Page 1

DEZEMBRO 2013 • NÚMERO 23 • MENSAL

www.revistaprogredir.com

REVISTA DIGITAL GRATUITA

Medicinas Alternativas... ou complementares?

A Reciprocidade na Relação Amorosa

Homo Ruralis Digitalis Ou em alternativa A reciprocidade como lei da criação Descontraia e Reflita através do vídeo do mês

Patrões vs Colaboradores Novos Equilíbrios Precisam-se!

Entrevista com Cristina Leal


editorial RUA LINO ASSUNÇÃO N.º 24 | 2770-109 PAÇO DE ARCOS 21 443 83 05 | 96 499 24 23 NIF 509 992 978 DIRETOR GERAL PEDRO SCIACCALUGA FERNANDES

Reciprocidade Caros amigos, Para a presente edição da Revista Progredir escolhemos o tema “Reciprocidade” como fio condutor da mesma.

w w w. r e v i s t a p r o g r e d i r. c o m N.º 23 | Dezembro 2013 | Revista Mensal

Diretor | Pedro Sciaccaluga Fernandes progredir@revistaprogredir.com Direção Comercial | David Rodrigues e Hugo Gonçalves comercial@revistaprogredir.com Editora | Maria Melo editor@revistaprogredir.com Imagem, Montagem e Design | Cátia Mota design@revistaprogredir.com Redação | Cátia Mota e Miguel Pestana redacao@revistaprogredir.com Partilhas do Leitor | Maria Melo partilhasdoleitor@revistaprogredir.com Sugestões e Feedback geral@revistaprogredir.com Subscrições subscrever@revistaprogredir.com

Ao longo da presente edição a Reciprocidade é abordada de diversos ângulos e prismas, desde como esta pode estar presente no final das nossas vidas, como se pode refletir nos nossos relacionamentos ou materializar nos nossos desejos e quereres. Os ar tigos são bons e recomendam-se e quem sabe podem fazer a diferença neste momento da Sua Vida clarificando uma dúvida, fazendo aparecer outra que provoca crescimento. E o que é a vida sem crescimento? No que me diz respeito acredito que a reciprocidade nos aproxima, nos torna humanos e invoca sentimentos de harmonia, equilíbrio e justiça. Claro que a reciprocidade não tem que ser bilateral, nem esperada à par tida. Não é por te dar a ti que receberei de ti, e esperá-lo antecipadamente envenena o ato de dar. Ao te dar de forma pura, com Amor puro sinto-me pleno por ter sido fiel ao meu verdadeiro eu, sinto-me cheio de Amor e Felicidade por ter dado de forma tão verdadeira. Não duvido que quem dá de forma verdadeira e do coração é agraciado pela Lei da Reciprocidade e terá na sua Vida Amor, Plenitude e Felicidade. Assim digo, sintam-se, par tilhem-se, abracem, irradiem o Amor que está em vocês e a Lei da Reciprocidade fará o resto.

Colaboradores desta Edição Carla Paulo, Carlos Lourenço Fernandes, David Rodrigues, Frederico Lucas, Inês Pereira, Maria Gorjão Henriques, Mário Madrigal, Miguel Pestana, Pedro Amaral, Regina Faria e Sónia Gravanita

Periodicidade Mensal Propriedade Ideias e Harmonia - Publicações, Marketing e Eventos, Lda ERC N.º Registo: 126163 É expressamente proibida a reprodução da revista, em qualquer língua no seu todo ou em parte, sem a prévia autorização escrita do proprietário. Todas as opiniões, notas e comentários são exclusivos dos autores ou das entidades que produziram os dados.

“Reciprocidade. É isso que faz as coisas darem cer to. Na atenção, no carinho, na lembrança, no amor.” Daniela Dourado

Um excelente mês para si! Beijos & Abraços

Pedro Sciaccaluga Fernandes

O conteúdo dos artigos publicados é da exclusiva responsabilidade do seu autor. O conteúdo dos artigos não expressa necessariamente a opinião da Revista Progredir e sua Direção.

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 3


sumário

6

w w w. r e v i s t a p r o g r e d i r. c o m subscrever@revistaprogredir.com

número 23

Notícias Breves Desfrute das notícias breves. Esteja sempre atualizado.

8 Pergunta do Leitor

Um espaço dedicado a si. Envie a sua pergunta.

11 Filosofia de Vida

Reciprocidade no Fim do Caminho Por Mário Madrigal

16 Saúde

Medicinas Alternativas... ou complementares? Por Pedro Amaral

22 Relacionamentos

A Reciprocidade na Relação Amorosa Por Sónia Gravanita

27

Entrevista “Um elogio, um sinal de reciprocidade” Entrevista com Cristina Leal Texto Por Revista Progredir

35 Finanças

Homo Ruralis Digitalis Por Frederico Lucas

39 Vida Profissional

Patrões vs Colaboradores Novos Equilíbrios Precisam-se! Por David Rodrigues

45 Lifestyle

Meditação e reciprocidade Por Regina Faria

50 Espiritualidade

Reciprocidade - Uma das leis fundamentais das nossas vidas Por Maria Gorjão Henriques

54 Philosofias

A reciprocidade como lei da criação Por Inês Pereira

60 Mudança Tranquila

Reciprocidade, valor e uma constante exigência Por Carlos Lourenço Fernandes

66 Agenda

Atualize a sua Agenda! Encontre atividades para poder participar.

