__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1


creative


creative


revista

FOTO: TONINHO BRUNHARA

Editorial Querido amigo-leitor e parceiro, Começamos 2019 com todas energias possíveis para realizarmos nossas edições e eventos que virão ao longo do ano. Nossa redação está sempre borbulhando de ideias para que nossos conteúdos, impresso ou online, sejam cada vez mais completos, interessantes, dinâmicos e único a vocês, leitores, que nos acompanham com tanto carinho. Nosso primeiro evento do ano é o Q Boteco. É nossa quinta edição, dá para acreditar? O público pediu e nós atendemos com muito prazer. Estamos muito felizes em realizá-lo e vermos que a venda dos lotes se esgotam, todos, em meses. Dedicamos muito para produzi-lo e pensamos em cada detalhe da festa para que seja muito animada e divirta nossos convidados. O grupo Piracema e a Dona Ginga são os responsáveis pelo nosso palco e por fazer todo mundo sambar. Esse é nosso lema! Nesta edição, vocês encontrarão uma entrevista bastante interessante com o reconhecido Dr. Drauzio Varella, que bateu um papo conosco e compartilhou conselhos, dicas e visões sobre a saúde no Brasil, opiniões e reflexões que o tornam um profissional ímpar em nosso país. Esperamos que gostem. Trazemos também conteúdos de volta às aulas, início da vida universitária, dicas de como se organizar com planners, proteção da gravidez e tatuagens no verão e inauguramos o Perfil Q, um espaço para conhecermos nossos leitores. Desejamos uma ótima leitura. Um forte abraço!

Curta a Q qrevistaoficial

Acompanhe nosso site www.qrevista.com.br Siga a Q Q_Revista

DIRETOR RESPONSÁVEL David Benedetti - MTB: 64.709-SP david@qrevista.com.br DIRETORA EXECUTIVA Danielle Dalcin Benedetti - MTB: 64.708-SP danielle@qrevista.com.br JORNALISTA Giovane Almeida - MTB: 0080910/SP redacao@qrevista.com.br DESIGNER David Benedetti Bianca Glicério Fernandes • arte@qrevista.com.br FOTO CAPA Divulgação COMERCIAL Cauê Rossi • contato@qrevista.com.br AUDITORIA Athros | ASPR auditores independentes TIRAGEM: 10 mil exemplares DISTRIBUIÇÃO: Foco Distribuição AGÊNCIA RESPONSÁVEL Q CREATIVE Rua Benjamin Constant, 433 - Loja 3 Centro - CEP 13250-340 - Itatiba - SP CONTATO Tels.: (11) 4534.0519 (11) 99804-9105 (Dani) / 98149-0634 (Cauê) contato@qrevista.com.br • www.qrevista.com.br ASSESSORIA JURÍDICA Advocacia Bortolossi Mariah Carminatti Campos Leme Bortolossi Tel.: 4524-0804

David e Dani Dalcin Benedetti Para anunciar (11) 4534.0519

FOTO CAPA Divulgação

e-mail: contato@qrevista.com.br

Faça parte da Q qrevista

Siga a Q @qrevista

Natália Penteado Sanfins Gaboardi LMN ADVOGADOS ASSOCIADOS (11) 4524-3691 / 4524-8556 / 99787-6646 A Q Revista não se responsabiliza por eventuais mudanças na programações fornecidas, bem como pelas opiniões emitidas nesta edição. O conteúdo dos anúncios publicados na Q Revista é de total responsabilidade dos anunciantes.


CARNAVAL

COMPORTAMENTO

EDUCAÇÃO

ESTÉTICA

CAPA

SAÚDE

12

20

24

28

Ô abre ALAS o portão: o carnaval vai entrar na sua casa

14

18

Espere o motorista no local marcado

É hora de voltar para a escola

BELEZA

CASA & DECORAÇÃO

CLUBE

FINANÇAS

CONTABLIDADE

36

40

44

46

Um novo Itatiba Esporte Clube

Quando as contas batem à porta

Está na hora de preparar o imposto de renda

34 É dia de arrasar!

Vai construir ou reformar? Cuidado com os resíduos de obras

Tatuagem 40º: o verão Drauzio Varella luta por pede atenção uma saúde de excelência

Movimento do Gyrotonic®

PERFIL

48

perfil Q Samantha Giani Massaretti


CARNAVAL

Ô abre ALAS o portão:

o carnaval vai entrar na sua casa Se os tradicionais bailes de carnaval, desfile em avenidas, viagens à praia ou interior de Minas não te alegram mais, talvez fazer sua própria festa seja uma nova opção.

O

carnaval está aí. As vinhetas das escolas de samba de São Paulo e Rio de Janeiro começaram a preencher os intervalos na televisão, os grupos de WhatsApp com convites de viagem em família ou amigos estão surgindo, e a galera toda confirma eventos a comparecer no Facebook. A sexta-feira, dia 1 de março, está chegando e você precisa decidir o que fará nos quatro dias mais alegres do país. Se pretende não mergulhar nessa farra e muito menos viajar para longe da agitação, planejar sua própria festa de carnaval pode ser uma ideia diferente e animada – se souber como fazer.

cansados dos carnavais anteriores entre viagens, avenida e bailes e aceitem sua proposta e só decidiram planejar por falta de ideia melhor. Quem sabe você não seja o cara inovador.

DÁ UMA ESPIADA NO ‘MODO DE PREPARO’:

Terceiro passo para curtir os quatro dias: programem-se para passarem todos os dias juntos. Vai ser legal. Se tiver piscina, melhor ainda. Decore o local com serpentina e confete, deixe o Spotify na playlist preferida, faça

Primeiro passo para não ser o chatão do rolê: sugira a ideia. Talvez sua família e seus amigos também estejam

12

Segundo passo para vender sua ideia de sossego/farra: se tiver um espaço grande na sua casa, ótimo. Chama a galera aí. Mas, se não tiver, que tal alugar alguma chácara e reunir a turma lá? Procure entre seus amigos quem possua uma ou pesquise em grupos do Facebook chácaras para locar. Não se esqueça de saber exatamente quantas pessoas vão dormir no local para saber o número de quartos necessários ou colchões a se levar.

um bom churrasco, prepare aquela sobremesa boa para depois do almoço, leve baralho, jogos de tabuleiro e não esqueça da cerveja. Sem cerveja não dá. Pense numa fantasia também. Vai ser engraçado. Quarto passo para não ferrar com tudo: atenção. Se beber, é claro que você não vai dirigir, né? É preciso limite também com a bebederia. Ah, e não é não. Se aquela cantada não rolar, relaxa. Tem outras pessoas dando mole. Quinto passo para não cansar o rolê: passeios. Lá pela segunda de carnaval pode ser que a galera fique um pouco desanimada. Não se preocupe. Procurem alguma cidade ou evento que esteja acontecendo para saírem um pouco. Em Itatiba tem vários bloquinhos de rua. Em Joaquim Egídio também. Sejam criativos. Até um barzinho diferente quebra o clima. O importante é não desanimar. WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!


creative


COMPORTAMENTO

Espere o motorista

no local marcado

Após deixar um emprego em uma das maiores construtoras do Brasil, a Odebrecht, no Rio de Janeiro, Wilson Vieira, de 41 anos, mudou-se para Itatiba junto de sua família e decidiu agarrar a oportunidade de se tornar Uber na cidade. “Era uma ferramenta que estava recém ativada na cidade”, diz o motorista que revela detalhes sobre a demanda da cidade. “É uma média boa de viagens, pois os os aclives e declives existentes em Itatiba geram uma dificuldade de locomoção rápida, inclusive para idosos e pessoas com deficiência. O público é bastante diversificado”, explica. Em relação à sua rotina, Wilson contou em entrevista a redação que começa a trabalhar a partir das 6h30 e realiza em torno de 25 viagens ao dia, sendo elas dentro e fora da cida-

