Issuu on Google+

00

100

95

ISSN 1677-7158

75

R$ 10,00

100

95

75

PARÁ, AMAPÁ, AMAZONAS, ACRE, RONDÔNIA, MARANHÃO, BRASÍLIA, MINAS GERAIS, CEARÁ, BAHIA, RIO DE JANEIRO, SÃO PAULO, PORTUGAL, FRANÇA, ESPANHA E ITÁLIA

25

5

0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


Sumário

00

5

5

5

95

75

A Mensagem e a Benção do Sumo Pontífice

25

Cartaz do Círio

5

O Círio e a Vida

0

Programação do Círio 2008 Abertura oficial do Círio

PUBLICAÇÃO Editora Círios SS LTDA ISSN 1677-7158 CNPJ 03.890.275/0001-36 Rua Timbiras, 1572-A Fone: (91) 3083-0973 Fone/Fax: (91) 3223-0799 Cel: (91) 9985-7000 www.cirios.com.br E-mail: cirios@cirios.com.br CEP: 66033-800 Belém-Pará-Brasil DIRETOR, PRODUTOR E EDITOR Ronaldo Gilberto Hühn COMERCIAL Alberto Rocha Rodrigo B. Hühn DISTRIBUIÇÃO E VENDAS Rodrigo B. Hühn REDAÇÃO Adriana Pinheiro Leal, Celso Freire, Constante Aparecido de Oliveira, Francisco Artur Pinheiro Alves, Gauthier Horth, Inácio Beirão, Luiz Geraldo de Araújo Pinho, Mariângela Couto S. Cantista, Pe. Juarez, Paula Machado, Ronaldo Gilberto Hühn, Suzana Zarro, FOTOGRAFIAS Fernando Felipe Gomes de Araújo, Edmar Francisco dos Santos, Helen Gonçalves, Celestino França Gonçalves, Edílson Lobato, Maria Raquel dos Santos da Cruz Matos, Marcio Santos Matos, Jayme Roberto Menezes Lavareda, Maria da Conceição Reis do Amaral, David Bravo, Arquimimo de Oliveira Cardoso Junior, Adivaldo José Gomes Nobre, Maíra Melo Matos, Marcos Gonçalves, Dennyson Raphael Martins, Cristino Carlos Martins Ascenção, Henry Griffet, Walter Guilhon, Inácio Beirão, Tadeu Dias Gaspar, Carlos Antonio de Lima Amorim, Jessika Rodrigues dos Santos, Joanaldo de J. Silva, Carlos Alberto Jorge de Oliveira Junior, Inaldo F. Castro Rego, Luis Geraldo de Araujo Pinho, Charles Eládio Nazareth Faria, Lívia Ferreira, Artur Pinheiro, Adriano Machado, Rodrigo Hühn PROJETO GRÁFICO E EDITORAÇÃO ELETRÔNICA Editora Círios S.S LTDA EDIÇÃO 2008

6º Concurso Imagens de Círios

Dois milhões de fiéis no Círio de Belém Descida da Imagem Trasladação

Traslado para Ananindeua Círio Fluvial

Círios do Rio de Janeiro: Copacabana/Tijuca/Saquarema Círios de São Paulo: Sumaré/Nazaré Paulista/ Vila Carioca/Osasco/Santos

Círio em Fortaleza e em Capistrano - CE Círio em Brasília - DF

Círio em Morro Vermelho - MG Círio em Macapá - AP

Círio em Manaus - AM

Círio em Porto Velho - RO Círio em Rio Branco - AC

00

100

Em Nazaré Portugal

5

95

O Círio em Bolonha na Itália

5

5

05 06 07 08 12 16 O Círio na FIESP, em São Paulo 20 36 46 48 50 52 60 64 71 72 74 76 78 80 81 82 85 86 88 90

100

75

Finalmente Chegou - Virgem de Nazaré em freguesia de Enxara do Bispo

Montagem com fotos da Berlinda e imagem de Nossa Senhora de Nazaré

ANATEC ASSOCIAÇÃO DE PUBLICAÇÕES

Festividades em honra à Virgem Maria Santíssima de La Sierra

25

5

Cayenne Guyane Francesa

0


00

100

5

95

5

75

5

“Acolho com satisfação, o pedido do editor Ronaldo Gilberto Hühn, encaminhado pelo Senhor Arcebispo de Belém, Dom Orani João Tempesta, no sentido de transmitir uma mensagem para a Revista “Círios de Nazaré”, e o faço com meu melhor apreço”.

25

5

0

A Mensagem e a Benção do Sumo Pontífice “Congratulo-me com o esforço da Revista Círios de Nazaré em divulgar as glórias de Maria Santíssima e faço votos de que esta singular manifestação de fé e de devoção do povo paraense sirva de auspício para uma nova conversão destinada, especialmente neste ano Paulino, a levar a Boa Nova do Evangelho, ao favorecer a unidade e a concórdia de todos os cristãos. Com os votos de que esta celebração bicentenária contribua para a união de todos os membros do Corpo Místico de Cristo, envio propiciadora BênçãoApostólica, extensiva aos dirigentes e leitores da Revista”. Benedictus PP XVI

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


CÍRIOS | BELÉM

00

Círio de Nazaré

5

5

5

5

95

Círio

Cartaz do

5

00

100

O

Cartaz do Círio de Nazaré é a principal peça de divulgação da Festividade de Nazaré, para anunciar uma das maiores festas religiosas de todo mundo. A celebração de apresentação do Cartaz 2008 foi presidida pelo arcebispo metropolitano de Belém, dom Orani João Tempesta, com a presença de patrocinadores, autoridades, além de cerca de dois mil devotos. Segundo a diretoria da Festa de Nazaré, a intenção é despertar na população que o Círio deve ser vivido o ano todo. Este ano, o Cartaz retrata o tema da Campanha da Fraternidade 2008: ''Em Belém de Maria, escolhemos a vida como missão''. Coube ao sobrinho do ex-arcebispo de Belém, dom Alberto Ramos, fotógrafo Geraldo Ramos produzir a foto da imagem de Nossa Senhora de Nazaré. A cada ano aumenta a tiragem dos exemplares. Em 1998 foram confeccionados 250 mil. Em 2006, a tiragem saltou para 400 mil cartazes, chegando a 500 mil com as confecções feitas diretamente pelas empresas com a autorização da Diretoria da Festa de Nazaré. Em 2007, a tiragem bateu recorde com cerca de 550 mil cartazes feitos pela Diretoria e mais 150 mil confeccionados pelas empresas, totalizando 700 mil exemplares. Para o Círio 2008, o número de cartazes foi de 750 mil.

5

75

25

5

0

100

95

75

25

5

06

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

75

5

25

00

5

5

5

5

0

O CÍRIO E A VIDA Para o paraense, assim que terminam as férias do verão, em julho, as atenções começam a se voltar para o grande acontecimento que marca a cultura e a religiosidade em nossa região: o Círio de Nazaré! A maneira de celebrar e festejar o Círio já se difundiu pela região e agora está se difundido para todo o Brasil. Hoje temos “círios” em mais de 50 municípios do Pará e em quase todas as paróquias da Região Metropolitana que comemoram os seus padroeiros também na forma de “círio”. Já temos também esse modo de comemorar influenciando outros locais do Brasil. No início foram comemorações dos paraenses, que, em terras longínquas e não podendo participar em Belém, começaram a celebrá-lo em sua paróquia onde atualmente habitam. Agora já não mais apenas com os paraenses saudosos, mas começam a surgir comunidades que estão fazendo o mesmo, pela difusão desta festa que começa a ser cada vez mais conhecida pelo país todo. Esta revista tem também este objetivo, seja pelo nome, como pelo conteúdo. Ela quer demonstrar, pelas fotos e reportagens, as presenças dos “Círios” em muitas localidades, levando o povo a reviver sua fé e seu entusiasmo pelo Cristo. Todo círio é uma celebração que tem como centro o Cristo Jesus, pois é a Ele que Maria anuncia,

trazendo-O em seus braços. Todos os que se achegam a Maria são conduzidos a Jesus, pois quando Ela disse o seu sim ao anjo, estava marcando para sempre sua vida e a de todos nós: quando dizemos sim ao plano de Deus, estamos deixando que Cristo esteja presente em nossas vidas, e, pelo nosso comportamento e vida, passamos a anunciá-Lo aos irmãos e irmãs. Os responsáveis pela organização do evento, em especial a Diretoria da Festa de Nazaré, vivem o “Círio” durante todo o ano, com todas as etapas de preparação, com todos os detalhes que são inerentes para um grande momento como esse que congrega milhões de pessoas pelas ruas de Belém. A cada ano o Círio tem um tema especial, fazendo eco aos principais assuntos do ano. Em 2008, levados pelo tema da Campanha da Fraternidade (Escolhe, pois a vida) e pela Missão Continental anunciada em Aparecida e enviada em agosto em Quito, propusemos para nossa reflexão o tema: “Em Belém de Maria, escolhemos a vida como missão”. Desejo que isso ilumine a vida de todos os que participam do círio neste ano. Quando setembro terminar, todas as atenções estarão voltadas para o segundo final de semana de outubro: eis a nossa grande missão – darmos testemunho de nossa fé pelas ruas de Belém em mais um Círio. Para todos os que em Belém celebram conosco estes momentos marcantes, e para os leitores da revista “Círios” uma bênção especial e um Feliz e abençoado Círio”!

D. Orani João Tempesta, O. Cist.

100

95

75

25

Arcebispo Metropolitano

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

07

0


00

100

PROGRAMAÇÃO

5

5

do Círio 2008

5

75

25

DIA

HORA

EVENTO

LOCAL

5

04

08h30

Reunião Colégios / Carros

CSN

0

07

20h00

Apresentação do Manto

Basílica Santuário

08

14h00

Abertura da Vigília de Oração

Auditório D. Zico

08

19h30

Transportes dos Carros - CDP

Basílica Santuário / CDP

09

19h00

Abertura Oficial do Círio 2008

Salão de Festa da Basílica Santuário

10

11h00

Encerramento da Vigília de Oração

Auditório D. Zico

10

12h00

Tr aslado Ananindeua / Marituba

Basílica Santuário

11

06h00

Romaria Rodoviária

Ananindeua

11

09h00

Romaria Fluvial

Icoaraci

11

11h00

Romaria dos Motoqueiros

P raça Pedro Teixeira

11

12h00

Descida da Imagem

Basílica Santuário

11

17h00

Missa da Trasladação

Colégio Gentil

11

18h00

Trasladação

Colégio Gentil

12

05h30

Missa do Círio

Catedral da Sé

12

07h00

Círio

Catedral da Sé

12/26

21h30

Programação Cultural

Concha Acústica

13/25

05h30

Terço da Alvorada

Basílica Santuário

13

19h00

Noite dos Eleitos

Salão de Festa da Basílica Santuário

18

18h00

Romaria da Juventude

A definir

19

07h30

Romaria das Crianças

Praça Santuário

25

08h00

Romaria dos Ciclistas

Praça Santuário

26

08h00

Procissão da Festa

Praça Santuário

26

20h00

Missa de Encerramento

Praça Santuário

26

21h00

Encerramento do Círio 2008

Salão de Festa da Basílica Santuário

26

24h00

Espetáculo Pirotécnico

Praça Santuário

27

05h30

Subida da Imagem

Basílica Santuário

27

06h00

Missa do Recírio

Praça Santuário

27

06h00

I ncineração Simbólica das Súplicas

Praça Santuário

27

07h00

Recírio

Praça Santuário

Turismo e fé na festa de Nazaré

00

5

95

100

VIAGENS E TURISMO

95

5

75

5

25

Av. Presidente Vargas, 636 a 640 Fone: (91) 3201-5465 Fax: (91) 3201-5454 www.turvicam.com.br / e-mail: turvicam@turvicam.com.br

5

0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


CÍRIOS | BELÉM

00

Círio de Nazaré

5

5

5

00

5

5

5

100

95

75

oficial do Círio

Abertura

25

5

0

A

abertura do Círio de Nossa Senhora de Nazaré acontece ao lado da Basílica de Nazaré, sempre na quinta-feira, três dias antes da grande festa. Antes da abertura, é inaugurada a Feira do Círio, instalada ao lado do Santuário, na rua dom Alberto Ramos. É organizada pelo Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). Nesta noite, é inaugurado também os Arcos Temporários de Nazaré, que adornam os cruzamentos da avenida Nazaré com a avenida Generalíssimo Deodoro e com a travessa 14 de Março. Outra cerimônia que emociona os fiéis é a inauguração das Luzes da fachada da Basílica. São acesos 110 refletores que iluminam o Santuário. Em 2007, o projeto de iluminação foi concebido por Lúcia Chediek. Logo após, acontece a abertura oficial quando a Diretoria da Festa premia os melhores do Concurso de Redação do Círio de Nazaré. Em 2007, o tema foi “Com Maria, aprendemos a ser discípulos e missionários de Jesus”. O evento é marcado pela presença de diversas autoridades, que também são homenageadas pela Diretoria. Estiveram presentes a Governadora do Estado do Pará, Ana Júlia Carepa; o Prefeito Municipal de Belém, Duciomar Costa; além dos representantes das Forças Armadas; das Polícias Federal, Civil, Militar, Rodoviária Estadual, Rodoviária Federal e Guarda Municipal de Belém.

