Issuu on Google+

Cachoeira do Sul, 29 e 30 de janeiro de 2011

A street arte no Rio Grande do Sul Existe um 13° signo?

Teatro, Lirismo e Rock

Página 3

Página 13


2

O C

ORREIO

Cachoeira do Sul, 29 e 30 de janeiro de 2011

Diligentemente, apresento-me, Olegário P. Script, da célebre família Scr ypt vinda do caldo primevo e daquela mesma cor rente genealógica originária da África, donde, por sinal, vem toda a humanidade.

Faça o que eu mando, sua mula!

O

ser humano tem a mania de querer mandar no outro. Cria instituições, clubes e empresas, com chefes, caciques, diretores, superintendentes, presidentes e tantos outros que criam aindas outros cargos para mandar em outros. O ser humano criou até um sistema que escolhe alguém que, na maioria das vezes, você nunca viu ou conhece realmente, para mandar em você e para tomar decisões importantíssimas que só você poderia tomar. Talvez o ser humano precise de alguém mais inteligente e preparado (ou com mais dinheiro) para tomar decisões por ele? Afinal , ele é um mero ser humano burro e imprestável que não faria nada sem que alguém o mandasse fazer, certo? Para quem não notou a fina ironia, a resposta é: não. Aí você diz: “Mas até no mundo animal os bichos têm alguém que manda neles”. Mesmo que o homo

sapiens se entregasse a seus instintos primais e saísse cheirando o traseiro das fêmeas ou urinando em postes elétricos, ainda assim, o sentido de um rei ou liderança propriamente dita só se enquadra no mundo dos insetos e artrópodes, que, diga-se de passagem, estão um tanto quanto longe de nós na escala evolutiva. Mesmo assim, o exemplo não se aplica totalmente, porque abelhinhas e formiguinhas trabalham EM PROL da rainha e da coletividade, ninguém manda eles fazerem nada. Não existe uma formiguinha chicoteadora sádica com cinta-liga que diz a eles o que fazer. Eles já nascem sabendo o que têm a fazer e trabalham por cooperação, pois, se não trabalharem, a colmeia desanda. O ser humano também é assim, todos sabem o que tem que fazer para não desandar a maionese, mas o que frequentemente esquecemos é que, em

Quadrinhos

princípio: NENHUM SER HUMANO VALE MAIS QUE O OUTRO. E numa avaliação cheia de camadas e complexidades variáveis, o que nos diferencia são nossas ações. Seria muito interessante respeitar o outro pelo simples fato de o outro também ser um de nós, um ser vivo que sente, erra, come e respira. Um diploma, um Corolla, uma conta corrente recheada são ótimos, mas não superlativam ninguém. Hoje, mais do que nunca, o ser humano realmente Sapiens reconhece que o mandar não leva a nada, e sim o cooperar. Aquele filósofo já dizia que nenhum hom em é um a il ha, portanto, t odos precisamos cooperar para sobreviver. E ninguém gosta de ser chicoteado, mas todos tendem a cooperar. E tenho dito.


Cachoeira do Sul, 29 e 30 de janeiro de 2011

O C

ORREIO

3

Existe um 13º Signo? Na medida em que a ciência avança, em especial a Astronomia, novas constelações são avistadas e estudadas Apesar de parecer novidade o surgimento de um décimo terceiro signo, essa é uma questão bem antiga e já bastante discutida. A verdade é que existe uma grande confusão entre signo e constelação zodiacal. Os signos, em número de doze correspondem cada um à divisão de 30 graus do circulo zodiacal, e recebem seu nome da constelação mais significativa daquela região celeste. Já as constelações sempre tiveram, desde a antiguidade, a importante função de dar uma organização ao espaço celeste estudado, facilitando sua leitura e ajudando na identificação dos astros. Na medida em que a ciência avança, em especial a Astronomia, novas constelações são avistadas e estudadas, novas regras são adotadas para suas divisões.

