Issuu on Google+

PROVAS DE DEZEMBRO NOS EUA E CANADÁ. CONHEÇA OS MELHORES TOUROS DO MUNDO. PÁGINAS 20 A 23 Gado leiteiro tipo exportação

Clones, recordes e show nas pistas pelo mundo U

Um final de temporada incrível, com as melhores vacas leiteiras em exibição no Brasil e na América do Norte

Essa talvez seja uma das capas mais simbólicas nesses dois anos de atividades do nosso Jornal Raízes Rurais. Nela, um resumo do estágio avançado em que se encontra a pecuária leiteira seletiva nacional. Como destaque principal, uma das grandes mães que a raça Gir Leiteiro já viu e que graças à biotecnologia tem seu DNA preser vado em três clones que nasceram este ano. Mãe de campeãs de torneios leiteiros e de pistas, Dengosa é um ícone de raça e produtividade e por isso seus filhos, machos, estão entre os de maior sucesso nas centrais. No segundo destaque, Missy, uma vaca que encantou os norteamericanos na WDE e na Royal. Foi suprema campeã em ambas e ajudou a consolidar a posição de eu pai, Goldwyn, como um dos grandes touros desse início de século, que ajuda colocar a raça Holandesa em um novo patamar de qualidade produtiva. Se Missy encantou os americanos e canadenses, o gado Holandês criado no Brasil encantou um norte-americano em especial. Norman Nabholz, jurado da Feileite, em artigo a um blog americano comparou as campeãs de categoria aqui com as grandes vacas de lá. E foi ainda mais longe: dedicou espaço a elogiar o vigor do Girolando e suas qualidades de adaptação e produção. O terceiro destaque, a novilha recordista de valorização na raça Girolando. Fêmea jovem premiada e diferenciada, Geórgia representa com todos os méritos o animal leiteiro tipo exportação. Uma boa leitura, feliz Natal e um ótimo 2012! Ádamo Andrade Gonçalves Editor

Dengosa TE F. Mutum, a grande campeã nacional e uma das grandes mães da raça Gir Leiteiro, e seus três clones na Alambari

Lewisdale Goldwyn Missy, a suprema campeã nos Estados Unidos e Canadá em 2011, é uma das vacas que tem ajudado a escrever a história de Breadale Goldwyn, touro canadense que está revolucionando a raça Holandesa. Página 7

ma reta final de temporada de tirar o fôlego nas exposições, torneios leiteiros e leilões por todo o Brasil e pelo mundo. Nesta edição, você terá os principais resultados das raças leiteiras na Feileite 2011, realizada em São Paulo, vai conhecer a nova recordista de produção da raça Gir Leiteiro, com média de quase 60 quilos de leite/dia e acompanhar a história dos clones da Dengosa TE F. Mutum, produzidos pela Agropecuária Alambari e Fazenda Mutum. Nos Estados Unidos, uma vaca e seu clone foram premiados na exposição de gado holandês.

JPZ Geórgia Argeu Linda FIV, a novilha que quebrou o recorde nacional de valorização da categoria na raça Girolando. Melhor fêmea jovem nacional 3/4 na Megaleite, ela foi vendida por Jorge Papazoglu a Agenor Afonso do Amaral. Página 13

GIROLANDO

HOLANDÊS

ARTIGO

LEGISLAÇÃO

RUI DA SILVA PINTO JR.

As grandes campeãs e melhores fêmeas jovens da Feileite

Todos os detalhes da Exposição Nacional realizada em SP

Genoma: ferramenta agora com resultados acomprovados

Senado aprova projeto do novo Código Florestal

Os detalhes da temporada na raça Holandesa

Páginas 4 e 5

Página 6

Página 18

Página 19

Página 20


2

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

Agropecuária Alambari apresenta clones da grande campeã Dengosa F. Mutum O Imagem da matriz com seus três clones ao lado rodou o mundo a partir das mídias sociais do Jornal Raízes Rurais

mês de novembro foi de festa na Agropecuária Alambari, em Resende (RJ). Depois de dois anos de trabalho intenso, finalmente o criador Marcelo Traça Gonçalves e sua equipe apresentaram ao mundo os três clones produzidos da grande campeã nacional Dengosa TE F. Mutum, que pertence ao Condomínio Alambari/ Mutum. As três bezerras foram produzidas pela In Vitro Brasil, de Mogi Mirim, e hoje estão com 6 meses de idade, com plena saúde e garantindo aos proprietário a segurança genética de um das melhores mães que a raça Gir Leiteiro já viu. Além de suas próprias

premiações em pista e na produção, Dengosa é mãe de Fita FIV F. Mutum, uma das recordistas de produção da raça, entre outras campeãs, e também de grandes touros de central, como Fardo FIV F. Mutum, Maestro e Hábil, touros em teste de progênie e entre os mais usados na produção de Gir e Girolando. Dengosa foi adquirida pel Agropecuária Alambari em novembro de 2009, no leilão Gir das Américas, no Rio. De lá pra cá, produziu bezerras recordistas de valorização, entre elas Cafira FIV Alambari (Dengosa x Vaidoso), vendida ao Grupo Monte Verde por R$ 120 mil. Para nós, do Jornal Raízes Rurais, foi uma honra

Os criadores e a equipe da Alambari na apresentação de Dengosa e seus três clones com seis meses de idade

poder registrar o momento. No dia da publicação da imagem em nossas redes sociais, centenas de comentários e

compartilhamentos fizeram com que a notícia corresse rápido pelo mundo, com a interação de profissionais e

NOTÍCIAS ATUALIZADAS DIARIAMENTE ATRAVÉS DAS MÍDIAS SOCIAIS

criadores de vários países da América Latina, dos Estados Unidos, Canadá e ainda da Índia e do Paquistão.


4

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

Baroneza Jurist, Melodia Jintx e Folia JM são as grandes campeãs da Feileite 2011

S

Feira reuniu 420 animais Girolando na pista de julgamento: a segunda maior exposição da raça

egunda maior exposição da raça Girolando, a Feileite reuniu em São Paulo no início de novembro animais consagrados e uma nova safra de fêmeas que encheram os olhos de quem passou pelo Agrocentro durante os cinco dias de exposição. Foram 420 animais em pista, com mais de 70% entre animais jovens, julgados por Limírio Cezar Bizinotto e seus auxiliares Cláudio André da Cruz Aragon e Patrick Brauner Resende Silva. Três grandes fêmeas receberam o título de grande campeãs por cada grau de sangue: Baroneza Jurist Santa Luzia (3/4), Melodia 2 Jintx 5 Estrelas (5/8) e Folia JM Monte Alverne (1/2). Entre os machos, o grande campeão 3/4 foi JPZ Basileu Argeu Linda FIV e o reservado JPZ Ícaro Toystory Carla FIV, ambos de criação de Jorge Papazoglu e exposição de Alexandre Saraiva de Moraes. O grande campeão 5/8 foi King Frank Dom Nato, de propriedade de José Donato Dias Filho, de Miguel Pereira (RJ), e o reservado foi Gastão Índio Sertão FIV, de propriedade de Nazareth Dias Pereira, de Carmo de Minas (RJ). Grande campeã nacional de

2011, título conquistado na Megaleite, Baroneza Jurist venceu também como melhor úbere adulto e teve como reservada grande campeã na Feileite a melhor vaca jovem 3/ 4 da exposição, Folha TE do Ribeirão Grande, de propriedade de José Carlos da Mata, de Pindamonhangaba Folia JM Realidade Tricordiana (SP). A terceira melhor vaca 3/ 4 foi Ging Lins, de Waldir Junqueira de Andrade, de Lins (SP). Entre as vacas jovens, o melhor úbere foi o de Façanha LT do Curtume, de Luciano Teixeira de Melo. No 5/8 o domínio foi completo de Melodia Jintx, de propriedade de Agenor Afonso do Amaral, da Fazenda Jardim, Melodia Jintx Barra Mansa (RJ). Foi melhor úbere jovem, melhor vaca Melodia Jintx jovem e a grande campeã da exposição. A reservada campeã foi Serelepe Leduc TE PF, que levou também o título de melhor úbere adulto. Serelepe é de propriedade de Alvimar Ferreira Barbosa Júnior. Assim como no 5/8, no 1/ 2 sangue a grande campeã foi Baroneza Jurist também a melhor vaca jovem. Folia JM Monte Alverne, de propriedade de Filipe Alves melhor úbere adulto 1/2 Marco Antônio Procópio de 1/2 sangue foi Blu Astro Gomes, de Itaperuna (RJ). A sangue foi Realidade Oliveira, de Carmo de Minas Batgirl, de Luiz Carlos reservada grande campeã e Tricordiana, que pertence a (MG). A terceira melhor vaca Rodrigues.

NOTÍCIAS ATUALIZADAS DIARIAMENTE ATRAVÉS DAS MÍDIAS SOCIAIS


05

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

Rose, Vitrine e Henna são as melhores fêmeas jovens

O

Vitrine consegue a unificação dos títulos Megaleite e Feileite, repetindo o feito de Kênia em 2010

primeiro dia de julgamento da raça Girolando foi destinado aos animais jovens. Começando pelo grau de sangue 3/4, a melhor fêmea jovem foi Carmelo Rose Dolman, que venceu este ano também em Barra Mansa e Carmo de Minas. Rose é de propriedade de Enéas Brum, de Paraibuna (SP). A reservada campeã foi Adrenalina Spirte Santa Luzia, de José Coelho Victor, e o terceiro prêmio ficou com Real M, uma filha de September Storm de propriedade de Márcio Moraes Sampaio, de Aiuruoca (MG). As fêmeas 1/2 sangue entraram na pista em seguida e novamente um show de bezerras no grau de sangue de entrada da raça. Repetindo a

Rose

Megaleite, o título ficou com o criador Filipe Alves Gomes, de Itaperuna (RJ). Henna FIV Eduard Volta Fria venceu a categoria novilha mirim e foi a melhor fêmea jovem 1/2 sangue da Feileite. A reservada campeã foi Paliça Suzamara Vale Ouro Monastério,

Vitrine

Henna

vencedora da categoria bezerra júnior, e de propriedade de Enéas Brum. O terceiro prêmio ficou com Leide Irislene Ocidente da Origem, de criação e exposição de Marco Antônio Procópio de Oliveira, de Carmo de Minas (MG).

Soberana nas principais pistas em 2011, Vitrine FR Recreio unificou os títulos da Megaleite e Feileite 2011. Ela pertence a Mila de Carvalho Laurindo e Campos, Fazenda Recreio, de São José de Ubá (RJ), venceu a categoria novilha mirim e ficou com o

título de melhor fêmea jovem 5/8. A reser vada foi Melindrosa Morrie JMTJ, de propriedade de Salomon Jung Mim Ma, da Agropecuária Ma Shou Tao, e o terceiro prêmio ficou com Diva FIV Vilão TS da Muquém, de Tomaz Sérgio Andrade de Oliveira Júnior.

NOSSO PORTAL DE NOTÍCIAS DEDICADO À GENÉTICA LEITEIRA - WWW.RAIZESRURAIS.COM.BR


6

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

Tulipa é grande campeã, consagra Goldwyn também no Brasil e dá título de melhor criador à Morro Agudo Exposição Nacional da Raça Holandesa reuniu criadores de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e Paraná

M

orro Agudo Goldwyn Tulipa é a grande campeã nacional 2011 da raça Holandesa, título conquistado na 43ª Exposição Brasileira da Raça Holandesa HPB e HVB, que aconteceu na Feileite, em São Paulo. Melhor vaca jovem e úbere jovem da exposição, Tulipa mostrou-se ainda melhor do que na Exphomig, realizada em Barbacena (MG) em setembro. Em 60 dias ela escreveu sua história na raça. É a matriz mais valorizada (R$ 240 mil) e agora a grande campeã nacional, comercializando prenhezes acima e R$ 50 mil. Realmente um fenômeno. Tulipa foi adquirida por Celso Ceravollo Paoliello, da Fazenda São Luiz Gonzaga, Guaxupé (MG), no leilão Parada da Perfeição, em Barbacena. A reser vada grande campeã foi JEN Cristine Allen-TE, de propriedade de Felipe Eduardo Nézio Reis, do Sítio Bela Vista, Barroso (MG), e o terceiro lugar ficou com a multicampeã Kuipercrest Storm Butterfly, de Érica José Nolli, Fazenda Cachoeira, Caeté (MG). A terceira vaca nacional foi Kivi Jayz Rosa 710, de propriedade de Johan Christiaan Kiers, de Castro (PR), uma das vacas mais elogiadas pelo jurado americano Norman Nabholz, que a comparou a Har vue Roy Frosty, uma das melhores vacas do mundo. O melhor úbere adulto foi para Bocaina James Pintada Vilma, de propriedade de Manuel Jacinto Gonçalves, de Itanhandu (MG). A exposição contou com 188 animais HPB e 61 HVB e teve a participação de expositores de Goiás, Minas Gerais, Paraná e São Paulo. O grande Campeão foi JEN Edward Atlas-TE, de Ellos José Nolli. O prêmio de Melhor Expositor Nacional ficou com Felipe Eduardo

