Page 1

Edição Especial Ano 23 Outubro 2018

ISSN 1809-466X

Nº 23

23

R$ 15,00

Círios de Nazaré R$ 15,00

Pará, Amapá, Amazonas, Acre, Brasília, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Rondônia, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, São Paulo, Tocantins, Portugal, França e Espanha


56

Job: 12846-403 -- Empresa: Publicis -- Arquivo: 12846-403-AFFP-Institucional-Cirio-AnRev-410x270_pag001.pdf


57


Sumário 05 Mensagem de Sua Santidade o Papa Francisco 06 Programação do 226º Círio 08 Mensagem do Arcebispo de Belém Na Praça de São Pedro, no Vaticano, durante a Audiência Geral, antecedente a Festividade de São Pedro e São Paulo, nosso diretor Ronaldo Hühn, teve a honra e a felicidade de estar com o Santo Padre Francisco, por eternos e inesquecíveis minutos, quando Lhe presenteou com exemplares da Círios. Na oportunidade recebeu Benção extensiva a seus familiares e leitores da Círios.

EDIÇÃO 2018 DIRETOR, PRODUTOR E EDITOR Ronaldo Gilberto Hühn COMERCIAL Alberto Rocha, Augusto Ribeiro e Rodrigo B. Hühn DISTRIBUIÇÃO E VENDAS Rodrigo B. Hühn

PUBLICAÇÃO Editora Círios SS LTDA ISSN 1677-7158 CNPJ 03.890.275/0001-36 Rua Timbiras, 1572-A Fone: (91) 3083-0973 / 3223-0799 Cel: (91) 99112-8008; 99985-7000 www.cirios.com.br E-mail: rodrigo@cirios.com.br CEP: 66033-800 Belém-Pará-Brasil

REDAÇÃO

Adriana Pinheiro, Ascom Arquidiocese de Palmas, Ascom Arquidiocese do Rio de Janeiro, Carla Faustino, Eve Hidair, Felipe Azeredo, Helena Gerhardt, Márcia Fonseca, Maria Dalila Soares, Pascom PNS Nazaré, Pe. Fábio Pinheiro Bezerra, Romualdo José Azevedo Martins, Ronaldo Hühn, Carla Faustino/CNSN

FOTOGRAFIAS

Alisson Borges, Angela Zolhof, Antônio de Carlos Lima, Ascom Arquidiocese de Palmas, Bento Leite, Câmara Municipal da Nazaré, Camila Barbosa, Camila Soares/Rádio Liberdade, Cleber de Assis, Cezar Duarte, Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, Daniela Vital, Divulgação, Emilton Rocha, Eve Hidair, Felipe Osun, Gabriel Flores, George Braga, Gerge Duarte, Giovana Ribeiro, Gustavo de Oliveira, Jana Bretz, José Geraldo, Josias Carvalho, Lays Andrade, Luan Figueiredo, Luís Xavier, Márcia Fonseca, Marcos Rodrigues, Maria Carolina, Maria de Jesus Cassiano, Nayana Magalhães, Muñoz, Pascom Nazaré, Pascom PNS Nazaré, PASCOM Santuário dos Santos Mártires, Paulo Nery, Robson de Oliveira, Romualdo José Azevedo Martins, Selene, Thiago Santos, Willian Valério. Mayara Priscila Lima de Araújo (407); Andreia R. Teixeira Cardoso (1245); Fernando Araújo (2910); Larissa Yasmin Luz e Silva (2323); Cezar Magalhães (662); Fabrício Coleni da Silva Miranda (1253); Manoel Campos da Costa Neto (2063); Igor Mota (2613); Manoel Campos da Costa Neto (2037); Manoel Campos da Costa Neto (2064); Igor Mota (2607); Osmarino Souza (2909); José Alexandre Neves de Araújo (016); Ney Fonseca Monteiro (2864); Thiago Willis de Souza Coelho (502); Andreia R. Teixeira Cardoso (1242); Advaldo Nobre (057); Fabrício Coleni da Silva Miranda (1254); Marcos Paulo Conceição Barros (207); Júlio Grandi (1902); Andreia R. Teixeira Cardoso (1247); Larissa Yasmin Luz e Silva (2318); Davi Dias Sousa Junior (1731); Marcos Paulo Conceição Barros (209); Yêda Silva de Sousa (1237); Antônio Cícero (33); Ney Fonseca Monteiro2868); Júlio Grandi (1901); Larissa Yasmin Luz e Silva (2328); Advaldo Nobre (056); Davi Dias Sousa Junior (1756); Waldinei Romano Cavalcante de Sousa (072); Alex Ribeiro(2439); Marcos Paulo Conceição Barros (206); Larissa Yasmin Luz e Silva (2317); Davi Dias Sousa Junior (1716); Larissa Yasmin Luz e Silva (2280); Alex Ribeiro (2446)

PROJETO GRÁFICO E EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Editora Círios SS LTDA DESKTOP Rodolph Pyle

NOSSA CAPA

Imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré. Foto de Eli Pamplona, sobreposta em flagrante de romeiros durante o Círio. Foto de Osmarino Souza.

/ Mensagem do Prefeito

10 Círio de Nazaré, em Belém 26 Trasladação 30 Traslado 32 Romaria Rodoviária 34 Romaria Fluvial 36 Círio das Crianças 37 Recírio 38 17° Concurso Imagens de Círios 46 Círio no Rio de Janeiro - RJ 53 Círio de Saquarema-RJ 54 Círio do Sumaré-SP 55 Círio no Jardim Arpoador-SP 56 Círio de Santos-SP 57 Círio em Santo Amaro-SP 58 Círio de Morro Vermelho-MG 59 Círio em Brasília-DF 60 Círio de Ouro Branco-RN 61 Círio de Natal-RN 62 1º Círio em Palmas-TO 63 Círio de Recife-PE 64 Círio no São Luis-MA 65 Círio de Fortaleza-CE 66 Círio em Macapá-AP 67 Círio em Manaus-AM 68 Círio em Porto Velho-RO 69 Círio em Rio Branco-AC 70 Círio em Cabra - Espanha 71 Círio em Cayenne - França 72 Festas em Honra de N.S. Nazaré


S

MENSAGEM DE SUA SANTIDADE O PAPA FRANCISCO

aúdo os fiéis reunidos na querida Arquidiocese de Belém do Pará, vindos de todos os cantos da Amazônia, para agradecer e renovar aos pés da sua amada Padroeira, Nossa Senhora de Nazaré, seus pedidos, entre os quais a Sua intercessão pelos trabalhos preparatórios para o Sínodo Extraordinário dos Bispos para a Amazônia. Unido espiritualmente a todos e cada um, convido-lhes a seguir o exemplo de nossa Mãe do Céu que viveu como ninguém as bem-aventuranças de Jesus(...); (Ela) a mais abençoada dos santos entre os santos, Aquela que nos mostra o caminho da santidade e nos acompanha. E, quando caímos, não aceita deixar-nos por terra e, às vezes, leva-nos nos seus braços sem nos julgar. Conversar com Ela consola-nos, liberta-nos, santifica-nos. A mãe não necessita de muitas palavras, não precisa que nos esforcemos demasiado para Lhe explicar o que se passa conosco. E suficiente sussurrar uma vez e outra: “Ave Maria...”. (Exort. ap. Gaudete et exsultate, 176), pois quem deste modo dirige para Ela o olhar não perde a serenidade, por mais difíceis que sejam as provas da vida. Ao dar-nos o Salvador do mundo, Maria é a fonte viva da esperança; portanto, a esta fonte possam voltar a cada dia, como peregrinos confiantes, para haurir fé e conforto, alegria e amor, segurança e paz. Com estes sentimentos e votos, concedo-lhes uma propiciadora Bênção Apostólica, pedindo também que, por favor, não deixem de rezar por mim.

Franciscus PP.


PROGRAMAÇÃO DO

226º CÍRIO OUTUBRO 2018

06

DIA

HORA

EVENTO

LOCAL

7

10h

Manhã dos Eleitos

Casa de Plácido

9

19h

Abertura Oficial do Círio 2018

Casa de Plácido

10

08h

Abertura da Vigília de Adoração/Oração

Capela Bom Pastor

10

21h

Transportes dos Carros – CDP

Basílica Santuário / CDP

11

18h

Missa Apresentação do Manto

Basílica Santuário

12

06h

Encerramento da Vigília de Adoração/ Oração

Capela Bom Pastor

12

07h

Missa do Traslado

Basílica Santuário

12

08h

Traslado Ananindeua/Marituba

Basílica Santuário

13

05h

Romaria Rodoviária

Ananindeua

13

09h

Romaria Fluvial

Icoaraci

13

11h

Moto Romaria

Pça. Pedro Teixeira

13

12h

Descida da Imagem

Basílica Santuário

13

16h

Missa da Trasladação

Colégio Gentil

13

17h

Trasladação

Colégio Gentil

14

05h

Missa do Círio

Catedral da Sé

14

07h

Círio

Catedral da Sé

15 a 27

05h30

Terço da Alvorada

Basílica Santuário

20

08h

Ciclo Romaria

Pça. Santuário

20

16h

Romaria da Juventude

Igreja a definir / Basílica Santuário

21

07h

Missa Romaria das Crianças

Pça Santuário

21

08h

Romaria das Crianças

Pca. Santuário

25

19h

Entrega dos Certificados aos Apoiadores e Colaboradores do Círio 2018

A definir

27

05h

Romaria dos Corredores

Pça. Santuário

28

07h

Missa Procissão da Festa

A definir

28

08h

Procissão da Festa

A definir

28

18h

Missa de Encerramento do Círio

Basílica Santuário

28

21h

Encerramento do Círio 2018

Casa de Plácido

28

22h

Espetáculo de Encerramento

Pça. Santuário

29

05h30

Subida da Imagem

Basílica Santuário

29

06h

Missa do Recírio

Pça. Santuário

29

07h

Recírio

Pça. Santuário

Programação litúrgica da quinzena De Segunda a Sábado

5h15 - Terço da Alvorada 5h45 - Missa e Consagração 7h - Missa e Consagração – Tv Nazaré 9h - Romaria com Missa 12h - Missa e Consagração 15h - Adoração – Terço da Misericórdia – Novena 17h - Santo Terço 18h Missa com pregação – Tv Nazaré 20h - Oração do Terço dos Homens

Missas aos Domingos

Manhã: 6h30-7h (Praça) -8h-10h Tarde: 12h-16h30-18h Noite: 20h

Confissões – Diariamente 8h às 12h e 14h às 20h

Programação do Círio Musical Concha Acústica da Praça Santuário Às 20 :00 hs 14/10 – Anjos de Resgate 15/10 – Davidson Silva 16/10 – Adriana Arydes 17/10 – Ministério Seráfico 18/10 – Lucinha Bastos 19/10 – Eliana Ribeiro 20/10 – Tony Allysson 21/10 – Semente do Verbo 22/10 – Missionário Shalom 23/10 – Banda Caju 24/10 – Diego Fernandes 25/10 – Ana Gabriela / Suely Façanha 26/10 – Adoração e Vida 27/10 – Cristo Alegria 28/10 – Setor de Juventude Belém (Banda Paz Inquieta)


56


Mensagem do Arcebispo “Uma jovem chamada Maria”. Este é tema do Círio de Nazaré 2018, com o qual queremos olhar para Nossa Senhora de Nazaré, descobrindo nela a perene jovialidade de quem vive na fé, alimenta a esperança e pratica a caridade. Que Deus nos faça dignos de todas as graças que são oferecidas durante o Círio, através das celebrações que se realizam. A todos se abrem as portas da Basílica Santuário de Nazaré e as portas mais amplas ainda do coração misericordioso de Deus! Que o Círio seja verdadeiramente este encontro fraterno para todos os que a ele acorrem, a fim de que testemunhemos os frutos de nossa vida cristã e da devoção mariana, raízes de nossa cultura paraense. A bênção de Deus e as orações da Virgem de Nazaré cheguem a todos os que vivem o Círio. E que a revista “Círios” seja portadora de nossa mensagem. Belém do Pará, Círio de Nazaré de 2018.

Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

Mensagem do Prefeito “Nossa cidade vai brilhar mais uma vez com as luzes do Círio de Nazaré. Dois milhões de romeiros nas nossas ruas, mar de gente de muita fé, renovando toda a esperança em torno da virgem de Nazaré. Desejo a todos os paraenses, aos nossos visitantes, a todos os devotos de Nossa Senhora, a todas as famílias que participam deste, que é o maior evento católico do mundo. Desejo que a força da fé, que a energia de Nossa Senhora possa através do seu manto cobrir todas as famílias, proteger a todos, fazer da nossa cidade uma cidade cada vez melhor, com paz, com desenvolvimento, com a fraternidade dos laços entre as pessoas. E que os desejos, os anseios, os pedidos sejam atendidos através da sua interseção, que possamos ter o círio de Nazaré um registro renovado do brilho e da esperança que contagia a tanta gente na nossa cidade”.

Feliz Círio 2018

Zenaldo Coutinho Prefeito de Belém


56


Círio de Nazaré, em Belém Fotos: Andreia Teixeira - Ascom Basílica Santuário de Nazaré, Akira Onuma / Ascom Susipe, Tássia Barros/Comus,Thiago Gomes / Ag. Pará, Carlos Yury e Sargento Silva/CBMP, Fábio Carvalho, GRAESP, Matheus Freire / Grupo Eko, Thatiane Anunciação Neves Na missa frente à Catedral Metropolitana antes do início do Círio

vai e vem frenético de pessoas pelas ruas da Cidade Velha e do Comércio, em plena madrugada, antecedendo a alvorada, anunciava que não se tratava de mais um dia comum. Enquanto umas caminhavam apressadas para ir ao encontro da grande homenageada, outras preferiam garantir o melhor lugar para vê-la passar, bem de pertinho. Já organizados em fila, os promesseiros da corda esperavam pelo fim da missa campal celebrada em frente à Catedral Metropolitana de Belém, para o atrelamento das estações à berlinda. E como manda a tradição de 225 anos...antecedendo a grande romaria, o Solene e imponente ofício religioso, ia iniciar.

O

10

Às 5h30, a missa campal em frente à Catedral Metropolitana de Belém, no bairro da Cidade Velha, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa e concelebrada pelos Bispos Auxiliares Dom Irineu Roman e Dom Antônio Dias, além de outros Bispos da Região, e cerca de 150 sacerdotes, teve início a maior procissão religiosa do Estado e uma das maiores do mundo – o Círio de Nazaré. Enquanto isso, os promesseiros da corda já esperavam pelo fim da missa campal para o atrelamento das estações à berlinda. Outros devotos caminhavam apressados para ir ao encontro da grande homenageada, outros preferiam garantir o melhor lugar para vê-la passar, bem de pertinho.


Ia começar a procissão do Círio com 3,6 quilômetros de percurso - da Catedral, até a Praça Santuário de Nazaré Frente à igreja de Santo Alaxandre, Museu de Arte Sacra

11


Após a saída da Catedral, vista aérea da procissão do Círio no Complexo do Ver-o-Peso

12


o-Peso

Antes da procissão entrar no Boulevard Castilhos França, a tradicional homenagem dos peixeiros do Ver-o-Peso

No início do Boulevard Castilhos França

Ao longo da procissão (frente ao Mercado de Carne), 500 Fuzileiros Navais faziam a proteção da Berlinda

13


A avenida Boulervard Castilhos França, repleta de fiéis

Em todo o percurso, calçadas tomadas logo cedo por fiéis e por comerciantes, que aproveitam a movimentação excepcional da época para fazer uma renda extra, além de famílias que todos os anos assistem, do mesmo local, a passagem da Berlinda.

14


A corda (de 600kg e 400m, feita de sisal retorcido), símbolo maior dos pagadores de promessa, começou a ser formada na avenida Boulervard Castilhos França, após a curva do Ver-o-Peso. Para a grande parte dos participantes, senão a maior: – profunda emoção e fé imensurável, é o sentimento grandioso da participação como promesseiros da Corda. A união, e o calor humano, sobressaem a qualquer sacrifício. “Com muita fé e esperança a gente pede e a gente recebe da nossa mãe – temos de agradecer...para nós, essa e a melhor maneira de demonstrar e o fazer”!

