Page 1


Disp. e Tradução: Rachael Revisora Inicial: Fernanda Revisora Final: Rachael Formatação: Rachael Logo/Arte: Dyllan

Quando Rhone Quinn surpreendeu Adam Reyes o roubando em Encontrando um Lar, ele nunca sonhou que o jovem se tornaria seu melhor amigo, seu parceiro de negócios, ou que, enquanto a amizade crescia, Adam era secretamente gay e apaixonado por ele. O que realmente derrubou Rhone sobre seu traseiro heterossexual foi descobrir os sentimentos de Adam e perceber que ele sentia uma atração e amor igualmente ferozes pelo homem. Dois anos depois, Rhone e Adam estão noivos e indo para seu casamento em Vermont. Nada pode estragar esse momento lindo. Certo? Errado. Uma noiva hospedada no hotel desencadeia o temor em Adam de perder Rhone para uma mulher; um casal hostil no qual Adam e Rhone esbarram cada vez que se viram, incita

2


desentendimentos entre eles; e o comportamento estranho de um funcionário do hotel desperta a curiosidade de Adam e, depois, seus instintos protetores. O que devia ser uma semana de celebração e amor rapidamente se transforma em uma investigação da Quinn Security. Agora tudo o que Rhone e Adam precisam fazer é conseguir que um casal teimoso admita que estão apaixonados, ajudar um homem doce e jovem a sair de uma situação terrível, e talvez, apenas talvez, Rhone possa conseguir levar seu companheiro à capela a tempo de dizer “Eu aceito”.

Revisoras Comentam... Fernanda: Eu amo esse casal. Amo o fato de os dois serem homens fortes, decididos e, ao mesmo tempo, ternos e vulneráveis; os sentimentos profundos que um tem pelo outro são tão reais que saltam da página. Se eu começar a falar sobre eles, vou me empolgar e, com certeza, acabar revelando spoilers sobre o livro. Então, vou dizer apenas que eu amei rever os personagens e que, por mim, a autora poderia escrever mais e mais livros sobre os dois. Rachael: eu também amo esse casal e esse livro completou o primeiro de uma maneira muito linda. Ele mostra que os dois têm inseguranças, mesmo tendo a certeza que se ama. Uma história que nos envolve, engraçada e que deixa um gosto de quero mais. E agora é esperar pelo Logan...

3


Prólogo Rhone pressionou Adam na parede de seu apartamento e empurrou seu pênis no cu de seu parceiro. Adam gritou e Rhone gemeu quando a passagem de seu amante se fechou com força e sufocou seu pau. Droga, sentia-se bem finalmente foder o seu homem. Estar duro como uma rocha durante a longa volta para casa quase o havia matado. Uma vez que eles entraram no apartamento, e Rhone rasgou as roupas de Adam e abaixou a própria calça jeans, ele simplesmente não podia adiar nem mais um segundo até que chegassem ao quarto. Eu tenho que comemorar. E eu não quero fazer isso com ninguém, exceto com Adam. Enfiando a mão no cabelo escuro e sedoso de Adam, Rhone puxou a cabeça do homem e se fundiu suas bocas em um beijo ardente. Ele segurou Adam contra ele e bombeou seu pênis no abraço aconchegante do buraco de Adam. Parecia que, a cada impulso profundo que ele dava, Adam massageava cada terminação nervosa em seu pênis. E em cada retirada superficial, ele lambia o comprimento de Rhone com um milhão de pequenas línguas. Cristo. Ele é ardente e apertado... e perfeito. Rhone respirou contra a bochecha de Adam e trabalhou duro para controlar a profundidade e o ritmo do sexo. Ele roçou a mandíbula de Adam com os lábios, encontrou o seu olhar, e tremeu. “O que você faz comigo.” Ele pressionou sua testa contra a de seu amante e não desviou os olhos de seu olhar intenso enquanto faziam amor. “Eu te amo”. “Eu também te amo.” Os olhos de Adam queimavam, escuros como ônix, e ele apertou os braços e as pernas ainda mais ao redor dos ombros e da cintura de Rhone. Ele provocou com sua língua a boca de Rhone e o marcou novamente com aquele leve toque que durou uma fração de segundo. “Agora me foda com vontade e me faça gozar.”

4


Rhone apertou Adam contra ele, e suas bolas incharam só de pensar foder Adam até a inconsciência. “Como você quiser.” Ele deu um grande passo na direção de seu quarto, esquecendo que ainda tinha seu jeans ao redor de seus joelhos, e fez com que ambos caíssem no chão. Mudando de posição a tempo, Rhone absorveu o impacto da queda. Com um grunhido, Adam pousou em cima dele, escarranchado sobre o quadril de Rhone e ainda montando seu pau. Merda. “Você está bem?” Uma risada escapou de Adam. Em seguida, um sorriso tomou conta de seus bonitos lábios, e um brilho fez parecer que a Lua dançava em seus olhos, sua risada se transformando em uma sonora gargalhada. Ele balançou o traseiro no membro de Rhone e balançou sua sobrancelha. “Eu acho que nós fomos ótimos no salto à distância. Vamos receber apenas nota 10 dos juízes com certeza.” Olhando para rosto bonito de seu parceiro, Rhone balançou a cabeça com calma, mas seu peito se contraiu duramente. “É por causa de coisas assim que eu me apaixono mais e mais por você a cada dia que estamos juntos.” Dedos roçaram levemente a bochecha com barba despontando de Rhone e seu cabelo. “Você é meu mundo, Rhone.” Adam inclinou-se para baixo sobre Rhone e pressionou um beijo suave em seus lábios. “Sempre será.” Droga. “Ohhh porra.” As bolas de Rhone se apertaram com força, e ele perdeu o controle. Enfiando seus dedos no quadril de Adam, penetrou sua passagem apertada pela última vez. O prazer de tomar Adam o oprimiu e, com um ruído rouco, Rhone descarregou sua semente no interior de Adam, marcando-o profundamente. Adam levantou com um suspiro enquanto Rhone o enchia, e rapidamente tomou seu próprio pênis na mão. Com os olhos fechados, ele inclinou a cabeça para trás e montou o pau de Rhone com movimentos longos e constantes.

5


Sua estrutura elegante e definida se movimentava, fazendo sua pele morena ondular, e tal visão roubou o pouco fôlego que Rhone ainda tinha em seu corpo. “Cristo, você é algo especial de se ver. Aqui”. Rhone cuspiu na palma da mão, afastou a mão de Adam, e envolveu o pênis ereto de Adam com a sua própria. Adam abriu os olhos, e Rhone terminou, “Olhe para mim, bebê, e deixe-me ajudá-lo a gozar.” Rhone começou a bombear o comprimento rígido de Adam, que segurou a camisa esportiva de Rhone em suas mãos, imediatamente pegando o ritmo. “Oh sim...” Ele mordeu o lábio enquanto Rhone alternava entre masturbá-lo e puxar suas bolas, seu canal estremecendo tanto que o membro de Rhone permaneceu quase completamente duro no interior de Adam. Adam gemeu e se sacudiu para frente e para trás sobre a penetração de Rhone. “Mais forte, Rhone, mais forte.” Sentando-se com um impulso, Rhone mordeu o ombro de Adam – e enviou seu amante diretamente para o céu. Adam ficou imóvel e, em seguida convulsionou e liberou linhas de esperma quente no estômago de Rhone. Seu canal ordenhava Rhone com cada tremor que atravessava seu corpo, e Rhone chiou quando seu pênis se deleitou no aperto. A tensão e o tremor finalmente deixaram o corpo de Adam. Ele gentilmente retirou-se do pênis de Rhone, recostou-se nos cotovelos, e sorriu daquela maneira docemente perversa que ele fazia apenas para Rhone. “Merda”, disse ele com um sorriso “o Cubbies 1 precisa ser classificado para a final com mais freqüência.” “Amém.” Rhone riu também, e se perguntou quantas pessoas tinham ido para casa após esse jogo de baseball essa noite e transaram para celebrar a grande vitória. Rhone arreganhou os dentes como um lobo e olhou para Adam de cima a baixo como se estivesse encurralando sua presa. “Imagine o que vou fazer com você se, algum dia, eles ganharem o Campeonato Mundial”. Adam gemeu e cobriu os olhos com a mão. “Não me atormente com algo que você nunca vai ser capaz de fazer acontecer.”

1

Chicago Cubs, time de baseball.

6


“Certo”. Rhone resmungou quando pensou sobre o período se seca que sua equipe favorita estava passando no Campeonato Mundial. Deixando de lado sua decepção, ele agarrou a borda do sofá e ficou de pé. “Vamos lá. Já é tarde.” Ele deslizou a calça jeans de volta até a cintura, pegou a mão de Adam, e puxou-o de pé também. “Vou cuidar dessa mordida para você no chuveiro, e depois nós vamos para a cama.” O olhar de Adam se desviou para seu jeans enrolado no chão, e seu coração acelerou nervosamente. “Espere.” Ele não se moveu com Rhone. Com um puxão contra seu parceiro, ele separou seus dedos entrelaçados. “Dê-me um minuto.” Olhando nos olhos pálidos de Rhone, Adam mordeu o interior de seu lábio inferior. “Eu vou...” Embora apontando para a porta, ele deu um passo para trás. “Eu vou me certificar de que tudo está trancado, e então eu vou acompanhálo.” Rhone estreitou o olhar, mas quando abriu a boca, apenas disse: “Ok. Não demore. Vou entrar no banho.” Depois que Rhone desapareceu em seu quarto, Adam recolheu o pacote de lubrificante utilizado, jogou na lata de lixo debaixo da mesa e, em seguida, esvaziou o conteúdo do bolso da frente de sua calça jeans na mão. Entre as moedas e um chiclete embrulhado, a banda esmaltada negra com uma linha fina de prata fosca correndo pelo centro piscou para ele como a mais brilhante das estrelas. Devo ir em frente? Deus, Adam tinha algo tão bom com Rhone agora. Mais do que ele jamais poderia ter imaginado ou esperado para quando sua relação tinha se modificado de amigos para amantes, há dois anos. Mais do que ele teria ousado sonhar há 12 anos, quando Rhone pegou Adam tentando roubar seu telefone celular e lhe ofereceu um emprego em seu negócio – Quinn Security e Investigações – parte do qual Adam agora era dono, juntamente com Rhone, seu irmão, Canin, e a esposa de Canin, Kasey. Adam amava Rhone tanto. Ele tremia só de pensar em pressionar por uma mudança em seu relacionamento e, talvez, assustar Rhone.

7


Você quer isso, Reyes. Você quis Rhone para si em todos os sentidos praticamente desde o dia em que o conheceu. Em sua mente, Adam podia ouvir Rhone na noite em que sua relação tomou este novo rumo, mais íntimo. “Seja o homem que eu sei que você é e me diga o que você quer.” Agora, a voz de Rhone flutuava até ele através das paredes de seu apartamento. “Adam? Onde você está? Traga seu rabo doce para o chuveiro agora mesmo!“ Adam deixou sua calça jeans cair em um monte no chão, em seguida soltou as moedas e o chiclete também, e deslizou o anel em seu polegar. “Eu posso fazer isso.” Ele incentivou a si mesmo em voz baixa, caminhou pelo quarto, e depois para o banheiro antes que a agitação crescesse tanto a ponto de Rhone pensar que ele estava doente, em vez de nervoso e animado. Rhone abriu a cortina do chuveiro nesse momento e Adam ficou imóvel. “Aí está você”, disse ele. Um sorriso rápido transformou o rosto severo em estonteante. “Droga, eu estava prestes a ir ver se você estava instalando novas fechaduras. O que estava te segurando?“ Adam apreciou o corpo grande e bronzeado diante dele, a água deslizando sobre ele. Deus, o homem era tão impressionante que deixou Adam sem fala, como sempre fazia quando estavam nus juntos. Fios e planos se cruzaram no cérebro de Adam, e em vez de agir com calma e suavidade, ele enfiou o dedo na direção de Rhone e despejou: “Quer se casar comigo?” Rhone cambaleou e caiu contra a parede do chuveiro às suas costas. “Eu comprei este anel para você.” Adam se moveu para frente. Ele tirou o círculo de seu polegar e o levantou. “Não é um anel de noivado... Bem, acho que tecnicamente é. Eu não sabia o que comprar para você como um símbolo da minha proposta; obviamente, não um diamante, embora eu ache que eu poderia ter conseguido algo com um diamante, mas eu não acho que seja seu estilo, então eu não quis. Você não precisa nem usar se você não quiser. Eu acho que é mais um anel de casamento do que de noivado. Oh Deus” O calor inflamou a nudez de Adam, e a mortificação o deixou gelado “isso presumindo que você vá dizer sim, e você não precisa.”

8


Fechando sua boca descontrolada, Adam se forçou a respirar profundamente e recuperar o controle de suas palavras. “Não há pressão, Rhone. Eu te amo e quero estar com você, não importa as circunstâncias. Eu quero me casar com você, no entanto, se você me aceitar. Eu gostaria que nosso compromisso fosse oficial.” O homem ainda não tinha movido um músculo desde que Adam tinha feito o pedido, e o estômago de Adam começou a formar nós até se tornarem feixes apertados. “Rhone?” Rhone reagiu, e seus olhos cinzentos nadaram na umidade que não tinha nada a ver com o chuveiro. “Cristo, bebê, você está brincando comigo?” Ele pulou sobre a borda da banheira e tropeçou, caindo diretamente nos braços de Adam. “Sim”. Rhone capturou Adam com um beijo lento, e o coração de Adam se contraiu dolorosamente com aquela pequena palavra. “Puta merda, é claro que eu vou me casar com você. Jesus, você me chocou como o inferno, no entanto. Talvez mais do que a primeira vez que eu percebi que eu queria você como mais do que um amigo. Dême isso.” Ele pegou o anel da mão de Adam e colocou-o em seu dedo. Um ajuste perfeito. Adam traçou o metal com a almofada do polegar, permitindo que o anel absorvesse o calor do corpo de Rhone e passasse para ele. “Fica bem em você.” Pigarreando, Rhone disse: “Sim, fica.” Levantando as mãos de Adam, ele olhou para cada dedo. “E você?” Aflito, Adam ficou boquiaberto. “Eu não... eu não...” “Certo. Eu sou um idiota.” Rhone fechou a boca de Adam para ele. “É claro que você não comprou um para si mesmo. Esse é meu trabalho. Eu gosto do que você escolheu.” Levando sua atenção de volta para a nova peça de metal em sua mão, sua voz ficou rouca de emoção. “As cores são como os seus olhos e os meus olhos. Vou comprar para você uma que seja o contrário. A prata ao redor do preto. Será como mostrar ao mundo que eu estou protegendo você, e você está me protegendo.“

9


Pontos de calor queimaram as maçãs do rosto de Adam. “Foi o que eu pensei também quando vi este na loja.” Ele levantou a mão de Rhone e acariciou seu próprio rosto com ela. “Obrigado por dizer sim.” Inclinando-se para baixo, Rhone beijou cada linha de vermelho que marcava as bochechas de Adam. “Querido, você não tem que me agradecer. Eu teria casado com você na noite em que nós começamos e todas as noites desde então. Não é legal aqui, no entanto, e eu quero que seja legal. Acho que foi por isso que eu não pedi antes.” Seus olhos pálidos escureceram como a ardósia2, e ele acenou com a cabeça enquanto dizia para si mesmo. “Sim. Vamos para um dos estados onde seja legal ...“ Adam prendeu as mãos na parte inferior das costas de Rhone. Quando ele olhou para seu noivo, soube que cada pedaço de adoração que corria em seu interior brilhava em seus olhos. Ele ouviu Rhone assumir sua personalidade de chefe, de encarregado, e tomou notas mentais sobre as listas de coisas a fazer que ele criava em voz alta. Quando Adam teve a chance, ele disse “O que você quiser.” Adam não precisava dizer mais nada agora. Rhone tinha dito sim. Os detalhes não importavam.

2

Rocha metamórfica de grão fino e homogêneo que pode se apresentar com diversas cores, mas as mais comuns são cinza escuro e preto.

10


Capítulo Um 26 de dezembro

Adam ficou admirado quando olhou para o hotel em Vermont projetado para criar a ilusão de uma propriedade inglesa própria para a realeza. “Oh, uau. É incrível vista de perto.” O edifício de três andares com fachada em estilo Palladiano 3, tinha uma tonalidade que parecia derivada da luz do sol absorvida pela estrutura. Colunas ladeavam a entrada, e dois homens em uniformes alinhados estavam de pé em cada lado, esperando para permitir a entrada dos hóspedes. “É legal, não é?” Rhone juntou-se a Adam e o puxou contra o peito com um braço ao redor de sua cintura. Ele inclinou a boca sobre o ombro de Adam, e nuvens brancas, causadas pelo ar frio misturado com seu calor interno, escapavam de seus lábios enquanto falava. “Vamos entrar e explorar um pouco ao redor das terras antes de nos encontrarmos com a coordenadora do evento. Vamos lá.” Excitação inundava a voz do Rhone. “Vamos para dentro.” Ele pegou a mão de Adam e o puxou em direção às portas dianteiras. Uma inesperada onda de medo rolou através da barriga de Adam enquanto ele deixava Rhone levá-lo para o lugar aonde eles iriam se casar. Até este ponto, todo o planejamento do casamento aconteceu através de e-mails e pelo telefone, e de uma forma estranha que manteve todo o processo à distância e tornou quase irreal. Agora, lá estavam eles. Adam não tinha família com quem celebrar esta união com ele. Seus pais o haviam deserdado e expulsado quando ele tinha dezesseis anos, reforçando a sua intolerância em relação à 3

O palladianismo ou arquitetura palladiana é um estilo arquitetônico derivado da obra prática e teórica do arquiteto italiano Andrea Palladio (1508-1580). http://www.telojuro.es/viajes/imagenes/Stourhead_House.png

11


homossexualidade dele quando ele tinha tentado vê-los mais uma vez alguns anos atrás. O fato de sua mãe e seu pai o cortarem de suas vidas não o incomodava há muito tempo, mas sua tía... O coração de Adam se contraiu. Sua tia Loretta era outra história. Sua tía morava com eles e, para todos os efeitos, o havia criado e amado pelos primeiros 16 anos de sua vida. Sua incapacidade de superar o fato de Adam ser gay, ainda o fazia sofrer muito quando pensava sobre isso. Não que Rhone tivesse familiares saindo pelas suas orelhas, que fossem comparecer ao casamento também. Canin era o único parente de sangue de Rhone que iria assistir. A mãe de Rhone tinha morrido quando ele era apenas um garotinho, e seu pai tinha abandonado a responsabilidade de criar dois filhos pequenos, não muito tempo após sua morte. Sua avó tinha tomado conta deles, os fez o homem que eram agora, mas ela já tinha morrido há algum tempo também. Nós fazemos o nosso próprio caminho agora. Adam exalou lentamente. Eles tinham sua própria família agora. E na segunda-feira, seus convidados se juntariam a eles em Vermont. Então, na véspera do Ano Novo, pouco antes da meia-noite, ele e Rhone trocariam seus votos em uma pequena capela nas dependências do hotel. Em menos de uma semana, eu vou estar legalmente ligado a Rhone. Uau. Adam cambaleou. “Adam?” Rhone envolveu a cintura de Adam com os braços e o impediu de cair. “Qual é o problema? Fale comigo, bebê.“ “Senhor?” Um dos atendentes correu até Adam, passou o braço em torno dele também, e ajudou a colocá-lo de pé. “Você está bem? Posso conseguir alguma ajuda?” O homem olhou para seu colega de trabalho. “Vá buscar uma garrafa de água para ele.” Preocupação encheu os profundos olhos azuis quando o homem olhou de Adam para Rhone. “Talvez devêssemos colocar seu amigo para dentro e sentá-lo.” Adam rapidamente recuperou o balanço e o equilíbrio e olhou para cima em direção a dois olhos preocupados. “Desculpe-me, eu estou bem. Eu juro. Eu me sinto como um idiota.”

12


Adam olhou para o atendente moreno e queimou com desconforto. Direcionando seu olhar de volta para Rhone, sentiu-se corar ainda mais. “Eu absorvi o fato de que finalmente estamos aqui, e o fato de que isso está realmente acontecendo me atingiu.” “Pode crer que está acontecendo.” Rhone piscou e deslizou a mão da cintura de Adam até seu quadril. “É melhor não desmaiar no altar.” Inclinando-se para baixo, ele sussurrou suavemente no ouvido de Adam, “Ou então eu vou fazer você ficar dez vezes mais vermelho com o método que eu vou usar para trazê-lo de volta à consciência.” Ele lambeu a orelha de Adam, o que disparou uma reação direta até seu membro. Antes que Adam pudesse balbuciar uma resposta, Rhone se afastou e levou sua atenção para o funcionário do hotel. “Acho que ele vai ficar bem.” Ele estendeu a mão. “Obrigado por agir tão rápido.” “Fico feliz por eu estar perto.” O homem pegou a mão de Rhone e a apertou em sua própria grande mão. “Meu nome é Wes. Eu faço um pouco de tudo no hotel, por isso, se precisar de alguma coisa, é só me avisar.“ “Eu sou Rhone” O braço de Rhone subiu para envolver os ombros de Adam “e este é Adam.” Adam apertou a mão do jovem também. “Prazer em conhecê-lo.” “Da mesma forma”. Wes abriu uma das portas altas de vidro do hotel e fez um gesto em direção à opulência discreta do outro lado. “Bem-vindo ao Astor-Grand. Aproveitem sua estadia.“ Rhone apertou seu braço em volta do pescoço de Adam, puxou-o, e beijou sua têmpora. “Vamos, garanhão.” Ele riu. “Vamos entrar”.

***** “Aqui está a capela”. Eliza, a coordenadora de eventos que o hotel Astor-Grand tinha encarregado do casamento de Rhone e Adam, abriu as portas para o pequeno edifício de pedra. “Como vocês podem ver, está quase totalmente decorada para um casamento que será realizado

13


amanhã, mas fiquem tranquilos porque programei para que suas flores chegassem à manhã do dia trinta e um, e tudo estará no lugar para sua cerimônia.” Uh, sim. Rhone se encolheu ao ver a explosão de fitas cor de rosa e roxas e na ostentação que oprimia a estrutura simples e encantadora. A capela tinha dez fileiras de bancos em ambos os lados do corredor central, e quando Rhone puxou Adam para dentro e olhou para cima, ele notou um pequeno balcão acima com um corrimão espesso, de madeira escura. Rhone olhou para baixo, e um gigante arco magenta preso à parede de pedra humilde agrediu sua visão. Vendo sua coordenadora ocupada fazendo uma chamada, Rhone se inclinou até Adam e manteve a voz baixa. “O que você acha?”, Perguntou. “Será que a Barbie vai se casar aqui amanhã?” Adam tapou a boca, mas não antes de deixar escapar uma risadinha. Seu rosto ficou sóbrio, e então ele se endireitou e disse: “Seja gentil, Rhone.” Adam girou em círculo, avaliando a decoração. “A noiva pode ser muito jovem. Se este é seu sonho, então ela tem o direito de realizar.“ A coordenadora de eventos retornou para dentro “Peço desculpas por interromper nosso passeio, mas surgiu uma situação que eu preciso resolver.” A mulher abriu os braços em boasvindas enquanto caminhava para trás, em direção à porta. “Sintam-se livre para ficarem na capela durante o tempo que quiserem. Apenas avisem ao empregado que está esperando lá fora quando vocês saírem para que ele possa trancar.“ Depois que a mulher foi embora, Rhone e Adam andaram pela capela de mãos dadas, e Rhone apenas apreciava como os olhos escuros e largos de Adam absorviam tudo. Adam era inteligente, capaz, e também um dos sócios em sua empresa de segurança muito bem sucedida, mas Rhone ainda podia olhar para Adam e saber instintivamente quando ele estava se beliscando mentalmente para se assegurar de que algo especial estava acontecendo. Adam tinha 29 anos de idade e era sexy como ninguém, mas neste momento, Rhone podia ver o adolescente que Adam costumava ser: um jovem cujos pais expulsaram de casa por ser gay, transformando Adam para sempre em alguém que não tinha certeza se merecia uma vida boa.

14


Isso era apenas uma das razões pelas quais Rhone tinha ficado tão malditamente atordoado quando Adam propôs. Não que Rhone não acreditasse que Adam o amava e que queria um compromisso legal, mas sim que Adam ainda, todos esses anos mais tarde, passava por momentos em que temia acordar uma manhã e ver que tudo o que é importante em sua vida, havia sumido. Inclusive Rhone. Não em um milhão de anos. Até que a morte nos separe. Rhone não precisava dizer as palavras. Ele sentia a verdade delas por muito mais tempo do que os dois anos desde que ele descobriu que Adam estava apaixonado por ele, e imediatamente percebeu que ele mesmo estava loucamente apaixonado por Adam também. Votos não irão mudar nada; apenas irão selar o negócio. Rhone avistou uma escadaria estreita no canto de trás da capela. “Vamos.” Ele se posicionou atrás de Adam e guiou seus passos. “Vamos dar uma olhada ali de cima.” Fazendo Adam recuar todo o caminho até as escadas, Rhone entrou no pequeno mezanino que apenas tinha espaço suficiente para um pequeno banco. Ele seguiu Adam até o parapeito e se colocou atrás dele, encurralando-o com os braços apoiados sobre o corrimão espesso de madeira. O calor de Adam – Cristo, ele estava sempre quente – afundou no peito e no ventre de Rhone e afundou nele profundamente em um abraço reconfortante. “Droga, querido”, Rhone murmurou enquanto olhava para a capela. “Nós estaremos reunidos naquele altar em menos de uma semana.” Puxando Adam contra ele, Rhone descansou o queixo sobre a cabeça de seu parceiro. “Dá pra acreditar?” Adam se apoiou contra Rhone e apertou os braços contra seu estômago. “É difícil imaginar como será nossa cerimônia dentro do oceano rosa e roxo que está tomando conta do lugar agora.”

15


Rhone abafou uma risada irônica. “Você acha que eu esqueci como a sua imaginação é ótima?” Ele provocou Adam com cócegas ao seu lado. Desde que se tornaram um casal, Rhone tinha extraído histórias de Adam sobre a inclinação de Adam para espionar Rhone tendo relações sexuais com mulheres. Uma parede fina separava os seus quartos no apartamento que haviam compartilhado por muitos anos, e durante uma parte desse tempo, Adam admitiu que havia escutado e dado prazer a si mesmo, o tempo todo imaginando Rhone na cama com ele. “Porque as suas descrições do que você fez para si mesmo em seu quarto estão vivas o suficiente para que eu ainda possa fechar os olhos e vê-lo empurrando aquele vibrador para dentro e para fora de seu cu doce enquanto gemia o meu nome.” “Rhone!” Adam sibilou baixinho. Ele tentou se virar, mas Rhone o prendeu no lugar. “Estamos em uma igreja”, acrescentou em voz igualmente baixa. “Não tecnicamente”, argumentou Rhone. “É uma capela. E foi construída por um hotel com a finalidade de celebrar casamentos acolhedores, não para os cultos de domingo. Não é como se estivéssemos de pé no Vaticano.“ Os dedos de Adam apertaram os antebraços de Rhone. “Ainda assim...” A tensão percorreu o corpo na frente de Rhone, mas aquela pequena palavra foi dita com o fôlego tão entrecortado, que fez com que seu pênis saltasse em atenção. Rhone pressionou seu nariz no cabelo de Adam e ficou ainda mais duro ao inalar o cheiro natural e picante de seu parceiro. “Eu penso em apenas duas coisas, Adam.” Ele enfiou a mão dentro da jaqueta de Adam, desfez os botões de sua camisa e esfregou a palma da mão sobre os músculos rígidos sob sua mão. “Trabalho e você.” Ele roçou os dedos sobre as pontas dos mamilos de Adam, e suas bolas incharam em resposta. “E o trabalho não está nem perto dos meus pensamentos agora.” Adam cobriu a mão de Rhone, arrastou seu traseiro no membro de Rhone, e gemeu baixo. “Rhone...” Colocando sua boca contra o ouvido de Adam, Rhone mordiscou a pele sensível por trás. “Olhe para baixo e imagine. Deixe o rosa e roxo desaparecerem e ver os arranjos verdes folhosos

16


ao final de cada banco.” Sua mão desceu até o cinto de Adam e abriu a fivela. O zíper de sua calça jeans soou alto no espaço quando foi aberto, e Rhone enfiou a mão dentro de cueca de Adam. “Imagine o altar com arranjos branco e verde, com faixas de prata pura passando através deles.” O pênis de Adam queimava, quente e duro, sob a mão de Rhone. Movido por sua própria necessidade, Rhone fechou os dedos ao redor da espessura de Adam e acariciou para cima e para baixo o comprimento suavemente aveludado. Porra, ele se sente bem. Rhone apertou mais seu homem e puxou seu pau novamente. Um pequeno gemido escapou de Adam, mesmo quando ele cobriu a mão de Rhone sobre sua virilha e parou a carícia. “Você não deve.” “Shh, está tudo bem.” Rhone moveu a mão de Adam para o lado e empurrou seu jeans e roupa íntima para baixo na frente, liberando a ereção de Adam de suas roupas. “Continue olhando para a capela e imagine o tapete negro no corredor principal e na primeira linha de bancos.” Soltando apenas por um momento, Rhone lambeu as palmas das mãos dele, lubrificando-as para que deslizassem mais facilmente. Ele colocou as duas mãos para trabalhar e bombeou uma vez após a outra, mantendo o membro de Adam constantemente coberto. Ele provocou a ponta úmida, fazendo Adam gemer. “Você pode ver o nosso grupo de amigos e familiares todos arrumados e sussurrando uns com os outros com entusiasmo enquanto esperam a cerimônia começar?” “Sim.” Deixando a cabeça cair para trás sobre o ombro de Rhone, Adam começou a bombear os quadris para frente, e sua voz ficou rouca com a excitação. “Eles parecem estar felizes por nós.” “Eles estão.” Rhone rangeu os dentes quando seu pau endureceu dolorosamente, mas ele ignorou a sua necessidade e manteve todo o foco no homem em seus braços. “Agora, coloque sua atenção nas entradas laterais e nos imagine chegando de terno e gravata, veja como entramos pelos lados opostos e nos encontramos no meio.” “Você está incrível.” Adam sugou o lábio inferior entre os dentes e gemeu baixo.

17


Seu quadril estremeceu quando Rhone alcançou entre as suas pernas e massageou suas bolas. Adam exalou lentamente, e apertou os dedos mais profundamente nos antebraços de Rhone com cada longo impulso sobre sua ereção e manipulação de suas bolas. “Desde o momento em que te conheci”, Adam virou a cabeça e enterrou o rosto no pescoço de Rhone “eu sempre achei que você era o homem mais bonito que eu já tinha visto.” A devoção cega de Adam pelos traços duros de Rhone, que não chegavam nem perto de serem tradicionalmente atraentes, fez o sangue de Rhone correr e seu coração saltar uma batida. “Com seu sangue cubano e espanhol, eu não acho que eu já tenha visto alguém tão marcante como você. De terno de casamento ou completamente nu.“ Adam mordeu a mandíbula de Rhone, fazendo-a arder, e raspou os dentes em sua carne. “Por favor, eu estou tão perto.” Ele deslizou a mão para baixo e cobriu as de Rhone sobre seu pau, forçando um movimento mais apertado, mais duro para cima e para baixo sobre seu comprimento. “Termine.” “Escute-nos, bebê.” Não mais apenas por Adam, o sangue de Rhone correu através de seu corpo em um ritmo alucinante quando ele se encontrou preso na fantasia que se tornaria realidade em poucos dias. “Escute-nos repetindo os votos de amor, honra e cuidado que o juiz de paz recita.” Sua voz ficou grossa, acentuada com a emoção, e ele terminou em voz baixa, “Ouça-nos dizer Eu aceito.” Adam gritou em resposta, o som abafado contra a mandíbula de Rhone. Seu corpo inteiro se sacudiu e estremeceu, e seu pênis e testículos incharam sob o toque de Rhone. Rhone moveu a mão para a abertura de Adam na hora exata e capturou os jatos de semente que ele lançou quando gozou. Esperma quente e pegajoso revestiu a mão de Rhone. Como se ele tivesse feito isso a vida inteira, lambeu a essência de outro homem de sua palma e seus dedos, rosnando baixo em sua garganta enquanto saboreava o gosto fumegante e amargo que era típico de Adam.

18


O olhar escuro e sensual de Adam escuro deslizou entre a boca Rhone e seus dedos brilhantes. Então ele colocou um pouco de espaço entre eles e agarrou o corrimão, como se precisasse de ajuda para ficar de pé. “Deus”, ele olhou como a língua de Rhone limpava sua mão “você me mata quando faz isso.” Precisando sentir seu gosto mais uma vez, Rhone se inclinou e capturou a boca de Adam em um beijo profundo, explorador. Ele puxou a cabeça de Adam para trás, inclinou seus lábios, e deixou Adam provar a si mesmo. Adam deslizou sua língua ao longo da de Rhone e a capturou entre os dentes, puxando, e Rhone tremia pelo gesto de intimidade, diferente de qualquer um que ele já havia compartilhado com outra alma em sua vida. “Cristo, querido.” Rhone balançou a cabeça e engoliu, lutando contra o contato, por menor que fosse, de sua cueca contra seu saco e pau, que sentia como se dezenas de dedos dançassem ao longo de sua carne sensibilizada. “Você me mata cada vez que reage a mim tão completamente.” Ele olhou para baixo, viu o pau de Adam ainda semi-rígido, para fora do seu jeans e roupa íntima, e teve que se virar. “Dê-me um minuto, e poderemos fazer nossa caminhada pelos jardins formais.” Adam circulou Rhone lentamente. Sua mão deslizou pelas costas de Rhone e ao redor de seu quadril, e o toque levíssimo terminou na ereção de Rhone, que estava pressionada contra seu jeans. Adam olhou para cima, e uma luz impertinente e cheia de luxúria brilhou em seu olhar negro. “Você realmente não achou que eu iria deixá-lo duro e insatisfeito, não é?” Sem quebrar o contato visual, Adam abriu o cinto, botão e zíper de Rhone, e rapidamente deixou suas roupas agrupadas em torno de seu quadril. “Segure firme” – Ele caiu de joelhos e passou os braços ao redor das coxas de Rhone – “e aprecie meu agradecimento.” Depois de um último olhar ardente para cima, Adam abriu a boca e engoliu metade do pau de Rhone em sua boca molhada celestial. Rhone sufocou um rugido de prazer. Ele se curvou para trás quando Adam o puxou com uma sucção incrível e enviou cada terminação nervosa em seu pau em sobrecarga. O traseiro nu de Rhone se contraiu em nós apertados de músculos, e o ar fresco permeando a capela não podia

19


penetrar nem um milímetro de sua carne. Adam relaxou a mandíbula e tomou Rhone mais profundamente, sugando suavemente. Rhone estendeu as mãos para trás cegamente, trancando-as em volta do corrimão. Sua fenda beijou o fundo da garganta de Adam, e Rhone forçou a ponta dos dedos dolorosamente na madeira, em um esforço para evitar o orgasmo. Jogando a cabeça para trás, Rhone engoliu convulsivamente, lutando contra o inchaço em seu saco e o formigamento em suas bolas. Adam trabalhava com aquela boca bonita para cima e para baixo na ereção rígida como uma pedra de Rhone, e Rhone podia sentir cada maldita lambida, beijo, e chupão enquanto ele olhava para a capela, a imagem de cabeça para baixo, e tentou se concentrar em algo que esfriasse seu ardor. O problema era que Rhone tinha feito um trabalho tão eficaz pintando um retrato deles se casando, que não podia pensar em mais nada. Ele gemeu alto e profundamente com necessidade e prazer, o som vindo de suas entranhas. Seu interior se retorceu com desejo físico e emocional, e ele não podia ter certeza se ele estava reagindo a Adam lambendo e chupando suas bolas com a mais incrível e insana pressão, ou à imagem em sua mente dele e de Adam se beijando com ternura após o juiz de paz os declarar casados. Suas bolas se contraíram rápida e dolorosamente. O raio de prazer agudo e perfeito percorreu sua espinha e seu ventre, e Rhone se endireitou bem a tempo. Ele agarrou o cabelo de Adam e empurrou seu pau pelos lábios de seu parceiro, pediu desculpas pelo manuseio rude, e arranhou seu próprio esôfago, ao sufocar seu grito de liberação de volta para seu próprio corpo. Ao invés, Rhone tremeu, tremeu e tremeu, segurando um punhado de cabelos curtos em suas garras enquanto despejava uma carga de ejaculação na boca do homem e por sua garganta. Ele bombeou o quadril meia dúzia de vezes, permitindo que cada gota saísse, até que ele finalmente se aquietou. Adam ficou de pé. Ele enfiou a mão entre as pernas de Rhone e enterrou os dedos entre suas nádegas até alcançar o buraco de Rhone. “Eu preciso fazer amor com você.” Seus olhos

20


queimavam com a meia-noite, e sua voz transbordava de autoridade. “Agora”. Ele pressionou seus dedos contra as dobras trêmulas de Rhone com força. Ah, sim. Rhone não desejava nada mais do que Adam enterrado profundamente dentro dele. “Por favor, me foda.” Um deles sempre carregava um pacote individual de lubrificante, e o outro, lenços umedecidos embalados individualmente. “Eu quero seu pau na minha bunda também.” Ele se virou e esfregou sua abertura no pênis de Adam, gemendo quando o comprimento rígido e espesso dividiu suas nádegas. No momento em que Rhone agarrou o corrimão e se inclinou, duas vozes sussurrando furiosamente chegaram até eles no mezanino, e Adam empurrou Rhone para o chão.

21


Capítulo Dois Companhia. Oh, merda. Com sua excitação encharcada com a água fria da realidade, Adam pousou em cima de Rhone quando atingiram o piso coberto pelo carpete fino. Com o coração disparado como um louco, ele rapidamente arrastou Rhone para trás da parede e para fora do campo de visão de quem quer que tivesse acabado de entrar na capela. Aaaii, Rhone vocalizou, esfregando sua bunda nua e moveu-se para encostar-se à parede de pedra. Colocando sua boca na orelha direita de Adam, falou baixinho. “Muito obrigado. Você vai fazer minha bunda ficar com queimadura de tapete”. Este homem. Mordendo o lábio para não rir, Adam colocou o dedo nos lábios, mostrando que Rhone devia calar-se. Ele virou a cabeça de Rhone e sussurrou em seu ouvido com urgência, “Se ajeite e arrume suas calças.” Ele endireitou o seu próprio jeans e abotoou a camisa em tempo recorde. “Temos que sair daqui sem que ninguém nos veja.” Vozes, claramente identificáveis como a de um homem e de uma mulher, chegaram até o mezanino de novo, desta vez mais alto, em uma briga. Rhone virou-se para Adam, sua boca franzindo em uma carranca. “Eu não acho que alguém nos ver vai ser um problema.”

22


Escutar escondidos fazia parte de seu negócio, e Adam achou incrivelmente difícil de desligar o interruptor em seu cérebro que lhe disse que isso não era um trabalho e para não escutar. “Você não pode fazer isso comigo agora”, a mulher sibilou furiosamente. “Isso não foi o que combinamos.” “É um bom lugar que pode ser ótimo com a ajuda certa.” A voz do homem estava tão calma quanto a da mulher estava desesperada. “Eu sou a pessoa certa para fazer isso acontecer. Eu conheço melhor o funcionamento interno agora. Eu gosto, e não vou recuar.“ “Ótimo.” A mulher atirou a palavra como se fosse um fragmento de gelo. “Seja um idiota e insista no assunto, mas eu juro que se você fizer isso, vou colocar um fim nessa confusão toda agora.” “Não, você não vai. Você quer isso muito para se afastar.” A voz do cara cheirava a calma e confiança. “Você não acha que eu não vou medir forças com você?” Disse a mulher. Adam espiou ao redor da borda do muro e avistou uma pequena ruiva sardenta encarando um homem de terno. “Vá em frente, Ford,” ela continuou. “Dê o seu melhor tiro. Eu vou bater de frente com você e tirar ambos do jogo antes de permitir que você assuma este hotel.“ “Você pode tentar.” Ford não se deixou intimidar pela mulher invadindo seu espaço. Ao invés disso, ele tirou os óculos de armação de arame, enxugou-os na lapela, e os colocou de volta antes de acrescentar: “Você vai descobrir que eu não me assusto facilmente.” Um riso feminino ecoou dentro das paredes da capela. “Eu me lembro de certo alguém correndo para meu quarto e pedindo para dormir no chão porque jurava que havia visto um fantasma em seu quarto.” “Eu tinha cinco anos, Annie”. “E eu tinha onze anos. E daí? Essa sempre será a minha primeira impressão de você.“

23


O homem abriu a boca, mas um feixe de luz entrou na capela quando alguém abriu as portas novamente e inundou a sala abaixo, o que o fez fechar a boca novamente. Quando uma comitiva digna de um exército invadiu a área, o homem e a mulher se separaram, evitando um ao outro e o grupo. Uau. Com sexo nem sequer remotamente perto de sua mente, o ventre de Adam se contraiu com enjôo. Ele ergueu o olhar para Rhone e respirou através do desconforto. “Eu não gosto de termos ouvido isso.” A honestidade o manteve falando. “Ou que eu tenha ficado tão absorto pela conversa.” “Nós”. A culpa que Adam imaginava ser visível em seus próprios olhos estava refletida no olhar pálido de Rhone. “Eu estava aqui e ouvindo tão atentamente quanto você.” Ele se inclinou sobre Adam, pressionando seus peitos juntos, enquanto olhava do outro lado da parede. “Eu acho que há um número suficiente de pessoas lá embaixo conversando uns com os outros, que nós devemos ser capazes de escapar sem sermos notados. Vamos sair antes de ouvir mais alguma coisa.“ Adam gostava muito desse plano. A essa altura, não era tanto sobre não ser pego no mezanino pelo seu próprio bem; agora, Adam não queria que o casal soubesse que havia alguém no interior da capela testemunhando sua briga. Rhone se arrastou de quatro ao redor da parte de trás do banco até chegar a um pedaço protegido pela parede. Adam seguiu. Com uma mão estendida à espera quando ele chegou lá, Rhone puxou Adam de pé e o guiou até o lance de escadas estreitas. Eles voaram através dos últimos degraus, casualmente abraçaram a parede traseira sem incidentes, se viraram em direção à saída, e olharam para os olhos cor de caramelo da mulher que tinha participado da briga. Ela estava inclinada contra a parede com as mãos enfiadas nos bolsos da frente de sua calça folgada, e as manchas rosadas batalhavam com suas sardas para serem a característica mais proeminente no rosto.

