Page 1

Revista

Pará+ julho 2017

BELÉM-PARÁ

WWW.PARAMAIS.COM.BR

ISSN 16776968

EDIÇÃO 185

R$ 8,00

Verão no pará Capa 185.indd 1

20/07/2017 15:07:08


14

Pará+

Sem título-1 1 GUIAS PARA+.indd 14

www.paramais.com.br

26/06/17 17:04 29/06/2017 15:04:22


A moto teve conserto.

60% dos acidentes de trânsito acontecem com motos. Foram 777 mortos e 10.122 feridos só no ano passado. Muitos desses acidentes poderiam ser evitados com prudência e responsabilidade. Hoje, tantos leitos hospitalares não estariam ocupados por motociclistas. Você, que faz da moto o seu meio de transporte, é quem mais pode evitar que esses números aumentem. Use o capacete e a viseira, você e o garupa. Não corra, respeite a sinalização e o limite de pessoas em cima da moto. E compartilhe com os outros motociclistas este alerta tão importante. Fazendo a sua parte você já vai estar contribuindo bastante para um trânsito melhor.

Nesta Edição (185).indd 4

21/07/2017 10:32:25


185 - julho - 2017

Belém oferece destinos de turismo, cultura e lazer nas férias de julho

06

Pará+

Revista

N E S TA E D I Ç Ã O

PUBLICAÇÃO

Editora Círios SS Ltda CNPJ: 03.890.275/0001-36 Inscrição (Estadual): 15.220.848-8 Rua Timbiras, 1572A - Batista Campos Fone: (91) 3083-0973 Fax: (91) 3223-0799 EDITORA CÍRIOS ISSN: 1677-6968 CEP: 66033-800 Belém-Pará-Brasil www.paramais.com.br revista@paramais.com.br

ÍNDICE

Turismo no Marajó ganha espaço no Terminal Hidroviário

12

Com Rota do Queijo do Marajó, Setur quer desenvolver economia da região

15

DIRETOR e PRODUTOR: Rodrigo Hühn; EDITOR: Ronaldo Gilberto Hühn; COMERCIAL: Alberto Rocha, Augusto Ribeiro, Rodrigo Silva, Rodrigo Hühn; DISTRIBUIÇÃO: Dirigida, Bancas de Revista; REDAÇÃO: Ronaldo G. Hühn; COLABORADORES*: Anete Costa Ferreira, Ascom Setu, Cacau Souza, Desenvolve, Fernanda Ceragol, Isa Arnour, Israel Pegado, Ivens M. Carvalho, MS, Nilson Cortinhas, OMS, Renata Dias, Rodrigo Minar, SESAN FOTOGRAFIAS: Agência Pará, Setur, Ascom Ideflor-Bio, Ascom / Setur, Benigna Soares/Setur-PA, Cláudio Santos, Mácio Ferreira, Rodolfo Oliveira, Thiago Gomes / Ag. Pará, Divulgação, Djair Barreto, Fernando Sette – Comus DESKTOP: Rodolph Pyle; EDITORAÇÃO GRÁFICA: Editora Círios * Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores.

C A PA

TCE-PA 70 Selo comemorativo e livro sobre Serzedello Corrêa

18

Paragominas lança programa de modernização e plataforma digital para gestão dos tributos municipais

26

32

O que fazer e o que evitar quando se está gripado

34

Ação Verão une atividades educativas e cuidados com o meio ambiente

Verão exige cuidado redobrado com a pele e os cabelos

Nesta Edição (185).indd 4

APA do Combu, ecossistema de várzea e beleza cênica

Alexandra Leal Abdon, 21 anos, universitária de Direito, na Praia Vila do Caju-Una, em Soure – Ilha do Marajó Foto: Djair Barreto, em produção de César Perceu.

Algumas Praias Portuguesas FAVOR POR

Patinadores paraenses em busca de saúde e diversão

Como dizer não educadamente e ganhar tempo

CIC

ST A

Sedentarismo infantil: incentivando a prática de exercícios nas férias

10 18 22 30

Praias de Icoaraci, Outeiro, Mosqueiro e Cotijuba, liberadas para banho

RE

05 14 20 24

Altas temperaturas em julho em todo Estado

I LE ESTA REV

www.paramais.com.br

20/07/2017 15:07:42


Altas temperaturas em julho em todo Estado

Em Mosqueiro, Salinas e Marudá, temperatura máxima será de 33ºC. Na região centro sul e no sudeste paraense, as máximas diárias ficam entre 34ºC e 37ºC

Texto Nilson Cortinhas Fotos Nivaldo Silva

G

rande parte do Pará apresenta altas temperaturas e baixos volumes de precipitação no mês de julho. Segundo monitoramento climático feito pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), por causa da diminuição das chuvas e redução da nebulosidade, as temperaturas devem ser elevadas em todo o Estado, com máximas diárias podendo ultrapassar os valores médios em até 3°C. Os valores máximos de chuva na faixa norte do Pará, em julho, ficarão entre 100 e 180 mm, distribuídos em pancadas de chuvas entre o fim da tarde e início da noite. A porção sul do Estado já apresentará período seco estabelecido, com precipitação neste mês de até 25 mm, valores bem reduzidos decorrentes do predomínio de massa de ar seco na região central do Brasil. A região centro sul e extremo sudeste paraense deve registrar temperaturas máximas diárias entre 34ºC e 37ºC, já que a massa de ar seco provoca grande incidência de radiação solar, amplitude térmica e baixos índices de umidade do ar.

www.paramais.com.br

Altas temperaturas em julho em todo Estado.indd 5

Calor Quem pretende viajar para as praias de Mosqueiro, em Belém, e Salinópolis e Marudá, no nordeste paraense, deve ficar atento às altas temperaturas. Nos três balneários, as máximas alcançarão valores em torno de 32ºC a 33ºC.

O valor médio mensal de ocorrência de chuva nessas áreas é de 217,4 mm, 129,9 mm e 136,6 mm, respectivamente. Em Belém, os valores máximos de temperatura devem oscilar entre 33ºC e 34ºC, com média pluviométrica próximo de 200 mm. Na Praia de Ajuruteua, em Bragança, as chuvas apresentarão valores próximos de 168,4 mm no mês, e os termômetros podem indicar até 32ºC. Segundo o diretor de Meteorologia e Hidrologia da Semas, Antônio Sousa, o Pará, entre os meses de novembro a abril, em média, tem o período de maior ocorrência de chuvas. De maio a outubro é observada a menor quantidade mensal de chuva em grande parte do Estado. “A redução da nebulosidade e das chuvas contribui diretamente para o aumento das temperaturas máximas diárias”. Dados divulgados pelo Centro Integrado de Monitoramento Ambiental e a Diretoria de Meteorologia e Hidrologia da Semas confirmam que julho é marcado pelo início do período mais crítico de ocorrências de queimadas. As condicionantes climáticas atuais ajudam no desencadeamento e na propagação do fogo. O mês apresenta em média 1,2 mil focos de queimadas. Até o dia 5, foram registrados 74 focos. A maior quantidade registrada para este mês foi de 4.436 focos, em 2004. Pará+

05

19/07/2017 10:28:36


Belém oferece destinos de turismo, cultura e lazer nas férias de julho Texto *Isa Arnour Fotos Ascom / Ideflor-Bio, Cristino Martins,Thiago Gomes/Ag. Pará, Geraldo Ramos

*Obs. valor sujeito a correção

P

ara quem não saiu de Belém no mês de julho, período do verão amazônico, é uma bela oportunidade e conhecer mais desta cidade cosmopolita. A diversidade da capital paraense está exposta nos prédios antigos, nos tuneis de mangueiras, nas cores e cheiros do Ver-O-Peso, nas águas da Baía do Guajará, na gastronomia. Todos esses elementos são fatores que fazem a cultura do Pará ser única, incomparável e exclusiva. Viver uma experiência sensorial ao tocar em animais e plantas nativas, ver a natureza exuberante e provar o chocolate da Dona Nena é a proposta da Trilha do Chocolate, na Ilha do Combu. O passeio ocorre todos os domingos de julho, a partir das 8 horas até o meio-dia. Durante o percurso pela trilha, é possível conhecer a vegetação e fauna típicas da região das ilhas de Belém. A travessia até a ilha é feita em um relaxante passeio a bordo de barco no estilo “pô-pô-pô” – pequena embarcação rústica, comum na Baía do Guajará. “A nossa proposta é sair da rotina e vivenciar um dia da vida ribeirinha, os participantes têm a inserção em outra cultura, tão próxima da gente e ao mesmo tempo tão distante, muito diferente da cultura urbana. A experiência de degustar o chocolate produzido de maneira artesanal pela Dona Nena é algo indescritível, um processo rústico e sofisticado ao mesmo tempo. Vale a pena!”, explica o condutor da trilha Diego Barros. O passeio custa R$ 30,00; o preço dos chocolates varia de R$ 4,00 a R$ 50,00.

HOTEL

Basílica de Nossa Senhora de Nazaré

O segundo ponto turístico mais visitado em Belém, a Estação das Docas – só perde para a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, por ocasião das festividades do Círio em outubro dispõe de vasta programação cultural no mês de julho. Como já é tradição, toda sexta-feira, a partir das 18 horas, ocorrem apresentações de grupos de carimbó (a partir das 18 horas), na Orla do Armazém 3. A novidade é que nos sábados de julho vai ter muito rock’n roll no mesmo espaço, a partir das 18h30, com o projeto “Rock na Orla” apresentando bandas como Tomarock, Inside e Acorda Alice.

CENTRAL (91) (91)

99388-8888 2121.5514

Ainda na Estação das Docas, o Cine Estação vai exibir no Teatro Maria Sylvia Nunes os filmes: “Um tio quase perfeito”, com Marcus Majella, e “Logan”, com Hugh Jackman, no período de 20 a 30 de julho. Também, é possível adquirir produtos na Feirinha de Verão, encontrados em seus diversos quiosques de moda, artesanato e gastronomia. Além da programação cultural, o complexo turístico possui uma variedade de restaurantes, lojas e lanchonetes, sem esquecer que sua orla, bem às margens da Baía do Guajará, é um dos lugares perfeitos para apreciar o pôr do sol.