71 Vouchers Aproveite e desfrute das promoções.

72 Reflexões

Frases que nos deixam a pensar!

73 Fontes de Saber

Um momento para descontrair, refletir e meditar.

76 Biografia

Descubra quem foi Rosa Parks

78 Glossário

Ferramentas para Progredir: O Yoga é Exercício Físico?

4 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


Reciprocidade


notícias breves

Dezembro 2013

BODY n’ SOUL – Benfica 9º Edição do Festival Zen - Lisboa

N

o dia 1 de Dezembro irá decorrer o evento Boby n´Soul no Jazzy Life

Club, em Benfica.

N

os dias 30 de Novembro e 1 de Dezembro, nas instalações da

Jazzy,Dance Studios

em Santos, irá

decorrer a 9ªedição do Festival Zen. Mais de 50 profissionais marcarão presença no festival, possibilitando aos visitantes a participação em mais de 50 atividades, como aulas de dança, yoga e pilates, workhops, palestras e concertos,

O Body n’ Soul é um evento que tem por objeto, recuperar a saúde e bem-estar de uma forma prática, pretende ser o veículo para modos de vida saudáveis. Em quatro salas irá ter ao seu dispor mais de 30 atividades diferentes: aulas variadas práticas e teóricas, oficinas de alimentação saudável, experiência de massagem, meditação e outras terapias.

entre outros. À semelhança das edições

Mais informação veja aqui

anteriores, os participantes poderão adquirir um livre trânsito válido apenas

Portugal Maior 2013 - Lisboa

para um dia, sábado ou domingo, ou para ambos os dias. Paralelamente, mediante um custo extra, poderão também frequentar consultas e fazer diversos tipos de massagens. Mais informação veja aqui

D

e 30 de Novembro a 8 de Dezembro irá ter lugar mais uma edição do

Portugal Maior, na Fil em Lisboa. 6 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


Dezembro 2013

notícias breves

Este encontro pretende mais uma vez apresentar

as

melhores

plataformas,

produtos e soluções para o mercado sénior (50+). O evento pretende juntar

O TEDxBelémWomen junta 7 oradoras

pessoas aliando interesses e objetivos

de diferentes áreas e com diferentes

comuns - profissionais e consumidores

idades, que irão partilhar as suas ideias

ativos, empenhados em conhecer e

e experiências inspiradoras que não

partilhar novos recursos, propostas e

deixarão ninguém indiferente.

soluções em áreas como saúde, turismo,

Mais informação veja aqui

desporto, lazer e tempos livres, formação, emprego e cultura entre outros.

Massagens para Si – Akademia do Ser – Paço de Arcos

Tendo como objetivo permitir uma reflexão crítica, uma partilha de emoções e conhecimentos, durante o evento poderá assistir a seminários, workshops, conferências, sessões de esclarecimento, demonstrações interativas com interesse para estes cidadãos. Mais informação veja aqui

N

o próximo dia 8 Dezembro, a Akademia do Ser Situada em Paço

de Arcos, promove um dia temático, sendo este dedicado ao seu corpo. Durante todo o dia, poderá

experimentar

algumas massagens por Conferência TEDxBelémWomen – Lisboa

N

um preço simbólico, terá ao seu dispor: massagem ayurveda, reflexologia, indian head massage e para dividir a experiência

o dia 5 de Dezembro, no Museu da

com a sua cara-metade, massagem de

Eletricidade em Belém irá decorrer o

casal.

TEDxBelémWomen com o tema “Desbravar novos mundos”.

Mais informação veja aqui DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 7


pergunta do leitor

Envie a sua pergunta para geral@revistaprogredir.com

Por vezes tenho dificuldade em ajudar os outros e ao mesmo tempo estar disponível para mim, sinto muitas vezes que os outros me “esgotam” e que não sei gerir o quanto dou aos outros. Rita Magalhães, 42 anos, Viana do Castelo

A

capacidade de ajudarmos os outros poderá

algo que é importante ser aprendido, até

ser considerada um valor importante, até

porque se não conseguirmos lidar com as

porque num pais maioritariamente católico,

nossas necessidades, dificilmente poderemos

foi nos ensinado que a ajuda ao próximo faz

realmente ajudar os outros. A capacidade de

de nós um bom cristão, logo uma boa pessoa.

