Issuu on Google+

220

Novembro 2013

revipack edição digital

notícias

revista técnica de embalagem 6.57 €

Nº 220 Novembro 2013

revipackdigital

índice

1


2

Ă­ndice

revipackdigital

NÂş 220 Novembro 2013


nesta edição anunciam nesta edição

destaque

4

notícias

6

agenda

8

(clique para ver) EMBALNOR ENERMETER IGUS INPLANT LUSOFORMA MADECA MARCAEMBAL PLASTIMAR PLASTIRSO P.S.A. S.M.S.A. SEW-EURODRIVE SISTRADE TIL

21 28 26 27 17, 31 31 20 31 31 23 31 2 29 31

novas embalagens

10

embalagem metálica

18

tendências

20

logística

22

Capa: Neorelva, S.A. Leia a reportagem "Especialização e Serviço Completo na embalagem para tintas e vernizes" na página 4.

etiquetagem e codificação 24

4-5 November 2013, Hotel Le Negresco, Nice www.plasticscapsandclosures.com/eu

revipack revista técnica de embalagem Propriedade, Direcção e Edição: Carlos da Silva Campos Publicidade: Ilda Ribeiro, Luisa Santos Endereço Postal: APARTADO 30 2676-901 ODIVELAS PORTUGAL

Para anunciar na revipack clique aqui:

máquinas

26

mercado

31

Para contactar a revipack clique aqui:

Consulte a revipack na internet:

Telefone: 217 921 110 Fax: 217 921 113 E-mail: revipack@revipack.com Registo de Imprensa: 107 267 Publicação Mensal on line. Carlos da Silva Campos Todos os direitos reservados.

©

Nº 220 Novembro 2013

revipackdigital

índice

3


destaque

Neorelva

Especialização e Serviço Completo na embalagem para tintas e vernizes "Conhecemos os mercados Depois de um ciclo de investimentos focado nas capacidades e as suas necessidades de embade produção e decoração de embalagens, a Neorelva lagem. Temos o know how necessáestá a consolidar a estratégia de especialização. rio para responder a essas necessidades, temos unidades de produCom as unidades de produção de Vale de Cambra (embalagem çãocompletamente equipadas e metálica) e Marinha Grande (embalagem de plástico), a temos uma equipa e uma organizaempresa tem a gama mais alargada de soluções ção capaz de o fazer. Isto sintetiza o nosso posicionamento de de embalagem para as indústrias de tintas e vernizes. especialização. A Neorelva é uma investimos em máquinas e moldes outra com as capacidades de imempresa 'customer oriented', parceipara embalagens de grande formato pressão e uma secção de produção ra das indústrias de tintas e vernipara o mercado profissional". por extrusão-sopro (embalagens tipo zes" - disse à REVIPACK o Dr. A evolução do mercado veio dar jerrycan). As duas unidades reflecMiguel Henriques, administrador da razão à Neorelva. A embalagem de tem o ciclo de investimento concretiNeorelva. plástico de 15 l é um dos "produtos zado pela empresa ao longo dos úlestrela" da empresa, lado a lado A diversidade da gama de produtos é timos anos. Na sequência da aquicom as embalagens metálicas de sição da VDS, agora Neorelva uma das vantagens competitivas da 15 l e de 20 l. Por seu turno, o Plásticos, a Neorelva investiu na Neorelva. Na embalagem metálica, a segmento das embalagens pequeexpansão e modernização do parque gama de produtos conta com mais nas (até 5 l), em que se inclui o de máquinas, aumentou a capacidade 50 formatos, uma das gamas segmento "bricolage / do it yourself" de e reorganizou os métodos de mais completas do mercado ibérico. continua a ser dominado pela fabrico e logística interna. Para além dos formatos "clássicos", embalagem metálica. "A impressão a Neorelva desenvolveu embalagens da embalagem metálica continua a com características especiais, de dar-lhe uma apresentação graficaformato, tipo de abertura, resistência Quando, há cerca de três décadas, mente mais apelativa, comparativae segurança acrescidas, etc.. a embalagem de plástico começou a mente ao plástico". ser utilizada no sector das tintas e O investimento na produção de emvernizes, começou pelo segmento balagens em plástico, realizado há das embalagens pequenas para vários anos, mudou a imagem da "bricolage / do it yourself". Na altura, A segurança das embalagens, empresa. "Eramos vistos pelo meristo foi considerado uma "tendênincluindo a certificação para transcado como fabricantes de embalacia". Ao decidir investir no plástico, a porte de produtos perigosos, é stangens metálicas. Hoje, a Neorelva é Neorelva teve uma visão diferente. dard na Neorelva, desde há décadas. conhecida como fornecedora de "As chamadas 'tendências' eram A introdução da embalagem de plássoluções completas de embalagem apenas prognósticos baseados na tico veio reforçar essa segurança, para tintas e vernizes, em metal ou experiência de alguns países. Nós simplificando a solução. plástico, incluindo as respectivas procurámos analisar as necessida"A embalagem para tintas e vernizes tampas, a impressão e a decorades reais dos nossos clientes" exige uma combinação adequada de ção". referiu o Dr. Miguel Henriques - "As resistência - mecânica, química, indústrias de tintas e vernizes precianti-corrosão, etc. - adequação Na Marinha Grande, a Neorelva tem savam de embalagens mais leves e logística - empilhamento em vazio e duas unidades de produção, uma mais práticas, com vantagem no em cheio - estanquecidade, vedação com a produção de embalagens por transporte e na logística. Por isso e, por outro lado, a decoração. injecção (embalagens tipo "balde") e

As tendências do mercado

Da segurança à decoração

4

índice

revipackdigital

Nº 220 Novembro 2013


destaque As empresas necessitam de embalagens que cumpram a sua função técnica e que, ao mesmo tempo, evidenciem a marca. Por isso, tal como se fez com a impressão da chapa de folha-de-flandres, a aposta no plástico implicou investimentos em impressão". Na Marinha Grande, os investimentos repartiram-se por duas áreas. A primeira diz respeito às linhas de impressão. A empresa dispõe actualmente de várias linhas, podendo assegurar a decoração em serigrafia ou offset. "A embalagem de tintas e vernizes é uma embalagem personalizada por natureza. É muito rara a venda de embalagens "brancas", porque o cliente prefere não ter o encargo de imprimir ou rotular as embalagens". A segunda área de investimento em decoração foi o sistema (IML, in mould labeling). Esta tecnologia consiste na utilização de rótulos em filme plástico, com pré-impressão de alta qualidade, que são colocados por robô no interior dos moldes de injecção. As embalagens são injectadas directamente sobre os rótulos, o que faz com que estes adiram totalmente à superfície da embalagem, sem estrias ou defeitos. "É uma solução de valor acrescentado para as embalagens, que ficam com uma decoração de alta qualidade que destaca o produto e a marca".

Inovação Entre meados de 2011 e meados de 2013, a Neorelva enfrentou a contracção do mercado. Apesar da contracção severa no sector da construção e do seu efeito no sector das tintas, a Neorelva rejeitou as estratégias de diversificação mais óbvias: nem passou o mercado nacional para segundo plano, nem abrandou a especialização nesse sector. "A Espanha é o principal mercado e sofreu igualmente uma crise grave na construção. Não poderia compensar a situação interna. É claro que continuamos a exportar para países como Espanha, Reino Unido, França e Marrocos. Consoante os casos, temos agentes, representantes ou vendemos directamente. Com a excepção de Espanha, as exportações crscem a bom ritmo, e acreditamos na rápida recuperação dos mercados tradicionais de Portugal e Espanha." - referiu o Dr. Miguel Henriques.

A viragem para o sector alimentar foi outra opção posta de parte. "Para aumentar o peso relativo das vendas para o sector alimentar seria necessário investir no alargamento da gama e na satisfação de outro tipo de exigências e necessidades. Isso iria dispersar recursos e poderia enfraquecer a capacidade de resposta da empresa". "Mesmo quando há sinais de recuperação, o mercado está atípico. As empresas procuram alternativas, procuram reduzir custos e, de certo modo, adaptam-se às perspectivas reais que o mercado oferece. Com a crise na construção, as indústrias de tintas procuram compensar noutros mercados e segmentos, incluindo a reparação e remodelação de edifícios. A Neorelva adaptou-se a esta

Nº 220 Novembro 2013

revipackdigital

O que distingue a Neorelva Especialização em embalagem para tintas e vernizes Gama alargada, em metal e em plástico Capacidade de impressão e decoração - várias tecnologias, todas as cores Flexibilidade Certificações para produtos perigosos Capacidade de inovação Proximidade situação mantendo a sua estratégia focada no sector das tintas e vernizes. Esta é a nossa área de especialidade, e se ela tem problemas, é nela que temos que encontrar a solução". A solução passa por medidas internas de racionalização das operações, e pela inovação. "Parte da solução está precisamente na conjugação dos planeamentos e das operações, para reduzir custos de tempo, logística, etc.. A proximidade da Neorelva é uma vantagem para os clientes. Por outro lado, estamos apostados em desenvolver embalagens mais económicas, para corresponder ao objectivo de obter mais valor com menos custos. Isto implica manter a capacidade de inovação". Exemplo de inovação são os diversos "projectos especiais" e também as novas embalagens metálicas para produtos altamente perigosos, fabricadas em chapa com espessura de 0,45 mm, com certificação UN/X/250 e resistência a pressão até 2,5 bar. A Neorelva é a única empresa da Península Ibérica a fabricar estas embalagens, com resistência comparável à dos bidões de aço.

