pé), Rosângela Andrade, Maira Pereira, Cintia Jacques, Luana Paula, Giu Kamei e Caren Jacques (embaixo) no lançamento do 2 p/mim de Natália Leite na Capital

revistabendita.com.br

47


cultura

Magia e solidariedade

O calendário Era uma Vez, projeto de Tanise Hass, Karen Dinnebier, Cibele Peccin e Carla Leidens, traz histórias infantis atuais. A renda irá para o Lar de Idosos Maria de Nazaré, em Gramado.

MEU MALVADO FAVORITO – João Vitor, Helena Bertoja Rossi, Valentina Mejolaro e Eduarda Zorzanello

14

revistabendita.com.br

FROZEN – Júlia Linck Steffens e Gabriela Steffens Conte


TOY STORY – Ricardo Pazetto, Gabriel Stumpf e Maria Eduarda Willrich Cardoso

FICHA TÉCNICA: FOTOGRAFIA CIBELE PECCIN | COORDENAÇÃO GERAL FABIANA COSTA | PRODUÇÃO DE MODA KAREN DINNEBIER E TANISE HAAS


bendita hora 11

01

Bendita Hora 11 O Bendita Hora “De Bem com a Vida”, na Champanharia Pata Negra, de Iuri Lemos, no Centro da Capital, contou com Laura Medina e Isabel Ferrari, em talk show com Patrícia Leão, diretora da BENDITA. A educadora sexual e palestrante Neusa Pandolfo lançou seu livro “Muito Prazer”, com segredinhos para apimentar a relação. Foi realizado o aguardado sorteio da Joia da Capa de Dezembro/Janeiro, promovido pela Menina Morena. As colunistas Priscilla Bencke e Luciene Scherer deram um gostinho do que mais sabem e comentam em suas colunas na BENDITA. A terapeuta holística Cris Costa fez consultas de Tarot. O ambiente teve decorativos da Oh Home Store. Os espumantes deliciosos da Cava Castell Lord completaram o sucesso do BH 11. Agradecimentos à Carmen Steffens Porto Alegre, DJ Aline Bello, Doceria Gourmet, Embaixadora Lu Bortolini, fotógrafo Roberto Becker e hairstylist Beto Ribeiro.

03

02

04


06 05

09 07

08

01. Laura Medina, Izabel Duarte, Isabel Ferrari, Carla Severo, Márcia Nascente, Rosangela Damian, Beatriz Ullmann, Juraci Vieira, Maribel Zanotto, Rosangela Mocellin, Lu Bortolini, Neusa Pandolfo, Tania Zanotto Badin, Vera Pandolfo, Lourdes Sprenger, Marines Souza Souza e Silvania Armani 02. Marilaine Peres, Isabel Ferrari, Iuri Lemos e Laura Medina 03. Gil Pimentel e Rosangela Damian 04. Erica Heemann, Eliana Chiappetta, Maisa Pellegrini, Evelyn Cademartori e Carla Severo 05. Isabel Ferrari, Patrícia Leão Ferrás, Lu Bortolini e Laura Medina 06. Priscilla Bencke e Luciene Scherer 07. Cris Costa 08. Marcela Tomaszewski 09. Márcia Vargas, Sandra Becker, Janine Kowalczyk, Julianne Nascimento e Maria Elizabeth Rovea 10. Liciane Brikalski e Geneci Brikalski 10

Fotos: Roberto Becker | Confira mais em: www.facebook.com/revistabenditasite

Apoiadores e expositores:

Cris Costa Terapias Holísticas

(51) 3233.2507 (51) 3061.7021

(51) 9222.2638

(51) 9609.4668

educadora sexual

(51) 9969.0009

(51)8421.0970


moda verão

Vibre neste

Verão

Com a nova estação já chegando, a BENDITA elege peças que mostram a tendência 1970. A inspiração já invade festivais de música com roupas coloridas e descontraídas, como franjas e modelagens étnicas. Curta este lindo editorial com a atriz Paolla Oliveira, no ar em “Além do tempo”. Ela dá suas dicas.

18

revistabendita.com.br


20

revistabendita.com.br


22

revistabendita.com.br


FICHA TÉCNICA: FOTOS, ROUPAS E ACESSÓRIOS PERNAMBUCANAS | AGRADECIMENTOS SUPORTE COMUNICAÇÃO


work decor

Qualidade de vida no trabalho

Q

uando buscamos qualidade de vida, almejamos um equilíbrio saudável nas diversas esferas da condição humana. No ambiente de trabalho, a busca se torna ainda mais necessária, pois muitas vezes enfrentamos rotinas desafiadoras que podem resultar em estresse, cansaço físico e mental.

A principal justificativa para esse prejuízo à saúde é a longa permanência em ambientes de trabalho inadequados e expostos a fatores que interferem no compor-

INVESTIR EM MOBILIÁRIO ADEQUADO É INVESTIR EM SAÚDE Muitos prejuízos físicos provocados pela atividade corporativa estão diretamente relacionados com a ergonomia e o mobiliário. E já que passamos tanto tempo sentados, a cadeira se torna a principal responsável

26

revistabendita.com.br

tamento e na produtividade do profissional. Recentemente a pesquisa da Regus, empresa do mercado corporativo, mostrou que quase 20% da nossa população trabalha, em média, 11 horas diárias. Sem dúvida é tempo suficiente para gerar influências na nossa qualidade de vida e no bem estar dos colaboradores ao nosso redor. Sabe-se que o estado físico e psicológico do indivíduo reflete diretamente em sua satisfação e produtividade no trabalho. Sendo assim, criar condições para um ambiente ade-

quado, significa ter profissionais em sua melhor performance, diminuindo custos de afastamentos médicos, alcançando bons resultados e garantindo a motivação e engajamento. Complementando os programas de qualidades de vida nas empresas, de medicina e segurança do trabalho, a arquitetura também colabora com a busca por um ambiente mais saudável. Então vamos lá, seguem algumas questões para serem observadas no espaço físico e que podem estar interferindo na sua qualidade de vida:

pelo nosso conforto físico, mas como escolher um modelo ideal entre tanta variedade? Quanto mais flexibilidade a cadeira oferecer para se adequar ao perfil do usuário, melhor ela será. Indico pelo menos três funções: regulagem de altura do assento, do braço e apoio para a lombar. Recen-

temente visitei a fábrica da Interstuhl, na Alemanha. Acompanhando o processo de fabricação e a qualidade nos detalhes, entendo que a cadeira, assim como todo o mobiliário corporativo, deixa de ser um custo no orçamento e passa a ser um investimento em saúde.


POSICIONE SEUS EQUIPAMENTOS CORRETAMENTE Independente do tipo de monitor do computador é importante que esteja posicionado em altura que não force o pescoço e a uma distância que evite fadiga visual. Deve ser observada a posição da mesa, pois trabalhar de costas para janela pode causar reflexões da iluminação natural no monitor, dificultando a visão. Qualquer desconforto pode prejudicar a performance profissional e por isso deve ser levado em conta.

TRAGA VIDA AO ESCRITÓRIO

Sol, ventilação, vegetação, cores e revestimentos naturais são sempre bem-vindos em espaços de trabalho. Um estudo da HumanSpace mostra que aumentamos em 15% a nossa sensação de bem estar na presença de iluminação natural e vegetação. Além disso, em ambientes com

muita poluição eletromagnética de computadores, impressoras e outros equipamentos eletrônicos, incorporar vegetação no ambiente contribui para a renovação do ar e beneficia a saúde a todos os usuários.

DESENVOLVA HÁBITOS MAIS SAUDÁVEIS De nada adianta investir em elementos saudáveis se não desenvolvermos hábitos que garantam a qualidade de vida no trabalho. Manter a mesa e os equipamentos organizados e limpos é fundamental para a qualidade de vida. Por mais inacreditável que possa aparecer, o teclado é o maior foco de bactérias do ambiente de trabalho e não higienizá-lo, ou fazer refeições sobre ele, torna-o um transmissor de doenças. Além disso, permanecer muitas horas sentado, em postura inadequada, pode causar muitos prejuízos à saúde. É muito

importante variar as posições de trabalho, executar algumas atividades em pé e adotar minutos diários para alongamentos. Aproveite as pausas para relaxar os músculos, esticar o corpo e respirar ar puro para renovar o bem estar físico e mental!