Nézio Reis e de Melhor Criador Nacional, pelo segundo ano consecutivo, com a Fazenda Morro Agudo, de Pindamonhangaba (SP). Entre as fêmeas jovens, vitória em dose tripla da Fazenda Morro Agudo. MA Limone Goldwyn Varanda foi a campeã, MA Tulipa MR Sam Vinea, filha da grande campeã

Tulipa, foi o segundo prêmio e MA Limone Spirte Unaí a terceira colocada. Também sob a batuta de Norman Nabholz, que elogiou a qualidade dos animais e disse que algumas categorias tiveram campeãs que poderiam facilmente competir nos EUA. Durantesua passagem pelo

Brasil, Nabholz se impressionou com a qualidade do Girolando, segundo ele pelo vigor híbrido, resistência a doenças e capacidade de se adaptar às condições climáticas extremas. A melhor vacajovem, melhor úbere jovem e grande campeã nacional Vermelho e Branca é

NOTÍCIAS ATUALIZADAS DIARIAMENTE ATRAVÉS DAS MÍDIAS SOCIAIS

RCH Saúva 815 Waltinho, de propriedade de Raul Pereira de Carvalho, de Parisi (SP). A reservada campeã foi BUR JR Monica 1679 e o terceiro prêmio ficou com Constentation Xairel AdventRed. O grande campeão vermelho e branco foi Amorim Imperador Advent Red.


07

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

Breadale Goldwyn: já houve na história outro touro tão bom como este? A A consagração de um touro que dominou as duas principais exposições da raça Holandesa no planeta

vaca de 1 milhão de dólares, Eastside Lewisdale Goldwyn Missy, entra para a história como uma das melhores de todos os tempos ao se consagrar suprema campeã nas duas principais exposições da raça Holandesa do planeta: a World Dair y Expo, nos Estados Unidos, e a Royal Winter Fair, no Canadá. Isso, em menos de 30 dias entre um evento e outro, ocorridos em outubro e novembro passados. E junto com a exuberância de Missy nas pistas norte-americanas, uma grande questão movimentou as duas exposições: será Breadale Goldwyn o melhor touro de todos os tempos da raça Holandesa? Afinal, em praticamente todas as categorias, de bezerra mirim até vaca 5 anos, ele reinou absoluto como o touro com o maior número de filhas premiadas.Somente nas duas últimas categorias, vaca adulta e vitalícia, Goldwyn não obteve premiações. Justamente por não haver nenhum de suas filhas ainda nestas classes de julgamento. A partir de 2012, o domínio pode ser absoluto. No total, Goldwyn venceu 10 das 16 categorias individuais, incluindo 6 dos 9 em fêmeas paridas. O jurado na Royal foi o mesmo Brian Carscadden, de Guelph, em Ontário, que este ano julgou a Expohomig, em Barbcena (MG). A reservada grande campeã foi outra filha de Goldwyn, RF Goldwyn Hailey, que levou ainda o título de melhor úbere. A menção honrosa ficou com StoneFront Iron Pasta, a campeã vaca vitalícia.

Vacas e fêmeas jovens Em meio ao estrondoso aparecimento de filhas espetaculares de Goldwyn, a melhor vaca jovem foi uma filha de Damion em mãe Goldwyn. Silvermaple Damion Camomile, reservada

grande campeã em Madison, venceu a categoria 3 Anos Júnior e sagrou-se a melhor vaca jovem na Royal. Teve como reser vada Pineland Goldwyn Tidbit-ET e terceiro

prêmio Stanhope Leah Goldwyn. Das 7 categorias de fêmeas jovens, as quatro com bezerras e novilhas de maior idade foram vencidas por filhas de

Goldwyn. No entanto, Alexander, Aftershock e Dusk venceram as três primeiras, nesta ordem. No campeonato de fêmeas jovens, porém, brilhou novamente a força de

Goldwyn, com a vitória de VTPond-View Gwyn Libby. Lafontaine Aftershock Arrie foi a reser vada campeã e Delcreek Fatal Attraction, filha de Dusk, a menção honrosa.

NOSSO PORTAL DE NOTÍCIAS DEDICADO À GENÉTICA LEITEIRA - WWW.RAIZESRURAIS.COM.BR


8

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

Fato inédito: Apple e Apple 3, original e clone, são premiadas simultaneamente em Madison No Canadá, a Royal produziu mais uma supercampeã da raça Vermelho e Branco: Blondin Redman Seisme

A

World Dairy Expo de 2011 entra para a história por registrar pela primeira vez um encontro da campeã e seu próprio clone. KHW Regiment Apple-Red, a grande campeã Vermelho e Branco, venceu a categoria vaca adulta e seu clone KHW Regiment Apple 3-Red conquistou a categoria 2 anos júnior e foi a melhor vaca jovem. No grande campeonato, Apple ficou com o primeiro prêmio e Apple 3 com a menção honrosa.

Seisme é bicampeã no Canadá A exposição de gado Holandês Vermelho e Branco do Canadá, realizada durante a Royal, produziu mais uma supercampeã da raça: Blondin Redman Seisme consagrou-se bicampeã consecutiva do evento dias após ser vendida pela Morsan Farms para a MilkSource Genetics. Recém-

Apple e Apple 3, grande campeã e menção honrosa para uma grande matriz e seu clone pela primeira vez na história

parida, Seisme não participou de Madison, onde também venceu em 2010. Segundo os analistas da Holstein International, sua chegada na

classe de 5 anos foi ansiosamente esperada. Seisme não decepcionou: ela já estava surpreendentemente limpa e seu úbere em plena forma.