100

95

75

25

5

12

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

13

0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


CÍRIOS | BRASIL São Paulo

00

5

5

5

100

em São Paulo

O Círio na FIESP,

E

m São Paulo, durante toda a primeira semana de setembro, aconteceu a exposição "Círio de Nossa Senhora de Nazaré de Belém do Pará: Patrimônio Imaterial da Cultura Brasileira”, na sede da Federação das Indústrias de São Paulo – FIESP. Durante a solenidade de abertura no Espaço Cultural FIESP, estiveram presentes: o Arcebispo de Belém, Dom Orani João Tempesta, Padre José Ramos, presidente das Festividades do Círio de Belém, presidente da Fiesp, Paulo Antonio Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), José Conrado Santos, e a presidente da Empresa Paraense de Turismo (Paratur), Ann Pontes e convidados. Ann Pontes definiu a exposição como a síntese do novo modelo de turismo sustentável do Pará, sendo uma oportunidade para melhorar a qualidade de vida de quem vive do turismo no Estado. Na ocasião, a presidente da Paratur convidou a todos para o FITA (Feira Internacional de Turismo da Amazônia), evento que acontece no próximo mês de dezembro, em Belém. Fizeram parte da exposição, a corda,

carregada por milhares de promesseiros, alguns dos valiosos mantos que já cobriram a imagem de Nossa Senhora de Nazaré e fotos da procissão. Um dos destaques foi o Mini-Círio, acervo pessoal da artista plástica Darcilene Costa, que reproduz a procissão com 3.500 peças feitas de miriti. “Para quem, esta iniciativa valoriza a fé mariana e difunde o turismo para o Estado do Pará”. José Ventura, coordenador da diretoria da festa do Círio de Nazaré, disse que a exposição é mais uma maneira de divulgar o turismo católico de Belém, onde acontece o maior evento religioso do país. “Este ano esperamos chegar à marca de 2,3 milhões de visitantes para a Festa do Círio”. O grande diferencial dessa exposição é a adaptação para portadores de

00

5

5

5

Fotos: Fernanda Mira e Flavio Martin

A imagem de Nossa Senhora e as autoridades

95

75

25

5

0

100

95

75

25

5

16

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

Pe. José Ramos abençoa a imagem de Nossa Senhora de Nazaré nas mãos de Paulo SKaf, presidente da Fiesp

0

Paulo Skaf com a réplica da imagem de Nossa Senhora

Mini-Círio, um dos destaques da exposição, que reproduz a procissão com 3.500 peças feitas de miriti

necessidades visuais. Além das peças terem legendas em braile, seis mantos foram especialmente confeccionados com elementos sensoriais, que permitem a identificação das peças por deficientes visuais. “Uma exposição com acesso a portadores de necessidades visuais, certamente abrirá portas para um novo

modelo de exposição inclusiva, que se inicia aqui”, garante Alberto Pereira, consultor em acessibilidade da associação Laramara, Associação Brasileira de Assistência ao Deficiente Visual. Realizada pela Diretoria da Festa de Nazaré, com apoio do Governo do Estado, através da Secult (Secretaria de Estado de Cultura), Secom (Secretaria de Estado de Comunicação), Paratur, Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa) e Fiesp, com patrocínio da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), a iniciativa tem o objetivo de abrir caminhos para um maior intercâmbio religioso, cultural, econômico, turístico e social do Pará. Representantes e participantes dos Círios de Santos, Ribeirão Preto, Nazaré Paulista, dos Jardins, Osasco e o novíssimo de Vila Carioca, se fizeram representar e vibraram com a exposição.

A Berlinda em destaque

Os visitantes da exposição ganharam do Governo do Estado kits com brindes temáticos

00

100

5

95

5

75

5

25

A exposição é toda adaptada para pessoas com necessidades visuais, como o livro com a história do Círio, em braile. 5

A abertura da exposição

Revista Círios de Nazaré | 2008

17

0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

Imagens

Combinando como seria desenvolvida a seleção das fotos

6º CONCURSO

E

DE CÍRIOS

m uma reunião muitíssima agradável, segundo a opinião unânime dos participantes, foi realizada a seleção das fotos do 6º Concurso Imagens de Círios. A comissão julgadora foi composta pelos expert's e conhecedores de Círios e belas imagens: Paulo Araújo e Ubirajara Salgado, ex-coordenadores do Círio de Nazaré, Elias Gorayeb, ex-diretor das Festividades Nazarenas; Jean Carlos Lopes, diretor do Museu do Círio; Adenirson Lage e Bernardino Santos, jornalistas/colunistas e Roberto Pinto da Costa, médico. Missão dos jurados: Selecionar A apuração quase no final dentre 6. 835 fotos que concorriam, por estarem As semifinalistas conforme e dentro do Regulamento do Concurso, 43 fotos, sendo 33 fotos Classificadas e 10 Vencedoras. Tarefa que não foi nada fácil em virtude da qualidade, variedade e quantidade das fotos. Porém, com um fundo musical,

00

5

5

5

por sinal muito elogiado, do Grupo de Atividades Culturais Paranativo, composto por jovens e talentosos músicos, a tarefa do júri ficou mais agradável. As maiorias das fotos foram do Círio de Belém, mas concorreram também, fotos do exterior – Portugal, Espanha e França, além das do Brasil – São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Amazonas, Amapá e de diversos municípios paraenses.. Inicialmente houve uma seleção preliminar, com a preocupação principal voltada ao padrão e à qualidade. Em seguida a seleção das fotos que melhor retratassem a grande Romaria e os ícones dos Círios, pois as fotos premiadas e classificadas, num total de 43 fotos, correrão o mundo em várias exposições. Em seguida, a comissão julgadora do 6º Imagens de Círios, classificou em primeiro lugar, a foto que mostra o momento em que o Padre José Ramos, ergue a imagem original de Nossa Senhora de Nazaré, para abençoar os fiéis devotos em Sua Basílica Santuário. Bela foto de Fernando Felipe Gomes de Araújo, com o número 1.327, de inscrição.

100

95

75

25

5

20

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

75

5

25

00

5

5

5

5

0

Os Vencedores

Os vencedores com seus prêmios da VIVO

(Nome e número de inscrição) 1º - Fernando Felipe Gomes de Araújo (1327); 2º - Edmar Francisco dos Santos (5004) ; 3º - Helen Gonçalves (3007); 4º - Celestino França Gonçalves (2005); 5º - Edílson Lobato (123); 6º - Fernando Felipe Gomes de Araújo (1324); 7º Maria Raquel dos Santos da Cruz Matos (288); 8º - Marcio Santos Matos (80); 9º - Jayme Roberto Menezes Lavareda (60) e 10º - Edílson Lobato (113)

Os Classificados Maria da Conceição Reis do Amaral (217) ; David Bravo (8013); Arquimimo de Oliveira Cardoso Junior (35); Adivaldo José Gomes Nobre (126); Celestino França Gonçalves (2002); Maíra Melo Matos (292); Maria Raquel dos Santos da Cruz Matos (283); Marcos Gonçalves (4001); Maria Raquel dos Santos da Cruz Matos (277); Fernando Felipe Gomes de Fernando Araújo, primeiro luga, recebe seu prêmio da VIVO Araújo (1322); Dennyson Raphael Martins (153); Cristino Carlos Martins Ascenção (46); Marcio Santos Matos (78) Maria Raquel dos Santos da Cruz Matos (281); Cristino Carlos Martins Ascenção (43); Henry Griffet (8003); Walter Guilhon (8002); Inácio Beirão (8008); Maria da Conceição Reis do Amaral ; Cristino Carlos Martins Ascenção (45); André Tadeu Dias Gaspar (175); Jayme Roberto Menezes Lavareda (59); Maria da Conceição Reis do Amaral (209); Carlos Antonio de Lima Amorim (32); Jessika Rodrigues dos Santos (6002); Joanaldo de J. Silva (267); Joanaldo de J. Silva (264); Carlos Alberto Jorge de Oliveira Junior (8016); Fernando Felipe Gomes de Araújo (1314); Carlos Alberto Jorge de Oliveira Junior (8027); Celso Roberto de Abreu Silva (158); Marcio Santos Matos (69) e Marcos Gonçalves (4012) A Editora Círios agradece aos patrocinadores, o júri e todos os concorrentes por tornarem, mais uma vez, o Concurso IMAGENS DE CÍRIOS, um sucesso sensacional. A todos, nosso Muitíssimo Obrigado!

100

95

75

25

O Vencedor recebendo sua premiação da Foto Filmes

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

21

0


AS FOTOS VENCEDORAS

00

5

100

95

1º Lugar

5

FERNANDO ARAÚJO

5

75

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

22

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

23

0


00

100

5

95

2º Lugar

5

EDMAR FRANCISCO DOS SANTOS

5

75

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

24

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

5

3º Lugar

75

HELEN GONÇALVES

25

5

0

4º Lugar CELESTINO FRANÇA GONÇALVES

00

100

5

95

5

75

5

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

25

0


00

100

5

95

5º Lugar

5

EDILSON LOBATO

5

75

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

26

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

5

6º Lugar

75

FERNANDO ARAÚJO

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

27

0


00

100

5

95

7º Lugar

5

MARIA RAQUEL DOS SANTOS

5

75

25

5

0

8º Lugar

MARCIO SANTOS

00

100

5

95

5

75

5

25

5

28

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

5

9º Lugar

75

JAYME ROBERTO

25

5

0

10º Lugar

EDILSON LOBATO

00

100

5

95

5

75

5

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

29

0


00

As Fotos Classificadas

100

5

95

ADIVALDO JOSÉ GOMES NOBRE

5

ANDRÉ TADEU DIAS GASPAR

5

75

25

5

0

ARQUIMIMO DE OLIVEIRA CARDOSO JUNIOR

CARLOS ALBERTO JORGE DE OLIVEIRA JUNIOR

CASTANHAL-PA FERNANDO FELIPE GOMES DE ARAÚJO

CARLOS ALBERTO JORGE DE OLIVEIRA JUNIOR

CARLOS ANTONIO DE LIMA AMORIM

CELESTINO FRANÇA GONÇALVES

00

100

5

95

5

75

5

25

5

30

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

CRISTINO CARLOS MARTINS ASCENÇÃO

75

5

25

5

0

CRISTINO CARLOS MARTINS ASCENÇÃO DAVID BRAVO

CRISTINO CARLOS MARTINS ASCENÇÃO DENNYSON RAPHAEL MARTINS

SAQUAREMA-RJ MARCOS CONCEIÇÃO GONÇALVES

00

100

5

95

5

75

5

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

31

0


00

100

5

95

JOANALDO DE J. SILVA

CELSO ROBERTO DE ABREU SILVA

5

75

5

25

5

0

FERNANDO FELIPE GOMES DE ARAÚJO

HENRY GRIFFET

CAYENNE-FRANÇA INÁCIO BEIRÃO

JAYME ROBERTO MENEZES LAVAREDA

NAZARÉ-PORTUGAL JESSIKA RODRIGUES DOS SANTOS

JOANALDO DE J. SILVA

00

100

5

95

5

75

5

25

5

32

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

MARIA RAQUEL DOS SANTOS CRUZ MATOS

75

5

25

5

0

MARIA RAQUEL DOS SANTOS CRUZ MATOS

MARCIO SANTOS MATOS MARIA DA CONCEIÇÃO REIS DO AMARAL

MARCIO SANTOS MATOS

00

100

5

95

5

75

5

MAÍRA MELO MATOS

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

33

0


00

100

5

95

MARCOS GONÇALVES

5

WALTER GUILHON

75

5

25

5

0

SUMARÉ-SP MARIA DA CONCEIÇÃO REIS DO AMARAL

MARIA DA CONCEIÇÃO REIS DO AMARAL MARIA RAQUEL DOS SANTOS CRUZ MATOS

00

100

5

95

5

75

5

25

5

34

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


CÍRIO DE NAZARÉ

00

100

5

95

círio Círio de Belém

5

Dois milhões de fiéis no

5

Patrimônio imaterial cultural do Brasil, a festa é tão importante quanto o Natal para os paraenses