Diaria de Casal a parti de

R$

60,00

Rua Aristides Lobo, 485 - Centro comercial de Belém entre Presd. Vargas e Aristides Lobo 06

Pará+

www.paramais.com.br


Ilha do Combu

Outra opção para quem busca lazer em família é o Complexo Ecológico Parque dos Igarapés, localizado no Conjunto Satélite, no Coqueiro, a cerca de 20 minutos do centro de Belém. O espaço oferece atividades de contato com a natureza, tais como trilha ecológica, arvorismo, tirolesa, recreação, piscina natural, chalés para hospedagens e uma praça de alimentação com restaurantes e lanchonetes. O experiente Marcos Santos, que gerencia a equipe da Amazônia Aventura, responsável pela Trilha Ecológica no Parque dos Igarapés, explica que o percurso de 420 metros entre as árvores possibilita uma verdadeira aula sobre a fauna e flora da Amazônia, ao longo do caminho é possível encontrar esquilos, pássaros e outros animais.

Complexo Ecológico Parque dos Igarapés

Belém - Pará - Amazônia

0 R$

End: Shopping Pátio 2º Andar Belém (91) 3241-5960 / 3115-8326 / 9173-3999 www.paramais.com.br

95,00 DESPACHAMOS PARA TODO BRASIL

www.souvenirpara.com.br SouvenirPara Pará+

07


Ele recomenda que “para fazer a trilha é preciso ter disposição, mas também usar roupas leves, tênis e passar repelente e protetor solar”. A trilha ocorre diariamente no mês de julho, sempre às 11h30. Paraenses e turistas costumam viajar neste mês de julho pela rodovia BR-316 com destino a balneários e praias da região nordeste do Pará, na rota turística Belém -Bragança. Alguns desses viajantes passam pela frente do Guará Acqua Park, no Km 52, situado entre os municípios de Santa Izabel e Castanhal, e podem imaginar que esse parque temático seja aberto somente para sócios. Não é bem assim! Além deste, o parque também recebe os não sócios que buscam diversão de verdade. Piscinas, natureza, jardim, redário, restaurante com cardápio variado e estrutura ideal para passar um dia feliz com a família. São mais de 17 opções de diversão, como mega rampa, castelinho para as crianças, escorregadores, equipe de recreação no final de semana para fazer as crianças suarem e se divertirem pra valer.

Estação das Docas

Ao chegar no Guará Acqua Park o visitante não tem problema para estacionar seu veículo, porque existe um amplo estacionamento na entrada. A recepção é feita por uma equipe treinada e muito disposta

Apresentações de grupos de carimbó (a partir das 18 horas), na Orla do Armazém 3, na Estação das Docas

a tornar o dia suficientemente agradável. “Aos finais de semana nossa equipe de recreação não deixa nenhuma criança parada, é com muita animação mesmo”, explica a diretora comercial do parque, Fernanda Magalhães.

SUPER OFERTAS PRA QUEM QUER ECONOMIA

Bico

NIPON YANMAR Somente

de l i v e ry higiene, qualidade, sabor e saúde são nossos ingredientes

Rua Dos Pariquis, 1713-A (entre Sezedelo Corrêa e Padre Eutíquio) 08

Pará+

3223.4407 98018.2457 entregamos das 10h às 00h

R$

11,90

Bomba Dagua Periferica 1/2cv

INTECH

Apenas

R$

119,90

Equipamentos, Motores e Peças

3223-7015 *PREÇOS SUJEITO A ALTERAÇÕES

Rua Doutor Assis, 192 - Esq.Joaquim Távora - Belém/PA areaportuaria@gmail.com www.paramais.com.br


Guará Acqua Park

Ela diz ainda que “além de ter uma infinidade de coisas para fazer dentro do próprio parque, a pessoa vai comer bem, o nosso restaurante tem uma galinha caipira especial feita na panela de barro, a moqueca de peixe também é bastante solicitada, dentre outras opções”.

Rota turística Belém-Bragança

Serviço: Trilha do Chocolate – Ilha do Combu: (91) 98171-8029/ 98150-1720 Estação das Docas: (91) 3212-5525 Amazônia Aventura: (91) 3286-8149 Parque dos Igarapés: (91) 3248-7007 Gurará Acqua Park (91) 3725-1259/ 98853-5383/ 98118-0292 (*) Repórter no Blog IA Comunicação e Presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo no Estado do Pará (Abrajet Pará) isaarnour.jornalista@gmail.com

<<

MATERIAIS ELÉTRICOS MATERIAIS HIDRÁULICOS AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

as

5

Av. Dr. Freitas, 101

entre Pedro Alvares Cabral e Pass. 3 de Outubro

RAÇÕES

www.paramais.com.br

Pará+

09


A Praia do Cruzeiro, em Icoaraci, localizada próxima à área populosa, vai receber monitoramento permanente

Praias de Icoaraci, Outeiro, Mosqueiro e Cotijuba, liberadas para banho Fotos Fernando Sette - Comus

Todas as praias que passaram pelos testes de balneabilidade estão próprias para o banho (Praia Grande)

T

odas as praias localizadas nos balneários de Icoaraci, Outeiro, Mosqueiro e Cotijuba estão próprias para banho, de acordo com recente resultado do teste de balneabilidade divulgado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma). A coleta de amostras de água foi realizada na semana passada por agentes da Semma em 13 balneários: Praia do Amor e Praia Grande, em Outeiro; Praia do Cruzeiro, em Icoaraci e nas praias da Baia do Sol, Paraíso, Marahú, São Francisco, Murubira, Chapéu Virado, Farol, em Mosqueiro. Em Cotijuba as análises foram feitas nas praias do Vai Quem Quer, Farol e Praia do Amor. As amostras foram submetidas a testagem para análise microbiológica com objetivo de identificar a presença de Escherichia Coli na água, que é uma bactéria encontrada nas fezes humanas. Em todos os testes feitos, os índices de poluentes ficaram dentro dos parâmetros aceitáveis, o que determinou a liberação desses espaços para o banho.

TERÇA

10

RODIZIO DE CARANGUEJO

Pará+

Praias de Icoaraci, Outeiro, Mosqueiro e Cotijuba, liberadas para banho.indd 10

- S ext

(91) 99144-3400 CASARAOBOCAIUVAS

de CA

M A R ÂO

QUA RTA

a - 1 KG

VIP

End:. Quintino Bocaiuvas, 945 (entre Boaventura e Tiradentes) www.paramais.com.br

19/07/2017 14:42:39


Praias de Belém passam por teste de balneabilidade

A coleta de amostras de água foi realizada na semana passada por agentes da Semma em 13 balneários de Mosqueiro,Outeiro, Icoaraci e Cotijuba ( Praia do Amor )

As análises são feitas com base na Resolução do Conama Nº 274, de 29 de novembro de 2000, que diz que uma praia é considerada imprópria para banho quando os valores estiverem acima de 2000 Escherichia coli para cada 100 mililitros de água analisada. A chefe do Departamento de Monitoramento e Fiscalização da Semma, Juliany Frazão, explica que neste mês de Julho a Prefeitura de Belém fará fiscalização e monitoramento permanente em praias que foram consideradas impróprias em anos anteriores. É o caso da Praia do Amor, em Outeiro, e Praia do Cruzeiro, em Icoaraci, que nesta última análise foram liberadas para os banhistas. Estas praias ficam próximas de áreas populosas e são muito impactadas pela ação humana, que lança diversos tipos de resíduos sem tratamento direto na água. “Esses locais receberão ações de fiscalização e educação ambiental com objetivo de assegurar que a qualidade da água continue com índices apropriados para o banho. É fundamental, por exemplo, que os banhistas evitem fazer suas necessidades fisiológicas dentro da água, o que contribui para a proliferação de doenças”, orientou a diretora da Semma.

<<

(*) SESAN

Coleção Voar

Av. Generalíssimo, 1479 (entre Nazaré e Bráz)

www.paramais.com.br

Praias de Icoaraci, Outeiro, Mosqueiro e Cotijuba, liberadas para banho.indd 11

www.amovivi.com.br

Fone: (91) 3224-4470

Pará+

11

19/07/2017 14:42:45


Turismo no Marajó ganha espaço no Terminal Hidroviário

O secretário de Turismo, Adenauer Góes, durante a assinatura do termo de cessão do espaço, que vai abrigar as atividades da Associação de Turismo do Marajó

Texto Israel Pegado Fotos Ascom / Setur, Benigna Soares/Setur-PA, Cláudio Santos, Rodolfo Oliveira / Ag. Pará

O

espaço do Posto de Informações Turísticas (PIT) do Terminal Hidroviário de Belém vai abrigar a Associação de Turismo do Marajó (ATM). O termo de cessão foi assinado recentemente, pelo secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, o presidente da Companhia de Portos e Hidrovias, Alexandre Von, e pela vice-presidente da associação, Ana Tereza Acatauassú.

Durante a assinatura do documento, Adenauer Góes anunciou para 8 de julho o início das operações da nova lancha rápida, “maior e mais potente”, que fará a linha entre Belém e os municípios marajoaras de Soure e Salvaterra, e Alexandre Von informou que o governo estadual construirá, a partir do segundo semestre, mais sete terminais hidroviários no Pará. “Um deles, de grande porte em Santarém (na região oeste).

O padrão do Terminal Hidroviário do Porto de Belém “Luiz Rebelo Neto”, servirá de modelo para os outros. Um investimento do Governo do Pará de aproximadamente R$ 80 milhões”, informou o presidente da CPH. Sobre a parceria com a ATM, ele ressaltou que foi firmada “para ceder o espaço a uma entidade que pode melhor explorar a promoção e divulgação do turismo no Pará, em especial no Marajó. Ações em parceria e integradas como estas fortalecem o nosso turismo e também o Terminal Hidroviário de Belém, que em maio completou três anos. Nesse período, mais de 1,5 milhão de pessoas embarcaram ou desembarcaram no Terminal”. Para Ana Tereza Acatauassú, o espaço é um reconhecimento aos anos dedicados à promoção do turismo pelos empresários do Marajó. “Desde 2000 abraçamos o turismo, desde o pontapé inicial do primeiro planejamento da atividade no Estado. Acreditamos, e hoje estamos dando continuidade nesse trabalho, oferecendo um serviço de qualidade, para que os turistas vivam um momento feliz e especial. Queremos que eles voltem e propaguem o Marajó no Brasil e no mundo”, disse ela. Segundo o empresário Gelderson Pinheiro, a associação representa o trade, empresários e a cadeia associada ao turismo no Marajó, além de estimular e promover o desenvolvimento da qualidade do turismo na região. “Não queremos mais falar de potencial, mas oferecer produtos turísticos”, ratificou.