índice

5


notícias

Contra o Desperdício de Alimentos O programa Save Food, lançado pela FAO, a agência das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura, e pela Feira de Dusseldorf, organizadora da feira INTERPACK, continua a somar adesões na área da embalagem. O PMMI, instituto-associação de construtores de máquinas de embalagem dos EUA, organizador das feiras Pack Expo aderiu ao programa, que visa reduzir as práticas que conduzem ao desperdício de alimentos. O desperdício de alimentos tem facetas múltiplas e contrastantes: tem uma dimensão colossal nas chamadas economias desenvolvidas e é uma realidade catastrófica em algumas das zonas do globo mais

assoladas pela fome. As guerras, a corrupção, a falta de redes de frio e de meios de conservação (incluindo embalagens) fazem com que as taxas de perda de alimentos (já de si escassos) sejam maiores precisamente onde mais falta fazem. O desperdício é por isso o outro lado do problema fome. Daí a intervenção que o Papa Francisto tem assumido sobre o tema, designadamente no discurso do Dia Mundial do Ambiente (11/6/2013) e na recente exortação apostólica. Estima-se que o valor das perdas e desperdícios de alimentos totalize 990 milhões de dólares por ano, a nível global. Este valor é mais do que

Sealed Air vende embalagem médica O grupo Sealed Air vendeu a área de negócios de embalagem médica ao fundo de investimento Mason Wells Buyout Fund III, por 125 milhões de USD. A venda abrange apenas as fábricas de embalagens rígidas Nelipak (Irlanda), a Alga Plastics (Holanda) e ATE (EUA e Costa Rica). A Sealed Air mantém o negócio dos filmes e embalagens flexíveis para uso médico e farmacêutico.

Beiersdorf e Unilever escolheram Chep A Beiersdorf aderiu ao sistema de paletes Chep na península ibérica e optou pelo sistema "Portfolio+Plus". O contrato envolve a movimentação de cerca de 50 mil paletes por ano em Portugal e Espanha. Entretanto, a Unilever renovou o contrato com a Chep para vários países europeus (Alemanha, Áustria, Suíça, Itália, Polónia, Hungria, Escandinávia e Roménia). O novo contrato aumentou a utilização de paletes Chep (pintadas de azul), em substituição das "paletes brancas". 6

índice

revipackdigital

sete vezes o montante despendido nas ajudas ao desenvolvimento nos anos 2011/2012 (134 mil milhões de USD). O programa Save Food insere-se neste contexto e tem reunido adesões no sector empresarial e não só. O Fundo Mundial para a Vida Selvagem (WWF) tem colaborado com o programa, designadamente com estudos sobre o impacte ambiental do desperdício de alimentos. No sector industrial, o programa Save Food tem vindo a reunir adesões e patrocínios de empresas dos sectores alimentar e de embalagem. Entre as novas adesões estão a Nestlé e a Henkel. Os materiais e práticas de embalagem são considerados entre os factores primordiais para o sucesso ou insucesso dos objectivos de conservação dos produtos alimentares.

Forum da Embalagem Metálica A Empac, Associação Europeia de Fabricantes de Embalagens Metálicas, a APEAL, Associação Europeia dos Produtores de Aço para Embalagem e a VMW, Associação Alemã dos Fabricantes de Embalagens Metálicas, anunciaram a realização do Forum das Embalagens Metálicas, durante a feira INTERPACK, que decorrerá em Dusseldorf, Alemanha, nos dias 8 a 14 de Maio de 2014. O Forum estará aberto aos visitantes no Pavilhão 11 e terá dois eventos diários - "momentos do metal" e a participação de vários especialistas: Joris Nachtergaele, director de assuntos externos na Metal Packaging Europe, Alison Austin, consultora independente, especialista em sustentabilidade e comércio retalhista, Sabrina Neugebauer, investigadora na Universidade Tecnica de Berlim e Francesca Cutini, arquitecto italiano na vanguarda do design sustentável. A APEAL organiza o "dia do aço". Nº 220 Novembro 2013


notícias

Embalnor constrói nova fábrica A Embalnor (Pousos, Leiria) tem um departamento de Investigação, Desenvolvimento e Inovação com competências na área da investigação de novos materiais, engenharia de produto, novos processos e automação, para produção de embalagens inovadoras no mercado. O sistema de Gestão da Investigação, Desenvolvimento e Inovação está certificado segundo a norma NP 4457:2007. O sistema de gestão da qualidade tem certificação ISO 9001:2008. Na produção, a empresa adoptou a metodologia Lean. Com 15 anos de actividade industrial, a empresa tem focado a sua actividade no sector alimentar e, mais recentemente, no sector dos

produtos químicos e tintas plásticas, para além das gamas de embalagens para transporte seguro de resíduos hospitalares. A diversificação de produtos justifica o investimento na construção de uma nova fábrica na Marinha Grande, que entrará em produção já em 2014.

Serigrafia e IML A decoração acrescenta valor às embalagens, diminui os custos a suportar pelo cliente embalador e destaca a marca dos produtos. Para a Embalnor, a impressão deixou de ser um "serviço complementar" é parte do produto-embalagem oferecido ao cliente. Daí o ciclo de investimentos em serigrafia e rotulagem no molde (IML). Não tendo encontrado no mercado equipamentos de serigrafia capazes de corresponder às necessidades dos clientes, a Embalnor investiu no desenvolvimento de tecnologia própria. Com a colaboração da Escola Superior de Tecnologia e

Gestão de Leiria, desenvolveu o Serigrafec CNC, um sistema automático de impressão serigráfica a 4 cores com comando numérico, capaz de lidar com embalagens de formatos diferentes. A tecnologia IML é a alternativa para a decoração de embalagens que necessitam de imagens fotográficas de alta definição. O robô IML instalado na Embalnor é compatível com encomendas de grandes volumes e altas cadências. A combinação das capacidades de injecção e de decoração por IML permitem à Embalnor dar resposta às necessidades das empresas de produtos químicos e tintas.

Colep expande fabrico de aerossóis A Colep, líder global na actividade de produção e enchimento por contrato, parte do grupo RAR (Portugal), e a Scitra, empresa com sede nos Emiratos Árabes Unidos, parte do grupo Albatha, juntaram forças para criar uma operação de produção e enchimento de aerossóis nos EAU. A joint venture assumirá a designação Colep Scitra Aerosols. As duas empresas planeiam investir na expansão e modernização da actual unidade de enchimento de aerossóis da Scitra em Sharjah UAE, em linha com as normas internacionais e com

Nº 220 Novembro 2013

os demais requisitos das empresas multinacionais detentoras de marcas de produtos de cuidado pessoal e uso doméstico. A operação irá servir os países das regiões económicas PAFTA E COMESA, no Médio Oriente e em África. A Colep tem uma facturação global de 543 milhões de euros (2012), emprega cerca de 3600 pessoas e reparte as suas actividades de fabricação de embalagens e de contract manufacturing por sete países: Portugal, Brasil, Alemanha, Polónia, Espanha, México e Reino

revipackdigital

Unido. A Scitra, parte do Albatha Home and Personal Care Group, actua nos Emiratos Árabes Unidos há mais de 30 anos e durante esse tempo tornou-se um dos principais contract manufacturers de produtos de grande consumo da região. A joint venture do médio oriente surge na sequência da aquisição da fábrica de aerossóis (enchimento) Aerosoles y Liquidos S.A de C.V., de Santiago de Querétaro, México. A aquisição inicia as operações nos mercados da América do norte e central, com uma carteira de clientes multinacionais e locais. índice

7


agenda

PackTech India um mercado à espera de exportadores A feira PackTech India terá lugar em Mumbai nos dias 25 a 27 de Setembro de 2014, em simultâneo e de forma coordenada com a feira Drink technology India. A combinação das duas feiras resulta da colaboração entre as empresas organizadoras da Interpack (Messe Düsseldorf) e da drinktec (Messe München). As inscrições estão abertas e os organizadores antecipam a participação de 260 expositores (220 em 2012) e a afluência de 8500 visitantes profissionais (7500 em 2012). A combinação das áreas dos materiais e tecnologias de embalagem com a área do processamento e engarrafamento de bebidas e líquidos alimentares potencia o interesse dos visitantes. A Índia apresenta ainda indicadores de consumo per capita de produtos embalados muito baixos comparativamente à Europa.

No entanto, esses indicadores duplicaram nos últimos cinco anos, o que justifica o interesse crescente das empresas interessadas em explorar novos mercados.

27% em quatro anos A alimentação e bebidas é um dos sectores com maior crescimento na Índia, sustentado pela subida do poder de compra da classe média, pela elevada percentagem de população jovem, pela urbanização crescente e pela difusão dos conceitos de retalho modernos, tais como os supermercados e hipermercados. Segundo a Euromonitor, a procura de alimentos embalados deverá crescer 27% entre 2013 e 2017, passando de 30 para 38 milhões de toneladas. No mesmo período, o consumo de refrigerantes deverá duplicar, chegando aos 230 mil milhões de litros.

O consumo de água engarrafada deverá crescer 20% ao ano, enquanto que, nas bebidas alcoólicas, o consumo deverá passar de 38 mil milhões de litros para 52 mil milhões de litros, ou seja, um aumento de 34%. Destaque para a tendência ascendente do consumo de cerveja, que deverá crescer 9% ao ano. No que respeita às máquinas de processamento e embalagem alimentar, é o 2º importador da região asiática (depois da China). Em 2012, as importações de máquinas para o sector ascenderam a 662 milhões de euros. A maior parte (60%) das importações tem a Europa por origem, destacando-se a Itália (19%) e a Alemanha (16%). Para mais informação sobre as feiras PackTech India e Drink Technology India, clicar nos ícones anexos.

"LIQUID TECH INNOVATION" na IPACK-IMA 2015 LIQUID TECH INNOVATION, uma nova feira inteiramente dedicada à tecnologia de enchimento industrial de líquidos, terá lugar em Milão, Itália, nos dias 19 a 23 de Março de 2015, em paralelo com a feira de embalagem IPACK-IMA e a Milan EXPO. O novo evento abrangerá todos os segmentos de mercado - alimentar e não alimentar - e todos os sectores de tecnologia - processamento, enchimento, engarrafamento, embalagem, automação,

engenharia e robótica. A oportunidade de observar toda a cadeia de fornecimento do enchimento de líquidos num só evento é um atractivo para os visitantes profissionais que procurem actualizar a sua informação sobre tecnologias. "Este novo evento é mais uma expansão do nosso portefólio de feiras especializadas" - refere Guido Corbella, CEO da Ipack-Ima SpA reforçando a nossa estratégia de

desenvolver iniciativas centradas na satisfação das necessidades dos visitantes, patente nas feiras Pharmintech, Eurocarne e Fruitech Innovation. Como parte do processo, vamos criar um Steering Committee que incluirá representantes dos visitantes e dos expositores, de modo a criar uma feira rica em oportunidades de discussão, debates, sessões de treino e mesas redondas sobre as tendências de mercado".