14

de. “Acontece que alguns motoristas locais não gostam de fazer viagens saindo da cidade e na maioria das vezes essas viagens chegam para mim”, conta. “Já fui parar em São Carlos ou Santa Bárbara d’Oeste devido à recusa e esses locais são um atrativo para mim por me permitir conhecer novas cidades no estado de São Paulo”.

suas viagens e passageiros. QUANTAS ESTRELAS EU DOU? Nossa redação buscou por passageiros itatibenses que utilizaram o serviço dentro da cidade. Por unanimidade, seus motoristas eram de outra cidade e vinham trabalhar em Itatiba, em que a atividade de Uber ainda é escassa. Esse é o caso do paulista Pedro Ambrósio, que viveu em Itatiba e exerceu a atividade. “O público itatibense é muito diversificado, desde jovens a adultos. Fiz viagens particulares também por conta de contato com os passageiros, mas acabei por retornar a São Paulo meses depois”.

FOTO: RQUIVO PESSOAL

F

undada em 2009 nos Estados Unidos com a proposta inicial de táxis de luxo, a Uber é uma empresa multinacional que permite que passageiros busquem por motoristas por meio de seu aplicativo de acordo com sua localização. Tecnologia e praticidade se uniram e hoje a empresa se tornou referência no transporte privado urbano não só das grandes capitais do mundo como cidades dos interior, do qual motoristas tem migrado com frequência devido ao alto número de inscritos na plataforma. Em Itatiba não foi diferente. Há seis meses, a empresa permitiu a rodagem na cidade, o que facilitou a vida de muitos itatibenses que anseavam por essa praticidade – e também auxiliou para quem buscava uma grana extra no fim do mês.

A Uber chegou em Itatiba há um tempo e queremos saber: como foi sua experiência?

WILSON VIEIRA UBER

Questionado sobre o procedimento de como se tornar um motorista da Uber, Wilson compartilha que é necessário atividades bem simples. “Basta ter um carro com menos de oito anos de uso e possuir habilitação B com observação de Exerce Atividade Remunerada (EAR)”, diz. “Após isso, deve baixar o aplicativo Uber Driver e fazer a sua inscrição para liberação da unidade Uber em Jundiaí ou Campinas”. A taxa paga pela empresa por quilômetro rodado pode variar de R$ 1,20 a R$ 1,50, dependendo da reputação e avaliação do motorista de acordo com

A jovem Beatriz Denoni conheceu Pedro durante uma viagem e registrou seu número para viagens particulares fora do aplicativo. “Ele nos atendeu muito bem e decidi registrar seu número para quando precisasse ir a algum lugar”, revela. Já Carolina Fortino, que utlizou o aplicativo apenas uma vez em uma ida até o Itatiba Mall, conta que achou a tarifa baixa devido a distância e teve uma boa experiência. “O motorista, que era itatibense, foi super educado, soube o local exato para eu desembarcar e conversamos durante o trajeto. Mereceu as famosas cinco estrelas”, diz. Segundo o Datafolha, São Paulo é a cidade que mais utiliza Uber no mundo. Após chegar ao Brasil em 2014, em apenas três anos a empresa já havia se consolidado em 27 estados com mais de 500 mil motoristas parceiros e 20 milhões de brasileiros no aplicativo. WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!


creative


EDUCAÇÃO

É hora de voltar para a escola Como fazer as crianças entenderem que é preciso voltar às aulas?

O

processo de retorno aos estudos pode ser tranquilo ou bastante cansativo não só às crianças como aos pais. A rotina das férias deixa lacunas aos compromissos, mesmo que pequenos, dos menores que mantém seu foco em apenas se divertirem e aproveitarem as semanas sem escola. Mas, esse período, que é importante na fase de crescimento e conhecimento de mundo, pode se tornar um obstáculo quando chegado ao fim para um novo início de ano letivo. Segundo a psicóloga Stella Calvi Franco Penteado, é muito importante que os pais preparem seus filhos para a volta às aulas. “Desde o começo das férias, é preciso falar sobre a data de retorno, conversar sobre a rotina, acolher os anseios”, aconselha a psicóloga que ainda destaca que, se trabalhado esse diálogo durante as férias, a ida à escola se tornará mais tranquila e segura a criança. “Fazer um calendário para contarem os dias juntos é uma forma positiva de inserir a escola no contexto da criança para que não a enxergue como algo ruim”. Além de conversa, datas e calendários para instrução e acolhimento dos filhos, participar da preparação da volta às aula pode ser não só uma experiência marcante como também um incentivo e suporte para que a criança se sinta motivada a estudar. “Participar da compra de materiais escolares

18

e uniforme são atividades que fazem toda a diferença para a criança, principalmente se é uma nova escola”, diz Stella. “Se os pais passarem confiança e segurança, seus filhos também se sentirão assim”. A psicóloga orienta em relação ao processo de compra de materiais ser uma ótima oportunidade para ensinar aos filhos sobre custo e consumismo. “É importante os pais trabalharem o consumo consciente e mostrar aos filhos o que é necessário investir”. Questionada sobre crianças que não aceitam seu retorno às aulas com atitudes emocionais como choros e birra, Stella revela que é muito comum nesse primeiro momento. “Até nós, adultos, sentimos esse impasse quando retornamos de férias ao trabalho. É comum. Com as crianças, devemos continuar a motivá-las em rever seus amigos e professores e atividades que mais gostam de fazer”, explica. “Crianças gostam de ouvir experiências, então, os pais compartilhando suas histórias quando estudantes aproximam e mostram que a escola é um lugar bom”.

É necessário ter um diálogo e conhecimento bem amplos também no que diz respeito ao ambiente escolar, que há mudanças. Alunos trocam de escola ou turma, professores são revezados, direção sofre alteração. É função dos pais passar aos filhos essas intervenções e mostrar que o novo não é ruim e pode ser muito interessante. “Conversar com o professor, em caso de resistência ao retorno, é uma opção para que o profissional fique ciente sobre a criança e pense em estratégias para fazê-la se sentir confortável. Diálogo entre escola e família são importantes”. O retorno às aulas e suas mudanças não precisam ser doloridos. É natural e gera muitos sentimentos às crianças. O ideal é que a família acolha e trabalhe essa segurança durante as férias para que tudo ocorra de forma mais tranquila. “O diálogo com a escola a deixará atenta com seus alunos e conhecer qual tem mais dificuldade para saber como dará a atenção necessária. O importante é respeitar o tempo de cada criança.” WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!


ESTÉTICA

Tatuagem 40º: o verão pede atenção

Tatuar está entre os desejos daqueles que querem fazer de seu corpo uma tela de arte. As ideias podem ser inúmeras, os locais, dos mais diversos, mas o cuidado é um só.

