Page 1

Edição Especial

GRIFFO



ISSN 1809-466X

Ano 17 NÂş 17 Outubro 2012

Editora CĂ­rios

   

A fÊ nos faz crianças.

R$ 10,00

CĂ­rios de NazarĂŠ

CĂ­rio 2012. Segundo domingo de outubro. SĂł um povo que tem fĂŠ faz uma festa assim.

R$ 10,00

O Círio Ê a maior procissão do Brasil. E a grande manifestação cultural do povo paraense. Um povo que luta, trabalha e acredita. Um povo que tem fÊ no futuro, mas não desiste diante das adversidades do presente. Vamos lå, caminhar juntos em busca de uma vida melhor para todos. Pois se a fÊ nos faz crianças, são as realizaçþes que nos tornam grandes.


os, t n u j s Todo le E A

t

ra rob

s El

conhece e t r o n etro

Mais do que uma das maiores manifestaçoes religiosas do mundo, o Cirio de Nazare e uma experiencia transformadora em cada um de nos, mas que produz uma grande energia para todos. E a2Eletrobras Eletronorte conhece a energia do povo paraense. Revista Círios de Nazaré | 2012 Seja na preservaçao da cultura indigena Parakana, seja na abertura de mais de sete mil vagas escolares em municipios da

regiao da Usina Hidreletrica Tucurui, a gente sabe que investir nas pessoas e gerar energia para um Brasil cada vez mais forte.

u

b


ça do Cirio de N aza re.

www.eletronorte.gov.br

e

uma so en ergia . bem a for

Ilustração: Ralfe Braga

,

da

te.

3 Revista Círios de Nazaré | 2012


S umário

EDIÇÃO 2012

05 07

PUBLICAÇÃO Editora Círios SS LTDA ISSN 1677-7158 CNPJ 03.890.275/0001-36 Rua Timbiras, 1572-A Fone: (91) 3083-0973 Fone/Fax: (91) 3223-0799 Cel: (91) 9985-7000 www.cirios.com.br E-mail: cirios@cirios.com.br CEP: 66033-800 Belém-Pará-Brasil DIRETOR, PRODUTOR E EDITOR Ronaldo Gilberto Hühn COMERCIAL Alberto Rocha e Rodrigo B. Hühn DISTRIBUIÇÃO E VENDAS Rodrigo B. Hühn REDAÇÃO Adriana Pinheiro, Aluizio Almeida dos Santos Junior, Armando Sodré, Bené Viana, Carlos Augusto Demis, Constante Aparecido de Oliveira, Fernanda Santana, Francisco Arur Pinheiro Alves, Geiza Palmeira, Geraldo Lopes, Gilson Brandão, Graça Souza, Jammes Araujo, Marcelo Fraga, Milene Braga, Paula Machado e Zózimo A. Souza FOTOGRAFIAS Alessandra Serrão, Aliete R. Cavaleiro, Antônio Sales, Antônio Silva, Cláudio Santos, Cristino Martins, Eliseu Dias, Eunice Pinto, rodolfo Oliveira, Tamara Saré /Ag. Pará, Elivaldo Pamplona, Fernando Araujo, Igor Mota, Márcio Santos, Osmarino Souza,Rodrigo Hühn, Luciene Cordeiro Sales, Marcio Santos Matos, Rafael Ribeiro Cabral, Joice Priscila, Cesar, João de Deus, Carolina Modesto Barreto, Antônio Cícero dos Santos, Alessandra de Brito Gomes, Genildo Oliveira Mota, Wagner Santana, Marcelo Seabra, André Tadeu Dias Gaspar, Ricardo Lopes Barbosa, Jonaldo Silva, Joice Priscila Ferreira, Yuri Amorim da Silva, José Carlos da Silva Oliveira,Marcelo dos Santos Carmo, Aliete Roseli R. Cavaleiro Macedo, Ana Cristina Zioti, Aluizio Almeida dos Santos Junior , Ana Luiza Cavallare Ferreira, Wellyngton Augusto Coelho da Silva, Adigar José , Guilherme Silva, João Paraense, Inaldo F. Costa Rego, Everton Cassianno e Francisco A. P. Alves, Jammes Araujo , Julio Cesar Barros da Silva, Luis Gustavo, Henri Grifit, Moaci Brito, Thiago Maia, Tito Brasil PROJETO GRÁFICO E EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Editora Círios SS LTDA NOSSA CAPA

Editora Círios

ISSN 1809-466X

Salve, Nª Sª de Nazareth! Cartaz da Festividade de 1909. Original em 48x32 cm, na Biblioteca Nacional de Portugal. Impresso na Typografia “A Editora”, Lisboa, em 1909. Em cores originais, revitalizadas. Não está identificado o autor da litografia, porém acreditamos ser do suiço Ernesto Lohse. Identificamos: Juizes: Visconde de Monte Redondo, Joaquim António de Amorim, diretor-gerente da Sociedade Mútua de Seguros Barão de Sousa Lages, presidente da Associação do Comércio, hoje, Associação Comercial do Pará Em 1909, a diretoria era presidida pelo coronel José Pinto Ribeiro, tesoureiro da Associação do Comércio, hoje, Associação Comercial do Pará

R$ 10,00

PA-538

08 28 30 32 34 38 40 42 44 50 52 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 79 81

A Mensagem e a Benção de Sua Santidade Mensagem de Dom Alberto Taveira Corrêa/ Mensagem do Governador Círio de Nazaré Traslado Romaria Rodoviária Romaria Fluvial Trasladação Círio das Crianças Recírio Feira do Círio X Imagens de Círios 2011 Missa do Mandato Visita da imagem peregrina ao Rio de Janeiro Círio em Sumaré-SP Círio em Santos-SP Círio em Nazaré Paulista-SP 1º Círio de São Pedro Apóstolo-SP Círio em Vila Carioca-SP Círio em Copacabana-RJ Círio em Saquarema - RJ Círio em Brasília-DF Círio na Tijuca-RJ Círio de Recife-PE 1º Círio de Rubim-MG Círio em Morro Vermelho-MG Círio em Juripiranga-PB Círio em Natal-RN Círio em Capistrano-CE Círio em Fortaleza-CE Círio em São Luis- MA Círio em Manaus-AM Círio em Macapá- AP Círio em Rio Branco- AC Círio em Porto Velho – RD Em Nazaré-Portugal Cayenne-França Cabra-Espanha


A Mensagem e a Benção de Sua Santidade

A

o comemorar-se a festa do Círio de Nazaré neste ano de 2012, uno-me a esta significativa celebração mariana, exortando seus participantes a terem sempre mais Deus no centro de suas vidas, a exemplo de Santa Maria que durante toda a Sua vida terrena foi a Mulher da escuta, a Virgem com o coração aberto a Deus e aos homens, de fato, os fiéis compreenderam isto desde os primeiros séculos do cristianismo e assim, em cada uma das suas necessidades e tribulações, dirigiram-se a Nossa Senhora com confiança invocando a Sua ajuda e intercessão, como fazem os milhões de romeiros que todos os anos se reúnem, em Belém do Pará, para depositar aos pés da Virgem de Nazaré os seus pedidos e esperanças. E, invocando pela Sua intercessão as maiores graças do céu para todos que tomam parte nas celebrações do Círio de Nazaré a incremento da vida cristã especialmente para um renovado ardor apostólico, concedo-lhes uma propiciadora Bênção Apostólica”.

Benedictus PP XVI

5 Revista Círios de Nazaré | 2012


PROGRAMAÇÃO DO CÍRIO 2012 DIA

HORA

EVENTO

LOCAL

08

18:30

Adoração ao Ssmo.Sacramento

09

19:00

Abertura Oficial do Círio 2012

10

08:00

Abertura da Vigília de Adoração/Oração

10

21:00

Transportes dos Carros–CDP

11

18:00

12 12 12

RESPONSÁVEL

Capela Bom Pastor

Evangelização

Casa de Plácido

Eventos/Decoração/ Marketing

Capela Bom Pastor

Evangelização

Basílica Santuário à CDP

Procissões

Missa de Abertura do Ano da Fé/ Apresentação do Manto

Basílica Santuário

Marketing/Eventos/ Evangelização

07:00

Encerramentoda Vigília de Adoração/Oração

Capela Bom Pastor

Evangelização

07:30

Missa doTraslado

Basílica Santuário

Evangelização

09:00

Traslado Ananindeua/Marituba

Basílica Santuário

Procissões

13

05:30

Romaria Rodoviária

Ananindeua

Procissões

13

09:00

Romaria Fluvial

Icoaraci

Procissões

13

11:30

Moto Romaria

Pça.PedroTeixeira

Procissões

13

12:30

Descida da Imagem

Basílica Santuário

Evangelização

13

16:30

Missa da Trasladação

Colégio Gentil

Evangelização

13

17:30

Trasladação

Colégio Gentil

Procissões

14

05:00

Missa do Círio

Catedral da Sé

Cúria da Sé

14

06:30

Círio

15

18:30

Adoração ao Ssmo.Sacramento

15

19:00

Noitedos Eleitos

14 a 28

20:30

16 a 27 16 a 27 20

08:00

20

16:00

21

07:00

Catedral da Sé

Procissões

Capela Bom Pastor

Evangelização

Salão de Festa da Basílica Santuário

Coordenação

ProgramaçãoCultural / Círio Musical

Concha Acústica

Evangelização

05:30

Terço da Alvorada

Basílica Santuário

Confraria de Nazaré

19:00

Noitários

Salão de Festa da Basílica Santuário

Eventos

Pça.Santuário

Procissões

CicloRomaria

Chegada da Cruz Missionária/Romaria daJuven- Catedral /Basílica Santuário tude Missa Romaria das Crianças

21

08:00

Romaria das Crianças

22

18:30

Adoração ao Ssmo.Sacramento

28

07:00

Procissões

Pça. Santuário

Catequese

Pca. Santuário

Procissões

Capela Bom Pastor

Evangelização

Missa Procissão da Festa

A definir

Comunidades

A definir

Procissões

Pça.Santuário

Evangelização

Salão de Festa da Basílica Santuário

Eventos/Marketing/ Decoração

Pça. Santuário

Eventos

Basílica Santuário

Evangelização

28

08:00

Procissão da Festa

28

19:30

Missa de Encerramento

28

21:00

Encerramento do Círio 2012

28

22:00

Espetáculo Pirotécnico

29

05:30

Subida da Imagem

29

06:00

Missa do Recírio

Pça.Santuário

Evangelização

29

07:00

Recírio

Pça.Santuário

Procissões

06 Revista Círios de Nazaré | 2012


A Mensagem do Governador

T

odo ano, no segundo domingo de outubro, acontece no Pará o que poucos ousam explicar. Os paraenses fazem juntos uma das maiores manifestações de fé do país. E juntos agradecem a Nossa Senhora de Nazaré por toda essa força que vem de dentro deles. Nesse momento todas as diferenças desaparecem. E o que fica é o povo que, junto, é capaz de enfrentar barreiras, superar obstáculos, fazer sacrifícios, vencer e seguir em frente. O Círio de Nazaré é tão grandioso não apenas porque arrasta mais de dois milhões de pessoas pelas ruas de Belém. É porque cada um desses dois milhões carrega a alma do verdadeiro Pará, o generoso, o igualitário, o alegre, o forte. E quando eles ficam juntos, tudo é possível. Feliz Círio para todos.

Simão Jatene

Governador do Estado do Pará

A

CÍRIO DE NAZARÉ 2012

o acolher os leitores e leitoras, juntamente com todas as pessoas que acorrem a Belém durante o tempo especial chamado Círio de Nazaré. Venham conosco seguir os passos do Caboclo Plácido, aos quais se ajuntam as multidões do nosso tempo. Encontre de novo a imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Reze com Nossa Senhora e desfrute os benefícios infinitos de graças que a própria Virgem leva a seus filhos rezando por nós junto a Jesus. A arte gráfica da Revista Círios de Nazaré, seja colírio para os olhos de todos e convite à vivência da fé e ao testemunho de uma vida cristã autêntica diante de todos.

Deus abençoe a todos! Feliz Círio 2012.

Dom Alberto Taveira Corrêa 7

Círios de Nazaré | 2012 Arcebispo deRevista Belém


Círio

CÍRIO DE

BELÉM

de

Na descida da Avenida Portugal, na Cidade Velha

Nazaré Fotos: Alessandra Serrão, Aliete R. Cavaleiro, Antônio Sales, Antônio Silva, Cláudio Santos, Cristino Martins, Eliseu Dias, Eunice Pinto /Ag. Pará, Elivaldo Pamplona, Fernando Araujo, Igor Mota, Márcio Santos, Osmarino Souza e Rodrigo Hühn

O

arcebispo Metropolitano de Belém, dom Alberto Taveira, deu início à missa campal do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, às 5 horas da manhã, na Praça Frei Caetano Brandão lotada de fiéis e com a presença do arcebispo de Maringá, Dom Anuar Battisti, e dos bispos Dom Alésio Saccardo, de Portel, Dom Flávio Giovenale, de Abaeteuba e Dom Luiz Azcona, do Marajó, juntamente com inúmeros sacerdotes visitantes e do Pará. Começava assim o maior evento católico do País, o Círio de Nazaré, há 219 anos pelas ruas centrais da capital do Pará, mobilizando cerca de 2,3 milhões de romeiros, durante seis horas, num percurso de 4,6 quilômetros.

Missa na Catedral da Sé

Na homilia, dom Alberto Taveira disse aos filhos e filhas de Maria. “É muito bom os irmãos estarem reunidos. Valem todos os sacrifícios, todos os esforços. Não só hoje, mas

8 Revista Círios de Nazaré | 2012


Com a imagem na berlinda, tudo pronto para começar o Círio

em todos os domingos é bom estar na casa de Nossa Senhora”. Disse ainda: “Estamos aqui reunidos na casa de uma mãe porque nós precisamos da fé de Maria. Precisamos de colo, de carinho. É por isso que essa multidão de gente, as pessoas que estão na corda, vêm para o Círio”.

