Page 1

Akikolรก Akikolรก Junho.indd 1

02 10/06/2016 12:59:26


Editorial

Palavra do Provincial BEATA MADRE MARIA CELESTE CROSTAROSA

N

o dia 18 de junho de 2016, em Foggia, Itália, será a Beatificação de Madre Maria Celeste Crostarosa, fundadora da Ordem do Santíssimo Redentor, popularmente conhecida como Congregação das Irmãs Redentoristas. Maria Celeste nasceu em Nápoles, no dia 31 de outubro de 1696, e no dia seguinte foi batizada com o nome de Giulia Marcela Santa (Maria Celeste é o seu nome de religiosa). Seus pais, Giuseppe Crostarosa e Paola Caldari, eram católicos de profunda vivência religiosa. O pai era doutor em Direito Romano e Civil;

por isso, pertencia à alta magistratura italiana. Foi a décima de uma família de doze filhos. Duas de suas irmãs também se toram religiosas e um de seus irmãos se tornou padre jesuíta. Maria Celeste era de natureza sensível, alegre e dotada de grande inteligência. Apreciava muito as leituras da vida dos santos. Desde os seis anos de idade teve experiências místicas. Aos 21 anos, deixou sua família e entrou para o mosteiro das carmelitas, tornando-se religiosa. Sendo este mosteiro suspenso, foi para o da Visitação, em Scala. Em 1725, Crostarosa teve 40

Expediente: Coordenação: Pe. Américo de Oliveira, C.Ss.R. Jornalista Responsável: Brenda Melo - MTB: 11918 Projeto gráfico: SM Propaganda Ltda Impressão: Gráfica América Tiragem: 2.000 exemplares

02 Akikolá Junho.indd 2

Akikolá 10/06/2016 12:59:26


dias de revelação sobre a fundação de um novo instituto religioso feminino. O bispo D. Falcoia encarregou o padre Afonso Maria de Ligório para acompanhar o processo. Padre Afonso concluiu que as revelações eram autênticas e por isso, em 13 de maio de 1731, Solenidade de Pentecostes, fundou-se o novo Instituto, com o nome de Ordem do Santíssimo Salvador. Em 1738, Maria Celeste foi para Foggia e fundou o mosteiro definitivo com o título de Santíssimo Redentor. Foi ali que ela e Geraldo Majela se tornaram grandes amigos. Maria Celeste faleceu em Foggia, no dia 14 de setembro de 1755, com 59 anos de idade. Além da autobiografia e das Regras da Ordem, ela deixou 14 obras, além de um epistolário que revelam seu interior nos momentos mais críticos de sua vida.

Maria Celeste foi uma mística do século XVIII, que ilumina a nossa experiência espiritual na perspectiva do ser viva memória de tudo o que Jesus Cristo fez para a nossa salvação. Que a Beata Madre Maria Celeste Crostarosa interceda a Deus por nós para que, a seu exemplo, saibamos dizer sim a Deus. Pe. Américo de Oliveira, C.Ss.R. Superior Provincial

Aniversariantes Junho 27/06 – Pe. José Raimundo Vidigal, C.Ss.R.

Akikolá Akikolá Junho.indd 3

03 10/06/2016 12:59:27


Irmã Maria Gorette

Entrevista

A notícia da beatificação de Maria Celeste Crostarosa pela Santa Igreja foi recebida com muita alegria pela família redentorista, especialmente pelas Irmãs da Ordem do Santíssimo Redentor. A Irmã Gorette fala sobre esse momento especial. Como vocês acolheram a notícia da beatificação de Maria Celeste? Acolhemos a notícia com entusiasmo, coração em festa, exultante e feliz porque Deus foi glorificado em nossa Madre Fundadora e porque a Igreja reconheceu suas virtudes como heroicas. Também ficamos emocionadas e sentimos um certo privilégio de poder ver esta grande graça acontecer, pois muitas de nossas irmãs quiseram ver e não puderam alcançar. O que significa para as Monjas Redentoristas a Beatificação de Maria Celeste? O que está sendo preparado para esse momento? Grande ação de graças a Deus porque em sua gratuidade operou maravilhas na vida de Maria Celeste e por confiar na pequenez de nossa Ordem tão grande Missão. Ação de graças à Madre M. Celeste pela abertura sem reservas à ação transformadora de Deus. Um momento especial de aguçar o fervor àquele primeiro amor / Jesus, que deve ser