Segundo o tatuador Lenno, reconhecido por seus trabalhos em Itatiba, após a realização do procedimento de uma tatuagem, o período mínimo para evitar exposição ao sol é 30 dias. “Isso se dá pelo fato da pele estar com os poros abertos nos primeiros dias, assim causando ardência e incômodo a área tatuada”, explica. Leno ainda alerta que o uso de protetores solares também deve ser evitado. “É indicado somente o uso de pomada ou hidratante neutro. Após saírem todas as casquinhas, aí sim é possível passar um protetor solar”, completa. O tatuador, que completa dez anos

20

FOTO: RODRIGO BIRAI

H

á quem não abre mão de eternizar um símbolo, uma frase, um desenho, um mantra, uma divindade ou o que quer que seja em seu corpo como tributo, respeito, filosofia, ideologia, resistência de que acredita. Na antiguidade, a tatuagem, que é uma prática datada há 3,5 mil anos, foi muito presente na sociedade egípcia para registrar as pessoas pelo que eram, cargo que exerciam e deuses que os protegeriam por meio de símbolos. Com o tempo, as propostas e exigências mudaram e a atividade mergulhou em esferas sociais como estilo de vida, personalidade e, acima de tudo, arte, que se diz por si só. Mas, por trás de todo cenário artístico e excêntrico, há uma questão importante não só ao tatuadores, que diariamente estampam seus trabalhos, como aos cuidados que a pele exige após um registro. O verão 2019 está com tudo e, para quem pretende arrumar um espacinho no corpo para decorar, é preciso atenção dobrada antes de sentar ou deitar na maca de seu tatuador.

de trabalho este ano, conta que durante o verão é comum a transpiração e, durante a sessão, o suor excessivo pode atrapalhar o processo, tanto ao cliente quanto ao profissional. “Pelo lado do cliente acredito que seja pelo desconforto, pois, como se já não bastasse estar sentindo dor, às vezes, a posição imóvel pode ser desconfortável. Pelo lado do tatuador é mais complicado. Com a pele transpirando, nós temos dificuldade em manter o decalque na pele”, explica. Lenno ainda revela que o suor pode acabar se tornando um “diluente natural” à tinta que está aplicando, pois, às vezes, é preciso uma cor mais sólida e preenchida, o que o suor acaba intervindo. “Nada que um bom ar condicionado no ambiente não possa resolver, item que inclusive é altamente indicado pelo órgão de vigilância sanitária”. Em relação aos tabus voltados à alimentação pós-tatuagem, Leno desmistifica alguns e reforça outros em cuidado e proteção ao trabalho. “Existem varias interpretações. Eu, por exemplo,

costumo dizer aos clientes apenas não exagerarem no consumo de carne de porco e derivados, no consumo de chocolate e alimentos gordurosos. Na verdade, acaba sendo uma generalização, pois cada organismo reage de um jeito, então, cada cliente tem que estar ciente de como funciona seu corpo e qual será a melhor forma de cuidar de sua tattoo”, aconselha. Questionado sobre o velho preconceito de que tatuagens podem interferir em carreiras profissionais e julgamos sociais, o tatuador acredita que essa realidade vem caindo aos poucos, mas não totalmente, pois ultimamente as tatuagens têm sido vistas como obras de arte e formas de expressão. “Acredito que isso foi muito ajudado pela mídia e seus reality shows sobre tatuagens. Tenho certeza que as próximas gerações que virão vão estar cada vez mais abertas às formas de artes, de expressão e muito menos preconceituosas, afinal ninguém nasce preconceituoso. Torna-se.”, finaliza. WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!


CAPA

DRAUZIO VARELLA LUTA POR UMA SAÚDE DE EXCELÊNCIA

FOTO: ILUSTRATIVA

Ícone no segmento em que trabalha há quase cinco décadas, o médico se consagrou junto à população pela democratização da saúde.

Por Michele Marreira

E

24

le é uma unanimidade na área médica com sua forma simples de abordar temas ligados à saúde. Drauzio Varella é médico oncologista desde os anos 70. Formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), sempre foi um estudioso em temas como o câncer e AIDS. Por 20 anos, dirigiu o serviço de imunologia do Hospital do Câncer em São Paulo. Sempre atento às mazelas da sociedade, iniciou um trabalho voluntário no extinto presídio do Carandiru no ano de 1989, investigando o vírus HIV nos detentos, criando inclusive uma revista em quadrinhos para alertar sobre a prevenção de doenças transmissíveis na cadeia. Com a implosão do presídio em 2002, passou a desenvolver trabalho semelhante com as detentas da Penitenciária Feminina do Carandiru, tendo lançado recentemente o livro ‘Prisioneiras’ com relatos das mesmas.

Outra faceta profissional do nosso entrevistado é a comunicação. Começou a falar sobre doenças, seus sintomas e prevenção, no final dos anos 80 nas rádios Jovem Pan 2 FM, 89 FM e Bandeirantes. Tempos depois, migrou para TV, tornando seu trabalho ainda mais conhecido no dominical Fantástico da Rede Globo. Por lá apresentou inúmeros quadros, como ‘Questão de Peso’, ‘Corpo Humano: O que Acontece Dentro da Gente’, ‘Essa Dor que Não Passa’, ‘Brasil sem Cigarro’, ‘Prisão Química’, entre outros.

Paulistano do Brás, bairro da zona leste da capital paulista, teve uma infância feliz, porém, restrito a uma saúde de boa qualidade. “Sou de uma época em que poucos tinham acesso aos médicos”, relembra, hoje, aos 75 anos.

Q Revista: O que as pessoas podem fazer para melhorar seus hábitos e conseguirem chegar bem à velhice?

Como escritor de ficção e não ficção contabiliza mais de 10 títulos publicados, entre eles ‘Estação Carandiru’, ‘Por um Fio’, ‘O Médico Doente’, ‘Carcereiros’. É palestrante de sucesso, além de encontrá-lo também em seu canal do Youtube, que atingiu a marca de 1 milhão de inscritos. Confira o bate-papo que tivemos com o médico mais querido do Brasil.

Dr. Drauzio Varella: O que aumenta a longevidade? Restrição calórica. A obesidade reduz a expectativa de vida,

provoca um fenômeno inflamatório crônico. No passado, imaginávamos que a gordura fosse uma reserva de energia. Sabemos que o tecido gorduroso é metabolicamente ativo. É a segunda maior glândula do organismo, só perde para a hipófise, que coordena as demais. A gordura libera estrogênio, progesterona, diversos hormônios que vão interferir no apetite. O açúcar é a tragédia do mundo moderno. No mundo inteiro corta-se a gordura, aumenta-se o consumo de carboidrato. Todos aqueles que têm tendência genética à obesidade ganham peso e adquirimos esse problema de saúde pública no Brasil e em outros países. Quando saímos desses padrões aumentamos os riscos de doenças cardíacas, metabólicas como diabetes, entre outras. O que pode ser considerado uma vida saudável? Há várias áreas dentro desse conceito. Primeiramente, como definimos saúde? Não é simplesmente a ausência de doenças. Implica no bem-estar que precisa ser físico, psicológico e social. Infelizmente hoje a convivência em público ficou cada vez mais difícil. Estamos mais isolados. Vivemos WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!