A missa terminou um pouco antes das 6h30, horário previsto para o início da procissão. Milhões de pessoas se aglomeravam no Centro Histórico de Belém. Muitas não conseguiram segurar a emoção. Quando a berlinda subiu a Castilhos França, em frente ao Ver-o-peso, os feirantes do mercado prestaram uma homenagem à Virgem com uma queima de fogos. Nesse momento, os romeiros ergueram as mãos para o céu, pedindo bênçãos. Em seguida, os estivadores também estouraram fogos, tradição desde 1947. Em um camarote na Estação das Docas, Fafá de Belém cantava “Ave Maria” e “Nossa Senhora”. Ela não segurou a emoção e chorou. A cantora usou o mesmo vestido dourado de quando cantou para o papa João Paulo II. O governador do Estado, Simão Jatene, e a esposa, Ana, que estavam em um outro palanque montado na Estação, foram ás lágrimas. “Não existe um sentimento específico para definir o Círio. A beleza do Círio é justamente essa. Ele contém várias dimensões. Desperta uma multiplicidade de sentimentos”, disse Jatene. Depois que a berlinda pas-

9 Revista Círios de Nazaré | 2012

Tradicional bela imagem do início do Círio


Frente aos barcos do Ver-o-peso A berlinda já estava atrelada à corda

Frente ao Ver-o-peso

sou, Jatene foi ao camarote da cantora Fafá de Belém, pegou o microfone e cantou a música “Romaria”. Autoridades viram a passagem da berlinda da Estação, entre elas a presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, Raimunda Noronha, o desembargador Milton Nobre, o vice-governador Helenilson Pontes, deputados e secretários de Estado, além do lutador Lyoto Machida. Padre Fábio - O padre Fábio de Melo esteve no camarote de Fafá de Belém e cantou “Círio outra vez”. Ele, que já assistiu seis vezes a procissão, revelou que sente algo novo cada vez que participa da festa. “Todas vezes que eu venho, sinto um Círio diferente, uma renovação. Eu nunca vi,

em minha vida, uma festa como o Círio de Nazaré”. O ex-jogador de futebol Raí. Filho de paraenses, nunca havia assistido à festa: “Quando você vive é ainda mais forte. Senti a força da união de um povo, a força da tradição. Todo mundo numa mesma sintonia”. Por volta de 7h05, quando a procissão começou a subir a avenida Presidente Vargas, na curva que é considerada um dos trechos mais complicados do Círio, mas a passagem dos romeiros e da Santa pelo trecho foi considerada tranquila pelos órgãos de segurança. Na Companhia das Docas do Pará (CDP), várias pessoas assistiam nas arquibancadas, inclusive autoridades da Marinha,

10 Revista Círios de Nazaré | 2012


11 Revista Círios de Nazaré | 2012


Frente aos Mercedários

Chegando a Estação das Docas

O padre Fábio de Melo esteve no camarote de Fafá de Belém

como o comandante de Operações Navais, Almirante Prado, que atua no Rio de Janeiro e participou do Círio pela primeira vez. “Sou neto de paraenses e estou muito impressionado com esta festa. É muito emocionante estar aqui e ver a fé do povo”, disse. Na Presidente Vargas, houve a tradicional homenagem do Banco do Brasil, com chuva de papel picado e balões. O cantor Agnaldo Rayol cantou “Ave Maria”. Logo adiante, o Banco do Estado do Pará (Banpará) promoveu outra chuva de papel picados. Frente ao Banco da Amazônia, a cantora Joanna, interpretou canções como: A Padroeira; Maria da minha infância; Oração pela família; Jesus Cristo e Nossa Senhora, além das atrações locais por conta do Grupo Vocal AMA, formado pelos cantores Daniel, Alcir Meireles, Nicinha e Suelene. A música foi acompanhada por uma chuva de 300 quilos de pétalas de rosas amarelas e brancas que foram jogadas no momento da passagem da berlinda. Às 9h30, proximo ao edifício Manoel Pinto da Silva, o arcebispo metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira, anunciou que

12 Revista Círios de Nazaré | 2012


estava deixando a berlinda para se dirigir ao colégio Santa Catarina de Sena, onde abençoaria os fieis no momento do corte da corda. Enquanto isso, a Santa era homenageada pelo Gran Coral Metropolitano, com vários clássicos da fé mariana. Os moradores do edifício Manoel Pinto da Silva também homenagearam a Virgem

com uma chuva de papel picado e balões. Assim como todos os anos, o arcebispo emérito de Belém, dom Vicente Zico, assistiu a procissão de uma das sacadas do edifício. Às 10h a berlinda entrou na avenida Nazaré. Em frente a TV Liberal, o ex-candidato à Presidência da República, José Serra, assistiu a passagem do Círio,uma nova chuva de

Bastos

Frente à CDP, esquina do Boulevard Castilhos França com a Presidente Vargas, a multidão de fiéis visto de cima

13 Revista Círios de Nazaré | 2012


14 Revista Círios de Nazaré | 2012


Paralelo à Baia do Guajará, o mar de fiéis no Boulevard Castilhos França

15 Revista Círios de Nazaré | 2012


Ave Senhora da Berlinda

O governador Simão Jatene assiste à passagem da Virgem

16 Revista Círios de Nazaré | 2012


Fotos: Rodrigo Lima

17 Revista CĂ­rios de NazarĂŠ | 2012


Visão multicolorida do Círio

papel picado e quase 10 minutos de queima de fogos. O ex-governador de São Paulo José Serra, que foi a Belém pela segunda vez para acompanhar o Círio a convite do governador paraense Simão Jatene, disse que estava “muito emocionado”. Para ele, não há nada parecido. “É um grande ato de fé, que à distância a gente não tem ideia de como é. Milhões de pessoas na rua que se organizam sem precisar de muita organização”, resumiu. ÀS 11h30 a berlinda cruzou a esquina da rua Quintino Bocaiúva, à frente, na sede da Companhia de Desenvolvimento da Área Metropolitana de Belém, a romaria foi saudada com nova queima de fogos e apresentação da cantora paraense Lucinnha Bastos. Os últimos minutos de procissão foram marcados pela tradicional homenagem do colégio Nazaré. Desde cedo, a banda Marista cantou hi-

nos para manter os romeiros animados. Muitos pararam em frente à escola para aguardar a passagem da berlinda.

A corda

18 Revista Círios de Nazaré | 2012

A tradicional chuva de papel do Banco do Brasil


19 Revista Círios de Nazaré | 2012


Benção à Corda e seus promesseiros

Promesseiros, o sacríficio da fé em Nossa Senhora de Nazaré

Os pagadores de promessa atenderam o pedido da diretoria da festa e mantiveram a corda inteira até sua chegada ao colégio Santa Catarina. Às 11h30 após a berlinda cruzar a esquina da rua Quintino Bocaiúva aconteceu o desatrelamento da corda. “É um passo que avançamos. Deus seja louvado”, declarou o arcebispo sobre o fato de a corda chegar até o ponto combinado ainda atrelada à Santa. Dom Alberto Taveira, junto com equipe de 20 padres, abençoavam e aspergiam água benta nos promesseiros da corda e suas reliPromesseiros da Corda

20 Revista Círios de Nazaré | 2012


quias, em frente do colégio Santa Catarina. Em seguida os promesseiros da corda se dispersaram em direção à Basílica de Nossa Senhora de Nazaré.

A chegada O relógio marcava 12h15, quando a berlinda de Nossa Senhora de Nazaré, chegou na Praça Santuário. Foram seis horas de caminhada da igreja Sé até a Basílica dedicada à Santa. O bispo auxiliar de Belém Dom Teodoro Mendes Tavares encaminhou a imagem de Nossa Senhora ao altar. Fogos e palmas, orações e lágrimas viam-se e ouviam-se ao redor, quando, Dom Teodoro Mendes, elevou a imagem de Nossa Senhora de Nazaré e

r. Santa Maria, vem! Oh! Vem conosco, vem caminha Generalíssimo, 1533-B (entre Brás e Gentil) Fone:(91) 3224-4470 www.viviane.com.br

21

Revista Círios de Nazaré | 2012


Fafá de Belém e o padre Fábio de Melo

abençoou o público. Todos os presentesficaram emocionados. Em seguida foi iniciada a Missa final celebrada por Dom Teodoro. Ele enfatizou a dedicação de Maria a seu filho Jesus e disse: “Ser mãe é a grande realização de uma mulher, mas que também precisa acolher seu filho que é gerado”, apontando a todos, que Maria foi um exemplo de mãe acolhedora, zelosa.

Frente ao Banco da Amazônia, a cantora Joanna

Ele citou trechos do Novo Testamento, que contam a perseguição que Maria passou quando estava com o Salvador no ventre para o protegê-lo da morte. “Ela é bendita e bendito foi o fruto de seu ventre”, ressaltou Em frente à CODEM, onde estavam reunidas centenas de servidores municipais, as cantoras paraenses Lucinha Bastos e Carmen Monarcha

22 Revista Círios de Nazaré | 2012


0800 77 11011

5

anos

www.kia.com.br

garantia

Patrocinador Oficial

ou 100 mil km

Salve Nossa Senhora de Nazaré

O maior estoque de peças e veiculos do Norte. 23 Tel/Fax: 91 3204-1800 / 3204-1820

Cinto de segurança salva vidas. Não esqueça suas revisões períodicas.

Revista Círios de9101B Nazaré | 2012 Rod. BR 316 km01, - Castanheira CEP:66645-000 Belém-PA sac@topkia.com.br

A melhor avaliação do seu Semi-Novo

Top


Corda, berlinda e fiĂŠis em sintonia com a Padroeira

Saindo da Presidente Vargas

24 Revista CĂ­rios de NazarĂŠ | 2012


Uma homenagem do Colégio Moderno a Nossa Senhora de Nazaré

25 Revista Círios de Nazaré | 2012


Chegando ao altar da Praça Santuário

Dom Teodoro, conclamando a todos a caminharem com Jesus, seguindo o exemplo da mãe e do filho de amor e de caridade e de comprometimento com uma sociedade mais justa e solidária. Ao final abençoou os presentes com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Cerca de 15 mil homens das Polícias Militar, Civil, e das Forças Armadas garantiram a segurança dos romeiros, enquanto quatro mil voluntários da Cruz Vermelha registraram mais de 800 atendimentos às pessoas que sofreram quedas, passaram mal e desmaiaram durante a procissão devido ao forte calor. Uma mulher sofreu aborto e foi levada para o Pronto Socorro Municipal Mário Pinotti. O 219º Círio de Nazaré foi um dos mais tranqüilos já vividos pelos paraenses. Desde a organização da saída da imagem, da Catedral da Sé, passando pelo atrelamento da corda à Berlinda, na Boulevard Castilhos França até a benção final em Nazaré, tudo ocorreu dentro do previsto, incluindo o tempo da procissão. Dai-nos a benção…

O Governador e o Círio “O Círio é um momento de reencontro com os amigos, com a família e, mais do que isso, é reencontro de valores e sentimentos. O Círio se sente, se vive. A paz e o amor dominam os nossos corações”, comentou o governador, destacando que, como devoto da Virgem de Nazaré, também colocou as suas intenções nas mãos da padroeira do Pará. “Que este sentimento que domina o nosso ser nos ilumine para construir um Estado cada dia melhor, maior. Se o povo do Pará consegue fazer uma festa dessa dimensão, com fraternidade e paz, também é capaz de trabalhar junto para o crescimento do nosso Estado”, disse o governador. Durante a procissão, Simão Jatene recebeu o carinho dos romeiros que acompanhavam o Círio e agradeceu do camarote com muitos acenos e cumprimentos.

Os pedidos

O governador Simão Jatene fez, na simples condição de católico, pediu duas graças à Nossa Senhora de Nazaré: O primeiro, que o sentimento de união e fraternidade, que toma conta dos corações paraenses na época do Círio, possa estar presente no dia a dia da população e no seio das famílias, todos os dias do ano e em todos os anos de vida de todos os paraenses. O segundo pedido, foi para que Nossa Senhora ilumine a todos, governo e sociedade, a fim de que se possa construir no Pará uma sociedade melhor e mais fraterna, com mais saúde, mais segurança e mais educação. “Enfim, uma sociedade feliz”, enfatizou, dizendo entender que esse é o desejo do povo paraense. “Um povo que faz uma festa com essa devoção é um povo que pode construir a sociedade que ele deseja e merece”.

26 Revista Círios de Nazaré | 2012


Rogai por Nós

Morais

Multimarcas

27 Revista Círios de Nazaré | 2012

Rod. Mário Covas, 463 B - Coqueiro - Ananindeua/PA

OS MELHORES SEMI-NOVOS DO NORTE (91) 3237-7507 / 3245-0531


BELÉM

Frente à Basílica, ia iniciar o Traslado

Traslado para Ananindeua abre as 11 romarias do Círio Fotos:

CÍRIO DE

Cristino Martins/Ag. Pará, Márcio Santos

F

oi com muitas homenagens e emoção dos fiéis que a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré começou o Traslado para Ananindeua – a primeira das 11 romarias oficiais de Círio, na manhã da sexta-feira que antecede o Círio. Muitos paraenses afirmam que é o início efetivo do Círio. A romaria começou por volta das 8h30 da manhã logo após a realização da missa celebrada pelo Arcebispo de Belém Dom Alberto Taveira, na Praça Santuário de Nazaré. O trajeto até Ananindeua de 55 quilômetros, conta com a participação estimada de um pouco mais de um milhão de romeiros, que foram às ruas da grande Belém, para homenagear Nossa Senhora. A Imagem Peregrina de Nossa Senhora foi conduzida por uma viatura da Polícia Rodoviária Federal, onde também estavam o Arcebispo Metropolitano de Belém Dom Alberto Taveira e o Bispo Auxiliar de Belém Dom Teodoro Mendes. A procissão saiu da Basílica Santuário de Nazaré e seguiu pela

A pé, de bicicletas… de todo jeito e maneira as homenagens à Santinha

Avenida Nazaré, passando pela Avenida Magalhães Barata, onde recebeu uma das homenagens mais emocionadas, a dos pacientes do Hospital Ophir Loyola. Com a Santinha nas mãos de Dom Alberto Taveira eles puderam tocá-la e pedir suas bênçãos. Que ela possa abençoar todos os enfermos, desejou o Arcebispo. Ainda na Magalhães Barata, os servidores da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) e da Junta Comercial do Estado do Pará (Jucepa) também prestaram home-

28 Revista Círios de Nazaré 2012


Sob o arco da 14 de Março

Ao iniciar o percurso de 55 km do traslado para Ananindeua, a imagem de Nossa Senhora começou a receber as homenagens dos devotos

nagens à padroeira dos paraenses. “O importante é que os fiéis possam estar perto de Nossa Senhora”, disse Cléber Vieira, ainda diretor de procissões do Círio, hoje é o Coordenador geral do esplendoroso Círio de Belém. Em frente ao Instituto Evandro Chagas uma grande queima de fogos emocionou os fiéis que estavam na parada de ônibus. Muitos acenavam com as mãos e pediam bênçãos à Nossa Senhora. Ao longo da Avenida Almirante Barroso, entre queima de fogos, cânticos e orações, dezenas de homenagens à Virgem de Nazaré foram prestadas. Estudantes da Escola Estadual Sousa Franco também renderam homenagens a Nossa Senhora de Nazaré com a banda de fanfarra da escola que tocou músicas com temáticas religiosas. Já no Instituto Federal do Pará houve queima de fogos e balões coloridos. Servidores do Tribunal de Justiça do Estado também enfeitaram o local com balões brancos e amarelos e com fogos e palmas saudaram a passagem da Padroeira pelo local. Em frente à Fundação Pestalozzi do Pará, crianças atendidas pela entidade se vestiram de anjos para saudar a Santa. No km 0 da BR-316, a Imagem foi retirada pelo arcebispo de Belém para receber uma homenagem em um shopping. Dom Alberto Taveira a conduziu por meio do Pórtico Metrópole emocionou os fiéis que esperavam do outro lado da rodovia. Na Paróquia Cristo Rei, na Rua Liberdade, fiéis esperavam a Imagem emocionados.