Segurança 24 horas

Diga SIM a segurança do seu patrimônio

VENDA - ALUGUEL - MANUTENÇÃO - INSTALAÇÃO • Circuito Interno de TV com visualização via internet • Câmera escondida • Alarme Monitorado 24h • Portões Automáticos • Cerca Elétrica • Fechadura Elétrica • Concertina • Interfone • Centrais telefônicas (91) 3230-5009 www.simseguranca.com Rua Antônio Barreto, 1191, Umarizal (91) 98828-4442 12

Pará+

Turismo no Marajó ganha espaço no Terminal Hidroviário.indd 12

www.paramais.com.br

19/07/2017 15:39:51


ça o

ÃO

net

09 442

O padrão do Terminal Hidroviário de Belém servirá de modelo para os sete terminais que o governo construirá a partir do segundo semestre

As belezas lúdicas do Marajó terão maior acessibilidade

Economia

O presidente da Companhia de Portos e Hidrovias, Alexandre Von (e), ao lado de Adenauer Góes, ressaltou que ações em parceria e integradas fortalecem o turismo e o Terminal Hidroviário de Belém

Em três anos, mais de 1,5 milhão de pessoas embarcaram ou desembarcaram no Terminal Hidroviário de Belém

O secretário Adenauer Góes reforçou o turismo como atividade econômica, e a Feira Internacional de Turismo da Amazônia (Fita) como um campo de oportunidades para todos os envolvidos com o setor. “O turismo chama-se economia. E não existe economia, em nenhum setor produtivo, sem a presença do empresário. É muito importante que cada um aqui se apodere da Fita como um instrumento capaz de mostrar tudo aquilo que vem sendo feito pelo empresariado, capaz de gerar empregos e multiplicar renda. Quanto mais forte um setor empresarial, menos dependente de Estado, e maior a capacidade de desenvolvimento de um município, estado ou país”, afirmou. “O governo do Estado tem que ser o regulador, o indutor, o facilitador do processo de desenvolvimento desse processo. A acessibilidade de um Terminal Hidroviário, por exemplo, é fundamental. Onde não há acessibilidade, não há turismo, pois as pessoas não podem se mobilizar. O PIT é um ponto de convergência dos produtos marajoaras, e que daqui possam ser disseminados com respeito à cultura e à história do Marajó e às regras de mercado”, acrescentou o secretário. Ele também lembrou a chegada do novo ferry boat que liga Belém ao Porto de Camará, no Marajó. Com 87 metros de comprimento e 16,5 metros de largura, o ferry boat São Gabriel encurta a distância entre a capital paraense e os municípios marajoaras, e tem capacidade para transportar 1.123 passageiros, 100 carros e 72 motos

CHRISTIAN J. KERBER BOMM OAB/PA 9137

FRANCIMARA DE AQUINO SILVA OAB/PA 11.745

Tv Vileta, 743 - Altos - Pedreira Fone: (91) 3244-9096 | 98112-6600 www.paramais.com.br

Turismo no Marajó ganha espaço no Terminal Hidroviário.indd 13

ADVOCACIA Pará+

13

19/07/2017 15:39:58


Ação Verão une atividades educativas e cuidados com o meio ambiente

Fotos Cláudio Santos/Ag. Pará

P

or conta da grande movimentação de pessoas nos balneários do estado durante o mês de julho, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) programou uma série de atividades educativas para o período, no intuito de incentivar práticas sustentáveis e sensibilizar os veranistas quanto à preservação do meio ambiente. As ações serão levadas às praias de Salinópolis, Barcarena, Mosqueiro, Algodoal e Bragança. A programação inclui oficinas abertas de pintura, colagem, desenhos em papel e pintura facial, gincanas, teatro, ecos-shows e blitzes educativas, com distribuição de cartilhas, materiais informativos e sacolas para lixo. Todas essas atividades serão desenvolvidas em pontos estratégicos para não atrapalhar o fluxo de veículos, de acordo com orientação e parceria do órgão de trânsito local. O público-alvo são veranistas em geral, desde turistas até trabalhadores dos comércios locais - bares, restaurantes e barracas.

14

Pará+

Ação Verão une atividades educativas e cuidados com o meio ambiente.indd 14

Para a gerente de Articulação e Difusão da Educação Ambiental da Semas, Deiliany Souza, o principal objetivo da ação é sensibilizar a população para a importância de atitudes ambientalmente sustentáveis, como a destinação correta dos resíduos sólidos, o uso racional dos recursos hídricos e outras práticas que contribuem para a preservação do meio ambiente. “Essa ação é um instrumento importante para a conservação do patrimônio natural do nosso estado. Além disso, vem ao encontro da missão da Semas no que diz respeito ao desenvolvimento sustentável”, afirmou. Programação – Em Salinópolis, as atividades socioeducativas serão desenvolvidas na praia do Atalaia, todos os finais de semana do mês de julho. Na Praia do Caripi, em Barcarena, a programação acontecerá entre os dias 7 e 10. A etapa seguinte será realizada em Mosqueiro, entre os dias 14 e 17. Em Algodoal, no município de Maracanã, as atividades estão previstas para o período de 21 a 24 de julho, com apoio do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio).

O último balneário a receber a ação será a Praia de Ajuruteua, em Bragança, entre os dias 28 e 31 de julho.

Parceria

Essas atividades fazem parte do Projeto Ação Verão, realizado desde 2009 pela Semas nos principais balneários do Pará. Neste ano, a programação terá a parceria do Programa Escola da Vida, do Corpo de Bombeiros. Voltado para crianças e adolescentes, o PEV atua ajuda a prevenir a violência e combater a criminalidade por meio de atividades socioeducativas.

Confira as datas da ação no mês de julho: 07 a 10/07 – Salinópolis (Praia do Atalaia) e Barcarena (Praia do Caripi) 14 a 17/07 – Salinópolis (Praia do Atalaia) e Mosqueiro (Praia do Chapéu Virado) 21 a 24/07 – Salinópolis (Praia do Atalaia) e Algodoal (Praia de Algodoal) 28 a 31/07 – Salinópolis (Praia do Atalaia) e Bragança (Praia de Ajuruteua) www.paramais.com.br

19/07/2017 15:51:26


Com Rota do Queijo do Marajó, Setur quer desenvolver economia da região

Queijo do Marajó

Texto *Israel Pegado Fotos Agência Pará, Setur, Rodolfo Oliveira, Thiago Gomes /Agência Pará

O

interesse de profissionais sobre a cultura paraense, especialmente, de chefs de cozinha brasileiros e estrangeiros em relação à gastronomia local tem crescido notoriamente. Não são raros os casos da presença da culinária paraense ou de chefs da terra em programas de TV, portais de notícias, revistas de circulação nacional e outros veículos de mídia, nos últimos anos. O fácil alcance da informação impulsionada pelas mídias sociais e a busca de um modo de vida mais saudável nesta correria da vida moderna do século XXI, tem promovido o interesse na degustação de produtos originais, autênticos e orgânicos, provenientes dos insumos da culinária regional.

Uma característica em que a gastronomia paraense ocupa lugar de destaque no Brasil. As comunidades produtoras de insumos da culinária paraense possuem um grande potencial para explorar a gastronomia como fonte alternativa de renda, sendo necessário organizar os setores produtivos, a qualificação profissional e o resgate dos valores alimentares tradicionais. A gastronomia de uma localidade, com seus sabores e aromas diferenciados, pode ser extremamente atraente para os turistas que almejam ter contato com a cultura local. As visitas guiadas, seja em restaurantes regionais, ou ainda em locais de produção, são formas de escoar o que é produzido, daí a necessidade de estruturação das rotas turístico-gastronômicas, combinando com as belezas paisagísticas e atrativos históricoculturais da região. Os municípios do Marajó, com destaque para Soure, Salvaterra e Cachoeira do Arari, já oferecem por si só ao turista inúmeras manifestações culturais, rios, praias, igarapés e paisagens icônicas. No Pará, é o caso do queijo produzido no Marajó. Foi com base nesta reflexão acerca do cenário gastronômico que Secretaria de Estado de Turismo (Setur) elaborou e vem implementando a Rota do Queijo do Marajó, com objetivo de promover o polo turístico e incrementar o fluxo de pessoas, a partir Orla, Cais de Soure

Disk Encomendas

SERVIÇOS DE BAR

(91) 3272-5300 (91) 3015-5100 (91) 99966-6087 (91) 98023-9526

Seg - Sáb / 9h - 21hs

BAZAR DO

CONCEITO DE BARBEARIA CORTE MASCULINO BARBA, BIGODE CAVANHAQUE ETC.

PÃO

Abrimos aos Domingos para Café da manhã das 7h às 11h

Pedidos a partir das 6:30h

Rua Tupinambás, 636 (esquina com Caripunas) www.paramais.com.br

Com Rota do Queijo do Marajó, Setur quer desenvolver economia da região.indd 15

Tv. Humaitá - 1820 (Duque e Rômulo Maiorana) Marco (91) 98032-6334 / 98765-4699 Pará+

15

19/07/2017 18:02:40


do queijo da região como principal indutor, agregando valor aos produtos agrícolas locais e beneficiando pequenos produtores rurais das comunidades envolvidas, a fim de gerar negócios, emprego e renda. Ao todo, nos municípios de Soure, Salvaterra e Cachoeira do Arai já são 8 queijarias devidamente cadastradas, registradas e certificadas, em ação conjunta executada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e Adepará. Um selo que atesta a qualidade do produto oferecido ao consumidor. A Rota Turística do Queijo do Marajó pretende ser uma alternativa de renda para os produtores locais, uma vez que o fluxo de pessoas ao longo da rota dinamiza a economia e possibilita a valorização dos atrativos naturais, culturais e históricos da localidade. A rota pode contemplar vários roteiros e integrar comunidades de um mesmo polo turístico. A comercialização dos insumos dos pratos típicos regionais fortalece a base produtiva da agricultura familiar, ou seja, das comunidades integradas direta ou indiretamente na atividade turística, uma vez que os agricultores locais ao comercializarem sua produção, e a partir da demanda provocada pela gastronomia, ampliam os horizontes de seus negócios. Desta forma, a Setur espera tornar o Marajó reconhecido como destino turístico pelos seus produtos típicos,

autênticos e de qualidade, com destaque para o queijo no Brasil e exterior, a partir da identificação das localidades, produtores e formas de comercialização dos insumos da culinária típica regional, além de capacitar os produtores de insumo e/ou prestadores de serviço relacionados ao turismo gastronômico paraense, o que promete diversificar a oferta turística por meio da qualificação de empresários e profissionais do setor.