Nazaré

00

5

5

5

maior manifestação religiosa do país, o Círio de Nazaré, iniciou com uma missa campal frente à catedral, na Cidade Velha, celebrada pelo arcebispo de Belém, dom Orani João Tempesta, concelebrada por muitos padres visitantes e os da arquidiocese, teve a participação do cardeal dom Geraldo Magela. A Praça Frei Caetano Brandão estava lotada desde a madrugada. A procissão de cerca de 2 milhões de pessoas pelas ruas de Belém, leva a imagem de Nossa Senhora do Nazaré, padroeira do Pará e da Amazônia em sua berlinda lindamente decorada com flores amazônicas, percorrendo o caminho entre a Catedral e a Basílica em cerca de sete horas. Durante o percurso se sucedem as homenagens – no Boulevard Castilhos França, o estrondar dos fogos dos peixeiros, frente ao Ver-o-Peso e frente ao Sindicato dos Arrumadores e da Estação das Docas; na Avenida Presidente Vargas, a homenagem do Banco do Brasil, dos Correios, da CAIXA, do Banco do Estado e da Amazônia – , são as mais notadas e bonitas com cantores famosos, chuva de balões, papel picado e de pétalas de rosas. A berlinda pára e a Santa recebe as homenagens. O povo extasiado vibra de emoção e aplaude. Os fiéis rezando, cantando e nas mais diversas situações, lotam as ruas da capital para acompanhar a passagem e tocar a corda e a berlinda onde a imagem é transportada, nos cerca de 4 km da romaria. Em todo o trajeto por onde a procissão passa e mesmo nas ruas circunvizinhas as repartições públicas e as residências são decoradas com motivos marianos, principalmente com réplicas da imagem de Nossa Senhora de Nazaré e o Cartaz do Círio. A ministra do Turismo, Marta Suplicy, que assistiu à passagem da santa ao lado da governadora Ana Júlia Carepa, se disse “impressionada” com tamanho fervor religioso. "Ela reúne todas as características que

75

25

5

0

A

100

95

75

25

5

36

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

37

0


CÍRIO DE NAZARÉ

00

100

5

95

círio

5

5

75

25

5

0

Nazaré

00

100

5

95

5

75

5

25

5

38

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

75

5

25

00

5

5

5

5

0

atraem o turista estrangeiro: a fé, as singularidades culturais, a culinária. Estamos investindo e vamos investir ainda mais no turismo religioso. Vamos divulgar o Círio do próximo ano no exterior”, resumiu. Os pagadores de promessa, como sempre, roubaram a cena. Eles vieram de todos os cantos do Pará e de outros estados, seguindo à risca o ritual do sacrifício. Havia gente carregando cruz de madeira nos ombros. Outros seguiam o trajeto de joelhos. Muitos preferiam gestos mais discretos, mas carregados de fé e solidariedade, como amenizar o calor dos romeiros distribuindo garrafas com água mineral. A caminhada se encerrou às 14h, sob forte sol. Cerca de 20 mil homens do Exército, Marinha e Aeronáutica, além da Polícia Militar, tiveram

100

95

75

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

39

0


CÍRIO DE NAZARÉ

00

100

5

95

círio

5

5

75

25

5

0

Nazaré

00

100

5

95

5

75

5

25

5

40

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

5

5

5

100

trabalho para garantir a segurança dos devotos. Apesar de reunir multidões no trajeto e nas ruas de acesso à romaria, poucos acidentes foram registrados. Os voluntários da Cruz Vermelha e o pessoal da Defesa Civil, além de

95

75

25

5

0

FÁBRICA

00

100

5

95

5

75

5

25

5

Rod. Artur Bernardes, KM 14

Fone: (91) 3227-1010

Belém - Pará

0


CÍRIO DE NAZARÉ

00

100

5

95

círio

5

5

75

25

5

0

Nazaré

00

100

5

95

5

75

5

25

5

42

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

5

5

5

100

estudantes de escolas públicas e particulares, formaram um exército paralelo de apoio, agindo com rapidez no socorro as pessoas que passavam mal devido ao forte calor. Segundo José Ventura, coordenador do Círio de Nazaré, a celebração reúne mais gente a cada ano. “É uma grande caminhada com demonstração de fé das pessoas. A cidade de Belém está toda decorada e enfeitada para o evento. Tudo

95

75

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


CÍRIO DE NAZARÉ

00

100

5

círio

5

5

é uma grande demonstração de carinho”, assinalou Ventura. Na chegada da grande procissão na Praça Santuário, é rezada uma missa e ao final, a benção tradicional com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Os promesseiros da corda a retalham, guardando cada pedaço como rico souvenir de mais um Círio. A imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré fica exposta no altar da Praça Santuário e a original, em um nicho, na Sua Basílica Santuário, pode ser visitada pelos fiéis durante os 15 dias da Quadra Nazarena.

95

75

25

5

0

Nazaré

00

100

5

95

5

75

5

25

5

44

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


00

CÍRIO DE NAZARÉ

100

5

95

círio

5

5

Descida

da imagem A descida da Imagem da Virgem, do Glória sobre o altar-mor, emociona os fiéis. A Basílica de Nazaré fica lotada para a cerimônia da descida da imagem original de Nossa Senhora de Nazaré - a que foi achada pelo caboclo Plácido em 1700. A cerimônia, que inicia por volta do 12h de sábado, é marcada por rezas e cantos. Em 2007, o Grupo Cristo Alegria foi responsável pelos cânticos da

75

25

5

0

celebração. A Imagem original desce do Glória e é colocada na berlinda de ferro e cristal, chamada de “Nicho”, que foi utilizada no Círio somente no ano de 1963, onde permanece durante os quinze dias. Os Diretores que participaram da “descida” utilizaram luvas para evitar o contato com a centenária imagem, encontrada em 1700, visto que o suor das mãos poderia acelerar o processo de envelhecimento.

Nazaré

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


CÍRIO DE NAZARÉ

00

100

5

círio

5

5

estimativas do Dieese e da Diretoria do Círio. É um trajeto, inverso do Círio, realizado num percurso de 3,750 km e é feito em cinco horas. A chegada é na Igreja da Sé, na Cidade Velha. A imagem recebe homenagens em todos os pontos da caminhada. A primeira delas é feita quando a berlinda passa pelo Santuário. Em seguida, os funcionários dos diversos prédios e órgãos públicos prestam suas devoções. No início da avenida Presidente Vargas,

95

75

25

5

0

Trasladação A missa campal que dá início à procissão da Trasladação é celebrada às 17 horas de sábado. É a quinta das 11 romarias que compõem o 215º Círio de Nazaré. A missa no pátio do Colégio Gentil Bittencourt, durou cerca de uma hora. Às 18h15, a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré foi colocada na berlinda pelo arcebispo de Salvador dom Geraldo Magela e pelo arcebispo metropolitano de Belém, Dom Orani João Tempesta. Depois, a procissão seguiu pelo centro de Belém em direção à Catedral. A Trasladação é considerada a segunda maior procissão, após o Círio, reúne cerca de 1 milhão e 100 mil pessoas, segundo

Nazaré

00

100

5

95

5

75

5

25

5

48

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

5

5

5

100

acontece a apresentação do Coral de Mil Vozes, num palanque armado na Praça da República. Em frente ao Banco da Amazônia, na Caixa Econômica Federal, no prédio dos Correios e Banco do Brasil, belas homenagens. Cascatas de fogos caem dos prédio. Em seguida, os fiéis entoam cânticos acompanhando o padre Fábio de Melo. Após 4 horas de caminhada, a berlinda chega na Boulevard Castilhos França, onde é feita a mais tradicional homenagem organizada pelos Sindicatos dos Estivadores e dos Arrumadores do Pará. A corda foi desatrelada no Mercado de Peixe, do Ver-o-Peso e a procissão chegou por volta da meia-noite à Catedral Metropolitana. São cerca de dez minutos de fogos de artifício em honra à Virgem de Nazaré, num espetáculo de cores e luzes. A caminhada noturna é conhecida como a procissão luminosa porque milhares de fiéis levam suas velas nas mãos, iluminando o caminho da berlinda. A corda atrelada à Berlinda é disputada, principalmente, por jovens que pagam promessas. O único carro que sai em procissão na trasladação é a berlinda. A Imagem de Nossa Senhora de Nazaré fica na Catedral de Belém, até a manhã do domingo, quando sai na grande procissão do Círio.

95

75

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


CÍRIO DE NAZARÉ

00

100

5

95

Traslado para

5

Ananindeua

5

O Traslado para Ananindeua, que acontece na tarde de sexta-feira, é a primeira das 11 romarias do Círio. É também a maior das procissões, tanto em termos de público, como de custo. Em 2007, as romarias reuniram cerca de 3,5 milhões de pessoas. O traslado inicia pontualmente ao meio-dia de sexta-feira. Mais de 500 mil pessoas prestam suas homenagens durante o trajeto de 48 km. A procissão inicia quando o arcebispo de Belém, dom Orani João Tempesta coloca a imagem da Virgem de Nazaré na viatura da Polícia Rodoviária Federal, em frente à Basílica de Nazaré. Ao todo, 138 Policiais Rodoviários, sendo 44 batedores e mais 27 viaturas da PRF fazem sua escolta ao longo do percurso. Em seguida, começa a grande romaria que dura cerca de 9 horas, com a chegada na Igreja de Nossa Senhora das Graças, em Ananindeua. A imagem passa pela avenida Magalhães Barata, Almirante Barroso, até a BR-316, onde entra nos conjuntos Jaderlândia, Cidade Nova e no Paar. De lá segue até Ananindeua. Para evitar atrasos na procissão, a Diretoria da Festa estabeleceu tempo para as paradas de homenagens. A berlinda pára no máximo 2 minutos em cada uma. A exceção é somente na Cidade Nova, onde a imagem visita

círio

Nazaré

sete igrejas (São Miguel Arcanjo, Santo Antônio de Pádua, Divino Espírito Santo, Nossa Senhora do Amparo, Santa Rita de Cássia (Cidade Nova), São Lucas, São Vicente de Paula, Nossa Senhora Das Graças e Menino Deus (Marituba). As paradas são maiores, cerca de 10 minutos em

00

5

5

5

75

25

5

0

cada uma. É na BR-316 que acontecem as maiores homenagens. Os emocionados fiéis jogam flores, papel picado e fazem queima de fogos. O clima é festivo e de comoção. A chegada é ainda mais emocionante. Em Ananindeua, o arcebispo de Belém, dom Orani Tempesta levanta a Imagem de Nossa

100

95

75

25

5

50

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

5

Senhora abençoando as centenas de fiéis que já esperam na praça. Em seguida, a imagem é levada para o interior do templo onde fica recolhida até a manhã do sábado, quando sai em nova procissão. A romaria rodoviária tem saída prevista para às 6h e segue até o distrito de Icoaraci.

