Page 1

Outubro 2013



NÂş 18

   

Ano 18

ISSN 1809-466X

Edição Especial

Editora CĂ­rios

R$ 14,50

CĂ­rios de NazarĂŠ

R$ 14,50

Rainha da AmazĂ´nia


2 Revista Círios de Nazaré | 2013


3 Revista Círios de Nazaré | 2012


SumĂĄrio 05 06 07

EDIĂ‡ĂƒO 2013 PUBLICAĂ‡ĂƒO Editora CĂ­rios SS LTDA ISSN 1677-7158 CNPJ 03.890.275/0001-36 Rua Timbiras, 1572-A Fone: (91) 3083-0973 Fone/Fax: (91) 3223-0799 Cel: (91) 9985-7000 www.cirios.com.br E-mail: cirios@cirios.com.br CEP: 66033-800 BelĂŠm-ParĂĄ-Brasil DIRETOR, PRODUTOR E EDITOR Ronaldo Gilberto HĂźhn COMERCIAL Alberto Rocha e Rodrigo B. HĂźhn DISTRIBUIĂ‡ĂƒO E VENDAS Rodrigo B. HĂźhn REDAĂ‡ĂƒO Adriana Pinheiro, Aluizio Almeida, Charles Faria, Dalila Soares, Dom Giovanni d’Aniello, Francisco Artur Pinheiro Alves, Helena Oliveira, Jammes AraĂşjo, Luiz Gustavo de Oliveira Lima, Maria da GlĂłria Gama da Silva, Terezinha Benevides Dutra FOTOGRAFIAS Alessandra SerrĂŁo, Carlos SodrĂŠ, ClĂĄudio Santos, Cristino Martins, Eliseu Dias//Ag. ParĂĄ, Alan Ramon Pinheiro Garcia , Alfredo Vasques, Aluizio Almeida, Ana Luiza Cavallare Ferreira, Ana Maria Sanches, Antonio CĂ­cero AraĂşjo dos Santos, Antonio Fernandes, Arthur SĂĄ, Arthur Sobrinho, BenĂŠ Souza, Bete Lages, Beto MagalhĂŁes, Bethânia Moraes da Ponte, Brenda Venina Paiva da Silva, Carolina Queiroz Monteiro, Cezar Duarte, ClĂĄudio Pinheiro, Charles ElĂĄdio Nazareth Faria, Charles Faria, Crhis Baptista, Christian Emanoel Andrey Silva de Souza, Constante Junior, Dalila Soares, Dennyson Raphael Martins, Fernando Felipe Gomes de AraĂşjo, Gustavo de Oliveira, Henry Griffit, Igor Mota Magno, Inaldo F. Costa Rego, Jammes AraĂşjo, JoĂŁo Ramid, Joaquim A. de Freitas, Joice Priscila Ferreira, JĂşlio Serrano, Leonardo Lopes Monteiro, Luciene Cordeiro Sales , Luiz Geraldo Pinho, Marcos Vinicios de Matos, Maria Paula da Silva, Mario Pereira da Silva Junior, MĂĄrcio Santos, Mauro Ă‚ngelo P. do Nascimento, Moaci Brito, Myrian Bastos, NanĂĄ Aguiar, Osmarino Loureiro de Souza, Paulo Cauhy JĂşnior, Rafael Ribeiro Cabral, Romualdo Costa, Ruth Costa, Thiago Maia, Tito Brasil, Valfredo Souza PROJETO GRĂ FICO E EDITORAĂ‡ĂƒO ELETRĂ”NICA Editora CĂ­rios SS LTDA DESKTOP Mequias Pinheiro NOSSA CAPA

ISSN 1809-466X

   



Editora CĂ­rios

R$ 14,50

Ă´nia

Rainha da Amaz 10

Revista CĂ­rios de NazarĂŠ

| 2013

Imagem peregrina de Nossa Senhora de NazarĂŠ, a Padroeira da AmazĂ´nia, em arranjo artistico de Mek Pinheiro. Foto de Elivaldo Pamplona/PMB

PA-538

08 12 40 42 44 46 48 50 52 53 61 62 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 89 90

A mensagem de Sua Santidade o Papa Francisco Programação do Cirio 2013 Mensagem do Governador/Mensagem do Arcebispo de BelĂŠm O CĂ­rio de NazarĂŠ e NĂłs O CĂ­rio de NazarĂŠ em BelĂŠm Traslado BelĂŠm/Ananindeua/Marituba Romaria RodoviĂĄria Romaria Fluvial O DIT RA E Trasladação CĂ­rio das Crianças CĂ? RIOS RecĂ­rio Encerramento da Quadra Nazarena 11Âş Concurso Imagens de CĂ­rios CĂ­rio em Saquarema-RJ O 5Âş CĂ­rio do Rio de Janeiro CĂ­rio em Osasco-SP CĂ­rio em Santos-SP CĂ­rio em Santo Amaro-SP 1Âş CĂ­rio do Ipiranga-SP CĂ­rio em Vila Carioca-SP CĂ­rio em NazarĂŠ Paulista-SP Festa de Nossa Senhora de Nazareth de Morro Vermelho-MG CĂ­rio em BrasĂ­lia-DF CĂ­rio em Rubim-MG CĂ­rio de Recife-PE CĂ­rio em Fortaleza-CE CĂ­rio em Capistrano-CE CĂ­rio em Juripiranga-PB CĂ­rio em Natal-RN CĂ­rio em SĂŁo Luis-MA CĂ­rio em Manaus-AM CĂ­rio em MacapĂĄ-AP CĂ­rio em Rio Branco-AC CĂ­rio em Porto Velho–RO “NazarĂŠ em Festaâ€? em honra de Nossa Senhora da NazarĂŠ CĂ­rio em Cayenne-França CĂ­rio em Cabra-Espanha ANOS


5 Revista Círios de Nazaré | 2012


Programação do

Círio 2013 DIA

HORA

EVENTO

LOCAL

RESPONSÁVEL

08

19:00

Abertura Oficial do Círio 2013

Casa de Plácido

Eventos/Decoração/Marketing

09

08:00

Abertura da Vigília de Adoração/Oração

Capela Bom Pastor

Evangelização

09

21:00

Transportes dos Carros – CDP

Basílica Santuário / CDP

Procissões

10

18:00

Missa Apresentação do Manto

Basílica Santuário

Marketing/Eventos/Evangelização

11

07:00

Encerramento da Vigília de Adoração/Oração

Capela Bom Pastor

Evangelização

11

07:30

Missa do Traslado

Basílica Santuário

Evangelização

11

09:00

Traslado Ananindeua/Marituba

Basílica Santuário

Procissões

12

05:30

Romaria Rodoviária

Ananindeua

Procissões

12

09:00

Romaria Fluvial

Icoaraci

Procissões

12

11:30

Moto Romaria

Pça. Pedro Teixeira

Procissões

12

12:30

Descida da Imagem

Basílica Santuário

Evangelização

12

16:30

Missa da Trasladação

Colégio Gentil

Evangelização

12

17:30

Trasladação

Colégio Gentil

Procissões

13

05:00

Missa do Círio

Catedral da Sé

Cúria da Sé

13

06:30

Círio

Catedral da Sé

Procissões

13 a 27

20:30

Programação Cultural / Círio Musical

Concha Acústica

Evangelização/ Eventos/Marketing/ Patrimônio

15 a 26

05:30

Terço da Alvorada

Basílica Santuário

Confraria de Nazaré

19

08:00

Ciclo Romaria

Pça. Santuário

Procissões

19

16:00

Romaria da Juventude

Igreja Nsa.Sra.Aparecida/Basílica Santuário

Procissões

20

07:00

Missa Romaria das Crianças

Pça Santuário

Catequese

20

08:00

Romaria das Crianças

Pca. Santuário

Procissões

21

18:30

Adoração ao Ssmo. Sacramento

Capela Bom Pastor

Evangelização

27

07:00

Missa Procissão da Festa

A definir Comunidades

27

08:00

Procissão da Festa

A definir

Procissões

27

19:30

Missa de Encerramento

Basílica Santuário

Pastoral da Liturgia

27

21:00

Encerramento do Círio 2013

Casa de Plácido

Eventos/Marketing/Decoração

27

22:00

Espetáculo de Encerramento

Pça. Santuário

Eventos

28

05:30

Subida da Imagem

Basílica Santuário

Evangelização

28

06:00

Missa do Recírio

Pça. Santuário

Evangelização

28

07:00

Recírio

Pça. Santuário

Procissões

06 Revista Círios de Nazaré | 2013


“Neste segundo domingo de outubro, me uno aos mais de sete milhões de paraenses e àqueles que, vindos de tantas partes do Brasil, se reúnem, há mais de 200 anos, em Belém do Pará, para dar vida à nossa mais bela expressão de fé, devoção e fraternidade: o Círio de Nossa Senhora de Nazaré. Desejo que este momento seja repleto de bençãos para todos e que consigamos, com a ajuda da padroeira dos paraenses, superar os grandes desafios desse Estado: a pobreza e a desigualdade”.

O

Círio de Nazaré é um presente de Deus para o povo paraense e um presente do povo paraense a todo o Brasil. Nosso maior tesouro são as raízes da fé cristã e de devoção a Nossa Senhora de Nazaré, Rainha da Amazônia. Acolher as mensagens do Círio é dever de todas as pessoas que se envolvem neste grande acontecimento. Neste ano, estamos aprendendo de novo a rezar. Nosso tema do Círio é “A Igreja em oração, unida a Maria, Mãe de Jesus”. Rezar juntos, rezar unidos, orar com o coração, com nosso júbilo e nossos gestos. Este é o caminho do Círio 2013. A todas as pessoas que recebem esta revista chegue a saudação de toda a Arquidiocese de Belém e a bênção do Arcebispo Metropolitano, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Belém, Círio de Nazaré 2013.

Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do 07 Pará Revista Círios de Nazaré | 2013


O CÍRIO DE NAZARÉ E NÓS Frentre à Catedral da Sé, na missa que deu inicio ao Círio

É

com muito prazer que corro o risco de empobrecer o acontecimento ao traduzir em palavras as sensações que já em duas ocasiões provei ao participar da celebração do Círio de Nazaré, em Belém. Desde já, reconheço que aquilo que vou escrever é pouco, considerando as inúmeras graças que se recebe ao participar de tão bela e impressionante romaria, por isso peço a Deus que seja Ele minha ajuda neste escrito. Como se sabe, a celebração do Círio de Nazaré é uma das maiores romarias, tanto no Brasil como no mundo inteiro. Aqueles que, como eu, pela primeira vez se encontram em meio a mais de dois milhões de peregrinos para louvar a Deus através de sua Mãe, esta celebração é um momento único de exultante fé e fraternidade, que vai além dos limites de Belém para chegar a tantas outras cidades do Brasil, onde já tradicionalmente se celebra essa festa em honra e louvor a Nossa Senhora de Nazaré. Mais significativo do que o efeito cenográfico-visivo da procissão, com tantas pessoas congregadas atrás da berlinda de Nossa Senhora, é o despertar da fé em tantos fiéis, que, suportando sacrifícios e privações, quase sempre num calor insuportável, desejam testemunhar a própria devoção a Maria e, por ela, a Deus. Quando dizemos “Nossa Senhora de Nazaré”, evidentemente nos transportamos para aquela pequena vila, perdida nas montanhas da Galileia, mas que se tornou famosa e de primordial importância por aquilo que

Na homilía da missa que deu inicio ao Círio, em frente a Catedral

ali aconteceu há mais de 2000 anos: “O anjo do Senhor apareceu a Maria e anunciou-lhe que deveria ser a mãe do Salvador!” E Maria, a Virgem de Nazaré, livre e espontaneamente tornou-se “a Mãe do “Sim”, a Senhora do “faça-se”. Sem medir nem conhecer as consequências, ela aceitou a proposta que, da parte de Deus, o anjo lhe fazia. O “faça-se” então pronunciados por Maria, guardadas as devidas proporções, pode ser comparado ao “faça-se” pronunciado pelo Criador no início dos tempos quando, através de uma palavra aparentemente tão simples, deu-se início à maravilhosa ordenação do universo que antes era um caos. E após o seu “faça-se”, o Senhor viu tudo o que havia 08

Revista Círios de Nazaré | 2013


Este é o primeiro ano que compartilhamos a emoção de fazer parte do Círio de Nazaré e da vida de cada um dos paraenses. Temos orgulho em dizer que no segundo domingo de outubro, assim como em todos os outros dias do ano, o lugar onde queremos estar é ao seu lado. FÉ É ACREDITAR DE OLHOS FECHADOS NO QUE SE VÊ COM O CORAÇÃO.

Visite o estande: Rod BR-316, nº 4500, km 04 Coqueiro - Ananindeua. Informações: 3346-7000

09 Revista Círios de Nazaré | 2013


Um estilo de vida que somos chamados a realizar e a viver em todos os momentos de nossa vida, lembrando-nos de que, no momento de nosso batismo, foi-nos confiada a tarefa muito importante de colaborar na construção do Reino de Deus. Esse estilo de humildade, que nos é ensinado pelo Senhor Jesus também através de sua e nossa Mãe celeste, nasce do amor, o amor do Pai por seus filhos, e termina no amor dos filhos pelo Pai e dos filhos entre si. E através de nossa vida, renovada no Cristo pelo batismo, temos de levar esse estilo de vida aos outros, pois toda a humanidade espera de nós o anúncio de que Deus é Pai e quer que todos os homens sejam salvos. Quem conhece o coração do Pai é solícito para com todos seus irmãos. Através da mediação de Nossa Senhora de Nazaré, pedimos a Deus Pai que a celebração do Círio desperte em cada um de nós um novo e renovado ardor, a fim de que possamos ser sempre mais verdadeiras testemunhas da Palavra de Deus e anunciadores de sua mensagem de amor. Por isso, celebrando a festa de Nossa Senhora de Nazaré, a seu exemplo, que disse “faça-se” a proposta do Senhor e recorrendo a Ela, disponhamo-nos também nós a “fazer” sempre tudo o que Ele nos disser, sobretudo quando nos ordena que “nos amemos uns aos outros como Ele nos amou”.

Dom Giovanni d’Aniello viu o Círio de Nazaré da sacada do edifício Manuel Pinto da Silva

feito e o considerou bom e, em relação à pessoa humana, considerou-a até “muito boa”, mesmo na previsão do pecado, porque através da queda dos primeiros pais e do “faça-se” de Maria, a misericórdia do Senhor trouxe ao mundo a salvação, Jesus Cristo Senhor nosso. Quer dizer, o “faça-se” de Maria foi um gesto salvador, uma ação muito boa, como muito boa foi a obra da criação. Na manifestação de fé e na devoção com a qual tantas pessoas acompanham a romaria do Círio de Nazaré, vejo também a disponibilidade dos fiéis em renovar seu próprio “faça-se” a Deus, colocando-se totalmente nos braços da Mãe para obter de seu Filho Jesus as graças necessárias para serem sempre mais obedientes à vontade dele e saber testemunhá-la. Nasce, então, espontânea a oração e o convite a fim de que esta grande celebração mariana seja sempre mais uma expressão de verdadeira fé em Cristo, em perfeita sintonia com a Palavra de Deus que faz de nós pessoas novas e com um novo estilo de vida.