Novo evento para a indústria farmacêutica A PHARMA EXPO, nova feira internacional dedicada à embalagem e processamento de produtos farmacêuticos, nutracêuticos e dispositivos médicos, terá lugar em paralelo com a PACK EXPO, em Chicago, EUA, nos dias 2 a 5 de Novembro de 2014. O novo evento é organizado pelo PMMI (Packaging Machinery 8

índice

Manufacturers Institute, responsável pelas feiras PACK EXPO) e a ISPE (International Society for Pharmaceutical Engineering). Para além da feira, a ISPE vai organizar uma conferência internacional dedicada às tecnologias de embalagem e processamento e aos desafios colocados no ciclo de vida farmacêutico.

revipackdigital

Para mais informação sobre a PHARMA EXPO, clicar no ícone. Nº 220 Novembro 2013


agenda

Calendário de Feiras

CLICAR NO NOME DA FEIRA PARA OBTER MAIS INFORMAÇÃO

Início

Fim

FEIRA

8-Jan-14 15-Jan-14 16-Jan-14 28-Jan-14 28-Jan-14 30-Jan-14 5-Fev-14 9-Fev-14 11-Fev-14 11-Fev-14 11-Fev-14 12-Fev-14 16-Fev-14 17-Fev-14 18-Fev-14 20-Fev-14 20-Fev-14 26-Fev-14 3-Mar-14 3-Mar-14 4-Mar-14 12-Mar-14 18-Mar-14 23-Mar-14 31-Mar-14 2-Abr-14 7-Abr-14 8-Abr-14 9-Abr-14 9-Abr-14 10-Abr-14 15-Abr-14 16-Abr-14 25-Abr-14 28-Abr-14 6-Mai-14 7-Mai-14 8-Mai-14 13-Mai-14 14-Mai-14 21-Mai-14 21-Mai-14 22-Mai-14 6-Jun-14 10-Jun-14 10-Jun-14 11-Jun-14 17-Jun-14 17-Jun-14

10-Jan-14 17-Jan-14 18-Jan-14 31-Jan-14 31-Jan-14 2-Fev-14 6-Fev-14 12-Fev-14 13-Fev-14 13-Fev-14 13-Fev-14 13-Fev-14 20-Fev-14 20-Fev-14 21-Fev-14 23-Fev-14 23-Fev-14 28-Fev-14 5-Mar-14 6-Mar-14 6-Mar-14 16-Mar-14 19-Mar-14 25-Mar-14 2-Abr-14 5-Abr-14 10-Abr-14 10-Abr-14 11-Abr-14 14-Abr-14 12-Abr-14 16-Abr-14 17-Abr-14 27-Abr-14 29-Abr-14 10-Mai-14 10-Mai-14 14-Mai-14 16-Mai-14 15-Mai-14 23-Mai-14 25-Mai-14 24-Mai-14 8-Jun-14 12-Jun-14 13-Jun-14 14-Jun-14 20-Jun-14 20-Jun-14

PSI Produtos Promocionais IC PACKAGING TECHNOLOGY EXPO Embalagem INDPACK Embalagem INTERPLASTICA Plásticos e Borracha UPAKOVKA-UPACK ITALIA Embalagem GASTROPACK Embalagem Perfumaria, Cosmética e Design PCD PROPAC ARABIA Embalagem PLASTEC WEST Plásticos WEST PACK Embalagem CFIA Embalagem PHARMAPACK Embalagem Farmacêutica EUROSHOP Equip. para retalho SAUDI PACK Embalagem PRIVATE LABEL SHOW Marca Própria PLASTICS-PACKAGING-PRINTING Embalagem-Plásticos-Impressão FRUITITEC-HORTITEC Hortofrutícolas PACKING BOX SHOW Embalagem SINO PACK Embalagem TECHNOPRINT Embalagem e Impressão PLASTICS & RUBVER v. Plásticos e Borracha BRASILPACK Embalagem FOOD & DRINK TECHNOLOGY Engarrafamento PROWEIN Vinhos e espirituosas PRINTPACK ALGER Embalagem COSMOPACK Embalagem PRINT PACK ARABIA Embalagem INPRINT Impressão PACK FAIR Embalagem WORLDFOOD WARSAW Indústria Alimentar SINO FOLDING CARTON Embalagem SOUTH PACK Embalagem LUXE PACK SHANGHAI Embalagem N PACKTECH TODAY Embalagem INFO FLEX Embalagem PAKPRINT Embalagem MOLDPLAS/TECNA Plásticos/Máquinas INTERPACK Embalagem SEOUL FOODPACK Embalagem LUXE PACK NEW YORK Embalagem PACK TEK Embalagem PACKAGING DEPOT Embalagem IPACK CASPIAN Embalagem COMPACK KENYA Embalagem EAST PACK Embalagem KOREA PACK Embalagem PROPAK ASIA Embalagem EXPO PACK Embalagem ROSUPACK RUSSIA Embalagem

Nº 220 Novembro 2013

Sectores

revipackdigital

Cidade

País

Dusseldorf Tóquio Nova Deli Moscovo Moscovo Bratislava Paris Jeddah Anaheim Anaheim Rennes Paris Dusseldorf Riade Tóquio Dhaka Batalha Guangzhou Guangzhou Cairo Ho Chi Minh São Paulo Joanesburgo Dusseldof Algiers Bolonha Sharjah Hannover Kiev Varsóvia Dongguan Charlotte Shangai Chennai Baltimore Bulawayo Batalha Dusseldorf Goyang Nova Iorque Almaty Chisinau Baku Nairobi Nova Iorque Goyang Banguecoque Mexico Moscovo

Alemanha Japão Índia Rússia Rússia Eslováquia França Arábia Saudita EUA EUA França França Alemanha Arábia Saudita Japão Bangladesh Portugal China China Egipto Vietname Brasil África do Sul Alemanha Argélia Itália E. Árabes Unidos Alemanha Ucrânia Polónia China EUA China Índia EUA Zimbabwe Portugal Alemanha Coreia do Sul EUA Casaquistão Moldávia Azerbaijão Quénia EUA Coreia do Sul Tailândia México Rússia índice

9


novas embalagens Hildering

Inovações nas Latas de tinta Impressão digital - impressão total Com a impressão digital, toda a superície da lata de tinta pode ser impressa, com a imagem que se quiser. A ideia foi concretizada pela Hildering (Ijmuiden, Holanda), que lançou a linha de latas COLORSCAN. A tampa também pode ser impressa. A impressão digital é uma solução ideal para pequenas séries (a empresa aceita encomendas a partir de 2 paletes).

Curvas Apesar de toda a diferenciação pela impressão ou rotulagem, as embalagens de tintas têm, regra geral formatos similares. A Hildering oferece uma alternativa: latas com curvas! Por enquanto, esta possibilidade apenas existe para os tamanhos de 500 a 750 ml. As latas SHACAN podem ser impressas pelo processo offset ou digital. As tampas têm o diâmetro de 99 mm, pelo que não é necessário alterar o sistema de enchimento.

Tinta em pó sem COVs A marca NaturePaint (Reino Unido) fabrica tintas em pó, para combinar com água, totalmente baseadas em ingredientes naturais e isentas de COVs (compostos orgânicos voláteis). Estão disponíveis numa variedade de cores pastel, para aplicações residenciais. 1 kg de tinta em pó, misturado com 1,5 l de água, dá ori-gem a 2,5 l de tinta, suficiente para pintar uma área de 25 a 30 m2.

Como é vendida em pó, pode ser comprada via internet e recebida via postal. A diferença de conceito reflecte-se no packaging, criado pela agência B&B Studio, de Londres (Reino Unido). Em vez dos formatos típicos, as latas de tinta são estreitas e rotuladas com uma imagem sóbria a preto sobre branco, em que o único elemento colorido é a reprodução da côr da tinta, em forma de gota.

Mais fácil A SMARTCAN é uma lata de tinta com tampa sem anel de preensão, que pode ser aberta sem qualquer ferramenta. a tampa metálica tem um anel plástico com a dupla função de vedante e de abertura fácil. Para abrir, basta levantar e puxar o anel de plástico. Para fechar, basta pressionar a tampa. A tampa é refechável repetidamente sem perda das propriedades vedantes. As SMARTCANs estão disponível nos tamanhos de 6 a 12 litros, inclusivamente com 230 mm de diâmetro. Não têm certificação UN, mas podem ser fornecidas com revestimento interior para tintas de base aquosa.

Latas geminadas Para as aplicações que requerem a mistura de dois produtos, a Hildering propõe uma solução em que duas latas independentes são agrupadas sobrepostas. As duas latas podem ter o tamanho adequado à proporção a respeitar na mistura, entre 250 ml e 24 l. As duas latas, que podem ter ou não certificação UN, são fixadas entre si por um anel plástico. 10

índice

revipackdigital

Nº 220 Novembro 2013


novas embalagens

Imagem e Manual Metal e plástico estão lado a lado no mercado das tintas, partilhando a mesma decoração. As marcas de tintas procuram diferenciar-se pelo design. No caso das tintas Valspar (Austrália), a decoração tem um "detalhe" distintivo original: um espectro de cores na parte central da embalagem, em volta de uma "gota" onde é indicado o tipo de tinta. No topo da gota, é indicada a aplicação a que a tinta de destina (interior, exterior, tecto, primário, etc.). Criada pela agência Bluemarlin Brand Design (Sydney, Austrália), esta ideia é completada com a impressão de instruções de uso.

Super-fácil ganha prémio A Ardagh (França) vai receber um dos troféus Worldstar 2014 pelo desenvolvimento da embalagem RinGo® para tintas. É uma lata de 0,75 l, é 20% mais leve que as embalagens actualmente usadas e tem um sistema de fecho totalmente diferente que facilita a abertura (com uma chave de fendas) e permite verter a tinta até ao fim, sem perdas. A Ardagh anunciou que este novo tipo de lata vai estar disponível também no formato de 2,5 l.