CAPA

FOTO: GLOBO/RAMÓN VASCONCELOS/JÔ SOARES

numa mobilidade urbana absurda. A vida moderna nos impõe um nível enorme de atividades. Qual a importância da atividade física na vida do ser humano? Realizar atividade física é muito importante. O corpo humano não foi criado para vivermos sentados o tempo todo. O cálculo que a Organização Mundial da Saúde (OMS) faz é que o impacto da vida sedentária seja da mesma ordem de impacto do fumo na saúde de uma pessoa. Em média, o cigarro reduz em doze anos a vida do homem e dez da mulher. O segredo é não engordar muito e fazer exercício, mudar o comportamento diário é difícil. O nosso corpo é a coisa mais importante que temos. Está esperando disposição para fazer exercício? Ela não virá. Mas é preciso encontrar algum momento do seu dia ou noite.

neira, o que virou atividade médica chega ser muito brutal para quem a realiza. Muito deles se tornam pessoas desagradáveis, às vezes, agressivos com os pacientes. É uma questão complexa. Sabia que entre os médicos a taxa de suicídio é o dobro da população geral? E entre os anestesistas são cinco vezes mais! Estamos vivendo uma situação grave e complicada. Seus quadros no programa Fantástico são de extrema relevância à população, independente da classe social. Até que ponto uma informação

FOTO: GLOBO/RAMÓN VASCONCELOS/CONVERSA COM BIAL

A saúde pública brasileira está preparada para oferecer um atendimento de qualidade? Há um esforço para levar saúde a todos. Atender cinco pessoas é uma coisa, e quando são trinta, num curto período? É bem diferente. Dessa ma-

de qualidade contribui na vida do telespectador? Quando a informação é precisa e compreensível, a população adere. Muitas vezes surgem fatos na internet que não passam por nenhum crivo. Eu vivo tendo problemas com isso. Há pouco tempo colocaram minha fotografia em um produto comercial. Não consegui localizar o responsável. Eles criaram um perfil falso no Instagram e a empresa isentou-se da culpa. Há um advogado especializado que fica atento a essas informações para mim. Informação pela televisão é um desafio enorme. Posso falar da minha experiência pessoal. Pessoas dos mais diferentes níveis assistem ao Fantástico no Brasil. Eu preciso falar com aqueles que não estudaram e não tem acesso

à leitura. A eles especialmente que se destinam, pois não têm outra fonte, no país isso representa mais de 60% da população. Ao mesmo tempo preciso fazer as pessoas que estudaram entender que não estamos realizando uma simplificação. É difícil encontrar esse equilíbrio, ninguém nasce sabendo, vamos acertando e errando. E quando trato de assuntos que não são da minha especialidade, estudo e converso com colegas que trabalham na área para que eu possa encontrar o foco. De que forma define seu ofício que salva muitas vidas? A finalidade da nossa profissão é aliviar o sofrimento humano. Curamos um pequeno número de doenças em relação a todas que existem. Isso só pode ser feito com empatia. Nós tivemos uma massificação da medicina, não acho errado. Sou de uma época que poucos tinham acesso aos médicos. O Brasil é o único país do mundo que, com mais de cem milhões de habitantes, decidiu fornecer saúde gratuitamente. Um avanço. Muitas pessoas lembram-se do “médico de família”; eles passavam nas casas, tomavam um cafezinho, davam conselhos. Minha família não teve isso, eu não tive pediatra. Nasci no Brás e todas aquelas crianças encontrava-se na mesma situação. Hoje é diferente. Não estou

FOTO: GLOBO/RAMÓN VASCONCELOS/PRISAOQUIMICA

FOTO: TV GLOBO/ZÉ PAULO CARDEAL

26

dizendo que será um tratamento maravilhoso, que todos serão atendidos em condições perfeitas. WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!


WWW.QREVISTA.COM.BR revista A informação que fica!

FEVEREIRO/MARÇO2019

27


SAÚDE

Movimento do

Gyrotonic

FOTO: LUIZ UCHOA

FOTO: HELGA FOTOGRAFIA

®

Método trabalha leveza, fortalecimento e alongamento do corpo inteiro. comuns”, comenta a fisioterapeuta Mariana Nader Bartholomeu, da Fisioarte.

magine realizar uma atividade prazerosa, que estimula os músculos do corpo, em movimentos circulares, e que ainda proporciona alongamento e sensação de bem-estar. Esse é o Gyrotonic® - Gyrotonic Expansion System, um método em que o corpo alcança sua máxima mobilidade, com movimentos amplos e que lembram os da yoga e tai chi chuan. Não é a toa, seu criador, o bailarino húngaro Juliu Horvath, o desenvolveu depois de perceber que havia levado o seu corpo ao limite e notar que precisava de algo que ajudasse a melhorar as dores que sentia.

Para realizar os movimentos, são utilizados equipamentos associados à anilhas, pratos com resistência e cordas ajustáveis aos alunos. “Dessa maneira, há facilidade na correção, controle mais preciso do movimento, melhora da coordenação motora, favorecendo também o trabalho cardiovascular dependendo da intensidade e velocidade da execução”, explica Mariana, que é a única habilitada e referência nos atendimentos em Itatiba e Jundiaí.

na resistência, versatilidade, previne as lesões provocadas pelo esporte”, acrescenta. Assim, como uma atividade complementar, o Gyrotonic® ativa o corpo a espiralar, expandir e alongar. “Como profissional e praticante, vejo no método uma forma honrosa de trabalhar o corpo. Ele é dinâmico, seguro e prazeroso em sua realização. Em uma aula, por exemplo, podemos sentir os benefícios na expansão dos movimentos, seus músculos, fáscias musculares e mobilidade nas articulações”. FOTO: LUIZ UCHOA

Os movimentos são fluidos, rítmicos e circulares, integrados à respiração e respeitando a fisiologia articular e individualidade de cada praticante, trabalhando o corpo como um todo. A atividade é um complemento à rotina e ajuda, desde dores na coluna, por exemplo, até a melhora de postura. “O Gyrotonic® é ideal para quem está buscando alternativas para complementar o treino diário e ajudar na performance. Os resultados são surpreendentes, para atletas ou pessoas

DE CRIANÇAS A IDOSOS

FOTO: HELGA FOTOGRAFIA

28

FISIOTERAPEUTA E IDEALIZADORA DA CLÍNICA FISIOARTE MOVIMENTOS E SAÚDE INTEGRADA

FOTO: HELGA FOTOGRAFIA

I

MARIANA BARTHOLOMEU

Mas, quem pode praticar? Segundo Mariana, o Gyrotonic® é para todas as idades. Desde crianças a idosos podem praticar como uma atividade física ou reabilitação. “Ele melhora a postura, a consciência corporal, força muscular, coordenação, alongamento, ritmo e respiração. São benefícios para o corpo como um todo! No caso dos atletas, principalmente em modalidades competitivas, o Gyrotonic® promove melhora

Além do Gyrotonic®, a Fisioarte também conta com uma equipe de profissionais da área da saúde como fonoaudióloga, psicóloga, cinco fisioterapeutas, uma educadora física e uma acupunturista.

PARA SABER MAIS: FISIOARTE MOVIMENTOS @fisioartemov (11) 9.5387.4663 Tel.: (11) 4524-8977 e-mail: fisioartemov@gmail.com R. Rodolfo Alberto Franconi, 182 Jardim Cel. Peroba - Itatiba/SP WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!


WWW.QREVISTA.COM.BR revista A informação que fica!

FEVEREIRO/MARÇO2019

29


SAÚDE

TERAPIA MANUAL NAS CEFALEIAS E VERTIGENS CERVICOGÊNICAS

A

tualmente, diversos pacientes que procuram o serviço de fisioterapia relatam queixas de cefaleia e/ou vertigem. Você sabia que grande parte dessas queixas são de origem cervical? Cefaleia ou dor de cabeça é um sintoma muito frequente, que pode ter diferentes origens e classificações. Uma queixa de alta prevalência, inclusive nos serviços de pronto atendimento, deve ser considerada um sinal de alerta, seja ela consequência de problemas graves ou não. As cefaleias podem ser classificadas como primárias ou secundárias. A mais comum na população geral são as primárias, de causa idiopática. Entre elas, as mais frequentes são a migrânea, popularmente conhecida como enxaqueca, cefaleia tensional, e a cervicogênica. Na maioria dos casos, trata-se de cefaleias de tensão, provocadas por um aumento excessivo da tensão a nível muscular, que podem derivar de várias alterações de posturas incorretas, mantidas por tempo prolongado, problemas estruturais nas articulações e discos vertebrais, na articulação temporo-mandibular (boca), stress, entre outros. Podem estar frequentemente relacionadas com

30

alterações da vascularização craniana, assim como com presença de sinusite. É necessário realizar um diagnóstico diferencial e eleger. A cefaleia também pode ser acompanhada ou deflagrada pela dor cervical, e o componente cervicogênico deve ser considerado em todo tipo de cefaleia. As cefaleias secundárias são o sintoma de uma doença subjacente, neurológica ou sistêmica, como, por exemplo, meningite, dengue, tumor cerebral, aneurisma. É essencial o diagnóstico diferencial entre cefaleia primária e secundária. Habitualmente deve ser investigada a causa da cefaleia secundária através de exames complementares. O tipo de cefaleia determina a abordagem da fisioterapia, e muitos fisioterapeutas desconhecem as maneiras de se avaliar, diagnosticar uma cefaleia e/ou uma vertigem de origem cervical e, principalmente, as formas de tratar. Por isso, é de extrema importância encontrarmos fisioterapeutas treinados e qualificados para agir em casos como esses. Agenda uma consulta e garanta sua qualidade de vida.