Na corda, um dos símbolos maiores, os pagadores de promessa

O núcleo da berlinda

SURPREENDA-SE COM O VERDADEIRO SABOR DO CHOCOLATE DA AMAZÔNIA PARAENSE!!! LOJA BELÉM Travessa Rui Barbosa, 1509 - Nazaré - Belém/PA Entre Brás de Aguiar e Gentil (91) 99257-7012 (91) 3199-3583 cacauway_bel e-mail:cacauway.belem@yahoo.com

www.cacauway.com.br Rod. Transamazônica Km 92 Medicilândia - Pará e-mail: cacauway.med@gmail.com

LOJA ALTAMIRA - PA Travessa Pedro Gomes, 760 - Centro (93) 99194-9927 (93) 3515-1503 15 cacauway_alt e-mail:cacauway.altamira@yahoo.com.br


O Círio é Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) desde 2013

Nesse percurso ocorriam as homenagens de empresas, instituições e devotos, que pedem ou agradecem por graças alcançadas. Chuva de papel picado, pétalas de rosas, corais e bandas saudavam a passagem da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, em sua berlinda, homenageando a Padroeira do Pará. Às seis horas o cortejo começou a ser formado e a imagem de Nossa Senhora de Nazaré foi colocada na berlinda por Roberto Mauro Souza, então, diretor coordenador das Festividades do Círio, para ser vista e acompanhada por mais de num verdadeiro mar de gente pelas ruas de Belém, na procissão do Círio com 3,6 quilômetros de percurso, saindo da Catedral, na Cidade Velha, até a Praça Santuário de Nazaré, Em frente a CDP subindo a Presidente Vargas, este ano foi ultrapassado sem problemas

16

Frente aos palanques na Estação das Docas

no trajeto, da Praça Frei Caetano Brandão, seguindo pela Praça do Relógio, Av. Portugal, Boulevard Castilhos França, Av. Presidente Vargas e Av. Nazaré até a Praça Santuário.


Estimativa que a imagem de Nossa Senhora de Nazaré da Sé à Praça Santuário foi acompanhada por mais de um milhão de pessoas

17


O tema deste ano “Maria, Estrela da Evangelização”, foi escolhido a partir dos escritos de São Bernardo de Claraval: “Olha para a estrela, invoca Maria”

A festa é considerada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) desde 2013. Em torno de mais um Círio, o de número 225, reuniram-se peregrinos, promesseiros, turistas, devotos, colaboradores, voluntários... todos fiéis devotos, de Nossa Senhora de Nazaré. O tema deste Círio: “Maria, Estrela da Evangelização”, foi escolhido a partir dos escritos de

São Bernardo de Claraval – “Olha para a estrela, invoca Maria”. O nome Maria, na sua origem mais primitiva, significa estrela. Por isso, ela é a estrela da evangelização, porque ela nos mostra o caminho que nos leva a Jesus Cristo. “Maria é a estrela esplêndida que se eleva sobre a imensidão do mar, brilhando pelos próprios méritos, iluminando por seus exemplos”, explicou Dom Alberto Taveira, arcebispo metropolitano de Belém. Frente ao Banco do Brasil na Presidente Vargas

18


Paixão e fé marcaram a 225ª procissão do Círio, em Belém

Durante a procissão, na altura da Av. Presidente Vargas, o Padre Giovanni Incampo, Pároco de Nazaré e um dos maiores percursores do Círio, foi convidado a liderar o Núcleo da Berlinda – onde a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré vai durante toda a procissão. Padre Giovanni é uma figura singular, criador da Guarda de Nazaré, das Peregrinações nos lares e de diversas outras ações que hoje são fundamentais ao Círio. No percurso da caminhada, era comum o som de cânticos religiosos, as orações, acenos e a solidariedade vibrante dos participantes.

Ás 9 horas a berlinda com a imagem de Nossa Senhora já alcançava o cruzamento das avenidas Presidente Vargas com Nazaré, à altura do edifício Manoel Pinto da Silva, com 2,10Km percorridos. Apesar dos apelos reiterados a cada ano, a corda dos romeiros foi cortada em seguida, a quatro quadras da Basílica. Crianças de colo, jovens, senhores de idade, todos se uniram e demonstravam, de alguma forma, o amor e a devoção à padroeira da Amazônia. A capital paraense ficou tomada de fiéis que tinham algo para agradecer.

Frente ao Manoel Pinto da Silva, entrando na Av. Nazaré

Ó Virgem mãe amorosa fonte de amor e de fé dai-nos a bênção bondosa Senhora deNazaré ! Uma homenagem

20 anos

de Excelência

www.cidadelimpa-pa.com.br

Aos nossos amigos e clientes um abençoado

Feliz Círio

19


Quase esquina da Dr. Morais

Alguns seguiam descalços, outros carregam pesadas cruzes, miniaturas de casas de toda formas e tamanhos, recordando aquisição de um imóvel; réplicas da santa ou objetos que remetem a alguma graça alcançada, inclusive, ao milagre da sobrevivência em um naufrágio. Nessa imensidão humana, ver pessoas saindo em macas do meio da romaria era a coisa mais comum do mundo. Após as quase cinco horas de procissão, os fiéis chegaram à Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, e às 11h18 a berlinda ganhou o acesso da Praça Santuário. Segundo a Diretoria da Festa de Nazaré, alguns fatores podem ter acelerado a procissão. O primeiro deles foi a antecipação das

interdições de ruas, que este ano foram feitas na véspera. Assim, as ruas não foram ocupadas por veículos e houve mais espaço para a romaria fluir. Outro fato marcante que pode ter influenciado na aceleração do andamento da romaria, foi a suspensão da queima de fogos na Praça dos Estivadores (tradição realizada há 103 anos) uma vez que os fiéis acompanhantes, permaneciam algum tempo parados, para apreciar a “estrondosa” homenagem. Outro aspecto, foi o corte antecipado da corda, ocorrido por volta de 9h10, pelos próprios promesseiros, quando a Estação Cinco entrava na avenida Nazaré. São seis estações ao todo, elas funcionam como um elo entre os fiéis e a berlinda.

Frente ao palco da Escola de Governança Pública do Estado (EGPA) o Coral Timbres formado por internos do sistema penal

20


Belém no Círio de Nazaré. Entre com fé nessa festa da cultura paraense. Para os religiosos. Os que curtem gastronomia. Quem gosta de música. E de cultura em geral. Círio de Nazaré. Belém, 14 de outubro. Dois milhões de pessoas nas ruas. Milhões de razões pra vir e sentir toda essa emoção.

21


A berlinda com a imagem de nossa Padroeira, frente a Sua Basílica, chegando ao altar da Praça Santuário, entre as bandeiras dos municípios do Pará e a guarda dos cadetes da PM

Após a chegada da berlinda na Praça Santuário, Roberto Mauro retirou e entregou a imagem de Nossa Senhora ao Bispo Auxiliar Dom Antônio de Assis Ribeiro

22


Bispo Auxiliar de Belém Dom Antônio de Assis Ribeiro, chega com a imagem peregrina para inicio da missa final do Círio

De acordo com o presidente do Círio e reitor da Basílica Santuário de Nazaré, padre Luiz Carlos Nunes Gonçalves, as principais novidades deste ano foram o Projeto Selo do Círio, o reforço na segurança e fiscalização nos eventos programados, substituição do carro da promessa e mudança no horário de fechamento das ruas para as grandes procissões. Após a chegada na Praça Santuário, uma missa presidida pelo Bispo Auxiliar de Belém Dom Antônio de Assis Ribeiro e concelebrada pelos Padres Giovanni Incampo e Luiz Carlos Nunes Gonçalves, encerrou a 225º edição do Círio de Nossa Senhora de Nazaré. Após o término da procissão e da missa, o também tradicional almoço do Círio, onde as famílias se reúnem para comemorar e confraternizar. O cardápio é composto principalmente de comidas típicas como o Pato no Tucupi e a Maniçoba, acompanhados de sobremesas com as saborosíssimas frutas paraenses – bacuri, cupuaçu e açaí.

Balanços Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Pará (Segup), houve um decréscimo de quase 54% no número de ocorrências policiais comparado ao ano anterior.

A Guarda da Santa agradece por mais um Círio de Nossa Senhora de Nazaré

As mudanças realizadas neste Círio, foram fundamentais para que todas as romarias transcorressem de forma tranquila e sem grandes preocupações.“Foi um Círio de mudanças e inovações, mas que resultaram num clima de tranquilidade para todos os romeiros, e para aqueles que acompanham a festa religiosa de perto. Todos ganharam com as medidas tomadas”, segundo a Segup. Para o coordenador do Círio, Roberto Souza: “Cada modificação feita pelos órgãos de segurança do Estado, em parceria com a Diretoria da Festa, foi pensada sempre com o objetivo de assegurar o bem estar de todos que vem à Belém participar da maior manifestação de fé do mundo, são mais de dois milhões de fieis que saúdam Nossa Senhora de Nazaré e para estes, buscamos proporcionar sempre o melhor”. Segundo estudo da Secretaria de Estado de Turismo (Setur-PA) e do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese-PA), o gasto médio dos visitantes alcançou cerca de US$ 29,1 milhões, aproximadamente R$ 91 milhões. Os romeiros vêm, em sua maioria, do Maranhão (17,3% em 2016) e do Rio de Janeiro (13,3%). Com o uso da tecnologia a serviço da fé, os internautas puderam baixar o “Aplicativo do Círio”, nos sistemas android e IOS, sendo possível conhecer a história do Círio de Nazaré, suas tradições, símbolos, orações e músicas. Acompanhar a programação das atividades e o posicionamento da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré em tempo real em todas as romarias oficiais. A Diretoria do Círio estimou que as procissões deste ano reuniram 77,6 mil turistas. Somente na grande procissão do Círio, a estimativa de participação de dois milhões de devotos. Em 2014, a organização do Círio recebeu, oficialmente, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), o certificado de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade do Círio de Nazaré. A devoção dos fieis mantém viva esta tradição.

23


Promesseiros de NazarĂŠ

24


SAC CAIXA – 0800 726 0101 (informações, reclamações, sugestões e elogios) Para pessoas com deficiência auditiva ou de fala – 0800 726 2492 Ouvidoria – 0800 725 7474 facebook.com/caixa twitter.com/caixa | caixa.gov.br

SE PREFERIR, VAI DE:

• Internet Banking • Caixas Eletrônicos • Lotéricas • Correspondentes CAIXA Aqui

Vai. A CAIXA vai com você. Baixe o app ou acesse caixa.gov.br. Aonde você for tem uma CAIXA perto de você. 56

Ad Rev_Canais_APP_205x270.indd 1

04/10/18 2:16 PM


Trasladação

Fotos: Agência Belém, Andreia Teixeira e Fabrício Coleny - Ascom Basílica Santuário de Nazaré , Carlos Yury, Sargento Carlos César, Sargento Silva/CBMP, Mácio Ferreira, Marcelo Lelis, Thiago Gomes / Ag. Pará

pós missa celebrada no colégio Gentil Bittencourt pelo Bispo Auxiliar de Brasília, Dom Leonardo Ulrich Steiner, que também é secretário geral da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), teve início a quinta romaria oficial do Círio de Nazaré: a Trasladação. Apesar da chuva que caiu no final da tarde, os fiéis se mantiveram firmes à espera da saída da berlinda que conduziria a imagem de Nossa Senhora de Nazaré em um percurso de três quilômetros e meio até a Catedral Metropolitana de Belém, no bairro da Cidade Velha.

A

Na missa celebrada em frente ao colégio Gentil Bittencourt pelo Bispo Auxiliar de Brasília, Dom Leonardo Ulrich Steiner, durante a chuva que caiu no final da tarde

A imagem peregrina foi homenageada com hinos, louvores, chuva de papel picado e fogos, em um espetáculo de sons e cores que se repetiu por toda a caminhada

Apesar da chuva que caiu no final da tarde, os fiéis se mantiveram firmes à espera da saída da berlinda que conduziria a imagem de Nossa Senhora de Nazaré

Valia tudo pra ver Nossa Senhora

26

Sacrifício, devoção e gratidão marcam a Trasladação 2017


Um verdadeiro espetáculo de luz, sons e cores se se repetiu ao longo de todo o trajeto por onde passava a berlinda

Essa procissão noturna que sai de frente do Gentil, segue em sentido contrário ao da grande procissão do domingo e é marcada por inúmeras homenagens à padroeira do Pará, feitas por moradores e também por empresas e instituições que ficam ao longo do trajeto, que fica ainda mais bonito com a iluminação especial instalada pela diretoria da festa em toda a extensão da avenida. O início da procissão foi logo após o término da missa e da chuva inesperada, por volta das 17h40, quando a imagem de Nossa Senhora de Nazaré foi colocada na berlinda e a procissão teve início. Ao longo dos 3,7 quilômetros de percurso, a imagem peregrina foi homenageada com hinos, louvores, chuva de papel picado e fogos, em um espetáculo de sons e cores que se repetiu por toda a caminhada. A procissão percorreu as avenidas Magalhães Barata, Nazaré, Presidente Vargas, Boulevard Castilhos França e Portugal, contornando a Praça do Relógio até a Igreja da Sé, no bairro da Cidade Velha.

Uma característica marcante da procissão noturna é a participação expressiva de jovens. Muitos estão ali para antecipar suas promessas

Uma característica marcante da procissão noturna é a participação expressiva de jovens. Muitos estão ali para antecipar suas promessas

Sacrifício, devoção e gratidão marcam a Trasladação 2017

Cruz Vermelha em atuação

Cruz Vermelha em atuação

27


Um verdadeiro mar de gente invadiu as ruas do centro de Belém para acompanhar a procissão noturna, que sai da avenida Nazaré segue em sentido contrário ao Círio

Na Trasladação, frente ao Manoel Pinto

Ao lado do Cais do Ver-o-Peso

Entrando na curva do Ver-o-Peso

Ao longo dos 3,7 quilômetros de percurso, a imagem peregrina foi saudada com louvores, chuva de papel picado e fogos, em um espetáculo de sons e cores

Finalizando a trasladação, a benção final, frente à Catedral Metropolitana

28

No trajeto, a cantora Fafá de Belém fez uma homenagem à Imagem Peregrina, na companhia de convidados entre eles, a cantora paraense Dona Onete e a escritora Glória Peres Os promesseiros se agarravam a cada centímetro da corda, comprimidos em uma gigantesca massa humana, eles desafiavam as próprias limitações físicas para permanecer ligados à padroeira. A todo instante, os gritos de “Viva Nossa Senhora de Nazaré” lhes davam força e animo para empurrarem a multidão. Apesar dos esforços, a corda que conduzia a berlinda foi separada da segunda estação, à altura da avenida Boulevard Castilhos França, em frente à Estação das Docas. Com isso, a procissão ganhou mais fluidez e velocidade, chegando à Catedral Metropolitana de Belém às 22h35, depois de quase cinco horas de caminhada. Na chegada o Cura da Sé, abençoou os devotos frente à Catedral, com a imagem peregrina da Padroeira. Em seguida, a imagem peregrina pernoitou na Sé até a madrugada do domingo (8), de onde sairia após a missa campal celebrada pelo arcebispo Dom Alberto Taveira, às 5,30 horas, fazendo o percurso oposto ao da Trasladação, na grande procissão do Círio


MOBILE BANKING BANCO DA AMAZÔNIA.

DC3

O SEU BANCO DIGITAL PARA VOCÊ PODER CURTIR MAIS O MUNDO REAL.

O Mobile Banking Banco da Amazônia movimenta a sua vida para você aproveitar momentos que movem o seu coração, como o Círio de Nazaré. Você ganha praticidade, comodidade e pode resolver, em qualquer momento e lugar, diversas coisas no seu smartphone. Conheça as operações disponíveis e baixe agora mesmo o aplicativo.

Baixe o aplicativo agora mesmo na App Store e no Google Play.

56


Traslado

A procissão de maior percurso das romarias do Círio de Nazaré Fotos: Carlos Sodré, Cristino Martins / Ag. Pará, Guarda da Santa

Uma missa na Basílica, presidida pelo Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, marcou o início da primeira procissão do Círio 2017

ma missa na Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré, presidida pelo Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, na manhã da sexta-feira antecedente ao 2º domingo de outubro, marcou o início da primeira procissão do Círio 2017: a Romaria do Traslado à Ananindeua. Logo em seguida, a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré foi colocada em uma berlinda decorada pelo paisagista Paulo Morelli, no carro da Polícia Rodoviária Federal, seguindo o trajeto: Av. Magalhães Barata, Almirante Barroso, BR 316, Passagem São Benedito, Passagem Jarbas Passarinho até a Rodovia Transcoqueiro, Rodovia Mário Covas, Avenida 3 Corações, Passagem da Providência, WE 16, Estrada da Providência, Avenida Dom Vicente Zico, SN 3, WE 31, SN 17, WE 32, SN 19, Avenida Dom Vicente Zico, WE 53, Avenida Guajará 1, WE 68, SN 21, WE 72, SN 23, WE 75, SN 24, Avenida Arterial 5, Estrada Icuí-Guajará, Rua Santa Fé, Rua Jovelina Carneiro, Estrada do Guajará, Avenida Arterial 5, Avenida Rio Solimões, Estrada do Curuçambá, Estrada do Maguari, Rua Cláudio Sandres, BR 316, até Marituba e volta pela BR 316, até a Igreja Matriz de Ananindeua, em um percurso de 52 km.