Cores metálicas As novas embalagens da marca de tintas Colour World, da Castle Paints (Irlanda) distinguem-se pelo design sóbrio nas cores mas sofisticado no efeito, obtido pela impressão das embalagens de plástico Supertainer fabricadas pela RPC Oakham, com os formatos 2.5 e 5 litros, replicando a mesma imagem das latas de 1 e 5 litros. A imagem é a mesma, quer em metal, quer em plástico.

Neste último caso, e em vez da impressão, as embalagens foram decoradas por rotulagem no molde. As tintas acrílicas Colour World destinam-se quer ao mercado profissional, quer ao mercado DIY. As embalagens de plástico têm aparência idêntica às Supertainers lançadas há vários anos. No entanto, o peso e espessura foram reduzidos, para corresponder aos objectivos de economia e de imagem ambiental.

Rectangulares A V33 (França) é uma empresa familiar que fabrica tintas para o segmento DIY, distribuídas através das lojas da cadeia Leroy Merlin com a marca naturLAB®. Optou pelas embalagens rectangulares SuperCube, fabricadas pela RPC Superfos (Dinamarca). Para além do formato que se ajusta ao uso dos rolos de pintar, a marca optou por dois tamanhos pequenos, 0,75 l e 2 l, tendo em conta que os consumidores preferem embalagens fáceis de transportar com uma só mão. Além disso, são cada vez mais as Nº 220 Novembro 2013

revipackdigital

mulheres que assumem os trabalhos domésticos de pintura. O formato e a decoração das embalagens faz com que a marca seja fácil de reconhecer no ponto de venda. Cada tipo de tinta tem um animal identificador: o sapo verde indica a tinta GRIPACTIV’ que adere a qualquer superfície, o peixe em água azul indica tinta HYDROACTIV’ resistente à água, a tartaruga castanha indica tinta de alta resistência para áreas com utilização intensiva. O processo de decoração destas embalagens é a rotulagem no molde. índice

11


novas embalagens

Design italiano para mercado russo

Empilhamento seguro

A YK - Yarkrasky Kraskie (Yaroslavi, Rússia) quis removar completamente a sua imagem de marca através das embalagens. Escolheu uma agência de design italiana, a ARC'S (Torino, Itália) à qual confiou a tarefa de subverter a imagem da época soviética. A mudança começou pelo logótipo:

A RPC Moirans (Moirans-en-Montagne, França) desenvolveu uma nova embalagem de 10 l conseguindo combinar três características importantes: a redução de peso, a área disponível para decoração e a segurança do empilhamento. A área para afixação de etiquetas foi aumentada em cerca de 20% comparativamente aos modelos precedentes e existe a opção de personalizar a embalagem com relevos. A geometria foi optimizada para optimizar a paletização e o empilhamento é mais seguro com os relevos encaixáveis. Apesar deste reforço, a embalagem (referência 310 deste fabricante) é mais leve e utiliza menos material plástico.

Para a decoração das embalagens (metal e plástico), a ARC'S submetou duas propostas, ambas de ruptura com a apresentação tradicional da marca, como se pode ver nas imagens. A primeira proposta recorre a cenas da vida diária e pretende transmitir a ideia "pintar é divertido". A segunda proposta é uma decoração "narrativa" da história da tinta ou do verniz, com representação icónica não menos alegre.

O logo "soviético" (ver acima) estava gasto. Para o mudar foram apresentadas duas propostas:

A velha imagem.

A IK escolheu esta última. A primeira proposta da ARC'S.

A segunda proposta da ARC's, escolhida pela IK.

SABIC

PEAD bimodal Os fabricantes de embalagens têm mais uma alternativa: o PEAD bimodal da SABIC para extrusão-sopro, produzido na nova unidade de Gelsenkirchen, Alemanha. A fábrica, que arrancou no segundo trimestre de 2013, produz dois graus com a densidade de 0.958 g/cm3 e com índices de fluidez de 22 e 28 g/ 10 min (21.6 kg), destinados princi12

índice

palmente à produção de embalagens tipo garrafa/frasco, com capacidade até 5 l. A característica bimodal (dois picos de distribuição de peso molecular) confere maior resistência e possíveis ganhos no tempo de ciclo. Depois do arranque da produção na Alemanha, a SABIC está a iniciar a produção dos mesmos graus na Arábia Saudita.

revipackdigital

Nº 220 Novembro 2013


novas embalagens Cortec

Novos filmes anti-corrosão A Cortec Corporation (St. Pau, Minnesotta, EUA) desenvolveu uma nova formulação dos filmes VpCI® 126 Blue, utilizados na protecção de metais, peças e equipamentos contra a corrosão. Para além dos inibidores voláteis de corrosão (VpCI, vapour phace corrosion inhibitors), os novos filmes têm um teor mais elevado de plástico reciclado (a partir das aparas do filme de produção própria).

Sealed Air

Almofada biodegradável A Sealed Air lançou uma nova solução para acolchoamento: uma almofada feita de materiais biodegradáveis e compostáveis. A almofada PakNatural® é formada por um saco contendo pedaços de um polímero biodegradável e é colocada no interior das embalagens de transporte, adaptando-se facilmente à forma do produto a proteger contra vibrações, choques, abrasão, etc.. A característica biodegradável e compostável foi certificada por vários organismos, designadamente o Biodegradable Products Institute (BPI) norte-americano, em conformidade com a norma ASTM D6400 test for compostability, a entidade de certificação alemã DIN CERTCO e a belga Vincotte, em conformidade com a norma EN 13432.

Nº 220 Novembro 2013

Segundo a Cortec, a selagem de metais com estes filmes permite evitar a oxidação e a ferrugem por períodos longos, que pode ir até aos 5 anos. Os filmes são apresentados como alternativa aos óleos e aos dessecantes, com a vantagem de se eliminar a etapa posterior de limpeza das peças metálicas. Os filmes VpCI®126 Blue são fabricados com as propriedades adequadas à aplicação, quer em termos de protecção contra a corrosão, quer quanto à resistência ao rasgamento, perfuração, etc.. A selagem protege os metais contra humidade, condensação, salinidade e também contra atmosferas industriais agressivas. A vaporização e condensação dos VpCI (compostos químicos adicionados ao polietileno, material de base do filme) atinge todas as partes das peças metálicas, de forma mais eficaz que qualquer revestimento.

As aplicações destes filmes são muito variadas: sacos para peças e componentes metálicos ou electrónicos, filmes estiráveis para paletização automática, filmes retrácteis para protecção de máquinas, automóveis e viaturas militares, etc..

revipackdigital

A selagem com filmes VpCI permite armazenar os produtos por períodos longos ou incertos, sem ter que utilizar outros modos de inibir a corrosão. Os filmes VpCI®126 Blue obtiveram aprovação da FDA para contacto indirecto com alimentos, incluindo o contacto com contentores ou equipamentos destinados à indústria alimentar. Seguindo a tendência industrial, a Cortec também fabrica e vende filmes inibidores de corrosão baseados em "bioplástico". É o caso dos filmes EcoOcean™, com 77% de teor de matéria-prima renovável e compatibilidade com os processos de degradação marinha, compostagem e digestão anaeróbia. Filme institucional Protecção de tanques (exército EUA)

índice

13


novas embalagens

Combidome Garrafa de cartão Sem abandonar o conceito da embalagem integral em cartão laminado (cartão para bebidas, cartão complexo), a SIG Combibloc lançou um novo formato mais próximo da garrafa. Secção quadrada com topo em pirâmide incompleta, com tampa de rosca (esta sim, em plástico), são as principais características da embalagem Combidome, uma das novidades que ficarão assinaladas em 2013. A Combidome foi lançada em Janeiro, já ganhou vários prémios e já foi escolhida por vários embaladores. O conceito de embalagem segue a regra da SIG Combibloc. O embalador adquire embalagens espalmadas em manga (sleeve) e tampas de plástico (domeTwist). Na mesma máquina, as embalagens passam por várias etapas de processamento. Na primeira etapa, que decorre num sistema rotativo de mandris, as mangas são abertas e, passo a passo, são colocadas as tampas e selado o topo (ver esquema). O formato de pirâmide incompleta

14

índice

da "abobada" (dome) é obtido por quatro dobras que são termoseladas. Depois, as embalagens são transferidas para a zona asséptica, onde são submetidas à imersão em peróxido de hidrogénio, seguindo-se o enchimento, que é efectuado pelo fundo, com a embalagem invertida. Para evitar a formação de espumas, os bicos de enchi-

revipackdigital

Nº 220 Novembro 2013


novas embalagens

mento entram na embalagem em posição oblíqua e direccionada num dos cantos da embalagem. Antes da selagem final por ultrassons, a máquina injecta vapor, com o objectivo de reduzir ao mínimo o espaço residual no interior da embalagem (headspace). Fechado o fundo, as embalagens são invertidas para a posição normal e alinhadas sobre o transportador de saída. A máquina tem dispositivos de mudança rápida de formato, ou seja, permite a adaptação rápida a Comdidomes de diferentes tamanhos.

A garrafa de cartão tem um formato mais "simpático" para líquidos alimentares, tais como lácteos, sumos, etc.. A abertura com tampa de rosca tem 28 mm de diâmetro, standard indicado para este tipo de produtos. O cartão laminado tem as vantagens já conhecidas. O interior em plástico tem as propriedades barreira necessárias para produtos líquidos. A camada de cartão permite a decoração em toda a superfície da embalagem. A camada de alumínio protege o produto da acção da luz e serve de barreira ao oxigénio e aos odores. O enchimento asséptico assegura longa duração. O produto é preservado fora do frigorífico enquanto a embalagem não for aberta.

Nº 220 Novembro 2013

Soluções de embalagem para adesivos Durante a exposição e conferência "MRO Europe 2013", um dos principais eventos europeus dedicados à indústria aeronáutica, a Henkel apresentou novas soluções de adesivos para reparação de estruturas em materiais compósitos, incluindo novas soluções de embalagem "pronta a usar". A gama de adesivos Loctite destinada a esta área de aplicação pode contar com novas embalagens que tornam mais fácil a combinação dos vários componentes do adesivo. Foram apresentadas várias possibilidades de embalagem em kit ou cartridge bi-componente, embalagens tipo clip e "pudding cups", que se podem ver na imagem.