Ruínas dos Jesuítas, em Joanes

Turismo e Gastronomia

Atividade socioeconômica importante na criação de postos de trabalho, de empresas e do incentivo à execução de obras de infraestrutura, o turismo é um dos setores econômicos que cresce com mais rapidez no mundo, representando 9% do PIB mundial, segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT). No Brasil, o turismo responde por 3,6% do PIB (Produto Interno Bruto), empregando, direta e indiretamente, mais de 10 milhões de pessoas. Em 2016 o setor de turismo atraiu ao Pará 1 milhão de turistas, brasileiros e estrangeiros, e injetou mais de 700 milhões de reais na economia do estado. Na análise do programa, os segmentos de turismo e gastronomia têm potencial para crescer, em volume de negócios, renda e emprego, 10% a cada ano até 2030 com o fortalecimento da cadeia produtiva a partir de iniciativas como divulgação,

atração de novos investimentos, melhoria dos produtos turísticos, investimentos em infraestrutura e qualificação da mão de obra local. Ainda em dezembro de 2015, a Unesco reconheceu Belém como Cidades Criativa da Gastronomia, tornando a capital paraense uma referência mundial nessa área da cultura ao integrar uma rede de cidades que buscam desenvolvimento de maneira sustentável e socialmente justa.

ESSA DUPLA É A MAIOR LIMPEZA! P R O D U T O S

Qualidade que você confia Rod. Artur Bernardes, KM 14 16

Pará+

Com Rota do Queijo do Marajó, Setur quer desenvolver economia da região.indd 16

(91) 3204-1400 www.paramais.com.br

19/07/2017 18:02:44


Em Soure

Belas paisagens em Soure

Casa do Artesão Sementes das Terras, em Salvaterra

A capital paraense, além de ser o ponto de partida dos turistas que vão ao Marajó, oferece ao visitante uma rede de restaurantes especializados na culinária regional e o queijo do Marajó está presente como insumo indispensável à produção de diversos pratos. A importância da atividade é tamanha, que o Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável do Estado do Pará, denominado Plano Pará 2030, lançado pelo governador Simão Jatene em junho deste ano, selecionou Turismo e Gastronomia como uma das 12 cadeias produtivas de valor para o planejamento de longo prazo na formulação de macroestratégias capaz de dinamizar a economia e promover processos produtivos eficientes e agregação de valor, crescimento econômico acelerado e a elevação do PIB paraense. A meta é consolidar o Pará como destino turístico nacional e internacional, recebendo 4 milhões de visitantes ao ano e quadruplicando a receita do setor até o ano marco do programa. (*) Ascom Setur

<<

Soure

Aos nossos amigos e clientes Feliz Dia dos Pais

Você sempre foi o mais maravilhoso presente de Deus, sem você não averia motivo para existi Uma Homenagem

PHARMACIA Desde 1923 INDIANA

Fundada por Joaquim

Contente

das Tudo para caça e pesca

Camping

VENHA SE PREPARAR PARA SUAS AVENTURAS

ARCO - FLECHA - VARAS DE PESCA E ISCAS ARTIFICIAIS - DEFESA PESSOAL EMPUNHADURA(CABOS)PARA REVOLVERES E PISTOLAS - COLETES BALÍSTICOS MERGULHO E PESCA SUBAQUATICA ESCULTURAS DE AÇO E OBJETOS DE DECORAÇÃO CARABINAS DE PRESSÃO PISTOLAS DE PRESSÃO

Manoel Barata, 440 - (91) 3212-0267 Shopping Castanheira, 1º piso - (91) 3243-3916 Shopping Boulevard, 1º piso - (91) 3222-2754

WWW.LOJAREIDASARMAS.COM.BR www.paramais.com.br

Com Rota do Queijo do Marajó, Setur quer desenvolver economia da região.indd 17

Pará+

17

19/07/2017 18:02:55


APA do Combu, ecossistema de várzea e beleza cênica Texto *Renata Dias Fotos Ascom Ideflor-Bio

A

Área de Proteção Ambiental da Ilha do Combu completou recentemente, 18 anos de criação. A Unidade de Conservação, gerida pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio), abriga a Ilha do Combu, famosa pelos restaurantes e pelas apresentações típicas paraenses às margens do Rio Guamá. Sua área de 15,972 Km2 apresenta ecossistema típico de várzea de grande beleza cênica, com paisagem florestal exuberante, formada por um mosaico peculiar de espécies florestais, além de seus cursos d’água, como os rios Bijogó, Guamá e Acará, o furo da Paciência e os igarapés do Combu e do Piriquitaquara. Sua população gira em torno de 1.500 (mil e quinhentos) habitantes, que vivem basicamente da pesca e do extrativismo dos recursos da floresta, sobretudo o açaí, que pode ser encontrado por toda a ilha.

A área de 15,972 km² apresenta ecossistema típico de várzea de grande beleza cênica, com paisagem florestal exuberante

O território é propício para a realização de atividades de contemplação da natureza, através de caminhadas e passeios de barco

18

Pará+

GUIAS PARA+.indd 18

www.paramais.com.br

19/07/2017 17:27:30


A Ilha do Combu é famosa pelos restaurantes e pelas apresentações típicas paraenses às margens do Rio Guamá

Através da Lei Estadual nº 6.083 de 13/11/1997, a Ilha do Combu foi reconhecida como área especialmente protegida, com o objetivo de proteger e restaurar a diversidade biológica, os recursos genéticos, as espécies ameaçadas de extinção, bem como a promover o desenvolvimento sustentável, através do ordenamento dos recursos naturais e da melhoria da qualidade de vida da comunidade local. A APA é incluída em alguns roteiros turísticos fluviais de curta duração, ofertados por operadoras turísticas da região urbana de Belém e os moradores da região urbana de Belém também

costumam frequentar o local nos fins de semana, em embarcações particulares. O território da APA é propício para a realização de atividades de contemplação da natureza, através de caminhadas e passeios de barco. Possui rica avifauna – destacando o papagaio do Mangue ou “Curica” como pássaro mais comum na ilha. Pode-se encontrar também botos, cobras, bichos preguiça, além de diversas espécies de macacos de pequeno porte. A comunidade científica também é visitante assídua da Unidade de Conservação, dezenas de pesquisas científicas são realizadas anualmente na APA.

Processo facilitado pela presença da diversidade biológica na ilha e a proximidade de renomadas instituições de pesquisa e ensino, como o Museu Paraense Emílio Goeldi, Universidade federal Rural da Amazônia e a Universidade Federal do Pará. O acesso é feito via fluvial, com barcos saindo de vários pontos da orla de Belém, sendo a Praça Princesa Isabel a saída mais utilizada aos fins de semana, numa travessia que dura aproximadamente 30 minutos. (*)Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado Pará

<<

A APA da Ilha do Combu, localizada a 1,5 km de distância da sede do município de Belém, possui área calculada por triangulação e integração gráfica de aproximadamente 15 quilômetros quadrados, entre as coordenadas geográficas de 01°29’20” (extremo norte), 01°31’11” (extremo sul), 48°25’54” (extremo leste) e 48°29’34” (extremo oeste), que são as paralelas e meridianos. Sua atividade econômica principal é a extração de açaí, in natura, que é transportado para a sede do município e beneficiado para o consumo da população, principalmente, da Região Metropolitana de Belém, além de outros produtos extrativistas e da atividade do turismo.

www.paramais.com.br

GUIAS PARA+.indd 19

Pará+

19

19/07/2017 17:27:37


Verão exige cuidado redobrado com a pele e os cabelos Especialista dá dicas fundamentais para a estação mais quente do ano Verão exige cuidado redobrado com a pele e os cabelos

O

início do verão e a chegada das férias vai levar inúmeras pessoas às praias. Porém, a diversão no litoral deve vir acompanhada de alguns cuidados com o sol para evitar problemas futuros. Para se ter uma ideia, o câncer de pele, ocasionado pela exposição excessiva ao sol, é o câncer mais frequente no Brasil, com 176 mil casos registrados ao ano. Por isso, os dermatologistas fazem algumas recomendações a fim de garantir a alegria constante nas férias. O protetor solar deve ser o primeiro item a ser colocado na mala. Mas, para garantir sua eficácia é necessário escolher o tipo certo.

Para isso, é importante entender alguns fatores a respeito das emissões solares. “O sol emite dois tipos principais de radiação que prejudicam a pele, a UVA (Ultravioleta A) e UVB (Ultravioleta B). O UVA está presente durante todo o dia e é o principal responsável pelo bronzeamento tardio. Já o UVB é o principal responsável pelas queimaduras solares e manchas, com maior incidência das 10h às 16h ”, explica o médico dermatologista André Lauth. Sabendo disso, ao escolher o protetor alguns critérios precisam ser observados. Por exigência da Anvisa, todo protetor solar deve conter em sua embalagem o FPS (que mede a proteção contra

Círio de Nazaré SUA EMPRESA

DAS POLOS BELÉM

PROMOÇÃO DE JULHO CAMISAS A PARTIR DE 20

R$

14

Pará+

Verão exige cuidado redobrado com a pele e os cabelos.indd 20

Av. Generalíssimo Deodoro próx. Rua Antônio Barreto - Belém

,99

(91) 98087-4455

O ideal é um protetor solar poderoso, de longa duração

UVB) e o PPD (que mede a proteção contra UVA). Segundo o Dr. André Lauth, o ideal é que o protetor solar tenha um FPS 30 ou maior. “Já o PPD, pode estar na embalagem como um número, que deve ser pelo menos 1\3 do FPS, ou em sinais de positivo (+). Um sinal significa baixa proteção UVA e três, alta proteção UVA”, explica. A escolha deve levar ainda em consideração o tipo de pele de cada um. Peles secas, geralmente, aceitam bem a maioria dos produtos disponíveis no mercado. Entretanto, as pessoas com pele mistas e oleosas devem escolher protetores com toque seco, oil control (com controle de oleosidade) ou oil free (livre de óleo), informações que devem estar presentes nos rótulos dos produtos.