04 Akikolá Junho.indd 4

a razão do nosso existir. É tempo de reafirmar nossa resposta e radicalizar nosso “Sim” ao chamado pessoal e estreitar laços no compromisso de vida em comunidade. Uma oportunidade para aquecer os corações no amor ao Redentor, aprofundar o carisma da Ordem deixado por M. Celeste: ser memória viva de Jesus, isto é: deixar o Redentor SER em nossa pessoa, para que nossas atitudes estejam coerentes com os mesmos sentimentos de Cristo, amor, bondade, misericórdia, etc. para com nosso próximo ou próxima. As Monjas Redentoristas de todo o mundo, neste momento especial, se motivaram a promover encontros, cursos, palestras, tríduos e retiros (em seus próprios mosteiros ou até em suas dioceses e paróquias). Há também uma peregrinação até a Cidade de Foggia (Itália), onde acontecerá a cerimônia de beatificação. Cada mosteiro enviará duas monjas. Representando nossa comunidade, irá a Madre Maria Luiza e a Irmã Marli Fonseca. Como está a ordem no mundo?

Akikolá 10/06/2016 12:59:27


Se uma jovem desejar fazer um processo de discernimento vocacional com o objetivo de entrar para a Congregação, como deve proceder?

Em quantos países estão presentes e quantas são aproximadamente? Houve época de maior florescimento da Ordem. Seu crescimento estendeu-se até os cinco continentes, vigorando até hoje: continente europeu, americano, asiático, africano (Mosteiro de Burkina Faso) e oceânico (Mosteiro da Austrália). Hoje, as fundações são mais raras, mas está lentamente acontecendo. A última foi em 2015, na Tailândia, e há projetos concretos para uma fundação na Croácia. Segundo as informações do Catálogo da Ordem de 2016, estamos presente em 25 países aproximadamente: Angola, Alemanha, Áustria, Austrália, Argentina, Brasil (Itu – SP e São Fidélis – RJ), Burquina Faso, Colômbia, Canadá, Espanha, Filipinas, França, Holland=Netherlands, Haiti, Irlanda, Itália, Japão, Kazaquistão, México, Peru, Polônia, Slovakia, Tai-

Akikolá Akikolá Junho.indd 5

Entrevista

lândia, Estados Unidos e Venezuela. São 54 Mosteiros, aproximadamente.

Deve entrar em contato conosco, através do e-mail mosteiroredentoristaimc@gmail.com ou dos telefones: (11) 4023-3253 / (11) 9 9568-67 (Vivo). Ou ainda, escrever para: Mosteiro da Imaculada Conceição Rua: Capitão Fleming, 146. Centro. CEP: 13.309-010. Itu/SP O 1º passo para fazer o processo de discernimento vocacional, são informações sobre a candidata e seus anseios; então, haverá o retorno com respostas e propostas sobre o chamado/ informações de modo geral sobre a vida contemplativa (vida orante) etc. Leva-se em conta o grau de informação ou formação que a candidata possui, assim, podemos corresponder com informações mais aprofundadas. Normalmente, após alguns contatos por e-mail ou telefone, fazemos o convite para a pessoa vir até o Mosteiro e se houver interesse, iniciam-se encontros vocacionais periódicos. Estas experiências são muito ricas tanto para a candidata quanto para a comunidade. Pe. Américo de Oliveira, C.Ss.R. Juiz de Fora, MG

