Issuu on Google+

5.0 Boletim informativo

A nova geração | Desenho do Projeto | Equipa |Actividades | Notícias


O melhor está para vir! Este será o lema do recri@5.0 para os próximos 3 anos. Vamos fazer mais e melhor, sempre com a energia e motivação que nos carateriza, porque as crianças e jovens merecem. Será um grande investimento, não só de recursos materiais e financeiros, mas também ao nível pessoal de todos os envolvidos, desde a equipa restrita até aos parceiros e comunidade em geral. Por forma a medir o impacto desta intervenção, iremos dar conta de todos os objetivos alcançados ao longo dos meses de trabalho. Será nossa preocupação manter o diagnóstico atualizado (numa base anual), e proceder à comparação e monitorização dos resultados obtidos. Para o Programa Escolhas, para se conseguirem mudanças efetivas e duradouras nas trajetórias de vida das crianças e jovens, tem que existir uma relação de proximidade que permita efetuar um trabalho sistemático e regular com essas mesmas crianças e jovens – e esse é o nosso caminho; aquele que temos percorrido e aquele que continuaremos a percorrer: com as crianças e jovens ao nosso lado, passo a passo! Será um trabalho em 360 graus (sistémico e multidimensional), (quase) 365 dias por ano (sistemático e regular) – in “RE/COLHAS – Fazer Escola com o Escolhas”

Maria André Costa Coordenadora do recri@5.0

ÍNDICE Desenho do Projeto …. Pág. 03 Objetivos …… Pág. 04 Atividades … Pág. 05 Equipa Técnica ….. Pág. 10 Notícias 1º trimestre …. Pág. 11 Consórcio …. Pág. 16

FICHA TÉCNICA Edição e Propriedade: Projeto recri@5.0

Coordenação: Maria André Costa

Design : Susana Rebocho Produção de Conteúdos: Maria André Costa e Susana Rebocho

Periodicidade: Trimestral Pág. 02


"Sucessos sem Sucessivos Sucessores Bem Sucedidos é Fracasso", Robert A. Orr. Este projeto terá como missão ser um sucessor bem sucedido do sucesso que foi o projeto (re)cria - 4ª geração. É um projeto social com os requisitos necessários: Pessoas com vocação, Organizações credíveis, Boa articulação social e política, Visibilidade e Sustentabilidade, Transparência, Parcerias equilibradas. A problemática social base é a exclusão social que afeta um grande número de crianças e

(mas não exclusivamente) à comunidade cigana do Concelho de Faro, distribuído por acampamentos (núcleos) em zonas urbanas e rurais. As necessidades diagnosticadas situam-se ao nível do pleno acesso à Educação, habitação, saúde e cultura. A grande necessidade diagnosticada neste grupo, à qual nos propomos dar resposta, é a de ofertas educativas e formativas à medida, a par de um acompanhamento tutorial e de apoio ao desenvolvimento de competências empreendedoras.

jovens e suas famílias, do Concelho de

Queremos atingir resultados ao nível dos índi-

Faro, nomeadamente dentro da comuni-

ces de educação, de crianças, jovens e

dade Cigana, e que os

adultos, de formação qualificada de jovens

impossibilita de viverem

e adultos e de potenciação

plenamente os seus direi-

do emprego e da participa-

tos e deveres enquanto

ção cívica. A grande linha

cidadãos portugueses.

estratégica do projeto, ba-

Pretendemos promover

seia-se na proximidade esta-

acções que invertam es-

belecida entre a equipa e a

ta situação, em três

comunidade, que possibilita

áreas chave: Educação,

uma intervenção eficaz e

formação e empregabili-

permite uma corresponsabili-

dade e Participação

zação do público-alvo, atin-

cívica.

gindo consideráveis níveis de

O público-alvo da nossa

participação, desde o

intervenção pertence

neamento até à execução

maioritariamente

pla-

de atividades. Pág. 03


OBJETIVO GERAL Contribuir para o aumento dos índices de escolarização e/ou formação, da empregabilidade e da participação cívica das crianças, jovens e suas famílias sinalizadas.

OBJETIVO ESPECIFICO 1.1 Envolver, até 2015, 125 participantes (75 diretos, 50 indiretos) em atividades de apoio educativo, alfabetização e mediação familiar, com vista à promoção de competências escolares e à diminuição da iliteracia.

