Page 1

outubro 2010

Belém - Pará - Brasil

www.paramais.com.br

ISSN 16776968

Edição 106

6,00 3

Dai-nos a bênção bondosa Senhora de Nazaré


EDIÇÃO 106, OUTUBRO 2010

06

Calendário do Círio 2010

Editora Círios SS Ltda CNPJ: 03.890.275/0001-36 Inscrição (Estadual): 15.220.848-8 Rua Timbiras, 1572A - Batista Campos Fone: (91) 3083-0973 Fax: (91) 3223-0799 ISSN: 1677-6968 CEP: 66033-800 Belém-Pará-Brasil www.paramais.com.br revista@paramais.com.br

beleza interior da Basílica 10 Aatravés dos vitrais

20

Missa Amazônica em Homenagem à Virgem de Nazaré

22

Peregrinações da imagem de Nossa Senhora de Nazaré

peregrina de Nossa 24 Imagem Senhora no Rio de Janeiro

30

A imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré em Belo Horizonte (MG)

DIRETOR e PRODUTOR: Rodrigo Hühn; EDITOR: Ronaldo Gilberto Hühn; COMERCIAL: Alberto Rocha, Augusto Ribeiro, Rodrigo Silva, Rodrigo Hühn; DISTRIBUIÇÃO: Dirigida, Bancas de Revista; REDAÇÃO: Ronaldo G. Hühn; COLABORADORES*: Anete Costa Ferreira, Camillo M. Vianna, Carlos S. Silva, Cristian Sousa, Graziele Ferreira, Garibaldi N. Parente, José Garcia Barrio Júnior Luciana Medeiros, Marivaldo Pascoal, Pedro Cardoso da Costa Ricardo Jordâo Magalhâes, Sergio Pandolfo, Vilma Medina; FOTOGRAFIAS: Carlos Moioli; Elcimar Neves; Manuel César Sarmento Costa; Márcio Santos Matos; Maria Raquel dos Santos da Cruz; Marcelo Martins; Fernando Araújo; Inaldo F.C. Rego; Suzane Raquel Cruz Farias; Marcus Vinícius Ferreira Matos; Iracema de Souza Alcântara Peixoto; Werik Ronan Cruz Farias, Alessandra de Brito Gomes; Claudia Regina Martins; Jonaldo Silva; Igor Mota Magno; Igino Martins Paolelli; Rosa Kamada; Adenor de Jesus Guedes; Maria da Conceição Reis do Amaral; Luiz Octávio dos Anjos Lucas; Yan Henrique Pinto Fernandes; Douglas da Silva Medeiros; Arquimino de Oliveira Cardoso Junior; Dennyson Raphael Martins; Elcimar Neves; Iracema de Souza Alcântara Peixoto; André Tadeu Dias Gaspar; Felipe Musse de Oliveira; 186 - Iracema de Souza Alcântara Peixoto; Rosa Kamada; DESKTOP: Mequias Pinheiro; EDITORAÇÃO GRÁFICA: Editora Círios * Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores

ANATEC ASSOCIAÇÃO DE PUBLICAÇÕES

PA-538

VIII Concurso 34 OImagens de Círios

43

Revistas Pará+ e Amazônia, fontes de leitura, estudos e informações

44 A criança e o prazer de ler 48 O Arquiteto de Belém

a Nazaré em su de Nossa de Capa: Imagem Foto de Marcio Santos . aria na Moto Rom

Berlinda,


Calendário do Círio 2010 DIA

HORA

EVENTO

LOCAL

RESPONSÁVEL

05

19:00

Abertura Oficial do Círio 2010

Casa de Plácido

Eventos

05

20:00

Apresent. da Banda Sinfônica do Corpo de Fuzileiros Navais

Concha Acústica

06

08:00

Abertura da Vigília de Oração

Capela Bom Pastor

Evangelização

06

18:00

Apresentação do Manto

Basílica Santuário

Marketing

06

20:30

Transportes dos Carros – CDP

Basílica Santuário / CDP

Procissões

08

08:00

Encerramento da Vigília de Oração

Capela Bom Pastor

Evangelização

08

09:00

Traslado Ananindeua / Marituba

Basílica Santuário

Procissões

09

05:30

Romaria Rodoviária

Ananindeua

Procissões

09

09:00

Romaria Fluvial

Icoaraci

Procissões

09

11:30

Moto Romaria

Pça. Pedro Teixeira

Procissões

09

12:30

Descida da Imagem

Basílica Santuário

Evangelização

09

16:30

Missa da Trasladação

Colégio Gentil

Evangelização

09

17:30

Trasladação

Colégio Gentil

Procissões

10

05:00

Missa do Círio

Catedral da Sé

Cúria da Sé / Evangelização

10

06:30

Círio

Catedral da Sé

Procissões

10/23

21:30

Programação Cultural/Círio Musical

Concha Acústica

Eventos

11/23

05:30

Terço da Alvorada

Basílica Santuário

11

19:00

Noite dos Eleitos

Salão de Festa da Basílica Santuário

Coordenação

19:00

Noitários

Salão de Festa da Basílica Santuário

Eventos

16

08:00

Ciclo Romaria

Pça Santuário

Procissões

16

17:00

Romaria da Juventude

A definir

Procissões

17

07:00

Romaria das Crianças

Pça. Santuário

Procissões

22

19:30

Missa 60 anos de ordenação sacerdotal de D. Vicente Zico

Praça. Santuário

23

16:00

Romaria da Juventude

Igreja São Judas Tadeu

24

08:00

Procissão da Festa

Pça. Santuário

Procissões

24

19:30

Missa de Encerramento

Pça. Santuário

Evangelização

24

21:00

Encerramento do Círio 2009

Salão de Festa da Basílica Santuário

Eventos / Marketing

24

22:00

Espetáculo Pirotécnico

Pça. Santuário

Eventos

25

05:30

Subida da Imagem

Basílica Santuário

Evangelização

25

06:00

Missa do Recírio

Pça. Santuário

Evangelização

25

07:00

Recírio

Pça. Santuário

Procissões

06

Procissões

paramais.com.br


Círio de Nazaré 2010

A

cidade de Santa Maria de Belém do Grão Pará, a Arquidiocese de Belém e todo o Estado do Pará acolhem com alegria os peregrinos de todo o Brasil para a celebração do Círio de Nazaré de 2010. Não é possível descrever com palavras o que se vive no Círio. Trata-se de um

convite irrecusável: venham e vejam o que vivemos e como vivemos. Os frutos se desdobram na história de nosso povo. Se grandes são as graças alcançadas e os milagres, maiores são as raízes de religiosidade plantadas pacientemente pela presença mariana nestas terras. Não assoma em nossos corações o orgulho humano ao falar do Círio, mas transborda o que experimentamos e as marcas que estão em nossa história. Deixem-se todos contagiar pelo que Deus realiza entre nós. Ninguém volte indiferente para sua casa, mas todos transmitam, como missionários, a alegria que aqui encontraram. Rezem de um modo diferente, com maior confiança. Vivam mais a palavra de Deus, a exemplo da Virgem de Nazaré. Sejam homens e mulheres de esperança, ajudando o mundo a ser melhor! Daqui brotem rios de retidão e justiça, de verdade e de confiança! Feliz Círio de 2010!

Dom Alberto Taveira Corrêa Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará

paramais.com.br

07


Programa Litúrgico-Religioso De segunda a sábado 05h15 ........ Terço da Alvorada 05h45 ........ Missa e Consagração 07h ........... Missa e Consagração Horário de Verão 05h15 ........ Terço da Alvorada O6h ........... Missa e Consagração 07h15 ........ Missa e Consagração 08H30 ........ Romaria com Missa* (sábado: Romaria com Missa às 9h) 10h ........... Romaria das Escolas (sem missa) 12h ........... Missa e Consagração 15h ........... Adoração Eucarística e Novena 17h ........... Santo Terço 18h ........... Missa da Juventude 19h30 ....... Missa na Praça Santuário - TV Nazaré 21h ........... Missa e Consagração Missas aos Domingos Manhã 07h ......... (Praça Santuário) - 10h (Basílica-Santuário) Tarde 12h-16h-18h Noite 19h30 ...... (Praça Santuário) -21h (Basíisca-Santuário) Confissões De segunda a domingo, entre 6h e 21 h Romarias às 8H30 com missa (sábado, às 9H) 11/10 12/10 13/10 14/10 15/10 16/10 18/10 19/10 20/10 21/10 22/10 23/10

08

2ª-feira .......... Confraria de Nossa Senhora de Nazaré e de Sõo José / Congregação Mariana 3ª-feira .......... Fiéis em Geral 4ª-feira .......... Legião de Maria 5ª-feira .......... Colégio Filhas de Sant'Ana 6ª-feira .......... Movimento Divina Misericórdia sábado ........... Pastoral da Saúde e Enfermos 2ª-feira .......... Colégio Santo Catarino e Colégio Nazaré 3ª-feira .......... Colégios Salesianos 4ª-feira .......... Colégios Preciosinas e Colégio Santo Antônio 5ª-feira .......... Colégio São Paulo 6ª-feira .......... Apostolado da Oração sábado ........... Pastoral da Pessoa Idosa