Priscilla bencke

Arquiteta e palestrante, especialista em projetos que promovam o bem estar e a qualidade de vida. arquitetura@benckearquitetura.com.br


comportamento

Crise? Ouse fazer diferente D

ólar em alta, taxa de desemprego na média de 7,6%, turbulência política e econômica, aumento de impostos, aumento do custo de vida... Se você se liga aos fatos, os fatos se ligam em você. Como fica a sua motivação, criatividade, disposição, vontade de ousar, alegria de viver, paz de espírito? Recursos externos escassos necessitam de recursos internos poderosos para realizarmos transformações e sucesso em tempos de crise. Toda a satisfação interna fica em caos, quando anunciamos os perigos da realidade externa. E então ficamos mais preparados e corajosos para enfrentar ou, simplesmente, sem forças sucumbimos a esta realidade junto a um coro de milhões de descontentes e desesperançados? Alguns consideram que se ficar fora, se não lutar CONTRA, nada irá mudar. É uma exaustão de críticas, queixas, reclamações que enfraquecem o nosso poder interno. Estou falando sobre saúde mental e emocional. Como fica nossa saúde para ir em busca da nossa qualidade de vida? Frágil, descrente, temerosa, gerando um enfraquecimento de nossas defesas naturais. Nos tornamos vítimas deste “ar tóxico”. Invista numa estratégia de ir a FAVOR de você. Crie sua independência emocional, observe os fatos do mundo externo e crie um sistema de proteção ao seu ânimo. Não se envolva com a crise. DISSOLVA, pensando em SUAS soluções criativas. Exerça a sua musculatura cerebral, proteja o seu órgão mais

28

revistabendita.com.br

potente de informações de perigo e crie um espaço mental de sonhos e soluções. Defina uma direção, acelere suas negociações com o mundo de forma mais ousada. O seu produto, o seu negócio, seja qual for, nunca perderá sua importância no mercado se você não tirar a importância dele em função de acontecimentos externos. Venda a SI MESMO o seu melhor se materializando. Toda a matéria tem início em ondas de energia. Crie uma onda superior, não navegue na média, não navegue com a maioria. Navegar é preciso, então escolha a melhor posição para passar pelas turbulências com mais sabedoria. Se o que você está fazendo não está dando certo, o que você faz? Até os ratos são mais rápidos que os humanos. Quando em laboratório são observados fazendo um caminho e não obtendo o alimento, eles automaticamente tentam outra forma. Qualquer forma, mas não retornam ao caminho que se provou ineficiente. E nós? O que tendemos a fazer? Buscar rapidamente outra alternativa e nunca mais retornar ao caminho que se demonstrou ineficiente? Imagina que avanço se fizéssemos isto? Mas nos demoramos, às vezes por anos, até a ficha cair. Nos repetimos milhares de vezes, sempre achando que está em algo FORA de nós, a barreira que nos impede. Sonhamos, rezamos, que a barreira se modifique. Vamos em especialistas conversar sobre estas barreiras. Tomamos pílulas para resistir a elas. Enquanto continuamos usando das mesmas formas de

nos comunicar e das mesmas formas de agir. Dizemos a nós mesmos repetidamente: “é a crise, é a crise”. Uma pesquisa demonstrou que levamos em média dois anos para começarmos a agir a um ambiente insatisfatório. Ficamos por este período nos queixando, reclamando, colocando a culpa no mundo e estagnados na mesma posição. E você, vai ficar por dois anos, em média , esperando a crise externa passar? Aquela riqueza que você quer está próxima de você. Você inclusive pode enxergá-la com detalhes, mas o que você não percebe é que a estrada é outra. Pare de fazer do mesmo jeito! Mude a rota. Não basta o apenas “não vou desistir”. Não desista, mas dê uma “guinada” em outra direção. A demora não sinaliza que você não terá acesso. A demora sinaliza que o acesso não está disponível do jeito que você vem fazendo. Desperte. Pare. Avance, mas de uma nova maneira. Em tempos de crise, o sucesso não muda de lugar. Mas você precisa mudar. Não se ligue aos fatos, se ligue aos sonhos e ouse fazer diferente para fazer a diferença.

Rosalia Schwark Psicóloga que criou o Método próprio Movimento Perfeito, com base na neurociência. opiniao@revistabendita.com.br


beleza

s a l e r t s E


HAIRSTYLIST DAS ESTRELAS Celso Kamura é conhecido por seus trabalhos com celebridades como Angélica, Grazi Massafera e Izabel Goulart, além das gaúchas Patrícia Poeta e Ana Hickmann. O hairstylist e maquiador enviou à BENDITA inspirações em cabelo e make para te deixar linda nas festas de fim de ano. Escolha uma delas e arrase!


BARDOT OU PRESLEY? “Vá de preso a la Brigitte Bardot (página ao lado e nesta, à direita) ou com extra volume a la Priscilla Presley (esquerda). No make, marque bem os côncavos junto com maxi delineado gatinho. Complete o visual com unhas estiletto”.


RETRÔ MINIMAL “Fios colados na cabeça é contemporâneo e prático, além de muito fácil fazer. Basta um coque na altura da nuca finalizado com muito spray fixador. Na maquiagem, cílios postiços arrematam um visual perfeito para uma festona”.

32

revistabendita.com.br


LADY LIKE “Muito volume e textura criaram uma imagem marcante e bem característica dos anos 1960. Para balancear finalize com presilhas românticas, lenços ou faixas, especialmente para quem tiver franja”.

FICHA TÉCNICA: BELEZA CELSO KAMURA | FOTOS G. PRADO PARA CONEXÃO CELSO KAMURA | PROJETO LAMPARINA WEB CONTENT


SILVANIA ARMANI Formada em Arquitetura, Consultoria de Estilo e Imagem (pela École Superiéure de Relooking de Paris), certificada em líder Coach e Programação Neurolinguistica - PNL. Desenvolve Campanhas de Marketing e Editoriais de Moda, e está sempre atualizada com as tendências do mundo da Moda.

CONSULTORIA DE IMAGEM E ESTILO É um traballho de atendimento personalizado onde o consultor analisa o cliente e traça plano de ações para alcançar a mudança desejada na aparência, seja pessoal ou profissional, com o objetivo de valorizar sua identidade e o que ela tem de melhor.

Morfologia Corporal Teste de cores Análise dos objetivos Análise do Guarda-Roupa vania@silvaniaarmani.com.br (51) 8126.3159 fb.com/silvaniaarmani www.silvaniaarmani.com.br


bendita da capa

Na trilha de Paloma Poeta E

Por Patrícia Leão Ferrás Fotos Jorge Scherer

la sabe o que quer. Isso fica claro desde o início da entrevista para a BENDITA. Repleta de sonhos, a jornalista Paloma Poeta vai atrás de cada um deles para trilhar seu próprio caminho. Ela é repórter da Record RS. E admite suas demasias: apego aos pais, sensibilidade e independência. Paloma nos conta sobre planos futuros, mídia, dia-a-dia e a união com as irmãs, Paula e a apresentadora Patrícia Poeta.


vestido CANAL CONCEPT JOIAS MENINA MORENA


VESTIDO Canal Concept (Iguatemi) | PULSEIRA Menina Morena Semijoias

“ Desde pequena, cinco anos, já acompanhava as gravações para tv


Ela nasceu quando suas irmãs tinham 18 e 16 anos. Paloma Poeta cresceu entre os afagos dos pais Maria de Fátima e Ivo, assim como das irmãs Paula e Patrícia Poeta. Conta que, na infância, teve três mães, mas nem por isso tornou-se mimada. Até pelo contrário acredita que cada um deve descobrir e conhecer o próprio caminho. Também é resposta àqueles que acreditam em algum benefício por seguir a mesma profissão da irmã, famosa apresentadora global. Mas o Jornalismo é mesmo forte na família das Poeta. Paloma desde os cinco anos já acompanhava as gravações de reportagens com Patrícia, quando ela estava na Band RS. – Aprendi a ler e escrever aos três anos e meio. Minha mãe recortava letrinhas de jornais e revistas comigo para formar palavras. A primeira coisa que li foi uma placa de rua e minha mãe se apavorou: “olha mãe, a gente está na Quintino Bocaiúva”. Depois escrevi meu nome por toda uma bola. E sempre gostei de livro. Meu pai sabia que não podia passar na frente de livraria, porque eu ia querer entrar e comprar livro. No entanto, a portoalegrense ficou dividida entre os cursos de Relações Internacionais e Jornalismo. No vestibular escolheu o segundo por querer atuar em algo relacionado à leitura e escrita. Já pensou em trabalhar em revista. Hoje, aos 23 anos, é repórter de TV na Record RS. Também está em programas da rede nacional da empresa. Já atuou na TVCom e na Band. À BENDITA, ela conta a forma de ver o mundo, planos, carreira, família e intimidade. – Pra começar, faço aniversário no dia 10 de julho. Sou canceriana e sou tudo aquilo que falam: romântica, chorona e família. Ao mesmo tempo que demonstra uma sensibilidade, Paloma entrega que tem suas metas de vida bem claras e que vai atrás sim dos seus sonhos como uma carreira cheia de experiências, casamento de véu e grinalda e filhos.