+ Giovanni d’Aniello N. Ap.

Dom Giovanni d’Aniello, Núncio Apostólico, celebrou a missa do início da Trasladação, frente ao Gentil

10 Revista Círios de Nazaré | 2013


ELA É A SANTA.

NÓS, O MANTO.

Revista Círios de Nazaré | 2013

GRIFFO

É Círio. Em cada um, em todos nós. Homenagem do Governo do Estado à maior festa do Pará e uma das mais bonitas do011 Brasil.


CÍRIO DE BELÉM

O Círio de Nazaré em

Belém

Fotos: Alessandra Serrão, Carlos Sodré, Cláudio Santos, Cristino Martins/Ag. Pará, Arthur Sobrinho, Bete Lages, Crhis Baptista, Márcio Santos Fotos Aéreas: Eliseu Dias/Ag. Pará

À

o senhor me permitir, esse não será meu primeiro Círio. Eu quero estar como Núncio novamente”, disse o representante do Papa no País, que depois se dirigiu aos devotos enfatizando que é a fé dos devotos que anima e movimenta toda a procissão. “Essas pessoas que acordam cedo e se dispõem a manifestar sua fé, de forma tão especial é o que realmente importa, é o que move essa linda e tão especial procissão”, ressaltou o religioso. “Agradeço a vocês por terem me dado essa demonstração tão grande de fé. Eu vou dizer ao Papa que em Belém tem uma comunidade que não tem medo de demonstrar sua fé, uma comunidade profunda, sincera”, afirmou. Dom Giovanni lembrou que Nossa Senhora é intercessora no caminho da vida eterna e, mais

s 5 horas do 2º domingo de outubro, no palco montado em frentre à Catedral da Sé, Dom Alberto Taveira apresentou os bispos e os diversos religiosos da capital e do interior do estado que participariam da missa, em seguida, passou a palavra a Dom Giovanni D’Aniello, Núncio Apostólico do Brasil, que presidiu a celebração. A concentração reuniu milhares de fiéis, frente à Catedral. Durante sua homilia, Dom Giovanni revelou o quanto a festa de Nazaré o surpreendeu. “Caríssimo Dom Alberto, deixe eu compartilhar a sensação que tive ontem (sábado) à noite. Não consegui dormir. Fiquei na expectativa de viver o que vivi ontem de novo. Fiquei impressionado. Se

12 Revista Círios de Nazaré | 2013


Frentre à Catedral da Sé, na missa que dá inicio ao Círio

uma vez, lembrou dos momentos que viveu no Círio, destacando a Romaria Fluvial e a Motoromaria. “Como é bom saber que Maria tem tanto a devoção de vocês”, declarou ele, para depois destacar que Maria nos leva à Jesus. “Junto à Maria, nos sentimos irmãos em Jesus Cristo”, disse Dom Giovanni. “O Círio de Nazaré é uma dessas devoções que, ao longo dos anos, vem marcando a pauta dessa fé que nos leva a Deus”, enfatizou. “Vamos pedir hoje, à Mãe de Deus, que atenda nossas súplicas”, completou.

Cardeal Dom Frei Cláudio Hummes, ex-arcebispo de São Paulo, e ex-prefeito da Congregação do Clero, no Vaticano

No início da procissão do Círio de Nazaré

A benção no término da missa e início da saída da Catedral de Belém Berlinda e corda Frentre à Catedral da Sé

13 Revista Círios de Nazaré | 2013


Cléber Vieira ia colocar a imagem peregrina em sua berlinda para o início do Círio

A berlinda vista por trás

A berlinda de frente

A Santa Missa contou com a participação do Coral Schola Cantorum, acompanhados pelo pianista José Campos de Melo, Se encerrou por volta das 6h30. Cerca de dez minutos depois, a imagem da Virgem de Nazaré era colocada em

sua berlinda. A segurança do núcleo da berlinda foi feita por 380 voluntários da Guarda da Santa, 40 homens do Corpo de Bombeiros, além de 300 fuzileiros navais da Marinha do Brasil, que também ficaram Saída da berlinda da Catedral de Belém

14 Revista Círios de Nazaré | 2013


Bela visão aérea da berlinda e de fiéis após a saida do Círio

15 Revista Círios de Nazaré | 2013


Durante a procissão do Círio

Frente à João Alfredo, no Comércio O governador Simão Jatene, o ministro do turismo, Gastão Vieira, e o secretário de Estado de turismo, Adenauer Góes, acompanham a passagem da imagem da santa na Estação da Docas

responsáveis pela abertura do caminho à frente da procissão. Na curva da Avenida Portugal, considerado um dos pontos mais críticos de todo o trajeto, a passagem foi bastante tranquila.. Ao se aproximar do Ver-o-peso, a Rainha da Amazônia recebeu a primeira homenagem: Os peixeiros do Ver-o-Peso a saúdam com uma queima de fogos de cerca de 15 minutos. Quando a berlinda chegou na Castilho França, esquina com a

Frutuoso Guimarães, aconteceu um dos momentos mais marcantes da procissão, o atrelamento da corda à berlinda, por parte dos abnegados 1.120 guardas da Santa. Segundo o diretor da festividade Kleber Viera, assim como nos anos anteriores, o atrelamento nesse ponto dá mais mobilidade a toda procissão.

Trabalho de segurança do exército durante a Procissão do Círio

A segurança do núcleo da berlinda foi feita por 380 voluntários da Guarda de Nazaré, 40 homens do Corpo de Bombeiros, além de 300 fuzileiros navais da Marinha do Brasil

16 Revista Círios de Nazaré | 2013


O Bradesco tradicionalmente homenageia Nossa Senhora de Nazaré em seu Círio

Durante todo o cortejo, os militarem formaram uma corrente humana no entorno da primeira estação, um pouco antes da berlinda, a fim assegurar a segurança dos devotos e de todos que participam da procissão. Em frente ao Jornal O Liberal, a antiga sirene soou e uma chuva de papel picado caiu do alto do prédio. Frente a Estação

Em seguida, a homenagem dos estivadores, com a tradicional queima de fogos. Nesse momento a berlinda passava em frente ao palanque montado na Estação das Docas para receber as autoridades do Estado. O Ministro do Turismo, Gastão Vieira. Disse: “O que mais me deixou emocionado, como católico, é a entrega que essas pessoas têm. Tenho que agradecer por essa força de fé que o povo do Pará dá ao Brasil. Tem um mar de felicidade aqui”, afirmou. Antes de subir a avenida Presidente Vargas, ainda no Boulevard Castilho França, a Virgem de Nazaré recebeu a homenagem tradicional dos arrumadores saudando-a com uma longa queima de fogos.

Na decoração da berlinda este ano foram usados cerca de 800 vasos pequenos de plantas e 1,2 mil maços de flores de 25 espécies diferentes

17 Revista Círios de Nazaré | 2013


Visão aérea da berlinda, diretoria do Círio, guarda da Santa e de fiéis no Círio de Nazaré

18 Revista Círios de Nazaré | 2013


19 Revista Círios de Nazaré | 2013


Frente a Estação das Docas

Visão aérea da subida da Presidente Vargas, frente à CDP

Na subida da avenida Presidente Vargas

A subida da avenida Presidente Vargas, frente à CDP – Companhia de Docas do Pará, considerado outro ponto delicado pela Diretoria da Festa, em razão dos convidados e do grande público que espera a passagem da santa nesse local, foi bastante tranquila. Logo após, a tradicional homenagem do Banco do Brasil com os cantores Mahrco Monteiro, Nilson Chaves e Lucinnha Bastos, sob chuva de papel

Deixando a Estação iniciando a subida da avenida Presidente Vargas

20 Revista Círios de Nazaré | 2013


Ainda no Boulevard Castilho França

21 Revista Círios de Nazaré | 2013


22 Revista Círios de Nazaré | 2013


23 Revista Círios de Nazaré | 2013


Frente à Escadinha

Na agência da CAIXA, da Presidente Vargas, a já tradicional homenagem. No Banco da Amazônia, Joanna cantou “Nossa Senhora”, de Roberto Carlos, sob uma chuva de pétalas perfumadas, amarelas e brancas. Só parou de cantar depois da passagem da imagem. No final da avenida Presidente Vargas, o Gran Coral Metropolitano de Belém, deu o tom mariano Frente ao Banco do Brasil

prateado, fitas, balões amarelos e brancos e papel picado, o trio cantou emocionado. No do Banco do Estado do Pará, a cantora Jeanne Darwich prestou suas homenagens à santa. Funcionários dos Correios, fizeram sua homenagem à Nossa Senhora com música e a decoração especial de prédio. Berlinda com a imagem da Virgem sobe Avenida Presidente Vargas

24 Revista Círios de Nazaré | 2013


25 Revista Círios de Nazaré | 2013


ao sacrifício de milhares de fiéis que se amontoavam na corda. A cantora Dione Colares fez uma apresentação memóravel do clássico “Ave Maria”. Nas arquibancadas, com esse som maravilhoso, os fiéis foram às lágrimas ao ver a berlinda passar. Na sacada do terceiro andar do edifício Manoel Pinto da Silva, na curva da avenida Presidente Vargas com a Avenida Nazaré, o Núncio Apostólico do Brasil, Dom Giovanni D’ Aniello,o carde-

Na agência da CAIXA, da Presidente Vargas

O Núncio Apostólico do Brasil, Dom Giovanni D’ Aniello e Dom Vicente Zico assistem a procissão do Círio de Nazaré da sacada do tradicional edifício Manuel Pinto da Silva

O Arcebispo Emérito de Belém, Dom Vicente Zico, acena para os fiéis durante a procissão do Círio de Nazaré

Frente ao TCE

26 Revista Círios de Nazaré | 2013


caixa.gov.br/caixacultural

MÃOS QUE REGEM UMA ORQUESTRA

OU TOCAM UM INSTRUMENTO. MÃOS QUE TALHAM A MADEIRA

MÃOS QUE ESCREVEM, DESENHAM, PINTAM

OU ESCULPEM EM ARGILA.

E BORDAM AS CORES DO BRASIL.

MÃOS QUE INTERPRETAM.

MÃOS QUE SÃO

OLHOS PARA CLICAR

QUE SÃO BRAÇOS, PERNAS, VOZ E RITMO NOS PALCOS E NAS RUAS.

AS BELEZAS NATURAIS,

MÃOS QUE TÊM NA

URBANAS E COTIDIANAS.

CAIXA O BANCO BRASILEIRO

MÃOS QUE MERECEM NOSSO APOIO,

QUE MAIS INVESTE RECURSOS

MAS QUE ACIMA DE TUDO

PRÓPRIOS EM CULTURA.

MERECEM NOSSOS APLAUSOS.

Até o final de 2013 serão mais de R$ 60 milhões destinados às artes e aos artistas brasileiros. Onde tem cultura brasileira, tem as mãos da CAIXA.

27

Revista Círios de Nazaré | 2013


Atendimento da Cruz Vermelha durante a Procissão do Círio de Nazaré

al Dom Cláudio Hummes, e nosso Dom Vicente Zico, apreciavam a procissão, e uma chuva de papel picados e balões coloriam o céu na medida em que a imagem passava. Logo após, o Grupo Yamada também homenageou nossa padroeira. Na frente da TV Liberal, do Colégio Nazaré, do Clube do Remo…novas paradas para homenagens.

Uma das estações atrelada à corda com os pagadores de promessas

Na esquina da Quintino, em uma casa de estilo colonial, no Largo do Redondo, no chamado “Varanda de Nazaré”, a cantora Fafá de Belém, seus convidados especiais, como o padre Fábio de Melo, Elba Ramalho, a filha de Fafá, Mariana Belém, escritores e diversos artistas como a atriz Lúcia Veríssimo, a atriz Dira Paes, o estilista André Lima, o padre Fábio de Melo e o padre Antonio Maria. Infelizmente, próximo à esquina da Quintino, em uma das estações, na 1ª, a corda foi cortada antes de sua chegada, embora a Diretoria da Festa de Nazaré

Crianças vestidas de anjo

28 Revista Círios de Nazaré | 2013


Ó Virgem Santa, teu povo canta Senhora de Nazaré! Tu és Rainha e tens no manto as cores do açaí Soberana e tão humana tão mulher Tão mãe de Deus Nossa raça, nosso sangue Descendência que acolheu O mistério encarnado continuas revelando E por isso hoje é Círio outra vez. 29 Revista Círios de Nazaré | 2013

www.simineral.org.br


Promesseiros da corda

Promesseiro carrega miniatura de aparelhagem de som durante a procissão do Círio

Promesseiros auxiliados pela equipe da Cruz Vermelha

30 Revista Círios de Nazaré | 2013


31 Revista Círios de Nazaré | 2013


32 Revista Círios de Nazaré | 2013

Anuncio_Bosque.indd 1


33 Revista Círios de Nazaré | 2013

30/09/13 15:18


tenha feito uma campanha para pedir que a mesma não fosse rompida antes do final da procissão. Em um palanque frente ao Clube do Remo, na chegada, felizmente, da maioria da corda, Dom Alberto Taveira, e o Núncio Apostólico, Dom Giovanni D’Aniello, abençoaram a corda, juntamente com seus promesseiros. Em seguida, e como já também tradicional, a corda foi cortada em muitos pedaços, tornando-se relíquias das mais disputadas. Pouco mais de meio-dia, no cruzamento das avenidas Nazaré e Generalíssimo Deodoro, as primeiras rajadas de fogos de artifício anunciavam a chegada de Nossa Senhora de Nazaré à Praça Santuário, onde proximadamente 50 mil pessoas se concentravam dentro e nos seus arredores. Aí, a segurança era do Exército Brasileiro, com muitos soldados postados à entrada da Praça Santuário de Nazaré, onde uma multidão de fiéis estavam esperando a Virgem Santa, ao som de cânticos da banda Ministério Fé & Música, com a participação da cantora paraense Gaby Amarantos, que também cantou quando a santa foi

Chegada da imagem da Virgem na praça Santuário Já na Praça Santuário

Frente à Basílica Santuário

F a

O q d c a v

34

M

Revista Círios de Nazaré | 2013

an_jorn


Família, vizinhos, agente de saúde e você: a parceria perfeita para vencer a dengue. O número de casos de dengue vem aumentando em diversos estados do Brasil. Mais do que nunca, precisamos da sua participação para vencer essa doença que pode matar. Não deixe nada que possa acumular água exposto ao tempo. Mantenha sacos de lixo fechados; caixas d’água tampadas; calhas limpas e vasinhos de plantas com areia. Mobilize seus amigos e vizinhos. E, em caso de febre, dor de cabeça, no corpo e nas juntas e manchas vermelhas pelo corpo, beba muito líquido e procure uma unidade de saúde.

Melhorar sua vida, nosso compromisso.