05 10/06/2016 12:59:27


Primeira Fase do XXV Capítulo Geral e Conferência da América Latina e Caribe

N

os dias 3 e 4 de maio, realizou-se em Atyrá, no Paraguai, a Assembleia da América Latina e Caribe. Participaram deste evento o padre Michael Brehl, C.Ss.R. (Superior Geral), padre Enrique Lopez, C.Ss.R. (Vigário Geral) e padre Manuel Rodrigues (Coordenador da Conferência da América Latina e Caribe). Também estiveram presentes todos os Superiores das Unidades Redentoristas desta Conferência, juntamente

06 Akikolá Junho.indd 6

com um outro confrade representante de sua Unidade. Da Província do Rio de Janeiro, participaram o padre Américo de Oliveira, C.Ss.R. (Superior Provincial), padre Alfredo Avelar, C.Ss.R., (membro da Província) e irmão Pedro Magalhães, C.Ss.R. (representante dos irmãos da América Latina e Caribe). Além deles, o padre Carlos Viol, C.Ss.R., ecônomo geral da Congregação, participou das reuniões.

Akikolá 10/06/2016 12:59:28


Pe. Viol, Pe. Américo, Pe. Brehl, Ir. Pedro e Pe. Alfredo

Ao todo, foram 62 participantes, incluindo moderadores e outros convidados. Os temas principais trabalhados foram: a reestruturação, a formação dos futuros redentoristas, o Jubileu da Mãe do Perpétuo Socorro e a questão econômica na Congregação. Já no dia 05, iniciou-se a primeira fase do XXV Capítulo Geral, com a presença de 65 participantes, incluindo três leigos. Muitos estudos e debates sobre a missão da Congregação na Igreja e no mundo proporcionaram momentos de partilha, alegrias, surpresas e desafios. As reflexões seguiram até o dia 13 de maio. O processo de discernimento eleitoral que visa definir o novo Governo Geral da Congregação foi iniciado e, de acordo com a os Missionários Redentoris-

Akikolá Akikolá Junho.indd 7

tas da América Latina e Caribe, “esse processo requer a abertura dos confrades à vontade de Deus e aos apelos do Espírito Santo na vivência da consagração como Missionários Redentoristas. Os novos rumos que serão definidos pelo Capítulo Geral de 2016 devem garantir o profetismo de nosso carisma de redentoristas. Isso requer que todos os Redentoristas estejam abertos à conversão”. Além das reuniões, os Redentoristas expressaram sua fé e realizaram duas peregrinações: ao Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Assunção, e à Basílica e Santuário Nacional do Paraguai da Virgem de Caacupê. Para o Superior da Província do Rio, foi uma experiência bastante rica. “Além dos estudos, partilhas e projetos, a convivência entre nós capitulares foi muito profunda. Houve um clima de amizade e fraternidade. Os trabalhos foram intensos, mas a experiência de conhecer novos confrades foi muito agradável”, afirmou padre Américo. Brenda Melo Juiz de Fora, MG

07 10/06/2016 12:59:28


Espiritualidade

XI. O CREDO: Está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso Sentado à direita de Deus Pai Jesus, após ser ressuscitado pelo Pai e subir aos céus, “se assenta à direita de Deus Pai todo-poderoso”. Na verdade, o Credo diz que “está sentado”. Também essa expressão está sujeita a equívocos se a entendemos ao pé da letra, ou seja: ao lado do Pai todo-poderoso há uma cadeira especial na qual Jesus se assentou depois de sua ascensão. Aliás, como vimos, as expressões espaciais do Credo não se referem a lugares. Jesus não foi “ao inferno” e depois “subiu para o céu” onde “se assentou” numa cadeira ao lado de Deus. Como das outras vezes, a expressão é simbólica e esconde uma realidade – uma verdade – profunda a respeito de Jesus. A linguagem figurativa utilizada neste artigo do Credo faz referência ao cerimonial antigo dos regimes régios orientais que Isra-