No percurso homenagens e emoção dos fiéis à Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré

Por volta do meio dia, o traslado chegou à Rodovia BR-316, seguindo à tarde pelos bairros Jaderlândia, 40 Horas, Cidade Nova e Guajará, em Ananindeua. Neles, as homenagens se repetiram com balões, faixas e queima de fogos. Diversas casas também foram enfeitadas para a passagem de Nossa Senhora. Já a noite, a imagem percorreu o município de Marituba e retornou à Ananindeua, para a Igreja de Nossa Senhora das Graças, onde foi recebida por uma multidão. Lá, a imagem passou a noite em vigília, em um palco montado na Praça Matriz. Na manhã de sábado a imagem foi levada pelos devotos, na Romaria Rodoviária, até o Distrito de Icoaraci, de onde sairá para o encontro com os ribeirinhos, na Romaria Fluvial.

A Santinha no Pórtico

Passarelas ficaram lotadas…

29 Revista Círios de Nazaré 2012

O traslado chegando à Rodovia BR-316


BELÉM

Foram centenas de homenagens e paradas estratégicas em agradecimento pela devoção à padroeira dos paraenses

Romaria

Rodoviária Fotos:

CÍRIO DE

Cláudio Santos/ Ag. Pará

E

ram quatro horas da manhã quando teve início, na Igreja Matriz de Nossa Senhora das Graças, em Ananindeua, a missa que antecede a saída da Romaria Rodoviária que conduz a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré até Icoaraci. Às 5h17, o arcebispo metropolitano de Belém, dom Alberto Taveira, ergueu a imagem peregrina e deu a bênção para o início do cortejo, ao lado do bispo auxiliar, dom Teodoro Tavares, e outros sacerdotes. As passarelas para pedestres das rodovias estavam carregadas de promessas e homenagens, que

caíam em forma de balões e papéis de todos os tipos. O percurso de 24 quilômetros durou cerca de três horas e atraiu mais de 20 mil veículos, entre motos, bicicletas e carros oficiais. Segundo a diretoria da Festa de Nazaré, mais de 200 mil pessoas acompanharam o trajeto que passou pela BR-316, rodovia Augusto Montenegro até a Vila Sorriso. Durante todo o percurso a imagem peregrina foi homenageada com salva de fogos, orações e cânticos. Viaturas da Policia Rodoviária Federal, Polícia Civil e Departamento Estadual de Trânsito (Detran) garantiram a fluidez do comboio que conduzia a berlinda com a imagem da santa. Na porta de suas casas, do alto do muro, nos galhos das árvores e até mesmo em cima de paradas de ônibus. Qualquer lugar que desse para ver mais de perto a Virgem de Nazaré era milimetricamente disputado pelos fiéis. Um “buzinaço” se seguiu da partida ao fim da procissão, em meio às sirenes de viaturas e ambulâncias.

A romaria também passou pelo Entroncamento e percorreu toda a 30 rodovia Augusto Montenegro


Aguardando a passagem da Santa

Na chegada à Icoaraci, a imagem peregrina foi conduzida pelo arcebispo metropolitano Dom Alberto Taveira

Homenagens Cada pessoa que via a imagem peregrina passa, tinha um jeito próprio de homenagear a padroeira dos paraenses. Moradores de condomínios localizados ao longo da rodovia Augusto Montenegro, organizaram queima de fogos e soltaram centenas de balões. Do alto das passarelas, pedestres organizaram chuvas de papel picado. Quem não tinha nenhum desses aparatos, prestava sua homenagem de forma simbólica, seja segurando uma pequena imagem da santa ou até mesmo cartazes escritos a mão. No trânsito, motoristas que vinham no caminho inverso a romaria paravam seus veículos, estendiam as mãos e pediam as bênçãos à Virgem. Dentro dos ônibus, os passageiros se amontoavam para tentar ao menos tirar uma fotografia da berlinda. Foram mais de 30 grandes homenagens durante todo o percurso. Em algumas delas, a imagem parou para receber as manifestações, uma forma que a diretoria da Festa do Círio encontrou para também retribuir o carinho dos fiéis. Ainda no início do trajeto, uma parada que não estava programada atrasou a romaria em alguns minutos, mas, o motivo era necessário. O vidro da berlinda Já no navio Garnier Sampaio, da Marinha do Brasil

Sendo levada

embaçou e mal dava para ver a imagem de ao trapiche de Nossa Senhora. Em poucos minutos o pro- Icoaraci, para a blema foi solucionado e a procissão seguiu romaria fluvial normalmente. Às 8h30 a romaria chegou ao seu destino, na Orla de Icoaraci, onde a imagem foi retirada da berlinda e levada até um palco onde uma missa foi celebrada pelo arcebispo metropolitano Dom Alberto Taveira, pelo bispo auxiliar de Belém Teodoro Tavares e pelo arcebispo emérito de Belém, Dom Vicente Zico. Dom Vicente Zico, bispo emérito de Belém, celebrou a missa do Círio Fluvial em um palco à frente ao trapiche de Icoaraci. De lá, a imagem seguiu para a Romaria Fluvial. Saída do trapiche de Icoaraci, a imagem foi levada ao mirante do navio Garnier Sampaio, da Marinha do Brasil, para a romaria fluvial

31 Revista Círios de Nazaré 2012


BELÉM

No trapiche de Icoaraci

Romaria Fluvial

Fotos:

CÍRIO DE

Antônio Silva, Rodolfo Oliveira/Ag. Pará, Márcio Santos

À

s 9h, saiu do trapiche de Icoaraci, seguiu até a escadinha do cais do porto, na Estação das Docas. Cerca de 550 embarcações formaram o cortejo que acompanhou a imagem da Virgem de Nazaré pelas águas da Baía do Guajará, na Romaria Fluvial. Às sete horas da manhã Dom Vicente Zico deu início a missa que foi dedicada à memória da agente distrital de icoaraci, Ivy Portella. Dom Vicente Zico lembrou que ano passaCom Dom Alberto Taveira e Dom Teodoro

A Virgem nas mãos do Arcebispo metropolitano, Dom Alberto Taveira, chegando à Escadinha

do Ivy Portella estava no palco para receber a imagem da padroeira dos paraenses. “Hoje ela está ao lado da Nossa Senhora”, pregou. “Ivy sempre esteve em contato com as paróquias de Icoaraci e era muito querida pelos moradores desta cidade”, lembrou o pároco de Icoaraci, padre Augustinho. Como já é tradição, a imagem de Nossa Senhora foi conduzida dentro de uma redoma de vidro instalada no mirante do navio hidro-oceanográfico, “Garnier Sampaio”, da Marinha do Brasil. O Círio das Águas, como

32 Revista Círios de Nazaré 2012


Chegada da imagem

O navio hidrooceanográfico Garnier Sampaio

é chamado, cumpre um percurso de 10 milhas náuticas, que corresponde a 18 quilômetros, com duração de aproximadamente duas horas e meia. O governador do Estado, Simão Jatene, acompanhou a romaria fluvial do Círio de Nossa Senhora de Nazaré. A bordo do barco fretado pelo Governo do Estado, ao lado de Simão Jatene estavam secretários de Estado, autoridades e convidados especiais. A imagem desembarcou exatamente às 11h18, nas mãos de dom Alberto Taveira, na Escadinha lotada de fiéis, sob uma chuva de pétalas de flores vermelhas, brancas e amarelas. O prefeito Duciomar Costa carregou a imagem mostrando-a aos fiéis. A Banda da Polícia Militar prestou sua homenagem, com o “Vós sois o lírio mimoso”. E, nas mãos do arcebispo, a Santa passou em revista um grupo de cadetes da Academia Militar do Pará, na tradicional recepção com honras de chefe de Estado. O Sindicato dos Estivadores também hoApós a chegada, dom alberto abençoa as embarcações que escoltaram a Padroeira

menageou a Santa. Quando a imagem de- da Virgem ao cais sembarcou, os motoqueiros já aguardavam do Porto para o início da Motorromaria, com um “buzinaço” que já tomava conta da entrada da avenida Presidente Vargas. Para que a procissão ocorresse em segurança, apenas para a romaria das águas o Corpo de Bombeiros destacou 450 homens, operando entre as embarcações da procissão. O esquema contou com sete embarcações de apoio, um helicóptero,quatro jet skis e equipamentos de proteção. O governador Simão Jatene, disse: “Tudo no Círio é especial”. “Que o Círio esteja presente nos corações e nas mentes o ano todo”, desejou o governador. “Um povo capaz de fazer uma festa desta grandeza merece respeito”.

Romaria Fluvial vista do Palafita

Nas mãos do arcebispo, a Santa passou em revista um grupo de cadetes da Academia Militar do Pará, na tradicional recepção com honras de chefe de Estado

33 Revista Círios de Nazaré 2012


BELÉM

Dom Alberto Taveira celebrando a missa da trasladação

Trasladação Fotos: Eunice Pinto, Tamara Saré/ Ag. Pará, Márcio Santos

CÍRIO DE

É

a procissão que conduz a imagem de Nossa Senhora de Nazaré do Colégio Gentil Bittencourt pelas ruas do centro de Belém até a Catedral da Sé, no bairro da Cidade Velha. Por volta das 16h30 teve início a missa celebrada pelo arcebispo de Belém, dom Alberto Taveira, no altar montado em frente ao Colégio Gentil Bittencourt, quando ele ressaltou a importância do tema escolhido para a edição 219º do Círio de Nazaré: “Fazei tudo o que Ele vos disser”. “Peço a nosso Senhor que, no dia de hoje, quando celebramos esta missa que antecede a Trasladação, que acolhamos na simplicidade da nossa vida, o chamado do Senhor”. Dom Albertotambém reforçou o valor da participação de todos os fiéis na Festa de Nazaré. “Ninguém assiste ao Círio, ninguém é espectador. Todos somos atores e atrizes, Frente ao Gentil, na missa da Trasladação

A guarda da Santa inicia o transporte da corda e da berlinda para frente do Colégio Gentil Bitencourt

porque nós participamos dele”, disse. A missa durou cerca de uma hora e 30 minutos e em seguida teve início a Trasladação. Segurando velas nas mãos, os devotos de Nossa Senhora saíram em caminhada pela avenida Nazaré em direção à Catedral Metropolitana de Belém. A primeira parte da procissão teve a parDurante a procissão da trasladação frente ao santuário de Nossa Senhora de Nazaré

34 Revista Círios de Nazaré 2012


A berlinda na Trasladação

ticipação de cerca de 300 jovens ajudantes da Igreja Católica, conhecidos como acólitos. Enfileirados e vestidos de branco, coube a eles dar início à romaria. Ao longo do percurso, fieis usaram as mais variadas e criativas formas para homenagear à Virgem de Nazaré, pagar promessas ou simplesmente para agradecer pela vida de familiares. Depois de quase três horas de caminhada, a imagem peregrina chegou à Presidente Vargas, onde foi feita apresentação do Coral de Metropolitano. Composto por mais de 600 integrantes, eles cantaram hinos religiosos para saudar Nossa Senhora de Nazaré, sob o comando do maestro Silas Borges. Frente ao Banco da Amazônia, o público viu uma projeção de comunicação visual com painel eletrônico de LED, mostrando imagens da Virgem de Nazaré, além de muitas cores e luzes e fogos de artifício. O Padre Antônio Maria cantou louvores à Maria. No Banco do Estado do Banpará, houve apresentação da cantora Jeane Darwich, queima de fogos e apresentação de uma imagem gigantesca da Santa. No Banco do Brasil, houve exibição da cantora Alba Maria, queima de fogos de artifício e papel picado. Até a chegada da procissão à frente da Enasa, mais de 300 atendimentos médicos foram feitos pela Secretaria Municipal de Saúde, a maioria pressão alta e demaios, segundo Simão Jatene durante a Transladação

o coordenador administrativo do órgão mu- Em frente ao Mercado de Peixe, nicipal, Renato Marques. no Veroca O governador Simão Jatene ao lado da primeira-dama, Ana Jatene, e de José Serra, acompanhou a Trasladação pela avenida Presidente vargas até a Estação das Docas. No percurso, recebeu aplausos e retribuiu o carinho das pessoas com acenos e agradecimentos, posou para fotos e conversou com romeiros que pagavam suas promessas à Nossa Senhora de Nazaré. Já no palanque oficial montado no com-

EXPRESSO VA MO S + L ON G E POR

V O CÊ !

MATRIZ: ANANINDEUA-PA 35 Revista Círios de Nazaré 2012

BR 316 - KM 5, S/N - ANEXO AO POSTO UBN EXPRESS ÁGUAS LINDAS - CEP: 67020-000 FONE: (91) 3321-5200

FILIAIS: GUARULHOS-SP FONE: (11) 2303-1745

MACAPÁ-AP FONE: (96) 3251-8379


Um absurdo. Começaram a cortar a corda da Trasladação, na parada frente a Estação das Docas

Chegando à Sé Dom Alberto leva a Santinha para o interior da Catedral

Sob uma das estações da corda

plexo turístico, assistiu a passagem da berlinda e se emocionou por várias vezes com as manifestações de fé dos romeiros. “O paraense é, por natureza, um povo solidário, acolhedor e que acredita na força que tem. E muito dessa força vem da fé que ele deposita em Nossa Senhora de Nazaré, que como toda mãe generosa, também acolhe e conforta seus muitos filhos, abençoando também a terra que fez dela sua padroeira, com essa riqueza imensa que temos e que faz do nosso Pará grande em tudo: na sua gente, na sua cultura, nas suas potencialidades. E é por isso que lutamos para que ele esteja sempre unido e grande!”, declarou. Lá a cantora Fafá de Belém entoou cânticos em honra à Virgem Maria. O próprio Jatene também fez a sua homenagem, cantando junto com o Padre Fábio de Melo a canção “Romaria”, composta pelo músico Renato Teixeira. Em seguida e em frente à Estação das Docas, o Sindicato dos Arrumadores do Pará organizou show pirotécnico e um painel, em cerca de 12 minutos de duração, para saudar Nossa Senhora. No antigo prédio de O LIBERAL foi mantida a tradicional sirene anunciando a chegada da Transladação ao cruzamento do Boulevard Castilhos França. Houve queima de fogos do Sindicato dos Estivadores na curva da Presidente Vargas para o Boulevard Castilhos França. Com devotos lotando o Banco Central do Brasil e o Centro Cultural Sesc Boulevard e outros locais no perímetro, a cantora Fafá de Belém homenageou Nossa Senhora, cantando em um palco na Estação das Docas A corda foi desatrelada da berlinda no Boulevard Castilhos França, próximo do Solar da Beira, no Ver-o-Peso. Eram 23 horas quando a romaria chegou ao Largo da Sé, onde uma multidão aguardava a santa padroeira dos paraenses. A berlinda fez o contorno

do Largo da Sé e, logo depois, a imagem foi retirada da berlinda e levada para o interior da catedral ao som dos sinos da Catedral Metropolitana Foi a primeira Transladação do bispo auxiliar de Belém, dom Teodoro Mendes Tavares, que externou o seu contentamento com a demonstração de fé da comunidade paraense, ajudando os guardas de Nazaré a empurrar a estrutura metálica do Núcleo da Berlinda na chegada ao Largo da Sé. Chegaram com todas as estações – cinco estações e dois núcleos na romaria. Ao final da trasladação, o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, declarou que estava muito feliz com o resultado da procissão, fruto de um trabalho planejado com antecedência. E deixou um recado a todos os paraenses: “O Círio não é para ser assistido e, sim, para ser vivido e sentido. Que possamos ter isso guardado em nossos corações pelo ano inteiro”.