35 Revista Círios de Nazaré | 2013

an_jornal_20,5x27_Fase3_agente.indd 1

25/04/13 09:40


A emoção na chegada

Chegada da imagem da Virgem na praça Santuário

Cantores Marhrco Monteiro, Lucinha Bastos e Nilson Chaves, prestam homenagem à santa

T co 36 Revista Círios de Nazaré | 2013


TTUDO UDO EEM MA AT ATÉ TÉ 10 10X OU OU O MEN MENOR M ENO EN OR PREÇO PRE REÇO ÇO À VISTA VISTTA VI A 1+9 1 +9

100% MDF Roupeiro Kappesberg Casal 3 Portas de Correr com Espelho

Mesa com 6 Cadeiras o de Vidro T Tamp Poltrona Patchwork Ferrari INÁVEL COSTO RECL RETRÁTIL E EN

Estofado Retrátil e Encosto Reclinável Herval

Cama Box Herval San Diego Casal 1,38X1,88 Cabeceira Kappesberg com 2 Criados

TTrav. Tra v Padre Eutíqu v. Eutíquio í io (esquina com Carloss Gomes) íqu G 3347.0077 | Rua 13 de Maio, 307 (esquinaa com m Campos Camp Sales)) 33212.3567 212.3 212. 3567 | A Av v. G v. Gent ntil Bittencourt, 2609 (próx. José Bonifácio) 3229.69677 Av. Gentil A Av vv.. G entil Bittencourt, 896 (em frente ao Conservatório) 3349.3390 Av. Gentil 37 ww www w.lojasluciamoveis.com.br w. www.lojasluciamoveis.com.br Revista Círios de Nazaré | 2013

Poltrona Herval Reclinável o Tecido ou Corin


U

m dos destaques da procissão, que pôde ser percebido pelos fiéis nos primeiros momentos do trajeto, foi a reforma da berlinda que conduz a imagem de Nossa Senhora de Nazaré. A iluminação foi reduzida, os pingentes de cristal e o forro de tecido retirados, a fim de proporcionar uma maior visibilidade aos fiéis. Na decoração foram usadas cerca de 800 vasos pequenos de plantas e 1.2 mil maços de flores de 25 espécies diferentes.

A chegada triunfal

retirada da berlinda para a redoma do altar arquitetônico. À chegada da grande procissão, por volta das 12h30, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, foi levada pelas mãos do Arcebispo de Belém Dom Alberto Taveira através o corredor de tapete vermelho, onde estudantes, empunhavam as bandeiras dos 143 municípios do Estado para a passagem da santa, ao altar, para o início da Missa de Encerramento da Procissão do Círio, presidida pelo arcebispo auxiliar da Arquidiocese da capital, dom Teodoro Tavares.

Kleber Viera retira a santinha de sua Berlinda, estava acabando o Círio

38 Revista Círios de Nazaré | 2013


Revista

revistaamazonia.com.br

A Amazônia rende graças e pede bençãos a Nossa Senhora de Nazaré, a Rainha da Amazônia.

Muitas Amazônias, uma só revista. Nas melhores bancas. Economia | Saúde | Educação | Ciência | Meio Ambiente | Tecnologia | Atualidades | Cultura | Curiosidades


CÍRIO DE BELÉM

Traslado

Belém/Ananindeua/Marituba É a mais extensa e demorada das 11 romarias que compõem o Círio de Nazaré Fotos: Alfredo Vasques, Cristino Martins/Ag. Pará, Márcio Matos, Myrian Bastos, Naná Aguiar

M

Ainda frente à Basílica

ilhares de pessoas percorrem 55 km pelos três municípios com a duração de 12 horas de procissão. Inicia com Missa do Traslado celebrada pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira, às 7h30, na Basílica Santuário, ao término a Imagem Peregrina é conduzida em uma viatura da Polícia Rodoviária Federal, de onde o Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira e o Bispo auxiliar Dom Teodoro Tavares, abençoavam os fiéis ao longo do percurso. Durante o percurso várias homenagens são feitas a Nossa Senhora de Nazaré. No Hospital Ophir Loyola, a imagem peregrina conduzida por Dom Alberto, chegou mais perto dos

Dom Teodoro Tavares e Dom Alberto Taveira na saída da Basílica após a missa que antecedeu o Traslado A benção aos residentes do Ophir Loyola

40 Revista Círios de Nazaré | 2013


pacientes, e receberam uma benção. A emoção tomava conta dos fiéis. No percurso, os motoristas paravam seus carros, desciam e pediam bênçãos à Rainha da Amazônia. As pessoas ao longo das ruas dos municípios, ciclistas e pagadores de promessas que acompanhavam a pé, por onde o traslado passava, se emocionavam. Helicópteros da Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal davam apoio à procissão. A passagem da imagem por várias igrejas emociononava também os fiéis. Na igreja de Santo Inácio de Loiola, no bairro do Icuí Guajará, a chuva não tirou o ânimo dos moradores – “Nossa Senhora trouxe esta chuva para molhar nossos corpos com sua benção e bem na hora que ela passa por aqui”, disse uma moradora. O diretor de procissão da Festividade de Nazaré, Guto Nobre, disse que tudo transcorreu dentro do programado. “Tivemos a preocupação com as obras do BRT, mas a população e os ciclistas seguiram as nossas orientações e tudo saiu tranquilo. Eles ficaram no canteiro central e na faixa, o que deu tranquilidade na Almirante Barroso” disse Guto. O diretor coordenador

Frente ao Castanheira Pelo caminho, os fiéis rezavam e demonstravam devoção à Virgem de Nazaré

Imagem de Nossa Senhora recebe homenagens na rodovia BR-316

O Traslado para Ananindeua é a procissão de maior percurso no Círio de Nazaré, com 55 Km

Bastos

da Festa, Kleber Vieira, falou do grande número de fiéis que participaram da romaria. “A cada ano aumenta a participação de pessoas ao longo do traslado. À noite, quando a imagem passou pelo município de Marituba, hove homenagens com fogos de artifícios. No Instituto de Ensino em Segurança Pública (Iesp), a imagem desceu e as pessoas que estavam presentes foram abençoadas. A imagem ainda passou pela Praça do Menino Deus. A imagem Peregrina chegou às 20h30 na praça Matriz, que fica em frente à Igreja de Nossa Senhora das Graças, onde houve vigília no local e às cinco horas do sábado, depois de uma missa, a imagem saiu em procissão rodoviária para Icoaraci de onde partiu a romaria fluvial.

41 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIO DE BELÉM

Romaria

Rodoviária Fotos: Alfredo Vasques, Beto Magalhães, Cláudio Santos, Cristino Martins/Ag. Pará,

C

Mais de 200 mil pessoas acompanham a Romaria Rodovária no trajeto para Icoaraci

om uma missa celebrada pelo padre Francisco Sadeck, pároco da Igreja de Nossa Senhora das Graças, após a vigília em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré, deu-se início à Romaria Rodoviária, com os fiéis saindo em direção ao trapiche do distrito de Icoaraci. Com a Imagem Peregrina colocada no alto de um carro em uma berlinda pequena e protegido pela Guarda da Santa, a procissão seguiu na BR-316, acompanhada pelos carros da Diretoria da Festa de Nazaré, Polícia Rodoviária Federal, Cruz Vermelha e centenas de outros veículos, bem como motoqueiros, ciclistas e pedestres. Por onde passava, a imagem emocionava. Os moradores saudavam Nossa Senhora com fogos, balões e papel picado. Segundo estimativas da Diretoria da Festa de NaDurante a missa celebrada na Praça Matriz de Ananindeua pelo padre Francisco Sadeck, pároco da Igreja de Nossa Senhora das Graças

42 Revista Círios de Nazaré | 2013


Ainda de madrugada a Romaria Rodoviária

Na chegada a Icoaraci, a imagem Peregrina que era conduzida pela agente distrital Jane Lima, foi entregue a Dom Alberto Taveira, que a levou até o altar montado na orla de Icoaraci, onde Dom Vicente Zico, arcebispo emérito de Belém, celebrou uma missa que emocionou a população que lotou a orla da Vila Sorriso. Após a missa a imagem foi levada do trapiche de Icoaraci até o navio Garnier Sampaio, da Marinha do Brasil, que conduziu a imagem de Nossa Senhora de Nazaré pelas águas da baía do guajará.

zaré e do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) aproximadamente 200 mil pessoas participaram e/ou assistiram a procissão. Segundo o diretor coordenador, Kleber Viera: “A criação de novos residenciais na Rodovia Augusto Montenegro faz com que a cada ano o número de pessoas aumente. Essa fé do povo paraense é única e nos deixa muito feliz”, disse o diretor. A Romaria Rodoviária é tida como a segunda mais longa entre as 11 Romarias do Círio.

Na missa que marcou o encerramento da Romaria Rodoviária e a partida do Círio Fluvial

43 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIO DE BELÉM

Romaria

Fluvial

Fotos: Cláudio Santos, Cristino Martins, Eunice Pinto/ Ag. Pará, Márcio Santos, Ruth Costa, Valfredo Souza

A despedida de Icoaraci

E

No caminho para o Garnier Sampaio

m uma das mais belas homenagens à Nossa Senhora de Nazaré – cerca de quinhentas embarcações promoveram em mais de duas horas, um colorido especial nas águas da Baía do Guajará. A Romaria Fluvial, saiu por volta de 9h30 da manhã de Icoaraci, depois da missa que marcou o encerramento da Romaria Rodoviária. Eram embarcações de todos os tamanhos muitas ornamentadas e com homenagens a imagem peregrina, destacando a fé católica e a devoção mariana, pelo rio que banha parte da capital paraense, n o Círio das Logo após a saída do trapiche de Icoaraci

Águas. Muitos devotos acompanhavam a romaria de lancha e moto aquática. A Romaria Fluvial encerrou por volta de 11 horas, na Escadinha do Cais do Porto, na Praça Pedro Teixeira. Lá, milhares de fiéis já aguardavam a chegada da padroeira dos paraenses para pedir bênçãos ou agradecer graças alcançadas. Ao desembarcar, a imagem peregrina foi recepcionada com Honras de Chefe de Estado por um grupamento de Cadetes da Polícia Militar. Logo, depois, o prefeito de Belém, recebeu a imagem de Nossa Senhora 44 Revista Círios de Nazaré | 2013


A corveta Garnier Sampaio

No centro, o navio da Marinha do Brasil, conduz a imagem da Virgem

A Imagem Peregrina foi conduzida pela corveta “Garnier Sampaio”, da Marinha

Bela vista da Estação...

Emocionado, o prefeito Duciomar Costa disse que o momento de receber a Imagem da Virgem de Nazaré é único

de Nazaré das mãos do arcebispo metropolitano, Dom Alberto Taveira. Sob uma chuva de pétalas de rosas, o prefeito se aproximou do alambrado e ergueu o maior símbolo de fé dos paraenses para receber homenagens dos fiéis. Em seguida o arcebispo Dom Alberto Taveira, procedeu a bênção final aos presente e acompanhou a cerimônia de início da Moto Romaria, que reuniu mais de vinte mil pessoas na homenagem dos motociclistas à padroeira dos paraenses.

Círio 2013 Só a fé constrói

45 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIO DE BELÉM

Trasladação Fotos: Alfredo Vasques, Beto Magalhães, Eliseu Dias/Ag. Pará, João Ramid, Márcio Matos, Myrian Bastos, Naná Aguiar

A missa frente ao Gentil, celebrada por Dom Giovanni D’Aniello, Núncio Apostólico, representante do papa Bento XVI no país, marcou o início da Trasladação

A

pós a missa celebrada pelo Núncio Apostólico no Brasil Dom Gioavanni Agnello, representante do papa Bento XVI no país, nas escadarias em frente ao Colégio Gentil Bittencourt, começou a Trasladação, com fogos, pétalas de rosas e ao som de “Nossa Senhora” na voz da cantora paraense Fafá de Belém. A procissão das luzes, possui o mesmo trajeto da procissão de domingo, porém, no sentido inverso, na noite do 2º sábado de outubro, em mais uma homenagem à Nossa Senhora de Nazaré. Na Trasladação, o único carro que sai é a Berlinda – levando a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré. Mais de quatro mil flores de 25 tipos diferentes a enfeitavam e um novo sistema elétrico em tecnologia

de fibra ótica destacava e valorizava a beleza do manto e da imagem peregrina de nossa padroeira. As badaladas dos sinos da Basílica Santuário anunciavam que a Trasladação estava passando. Era a primeira das inúmeras homenagens. No Clube do Remo uma cascata de fogos. No colégio Marista, a homenagem musical Na esquina da avenida Nazaré com a Quintino Bocaiuva, no chamado “Varanda do Círio”, de Fafá de Belém, reunia mais de 100 pessoas entre artistas, jornalistas e formadores de opinião em geral para assistir as procissões do Círio. O Padre Fábio de Melo, Elba Ramalho, Mariana de Belém, Dona Onete, as atrizes Dira Paes e Lúcia Veríssimo eram alguns dos convidados de Fafá. 46

Revista Círios de Nazaré | 2013


Trasladação, romaria que partiu do colégio Gentil Bittencourt até a Catedral da Sé

Missa celebrada em frente ao Colégio Gentil Bittencourt, antecedeu a Trasladação A Trasladação começou pontualmente às 18 horas ainda com céu claro

Eram 19h45 quando a Trasladação chegou a avenida Presidente Vargas o Gran Coral Metropolitano de Belém homenageou Nossa Senhora com belos cânticos marianos. Frente à CAIXA, a cantora paraense Cleide Moraes, a interpretou cânticos nazarenos e marianos. No Banco da Amazônia, modernos painéis eletrônicos de LED, projetavam em grande escala a imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Um belo show musical do Padre Antonio Maria, da cantora Joanna e do grupo AMA. Um espetáculo pirotécnico e a chuva de pétalas brancas e amarelas, encantou os romeiros. Na tradicional homenagem prestada pelo Sindicatos dos Estivadores e dos Arrumadores do Pará, fogos de artifício enfeitaram o céu durante a romaria noturna em um espetáculo de cores e luzes. O governador Simão Jatene, acompanhado da primeira dama Ana Jatene e de alguns familiares, fez questão de acompanhar parte da procissão a pé, até a Estação das Docas. Após a passagem da berlinda, que sempre emociona quem assiste à Trasladação, o governador Simão Jatene deixou sua mensagem a todos os católicos que celebram a fé em Nossa Senhora de Nazaré. “Aproveito o momento para pedir para que a mãe dos paraenses abençoe a todos nós e nos ajude a construir uma sociedade de paz, com mais fraternidade, mais amor e com esse espírito de união que contagia. Um feliz Círio pra todos”. Por volta de 23h20, a berlinda chegou a Catedral da Sé, no bairro da Cidade Velha. A imagem foi retirada da berlinda e levada até um tablado, montado em frente à igreja, onde foi celebrada a missa de encerramento da Trasladação.