08 Akikolá Junho.indd 8

el adotou. O lugar do rei era acima do povo, num trono especial e inacessível. O rei podia, no entanto, elevar alguém à sua altura e conferir-lhe dignidade nova. Seu ministro principal se assentava ou permanecia de pé à sua direita. Também os seus sucessores se assentavam à sua direita, o que significava que participavam já, de algum modo, de seu poder. O uso da imagem “sentado à direita de Deus” finca suas raízes na experiência da realeza em Israel e faz eco ao Sl 110,1, o mais citado no NT: “Senta-te à minha direita, até que eu ponha teus inimigos como estrado de teus pés”. No livro dos Atos dos Apóstolos, Lucas afirma que Jesus foi exaltado pela direita de Deus e cita expressamente o Sl 110,1 (cf. At 2,33-36). Em Hebreus lemos: “E a qual dos anjos ele jamais disse: ‘Senta-te a minha direita, até que eu ponha teus

Akikolá 10/06/2016 12:59:28


Akikolá Akikolá Junho.indd 9

(cf. Rm 10,9; 1Cor 12,3; 2Cor 4,5; Fl 2,11). Eis provavelmente a primeira profissão de fé dos cristãos. Ao ressuscitá-lo, Deus o exaltou e o fez Senhor e Cristo. Mas Jesus, como Filho de Deus, não compartilhava a autoridade de Deus, seu Pai que o enviara? Qual a novidade dessa exaltação se ele já era igual a Deus (mesma natureza)? A novidade surge quando pensamos Jesus a partir de sua encarnação. Ao se fazer humano, não deixou de sê-lo por sua ressurreição. Agora, enquanto ser humano, Jesus possui a glória, a majestade e o poder de Deus. É igual a Deus, “consubstancial ao Pai”, e igual a nós, “consubstancial ao ser humano”. Nossa humanidade foi glorificada e divinizada em Jesus, um homem que agora vive a mesma vida de Deus. Na verdade, somos salvos pela divindade de Deus que, em Jesus, assume nossa humanidade. Ao elevar Jesus, Deus Pai nos eleva com ele. E Jesus vive “por nós” junto do Pai, sentado à sua direita, ou seja, participando de seu poder. Por isto Paulo pode afirmar: “Vossa vida está escondida com

Espiritualidade

inimigos como estrado de teus pés’?” (Hb 1,13). O NT afirma em diversas passagens que Deus ressuscitou Jesus dos mortos e o fez se assentar a sua direita no céu, acima de toda autoridade, poder, dominação, e de todo outro nome que possa existir (cf. Ef 1,20-21). Segundo São Paulo, Jesus está sentado à direita de Deus e intercede por nós (cf. Rm 8,34). Em Cl 3,1 se encontra a firmação: “Se, portanto, ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus”. Esse artigo do Credo se concentra na exaltação de Jesus como o Cristo (ou seja, o ungido, o enviado de Deus) e enfatiza a profissão de fé no senhorio que Deus Pai lhe confere. O Crucificado foi exaltado pelo Pai, entronizado na mesma vida de Deus. Após afirmar que Jesus foi exaltado pela direita de Deus, Lucas afirma: “Portanto, toda a casa de Israel fique sabendo, com certeza, que Deus estabeleceu como Senhor e Messias esse Jesus que vós crucificastes” (At 2,36). Jesus é, de fato, o Cristo, o Messias enviado por Deus. Ele é “o Senhor”

09 10/06/2016 12:59:28


Espiritualidade

Cristo em Deus. Quando Cristo, que é vossa vida, se manifestar, vós também sereis manifestados com ele na glória” (Cl 3,3). Ele se tornou nosso intercessor. Na sua vida terrena, ele já intercedia pelos homens a salvar, mas, exaltado à direita de Deus, sua intercessão ganha um significado ainda mais profundo, porque “tornou-se princípio de salvação para todos os que lhe obedecem” (Hb 5,9). Jesus não mais suplica ao Pai a favor de todos na prostração e nas lágrimas (cf. Hb 5,7), mas assentado ao lado do Pai (cf. Hb 1,3.13; 8,1; 10,12; 12,2). Ele se assenta ao lado direito do Pai onde permanece eternamente em benefício de todos. A nossa humanidade está agora em Deus por Jesus Cristo e constitui uma intercessão definitiva. E poderíamos completar o artigo do Credo: “Está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso a favor dos homens”, “fazendo pressão de amor sob o coração de Deus” para que todos os seres humanos participem da própria vida divina, que consiste em sua salvação.