Dra. Sheila Adachi Mamede fisioterapeuta crefito3-41539-f

PARA SABER MAIS: ACQUAFISIO DRA. SHEILA ADACHI MAMEDE Tel.: (11) 4538-1302 (11) 9 6854-7490 www.acquafisioitatiba.com.br @acquafisio Acquafisio Itatiba Avenida Campinas, 47 Vila Brasileira | Itatiba-SP WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!


DESCUBRA A MAIOR VITAMINA PARA O CÉREBRO

Pois é, embora o esquecimento não seja exclusividade dos idosos, é sabido que a cada ano de envelhecimento o cérebro perde um pouquinho de suas capacidades. Trata-se de um declínio gradual e naturalmente. Todo mundo já teve algum lapso de memória em algum momento da vida, independente da idade. A explicação para isso é que o cérebro tende a apagar informações menos relevantes - ou de menos impacto emocional - para dar lugar a coisas relevantes ou fatos novos. Mas existe algo que possa ajudar minha atenção, memória, humor, reconhecimento, julgamento, interpretação, agilidade de raciocínio e outras capacidades cognitivas? A prática de atividades cognitivas tem sido de grande contribuição na redução da perda de memória e demais,

32

FEVEREIRO/MARÇO2019

citadas principalmente na terceira idade, ainda que não exclusivamente desta faixa etária. Mesmo que não possam impedir o surgimento das doenças neurológicas, como, por exemplo, o Alzheimer, elas são capazes de retardar os sintomas e a evolução da doença, mantendo as funções cerebrais por mais tempo. Mas quais seriam as atividades que podem ajudar meu cérebro e as funções do mesmo? A musicoterapia, a leitura, bingos e os jogos de mesa são muito eficazes para a memória, para atenção. Já as atividades físicas e mentais, danças e esportes são importantes para oxigenar nosso cérebro e liberar substâncias que vão atuar positivamente no nosso humor, e melhorando o esquecimento e envelhecimento cerebral. Lidar com tecnologias simples da vida atual como a tecnologia de smarphones favorece no estímulo cerebral devido a comunicação, socialização e acesso à informação. O segredo não é encontrar uma vitamina. A maior vitamina para o cérebro é se manter ativo. É, de fato, se mexer. Procure por algo que te motive e mantenha seu corpo em atividade.

FOTO: ARQUIVO PESSOAL

A

ndo com esquecimento, desatenção e o famoso cansaço mental. Isso é coisa de gente velha? Você é uma daquelas pessoa que se preocupam com esses estados e procura vitaminas e suplementos para o cérebro?

Dr. santiago

ESPECIALISTA EM em geriatria e psicossomática CRM 83759

PARA SABER MAIS:

Dr. Carlos Alberto Santiago Rua Senador Lacerda Franco, 495 Centro - Itatiba/SP Tels.: (11) 4487-1627 / 9 9501-0990 WWW.QREVISTA.COM.BR

revista A informação que fica!

FOTO: BANCO DE IMAGENS / FOTO MERAMENTE ILUSTARTIVA

SAÚDE


WWW.QREVISTA.COM.BR revista A informação que fica!

FEVEREIRO/MARÇO2019

33


FOTO: CRISTINA RAPOSO

BELEZA

É DIA DE ARRASAR!

Época de formaturas chegando, e você já escolheu seu penteado e maquiagem?

Tanto o cabelo quanto a maquiagem devem aguentar a festa inteira. A sócia-proprietária, cabeleireira e maquiadora do Salão Wandda’s, Ana Cândida Gava, conta que, para os penteados, hoje mais do que nunca estão sendo procurados cabelos com mais naturalidade possível. “A tendência desse ano vem com mechas mais soltas, menos sofisticadas, com bastante leveza. E é esse penteado que determina o look que a pessoa vai utilizar”. NO SALÃO Para as formandas, Ana indica cabelo preso para a grande noite. “Geralmente as roupas são mais estruturadas, brilhantes, e o cabelo preso no topo da cabeça, por exemplo, realça a sofisticação do momento, e dá um pouco mais de estrutura e glamour. Hoje estão também sendo usados os coques mais despojados, com bastante Babyliss. Outra boa pedida são é rabo de cavalo, alto ou baixo”. E para o cabelo crespo, ela indica as tranças no couro cabeludo. “Já cabelo cacheados ficam lindos com trança de lado, ou jogar o cabelo para o lado”. E para os cabelos curtos, as opções também são inúmeras: dá para ondular, trançar, fazer um semipeso na lateral, colocar algum acessório, como tiara, presilhinha. “Quem tem franjão também pode investir! Opção para cabelo curto não falta, e com acessórios então, fica muito bonito. ” Sobre o tempo para se arrumar, o ideal é que reserve de duas a duas horas e meia para o salão de beleza. “É o ideal, para dar tempo o suficiente para o cabelo e a maquiagem. Vale lembrar que esse horário deve ser agendado com antecedência, por conta da alta demanda”, aconselha Ana. ESFUMADOS E NATURAIS Já para as maquiagens, Ana conta que tem predominado o olho esfumado no escuro, ou o olho ‘nada’: apenas um deli-

34

ANA CANDIDA GAVA EMPRESÁRIA @anagava

Ana Candida Gava

FOTOS: ILUSTRATIVAS / DIVULGAÇÃO

D

epois de anos de dedicação e estudo, o grande dia chega. A emoção e a alegria tomam conta, com aquele friozinho na barriga e ansiedade para se jogar na comemoração. Chegou finalmente a hora de procurar o vestido mais lindo, aquele sapato, mas os itens que não podem ser decididos de última hora são o penteado e a maquiagem: eles são aquela peça-chave que vai ajudar a compor todo o look.

neador, uns cílios grandes que valorizam o olhar, e a pele bonita, estilo glam. Se ainda está em dúvida, Ana deu uma dica de ouro: “Basta combinar um cabelo preso clássico com um batom vermelho. É infalível.”, finaliza.

PARA SABER MAIS: WANDDA’S FASHION HAIR Aproveite nossas promoções seguindo Salão Wanddas nas redes sociais. Teremos campanhas de tratamentos póscolorações e mechas saindo do forno. Siga através do Instagram: @salao.wanddas @wanddas.baroneza Salão Wanddas Av. Pref. José Maurício de Camargo, 320 - Itatiba Mall Loja D12 - JD. N.S. das Graças www.wanddas.com.br wanddas@vmaxnet.com.br (11) 98531-4549 Tel.: (11) 4894-8014 WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!


WWW.QREVISTA.COM.BR revista A informação que fica!

FEVEREIRO/MARÇO2019

35


CASA & DECORAÇÃO

VAI CONSTRUIR OU REFORMAR?