75

25

5

0

Romaria

Rodoviária Milhares de fiéis amanhecem o sábado em frente da Igreja Matriz de Ananindeua. Todos estão prontos para o segundo dia de romaria. A Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré recebe agora as homenagens dos fiéis que madrugaram fazendo vigília e orações em frente ao Templo. A berlinda, com a imagem, é levada na Romaria Rodoviária até o Distrito de Icoaraci, onde se inicia o Círio Fluvial. O cortejo saiu da igreja pontualmente às 5h30 e seguiu pela rodovia BR-316, onde recebeu inúmeras homenagens. Nas passarelas da rodovia, os fiéis se aglomeravam para ver a imagem da Santa passar. A procissão é acompanhada pelos carros da Diretoria do Círio, Polícia Rodoviária Federal, Cruz Vermelha e centenas de outros veículos. Muitos ciclistas e motociclistas seguem o carro da Celpa, que leva a berlinda até Icoaraci. O cortejo passa pelo complexo do Entroncamento, onde a Virgem recebe mais homenagens. Depois segue pela rodovia Augusto

Montenegro, rumo ao trapiche da Vila Sorriso. O cortejo chega por volta das 9h da manhã. Os moradores dos conjuntos situados na rodovia também louvam Maria de Nazaré

com muitos fogos. Em 2007, a chegada foi uma hora mais cedo do que se previa. Normalmente a imagem chega por volta das 9h. Agora chegou às 8 da manhã.

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


CÍRIO DE NAZARÉ

00

100

5

95

círio

5

5

75

25

5

0

Nazaré

00

100

5

95

5

75

5

25

5

52

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

75

5

25

00

5

5

5

5

0

Círio

Fluvial No distrito de Icoaraci, a imagem da Virgem de Nazaré recebe mais homenagens. O arcebispo emérito de Belém, Dom Vicente Zico celebrou a Santa Missa, no Trapiche. Em 2007, o Círio Fluvial reuniu 400 embarcações. O trajeto, de cerca de 18 quilômetros, é percorrido em três horas. Os barcos saem do Trapiche de Icoaraci e seguem até a Escadinha do Cais do Porto, na Praça Pedro Teixeira após a missa. A imagem da Virgem é colocada numa berlinda e depois levada a bordo do navio Garnier Sampaio, da Marinha. Ele é escoltado pelos barcos da Capitania dos Portos. Os fiéis acompanham à distância, mas não deixam de prestar suas homenagens. Na procissão das águas, desfilam botes, lanchas, jet-ski e até balsas, ornamentados com bandeiras coloridas. Milhares de fiéis já esperam

100

95

75

25

5

0


CÍRIO DE NAZARÉ

00

100

5

95

a imagem na escadinha do Cais do Porto. Logo, ela é colocada numa berlinda para ser reverenciada pelos motoqueiros durante a Motoromaria. Porém, antes de sair, a Virgem é recebida com honras de chefe de Estado por um grupamento de cadetes da Polícia Militar. Em 2007, coube ao prefeito de Belém, Duciomar Costa, conduzir a cerimônia. Em seguida a Motoromaria seguiu até a capela do colégio Gentil Bittencourt, de onde sai, no início da noite, a Trasladação.

círio

5

5

75

25

5

0

Motoromaria Organizada pela Fepauto (Federação Paraense de Motociclismo), cerca de 13 mil motoqueiros participaram da motoromaria, que segue até o colégio Gentil Bittencourt, com saída da Praça Pedro Teixeira por volta do meio-dia de sábado. A chegada é prevista para 20 minutos depois. Ao longo do percurso de 2,6 quilômetros, mais de 20 mil pessoas acompanharam a procissão. O veículo, que leva a Imagem, segue pela avenida Presidente Vargas seguindo pela avenida Sezerdelo Corrêa. De lá, o cortejo segue pelas avenidas Gentil Bittencourt, Alcindo Cacela e Magalhães Barata até a escadaria do colégio Gentil. A imagem da Virgem de Nazaré fica na capela até a hora da Trasladação, romaria que conduz a Imagem até a Catedral de Belém, na Cidade Velha.

Nazaré

00

5

5

5

100

95

75

25

5

54

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

5

75

5

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


CÍRIO DE NAZARÉ

00

100

5

95

5

Cicloromaria

5

círio

75

25

Após a romaria do Círio, as próximas homenagens são dos Ciclistas e a dos Jovens. Com as duas procissões programadas para a manhã e tarde-noite de sábado, a imagem peregrina completa 113 quilômetros percorridos em terra e mar. A Romaria dos Ciclistas, realizada em parceria com a Associação Brasileira de Esportes de Aventura, é o sétimo evento da programação oficial e percorre 9,2 Km, em aproximadamente 2 horas. Começou e terminou na Praça Santuário, com início às 8 horas. Dois mil ciclistas participaram da procissão. A primeira foi realizada em 2004, com cerca de 200 ciclistas. O trajeto percorre ruas do centro da cidade. No caminho, foram feitas diversas paradas em igrejas como a de São Judas Tadeu e a de São Miguel, para homenagens. Na praça Batista Campos a romaria diminuiu a velocidade para as homenagens e orações do fiéis. Os ciclistas em romaria seguiram pela avenida Nazaré, travessa Castelo Branco, rua dos Pariquis, avenidas Alcindo Cacela, Bernardo Sayão, travessa Roberto Camelier, rua São Miguel, travessa Tupinambás, rua dos Tamoios, travessa Serzedelo Correa, rua dos Mundurucus, travessa Quintino Bocaiúva e avenida Nazaré.

5

0

Romaria da

Juventude

Nazaré

A Romaria da Juventude foi realizada pela sétima vez. Os jovens percorreram 3,1 km, cantando e louvando a Virgem de Nazaré. A caminhada durou duas horas. O evento teve início na paróquia de Nossa Senhora da Conceição, no Jurunas, às 18 horas, rumo à Praça Santuário. A participação foi de cerca de 7 mil jovens fiéis.

00

100

5

95

5

75

5

25

5

56

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

5

95

Círio das

5

Crianças

5

00

5

5

75

O primeiro domingo após a grande procissão do Círio de Nazaré, foi a vez das crianças louvar a Mãe de Jesus. Mas, não são só os baixinhos que participam. Os adultos também acompanharam a procissão. Em 2007, cerca de 150 mil pessoas participaram da romaria, que é realizada há 18 anos. Eles percorreram 3,7 km nas ruas do centro da cidade. A procissão dura, em média, 3 horas e sai da Praça Santuário às 7h30, passando por várias ruas do bairro de Nazaré e retornando à Basílica às 10h30. Os padres Francisco Silva e José Ramos abençoam os presentes. Em seguida, a imagem peregrina fica aberta à visitação. No Círio das Crianças não há corda e nem berlinda. A Imagem é levada em um Cibório (espécie de nicho, onde a Imagem da Virgem de Nazaré é levada na procissão) e puxada pela guarda da santa e pelos guardas mirins. São 140 guardas mirins, alguns com até 5 anos de idade. Uma barca de escoteiros recolheu as promessas dos fiéis durante a procissão. Além dela, também havia quatro carros de anjos.

25

5

0

Procissão

da Festa Na manhã de domingo acontece a Procissão da Festa. Antes de repousar no nicho do Colégio Gentil, para onde é conduzida no Recírio, a imagem voltou a percorrer as ruas do centro da cidade na manhã de domingo, durante a chamada Procissão da Festa, que sai da Praça Santuário. Criado em 1881, este evento, de 3 km, é destinado aos membros da diretoria da Festa de Nazaré. Porém, outras pessoas participam, assim como representantes das comunidades eclesiais, grupos e movimentos da Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré. É a festa paroquial. À noite, no entanto, no salão de festa do templo, na chamada Festa de Encerramento do Círio 2007, apenas os diretores e suas esposas se reúnem.

100

95

75

5

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

57

0


CÍRIO DE NAZARÉ

00

100

5

95

Espetáculo

5

Pirotécnico

5

círio

Depois de catorze dias de homenagens e agradecimentos a Padroeira dos paraenses, começam as despedidas do Círio de Nossa Senhora de Nazaré. No roteiro da programação está uma missa, a cerimônia de encerramento e um show pirotécnico, que aconteceu na noite do domingo, a partir das 20h, com Missa no Altar Monumento na Praça Santuário. O evento contou com a presença dos membros da Diretoria da Festa de Nazaré e do Arcebispo de Belém, Dom Orani João Tempesta. Depois, à meia noite, aconteceu um show pirotécnico em frente à Basílica Santuário, com o apagar das luzes da fachada da Basílica.

Incineração

das Súplicas

75

25

5

0

procissões oficiais com a imagem da Santa Os papéis queimados com pedidos e agradecimentos são aqueles depositados no Carro dos Milagres e nas urnas de súplicas colocadas ao lado do altar-mor do Santuário Mariano da Arquidiocese de Belém e na Praça Santuário, durante os 15 dias da festividade nazarena.

Nazaré

A cerimônia da Incineração das Súplicas, presidida pelo arcebispo de Belém, Dom Orani João Tempesta, é a queima dos pedidos e agradecimentos por graças alcançadas e acontece durante a Missa do Recírio, às 6 da manhã de segunda-feira. A cerimônia é acompanhada por centenas de fiéis que vêem seus pedidos, escritos em pedaços de papel, virar cinzas. A fumaça que sobe aos céus é em sinal de oferenda. A incineração é o penúltimo ato de toda a programação oficial do Círio de Nazaré. Depois dela, a imagem peregrina é conduzida solenemente ao Colégio Gentil Bittencourt, na última das chamadas

00

5

5

5

O Recírio

100

95

75

Na manhã da segunda-feira, após quinze dias de festas, 70 mil fiéis acordaram cedo para participar do Recírio. Antes, às 6 horas acontece a subida da

25

5

58

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

5

5

5

100

imagem. Do andor do altar-mor, a imagem autêntica da Virgem, é recolocada no “Glória”. Depois, na Praça Santuário, o arcebispo Dom Orani Tempesta celebrou a Missa do Recírio, a Inceneração das Súplicas e o Recírio. A imagem que está no altar-mor da Praça é levada em caminhada até o colégio Gentil Bittencourt. São 250 metros de procissão e de muita emoção para se despedir de Nossa Senhora de Nazaré. Durante o trajeto, a imagem é saudada das janelas das casas. Assim chega ao fim a última das 11 procissões do Círio de Nazaré. A cerimônia durou apenas duas horas.

95

75

25

5

0

Círio 2008

A Editora Círios, capricha mais uma vez e presenteia o Pará com duas edições especialíssimas da maior Revista do Pará, sobre a festa maior da Amazônia.

APROVEITE!

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


5

Cirio em

5

5

5

5

100

Copacabana-RJ

5

00

Fotos: Inaldo F. Costa Rego

CÍRIOS | BRASIL Rio de Janeiro

00

95

75

25

5

0

Procissão na passagem pela Av. Atlântica, referência de Copacabana

E

m Copacabana, as festividades em louvor a Nossa Senhora de Nazaré, concentram-se na Paróquia / igreja de Copacabana, na rua Hilário de Gouveia, 36, frente à Praça Serzedêlo Correia, que em agosto passado completou seu centenário de criação. A procissão do Círio, no segundo domingo de outubro têm início com a santa missa na igreja de São Paulo Apóstolo, dos padres barnabitas, na Barão de Ipanema, para onde, no sábado, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré foi trasladada e lá pernoitou. Às 10,00 horas começa a procissão pelas ruas de Copacabana, seguindo pela Rua

60

Revista Círios de Nazaré | 2008

100

95

75

25

Manto da Santa, gentilmente doado pela paraense Rosa Correa

5

0


00

100

5

5

5

95

Saída da Procissão

Leopoldo Miguez, indo até a Avenida Atlântica, lado da orla marítima, até a rua Hilário de Gouveia. O trajeto, como não poderia deixar de ser, é percorrido com muita emoção e alegria, não faltando os ícones tradicionais – a berlinda, a corda e o barco dos milagres. Por onde passa a imagem de Nossa Senhora de Nazaré é reverenciada pelos fiéis. Na chegada por volta das 12,00 horas, é celebrada missa festiva em honra da Virgem Santa, finalizada com a tradicional benção aos presentes. Logo após, a confraternização entre os participantes, nas barraquinhas das comidas típicas, para matar as saudades dos manjares paraenses.