A partir de 1922, com a criação da União Astronômica Internacional (UAI), Ofiúco, (Ophiucus), ou Serpentário passou a ser considerada como uma décima terceira constelação zodiacal, já que o sol passava por ela em sua trajetória aparente pela eclíptica, a Via Solis, ou seja, o caminho que ele percorre durante o ano. Assim, teríamos um novo signo, após o sol passar por Libra e Escorpião, entrando em Ofiúco, a 30 de novembro, e permanecendo até 17 de dezembro. Astronomicamente isso pode ter seu valor como forma de classificação das constelações, mas para os astrólogos em nada acrescenta de significativo tendo em vista que não são propriamente as constelações lá no céu que influenciam os seres aqui na terra, e sim, as energias arquetípicas por elas representadas. Ao olharmos para a "xícara emborcada dos céus" veremos nossos próprios "insights". Imagens criadas por nós mesmos. Olhando para fora veremos o que está dentro de nós. Lá não há nenhum Touro, nenhum Carneiro, nenhum Escorpião, mas sim, as experiências doces ou amargas que vivemos ao longo da vida. A alegação, por outro lado, de que os astrólogos da antiguidade e os modernos desconheciam Ofiúco é outro erro, já que na Mitologia grega, o agrupamento de estrelas hoje denominada assim, era associado a Esculápio (Asklepius), deus da Medicina.

Segundo a lenda, Esculápio passou a dedicar-se à arte da cura após ver uma serpente ressuscitar outra com ervas que trazia em sua boca. Inclusive parece-nos que o símbolo das ciências médicas: duas serpentes enroladas num bastão, deriva-se dessa lenda. Portanto, "nada há de novo debaixo do sol", como diria Salomão. Fica claro que os Signos representam arquétipos incrustados na mente e na alma da humanidade, e que, embora surjam mais e mais constelações , já que a ciência astronômica cada dia rompe antigos limites e paradigmas, eles permanecerão com seu encanto e atração irresistíveis. Ao observarmos esses símbolos milenares procuraremos nos tornar cada vez mais dignos de sermos chamados "Humanidade".

Símbolo da Medicina


8

O C

ORREIO

Cachoeira do Sul, 29 e 30 de janeiro de 2011

Arte no Novo Milênio A Street Art perto de você O grafite é realmente uma das representações mais legítimas da arte contemporânea, um verdadeiro patrimônio artístico urbano. Na semana passada conhecemos os trabalhos do Inglês Banksy, com seus murais de extrema beleza e critica social. Esta semana veremos, porém, que para contemplar um dos melhores exemplos da Street Art da atualidade, não necessariamente precisamos ir até Nova Iorque, Los Angeles, São Francisco, Austrália, Alemanha, Portugal, Itália, Grécia, Espanha, China, Japão, Cuba, ou Chile, ela esta aqui bem próxima de nós, em alguns lugares inesperados de Porto Alegre. Desde 2007 o túnel do metrô da Estação Rodoviária do Trensurb,que dá saída à Avenida Julio de Castilhos e a Rua da Conceição, abriga um precioso presente dado por um grupo de talentosos artistas brasileiros respeitados no panorama do grafite Internacional. Dentre eles, os irmãos Pandolfo, ou Os Gêmeos, como são conhecidos.

Com seus inconfundíveis bonecos amarelos, que é a marca registrada do trabalho da dupla, vão se espalhando pelos túneis frenéticos da capital, personagens instigantes, mostrados em situações que ora parecem saídas de sonho, ora da dura realidade brasileira, todos revestidos de um lirismo sem paralelo. De fato a lista de cidades que eu mencionei no começo, são todos os lugares do mundo que contam com a intervenção destes dois magos das cores. Até um castelo na Escócia conta com suas pinturas!