paramais.com.br


Missa na Praça Santuário, às 19H30 10/10 domingo ........ Fiéis em Geral 11/10 2ª-feira .......... Caminho Neocatecumenal 12/10 3ª-feira .......... Grupo de Oração Terço dos Homens (GOTH) 13/10 4ª-feira .......... Movimento Focolare 14/10 5ª-feira .......... Pastoral Universitária 15/10 6ª-feira .......... AEC / Educadores / Professores 16/10 sábado ........... RCC 17/10 domingo ........ Pastora! do Dízimo / Guardas 18/10 2ª-feira .......... Médicos/Profissionais da Saúde/Defesa Civil/Cruz Vermelha 19/10 3ª-feira .......... Novas Comunidades 20/10 4ª-feira .......... Religíosos(as) / Movimentos Missionários 21/10 5ª-feira .......... Dimensão Familiar 22/10 6ª-feira .......... Clero e Vocações Sacerdotais 23/10 sábado ........... Setor da Juventude 24/10 domingo ......... Diretoria da Festa de Nazaré Pregadores da quinzena Dia 10 de outubro - domingo: Dom José Belisário da Silva - Arcebispo de São Luís do Maranhão - MA Dia 11 de outubro - 2°feira: Don Orara João Tempesta - Arcebispo do Rio de Janeiro - RJ Dia 12 de outubro - 3°-feira: Dom Vicente Joaquim Zico - Arcebispo Emérito de Belém - PA Dia 13 de outubro - 4°-feira: Dom Luís Ferrando - Bispo de Bragança - PA Dia 14 de outubro - 5o-feira: Dom Bernardino Marchio - Bispo de Caruaru - PE Dia 15 de outubro - 6a-feira: Dom Frei Severino Batista de França - Bispo de Nazaré - PE Dia 16 de outubro - sábado: Dom Erwin Kräutler - Bispo Prelado do Xingu - PA Dia 17 de outubro - domingo: Dom Esmeraldo Barreto de Farias - Bispo de Santarém - PA Dia 18 de outubro - 2a-feira: Dom Carlos Verzeletti - Bispo de Castanhal - PA Dia 19 de outubro - 3a-feira: Dom Alessio Saccardo - Bispo de Ponta de Pedras - PA Dia 20 de outubro - 4a-feira: Dom Dominique Marie Jean Denis You - Bispo de Conceição do Araguaia -Dia 21 de outubro 5°- feira: Dom Pedro José Conii - Bispo de Macapá - AP Dia 22 de outubro - 6a-feira: Cardeal Dom Serafim Fernandes de Araújo - Arcebispo Emérito de Belo Horizonte - MG. Dia 23 de outubro - sábado: Dom Alberto Taveira Corrêa - Arcebispo Metropolitano de Belém - PA Dia 24 de outubro - domingo: Dom Alberto Taveira Corrêa - Arcebispo Metropolitano de Belém - PA Programação da Concha Acústica - Círio Musical - 21h 10/10 11/10 12/10 13/10 14/10 15/10 16/10 17/10 18/10 19/10 20/10 21/10 22/10 23/10

Pe. Fábio de Melo Anjos de Resgate Pe. Antônio Maria Banda Dominus Pe. Joãozinho Diego Fernandes e Cosme DDD Celina Borges Salete e Davidson Silva Pe. Juarez de Castro Adriana Pe. Cieidimar Missionário Shalom e Sueiv Façanha Adoração e Vida

paramais.com.br

09


CÍRIO

2010 A beleza interior da Basílica através dos vitrais

N

a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré encontram-se Vitrais desde o ano de 1914. Segundo os registros foram confeccionados em Paris, pela Casa Champigneulle, tendo sido responsável pela encomenda o padre Emílio Richert. A representatividade é variada, há Santa Clara, Santa Catarina, Santa Filomena e Santa Ágata. Devido as restrições para importação dos materiais durante a I Guerra Mundial foi decidido paralizar as obras até que terminasse a guerra, No ano de 1920, famílias com recursos financeiros decidiram doar à Basílica vitrais. Foi uma autêntica febre tanto que no período de abril a agosto foram colocados 25 vitrais, embelezando o Templo. Pelo transatlântico Alselm chega ao porto de Belém em Dezembro de 1921, as últimas encomendas feitas à Champiagneulle. Os vitrais estão distribuídos na seguinte ordem: no Transcepto, a representativa da primeira imagem da Virgem de Nazaré; o milagre de Fuas Roupinho; a descoberta da imagem por Plácido de Souza; a Choupana de Plácido; a primeira Ermida;

10

por Anete Costa Ferreira

Nave central e interior da Basílica após sua inauguração, ainda com os púlpitos

a segunda Ermida; o Primeiro Círio; o Milagre do Brigue São João Batista; a Primeira Matriz consagrada à Virgem, em Belém do Pará e a Procissão do Círio. Na Nave Central há: São Joaquim; Sant' Ana; Santo Agostinho; São Domingos; São Francisco de Assis; Santa Clara; Santo Antônio de Lisboa; São Bernardo;

São Camilo de Lelis; Santa Filomena; Santa Rita de Cássia; Santa Catarina Mártir; Rute e SantaApolônia. Deparamos com várias figuras nas Capelas Laterais que envolvem além de santos, outras personalidades bíblicas tais como: Santa Madalena; a ressurreição de Lázaro; a ressurreição do filho de Naim;

paramais.com.br


paramais.com.br

11


CĂ?RIO

2010

12

paramais.com.br


a Cura do Paralítico; a Expulsão dos Vendilhões; Jesus entre as Crianças; a Invenção da Cruz; a Sepultura de Jesus; São Paulo na Estrada de Damasco; a Instituição das Quarenta Horas por António Zacarias; Santa Luzia; São João Batista batizando Jesus e o Sermão da Montanha. Por outro lado há no Frontão em torno do Altar vitrais, mostrando os profetas e Anjos com algumas figuras de santos. Na Basílica de Nossa Senhora de Nazaré podemos observar a perfeição com que foram esculpidas as imagens. No seu interior desperta a atenção as enormes colunas que se erguem do chão e terminam num delicado encontro, formando ogiva. As impressões que ficam nas retinas dos visitantes são os incomparáveis vitrais cuja luz do sol atravessa as obras proporcionando ao templo o mais brilhante reflexo das figuras ali representadas. Os vitrais são provas de agradecimento por graças alcançadas pelos devotos. É uma sequência de atos e fatos ocorridos no âmbito da crença no decorrer dos séculos. Alguns, pela representatividade mais complexa requerem visita mais demorada. P

paramais.com.br

13


Camillo VIANNA

A nossa maior Procissão

A

festividade do Círio de Nossa Senhora de Nazaré vem sendo realizada em Belém há uns bons pares de anos, porém o mais acertado seria considerar a expansão mais acentuada, abrangendo outras unidades da Federação Brasileira,sem esquecer que nossa maior representação de religiosidade vem sendo concretizada fora do Brasil, como por exemplo em Cayenne, remanescente colonial da França. Igualmente na distante Mãe Pátria Lusitana, onde como dizem os entendedores, teve origem uma das maiores demonstrações de fé católica do mundo, naturalmente com alguma restrição para as bandas do oriente. Porém uma coisa é curta e certa: representatividades podem ser identificadas em outras nacionalidades como na Itália, Espanha e na própria França – não colonial. Vale a pena referir que com a recente transferência do arcebispo D . Orani Tempesta para a Arquidiocese do Rio de Janeiro, outras demonstrações círianas lá estão ocorrendo, com grande aceitação, havendo projeto para que estas ocorram em todas as capais brasileiras. É sobremodo importante, dentro do possível, considerando a grandiosidade da verdadeira explosão dessa demonstração de fé, o que vem ocorrendo no Estado do Pará, como é o caso do Círio do Menino Jesus da Passagem do Furo do Boto, localizado no município de Abaetetuba, no baixo Tocantins paraense e o Círio de São Pedro, organizado pelo ambientalista Domingos Catequista, no município de Marapanim.

Existindo no Pará, 140 municípios é valido aceitar o crescimento desses encontros religiosos. A denominação da procissão Círio nos diversos locais interioranos é geralmente escolhida pela comunidade, obedecendo norma bastante comum de cada região. Está havendo forte tendência, pelo menos em relação às autoridades católicas de Belém, relacionadas à Basílica Santuário

A Casa de Plácido

Nossa maior Procissão

14

paramais.com.br


de Nazaré, que os preparativos para a concretização do majestoso evento tenha a duração de um ano inteiro, com o comprometimento de todas as igrejas, rádios, jornais, televisões e grupos de voluntários, em praticamente todos os bairros. Generoso passo em frente foi dado pelos responsáveis pela organização do Círio, que contando com o apoio dos fiéis, construíram a Casa de Plácido, que este ano acolherá os romeiros que necessitem de apoio em sua chegada a Belém, às vésperas da grande procissão, onde encontrarão assistência médico-social e lugar para repouso e alimentação. Segundo as autoridades religiosas, aproximadamente 15.000 promesseiros viriam à pé do seu local de origem, para participar da procissão e de outras festividades em Belém. Originários de pequenas localidades reúnem amigos, parentes e vizinhos caminhando por 3 a 4 dias até a Basílica Santuário. Durante o percurso são ajudados por moradores que lhes oferecem agasalho, alimentação e, em oportunidades Prefeitos e responsáveis por Clínicas oferecem atendimento, quando necessário. A virgem de Nazaré, por determinação unânime dos integrantes da Assembléia Legislativa do Estado do Pará, recebeu as honras de Chefe de Estado e por outras determinações governamentais recebeu, igualmente, o titulo de Padroeira dos Paraenses e, mais recentemente, o de defensora da Amazônia. (*) *SOPREN/SOBRAMES

paramais.com.br

15


Garibaldi PARENTE

Os barquinhos do Círio

O

Círio de Nazaré navega nas ruas de um rio enfunado por linguagens. A linguagem da fé soberana, a linguagem da corda do círio, a linguagem do manto, a linguagem da berlinda, a linguagem dos cânticos, a linguagem dos carros dos milagres, a linguagem das lágrimas emotivas, a linguagem dos barquinhos de miriti. Essas linguagens constituem aparições de estrelas brilhantes postas no céu em lugar paradisíaco de eterno fluir comunicativo. Palavras mágicas ondejam entre o sagrado milagre do crer e a concepção misteriosa do espírito criativo consubstanciado nas velas ao vento e nos remos n'água. A corda concentra os laços, todos os laços secretos que unem os fiéis na via sagrada do alento brioso, sempiterna consciência de elevação aos céus. Ata-se a corda em união eternal para motivar a reconciliação divina e a concepção da solidariedade humana. Colocar as mãos na corda é ter os cordames do pensamento atados ao céu. Ciriar com os pés descalços no chão é sentir a terra vibrar no coração por amor à divindade. A terra une-se ao céu por intermédio do homem que a si se pertence com o poder do nós numa junção perfeita entre a vida materializada na concretude da sua redenção terrena e a essência celestial de sua salvação eterna.