PET transparente com absorção de O2 A Mullinix (Chicago, Illinois, EUA) lançou uma gama de embalagens termoformadas em PET transparente com propriedades de absorção do oxigénio (scavenging). A combinação do PET com o material absorvedor constitui uma alternativa aos materiais barreira PP/ EVOH para preservar alimentos da oxidação. Segundo a empresa, as novas embalagens OxyRx™ são também alternativa às embalagens de vidro ou metal. A inclusão do "scavenger" é também possível com embalagens de CPET (PET cristalizado), que suportam fornos microondas e convencionais.

revipackdigital

índice

15


novas embalagens

Mais biopolímeros para embalagem O instituto tecnológico AIMPLAS (Valência, Espanha) apresentou na feira K 2013 (Dusseldorf, Alemanha) vários desenvolvimentos com biopolímeros. Entre eles um material de embalagem para produtos do sector da saúde, da cosmética e dos produtos químicos. Para o sector alimentar, apresentou um material biodegradável para frutos e vegetais, com propriedades de biodegradabilidade e também propriedades activas, para prolongar o tempo de vida útil dos produtos em cerca de 15%.

A segunda novidade é um novo tipo de embalagem para anchovas, com uma estrutura tipo sanduíche, resultante de um processo de co-injecção. As camadas exteriores são de polipropileno (PP), com boas propriedades mecânicas e de barreira à água, enquanto as camadas interiores são de um material derivado da farinha de trigo, com elevada barreira ao oxigénio. A separação das duas camadas é simples, dado que a camada interior é solúvel na água.

A terceira novidade é a produção de embalagens a partir de subprodutos da indústria agro-alimentar. O instituto AIMPLAS está a desenvolver embalagens 100% biodegradáveis fabricadas a partir dos restos do corte de pão ou de subprodutos da produção de sumos.

O AIMPLAS promove o 6º Seminário Internacional sobre Biopolímeros e Compósitos Sustentáveis, que terá lugar em Valência nos dias 6 a 7 de Março de 2014.

Rede biodegradável para fruta Aroma portátil O intituto tecnolológico AMIPLAS de Valência desenvolveu uma rede biodegradável e compostável para ser usada no envolvimento de protecção de frutos, batatas, alhos, cebolas e bivalves. As propriedades permitem descartar a rede com o resto dos resíduos orgânicos. O aspecto destas redes é idêntico ao das redes plásticas que actualmente se utilizam, mas o preço é apenas cerca de 1% superior por cada kg de produto embalado.

16

índice

O desenvolvimento ocorreu no quadro do projecto ECOBIONET, com a participação das empresas Ecoplas (Galiza), Cristóbal Meseguer (Murcia), Tecnaro (Alemanha) e OWS (Bélgica) e financiamento do programa quadro para a competitividade e inovação.

revipackdigital

Os aromas líquidos para misturar na água são uma solução prática para o consumo nómada, com a vantagem de o consumidor poder dosear ao seu gosto. A ideia foi lançada pela RCCI (Royal Crown Cola International) na feira ANUGA (Colónia, Alemanha, 5 a 9 de Outubro). O consumo nómada é uma tendência incontornável nas sociedades modernas, com distâncias cada vez maiores entre casa e trabalho. A gama de "liquid enhancers" da RCCI inclui uma variedade de aromas, produzida em Columbus (Geórgia, EUA). Nº 220 Novembro 2013


novas embalagens

Nova matriz re-fechável

Produtos do mar: da lata para o plástico

A matriz ZIP-PAK® Vector™ permite fechar e re-fechar embalagens flexíveis mesmo quando os perfis do "zip" não estão perfeitamente alinhados. No entanto, o utilizador confirma facilmente o fecho por percepção táctil e audível. O fecho é igualmente hermético, para preservar os produtos. A aplicação dos novos zippers pode ser integrada nas máquinas embaladoras pré-instaladas. A inclusão desta funcionalidade re-fechável é sempre bem recebida pelos consumidores, especialmente em produtos como queijo, snacks, cereais, doces, vegetais, alimentos para animais domésticos, produtos para jardinagem, etc..

O júri da World Packaging Organisation (WPO) atribuiu um prémio Worldstar 2014 às embalagens criadas pela RPC Superfos para os produtos de pescado da marca escandinava Bornholms. As novas embalagens, lançadas na Dinamarca, melhoram a apresentação e a logística. São mais fáceis de abrir e têm barreira acrescida ao oxigénio, para assegurar tempo de vida prolongado: até dois anos à temperatura ambiente. A entrega do prémio será formalizada em Maio de 2014, durante a Interpack.

Nº 220 Novembro 2013

revipackdigital

índice

17


embalagens metálicas

Design em lata Lata tónica

Garrafa de alumínio

Janela digital

A marca alemã HAINDL´S rendeu-se à embalagem metálica, com o lançamento das variedades Bitter Lemon, Ginger Ale e Água Tónica no formato 33 cl em alumínio. Os refrigerantes são consumidos predominantemente em misturas com vodka e gin. A passagem para a lata visa conquistar um segmento mais jovem dos consumidores. A marca é detida desde 2011 pela Rhodius Mineralquellen und Getränke GmbH & Co. KG.

A garrafa de alumínio está agora disponível numa versão "long neck", com os tamanhos 33 cl e 47,3 cl e pode ser impressa até 8 cores, incluindo ouro e prata. É uma alternativa para séries especiais, eventos, etc..

Entretanto, a impressão digital já permite ir até às 36 variantes no mesmo lote de produção. A possibilidade aberta pela Ball abre novas possibilidades às marcas: promoções sazonais, concursos, etc..

Cerveja artesanal em lata

Palhinha automática A lata de alumínio com abertura fácil e palhinha automática emergente foi uma das novidades da Ball Packaging Europe na feira drinktec 2013. Entre outras, como a impressão variável das latas e mais ideias de decoração da já conhecida garrafa de alumínio com cápsula coroa. A tecnologia de impressão Dynamark™ permite imprimir até 24 variantes no mesmo lote de impressão. A palhinha mágica é uma forma prática e divertida de servir o consumidor. É certo que complica o processo de enchimento com a etapa de inserção das palhinhas, mas dispensa a "complicação" a jusante para embalar, servir e usar a palhinha. 18

índice

Contrariando a ideia de que a cerveja artesanal (craft beer) é um produto "tradicional", a marca polaca “Piwo na Miodzie Gryczanymi” foi lançada em latas de 50 cl. Na impressão das latas, destaca-se a imagem característica da marca e o verniz mate.

Luz solar Se o formato se mantém, a diferença está na impressão e nos "efeitos especiais". A Ball apresentou vários durante a feira drinktec de Munique. Um deles é o efeito "luz solar": uma parte da imagem e do texto só aparece quando a lata é exposta à luz solar. Fora do alcance dos raios UV, essa imagem e ou texto desaparece!

Seda e brilho

A cervejeira Bsavaria (Holanda) lançou a versão preta - 8.6 Black da sua cerveja Bavaria 8.6 no mercado africano, numa lata de 50 cl com decoração "Embossed Touch", destinada aos mercados africano e asiático. É uma cerveja stout forte, com 7,8% de teor alcoólico.

revipackdigital

Regra geral, escolhe-se entre o alto brilho e o acabamento mate. Porque não combinar ambos? A combinação dos vernizes mate e brilhante cria uma nova aparência e impacto.

Efeito Neon O "efeito neon" baseia-se num pigmento especial de alto contraste, especialmente com um fundo negro. É mais uma forma de destacar a lata nos ambientes nocturnos. Nº 220 Novembro 2013


embalagens metálicas

Melhorias técnicas Abertura fácil para beber mais fácil A evolução das latas para bebidas não se limita à decoração. A Ball modificou a abertura fácil, adicionando-lhe mais uma entrada de ar que faz com que a saída da bebida seja mais rápida, quer a servir, quer a beber.

Novos formatos A Ball criou entretanto dois novos formatos para permitir a diferenciação de marcas: a lata Sleek de 35,5 cl e a lata XL de 94,6 cl. O formato Sleek distingue-se pela elegância, enquanto o formato XL se destina tipicamente ao consumo convivial e à partilha.

Aerossóis premiados A Tubex (Alemanha) ganhou os dois Aerosol Can Awards de 2013 no concurso organizado pela AEROBAL, a associação europeia do sector (que conta com 18 membros). A embalagem de alumínio para a marca Wellaflex ganhou um dos prémios, pela sua atractividade no ponto de venda, conseguida com os efeitos de embossing, interrompido na área destinada à impressão da marca. Estes efeitos implicam uma cadência de produção mais lenta do que é habitual numa embalagem sem embossing.

Novo recorde de redução de peso

Marca laser A Crown disponibilizou para os seus clientes no mercado norte-americano a possibilidade de fornecer as tampas de abertura fácil com a prégravação laser da marca. São as tampas LET (laser etched tabs), gravadas com uma tecnologia diferente da usada na Europa. O laser remove o revestimento superficial, o que faz com que a marcação surja numa cor diferente.

A B-Can, apresentada na drinktec 2013, bate o recorde da redução de peso em latas de alumínio de 50 cl. É 5% mais leve que a lata standard. Parece pouco, mas se todas as latas de 33 cl e 50 cl fossem substituídas pela versão ultraleve, obter-se-ia uma economia de alumínio de 19 000 toneladas por ano. Aproximadamente o peso de 100 aviões jumbo...

A embalagem "Autumn" ganhou o prémio na categoria "protótipos", tirando partido das técnicas de impressão digital com tintas especiais. A imagem foto-realista de uma mulher, apresenta variantes suaves na côr da pele , enquanto as folhas coloridas apresentam alto contraste com a cor negra do cabelo.

Mais um recorde para os aerossóis de alumínio Depois de vários anos de crescimento sustentado, a indústria mundial de embalagens aerossóis de alumínio bateu novo recorde de produção em 2012, com 6,93 biliões de embalagens. As perspectivas para 2013 são igualmente satisfatórias, reporta a AEROBAL, a associação europeia de fabricantes de aerossóis de alumínio. Nº 220 Novembro 2013

JPG1537

revipackdigital

índice

19


tendências

Os consumidores e os desafios do packaging O instituto "trendwatching.com" avançou "10 tendências cruciais" para o consumo, que se repartem entre "modas" e tópicos como "transparência", "autenticidade" e "globalização". Directa ou indirectamente, estas tendências têm impacto nas estratégias de produto e de embalagem.