36 Revista Círios de Nazaré 2012

Missa da trasladação na Catedral da Sé


Em 1 ano o Saúde Não Tem Preço beneficiou 10 milhões de pessoas com remédios de graça para hipertensão, diabetes e agora também para asma. Já são mais de 20 mil farmácias em mais de 3.200 municípios. E, em todo país, muitos brasileiros vivem dias melhores.

Hipertensão, diabetes e asma: o SUS garante remédios de graça para quem mais precisa.

Procure uma farmácia da rede Aqui Tem Farmácia Popular com seu CPF, documento com foto e receita médica válida. RECEBA EM SEU CELULAR O ENDEREÇO DA FARMÁCIA POPULAR MAIS PRÓXIMA. ENVIE OS 8 NÚMEROS DE SEU CEP PARA 27397.

#saudenaotempreco - www.saudenaotempreco.com.br 37 Revista Círios de Nazaré 2012


Círio

das Crianças Fotos:

BELÉM

Márcio Santos

Após a missa, dom Alberto abençoa as crianças com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré

Frente ao palacete Bolonha

CÍRIO DE

L

ogo de manhã, às 6 horas da manhã já era grande a movimentação dos pequenos romeiros na Praça Santuário, em frente à Basílica, já ornamentado com balões coloridos, para receber as crianças, ao som coral do Terço das Crianças da Paróquia de Nazaré que entoavam canções marianas na concha acústica da praça Santuário. Às 7 horas teve início a missa celebrada pelo arcebispo emérito de Belém, Dom Vicente Zico. Ao término, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré deixou a Praça Santuário para dar início à procissão, eram cerca de 8h30h. A romaria seguiu pela Travessa 14 de Março, Avenida Governador José Malcher, Travessa Doutor Moraes e Avenida Nazaré.

Crianças no Carro dos Anjos

Os pequeninos guardas da santa de Nossa Senhora de Nazaré, à frente do Cibório

Ao longo de todo o percurso, a imagem peregrina, no Cibório (espécie de nicho), recebeu homenagens, principalmente de moradores

38 Revista Círios de Nazaré 2012


Dom Vicente Zico no Círio das Crianças

dos condomínios localizados às margens do trajeto. Os pequeninos devotos de Nossa Senhora de Nazaré, - muitos em carros vestidos de anjo – para louvar a padroeira dos paraenses, acompanhados pelos seus familiares, percorreram os 2,8 quilômetros de procissão cantando, rezando e pagando promessas, um carro som ajudava na sonorização. Eram cerca de 300 mil pessoas acompanhando a procissão do Círio das Crianças pelas ruas do entorno da Basílica e Avenida Nazaré. Durante a procissão do Círio das Crianças, 200 meninos e meninas se empenharam na distribuição de mudas de plantas e árvores frutíferas para chamar atenção para o tema da Campanha da Fraternidade 2011: “Salve o Planeta”. As mudas doadas pela Embrapa foram distribuídas para quatro grupos de

crianças ligadas à Pastoral da Criança, Paróquia de Sant’ana e duas escolas particulares de Belém. Esse ano, foi considerado pequeno o número de crianças perdidas durante a procissão. A maioria era de crianças que vindas do interior do. As pulserinhas e cartões distribuídos facilitaram a localização dos pais e evitam que a criança fique muito tempo longe dos familiares. O trajeto da procissão foi feito em locais com 95% de sombra, disse Kleber Vieira, diretor de procissões do Círio de Nazaré.

Empreender é buscar oportunidades, conhecimento, inovação e tecnologia para movimentar e integrar a economia. A Feira do Empreendedor é o lugar certo para quem quer abrir ou ampliar seu negócio. Essa é a oportunidade que você precisa. Faça parte do Pará que produz, que cresce, que realiza. 39 Revista Círios de Nazaré 2012

Chegando no Santuário


Recírio

Fiéis se despedem da imagem de Nossa Senhora

CÍRIO DE

BELÉM

Fotos: Cláudio Santos/ Ag. Pará, Márcio Santos

M

ilhares de fiéis se despediram da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, durante a última procissão do Círio, o Recírio. A romaria, que é umas das mais rápidas da festividade, percorreu 650 metros, durou pouco mais de 45 minutos e segundo estimativa do Corpo de Bombeiros, atraiu cerca de 50 mil pessoas. Por ser considerada tranquila, era possível perceber a presença, em massa de pessoas idosas. Às 5h30 da manhã, os fiéis já lotavam a Basílica de Nazaré para acompanhar a subida da imagem original ao Glória, que passou 15 dias em um andor, na parte de baixo do altar-mor. Em seguida, uma missa campal foi realizada na Praça Santuário, em frente à Basílica, pelo arcebispo metropolitano Dom Alberto Taveira, pelo Arcebispo Emérito de Belém, Dom Vicente Zico e pelo bispo au-

Durante a subida da imagem original de Nossa Senhora de Nazaré ao Glória Emoção, fé e saudade A imagem original de Nossa Senhora de Nazaré no Glória

40


Início do Recírio

A missa no altar da Praça Santuário, antecedeu a romaria do Recírio foi celebrada pelo Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira No percurso do Recírio

xiliar Dom Teodoro Tavares. “Nós fizemos uma linda caminhada até aqui e hoje estamos nos despedindo de Nossa Senhora. Mas, as homenagens e a nossa devoção devem continuar durante o ano inteiro”, ressaltou Dom Alberto. Segurando lenços brancos nas mãos, os devotos cantavam e rezavam prestando a última homenagem à Rainha da Amazônia, com emoção, fé e saudade. “Vim aqui para agradecer por toda graça que consegui alcançar. Também vim para me despedir e dizer para nossa mãezinha que nós encontraremos, com toda certeza no Círio do ano que vem”, disse a aposentada Maria Lúcia Torres, 68 anos.

Durante o Recírio

Após a chegada ao Gentil A despedida da Guarda da Santa

Aplausos, cânticos e salva de fogos marcaram a chegada da imagem no Colégio Gentil Bittencourt

Do interior do Colégio Gentil Bittencourt, a benção final de despedida

41 Revista Círios de Nazaré 2012


Feira do Círio do Miriti, na Estação das Docas Fotos:

CÍRIO DE

BELÉM

Alessandra Serrão/Ag. Pará

P

ela primeira vez a Estação das Docas recebeu a Feira do Círio e a Feira do Miriti, com os artesanatos e brinquedos de miriti que retratam a cultura

do Pará. O evento realizado pela Secretaria Estadual de Cultura (Secult) e pelo Serviço de Apoio a Micro e Pequena Empresa (Sebrae) levou para o Boulevard das Artes no Armazém 3, 89 expositores distribuídos em 91 estandes. Como tinha alguns estandes com vários expositores, foram cerca de 300 artesãos envolvidos na feira, disse Maryellen Lima, do Sebrae. Segundo ela, os produtos ofertados tinham foco nos consumidores que vieram para Festa do Círio de Nossa Senhora de Nazaré e foram preparados com alta qualidade. O diferencial na Feira de Miriti deste ano era a demonstração da confecção dos brinquedos de miriti em frente ao cliente. Antes da Trasladação, o governador visitou a Feira do Círio e a Feira do Miriti e conferiu em detalhes a produção dos artesãos de Abaetetuba, que dá um colorido todo especial à quadra nazarena e já faz parte da tradição do Círio. Ainda na Estação, cumprimentou

Feira do Círio do Miriti, na Estação das Docas

O governador Simão Jatene e a primeiradama Ana Jatene e Lucia Penedo apreciando nosso belo artesanato

outras personalidades que vieram à capital paraense especialmente para o Círio, como o ex-jogador de futebol Raí e a cantora Fafá de Belém.

Na Feira de Miriti da Estação

42 Revista Círios de Nazaré 2012


A natureza colhe os frutos da nossa preservação

Desde 1962, com a aquisição da Fazenda Tauaú, o Grupo Y.Yamada realiza diversas ações em prol do meio ambiente. Compromisso que hoje se destaca com a implantação de lojas sustentáveis - de 2004 até hoje já são 10 novas unidades com este formato, e o projeto Pense Verde, que já alcançou um total de 34.000 mudas plantadas no Pará e tem como meta para 2012 atingir 50.000 novas mudas. Plante essa ideia com a gente e seja também um Amigo da Natureza.

Alguns resultados de ações socioambientais realizadas pela Yamada

40 153,7

44,4

milhões de m2 de Floresta Amazônica

preservada nas Fazendas Yamada.

economizados, suficientes para abastecer 296 mil casas por 30 dias.*

milhões de litros d’água

economizados, que poderiam abastecer mais de 8.500 casas por 30 dias.*

milhões de Kw/h

1.227

toneladas de CO2

deixaram de ser emitidas na natureza através das ações socioambientais.*

Pense Verde e plante um mundo melhor

Utiliza água como solvente. Embalagem 100% reciclada e produto biodegradável

37% de redução da quantidade de resíduos após o consumo.

Plantio de árvores para neutralizar a emissão de CO2 da fabricação

Preservar o meio ambiente é da nossa natureza 10% de redução na emissão de CO2 no processo produtivo e no transporte.

PENSE

VERDE

PRODUTO SUSTENTÁVEL

RE 129

A partir de R$20,00 em compras, incluindo um produto Pense Verde, ganhe uma muda** de Ipê ou Jatobá e um certificado de Amigo da Natureza.

Com este selo você reconhece os produtos Pense Verde nas lojas Yamada

43

Revista Círios de Nazaré 2012 *DADOS DE JANEIRO DE 2004 A MAIO DE 2012 **A DISTRIBUIÇÃO DE MUDAS ESTARÁ DISPONÍVEL SOMENTE NOS POSTOS DE TROCA DAS LOJAS: PLAZA, PLAZA CASTANHAL, CIDADE NOVA E PÁTIO BELÉM.

PENSE

VERDE


Juri X Concurso de Imagens de Círios com as fotos vencedoras 2011 . Da direita p/ esquerda: Rodrigo Hühn, Adenison Lage, Elias Gorayeb, Flavio Cardoso, Roberto Pinto da Costa, Kerley Pascoa, Paulo Souza, Rubens Farias , Marcus Rodrigues, Neil Henriques, Pedro Corrêa e Ronaldo Hühn

X Imagens de Círios 2011 J

uri do Concurso Imagens de Círios 2011: Adenison Lage, Elias Gorayeb, Flavio Cardoso, Roberto Pinto da Costa, Kerley Pascoa, Paulo Souza, Rubens Farias, Marcus Rodrigues, Neil Henriques, e Pedro Corrêa.

Vencedores do X Concurso Imagens de Círios 2011

1º Lugar Luciene Cordeiro Sales Foto 41 2º Lugar Marcio Santos Matos Foto 397 3º Lugar Rafael Ribeiro Cabral Foto 02 4º Lugar Joice Priscila Ferreira Foto 371 5º Lugar Marcio Santos Matos Foto 1016 6º Lugar Cesar Sarmento Foto 268 7º Lugar Cesar Sarmento Foto 253 8º Lugar João de Deus Souza Foto 166 9º Lugar Carolina Modesto Barreto Foto 113 10º Lugar Antônio Cícero dos Santos Foto 190

059 – Wagner Santana; 272 – Cesar Sarmento; 395 – Marcio Santos Matos; 369 – Joice Priscila Ferreira; 023 – Yuri Amorim da Silva; 175 – Antonio Cícero dos Santos; 387 – Marcio Santos Matos; 046 - Antonio Cícero dos Santos; 036 – José Carlos da Silva Oliveira; 168 – João de Deus Souza; 211 – Marcelo dos Santos Carmo; 290 – Aliete Roseli R. Cavaleiro Macedo; 402 – Marcio Santos Matos; 076 – Genildo Oliveira Mota; 264 – Cesar Sarmento; 357 – Ana Luiza Cavallare Ferreira; 204 – Wellyngton Augusto Coelho da Silva; 218 – Marcelo dos Santos Carmo, e, 202– Wellyngton Augusto Coelho da Silva.

Classificados Concurso do X Imagens de Círios 2011

042 - Luciene Cordeiro Sales; 1028 - Alessandra de Brito Gomes; 082 - Genildo Oliveira Mota; 389 – Marcio Santos Matos; 064 – Wagner Santana; 090 – Genildo Oliveira Mota; 120 – Marcelo Seabra; 077 – Genildo Oliveira Mota; 119 – Marcelo Seabra; 1044 – André Tadeu Dias Gaspar; 259 – Cesar Sarmento; 301 – Ricardo Lopes Barbosa; 406 - Marcio Santos Matos; 157 – Jonaldo Silva; 44 Revista Círios de Nazaré | 2012

1º Lugar eiro Sales Luciene Cord


2º Lugar Marcio Santos Matos

6º Lugar Cesar Sarmento

3º Lugar Rafael Ribeiro Cabral

7º Lugar Cesar Sarmento

4º Lugar Joice Priscila Ferreira

8º Lugar João de Deus Souza

9º Lugar Carolina Modesto Barreto

5º Lugar Marcio Santos Matos

9º Lugar Antônio Cícero dos Santos

45 Revista Círios de Nazaré | 2012


Wagner Santana

Yuri Amorim da Silva

Antonio Carlos Sales da Silva

Genildo Oliveira Mota

Marcelo Seabra

Luciene Cordeiro Sales

Wagner Santana

Marcelo Seabra

Marcio Santos Matos

46 Revista CĂ­rios de NazarĂŠ | 2012

Jonaldo Silva


João de Deus Souza

Marcelo dos Santos Carmo

Antonio Cícero dos Santos

Wellyngton Augusto Coelho da Silva

Cesar Sarmento

Marcelo dos Santos Carmo

Cesar Sarmento

Marcio Santos Matos

Genildo Oliveira Mota

Aliete Roseli R. Cavaleiro Macedo

Genildo Oliveira Mota

José Carlos da Silva Oliveira

47 Revista Círios de Nazaré | 2012


Genildo Oliveira Mota

André Tadeu Dias Gaspar

Marcio Santos Matos

Joice Priscila Ferreira

Ana Luiza Cavallare Ferreira

Marcio Santos Matos

Marcio Santos Matos

Alessandra de Brito Gomes

48 Revista Círios de Nazaré | 2012


49 Revista Círios de Nazaré | 2012


CÍRIOS | BRASIL | RONDONIA

Apartamentos e suítes Equipados para proporcionar um ambiente agradável e confortável. Todos climatizados, com room bar, telefone com discagem direta, TV a cabo, internet wi-fi gratuita, fechadura eletrônica de segurança. Oferecemos também, apartamentos para portadores de necessidades especiais, andares exclusivos para não fumantes.

Serviços Restaurante, lobby bar, salas para reuniões, agência de viagens, serviços de quarto 24hrs, Salas de eventos, completamente equipadas, localizadas em andar exclusivo, permitem configurações flexíveis, ideais para a realização dos mais variados eventos; Palestras, treinamentos, apresentação de produtos. Completo serviço de buffet, uma equipe treinada, e empenhada em atender o objetivo do seu evento. Oferecemos aos nossos hóspedes um café da manhã completo de cortesia.