U

O momento da passagem da imagem peregrina da Virgem de Nazaré pelos hospitais Ophir Loyola e Oncológico Infantil foi de muita emoção para todos os presentes. A imagem foi recebida pelo diretor do Hospital, Luiz Cláudio Chaves e levada até próximo dos pacientes

30

Na Avenida Magalhães Barata, a primeira parada, às 8h30, no Hospital Ophir Loyola. A Imagem foi retirada da berlinda para ficar mais próxima dos fiéis. O arcebispo metropolitano de Belém, dom Alberto Taveira Corrêa, saudou os pacientes, os internos e os funcionários do hospital. “Nós queremos confiar a proteção de Nossa Senhora de Nazaré a todos vocês que aqui se encontram, na certeza do carinho especial de Deus, que vem também com a proteção da Virgem de Nazaré”, disse o arcebispo. Por onde passou, a Imagem foi homenageada das mais diversas maneiras. Moradores enfeitaram suas casas com balões coloridos e muitos vestiram camisas e adereços referentes à Virgem de Nazaré. Outros soltavam fogos estridentes. Muitos acompanharam o trajeto caminhando, correndo, em bicicletas, patins ou motocicletas. Pela Av. Magalhães Barata

Na Almirante Barroso

Ao longo da avenida Almirante Barroso, principal corredor de entrada e saída da cidade, a berlinda atrai milhares de pessoas que, mesmo sob as altas temperaturas dessa época do ano, aguardam o momento de ver de perto a imagem peregrina


Na Região Metropolitana de Belém, segue o traslado rodoviário

Quase chegando à Igreja Matriz de Ananindeua

Após a chegada à Igreja Matriz de Nossa Senhora das Graças, na Rodovia BR-316

Paróquia Cristo Rei recebeu a visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, no translado para Ananindeua

Por volta das 11h20, a Imagem Peregrina passou pelo viaduto que dá acesso aos conjuntos da Cidade Nova, na Rodovia BR316, onde recebeu homenagem. Uma chuva de papéis picados dava um colorido especial à romaria. Nesse momento, e em todos os lugares por onde passava o comboio, os fiéis pediam bênçãos a Nossa Senhora e a aplaudiam, com o som dos VIVAS entusiásticos. A romaria do Traslado chegou às 19 horas à parte da Rodovia BR-316, saindo dos conjuntos da Cidade Nova. Milhares de ciclistas e pedestres se concentraram no canteiro central e calçadas da via para saudar a passagem da Santa. Na barreira da Polícia Rodoviária Federal, em Ananindeua, a PRF realizou uma homenagem à Rainha da Amazônia. Em todo o trajeto do traslado, eram registradas homenagens à imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Famílias e moradores da rodovia e transversais, além de pessoas oriundas de outros municípios paraenses, se reuniam em frente as suas casas, postos de combustíveis e praças, para saudar a passagem da Imagem Peregrina, com fogos de artifício, altares improvisados, faixas e balões. O Traslado à Ananindeua, terminou às 20h30, quando milhares de fiéis receberam a Santinha, entre cânticos e orações, na chegada à Igreja Matriz de Nossa Senhora das Graças, na Rodovia BR-316. A imagem foi conduzida pelo arcebispo metropolitano de Belém, dom Alberto Taveira. Dom Alberto foi acompanhado na romaria pelos bispos auxiliares dom Irineu Roman e dom Alberto Ribeiro, e pelo prefeito de Ananindeua, Manoel Pioneiro, além de integrantes da Diretoria da Festa de Nazaré e guardas de diversas paróquias. A Imagem Peregrina foi acolhida pelo pároco de Nossa Senhora das Graças, padre João Mendonça, na frente da igreja. “Receber a imagem nesse grande traslado é uma manifestação de fé, de carinho àquela que nos foi dada por Jesus como a mãe, a discípula. A comunidade quer também com ela ser discípula, missionária de Jesus”, enfatizou padre Mendonça. Logo após a chegada, houve celebração eucarística campal conduzida pelo Bispo Auxiliar de Brasília, Dom Leonardo Ulrich Steiner, secretário da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). No interior da igreja, foi iniciada uma vigília que movimenta integrantes das pastorais em revezamento até as 4 horas de sábado, quando uma missa foi celebrada antecedendo a saída da Romaria Rodoviária em direção ao Distrito de Icoaraci. A romaria do traslado durou cerca de 12 horas, percorrendo boa parte da Região Metropolitana de Belém, abrangendo os municípios de Belém, Ananindeua e Marituba.

A Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré em uma berlinda, no início da Romaria do Traslado à Ananindeua

31


Romaria Rodoviária Fotos: Cristino Martins, Thiago Gomes / Ag. Pará, Guarda da Santa

percurso até a Igreja Matriz de Ananindeua, na região metropolitana, foi feito em carro aberto e, por onde passava, Nossa Senhora de Nazaré recebia inúmeras e variadas homenagens da população, ao longo de todo o trajeto da Romaria. Após uma noite de vigília e orações, realizada pelos fiéis na Igreja Matriz - Paróquia Nossa Senhora das Graças - de Ananindeua, uma salva de fogos anunciou, às 5h30 da madrugada do sábado (antecedente a grande procissão do Círio), a saída do cortejo que iria conduzir a berlinda com a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré de, rumo ao distrito de Icoaraci, em percurso de quase 24 quilômetros, para o início da segunda romaria oficial do Círio de Nazaré, que seguiu pela rodovia BR316, pelo Entroncamento, avenida Augusto Montenegro em direção ao trapiche. A organização do Círio estima que cerca de 250 mil pessoas acompanharam o trajeto.

O

Milhares de devotos se prepararam desde as primeiras horas do dia para acompanhar a procissão que partiu da rodovia BR-316

Chegada da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré no município de Ananindeua Rumo ao distrito de Icoaraci, em percurso de quase 24 quilômetros

Início da Romaria Rodoviária, por volta das 5h30, com saída da Igreja Matriz de Ananindeua até o Trapiche de Icoaraci

32

A imagem foi acompanhada em carreata na Romaria Rodoviária, até o cais da Vila Sorriso, onde foi recebida por centenas de fiéis para a bênção que marcou a saída do Círio Fluvial pelas águas da Baía do Guajará. “A grande mensagem deste Círio “Maria, estrela da evangelização”. Que nós corramos atrás desta estrela e que nós sejamos também, de alguma forma, estrelas que conduzem a Jesus”, ressaltou o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira, durante a romaria. Para ele, o Círio é um “evento de fé que resvala em todos os campos da vida humana”. “Significa o apostolado da igreja junto dos ribeirinhos, o valor que nós damos, pela fé que professamos, às águas, às matas e a nossa Amazônia. Tudo isso tem um grande significado para nós”, destacou.


56


Romaria Fluvial Fotos: Antonio Cícero dos Santos, Cristino Martins / Ag. Pará

A imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré foi recebida por centenas de fiéis em Icoaraci

Em direção à corveta Garnier Sampaio

imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré chegou ao porto de Icoaraci às 8h40, sendo recebida por centenas de fieis e, após a bênção aos fiéis, foi conduzida por Dom Alberto Taveira até a corveta Garnier Sampaio, da Marinha do Brasil, marcando a saída do Círio Fluvial pelas águas da Baía do Guajará. A imagem peregrina foi acompanhada em um trajeto de mais de 18 quilômetros – o equivalente a 10 milhas náuticas - em uma procissão de aproximadamente duas horas de duração.

Durante a romaria, a imagem peregrina em uma cúpula de vidro, à frente da corveta Garnier Sampaio, sob a atenção e zelo e guarda de uma marinheira, abençoava ribeirinhos e fiéis que acompanhavam o cortejo fluvial. Durante o trajeto, romeiros e turistas de várias partes do estado, do Brasil e do mundo aproveitavam para contemplar e renovar os votos de fé na padroeira dos paraenses e da Amazônia. O vice-almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho, comandante do 4º Distrito Naval, devoto de Maria. Natural do Rio de Janeiro, disse estar emocionado ao participar pela primeira das celebrações por Nossa Senhora de Nazaré. “Pra mim, como católico e oficial da Marinha, este momento é muito forte e importante para a renovação de fé, principalmente do povo ribeirinho”, afirmou. O vice-almirante avaliou positivamente o cortejo. “A romaria seguiu dentro do horário previsto, com toda a segurança necessária. São cerca de 500 pessoas envolvidas para que possamos ter um Círio seguro, como o povo merece. A escolta foi feita por embarcações do Grupamento de Patrulha Naval do Norte e da Capitania dos Portos. O Corpo de Bombeiros e demais forças de segurança do Estado também estiveram presentes para fazer a segurança de embarcações e passageiros ao longo do trajeto.

A

A bordo da corveta Guarnier Sampaio, da Marinha do Brasil, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré é conduzida pelas águas do rio Pará até a escadinha

A imagem peregrina em uma cúpula de vidro, à frente da corveta Garnier Sampaio, sob a atenção e zelo e guarda de uma marinheira, abençoava ribeirinhos e fiéis que acompanhavam o cortejo fluvial

34


O vice-almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho, comandante do 4º Distrito Naval Pelas águas da Baía do Guajará, frente ao Ver o Peso, a corveta Garnier Sampaio, com imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, tendo ao fundo o Complexo Feliz Luzitânia, e a Cidade Velha

O bispo auxiliar Dom Antônio de Assis Ribeiro eleva a imagem de Nossa Senhora na bênção aos fiéis que lhes aguardavam

Pelas águas da Baía do Guajará, frente ao Ver o Peso, a corveta Garnier Sampaio, com imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, tendo ao fundo o Complexo Feliz Luzitânia, e a Cidade Velha

Na chegada à escadinha da Praça Pedro Teixeira

Segundo estimativa da Secretaria de Turismo - Setur, o Círio Fluvial deste ano foi acompanhado por aproximadamente 50 mil pessoas, seja nos barcos ou assistindo a saída da imagem de Icoaraci e a chegada em Belém. Na chegada à escadinha da Praça Pedro Teixeira, por volta das 11h, a imagem peregrina foi retirada da cúpula de vidro que a protege durante o deslocamento e conduzida até a Praça Pedro Teixeira, onde recebeu honras de chefe de Estado, pela Polícia Militar, como determina a Lei Estadual nº 4371, de 15 de dezembro de 1971, que proclamou a Virgem de Nazaré, Padroeira do Pará e Rainha da Amazônia. Após a recepção protocolar e homenagens militares e de autoridades governamentais na Praça Pedro Teixeira, a imagem foi conduzida pelas mãos dos bispos auxiliares Dom Antônio de Assis Ribeiro e Dom Irineu Roman para a bênção dos fiéis que lhes aguardavam. Após a benção, a imagem foi colocada em uma réplica da berlinda para dar início a Moto Romaria.

O lhai por nós Oh! Virgem Santa Pois precisamos de paz www.amovivi.com.br Av. Generalíssimo, 1479 (entre Nazaré e Brás) Fone: 3224-4470

35


Romaria das Crianças Fotos: Andreia Teixeira e Alexandre Paz - ASCOM Basílica Santuário de Nazaré, Divulgação

entenas de crianças participaram de uma missa iniciada às 8h15 e presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, no altar da Praça Santuário, concelebrada pelo bispo Dom Irineu Roman, e diversos sacerdotes. Em sua homília, o arcebispo sugeriu às crianças para serem missionárias: “Crianças sejam missionárias, vocês podem mudar o mundo’’, disse Dom Alberto, referindo-se à importância de as crianças fazerem o que gostam, aprenderem a rezar e se envolverem com a missão da Igreja em suas comunidades. Na concha acústica, um grande coral de crianças do Cantinho São Rafael, creche mantida pela Paróquia de Nazaré e a banda da Juventude Zacariana, animava a celebração que precedeu a procissão e se manteve na praça por boa parte da manhã. Após o término da missa, iniciou a procissão saindo da Praça Santuário pela Avenida Nazaré, travessa 14 de Março, Avenida Governador José Malcher, Travessa Dr. Moraes e retornando à frente da Basílica. Durante grande parte do percurso de 2,9 km, as crianças e seu familiares animavam com cânticos e orações marianas. O cortejo foi animado pela Banda Municipal de Vigia. Muitas crianças estavam vestidas de anjos; outros pagavam promessas diversas. A imagem peregrina de Nossa Senhor da Nazaré, era conduzida em novo cibório, confeccionado em delicada estrutura de ferro de cor dourada, em cima do carro oficial do Círio. A bela e vistosa decoração da estrutura foi realização de Paulo Morelli.

C

Ao final da Romaria das Crianças, a benção final com a imagem peregrina de Nossa Senhor da Nazaré

Frente ao altar da Praça Santuário, na missa concelebrada pelo bispo Dom Irineu Roman, a Praça Santuário lotada

FANSMAB, banda da Escola Santa Maria Bertilla de Benevides, também animou a Romaria das Crianças

Durante toda a procissão, cerca de 200 voluntários da Cruz Vermelha estavam à disposição para atendimento médico e de primeiros socorros. Haviam também três ambulâncias ao redor da Praça. Uma do Hapvida, outra do Corpo de Bombeiros e outra da Sespa. Todas com médicos nas ambulâncias. Só houve casos de atendimento por de “dor de cabeça” – as pessoas foram atendidas e liberadas. 12 crianças de alta do Oncológico Infantil Ophyr Loyola, participavam da romaria em um dos carros de promessa. Além das famílias, as crianças foram monitoradas por uma equipe de saúde. Além do carro que conduzia a Imagem Peregrina, participaram da procissão o Carro Dom Fuas, a Barca do Anjo do Brasil, quatro carros dos Anjos e a barca da Guarda Mirim. A novidade era que um dos carros de promessas levava 12 crianças de alta do Hospital Ophir Loyola.

Em um Cibório diferente dos anos anteriores, a imagem peregrina de Nossa Senhor da Nazaré

Durante a Romaria das Crianças

O Carro Dom Fuas Roupinho, frente ao Palacete Bolonha Garbosos Guardas mirins frente a um dos Carros de Anjos

Após o término da missa, ia iniciar a Romaria das Crianças O Barco da Guarda Mirim

36

Barca Anjo do Brasil

A imagem peregrina de Nossa Senhor da Nazaré, foi conduzida em novo cibório, em bela e vistosa decoração de Paulo Morelli

O Barco da Guarda Mirim


Recírio

Fotos: Divulgação, Fabrício Coleny-Ascom Basílica Santuário, Thiago Gomes/Ag. Pará

arcebispo Dom Alberto Taveira deu início à programação do encerramento do Círio, às 5h30, na Basílica Santuário, celebrando a cerimônia que reconduziu a imagem original de Nossa Senhora de Nazaré ao Glória, do altar-mor. A imagem só descerá novamente de lá em maio, durante a celebração do mês mariano e aniversário de elevação da Basílica à categoria de Santuário. Em seguida, a última das 12 procissões feitas em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré no Círio – o Recírio, encerrando a festividade da padroeira do Pará, começando após a missa campal celebrada no altar da Praça Santuário pelo arcebispo metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira, e concelebrada pelos bispos auxiliares dom Irineu Roman e dom Antônio de Assis Ribeiro. Na homilia, Dom Alberto falou sobre Maria – anunciando o tema do Círio 2018: “Uma jovem chamada Maria”, o arcebispo enfatizou a natureza peregrina de Maria de Nazaré, descrita na Bíblia, e lembrou a importância de Nossa Senhora para conduzir a Jesus Cristo. “Maria é mostrada como a Mãe que leva ao Filho, o salvador da humanidade. Hoje, nesta praça, Ela é benquista e celebrada, como prova da fé do nosso povo. Vamos, em silêncio, rezar a Ave Maria”, disse Dom Alberto Taveira. Após a benção final, com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, colocada em um andor que conduzido por integrantes da Diretoria da Festa, em revezamento, até ao Colégio Gentil. Sob aplausos e cantos marianos, a Santa passava entre os fieis, dando a volta no Centro Arquitetônico de Nazaré (CAN) – rua Dom Alberto Gaudêncio Ramos, avenidas Generalíssimo Deodoro e Nazaré, com os fieis seguindo em romaria até ao centenário educandário. No curto percurso, de cerca de 700 metros, muitas demonstrações de fé e gratidão dos cerca de 50 mil devotos participantes e dos que assistiam a passagem do cortejo ao longo das calçadas, de suas casas ou apartamentos.Pouco depois das 8h, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré chegou ao Gentil Bittencourt, onde foi colocada na capela, onde, como tradicional, ficará até o próximo Círio. Os fiéis fizeram as últimas saudações e agradecimentos e, com a fé renovada, se despediram de mais um Círio.