As 10 tendências gerais

Mercados emergentes

Envolvidos e Preocupados Há consumidores que desejam envolver-se na promoção e lançamento dos produtos. A interligação entre as tecnologias de informação (plataformas de comunicação) e os novos processos de produção oferece algumas oportunidades para aproveitar essa disponibilidade dos consumidores (os 'presumers', na terminologia do trendwatching.com). Lado a lado, estão os consumidores preocupados (custowners), dispostos a mudar do consumo passivo para uma mentalidade de financiamento/investimento nas marcas que compram. Estes consumidores são selectivos: procuram um retorno financeiro ou emocional, o que implica que escolhem as marcas que lhes pareçam abertas, amigáveis, honestas, confiáveis, transparentes e "humanas".

Nos últimos 20 anos, vimos os mercados desenvolvidos a abastecer os mercados emergentes e, depois, assistimos ao fluxo na direcção oposta. Chegou a época da explosão do consumo de produtos e serviços com origem e destino em mercados emergentes. O comércio mundial entre mercados emergentes vai crescer. As classes médias da Turquia, Índia ou da África do Sul consomem cada vez mais produtos da China ou do Brasil. E vice-versa. Os números falam por si: em 2013, o PIB dos mercados emergentes, expresso em paridade de poder de compra, vai ultrapassar pela primeira vez o dos mercados desenvolvidos. São 44,1 biliões de USD contra 42,7 biliões de USD segundo as previsões do FMI em Outubro de 2012.

Momentos móveis Todos os sectores de actividade olham para o potencial da "mobilidade". Os consumidores vão esperar que os seus dispositivos móveis lhes tragam ainda mais "momentos", criando estilos multi-tarefa ou mesmo hipertarefa, multiplicando "experiências" que envolvem compras e entretenimento. Micro-conveniência, mini-experiência e "snacks" digitais vão proliferar em 2014, em contextos sociais em que os consumidores andarão mais de um lado para o outro, sempre "ocupados" e desejosos de conteúdos, trocas ou algo que momentaneamente os divirta.

Vida nova Outra tendência é a procura de produtos que contenham uma vida nova. Produtos que possam ser plantados e criados e re-usados de outro modo, acompanhando as considerações e histórias ambientais. Com ou sem recessão, a sustentabilidade será um dos elementos mais importantes das marcas. Como é evidente, a "segunda vida" não irá resolver os maiores desafios ambientais, mas é indiscutível que os benefícios ambientais são cada vez mais considerados pelos consumidores.

Appscriptions As tecnologias digitais são uma nova medicina. Os consumidores irão consultar os seus "médicos" e esperar que eles "prescrevam" as "apps" como parte do tratamento. Com mais de 13 000 apps de saúde no Apple app store, a questão já não é encontrar uma app mas escolher a melhor, a mais adequada e segura. E mesmo para as marcas e produtos não relacionados com a saúde, o serviço de vendas e entregas via "móvel" é cada vez mais importante. 20

índice

revipackdigital

Nº 220 Novembro 2013


tendências O legado Os mercados emergentes exportam não apenas produtos, mas também o seu legado cultural. Os símbolos, estilos e tradições que anteriormente eram ignorados ou mesmo rejeitados, foram transformados em motivo de orgulho para os produtores de origem, actualizados e transformados em produtos, capturando o interesse dos consumidores europeus. Para as empresas "ocidentais", é altura de estabelecer parcerias com marcas de mercados emergentes e trazer o "aroma especial" dessas culturas para os seus clientes...

Dados Os consumidores ganharam consciência do valor que os seus dados pessoais têm para os negócios. Depois da era do "data mining" em que as marcas procuraram obter esses dados, passamos à era do "data myning" em que os consumidores sabem que estão a ceder os seus dados mas exigem que essa cedência tenha contrapartidas a seu favor, sob a forma de descontos, vantagens especiais ou prémios. A tendência está cheia de perigos e abusos, alguns dos quais não passam de meras fraudes. Os consumidores querem ser servidos sem se sentirem observados.

Regresso à produção local O desejo de produtos realmente novos, produzidos na hora, as preocupações ambientas e a procura de

Nº 220 Novembro 2013

histórias mais interessantes são factores de impulso para novas tecnologias de produção local. A impressão 3D e a "produção e pedido" podem fazer surgir novos mercados locais nos países desenvolvidos. Os modelos de negócio tenderão a alterar-se não só na vertente tecnológica mas também sob o efeito económico puro: mais tarde ou mais cedo, os custos da mão-de-obra na China vão subir e os consumidores irão fartar-se dos longos tempos de espera e da fragilidade das cadeias de abastecimento.

Transparência total Para o consumidor, uma marca só é digna de confiança se não tiver "nada a esconder". A transparência não é uma alegação, tem que ser provada, o que significa mostrar tudo, isto é, toda a cadeia de produção. Mais tarde ou mais cedo, os consumidores vão aprender a ser selectivos e a condicionar a compra à demonstração da conformidade com os requisitos de higiene, a autenticidade dos produtos e das suas origens, a ética laboral e ambiental, etc.

Marcas de exigência A ambição das marcas passa pela responsabilidade genuína em matéria social e ambiental. Até agora, as marcas pouco mais fizeram do que fazer alegações. Chegou a altura em que têm que ser sinceras e mostrar o seu envolvimento real nessas matérias. As "marcas de excelência" deram lugar às "marcas de exigência".

revipackdigital

índice

21


logística

Eficiência nos armazéns Tempos houve em que a automatização dos procedimentos de gestão de stocks era coisa para grandes empresas. Actualmente, a automatização pode ser decisiva para a sobrevivência do negócio de muitas PMEs. O controlo de inventário, entradas e saídas, baseado na leitura automática reduz tempo, mão-de-obra e erros que se traduzem em perda e custos. Os dispositivos de leitura de códigos de barras estão mais acessíveis e têm mais funcionalidades. Para dispor de um sistema de gestão de armazém, já não é necessário adquirir servidores e software adicional. Existem soluções baseadas em leitores prontos a usar, na comunicação sem fios, na internet que apenas exigem a ligação à internet. Tempos houve em que a segurança da capacidade de resposta se baseava exclusivamente no "stock". Hoje já não é assim. Com uma gestão mais eficiente, e se estiver assegurada um abastecimento igualmente eficiente, os mínimos de stock (limiares para reposição) podem ser mais baixos, sem pôr em risco a capacidade de resposta. Esta possibilidade evita que a empresa tenha compromissos de pagamento cedo demais. A diminuição dos erros de processamento é uma das vertentes mais relevantes da eficiência na gestão de armazém.

Os momentos de entrada e saída de mercadorias envolvem quase sempre stress que origina erros. A leitura automática não é isenta de riscos de erro, mas tem uma diferença primordial relativamente aos procedimentos convencionais: é mais rápida. Logo, o controlo de entradas e saídas por leitura automático requer menos tempo, implica menos stress e, por conseguinte, reduz erros. A eficiência não tem que ficar excessivamente dependente das pessoas e da mão-de-obra. Os dispositivos de leitura automática actualmente disponíveis no mercado são cada vez mais intuitivos e fáceis de utilizar, sem ser necessária formação muito específica ou mão-de-obra com qualificações especiais. A automatização das leituras só contribui para a eficiência se for um sistema mais simples do que os procedimentos convencionais. Para além do controlo de entradas e saídas, a leitura automática é também uma ferramenta capaz de gerir a localização das mercadorias de forma a serem fáceis de encontrar sempre que é necessário proceder a um despacho. O tempo gasto por um trabalhador à procura de um produto que se sabe estar em stock é tempo perdido, é um custo que não faz sentido. Correctamente utilizados, e tirando partido das suas funcionalidades, os leitores automá-

22

índice

revipackdigital

ticos e as soluções de gestão de armazém pagam-se a si próprias mais rapidamente com a eliminação dos tempos e custos perdidos. Na realidade, a leitura automática permite libertar até cerca de 25% do tempo de mão-de-obra! As PME podem usar software de gestão de armazém independente, como é o caso do "QuickBooks", "proprietário", isto é do mesmo fornecedor dos leitores, ou software por medida desenvolvido pelo próprio utilizador ou por empresa da especialidade. A eficiência passa pelo software e pela substituição total dos registos manuais, e pela comunicação directa entre os dispositivos de leitura e a aplicação informática. Não basta mudar o modo de leitura, é necessário mudar o modo de gerar os documentos e, se possível, eliminar os documentos em papel. Finalmente, a escolha dos leitores deve ser feita em função das características do ambiente em que vão ser usados. A opção por leitores idealizados para utilização em ambientes de retalho, só porque são mais baratos, não é a mais adequada para ambientes industriais com poeiras, humidade e maior risco de choques, vibrações e quedas. Por outro lado, as leitura automática em ambiente industrial pode exigir leitores com capacidade para ler a maior distância. Nº 220 Novembro 2013


logística PSAplast

Novos roll-containers As lojas Decathlon em França escolheram os roll-containers da PSAplast (Leiria, Portugal) para as operações de transporte e reposição. Na origem desta escolha está o conjunto de características e funcionalidades que distinguem o sistema normalizado e modular desenvolvido pela PSAplast, a partir do formato normalizado 800 x 600 mm (compatível com as dimensões das paletes). As caixas têm construção robusta compatível com a reutilização, as condições de transporte e logística e a carga a suportar. São dobráveis e empilháveis em vazio, para máxima economia de espaço. Quando cheias, são empilháveis de forma segura, graças aos detalhes de encaixe. Podem ser fornecidas com rodas, o que as transforma em roll-containers. Podem ter portas num dos lados, para facilitar o acesso sem desfazer o empilhamento. Podem também ser fornecidas com uma tampa superior, para proteger a carga das poeiras ou mesmo da chuva nas operações de carga/descarga.

Outra possibilidade é combinar 1 caixa com rodas com mais 3 caixas sem fundo e com portas laterais, mais a tampa superior. Deste modo obtém-se um roll-container de um só nível, com uma altura livre de cerca de 1800 mm. O sistema é modular e pode ser adaptado às dimensões dos produtos a transportar. São possíveis variantes, consoante a necessidade ou não de fundos e portas laterais, ou consoante a altura necessária. Pode montar-se um roll-container de dois níveis, com altura de 900 mm cada. Esta é, aliás, uma das configurações utilizadas pelas lojas Decathlon França. Os roll-containers da PSAplast são uma alternativa aos tradicionais roll-containers de grade metálica, com as vantagens da redução do volume ocupado em vazio, da modularidade e da protecção do produtos contra poeiras e chuva. Dobrados, três roll-containers da PSAplast podem ser empilhados e ocupam aproximadamente o mesmo espaço de um.

Apesar da facilidade de utilização, o sistema de caixas pode ter segurança adicional. A PSAplast fornece selos de segurança para o encaixe das caixas entre si, para a tampa superior e para as portas lateriais. Deste modo, a carga circula com segurança, evitando as perdas de produtos.

Sobrepondo quatro caixas com portas laterais (1 com rodas, mais 3), mais a respectiva tampa superior, é possível formar um roll-container de 4 níveis, cada um dos quais com 450 mm de altura. Nº 220 Novembro 2013

revipackdigital

índice

23


etiquetagem e codificação

Linx renovou gama A Linx renovou a gama de equipamentos de codificação com o lançamento da nova impressora de jacto de tinta em contínuo (CIJ) Linx 5900, a nova impessora de jacto de tinta térmico Linx TJ725 e os novos lasers scribing Linx SL102 e SL302.

A impressora de jacto de tinta térmico Linx TJ725 integra a tecnologia Simply Smart® e assegura a codificação de caixas e tabuleiros de cartão, bem como outras embalagens, com alta resolução. Destaca-se neste novo modelo a simplicidade e facilidade de instalação, bem como a facilidade de programação em poucos minutos, sem necessidade de treino especial. Outro aspecto a destacar é o novo sistema de tinteiro (Active Cartridge Care System®) que reduz custos através do retardamento da secagem dos bicos de tinta.

Quando colocados fora de uso, os bicos são protegidos e as protecções são retiradas automaticamente sempre que é detectada a presença de um produto. O sistema também detecta o nível de tinta no cartucho e prevê o número de impressões que resta, permitindo ao operador gerir a reposição da forma mais produtiva.

Os novos lasers A impressora Linx 5900 imprime até 3 linhas e pode operar 6000 horas entre intervalos de manutenção. A Linx promete também a futura disponibilidade de upgrades desta impressora, dando ao utilizador uma alternativa económica ao investimento em novas impressoras. A memória suporta 1000 mensagens e as mudanças de código podem ser introduzidas via USB. O painel a cores ajuda a evitar erros de codificação e o sistema SureFill® evita erros na reposição de tintas.

Os novos lasers Linx SL102, de 10 Watt, e Linx SL302, de 30 Watt, destacam-se pela variedade de opções de cabeças de marcação, lentes e tubos, pela adaptabilidade aos requisitos das linhas de embalagem e pelo carácter intuitivo da programação. O operador conta agora com um écrã táctil policromático, de 10,1 polegadas, para programação WYSIWYG. No entanto, a programação também pode ser feita remotamente e PC. O software Linx QuadMark® permite controlar até quatro lasers ligados à mesma rede, independentemente da distância, o que permite gerir codificações em locais afastados.

Domino

Jacto de tinta com mais economia A nova impressora de jacto de tinta contínuo A420i da Domino, economiza tinta e manutenção. O sistema de tinta não requer manutenção. Os cartuchos CleanFill podem ser substituídos com a impressora em funcionamento e os cartuchos de make-up têm um volume superior, tornando os intervalos de substituição mais espaçados. O sistema Qube contém a tinta e os filtros e pode ser trocado em menos de 10 minutos. 24

índice

A Domino disponibiliza as cabeças de impressão DuoT (jacto duplo especial para aplicações de elevado volume e de alta velocidade), PinpointT (micro-impressão até 0,8 mm de altura), uma tinta preta de secagem rápida - a 2BK024 - especificamente para matérias plásticas flexíveis, e um tubo umbilical de 6 m de comprimento caso seja necessário para facilitar a instalação em linhas com espaço limitado.

revipackdigital

Nº 220 Novembro 2013


etiquetagem e codificação Videojet

Zanasi

Novas tintas para codificação

Uma máquina para duas linhas independentes

A Videojet anunciou o lançamento de três novas tintas para a gama de impressoras de jacto de tinta da linha UHS (ultra high speed, velocidade ultra elevada). A tinta V516-D é uma tinta preta resistente a altas temperaturas, humidade e vapor e é indicada para linhas de embalagem de vegetais, produtos para crianças e todo o tipo de produtos com processamento a altas temperaturas. Secam em 1 ou 2 segundos e aderem bem a embalagens metálicas. A tinta V517-D é uma tinta sem acetona, termocrómica, que muda de preto para azul em função da temperatura. Adere bem a metais, plásticos e vidro e também suporta as altas temperaturas do processamento a quente. É indicada para os sectores alimentar e farmacêutico. A tinta V530-D, também sem acetona é uma tinta preta de uso geral, com secagem rápida. Adere à generalidade dos materiais: vidro, metal, plástico, papel, cartão, cerâmica e madeira. É uma solução para os filmes de PE e PP não tratados e mais difíceis de imprimir. A rapidez de secagem é compatível com as linhas de embalagem de alta velocidade. A tinta resiste a temperaturas de refrigeração e ao atrito entre embalagens durante o transporte.

Há muito que estão no mercado impressoras de jacto de tinta com mais do que uma cabeça de impressão. A Zanasi (Sassuolo, Itália) lançou a impressora Z640Plus, capaz de gerir duas cabeças de impressão instaladas em linhas independentes. A impressora de pequeno caractere serve para marcar superfícies porosas (cartão canelado) e não porosas (vidro, plásticos, metais). Está equipada com cabeças de impressão Trident com certificação GS1 que tanto podem ser instaladas para marcações em locais diferentes da embalagem, como para linhas totalmente independentes. Esta última possibilidade reduz custos para o utilizador. A impressora tem cobertura em aço inox e PC industrial com 4 GB de RAM e 64 GB em disco, sistema operativo Windows 7, ecrã táctil de 12 polegadas e interface Ethernet.

Datalogic

Leitura mais rápida O PowerScan 9500 da Datalogic promete uma leitura mais rápida dos códigos de barras. Lê códigos 1D e 2D a alta velocidade e profundidade de campo, ideal para operações de controlo de despacho de encomendas. Inclui capacidade de leitura omnidireccional, sinal de confirmação de leitura e tem robustez para utilização em ambiente industriais. Foi testado para resistir a quedas de altura de 2 m sobre cimento e tem grau de protecção IP65 (isolamento contra pó e humidade).

Brady

Impressão de grande formato Especializada em impressoras de etiquetas técnicas, a Brady Corporation (Milwaukee, Wisconsin, EUA) lançou a impessora BBP85™ para impressão a 4 cores, por transferência térmica, com largura até 254 mm e comprimento até 5000 mm. De construção robusta, com écrã táctil e teclado, a impressora tem um sistema operativo simples e software com aplicações práticas para a criação de imagens comuns, como marcadores de Nº 220 Novembro 2013

tubos, etiquetas CRE/ GHS, para além de uma biblioteca com centenas de símbolos químicos, pictogramas, 3 simbologias de códigos de barras e 11 idiomas operativos. Tem portas USB e Ethernet para ligação em rede ou a PC e pode imprimir em plástico, poliéster, material fluorescente, reflector e outros materiais da especialidade.

revipackdigital

índice

25


máquinas igus

Calhas articuladas para salas limpas As calhas articuladas porta-cabos do sistema E6.1 da igus foram certificadas pelo Instituto Fraunhofer/IPA como compatíveis com os requisitos de sala limpa (clean room) ISO Classe 1, em conformidade com a norma EN ISO 14644-1. É mais um sistema de calhas da igus a obter esta certificação, que abre novas possibilidades de utilização em aplicações em equipamentos e sistemas nas indústrias alimentar e farmacêutica. O princípio de ligação dos elos de baixa abrasão da E6.1 é ideal para as necessidades nas salas limpas e pode ser utilizado em qualquer aplicação. O peso reduzido facilita o manuseamento e a instalação, comparativamente ao sistema E6. A igus conseguiu também melhorar ainda mais o sistema no que diz respeito ao volume sonoro. A elevada exigência da norma IPA foi igualmente aplicada ao sistema E2/000 que, na sua variante normal, recebeu a classificação ISO Classe 2. O sistema robusto de duas peças, já na quarta geração, garante a maior estabilidade e ao mesmo tempo a abrasão mínima. Para além disso o sistema de calhas articuladas T3 também apresenta boas condições para ser aplicado em salas limpas tendo sido classificado com a ISO Classe 2. A novidade construtiva de poder encaixar as partes laterais umas nas outras garante uma resistência quase total ao desgaste. Por isso a T3 é ideal para aplicações altamente dinâmicas podendo ser utilizada em diversas aplicações na tecnologia de salas limpas. As calhas articuladas atingem a sua óptima performance

26

índice

quando aplicadas juntamente com os cabos chainflex da igus. Dos 1.030 cabos disponíveis a partir de stock, 95 por cento são materiais com revestimentos certificados segundo a ISO Classe 1 ou 2. Agora também fazem parte destes os cabos de comando em PUR da série CF77.UL/ CF78.UL, os cabos de dados das séries CF 211 e 240 assim como os cabos bus CFBUS.PVC e CFBUS.PUR. Devido à combinação entre calha articulada e cabo, ambos com certificado para salas limpas, o cliente obtêm desta maneira uma elevada segurança e tira proveito da interacção sintonizada entre estes componentes em salas limpas.

revipackdigital

Nº 220 Novembro 2013


máquinas Möllers

Paletização sem palete com "quatro vias" A palete "quatro vias" ganhou popularidade em vários sectores industriais, pela facilidade de operações de transferência, carga e descarga: os cargos do empilhador podem entrar por qualquer um dos quatro lados da palete. Em paralelo, a paletização sem palete ganhou popularidade nas indústrias de cimentos, rações, matérias-primas em pó ou granulado. A disposição dos sacos, diferenciando a primeira camada e a posterior inversão do conjunto de camadas, permite criar "blocos" paletizados e "filmados" sem palete, mas com as duas reentrâncias lateriais que permitem a entrada dos garfos do empilhador. A Möllers (Beckum, Alemanha), um dos principais especialistas em equipamento de fim-de-linha para linhas de ensacagem, desenvolveu uma combinação dos dois sistemas: paletização sem palete, de quatro vias. O sistema foi apresentado pela primeira vez na feira K 2013, dado o seu interesse para as indústrias de matérias-primas e fabricação de compostos.