Jesus, por sua vida, morte, ressurreição e exaltação junto de Deus, tornou-se Senhor e rei do universo inteiro: “De Deus recebi todo o poder no céu e na terra” (Mt 28,18). O exercício do senhorio de Cristo sobre o céu e a terra é real, mas ainda não se manifestou totalmente. Não somos capazes de mensurar como o reinado de Cristo acontece misteriosamente no mundo, cuja história depende da liberdade humana. Jesus reina e convida a todos para entrar na lógica do seu reinado e do seu senhorio. A história e o universo caminham misteriosamente rumo à manifestação plena do senhorio de Jesus, rumo ao impacto final da ressurreição e elevação de Jesus à direita de Deus, “pois é preciso que ele reine, até que tenha colocado todos os inimigos debaixo dos seus pés” (1Cor 15,25). E, no final da história, “quando todas as coisas lhe tiverem sido submetidas, então o próprio Filho se submeterá Àquele que tudo lhe sujeitou para que Deus seja tudo em todos” (1Cor 15,28). Pe. Paulo Sérgio Carrara, C.Ss.R. Belo Horizonte, MG

10 Akikolá Junho.indd 10

Akikolá 10/06/2016 12:59:28


Avante, Juventude!

O

Encontro da Juventude Missionária Redentorista (JUMIRE) da Província do Rio aconteceu de 20 a 22 de maio, no Seminário da Floresta, em Juiz de Fora (MG). Participaram cerca de 100 pessoas, representantes de todas as unidades da Província: Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG) (Leblon e São José), Curvelo (MG), Cariacica (ES), Juiz de Fora (MG) (Glória e Floresta), Coronel Fabriciano (MG) e Frei Gaspar (MG); além da JUMIRE de São João Del Rei

Akikolá Akikolá Junho.indd 11

(MG), unidade formada através dos trabalhos missionários realizados pelos Redentoristas por ocasião da festa de São Geraldo Majela na cidade. Participaram, ainda, alguns seminaristas da Filosofia e uma equipe de Missionários Leigos Redentoristas (unidades Glória e Curvelo), que trabalharam na infraestrutura. O evento foi coordenado pelo padre Bruno Alves, C.Ss.R., promotor vocacional. O tema do encontro, “Afetividade e Sexualidade”, foi assessorado pelo

11 10/06/2016 12:59:30


padre Dalton Barros, C.Ss.R., reitor da comunidade redentorista da Glória, durante o sábado. “Foi uma oportunidade de refletir o dom mais precioso que Deus nos deu: a sexualidade, e reafirmar nossa vocação de sermos missionários. Padre Dalton sanou nossas indagações com sua assessoria completa e dinâmica, e pudemos explanar nossas ideias sobre o tema com os jovens de outras unidades”, disse a jovem Deisiane Andrade, da JUMIRE de Coronel Fabriciano. À noite, foi realizado um luau à beira da piscina, com fogueira, música, caldo e canjica. Cada unidade apresentou uma canção. Já no domingo, a assessoria ficou por conta do padre Américo de Oliveira, superior provincial, que também presidiu a missa de encerramento. Os jovens celebraram 5 anos de existência da JUMIRE da Província com um bonito bolo após o almoço. “Gostei muito do encontro. Percebo que os jovens estão amadurecendo neste processo de vinculação à Congregação, através da Província. Vejo, também, a necessidade de uma formação mais qualificada e con-

12 Akikolá Junho.indd 12

tínua; isto deve acontecer em cada unidade, junto à comunidade redentorista”, afirmou padre Américo. Para Deisiane, o encontro possibilitou aos jovens não só o fortalecimento da fé à luz do Espírito Santo, mas também reafirmou o sentimento de pertença à Congregação. “Foi muito bom ver como a Província investe em nós com esses encontros de formação tão proveitosos. Nós nos edificamos como templo de Deus e morada do Espírito Santo e é fundamental que irradiemos essa luz para os outros jovens que não puderam participar do encontro. Agregado a isso, continuemos seguindo o exemplo de Santo Afonso, de anunciar o Redentor”, refletiu a jovem. Brenda Melo Juiz de Fora, MG