Originários de Cambuci, bairro de São Paulo onde nasceram, começaram a pintar grafites em 1987 e gradualmente foram se tornando umas das influências mais importantes na cena local, ajudando a definir um estilo brasileiro de grafite. Os trabalhos da dupla podem tanto ser murais de grandes dimensões, como instalações com vários elementos, para galerias de arte. Galeria pública "Cambuci foi o berço de tudo. A nossa infância foi na de Street Art, em rua. Tinha um grupo de dançarinos de break na porta de Porto Alegre casa que não deixava ninguém dormir. Eles ficavam com o toca-fitas ligado o tempo todo. Aí passamos a dançar o break e vimos que na cultura do hip hop também tinha o grafite".Diz Gustavo. Desde 2005, a Trensurb participa e apoia ações da Street Art, quando autorizou a grafitagem do primeiro trem, no Brasil, a ser pintado inteiramente pelos Irmãos Pandolfo e outros artistas amigos da dupla, e inaugurou em 2008 a Galeria Pública de Street Art. Onde inesperadamente a correria do dia a dia pode dar lugar à sonhos.


Cachoeira do Sul, 29 e 30 de janeiro de 2011

O C

9

ORREIO

Manifesto Google Achou difícil um termo? Não sabe quem é aquele indivíduo tão importante que todo mundo comenta? Google nele! Não é feio não saber, o feio é querer continuar não sabendo! Houve um tempo em que as informações eram mais caras e difíceis de conseguir, você precisava comprar um jornal, ligar para outras pessoas, fazer perguntas, passear em bibliotecas até encontrar o livro certo ou gastar horas decorando um texto que você não podia esquecer. Imagine só, tirando o telefone desta jogada, ou até mesmo o jornal, que existe a só umas centenas de anos, graças a um tal de Gutemberg . Quanto mais atrás no passado, menos variedade de imagens o sujeito via em sua vida. No começo da Renascença, por exemplo, se você fosse um nobre e mecenas , talvez pudesse desfrutar da contemplação de uma Monalisa, mas se fosse um camponês, para ver arte, só na igreja!, Hoje pelo menos temos muitas parabólicas no campo... e com uma internet, este sujeito no meio do mato não se distingue dos milhares que trafegam pela rede de computadores. Se ele realmente quiser ver a Monalisa, o Google resolve!

Graças a ele, amigos separados há muito tempo se reencontram de novo por causa do Orkut que, digase de passagem, pertence ao Google...

Ir ao Egito, por exemplo, até a era do vapor, requeria que você tivesse nascido lá! Ou pelo menos ter gastado uma nota em passagens! Pra ver as pirâmides hoje, o Google-earth te dá maquetes e fotos tão nítidas que sua mulher sentiria nojo da barata que sobe em uma das paredes! "Homens que falam javanês", são facilmente desmascarados em segundos!Ou o nome daquele ator de novela que a gente lembra de toda a carreira mas não do nome do infeliz... pode enfim, sair da ponta da língua e ir sambar na mesa do bar! Google é uma referência ao maior número conhecido na época em que ele foi inventado (1998), o googol, que é o algarismo um seguido de 100 zeros.

As mais belas cenas de nossa história podem ser acessadas e compartilhadas por causa de nossa tecnologia.

Se a internet como ela é hoje, existisse na época da guerra fria, por exemplo, acho que muito menos gente se apavoraria com o "perigo vermelho"...

O Google virou, para muitos, uma espécie de periférico do cérebro. E é o principal intermediário entre nós e o enorme manancial de informações disponíveis na rede. Junto com o celular e a pílula anticoncepcional, é um dos raros casos em que uma tecnologia vira um fenômeno cultural e muda a sociedade. Existe até uma disciplina acadêmica na Universidade de Washington, que estuda exclusivamente este fenômeno. Lá na terra do tio Sam, ele deu origem até a um verbo, as pessoas não procuram informações sobre alguma coisa, elas "googlam" ou "fazem um google" nela. Depois do Google, o problema não é mais achar o que você quer saber, é saber o que você quer achar, e para além disto, saber contextualizar no tempo e espaço estas imagens e não ser iludido por lugares que nunca existiram, ou mulheres maravilhosas feitas no photoshop.


