Issuu on Google+

Revista

Pará+

ISSN 16776968

EDIÇÃO 120

R$ 8,00

FEVEREIRO 2012

BELÉM-PARÁ

Editora Círios

WWW.PARAMAIS.COM.BR

CAMPUS PARTY

CUIDADO, DENGUE E RAIOS MATAM ! CAPA.indd 1

27/02/2012 17:12:39


www.paramais.com.br

Anuncio F贸rum Mundial de Sustentabilidade.indd 1 Untitled-4 1

Par谩+

1

27/02/2012 10:57:51 2/24/12 6:42 PM


Ações simples ajudam a manter a dengue longe da sua casa, do seu bairro e até da sua cidade. Fique atento e evite que locais e utensílios acumulem água e sirvam como focos do mosquito transmissor.

Faca sua parte. JUNTOS SOMOS MAIS FORTES NESTA LUTA. O SUS está com você no combate à dengue. www.combatadengue.com.br www.paramais.com.br

Anuncio Ministério da Saúde.indd 1

Pará+

1

27/02/2012 10:59:00


EDIÇÃO 120 - FEVEREIRO/2012

05

Campanha da Fraternidade 2012

06

A inauguração da UPA e central do Samu em Capanema

11

LIRAa - Região Norte 2011

12 Região Norte tem maior número de mortes por raios no Brasil

Pará+

Revista

N E STA E D I Ç Ã O

PUBLICAÇÃO

08

Casos de dengue caem 62% entre 2011 e 2012

15

Bumbarqueira Carnaval do Pará

22

O Pará fez bonito no festival Recbeat

24

Unidade Integrada Pro Paz – UIPP, consegue redução de crimes

Editora Círios SS Ltda CNPJ: 03.890.275/0001-36 Inscrição (Estadual): 15.220.848-8 Rua Timbiras, 1572A - Batista Campos Fone: (91) 3083-0973 Fax: (91) 3223-0799 ISSN: 1677-6968 CEP: 66033-800 Belém-Pará-Brasil www.paramais.com.br revista@paramais.com.br

ÍNDICE DIRETOR e PRODUTOR: Rodrigo Hühn; EDITOR: Ronaldo Gilberto Hühn; COMERCIAL: Alberto Rocha, Augusto Ribeiro, Rodrigo Silva, Rodrigo Hühn; DISTRIBUIÇÃO: Dirigida, Bancas de Revista; REDAÇÃO: Ronaldo G. Hühn; COLABORADORES*: Amanda Engelke, Camillo Martins Vianna, Claudio Santos, Rodrigues, Rita Sairhos, Rogerio Neiva, Sergio Pandolfo, Thiago Melo; FOTOGRAFIAS: Arquivo ELAT; Arthur Koisquis; Antônio Silva, Cláudio Santos, Cristino Martins, Eliseu Dias; Bartô Marinho; Celso Vinhas; Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr; Marlon Baptista; Tathi Nunes; Roberto Stuckert Filho/PR; Shirley Penaforte - O Liberal; Valter Campanato/ABr e Werick Santos; DESKTOP: Mequias Pinheiro; EDITORAÇÃO GRÁFICA: Editora Círios * Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores.

PA-538

CAPA Revista

Pará+

16

s

Círio Editora

AIS.COM.BR

WWW.PARAM

BELÉM-PARÁ

FEVEREIRO

2012

EDIÇÃO 120

26

Ananindeua terá a UPA 24h mais avançada do Pará

34

Sete ideias da Campus Party que podem transformar a economia

37

Como trabalhar a motivação para os estudos em 2012

38 Fórum Social Temático

44 46 48 50

28

CAMPUS PARTY 2012

RTY CAMPUS PA

6968 ISSN 1677

Bumbarqueira leva riqueza cultural do Pará ao carnaval de rua

R$ 8,00

CUIDADO, AIOS MATAM ! DENGUE E R Mosquito Aedes aegypti, no momento que está retirando o sangue. Nesse momento, a fêmea contaminada transmite o vírus da Dengue para o ser humano. Ao fundo raios, em montagem de fotos

A Matriz de Nossa Senhora da Saúde de Alter do Chão, Santarém - Pará Lembranças da Amazônia Parauara Governador do Pará cria Condomínio de Reserva Legal em Paragominas Municípios Verdes ajuda a zerar desmatamento em São Félix do Xingu

Blog da Amazônia

www.revistamazonia.blogspot.com

Nesta Edição (120).indd 4

27/02/2012 17:14:42


Campanha da Fraternidade 2012 Fotos: Shirley Penaforte - O Liberal

C

om o tema “Fraternidade e Saúde Pública” e lema: “Que a saúde se difunda sobre a terra” (cf.Eclo 38,8), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou a 49ª Campanha da Fraternidade, com o objetivo geral de “Refletir sobre a realidade da saúde no Brasil em vista de uma vida saudável, suscitando o espírito fraterno e comunitário das pessoas na atenção dos enfermos, e mobilizar por melhoria no sistema público de saúde” (p. 12 do Texto-Base). A 49ª Campanha da Fraternidade, pretende sensibilizar os fiéis sobre a situação das pessoas que enfrentam longas filas de atendimento e falta de vagas em hospitais públicos do país. No texto-base da campanha, a CNBB expõe as grandes preocupações da Igreja com relação à saúde pública, como a humanização do atendimento aos pacientes e o financiamento da saúde pública, classificado pela confederação, como “problemático e insuficiente”. A entidade critica ainda a escassez de recursos destinados ao Sistema Único de Saúde (SUS). No entanto, segundo o secretário Geral da CNBB, bispo Leonardo Ulrich Steiner, a Igreja reconhece também alguns avanços na área: “São significativas as conquistas verificadas nas últimas décadas na área da saúde pública, como a redução da mortalidade infantil, a erradicação de doenças infecto-parasitárias e o tratamento da aids, que conta com um sistema elogiado internacionalmente”. Com a campanha da fraternidade a Igreja quer sensibilizar a todos (sociedade e autoridades) sobre os Dom Alberto e o monsenhor Raimundo Possidônio no lançamento da CF

www.paramais.com.br

Campanha da Fraternidade 2012.indd 5

problemas que o setor ainda enfrenta, observou Dom Leonardo Steiner. O ministro da saúde, Alexandre Padilha, ao participar do evento, destacou a escolha do tema pela Igreja Católica, ressaltando que a reflexão do assunto durante a quaresma vai provocar o debate entre a sociedade. Padilha, citou os avanços na área da saúde pública, lembrando que o Brasil é o único país com mais de 100 milhões de habitantes que assumiu o desafio de ter um sistema universal público e gratuito. Ressaltou que este ano a Saúde terá orçamento 17% maior que em 2011, R$ 72 bilhões. “O aumento de R$ 13 bilhões é o maior aumento nominal que já existiu de recursos para a saúde de um ano para o outro, desde o ano 2000.

Ministro Alexandre Padilha e Dom Leonardo Steiner

Disse mais: “O SUS é hoje a única porta aberta na urgência e emergência para milhões de brasileiros, sendo que uma população bem maior é beneficiada com ações de vigilância sanitária”, ressaltou, destacando como exemplo as campanhas de vacinação, promovidas pelo Ministério da Saúde. “O SUS só é capaz de tomar passos concretos, que enfrente as desigualdades sociais do nosso país, quando o conjunto da sociedade brasileira abraça a ideia de uma saúde com acesso a todos”, ressaltou. Finalizando, Padilha disse: “meu papel como ministro não é ficar esperando os recursos virem, mas, sobretudo, fazer mais com o que temos”. Segundo o membro do Conselho Nacional de Saúde Clóvis Boufleur, a campanha da fraternidade pretende efetivar a participação de conselhos estaduais e municipais de saúde. Entre os temas que serão debatidos nos conselhos, está a violência, a obesidade e a gravidez na adolescência. “A violência dentro de

casa se transformou em um problema de saúde. A partir dos 4 anos de idade, os acidentes e a violência são as principais causas de mortes de crianças e jovens”.

No Pará

A CF 2012, foi lançada pelo Arcebispo metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, na quarta-feira de cinzas, conjuntamente com o início da Quaresma. Oficialmente foi no estacionamento do Hospital Divina Providência,em Marituba, precedido de uma missa. O local foi escolhido por abrigar a antiga colônia de hansenianos, que até hoje, presta assistência aos pacientes da doença. Segundo Dom Alberto, um dos frutos que é esperado da CF 2012 é que sejam implantadas pastorais da Saúde em todas as paróquias da Arquidiocese.

Arcebispo lançou livro

Dom Alberto Taveira Corrêa lançou na oportunidade seu livro “Retiro Popular”, uma preparação para a Páscoa. O dinheiro arrecadado com a venda do livro (tiragem inicial de 50.000) será destinado à Fundação Nazaré de Comunicação. Em Belém, o livro pode ser encontrado na sede da Cúria e na Fundação Nazaré.

O Arcebispo e seu livro em preparação para a Páscoa Pará+ 05

25/02/2012 10:18:31


A inauguração da UPA e central do Samu em Capanema A Unidade de Pronto Atendimento (UPA de Capanema)

H

abitantes de Capanema e dos demais municípios do nordeste do Pará agora contam com atendimento de urgência e emergência 24 horas. O governador Simão Jatene inaugurou no sábado 11/02, a primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h do Pará, que tem capacidade para atender até 300 pessoas por dia, e a Central de Regulação Médica do Serviço de Atendimento de Urgência (Samu). O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, deixou de comparecer a inauguração da UPA de Capanema em virtude das fortes chuvas que caiam sobre Belém, impossibilitando que a aeronave que trazia o ministro para a solenidade, pousasse em nossa capital. Acompanhado de secretários de Estado, autoridades do Senado, das bancadas federal e estadual, e do prefeito de Capanema, Eslon Martins, Jatene visitou 06

Pará+

A inauguração da UPA e central do Samu em Capanema.indd 6

Fotos: Antônio Silva/Ag. Pará

as instalações das unidades e ressaltou a importância deste investimento no Pará “Esta é uma bela demonstração de que o trabalho em conjunto traz benefícios à população. A UPA e a Central do Samu, que vão beneficiar Capanema e vários outros municípios desta região do Estado, contam com investimentos do governo federal, por meio do Ministério da Saúde, do Estado e do município de Capanema. Esta é a primeira de muitas outras UPAs que estamos instalando, com o apoio federal e dos municípios”, disse o governador. Segundo ele, o esforço de todos os servidores que trabalharam na UPA e na Central do Samu fará com que o serviço prestado à população seja de qualidade. “Quem transforma a sociedade é a própria sociedade. As pessoas que vão trabalhar nestas unidades terão um local digno para trabalhar, bem equipado,

e poderão oferecer o melhor aos pacientes”, afirmou. A UPA de Capanema está equipada com equipamento de raio X, laboratório para exames, aparelho para eletrocardiograma e atendimento pediátrico. Na unidade, a população pode resolver problemas como pressão alta, febre, cortes, queimaduras, alguns traumas, e receber o primeiro atendimento para infarto ou Acidente Vascular Cerebral (AVC). Quando o paciente chegar à unidade, os médicos vão prestar socorro, controlar o problema e fazer o diagnóstico, analisando se será necessário encaminhar o paciente a um hospital ou mantê-lo em observação por até 24h.

Regulação

Paralelamente à inauguração da UPA, Simão Jatene inaugurou a primeira Central de Regulação Médica do Servi-

www.paramais.com.br

25/02/2012 10:47:16


A Unidade de Pronto Atendimento de Capanema tem capacidade para atender até 300 pessoas A Unidade de Pronto Atendimento por dia de Capanema tem capacidade para atender até 300 pessoas por dia Governador Simão Jatene (e) e o prefeito de Capanema Elson Martins (d) inauguraram Central de Regulação Médica do Serviço de Atendimento de Urgência (Samu)

Instalações internas da Central de Regulação Médica do Samu

ço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) 192 da região, que deve atender 38 municípios do nordeste paraense e beneficiar cerca de 1,3 milhão habitantes. A estratégia de atendimento da UPA de Capanema está relacionada ao trabalho do Samu, que organiza o fluxo de atendimento e encaminha o paciente ao serviço de saúde adequado à situação. Os pacientes serão avaliados de acordo com uma classificação de risco, podendo ser liberados ou permanecer em observação por até 24h, ou, se necessário, removidos para um hospital de referência. Durante a inauguração, o governador reafirmou para a população de Capanema que o Estado construirá na cidade um hospital equipado para atendimentos de alta e média complexidade, ampliando ainda mais a rede de saúde da região, que contará com outro hospital do mesmo porte no município de Castanhal. Os recursos para a construção dos novos hospitais estão previstos no Plano Plurianual do Governo.

Estrutura

A nova UPA foi habilitada pela Portaria nº 427, de 2 de março de 2010, com recursos do governo federal estimados em R$ 2 milhões, liberados por meio do Programa Fundo a Fundo, para a construção e compra de equipamentos. Erguida numa área com cerca de mil metros quadrados, na Rua Laudelino Valente, no bairro de São Cristóvão, a Unidade será mantida com o regime estilo tripartite de gestão, que envolve as três esferas de governo. Por mês, o Ministério da Saúde repassará à Unidade R$ 300 mil, enquanto o governo do Estado e a prefeitura de Capanema repassarão, cada um, R$ 150 mil, colaborando com a manutenção. A estrutura oferecerá assistência de urgência 24h, com 11 leitos de observação.

A Central de Regulação Médica do Samu já dispõe de várias ambulâncias para atender, com eficiência, a população

Após inaugurar a Central de Regulação Médica do Samu, Simão Jatene verificou a qualidade das instalações e cumprimentou funcionários O governador Simão Jatene (c), o vice-governador Helenilson Pontes (d) e o prefeito Eslon Martins (e) conheceram as instalações da UPA de Capanema, a primeira do Pará

Habitantes de Capanema e dos demais municípios do nordeste do Pará agora contam com atendimento de urgência e emergência 24 horas www.paramais.com.br

A inauguração da UPA e central do Samu em Capanema.indd 7

Pará+

7

25/02/2012 10:47:31


Casos de dengue caem 62% entre 2011 e 2012

Surto de dengue ainda ameaça quase 100 cidades brasileiras

B

alanço divulgado na segundafeira (13/02) pelo Ministério da Saúde mostra redução de 62% dos casos de dengue entre os dias 1º janeiro e 11 de fevereiro, equivalente a 40,4 mil casos, em comparação ao mesmo período de 2011, com 106,3 mil registros. O número de casos graves caiu 86% e o de mortes passou de 95 em 2011 para 32 no começo deste ano. Apesar da queda, 91 municípios ainda seguem com risco de enfrentar surto da doença até o �im do verão. Outros 265 estão em estado de alerta. Palmas, capital do Tocantins, é uma das cidades onde a quantidade de casos já indica surto da doença. O número de cidades com risco de surto (91) é superior à previsão divulgada pelo governo em dezembro (48). De acordo com Jarbas Barbosa, secretário de Vigilância em Saúde, o aumento já era esperado, pois as informações do ano passado tinham como base a prétemporada de verão. “É natural que

08

Pará+

Casos de dengue caem 62% entre 2011 e 2012.indd 8

cresça o número de municípios por causa do clima mais propício à proliferação do mosquito”, explicou. Das 91 cidades em risco de surto, a maioria está nos estados da Bahia, do Maranhão e de São Paulo (46). Nesses municípios, em cerca de 4% das casas e imóveis visitados pelos agentes de vigilância sanitária foram encontradas larvas do mosquito transmissor da doença. “Como ainda estamos na metade de fevereiro, temos de manter o alerta e a mobilização, para que a gente chegue até o �im do verão [com queda de registros]”, disse Jarbas Barbosa. Palmas tem a maior taxa de incidência da doença, com 743,7 casos por grupo de 100 mil habitantes. “A taxa superior a 300 casos por 100 mil habitantes é encarada como situação epidêmica”, explicou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Tocantins é, também, o estado com a maior incidência, 249,4 casos para cada 100 mil pessoas. A taxa nacional é 21,2 por 100 mil. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, divulga balanço dos números de caso da dengue em todo o país entre 1º de janeiro deste ano a 11 de fevereiro

A incidência também aumentou em Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Sergipe. O levantamento mostra a predominância do vírus tipo 4 nas regiões Norte e Nordeste e do tipo 1 nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul. Os quatro tipos de vírus provocam os mesmos sintomas e nenhum é mais grave que o outro. Nas regiões Norte e Centro-Oeste, a maioria dos criadouros do mosquito foi encontrada em recipientes e depósitos de lixo. No Sudeste e no Sul, os focos principais são pratinhos de plantas, calhas entupidas e outros locais que acumulam água dentro das casas. No Nordeste, o problema maior está

www.paramais.com.br

25/02/2012 12:30:05


Análise feita entre 1º de janeiro e 11 de fevereiro UF

Município

2011

2.322 312 2.507 65 978

Incidência (por 100 mil habitantes) 37,5 165,4 195,6 4,2 191,5

1.753 10 8.840 235 220

70,0 4,0 2889,4 153,8 9,0 ,0

Casos Rio de Janeiro Tocantins Goiás Pernambuco Goiás Ceará Ceará Acre Pará Minas Gerais

Rio de janeiro Palmas Goiânia Recife Aparecida de Goiânia Fortaleza Juazeiro do Norte Rio Branco Parauapebas Belo Horizonte

2012

2.851 1.403 1.096 890 747

Incidência (por 100 mil habitantes) 46,1 743,7 85,5 57,0 146,2

725 705 686 657 560

28,9 282,2 224,2 430,0 22,8

Casos

nas caixas d`águas. Os dados mostram redução de 62% dos casos de dengue entre os dias 1º janeiro e 11 de fevereiro, equivalente a 40,4 mil casos, em comparação ao mesmo período de 2011, com 106,3 mil registros. O número de casos graves caiu 86% e o de mortes passou de 95 em 2011 para 32 no começo deste ano.

ciliares (pratinhos de plantas, calhas, entre outros locais) e no Nordeste o problema é com os depósitos de águas, principalmente as caixas.

AÇÕES

Como parte das medidas de combate à dengue, o Ministério da Saúde fez repasse adicional a 1.159 municípios brasileiros de R$ 92,8 milhões para ações de prevenção e controle da doença. O repasse ocorreu no �im de 2011. Também foram adquiridas 2.500 toneladas

LIRAa 2012

O levantamento permite identi�icar onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito transmissor e é realizado pelo Ministério da Saúde, em parceira com as secretarias estaduais e municipais de saúde. Nos municípios em situação de risco, mais de 3,9% dos imóveis pesquisados apresentaram larvas do mosquito. Já nas cidades em situação de alerta, o índice de infestação é de 1% a 3,9% e, no caso das cidades com baixo risco, o índice �ica abaixo de 1%. O mapa revela ainda que nas regiões Norte e Centro-Oeste a maior presença do mosquito da dengue está concentrada no lixo. Já no Sudeste e no Sul, a concentração está nos depósitos domi-

www.paramais.com.br

Casos de dengue caem 62% entre 2011 e 2012.indd 9

O que é dengue? >> Dengue é uma doença infecciosa aguda e possui 4 sorotipos (DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4). É transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado. Ocorre principalmente em áreas tropicais e subtropicais do mundo, inclusive no Brasil. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos.

O quadro clínico é amplo, apresentando desde uma síndrome febril inespecífica até quadros graves como hemorragia, choque e às vezes óbito. É uma doença de notificação compulsória e sua forma grave é de notificação IMEDIATA. A forma clínica clássica é conhecida como dengue clássica ou febre da dengue e a forma grave, febre hemorrágica da dengue.

Pará+ 09

25/02/2012 12:30:09


Lista dos 91 municípios com risco de surto de dengue Amazonas

Barcelos, Borba, Codajás, Manaus, Manicoré e Nova Olinda do Norte

Pará Rondônia Roraima Tocantins Maranhão

Altamira, Igarapemiri, Itaituba, Parauapebas e Tucuruí Ouro Preto do Oeste Mucajaí Araguaína Açailândia, Barra do Corda, Colinas , Imperatriz, Mirador, Pastos Bons, Pedreiras, Presidente Dutra e Rosário, São João dos Patos, Tasso Fragoso e Timon Baturité, Parambú e Quixeramobim

Ceará Paraíba

Bom Sucesso, Brejo dos Santos, Cajazeiras, Conde, Prata, Riacho dos Cavalos e Teixeira Afogado da Ingazeira, Bezerros, Garanhuns, Quixaba, Serra Talhada e Surubim Arapiraca e Messias Nossa Senhora da Glória e São Cristóvão Araci, Candeal, Candeias, Conceição do Coité, Guanambi, Ilhéus, Ipirá, Jequié, Madre de Deus, Monte Santo, Presidente Dutra, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus, São Sebastião do Passé, Seabra, Sebastião Laranjeiras, Serrinha, Serrolândia, Simões Filho, Uibaí, Valente e Vitória da Conquista Iguaba Grande e Paraty Registro, Tremembe, Presidente Prudente, Sandovalina, Descalvado, Águas de Santa Barbara, Castilho, Barueri, Itapolis, Pindamonhangaba, São Manuel e Bofete Acreúna, Caiapônia, Palmeiras de Goiás, Santa Helena de Goiás, São Simão, Trindade e Uruaçu Pedro Gomes Sinop

Pernambuco Alagoas Sergipe Bahia

Rio de Janeiro São Paulo

Goiás Mato Grosso do Sul Mato Grosso

de larvicidas e 350 mil litros de inseticidas para distribuição aos estados e municípios. O Ministério da Saúde ainda adquiriu 12.717 kits de diagnóstico su�icientes para processar mais de um milhão de amostras, intensi�icou a campanha de prevenção na mídia, disponibilizou no site da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) a atualização do Guia de Manejo e Classi�icação de Risco do Paciente com Dengue, distribuiu aos estados e municípios 450 mil cartazes da Classi�icação de Risco do Paciente com Dengue.

Dengue clássica: • • • • • •

Febre alta com duração de 2 a 7 dias Dor de cabeça Dor no corpo e nas juntas Dor atrás dos olhos Manchas vermelhas pelo corpo Para quem tem diagnóstico de dengue, deve ficar atento ao surgimento dos sintomas abaixo.

Procure imediatamente um médico em qualquer uma das situações abaixo: • Dores na barriga fortes e contínuas • Vômitos persistentes • Sangramento pelo nariz, boca e gengivas • Sede excessiva e boca seca

O secretário de Vigilância em Sáude, Jarbas Barbosa, comenta o balanço de caso da dengue

CLÍNICA ODONTOLÓGICA Dr. Rogério Oliveira - CRO 3038 ORTODONTISTA

! o is r r o s u e s o d o d Cuidan Rua Domingos Marreiros, 49 - sala 1107 - Ed. Vilage Empresarial (próx. a Doca) Fone: (91) 3223-9020 / 9169-4143 10

Pará+

Casos de dengue caem 62% entre 2011 e 2012.indd 10

eça ligue e conrvhiç os nossos se www.paramais.com.br

25/02/2012 12:30:13


< 1,0% Índice satisfatório 1,0% - 3,9% Situação de alerta > 3,9% Risco de surto Sem informação

LIRAa - Região Norte 2011

O

Lira é um instrumento fundamental para orientar as ações de controle da dengue, pois possibilita que os gestores locais de saúde antecipem as ações de prevenção, a�irmou o ministro Alexandre Padilha. Segundo ele, os dados do levantamento não signi�icam que a situação não possa ser revertida. “Um determinado município, que apresenta situação de risco, poderá mudar este cenário com a intensi�icação das medidas nas áreas de maior risco”, destacou o ministro.

www.paramais.com.br

LIRAa - Região Norte 2011.indd 11

Alexandre Padilha, ministro da Saúde

>> O mapa permite identificar onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito transmissor foi realizado entre os meses de outubro e novembro de 2011, foi realizado pelo Ministério da Saúde, em parceira com as secretarias municipais de Saúde. Nos municípios em situação de risco, mais de 3,9% dos imóveis pesquisados apresentaram larvas do mosquito.

Pará+ 11

25/02/2012 11:03:53


Região Norte tem maior número de mortes por raios no Brasil 7,38 milhões de raios atingem o Pará por ano

N

o país com a maior incidência de raios do mundo, a probabilidade de ser vítima desse fenômeno é ainda maior na região norte do Brasil. Em 2011, 25% das mortes desse tipo aconteceram nos Estados da região, segundo um estudo inédito do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Das 81 pessoas que morreram ao serem atingidas por raios em 2011, 20 estavam no Norte. A região é seguida pelo Centro-Oeste, com 22% das mortes; do Nordeste e Sudeste, com 20% cada; e pelo Sul, com 13% do total. De acordo com Osmar Pinto Junior, coordenador do Elat, o motivo que mais in�luencia o número de vítimas fatais é a falta de acesso a informações sobre como se proteger de raios. “Se você vai para as regiões onde o acesso à internet ou à imprensa é mais restrito, o número de mortos por raios aumenta”, explica. O levantamento mostra ainda que 80% dos casos de morte por raio podem ser evitados se a pessoa souber como agir em uma tempestade. Para demonstrar a importância da di12

Pará+

Região Norte tem maior número de mortes por raios no Brasil.indd 12

www.paramais.com.br

25/02/2012 11:07:09


É preciso alertar a população sobre os riscos do fenômeno atmosférico

Incidência de raios no mundo Brasil é o país com maior incidência de raios no mundo (raios por ano). • Brasil - 57, 8 milhões • República Democrática do Congo – 43,2 milhões • Estados Unidos – 35 milhões • Austrália – 31,2 milhões • China – 28 milhões de raios

vulgação de como se proteger, basta pegar outro dado crucial da pesquisa, que analisou o fenômenos nos últimos 12 anos. “No Sudeste, o número de mortos desde 2000 vem diminuindo, apesar de a incidência de raios ter se mantido. Isso mostra o impacto positivo dessa conscientização, que se dá principalmente por meio da internet e da imprensa”, a�irma Osmar.

Realidade brasileira

Segundo o coordenador, a tendência de se ter menos mortes entre habitantes mais informados, e vice-versa, é semelhante em países como os Estados Unidos. Os dados americanos foram analisados inclusive para que a criação pelo Elat de uma cartilha do que fazer - e o que não fazer - em caso de tempestades com raios. “Analisamos as principais situações em que há fatalidades por raios no Brasil e

Osmar Pinto Junior, coordenador do Elat - Grupo de Eletricidade Atmosférica

elaboramos as recomendações de acordo com a realidade brasileira. Já que as regras de proteção em vigor nos Estados Unidos, por exemplo, não se aplicam ao Brasil”, explica Osmar. Ele cita como exemplo o fato de nas cartilhas americanas haver a recomen-

EXPRESSO VAMOS + LONGE POR VOCÊ ! www.paramais.com.br

Região Norte tem maior número de mortes por raios no Brasil.indd 13

dação de não se jogar golfe durante tempestades. No Brasil, essa é uma recomendação menos urgente, visto que o esporte é bem menos popular por aqui. No Brasil, a circunstância que mais mata por raios é praticar atividades agropecuárias ao ar livre, como cuidar de animais em descampados e trabalhar em plantações com enxadas, pás, facões e instrumentos semelhantes. A segunda causa que mais provoca mortes é �icar próximo a veículos como carros ou andar de moto ou bicicleta. Em seguida, estão casos de mortes em áreas abertas, especialmente em praias, campos de futebol ou próximo a árvores e cercas. Ficar perto de objetos que conduzem eletricidade, como telefone com �io ou celular conectado ao carregador, também está entre as principais causas desse tipo de morte. Esse tipo de circunstância é bem mais comum na região centro-oeste, que concentra 20% dos casos, em comparação com 1% no Sudeste. “Esse dado sugere que as redes de telefonia nesta região não são tão protegidas como em outras”, diz Osmar.

MATRIZ: ANANINDEUA-PA BR 316 - KM 5, S/N - ANEXO AO POSTO UBN EXPRESS ÁGUAS LINDAS - CEP: 67020-000 FONE: (91) 3321-5200

FILIAIS: GUARULHOS-SP MACAPÁ-AP FONE: (11) 3203-1745 FONE: (96) 3251-8379

Pará+ 13

25/02/2012 11:07:10


>>Segundo o Inpe, os raios provocaram 230 mortes entre 2000 e 2009 no Estado de São Paulo. Para Pinto Júnior, coordenador do Elat - Grupo de Eletricidade Atmosférica, é preciso alertar a população sobre os riscos do fenômeno atmosférico. “Cerca de 80% das mortes da última década poderiam ter sido evitadas”, diz o especialista. Pinto Júnior afirma ainda que, além da perda de vidas, é possível minimizar os prejuízos econômicos decorrentes de raios e tempestades, como os provocados pela queda de árvores

Fuja dos raios O melhor abrigo, segundo o coordenador do Elat, para evitar os raios é permanecer em um carro, com portas e janelas fechadas, sem encostar na lataria até o �im da tempestade. No Brasil, não há registro de mortes dentro de veículos fechados. Mas e quando se está em uma área descampada, longe um carro? “Uma das alternativas é se refugiar em prédios ou outras construções propria-

No norte do Brasil, a maior incidência de raios do mundo

Ranking de incidência de raios que atingem, por ano, o solo no Brasil • • • • •

Amazonas - 11 milhões Pará – 7,38 milhões Mato Grosso – 6,81 milhões Rio Grande do Sul – 5,18 milhões Mato Grosso do Sul – 4,24 milhões

Risco Probabilidade de morrer ao ser atingido por raio (por milhão de habitantes, por ano): • Brasil: 0,8- em média • Estados Unidos e Europa: 0,2 em média

mente ditas”, a�irma Oscar. No entanto, ele reconhece que essa pode não ser uma opção viável e que o recomendável é ter um sistema de alerta de raios, especialmente em parques e até em grandes fazendas. “É possível se ter um equipamento no próprio local ou, uma opção mais so�isticada, receber o alerta de instituições meteorológicas.” Em São Paulo, um exemplo seria o Parque Villa-Lobos, na zona Oeste. Nos últimos 10 anos, duas pessoas morreram ao ser atingidas por raios, além de uma segurança que foi atingida no ano passado e sobreviveu. De acordo com a Secretaria do Meio Ambiente, que administra o parque, há para-raios e dispositivos semelhantes instalados em todo o parque. No entanto, “o sistema de alerta anterior à tempestade ainda não foi instalado, já que ainda está na fase de elabaoração de um estudo do sistema na área”.

Segurança 2 horas

Diga SIM a segurança do seu patrimônio

VENDA - ALUGUEL - MANUTENÇÃO - INSTALAÇÃO • Circuito Interno de TV com visualização via internet • Câmera escondida • Alarme Monitorado 24h • Portões Automáticos • Cerca Elétrica • Fechadura Elétrica • Concertina • Interfone • Centrais telefônicas

www.sim1.com.br Rua Antônio Barreto, 1191, Umarizal 14

Pará+

Região Norte tem maior número de mortes por raios no Brasil.indd 14

(91) 3230 5009 8828 4442 www.paramais.com.br

25/02/2012 11:07:13


Fotos: Cláudio Santos/ Ag. Pará

O preparativo Uma reunião no Centur (Centro Turístico e Cultural do Pará, definiu a divisão de tarefas, os ajustes de logística e as estratégias de organização para a segunda edição do cortejo carnavalesco Bumbarqueira - Carnaval do Pará.

Estratégias/Apresentações

Atrações de vários municípios do Estado se apresentaram em três palcos montados em Belém para mostrar a diversidade da cultura do carnaval paraense. O palco 1 ficou no Ver-o-Peso, onde se apresentaram o grupo Sereias do Mar,

Nilson Chaves, presidente da Fundação Tancredo Neves e a cantora Lucinha Bastos, diretora de Integração Cultural, na reunião no Centur

www.paramais.com.br

Bumbarqueira - Carnaval do Pará.indd 15

de Marapanim; bloco Uiaboys, de Faro; Marquinho Melodia, Grupo Sambelém e Banda Frevo Maior, de Marabá; Pinduca e banda, Edilson Moreno e banda Arte Show, de Vigia. O palco 2 ficou na Praça do Carmo, com as atrações de Marapanim, grupos Raízes da Terra e Flor do Mangue; de Belém, o bloco Afoxé Ita Lemi Sinavuru e o Cordão do Peixe Boi; de Cametá, o Cordão da Bicharada; e de Santarém Novo, Bloco dos Pretinhos. Às 18 horas, sairam os cortejos dos palcos 1 e 2, simultaneamente, em direção ao palco principal, montado na Praça Dom Pedro II. O cortejo do Ver-o-Peso contou com o Bloco Folia da Limpeza, Palhaços Trovadores, Banda Arte Show, Bloco da Solidariedade, Boi de Máscaras Tinga, Bloco Os Irrecuperáveis, Bloco da Sereia, Bloco do Rei, Bloco Abelha da Saudade, Cordão Mascarados Fobó, Império Romano, Fofó das Virgens, Sereias do Mar, Boi de Máscara Vaidoso, Uiaboys, Bloco Maria Quitéria e Bloco Chulé de Pato. O cortejo saiu do Ver-o-Peso, passando pela avenida Portugal e rua João Diogo, contornando a praça Felipe Patroni em direção ao palco principal, na Praça

Ney Messias, secretário de Estado de Comunicação

Dom Pedro II. O cortejo da Praça do Carmo reuniu o Bloco Folia da Limpeza, Cordão do Peixe Boi, Bloco Elka, Escola de Samba Deixa Falar, Pretinhos do Mangue, Bloco da Velha, Veludinho Mirim, Bloco Filhos de Glande, Grupo Os Quilombolas, Banda Cantidio Gouveia, Fofó do Lino, Pretinhos, Raízes da Terra, Cordão da Bicharada, Flor do Mangue, Bloco do Kaveira, Chibé da Galera e Mangal dos Urubus. No palco principal quem comandou a festa foi a Amazônia Jazz Band, bateria show Crias do Curro Velho e passistas, baterias das escolas de samba de Belém e banda Acordalice, além dos desfiles dos estandartes dos blocos.

Pará+ 15

25/02/2012 11:12:11


A Praça Dom Pedro II repleta de foliões mostra o sucesso da Bumbarqueira

e u q r a b m u B o d l a r u t l u c a z e leva riqu a u r e d l a v a n r a Pará ao c >>

16

por Amanda Engelke*

Pará+

Bumbarqueira leva riqueza cultural do Pará ao carnaval de rua.indd 16

Fotos: Eliseu Dias/Ag. Par

á

cenações, , afoxés, cordões, en bá um i-b bo a, eg br , ações que arimbó, rock ra de ritmos e manifest stu mi A s. sca ale av rn a multidão bandinhas ca ra paraense animou um ltu cu da za ue riq a a ovido pelo expressam tod Carnaval do Pará”. Prom O a eir rqu ba um “B municípios do de foliões na niu atrações de vários reu to en ev o o, tad Es mação engoverno do tórico de Belém. A progra his tro cen no s do nta Pará, em três palcos mo Pedro II. nde show na Praça Dom gra um m Carmo. Os co , ite no à cerrou r-o-Peso e na Praça do Ve no s do nta mo am for dois corteOs outros dois palcos entração para a saída de nc co de s nto po os am ava montadois locais também for Dom Pedro II, onde est aça Pr à no sti de m co h, u durante jos simultâneos, às 18 mesmo a chuva, que cai m ne es, çõ tra en nc co s do o palco principal. Na

C

www.paramais.com.br

25/02/2012 11:32:47


O princípio da Bumbarqueira é juntar pessoas por uma causa legal

eira

a tarde, diminuiu a alegria do público, que pulou e cantou com empolgação pelas ruas do centro histórico. As jovens Damila Kahrolim, 14 anos, Ariana da Silva, 15, e Joyce Alves, 14, estavam entusiasmadas. Elas se apre-

Mostrando a diversidade da aval cultura do carnense para

sentaram no palco da Praça do Carmo com o Grupo Raízes da Terra, de Marapanim (município do nordeste paraense), e depois aproveitaram a festa. “Não pensávamos que seria tão divertido. Diferente de como acontece em outros lo-

cais, aqui tem de tudo. Na nossa própria cidade, por exemplo, tem mais axé. Estamos gostando muito”, declarou Joyce. O cortejo do Ver-o-Peso foi o primeiro a chegar com os brincantes do Bloco Folia da Limpeza, Palhaços Trovadores,

3224-6682 | 3241-0680

RUA DOS MUNDURUCUS, 2130 - BATISTA CAMPOS www.paramais.com.br

Bumbarqueira leva riqueza cultural do Pará ao carnaval de rua.indd 17

Pará+ 17

25/02/2012 11:33:10


A Sespa fez distribuição de preservativos para os foliões

Bloco da Solidariedade, Boi de Máscaras Tinga, Bloco Os Irrecuperáveis, Bloco da Sereia, Bloco do Rei, Bloco Abelha da Saudade, Cordão Mascarados Fobó, Império Romano, Fofó das Virgens, Sereias do Mar, Boi de Máscara Vaidoso, Uiaboys, Bloco Maria Quitéria e Bloco Chulé de Pato. O cantor Edilson Moreno, que animou a festa no palco principal, recepcionou o cortejo da Praça do Carmo, que reuniu o Bloco Folia da Limpeza, Cordão do Peixe Boi, Bloco Elka, Escola de Samba Deixa Falar, Pretinhos do Mangue, Bloco da Velha, Veludinho Mirim, Bloco Filhos de Glande, Grupo Os Quilombolas, Banda Cantídio Gouveia, Fofó do Lino, Pretinhos, Raízes da Terra, Cordão da Bicharada, Flor do Mangue, Bloco do Kaveira, Chibé da Galera e Mangal dos Urubus.

Nem mesmo a chuva, que caiu durante a tarde, diminuiu a alegria dos brincantes

Integração

“Aqui nós temos os blocos e as bandas de fanfarra de Belém e alguns convidados do interior. Não temos como trazer todos, porque temos uma diversidade imensa, mas conseguimos contemplar grande parte do Estado. Nossa �inalida-

Grupo de carimbó Sereia do Mar, de Marapanim

Show do cantor Edilson Moreno 18

Pará+

Bumbarqueira leva riqueza cultural do Pará ao carnaval de rua.indd 18

de maior era o grande encontro da nossa cultura, das manifestações do Estado inteiro. E esse objetivo nós conseguimos alcançar”, avaliou a diretora de Interação Cultural da Fundação Cultural Tancredo Neves, Lucinha Bastos. Segundo ela, para o ano que vem a meta é agregar ainda mais municípios. “O que queremos é cada vez mais trazer o que acontece no interior, que tem coisas maravilhosas. As pessoas perguntam o porquê da Bumbarqueira ser feita no dia 11, já que não é dia de carnaval. Mas a ideia é fazer neste dia justamente por isso, porque essas manifestações têm uma extensa programação, cada um na sua cidade, e nós temos que respeitar isso”, ressaltou. Para garantir um carnaval tranquilo, a Polícia Militar montou um esquema com 74 homens, 12 cavalos e seis via-

www.paramais.com.br

25/02/2012 11:33:26


A Polícia Militar garantiu um carnaval tranquilo

Indias no Bumbarqueira Animação contagiante pel as ruas da Cidade Velha

turas para rondas e pontos de policiamento. Segundo o tenente Edimar Silva, da equipe de segurança do evento, do início até as 20h, nenhuma ocorrência havia sido registrada. “Toda a festa está

www.paramais.com.br

Bumbarqueira leva riqueza cultural do Pará ao carnaval de rua.indd 19

transcorrendo tranquilamente”, a�irmou. A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) montou um esquema especial para atender o público, com três pontos

de atendimento - um na Praça da Sereia, na Avenida Presidente Vargas; outro no cais do porto, no Boulevard Castilhos França, e outro no an�iteatro da Estação das Docas. Além de pontos de atendimento, duas ambulâncias �icaram de prontidão para transportar pacientes. Nos três pontos da folia também foram distribuídos 2 mil preservativos.

Milhares de foliões tomaram conta das ruas da Cidade Velha, levados na onda de alegria da “Bumbarqueira – O Carnaval do Pará” A Bumbarqueira – o Carnaval do Pará reuniu mais de 40 blocos carnavalescos e grupos folclóricos do Pará na Praça do Carmo, Ver-o-Peso e Praça Dom Pedro II, no bairro da Cidade Velha, centro histórico da capital paraense. Na Praça do Carmo, grupos tradicionais se apresentaram, alegrando milhares de foliões. Mesmo debaixo de chuva, a empolgação tomou conta de todos.

Pará+ 19

25/02/2012 11:33:40


Animação do Boi

Campanhas O evento incluiu ainda campanhas educativas nas áreas de saúde e direitos humanos, e orientações sobre reciclagem de lixo, aliando alegria e consciência social. A Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) distribuiu material informativo sobre ações de enfrentamento a abuso sexual. Com o apoio do Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes do Pará, a ação aconteceu pelo segundo ano consecutivo. “Bumbarqueira - o Carnaval do Pará” é um evento realizado pelo governo do Estado, por meio da Secretaria Especial de Promoção Social, Fundação de

20

Pará+

Bumbarqueira leva riqueza cultural do Pará ao carnaval de rua.indd 20

A Banda Acordalice

www.paramais.com.br

25/02/2012 11:33:53


Pretinhos do Mangue de Santarém Novo >> Pintados com carvão e banha de porco, “Os Pretinhos do Mangue de Santarém Novo” chamaram a atenção dos brincantes. Com sua dança tradicional, o grupo formado por 30 homens, entre músicos e bailarinos, homenageou os escravos - primeiros habitantes do município – que segundo o coordenador do grupo, Kzam Marques Mendes, “promoviam festas no final de suas atividades como forma de divertimento”. Kzam Mendes disse ainda que não sabe o ano em que o grupo foi formado, mas afirmou que há pelo menos 40 anos esta manifestação cultural existe no município. Radiodifusão do Pará (Funtelpa), Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, Fundação Curro Velho, Fundação Carlos Gomes, Instituto de Artes do Pará (IAP), Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), Divisão de Polícia Administrativa (DPA), Secretaria de Esta-

www.paramais.com.br

Bumbarqueira leva riqueza cultural do Pará ao carnaval de rua.indd 21

do de Saúde Pública (Sespa), Fundação Hemopa, Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Universidade do Estado do Pará (Uepa), Escola de Governo do Pará (EGPA), Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Defesa

Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Cruz Vermelha, Pro Paz, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Celpa, Organização Social Pará 2000, ONG No Olhar, Prefeitura de Belém e Sesc Pará. (*) Secom

<<

Pará+ 21

25/02/2012 11:34:01


O Pará fez bonito no festival Recbeat

C

om patrocínio da Prefeitura do Recife e reconhecido como um dos mais importantes festivais independentes do país, o Rec-Beat completou 17 anos fiel a sua missão de levar novidades para o meio do carnaval pernambucano. O desafio de se renovar a cada edição e conservar a essência da música que serve de inspiração para a atual produção foram os guias de Antonio Gutierrez, o Gutie, produtor e curador do Rec-Beat, na hora de pensar a programação. “Buscamos a cada edição fugir do lugarcomum, destacar o novo e ao mesmo tempo estabelecer um elo entre essas novidades e representantes históricos da nossa música”, afirmou Gutie. O primeiro dia do Rec-Beat, no Cais da Alfândega (Recife Antigo) começou pontualmente, com apresentação do projeto Stank, formado pelos pernambucanos DJ Dolores e Yuri Queiroga, com participação especial de Lucas dos Prazeres. Os dois armaram uma verdadeira tenda eletrônica à beira do Rio Capibaribe, animando o público, no Polo Mangue.

elementos da eletro-dance e samples de tecno. Eles fizeram o público do Recbeat dançar muito e com muita empolgação. A apresentação do grupo foi cheia de surpresas cênicas e uma presença de palco que não são todos que conseguem. Efeitos de luz e muito gelo seco, bem metrificados, fez a diferença. Ponto alto para uma música inteira cantada com um vocoder. Sacode, muchacho!”, “Treme, treme, treme, treme!”, grita Keila Gentil, 21, o bordão é emblema da mistura de sons operada pelo grupo: música caribenha, house, hip-hop e tecnobrega, com referências que vão de Michael Jackson a Daft Punk.

O som da Gang do Eletro, grupo paraense da nova geração do eletrotechnomelody, é uma mistura de aparelhagem bem tecno com o brega, electrohouse lançando mão de uma pegada pop. E tudo acelerando as batidas, inserindo

Difícil é ficar parado quando todos esses elementos se combinam aos beats divertidos e acelerados do DJ Waldo Squash, mentor da banda. O grupo é formado ainda pelos MCs Marcos Maderito e William Love e foi escalado para a programação do festival Sónar, nos dias 11 e 12 de maio, em São Paulo. Ao vivo, Keila é um show à parte. Rebola, joga os cabelos e faz passos de break. Quando a batida se torna ainda mais frenética, sacode os ombros e canta o bordão… Eles fizeram o público do Recbeat dançar muito e com muita empolgação. A apresentação do grupo foi cheia de surpresas cênicas e uma presença de pal-

Keila Gentil, da Gang do Eletro, fez enorme sucesso

Gang do Eletro vibra mesclando ritmos dançantes

A Gang do Eletro 22

Pará+

O Pará fez bonito no festival Recbeat.indd 22

co que não são todos que conseguem. Efeitos de luz e muito gelo seco, bem metrificados, fez a diferença. Ponto alto para uma música inteira cantada com um vocoder.

Dona Onete levou embalo do Pará para o Rec Beat

“O carimbó tradicional é batido com uns tambores de madeira muito grandes. No que eu faço o tambor é menor, tem mais ritmo, é uma mistura de bangüê com lundum e carimbó. Tudo isto junto dá um carimbó bom para dançar”, explica Ionete da Silveira Gama, mais conhecida como Dona Onete. Apresentada como “a diva do carimbó chamegado”. Longe de ser convencida, Dona Onete foi pura simpatia mostrando, em um show didático, alguns ritmos do Pará, como o carimbó e o bumba-meu-boi. Ela veio diretamente do Pará e botou todo mundo para dançar ao ritmo do carimbó chamegado, com seu novo Show “Dona Onete Convida”.

Dona Onete, a diva do carimbó chamegado www.paramais.com.br

25/02/2012 11:24:27


que vai desde o experimentalismo do projeto Oy, da cantora Joy Frempong (Suiça), passando por Agridoce, formação da cantora Pitty com seu guitarrista, Martin, até o show do novo disco de Lirinha, Lira. Quem abriu a noite foi o produtor e agitador cultural Roger de Renor, seguido da pernambucana Rumbanda. Quando Joy subiu ao palco, a aglomeração no Palco Alfândega já era considerável.

Dona Onete, uma ex-professora de história de 72 anos de idade, abriu o show com um agradecimento: “Boa noite para a capital que sabe fazer cultura. Parabéns e obrigado Recife!” Com músicas de seu até agora único disco “Feitiço Caboclo” Dona Onete deu um show de vitalidade ao lado dos músicos convidados Luê Soares, Lia Sophia e Felipe Cordeiro. O destaque foi Lia Sophia, que cantou duas músicas. Uma delas, Ai menina, deve entrar na trilha sonora da próxima novela global das 18h. Uma surpresa no show foi a versão de Dona Onete para o hit do rapper Criolo Não existe amor em SP. Canto toda a música dele do meu jeito, chamegado, dissea artista. Havia a possibilidade de Criolo fazer uma participação na música, o que acabou não acontecendo.

Show marcante de Criolo encerra o Rec-Beat Gabi Amarantos, nossa embaixadora, deu um show... como sempre

Beyonce do Pará fez Show Guitarra pop de Siba O cantor Siba consagrou seu reboot no eletrizante no Pátio de Recife Antigo, com a apresentação do São Pedro seu novo e elogiado diso, Avante. Na

A cantora paraense Gaby Amarantos fez um show eletrizante no Polo de Todos os Ritmos (Pátio de São Pedro), dentro da programação do Carnaval Multicultural do Recife 2012. Apelidada de Beyonce do Pará, devido a performance no Rec-Beat, quando interpretou um dos sucessos da cantora norte-americana, Gaby empolgou o público presente com seu tecnobrega característico, além de sucessos do carimbó, lambadas e cúmbias, três gêneros bastante populares Gaby Amarantos fez um show eletrizante

na região norte do país. “Estou muito feliz pelo convite da Prefeitura do Recife. Adoro esta cidade e o Carnaval pernambucano”, disse, um pouco antes de entrar no palco. De acordo com a cantora, seu trabalho é focado na música produzida no estado do Pará. Gaby brindou os recifenses com sucessos como “Xirley”, “Beba doida” e “Pimenta com sal”, esta última com a participação especial da pernambucana Hermila Guedes. www.paramais.com.br

O Pará fez bonito no festival Recbeat.indd 23

O velho Siba de sempre

prática, trata-se de seu trabalho solo, sem sua banda, a Fuloresta do Samba. O que vimos foi um artista renascer com uma proposta incrivelmente pop, sem que para isso tenha abandonado suas raízes fincadas na poesia da Zona da Mata de Pernambuco. Rec Beat reverencia primórdios e novas tendências da música eletrônica Para os amantes de música eletrônica, o segundo dia começou com a aguardada presença do Silver Apples, banda americana pioneira no manejo dos sons feitos com sintetizadores. E para encerrar, a presença explosiva dos colombianos do Systema Solar mostrou que o gênero ainda tem muito, mas muito, o que inventar. No meio disso tudo, o festival viu o show do Tony Tornado, que tinha tudo para ser histórico, ruir com uma apresentação previsível.

Noite de histeria com novo projeto de Pitty

Uma noite bem heterogênea a segundafeira com um line-up bem diversificado,

O Cais da Alfândega estava lotado quando Criolo (SP) subiu ao palco cantando Mariô. Vestido com uma camisa da banda Devotos e com outra da Nação Mulambo presa ao pescoço, como uma capa, o cantor deu início a uma apresentação marcante na quarta-feira (22/2), a última desta edição do Festival Rec-Beat. Um público empolgado acompanhou o repertório de mais de dez músicas, com os braços para cima e versos decorados. Subirusdoistiozin, Freguês da meia noite, Não existe amor em SP e Bogotá foram tocadas durante a apresentação. Esta última fez parte do final do show, quando Criolo já havia trocado a camiseta da Devotos por uma em que se via a bandeira de Pernambuco. Os pinheiros de papel presos em um dos braços do cantor e no microfone foram reconhecidos pelo público como referências à comunidade de Pinheirinho. Nos intervalos entre as músicas, as pessoas gritavam o nome do cantor. A animação da plateia combinou com a dedicação dos músicos no palco (falando na banda, o show contou com a participação do baterista Pupillo).

Criolo fechou a programação do festival Rec-Beat, já na madrugada da quarta-feira (22), com um público estimado em 20 mil pessoas, que se alongou pelo Cais da Alfândega até a Tenda Eletrônica Pará+ 23

25/02/2012 11:24:31


A Unidade Integrada Pro Paz conseguiu a redução de crimes como o tráfico de drogas e homicídios na Terra Firme

Unidade Integrada Pro Paz – UIPP, consegue redução de crimes >>

D

por Thiago Melo *

esde a inauguração da Unidade Integrada Pro Paz (UIPP), na Terra Firme, em Belém, no mês de dezembro, mais de 30 flagrantes de tráfico de drogas já foram realizados pelos policiais civis e militares que trabalham na área. Segundo a delegada Tânia Nascimento, o dado é resultado de um trabalho estratégico que o sistema de Segurança Pública do Estado está desenvolvendo, buscando combater o comércio das drogas para conter a criminalidade. De acordo com Tânia, a repressão ao tráfico de drogas é o principal objetivo da unidade, pois a Polícia acredita que os demais crimes são resultado do comércio de entorpecentes. “Já verificamos que combatendo do tráfico a gente 24

Pará+

Unidade Integrada Pro Paz.indd 24

Fotos: Cristino Martins/Ag. Pará

consegue reduzir os outros crimes. Por isso as rondas especiais em viaturas e motocicletas, inclusive, e o monitoramento por câmeras em pontos estratégicos”, ressaltou. Os dados da UIPP mostram a redução, principalmente, nos crimes considerados mais violentos, como o homicídio. Em janeiro de 2010, o bairro da Terra Firme registrou 13 casos. No ano passado, o número reduziu para três homicídios. Em janeiro deste ano, o registro se manteve o mesmo. A delegada afirma que este dado é considerado positivo, mas acredita que, a partir do trabalho que está sendo desenvolvido de repressão às drogas, os índices da criminalidade serão cada vez menores na área. “A delegacia funciona 24 horas por dia, com atendimento especializado à

A delegada Tânia Nascimento comemora os bons resultados da UIPP Terra Firme

população. Antes a delegacia da Terra Firme funcionava até às 18h e só abria novamente às 8h. Enquanto isso a população tinha que ir a alguma seccional fazer sua queixa. Hoje nós estamos em

www.paramais.com.br

25/02/2012 11:27:13


tempo integral aqui na Unidade Integrada Pro Paz, com rondas especializadas, monitoramento por imagem a partir de sete câmeras instaladas em pontos estratégicos do bairro, buscando combater, principalmente, o tráfico de drogas”, explica a delegada, que destacou também que, com a nova estrutura da Polícia no bairro, o efetivo policial também está maior. Tânia ressaltou a importância de o cidadão realizar denúncias pelo número 181, conhecido como “Disk Denúncia”. Segundo ela, a partir das ligações, que são monitoradas diariamente, a Polícia pode realizar operações e incursões pelo bairro, combatendo a criminalidade. (*) Secom

<<

Recente Seminário no Hangar, para proporcionar um maior conhecimento sobre o trabalho que é desenvolvido pelo Programa Pro Paz e seu funcionamento

www.paramais.com.br

Unidade Integrada Pro Paz.indd 25

A delegacia funciona 24 horas por dia, com atendimento especializado à população

O que é o Pro Paz? >> É um programa do Governo do Estado, criado em 2004, no primeiro mandato do Governador Simão Jatene, com o objetivo de articular, fomentar e alinhar políticas públicas voltadas para a infância, adolescência e juventude, visando a garantia dos direitos, o combate e a prevenção da violência e a disseminação da cultura de paz. Destinado à crianças, adolescentes e jovens de até 29 anos, o programa tem como linhas de atuação a geração de renda, capacitação / informação, esporte e lazer, arte e cultura, saúde, garantia de direitos, educação, comunicação e defesa. Ao todo existem 8 projetos em funcionamento, Pro Paz nos bairros, Pro Paz Infra, Pro Paz Juventude, Pro Paz nas Escolas, Pro Paz Integrado, Pro paz Cidadania, Projeto Mover e Selo Pro Paz. As ações acontecem em parceria com os mais diversos setores da sociedade, governamentais e não governamentais.

Pará+ 25

25/02/2012 11:27:20


Ananindeua terá a UPA 24h mais avançada do Pará

A

Fotos: Marco Santos

inda este semestre, será inaugurada a primeira Unidade de Pronto Atendimento III (UPA 24h) de Ananindeua. A obra recebeu, em fevereiro, a visita do Prefeito Helder Barbalho, da Secretária de Saúde, Ivete Vaz, além de vereadores e outras autoridades. A Unidade está sendo construída no Complexo de Saúde localizado na Cidade Nova II e vai descentralizar o atendimento de urgência e emergência, facilitando assim o acesso à população. A UPA 24h III é considerada uma renovação na gestão de Saúde, pois descentralizará o atendimento de emergência e funcionará por 24 horas com leitos de observação, consultórios médicos e odontológicos, sala de radiografia, sala de imobilização de fraturas, pequenas cirurgias, além de serviço de traumatologia com capacidade para até 500 atendimentos diários. A obra faz parte do Complexo de Saúde do município, que já agrega a Central do SAMU, o Complexo Regulador, a Unidade Básica de Saúde Paulo Frota e o Centro de Especialidades Odontológicas. Em breve, o espaço terá também o Centro de Saúde da Mulher.

26

Pará+

Ananindeua terá a UPA 24h mais avançada do Pará.indd 26

O projeto da UPA 24h III que está sendo implantado em Ananindeua segue todas as determinações do Ministério da Saúde. São mais de mil metros quadrados e um investimento de aproximadamente R$ 4 milhões, que vão melhorar a assistência médica de urgência e emergência do município.

UPA II

Também já está em construção a Unidade de Pronto Atendimento do tipo II, no bairro do Icuí. A obra teve início em fevereiro e terá um investimento Prefeito Helder Barbalho em visita técnica à UPA III

de aproximadamente R$ 2 milhões. Até dezembro, a UPA deverá ser entregue à população e, com ela, o município chegará a 100% de cobertura da Saúde.

Ação de Cidadania realiza mais de 150 mil atendimentos

Em três anos, um dos mais importantes programas de cidadania de Ananindeua completou 150 mil atendimentos. A “Ação de Cidadania” tem como objetivo aproximar serviços sociais e de Saúde à população. A iniciativa da Prefeitura de Ananindeua encerrou o ano de 2011

www.paramais.com.br

27/02/2012 16:23:55


com 40 mil atendimentos em diversas comunidades do município. Realizado semanalmente de quartafeira a sábado, a “Ação de Cidadania” é um programa contínuo e itinerante que percorre os bairros do município oferecendo diversos serviços. Mais de 170 localidades de Ananindeua já receberam esse benefício. Entre eles, estão: emissão de documentos, vacinação, atendimento odontológico, atendimento médico, assistência social e jurídica, emissão de cartões do SUS e do Idoso, alistamento militar, corte de cabelo e teste de HIV. Também é possível fazer cadastro em programas sociais e são promovidas diversas atividades de lazer para as crianças.

Ação de Cidadania

Casamento Comunitário

Casamento Comunitário vai unir mais de 500 casais em Ananindeua

O fortalecimento dos vínculos familiares é o objetivo do Casamento Comunitário que terá em 2012 sua 8ª edição. A previsão é de que 500 casais formalizem a união de forma gratuita. Eles se juntarão aos mais de 2700 casais que, em sete anos, realizaram o sonho de trocar alianças. Os casais ganham uma festa completa e totalmente gratuita com direito à cerimônia civil, culto ecumênico, apresentação musical e coquetel. Serviço: Os casais interessados podem procurar a sede da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Trabalho, localizada na Rua Julia Cordeiro, nº 67, Centro, de 8h às 14h. A inscrição só poderá ser realizada pelos próprios noivos, que devem estar munidos de todos os documentos do casal. Ação de Cidadania

Baile de Debutantes Comunitário

Mais informações:

www.ananindeua.pa.gov.br Importante ação da gestão de Helder Barbalho, realiza o sonho das garotas...

www.paramais.com.br

Ananindeua terá a UPA 24h mais avançada do Pará.indd 27

Sonho das adolescentes de Ananindeua é realizado no Baile de Debutantes As adolescentes de Ananindeua, com idades entre 15 e 16 anos, tem até o dia 13 de março para se inscrever no 6° Baile de Debutantes do município. As meninas podem se inscrever na Sede da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Trabalho, acompanhadas de seus pais. O evento é uma importante ação da gestão de Helder Barbalho que proporciona um momento único às adolescentes sem condições financeiras para custear sua própria festa de 15 anos. A iniciativa respeita as determinações do Estatuto da Criança e do Adolescente ao incentivar a convivência familiar e comunitária e ao dar condições iguais às meninas de baixa renda. O Baile realiza o sonho das garotas com vários momentos especiais como a tradicional valsa com os pais e cadetes, apresentação à sociedade, show musical e os parabéns. Na ocasião, será realizada a terceira edição do Concurso Princesa Ananin, que elege uma das adolescentes para representar sua comunidade em todas as ações sociais do município. A expectativa para 2012 é que mais de 500 meninas participem da iniciativa, que nos últimos cinco anos já beneficiou mais de 2 mil adolescentes. Serviço: As inscrições podem ser feitas no Anexo I da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Trabalho, localizada na Rua Julia Cordeiro, nº 78, de 08h30 às 14h. As adolescentes devem se apresentar com seus responsáveis munidos de RG, comprovante de residência e uma foto 3x4.

Pará+ 27

27/02/2012 16:24:08


CAMPUS PARTY 2012

A melhor Campus Party do mundo

L

uzes apagadas e música alta: a Campus Party, o maior evento geek do mundo, ia começar. A edição deste ano, segundo o “apresentador” da noite, o presidente do Instituto Campus Party, Bruno Souza, tem um propósito claro: inovação. Paco Ragageles, um dos fundadores do projeto, acompanhado de autoridades locais, fez a contagem regressiva da abertura oficial do evento, que aconteceu pontualmente às 0h. “Esta é a maior Campus Party do mundo, vocês sabiam?, gritou. “É a maior, a mais talentosa e de maior energia”, finalizou, dando espaço para um vídeo institucional que mostrava os feitos nestes cinco anos de Campus Party no Brasil e nos outros lugares do mundo. “É a maior velocidade de internet já colocada em um evento, uma rede de 20 Gbps”, uma das mais poderosas já instaladas em um evento no Brasil, comemorou o presidente da Vivo Telefônica, Antônio Carlos Valente. Mario Teza mal pegou o microfone e já

se vangloriou das medidas que garantiram um tempo menor de filas neste ano. “Não falei que ia levar crachá na casa de vocês?” E, em seguida, reclamou do clima, mas não fez comentários sobre a falta de água. “Precisava fazer tanto calor? Mas a gente vai sobreviver”, brincou. Compareceram no palco representantes da Secretaria-Geral da Presidência da República, dos Ministérios das Comunicações, Cultura; Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (aplaudido após defender maiores incentivos à indústria de games, consoles e aplicativos abertos brasileiros). Governo do Estado de São Paulo, Prefeitura e Polí-

Paco Ragageles, um dos fundadores do projeto, fez a contagem regressiva

Campus Party, o maior evento geek do mundo, estava começando

28

Pará+

CAMPUS PARTY 2012.indd 28

cia Militar. Não houve nenhum tipo de manifestação por parte do público. Paco Ragageles, no pavilhão de exposições do Anhembi, em São Paulo, tomou o microfone às 23h59 e fez a contagem regressiva para o início do evento.

Sem popstars, a atração da Campus Party foi o público

A Campus Party deste ano apresentou sua programação sem nenhum medalhão. Há nomes importantes e de peso, mas todos precisam ser apresentados detalhadamente para saber quem é o cara. Não tinha nenhum palestrante que mobilizasse atenções para além da cobertura de tecnologia. Sem nenhum popstar, a principal atração da feira voltou a ser o público. E, para este público, o coordenador-geral do evento, Mário Teza, repete com insistência uma palavra-chave: inovação. Dito como uma tag, o termo “inovação” pode confundir, pois é comumente associado à novidade, à mudança. Mas não é tão simples assim. Na abertura oficial do evento

www.paramais.com.br

25/02/2012 11:43:59


Em se tratando de tecnologia e cultura digital, inovação é a gasolina do motor. A lógica eletrônica é oposta à industrial, que a antecedeu: importa menos manter as coisas como estão e mais antever as mudanças do futuro. E elas não vão parar. Erra quem cogita que as transformações digitais são passageiras, que, em algum momento, essas mudanças irão cessar e o ritmo da vida irá voltar a ser como era antes. Por isso a Campus Party 2012 acertou ao apostar mais no futuro do que no passado da nossa idade eletrônica. Ao trazer nomes de menor calibre, facilitou até mesmo o acesso dos acampados aos palestrantes, que podiam conversar com eles sem ter o receio comum do encontro com celebridades. Cloud computing, mobilidade e gamificação foram também temas centrais que direcionaram as discussões desta edição.

Os Veteranos e os nerds da Campus Party

Como novidade, a Campus destacou os chamados “agitadores”, pessoas que possuem presença e sucesso na internet. Eram eles: Maurício Cid (blog Não Salvo), Rodrigo Fernandes (blog Jacaré Banguela) e PC Siqueira. Além desses, outros “agitadores” e ídolos do enorme público nerd: Deive Pazos e Alexandre Ottoni. Se dito assim os nomes não soaram familiar, que tal Jovem Nerd? O site desses cariocas de 36 e 32 anos – respectivamente – recebe mais de 1,5 milhão de visitas mensais de nerds que religiosamente o acessam para ouvir podcasts de mais de uma hora de duração sobre temas que podem envolver Guerra nas Estrelas, O maior evento geek do planeta

www.paramais.com.br

CAMPUS PARTY 2012.indd 29

Mario Teza, diretor da Campus Party Brasil

Antonio Carlos Valente, presidente da Telefônica/ Vivo, disse que é a maior velocidade de internet já colocada em um evento

Brasil terá 4G até a Copa, afirma Ministro das Comunicações

Michael Jackson, RPG, teorias da conspiração, zumbis e bactérias. Os dois são figuras carimbadas na Campus Party ou o “congresso de tecnólogos”, como brincam. Participam desde a primeira edição e sempre acreditaram no potencial do evento, principalmente pelo ambiente que favorece, por ironia,

Sergio Mamberti, secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, na abertura da Campus Party, que tem o apoio do MinC, por meio da Lei Rouanet

a interação não virtual. É lá que essas celebridades nerd têm contato direto com fãs. E eles têm muitos fãs. Azhagâl (pseudônimo de Deive) e Ottoni não têm planos de parar. O site vai passar por uma reformulação completa para abrir caminho a uma novidade: a rede social nerd. O projeto, que ficará restrito aos ligeiros que fizeram précadastro, deve estrear durante a Campus Party. Isso se os últimos detalhes de segurança forem feitos até lá. A diferença da rede nerd será justamente – e com o perdão da redundância – a nerdice. Funcionará como um RPG, os perfis ganharão experiência e “ouro” (a serem gastos na Nerdstore) a partir do número de interações. “Tínhamos que atualizar para trazer ferramentas de interação e criar um jeito de preservar as ótimas discussões que iam se perdendo com o tempo”, conta Ottoni. Além da rede social, mais um Protocolo Bluehand deve sair (sobre zumbis), quadrinhos e até jogos de tabuleiro. Os nerds aparentemente se cansaram de War, Detetive e Banco Imobiliário. “No Brasil são os mesmos jogos há 40 anos. Na Europa tem vários e vários tabuleiros, todos muito empolgantes. Ninguém na indústria daqui vê isso, por isso estamos bolando um nosso”, anuncia o Jovem Nerd. “Trabalhei 10 anos em um motel e aprendi que, para continuar crescendo, a gente não pode parar nunca – sem piada. De vez em quando vem gente dizer que nós não somos mais os mesmos. Eu digo: ‘Ainda bem. A gente evoluiu’”, diz Ottoni. O Jovem Nerd fez o Nerdcast todos os dias na Campus Party às 22h e teve ainda participações nos palcos de Música e Ciência.

Pará+ 29

25/02/2012 11:44:02


Campuseiro improvisou uma instalação com um guarda-chuva mantido por fitas adesivas para proteger o computador

Adriano Fontes, montou um computador de R$ 30 mil especialmente para o cpbr5

Visitantes da Zona Expo podiam jogar uma série de jogos em 65 notebooks espalhados na cpbr5

Primeiro ciborgue do mundo é destaque na Campus Party Neil Harbisson, é um artista visual e compositor britânico, Presidente da Fundação Cyborg – a primeira pessoa a ser reconhecida como ciborgue por um governo depois de implantar uma câmera no olho. Ele nasceu com uma deficiência que lhe impedia de ver as cores, e com câmera implantada no olho, passou a enxergá-las. Após a cirurgia, Harbisson abandonou os fones e ligou os estímulos sonoros diretamente em seu crânio – segundo ele, os ossos são capazes de propagar os sons. Hoje, o algoritmo do eyeborg de Harbisson reproduz 360 microtons sonoros que correspondem a 360 tons de cores. Agora, ele já questiona a capacidade humana de identificar as cores. A escala de Harbisson permite a ele “enxergar”

Neil Harbisson, a primeira pessoa a ser reconhecida como ciborgue por um governo depois de implantar uma câmera no olho

em infravermelho e em ultravioleta. Por outro lado, cores brancas, pretas e cinzas não emitem sons, pois não possuem tons. Isto não chega a ser um problema, uma vez que o ciborgue consegue enxergar o branco e o preto com seu olho humano.

Educa Party

Sugata Mitra pesquisador e professor de Tecnologia Educacional da Newcastle University, da Inglaterra, e professor visitante do Massachusetts Institute of Technology (MIT). É considerado um dos maiores estudiosos do mundo na área de tecnologia educacional, abriu 30

Pará+

CAMPUS PARTY 2012.indd 30

Computador do Poderoso Chefão tem miniaturas de carros e personagens do filme

Para Sugata Mitra, professor do MIT, o tablet vai revolucionar a educação. Afirmou que o celular deixará de existir em até cinco anos

oficialmente as atividades do EducaParty na Campus Party Brasil 2012. Sugata Mitra, defendeu o uso de tablets nas salas de aula: “Lá no Laboratório de Mídia do MIT, o nosso sonho é ter um tablet que será dado para cada criança aos seis anos e que a acompanhe até os 16. Esse tablet vai ajudá-lo a ler, escrever, a fazer contas de matemática e a falar”. Ele afirmou que o celular deixará de existir em até cinco anos. Para ele, tal afirmação não vem de uma obra de ficção científica, mas de uma evolução natural do processo tecnológico. “Eu não sei exatamente qual dispositivo vai estar na nossa cabeça, mas também ninguém sabia 20 anos atrás que existiria o celular”, completou. Mitra se mostrou bastante confiante de que o reinado dos celulares está no fim. E disse: “Por favor, me levem a sério, porque a vitrola também desapareceu”, disse. Um dos destaques do evento, a Educa Party – área voltada para tratar sobre tecnologia, aprendizagem e educação. “Cerca de 250 pessoas entre professores e escolas públicas, universidades e ONGs [organizações não governamentais], participaram dessas atividades que trabalham novas tecnologias, internet e educação”.

Computadores personalizados

Casemodding é uma das marcas registradas da Campus Party. A arte de personalizar seus computador, alterando as características estéticas do hardware.

Computador inspirado no Coringa foi montado pelo campuseiro baiano Maciel Barreto

Alexandre Ferreira criou um PC inspirado no Homem de Ferro

Casemodders aproveitam o evento para mostrar suas criações. A Campus Party, é um tradicional ponto-de-encontro dos fãs de casemodding. A cada nova edição do evento, muitos campuseiros trazem suas máquinas para exibir na feira. Abaixo você confere uma galeria com alguns dos computadores modificados em exibição.

O SEBRAE na Campus Party

A Campus Party ampliou sua parceria com o SEBRAE, com espaço próprio no evento. “Queremos que os jovens encontrem os primeiros passos de como se montar um negócio até cases de sucesso, além de palestras sobre empreendedorismo, social thinking e crowdfunding”, disse Alexandre Lopes. Pela primeira vez na Campus Party, o SEBRAE preparou uma programação de palestras sobre empreendedorismo

www.paramais.com.br

25/02/2012 11:44:06


Cabeças pensantes... coisa de nerd...

para ajudar os jovens que sonham em criar uma startup. No estande da entidade, os visitantes podem tirar dúvidas sobre como criar uma empresa com quatro consultores do Sebrae. Os participantes da Campus Party, podiam acompanhar um reality show no local, promovido pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), o Like a Boss (Como um Chefe, em tradução literal). Três empresas recém constituídas (Queroo, de lista de presentes pela web, Tableshare, de compartilhamento de refeições e a Youcast, de vídeos) participavam do jogo de empresas. Além disso, visitantes que quisessem iniciar um negócio ou que já têm um vão encontrar informações sobre direito digital, tributação, cursos e palestras. O estande também promove um campeonato de games, em que a imagem do usuário é transmitida de uma câmera para o computador, de modo que

Paraíso dos nerds e geeks, maior evento de tecnologia do Brasil

Aparelhos Nokia Lumia 800 e Nokia Lumia 710 sorteados na Campus Party, devem ser lançados no país em março

ele possa fazer parte do jogo. Segundo Lopes, do Sebrae, o objetivo é matar o maior número de inimigos. “Os melhores colocados em nosso ranking no final da Campus receberão prêmios”, diz. O primeiro colocado ganhará um HD de 1 TB ao final do evento.

Andreu Veà nega origem militar: internet é das pessoas

O presidente do braço espanhol da Internet Society e um dos engenheiros mais importantes atualmente no que se refere a web, Andreu Veà palestrou para os campuseiros da Arena, na Campus Party Brasil 2012, com uma intenção: desmistificar noções que ele considera erradas, mas que sobrevivem no imaginário dos usuários. “A internet, por exemplo, não tem origem militar. Ela é das pessoas, feita para o compartilhamento de informação e de interesses comandos”, afirmou.

Entrem em redes sociais, compartilhem as experiências com pessoas do mundo todo, disse Andreu Veà Gaby Amarantos Musa do tecnobrega diz que deve à internet metade do seu sucesso

MV Bill, Emicida e Gaby Amarantos dividem palco na Campus

Maria Amélia Kuhlmann, falou sobre a evolução do conceito das lan houses e o crescimento do Acessa Escola

www.paramais.com.br

CAMPUS PARTY 2012.indd 31

Pará+ 31

25/02/2012 11:44:09


IPv6, o novo protocolo da internet está mais perto de nós. Com o IPv6, o seu computador terá um endereço único e exclusivo em todo o mundo

Palestras do CERT visam estimular a interação entre pais e crianças com a internet

dor do mouse, em 1968. “Lembrem que a IBM lançou o primeiro PC somente em 1981. E se você, hoje, usa um monitor, agradeça a esse homem”, falou. Tudo trabalhou em conjunto para que, nos anos 90, o engenheiro britânico, sagrado Sir pela Rainha da Inglaterra, Tim Berners-Lee, pudesse finalmente, após anos de rejeições governamentais, criar o “www”, possibilitando o uso da web globalmente e indicando, a partir daí, o futuro da rede de comunicações mais importante do planeta.

Melhores do mundo disputam US$ 21 mil em campeonato de games

Kul Wadhwa, diretor da Wikimedia Foundation, a favor da liberdade de expressão na web

Visivelmente empolgado, Veà, que vestia terno e gravata no calor paulistano do pavilhão do Anhembi Parque, é um contador de histórias. O que ele fala pode ser encontrado em sites ou em “materiais jornalísticos por aí”, como ele mesmo falou. A diferença de assistílo, no entanto, é que o estudioso falou “com as fontes primárias, que garantem que a verdade será dita a partir de quem criou o fato”. São pessoas como Vint Cerf e Tim Berners-Lee que o ajudam a quebrar paradigmas. Embora a premissa da criação da internet tenha surgido em um ambiente militar, a construção de uma rede de comunicações aconteceu em universidades e pela ação conjunta de pelo menos quatro nomes: Lickleider, Kleinrock, Kahn e Roberts, considerados os cérebros por trás de projetos como o da ARPAnet, do PRnet (rádio) e SATnet (satélite). É uma ferramenta das pessoas feita para outras pessoas. Outro nome desconhecido, segundo Veà, mas que tem uma imensa contribuição à informática é Doug Engelbart, o cria32

Pará+

CAMPUS PARTY 2012.indd 32

A disputa reúne os melhores jogadores do mundo, e da etapa brasileira sairão dois finalistas para disputarem a final mundial do Intel Extreme Masters na Alemanha. A competição mundial do jogo de estratégia em tempo real StarCraft II tem dois brasileiros competindo, além de quatro norte-americanos, quatro europeus, três coreanos, dois sul-americano e um chinês. “Nada mais normal que a maior competição de games do mundo estrear na América do Sul no maior evento de tecnologia da região”, afirmou Antonio Rivera, engenheiro de aplicações da Intel.

Aplicativos integrados ao Last.fm vencem torneio

Thiago Colares Chaves, desenvolvedor da startup Apimenti, passou as últimas 24 horas acordado e com apenas uma refeição: uma maçã. Chaves venceu o concurso, pois conseguiu desenvolver dois aplicativos baseados em web em menos de 24 horas. Os dois funcionam integrados ao Last.fm, site de streaming de música pela web. O primeiro aplicativo analisa todo o histórico de músicas escutadas na Last.fm e compara com o banco de dados do site para definir se o usuário é pop ou hipster. O segundo aplicativo, chamado My Wonderland, busca os países em que as bandas favoritas do usuário da Last.fm mais fazem shows e indicam qual seria o lugar perfeito para um fã daquela ban-

Thiago Chaves (segundo da esq. para a dir.) e outros participantes do Music Hack Day

da morar. “O aplicativo analisa o histórico de shows nos últimos dois anos e dos próximos dois anos para indicar qual será o local perfeito”, explica Chaves, que é sócio de uma startup em Salvador (BA), chamada Apimenti. “Ainda nem acredito que ganhei”, diz Chaves.

Governo investirá milhões para criar indústria nacional de games

O governo brasileiro quer desenvolver uma indústria brasileira de games. Até o fim do ano modelo de incentivos e crédito para desenvolvedores será lançado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia. Ao anunciar a produção do Xbox 360 no País hoje, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) informou que está em gestação um programa que destinará recursos e incentivos para esse mercado, que já gira R$ 130 bilhões no mundo. Esse valor pode chegar a mais de R$ 200 bilhões até 2015, segundo o secretário-executivo

Xbox 360 será produzido no País

do MCTI, Luiz Antonio Elias. Quanto a produção do Xbox no Brasil, a Microsoft já se prontificou a assinar junto ao MCTI um protocolo de entendimentos para também estimular no desenvolvimento da indústria nacional de jogos virtuais. Para Levy, presidente da Microsoft, o Brasil tem potencial para se transformar em um “centro de excelência mundial no desenvolvimento de games”.

Rede social amplia alcance dos programas de TV

A interação entre TV e redes sociais foi tema de uma das palestras da Campus Party 2012 na última terça-feira (7). Anderson Fer, um dos fundadores do site Qual Canal?, que reúne comentários dos usuários nas redes sociais sobre os programas da televisão, explicou as vantagens da interação dos programas de televisão com os as redes sociais. Para Anderson, o primeiro passo é estimular as pessoas a comentarem sobre o pro-

www.paramais.com.br

25/02/2012 11:44:10

MO

ÔNIB


Em meio a balões de patrocínio e placas de localização das áreas de Música, Robótica, Jogos e outras, dois dirigíveis de 3 metros de extensão sobrevoam a cabeça dos 7 mil campuseiros

Cadeira de rodas dos Maristas..., reciclagem de materiais do Centro Marista de Inclusão Digital, motorizada para deficientes, que pode ser controlada por joystick

grama nas redes sociais (Twitter e Facebook) por meio de hashtags, um agrupador de tuítes relacionados ao mesmo assunto. Outra forma de estímulo é realizar enquetes e decidir o conteúdo veiculado na TV por meio de votações na internet. Ele acredita que é mais fácil votar nas redes sociais do que por telefone. Por fim, as emissoras podem desenvolver conteúdos exclusivos para os internautas, como estatísticas do programas, cenas extras ou making of.

Michio Kaku, maior físico do mundo na CPBR5

A quarta onda da tecnologia Michio Kaku lembrou que já presenciamos três “ondas” principais nos avanços tecnológicos em todo o planeta. A primeira delas foi composta por motores a vapor (que garantiu a invenção e Michio Kaku, maior físico do mundo, subiu ao palco principal da Campus Party para contar como será o futuro da humanidade

Para Antonio Rivera, engenheiro de aplicações da Intel, a feira é como o mundo, cheio de diversidade. A Campus é um bom lugar para a indústria garimpar talentos

utilização efetiva das locomotivas mais potentes). Em seguida vieram a eletricidade e os automóveis, permitindo que a humanidade se deslocasse para o meio urbano. A terceira geração da tecnologia é a que estamos presenciando atualmente, com equipamentos de qualidade que permitem a conexão com outras pessoas em todos os lugares. São os smartphones, tablets, microcomputadores e outros

Sebastian Alegría Klocker, chileno de 15 anos, mostrou um um sistema caseiro que detecta terremotos com antecedências e pode ajudar as pessoas a se protegerem nesses tipos de catástrofes, o sistema tuíta uma alerta no perfil @AlarmaSismos

Marco Antônio Petit, comentou sobre as evidências de que há vida inteligente fora da Terra

eletrônicos que podemos considerar como disseminados pela humanidade. E então estaríamos indo em direção à quarta onda tecnológica. Qual seria ela? Segundo Michio Kaku, trata-se da biotecnologia, que junto com a nanotecnologia, pode permitir que o futuro da humanidade seja completamente diferente do que muitos esperam.

Campuseiros começam a deixar a Campus Party Brasil 2012

Um novo conceito em habilitação

Matriz : Travessa 14 de março nº 543 -Umarizal - Belém Fone:

MOTO

CARRO

Veículo adaptado para deficiente físico

(91) 3241-2020 / 8134-9124

Filial 01: Av Almirante Barroso nº 1393 - São Braz - Belém Fone :

(91) 3228-0090 / 8134-9122

Filial 02: Rodovia PA 124 nº 1500 - Atlântico II - Salinópolis Fone :

ÔNIBUS

CARRETA

(91) 3423-3321 / 8264-1112 par cele em ate 6x S/jur os.

Aceitamos:

www.paramais.com.br

CAMPUS PARTY 2012.indd 33

Pará+ 33

25/02/2012 11:44:12


Sete ideias da

Campus Party que podem transformar a economia

Evento discute tendências que estão mudando empresas, processos corporativos e administrações públicas

N

uma época em que uma rede social pode valer US$ 100 bilhões, um evento como a Campus Party vai muito além de nerdices e barracas de acampamento. Atentos à chamada “nova economia”, os organizadores da feira, incluíram na programação uma série de palestras e oficinas sobre temas como empreendedorismo digital e negócios inovadores. Veja, abaixo, sete ideias que circularam no evento e parecem apontar para o futuro da economia, ou pelo menos parte dele.

A comunidade de campuseiros: um “departamento de inovação” para muitas empresas

1) Empresas que usam “inovação aberta” Nokia, Itaú, Telefonica, Submarino e outras empresas estão usando as mentes brilhantes dos jovens da Campus Party como uma espécie de “departamento de inovação” terceirizado. A ideia se chama open innovation, ou inovação aberta. Uma marca lança um desafio, do tipo “criar um aplicativo para organizar as finanças dos clientes do banco”, ou “inventar uma plataforma para vender nossos produtos via celular”. Os campuseiros, comunidade de 170 mil pessoas apenas no Brasil, mandam propostas e soluções. O autor da melhor Jobs e Steve Wozniak na garagem usando suas mentes brilhantes

34

Pará+

Sete ideias da Campus Party que podem transformar a economia.indd 34

leva um prêmio, normalmente um computador turbinado, ou algo com valor semelhante. “Além de ser mais barato para a empresa, elas conseguem encontrar ideias ‘fora da caixa’ [surpreendentes]”, diz Tommaso Canonici, gerente de open innovation da Futura Networks, organizadora do evento. “Serve até para recrutar talentos”, acredita.

Negócios sociais já têm plataforma digital de arrecadação e fundo de “investimento de impacto”

2) Negócios sociais em favelas Desde que as favelas cariocas começaram a ser pacificadas, vários tipos de negócios surgiram nas comunidades, como cursinhos noturnos (afinal, as pessoas podiam sair na rua à noite), serviço de mototáxi e venda de imóveis. O mesmo acontece em diversas periferias do Brasil, onde a diminuição da pobreza cria oportunidades de atividade econômica. A nova economia que reverbera na Campus Party se inclina também na direção dos chamados negócios sociais. Esses negócios já contam com plataformas virtuais para levantar fundos (como a Benda pobreza feitoria), escritórios de Diminuição cria oportunidades de trabalho compartilhado atividade econômica para juntar empreendedores com uma causa (como o The Hub) e até fundos de “investimento de impacto”, como o Vox Capital. “Durante anos, discutiu-se formas de levar avanço social para as regiões desfavorecidas. Para nós, a chegada da atividade econômica é a grande forma de promover esse avanço”, disse Daniel Izzo, co-fundador do Vox, em palestra da Campus. 3) Mundo corporativo vai virar “game” A gamificação invadiu o mundo corporativo. A técnica de misturar elementos dos jogos – como dar recompensas em medalhinhas e estrelas, ou fazer os usuários passarem de fa-

www.paramais.com.br

25/02/2012 11:46:26


A técnica de misturar elementos dos jogos

ses – a assuntos “sérios” é usada para aumentar a produtividade de departamentos, estimular funcionários de call center e até incentivar pessoas a preencherem pesquisas de marketing.

Sede do Google: empresa pede que funcionários gastem 20% do tempo com projetos próprios

4) Empresas sem horários e pressão O Google deu o exemplo, criando a “regra dos 20%”: todos os empregados poderiam usar 20% do horário de expediente para trabalhar em projetos pessoais. Nesse tempo livre, um funcionário acabou inventando o revolucionário Google Earth. Mas não daria certo para uma companhia tradicional, não é? Bem, a rede de varejo Best Buy criou o ROWE (“resultsonly work enviroment”, ou “ambiente de trabalho onde só importa o resultado”). Quer trabalhar em casa ou no parque? Não importa, desde que Dê ao funcionário traga resultado. A ideia coliberdade e autonomia meçou como projeto piloto num departamento, cresceu e já impacta positivamente a rede. “As ideias clássicas sobre gerenciamento não ajudam os negócios da nova economia, porque ela depende de pessoas criativas, que não se sentem motivadas por medo ou pressão”, diz Irene Tinagli, especialista em inovação da ONU e apontada pelo Fórum Econômico Mundial como uma das 200 pessoas abaixo dos 40 anos com capacidade de mudar o mundo. Para ela, vale o lema “hire hard, manage soft”: “seja muito seletivo na contratação, mas, uma vez que você seleciona, dê ao funcionário liberdade e autonomia”, disse Irene.

O ônibus hacker: empreendimento arrecadou R$ 58 mil em 50 dias

5) Vaquinha virtual A ideia do crowdfunding não é nova, mas ganhou destaque na Campus Party deste ano – talvez porque, enquanto algumas ideias que parecem brilhantes morrem, o financiamento coletivo virou uma realidade e já viabilizou um monte de projetos no Brasil. Funciona assim: alguém pede dinheiro (pouco dinheiro) para tirar um negócio do papel, oferecendo recompensas (também modestas) aos doadores. Se conseguirem levantar a quantia pedida no prazo estipulado, ótimo; se não, devolvem tudo, assim quem participou tem certeza de que só vai doar se o projeto acontecer. Um dos convidados Você passa a ser da palestra sobre o tema foi parte de um projeto que acha importante Pedro Markun, responsável www.paramais.com.br

Sete ideias da Campus Party que podem transformar a economia.indd 35

pelo “ônibus hacker”, iniciativa que usou um site de financiamento coletivo para arrecadar R$ 40 mil em 50 dias – no fim, eles conseguiram R$ 58 mil. “A ideia do crowdfunding é gênial, você gasta dez reais e passa a ser parte de um projeto que acha importante. É viciante, estou gastando uma grana nisso”, diz Markun. (Outras ideias que já circulam há algum tempo e foram destaque na Campus são o coworking e o crowdsourcing.)

6) Novas ideias? Recicle as antigas “Os novos empreendedores ficam procurando a grande ideia, algo que vai transformá-los no próximo Bill Gates ou Mark Zuckerberg. Não vai acontecer”, afirma Irene Tinagli, da ONU. A tecnologia fez surgir tanta coisa nos últimos anos – sites, sistemas de busca, redes sociais, aplicativos – que muitas ainda não se encaixaram para virar um negócio. original e extravagante, Agora, a inovação não pre- Ser ou mesmo divertida cisa ser algo completamente novo, pode ser uma recombinação de ideias velhas, acredita a especialista. “É mentira que uma ideia criativa deve ser radical, mudar o mundo, ser original e extravagante, ou mesmo divertida. O que a inovação precisa ser é útil, algo que resolva um problema real”, diz.

O exemplo de Porto Alegre: tecnologia ajuda moradores a decidir investimentos da prefeitura

7) Poder público e a wikicidadania O exemplo de Porto Alegre foi mencionado em várias palestras da Campus. Há cerca de oito meses, a prefeitura decidiu usar a inovação aberta (veja item 1) para resolver problemas em áreas como mobilidade urbana e saúde. Os desafios propostos tiveram centenas de ideias de solução, vindas do mundo todo. Uma delas vai criar uma moeda virtual para estimular a coleta seletiva de lixo, que dará desconto em imposto e passagens de ônibus. “Em junho, já devemos ter condições de implantá-la”, diz Cezar Buzatto, secretário de governança da cidade. A capital gaúcha também pratica o orçamento participativo, que permite ao cidadão decidir para onde vai o investimento público. Além disso, criou o portoalegre.cc, uma plataforma onde as pessoas criam causas – como eliminar um foco de lixo, ou tapar um buraco de rua – e mobilizam empresas e vizinhos. “É uma experiência completamente inovadora, sem nenhum monitoramento, cada um pode colocar a causa que quiser ali”, diz Buzatto. O Comitê Gestor da Internet apoia outra iniciativa pública de estímulo à nova economia: os “dados abertos”. A ideia é que os governos abram seus bancos de dados para que empreendedores possam usá-los para criar softwares, apliPortoalegre.cc, uma plataforma onde as pescativos e outras coisoas criam causas… sas úteis. Pará+ 35

25/02/2012 11:46:29


“Angry Birds”

pode formar gestores, diz pesquisador Sugata Mitra

G

ames podem ser uma forma poderosa de ensino e “Angry Birds” deveria ser usado em cursos de MBA. Esse foi um dos pontos mais interessantes da entrevista coletiva que o pesquisador indiano Sugata Mitra deu na Campus Party. Ele é conhecido por experimentos que combinam tecnologia a ensino. “Nunca vi uma criança que queira jogar um game educacional”, disse Mitra. Para ele, jogos de qualquer natureza têm algo a ensinar. “Escolher qual pássaro [de ‘Angry Birds’] usar em qual momento é uma aula de gestão.” Para o pesquisador, não só o método de ensino deve mudar como também os currículos praticados em escolas e universidades. “As pessoas conseguem ler uma página, mas não conseguem entender o que está escrito”, disse. “Há

Sugata Mitra ficou famoso pelo experimento conhecido como “buraco na parede”

300 anos, não importava se o currículo era interessante, mas hoje em dia isso não funciona.” A tecnologia especialmente, defende Mitra, é algo que crianças aprendem por elas mesmas. O indiano usou um episódio que aconteceu com ele próprio para ilustrar sua opinião. Em 1996, o pesquisador acabara de comprar um PC. “Cheguei em casa com o computador, meu �ilho tinha 5 anos, e eu disse para ele: nem pense nisso.” Dois dias depois, o menino ensinou ao pai um código que ele havia esquecido. “Percebi que ele estava me observando o tempo todo”, disse Mitra. “A partir de então, cedi e o autorizei a usar o computador.” Angry Birds deveria ser usado em cursos de MBA

36

Pará+

Angry Birds pode formar gestores, diz pesquisador Sugata Mitra.indd 36

Atuais métodos de ensino on-line deixam a desejar >> Professor da Universidade de Newcastle, na Inglaterra, o indiano Sugata Mitra ficou famoso pelo experimento conhecido como “buraco na parede”. Funciona da seguinte maneira: um computador com acesso à internet é colocado em uma localidade pobre –no início, uma periferia da Índia. A partir daí, as crianças aprendem a mexer sozinhas no PC e a acessar a internet. Os dois princípios que regem a experiência são a auto-organização, porque uma criança ensina à outra, e a tecnologia ajudando a educação. Sugata Mitra diz que, apesar de acreditar que a tecnologia ajuda o processo educativo, as maneiras como ela é utilizada atualmente são falhas. “Os atuais métodos de ensino on-line deixam a desejar”, exemplifica. Para o indiano, o processo de aprendizado não é neutro – de mão única, do professor ao aluno – , e prova disso é a negociação entre crianças e pais. Além disso, a auto-organização, diz Mitra, também é uma forma de negociação entre pares. “De alguns pontos de vista, a comunidade de software livre e a Wikipedia são exemplos de auto-organização”, diz. Mesmo assim, o pesquisador ressalva que a auto-organização física tem aspectos únicos, principalmente entre crianças. Apesar de ser um defensor da educação on-line, Sugata Mitra acredita que a ida de estudantes de países menos desenvolvidos, como Brasil, China e Índia, a universidades europeias e americanas não é um problema. “Estudantes devem estar onde podem produzir melhor”, diz. “A humanidade é maior que países.”

www.paramais.com.br

25/02/2012 11:47:55


Como trabalhar a

motivação para os estudos em 2012

O

início do ano geralmente proporciona um nível de disposição mais elevada para o início ou retomada de projetos e atividades, o que impõe, em relação aos candidatos a concursos públicos, a necessidade de construir estratégias que permitam otimizar as condições dadas por este momento. Para tentar colaborar com esta atitude, a intenção do presente texto consiste na abordagem do tema da motivação nos estudos. Esclareço desde já que não se trata de autoajuda intuitiva e superficial para concursos, construída com base em achismos ou empirismos. Primeiramente, em termos conceituais, a motivação tem relação com as causas ou fatores que determinam as nossas ações. O presente fenômeno passou a ter relevância maior para as ciências da gestão após o contexto de predominância do modelo da Administração Científica, o qual por vezes equiparava os homens às máquinas. Ou seja, houve um momento no qual se percebeu que a produtividade e os resultados não eram determinados apenas pela qualificação de trabalhadores. Percebeu-se que havia algo mais. E daí ganhou uma importância maior o estudo científico do fenômeno motivacional. Existem duas grandes frentes de construções teóricas sobre a motivação. Uma consiste na motivação por conteúdo, sendo que a outra corresponde à motivação por processo. A motivação por conteúdo tem como uma das teses www.paramais.com.br

Como trabalhar a motivação para os estudos em 2012.indd 37

>>

por Rogerio Neiva *

Já a motivação por processo tem como base o estabelecimento de metas. Principalmente metas de curto prazo, as quais devem ser viáveis e fazer sentido. Mas o estabelecimento de metas exige a estruturação de um planejamento de estudos, bem como de mecanismos que lhe permita apurar o seu cumprimento, o que corresponde ao conceito de “feedback”. Um exemplo seria uma meta de quantidade de horas de estudo ou de mais representativas a famosa teoria páginas a serem estudadas, em deterdas necessidades, desenvolvida por minado intervalo de tempo. Abraham Maslow. Segundo esta, o ser Inclusive, esta ideia das metas de curto humano está sempre em busca da sa- prazo se relaciona a um conceito muito tisfação de necessidades de natureza fi- importante, o qual venho sustentando siológica, de segurança, sociais, estima de forma reiterada. Trata-se da lógica e realização. do Foco no Processo. Assim, considerando a presente cons- O Candidato que trabalha com o foco trução, cabe a você, que está em busca no processo tende minimizar as angúsda aprovação, responder às seguintes tias decorrentes do foco no resultado. perguntas: por que eu quero passar no E também procura se satisfazer com concurso público? Quais as necessida- a execução do plano estabelecido. Ou des procuro atender? seja, retira o foco do resultado, o joganAs respostas seguramente serão fonte do para a execução. de motivação, bem como ajudarão no Estas são apenas algumas sugestões e fortalecimento das convicções acerca considerações para que se aproveite da intenção de se emprenhar na prepa- este momento, no sentido de elevar as ração. condições motivacionais para o estudo. Portanto, procure trabaA motivação por conteúdo tem como uma das teses mais lhar estratégias que elevem representativas a famosa o seu nível de motivação. teoria das necessidades Aproveite o início do ano para isto e crie condições para que 2012 seja o ano da sua aprovação. Bom estudo, com comprometimento e motivação! A motivação tem como base o estabelecimento de metas

(*) Juiz do trabalho desde 2002. Além disso, é psicopedagogo e possui pós-graduação em administração financeira. Atua como professor de nível superior e de cursos preparatórios para concursos

<<

Pará+ 37

25/02/2012 11:49:02


A bola Mundo no FST

Fórum Social

Temático Fotos: Arthur Koisquis, Bartô Marin ho, Celso Vinhas, Roberto Stuckert Filho/PR e Valter Campanato/ABr

Evento ligado ao Fórum Social Mundial é o primeiro de uma série que acontecerá em 2012, teve como foco a crise no capitalismo e a justiça social e ambiental 38

Pará+

Fórum Social Temático.indd 38

A

mobilização por “outro mundo possível” foi retomada com a abertura em Porto Alegre do Fórum Social Temático (FST). O evento, ligado ao Fórum Social Mundial, surgiu na capital gaúcha em 2001 como antítese do Fórum Mundial Econômico, que reúne a cada ano políticos e empresários na cidade suíça de Davos. Organizado por movimentos sociais e organizações da sociedade civil, o FST, tem como tema a crise do capitalismo e justiça social e ambiental. Além da capital gaúcha, os debates se realizaram em Canoas, São Leopoldo e Novo Hamburgo. O FST teve como intuito ser uma prévia da Cúpula dos Povos, encontro de movimentos sociais que acontecerá paralelamente à Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, Rio+20, marcada para junho. “A preocupação é que a chamada economia verde (proposta central do Rio+20) seja apenas um novo rótulo para o mesmo modelo de desenvolvimento. Para nós, dewww.paramais.com.br

25/02/2012 12:56:58


Marcha de abertura do Fórum Mundial Temático

bater a Rio+20 é debater a crise capitalista”, declarou Mauri Cruz, do comitê organizador do FST. O foco será tentar influenciar os resultados da conferência Rio+20, apresentando propostas alternativas às questões levantadas pelos governos.

A marcha de abertura do FST O calor de 35 graus Celsius e um temporal não desanimaram os ativistas que participaram da marcha de abertura do Fórum Social Temático (FST) pelas ruas de Porto Alegre. Com a chuva, o trânsito ficou caótico na capital gaúcha, desde as proximidades da Avenida Borges de Medeiros, na região central, até a Usina do Gasômetro, onde terminou a passeata por volta das 20h. Com público eclético, a marcha refletiu a diversidade dos debates, focados principalmente na crise econômica internacional e na preparação para a Rio+20. A marcha abriu oficialmente a programação do FST, em Porto Alegre e em mais três cidades da região metropolitana da capital gaúcha.

Presença política Apesar do caráter não governamental e não partidário dos eventos ligados ao FST, a reunião atraiu diversos políticos. Além do governo estadual do Rio Grande do Sul, o governo federal teve uma participação ativa. A presidente Dilma Rousseff participou da discussão “Diálogo entre a Sociedade Civil e Governos”, onde serão abordados temas como a crise econômica, as políticas públicas de combate à pobreza e as diretrizes brasileiras para a conferência de junho, ao lado do presidente do Uruguai, José Mujica. Além da presidente, pelos menos sete ministros estiveram nos eventos do FST. Entre os convidados também estavam o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos, o jornalista e escritor espanhol Ignacio Ramonet e ativistas que fizeram parte de movimentos como a Primavera Árabe, Occupy Wall Street e grandes manifestações que ocorreram nos últimos meses no Chile e na Espanha, além dos sociólogos Emir Sader e Ignacio Ramonet e dos músicos Fito Paez e Gilberto Gil. A abertura também contou com a presença do brasileiro José Graziano da Silva, novo responsável pela FAO, agência da ONU para alimentação. A programação do FST incluiu debates, oficinas, exposições e eventos culturais. As atividades foram em sua maioria organizadas por movimentos sociais, centrais sindicais e ONGs. Outras duas atrações do Fórum Social Temático foram o Fórum Mundial da Educawww.paramais.com.br

Fórum Social Temático.indd 39

Pará+ 39

25/02/2012 12:57:14


ção, o Fórum Social Temático da Saúde e Seguridade Social, e o Conexões Globais 2.0, todos em Porto Alegre.

Mulheres são as mais atingidas pela crise econômica mundial Militantes da Marcha Mundial das Mulheres fizeram uma plenária em paralelo aos debates do FST 2012. O objetivo, de acordo com a coordenadora do movimento no Rio Grande do Sul, Cláudia Prates, foi utilizar o espaço do fórum para reforçar alianças com outros movimentos na luta contra o capitalismo verde. “Nós sempre cruzamos com mulheres que querem conhecer a marcha, querem fazer parte, mas muitas acham que é como um clube, que você precisa se associar ou se filiar. Esses espaços são para a gente mostrar que a marcha é um movimento de mulheres livres, autônomas. Elas não precisam estar ligadas a nenhum partido, central ou sindicato”, disse. “As mulheres são as mais atingidas em todas as crises. São as mais empobrecidas, as que mais sofrem violência”, disse. “Se não nos unirmos numa luta só e numa só

O diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), José Graziano, apela para que a sociedade civil participe da luta contra a fome e a insegurança alimentar

A ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, faz palestra sobre Rio+20, no FST

voz, não vamos conseguir ter sucesso – nem a luta feminista e nem a luta ambiental. Precisamos juntar essas lutas, porque estamos dentro do mesmo processo de destruição e dentro do mesmo modelo”, concluiu.

Propostas para cidades mais sustentáveis “Não podemos ver as cidades como um mero amontoado de problemas. São também um espaço facilitador para a resolução desses problemas”, disse a ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora Marina Silva. Em sessão concorrida, que lotou o auditório da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Marina estava ao lado de velhos conhecidos da esquerda brasileira, entre eles os teólogos Leonardo Boff e Frei Betto e o ativista e pai do Fórum Social Mundial, Oded Grajew. O socioambientalista e ex-consultor do Ministério do Meio Ambiente Tasso Azevedo disse que se as cidades concentram problemas, elas também agrupam soluções. “Não é mais tempo de pensar nos grandes objetivos, a gente deve pensar em nível mais local. O que falta hoje é definir em que lugar queremos chegar como coletivo”, disse Durante o debate, o programa Cidades Sustentáveis, ligado a organizações como o Movimento Nossa São Paulo e o Instituto Ethos, lançou uma plataforma com sugestões em níveis internacional, nacional e local para melhorar a qualidade de vida nas cidades e incluir o centros urbanos na busca de soluções para problemas ambientais globais. Entre as propostas apresentadas pelo grupo, estão políticas de financiamento para os Poderes locais para investimentos em projetos de sustentabilidade, o fortalecimento da representatividade de autoridades locais nas instâncias multilaterais e a criação de sistemas internacionais de intercâmbio, para que as cidades possam trocar experiências sobre iniciativas sustentáveis.

Partcipantes em suas barracas no Parque da Harmonia, no Acampamento da Juventude

evento tenha êxito. “Na realidade, é um debate que inicia um processo. A conferência estabelece processos, uma visão de médio prazo, novos compromissos e novos engajamentos. O objetivo da conferência não é rever paradigmas ou legados da Rio 92, realizada há 20 anos na capital fluminense, mas trabalhar o conceito de desenvolvimento sustentável a partir de uma nova visão de mundo – onde as relações sociais e econômicas se modificaram. A conferência está toda modelada para uma repactuação em torno do desenvolvimento sustentável. É um debate político, não é uma conferência em que você vai adotar um instrumento legal vinculante como foi em 92”, explicou. Izabella lembrou que esta é a primeira vez que se faz um encontro dessa conjuntura no âmbito da Organização das Nações Unidas (ONU). Segundo ela, o próprio secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, demonstrou entusiasmo com a ideia, “por-

Juliana Machado, do comitê popular da Copa do Mundo de 2014 em São Paulo, reúne integrantes de entidades, movimentos sociais e organizações políticas para discussão sobre comitês populares que pretendem atuar no combate às violações, aos abusos e às ilegalidades relacionadas aos jogos de futebol e às Olimpíadas de 2016

Ministra rebate críticas sobre a Rio+20 Izabella Teixeira, rebateu as críticas de que a Rio+20 será um teatro de governantes e disse que confia na força da sociedade civil brasileira e mundial para que o O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, é o anfitrião do FST 2012, contando com o apoio do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) e do CONSEA, além da ONU

40

Pará+

Fórum Social Temático.indd 40

João Pedro Stédile, coordenador do MST, participa dos debates sobre a Rio+20 www.paramais.com.br

25/02/2012 12:57:24


que estamos procurando novos caminhos de fazer a ONU dialogar diretamente com os países e a sociedade”. “É uma conferência que vai debater novos empregos, inovação tecnológica, erradicação da pobreza, segurança alimentar, segurança energética e hídrica. Vamos discutir padrões de produção e consumo sustentáveis, obrigações para os países desenvolvidos”, disse. “Muito do que está na conferência é o que há anos este fórum aqui em Porto Alegre vem denunciando e mostrando que é preciso mudar”, concluiu. Izabella Teixeira também ressaltou que a atual crise financeira enfrentada, sobretudo, pelos países desenvolvidos reforça a ideia que o modelo econômico atual não é sustentável: “A sustentabilidade ambiental passa, sim, cada vez mais, a ser uma pré-condição, uma condicionante para a promoção de políticas públicas, e é isso que o Brasil vai debater e vai buscar com todos os líderes. Temos a esperança de um mundo renovado, de um mundo inclusivo, de um mundo em paz, de um mundo que leva certamente ao crescimento, à igualdade e à conservação do meio ambiente”.

Izabella Teixeira, ministra do Meio Ambiente, e o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, participam da mesaredonda promovida pelos secretários estaduais de Meio Ambiente Entidades civis aproveitam todos os momentos no FST para defender as questões ambientais, a criatividade é a marca da maioria dessas ações

Ano Internacional das Cooperativas José Graziano, diretor-geral da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação), se comprometeu promover a formação de cooperativas agrícolas, às quais considerou fundamentais para combater a fome no mundo.

“A FAO precisa de cooperativas e organizações de produtores fortes como parceiros fundamentais no esforço para eliminar a fome que 925 milhões de pessoas sofrem e responder aos inúmeros desafios do mundo de hoje”, disse. Segundo dados da FAO, no mundo existem cerca de 800 milhões de cooperativas rurais e, durante 2008, o lucro das 300 maiores somou 1,1 trilhão de dólares. Graziano afirmou que é necessário “locawww.paramais.com.br

Fórum Social Temático.indd 41

lizar e divulgar as provas evidentes do impacto das cooperativas e das organizações de produtores na segurança alimentar em nível mundial” e “fortalecer os laços com estes grupos”, pois ajudarão a atenuar a crise de fome nos países mais pobres do planeta. O FST deve servir para “renovar o interesse e o apoio” a esses pequenos grupos de produtores rurais. A organização em cooperativas para a produção de alimentos, de acordo com a FAO, ajuda a reduzir os preços de adubos e sementes. Dessa forma, segundo a FAO, os produtos ficam mais baratos e este processo fomenta empregos e renda entre os pequenos agricultores, que representam 75% da população dos países em desenvolvimento. Dados divulgados pela FAO indicam que a organização promoveu no ano passado cerca de 180 programas e projetos que

apoiavam a formação e a consolidação de grupos de pequenos produtores de diversos países da África e América Latina. A luta contra a fome e a pobreza é um dos pontos centrais do Fórum Social Temático.

A presidenta no FST Discursando no FST, a presidenta Dilma Rousseff avaliou que a situação na América Latina é de redução da pobreza e da desigualdade social enquanto, em outras

A presidenta Dilma discursa em defesa de um novo modelo de desenvolvimento Pará+ 41

25/02/2012 12:57:32


O ativista Chico Whitaker avaliou que a chamada democracia representativa no país está em crise e que, além de eleger, a população precisa controlar, acompanhar, reivindicar e exigir. É uma nova cultura, de uma democracia muito mais exigente

partes do mundo, o cenário é de estagnação, recessão e desemprego. “Nossos países não sacrificam sua soberania frente à pressão de grupos financeiros e agências de classificação de risco”, disse, ao reforçar que o aumento da desigualdade gera mais exclusão e a perda de direitos já conquistados. Dilma lembrou que a crise atual abre caminho para o que chamou de perigosas ameaças, como o desemprego, a xenofobia e a paralisação das negociações para a redução do aquecimento global. A presidenta ressaltou que o lugar que o Brasil ocupa atualmente no cenário internacional não é consequência de nenhum milagre econômico, mas resultado de um povo e de um governo que souberam optar por um outro caminho. “O Brasil é hoje um outro país. Ninguém pode nos tirar isso. Somos hoje um país mais forte, mais desenvolvido e mais respeitado”, concluiu.

Estratégias diferenciadas de desenvolvimento Tereza Campello, ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, disse que as estratégias diferenciadas de desenvolvimento implementadas pelo governo brasileiro são o que o país terá a apresentar durante a Rio+20. Tereza destacou que o Brasil vem conseguindo Tereza Campelo, ministra do Desenvolvimento Social e Combate ao Fome, detalha os programas de transferência de renda na busca pela superação da pobreza

42

Pará+

Fórum Social Temático.indd 42

enfrentar a crise financeira global associando crescimento, geração de emprego e renda e preservando o meio ambiente. A economia popular e solidária, segundo a ministra, também merece destaque, já que consiste em uma estratégia de empreendedorismo que aposta nas cooperativas e no associativismo, valorizando a organização das comunidades. Tereza Campello, anunciou a construção de 60 mil cisternas em todo o país em parceria com a Fundação Banco do Brasil e explicou que as cisternas são uma tecnologia social já conhecida e de grande importância, sobretudo para o Nordeste brasileiro, onde há um grande número de agricultores familiares. Ela avaliou que, de todos os males provocados pela extrema pobreza, a falta de acesso à água potável é o mais severo. A construção de cisternas está prevista no programa Água para Todos, que integra o Plano Brasil sem Miséria.

A presidenta e a Rio + 20 Rousseff ressaltou que, num momento de crise e de incertezas, a Rio + 20 ganha significado especial. “A Rio + 20 deve ser um momento importante de um processo de renovação de ideias. A Rio + 20 vai enfrentar uma questão mais ampla e decisiva. Um novo modelo de desenvolvimento nas suas dimensões econômica, social e ambiental. O que estará em debate é um modelo de desenvolvimento capaz de articular o crescimento e a geração de emprego, a erradicação da pobreza e a redução das desigualdades, a participação social e a ampliação de direitos, educação e inovação tecnológica, o uso sustentável e a preservação dos recursos ambientais”, disse a presidenta. “O Brasil hoje é um outro país. Ninguém, nenhum grupo pode nos tirar isso. Nós somos hoje um país mais forte, mais desenvolvido e mais respeitado. Um país que convive harmonicamente com seus vizinhos da América do Sul, da América Latina e do Caribe, e quer construir com eles um polo de desenvolvimento e democracia no mundo.” Dilma Rousseff defendeu a participação social nas discussões sobre desenvolvimento sustentável que terão lugar na Rio + 20. Segundo ela, é possível crescer, incluir, proteger e conservar. Desenvolvimento sustentável, explicou, significa o aprofundamento dos mecanismos de

Ignacio Ramonet, jornalista e sociólogo, ex-editor do jornal francês Le Monde Diplomatique, defendeu a criação e o fortalecimento de comissões da verdade para que os crimes cometidos por ditaduras não sejam esquecidos nem repetidos. Ramonet definiu o direito à memória com um novo direito humano, que precisa ser respeitado e garantido às vítimas e à sociedade

participação social e o fortalecimento da nossa democracia, e uma inserção soberana e competitiva no mundo. “O papel da sociedade civil será determinante para a realização da Rio + 20. Eu tenho certeza, um outro mundo é possível. Até o Rio de Janeiro”, disse a presidenta, encerrando o discurso. Integraram a comitiva presidencial a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e o assessor especial para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia. Gilberto Carvalho

Gilberto Carvalho, ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, avaliou que não há ausência de diálogo entre o governo e os representantes sociais. Há, segundo ele, uma certa tensão e, muitas vezes, demora em atender reivindicações com a velocidade necessária. “O governo não pode estar fechado em suas fórmulas. A presença da presidenta Dilma e de ministros aqui no fórum é exatamente um exercício dessa prática, de que é preciso ouvir para errar menos e ouvir para acertar mais. Isso é democracia e um exercício importante para nós”, explicou. www.paramais.com.br

25/02/2012 12:57:34


Presidenta Dilma participa do FFST no Ginásio Gigantinho

Mendes Ribeiro, ministro da Agricultura, durante painel de debates do FST

A ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, em palestra no Fórum Social Temático

Balanço do FST Segundo Celso Woyciechowski, membro do Comitê Organizador do FST, que reuniu cerca de 200 entidades nacionais e internacionais e 40 mil pessoas em Porto Jorge Streit, presidente da Fundação Banco do Brasill, e a ministra Tereza Campelo, nas discussões sobre os esforços para a superação da pobreza

Alegre, conseguiu cumprir o objetivo de ser uma etapa preparatória para a Cúpula do Povos – reunião que os movimentos sociais irão organizar em paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que o Brasil vai sediar em junho,no Rio de Janeiro. Woyciechowski disse que as articulações feitas em Porto Alegre servirão de base para uma plataforma de propostas que os movimentos sociais vão apresentar como alternativas ao que será negociado oficialmente pelos governos na conferência do Rio. A base é a crítica à chamada economia verde que, segundo as organizações não governamentais (ONGs), pode acabar apenas repetindo o modelo capitalista sob um rótulo de correção ecológica. Nós, da comissão organizadora, estamos extremamente satisfeitos, pelo conteúdo, pela riqueza dos debates que aqui foram apresentados e pelas proposições que certamente serão levadas para a Cúpula dos Povos, no Rio de Janeiro. O aspecto mais positivo foi a decisão da presidenta Dilma de vir para o FST e não

ir ao Fórum Econômico de Davos. Essa foi uma decisão política extremamente acertada da presidenta Dilma e que demonstra o seu empenho em buscar um diálogo que seja alternativo, que não seja um modelo vertebrado a partir de Davos. E, para além disso, a presidenta abriu um debate franco, transparente, com os movimentos sociais, com as organizações. Ela apresentou sua vontade, sua disposição de buscar as transformações.

Durante o encerramento do FST

Distribuidora

R

Cristalfarma Sua Saúde é nosso compromisso

www.cristalfarma.com.br

Medicamentos Produtos p/ consumo Hospitalar Filmes e Acessórios p/ raio-X Móveis e Equipamentos Hospitalar

Produtos para Laboratório e Análise Clínica

Matriz - Rod. BR 316 Km 6- Av. Leopoldo Teixeira, Nº 8 Ananindeua - PA - Fone: (91) 3255-5616/3255-1279 www.paramais.com.br

Fórum Social Temático.indd 43

Pará+ 43

25/02/2012 12:57:44


SÉRGIO MARTINS PANDOLFO*

(*) Médico e Escritor. ABRAMES/SOBRAMES

+

A MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA SAÚDE DE ALTER DO CHÃO, SANTARÉM - PARÁ

A

lter do Chão é uma vila turística com belas praias de areias brancas, banhadas pelas águas transparentes do rio Tapajós, localizada a 32 km de Santarém, conhecida mundialmente por seus mais diversos atrativos. Entre eles se pode destacar a Festa do Sairé, a manifestação culturalreligiosa mais antiga do Norte do Pará, realizada há mais de 300 anos, a Festa do Boto (disputa entre os botos estilizados Tucuxi x Cor-de-rosa), além do reconhecimento internacional pelo jornal britânico The Guardian de ter “a praia mais bonita do Brasil” Contudo, seu maior patrimônio material é a Igreja matriz de Nossa Senhora da Saúde, construída no último quartel do século XIX em estilo barroco colonial português que, apesar de bastante desgastada pelo tempo seguia sendo a única igreja desse período no município

Vista em perfil da igreja já restaurada

A matriz de Nossa Senhora da Saúde estava muito desgastada, alterada e degradada

de Santarém que ainda mantinha sua arquitetura original. O prédio da Igreja inclui a capela central e duas naves laterais, sendo que a capela possui 25 metros de comprimento e 7,97 metros de largura. A espessura das paredes chega a 40 centímetros. Na parte superior, encontra-se o espaço para o coro e duas portas originais em madeira, com sacadas que têm como vista a praça principal da vila. No lado esquerdo, uma das portas dá acesso à nave que abriga o sino de bronze que pesa 60 Kg. Aos 21 de junho de 2009 foi reconhecida como “Patrimônio Histórico de Santarém” e constatada a necessidade premente de obras de requalificação e restauração, que foram realizadas no ano de 2011, encerradas no último dia do exercício, constantes de: 1- solidificação da obra; 2- revestimento interno e externo; 3- recuperação e execução de alvenaria; 4- recuperação do ladrilho hidráulico; 5- recuperação de pavimentação, pisos e contrapisos;

6- tratamento e execução das esquadrias; 7- remoção das obturações errôneas ou alheias à construção original; 8recuperação da cobertura; 9- revisão e recuperação das instalações elétricas e hidrossanitárias; 10- restauração dos objetos decorativos, intervenções essas realizadas pela Diocese de Santarém e auspiciadas pela Mineração Rio do Norte (MRN) por meio da Lei Semear de Incentivo à Cultura, Governo do Estado do Pará, Fundação Cultural do Pará “Tancredo Neves”. O projeto e acordos de restauração contaram com o apoio de órgãos competentes como o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e DPHAC (Departamento do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Pará) visando a aproximar o imóvel, o máximo possível, de sua arquitetura original. “É a primeira obra de restauro de um prédio histórico, em Santarém, cujas características originais puderam ser resgatadas. Seguimos todas as normas técnicas e não deixamos nada

Vista frontal da matriz revitalizada

Panificadora e Confeitaria

mos Aceita as de as end Encom es e Salgad em s Doc Torta t regamos n E ílio Domic

Av. Fernando Guilhon, 1382 Esquina com Apinagés, fone 3272-9054

44

Pará+

PANDOLFO - A MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA SAÚDE.indd 44

www.paramais.com.br

27/02/2012 16:34:46


a desejar, se comparada a outras restaurações feitas no Brasil”, disse Terezinha Amorim, coordenadora do projeto “Preservação do Patrimônio Histórico de Santarém: Restauração da Igreja de Nossa Senhora da Saúde”.

BREVE HISTÓRICO DA IGREJA MATRIZ Em 1738 o padre. Manuel Ferreira fundou a Missão de Nossa Senhora da Purificação na antiga aldeia dos índios Boraris e construiu uma pequena igreja de taipa de mão que ficou sob a administração dos missionários jesuítas até 1759. Em 6 de março de 1758 o governador do Pará Francisco Xavier de Mendonça Furtado, meio-irmão do marquês de Pombal, ministro plenipotenciário de D. José I de Portugal e a quem devemos a posse da maior parte da Amazônia de hoje, elevou a missão de Nossa Senhora da Purificação à categoria de Vila, dando-lhe a denominação de Alter-do-Chão, homônima de uma das cidades portuguesas. Com a expansão da vila, os portu-

O precioso altar todo em madeira de lei artisticamente esculpido

Detalhe da parede em alvenaria de pedra, areia e cal

O coro na parte superior da entrada

www.paramais.com.br

PANDOLFO - A MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA SAÚDE.indd 45

gueses passaram a construir uma igreja maior de pedra e cal em frente à escola, próximo à praça central. A atual igreja de Nossa Senhora da Saúde de Alter-do-Chão, em austero barroco português, é a terceira a ser construída nessa vila balneária*. O início da sua construção data de 1876 sob a coordenação do missionário José Antônio Gonçalves e o material nela utilizado foi cal, pedra e barro. Os trabalhos de edificação só foram Imagem de Nossa Senhora da Saúde, com concluídos vinte anos depois, mais de 280 anos sua inauguração ocorrendo no dia 6 de janeiro de 1896, data em que os moradores de Alter do Chão realizam a festa da sua padroeira. A Imagem oficial de Nossa Senhora da Saúde, presente dos missionários portugueses, chegou a Alter do Chão no dia 2 de fevereiro de 1725 e o altar-mor da igreja, uma preciosidade, todo em madeira de lei, único em estilo rococó da região, foi esculpido pelo emérito professor santareno Antônio Batista Belo de Carvalho no ano de 1923. O prédio atual conta, portanto, com 146 anos de existência, porém, se acrescentarmos o tempo decorrido entre a primeira ermida (1738) e o templo ora restaurado vai para 274 a devoção dos alterenses por sua padroeira. sergio.serpan@gmail.com serpan@amazon.com.br www.sergiopandolfo.com

Pará+ 45

27/02/2012 16:34:48


CAMILLO MARTINS VIANNA*

(*) SOPREN/ SOBRAMES

+

LEMBRANÇAS DA AMAZÔNIA PARAUARA A chuva de cabeceira Chega para alagar Botando no fundo Até o rio do lugar

Em Autazes no Amazonas Sapinho chamado raspa-cuia De madrugadinha chama atenção Porque gosta de cantar

Quando papouca na beira É que a mercadoria chegou Nome que ao fumo do diabo dão E que tem grande procura e aceitação

Nos campos marajoaras No beiral da Casa Grande O vento começa a zunir Incomodando os que querem dormir

Lázaro Lazareno Legítimo de Braga Era o nome do pau de fogo Que veio d’além mar

Nos camutins marajoaras Que existem nos cemitérios Há coisas de muito tempo Estão sendo saqueados

A igaçaba mais bonita E também a maior Foi trazida do Marajó Para a coleção variar

Boca de sino Trazido também trazido de lá Chamado mata índios Pois estes não sabiam atirar

Nem o roçado escapa O gado arrebenta o que resta Que serviria para alimentar O pessoal do lugar

Acervo mocorongo Pacientemente juntado Foi todo vendido Para colecionador de outro lugar

As marrecas e os patos do mato Estão desaparecendo do Marajó A matança é desenfreada Não os deixando escapar

A destruição é tão grande Que dá para assustar Tudo vira caco Que não serve nem para guardar

O Tapajós possui enormes riquezas Conforme pesquisas de lá Enriquecendo cada vez mais O patrimônio do lugar

O mapinguari que tem olho na barriga Quando defeca Afasta todo mundo Pela catinga de suas fezes

Nem tudo está perdido Vale à pena lembrar A coleção do Museu Emílio Goeldi Tem raridades desse lugar

Como curiosidade Vale à pena relatar Muitas peças arqueológicas De outras regiões podemos encontrar

Pássaro grande Vale a pena o cristão observar É o gavião tesoura Voando alto para sorte dar

Muitas peças levaram sumiço Nem se sabe quem levou Em museus do mundo todo Essas peças podem estar

O autor percorreu o Jutaí Miri Em frente da casa de morador Senhora usava igaçaba De quinhentos anos ou mais

Jia bem pequenina Se põe a cantar Basta chover um pouquinho Pra ela ficar a jiar

Outro caso interessante É o da urna marajoara Que um governador levou Para trazer de volta, muita gente penou

Em Icoaraci Distrito de Belém Grande concentração de oleiros Peças diferentes podem preparar

A coleção ainda possui Somente para variar Peças do Amapá, do Tapajós E um outro tanto de lugar

Está havendo problemas Em relação à matéria prima Bacia de tabatinga em pequenos igarapés Está quase para acabar

Até no Vaticano Coleção de caretas de índios Um padre daqui levou E até agora não se explicou

Nas grandes olarias Que produzem telhas, tijolos e tubos O forno utilizado é abastecido de lenha Que está para terminar

As marrecas e os patos do mato estão desaparecendo do Marajó

46 Pará+ CAMILLO VIANNA - LEMBRANÇAS DA AMAZÔNIA PARAUARA.indd 46

No Museu Emílio Goeldi tem raridades …

www.paramais.com.br

27/02/2012 09:41:46


Urna marajoara (tipo essa) que um governador levou…

Três ou quatro idosas Põem-se a chorar Lembrando os bons tempos do namorico Que não deixam de recordar Quando voltam para casa Lembram tudo que aconteceu Durante a longa vivência Saudosos, com emoção

Atacando a mata da várzea E a vegetação ciliar Tudo pode levar sumiço E a madeira vai findar Muita peça de olaria Depois de pronta estar Leva demão de tinta Para mais bonita ficar Dia votivo o da Iluminação Nome que dão por lá É o dia de finados No interior do Pará O cemitério é todo caiado Enfeitado com flores E velas são acesas até o dia raiar É quando parentes se reúnem para rezar O mais antigo puxa o terço Dando início à oração Lembrando o defunto E as coisas boas do seu coração Nas olarias de Icoaraci

www.paramais.com.br

CAMILLO VIANNA - LEMBRANÇAS DA AMAZÔNIA PARAUARA.indd 47

Passeando de canoa no igarapé

Os que vão em montarias São rapazes da remação As moças vêm chorando Com tanta recordação

A missa de trinta dias Todos querem rezar Recordando o parente que se foi E as lembranças que deixou por lá

Elas vêm todas de negro Segundo a tradição Com o véu na cabeça Mostrando respeito e comoção

O nome do primogênito Será o de Serapião Tal qual o do bisavô Que muitas boas lembranças deixou

As flores que trouxeram São deixadas perto da cavação Como sinal já sabido De muita consideração

A mulherada fica junta Onde o falecido está Ora cantando, ora rezando Para a tristeza afastar

Quando tudo terminar Lapada de cana Para a vida recomeçar É servida para os que estiveram a rezar

A limpeza do terreno Perto do igarapé É feito pela molecada que bola vai jogar E depois vai se molhar

Parentes e pareceiros Que fizeram sentinela Pegam o rancho e o agasalho Por conta do que se finou

De quando em quando É servido o pretinho bem quentinho Para estimular O pessoal que está por lá

A filha do dono da casa Que se prepara para casar É quem prepara a bóia Pro pessoal se alimentar

Coisa que caiu no goto É a golpada da maldita Para a macharada ficar na alegria Até o sol raiar

Na hora de fazer a cova São os homens a cavar Os presentes jogam mãozadas de terra Para o companheiro enterrar

Pois não é Que sempre aparece Mesa e baralho Para o pessoal cartear ?

Quando chega o padre Todos recomeçam a rezar O pastor pode estar presente Só para variar

Na parede pendurado A foto do finado com sua roupa melhor Para ficar sempre lembrado Pelo pessoal que está por lá.

Pará+ 47 27/02/2012 09:41:49


Governador do Pará cria Condomínio de Reserva Legal em Paragominas Fotos: Antônio Silva/Ag. Pará

O

governador Simão Jatene assinou, recentemente, no município de Paragominas, nordeste do Pará, o decreto que cria o Condomínio de Reserva Legal, uma área ambiental de compensação de ativos florestais que beneficiará todo o Estado. A assinatura do decreto aconteceu no auditório Inocêncio Oliveira,da sede do Sindicato dos Produtores Rurais, em meio a outras ações do governo que marcam

as comemorações pelo aniversário de 47 anos de Paragominas. “Sempre digo que quem transforma a sociedade é a própria sociedade e Paragominas confirma essa tese. A população desse município constrói a idéia do coletivo através do Pacto por um Município Verde. E se foi possível transformar esse município, que tinha alguns dos piores índices de sustentabilidade, é possível transformarmos o Pará.”, disse Simão Jatene pa-

rabenizando a população da cidade pela grande mudança, em meio ao pronunciamento feito durante a cerimônia alusiva ao aniversário. Define-se por Reserva Legal aquelas áreas localizadas no interior de uma propriedade ou posse rural necessária ao uso sustentável dos recursos naturais, à conservação e reabilitação dos processos ecológicos, à conservação da biodiversidade e ao abrigo e proteção de fauna e flora nativas. O se-

Governador Simão Jatene entrega título de terra a Antônia Florencio

O lavrador João Paulo Prestes recebeu o tão sonhado título de propriedade das mãos do governador Simão Jatene

48

Pará+

Governador do Pará cria Condomínio de Reserva Legal em Paragominas.indd 48

Zenaldo Coutinho entregou o título definitivo da terra ao produtor Jeová da Costa, um dos beneficiados com a ordenação fundiária do Iterpa

A solenidade em Paragominas reuniu, além do governador, os secretários Luiz Fernandes, Zenaldo Coutinho, Sidney Rosa e Hildegardo Nunes. O decreto que cria o Condomínio de Reserva Legal, uma área ambiental de compensaçãowww.paramais.com.br de ativos florestais que beneficiará todo o Estado 27/02/2012 09:51:10


mos que crescer verticalmente e agregando valor aos produtos e é isso que estamos fazendo”, disse o prefeito da cidade, Adnan Demachki.

Ordenação Fundiária

cretário extraordinário do Programa Municípios Verdes, Justiniano Neto, explica que em razão da exigência de 50% de área preservada nas propriedades, muitas delas ainda não estão regularizadas. Mas a partir deste decreto, os proprietários poderão atualizar suas situações através de convênios com outros proprietários que tenham área preservada disponível. “Assim, um produtor que precise, por exemplo, de 10% de sua propriedade para alcançar os 50% exigidos na legislação, poderá “alugar” essa área de outro produtor que tenha áreas sobrando em sua propriedade. Com isso, os donos dessas terras poderão ganhar dinheiro mantendo a floresta preservada, e os que ainda não regularizaram suas propriedades poderão fazê-lo”, exemplificou Justianiano pontuando que o decreto é um marco histórico, uma vez que o Pará passa a ser o primeiro estado da Amazônia a possuir o sistema de Condomínio de Reserva Legal. A criação das Reservas Legais é mais uma das ações que integram o

Outra ação que faz parte do modelo sustentável adotado pelo município é a regularização de títulos de propriedade, emitidos pelo Instituto de Terras do Pará (Iterpa). Um dos resultados desse trabalho foi a entrega de 30 títulos de doação (para Diante de um auditório lotado, Simão áreas de até 100 hectares) e 34 títulos de Jatene falou sobre as transformações possíveis quando há parceria entre compra (para áreas acima de 100 hectares) população e governo pelo governador na cerimônia de criação do Condomínio. “Há muito tempo que Programa Municípios Verdes, implantado esperava por isto”, declarou Antônia Flopioneiramente em Paragominas e que está rença, que recebeu o título definitivo de servido de modelo no uso sustentável de sua propriedade das mãos do governador. recursos naturais para outros Estados do O presidente do Iterpa, Carlos Lamarão, país. Criado no ano passado, o Programa explicou que a regularização dos títulos deu início a um processo de regularização faz parte de um projeto de ‘Ordenação das propriedades rurais, que tem início Fundiária’, pelo qual vem passando o com o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e município, desde março do ano passado, finaliza com o Licenciamento Ambiental quando foi implantada uma unidade avançada do Instituto, na localidade. A ideia é Rural (LAR). “Hoje o governador está permitindo que que ao longo da atual gestão a ordenação possamos ganhar dinheiro mantendo a seja concluída em todo o município. floresta em pé. Não podemos mais crescer “E a nossa proposta é estender esta experihorizontalmente derrubando florestas, te- ência para outros municípios, pois entendemos que o Iterpa precisa estar no campo”, disse Lamarão, referindose às Delegacias Regionais de Terras, cuja criação é prevista em lei, assim como a presença do Iterpa em localidades estratégicas, como determina a Lei Estadual nº 4.584. Em 2011, o Iterpa entregou 27 títulos de doação no município, que somados aos entregues totalizam, na oportuniPara Dinan Demachki, prefeito de dade das comemorações pelo aniverParagominas, o governador está sário de de Paragominas, 97 títulos permitindo que possamos ganhar dinheiro mantendo a floresta em pé regularizados na localidade.

www.paramais.com.br

Governador do Pará cria Condomínio de Reserva Legal em Paragominas.indd 49

Pará+ 49

27/02/2012 09:51:16


Municípios Verdes ajuda a zerar desmatamento em São Félix do Xingu

D

epois de Paragominas, mais um município do Pará integrante do programa “Municípios Verdes” começa a se destacar por adotar medidas ambientais sustentáveis. São Félix do Xingu, no sudeste paraense, já alcança os 80% de sua área de produtores com o Cadastro Ambiental Rural (CAR), considerado o primeiro passo para a obtenção de qualquer licença ambiental. Em uma ação integrada, São Félix também saiu da lista dos municípios que mais desmatavam a Amazônia, segundo a Portaria 68/ 2010, do Ministério do Meio Ambiente. Em 2009, o município ocupava o primeiro lugar. Considerado o maior do Brasil em pecuária – e o maior do mundo, a nível municipal - com mais de dois milhões de cabeças de gado, São Félix do Xingu também alcançou outra meta, do desmatamento zero. Segundo o prefeito Antônio Levino, hoje, o município vive no dia a dia o pacto da economia verde. “De 2009 a 2011 viramos o jogo, deixando de ser o município que mais desmatava para ser um município verde. A prova disso é que hoje já estamos com desmatamento zero”, afirma. A guinada teve início com a construção

de uma ampla parceria da sociedade e do poder público. Em 2009, o município assinou um termo de termo de compromisso com o Ministério Público e, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, foi dado o início a uma grande ação para reduzir os índices de desmatamento, que começou desde a base, com a educação, até o processo de regularização. “A secretaria de educação entrou em 2010 com a mudança na estrutura curricular, incluindo a disciplina de Educação Ambiental. Esse processo vem desde a base e papel da educação foi de orientar as crianças e os adolescentes, assim como da agricultura é dar condições de sustentabilidade para o produtor. Então, mesmo as entidades de meio ambiente sendo as responsáveis da linha de frente, todos os outros setores também estão envolvidos”, explica a titular da Educação no município, Viviane Cunha.

Com mais de 84 mil km², para alcançar o percentual de 80% do território inserido no CAR, o aparelho estadual foi fundamental. “O Instituto de Terras, Secretaria Estadual de Meio Ambiente, assim como os demais órgãos, sempre estiveram bastante presentes nesse processo. Até porque nosso município tem como característica a grande quantidade de assentamentos e de comunidades ribeirinhas. O programa nos deu o suporte legal”, diz.

Prefeito de São Félix do Xingu, Antonio Paulino da Silva (2º da esq. p/ dir.) comemora a redução do desmatamento no município com seus assessores 50

Pará+

Municípios Verdes ajuda a zerar desmatamento em São Félix do Xingu.indd 50

www.paramais.com.br

27/02/2012 09:52:24


A ULTRAZOOM MAIS LEVE DO MERCADO

CLIQUE TODOS OS DETALHES COM O PODEROSO ZOOM DE 18X DA SZ-10. ALÉM DISSO, A CÂMERA CONTA COM BATERIA DE LITHIUM DE LONGA DURAÇÃO.

LCD de 3” com alta definição

Filma em HD

Zoom óptico de 18x

Função 3D

14 MP

Dupl a es ta bil iz a ç ã o de imagem

Pet detection

Disponível nas lojas parceiras:

4

Pará+

Anuncio Olympus.indd 4

www.paramais.com.br

27/02/2012 17:11:29


4

Parรก+

Anuncio Aslan.indd 4

www.paramais.com.br

27/02/2012 16:56:00


Pará+ 120