Uma boa hidratação pode dar beleza em um belo visual dos cabelos. O brilho e a maciez do cabelo dependem muito dessa hidratação

UNIFORMES

Empresariais Personalizados Camisas Polos Abadá

E MUITO MAIS... /Rei das Polos @ReidasPolosBelem www.paramais.com.br

19/07/2017 17:40:33


Em relação à quantidade a ser aplicada para que o filtro forneça a proteção descrita na embalagem, os dermatologistas orientam o uso de 1 a 1,5 grama de protetor solar, o que equivale a uma colher de chá, isso apenas no rosto. “A maioria das pessoas têm por hábito usar menos que 0,5, grama, o que faz com que o filtro não proteja de acordo com as informações do rótulo. Por esse motivo, nós dermatologistas, indicamos o uso de protetores com FPS acima de 50. O produto deve ser aplicado 15 a 30 minutos antes do início da exposição ao sol, devendo ser reaplicado a cada 2 horas e/ou após banhos de ducha, mar e piscina”, detalha Lauth. O sol é ainda um grande vilão para os cabelos e lábios. No caso dos cabelos, o ideal é usar produtos leave in (cremes sem enxágue) com protetor solar e ao fim do dia lavar bem para retirar todo o creme, o excesso de oleosidade e/ou resíduos da água do mar/piscina. O uso de uma máscara hidratante de acordo com o tipo de cabelo também é recomendado. “Os cabelos com química devem receber ainda mais cuidado, pois já estão parcialmente danificados. Já os lábios, devem ser protegidos com protetores específicos. Estes devem ser aplicados pelo menos a cada duas horas ou antes, caso tenham sido removidos por bebidas e saliva, por exemplo”, completa o especialista.

No caso dos cabelos, o ideal é usar produtos leave in (cremes sem enxágue) com protetor solar e ao fim do dia lavar bem para retirar todo o creme

A escolha do protetor solar deve levar ainda em consideração o tipo de pele de cada um

EXECUTIVO(PF) COMIDA A QUILO

Bistro Belem

FORNECIMENTO EMPRESARIAL

A MELHOR COMIDA CASEIRA DA CIDADE.

QUENTINHA

Atendemos de segunda a sábado das 11:00h às 15:00h AMBIENTE CLIMATIZADO

Sobremesas

Sorvetes Regionais e Açaí na Tigela

Presidente Pernambuco (próx a Rua dos 48) DELIVERY

(91) 3088-5863 / www.paramais.com.br

Verão exige cuidado redobrado com a pele e os cabelos.indd 21

99917-3086 Pará+

21

19/07/2017 17:40:38


Algumas Praias Portuguesas

Praia Redonda, situada na Póvoa do Varzim

Texto *Anete Costa Ferreira

H

á grande variedade de praias situadas ao Norte de Portugal, que pela facilidade de acessos, propiciam uma melhor escolha aos banhistas. Dessa gama escolhemos algumas que entendemos ser as mais atraentes. A de Caminha, na localidade do mesmo nome, situada na Foz do rio Minho, envolvida pelas dunas e pela paisagem verdejante da Mata Nacional de Camarido, é ideal para a prática de windsurf e a vela. Dispõe de boa estrada de acesso, sendo bastante frequentada por espanhóis por estar próxima da fronteira com a Espanha. Possui parque infantil e vários locais para picnic. A praia do Canto Marinho, localizada em Carreço, está classificada como “Praia Dourada” pelo Ministério do Ambiente pela bonita paisagem natural, cênica e geológica. É propícia a passeio a pé por aliar sol e mar nas caminhadas que tornam o trajeto salutar.

Espaço com pouca areia, é a Praia do Porto da Vinha, também localizada em Carreço, onde existem várias moinhos de vento, e o forte histórico construído no século XVIII, conhecido por Castelo Velho, que se destinava a defesa da costa portuguesa. A zona contém muitas rochas que formam barreiras causando ondulação agitada da água, notadamente durante a enchente. Em Esposende, há a famosa praia de São Bartolomeu do Mar. Pouco frequentada pelos banhistas, devido as rochas existentes à beira-mar. Dotada de pouca areia, terreno considerado acidentado pela grande quantidade que possui de cascalhos e seixos. Considerada uma praia de estilo familiar com pouca frequência. A Praia Redonda, situada na Póvoa do Varzim, dispõe de extensa área para montar tendas/barracas, distando poucos metros da zona urbana com areal reduzido que começa na Praia do Carvalhido, sendo preferida por grande número de famílias. Praia de Labruge, indicada para a prática do nudismo, em Vila do Conde

Praia de São Bartolomeu do Mar

Antecipe suas encomendas para o Dia dos Pais PANIFICADORA MOURA CGC: 04.318.432/0001-04 INSCRIÇÃO - ESTADUAL: 15.101.285-7

Agosto Happy Hour aos Sábados Setembro mês de aniversário atrações Nacionais

Av. Pedro Alvares Cabral, 4765 Fones: 3233-2668 / 3244-1356 www.alocomotiva.com.br 22

Pará+

Algumas Praias Portuguesas.indd 22

25 de Setembro (esq. com a Humaitá) Fone: 3226-3236 www.paramais.com.br

21/07/2017 12:25:26

Ce


Em Viana do Castelo está a Praia da Amorosa

Praia de Caminha, na Foz do rio Minho

Praia do Praia Porto da Vinha, também localizada em Carreço

A praia do Canto Marinho, em Carreço

(*) Correspondente em Portugal

<<

EXPRESSO

URA

VAMOS + LONGE POR VOCÊ !

.285-7

236

Em Viana do Castelo está a Praia da Amorosa, protegida por extenso cordão de dunas, com areia finíssima formando grandes rochas. É preferida pelas famílias que têm crianças por ser ampla e possuir estacionamento fácil. Local muito ventoso, que atrai grande número de praticantes de surf, windsurf e bodyboard. Há em Vila do Conde, a Praia de Labruge, indicada para a prática do nudismo. Embora apresente terreno pouco confortável para montar sombrinhas, colocar vasilhas de mantimentos e estender toalhas, não deixa de ter frequência acentuada. Distingue-se de outras praias por possuir dois tipos de areia, a mais fina numa zona e a mais grossa noutra. E assim vão os portugueses escolhendo as praias, aproveitando o Verão dos 3 meses no espaço que lhe pareça mais agradável.

www.expressovida.com.br SÃO PAULO MACAPÁ Av. Guinle nº 1277 - Guarulhos Rodovia Duque de Caxias Km 06 nº 4379 Bairro: Cidade Industrial Satélite Bairro: Cabralzinho - Cep: 68906-801 Cep: 07221-070 - Fone: (11) 2303-1745 Fone: (96) 3251-8379 www.paramais.com.br

Algumas Praias Portuguesas.indd 23

MATRIZ BELÉM BR 316 - Km 5, s/n - Anexo Posto UBN Express Águas lindas - Cep: 67020-000 Fone: (91) 3013-5200 / 99260-5200 - Ananindeua - Pa Pará+

23

21/07/2017 12:25:31


Sedentarismo infantil:

Incentivando a prática de exercícios nas férias 80% dos adolescentes no mundo não cumprem a recomendação de 60 minutos de atividade física diária, de acordo com a OMS

A prática de exercícios físicos, trabalha músculos, respiração, mente e corpo de forma divertida e educadora para os pequenos

E

m todo o mundo, 41 milhões de crianças com menos de cinco anos estão acima do peso ou são obesas, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Além disso, mais de 80% dos adolescentes não cumprem a recomendação de 60 minutos de atividade física diária, pelo menos cinco vezes na semana. Essas questões são cada vez mais discutidas e também relacionadas ao atual comportamento dos pequenos: muitas horas em frente a eletrônicos e poucos (ou nenhum) momentos dedicados a exercícios físicos. Há uma ou duas gerações, a atividade física deixou de ser parte integrante do cotidiano. Alguns fatores, como a segurança das crianças e a facilidade e comodidade de oferecer a elas distração por meios eletrônicos, fazem com que seja ainda mais difícil tirá-las de casa ou fazer com que se interessem por atividades que não envolvam tecnologia. Dessa forma, a inatividade física virou algo normal. A chegada das férias é o momento propício para repensar sobre como mudar esse cenário e melhorar a qualidade de vida das

crianças. Atualmente, uma criança brasileira passa mais de 5 horas por dia na frente de uma tela (televisão, celular, tablets, entre outros), desconsiderando tempo de escola. “Entre as principais consequências dessa realidade, estão a diminuição na qualidade de vida da criança quando se tornar adulta e o aumento nos custos de saúde pública, pois as doenças crônicas acabam aparecendo mais cedo. As despesas e as complicações sociais e econômicas são insustentáveis. “, afirma o preparador físico Marcio Atalla. Nos Estados Unidos, por exemplo, foi constatado que essa geração com até 12 anos pode ser a primeira a viver menos que

os pais por conta do sedentarismo. Além disso, de acordo com uma pesquisa realizada para o Projeto Desenhado para o Movimento, a atividade física dos brasileiros terá uma redução de mais de 34% até 2030, e mais da metade deles será considerada inativa.