reciprocidade implica uma troca justa onde o

A questão prende-se quando para ajudarmos

outro no ato da dádiva também recebe. Para

o outro, nos esquecemos de nós, das nossas

que exista o equilíbrio nesta dinâmica, é

necessidades e vontades. A situação poderá

importante que tenhamos a capacidade de dar

muitas vezes ser analisada do seguinte ponto

apenas o que conseguimos e de receber apenas

de vista, até que ponto a minha entrega ao

o precisamos, de forma a não nos perdermos

outro é uma forma de me desligar de mim,

nas necessidades do outro “esgotando-nos” e

sentir as minhas necessidades, de assumir as

tendo a capacidade de receber realmente só e

minhas escolhas? Termos a capacidade de dizer

apenas o que precisamos, não levando assim o

não é uma aprendizagem, termos a coragem de

outro a dar mais do que tem.

dizer sim à vida e a nós mesmos é por vezes um dos maiores desafios. A capacidade de lidarmos com as nossas

MARIA MELO

próprias necessidades e as dos outros é

www.akademiadoser.com mariamelo@akademiadoser.com

8 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

LIFE COACHING


Ganhe no facebook da Revista Progredir!

Este mês habilite-se a ganhar o Livro: Um Chá, Torradas e Yôga Exercícios de Yôga para iniciantes, para fazer na cama ao acordar, no banho, no escritório ou ao deitar

de Bruno Reis

É fácil e grátis Esteja atento à página do Facebook da Revista Progredir. Será publicada uma imagem sobre o concurso. Partilhe essa imagem e escreva como comentário uma frase que inclua a palavra Progredir. O Autor da frase mais original ganhará o livro. Leia informações detalhadas sobre o concurso clique aqui

Vencedor Novembro: Helena Frontini partilhou a imagem e criou a frase: “Tento progredir, superando as minhas dificuldades, combatendo os meus receios, aprendendo com os meus fracassos e caminhando em direção ao meu bem-estar físico e psicológico”, e ganhou o Livro “Bem-estar interior” de Maria José Costa Félix.


30 Nov. a 08 Dez. 2013 11h00 - 21h00 11h00 - 23h00 (Sex. e Sรกb.)


Filosofia de Vida

Reciprocidade no Fim do caminho Entender os processos pelos quais vamos passar em fim de vida é uma forma de dar mais valor e intensidade à própria vida. Acompanhar pessoas em fim de vida é uma experiência única e enriquecedora. por Mário Madrigal

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 11


Filosofia de Vida

Acarinhar pessoas em fim de vida é um dos desafios mais bonitos e ricos que a sociedade no seu todo está a perder. É hora de acordar também nesta área

importantes, aprendizagens do ser humano: aprender a perder. Perder capacidades físicas e cognitivas; perder a autonomia, perder o contacto social e com os seres queridos… Porém, há muitas coisas que podem ser evitadas e outras potenciadas. A primeira

O

é evitar a solidão. Curiosamente todos nós

s períodos antes e depois do

e todas as pessoas a quem amamos vamos

fim de uma vida são momentos

passar por essa fase, mas de facto fazemos

especialmente intensos, quer para a pessoa

de conta de que não vai ser assim, e evitar o

que parte, quer para quem fica. Entender

contacto com os outros que estão nesta fase

esta fase da vida de um ponto de vista

é um dos sintomas. Há uma percentagem

humano é essencial para poder lidar com

significativa do sofrimento psicológico nesta

naturalidade, dignidade e carinho com a

fase da vida que tem a ver com o isolamento

pessoa que está a partir e apoiá-la para que

social, a começar pelo isolamento de

a sua vivência desta transição seja o mais

familiares e amigos.

pacífica possível e facilitadora do encontro de um sentido vital. Estamos a falar num

A realidade mostra-nos hospitais cheios de

esforço consciente de reciprocidade em

pessoas em fases finais que raramente são

relação àqueles que nos deram apoio e

visitadas pelos seus entes queridos. Poderá

sustento nas fases iniciais das nossas vidas,

não ser uma questão de egoísmo. Poderão

nomeadamente os nossos familiares mais

ser são duas coisas: medo e impotência.

próximos, mas não só.

Medo, pois estamos a ver em quem está a

Os momentos finais da vida de um ser humano são momentos especialmente relevantes. São momentos em que a pessoa que está a partir, defronta-se com uma das últimas, e se calhar uma das mais 12 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

É perfeitamente humano e natural que, conforme vamos perdendo capacidades, sintamos a tristeza da perda


Filosofia de Vida

Os momentos finais da vida de um ser humano são momentos especialmente relevantes. São momentos em que a pessoa que está a partir, defronta-se com uma das últimas, e se calhar uma das mais importantes, aprendizagens do ser humano: aprender a perder partir um espelho daquilo por onde nós

ser feito um esforço por entender o que

mais cedo ou mais tarde vamos passar;

significa “dignidade” para quem está a partir

e claro, medo de sofrer por ver alguém

e não impor o nosso próprio conceito,

sofrer. E impotência por acreditar que não

influenciado pelos nossos valores e crenças

podemos fazer nada. Eis a grande falsa

pessoais. A nossa atitude de reconhecimento

crença. Podemos fazer tanto! A simples

e respeito pela pessoa até o último minuto,

presença e contacto regular pode levar a que

independentemente das suas capacidades,

a pessoa esteja a maior parte do tempo só,

simplesmente, sente-se.