Os barquinhos do círio são miniaturas dos diversos tipos de embarcações que navegam nos rios da Amazônia, viajeiros de velas e remos. Romeiros e promesseiros da fé cromatizada em matizes impregnados de esperanças. Nessa viagem sagrada a vida está protegida. Novas paisagens, fecundas renovações do bem querer, do bem amar para o bem viver e do viver bem sob a euforia da devoção na efervescência do ânimo iluminado pela expressão do desejo infinito de alcançar a luz da estrela mais significante. Esta navegação alegre e colorida da mensagem nos sugere que pelos caminhos das águas também se chega ao céu. Além do além disso os barquinhos e os demais motivos artesoados contribuem de modo invulgar para a identificação visual e interativa do círio por força da criatividade que a cada ano se renova. Posso assim dizer que o barquinho de miriti e a quintessência do círio pela sua importância imaginária de navegar nas águas, nos ares e no resplendor da tocha cirial. O barquinho assume o nosso poder porque estando ao lado de nós e para nós o melhor meio de nos conduzir à excelsa chama da boaventura de sermos, cada um de nós, donos e dignitários dos nossos próprios destinos. Lembro a expressão latina de Terêncio: “Quando dois fazem a mesma coisa, não é a mesma coisa”. Concordo e realço: O barquinho de O espírito criativo consubstanciado nas velas ao vento e nos remos n’água

A singela e bela homenagem do TCE

16

paramais.com.br


O barquinho do círio leva o devoto para as aventuras eternas numa viagem mágica

miriti não é um só, são vários, cada qual desempenha papéis variados na vasta rede cultural traçada nos meandros e nos mananciais da infinidade de rios e igarapés amazônicos. A canoinha, o casco, o bote, o Na grande procissão de Nazaré o barquinho batelão, o talha-mar, a passa do simples imaginário popular, bajara, a canoa de converte-se em alegria, símile, metáfora... bujarrona, a igarité, o iate, o gaiola... Todos são poderosos aglutinadores de forças intercambiantes cruzadas nos rios de romeiros, nos igarapés de cruzeiros. Desse trato dinâmico desabrocham intercessões renovadas entalhadas na leveza da fértil imaginação já incorporada a tradição nazarena do círio. O barquinho do círio leva o devoto para as aventuras eternas numa viagem mágica. Leva-o em segurança para redescobrir sua própria fragilidade terrena. Sendo arca que é, navega sereno na certeza do que nenhuma tempestade, nenhum dilúvio conseguirá naufragá-lo. A aliança é forte, salvaguarda plenipotenciária entre a terra e o céu. E o arco-íris aparece em frente para dizer que a terra também é um tesouro que necessita continuamente de revelação almada na matéria da razão. Na grande procissão de Nazaré o barquinho passa do simples imaginário popular, converte-se em alegoria, símile, metáfora... Que nos

paramais.com.br

conduzem a refletir a vida e a inexorável condição de mortais. O entusiasmo emociona. No caminho do céu redescobrimos nossas origens, as vozes secretas da nossa identidade societária. Epifania mitológica da nossa memória na crônica efêmera da matéria, no relato perene das histórias terrenas e celestiais. Em um só tempo a corda do círio serve para ancorar em todos os marás das emoções celestiais, portos magníficos de chegada e de partida. Viageiros e romeiros de excelsa sublimação navegam nos barquinhos de Abaeté: Deus É, Graça Divina, Protegido por Deus... Todos levam na proa o credo, o testemunho de um só significado anímico, a FÉ inquebrantável. Barquinhos de Abaeté

(*)

* Escritor

17


CÍRIO

2010

Saudosando por Celeste Proença

AVE SENHORAda minhaAmazônia da minha adolescência, a vibrar de emoção onde o amor, a amizade, a alegria,o sorriso brincavam emocionadas, rezando uma oração. Nas igrejas, o terço era muito sagrado com toda a multidão no momento a rezar Todos se conheciam e se abraçavam, alegres pensando onde ficar para lhe ovacionar orando preces lindas para lhe encantar Os hinos eram fortes, porque todos cantavam e o sol que se exibia, beliscava a moçada que gargalhava a sorrir para disfarçar os pisões doloridos, para não gritar ficando encurralados, sem sair do lugar... Os navios apitavam à passagem da SANTA os foguetes vibravam de contentamento as canoinhas dançavam, sacudidas nas ondinhas dos barcos sonolentos SENHORAamada, por que tudo mudou emociono-me ao recordar de tanta coisa linda que encantava o coração da gente e ate nos fazia chorar de tanto amor e Fe cantando à SANTAbem amada a mais bela do mundo AVirgem e Milagrosa Mãe de Nazaré! P

18

paramais.com.br


CÍRIO

2010

A maestrina Antônia Jimenez regendo a Missa Amazônica

Missa Amazônica em Homenagem à Virgem de Nazaré

A

brindo a programação das homenagens musicais às Festividades do Círio de Nazaré, às 20 h do próximo dia 04 de outubro, na Basílica Santuário de Nazaré, o público paraense teve a oportunidade de testemunhar uma noite memorável para a cultura paraense como um todo e para a música em particular. O Coro Carlos Gomes acompanhado de uma orquestra de Câmera e com a participação especial do compositor e cantor paraense Nilson Chaves e do Tenor Guto Ó de Almeida, apresentaram a Inédita Obra SinfônicoCoral “MissaAmazônica em Homenagem à Virgem de Nazaré” do jovem compositor paraenseAmilcar Gomes.

20

Fotos: Marivaldo Pascoal

A Missa é o mais antigo, prolifero e importante gênero da Música Sacra Ocidental ,que como o seu próprio nome diz, está estreitamente ligado às tradições e ao rito litúrgico e eucarístico das cerimônias da Igreja Católica. Fruto de um projeto cultural contemplado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura composição, montagem, registro fonográfico e posterior lançamento do CD, a Missa Amazônica visou sublimar o mais significativo evento religioso e sócio-cultural do Estado do Pará; pois a obra foi concebida em honra à Virgem de Nazaré e ao Círio em todas as suas manifestações, mesclando o imaginário popular e cultural com a devoção e a fé religiosa, explanando-os na linguagem

ecumênica da música. A Obra contém nove movimentos (partes) nos quais o seu autor conciliou um equilibrado diálogo entre a forma musical ortodoxa e os valores do culto litúrgico com elementos acentuados da tradição clássica e da musica popular paraense. Valendo-se dos matizes de diversas células rítmicas reconhecidamente amazônicas, através de percussão folclórica regional, a exemplo do Carimbó e o Lundu, entre outros. E as partes que compõem os textos do ordinário da missa católica, com textos em latim à moda antiga – Kyrie, Gloria, Sanctus, Ave Maria, Agnus Dei – e acrescentando um Salve Regina no lugar do Credo, por se tratar de uma Missa dedicada à Maria de Nazaré. Está

paramais.com.br


composta também por três cantos com textos em português – um Canto de Entrada (Rio Peregrino), um Ofertório (Morena Devoção) e um Canto Final (Louvor e Preces). O Coro Carlos Gomes, que foi fundado pela maestrina Maria Antonia Jiménez e que tem transcendido ao longo dos seus 15 anos de formação, por ter se inserido ativamente desde seus inícios, nos afazeres culturais do Estado do Pará; realizando um intenso trabalho de disseminação da música coral erudita e brasileira; tendo por metodologia a utilização das vertentes artística e educacional, ora por meio de seus concertos (11 anos interruptos de Concerto Sacro durante a Semana Santa e 7 anos de Concertos Marianos durante o Círio),ora por seu envolvimento nas mais diversas e importantes atividades culturais e eventos públicos de caráter beneficente e em inúmeras solenidades políticas, comemorações, congressos e convenções de todo tipo. Assim como sua

Missa Amazônica lotou a Basílica Santuário

participação em festivais e Concursos Nacionais e Internacionais. Inclusive com quatro premiadas performances nos Concursos Internacionais em Europa: em 2008 ganhou Medalha de Ouro e Prata nas categorias em que competiu nas Olimpíadas Mundiais de Coros em Graz , na Áustria , destacando-se dentre mais de 400 coros de 92 países participantes, além das importantes premiações anteriores: Medalha de Ouro no Concurso Orlando Di Lassus, em Camerino, Itália, em 2002 e Medalha de Bronze no Festival de Musica Sacra em Preveza, na Grécia em 2006 Espera que o pioneirismo desta obra

contribua na expansão do conceito da Festa do Círio, tombada como Patrimônio de Natureza Imaterial, como manifestação histórica, cultural e popular. Reforçando ainda a identidade regional por meio da linguagem de uma obra erudita, que abriga em seu argumento nuances inconfundíveis da música regional; elevando-as a uma categoria mais universal, porém permitindo ainda que o ator principal - o povo paraense possa se identificar em seus acordes. E que possa reverter-se em divulgação, compreensão, reconhecimento e prestígio da nossa realidade em outras latitudes. P

Nilson Chaves

Durante a Missa Amazônica

paramais.com.br

21


CÍRIO

2010 Peregrinações da imagem de Nossa Senhora de Nazaré

O

início das peregrinações da imagem de Nossa Senhora de Nazaré se deu após a Missa do Mandato, quando nosso arcebispo metropolitano, Dom Alberto Taveira Corrêa, abençoou centenas de imagens que irão percorrer vários bairros da Região Metropolitana de Belém e do interior do Estado, pelos lares católicos. A

Fotos: Evandro Santos e Fabrício Almeida

diretoria da festa espera entregar 5.500 kits contendo, além da imagem, uma bíblia, 15 livros de peregrinação e 15 cartazes. A expectativa dos organizadores da festa é que cerca de 300 mil lares sejam visitados pela "Padroeira dos Paraenses" e 1,5 milhão de pessoas acompanhem as novenas e missas. No início da celebração, Cézar Neves, coordenador da Festa de Nazaré e sua O início das peregrinações da imagem de Nossa Senhora de Nazaré se deu após a Missa do Mandato

esposa, levaram a imagem peregrina de Nossa Senhora até o altar da Basílica, que estava lotada. Segundo o diretor de evangelização da Festa, José Ventura, a Missa do Mandato representa a convocação dos dirigentes e o envio à missão de peregrinar e orar para o