75

25

5

0

Os fiéis em adoração e louvor a Virgem Nossa Senhora de Nazaré na Paróquia de Nossa Senhora de Copacabana

O Barco dos Milagres, tradição do cortejo da Virgem de Nazaré

Preparação do andor para condução da Santa

Procissão no seu trajeto pelas ruas do bairro de Copacabana O Padre da Ig. De São Paulo Apóstolo que majestosamente conduziu e liderou toda a Procissão do Círio de Nazaré

Acompanhantes da Procissão do Círio de Nazaré apegados a fé seguram a corda ajudando puxar o andor com a Virgem O andor com a Virgem de Nazaré na sua chegada a Paróquia de Nossa Senhora de Copacabana

00

100

5

95

5

75

5

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

61

0


CÍRIOS | BRASIL Rio de Janeiro

100

95

75

100

Tijuca-RJ Círio na

25

5

0

É

na igreja de São Sebastião, que abriga os restos mortais de Estácio de Sá, fundador da cidade do Rio de Janeiro, e é administrada pelos frades Capuchinhos, que se desenvolvem as festividades em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré e o Círio da Tijuca, isso há mais de 80 anos. Como em Belém, é no segundo domingo de outubro e a trasladação, na véspera, saindo em direção ao colégio Maria Ryght, de onde, no domingo, após a missa celebrada pelos frades, sai a procissão pelas ruas Haddock Lobo e Barão de Itapagipe, até a Igreja de São Sebastião. Após a entrada triunfal da imagem em sua berlinda, na igreja, é rezada a missa solene. Ao término a tradicional benção com a imagem de Nossa Senhora, aos presentes. Ao final, no adro da Igreja é armado um arraial com barraquinhas com comidas

típicas, sorvetes, sucos, artesanato paraense, lembranças como medalhas, fitas, camisetas, santinhos, pequenas imagens,flores etc. Para a realização das festividades do Círio na Tijuca, os frades capuchinhos contam com grande ajuda e participação da Associação Nossa Senhora de Nazaré.

95

75

25

5

0

A berlinda de Senhora de Nazareth

Frente à igreja de São Sebastião para início do Círio

No adro da Igreja é armado um arraial com barraquinhas...

100

100

95

95

75

75

25

25

5

5

0

62

Revista Círios de Nazaré | 2008

0


00

100

Saquarema–RJ

5

95

Círio em

5

5

E

m Saquarema, como já é tradição, as festividades tiveram início na noite do dia 31 de agosto com novena, celebração da santa missa e queima de fogos. Durante toda a semana, aconteceu na Matriz, a Novena em preparação a Festa. No dia 7 de Setembro, tivemos a honra do Arcebispo Metropolitano de Niterói, Dom Alano Maria Pena O.P, ter presidido a Missa Solene da Pátria às 10h. Logo em seguida, houve a descida da Sagrada Imagem de Nossa Senhora de Nazareth, que ficou exposta para veneração dos fiéis por toda a tarde até as 18h. Houve ainda a passeata da Banda Lira N.Sra de Nazareth pelas principais ruas da cidade, comemorando o Dia da Pátria. À noite, na Matriz, houve o último dia de Novena e Santa Missa Vespertina da Natividade, seguida de Eleição dos novos festeiros da Venerável Irmandade de Nossa Senhora de Nazareth. No dia 8 de Setembro, as atividades começaram às 5h da manhã, Romeiros em dia de festa

75

25

5

0

A procissão com a igreja matriz ao fundo

com grandiosa alvorada, onde a banda de música percorre as ruas do centro histórico da cidade, para acordar os moradores e saudar os romeiros e peregrinos que já começam a chegar para os compromissos do dia do aniversário de Nossa Senhora. É um momento de muita emoção. Todo o município queima fogos em homenagem a Nossa Senhora, reconhecendo que Ela é a Rainha das terras saquaremenses.. Ao meio-dia, como de costume, foi celebrada a Missa Solene, a coroação de Nossa Senhora, presidida pelo Padre José Alves, de Saquarema e concelebrada pelo Padre Júlio César. Elymar Santos cantou Nossa Senhora e Ave Maria no momento em que a Virgem foi coroada, com fumaça e chuva de papel picado. Foi um momento de muita emoção e lágrimas entre as centenas de fiéis que lotavam a Igreja Elymar Santos canta em homenagem à Nossa Senhora de Nazareth

Nossa Senhora De Nazareth, coroada pelo Arcebispo de Niterói, Dom Alano Maria Pena

Matriz. Na parte da tarde a Imagem ficou exposta a visitação dos fiéis e foi celebrada a última missa do dia às 18h,que foi campal. Às 20h, a Imagem de Nossa Senhora de Nazareth desceu em Solene Procissão pelas ruas da cidade, acompanhada pela Venerável Irmandade, onde uma multidão de mais de 200 mil pessoas a aguardava ansiosamente para dar início a procissão que faz parte do Círio de Nazareth mais antigo do país e da terceira maior festa religiosa de todo o Brasil. A empolgação era constante

00

100

5

95

5

75

5

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

63

0


00

5

CÍRIOS | BRASIL São Paulo

5

Fotos: Luiz Geraldo de Araújo PINHO 100

No sábado, por ser dia 13, missa à noite junto com N.S.Fátima e em seguida a transladação para a creche da estação Sumaré, de onde sai o Círio

5

00

N

95

o sábado dia 13, coincidentemente, dia de Fátima, no Seu Santuário, logo após a missa, saiu a procissão em trasladação da imagem de Nossa Senhora de Nazaré até Creche N.Sra.de Fátima onde todos os anos a Santa pernoita até o domingo, também o 2º de outubro. Quando às 10,00 hs deu inicio a tradicional procissão do Círio do Sumaré. Com a participação dos Padres paraenses da Igreja Nossa Sra. das Mercedes, de Seminaristas e com a participação de Banda de Músicia, da corda tradicional, dos Anjinhos, Freiras, e muitos amigos, devotos marianos e paraenses que residem em São Paulo. Na chegada, às 11,30 a missa solene foi concelebrada pelos: Padre Provincial e Pároco Frei Ives Terral, Pe. Renato e Pe. João de Holanda. Foi uma celebração muito

75

25

5

0

Sumaré-SP Círio em

Antes da saída do Círio o bebê Sidney é consagrado à N. Sra.de Nazaré

Após a missa, uma pequena procissão até o arraial

No arraial os paraenses matam a saudade com os pratos típicos da época

100

5

95

5

75

5

25

5

0


00

100

5

95

5

75

5

25

00

5

0

A Senhora de Nazaré e as Bandeiras de São Paulo, do Pará e do Brasil

Durante o percurso, anjos, pagens e marujos fazem escolta à berlinda

Na chegada ao Santuário ela é saudada com aplausos e com as palmas brancas que a Associação distribui durante o Círio. À frente Luis Pinho, primogênito do saudoso Pinho que com o também saudoso General Marques, foram precursores do Círio de Nazaré em São Paulo

bonita, com cânticos alegres. Em seguida todos se dirigiram ao pátio para a queima dos fogos para festejar a chegada de mais um Círio. O povo gritava e chorava aos pés de Nossa Senhora. Todos querendo colocar suas mãos na imagem da Santinha. Ao final o congraçamento nas barracas de comidas típicas e na barraca da Santa. Frederico Silva, diretor da BAND deu grande ajuda ao Círio do Sumaré.

Pela manhã, o início dos preparativos para a saída do Círio

Durante a missa, uma vista parcial do Santuário A barraca da Santa, para angariar fundos para a Associação

O grupo de carimbó "Cheiro do Pará" sempre abrilhantando os eventos da Associação 100

5

95

5

75

5

25

5

0


CÍRIOS | BRASIL São Paulo

100

95

75

25

5

0

A

pequena cidade de Nazaré Paulista nasceu na rota bandeirante. De acordo com os nossos antepassados, a fé de dois irmãos bandeirantes teria resultado em duas capelas para uma única imagem de Nossa Senhora de Nazaré, da qual ambos eram devotos. Após idas e vindas, a imagem ficou definitivamente na capela localizada na parte mais alta da cidade, ao seu redor formou-se um primeiro núcleo do povoado que mais tarde daria origem ao nosso município. Os nomes dos fundadores, as datas, as pequenas lendas daí originárias se

95

Círio em

SP

Nazaré Paulista-

75

25

5

0

Os bairros homenageiam Nossa Senhora Aparecida

A procissão iniciando

confundem no tempo e no espaço, no entanto, o louvor àquela que nos abençoa permanece e nos leva a comemorações nos meses de novembro de todos os anos. Em 2007 não foi diferente, após os preparativos para o grande dia, entre os quais se destacam novenas, a Romaria das águas na represa pela Atibainha, benção das embarcações, procissão e missa festiva, comemoramos em 21 de novembro o Círio de Nazaré, concomitantemente lembramos os 331 anos da cidade.

100

95

75

Texto: Constante Aparecido de Oliveira Imagens: Moaci de Britto

25

Padre José Carlos frente ao altar com bela imagem de Nossa Senhora esculpida em madeira

5

0

100

100

95

75

25

5

66

Revista Círios de Nazaré | 2008

0


100

100

95

95

75

75

25

25

5

5

0

0

100

100

95

95

75

75

25

25

5

5

0

0


CÍRIOS | BRASIL São Paulo

00

5

100

Padre Renato abençoa os fiéis com a imagem da Senhora de Nazaré

95

5

75

5

25

00

5

5

5

5

0

Vila Carioca-SP Círio da

N

a Igreja de Santo Antonio, na Rua Álvaro Fragoso, 674, na Vila Carioca, próximo a estação do Grito do Fura-fila e da estação de trem Antonio teria sua própria imagem da Tamanduateí, na Região Virgem de Nazaré. Ipiranga, em São Paulo, foi criada uma E assim,no dia 27 de Abril de 2008 nova célula de propagação da devoção foi feita a entrega solene da à Nossa Senhora de Nazaré. Imagem, coberta com um A partir do ano passado, 2007, Manto bordado pela sob o comando do Padre Sra.Darcy, avó do Alex. Foi Renato Braga de Sousa, um dia de muitas paraense da cidade de Bujaruemoções, pois a sua Pará, os paroquianos entrada foi saudada por adotaram a nova devoção, e uma foguetaria com incentivaram a realização do características de "Dia do Primeiro Círio da Vila Carioca, Na Igreja de Santo Antonio, Círio", muitas lágrimas de que foi realizado no terceiro o andor de Nossa Senhora de Nazaré saudade e alegria por poder domingo de outubro, para não homenagear a Rainha da coincidir com o da Associação N.S. Amazônia em mais uma nova Casa. Nazaré que acontece no segundo Neste mesmo dia ficou definido que domingo na Igreja de N.S.de Fátima, no doravante, no terceiro domingo de cada Sumaré. mês, as Missas das 8, 9:45 e 18:30h serão Como podemos ver nas fotos, o evento de N.S.de Nazaré, e a cada mês o andor agradou a todos e foi seguido de um será decorado por uma família da almoço com comidas típicas, inclusive Paróquia. com peixes (filhote, tamuatá, gurijuba, O Padre Renato, entre tantas atividades etc...) . Animados com o sucesso, a família que desenvolve, foi o ApresentadorTenório Magalhães, liderada pelo devoto Alex Maurício, assumiu com o Pe.Renato o Animador do lançamento da Campanha da Fraternidade 2006 na Igreja de S.Judas compromisso de que a Igreja de Santo

Tadeu em São Paulo com o tema – Amazônia e acompanha todos os passos da Associação N.S.Nazaré. Neste ano de 2008 terão a seguinte programação: Dia 18 de Outubro (Sábado) das 17h às 23h - Festa do Melody (música popular paraense); Dia 18/10 - 16h - Missa da entrega da Imagem de Nazaré na Paróquia Nossa Senhora Aparecida; Dia 19 de Outubro: Círio de N. Sra de Nazaré, saindo às 10h da paróquia Nossa Senhora Aparecida no Labatuty (Ipiranga). Em seguida a Santa Missa na paróquia Santo Antonio e o delicioso almoço paraense (gurijuba, pato no tucupi, maniçoba, açaí, cupuaçu, pirarucu, vatapá, etc) a preço popular.