mas não a que se sinta só ou abandonada. Simplesmente estar presente para ouvir

E esta é uma altura excelente em que

ou simplesmente partilhar o silêncio é

podemos convidar a pessoa a partilhar

incrivelmente tranquilizador e gratificante

connosco o seu percurso de vida, as suas

para quem está a partir, e para nós também...

memórias, os seus desafios, os seus fracassos e as suas aprendizagens. Uma atitude

A nossa proximidade também pode ser

humilde de escuta ativa, sem necessidade

um grande contributo para apoiar esse ser

de fazer nada, de pretender dar respostas,

humano a manter a sua dignidade, devendo

e sim simplesmente acolher, é um grande DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 13


Filosofia de Vida

contributo para que a pessoa sozinha encontre o seu sentido vital. É muito fácil nesta fase perder a objetividade em relação a todo um percurso vital quando estamos focalizados na perda de capacidades e no isolamento. Mais uma vez, uma presença atenta faz toda a diferença.

Há uma percentagem significativa do sofrimento psicológico nesta fase da vida que tem a ver com o isolamento social, a começar pelo isolamento de familiares e amigos

E finalmente podemos potenciar no outro

frente do ter ou do fazer. É comovente ver

o apreciar a vida até ao último momento.

como pessoas que durante a maior parte do

É perfeitamente humano e natural que,

percurso de vida estiveram focadas no ter e

conforme vamos perdendo capacidades,

no fazer, nesta fase finalmente conseguem

sintamos a tristeza da perda. Porém,

transmitir despreocupação e amor. Embora

também é uma escolha consciente decidir

nem sempre é possível, e embora sempre é

estar focalizado naquilo que não tenho ou

possível ser muito antes.

não posso fazer, ou naquilo que ainda tenho ou ainda posso fazer. E se não estivermos

E claro, neste processo todo, quem

limitados pela tristeza da solidão e da

acompanha fica com a incrível riqueza da

sensação de abandono, provavelmente é

objetividade em relação à realidade e beleza

uma fase da vida em que conseguimos

da vida, ficando a apreciá-la e a desfrutá-la

entender internamente, melhor do que

com maior intensidade. Acarinhar pessoas

noutras fases, a importância do “ser”, à

em fim de vida é um dos desafios mais bonitos e ricos que a sociedade no seu todo

A nossa atitude de reconhecimento e respeito pela pessoa até o último minuto, independentemente das suas capacidades, simplesmente, sente-se 14 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

está a perder. É hora de acordar também nesta área.

MÁRIO MADRIGAL INVESTIGADOR E FORMADOR EM DESENVOLVIMENTO HUMANO COORDENADOR DO NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO DA WAKESSEED www.wakeseed.org mario.madrigal@wakeseed.org


Saúde

Medicinas Alternativas... ou complementares? A utilização de medicinas designadas por “alternativas”, em situações de doenças em crianças e suas famílias tem vindo a aumentar. Segundo um estudo realizado na Austrália e no País de Gales, cerca de metade das crianças observadas em hospitais pediátricos estavam a utilizar terapêuticas complementares e alternativas. por Pedro Amaral

16 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


Saúde

Complementaridade sim. Atitudes fundamentalistas do género “eu é que sou o dono exclusivo da verdade”, não

a medicina convencional – de facto, 95% dos inquiridos que utilizavam a

medicina

alternativa

diziam-se

satisfeitos com os cuidados médicos, 88% consideravam a relação com o médico boa e 92% estavam satisfeitos com os resultados dos tratamentos médicos. Muitas das pessoas que

N

recorrem

à

medicina

alternativa,

ão será o momento de trabalhar

quando precisam de cuidados mais

em equipa e separar o trigo do

especializados, consultam também os

joio?

médicos especialistas convencionais. Talvez a medicina convencional não

Um outro estudo, realizado no Reino

esteja “em crise”, nem essa seja a razão

Unido, mostrou que as crianças com

do aumento da procura da medicina

doenças

três

alternativa. Assim, o recurso a estas

vezes mais tratamentos “alternativos”

práticas não seria encarado pelos

do que as crianças saudáveis. O que

utentes como uma “alternativa” ou

é curioso é que os médicos pediatras

substituto à medicina convencional,

não sabiam que os seus clientes

mas sim, como um complemento

estavam a fazer outras formas de

desta. E as crianças virão, certamente,

tratamento, por opção dos pais.

a beneficiar desta abordagem global e

crónicas

utilizavam

holística, dentro das várias “medicinas Um estudo realizado na Faculdade de

complementares”.