22

paramais.com.br


A peregrinação é importante para incentivar o crescimento da fé No início da Missa do Mandato

Após as reflexões do Evangelho a recitação do Terço e das orações, a alegria da confraternização

As peregrinações da imagem de Nossa Senhora de Nazaré de casa em casa foi criada em 1972 pelo padre Giovanni Incampo, com o intuito de uma melhor preparação espiritual dos devotos para o Círio. Imagens Peregrinas de Nossa Senhora de Nazaré na Missa do Mandato

êxito da procissão, além de marcar também o início da peregrinação das imagens de Nossa Senhora de Nazaré de casa em casa. Para ele, a peregrinação é importante para incentivar o crescimento da fé e despertar o papel de Maria na religiosidade popular e para mostrar o verdadeiro sentido da Festa do Círio. A Missa do Mandato marca oficialmente o início da Festividade Nazarena. P

paramais.com.br

23


CÍRIO

2010

Imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré no Rio de Janeiro

P

Fotos: Carlos Moioli e Inaldo F. C. Rego

ela segunda vez a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, conduzida pelos diretores do Círio de Nazaré de Belém, visitou o Rio de Janeiro, onde foi recepcionada pelo arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, pelo Bispo Auxiliar do Rio, Dom Assis Lopes, o Bispo Auxiliar de Niterói, Dom Roberto Ferrería Paz, Presbíteros de diversos vicariatos. Para homenagear a chegada da

A Imagem Peregrina da Virgem recebeu a faixa de Marechal pelas mãos do General de Brigada Roberto Severo Ramos

Em Niterói e São Gonçalo

Virgem de Nazaré, o Coral Infanto-juvenil da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, da Ilha do Governador, cantou músicas como o tradicional Hino de Nossa Senhora de Nazaré e hinos marianos para homenagear a Mãe de Jesus na Cidade Maravilhosa. Após o recebimento de bênçãos pelos fiéis, a imagem peregrina seguiu para a catedral de São João Batista, em Niterói, na Região Metropolitana, em carro do Corpo de Bombeiros. 19 Guardas de Nazaré, de Belém, fizeram a escolta da Imagem Peregrina, desde sua chegada ao Rio de Janeiro até sua volta à Belém.

24

Recebida pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Niterói, Dom Roberto Francisco Ferreria Paz, foi levada para a Catedral de São João Batista, no Centro de Niterói, onde os devotos rezaram o terço e prestaram homenagens a Nossa Senhora de Nazaré. Ao final, santa missa foi presidida por Dom Roberto Francisco.

Após a imagem seguiu em carreata carro aberto dos Bombeiros, à Matriz de São Gonçalo do Amarante, no Centro de São Gonçalo. Após missa celebrada, a imagem da santa seguiu para a Paróquia Nossa Senhora de Nazareth, em Bacaxá, no município de Saquarema, onde o arcebispo da Arquidiocese de Niterói Dom Frei Alano Maria Pena celebrou missa.

A imagem peregrinando

Imagem foi recebida por religiosos e devotos em Niterói

paramais.com.br


Em Saquarema No centro da cidade, onde está o berço da devoção a Nossa Senhora de Nazaré, a imagem foi passada das mãos de Dom Orani para Padre José Alves (Pe Zito) pároco de Saquarema, que subiu as escadarias da Igreja Matriz Nossa Senhora de Nazareth, cercado de uma grande multidão de devotos. Celebrava-se também os 380 anos do Círio de Nazareth de Saquarema, considerado o berço da devoção mariana no Brasil. Houve cerimônia cívica, com hasteamento das bandeiras, execução do hino nacional pelo coral feminino infantil Escola que Canta, que também cantou a Oração de São Francisco. Na Igreja Matriz, houve Solene Celebração e a Virgem foi coroada por Dom Roberto Francisco Paz, Bispo Auxiliar de Niterói, que também fez a consagração da cidade de Saquarema à Virgem de Nazaré, fazendo a intenção da futura construção de um Santuário dedicado à Nossa Senhora de Nazareth, em Saquarema. Depois de breves palavras ministradas por Cesar Neves, diretor da Festa de Nazaré/Belém-PA; Dom Orani e Dom Roberto

deram a solene bênção com a Imagem Peregrina. Todos que estavam ali ficaram maravilhados e emocionados, com D. Roberto, que disse: “Onde está Nossa Senhora está o povo, e é isso que podemos ver. Após o encerramento da Missa, houve exposição do Santíssimo Sacramento. A Adoração seguiu por toda a madrugada de sábado. As orações foram incessantes durante todo o tempo, com um tema especial: A Família. De Saquarema, a imagem peregrina seguiu de helicóptero para o aeroporto de Jacarepaguá.

Honras de Marechal do Exército à Imagem Peregrina

Na Barra Tijuca A Imagem foi conduzida pelo Assessor de Comunicação da Arquidiocese de Niterói, Padre Leandro Freire, e pelo Padre Ramos, da diretoria do Círio de Belém. Em seguida, do aeroporto, a Virgem de Nazaré seguiu em carreata até Capela de Santa Rosa de Lima, da Matriz Nossa Senhora da Vitória, na Barra da Tijuca, onde foi recepcionada por centenas de fiéis que aguardavam a sua chegada.

Em Saquarema na Igreja N. Sra de Nazareth

Às 9 horas começou a Santa Missa presidida pelo Arcebispo do Rio. Durante a Homilia, Dom Orani falou sobre a tradição do Círio de Nazaré no Norte do país. - O Círio de Nazaré é um sinal para nós. É o momento de recordar esse ícone que começou no século XVII, e que mostra Maria nos convidando sempre a ouvir o Senhor. Deus queria Maria e a chamou para ser a mãe do Senhor. Através dela a salvação chegou até nós, falou.

paramais.com.br

Dom Orani lembrou a necessidade de praticar a palavra de Deus, caminho mais rápido para construir um mundo mais justo. No decorrer da celebração, foi esticado um grande véu sobre todos os presentes na Igreja, simbolizando a proteção da Virgem de Nazaré aos presentes. Antes do encerramento da missa, os presentes recitaram a consagração à Nossa Senhora de Nazaré. Em seguida, a Imagem foi para o Santuário da Penha.

No Santuário da Penha Os fieis aguardaram o cortejo vindo da Barra da Tijuca, com bandeirinhas nas mãos e embalados pelas canções marianas tocadas pela Banda do Colégio Nossa Senhora da Penha.

25


CÍRIO

2010

Na Capela Militar Bom Jesus da Coluna

Após o encerramento da Missa, o cortejo à Imagem Peregrina seguiu em direção à Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, em Anchieta.

Em Anchieta

Chegando ao Santuário Penha No Santuário da Penha

O Reitor do Santuário, Padre Serafim, recepcionou o cortejo à Imagem Peregrina na Concha Acústica. Os fieis, emocionados pela presença da Imagem Peregrina, iniciaram o momento da Oração do Ângelus cantando. Em seguida o deslocamento da imagem, em comboio, para o Santuário Bom Jesus da Coluna.

pelas mãos do General de Brigada Roberto Severo Ramos. - Nós te oferecemos as honras de Marechal do Exército e Comandante de todas as nossas almas, proclamou Padre Lindenberg. Dom Orani agradeceu pela acolhida e pela condecoração feita à Nossa Senhora de Nazaré, desejando que aquele momento possa reforçar laços importantes para a história do País.

26

Na Paróquia N. Sra. Nazaré - Anchieta

Em Santa Cruz Cerca de 6 mil pessoas na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Santa Cruz Na Paróquia N.Sra. da Conceição em Santa Cruz

anjos homenagearam Nossa Senhora de Nazaré. Em seguida houve Vigília na Paróquia Nossa Senhora de Nazaré. Após as bênçãos, às 5h – saída da imagem, em comboio, de Anchieta, para a TV Brasil.

Na TV Brasil

Honras de Marechal do Exército O Capelão do Exército, Padre Lindenberg Freitas Muniz, acolheu a Imagem Peregrina de Nossa de Nazaré expressando que o Santuário Militar Bom Jesus da Coluna, na Ilha do Bom Jesus, na Cidade Universitária, se orgulhava por receber a Virgem Mãe de Deus, representada na imagem. Em prece, pediu que a Mãe de Deus cuide do Santuário Militar e que o exercício da missão do Exército Brasileiro possa ecoar uma mensagem de paz e fraternidade para o mundo. Com honras militares, a Imagem Peregrina da Virgem de Nazaré recebeu a faixa de Marechal

Na Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, a Imagem Peregrina foi recebida pelos fieis com muita alegria e emoção. Na Missa, durante a homilia, Dom Orani, lembrou a todos sobre a importância da vida de santidade para um autêntico testemunho de fé aos que ainda não crêem. Ao término da Missa, crianças vestidas de

No domingo 22, a Celebração Eucarística transmitida ao vivo pela Emissora, foi celebrada pelo Arcebispo do Rio, Dom Orani A Virgem foi recebida com muita alegria por cerca de 6 mil pessoas na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Santa Cruz. Durante a Missa, o Arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta chamou a atenção dos fieis para que percebam que Deus atua através de pequenos sinais. De acordo com suas palavras, somente o homem e a mulher de fé é que conseguem notar os sinais de Deus.

Na Celebração Eucarística transmitida ao vivo pela TV Brasil

paramais.com.br


João Tempesta, e concelebrada pelo Vigário Episcopal Urbano, Padre José Laudares, e pelo Vigário Paroquial da Igreja dos Santos Mártires Ugandenses e Nossa Senhora de Nazaré, em Acari, Padre Nixon Bezerra de Brito. Durante a Celebração Eucarística, o Arcebispo agradeceu ao povo carioca a recepção calorosa à Virgem de Nazaré durante a peregrinação do dia de sábado. Ele destacou que, a exemplo de Maria, todos são chamados à santidade. Em seguida, a Imagem foi para a Igreja de São Sebastião dos Frades Capuchinhos.