100

95

75

25

5

68

Revista Círios de Nazaré | 2008

A igreja lotada 0


Fotos: Luis Geraldo A. Pinho

00

5

Osasco-SP

100

95

Círio em

5

5

75

25

5

0

O Membro da comissão da festa com a imagem de Nossa Senhora e o cartaz do Círio

tríduo de Nossa Senhora de Nazaré de 2007 teve início no dia 07 de setembro com a celebração da santa missa em atenção especial para as crianças, celebrada pelo pároco pe. Antonio. No domingo, dia 09, houve a procissão de Nossa Senhora até a igreja matriz, que percorre algumas ruas dos bairros Jd. João XXIII e Jd. Arpoador. Entoando cânticos a Nossa Senhora, a procissão com a corda foi marcada por muita emoção, fé, alegria e várias crianças vestidas de anjos. Chegando a igreja matriz, os fiéis foram acolhidos pelos jovens da Pastoral da Juventude. A missa solene foi presidida pelo bispo dom Ercílio Turco e concelebrada pelos padres Antonio e Roberto. Ao final da missa houve uma grande queima de fogos de artifício em honra a Nossa Senhora de Nazaré.

A alegria dos jovens com o andor

Padres Roberto, Antonio e o bispo Dom Ercílio Turco

00

100

5

95

5

75

5

25

A abertura da exposição Na coroação de Nossa Senhora

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

69

0


CÍRIOS | BRASIL São Paulo

00

5

100

5

No “Dia Nacional de Nossa Senhora de Nazaré”

5

Santos-SP Círio em

Na saida da igreja de Nossa Senhora do Rosário da Pompéia

A

95

igreja Nossa Senhora do Rosário da Pompéia, em Santos – São Paulo, é o ponto de encontro e onde se concentram os dirigentes da Sociedade Amigos da Amazônia de Santos ( Já estão se preparando para os seus 60 anos de fundação, no próximo ano) – os maiores responsáveis e incentivadores das festividades/homenagens e louvor à Nossa Senhora de Nazaré. Lá a devoção à Senhora de Nazaré é coisa muito séria. Os dirigentes da Sociedade Amigos da Amazônia conseguiram aprovar que o 2º domingo de outubro fosse outorgado como “Dia Nacional de Nossa Senhora de Nazaré”. E nesse dia magno, é realizado o Círio de Nossa Senhora de Nazaré. Antes, no primeiro domingo de outubro, a parte religiosa inicia com uma missa festiva, onde a imagem da Senhora de Nazaré é acolhida pelas crianças. Nas seguintes quarta, quinta e sexta-feira é realizado o Tríduo/Reza festiva. No 2º domingo de outubro, às 10,30 horas, após a Missa Solene é realizada a Procissão pelas ruas no entorno da igreja de Nossa Senhora do Rosário da Pompéia. Os fiéis devotos emocionados, homenageiam Nossa Senhora de Nazaré, acompanhados pela banda Musical Carlos Gomes cantam o “Vós Sois O Lírio Mimoso” e outros cânticos marianos. Após a parte religiosa, é realizado um almoço festivo com as comidas típicas paraense, venda de lembranças e confraternização entre os amazônidas e simpatizantes. Ao término, todos se dirigem à Sorveteria Amazônia Legal para os sorvetes de açai, bacuri, cupuaçu...

75

25

5

0

A berlinda, a corda, os romeiros e Nossa Senhora

00

100

5

95

5

75

5

25

5

70

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


CÍRIOS | BRASIL Ceará

00

5

5

5

100

Fortaleza É

95

no terceiro domingo de outubro o Círio em homenagem e louvor a Nossa Senhora de Nazaré , porém os preparativos têm início ainda no mês de maio, quando as imagens peregrinas da Santa são distribuídas às diversas comunidades católicas da capital e começam as reuniões casa em casa, com meditação do santo rosário, orações e cânticos nazarenos. A procissão do Círio é noturna, percorrendo as ruas do bairro Montese, num belo espetáculo de velas e lenços brancos, a comunidade em festa, unida na fé e no amor, expressa à Virgem de Nazaré toda a sua gratidão. No ano de 1952, o Arcebispo Dom Antônio de Almeida Lustosa transformou a capela na paróquia Nossa Senhora de Nazaré e desde aí, o Círio é realizado com todo amor pelos paroquianos e devotos da Mãe de Jesus.

O andor com a imagem de Nossa Senhora

Capistrano

75

25

5

0

Devotos junto à Santa

Segue a procissão...

A Pe. Eudásio

00

5

5

5

cidade de Capistrano, a 90Km de Fortaleza, é a Capital da fé do estado do Ceará, de 30 de agosto à 8 de setembro, quando acontecem os festejos da padroeira da cidade de Capistrano, Nossa Senhora de Nazaré. São 105 anos de tradição na maior festa religiosa do Ceará no período. Em todos os anos o número de fiéis aumenta, notadamente nos últimos três anos, quando foi instituído o Círio de Nazaré, em alusão ao Círio de Nazaré de Belém do Pará. Sabedores de que no Ceará centenas de pessoas participam do Círio de Belém, a paróquia de Capistrano, que tem à frente o Pe. Francisco Eudásio, agregou aos festejos da padroeira a procissão do Círio, redimensionando a festa, que já era a maior da região. Só para se ter uma idéia, a cada ano cresce o número de pessoas que participam da festa e com elas o tamanho da corda da procissão. No primeiro ano era de 100 m no segundo anos de 200m e este ano de 300m. Se você é devoto de Nossa Senhora de Nazaré, venha pra Capistrano. Se você não pode ir ao Círio de Nazaré em Belém este ano, também venha pra Capistrano, aqui temos o Círio e a Santa que é a mesma de Belém.

100

95

75

25

5

Por Prof. Francisco Artur Pinheiro Alves

D. Ângelo

Revista Círios de Nazaré | 2008

71

0


Fotos: Adriano Machado

CÍRIOS | BRASIL Distrito Federal

00

5

100

95

5

75

5

25

00

5

5

5

5

0

A Nossa Senhora de Nazaré em sua berlinda carregada pela guarda de honra saindo da igreja para mais um Círio

BrasíliaDF Círio em

O

Círio de Nazaré na capital federal foi comemorado com uma programação extensa – celebrações de missas, shows de bandas católicas, música popular brasileira, exposição de artesanatos paraenses e vendas das comidas regionais. As comemorações se desenvolveram na SHIS QI 1 Conj. 1 LOTE A – no Lago Sul, na Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré, tendo à frente o pároco Pe. Roberto Carlos Rambo com a colaboração e participação ativa de todas as pastorais da Paróquia. Em todos os dias houve uma tenda com palestras, orações, evangelização e

72

Revista Círios de Nazaré | 2008

também shows de bandas Católicas – como Banda Amigos do Pai e de MPB. O inicio no dia 03 com as novenas, até solene a missa noturna do dia 11, 5ª feira, com o show Evangelizador e a banda Ministério de Música da Liturgia da Paróquia. No 2º domingo de setembro, dia 14, ocorreu a grande procissão do Círio em Brasília. A Virgem de Nazaré em sua Berlinda, ornada com hortênsias e rosas brancas, saiu em procissão às 18,30 horas, após Missa Festiva em Ação de Graças. Vós Sois o Lírio Mimoso, foi o hino mais cantado nos cerca de 50 minutos da procissão. Esse ano o manto da Virgem Santa, foi bordado pela artesã Ana Marta Souza da

Silva, de Belém, com pedrarias brancas e azuis. Ao final todos se reuniram no arraial, em 04 barracas temáticas com comidas típicas do Pára, Nordeste, Brasília, Sudeste e mais 11 barracas, cada qual com uma especialidade diferente, na barraca do Pará, coordenada por Glória Gama da Silva, paraense, há anos radicada em Brasília, as comidas típicas onde os 100

95

75

25

Glória Gama da Silva coordenadora da barraca do Pará e parte das gostosuras dos sabores paraenses

5

0


00

100

5

Com as tochas acesas

A procissão de Nossa Senhora de Nazaré no Lago Sul

95

5

75

5

25

5

0

sabores da maniçoba, pato no tucupi, caranguejo, vatapá, tapioquinhas e os sucos de cupuaçu, bacuri e o açaí, fizeram a festa e a alegria da confraternização. Segundo o Pe. Roberto Carlos Rambo “O Círio é uma festa de unidade. Nossa Senhora de Nazaré é o ponto que une a todos pela fé e pela manifestação cultural”. O governo do Estado através da representação do Pará em Brasília, a Secult e a Paratur deram apoio integral com cerca de uma tonelada em produtos típicos da gostosíssima culinária paraense e inclusive na exposição de artesanato paraense.

Anjinhos...

A corda tinha 100 metros

00

100

5

95

5

75

5

25

ETO DIR A D CA RI FÁB

5

0


5

5

5

Texto: Adriana Pinheiro Leal

CÍRIOS | BRASIL Minas Gerais

00

Fotos: Charles Eládio Nazareth Faria e Lívia Ferreira 100

95

75

Círio em

M

Morro Vermelho-

25

5

0

“Neste momento quando no entusiasmo desta solenidade. Deparo com a imagem da Santíssima Virgem de Nazareth e fico extasiado de prazer. Não posso e nem devo cumprir minha missão sem que antes louve e venere esta sublime imagem.” Do embaixador Cristão ao receber o estandarte de Nossa Senhora de Nazareth

Cavalhada de Nossa Senhora de Nazareth 304 Anos de Fé eTradição

00

Cavalgada em Caeté

Romeiros e suas promessas

Detalhe do estandarte de Nazareth

100

5

95

5

75

5

25

5

30

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

5

5

5

00

100

ntroduzida pelos portugueses em 1704, no distrito de Morro Vermelho/Caeté -MG, a Cavalhada de Nossa de Nossa Senhora de Nazareth, tradição mantida até hoje em suas característica originais, que vem sendo transmitida de pai para filho, por várias gerações,e jamais interrompida. Provando que o distrito conserva e preservar suas raízes e

sua história. A Cavalhada de Nossa Senhora de Nazareth é uma festa folclórica e religiosa, é a manifestação cultural mais marcante do povoado. O povo de Morro de Vermelho se prepara todos os anos para festejar o seu maior orgulho: A Cavalhada de Nossa Senhora de Nazareth . Com início no dia 30 agosto e término no dia 08 de setembro, são dez dias intensos vividos pelos moradores que preparam as festividades todos o anos, evidenciando o empenho e a devoção à Padroeira. Os preparativos se caracterizam em muito de trabalho que mostra o grande envolvimento emocionado dos moradores na realização da festa. A Cavalhada de Nossa Senhora de Nazareth , há 304 anos,é uma grande comemoração, composta de vários momentos, em que não faltam cavalos, muitos fogos de artifícios e evocação da padroeira. Ao som da música “Salve oh Maria! teu povo te chama Maria de Nazaré,” os fiéis se entoam para celebrar o dia 08 de setembro natividade de Nossa Senhora de Nazareth. As celebrações começam logo cedo com uma programação religiosa extensa. Neste dia, há muitas demonstrações de fé e agradecimento a Pelas ruas de Morro Vermelho

95

75

25

5

0

Cavalgada indo para Morro Vermelho dia 6

Virgem de Nazareth. Lágrimas, silêncio, olhares, orações são expressões e gestos que milhares devotos se voltam para a imagem no momento de veneração, e o Seu rosto sereno parece acolher a todos. Neste ano, para abrilhantar mais ainda as festividades a Bandeira visitou a escola Municipal Dr. João Pinheiro em comemoração ao seu centenário. Foi uma bela festa, que contou com a participação de todos os alunos e professores, que em explosão de fé receberam a bandeira de Nossa Senhora de Nazareth. Outra curiosidade foi à visita da Austríaca Bárbara Balge, Antropóloga e Etnomusicóloga, que veio ao Brasil, especialmente para pesquisar as festividades de Nazareth. O objetivo da pesquisa é para o seu curso de pós-doutorado, que ao final do trabalho ficará exposto no museu de Viena e Irlanda sobre as festividades.