CUIDADO COM OS RESÍDUOS DE OBRAS

A

construção civil é uma das atividades mais antigas que se tem conhecimento e, desde os primórdios da humanidade, vem sendo executada de forma artesanal gerando, como subprodutos, grande quantidade de resíduos chamados de Resíduos da Construção Civil, ou RCC, comumente tratados como entulho, sendo sua correta gestão e destinação uma questão estratégica. Segundo o Ministério das Cidades,

O que fazer e como fazer. os resíduos da construção civil são responsáveis por mais da metade do volume de resíduos sólidos gerados em meio urbano, porém têm a vantagem de serem absorvidos quase que totalmente através da correta destinação e reciclagem. A resolução 307/2002 do CONAMA – Conselho Nacional de Meio Ambiente, estabelece responsabilidades para toda a cadeia produtiva, contemplando: os geradores, transportadores, receptores e os municípios.

Classificação dos resíduos: Classes A,B,C e D, segundo a CONAMA/307

sólidos da construção civil Assim, sustentabilidade, lucro e qualidade podem ser agregados na construção de uma nova sociedade. Como fazer ? O responsável técnico pela construção deverá criar um Plano de Gestão de Resíduos que determine os volumes, métodos para reduzir o desperdício e de reutilização de tudo que for possível. Descartar corretamente somente o inservível, separando-os conforme as classes de resíduos e destinando-os para caçambas certificadas quando em grandes volumes, ou para quantidades de até 1m³ nos Ecopontos da Prefeitura de Itatiba. A Associação do Engenheiros e Arquitetos de Itatiba (AEAI) firmou um convênio com a Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de Itatiba para realização de uma campanha de conscientização e educação sobre o RCC. Ela terá início em março deste ano e se desenvolverá até o fim de 2019. Engº Civil Nelson J. Mostaço Presidente da AEAI Membro Instituto de Engenharia de SP

Entulho de construção não é lixo. Reduza, reutilize e recicle. Segundo a Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição, o RCC, entulho, é o conjunto de fragmentos ou restos de tijolo, concreto, argamassa, aço, madeira, papel, etc., provenientes das obras e de desperdícios na construção, reforma ou demolição de estruturas.

preservação ambiental. RCC precisa ser reduzido, reciclado e reutilizado. Isto é uma necessidade. Os reciclados podem gerar subprodutos como, por exemplo, areia, pedrisco, brita, bica corrida e rachão, que podem ser aproveitados em vários serviços nas obras particulares e na infraestrutura urbana. Para estes sub-produtos atenderem às exigências de qualidade do mercado, foi estabelecida a norma brasileira NBR 15116/04 - Agregados reciclados de resíduos

ONDE ENCONTRAR ASSOCIAÇÃO DOS ENGENHEIROS E ARQUITETOS DE ITATIBA www.aeai.com.br /aeaianote89 R. Miguel Hércules, 211 Jd. Tereza - Itatiba/SP contato@aeai.com.br Tel: (11) 4524-4088 www.creasp.org.br Acesse: Fiscalização > Denúncia on-line

Porém o RCC é mais do que isso: é desenvolvimento sustentável, é oportunidade de trabalho e de negócio, é

36

WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!


WWW.QREVISTA.COM.BR revista A informação que fica!

FEVEREIRO/MARÇO2019

37


CASA & DECORAÇÃO

Escolher o tom das paredes, dos móveis e até mesmo eletrodomésticos vai muito além da boa aparência.

A

o entrar em um ambiente, automaticamente o corpo e o cérebro fazem o trabalho de identificar os elementos que ali estão: móveis, espaço, e as cores. E, cada uma delas provoca uma sensação em nosso cérebro. No livro Psicologia das Cores, de Eva Heller, por exemplo, duas mil pessoas de diversas profissões e áreas foram consultadas a respeito das sensações de várias cores, e foram associados 160 diferentes sentimentos e características a cores específicas, desde amor ao ódio, otimismo à tristeza, entre outros.

bracional diferente. Sem mencionar que a escolha adequada pode gerar na iluminação da residência”.

Por isso, escolher as cores dos ambientes da própria casa não é uma tarefa fácil. “Elas possuem diversas funções e podem influenciar nas emoções, pois criam diferentes atmosferas, alteram visualmente as proporções de um ambiente, aquecem ou esfriam, valorizam, deixam o ambiente mais acolhedor ou criam centros de interesse”, comenta a designer de interiores, com especialização em Personal Shopper Decor, Delma Vilar.

E para aqueles que estão em busca de inspiração para esse ano, a Pantone classificou a Living Coral como a tendência de 2019, caracterizando-a como uma cor que irradia familiaridade e vida, que energiza e vivifica numa pegada suave. “Essa cor é simplesmente chique e versátil”, finaliza a designer.

Alegre, enérgico e ótimo incentivo à criatividade, a cor laranja aquece e estimula a comunicação e o apetite quando aplicada em ambientes de alimentação, como cozinha, espaço gourmet. VERDE

ESCOLHA Para fazer a escolha ideal para o cliente, Delma conta que, primeiramente, avalia o briefing que é feito por ela, logo na primeira visita, após um bate papo com o cliente. “Depois, o meu papel é identificar o perfil desse cliente, e com isso, trabalhar em cima da sensação que ele quer passar para o ambiente”.

Portanto, um ambiente com a cor certa pode ter efeitos em aspectos físicos, mentais e emocionais dos moradores da casa. “Isso porque cada tom possui uma energia vi38

LARANJA

A cor mais famosa por transmitir prosperidade e saúde, também é a cor da natureza, ótima para renovar as energias, quando aplicada MARROM

Remetendo ao clima rústico, a cor marrom é a estabilidade e conforto, sem deixar a elegância de lado. Geralmente a cor é utilizada em ambientes como pisos e detalhes, permitindo combinações de diversas cores e tonalidades. Fonte: Delma Vilar, designer de interiores, com especialização em Personal Shopper WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!

FOTOS: ILUSTRATIVAS / DIVULGAÇÃO

QUE COR SUA CASA VESTE?

SENSAÇÃO DAS CORES NOS AMBIENTES


WWW.QREVISTA.COM.BR revista A informação que fica!

FEVEREIRO/MARÇO2019

39


CLUBE

Um novo

Itatiba Esporte Clube

S

eja em shows, ou até mesmo para passar uma tarde, ou um dia diferente, o Itatiba Esporte Clube é um lugar conhecido, frequentado e querido por todos os itatibenses. Nascido em 1937, fruto de um time de futebol de garotos que queriam profissionalizar a modalidade, o clube cresceu e chega a 2019 aos seus 82 anos, com diversas novidades vindas da atual diretoria – que entrega o mandato em abril deste ano, após muitos desafios superados. “Quando disputamos a presidência, tínhamos um planejamento para o desenvolvimento das atividades no clube. No entanto, tivemos que mudar nosso planejamento diante da realidade pela qual passava o clube. Nosso primeiro desafio era diminuir a inadimplência e obviamente trazer os sócios de volta

40

Após grandes melhorias, atual gestão entrega mandato com infraestrutura renovada.

ao clube, mas para isso precisávamos atrativos e através disso mostrar o propósito do nosso trabalho”, comenta o presidente Washington Bortolossi. Segundo ele, o passo tomado foi uma reunião para propor uma postura diferente frente às finanças. “Tivemos duas mudanças primordiais nessa gestão que refletiu na gestão financeira: mudança estrutural, pela alteração do fluxo de documentos internos, com a conclusão dos trabalhos para implementar um almoxarifado central e a utilização de um sistema administrativo, controle de estoque, entre outros. E mudança de conceitos, que implica em oferecer aos sócios que pagam a manutenção do Clube maiores benefícios gratuitos, e treinamentos para os colaboradores”, comenta o diretor financeiro, Aloisio Vitiello.

washington bortolossi presidente do Itatiba E. C.