Na Tijuca A Santa Missa na Igreja de São Sebastião dos Frades Capuchinhos, foi presidida pelo Tijuca

paramais.com.br

Vigário Episcopal Norte, Monsenhor Gustavo Auler, que agradeceu a presença de todos e se disse alegre em poder realizar o Círio de Nazaré durante o mês vocacional. - Todos nós, filhos e filhas de Maria, somos chamados a uma vocação em comum, a santidade. Da Tijuca, a Imagem Peregrina seguiu em cortejo para a Feira de São Cristovão.

No Centro de Tradições Nordestinas A Imagem Peregrina foi recebida com muita festa no Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas na Feira de São Cristóvão. O Pároco da Paróquia de São Cristóvão, Padre Sebastião, levou a Imagem até um altar

montado no centro da Feira. Em seguida, o Arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta abençoou os feirantes e visitantes que foram prestigiar a Padroeira do Pará. Em seguida, abençoou a maquete da Capela que será construída na Feira de São Cristóvão. Ele desejou celebrar, em breve, uma missa na Capela que será dedicada a Todos os Santos. Às 13h30m, a Imagem seguiu para o MiniCírio, em Copacabana, mas a festa na Feira de São Cristóvão continuou com orações e missa celebrada pelo Padre Flávio Ramos, da Paróquia Nossa Senhora da Consolata.

O Mini-Círio, em Copacabana 50 mil pessoas unidas na fé por Nossa Senhora participaram do Mini-Círio, realizado na orla do bairro mais famoso da cidade do Rio. Nossa Senhora de Nazaré entrou em Copacabana puxada pela tradicional corda do Círio de Nazaré. Antes mesmo de chegar à Paróquia da Ressurreição, local de saída da procissão, muitos fieis se emocionavam com a passagem da Imagem, oravam e aclamavam à Nossa Senhora. Na Paróquia, centenas de devotos – A Banda da Igreja, Nova Arte, e o grupo de teatro Ressucitarte se apresentaram homenageando a

27


CÍRIO

2010

Virgem de Nazaré. O Arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, destacou a importância do testemunho de homens e mulheres de fé. Em seguida, Dom Orani conversou por telefone com o Bispo de Belém do Pará, Dom Alberto Ta v e i r a , q u e d e s e j o u q u e t o d o s experimentassem a fé por Nossa Senhora de Nazaré. Uma multidão puxou a corda que carrega a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré. Em cima do trio elétrico, a Bateria da Liga das Escolas de Samba, junto com Dominguinhos, animava os peregrinos com o famoso samba-enredo da Estácio de Sá, de 1975, que homenageou Nossa Senhora de Nazaré. Padre Jorge Luis Neves, Jorjão, e o Padre Omar Raposo, ambos da Paróquia Nossa Senhora da Paz, também fizeram a animação do evento. Durante o percurso, muitas homenagens à Virgem de Nazaré. Pessoas nas janelas de suas casas faziam um momento de oração, banhistas foram até o calçadão louvar Nossa Senhora. E, para deixar a festa ainda mais bonita, um helicóptero jogou pétalas de Rosas na Imagem e 5 mil balões de gás com a estampa de Nossa Senhora de Nazaré foram soltos para o céu. Ao chegar em frente à Rua República do Peru, Dom Orani deu a benção final e fez um pedido aos presentes: Demonstrem no dia-a-dia a alegria de serem seguidores de Cristo. Vamos

Em Copacabana

sair comprometidos em transmitir e espalhar a alegria de estar com Cristo.

Em Acari Em Acari, a Virgem de Nazaré se despediu dos cariocas, mostrando a fé das pessoas na Virgem Santa. 15 mil pessoas participaram do MiniCírio e muitos fiéis puxaram a corda que carregava a Imagem. De velas acesas e cantando o Hino da Berlinda, tradicional em Belém do Pará, uma multidão seguia emocionada. O Padre Nixon Bezerra de Brito, Vigário Paroquial da Igreja dos Santos Mártires Ugandenses e Nossa Senhora de Nazaré, desejou que essa festa seja realizada

todo ano, como parte do calendário de eventos daArquidiocese do Rio. Às 19h30m, o Arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, iniciou a celebração da Missa Campal que foi concelebrada pelo Padre Nixon. Durante a missa, Dom Orani pediu aos presentes que acreditassem que as coisas podem sempre ser novas, como foi a concepção de Jesus no ventre da Virgem Maria. Ao final da missa, a cantora Elba Ramalho cantou Ave-Maria e emocionou todos os presentes. A cantora, devota de Nossa Senhora de Nazaré, ganhou de Dom Orani uma Imagem da Santa. Em seguida, ela realizou um show para toda a comunidade deAcari. P

Elba Ramalho cantou Ave-Maria e emocionou todos os presentes, ganhou de Dom Orani uma Imagem da Santa

Em Acari, Pe. Ramos, Dom Orani e Pe. Nixon

28

paramais.com.br


9IMAGENS

2010

CONCURSO FOTOGRAFICO

CIRIOS

DE

9º Lugar: Werik Ronan Cruz Farias

6º Lugar: Suzane Raquel Cruz Farias

ABERTO PARA AMADORES E PROFISSIONAIS 2º lugar: Márcio Santos Matos

As fotos deverão conter motivos diversos sobre a temática Nossa Senhora de Nazaré, seus Círios, Ecumenismo, VENCEDORES Devoção, Folclore Popular e Artesanato, referentes às Festividades Nazarenas DE 2009 em qualquer dos Círios em homenagem e louvor à Virgem de Nazaré, em 2010.

3º lugar: Márcio Santos Matos

Inscrições e regulamento pelos sites:

www.cirios.com.br www.paramais.com.br ou na EDITORA CÍRIOS: RUA TIMBIRAS, 1572 (ENTRE PE. EUTÍQUIO E APINAGÉS) BATISTA CAMPOS - BELÉM-PA FONES: (91) 3083.0973 / 3223.0799

Parceiros

PREMIAÇÕES 10º Lugar: Marcus Vinicius Matos Ferreira

CÂMERAS DIGITAIS OLYMPUS, E DO 1º AO 10º LUGARES, CELULARES VIVO NOKIA DE ÚLTIMA GERAÇÃO. Realização Revista

INSCREVA-SE E CONCORRA

INSCRIÇÕES GRATUITAS


CÍRIO

2010

A imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré em Belo Horizonte (MG)

A

Fotos: João Paraense/ Diretoria da Festa de Nazaré e Mateus Alves

companhada de seis diretores da festa, quatro guardas de Nazaré, do arcebispo eméri to de Belém, dom Vicente Zico, e do pároco da Basílica Santuário de Nazaré, padre Sílvio Jaques, a imagem da santa foi recepcionada na cidade mineira pelo pároco de Nossa Senhora de Nazaré, monsenhor Lydio de Miranda Murta. Às 8 horas, já na paróquia Senhor Bom Jesus do Horto, houve celebração eucarística presidida pelo arcebispo de Belo Horizonte, Dom Waknor Oliveira de Azevedo, e concelebrada por padres da Arquidiocese, com participação da diretoria do Círio 2010 e autoridades. Em seguida, foi aberta a exposição "Círio de Nazaré Patrimônio imaterial da Cultura Brasileira". Com uma instalação estética com cinco mil peças de brinquedos de miriti, a palmeira típica da Amazônia, a exposição é uma representação simbólica de toda riqueza iconográfica do Círio de Nazaré. Com a curadoria de Darcilene Costa. À noite, o evento contou com a abertura da novena do Senhor Bom Jesus e com a procissão do Círio de Nazaré. A romaria reuniu multidão de fiéis, saindo da igreja Senhor Bom Jesus do Horto para a igreja Nossa Senhora de Nazaré. Após uma caminhada de 2 kilômetros e meio, inclusive, agarrados à corda, várias

30

Início da procissão do Círio BH, na Paróquia Senhor Bom Jesus do Horto

Durante a procissão do Círio BH

Chegada da Procissão na Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré

paramais.com.br


centenas de fiéis, acompanhando o carro monumental do Corpo de Bombeiros, trazendo a imagem de Nossa senhora de Nazaré, do Belém do Pará, chegaram à Paróquia de N. Sra. de Nazaré, do Bairro Santa Inês, em Belo Horizonte, às 22:30 h do dia 03/09/2010. O acolhimento à imagem foi marcado com aplausos, emoções, entusiasmo filial e uma expressiva ovação de fogos de artifícios. Em seguida à chegada da imagem, houve uma comovente louvação à Virgem Maria, durante a qual o Pároco Pe. Lydio Murta acolhendo a imagem, as centenas de fiéis, a Diretoria do Círio e seus mais de trinta acompanhantes e auxiliares, deixou claro que, apesar de vários títulos que a piedade cristã atribui à Nossa Senhora, ela nunca se atribuiu a si nenhum título, a não ser o de serva: “Eis aqui a serva do Senhor”, tirando daí aplicações práticas para a vida de seus devotos. A imagem ficou conosco sábado todo, voltando no domingo às 21:00 h, ao seu destino, Belém do Pará. Sábado e domingo todo foram dias de concorridas Celebrações Eucarísticas

Dom Walmor Oliveira de Azevedo Arcebispo de Belo Horizonte

presididas pelos Srs. Pe. Márcio Antônio de Paiva, Pe. Sílvio, Pe Lydio, Dom Vicente Zico e pelo Cardeal Dom Serafim Fernandes, Arcebispo Emérito de Belo Horizonte. No intervalo dessas Celebrações ocorridas às 08:00, 12:00 e 19:00 h dos dias 4 e 5, nossa Matriz foi espaço pequeno para acolher centenas de fiéis vindos de vários bairros e cidades vizinhas para a evangelização e louvações à Virgem de Nazaré.