Ainda sob o Arco da 14 de Março

Trabalho da Cruz Vermelha durante a Trasladação

O governador Simão Jatene e convidados, aguardou a passagem da imagem da Virgem de Nazaré no palanque montado na Estação das Docas

47 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIO DE BELÉM

Crianças

Círio das

Fotos: Arthur Sá, Bené Souza, Eunice Pinto/ Ag. Pará, Márcio Santos

C

erca de 300 mil pessoas, entre crianças e adultos, segundo a Diretoria da Festa de Nazaré, conduziram a imagem peregrina de Nossa Senhora, no Círio das Crianças, pelas ruas, em um percurso de menos de três quilômetros. A procissão começou às 8 horas, após missa celebrada pelo arcebispo metropolitano, dom Alberto Taveira, seguindo pela avenida Nazaré, travessa Quatorze de Março, avenida Governador José Malcher e travessa Doutor Moraes, retornando para a avenida Nazaré, até Os tradicionais anjinhos...

O Cibório no Círio das Crianças

a Praça Santuário. A presença de famílias marca a procissão. O momento era a oportunidade de aproximar ainda mais os filhos da Igreja e da fé mariana. Apesar da multidão de pessoas, a romaria é uma das mais curtas do Círio. Kléber Vieira, explicou:“Esse trajeto é protegido pelas sombras das mangueiras e é mais calmo, sem apertos. Por isso, costumo dizer, não só das crianças, mas essa é a Romaria da Família. É com muita felicidade que com o passar dos anos, cada vez mais, vemos isso. Não vem só a criança, vêm o avô, a avó, o pai, a mãe, irmãos”, destacou. A imagem da padroeira em seu cibório

48 Revista Círios de Nazaré | 2013

A

e


Durante o Círio das Crianças

Com tudo que tinha direito...

porque ela cresce, mas o espaço físico continua o mesmo”, comentou o diretor coordenador. A procissão, além do Cibório, também teve quatro carros dos Anjos, conduzindo dezenas de crianças durante o percurso, e o carro do Brasil, que seguiu à frente da procissão. Este ano, a romaria teve a participação de crianças da catequese de diversas comunidades católicas do interior do Estado, como do município de Vigia, no nordeste do Estado.

O anjo do Brasil

Pequenos devotos de Nossa Senhora de Nazaré prestando homenagem à padroeira

Não só das crianças, mas essa é a romaria da família…

Segundo Kléber Vieira, coordenador da diretoria do Círio, essa é a procissão oficial do Círio que mais cresce. “Ano passado fizemos uma previsão de 250 mil pessoas e concretizamos em 280 mil, conforme os números do Dieese. Acreditamos que cerca de 300 mil caminharam conosco nesse ano. Para nós da diretoria é um desafio

Dom Alberto Taveira e as crianças

MATERIAIS ELÉTRICOS MATERIAIS HIDRÁULICOS AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

Av. Dr Freitas, 101

49 Revista Círios de Nazaré | 2013

entre Pedro Alvares Cabral e Pass. 3 de Outubro


CÍRIO DE BELÉM

Rec írio

I

Fotos: Carlos Sodré/Ag. Pa, Romualdo Costa

O Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira, celebrou a missa do Recírio 2012

Inicía após a cerimônia que reconduziu a imagem de Nossa Senhora de Nazaré ao Glória e a missa, celebrada por Dom Alberto Taveira, Arcebispo Metropolitano de Belém, por volta das 6 horas da manhã. Mais de 50 mil pessoas entre crianças, jovens, adultos e idosos estivam presentes na Praça Santuário. Enquanto isso, todos os objetos depositados pelos fiéis no altar monumento, na Praça Santuário, e no altar da própria Basílica foram queimados em um ritual que os católicos chamam de Incineração das Súplicas, que simboliza o envio dos agradecimentos e pedidos a Papai do Céu, por intercessão de Sua amantíssima Mãe. Após a missa, uma pequena procissão foi realizada ao redor da Praça Santuário de Nazaré, rumo ao Colégio Gentil Bittencourt. O trajeto foi percorrido em apenas 20 minutos com a imagem sendo conduzida pelos próprios integrantes da diretoria da festividade. Ao longo do percurso, nas calçadas, muitas home-

Guardas da Santa na tradicional foto nas escadarias do Gentil

50 Revista Círios de Nazaré | 2013

Mais de 50 mil fiéis estiveram presentes na Praça Santuário


A imagem foi conduzida pelos próprios integrantes da diretoria da festividade

nagem, também nas janelas e sacadas de prédios e residências. Na chegada, o andor com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré foi recebido com palmas e gritos de “Viva Nossa Senhora”. A bênção final foi dada pelo arcebispo de Belém, dom Alberto Taveira. No Colégio Gentil, a santa permanece durante o restante do ano.

Frente ao Gentil, a emoção tomou conta de muitos devotos que foram se despedir de Nossa Senhora de Nazaré

No início do Recírio

51 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIO DE BELÉM

Encerramento da

Quadra Nazarena Fotos: Carlos Sodré/Ag. Pa, Júlio Serrano

A

tradicional missa de encerramento do Círio, que antes era campal, desta vez foi no interior da Basílica Santuário, pois havia ameaça de chuva. O Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira, relembrou os 15 dias de devoção e expressão de fé à Rainha da Amazônia. Uma multidão esperava a tradicional queima de fogos que marca o encerramento da Quadra Nazarena, no Centro Arquitetônico de Nazaré (CAN) / Praça Santuário. Iniciada a 22h30, a queima de fogos durou 12 minutos, foram cerca de 1,5 toneladas de fogos de artifícios, com melhor apelo visual e com um pouco de menos barulho dos anteriores, pois a Diretoria do Círio, recebeu recomendações do MPE, para que não fossem utilizados fogos com barulho muito alto, principalmente próximos à samaumeira, por causa dos periquitos que habitam o local – fatalmente afetados pelas explosões dos fogos. Na concha acústica, no Círio Musical o cantor mineiro Eros Biondini fechou o evento para uma verdadeira multidão de católicos.

Uma bela queima de fogos no CAN marcou o encerramento da Quadra Nazarena 2012 No encerramento do Círio de Nazaré edição 220, show de Eros no Círio Musical

Um público estimado em 70 mil pessoas compareceu a Praça Santuário

52 Revista Círios de Nazaré | 2013

A queima de fogos durou 15 minutos


Rodrigo e Ronaldo Hühn, diretores da Editora Círios, entre o Juri formado por: Adenirson Lage, Roberto Pinto da Costa, Elias Gorayeb, Neil Henriques, Marcus Rodrigues, Kerley Pascoa, Junior Assayag e Bruno Albarello, com as 10 Fotos vencedoras do 11º Concurso Imagens de Círios

C

Classificados

omo já tradicional, apresentamos os Vencedores e Classificados do 11º Concurso Imagens de Círios, escolhidos pelo Juri: Adenirson Lage, Bruno Albarello, Elias Gorayeb, Junior Assayag, Kerley Pascoa, Marcus Rodrigues, Neil Henriques e Roberto Pinto da Costa.

573 Antonio Carlos Sales da Silva; 580 Leonardo Lopes Monteiro; 2336 Osmarino Loureiro de Souza ; 2331 Osmarino Loureiro de Souza ; 2439 Antonio Cícero Araujo dos Santos; 2135 Inaldo F. Costa Rego; 623 Luciene Cordeiro Sales; 2333 Osmarino Loureiro de Souza ; 473 Christian Emanoel Andrey Silva de Souza; 1922 Dennyson Raphael Martins; 946 Bethânia Moraes da Ponte; 338 Mauro Ângelo P. do Nascimento; 487 Charles Eládio Nazareth Faria; 016 Antonio Cícero Araujo dos Santos; 486 Charles Eládio Nazareth Faria; 948 Bethânia Moraes da Ponte; 818 Carolina Queiroz Monteiro; 559 Ana Luiza Cavallare Ferreira; 336 Mauro Ângelo P. do Nascimento; 1154 Mario Pereira da Silva Junior; 006 Igor Mota Magno; 060 Marcos Vinicios de Matos; 045 Marcos Vinicios de Matos; 171 Joice Priscila Ferreira; 182 Joice Priscila Ferreira; 317 Marcio Santos de Matos; 299 Marcio Santos de Matos; 043 Marcos Vinicios de Matos; 021 Antonio Cícero Araujo dos Santos; 2218 Fernando Felipe Gomes de Araújo; 488 Alan Ramon Pinheiro Garcia; 1932 Dennyson Raphael Martins e 297 Marcio Santos de Matos.

Vencedores do 11º Concurso Imagens de Círios 1º Lugar - Brenda Venina Paiva da Silva 2 º Lugar - Rafael Ribeiro Cabral 3 º Lugar - Antonio Cícero Araújo dos Santos 4 º Lugar - Fernando Felipe Gomes de Araújo 5 º Lugar - Antonio Cícero Araújo dos Santos 6 º Lugar – Dennyson Raphael Martins 7 º Lugar – Leonardo Lopes Monteiro 8 º Lugar - Antonio Cícero Araújo dos Santos 9 º Lugar - Charles Eládio Nazareth Faria 10 º Lugar - Inaldo F. Costa Rego

Os Vencedores com os prêmios recebidos da VIVO/ NOKIA

Revista

53 Revista Círios de Nazaré | 2013


FOTOS VENCEDORAS

1º Lugar Brenda Venina Paiva da Silva 3º Lugar Antonio Cícero Araújo

2 º Lugar Rafael Ribeiro Cabral 54 Revista Círios de Nazaré | 2013


5º Lugar Antonio Cícero Araújo

4º Lugar Fernando Araújo

6º Lugar Dennyson Raphael Martins

Venha conferir a arte inspirada na tradição do Círio de Nazaré. Toda a riqueza cultural do artesanato paraense reunida em um só lugar.

9 a 13 de outubro de

De

2013,

CA

na Praça Waldemar Henrique.

55 Revista Círios de Nazaré | 2013


7º Lugar Leonardo Lopes Monteiro

8º Lugar Antonio Cícero Araújo

9º Lugar Charles Eládio Nazareth Faria

10º Lugar Inaldo F. Costa Rego

EXPRESSO VA MO S + L ON G E POR

V O CÊ !

MATRIZ: ANANINDEUA-PA BR 316 - KM 5, S/N - ANEXO AO POSTO O UBN EXPRESS ÁGUAS LINDAS - CEP: 67020-000 FONE: (91) 3321-5200

FILIAIS:

GUARULHOS-SP FONE: (11) 2303-1745

MACAPÁ-AP FONE: (96) 3251-8379

Transportando 56

Revista Círios de Nazaré | 2013


57 Revista Círios de Nazaré | 2012


FOTOS CLASSIFICADAS Alan Ramon Pinheiro Garcia

A

Ana Luiza Cavallare Ferreira Joice Priscila Ferreira

Leonardo Lopes Monteiro

Luciene Cordeiro Sales Marcio Santos de Matos

F

Antonio Carlos Sales da Silva

Antonio Cícero Araujo dos Santos 58 Revista Círios de Nazaré | 2013


Carolina Queiroz Monteiro

Charles Eládio Nazareth Faria

Charles Eládio Nazareth Faria Bethânia Moraes da Ponte Christian Emanoel Andrey

Bethânia Moraes da Ponte Antonio Cícero Araujo dos Santos

Dennyson Raphael Martins

Dennyson Raphael Martins

Igor Mota Magno Fernando Felipe Gomes de Araújo

Antonio Cícero Araujo dos Santos Inaldo F. Costa Rego Joice Priscila Ferreira

59 Revista Círios de Nazaré | 2013


Osmarino Loureiro de Souza

Osmarino Loureiro de Souza

Osmarino Loureiro de Souza Marcos Vinicios de Matos Mauro Ângelo P. do Nascimento

Marcio Santos de Matos Mario Pereira da Silva Junior

Marcio Santos de Matos

Marcos Vinicios de Matos

Mauro Ângelo P. do Nascimento Marcio Santos de Matos

60 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | RIO DE JANEIRO

CíSaquarema-RJ rio em Texto: Aluizio Almeida (Venerável Irmandade de Nossa Senhora de Nazareth)

shows populares e o show católico com a Banda Anjos de Resgate, na noite do dia 7 de Setembro na Praça da Matriz. O dia 8 de Setembro amanheceu ao som da Banda de Música e dos fogos, que acordaram toda a cidade, para os compromissos do dia da Padroeira. A primeira missa do dia foi celebrada às 6h, e a Igreja Matriz se manteve repleta de fiéis por todo o dia, tendo sido celebradas missas de hora em hora pela manhã. A Missa festiva aconteceu ao meio dia, com a Solene Coroação de Nossa Senhora de Nazareth, com a participação especial dos Arautos do Evangelho. A Igreja, ornada em gérberas e crisântemos brancos, com muitos pombinhos, deram o tom do dia. À noite, às 20h, ocorreu a Solene Procis-

Descida da imagem para veneração - 7 setembro

Festa de Nossa Senhora de Nazareth, em Saquarema - RJ, foi um grande sucesso. Teve início na noite do dia 31 de Agosto, com a abertura oficial das solenidades, com queima de fogos e banda de música à meia noite. Durante toda a semana, foi cumprida uma extensa agenda, que incluiu a Novena, o Círio das Rodas, com a participação especial da Banda do Colégio Plínio Leite, o Círio das Águas, na tarde do dia 7 de setembro pela Lagoa de Saquarema, e uma grande novidade: o Círio

Na manhã do dia 8

são com a Imagem histórica da Virgem de Nazareth, em andor ornado de orquídeas e lírios amarelos pelo centro da cidade, com muitas palmas e chuva de papel picado, encerrando as festividades com uma magnífica queima de fogos.

Multidão na procissão do dia 8

A Virgem em andor na procissão noturna do dia 8 de setembro

dos Jovens, que pela primeira vez reuniu milhares de jovens no domingo que antecedeu o dia da Padroeira, em uma grande procissão pelo centro da cidade, com a imagem Peregrina da Virgem de Nazareth. Várias atrações ocorreram nos dez dias de festa, como, por exemplo, os diversos corais convidados, advindos de várias cidades do Estado do Rio de Janeiro, 61 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | RIO DE JANEIRO

ORio5ºde CírioJaneiro do Texto: Bruno Tortorella, Carlos Moioli, Nathalia Cardosor Fotos: Gustavo de Oliveira, Thiago Maia

A imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, Rainha da Amazônia, no Rio

neiro, acompanhado pelos bispos auxiliares, religiosos, autoridades militares e fiéis, na Base Aérea do Galeão. Como já tradicional, com a visita da Virgem peregrina, os cariocas promoveram várias pequenas procissões em homenagem à padroeira dos paraenses. Logo em seguida, a imagem foi para comunidade do Caramujo no Município de Niterói, onde a Paróquia Nossa Senhora de Nazareth, preparou um dia repleto de oração. Na chegada da imagem houve uma saudação com a consagração da Paróquia e do povo de Deus. Teve ainda o Oficio e Ladainha de Virgem Maria, o Ângelus com Palavra do Pároco, a recitação do Santo Rosário, e o Terço da Misericórdia. Este ano o progra-

iniciativa da visita da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, foi de Dom Orani Tempesta, que já foi arcebispo Metropolitano de Belém durante 4 anos – ganhou o nome de Círio de Nazaré no Rio. Assim, neste 2013, com o tema: “Com Maria, a mãe de Jesus, o Rio agradece a Deus!“, a peregrinação da imagem de Nossa Senhora de Nazaré aconteceu pela quinta vez consecutiva no Estado do Rio de Janeiro. A viagem começou no dia 6 de setembro, com a imagem peregrina seguindo ao Rio de Janeiro, em companhia do diretor presidente padre José Ramos, do casal coordenador Kleber e Thânia Vieira, guardas de Nazaré e outros integrantes da Diretoria da Festa de Nazaré. No Rio, a comitiva foi recebida por Dom Orani João Tempesta, Arcebispo Metropolitano do Rio de JaDom Orani e a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, na chegada ao Galeão

62 Revista Círios de Nazaré | 2013


Dom Orani João Tempesta, acolheu a imagem, no Galeão

Na chegada ao Galeão

ma Tarde de Fé da Rádio Anunciadora, foi transmitido da Paróquia Nossa Senhora de Nazareth, que tem como pároco o padre Rafael Costa. À noite foi rezada uma Santa Missa Campal e, em seguida, teve início a vigília solicitada pelo Santo Padre. Na madrugada ainda houve a benção do Santíssimo e o santo Terço meditado com a Ladainha pela paz. Após, a despedida da imagem e a entrega da Virgem peregrina pela Arquidiocese de Niterói à Paróquia Nossa Senhora de Bonsucesso, no bairro Bonsucesso, onde, aconteceu uma missa.“Sejamos semeadores da Paz”, incentivou Dom Orani João Tempesta, durante essa missa. A Sagrada Eucaristia foi concelebrada pelo bispo auxiliar Dom Luiz Henrique da Silva Brito, pelo vigário episcopal do Vicariato Leopoldina, padre Alex Siqueira, e pelos sacerdotes presentes. Na celebração Eucarística, que aconteceu no feriado da Independência do Brasil, o arcebispo rezou pela Paz na Síria, atendendo ao pedido do Papa Francisco, para que hoje fosse um “Dia de jejum e oração pela paz na Síria e no mundo”.. Após a missa, Dom Orani inaugurou o Centro Social da paróquia, que celebra sua padroeira. Em seguida, ao meio dia, a Virgem esteve na Paróquia Nossa Senhora do Loreto, localizada na Freguesia, Jacarepaguá, para a celebração do Ângelus. Após, saída para a Paróquia Nossa Senhora da Cabeça, na Penha, que recebeu pela segunda vez a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, na tarde do sábado, 7 de setembro, lá, o bispo auxiliar da Arquidiocese do Rio Dom Luiz Henrique da Silva Brito participou e conduziu o momento de oração, na companhia do pároco padre Jefferson Merighetti e do vigário paroquial padre Augusto César Arruda. Em sua pregação, Dom Luiz Henrique desejou que

Dom Orani e o padre Rafael Costa, pároco da Paróquia Nossa Senhora de Nazareth, Caramujo, Niteroi

a visita da imagem peregrina à comunidade Nossa Senhora da Cabeça trouxesse alegria, paz e alento para os fiéis, assim como Maria, a Mãe de Jesus, levou a sua prima Isabel. Ressaltou também que com Maria “temos a certeza de que nunca estamos sozinhos”. – Já no ano passado, a visita da imagem de Nossa Senhora de Nazaré nos proporcionou uma experiência única, abrindo outras portas no serviço de evangelização. Na região da Penha, tem um grande número de pessoas que são do norte do Brasil e quando souberam da visita da imagem fizeram questão de vir e participar, contou padre Jefferson. O Terço da Misericórdia, transmitido pela Rádio Catedral FM 106,7, foi recitado por inúmeros fiéis que participaram do ato de homenagem à padroeira de Belém do Pará. Após a saída da imagem de Nossa Senhora de Nazaré, diante do Santíssimo Sacramento, os fiéis se uniram em orações ao Santo Padre pela intenção de paz na Síria. A Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, padroeira dos paraenses, chegou à Paróquia Nossa Senhora do Loreto, na Freguesia, por volta das 11h do

Na Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré em Anchieta

Durante a missa em Anchieta

63 Revista Círios de Nazaré | 2013


Durante a missa na Igreja de Nossa Senhora do Bonsucesso,transmitida ao vivo, para todo o Brasil, pela RedeVida de Televisão

Fiéis lotaram a Igreja de Nossa Senhora do Bonsucesso

sábado, e com cânticos e orações o povo de Deus se preparou para rezar a oração do Ângelus, que ocorreu pontualmente ao meio-dia. Em seguida, atendendo ao pedido do Papa Francisco, que convocou a Igreja a rezar pela paz na Síria e no mundo, o Terço foi recitado. Em sua fala, o Bispo Auxiliar da Arquidiocese, Dom Luiz Henrique da Silva Brito, lembrou a passagem bíblica em que Maria visita Isabel como “um encontro de paz, porque Maria é a portadora dessa paz.” Ele falou também da importância da figura de Nossa Senhora na vida do cristão. Em seguida a imagem peregrina foi para a Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, no bairro Anchieta , onde houve Missa e Vigília, com orações, cânticos e terço. Às 22h, houve apresentação de um vídeo mostrando a história do Círio de Nazaré. As orações continuaram até as 5h30 de amanhã, quando aconteceu a despedida da imagem.

Dom Orani recebe orquídeas. É costume na Arquidiocese do Rio presentear o arcebispo com orquídeas, onde as mesmas são colocadas inicialmente na Capela do Palácio São Joaquim (residência do arcebispo), e depois plantadas em árvores, no pequeno bosque interno do mesmo Palácio

Fiéis de Copacabana se emocionam com a visita da Virgem de Nazaré No domingo , 08, logo cedo, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré esteve presente, na celebração da Santa Missa nos estúdios da TV Brasil, no Centro. O bispo auxiliar da Arquidiocese do Rio Dom Nelson Francelino Ferreira presidiu a celebração, que foi concelebrada

Após a missa, Dom Orani inaugurou o Centro Social da paróquia, Centro Paroquial e Social Monsenhor Aramis Serpa

A imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, chegando a Paróquia São Paulo Apóstolo

Na visita da imagem de Nossa Senhora de Nazaré a Paróquia São Paulo Apóstolo, em Copacabana

64 Revista Círios de Nazaré | 2013


Famílias em oração junto a imagem peregrina

Chegada na Paróquia Nossa Senhora da Cabeça. A imagem está sendo conduzida pelo pároco Jefferson Merighetti

pelos padres Dionel Amaral e Nixon Bezerra de Brito, que é o pároco da Igreja Santos Mártires Ugandenses e Nossa Senhora de Nazaré, em Acari. Em sua homilia, Dom Nelson ressaltou a importância de se ter alegria em anunciar a palavra de Deus aos irmãos. E ainda afirmou, “que levar a cruz seja uma ação de amar e seguir”. Ao final da celebração, padre Nixon fez o convite para que todos participassem dos festejos em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré em sua comunidade paroquial, em Acari. Dom Nelson motivou os fiéis a renovar seu compromisso de fé e devoção com a Virgem Maria, desejando “que Nossa Senhora nos ajude a sermos discípulos e missionários do Senhor”. A imagem seguiu em direção à Paróquia São Paulo Apóstolo, na Rua Barão de Ipanema, 85, em Copacabana. Com muita emoção, os fiéis de Copacabana receberam a imagem de Nossa Senhora de Nazaré na Paróquia São Paulo Apóstolo.Vindo em carreata da TV Brasil, na sua tradicional berlinda, a padroeira dos paraenses foi acolhida pelo bispo auxiliar do Rio, Dom Roque Costa Souza, e pelo pároco Paulo de Tarso Rodrigues. Na procissão de entrada, entre o aceno de bandeirinhas amarelas e os cânticos de louvor, o carinho dos fiéis em oração e o desejo de tocar na imagem com seu lindo manto, o mesmo usado em Belém do Pará, no Círio de Nazaré de 2012. — Como devoto, fico emocionado em ver a imagem peregrina de perto, a mesma que emociona milhares de fiéis, a cada ano, durante o Círio de Nazaré em Belém. Não é pretensão, mas nós paraenses adotamos Nossa Senhora de Nazaré como padroeira. Sem exclusividade, não temos a posse, pois ela é a mãe de todas as pessoas que aceitam a palavra de Seu Filho. Ela nos ama e nós a queremos muito bem, explicou o paraense Paulo de Tarso Messias Sales, que está residindo no Rio, em Copacabana, desde o ano passado. Na homilia, depois da proclamação do Evangelho feita pelo diácono Cosme Valuche, Dom Roque recordou que a visita da Virgem de Nazaré traz sentimentos de gratidão e um retorno as origens, onde tudo começou.

Durante o Terço na Paróquia Nossa Senhora da Cabeça

Pe. Ramos, Dom Luiz Henrique da Silva Brito, bispo auxiliar e o padre Augusto César Figueiroa de Arruda, vigário paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Cabeça

Jesus, que comemoramos hoje, 8 de setembro, nos faz lembrar na história da salvação e propõe uma reflexão sobre a existência de cada pessoa. Deus tem um plano maravilhoso para cada de seus filhos. Às vezes, somos tentados a duvidar de Seu amor, e até de sua existência. A presença de Maria, que nos acompanha e intercede do céu por nós, é um sinal de que Deus nos ama. O que ela traz nos braços e o Seu Filho, o Filho de Deus, nosso Salvador, disse padre Ramos, que veio acompanhando a imagem peregrina, e foi um dos concelebrantes.

Natividade de Maria Durante a celebração, padre José Ramos, reitor do Santuário Basílica de Nazaré, em Belém, disse: “A natividade de Maria ou aniversário natalício da mãe de 65

Revista Círios de Nazaré | 2013


Saudação a Nossa Senhora de Nazaré, no Centro de Tradições Nordestinas

Discípulos missionários A celebração foi marcada ainda com o envio das imagens peregrinas de Nossa Senhora de Nazaré de casa em casa. O modelo das visitas, como outras manifestações realizadas na paróquia, lembra a preparação do Círio em Belém do Pará. — A peregrinação começou em setembro de 2011 com 60 casas. Neste ano, já são 130 famílias inscritas. A visita missionária, realizada por membros de 10 pastorais da comunidade, é composta de momentos de reflexão da Palavra de Deus, orações, louvor e partilha, explicou.

Na procissão no Centro de Tradições Nordestinas (Feira de São Cristovão)

Fé, devoção e cultura Em seguida, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, deixou a Paróquia São Paulo Apóstolo, em Copacabana e seguiu para o Centro Municipal de Tradições Nordestinas (Feira de São Cristóvão), em São Cristóvão. Na chegada, os fiéis já aguardavam a imagem peregrina para dar início ao Mini-Círio, organizado pela Comissão Cultural Religiosa Norte Nordestina de Fé da Feira de São Cristovão (ComCremFé). O reitor do Santuário Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, em Belém do Pará, padre José Ramos entregou a imagem ao pároco da Igreja de São Cristóvão, Padre Roberto Magalhães, acompanhado do pároco da Igreja de Nossa Senhora da Consolata, em Benfica, padre Flávio Vital, onde os fiéis em procissão puderam segurar na corda do Círio e acompanhar a imagem até o altar montado no palco João do Vale, da Feira. Acolhendo a todos os presentes, em um momento de fé e devoção, funcionários, feirantes e visitantes da Feira de São Cristóvão, foram acolhidos pelo vigário episcopal urbano, padre José Laudares. — O Papa Francisco nos convocou a rezar pela paz. E, a virgem de Nazaré é a Rainha da Paz! Ela veio trazer a paz para o Rio de Janeiro, para a Arquidiocese e para o Centro Municipal de Tradições Nordestinas, onde milhares de pessoas nos finais de semana transitam com suas famílias. A grande mensagem que Nossa Senhora

Na Paróquia São Sebastião, na Tijuca

O Mini-Círio, organizado pela Comissão Cultural Religiosa Norte Nordestina de Fé da Feira de São Cristovão (ComCremFé)

No Ângelus na Paróquia Nossa Senhora do Loreto – Freguesia

66 Revista Círios de Nazaré | 2013


Na missa da Tv Brasil

de Nazaré nos traz esse ano é a Paz, é viver a paz! Após o acolhimento, padre Laudares convidou a todos a rezarem a Ave-Maria. O bispo auxiliar do Rio, Dom Edson de Castro Homem, terminou a cerimônia, abençoando a todos. Antes da imagem peregrina, seguir em carreata para a Paróquia de São Sebastião, na Tijuca, ela foi conduzida ao “Ponto da Fé”, local da feira onde fica a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, doada pelo Santuário Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, em Belém do Pará, desde 2011. Segundo o coordenador da ComCremFé, o “Ponto da Fé” é o local onde há o projeto de construção de uma capela em devoção a Nossa Senhora. Na tarde do domingo, na Paróquia São Sebastião, na Tijuca. Às 15h, sob a direção do frei Jorge Luiz de Oliveira, houve a recitação do Terço da Misericórdia, sendo transmitido ao vivo pela Rádio Catedral FM 106,7. Os fiéis rezaram na intenção do Papa Francisco, pela paz na Síria e pelo mundo inteiro. O encontro foi encerrado com a bênção do bispo auxiliar Dom Luiz Henrique da Silva Brito.

que de alguma forma se colocaram à disposição da arquidiocese durante a Jornada Mundial da Juventude Rio2013. Em sua homilia, ao recordar a importância da visita da imagem de Nossa Senhora de Nazaré na arquidiocese, pela quinta vez, destacou o exemplo de Maria na história da salvação, e a sua missão de gerar nos corações o amor de Seu Filho. — Maria é a aurora que anuncia a chegada de Jesus, o Sol da justiça, o Salvador. Por isso, ao agradecer a Deus por meio de Maria, ela nos lembra da importância de sermos, para as pessoas, gente que anuncia a vida de Jesus. Que proclama a Cristo por meio da própria vida, pelo modo de viver, lembrou. Após a celebração, houve show com o padre Omar Raposo.