OBJETIVO ESPECIFICO 1.2 Envolver, até 2015, 230 participantes (30 diretos), em ações que favoreçam o aumento das qualificações profissionais, com vista a potenciar o acesso ao emprego.

OBJETIVO ESPECIFICO 1.3 Envolver 200 participantes, até 2015, em atividades de incentivo à participação cívica, acesso à cultura, bens e serviços, de combate ao racismo e promoção do diálogo intercultural e de educação para a saúde. Pág. 04


MEDIDA I APOIO ESCOLAR Apoio pedagógico a alunos sinalizados e desenvolvimento de competências escolares, consoante objetivos e escalas de avaliação. Tutorias com alunos sinalizados inseridos em turmas de PCA ou PIEF .

CURSO COMPETÊNCIAS BÁSICAS CERTIFICAÇÃO ESCOLAR Curso de Formação de Competências Básicas para jovens sem habilitações: Turma de jovens da comunidade cigana na sede do projeto e parceria com o Agrupamento de Escolas João de Deus.

OFICINA DA FAMÍLIA Espaço de apoio e atendimento às famílias das crianças e jovens acompanhados; mediação familiar; desenvolvimento de ações de informação e formação parental.

Pág. 05


MEDIDA II OFICINA PRO+ Desenvolvimento de competências profissionais, de acordo com escala definida e com os referenciais assumidos para o efeito; treino de competências pessoais e sociais com vista ao aumento de qualificações profissionais.

GAF - Gabinete de apoio à formação Encaminhamento e inscrição de jovens para respostas formativas, existentes na comunidade, nomeadamente dentro dos parceiros do projeto. Acompanhamento desses jovens no início da formação, por forma a conseguir a plena inserção.

CURSO DUPLA CERTIFICAÇÃO Operador de Jardinagem Curso de formação profissional com dupla certificação: escolar e profissional. Os formados terão que completar 690 horas de formação e ficarão com o 1º ciclo completo e com a certificação em operador de jardinagem. O perfil de saída é: Organizar e executar tarefas relativas à instalação e manutenção de jardins e espaços verdes, tendo em conta as condições climáticas e respeitando as normas de segurança, higiene e saúde no trabalho agrícola e de proteção do ambiente.

GAE - Gabinete de apoio à empregabilidade Apoio e acompanhamento de jovens em formação, com vista à sua colocação em estágios profissionais; sensibilização de empresas e outras organizações para a realização de estágios profissionais;

Pág. 06


MEDIDA III COLÓNIAS DE FÉRIAS Ocupação de tempos livres, nos dias de pausa letiva (páscoa, verão e Natal). Desenvolvimento de atividades lúdico-pedagógicas e de ar livre.

OFICINA DO AMBIENTE Desenvolvimento de projeto de educação ambiental em parceria com a FAGAR - Do ecoponto para o Teatro

OFICINA MOVIMENTE Oficina de promoção de atividades desportivas e de expressão corporal; engloba atividade de adaptação ao meio aquático (piscinas municipais de faro), dança cigana e dança oriental

OFICINA DE ARTES Desenvolver atividades de expressões (plástica, dramática, musical e outras), com vista ao desenvolvimento da criatividade, autoconceito, autoestima, autocontrolo e imaginação. Desenvolvimento de competências artísticas, estipuladas em escalas pré-definidas.

OFICINA DA SAÚDE Desenvolvimento de atividades de promoção da saúde e de aquisição de hábitos de vida saudável; Saúde sexual e reprodutiva

OFICINA DA DIVERSIDADE Desenvolvimento de competências pessoais e sociais, com base em metodologias de Educação intercultural, utilizando o Recurso Escolhas “MãCheia de Chaborrilhos”

Pág. 07


MEDIDA IV NET SURFING Uso livre de computadores (cid@forma - Sede do Projeto)

CID_COMPETE+ Desenvolvimento de atividades com vista ao desenvolvimento de competências profissionais, segundo escala definida, utilizando as TIC.

FORMAÇÃO TIC CERTIFICADA Desenvolvimento de ações de formação em TIC, certificadas com recursos escolhas ou outros produzidos pelo projeto

CAMINET Desenvolvimento de atividades ludico-pedagógicas utilizando o recurso Caminet, em articulação com os conteúdos programáticos do nível de ensino.