Blondin Redman Seisme, grande campeã HVB no Canadá

(24) 9991-0050 NOTÍCIAS ATUALIZADAS DIARIAMENTE ATRAVÉS DAS MÍDIAS SOCIAIS


10

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

Recorde mundial de produção de leite é quebrado durante a Fenagro 2011 A Insistência, da Bahia, e Iaiá, de Goiânia, batem recorde mundial nas categorias Vaca Jovem e Vaca Adulta da raça Gir Leiteiro

Bahia conquistou seu primeiro recorde mundial de produção de leite, no torneio leiteiro que aconteceu durante a 24ª Feira Nacional da Agropecuária (Fenagro), no Parque de Exposições de Salvador, na primeira semana de dezembro. O título foi conquistado pela vaca Insistência, da raça Gir, na categoria Vaca Jovem, que, como o próprio nome dela já diz, garantiu a vitória depois de sucessivas tentativas do criador José Geraldo Vaz Almeida, da fazenda Belo Horizonte, localizada no município de Amargosa. A média alcançada pelo animal na competição foi de 50,197 quilos/dia (VER TABELA COMPLETA AO LADO), ultrapassando o recorde antigo que era de 49,393 quilos/dia. “Essa conquista é resultado de um ano de trabalho, com manejo alimentar adequado, ração balanceada, reprodução na época certa, entre outros inúmeros cuidados dia após dia. Ficamos felizes não apenas por esse título valorizar o nosso trabalho e o nosso rebanho, mas, sobretudo, por fortalecer o nome da Bahia na produção de leite mundial”, avalia o pecuarista vencedor José Geraldo. Agora, Insistência, que tem 47 meses, está entre as três melhores vacas do mundo, como uma doadora de elite. Outro animal, dessa vez na categoria Vaca Adulta, também atingiu um novo recorde na competição. Preparada pelo médico veterinário Beto Vilela, de Pouso Alto (MG), a vaca Iaiá, da raça Gir alcançou a marca, conferida a partir da média de ordenha nos três dias do concurso, de 59,163 quilos, superando, e muito, o antigo recorde mundial que era de 52,793 quilos ao dia. Em comemoração ao feito, o criador Dilson Cordeiro da Fazenda Vila Rica, em Goiânia, foi parabenizado ao som de

Iaiá (acima) produziu mais de 59 quilos de leite/dia, superando em mais de 5 quilos o recorde anterior de Fécula. Insistência superou Via em mais de 1 quilo. Novos fenômenos da raça, que teve uma temporada repleta de quebra de recordes em todas as classes Zeca Pagodinho, cuja canção de sua autoria inspirou o nome da premiada vaca. Ao término do concurso, os criadores recordistas foram banhados com o leite da última pesagem. Ambos associam a vitória à genética animal e à prática diferenciada de manejo. O torneio leiteiro da raça Gir contou com a participação de 22 animais inscritos. Os torneios leiteiros da

Fenagro buscam mostrar o potencial do animal e conferir a linhagem mais produtiva. Dos 1,1 mil bovinos expostos na feira, as raças com aptidão leiteira Gir e Girolando participam da exposição com 350 e 162 animais, respectivamente. Por ser um concurso oficial, o status ganho com a premiação em troféus vai constar no histórico e entra

para a vida produtiva do animal. Uma vaca vencedora pode ter seu valor de venda multiplicado em até 100 vezes. O leite acondicionado em tanque de resfriamento será doado para creches de Salvador.

vendida na noite do dia 2 de dezembro, em Salvador, BA, para a Fazenda Uberaba, de Minas Gerais, propriedade do criador Eurípedes José da Silva. O selecionador investiu R$ 98.400,00 para ter o direito de uma prenhez livre Prenhez da Iaiá acasalamento com a doadora recordista. No pacote também A primeira prenhez da foi uma prenhez da mãe de Iaiá, matriz Iaiá TE Vila Rica foi a matriz Fada Vila Rica.

NOTÍCIAS ATUALIZADAS DIARIAMENTE ATRAVÉS DAS MÍDIAS SOCIAIS


NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

NOSSO PORTAL DE NOTÍCIAS DEDICADO À GENÉTICA LEITEIRA - WWW.RAIZESRURAIS.COM.BR

11


13

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

JPZ estabelece novo recorde nacional de valorização Agenor Amaral, da Fazenda Jardim, adiquiriu a melhor fêmea jovem 3/4 nacional, JPZ Geórgia Argeu Linda FIV, por R$ 99 mil

J

orge Papazoglu reuniu convidados no dia 12 de novembro na Fazenda Santa Luccia, em Inhaúma (MG), para um dos leilões de liquidação de plantel Girolando mais aguardados da reta final de temporada 2011. Com uma média geral de R$ 6.212,25, o Leilão de Liquidação de Plantel Agropecuária JPZ - Fazenda Santa Luccia registrou um novo recorde para valorização de novilha Girolando. Geórgia Argeu Linda FIV, melhor fêmea jovem nacional 3/4 Megaleite

2011 foi vendida a R$ 99 mil ao criadores Agenor Afonso do Amaral, da Fazenda Jardim, Barra Mansa (RJ). Geórgia foi um dos destaques do remate, que contou ainda com a venda de todo o time de pista da JPZ, incluindo a grande campeã nacional 3/4, Baroneza Jurist Santa Luzia, que foi a grande campeã també na Feileite 2011. O leilão teve as seguintes médias por categoria: bezerras (R$ 4.444,99), novilhas (R$ 5.612,47), vacas (R$ 8.442,85), vacas Gir Leiteiro (R$ 9.331,20).