Akikolá 10/06/2016 12:59:30


Notícias de um missionário sem fronteiras “Eu tenho tanto pra lhe falar”... Alô, Alô, Gente Amiga! Viva, viva! Salve, salve! Ando tão africano... ando tão argentino... porque estou em Moçambique (África) e porque vivo em Maputo (capital) com dois confrades argentinos. Mas, por mais que eu queira fazer como o avestruz, metendo a cara na situação do país que, diga-se de passagem, está mergulhado numa guerra, para alienar-me de tudo o que se passa no Brasil, não tem como fazer este hercúleo milagre de troca de identidade, nacionalidade: a alma brasileira e o “jeitim” mineiro estão carimbados no DNA. Sentir africano, sentir argentino não me faz apequenar como brasileiro, pelo contrário, me agiganta para ser um combativo missionário cidadão do mundo, cidadão do infinito que ousa sonhar com as velhas utopias, porém, sempre renovadas pelo frescor do Evangelho de “um novo céu e uma nova terra” já no aqui e agora do chão de qualquer país. Levar e manter sempre no peito, mesmo com avanços e retrocessos, a esperança evangélica de uma “pátria sem males”, isto é, livre dos “podres poderes” que impedem que a política seja madrinha dos que arregaçam as mangas para pensar no bem comum, numa cumplicidade de belas e transparentes alianças, e não apadrinhada com os corvos vorazes sanguessugas... dilapidadores da construção artesanal das iniciativas que favorecem a pujança da vida na prevenção e cuidados com a saúde das pessoas; na cultura e lazer; moradia digna; nos comitês de justiça, etc. No dia 25 de maio, quando celebrou-se o “Dia de África”, a independência oficial da Argentina e quando completei uma idade gloriosa (meu aniversário!), prossigo avante com você que também segue na vida aprendendo... sonhando... amando e cuidando da manutenção sempre. Cultive a vocação do transformador proposta neste pensamento de Pablo Picasso: “Há pessoas que transformam o sol numa simples mancha amarela, mas há também aquelas que fazem de uma simples mancha amarela o próprio sol”.

Akikolá Akikolá Junho.indd 13

13 10/06/2016 12:59:30


Nossa paróquia se encontra no bairro Xipamanine (periferia de Maputo), ao lado de um grande mercado popular com grande afluxo de pessoas o dia inteiro. Não tem como se isolar do barulho dos mercadores oferecendo suas mercadorias e outros alaridos como por exemplo, os aviões que passam rasantes (estamos próximos do aeroporto). Há também uma escola primária próxima à nossa casa. Pela manhã e tarde, temos que nos acomodar ao alarido das crianças, sobretudo na recreação. A lei do silêncio inexiste aqui. É comum o som de músicas estridentes até de manhã e, às 4h45, todos os dias, um muçulmano pelo autofalante da sua mesquita convoca seus fiéis. Não fica nada a dever ao mercado Pérsia. Já começamos os preparativos para a festa dos 150 anos de entrega do ícone de N. Sra. do Perpétuo Socorro à Congregação e o jubileu de 50 anos da criação da paróquia. Será com uma Missão Popular que já demos início. Os missionários redentoristas argentinos começaram seu pastoreio na paróquia em 2005. Sua maior expressão de evangelização estão nos núcleos missionários. Eu cheguei aqui em março, vindo de Furancungo na Diocese de Tete – meu primeiro destino missionário. Como eu disse, anteriormente, o país está em guerra. Dois partidos majoritários se enfrentam desde a independência em 1975. FRELIMO X RENAMO. Sempre há confrontos com feridos e mortos. Vivi isto na carne. Na minha vinda de Tete para Maputo, nosso machibombo (ônibus), escoltado pela polícia governamental da Frelimo, foi alvejado por soldados da Renamo num trecho do seu domínio territorial. Muito pânico e desespero. Mantive a serenidade e durante todo o tiroteio confiava na providência divina, de Maria e de São Geraldo, de que sairíamos com vida. Uma coisa é ver nos noticiários, outra é viver ao vivo. Nosso bairro é pobre com ruas sem saneamento básico e com muitos becos. Recomendo-lhes leitura do livro: Mulheres de Cinza, do autor moçambicano Mia Couto. Um romance notável, de grande força expressiva. História, mito e magia se entrelaçam para narrar, sem autocomiseração, os horrores do colonialismo em Moçambique. Saber que faço parte de uma bela e grande família missionária e que estamos unidos pelo mesmo ardor missionário que nos faz criativos em descobrir tantas formas de anunciar a copiosa redenção do Cristo, nosso Santíssimo Redentor, as alegrias são celebradas no convívio fraterno com os irmãos, a solidão é acompanhada pelos tantos rostos de um mosaico de gente de outrora e de hoje que entregam suas vidas aos mais pobres e abandonados aqui e acolá, a saudade, companheira inseparável, é musicalizada em canções, poemas e orações que extasiam a alma quando chora por dentro. Unidos em Cristo, com Maria, Afonso e com você... cantemos juntos: “toma Senhor nossa vida e ação para torná-la em fruto e missão”.

14 Akikolá Junho.indd 14

Pe. Ronaldo Divino de Oliveira, C.Ss.R. Maputo, Moçambique

Akikolá 10/06/2016 12:59:30


Aproveitando o feriado de Corpus Christi, de 25 a 29 de maio, os seminaristas da Comunidade Vocacional Santo Afonso fizeram um Retiro Espiritual na Casa de Retiros São José, em Belo Horizonte (MG). Eles contaram com a assessoria do padre José Raimundo Vidigal, C.Ss.R., que lhes apresentou o tema “A Misericórdia na Bíblia”, com o lema “Nos Braços do Pai Misericordioso”. Já os formandos da Comunidade Vocacional São Clemente realizaram seu retiro no Seminário Santo Antônio, em Juiz de Fora (MG), com o padre Geraldo Dondici Vieira, da Arquidiocese de Juiz de Fora. Os jovens se aprofundaram na dimensão espiritual, colocando em prática a oração individual e comunitária. No sábado, os seminaristas se encontraram com a Irmã Catarina, OSB, do Mosteiro Santa Cruz, que propôs um encontro sobre a liturgia e suas preparações.

Aconteceu na Província

Retiro espiritual dos seminaristas

Interparoquial 2016 Nos dias 13, 14 e 15 de maio, cerca de 50 pessoas participaram do encontro de lideranças das paróquias e santuários da Província do Rio, que buscou promover a formação eclesial de seus agentes de pastoral, além de proporcionar a experiência na espiritualidade redentorista. O Interparoquial aconteceu na Casa de Retiros São José, em Belo Horizonte (MG), com assessoria de Dom Edson Oriolo, bispo auxiliar de Belo Horizonte, e coordenação do padre Anderson Trevenzoli, C.Ss.R., Secretário de Comunicação, e do padre Luis Carlos de Carvalho, C.Ss.R., Secretário de Pastoral.

V Festa da Família Com o tema “Os filhos são como pipas”, a 5ª edição da Festa da Família da Obra Social Padre Nilton Fagundes Hauck aconteceu na Escola Municipal Olinda de Paula Magalhães, em Juiz de Fora (MG), no dia 21 de maio. Além de estreitar os laços entre a unidade social, os cuidadores, adolescentes, as crianças e suas famílias, o objetivo do evento foi ressaltar a importância das novas formações e configurações familiares, deixando claro o papel da família no crescimento de cada criança.

Akikolá Akikolá Junho.indd 15

15 10/06/2016 12:59:30


02 Akikolรก Junho.indd 16

Akikolรก 10/06/2016 12:59:31

Akikolá - Junho/2016  

Informativo da Província Redentorista RJ-MG-ES

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you