Ciências Médicas de Lisboa ( Videira, C., Veloza, A., Moreira, J.M., Ribeiro, J. e

As

medicinas

designadas

Miranda, R.) revelou que, ao contrário

“alternativas”

do que se poderia pensar, a maior parte

menosprezadas

das pessoas que recorre à medicina

Uma conclusão é óbvia: chegou a

alternativa não está insatisfeita com

altura de deixar “a falar sozinhos” os

não e

deveriam

por ser

inferiorizadas.

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 17


Saúde

corporativistas que defendem que “medicina só há uma, a ocidental

é “alternativo” ou “complementar ”

e mais nenhuma”, e estudar, em

relativamente à medicina “médica”,

conjunto e colaboração, as várias

bem como saber um pouco mais

medidas

podem

dos “quês” e “porquês”, dos “quem”

beneficiar, do ponto de vista biológico,

e dos “quandos”. Até porque, sob a

psicológico e social, as crianças e

designação “alternativa”, encontram-

suas famílias. É bom admitirmos que

se coisas tão diversas como comprar

não sabemos nem dominamos tudo,

de vez em quando um chá de tília

e que a separação do trigo do joio

ou

passa por reconhecer que há trigo e

regularmente. Uma área em franco

que há joio. Na medicina “alternativa”,

crescimento.

terapêuticas

que

submeter-se

a

acupunctura

mas também na “ocidental”. Não Moda ou necessidade?

existem

dúvidas

de

que

a

medicina alternativa está a tornar-se cada vez mais popular no hemisfério

Medicinas Alternativas? Complementares?

A

Norte. discussão

Em

Portugal,

os

dados

é

permitem saber que cerca de um em

grande e a polémica tem feito correr

cada seis portugueses revela ter já

rios de tinta, envolvendo os mais altos

utilizado as terapêuticas alternativas,

órgãos de soberania, as instituições

nas duas semanas anteriores a serem

profissionais e os leigos. Não adianta

inquiridos e pelo menos um em dois,

“tapar o sol com a peneira”, nem

ao longo da sua vida.

emitir juízos de valor sobre uma prática que, como todas, terá os seus

No

pontos positivos e os seus aspetos

procura

menos bons – o que interessa é ver,

em Portugal, há um relativo “ vazio

numa abordagem científica, qual o

legislativo” sobre esta matéria, o que

interesse, a eficácia e a eficiência desta

permite o exercício desta medicina

medicina, se o seu posicionamento

por pessoas não qualificadas para tal.

18 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

entanto, da

apesar

da

medicina

crescente alternativa


Saúde

As crianças virão, certamente, a beneficiar desta abordagem global e holística, dentro das várias “medicinas complementares”

O reverso da medalha Claro que nem tudo são “rosas”, nem chazinhos de camomila. É necessário as pessoas estarem alerta para a existência

de

muitos

charlatães

nesta área, e que o arrastar de alguns problemas pode trazer riscos para a

e em bem-estar para os utentes.

saúde, não apenas pela acumulação

Complementaridade

de medicamentos dos dois tipos (com

fundamentalistas do género “eu é que

efeitos colaterais cumulativos), mas

sou o dono exclusivo da verdade”, não.

sim.

Atitudes

porque há diagnósticos que podem ser protelados.

O caso particular da Homeopatia

A abertura de espírito e a análise

A

científica

e

uma verdadeira Medicina Natural,

desvantagens, eficácia e eficiência

Complementar à Alopatia, Integrativa

das várias práticas médicas poderá

e Holística. Daí que faça cada vez

separar o trigo do joio e contribuir

mais

para o objetivo final de qualquer

Complementares,

prática médica: ganhos em saúde

globalmente

das

vantagens

Homeopatia,

sentido

em

falar para

particular,

em

que a

é

Medicinas contribuem Saúde

do

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 19


Saúde

Paciente. Os benefícios são mútuos quer para o paciente, quer para o médico ou profissional de saúde que

o

acompanha.

contexto,

importa

Assim,

neste

abordar

estes

temas sempre numa perspetiva de Complementaridade. Portugal está felizmente a mudar no

que

concerne

aos

hábitos

e

cuidados com o seu estado de saúde

A maior parte das pessoas que recorre à medicina alternativa não está insatisfeita com a medicina convencional – de facto, 95% dos inquiridos que utili zavam a medicina alternativa diziamse satisfeitos com os cuidados médicos

e o acesso à informação é cada vez

Portugal estão abrangidos pela Lei

mais democratizado graças às novas

de Enquadramento das Terapêuticas

tecnologias

como

não convencionais 71/2013, pelo que

a Internet, pelo que as Medicinas

é seguro e legal confiar na prática

designadas, de Alternativas são cada

clínica de um Homeopata qualificado

vez mais procuradas.Esta realidade é

e certificado para o exercício da

uma boa notícia nos tempos de “crise”

prática clínica em contexto de clínica,

que correm.

consultório

de

informação

particular,

centros

de

saúde ou ao domicílio. Outra

questão

interessante

que

contraria a regra do ponto de vista legal

Em suma, já é altura de trabalhar em

é a Homeopatia. Esta Medicina está,

equipa e separar o trigo do joio.Para

ao contrário do que se possa pensar,

o bem do Paciente e afinal para o bem

regulamentada e Portugal fez avanços

da Saúde dos Portugueses.

legislativos consideráveis nesta área, apesar de não estar ainda ao nível de países como a Inglaterra e Alemanha, Brasil

uma

PEDRO AMARAL

Medicina em franco desenvolvimento.