Minicírio em Acari, encerra peregrinação da Virgem de Nazaré no Rio Em seguida, a imagem foi conduzida até o bairro de Acari, sendo recepcionada com fogos e muita alegria pelos fiéis que esperavam na Avenida Brasil, próximo a Capela Nossa Senhora Aparecida. A procissão, com a corda e a berlinda, seguiu até a Paróquia Santos Mártires Ugandenses e Nossa Senhora de Nazaré. Ao passar em frente ao Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, houve orações na intenção dos enfermos. Por volta das 18h, teve início a celebração eucarística, num palco em frente a paróquia, num palco montado em frente a paróquia, sendo presidida pelo arcebispo Dom Orani João Tempesta. Entre os concelebrantes, o pároco Nixon Bezerra de Brito. Em sua homilia, o arcebispo agradeceu a todos os

A chegada na Paróquia Santos Mártires Ugandenses e Nossa Senhora de Nazaré, Acari

A corda na procissão de Acari

Dom Orani, na missa em Acari

67 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | SÃO PAULO

CíOsasco-SP rio em Fotos: Alison Borges Pelas ruas do Jd. Arpoador

Durante o Círio da Paróquia N. Sra. de Nazaré da Diocese de Osasco – SP

aríssimos leitores, a paz esteja convosco! A cada ano a Paróquia N. Sra. de Nazaré da Diocese de Osasco, localizada no Jd. Arpoador, São Paulo - SP, realiza a Festa do Círio. No ano de 2012 fomos surpreendidos com a participação dos fiéis. Mais de três mil pessoas participaram das atividades que são: novenário, quermesse, procissão rodoviária, procissão do Círio e também coroação de N. Senhora. Muitas foram as graças recebidas e testemunhadas. De fato, percebemos que a cada ano a edição do Círio em São Paulo congrega mais fiéis, e aqui percebemos a maternal intercessão de N. Sra. de Nazaré. As cordas

A corda no Círio de Osasco

A missa na Paróquia N. Sra. de Nazaré da Diocese de Osasco

da berlinda é um sinal de fato que a Virgem Maria quer que nos unamos a ela para levar-nos a Deus. Agradecemos a todos os voluntários, mais de 200 pessoas que trabalharam para que acontece o Círio de 2012. Neste ano, na 3ª Edição, já contam com mais de 300 voluntários e uma programação muito mais intensa. Você que está próximo ou até mesmo longe de nossa Paróquia venha participar conosco... Todos os anos as atividades iniciam-se no dia 30 de agosto e encerram-se no dia 08 setembro. Mais uma vez, estendemos nossa gratidão a Revista Círios por nos proporcionar este espaço para testemunharmos a cada ano as graças e bênçãos que vivemos por meio do Círio de N. Sra. de Nazaré. A todos concedo minha benção. Pe. Jorge A. M. Alexandre, Pároco da Paróquia N. Sra. de Nazaré.

Na chegada do Círio de Jd. Arpoador em Osasco

68 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | SÃO PAULO

CíSantos-SP rio em Fotos: Antônio C. Costa Na missa do Círio de Nazaré realizada na igreja da Pompéia

Na saida do Círio de Santos, da Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Pompéia

o 2º domingo de outubro logo após a missa das 9 da manhã em Santos, SP, houve programação festiva em honra do Círio de Nazaré, promovida pela Sociedade Amigos da Amazônia em parceria com a Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Pompéia (a unica igreja na Baixada Santista que possui um altar dedicado a esse título da Mãe de DEUS Nosso Senhor e Salvador do Oriente e do Ocidente ) onde a festa aí é celebrada há mais de 60 anos. Com direito à carreata pelas ruas de Santos até a Igreja onde foi rezada Missa Solene e em seguida procissão com o Círio pelas ruas do Bairro da Pompéia com grande partiA berlinda e a corda, na igreja da Pompéia Marisa Tabosa, presidente da Sociedade dos Amigos da Amazônia, entrega à Telma, a imagem que sai no Cirio, e que no mês seguinte será entregue a outra família

Fiel devoto roga bênçãos no Círio da baixada santista

cipação popular, reunindo muitos paraenses e devotos de Maria Santíssima. Na Baixada Santista é a oportunidade de muitas famílias paraenses se reunirem e propagarem sua fé, da melhor forma possível, a Nossa Senhora de Nazaré. Mensalmente, a imagem que sai no Cirio, é entregue, em rodízio, a uma família. Ao final é realizada uma reunião festiva da Sociedade dos Amigos da Amazônia onde são servidos pratos típicos da Amazônia, no Ginásio da Pompéia. Salve a Senhora de Nazaré! 69 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | SÃO PAULO

CíSanto rio emAmaro-SP Texto e Fotos: Luiz Geraldo Pinho

A Procissão pelas ruas de Campo Grande, por mais de 2 horas de caminhada

´

Fiéis devotos seguravam a corda de mais de 150 metros, protegendo a berlinda e o carro de som

realizado na Paróquia São Pedro Apóstolo, localizada no bairro Campo Grande, pertence a Diocese de Santo Amaro. Seu pároco é o padre Maurício Cruzz , nascido na Ilha de Marajó. É também um grande divulgador da devoção à Nossa Senhora de Nazaré. A festa do Círio é realizada no primeiro domingo de novembro, sempre com o famoso boi no rolete para o almoço dos que não apreciam as iguarias tradicionais do nosso Pará. No meio da semana, na quarta-feira, o padre Maurício se deslocou com uma caravana de quase

Durante a missa o padre Maurício também homenageou os aniversariantes do mês, com uma benção especial e flores

40 pessoas, paroquianos, que, por via aérea, foram até Belém do Pará para passar o Círio da Ilha de Marajó, no segundo domingo de novembro.

A benção final foi com a nova imagem de Nossa Senhora de Nazaré entronizada na igreja de S. Pedro Apóstolo

70 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | SÃO PAULO

1Ipiranga-SP Círio do º

Sucessor do Círio do Sumaré

O andor pronto para a trasladação antes da missa

Texto e Fotos: Luiz Geraldo Pinho

Como tradicional, o Círio se realizou e se realizará, sempre no segundo domingo de outubro. Na véspera, às 16 horas (do sábado), o padre Vicente celebrou uma missa especial, preparatória para o Círio e após a missa, a Trasladação saiu da paróquia da Imaculada Conceição para a capela da Sagrada Família e Madre Paulina, de onde saiu o Círio. A missa teve a participação ativa das crianças da catequese, que cantaram Vós Sois O Lírio Mimoso.

Na Capela, o padre Vicente, celebrou uma missa especial, preparatória para o Círio e após a missa, a Trasladação

A partir de 2012 o Círio de Nazaré do Sumaré em São Paulo foi transferido para a paróquia da Imaculada Conceição, na Região Episcopal do Ipiranga, pertencendo ao bairro e a Diocese do Ipiranga

partir de 1012 o Círio de Nazaré do Sumaré em São Paulo foi transferido para a paróquia da Imaculada Conceição, na Região Episcopal do Ipiranga, pertencendo ao bairro e a Diocese do Ipiranga. A partir daí, a casa de Nossa Senhora. de Nazaré está situada na Avenida Nazaré Nº 993 - TEL: (011) 29144066, tendo como pároco o padre Benedito Vicente de Abreu, para nós o padre Vicente. Lá fomos muito bem acolhidos por todas as pastorais e membros do Conselho e estamos participando ativamente dos eventos da igreja.

No encerramento da cerimonia, o celebrante D.Tomé, Bispo da Diocese do Ipiranga, dá a benção final com a imagem da Rainha da Amazônia.

Pela primeira vez, em quase 40 anos de Círios em São Paulo, a berlinda é conduzida por uma viatura dos Bombeiros, a quem agradecemos profundamente pela honra de nos cederem a viatura e escolta

Na Avenida Nazaré, a tradicional Corda e as Bandeiras Brasileira, Paulista e Paraense, abrindo o cortejo

71 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | SÃO PAULO

CíVila rio em Carioca-SP Fotos: Ana Maria Sanches

O Círio pelas ruas de Vila Carioca

Vida... Que nós amemos Jesus porque a mãe fica feliz quando o Filho é amado... Precisamos nos amar, nos dar as mãos... Proclamamos a glória dessa que é grande porque se fez Serva do Senhor. Em Belém do Pará há dois milhões de fiéis devotos pelas ruas. Nós também na grande cidade de São Paulo fazemos a nossa homenagem a Nossa Senhora de Nazaré.” E a festa continuou com muita música paraense e muitas comidas típicas do Pará, preparadas pelo pároco paraense Renato Braga de Sousa. A Paróquia Santo Antonio fica localizada na Rua Álvaro Fragoso, 674 – Vila Carioca - SP. Fone 011- 20636283. Estação de Metrô Tamanduateí.

Círio de Nossa Senhora de Nazaré da Vila Carioca – SP sempre acontece no 3º Domingo de Outubro. A Procissão saiu da Comunidade de Base Santo Antônio do Heliópolis. Muitos vivas e muita emoção ver a Mãe de Jesus Caminhar no meio do povo simples e fervoroso do Heliópolis e da Vila Carioca. A missa foi presidida pelo Bispo D. Angélico Sândalo Bernardino (bispo emérito de Blumenau). Na sua pregação ele falou sobre a importância de ler a Bíblia e vivê-la. “Deus manda a sua Palavra viva: Jesus. Não temos outro Salvador. Ele é o Caminho, a Verdade e a

O bispo D. Angélico Sândalo Bernardino e o Pe. Renato

72 Revista Círios de Nazaré | 2013

Frente à berlinda, Pe. Renato e os tradicionais anjinhos


CÍRIOS | BRASIL | SÃO PAULO

CíNazaré rio em Paulista-SP Fotos: Constante Junior, Moaci Brito e Paulo Cauhy Júnior

Durante a Romaria

Nossa Senhora de Nazaré - padroeira de Nazaré Paulista

Rumo à Prainha do Lava Pés

festa do Círio de Nazaré em Nazaré Paulista, coincide com o aniversário da cidade, no dia 21 de novembro, sendo Nossa Senhora de Nazaré – a padroeira da cidade. No domingo antecedente ao dia 21, no dia do Círio, encerrando as Peregrinações da imagem de Nossa Senhora, às 15 horas é rezada uma santa missa com a presença de toda a Comunidade. Na véspera do Círio, com concentração no patio da Igreja e após uma Benção especial, inicia-se a Romaria à Cavalo e Charrete, levando a imagem da Senhora de Nazaré pela Estrada do Quatro Canto até o bairro Atibainha, na Capela de Santa Luzia. No domingo às 10 horas, a Santa missa na Capela de

Santa Luzia e o deslocamento para o início da Romaria das Águas, rumo à Prainha do Lava Pés. Na chegada, a celebração da missa festiva e a Benção dos Barcos. Às 19,30 horas, a abertura da Novena com a Santa missa. A novena ocorre até às vésperas do aniversário do município, quando há o encerramento da Novena, com a Benção do Santíssimo Sacramento.

Chegada da Romaria das Águas ao Lava Pés

73 Revista Círios de Nazaré | 2013

Na Romaria das Águas


CÍRIOS | BRASIL | MINAS GERAIS

Festa de Nossa Senhora de Nazareth de Morro Vermelho-MG Texto: Adriana Pinheiro/Charles Faria Fotos: Cláudio Pinheiro/Charles Faria

são recebidos por fogos de artifício, repiques de sino e banda de música. O imperador mouro saúda com embaixadas a bandeira, recebida do embaixador cristão, que também a venera. Os mouros hasteiam a bandeira em seu reino, simbolizando a adoção da fé cristã, amarrando o compromisso de fé aos pés da Virgem Maria. Unidos,os cavaleiros fazem uma série de evoluções. Este ano, também foi celebrado o “Tricentenário” da igreja dedicada a N. Sª De Nazareth, cujas obras teriam iniciadas em 1713, por ocasião da substituição do primitivo templo ali localizado. No dia 08 de setembro, às 11h, foi realizada a solene missa orquestrada em latim. Durante a celebração do dia da Natividade de Maria, ocorreu a abertura oficial do ano “Tricentenário” da Igreja de Nazareth, que se estenderá de setembro 2014. Foi acesa a lâmpada do Santíssimo Sacramento com a chama simbólica extraída de um pequeno Círio que acompanhou a imagem de N. Sª de Nazareth em sua passagem pelo Santuário de Fátima, em Portugal, e abençoada a pedra “D’Ara” pelo Arcebispo, Dom Walmor Oliveira de Azevedo. Foi feito ainda, a apresentação de um fragmento de pedra extraída junto ao pico da memória, próxima à marca da pata do cavalo gravada, sobre a rocha, onde o cavaleiro, Dom Fuas Roupinho, teria sido salvo da morte em um abismo por intermédio da Virgem de Nazareth, no ano 1182. No final, da noite ao som do sino imperial doado à Matriz pelo Imperador Dom Pedro II, a imagem da padroeira foi levada em procissão pelas ruas enfeitadas. A chegada da imagem na Matriz se transforma em um grande momento de emoção e fé, além de fogos de artifícios, canto do Te Deum e bênção do Santíssimo Sacramento, cumprindo mais uma vez a tradição.

Nossa Senhora de Nazareth de Morro Vermelho

urante três séculos, a manifestação religiosa e folclórica vem sendo passada de geração a geração e mantém suas características originais. Apesar de enfocar a luta entre mouros e cristãos, a Festa/Cavalhada de Morro Vermelho representa o fim da guerra, culminando com a vitória dos cristãos, a conversão, o batismo e o pacto de aliança. A Festa de N. Sª de Nazareth foi aberta ao meio¬dia do dia 30 de agosto, com repiques de sinos e queima de fogos, anunciando aos moradores o início da festa. Já em Caeté, a Bandeira de Nazareth segue de casa em casa. No dia, 6, ao fim da tarde, depois de concentração em Caeté, de mais de 500 cavaleiros que participaram do desfile da Bandeira de Nazareth pelas ruas e avenidas, em direção a Morro Vermelho, onde foram recebidos em grande festa. Às 4h da manhã, do dia 07 de setembro, moradores e visitantes de Morro Vermelho são acordados com banda de música, fogos e repique de sinos. Logo após a novena, 12 cavaleiros cristãos e 12 mouros conduzem a Bandeira de Nazareth à praça, onde

Este ano, além destas comemorações, também foi celebrado pela comunidade o “Tricentenário” da igreja dedicada a Nossa Senhora De Nazareth

Durante a celebração do dia da Natividade de Maria

74 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | D. FEDERAL

CíBrasíliario em DF Texto: Maria da Glória Gama da Silva Fotos: Tito Brasil

Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, Lago Sul , Brasília, Distrito Federal, comemorou o 40º Círio de Nazaré. Com o tema “Maria e a fé”, refletindo sobre os textos bíblicos em que Maria pela fé, colaborou para que a vontade de Deus se cumprisse na vida de seu Filho Jesus. Com uma vasta programação, a festa foi coroada de êxito, iniciando com a novena, e a partir do dia 05 até o dia 08 de setembro, com Missas, quermesse, shows e exposição de Mantos no salão da Paróquia. A imagem foi conduzida na Procissão em uma berlinda ornamentada com flores nos tons branco e rosa, e revestida com um belíssimo manto branco todo rebordado em perola , e com lírios em vários tons de rosa, idealizado a partir do tema da Festa, e bordado pela paraense Ana Marta Souza da Silva. A Festa conta com a participação efetivas de membros de todas as pastorais da Paróquia, sendo um momento de grande confraternização paroquial, em que todos estão empenhados em realizar um bonita festa para Nossa Senhora de Nazaré. Como nos anos anteriores, a Festa contou com uma

Saída da procissão do Círio de Nazaré de Brasília

quermesse em que foram servidas comidas típicas de vários lugares do Brasil, inclusive a comida paraense. A Festa do Círio de Nazaré de Brasília, é um evento cultural e turístico oficial do Distrito Federal, que também conta com o apoio do Governo do Estado do Pará através da Paratur. Concluindo as comemorações do Círio, a Câmara Legislativa do Distrito Federal, mediante proposição do Deputado Aylton Gomes, conferiu Moção de Louvor a vários membros da comunidade que durante esses 40 anos, prestaram relevantes serviços a Paróquia, por ocasião da Festa do Círio de Nazaré de Brasília.