CID_PRO Desenvolvimento de atividades com vista à promoção qualificação profissional e da empregabilidade, recorrendo às tecnologias de informação e comunicação

Pág. 08


MEDIDA V GABINETE DE APOIO À CRIAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO CIGANA Desenvolvimento de ações potenciadoras e motivadoras da criação de uma associação cigana na região de faro, representativa da comunidade

VOLUNTARI@TE Criação de uma bolsa de voluntários; registo de inscrições e verificação de adequação de perfil; Desenvolvimento de ações de voluntariado e de apoio à comunidade.

IDEIA+ Participação no concurso Anual de ideias .

TARDE DE EMPREENDEDORISMO Desenvolvimento de ações sobre estas temáticas, com o objetivo dos jovens aprenderem a estabelecer prioridades, dinamismos, percursos, objetivos, etc., potenciando a atitude empreendedora na constante necessidade de tomar decisões importantes ao longo da vida.

VIAJAR + Desenvolver ações com vista à promoção de intercâmbios e da mobilidade juvenil; promoção de visitas de estudo a territórios menos conhecidos e explorados.

ATIVIDADES PONTUAIS ACÇÕES DE ANIMAÇÃO COMUNITÁRIA | “GERAÇÕES DE MÃOS DADAS”| CAMPANHAS DE SENSIBILIZAÇÃO “INTERaGIR”

Pág. 09


´ Nome: Maria André Costa

Nome: Cliff Cândido

Função: Coordenadora

Função: Dinamizador Comunitário

A melhor coisa que podem dizer sobre mim é que faço um bom trabalho.

A melhor coisa que podem dizer sobre mim é que sou cigano!

Antes do recria5.0 a minha vida já era muito

Antes do recria5.0 a minha vida tinha menos

movimentada e vai continuar a ser!

cabelos brancos!

Acho que um grande desafio neste projeto é a criação da associação cigana.

Acho que um grande desafio neste projeto é a inclusão

Um dia acredito que haverá igualdade de

Um dia acredito que seremos todos tratados

oportunidades para todos!

de forma igual!

Nome: Susana Rebocho

Nome: Filipa Cabrita

Função: Educadora Social

Função: Monitora CID

A melhor coisa que podem dizer sobre mim é que sou criativa!

A melhor coisa que podem dizer sobre mim é que aprenderam algo comigo.

Antes do recria5.0 a minha vida tinha mais

Antes do recria5.0 a minha vida era um pouco menos agitada...

horas de sono e menos abraços

Acho que um grande desafio neste projeto é alterar a forma como as minorias são abordadas.

Um dia acredito que todos pensaremos uns nos outros!

Acho que um grande desafio neste projeto é a inclusão das pessoas nas novas tecnologias para que não se torne um bicho de sete cabeças nos dias de hoje. Um dia acredito que as pessoas não se julgarão pelas suas diferenças!

colaboradores Nome: Andrea Antunes

Nome: Deolinda Colaço

Função: Apoio à formação

Função: TAFE

Nome: Ricardo Costa

Nome: José Paulino

Função: Monitor

Função: Monitor Pág. 10


´ Ação de Sensibilização: Proteção e Direitos de Menores Dia 11 de Fevereiro, pelas 10h00, o projeto recri@5.0 promoveu uma ação de sensibilização dirigida à comunidade cigana, sobre os direitos das crianças e jovens. Esta ação foi desenvolvida pela GNR – destacamento Territorial de Faro e envolveu 12 participantes – famílias do Cerro do Bruxo com filhos menores, em idade escolar. O principal objetivo desta ação foi esclarecer/informar os pais/encarregados de educação das crianças e jovens menores, da comunidade cigana, acerca dos seus direitos de proteção, por forma a ultrapassar situações como as que já aconteceram, em que as jovens se sentem em perigo, quando agregados familiares, também ciganos, vindo de outras regiões, que iniciam algumas “perseguições” e assédios, com a intenção de encontrar "noiva". Apesar de se tratar de um aspeto cultural e assumido ainda em algumas comunidades ciganas, no caso do Cerro do Bruxo os adultos e pais das menores não concordam com esse procedimento e referiram que não se sentem capazes de o impedir de forma correta e dentro dos parâmetros legais. Foram dadas algumas informações e estratégias com o objetivo os esclarecer sobre o que podem fazer e a quem podem recorrer, nomeadamente à forças de segurança.