Localização Estratégica No centro histórico, próximo aos principais pontos de interesse, como área financeira e comercial, o Teatro Amazonas (4 quadras), o Palacete Provincial (1 quadra), a praça Heliodoro Balbi (1 quadra), o Porto Flutuante (1 quadra), e o distrito industrial 8 km (10 minutos de carro).

(92) 3622-2844 Rua Marcílio Dias, 217 Centro - Cep: 69.005-270 e-mail:50 reservas@lordmanaus.com.br Revista Círios de Nazaré | 2012 Skype : lord.manaus.hotel | site www.lordmanaus.com.br


EDITORA CÍRIOS

“A Amazônia rende graças e pede bençãos a Nossa Senhora de Nazaré, a Rainha da Amazônia”

FELIZ CÍRIO! Revista

Fones: (91) 3083-0973 / 3223-0799 www.revistaamazonia.com.br


Visita da imagem peregrina ao

Rio de Janeiro Fotos: Adigar José , Guilherme Silva, Gustavo de Oliveira, João Paraense, Thiago Maia

elo quarto ano consecutivo, a Arquidiocese do Rio de Janeiro recebeu a visita da imagem peregrina ao Rio de Janeiro. Trazida ao Rio, pelas mãos do Arcebispo, Dom Orani João Tempesta, a imagem peregrina da Padroeira da Amazônia chegou na Base Aérea do Galeão, e foi recebida ao som da Banda da Aeronáutica. Dom Orani presidiu uma Missa no local, concelebrada pelo Arcebispo de Niterói, Dom José Francisco Rezende Dias, por capelães militares e sacerdotes do Rio e de Niterói, e contou com a presença de centenas de fiéis da arquidiocese.

P

A imagem peregrina da Padroeira da Amazônia na chegada à Base Aérea do Galeão

Na homilia, Dom Orani destacou que “Maria, tem uma finalidade única: apresentar Jesus Cristo ao mundo. Ela disse sim para poder gerar o filho de Deus, o Salvador do mundo. Por isso, a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré traz em seus braços Jesus Cristo”. O arcebispo falou também sobre a importância do Círio de Nazaré para a cidade do Rio de Janeiro, em especial para os jovens ca-

Dom José Francisco Rezende Dias recebe a imagem peregrina de Dom Orani

Paróquia N. S. Nazaré - Caramujo - Niterói, Pe. Rafael Costa com a Imagem

Em Bacaxá, Dom José Francisco, arcebispo de Niterói, saúda a Imagem Peregrina

52 Revista Círios de Nazaré | 2012


Ainda na Feira de São Cristovão

riocas, que se preparam para receber a Jornada Mundial da Juventude – JMJ Rio2013, em julho do próximo ano. “A visita da Imagem Peregrina tem a finalidade de levar o povo às ruas para a devoção, para reconhecer e viver sua simpatia por MaAvenida República do Chile, na capital carioria, para que, através dela, todos encontrem ca, e em seguida para a Paróquia de São SeJesus. Deus está conosco bastião, no bairro da Tijuca, e caminha conosco [...] onde foi realizada uma Depois de visitar a ParóDe maneira especial, missa. quia Nossa Senhora de Loessa Imagem Peregrina Saindo da Igreja São reto, em Jacarepaguá, o cor- Joaquim, onde estava vem um ano antes da tejo com a Imagem Peregrina em Vigília, a Imagem Jornada Mundial da Jude Nossa Senhora de Nazaré Nazarena foi, até a Igreventude e nós sabemos que somos chamados dirigiu-se para o Complexo ja de São Pedro, onde a anunciar à juventude da Maré, até a Paróquia Jesus ocorreu uma missa. No esse amor de Deus, que de Nazaré, na Avenida Bra- fim do dia, seguirá para vai ajudar esse jovem sil, em Bonsucesso, com ale- a Paróquia de Nazaré. de hoje e de amanhã a No dia seguinte, foi regria, cantos, lágrimas e muiconstruir a civilização alizada uma missa no ta fé, os fiéis esperavam o estúdio da TV Brasil. De do amor. Hoje, enquanArcebispo do Rio, Dom Ora- onde, a Imagem Peregrito Igreja, nós temos a ni João Tempesta, e o cortejo na foi para a Paróquia de mesma missão de Maque acompanha a Virgem de Nossa Senhora de Coparia: apresentar Jesus e dizer ao mundo e às pescabana, de onde saiu o Nazaré. soas que nós encontraO Pároco, Padre Eduardo Círio em direção a Pamos Cristo”, ressaltou. Cardoso conduziu a Imagem róquia Ressurreição, no Após a benção, Dom que durante todo o caminho bairro de Copacabana. Orani entregou a Imafoi acolhida por uma chuva gem para o Arcebispo Em Copacabana de pétalas de rosas e uma de Niterói, Dom José grande queima de fogos. Francisco Rezende Dias, Cerca de 50 mil pesque, pela primeira vez, soas se reuniram na participou do Círio de Na Paróquia Jesus orla de Copacabana, no de Nazaré, Complexo Nazaré, e organizou da Maré, na Avenida domingo, 5 de agosto, uma peregrinação com Brasil, em Bonsucesso para viverem momentos a Imagem da Virgem de devoção e alegria dudurante todo o dia por rante o Círio.. Diferente Bacaxá, distrito de Sados anos anteriores, o Círio foi realizado pela quarema, na microrremanhã e a exemplo do gião dos Lagos e pela que ocorre em Belém, comunidade do Carano Pará, a procissão mujo, no Município de emocionou os cariocas. Niterói. Nem a chuva foi capaz de Após, a Imagem seguiu diminuir a animação dos fiéis, foi apenas de Niterói até Catedral de São Sebastião, na Em Saquarema

Dom José Francisco, com a Imagem Peregrina, chegando em Saquarema

53 Revista Círios de Nazaré | 2012

Na Igreja de Copacabana, o Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, presidiu a Santa Missa

No Centro de Tradições Nordestinas, em São Cristóvão


No Buraco do Leme

Na Tv Brasil Colégio Zaccaria

Na Mitra Arquiepiscopal do Rio de Janeiro

N.S. do Parto

Pe. Gleuson com a imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré na Paróquia de São Joaquim Anchieta

mais uma graça vinda dos céus para abençoar aqueles que creem na Virgem A Imagem, durante o seu último dia de peregrinação pela cidade, foi recebida, com muita alegria, na Paróquia Nossa Senhora de Copacabana, onde números fiéis aguardavam ansiosos a chegada da Imagem Peregrina com bandeiras e lenços. Na Igreja de Copacabana, que estava comemorando o Dia da Padroeira, o Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, presidiu a Santa Missa, concelebrada pelo Pároco Monsenhor Abilio da Nova e demais sacerdotes. Durante a homilia, Dom Orani destacou a fé dos latino americanos por Nossa Senhora, uma vez que Nossa Senhora de Copacabana é também Padroeira da Bolívia. Ele frisou ainda a importância do testemunho de homens e mulheres de fé. Dom Orani falou também sobre a vida de santidade para um autêntico testemunho de fé aos que ainda não crêem. — E nós sabemos que uma das tradições, devoções que unem os povos latino americano é justamente o seu amor à Maria que recebe nomes diversos em vários países. (...) Acho que num mundo que vai perdendo os valores, que vai excluindo os valores cristãos, nós somos chamados enquanto América Latina a manifestar a nossa fé comum que caminha em Jesus Cristo, mas que tem essa intercessora que é Maria, afirmou. Logo após a Missa, a corda de 200 metros, tradicional em Belém do Pará, foi amarrada ao carro do Corpo de Bombei-

Nos Capuchinhos

N.S. da Cabeça

N.S. do Loreto

ros, que levava a berlinda de Nossa Senhora, para que tivesse início o Mini-Círio de Nazaré. Os devotos, numa bonita demonstração de fé, começaram a caminhada. Em cima do trio elétrico, a Banda Cristo Redentor junto ao intérprete Dominguinhos do Estácio e do Padre Jorjão, animavam os fiéis. Músicas populares e hinos à Nossa Se-

54 Revista Círios de Nazaré | 2012

O mini Círio em Copacabana


Milhares de fiéis em oração e animados pediam a intercessão da Virgem de Nazaré

Multidão acompanha a procissão do Círio na orla da praia de Copacabana

nhora se uniram numa bonita apresentação que contagiou os banhistas, aqueles que passavam pela ciclovia e até mesmo moradores, que participaram das janelas de seus apartamentos. Dom Orani acompanhou todo o percurso de caminhada junto com o Vigário Episcopal Sul, e demais presbíteros do Vicariato Sul e fez questão de cumprimentar todos os fiéis que estavam segurando as cordas. Apesar da forte chuva que caiu na parte final do percuerso, os fiéis permaneceram em oração e animados pediam a intercessão da Virgem de Nazaré. O secretário de Turismo, Ronald Azaro também fez questão de participar do Círio. Ele puxou a corda da Virgem de Nazaré e ressaltou a fé do povo carioca. — Participo pela fé e com muita alegria deste quarto ano de Círio aqui no Rio de Janeiro. Vemos que aumentam o número de pessoas que vem aqui festejar Nossa Senhora. (...) Esse momento traduz um fortalecimento

da fé, afirmou. O Círio pela orla de Copacabana terminou na Paróquia da Ressurreição, no Arpoador, onde a Imagem da Virgem foi recepcionada pelo coral de crianças e jovens da Paróquia. De lá, a Imagem seguiu para o Centro de Tradições Nordestinas, em São Cristóvão, para mais uma tarde de homenagens à Nossa Senhora de Nazaré. A corda e a berlinda no Rio de Janeiro

Dom Orani e Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro, em Acari, no encerramento da visita de N.Sra. de Nazaré, ao Rio de Janeiro

Em Acari

55 Revista Círios de Nazaré | 2012


CÍRIOS | BRASIL | SÃO PAULO

Com as bandeiras paraense, paulista e brasileira à frente, seguidas pelos anjos, pagens e marujos, a corda vinha abrindo caminho para a passagem da Rainha da Amazônia e sua legião de dovotos

Círio em Sumaré-SP omo sempre acontece, foi realizado no segundo domingo de outubro. No sábado, véspera, tivemos missa às 15:00 horas e a seguir a trasladação conduzindo a imagem para a creche N.S.de Fátima, de onde sai o Círio pela manhã para o Santuário Nossa Senhora de Fátima no bairro do Sumaré, para a procissão do Círio de Nazaré. Os fiéis homenageiam Nossa Senhora de Nazaré ao lado da berlinda, segurando a corda, rezando e cantando hinos religiosos, com a par-

C

Ao final da missa solene, Pe. João (paraense), ladeado pelo Frei José Maria e Pe. Sidnei, dá a benção com a imagem de N. Srª de Nazaré com novo manto, bordado pela Drª. Eneci Matias presidente da Ass. dos devotos de N.S.de Nazaré em São Paulo.

Entrada triunfal no Santuário para a missa solene

ticipação de crianças vestidas de anjos, pagens e marinheiros, pelas ruas da zona oeste de São Paulo. Após o Círio, para matar a saudade das iguarias do Pará, barracas para a venda de comidas típicas como maniçoba, tacacá, pato no tucupi e açaí. O Círio do Sumaré é organizada pela Associação dos Devotos de Nossa Senhora de Nazaré desde a década de 50.

Homenagem ao Frei Yves Terral que por mais de 25 anos batalhou e defendeu o Círio de Nazaré no Santuário de N.S.de Fátima

Na chegada ao arraial, a berlinda passa pela frente de todas as barracas onde as pessoas já estão saboreando os pratos típicos, matando as saudades acumuladas durante mais um ano

56 Revista Círios de Nazaré | 2012


procissão do Círio foi realizada logo após a missa celebrada na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário da Pompeia, presidida pelo bispo diocesano de Santos, dom Jacyr Francisco Braido, e pelo padre Antonio Baldan, com a participação especial do Coral Infantil Santa Bakita. À homilía, foi dedicada à mãe de Cristo. “Maria nasceu em Nazaré, viveu em Nazaré e acompanhou Jesus por 30 anos em Nazaré. Daí vem o significado dessa devoção que se espalhou”, disse dom Jacyr. “Nossa Senhora, sob todos os títulos, é aquela que acompanha o povo. Maria é essa presença constante. Ela protege e ajuda a caminhar com Jesus, caminhar para Jesus”. Na sequência, os fiéis devotos acompanharam, na manhã do segundo domingo de outubro, a procissão do Círio, em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré, tradição trazida para Santos por paraenses, carregando ou acompa-

A

Durante a missa presidida pelo bispo diocesano de Santos, dom Jacyr Francisco Braido, e pelo padre Antonio Baldan

Dom Jacir Francisco Braido, recebeu o título de Amigo da Amazônia, de Paulo Nery Oliveira, da SAA, na paroquia de N.S. do Rosário de Pompeia, em Santos

Na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário da Pompeia

Nossa Senhora de Nazaré em sua berlinda

Pelas ruas de Santos

nhando a imagem de Nossa Senhora, pelas ruas do Pompeia: Euclides da Cunha e Maranhão, Avenida Floriano Peixoto e Rua Paraíba, até voltar à igreja. Depois da procissão, foi realizado o evento social na Sociedade Amigos da Amazônia, quando Dom Jacyr Francisco Braido, CS recebeu o título de Amigo da Amazônia. Após, no ginásio de esportes da igreja, a confraternização com comidas e sorvetes típicos. O Círio, em homenagem à padroeira da Amazônia, é realizado em Santos, incentivado pela Sociedade dos Amigos da Amazônia.

57 Revista Círios de Nazaré | 2012

CÍRIOS | BRASIL | SÃO PAULO

Círio em Santos-SP


CÍRIOS | BRASIL | SÃO PAULO

Chegada da imagem de Nossa Senhora de Nazaré, no lava Pés Na chegada da tradicional Romaria das Águas

O andor na matriz de Nazaré Paulista

Círio em

Nazaré Paulista-SP Fotos:

Moaci Brito

Na chegada das embarcações na Prainha do Lavapés, é realizada a benção das embarcações, dos fiéis e a missa campal

azaré Paulista, comemorou no dia 21 de novembro de 2011 seus 335 anos, na Festa da Padroeira: Nossa Senhora de Nazaré, com missas e novenas realizadas pelo Padre Fábio Marcos Pereira dos Santos. As aguas da Represa do Atibainha em Nazaré Paulista, tem sido o caminho usado pelos devotos para a tradicional Romaria das Águas, e acontece sempre no domingo anterior à solenidade maior, simbolizando o inicio da novena e o inicio dos festejos.

N

Na chegada das embarcações na Prainha do Lavapés, é realizada a benção das embarcações, dos fiéis e a missa campal. O manto que adorna a imagem da Senhora de Nazaré foi costurado e presenteado pelo povo de Belém do Pará, oito anos atrás, embelezando o andor carregado pelos fiéis. Todo ano as crianças da catequese fazem a coroação de Nossa Senhora numa cerimônia que emociona, porque nos lembra que só com a pureza de uma criança podemos pedir a intercessão de Maria ao nosso Pai.