FAMÍLIA E INDEPENDÊNCIA

– Eu fui a ‘rapa do tacho’. Minha irmã mais velha, que é personal stylist, casou quando eu tinha dois anos. Logo depois, a Patrícia foi para São Paulo. Fui praticamente filha única de três mães. Por exemplo, aos dois anos, ‘morei’ uma semana com Paula, recém casada, para eu desmamar. As irmãs levavam a pequena Paloma a praticamente todos os lugares. Ela lembra da primeira viagem, com Paula, à Disney, e a primeira vez que morou com Patrícia no exterior. – Primeiro morei com ela por dois meses em Nova York (EUA). Tinha uns 12 anos e fazia Inglês lá. Minha irmã acordava e saia para trabalhar bem cedo. Assim aprendi a me virar. Voltei aos Estados Unidos com 17, aí morei sete meses em Boston. Aprendi a ser bem independente. Tanto que saio para fazer as matérias e quando vejo estou indo. Às vezes até esqueço que tem a câmera.

JORNALISMO INSPIRAÇÃO

Foi numa dessas viagens, acompanhando a irmã jornalista, que despertou para a futura profissão. – Fui com minha irmã numa Copa do Mundo, em 2006, na Alemanha e me apaixonei pelo Jornalismo. Passei dois meses lá e acompanhava Patrícia nas matérias. Desde pequena já acompanhava. Quando minha irmã estava na Band daqui, me levava ao trabalho. Depois quando fui trabalhar lá, a equipe lembrou que eu pedia para ir no carro da TV, quando Patrícia ia gravar. Já gostava de Jornalismo desde criança. Eu sempre quis contar histórias e vi que minha irmã fazia isso em torno do estádio. Pensei: ‘é isso que eu quero’. Na época, a Patrícia trabalhava em Nova York e fazia o Planeta Brasil, um programa pra vários países, onde contava histórias de brasileiros pelo mundo. E quando soube da escolha de Paloma pelo Jornalismo, disse a ela: “você vai gostar muito”. Além do desempenho de Patrícia, Paloma afirma que admira e se inspira nos trabalhos de grandes jor-

nalistas como Sonia Brid, Tino Marcos e Francisco José. Paloma lembra que teve a época que muitos a tratavam como ‘a nova Patrícia Poeta’. Tentou até usar o outro sobrenome da família: Pfingstag. Não deu certo, em função da difícil pronúncia. Desde o início da carreira, deixa claro que quer provar o merecimento e o que possa sustentar. – Já recusei trabalho e disse que poderiam rasgar o contrato, quando vi que a pessoa queria me contratar só por ser a irmã da Patrícia Poeta. Se eu conseguir dormir, porque fiz sozinha, posso ler o comentário que for na mídia. Ela se refere a notas que tentam compará-la - ou não - à irmã.

RECONHECIMENTO

A repercussão de seu trabalho, ela sente nas ruas pela proximidade com o público. – É sair para fazer matéria, entrar na comunidade e as pessoas te reconhecem, querem conversar, tirar foto. Todo mundo adora o Alexandre Motta, do Balanço Geral. Mandam abraço para o Gordinho, abraço no André Haar, que apresenta o Rio Grande no Ar. Diariamente, Paloma entra ao vivo no matinal Rio Grande no Ar e grava matéria para o Balanço Geral. – Acordo às 4h30min, chego na TV entre 5h e 5h30 para me maquiar. Pelas 6h, a gente sai para começar a maratona ao vivo. Faço uma entrada em rede nacional para o Balanço Geral Manhã, com o Luiz Barcci. Às 7h28, começa o programa local, o Rio Grande no Ar, até 8h55. Tenho várias entradas durante o programa. Às 9h tem o Fala Brasil, em rede nacional, onde faço uma entrada. E depois outra na Record News. Na sequência, saímos para fazer a matéria do Balanço Geral. Por vezes, ela acaba a matéria ao vivo e chega uma pessoa que estava assistindo só para conhecer a equipe ou falar sobre um problema na comunidade. Mandam fotos da TV, dizendo: ‘olha o que estou assistindo’.


À FLOR DA PELE

Por ser muito emotiva, Paloma disse que no começo era difícil segurar o choro diante dos problemas das comunidades, que retrata. Atualmente, consegue separar e superar as notícias tristes envolvendo crianças doentes, por exemplo. – Se tem uma matéria que fiz muito pesada, preciso contar a alguém, porque aquilo fica martelando. Uma matéria que me marcou neste ano foi numa enchente em Gravataí. A gente foi cobrir um resgate de uma família. Entramos num barco e as pessoas começaram a entrar. Nisso, entrou no barco uma senhora de muita idade e uma criança pequeninha, tremendo de frio. Paloma ficou muito tocada com a situação da criança e da idosa, que chorava muito. – O menino encharcado, precisava de uma roupa seca. Segurando um guarda-chuva, eu disse para ele: ‘te abraça em mim, que esquenta’. Fiquei sabendo que ele tinha só cinco anos. Olhei para o cinegrafista, que chorava. Eu também não segurei. Essa parte da criança não foi ao ar, por questões de ética. Mas gravei com a idosa e foi uma das melhores matérias que já fiz até hoje. Depois, a repórter ainda perguntou à Defesa Civil se eles tinham conseguido uma roupa seca para a criança. Eles a tranquilizaram, informando que resolveram e que o pequeno tinha ido para um abrigo.

ENTRE AMIGAS

A válvula de escape para depois de um dia de reportagens mais pesadas é mesmo distrair-se. – Gosto de filmes baseados em fatos reais, esses me prendem muito, que eu possa enxergar um pouco de história. Mas são tantas coisas sérias no dia-a-dia e quando sento para ler um livro ou para ver um filme, gosto de ver uma ficção bem boba, um romance, comédia pastelão. Adoro pegar uma revista de moda. É um momento para relaxar. A jornalista diz que prefere ficar

em casa e que não gosta de festas. É adepta de programas tranquilos. – Adoro cinema e sair para jantar. Gosto de programa que termina cedo, até para poder acordar bem. Ela tem dois grupos de amigas, com laços bem fortes e diferentes. Um da infância, da época de colégio, e outro dos tempos de TVCom. – A gente se vê até hoje! Às vezes não dá para reunir todas, em torno de seis. E tem os ‘agregados’, o que foi aumentando o grupo. Tentamos sair toda semana. E a nossa Confraria, que é um grupo da RBS. Nesse, a gente se reúne uma vez a cada 15 dias, organizamos jantar na casa de uma ou de outra, levamos vinho, espumante e cada vez é um cardápio diferente. Comemos de tudo sem culpa, falamos da vida. Algumas deixaram o Jornalismo, viraram empresárias, mas entendem o que acontece a uma e outra na profissão.

SEGREDOS DE BELEZA

Por volta do meio-dia, depois do trabalho, Paloma costuma assistir TV, dormir e se esforça para malhar. – Na academia, preciso ter personal trainer marcado ou alguma aula da academia ou consciência pesada mesmo! Faço para me sentir bem, pois acumulo muita energia. É bom que relaxo e consigo dormir. Também porque adoro comer, o dia inteiro. A ponto de um dia, com a minha equipe, pedir às 10h polenta frita com suco de laranja. Eu como de tudo, pastel, batata frita, adoro fast food, pizza, carne à milanesa. Minha sorte é ter genética para não engordar. Meu pai é muito magro. Já que não precisa se preocupar com a malhação, Paloma tem um ritual de beleza, que não dispensa. Como usa muita maquiagem, aprendeu a cuidar da pele. Lava o rosto para retirar a maquiagem sempre e faz esfoliação duas vezes na semana. Mas o que ama – e compra muito são os cremes. Diz que é especialista, por ter diversos tipos de cremes para pele, além de shampoos, “sei o que funciona e o que não funciona”.

– Minha vaidade é o cabelo! Corto, faço mechas, gosto que esteja bonito. Fico louca em um bad hair day. E se ficar um dia sem lavar o cabelo, me dá uma agonia. Então, quando vou ao salão fazer o cabelo, me sinto a melhor pessoa. Posso ir só para lavar, já fico feliz.