Muito obrigado, Mãe de Nazaré, por sua visita! Até hoje ainda estamos agitando os lenços brancos do “adeus”, da saudade, do pedido de bênçãos. E deixamos nas mãos do Dr. César Neves, Coordenador do Círio, nossos agradecimentos, pedindo-lhe a gentileza de reparti-los com todos os que se empenharam para que tivéssemos a alegria de receber a visita de um ícone tão significativo para a nossa fé cristã. Muito obrigado a todos. Que a Virgem de Nazaré nos acolha a todos sob seu manto de mãe, sob seu olhar de nossa senhora.

Pe. Lydio Murta Pároco

paramais.com.br

31


CÍRIO

2010

Parte da exposição...

Mais de 5 mil peças em Miriti

A exposição "Círio de Nazaré: Patrimônio Imaterial da Cultura Brasileira”

A

Paróquia de Senhor Bom Jesus do Horto, em seu Espaço Cultural, sediou a exposição "Círio de Nazaré de Belém do Pará: Patrimônio Imaterial da Cultura Brasileira”. A exposição ofereceu aos visitantes a oportunidade de ver os mantos que já cobriram a imagem da santa durante as procissões, a tradicional corda carregada pelos devotos nas comemorações do Círio, fotos de uma das maiores festas religiosas do Brasil, que é realizada no segundo domingo de outubro, em Belém do Pará, além de ícones, objetos, símbolos expressivos do Círio e uma instalação estética com cinco

32

Os 780m2 da exposição

paramais.com.br


A abertura da exposição foi concorrida

mil peças de brinquedos de Miriti, palmeira típica da Amazônia, numa representação simbólica de toda riqueza iconográfica do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, que teve como curadora Darcilene Costa. Um dos destaques da

paramais.com.br

exposição foi a reprodução da festa popular feita com cinco mil peças confeccionadas em miriti – tipo de madeira usada no artesanato paraense. O objetivo da exposição foi criar intercâmbio religioso, cultural, econômico, turístico e social de Belém do Pará com Belo Horizonte, sendo realizada graças à parceria firmada entre as arquidioceses das duas capitais. Darcilene Costa, curadora da exposição disse que Belo horizonte foi uma das cidades escolhidas pela fé católica do povo mineiro e por toda sua tradição históricoreligiosa. Além disso, de acordo com a Darcilene Costa, a Curadora da exposição, Dom Vicente Zico, Dom Walmor Oliveira de Azevedo e Cesar Neves curadora, há outros pontos em comum entre a Igreja do Pará e a de Minas Gerais, como a presença de arcebispos eméritos mineiros na direção da arquidiocese de Belém. A exposição do Círio de Nazaré aconteceu de 03 a 05 de Setembro, onde foi possível CURADORA EXECUTIVA DE ARTES RTISTA acolher pessoas de toda a Arquidiocese que VISUAIS PLÁSTICA luhene@amazon.com.br vieram além de visitar todo o acervo da exposição, também viver um forte P momento de fé.

DARCILENE COSTA

33


CÍRIO

2010

O VIII Concurso

P

aulo Araújo, ex-coordenador do Círio de Nazaré; Elias Gorayeb, ex-diretor das Festividades Nazarenas; Jean Carlos Lopes, diretor do Museu do Círio; Adenirson Lage, jornalista; Ricardo Lopes Barbosa, fotografo; Roberto Pinto da Costa, médico; Neil Henrique, Marcelo Loureiro e Kerley Páscoa, jovens empresários – foram os Julgadores das fotos selecionadas e vencedoras do VIII Concurso Imagens de Círios.

Missão dos julgadores Selecionar 43 imagens, sendo 33, as Classificadas e 10 as Vencedoras; dentre as 3865 fotos inscritas, em sua maioria do Círio de Belém, mas também de fotos do exterior – Portugal, Espanha e França, além das do Brasil – São Paulo, Rio de Janeiro, Amazonas e Amapá, que concorriam, por estarem conforme e dentro do Regulamento do Concurso. Como tradicional, uma seleção preliminar, com a preocupação principal

Ronaldo e Rodrigo Hühn com os julgadores e as fotos vencedoras do VIII Concurso Imagens de Círios

Imagens de Círios

voltada ao padrão e à qualidade. Em seguida a seleção das fotos que melhor retratassem a grande Romaria e os ícones dos Círios, pois as fotos premiadas e classificadas, no total de 43 fotos, participam várias exposições. Em seguida, a comissão julgadora do 8º Imagens de Círios, classificou em primeiro lugar e pela primeira vez uma foto noturna, da Trasladação. A bela foto de Manuel César Sarmento Costa, com o número 196, de inscrição, mostra a Berlinda de Nossa Senhora de Nazaré, no Boulevard Castilhos França, durante o foguetório do Sindicato dos Estivadores. Abaixo a relação dos Vencedores e Classificados (Nome e número de inscrição).

Vencedores 1º Lugar (196) – Manuel César Sarmento Costa; 2º Lugar (338) – Márcio Santos Matos; 3º Lugar (324) – Márcio Santos Matos; 4º Lugar (361) – Maria Raquel dos Santos da Cruz; 5º Lugar (502) – Fernando Araújo; 6º Lugar (327) – Suzane Raquel Cruz Farias; 7º Lugar (315) – Marcus Vinícius Ferreira Matos; 8º Lugar (181) – Iracema de Souza Alcântara Peixoto; 9º Lugar (360) – Werik Ronan Cruz Farias e 10º Lugar (334) – Marcus Vinicius Matos Ferreira.

72 - Igor Mota Magno; 495 - Fernando Araujo; 337 - Márcio Santos; 261 - Igino Martins Paolelli; 233 - Rosa Kamada; 498 - Fernando Araujo; 499 - Fernando Araujo; 136 - Adenor de Jesus Guedes; 138 - Adenor de Jesus Guedes; 323 Márcio Santos; 410 - Maria da Conceição Reis do Amaral; 75 - Luiz Octávio dos Anjos Lucas; 167 - Yan Henrique Pinto Fernandes; 483 - Douglas da Silva Medeiros; 342 - Márcio Santos; 20 – Arquimino de Oliveira Cardoso Junior; 245 – Dennyson Raphael Martins; 187 Iracema de Souza Alcântara Peixoto; 279 - André Tadeu Dias Gaspar; 199 - Manoel César Sarmento Costa; 372 - Felipe Musse de Oliveira; 186 - Iracema de Souza Alcântara Peixoto; 231 - Rosa Kamada; 340 - Márcio Santos; 335 Márcio Santos; 67 - Igor Mota Magno; 494 - Fernando Araujo; 480 - Fernando Araujo e 165 - Yan Henrique Pinto P Fernandes.

Classificados 314 - Alessandra de Brito Gomes; 517 Claudia Regina Martins; 194 - Manoel César Sarmento Costa; 32 - Jonaldo Silva; 34

paramais.com.br


1Âş Lugar Manuel CĂŠsar Sarmento Costa

paramais.com.br

35


CÍRIO OS VENCEDORES

2010

5º Lugar Fernando Araújo

6º Lugar Suzane Raquel Cruz Farias

2º lugar Márcio Santos Matos

3º lugar Márcio Santos Matos

4º Lugar Maria Raquel dos Santos

36

paramais.com.br


10º Lugar Marcus Vinicius Matos Ferreira

8º Lugar Iracema de Souza A Peixoto 7º Lugar Marcus Vinícius Ferreira Matos

paramais.com.br

9º Lugar Werik Ronan Cruz Farias

37


CÍRIO OS CLASSIFICADOS

2010

Igor Mota Magno

Igor Mota Magno

Luiz Octávio dos Anjos Lucas

Jonaldo Silva

Yan Henrique Pinto Fernandes

Rosa Kamada

Manoel Cérsar Sarmanto Costa

Alquimino de Oliveira C. Junior

Maria da Conceição Reis

Rosa Kamada

André Tadeu Dias Gaspar

Igino Martins Paolelli


Iracema de Souza Alcântara Peixoto Iracema de Souza Alcântara Peixoto Alessandra de Brito Gomes

Dennyson Rafael Martins

Adenor Jesus Guedes Marcío Santos

Marcío Santos


CÍRIO OS CLASSIFICADOS

2010

Marcío Santos

Alessandra de Brito Gomes

Felipe Musse de Oliveira

Fernando Araujo

Fernando Araujo

Yan Henrique Pinto Fernandes Fernando Araujo

Fernando Araujo

Fernando Araujo

Douglas da Silva Medeiros

Manoel Cézar Sarmento Costa

Adenor Jesus Guedes

40

paramais.com.br


IMAGEM PEREGRINA DE N.S. DE NAZARÉ ABENÇOA POSSE DA ASSBRAC Dr. Jarbas Vasconcelos entrega placa comemorativa a D. Alberto Taveira, por ser o primeiro arcebispo a conduzir a imagem peregrina de N. S. de Nazaré à sede da OAB-Pará

Honra de Deus, Ética Cristã da Humanidade

A

ASSBRAC-Associação Brasileira dos Advogados Católicos é uma associação cristã, sem fins econômicos, que objetiva Evangelizar, através da Internet, cerca de 700.000 (setecentos mil) Advogados, inscritos na OAB, em todo o Território Nacional. É uma Associação independente. Porém, constituida sob os princípios basilares, da Fé Cristã e dos pilares fundamentais do direito e da dignidade da pessoa humana, respeitando a diversidade religiosa de todos os segmentos que compõem a OAB. É reconhecida pela Igreja Católica Apostólica Romana, mediante Decreto Canônico, assinado pelo Exmo. e Revmo. Sr. Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, como sendo uma entidade laica, porém à serviço do Catolicismo. A ASSBRAC não cobra nenhuma inscrição, dos seus associados-os Advogados Católicos, que, apenas, poderão, espontaneamente, fazer suas doações, à causa maior da Evangelização.