Pelas águas da Represa do Atibainha

58 Revista Círios de Nazaré | 2012


São Pedro Apóstolo-SP primeiro círio da paróquia São Pedro Apóstolo, da diocese de Santo Amaro, aconteceu no primeiro domingo de novembro, e transcorreu com todos os preparativos tradicionais principalmente por estar sob o comando do padre Maurício Cruzz, paraense nascido em Soure e portanto conhecedor de toda a tradição que envolve a festividade de um Círio e contando também com a participação de membros da Associação dos devotos de N.S. de Nazaré em São Paulo. A procissão deixou a igreja por volta de 10 horas da manhã percorrendo várias ruas do bairro e ao retornar já tinhamos um grande número de pessoas confirmadas para participar do almoço festivo que teve como prato principal um “boi no rolete”, doação de um devoto dono de uma rede da casas de carne na região. Participaram do almoço aproximadamente 1.200 pessoas. Ao lado da igreja foi armado um arraial para confraternizações, com palco e várias barracas com quitutes.

O

Com a igreja lotada, foram iniciados os preparativos para o 1º Círio da paróquia de S.Pedro Apóstolo

A procissão sai da igreja e vai percorrer ruas do bairro de Campo Grande

Dom Fernando Antônio Figueiredo, OFM, Bispo Diocesano de Santo Amaro, homenageando Nossa Senhora de Nazaré

Após a benção da corda, Pe.Maurício Cruzz, entrega a Dom Fernando uma cesta de frutas e um vaso com orquídeas

Foi mais um dia inteiro de comemorações e às 16 horas aconteceu o Círio das Crianças, com um percurso menor porém reunindo cerca de 150 crianças da paróquia com seus pais participando ativamente.

Durante a trasladação, da capela do seminário até a igreja de São Pedro Apóstolo

59 Revista Círios de Nazaré | 2012

CÍRIOS | BRASIL | SÃO PAULO

1º Círio da


CÍRIOS | BRASIL | SÃO PAULO

Círio em Vila Carioca-SP Fotos: Ana Cristina Zilotti

Círio de Nazaré 2011 da Vila Carioca ocorre sempre no terceiro domingo de outubro. Este ano amanheceu um dia chuvoso em São Paulo, bênçãos da Mãe de Deus caindo sobre nós, o que nos animou a sair em procissão. Mais uma vez a procissão saiu da Escola de Sampa Imperador do Ipiranga. Saimos às 10h da manhã. As águas caíram com mais intensidade. O povo de Deus com gaurdachuvas nas ruas, pés no chão... Mas a cantoria à Nosa Senhora de Nazaré e as orações iam esquentando a cada passo nas ruas da Vila Carioca. Chegando à paróquia Santo Antonio, tivemos a santa missa presidida pelo Pe. Renato Braga de Sousa, paraense incardinado na arquidiocese de São Paulo. Grupo de jovens paulistanos se caracterizaram com

O

Imagem da Virgem no andor

Pe. Renato Braga

roupas de carimbó para fazer sua homenagem à Maria. Após a missa muitas iguarias paraenses (pato no tucupi, maniçoba, pirarucu ao leite de côco, dourada frita, vatapá, açaí...) Tudo feito pelo próprio Padre Renato Braga. Este ano entraremos pro nosso 5º Círio. A devoção à Nosa Senhora de Nazaré vem crescendo. Muitas bênçãos e graças temos recebido das Mãos de Deus pela intercessão da Virgem de Nazaré. Inicio da procissão

A paróquia Santo Antonio fica localizada na Rua Álvaro Fragoso, 674. Tel: 011 - 20636283.

A procissão do Círio pelas ruas da Vila Carioca

60 Revista Círios de Nazaré | 2012


Fotos: Inaldo F. Costa Rego

ara a colônia paraense e devotos de Nossa Senhora de Nazaré, vale pelo encanto do momento e também fonte de muita saudade para os que já vivenciaram a festa da Rainha da Amazônia na capital do Pará, no segundo domingo de outubro. Em Copacabana, como acontecem todos os anos a procissão, após celebração de Missa, sai da Igreja São Paulo Apóstolo, dos padres barnabitas, situada na Rua Barão de Ipanema e segue para a Paróquia de N.S. de Copacabana que fica a duas quadras, fazendo este transcurso através das ruas Barão de Ipanema, Leopoldo Migues, Constante Ramos, Av. Atlântica e, finalmente, Hilário de Gouveia onde está localizada a Igreja Nossa Senhora de Copacabana.

P

Saída do Círio de Copacabana

O trajeto, como não poderia deixar de ser, é percorrido com muita emoção e alegria, não faltando os ícones tradicionais – a berlinda, a corda e o barco dos milagres. Por onde passa a imagem de Nossa Senhora de Nazaré é reverenciada pelos fiéis. Em procissão, pelas ruas de Copacabana

No interior da igreja São Paulo Apóstolo, o início do Círio de Copacabana

A berlinda chegando na igreja Nossa Senhora de Copacabana Na Avenida Atlântica, em Copacabana

61 Revista Círios de Nazaré | 2012

A berlinda na igreja Nossa Senhora de Copacabana, na missa final do Círio

CÍRIO | BRASIL | RIO DE JANEIRO

Círio em Copacabana-RJ


CÍRIO | BRASIL | RIO DE JANEIRO

Círio em Saquarema-RJ Texto: Aluizio Almeida dos Santos Júnior

dia 8 de Setembro foi anunciado com uma Grandiosa Alvorada, às 5 horas da manhã. Durante todo o dia foram celebradas missas de hora em hora na Igreja Matriz, com destaque para a missa das 10h, celebrada pelo Arcebispo de Niterói, Dom Frei Alano Maria Pena. A Missa Solene foi celebrada ao meio-dia, seguida da coroação de N. Sra. de Nazareth e do Menino Jesus. A missa foi cantada pelo maravilhoso Opus Coral e Orquestra, emocionando a todos com o Aleluia, de Haendel e Jesus Alegria dos Homens, de Bach, entre outros clássicos religiosos. Às 18h, foi celebrada a última Missa, pelo monsenhor André Sampaio de Oliveira, exdiplomata da Santa Sé Romana. Às 20h, a tradicional procissão emocionou a todos. O andor da Padroeira, assinado por Leandro Oliveira, ornado em rosas, lírios e lisiantos,

O

Círio das Águas

Altar da padroeira ornado para o dia 8 de setembro

desceu as escadarias da Matriz, sob uma imponente queima de fogos. Emocionante foi a Ave Maria, de Gounod e o Magnificat, interpretados pela professora Zelinha, à capela durante a procissão. Encerrando as festividades, um grandioso espetáculo pirotécnico no morro da Matriz e uma apresentação surpresa do cantor Elymar Santos, na escadaria, interpretando Nossa Senhora, de Roberto Carlos. A festa de rua iniciada ainda perdurou até o dia 10 de setembro, com barracas de doces, comidas, bebidas, vestuário e outros. A Prefeitura promoveu shows com bandas locais e convidadas. O Círio de Saquarema é o mais antigo do Brasil. A devoção a Nossa Senhora de Nazareth, surgiu em Israel, chegando a Portugal e depois ao Brasil, primeiramente em Saquarema, em 1630, e depois em Belém do Pará. São portanto, 382 anos da aparição milagrosa da imagem da Virgem de Nazareth – a festa mais antiga do Brasil, o primeiro Círio e também a 3ª maior festa religiosa do país. [*] Venerável Irmandade de Nossa Senhora de Nazareth

Durante a procissão do Círio de Saquarema

62 Revista Círios de Nazaré | 2012

A imagem original sendo conduzida pela sua guarda de honra


Fotos: Tito Brasil

Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, QI 01, Lago Sul, Brasília, Distrito Federal, comemorou o seu 39º Círio de Nazaré, com o tema: “Eis ai tua Mãe” (Jo 19,27). A festa foi coroada de êxito, iniciando com a novena de 28/08 a 05/09 e a partir de 06 até 09/09, vasta programação, com missas, shows, quermesse e exposição de fotos e mantos que contaram a história do Círio em Brasília, desde 1960. O manto todo branco e prata, com flores azuis em três tons, foi idealizado, a partir do tema da Festa, pelo Pároco Pe. Roberto Carlos Rambo e por Glória Gama e, confeccionado pela paraense Ana Marta Souza da Silva. A cruz de Jerusalém, insígnia usada na idade média, que simboliza a propagação da fé pelo mundo e, usada também na Paróquia, foi o destaque do manto. Na cruz Jesus nos entregou sua mãe, e pelo sacrifício da cruz fomos conduzidos ao amor de Deus. No salão paroquial a exposição enfocou: o

A

Coordenadores da Festa e de Pastorais na Procissão

Procissão, Cadetes do Corpo de Bombeiros do DF, conduzindo a Berlinda

Na exposição “Da Amazônia ao Cerrado: Círio de Nazaré, manifestação de fé e amor a Mãe de Jesus” Pe. Rambo, presidindo a Celebração Eucarística

histórico da devoção a Nossa senhora de Nazaré em Portugal, em Belém e em Brasília, uma coletânea de fotos desde os primeiros Círios de Brasília até o Círio de 2011 na Paróquia, e também os mantos usados pela imagem de nossa Senhora, desde 1999. Sempre apoiada por todas as pastorais da Paróquia, a festa foi uma grande confraternização não só dos paroquianos, mas de toda colônia paraense que mora em Brasília e nas cidades do entorno, onde puderam saborear durante os quatro dias de quermesse, comidas típicas de várias regiões do Brasil, inclusive a comida paraense como: pato no tucupi, tacacá, maniçoba, vatapá, caranguejo, cupuaçu, taperebá e açaí. A Festa do Círio de Nazaré de Brasília, é um evento cultural Oficial do Distrito Federal, que também conta com o apoio do Governo do Pará através da Paratur.

63 Revista Círios de Nazaré | 2012

CÍRIOS | BRASIL | DISTRITO FEDERAL

Círio em Brasília-DF


CÍRIO | BRASIL | RIO DE JANEIRO

Círio em Tijuca-RJ ambém no 2º domingo de outubro acontece o Círio da Tijuca. À frente a diretoria da Associação Nossa Senhora de Nazaré. Lá a concentração é na igreja de São Sebastião dos Frades Capuchinhos no bairro da Tijuca, há mais de 80 anos. Como tradicional, a trasladação, no sábado, saindo em direção ao colégio Maria Ryght. Daí, no domingo sai a procissão pelas ruas Haddock Lobo, Rua do Matoso, Rua Barão de Itapagipe, Rua Engenheiro Adel, até a Igreja de São Sebastião. À frente o estandarte de Nossa Senhora, as tradicionais Bandeiras, o carro das promessas, a corda e a Berlinda, como sempre, com flores multicoloridas e muito bem ornadas. Após a entrada triunfal da imagem em sua berlinda, na igreja, é rezada missa solene. Ao término, Frei Paulo, deu a tradicional benção com a imagem de Nossa Senhora, aos presentes. No adro da Igreja o um arraial com barra-

T

Frente à igreja de São Sebastião dos Frades Capuchinhos, na saída do Círio da Tijuca

quinhas com comidas típicas, sorvetes, sucos, artesanato paraense, lembranças como medalhas, fitas, camisetas, santinhos, pequenas imagens, flores etc. Frei Paulo abençoa os fiéis com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, na chegada do Círio da Tijuca

Pelas ruas da Tijuca...

64 Revista Círios de Nazaré | 2012

A Santinha com Frei Paulo, Maria de Nazareth, diretora da Associação Nossa Senhora de Nazaré, Márcio, Inácio, Flávio, Quita e Nonato


festa do Círio de NazaD Maria José e o ano o então pároco da Igreja da Monsenhor Isnaldo, Soledade, Monsenhor Isnaldo ré em Recife teve inicio no Círio de 1997 Fonseca, através do oficio nº 7859 em 1939 quando uma da câmara Municipal do Recife imagem de Nossa Serecebeu votos de congratulações nhora de Nazaré foi trazida para a pelas comemorações do cinquencidade atendendo a uma solicitatenário dos festejos do Círio de ção de D. Miguel de Lima ValverNazaré. de, então Arcebispo de Olinda e Dona Maria José da Luz BezerRecife, por ocasião do Congresso ra, pernambucana, tinha 14 anos, Eucarístico realizado na capital quando a imagem da Virgem pernambucana. veio para Recife, ela relatou que a A imagem foi conduzida para imagem original era de madeira, a Igreja da Soledade cujo pároco porém foi roubada por volta de era o Monsenhor Francisco Salles. A partir de então, iniciou-se Chegada do 1944. Neste ano, o paraense UbiCírio de 2008 rajara de Almeida Bezerra chea celebração da missa, às 9 horas gou a Recife e ficou conhecendo todo o segundo domingo do mês a festa do Círio por meio de dona de outubro, com a participação da Maria José, foi ele quem trouxe comunidade paraense e todos os outra imagem que até hoje se endevotos de N. S. de Nazaré. Após contra na Igreja da Soledade. A alguns anos foi formada uma Dona Maria José e o Sr. Ubirajara comissão tendo à frente o tenense casaram em 1946 e sempre este Magalhães Barata, que foi gotiveram à frente da organização. vernador do Pará, Gentil Braga, Em 18 de outubro de 1995 o Sr. Desembargador Cunha Barreto, Ubirajara faleceu, porém sua esJoselan Campos e Artur Roxo Peposa, mesmo com 87 anos, não reira. A partir de então, foi dada deixa de participar da organização e dos fesuma maior magnitude ao evento. Além da tejos do Círio. celebração da missa, passou a ocorrer uma Hoje, além da comunidade paraense, parprocissão pela Av. Conde da Boa Vista. A feste ticipam vários devotos do Brasil inteiro que vem crescendo a cada ano que passa. residem em Recife, além, é claro, dos perEm 1989 a grande novidade foi o manto nambucanos que já adotaram a festa e fazem que cobriu a Imagem de N. S. de Nazaré, pois parte desta tradição. foi confeccionado em Belém do Pará e bento A missa solene continua tendo o seu início pelo padre Luciano Brambille. Nesse mesmo às 9 horas, celebrada pelo atual pároco Pe. Nilson Lourenço da Silva. Logo depois, os romeiProcissão do ros seguem em procissão conduzindo a BerCírio de 2011 linda com a Virgem Santíssima. Entrelaçando a berlinda, a tradicional corda é puxada por pessoas que fazem promessas a Nossa Senhora de Nazaré pelas ruas do bairro da Boa Vista. No retorno, acontece o tradicional Almoço do Círio, com comidas típicas muito apreciadas pelo povo paraense, realizado no Salão de Festas da própria Igreja da Soledade.