S. José acompanhando N. Sra na procissão dia 8 Missa em Latim no aniversário de Nossa Senhora Estandarte de Nazareth entregue aos cavaleiros

100

5

95

5

75

5

25

5

0


CÍRIOS | BRASIL Amapá

00

5

100

95

5

75

5

25

00

5

5

5

5

0

A multidão de devotos

Macapá-AP Círio em

Círio de Nazaré percorre as ruas e avenidas da capital do Amapá, acompanhada de milhares de fiéis e devotos em fervorosa procissão. Uma missa em frente á Igreja Nossa Senhora de Fátima precedeu a procissão do Círio. Milhares de fiéis se aglomeraram no entorno da praça para acompanhar a missa presidida pelo Bispo da Diocese de Macapá, Dom Pedro Conti. Ao final da missa a procissão seguiu pela Avenida Cora de Carvalho, Rua Hildemar Maia, Avenida Mendonça Furtado; Rua Hamilton Silva, Avenida Presidente Vargas, Rua Cândido Mendes até à Praça Veiga Cabral, na antiga catedral. Fé, devoção, adoração, amor e um momento de reflexão para o povo

O

amapaense. A definição foi feita pelo governador, Waldez Góes durante o Círio de Nazaré, no domingo, 14. Waldez estava acompanhado da primeira-dama e Secretária de Inclusão de Mobilização Social, Marília Góes, do Vice-governador e Secretário de Estado da Saúde, Pedro Paulo Dias de Carvalho. Conforme estimativa do Corpo de Bombeiros, cerca 120 mil pessoas acompanharam o Círio. Desde 1934, o Círio de Nazaré é realizado em Macapá. Segundo Oscar Filho, da Pastoral da Comunicação, os devotos que não tinham condições financeiras de viajar para acompanhar o Círio em Belém, com o apoio do prefeito da época, Major Eliezer Levy e outras pessoas influentes, solicitaram ao padre Felipe Blanck, então vigário-geral de Macapá, a realização da procissão. O primeiro Círio foi realizado no

dia 06 de novembro de 1934. Segundo pesquisas e depoimentos de familiares e amigos, a imagem levada em procissão pertencia à família Serra e Silva ou à família Mendes Coutinho e a trasladação saia da casa da professora Guíta. Durante muitos anos o Círio de Macapá cumpriu um rodízio de paróquias. A Cada ano uma igreja de um determinado bairro recebia a trasladação no sábado à noite e iniciava a procissão na manhã de domingo. Um dos mais longos ocorreu em 1991, saindo da igreja Cristo Bom Pastor, no bairro do Congós, até a Catedral de São José, com transmissão ao vivo da TV Amapá, aproveitando a passagem da procissão às proximidades da emissora. Em 1990, Dom Luiz Soares Vieira, na época bispo de Macapá e hoje arcebispo de Manaus aprovou algumas novidades,

100

95

75

25

5

76

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

100

como o Carmelo de Santa Terezinha para abrigar a pequena imagem da Virgem de Nazaré e durante quinze anos foi o local da saída da trasladação, com Santa Missa na igreja Jesus de Nazaré. Foi inserida a Berlinda, a carruagem que conduz a imagem, e um finíssimo manto bordado a ouro, oferecido pelas irmãs Carmelitas de Macapá e da Itália. Neste período inicia também a tradição da Peregrinação das imagens, que representam a mãe de Jesus, passando por paróquias, comunidades, hospitais, escolas e outras instituições, como é feita até hoje. A programação do Círio na Capital do Estado do Amapá, de fato começa com as peregrinações.

5

5

5

95

75

25

5

0

Pagador de promessa

O governador Waldez Góes com Dom Pedro Conti

Após o Círio, a nova imagem permanece na Nova catedral de São José, ao lado do padroeiro de Macapá. São 74 anos de manifestação religiosa, que também chegou a outros municípios do interior do Amapá, como em Santana, que realiza há mais de 40 anos o Círio na tarde do terceiro domingo de outubro.

A Berlinda se sobressai

00

100

5

95

5

75

5

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

77

0


CÍRIOS | BRASIL Amazonas

00

5

100

95

5

75

5

25

00

5

5

5

5

0

A saída da trasladação

AM

ManausCírio em

U

ma multidão acompanhou a tradicional procissão do Círio de Nazaré, que levou a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, da Igreja Nossa Senhora de Fátima, na avenida Tarumã, Praça 14, zona Sul de Manaus, para a Igreja Nossa Senhora de Nazaré, bairro Adrianópolis, zona CentroSul da cidade. Os católicos lotaram a Igreja Nossa Senhora de Nazaré e a praça em frente ao templo. O evento religioso começou às 7h30, com a celebração de uma missa na Igreja Nossa Senhora de Fátima. Após a celebração, a procissão seguiu pela avenida Tarumã, rua Duque de Caxias, passou pelo viaduto Josué Cláudio de

Souza, entrou na avenida Paraíba, depois na rua Recife para chegar a Igreja Nossa Senhora de Nazaré. A chegada da imagem da santa em Adrianópolis teve a participação da banda da Polícia Militar do Amazonas, tocando músicas e hinos católicos.

Procissões/Traslado Tradicionalmente acontece três procissões durante os festejos.A primeira acontecer é a trasladação da imagem no segundo sábado do mês de outubro, após celebração da santa missa, com saída da Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré até o Santuário de Nossa Senhora de Fátima. Na manhã do domingo a imagem retorna a paróquia de Nazaré com uma multidão

100

95

75

25

5

78

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

5

100

O início na Igreja Nossa Senhora de Fátima

A imagem de Nossa Senhora de Nazaré em sua Berlinda

95

5

75

5

25

00

5

5

5

5

0

Multidão de fiéis em Manaus

No interior da igreja de Nazaré os fiéis aclamam Nossa Senhora

Belo momento na trasladação

num trajeto de aproximadamente cinco quilômetros. Quinze dias após o Círio, os devotos realizam procissão pelas ruas ao redor da Paróquia de Nazaré.

100

Festa de encerramento

95

Também chamada de Recírio, os festejos acontecem quinze dias após o Círio com Celebração solene e em seguida, arraial na praça. Momento que envolve todos os paroquianos, movimentos, pastorais e serviços da paróquia. Há comidas típicas, brincadeiras, bingos, rifas, músicas... É o momento de confraternização de os devotos de Nossa Senhora de Nazaré!

75

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

79

0


CÍRIOS | BRASIL Rondônia

00

5

RO

Porto Velho-

Círio em

5

5

O

Círio de Nossa Senhora de Nazaré em Rondônia, como nos anos anteriores, começou com a transladação saindo às 19 horas da Catedral do Sagrado Coração de Jesus para a Igreja de Nossa Senhora das Graças. No dia seguinte, segundo domingo de outubro, às 07 horas, a procissão do Círio sai da Igreja de Nossa Senhora das Graças, na Avenida Nações Unidas para o Santuário de Nossa Senhora de Nazaré, na Rua Pau Ferro. Esse ano a “novidade” foi que em determinado momento caiu uma

chuvinha, não atrapalhando porém a bela homenagem da população à Nossa Senhora de Nazaré. No percurso da procissão os devotos rezam e entoam canções marianas. Após a chegada é realizada uma Missa Solene e em seguida tem início o Arraial onde as comidas típicas pontificam. Seguem-se bingos, leilões e a tradicional confraternização geral.

100

95

75

25

5

0

Arcebispo Dom Moacir Grech celebrando na chegada do Círio

Imagem na Catedral do Sagrado Coração de Jesus, antes da Transladação

Antes da chuva

O andor com a Padroeira

Padre Marcelo acompanhando o Círio, mesmo com catapora Devotos com toalha ou sombrinha acompanham o Círio

00

100

5

95

5

75

5

25

5

80

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


CÍRIOS | BRASIL Acre

00

5

5

100

Interior da Catedral Nossa Senhora de Nazaré, fiéis com as mãos levantadas cantando junto com o coral: Vós sóis o lírio mimoso

95

75

5

00

25

5

0

Rio Branco-

AC

Círio em

A

cada ano aumenta a participação de fiéis no tradicional Novenário de Nossa Senhora de Nazaré. As novenas fazem parte de uma das maiores manifestações de fé do Brasil – o Círio de Nazaré, que reúne uma multidão de pessoas para homenagear a Mãe de Deus, através de cânticos, orações e pagamento de promessas. Segundo o padre Leôncio Asfury, a diocese espera reunir grande número de fiéis na procissão que acontece no 2º domingo de outubro, pela manhã. Com bela decoração, a berlinda já com a imagem, que é réplica da de Belém, entalhada à mão pelo artista acreano À frente Padre Jorge, Dom Joaquim e o Diácono Fábio

5

5

5

A Berlinda Florida

A abertura da exposição

Após a missa das 06:hs grande procissão do Círio de Nossa Senhora

Jesilev, em seu interior, começa a grande procissão pelas ruas de Rio Branco. O grande cortejo sairá de frente da Catedral Nossa Senhora de Nazaré, que estará comemorando 50 anos, no dia 20 de outubro, passando por várias avenidas do centro da cidade e retornando em seguida, para a igreja, onde o bispo diocesano de Rio Branco, Dom Joaquim Pertiñez Fernandes, dará a benção final e irá declarar o ano Jubilar, que se seguirá até o segundo domingo de 2009. Durante a procissão são narrados os momentos mais importantes da vida de Nossa Senhora de Nazaré.

Dom Joaquim abençoa os fiéis segurando a imagem de Nossa Senhora

A festa se prolonga por quinze dias, com realização de quermesses, jantares filantrópicos, leilões e as tradicionais barraquinhas com as delícias regionais, sendo uma das maiores festas populares do Acre.

100

95

75

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

81

0


CÍRIOS | MUNDO

00

100

Portugal

5

95

5

75

5

25

00

5

5

5

0

Portugal

A chegada da procissão no Sítio da Nazaré, no seu Santuário

Em Nazaré

Festas em Honra de Nossa Senhora da Nazaré

5

100

95

75

25

5

82

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

5

5

5

100

A

95

75

Nazaré homenageou, por mais um ano, a sua padroeira, Nossa Senhora da Nazaré, mantendo assim, a tradição de há oito séculos. Mais uma vez, as festividades compuseram-se por celebrações religiosas e por um conjunto de manifestações profanas, atraindo à Nazaré alguns milhares de pessoas. Das celebrações religiosas destacamos a novena preparatória a Nossa Senhora da Nazaré realizada de 20 de Agosto a 7 de Setembro no Santuário. O ponto alto das celebrações aconteceu no dia 8 de Setembro (Solenidade de Nossa Senhora da Nazaré), realizando-se Missa, Procissão e Bênção ao Mar, presididas pelo Sr. D. José da Cruz Policarpo, digníssimo Patriarca de Lisboa. À noite, no Santuário, foi apresentado um Recital de Canto e Guitarra pelo duo Ana Paula Russo (Soprano) e Carlos Gutkin (Guitarra).

Inserido neste programa esteve o Festival Internacional de Contos Mágicos Alcobaça/ Nazaré com especial destaque para a Lenda de D. Fuas Roupinho (Milagre de Nossa Senhora da Nazaré) que aconteceu frente a este Santuário. No dia 15, o Santuário de Nossa Senhora da Nazaré recebeu os Círios de Olhalvo e Penela, realizando-se ainda, o VII Festival Nacional de Folclore em honra de Nossa Senhora da Nazaré pelas 15H30 com missa solene presidida pelo reitor, Padre José Luís Guerreiro. No dia 16 realizou-se o Encontro de Bandas Filarmónicas na Praça de Touros marcando, assim, o encerramento das festividades. A par deste programa, o certame contou com uma vasta animação ao longo de duas semanas, incluindo diversos concertos de nomes consagrados, área de diversão, gastronomia e uma mostra de actividades económicas.

25

5

0

Dá-se a Benção ao Mar, junto do Bico da Memória, local onde se terá dado o Milagre da Senhora a D. Fuas Roupinho e se vê o Mar

Festa”

“Nazaré em

De 29 a 16 de Setembro, realizou-se no Parque Atlântico, a vertente recreativa das tradicionais festividades em honra de Nossa Senhora da Nazaré “Nazaré em Festa”. Durante duas semanas, foram vários os artistas que por ali passaram, Irmãos Verdade, Adiafa, Ez Special e Boogie Brothers. No Parque Atlântico

00

100

5

95

5

75

5

25

Veneracão à Santa, momento de fé dos peregrinos

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

83

0


CÍRIOS | MUNDO

00

Portugal

5

5

5

100

Carrosséis, mostra de actividades económicas, artesanato, novas tecnologias, gastronomia, folclore, teatro, fado e fogo de artifício foram outras das diversões em que os visitantes se poderam divertir e passar um tempo agradável. Destaque ainda para as míticas corridas de touros, realizadas na Praça de Touros da Confraria de N.ª Sr.ª da Nazaré nos dias 8 e 9 de Setembro de 2007 e para um recital de canto e guitarra, com a soprano Ana Paula Russo e o guitarrista espanhol Carlos Gutkin.