José Roberto P. Maia Bezerra, recebendo o Título de presidente nacional de Dom Alberto, em primeiro plano a imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré

A ASSBRAC atua em todo o Território Nacional, nos 26 Estados e no Distrito Federal e em quase quinhentos (500) municípios brasileiros. Diariamente, são expedidos cerca de 500 e-mail. Além de EVANGELIZAR, através da INTERNET, a ASSBRAC presta diversos serviços comunitários e participa de: ● Assistência Jurídica á paroquianos hipossuficientes; ● Palestras, Seminários, Simpósios e Congressos Nacionais e Internacionais; ● Apoio às diretrizes traçadas pela CNBB. Apoio às Arquidioceses. ● Promoção de encontros laicos, à luz do EVANGELHO e congraçamentos cristãos; ● Atuação junto ao Tribunal Eclesiástico, quando instada a fazê-lo. ● Convênios entre as entidades Congêneres Nacionais e Internacionais. ● Doações e Divulgação de Publicações sobre o EVANGELHO de N. S. JESUS CRISTO.

DIRETORIA Decano: Prof. Dr. João Messias dos Santos Filho; Presidente Nacional: Dr. José Roberto Pinheiro Maia Bezerra; Vice-Presidente Nacional: Dra. Lucy Gorayeb Mourão; Diretor Secretário Geral Nacional: Dr. Alberto Antonio de Albuquerque Campos; Diretora Secretaria Geral-Adjunta Nacional: Dra. Anamaria Chaves Stilianidi; Diretora Administrativa Nacional: Dra. Janaina de Carla dos Santos Guimarães; Diretor Tesoureiro Nacional: Dr. Jaime Começanha Balesteros; Diretor Tesoureiro Nacional Adjunto: Dr. José Mourão Neto; Diretor Jurídico Nacional: Dr. Jarbas Vasconcelos Do Carmo; Diretor Nacional De Patrimônio: Dr. Nauto Justiniano Paiva da Silva; Diretor De Pesquisa Nacional: Dr. Edilson Norões Santiago; Diretor Nacional de Mídia:

O Arcebispo Dom Alberto Taveira e o presidente da OAB/PA Dr. Jarbas Vasconcelos, brindam com o «vinho de honra» o empossado presidente nacional da ASSBRAC, Dr. Maia Bezerra

Dr. Donato Cardoso; Diretor Nacional de Publicação: Dr. José Brandão Faciola de Souza; Diretor Nacional de Eventos: Dr. Gilberto Alves de Araújo; Diretora Relações Internacionais: Dra. Cynthia Portilho; Diretor Nacional de Convênios Internacionais: Dr. Alex Ramos Começanha; Diretor Nacional de Convênios Nacionais: Dr. Evaldo Pinto; Diretor Social Nacional: Dr. Rossival Calil; Diretor Nacional Ecumênico: Dr. Vital Gomes Rodrigues Filho; Diretora Nacional de Relações Públicas: Dra. Solange Mota; Diretor Nacional de Relações Humanas: Dr. Sandro Alex de Souza Simões; Diretor Nacional de Arquivo e Documentação: Dr. Vandernei Símor; Diretor Nacional de Marketing: Dr. Franklin Rabêlo da Silva; Diretor Nacional de Educação: Dr. Osvaldo Coelho Filho; Diretora Nacional de Cultura: Dra. Hilda Veiga Bezerra; Diretor Nacional de Relações Institucionais: Pe. Ronaldo de Souza Menezes

CONSELHO FISCAL Efetivos: Dr. Albano Martins; Dra. Ângela Serra Salles; Dr. Ernesto Adolfo paraense. Suplentes: Dr. Nauto Éderson Nascimento da Silva; Dr. Paulo de Tarso Braga Guimarães; Dra. Maria Fátima Canto. P SERVIÇO:

Rua Veiga Cabral, nº 4-D Batista Campos Fones: (091) 3224-0223 Fax:3252-2041 CEP: 66023-630-Belém- Pará- Brasil E-mail: assbrac@gmail.com Blog: assbrac.blogspot.com

Lurdes Lima, presidente do TCM assiste a Dra. Anamaria Stilianidi na homenagem ao presidente do TJE, desembargador Rômulo José Ferreira Nunes

Plenário lotado durante a solenidade de posse,ocorrida na OAB/PA, dia 20 de setembro

D. Alberto ladeado por membros da Diretoria paramais.com.br

Decano Prof. Dr. João Messias Filho, Dr. Alberto Albuquerque Campos e Jarbas Vasconelos entregando ao Arcebispo D. Alberto o título de 1º Sócio Benemérito

41


CÍRIO

2010

O escultor de Santos esculpidas por aqueles artistas, Paulo aprofundou sua intimidade com a madeira, desenvolvendo seu talento e dons naturais. Aliada à conquista das técnicas aprendidas, sua arte foi se formando e amadurecendo.. Paulo Neves, hoje, faz verdadeiros milagres em recuperar imagens sacras, sua especialidade. Como restaurador, chega a esculpir partes faltantes e/ou danificadas, reconstituindo suas formas originais. A preferência e notoriedade de Paulo Neves são em peças em madeira - mais fáceis de serem trabalhadas, segundo ele. O que o aproxima do material é a habilidade com a escultura, o trabalho a mão livre, reflexo dos primeiros tempos como aprendiz. "Essa base foi extremamente importante na minha formação. Deu-me a noção exata entre o trabalho original e as possibilidades do que nele pode vir a ser feito, que no caso, é de minha responsabilidade". Paulo atende a encomendas de qualquer parte do mundo. As esculturas de Santos são produzidas em tamanhos diversos. Cada escultura pode levar de 15 a 60 dias para ser finalizada. Em diversas igrejas,

Paulo Monteiro Neves, escultor, especialista em imagens de santos em madeira

O

artesão Paulo Monteiro Neves, 48 anos, aprendeu o ofício quando começou a ajudar o escultor Feliciano Saches, e seu pai Mauricio Saches, esse - um mestre em restauração. No dia-a-dia, observando minuciosamente a confecção das peças

42

capelas, seminários, retiros espirituais, instituições de ensino, empresas e residências de Belém e outras regiões do Brasil e do mundo são encontradas peças deste "artista sacro". "Vivo, graças a Deus, da minha arte", tem orgulho de afirmar o artista. A escultura em cedro é a matéria prima de preferência do artista. Independentemente da religião, qualquer pessoa se sensibiliza com a beleza das obras de Paulo Neves. Afinal, a matéria prima desse artista não é física, vem de sua inspiração. É sua arte em "essência." P

Serviço:

Esculturas, Restaurações, Pinturas Especiais. Passagem Dias Silva, 76 Telégrafo Fone: 3086-8328 Domingo p/ manhã, em frente à CAIXA, na Pça. da República A escultura em cedro é a matéria prima de preferência do artista

paramais.com.br


Revistas Pará+ e Amazônia, fontes de leitura, estudos e informações

P

www.colegiosantarosa-pa.com.br

O Colégio Santa Rosa adota a leitura das Revistas Pará + e Amazônia, como fonte de estudo e base para redação de trabalhos de seus alunos Tel: 3222-6529/3241-5689

rofessoras do Colégio Santa Rosa estimulam seus alunos à leitura das Revistas Pará + e Amazônia, como fonte de estudo e base para redação de trabalhos. A importância da leitura e a análise dos textos jornalísticos auxiliam na construção da realidade, na prática social na formação do cidadão. Além da importância na educação a comunicação contribui para o desenvolvimento social do alunado.

O Projeto de Leitura Estimular o contato com os textos das Revistas por serem de circulação social e voltados para nossa realidade. Especificamente neste bimestre, o tema explorado em sala era “Amazônia” e a Revista apresentava-o de forma objetiva e crítica. Os alunos puderam ler, comentar, criticar e analisar para, enfim, escrever e apresentar em sala de aula em forma de seminário. O trabalho contou com o apoio da bibliotecária, que selecionara todas as P edições com o tema proposto.

Orientação para desenvolver a capacidade de lidar com o tema

A relação existente entre leitura, escola e cidadania, demonstra a importância da leitura como prática social na formação do cidadão. É fundamental, portanto, que principalmente os professores, busquem estimular a leitura e análise dos textos jornalísticos para que os alunos possam compreender como eles auxiliam na construção da realidade. Para isso é importante que os jovens leiam com freqüência.

Profª Cassilda do Socorro Brand As Revistas foram apresentadas aos alunos para apreciação e análise das manchetes e artigos

Especialista em Língua Portuguesa / Disciplinas: Língua Portuguesa e Redação Turmas: 6ª ao 9ª Ano Os alunos manifestando a vontade de enfrentar os desafios que a leitura exige

Produção de textos e realização do projeto de leitura


A criança e o prazer de ler

P

ara que uma criança obtenha o interesse pela leitura, é necessário que ela entenda que a leitura não é uma obrigação e sim uma satisfação. O interesse pela leitura começa antes mesmo de seu ingresso em uma escola, pois a criança tem uma curiosidade natural por tudo que a cerca. A leitura deve ser vista como uma atividade prazerosa e não algo que lhe seja doloroso. A família que lê para a criança histórias, contos, poesias, ou revistas de seu interesse, incentiva nela o hábito e a

44

por Graziele Ferreira

simpatia pela leitura. A leitura precisa ser incentivada na infância pelos pais, pela família. Mas sabemos que isso é algo complicado, pois muitos pais não possuem o hábito de ler e, na maioria das vezes, nem o sabem. Sendo assim, resta à escola criar metodologias e projetos, não somente em sala de aula, mas na escola como um todo, para educar os alunos para a prática da leitura. Também é importante que os objetos de leitura estejam sempre ao alcance das crianças. Na escola a professora deverá descobrir uma maneira de mostrar as crianças que a

Leitura não é uma obrigação e sim uma satisfação

paramais.com.br


O incentivo a leitura é de suma importância

leitura é uma fonte de prazer. Ela pode habituar as crianças a entrarem na biblioteca, descobrir o cantinho da leitura, folhear os livros, saber dos livros novos que chegaram desde o início do ano. Mostrar-lhes a importância de entrar em livrarias, mesmo sem a intenção de comprar, só para olhar, ler as contracapas e saber dos últimos lançamentos. É preciso descobrir o prazer de ler, é preciso redescobrir o gosto pela leitura. Novos escritores podem surgir a partir desses bons leitores. Precisamos de novos leitores e escritores com uma nova visão, precisamos de escritores capazes, com uma visão crítica, com uma visão ampla do mundo que os cerca. Precisamos de pessoas que escrevam e leiam, mas por prazer, pelo simples prazer de ler e escrever.

paramais.com.br

m muitos casos, na escola o grande problema na verdade não é a falta de interesse da criança pela leitura, mas da professora. Quem não gosta de ler dificilmente ensina alguém a gostar de ler. O incentivo a leitura é de suma

importância, se a professora não gosta de ler, terá que aprender, ou mudar de profissão, pois a criança precisa saber que a leitura é uma entrada fantástica para um mundo cheio de realidades e encantos. P

45


Problemas de aprendizagem das crianças

O

s problemas de aprendizagem afetam 1 em cada 10 crianças em i d a d e e s c o l a r. S ã o problemas que podem ser detectados em crianças a partir dos 5 anos de idade e constituem uma grande preocupação para muitos pais, já que afetam o rendimento escolar e as relações interpessoais dos seus filhos.