A

65 Revista Círios de Nazaré | 2012

CÍRIOS | BRASIL | PERNAMBUCO

Círio em Recife-PE


CÍRIOS | BRASIL | MINAS GERAIS

Círio em Rubim-MG oi memorável aquela tarde de sexta-feira, 10 de fevereiro dc 2012! Ficará na história rubinense o dia da mais linda procissão da cidade! Estava assim, oficialmente, introduzido o Círio de Nazaré cm nossa cidade. Ao convite do Padre João Carlos nas Santas Missas anteriores, a população católica de Rubim foi chegando ao local pré determinado. Às dezenove horas uma multidão lá se aglomerava ali: carros, motos, bicicletas todos ornamentados com balões azuis e brancos; o grupo do Apostolado da Oração, com suas vestes brancas e as fitas vermelhas, o grupo da liturgia com suas alvas capas, o nosso bom padre paramentado a rigor e o povo - crianças. Jovens, adultos e idosos, ali estavam à espera da imagenzinha da Virgem de Nazaré. O povo cantava, dava vivas, palmas e saudações amorosas à Mãe querida. A imagenzinha foi colocada no carro com a berlinda ricamente enfeitada e ladeada de anjinhos, depois de uma oração ritual acompanhada da bênção concedida por Padre João Carlos aos presente, com a santa imagem. Assim começou a procissão descendo para o centro da cidade. Jovens segurando a corda entusiasmados, auxiliando os idosos. As casas, enfeitadas com altares, flores, velas, seus moradores recebiam a bênção. Morro acima, rua abaixo, pois a topografia da nossa cidade é cheia de altos e baixos, a multidão não demonstrava cansaço ou desânimo. Impressionantemente ordeiro e fervoroso, o povo entrou na Igreja Matriz, cantando e rezando, para a Celebração Eucarística e o Padre João Carlos, feliz pelo Cirio de Nazaré em Rubim.

F

No início, a bênção concedida por Padre João Carlos

Durante a procissão do Círio de Nazaré em Rubim O carro com a berlinda ricamente enfeitada e ladeada de anjinhos, na trasladação da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré do Bairro Nazaré para a Igreja Matriz Senhor Bom Jesus

66 Revista Círios de Nazaré | 2012


Círio em

Moro Vermelho-MG Festa de Nossa Senhora de Nazareth - festividade que vem sendo transmitida de pai para filho em suas características originais - há 308 anos, é uma grande comemoração que encena a conversão dos mouros pela adoção da fé cristã. É composta de vários momentos, sendo seu ápice o desfile de mais de 500 cavaleiros conduzindo a bandeira de N. S. de Nazareth pelas ruas de Caeté, seguindo trajeto de 10 quilômetros até Morro Vermelho, onde são recebidos com fogos de artifício, repiques de sinos e banda de música. Com início em 15 de julho e encerramento em 08 de setembro, os moradores se envolvem na preparação das festividades durante todo o ano, evidenciando o empenho e a devoção à Padroeira. Neste ano, um fato inédito e pioneiro aconteceu na festividade. A bandeira de N. Sª de Nazareth esteve nos dias 05 e 06 de setembro, na Serra da Piedade – Caeté dentro da programação do grande Jubileu do Santuário. No dia 06 de setembro a Bandeira saiu da Serra em carreta até a entrada do município, quando todos os cavaleiros, todas as paróquias e população a receberam com Os embaixadores e grande festa. No dia 07 de setemoutros seis cavaleiros entrelaçaram, juntos, bro, a tradicional Cafitas coloridas no valhada, conduzindo mastro, amarrando a bandeira de N Sª de o compromisso da Nazareth até a Praça da Fé Cristã aos pés da Virgem de Nazareth Matriz. Neste, momento os fiéis aplaudiam a Virgem de Nazareth com palmas, fogos de artifício e repique de sinos. A Corporação Musical executava o Hino

A

Na Procissão Luminosa da Festa de Nossa Senhora de Nazareth em Morro Vermelho

Nacional. Logo após, os dois embaixadores entraram no recinto e fizeram as embaixadas referindo-se as lutas entre Mouros e Cristãos. Em seguida, foi levantado o mastro e houve a segunda embaixada. Depois os embaixadores e outros seis cavaleiros entrelaçaram, juntos, fitas coloridas no mastro, amarrando o compromisso da Fé Cristã aos pés da Virgem de Nazareth. Novamente os cavaleiros, unidos, fizeram uma série de evoluções encenando um 8 ( símbolo da união dos dois reinos) e meia-lua ( início de uma amizade crescente), e assistiram a um espetáculo pirotécnico ( simbolizando a queima dos deuses pagãos).No final, acompanhados dos Mouros, os Cristãos se despediram, deixando o mastro erguido com a Bandeira, símbolo de novas fronteiras do Cristianismo, encerrando assim as homenagens a Nossa Senhora de Nazareth desde o início do Século XVIII. Dia 08 de setembro, houve solene Celebração Eucarística em comemoração a Natividade da Virgem Maria, orquestrada em latim. Ao anoitecer a Procissão Luminosa de Nossa Senhora de Nazareth. Na chegada calorosa recepção com bandeirinhas brancas, queima de fogos e dobre de sinos. Logo após Te Deum cantado em latim, bênção do Santíssimo Sacramento e coroação.

67 Revista Círios de Nazaré | 2012

CÍRIOS | BRASIL | MINAS GERAIS

A bandeira de N. S. de Nazareth pelas ruas de Caeté


CÍRIOS | BRASIL | PARAIBA

Círio em Juripiranga-PB Fotos: Jammes Araujo

festividade do Círio na cidade de Juripiranga, começa quando a imagem de Nossa Senhora de Nazaré é levada pela manha (na segunda semana de outubro ), para a igreja de Nossa Senhora das Graças no distrito de Ibiranga – Itambé, no vizinho estado de Pernambuco para veneração dos fiés de suas comunidades, e em seguida é rezado o terço, oficio da Imaculda. À noite, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré é levada em procissão para a matriz de Nossa Senhora da Soledade em Juripiranga, onde é celebrada missa missa em ação de graças e a aguardada benção dos fiéis.

A

O andor/berlinda na igreja matriz de Nossa Senhora da Soledade, em Juripiranga

Frente à igreja matriz de Nossa Senhora da Soledade, em Juripiranga

Durante o Círio de Juripiranga

No trajeto Ibiranga – Itambé à Juripiranga

68 Revista Círios de Nazaré | 2012


Fotos: Luiz Gustavo

ocalizada em Natal, Rio Grande do Norte, a comunidade de Nossa Senhora de Nazaré, que pertence à paróquia do Santuário dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, celebrou a festa da Virgem de Nazaré, tendo como tema “Maria, discípula e missionária”. O evento contou com a realização de tríduo de oração (dias 28 a 30) e no dia 31 de maio, dia da padroeira da comunidade, aconteceu o encerramento da festividade. O dia 31 foi marcado de muita devoção, houve a recitação do Ofício de Nossa Senhora, ao meio-dia, e à noite procissão luminosa que, saindo da Igreja de Nazaré, percorreu as ruas do bairro em direção ao Santuário dos

L

Na procissão do Círio de Nossa Senhora de Nazaré em Natal

Imagem chegando ao Santuário dos Mártires

Mártires, onde ocorreu a missa e a coroação de Nossa Senhora. A missa solene foi presidida pelo pároco, o padre Francisco das Chagas de Souza e concelebrada pelo diácono José de Anchieta Figueiredo, diácono permanente da paróquia. A coroação retratou o ministério da Virgem que é coroada como Mãe e Rainha do céu e da terra, havendo representação das crianças que simbolizaram os anjos que compõe a corte celeste. O amor e a devoção dos fies à Virgem Maria tornou a festa bela. Resplandecia no rosto dos devotos a alegria, e a confiança na maternal proteção.

Procissão pelas ruas do bairro de Nossa Senhora de Nazaré em Natal

Anjinhos no Círio de Natal

69 Revista Círios de Nazaré | 2012

CÍRIOS | BRASIL | RIO GRANDE DO NORTE

Círio em Natal-RN


CÍRIOS | BRASIL | CEARÁ

Círio em Capistrano-CE Texto:

Fotos:

Prof. Francisco Artur Pinheiro Alves

Everton Cassianno e Francisco A. P. Alves

cidade de Capistrano homenageia N.S. de Nazaré desde a década de 40, quando foi criada a paróquia. A festa de Nossa Senhora, comemorada de 31 de agosto a 08 de setembro, sempre foi referência na região. A partir de 2005, com a chegada de Pe. Francisco Eudásio Nobre é que foi agregada á festa, o Círio de Nazaré de Capistrano – um evento de encontro, de confraternização entre famílias e pessoas. A festa é, como sempre, muito animada. A participação da polução local, intensa, aumenta com a participação de visitantes de outras cidades. A carreata de abertura da festa, dia 31, é um sucesso, após a qual há o hasteamento da bandeira de Nossa Senhora. A aprtir do dia

A

Dom Ângelo Pignole, bispo diocesano de Quixadá e Pe. Francisco Eudásio, o pároco local

seguinte, 01 de setembro iniciam-se as caminhadas matinais, a partir das 4:00 da manhã, com concentração em frente a Igreja Matriz, e saída para um bairro da cidade, encerrandose com um café da manhã. Às noites animadas, com as novenas encerradas com uma No Círio de missa rezada semCapistrano pre por um padre convidado. No dia 8 pela manhã tem a missa da natividade de N.

O andor com a imagem de N.S. de Nazaré frente a matriz de Capistrano

Senhora no final da qual a berlinda entra na Igreja e benzida pelo padre local, juntamente com a corda que fará parte da procissão. À tarde, a partir das 15 horas começa a preparação da procissão do Círio, com início ás 16 horas, acompanhado por Dom Ângelo Pignole, bispo diocesano de Quixadá e do pároco local, Padre Francisco Eudásio. A procissão percorre as principais ruas da cidade, sendo aclamada pelos populares ao longo do percurso. Destaca-se a participação de todas as comunidades da paróquia, cada qual com a sua bandeira. No final, a missa campal de encerramento com cerca de 5 mil pessoas, no pátio lateral da matriz. Constata-se uma grande veneração à N. S. e um grande momento de evangelização.

70 Revista Círios de Nazaré | 2012

Fiéis na corda pelas ruas de Capistrano


festa de Nossa Senhora de Nazaré é aguardada com muita expectativa. Muito cedo começam os preparativos; as equipes de peregrinação se reúnem nos meses de março e abril para estudarem os temas a serem abordados e apresentados durante a visita da imagem de Nossa Senhora nas famílias. Neste ano não foi diferente. Como a paróquia se encontra dividida em quinze setores foram convocadas muitas outras pessoas para ampliar o leque de visitas. A adesão foi muito positiva e no dia 31 de maio, dia da festa da visitação e também noite da coroação de Nossa Senhora, encerramento do mês dedicado à Virgem Maria, as imagens dispostas em lugar apropriado, deixaram o recinto da igreja aclamadas por muitas manifestações de alegria e cânticos. Foi uma noite inesquecível porque marcou a memória de tantas pessoas que presenciaram aquela saída solene pela primeira vez. Essas imagens permaneceram

A

Conduzida pelo caminhão do Corpo de Bombeiros, cada pessoa contemplava a imagem de Nossa Senhora de Nazaré e manifestava a sua emoção

Na procissão do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, em Fortaleza

entre as famílias durante cinco meses. No dia 08 de outubro que todas as imagens peregrinas retornaram para ter início a solene novena em honra de Nossa Senhora de Nazaré que neste ano teve como tema central: Nossa Senhora de Nazaré, reflexo do coração amoroso de Deus. E em cada noite foi feita a homilia baseada no tema e os setores fizeram suas alegorias de acordo com o tema para expressar o amor de Deus de forma concreta e atual. Concluída a novena no dia 20 foi realizada a solene procissão e a imagem passou pelas ruas de nossa paróquia conduzida pelo caminhão do Corpo de Bombeiros e cada pessoa que contemplava essa maravilhosa visão e manifestava a sua emoção, algumas chegando até às lágrimas. Após o retorno da procissão foi celebrada santa Missa com a presença de fiéis estimada em torno de dez mil fiéis devotos. Concluida a celebração a imagem foi retirada do meio do povo aclamada com muitos aplausos e uma belíssima queima de fogos de artifício, embelezando o céu a da nossa paróquia.

Pelas ruas do Montese

Durante o Círio de Fortaleza

71 Revista Círios de Nazaré | 2012

CÍRIOS | BRASIL | CEARÁ

Círio em Fortaleza-CE


CÍRIOS | BRASIL | MARANHÃO

Círio em São Luís-MA m duas décadas, o Círio é considerado uma das maiores festas religiosas do Maranhão. A Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, em São Luís, recebe nos 11 dias de festa, mais de 150 mil pessoas, que vão Cohatrac, render graças pela intercessão da Virgem de Nazaré por várias graças alcançadas. No mês de setembro, começa a peregrinação às sedes dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, hospitais e zona rural de São Luís, são momentos de oração com a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, além de reunir em todos os sábados desse mês, os fieis nas missas de rua, com o objetivo de aproximar o Círio da população, levando as celebrações para diversos pontos do Cohatrac, e assim, divulgar o festejo. No período do novenário, o Terço da Alvorada, realizado todos os dias às 6h da manhã pelas ruas do Cohatrac, inicia a programação diária do evento. O Círio de Nazaré do Maranhão realiza, logo no primeiro fim de semana do evento, a Romaria do Círio, uma caminhada que é iniciada à meia-noite no Largo do Carmo, Centro de São Luís e que passa por cinco templos

E

Missa dos Romeiros - Fieis agradecem a Virgem de Nazaré por graças alcançadas

Círio das Criancas - A devoção mariana começa desde cedo em São Luís

Saída da imagem de Nossa Senhora de Nazaré da Paróquia do Cohatrac no dia da Trasladação

consagrados a Nossa Senhora, chegando ao Cohatrac, às 6h. A Romaria é realizada desde 1995 e hoje, reúne uma multidão. Desde 2006, durante o Círio é realizada a adoração diária ao Santíssimo Sacramento. Quase ao fim da festa, a trasladação da imagem de Nossa Senhora de Nazaré, realizada na véspera do encerramento da festa, a celebração do traslado sagrou-se com a apresentação do manto oficial a ser usado pela imagem na procissão de encerramento e no Círio das Crianças. A imagem de Nossa Senhora de Nazaré usa um manto diferente para cada ocasião. No ano passado, o traslado da imagem passou a ser feito a pé, do Cohatrac ao bairro da Cohab. A procissão da Luz reuniu cerca de 3.000 pessoas, que caminharam rumo à Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, com a imagem da Virgem de Nazaré. Na comunidade, os fieis passam a noite em oração; numa vigília que antecede a procissão de encerramento do Círio de Nazaré. No ano de 2003, o Círio de Nazaré do Maranhão ganhou o “Círio das Crianças”, com o apoio de todas as escolas do bairro do Cohatrac. Procissão de encerramento - Início da procissão do Círio é sempre marcada de muita emoção

72 Revista Círios de Nazaré | 2012


Fotos: Julio Cesar Barros da Silva

Círio de Nazaré em Manaus é realizado na mesma data em que acontece o de Belém. Há três procissões durante os festejos. A primeira, é a trasladação da imagem no segundo sábado do mês de outubro, após celebração da santa missa, com saída da Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré até o Santuário de Nossa Senhora de Fátima, (Praça 14). Na manhã do domingo a imagem retorna a paróquia de Nazaré com uma multidão num trajeto de aproximadamente cinco quilômetros, é a Solene Procissão do Círio, pelas ruas do bairro de Adrianópolis. Quinze dias após o Círio, os devotos realizam procissão pelas

O

ruas ao redor da Paróquia de Nazaré. Nos dias 15 a 19 e de 21 a 26 de outubro, há a Peregrinação da Imagem, pelas residências do entorno do Santuário. Sendo responsável o Apostolado da Oração. No Recírio, os festejos acontecem quinze dias após o Círio com Celebração solene pelas ruas do bairro de Adrianópolis, e em seguida, arraial na praça. Momento que envolve todos os paroquianos, movimentos, pastorais e serviços da paróquia. Há comidas típicas, brincadeiras, bingos, rifas, músicas... É o momento de confraternização de os devotos de Nossa Senhora de Nazaré! As ruas de Adrianópolis ficam lotadas

A corda na saída do Círio

A berlinda frente ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima

Frente ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima Pelas ruas ao redor da Paróquia de Nazaré

Durante a Solene Procissão do Círio

73 Revista Círios de Nazaré | 2012

CÍRIOS | BRASIL | AMAZONAS

Círio em Manaus-AM


CÍRIOS | BRASIL | AMAPÁ

Círio em Macapá-AP

ambém é no 2º domingo de outubro, a grande procissão do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, de Macapá, onde mais de 200 mil fiéis acompanharam o 77º Círio de Nazaré com o tema: “Maria, mãe da nova criação” e lema “Minha alma engrandece o Senhor” (Lc 1,47). Muitos fiéis agradecem graças alcançadas, muitos vão pedir desejos e outros pelo respeito à Igreja Católica. O Círio de Nazaré é a maior manifestção religiosa do Brasil. Muitos fiéis conseguem realizar o sonho da casa própria, em prol da saúde de alguém hospitalizado, pela saúde dos recem-nascidos, pela graça de aprovação em concurso públicos e muitos outros desejos.