No Círio de Nazaré de Brasília

A corda na procissão do Círio em Brasília

Após o Círio, a confraternização em torno dos sabores paraenses, na Quermesse

Jantar e Sessão Solene da Câmara dos Deputados

75 Revista Círios de Nazaré | 2013

Exposição de Mantos no salão da Paróquia


CÍRIOS | BRASIL | MINAS GERAIS

CíRubim-MG rio em Texto: Terezinha Benevides Dutra – Ministra da Comunhão

A Berlinda do 2º Círio de Nazaré de Rubim

´

as ruas e praças, as portas e janelas estavam enfeitadas com lindas toalhas, flores, balões. Uma equipe de convidados, de Caravelas – Bahia, ajudaram na ornamentação e durante toda a procissão. Após o cerimonial das bênçãos e orações iniciais, organizou-se o cortejo, com o ritual da corda que o povo segurava. O povo rezando, cantando, glorificando a Deus e a Maria, que Ele nos Deu por Mãe, no Círio de Rubim. Com paradas nas casas onde havia altares, o Padre João Carlos procedia a benção também, sobre as casas das rua e seus moradores. Com o entusiasmo crescendo, pessoas nas portas e janelas rezavam comovidas. Do solo Rubinense, humilde cantinho deste imenso Brasil, elevavam-se aos céus hosanas, hinos e ardentes súplicas à grande Mãe de Deus e Nossa Mãe – Maria Santíssima!

no sábado, véspera do terceiro domingo de setembro, o Círio de Nazaré em Rubim, no bairro de Nazaré, onde se erguerá uma ermida dedicada à Nossa Senhora. Logo após arrumado o altar com flores, bandeiras e os jovens, crianças segurando cartazes, o Padre João Carlos, com entusiasmo de sempre, iniciou o ritual de bênçãos sobre os moradores do lugar, e a colocação da imagem no andor. Começou assim a subida do cortejo em direção à Matriz. Com orações, cânticos marianos, os devotos chegaram à Matriz do Senhor Bom Jesus de Rubim, assim foi feito a trasladação. Em seguida a celebração da Santa Missa o Padre João Carlos convidou o povo para a procissão do Círio, pela segunda vez em Rubim, eram 18:00h. Cartazes com a estampa da Santa Mãe enfeitavam

O Pároco Pe João Carlos Barbosa Nunes abençoa as imagens da peregrinação de Nossa Senhora de Nazaré

Momento da Coroação de nossa Senhora de Nazaré em preparação para o Círio pelo casal Hallysson e Silvia Fernandes de Souto

Fieis iniciam sua caminhada junto à Virgem de Nazaré

76 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | PERNAMBUCO

CíRecife-PE rio em Texto: Helena Oliveira Fotos: Joaquim A. de Freitas

término da procissão um típico almoço paraense reuniu os devotos da Virgem de Nazaré no salão de festa da igreja, encerrando assim os festejos. Fieis segurando a corda no percurso da procissão

A Berlinda, que foi decorada pelo pároco, Pe. Nilson

ssim como em Belém do Pará, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré em Recife acontece no segundo domingo de outubro, na paróquia de Nossa Senhora da Soledade. Essa homenagem a Maria já acontece há 74 anos, tendo como ponto principal a celebração da Eucaristia às 09 horas. Neste ano, o Pároco Padre Nilson Lourenço da Silva destacou a importância do evento, celebrando uma missa única para toda a comunidade. A celebração iniciou com a entrada da berlinda sendo carregada pelas mulheres, o que simbolizou a força de Maria no meio do povo. Após a comunhão, o hino de Nossa Senhora de Nazaré foi cantado, emocionando os devotos. Ao término da missa, aconteceu a procissão pelas ruas do centro da cidade. O trajeto foi percorrido com muita devoção e com cantos tradicionais que despertaram emoções nos fiéis. Além da berlinda, vários devotos conduziram a tradicional corda, a qual representa sua ligação com a Virgem Maria. Ao

Passagem da procissão pela Av. Conde da Boa Vista, principal rua do centro do Recife

Os devotos durante a celebração da Eucarística

A imagem sendo carregada pelas mulheres

77 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | CEARÁ

CíFortaleza-CE rio em Texto e Fotos: Dalila Soares

este ano a festa de Nossa Senhora de Nazaré teve uma conotação diferente. Duas grandes motivações contribuíram para essa diferença: os sessenta anos de criação da paróquia sob a constante proteção da Virgem de Nazaré e a canonização de São João Piamarta, fundador da Congregação Sagrada Família de Nazaré, à qual pertencem os padres que aqui trabalham desde o ano de 1960. Esses dois importantes acontecimentos contribuíram para que a peregrinação das imagens que começa no mês de maio e prossegue até o mês de outubro, se revestisse de muito empenho por parte das equipes que acompanham as imagens para ampliar o número que passou de 15 para 42 . Com o retorno das imagens no mês de outubro teve início a novena cujo tema foi “São João Piamarta, a santidade a exemplo de Maria de Nazaré”. As novenas foram muito concorridas e cada setor fi-

Na saída da procissão do Círio de Fortaleza

Pelas ruas do Montese em Fortaleza

a figura de Maria Santíssima e o grande amor que são João Piamarta tinha pela Santíssima Virgem, sobretudo procurando imitar suas virtudes. A Missa de encerramento foi presidida pelo Arcebispo, Dom José Antonio Aparecido Tosi Marques

cou responsável pela dinamização do tema, colocando sempre a figura da Virgem de Nazaré e de Padre Piamarta. O encerramento da festa aconteceu com a solene procissão saindo da igreja de Nossa Senhora dos Remédios de onde foi desmembrada para se tornar a grande paróquia de Nossa Senhora de Nazaré. A Missa de encerramento foi presidida pelo nosso Arcebispo, Dom José Antonio Aparecido Tosi Marques que enalteceu 78 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | CEARÁ

CíCapistrano-CE rio em Texto: Prof. Francisco Artur Pinheiro Alves

festa de Nossa Senhora de Nazaré de Capistrano, foi em preparação para os 70 anos de nossa paróquia, a ser comemorado neste ano de 2013. Como sempre os festejos começaram dia 29 de agosto, com uma grande carreata seguida do hasteamento da bandeira no pátio da Igreja matriz. Durante os 9 dias, houve a cada madrugada, uma caminhada com a imagem de N.S.de Nazaré, a um bairro da cidade, culminado com um café da amanhã oferecido pela comunidade receptora. Diariamente, todas as noites, houve a celebração da Santa Missa, sempre presidida por um padre convidado, da Diocese de Quixadá ou de outra diocese. No dia 8 de setembro, pela manhã é celebrada a missa da Natividade de Maria com a preparação dos fiéis para a realização do Círio. Neste momento são apresentadas a berlinda que conduzirá a imagem de |N. Senhora e a corda que é anexada á berlinda e segurada pelos fiéis durante todo o trajeto. No final da tarde, uma grande multidão comparece

O andor e as bandeiras no Círio de Capistrano

Estendendo a Corda para segurada pelos fiéis durante todo o trajeto

parque de diversão para alegria das crianças e jovens. Há ainda sanfoneiros, cantadores de viola, que se espalham pela cidade fazendo suas apresentações. No hasteamento da bandeira No Círio de Nazaré de Capistrano

ao pátio da Igreja matriz, onde se inicia o cortejo, com a participação de milhares de devotos. Este cortejo é acompanhado pelo bispo diocesano de Quixadá, Dom Ângelo Pignole. Após mais de duas horas de cortejo pelas principais ruas da cidade, toa a multidão se concentra ao lado da Igreja Matriz, para a celebração da Santa Missa, encerrando-se assim o Círio de Nazaré de Capistrano. Paralela a festa religiosa, barracas ocupam toda a rua principal da cidade, com vendas de comidas típicas e as mais variados mais variados artigos como loca, vestimentas, alumínios, artesanato etc. Também um grande 79 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | PARAÍBA

CíJuripiranga-PB rio em Texto e Fotos: Jammes Araújo

Procissão do Círio no centro de Juripiranga

omo em todos os anos, no Cirio de a imagem de Nossa Senhora De Nazaré é levada pela manha para a igreja de Nossa Senhora das Graças no distrito de Ibiranga – itambé, no vizinho Estado de Pernambuco, para veneração, logo em seguida é rezado o Terço, Oficio da Imaculda, e a noite é levada em procissão para a matriz de Nossa Senhora da Soledade em Juripiranga, onde é celebrada a missa e benção dos fiéis.

Saida da Igreja de Ibiranga

Entrada na Igreja Matriz de Juripiranga

A missa no Círio de Juripiranga

80 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | RIO G. DO NORTE

CíNatal-RN rio em Texto: Luiz Gustavo De Oliveira Lima - Agente da Pastoral da Comunicação Fotos: Maria Paula da Silva e Antonio Fernandes

Na coroação de Nossa Senhora de Nazaré no pátio interno do Santuário

festa de Nossa Senhora de Nazaré, em Natal, na Paróquia do Santuário dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, neste ano de 2013, aconteceu entre os dias 27 a 31 de maio com o tema: “Com Maria o jovem é Igreja, continuadora da missão de Cristo”. O tema envolveu a juventude que viveu dos dias 23 a 28 de julho sua Jornada Mundial, com a presença do papa Francisco. A festa deste ano foi marcada por uma participação muito massiva dos fiéis e da juventude que vinham do bairro – que tem o mesmo nome da padroeira Nossa Senhora de Nazaré – e de outras partes da cidade para prestigiar e venerar a santa Mãe de Deus, Maria Santíssima. Durante os dias de festa várias atividades religiosas se concentraram na Paróquia do Santuário dos Márti-

Durante a procissão de Nazaré em Natal

res: missas, confissões, recitação do terço mariano, ofício da Imaculada Conceição e shows católicos sempre ao fim de cada noite. No ultimo dia, encerramento da festa, houve a procissão da imagem de Nossa Senhora de Nazaré e após a Missa de encerramento a coração da imagem de Nossa Senhora no pátio interno do Santuário. As crianças trajavam vestes de anjos de várias cores – rosa, branco, vermelho, dourado e marrom – que significam a ordem dos anjos celestiais. Após a coroação houve show católico com o ministério de música da paróquia. Nosso bairro é abençoado pela virgem Maria que junto aos mártires de Cunhaú e Uruaçu, proto-mártires do Brasil, intercedem pela comunidade e animam nossa fé. Nossa Senhora de Nazaré, nome de origem da virgem Maria, abençoa a Igreja e protege todos os jovens que viveram a Jornada Mundial da Juventude.

O andor de Nossa Senhora de Nazaré, entrando na Igreja do Santuário dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu

81 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | MARANHÃO

CíSão rio em Luís-MA Fotos: Cezar Duarte

A Romaria do Círio, logo no primeiro fim de semana do evento – uma caminhada iniciada à meia-noite no Largo do Carmo, Centro Histórico de São Luís. Os devotos passam por cinco templos consagrados a Nossa Senhora, até chegar ao Cohatrac, por volta das 6h. A adoração diária ao Santíssimo Sacramento, utro momento forte de espiritualidade, começa antes da celebração eucarística do novenário. A trasladação da imagem de Nossa Senhora de Nazaré, é realizada na véspera do encerramento da festa, com a apresentação Imagem de Nossa Senhora de Nazaré, do manto oficial a ser usado pela imagem virgem venerada pelos devotos na procissão de encerramento e no Círio maranhenses das Crianças. O traslado da imagem é feito a pé, do Cohatrac ao bairro da Cohab. A procissão da Luz reuá 21 anos, o Círio de Nazaré movimenta niu cerca de 3.000 pessoas, que caminharam rumo à a comunidade, bairros vizinhos, as seParóquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, com a des dos Poderes Legislativo, Executivo imagem da Virgem de Nazaré. Na comunidade, os fieis e Judiciário, além de percorrer hospitais passam a noite em oração; numa vigília que antecede a e a zona rural de São Luís, durante todo procissão de encerramento do Círio de Nazaré. o mês de setembro com a peregrinação; O Círio das Crianças – com o apoio de todas as esmomentos de oração com a imagem peregrina de Noscolas do bairro do Cohatrac, é formada somente por sa Senhora de Nazaré. Também são realizadas todos os crianças, e cresce a cada ano. sábados desse mês, as missas de rua, com o objetivo de O encerramento do Círio é com uma caminhada aproximar o Círio da população, levando as celebrada Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, ções para diversos pontos do Cohatrac, com objetivo Cohab, em direção ao bairro do Cohatrac, onde é celede evangelizar e divulgar o festa. brada uma missa campal. Já no período do novenário, a programação começa Durante todo o trajeto, os fieis agradecem por graças com o Terço da Alvorada, a partir das 6h, onde os fieis alcançadas e rendem homenagens a Nossa Senhora de percorrem ruas do Cohatrac. O evento passou a ser reNazaré, festejada pela comunidade católica do Cohaalizado no Círio por iniciativa do padre paraense Ritrac. Mais de 160 mil pessoas participaram da procissão cardo Moreira, que morou na paróquia do bairro, por que encerrou o Círio de Nazaré. três anos. Procissão da Luz é um dos momentos de forte devoção no Círio de Nazaré

Romaria do Círio sai atrai centenas de devotos que caminham do Centro em direção ao Cohatrac

Durante nove dias, devotos lotam a Paróquia Nossa Senhora de Nazaré durante o novenário

82 Revista Círios de Nazaré | 2013

Milhares de fieis participam da procissão de encerramento - Vista aérea da procissão entre a Cohab ao Cohatrac


CÍRIOS | BRASIL | AMAZONAS

CíManaus-AM rio em A Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, no Adrianópolis, ficou lotada para missa do Círio, presidida pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Manaus, Dom Mário Antônio

A imagem de Nossa Senhora de Nazaré, Rainha da Amazônia, em sua berlinda e seu altar

percurso de quase 2h, os fieis rezaram e cantaram louvores à Rainha da Amazônia. Já por volta das 9h, a imagem chegou a Praça Nazaré, onde deu início a uma Celebração, presidida pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Manaus, Dom Mário Antônio, que em sua homilia, ressaltou a importância de Maria na Igreja e na vida cristã. No decorrer da quinzena nazarena, os paroquianos foram convidados a vivenciar momentos de fé e devoção nos Encontros de Oração em honra da Virgem de Nazaré. Já no terceiro sábado do mês foi a vez das crianças realizarem sua homenagem a Nossa Senhora, realizando a 1ª edição do Círio Juvenil. Com o coração apertado e cheio de saudade, os fieis de despediram da mãezinha querida na tarde do 4º domingo de outubro, na procissão do Recírio. Logo em seguida uma celebração foi realizada e o Círio foi finalizado com a coroação da imagem peregrina, e com o tradicional arraial das pastorais, serviços e movimentos que atuam na comunidade.