Geórgia

NOSSO PORTAL DE NOTÍCIAS DEDICADO À GENÉTICA LEITEIRA - WWW.RAIZESRURAIS.COM.BR


14

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

Liquidez mostra a força comercial das raças leiteiras durante Feileite Quatro grandes eventos promovidos pela Embral registram aumento de 50% no faturamento em relação a 2010

Q

uatro grandes l e i l õ e s promovidos pela Embral Leilões durante a Feileite 2011 (5ª Feira Internacional da Cadeia Produtiva do Leite), em São Paulo, de 31 de outubro a 4 de novembro, registraram um aumento no faturamento de mais de 50%. O crescimento comparado aos remates realizados em 2010 demonstram a força da genética coloca à venda por criadores de Girolando, Jersey e Holandês. O 1º Leilão Genética da Capital, realizado dia 31 de outubro pelo Núcleo de Criadores de Carmo de Minas, vendeu matrizes e fêmeas jovens premiadas na Megaleite 2011 e nas principais exposições do ranking da raça Girolando e alcançou a média de R$ 12.862,22. As vacas obtiveram média de R$ 13.365,71, novilhas de R$ 11.640,00, bezerras R$ 9.168,00 e prenhezes a R$ 31.200,00. O segundo evento da Embral na Feileite também teve como destaque a raça Girolando. No dia 2 de novembro, o 2º Leilão Nação Girolando reuniu criadores de

P

Promotores abrem o 1º Leilão Genética da Capital, que reuniu na Feileite, em São Paulo, criadores de Carmo de Minas e convidados de diversos estados

destaque de São Paulo e Minas Gerais e vendeu doadoras e futuras doadoras. O evento alcançou a média de R$ 16.797,65, com bezerras sendo comercializadas em média por R$ 18.720,00, novilhas a R$ 10.704,00, matrizes a R$ 17.162,66, aspiração a R$ 25.200,00 e prenhez a R$

16,620,00. No dia 3 de novembro, as estrelas da noite foram os animais da raça Jersey, que também mostraram um novo vigor comercial e obtiveram uma média de valorização geral dee R$ 7.100,00. O 2º Estrelas do Jersey registrou matrizes paridas cotadas em média por R$

9.057,39, as novilhas a R$ 6.144,00, as bezerras a R$ 3.648,00 e prenhezes a R$ 5.040,00. Fechando a programação comercial e os eventos de toda a programação da Feileite 2011, o 2º Estrelas Nacionais da Raça Holandesa apresentou alguns dos melhores animais da raça no

Brasil, cujas prenhezes foram comercializadas acima de R$ 50 mil. A média geral do leilão foi de R$ 11.404,44, com as seguintes médias por categoria: bezerras (R$ 6.360,00), novilhas (R$ 8.160,00), vacas (R$ 17.184,00), prenhezes (R$ 28.620,00) e macho (R$ 7.200,00).

Genética Girolando In Rio obtém faturamento médio de R$ 6.232,00

ela primeira vez reunidos como promotores de leilão, Fazenda Jardim e Fazenda Vilarejo e convidados apresentaram ao Brasil a grande qualidade genética que faz no Rio de Janeiro um dos estados com maior valorização dos animais Girolando. O 1º Leilão Genética In Rio, realizado no Hotel Vilarejo, em Conser vatória (RJ), registrou média geral de R$ 6.232,95 e venda de animais

para diversos estados através da mesa operadora da Embral Leilões, que contou coma transmissão ao vivo do canal Terraviva. O leilão registrou as seguintes médias por categoria: Girolando - bezerras (R$ R$ 5.400,88), novilhas prenhes (R$ 7.776,00), embriões (R$ 6.091,20), prenhez (R$ 7.776,00), vaca seca (R$ 10.886,40), vaca em lactação (R$ 9.331,20) e bezerra Gir Leiteiro (R$ 13.737,60).

Agenor e Frederico

NOTÍCIAS ATUALIZADAS DIARIAMENTE ATRAVÉS DAS MÍDIAS SOCIAIS


16

NOTÍCIAS ATUALIZADAS DIARIAMENTE ATRAVÉS DAS MÍDIAS SOCIAIS

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011


NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

NOSSO PORTAL DE NOTÍCIAS DEDICADO À GENÉTICA LEITEIRA - WWW.RAIZESRURAIS.COM.BR

17


18

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

Embrapa Gado de Leite festeja seus 35 anos de fundação

GENOMA

Uma grande ferramenta que agora tem resultados comprovados • Fábio Nogueira Fogaça