24


Seu foco foi de Adam e Rhone ao mezanino, e então se estreitaram enquanto viajava pelo espaço da capela até o homem de cabelos castanhos com a cabeça baixa e os ombros curvados. Mesmo com o rosto virado, Adam o reconheceu como a outra metade da briga. Ford. Voltando sua atenção para eles, ela empurrou os ombros para trás e disse: “Ouviram tudo, não foi?” Firme como uma rocha, Rhone assumiu o modo firme e de comando que Adam amava. “Nós nunca vamos falar uma palavra.” Ele produziu um cartão de visita e entregou para ela. “Faz parte do nosso negócio saber como manter a boca fechada. Rhone Quinn. Adam Reyes.“ Ele colocou a mão nas costas de Adam e o trouxe para dentro do círculo íntimo. “Possuímos uma empresa de segurança em Chicago. Investigação privada ocasionalmente faz parte do nosso show também. O que ouvimos já está esquecido.“ “Obrigado por sua discrição.” A mulher apertou as mãos de Rhone e de Adam. “Eu prefiro não ter os detalhes da conversa flutuando pelo hotel. Annabelle Astor.” Ela se apresentou. “Mas todos, exceto minha avó, me chamam de Annie.” Oh, bem, então. Adam era um especialista em manter uma expressão calma, mas porra, não era de se admirar que ela não quisesse histórias sobre si mesma circulando pelo hotel. Ela era dona da maldita coisa. Ou alguém da sua família provavelmente era, de qualquer maneira. Uma das mulheres que conversava no grupo chamou o nome de Annie e bateu as mãos como se ela fosse um animal, chamando-a para estar perto da dona. Annie balançou a cabeça, e não conseguiu disfarçar um tremor nos dedos enquanto abotoava o casaco. Ela fixou seu olhar castanho claro em Adam e Rhone, e não havia mais nenhuma fagulha do fogo que esteve presente, quando ela pensava estar sozinha com Ford. “Peço desculpas por minha grosseria, mas eu não posso bancar a noivinha feliz agora. Eu tenho que sair daqui.” Ela olhou ao redor da sala novamente, fixando-se em Ford por um momento, e depois deixou a capela. “Vamos sair daqui também”. Rhone meteu a mão na de Adam e o puxou.

25


Adam deixou Rhone puxá-lo, mas olhou por cima do ombro e viu o homem que devia ser o noivo de Annie ainda no altar da capela, seu olhar fixo na porta pela qual Annie tinha acabado de passar. Quando estavam do lado de fora, Adam fechou seu casaco e alcançou Rhone. Quando o fez, não pode evitar olhar para trás em direção à capela de pedra mais uma vez. “Você não acha que a decoração rosa e roxa poderia ser para ela, não é?” “O inferno se eu sei alguma coisa sobre o gosto de outras pessoas, mas ela não me parece o tipo que goste de frescura. E o cara com quem ela estava brigando, que eu acredito ser o noivo,” – Rhone deu um olhar cheio de especulações e perguntas a Adam – “não me parece o tipo de entregar as rédeas e aceitar um casamento melindroso”. Claramente, nem Annie nem Ford faziam o tipo de entregar o controle facilmente – não com o outro, de qualquer maneira. “Você acha que eles vão fazer um desses casamentos por conveniência?” Adam perguntou em voz alta, para si mesmo tanto quanto para Rhone. “Será que eles ainda fazem isso?” “Não sei”. Rhone encolheu os ombros. “Eu suponho que se a sua riqueza remonta há gerações, você pode continuar incentivando casamentos com mais fortunas antigas, para que não corram o risco de acabarem.” “Ou talvez eles sejam novos ricos, e suas famílias querem que eles engordem os cofres juntos.” A curiosidade aumentou a adrenalina de Adam e lhe deu uma descarga de energia. Ele não podia afastar o rosto de Annie ou de seu noivo de sua mente. Adam se moveu para frente de Rhone, o encarou, e pulou para trás, para ficar à frente de seus grandes passos. “Você fez alguma pesquisa sobre este hotel antes que você o sugerisse? Sabemos algo sobre os proprietários?“ “Ohhhh não.” Compreensão e travessura faziam com que sombras claras e escuras dançassem nos olhos de Rhone. “Você não vai fazer isso.” Rhone arremeteu contra Adam e tentou golpeá-lo, mas Adam o evitou com uma gargalhada e começou a correr.

26


“E se eu quiser?” Adam gritou sobre seu ombro com voz desafiadora. “Então eu vou mantê-lo ocupado demais até para respirar!” Rhone correu atrás de Adam, quase o alcançando, em direção ao hotel. Adam correu pelo campo aberto, a grama de alguma forma ainda grossa e verde no auge do inverno. Seu peito arfava pela velocidade, e ele quase chegou ao canto de trás antes que Rhone o agarrasse e girasse contra a parede do hotel. Rhone colocou os braços ao redor das costas e da cintura de Adam, amortecendo o impacto. Inclinando-se para baixo, ficou olho a olho com Adam. “Estamos aqui para nos divertirmos, casar, e transar até não aguentarmos mais como um par de noivos felizes e cheios de tesão, não para nos metermos nos assuntos de outras pessoas e abrir uma investigação.” Seu rosto subitamente ficou sóbrio e, ao mesmo tempo, seu olhar e sua boca suavizaram. “Eu amo como você se conecta automaticamente e tem empatia pelas pessoas, mas nós não cuidar do casamento de ninguém mais esta semana, a não ser do nosso. Não é da nossa conta.” Ele envolveu o pescoço de Adam com a mão e levantou seu rosto com um toque de seu polegar sob o queixo. “Certo?” Derretendo, e, na verdade, sem estar empenhado emocionalmente em discutir, Adam passou os braços ao redor de Rhone sem apertar. “Certo”. A boca de Rhone pairou sobre a de Adam, fazendo seus lábios formigar. “Certo”, Rhone repetiu. Ele deu um leve beijo na boca de Adam, olhou para cima, em seus olhos, então tocou seus lábios novamente. “Ok”. Ele aprofundou o beijo, e Adam gemeu e relaxou sua mandíbula, amando quando seu homem tomava o controle de sua boca. Adam tinha rapidamente descoberto que Rhone gostava de beijar, e Adam nunca se cansava de senti-lo segurar seu maxilar aberto com uma mão grande e forte, ou de sentir o gosto de Rhone consumindo sua boca, ou de seu ardor, que às vezes queimava lentamente e outras vezes explodia em proporções épicas em tempo recorde. Rápida ou lentamente, suave ou duramente, profundamente invasivo ou o mais superficial dos toques, Adam ansiava pela boca de Rhone a cada segundo de cada dia. Dedos pressionaram o quadril de Adam, puxando-o mais para perto, tão forte que Adam esperava encontrar marcas em seu corpo no dia seguinte. Adam esfregou sua ereção crescente

27


contra a saliência rígida de Rhone, e pressionou sua boca contra a de Rhone com força, devolvendo o beijo de forma agressiva da mesma forma que havia permanecido passivo até este ponto. Rhone estendeu a mão e empurrou a mão de Adam até seu traseiro, pressionando os dedos do homem em sua abertura através de seu jeans, e sufocou uma maldição quando Adam cutucou seu buraco. Ele olhou para cima, seus olhos brilhando com fogo pálido. “Eu quero você dentro de mim.” Deus, sim. Os testículos de Adam incharam e ficaram pesados, concordando. “Vamos voltar para o quarto.” “Vamos”. Rhone deu meio passo para retornar, mas logo parou. Estremecendo, ele estendeu a mão, gemendo enquanto ajustava a si mesmo. Respirando com dificuldade, ele descansou sua testa contra a de Adam e traçou seus lábios com o polegar. “Dê-me um minuto para me controlar, e então podemos entrar.” “Boa ideia.” Adam levantou uma sobrancelha e sorriu. “Eu não quero dar os outros hóspedes qualquer incentivo extra para olhar seu pau.” Olhando para baixo, ele acrescentou, “É todo meu agora”, e acariciou o comprimento impressionante de seu parceiro através do jeans. Rhone o encarou. “Isso não vai ajudar.” Ele fechou a mão em torno do pulso de Adam e afastou o contato de sua virilha. “Desculpe.” Adam deu um passo para trás e deu a Rhone um pouco de espaço. “Vou fechar meus lábios e manter minhas mãos para baixo.” Ele curvou seus lábios sobre os dentes e esticou seus braços do seu lado. Quando Adam e Rhone ficaram em silêncio, uma voz masculina tensa os alcançou, dizendo “... boas pessoas. Por favor, não me force.” Adam de repente percebeu que a corrida que tinha dado com Rhone os levou para perto da área exclusiva para funcionários do hotel. Agora que ele estava reparando, viu a placa de Entrada de Funcionários sobre a parede a poucos metros de distância, com uma seta apontando na direção de onde vinham as vozes.

28


Outra voz masculina, com o tom ríspido, disse: “Você está dizendo não para mim?” “Por favor.” O primeiro homem implorou, com a voz subindo de tom. “Pode ser outra pessoa. Qualquer outra coisa. Em qualquer lugar. De qualquer forma. Em qualquer outro momento, e eu não vou reclamar.“ “Você está reclamando e me desafiando agora, e eu estou no controle.” A segunda voz caiu para um sussurro. “Eu não tenho tempo para explicar essa merda para você de novo.” “Mas...” O barulho estrondoso de pele fazendo contato com pele ecoou pelo ar, e Rhone rosnou e começou a correr. Adam não ficou muito atrás. Eles contornaram o edifício e encontraram dois homens do lado de fora da entrada dos funcionários. Um deles era o atendente da porta que tinha ajudado a segurar Adam quando ele quase desmaiou. Wes. O contorno de uma mão, vermelho e brilhante, decorava sua bochecha. Agora com o rosto pálido, seus olhos cobertos pela umidade e os ombros curvados, ele parecia um homem quase diferente a Adam. Sua postura subserviente transparecia uma qualidade que desmentia sua altura superior e estrutura mais muscular do que o homem ao lado dele. A única pessoa ali, que era claramente a pessoa que tinha dado um tapa em Wes. Adam analisou o segundo homem, observando seu cabelo loiro quase branco e estrutura alta e magra. Ele usava um terno que o identificava como um funcionário do hotel também, mas algo mais sutil do que traje de porteiro de Wes, então Adam supôs que esse outro homem deveria ser da gerência. Assediando seu empregado. Idiota. Rhone chegou perto o suficiente dos homens para intimidar, mas ele mal se dignou a olhar para o segundo homem. “Tudo bem por aqui, Wes?” Rhone suavizou o tom e tratou Wes – um homem da mesma altura e constituição de Rhone – com luvas de pelica. “Você está bem?” Aqueles olhos de Wes, de um tom de azul tão estranho que poderia ser roxo, se arregalaram e dispararam de Rhone para o segundo homem e de volta para Rhone. Ele

29


imediatamente endireitou sua coluna e empurrou os ombros para trás. “Sim, eu estou bem. Peço desculpas por interromper sua caminhada.” Wes olhou para Adam e inclinou a cabeça como um pedido de desculpas também. “A caminhada dos dois”. “Sou eu quem precisa se desculpar.” O loiro deu um passo à frente e estendeu a mão para Rhone. “Meu nome é Jared Stafford, e eu sou o Concierge 4 do hotel. Estamos com falta de mão de obra no momento, mas receio que tenha ignorado isso e estava tentando satisfazer as necessidades de um convidado tirando Wes de um lugar onde ele é esperado amanhã. Ele estava justamente argumentando sobre sua posição, e eu fiquei muito alterado pelo hóspede.“ Rhone deixou a mão de Jared pendurada. “Não foi em mim que você bateu.” “É claro”. Jared rapidamente se virou, batendo no ombro de Wes como um amigo faz com outro, e sacudindo sua mão em um aperto forçado. “Wes, eu sinto muito por ter partido para agressão física com você. Se eu precisar que você me ajude com um hóspede especial, eu devo seguir absolutamente os canais apropriados para conseguir que o seu horário seja alterado. Isso não acontecerá novamente.“ “Obrigado”. Wes apertou a mão oferecida por Jared, mas seu olhar não se acalmou ou se estabilizou, e sua coloração permaneceu levemente verde. “Eu deveria voltar ao trabalho.” Ele desapareceu dentro do hotel, sem olhar para ninguém. Jared observou Wes ir embora, então juntou as mãos. “Posso conseguir algo para vocês?” Ele incorporou o empregado útil e charmoso, se comportando como se o que Adam e Rhone Quinn tinham acabado de testemunhar nunca tivesse acontecido. “Você gostaria de uma escolta para guiá-los de volta para o caminho do jardim formal?” Rhone não sorriu de volta. “Nós damos conta.” “Muito bem”, Jared respondeu em um tom irritantemente agradável. “E mais uma vez, peço desculpa pelo meu comportamento. Só espero que vocês acreditem em mim quando eu digo que esse não é um indicativo de como eu trabalho ou, mais importante, como o Astor-Grand trata 4

O Concierge (do francês, porteiro) é um profissional responsável por assistir os hóspedes em qualquer pedido que estes tenham, dos mais extravagantes ao mais simples, como: reservas em restaurantes, traslados, tour pela cidade, shows, pequenas compras, lavanderia, serviços de massagem, courier, etc.

30


seus funcionários.” Ele fez uma curta reverência. “Aproveitem o resto da sua caminhada.” O Concierge os deixou e retornou para o hotel. A porta começou a abrir mais uma vez, e Rhone e Adam rapidamente recuaram na direção de onde vieram. Rhone olhou para Adam com uma careta. “Jesus, por duas vezes em uma hora. Eu não posso sequer começar a imaginar o que vamos ouvir durante o jantar esta noite.“ Adam não tinha mais apetite. Sem mencionar o desejo de estar entre a multidão. “Talvez devêssemos pedir serviço de quarto.” A boca sensual de Rhone se tornou uma linha fina e severa. “Isso pode não ser uma má ideia.” “Eu não me importaria de estar a sós com você, de qualquer maneira”, Adam murmurou. “Nem eu”. Um imenso amor e apreço pelo que ele tinha com este homem incrível tomou conta de Adam em uma onda. Incapaz de evitar, ele deslizou o braço em torno da cintura de Rhone e o puxou para perto durante a volta tranquila para seu quarto. Ele adorou quando Rhone automaticamente o apertou também.

***** 27 dezembro

Parando no fogão, Rhone acariciou o traseiro de Adam e mordiscou seu pescoço antes de passar por ele para pegar o suco na geladeira. Depois que ele derramou em dois copos, se acomodou no balcão e observou seu homem. Cristo, ele adorava olhar Adam cozinhar. Adam sabia disso e não se importava. Quando Rhone e Adam concordaram em se casar em Vermont, Rhone se certificou de que o hotel que eles iriam ficar ofereciam quartos com cozinhas funcionais. O Astor-Grand só oferecia esse tipo de serviço em sua extremidade mais alta, em suítes com vários

31


quartos, que pareciam mais apartamentos do que quartos de hotel, mas Adam tinha escolhido esse hotel logo que o viu, e Rhone daria a Adam qualquer coisa que o homem quisesse. Maldição, ele é sexy. Sorrindo para si mesmo, Rhone balançou a cabeça enquanto bebericava o suco de laranja. Depois de perceber primeiro seu amor e a atração física subsequente por Adam, por algum tempo, Rhone constantemente costumava interromper seus próprios pensamentos, chocado e confuso de que pudesse automaticamente considerar outro homem sexy depois de ter nunca ter experimentado atração por seu próprio sexo antes. Agora, o pensamento deslizava na consciência de Rhone como respirar. Adam era sexy. Rhone podia enxergar agora alguns homens, de um modo geral, como sensuais. Já não registrava isso como algo estranho. Ele deixou seu olhar deslizar para cima e para baixo pelas costas de Adam, amando os músculos vigorosos que trabalharam de forma eficiente sob a pele morena rígida cobrindo suas costas. Calças de flanela preta cobriam a metade inferior, mas Rhone já havia adorado cada centímetro daquela carne tão completamente nos últimos dois anos que não precisava vê-la para imaginar Adam nu. Rhone deixou sua atenção derivar para os braços e para as mãos de Adam, que habilmente manipulavam duas panelas, uma na qual fritava bacon e outra na qual moldava a omelete perfeita, e seu peito doeu ao pensar em sua sorte. Ele nunca tinha imaginado que fosse possível amar alguém do jeito que ele amava Adam, e agora ele não poderia imaginar passar a vida sem ele. Um estrondo profundo de negação soou no interior de Rhone apenas ao pensar em perder essa pessoa. Adam olhou por cima do ombro rapidamente. “Pare de resmungar. A comida estará pronta logo.” Ele se virou e transferiu suavemente a omelete para um prato grande. “Por que você não vai verificar se eles entregaram o jornal para nós? Deve haver um em nossa porta todas as manhãs. Talvez depois que comermos, podemos dar uma olhada e encontrar alguma coisa para explorar na cidade hoje. “ “Parece um bom plano.” Rhone largou seu suco e atravessou a suíte. “Eu já volto.” Rhone abriu a porta e quase tropeçou em Wes.

32


“Oh, oi”, disse Wes. Ele usava um uniforme diferente hoje, um colete azul, gravata e camisa branca imaculada que Rhone reconhecia como o traje usado pelas pessoas que trabalhavam na recepção. “Eu estava prestes a bater.” Wes ofereceu a Rhone um envelope. “Este é presente de serviços gratuitos do hotel, mas particularmente do Sr. Stafford e meu, pelo que você testemunhou ontem. Pedimos desculpas novamente pelo que aconteceu.“ “Você não tem nenhuma razão para se desculpar.” O interior de Rhone borbulhou novamente. “O homem bateu em você, e na noite passada meu parceiro e eu discutimos levar o que vimos aos proprietários e fazer com que ele fosse repreendido formalmente, talvez até ser demitido.” Wes agarrou os antebraços de Rhone. “Por favor, não faça isso. Obrigado por interferir na hora, mas Jared apenas me pegou de surpresa, isso é tudo. Eu fiquei atordoado e sem ação por um momento, e foi isso o que você e seu amigo viram.” Ele desviou o olhar, e Rhone viu sua garganta trabalhar antes que ele finalmente fizesse contato com os olhos novamente. “Eu não o teria deixado me bater uma segunda vez.” Rhone estudou Wes e calculou que ele devia ter cerca de 20 anos de idade. Ele ignorou o tamanho e a estrutura de Wes, que era quase igual a sua; olhou além da aparência profissional, que não tinha um ponto ou bainha fora do lugar e nos olhos azuis que não se desviavam ou vacilavam sob o olhar examinador de Rhone. Cada traço do homem combinava com o forte tom de voz de Wes hoje, mas Rhone não podia ignorar a diferença entre essa pessoa e o homem assustado da tarde anterior. Eu não sei se acredito nele. “Senhor?” Wes falou, atraindo a atenção de Rhone de volta à conversa. “Espero que isso seja verdade”, Rhone finalmente disse. “Eu espero que você reaja se Jared o incomodar novamente.” “Eu vou. Eu prometo”. Wes olhou bem nos olhos de Rhone, parecendo sem fôlego. “Obrigado.” Suas palmas lentamente deslizaram pelos antebraços de Rhone até suas mãos e se fecharam sobre as dele. “Se você precisar de alguma coisa enquanto estiver aqui, venha até mim e

33


eu vou me certificar pessoalmente que você consiga.” Os polegares do homem começaram a acariciar para frente e para trás sobre o latejar no pulso de Rhone, chocando-o e deixando-o em silêncio por um momento. Dedos começaram a se entrelaçar com os de Rhone, que puxou suas mãos para longe. “Adam e eu vamos manter isso em mente”, Rhone respondeu, seu tom ríspido. “Obrigado por isso.” Ele retirou o envelope da mão de Wes. “Se você me dá licença, deixei meu café esperando por mim.” “Certo”. Wes juntou as mãos atrás das costas, e seu rosto corou. “Eu tenho que começar a trabalhar.” Ele apontou na direção do elevador dos empregados e se afastou com passos rápidos. “Tchau.” Sua voz suave ecoou de volta para Rhone. Perturbado, Rhone pegou o papel do chão, fechou a porta, e voltou para junto de Adam na cozinha. “Quem era?” Adam perguntou. Ele já tinha os pratos com alimentos preparados e esperando no balcão. “Eu ouvi vozes.” “Wes estava à nossa porta agora.” Rhone jogou o jornal sobre o balcão da cozinha. “Ele veio nos dar isso”, ele estendeu o envelope “cortesia do hotel, como um pedido de desculpas pelo que vimos ontem”. Adam aceitou o envelope com os vales. “Ok.” Ele retirou um pedaço de papel do envelope e olhou para ele rapidamente. “Este é para o restaurante mais chique do hotel. Deve ser bom.“ “Querido...” Rhone hesitou, incerto, mas ele nunca mentiu ou guardou segredos de Adam. Ele ergueu o olhar para os olhos de seu parceiro. “Eu acho que Wes acabou de se insinuar para mim.”

34


Capítulo Três O queixo de Adam caiu. Ele a fechou e inclinou a cabeça olhando para um Rhone que parecia muito confuso. “Como assim, se insinuou para você?” Rhone permaneceu de pé no lugar, então Adam o guiou até em uma das cadeiras no balcão, sentou-se na outra, e virou Rhone de frente para ele. “Você está dizendo que ele deu em cima de você?” Franzindo os lábios, Rhone parecia estar em um absoluto estado de choque. Quase docemente. Ele percebia que mulheres flertavam com ele, e muitas o faziam, para grande frustração de Adam, mas homens dando em cima dele ainda o deixavam pasmo. “Eu não tenho certeza, mas acho que sim”, Rhone finalmente respondeu. “Ele fez o seguinte.” Rhone relatou toda a conversa entre ele e Wes, e usou as mãos para explicando que ele estava agindo como Wes, e Adam como Rhone. Os dedos de Adam vibraram com vida sob a carícia íntima de Rhone. “Ok, bem, isso é definitivamente um sinal.” Ele esfregou sua pele e tentou dissipar o pensamento desagradável de outra pessoa tocando em Rhone desse jeito. “Wes estava tocando em você deliberadamente, e não de uma forma inocente.” “Por que ele faria isso?” Rhone perguntou. Ele pegou o garfo e deu uma mordida enorme em sua omelete, mas manteve sua cadeira de frente para Adam. “Ele nos viu juntos duas vezes. É óbvio para qualquer um que olhe para nós, que eu pertenço a você”.

35


Puta merda. As pernas de Adam ficaram um pouco instáveis, então era bom que ele estivesse sentado. Rhone dizia coisas assim tão de repente que o coração de Adam encheu até a borda e o fez sentir como a pessoa mais importante do mundo. Bingo. Adam estalou os dedos quando a luz clicou em seu cérebro. “É exatamente por isso.” Rhone parou com uma fatia de bacon a caminho de sua boca. “Por que, o quê?” “Você não vê isso em si mesmo, Rhone, mas você faz as pessoas se sentirem especiais e necessárias. E seguras. Deus, como você faz com que se sintam seguras.” Apesar de todos os seus anos de treinamento em segurança, Adam nunca se sentia mais seguro do que quando estava com Rhone. As sensações que Rhone evocava simplesmente... envolviam uma pessoa em braços grandes e fortes. “Você fez isso com Wes ontem quando interferiu com aquele idiota, e agora ele tem uma queda por você. É um complexo de adoração pelo herói. Acredite em mim, eu conheço o sentimento. Já estive lá.” “Você interferiu ontem também”, falou Rhone. “Você estava lá.” “Mas você dominou a conversa. Eu nunca dei uma palavra. Você assumiu o comando da forma que você sempre faz, e Wes agora está todo derretido.” “Eu não gosto disso.” Rhone fez uma cara que o fez parecer como se tivesse engolido suco de limão em vez de laranja. “É desconfortável.” “Eu acho que é inofensivo, e nós estaremos aqui por menos de uma semana”, respondeu Adam. Rhone, provavelmente, não entendia como uma paixão unilateral poderia ser dolorosa. Adam lembrava, e ele não podia evitar que seu peito doesse por Wes e por algo que nunca aconteceria. “Vá em frente e mantenha uma distância segura. Vou ficar de olho aberto, e se parecer que ele está se insinuando novamente, eu mesmo cuidarei dele.” Não importa o quanto Adam simpatizasse, o cara não iria colocar suas mãos em qualquer lugar perto de Rhone novamente. Não o meu homem; consiga o seu próprio. “Conte com isso.” Rhone cutucou o peito de Adam. “É melhor você me proteger.”

36


Adam deu uma risadinha. “Oh, eu vou. Ninguém vai se insinuar para você, a não ser eu.” Ele o beijou rápida e duramente, mordendo a outra metade da fatia de bacon de Rhone. “Ei!” Rhone tentou agarrar, mas só atingiu o ar, onde o bacon costumava ser. “Essa era minha. Consiga a sua.” Adam apenas se inclinou e beijou Rhone novamente. Com um gemido, Rhone não reclamou mais sobre compartilhar seu café da manhã.

***** “Oh, não.” Adam parou subitamente ao lado de Rhone dentro da cafeteria. “Eu não planejei isso. Você sabe que eu não o fiz.“ Vozes já familiares para Adam flutuavam pelo ar quente em tons acalorados. Annie e Ford. Aparentemente discutindo novamente. Maldição. Maldição. Maldição. Adam e Rhone tinham comprado passes e passaram o dia aprendendo a praticar snowboard5 em uma montanha nas proximidades. Não haviam pensado sobre nada ou ninguém, exceto em se divertirem e ficarem sozinhos um último dia antes que seus convidados chegassem na manhã seguinte. Eles tiveram um jantar agradável e relaxante na cidade, vagaram pelas ruas pavimentadas de tijolos, e olharam vitrines, sem fazer nada além de passar um tempo juntos. Avistando a cafeteria, Rhone tinha sugerido um chocolate quente antes de voltar para o hotel, encerrando a noite. Adam tinha concordado preguiçosamente e se deixou ser puxado para dentro do estabelecimento. Lá se vai a chance de evitar distrações externas ao ficar longe do hotel durante o dia todo. “Você pode ter qualquer outra coisa.” A voz de Annie subiu, chegando a Adam e Rhone claramente. Adam imaginou que ela não sabia que havia alguém no lugar além do barista 6, que estava meio dormindo atrás do balcão. “Tudo que você precisa fazer é pedir. Você sabe que é verdade.“ 5

O Snowboard é uma mistura entre surfe, skate e esqui, com o mesmo desafio de equilibrar sobre uma prancha, porém, no snowboard, o limite é o gelo.

37


“Eu não quero outra coisa”, respondeu Ford. “Eu quero a metade do Astor-Grand. Falar até ficar sem ar não vai me fazer mudar de idéia.“ “Por que você está agindo como um bastardo teimoso e mimado sobre isso?” Isso fez com que Ford se levantasse de sua cadeira e se inclinasse sobre Annie com uma mão plantada em cima da mesa na frente dela. “Não há um osso mimado no meu corpo, mas talvez eu só esteja agindo como o menino que você continua me acusando de ser.” Sua voz soou com uma paixão que não estava presente na capela de ontem. “Fale comigo como um adulto, Annie, e não para mim como se eu fosse uma criança, e talvez a resposta se torne clara.” Ele se afastou da mesa e se endireitou. “Com licença. Vou tomar um táxi de volta para o hotel.“ Ford contornou um vaso de plantas e ficou cara-a-cara com Adam e Rhone. Reconhecimento registrou em seus olhos verdes. “Boa noite”, ele murmurou, o tom formal. Ele, então, passou por eles sem outra palavra e deixou o estabelecimento informal. Annie ergueu a cabeça e os avistou sobre o muro divisor de folhas. “Oh, inferno.” Ela caiu para trás em seu assento. “Vocês de novo. Maravilha.“ Adam e Rhone se aproximaram, e Annie riu, o som miserável. “Eu pensei que teria algum anonimato longe do hotel,” Annie compartilhou. “Tanta coisa para isso.” Ela remexeu na caneca à sua frente. “Espero poder contar com a sua discrição de novo.” “Ahh, com certeza”, Adam respondeu, mas se distraiu ao ver Rhone deixá-los e ir fazer seu pedido. “Sente-se.” Annie afastou a cadeira ao lado dela. “Não que eu vá ser boa companhia.” Seu olhar se dirigiu para a janela e se fixou em Ford quando o homem atravessou a rua. “Idiota”. Adam abriu a boca, mas fechou imediatamente com um estalo, enquanto observava Rhone se aproximar com duas canecas em suas mãos. Esta semana é para nós. O desejo de Rhone por algum tempo a sós ecoou na mente de Adam. 6

Barista é o profissional especializado em cafés de alta qualidade (cafés especiais), cujo principal objetivo é alcançar a “xícara perfeita”. Também trabalha criando novos drinks baseados em café, utilizando-se de licores, cremes, bebidas alcoólicas, entre outros. É o equivalente ao sommelier do vinho, para o mundo do café.

38


Se virando para longe da janela, Annie deve ter captado a curiosidade na atitude de Adam. “Você está se perguntando por que eu estou chamando o homem com quem eu pretendo me casar em uma semana um idiota.” “Boommm...” Depois de sentar e colocar as bebidas na mesa, Rhone enrolou a mão em torno da coxa de Adam sob a mesa. Ele deu um pequeno aperto, e Adam interpretou o toque. Está tudo bem, bebê. A carícia de Rhone falou com uma indulgência gentil. Vá em frente e tire suas dúvidas. “Nós não podemos evitar estarmos um pouco curiosos,” Adam disse enquanto assoprava o vapor de sua bebida. “Eu não estou surpresa, considerando o que vocês ouviram.” Annie fez uma careta, mas a carranca parecia mais triste do que irritada. “Ford e eu nos conhecemos desde que éramos crianças. Eu pensei que isso significava que eu poderia ir até ele e chegar a um acordo entre nós que seria mutuamente benéfico”. “Que tipo de acordo?” Adam perguntou, embora ele percebesse que poderia dar um palpite muito bom e educado. “Eu tenho trinta anos, e minha mãe e minha avó querem que eu me case. Obviamente com alguém que considerem adequado.” Annie revirou os olhos. “Eles falam e falam sobre por que eu não estou saindo com ninguém ou porque não quero sair com homens com quem elas arranjam encontros, e isso não só me incomoda, mas ouvi-las incessantemente deixam meu pai com os nervos à flor da pele. Eu decidi usar isso em minha vantagem.” Adam tomou um gole do chocolate quente e saboreou o sabor quente e rico. “Como?” “Eu quero administrar o Astor-Grand.” A voz de Annie se suavizou, e seus olhos brilharam com a luz de uma criança ganhando a liberdade de andar em sua primeira bicicleta. “Eu amo esse hotel desde que eu tinha seis anos, e minha avó me levou para o meu primeiro chá formal.” A gentileza distante deixou seu olhar, e sua voz caiu para aquele lugar duro que Adam tinha testemunhado ser usado com Ford por duas vezes. “Mas apesar de ser formada em administração de empresas e hotelaria, e tenha a experiência prática de administrar outro hotel,

39


meu pai não acha que tenha capacidade para supervisionar o Astor-Grand. Achei que poderia matar dois pássaros com uma pedra. Eu me aproximei de Ford, o levei a concordar com as particularidades de um casamento arranjado, então fui até o meu pai e disse a ele que iria até o fim, tirar minha mãe e minha avó de cima dele de uma vez por todas, se ele me permitisse assumir o Astor-Grand, no dia que em que eu me casasse.” “E o seu pai concordou?” Rhone perguntou. “Sim.” Ela assentiu. “E minha mãe e avó estavam em êxtase. Tudo soa bem até agora, certo?“ “Eu não sei.” A natureza mercenária do acordo deixou Adam um pouco frio. “Qual a vantagem para Ford?” Rhone perguntou. “O pai de Ford e meu pai eram grandes amigos”, explicou Anne. “Mas o pai de Ford morreu quando ele ainda era apenas um garoto. Mesmo que a mãe de Ford ainda esteja viva e bem, meu pai o tomou para si e se tornou quase um pai substituto para Ford. Ford ficava conosco em todos os verões, quando nós viajávamos, e ele sempre manteve o meu pai a par de como estava indo na escola.” Um sorriso doce tornou Annie francamente bonita, mas ela rapidamente achatou os lábios e se endireitou, colocando-se na linha novamente. “Desculpe, mas não foi isso que você perguntou. De qualquer forma, a mãe de Ford não queria ter as responsabilidades de administrar as empresas do pai de Ford, então ela vendeu uma por uma, ao longo do tempo. Meu pai assumiu uma delas. É um resort de esqui próximo daqui chamado Lodge Ryan.“ “Oh”, Adam animou “nós fomos até lá hoje. É bom.“ “Sim, é. Foi nomeado em homenagem ao avô de Ford. Foi seu primeiro negócio. Ele começou modestamente e se tornou seu maior sucesso. Eu fiz meu pai concordar em entregar o controle de Lodge Ryan para Ford após nosso casamento. Enquanto permanecermos casados, e Ford provar que sabe o que está fazendo, em cinco anos a posse completa do Lodge irá para o nome de Ford. Só que agora” – um brilho duro cintilou nos olhos de Annie de novo – “Ford não quer apenas Lodge Ryan. Ele quer ajudar a administrar o Astor-Grand também.“

40


Rhone terminou seu chocolate quente e levantou-se para colocar sua caneca em uma bandeja. “Você não tem o acordo por escrito?” Ele perguntou enquanto se sentava. “O contrato foi elaborado, mas nada foi assinado até dizermos eu aceito”, respondeu Annie. “Ford quer alterá-lo para dizer que vamos administrar em conjunto ambos os lugares, ao invés de eu um e ele outro.” Adam sentou-se. “E seu pai não acha ofensivo que Ford renegue sua parte do negócio?” “Não.” Um sorriso real e genuíno assumiu o rosto de Annie, e ela ainda riu. “Ele pensa que é esperto e que Ford está tentando obter o melhor acordo possível, já que o Astor-Grand é o mais lucrativo dos dois hotéis. Ele respeita os instintos assassinos de Ford. É o que ele esperaria que seus próprios filhos fizessem, e ele já pensa em Ford como outro filho. Se não me ferrasse tanto no processo, eu mesma o respeitaria.“ “Você tem irmãos?” Adam não sabia o porquê, mas ele tinha imaginado que Annie fosse filha única. “Dois”. Annie cruzou uma perna sobre a outra, ajustou a bainha da saia, e prosseguiu. “Ambos mais velhos, ambos empresários muito inteligentes e capazes. Eu meio que gostaria de poder dizer que eles são tolos e meu pai está sendo um idiota machista, não dando à sua filha esperta o controle de um de seus maiores bens, mas meu irmão mais velho, Robert, administra o Astor-Grand no momento e faz um ótimo trabalho.” Seu olhar derivou em direção ao hotel, que estava a quilômetros de distância, e Adam viu como o anseio tomou conta dela e deixou o seu tom calmo. “Eu o amo de uma forma que ele não o faz, no entanto, então eu poderia fazer melhor.” Adam trocou um olhar com Rhone que dizia “Devo?”, e Rhone assentiu. “O que seu irmão tem a dizer sobre ser expulso por sua irmã e seu marido no dia em que ela se casar?” Adam perguntou, pisando com cuidado. “Oh, ele está bem.” Annie fez um gesto negligente. “Há outras empresas nas quais ele pode afundar seus dentes, e ele vai adorar o desafio.”

41


Rhone esfregou o joelho de Adam e continuou o raciocínio que tinha, claramente, ocorrido a ambos. “Então não há chance de que ele esteja manipulando Ford nesta súbita mudança, na tentativa de levá-lo a cancelar o casamento, permitindo-lhe manter seu show no Astor-Grand” Sua voz não tinha a delicadeza de Adam; o estilo de Rhone tendia a ser mais brusco. “Não. Absolutamente não.“ Nada em Annie mostrava qualquer sinal de suspeita ou hesitação. “Robert é o tipo de cara que é emocionalmente frio em termos de negócios. Nada disso é pessoal para ele. Ele pode ser cruel, mas é bem sucedido com esse estilo de negociação gelada, porque ele realmente pode ir embora sem se importar se as coisas não acontecerem do seu jeito. Ele vê o Astor-Grand como outro trampolim. Não é grande coisa.” “Então, deve haver outra razão”, argumentou Rhone, fazendo Adam sufocar um sorriso. Não quer se envolver uma ova. “As pessoas não fazem as coisas assim, sem motivação. Há sempre uma razão para a escolha de uma pessoa. Quase são as razões que Ford alega?“ “Que ele tem ideias que podem melhorar o Astor-Grand, e ele quer ter certeza que tem um meio legal para assegurar que sua voz seja ouvida.” “E você não acredita”, Rhone pressionou. “Oh não” O tom de Annie subiu comicamente – “acredito completamente nele. O que está me irritando é que ele está brincando comigo e mudando o acordo que nós fizemos, só nós dois, de boa fé.“ Annie ficou em silêncio por um momento. Quando ela continuou, sua voz vacilou, seu tom não mais estridente. “Nós nos conhecemos há muito tempo, e eu pensei que nós fossemos amigos relutantes, mas mais amigos do que relutantes. Apertamos nossas mãos fechando o negócio. Ele parecia feliz por estar recebendo algo que queria, e eu acho que eu estupidamente pensei que significava algo para ele.“ “Eu sinto muito.” Adam cobriu sua mão. Tão rápido como a vulnerabilidade tinha tomado a mulher, um brilho vil cintilou em seus olhos. “Oh, não se sinta mal por mim. Ele não vai ganhar. Eu passei 12 anos na faculdade e realizando um duro trabalho físico em um pequeno hotel me preparando para o dia em que eu iria

42


assumir o Astor-Grand sozinha. Eu elaborei o plano para consegui-lo, e Ford não vai tirar isso de mim. Tenho uma semana para pensar em alguma coisa.“ Afastando-se além do alcança de um possível golpe, Adam sorriu e ergueu as mãos em sinal de rendição. “Eu não sei se devo desejar boa sorte ou avisar Ford para correr e se abrigar.” Annie riu, colocando um sorriso de volta no rosto. “Eu também não tenho certeza. De qualquer forma, obrigado por me deixar desabafar. Eu realmente me sinto um pouco melhor.“ Pegando sua caneca meio cheia, colocou-a na bandeja e, em seguida, vestiu o casaco. “Acho que vou voltar para o hotel e tentar extravasar o resto da minha frustração suando na academia. Tenham uma boa noite.“ “Tchau.” Adam acenou. Rhone acrescentou: “Até mais.” De onde estava sentado, Adam seguiu Annie com o olhar quando ela saiu da cafeteria e correu até o outro lado da rua em suas botas de salto alto. Ela desviou para a esquerda, na direção de uma garagem e, um momento depois, um homem em um longo casaco cinza apareceu das sombras e a seguiu. “Oh, você viu isso?” Adam apontou, animado, quando tudo se encaixou com perfeição. “Esse era Ford. Ele não foi embora.“ “Devemos segui-lo.” Rhone se levantou da cadeira. Adam colocou a mão no braço de Rhone e o puxou de volta ao seu lugar. “Não. Não é necessário.“ “Por quê?” Rhone apoiou seu braço na parte de trás da cadeira de Adam e estudou-o de perto de uma forma que causou deliciosos arrepios na espinha de Adam. “O que você sabe, querido?” “Ele não a está perseguindo”, afirmou Adam com confiança. “E eu não acho que ele esteja tentando roubar seu hotel.” Na mente de Adam, ele ainda podia ver os olhos de Ford em Annie quando ela deixou a capela ontem, e ele podia ouvir a paixão em sua voz e as palavras de apenas alguns minutos atrás. “Ele está totalmente apaixonado por ela.”

43


“Você acha?” “Sim. Vê?” Adam percebeu movimento através da janela pelo canto do olho. “Lá vem ele de novo. Está escuro, e não há muita gente lá fora. Aposto que ele estava fazendo hora para ter certeza que ela chegaria com segurança em seu carro.“ Rhone se inclinou sobre o cotovelo na mesa e apoiou a cabeça na mão, mudando o seu olhar na direção da silhueta de Ford que se afastava. “Essa é uma grande pedra para empurrar para cima de uma colina íngreme.” “Fazê-la admitir que ela está igualmente apaixonada por ele?” Adam apoiou um cotovelo sobre a mesa e também estudou Rhone. “Talvez. Mas ela já sente isso. É tão óbvio. Caso contrário ela não estaria tão magoada com o que ela vê como traição de sua amizade.“ “Se você diz que é assim”, resmungou Rhone contra a palma da mão. “Você geralmente está certo sobre coisas assim.” Ele inclinou a cabeça e estendeu a mão para acariciar o rosto de Adam. “Você quer ajudálos, não é?” Tal como aconteceu com Wes, Adam não podia evitar o impulso em seu interior. Ele amou Rhone silenciosamente por tanto tempo, que conhecia o desejo silencioso nos olhos de Ford, e ele se lembrava exatamente o quanto doía querer algo que não acreditava ter chance de conseguir. “Só porque eu quero ajudar” – ele brincou com os dedos de Rhone – “não significa que eu possa.” “Vamos ver o que podemos descobrir.” Rhone pegou a mão de Adam e pressionou um beijo na palma. “Enquanto isso, me sinto realmente cansado de repente.” Ele pescou as chaves do bolso e as segurou. “Você pode dirigir?” “Sim, eu estou bem.” Adam aceitou as chaves. Desta vez, ele pegou a mão de Rhone, puxou-o de seu assento, e o guiou pelo caminho.

44


Capítulo Quatro 28 de dezembro

Raios de luz matinal entravam furtivamente através das aberturas nas cortinas que cobriam a janela do quarto do hotel e dançavam pela pele de Rhone como fadas brincando. Adam sabia que seu pensamento era fantasioso, mas percorreu com beijos toda a extensão do estômago de Rhone e desfrutou da calma das primeiras horas da manhã e por estar tão perto deste homem. Seu queixo raspou contra o cós elástico da cueca boxer de Rhone e roçou a ponta de um cume duro de carne. O pênis de Rhone saltou sob o tecido, como se procurasse um maior contato, e Adam sorriu contra abdômen de seu parceiro. Estou chegando lá. Adam puxou a cueca de Rhone por seus quadris. Não se preocupe. Incapaz de se segurar, Adam se inclinou para baixo, fechou a boca em torno do pênis de Rhone, e sugou suavemente o membro de seu noivo. Tudo sobre Rhone agradava os sentidos de Adam em um nível primitivo, básico, e seu próprio corpo vibrava com a consciência disso. A extensão dos ombros e das costas de Rhone, a força de suas pernas, e as linhas implacáveis de sua face faziam o coração de Adam bater mais rápido. O cheiro de seu suor antes de tomar banho, o sabor levemente salgado que se agarrava à sua carne, independente de seu estado de limpeza, e o sabor penetrante, quase picante de sua semente que deslizava pela garganta de Adam, evocavam um sentimento de posse em Adam e o fazia querer lamber Rhone em toda parte. O calor que emanava do corpo de Rhone, a linha sólida de sua estrutura, que não vacilava quando Adam se inclinava para ele, e a maneira casual com que

45


ele jogava o braço em torno Adam tocava o íntimo de Adam, que queria alguém que o reclamasse e cuidasse dele. E o rosnar áspero de sua voz, que retumbou através de Rhone e penetrou em Adam nesse momento, e sentia como se fossem mãos grandes e fortes acariciando-o e puxando-o para mais perto. “Mmnn...” Rhone se esticou em direção à cabeceira da cama com uma mão e passou os dedos através do cabelo de Adam com a outra. Ele inclinou a cabeça de Adam para trás, que olhou para cima com um meio sorriso e olhos sonolentos. Movendo seus quadris, Rhone ronronou quando mais de seu comprimento atravessou os lábios de Adam. “Eu gosto de acordar com meu pau em sua boca.” Adam recuou, de um beijo na ponta do membro de Rhone, e sorriu para o homem que acordava lentamente. “Segunda-feira feliz”. Rhone flexionou os quadris de novo e espalhou suas coxas. “Vai ser ótima, com um começo como este.” Sua risada soou rouca quando Adam esticou sua língua e passou por sua fenda. Pré-sêmen espalhou um sabor suave contra as papilas gustativas de Adam, estimulando-o. Murmurando seu apreço, curvou-se novamente, tomando mais do pau grosso em seu interior, não parando até que a ereção de Rhone se apropriasse de cada espaço em sua boca. Ele envolveu a raiz com a mão e bombeou no ritmo de cada chupada para cima e para baixo ao longo do membro de Rhone. Calor escaldante queimava através do pau duro de Rhone e tomou conta da boca de Adam, fazendo-o gemer excitado, necessitando mais. Adam ansiava em conhecer cada centímetro e tomou seu tempo adorando o comprimento de Rhone, cobrindo cada veia grossa e saltada do início ao fim, com lambidas longas e tortuosas. “Droga, bebê.” Com um empurrão de seus quadris, Rhone socou a cabeceira da cama e puxou o cabelo de Adam, claramente lutando contra o orgasmo. “É muito cedo para eu me segurar.”

46


Oh, sim. Adam lambeu dois dedos e enfiou a mão entre as pernas de Rhone. “Dê-me.” Ele esfregou as pontas úmidas logo atrás do saco de Rhone e pressionou no pedaço de pele macia, quase com força suficiente para causar dor. Ele adora isso. Adam jogou seu olhar para cima, fixou no de Rhone, agonizantemente pálido, e empurrou de novo. “Relaxe.” Com um rugido, Rhone se curvou e gozou tão rápido, que Adam não teve a chance de tomá-lo em sua boca novamente. Jorros de porra quente atiraram para cima e espirraram sobre os lábios, bochechas e queixo de Adam, chocando-o e deixando-o congelado por um momento. Não que Rhone nunca tivesse gozado em seu rosto antes, mas ele costumava avisar Adam com antecedência no caso de Adam querer negar. Adam nunca disse que não. Ele fechou os olhos, saboreando os últimos jatos de sementes em seus lábios, e sentiu-se marcado mais uma vez. Um momento depois que tudo se acalmou, uma mão envolveu a nuca de Adam e puxou. Rhone puxou Adam contra seu peito e virou sua cabeça para um beijo vagaroso de bom dia. Suas línguas se entrelaçaram com um roçar preguiçoso, aqui e ali, e quando suas bocas se separaram, Rhone beijou o nariz e a testa de Adam. “Desculpe por isso”, disse ele, sua voz ainda grossa. Ele usou uma combinação de limpeza animal com a língua e com a borda do lençol para limpar a viscosidade do rosto de Adam. Adam fez o mesmo com Rhone em troca. “Meu cérebro não estava acordado o suficiente para lhe dar um aviso”, acrescentou Rhone, sua voz soando ainda meio adormecida. Adam envaideceu-se sob a atenção amorosa. “Está tudo bem.” Ele virou o rosto e o esfregou contra Rhone quando o homem moveu sua boca para baixo pela nuca de Adam, sugando suavemente. “De certa forma, eu pedi por isso.” Rhone se esticou em seu travesseiro e olhou para Adam. “Ao me acordar com um boquete? Sim, você meio que pediu.” Ele torceu uma sobrancelha e beliscou a bunda de Adam.

47


Fingindo olhar seriamente, Adam esfregou a bochecha esquerda de seu traseiro. “Ouch. Role.” Ele ficou de joelhos e deixou Rhone se mover para seu estômago. “Eu não terminei com você ainda.” Depois de se posicionar sobre sua barriga, Rhone colocou um travesseiro sob seu peito e sua cabeça e se ajeitou na cama com um suspiro. Adam sorriu ao ver a cueca branca de Rhone ainda torcida em torno de suas coxas bronzeadas, e estava quase relutante em tirá-la. Ele o fez, porém, e tão logo ela passou pelos pés de Rhone, o homem puxou uma perna para cima em uma posição de borboleta modificada. Oh meu Deus. Era uma imagem deslumbrante. O pênis de Adam começou a endurecer na expectativa daquele pequeno buraco escuro piscando entre as bochechas do traseiro de Rhone, mas ele ignorou o movimento em seu pênis ao ver a glória que era o resto do corpo de Rhone. Músculos se agrupavam em seus ombros, braços e de cada lado de sua espinha, e suas nádegas eram globos estreitos de carne firme também. Suas pernas compridas tinham uma leve camada de cabelo escuro, e até mesmo seus pés grandes excitavam Adam. Eu quero tudo. E Adam poderia ter cada centímetro para seu prazer para sempre. Porque Rhone era dele. Eu ainda não consigo acreditar. A verdade de seu compromisso com Rhone atingiu as entranhas de Adam com força, e seu sangue correu tão rápido em suas veias que ele recuou, precisando respirar por um momento e se realinhar. Em vez de cobrir Rhone e transar com ele furiosamente como tinha planejado fazer, Adam se ajoelhou perto do fim da cama, tomou o pé Rhone em sua mão, e delicadamente começou a massagear o arco. “Ohhh ...” o gemido profundo de Rhone vibrou por todo o seu corpo. “Isso é incrível, bebê. Não pare.“

48


Adam pressionou seus polegares para cima e para baixo na sola do pé de Rhone, tocandoo como sabia que Rhone amava. Ele manipulou o pé, girando o tornozelo para soltar as articulações, e até mesmo puxou e estalou os dedos antes de colocar o pé de Rhone de volta sobre o colchão e espalhar as palmas das mãos sobre a canela e a panturrilha para trabalhar o músculo sólido lá. Secretamente, Adam amava massagear Rhone e nunca sentia como se fosse uma tarefa que exigia retorno. Este ato, que Rhone considerava um luxo, permitia que Adam tocasse seu homem de maneira que ele tinha apenas fantasiado durante muitos anos. Ele poderia perfeitamente passar horas correndo as mãos por todo o corpo de Rhone e explorando cantos e recantos que pudessem trazê-lo um salto de alegria. Adam afundou seus dedos no tecido denso da coxa de Rhone, deslizou os dedos sob a frente de sua perna, e trabalhou até eliminar qualquer tensão persistente em seu quadril. Rhone soltou mais sussurros baixos prazer a cada centímetro de carne que Adam esfregava, em um estado de completo relaxamento. “Pô, Adam, se não fosse pelo fato de que eu iria te caçar por nos deixar, eu diria que você tem uma vocação natural e que encontrasse uma carreira de massagem terapêutica.” Ele olhou para Adam com um olhar rápido e ameaçador e, em seguida, deitou a cabeça no travesseiro novamente. “Mas eu o encontraria e arrastaria de volta para o meu lado, por isso nem sequer pense nisso.” A força sonolenta em sua voz fez Adam sorrir. “Você me conhece muito bem para pensar que eu vou a qualquer lugar sem você.” Plantando as mãos sobre a cama, Adam inclinou-se e, como punição leve, mordeu a parte superior das costas de Rhone. “Mas isso é por chegar a insinuar isso.” Rindo, com os olhos ainda fechados, Rhone alcançou para trás e bateu no quadril de Adam. “Não funciona, querido. Cada vez que fazemos amor agora, eu gosto de ficar de pé na frente do espelho depois e procurar as marcas que você deixa no meu corpo. “ Porra, cara. Adam quase desmaiou pela segunda vez em dois dias.

49


Precisando de um pouco de controle novamente, Adam se inclinou e colocou sua boca atrás da orelha direita de Rhone. “Que tal eu simplesmente deixá-lo louco até que você me peça para foder você?” Ele empurrou seus dedos profundamente na carne do quadril de Rhone e arrastou suas unhas curtas por seus lados, deixando um rastro de linhas vermelhas. “E se eu fizer isso?” O gemido primitivo de necessidade que escapou de Rhone combinado ao rápido arrepio que percorreu seu corpo. Ele abriu os olhos, o prata dominando o cinza. “Que tal você parar de me provocar e nos dar o que nós dois queremos?” Assim é melhor. “Logo.” Adam tirou os braços de Rhone de debaixo do travesseiro e começou a estalar os dedos de sua mão direita, um de cada vez. “Eu não terminei a sua massagem.” Mais uma vez, ruídos de contentamento escaparam de Rhone. “Eu vou ter virado uma poça quando você acabar.” Adam moveu a mão até o antebraço de Rhone, depois até seu bíceps e tríceps, trabalhando os músculos espessos com os dedos. “Então você vai estar relaxado para o meu pau” – sua voz ficou mais baixa com um tom sedutor quando ele foi envolvido pela troca de toques íntimos – “e eu vou escorregar para dentro.” Rhone respirou fundo e estendeu a mão sob seu corpo, entre suas pernas, chiando uma segunda vez. “Você está me deixando duro de novo.” Suas costas ondularam com necessidade enquanto a massagem passava de um ombro ao outro e para baixo por seu braço esquerdo até sua mão. “Eu vou gozar no instante que você entrar em mim.” A imagem de seu pênis clamando o traseiro de Rhone encheu a mente de Adam e fez com que sua bolas e pau inchassem em resposta, fazendo seu comprimento estremecer e vazar. “Agora você está me deixando duro.” Aumentando o ritmo um pouco, Adam pressionou a palma das mãos sobre a carne firme em cada lado da coluna vertebral de Rhone e trabalhou seu caminho até os globos estreitos de sua

50


bunda. Ele tomou a carne rígida na mão, uma em cada nádega, e massageou, para cima e para fora em um padrão circular, repetidamente expondo as pregas escuras do buraco de Rhone. Ele deixou seus polegares mergulharem a racha de Rhone e roçar as pregas e a abertura do homem a cada toque, deslizando o dedo para baixo para tocar o períneo e rolar o saco pesado. Rhone tremeu, e seu cu pulsou de novo e de novo e de novo, implorando sem palavras por mais. Adam estremeceu e procurou o lubrificante no lençol emaranhado. Eu não posso negar isso a nenhum de nós por mais tempo. Seus dedos atingiram o plástico do tubo de viagem. Com seu olhar totalmente no buraco de Rhone, Adam abriu a tampa com o polegar, lubrificou sua ereção da raiz à ponta, e depois esguichou para fora uma quantidade do tamanho de uma moeda de dez centavos em seus dedos médio e indicador. Afastando uma nádega, Adam disse: “Prepare-se para o frio”, e cutucou os dedos lubrificados contra a entrada de Rhone. “Ohh ... mmm”. Rhone estremeceu ao contato, e Adam lhe deu a pressão que ele tão claramente queria. Ele bateu, esfregou e empurrou com dois dedos e relaxou o ânus de Rhone. Adam pressionado contra o músculo até que, com um gemido profundo de Rhone, seu corpo cedeu, e Adam empurrou seus dedos lubrificados para dentro. “Ah, merda, querido, merda”. Rhone pressionou para trás e, por conta própria, aprofundou a penetração de Adam em seu canal. Sua passagem pulsou com calor úmido em torno dos dedos de Adam, e suas coxas, nádegas, costas e ficaram tensos. Com os dedos aconchegados no rabo de seu amante, Adam usou sua outra mão para acariciar para cima e para baixo da linha da coluna de Rhone. “Você está bem?” Ele mexeu seus dedos para baixo sobre o ponto doce de Rhone e lhe deu uma amostra do céu. Rhone enterrou o rosto no travesseiro, que abafou um ruído áspero que Adam reconheceu como desejo. “Não posso esperar mais.” Ele virou a cabeça, e as linhas já severas de seu rosto estavam ainda mais tensas. “Me foda”.

51


Adam retirou seus dedos e imediatamente cobriu Rhone de cima para baixo. Dobrando a perna na curva da perna dobrada de Rhone, ele ajeitou seu queixo sobre o ombro do homem. “Desculpe, bebê.” Adam deu um beijo cheio de desculpas na nuca de Rhone e, em seguida, enfiou a mão entre seus corpos para colocar seu membro na abertura de Rhone. “Eu não queria te fazer sofrer.” “Está tudo b...” Adam empurrou seu pau para dentro naquele momento, transformando o comentário de Rhone em um suspiro enquanto possuía lentamente sua bunda. Rhone deixou escapar um gemido longo e baixo, e seu canal sugou fortemente o comprimento de Adam, matando-o com prazer inigualável. Rhone cobriu a mão de Adam e entrelaçou seus dedos com força suficiente para casar hematomas. “Eu nunca me acostumo com a sensação de você afundando em mim.” Sua voz, áspera devido ao desejo, penetrou em Adam tão profundamente quanto seu pau em Rhone. “É tão... Oh sim, isso é tão bom”. Rhone rosnava a cada pequeno impulso que Adam dava em sua passagem. “Eu adoro”. “Eu espero que sim.” Adam mordeu os lábios ao ouvir as palavras de Rhone e se segurou para não deixar seu controle escapar. “Eu te amo.” Enfiando o rosto na curva do pescoço de Rhone, seu corpo estremeceu. “Muito, muito, porra.” Em resposta, Rhone apertou a mão de Adam ainda mais. Esticando a outra mão, ele a entrelaçou nos cachos de Adam, segurando seu rosto perto. Adam lutava para respirar através do prazer feroz que estar dentro de Rhone evocava, e ele manteve o balançar de seu quadril constante e lento, mal se mexendo no interior de Rhone, não o suficiente para chamar o que estavam fazendo de foda. Não importava. Adam não precisava da fricção frenética para permanecer duro, ele só saboreava o calor que abraçava seu pau com um pulsar rítmico, e o movimento da respiração do homem sob ele.

52


Cada pequena retirada e penetração que Adam fazia, arrancava um arrepio ou suspiro de Rhone e, por sua vez, fazia com que Adam pressionasse um sorriso contra o pescoço de Rhone. Deus, ele amava cada reação que esse homem tinha a ele, não importando se era grande ou pequena. Adam não podia evitar; ele se retirou até o fim, inalando ao sentir o delicioso deslizar ao longo de seu pau duro. Então ele afundou de volta, empurrando seu comprimento através do calor sedoso do canal apertado como o inferno de Rhone, ouvindo seus gemidos sensuais, e sufocou-se novamente na mais profunda espécie de prazer. Ele fez isso uma segunda vez, empurrando até a raiz. Não sendo o suficiente, cedeu à ânsia de rastejar para dentro deste homem, Adam girou o quadril, de algum modo enterrando seu pênis um pouco mais profundamente, e engasgou quando Rhone gemeu e estremeceu ao redor de seu comprimento enterrado. Os dedos de Rhone afundaram na mão e na cabeça de Adam. “Bebê...” Sua voz soava estrangulada, e então ele silenciosamente estremeceu. “Rhone...” Adam ficou tenso, preparando-se para o ataque de prazer ele sabia estar chegando, mas não conseguiu pronunciar mais do que aquela palavra antes que Rhone estrangulasse seu pau com seu orgasmo silencioso. Seu corpo tremia e sua bunda se contraía repetidamente em ondas afiadas, ordenhando-o da maneira mais sufocante e maravilhosa com seu canal e, como sempre, ele puxou Adam. Incapaz de bombear nem mesmo mais uma vez, Adam se derramou dentro de Rhone com um grito suave e encheu seu amante com jatos pulsantes de sêmen. Tudo parecia estar coberto por uma camada de aquarela, e Adam permaneceu sobre Rhone, ainda acomodado em seu interior, em silêncio pacífico. Rhone continuava a segurar a mão e o cabelo de Adam, mas a cada momento, seus dedos perdiam um pouco de sua força, até que apenas uma conexão fraca permaneceu. Longos minutos se passaram. O relógio chegava mais e mais perto do horário que eles receberiam uma ligação para que acordassem, uma chamada que não podiam ignorar. Adam sabia que a hora estava chegando, mas ainda resmungou um protesto quando Rhone finalmente se moveu sob ele e gentilmente separou seus corpos.

53


“Sinto muito, querido.” Rhone acariciou a bunda de Adam enquanto rolava para fora da cama com um gemido. “Você sabe que eu ficaria deitado na cama assim o dia inteiro com você, mas temos que tomar um banho, a menos que queira cumprimentar nossos hóspedes nus e cheirando a sexo.” O telefone tocou, bem na hora, e Rhone atendeu. Depois de ouvir por um momento, ele disse, “Obrigado”, e o colocou de volta na base. Ele então se virou para Adam e estendeu a mão. Adam rolou para o lado, agarrou o travesseiro de Rhone contra seu peito, e inalou o cheiro suave de shampoo e almíscar. “Essa cama é tão boa. Tem seu cheiro. Eu não quero me levantar.“ Os olhos pálidos de Rhone se iluminaram com simpatia, mas ele o chamou com os dedos. “Vamos.” Adam relutantemente o tomou, e Rhone o colocou sobre seus pés e o jogou sobre seu ombro, Adam gritando de choque. “Tudo o que você tem a fazer é se apoiar contra os azulejos”, Rhone acrescentou. “Eu vou te ensaboar e cuido de todo o resto.” Ele passou a mão pelo interior da coxa de Adam e acariciou suas bolas com um toque firme. “Tudo bem?” Adam fechou os olhos, deixando escapar um gemido suave de prazer. Talvez não fosse tão ruim ter que tomar banho afinal.

***** Adam recuou e fechou a porta quase completamente, um segundo depois que a abriu. Ele estendeu a mão para trás e colocou a mão na perna de Rhone, parando-o também. Rhone permaneceu em silêncio, como Adam sabia que ele faria. O homem estava colado nas costas de Adam, porém, e através da pequena abertura na porta deixada por Adam, ele sentiu a atenção de Rhone diretamente centrada no que havia capturado seu interesse também. Wes tinha acabado de inclinar a cabeça e dizer: “Muito bem, senhor” para quem que estivesse no quarto a duas portas para baixo. Assim que a porta se fechou, o jovem se virou e

54


pressionou a testa na parede do corredor. Com os ombros curvados e trêmulos, ele levantou as mãos e cobriu o rosto. Ele permaneceu lá por um longo e agonizante minuto, durante o qual Adam tinha certeza de que ele e Rhone ficaram observando sem respirar. Abruptamente, Wes endireitou sua coluna e empurrou os ombros para trás, esfregou o rosto com ambas as mãos, e caminhou na direção oposta, onde Adam sabia que o elevador para os empregados estava localizado. Assim que Wes virou a esquina, Rhone abriu totalmente a porta e a segurou para Adam. “O que você acha que foi isso?”, Perguntou. “Não sei.” Adam olhou para Rhone enquanto ele puxava a maçaneta da porta para verificar se havia trancado automaticamente. “Ele claramente pensou que estivesse sozinho, no entanto, e duvido que ele quisesse que alguém testemunhasse esse momento de fraqueza. Por isso que eu te empurrei para trás. “ Rhone começou a andar para trás, de frente para Adam com um sorriso de lobo enquanto eles se moviam. “E eu aqui pensando que você estivesse apenas preocupado que ele fosse dar em cima de mim novamente.” Ele cutucou Adam nas costelas e na cintura, fazendo-o rir e se retorcer para fugir do toque. “Pensei que quisesse proteger minha honra e virtude,” Rhone acrescentou. Adam avançou e Rhone saiu correndo pelo corredor. Adam o perseguiu, e eles se desviaram à direita para o elevador, no momento em que as portas se abriam. Rhone se virou e se apoiou contra a parede, e Adam fez uma pausa apenas o tempo suficiente para apertar o botão do lobby antes de perseguir Rhone até que não houvesse espaço sequer para o ar se encaixar entre seus corpos. Com os dedos enrolados em torno do corrimão, Adam se inclinou ainda mais e absorveu todas as alterações da respiração de Rhone, sentindo os batimentos rápidos em seu peito. Ele parou com sua boca a meros centímetros de distância da de Rhone e viu o mercúrio pálido tomar conta de seu olhar. “Se bate Wes der em cima de em você de novo”, Adam sussurrou: “apenas mostre a ele essa marca em seu pescoço.” Ele esfregou a mão sobre o material que cobria a nuca de Rhone,

55


onde ele sabia que havia um pedaço de pele mais escura. “e diga a ele o que estávamos fazendo quando eu fiz isso em você.” “Só mais alguns dias até que eu precise apenas lhe mostrar minha aliança de casamento.” O anel que Adam tinha comprado para Rhone, e o que Rhone tinha comprado em troca, encontrava-se no cofre do hotel, à espera da cerimônia. “Isso não vai manter metade dos homens e mulheres neste mundo longe de um homem como você,” Adam murmurou. Conforme a véspera de Ano Novo se aproximava, as inseguranças antigas que ele geralmente mantinha à distância tomavam conta de Adam cada vez mais frequentemente, roubando seu sono. “Ou você se esqueceu de quantas pessoas nós flagramos em ligações com homens e mulheres casados ao longo dos anos?” Com seu olhar suavizando, Rhone segurou o rosto de Adam. “Nós nunca vamos ser como eles, Adam.” Adam cobriu os dedos de Rhone e os deixou cair entrelaçados ao seu lado, subitamente incapaz de provocar mais. “Por favor, tenha certeza de que você pensou sobre este casamento sob cada ângulo necessário e de que é isso o que você deseja. Que você sabe que você pode ser feliz casado comigo, para sempre.” Com sua garganta sufocando-o com o medo antigo, Adam o soltou e recuou. “Adam”. Rhone pegou a mão de Adam, não o deixando se afastar. Consciência dos medos de Adam transparecia em seus olhos. “Por favor, não comece a se preocupar com isso novamente.” Mulheres. A heterossexualidade de Rhone... pelo menos até que o relacionamento deles começasse há dois anos. Adam não podia simplesmente deixar de pensar “e se”. E se Rhone, não importando o quanto ele amasse Adam em seu coração, redescobrisse um dia que ele precisava de uma mulher em sua vida?

56


“Rhone, eu não posso evitar...” O elevador parou naquele momento, e as portas se abriram para revelar o lobby. “Não se preocupe.” Adam se moveu, mas mais uma vez, Rhone o segurou no lugar. Depois de estender a mão para segurar a porta aberta, Rhone ergueu o rosto de Adam e o examinou. Seu polegar traçou a mandíbula de Adam, incitando um arrepio. “Você está bem?” Rhone perguntou. “Eu não gosto de ver você aborrecido.” “Eu estou bem.” Adam engoliu suas preocupações estúpidas e conseguiu dar um sorriso. “Vamos dizer olá para os nossos hóspedes.” Rhone se inclinou e roçou os lábios na bochecha de Adam. “Tudo bem.” Pessoas começaram a passar por eles para entrarem no elevador, então Rhone os guiou para fora, mas manteve a mão de Adam firmemente na sua. “Eles devem estar fazendo check-in agora.” Levou apenas um segundo para ver Canin elevando-se sobre todos os outros no meio da multidão. Muitos dos funcionários da Quinn estavam aqui, não apenas para o casamento, mas como um período de férias extra. Entre eles Kasey, é claro, e seu irmão, Nate. Logan Jeffries, um ex-detetive de Chicago e amigo de Rhone e Canin, também foi convidado. A multidão se afastou então, e o coração de Adam parou ao avistar uma mulher hispânica gordinha, seu cabelo preto salpicado de prata. A tia de Adam, Loretta, se encontrava a cerca de três metros dele, e Adam não pôde conter o lamento suave de necessidade que escapou de seu interior. Ele nunca pensou que fosse vê-la novamente. Ela olhou para cima então, seus olhos se enchendo rapidamente de lágrimas. “Mijo?” “Tía?” Adam deu um passo hesitante para frente, mas parou abruptamente e automaticamente procurou a segurança de Rhone. Rhone apenas olhou para ele, e ele nunca pareceu tão belo aos olhos de Adam. “Meu presente de casamento para você”, Rhone disse, sua voz rouca. Sua mandíbula se contraiu, e ele parecia lutar contra as lágrimas também. “Surpresa”.

57


Capítulo Cinco O coração de Rhone se contraiu enquanto ele observava Adam processar o fato de que sua tia estava neste hotel, como uma convidada para seu casamento. O homem deu mais um passo em direção a Loretta, mas se virou e voou para os braços de Rhone ao invés. Rhone segurou o impacto sem vacilar e esmagou Adam contra ele tão firmemente quanto Adam o abraçou. Depois de imaginar esse momento de uma centena de vezes durante suas conversas com Loretta ao longo dos últimos meses, Rhone descobriu que tinha tanta dificuldade em sufocar suas emoções como ele sabia que Adam tinha. Ele esfregou a mão na parte inferior das costas de Adam e pressionou os lábios contra sua têmpora. “Está tudo bem, querido.” Rhone manteve a voz baixa. “Ela está realmente aqui. Você pode ir falar com ela, ela não vai desaparecer.” Adam se afastou um pouco, e seu olhar escuro, ainda cheio de choque, encontrou o de Rhone. “Como você fez isso?” “Falaremos sobre isso mais tarde.” Rhone traçou o rosto quente de Adam com os dedos e se sentiu como um maldito herói – como sempre – quando Adam se inclinava contra o choque. Rhone relutantemente o deixou ir e acenou com a cabeça na direção de Loretta. “Vá em frente.”

58


Um fôlego instável moveu visivelmente o peito de Adam sob sua blusa preta confortável. “Venha você também.” Ele envolveu a mão no antebraço de Rhone e não lhe deu chance de se opor. Não que Rhone teria feito qualquer coisa do tipo. A mão de Adam tremia quando ele a estendeu para cumprimentar a tia, mais uma vez tocando o coração de Rhone. “Tía?” Rhone quase podia saborear o medo nessa pequena palavra de Adam. Loretta apertou as duas mãos carnudas em torno de Adam. “Oh, mijo.” Ela tocou seu rosto, atraindo-o para sua silhueta mais baixa, e o envolveu em seus braços. “Senti saudades de você.” “Eu também, Tía” Adam murmurou. “Senti muita saudade”. Adam era mais alto que sua tia, mas se inclinou para acomodá-la e abraçá-la apertado. Adam abraçava Loretta de tal forma que fazia Rhone sentir como se estivesse olhando para um garoto de dezesseis anos de idade, desesperado por amor. Só que desta vez, sua tia o abraçou de volta, ao invés de se afastar de um sobrinho assustado cujos próprios pais o rejeitaram por sua preferência sexual. Seu pai de forma violenta. Alguém o cutucou no ombro, e Rhone olhou para cima encontrando o olhar azul glacial de Canin sobre ele. “Ei, mano”, disse Rhone. Ele levou um instante e acenou em direção ao restante do grupo reunido ou esperando na fila. “Fico feliz em ver que todos chegaram em segurança.” “O check-in já foi feito”, Canin falou. “A recepção está atribuindo os quartos e entregando as chaves enquanto conversamos.” “Você não tem que fazer isso.” Culpa inundou as palavras de Rhone. Seu banho – ou melhor, Rhone ensaboando algumas partes de Adam – tinha saído do controle e os fez usar cada minuto de sua programação da manhã.

59


“Não tem problema. Chegamos aqui um pouco mais cedo.” Canin olhou para Adam e Loretta e bateu o ombro contra Rhone novamente. “Você fez bem.” Jogando um braço ao redor de Rhone, beijou a lateral de sua cabeça. “Estou orgulhoso de você.” Rhone mordeu o interior de sua bochecha enquanto observava seu parceiro. Não mais se abraçando, Adam segurava as mãos de sua tia e conversou em tons tão suaves que Rhone não conseguia decifrar as palavras. “Eu não fiz muito”, disse ele. O olhar de Canin se desviou mais uma vez para o par que se encontrava a alguns metros de distância. “Eu aposto que Adam discordaria. Sua tia também.“ “Falando nisso” – Kasey chegou até eles furtivamente e estendeu a mão através da frente de seu marido até Rhone - “aqui está o cartão-chave para o quarto dela.” “Oi, Kase.” Rhone apertou a mão de Kasey. “Deixe-me cuidar disso e então eu virei saudar a todos adequadamente.” Rhone se moveu até o lado de Adam e chamou sua atenção, colocando a mão na parte inferior das suas costas. Ele não sabia como Loretta reagiria a ver seu sobrinho com outro homem, mas Rhone gostava de tocar Adam e não se limitaria a fazê-lo atrás de portas fechadas. As bochechas da mulher coraram imediatamente, mas ela não desviou o olhar. “Señora Reyes.” Arriscando-se, Rhone se inclinou e beijou sua bochecha. “É bom vê-la novamente. Obrigado por terem vindo.” “Sr. Quinn.” Ela segurou as mãos dele em um aperto acolhedor e forte, e Rhone ficou exultante por Adam. “Obrigado mais uma vez por cuidar de todos os detalhes e do custo.” “O prazer foi nosso”, respondeu Rhone. Loretta soltou as mãos dele, e Rhone recuou para o lado de Adam. “Aqui estão as informações sobre o seu quarto e a chave.” Ele lhe entregou a pequena pasta e, em seguida, virou-se para Adam, que ainda parecia como se tivesse saído do elevador e entrado em um universo alternativo. “Por que você não vai ajudá-la a se instalar e colocam as novidades em dia durante o almoço?”

60


Era como se Adam finalmente notasse as outras pessoas no lobby. “Mas todos os outros...” Rhone colocou um dedo sobre os lábios de Adam. “Todo mundo entende.” Seus funcionários e amigos podiam não conhecer os detalhes exatos da situação da família de Adam, mas todos estavam juntos há tempo suficiente para colher os fatos básicos que sua família nunca ligava para o escritório, nem freqüentavam as festas de aniversário ou de fim de ano ou milhares de outras pequenas coisas que denunciavam a sua separação. “Vá. Eu encontro com você depois.“ “Hum ... tudo bem.” O pobre homem ainda parecia atordoado. Ele levantou, deu um beijo rápido na bochecha de Rhone, e disse um distraído “Tchau”. Então ele se virou para sua tia e envolveu seu braço no dela. “Tía, vamos ver se podemos encontrar sua bagagem e seu quarto.” Rhone deu a si mesmo alguns segundos para se aquecer diante da felicidade de Adam e depois começou a apertar mãos e bater em ombros, dando boas-vindas e agradecendo aqueles que tinham feito a viagem. Ele finalmente alcançou Logan Jeffries e olhou ao redor do saguão enquanto apertava a mão do homem. “Onde está sua namorada?”, Ele perguntou enquanto procurava por uma ruiva impressionante. “Ela teve que...” Atrás de Logan, Canin fez um gesto de cortar sua garganta com a mão, matando o resto da segunda pergunta de Rhone. Os olhos de Logan se estreitaram. Ele então se virou e, a julgar pelo estalar de sua mandíbula, com certeza viu Canin enfiar a mão atrás das costas e oferecer um sorriso ridiculamente falso. “As coisas entre nós terminaram neste fim de semana”, Logan compartilhou quando se virou para Rhone. “Eu estou bem, no entanto. Não há necessidade de dar voltas no assunto, como se não tivesse acontecido.“

61


“Tudo bem”. Rhone encolheu os ombros, sem saber o que fazer. Se Canin soubesse detalhes, Rhone iria ficar sabendo mais tarde. “De qualquer forma, estamos felizes em ter você aqui.” “Obrigado”. Logan pegou sua mala e apertou a mão de Rhone, ao mesmo tempo. “Com licença. Eu ainda preciso pegar a chave do quarto.” O homem moreno se afastou, mancando quase imperceptivelmente, e entrou na fila atrás de Nate. Tom baixo da voz de Logan não tinha grande alcance, então Rhone não conseguia ouvir o que ele disse, mas o jovem Nate girou e quase saltou. Canin estremeceu, observando enquanto ele se juntava a Rhone. “Desculpe-me por isso. Eu deveria tê-lo avisado. Ele estava querendo dar para trás, mas eu o fiz vir.” Ele trocou um olhar com Rhone. “Talvez tenha sido um erro.” “Não, nós fazemos questão dele aqui.” Rhone sentia a dor do cara. Ele esteve com sua namorada por cinco anos. “Nós todos passamos por fases difíceis, podemos aguentar se ele começar a morder.” Uma onda de cabelo vermelho chamou a atenção de Rhone. Ele avistou Annie, com Ford logo atrás dela, saindo da cafeteria do hotel... e indo em direções distintas. Ela olhou para cima e pegou Rhone olhando para ela. Após vocalizar silenciosamente “Você de novo?” ela riu, acenou em sua direção, e seguiu seu caminho para fora do hotel. Lembrando-se da impressão de Adam sobre a situação, Rhone procurou Ford e o encontrou esperando o elevador. Seus olhos eram como lascas de peridoto 7 atrás da armação moderna, e estavam fixos em Rhone, sem nem um traço do humor de Annie. “O que foi isso?” Canin perguntou, atraindo Rhone de volta para ele. Kasey estava ao lado deles novamente. “Oh, há todos os tipos de coisas interessantes acontecendo neste lugar.” Rhone se colocou entre eles e atirou os braços ao redor de seus ombros. “Deixe-me colocá-los a par de tudo.”

***** 7

Pedra preciosa de cor esverdeada, também denominada olivina.

62


“Eu não posso acreditar que você esteja realmente aqui.” Adam agarrou a mão de sua tia, como ele vinha fazendo sem parar durante três horas. Ele mal tinha ficado longe dela tempo suficiente para almoçar. “Eu desisti de esperar que você me aceitasse, mas eu sempre tive esse pedaço escondido dentro de mim que permanecia vivo, esperando que você encontrasse o caminho de volta para mim.” Eles estavam sentados à mesa no quarto de hotel de Loretta, os pratos servidos pelo serviço de quarto já vazios. A janela à direita de Adam estava com as cortinas abertas, e a luz do sol refletida a partir da ampla área de verde abaixo, fazendo um belo cenário para este dia perfeito. “Mijo, não posso lhe prometer que eu entendo por que você precisa se casar com seu amigo.” Ela ainda não havia se referido a Rhone como o parceiro ou noivo de Adam. “Isso não é algo com que eu cresci acostumada ou vendo, e eu não – cómo se dice – sinto paixão por uma mulher desta maneira para entender.“ “Eu sei”. “Minha igreja me diz que isso é errado.” Os cabelos no pescoço de Adam ficaram de pé, e seu coração começou a doer de uma maneira diferente. Da mesma velha e dolorosa maneira. De novo não. “Tía.” Loretta colocou a mão para cima, silenciando-o, da forma que ela sempre fez quando ele era uma criança. “Por favor, me escute”, disse ela. Seu sotaque familiar fascinava Adam, assim como ele temia o julgamento mais uma vez. “Eu senti tanto a sua falta durante todos esses anos, e procurei o Padre Abel muitas vezes para conversar com ele sobre isso, fiz muitas perguntas, e ele sempre me dizia que o homem se deitar com outro homem é errado, e que eu não devo deixar meu amor por você me enfraquecer.” O agarre na mão de Adam ficou mais forte conforme sua tia compartilhava. “Eu não gostei do fato que ele não mudava a resposta, não importando a minha pergunta, e então eu falei com outros sacerdotes, buscando a orientação de muitos.”

63


“E o que eles disseram?” Adam prendeu a respiração. “O mesmo. Que eu não deveria fazer nada que o fizesse acreditar que o que você é está certo. Isto veio de homens sábios de Deus, e por muitos anos eu aceitei, mas enquanto isso eu continuava a sentir falta do meu menino, mais e mais a cada dia.” Sua tia segurou seu rosto e a pele de Adam se lembrou do calor como se ela o tivesse abraçado, se despedindo dele quando ia para a escola no dia anterior. “Você é meu filho, tanto quanto qualquer outro que eu pudesse ter gerado em meu próprio corpo.” “Eu chorei mil vezes mais por ter perdido você do que” – Adam não sabia mais como se referir a seu pai e a sua mãe. Ele tinha parado de pensar neles como família há muito tempo “eles”. “Perdoe-me por ter trazido tanta tristeza ao seu coração bondoso.” Seu rosto, vincado com linhas que Adam não se lembrava, se encheu de sua própria tristeza. “Meu coração sabe que você é um bom menino, você sempre foi um bom menino. E recentemente, eu vi que seu amigo é um homem bom. Essas coisas eu sei. Aqui dentro.” Ela tocou o seio. “Eu sei. Um padre – não qualquer homem – pode me dizer que você não está cheio do espírito de Deus. Eu não posso acreditar nisso. Seu amigo – Sr. Quinn...” “Rhone, Tía.” Ele apertou a mão dela, implorando. “Por favor, chame-o pelo seu nome.” “Sim, Rhone.” Ela deu um sorriso levemente vacilante. “Ele veio a mim com respeito e paciência. Ele só me pediu para ouvir e disse que iria fazer o mesmo. Seu amigo não me disse como eu deveria me sentir, mijo. Ele não me julgou. Ele só me falou coisas sobre si mesmo, e mais, como ele vê você. Conforme conversamos tomando café con leche, muitas vezes, eu comecei a ver essas coisas que me fizeram acreditar sobre os gays não são verdadeiras, não a respeito dele e nem a seu respeito. Se elas não são verdadeiras sobre você ou sobre ele, então talvez elas não sejam verdadeiras sobre qualquer um, e que a igreja não está certa a respeito disso. “ “Eles não estão, Tía. Eu juro.” Adam não tinha tido tanta esperança em muitos anos. “Eu apenas amo Rhone em vez de uma mulher. Todo o resto sobre mim é igual a qualquer outro homem.“

64


“Eu não sei.” A luta ainda transparecia em seu olhar castanho. “Talvez quando eu me encontrar com Deus, terei que enfrentar Seu julgamento por amar você e desejar celebrar seu casamento. Talvez Ele me diga que eu estava errada em desafiar minha igreja nesse assunto. Eu tenho pensado sobre isso muitas vezes e decidi que se eu estiver errada, vou aceitar o que vier como castigo quando chegar o momento. Enquanto eu espero que isso aconteça, vou aceitar meu sobrinho por quem ele acredita ser, e vou aceitar seu desejo de se casar com um homem muito bom.” Ela o segurou com mãos trêmulas, e seus olhos brilhavam com lágrimas. “Eu espero que você me dê a chance de conhecê-lo novamente, Adam. Gostaria de conhecer sua nova família e amigos e estar em sua vida. “ Um soluço escapou de Adam, e ele puxou a tia para perto e a abraçou. Ele passou os braços em volta dela e afundou-se no seio macio e confortável familiar desde sua infância. Ela o abraçou também, e o cheiro fraco de água de rosas transportou Adam o restante do caminho para casa. “Por favor, me perdoe”. Loretta se agarrou a ele como se esperasse que ele fosse flutuar se ela o soltasse. “Eu perdi um tempo precioso.” “Está perdoado, Tía” Adam murmurou em seu braço carnudo. Ele não podia odiá-la, não após a profunda reflexão que ela havia feito em sua alma para alcançar esse estado de aceitação. “Já está perdoada.” Enquanto se abraçavam, Loretta prometeu encontrar uma mercearia e cozinhar no dia seguinte para que ela pudesse preparar para ele e Rhone uma boa refeição. Adam deu uma risadinha. Sem sequer tentar, ela havia encontrado o caminho certo para o coração de Rhone.

***** Abrindo a porta do quarto de hotel e entrando, Adam sentia como se estivesse se movendo em uma maldita nuvem. Ele fechou a porta e se encostou contra ela, deixando que a verdade deste dia em afundasse como o calor de uma brisa de verão contra sua pele nua.

65


Eu tenho a minha tia de novo. Adam riu alto apenas para ouvir o barulho feliz. Rhone apareceu vindo do quarto, sorrindo enquanto abotoava o punho de sua camisa cinza escura. Seus olhos adquiriram um brilho prateado quando olhou para cima e viu Adam. “Ei, amor. Como foi?” Enquanto ele falava, Adam começou a persegui-lo. “Você precisa mover sua bunda e se trocar, ou vamos nos atrasar para o jantar”, lembrou Rhone. Eles tinham uma sala reservada e que dariam as boas vindas oficialmente a todos com uma refeição privada esta noite. Alcançando seu homem, Adam pressionou Rhone contra a parede e deixou seu olhar vagar, memorizando cada detalhe do rosto perfeito e severo de Rhone. “Você”. Sua voz estava rouca com tanto amor, e ele teve que parar. “Você está tremendo, meu bem.” Rhone envolveu a nuca de Adam com a mão e inclinou seu queixo para cima com o polegar. “Apenas respire.” Adam virou a cabeça e pressionou um beijo no pulso de Rhone. “A maioria dos dias eu não posso acreditar que você é real e que seja meu.” Inclinando-se levemente, ele fechou a distância entre eles e capturou a boca de Rhone com lábios desesperados. “Eu também”, Rhone proferiu asperamente. Ele cortou tocou a boca na de Adam e lambeu o interior. “Sobre você”. Ele se balançou contra Adam, inflamando Adam com a sensação de uma ereção. Cheio de necessidade e amor, Adam puxou o cinto de Rhone, abriu o botão e o zíper, e empurrou para baixo as calças que, com certeza, tinha acabado de vestir. “Você vai ganhar um boquete todas as noites, durante o resto de sua vida.” Ele fez essa promessa enquanto segurava o pau de Rhone na mão e puxando o comprimento para baixo com um agarre apertado, arrancando um suspiro e fazendo o quadril de Rhone impulsionar. “Começando agora.” “Isso quer dizer que correu tudo bem. Oh mnn... ahhh...” A voz de Rhone foi sumindo com um silvo quando Adam caiu de joelhos, embrulhou sua boca em torno do calor aveludado do

66


membro crescente de seu amante, e chupou com pressão firme. Rhone cavou a mão no cabelo de Adam com a força pungente. “De nada.” Depois disso, Rhone estava gemendo e se contorcendo muito para dizer qualquer outra coisa.

Capítulo Seis 29 de dezembro

Adam acenou para Kasey e sua tia. “Divirta-se!” Ele chamou mais uma vez. “E, Tía, certifique-se de que ela não escape da massagem.” Kasey cravou os olhos nele sobre o ombro. Tia Loretta fez um som de exasperação a Kasey e a guiou na direção ao spa com um braço em volta de sua cintura. Adam riu quando se sentou no lobby para esperar que Rhone voltasse de sua caminhada pelo terreno com Canin, Nate, e Logan. Canin queria que Kasey relaxasse esta semana e se rebaixou a ponto de apelar para a culpa a fim de fazê-lo. Adam queria que sua tia desfrutasse de algumas das vantagens de se hospedar em um hotel tão bom, mas sabia que ela não aceitaria um tratamento de spa para si. Adam, depois de pensar juntamente com Canin durante o jantar na noite passada, tinha ido até Kasey e lhe pediu para encontrar uma maneira de fazer com que sua tia concordasse com uma tarde no spa, com o objetivo real de fazer com que Kasey fosse, embora ela não soubesse disso. Kasey, uma grande manteiga derretida, mesmo que ela não gostasse que ninguém o soubesse, tinha ido até Loretta e dito que queria experimentar uma massagem, mas não iria sozinha e conseguiu que Loretta concordasse em acompanhá-la. Kasey descobriria que Canin realmente queria que ela aproveitasse o tratamento de spa, não como um favor a Adam, mas quando o fizesse, seria problema de Canin, não de Adam.

67


O barulho de vidro quebrando ressoou por todo o lobby e fez com que Adam saltasse da cadeira e olhasse ao redor em busca de um acidente. Duas mulheres atrás do balcão da recepção e um hóspede olharam para o espaço atrás deles, então Adam se aproximou para verificar, apenas no caso de alguém ter se ferido. Ele conhecia o básico sobre primeiros socorros. Wes estava ajoelhado atrás do balcão, desculpando-se enquanto usava duas pastas para recolher os cacos de vidro de um vaso quebrado. Jared, de pé do outro lado do balcão, desligou o telefone e assegurou ao hóspede que estava tudo bem e que alguém estaria logo ali para limpar a bagunça. Ele estalou os dedos, e uma das duas funcionárias entrou em cena para lidar com o hóspede que esperava. Dentro de um minuto, alguém com um uniforme de manutenção chegou para tomar o lugar de Wes. Jared agarrou Wes pelo braço e o puxou até ficar de pé. Wes não disse uma palavra, mas fez uma careta, e Adam podia ver os dedos de Jared enterrados profundamente no bíceps do jovem. Jared abriu uma porta, provavelmente um escritório, e puxou Wes para dentro. Adam se aproximou da segunda funcionária. “Está tudo bem?”, Ele perguntou, sua voz macia. A mulher continuou a olhar para a porta fechada. “Seria, se Jared não fosse um idiota e tratasse namorado com um pouco de respeito.” De repente, ela levou sua atenção para Adam, seu rosto com uma expressão horrorizada. “Sinto muito. Eu não devia ter dito isso para você. Por favor, esqueça o que eu disse.“ “Está tudo bem. Não vou dizer nada.“ Adam inclinou um cotovelo no balcão e levou sua atenção para a porta do escritório. “Acho que Wes derrubou o vaso, e Jared não gostou.” Como se ele a tivesse guiado, a atenção da mulher seguiu o olhar de Adam até a porta mais uma vez. “Não teria acontecido se Jared não tivesse ficado pairando sobre Wes enquanto ele trabalhava. Wes é perfeitamente capaz e faz um ótimo trabalho.“ Seus lábios se retorceram, e seu olhar se estreitou. “Ele é um amor, e os hóspedes o adoram. Isso não impede Jared de ser mais exigente com Wes do que com qualquer outro, no entanto.“ “Por quê?”

68


“Não sei com certeza.” Adam podia ver a mulher praticamente vibrando. “Mas você tem uma teoria ...” “Wes é disléxico,” ela compartilhou. “Pelo menos eu acho que ele é. Minha mãe não foi diagnosticada até que ela estava perto dos cinquenta anos, por isso sei como reconhecer os padrões de escrita e alguns outros pequenos sinais. De qualquer forma, acho que Jared pensa que Wes envergonhará o hotel se ele escrever algo errado ou cometer um erro ao registrar algo no computador.” Ela batia a caneta na mão contra o balcão com um padrão pesado e rígido. “Ou talvez ele só pense que Wes seja estúpido e tenha vergonha dele.” Ela olhou para a porta durante outro segundo, mas depois se endireitou e se virou para Adam com os olhos arregalados como pratos. “Como você fez isso?” “O quê?” “Me fez contar todas essas coisas, como se eu estivesse sentado com um amigo conversando enquanto comemos pizza.” “Meu palpite é que você se preocupa com Wes e queria contar a alguém o que você já viu.” Adam colocou as mãos nos bolsos e encolheu os ombros. “Eu escutei.” O silêncio que irradiava do escritório para onde Jared tinha arrastado Wes atingiu Adam como um amplificador ligado ao máximo. “Com licença, sim?” Movendo-se ao redor do longo balcão da recepção, passou para a parte de trás, onde ele sabia que não poderia estar, e bateu na porta do escritório. Jared abriu violentamente, parecendo pronto para atacar alguém, mas colocou uma máscara profissional quando reconheceu Adam. “Posso ajudá-lo, Sr. Reyes?” Sua voz era tão irritantemente agradável quanto na tarde em que ele e Rhone tinham-no surpreendido batendo em Wes. Um namorado. Um namorado abusivo, ainda por cima. Merda. Adam Jared olhou para Wes e viu seu rosto pálido e sua mão segurando seu braço. Ele também notou uma bandagem branca em volta do pulso de Wes, e quase não se controlou para

69


partir com tudo para cima do idiota. “Eu preciso de ajuda com uma coisa.” Ele falou com o mesmo tom suave de Jared. “Eu gostaria de pedir Wes emprestado, se eu pudesse.” Jared deslizou para a esquerda e bloqueou a visão de Adam, impedindo-o de ver o outro homem. “Senhor, Wes está trabalhando na recepção hoje. Se você puder me explicar os detalhes do que você precisa, vou me certificar de indicar a pessoa certa para ajudá-lo.“ O filho da puta não tem ideia de que eu poderia foder com a vida dele e fazê-lo implorar por misericórdia em menos de cinco minutos. Adam envolveu sua mão ao redor do batente e se inclinou alguns poucos centímetros. “Wes vai servir perfeitamente.” Com sua atenção total em Jared, Adam piscou e deixou o gelo transparecer em sua voz. “Obrigado.” Os olhos cor de caramelo do homem se cristalizaram com a cor do açúcar mascavo, mas seu sorriso de melhor empregado permaneceu fixo no local. “Muito bem, senhor.” Jared se afastou. “Wes, por favor, ajude o Sr. Reyes com o que ele precisar.“ “Sim, senhor”. Wes passou por Jared até chegar ao lado de Adam. Adam fez um gesto em direção à frente do hotel, e Wes começou a andar ao lado dele. Depois de dar uma dúzia de passos, Adam abordou Wes com voz suave. “Eu vi o que aconteceu. Você está bem?“ “Sim, senhor”. Wes cruzou as mãos atrás das costas enquanto caminhava. “Eu não me cortei. Estou bem.“ Adam parou de andar, o que obrigou Wes a fazer o mesmo. “Eu não estou falando sobre o vaso e o vidro.” Adam passeou o olhar pela figura alta e musculosa de Wes até chegar aos olhos azuis violáceos e soube que eles guardavam segredos de abuso. Esse conhecimento atingiu o interior de Adam com uma certeza doente. O queixo rígido e erguido, a postura ereta que sustentava Wes, poderia ter sido Adam olhando no espelho quando era um adolescente. Seu peito se contraiu com o medo que ele costumava sentir, e o levou a colocar a mão no antebraço de Wes. “Você está bem?”

70


Eles estavam de pé na porta da frente, mas Wes olhou rapidamente para o balcão da recepção que se encontrava a uns 8 metros de distância. E lá estava Jared, de cabeça baixa, a observá-los. Adam era perito em observar alguém discretamente e poderia detectar um amador a um quilômetro de distância. Filho da puta. Ele levou Wes para fora, longe do olhar atento de Jared. “Wes?” “Tudo está perfeito, senhor”, Wes insistiu. “Por favor, me chame de Adam.” Wes apenas enrijeceu mais, em uma posição completamente militar. “Posso perguntar com o que você precisava da minha ajuda, senhor?” Certo. Adam suspirou. “Eu gostaria que você tirasse um pacote do meu carro, por favor.” Ele entregou as chaves enquanto descrevia o veículo e onde ele estava estacionado. “Está no portamalas, é a única coisa lá. Não tem como não achar. Por favor, você pode levá-lo até o meu quarto e colocá-lo no armário do quarto menor? Você pode deixar as chaves do carro na escrivaninha nesse quarto quando terminar”. Adam poderia ter feito isso facilmente, mas ele precisava que Jared visse Wes fazendo alguma coisa. “Tudo bem?” “O prazer é meu, senhor.” “E, Wes” – Adam colocou a mão no antebraço do jovem – “leve este também.” Ele puxou a carteira e forçou um cartão na mão de Wes. “Se eu puder ajudá-lo com qualquer coisa, por favor, não hesite em usar o número do cartão.” “Obrigado, senhor.” Wes inclinou sua cabeça; sua estrutura permaneceu malditamente estoica, no entanto, que machucou o coração de Adam. “Eu vou cuidar daquele pacote agora.” Adam observou Wes andar até a área de estacionamento, frustrado por não ter chegado a lugar nenhum com o homem mais jovem. Ele tinha tomado muitos golpes de seu pai quando criança, e talvez isso o tenha deixado extremamente sensível a qualquer tipo de abuso, mas não

71


podia deixar de desejar que Wes tivesse aceitado sua ajuda. Ele sabia que não estava sendo realista. Porra, Wes não sabia nada sobre Adam e não tinha motivos para confiar nele. Tinha sido uma possibilidade remota na melhor das hipóteses. Ainda assim, Adam tinha Rhone como resultado de uma das maiores apostas de sua vida, então conhecia a recompensa por se arriscar. Como posso convencer Wes a se arriscar? Logo em seguida, a risada profunda de Rhone atravessou o ar gelado diretamente aos ouvidos de Adam, que sorriu automaticamente. O brilho de risada feminina, assim como outras, se seguiu, e quando Adam se virou, seu sorriso congelou. Annie caminhava no meio do Rhone, Canin, Logan, e Nate, e ela claramente tinha todos encantados com sua história. “Não, eu juro que é verdade.” Ela pôs a mão enluvada no braço de Rhone. “Pergunte a meu irmão se você não acredita em mim.” Seus dedos permaneceram, e ela parecia mais relaxada do que Adam jamais viu. “Diretamente na tinta fresca. Minha frente inteira ficou azul por semanas, em tons cada vez mais claro, até que a mancha finalmente foi embora. Acrescente isso a ter sardas, cabelos ruivos, e treze anos de idade, tudo ao mesmo tempo. “ Todos no grupo responderam com uma risada, mas Rhone a cutucou no ombro e disse: “Acho que vou exigir fotos para acreditar em você.” “Tenho certeza de que elas existem. Mamãe certamente não me deixou escapar de quaisquer fotos de família por causa disso.” Ela olhou para Rhone, compartilhando um sorriso de um milhão de dólares. “Não foi o meu melhor verão.” “Não, acho que não” Rhone olhou para cima e viu Adam, ainda onde ele estava, a uns 3 metros de distância. “Ei, querido.” Ele correu e deu um beijo na bochecha de Adam. “Estávamos prestes a entrar e procurar por você.” “Aqui estou”. Expirando, Adam se forçou a relaxar. “Oi, Adam.” Annie acenou e sorriu para ele, e Adam tentou não compará-lo à maneira que ela olhou para Rhone. “Como vai?”

72


“Bem. Obrigado.” Annie olhou ao redor para os homens em torno dela. “Vocês são todos ótimos”, disse ela, apertando a mão de Logan primeiro, depois Canin, e, finalmente, a de Nate. “Rhone”, ela esticou e apertou rapidamente sua mão – “obrigado pelo convite. Foi uma mudança agradável rir por algumas horas.” Um atendente abriu a porta quando ela a alcançou. “Aproveitem o resto de sua tarde.” “Nós iremos”, respondeu Rhone. “Faça o mesmo.” Ele acenou enquanto ela entrava. Ele tem um dom natural com as mulheres. Havia momentos, como o que Adam tinha acabado de presenciar, onde ele não podia negar esse fato, não importa o quanto ela fazia gotas de gelo escorrendo em seu interior. Ele responde a elas, subconscientemente, de uma forma que está tão entranhada nele como admirar um belo corpo masculino está em mim. Adam esfregou a nuca, e sua mão ficou úmida de suor. “Vocês estão prontos para entrar e tomar uma cerveja?” Canin sacudiu a cabeça em direção à entrada do hotel. Rhone enrolou a mão em torno da nuca de Adam. “Adam?” Ele massageou os músculos tensos. “Você está bem?” “Sim, claro.” Adam afastou a tensão de seus membros. Eu não tenho nada com que me preocupar. Quando Rhone tomou sua mão e apertou, Adam retornou o gesto. “Vamos”.

***** Adam olhou através da parede de vidro do bar do hotel para a área de estar além, mas em sua mente estava gravada uma imagem da mão de Jared segurando Wes com tal pressão que, ele tinha certeza, havia deixado hematomas. “Eu não sei o que fazer.” Ele tinha acabado de compartilhar o que testemunhou e o que foi dito pela mulher na recepção. “Pobre garoto”. “Querido“ – Rhone tinha um tom levemente irritado – “ele não é exatamente uma criança. Eu acho que deve estar em torno de vinte.“

73


“Eu sei. Ele apenas parece jovem para mim.” Adam mentalmente pensou nas poucas vezes que havia cruzado caminhos com Wes. “Seu tamanho é enganoso, mas, caramba, seus olhos insinuam que alguma coisa dura está acontecendo em sua vida.” “Sua idade não significa nada mesmo”, Logan apontou. “Classe social, idade, educação, tamanho, tudo isso é irrelevante em casos de abuso doméstico. Basta uma das duas pessoas se sentir inferior ou sentir como se precisasse da outra pessoa para sobreviver, e a outra metade pode fazer quase tudo o que quiser e se safar. Eu vi todos os tipos de pessoas espancadas e feridas que se recusaram a dizer que seu cônjuge ou companheiro foi o responsável.” Quinze anos de trabalho na polícia de Chicago transpareciam no olhar verde musgo de Logan. “Eu sei disso, eu sei,” Adam murmurou. “Ainda assim é frustrante não ser capaz de romper essa barreira, sabe?” Nate, normalmente quietos em grupos de mais de duas pessoas, levantou sua mão, como se estivesse na escola. “Você quer que eu faça amizade com ele?”, Perguntou. “Eu o vi. Ele está mais próximo de minha idade do que qualquer de vocês, e – eu não sei – talvez isso irá ajudá-lo a se abrir. “ Logan se recostou na cabine, lançou um olhar meio fechado em direção a Nate, e cruzou os braços contra o peito. “Ao contrário de um de nós, velhotes, tentando falar sua língua? É isso que você está dizendo?“ Tiroteio na posição vertical, Nate atingiu seu copo de cerveja com a mão, derramando líquido sobre a borda. “Não! Eu não ... Eu não acho que ... “ Ele desabou contra sua cadeira, cada centímetro de pele visível avermelhando como uma beterraba. “Merda”. “Relaxe, Nate”. Canin bateu no ombro de seu cunhado. “Ele está apenas brincando com você.” Logan levantou uma sobrancelha na direção de Nate. Nate afastou o olhar do homem e se virou para Adam. “Eu só quis dizer que você está com o Rhone”, disse Nate. “Além disso, há um

74


senso de autoridade em você, provavelmente porque você possui um negócio bem sucedido. Parece ser um pouco mais velho do que é, e talvez seja intimidante para alguém como Wes.” “Enquanto ele conversa com o garoto,” Logan disse: “Eu poderia usar minha conexão com a lei para fazer amizade com os locais. Eu posso ver se eles têm alguma coisa interessante sobre esse Jared, ver se Wes já chamou a polícia por causa dele. “ “Não precisa.” Rhone pegou seu celular. “Eu posso ligar para a empresa e obter essa informação com bastante facilidade.” Logan pegou o telefone da mão de Rhone e colocou-o muito deliberadamente sobre a mesa. “Você pode descobrir se queixas foram prestadas ou se prisões foram feitas. Eu posso descobrir se policiais já fizeram uma visita à casa ou a um endereço compartilhado, que seja, e apenas conversarem com eles apenas porque a discussão ficou alta demais. Sem uma prisão, esse tipo de coisa raramente aparece nos arquivos que você pode acessar através da Quinn. “ O estalar em seu queixo quadrado era visível enquanto ele soltava o telefone de Rhone. “Eu ainda tenho a minha utilidade.” Rhone levantou as duas mãos em sinal de rendição. “Nunca quis dar a entender que você não tinha.” Ele enfiou o celular de volta no bolso. “Do contrário, nós não faríamos questão que você se juntasse a nós na Quinn. Vá em frente e veja o que você consegue descobrir.” “Farei isso”, respondeu Logan. Canin estalou os dedos, logo ganhando a atenção de todos. “Vocês estão todos esquecendo um ponto crucial. Este homem não pediu a nossa ajuda. Não importa se você descobrir algo sobre o namorado.“ Ele disse para Logan, mas desviou o olhar para cada pessoa na mesa. “Se Wes não está pronto para deixar Jared ou pedir ajuda, você pode acabar empurrando-o ainda mais para o os braços do idiota.” Adam franziu a testa e espiou Rhone com um olho. “Bem, ele meio que pediu a ajuda de uma pessoa, de forma indireta.” Rhone recuou. “Eu?”

75


Bom Deus, eu não posso acreditar que eu estou sugerindo isso. O cara tem uma queda pelo meu homem. Então Adam sentiu o golpe do soco do punho de seu pai contra seu queixo, como se tivesse acontecido agora, em vez de todos aqueles anos atrás, e ele sabia que tinha tentar chegar até Wes novamente. “Você já é um herói diante dos olhos dele.” Adam fechou a mão sobre a de Rhone. “Ele pode ser receptivo à sua ajuda.” Rhone balançou a cabeça, mas o que saiu de sua boca foi: “Oh, inferno. Você sabe que eu não posso dizer não para você.“ Ele se levantou de seu assento. “Eu vou fazer isso agora.” “Espere.” Adam agarrou o pulso de Rhone e o arrastou de volta para a cabine. “Espere e veja em que posição ele estará trabalhando amanhã. Se você levá-lo a algum lugar sem Jared ver, acho que você terá uma chance melhor.“ “Lá se foi nosso tempo calmo e relaxante. Eu estou dizendo a você agora mesmo“ –Rhone se inclinou e pressionou sua testa contra a de Adam, os olhos cheios de espirais cor de mercúrio – “não falaremos com ninguém, nem uma única pessoa além de um com o outro, na nossa lua de mel.“ Ele se apoiou contra o encosto da cabine, parecendo um homem cansado resignado ao seu destino. “Essa é a única maneira de ficar fora de problemas.” Adam beijou a bochecha de Rhone, enquanto todos os outros na mesa riram disfarçadamente atrás de seu copo de cerveja... ou riram abertamente.

76


Capítulo Sete 30 de dezembro

Rhone entrou em seu quarto de hotel logo avistando Adam, Canin, Nate, e Logan, todos virando suas cabeças rapidamente em sua direção a partir da sala de estar. Vários níveis de sobrancelhas franzidas, lábios comprimidos, e mandíbulas apertadas enfeitavam seus rostos, mas Rhone se fixou no único olhar escuro que ele se preocupava e com o homem que, ele sabia, esperava com a mais alta das expectativas. “Encontrei-o levando malas para os quartos”, Rhone compartilhou, referindo-se a sua busca por Wes. Com sua atenção totalmente em Adam, Rhone se sentou ao lado dele no sofá e enrolou a mão sobre sua coxa. “Ele concordou em conversar comigo na hora do almoço hoje.” A tensão abandonou os ombros de Adam visivelmente, e ele se inclinou em direção a Rhone. “Obrigado por ter concordado em fazer isso.” Suavidade que Rhone nunca soube existir em seu interior até que ele encontrou Adam, fez com que o atraísse para perto. “Eu sei como isso é importante para você.” O peito de Rhone ainda se contraía cada vez que ele se lembrava de Adam finalmente confessando que seu pai costumava espancá-lo. “Eu sei onde isso afeta você e por que você é tão compelido a ajudar.” “Falando em ajudar.” Adam se afastou e cruzou a perna sobre o sofá. Ele começou a puxar a bainha da calça jeans, mas manteve sua linha de visão fixa em Rhone. “Eu passei a noite

77


toda pensando nisso, e quanto mais eu pensava, mais eu acho que falar com Wes não é o suficiente.” Ele se moveu para frente novamente e agarrou a mão de Rhone. “Precisamos fazer uma oferta de ajudá-lo a se mudar para Chicago e lhe dar um emprego na Quinn Security. Apenas um cargo inicial – talvez um contínuo ou digitador – como o que oferecemos a Nate no começo.” “Querido”, Rhone começou, seu tom de voz cuidadosamente neutro “nós nem sequer conhecemos o garoto. Não de verdade.” Ele passou os dedos pela textura suave da mandíbula de Adam e lutou contra o impulso de arrastá-lo para a cama e abraçá-lo durante todo o dia. “Eu sei que seu coração dói por Wes, mas não tenho certeza de que seja uma ideia inteligente levá-lo para casa conosco.” Adam puxou a mão de Rhone de seu rosto e apertou seus dedos em um aperto de morte. “Você acha que foi a melhor ideia do mundo oferecer um trabalho para o garoto que tentou roubar seu telefone celular, ou você pensou “isto é uma loucura“, mas algo em seu interior lhe disse para fazê-lo de qualquer maneira?” “Não é a mesma coisa, Adam, e você sabe disso.” “Não exatamente, eu concordo, mas é quase.” Adam abriu a boca, mas rapidamente fechou os lábios novamente. Ele então se recostou contra o braço do sofá, e Rhone observou os olhos de Adam e sua linguagem corporal se transformar de defensiva em pragmática até que Rhone, finalmente, estava olhando para o homem confiante com quem ele trabalhava lado a lado para ganhar novos clientes. “Aqui está o que eu sei com certeza”, disse Adam. “Você não pode simplesmente dizer a alguém para fazer uma mudança enorme em sua vida sem dar-lhe um meio e um pouco de esperança para tornar essa mudança possível. Há muitos anos atrás, você me disse que roubar não estava certo, que não era um caminho para o sucesso, que eu deveria tentar algo novo, e que isso poderia levar a algo melhor. Você acha que se você apenas tivesse me dito isso e fosse embora, sentindo-se como se você tivesse feito sua boa ação da semana, que eu teria seguido o seu conselho e recomeçado?” O tom de Adam não era o de uma pergunta, e ele não parou para Rhone

78


responder. “Porque eu tenho que te dizer, tenho pensado sobre o curso da minha vida desde aquele dia, e eu não acho que eu teria feito isso.” A imagem de empresário escorregou um pouco, e a voz de Adam se tornou áspera. “Você me deu uma escolha, Rhone, e isso fez a diferença. Você apresentou uma opção para uma vida diferente, se eu apenas quisesse tomá-la e, ao mesmo tempo em que foi assustador, essa alternativa que você colocou sobre a mesa, apresentou a oportunidade para um futuro mais seguro, mais agradável do que o que eu estava vivendo no momento. Você não só abriu a porta, mas você colocou algo atraente do outro lado que eu pudesse ver, e isso me incentivou a atravessar. Isso é o que temos que fazer por Wes.“ Adam cruzou os joelhos sob ele e, desta vez, pegou a cabeça de Rhone em suas mãos e trouxe o rosto a poucos centímetros um do outro. “Nós temos que ajudá-lo não só a ver que ele precisa ficar longe de Jared – ele provavelmente já sabe disso em algum lugar dentro de si – mas também temos que lhe mostrar algo melhor em que ele pode se apegar.” “Adam está certo,” Logan disse, lembrando Rhone que tinham audiência. Enquanto Adam soltou Rhone e se sentou a seu lado, Logan continuou. “As pessoas não fazem mudanças em suas vidas até que eles possam ver algo diferente que possa funcionar melhor. Wes e Jared estão entrincheirados profundamente nas vidas uns dos outros. Eles dividem um apartamento, e eles trabalham no mesmo hotel. Qualquer movimento da parte de Wes para afastar-se de Jared, vai exigir que ele mude de emprego, para que ele tenha uma chance decente de não sucumbir novamente à segurança doentia do diabo que ele conhece. Enquanto Jared tiver um emprego no hotel, Wes não deve trabalhar aqui, ou é improvável que Wes vá conseguir romper essa relação.“ “Nate e eu checamos um pouco da experiência de Wes ontem à noite e esta manhã”, acrescentou Canin, seu olhar glacial em Rhone. Rhone percebeu que eles já tinham compartilhado essa informação com Adam enquanto esperavam o retorno de Rhone. “Wes tem 21 anos de idade. Ele abandonou a escola aos 16 anos e conseguiu um emprego no Astor-Grand no mesmo ano. Ele começou como ajudante de garçom e fazendo a limpeza nos restaurantes aqui, constantemente treinando para posições melhores no hotel, até que ele pudesse entrar e ajudar em praticamente

79


todas as áreas. Colegas de trabalho não têm nada além de coisas boas a dizer sobre ele. Ele é confiável; as pessoas sabem que, se virem seu nome no calendário, ele irá aparecer e honrará suas responsabilidades daquele dia. Esses são grandes pontos a seu favor.” Isso era equivalente a uma aprovação brilhante de Canin. Como donos de um negócio, eles sabiam que qualidade e confiabilidade nos funcionários era fundamental para seu sucesso. “Eu desenterrei o que pude sobre sua ligação com Jared”. Nate puxou um punhado de papéis do tamanho de notas do bolso e os selecionou. “Parece que eles cresceram na mesma cidade, a alguns municípios ao norte daqui. Frequentaram a mesma escola. Wes era um calouro, e Jared estava no último ano. No entanto, parece que, quando Jared se formou e se mudou para cá e foi para a faculdade, Wes deixou a escola e veio com ele. Parece ter sido nessa época que Wes conseguiu um emprego no hotel, assim como Jared. Jared começou mais acima na escala aqui, enquanto trabalhava e estudava para conseguir seu diploma. Ele subiu na cadeia de hotel, onde finalmente conseguiu o cargo de Concierge há 18 meses atrás. “ Chegando à sua última anotação, Nate olhou para ele e depois para Rhone enquanto a empurrava de volta para o seu jeans. “Sem problemas disciplinares de qualquer um deles, nenhum que nós pudéssemos encontrar.” “Nenhum registro criminal arquivado ou qualquer questões domésticas também”, disse Logan. “Eu conversei com caras em ambas as delegacias na cidade, e nenhum relatou queixas de abuso. Os policiais que trabalham no distrito de Wes e Jared não se lembram de terem sido chamados até o apartamento por causa de barulhos ou queixas de vizinhos também.“ “Nunca?” Rhone se virou para Adam e estudou todas as linhas, poros, e o tique no corpo de seu parceiro. “Tem certeza de que seu instinto está dizendo a você que existe abuso, querido?” Com um olhar brilhando com lascas de gelo negro, Adam enfiou seus dedos na perna de Rhone e deu um aceno curto. “Eu não sei a gravidade, mas está nos olhos dele, Rhone. Está na linguagem sutil do seu corpo que ele tenta esconder sob a coluna rígida e o queixo saliente, mas eu posso sentir.“

80


Maldição. Rhone suspirou. “Isso é tudo o que eu preciso ouvir.” Se Adam acreditava, Rhone acreditava nele. Ele pressionou um beijo na têmpora de Adam e apertou sua mão. “Farei uma oferta de trabalho quando eu falar com Wes, e verei o que posso fazer.” A tensão visivelmente escorreu de todos os cantos de Adam. “Obrigado. Oh“ – ele se animou novamente “Eu não quero que nada o apresse com Wes, mas não se esqueça de nosso encontro com Eliza hoje mais tarde também.“ “Agora isso” - Rhone puxou Adam e o arrastou para perto - “Eu não perderia por nada.” Ele capturou os lábios de Adam em um beijo suave, mas rapidamente inclinou a cabeça do homem para trás e lambeu mais profundamente, evocando um sorriso e um gemido de Adam. “Oh, pelo bom Deus.” A voz alta de Canin ressoou pela sala de estar. “Consigam um quarto”. “Você está no nosso”, Rhone murmurou com um sorriso, sua boca ainda sobre a de Adam. “Saiam. Todos vocês.“ Ele não se preocupou em responder aos outros comentários de mau gosto enquanto Canin, Nate, e Logan deixaram o cômodo.

***** Adam tamborilou com os dedos em staccato8 contra a superfície da mesa do bar e restaurante do hotel. A linha de janelas às suas costas o atraía para o jardim formal e mais adiante para as montanhas, árvores e trilhas para caminhadas. Onde está Rhone? Ele já deveria estar de volta. Afastando-se da mesa, Adam murmurou, “Com licença. Vou dar uma volta.“ Canin agarrou seu braço antes que ele desse um passo. “Não vá espiá-los.” Kasey não o tocou, mas sua voz continha um tom igualmente eficaz de alerta. “Se Rhone está chegando a algum lugar com Wes, interrompê-los poderia acabar com qualquer progresso que ele esteja fazendo.” Merda. Merda. Merda. 8

O staccato indica que, numa sequência de notas rápidas, cada uma delas deve ser nitidamente destacada das outras, com suspensões entre elas, ficando as notas com curta duração, executadas rapidamente.

81


“Adam...” Kasey disse seu nome de forma arrastada. “Ele não está tão atrasado. Tenha um pouco de paciência.” “Tudo bem. Muito bem.” Adam cedeu, mas agarrou sua jaqueta de qualquer maneira. “Isso não significa que eu possa ficar parado por mais um minuto. Há um grande terreno cercando esse lugar, vou caminhar nas áreas mais povoadas.” Ele investiu muito emocionalmente em ajudar Wes, mas como alguém que ainda podia sentir o chicote de um cinto marcando a parte posterior de suas pernas, Adam sabia que as cicatrizes só ficariam piores e mais profundas quanto mais tempo Wes ficasse com Jared. “Eu preciso de um pouco de ar fresco.” Rhone não poderia demorar muito mais tempo de qualquer maneira, ou iriam se atrasar para o encontro com Eliza. “Escutem”. Adam escorregou uma nota de vinte sob a borda do prato para pagar por sua refeição. “Se Rhone voltar enquanto eu estiver fora, diga-lhe para se sentar. Estarei de volta em meia hora.“ Com um olhar para o relógio, Canin disse: “Certifique-se de que você esteja. Assim que terminar de comer, alguns de nós iremos para a cidade juntos. Temos que encontrar os outros no lobby em breve. “ “Eu sei. Tía me disse que ela vai com vocês.” Adam acenou uma última vez quando saiu do restaurante. “Tchau”. Tomando a primeira saída que encontrou, Adam abriu as portas e respirou profundamente o ar gelado. Suas narinas formigavam e seus pulmões se expandiram para aceitar a explosão revigorante de oxigênio. Tão logo ele começou a andar, a tensão de seus ombros e costas diminuiu. Ele cruzou o gramado na direção do jardim formal e ouviu a grama congelada estalar sob seus sapatos. O ritmo constante de seu andar embalou Adam e, com um pequeno sorriso secreto, não pode evitar que sua mente vagasse para amanhã à noite. Estou casando com Rhone. Ele ainda não podia acreditar. Ele nunca ousara esperar que Rhone pudesse amá-lo como algo mais profundo do que um amigo. O homem tinha salvado sua vida, e Adam prezava a

82


amizade que tinham desenvolvido a partir de seu encontro incomum em primeiro lugar. Se apaixonar por Rhone não tinha sido parte do plano de Adam. Rhone acabar descobrindo aquele amor e desejando-o também, nunca sequer piscou no radar de Adam. No entanto, ali estavam eles, a menos de 36 horas de se vincularem legalmente um ao outro para sempre. Adam riu enquanto passeava pelos jardins, mal vendo a folhagem ou outras pessoas passando por ele. Rhone acreditava que seu próprio Estado um dia reconheceria o casamento entre pessoas do mesmo sexo, quem sabe até permitiria que fossem realizados lá; e quando isso acontecesse, ele queria que sua união já estivesse concretizada. Ele era prático e linear assim. Era uma das razões pela qual Adam o amava tanto. Ele ansiava pela segurança e abraçava certa quantidade de previsibilidade. Talvez Wes respondesse à sólida presença de Rhone e se abrisse com ele sobre Jared. Adam orou para que ele pudesse. Em um nível superficial, Adam mal conhecia o jovem, e ele certamente não queria incentivar a paixão de Wes por Rhone. Ao mesmo tempo, não era do feitio de Adam ignorar alguém que estava sofrendo algum tipo de abuso. Afastar Wes de Jared e levá-lo para Chicago era uma jogada ousada, mas boa. Cada pedaço de informação tinham, mostrava que Wes tinha uma boa ética de trabalho. Seus colegas gostavam dele, e o cara parecia tão malditamente honesto sempre que Adam cruzava seu caminho. Ele merecia uma chance de começar uma nova vida. Uma vida que tinha que ser em algum lugar longe de Jared. Adam parou abruptamente, e seu coração saltou até a metade sua garganta. Mas não se Rhone não está nem mesmo falando com ele! Calor chamuscou a nuca de Adam e percorreu sua espinha. Ele não sabia se fugia, arrancava os braços de Annie por abraçar Rhone, ou socava Rhone no estômago por retribuir o abraço de Annie. Lógica e raciocínio mais claro tentou abrir caminho até o cérebro de Adam, mas seu peito queimou e se contraiu com muita força para sentir muito além de angustiante frustração... e medo. Ele me deixou para trás. Não por Wes. Por ela. O abraço se desfez, e Adam ouviu Annie dizer: “Obrigada.”

83


“Não tem problema.” Rhone levantou o rosto com um dedo sob seu queixo e piscou. “Você promete pensar um pouco mais sobre isso?” “Sim.” Seus olhos brilharam com âmbar, seguido por um resmungar em seu tom. “Não que vá adiantar muito.” Rhone cutucou sua bota contra a dela. “Vamos lá. Você realmente não quer acreditar nisso.” Não é nada. Eles não estão fazendo nada. Com seu estômago se retorcendo sobre si mesmo várias vezes em seu interior, ele pigarreou... alto. Rhone olhou para cima, e seu rosto se suavizou. “Ei, amor”. “Adam. Oi”, disse Annie. Ela fez contato com os olhos, com os ombros relaxados e permaneceu aberta... e ainda assim Adam não poderia suprimir o rugido do ciúme que abalou por meio dele. Incapaz de falar ainda, Adam olhou para Rhone e bateu no relógio. A expressão de Rhone caiu. “Oh merda.” Ele puxou a manga do casaco e olhou para seu próprio relógio, como se pudesse encontrar uma resposta diferente. “A reunião com Eliza.” Adam percebeu sua própria mão batendo contra a perna e empurrou-a no bolso para esconder o tique. Ele limpou a garganta novamente e forçou-se a falar. “Precisamos nos apressar, ou nos atrasaremos.” “Eu sinto muito.” Annie olhou para Adam com um pedido de desculpas. “Eu não tive a intenção de segurá-lo.” “Não se preocupe”, respondeu Rhone. “Fui eu que parei.” Movendo-se para o lado de Adam, colocou seu braço ao redor da cintura do homem. “Falo com você depois.” Annie acenou e começou a descer um dos caminhos de pedra. “Mantenha-nos atualizados”, Rhone gritou enquanto ela se afastava. Com a cauda do casaco longo cor de creme flutuando na brisa, Annie fez um gesto com o polegar para cima sem olhar para trás.

84


Rhone esfregou a cintura de Adam e rapidamente ajustou o passo para alcançar os passos rápidos de Adam. “Eu estava voltando para encontrá-lo quando me deparei com Annie” Adam ergueu uma mão, e Rhone fechou a boca. Por cerca de dois segundos. “Posso ver que você está chateado”, ele começou novamente. “Adam...” “Pare.” Porra. Não faça isso agora. Adam não se atreveu a perder seu controle e começar a gritar ou – pior – a chorar como um idiota inseguro em público. Ele exalou longa e lentamente. “Vamos a esta reunião e lidar com ela primeiro. Ok?“ O braço de Rhone deslizou para longe das costas de Adam. “Tudo bem”. “Ligue para o seu irmão, e diga a ele que eu encontrei. Ele e Kasey estão esperando no restaurante que um de nós retorne.” Rhone fez como ele pediu. Adam então conseguiu o silêncio que queria, mas as contrações em seu estômago apenas aumentaram.

***** De volta ao quarto. Finalmente. Adam empurrou a porta e a segurou para Rhone, que passou por ele calmamente. Deixando-a fechar lentamente por conta própria atrás dele, Adam se moveu para a sala de estar e colocou sua jaqueta no braço de uma cadeira. Seus músculos doíam de cima para baixo com a tensão renovada que ele não podia liberar. Duas horas assentindo, conversando e ouvindo Eliza assegurar-lhes que tudo estaria perfeito amanhã à noite, fez com que Adam ficasse mais tenso do que quando tinham deixado Annie no jardim. Duas horas sentado ao lado do homem que amava mais do que qualquer coisa no mundo, e se sentindo menos livre para estender a mão e tocá-lo, fez Adam se sentir como se tivesse dezesseis anos e sozinho novamente. Tenho certeza que não é assim que você deve se sentir na véspera de seu casamento.

85


Do outro lado da sala, Rhone jogou seu casaco e jaqueta no sofá e apoiou as mãos contra o encosto alto. Dessa posição, Rhone acompanhava cada movimento de Adam, que podia sentir esse olhar como se fossem dedos em sua carne nua. Ele sempre podia senti-lo. “Quanto tempo o tratamento de silêncio vai durar, Adam?” Rhone finalmente cortou o silêncio espesso, algo que tinha começado de novo no segundo que haviam se despedido de Eliza e retornado a quarto. “Quanto tempo você vai enrolar e não me deixar falar porque você acha que já sabe o que viu?” Adam virou a cabeça apenas centímetro e fez contato visual a partir de 3 metros de distância. “Eu sei que você não está me traindo”. As narinas de Rhone alargaram, e seus dedos afundaram ainda mais no estofamento do sofá. “É melhor que você saiba disso, porra.” Ele arreganhou os dentes e seus olhos cintilavam tanto, que parecia absolutamente selvagem. Com seu dedo em riste, ele começou a andar. “É melhor me conhecer bem melhor do que isso também.” “Eu conheço.” Culpa pressionava Adam o suficiente para forçar que a confissão, mas a imagem de Rhone sorrindo para Annie e tocando seu queixo estava clara em sua mente também. “Por outro lado, eu também sei que vi você com Annie duas vezes até agora, em dois dias.” Sentiu seus lábios se retorcerem em um esgar feio. “Convenientemente sem mim.” “Oh meu Deus.” Rhone girou e bateu a mão contra o balcão da cozinha. “Você está brincando comigo com esta merda? Nós – e isso quer dizer eu, Canin, Nate, e Logan – nos deparamos com ela ontem enquanto estávamos caminhando. Ela estava sozinha, então eu perguntei se ela queria se juntar a nós. Eu não estava sozinho com ela, e mesmo se eu estivesse, isso não é um crime, e isso não significa que eu quero fazer sexo com ela. “ “O interessante é que você trouxe sexo à tona.” A dor aguda atravessou o interior de Adam e sua coluna, e ele se impediu de agarrar seu estômago ao abaixar sua cabeça e caminhar até o quarto. “Eu não falei nada sobre sexo. Com ela.”

86


Rhone seguiu Adam para o quarto. “Eu apenas fui gentil com ela. Você também foi. Merda, Adam, não comece. Foi você quem quis que nós fizéssemos amizade com ela em primeiro lugar.” Adam levantou a cabeça e encontrou Rhone de pé dentro do cômodo. “Você certamente fez isso hoje, não é? Quando você deveria” - ele rosnou a palavra para abafar a constrição na garganta - “estar falando com Wes!” “Eu falei com Wes!” Rhone rugiu alto o suficiente que os hóspedes de três quartos para baixo provavelmente o ouviram. “Não se atreva a dizer que eu ignoro seus pedidos. Eu não consegui nada. Wes pareceu confuso quando percebeu por que eu queria falar com ele. Então ele logo ficou envergonhado, negando, e eu mal consegui dizer que ele poderia vir trabalhar para nós em Chicago antes que ele inventasse uma desculpa e saísse correndo. Cortei caminho pelos jardins para vir encontrá-lo e me deparei com Annie.” “É claro que você fez”, disse Adam, revirando os olhos. Ele podia ouvir o tom irônico passar através de seus lábios e odiou, mas não conseguiu ficar quieto. “E você tinha que parar e conversar.” “Ela estava chorando! Ela acabou de romper seu noivado com Ford. O que diabos você esperava que eu fizesse? Passasse direto por ela sem parar? Eu não sou um idiota, e não vou me tornar um para satisfazer as suas inseguranças.” Com o fôlego sendo sugado para fora de seus pulmões, Adam tropeçou em direção à cama. “O que você disse?” “Não se trata de Annie, Adam, e você sabe muito bem disso. No fundo, você não pensa nem por um segundo que essa mulher está atrás de mim, e eu, com certeza, não estou atrás dela. Trata-se de você estar com medo de que eu vá acordar um dia e abandoná-lo por uma mulher.” “Você pode realmente me culpar por estar com medo?” “Eu não posso acreditar que estamos tendo essa conversa de novo.” Com as mãos cruzadas atrás do pescoço, Rhone balançou a cabeça e olhou para o teto. “Eu não sei, Reyes. Talvez

87


você preferisse que eu nunca mais conversasse, olhasse, ou me aproximasse de uma mulher.” Olhando para baixo, levantou uma sobrancelha. “Isso te faria feliz?” Um arrepio passou por Adam. “Não se atreva a diminuir meu medo sobre isso”, ele murmurou. “É legítimo.” “Não. É.” As mãos de Rhone foram de seu pescoço até seus cabelos e puxaram, deixando pequenos tufos em seu rastro. “Cristo, nós já passamos por isso uma centena de vezes. Eu não vou acordar um dia e decidir que eu preciso de uma mulher mais do que eu quero você.” “Talvez não mais, mas você não pode negar categoricamente que precisaria igualmente”, argumentou Adam. “Você é um homem heterossexual em um relacionamento homossexual, um que você está prestes a tornar permanente através do casamento. Você é heterossexual. Responde às mulheres. Eu vejo isso o tempo todo, faz parte de você. Seu corpo capta quando elas flertam com você, e às vezes até inconscientemente, reagem ao flerte, porque é algo instintivo.” “Ele também se vira instintivamente para você! Ele se apega a você.” “Mas um não nega o outro!” Adam arranhava a garganta com cada camada de medo revelada. “Isso não muda o fato de que você é atraído por mulheres”. Rhone resmungou e apertou suas mãos em um movimento de torção. “Cristo Bendito, eu quero estrangular você às vezes. Escute-me, de uma vez por todas. Eu me agarro a você e anseio por você porque eu te amo, porra. Eu quero você. Ninguém mais.” Ele atirou a Adam um olhar tempestuoso. “Agora arranje uma maldita maneira de enfiar isso na sua cabeça e acreditar nisso até amanhã à noite, ou nós não vamos nos casar.” Após dar esse golpe cortante, as paredes tremeram quando ele bateu a porta, deixando Adam sozinho no quarto. Atordoado e paralisado temporariamente, Adam se curvou sob o golpe esmagador. Ele não quer se casar comigo. Não! Voltando a sentir suas pernas, saltou sobre seus pés para ir atrás de Rhone. Ele correu para a sala de estar e, em seguida, abriu a porta para o corredor, mas Rhone já tinha ido embora.

88


***** Rhone desceu correndo a escada, andar por andar, até o nível térreo, dando graças pela falta de ar que fez seus pulmões se contraírem e queimarem. Ele fumegava por dentro, e suas mãos formaram punhos apertados, prontos e dispostos a acertarem a primeira pessoa que olhasse para ele de um ângulo ou de um jeito diferente. Ele amava Adam mais do que sua própria vida, mas já tiveram essa discussão sobre a heterossexualidade de Rhone antes, embora nunca tivesse chegado a um nível tão explosivo e tão rápido. Rhone não sabia o que diabos ele deveria dizer que poria fim aos temores de Adam. Jesus, ele estava começando a se perguntar se ele jamais poderia. Ele nunca havia deixado Adam falando antes, e já se sentia mal, mas enquanto ele ficava ali ouvindo Adam lançar futuras infidelidades imaginárias contra ele, Rhone sabia que, se ele ficasse naquele quarto de hotel um segundo mais, diria algo que nunca poderia retirar. Você disse a ele que você poderia não se casar com ele amanhã. Isso é ruim o suficiente, porra. “Merda”. Rhone empurrou as palmas de suas mãos contra a porta de saída do bar e teve alguma satisfação no barulho forte de metal quando a porta se abriu em um corredor perto do bar do hotel. “Porra, porra, porra.” Ele não queria cancelar o casamento, e ele não deixaria Adam fazer essa merda também. Rhone enfiou a mão no bolso do casaco procurando seu telefone celular e tardiamente percebeu que havia deixado sua jaqueta no quarto de hotel com seu casaco. Amaldiçoando novamente, virou a esquina em direção ao elevador mais próximo, e deu de cara com um corpo espesso e sólido. Rhone agarrou automaticamente, assim como o outro homem. Após firmar-se, Rhone levantou os olhos do chão para os olhos verdes aos quais ele sentia que conhecia, se não a pessoa por trás deles. O noivo de Annie. Ex-noivo agora, Rhone se corrigiu. Ford limpou a garganta. “Perdão”.

89


“Sem problema. Desculpe-me.“ Rhone moveu-se para contornar Ford, mas o homem bloqueou seu caminho. Rhone se deslocou em outra direção, e mais uma vez, a Ford deslizou na frente dele, impedindo sua fuga. “Um minuto de seu tempo, por favor.” A voz de Ford era cordial, mas se seu olhar transmitisse seus pensamentos, Rhone estaria a sete palmos abaixo da terra dentro de uma caixa de madeira. Oh ótimo. Você me pegou no momento maldito errado, amigo. Rhone deu um sorriso predatório. “Deixe-me adivinhar.” Ele não estava de bom humor. “Você quer me encher o saco por causa de sua namorada também.” “Pode estar certo de que eu quero ter uma palavra com você.” Ford deu uma olhada rápida ao redor da área e baixou a voz a um assobio. “Que diabos você disse a Annie ontem?” “Nada”. O controle de Rhone estava por um fio extremamente fino. “Eu não disse absolutamente nada.” “Tem que ter dito alguma coisa”, Ford respondeu com um sussurro suave. “Um passeio na floresta com você e ela cancela o nosso casamento. Eu quero saber o que você disse.“ Um toque de crueldade tornou seu olhar gelado. “Agora”. Filho da puta. Rhone se inclinou diante do rosto de Ford. “Deixe-me ser tão claro quanto eu posso com você. Inferno, vamos ser claros com todos os outros também. “ A banda que o segurava por dentro estourou, e ele levantou a voz para incluir qualquer pessoa que conseguisse escutar. “Eu não quero a sua mulher, Ford. Eu estou apaixonado por meu noivo. Por que ele ou você” – Rhone bateu com os punhos no peito de Ford “não podem acreditar nisso?“ Um funcionário do hotel que passava, parou, olhando para a Ford; mas Ford o dispensou com um aceno. Ford agarrou o braço de Rhone e o levou ao bar até uma mesa, e lançou outro olhar severo sobre ele. “Mantenha as suas mãos para si mesmo,” Ford disse, “e controle o seu tom, ou você será escoltado diretamente para fora do hotel.”

90


“Eu poderia dizer o mesmo para você.” Rhone pediu uma cerveja a um garçom que passava; Ford pediu o mesmo. Então Rhone se recostou na cadeira e avaliou o homem do outro lado dele. Ford o desafiava abertamente com o olhar e mantinha uma postura semelhante. “Eu nunca empurrei você”, disse Ford. “E por mais duramente que eu tenha falado, nunca levantei a minha voz acima de um sussurro.” Sua voz estava tão fria quanto o outro lado do travesseiro. “Claro que não. Não seria apropriado.” Rhone parou quando o garçom trouxe sua cerveja e deslizou uma na frente de Ford também. “É assim que você fala com Annie?”, Ele perguntou quando o garçom se afastou. “Como se você estivesse sentado em frente a ela numa reunião de conselho? Não é à toa que ela tenha cancelado o casamento.“ “Não se preocupe com o que eu digo a Annie.” O início de um rosnado brotava na garganta de Rhone. “Eu tenho que me preocupar, porque você está sendo um imbecil, e a merda está se espalhando por todo o meu relacionamento.” Ele empurrava o copo de cerveja lentamente para trás e para frente entre as mãos, olhando para as ondas de líquido âmbar que nunca se moviam o suficiente para derramar sobre a borda. “Eu deveria estar tendo a melhor semana da minha vida”, confessou, sua voz perdendo um pouco de seu rancor. “Em vez disso, eu acabei de ter a maior briga que eu já tive com Adam.” Rhone ergueu o olhar para Ford. “Ele é meu noivo.” Ford olhou para ele enquanto tomava um gole de sua cerveja. “Annie mencionou. Eu sinto muito em ouvir que vocês brigaram.“ Rhone bufou e tomou um gole. “Aposto que você está.” “Eu sinto muito.” Um leve fogo acendeu as palavras de Ford. “Não há vantagem nenhuma para mim ao desejar mal a vocês. Vocês claramente se amam.” Rhone fechou os olhos e sentiu-se sentado à sua mesa, em Chicago, frustrado. Então, como um milagre, ele iria ouvir uma leve batida e olharia para cima para encontrar Adam ali, perguntando se ele poderia ajudar. No bar, agora, Rhone podia sentir o sorriso que, apenas ver o homem, trazia aos seus lábios e ao coração.

91


“Nós nos amamos.” Enquanto Rhone compartilhava, as últimas ondas de frustração e raiva contra seu homem se desvaneceram. “Mais do que qualquer coisa.” “Ótimo.” Ford levantou a taça em um brinde. “Então amem uns aos outros e parem de se meter na minha relação.” Filho da puta. Rhone pousou o copo com muito cuidado e respirou através da vontade de gritar e sacudir este homem. “Eu não fiz absolutamente nada para você ou Annie. Ela tem uma mente própria, que eu suspeito que você já saiba. Eu não tenho tempo para a sua noiva ou para seu casamento ou para qualquer um de seus outros problemas. Eu tenho o suficiente em minhas mãos com os meus próprios problemas.” “Você fez alguma coisa.” “Eu não fiz nada. O problema é“ – Rhone apontou com sua cerveja - “nem você.” “Que diabos isso significa?” “Olha, apenas admita que você ama a mulher, conquiste-a de volta, e acabe com isso.” “O quê?” Ford se empertigou como se Rhone tivesse jogado uma bebida na cara dele. “Isso é um negócio.” Ele atingiu seu dedo indicador na mesa. “Eu sei que você está ciente disso, porque Annie me disse que ela confiou em você e seu namorado.” “Meu noivo, e dê um tempo, porra”. Rhone não tinha paciência para enrolações. “Annie não está perto, e você não me convence. Adam viu qual era a sua em cinco minutos.” Rhone observou sua postura defensiva preencher todos os cantos de Ford e perguntou como ele mesmo não tinha notado antes. “Apenas diga. Você a ama.“ Ford abriu a boca, mas logo depois a fechou e caiu para trás em sua cadeira. “Eu nunca pensei que ela cancelaria,” ele disse finalmente. A chama inflexível abandonou seus olhos e sua voz. “Eu apostei tudo na minha capacidade de compreendê-la, e fiz a única jogada que eu pude. Eu a desafiei por este lugar, cem por cento certo que ela iria preferir compartilhá-lo a abrir mão inteiramente. Apostei errado. “ “Diga a ela como você se sente, cara”, aconselhou Rhone. “Você ficaria chocado com a rapidez que tudo se acerta com a verdade.”

92


Ford riu, mas o som parecia oco. “Você não conhece Annie. Se eu lhe disser como me sinto, e ela irá rir na minha cara ou achar que pode passar por cima de mim pelo resto de nossas vidas.” Ele engoliu visivelmente, e os cantos de sua boca enrijeceram. “Não, obrigado.” “Então, aproveite a sua vida de solidão.” Rhone tremia diante da ideia de ir para cama sozinho novamente, de nunca ter Adam sentado à mesa para compartilhar uma refeição. “Com licença.” Ele se levantou e pegou o dinheiro. “Eu vou me certificar de que o mesmo não vai acontecer comigo.” Ele jogou uma nota de dez na mesa, já pensando no que ele diria quando encontrasse Adam em seu quarto.

***** “Você o vê, senhor?” Adam ficou ao lado do maítre d' 9 e percorreu com o olhar o restaurante lotado do hotel cinco estrelas procurando por Rhone, mas não viu sua cabeça escura em lugar nenhum. Ele já havia procurado no lobby, no cyber café, na cafeteria e dentro da churrascaria sem sorte. Só faltava verificar o bar. Com o telefone de Rhone ainda no quarto, Adam não sabia como entrar em contato com ele. Adam sabia que o homem não estava ferido fisicamente e se sentiria humilhado se fizesse o pessoal do hotel procurar por ele, de modo que essa não era uma opção, e ele não queria que sua família e amigos soubessem sobre a briga, então ele não tinha dito nada a eles. Melhor voltar para o quarto e esperar que ele voltasse por conta própria. “Senhor?” O maítre d' disse educadamente mais uma vez, ganhando a atenção de Adam. “Desculpe. Não, eu não o vejo”. Desanimado, Adam apertou a mão do homem. “Obrigado por me deixar procurar.” Um dedo bateu em seu ombro. “Adam?”

9

O maítre d' (abreviação para maítre d'hôtel, literalmente 'o mestre do hotel'), ou simplesmente maitre, é a pessoa encarregada de destinar clientes às mesas no estabelecimento.

93


Ele girou e ficou cara-a-cara com Annie, seu cabelo preso no alto, e vestida elegantemente com um vestido tubo verde e saltos que pareciam caros. Ela estava ao lado de um homem grande e intimidador em um terno escuro. “Oi”, disse Annie. Ela olhou ao redor da área de espera e virou-se para Adam com um sulco entre as sobrancelhas. “Você está jantando sozinho?” “Ah, não.” Adam esperava como o inferno que seu rosto não estivesse tão vermelha como se sentia. “Eu não estou vestido para este lugar. Eu estava procurando...“. “Sr. Astor.” O maítre d' curvou-se e gesticulou com o braço em direção ao interior do restaurante. “Sua mesa está pronta.” “Obrigado, Simon.” O homem moreno colocou o braço em torno da cintura de Annie. “Annie?” “Certo.” Annie bateu na testa. “Eu peço desculpas. Adam, este é meu irmão, Robert Astor. Robert” – ela olhou para o homem alto ao lado dela – “conheça Adam Reyes“. Ah, então este é o irmão executivo. “Prazer em conhecê-lo.” Adam mergulhou a cabeça e estendeu a mão. “Você tem um belo hotel.” Robert envolveu mão de Adam com a sua e sacudiu-a. “Obrigado.” Ele deixou cair a mão ao seu lado, e depois de um momento prolongado de silêncio pesado, sua atenção se voltou para o maítre d' que esperava e voltou a Adam. “Se você nos der licença?” Merda. “É claro. Tenham um bom jantar.” Adam acenou enquanto recuava, mortificado por ter ficado ali sem dizer uma palavra. “Eu estou indo. Adeus.” Ele deixou o lugar com passos rápidos. Annie o alcançou no centro de uma área aberta. “Espere.” Ela puxou o braço dele e o girou para encará-la. “Você está bem?” Preocupação sincera aprofundou a cor de seus olhos para caramelo. “Você parece um pouco fora de si?” Adam estudou esta mulher, e nem uma pitada de ciúme quente correu em suas veias. Nenhuma dúvida gelada apertou suas entranhas também. Filho da mãe. Quando ele encontrasse Rhone, ele teria que se abrir e se humilhar.

94


Isso não é sobre ela. “Eu vou ficar bem,” ele disse finalmente. “Eu não queria atrapalhar sua refeição.” Ela acenou com a mão e sentou em um dos sofás ornamentado. “Não tem problema. Robert apenas acha que precisa me consolar, então isso é o que ele está tentando fazer. “ Ela olhou para cima e lançou um olhar agudo a Adam. “Eu não preciso de conforto ou mimos”. Tomando um assento ao lado dela, Adam inclinou-se e juntou as mãos entre suas pernas afastadas. “Eu ouvi que você terminou com Ford. Pena que não deu certo.” “O que está feito está feito.” Ela empurrou o queixo para cima, mas Adam também a viu limpar o canto do olho. “Eu o segui para ver o que há de errado com você.” Seu cotovelo se apoiou no braço do sofá, e seu queixo em sua mão. “Pode despejar.” Adam se recostou na cadeira e cruzou as pernas. Ele abriu a boca para dizer-lhe que estava tudo bem, mas acabou se movendo para a borda do seu assento e balançando as mãos entre os joelhos novamente. Annie cobriu as mãos dele e parou o movimento nervoso. “Você não tem que me dizer nada, mas você e Rhone têm sido muito bons para mim. Vocês já me ouviram e me deixaram divagar sobre meus problemas. O mínimo que posso fazer é retribuir o favor.” “Estou à procura de Rhone. Discordamos sobre” – Adam parou e mordeu o lábio, dandose conta de com quem ele estava falando – “algo, e eu o perdi temporariamente.” Por favor, que seja apenas temporário. Annie franziu o rosto e colocar a testa na mão. “É minha culpa, não é?” Ela franziu os lábios como se estivesse furiosa consigo mesma. “Deus, eu nunca quis atrapalhar vocês. Eu sabia que você estava chateado hoje cedo quando me encontrou com Rhone, eu pude dizer pela sua linguagem corporal. Mas eu juro, não havia nada acontecendo. Eu não fiz qualquer insinuação para Rhone, mas mesmo se eu tivesse feito, ele nunca teria aceitado.” Ela riu, e aliviou a tensão ao redor da sua boca. “Toda vez que eu reclamava e gemia sobre algo que tinha a ver com Ford, ou apenas com relacionamentos em geral, Rhone era rápido no gatilho com uma grande história sobre

95


vocês para combater exatamente o que eu estava reclamando.” Pausando, Annie terminou, “Ele me fez ficar com inveja, se você quer a verdade”. “Nós brigamos”, disse Adam, sua voz seca, “mas isso não significa que você pode tê-lo.” “Não!” Horror absoluto fez com que Annie se sentasse com as costas retas. “Eu não quis dizer isso.” Ela desviou o olhar, em silêncio, por um momento prolongado. Quando ela se virou para ele novamente, a luz havia esmaecido de seus olhos. “Não importa.” “Peço desculpas”, disse Adam. Uma vez que a ironia deixou sua boca, ele poderia ter se chutado por tê-la provocado. “Você estava falando sobre Ford e o que você poderia ter tido com ele.” “Não importa o que eu quis dizer.” “É claro que importa.” Maldição. Assim como Rhone, Adam se viu estendendo a mão e levantando seu olhar para longe de seu esconderijo. “Você quer que Ford a deseje mais do que uma participação no hotel, não é? Você quer que ele queira se casar com você, mesmo que não ganhe o albergue de seu pai em troca.” “Ele é um fedelho.” Os olhos de Annie cuspiam tanto fogo quanto seu tom. “Ele ainda é um garoto.” Adam notou que ela não respondeu sua pergunta. “Eu não penso assim. Fedelhos e garotos não olham para as mulheres da maneira que Ford olha para você.” Ela levantou seu olhar, e Adam balançou a cabeça. “Há uma diferença maior entre minha idade e a de Rhone do que há entre a sua e a de Ford”, acrescentou. Tão rapidamente quanto ela se empertigou, também murchou. “É diferente para as mulheres. Quando ela é a mais velha.” Atirando-lhe outro olhar abrasador, ela acrescentou, “E por favor não seja politicamente correto e finja que não é. “ Certamente era preciso um homem com algum poder de permanência, bem como uma pele grossa o suficiente para suportar esbarrar constantemente em algumas cerdas irritantes, para conseguir atravessar as defesas desta mulher.

96


“Geralmente,” Adam admitiu, “você está absolutamente certa. Há uma dupla medida. Mas há sempre exceções às regras, e talvez Ford seja uma delas. “ “Não.” Ela balançou a cabeça com veemência. “Ele estava procurando uma saída, é por isso que ele forçou a mudança no nosso acordo. Ele sabia que eu nunca concordaria em compartilhar este hotel.” Ela passou a mão ao longo do braço do sofá e, em seguida, ao longo da borda da mesa, quase como uma carícia. “Ele nem sequer discutiu comigo quando eu cancelei.” “Será que você lhe deu chance?” Ela encontrou seu olhar, que não deu espaço para que o dela se retraísse. “Ele poderia ter me encontrado, se realmente quisesse.” “Ou você poderia ir encontrá-lo e fazer um novo acordo. Você ainda tem tempo.” “Não.” Era como se seu corpo inteiro se entrincheirasse na negação. Rigidamente – sem há espaço para movimentos. “Foi difícil o suficiente descobrir uma forma de abordar Ford com um negócio em primeiro lugar, sem parecer uma completa perdedora. Eu estava suando durante toda a negociação, mas não poderia deixá-lo saber o quanto eu queria que acontecesse.” Se Adam não estivesse completamente focado em Annie, ele não teria notado seu sussurro. “Por mais motivos do que o hotel.” “Talvez você tenha feito um trabalho bom demais.” “Talvez.” Sacudindo-se, e era como se o movimento espantasse quaisquer lascas de vulnerabilidade, deixando apenas a herdeira intocável. “De qualquer maneira, já está terminado.” “Ou você poderia dizer a verdade a Ford e ver o que acontece.” Adam não sabia por que ele se importava ou continuava pressionando, a não ser pelo fato que ele odiava ver o orgulho separar duas pessoas que claramente não foram feitos para qualquer outra pessoa, além do outro. “Ele pode surpreendê-lo com o novo acordo que colocar sobre a mesa.” “E lhe dar poder total sobre mim?” Parecia que Annie o ouvir pedir que dirigisse seu carro diretamente para uma parede de tijolos. “De jeito nenhum.” Eu daria a Rhone, se isso significasse que estaríamos juntos. Merda, eu já dei.

97


Na noite que Rhone tinha descoberto Adam com um vibrador no traseiro, sonhando que era Rhone transando com ele, Rhone tinha arrancado a verdade de Adam. Quando Adam confessou seu amor, deu a Rhone o poder de destruí-lo. Foi o segundo maior risco que já tinha corrido em sua vida. O primeiro tinha sido concordar em aceitar um trabalho sem especialização com a Quinn Security no dia em que ele tentou roubar o celular de Rhone. Essencialmente, a partir daquele dia há doze anos atrás, eles nunca estiveram separados. Eu não vou deixar que nada se coloque entre nós agora. Adam ficou de pé, mais uma vez frenético para encontrar Rhone. “Eu espero que você reconsidere. Pelo homem certo, vale a pena enfrentar o medo do desconhecido. “ Ele tocou a mão no ombro de Annie quando passou pela parte de trás do sofá. “Tenha uma boa noite. Eu tenho que ir.“ Ele tinha perdido tempo suficiente conversando. Adam correu para o bar, retornando à sua busca por Rhone.

Capítulo Oito Rhone invadiu o quarto do hotel, desesperado para encontrar seu homem. “Adam!” Ele gritou novamente enquanto passava pela sala vazia em seu quarto e depois para o banheiro, encontrando-o vazio também. “Adam!” Ele correu para o segundo quarto e não encontrou nada, além de uma cama perfeitamente arrumada e um segundo banheiro não utilizado. Ele correu para o telefone e discou o número do celular de Adam, só para ouvir o toque suave soar na sala de estar.

98


“Merda”. Rhone bateu o telefone no gancho e correu de volta para a sala de estar, encontrando a jaqueta de Adam e telefone com seu casaco, assim como os de Rhone. Eu deveria ficar e esperar pelo retorno de Adam. Eu não posso ficar parado. Eu preciso me mover. Vá verificar o carro. Se ainda estiver aqui, pelo menos eu sei que ele está em algum lugar do hotel. Rhone levou um segundo para agarrar sua própria jaqueta dessa vez, apenas no caso de Adam tentar entrar em contato através de seu celular. No corredor, quando a porta se fechou atrás dela, Rhone pegou seu telefone. Ele andava com a cabeça baixa, procurando uma mensagem de voz ou de texto. Ele não pressionou mais do que dois botões antes que o ding do elevador no final do corredor alcançasse seus ouvidos, e olhou para cima para encontrar Adam atravessando as portas. Adam olhou para cima também, conectado através da distância com Rhone seus olhos quase negros brilhando, e ficou parado a cerca de seis metros de distância. Rhone encarou, congelado, sua garganta fechada com muita emoção para falar. Cristo, ele é a pessoa mais bonita do mundo. Um ruído áspero, desumano, de repente escapou Rhone, e ele começou a correr; Adam sussurrou o nome de Rhone e correu também, não parando até que Rhone abraçou Adam e o esmagou em seus braços. Com um abraço igualmente apertado em volta da cintura de Rhone, Adam inclinou seu peso completamente contra Rhone. Eles ficaram no corredor por longos minutos em silêncio, apenas abraçados e respirando pesadamente por estar nos braços um do outro novamente. Rhone pressionou um beijo no lado da cabeça de Adam e segurou sua boca perto de sua têmpora. “Eu voltei, e você não estava aqui.” Ele passou seus dedos no cabelo espesso de Adam e puxou a cabeça para trás, precisando ver o rosto de seu parceiro. “Isso me assustou.” Ele admitiu o pânico bobo. “Eu não gostei.”

99


Adam levantou sua mão, seus dedos trêmulos enquanto ele traçava, com as pontas, o rosto de Rhone, como se tivesse medo que ele fosse uma miragem e desaparecesse. Quando Rhone não evaporou, Adam enterrou a cabeça contra o peito de Rhone e enterrou a mão sob o casaco. “Eu fui tão estúpido”, Adam sussurrou. “Perdoe-me por agir como louco. Eu sei que você me ama.” Ele olhou para cima novamente, e seus olhos escuros se encheram de lágrimas. “Eu sei que você não vai me machucar. Desculpe-me se eu cavei uma luta a partir do nada.” “Shh, shh.” Rhone segurou a cabeça de Adam e depositou beijos por todo seu rosto. “Eu também sinto muito.” Ele empurrou Adam e começou a puxar sua camisa para fora da calça jeans. “Desculpeme por ter gritado com você, e eu sinto muito por ter saído como eu fiz.” Sua voz estava crua com seu pedido de desculpas. “Eu quero me casar com você amanhã à noite.” A coluna de Rhone bateu contra a porta de seu quarto, e ele se inclinou para trás contra ela, puxando Adam à sua frente. Ele bebeu dos lábios de seu amante uma vez após a outra, precisando do sustento, e olhou diretamente em seus olhos. “Eu quero dormir na sua cama todas as noites pelo resto de nossas vidas.” Respirando profundamente, Rhone sentiu um traço do cheiro almiscarado de Adam, sob o perfume fraco de seu desodorante amadeirado, que deu um toque reconfortante em seu interior. Rhone inalou novamente, deixando que o cheiro inebriante preenchesse suas narinas e pulmões, e descansou sua testa contra a de Adam. Cristo, ele nunca queria estar longe deste homem novamente. “Eu não me importo com o tipo de conversas que precisamos ter para ficarmos bem um com o outro todos os dias”, disse ele. “Nós vamos tê-las e descobrir.” Adam acenou com a cabeça contra ele. “Eu não quero nunca ser teimoso demais ou ter muito medo de falar com você.” Seus dedos ainda seguravam a parte inferior das costas de Rhone. “Nem eu.” Seu peito se contraindo, Rhone segurou um punhado de cabelo de Adam e roçou os lábios contra sua testa. “Melhores amigos, Adam.” Ele piscou afastando suas próprias lágrimas. “Não importa o que aconteça.”

100


“Sim”, Adam murmurou baixinho. Ele inclinou a cabeça para trás e encontrou o olhar de Rhone, completa adoração enchendo o seu. “Foi por essa pessoa que eu me apaixonei: Meu melhor amigo” “Eu também.” Eles olharam um para o outro, sorrisos tímidos crescendo, e compartilharam uma risada suave. Então, a luz que brilhava em seus olhos escureceu com ardente calor e luxúria, e atacaram um ao outro como animais. Rhone puxou o cabelo de Adam e devorou sua boca com um beijo cheio de posse. Adam aceitou, gemendo enquanto aceitava a invasão de Rhone, e retribuiu com golpes agressivos que fizeram Rhone empurrar mais profundamente em busca de mais. “Quero você.” Adam arrancou a camisa de Rhone para fora das calças e arranhou as unhas curtas nas costas do homem. Ele arrastou as mãos em torno dele e percorreu o peito de Rhone, extraindo um tremor ao primeiro toque em seus mamilos. Adam interrompeu o beijo e lambeu para baixo, parando para olhar para cima quando sua mão escorregou por entre as pernas de Rhone. “Sempre quero você.” Rhone gemeu e ergueu os quadris, já um escravo do toque desse homem. “O cartão chave está no meu bolso de trás.” Porra, seu pau já estava duro como granito, e ele mal podia respirar através do tiro rápido de excitação. “Pegue-o e vamos entrar.” Seu corpo se inflamou ainda mais ao sentir os dedos de Adam deslizar em seu bolso, e Rhone jurava que o homem provocava suas nádegas através do tecido apenas para atormentá-lo. Rhone queria aquelas mãos batendo e esfregando todo o seu corpo nu, e ele precisava que aqueles dedos brincassem com seu buraco e o preparassem para uma foda. “Por favor.” Ele enrolou a mão em torno da nuca de Adam e arrastou sua boca para outro beijo, quente e molhado. “Ande logo”. Adam mordiscou e beliscou, amaldiçoando quando se atrapalhou com a maçaneta da porta e não soltando Rhone. Rhone não conseguia encontrar forças para firmar as pernas e se afastar da porta, e quando Adam finalmente conseguiu abri-la, Rhone tropeçou para dentro de seu quarto, cambaleando para o lado e para trás, até que sua coluna encostou-se ao balcão.

101


Depois de lançar o cartão-chave no chão, Adam perseguiu Rhone com precisão predatória. Seu olhar acariciou Rhone de cima para baixo, fazendo-o se arrepiar, mesmo com o calor da sala. Adam nunca hesitou, mesmo quando retirou sua camisa e a deixou cair no chão. Rhone se deleitou com a visão do corpo nu e musculoso de Adam, e tentou engolir um resto de saliva em sua boca. “Bebê” – ele exalou irregularmente quando Adam empurrou as calças por seu quadril, revelando mais pele escura e firme e um pênis longo e ereto – “você é deslumbrante.” Tirando os sapatos e meias e deslizando para fora da calça jeans, Adam mal parou de andar. “Não tão deslumbrante como você.” Ele parou na frente de Rhone e apoiou as mãos no balcão, o encurralando. Seu hálito quente acariciou a boca de Rhone com um formigamento delicioso e fez Rhone se agarrar no pouco que restava de seu equilíbrio. Adam piscou, e depois que ele fez, não havia nada além de sedução sensual em seu olhar escuro como a meia-noite. “Você me excita apenas por estar na mesma sala comigo.” Ele lambeu a abertura dos lábios de Rhone, mas manteve seus olhares colados. “Eu fico louco apenas ao pensar em você.” Ele afastou a umidade com o polegar e depois a colocou lá outra vez com outro toque no lábio inferior de Rhone. “Amar você faz meu coração disparar e meu pau endurecer.” Um sorriso iluminou seus olhos. Ele se mexeu novamente, e o ser inteiro de Rhone retumbou com um ruído gutural e estremeceu com desejo. “Por favor”. Rhone perdeu a batalha para o controle e se moveu, reivindicando a boca de Adam com a sua, faminto por um profundo beijo. Um corpo quente e duro se esfregou contra ele, queimando-o através de suas roupas. “Faça amor comigo.” Rhone proferiu seu pedido enquanto arrancava seu próprio casaco e camisa, rasgando fios e soltando botões em um esforço para ficar nu também. “Eu preciso de você dentro de mim.” Adam resmungou um ruído aprovação e se inclinou para mordeu o ombro e peito de Rhone, deixando marcas vermelhas em seu rastro. “As roupas, bebê.” Ele lambeu mais para baixo

102


e chupou o mamilo de Rhone, que enrijeceu com alegria em um instante e fez Rhone perder o equilíbrio. Rhone caiu em um dos bancos do balcão, mas Adam não o soltou, sem perder o embalo enquanto arrastava os dentes através do torso de Rhone até seu outro mamilo e torturava a ponta com uma dor maravilhosa. Ele manteve o outro em um pico de excitação dura com a unha, polegar e indicador, e Rhone se contorcia na cadeira como se Adam tivesse um número igual de mãos e bocas trabalhando sobre cada centímetro de sua carne, ao mesmo tempo. Abafando um grito de prazer, Rhone empurrou as mãos para o cinto e puxou duramente a correia de couro e o botão. Jesus, ele precisava libertar seu pênis ou ele achava que morreria. Adam acalmou o seu tormento nos mamilos de Rhone e começou a beijar uma trilha para baixo da linha central de seu torso. Ele alcançou o bojo que Rhone ainda não havia retirado da calça jeans e continuou, depositando beijos para baixo pelo tecido que cobria o comprimento rígido “Termine isso” – ele fez contato com os olhos, atraindo Rhone ainda mais fundo em seu feitiço enquanto dobrava os joelhos – “e eu vou tirar seus sapatos.” Com o cinto, botão e zíper aberto, Rhone assistiu Adam através de um olhar meio fechado, cativo por sua beleza. Ele enfiou a mão na cueca e envolveu-a em torno de seu pau, gemendo pela fricção boa e forte que deu a si mesmo, da raiz à ponta. Ele acariciou novamente e depois trabalhou suas bolas com um toque mais firme, amassando o peso levemente peludo até gritar de euforia interna. Com cada puxão em seu membro ou testículos, sua passagem latejou no ritmo de batimentos cardíacos rápidos, querendo um pouco de prazer também. Rhone continuou observando Adam se despir, e ele aumentou a velocidade de sua própria masturbação. Adam fez um som repreendendo, e arrastou suas palmas pela frente das pernas de Rhone. “Não o esconda.” Ele colocou as mãos em torno da cintura da calça e da cueca de Rhone e puxou para baixo. “Em parte é meu.” Rhone ergueu o peso e permitiu que Adam removesse o resto de sua roupa. “Não apenas parte. Você possui tudo, querido.” Ele circundou a base de seu pênis e segurou o comprimento

103


duro em oferta, a fenda vazando ansiosamente como mais uma prova de sua excitação. “Assim como você possui o resto de mim.” Adam fez uma pausa, fechando os olhos enquanto um pequeno tremor o fez estremecer. “As coisas que você diz.” Ele enganchou os braços em volta das pernas abertas de Rhone e enterrou o rosto em sua virilha, inalando profundamente com um gemido de satisfação. Então, ele lambeu a parte de baixo do pau de Rhone e o tomou em sua boca. Ele chupou dura e profundamente, e Rhone se inclinou para trás contra o balcão com um gemido baixo de pura alegria. Adam banhou cada centímetro de seu pênis com a mais incrível atenção, e ele apertou as mãos contra a parte interna das coxas de Rhone empurrando as pernas dele para cima e para os lados. “Deixe-me...” Rhone começou e começou a gemer. “Ohhhh porra...” Adam o tomou profundamente em sua garganta e engoliu, e os músculos de Rhone congelaram na metade do movimento. Ele ficou suspenso, gemendo e lutando contra o aperto imediato em suas bolas, até que Adam ajudou a empurrá-lo o resto do caminho até o balcão. Com o granito agora sob suas costas, e seu traseiro pendurado sobre a borda, Rhone esticou os braços para fora, segurando o lado mais distante do balcão. Ele empurrou seu quadril para o rosto de Adam, alimentando aquela boca linda com seu pênis com movimentos inconstantes. Adam continuou segurando as pernas de Rhone, firmando-o novamente. Rhone estava grato pela ajuda... por cerca de um segundo. Então Adam lambeu um caminho para baixo, chupou as bolas de Rhone, e brincou com seu períneo, e Rhone engasgou pelo prazer profundo. Dedos tocaram levemente esse triângulo de carne fina que Rhone amava sentir Adam tocando, e uma língua úmida e firme lambeu suas bolas e a raiz de seu pênis. Rhone puxou uma corrente de ar para seus pulmões dolorosamente apertados, e ele mordeu o lábio enquanto observava seu amante agradá-lo da forma mais incrível. “Você está me matando, bebê”. Os músculos de sua coxa se contraíam e relaxavam enquanto ele lutava para segurar o orgasmo.

104


Adam olhou para cima, e intenção devassa e travessa aprofundou seu olhar. “Ainda não, não estou.” Ele mergulhou mais para baixo e revelou o anel apertado de Rhone. Ele levou um momento para esfregá-lo com a almofada do polegar e o canal de Rhone tremeu em antecipação. Oh merda. Rhone se preparou para derrubar o hotel com seu rugido. Ele sabe o quanto eu amo o que está para acontecer. Com aquele sorriso ainda em seus olhos, Adam envolveu seus lábios em torno do buraco de Rhone e sugou o músculo tenso. Ele segurou as bandas do traseiro Rhone afastadas e comeu o rabo de Rhone com lambidas, impulsos e movimentos de sua língua, entre as quais ele trabalhava com uma sucção que deixou a passagem de Rhone em um frenesi. Rhone deixou escapar grunhidos animais através de cada camada desse beijo primitivo e básico. Seus braços e ombros tremiam por estar se sustentando, mas ele não podia relaxar sua cabeça ou desviar o olhar. Adam soltou o traseiro de Rhone com uma mão e começou a se masturbar, se curvando tortura insanamente agradável. Rhone escorregou para um lugar desesperado de necessidade, onde ele só se sentia seguro com Adam. “Oh sim... Oh sim...” Apoiando seu peso completamente no balcão, Rhone enfiou a mão entre as pernas e ajudou Adam a segurá-lo aberto. “Chupe, chupe.” O puxão delicioso em sua abertura deixou Rhone louco, e ele não conseguia parar de esfregar sua pélvis em cada toque molhado. “Tão bom”. Ele cobriu a mão de Adam em seu pênis e o ajudou a apertar e puxar em longos golpes da base à ponta. “Mais forte.” Adam usou uma mão mais áspera no pênis de Rhone, dominou seu traseiro com a boca e a língua, e Rhone mordeu a borda do seu lábio. “Chupe e me toque mais forte.” O pedido cru desnudou sua voz. Adam puxou o membro de Rhone dolorosamente e, ao mesmo tempo, ele empurrou com a língua e deslizou para dentro de Rhone, tomando-o, aos poucos, por dentro. Tudo se uniu num piscar de olhos, e Rhone gritou, arqueando as costas para fora do balcão quando a liberação o atingia como um soco no estômago.

105


Ele convulsionou, congelado; em seguida, seu pênis se derramou no abraço da mão de Adam. Esperma quente e grosso salpicou o estômago de Rhone, e isso apenas estimulou ainda mais seus desejos. “Não pare. Ohhhhh merda...” Rhone bateu com o punho contra a parede e empurrou a bunda contra o rosto de Adam. “Não pare. Foda-me agora.” Seu corpo ainda estava estremecendo como consequência de seu primeiro orgasmo, e seu corpo arqueou com necessidade. “Eu posso gozar de novo.” Adam se afastou e bateu contra o períneo e as bolas de Rhone, fazendo com que seu buraco palpitante ardendo agudamente. “Role e empurre essa bunda doce para mim.” Ele se abaixou e pegou seu jeans. “Vou subir aí com você.” Rhone se moveu no sentido do comprimento do balcão e fez como ordenado, sabendo que Adam só parou para pegar um pacote de lubrificante do bolso. Rhone pressionou seus ombros e rosto contra o granito, mas mesmo o frio da pedra não poderia esfriar o sangue correndo em suas veias. Seu pau já pulsava com vida renovada; ele estendeu a mão para trás a fim de se manter aberto para Adam e não tremeu até que Adam subiu por trás dele e tocou a sua entrada. O músculo se contraiu automaticamente, mas eles estavam juntos há tempo suficiente para que ambos soubessem que um esfregar e um toque fariam com que Rhone se abrisse como uma maldita flor na primavera. Adam provocou e aplicou uma pressão gentil e insistente no anel de Rhone com dois dedos escorregadios. Após aumentar levemente a pressão, o ânus de Rhone cedeu, e Adam penetrou a passagem de Rhone com seus dedos. Rhone engasgou com o desconforto inicial quando aqueles dedos longos penetraram mais profundamente e empurraram suas paredes, mas Adam não os retirou, e logo o canal de Rhone estava revestido por lubrificante. Rhone manteve suas nádegas afastadas, e quando Adam forçou um terceiro dedo em sua entrada esticada, Rhone deixou cair o quadril e gemeu baixo através do formigamento quente causada pela penetração mais forte.

106


Cada polegada que Rhone aceitava, apenas deixava o seu pau mais duro. Adam preparou Rhone lentamente, com três dedos agonizantemente ternos fodendo sua bunda. “É tão sexy o jeito que você se oferece a mim”, Adam murmurou. Enquanto ele retrocedia sua invasão, se inclinou sobre as costas de Rhone e pressionou um beijo nos fios de cabelo úmido grudados em sua nuca. “Sempre me deixa tão duro.” Adam gentilmente removeu os dedos de Rhone de seu próprio traseiro e os colocou no balcão para ele. Em seu lugar, ele esfregou sua ereção entre as nádegas de Rhone, para cima e para baixo pelo comprimento da sua racha, diretamente sobre a sua entrada sensível, e Rhone gemeu e se remexeu. Os lábios de Adam traçaram os ombros de Rhone, e uma carícia suave desceu por suas costas, dos dois lados de sua coluna. “Não se preocupe”, disse Adam, completamente controlado. A cabeça lisa de seu pênis esfregou para baixo pela racha de Rhone, sentindo o caminho até que beijou seu buraco. “Nada de esperar dessa vez.” Adam envolveu a mão na cintura de Rhone, segurando-o firmemente, e com um impulso, deslizou seu pau na bunda do Rhone. Ah, sim. Rhone apoiou sua testa contra o granito, fechou os olhos à primeira penetração do pênis longo de Adam, e então gemeu com cada centímetro que esticava Rhone tão lindamente por dentro. Seu canal pulsou e abraçou firmemente ao redor do pênis de Adam, trabalhando para prendê-lo dentro. Adam o tomou até a raiz, fazendo Rhone suspirar e suar, mas depois ele gemeu, sentindo-se abandonado, quando Adam afastou, deixando Rhone vazio, apenas para afundar de volta, fazendo uma fricção lenta e o reivindicando ao máximo. Eu amo tanto isso. Rhone se levantou sobre suas mãos e empurrou para trás, precisando de mais, como sempre fazia quando tinha Adam dentro de seu corpo. Ele não sabia por que tinha tomado esta posição passiva de modo imediato em sua relação; ele só sabia que nunca se sentiu mais ligado ou querido por outro ser humano, como da primeira vez que deu a Adam seu traseiro. Ele se

107


balançou para trás contra o pau de seu amante, sugando o comprimento espesso em seu canal em um progresso calculado, nem sequer parando quando não havia mais nada para tomar. Precisando de mais, Rhone circulou seu buraco esticado contra os sedosos pelos púbicos de Adam e apertou seus músculos anais em torno do comprimento enterrado, estampando a forma de Adam em seu interior. “É isso aí.” Adam assobiou e pressionou seus dedos no quadril de Rhone. “Ah, sim, apertado... apertado. Deus, você fode o meu pau tão bem.” No reflexo da geladeira inox, Rhone viu Adam estremecer, balançar a cabeça, e retomar o controle. Depois que ele o fez, guiou Rhone para frente, fazendo Rhone gritar pela separação, até que apenas a ponta do pênis de Adam permanecesse na bunda de Rhone. “Não vou a lugar nenhum”, disse Adam, segurando frouxamente o quadril de Rhone. “Deslize todo o caminho de volta contra mim e tome o que você quer de novo.” Rhone fez isso, perdendo-se nos movimentos repetitivos entre pau e bunda. Ele estabeleceu uma foda lenta que negava alívio completo para a coceira superficial que se transformou rapidamente em uma necessidade desesperadora, que lhe rasgou em pedaços por dentro. Todo o seu corpo estremeceu pedindo mais, mas mesmo enquanto ele aumentava o ritmo e passava a se empalar e se retorcer contra o membro de Adam com golpes mais rápidos, ainda assim não conseguiu encontrar o que ele precisava para liberar a tensão que corria por seu corpo. “Ajude-me, Adam.” Rhone ajoelhou-se no balcão, sentindo-se cheio e rígido como pedra, o corpo dolorido e exausto. “Eu preciso disso.” O mais delicado dos dedos se entrelaçou em seu cabelo, e a voz mais amorosa falou em seu ouvido direito. “Diga-me o que você precisa.” Rhone olhou para o homem controlado e sabia que fome pura vivia em seus próprios olhos. “Me leve ao limite”, ele implorou, sua voz áspera, “e me faça gozar.” As pupilas de Adam cintilaram, e ele avançou para selar a boca contra Rhone. Seus lábios se tocaram, e seu pau inchou e cutucou profundamente a bunda de Rhone. Pequenos ruídos de necessidade escaparam de Rhone quando ele inclinou a boca e o beijou de volta, compartilhando

108


um fôlego que sentia como se fosse a única coisa com os elementos adequados para mantê-lo vivo. Ele deslizou sua língua no calor maravilhoso de Adam, ansiando contato, e soltou um som desesperado quando Adam se afastou. Com os olhos cintilando com um brilho estranho, abrindo mão de sua própria corda curta de controle, Adam deu um beijo na bochecha de Rhone. “Está tudo bem. Espere um pouco.” Ele os moveu, de alguma forma mantendo seus corpos conectados, até que a cabeça e os ombros de Rhone estavam pendurados na borda de granito. Adam permaneceu atrás, agora mais baixo, de joelhos no balcão da cozinha ligado ao bar. Palmas fortes e quentes acariciaram o interior das coxas de Rhone. “Deixe os joelhos deslizarem, totalmente abertos,” Adam instruiu e até ajudou Rhone a abrir as pernas dobradas através do balcão, não parando até que a parte interna das suas coxas descansava contra a pedra fria. Sua bunda e pau penduravam para fora da borda de trás e, atrás dele, Adam gemeu quando seu pau automaticamente deslizou mais profundamente na passagem de Rhone. O movimento abriu o reto de Rhone de uma forma diferente, e com a sua frente dobrada na outra borda, e suas pernas praticamente impotentes, Rhone nunca se sentiu tão vulnerável fisicamente... ainda assim, completamente seguro. Ele poderia me acorrentar a uma parede e trancado em um quarto escuro, e eu ainda confiaria nele com a minha vida. O pensamento enviou um raio de calor abrasador diretamente através de seu núcleo. Rhone se estendeu para trás e enrolou as mãos em torno da parte de trás do balcão, segurando-se firmemente. “Termine, Adam.” Sua pele formigava, seu traseiro pulsava em um ritmo constante em torno de ereção embutida de Adam, e seu próprio pau estava tão rígido, que ele pensou que poderia quebrar. “Eu quero gozar para você.” Adam murmurou ruídos de prazer quando ele recuou até o fim, deixando Rhone aberto, vazio de seu companheiro. “Tão bonito aqui atrás”, disse ele, sua voz um espectro que se enrolava em torno da alma. Ele provocou com a cabeça de seu pênis para trás e para frente o anel de Rhone,

109


atormentando as terminações nervosas super sensibilizadas, mas não o empurrou para dentro. “E todo meu.” “Todo seu”. Rhone rangeu os dentes, esperando, sabendo que seria bom pra caralho quando Adam o enchesse novamente. Ele olhou por cima do ombro, diretamente nos olhos de Adam. “Só seu. Para sempre.” Adam liberou um ruído rouco e dolorido e impulsionou para frente, unindo-os novamente, e Rhone gritou, segurando firme ao primeiro golpe afiado em sua bunda. Adam afundou os dedos nos ombros de Rhone e esfaqueou profundamente mais uma vez, com impulsos subitamente rápidos e golpes afiados que abalaram Rhone mais precariamente sobre a borda do balcão com cada impulso. Os músculos dos braços se esticaram para segurar balcão, suas coxas gritaram pela posição, e sua bunda queimava com o atrito, mas ele se deliciava com a luxúria animal de Adam, finalmente, perdendo-se no acasalamento. Ainda olhando para trás, Rhone arreganhou os dentes e aguentou os golpes duros com entusiasmo primitivo. “Oh sim, é isso mesmo. Me foda. Ahh!” Rhone rugiu quando Adam se dobrou e afundou uma mordida em seu braço tenso. “Sim, sim.” Adorando, Rhone empurrou sua bunda o melhor que pôde. “Me foda”. Adam lambeu as marcas que tinha criado e depois lambeu uma linha até a boca de Rhone e se fixou ali. Com cada impulso de seus quadris que colocava seu pau mais profundamente no corpo de Rhone, um jato de ar quente aquecia os lábios de Rhone. “Amo você.” As palavras de Adam eram um pouco mais do que uma exalação sem fôlego, mas ele segurou a cabeça Rhone para trás com um punhado de cabelo e apertou seus lábios juntos. “Amo você”. “Ohh, bebê, sim...” Rhone agarrou-se a boca de seu parceiro, seus olhos se enchendo de lágrimas enquanto seu traseiro levava uma surra de amor. Suas bolas se encolheram contra seu corpo, e tentáculos de prazer alcançaram seu pau, coluna e seu canal. Cerrando sua mandíbula, Rhone lutou contra a onda do orgasmo. Ainda não. “Eu também te amo.” Adam estremeceu e logo ficou imóvel e, finalmente, impulsionou profundamente uma vez mais enquanto gritava por sua libertação. O som se perdeu na boca de Rhone, dentro de seu

110


ser. Quando combinado com o primeiro jato de calor úmido inundando seu túnel, Rhone subiu diretamente ao céu. Ao mesmo tempo, o orgasmo de Rhone ordenhou o comprimento rígido embutido dentro dele, Adam despejou jatos quentes de esperma em seu traseiro com cada contração, e Rhone derramou sobre o balcão uma longa corrente de semente. Parecia que os dois iriam gozar para sempre, mas a tensão no corpo de Adam finalmente diminuiu, e ele desabou sobre Rhone, em um monte. “Caramba”. Ele exalou contra a lateral da cabeça de Rhone. “Isso foi incrível.” Ele soltou a respiração como se tivesse acabado de correr uma maratona. “Eu não acho que já tivemos sexo de reconciliação antes.” “Nós não brigamos tanto assim.” Rhone beijou o queixo de Adam. “Graças a Deus.” Ele ficou deitado sob Adam, feliz como o inferno de ter sido fodido praticamente até entrar em coma. Tão saciado como seu corpo se sentia, a razão pela qual ele deixou o quarto, em primeiro lugar, afundou as garras em seu peito mais uma vez, machucando-o, e colocando fios de medo de volta ao seu coração. Adam grunhiu e se afastou de Rhone, fazendo-o tremer quando o movimento rompeu a ligação de seus corpos. “Qual é o problema?” Adam perguntou. A preocupação fez seu olhar se tornar imediatamente aguçado. “Você acabou de ficar tenso ao meu redor. Se sentiu bem no meu pau, mas mandou um tiro gelado pelo resto do meu corpo.” Campo minado. Campo minado. Não importava. Tinha que acontecer. Com o corpo rígido, Rhone rolou, seus joelhos estalando ruidosamente quando atingiu o balcão inferior na cozinha e se ajoelhou em frente a Adam. “Devemos ir em frente e terminar com a conversa que começou isso?” Alfinetadas agudas trouxeram a vida de volta para suas pernas, mas ele as ignorou, focado inteiramente em Adam. “Eu não quero me deixar levar pelo sexo e fingir que nunca aconteceu.” A pele morena de Adam perdeu um pouco de sua cor, mas seu queixo permaneceu erguido, e ele não desviou o olhar. “Sim. Vamos lá.” Ele pulou sem dificuldade e estendeu a mão

111


para ajudar Rhone. “Nós podemos conversar no banheiro. Eu acho que não cheguei a romper a pele” – ele traçou as marcas de dentes no braço e no peito de Rhone - “mas vou limpar as mordidas para você mesmo assim, para garantir.” Adam tomou a mão de Rhone e levou-o através de seu quarto para o banheiro, terminando no par de pias. Adam vasculhou seu kit de barbear e manteve sua cabeça baixa enquanto puxava os itens do estojo de couro e os alinhava sobre a pia. Rhone o deixou tomar a liderança e, em silêncio confortável, pegou um pano limpo fora da estante de toalhas para lavar-se. Eles compartilhavam um banheiro em casa, muito menor do que este, e eles eram atraídos naturalmente para compartilhar uma pia, cruzando os braços uns sobre os outros, enquanto pegavam o que queriam. Depois que Rhone limpou sua barriga, nádegas e ânus, Adam o guiou à privada e o sentou em uma toalha que ele cruzou sobre o assento. Rhone se deixou levar e ser cuidado, sabendo que Adam iria encontrar o seu caminho eventualmente. Rhone inalou nitidamente ao sentir a fisgada gelada e subsequente calor do líquido antibacteriano que Adam colocou em seu braço esticado, então suspirou quando o homem soprou sobre área depois. Adam aplicou o material novamente, e enquanto limpava com uma bola de algodão, começou. “Seu corpo é a imagem com a qual eu sonhei desde que eu era criança e comecei a entender o que paixão e atração significam.” Ele se inclinou para baixo e assoprou novamente, o que o colocou no nível dos olhos de Rhone. “Não literalmente, obviamente, mas as partes do corpo... o sexo. Você é o que eu desejo em um nível puramente físico, além do amor e da necessidade que sinto especialmente por você. Você não pode dizer a mesma coisa sobre mim, e por isso eu sempre tive medo de perder você.” Adam fez uma pausa. Sua mão tremia enquanto ele encharcava uma nova bola de algodão no líquido, mas ele se controlou, e Rhone quase derramou lágrimas por ele. “Tanto quanto eu sei que você me ama e me quer”, disse Adam, “às vezes é difícil para mim controlar o medo de que seu corpo e psique, como regra, desejem o sexo feminino, e, obviamente, esse não é o meu caso.” Ele deu de ombros, terminou de limpar as mordidas, e jogou

112


as bolas de algodão no lixo. “É isso. Esse é o meu problema. E você estava certo.” Ele voltou a se mover em um ritmo frenético enquanto reabastecia o kit que havia acabado de esvaziar. “Não tinha nada a ver com Annie. Eu sei que você não estava dando em cima dela ou desejando que você pudesse estar com ela em vez de comigo. Mas o medo básico que eu coloquei sobre você hoje, por causa do que ela despertou em mim, existe dentro de mim.” “Eu sei disso, Adam. Eu juro que sei.” Rhone observou Adam se ocupar arrumando o resto do banheiro, e seu coração se apertou com tanta dor, que ele pensou que poderia explodir de seu peito. Cristo, suas mãos se sentiam atadas, e um nó contraiu seu estômago. “Eu desejo como o inferno poder dizer a você que eu não tive um único sonho erótico com uma mulher desde que estamos juntos. Eu gostaria de poder, mas seria uma mentira. Eu ainda tenho sonhos molhados com mulheres, e quando vejo uma mulher atraente em público, eu faço uma pausa para apreciá-la. Eu não posso evitar; isso esteve enraizado em mim por 35 anos antes que nós ficássemos juntos. Por mais que eu não aja, e não tenha vontade de agir sobre o que eu observo, eu não acho que possa controlar meus sonhos ou parar de reparar. Eu acho que seria pedir o impossível.” Adam passou pela privada e Rhone estendeu a mão, envolvendo seu braço, fazendo-o parar. Depois de um momento, Adam olhou para baixo, e Rhone terminou “Sinto muito se isso o machuca.” “Não machuca. Pelo menos, não muito.” Adam olhou para Rhone sem hesitar, e Rhone começou a respirar com mais facilidade. “Eu acho que tudo o que eu queria era que você reconhecesse a atração. Caso contrário eu me sentiria como se você estivesse vivendo em negação e tentando fingir que seu interesse pelo sexo oposto não existe mais, a fim de ficar comigo. Se você estivesse fazendo isso, tinha medo que você fosse acordar um dia e ser bombardeado com esta verdade que você está tentando suprimir, e que iria explodir e não ser capaz de ignorá-la mais.” “Ok”. Rhone assentiu. “Eu reconheço. Eu nunca neguei a mim mesmo, mas acho que fiz um esforço para mantê-lo escondido de você, porque eu pensei que doeria se você me ouvisse dizer isso.” Ele olhou para cima e balançou a mão de Adam entre seus joelhos separados. “Desculpe-me se isso tornou tudo pior.”

113


Com aquele seu sorriso indulgente de volta, Adam acariciou a bochecha de Rhone. “Está tudo bem. Eu sei que você não teve intenção.” Rhone o puxou, e Adam caiu perfeitamente em seu colo. Depositando um beijo em seu pescoço, Rhone sussurrou: “Posso lhe dizer outra coisa?” “Qualquer coisa.” Ele enrolou a mão em torno da nuca de Adam e olhou em seus belos olhos quentes. “Eu tenho tantos sonhos molhados sobre homens agora como eu tenho com mulheres”. Rhone fechou a boca de Adam ao ouvir a confissão. “Eu juro que tenho. Estar com você me ensinou a ver a beleza e atração em ambos os sexos, e não me assusta mais acordar com uma ereção porque eu estava sonhando com um cara aleatório me chupando e me fodendo, enquanto nós estamos em alguma ilha tropical.” Adam abriu a boca, mas Rhone beliscou seus lábios. “Isso não quer dizer que tenho mais interesse em deixar você por um homem do que por uma mulher. Assim como eu tenho que confiar que você não vai encontrar com um cara um dia, que sempre se identificou como gay, que vê o mundo mais de acordo com a maneira como você faz, e me deixar por ele. Será que isso me preocupa às vezes? Tenho momentos de insegurança quando eu vejo você conversando com um homem gay atraente, que eu sei que atrairia você? Sim.” Ele admitiu temores que manteve escondidos nos últimos dois anos. “Eu fico com medo às vezes, Adam. Mas então eu me lembro que você me ama e que o que temos juntos vai muito além do sexo. É cafona dizer, mas acredito que somos almas gêmeas.” Seu rosto aqueceu, e seu sangue correu ao dizer as palavras em voz alta. “Acredito que teríamos encontrado um ao outro de alguma forma, mesmo se você nunca tentasse me roubar aquele dia no aeroporto.” Adam descansou a palma da sua mão aberta sobre o coração de Rhone. “Almas gêmeas, hein?”, Ele perguntou em voz baixa. “Sim”. Rhone fez o mesmo com Adam, sua voz áspera. “Eu acho que sim.” Com um profundo suspiro, Adam se inclinou contra Rhone e colocou sua cabeça no ombro dele. “Sente-se certo para mim também.”

114


Rhone apertou Adam pela cintura. “Bom. Estamos bem, então?” Adam balançou a cabeça. “Você nunca falou sobre seus sonhos com outros homens. Isso realmente me faz sentir melhor, acredite ou não.” Rhone recuou e levantou uma sobrancelha. “É?” “Oh, sim. Poderia ser interessante.” Levantando-se, Adam saiu do banheiro; seu corpo rígido e elegante movendo-se de forma que despertou uma nova fome diretamente no interior de Rhone. Fora de seu controle, Rhone ficou de pé também. “Interessante como?” Do quarto, Adam o chamou com o dedo, e Rhone o seguiu, como um animal de estimação fiel ao seu mestre. “Conte-me sobre um deles”, Adam pediu. Rhone se inclinou, inalado, e rapidamente captou a essência de Adam em cada parte de seu ser. “Que tal eu encenar um para você em vez disso?” Ele soprou as palavras com voz rouca no ouvido de Adam. “Isso envolveria você dobrado sobre o pé da cama e amarrado no lugar para que eu possa fazer o que eu quiser com você.” Adam piscou preguiçosamente, e um sorriso confiante enfeitou seus lábios. Ele recuou até o armário, deslizou a porta aberta e, um momento depois, levantou duas tiras de seda caras, uma azul pálida e a outra preta. “Será que um par de gravatas servirá?” Ele caminhou de volta para Rhone e os estalou, como um cinto de couro dobrado, na frente de seu peito. Cristo, eu amo esse homem. Rhone arrebatou a seda das mãos de Adam e o contra o pé da cama, fazendo com que seu traseiro pressionasse contra a madeira fria. “Essas gravatas vão funcionar muito bem.” Ele provocou o pênis de Adam com a ponta macia de uma delas, o seu próprio se contraindo enquanto observava o homem crescer até ficar semiereto. “Mas não é assim que você vai estar.” Antes que Adam pudesse dizer uma palavra, Rhone o girou e o inclinou sobre o pé da cama.

115


Então ele começou a sussurrar no ouvido de Adam, realizando cada tarefa perversa enquanto explicava o sonho.

Capítulo Nove 31 de dezembro

Na cafeteria do hotel, Adam tomou o último gole de suco de laranja e se levantou. “Pronto para fazer isso?”, Ele perguntou a Rhone enquanto vestia o casaco e fechava o zíper. “Você está brincando?” Rhone jogou uma nota de cinco sobre a mesa como gorjeta e levantou-se também. “Claro que estou.” Ele olhou para Adam inclinou a cabeça. “Eu tenho a impressão que, se não conseguirmos que os dois se falem, eles vão aparecer e arruinar a nossa noite.” “Traga-o aqui.” Adam andou para trás em direção à saída enquanto falava. “Esta é a única chance que nós teremos.” Deu a Rhone uma saudação com dois dedos. “Até daqui a pouco.” “Ei”. A voz profunda de Rhone agarrou Adam a uns três metros de distância. Com a porta meio aberta, e um uma rajada de vento gelado o chicoteando, Adam olhou para seu homem. “Sim?” Rhone piscou, e um sorriso sexy tomou conta de seu rosto. “Feliz dia do casamento, querido.” “O dia mais feliz”. Adam correu de volta para Rhone e inclinou-se para dar um beijo em seus lábios. “Não me faça esperar.” Ele deu um tapa no traseiro de seu noivo e depois saiu para encontrar Annie para a caminhada que tinha combinado pelo telefone na noite anterior. Rhone foi na direção oposta para um compromisso similar: um encontro com Ford.

116


***** Annie caminhava ao lado de Adam em um ritmo acelerado, rindo e sacudindo a cabeça. “Eu me recuso a acreditar que é isso que você quer fazer quando seu casamento é daqui a 12 horas.” “Eu amo a paisagem daqui.” Um sorriso fácil tomou conta de Adam enquanto ele absorveu a várias cepas de wintergreens 10 cheias de cor e vida em ambos os lados da pista coberta de lascas de madeira. “E o ar fresco certamente ajudará a acalmar qualquer ansiedade que tentar se aproximar de mim.” “Se é o que você diz.” Ele deslizou um olhar para Annie, observou o rabo de cavalo de menina, a ausência de maquiagem, e o choque de sardas cobrindo sua pele de alabastro, e sentiu aquele mesmo desejo de descobrir mais sobre ela que tinha sentido na primeira vez que a viu – ou melhor, a ouviu – dentro da capela. “Além de querer estar ao ar livre por um tempo, eu também queria ter certeza de que não há qualquer mal-entendido não resolvido entre nós. Eu sei que acabamos de nos conhecer, mas eu gosto de você, e não quero que você pense que eu imaginei que você estava dando em cima de Rhone. Eu não pensei. Era a minha insegurança tomando conta da minha mente, e eu estou trabalhando nisso. Eu sei que Rhone me ama e quer que estejamos juntos.” Nervos exaltados fizeram a garganta de Adam secar, agora que estavam tão perto da cerimônia, mas seu coração acelerado e o grande sorriso idiota facilmente superou o caso de pequenos tremores. “Não estaria me casando com ele esta noite se eu não acreditasse que isso fosse verdade.” Annie agarrou seu braço e apertou. “Estou tão contente de ouvir isso. Você não tem ideia. Só de pensar que eu arruinei outro casamento...” Ela fechou a boca, e seu rosto enrubesceu. “Eu não... Não foi o que eu quis dizer.”

10

Wintergreen é um grupo de plantas. Wintergreen vez comumente chamado de plantas que continuam a fotossíntese (permanecem verde ) durante todo o inverno . O termo evergreen agora é mais comumente usado para essa característica.

117


“Não se preocupe. Eu sei que você está dizendo.” Simpatia suavizou a voz de Adam. “Você está falando sobre o seu próprio casamento, certo?” Como o dia se tornando noite, as características suaves de Annie e linguagem corporal aberta desapareceram, deixando-a com um olhar de âmbar gelado que, provavelmente, fazia com que homens, mulheres e empregados tremessem quando ela o direcionava para eles. “Eu já falei sobre isso o suficiente”, disse ela. “Próximo assunto, por favor.” Incrível. Se eu não a tivesse visto escorregar e mostrar seus sentimentos reais antes, eu seria completamente enganado pelo desdém. Não me admira que Ford não consiga ver futuro em desafiá-la. Poucos metros à frente estava o alvo de Adam. “Por que não nos sentamos por um minuto?” Sabendo que Annie o seguiria, ele caminhou até o ponto de encontro que ele e Rhone tinham escolhido esta manhã. Annie caminhou até o banco de ferro ornamentado e sentou-se ao lado de Adam. Ela inclinou a cabeça para trás e respirou fundo. “Aqui, longe do hotel, é bem pacífico, não?” Vozes baixas flutuaram até ele, ambas do sexo masculino. Maldição. Rhone estava adiantado no cronograma, e Adam começou mentalmente a cortar partes de seu discurso preparado. Hora da verdade. Ele se mexeu no banco, levantando um joelho enquanto encarava Annie. “Eu preciso ser honesto. Eu tinha mais uma razão para ligar para você ontem à noite.” Ela rolou a cabeça no encosto do banco para encará-lo. “O que foi? Pode falar.” Apontando na direção pela qual ele sabia que Rhone se aproximava, Adam esperou um momento, esperando que os dois corpos masculinos entrassem no campo de visão. “Ele”. Annie ficou de pé. “Filho da puta.” Aquele olhar gelado iluminou-se com fogo amarelo e flamejou na direção de Ford. “Você orquestrou isso. Você armou para mim.” “Eu?” Ford exclamou. “Eu não fiz nada. Mas que diabos?” Ele virou um olhar estreito para Rhone. “Seu pequeno filho da puta sorrateiro.” Ele se inclinou tão perto, que quase se encostou ao peito de Rhone, antes de empurrá-lo de lado. “Saia do meu caminho.”

118


“Grande.” Rhone usou seu porte, abriu os braços, e bloqueou a saída de Ford. “Se você vai me xingar, pelo menos use o meu tamanho correto.” “Não foi Ford”, Adam disse a Annie. “Fui eu. Bem, fomos nós.” Ele fez um gesto entre ele e Rhone. “Rhone conversou com Ford na noite passada...”. “E Adam correu para Annie,” disse Rhone, sua atenção em Ford. “O diálogo nos ajudou; nós gostaríamos que fizesse o mesmo por você.” Adam se levantou, colocou a mão sob o cotovelo de Annie, e a puxou para mais perto de Ford. “Vocês realmente precisam conversar sobre o que aconteceu entre vocês dois, e, no mínimo, tentar encontrar uma maneira de reatar a sua amizade.” Annie olhou para Ford de cima para baixo e empurrou os ombros para trás, como se isso desse à sua pequena estrutura, a altura e largura para derrotar seu inimigo maior. “Eu acho que já disse tudo o que eu precisava dizer.” Ford bufou. “Sim, com certeza você dominou a conversa, certamente.” Annie sufocou uma palavra muito severa e atacou Ford. “Você está insinuando que eu não o deixo falar?” “Oh, me desculpe. Deixe-me esclarecer.” Ford não se inclinou com seu tamanho maior, e não levantou sua voz, mas também não retrocedeu nem um centímetro de seu espaço. “Eu estou dizendo que não importa se eu falo porque, ou você não quer ouvir ou você encontra alguma maneira de não acreditar no que eu digo.” “Você quebrou o nosso acordo!” “Não, eu alterei as especificidades do nosso acordo.” Ford deslizou as mãos nos bolsos. “Foi você quem quebrou quando cancelou o casamento.” Annie revirou os olhos, e Adam pode perceber que, cada vez que Ford se mantinha calmo, ele cavava um espinho sob sua pele. “É a sua cara distorcer a verdade”, disse ela, incapaz de manter a voz controlada. “Estou surpresa por você não ser um advogado.”

119


“Ótimo”. Os lábios de Ford se contorceram em um sorriso de escárnio. “Vou deixar que seu irmão saiba que você está insultando a profissão dele. E eu não estou distorcendo nada. Estou apenas afirmando os fatos.” “Oh, eu sei como você ama seus fatos.” Annie o cutucou no peito, muito provavelmente o machucando através das camadas do casaco e do terno. “Mesmo quando você os inventa e os apresenta como tal.” Adam se esgueirou mais para perto de Rhone, fora do caminho. Ele se levantou e sussurrou: “Eles estão quentes e irritados agora, mesmo se não estão demonstrando.” Rhone colou a boca na orelha de Adam. “Ele está furioso. Vamos esperar que continue assim até que algo bom aconteça.” Ambos os homens recuaram ainda mais, para fora de alcance, apenas a tempo de ver a máscara de Ford começar a escorregar. “Eu nunca menti para você.” Um assobio leve inundava seu tom. “Mas vá em frente e continue dizendo a você mesma que eu o fiz, para que se sinta justificada com o término do nosso noivado”. “Olhe para você e olhe para mim”, disse Annie, acenando com a mão. “Nós não estamos nem perto de sermos compatíveis.” Ela esfregou as têmporas, e sua voz caiu enquanto ela desviava o olhar. “Eu não sei que loucura me possuiu quando pensei ser uma boa ideia propor esse acordo e me casar com você.” Adam notou um brilho verde escuro – que, com a cabeça virada, Annie não notou – que escureceu os olhos de Ford. O homem passou os dedos pelo cabelo castanho, deixando-o arrepiado em tufos espessos. “Provavelmente, a mesma aflição que me fez saltar e concordar na hora. Não foi o meu momento mais coerente.” Ela levantou o seu olhar rapidamente até o dele. “Criança”. “Megera”. “Projeto de tirano”.

120


Uau. Adam sabia que deveria desviar o olhar, mas ele não conseguia desviar sua atenção dos dois trens correndo diretamente um para o outro em direção a uma colisão frontal. Isso é que era um acúmulo de 20 anos de questões não resolvidas. “Isso mesmo”, disse Ford, um rosnado assumir seu tom. “Volte a se esconder atrás de xingamentos. Você é boa nisso.” “Você faz a mesma coisa!” Ford se inclinou em direção a Annie, nunca a tocando, mas invadindo seu espaço pessoal. “Você só está furioso porque eu não sou exatamente o menininho maleável que você pensou que estaria conseguindo quando balançou o Lodge de meu pai na minha frente.” “Eu não me importo com você ser maleável, maldição.” Annie empurrou contra seu corpo, tocando-o novamente. “Mas os negócios do seu pai não foram o suficiente para você, foram? Você teve que me pressionar por mais.” “Ryan’s Lodge era mais do que eu precisava” disse ele, seu tom cortado e abafado. “Você foi apenas muito teimosa para enxergá-lo.” “Então por que você estragou tudo?” Adam podia ouvir os primeiros sinais de dor deslizando na súplica de Annie, e esperava como o inferno que Ford percebesse também. “Por que você tentou roubar o meu hotel?”, Perguntou ela. “Pelo amor de Deus, Annie. Olhe para mim” – a voz de Ford estava crua quando ele recuou e abriu os braços – “e descubra isso.” Annie ficou tensa, e suas mãos enluvadas se fecharam em punhos apertado. “Não me responda com outro de seus enigmas, caramba. Diga-me porquê.“ Ford ficou ali, teimoso encarando teimoso, com sua mandíbula estalando visivelmente a mil por hora. “Agora!” Se fosse possível, de algum modo Ford se tornou mais de imóvel e estóico.

121


“Diga-me agora, ou eu vou embora para sempre.” Annie olhou para ele, suportou seu longo silêncio, e, finalmente, acrescentou: “Se você não disser, qualquer amizade que tivemos, estará acabada para sempre.” Adam viu Ford se encolher. Ele prendeu a respiração, rezando, mas Ford não abriu a boca. “Tudo bem”, disse Annie. Ela passou por Ford. Assim que ela o fez, ele esticou o braço, agarrou seu pulso, e a puxou de volta para ele. Ela lutou, e ele a dominou contra sua frente. Adam viu quando uma tempestade ferveu no olhar de Annie. Ford a segurava ao redor da sua cintura com um braço e afastou do seu rosto fios soltos de seu cabelo com a outra mão. Quando ele fez isso, seu rosto se suavizou com um meio sorriso, e ela parou de lutar contra ele. “Eu nunca pensei que você fosse abrir mão do Astor-Grand” disse a ela. “Você não deveria se afastar. Você quer este lugar mais do que qualquer coisa.” Ele a puxou, colocando-a totalmente em contato com ele. “E eu quero você mais do que qualquer coisa. Realmente olhe para mim. Você não pode ver? Eu sabia que, uma vez que nós nos casássemos, esse hotel se tornaria sua vida inteira. Eu precisava do Astor-Grand como parte do nosso contrato para que eu pudesse estar perto de você, assim você teria que lidar comigo todos os dias.” “Trabalhar em conjunto foi a minha única chance de fazê-la parar de me ver como um menino. Eu não sou um menino, Annie. Eu sou um adulto. Eu sou seu igual. É hora de você começar a me ver como um homem.” Ele deslizou a mão pelas costas dela até seu rabo de cavalo. Com um puxão, ele inclinou o rosto até o seu e baixou a boca sobre a dela. Adam não tinha sequer certeza de que era um beijo no início, mas depois Ford gemeu e inclinou os lábios contra os dela, aprofundando o intercâmbio, e não havia dúvidas de que Ford possuiu a boca de Annie com paixão. Annie colocou os braços ao redor da cintura de Ford e começou a inclinar-se para ele, mas recuou abruptamente, os olhos arregalados. “Mas você nunca... Nunca...” Ela tocou sua boca avermelhada. “Por que você...”

122


Ford beliscou os lábios dela e efetivamente a calou. “Pare de tentar entender agora e simplesmente aceite que eu estou apaixonado por você. Tenho adorado você desde que eu tinha cinco anos, e por mais que isso me faça sofrer diariamente, eu não posso evitar.” Ele soltou seu agarre e a balançou em seus braços. “Eu não me importo com o hotel, Annie. Eu não preciso tê-lo. Eu nem sequer preciso ter o meu, se isso é o que é preciso para você acreditar em mim. Eu não quero um negócio. Eu só quero você.” Annie circulou seus braços em volta do pescoço dele, mas piscou, parecendo atordoada. “Eu não posso acreditar.” “Então, acredite nisso.” Ford possuiu sua boca novamente, claramente mais duramente desta vez, parecendo saquear as profundezas da dela. Annie finalmente se jogou contra ele, beijando de volta, e apertou-se completamente contra a sua frente. Ford apertou seu agarre ao redor de sua cintura e levantou-a até que ela estava na ponta dos pés. Ele interrompeu o beijo e disse: “Nós precisamos ir a algum lugar.” Sua voz estava áspera. “Agora”. “Sim”. Annie o puxou, recuando enquanto depositava beijos por seu queixo e bochechas. “Concordo. Agora.“ “Finalmente”. Ford colou sua boca contra a de Annie e a ergueu do chão, nunca interrompendo o beijo ou diminuindo o passo enquanto se afastava de Adam e de Rhone. Rhone riu, olhando para o casal que se retirava. “Eu recomendo a capela”, ele gritou. “O balcão é impressionante. Não?” Ele respondeu a si mesmo quando as silhuetas que se retiravam rapidamente não responderam. “Ok, façam suas próprias coisas.” Ele se virou para Adam com uma luz acendendo seu olhar brincalhão. “Eles têm preliminares interessantes.” “Sim, mas eu ainda considero missão cumprida. Apenas espero que dure mais do que um encontro apaixonado.“

123


“Vai durar. Ford não vai a lugar nenhum, agora que se colocou na linha. É melhor Annie segurara firme, porque aquele homem está vindo com tudo para ela.” Rhone levantou a mão. “Toca aqui, querido.” Adam mordeu a bochecha para não rir. “Você quer que a gente comemore o que acabou de acontecer?” Rhone manteve sua mão para o alto, e o humor que enrugava seu rosto desapareceu, deixando-o inexpressivo. “Eu realmente acho que a situação exige isso.” Ele arruinou a expressão ao deslocar seu olhar comicamente para trás e para frente entre sua mão e Adam. “Vamos lá, bebê. Não me deixe no vácuo”. Este homem. Adam ergueu a mão e a bateu contra a de Rhone; o som ricocheteou entre as árvores. Rhone bombeou seus braços e fez chifres do diabo com as duas mãos. “É disso o que eu estou falando.” “Oh, Deus.” Se alguém estivesse por perto, Adam teria escondido a cabeça, envergonhado. Como não era o caso, ele estendeu o braço. “Quer explorar um pouco mais antes de absolutamente ter que voltar para o hotel?” “Contanto que você me deixe dar uns amassos em você no gazebo à frente.” “Umm...” Adam estudou Rhone enquanto acariciava a barba inexistente. “Ok. Apenas um beijo, no entanto. Tenho que me poupar.” Ele bateu seu dedo no nariz e nos lábios de Rhone em uma pequena provocação. “Vou me casar hoje à noite, sabe.” “Eu ouvi falar.” Rhone entrelaçou os dedos com os de Adam, começando a caminhar, e inclinou-se para perto. “Diga-me mais sobre este homem incrivelmente sexy, que de alguma forma conseguiu capturá-lo...”

***** Rhone puxou Adam para o lado dele quando chegaram perto do hotel. “Diga-me novamente porque eu não tenho permissão para vê-lo até a cerimônia? Não é como se você fosse

124


usar um vestido e vá trazer azar para nós caso eu o veja. Eu já vi o terno que você irá vestir.” Ali onde estava, o pênis de Rhone se contraiu um pouco quando ele recordou como Adam parecia impressionante nele também. “E você já viu o meu.” “Vamos, Rhone.” Adam bateu contra seu quadril enquanto caminhavam. “Você não quer uma chance de sentir um pouco de nervosismo e sentir a antecipação crescendo? Não vai ser tão emocionante se nós estivermos juntos dia e noite e entrarmos na capela dois minutos antes de cruzar nos encontrarmos no altar. Pode ser a nossa própria forma distorcida de tradição.” Ele sorriu para Rhone dessa forma doce que Rhone não podia negar. “Você gosta de coisas que são ligeiramente torcidas.” “Tudo bem, tudo bem.” Rhone resmungou. “No entanto, vai ser uma longa tarde e noite sem você para conversar.” “Aww.” Fazendo-os parar, Adam puxou o casaco de Rhone, e Rhone se virou até que estavam se encarando. Rhone olhou nos olhos salpicados de obsidiana 11 e cheio de charme travesso. “Você realmente diz as coisas mais doces para mim”, disse Adam. Quando ele se levantou e se inclinou, Rhone se inclinou para baixo para encontrar essa boca linda no meio do caminho. Antes que seus lábios se tocassem, um corpo grande passou por eles em direção ao hotel, empurrando Adam fora de seu trajeto. “Ei!” Rhone se esticou, mas não conseguiu agarrar o homem apressado. Adam pegou Rhone pelo pulso e começou a correr, empurrando através das portas do hotel para o interior. “Era Wes.” Ele arrastou Rhone por alguns degraus até que Rhone se equilibrou. Rhone parou ao lado de Adam bem a tempo de ver Wes apontar o dedo no rosto de Jared. Sem interromper o seu passo, Wes disse: “Você foi longe demais, Jared. Vou contar tudo ao Sr. Astor.“ Jared saiu de trás da mesa e atacou Wes, mas não conseguiu pegá-lo. Wes moveu-se com grande velocidade e desapareceu por um corredor. Jared correu atrás dele, e Rhone e Adam 11

Rocha vulcânica, brilhosa, de padrão manchado, com cores que variam de verde escuro a preto.

125


aumentaram o ritmo, seus passos urgentes. Rhone se desviou para o longo corredor com Adam no seu encalço, apenas a tempo de ver Jared alcançar Wes. Ele agarrou Wes pelo pescoço e o pressionou em uma parede com tanta força que os quadros tremeram, e as pessoas surgiram a partir de escritórios da esquerda e da direita. “Você vai manter sua boca fechada, porra”, Jared sibilou quando bateu na cabeça de Wes. “Você não vai fazer nada.” Wes girou, e seus olhos queimaram num azul mais quente que o fogo. “Nunca mais me bata novamente.” Suas mãos estavam em punhos cerrados, e parecia que seu corpo inteiro vibrava. “Não mais.” Jared zombou e saltou sobre Wes. “Não me diga o que fazer.” Ele empurrou Wes contra a parede de novo e lutou com ele, jogando-o no chão. Wes conseguiu dar um soco no queixo de Jared, e Rhone atirou-se para a briga. “Ei, ei, ei”. Ele agarrou Wes pelas costas de sua jaqueta, mas o homem se virou com força, e Rhone não conseguiu segurá-lo com força suficiente para arrastá-lo para longe. “Me largue, seu idiota”, Jared rosnou para Wes. Ele cuspiu em Wes e atingiu sua virilha com o joelho. Wes engasgou e recuou, e Rhone rapidamente mergulhou em uma segunda rodada. Ele enganchou os braços por baixo das axilas de Wes e arrastou-o para longe de Jared, lutando contra a nova onda de força do jovem. Quando Jared se recuperou e deu um soco livre em Wes, Adam saltou e o arremessou a três metros de distância, fora do alcance de ambos os homens que se continham. Wes puxou contra o agarre de Rhone, seu foco ainda inteiramente dirigido a Jared. “Eu estou cansado de você.” Sua voz estava tão ácida, que poderia ter derretido tinta. “Você é tão ganancioso, que machucou Rosa hoje, e eu estou farto de ficar quieto. Sobre tudo“. Jared limpou o sangue da borda de sua boca. “Cale a boca, seu filho da puta idiota”. “Eu sou burro”, disse Wes. “Por ficar com você.”

126


A porta no final do longo corredor bateu contra a parede ao se abrir e um homem grande, em um terno escuro invadiu na cena. “Que diabos está acontecendo aqui?” Wes voltou-se para o mais novo membro da multidão. “Eu preciso falar com você, Sr. Astor. Há coisas acontecendo em seu hotel que você precisa saber“. Jared imediatamente se endireitou e olhou para o cavalheiro do mesmo naipe. “Eu não sei o que está errado com Wes, Sr. Astor”, disse o homem, sua voz calma. “Ele está fora de controle.” “Você sabe o que está errado.” O corpo inteiro de Wes tremia. “E eu também” A máscara do Concierge não se manteve no lugar para a platéia dessa vez. “Covarde”, Jared sibilou. “Você não sobreviveria um dia sem mim para cuidar de você. Lembre-se disso”. O rosto de Wes ficou vermelho, e ele deixou cair seu olhar para o chão. Ele respirou fundo, porém, e depois de um momento, ergueu o olhar para o Sr. Astor. “Ele vende drogas para os hóspedes do hotel.” Estando tão perto, Rhone viu e sentiu um tremor passar por Wes, pouco antes que ele sussurrasse asperamente, “E ele me vende também”.

127


Capítulo Dez Puta merda. As mãos de Rhone escorregaram longe de Wes e caíram ao seu lado. Jared, vendendo drogas e prostituindo seu próprio namorado. Além do mais – parecia – uma mulher também. Rhone olhou para Adam, e o mesmo exato pensamento se traduziu em seu olhar. Isto é muito pior do que pensávamos. Ignorando todos os outros na área, Jared apelou diretamente para o homem de terno que devia ser Robert Astor. “Ele está mentindo, senhor. Wes é um namorado vingativo tentando me atingir porque sabe que estou prestes a romper com ele.“ Robert deu uma olhada rápida ao redor para seus empregados que estavam encarando, bem como uma pequena multidão que se reuniu ao pé do corredor, e sua mandíbula ficou tão rígida, que Rhone pensou que poderia rachar. “Ok”, disse ele, com os lábios apertados, “isto não pode acontecer aqui.” Ele caminhou até uma moça e teve um breve e abafada conversa com ela. Ela respondeu: “Claro, Sr. Astor”, reuniu as três outras mulheres com ela, e moveu-se para o corredor na direção dos hóspedes curiosos do hotel, tudo enquanto colocava um telefone celular em seu ouvido. Robert voltou e apontou para Jared. “Você” – ele se moveu e fez o mesmo com Wes – “e você,” – ele estalou os dedos – “sigam-me. Nesse. Momento.” Ele andou pelo corredor, claramente um homem acostumado a ter todos lhe obedecendo. Wes foi, mas Jared recuou um passo. Adam agarrou um braço, e Rhone o outro. Entre eles, se certificaram que ele chegasse a uma sala de conferências, onde Robert segurava a porta aberta. Assim que colocaram Jared para dentro e “o guiaram” até um banco, Robert virou-se e deu um sorriso tenso. “Obrigado por sua ajuda, senhores. O chefe de segurança se juntará a mim em um momento. Tomaremos conta daqui em diante.“

128


“Não”, disse Adam, antes que Rhone pudesse abrir a boca. “Estamos aqui para tomar conta dele.” Ele sacudiu a cabeça na direção de Wes, e Rhone soube que ele estava lembrando-se do tapa e do pulso enfaixado. “Nós não vamos a lugar nenhum.” Rhone pegou seu telefone celular e ligou rapidamente para Logan, dizendo-lhe onde estavam e por quê. Não fazia mal ter um ex-policial presente nesta conversa. Ele deixou Adam lidar com Robert Astor, e quando Rhone terminou seu telefonema, Adam tinha convencido Robert de quem eram e por que eles deveriam permanecer na sala. Jared sentava petulantemente de um lado da mesa de conferência, olhando na direção de Wes. Wes estava sentado diante dele, sua cabeça baixa e ombros caídos. Ele está envergonhado. Filho da puta. Rhone não sabia a história, mas tinha que recuar e reagrupar qualquer maneira, de modo que ele não enfiasse seu punho na parte de trás da cabeça de Jared. Uma batida soou na porta, e um momento depois, um afro-americano entrou na sala. Robert o apresentou como Leon Stakes, seu chefe de segurança. Adam e Rhone se apresentaram e trocaram apertos de mão. Robert ainda não tinha totalmente fechado a porta quando Logan apareceu e forçou seu caminho para dentro, informando sua experiência como ex-policial e detetive. Robert sentou-se na cabeceira da mesa de conferência, e Leon ficou de pé à sua esquerda. Rhone e Adam também permaneceram de pé. Silêncio opressivo reinou, e Wes finalmente levantou a cabeça para fora do esconderijo. “Eu sei que isto não vai ficar bem para mim”, Wes começou. “Eu não sei o que vai acontecer, mas este lugar me tratou bem, e eu não posso deixar que outras pessoas se machuquem. Rosa é uma mulher agradável, e o que Jared fez com ela... bom, isso finalmente me atingiu de uma maneira que eu não posso ignorar, que ele não vai parar a menos que alguém o faça. “ “Você fez algumas acusações muito sérias, Wes”, disse Robert.

129


Jared fez um ruído estridente e jogou as mãos para o ar. “Você não pode seriamente estar pensando em ouvi-lo?” Sua cabeleira loira contrastava fortemente com o rosto que corava cada vez mais. “Ele é um mensageiro glorificado, pelo amor de Deus. Ele está falando um monte de asneiras.” Wes retornou à vida e inclinou-se novamente de forma agressiva sobre a mesa de conferência. “Não, eu não estou. Eu não estou fazendo mais nada, além de dizer a verdade. Eu sei o que estou falando, especialmente porque eu estou no meio disso. Quase tanto como você.” O rosto de Jared se contorceu, e ele rangeu os dentes. “Eu deveria ter deixado que aquele atleta acabasse com você e te deixasse sob as arquibancadas para apodrecer.” Robert bateu a mão na mesa e apontou para Jared. “Cale a sua boca.” Ele virou-se para Wes. “Por favor, continue, Wes.” O tom de voz de Robert perdeu um pouco da severidade, e Rhone pensou que ele parecia quase humano. “Quando estávamos no corredor, você mencionou alguém chamado Rosa. Vamos começar por aí. Esta mulher está bem?” “Sim, senhor”. Wes limpou o canto do olho enquanto respondia, e Rhone imaginou qual seria a história por trás do golpe verbal de Jared, que tinha, tão claramente, atingido o alvo. “Ela vai ter hematomas no braço esta noite, e ela disse que seu ombro está doendo, mas ela está bem. Ela escapou.” Wes virou-se para Jared mais uma vez, todo o seu ser claramente se esforçando para permanecer na cadeira. “Ela disse que não queria mais, e você armou para ela.” Um estrondo feroz explodiu nele. “Ela se machucou.” Ele caiu para trás em sua cadeira. “Por sua causa.“ “Como assim, armou para ela?” Robert perguntou. Wes ficou em silêncio, e a pouca cor que permanecia em seu rosto, desapareceu. Logan interveio e tocou o braço de Wes. “No momento, estamos apenas conversando. Nada disso é uma declaração oficial, nem nada do tipo. Eu costumava ser um oficial da lei, ok? Eu sei do que estou falando. Você não vai entrar em apuros legais, ou causar problemas para Rosa, ou até mesmo para Jared agora. Vá em frente e diga o que você quer dizer.“ Robert acrescentou: “Eu só quero saber o que diabos está acontecendo, para que eu possa decidir como proceder.”

130


Depois de passar a mão na boca, Wes começou. “Às vezes os clientes querem que Jared encontre um acompanhante para eles. Sabemos o que isso significa que quando eles pedem. Rosa tem alguns problemas financeiros, de modo que Jared se aproximou dela. Ela concordou com alguns... encontros. Ela mudou de ideia, porém, e disse que não queria mais fazer isso. Isso foi há algumas semanas atrás. Rosa achou que estava resolvido. Então hoje Jared a enviou até a suíte no último andar. Pensou que fosse relacionado a trabalho.” O pomo de Adão de Wes subiu e desceu visivelmente, e seu olhar percorreu a sala. “Não era.” Sua mão tremeu quando ele a esfregou sobre o lábio superior suado. “Eu suponho que o hóspede não sabia que Rosa não estava sabendo do esquema, e ele lidou com ela asperamente antes que ela fosse capaz de fazê-lo entender e escapar. Assim que ela conseguiu, desceu e me encontrou na sala dos funcionários; ela estava abalada, aterrorizada com o que poderia ter acontecido se ela não tivesse sido capaz de parar o homem. Foi quando eu finalmente entendi que, se Jared podia fazer isso com alguém como Rosa, então, ele faria isso com qualquer pessoa. Eu sabia que tinha que vir dizer-lhe, não importa o que acontecesse, e aceitar as consequências para mim no final.“ Robert se inclinou para trás e trocou uma conversa sussurrada com seu chefe de segurança, onde Rhone ouviu o nome de Rosa e a palavra “hospital”. Leon assentiu e deixou a sala. Enquanto isso, cada parte do enigma caiu no lugar para Rhone, e ele olhou diretamente para Wes. “Então, quando você... A outra manhã...” Ele tocou seus próprios dedos da forma como Wes tinha feito naquela manhã no corredor. “Sim”. Wes mastigou a borda de seu lábio. “Sinto muito. Eu não queria fazê-lo. Você parecia feliz, mas está em uma suíte, e é fácil para Jared pesquisar e ver que sua empresa rende um bom dinheiro. Ele pesquisou sobre vocês dois e achou que você se parecia mais com um cara que iria se permitir uma última indulgência antes de se casar.” O olhar do homem disparou para Jared e voltou para Rhone. “Ele queria que eu sondasse você para ver se você mostrava qualquer

131


interesse. Não tenho muito orgulho disso, mas eu concordei. Eu sempre concordava.” Ele olhou duramente para Jared. “Até hoje”. Isso acabava com a teoria de Adam sobre uma súbita paixão. “E quando eu te convidei para dar um passeio comigo ontem, você pensou que eu tinha mordido a isca.” Rhone pressionou para conseguir o resto. Outro aceno de Wes. “Fiquei triste porque pensei que você fosse um cara legal, mas sim, eu pensei que você estivesse querendo um encontro.” Ele abriu a boca, mas levou um minuto para que falasse novamente. “Eu te daria uma amostra e, em seguida, insinuaria que custaria me ter por uma noite.” Lágrimas finalmente encheram seus olhos, e ele não conseguia enxugá-las com rapidez suficiente para afastar as trilhas molhadas de seu rosto. “Há alguns clientes regulares, e eles falam para Jared o que querem, e eu apenas vou até o quarto e não lido com qualquer aspecto financeiro, mas ele viu você e pensou que poderia ser uma única vez, tipo pagamento à vista.” Ele começou a olhar para baixo, mas no último segundo trouxe a cabeça para cima, de frente para todos na sala. “Eu faço isso às vezes também.” Uma batida suave soou na porta, e Leon Stakes entrou na sala novamente. Robert trocou um olhar com ele, recebeu um aceno de cabeça, e retornou sua atenção para Wes. “E sobre as drogas? Você disse que Jared está trazendo coisas para meu hotel e vendando para meus hóspedes?“ Wes secou o rosto com as mãos e exalou um longo suspiro visível. “Para aqueles que querem, sim.” “E quanto aos outros?” Robert perguntou. “Meus outros funcionários?” Wes balançou a cabeça. “Vender para os funcionários é um risco grande demais. Alguém pode querer vingança e falar se Jared os deixar com raiva. Hóspedes vêm e vão. A maioria você nunca mais vê. E ele garante que sejam eles a se aproximarem dele.“ “Você toma parte nas suas transações por drogas também?”

132


“Não.” Wes olhou para um Jared silenciosamente assentindo enquanto respondia. “Jared é paranóico sobre as drogas. Ele tem medo que, ou eu começasse a usá-las, me tronar viciado, e perder a utilidade para ele, ou que eu o roubasse e as vendesse por conta própria. Ele as mantêm em um baú trancado em nosso armário. Eu já o vi aberto, mas ele nem sequer me deixa tocar o baú, muito menos em todas as pílulas, frascos e sacos que ele guarda lá dentro. “ Logan arremeteu-se e sentou-se ao lado de Wes. “Seja franco comigo, Wes.” Ele virou cadeira giratória do homem para enfrentá-lo. “Isso é verdade?” “Sim”. Wes olhou diretamente para Logan. “Eu juro”. Logan puxou o celular do bolso. “Então pare de falar agora.” Robert Logan arrancou o telefone de sua mão. “Que raio de autoridade você tem para dizer isso a ele? Este é o meu hotel, e eu não terminei de obter informações.“ Com um piscar lento, Logan deu um olhar sombrio na direção de Robert. Com um segundo piscar, a severidade desapareceu antes que ele virasse de volta para Wes. “Aqui está o que vai acontecer, Wes” Logan disse, Rhone sabia, para os ouvidos de todos. “Nós iremos até a delegacia de polícia local. Eu vou com você, mas você não vai dizer uma palavra oficialmente até que você consiga um advogado e nós vamos fazer um acordo de clemência em troca de tudo o que sabe sobre as atividades de Jared com entorpecentes. Se você nunca tocou em seu estoque de drogas, apenas as impressões digitais dele estarão sobre elas e sobre o baú. O que é uma grande evidência para sustentar sua alegação de que ele é o traficante de drogas em sua casa, e não você, como eu tenho certeza que ele vai tentar contrariar.“ “Filho da puta estúpido”, disse Jared. Ele voou por cima da mesa de conferência, e todos os outros homens na sala saltaram em ação. Rhone e Adam o alcançaram primeiro e o arrastaram sobre a mesa de volta para seu assento. “Se você disser qualquer maldita coisa para um policial,” Jared sibilou enquanto ele lutava “sua bunda estará aberta gratuitamente para todos na prisão no momento em que eu acabar com você.” Wes olhou para Logan. “E quanto às coisas que eu fiz? São coisas ruins, e eu venho fazendo isso há muito tempo. Ele sabe de todas.“

133


“Não se preocupe com isso agora”, respondeu Logan. “Eu vou apostar que você não vai conseguir que qualquer cara que pagou por sexo o admita em um tribunal. Jared pode jorrar tudo o que ele quiser, uma vez que estiver preso. Não importa. Você vai conseguir seu acordo – um que irá protegê-lo – e ele não vai ter ninguém apoiando suas divagações de que você é um garoto de programa.“ Jared se acomodou na cadeira, e Rhone viu uma onda de confiança cair sobre ele, o que fez com que um arrepio gelado percorresse sua coluna. “Vá em frente, Wes”. Jared fixou sua atenção em seu amante. “Faça seu acordo. Venda-me depois que eu cuidei de você todos esses anos.” Quando a voz de Jared acalmou, Wes começou a tremer. “Você teria passado fome sem mim, se durasse até a nona série. Deixe-os me afastar de você e veja quanto tempo você sobreviverá por conta própria.“ Wes se encolheu, e Jared sorriu. “Está lembrando que você nem sabe como conseguir um apartamento por conta própria, não é? É melhor você sentar e pensar, longa e duramente, e lembre-se que eu te amei e te tirei daquele inferno que você chamava de família. Eu me certifiquei de que tivéssemos um teto sobre nossas cabeças. Eu me certifiquei de que sempre tivéssemos um emprego. Eu cuido do pagamento das contas e do conserto das coisas quando elas quebram. O mundo o esmagaria como uma polpa se eu não estivesse aqui para te proteger.” Jared deu de ombros e ergueu a mão, como se estivesse examinando as unhas. “Mas vá em frente e esqueça tudo isso. Vá fazer uma declaração oficial. Coloque-me atrás das grades e veja se você pode cuidar de si mesmo por um mês sem mim para ajudá-lo cada vez que o grande mundo mau o assustar e você não souber o que fazer. “ Logan inclinou-se para frente e apoiou as mãos sobre os braços da cadeira de Wes. “Olhe para mim, Wes”. Ele segurou a cadeira no lugar, e Rhone sabia que Wes podia ver apenas Logan. “O que ele acabou de dizer a você... Já ouvi isso mil vezes de homens que controlam e abusam seus cônjuges. Ele não é diferente só porque vocês dois são homens. Abuso físico e crueldade mental podem acontecer em todos os tipos de relações. Você quer escapar dele?” Logan apontou o dedo na

134


direção de Jared. “Você quer parar de morrer por dentro de cada vez que ele lhe disser que você não vale nada sem ele? Você quer parar de inventar mentiras sobre os pulsos torcidos, machucados, e inchaços que você não pode esconder de seus colegas e amigos? Você quer uma chance de começar de novo? Você quer limpar a sua ficha e dar uns passos reais positivos para se tornar seu próprio dono? É assim que você vai fazer.” A voz de Logan estava infundida de força; Rhone sentia isso do outro lado da sala, e sabia que Wes tinha que estar sentindo isso também. “Você já começou bem ao escolher fazer o que fez hoje. O que Jared fez com você, e que ele fez com Rosa hoje, já foi longe o suficiente. Posso dizer que é hora de isso acabar, mas você é o único que pode fazer isso acontecer.“ Adam circulou a mesa, abaixou-se ao lado de Logan, e falou para o topo da cabeça abaixada de Wes. “Nada do que você confessou hoje muda a nossa oferta. Você será bem-vindo na Quinn Security assim que puder chegar lá. Nós vamos ajudar você a começar em algum lugar novo, se for isso o que desejar.“ Robert limpou a garganta, comandando automaticamente a atenção de todos. “Precisamos conversar mais um pouco, Wes, mas saiba agora que eu não vou demiti-lo. Você ainda tem um emprego aqui, se quiser. Eu também posso conseguir aquele advogado que o Sr. Jeffries mencionou que você precisa. Tenho em minha família um dos melhores, e ele vai me dar o nome de um bom advogado criminalista na área. Eu só me importo em conseguir que Jared e suas drogas deixem o meu hotel. Diga-me para fazer a ligação, e eu farei.“ Todos congelaram, no limbo, e Rhone prendeu a respiração. Wes finalmente baixou a cabeça para Robert. “Obrigado, senhor. Faça a ligação.“ Jared riu grosseiramente e deu um tapa no braço da cadeira. “A coisa mais estúpida que você já fez. Você vai estar morto em um ano sem mim.“ Robert se virou para Jared. “Estou farto de sua boca, filho da puta idiota. Leon,“ – o homem nunca tirou os olhos Jared – “tire-o daqui agora. Chame a polícia e prenda-o em seu escritório até que eles cheguem.”

135


“Sim, senhor.” Leon arremeteu e levou Jared com uma mão grande em torno de seu braço. Ele, não muito gentilmente, escoltou Jared para fora da sala. “Deixe-me fazer essa ligação para o meu irmão.” Robert levantou-se e saiu também. Logan se levantou e começou a andar pela sala, seu mancar pronunciado, como Rhone tinha notado que tendia a ser nos meses de inverno. Ele circundou a mesa e depois apoiou seu quadril no canto. “Vou esperar aqui com Wes”, disse ele, olhando para Rhone e Adam. “Eu vou com ele para a delegacia. Isso vai levar horas, e vocês tem algo importante para o qual se preparar esta noite.“ “Oh Deus”. Wes ficou de pé, e seus olhos se arregalaram de horror. “Eu atrapalhei o dia do casamento. Eu sinto muito.“ “Você não atrapalhou”, Rhone prometeu. Adam apertou o braço de Wes. “Está tudo bem. Este é um bom dia, Wes. Para todos. Sim?” “Certo.” Um pequeno sorriso ergueu os cantos dos lábios de Wes. “Obrigado. Por tudo.” “Agradecimentos não são necessários”, disse Adam. “Só termine a coisa boa que começou hoje. Tudo bem?” “Vão”. Logan sacudiu a cabeça na direção da porta. “O tempo está passando.” Com um último aceno, Rhone e Adam deixaram Logan com Wes e encontraram Robert terminando sua chamada fora da sala de conferências. Robert estendeu a mão. “Obrigado por sua ajuda.” Adam balançou a cabeça. “Obrigado por permitir que Wes mantenha seu emprego. Ele sabe que tem opções agora, e isso é importante.” “Não é caridade, é negócio. Merda, o garoto é um ótimo funcionário. Eu não gosto do que ele fez no meu hotel, e nós vamos ter uma longa conversa sobre isso, mas os chefes de departamento podem me acorrentar nos jardins formais se eu despedi-lo.” Robert cruzou as mãos atrás do pescoço, exalando enquanto olhava para o teto. “Como diabos isso aconteceu debaixo do meu nariz sem que eu visse?”

136


Rhone deslizou os braços em volta da cintura de Adam e o colocou contra seu peito. “Talvez você não ame este lugar o suficiente”, disse ele. Robert abaixou seu olhar com uma velocidade incrível. “Ou pelo menos,” Adam acrescentou rapidamente, com um golpe discreto de seu cotovelo na lateral de Rhone, “não tanto quanto sua irmã poderia. Algo para se pensar.” Sempre um diplomata, seu Adam. Robert ofereceu um aceno quase imperceptível e recuou até a porta da sala de conferências. “Desejo-lhes felicidades nesta noite. Obrigado mais uma vez.” Com isso, ele desapareceu no interior. Adam se virou nos braços de Rhone, e Rhone rosnou, porque sabia o que estava por vir. Sobre os dedos dos pés, Adam apertou os lábios contra o ouvido de Rhone. “Hora de dizer adeus por um tempo.” Com grande dificuldade, Rhone soltou os braços da cintura de Adam e recuou. Olhos escuros olharam para ele, sem medo, sem se esconder, e o coração de Rhone foi recapturado. Rhone inclinou o ombro na parede enquanto observava Adam recuar. “Vejo você no altar.” Antes que Adam virasse a esquina, ele gritou: “Eu estarei lá”, e soprou um beijo para Rhone. Rhone permaneceu no corredor em silêncio por longo momento, absorvendo tudo o que tinha testemunhado hoje. Cristo, ele nunca tinha estado tão apaixonado ou grato pela amizade e respeito que tinha com o homem que breve seria seu marido. Ele não podia esperar para dizer, Eu Aceito.

***** Adam andava pelo pequeno quarto de vestir da capela olhou para o relógio pelo que tinha que ser a milésima vez. Mais dez minutos.

137


“Está realmente quase na hora.” Adam olhou para seu reflexo no espelho e ajeitou sua gravata perfeitamente reta mais uma vez. De cor prateada, tinha um padrão de listras pretas finas. Rhone usaria o contrário: cor preta com detalhes em cinza. Seus ternos eram pretos, camisas brancas por baixo. Uma batida soou na porta, seguido por “Adam, sou eu.” “Rhone.” Adam correu até a porta e inclinou seu rosto contra ela. “O que você está fazendo aqui? Está tudo bem?” “Tudo está bem”, respondeu Rhone. Sua voz tinha uma ligeira tensão que Adam não reconhecia. “Eu só queria ter certeza de que estava bem. Muita coisa aconteceu hoje, e nós não estávamos juntos para falar sobre isso da maneira que sempre fazemos.” “Bebê, você está nervoso?” Adam perguntou, não gostando do tom de Rhone. Ele se perguntou se deveria dizer que se dane e abrir a porta. “Qual é o problema?” “Eu só quero que tudo seja perfeito hoje à noite.” A confissão de Rhone saiu em um tom rouco. “Por você”. Deus, eu quero tocá-lo. Então Adam se lembrou. Outra coisa tinha funcionado antes. Ele se abaixou sobre seus joelhos. “Olhe para baixo, Rhone.” Adam deslizou sua mão pela fresta na parte inferior da porta. A risada de Rhone o alcançou através da porta, e um segundo mais tarde, dedos calejados e mornos cobriram a parte de trás da mão de Adam. Adam esfregou a almofada do polegar contra a pele familiar de Rhone. “Já é perfeito”, ele sussurrou, tocando levemente um pouco mais. “Vejo você em cinco minutos. Agora vá para o seu lugar, para que eu possa ir para o meu.” “Eu estarei esperando.” Seus dedos se tocaram de novo, e depois Rhone puxou os dele. Adam pressionou a testa na madeira fria, de joelhos e respirando profundamente até que seu coração disparado ficasse sob controle. É isso. Hora de ir.

138


Depois de deslizar a mão para o quarto e se controlar, Adam alisou o terno uma última vez e tocou o anel preto e prata em seu polegar. Ele não se atreveu a deixá-lo fora de sua vista. Ele deixou o pequeno vestiário e andou os doze passos até a entrada onde ele iria aguardar o sinal para entrar no corpo da capela. O juiz de paz já estava esperando no altar. Não faltava muito agora. Segurando-se a alguns passos, nas sombras, Adam passou o olhar pelos bancos onde seus familiares e amigos se sentavam, e fez uma pausa em sua Tía limpando o canto do olho com um lenço de renda. Ela se inclinou e cochichou alguma coisa para Nate que fez o jovem sorrir, e o peito de Adam se contraiu com o melhor tipo de dor. Kasey estava linda em um vestido longo cor de estanho, e Canin estava bem em seu terno escuro. Mais para trás, ondas de cabelo ruivo e cachos castanhos fizeram Adam sorrir de orelha a orelha. Ele havia deixado uma mensagem convidando Annie e Ford para assistir ao casamento, mas não tinha certeza que eles se separariam para respirar tempo o suficiente para irem. Parecia que eles tinham conseguido. Adam não poderia deixar de notar que tinham suas cabeças próximas no que parecia ser um conversa sussurrada, então ele tomou isso como uma vitória. Ele procurou pela cabeça escura de Logan, mas não o viu e imaginou se ele ainda estava com Wes na delegacia de polícia. O homem tinha ligado para Canin uma vez, deixando um recado, que Canin entregou a Rhone e Adam separadamente, dizendo que um advogado havia chegado para ajudar Wes e que sua opinião profissional era de que as coisas iriam funcionar para Wes. Os cabelos na nuca de Adam de repente se arrepiaram, e a consciência fez sua espinha formigar. Sua atenção, naturalmente, se deslocou para a abertura do outro lado da capela, e ele encontrou Rhone o observando com intensidade em seu olhar. Rhone olhou para Adam, perfurando seu íntimo. Então, ele levantou sua mão e a colocou contra o seu coração na forma da linguagem de sinais para “eu te amo”.

139


Toda ansiedade de Adam foi apagada. Ele sorriu para o amor de sua vida e fez o mesmo sinal com a mão sobre seu coração. Notas suaves de música começaram logo em seguida. Todos se levantaram, e o juiz de paz que presidia seu casamento abriu os braços, acenou para Adam e Rhone, e disse: “Vamos começar.”

Capítulo Onze Depois de meia-noite, 01 de janeiro

“Obrigado, Tía”. Adam abraçou Loretta e fez o seu melhor para bloquear novamente uma onda de emoção. Ele nunca sonhou que sua tia o felicitaria por seu casamento com outro homem, mas ela tinha acabado de fazer isso. Ela se afastou e tocou seus ombros. “Você é tão bonito.” Lágrimas encheram os olhos dela, e ela tocou o rosto dele. “E feliz, mijo.” Sua voz vacilou. “Você parece muito feliz.” “Estou feliz. Você também está muito bonita hoje à noite.” Adam a puxou de volta para seus braços e pressionou sua bochecha contra o penteado pulverizado de Aqua Net 12. “Estou tão grato por você estar aqui.” Sua tia molhou o colarinho dele com suas lágrimas. “Eu é que sou grata por Rhone ter me trazido de volta à sua vida.”

12

Spray fixador para cabelo da marca Aqua.

140


Adam olhou ao redor em direção às mesas na sala de recepção suavemente iluminada e encontrou Rhone conversando com Canin, Kasey, e alguns de seus empregados na Quinn. Maldição. Adam sorriu diante da visão; Rhone estava elegante e sexy em seu terno. Eles queriam um ambiente descontraído para a sua recepção e não tinha uma plataforma formal ou mesmo arranjos de assentos; as pessoas estavam livres para vagar pelas mesas do buffet adjacente a uma longa parede do corredor e, até mesmo sentar-se ou misturar-se com amigos e colegas de trabalho, sem estarem presos a um local durante toda a noite. Eles tinham um DJ apenas para garantir que a música tocasse sem parar e não abafasse a conversa. A mulher tinha instruções rigorosas para ficar longe do microfone para fazer apresentações ou anúncios, e para não coagir as pessoas a dançarem ou a iniciarem qualquer tipo de linha de conga. Se isso acontecesse naturalmente, ótimo, mas Adam e Rhone concordaram que não queriam forçar ninguém a fazer nada. Foi perfeito. Exatamente o que eles queriam. Só que eles não contavam com um pequeno tropeço. A natureza informal da festa dava abertura para que as pessoas viessem falar com Adam e Rhone individualmente desde o momento em que entraram no salão e os noivos rapidamente acabaram se separando. Eu quero o meu homem de volta. Assim que Adam teve esse pensamento e um pequeno ruído de descontentamento vibrou por meio dele, Rhone olhou para cima e viu Adam olhando para ele. Um sorriso lento tornou suas feições absolutamente pecaminosas, e com um piscar de olhos, ele apertou a mão de seu irmão, beijou Kasey na bochecha, e deu um passo para longe do pequeno grupo. Tempo de encontrá-lo no meio do caminho. Adam desembaraçou-se dos braços da tia. “Se você me dá licença, Tía?”, Disse ele, seu foco em Rhone abrindo caminho através da multidão.

141


“Ahh, sim.” Loretta seguiu o olhar de Adam. “Claro, mijo”. Ela se ocupou dobrando sua bolsa sob o braço. “Preciso ir ver se algumas dessas opções de comida Latina foram feitas corretamente.” Com uma risada, Adam deixou a mão de sua Tía escapar das suas. “Não vai ser tão boa quanto a sua, mas eu prometo a você que os chefs sabem o que estão fazendo. Divirta-se.” “Sim, sim, eu prometo.” Ela acenou com os dedos para ele e vacilou na direção da comida. Adam acenou para os amigos enquanto abria caminho em direção a Rhone, que agora estava conversando com Annie e Ford. Rhone chamou a atenção de Adam, deu de ombros e retornou à sua conversa. Logan escolheu aquele momento para interceptar Adam e oferecer suas congratulações. O homem tinha chegado na capela poucos minutos após a cerimônia ter começado, e não foi até depois que Adam e Rhone notaram que ele tinha Wes com ele. Logan usava as roupas que tinha usado durante o dia, e Wes usava uma camisa branca e calças escuras. “Como ele está?” Adam perguntou. Ele sabia apenas que Wes tinha conseguido o acordo, e que, no momento, Jared estava sentado em uma cela. “Ele se ligou a Nate. Lá estão eles” Logan disse, apontando. Adam seguiu a direção apontada por Logan para o buffet e encontrou Nate tagarelando e Wes balançando a cabeça. “Logo após a apresentação, Wes se identificou com ele.” Um ruído áspero escapou de Logan. “Nunca vi o garoto falar tanto.” “Quem?” Adam olhou para Logan, confuso e, de repente curioso. “Nate ou Wes?” Logan não era velho o suficiente para pensar em ninguém nesta sala como um garoto. O olhar de Logan se estreitou e localizou o par. “Nate. De qualquer forma, eu não queria deixar Wes em casa sozinho. Ele foi muito bem na delegacia, e disse que estaria bem, mas um dia como hoje seria difícil para qualquer um. Eu pude ver a tensão em seus olhos.” Com uma careta, Logan deslizou as mãos nos bolsos. “Vai levar um tempo para Wes superar o condicionamento ao qual Jared o submeteu”.

142


“Bem, se ele decidir vir para Chicago, acho que Nate irá ajudá-lo com isso. Ele vai tomar Wes sob sua asa e não será uma ameaça. Se Wes mostrar interesse, nós o colocaremos com Nate, por isso será bom se eles passarem algum tempo juntos nos próximos dias e se tornarem amigos.“ “Com Nate?” Logan virou o seu olhar para Adam, a íris verde pálida girando com raios da cor da grama nova. “Você quer colocá-los juntos?” Adam balançou a cabeça. “Nate ainda está no antigo apartamento de Canin, que é grande o suficiente para compartilhar.” “É.” A boca de Logan repuxou, e Adam ouviu a mandíbula do homem estalar. “Isso faz sentido.” Sua mão deslizou por trás de seu pescoço, e ele olhou ao redor da sala. “Com licença.” Sua voz soava como se sua boca estivesse cheia de cascalho e seu olhar ficou um tom mais escuro. “Foi um longo dia, e eu preciso de uma bebida.” Interessante. Talvez. Adam assistiu Logan se retirar apressadamente para o bar. “Olá, marido”. Rhone chegou furtivamente até ele, inclinou-se por cima de seu ombro e beijou sua bochecha. Enquanto ele circulava Adam, sua atenção foi desviada para Logan também. “O que foi aquilo?” Adam corou, amando a nova palavra carinhosa usada por Rhone. “Não tenho certeza ainda”, respondeu ele. “Convide-me para dançar” – ele estendeu a mão quando uma música lenta começou – “e talvez nós tenhamos dois minutos de privacidade para conversar.” Rhone o levou para a pista de dança e o puxou para segurá-lo mais intimamente. Enquanto ele os balançava em um círculo lento, inclinou-se e pressionou o rosto no pescoço de Adam. “Mmm, seu cheiro é celestial.” Adam não conseguiu evitar, e uma pequena bolha de riso lhe escapou. “Celestial?” Ele puxou para trás e estudou Rhone intrigado. “Sério?” “Processe-me.” Rhone mordiscou o topo da orelha de Adam. “É a minha noite de núpcias; tenho direito de ser poético” Ele começou a balançar de um lado para o outro novamente, mas permaneceu longe o suficiente para que eles pudessem ver um aos outro. “Agora, o que Logan disse? Wes está bem?”

143


“Tanto quanto pode estar, eu suponho,” Adam respondeu. “Ele, aparentemente, se ligou a Nate imediatamente.” Rhone rodou Adam em um meio círculo, e a atenção de Adam se fixou em seu ex-detetive moreno sozinho no bar. “Eu não tenho certeza, mas acho que Logan parecia ciumento.” “Sério?” Rhone olhou ao redor do salão, sem parar até que sua atenção se fixou em Logan também. “Hmmm. Eu nunca ouvi falar nada sobre Logan desejando um homem antes.” Adam parou, virou Rhone de volta para enfrentá-lo, e olhou para ele com a sobrancelha mais exageradamente erguida que ele conseguiu. “Eu sei”. Rhone, de alguma forma, ficava sexy até quando estava embaraçado. “Não que isso não possa acontecer de forma inesperada, obviamente. Eu estou apenas declarando um fato.” Seu olhar se desviou brevemente na direção de Nate e Wes, agora partilhando uma mesa com alguns funcionários da Quinn. “Qual deles foi a razão do rosnado que ouvi quando ele se afastou?” “Acho que foi Nate.” “Interessante”. “Exatamente a palavra que eu pensei. E sobre Annie e Ford?” Adam perguntou, vendo Ford puxar Annie em uma dança lenta. “Eu não tive a oportunidade de conversar com eles ainda.” “Eles queriam dizer obrigado, tanto pelo empurrão quanto pelo convite para o casamento”, Rhone compartilhou. “Eles também disseram para não ficarmos ofendidos quando não recebermos um convite imediatamente. Eles decidiram não se casar na próxima semana, afinal.” Adam franziu a testa e trouxe seu olhar de volta para Rhone. “Não que nós vamos estar aqui de qualquer maneira, mas é sério?” “Sim. Eles acharam que poderia ser uma ideia melhor conhecer um ao outro dessa nova maneira, e não apressar nada, da forma como fizeram antes.” Adam olhou em direção a Annie e a encontrou sorrindo para Ford. “Ela está disposta a colocar o hotel em espera?”

144


“Ela diz que se foi inteligente o suficiente para convencer seu pai a aceitar este acordo de casamento em primeiro lugar, então ela não vê razão pela qual ela não vai conseguir convencê-lo sem um casamento no caminho. E você vai gostar dessa.” Rhone deu um sorriso rápido. “Parece que um certo irmão dela pode estar aberto para apoiar a sua causa.” “Bem, bom para o Robert.” Mentalmente, Adam se lembrou do homem concentrado e decidido na sala de conferências. “No começo, eu não tinha certeza de que havia muito além de obstinação fria nele.” “Eu acho que ele surpreendeu Annie também, a julgar pelo que ela disse.” “Estou feliz por Annie e Ford.” Adam envolveu os braços atrás do pescoço de Rhone, puxou seu rosto para perto, e inclinou-se para um beijo. “Mas estou mais feliz para nós.” Rhone apertou Adam ainda mais e roçou sua boca novamente. “Eu também, querido.” Ele demorou, e seus braços se contraíram, puxando Adam ainda mais. Um sólido tronco de um homem amoroso e apaixonado se esfregou contra Adam, causando um tremor em seu pênis e um formigamento em suas bolas e traseiro. Ele colocou sua boca na orelha de Rhone e deixou escapar seu desejo de uma vida inteira. “Eu tenho sonhado com você me possuindo em nossa noite de núpcias por muito mais tempo do que nós estivemos juntos. Eu o desejo tanto que chego a doer por dentro. Eu quero cada centímetro do meu corpo nu se esfregando contra o seu.” Ele beijou uma trilha através da bochecha de Rhone e olhou para os raios prateados que iluminavam seus olhos. “Quando já não será mais rude abandonar nossa própria festa?” “Merda”. Rhone exalou contra a boca de Adam. “Você acabou de me deixar semiereto. Foda-se a etiqueta.” Ele pegou a mão de Adam e o puxou. “Vamos sair daqui agora.” Eles se viraram e caíram diretamente sobre Wes e Nate. Wes sorriu, apenas levemente hesitante. “Eu só queria agradecer mais uma vez por tudo que vocês fizeram por mim.” Nate ergueu o copo de refrigerante. “E eu não tive chance de parabenizá-los ainda...”

145


Adam engoliu seu gemido enquanto Nate continuava. Ele fixou um sorriso no rosto e sufocou a ereção se esforçando para formar uma tenda em sua calça. Pelo canto do olho, viu outras pessoas se aproximando dos dois lados. Merda. Rhone piscou para Adam sobre a cabeça de Nate e vocalizou, Logo.

***** “Ohhhh porra...” Adam passou os braços em volta dos ombros de Rhone, gemendo enquanto Rhone lentamente empurrava pela primeira vez como um casal e invadia sua bunda. Adam montou Rhone, empurrando suas testas juntas, e se balançou com um silvo de prazer. Rhone segurou firme o traseiro de Adam, com dedos que apertavam tão profundamente quanto seu olhar. “Sente-se bem?” Com uma retirada lenta que causou arrepios através do canal de Adam e em sua espinha, Rhone rangeu os dentes quando ele empurrou seu pau profundamente mais uma vez, enterrando-se ao máximo. “Nunca foi assim.” Adam sacudiu as gotas de suor de seu rosto e trabalhou sobre o pau grosso de Rhone. Deus, Rhone não o fodia com força suficiente, e ele não conseguia ficar parado. “Sente-se diferente.” Ele apertou suas coxas em volta da cintura Rhone e esfregou-se contra ele. “Ohh... merda.” O membro de Rhone inchou, e o canal de Adam apertou ainda mais a nova espessura, enviando ondas elétricas de pura alegria através de seu sistema. “É bom pra caralho.” “Porque você é meu agora.” Sua voz se tornando selvagem, Rhone arrastou a boca de Adam até a sua e tomou-a em um beijo escaldante de propriedade. “Em todos os sentidos.” Ele segurou os lábios juntos, ligando sua respiração, e impulsionou o pau em um golpe certo, possuindo-o até a raiz. Adam gritou e estremeceu contra a conexão, a sensação de queimadura e estiramento do sexo nunca tendo se sentido tão bem. “Mais” e “sim” escaparam de Adam e de Rhone, respectivamente, e logo Adam agarrou Rhone como uma tábua de salvação e tentou sobreviver à intensidade cataclísmica do momento. O

146


calor de seus corpos nus entrelaçados e ondulando juntos brilhou ao redor deles em uma mortalha em que apenas os dois existiam. Lágrimas caíram de Adam pelos impulsos ásperos, porém muito íntimos, que seu traseiro recebia do seu marido. Seu reto flamejava, sensível pela falta de uso, mas Adam acolheu o fogo e ainda empurrou-se para ele, necessitando gravar esse momento em sua mente e em seu corpo com toda a memória e sentidos que podia. Seu pau, que já havia sido sugado até o ponto de explodir sua semente uma vez esta noite, endureceu com uma rapidez que fez Adam ofegar e se esfregar contra a o estômago plano de Rhone, procurando por socorro. Rhone grunhiu e estendeu a mão, dando a Adam um puxão apertado em seu pênis. “Goze em cima de mim.” Ele tirou a mão e a colocou novamente na bunda de Adam. “Eu quero vê-lo.” Enquanto Rhone continuava a trepar com ele, Adam estendeu a mão e ordenhou seu comprimento com puxões apertados. Seu pênis latejava furiosamente com uma descarga de sangue violento, ele vazava pré-sêmen sobre si mesmo e sobre Rhone, e suas bolas se aproximavam mais e mais de seu corpo com cada golpe longo. “Oh sim... Perto.” Adam deixou cair a testa sobre o ombro de Rhone e observou-se enquanto se masturbava. Em ritmo com a batida de seu próprio punho, seu canal começou a apertar em torno da ereção dura de Rhone. “Droga... você... me fazendo gozar”. Rhone estremeceu e agarrou Adam, fundindo seus torsos juntos, desde o ombro até a barriga, prendendo a mão de Adam entre eles. Ele mordiscou o rosto de Adam, para baixo por sua bochecha até encontrar sua boca e parar. Em um grito rouco, ele impulsionou e se colocou profundamente dentro de Adam. “Eu te amo.” Assim que falou, explodiu na bunda de Adam e o encheu de porra quente e úmida. Adam estremeceu no primeiro contato, e automaticamente apertou seu punho em torno de seu pênis. Com o segundo tremor de Rhone e mais uma onda de sêmen, os tentáculos do orgasmo se liberaram e se espalharam por todos os cantos do ser de Adam, enviando as terminações nervosas em uma sobrecarga. Ele bombeou o comprimento uma vez contra o sanduíche de seus estômagos, e na terceira onda que sinalizava a perda de controle de Rhone,

147


Adam gemeu, seus músculos se contraíram, e ele tremeu quando gozou, descarregando uma longa corrente de semente espessa. Eles ficaram juntos em silêncio por longos minutos, o som da sua respiração pesada sendo o único ruído na sala. Suas roupas e sapatos estavam espalhados em uma trilha a partir da porta de seu quarto até a sala de estar, e em sua pressa de se unirem, não tinham chegado muito mais longe. Duas arandelas na parede da entrada banhava o cômodo em luz suave, as únicas luzes que haviam sido acesas, quando Rhone afastou-se de Adam apenas por tempo suficiente para ligálas. Eventualmente, os músculos de Adam protestaram por sua posição. Embora ele detestasse fazer isso, desenrolou-se de Rhone e rolou de seu colo, cortando a ligação de seus corpos. “Santa Mãe.” Ele se jogou ao lado de Rhone e esticou os braços e pernas. “Você é incrível.” Rhone virou a cabeça e olhou para ele. “Então eu acho que é isso, marido.” Estendeu o braço por cima dele, agarrou a camisa descartada, e enxugou o rosto. “Acabamos de consumar; estamos oficialmente casados.” Com uma risada suave, Adam deu um beijo no ombro de Rhone. “Eu acho que não, meu marido.” Suas entranhas apertaram-se ao dizer aquela palavra, tanto quanto fazia ao ouvi-la. “Não até eu o possuir também.” “Bem...” Com reflexos rápidos, Rhone puxou Adam sobre ele. Enquanto envolvia o pescoço de Adam com a mão e o puxava, ele acrescentou: “Que nunca se diga que eu não sou receptivo.” Ele deslizou suas bocas juntas, com o mais macio contato, mas rapidamente puxou Adam para mais perto e aprofundou o beijo. Adam entrelaçou as mãos no cabelo de Rhone e afundou-se na troca, gemendo enquanto Rhone lambia a parte interna de seu lábio inferior e movimentava suas línguas. Meu presente para ele. “Espere.” Lembrando-se, Adam se afastou e ficou de pé rapidamente, antes que as coisas saíssem de controle mais uma vez, muito rapidamente. Ele

148


recuou até o segundo quarto e estendeu a mão para dentro para acender a luz. “Eu tenho algo para te mostrar.” Continuando no chão, Rhone se virou de lado e manteve seu foco em Adam. “Ah, é?” Adam parou na entrada e cruzou os braços contra o peito. “Você pode vir 13 também, sabe.” Rhone riu quando se levantou do chão e perseguiu Adam com movimentos como de uma pantera. “Dê uma olhada na sua bunda, querido.” Ele deu um tapa em Adam enquanto passava. “Você vai descobrir que isso acabou de acontecer.” “Ha ha ha.” Adam revirou os olhos. Virando-se, entrou no quarto, mas ainda podia ver passar Rhone em direção à pia do banheiro. “Foi por isso que eu me casei com você, sabe, por seu senso de humor assassino. O corpo sensual, pau incrível, e disposição doce são coisas que eu simplesmente tolero para que eu possa sempre ouvir piadas como essa.” “Tudo bem, espertinho.” Rhone foi até Adam com um pano molhado e uma toalha, o seu próprio estômago e pênis já limpos e secos. Ele limpou o pênis de Adam e até mesmo o girou para limpar sua parte traseira. O homem beijou sua nuca enquanto provocava o buraco ainda sensível de Adam com o tecido áspero do pano e logo extraiu um gemido e um arrepio de Adam. “Uh-uh. Chega.” Rhone afastou o pequeno tormento da entrada enrugada de Adam. “Isso é o que você recebe por ser sarcástico. Se você apenas risse da minha piada incrível, eu teria escorregado o pano dentro de você com o meu dedo e teria feito você gozar uma terceira vez.” Adam tremeu, e sua bunda formigou em resposta à sugestão. Com sua voz um pouco rouca, ele disse, “Deixe algo para a lua de mel”. Interesse claro fez Rhone engolir, e seu pau estremeceu visivelmente. “Lembre-me em Bora Bora, bebê.” Ele jogou a toalha suja e toalha em direção ao banheiro. Rhone voltou para a cama não utilizada e se jogou sobre ela. Como costumava fazer, se virou de lado e apoiou a cabeça na mão. “Vá em frente. O que você tem para mim?”

13

Trocadilho com o verbo come, que pode significar vir ou gozar.

149


Adam puxou o pacote embrulhado em papel prateado do armário. “É o meu presente de casamento para você.” Ele o colocou na cama em frente a Rhone e prendeu a respiração.

Capítulo Doze Rhone correu os dedos sobre o embrulho prateado texturizado, seguindo as linhas em relevo dos anéis entrelaçados. Ele olhou para Adam, sentindo um pouco engasgado. “Você não precisava me dar nada.” Ele virou o pacote e enfiou dois dedos sob a abertura. “Isso é tão doce.” Adam se lançou sobre a cama e cobriu a mão de Rhone. “Não fique muito animado. Não é como o que você fez por mim. Na verdade” – ele pegou o presente e recuou, arrastando-se até à beira da cama – “é meio cafona quando você os coloca lado a lado “ Rhone cobriu a boca de Adam. “Não diga isso. Você pensa muito em todos os seus presentes quando os escolhe, e nada sobre isso é cafona.” Ele retirou a mão, mas sem deixar de encará-lo. “Entendeu?” Com suas bochechas queimando e coradas, Adam ajoelhou-se no canto do colchão. “Certo.” Com a mão estendida, Rhone disse: “Agora me entregue.” Adam devolveu o presente, e Rhone rapidamente rasgou a embalagem antes que Adam pudesse mudar de ideia novamente. Jogando o papel no chão, ele revelou uma caixa de presente branca, cerca de 25 X 50 cm de tamanho. Ele retirou a tampa, colocou-a de lado, puxou uma dúzia

150


de camadas de tecido branco, e descobriu uma bela moldura preta com acabamento personalizado. Duas fotos, bilhetes, e um convite estavam sob o vidro. “Oh uau”. Rhone levantou a moldura retangular da caixa, a sua atenção completamente focada na imagem no topo. “Espere um segundo.” Adam pulou fora da cama. “Eu já volto.” O homem disparou para fora do quarto, e Rhone estudou a foto novamente. De Adam e Rhone, a foto tinha linhas e mais linhas de rachaduras brancas cruzadas que fazia com que parecesse um mapa. Na foto, entre as imperfeições, ambos se encostavam a uma mesa de metal bem usada, em um escritório que Rhone reconheceu como sendo seu primeiro na Quinn Security, quando Rhone e Canin estavam trabalhando como cães tentando começar seu negócio do nada, e Adam era apenas um contínuo. Rhone jogou seu braço sobre os ombros de Adam, e Adam olhou para ele, rindo. Adam retornou, calças na mão, e se arrastou para a cama ao lado de Rhone. Ele apontou para a foto da qual Rhone não conseguia tirar os olhos, e disse: “Isso é uma cópia da primeira foto que alguém tirou de nós dois juntos. Foi o primeiro ano você me trouxe para trabalhar para você. Canin tirou esse foto numa tarde” Corando ainda mais, Adam pegou a calça descartada e retirou sua carteira. “Você nunca a viu porque eu levei o filme para revelar para Canin; eu peguei também. Eu adorava você, mesmo naquela época, e eu roubei a nossa foto para mim.” Com os dedos trêmulos, Adam abriu sua carteira, enfiou o dedo sob uma ponta, e puxou um pedaço de papel dobrado. Só, que não era papel. Adam abriu o quadrado branco e revelou uma duplicata da imagem no quadro. “Aqui está o original.” Ele entregou a Rhone. “Eu a mantive comigo todos os dias nos últimos 12 anos. Você pode ver todas as linhas de quantas vezes eu a peguei para olhar e, em seguida, a dobrei de volta.“ Rhone segurou a foto delicadamente entre os dedos, espantado com a textura macia das linhas dobradas que se sentiam quase como pano de tanto ser manuseada por Adam ao longo dos

151


anos. Admiração encheu a sua voz e trouxe umidade para seus olhos. “Eu nunca soube que você tinha isso. Eu mexi em sua carteira uma centena de vezes desde que estamos juntos, e eu nunca vi isso nenhuma vez.“ “Eu a mantinha escondida, onde eu sei que é seguro.” Adam pegou a foto de Rhone e a colocou ao lado da duplicata sob o vidro. “Eu poderia ter mandado retocar a cópia que eu coloquei no quadro, preencher as rachaduras com cor, mas eu achei que você gostaria de uma réplica exata da que eu ainda pego e olho, pelo menos uma vez por dia.” “Eu prefiro.” Rhone balançou a cabeça, ainda espantado. “Fico feliz por você não tê-la retocado.” Ele apertou os lábios contra o lado da cabeça de Adam e segurou lá, enquanto ele piscava para segurar as lágrimas que queriam cair. “Você me conhece tão bem.” Adam limpou o canto do olho e limpou a garganta. “De qualquer maneira.” Ele tirou a foto antiga, dobrou-a com cuidado óbvio, e enfiou-a de volta em sua carteira. Em seguida, ele apontou para os próximos dois itens no quadro. “Ninguém tirou a nossa foto em nosso primeiro encontro oficial, mas esses são os canhotos dos ingressos do jogo do Cubs que fomos ver.” Ele bateu os dedos em um par de números entre os bilhetes, escritos à mão. “E essa é a data e a pontuação final.” “O Cubbies ganhou.” Rhone riu. “Eu me lembro. Foi toda a prova que eu precisava para saber que os deuses estavam felizes por termos nos entendido.“ “Sim, foi uma boa noite” Adam respondeu. “Então” – seu dedo escorregou para baixo no vidro - “você reconhece o nosso convite de casamento, e finalmente” - ele bateu o dedo contra a última foto – “essa é a primeira imagem de nós depois que nos casamos.” Rhone levou seu olhar até Adam. Ele, obviamente, reconheceu o momento capturado deles se beijando à noite na capela, mas... “Você nunca deixou a capela ou a recepção.” “O fotógrafo sabia que eu precisava da primeira imediatamente”, Adam respondeu. “O hotel o deixou usar seus escritórios para imprimi-la e Canin e Kasey escapuliram e fizeram o resto. Eles colocaram a peça final na armação e a embrulharam para mim.“

152


Rhone deixou sua atenção derivar de volta ao presente que Adam lhe dera. Ele absorveu cada pedacinho dele, mas seus olhos voltaram para a cópia da foto antiga e surrado novamente. “É perfeito. Eu amo isso.” Adam ligou sua mão na de Rhone e colocou a cabeça em seu braço. “Sabe, no escritório, quando você gira a sua cadeira e coloca os pés para cima, de vez em quando você diz que tem que conseguir algo para colocar naquele pedaço estreito de parede que fica bem em sua linha de visão?” Ele se virou e colocou o queixo no ombro do Rhone. “Eu pensei que talvez você pudesse colocá-lo lá.” Típico de Adam saber o local exato para exibir seu presente. Rhone se virou e deu um beijo na testa de Adam. “É para lá que vai, no minuto em que voltarmos a Chicago.” Sua atenção deslizou de volta para a foto antiga. Através do vidro, ele esfregou o dedo na bochecha de um Adam mais jovem. “Olhe para você. Veja como você era bonito e doce, mesmo naquela época.“ “Olhe como você era sexy.” Adam esfregou o dedo contra o vidro também, ao longo da mandíbula de Rhone. “E olhe para mim.” Ele riu. “Eu já estava olhando para cima e adorando você”. Rhone se lembrou de quando empurrou um adolescente de cabelos escuros e olhos negros contra uma parede e exigiu seu celular de volta. “Cristo. Quem sabia que você ia acabar sendo minha vida naquele dia no aeroporto?“ “Ou que acabaríamos nos casando um dia.” Adam trouxe as mãos entrelaçadas à sua boca e beijou o anel de casamento de Rhone. “Isso foi muito além de todos os meus sonhos.” “Estou feliz por superar as suas expectativas.” Rhone sorriu quando finalmente deu à segunda foto – dos dois se beijando que foi tirada há apenas algumas horas atrás – uma boa olhada. “Olhe para você lá também”, ele repreendeu o seu homem. “Você está me beijando com vontade depois que o juiz de paz nos pronunciou casados.” Ele se inclinou mais para perto, fingindo um exame mais profundo. “Acho que vejo um pouco de língua que você me deu.”

153


“Eu não!” Adam recuou e bateu no braço de Rhone. Rhone permaneceu apontando para a foto, uma sobrancelha levantada, e Adam finalmente ofereceu um encolher de ombros embaraçado. “Bem... pelo menos não até que eu senti você primeiro.” “Culpado da acusação. Eu tenho dificuldade em jogar limpo quando estou perto de você.“ “Estou grato por isso e espero que nunca mude.” Sóbrio, Rhone pegou seu presente na mão, admirando-o mais uma vez, e então olhou nos olhos de Adam. “Obrigado por isso.” Emoção engrossou sua voz quando ele colocou o quadro de volta para dentro da caixa e cuidadosamente o envolveu em seu tecido de proteção antes de colocá-lo sobre a mesa de cabeceira. “É perfeito.” Seu olhar tornando-se sombrio também, Adam balançou a cabeça. “Obrigado por me dar a minha tia de volta.” Ele olhou para suas mãos, puxou uma pele do canto da unha, e depois se moveu mais um pouco até que ele finalmente se estendeu sobre o seu lado e enfiou as mãos sob sua bochecha. “Não há palavras para expressar adequadamente o que tê-la de volta significa para mim, e você é a pessoa que fez isso acontecer.” “Eu faria qualquer coisa por você.” Rhone deitou de lado, refletindo a posição de Adam, tão de perto que seus narizes quase se tocaram. “Eu pensei que já havíamos estabelecido isso.“ Adam engoliu visivelmente, e seus olhos brilharam com mais umidade. “Você me dá o presente mais incrível, e então você vai e de alguma forma o torna melhor, dizendo coisas desse tipo.” “É apenas a verdade.” Rhone ainda não havia sondado Adam sobre a natureza de suas conversas com Loretta, então ele foi em frente e disse: “Sua tia não vai ser capaz de voltar para casa com seu pai, você sabe disso.” Os lábios de Adam se comprimiram e se repuxaram em uma careta tensa. “Ela mencionou que o desgraçado ainda estava por perto.” “Sim”. Rhone estendeu a mão e esfregou o polegar sobre as linhas que se formaram em torno boca do seu marido, afastando a expressão severa. “Eu já discuti a situação com Loretta.

154


Canin e Kasey vão colocá-la em um hotel quando voltarem para Chicago, e vão se certificar que ela seja capaz de pegar o que quiser de seu apartamento.” “Não vou esquecer de agradecê-los”, respondeu Adam. Rhone estudou o rosto de Adam e pode ver as listas de tarefas já tomando forma em sua mente. “Quando voltarmos de nossa lua de mel”, ele continuou, “Eu vou levá-la para procurar um apartamento e garantir que ela não precisa se preocupar com dinheiro.” “Nós vamos nos certificar que ela esteja confortável em um lugar novo”. Rhone não deixou espaço para discussão em seu tom. “Eu já posso dizer que o orgulho dela é como o seu, e ela vai lutar contra nós sobre o assunto. No entanto, esta é uma questão da nossa família, Adam, e não da sua.” Ele levantou uma sobrancelha que dizia “não discuta comigo” e fez Adam prisioneiro com seu olhar. “Está claro?” Este homem. Pela milionésima vez desde que cruzou com Rhone, Adam se perguntou que grande coisa ele deve ter feito em algum lugar na sua vida para ter recebido um presente tão perfeito como este homem. Ele chegou para frente até que se tocassem e então puxou Rhone ainda mais perto com uma mão em torno de sua nuca. Olhos pálidos brilhavam para ele, abertos, com amor, e ele quase perdeu a voz. “Eu já te disse o quanto eu te amo?”, Ele perguntou, seu tom áspero. “Sim”. Rhone deu um sorriso grande. “Mas você pode me dizer de novo”. Retornando o sorriso, Adam arrastou a mão pelas costas de Rhone até sua bunda. Ele deslizou um par de dedos no vinco confortável e empurrou para baixo para provocar seu buraco. Mordiscando a boca do homem, e com uma carícia sobre sua entrada enrugada, Adam murmurou, “E se eu mostrar, ao invés?” Apalpando com a outra mão, ele desenterrou o tubo de lubrificante que tinha pegado no outro quarto, quando foi pegar sua carteira. “Mmn...” Rhone capturou a boca de Adam em um beijo calmo e ao mesmo tempo, circulou seu traseiro contra a provocação em seu buraco. “Eu gosto de como isso soa.” Ele alcançou entre seus corpos e pegou o pênis semi ereto de Adam. “Deixe-me aquecer seu pau primeiro, e então você pode terminar de consumar esta noite de núpcias.” Rhone acariciou o

155


membro de Adam, que rolou sobre suas costas e abriu as pernas, gemendo quando o movimento rapidamente ficou mais duro e ele enrijeceu completamente. Rhone sorriu contra a boca de Adam. “Isso é o que eu gosto de sentir.” Ele alternava entre bombear seu punho para cima e para baixo pelo comprimento rígido e atormentar a cabeça já escorregadia. Adam balançou os quadris para a punheta, gemendo e exalando através do tormento do toque firme. Ele inclinou a cabeça para trás na cama, e como se ele tivesse dado um convite a Rhone, o homem beijou um caminho para baixo no pescoço de Adam. Rhone fez uma pausa para chupar a clavícula, fazendo a carne de Adam arder da maneira mais maravilhosa quando atraiu o sangue para a superfície. “Bebê”. Adam mordeu o lábio, lutando contra a alegria do segundo chupão que Rhone colocou sobre ele, desta vez no peito. “Eu não preciso de um monte de preliminares aqui.” Ele arrancou seu olhar do teto, grunhindo quando Rhone arranhou e mordiscou seu mamilo. “Faça o que você quiser meu pau agora, ou eu vou enfiá-lo em sua bunda.” Rhone deu um olhar de travesso de “estou no controle” e soltou uma risada suave. “Tão impaciente.” No entanto, ele lambeu seu caminho para baixo pelo estômago de Adam com um ritmo mais rápido, e se dirigiu diretamente para o tufo de cabelo escuro abaixo. Obrigado, Deus. Lambendo em círculos em torno da raiz, o que fez com que as bolas de Adam tivessem espasmos, Rhone trabalhou seu caminho até a cabeça do pênis de Adam e o colocou entre seus lábios. Ele sugou, como se buscasse alimento, e Adam lhe deu muito pré-sêmen para sugar. Parecia que Rhone torturava Adam ficando na ponta sensível para sempre, apenas ocasionalmente deixando que sua língua esfregasse contra a parte inferior macia, algo que ele sabia que Adam amava.

156


“Oh merda...” Adam pressionou os calcanhares no colchão e apertou duramente seus próprios mamilos, torcendo e puxando os discos rígidos de uma maneira que apenas o deixou mais louco. “Você vai me fazer gozar antes que eu possa entrar em você.” Seus olhos sobre Adam, Rhone segurou as bolas de Adam e rolou o peso em seus dedos. “Controle-se.” Mantendo seus olhares ligados, ele abriu a boca e percorreu todo o caminho para baixo, cercando Adam no calor úmido desde a base. Sua garganta massageou na cabeça engolindo uma, duas vezes, e então ele recuou com uma lentidão agonizante, deixando fios de saliva em seu rastro. “Eu vi você se segurar mais tempo.” Após limpar a boca com a mão, Rhone disparou a língua e a deslizou pela fenda. “Aquelas vezes não eram nossa noite de núpcias.” Adam agarrou o edredom enquanto Rhone lambia uma linha por seu comprimento novamente. Seu corpo se torceu para fora da cama sob o ataque de prazer, e ele engoliu convulsivamente quando suas bolas começaram a formigar de forma irresistível. “Oh, porra.” Ele puxou seu pênis para longe do alcance. “Prepare sua bunda.” Adam deu a ordem com os dentes cerrados. Seu pau saltou com apenas o contato do ar no cômodo, e sua pele parecia que poderia explodir em chamas. “Eu não vou ser capaz de esperar.” Adam fechou os olhos, respirou por um momento e, silenciosamente, começou uma contagem regressiva de cem até que recuperou o controle sobre sua libido. Melhor. Sua frequência cardíaca quase recuou ao normal. Tenho que durar mais do que dois impulsos quando eu entrar. Então Rhone disse: “Estou pronto para você, amor”, e puxou Adam diretamente para o precipício. Ele recuou até ficar em uma posição sentada, e Rhone se deitou de costas, nu, com a mão estendida, à espera. “Deus”, Adam soltou, paralisado momentaneamente. “Você é lindo.” Lascas de mercúrio escureceram o olhar cinza pálido de Rhone, e seu pênis se contraiu em direção ao seu estômago. “As coisas que você me diz, meu bem.” Adam rastejou sobre Rhone e se ajeitou no espaço entre as pernas. Com seus olhares fixos um no outro, Adam mergulhou para baixo e roçou os lábios em uma carícia breve e tentadora. “É apenas a verdade.”

157


Quando Rhone reconheceu suas próprias palavras, um leve sorriso acendeu seus olhos. Ele abriu a boca, e Adam roubou tudo o que ele queria dizer com um beijo. Ele se agarrou a Rhone, enfiou a língua para dentro, e afundou-se no calor de seu marido, de corpo e alma. Ele curvou o braço em torno da cabeça de Rhone, ajeitando-o para um contato mais profundo. Rhone ondulou sob ele e o beijou de volta, deixando Adam louco. O movimento o fez esfregar seus corpos juntos, enroscando línguas, membros, e pernas, criando atrito e calor que logo fez com que os dois homens logo estivessem cobertos por uma camada de transpiração. Com um gemido que soava estrangulado, Rhone forçou as mãos entre seus estômagos e circulou o pau de Adam. Ele esfregou o eixo para cima e para baixo, e Adam podia sentir o lubrificante escorregadio ser transferido a partir das palmas de Rhone para sua ereção. Rhone puxou mais forte e acariciou as bolas de Adam, fazendo-o interromper o beijo com um suspiro. Ele engasgou com a facada afiada de prazer que Rhone arrancava dele com um simples toque. Adam piscou, olhou para Rhone, e encontrou nítidas linhas implacáveis mapeando suas feições. Rhone olhou para Adam, despido de quaisquer barreiras. “Tome-me, Adam.” Sua voz estava mais do que crua, e ele encolheu suas pernas, abrindo-se. “Eu preciso sentir você agora.” “Eu também, bebê.” A mão de Adam tremia quando ele pegou seu pau e esfregou a cabeça contra a entrada de Rhone. Rhone respirou fundo, mas segurou o ombro de Adam com uma mão e se balançou contra a pressão que Adam colocou em seu buraco. Suor se acumulou na parte inferior das costas de Adam, e sua respiração tornou-se irregular, fazendo-o sentir-se inexperiente, como se ele nunca tivesse fodido Rhone antes. Adam levantou os olhos e olhou nos olhos de Rhone enquanto empurrava com mais força, impulsionava seu peso mais duramente, e com um gemido áspero, rompia a barreira, afundando no abraço mais quente e mais íntimo que ele já tinha experimentado. A mandíbula Rhone caiu, e ele deixou escapar um barulho quebrado. Ele piscou rapidamente, inclinou a cabeça para trás no travesseiro, e seus dedos agarraram os braços de Adam com tal força, que Adam sabia que teria hematomas no dia seguinte. A passagem de Rhone acariciou o pau enterrado de Adam

158


com a onda mais deliciosa, e Adam automaticamente se retirou e recuou para dentro, precisando a fricção. Rhone arrancou seu olhar do teto e baixou-o de volta a Adam, revelando uma tempestade por trás de seu olhar que mostrava seu controle se esgotando. Ele passou os braços em torno das costas de Adam, segurando-o, e Adam achava que nunca tinha experimentado um momento que se sentia tanto como Deus criou, como este. “Cristo”. Rhone circulou a mão em torno da nuca de Adam e aproximou seus rostos. “Você tem um toque mágico.” Ele entrelaçou as pernas com as de Adam, fundiu-as de cima até embaixo, o que os fez estremecer. “Nada no mundo se sente tão bom como isso.” Adam segurou a cabeça de Rhone com os braços e suas testas se tocaram, excluindo tudo além deles. “Eu te amo.” Ele não desviou o olhar ou piscou quando começou a movimentar seu pau no cu de Rhone. “Eu te amo.” Suas pupilas escuras quase engoliram a parte cinza, e Rhone queimou seus lábios contra os de Adam em um beijo quente. “Amo você, Adam.” Ele entrelaçou seus dedos no cabelo de Adam, e tensionou contra o acasalamento, empurrando seus quadris ao encontro dos de Adam a cada impulso. “Obrigado por tentar me assaltar.” Algo entre uma risada e um soluço escapou de Adam, e a pressão em seu peito roubou sua respiração. “Obrigado por me apanhar”. Parando os movimentos de seu quadril, ele lambeu o nariz de Rhone e mordeu a ponta. “Você é meu tudo”. Enquanto confessava, deslizou para dentro do buraco quente e apertado de Rhone, unindo-os mais uma vez. Rhone ergueu-se com um grito e colou a boca na de Adam. “Você é o meu também.” Ele abriu à força a boca de Adam e deslizou a língua para dentro, lambendo e degustando com uma determinação voraz. Ele devorou Adam com um beijo faminto e desesperado, e com a primeira gota de sangue que derramou, ele chupou Adam até os limites mais primitivos de necessidade. Incapaz de fazer isso durar, Adam aumentou a velocidade e empurrou seu pau em Rhone em rapidamente, fodendo-o no colchão macio com golpes cada vez mais agressivos. As

159


terminações nervosas no seu pau gritavam para que ele fosse ainda mais rápido, e todos os músculos do seu corpo se tencionaram para colocar mais potência no movimento de seu quadril. Ele enfiou o pau nos confins do canal quente e estreito de Rhone, aumentando a conexão entre seus corpos tanto quanto podia, e depois apertando eles ainda mais duramente, arrastando seus pelos púbicos no anel esticado de Rhone e exigindo que ele sentisse isso também. A parte inferior de seu corpo entregou golpes rápidos e cortantes, tomando o que queria. Adam fundiu a testa com a de Rhone e nunca afastou o olhar do redemoinho de emoção em seus olhos. Ele registrou cada grunhido que escapava de Rhone e cada aperto de sua mandíbula quando Adam enfiava seu pênis no interior profundo. Adam não perdia o controle com Rhone desse jeito há muito tempo, o que enviou tentáculos de medo em direção à sua coluna. “E-eu...” Ele ordenou mentalmente a seu corpo que parasse de se mover, mas cada terminação nervosa estava tão tensa, lutando para chegar ao ponto de ruptura que o enviaria às estrelas, que Adam não poderia abrandar. Em outro impulso certeiro na passagem escaldante de Rhone, Adam olhou ainda mais profundamente nos olhos prateados de Rhone. “Sinto mui...” Rhone balançou a cabeça, movendo-se com Adam, e reivindicou um beijo duro e rápido. “É tão bom, Adam.” Ele trancou as pernas elevadas nas costas de Adam e agarrou suas nádegas, ajudando a manter a foda áspera. “Deixe-me senti-lo. Tão duro...” Ele retorcia e pressionava sua bunda ao encontro de cada impulso de Adam. “Mais um...” Adam impulsionou profundamente e para cima, possuindo Rhone com tal força, que enviou sua metade inferior para cima, para fora do colchão. Rhone gritou e enfiou seus dedos na carne de Adam, em resposta imediata, mantendo-os juntos. Seu corpo se contraiu, e em seguida, sem um som, ele estremeceu e gozou. Seu canal espremeu e espremeu e espremeu, apertando o pênis de Adam como o inferno. Adam estava preso, à beira do precipício, agarrando-se antes da queda. “Eu preciso...” Rhone empurrou um dedo profundamente na bunda de Adam, criando uma queimadura maravilhosa em sua passagem. Ele sussurrou: “Amo você”, e Adam despencou em queda livre.

160


Mais rápido do que ele poderia evitar, o orgasmo sugou suas bolas para dentro de seu corpo e correu através de seu ser, tocando cada terminação nervosa em sua corrida em direção a seu pau. Ele rangeu os dentes quando o primeiro pulso atingiu seu pênis e fazendo-o convulsionar e, segundos depois, ele descarregou, despejando jatos de sementes no traseiro de seu marido. Meu marido. Adam estremeceu e ficou engasgado com emoção e gozou dentro de Rhone novamente, maravilhado com o laço que os ligava para sempre. Seus músculos cederam de repente, e ele caiu sobre Rhone, notando que o corpo de Rhone ficou tenso quando ele segurou o peso de Adam. Rhone tirou o dedo do canal de Adam e moveu a mão para acariciar seu quadril e bunda. Eles ficaram em silêncio por um longo tempo, Adam ouvindo a batida do coração de Rhone sob sua orelha e desfrutando ao máximo, com movimentos suaves da mão grande de Rhone para cima e para baixo por sua espinha. Rhone tinha um corpo maior, sólido, mas Adam não era leve. Então, eventualmente, ele se arrastou de Rhone e caiu de costas. Ainda cheio de admiração, porém, ele olhou para Rhone e riu alto. “Estamos casados, porra”, disse o homem. “Sim, nós somos.” Rhone rolou para o lado e se apoiou em sua mão. Ele passou os dedos pelo cabelo de Adam, afastando-o da testa, e um sorriso preguiçoso apareceu. “Até agora eu gostei.” “Eu também.” Adam tomou a mão de Rhone na sua e brincou com a aliança de casamento. Deus, eu amo vê-la aí. Ele espiou para cima e encontrou seu olhar de novo. “Então, o que você quer fazer agora?” A atenção de Rhone se desviou para as cortinas puxadas. “Vai amanhecer em breve”, ele compartilhou, virando-se para Adam com um brilho nos olhos. “E nós temos essa grande sacada que mal chegamos a usar...” Adam não precisava ouvir o resto da frase. Ele leu a intenção no olhar travesso de Rhone. “Você está louco? Está congelando lá fora.“

161


Rhone pulou da cama com muita energia e puxou o edredom de sob Adam também. “Então, nos enrole nessa coisa” – ele puxou o tecido acolchoado sobre os ombros – “para afastar o vento de nossas costas.” Ele balançou as sobrancelhas comicamente, mas seu olhar não tinha nada além de um calor sufocante. “Eu sinto que nós podemos gerar calor corporal suficiente para que, no final, não precisemos do edredom.” Ele abriu os braços em boas-vindas, abrindo espaço no casulo para Adam. “O que você diz? Está disposto?” Deus, ele sabe que eu andaria através da Antártica com ele. “Estou disposto a tudo com você.” Adam se arrastou para fora da cama e foi direito para os braços de Rhone. Ele olhou para cima, seu coração sorrindo enquanto ele aceitava um beijo doce de seu marido. “Mostre o caminho”. “Meu homem corajoso.” Rindo, Rhone plantou outro beijo na bochecha de Adam e fez exatamente isso.

Epílogo 08 de janeiro

Rhone mal podia escutar seu irmão do outro lado da linha. Um sol brilhante estrelava o alto do céu azul sem nuvens, aquecendo sua pele nua e refletindo a areia da praia, e a água turquesa do oceano quebrava ondas na frente dele a uns sete metros de distância. Ele mal tomou conhecimento do que o cercava, tanto quanto da voz de Canin zumbindo em seu ouvido. Ninguém em sã consciência poderia culpá-lo, no entanto. Cristo Bendito, ele foi feito para sair do oceano.

162


Adam saiu da água, e Rhone encarou, fixo, catalogando como se estivesse assistindo em câmera lenta. A pele profundamente bronzeada de Adam brilhava com gotículas de água, destacando os músculos perfeitamente lavrados que adornavam o comprimento de seu corpo alto. Pequenas gotas se agarraram às extremidades de seu cabelo negro como corvo, cada uma brilhando como lágrimas de diamantes contra os raios de sol. Adam passou as mãos sobre o rosto e por seus cabelos molhados, afastando o pequeno comprimento das linhas nítidas de seu belo rosto, e a boca de Rhone ficou seca. Seu foco escorregou do peito de Adam e abdômen rígido até o calção preto apertado que ele usava, um pequeno pedaço de tecido que mostrava seu traseiro estreito e pacote para o seu proveito, e Rhone engoliu com dificuldade. Adam era impressionante, de alto a baixo. E eu posso observá-lo fazer isso por mais sete dias gloriosos. Adam levantou os olhos do mergulho matinal e encontrou Rhone na praia. Como tinha acontecido cada um dos últimos seis dias, quando Adam localizava Rhone na pequena multidão, seus olhos brilharam, e sua boca transformou-se num sorriso, como se ele não pudesse antecipar o olhar de Rhone sobre ele, estudando-o tão atentamente. Ele ainda provavelmente não esperava, até hoje, e essa era apenas uma das mil razões pelas quais Rhone amava o homem tanto. Logo em seguida, Adam acenou com a cabeça em direção ao bar ao ar livre. Rhone balançou a cabeça, dispensando. Adam levantou um dedo, vocalizou Volto logo, e se dirigiu para o bar, oferecendo uma visão não menos atraente de sua parte traseira. Um barulho irritante, um zumbido, ficou mais alto no ouvido de Rhone, distraindo-o de sua visão. A voz de Canin finalmente se traduziu em palavras reais na cabeça de Rhone, e ele disse: “Você ouviu uma palavra que eu disse?” “O quê? Sim, claro”. Rhone tentou prestar atenção em Canin, mas ele não conseguia tirar os olhos de Adam encostado no bar conversando com outro casal. “Alguma coisa... coisas de trabalho.” “Nem de perto.”

163


“Porra, Canin. Eu...” Rhone mordeu o lábio quando um casal deitado perto dele na praia privada olhou para ele de lado. Ele ficou de pé e deu uma dúzia de passos para longe, em direção a uma área vazia. “Eu não vou pedir desculpas por não ouvir. Eu estou em minha lua de mel, pelo amor de Deus, e você está me distraindo de uma vista incrível.“ “Sim”. Canin bufou. “Eu aposto o que você está olhando não está em qualquer mapa turístico da área.” “Bem, deveria estar” – Rhone olhou por cima do ombro, viu Adam apertar as mãos do casal naquele bar e pegar seu suco de laranja – “se eu estivesse disposto a compartilhar. O que eu não estou, por isso adeus. “ “Espere!” O tom estridente de Canin impediu Rhone de apertar o botão End em seu telefone. “Pelo menos diga a Adam que retiramos as coisas de sua tia Loretta sem incidentes. Estão seguras em uma unidade de armazenamento até que ela encontre um lugar novo para viver.“ A culpa abrandou o tom de Rhone. “Irei dizer. Obrigado por isso.“ “Todo o resto pode esperar”, disse Canin. “Vejo você em uma semana.” “Adeus”. Rhone terminou a chamada e colocou o telefone de volta no bolso de sua bermuda larga. Adam se aproximou furtivamente dele e pressionou um beijo contra sua escápula. “Está tudo bem?” Ele escorregou para frente em torno de Rhone, e sulcos marcaram a área entre suas sobrancelhas. “Tudo bem”. Rhone inclinou-se e deu outro beijo de bom dia. “Mmm, você está com gosto de laranjas.” Ele lambeu outra vez antes de dizer, “Canin disse que as coisas de sua tia estão em um lugar seguro, à espera de um novo apartamento.” Alívio claro lavou as linhas do rosto de Adam. “Bom. Nenhum problema?“ “Correu tudo bem.” “Bom. Bom.“ Enquanto Adam assentia, sua atenção se voltou para o bar. “Sabe, enquanto eu estava esperando o meu suco, tive uma conversa com esse casal. Eles estão em lua de mel também. Ambos foram simpático, mas eu não sei, eu senti que algo mais estava acontecendo, e...”

164


Rhone colocou a mão sobre a boca de Adam rapidamente. “Não. Não não não não não. “ O olhar de Adam queimou sobre ele, mas Rhone manteve a palma da mão pressionada firmemente sobre os lábios de seu marido. “Esta é a nossa lua de mel, e não vamos nos envolver nos problemas de ninguém. Não desta vez.“ No segundo em que Rhone tirou a mão, Adam saltou. “Mas...” “De jeito nenhum”. Rhone beliscou os lábios de Adam, mas ao mesmo tempo, suprimiu uma risada. “Nós não vamos repetir o que aconteceu em Vermont.” “Mas você vai querer...” “Não, eu não vou.” Desta vez Rhone mordeu Adam com um beijo, o calando dessa forma. “Tudo o que eu quero nessa lua de mel é você. E se eu tiver que colocar em prática a ameaça que eu fiz em Vermont aqui em Bora Bora” – ele começou a direcioná-los ao seu bangalô alugado na praia – “o farei de boa vontade. De qualquer maneira, já faz umas boas seis horas desde que fizemos amor.” Seu pênis estremeceu, e ele sentiu o empurrão de Adam contra sua sunga apertada demais. Cristo, a maldita coisa provavelmente vai rasgar no topo e nos fazer ser presos. Rhone o cutucou e se manteve colado à frente de Adam. “Ande mais rápido.” “Ótimo.” Adam envolveu seus braços ao redor de Rhone e apressou o passo, conversando com os lábios constantemente se tocando. “Faça do seu jeito. Eu vou com você de boa vontade. Mas você vai querer saber o que eu sei antes que a noite...“ Rhone selou os lábios de Adam com um beijo longo e voraz. Ele não permitiu que Adam se afastasse para respirar, mesmo quando eles chegaram a seu bangalô.

***** Adam gritou quando o prazer o consumiu, e seu corpo inteiro vibrou por sua libertação. Ele empurrou o pau na garganta de Rhone e gozou duramente, derramando-se no casulo quente e úmido da boca de seu marido. Rhone engoliu, proporcionando aquela última onda de alegria, e Adam se afastou, deslizando para baixo pela parede e caindo no chão.

165


Vermelhos, laranjas e amarelos, sinalizando que o pôr do sol havia chegado, refrataram em sua suíte de lua de mel. Banharam o assoalho de madeira em brilhos de luz, mas Adam não tinha forças para caminhar até a janela e olhar para fora, nem para subir na cama a apenas três metros de distância. Rhone estendeu-se ao lado de Adam, seu peito subindo e descendo em movimentos visíveis. Adam o havia feito gozar quatro vezes desde que voltaram para sua casa de lua de mel, e ele duvidava que o homem tivesse um pingo de energia – ou sêmen – restante. “Eu acho que vou dormir aqui esta noite”, disse Adam, sua voz sonolenta. “Está se sentindo mais confortável a cada minuto.” Rhone murmurou algo suave e sem palavras, e Adam ficou em silêncio, imaginando que Rhone tivesse ido dormir. Um minuto depois, porém, Rhone cutucou Adam no ombro e chamou sua atenção. O homem estava bem acordado. “Então”, Rhone começou, “não que nós vamos fazer alguma coisa, mas eu só quero saber.” Seu rosto ficou corado. Ele sufocou uma maldição e desviou o olhar, mas rapidamente voltou a Adam. “O que capturou seu interesse sobre o casal no bar?” “Eu sabia!” Adam explodiu em gargalhadas e descobriu que tinha energia suficiente para rastejar até seu marido e subir nele. Ele não conseguia parar de rir, não importando o olhar feio que recebia por isso. “Viu? Você precisa saber.” Pausando, ele se inclinou para baixo e apertou seus lábios em um beijo. Persistente, Adam brincou com sua língua, provando a si mesmo, e tinha certeza que seu amor brilhava em seu olhar e através de todos os poros de seu corpo. “É por isso que eu te amo.” Rhone deslizou sua mão pelas costas de Adam, arrancando um arrepio, e a colocou em sua bunda. Ele os deixou confortáveis e olhou para cima com clara indulgência amorosa em seus olhos. “Você me pegou, querido. Conte-me tudo.“

166

Série Quinn Securuty - 03 Dizendo Eu Aceito - Cameron Dane  

Algumas das minhas publicações desta série foram marcadas como explicita. Para visualizar essas publicações basta realizar o seguinte: 1- Cl...

Série Quinn Securuty - 03 Dizendo Eu Aceito - Cameron Dane  

Algumas das minhas publicações desta série foram marcadas como explicita. Para visualizar essas publicações basta realizar o seguinte: 1- Cl...

Advertisement