Conferência “Nós e os Outros” O projeto recri@5.0 foi convidado a integrar o painel de oradores da Conferência “ Nós e os Outros”, organizada pelos alunos do 3.º ano do curso de Educação Social da Escola Superior de Educação e Comunicação, da Universidade do Algarve, no âmbito da unidade curricular de Seminário. Esta iniciativa aconteceu dia 19 de março, pelas 21h00, no anfiteatro Paulo Freire, no Campus da Penha, com objetivo da iniciativa foi apresentar uma perspetival diferente sobre a problemática das minorias étnicas, com enfoque para a comunidade cigana, abordando a questão dos novos e velhos racismos (o caso em particular dos portugueses ciganos) e a integração social e o papel do dinamizador comunitário. Participou a coordenadora, Maria André, com o enquadramento do projeto, seus objetivos e atividades, dando conta de algumas experiências inovadoras. Participou também o dinamizador comunitário Cliff Cândido, falando do seu papel e experiência no projeto e o impacto que a sua presença e participação tem junto das comunidades. No final, no debate, várias foram as questões colocadas ao projeto e principalmente ao Cliff, cuja presença gerou grande curiosidade e interesse.

Pág. 11


EB1 da Penha Com a entrada para o consórcio do parceiro Mega Agrupamento João de Deus, vimos crescer as escolas do 1º ciclo onde o projeto intervém. Assim, desde Fevereiro, que começámos a desenvolver várias atividades na escola da Penha: » 3 Vezes por semana temos garantido o funcionamento da biblioteca durante a manhã e a hora do almoço, com a colaboração de 2 voluntários (Andreia Lopes e Hernâni Melo); » às 5ºs feiras à tarde é desenvolvida uma oficina de Dança oriental, pela voluntária Ana Raquel, com um grupo de alunas de etnia cigana; » A turma D2 (2ºano) tem o apoio, 4 vezes por semana, da equipa, com o desenvolvimento de atividades de tutorias, apoio escolar e oficina das artes.

Ação de Limpeza Braciais Em Abril de 2012, a Câmara Municipal de Faro e a FAGAR, solicitou apoio ao projeto, no sentido de estruturar uma intervenção junto dos acampamentos da comunidade cigana em Faro, com vista à promoção de comportamentos e atitudes de salubridade, ambientais e de limpeza saudáveis. Foram então dinamizadas ações concertadas com a própria comunidade: Desenvolveram-se sessões de informação e sensibilização e ações de limpeza nos espaços físicos dos vários acampamentos, encabeçadas pelos próprios habitantes. Na sequência desta intervenção, dia 19 de fevereiro, pelas 16h:00, desenvolveu-se, nos Braciais, onde residem cerca de 10 agregados familiares, de etnia cigana, uma Ação de Sensibilização para a Limpeza e informação sobre procedimentos de vacinação e Chipagem de animais, com a presença da DAS do Município, da Fagar, da Algar, GATO- Protocolo RSI e serviço de Sanidade Alimentar e Animal, e do Projeto Recri@5.0. Dias 21 e 22 de fevereiro das 9h:00-12h:00/13h:00-16h:00, realizaram-se as ações de Limpeza com a participação da comunidade local que foi responsável pela recolha e ensacamento do lixo.

EFA – Operador de Jardinagem Arrancou dia 4 de Março o curso EFA- B1, de Operador de Jardinagem, com certificação escolar e profissional, desenvolvido pelo Centro de Formação profissional de Faro, do IEFP, em parceria com o projeto. Foram abrangidos 20 indivíduos sem escolaridade, provenientes na sua maioria das comunidades ciganas da cidade, encaminhados pelo projeto e pela equipa protocolada do GATO-RSI. A nosso pedido este curso não se realiza nas instalações do Centro de Formação (Areal Gordo), por ser um local de difícil acesso para estes formandos, mas sim em instalações junto à sede do Projeto. Esta localização sendo mais benéfica para os participantes é também facilitadora da mediação que se pretende que aconteça entre a equipa do projeto e o curso (formadores e formandos). As sessões práticas de jardinagem serão realizadas em espaços de jardim da cidade, com a colaboração da FAGAR. O curso tem 690 horas, realiza-se diariamente, entre as 9h00 e as 17h00 e terminará no dia 16 de Agosto. Pág. 12