PALOMA POR PALOMA

– Sou uma pessoa do bem. Meu pai me ensinou que a gente não revida, a gente aprende e não passa por cima de alguém. Isso nunca me passou pela cabeça. Cada um tem o que é seu, todo mundo tem o seu caminho, isso é um princípio básico. E um defeito? – Sou um pouco egoísta. Isso é contraditório. Até por essa minha independência e de ficar na minha às vezes, mas quando acontece não me dou conta na hora. Outra característica que ela destaca é ser exigente demais. – Sou muito perfeccionista. Como sou exigente comigo, espero muito dos outros. É bom porque a gente sempre está se ‘puxando’, mas é ruim porque parece que sou uma eterna insatisfeita. Vou trabalhar isso de não esperar muito dos outros...

PLANOS ROMÂNTICOS

Ela não fala sobre namoro, acredita que logo vira fofoca. Mas adianta que o coração está bem e feliz. – Sempre sonhei com casamento, com a cerimônia. Minha meta é casar e ter filhos antes dos 30 anos ou logo nos 30. Sem pressão, tem tempo ainda. E o homem ideal para o altar? – Homem ideal é o alto, que eu possa usar um salto, seja carismático, que as coisas não subam à cabeça. Tem que ser uma pessoa engraçada, que consiga conversar sobre tudo, que vá da política até uma futilidade. Consiga facilmente sustentar uma conversa. Fisicamente me atrai mais o charmoso, do que o lindo. Exemplo, o George Clooney e o Matt Damon não são os mais lindos, mas são muito charmosos.


“”

PRODUÇÃO DE MODA Silvania Armani CABELOS Guilherme Lopes (Thippos Hair) MAQUIAGEM André Guerrero (Thippos Hair)

BLUSA E short Canal Concept (Iguatemi) | COLAR E BRINCOS Menina Morena Semijoias

Cada um tem o que é seu. Isso é um princípio básico para mim


seus direitos

Pacientes com câncer e seus plenos direitos O

mês de outubro é conhecido como “Outubro Rosa”. Nele, reforça-se a prevenção ao câncer de mama, fazendo referência à cor rosa, que simboliza a luta contra a doença.

O número estimado para novos casos de câncer, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) é 15 milhões até 2020, abrangendo o mundo todo. Já no Brasil, a Constituição Federal assegura aos portadores de neoplasia maligna – o câncer – diversos direitos e benefícios que, por vezes, são desconhecidos, uma vez que o tratamento da doença gera complicações de cunho psicológico e físico,

além de o tratamento ter um custo financeiro elevado. Os benefícios são diversos e englobam desde isenção ao pagamento de Imposto de Renda, de IPI, ICMS e IPVA quando da aquisição de veículos especiais, levantamento do FGTS, seguro de vida e previdência privada, até cirurgias plásticas reparadoras. A seguir, irei abordar os principais direitos e benefícios. Saque do FGTS e do PIS-PASEP Os portadores de doenças graves que estejam na fase sintomática têm o direito de fazer o saque do FGTS. A Caixa Econômica Federal (CEF) exige que seja apresentado atestado

Ressaltamos que os direitos assegurados constitucionalmente aos portadores de câncer englobam, igualmente, outras doenças graves, tais como:

»» AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) »» Alienação mental »» Cardiopatia grave »» Cegueira »» Contaminação por radiação 42

revistabendita.com.br

médico que comprove o diagnóstico e o estágio da doença. Para conferir toda a documentação necessária consulte o site da CEF. Igualmente o PIS pode ser retirado na CEF e o PASEP no Banco do Brasil para os portadores de doença grave ou para quem possui dependente que seja portador de alguma das doenças já citadas. Isenção do imposto de renda na aposentadoria Ao portador de doença grave é garantida a isenção do Imposto de Renda relativo aos rendimentos de aposentadoria e pensão. A solicitação deve ser feita junto ao INSS, Pre-

»» Doença de Paget em estados avançados (Osteíte deformante) »» Doença de Parkinson »» Esclerose múltipla »» Espondiloartrose anquilosante »» Fibrose cística (Mucoviscidose) »» Hanseníase »» Nefropatia grave »» Hepatopatia grave »» Paralisia irreversível e incapacitante »» Tuberculose ativa


feitura, Estados, entre outros, com o requerimento fornecido pela Receita Federal. Mesmo os rendimentos de aposentadoria ou pensão recebidos acumuladamente não sofrem tributação, ficando isento quem recebeu os referidos rendimentos (Lei nº 7.713, de 1988, art. 6º, inciso XIV). Auxílio doença Para aquelas pessoas portadoras de doença grave e que fiquem impossibilitadas temporariamente ao trabalho, por mais de 15 dias consecutivos terá direito ao benefício junto ao INSS, desde que esteja na qualidade de segurado. A perícia junto ao médico do INSS é que definirá a incapacidade ou não. Aposentadoria por invalidez Já aquelas pessoas portadoras de doenças graves e que tenham declarada pelo perito do INSS a incapacidade permanente para o trabalho, terá direito a sua aposentadoria. Ainda, o segurado do INSS que tiver a necessidade de assistência de uma outra pessoa tem direito ao acréscimo de 25% no valor de sua aposentadoria. Isenção de impostos para veículos adaptados Para quem ficou com sequela e tenha afetado a mobilidade, há o beneficio de adquirir veículo adaptado. Entenda-se por veículo adaptado o carro que precisa ter uma adequação específica para atender à necessidade da pessoa. O veículo adaptado é isento de IPI, IOF, ICMS E IPVA. Caso o deficiente físico não tenha condições de conduzir o veículo, poderá apresentar até três condutores autorizados e assim manter os benefícios.

Quitação da casa própria Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), àqueles pacientes que têm um imóvel financiado, em contratos com seguro, é possível que haja a quitação da dívida. Isso ocorre em caso de invalidez ou morte. O doente que tem financiamento imobiliário pelo Sistema Financeiro da Habitação e paga o seguro por invalidez ou morte, junto com as prestações, pode solicitar a quitação total da dívida. BenefÍcio assistencial Naqueles casos em que o paciente não possa garantir seu sustento, nem sua família tenha essa possibilidade, e não seja vinculado a nenhum regime de previdência social, ele terá direito a uma renda mensal vitalícia de um salário mínimo. O benefício é garantido diante de alguns pré-requisitos, como renda mensal familiar de cada um dos membros inferior a um quarto do salário mínimo e que o indivíduo não receba nenhum outro benefício. É chamado de LOAS e deve ser requerido junto ao INSS. Cirurgia para reconstrução mamária Toda mulher que teve uma ou ambas as mamas amputadas ou mutiladas em decorrência do tratamento do câncer tem direito à realiza-

ção de cirurgia plástica de reconstrução mamária, quando devidamente recomendada pelo médico responsável. Caso a paciente possua plano de saúde privado, as operadoras de saúde são obrigadas, por meio de sua rede de unidades conveniadas, a prestar o serviço de cirurgia plástica de reconstrução de mama. Andamento judiciário prioritário O portador de doença grave, caso tenha interesse na agilidade de seu processo, deverá requerer ao juiz o benefício de prioridade na tramitação do processo. Para tanto, deve ser comprovado o diagnóstico de câncer (relatório médico e laudo do exame anatomopatológico) e o pedido deve ser feito por advogado e depende de despacho do juiz.

Kathelline Lopes de Azevedo

Advogada Especialista em Processo Civil e Pós Graduanda em Direito do Consumidor UFRGS opiniao@revistabendita.com.br


bendita entrevista

Vitoriosas

Elas passaram pelo câncer de mama, que na fase inicial apresenta 95% de chances de cura, e saíram Vitoriosas. Hoje participam de ações para alertar à prevenção ou confortar as mulheres que enfrentam a doença. À REVISTA BENDITA, cinco voluntárias do Instituto da Mama do Rio Grande do Sul (Imama-RS) revelam como foi a luta de cada uma pela vida. textos: patrícia leão | fotos: jorge scherer


Marli Marcon, 52 anos, nutricionista “Ao detectar alteração na mama esquerda, consultei a ginecologista, que me encaminhou à mamografia. Vivia para os filhos e adiava planos. Minha filha ia fazer 15 anos e meu filho tinha 19. Quando recebi o diagnóstico de câncer de mama, em setembro de 2009, fiquei paralisada e me perguntava: “como dar a notícia aos filhos? Quanto tempo de vida? Como farei a cirurgia? Como será a quimioterapia? E perder o cabelo? Como me adaptar com as limitações do braço?”. Realizei mastectomia radical com esvaziamento axilar e 8 quimioterapias. Enfrentei medos e me encorajei. Vivia cada situação, superando as dificuldades e contando os dias para tudo passar. Um período de recolhimento e restauração. O maior passo foi o de aceitar a doença e lutar pela vida. Segui as orientações médicas, cuidei do sono, da alimentação e me ocupei com atividades saudáveis, afastando os maus pensamentos. Aumentei minha fé em Deus, determinante para me recuperar. Comecei a valorizar cada dia, com gratidão. Coisas mudaram entre antes e depois do câncer. A vida tem ‘prazo de validade’ e preciso vivê-la intensamente, fazer valer a pena, deixar algo de bom em retribuição à nova chance. Tudo ao redor tem novo sabor, o sofrimento dá espaço à alegria e nada mais me abate, ânimos aceleram e sigo em frente com valores verdadeiros. Em 2011, após a Caminhada das Vitoriosas, me tornei voluntária do Imama. Realizo palestras e atuo no Grupo Advocacy ‘Dando voz à Causa’, por melhores políticas públicas de saúde.