O

Roberto Souza, diretor coordenador das festividades do Círio 2016/2017 e Cláudio Acatauassu diretor coordenador das festividades do Círio 2018/2019 (de óculos)

O futuro e o atual coordenador geral das festividades do Círio conduzindo o andor frente a Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré, na romaria do Recírio

Na missa campal celebrada no altar da Praça Santuário pelo arcebispo metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira, e concelebrada pelos bispos auxiliares dom Irineu Roman e dom Antônio de Assis Ribeiro

A Praça Santuário estava lotada de fiéis na celebração do Recírio

Logo após a missa campal, sob aplausos e cânticos marianos, a imagem peregrina foi conduzida até um andor para ser transportada ao Colégio Gentil

Início da romaria do Recírio

Pouco depois das 8h, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré chegou ao Gentil Bittencourt

Da janela da capela do colégio Gentil Bittencourt, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré fez sua última aparição diante dos fiéis e abençoou os presentes

37


Jurados do 16º Concurso Fotográfico Imagens de Círios. Da esquerda para a direita....Arnoldo Péres, Júnior Silva, Rodrigo Hühn, Ulisses Monteiro , Elias Gorayeb, Cristian Bomm, Ray Nonato, Ronaldo Hühn, Alessandro Riberio, Pedro Correa, Hinton Bentes

Vencedores 16º Concurso Imagens de Círios 1º Lugar: Mayara Priscila Lima de Araújo (407) 2º Lugar: Andreia R. Teixeira Cardoso (1245) 3º Lugar: Fernando Araújo (2910) 4º Lugar: Larissa Yasmin Luz e Silva (2323) 5º Lugar: Cezar Magalhães (662)

Classificadas 16º Concurso Imagens de Círios Fabrício Coleni da Silva Miranda (1253); Manoel Campos da Costa Neto (2063); Igor Mota (2613); Manoel Campos da Costa Neto (2037); Manoel Campos da Costa Neto (2064);

Igor Mota (2607); Osmarino Souza (2909); José Alexandre Neves de Araújo (016); Ney Fonseca Monteiro (2864); Thiago Willis de Souza Coelho (502); Andreia R. Teixeira Cardoso (1242); Advaldo Nobre (057); Fabrício Coleni da Silva Miranda (1254); Marcos Paulo Conceição Barros (207); Júlio Grandi (1902); Andreia R. Teixeira Cardoso (1247); Larissa Yasmin Luz e Silva (2318); Davi Dias Sousa Junior (1731); Marcos Paulo Conceição Barros (209); Yêda Silva de Sousa (1237); Antônio Cícero (33); Ney Fonseca Monteiro2868); Júlio Grandi (1901); Larissa Yasmin Luz e Silva (2328); Advaldo Nobre (056); Davi Dias Sousa Junior (1756); Waldinei Romano Cavalcante de Sousa (072); Alex Ribeiro(2439); Marcos Paulo Conceição Barros (206); Larissa Yasmin Luz e Silva (2317); Davi Dias Sousa Junior (1716); Larissa Yasmin Luz e Silva (2280); Alex Ribeiro (2446)

Premiação, nos extremos: Rodrigo, Ronaldo e Lina Hühn, e, (da esquerda para direita) com suas fotos vencedoras: Cezar Magalhães, Mayara Priscila Lima de Araújo, Fernando Araújo, Andreia R. Teixeira Cardoso e Larissa Yasmin Luz e Silva

38


Vencedoras 1º Lugar: Mayara

Priscila Lima de Araújo

2º Lugar: Andreia R. Teixeira Cardoso

39


3º Lugar: Fernando Araújo

5º Lugar: Cezar Magalhães

4º Lugar: Larissa Yasmin Luz e Silva 40


Classificadas

FabrĂ­cio Coleni da Silva Miranda Thiago Willis de Souza Coelho

Andreia R. Teixeira Cardoso

Osmarino Souza

Advaldo Nobre

Igor Mota

Davi Dias Sousa Junior

41


Larissa Yasmin Luz e Silva

Marcos Paulo Conceição Barros

Davi Dias Sousa Junior

Manoel Campos da Costa Neto

Yêda Silva de Sousa Antônio Cícero

Júlio Grandi

Marcos Paulo Conceição Barros

42

Júlio Grandi

Ney Fonseca Monteiro


Larissa Yasmin Luz e Silva

Advaldo Nobre

Waldinei Romano Cavalcante de Sousa Alex Ribeiro

Marcos Paulo Conceição Barros Larissa Yasmin Luz e Silva

Igor Mota

José Alexandre Neves de Araújo

43


Davi Dias Sousa Junior

Larissa Yasmin Luz e Silva

Alex Ribeiro Manoel Campos da Costa Neto

Manoel Campos da Costa Neto

FabrĂ­cio Coleni da Silva Miranda

44

Ney Fonseca Monteiro

Andreia R. Teixeira Cardoso


56


Círio no Rio de Janeiro – RJ Fotos: Angela Zolhof, Camila Barbosa, Divulgação, Emilton Rocha, Gustavo de Oliveira, Marcos Rodrigues, Maria de Jesus Cassiano, Pascom Nazaré,Thiago Santos Durante a celebração missionária, o cardeal recordou ser esta a 10ª edição da peregrinação na cidade e refletiu, sobre o tema do Círio neste ano: “Uma jovem chamada Maria”

Após o ato litúrgico, o arcebispo do Rio entregou a imagem vinda de Belém do Pará para o pároco da Igreja Nossa Senhora de Nazareth, no Caramujo, em Niterói, frei José Goretti Pio; e para o pároco da Igreja São Francisco de Assis, no Apollo II, em Itaboraí, padre Leandro Freire, que representaram toda a comunidade arquidiocesana da “Cidade Sorriso”, como é conhecido o município de Niterói, na Região Metropolitana do estado.

Em Mocanguê

Dom Orani, recebe a imagem peregrina e demonstra seu amor filial

N

a manhã da sexta-feira, 31 de agosto, o arcebispo Dom Orani João Tempesta recebeu a imagem peregrina da padroeira dos paraenses e rainha da Amazônia na Base Aérea do Galeão. A comitiva paraense contou com as presenças dos membros da diretoria da festa e da guarda de Nazaré, dentre eles, o reitor da Basílica Santuário, padre Luiz Carlos Nunes Gonçalves, e o casal coordenador do Círio 2018, Cláudio e Lilian Acatauassú. Na oportunidade o cardeal recordou ser esta a 10ª edição da peregrinação na cidade e refletiu, durante a celebração missionária, sobre o tema do Círio neste ano: “Uma jovem chamada Maria”. “A temática do Círio de Belém, que refletimos também aqui no Rio, traz à memória este grande ano que nós estamos vivendo. Em outubro teremos o Sínodo dos Bispos sobre a juventude e, com isso, vemos e reconhecemos que Maria foi uma jovem que ao seu tempo disse sim ao plano de Deus. Já em janeiro celebraremos a Jornada Mundial da Juventude no Panamá, e através desses importantes momentos, queremos pedir a Deus, por meio da intercessão de Maria, a graça de saber evangelizar a juventude – em sua maioria leiga – cada vez mais e melhor, e que eles possam ser os protagonistas de um mundo novo através do testemunho de suas próprias vidas”, disse Dom Orani. O arcebispo Dom Orani João Tempesta com a imagem peregrina da padroeira dos paraenses e rainha da Amazônia na Base Aérea do Galeão

Pela primeira vez, o cortejo seguiu em direção ao Complexo Naval da Ilha de Mocanguê, onde foi realizada uma celebração com os oficiais da Marinha

“Essa é a primeira vez que nós recebemos a visita da Virgem de Nazaré aqui no Complexo Naval de Mocanguê. A Marinha tem uma devoção especial representada pelos seus militares católicos pela Mãe de Jesus. Nós estamos A Imagem Peregrina de Nossa presentes desde o século XVII Senhora de Nazaré foi recebida com honras de Chefe de Estado no Pará e essa devoção surgiu, com certeza, sendo acompanhada com o coração dos militares da Marinha que lá se encontram desde aquela época. Poder viver esse momento de veneração à Maria e de adoração a Deus é muito gratificante porque temos a certeza de sua presença no meio de nós”, testemunhou o militar.

Em Niterói Em seguida, a comitiva conduziu a imagem peregrina até a Catedral de São João Batista, no Centro de Niterói, onde o arcebispo emérito Dom Alano Maria Pena presidiu a Santa Missa. O pároco da Catedral, padre Wallace Dahan dos Santos, ressaltou a devoção dos fiéis à Virgem de Nazaré e destacou o crescimento espiritual que o Círio proporciona. Momentos antes de seguir a Catedral de São João Batista, em Niterói

46


A chegada em Niterói

“Todos os anos temos a alegria de receber a imagem peregrina que já se torna muito conhecida devido ao Círio de Nazaré, que não é apenas uma festa religiosa local de Belém do Pará, mas se espalha para o Brasil inteiro. Devido a isso, muitos devotos aqui do Rio e de Niterói são bem próximos da história e da imagem de Nossa Senhora de Nazaré. imensa em perceber que o povo cresce no desejo de Deus. E Maria vem exatamente pra isso: para despertar em nós um amor cada vez maior pelo seu filho Jesus”, afirmou padre Wallace. Na Estação das Barcas, a Arquidiocese de Niterói entregou a imagem peregrina novamente a Arquidiocese do Rio.

Em sua homilia, Cardeal Tempesta ressaltou a necessidade de cada vez mais os cristãos católicos serem fiéis a Deus e se fazerem presentes nos diversos setores da sociedade, testemunhando assim como Maria, que traz o Menino Jesus em seus braços, a misericórdia de Deus. “Receber a imagem pereA imagem peregrina, grina é uma ocasião para reavivarCardeal Dom Orani mos o nosso fervor mariano e, sem Tempesta e Pe. Nixon Bezerra, pároco da dúvida, aquele que encontra em Igreja Senhor Bom Jesus do Monte Maria seu alento, sua inspiração, se aproxima cada vez mais de Jesus. Nesse momento em que nos aproximamos de Nossa Senhora, colocamos cada vez mais Jesus Cristo no centro de nossas vidas. Que ao olharmos o exemplo de Maria, também nós, aprendamos a dizer e a viver o nosso sim a Deus. Somos chamados, enquanto cristãos, a vivermos a fidelidade a Deus assim como Maria”, exortou o Cardeal.

Na Catedral de Santo Antônio, Nova Iguaçu

Durante missa realizada na Catedral de São João Batista, em Niterói, presidida pelo Bispo Emérito da região, Dom Alan Maria Pena

Em Paquetá

Antes de seguir à Paquetá, houve visita a Dufry do Brasil, no Centro

O cortejo seguiu em deslocamento marítimo para Paquetá, onde Dom Orani Tempesta presidiu a Santa Missa. Ao chegar à ilha mais famosa e histórica da Baía da Guanabara, a imagem pe- A chegada da imagem peregrina, regrina de Nossa Senhora de Na- na estação das barcas, em Paquetá zaré foi recepcionada pelo pároco da Igreja Senhor Bom Jesus do Monte, padre Nixon Bezerra de Brito, e por fiéis da comunidade que seguiram em procissão até a Capela São Roque, onde foi realizada a Celebração Eucarística. Durante Celebração Eucarística na Capela de São Roque

Missa presidida por Dom Luciano Bergamin, Bispo Titular de Nova Iguaçu, e concelebrada pelo Cardeal Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, com seus bispos auxiliares e demais bispos diocesanos que integram o Regional Leste 1 e todo o clero

No sábado, 1º de setembro, o primeiro local visitado foi a Catedral de Santo Antônio, na Diocese de Nova Iguaçu, onde o bispo coadjutor, Dom Gilson Andrade da Silva, foi apresentado solenemente à Diocese, em missa presidida por Dom Luciano Bergamin, Bispo Titular de Nova Iguaçu, e concelebrada pelo Cardeal Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, com seus bispos auxiliares e demais bispos diocesanos que integram o Regional Leste 1 e todo o clero. Também entre os concelebrantes, estava o Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, arcebispo de São Salvador (BA), diocese onde Dom Gilson esteve servindo, até ser nomeado pelo Papa Francisco para o ofício de coadjutor, em 27 de junho deste ano. Na homilia, Dom Luciano refletiu sobre as três dimensões do discurso de Jesus sobre si mesmo, o Bom Pastor; e são elas: Ele dá a vida por suas ovelhas (numa clara alusão ao seu sacrifício na Cruz); Ele conhece o Pai, seu pastoreio é, portanto, exercido na intimidade, na obediência e em vista da Glória do Pai; a terceira dimensão refere-se ao fato de que “Jesus deseja que suas ovelhas estejam todas num só curral, e que haja um só pastor ao redor delas. Isto significa que a salvação trazida por Jesus é para toda a Humanidade”, frisou Dom Luciano. Posse do ofício de bispo coadjutor de Nova Iguaçu, Dom Gilson Andrade da Silva

47


Durante a reza do Terço

Congregação de Nossa Senhora de Belém, Pechincha Chegando na Capela Nossa Senhora de Nazaré, no Camorim

Na Capela Nossa Senhora de Nazaré, Camorim Chegando ao Vicariato Jacarepaguá, a imagem peregrina e sua comitiva, foi recepcionada pelo padre Daniel Rodrigues Mourão, na Capela Nossa Senhora de Nazaré, no Camorim, pertencente à Igreja Nossa Senhora da Saúde, em Curicica. A capela, que neste ano completou 10 anos de existência. Após o término da celebração missionária presidida por Dom Orani no Camorim, os fiéis tiveram ainda a oportunidade de rezar diante da imagem de Nossa Senhora de Nazaré.

Ainda no Vicariato Jacarepaguá, e já na casa da Congregação de Nossa Senhora de Belém, a imagem peregrina foi recepcionada pela Irmã Margarida e a celebração missionária, presidida por Dom Orani, foi concelebrada por cônego Robert Józef Chrzaszcz, pelo padre Sebastião Noronha Cintra, e pelo pároco da Igreja Nossa Senhora de Fátima, no Pechincha, monsenhor Jan Kaleta. “Para nossa congregação a imagem de Nossa Senhora de Nazaré recorda o mistério da encarnação, Jesus nasce em Belém, mas Maria morava em Nazaré.

Na Paróquia Nossa Senhora de Loreto, Freguesia A alegria das religiosas da Congregação das Irmãs de Belém, em acolher a Virgem de Nazaré

Também para nós é conhecida porque nossa madre nasceu em Belém do Pará, então a devoção de Nazaré já é conhecida das Irmãs por essa origem da nossa madre. Este é um momento forte de evangelização, tanto que é também no dia dos nossos encontros catequéticos e os nossos catequizandos participam desta visita, eles estão preparados para isso. No Colégio Franciscano Santo Antônio, pais, alunos, professores acompanhavam a chegada da imagem, segurando a corda

Pe. Sebastião Cintra e a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré

Aí, o cortejo foi acolhido pelo pároco, padre Sebastião Noronha Cintra, pelo vigário episcopal do Vicariato Jacarepaguá, cônego Robert Józef Chrzaszcz, e por fiéis que rezaram o Terço diante da imagem peregrina vinda de Belém do Pará. “É com alegria que recebemos a imagem de Nossa Senhora de Nazaré pelo fato de nosso Santuário de Loreto ser cuidado pelos padres barnabitas, assim como também em Belém do Pará, na Basílica Santuário. É muito importante a gente poder, no Santuário de Loreto, também cultuar Nossa Senhora com os títulos que ela recebe em todo o canto do mundo. Para nós é uma lembrança muito importante, principalmente aqui no Brasil, onde o Círio de Nazaré é tão forte, tão grande, e movimenta tanta gente, além de expressar a devoção filial das pessoas a Maria com esse título. Muito obrigado Nossa Senhora de Nazaré pela sua presença no meio de nós”, agradeceu padre Sebastião Cintra.

48

Toda a vida de Jesus começa em Nazaré”, disse Irmã Lúcia Imaculada. Na sequência, Cardeal Tempesta também realizou a celebração missionária no Colégio Franciscano Santo Antônio, onde pais, alunos, professores acompanhavam a chegada da imagem, segurando a corda, como em Belém do Pará. O lugar estava repleto de fiéis, que vieram desde a casa das Irmãs de Nossa Senhora de Belém até o Colégio Santo Antônio. A madre geral da Congregação das Irmãs Franciscanas do Sagrado Coração de Jesus, Irmã Elaine das Chagas Coelho, ressaltou a alegria das religiosas mais idosas em acolher a Virgem de Nazaré. Ela contou que o local também é destinado como casa de acolhida, onde residem as irmãs mais idosas da congregação e falou ainda sobre a importância da intercessão de Maria pela cidade do Rio de Janeiro.