Para o vice-presidente, Armando Geraldo Bredariol, é importante ressaltar nesse período a integração e o respeito entre os diretores, o que estimulou o trabalho de todos. “O empenho de nossos colaboradores nos incentivou a investir em treinamentos que somados foram pilares das mudanças para melhor satisfazer os anseios de nossos associados. Todo o trabalho desenvolvido se deu com a participação e apoio do nosso Conselho Deliberativo que sempre nos apoia em nossos pleitos, do qual externamos nosso agradecimento pela confiança em nós depositada”, ressalta o vice-presidente. WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!


ESTRUTURA Para a melhora da estrutura, Washington conta que precisaram ser criativos. “Nossa primeira medida foi a construção de um novo campo society bem no centro do clube, junto a um novo espaço para a prática de vôlei de areia e beach tênis, não apenas deixando o local mais bonito, mas trazendo vida ao clube”. Outra melhoria realizada foi a modernização dos equipamentos na area das piscinas e, modernizaçao do sistema de controle da qualidade de nossas águas “ação que resultou na visita de representantes dos maiores hotéis da região interessados em conhecer nosso sistema buscando a mesma qualidade que temos por aqui”.

Construção de um novo campo de Futebol Society Assim, cada dia que passava, os associados ficavam cientes dos investimentos, e as melhorias iam acontecendo. Uma aliada foi também a tecnologia, utilizada para reduzir gastos fixos. “Investimos em um sistema mais moderno para gerenciamento e controle de compras e despesas buscando dar mais transpa-

mento aos pedidos, trouxemos o cantor e compositor Nando Reis e recentemente o grupo Jota Quest e, em breve será a vez dos Paralamas do Sucesso”. 2019

Melhorias nas Quadras rência na prestação de contas conforme nosso estatuto. Com essas medidas a frequência só tem aumentado, tivemos em 2018 um recorde de arrecadação e um expressivo número de novos associados”, comemora o presidente. Já na sede social, com mais de 40 anos e palco de grandes eventos, Washington conta que olharam com mais carinho para o local. “Iniciamos melhorias no local onde recebemos os grandes eventos e onde tomamos as decisões mais importantes. Retomamos os grandes shows tradicionalmente conhecidos do clube e da cidade, que em nossa gestão foram gratuitos aos nossos sócios-proprietários além de eventos de grande porte como formaturas e casamentos. Realizamos uma pesquisa e em atendi-

espaço para casamentos

Para o início desse ano, Washington conta que a diretoria está empenhada em fechar a gestão da melhor maneira possível, com a continuidade dos investimentos na academia, no esporte e na necessidade de substituiçao do telhado da sede social para posterior sequencia das melhorias no local, concluindo assim o planejamento destes dois anos de mandato. “O tempo é curto e passa rápido, mas temos a certeza que dentro de nossas possibilidades fizemos os investimentos certos, honramos nossos compromissos e deixaremos algo até então nunca deixado no que se refere à saúde financeira do clube. Quem tiver a incumbencia de gerir o clube nos próximos anos certamente terá condiçoes estruturais e financeiras para dar sequência nos trabalhos, garantindo a preservação, o crescimento e a valorização de nosso maior patrimônio: o bem-estar de nossos associados. Aproveito a oportunidade para parabenizar os novos eleitos pelos associados para compor o Conselho Deliberativo, agradeço em nome da diretoria executiva a todos os sócios pela confiança em nosso trabalho e, enquanto estivermos incumbidos de nossas funções e deveres, seguiremos com os trabalhos”, finaliza Washington.

parte da atual diretoria WWW.QREVISTA.COM.BR revista A informação que fica!

FEVEREIRO/MARÇO2019

41


WWW.QREVISTA.COM.BR revista A informação que fica!

FEVEREIRO/MARÇO2019

43


FINANÇAS

T

odo início de ano é a mesma coisa: IPTU, IPVA, a matrícula da escola dos filhos unida à extensa lista de material... e ainda existem aqueles que acrescentam nessa lista o seguro do carro, aumento do aluguel e outras contas “imprevistas” que batem à porta todo janeiro. Com isso, essa época pode ser decisiva para determinar se a conta será positiva ou negativa durante o ano todo. “Nesse período é muito comum as pessoas já se enrolarem e passarem o resto do ano correndo atrás para organizar tudo, porém no próximo janeiro o cenário se repete”, comenta o coach de Finanças e Negócios Jean Delforno.

gar todas elas sem sufoco? Outra dica é lembrar de colocar esse valor mensal em algum produto financeiro, para ele crescer e trabalhar para você, diferente da poupança”. Já para aqueles que já se enrolaram, a dica de ouro é procurar ajuda de um profissional, principalmente se têm dificuldades em se planejar sozinho. “Está tudo bem pedir ajuda em algo que não é sua expertise. Existem padrões mentais que você aprendeu e está repetindo hoje, um profissional te ajuda e identificar isso e criar padrões saudáveis para sua vida

RESERVA Ter clareza e planejamento são pontos-chaves para aqueles que não querem se enrolar já no início do ano. “As pessoas imaginam que precisam de algo muito elaborado para conseguir sair desse sufoco. Se você tem um carro, você sabe que uma hora vai ter o IPVA, se você tem uma residência, sabe que o IPTU chega, se você possui filhos, sabe que todo início de ano tem os materiais”, pontua Jean. Uma das dicas dele é reservar, por exemplo, um valor mensal voltado para essas contas, para não passar aperto. “O melhor a se fazer é ter o planejamento financeiro pessoal. Se fizer um levantamento e identificar que todo início de ano você tem um custo de R$ 6.000 com essas contas, por exemplo, por que não reservar mensalmente R$ 500 e, quando chegar no ano seguinte, conseguir pa-

44

financeira”, recomenda Jean. PARCELAMENTO X À VISTA Outra dúvida comum que bate à porta é o parcelamento ou o pagamento à vista das contas. E isso é algo que deve ser analisado em cada caso. “É algo bem particular, tem pessoas que detestam o compromisso de parcelas e preferem se livrar o mais rápido possível”. Porém, antes de passar suas contas no débito, alguns fatores devem ser considerados, como se isso não irá comprometer o orçamento, e onde está esse dinheiro – em poupança ou aplicado em algum produto financeiro. “Após responder essas perguntas você precisa analisar

FOTO: DANI BENEDETTI / Q REVISTA

2019 chegou, e com o início do ano, as dívidas. Mas como encará-las da melhor forma?

FOTO: ARQUIVO PESSOAL

QUANDO AS CONTAS BATEM À PORTA JEAN DELFORNO Coach e Consultor Financeiro se a rentabilidade dele é acima do valor do desconto. Nesse caso, seria interessante deixar o dinheiro aplicado e resgatar parcelado, por exemplo. Já se estiver na poupança, vale a pena pagar à vista, mas é um caso muito particular que pode ser analisando com um profissional”. INVESTIMENTOS E NOVOS HÁBITOS E para quem está pensando em adquirir novos hábitos financeiros junto com o início do ano, investimentos são uma boa pedida, pois o cenário é promissor, principalmente em renda variável. “O país está otimista e existe uma onda muito favorável para quem investir bem o seu dinheiro. Então, 2019 promete ser um ano próspero para os investidores”. Para aqueles que não sabem muito bem por onde começar, Jean também recomenda novos hábitos, como trocar aquela novela por um canal de entretenimento financeiro. “No começo é desafiador, mas persistindo todos podem aprender. Iniciar tirando o dinheiro da poupança e colocando em um Tesouro Selic ou um CBD de liquidez diária é um grande passo, mas para isso é preciso se informar e estar sempre se atualizando. Não é 2019 que precisa ser diferente. É você.”, conclui.