Vitoriosas

Vitor Vi

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas Vitoriosas

Vitoriosas

Marli

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas


Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas Vitoriosas

Vitoriosas

Patrícia

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Patrícia Fraga, 43 anos, publicitária e administradora “Quando descobri a doença, tinha acabado a segunda faculdade, Administração de Empresas, e de me mudar para Porto Alegre. Só me dei conta da gravidade, ao receber o diagnóstico da médica. Achava que por estar no início, os danos seriam menores ou nada dramáticos, como passar por cirurgia, química e radioterapia. Segui as recomendações médicas

e me cuidei para ficar curada o mais rápido possível. Minha vida é dividida entre antes e depois do câncer. No tratamento, o que mais queria era minha vida de volta. Sete anos depois, quero distância do passado, em que vivia como se fosse eterna. Hoje vivo cada dia, aprecio cada minuto, cada raio de sol e sou grata por cada dia, mesmo os não tão bons. O câncer foi

um convite à vida. Levo o Imama por onde vou, tudo que aprendi, repasso. As voluntárias são tão entusiasmadas que contagiam. Nossa felicidade é levar informação e conforto para quem precisa. Coragem, que tudo passa! Aproveite para refletir e agradecer a oportunidade de lutar por você. Tem um monte de gente que se preocupa e torce por você e por sua vitória.


Vitoriosas Vitoriosas

Vitor Vit

Vitoriosas

“Fiz mastectomia na mama direita com esvaziamento axilar e após 6 meses, optei por fazer na esquerda, pois tinha 50% de chances de ter câncer na mama novamente. Foi a melhor decisão. Estava em um momento difícil aos 39 anos. Minha mãe havia falecido e meus filhos estavam com 3 e 6 anos. Trabalhava em escola estadual. Soube no mesmo dia que fiz a mamografia. A médica falou que eu tinha 90% de estar com câncer. Pediu a biópsia para confirmar. Foi assustador. Não lembro como cheguei em casa dirigindo, parecia um pesadelo. O primeiro pensamento era que a vida estava no fim e ela passou como um filme e pensei: “só isso?”. Pensei em meus filhos pequenos sem mãe. Passei sim pela negação, isolamento, raiva, barganha, depressão e aceitação. Na quimioterapia não se tem condições de sentar, deitar, caminhar ou tem fome e não consegue comer ou come e fica com dor no estômago. Passei por isso de forma positiva. Para vencer a dor, precisei ser forte, ter fé e o apoio da família e amigos. Este câncer em especial mexe com a autoestima. Meu corpo foi mutilado, mudou meus conceitos de vaidade e vem o maior desejo: lutar para Viver. Foi um presente do universo para corrigir a rota. Pude dar valor ao que e a quem importam. Ainda tenho dúvidas e medos, mas espero não perder a chance dada para poder dar a “virada”. Defino esta etapa da vida assim: “veio um vento muito forte e tirou tudo do lugar. Depois que passou, as coisas foram retornando a lugares diferentes e gostei da nova decoração”.

Vitoriosas

Carla Zoraia Figueredo Medeiros, 50 anos, pedagoga

Vitoriosas Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas Vitoriosas

Carla

Vitoriosas

Vitoriosas


Vitoriosas Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

as

Cleiva Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

riosas

Cleiva de Oliveira, 48 anos, professora de Espanhol “Fazia exames há 10 anos, desde que perdi duas irmãs de câncer. Soube na mamografia de rotina com 41 anos: carcinoma ductal não invasivo. Meu marido, na época, foi transferido a Porto Alegre pelo trabalho. Eu não queria vir de Caxias do Sul, mas vim pelo bem do marido e dois filhos. Família é o meu bem mais importante. Não adaptava-me, sentia-me triste, saudosa, deslocada e sozinha. Meu mundo caiu! Pensei que fosse ser a terceira filha a morrer dessa doença. Chorei, esperneei, briguei, esmurrei, questionei Deus: “por que eu, que sempre fui saudável, não bebo álcool, nem refrigerante, não fumo, não sou da noite, só como folhas, frutas? Como cristã, acredito que nada acontece sem a permissão de Deus. Então, orei e entreguei nas mãos Dele, mudei de atitude perante à doença. Repetia: “vou viver pelos meus filhos! Está quebrada a maldição de morrerem as mulheres da minha família. Minha mãe não ficará sem mais uma filha. Venha o que vier, eu enfrentarei. Sou mulher de garra e de fé”. Isso mudou o meu olhar para a vida. Para mim, o Ser sempre foi mais importante que o Ter. Após a doença, isso é mais valorizado. Minha fé aumentou. Eu e Deus temos muito mais comunhão. Sou voluntária do Imama desde 2008, quando fazia quimioterapia. Com amor e prazer, faço palestras sobre autocuidado das mamas, prevenção do câncer e como atua o Imama. Metade da cura é o desejo de ser curada. Faça o tratamento médico, mas faça tua parte. A atitude com que lida com a doença é muito importante. E principalmente: tenha fé!

48

revistabendita.com.br


Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas Vitoriosas

Vitoriosas

Monika

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Vitoriosas

Monika Schoproni Cardoso, 55 anos, palestrante

“Tive câncer de mama em 1999, aos 39 anos. Foi descoberto por mamografia. Nem sequer havia o nódulo, apenas microcalcificações agrupadas. Fiz o exame porque minha mãe teve e estava doente. Na época, meus filhos tinham 4 e 10 anos, no auge da correria. Há 16 anos, sem toda informação de hoje, parecia que meu mundo ia acabar. No início, a revol-

ta. Por que eu? Mas juntei os caquinhos, acreditei na cura e iniciei a luta. Com a mamografia, consultei a mastologista, que marcou cirurgia para o outro dia. Fiz a cirurgia em julho, radioterapia em agosto e setembro e tomei Tamoxifeno por 5 anos. Não perdi minha mama. Faço exames anuais. Aprendi a ter fé, que sou mais forte do que pensava, que tenho um

companheiro para todas horas, uma família sensacional, que valores materiais não são importantes, que ombro amigo é muito bom, que ajudar os outros traz felicidade. Que viver é maravilhoso! Estou no Imama há seis anos. Amo o que faço e acredito que podemos salvar vidas. Fé, luta, não desistir jamais! Câncer de mama tem cura. Acredite, sou um exemplo”.


turismo bate papo| machu picchu

Fotos: Arquivo Pessoal

Ensinando a arte de ser confiante e feliz! A jornalista Natália Leite esteve em Porto Alegre para lançar livro e falou com a BENDITA sobre a Escola de Você e Ana Paula Padrão Por Patrícia Leão Ferrás

A

genda repleta de compromissos. Corre-corre para dar atenção a todos. Olhos no relógio. Identificou-se? Sim, é essa a rotina da maioria de empresárias, profissionais e trabalhadoras. Não diferente é o dia-a-dia da jornalista Natália Leite. A partir da busca pela qualidade de vida pessoal e profissional feminina, com a premissa “aprenda a ser confiante e feliz”, ela idealizou a Escola de Você, com a apresentadora Ana Paula Padrão.

Autora do livro “2 p/mim”, Natália veio a Porto Alegre para lançar sua obra e falou com a REVISTA BENDITA, apoiadora da sessão de autógrafos na Livraria Cultura do Bourbon Country, em novembro.