urante os 2º sabado e 4º domingo de outubro, aconteceram na Paróquia Nossa Senhora de Nazaré (Manaus-AM) os festejos do Círio de Nazaré. Com o tema “Maria, Fraternidade e Saúde”, os fieis foram conduzidos a uma espiritualidade voltada a Campanha da Fraternidade cujo tema foi “Fraternidade e Saúde Pública”. Várias foram as manifestações de fé prestada à padroeira da comunidade da Vila Municipal, dentre elas destacam-se a peregrinação que ocorreu nas casas dos comunitários e a Semana de Espiritualidade em preparação para o Círio. Na noite do 2º sabado, ocorreu a Celebração de Abertura dos festejos, presidida pelo pároco da paróquia, Pe. Mário Missiato. Logo em seguida, os fieis, atrelados a corda, conduziram a imagem da Mãe de Deus ao Santuário de Fátima, na Praça 14 de janeiro. Já no 2º domingo, as atividades começaram às 6h30min com uma Celebração, e posteriormente a tradicional procissão do Círio, que percorreu as principais ruas da cidade. Num Fiéis rezando e cantando louvores à Rainha da Amazônia, no Círio de Manaus

A berlinda do Círio de Manaus

83 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | AMAPÁ

CíMacapá-AP rio em No domingo do Círio, o dia mais esperado, a saida da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima

Dom José Conti, retira da berlinda a imagem de Nossa Senhora de Nazaré

órgãos públicos, instituições privadas, comunidades e paróquias da Diocese de Macapá, culminando com a grande procissão.. O Círio de Macapá tem início sempre num sábado, com uma carreata seguindo a imagem da Santa pelos bairros de Jesus de Nazaré, Laguinho, Pacoval, São Lázaro, Capilândia, Jardim Felicidade I e II e Brasil Novo. Em seguida, há missa e traslado da imagem da igreja Jesus de Nazaré para a de Nossa Senhora de Fátima, onde, no domingo, o dia mais esperado, outra missa dá início à festividade e precede a procissão, que arrasta pelas ruas de Macapá uma verdadeira corrente humana. O Círio, a partir de então, é pontuado por terços da alvorada, missas, pregações, liturgia penitencial, que, juntos, integram o calendário litúrgico da festividade. Ao mesmo tempo, acontece o programa cultural, com direito à arraial na quadra da paróquia, com premiações, leilão e noite de animação. Nossa Senhora de Nazaré já tem seu templo e marca presença no coração dos macapaenses.

Círio de Nossa Senhora de Nazaré na cidade de Macapá é simultâneo ao de Belém do Pará, sempre no 2º domingo de outubro. O intento desse evento religioso é consoante à tradição de homenagear, louvar e reverenciar Maria. A forma de realização da procissão macapaense também é fiel ao acontecimento de Belém, mesmo considerando-se algumas particularidades. O tema da festividade foi “Eu Creio! Nós Cremos!” e o lema: “Feliz aquela que acreditou” (Lucas 1; 45). a imagem de Nossa Senhora de Nazaré peregrinou 59

Com o sol forte, o colorido das sombrihas e guarda-chuvas… e a fé do amapaense

84 Revista Círios de Nazaré | 2013 Pelas ruas de Macapá uma

verdadeira corrente humana


CÍRIOS | BRASIL | ACRE

CíRio rio Branco-AC em A berlinda com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, no Círio de Rio Branco

Dom Joaquín com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré

s festividades do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, padroeira de Rio Branco e da Catedral Diocesana, começam com as visitas às famílias com a imagem de Nossa Senhora no mês de junho em preparação à festa. Há dois domingos antes da festa, a Paróquia de Santa Inês organizou uma carreata para o translado da imagem, enquanto o povo estava aguardando na catedral. No Novenário, durante o dia, a imagem foi levada nas várias repartições públicas e nos ambientes de trabalho, como nos comércios para uma breve oração. A noite, no Novenário foram envolvidas nove paróquias da cidade de Rio Branco. Cada uma meditando sobre um tema da juvetude. No dia da festa desde as três horas da tarde na Praça do Mercado Velho, Shows musicais das bandas católicas das paróquias com louvores. Os barcos chegaram às 18 horas: os do alto do rio Acre trazendo a imagem de Cristo Ressuscitado e os barco que vinham de baixo trazendo a imagem de N.S. de Nazaré.

O fervoroso Círio de Rio Branco

O bispo com todos os padres, ministros extraordinários, coroinhas e representantes das Pastorais, desceram o barranco para a acolhida das imagens. Assim começou uma primeira procissão, subindo o barrando e atravessando a Ponte até chegar do outro lado, onde ainda na beira do rio o povo aguardava na praça do Mercado Velho. No palco, o Bispo Dom Joaquin, deu uma mensagem aos jovens e a todo o povo, com a oração de consagração a Nossa Senhora e em seguida começou a procissão, cantando e segurando a Corda ao longo das ruas do Centro da cidade até a catedral. Na Praça da catedral o povo passou em procissão debaixo de um longo Manto azul, representando a proteção da Virgem Maria. Entrando na Catedral fomos recepcionados com o Coral cantando hinos a três vozes. Houve Missa e bênção com a imagem. As visitas às famílias com a imagem de Nossa Senhora que começaram no mês de junho em preparação à festa, estão continuando até hoje, se tornando um compromisso dos devotos de Nossa Senhora, toda terça e quarta feira pela parte da tarde.

Com velas acesas, cantos, orações e muita fé, fiéis agradeciam as graças alcançadas

85 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | BRASIL | RONDONIA

CíPorto rio emVelho-RO Início da Procissão do Círio de Nazaré de Porto Velho na Comunidade São Marcelino Champagnat

Padre Leonardo Hellmann, pároco da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, na missa do Círio

Devotos acompanham a procissão do Círio de Nazaré em Porto Velho

s Festividades do Círio de Nazaré iniciam-se com a Novena em todos os grupos de reflexão nas oito comunidades, logo no primeiro dia de outubro. Na manhã do segundo domingo, a procissão do Círio de Nazaré reuniu dezenas de fieis de devotos aproveitaram para agradecer pelas bençãos recebidas e fazer orações junto a nova imagem da santa que chegou à capital, na véspera.. A procissão começou às 7h na comunidade São Marcelino e seguiu para a Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, Zona Sul de Porto Velho.

O padre Leonardo Hellmann explicou que a santa foi proclamada padroeira do Estado de Rondônia por Aluízio Pinheiro Ferreira, que foi diretor da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré e primeiro governador do Território Federal do Guaporé, com o apoio da colônia paraense radicada em Porto Velho. Durante as Festividades, houve três noites de celebrações e festas no largo da Igreja Matriz. No 3º domingo de outubro as festiO andor com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré no vidades se encerraram com o Jantar do Círio de Porto Velho Recírio na quadra de esporte do Colégio Maria de Nazaré localizado ao lado da Igreja Matriz de Nazaré . 86 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | MUNDO | PORTUGAL

em honra de Nossa Senhora da Nazaré

s Festas ocorreram de 31 de agosto a 15 de Setembro, em destaque para as celebrações religiosas no domingo, dia 8 de Setembro, Dia da Natividade da Santíssima Mãe de Deus e para a realização da solenidade de N. S. Nazaré, com a realização, às 10h30, de uma Eucaristia Solene – campal, presidida por D. Serafim Ferreira e Silva, bispo benemérito de Leiria-Fátima. Após a celebração, seguiu-se a procissão solene, pelas ruas do Largo de N. Sra da Nazaré, no Sítio da Nazaré, engalanadas e enfeitadas com tapete de flores, e com a também tradicional cerimónia da Bênção do Mar, no Bico da Memória. Um programa paralelo de animação conciliaram o sagrado e o profano naquele que é o mais antigo culto mariano em Portugal. A animação dos festejos, com a programação do “Nazaré em Festa”, no Parque Atlântico, constou dos carrosséis, mostra de atividades económicas, artesanato, gastronomia (tasquinhas) e música.

Cartaz das Festas em Honra de Nossa Senhora da Nazaré em Portugal

Do programa de espetáculos deste ano, destaque para os concertos das “Canções do Mundo” (8/9), no dia do concelho; “Filarmónica e Fado …em Harmonia” (13/9) que junta, em palco, o cantor António Pinto Bastos, a Associação Filarmónica da Nazaré e a Escola de Danças da AMA Nazaré e, Fernando Mendes (14/9). A animação do recinto foi constante, com espetáculos de bandas e artistas locais, no recinto das Tasquinhas,

Reitor do Santuário Padre Moisés Herves Jiménez

87 Revista Círios de Nazaré | 2013


Imagem de Nossa Senhora da Nazaré

Benção ao Mar no Bico da Memória por D. Serafim Ferreira e Silva

eventos a cargo das colectividades participantes, e fogo-de-artifício. Os espectáculos com touros, elemento presente nas celebrações em honra de N. Sra. da Nazaré há séculos, integraram também o programa do “Nazaré em Festa”, com a Corrida de Touros, e o espectáculo tauromáquico de variedades tauromáquicas com “Popeye Torrero y sus Enanas Marineros”.. Também o folclore é parte integrante destas festividades, com exibição no palco principal, e com o XIII Festival em Honra de N. Sra da Nazaré, no palco do Largo de N. Sra da Nazaré, no Sítio da Nazaré. No último dia, Concerto com “Vozes da Nazaré”, no palco principal e os Fogos-de-artifício, no encerramento.

Hastear das Bandeiras no Bico da Memória (Início dos Festejos)

O evento “Nazaré em Festa” é uma organização da Câmara Municipal da Nazaré, Confraria de N. S. Nazaré, Nazaré Qualifica e Serviços Municipalizados da Nazaré. No dia 14 de Setembro, o Santuário recebeu o Círio da Prata Grande ou dos Saloios, da freguesia de Cheleiros, seguindo-se Eucaristia, presidida pelo Reitor, Padre José Luís Guerreiro.

Andor de N.ª Sr.ª da Nazaré carregada pelos membros da Mesa Administrativa da Confraria de N.ª Sr.ª da Nazaré, atrás vista do Santuário

Missa Campal – Largo de Nossa Senhora da Nazaré

Anjos sob a passadeira de Flores

88 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | MUNDO | FRANÇA

Círio em Fotos: Henri Griffit

m Cayenne, na Guiana Francesa, a celebração do Círio de Nazaré já é tradição da comunidade paraense e amapaense, que lá residem e também em grande número dos franceses da Guiana. Como preparação ao Círio de Cayenne é realizada Novenas, em casas e bairros diferentes, a ultima noite em Kourou. No Círio, com o andor da Santa decorado com bonitas flores, centenas de fiéis assistiram e participaram Saida do Círio de Nossa Senhora de Nazaré em Cayenne

da procissão que saiu da capela de Saint-Martin de Porres, no bairro da Matinha, em direção à catedral de Cayenne, rezando, cantando hinos marianos e fazendo seus pedidos e desejos à Nossa Senhora de Nazaré. Após a missa e a benção final, a reunião foi na igreja de Balata, perto do Joca pai, para compartilhar alguns momentos de felicidade e paz em um lanche. Assim foi comemorado mais um Círio de Nossa Senhora de Nazaré em Cayenne.

No início do Cirio de Cayenne

89 Revista Círios de Nazaré | 2013


CÍRIOS | MUNDO | ESPANHA

Círio em m setembro, Cabra, se torna o centro das atenções de toda a Andaluzia. A festa, declarada de Interesse Turístico Nacional, é época festiva onde a religiosidade, a cor local, os costumes, a arte, e uma miríade de componentes acontecem em honra de María Santísima de la Sierra de Cabra, padroeira da cidade. 04 de setembro milhares de pessoas, vão para o Santuário, para realizar a tradicional “Baixa”. Às 4 da tarde, quando os sinos da capela anunciam que a padroeira deixa o Santuário nos ombros incansáveis de fortes jovens. Participam milhares de devotos de Cabra e outros lugares da Espanha. Neste momento, começa C: a peregrinação que vai percorrer um caminho de quatorze léguas entre olivais e encantadores alecrins no Parque Natural Subbetica. Uma vez chegando em Cabra, é oficializada uma missa na paróquia de San Francisco e San Rodrigo (bairro Virgen de la Sierra) e à noite, a imagem e fíéis percorrem o antigo arcos da Avenida Jose Solis, onde as autoridades recepcionam Señora María Santísima de la Sierra. Nos dias seguintes pode-se desfrutar do ambiente da Festa com uma variedade de atrações, além de uma ampla gama de atividades que ocorrem em toda a cidade de Cabra, a “Batalha das Flores” com carros alegóricos enfeitados com motivos diversos, corrida de touros, leituras de poesia, concertos Flamengo,

O Cartaz das Festas 2013 em Cabra

concurso, apresentações, exposições ... etc. O dia 8 de setembro é o último dia das férias. Em comemoração a festa do nascimento da Virgem Maria, a imagem desce em uma procissão pelas ruas de Cabra. Após a sua entrada é recebido na paróquia com uma coleção de fogos de artifício e são terminadas feiras e festivais. Nossa Senhora da Serra pode ser visitada durante todo o mês de setembro, na paróquia da Assunção e Anjos, onde permanece até o primeiro domingo de outubro, quando é levada de volta a seu Santuário.

Na Baixa da Virgen de la Sierra de seu Santuário, por um caminho longo e pedregoso Entrada triunfal de Mª. Stma. de la Sierra

90 Revista Círios de Nazaré | 2013

A Virgen de la Sierra percorre as principais ruas de Cabra.


Fique por dentro

facebook.com/imagensdecirios

2 º Lugar 2012 - Rafael Ribeiro Cabral

~ INSCRIÇOES GRATUITAS

4º Lugar 2012 Fernando Araújo

3º Lugar 2012 Antonio Cícero Araújo

1º Lugar 2012 Brenda Venina Paiva da Silva

Concurso

fotográfico

2013

IMAGENS DE CÍRIOS

7º Lugar 2012 Leonardo Lopes Monteiro

Para concorrer, as fotos deverão ter a temática “Nossa Senhora de Nazaré, seus Círios, Ecumenismo, Devoção, Folclore Popular e Artesanato”. Referentes às Festividades Nazarenas em qualquer dos Círios em homenagem e louvor à Virgem de Nazaré, em 2013.

www.cirios.com.br ou www.paramais.com.br

Ou na EDITORA CÍRIOS: Rua Timbiras, 1572 (Pe. Eutíquio e Apinagés) Batista Campos. Belém-PA Fones: (91) 3223.0799 / 3083.0973

Premiações: iPad 32Gb, Tablet Sony 16Gb, Samsung Galaxy Gran Duos, Smartphone Sony Xperia e Smartphone Nokia Lumia. PARCEIROS

REALIZAÇÃO

Revista

Editora Círios

INSCRIÇÕES E REGULAMENTO NOS SITES:


Edição Especial

Ano 18

Nº 18 Outubro 2013

Editora Círios

Círios de Nazaré

R$ 14,50

Rainha da Amazônia

Círios de Nazaré 2013  
Círios de Nazaré 2013  
Advertisement