Paróquia Jesus de Nazaré, Complexo da Maré – Bonsucesso A imagem foi acolhida pelo Na Paróquia Jesus de Nazapároco, Pe. Pablo Walter Dawabe, na Avenida Brasil, ré, no Complexo da Maré, pere entrou na comunidade em procissão até a igreja tencente ao Vicariato Leopoldina, a imagem foi acolhida pelo pároco, Pe. Pablo Walter Dawabe, na Avenida Brasil, e entrou na comunidade em procissão até a igreja, onde Dom Orani presidiu a Santa Missa com a Crisma de 24 jovens e adultos. “ A presença da Mãe torna-se um momento sempre especial e que certamente nos dará muitos frutos”, disse o padre Pablo Dawabe. “Ao percorrer as paróquias e as comunidades da nossa cidade o Círio de Nazaré tem essa missão de levar a paz e a harmonia. Maria visitar as nossas comunidades significa alcançar essa paz que todos nós almejamos, principalmente, em nossa sociedade tão marcada pela violência, pela falta de amor. Nós do Vicariato Leopoldina muito nos alegramos com o nosso Cardeal por ter tido essa iniciativa de trazer a imagem de Nazaré, pois muitos desejavam participar do Círio em Belém.

Em procissão até a igreja, onde Dom Orani presidiu a Santa Missa com a Crisma de 24 jovens e adultos

Dom Orani trazer a imagem até nós significa dizer o quanto também somos queridos e importantes. Ter a oportunidade de vivenciar o Círio aqui em nossa cidade faz-nos participar com muita devoção e piedade, louvando fervorosamente Maria nossa Mãe”, afirmou padre Alberto.

Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré, Anchieta

No bairro de Anchieta onde a devoção à Nossa Senhora de Nazaré é mais antiga do Rio

A imagem peregrina foi acolhida pelo pároco, Pe. Elisandro Iserhard da Silva

Na chegada a Igreja de Nossa Senhora de Nazaré em Anchieta, no Vicariato Suburbano, a imagem peregrina foi acolhida pelo pároco, Pe. Elisandro Iserhard da Silva, e o vigário paroquial, Pe. Hélio da Costa Ferreira. Padre Elisandro ressaltou que neste ano todas as festividades em honra a Nossa Senhora de Nazaré na comunidade trazem o tema: “Em Jesus, com Maria, restauramos a vida”, em virtude da defesa da vida em todas as suas dimensões e contra o aborto.

Durante celebração em Anchieta

O sacerdote contou ainda que com esta iniciativa a paróquia quer ser um canal de pronunciamento em defesa da vida. É um momento muito forte de bênçãos, alegria e paz, mas, sobretudo, de comunhão espiritual com todo o povo de Deus, com a Arquidiocese e com os devotos de Nossa Senhora de Nazaré que vem implorar e pedir as bênçãos da Mãe, que é Aquela que acolhe, ampara e guarda seus filhos com zelo, carinho e intercede junto ao seu filho Jesus Cristo”, afirmou padre Elisandro.

Paróquia São Paulo Apóstolo, Copacabana Com a presença do arcebispo da cidade, Cardeal Orani João Tempesta; do vigário episcopal do Vicariato Sul, padre Geovane Ferreira da Silva; do pároco local, Padre Paulo de Tarso Rodrigues, demais sacerdotes e clérigos, e todo o povo de Deus. “É sempre um momento festivo para nós acolhermos, por meio desta imagem, Maria Santíssima, aquela que gera o autor da vida. Para nós é um momento de renovarmos a A imagem peregrina de Nossa Senhora de nossa fé e de nos unirmos neste Nazaré, na paróquia São Paulo Apóstolo momento de oração”, afirmou o padre barnabita Paulo de Tarso. Dom Orani presidiu a Santa Missa e abençoou diversas imagens de Nossa Senhora de Nazaré que percorrerão neste mês de setembro 150 casas de paroquianos.

49


Dom Orani, com o Pe. Paulo de Tarso, abençoou diversas imagens de Nossa Senhora de Nazaré que percorrerão 150 residências de paroquianos da comunidade São Paulo Apóstolo

De acordo com o pároco, a iniciativa é mais uma maneira de evangelizar e de estar mais próximo dos fiéis, levando Nossa Senhora e realizando um momento de oração em família.

Chegada da imagem de Nossa Senhora de Nazaré, na Basílica Santuário de São Sebastião, na Tijuca

Basílica Menor e Santuário Arquidiocesano de São Sebastião, na Tijuca

Em Copacabana, a paróquia São Paulo Apóstolo, dos Barnabitas, estava lotada

Lançamento do livro “Guarda o Círio de Nazaré” No Instituto Brando Barbosa (IBB), no Jardim Botânico, foi realizado o lançamento do livro “Guarda o Círio de Nazaré”, da fotógrafa paulista Soraya Montanheiro, que, através de foto, narra à fé do povo paraense e o percurso da imagem peregrina, que rompe as barreiras do Estado do Pará. Para a autora, a obra busca fazer com que as pessoas sejam contagiadas pelo próximo.

Frei Arles, reitor do santuário, recebeu a imagem peregrina e abençoou os presentes com sua imagem

A celebração eucarística foi presidida pelo Cardeal Orani João Tempesta, que destacou a necessidade dos cristãos serem coerentes com suas ações e sentimentos. “A Palavra de Deus nos mostra que precisa haver uma coerência: nossa voz precisa concordar com nosso coração, pois é nele que se encontra a impureza cristã. Não é o que vem de fora que torna a humanidade impura, mas sim, o que vem de dentro dela”, afirmou. Para o arcebispo do Rio, “todo cristão é chamado a não se conformar com esse mundo, com a violência e as divisões - até mesmo dentro da Igreja. Devemos ser arautos da paz, tal como Maria”, acrescentou. O Reitor do santuário, frei Arles salientou que “a escolha do tema se deve ao fato de termos observado essa violência contra a mulher nas redes sociais e nos veículos de comunicação”, frisou. A Basílica Santuário de São Sebastião, na Tijuca, estava repleta de devotos

No lançamento do livro “Guarda o Círio de Nazaré”

50


Centro de Tradições Nordestinas, em São Cristóvão Durante a troca do manto e coroação de Nossa Senhora de Nazaré do Centro de Tradições Nordestinas

A Virgem de Nazaré nos ajuda a crescer cada vez mais em nossa fé

Capela Nossa Senhora de Nazaré, no Cacuia, na Ilha do Governador

No Centro de Tradições Nordestinas, em São Cristóvão, onde foi recepcionada com muita festa, fogos e manifestações de devoção dos fiéis. Um mini círio foi realizado pelos romeiros que testemunhavam sua devoção a Mãe de Jesus. Acolhendo a imagem peregrina, os dirigentes realizaram a troca do manto de Nossa Senhora de Nazaré – uma forma de homenageá-la e de ressaltar a consagração da Virgem de Nazaré como nossa Padroeira. Dom Orani frisou a importância de celebrar, não somente a cultura religiosa, mas também de todo o povo brasileiro

Os mantos são guardados e fazem parte do nosso acervo da Associação, que fica aqui mesmo dentro do Centro de Tradições Nordestinas”, contou Flávio Xavier, presidente da Associação Cultural Nossa Senhora Rainha de Todos os Santos. Programamos junto com todos os feirantes a consagração da imagem peregrina que se tornou perpétua, há cinco anos, como a Padroeira da Feira. Dom Orani frisou a importância de celebrar, não somente a cultura religiosa, mas também de todo o povo brasileiro.

Em visita à Capela Nossa Senhora de Nazaré, no Cacuia, na Ilha do Governador

Em seguida, a comitiva com a imagem visitou a Capela Nossa Senhora de Nazaré, no Cacuia, na Ilha do Governador, pertencente à Paróquia Sagrada Família. O pároco, padre Carlos Gómez Saiz, acolheu o cortejo juntamente com os fiéis devotos, que participaram da celebração missionária presidida pelo arcebispo, Dom Orani João Tempesta. “Estamos muito felizes de receber em nossa capela a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré.

O arcebispo, Dom Orani João Tempesta, e o pároco, padre Carlos Saiz, na celebração missionária

Fizemos questão de convidar todos os nossos paroquianos, todas as pessoas de nosso bairro e demais regiões da Ilha do Governador para participar desse grande ato religioso, pois a Virgem de Nazaré nos ajuda a crescer cada vez mais em nossa fé”, disse padre Carlos Saiz.

51


Paróquia Nossa Senhora de Nazaré e Santos Mártires Ugandenses, em Acari

Ao cair da tarde, no Mini Círio até a matriz - Paróquia Nossa Senhora de Nazaré e Santos Mártires Ugandenses

A corda no Círio das Crianças Durante a procissão do Círio das Crianças

A comemoração e os festejos dos 10 anos do Círio de Nazaré, em Acari, começaram pela manhã com a procissão do Círio das Crianças saindo de frente ao Hospital de Acari, em direção a matriz onde Dom Luiz Henrique Da Silva Brito, presidiu a Santa Missa Solene, seguida com uma belíssima apresentação teatral da troca do Manto e Coroação de Nossa Senhora, feita pelos jovens do grupo de teatro Arte em Cristo.

Prosseguindo, já ao cair da tarde, com a chegada da Imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, na Capela de Nossa Senhora Aparecida, começou o Mini Círio até a matriz - Paróquia Nossa Senhora de Nazaré e Santos Mártires Ugandenses, onde foi celebrada Missa Solene pelo Cardeal Dom Orani João Tempesta, em palco na Rua Guaíuba, em frente à Igreja Matriz. Ao final Dom Orani, presidiu o encerramento do Círio de Nazaré 2018 na Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro.

Palco na Rua Guaíuba, em frente à Igreja Matriz, no encerramento do Círio de Nazaré 2018 na Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro

Após a Missa houve show com Trio Cansanção, participação de Zezé Luz e Cláudia Cairo, fazendo um tributo à Nossa Senhora de Nazaré. Fechando com a Balada Jovem com DJ Vitor Sales. Houve ainda barraquinhas e a tradicional queima de fogos para encerrar os festejos dos 10 anos do Círio de Nazaré, em Acari. Com informações da Ascom Arquidiocese do Rio de Janeiro

*

Missa de encerramento do Círio de Nazaré 2018 na Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, presidida pelo Cardeal Dom Orani João Tempesta, concelebrada pelo Pe. Sergio Luiz Julio, pároco da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré e Santos Mártires Ugandenses e Pe. Luiz Carlos Nunes Gonçalves, Presidente das Festividades do Círio de Belém

52


Círio no Saquarema – RJ Texto: *Felipe Azeredo Fotos: Maria Carolina e Selene Pelas as ruas de Saquarema, o mais antigo Círio do Brasil

Durante o Círio das Rodas

Projeção de encerramento do Círio

Ciclo Romaria

Após percorrer as ruas da cidade, já na Praça da Igreja Matriz, repleta de devotos, houve a Missa Campa

A imagem de Nossa Senhora de Nazareth, padroeira do município, em seu andor, no Círio de Saquarema

O

No Círio das Águas

Círio de Nazaré de Saquarema, datado de 1630, foi mais uma vez de profunda emoção. As festividades que este ano estiveram a cargo do Juiz Provedor, o Sr. Luiz Carlos de Oliveira Coutinho e da Juíza, a Sr.ª Simone Santos, teve início no dia 30 de agosto com a Novena em preparação ao Círio que se estendeu até o dia 7 de setembro. No dia 31, houve a abertura oficial dos festejos com Translado da Imagem Peregrina para Igreja Matriz, participação da Sociedade Musical Santo Antônio de Bacaxá. Nos 6 e 7 de setembro houve shows populares com cantores regionais, na praça central. No dia 1 de setembro a partir das 13hs, houve pela primeira vez, a Ciclo Romaria, em que os romeiros e devotos percorreram de bicicleta trajeto de 10km chegando até a praça central onde foram abençoados. Em seguida a Ciclo Romaria, ainda no dia 1, a partir das 15hs, houve o Círio dos Jovens e da Legião de Maria. Em seguida, houve procissão com a Imagem Peregrina para a Igreja Matriz onde aconteceu a novena e a Santa Missa. No dia 2 de setembro, a partir das 8hs aconteceu o já tradicional Círio das Rodas percorrendo todos os recantos do município, rendendo inúmeras e emocionantes homenagens a Padroeira pelos devotos, por todo o trajeto do cortejo. No dia 7, dia da Pátria, houve Missa Solene às 10h, com a participação especial do Coral da OAB/Saquarema. Às 14h houve o tradicional e emocionante Círio das Águas relembrando o milagre concedido em 1915 quando houve grande seca na região.

Às 20h houve a Santa Missa Vespertina da Natividade com a participação especialíssima do Coral Santa Cecília da cidade de Rio Bonito. A seguir, houve a eleição da nova Mesa Administrativa para o período 2018/2019 da Venerável Irmandade de Nossa Senhora de Nazareth. Às 22 horas, houve show na Praça da Matriz com o Padre Alessandro Campos. No dia 8 de setembro, dia do 388º Círio de Saquarema, a cidade acordou às 5h com a grande alvorada festiva com queima de fogos, banda de música e dobrar de sinos. Houve missas de hora das 6h às 10h. As 12h, aconteceu a Missa Solene, celebrada pelo Arcebispo Metropolitano de Niterói, Dom José Francisco Rezende, com a participação do Contas de Coral da cidade de Niterói e a Solene Coroação de Nossa Senhora, momento de enorme emoção. Ás 18h houve a Missa dos Romeiros. As 20h, a tradicional Procissão da Padroeira, com milhares de romeiros e devotos de todas as partes do Estado e do Brasil e muitas homenagens durante o percurso, contou com a participação de todos os movimentos católicos do município e a Sociedade Musical Santo Antônio de Bacaxá. Após percorrer as ruas da cidade, no retorno à Praça da Igreja Matriz, houve Missa Campal. Ao final da Missa, houve inédito e emocionante espetáculo de luzes com projeção sobre a história do encontro da Sagrada Imagem da Padroeira, sons, cores e fogos de artifício, encerrando assim o Círio de Nazaré mais antigo do Brasil. Mesário da Venerável Irmandade de Nossa Srª de Nazareth de Saquarema

* 53


Círio no Sumaré - SP Fotos: José Geraldo

E

m São Paulo -SP, as festividades do Círio de Nazaré, desde 2016, voltaram a ser realizadas no Santuário de Fátima à Av. Dr. Arnaldo, 1831, na Zona Oeste da capital. Durante o decorrer do ano, participantes da Associação dos Devotos de N. S. de Nazaré, se reúnem em cafés e almoços para programarem o Círio. Neste último, também no 2º domingo de outubro, foi realizada a procissão festiva do Círio, com concentração e início na Rua Petrópolis, ao lado Metrô Sumaré. As 10h30, teve início a procissão com os fiéis seguindo a imagem de

Abrindo a procissão, as Bandeiras do Vaticano, de São Paulo, do Brasil e do Pará

Após a chegada, já no interior do Santuário, era mais quem queria tocar na berlinda da Senhora de Nazaré, decorada com apoio da Rubens Decoração

Paula Machado, coordenadora do Círio do Sumaré, com a imagem de nossa Padroeira, no Santuário de Fátima

Animação do Círio do Sumaré

Nossa Homenagem: Durante a missa, em frente à berlinda, Luiz Geraldo Pinho (camisa branca), recentemente falecido, que sempre ajudou muito, a Associação dos Devotos de N. S. de Nazaré em São Paulo. Que Nossa Senhora, interceda por ele, junto ao Pai. Que ele esteja em Paz!

54

Ao término, na missa celebrada pelo Padre Mauricio Cruz, paraense da Ilha do Marajó, em sua belíssima homilia

Nossa Senhora de Nazaré num percurso de 200 metros, até chegar à Igreja Nossa Senhora do Rosário de Fátima, na Avenida Doutor Arnaldo. Durante o decorrer da procissão, com a participação do Padre Renato Junior Braga de Sousa, (Paraense), da paróquia Santo Ângelo-SP, os fies cantavam músicas e hinos em louvor a Nossa Senhora. Na corda os pagadores de promessas. A Berlinda de Nossa Senhora, foi decorada com apoio da Rubens Decoração que todos os anos ajuda e colabora com a Associação dos Devotos de N. S. de Nazaré. Ao término da missa, a confraternização no Pátio, onde estavam as barracas com as deliciosas e tradicionais iguarias da culinária paraense estavam presentes à disposição dos presentes. Fogos e fitas coloridas soltas com pipas no ar, festejavam a participação de todos. A conclusão de todos é que com a participação do povo o Círio, foi excelente!


Círio no Jardim Arpoador - SP Fotos: Alison Borges e Josias Carvalho

O

Círio de Nazaré em São Paulo, realizado anualmente na avenida da igreja matriz da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, é evento que já lançou raízes na história do Jardim Arpoador, zona oeste da capital. Tanto assim que, desde 2015, integra, como Festa Religiosa e Cultural, o Calendário Oficial de Eventos da cidade. Sua 7ª edição, em 2017, ocorreu nos dias 2 e 3 de setembro, no fim de semana anterior à celebração da Natividade de Nossa Senhora – festa litúrgica que tem sido o marco e o ápice de todas as atividades que constituem o Círio. A novena que culmina com a festa litúrgica, as missas em cada um dos nove dias e a peregrinação da imagem nas casas dos fiéis por quase três meses garantem à comunidade católica da paróquia uma experiência forte e crescente de fé e devoção, além da certeza das bênçãos de Deus sobre o evento, cuja última edição foi marcada também por um susto: durante a celebração da Eucaristia no palco montado na avenida, um golpe mais forte de vento derrubou do pedestal a imagem da padroeira, fazendo-a em pedaços. Se a princípio assomou um sentimento geral de consternação, logo, porém, chegou-se à compreensão de que a Mãe muitas vezes toma sobre si os males que viriam a recair sobre seus filhos, e então imperou o espírito de apaziguamento e ação de graças.

Coroação de Nossa Senhora, na igreja matriz da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré

Solenidade de Nossa Senhora de Nazaré, oficializada por Dom Ercílio Turco - Bispo Emérito da Diocese de Osasco, e concelebrada pelo Padre Jorge Augusto Moreira Alexandre, Pároco da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré

Chegada da Procissão do Círio do Jardim Arpoador, zona oeste de São Paulo

Momento inesquecível e abençoado na vida da porção do povo de Deus da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré

Ação Social – ações gratuitas de cidadania – como orientação odontológica, corte de cabelo e manicure, “bike anjos” (ensinam a andar de bicicleta), espaço criança – deram o toque social ao evento

Procissão do Círio de Nazaré, que integra, como Festa Religiosa e Cultural, o Calendário Oficial de Eventos da cidade de São Paulo

No mais, tudo correu da melhor forma: na praça de alimentação, quase duas dezenas de barracas, com diversas opções, serviram o público no fim de semana; ações gratuitas de cidadania – como orientação odontológica, corte de cabelo e manicure, “bike anjos” (ensinam a andar de bicicleta), espaço criança – deram o toque social ao evento; apresentações teatrais e musicais, shows de artistas católicos, como Adriana Arydes, Eliana Ribeiro e Fafá de Belém, entre outros, contagiaram os presentes no fim de semana do Círio de 2017. Isto tudo – sem deixar de mencionar as tradicionais procissões da corda e rodoviária – fez desses dias um momento inesquecível e abençoado na vida da porção do povo de Deus da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré.

55


Círio de Nazaré do Santos - SP

O

Círio em Santos é realizado pela Sociedade Amigos da Amazônia, e os religiosos da Paróquia da Pompéia, desde 1949. Atualmente as festividades começam com alguns dias de antecedência da grande data, em cerimônia com as crianças da catequese – desde o início da igreja, até o altar – levando as bandeiras dos estados da Amazônia e o andor, com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, seguida de orações e hinos marianos. No sábado, antecedente ao Círio, pela manhã, a imagem Padroeira da Amazônia, é transportada sem formalidades, à igreja de João Paulo II, de onde, às 18 horas, fieis a conduzem em carreata, de volta para a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dePompéia, correspondendo à trasladação paraense. No Dia Nacional de Nossa Senhora de Nazaré – 2° domingo de outubro, após a missa das 10 horas, na Igreja Matriz da Pompéia, começa a procissão do Círio pelas principais ruas no entorno da praça Benedito Calixto.

Saída da berlinda com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, da Igreja de Nossa Senhora do Rosário de Pompéia

Pe. Ricardo de Barros Marques, incensando a berlinda, imagem e a corda para início do Círio

A berlinda lindamente ornamentada com flores naturais, ainda no interior da Igreja

Andor do quadra do ginásio de esportes da Igreja da Pompeia

Crianças da catequese com as Bandeiras dos estados

Integrantes da banda Musical Carlos Gomes, banda que acompanham a procissão

56

Já com a imagem em seu andor lindamente ornamentado com flores naturais, fieis devotos católicos de todas as partes do Brasil, a seguem, orando e entoando cânticos marianos, com acompanhamento da banda Musical Carlos Gomes, em um percurso de cerca de dois quilômetros. Ao término, após a benção final com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré e as emoções dos presentes, mais ou menos às 13,00hs,pequena procissão, no ginásio de esportes da Igreja da Pompeia, Rua Ceará, 33, dá início a reunião festiva da Sociedade Amigos da Amazônia, quando são oferecidos pratos típicas do Pará, como pato ao tucupi, maniçoba, vatapá e tacacá … – momento das famílias presentes se confraternizarem.


Círio de Nazaré em Santo Amaro - SP Fotos: Daniela Vital, Giovana Ribeiro, Lays Andrade

O

Círio em Santo Amaro, é realizado pela Paroquia São Pedro Apóstolo, da Diocese Santo Amaro, no setor Sabará, à Rua Prof. Guilherme Belfort Sabino,953, em homenagem, honra e louvor à Nossa Senhora de Nazaré. Pe. Maurício Nascimento Cruz Filho, nascido em 18 de julho de 1972 em Soure, Ilha de Marajó-Pará, atual pároco, desde o ano de 2010, é o grande incentivador da realização das festividades, com apoio da comunidade. Seguindo a tradição que teve início em 1973, em Belém do Pará, a Paroquia São Pedro Apóstolo, comemorou do dia 09 a 12 do mês de novembro, o Círio de Nazaré, sendo a festividade realizada em eventos envolvendo todos os paroquianos. Iniciou com o Tríduo do Círio de Nazaré celebrado nos dias 9/10/11 de novembro abrindo as comemorações da festividade, com momentos de fé e oração, em preparação ao Círio. No sábado antecedente do grande dia do Círio, após a missa das 17h, ocorreu o Círio Mirim com a participação das crianças e seus familiares em uma linda procissão pelas ruas do entorno de nossa Comunidade, todos participaram da benção da corda feita com muita fé pelo nosso pároco.

Durante a missa que antecedeu o Círio Mirim

Pe. Maurício Cruz abençoa as crianças no final do Círio Mirim

A berlinda com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, e devotos na corda, pelas ruas próximas à Paroquia São Pedro Apóstolo

Pe. Maurício Cruz abençoa as crianças no final do Círio Mirim

No domingo, dia 12, após a missa, das 9h30, no ano jubilar de dedicação da Igreja e do Altar da Paróquia São Pedro, foi realizado o Círio de Nazaré, pelas ruas próximas à igreja, com procissão e benção da corda, todos em momentos de muita fé e adoração à Nossa Senhora de Nazaré. O encerramento da festividade foi comemorado com um delicioso almoço típico de Círio de Nazaré, com comidas típicas brasileiras, momentos de confraternização e fraterna descontração entre os presentes. A confraternização durante o delicioso almoço típico de Círio de Nazaré

57


Festa de Nossa Senhora de Nazareth em Morro Vermelho – MG Texto: Adriana Pinheiro Fotos: Antônio de Carlos Lima, Cleber de Assis,Jana Bretz, Luís Xavier e Robson de Oliveira

A

Festa de Nossa Senhora de Nazareth, tradição que começou em Portugal no século XII e se espalhou pelo Brasil, chegando a Morro Vermelho em 1704 . Durante 314 anos, vem sendo transmitida de pai para filho em suas características originais. Aberta em 30 de agosto, ao meio dia, com repiques de sino, fogos de artifícios, foi anunciada aos moradores o início das festividades. À noite começou a novena solene cantada e orquestrada em latim, repetida diariamente até o dia 07 de setembro. Foi marcada, em 06 de setembro, por desfile de mais de 500 cavalos que conduziram a bandeira da imagem de N.Sª de Nazareth por Caeté, sendo homenageada pelos moradores durante todo o seu trajeto, o clima era de festa, alegria e devoção. Seguindo para Morro Vermelho, a 10 quilômetros da sede e na chegada a bandeira foi levada para o adro da igreja, onde os cavaleiros passavam diante Dela pedindo bênçãos e demonstrando fé. Em 07 de setembro, os moradores e visitantes foram acordados às 4h da manhã com a tradicional matina, banda de música, fogos de artifícios e repiques de sino. Ao começo da tarde aconteceu o desfile dos mascarados, personagens que expulsam os males das casas e das ruas para a tradicional Cavalhada à noite. Estes mascarados, em Morro Vermelho são chamados de Bando, também saem pelas ruas durante todos os domingos do mês de agosto. O ritual acontece com pessoas batendo caixas e tocando sanfonas. À noite foi realizada a Cavalhada, logo após a novena, 12 cavaleiros cristãos e 12 de mouros conduziram a Bandeira de Nossa Senhora de Nazareth à praça, onde foram recebidos com fogos de artifícios,repiques de sino e bandade música.

A imagem de N.Sª de Nazareth em seu andor Cavaleiros enfileirados na homenagem à Padroeira

Cavaleiros conduzindo a bandeira da imagem de N.Sª de Nazareth por Caeté

58

Frente à Matriz decorada e o mastro de 18 metros com a Bandeira em seu topo

A imagem de Nossa Senhora de Nazareth em Morro Vermelho

O imperador mouro saúda com embaixadas a Bandeira, recebida do embaixador cristão, que também a venera. Em seguida, o mastro é erguido pela comunidade, que recebe em seu topo a Bandeira de Nossa Senhora de Nazareth,com 18 metros de comprimento. Para selar a paz entre os povos,os embaixadores dão novas embaixadas. Cristãos e Mouros entrelaçam fitas no mastro, amarrando o compromisso de fé aos pés da Virgem Maria. Unidos, os cavaleiros fazem uma série de evoluções. Encenam um 8 (união de dois povos), uma meia lua (início de uma amizade crescente) e assistem a um espetáculo pirotécnico (queima de deuses pagãos). Cristãos e mouros fazem novas evoluções e se despedem da multidão. Em 8 de setembro, dia da natividade da Virgem Maria. Às 11h acontece a missa cantada em latim a quatro vozes, acompanhadas e orquestradra pela corporação musical Santa Cecília de Morro Vermelho executando partituras do século XVIII. Nesta missa acontece o aniversário de Nazareth com bolo e muito docinhos que são distribuídos no final da missa para todos os participantes. À noite, foi realizada a procissão pelas ruas enfeitadas e decoradas pela comunidade. A chegada da imagem de N. S de Nazareth à Matriz foi transformada em apoteose de queima de fogos, uma multidão sauda com muita fé, sendo a festa encerrada com o Te Deum ( em latim), um agradecimento a Deus pelo sucesso da festa. Veja o vídeo da cerimônia da Coroação de Nossa Senhora: http://gg.gg/Festa_de_Nossa_Senhora_de_Nazareth-MG

A tradicional subida do mastro com a Bandeira

Durante a procissão luminosa


Círio de Nazaré em Brasília – DF

Devotos segurando a corda

P

Por ser o ano do Laicato, escolhemos como tema: “Santa Maria, Serva do senhor”, para homenagear nossa Senhora, que com o seu “Sim” foi a primeira a se colocar a serviço do Senhor, e a todos os Cristãos leigos que, seguindo o exemplo de Maria, se colocam a disposição de suas comunidade, levando o Evangelho a todas as criaturas, tornando-se assim, “Sal da Terra e Luz do Mundo” . Durante as comemorações, foi realizado um Tríduo com Missas e orações em louvor à Nossa Senhora de Nazaré, e no domingo dia 09/09 um dia inteiro de homenagem, com Missas, ofício de Nossa Senhora e oração do terço Mariano, culminando com Missa Festiva em Ação de graças pelo Círio de Nazaré e a Procissão do Círio.

Berlinda no Presbitério

A imagem de Nossa Senhora estava revestida com um belíssimo e singelo manto onde se buscou homenagear: a pureza e o amor de Maria, representados nas suaves rosas ao redor do manto, e aos leigos do mundo inteiro através das cores missionárias dos 5 continentes da Terra. O manto foi idealizado pelo Pároco Pe. Roberto Carlos Rambo e pela coordenadora da Liturgia Glória Gama, e confeccionado pela brasiliense Maria Marta Tenório de Quadros. A Berlinda, belissimamente ornamentada com rosas, gérberas e astromélias, foi escoltada por uma guarde de honra do Corpo de Bombeiros do Batalhão de Planaltina-DF, e no início da procissão recebeu chuva de pétalas jogadas de um helicóptero, que deixou vários devotos emocionados com a homenagem. Na chegada da procissão uma criativa e bela queima de fogos, encerrou as homenagens a nossa Padroeira Nossa Senhora de Nazaré. Como nos anos anteriores, foi realizada uma exposição com todos os Mantos usados na imagem por ocasião da Festa, desde 1999, quando passamos a cultuar a mesma imagem de Nossa Senhora de Nazaré de Portugal. No total foram expostos 19 mantos. No domingo tivemos no Salão Paroquial almoço com comidas típicas regionais, destacando-se a comida paraense, da qual a comunidade, principalmente os paraenses, não abrem mão. Contando com a efetiva participação de todas as pastorais da Paróquia na realização do evento, a Festa foi uma grande confraternização não só dos paroquianos, mas de toda colônia paraense que mora em Brasília, e nas cidades Satélites. Guarda de Honra da Berlinda

Padre Rambo, no 45º Círio de Nazaré Exposição de Mantos Missa em ação de graças

59


Círio de Nazaré em Ouro Branco-RN texto e Fotos: Romualdo José Azevedo Martins

Sobre as águas do açude, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, Padre Rivaldo Dantas, e condutores

Tinha acabado a travessia do Açude

A imagem de Nossa Senhora tinha chegado de transpor as águas do açude do Divino Espirito Santo

N

O grupo de escoteiros Severino Ramos de Oliveira 107/RN, ao lado da igreja Matriz do Divino Espírito Santo, tem atuação destacada

este 2018, em sua oitava edição, mais um Círio foi realizado na cidade de Ouro Branco. Lá, a festividade e a procissão do Círio de Nazaré têm a orientação da paroquia do Divino Espírito Santo com a participação de grande número de devotos. No dia 31 de Maio, os fiéis católicos cristãos saíram pela madrugada, antes do raiar do sol, precisamente as 04hs em um ônibus cedido pela prefeitura municipal, para o açude do Divino Espirito Santo, também conhecido como Açude do Esguicho, onde aguardam a travessia da imagem de Nossa Senhora de Nazaré, em uma canoa atravessando o referido açude, guiado por um pescador. Acompanhando a imagem, o pároco da cidade Padre Rivaldo Pereira Dantas. Ao chegar as margens oposta do açude, Padre Rivaldo abençoa os presentes com a imagem da santinha, que é recebida carinhosamente, com palmas e salvas pelos fiéis. Em seguida, o grupo de escoteiros Severino Ramos de Oliveira 107/RN, da referida cidade, organiza o posicionamento da imagem em uma carroça, puxado pelo os mesmos e fiéis, sendo iniciada a procissão com os participantes, cantando hinos marianos, rezando e louvando a santa, muitos devotos pagam suas promessas. Esse percurso tem uma estação de 4Km, ao chegar à cidade a imagem recebe por onde passa, homenagens e louvores. A procissão se dirige para a igreja matriz, onde ao chegar é realizada a benção das cordas e o chefe dos escoteiros Sr. Romualdo Azevedo corta a mesma e distribui aos fiéis, logo após é servido um café comunitário em frente à igreja Matriz do Divino Espírito Santo.

60

Escoteiros iniciam organização do posicionamento da imagem na carroça

Escoteiros iniciam organização do posicionamento da imagem na carroça

A procissão se dirige para a igreja matriz


Círio de Nazaré em Natal - RN Texto: Pe. Fábio Pinheiro Bezerra Fotos: PASCOM Santuário dos Santos Mártires

Pelas ruas do Bairro Nazaré, em Natal, Rio Grande do Norte, procissão dedicada a Nossa Senhora de Nazaré

A

Paróquia do Santuário dos Santos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, no bairro Nossa Senhora de Nazaré, em Natal/RN, celebrou sua co-padroeira a Virgem de Nazaré, no período de 20 a 30 de maio de 2018, quando capelinhas com imagens menores da Virgem de Nazaré, percorreram as casas dos fieis da Paróquia para rezarem o ofício da Virgem Maria e celebrar a fé.

Pe. Fábio Pinheiro Bezerra, asperge água benta sobre os fieis

Ainda durante a Santa Missa, presidida pelo pároco Pe. Fábio Pinheiro Bezerra

Coroação da imagem de Nossa Senhora como Rainha do Céu e da Terra

Na Paróquia do Santuário dos Santos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, logo após a chegada da procissão

O novenário contou todos os dias com grande número de fiéis para a homenagear a Mãe de Jesus. O tema que norteou as reflexões foi “Com a Mãe de Nazaré ser sal da terra e luz do mundo”, dentro do espírito do Ano do Laicato, convocado pela CNBB. A festa tradicionalmente tem sua conclusão no dia 31 de maio: Festa da Visitação de Nossa Senhora, porém por ocasião da Solenidade de Corpus Christi, este ano no dia 31, celebramos o encerramento no dia 30. No último dia saímos em procissão da Capela, dedicada a Nossa Senhora de Nazaré pelas ruas do bairro, com grande número de fiéis que vieram homenagear a Mãe, entre todas preferida para a Santa Missa, presidida pelo pároco Pe. Fábio Pinheiro Bezerra. Ao término da celebração um número expressivo de crianças coroaram a imagem de Nossa Senhora como Rainha do Céu e da Terra. Pároco da Paróquia do Santuário dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu “Sub Potenti Manu Dei” (1Pd 5,6)

* 61


Primeiro Círio de Nazaré em Palmas - TO

Todas as gerações, de agora em diante, me chamarão feliz” (L 1,48b) Fotos: Ascom Arquidiocese de Palmas, Camila Soares/Rádio Liberdade Carreata em Palmas celebra chegada de Nossa Senhora de Nazaré

Chegada da Santa ao Aeroporto

Em um andor, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, saindo em carreata do aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues

Uma multidão acompanhou a procissão até à Casa de Maria, local da missa de encerramento do Círio

Dom Pedro Brito Guimarães, arcebispo de Palmas, recepciona a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré

A

Arquidiocese de Palmas realizou, com sucesso, o Primeiro Círio de Nazaré, em Palmas. Uma das maiores Festas Católicas no Brasil, que faz parte da vida dos paraenses há mais de 200 anos, trouxe muita emoção aos tocantinenses. O grandioso espetáculo de fé e devoção ocorreu com uma programação rica e variada, como acontece em muitas outras Regiões do Brasil. Na capital, o Círio de Nazaré superou todas as expectativas, como pode ser confirmado pelos diversos depoimentos de fiéis. Segundo os meios de comunicação locais, o público ficou estimado em 5.000 pessoas. Ao chegar ao aeroporto de Palmas muitos devotos aguardavam a chegada da Imagem que, logo após, em um andor, ornado de flores, guiou os motoristas em carreata pelas principais ruas da cidade, passando pelas paróquias das três regiões episcopais da Arquidiocese de Palmas: Região São Pedro, São Paulo e São João, por onde ela passou. Os fiéis passaram à noite em uma Vigília Mariana. E, no dia seguinte, a Imagem visitou a várias paróquias, cuja padroeira é Nossa Senhora. No final da tarde, foi realizada uma solene procissão luminosa, uma carreata, com a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, em seu andor, saiu da paróquia Santuário Nossa Senhora de Fátima até à Casa de Maria, local da missa de encerramento do Círio. Uma multidão acompanhou esta procissão. Muitos já esperavam a chegada da procissão no local da missa.

62

Em entrevista, o arcebispo de Palmas, Dom Pedro Brito Guimarães, declarou: “o povo de Palmas tem o coração mariano. Maria veio visitar os seus filhos, reanimar nossa fé e fazer-nos achegar a Jesus Cristo”. Neste ano de 2018, o 2º Círio de Nazaré em Palmas ocorrerá de 14 a 17 de novembro. A expectativa é de que a programação deste ano seja tão emocionante quanto à primeira. Já estamos em processo de preparação desta nova programação.

A alegria de poder tocar e estar perto da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré

Imagem peregrina, sendo recepcionada na missa de encerramento, no Centro de Evangelização da Casa de Maria


Círio de Nazaré do Recife - PE Fotos: Helena Gerhardt

Momento da consagração dos fiéis a Nossa Senhora de Nazaré Saída da procissão

Dom Severino Batista de França – bispo emérito de Nazaré com Padre Paulo Sérgio, pároco da Igreja da Soledade.

A

Passagem da procissão na Avenida Conde da boa vista

Chegada da procissão na Igreja da Soledade

cada ano aumenta o número de devotos no círio de Nossa Senhora de Nazaré em Recife. Em 2017, a novidade foi o tríduo em homenagem à Virgem. Os devotos se reuniram para rezar a oração do santo terço e cantar hinos dedicados à Maria se preparando para a grande homenagem à Maria. No sábado que antecedeu a festa, ocorreu a benção do manto e missa solene. No segundo domingo de outubro, a já tradicional festa iniciou com a celebração presidida pelo Padre Paulo Sérgio e por Dom Severino Batista de França – bispo emérito de Nazaré. A emoção tomou conta dos fiéis no momento da entrada da imagem de Nossa Senhora de Nazaré, que foi carregada pelas mulheres da comunidade. A procissão ocorreu pelas ruas do bairro da Boa Vista com a berlinda sendo puxada pela corda. Orações, cantos, lágrimas de alegria, pedidos, agradecimentos. Muitos sentimentos de amor à Maria de Nazaré inundaram a caminhada. A processão do círio finalizou na igreja da Soledade com a consagração à Nossa Senhora. Que possamos, após vivenciar estes momentos de amor e devoção, seguir os ensinamentos de Maria, grande missionária e evangelizadora.

63


Círio de Nazaré em São Luís - MA Fotos: Cezar Duarte e Bento Leite

A

Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, em São Luís do Maranhão, realiza há 26 anos o Círio de Nazaré, conhecido popularmente como “Círio de Nazaré Festa da Luz”. Uma grande festa religiosa que, por meio da homenagem a Virgem de Nazaré, exalta Jesus Cristo, a Luz do mundo. É a “Festa da Luz”, que começa na primeira semana do mês de setembro e tem encerramento no segundo domingo de outubro. São mais de 30 dias de orações, Celebrações Eucarísticas, Adorações ao Santíssimo, reunindo milhares de pessoas de várias regiões do estado do Maranhão. Este ano, a Festa tem como tema “Círio de Nazaré Festa da Luz edificação de Deus, obra de muitas mãos!” e lema: “Vós sois cidade sobre a montanha.” (cf. Mt 5,14). A procissão de encerramento numa grande manifestação de fé e devoção à Virgem de Nazaré

Mais de 800 leigos e leigas organizam-se em Equipes de Serviços O lançamento do Círio de Nazaré Festa da Luz é feito tradicionalmente, no dia 28 de junho, quando também é comemorado o aniversário de fundação da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré. A partir dessa data, o que se vê é a atuação de mais de oitocentos leigos e leigas, organizados de forma voluntária, em Equipes de Serviços para a realização da Festa. Grande procissão do Círio de Nazaré Festa da Luz, em São Luís do Maranhão

Procissão da Luz (translado)

No mês de Setembro Em São Luís, o Círio tem se voltado para os vários aspectos da vida da pessoa humana. Isto se expressa na realização, durante o mês de setembro, das várias faces do Círio de Nazaré Festa da Luz, a saber: Círio Ecológico, Círio Esportivo (com Corrida Rústica, Caminhada de Nazaré, Passeio Ciclístico, Futebol society e Futsal); Círio Solidário (consiste numa Ação Social realizada por profissionais voluntários); Círio Cultural e Círio das Crianças (reúne crianças e adolescentes durante três dias nas atividades de Manhã de Lazer, Celebrações Eucarísticas, o Reinado em Nazaré, Procissão e Missa de Encerramento do Círio infanto-juvenil).

Em outubro: a grande Festa

Círio Solidário - Ação Social realizada por profissionais voluntários

64

O auge da Festa acontece nas duas primeiras semanas do mês de outubro. Nesse período são realizados a Romaria do Círio, Missa dos Romeiros, Carreata do Círio, seguidos do Novenário da Luz, Procissão da Luz (translado), grande Procissão e Missa de Encerramento, com a participação do Arcebispo de São Luís. Essas atividades reúnem mais de 250 mil pessoas, em um dos bairros mais populosos da capital maranhense, numa grande manifestação de fé e devoção à Virgem de Nazaré.


Círio de Nazaré em Fortaleza-CE Texto: *Maria Dalila Soares Fotos: George Braga

O

Cirio de Nossa Senhora de Nazaré começou no dia 03 de junho. Nesta data saíram em peregrinação 72 imagens, cada uma conduzida por uma equipe que se encarrega de passara em todas as residências dos 15 setores da paróquia, incluindo escolas e repartições. Os temas abordados estão sempre voltados para as diretrizes estabelecidas pela igreja. E desta feita foi encaixado com o ano internacional mariano O nosso Pároco, Padre Raimundo Alves Ferreira distribuiu os roteiros para que houvesse a unidade por parte das equipes de tratar o mesmo as mesmas mensagens. A maioria dos setores da paróquia são formados em média por cerca de 400 a quinhentas famílias. Cada equipe realizou o seu trabalho com muito empenho e o resultado foi bastante satisfatório porque foram muitos os relatos de pessoas que obtiveram graças especiais, graças à intercessão da Virgem de Nazaré. Essa peregrinação foi concluída no dia 11de outubro quando todas as imagens, acompanhadas de um grande cortejo retornaram à Igreja Matriz, recebidas com muita alegria ao som da banda de música da Polícia Militar do Ceará.

Multidão acompanhando a Berlinda pelas ruas do bairro Montese

Berlinda com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, do Cirio de Fortaleza

Durante a Missa Campal concelebrada na praça da Matriz

Chegada da Procissão na praça da Matriz

A imagem de Nossa Senhora retirada da Berlinda e apresentada aos fiéis pelo pároco Pe. Raimundo Alves Ferreira

Procissão logo após a saída, acompanhada pelos fiéis e paroquianos

O novenário foi iniciado no dia 12, constando da seguinte programação: ao soar do sino da matriz, marcando o horário de 6:00 horas rezava-se a oração do “Angelus” e em seguida se entoava o ofício da Imaculada Conceição. às 18:30 recebíamos os caminheiros provenientes dos setores que abrilhantavam as noites de novena. Tínhamos sempre um celebrante proveniente de paróquias da nossa região ou de outras vizinhas e com esse entusiasmo todo o período da novena teve uma grande participação do povo que acolheu com muito carinho a nossa motivação de a cada noite trazer mais uma pessoa para celebrar conosco a preparação da festa. Assim, no dia 22 de outubro, realizamos solenemente a procissão que percorreu uma parcela da paróquia e o sucesso foi total pela acolhida e pelas manifestações demonstradas ao longo do percurso. A procissão foi concluída na praça da igreja e a celebração foi presidida pelo Vigário Episcopal Padre Fernando Antonio Carvalho Costa, que em sua homilia exaltou a figura da Virgem Mãe de Deus como aquela que sempre fez a vontade de Deus em todos os momentos de sua vida A celebração foi concluída com a consagração de toda à paróquia a Maria, a Virgem de Nazaré, esposa e Mãe fiel de todos os viventes.

65


Círio de Nazaré em Macapá - AP Fé, devoção e valorização da cultura local marcam programação Fotos: Gabriel Flores, Gerge Duarte, Luan Figueiredo, Márcia Fonseca, Nayana Magalhães, Willian Valério

A

maior festa mariana do Amapá trouxe, em 2017, o tema: “Nazaré, Fátima, Aparecida: sempre Maria!”. As recorrências marianas lembradas na festividade remetem à comemoração dos 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida (padroeira do Brasil) e os 100 anos da aparição de Nossa Senhora em Fátima (em Portugal). “Homenageamos, através da imagem da Senhora de Nazaré, aquela que é única mãe do Senhor Jesus. A ela entregamos nossa vida, nossa família, nossa cidade, nosso estado do Amapá, e o mundo inteiro. Que Nossa Senhora abençoe, proteja e interceda por todos nós”, disse o bispo de Macapá dom Pedro Conti. A programação na capital Macapá teve início com a peregrinação da imagem por mais de 50 igrejas e instituições de diversos segmentos. E, tradicionalmente, contou com as romarias dos rodoviários, fluvial, dos motociclistas e ciclistas, o Círio das Crianças e dos Jovens e a Corrida do Círio. A seletiva do 1º Concurso para Universitários marcou as novidades apresentadas nesse ano.

A programação envolveu estudantes na demonstração de sua visão cultural e religiosa sob o tema “Religiosidade e Cultura na Amazônia Amapaense”. O evento premiou os melhores trabalhos inscritos nas categorias fotografia, vídeo e ensaio científico. A devoção e tradição a Nossa Senhora de Nazaré foi demonstrada pelo jovem Luan Figueiredo, primeiro lugar na categoria fotografia. “São fotos que coleciono desde 2014. Priorizei aquelas com pessoas como protagonistas da festa do Círio, e outras que expressam Maria em sua graça e pureza”, descreveu Luan. Para o ano de 2018, a coordenação da festa busca envolver além dos universitários, os estudantes do ensino médio através de um concurso de redação. No dia dedicado ao Círio, 9 de outubro, a missa celebrada pelo bispo dom Pedro Conti, em frente ao Santuário de Fátima, reuniu cerca de 130 mil pessoas e marcou o início da grande procissão pelas ruas da cidade. Durante o percurso reflexões e fiéis promesseiros caracterizavam a caminhada de fé. A programação religiosa teve continuidade após o grande Círio com a realização do novenário, onde movimentos, novas comunidades, pastorais, grupos e apostolado da oração, se reuniram para as celebrações e recitação do terço seguida de programação social, com o Círio Musical. A procissão das Luzes marcou a volta da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré à Catedral São José e o encerramento da programação do Círio em Macapá. Bispo de Macapá Dom Pedro Conti, na benção dos fiéis durante a Romaria Fluvial

Foto premiada durante o 1º Concurso para Universitários Atrelados a corda, promesseiros seguem em procissão pelas ruas de Macapá Entre orações e canções, emoção e fé, os fiéis prestam acompanham a imagem da Virgem na procissão das Luzes

66


Círio de Nazaré em Manaus - AM A Festa da Fé

A

Paróquia N. Sra. de Nazaré realizou o 62º Círio com o tema “Deus ofereceu ao Brasil a sua própria Mãe” (Papa Francisco) e como lema “Com Maria caminhamos seguros ao encontro de Cristo”. Em destaque ao Ano Nacional Mariano e em comemoração dos jubileus, teve a participação de N. Sra. Aparecida (300 anos) e N. Sra. de Fátima (100 anos). Os festejos em honra a Virgem da Berlinda, iniciaram em setembro com a Imagem percorrendo as Comunidades Paroquiais (Jesus de Nazaré | Santo Antônio | São João Batista | N. Sra. de Nazaré). Cumprindo a proposta do Arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Eduardo Castriani, que é a evangelização nos Condomínios, as Imagens também foram acolhidas nos encontros de oração em 10 condomínios, tendo sido conduzidos por Agentes Pastorais. No segundo sábado, após a Santa Missa presidida por Dom Sérgio Eduardo Castriani, concelebrada por nosso Pároco, Pe. Daniel Curnis e Vigário, Pe. Paulo Prashanth, os devotos saíram em procissão para a Transladação da Imagem da Virgem de Nazaré até o Santuário de N. Sra. de Fátima. No domingo, o Pe. Eliton Pagnussato celebrou a missa de despedida da imagem e em seguida iniciou a Procissão do Círio, que trouxe N. Sra. de Nazaré, ladeada por N. Sra. Aparecida e N. Sra. de Fátima.

Nosso Pároco, Padre Daniel Curnis e nosso Vigário, Padre Paulo Prashanth na procissão do Círio das Crianças e Jovens

Procissão do Círio

Igreja Nossa Senhora de Nazaré

A família católica estava em festa, pois essa foi a primeira procissão transmitida pela nova frequência FM da Rádio Rio Mar 103,5, a rádio católica que evangeliza o povo amazonense. Na chegada aconteceu a Missa Solene, celebrada pelo Pe. Daniel Curnis e concelebrada pelos Padres Paulo Prashanth, Mauro Romanello, Eliton Pagnussato e Diácono Luiz Lima. A Santa Missa teve a transmissão da Rádio Rio Mar e do canal de televisão Amazon Sat. No terceiro sábado aconteceu o Círio das Crianças e Jovens, que saíram em caminhada com a Virgem da Berlinda pelas ruas do bairro Adrianópolis, louvando a Mãezinha de Nazaré. Após a procissão, todos participaram da Santa Missa, que foi celebrada por Dom Edmilson Tadeu Canavarros dos Santos, Bispo Auxiliar. Tivemos celebrações diárias com a participação das paróquias cujas padroeiras são Nossa Senhora, e a missa para doentes e idosos, com a participação dos idosos do Abrigo Dr. Tomas e de nossas Comunidades. Encerrando os festejos, os devotos participaram da Procissão do Recírio, recordando o símbolo de fé e missão, concluindo com a missa e o arraial da Padroeira. Missa Solene do Círio

Dom Edmilson Tadeu Canavarros dos Santos, Bispo Auxiliar de Manaus, conduzindo Nossa Senhora de Nazaré para a missa do Círio das Crianças e Jovens

Andor alusivo ao Ano Mariano, com as Imagens de Nossa Senhora de Nazaré, ladeada por Nossa Senhora de Fátima e Nossa Senhora Aparecida

67


Círio de Nazaré de Porto Velho - RO

A

Festa de Nossa Senhora de Nazaré de 2017 iniciou com o tríduo nas comunidades de 6 a 31 de Agosto. No dia 06 de agosto em carreata houve a trasladação da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré até a Comunidade Nossa Senhora da Conceição na BR 364, permanecendo ali por 3 dias. Na sequência peregrinou pelas demais comunidades em número de 08 incluindo a Igreja Matriz onde foi realizado a Novena de 01 a 09 de setembro com terço às 19h30 e Missa as 20h todas as noites. Além da Novena houve Quermesse com a participação das pastorais e comunidades envolvidas. No dia 1º de setembro houve a carreata com o translado da imagem de Nossa Senhora de Nazaré vindo da Comunidade São Marcelino Champagnat para a Matriz às 19h ali permanecendo até o dia da grande Festa do Círio de Nazaré. A Procissão do Círio de Nossa Senhora de Nazaré no dia 10 de setembro iniciou às 08h com um percurso já programado por diversas ruas dos bairros adjacentes e após retornar para a Igreja Matriz encerrou a parte Litúrgica com a Santa Missa. Missa Presidida pelo Pároco Padre Alceu e bem participada pelos presentes com a coroação em homenagem à Padroeira feita pelas coroinhas. Após a Missa continuou as festividades sendo servido o Costelão, já sendo este o segundo ano. O almoço aconteceu na quadra da Escola Maria de Nazaré. Às 16h deu início ao sorteio dos prêmios da Ação entre amigos entre eles um Carro.

A Procissão do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, pelas ruas dos bairros adjacentes à Igreja Matriz

O pároco, Pe. Alceu Luiz Weber, incensando a Berlinda com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré

A Berlinda muito bem ornamentada, chegando após a procissão

A procissão, teve número de pessoas bem expressivo

Após a Missa continuou as festividades sendo servido o Costelão

68

A Berlinda sendo recebida com toda emoção pelos presentes

A procissão, conforme avaliação Paroquial, teve número de pessoas bem expressivo e a Berlinda muito bem ornamentada. Desde o início, as festividades do Círio de Nazaré, aconteciam sempre no 2º Domingo de Outubro, e as Missas devocionais na Matriz aconteciam sempre no dia 12 de cada mês por ser o dia de Nossa Senhora Aparecida. Como na Paróquia já existe uma Comunidade com esse nome. Foi mudado a data do dia devocional, para o dia 08 de cada mês devido ser o dia do nascimento de Nossa Senhora 08 de setembro, com isso passando a festividade do Círio de Nazaré para o dia de sua Natividade, como em Portugal. Os Paroquianos compreenderam a intenção a abraçaram a causa. Portanto neste 2018, o Círio de Nazaré acontecerá no 2º Domingo de setembro.


Círio de Nazaré em Rio Branco - AC Fotos: Divulgação, Felipe Osun, Muñoz

O

Círio de Nossa Senhora de Nazaré, Padroeira da Catedral, também da cidade de Rio Branco, que se realiza todos os segundos domingos de outubro, teve como tema “Rumo ao Centenário Sob o Olhar Materno de Maria”, uma preparação às comemorações dos 100 anos de fundação da Catedral Nossa Senhora de Nazaré, que ocorrerão em 2020. A concentração, para início da procissão, como de costume, ocorreu no Calçadão da Gameleira, onde a imagem foi recebida em embarcação pelo Rio Acre. Quando a imagem chegou, foi recebida com muitas cantos e homenagens. Os casais do ECC, com e entre tochas, conduziram-na até o Bispo Dom Joaquín Pertíñez Fernández, OAR, e o Reitor da Catedral, Pe. Manoel Monte da Costa, que a recebeu e entregou ao Bispo D.Joaquín, que a acolheu saudou o povo e depositou a Imagem na Berlinda. De lá, a romaria iniciou, com os fiéis, em caminhada pelas ruas e avenidas do centro de Rio Branco: Rua Eduardo Asmar, passando pela Ponte Coronel Sebastião Dantas e seguindo pelas vias Marechal Deodoro, Rui Barbosa, Avenida Getúlio Vargas e Avenida Brasil.

O barco principal que conduz a imagem de Nossa Senhora de Nazaré na travessia do Rio Acre

D.Joaquín recebe a imagem e a eleva diante do povo para dar início a procissão

Romeiros emocionados saúdam a berlinda com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré

A Guarda de Nazaré conduz a berlinda até o altar, momento de muita emoção

D.Joaquín recebe a imagem e a eleva diante do povo para dar início a procissão

Grande momento de louvor e Ação de Graças durante a celebração da santa missa

Eram pelo menos 15 mil fieis, segundo estimativa dos organizadores. Durante todo o percurso, os fieis católicos, rezavam e cantavam hinos Marianos, augurando Paz e Amor. Enquanto isso os promesseiros pagam suas promessas. Ao término – missa solene e momento de devoção à Virgem Maria, na Catedral Nossa Senhora de Nazaré, para encerrar as cerimônias em homenagem e louvor à Nossa Senhora de Nazaré na capital acreana. O Círio de Rio Branco, comemorava 85 anos! Com o término do Círio, a Diocese de Rio Branco já iniciava os preparativos para o seu centenário (2020).

69


Círio de Cabra - Espanha Fotos: Divulgação, Felipe Osun, Muñoz

Trabalho muito bom! É uma pena que não tenha cabeçalho com os integrantes das equipes... logo não tenho como lançar nota alguma...

Na missa da Bandeira

Passava da meia noite quando a Santíssima Virgem adentrou na Paróquia da Assunção e Angeles

O cartaz anunciador das Festividades 2018, em Honra de María Santísima, em Cabra, elaborado por Manuel Naveas Castro

A

s Festas em Honra da María Santísima de la Sierra, em Cabra, município espanhol da província de Córdoba, na comunidade autonoma da Andaluzia, são celebradas de 3 a 8 de setembro, em homenagem à Padroeira e prefeita perpétua da cidade. São de interesse turístico nacional. No dia 3 de setembro à noite são Proclamadas e tradicionalmente apresentadas as Damas e a Rainha das Festas. No dia 4 de setembro, acontece um dos mais importantes eventos: a tradicional “Baixa da Virgem da Serra”, do seu Santuário, na Andaluzía, por milhares e milhares de devotos de Cabra e outros lugares na Espanha, de partes remotas e diversas do planeta. Peregrinos acompanham a Virgem, na tradicional “Baixa da Virgem da Serra”, do seu Santuário, na Andaluzía

70

Até a entrada triunfal nos arcos da antiga rua Baena, momento em que o prefeito impõe a vara de prefeito, à Virgem, declarada Padroeira da cidade de Cabra em 11 de agosto 1908 por decreto do Papa Pio X, e em 8 de setembro de 1958, a Corporação Municipal a nomeou Prefeita Perpétua de Cabra. Em seguida, ainda em romaria seguiu até a Paróquia da Assunção e Angeles. A bandeira e o tambor que acompanham a Virgem em suas transferências constituem oferta do rei Fernando III, o Santo. No dia 5 de setembro à noite a “Batalha das Flores” é celebrada entre os carros alegóricos adornados com motivos festivos. No dia 8 de setembro, dia da Virgem da Serra, dia da Natividade de Nossa Senhora. Missa solene às 10h30, e missa da Bandeira às 12. A procissão solene da imagem sagrada da Virgem de la Sierra pelas ruas da cidade, começa as 20:30, deixando a paróquia da Assunção e Angeles, até a chegada na Praça da Câmara Municipal, onde a Salve é cantada, às 23h30, a procissão chega à Plaza Vieja, e no encerramento, uma grande coleção de fogos de artifício é queimada. Todos os tipos de eventos culturais, sociais, esportivos, recreativos e religiosos acontecem durante essas datas, com barracas e atrações para crianças no Real de la Tejera. No primeiro domingo de outubro a Virgem de la Sierra retorna ao seu Santuário Batalha das Flores, celebrada entre os carros alegóricos adornados


Círio de Nazaré em Cayenne - França

Oferendas apresentadas pelos fiéis

Durante a tradicional Celebração da Eucarística ao término da procissão do Círio. Padre Joca Figueiredo Neto, Padre Patrice François, Padre Daniel Catherine e Padre Elie Lagrille

Texto: Eve Hidair Fotos: Eve Hidair

O

Círio de Nossa Senhora de Nazaré é festejado desde o ano 2.000, na diocese de Caiena, pela comunidade paraense/brasiliera, também no segundo domindo de outubro. No início eram cerca de 100 fieis, hoje, mais de 2.000 devotos homenageiam e louvam a Padroeira da Amazônia, nas terras guianenses de Cayenne. Durante a procissão, Nossa Senhora de Nazaré, instalada em sua berlinda, percorre as ruas de Cayenne, protegida por pequenos “Anjinhos”, a frente e no início da procissão, no percurso da capela de São Martinho de Porres para a Catedral de Sao Salvador, de Caiena. Na chegada da procissão, a celebração eucarística foi presidida pelo Padre Patrice François pároco da Catedral, Daniel Catherine Pai vigário, padre Elias LAGRILLE que é o sacerdote que acompanha a comunidade brasileira. Padre Joca, que nos agradeceu por sua presença neste evento desde o ano passado, ele se juntou a sua diocese no Brasil.

As leituras do dia foram em crioulo, português e francês, bem como canções litúrgicas. No final da missa, todos esperavam pacientemente pela sua vez, para colocar a mão na berlinda onde majestosamente estava a Virgem da Nazaré. Uma palavra, um obrigado, uma oração ou apenas lágrimas para a virgem cultuada no Brasil e no mundo, no mesmo dia por muitos portugueses de origem brasileira. Mas antes de chegar a esse belo dia, quando a igreja fica cheia de fiéis na chegada do Cirio, a comunidade é dividida em pequenos grupos de missionários, que vão recitar o terço nas famílias de Cayenne Kourou, Matoury Macouria e Rémire-Montjoly, preparando o novo manto da Virgem (que é mudado a cada ano), pré-organizando toda a cerimônia do Cirio, do manto da mudança e da coroação da Virgem de Nazaré. É a associação Notre Dame de Nazaré que trabalha desde o início de abril, trabalhando com um tema específico a cada ano.

A tradicional participação das crianças na corda, no Círio de Cayenne Pelas ruas de Caiena, a procissão do Círio de Nossa Senhora de Nazaré

Guardas da Santa com a berlinda adentrando a igreja após o término da procissão do Círio de Caiena

A emoção de saudar e pedir bençãos à Nossa Senhora de Nazaré

71


Festas em Honra de Nossa Senhora de Nazaré – Portugal Texto: Carla Faustina/CNSN Fotos: Cortesia da Câmara Municipal da Nazaré e da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré

E

ste ano, à semelhança dos anos anteriores, as festividades em Honra de Nossa Senhora da Nazaré no Sítio da Nazaré, iniciaram com a Novena preparatória no dia 30 de agosto, fazendo-se, diariamente, a recitação do terço e eucaristia, encerrando a Novena, no dia 07 de setembro, pelas 21h30, com a Eucaristia e Bênção Solene das Velas, Procissão e Terço, no Largo de Nossa Senhora da Nazaré.

Após a Benção no Bico da Memória. Ao fundo o Padrão em homenagem a Vasco da Gama

Réplica da Imagem de Nossa Senhora da Nazaré em seu andor

No término do Novenario preparatório, a procissão das Velas, para as Festas em Honra de Nª Senhora da Nazaré, chegando ao Santuário de Nossa Senhora da Nazaré

A tradicional solenidade da Bênção ao Mar e aos Pescadores no Bico da Memória, de um lado a Capela da Memória, do outro, o Padrão Vasco da Gama Durante a Missa Solene campal, em honra da Padroeira, presidida pelo Bispo Auxiliar de Lisboa Dom Nuno Brás da Silva Martins

Padre Paolo Lagatta, pároco da Nazaré e reitor do Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, e o andor com a imagem de Nossa Senhora, no encerramento da Novena

À

72


Dirigentes com o andor de Nª Senhora da Nazaré

Durante a procissão em comemoração, homenagem e louvor a Nª Senhora da Nazaré O estandarte de Nª Senhora da Nazaré, durante a procissão

Pelas ruas engalanadas e enfeitadas com flores naturais

Para assinalar o 08 de setembro – dia de Nossa Senhora, Feriado Municipal; na Solenidade a Nossa Senhora da Nazaré, aconteceram cerimónias solenes, missa e procissão. Realizou-se pelas 9h30, a habitual cerimónia de hastear da bandeira, com as entidades convidadas, pelas 11h00, a Eucaristia Solene Campal presidida por Sua Eminência Bispo Auxiliar de Lisboa Dom Nuno Braz Silva Martins, seguida de procissão solene e bênção do mar. Durante a Missa solene campal no Largo de Nossa Senhora da Nazaré, o Evangelho foi cantado pelo Padre Paolo Lagatta, pároco da Nazaré e reitor do Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, com fundo de viola, emocionando todos os presentes.

Dando os últimos retoques, para o chão ficar mais lindo ainda, para a Senhora da Nazaré passar

Maria de Nazaré Maria me cativou Fez mais forte a minha fé E por filho me adotou. Às vezes eu paro e fico a pensar E sem perceber me vejo a rezar E meu coracão se põe a cantar Pra virgem de Nazaré. 73


Durante a Missa Solene campal, em honra da Padroeira, presidida pelo Bispo Auxiliar de Lisboa Dom Nuno Brás da Silva Martins

Às 16h00, o XVIII Festival de Folclore em honra de N.S. Nazaré, integrado no Programa do evento “Nazaré em Festa”, no Parque Atlântico transformou-se em um cenário privilegiado de pinhal e mar, onde se reuniram mostras de actividades económicas, gastronomia, espectáculos e muita diversão, com as já tradicionais Tasquinhas, Concertos, Festival de Folclore, e outros momentos lúdicos. Participaram neste festival: Grupo Etnográfico Danças e Cantares da Nazaré; Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho; Rancho Folclórico Sociedade Recreativa da Cabeça Veada e Grupo Folclórico Casa do Povo de Santa Cruz do Bispo. Realizaram-se, ainda, no âmbito das festividades, dois momentos lúdicos no Santuário de Nossa Senhora da Nazaré: dia 09 de setembro, pelas 18 h00 Concerto Llibre Vermell de Monserrat, pelo grupo Jogralesca e com a Participação do Coral das Caldas da Rainha. Dia 15 de setembro, pelas 18h00 Concerto de música clássica, tocada em dois instrumentos, Harpa e Trompa.

No evento Nazaré em Festa, na Noite Nazarena

Festival Nacional do Folclore

A celebração do hastear das Bandeiras no Bico da Memória

74

Durante o Concerto de Música Clássica, Harpa e Trompa, no Santuário de Nª Senhora da Nazaré


A Amazônia rende graças e pede bênçãos a Nossa Senhora deNazaré Rainha da Amazônia Muitas Amazônias, uma só revista. Nas Melhores bancas. Economia | Saúde | Educação | Ciência | Meio Ambiente | Inovação | Tecnologia | Atualidades | Cultura

56


Edição Especial Ano 23 Outubro 2018

ISSN 1809-466X

Nº 23

23

R$ 15,00

Círios de Nazaré R$ 15,00

Pará, Amapá, Amazonas, Acre, Brasília, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Rondônia, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, São Paulo, Tocantins, Portugal, França e Espanha