Atividades nas férias

De acordo com a pediatra e nutróloga Fernanda Ceragioli, “a Academia Americana de Pediatria recomenda que crianças abaixo dos 5 anos realizem atividades físicas em ambientes externos e seguros em com-

Antecipe Compras

das melhores malhas para confecção de camisas para o

Círio de Nazaré

CLARA

TECIDOS & MALHAS

Rua 13 de Maio, 64 (91) 3212-3973 / 3242-2447 Rua 13 de Maio, 28 (91) 3212-0356 / 3212-0892 24

Pará+

Sedentarismo infantil incentivando a prática de exercícios nas férias.indd 24

www.paramais.com.br

21/07/2017 10:30:36


Mostrar a importância do movimento, bem como criar condições para que as atividades sejam colocadas em prática

Crianças abaixo dos 5 anos devem realizar atividades físicas em ambientes externos e seguros em companhia dos pais (parques, praças e praia) limitando sua exposição à tecnologia, como tablets e celulares, para no máximo duas horas por dia

panhia dos pais (parques, praças e praia) limitando sua exposição à tecnologia, como tablets e celulares, para no máximo duas horas por dia”. Não é indicado, por exemplo, deixar a televisão no quarto da criança. As atividades indicadas para as férias são aquelas que trazem prazer para a criança. Empinar pipa, jogar bola, brincar com o cachorro ou jogar queimada. Existem vários locais que oferecem atividades lúdicas adaptadas por faixa etária, variando os tipos de brincadeiras e proporcionando estímulos de vários grupos musculares. Os primeiros dez anos de vida da criança tem grande influência sobre seus interesses futuros. Envolve-las em programas de atividade física que sejam divertidos, inclusivos e educacionais, de acordo com sua idade, garantem uma experiência positiva com esse tipo de atividade desde cedo e aumenta a probabilidade de que elas continuem ativas ao longo da vida.

Alimentação

“A alimentação da criança deve ser balanceada e variada, com alimentos preparados em casa, adequada para faixa etária e com quantidade reduzida de alimentos industrializados tanto sob a forma de sólidos como líquidos. Essa orientação vale para

qualquer criança, independentemente do estado nutricional e ser ou não sedentária”, afirma Dra. Fernanda. Isso vale também para as férias. Como é um período em que a maioria das pessoas sai da rotina, o ideal é apenas adequar a alimentação aos novos horários. Ou seja, manter um equilíbrio e continuar moderando a ingestão de alimentos industrializados, além de evitar pular refeições ou cometer exageros, o que deve ser controlado com maior atenção. Alimentação variada significa incluir todos os nutrientes. No período de férias, é comum a criança pedir mais alimentos doces, como chocolates ou um bolo. A especialista recomenda: “A alimentação deve ser um momento de tranquilidade e prazer. O doce pode fazer parte de um momento social, nas sobremesas ou como uma parte do lanche. Um pedaço de bolo caseiro de frutas, por exemplo, é saudável e pode ser utilizado nos lanches dos pequenos, lembrando sempre de aliar a isso a prática de atividades físicas”.

Influência dos pais e responsáveis

Os pais e responsáveis têm papel fundamental no incentivo e educação com relação à prática de exercícios físicos dos filhos. “É

A alimentação da criança deve ser balanceada e variada. Alimentação variada significa incluir todos os nutrientes

importante ressaltar que, como são exemplos, não basta apenas mandar fazer e sim participar ativamente das atividades, além de ensinar sobre sua importância. Aos finais de semana, por exemplo, o ideal é compartilhar o lazer com movimento”, afirma Marcio Atalla. É importante lembrar que a escola também tem a responsabilidade de educar e mostrar a importância do movimento e alimentação, bem como criar condições para que as atividades sejam colocadas em prática, com aulas de educação física e outras tarefas fora do currículo. Ela tem o papel, inclusive, de incentivar essas práticas e, se possível, envolver a família nesse contexto. A criança precisa de ajuda e, principalmente, cumplicidade. Por isso, o exemplo é mais importante do que o discurso. “Se as pessoas ao seu redor se alimentam mal e são sedentárias, qual é a chance de ela acreditar quando dizem que é importante cuidar da saúde?”, conclui Atalla.

Pai, obrigado por compartilhar comigo os melhores momentos da minha vida /casacontente @casa_contente @casacontente (91)

99324-3685

Padre Eutíquio, 1198. Próximo ao Shopping. Pedro Miranda, 1433. Esquina com a Barão do Triunfo. www.paramais.com.br

Sedentarismo infantil incentivando a prática de exercícios nas férias.indd 25

Pará+

25

21/07/2017 10:30:38


TCE-PA 70: Selo comemorativo e livro sobre Serzedello Corrêa

Conselheira Lourdes Lima recebe o presidente do judiciário estadual, desembargador Ricardo Nunes, e os conselheiros do TCM-PA Cézar Colares, Antônio José e Daniel Lavareda

Presidente Lourdes Lima saúda convidados

Fotos Rodrigo Lima e Fábio Carvalho

P

ara comemorar os 70 anos de criação do Tribunal de Contas do Estado do Pará (TCE-PA), foi lançado selo em homenagem à Corte de Contas. No dia 08 de junho houve o lançamento oficial, oportunidade na qual autoridades e personalidades prestigiaram a solenidade que abriu oficialmente as comemorações pelas sete décadas de instalação da instituição de controle. O selo, cuja disposição iconográfica traduz os valores que norteiam a história do TCE-PA, foi criado a partir de um concurso realizado entre os servidores. José Peixoto da Costa Neto venceu o certame, com um desenho que privilegiou símbolos de relevo para o tribunal, destacando-se ao fundo da logo vencedora a imagem do ilustre paraense Serzedello Correa. Os signos que resumem a missão e os ideais que norteiam o agir do TCE-PA estão presentes na imagem. Estão A pena que julga e defere; as cores do Pará, vermelho e azul; o amarelo ouro, que representa a riqueza desta terra; e, ao fundo, o perfil de Serzedelo Corrêa, cuja figura representa não só as Cortes de Contas, mas, sobretudo, a personificação do brasileiro que acreditou nos ideais democráticos. Assim, o selo é um dos expoentes da comemoração desta data emblemática ao TCE-PA, momento em que este busca um futuro promissor para a total consolidação dos objetivos que ensejaram sua criação. 26

Pará+

TCE-PA 70 Selo comemorativo e livro sobre Serzedello Corrêa2.indd 26

Presidente do TCE-PA recebe oficialmente das mãos do diretor regional dos Correios no Pará, Marcelo Wanderley, selo comemorativo dos 70 anos do TCE-PA

Conselheiros do TCE-PA, Marcelo Wanderley e o autor da arte do selo comemorativo, servidor José Peixoto neto

Conselheiros, conselheiros substitutos, representante dos Correios e José Peixoto Neto

www.paramais.com.br

19/07/2017 16:21:44


O Fascinador do Rei: TCE lança livro em homenagem à Serzedello Corrêa A escritora paraense Amarílis Tupiassú escreveu a biografia de Serzedello Corrêa, paraense que instalou o Tribunal de Contas da União, em 1890, quando era ministro da Fazenda de Floriano Peixoto, presidente da República. Por não transigir em face de uma exigência que comprometeria a independência do tribunal, o ilustre paraense, ao renunciar o cargo, transformou-se em um marco fundamental para justificar a necessidade da existência de órgãos de controle na nação brasileira. O livro que expõe para o Pará, para o Brasil e o mundo a vida do Serzedello, foi lançado no dia 20 de junho, no plenário Conselheiro Emílio Martins, com a presença de dezenas pessoas. A conselheira Lourdes Lima agradeceu a todos os presentes, em particular à escritora Amarilis Tupiassu pela magnífica obra. E citou as palavras do próprio Serzedello Corrêa em sua manifestação: “Felicito o país e a República pelo estabelecimento de uma instituição que será a garantia de boa administração e o maior embaraço que poderão encontrar os governos para a prática de abusos no que diz respeito a dinheiros públicos.”, concluiu. O conselheiro Nelson Chaves, de quem nasceu a ideia para publicar a biografia de Serzedello, agradeceu o acolhimento de todos os conselheiros do TCE-PA à sugestão, lembrando que a personalidade de Serzedello Corrêa, suas ideias e exemplo de vida, são inspiradores para os brasileiros de todos os tempos. Com exceção do conselheiro André Dias, todos os conselheiros do TCE e substitutos prestigiaram o lançamento do livro, assim como dezenas de servidores do tribunal, e outras autoridades civis e militares.

Presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda e os conselheiros do TCE-PA Cipriano Sabino, Luís Cunha, Odilon Teixeira e Rosa Egídia

Plenário Cons. Emílio Martins recebe evento em homenagem à Serzedello Corrêa

Autora do livro, Amarílis Tupiassú

Autoridades prestigiam lançamento Presidente da APL, Alcyr Meira e Amarílis Tupiassú entre conselheiros e substitutos do TCE-PA

www.paramais.com.br

TCE-PA 70 Selo comemorativo e livro sobre Serzedello Corrêa2.indd 27

Pará+

27

19/07/2017 16:22:11


Paragominas lança programa de modernização e plataforma digital para gestão dos tributos municipais O município iniciou nova fase na economia com modelo inovador da gestão fiscal Graça Quadros - Secretária de Administração e Finanças de Paragominas

C

om o objetivo de desburocratizar e facilitar o cumprimento das obrigações tributárias das empresas, a Prefeitura de Paragominas lançou o Programa de Modernização da Administração Tributária Visando o Desenvolvimento Sustentável de Paragominas – PMAIS. O evento de lançamento foi realizado no dia 28 de junho, no Teatro Municipal Reinaldo Castanheira, reunindo empresários, contadores, profissionais da área tributária, fiscal e financeira de empresas, além de autoridades locais. O Programa visa reestruturar a gestão do setor tributário municipal introduzindo modernas tecnologias, novos métodos para facilitar o fluxo processual, modernizar a legislação, treinamento de servidores municipais e melhoria no atendimento aos contribuintes do município. Ou seja, eficiência na gestão pública do município.

Veigavarejo Confecções e atacado

“A implantação desse programa é uma forma de passar uma segurança jurídica para os empresários e quem pretende investir no município, aumentar nossa receita, nossa arrecadação própria, principalmente nesse momento de crise. Não necessariamente com aumento de impostos, mas otimizando nossa base tributária. São essas as formas de otimizar nossa arrecadação e assim investir no município, melhorando também a vida do contribuinte”, comentou Paulo Pombo Tocantins, prefeito de Paragominas. O PMAIS foi implantado pela Desenvolve – Tributação Municipal Sustentável e conta com parceria do Conselho Regional de Contabilidade do Pará, Receita Federal, Sebrae, ADVB-PA, Faculdade Metropolitana, Sindicato dos Comerciantes de Paragominas (Sincompar), Sala do Empreendedor Paragominas, Associação dos Contadores de

Paragominas e Leste Pará (Ascopel) e Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas do Estado do Pará (Sescon-PA). A iniciativa faz parte da implantação da nova plataforma digital de gestão de tributos municipais, que contempla Nota Fiscal de Serviços Digital (NFSd), que será implantada este mês no município, e ainda a Empresa Digital, o Domicílio Tributário Digital (DTD) e o Alvará Digital, entre outras atividades previstas para este ano. Para facilitar a vida das empresas, a nova plataforma tecnológica (paragominas.desenvolvecidade.com.br/nfsd) oferece um serviço de recadastramento eletrônico das empresas, credenciamento e acesso com senha e Certificado Digital ICP-Brasil, ambiente de notícias, acesso rápido para consulta de processos, consulta e obtenção do recibo de retenção na fonte, verificação de autenticidade da NFSd, dentre outras. “Esse processo vai facilitar muito a relação da prefeitura com as empresas e vice versa, facilitando o cumprimento das obrigações tributárias municipais, pois as bases de cadastro da Receita Federal, Municipal, Estadual e Junta Comercial estão totalmente integradas graças à essa plataforma”, comentou o diretor da Desenvolve, Jó Sales.

Cursos

A Desenvolve realizou cursos gratuitos para empresários, contadores, profissionais da área tributária, fiscal e financeira das empresas sobre NFSd de Paragominas: Legislação, Aspectos Práticos e Teóricos da Emissão. Mais de 240 profissionais já estão

#vemprovikings

vikingsburgerbelem

Tv. Sete de Setembro, 208 Fone: (91) 3212-2591 Tv. 13 de Maio, 126 Fone: (91) 3212-2891 28

Pará+

Paragominas lança programa de modernização e plataforma digital para gestão dos tributos municipais2.indd 28

C

5

-

1

vikingsburger

8

Camisas Polo Baby Look Legs Jalecos Moda Fitness Antecipe suas encomendas para o Círio

1

Av. Duque de Caxias,1326. (Esq. Com Pirajá) Av. Trê Corações (próx. Pça. da bíblia) fone: 91 3351-0897 www.paramais.com.br

21/07/2017 10:29:39


qualificados na cidade para usar a plataforma digital. O próximo curso será no dia 18 de julho, destinado exclusivamente ao Microempreendedor individual (MEI). “Com o serviço implantado no município, o curso inicial é fundamental para apresentar a legislação federal e municipal, os processos relacionados à emissão, desde os requisitos iniciais, como o acesso ao sistema, o recadastramento eletrônico das empresas, credenciamento, escrituração, emissão de guias de ISS Próprio e Retido na Fonte, dentre outros. Esta nova plataforma tecnológica possui diversos benefícios que, além de facilitar a vida das pessoas, também ajuda o município a gerir com mais eficiência e transparência os recursos oriundos de tributos”, explicou Jó Sales.

Jó Sales - diretor da Desenvolve

Sobre a Desenvolve

Paulo Pombo Tocantins prefeito de Paragominas

A Desenvolve – Tributação Municipal Sustentável, responsável pela implantação do projeto no município, é uma startup do projeto StartupLab Universitec UFPA (Universidade Federal do Pará) que

GRÁFICA

Fácil

visa a implantação e gestão de um modelo inovador e criativo de tributação sustentável para os municípios. Tem como objetivo o desenvolvimento e implantação de soluções de gestão, legislação, processos e inovações tecnológicas focadas no resultado e na eficiência da administração dos tributos municipais, visando modernizar a administração tributária municipal, combater a concorrência desleal, a sonegação fiscal, diminuir a inadimplência, aumentar a arrecadação sem aumentar a carga tributária, dentre outros. Serviço: www.desenvolvecidade.com.br Fone: (91) 2121-9006 contato@desenvolvecidade.com.br

Rápida, barata e com excelente qualidade, como você precisa

1000 UNIDADES DE CARTÃO DE VISITA

Colorido frente e verso e verniz brilho, papel couché 300g só R$ 220,00

5000 PANFLETOS

-Panfleto 10x14 cm colorido frente e verso couche 75g só R$ 500,00 -Panfleto 20x14 cm colorido frente e verso couche 75g só R$ 800,00 -Panfleto 20x28 cm colorido frente e verso couche 75g só R$ 1.300,00

1000 CALENDARIOS COM IMÃ

7

8x10 cm - R$ 450,00

7

3x

NOS CARTÕES

rajá) ia)

LIGUE AGORA: (91) 98281-1000 www.paramais.com.br

Paragominas lança programa de modernização e plataforma digital para gestão dos tributos municipais2.indd 29

Pará+

29

21/07/2017 10:29:45


Patinadores paraenses em busca de saúde e diversão

Esporte ainda é pouco difundido, mas ganha força com grandes eventos no Estado

Curtindo o passeio e levando o nome do esporte

Fotos Divulgação

U

m grupo de patinadores vem chamando a atenção de quem passa pelas ruas da capital paraense. Dezenas deles, com seus patins, se arriscam entre os carros em busca de divulgar o esporte e acima de tudo, ter uma vida mais saudável e sem estresse. Eles são denominados “Grupo dos Patinadores do Pará”, fundado em 18 de fevereiro de 2015, pela jornalista Tatiana Ribeiro e por Felício Paulino. O objetivo, segundo Tati, “é divulgar o esporte, os parceiros, os grupos, os destaques nas modalidades existentes, os streets/urbans dos grupos de patinação do Estado inteiro, além de unir as equipes”. A ideia também é buscar o incentivo do poder público em prol do esporte em relação às ruas, implantação de ciclovias, melhorias dos halfs espalhados pela cidade. “Queremos chamar a atenção para a segurança pública nas praças que são amplamente frequentadas por adeptos deste e de outros esportes. Patins cada vez mais modernos

30

Pará+

Patinadores paraenses em busca de saúde e diversão.indd 30

A meta é patinar o Pará”, afirmou Tatiana Ribeiro, que também é radialista.Nesse sentido, os patinadores já realizaram diversas ações pela cidade. Em 2015, o Encontro dos Patinadores pela Solidariedade com arrecadação de alimentos para famílias carentes e uma festa no clube Cassazum com DJs e sorteio de acessórios da patinação. No mês de abril do mesmo ano, outro evento marcou a Semana Santa: o Street Solidário, que reuniu os diversos grupos de patinadores da cidade para arrecadar roupas e alimentos para serem doados para os moradores de rua. “E a gente ainda leva uma palavra de esperança em meio a tanta violência”, contou a jornalista. No período de 13 a 20 de junho de 2015, na Universidade Federal do Pará, foi realizado o Campeonato Paraense de grupos – Patinação de velocidade.

Tatiana Ribeiro representou o Pará na Alemanha

Os competidores percorreram 1km e 500 metros. E para fugir do tradicional, os patinadores participaram do Street Sol Maçarico-Atalaia, realizado em Salinópolis, no dia 21 de junho de 2015. O sonho da jornalista Tatiana Ribeiro é fortalecer a associação dos Patinadores do Pará, cadastrando os atletas e simpatizantes deste esporte em todas as modalidades, de todos os mais diversos grupos de patinação da capital e do interior, mostrando assim a demanda aos governantes e a necessidade de políticas públicas que favoreçam a prática desta forma de lazer, “assim como o apoio financeiro para a realização de eventos e competições da futura Federação dos Patinadores do Pará”. www.paramais.com.br

19/07/2017 18:48:50


Patinadores do Pará visitam vários Estados

Busca de patrocínio

Patinando pelas ruas de Belém

Patinando em Berlim A patinadora Tatiana de Lima Ribeiro tem 31 anos de idade, é locutora de rádio, apresentadora de televisão e mestre de cerimônia nas horas não-vagas, mas o seu prazer mesmo é exercer o atletismo e estar sobre as 4 rodas... ou melhor, só 3. Três rodas de 125 milímetros em cada lado, essas seis rodas já a levaram para lugares antes nunca desbravados de patins até então, como por exemplo: Balneário da Bica (33km desde o início da Alça Viária), Belém-Santa Izabel (69km), Belém-Vigia de Nazaré(100km),

www.paramais.com.br

Patinadores paraenses em busca de saúde e diversão.indd 31

dentre outros já percorridos antes como Belém-Mosqueiro (70km). Agora ela vai representar o Pará numa competição em Berlim, na Alemanha. De concorrência internacional a Maratona terá competidores de todos os continentes e Tati estará entre os maiores e melhores patinadores do mundo. A atleta está acostumada em patinar pelos asfaltos que não tem rolagem fácil, com tantas pedras, buracos, obstáculos e falhas pelo caminho. Mesmo assim, os amigos acreditam que ela irá trazer a medalha mais desejada entre os patinadores de velocidade do mundo.

Amparada pela Lei Tó Teixeira e Guilherme Paraense de incentivo fiscal, que concede descontos nos impostos IPTU (para pessoa física e jurídica) e ISS de empresas, de até 20%, Tati faz questão de agradecer seus apoiadores: Greco Forma Academia, SEJEL-Secretaria de Juventude Esporte e Lazer; e IS Arquitetura e Design. E os patrocinadores: MosaicoHD (Cota master), ShoxSport, AvizTur Belém (Cota Top) e Clínica ConSaúde (Cota básica). Para ajudar na divulgação do trabalho, Tati criou em fevereiro de 2015 o grupo no facebook Patinadores do Pará, que já conta com mais de 5 mil membros. “O crescimento foi muito rápido, pois uniu patinadores da capital e de outras cidades do interior”, disse ela. E pra celebrar essa união, foi realizado no dia 5 e 6 de novembro, o evento Rollertour Marajó 2016, com a presença da campeã brasileira de Downhill, Vanessa Nóbrega.

Pará+

31

19/07/2017 18:48:52


O que fazer e o que evitar quando se está gripado As recomendações para superar, da melhor maneira possível, os incômodos causados pela doença viral

E

mbora os primeiros sintomas da gripe possam ser confundidos com os de um resfriado comum, segundo especialistas – e pacientes – a fase aguda do episódio viral não deixa lugar a dúvidas: quem está gripado sabe. Febre alta, dor muscular, cansaço, dor de cabeça, tosse seca… tudo isso durante cinco ou sete dias. Ao chegar a esse ponto, quando o diagnóstico já é mais do que claro, o que se mostra realmente difícil é superar a doença da melhor maneira, e sem contagiar a todos que se aproximam. O que fazer, o que tomar e o que evitar. O Manual de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde, dá dicas para vencer a gripe com a menor dose de desconforto possível.

O QUE FAZER Ventilar a casa

Tapar a boca e o nariz ao tossir ou espirrar

Se tossir ou espirrar, proteja a boca e o nariz com um lenço de papel de utilização única ou use o antebraço e não as mãos

E, se possível, com algo que não seja a própria mão. O vírus da gripe se transmite por via aérea, através de pequenas gotas expelidas pelo doente. Por isso, essa medida é tão importante para evitar o contágio de mais pessoas. Os especialistas ressaltam que a melhor opção é cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel e jogá-lo no lixo em seguida. Caso não seja possível, é preferível que se use a manga da blusa, na altura do braço, do que a mão. “Se as mãos forem utilizadas é preciso lavá-las imediatamente com água e sabão”, afirmam os epidemiologistas.

Beber bastante líquido

Beber bastante líquido

O quarto do doente ou onde ele passe mais tempo. Isso é fundamental para cumprir, corretamente, com as medidas de higiene recomendadas pelas autoridades sanitárias. “Se o ar estiver muito concentrado e não circular, aumentam os riscos de contágio. O vento dispersa e leva embora as partículas com o vírus”, explica.

Você imagina a gente faz.

Comunicação Interna e Externa

91

98112-0365

91

98011-3600

Impressão Digital

91

3230-4426

Serviços Customizado

Rua dos Pariquis, 1635 entre Padre Eutiquio e Apinagés Batista Campos 32

É imprescindível se manter bem hidratado, principalmente porque os pacientes com gripe costumam ter febre e se desidratam com mais facilidade. Os especialistas recomendam tomar, especificamente, muita água, mas também faz bem consumir sopas, sucos, etc. “Não se deve esperar até sentir sede, é preciso forçar a hidratação e ingerir líquidos com frequência”, dizem os epidemiologistas, que aconselham, ainda, que se tenha um cuidado especial em este quesito com bebês e idosos.

Pará+

O que fazer e o que evitar quando se está gripado.indd 32

www.signsim.com.br www.paramais.com.br

20/07/2017 15:22:13


r

Tomar medicamentos para combater os sintomas da gripe

Trabalhar Não se deve ir ao trabalho, ao colégio, à creche, e sequer sair na rua. “Até que a febre não desapareça, e com menos de dois dias de descanso, é melhor não ir a nenhum lugar porque o vírus ainda pode ser expelido e contaminar mais pessoas”.

Consumir tabaco e álcool

Apenas se a pessoa não tiver nenhuma contraindicação. Os únicos remédios que servem para minimizar os sintomas – porque não curam a doença de repente – são os antitérmicos, que detém o aumento da temperatura corporal em caso de febre, como o paracetamol, e os anti-inflamatórios que, combinados com analgésicos, também funcionam bem contra as dores nas articulações que costumam incomodar durante todo o episódio viral. Para combater a tosse, garantem que “vale de tudo”, desde remédios naturais como leite com mel até medicamentos antitussígenos.

Descansar

“Ficar de cama”, segundo o epidemiologista, não é só o que os doentes têm vontade de fazer, mas também o que é mais recomendável. No entanto, a advertência que é preciso estar Descansar “confortável”: não passar frio nem se “esconder” debaixo de muitos cobertores. “Se estiver muito abafado, isso gera mais calor, o que favorece uma desidratação mais rápida”, afirmam.

Apesar de que, no imaginário popular, um gole de conhaque serviria para diminuir a sensação de mal-estar, os médicos desaconselham o consumo de bebidas alcoólicas. “O álcool pode ajudar a diminuir a sensibilidade em relação ao frio e ao calor, mas não ajuda a controlar a temperatura corporal”, explicam. O tabaco, que já é prejudicial para uma pessoa saudável, causa ainda mais problemas para quem está gripado. “Os fumantes que consomem grandes quantidades perdem a capacidade de usar mecanismos de defesa dos pulmões que ajudam a expulsar as partículas com vírus do corpo. Por isso, é mais fácil que o agente causador da doença afete os pulmões”, alerta o epidemiologista da ANVISA.

Tomar antibióticos

Os especialistas são muito claros com relação a este tema: “os antibióticos são inúteis contra o vírus da gripe”. A gripe é uma infecção viral e esses medicamentos só funcionam para combater doenças bacterianas. ANVISA explica que quando um médico receita antibióticos para um paciente com gripe é para tratar “possíveis complicações” que tenham sido detectadas. “Se o médico percebe que um paciente está há mais de 10 dias com febre ou que a infecção viral pode ter se complicado com o aparecimento de uma bacteriana, como uma bronquite, por exemplo, pode receitar antibióticos. No entanto, é preciso levar em conta que esses problema devem ser tratados apenas quando surjam, e não por precaução”, ressaltam os epidemiologistas.

Usar lenços de tecido

O QUE NÃO FAZER

Ter contato físico com outras pessoas Nas fases mais agudas da gripe, os especialistas recomendam evitar a proximidade com pessoas não infectadas. Na verdade, é considerado necessário manter uma distância prudente de entre 1,5 m ou 2 m – para que as partículas expelidas pelo doente não cheguem aos demais. “Se alguém que está gripado dorme do seu lado, é melhor que você se afaste ou mude de cama para diminuir o risco de contágio”, dizem os epidemiologistas. Além disso, também não se deve compartilhar talheres ou copos sem lavá-los antes.

Lavagem Automotiva simples e detalhada polimento simples e detalhado descontaminação, revitalização e vitrificação de pintura higienização interna limpeza e hidratação do banco de couro hidratação e proteção dos pneus impermeabilização de banco automotivo e outros serviços

www.paramais.com.br

O que fazer e o que evitar quando se está gripado.indd 33

A melhor opção é usar lenços descartáveis

Por uma questão de higiene, os médicos recomendam recorrer aos lenços de papel, de uso único, durante episódios virais. O muco expelido impregna o tecido, o que o transforma em um foco, ainda maior, de contágio. A melhor opção é usar lenços descartáveis.

/estacaoveiculo

@estacaoveiculo

venha conhecer o mais novo centro de estética automotiva Rua Dos Caripunas, 1605 (entre apinagés e padre eutíquio)

(91) 3349-3331 Pará+

33

20/07/2017 15:22:14


Como dizer “não” educadamente e ganhar tempo É claro que não dá para dizer “não” para tudo

Se você tem metas e planos bem estabelecidos, então já tem a lista do “sim” com as coisas que são relevantes para a sua vida. Assim, fica mais fácil saber o que você pode ou não recusar. Ouço muitas histórias de pessoas que chegam a fazer trabalhos de graça em forma de favores, simplesmente por não saberem dizer “não”, e acabam comprometendo o seu orçamento. Quando alguém me pede para fazer algo que não está no meu escopo de atuação ou que eu não tenho tempo hábil para desenvolver, costumo seguir um “ritual”. Primeiro, agradeço o convite ou a proposta; em seguida, mostro que entendi o que a pessoa me pediu e o quanto isso é importante para ela; e, finalmente, nego de forma respeitosa, dizendo algo como: “embora essa atividade seja muito interessante, não tenho tempo hábil para executá-la com a atenção que gostaria”. Quando se trata de uma questão profissional, ainda costumo indicar uma pessoa de minha confiança para ajudar ou ofereço alguma alternativa. Pronto! Assim, respeito o meu tempo, a necessidade do outro e resolvo a situação. Para finalizar, deixo outra dica fundamental: não perca o seu sono por desagradar muita gente com os seus “nãos”. Entenda que é impossível agradar a todos e que o mais importante é garantir o seu bem-estar. Diga “não” educadamente

Texto *Christian Barbosa

A

sua agenda está lotada de coisas que aceitou fazer quando, na verdade, deveria ter dito “não”? Se a sua resposta foi afirmativa, eu te entendo, porque dizer “não” a um pedido talvez seja uma das maiores dificuldades das pessoas. No entanto, você precisa entender que pensamentos como “não vão me perdoar se eu faltar nessa festinha” ou “vai ficar um clima chato se eu não fizer esse favor” são verdadeiros ladrões de tempo.

34

Pará+

Como dizer “não” educadamente e ganhar tempo.indd 34

Se está nessa situação, a primeira coisa que precisa ter é coragem para tirar da sua agenda tudo o que te atrapalha e não faz o menor sentido para você. É claro que não dá para dizer “não” para tudo, afinal, em muitas situações “manda quem pode e obedece quem tem juízo”. Mas você pode negociar prioridades, prazos e maneiras de executar algumas tarefas apenas conversando. Outro motivo que leva as pessoas a dizerem muito “sim” é o grande volume de coisas que têm na cabeça. Muitas vezes, possuem mil ideias, compromissos e planos, mas não sabem o que realmente é importante para elas.

(*) Christian Barbosa, CEO da Triad PS, empresa multinacional especializada em programas e consultoria na área de produtividade, colaboração e administração do tempo. Autor dos livros “A Tríade do Tempo”; “Você, Dona do Seu Tempo”; “Estou em Reunião” e co-autor do “Mais Tempo, Mais Dinheiro” e “Equilíbrio e resultado – Por que as pessoas não fazem o que deveriam fazer?”.

<<

www.paramais.com.br

19/07/2017 19:10:42


Nesta Edição (185).indd 4

21/07/2017 10:36:00


Nesta Edição (185).indd 4

21/07/2017 13:52:15

Pará+ 185  

Verão no Pará

Advertisement