T

O Círio em Macapá iniciou com a missa tradicional, louvores, cânticos e agradecimentos em frente à igreja Nossa Senhora de Fátima, posteriormente a procissão até a Catedral de São José de Macapá. Antes porém, em preparação ao Círio, há a peregrinação com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré desde o dia 12 de setembro no Palácio do Governo, e algumas escolas públicas, organizações privadas e órgãos públicos, acolhem o símbolo que para os cristãos católicos representam a devoção e a fé em Deus, através de Maria a Mãe de Jesus. Após as peregrinações nas instituições, acontece o Círio rodoviário, com a saída da TV Amapá em direção a Paróquia de Sant’Ana e Nossa Senhora de Fátima, no Município de Santana, via distrito de Fazendinha com a celebração eucarística na chegada as 19 horas. A Romaria fluvial acontece às 7 horas da manhã do dia anterior ao Círio, após a reza do terço na matriz, e segue com centenas de embarcações navegando com a virgem de Nazaré em direção a rampa do bairro Santa Inês. Prosseguindo, o Círio dos mototaxistas e dos ciclistas, as 9h30 da manhã na rampa do bairro Santa Inês, a imagem é conduzida até a nova Catedral de São José. Às 19 horas na Catedral , ocorre a missa da transladação e apresentação do manto presidida pelo bispo Dom Pedro José Conti e concelebrada com Pe Lourenço Filho. Em procissão, a imagem peregrina percorre a Rua General Rondon, Av. Cora de Carvalho em direção a Igreja de Nossa Senhora de Fátima.

Círio Fluvial 2011

Procissão das Luzes 2011

74 Revista Círios de Nazaré | 2012

Ao lado do Palácio do Governo presidida por Dom Pedro José Conti e Pe. Lourenço Filho, Coordenador Geral Círio 2011


esde o 1º domingo de outubro, com a festa do Translado após a Missa das 6 horas, da Comunidade Santíssima Trindade até a Catedral, a Diocese de Rio Branco realiza atividades com a finalidade de preparar os católicos para a festa da padroeira da Catedral. Já no 2º domingo, a partir das 16 horas, começa a concentração para o Círio na Gameleira, onde é montado palco para apresentação de shows musicais e pregações, com a banda de jovens acreanos, Totus Tuus, como atração principal. À noite, a chegada das procissões de barcos na Gameleira, orla do Rio Acre. Uma, com a imagem do Cristo Ressuscitado da Paróquia Cristo Libertador, vindado bairro Aeroporto Velho, e outra com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, da Paróquia São Miguel Arcanjo, no Cadeia Velha. Sob salva de fogos e rodeada de tochas, a imagem da Virgem Maria é acolhida pelo bispo dom Joaquim Pertíñez e depositada na berlinda, seguindo pelas ruas da capital, passando

D

Dom Joaquim Pertíñez na chegada das procissões de barcos na Gameleira, orla do Rio Acre

A imagem da Santa chegando na Gameleira

Logo apos o início do Círio de Rio Branco

A corda puxada pelos fiéis chegando na Catedral

Ao final, o padre Massimo Lombardi abençoa os fiéis com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré

pela Ponte Coronel Sebastião Dantas, até chegar à Catedral, quando é celebrada missa com vários padres da Diocese. Além da corda puxada pelos fiéis, a Guarda de Nazaré, é incumbida de dar proteção à berlinda que carrega a imagem. Os fiéis acompanham a procissão do Círio cantando os hinos tradicionais. A programação encerra às 20h, com a celebração de missa e benção final.

75 Revista Círios de Nazaré | 2012

CÍRIO | BRASIL | ACRE

Círio em Rio Branco-AC


CÍRIO | BRASIL | RONDÔNIA

Círio em Porto Velho-RO primeiro Círio de Nossa Senhora de Nazaré aconteceu em Porto Velho, no ano de 1930. Desde essa época, em todos os anos, no segundo domingo de outubro, acontece essa festividade. Hoje, não só com a participação dos paraenses, mas sim, com todos os devotos de Nossa Senhora. Os paraenses conseguiram trazer para Porto Velho muitos dos seus hábitos, mas também a grande fé na Mãe de Jesus. Apesar da grande devoção a Nossa Senhora de Nazaré, em Porto Velho só em 2002 foi inaugurada a Igreja em sua homenagem, num bairro da zona sul, à Rua Pau Ferro, bem distante da Catedral onde ela costumava ser venerada. Com a criação da paróquia em 2010 a festa começou a ser organizada pelos paroquianos da Matriz Nossa Senhora de Nazaré. Agora a nova comissão ainda conta com muitos devotos das antigas comissões. Em 2011, a partir da segunda quinzena de setembro, a imagem percorreu todas as comunidades da nova Paróquia, onde foi realizada a novena a Virgem de Nazaré, e no dia 9 de outubro, às 7 h 30 m, o Círio de Nazaré percorreu 04 Km nos bairros da Coab e Jardim Eldorado. Para cultivar a Devoção a Nossa Senhora de Nazaré o pároco P. Leonardo Hellmann celebra a missa com intercessão a Nossa Senhora de Nazaré todo dia 12 do mês. É um momento todo especial para se orar e pedir pelas famílias, pelos filhos, pelas vocações, pelos enfermos e desempregados, e pelas ne-

O

Saída do Círio de Porto Velho

Devotos de Nazaré participando do Círio

cessidades de cada um. Porto Velho cresceu muito, e a BR 364 com seus viadutos tornam impossível à passagem da procissão do Círio. Por isso, se faz necessário à divulgação do novo e definitivo roteiro do Círio. A procissão inicia na Cidade dos Funcionários na comunidade São Marcelino, e percorre parte da Rua Pau Ferro, passando pelas Ruas Pitanga, São Miguel, Camomila, Abóbora, Jatuarana, Vitoria Regia, até a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Nazaré.

Fiéis na Matriz N. S. Rª de Nazaré

Noite da Virgem de Nazaré o pároco Pe. Leonardo e Yasmin Perret representando a comunidade

76 Revista Círios de Nazaré | 2012

Concelebrantes A partir da esquerda: Pe. Leonardo Hellmann (Pároco), Dom Moacyr Grechi, Pe. Tom (Dep Federal), Pe. Renato José Rohr (Vigário Paroquial)


Festas em Honra de Nossa Senhora da Nazaré em

Portugal O

s dias 8 e 10 de Setembro marcam o ponto alto das cerimónias religiosas, afluindo a este local largas centenas de pessoas. O programa do dia 8 de Setembro incluiu, de manhã a celebração de uma Eucaristia Solene – campal, presidida pelo Sr. D. António Marcelino, Bispo Emérito Pe. José Luís Guerreiro, Reitor do Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, na missa campal, no dia 8 de Setembro

de Aveiro. De seguida realizou-se a multissecular procissão com a imagem de Nª Sr.ª da Nazaré e Bênção ao Mar no Bico da Memória. Do programa do dia 10, destaca-se a entrada solene do círio da Prata Grande – Mafra. À tarde a Missa Campal presidida pelo Pároco de Mafra, Padre Luís Barros e de seguida o XI Festival Nacional em Honra de Nossa Senhora da Nazaré. O dia termina madrugada fora, com um espectáculo de Multimédia no recinto das festas. Estas festividades remontam ao século XII, combinando a vertente religiosa com uma vertente profana, caracterizada pela realização de diversas actividades no Parque Atlântico, desde 2004, tais como espectáculos musicais, diversões, tasquinhas, recriações etnográficas, exposições e espectáculos tauromáquicos na Praça de Touros da Nazaré.

77 Revista Círios de Nazaré | 2012

CÍRIOS | MUNDO | PORTUGAL

Largo de Nossa Senhora da Nazaré repleto de fíeis


Membros da Mesa Administrativa da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, transportam o andor de Nossa Senhora da Nazaré na procissão

Tapete de Flores, levado a cabo pela população da Nazaré, com coordenação da Junta de Freguesia da Nazaré, para passagem da procissão

D. António Marcelino, Bispo Emérito de Aveiro, na procissão solene

Eucaristia Solene – Campal, no dia 8 de Setembro, presidida por D. António Marcelino, Bispo Emérito de Aveiro

Participação especial dos pescadores da Nazaré, na Procissão Solene

No dia 17 de Setembro, o Santuário recebeu o Círio de Olhalvo – Penafirme da Mata, seguindo-se Eucaristia, presidida pelo Reitor, Padre José Luís Guerreiro.

78 Revista Círios de Nazaré | 2012


CayenneFrança Fotos: Henri Griffit

T

ambém é no segundo domingo de Outubro que a Guiana Francesa celebra o Círio de Nazaré. A saída da procissão às 08:00 da capela de St. Martin de Porres, em direção à Catedral Saint-Sauveur, onde uma missa solene foi celebrada por Dom Emmanuel Lafont, bispo de Cayenne.

Em preparação ao Círio de Cayenne é realizada novenas, em casas e bairros diferentes, a ultima noite foi em Kourou. Com o andor da Santa decorado com bonitas flores, centenas de fiéis assistiram e participaram da procissão, rezando, cantando hinos marianos e fazendo seus pedidos e desejos à Nossa Senhora de Nazaré.

79 Revista Círios de Nazaré | 2012

CÍRIOS | MUNDO | FRANÇA

Círio em


80 Revista Círios de Nazaré | 2012


CabraEspanha

A

imagem de María Santísima de la Sierra de Cabra, baixa de seu santuário todo 4 de setembro, por meio de um caminho longo e pedregoso, acompanhada por muitos devotos, realizando ao longo do caminho várias paradas para orações. Na chegada, é recebida pelas autoridades e levada em procissão pela cidade, acompanhado por um grande número de pessoas locais, da província e outras partes da Espanha até que seja recolhida na igreja principal da cidade, a Paróquia da Assunção e Los Angeles, onde é praticada orações e adorações. Dia 08 de setembro, em Cabra, é o dia da Padroeira Perpetua de Cabra, desde 1958

Cartaz da festa de 2012, em Cabra

padroeira, Nuestra Señora María Santísima de la Sierra, há muitos eventos realizados neste dia e o mais esperado é a procissão de Nossa Senhora pelas ruas de Cabra entre atos, e homenagens ao vivo à Virgem. A Virgen de la Sierra, detém o título de Padroeira Perpetua de Cabra, desde 1958. Na 1ª parada é no Centro Filarmônica, onde o coro canta hinos tradicionais à Virgem. Na Serrana Bendito o City, este é sem dúvida o mais aguardado e emocional, o canto do Salve por uma voz privilegiada de Cabra, Vera Eva

81 Revista Círios de Nazaré | 2012

CÍRIOS | MUNDO | ESPANHA

Círio em


Devotos e peregrinos participam da Peregrinação de votos e promessas

Maria Pino, fantástico! julgar por si mesmo. Na chegada à Plaza Vieja uma novidade muito emocional – grande coleção de fogos de artifício coloca um fim aos festejos de setembro. Depois a Virgem é colocada de frente para o seu povo e começa a subir a colina. No primeiro domingo de Outubro, uma nova peregrinação desta vez para retornar a imagem para a sua capela, no alto de Cabra, a Virgem entra em seu Santuário e termina a Festa para honrá-la. Viva a Virgen de la Sierra!

María Santísima de la Sierra

A solene procissão da Virgen de la Sierra termina a festa

Em Cabra são várias as Romarias em homenagem e louvor à sua Patrona

Estandarte da Virgen de la Sierra

82 Revista Círios de Nazaré | 2012

Durante a baixa


Imagens de Círios 11º ANO

CONCURSO FOTOGRÁFICO

Cesar Sarmento - 6º Lugar 2011

Luciene Cordeiro Sales - 1º Lugar 2011

Marcio Santos Matos - 2º Lugar 2011

Rafael Ribeiro Cabral - 3º Lugar 2011

PARA CONCORRER, AS FOTOS DEVERÃO TER A TEMÁTICA “NOSSA SENHORA DE NAZARÉ, SEUS CÍRIOS, ECUMENISMO, DEVOÇÃO, FOLCLORE POPULAR E ARTESANATO”. REFERENTES ÀS FESTIVIDADES NAZARENAS EM QUALQUER DOS CÍRIOS EM HOMENAGEM E LOUVOR À VIRGEM DE NAZARÉ, EM 2012.

INSCRIÇÕES E REGULAMENTO NOS SITES:

www.cirios.com.br www.paramais.com.br

Ou na EDITORA CÍRIOS: Rua Timbiras, 1572 (Pe. Eutíquio e Apinagés) Batista Campos. Belém-PA Fones: (91) 3223.0799 / 3083.0973

PRÊMIOS 1° ao 10° lugar, Smartphones Vivo Nokia.

INSCRIÇÕES GRATUITAS

Fique por dentro

facebook.com/imagensdecirios

REALIZAÇÃO

EDITORA CÍRIOS

PARCEIROS


Edição Especial

GRIFFO



ISSN 1809-466X

Ano 17 NÂş 17 Outubro 2012

Editora CĂ­rios

   

A fÊ nos faz crianças.

R$ 10,00

CĂ­rios de NazarĂŠ

CĂ­rio 2012. Segundo domingo de outubro. SĂł um povo que tem fĂŠ faz uma festa assim.

R$ 10,00

O Círio Ê a maior procissão do Brasil. E a grande manifestação cultural do povo paraense. Um povo que luta, trabalha e acredita. Um povo que tem fÊ no futuro, mas não desiste diante das adversidades do presente. Vamos lå, caminhar juntos em busca de uma vida melhor para todos. Pois se a fÊ nos faz crianças, são as realizaçþes que nos tornam grandes.

Círios de Nazaré 2012  
Círios de Nazaré 2012  
Advertisement