N

os últimos dois anos, nenhum conceito tem sido mais abordado na criação de gado leiteiro em todo mundo do que o Genoma. É uma área das pesquisas muito atraente e tem feito do melhoramento genético um tema muito popular. Mas porque Genoma tem essas proporções de um negócio tão grande? A resposta reside no fato de que o progresso genético depende de apenas quatro fatores: 1. INTENSIDADE DE SELEÇÃO - quando os animais são selecionados rigorosamente com base em algumas características, mais progresso genético poderá ser feito; 2. ACURÁCIA - com uma alta confiabilidade das provas, estamos mais certos de que a melhor genética será passada aos descendentes; 3. VARIAÇÃO GENÉTICA - um elevado grau de diferença (variação) entre os melhores animais para uma determinada característica e os piores animais nessa mesma característica permite com que mais progresso possa ser feito; 4. INTERVALO DE GERAÇÕES - a velocidade do progresso genético é mais rápido quando os genes são transmitidos dos pais para filhos em um curto período de tempo. O poder na ciência do Genoma permite que as provas genéticas das vacas e touros, possam ser estimadas com maior precisão (confiabilidade) em uma idade mais jovem, o que reduz o INTERVALO DE GERAÇÃO. Além disso, como a precisão da avaliação genética melhora, podemos também focar apenas na melhor genética, o que melhora a INTENSIDADE DE SELEÇÃO. Genoma afeta positivamente três dos quatro fatores que causam o progresso genético: INTENSIDADE DE SELEÇÃO, ACURÁCIA e INTERVALO DE GERAÇÕES. Perguntas que frequentemente encontramos: Essa coisa de Genoma realmente funciona? Não temos que esperar até touros genômicos obterem as provas de teste de progênie para confirmarmos se as previsões genomicas são realmente confiáveis? São perguntas comuns, as quais queremos tentar esclarecer. Desde janeiro de 2009, o Genoma se tornou efetivamente “oficial”. E assim, desde janeiro de 2009 mais de 1.000 touros já tinham previsões genômicas e sem informações de filhas. Atualmente nas provas de Abril/2010, temos as filhas em produção. Portanto, agora somos capazes de usar a prova com filhas para testar a precisão das previsões de 18 meses atrás, quando estes touros não tinham nenhuma filha em lactação. Este grupo fornece um conjunto muito significativo para analisarmos a precisão das provas genômicas, bem como o que podemos esperar daqui para frente. Além dos dados de campo e as informações tradicionais de pedigree usados em avaliações genéticas, o Genoma oferece uma fonte extra de informação através do DNA dos animais. O grande impacto desta nova ferramenta será demonstrado aqui, através de uma análise das avaliações tradicionais (teste de progênie) em relação às avaliações genômicas. Para determinar a precisão do Genoma, vamos utilizar TPI como um índice, que inclui as características de conformação, produção e de saúde em seu cálculo. Esta mesma análise poderia para determinar a precisão do Genoma ser repetida com qualquer outro índice ou mesmo uma característica única, ainda assim teríamos resultados semelhantes. Nesta análise, iremos comparar a precisão das MP - TPI (tradicional média de parentesco para TPI – que era tudo o que tínhamos disponível para os touros jovens antes do Genoma), o GTPI - Jan09 (previsão genômica sem as filhas - Janeiro de 2009), e os GTPI - Abr10 (prova com filhas - Abril 2010). Desde janeiro 2009, o AIPL (Laboratório de Programas Melhoramento Animal – USDA) vem implementando algumas melhorias nas previsões genômicas. Assim, o rankeamento dos touros será mais importante do que apenas comparar valores reais de GTPI, mas listaremos ambos para fazer esta analise a mais concreta possível. Na Alta, por exemplo, tivemos 101 touros em janeiro de 2009 que tinham uma previsão genômica (sem dados das filhas), que em Abril/ 2010 possuíam um número suficiente de filhas para uma prova oficial. Na tabela 1, os 30 principais estão listados em ordem de GTPI para janeiro de 2009. Você poderá ver sua classificação correspondente, agora com informação das filhas em lactação em abril de 2010 (de 101 touros do total). Com base nesses dados, se foram selecionados os três melhores touros em janeiro de 2009 com base em suas GTPI daquele momento, teríamos selecionado os que acabaram se tornando os três melhores touros provados com filhas em Abril de 2010. O GTPI destes três touros em janeiro de 2009 tinham uma média de 2.049 e em Abril 2010 nas provas oficiais apresentaram média de 2047. A precisão é óbvia! No entanto, antes de encerrar esta leitura para ir comprar os melhores touros genômicos oferecidos hoje, nós precisamos ter certeza que esta análise é realista, com resultados semelhantes não pode acontecer o tempo todo. E se usássemos os 10 melhores touros para GTPI em janeiro de 2009? Cinco desses touros ainda estariam entre os 10 melhores com a avaliação de suas filhas na prova de Abril 2010, sete dos 10 estariam entre os 20, e todos os 10 estariam entre os melhores 30. O grupo mostrou uma redução média no TPI, no entanto, os ajustes efetuados em abril de 2010 com as previsões genômicas em touros jovens deve diminuir essa queda no futuro. O que aconteceu na extremidade inferior? Será que perderemos alguns touros, focando apenas naqueles com o maior genoma? A resposta é: muito raramente. Apenas um dos 20 touros no fundo dos GTPI em janeiro de 2009 estava nos melhores 50 touros depois da comprovação através das filhas em abril de 2010. Além disso, dos 10 melhores touros provados filha (Abril 2010), o menor do grupo foi classificado em 23 º GTPI em janeiro de 2009. Como estes resultados se comparam ao que aconteceu no passado? Nesta análise, também classificamos os touros com base nas tradicionais médias de parentesco (MP). Com este método, apenas três dos 10 touros MP - TPI conseguiram se colocar entre os melhores 10 da relação de TPI com prova oficial em abril de 2010. Os outros sete touros do alto daquele ranking dos 10 melhores para MP - TPI agora se posicionam entre 20º e 85º. A correlação da MP – TPI e GTPI com prova das filhas foi de apenas 0,53, e este número aumentou para 0,84 quando comparamos GTPI inicial e GTPI das provas com filhas, por isso temos melhorado significativamente nossa precisão e capacidade preditiva com a ciência genômica. Com este tipo de acurácia, não ouviremos mais o termo Aventura Genética ou “touro jovem” (qualidade genética desconhecida e com baixo custo de compra), pois com a precisão e acurácia que temos agora nos touros genômicos, poderemos comparar o resultado deles aos resultados da primeira geração de filhas do que com as informações tradicionais e antigas que tínhamos para os “touros jovens”. Já foi mencionado anteriormente que o grupo de touros com GTPI mostra uma diminuição geral do GTPI quando a informação de filhas é adicionada. No entanto, deve ter sido notada que a diminuição média do TPI é maior quando usamos a MP em janeiro de 2009 a prova de Abril de 2010, do que quando comparamos as provas genômicas em janeiro de 2009 a prova de abril de 2010. Alterações no ranking dos touros continuarão ocorrendo entre a previsão inicial com informação genômica e a da prova com informações das filhas, ainda que essas mudanças não sejam novas. As provas dos touros sempre mudarão quando adicionamos mais informações. A situação com Genoma não é diferente, no entanto, as mudanças não serão tão radicais. Ao avaliar essas tabelas, lembre-se que mudanças significativas no ranking de TPI têm tradicionalmente acontecido também entre as avaliações da primeira e segunda safra de filhas, e certamente não era incomum que alguns touros diminuíssem, pois mais informação era acrescentada. As mudanças aqui apresentadas são bastante semelhantes. Então, o que significa isto tudo? A genômica pode oferecer vantagens para o seu rebanho tanto direta quanto indiretamente. As vantagens indiretas são fornecidas pela empresa de IA que é seu fornecedor, que no seu programa de melhoramento faz uso de avaliação genômica. As informações sobre os ascendentes dos touros, combinado com as informações genômicas, equivale aos dados de aproximadamente 30 filhas. Então, mesmo quando um touro ainda não tem filhas em lactação e as informações genômicas estão incluídas em sua prova, ainda teremos uma prova bastante precisa e confiável. As empresas de IA fazem uso agora de touros jovens como pais de novos touros. Com a redução do intervalo de geração e aumento da intensidade de seleção, aumenta também o progresso genético e a acurácia. As vantagens diretas para o seu rebanho serão obtidas através da utilização dos touros com provas genômicas. Devo usar touros com prova genômica e no caso afirmativo, em que grau? Você pode tirar suas próprias conclusões, e a decisão é realmente uma questão de risco. Se você tem pouca tolerância a erros e possui uma criação de poucas vacas e as mesmas têm um manejo individual, você provavelmente irá querer usar um touro altamente confiável com repetibilidade acima de 85 ou 90%. Contudo, se você quer maximizar o ganho genético de seu rebanho inteiro e alcançar seus objetivos de melhoramento em um ritmo mais rápido, certamente o caminho para isso será através do uso de touros com prova genômica. No entanto, muito parecido com o mercado das ações, você terá que aceitar um pouco de risco para maximizar o esperado retorno. Naturalmente, o risco pode ser reduzido pelo aumento no número de touros a serem usados. Portanto, para aqueles que pretendem maximizar o ganho genético e estão dispostos a aceitar algum risco para fazer isso, certifique-se de definir cuidadosamente o seu plano genético. Em seguida, selecione um grupo de pelo menos 4 a 5 touros que irão ajudá-lo a maximizar o seu progresso genético e que estejam de acordo com seu planejamento genético.