Oficina Movimente - Projeto Integrar a Brincar Continuamos a desenvolver este projeto de adaptação ao meio aquático de crianças em risco de exclusão social, com idades compreendidas entre os 6 e 12 anos, em parceria com a divisão de Desporto, da Câmara Municipal de Faro, e o G.A.To, com a realização de 2 sessões semanais com cerca de 15 crianças, em cada sessão. O integrar a brincar é um que pretende dar a oportunidade às crianças de frequentar a piscina, proporcionando-lhe vivências motoras no meio aquático. Os participantes são “recolhidos” pelos técnicos à saída das escolas do 1º ciclo, e levados para as piscinas municipais, onde desenvolvem a atividade. Quando terminam são levados aos respetivos locais de residência. As aulas são realizadas no tanque de aprendizagem ou na piscina de 25 de metros, promovendo a aquisição dos conceitos básicos da Natação, tais como, a expiração no meio aquático, a passagem do equilíbrio vertical para ventral/dorsal, o deslocamento ventral e dorsal com apoio num flutuador, a entrada para a água a partir de um plano elevado e a imersão completa do corpo. São também desenvolvidas técnicas de Natação (Crol e Costas), como o deslocamento em imersão e a entrada para a água de cabeça a partir de um plano elevado.

Ação de Informação - Escola Secundária João de Deus Palestra Escola Secundária João de Deus – no seguimento de um convite endereçado pela aluna do Curso Profissional de Apoio Psicossocial, o projeto desenvolveu uma palestra sobre as comunidades ciganas de Faro, aos alunos do 11º ano, do curso de Multimédia, na manhã do dia 12 de Março. A ideia surgiu a partir da necessidade destes alunos se inteirarem melhor sobre a cultura cigana, por forma a conseguirem desenvolver um projeto que tem sobre o acesso à Agua, enquanto bem essencial. Seria então necessário passar-lhes alguma informação sobre a cultura cigana, para que, a partir daqui, estejam em condições de ir, aos acampamentos acompanhados pelo Cliff, abordando as várias formas de aceder à água, que não chega à maioria dos acampamentos do meio rural de Faro. A coordenadora Maria André falou sobre a história do povo cigano, dando um enquadramento sociológico da questão e o Dinamizador comunitário Cliff Cândido, falou sobre a cultura cigana, sobre as suas tradições e costumes. Falou ainda sobre algumas atividades que o projeto desenvolve no terreno junto destas comunidades. Pág. 13


Colónias de Férias | Páscoa 2013 Esta atividade será, sem dúvida, a que mais sucesso tem entre as crianças e jovens. Tem como objetivo promover a ocupação de tempos livres, nos dias de pausa letiva, com o desenvolvimento de atividades lúdico-pedagógicas e de ar livre, que proporcionem experiências inovadoras e enriquecedoras aos participantes. Assim, nestas férias da Páscoa tivemos dois grupos de crianças que durante 4 dias, cada um, participou em várias iniciativas, desde canoagem, piscinas, dança oriental, até a ações de prevenção rodoviária, no circuito da Jumicar, onde puderam conduzir verdadeiras “bombas”, sempre cumprindo as regras de trânsito e condução cívica. Visitaram ainda o Centro de Ciência Viva do Algarve, onde foram apresentados aos fenómenos da natureza, como vulcões e tornados, participando ativamente na explicação científica. Como novidade, este ano retomamos as idas aos Bombeiros Sapadores de Faro, que mostram a missão e objetivos desta corporação, pondo as crianças em contato direto, com os meios operacionais: carros de incêndio, ambulâncias, mangueiras, escadas, fatos, etc.. E, como não podia deixar de ser, cada grupo teve uma sessão de cinema, onde passámos 2 títulos de animação altamente cotados no mercado cinematográfico. Participaram cerca de 35 crianças e jovens, dos 6 aos 16 anos, vindos do meio rural (EB1 de Santa Bárbara e EB2/3 de Estoi) e da cidade (EB1 da Penha e EB1 de Vale Carneiros). Os almoços aconteceram na EB1 do Carmo, com o apoio do Município e o último grupo, vindo das zonas rurais, contou com o transporte da Câmara Municipal, que cedeu durante 4 dias um autocarro.

Pág. 14 P


Colónias de Férias | Páscoa 2013 (continuação)

Pág. 15 P


´

Contatos: Sede: Rua do Compromisso, nº50 8000-252 Faro Email: recria.e5g@gmail.com Telefone: 289 880 701 Telemóvel: 939 895 572

Estamos também no FaceBook! Faz Like na nossa Página: Projeto recria5.0 Pág. 16


Boletim recri@5.0