BIÓLOGO E TERAPEUTA ESPECIALISTA EM HOMEOPATIA

Os

e

Índia.É

profissionais

atualmente formados

20 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

em


Relacionamentos

A Reciprocidade na Relação Amorosa Amar é dar-se. Entregar a própria essência a um outro, lutando em favor dele. De forma pura e gratuita, sem esperar outra recompensa senão a de saber que se conseguirá ser o que se é. José Luís Nunes Martins, in ‘Filosofias - 79 Reflexões’. Por Sónia Gravanita

É

de a

realçar

o

facto

personalidade

de se

que vai

estruturando e restruturando, através das

relações

socio-emocionais

e

relacionais, que todos nós humanos vamos estabelecendo ao longo de toda a vida. É portanto, evidente a importância extrema que as relações têm na nossa vida, sendo uma base para descobrirmos a nossa própria felicidade. 22 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


Relacionamentos

Construir um Eu, um Tu é um Nós

Inevitavelmente, cada pessoa durante o seu desenvolvimento emocional, fica marcada por certas “dores” ou

desestruturadas

e

destrutivas

na

“feridas”, que podem provocar padrões

esperança que o outro mude, ou por

de relacionamento conturbados, e que

sentirem que é preferível ter aquilo

vão ser colocados preferencialmente

do que ficarem sem nada. Posto isto,

em cena na relação amorosa. Esta é a

é muito fácil não se sentirem amadas,

relação mais íntima e profunda, palco

e quando se sentem amadas por

propício para fazer treinos relacionais

norma não se sentem suficientemente

em falta. Assim, cada pessoa, conforme

preenchidas.

a organização da sua personalidade tem formas diferentes de dar e receber

Desconhecendo

ou

esquecendo-se

amor.

que o amor tem um sentido inverso, ou seja, vem de dentro para fora e

É aqui que aparecem as maiores

não de fora para dentro, não se dão

dificuldades quanto à reciprocidade,

conta que enquanto não resolverem

uma vez que algumas pessoas ficam

e aceitarem as dificuldades internas e

centradas nas suas “dores” e esperam

não aprenderem a estar bem com elas

ou querem que o parceiro as preencha,

próprias, será muito difícil sentirem-

e por mais que o parceiro faça nunca

se realizadas e felizes numa relação.

nada chega. Outras vivem fantasiando

É

as relações, construindo o parceiro

a relação é a dois, em que ambos

como gostariam que ele fosse, não

os

tendo a capacidade de o ver como

de

ele é. Outras ainda, são incapazes de

reciprocamente, de dar e receber

entender a vontade do outro, mesmo

amor, e só desta forma é possível ficar

da pessoa que tanto podem gostar.

disponível para cuidar das relações

fundamental parceiros se

ter têm

presente a

comprometer

que

capacidade mútua

e

com alguma maturidade. Assim, as Outras

há,

com

tanto

medo

de

relações que se estabelecem deixam

ficar sozinhas que aceitam relações

de ter como meta preencher um vazio, DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 23


Relacionamentos

pilares uma carência ou uma necessidade

essenciais,

com

grande

envolvimento emocional e espiritual.

de atenção passando a relação a ser vivida, como algo que nos acrescenta

Nesta fase é fundamental a expressão

felicidade. A relação amorosa adulta é

verbal, física e sexual do amor, bem

um espaço relacional de encontro, de

como, a expressão de admiração e

dois mundos diferentes, em que cada

ternura mútua, apoio mútuo, cultivar o

um dos elementos trás consigo, um

humor e o companheirismo, aceitação

passado, experiências, subjetividades,

de exigências e tolerância para com

perspetivas,

medos,

os erros e defeitos do outro. Devem

conflitos internos, modelos de relação,

ser criados momentos só para o casal,

as suas famílias de origem e amigos,

em que consiga sentir, acima de tudo,

e portanto trazem muita “bagagem”

vontade de que o outro esteja bem,

para dentro da relação. Passada a

como também, sentir segurança para

fase inicial da paixão, em que tudo

partilhar o que se pensa e o que se

é fantástico, é o momento de ver o

sente com a pessoa amada.