95

75

25

5

0

Durante a Celebração da Santa Missa

O andor com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré

Os novos dirigentes da Confraria de Nossa Senhora de Nazaré para o Triênio 2008/2010 Neste ano, as Solenidades dos Festejos em Homenagem e Honra à Nossa Senhora de Nazaré no Sítio da Nazaré em Portugal, terão à frente os novos dirigentes da Confraria de Nossa Senhora de Nazaré: Presidente da Assembléia-geral: Vítor Manuel Henriques Vieira e Reinaldo José Rocha da Silva, Presidente da Mesa Administrativa

Recriacão do Milagre. A Lenda de D. Fuas Roupinho por Antónia Terrinha. Peça de Teatro, inserida nos festejos e no Festival Internacional de Contos Mágicos levada a cabo no Largo de N.ª Sr.ª da Nazaré, junto ao Santuário e Ermida da Memória.

00

100

5

95

5

75

5

25

Réplica da Imagem de N.ª Sr.ª da Nazaré que integrou os Festejos em sua honra 84

5

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


CÍRIOS | MUNDO

00

100

Itália

5

95

tália

5

5

00

5

5

5

D

esde 2003 se realiza em Bolonha (Itália), uma manifestação de fé no dia do nosso Círio de Nazaré. Naquele ano, durante o 2º. Festival de Musica e Cultura Brasileira em Bolonha (Itália) foi realizada uma missa cantada na Igreja de S. Bartolomeu e S. Giacomo, em homenagem a Nossa Senhora, de Nazaré. Artistas brasileiros e italianos acompanharam a Missa tocando nossas musicas. No ano seguinte, uma imagem, esculpida pelo artesão marajoara Manoel Amaral Lopes e doada pelo nosso editor, foi doada a D. Stefano, o Cura da Igreja de S. Bartolomeu e S. Giacomo. Decidiu-se então fazer uma procissão como a de Belém, por ocasião do 3º Festival Brasileiro de Bolonha

O Círio em Bolonha na

75

25

5

0

Imagem da Igreja São Bartolomeu por detrás da torre do Asinelli em Bolonha

(http://www.brasilfestival.it/content/v iew/22/3/ ). Pelas ruas do centro da cidade, Ivete, uma cantora paraense, entoou os hinos que só nós conhecemos. Um sucesso da Fé. Nos anos seguintes, com Missas solenes na mesma igreja, a data foi lembrada. Ano passado, durante a Missa, foi inaugurado um altar onde, quem for a Bolonha poderá ver a réplica da N. Sra. de Nazaré. Este ano, outra cantora paraense vai

A bela santinha (esculpida pelo artesão marajoara Manoel Amaral Lopes e doada pelo nosso editor) no seu altar na Igreja São Bartolomeu, em Bolonha

Pelas ruas de Bolonha

Em frente a Igreja São Bartolomeu

cantar durante a missa que se realizará as 18,30 do segundo domingo de outubro na igreja situada sob as Duas Torres de Bolonha. Pela sexta vez a Rainha da Amazônia será festejada em Bolonha.

100

95

75

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

85

0


CÍRIOS | MUNDO

00

100

Portugal

5

95

5

75

5

25

00

5

5

5

5

0

Finalmente

E

chegou! Virgem de Nazaré na freguesia de Enxara do Bispo

m cada uma das dezassete freguesias que integram o Círio da Prata Grande em Portugal, a espera longa mas desejada de dezassete anos é sempre vivida na esperança de poder tocar a imagem da Virgem de Nazaré. No presente ano de 2008 a Virgem de Nazaré deixa a freguesia da Azueira e em ambiente de Fé, pompa e circunstância é entregue à freguesia de Enxara do Bispo onde permanecerá um ano para culto dos fiéis. Assim, estas duas freguesias do concelho de Mafra, em Portugal, vivem em Agosto e Setembro dias de verdadeira festa cristã, numa onda de esperança e de oportunidades. Oportunidade para os fiéis poderem reforçar a sua fé e mostrarem a sua devoção. Oportunidade para os que andam afastados poderem voltar ao

100

95

75

25

5

86

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

5

5

5

00

5

5

5

100

caminho de que, em dado momento das suas vidas, resolveram sair. O momento alto das festividades em honra de Nossa Senhora da Nazaré é sem dúvida a chegada da imagem à paróquia que ansiava por ela há 17 anos. Esta paróquia – Enxara do Bispo – cuja sede é uma bonita aldeia dominada pela silhueta majestosa da Serra do Socorro, faz parte de uma freguesia remonta os seus pergaminhos à história de Enxara dos Cavaleiros, povoação muito antiga, com foral concedido por D. Manuel I, em 20 de Novembro de 1519. Durante vários séculos foi sede de concelho; porém, no século XIX passou a integrar o concelho da Azueira e, a partir de 1855, o de Mafra. A paisagem é dominada por uma ruralidade muito acentuada e é notável a riqueza do património edificado, tanto o civil como o religioso, a atestar um passado de esplendor. Na matriz, dedicada a Nossa Senhora da Assunção, guardam-se algumas tábuas com pintura quinhentista de grande valor, pertencentes a um retábulo hoje desaparecido. Os azulejos da capela-mor são setecentistas representando cenas da vida de Nossa Senhora. O baptistério, sob um arco quinhentista,

95

75

25

5

0

por D. Afonso Henriques, e reedificada no reinado de D. Manuel. São ainda de salientar as Festas de Nossa Senhora da Assunção (15 de Agosto), na sede da Freguesia, e a de Santa Comba (6 de Janeiro), no lugar de Vila Pouca. Como se vê, a freguesia e paróquia da Enxara do Bispo, no concelho de Mafra, que agora recebe a Virgem de Nazaré, é uma paróquia rica em património e em história que pdoerão durante um ano ser descobertas pelos milhares de fiéis que ali quiserem ir rezar à Virgem de Nazaré que acaba de sair da freguesia da Azueira. Em sinal de devoção a Nossa Senhora da Nazaré o concelho de Mafra uma vez mais não se poupa a esforços para engalanar a freguesia da Enxara do Bispo Natércia Simões, Presidente da Junta da cuja Presidente local – Freguesia da Enxara do Bispo, que recebeu em Natércia Simões – Setembro a Virgem de Nazaré sempre contou com o apoio logístico da Câmara Municipal de Mafra, presidida pelo engenheiro José Maria Ministro dos Santos, um cristão fiel ao culto da Virgem de Nazaré e de Santo António. Durante um ano, a Virgem de Nazaré ficará na Enxara do Bispo para que todos possam aderir ao culto à Maternidade divina, origem da plenitude dos dons naturais e da Graça com que a Santíssima Trindade adornou Nossa Senhora.

apresenta no seu interior uma pia baptismal Manuelina. À Romaria da Serra do Socorro, que reúne excelentes condições para a prática de asa delta, ou da Senhora das Neves, acorre, a 5 de Agosto, enorme multidão de devotos para pagar promessas com trigo junto à Ermida de N.ª Senhora do Socorro, que consta, por tradição, ter sido mesquita convertida em templo católico,

100

95

75

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

87

0


CÍRIOS | MUNDO

00

Espanha

5

5

5

00

5

5

5

100

95

Santuário da Virgem Maria Santíssima de La Sierra , se encontra no centro geográfico da Andaluzia, em cima do monte El Picacho, a 1.227 m. de altitude e a 15 Km de Cabra, em Córdoba, na Espanha. Lá as festividades começam no dia 03 de setembro com os preparativos para recebimento da imagem da padroeira de Cabra e da Andaluzia. No dia 04, a “ baixa da imagem”, que estava em seu Santuário, descendo em seu andor de prata maciça, pesadíssimo, nos ombros de jovens fortes, nos cinco quilômetros de percurso, por caminhos tortuosos, cheios de pedregulhos e a beira de penhascos, até a Paróquia de São Francisco e São Rodrigo, “quando há a Santa Missa SANTA ante a Virgem. Logo após, com acordes da “Banda de Música de Cabra” e

75

O

25

5

0

O Cartaz das festividades de 2008

La Sierra

Festividades em honra à Virgem Maria Santíssima de 100

95

75

25

5

88

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

5

100

95

Na subida da Virgem de La Sierra

5

75

5

25

5

0

entre fogos de artifício a triunfal entrada de María Santísima de La Sierra pelos Arcos da antiga Rua Baena, onde será recebido pelo clero, Corporação Municipal, autoridades, irmandades e o povo. Aí, o presidente da Câmara Municipal de Cabra entrega a Vara de Perpetua Presidente da Câmara da Cidade de Stma. Virgem de la Sierra. Em seguida a inauguração das danças e dos bailes. No dia 8 de setembro, na Paróquia da Assunção e dos Anjos, a Missa Solene e a da Bandeira. A partir desse dia, são dias repletos de festas religiosas e profanas, como a tradicional corrida de touros e a batalha das flores.

A Bandeira da Virgem de La Sierra

Entrada do andor da Virgen de La Sierra pelos arcos de rua Baena

00

5

5

5

A procissão noturna em homenagem à Virgem Maria Santíssima de La Sierra, a Patrona de Cabra, na Andaluzia – Espanha

Em uma das procissões, em visita ao altar de la Agrupación de Hermandes de Glorias

Este ano será comemorado o Centenário da Declaração Pontifícia de Padroeira, por São Pío X e o Cinqüentenário da Proclamação como Alcaldesa Perpetua e Honorária da Cidade de Cabra, em solenidade presidida pelo Exmº. y Rvdmº. Dom. Juan José Asenjo Pelegrina, Bispo de Córdoba. No 1º domingo de outubro, após a Santa Missa de despedida, acontece a “ subida da imagem” pelos cinco quilômetros de percurso, por caminhos tortuosos, cheios de pedregulhos e a beira de penhascos. Começando às 06 horas da mannhã, por ser mais agradável. Os jovens fazem constante revezamento entre si em belíssimo espetáculo de fé.

100

95

75

25

5

Revista Círios de Nazaré | 2008

89

0


CÍRIOS | MUNDO

00

França

5

5

5

N

o dia do Círio, a imagem de Nossa senhora de Nazaré Santa é colocada em seu andor muito bem decorados com lindas flores multicoloridas. A procissão foi realizada a tarde, saindo da capela St.Martin de Porres, na Matinha até a catedral de Caiena. Antecedendo ao Círio, há a preparação espiritual, foi a realização da Novena, realizada em várias casas e bairros diferentes, inclusive em Kourou. A maioria é de paraenses e amapaenses, porém

Cayenne

Guyane Francesa muitos franceses também participaram. Cerca de 1500 fiéis, na grande maioria brasileiros, cantavam e rezavam, tudo

100

95

75

25

5

0

em paz e com muita devoção, manifestando sua fé nas ruas de Caiena, alguns acharam até a procissão muito curta. Ao final da procissão, a celebração da santa missa, com a participação do coral diocesano, com os cantos em português, alternando com os cantos em francês, tornando a missa mais participada pela assembléia. A catedral estava superlotada. É uma tradição brasileira, que acha um grande eco junto a comunidade da Guyane, e se desenvolve juntos aos Guyanenses, cada vez mais todos os anos. Dom Emmanuel Lafont, Bispo de Caiena, é um grande entusiasta das festividades e do Círio de Nossa Senhora de Nazaré em Caiena.

Chegando na catedral de Caiena A saída da procissão do Círio em Caiena

00

100

5

95

5

75

5

25

5

90

Revista Círios de Nazaré | 2008 0


00

5

5

5

100

ยบ

95

75

25

5

0

00

100

5

95

5

75

5

25

5

0


00

100

95

75

100

95

75

25

5

0


Cirios de Nazare 2008