Como identificar os problemas na aprendizagem Uma criança com problemas de aprendizagem, pode ter um nível normal de inteligência, de acuidade visual e auditiva. É uma criança que se esforça em seguir as instruções, em concentrar-se, e portar-se bem em sua casa e na escola. Sua dificuldade está em captar, processar e dominar as tarefas e informações, e logo a desenvolvê-las posteriormente. A criança com esse problema não pode fazer o que outros com o mesmo nível de inteligência podem conseguir. A criança com problemas específicos de aprendizagem tem padrões pouco usuais em perceber as coisas no ambiente externo. Seus padrões neurológicos são diferentes das outras crianças da mesma idade. No entanto, têm em comum algum tipo de fracasso na escola ou em sua comunidade.

por Vilma Medina

conscientes dos sinais mais frequentes que indicam a presença de um problema de aprendizagem, quando a criança: -Apresenta dificuldade para entender e seguir tarefas e instruções. -Apresenta dificuldade para relembrar o que alguém acaba de dizer. -Não domina as destrezas básicas de leitura, soletração, escrita e/ou matemática, pelo que fracassa no trabalho escolar. -Apresenta dificuldade para distinguir entre a direita e a esquerda, para identificar palavras, etc. Sua tendência é

escrever as letras, palavras ou números ao contrário. -Falta-lhe coordenação ao caminhar, fazer esportes ou completar atividades simples, tais como apontar um lápis ou amarrar o cordão do sapato. -Apresenta facilidade para perder ou extraviar seu material escolar, como os livros e outros artigos. -Tem dificuldade para entender o conceito de tempo, confundindo o “ontem”, com o “hoje” e/ou “amanhã”. -Manifesta irritação ou excitação com facilidade.

Problemas que podem ser detectados em crianças a partir dos 5 anos de idade

Como detectar problemas de aprendizagem nas crianças Não é nada difícil detectar quando uma criança está tendo problemas para processar as informações e a formação que recebe. Os pais devem estar atentos e

46

paramais.com.br


Características dos problemas de aprendizagem

falam; depende de outros visualmente e observa o professor de perto; não pode seguir mais de uma instrução por vez; põe a televisão e o rádio em volume muito alto, etc.

As crianças que têm problemas de aprendizagem, com frequência apresentam, segundo a lista obtida do “When Learning is a Problem/LDA (Learning Disabilities Association of America)”, características e/ou deficiências em:

Matemáticas O aluno inverte os números; tem dificuldade para saber a hora; pobre compreensão e memória dos números; não responde a dados matemáticos, etc.

Leitura (visão) A criança se aproxima muito do livro; diz palavras em voz alta; assina, substitui, omite e inverte as palavras; vê duplicado, pula e lê a mesma linha duas vezes; não lê com fluidez; tem pouca compreensão na leitura oral; omite consoantes finais na leitura oral; pestaneja em excesso; fica vesgo ao ler; tende a esfregar os olhos e queixar-se de que coçam; apresentam problemas de limitação visual, soletração pobre, entre outras.

Escrita A criança inverte e troca letras maiúsculas; não deixa espaço entre palavras e não escreve em cima das linhas; pega o lápis desajeitado e não tem

Social / Emocional Criança hiperativa, com baixa autoestima e atenção. P definido se é destro ou canhoto; move e coloca o papel de maneira incorreta; trata de escrever com o dedo; tem o pensamento pouco organizado e uma postura pobre, etc.

Auditivo e verbal A criança apresenta apatia, resfriado, alergia e/ou asma com frequência; pronuncia mal as palavras; respira pela boca, queixa-se de problemas do ouvido; sente-se enjoado; fica branco quando lhe

Criança que se esforça em seguir as instruções, em concentrar-se, e portar-se bem em sua casa e na escola

Processo normal de desenvolvimento e aprendizagem das crianças

Nível normal de inteligência, de acuidade visual

paramais.com.br

47


Sérgio PANDOLFO

O ARQUITETO DE BELÉM

Um dia nestas plagas aportou, provindo das lonjuras europeias. Na Itália, Bolonha foi seu berço, sua fonte de saber, subido engenho.

Ruínas Murutucu

Com uma trupe de notáveis, escolhida por emissário do Reino português, que sob D. José proeminava, e seus domínios dalém-mar já demarcava, Para a “quarta parte nova” o seu destino; a norte de uma terra de entes fádicos - onde um rio de encantamentos abismava – de natureza exuberante, água farta, clima ardente. Grão-Pará, a terra misteriosa de encantos e recantos insondáveis, de uma gente diferente, diligente; uns se exibiam nus, outros já recobertos. Numa urbe mui pequena e graciosa como nunca já houvera conhecida, cativo a essa magia se quedou e dela nunca mais se deu partida. Do paraíso citadino flor nativa desposou, se fez parauara do Grão, influente, celebrado; saber e engenho seus aqui plantados, deitou raízes e a “atalaia do Norte” aformoseou Fez palácios, fez igrejas, fez moradas, monumentos de beleza inigualáveis, que o distinguido arquiteto projetava e a indiada já polida executava.

Igreja de São João Batista

48

Palácio Lauro Sodré

paramais.com.br


Catedral de Belém durante o Auto do Círio

Obras tantas são, do Mestre, seculares: Casa Rosada, Murutucu, Hospital Real, Governadores; Templos do Carmo, da Sé, Conceição, Capela Pombo, Santana, Rosário, Mercês, S. João Batista. Homem de sólida erudição polifacética acadêmico clementino, desenhador, régio arquiteto, também naturalista, capitão-mor, senhor de engenho, Antônio Giuseppe Landi, o seu nome por completo. (*) Médico e escritor SOBRAMES/ABRAMES. Especialista em Ginecologia/Obstetrícia.

Casa das Onze Janelas

www.sergiopandolfo.com serpan@amazon.com.br sergio.serpan@gmail.com

NOTAS E GLOSSÁRIO EXPLICATIVOS Antônio Giuseppe Landi foi um extraordinário arquiteto bolonhês, lá formado, e professor da Universidade e da famosíssima Academia Clementina, em sua cidade natal. Veio ao Brasil contratado pela Corte portuguesa, sob D. José I e o Marquês de Pombal, fazendo parte da Comissão Demarcadora, composta por membros de múltipla e alta estirpe profissional, a fim de estabelecer os limites entre as terras sul-americanas dos reinos de Portugal e Espanha. Radicou-se em Belém, constituiu família e nunca mais daqui saiu, deixando obra arquitetônica civil e religiosa das mais notáveis, sendo considerado, hoje, um dos mais importantes e renovadores arquitetos mundiais de sua era. Cultura polimorfa foi também naturalista, produzindo trabalhos valiosos sobre a fauna e flora da região. 1. “quarta parte nova” – a América, nos versos camonianos d'Os Lusíadas. 2. rio de encantamentos – o Rio das Amazonas (o Amazonas). 3. parauara do Grão – paraense do Grão-Pará por adoção 4. “atalaia do Norte” – a cidade de Belém 5. indiada já polida – os índios aculturados. 6. seculares – tem aqui tanto o sentido temporal (mais que cem anos) como o de civil, não-eclesiástico (em oposição a regular). 7. Governadores – o Palácio dos Governadores (atual MEP). 8. acadêmico clementino – da Academia Clementina, em Bolonha, Itália, onde foi professor 9. desenhador – função que lhe fora consignada na Comissão de Demarcação ; desenhista 10. régio-arquiteto – Arquiteto Régio, título com que foi galardoado por D. José I; arquiteto do Reino (de Portugal)

paramais.com.br

49


CÍRIO

2010

Romeiros Vindos de São Caetano de Odivelas, peregrinos só chegam em Belém neste sábado, depois de uma caminhada de 116 km para homenagear a Virgem de Nazaré

U

ma legião de romeiros peregrinos saem de seus municípios e vêm até a capital paraense participar dos festejos do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, nos dias que antecedem a grande romaria de domingo, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré. Os acostamentos da BR-316 ficam cheios dessas pessoas que deixam suas cidades em um ato de fé. Para essas pessoas, o Círio começa quase uma semana antes. Só termina na noite da sexta ou do sábado, quando normalmente chegam à Belém. Ao chegarem a Belém os romeiros são recebidos na Igreja Santuário e após as

50

Romeiros de vários municípios do Pará, numa demonstração de fé, marcham pela BR-316 até a Basílica Santuário de Nazaré

Romeiros em demonstração de fé, marcham até a Basílica Santuário de Nazaré

Fotos: Elcimar Neves/Ag Pa

orações de agradecimento e louvor à Santa Padroeira, são encaminhados à Casa de Plácido, no térreo do Centro Social Nazaré, ainda em fase de acabamento de construção. Lá eles recebem mantimentos, além de atendimento médico aos que necessitam. Tudo vale por Nossa Senhora, é o sentimento geral dos romeiros peregrinos. P Com os pés sofridos, um descanso antes de continuarem a marchar até a Basílica Santuário

paramais.com.br


100%


Pará+ 106  

Dai-nos a benção bondosa Senhora de Nazaré

Advertisement