Fábio Nogueira Fogaça é membro do Colégio Brasileiro de Jurados de Pista e gerente de produto da Alta Genetics

Presença de autoridades, homenagens, debates e lançamentos marcaram a data

A criadora Mila de Carvalho foi uma das homenageadas no evento

O

dia 24 de novembro de 2011 é uma daquelas datas que ficará para sempre marcada na história da Embrapa Gado de Leite. Foi neste dia que a Unidade festejou seus 35 anos de fundação, completados no dia 26 de outubro. A parte da manhã foi reservada à posse do novo Comitê Assessor Externo (CAE) da Unidade, cujos membros foram recepcionados pela Chefia da Unidade e visitaram as instalações. Durante a 21ª audiência pública do CAE os integrantes conheceram melhor os trabalhos desenvolvidos pela Embrapa Gado de Leite nas áreas de pesquisa e desenvolvimento, administração, inovação e transferência de tecnologias. À tarde aconteceu a cerimônia comemorativa com a presença de diversas autoridades federais, estaduais e municipais, além de inúmeros representantes de instituições de pesquisa e do setor agropecuário. O lançamento do selo e carimbo comemorativos dos 35 anos da Unidade foi um dos primeiros atos, tendo sido conduzido pelo Gerente Regional dos Correios, Sérgio Sacramento. Em seu discurso de abertura da solenidade, o Chefe-geral Duarte Vilela ressaltou o papel da Embrapa Gado de Leite no desenvolvimento do setor e agradeceu a fundamental contribuição dos parceiros externos e do corpo funcional da Unidade ao longo dessas três décadas e meia de conquistas. Um dos destaques do dia foi a série de homenagens feitas a instituições e personalidades que contribuíram para a trajetória de sucesso da Embrapa Gado de Leite. Confira abaixo a lista dos homenageados externos.

Filha de Engenho da Rainha Fast Gibson é grande campeã no RS Altair Valloto, do Paraná, julgou a raça Holandês na 37º Expofeira de Rio Grande, de 12 a 25 de novembro, no Parque Dom Filinto Eladio da Silveira. Médico Veterinário e Superintendente Técnico da Associação Paranaense, Altair elogiou os expositores e puxadores pelo padrão e qualidade dos ani mais apresentados. Segundo Márcia Gonçalves dos Santos, Superintendente Administrativo da Gadolando que esteve presente dando suporte ao evento, entraram em pista 53 animais sendo 34 jovens e 19 vacas. O julgamento foi concentrado em 13 de novembro. Estiveram representados os municípios de Santa Vitória do Palmar, Rio Grande, Pelotas, Bagé e São Lourenço do Sul.

NOTÍCIAS ATUALIZADAS DIARIAMENTE ATRAVÉS DAS MÍDIAS SOCIAIS


19

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

Senado aprova projeto do novo Código Florestal Novo Código Florestal, que ainda passa por nova tramitação na Câmara, vai garantir segurança jurídica aos produtores rurais

O

s senadores aprovaram na noite de terça-feira (06/12), no plenário do Senado, o projeto do novo Código Florestal (PLC 30/ 2011), substitutivo de autoria dos senadores Luiz Henrique (PMDB-SC) e Jorge Viana (PTAC) para o texto do então deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP), aprovado na Câmara dos Deputados em maio deste ano. Foram 59 votos a favor e sete votos contrários ao texto-base. Logo em seguida os senadores passaram a votar as emendas de destaque ao texto principal. Jorge Viana (PT-AC) acolheu 26 emendas de plenário de um total de 78 apresentadas. O

plenário rejeitou quatro destaques ao texto. A presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu, afirmou, antes da votação do texto-base, que depois de 15 anos, o Congresso Nacional percebeu a necessidade de atualização da legislação ambiental. “O Congresso Nacional vota sim pelo Brasil, pelos produtores rurais, pelo emprego, pelo PIB (Produto Interno Bruto) e pela alimentação do povo brasileiro”, afirmou. Para ela, o “dia de hoje é histórico”. O novo Código Florestal garantirá segurança jurídica aos produtores rurais.