10

O C

Cachoeira do Sul, 29 e 30 de janeiro de 2011

ORREIO

Galeria de arte

"Mesas" em exposição no Hamburgo Hotel Pode ser conferida no hall de entrada do Hamburgo Hotel a exposição intitulada "Mesas" do artista autodidata Alencar Henrique Fardin. Advogado de formação e um apaixonado pela pintura, Henrique destaca como suas grandes influências Édouard Manete Salvador Dali, com uma predileção por naturezas mortas e paisagens.

O artista diz tentar unir as duas coisas em seus quadros. Fardin salienta o apoio dado pelas pessoas do atelier livre municipal, e anuncia estar preparando uma nova série de quadros que será intitulada: "Janelas".

Um poema e seu autor

Pra sempre em mim Poesia em homenagem a Anderson Souza da Silveira

O mar levou você de mim, tão rápido, tão de repente. Eu não queria que fosse assim, não assim, de uma forma tão deprimente. Você levou uma parte do meu coração, me deixando sem chão, sem ar pra respirar sem forças pra falar. Eu posso te sentir amor, ainda com muita dor, sem ter você perto de mim, sem essa angústia ter fim.

Cassiane Rodrigues nasceu em Cachoeira do Sul em 16 de ou tu bro de 1991. O am or pela poesia começou quando estava na segunda série. D es cobr iu a poesia quando estudava na Escola Carlos Barbosa, na cidade de Carlos Barbosa, na serra gaúcha. A biblioteca levava o nome do poeta gaúcho Mário Quintana. Quando os alunos foram incentivados a ler as obras e conhecer o autor. Se apaixonou pela poesia .Mário Quintana passou a ser sua inspiração para criar. Com poesias carregadas de sentimentos, falam de afeto, amor, carinho, saudade, tristeza ou ódio. Ao escrever dizprocurar transmitir tudo o que sente no momento, para através da poesia deixar este sentimento ser transmitido,renovado e reinventado.


12

O C

Cachoeira do Sul, 29 e 30 de janeiro de 2011

ORREIO

Cinema ୚୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔୔ A Origem: Um sonho dentro de um sonho “A única aventura real que resta ao indivíduo e a exploração de sua própria inconsciência.” Carl Jung

Como se filma um sonho? Como se captura em película os intermináveis labirintos da mente? As sensações de tempo e espaço distorcidos, um sentimento de amor por alguém que nunca existiu? Christopher Nolan com certeza sabe nos dizer. E é o que vemos em seu fabuloso filme A Origem, que já pode ser conferido em DVD. É a história de Dom Cobb (Leonardo DiCaprio), um sujeito atormentado e caçado pela culpa,que possui a habilidade de roubar segredos de dentro dos sonhos das pessoas, e é contratado por um homem poderoso para por uma idéia na cabeça de outro homem poderoso.

Se pararmos para pensar, não é exatamente isto que faz um diretor de cinema? Constrói sonhos e implanta idéias em nossas cabeças? Porém, criar um sonho não é uma tarefa fácil, requer sensibilidade, inteligência e uma boa equipe, o que

Nolan tem de sobra. Ele nos conduz, através de seu filme, por uma emocionante jornada pelos caminhos da percepção, nos fazendo questionar o que há de verdadeiro nas relações que estabelecemos com as pessoas que nos são próximas. Não é só Cobb que possui este dom, como num filme, onde especialistas se revezam em prol do sonho do diretor, dentro do mundo de A Origem, estes grupos de especialistas atuam por baixo dos panos, controlando sutilmente o s controladores da humanidade. Um trabalho de altíssimo risco, que atira aqueles que falham em um limbo interminável. Quem já não brincou de conversar com um conhecido na sua cabeça, ou ensaiou um diálogo importante tentando imaginar as reações dos outros? Dentro de nós, as projeções de quem conhecemos e amamos são muito vivas e concretas e podem até nos destruir. Um poeta disse uma vez que "O sonho é sempre um hóspede clandestino." Assim, entre sensações de sonhos que todos nós identificamos, como ruas estreitas que se espicham mais e mais quando tentamos ultrapassá-las, quedas que parecem infinitas, ou uma chuva no sonho que reflete uma chuva no mundo real, somos confrontados pela instigante verdade de que o cinema é uma máquina de sonhar, e Nolan condensa com estrema elegância esta verdade em um microcosmo de 147 min.


Cachoeira do Sul, 29 e 30 de janeiro de 2011

O C

13

ORREIO

Festivais Plus Saúdee

eventos

Teatro, Lirismo e Rock no 5º F estmalta 20 11

Nem só de pão vive o homem! Nem só de pão vive o homem! E não só de Rock viveram os que foram ao 5º Festmalta 2011, em Ibarama, no último final de semana. Com muitas iguarias para o espírito através de peças de teatro, oficinas e mesas redondas sobre a cena independente, e mais alimento ainda para os ouvidos. Além de várias bandas alternativas, totalmente fora do eixo comercial, o festival contou com debates, teatro e outras formas de expressão. Marcado pelo espírito de liberdade, em contato com a natureza, o encontro recheado de manifestações de contra cultura mobilizou excursões de diversas cidades da

região. Quem foi não se arrependeu do que viu por lá, e promete voltar... Com uma infra-estrutura melhorada em relação aos anos anteriores, o evento vem se solidificando cada vez mais, já ecoando em todo o Estado. Merece destaque o grupo Casa de Orates, de Itajaí, com uma proposta inusitada que mistura teatro e música com um tempero todo especial. De cachoeira, tocaram as bandas: Agranel, Chapeleiro Maluco e Cinzeiro e Vinho Tinto. O festival foi encerrado pelo pai do punk brega Wander Wildner.


14

O C

Cachoeira do Sul, 29 e 30 de janeiro de 2011

ORREIO

Saúde Jornada de Integração Mística no Parque Witeck Nos dias cinco e seis de fevereiro acorrerá a Jornada de Integração Mística. A programação conta com palestras sobre Chacras e Cabala, vivência corporal de yoga integral, Alquimia do fogo, Saudação ao sol e meditação do coração. O evento terá início às 14h do dia cinco e encerrará ao meio dia do dia seis, o local será o Parque Witeck. O organizador do evento é Salomão Terapias Alternativas. O investimento que inclui ingresso, hospedagem e alimentação é de R$ 50. Mais informações pelo telefone (51) 91894260.

Pets

Pug

No Mundo Pelo Direito à Tradição

O seu próprio nome já indica o seu tamanho. "Pug" ou "Pug-Dog", como foi apelidado na Inglaterra, significa "coisa diminuta", ou "cão diminuto". É uma raça de temperamento calmo, dócil, que não late à toa, e adora ficar no colo. É um cão quadrado e enxuto, de estrutura compacta e musculatura bem desenvolvida. Sua cabeça é grande, maciça, redonda, sem sulco médio no crânio. Os cuidados com o seu Pug Escove seu Pug pelo menos uma vez por semana, para que a pelagem fique sempre bonita. Pugs soltam muito pêlo. Pugs precisam ter as rugas da face limpas no mínimo semanalmente. Muitos criadores usam lencinhos umedecidos de bebês para a limpeza. No entanto, é importante que a parte interna de cada dobrinha não fique úmida, pois haverá risco de proliferação de fungos, assaduras. Por terem os olhos saltados, os Pugs precisam de uma atenção um pouco maior com seus olhos. Limpe-os sempre com soro fisiológico, tendo o cuidado de enxugar o excesso com gaze. Caso perceba muita secreção, ou algum machucado leve-o ao veterinário, pois infecções mais graves podem até levar à perda da visão. Ao dar banho converse com ele, falando num tom de voz macio, para que ele entenda que o banho é necessário e que é bom para ele. Existem pugs que não gostam de banho, por isso faça com que o banho não seja um evento tão desagradável. Coloque tampões de algodão umedecidos com óleo Johnson nos ouvidos, para que não entre água.

Milhares de bolivianos protestaram na quarta feira passada, em defesa do direito de mascar folha de coca. Grupos indígenas organizaram passeatas e se reuniram pacificamente em frente da embaixada dos EUA. A folha de coca, matéria-prima da cocaína, está incluída em uma lista de substâncias proibidas da ONU, assim como sua mascagem, cuja prática o governo boliviano tenta descriminalizar. “Os países nos apoiam para que possamos descriminalizar; o único que se opõe são os Estados Unidos”, queixou-se Leonilda Zurita, dirigente dos produtores de coca e do partido Movimento ao Socialismo (MAS, situação). O dia da mascagem, “acullico” ou “pijcheo” - como se denomina a prática nos idiomas aymara ou quechua - foi celebrada em várias praças de La Paz, Santa Cruz, Cochabamba, Oruro, Potosí e Tarija, com a degustação da planta milenar e a exposição de produtos a base de coca. O governo da Bolívia defende a folha de coca e diz que é medicinal e tem profundo valor cultural e religioso para os povos indígenas que a milhares de anos mascam a planta para aguentarem o trabalho pesado nas grandes alturas bolivianas.


O C

Cachoeira do Sul, 29 e 30 de janeiro de 2011

ORREIO

15

Tecnologia O que é uma impressora 3D? Quem ver uma impressora 3D trabalhando, vai se sentir dentro de um filme de ficção, se trata nada mais nada menos de uma máquina que constrói objetos concretos, a partir de objetos em computação gráfica.Amáquina trabalha com material plástico, ou até mesmo com gesso, o processo parece simples, ela cola com calor, camada por camada do objeto desejado, basta transmitir os dados através de vários programas 3D, inclusiveAUTOCAD. Serve para produzir peças experimentais, bonecos, protótipos, maquetes arquitetônicas, enfim, uma infinidade de objetos. Interessante notar que ela pode construir peças móveis, como engrenagens e elos. Essas máquinas estão tão avançadas, que hoje elas conseguem se auto produzirem em até 50%. Em um futuro não muito distante, poderemos chegar ao que parece um milagre da tecnologia, das máquinas se autoproduzirem, simplesmente se replicarem.As impressoras 3D já existem há 20 anos, mas começou com muitos problemas e não eram perfeitas, e o preço era impossível de se popularizar. Mas com o tempo, os modelos estão sendo aperfeiçoados, e estão se popularizando rapidamente, e já podem ser encontrada hoje no mercado a partir de 15.000dólares.

Oportunidades PORQUE FAZER POS GRADUAÇÃO? INVISTA EM VOCÊ! Em todas as profissões e no próprio mercado de trabalho, destaca-se quem tem experiência profissional e qualificação. Isso, talvez, explica a razão pela qual cresce, a cada dia, o número de novos cursos de especialização no estado. No entanto, vale uma alerta a quem busca se especializar em cursos de Pós Graduação: é preciso verificar se os cursos seguem o padrão exigido pelo Ministério da Educação (MEC).Aespecialização é feita para acrescentar conhecimentos específicos à bagagem do profissional.

POS GRADUAÇÃO NA ULBRA Atendendo estas exigências, a ULBRA Cachoeira do Sul está oferecendo três cursos de Pós-Graduação, que atendem os padrões do MEC e visam propiciar aos profissionais maior conhecimento, oferecendo corpo docente qualificado, calendário pré-programado, aulas semanais ou mensais de acordo com o curso oferecido, experiências práticas, e o melhor de tudo: mensalidades que cabem no seu bolso.