inseguranças,

todo, as qualidades, e os defeitos. É também tempo de desfazer fantasias/

Numa relação amorosa, o ser humano

expectativas, e é o momento em que

tem a possibilidade de dar, e de se

a relação pode terminar por ter sido

entregar, em que o DAR torna as

apenas uma paixão, ou é o momento

pessoas mais felizes, porque está

de uma nova fase de amadurecimento,

a contribuir para a felicidade do

em que a relação se constrói sobre

outro. No entanto, é importante não esquecer que é essencial criar um

Numa relação amorosa, o ser humano tem a possibilidade de dar, e de se entregar, em que o DAR torna as pessoas mais felizes, porque está a contribuir para a felicidade do outro 24 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

tempo para a individualidade de cada elemento do casal, tempo esse ocupado com atividades, interesses que cada um tenha e goste de fazer, criar um tempo de qualidade, para que seja possível construir um Eu, um Tu é um Nós. Mas durante a vida de casal,


Relacionamentos

Desconhecendo ou esquecendo-se que o amor tem um sentido inverso, ou seja, vem de dentro para fora e não de fora para dentro

inevitavelmente, vão surgir diferenças

e harmoniosa ao longo dos anos.

de opinião, de atitude, e os conflitos

Acima de tudo é fundamental ter

vão

momentos

presente para onde querem ir, como

de crise. As preocupações com o

se perspetivam no futuro, de modo

trabalho, a chegada dos filhos em que

a seguirem de mãos dadas. Quanto

muitas vezes se perde a intimidade, a

mais os elementos do casal estiverem

depressão pós parto, os conflitos não

preparados para amar o outro de um

resolvidos e não assumidos podem

modo “desidealizado” e conseguirem

levar a que cada um se isole, que a

manter

comunicação

comprometida

pelas qualidades reais, maior será

por projeções e distorções de um e de

a probabilidade de manterem uma

outro, e que facilmente o casal se afaste

relação sólida e feliz. A reciprocidade

da sua intimidade e reciprocidade

só é possível se existir entrega de

onde reside a essência de viver a dois.

ambas as partes, sem entrega não há

surgir,

vai

haver

fique

A vida de casal só é possível se

a

admiração

recíproca

relação.

ambos crescerem dentro da relação, se tiverem a capacidade de se pôr em causa e de crescer em conjunto, podendo as crises enriquecer ainda mais a relação e o amor. A vida a dois

SÓNIA GRAVANITA PSICÓLOGA CLÍNICA PSICOTERAPEUTA

soniagravanita@gmail.com

pode ser vivida de uma forma positiva DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 25


8 de Dezembro

Massagens para Si Akademia do Ser

A Akademia do Ser abre as suas portas para um dia dedicado ao seu CORPO Durante todo o dia poderá experimentar as seguintes massagens:

Massagem Ayurvédica, Reflexologia, Indian Head Massage e Massagem de Casal Poderá participar em:

Numa Massagem à sua escolha* Oferta de um vale de desconto de 20% numa próxima massagem

a partir de 10€!

O espaço é para si! Venha conhecer e usufrua! Mais informações em www.akademiadoser.com/massagens-para-si

organização:


Entrevista

“Um elogio, um sinal de reciprocidade”

Cristina Leal, impulsionadora do desenvolvimento pessoal em Portugal, conta aos leitores da Revista Progredir, a aventura de acreditar no amor e a vontade de levar o elogio a todos os pedaços do nosso País. Texto Por Revista

Progredir

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 27


Entrevista

Assim sendo, o meu grande projeto para o ‘futuro’ é viver sabiamente o meu presente e cumprirme o mais possível a cada segundo da minha existência

parte da minha aprendizagem sobre o Amor e o perdão. Casei e divorcieime. Sou mãe de dois filhos, que neste momento têm 29 e 21 respetivamente. Dei aulas de dança, desempenhei funções

de

liderança

em

várias

multinacionais na área da publicidade e media e após uma ‘grande-viragem’ na minha vida, comecei a estudar astrologia

PROGREDIR: Desde 1966 data do seu

e a fazer conferências a partir da minha

nascimento, já muito aconteceu na

experiência pessoal, o que me levou

sua vida até aos dias de hoje, fale-

até São Miguel nos Açores onde fundei

nos um pouco da sua infância e do

uma Associação de Desenvolvimento

percurso até aos dias de hoje?

pessoal, coordenei grupos de auto ajuda e durante dois anos, fui responsável por

Cristina Leal: Engraçado. Perante uma

uma rubrica em direto na RTP Açores.

questão como esta, poderia escrever

Quando a Vida quis, regressei de novo

um livro, ou simplesmente resumir a

a Lisboa, fundei o United Souls, com

pergunta a duas simples palavras - “ vivi

a Rosário Costa, continuei a fazer

intensamente’ (sorrisos). Tive uma infância feliz, apesar de me ter sempre sentido um pouco ‘outsider’. Frequentei um colégio que nunca gostei e durante anos culpei a minha mãe por nunca me ter ouvido. Hoje percebo que fez parte do meu processo e foi realmente importante para a minha transformação. Tive a bênção de viver perto de uma mulher sábia e muito inspirada, a minha avó. Devo-lhe grande 28 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


Entrevista

Como costumo dizer, eu só sei aquilo que vivo e é aquilo que vivo, que me leva sempre aquilo que ‘faço’

que sentia, era tão-somente fruto da grande distância a que me encontrava de mim mesma. O mais curioso nestes processos é que na verdade nada passa pela

mente,

apesar

de

querermos

racionalizar e ‘explicar’ por palavras, atendimentos, a coordenar grupos e em

aquilo que, sendo simples, é ao mesmo

2011 publiquei o livro “ Entre Nós”, do

tempo ‘ausente-de-forma’.

qual me tenho ocupado nestes últimos anos. Recentemente lancei o ‘ Livro

Nenhum de nós consegue identificar

de Elogios’, que tem tido um sucesso

o dia exato em que deixou de ter um

enorme e que acredito vai encher

metro e passou a ter um metro e trinta.