A ideia e Ana Paula Padrão “Tudo começa com a inspiração em minha avó, que era uma mulher muito triste. Ela vivia no Ceará e teve que casar aos 13 anos na época em que as mulheres dependiam dos homens para tudo. Percebi desde cedo que as mulheres não se ajudavam e quis criar a consciência de que hoje não precisamos mais competir pela subsistência ou de um homem para nos bancar. Comecei com pequenos grupos de 20 mulheres e sonhava em reunir pouco a pouco pelo país. Até encontrar a Ana Paula Padrão, que questionou: ‘você quer mudar o mundo? Pode contar comigo, mas

50

revistabendita.com.br

precisa ter escala. E isso acontece pela internet’. Aí me joguei!”. O que é a Escola de Você? “Vivemos mergulhadas em um turbilhão de informações e pouca sabedoria. E é na confusão que as pessoas erram. A Escola de Você dá a consciência de um passo de cada vez, com dicas para relacionamentos pessoais e profissionais. Trazer o bom senso à tona. Logo na primeira turma aberta na internet, tivemos 20 mil inscritas, em setembro de 2014. Hoje são 120 mil alunas pelo Brasil, incluindo homens. Porque a igualdade de gênero é melhor para todos, inclusive para eles. Importante é a grandeza do humano e não as diferenças de gênero. Nossa próxima meta é alcançar 1 milhão de alunas. Dois minutos para mim “As aulas são em vídeos de 2 minutos têm situações do dia-a-dia, nas quais as pessoas se identificam, gerando acolhimento. O conteúdo é denso, mas a forma é simples e útil. Já a ideia do livro é de cada aluna ter o próprio manual e quando precisar recorrer, retomar seu centro. São histórias de 2 minutos, um olhar para si. E além da plataforma digital, precisamos de contato e conexão, assim criamos um ciclo de ‘escoletes’ já formadas e multiplicadoras, que se encontram em diversas cidades”.


Importante é a grandeza do humano e não as diferenças de gênero


Fotos: Isaias Mattos

gastronomia

Tailândia ao paladar gaúcho

N

este mês de novembro, o Lanna Thai Fusion Cuisine – especializado em gastronomia tailandesa – completa dois anos. O restaurante, situado no Moinhos de Vento, em Porto Alegre, oferece gastronomia fusion. Ou seja, a fusão de especiarias e temperos importados da Tailândia com ingredientes que podem da culinária gaúcha (experimente a receita abaixo!). A partir deste conceito, a chef Thaís Lorea elaborou pratos com níveis reduzidos de pimenta, uma adaptação ao paladar local. O clima intimista, discreto e romântico conquista cada vez mais, tendo à frente

a chef Thaís que cuida de todos os detalhes, desde a escolha dos insumos ao atendimento personalizado. Mas para assumir a gastronomia como profissão, Thaís mudou radicalmente. Após dez anos como advogada e ter conciliado a atividade com uma cafeteria, ela não quis mais voltar ao exercício do Direito. – A minha experiência na cafeteria foi bem ampla. Desempenhei diversas funções, de administrativas até o dia-a-dia da cozinha. Quando encerrou o curso de Gastronomia, ela chegou a montar uma empresa de eventos, na qual cozinhava profissionalmente para

eventos sociais e empresariais. – Depois, passei a me dedicar só aos estudos da gastronomia tailandesa, projetar e montar o Lanna Thai. Thaís contou com o projeto da arquiteta Ana Luiza Brauner Gervini. A ideia surgiu de cores e formas presentes na cultura tailandesa. No ambiente, destaca-se a iluminação indireta, pendentes dourados e arandelas. O contraste do branco e de cores terrosas nas paredes são harmonizados com tecido de arabescos. A cobertura de palha de Santa Fé sobre a escadaria de acesso reforça a personalidade do Lanna Thai, na rua Barão do Santo Ângelo, 487.

Receita Atum ao molho de gengibre e mel em cama de shitake e arroz negro Ingredientes • Filé de atum fresco (1 peça de 1,2kg) • Ciboulette picada (qb) • Cogumelos shitake frescos (200g) • Alho picadinho (4 dentes) • Arroz negro (3 xícaras) • Sal (qb) • Pimenta verde em grãos (qb) • Molho de ostras tailandês (1 colher de sopa) • Nampla – molho de peixe tailandês (1 colher de sopa) • Suco de ½ limão • Azeite de oliva (1 xícara) • Mel (1/2 xícara) • Gengibre fresco para ralar • Sal defumado (qb)

Modo de fazer • Em uma panela, aqueça o azeite e frite rapidamente um pouco do alho, cuidando para não queimar. Adicione o arroz negro e frite um pouco. Tempere com o molho de ostras e o nampla. Verta 12 xícaras de água e deixe cozinhar em fogo baixo. • Em uma tigela misture o mel, a xícara de azeite de oliva, o suco de limão e o gengibre ralado. Bata com um fouet até emulsionar. • Depois que o arroz estiver pronto, pegue uma frigideira e aqueça o azeite e salteie os cogumelos, adicionando o restante do alho e uma pitada de sal. Reserve. • Limpe e corte o atum em postas. Tempere com o sal defumado e pimenta verde moída na hora. Em uma frigideira bem quente, coloque o azeite e sele o atum, deixando um minuto de cada lado. Em tigela, mergulhe o atum no molho de mel e coloque a ciboulette picadinha por cima. Serve seis porções.


A Revista Bendita apresenta seu mais novo caderno feito especialmente para o Grande Dia! Aproveite e tambĂŠm dĂŞ sua sugestĂŁo pelo redacao@ revistabendita.com.br

Casamento


casamento | preparativos

T

oda noiva não vê a hora de escolher o modelo de convite para seu casamento e entregá-los aos convidados. Após perceber a dificuldade de noivas e noivos para encontrar o modelo ideal, a designer Valéria Evaristo Darcanchy decidiu facilitar. Ela criou a Val Casamenteira, especializada em iniciar o sonho do Grande Dia por meio de convites românticos e cheios de personalidade. Tudo começa com um diferencial: o atendimento a domicílio. Nas visitas, Valéria leva amostras de convites, papéis, fitas e a opção de criar na hora um convite exclusivo. – Pergunto como imaginam o convite dos sonhos, se há algo da vida deles que gostariam de usar, a cor preferida, uma frase... Peço que falem de cada um e assim compomos o convite com arte diferenciada. A proprietária da Val Casamenteira diz: é preciso planejar meses antes, verificar se o convite combina com a festa que os noivos realizarão e colocar-se no lugar dos convidados na hora de receber o convite. – As regras “o menos é mais” e “quanto mais simples melhor” são válidas. Sem dúvida, prefira fazer um convite simples e rico em detalhes. Como os noivos estão envolvidos com o momento e para não deixar escapar

nenhum detalhe, a Val Casamenteira proporciona diversas possibilidades de convite. Segundo Valéria, é o que vai refletir o tipo de casamento e o tipo da festa a ser oferecida. Ela destaca que o convite ainda mostra o estilo e a personalidade do casal, um dos motivos que fazem dele um dos preparativos mais importantes. A Val Casamenteira possui quatro categorias de convites: Clássicos: É o convite tradicional, em branco. Mas neste modelo, a Val também traz com cor diferente, não deixando de ser chique! A ideia é usar uma cor mais forte. com arabescos: É o modelo tradicional com a participação dos noivos. Eles trazem o que gostam como desenho, arte ou arabesco diferente para colocar no envelope. modernos: A proposta é a livre imaginação dos noivos. Caricaturas, desenhos pessoais, bicho de estimação, mix de cores ou tendências... QUINZE anos: Nesta categoria, a adolescente cria junto com Valéria, até chegarem ao modelo desejado. Valéria aponta novidades para os noivos que ainda não decidiram o tipo de convite: – O novo modelo que estou criando com noivos é o convite colorido pelo convidado. Ele recebe o convite com a arte e a caixa de lápis para colo-

Fotos: Renan Radici

Convites que encantam

Valéria Evaristo

Darcanchy

rir o desenho. A ideia é que este envolvimento traga boas lembranças de como se tornaram amigos do casal, a ligação com a família, o tempo de amizade. Outro destaque é a criação de convites para Chá de Panela e Despedida de Solteiro usando tecidos. E os estilos mais pedidos? Valéria diz que as noivas estão optando por envelopes com recortes diferenciados. Quer saber mais? Contato pelo (51) 3223.0728 ou 9798.3262.


Foto: Renan Radici

casamento | estilista

No estilo de cada noiva A

paixão por vestidos de noivas foi imediata. As inspirações a cada nova peça criada fazem esse sentimento crescer mais. Assim, a estilista gaúcha Ivana Nunes sente-se desde o começo da carreira. Na entrevista à BENDITA, ela fala de estilo, sua marca e as novidades para noivas. REVISTA BENDITA – O que te inspirou a produzir roupas de festa? IVANA NUNES – Toda a delicadeza e o cuidado que se deve ter ao produzir. Gosto de detalhes e um vestido de festa é todo feito de detalhes. BENDITA – Quando e como surgiu a ideia de criar vestidos de noiva? IVANA – Ainda quando cursava Moda no Senai, comecei a trabalhar em um atelier pequeno de vestidos de festa e então me apaixonei. BENDITA – Qual a marca registrada de Ivana Nunes? E como acontece a composição dos vestidos? IVANA – Ousadia e inovação. Converso com a cliente e procuro adequar as inspirações e o estilo dela à modelagem perfeita ao seu biotipo.

BENDITA – As noivas já chegam decididas sobre o vestido? IVANA – Depois de conversar com elas, peço que me enviem imagens de qualquer vestido que gostem. Não faço réplicas a partir dessas imagens, por isso sempre pegamos bastante referências e vamos criando um conjunto do que a noiva gosta. Mostro a elas meu trabalho pessoalmente para decidirmos tecidos, rendas, pedrarias e estilo de bordados. BENDITA – O que as noivas mais procuram e querem transmitir? IVANA – Creio que a sua personalidade pelo estilo do vestido. Pode ser romântica, nostálgica, moderna, ousada... Cada uma tem um estilo de acordo com sua personalidade. BENDITA – Como você se sente a cada vestido pronto? IVANA – É gratificante saber que estamos fazendo parte do sonho de alguém. É muita responsabilidade e ao mesmo tempo muito gostoso. Fico muito feliz a cada noiva que dá um sorriso em frente ao espelho na prova final de seu vestido. Tenho a cer-

teza de que escolhi a profissão certa! BENDITA – O que há em novidades em vestidos de noiva? IVANA – Saias volumosas estilo princesa, vestidos com ar boho, tecidos fluídos, modelos clean, bordados em pedraria... É uma gama bem ampla. O importante é não fugir do seu estilo e respeitar a modelagem que te favorece. Há fortes tendências, como o efeito tatuagem da renda sobre o tule ilusion, e algumas mais tímidas, como o vestido colorido e as capas. BENDITA – Quais vestidos mais fazem sucesso com as noivas? IVANA – Aqui no Sul, as noivas preferem modelos tradicionais, mas como meu trabalho é diferenciado, as noivas me procuram para fazer vestidos mais alternativos, que não encontram prontos. Faço alguns em cores, off white, rosé, dourado, preto... Mas o que predomina hoje é tule ilusion e efeito tatuagem das rendas. Saiba mais sobre vestidos de noivas e festas exclusivos assinados por Ivana Nunes pelo (51) 8176.7496, (51) 9924.2780 (WhatsApp) ou www.ivananunes.com.br revistabendita.com.br

55


casamento | viagem

Programe a Lua de Mel dos seus sonhos Cinco erros comuns a evitar na hora de planejar o momento a dois

O

momento pré-nupcial é muito exaustivo para o casal, que está organizando seu casamento, mas ainda assim, na maioria das vezes são obrigados a pensar no momento pós-casório: a viagem de Lua de Mel. A Sonhos A2, agência de turismo com foco em viagens e cerimônias para casais no exterior, sugere as melhores alternativas para deixar despreocudos os recém-casados. Veja:

Não permita que os seus parentes planejem sua viagem Além de serem patrocinados pelos pais, alguns casais não têm tempo de se envolver nas decisões da viagem a dois tão esperada e, por isso, acabam deixando nas mãos da família. O problema é que eles, na maioria das vezes, não têm o mesmo estilo de vida que um jovem casal. Por isso, eles podem poupar gastos que você não pouparia ou até mesmo fechar pacotes que não são interessantes para os noivos, com isso você acaba não aproveitando sua viagem.

1

Não reserve o local que ficará hospedado apenas por indicação de um amigo Por mais companheiros que vocês sejam, não é recomendável reservar hotéis ou resorts sem consultar antes as características do local, isso porque nem todos os casais têm o mesmo gosto e por isso, o interessante é refletir sobre seus gostos em acomodações e atividades.

2

56

revistabendita.com.br

Não deixe que o valor mais baixo influencie na decisão Recém-casados geralmente gostam de privacidade, por isso existem locais que são mais apropriados para os noivos do que outros. Se a viagem a dois sai por um preço muito abaixo do normal, significa que algo de errado tem. É importante verificar sempre todo o pacote promocional, do traslado ao hotel. Ou seja, nem sempre gastar menos significa sair ganhando.

3

Não planeje sua Lua de Mel sozinho Uma das características do casamento é o companheirismo, por isso, lembre-se de perguntar a opinião do outro em relação a todos os detalhes, afinal de contas, planejar tudo sozinho não tem graça e é cansativo. Além disso, muitas agências têm preferência por entrevistar o casal e verificar o perfil de cada um para encontrar um destino que ambos fiquem satisfeitos.

4

5

Não feche pacote de viagem pela Internet Sem tempo ou disposição para ir à agência de viagem, alguns casais fecham pacotes na Internet. Mas não participar presencialmente desta compra pode ser problema. Além de não ter a maior assistência da agência, os noivos podem perder benefícios como o transfer para se locomover até o aeroporto.


casamento | social

Mostra surpreende visitantes Tendências e sugestões em vários serviços e produtos garantiram o sucesso da Mostra Casamento & Cia

Ivana Nunes (C) e modelos

Simone Mottola, Roberto Franskowiak e Rodrigo Soltton

Nádia Quadra, Giovana Fillipini e Michele Padilha

Ana Schimitz, Beta Lotti, Michele Padilha e Vinicius Corso

Val Evaristo e Cris lemos


casamento | moda

Clássica Praia ou Moderna? A BENDITA traz opções em vestido, cabelo, make e acessório para três estilos de noivas: Clássica, Praia e Moderna. Em workshop realizado por Celso Kamura, o hairstylist das celebridades reuniu especialistas para dar diversas dicas às noivas. “Elas chegam ao salão e contam sobre seu estilo romântico. Falam como imaginaram a make, o cabelo, o vestido, e no final descobrimos que ela é uma noiva mais clássica do que romântica”, comenta Kamura. O estilista Samuel Cirnansck apresentou três propostas de vestido nas versões clássico, praia e moderno/minimalista. “Preciso conhecer a noiva, dedicar tempo e estudo para que se possa criar e desenvolver um vestido único e perfeito para cada estilo”.

produção: Equipe celso kamura Fotos: Francine Mello


PRAIA A designer de joias Carol Bassi foi a responsável pelas peças usadas nas cabeças das noivas estilo Praia, Clássica e Moderna. Ela afirma que a peça que vai ornar os cabelos é a “cereja do bolo” e deve ser escolhida com cautela.

60

revistabendita.com.br


62

revistabendita.com.br


CLÁSSICA “Uma noiva clássica tem um cabelo preso, polido, impecável, do começo ao fim da festa. O make é suave e bem construído podendo usar um batom vermelho mais escuro. O importante é que o look reflita quem a noiva é “, diz o maquiador Roosevelt Vanini.


MODERNA O cabeleireiro Isac Muniz escolheu um preso moderno para um look minimalista: “este ĂŠ um rabo de cavalo com estrutura, polimento e acabamento perfeitos, digno de um tapete vermelhoâ€?.


Simone Mottola

Empresária e organizadora de eventos e mostras de casamento simone@casacoquetel.com.br

De onde vêm as tradições

Sabe-se e é fato, como 2+2 são 4, que 99% das dicas, textos e matérias que encontramos hoje sobre casamento são direcionados às noivas! Os pobres mortais de nós homens, noivos são esquecidos! Ora, ora... Afinal quem manda? Quem decide? Isso mesmo são elas! ;-) Mas como restou 1% para nós, homens, vou dar duas dicas: 1ª: Chegando o verão. Chegando o casamento no verão! Vai casar ao ar livre? No sítio? Na praia? Preocupação com o calor? Com o traje? A dica é um “traje bermuda”. Isso mesmo! Bem alinhado com um belo corte, onde substituíremos a calça por uma bermuda um pouco acima do joelho, ou seja, 1 cm. O tecido leve é super importante. E se alguém disser: vai casar de bermuda? Diga sim! Simples assim, ou se preferir, diga que é uma calça-curta. Sim, sim o sapato. Pode-se optar também pelos Docksides, pois são sapatos menos formais e bem confortáveis. Você estará super moderno, mega bem vestido e bem confortável. Ah sim, já ia esquecendo a 2ª dica: Sim meu amigo, quem manda e decide é ela. Tenha em mente isso, sempre! Um excelente casamento a vocês! (Escrevi a coluna ao som de Norah Jones/Little Room)

Vou contar um pouquinho sobre tradições e hábitos relacionados à cerimônia de casamento. Sabe o algo velho, algo novo, algo emprestado e algo azul, de onde será que vem? Esses costumes vêm da era vitoriana: no “algo velho” fica entendido o desejo de manter contato com suas famílias de origem. O “algo novo”, geralmente o vestido da noiva, significava que o casal estava criando uma nova união, que seria para sempre, com um futuro cheio de saúde, felicidade e sucesso. “Algo usado” foi uma oportunidade para amigos e familiares da noiva oferecer algo especial para a ocasião, mostrando seu amor. E “algo azul” simboliza constância e fidelidade. E o noivo ver a noiva vestida (de noiva) antes do casamento, dá mesmo azar? Um costume usual quando os casamentos eram arranjados, pois não era permitido o namoro antes do casamento. O medo era que o noivo constatasse que a noiva não era atraente e assim iria querer cancelar o acordo, trazendo vergonha para sua família. Hoje, o costume é mantido para que o dia do casamento fique ainda mais especial. Sabemos que, atualmente, cada vez mais casais optam por fazer um ensaio pré-casamento, fugindo assim desta tradição.

Foto: Divulgação Luana zabot

Noivo de bermuda? Sim!

Foto: Divulgação Supreme Glamour Acessórios

Empresário e organizador de eventos e mostras de casamento roberto@casacoquetel.com.br

ELA

ELE

Roberto Franskowiak


onde encontrar | bancas porto alegre Auxiliadora

Banca Nova York - Av. Nova York, 10

Bela Vista

Banca União - Av. Nilo Peçanha, 125 (em frente ao Grêmio Náutico União)

562 (esq. av. Cristóvão Colombo) Estande Floresta II - Rua Quintino Bocaiuva, 35 (esq Cristóvão) Cameron Livros e Revistas - Shopping Total (Av. Cristóvão Colombo, 545)

Independência

Banca Sagitárius - Rua Henrique Dias, 115 (esq. rua Fernandes Vieira)

Banca Cataventos - Rua Ramiro Barcelos, 912 (frente ao Hospital Moinhos) Banca JA - Av. Independência, 375 Banca Jairo - Av. Independência, 200 Banca Moinhos de Vento - Av. Independência, 1211 (esq. Ramiro) Banca João Telles - Rua Gen. João Telles (esq. Av. Independência) Toque Final - R. Mostardeiro, 385

Camaquã

Ipanema

Boa Vista

Banca Alvarenga - Rua Anita Garibaldi, 1741 (esq. av. Alvarenga)

Bonfim

Banca Laguna - Av. Otto Niemeyer, 2880

Cavalhada

Revistaria Momentus - Av. Cavalhada, 3621 (dentro do Zaffari Cavalhada)

Centro

Banca Açores - Rua Washington Luiz, 1120 Banca Capitólio - Av. Borges de Medeiros (em frente ao Capitólio) Banca Clovão - Av. Borges de Medeiros, 915 Banca da Prefeitura - Rua Siqueira Campos, 1300 (em frente a Prefeitura) Banca Esfera - Rua dos Andradas, 1231 Esquina Democrática - Av. Borges de Medeiros, 410 Banca Estande São Jorge - Av. Borges de Medeiros (ao lado do edifício Guaspari) Banca Legal - Rua Andrade Neves, 162 (esq. av. Borges de Medeiros) Banca Maiser - Sete de Setembro, 1028 (Praça da Alfândega) Banca Portinho - Jerônimo Coelho, 122 Banca Riachuelo - Av. Borges de Medeiros, 540 Banca Rua da Praia - Shopping Rua da Praia (Rua da Praia, 1001) Estande Assinante - R. Sete de Setembro, 806 (esq. Caldas Jr.) Estande Reminiscência - Praça Pereira Parobé, 130 (esq. Voluntários da Pátria)

Cidade Baixa

Banca da República - República, 21 Pôr do Sol - Av. Jerônimo de Ornelas, 55

Cristo Redentor

Cameron Livros e Revistas - Bourbon Shopping Wallig. Av. Assis Brasil, 2611

Farroupilha

Tabacaria Itamarati - Shopping João Pessoa (Av. João Pessoa, 1831)

Floresta

Estande Floresta - Rua Félix da Cunha,

Alternativa - Av. Juca Batista, 925 (estacionamento do Zaffari Ipanema)

Jardim Botânico

Cameron Livros e Revistas - Bourbon Shopping Ipiranga (Av. Ipiranga, 5200)

Jardim Europa

Cameron Livros e Revistas - Bourbon Shopping Country (Av. Túlio de Rose, 80) Livraria Cultura - Bourbon Shopping Country (Av. Túlio de Rose, 80)

Menino Deus

de Belas, 1762 Banca Flek - Av. Praia de Belas, 1554

Rio Branco

Banca Avenida Goethe - Goethe, 37 Banca do Claudinho - Mariante, 285

São João

Cameron Livros e Revistas Aeroporto Salgado Filho (terminal 1) (Av. Severo Dullius - Saguão e Embarque) Cameron Livros e Revistas Aeroporto Salgado Filho (terminal 2) (Av. dos Estados, 747 - Saguão e Embarque)

Santa Cecília

Banca Vedovatto - Rua Vicente da Fontoura, 2452 Vilela - R. Vicente da Fontoura, 2175

Santana

Banca Folhetim - R. Jacinto Gomes, 11 (esq. Venâncio Aires) Banca Santa Terezinha Av. Jerônimo de Ornelas, 527

Teresópolis

Banca Teresópolis - Av. Belém, 140 (esq. Teresópolis) Mariu’s Banka - Av. Arnaldo Bohrer, 21 (esq. Teresópolis)

Banca da José de Alencar - R. José de Alencar, 337 Banca Fama - R. José de Alencar, 868 Banca Maurício Sirotsky - Av. Getúlio Vargas, 769 Banca Botafogo – R. Botafogo, 756 Banca Look - R. José de Alencar, 614 Tabacaria Atualidade - Rua José de Alencar, 998/04 (Nacional Supermercados) Tabacaria Tonel - Rua. José de Alencar, 930

Tristeza

Moinhos de Vento

Adri Papelaria e Artesanato Av. Flores da Cunha, 903 - loja 133b. Calçadão Adri Farfala - Shopping do Vale, 4001. Av. Flores da Cunha, loja 287 Revistaria da 51 - Av. Gen. Flores da Cunha, 1700, sala 3

Banca Ao Pé da Letra - Rua Vinte e Quatro de Outubro, 627 Banca Dr. Timóteo - Dr. Timóteo, 900 Banca Parcão - Rua Vinte e Quatro de Outubro, 847 Revistaria e Chocolate - Rua Padre Chagas, 330 Revistaria Moinhos - Rua Luciana de Abreu, 361 (esq. rua Padre Chagas)

Petrópolis

Banca Perez - Rua Carazinho, 180 Banca Santa Rita de Cássia - Rua Carazinho, 39 (esq. av. Protásio Alves) Banca São Jorge - Rua Carazinho, 724 (em frente ao Nacional - esq. Av. Nilópolis)

Praia de Belas

Banca Três Marias - Av. Praia de Belas, 2064 Banca Estande Beira Rio - Av. Praia

Banca Cultura - Av. Wenceslau Escobar, 2683 (esq. Dr. Armando Barbedo)

Três Figueiras

Guarani - Av. Carlos Gomes, 1302

cachoeirinha

canoas

Mania de ler - Hipermercado Bourbon Canoas (Av. Getúlio Vargas, 5765) Mania de ler - Canoas Shopping (Av. Guilherme Schell, 6750)

gravataí

Banca do Quiosque - Av. José Loureiro da Silva, 1656. Centro

novo hamburgo

Tabacaria Prefácio - Shopping Bourbon. Av. Nações Unidas, 2001 Tabacaria Prado - Calçadão Osvaldo Cruz, 37


Profile for Revista Bendita

Bendita 19  

Revista Bendita Edição Dezembro/Janeiro 2016 Especial Estilo de Vida

Bendita 19  

Revista Bendita Edição Dezembro/Janeiro 2016 Especial Estilo de Vida

Advertisement