10 RAZÕES PARACURSAR PÓS-GRADUAÇÃO: A coordenadora de Pós Graduação da ULBRA Campus Cachoeira do Sul Andréa Inês Goldschmidt aponta 10 razões para buscar o aperfeiçoamento num curso de pós graduação: 1. Investir em si próprio: sempre é o maior investimento! 2. Se tornar especialista em determinada área; 3. Possibilidade de ter um acréscimo salarial, 4.Abrir novos rumos profissionais; 5.Atualizar-se, pois o mercado de trabalho hoje é extremamente dinâmico; 6. Mudar de profissão; 7. Fazer novos contatos; 8. Contribuir para que como profissional torne-se mais seguro na área em que atua; 9. Buscar realizar os cursos em uma Universidade que ofereça qualidade; 10. Promoção na carreira profissional

CURSOS OFERECIDOS: 1. Pós Graduação MBA em Controladoria e Finanças 2. Pós Graduação em Família e proteção Social Carga horária total: 390 h/a, com duração de 3 semestres Periodicidade dos encontros: 1 vez por mês, Sexta : das 10h às 12h; das 13h 30min às 17h 30min e 18h às 22h e Sábado: das 8 h às 12 h e das 13h 30min às 17h 30min 3. Pós Graduação em Planejamento e Gestão Ambiental - ênfase em Licenciamento Ambiental Carga horária total: 390 h/a, com duração de 3 semestres Periodicidade dos encontros: 1 vez por semana, somente aos sábados Mais informações e Inscrições pelo site http://www.ulbra.br/pos-graduacao/cachoeira-do-sul, até o dia 09/03/2011


PRESS START:

O CORREIO

Cachoeira do Sul, 29 e 30 de janeiro de 2011

Vivendo na Pele a Segunda GuerraMundial O que os jogos de videogames podem ensinar?

É uma manhã nublada e fria na costa francesa da Normandia, o dia é seis de junho de 1944. Apesar do mal tempo, a operação não pode esperar mais e deve ser realizada nas primeiras horas da manhã, se for adiada, só poderá ser realizada daqui a 28 dias, devido às marés que encobrem as minas alemãs... A tensão cresce enquanto a lancha de desembarque contendo seu batalhão o avança em direção ao litoral, alguns nem conseguem conter o tremor em suas pernas, outros preparam seu cérebro para a maior invasão marítima da história! Esta semana falaremos de Medalha de Honra, uma série de jogos da Eletronic Arts, que iniciaram suas carreiras no já antigo Playstation 32 bits. O grande diferencial destes jogos de tiros em primeira pessoa é sua impecável ambientação histórica. Steven Spielberg, o gênio por traz de tudo, optou por criar várias frentes para a conservação e ensino da história da segunda guerra mundial. Esta idéia se iniciou em seu filme ALista de Schindler, hoje uma referência cinematográfica sobre o tema do holocausto. A preocupação de Spielberg em registrar os relatos dos últimos sobreviventes do holocausto lhe levou a criar uma entidade que procurou por estes sobreviventes e gravou centenas de horas de seus relatos para a posteridade. Esta pesquisa foi expandida para a história dos soldados da guerra, quando o diretor preparava o filme O Resgate do soldado Ryan. Depois, toda esta vasta pesquisa de cenário histórico resultante, foi engajada em um projeto para tornar esta história, mais atraente para as novas gerações por meio de jogos eletrônicos. O resultado de tanto capricho e preocupação são jogos de guerra muito realistas e que podem servir para nos contar um pouco destes terríveis anos.

Uma das importantes passagens da guerra reconstituída na série é o desembarque a Normandia, ou Dia D como ficou conhecido. Este momento decisivo da guerra foi bastante sangrento, as tropas dos aliados sofreram enormes baixas: 37 mil mortos, e 172 mil feridos ou desaparecidos. Acredito que para quem viveu na pele esta guerra, o simples interesse em entender o que eles viveram, já é uma demonstração de respeito, e sentir o significado profundo daquelas medalhinhas, que alguns poucos receberam, é dever de todos nós.

Uma das maravilhas da série Medalha de Honra são suas centenas de cenas de filmagens da época, que por si só já dão várias aulas de história!


Plus 2