Cepea/Leite: preço cai 4% em novembro Com o início da safra, o preço pago pelo leite ao produtor em novembro (referente à produção entregue em outubro) caiu 3,9% (3,5 centavos por litro) em relação ao mês anterior, ficando à média de R$ 0,8542/litro – a média é ponderada pela produção dos estados de RS, PR, SC, SP, MG, GO e BA. Entre os fatores que pressionaram as cotações estão o aumento da produção no Sudeste e Centro-Oeste do País e a queda de preços de leite longa vida. Nem a região Sul, onde a oferta diminuiu, conseguiu evitar recuo de

preços. Em relação a novembro/ 10, o preço médio do leite está 12,7% superior em termos reais, ou seja, já descontada a inflação do período (IPCA). O Índice de Captação de Leite calculado pelo Cepea (ICAPLeite) ficou praticamente estável entre setembro e outubro, com leve recuo de 0,15%, considerando-se a média ponderada pelos mesmos sete estados. Na região Sul (média ponderada dos três estados), houve queda de 3,5% na captação de leite em função do final da safra de inverno. Já em Goiás, o aumento do índice foi

de 4,3%; em São Paulo, de 2,5% e em Minas Gerais, de 1,8%, todos estimulados pela volta das chuvas. Para o pagamento de dezembro (referente à produção entregue em novembro), 83% dos representantes de laticínios/ cooperativas entrevistados (responsáveis por 95% do volume amostrado) esperam queda de preços. Para os 17% restantes (respondem por 5% do volume da amostra), deve haver estabilidade de preços. Nenhum dos agentes consultados, portanto, acredita em alta de preços para o próximo pagamento.

NOSSO PORTAL DE NOTÍCIAS DEDICADO À GENÉTICA LEITEIRA - WWW.RAIZESRURAIS.COM.BR


20

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

Planeta Holstein Por Rui da Silva Pinto Jr.

Final de ano em grande estilo para raça holandesa

Recordista vence torneio leiteiro da Megaleite Novilha produziu média de 78,397 quilos de leite/dia

S

etembro, outubro e novembro foram marcados por grandes eventos da raça pelo mundo. Em setembro aconteceu em Minas Gerais a Exphomig. Muita qualidade no evento, onde destacamos entre os animais jovens a novilha JEN Existence Jasper como melhor fêmea jovem, Morro Agudo Goldwyn Tulipa como melhor vaca jovem e como grande campeã a renomada Butterfly.

World Dairy Expo em Madison Aragon julga Outubro começa com a no Canadá

Missy

World Dair y Expo, em Madison (EUA), evento que é considerado a maior feira do setor leiteiro do mundo. Como nos três anos anteriores, o touro Goldwyn foi o premier sire (melhor touro). A melhor fêmea jovem uma filha de Goldwyn em uma vaca pertecente à família Raven. A grande campeã, Missy, mais uma filha de Goldwyn.

Supremacia Goldwyn

Tulipa

Em seguida vem a Feileite, em São Paulo, Quebec International e Royal Winter Fair, ambas no Canadá. Mais uma vez Goldwyn premier sire nos três eventos. Grandes conhecedores se perguntam: será que haverá limite para este gigante da raca? Será ele o melhor touro que a raça já viu? A raça poderá no futuro ser dividida em antes de Goldwyn e depois de Goldwyn? Nos três eventos a grande campeã foi filha de Goldwyn!!! Na Feileite, M.A.Goldwyn Tulipa, em Quebec, Jacobs Goldwyn Britany, e na Royal, Eastside Goldwyn Missy.

HVB na Feileite Bom número de animais, expositores e espectadores. Holandês Vermelho e Branco voltando a ter sua Exposição Nacional separado do Holandês Preto e Branco. A qualidade que foi colocada em pista fez lembrar os grandes eventos do passado.

Banho de leite “em pó” durante a premiação do torneio na Feileite

R

Aragon

Destaque especial para o jurado brasileiro Claudio Aragon, que julgou uma exposição em Quebec, no Canadá, da raca holandesa no mês de julho e julgará no mês de abril de 2012 a exposição Quebec Spring Show da raça Jersey.

Felipe Reis melhor expositor nacional

Felipe

Outro destaque da Feileite foi o jovem criador mineiro que conseguiu se sagrar melhor expositor jovem e geral na Nacional: Felipe Reis, de Barroso (MG).

aça com maior presença na Feileite 2011, a Girolando realizou pela primeira vez na feira um Torneio Leiteiro. A atual recordista de produção neste tipo de competição, a fêmea ¾ sangue Germina Benta venceu na categoria Novilha, sangrando-se Grande Campeã geral ao atingir a média de 78,397 kg/leite. Em outubro, Germina Benta, que pertence ao criador Bernardo Garcia de Araújo Jorge, tornou-se recordista da raça ao alcançar média diária de 79,03 quilos de leite durante a Exposição

Agropecuária de Lins (Expolins 2011). A campeã vaca geral foi a fêmea ½ sangue Fã Mergulhão, que teve produção média de 73,677. Ela pertence ao criador Geraldo Antonio de Oliveira Marques. Na categoria novilha 1/4 a vitória ficou com Origem da Centrogen FIV, com média de 31,217. Origem é de propriedade de Herbert Siqueira da Silva. No total, concorreram no 1º Torneio Leiteiro da Raça Girolando na Feileite 21 fêmeas, divididas nas categorias Novilhas e Vacas e por grau de sangue (1/4, 1/2 , 3/4 e 5/8).

Nas próximas três páginas, preparamos um resumo das novas provas de touros da raça Holandesa divulgadas em dezembro nos Estados Unidos (com touros locais e internacionais) e Canadá. Separamos tabelas individuais somente com os 10 melhores touros em TPI ou GLPI, Tipo, Úbere, Pernas e Leite. Dessa forma, é possível visualizar e comparar os touros de acordo com acada quesito. De uma maneira geral, as provas confirmaram touros da nova geração genômica como líderes de praticamente todo o sumário de provas. Os resultados completos podem ser acessados através de links na página do jornal na internet (www.raizesrurais.com.br) ou em nossas mídias sociais.

NOTÍCIAS ATUALIZADAS DIARIAMENTE ATRAVÉS DAS MÍDIAS SOCIAIS


NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

CANADÁ

NOSSO PORTAL DE NOTÍCIAS DEDICADO À GENÉTICA LEITEIRA - WWW.RAIZESRURAIS.COM.BR

21


22

ESTADOS UNIDOS (BASE LOCAL)

NOTÍCIAS ATUALIZADAS DIARIAMENTE ATRAVÉS DAS MÍDIAS SOCIAIS

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011


NOVEMBRO/DEZEMBRO 2011

ESTADOS UNIDOS (INTERNACIONAL)

NOSSO PORTAL DE NOTÍCIAS DEDICADO À GENÉTICA LEITEIRA - WWW.RAIZESRURAIS.COM.BR

23



Jornal Raízes Rurais - Edição de NOVEMBRO-DEZEMBRO 2011