Em vez da palete, o sistema usa uma placa curva feita de plástico reciclado. A placa foi desenvolvida pela EXIM, nos EUA, e exaustivamente testada pela Möllers. A estabilidade da carga de sacos empilhados é assegurada por encapuçamento com filme retráctil (produzido com as resinas ELITE™ da Dow. Cada bloco paletizado pode ir até aos cerca de 1475 kg. A eliminação da palete permite uma economia de espaço-altura, na ordem dos 7%. As quatro vias de entrada dos garfos do empilhador facilitam as operações de carga, descarga e armazenamento, como se o bloco tivesse uma palete de quatro vias. A Möllers é representada em Portugal pela Inplant, Lda.

Nº 220 Novembro 2013

revipackdigital

índice

27


máquinas Siemens

Sistema integrado de automação para engarrafamento da Coca-Cola A Siemens é responsável pela solução de automação encomendada pela Coca-Cola Enterprises (CCE) para aumentar a capacidade de engarrafamento da fábrica de Sidcup, Reino Unido, em mais 20 milhões de unidades por ano. Para além do aumento da capacidade de produção, o sistema de automação visa também aumentar a eficiência e reduzir os custos de manutenção. A fábrica de Sidcup dispõe de linhas de enchimento de vidro, PET (plástico) e de latas de 150 e 330 mililitros, prevendo-se a introdução das latas de 500 mililitros. O aumento da capacidade traduzse numa nova linha de enchimento de latas, com cadência de 120 mil latas/hora.

Mais capacidade na hiperpressão A Avure (Franklin, Tennessee, EUA) apresentou na feira PACK EXPO de Las Vegas o novo equipamento de hiperpressão (HPP) QFP 525L-600, com capacidade para 3 690 kg/hora. A HPP é uma forma de processsamento pós-embalagem que elimina micro-organismos patogéneos ou prejudiciais aos alimentos. A crescente utilização do processo justifica o aparecimento de equipamentos com maior capacidade. O novo equipamento inclui o enchimento e o processsamento HPP, admite formatos de embalagens maiores e tem ciclos mais curtos.

28

índice

revipackdigital

Nº 220 Novembro 2013


máquinas Air Liquide

APP “Easy Gas Converter” para smartphones A Air Liquide anunciou o lançamento da APP gratuita “Easy Gas Converter” para smartphone que se destina a ser usada por profissionais da indústria, técnicos e comunidade académica. A aplicação já está disponível para download para iPhone no iTunes App Store e para Android na Google Play store. A APP Air Liquide “Easy Gas Converter” permite aos utilizadores fazer a conversão instantânea para 14 moléculas de gás, como por exemplo azoto, oxigénio e

Sistrade MES 2013 em versão multiplataforma A nova versão do software Sistrade MES disponibiliza a gestão e recolha de dados de fábrica em multi-plataforma. Todas as funcionalidades podem ser acedidas através de qualquer browser via PC, smartphone ou tablet. Ao contrário das versões anteriores, esta nova versão de recolha fabril é 100% compatível com o navegador Chrome, Internet Explorer, Safari, ou outro. Os interfaces foram melhorados e optimizados para se ajustarem a ecrãs de resolução inferior, tais como, os telemóveis inteligentes e os tablets. O Sistrade® MES é um software de gestão e controlo industrial com funcionalidades específicas dos processos de extrusão, injecção, montagem, corte, entre outros. Em muitas outras características, destacamos a supervisão gráfica multifábrica, a monitorização das velocidades (kg/h) das extrusoras, tempos de ciclo das máquinas de injecção, gestão dos consumos das matérias-primas, eficiência energética dos equipamentos, cálculo do OEE, análises de produtividade, rastreabilidade total garantida até ao lote da matéria-prima incorporada, etc.. Integralmente desenvolvido em Portugal, o Sistrade MES é 100% web based e permite uma utilização baseada na Cloud. É utilizado por algumas das maiores empresas Portuguesas, contando também com utilizadores em Espanha, França, Alemanha, Polónia, Turquia, Tailândia, México entre vários outros países. A SISTRADE, com mais de dez anos de actividade, tem escritórios em Lisboa, Porto, Madrid, Varsóvia, Ljubljana, Istambul, Frankfurt, Paris, Abu Dhabi e Milão. Nº 220 Novembro 2013

hidrogénio, do estado gasoso ao estado líquido. A aplicação também inclui uma calculadora, que converte o peso e área de medidas, comprimento e volume. Podem ser efectuadas outro tipo de conversões: pressão, energia, potência, velocidade, densidade, energia específica e outras. Os utilizadores podem facilmente partilhar conversões através de e-mail, mensagem de texto, Facebook e Twitter a partir da APP. A aplicação pode ser configurada de acordo com as preferências de cada utilizador. As conversões de dados estão disponíveis nos sistemas dos EUA e sistema métrico. Os utilizadores podem configurar o ecrã ordenando as moléculas e as conversões de unidade na própria aplicação. O Conversor de gás, ferramenta de conversão portátil permite a colaboração e partilha de informação entre a indústria dos gases industriais e as comunidades académicas. Trata-se da segunda aplicação móvel, em inglês, lançada pela Air Liquide este ano. Em Março passado, a Air Liquide lançou a sua APP Gas Encyclopedia para tablets.

revipackdigital

índice

29


máquinas SEW-EURODRIVE

Motor electrónico de uso global O motor electrónico DRC complementa a gama de sistemas de accionamentos mecatrónicos da SEW-EURODRIVE podendo ser montado directamente nos redutores do conceito modular da SEW, o que o torna altamente flexível. Tem nível de eficiência acima da classe IE4, é indicado para uso universal, para qualquer parte do mundo. Com o sistema de accionamentos mecatrónicos MOVIGEAR® da SEW-EURODRIVE permite, em alguns casos, economias de energia até 50%. O novo motor eléctrico

DRC vem tornar os accionamentos mecatrónicos ainda mais simples. Consiste num motor síncrono de ímanes permanentes que inclui um variador electrónico de velocidade. Também está disponível como motor-freio e é indicado para aplicações verticais. Redutores altamente eficientes de engrenagens helicoidais, cónicas, ou de veios paralelos podem ser montados directamente através de flange e veio pinhão. A tecnologia Single Network Installation (SNI) da SEW-EURODRIVE requer apenas um cabo de quatro condutores para a alimentação elétrica e a comunicação de dados. Isto reduz a cablagem de modo significativo, permitindo economias na instalação até 60%. Para aplicações isoladas, ou sistemas com funcionalidades simples, estão disponíveis variantes com controlo binário e comunicação AS-

-Interface. A quarta variante está equipada com o sistema de bus SEW baseado no bus CAN, que proporciona uma excelente performance e tempos de resposta curtos para a realização de tarefas de accionamentos sofisticadas. O motor eléctrico DRC abrange uma gama de tensões desde 380 a 500 V a 50/60 Hz, e está em conformidade com todas as normas, directivas e regulamentações de eficiência aplicáveis. Este facto ajuda a reduzir o número de variantes e simplifica a selecção e a elaboração de projectos, ao mesmo tempo que permite que o motor DRC possa ser utilizado em todo o mundo. Esta é uma vantagem essencial para construtores de máquinas e sistemas orientados para a exportação.

Controladores do movimento com nova classe de performance Com o lançamento do MOVI-PLC® power, a SEW-EURODRIVE ampliou o portefólio de controladores do movimento (Motion Controller) IEC61131-3 disponibilizando uma nova classe de performance. O elevado nível de escalabilidade e integração de toda a família de produtos permite estruturas optimizadas de automação para toda e qualquer aplicação. O novo controlador MOVI-PLC® power é a solução ideal para aplicações de controlo do movimento com processamento central. Pode ser usado como módulo mestre para o sistema de servo-accionamentos multi-eixo MOVIAXIS® ou como controlador compacto juntamente com os Variadores Tecnológicos MOVIDRIVE® B. O microprocessador integrado Core2Duo da Intel permite controlar até 64 eixos por milissegundo e tem capacidade de proces30

índice

samento suficiente para programas de aplicação sofisticados. Esta elevada performance é transferida sincronizadamente para os accionamentos através do sistema de bus SBUSPLUS (EtherCAT” on board). O cartão de memória CFast para firmware, aplicação e dados do utilizador facilita a substituição rápida da unidade e permite um acesso extremamente rápido aos dados. Estão disponíveis variantes com Profibus, Profinet, Ethernet/IP e Modbus TCP para ligação a sistemas de controlo não-SEW. O sistema pode ser expandido com Windows 7 Embedded inserindo um segundo cartão CFast card. Com isto, o MOVI-PLC® power é um perfeito controlador de automação que combina movimento, lógica de controlo e visualização num só sistema.

revipackdigital

As actividades de engenharia são levadas a cabo com o software MOVITOOLS® MotionStudio, que pode correr em PC ou instalado no cartão CFast Windows. Graças ao elevado poder de processamento o ambiente de engenharia completo, incluindo a simulação cinemática 3D, pode correr no MOVI-PLC®. O novo MOVI-PLC® é totalmente compatível com as classes de performance "basic", "standard", e "advanced". Uma vez estabelecido o código, ele pode migrar entre as diferentes classes de performance. Nº 220 Novembro 2013


mercado máquinas e materiais de embalagem

cartão canelado

embalagem de plástico

caixas e paletes de madeira

Nº 220 Novembro 2013

embalagem alimentar

revipackdigital

software

índice

31


32

Ă­ndice

revipackdigital

NÂş 220 Novembro 2013


Revipack 220