PARA SABER MAIS: JEAN DELFORNO Coach e Consultor Financeiro Contato: (11) 97512-3620 jean.delforno@gmail.com WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!


WWW.QREVISTA.COM.BR revista A informação que fica!

FEVEREIRO/MARÇO2019

45


CONTABILIDADE

Começo de ano é a hora de começar a se preocupar com os documentos do imposto de renda pessoa física. Então, vamos começar a juntar os documentos para a elaboração da declaração do imposto de renda pessoa física a ser entregue no final de abril de 2020. Sim, 2020. Porque a que vai ser entregue dia 30 de abril deste ano (2019), já devia estar sendo preparado desde o início do ano de 2018. Isso porque alguns impostos vencem durante o ano calendário, tais como: • Imposto sobre ganho de capital na venda de bens; • Imposto sobre ganho de capital na venda de ações; • Imposto sobre o carnê leão; Sendo assim, na época da declaração do imposto de renda, estes impostos já estarão vencidos e passíveis de multas e juros. Para elaborar a declaração do imposto de renda pessoa física é necessário: • Informe de rendimento do empregador; • Informe de rendimentos dos bancos; • Informe de rendimentos de gestoras e corretoras; • Informe de Rendimentos da previdência privada; • Comprovante de rendimento de aluguel; • Comprovante de despesas médicas e odontológicas; • Comprovantes de despesas com educação; • Contribuições de INSS de empregados domésticos; • Processos judiciais; • Doações incentivadas; • Comprovante de pagamento de

46

DEZEMBRO/JANEIRO2019

determinado

FOTO: ARQUIVO PESSOAL

Está na hora de preparar o imposto de renda

pensão alimentícia judicialmente;

• Se for autônomo, recibos ou notas fiscais fornecidas a clientes e pacientes; • Se for autônomo, recibos ou notas fiscais de despesas para o livro caixa; • Documentos de compra e venda de veículos; • Contrato particular/escritura/matrícula na compra ou venda de imóveis; • Contrato social/alterações na entrada ou saída de empresas; • CPF de todos os dependentes; Lembramos que nem todos os contribuintes são obrigados a entrega da declaração, porém é interessante a entrega pelos seguintes motivos: • Comprovante de renda e patrimonial para um financiamento habitacional; • Comprovante de renda e patrimonial para adquirir visto estrangeiro; • Controle da evolução patrimonial. A primeira quota ou quota única vence sempre no último dia do prazo para a entrega da declaração, isto é, último dia útil do mês de abril, podendo ser parcelado em até 8 parcelas desde que a parcela mínima seja de R$ 50,00 e serão corrigidas em 1% no primeiro mês seguinte e mais a Selic no próximos meses. Caso a entrega da declaração seja feito até o último dia do mês de março, tem a possibilidade de fazer o débito em conta deste a primeira quota. Uma boa estratégia é fazer o planejamento tributário, inclusive na pessoa física, para recolher o menor imposto possível, sem o risco de ser fiscalizado numa malha fina. Fazer a análise se compensa entregar pela forma simplificada ou completa é a mais simples, que o próprio programa da receita federal já avisa qual a melhor forma. Mas, há de ser feito também as análises se compensa: • a entrega dos cônjuges em conjunto ou não; • a entrega dos dados dos dependentes; • quanto compensa a aplicação em previdência privada (PGBL);

Milton Yasuyuki Morihiro CONTATOR - CRC 1SP153820/O-5 Para quem declara pela forma completa, é possível destinar parte do imposto que iria para Brasilia para o Conselho Municipal dos Direitos da Criança de do Adolescente de Itatiba, sem acréscimo nenhum ao seu imposto. Preencher a declaração de imposto de renda é de certa forma simples. Porém é necessário analisar o seu preenchimento antes de entregar. É comum declarações ser entregues com erros, sem preencher a relação de bens, sem recolher o carne leão, com evolução patrimonial acima dos rendimentos (caixa estourado), etc. Mesmo que você tenha restituído ou recolhido o seu imposto e a sua declaração já esteja com status de processada, você deve manter os documentos pelo prazo de cinco anos, período que a Receita Federal pode chamar qualquer contribuinte para possíveis esclarecimentos. Vale lembrar que a Receita Federal pode cruzar todas estas informações através das notas fiscais eletrônicas, declarações das clínicas médicas, odontológicas, psicológicas, etc, declarações dos bancos, dos cartórios, das imobiliárias, das empresas, dos detrans, etc. Portanto devemos nos atentar para todas as informações prestadas na declaração.

PARA SABER MAIS:

Ed. Comercial Inside Corporate Rua Crescêncio da Silveira Pupo, 75 Salas 41 e 42 - Villa Cassaro, Tel: (11) 4487-6460 www.altacontabil.com.br WWW.QREVISTA.COM.BR

revista A informação que fica!


WWW.QREVISTA.COM.BR revista A informação que fica!

FEVEREIRO/MARÇO2019

47


PERFIL

PERFIL Q Em 2019, decidimos inaugurar uma nova editoria voltada exclusivamente aos nossos amigosleitores. É o Perfil Q, um espaço em que a tão famosa entrevista ping-pong vai relevar um pouquinho dos itatibenses tão queridos. Confira:

Nome completo:

Samantha Giani Massaretti Idade: 43 anos Profissão: Jornalista O que sonhava em ser quando criança? Trabalhar no circo. Eu me fascinava saber que aquelas crianças estavam sempre na estrada, cada hora em uma cidade. Qual a sua maior lembrança quando pequena? Passar os finais de semana brincando de Barbie com minha irmã e andar de bicicleta pelas ruas da cidade.

O que mais te deixa feliz e o que te entristece? Estar com a família e entre amigos. Ser tratada com indiferença.

Qual foi/é sua maior inspiração? Minha irmã, Debora Giani.

Se tivesse uma máquina do tempo, em qual lugar ou momento gostaria de estar? No carro ouvindo música, conversando e cantando com meu pai

Qual é o seu hobbie? Artesanato, pintar ovos para as crianças. O que gosta de fazer quando tem um tempo livre? Ouvir música - acordo ouvindo musica e vou me deitar ouvindo música - tomar Sol e conhecer o mundo da aromaterapia.

Qual a frase/citação que mais gosta? “Espalhe alegria por onde for”

Quais as três coisas que mudaria no mundo caso pudesse? A intolerância das pessoas, as doenças e a violência.

FAMÍLIA – É a nossa história, onde podemos nos apoiar

Defina as palavras abaixo:

AMOR – Energia da vida

Quais são suas maiores qualidades? E defeitos? Sou criativa, determinada, amiga, prática e muito objetiva. Teimosa, controladora, ciumenta, paciência nível zero e um pouco avoada.

CORAGEM – Necessária para enfrentar os desafios MEDO – Paralisa, te deixa sem ação

Qual sua maior recordação em família? Viagens para a Rifaina e almoços aos domingos. 48

EMPATIA - É ser amigo e entender como pensa o outro. É abraçar a alma. WWW.QREVISTA.COM.BR

FEVEREIRO/MARÇO2019 revista A informação que fica!


CLASSIFICADOS

WWW.QREVISTA.COM.BR revista A informação que fica!

FEVEREIRO/MARÇO2019

49


Profile for Q Revista

Drauzio Varella  

E a receita de uma vida saudável

Drauzio Varella  

E a receita de uma vida saudável

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded