Page 1

Edição 16

Belém-Pará-Brasil

para+@cirios.com.br


12

09

06

Olhos de Pai CDP quer gerar emprego e renda com Daniel Leite reativação da Sotave

16

As colheitas da vida Hélio Titan

O advogado e o compromisso com a Nação

13

Franklin Rabêlo

Fome e sede de justiça Paulo Rocha

As leis, o Direito e o advogado Lucy Gorayeb

10 14 A OAB e o ensino jurídico

08

Rui Celso Fragoso

Dia dos Pais Rejane Jatene

18 176 anos de Advocacia Vera Lúcia Coelho

A Adesão do Pará à Independência Noely Lima

20

Alimento. Fonte de vida

38 Os Alimentos e o Câncer Elizabete Almeida

32

24 Pará Independente começou em Muaná Acyr Catro

26 Vitaminas

30

Vegetais e frutas: Benefícios

35 O Nutricionista

36

Somos o que comemos Orminda de Castro

+LAZER +INFORMAÇÃO +CULTURA +TURISMO


Revista

40

Pará

Halitose II Elias Gorayeb

PUBLICAÇÃO Editora Círios S/C LTDA www.cirios.com.br/para+ CNPJ: 03.890.275/0001-36 Inscrição (Estadual) : 15.220.848-8 Rua Timbiras, 1572A Batista Campos CEP 66033-800 Fone: (91) 3083-0973 Fax: (91) 223-0799 Belém Pará Brasil ISSN: 1677-6968 DIRETOR e PRODUTOR Rodrigo Hühn EDITOR Ronaldo Gilberto Hühn COMERCIAL Alberto Rocha João Modesto Vianna Márcia Chalu Pacheco Rodrigo Silva Rodrigo Hühn DISTRIBUIÇÃO Dirigida Bancas de Revista REDAÇÃO Ronaldo G. Hühn REVISÃO Paulo Coimbra da Silva

43 Marcos Históricos do Descobrimento Sérgio Pandolfo

37

Dicas para uma alimentação saudável

42 Teje preso Camillo Vianna

COLABORADORES Acyr Castro Camillo Martins Vianna Daniel da Rocha Leite Eduardo Magalhães Elias Gorayeb Elisabete Fernandes Almeida Franklin Rabêlo da Silva Helio Rodrigues Titan Lucy Gorayeb Mourão Noely Lima Orminda de Castro Aguiar Raimundo Wanzeler Rejane Jatene Rui Celso Reali Fragoso Sérgio Martins Pandolfo Vera Lúcia Coelho de Medeiros FOTOGRAFIAS Augusto C. Simões Arquivo CDP Arquivo OAB Arquivo PMB Arquivo Paratur Pedro Silva Ray Nonato

A Origem Eduardo Magalhães

46

Agenda Cultural

48

EDITORAÇÃO GRÁFICA Mequias Pinheiro *Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores

41

Auto-estima e motivação nos dias atuais Raimundo Wanzeler

+ARTE +SAÚDE +ENTRETENIMENTO +PARÁ


CDP quer gerar emprego e renda com reativação da Sotave

Pelo “Skyman” grande partida de madeira seguiu para a Europa.

A

Essa exportação fez parte da operação em caráter experimental porém com toda a segurança que a ocasião exige, servindo de base para que o porto seja definitivamente reativado, com todas as condições necessárias para servir de alternativa de movimentação de carga solta, especialmente madeira, desafogando, desta forma, o porto de Belém. A operação foi feita pela ParaNav Ltda, agente do navio de bandeira cipriota SKYMAN, escalado para a ocasião. Já depois deste teste, várias entidades já visitaram o Porto. Estiveram conhecendo as estruturas físicas do porto da Sotave, empresários, CDL, Belemtur, Agências de Turismo e de Viagens, sem contar a grande audiência pública que reuniu 900 moradores de Outeiro e de localidades próximas e órgãos ligados à movimentação portuária, dentre os quais mandaram representantes a ANVISA, DRT, Receita Federal, IBAMA, Polícia Militar e Bombeiros. Agora em agosto é a vez de representantes do Ministério do Transportes visitarem a Sotave. Para Ademir Andrade, presidente da CDP, com a reestruturação do terminal, muito em breve, ele se tornará um dos principais portos da América. E o que é mais importante engrenará o desenvolvimento sócioeconômico naquela região e gerando emprego para a população carente de Icoaraci e Outeiro. Para setembro estão previstas operações envolvendo a atração de navios de longo curso e de cabotagem. Tudo depende agora de um processo de adaptação às exigências ambientais e alfandegárias para a utilização do porto nesta nova função.

O Porto da Sotave, em Outeiro, desde dezembro de 2002 passou a ser administrado pela CDP, após ficar 17 anos sem uso. O Porto foi construído para funcionar na importação/exportação de granéis sólidos, para atender à movimentação de fertilizantes, o que nunca aconteceu. O terminal tem uma área de 900 mil metros quadrados e seus dois atracadouros permitem navios de calado de 8 a 10 metros de profundidade, além de possuir um grande Ademir Andrade, presidente da CDP com José Erivaldo Filho armazém quase concluído, da PARANAV e autoridades portuárias logo após a onde estão localizadas primeira e histórica operação de carga pelo porto da Sotave. várias salas que servirão de escritórios para as empresas que ali porventura se instalem. Em julho aconteceu o embarque de 2.297m³ de madeira serrada com destino à Europa, mais especificamente Holanda.

48 Pará+ 06

Edição 16


Dia dos

PAIS *Rejane Jatene

O

primeiro 'DIA DOS PAIS' foi comemorado em 19 de junho de 1910, em Spokane, Washington. Sonora Louise Dodd, foi quem propôs a idéia de comemorar a data em 1909, para homenagear o pai William Smart, que ficou viúvo quando a esposa teve o sexto filho, e que por isso criou os seis filhos sozinho. No Brasil a data foi festejada pela primeira vez no dia 14 de agosto de 1953. e a partir daí designou-se o segundo domingo de agosto, como “Dia dos Pais”. Estamos em agosto, mais uma vez homenageamos os pais; e isto nos leva a reflexão! Os mandamentos da Lei de Deus nos mandam “Honrar PAI e MÂE”. Honrar não é somente respeitar; mas assistir na necessidade, proporcionar repouso na velhice, não esquecer que às vezes um carinho, um ombro, um ouvido amigo vale por mil presentes! Sempre lembrar que não é somente o necessário que os filhos devem proporcionar aos pais, mas sim doçuras, supérfluos, amabilidades, cuidados, ou tudo de melhor que nosso coração gostaria de receber para si mesmo, não esquecendo o quanto da vida Eles renunciaram por Amor aos filhos. Esta homenagem não deve ser feita somente em agosto, mas sim durante todo ano, considerando que PAI é aquele que pelo filho Chega a chorar a distancia, a fim de não ser observado... Com o coração dilacerado, se embrutece para se impor como juiz inflexível... Que mesmo cansado está sempre pronto a oferecer uma palavra de ânimo...

Deus Pai. Tela de F. Franck, séc. XVII, Museu do Louvre-Paris. Passa noites mal dormidas decifrando os segredos da vida para transmitir ensinamentos... Que vibra, se emociona e se orgulha pelos atos daqueles que tanto ama... Apenas fisicamente passa o dia distante, na luta para dar um futuro melhor aos filhos, e no fim da jornada regressa ao lar para levar muito carinho, e, às vezes, receber tão pouco... Mesmo achando que este não é o Pai ideal, não esqueça que não há concessão maior do que nossa própria vida! Dê a Ele todo o carinho e amor possível, fale desses sentimentos por ele, mas não deixe de agir, para que seus atos não desmintam suas palavras! E acima de tudo não esqueça que Ele é seu maior AMIGO.

Colégio São José Há 53 anos educando gerações Que Nossa São Senhora de José Nazaré ilumine e abençoe à todos. Trazendo Paz, Amor e Justiça à nossa população

A Todos um Feliz e Abençoado Círio. Homenagem do Colégio São José

Fone: (91) 3721-3690 08 Pará+

Rua Quintino Bocaiuva, 1845

Castanhal - PA Edição 16


Olhos

de

PAI

*Daniel da Rocha Leite

C

arrego comigo o sentimento do meu pai. Durante a árida caminhada dessa vida, sinto a presença dele em muitos momentos, especialmente naqueles mais difíceis nos quais o seu legado se faz mais vivo. A verdade, meu filho, esse é o caminho, diria ele. Quantas vezes precisei do seu olhar para durante uma dessas quedas, caído já, crer que tinha forças pra me levantar e continuar a lida, acreditando no amanhã, na possibilidade do ser humano, na possibilidade da família, do trabalho e do amor. Pouco o conheci, Deus o chamou quando eu tinha seis anos de idade. Minha mãe, d. Elisia, professora de piano, fez da imagem do meu pai uma presença constante em nossos passos. João Batista, era esse o nome dele. Seis anos nos quais aprendi que a integridade, o estudo e a verdade compõem uma história de vida, esperança que não é dádiva, porém luta constante porque viver vale muito a pena. Olhos de pai, quem os tem, zele por eles, pois são pura linguagem de amor e crença na vida, embora não entendida por muitos, mas sempre há tempo...Dê um abraço no seu pai hoje, antes olhe nos olhos dele e guarde o seu olhar, plasme o olhar do seu pai na sua vida, se possível todos os dias. Por aqui, olho nos olhos do meu filho e sinto o meu pai me olhando, vivo um pouco daqueles seis anos todas as manhãs quando acordo meu moleque pra ir à escola.

“ ” A verdade, meu filho, esse é o caminho, diria ele.

Santa Maria

Edição 16

Pará+ 09


As leis, o Direito o advogado *Lucy Gorayeb Mourão

N

inguém vive sem leis. Qualquer sociedade organizada tem como base seu código de comportamento e costumes, ou seja, as suas leis. Daí a importância do Direito que, como seu próprio símbolo - a balança - sugere, serve para contrabalançar direitos e deveres de cada cidadão. Desde as mais antigas civilizações o homem criou leis que norteassem o comportamento em sociedade. Entre os primitivos essas leis, embora existissem, eram informais. Há notícias de que havia uma organização social entre esses povos, cada um desempenhando o seu papel dentro do grupo. Quando as tribos se tornaram mais organizados e os ajuntamentos populacionais maiores, a necessidade de leis foi ficando mais forte. Por volta de 4.000 aC já existiam civilizações que viviam da agricultura, domesticação de animais, metalúrgia e tinham religião organizada. Entre eles os sumérios, hebreus, fenícios, egípcios, persas, chineses e hindus. Nessa época, a religião funcionava como a norteadora principal do ser humano, orientando-o para o bem e alertando-o contra o mal, que deveria ser punido. Nesse comportamento está a raiz do Direito atual. Mas foi na Babilônia, entre os anos 1728 aC e 1686 aC que o Direito realmente nasceu, com a criação do Código de Hamurabi, o mais antigo código penal da história e que, durante séculos reinou absoluto. Outras civilizações também criaram as suas próprias leis,

10 Pará+

como os egípcios, cujo poder supremo estava no faraó; Ou os hebreus, povo nômade de origem semita, que depois de migrar para o Egito retorna para a Palestina, por volta de 1200 aC. Data dessa época o episódio narrado pela Bíblia, em que o líder do povo, Moisés, recebe das mãos de Deus a tábua dos Dez Mandamentos, conjunto de leis religiosas que fundamentaram o judaísmo. Os chefes dos clãs, também chamados de patriarcas, que acumulam as funções de sacerdotes, juízes e chefes militares. Já por volta de 1.010 aC são eleitos os primeiros juízes para vigiar o cumprimento do culto e da lei. Mas foi na Grécia, berço da civilização ocidental, que surgiram os princípios da moderna democracia, pregada por grandes filósofos como Sócrates, Platão e Aristóteles, defensor da teoria do governo do povo. O Império Romano herdou da Grécia o Direito e o aperfeiçoou. Na República romana, quem dominava era a aristocracia. E, se os senadores, escolhidos entre as mais relevantes figuras da aristocracia tinham o dever de supervisionar as finanças públicas, dirigir a política externa e administrar as províncias, havia uma estrutura burocrática, composta pelos magistrados, a quem competia zelar pelo bom funcionamento administrativo e legal do império. Durante a República Romana é que foi criada a Lei das Doze Tábuas, que, entre outras coisas, deu poder aos plebeus, que até então não tinham vez e nem voz, de vetar atos do Senado. Nessa época, as leis, que eram transmitidas oralmente e manipuladas ao bel prazer do interessado, passam a ser escritas e ficam expostas no Fórum Romano.

Edição 16


Mas a contribuição de Roma ao moderno Direito não ficou por aí. Foi o império, também, quem criou o plebiscito e instituiu a igualdade civil (Lei de Canuléia), igualdade política (Lei Licínia) e igualdade religiosa (Lei Ogulnia). Na Idade Média predomina a lei cristã, baseada na busca do bem, que recebe como prêmio o paraíso, e o inferno, punição para os maus e os que descumprem os mandamentos. Na Idade Moderna, com avanços e retrocessos, as leis foram se modernizando e se adaptando a cada época, sempre abrangendo grupos populacionais maiores e atingindo as minorias. O início dessa modernização se deu com a Revolução Gloriosa, na Inglaterra, que estabeleceu as bases teóricas da divisão de Poder (Executivo, Legislativo e Judiciário). E ganhou mais força com a Revolução Francesa, que, no século XVIII pregava liberdade, igualdade e fraternidade e condenava a tortura e a escravidão. Ao longo do século XIX quase todos os países monárquicos da Europa Ocidental tornaram-se democracias liberais, ao instituírem uma legislação inspirada no Parlamento Britânico, que garante a liberdade Civil e política, embora não seja estendida a todos os cidadãos. A profissão do advogado nasceu da necessidade de haver estudiosos especialistas em leis e direitos. Com a disseminação da democracia no mundo, muito mais leis foram criadas, para garantir o direito de todos. A grande conquista da humanidade em relação ao Direito aconteceu em dezembro de 1948, com a Declaração Universal dos Direitos do Homem, texto de referência que estabelece os direitos naturais de todo ser humano, independente de nacionalidade, cor, sexo, orientação religiosa, política ou sexual. Essa declaração não chega a ser uma lei, mas tem grande força moral e norteia boa parte das decisões tomadas pela comunidade internacional. Além disso, seus princípios fazem parte da maioria

das constituições dos países de todo o mundo. Para controlar a obediência à Declaração foram criados vários órgãos internacionais, entre eles a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Anistia Internacional. Esses órgãos, entretanto, respeitam a soberania nacional e só intervêm em casos considerados muito graves. Atualmente bastante diversificado, o Direito exige, dos seus profissionais, cada vez mais especializações e estudo. E é por isso que, no seu dia, o advogado deve ser homenageado, como guardião do bom cumprimento das leis e do direito de cada cidadão. Uma conquista justa e merecida.

Código de

HAMURÁBI "As justas leis que Hamurabi, o sábio rei, estabeleceu e (com as quais) deu base estável ao governo ... Eu sou o governador guardião ... Em meu seio trago o povo das terras de Sumer e Acad; ... em minha sabedoria eu os refreio, para que o forte não oprima o fraco e para que seja feita justiça à viúva e ao órfão ... Que cada homem oprimido compareça diante de mim, como rei que sou da justiça. Deixai-o ler a inscrição do meu monumento. Deixai-o atentar nas minhas ponderadas palavras. E possa o meu monumento iluminá-lo quanto à causa que traz, e possa ele compreender o seu caso. Possa ele folgar o coração (exclamando) "Hamurabi é na verdade como um pai para o seu povo; ... estabeleceu a prosperidade para sempre e deu um governo puro à terra. Suas margens de ambos os lados eu as transformei em campos de cultura; amontoei montes de grãos, provi todas as terras de água que não falha ... O povo disperso se reuniu; deilhe pastagens em abundância e o estabeleci em pacíficas moradias".

Turvicam

Edição 16

Pará+ 11


C

ampos imensos, dourados na aurora da vida. Pradarias inexploradas na sua grama natural verdejante, como frutos divinos, no presente ímpar do altíssimo à sua humanidade predileta deste universo infinito. Para que foram feitos os campos? Podemos admirálos no cair da tarde no crepúsculo vermelho de um dia radiante. Cada ser humano na verdade tem seu campo espiritual, dado virgem, imaculado, para fazermos nossa seme-adura no correr de nossos dias! As colheitas formam um caleidoscópio de produtos, de acordo com o que plantamos no solo espiritual de nossa pradaria virgem, nascida conosco. Um presente primo e generoso do criador, para executarmos a plantação de acordo com nosso livre arbítrio. Portanto, quem planta o ódio colherá algures o amargor da revanche das vítimas consumadas. Quem planta a inveja, colherá a iniqüidade comportamental, o isolamento dos semelhantes o desespero dos atingidos. Quem planta a usura, colherá o sentimento da solidão sombria de uma velhice sem apego. Quem planta desonestidade, colherá o amargor de ser roubado, saqueado, desvalorizado e punido no crepúsculo de sua vida cor de cinza. Quem planta a luxúria na flor de sua juventude colherá numa canície precoce a face da cupidez, pesando como chumbo seu corpo ao chão das amarguras materiais. Quem planta o orgu-lho, colherá a desdita da humilhação plena dos irmãos que pisou, num troco cruel e sem retorno. Quem planta o crime do homicídio, colherá seu próprio assassinato espiritual no Corte Celestial momento oportuno e fortuito.

*Hélio Rodrigues Titan

AS COLHEITAS DA VIDA Quem planta o desa-mor, cedo ou tarde não será amado terá a solidão dos desabri-gados. Quem planta a falta de fé, não terá nos fins dos tempos a esperança da salvação. Mas, quem planta caridade, colherá frutos dourados de uma mesa farta cujo alimento principal será o corpo de Deus e o vinho de seu sangue. Quem planta a mansidão, colherá um horizonte azul sem tempestades e trovões levando seu barco para as águas serenas das benesses divinas. Quem planta a honestidade reta, na conduta, na profissão, no labor cotidiano, colherá o reconhecimento de ser um homem digno, de um filho exemplar do Deus onipotente, da perfeição da natureza esplendorosa e luminosa. Quem planta o amor ao semelhante colherá o amor Um caleidoscópio... do semelhante no porvir, nas horas difíceis, além da proteção do doce Jesus e da Virgem Imaculada. Quem planta o perdão, das ofensas da vida, colherá a capacidade de perdoar em sua agerasia, pois como dizia o poeta "A justiça dos bons consiste no perdão" (Guerra Junqueiro). Enfim, quem planta a oração, colherá o perdão na sua hora derradeira, e gozará a eternidade contemplando a face do altíssimo e toda a corte celestial dos santos e dos anjos! Guerra Junqueiro

A Corte Celestial 12 Pará+

Edição 16


F

elizes os que têm fome e sede de justiça. A frase bíblica teria sido pronunciada há 2000 anos. Tem um significado tão forte que Gandhi, símbolo maior do pacifismo, chegou a dizer: se todos os escritos religiosos fossem destruídos, bastava o Sermão da Montanha permanecer intacto para que estivesse tudo salvo. Pois bem, neste 15 de agosto a Justiça completa 176 anos no Brasil e 130 anos no Pará. A palavra justiça remonta séculos, passando pela fase áurea dos filósofos da Grécia antiga até chegar a balança da idade média. Mas seria injustiça não ressaltar, nesta data, a

Fome e sede de

justiça!

importância da Justiça para os tempos modernos. Não se trata de trocadilho. É verdade que a história da humanidade não se escreve sem desafetos. Talvez não se escreva a contento. E a culpa disso não é a Justiça. “Se os homens convivessem como irmãos não precisaríamos de Justiça”, disse Aristóteles. Mas sem ela, com certeza, o desequilíbrio de forças, no jogo do poder, talvez caminhasse em proporções maiores. Pior ainda: sem ela, o que seria dos mais fracos? Assim, nos resta parabenizá-la. Viva os 176 anos da Justiça no Brasil e 130 anos da Justiça no Pará! E por falar em 15 de agosto, nunca é demais lembrar que a data é importante para os paraenses: marca a Adesão do Pará à Independência. No ano de 1823, naquele dia, o Bispo D. Romualdo de Souza Coelho acompanhado de outras autoridades, em cerimônia realizada no Palácio do Governo, proclama a adesão da província à Independência do Brasil. Mas isso já é outra história.

Edição 16

*Paulo Rocha

Nutrição é o que interessa Ao contrário do que muita gente pensa, o Programa Fome Zero do presidente Lula não é assistencialista nem tão pouco populista. Trata-se de um programa de inclusão social, que tem, entre outras prioridades, a segurança alimentar como referência. O Fome Zero é, como se sabe, um conjunto de políticas publicas. E, sendo assim, menos importante é distribuir alimentos, e mais importante é propiciar renda, emprego e o resgate da cidadania. Além do mais trata-se de um programa eminentemente nutricional, educando e orientando o que o povo deve comer. E mais ainda, o Fome Zero é o inicio de uma mobilização social pela reconstrução da cidadania estilhaçada. *Deputado Federal

Pará+ 13 48


educacional e entrega à sociedade bacharéis desprovidos de consciência profissional, sem formação mínima ao enfrentamento das dificuldades e exigências do mercado de trabalho. Na verdade, o propósito mercantilista de várias faculdades acaba por ludibriar os alunos que almejam avanços sociais após custoso e longo curso de cinco anos. Daí resulta elevado número de reprovados nos indispensáveis exames da Ordem (em S. Paulo, 72% dos candidatos a advogados) e nos concursos públicos, principalmente para a magistratura e o Ministério Público. Para se ter idéia, nesses concursos há em média de 4.000 a 6.000 candidatos, enquanto a aprovação dificilmente supera uma centena. Nas

A OAB

*Rui Celso Reali Fragoso

e o Ensino jurídico

A

s faculdades de Direito foram criadas no Brasil há mais de 176 anos, em 11 de agosto de 1827, através de lei sancionada pelo imperador D. Pedro I. O objetivo era a formação de bacharéis em Direito para suprir as necessidades do Império. Inicialmente, tivemos os cursos de Olinda (PE) e de São Paulo. Em 1960, havia 69 cursos de Direito no Brasil; em 1997, já eram 270 e hoje ultrapassam 500. Se olharmos para os Estados Unidos, ainda que comparações não sejam significativas, verificaremos que naquele país, com população de uma centena de milhões de habitantes a mais do que a do Brasil, há apenas 190 cursos de Direito.Adiferença assusta e leva à reflexão. A OAB já registra algo em torno de 600 mil advogados no Brasil, quase uma terça parte deles inscritos no estado de São Paulo. A cidade de São Paulo está abarrotada de cursos de Direito, e no estado já beiram a 180. Embora o problema não seja somente a quantidade mas a qualidade, não há como separar uma coisa da outra. Um grande número de faculdades de Direito sem condições estruturais é certo não cumpre a função

ODONTOCLÍNICA

´ GODOI CRO-Cl 97 Atend: 2ª a 6ª / Manhã, tarde e noite

ATENDEMOS CONVÊNIOS E PARTICULARES: clinicagodoi@yahoo.com.br

procuradorias do município de São Paulo e do estado a situação é idêntica, sendo pouquíssimos os aprovados. Muitos são os problemas identificados: deficiência do ensino secundário, principalmente nas escolas públicas, falta de cursos profissionalizantes (2º grau), escassez de professores de Direito vocacionados e preparados efetivamente para o magistério, além da equivalente e justa remuneração, adequação das instalações, com ênfase para um número razoável de alunos por sala de aula (50/60), substanciosa biblioteca e equipamentos de informática, reestruturação da grade curricular, a fim de incentivar a reflexão permanente sem alheamento da visão pragmática correlacionada às características regionais. A inserção dos cursos jurídicos no contexto da era da informática passa obrigatoriamente por adaptações curriculares, didáticas e pedagógicas. Não é sem razão, portanto, que essas situações despertaram na OAB a necessidade e a responsabilidade de sua participação no processo de melhoria do ensino jurídico. Assim, a Comissão

Ortodontia Implantes PRÓTESE TRAT. CANAL CLAREAMENTO ESTÉTICA ADULTO E INFANTIL E OUTROS PROCEDIMENTOS

Av. Pedro Álvares Cabral, 18-c Marambaia Fonefax: (91) 3243-5090 - cel: 8142-9714 14 Pará+

Edição 16


*Conselheiro da OAB/SP, presidente da Comissão de Ensino Jurídico da OAB/SP, professor universitário, foi presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo e integrou diversas bancas examinadoras para o ingresso na magistratura e Ministério Público

ÁGUA FR

O

RTE

AE

CA ES

Precisou de telhas, caixas d’água tubos e conexões, louças e metais sanitários e etc. Não pense duas vezes vá direto na Tubo e Telha. Sua casa e seu bolso AGRADECEM.

É SSO FO

NO

TUBO E TELHA

faculdades são apreciadas e discutidas na comissão, inclusive com vistas à maior duração do curso de cinco para sete anos, com duas fases; na primeira, o bacharel se habilitaria ao exercício de determinas atribuições, ao passo que a finalidade da segunda seria propiciar formação cultural e profissional correspondente à especialização em determinado ramo das ciências jurídicas. Em boa hora a OAB instituiu um sistema de avaliação denominado ''OAB recomenda''. A divulgação das faculdades de Direito que obtenham o ''selo de qualidade'' e do resultado de desempenho dos candidatos no Exame de Ordem, com o percentual de aprovação por faculdade, contribuem para conhecimento da eficiência das instituições de ensino. No entanto, resta muito a fazer e a OAB, além da tarefa de manter e contribuir para o aperfeiçoamento do Estado Democrático de Direito, tem a obrigação de exercer a defesa da cidadania, o que por certo legitima sua luta na melhoria dos cursos jurídicos.

SOMBR

Especial de Ensino Jurídico assume relevante importância. Somente neste ano submeteram-se à seccional paulista da OAB dezesseis pedidos de abertura de cursos de Direito. Quinze foram rejeitados. Há que se considerar que não existe uma resistência absoluta à criação de faculdades de Direito, senão a observância intransigente do preenchimento de requisitos indispensáveis à instalação. Importante também ressaltar que infelizmente o parecer da OAB não é vinculativo, podendo o Ministério da Educação e Cultura (MEC) autorizar a criação de curso em contrariedade ao entendimento da corporação, resultando a discrepância, a oferta insatisfatória e a duvidosa adequação às exigências próprias da formação universitária. Sobreleva notar que as constantes avaliação e fiscalização dos cursos existentes são fundamentais, contribuindo para a eficácia e respeitabilidade das faculdades. A Comissão de Ensino Jurídico da OAB, mediante debates, seminários e reuniões com integrantes do MEC e das escolas de Direito, empenha-se em encontrar soluções para os problemas verificados. O seu objetivo é alcançar o aprimoramento e a credibilidade dos cursos jurídicos, como um instrumento indutor de qualidade. Novas propostas a respeito da estruturação ideal das

Av. Dr. Freitas, 2324 (91) 3226-6658 / 3228-2525 tubtelha@amazon.com.br Edição 16

Pará+ 15


O ADVOGADO E O COMPROMISSO COM A NAÇÃO

*Franklin Rabêlo da Silva

A

contecerá logo mais a festa dos juristas denominada “Semana dos Advogados” que tem como pano de fundo quatro importantes palestras a serem proferidas por juristas renomados, a nível nacional e regional que se destacam pelo notável conhecimento, ao longo de brilhante caminhada pela vida Forense. A OAB/PA convidou os seguintes palestrantes: Desembargador Federal Olindo Menezes do TRF da 1º Região, abordando o tema “Advocacia, Segurança e Cidadania”. Para falar das “Prerrogativas dos Advogados” foi convidado o eminente jurista Carlos Mário Veloso Filho e como debatedor o professor e ex-presidente da OAB/PA Dr. Sérgio Couto. Falando sobre “Reforma Tributária e suas Conseqüências Sociais” teremos o professor José Augusto Torres Potiguar e para debatedor o professor Aldebaro C. M. Klautau Filho. Finalmente foi convidado o jurista Mário Leite Soares para falar sobre a “Nova Reforma da Previdência e suas Conseqüências Sociais”, tendo como debatedora a ilustre jurista Maria da Graça Bendelack. Sem dúvida os temas eleitos representam a oportunidade para os participantes tomarem conhecimento das realidades que cercam o mundo jurídico, que interessam a sociedade brasileira. A

Advocacia

comunidade jurídica do Pará traz ao conhecimento da sociedade o que de mais atual existe para a Segurança e Cidadania. O auditório do Ideal foi escolhido por oferecer excelente localização, além do espaço para mais de quinhentos participantes. Devemos ressaltar, ainda, que a Faculdade Ideal FACI, já possui funcionando o curso de Direito em suas instalações. A Semana do Advogado, não representa somente uma festa da comunidade jurídica brasileira no Pará, mas sim uma fraternização de toda sociedade que tem amor pela justiça, pela democracia, pela liberdade e em fim pelos “Direitos Humanos”. Nos tempos conturbados em que vivemos, a presença dos operadores do Direito, representa para sociedade humana uma possibilidade de sobrevivência em virtude da organização que se faz necessária para uma boa convivência entre os indivíduos de uma determinada comunidade. Solidários somos nós, quando em nossas “bancas” modestas, aceitamos o patrocínio do irmão carente que ao final pedem desculpas, dizendo: “ Doutor não tenho como pagar seus honorários”. O advogado solidário sempre diz: “ Deus me compensará pelo bem que fiz”.

S

Cidadania

Corpo ShowCabelo, roomRosto, da beleza Mania de qualidade

Cabelo Rosto Corpo 09:00 as 19:00h

Segunda a sábado Av. Conselheiro Furtado, 1258 241-4736 / 241-2284

16 Pará+

Edição 16


Neste momento de tantas vibrações da família jurídica brasileira, oportuno é recordar um belo trecho da oração do advogado, produzido por José Francelino deAraújo, a seguir transcrito:

“Senhor, Torna-me um elo poderoso entre os que têm fome e sede de justiça, conduzindo-me com destemor na luta honesta, do bom advogado, dentro do processo e da Lei, exercendo com dignidade, liberdade e independência minha profissão, sem nenhum receio de desagradar a magistrados ou autoridade constituídas, sem temor de incorrer em impopularidade na defesa dos sagrados direitos do meu constituinte. Que o meu escritório seja um Templo do Direito, dedicado a reparar os males causados pela injustiça, pela ilegalidade, pela prepotência e pelos danos contidos nos conflitos econômicos e sociais da humanidade, elevando ao mais alto grau o culto à verdadeira justiça.

Senhor, Advogado dos advogados, obrigado pelo injustiçado pelo oprimido, pelo esbulhado, pelo condenado e pelo perseguido que me mandaste hoje. Ilumina-me para que eu possa assegurar-lhe, novamente a paz e a crença na Justiça que um dia, no passar dos séculos, destes aos homens de boa vontade”. *Advogado

Quatro Ambientes Olha que coisa mais linda... Calçadão da Doca Salão Climatizado Garota da Doca Terraço da Doca Palhoça Garota da Doca Entregamos em domicílio

Garota de

Ipanema

RESTAURANTE PIZZARIA

Rodízio de Pizza R$ 7,00 por pessoa, das 7h às 11h da noite. Música ao vivo de quarta a domingo, Chop da Antarctica, + Cerveja grande e pequena. Venha almoçar c/ sua família no ambiente mais nobre da cidade

Bernal do Couto, 38 (antigo Bora-Bora) Edição 16

Reservas pelo Fone

224 7495 Pará+ 17


176 ANOS DE

ADVOCACIA * Vera Lúcia Coelho de Medeiros

N

o próximo dia 11 de agosto, mais de 500 mil advogados festejam em todo o país o seu dia. Muitos, provavelmente, nem lembrem a data, de tão envolvidos com a atividade, suas responsabilidades, prazos e que tais.O 11 de agosto marca no Brasil a data alusiva à criação dos primeiros cursos jurídicos, em 1827, um em Olinda, no Mosteiro de São Bento, e o outro em São Paulo, no Mosteiro do Largo de São Francisco. Como todos sabem o Diário Oficial e o Diário da Justiça publicam as leis brasileiras. É no dia-a-dia da Imprensa Nacional, há 195 anos cumprindo a nobre missão de publicar as leis, que podemos ver o lufalufa dos profissionais do Direito na busca de novas e antigas leis (agora também acessíveis pela Internet), que só ganham eficácia com a veiculação nos jornais oficiais.

Há muitas razões para a comemoração desta data. O Direito avança e ganha prestígio no tecido social e ocorre o fenômeno da sua mundialização com abertura de mais espaço para os direitos fundamentais do homem. Jovens, milhares, buscam, cada vez mais, as universidades para aprendê-lo e assim poder aplicá-lo num amplo leque de campos do cotidiano da sociedade. Há hoje, por exemplo, juízes e promotores com menos de 25 anos de idade, fato que inclusive tem provocado debates sobre a questão da maturidade exigida para a função. Ao lado disso, entretanto, o Brasil tem uma belíssima tradição de nomes que souberam e sabem interpretar a justiça. E os méritos são reconhecidos no plano internacional. Há poucos anos, por exemplo, um juiz brasileiro, Antonio Cançado Trindade, foi eleito presidente da Corte Interamericana de Direitos Humanos, uma instituição judicial autônoma da Organização dos Estados Americanos (OEA). Nos 503 anos do Brasil, grandes expressões merecem lembrança. A democracia e o direito nacional se desenvolveram, por exemplo, com os Os Mosteiros do Largo de São Francisco e o de São Bento notáveis Rui Barbosa e Joaquim

SEDESPA Sedespa Serviços de Despachos em Geral Cunha Ltda

Despachos Aduaneiros na Importação e Exportação. Registro no Siscomex. Trav. 1º de Março , 241 · Sala 310 Fones : 241-4520 / 241-3833 / Fax : 241-3761 www.sedespa.com.br sedespa@sedespa.com.br

18 Pará+

Edição 16


No século dos armamentos, a justiça ainda constitui a maior força do mundo. Rui Barbosa

Nabuco. Foram autênticos paladinos da liberdade. De Rui Barbosa permanece para o resto dos tempos a sua brilhante atuação na Conferência de Paz de 1907, em Haia, a maior assembléia diplomática internacional até então realizada. Além de jurista, doutrinador, advogado militante, a “Águia de Haia” foi também jornalista, diplomata, filólogo, deputado, senador, ministro de Estado e duas vezes candidato à presidente da República. Por vários séculos, os advogados de Coimbra, Olinda, Rio e São Paulo sobressaíram na vida cultural e política brasileira. Antes da vinda da corte portuguesa, entretanto, a influência dos bacharéis não foi tão grande, por que não havia interesse da Metrópole no desenvolvimento de um direito que não fosse o de Portugal. Mesmo assim, quase todos os líderes da Inconfidência Mineira, com exceção de Tiradentes, tinham formação jurídica. Aparecem, nesta fase da vida nacional, os nomes de Thomaz Antonio Gonzaga e Claudio Manoel da Costa. Eles fizeram a diferença no início dos grandes movimentos separatistas. A Proclamação da Independência foi em grande parte resultado do incansável, imperturbável, trabalho do advogado José Bonifácio de Andrada e Silva, que influiu decisivamente sobre o príncipe Dom Pedro de Alcântara para o rompimento das amarras com Portugal. Não se pode esquecer Eusébio de Queirós e o Marquês de Olinda. A listagem dos profissionais do Direito que ajudaram a construir o Brasil é extensa. Vários presidentes da República eram formados em direito, inclusive Getúlio Vargas. Na criação das leis, destacaram-se nomes como os de Clovis Bevilaqua, José Clemente Pereira e Alcântara Machado. No século 20, cabe a homenagem à memória de, entre outros, personalidades como

Sobral Pinto, Santiago Dantas, Vitor Nunes Leal, Evandro Lins e Silva e Barbosa Lima Sobrinho. Qual a importância, ao longo destes cinco séculos de história do Brasil, desse conjunto de personalidades para a construção da nacionalidade brasileira? Para o desenvolvimento e fortalecimento da democracia? Para o desenvolvimento da cidadania? Os advogados, os juízes, os professores e estudantes de Direito têm, como se vê, motivos de sobra para festejar a data de 11 de agosto. *Estudante de Jornalismo e servidora da Imprensa Nacional/Presidência da República

José Bonifácio de Andrada e Silva

O melhor e mais completo Buffet por kilo do centro comercial

Camarão Rosa, Bacalhau, Filé, Comidas Típicas e outros deliciosos pratos. Além de saborosas sobremesas e sucos regionais Rua Senador Manoel Barata, 270

O Restaurante Sinhá estará sorteando um lindo (entre Pe. Eutiquio e 7 de Set.) celular da OI para seus clientes no dia 24 de dezembro

Fone: 241.7633

Edição 16

Pará+ 19


A Adesão do Pa

Independê través do decreto de 22 de abril de 1821, D. João VI nomeou seu filho D. Pedro de Alcântara, regente do Reino Unido de Portugal e Algarves. Mas com a formação das “Cortes”, que foi a Assembléia encarregada da elaboração da Constituição Portuguesa, a situação mudou, uma vez que a política dessa Assembléia tinha a intenção de levar o Brasil de volta à condição de colônia, o que agitou o meio político Brasileiro. Em 9 de janeiro de 1822, José Clemente Pereira entregou a D. Pedro um documento com oito mil assinaturas pedindo a sua permanência no Brasil obtendo como resposta o “Fico”. Aquela

20 Pará+

data assinalada na história como o dia do “Fico”, constitui o grande passo para a nossa independência. Na tarde do dia 7 de setembro às margens do Ipiranga, D. Pedro declarou que a partir daquele momento, o Brasil estava independente. Ao retornar a São Paulo, foi aclamado rei de Portugal. Proclamada a Independência, tropas portuguesas, em algumas províncias rebelaram-se contra D.Pedro I e declararam-se fiéis à coroa portuguesa, ou seja, o país tornou-se independente de Portugal, mas nem todos os estados do Brasil aceitaram a independência, como foi o caso da Bahia, Piauí, Maranhão, Cisplatina( atual Uruguai ) e o Pará. Na

Edição 16


O brigue do Capitão Greenfell fundeado na Baia de Guajará anunciou a Adesão do Pará à Independência com uma salva de 21 tiros.

rá à

*Noely Lima

ncia tentativa de resolver o problema no Pará, o governo brasileiro adquiriu armamentos no estrangeiro e contratou soldados, a fim de conseguir que o Pará aceitasse ser o Brasil um país independente de Portugal. A Primeira Câmara Constitucional (9 vereadores ) de Belém instala-se em 27 de fevereiro de 1823, após disputada eleição. O governador das armas, comandante das tropas portuguesas, general José Maria de Moura não estava feliz com a eleição e posse desses vereadores tidos como independentes à política de predomínio português, e por isso não compareceu à instalação da Câmara no Paço do

Edição 16

Conselho. Ele reuniu seus comandados, os de maior confiança entre seus oficiais, em sua própria casa, decidindo o que fazer diante do fato da sempre crescente decisão paraense de aderir à Independência. A idéia era depor a câmara. O coronel João Pereira Vilaça deu início ao motim em primeiro de março, prendendo imediatamente os vereadores, em sessão no Paço do Conselho, distribuindo a todos pelos quartéis de várias localidades do interior como Chaves, Acará, Monte Alegre, e assim por diante. Para apressar a adesão, foi mandado José Luís Arosa, um revolucionário do eixo Rio/São Paulo, e que teve logo o apoio de um italiano, João Batista Balby, que trabalhou intensamente para aliciar os oficiais brasileiros para a causa. Conspiravam com ele Boaventura da Silva, o tenente Diogo Móia, o alferes Domingos Marreiros, José Mariano de Oliveira Belo, Manuel Matos, o alferes Antônio Barreto, o cadete Bernal do Couto, o padre Jerônimo Pimentel e diversos civís No dia 14 de abril, João Balby, acompanhado de oficiais e soldados do Regimento de Macapá, entrou no quartel do Corpo de Artilharia, no Convento de Santo Antônio. De surpresa, os rebelados detiveram a tropa do tenente-coronel José Antônio Nunes, com o domínio de todo o quartel. Mas a conspiração foi dominada pelos comandados do general Moura com o apoio da tropa do coronel Vilaça. O governador das armas deteve os militares rebelados, prendendo, entre outras


Frente ao Palácio do Governo, autoridades constituidas e o povo saudaram a Adesão.

D. Romualdo de Souza Coelho proclamando a Adesão do Pará a Independência

personalidades, Bernardo de Souza Franco, Honório José dos Santos e Tenreiro Aranha. Os participantes da revolta só não foram executados sumariamente graças ao bispo D. Romualdo Antônio de Seixas, mais tarde Marques de Santa Cruz. No dia 13 de julho de 1823 a galera Andorinha do Tejo partiu para Lisboa, levando 267 presos muitos dos quais faleceram durante a travessia. Os portugueses, procuraram reforçar então suas defesas, como as baterias de Val-de-Cães, a Fortaleza da Barra, os fortes do Castelo e de São Pedro Nolasco impedindo a estrada de navios no porto. No dia 11 de agosto de 1823, entretanto, uma nau de guerra, de bandeira brasileira, fundeou na baía de Guajará. O comandante do barco, o capitão inglês( a servico do Brasil ) John Pascoe Greenfell enviou, à terra, ofício do chefe da Esquadra Imperial, Almirante Alexandre Thomas Cockrane, de que o porto de Belém estava bloqueado e as forças imperiais exigiam a rendição de quem se opunha à Independência Brasileira, alegando que só restava o Pará ser integrado, e que ele se encontrava com uma esquadra de navios fora da barra, prontos para assegurar a adesão. Mas na verdade, ele só tinha um navio, porém essa estratégia já havia sido usada no Maranhão e dado resultado. Desse documento também constava a afirmação de que as propriedades dos portugueses que aderissem seriam garantidas, devendo apenas prestar juramento de obediência à Sua Majestade Imperial. Também enviou a declaração do bloqueio do Pará e cópia do auto de adesão do Maranhão. O general Moura, com

600 homens entre marinha, milicianos, tropas de linha, voluntários inclusive de cavalaria, negou atenção ao comunicado. Presidia a Junta Governativa D. Romualdo de Sousa Coelho que informou ao general que iria reunir um conselho para deliberar sobre a situação. As 7 horas da noite de 11 de agosto, no Palácio do Governo, a junta governativa reuniu-se, tendo o comandante das armas José Maria Moura procurado adiar a decisão do Conselho, o que não ocorreu, pois o povo presente à reunião bradava, exigindo a adesão. A reunião encerrou-se às 23 horas. O Pará estava independente de Portugal, unindo-se ao Império, e o marechal Manoel Marques viu-se escolhido para substituir o general demitido. Em 15 de agosto de 1823, com a presença de todas as autoridades no palácio, o bispo do Pará D. Romualdo de Souza Coelho, presidente da junta, fez a Proclamação da Adesão do Pará à Independência do Brasil. De tudo se mandou informar ao ministro e Secretário de Estado dos Negócios do Império, Conselheiro José Bonifácio de Andrade e Silva, em ofício datado de setembro de 1823. O brigue do capitão Greenfell deu salva de 21 tiros, respondido pela fortaleza da barra, anunciando o hasteamento da bandeira brasileira. No palácio do Governo, as autoridades formalizaram, solenemente, o ato da Adesão, com o povo, comemorando nas ruas. Muitos pesquisadores consideram a data oficial da adesão o dia 15 de agosto de 1823, mas esse dia foi o da formalização (não da consumação do ato) em Palácio, quando tudo já se decidira. www.fotokeuffer.com.br

FOTO

K KEUFFER TRADIÇÃO E QUALIDADE

SUA

REVELAÇÃO EM

1HORA

MATERIAL FOTOGRÁFICO, SOM PROFISSIONAL E AUTOMOTIVO, INSTRUMENTOS MUSICAIS REVELAÇÃO DIGITAL

Shopping Iguatemi 1º Piso Tel: 250.5161/250.5282 Rua Sen. Manoel Barata, 355 Tel: 242.4418/241.5411

22 Pará+

Edição 16


Folcloródromo E

m 22 de agosto de 1846, o inglês William John Thoms criou a palavra Folklore . Folk de povo e Lore de conhecimento, saber. A partir daí, essa data foi consagrada como o Dia Mundial do Folclore. Podemos conceituar folclore como “o conjunto de manifestações de caráter popular de um povo, ou seja é o conjunto de elementos artísticos feitos pelo povo para o povo, sempre ressaltando o caráter de tradicional destas apresentações, sempre transmitidas de uma geração para a outra através da prática (os pais ensinam aos filhos, que desde pequeninos já o praticam). O folclore varia bastante de um País para o outro, e até mesmo dentro de um Estado é bastante variável, pois as diferenças entre as regiões são muito grandes”. A manifestação folclórica, no caso especifico do Pará, é riquíssima, bela, pujante. E se é verdade que já esteve mais esquecido. Também é verdade que pode ser ainda mais prestigiado e incentivado. Aproveitando a oportunidade de possuirmos um governador de origem interiorana (Castanhal), de forte formação cultural (músico) e uma sensibilidade extraordinária, deveríamos alavancar o desenvolvimento de uma de nossas maiores riquezas Nosso Folclore. Uma medida que poderá ajudar neste intento seria a construção de um “Folcloródromo” e/ou similares. E s t e e m p r e e n d i m e n t o transformariase num palco fixo para nossas encenações tradicionais. A sazionalidade destes eventos permitirá que este centro cultural seja utilizado de forma ininterrupta durante todo o ano. São bons exemplos destas

Edição 16

manifestações: O Natal: Pastorinhas, Lapinhas; Semana Santa: Encenação; Quadra Junina: Pássaros, Quadrilhas, Bois; Festa do Divino; Auto do Círio; Reisado entre outros. Além de grande incentivo à arte popular este “folcloródromo”, Sr. Governador, perpetuará vosso nome entre os dos mais profícuos incentivadores da cultura popular. Não é novidade com certeza para este Governo que a cultura popular é um excelente fator de atração turística e propagação de imagem. Logo, o investimento na construção de um “folcloródromo” ultrapassaria o mero incentivo à cultura, chegando a ser um verdadeiro investimento à economia local. Sr. Governador, o folclore e a cultura popular, na sua data magna, esperam ganhar este presente. Os retornos são certos e gratificantes. Este veículo de comunicação coloca-se como colaborador na busca deste marco.


Pará Independente

Começou em Muaná *Acyr Castro

A

vida não flui fácil para um coroa que acaba de perder a mãe e completar a indecorosa idade de 69 anos. E, ainda por cima, tem que pê de tudo, encarar a morte de uma de suas atrizes favoritas e um de seus mais apreciados cineastas. Vai que a revista “Pará +” quer, então, saber da Adesão do Pará à Independência do Brasil. Neuza Cecília, flor ida em março no dia 15, foi filha de um dos músicos promissores da Amazônia, Manuel Luiz de Paiva, patrono de uma das cadeiras da Academia Paraense de Música que ao que sei anda em banho maria sabe-se lá a razão. Maneco Paiva escreveu peças eruditas e a melodia das canções populares na primeira década do século vinte; autor do hino oficial do Payssandu ao lado do poeta José Simões, hino que o clube praticamente esqueceu, pelo que se vê e ouve, em favor de uma marchinha que caiu no gosto (ou na “boca”) da Argentina no curso da disputa pela Taça Libertadores daAmérica. Norte-americana, Katharine Hepburn é uma das maiores atrizes do cinema, haja vista os filmes que estrelou, entre eles “A Mulher Que Soube Amar” (1935) de George Stevens, “Quando O Coração Floresce” (1955) de David Lean, “Longa Jornada Noite Adentro” (1962) de Sidney Lumet. Quem nunca viu, aguarde cópia em DVD. Esperar jamais valerá tanto, creiam em mim. Não falo por falar, só garanto ao ter inteira certeza do que falo; palavra de quem sabe por ter visto e revisto. O filme de Lumet saiu da peça teatral de Eugène O´Neil, claro. Já o cineasta ítalo-brasileiro, de origem libanesa, Walter-Hugo Khouri, chegou a ser bom amigo pessoal meu, nos idos do meu dourado exílio no eixo São Paulo/Rio de Janeiro, 1966 a 1978. Várias vezes estive com ele, almoçamos juntos em tantas ocasiões, e o entrevistei para o “Jornal do Brasil” em não poucas oportunidades. Pelos padrões críticos que adoto, na busca rigorosa de formas cinemáticas criativas e originais, é ele um dos melhores criadores na área intimista e psicológica. Fitas como “Noite

24 Pará+

Katharine Hepburn Vazia” (1964), “Corpo Ardente” (1965), “As Amorosas” (1968) e “Paixão e Sombras” (1977) são indiscutíveis obras de arte. Um mestre à altura dos mestres que admirava particularmente, o sueco Ingmar Bergman e o italiano Michelangelo Antonioni. Raríssimos neste país podem se lhe comparar, de Mário Peixoto (“Limite”, 1931) ao Alberto Cavalcanti que só conseguiu o máximo (“Na Solidão Da Noite” em 1945 e “Nas Garras Da Fatalidade” em 1947) filmando na Inglaterra; sem esquecer o Nelson Pereira Dos Santos de “Vidas Secas” (1963) e “Memórias Do Cárcere” (1983) cinematizando a literatura de Graciliano Ramos ou o Hector Babenco de “Lúcio Flávio o passageiro da agonia” (1977), “Pixote A Lei Do Mais Fraco” (1980) e por pouco o desse recente “Carandiru”. Não, não esqueci nem o Murilo Salles de “Nunca Fomos Tão Felizes” (1984) nem o Walter Salles Júnior de “Central Do Brasil” (como esquecer Fernanda Montenegro?), sequer o Luís Sérgio Person de “São Paulo Sociedade Anônima”, juro por Deus, gente! Muitíssimo menos o Paulo César Saraceni (1970) de “A Casa Assassinada” baseado na “crônica da casa assassinada” do romancista Lúcio Cardoso. Vamos deixar o Glauber Rocha na santa paz do Edição 16


*Acyr Castro Senhor, vamos? O baiano, bom de teoria, nunca foi lá das pernas em matéria de prática, salvo, naturalmente, juízos outros que leio e respeito mas não tenho como aceitar, tenho direito, não? Isto aqui não é um estado de direito? Quanto à Adesão à Independência (isso é relativo, né não?), vocês sabiam que Muaná foi a primeira cidade no Pará a aderir ao berro de Dom Pedro I à beira do Ipiranga, antecipando-se a Belém? Pois foi; no dia 28 de maio de 1823. A nossa amada capital somente se rendeu às evidências do ato histórico de 7 de setembro de 1822 em 11 de setembro correndo 1823; basta ler o livro do acadêmico José Maria Barbosa, “Muaná Uma Gota Do Mundo Em Marajó”, lançado em 2001, está tudo lá. Diz o doutor Zé Maria no seu livro que, egressos da tentativa de assenhorear-se (em 14 de abril de 1823) do Comando Das Armas em Belém, no movimento do capitão Boaventura Da Silva e do alferes Oliveira Belo, “refugiaram-se em Muaná, José Possidônio Pereira, Braz Odorico Pereira e João Pereira da Cunha. Lá tiveram no fazendeiro José Pedro de Azevedo um entusiasta do seu projeto” que seria o

corte do fornecimento de carnes, e no controle da ilha toda, partir para a destruição do domínio colonial lusitano no Grão Pará. “Eram pouco mais de duzentos homens sob as ordens do tenente José Pedro De Azevedo”, conta Azevedo Barbosa. “Proferido o juramento de fé nos destinos do Brasil hastearam uma bandeira de cor branca à frente do prédio onde haviam tomado a decisão” o edifício sede da Intendência (onde hoje seria a Prefeitura) no centro da cidade “de obediência a Dom Pedro I”. E viva Muaná, pérola do arquipélago. Penso de mim para comigo que vale citar, aqui, Otto Lara Resende, o jornalista típico, que um dia se apresentou assim: “sou jornalista, Otto Lara especialista em idéias gerais. Sei alguns minutos de muitos assuntos. E não sei nada”. *Da Academia Paraense de Letras

Big bem

Edição 16

Pará+ 25


+Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde

VITAMINAS FONTES PRINCIPAIS

AGE SOBRE

A

Visão (fraca à noite); Pele (acne) Mucosas (sinusite, infecção da garganta, dos brônquios, dos intestinos.

B1

Fígado de peixe; Pimenta vermelha; Alfafa germinada; Salsa; Agrião; Cenoura crua; Damasco seco; Legumes verdes; Pólen.

DOSE DIÁRIA 20.000 a 50.000 U.I

= Tiamina

Sistema nervoso (depressão, neuralgias, cansaço); Tono muscular do coração e dos intestinos (problemas cardíacos, prisão de ventre); Digestão dos açúcares.

B2 B3

Pólen; Levedo; Germe de trigo; Grãos germinados; Castanha do Pará/ Nozes (todos os oleaginosos);Farelo de arroz

100 mg ou no complexo B

= Riboflavina

Olhos (catarata); Pele (rugas, eczemas, sulcos); Cabelo.

Pólen; Fígado; Lacticínios; Alfafa; germinada; Levedo; Germe de trigo; Soja; Cogumelos; Castanha do Pará/Nozes.

50 a 100 mg ou no complexo B

Levedo; Germen de trigo; Farelo de arroz; Gema de ovo; Grãos germinados; Nozes (oleaginosos); Pimenta vermelha.

100 a 2.000 mg

=Niacina

Sistema nervoso (depressão, esquizofrenia) Dilata os capilares (limpa os depósitos artríticos e da pele); Poderoso calmante.

B5

=Ácido pantotênico

Glândulas supra-renais (estimula a secreção da cortisona natural que melhora artrite, reumatismo, asma, etc); Stress (combate fadiga, depressão, insônia, tendência à infecções).

Pólen; Germen de trigo; Levedo; Gema de ovo; Legumes; Frutas.

100 a 200 mg

B6

=Piridoxina

Sistema nervoso (analgésico e calmante natural, age sobre todos os distúrbios cerebrais); Equilíbrio dos líquidos (retenção de água); Sono (pesadelos); Couro cabeludo (seborréia); Pele (acne, eczema); Energia muscular.

Levedo; Germen de trigo; Grãos germinados; Repolho; Banana; Laranja.

100 a 1.000 mg

B7

=Inositol

Neutraliza o colesterol (obesidade, arteriosclerose) Cabelos (previne a calvície) Sistema nervoso: efeito calmante natural (esquizofrenia, distúrbios do sono).

B8

Pólen; Germen de trigo; Levedo; Laranja; Alfafa germinada; Nozes (oleaginosos); Melão; Iogurte.

500 a 1.000 mg

Soja germinada; Levedo; Grãos germinados; Gema de ovo; Rapadura.

300 a 500 mcg

=H = Biotina

Metabolismo das proteínas e gorduras; Previne a Calvície Trata a malária.

Ó T I C A

ST

TUS

SEMPRE EM DIA COM A TECNOLOGIA

Status 5x sem juros

E FACILIDADES

cartão ou cheque pré

As mais modernas armações com preços especiais e todos os tipos de lentes.

Trav. Pe. Eutíquio, 1225 Fones: 3212.0026 / 3230.3175 e-mail: oticastatus@gmail.com.br - Belém-Pará

26 Pará+

Edição 16


+Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúd

B9

=Ácido fólico

Glóbulos vermelhos (anemia); Equilíbrio hormonal; Cabelos (mantém a cor natural).

Levedo; Alfafa germinada;Germe de trigo; Grãos germinados; Hortaliças verdes; Cogumelos

3 a 5 mg

Frutos do mar; Algas; Peixes; Lacticínios; Gema de ovo; Grãos germinados; Levedo; Alface.

50 a 100 mg

B12

= Cianocobalamina

Glóbulos vermelhos (anemia); Age sobre as células nervosas (poder de concentração, inflamação dos nervos, dores); Equilíbrio hormonal; Beleza da pele.

B13 B15

=Ácido orótico

Regeneração celular (esclerose múltipla).

Soro do leite; Hortaliças cruas

Através dos alimentos

=Ácido pangâmico

Melhora a oxigenação celular (qualquer intoxicação e o envelhecimento); Auxilia o processo de desintoxicação do fígado (antifadiga).

Amêndoa do damasco; Arroz; Grãos germinados; Levedo.

100 mg

B17

=Laetrile ou Amigfalin

Combate o câncer

500 a 5.000 mg

Amêndoa do damasco; Frutas

PABA = ÁCIDO PARAMINO-BENZÓICO

Crescimento; Pele (envelhecimento, previne insolações e câncer Levedo; Germe de trigo; Grãos germinados; Rapadura; Frutas de pele); Cabelo (mantém a cor natural).

500 a 1.000 mg

PARA NÓS, SER FELIZ É ESTAR EM DIA COM A SAÚDE

INFORMAÇÕES: AV. GENTIL BITENCOURT N° 694, ENTRE RUI BARBOSA E QUINTINO. Edição 16

Pará+ 27


+Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde

COMPLEXO B

Corresponde às vitaminas citadas (B1 a B17 Mais PABA)

Sistema nervoso: efeito calmante natural (depressão, Levedo; Grãos germinados;Grande parte das irritabilidade); Metabolismo dos açúcares, das gorduras e das vitaminas B é produzida pelas bactérias intestinais. proteínas (corrige, muitas vezes, a necessidade intensa de álcool); Pele; Energia geral.

75 a 300 mg

C

Tecido conjuntivo (envelhecimento, dentes, gengivas, vasos Hortaliças e frutas frescas (limão, laranja, cenoura); 1.000 a 10.000 mg sanguíneos); Poderoso desintoxicante (eficaz contra qualquer Pimenta vermelha seca. intoxicação ou toxicomania: droga, fumo, etc); Combate o stress Nota: É preciso tomar diariamente, pois a e, como antibiótico natural, ajuda na cura de qualquer infecção ou vitamina C não é armazenada no corpo e é doença. destruída pelo calor e pela exposição ao ar

D

Metabolismo do cálcio (pele, dentes, sistema nervoso).

Exposição ao sol; Óleo de fígado de peixe; Peixe; 1.000 a 5.000 U.I. Grãos Germinados; Gema de ovo; Soja.

E Melhora a oxigenação celular (energia geral, problemas Óleo do germe de trigo; Germen de trigo; Grãos circulatórios e cardíacos, prevenção do câncer); Essencial em germinados; Abacate; Gema de ovo qualquer processo de cura e de rejuvenescimento; Esterilidade, dores menstruais; Beleza da pele; Aumenta a energia muscular.

400 a 5.000 mg

F Ácidos graxos não saturados, que reduzem a taxa de colesterol.

Óleos não saturados; Abacate; Sementes de girassol germinadas.

Através dos alimentos

K P

Algas; Alfafa; Germen de trigo; Hortaliças cruas; Gema de ovo.

Coagulação do sangue (anemia)

T U

Sementes de gergelim

Através dos alimentos

Úlcera intestinal

Repolho cru Chucrute

Através dos alimentos

Coagulação do sangue; Fígado

1 a 1,5 mg

=Bioflavonóides

Reforça a parede das veias e dos capilares (varizes, hemorróidas, Laranja; Limão; Grapefruit; Salsa gengiva que sangra, diabete, problemas nas articulações).

300 mg (tomar com a vitamina C)

Colina Sistema nervoso (distúrbios do sono)Fígado e vesícula Gema de ovo; Espinafre cru; Germe de trigo; Soja (prevenção de cálculos)Síntese hormonal; Artérias (arterios- germinada; Levedo; Nozes (oleaginosos); Grãos clerose, hipertensão). germinados.

1.000 a 1.200 mg

Lecitina Mantém a solubilidade do colesterol sanguíneo (evita o endureci- Soja germinada; Hortaliças cruas; Gema de mento das artérias); Problemas de pele; Sistema nervoso (fadiga). ovo

2 colheres de sopa de granulados ou 4 cápsulas

As doses diárias aconselhadas (U.I. = unidades internacionais, mg = miligramas, mcg = microgramas) permitem reequilibrar o organismo em alguns semanas ou, conforme o caso, em alguns meses. Use somente vitaminas extraídas de produtos naturais e não vitaminas sintéticas. 28 Pará+

Edição 16


+Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde

Vegetais e frutas:

Benefícios ALHO Anticoagulante, protege o fígado, antiinflamatório, combate viroses, diurético, antioxidante, antibiótico, estimula o sistema imunológico, previne o diabetes, reduz o colesterol, dissolve gorduras.

BANANA Combate a pressão alta, a anemia, reduz o colesterol; previne a depressão, corrige a constipação intestinal, azia; auxilia na TPM. Stress; reduz risco de enfartes; aumenta a energia; elimina verrugas.

BERINJELA Auxilia na prevenção do câncer; antidepressivo; analgésico; reduz o colesterol; estimula o sistema imunológico.

BRÓCOLIS Previne o câncer, antiinflamatório, combate viroses, protege o fígado; antibiótico, anticoagulante; reduz o colesterol; combate a dor muscular; diminui a pressão arterial; analgésico.

CEBOLA Previne doenças cardiovasculares; antioxidante; antialérgico; antiinflamatório; antibiótico; dissolve gorduras. Perna Completa.....R$ 12,00 Virilha....................R$ 7,00 Axilas.....................R$ 5,00 e outras áreas

Material Descartável Cabines Individuais

O Mais Completo Centro de Depilação

E mais: Banho de Lua, Massagem, Forninho, Esfoliação e Manicure

30 Pará+

DEPYL MIX

Barba Completa...R$ 17,00 Tricotomia............R$ 16,00 Bigode.................R$ 4,00 Axilas...................R$ 7,00 e outras áreas

Rua dos Pariquis, 3137 (entre 9 de Janeiro e Alcindo Cacela) Cremação Tel: 229-7523 Edição 16


+Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúd

CENOURA Antialérgico; antiinflamatório; tratamento do câncer de mama, bexiga e próstata, laxante, combate viroses, antioxidante, reduz o colesterol, vasodilatador, tratamento da asma, previne a catarata.

LIMÃO Reduz o colesterol, ajuda a prevenir o câncer de cólon, mama e pulmão.

MAÇÃ Previne doenças cardiovasculares, antibiótico, antiinflamatório, fortalece artérias, fortalece artérias e veias, diurético, anestésico, expectorante.

MORANGO Antiinflamatório, antioxidante, ajuda a evitar o câncer, estimula o funcionamento do coração.

REPOLHO Antibiótico, combate a dor muscular, auxilia na prevenção do câncer.

TOMATE Tratamento e prevenção do câncer de bexiga, mama e próstata, reduz o colesterol, antioxidante.

UVA Anticoagulante, reduz o colesterol, estimula o coração.

Sandra Picanço Edição 16

Pará+ 31


+Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde

A

limento é o nome que se dá a tudo que existe na Terra que possa ser ingerido ou usado com a finalidade de suprir as necessidades energéticas do organismo. Alimentar-se é o que todos os seres vivos precisam para sobreviver. A principal função dos alimentos é a reposição das energias gastas no sustento da vida.

Os Alimentos e o ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL É A BASE DA BOA SAÚDE

T

odo mundo sabe que a alimentação é a base de tudo, especialmente quando o assunto é saúde. No entanto, manter diariamente uma dieta balanceada e preventiva não é tão simples como pode parecer, pois a maioria das pessoas não ingerem o mínimo recomendado de micronutrientes (vitaminas e minerais) e macronutrientes (carboidratos,

proteínas e gorduras). Além da falta de consumo de vitaminas e minerais para manutenção da saúde, alguns componentes que verificamos naturalmente nas plantas chamados de fitoquímicos estão merecendo cada vez mais atenção dos pesquisadores, que procuram estabelecer uma relação entre a dieta alimentar e as doenças. Eles foram reconhecidos apenas recentemente como poderosos agentes que oferecem proteção contra doenças como o câncer.

OS MAIS DIVERTIDOS E EMOCIONANTES BRINQUEDOS DO MOMENTO!

A garotada vai adorar.

Travessuras Contatos

Aluguel para festas, aniversários, escolas, clubes, eventos e feiras Flávio (9982-9282) Temos disponiveis para alugar: 226-6350 Pulapula grande, Pulapula pequeno www.travessuras.cnt.br Montanha inflável, Piscina de bolinha Cama Elástica 32 Pará+

Edição 16


+Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúd

O CÂNCER E A ALIMENTAÇÃO

O QUE SÃO AS FITOSSUBSTÂNCIAS

A

s fitossubstâncias não são como as vitaminas e os minerais, uma vez que não possuem valor nutricional. Algumas, como o digital (extraído de uma planta chamada dedal) e a quinina têm sido utilizadas há séculos como remédios no tratamento de doenças. Outras funcionam como antioxidantes, protegendo as células dos efeitos da oxidação e dos radicais livres do organismo. Recentemente, elas foram reconhecidas como agentes potencialmente protetores contra algumas doenças e condições, desde algumas formas de câncer até o envelhecimento.

U

ma alimentação monótona, deficiente em nutrientes e substâncias protetoras pode causar câncer. Os principais fatores que aumentam as possibilidades do aparecimento da doença são o baixo consumo de fibras e os altos níveis de gorduras. Órgãos como o intestino, o estômago, a mama, os pulmões, o pâncreas, o fígado e a próstata, geralmente, são os mais atingidos pelo câncer derivado da má alimentação.

*Elisabete Fernandes Almeida

Câncer O QUE SÃO OS ANTIOXIDANTES

O

s antioxidantes ajudam a proteger o organismo dos danos causados pelos radicais livres. Existe uma evidência de que uma alimentação rica em antioxidantes, tais como os encontrados nas frutas e vegetais, está associada a um menor risco de certos tipos de câncer e doenças coronárias.

Batbel Distribuidora de Baterias e Autopeças

Maria gorete

Batbel Toda energia pra você.

Gov. José Malcher, 2592 Fone/fax: (91) 236-2100 / 236-1200 / 266-2731 Edição 16

Pará+ 33


+Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde

COMER BEM PARA VIVER MELHOR

S

aber escolher e preparar os alimentos é

Grandes marcas com a mesma qualidade de sempre GRUPO

QUALIDADE EM IMPRESSÃO

AUMENTE SEUS LU CR CÓPIAS A PARTIR DE OS R$ 0,03

Vendas, Locação, Assistência Técnica de Copiadoras Sharp, Canon, Olivetti e Duplicadores - Suprimentos, Toner, Cilindro, Lamina e Revelador

Takeshi

Av. 1º de Dezembro, 1206 - Marco Fones: 3236.0879 / 3236.0883 takeshi@amazon.com.br www.grupotakeshi.com.br

34 Pará+

Edição 16


CRN7 CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS 7ª REGIÃO PA - AC - AM - AP - RO - RR

O NUTRICIONISTA N

utrição enquanto ciência, é uma profissão relativamente nova no Brasil (50 anos), apesar de que o ato de alimentar-se ser tão antigo quanto o próprio homem. Isto ocorre porque a Nutrição veio para estudar, pesquisar e orientar a maneira correta de alimentar-se, satisfazendo de forma adequada, uma necessidade básica de todo ser vivo.

Com formação de nível superior, o Nutricionista atua em diferentes áreas ligadas à alimentação e nutrição, proporcionando condições para a prevenção, manutenção e recuperação do estado nutricional da população. O campo de atuação do Nutricionista é amplo, pois engloba tanto as pessoas sadias, quanto enfermas ou aquelas que apresentam distúrbios alimentares como obesidade ou desnutrição.

Veja onde o Nutricionista pode atuar: Restaurantes industriais, Hospitais, Produção de congelados, Refeições transportadas e catering (alimentação em aeronaves); Em creches e escolas; Em Restaurantes Comerciais, Hotéis e similares; Em Empresas de refeição convênio; Em Empresas de comércio de cestas básicas; Em Hospitais e Clínicas, ambulatórios, consultórios; Em Bancos de leite humano; Em Lactários; Em “spas”; Em programas institucionais (merenda escolar, fome zero, etc); Em vigilância Sanitária; Em Docência; Em Industria de alimentos; Em clubes esportivos, marketing, consultoria. Desta forma, cumprimos o nosso papel institucional e social com responsabilidade e consciência cidadã.

DIRETORIA DO CRN/7 Olga Parente Souza - presidente Débora Celeste Santa Brígida - vice-presidente Lenita Campos Lima - tesoureira Adaneide M. M. Pereira - secretária

da segredos todos os Aprenda ericana! Pasta Am nusear Ma ar. úc Aç o Rendas de um Curs Glacê Real, o mais em el e muit zidas tív du es re m r Foto Co as supe rm tu m . o co mento Dinâmic aproveita u melhor para o se garanta já

Alquimia

ora e Ligue ag ! a sua vaga

CURSOS E ENCOMENDAS

3241-7512 / 3242-5342 www.alquimiadaculinaria.com.br

Fotos comestíveis, Bem casados, Todas as ocasiões Edição 16

Pará+ 35


+Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde

Somos o que comemos *Orminda de Castro Aguiar

A

verdade contida no título desta página é incontestável. Os hospitais estão cada vez mais cheios e as doenças avançam, apesar das constantes pesquisas em busca de novas drogas para combatê-las. Vemos então de um lado os hospitais lotados, como pude presenciar com doentes espalhados pelos corredores, deitados em macas desconfortáveis, muitos deles cobertos com lençóis empapados de sangue. Do outro, supermercados luxuosos com suas prateleiras abarrotadas de produtos industrializados, acondicionados em belas caixas coloridas para seduzirem clientes que ignoram os danos que trazem à saúde os produtos contidos em tais embalagens. O que foi ensinado por Hipócrates, quando se referiu ao poder “poder curatico da natureza”, foi deixado para trás, principalmente pelos ocidentais. Felizmente hoje já podemos contar com alguns médicos que admiram a chamada “Medicina Alternativa”. Eles indicam alimentos naturais sem aditivos químicos e contam também com outros procedimentos de tratamentos, como a acumputura etc. Nas pesquisas do Dr. Rômulo, ele dá exemplo de vida saudável de grupos de índios da bacia amazônica, mais especificamente os brasileiros, que são os mais saudáveis e desenvolvidos do continente sul-americano. Eles vivem de acordo com a natureza e alcançam a idade de 125 a 140 anos. Todas as tribos que ainda preservam os seus costumes estão isentas das terríveis doenças e dos sofrimentos físicos que atingem esta geração. Ainda entre muitos outros exemplos, vejamos o que disseram os primeiros exploradores ao chegarem às Ilhas Marquesa, próximo ao Equador, no sul do Pacífico. “Os polinésios são os habitantes mais bonitos e saudáveis da terra. Nos registros de Hermani Melville ele fala no aspecto deslumbrante dos nativos tão belos e perfeitos que, segundo ele, ao homem se poderia conferir o título de “Apolo Polinésio”. Concluímos, como explica Dr. Rômulo em suas pesquisas, “que podemos nos beneficiar das experiências das culturas primitivas cujo estudo nos mostra que adotavam melhores formas de nutrição”. Alimentos e bebidas industrializados trazem prejuízos à saúde e podem até matar. O Dr. Rômulo nos deu um roteiro para uma vida saudável em seus “Estudos avançados sobre rejuvenescimento” Um roteiro de tratamento para o nosso dia-a-dia. A ele os meus agradecimentos, pelo muito que acrescentou ao pouco que já sabia. *Professor Terapeuta em Estética. Membro do CIDESCO (Comitê Internacional de Estética e Cosmetologia).

lSmart Lipo (Laiser p/

lOrtomolecular

gordura Logalizada lEccus = ultrasom de alta potência p/ celulite e g. localizada lMicropigmentação Cutânea lToxina Butolimica

lDiscromia (manchas

CENTRO

DE

SAÚDE

&

na pele) l Cicatriz de Acne lDrenagem Linfática lRevitalização Facial lArgiloterapia

BELEZA

DR. CARLOS NOGUEIRA

Atendemos com hora marcada

3222-4164 Quintino entre Mundurucus e Conselheiro


+Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúd

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Conheça seu corpo e lembre que cada pessoa metaboliza de uma forma diferente os alimentos. Quem engorda fácil precisa evitar gorduras. Aqueles que sofrem de colesterol alto não devem comer ovos. O sal é nocivo para os hipertensos, e quem tem problemas com fermentação passa melhor se não exagerar nos doces, leite e feijão, por exemplo. Faça, no mínimo, três refeições diárias (café da manhã, almoço e jantar) e, se possível, inclua um lanche à tarde. Procure observar horários fixos e não transforme os finais de semana em "vale tudo". Assim, gradativamente, você comerá menos e manterá níveis de energia sempre estáveis. Metade das calorias ingeridas deve vir de carboidratos complexos, que são lentamente transformados em açúcar. É o caso das massas, cereais e féculas, como a batata. Use e abuse das frutas e verduras. Elas fornecem as vitaminas, sais minerais e fibras que regulam o funcionamento do corpo. A regra geral é consumir de 3 a 4 frutas diferentes por dia, sendo uma rica em vitamina C (laranja, kiwi, goiaba, caju, etc.). Duas variedades de hortaliças por refeição também garantem nutrição adequada, mas uma deve ser rica em vitamina A (cenoura, beterraba, brócolis, escarola, espinafre). Varie as fontes de proteína diariamente (carnes brancas e vermelhas, queijos, leguminosas e ovos). É desse grupo que vêm as substâncias para formação e recuperação de músculos, peles e ossos. Reduza o consumo de gorduras e açucares simples, como o de refrigerantes e doces. Se não forem imediatamente "queimados" pelo organismo, eles se transformam rapidinho em indesejáveis depósitos de gordura.

DICAS PARA UMA ALI MEN TAÇÃO SAUDÁ VEL

Para assegurar o fornecimento de fibras, adote pelo menos um alimento integral pão ou arroz.

Mantenha-se hidratado, bebendo água, sucos no intervalo das refeições. Na hora de comer, dê um tempo só para você. Isso significa não "aproveitar" para ver televisão, ler o jornal ou examinar um relatório enquanto mastiga a comida. Resista à tentação dos fast-foods que, em geral, são pródigos em frituras, cremes e alimentos gordurosos, além de forçarem que a refeição seja rápida. Os restaurantes por quilo, por exemplo, oferecem maior variedade e permitem equilibrar melhor o prato.

Almoço de segunda a sábado (11:30 as 15:30h) Pratos variados e saudáveis sem frituras ou aditivos químicos Vegetais esterelizados com Prata Coloidal Aos Sábados Comidas Típicas Paraense Ambiente climatizado Fone: 252-2436 Restaurante Naturalista Kanshari Rua Gama Abreu, 83 esq. Ferreira Cantão e-mail: kansharibelem@bol.com.br Edição 16

O melhor espaço naturalista de Belém

RESTAURANTE NATURALISTA

Pará+ 37


+Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde

ALIME Óleos e gorduras 1-2 porções

FONTE Açúcares e Doces 1-2 porções

Leite e Produtos Lácteos

Carnes e ovos 1-2 porções

3 porções

Leguminosos 1 porção

Hortaliças 4-5 porções

Frutas 3-5 porção

Cereais, pães Raizes e tubérculos

Pirâmide Alimentar

5-9 porção

Guia para a escolha dos alimentos

A

energia, as proteínas, vitaminas e minerais que você precisa para manter a saúde física e mental estão nos alimentos, não nas farmácias. Cuide de suas refeições e coma na dose certa, prestando atenção na qualidade e quantidade. Alimentar-se bem é a melhor maneira de combater a desnutrição e a obesidade e prevenir outras doenças, como pressão alta e diabetes. A pirâmide vai ajudar você a combinar os alimentos diariamente, nas medidas certas.

Alimentos energéticos extras

Alimentos construtores

Gorduras e óleos (margarina, manteiga, óleo vegetal, azeite de oliva), açúcares adicionais (doces e açúcar de mesa). As gorduras e óleos têm vitaminas A, D, E e K. Com alto teor de energia, devem ser consumidos com moderação. Açúcares adicionais (doces ou para adoçar sucos, cafés etc) devem ser incluídos na alimentação, com moderação.

Peixes, carnes, aves, ovos, leite, queijo, leguminosas secas (feijão, lentilha, soja, grão de bico etc). Fontes de proteína, constróem, mantêm e renovam as células do corpo. Ajudam a formar e conservar os tecidos cabelos, músculos, órgãos, sangue, pele. Alimentos ricos em ferro e cálcio são essenciais para prevenir anemia e osteoporose. Use no almoço e no jantar. Leite e derivados, no café da manhã e/ou lanche.

38 Pará+

Edição 16


+Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúde +Saúd

NTO

DA VIDA A dieta ideal

Faça no mínimo quatro refeições: café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. Não pense em pular uma ou mais refeições, comendo tudo de uma vez só, e nem troque o lanche ou jantar por lanches ou café com leite. Comer tem de ser uma hora de distração e lazer. Para abrir o apetite, prepare refeições de encher os olhos, coloridas e cheirosas. Quando não puder sair para as compras, peça a um parente ou amigo para manter em sua casa um estoque mínimo e variado de alimentos.

Evite

Latas

Sal em exagero, temperos industrializados, gorduras de origem animal - banha, sebo, toucinho - e frituras.

Não compre as que estiverem amassadas ou estufadas. Se você não consumir todo o conteúdo da lata, guarde o que o que sobrou em uma vasilha de plástico ou vidro, com tampa. Não deixe de comer nada por não conseguir mastigar. Pique, moa, corte ou rale. Alimentos ricos em fibras evitam prisão de ventre. Coma frutas, verdures e legumes, de preferência cruas e, se possível, com casca. Atenção ! Pessoas com doenças como diabetes e colesterol precisam de dietas especiais e devem consultar um médico.

Use à vontade Temperos naturais - alho, cebola, ervas como salsa, manjericão, coentro etc. Tome de seis a oito copos de água por dia.

Tudo limpo Sempre lave as mãos antes de lidar com os alimentos. Verduras, frutas e legumes devem ser bem lavados antes do consumo. Lave também as embalagens dos alimentos antes de abri-los.

Tudo em ordem Guarde os alimentos e produtos de limpeza separadamente. As embalagens devem estar em boas condições. Mantenha-as sempre longe de insetos, ratos ou outros animais.

Alimentos reguladores

Alimentos energéticos

Verduras, legumes e frutas. Facilitam a digestão e são ricos em sais minerais, vitaminas e fibras. Aumentam a resistência contra infecções e, entre muitos benefícios, ajudam no bom funcionamento do intestino. Use no almoço e jantar. E coma pelo menos duas frutas por dia.

Arroz, massas, todos os tipos de cereais, pães, milho, batata, mandioca, inhame. Formam a base da alimentação e dão a maior parte da energia que você precisa para suas atividades diárias. São ricos em carboidratos e representam o maior volume da alimentação. Use em todas as refeições.

Edição 16

Pará+ 39


II o artigo anterior abordamos a definição, os conceitos, as causas de uma maneira generalizada. Hoje abordaremos a sinoní-mia , as causas de origem bucal e as causas não bucais. A halitose é também conhecida pelos seguintes nomes: Foetor ex-ore; foetor oris; fedor de boca; mau hálito; hálito fétido; estomato-disodia; cacosmiabucal; hálito ofensivo, entre outros. Quanto as causas de origem bucal destacam-se: Processo carioso A carie dentaria provocando a decomposição dos tecidos duros do dente exala um cheiro característico ao qual se agregam os de substancias e detritos alimentares aí fermentados. Geralmente o cheiro não ė muito pronunciado a não ser quando se tentam remover tais detritos. Gangrena pulpar A decomposição da polpa produz gases fétidos, próprios da gangrena. Em alguns casos podem passar desapercebidos, porem em outros o odor e bastante acentuado em decorrência da decomposição proteica, com seus produtos resultantes, entre eles o indol, a cadaverina e a putrecina. Abcessos periapicais drenando pelo canal radicular. A descarga de material purulento determina mau odor identificado pelo próprio paciente. Indutos Os indutos {tártaro} e as placas gelatinosas podem provocar o mau hálito. Localizam-se em geral na face interna dos dentes inferiores e na face externa dos molares superiores. São causados pela má higiene bucal . Tanto o tártaro quanto a matéria alba provocam odor nauseabundo. Peças protéticas Peças protéticas mal ajustadas podem reter resíduos alimentares os quais, pela ação dos germes e da saliva, fermentam produzindo halitose. Materiais porosos utilizados na confecção de próteses totais favorecerão a retenção de resíduos alimentares que fermentam. Alterações do periodonto Todas as alterações inflamatórias ou degenerativas do periodonto podem ocasionar mau hálito. As doenças periodontais que afligem os tecidos de sustentação dos dentes de forma progressiva têm cheiro acre característico, carregado e se constitui em uma das principais causas de halitose de origem bucal. As Gengivites - em geral e a de Vincent em particular são causadoras de halitose. A fetidez do hálito é sinal característico desta estomatite que o torna insuportável, o que faz que as pessoas retrocedam, instintivamente, ao primeiro contato com o paciente. Feridas cirúrgicas traumáticas Estas lesões recobrem-se de um coágulo o qual apresenta um cheiro típico no começo e depois com a contaminação

N

40 Pará+

*Elias Gorayeb

das camadas superficiais produz uma fetidez que se torna uma das características dos processos regenerativos e que se torna tanto mais acentuado quanto menores forem os cuidados higiênicos. As Alveolites O mau cheiro do alvéolo que se irradia em toda a cavidade bucal é comum nos processos causados por avulsões dentarias especialmente quando múltiplos alvéolos estão comprometidos. Desaparece entretanto com a cicatrizacão da lesão. Pericoronarite Inflamação que se dá em especial nos últimos molares, havendo intensa fermentação de resíduos alimentares sob o capuchão gengival, presença de células descamadas e de germes, ocasionando odor fétido no hálito. Xerostomia (boca seca) frequente nos respiradores bucais, é devido ao secamento da mucosa pela passagem constante do ar. Pode ser causada também pelo uso de medicamentos que têm como efeito colateral a redução do fluxo salivar. Língua Saburrosa - A língua saburrosa é uma fonte de mau hálito que não tem recebido a atenção que merece. Ela não é a causa primária pois existem várias causas que podem ser responsabilizadas pelo acúmulo de saburra no dorso da língua. A língua normal apresenta pequena quantidade de saburra, variando de indivíduo para indivíduo. O aumento de saburra pode ser devido à irritação da mucosa lingual por produtos de processos tóxicos ou infecciosos eliminados pela boca. A ação irritativa de tais substâncias altera a natureza histológica do epitélio lingual que descama e se constitui em um dos elementos da saburra. Quanto às causas não bucais relacionaremos as mais importantes sem entrar em maiores detalhes: Vias Respiratórias - Rinites, pólipos, adenóides crônicas, difteria, abcesso do septo, sinusites, empiema do seio, amidalites, angina de Ludwig, Laringites, bronquites, abcesso do pulmão, etc. Trato Digestivo - Dispepsias, obstrução intestinal, constipação, apendicite, etc. Metabólicas e sistêmicas - Diabetes, uremia, enfermidades febris, menstruação, etc. Psicogênicas - Tudo o que produz grave depressão psíquica pode dar amargor na boca e alteração do hálito. Em certas ocasiões, a sensação de amargor e alteração do hálito, constante na boca, pode ser o sintoma mais ostensivo de uma depressão, que se procurada com cuidado, na anamnese do enfermo, aparece com clareza. Stress - O stress é um componente importante na produção da halitose. Observa-se com clareza nas pessoas que perdem entes queridos, nos velórios, submetidas a violentas emoções, a ostensividade do hálito. Edição 16


*Camillo Martins Vianna

Teje preso! C

omo convém a toda autoridade policial que se preze, Sua Senhoria foi taxativa, incisiva e obviamente, claríssima, na sua inquestionável determinação de mandar fazer recolher à cela de Posto Policial suburbano da cidade de Santa Maria de Belém do Grão Pará, o Boi de entusiasmado, e por essas alturas já exaltado Cordão junino ou joaninho, conforme a preferência vernacular. Carradas de razões sobravam ao eficiente cumpridor das leis, sendo mérito maior da autoridade competente, evitar verdadeira confrontação guerreira entre os participantes, quer do pretenso infrator à tranqüilidade pública, o Pente Fino, quer do outro contrário, Estrela Dalva, ambos na busca da preferência, não só do agrado da população belemense, como da entusiasmada torcida que se aglomerava na via de acesso ao curral festivo e na praça principal do bairro, agora chamada de periferia. Como nesses casos, ordem dada é por assim dizer, ordem executada, o Pente Fino, vamos que seja, com tripa e tudo, foi bater com os respeitáveis costados no xadrez, pelo menos até ulterior deliberação, de autoridade maior, na escala hierárquica. Justo o que ocorreu conforme testemunha que jurou pela Luz Divina a veracidade do fato em pomposa reunião realizada nos anos 60, patrocinada pela superestrutura desenvolvimentista atuante na Terra dos C o n f i n s d o s Tr ó p i c o s Ve r d e s . Obedecendo a ritual funcional, em espécie de Távola Redonda em paragens da Floresta Esplendorosa do Novo Mundo,

tal a prodigalidade de dinheiros a serem empregados sob as benesses dos incentivos fiscais, com vistas à rápida, eficaz e necessária integração amazônica, assemelhando-se a espécie de leilão de pastoreio, predileção imposta aos hileianos, como política ocupacional mais adequada para tirar o Paraíso Desmesurado do ostracismo institucional, a dita reunião transcorria na Santa Paz. Dentro do fluxograma organizacional terminologia apropriada para conclaves dessa natureza a coisa ia de vento em popa, sem nenhuma contestação a qualquer tipo de proposta, mesmo que algumas delas envolvessem verdadeiras fábulas para sua total concretização, quando Sua Excelência, talvez pela vez primeira, não deixou por menos e bradou aos quatro cantos, o mesmo tanto que o bate-pau suburbano, dirigindo-se não a um Boi, mas aos donos dos bois, no caso os responsáveis pelos projetos de agropecuária. Na forma da Lei, ficou jurado e sacramentado que daí em vante, todo aquele que caísse no Artigo, no caso o mau uso do dinheiro público, seria, sem qualquer apelação, recolhido ao xilindró, por já haver precedência jurídica, desde resguardando-se os possíveis distanciamentos e aproximamentos em relação aos eventos considerados, o do Boi festivo e os dos bois ditos desenvolvimentistas. O problema é saber onde ficavam as áreas de recolhimento forçado desses infratores alienígenas. A cadeia do Boi fica localizada por aqui mesmo, já a dos boiadeiros transgressores, com certeza ficarão em outros ermos, caso seja possível identificar os envolvidos nesse tipo de tramóia. *Sopren/Sobrames Edição 16


Marcos Históricos do

DESCOBRIMENTO *Sérgio Martins PANDOLFO

Cruz da Ordem de Cristo

C

Elevação da Cruz em Porto Seguro, óleo sobre tela de Pedro Peres (1879), Museu Nacional de Belas Artes.

Edição 16

om o propósito ou a intenção declarada de salvar as almas dos infiéis das novas terras conquistadas ou descobertas, os portugueses lançaram-se ao “mar oceano” com suas naus e caravelas, “cruzadas”, isto é, com a cruz vermelha da Ordem dos Cavaleiros de Cristo (ordem militar que em Portugal sucedeu a dos Templários e ajudou a financiar as primeiras viagens) estampada nas velas e nas vestes. Destarte, os territórios que iam sendo “achados“ eram demarcados com marcos assaz significativos e explícitos, constituídos, a princípio, por uma cruz de madeira do local, como é exemplo a que plantaram na “aguada” de São Braz (atual Mossel Bay, África do Sul), logo de dobrarem o Cabo da Boa Esperança e, no Brasil, aquando da chegada da esquadra de Cabral ao “porto seguro” de que nos fala Caminha em sua “carta” a el-rei D.Manuel I, o Venturoso, num ilhéu de águas claras e calmas, atual ilhéu da Coroa Vermelha, no litoral baiano, em larga e aconchegante baía, batizada, atualmente, de Baía Cabrália, em honor de seu intrépido conquistador; lá o comandante Pedr'Álvares mandou erigir enorme cruz, para que melhor pudesse ser avistada, confeccionada em pau-brasil, madeira nobre e cobiçada, ali abundante, e que viria dar nome definitivo ao novo território achado, adornando-a com as armas e divisas de Portugal. Ao pé desse cruzeiro, em improvisado altar, foi rezada a primeira missa em terras brasílicas, pelo frei Henrique de Coimbra, ainda consoante a Carta de Caminha. Na Coroa Vermelha, que hoje abriga uma reserva indígena Pataxó, os nativos ergueram uma réplica da cruz cabralina, em paubrasil, no ponto mesmo em que, segundo suas tradições ancestrais, deu-se a primeira celebração da Eucaristia. Esses marcos, rústicos e temporários, eram posteriormente trocados por peças graníticas ou marmóreas, incrustadas com o brasão do reino lusitano e a cruz de Cristo sobreposta, padrões esses que eram levados nas embarcações lusas das “carreiras” transoceânicas e assentados em locais estratégicos e de fácil

Pará+ 43


ornatos nem legenda. Só na segunda expedição de reconhecimento, enviada em 1503, sob as ordens de Gonçalo Coelho, de que também participou Américo Vespúcio, trouxeram o oficial Marco de Posse do nosso achamento, talhado em pedra marmórea, com 2,5 m de alto, contendo as insígnias do reino e a cruz da Ordem entalhadas em alto relevo. Esse marco, sem ponta de dúvida o mais importante de todos, por simbolizar oficialmente o domínio das novas terras por Portugal, esteve “perdido” por muitos anos e encontra-se, atualmente, no Centro Histórico de O marco da Posse, no mirante da “cidade alta”, em Porto Seguro. Ao fundo, Igreja de Nsa. Sra. da Pena e Casa da Câmara e Cadeia ( hoje Museu ). visibilidade, a fim de garantir a posse das novas terras. Assim é que já em 1501 Portugal enviou a primeira expedição de reconhecimento a estas bandas, sob o comando de Gaspar de Lemos e da qual participou Américo Vespúcio, que alcançou a costa do Rio Grande do Norte a 17 de julho, à altura do Cabo de São Roque, sendo ali chantado o marco de posse mais antigo do País, no ponto correspondente hoje à cidade de Touros, distante 83 km de Natal, marco quinhentista em tudo semelhante ao padrão encontrado em Cananéia (SP). A peça, considerada pelos habitantes como uma pedra milagrosa, e que por esse motivo lhes retirava pedaços para fazer chá, foi transladada para o Forte dos Reis Magos, na capital potiguar, protegida em sala adequada para tal, uma réplica tendo sido instalada na Praia dos Marcos, em Touros. Trata-se, o original, de uma coluna retangular de 1,32 m de comprimento, em pedra lioz (mármore de Lisboa), que ostenta em relevo, em uma das faces, as armas do rei de Portugal, encimadas pela cruz da Ordem de Cristo, sem

44 Pará+

Primeiro marco, encontrado em Touros (RN); está no Forte dos Reis Magos, em Natal.

Edição 16


Porto Seguro, cidade que é, por si só, um símbolo vivo de nosso descobrimento, assim que conserva, na “cidade alta” construções erguidas desde os primevos tempos após 1500. De seu belvedere natural, é bom de ver, descortina-se extasiante vista panorâmica desse hoje fervilhante pólo turístico . O Marco da Posse foi aí reassentado, sobre baixo pedestal, após passar por delicado processo de revivificação e restauro, protegido por envoltório transparente e cercadura quadrangular formada por correntes, sustentadas por hastes tubulares de ferro nos ângulos, que o deixa exposto à visão, mas o defende da ação danosa de vândalos. A inauguração do marco nesse sítio deu-se no dia 22 de abril de 2000, como parte das comemorações dos 500 anos do descobrimento do País, em cerimônia solene e simbólica, à qual estiveram presentes os presidentes de Brasil e Portugal, autoridades constituídas e pessoas ligadas ao fato histórico (índios, v.g), de cujo ato se fez afixar, às proximidades, placa alusiva . a

* Da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores SOBRAMES Da Academia de Imprensa de Belém.

Edição 16

Réplica da 1 cruz, erguida há mais de 50 anos pelos a índios pataxós, no local da 1 missa, na Coroa Vermelha.

Pará+ 45


Sagres Sabores de Portugal (Sabor a História)

“A ORIGEM”

*Eduardo Magalhães

P

ortugal também foi colonizado por celtas, fenícios, gregos, romanos, mouros, árabes, etc, que ajudaram na formação da região, do seu povo e de seus hábitos gastronômicos. A pequenez territorial de Portugal obrigou os portugueses a serem navegadores por necessidade e pelo desejo de conquista e do conhecimento. Há mais de 500 anos eles deixaram o seu torrão natal em busca de novos mundos. E assim fizeram. Dividiram o mundo por força do Tratado de Tordesilhas com a sua irmã e vizinha Espanha. Foram os primeiros a fazerem a “faina” do bacalhau em terras longínquas da Terra Nova, Canadá, etc. Viajaram ao continente asiático, sendo o primeiro povo europeu a ter contato com o Japão, e lá, na Ásia, trouxeram da China, Índia, Japão, Indonésia etc, as especiarias: Pimenta, Noz-moscada, Canela, Cravo da Índia e tantas outras que transformaram o porto marítimo de Lisboa, no maior centro comercial do mundo, que na época até então, era o porto de Genova o grande pólo comercial do universo. Nesta altura os navegadores portugueses já conheciam e consumiam o bacalhau, que foi o único peixe testado que conseguiu resistir às longínquas viagens pelos quatro cantos do mundo, e que se mostrou mais adequado para consumo. Rapidamente foi incorporado aos hábitos alimentares dos portugueses das classes mais simples e pobres, por se tratar de um alimento barato. Hoje o bacalhau é considerado um peixe nobre, consumido pelas elites de maior poder aquisitivo e ocasiões festivas: Natal, Páscoa, Bodas de casamento e outras eventos mais importantes. Caravela dos navegadores O bacalhau é um dos

46 Pará+

“ex-líbris” da gastronomia portuguesa, apreciada no mundo inteiro pela sua simplicidade e pelo seu delicioso sabor e que é preservado ao longo da história. Do mesmo modo que o bacalhau foi incorporado aos hábitos gastronômicos dos portugueses, a introdução das especiarias que os navegadores portugueses “descobriram” nos quatro continentes, fizeram através das freiras nos conventos e abadias, uma doçaria rica, apetitosa e saborosa que faz “O prazer dos sentidos” do ser humano deleitar-se com as deliciosas iguarias. Assim como a Escola de Sagres proveu o mundo com os melhores e mais experientes navegadores, assim como os conventos e abadias com as suas freiras contribuíram decididamente na gastronomia e Doçaria Portuguesa, a Sagres Sabores de Portugal (Sabor a História), propõe-se a prover a sociedade paraense com produtos e serviços de QUALIDADE SUPERIOR, que exceda a expectativa dos nossos clientes. Nosso trabalho está voltado para os conceitos e metodologia da QUALIDADE TOTAL, que para

Edição 16


ESPECIARIAS

tanto utilizamos ingredientes e profissionais da melhor qualidade, disponíveis no mercado, respeitando fielmente o “conteúdo” de mais de 3.000 receitas, algumas delas centenárias e conventuais, que temos o privilégio de as possuir. SAGRES SABORES DE PORTUGAL (Sabor a História) Confeitaria Pastelaria Rotisserie, onde a Qualidade está na

Edição 16

1 - Anis-estrelado 2 - Malaguetas picantes secas 3 - Malaguetas encarnadas e verdes 4 - Sementes de alcaravia 5 - Bagas de Zimbro 6 - Vagens de cardomomo 7 - Pimenta-de-caiena 8 - Gengibre inteiro e em fatias 9 - Macis 10 - Açafrão 11 - Curcuma moída 12 - Sementes de cominho 13 - Tamarindo 14 - Vagens de Baunilha 15 - Grãos secos de pimenta 16 - Casca de cássia 17 - Sementes de mostarda pretas/brancas 18 - Noz-moscada inteira e raspada 19 - Sementes de funcho 20 - Cravo-da-índia 21 - Sementes de endro 22 - Grãos secos de pimenta verde

Origem, fica na Av. Padre Eutíquio, 2188 c/ Timbiras, onde aguarda a sua visita. Estacionamento fácil.

*Conselheiro do Cons. Da Comunidade LusoBrasileira do Pará. Cidadão de Belém, e Sócio-proprietário da Criativa, Conf. Art de Alim. Caseiros, Ltda.

Pará+ 47


Pará+ 16  

+Justiça

Pará+ 16  

+Justiça

Advertisement