Portugal de Elogios (sorrisos).

Os outros percebem que crescemos e nós mesmos ao olharmos para as

PROGREDIR: Como se dá a grande

calças curtas ou o casaco apertado

viragem na sua vida em 1998?

conseguimos perceber esse mesmo crescimento. Assim é também nos

Cristina Leal: A grande viragem dá-

nossos processos interiores. As viragens

se exatamente quando percebo que a solidão em que vivia era abissal e que por mais que buscasse fora para me encher cá dentro, o vazio era cada vez maior. Sentia-me a última sobrevivente do planeta terra e cá dentro algo me dizia que a Vida não podia ser só aquela solidão, aquela sensação de tudo ter, mas nada Ser, aquela desorientação que me levava sempre para caminhos pouco lúcidos e sem qualquer sentido. A

‘grande

viragem’

aconteceu

no

dia em que percebi que tudo aquilo

As ilusões daquilo que acreditava ser o Amor e daquilo que aos poucos fui aprendendo que ele não era, despertou em mim esta necessidade premente de partilhar com os outros as experiências e as aprendizagens com que a vida me foi presenteando, ao longo dos anos DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 29


Entrevista

Nenhum de nós consegue identificar o dia exato em que deixou de ter um metro e passou a ter um metro e trinta

partida, onde cada chegada é um novo ponto de partida, um despertar de consciência, um caminho sem retorno, onde tudo é mais lúcido, mais simples, (não

disse

simplificado!)

(sorrisos),

menos ilusório, logo mais uno e mais verdadeiro.

são processos. Apesar de poder haver um acontecimento marcante que leva

PROGREDIR: Quando e porque nasce

ao limite a nossa dor e nos obriga, como

o interesse do trabalho sobre a

dizem os mestres taoistas, a virar o seu

importância dos relacionamentos?

contrário, as mudanças de nada servem se nelas não existir transformação. O ano

Cristina Leal: Desde sempre, apesar de

de 1998 foi o ano que me vi ‘obrigada’ a

ter sido mais assumido após ter lançado

assumir a responsabilidade sobre mim

o ‘ Entre Nós’. Talvez seja mesmo o meu

mesma. Uma responsabilidade que

tema de vida. As ilusões daquilo que

hoje sinto ter passado pelos quatro

acreditava ser o Amor e daquilo que aos

elementos da Vida. Pela Terra, ao ter

poucos fui aprendendo que ele não era,

assumir que sou capaz de me sustentar.

despertou em mim esta necessidade

Pela Água, ao perceber que sou capaz

premente de partilhar com os outros as

de identificar o que sinto e aceitar as

experiências e as aprendizagens com

minhas emoções. Pelo Ar, assumindo

que a vida me foi presenteando, ao

e buscando conhecimento para o que

longo dos anos.

me inspirar e me tornar mais eu. E, finalmente pelo Fogo, mantendo acesa

PROGREDIR: Em 2011 publica o livro “

a chama da paixão pela Vida e aceitando

Entre Nós- Encontros & Desencontros

os processos alquímicos a que ela

nas relações amorosas”, como foi o

constantemente me desafia.

nascimento do livro?

Hoje para mim, aquilo a que chamam

Um parto maravilhoso (sorrisos). Foi uma

‘grande viragem’, foi afinal um ponto de

verdadeira revelação e um profundo

30 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


Entrevista

processo

de

Desapegar-me

autoconhecimento. final

associação sem fins lucrativos, que

diariamente,

promove formações a partir de um

enriqueceu-me bastante como pessoa,

eixo vivencial. Nas formações que

pois durante anos, era uma espécie de

desenvolvemos,

refém do resultado e pouco atenta ao

acontece

processo em si. Durante o ano em que

dos conteúdos e não de exaustivos

me dediquei só ao livro, fui percebendo

e redutores conceitos teóricos, que

recantos de mim, que me ajudaram a

fixamos hoje e esquecemos amanhã.

daquilo

que

do

resultado

Cristina Leal: O United Souls é uma

escrevia

a

através

aprendizagem do

experienciar

construir uma autoestima mais sólida, baseada naquilo que realmente sou,

PROGREDIR: Como surgiu a ideia do

o que me trouxe um sentido mais

“Livro dos Elogios”?

autêntico para a minha vida e uma confiança reforçada para o assumir

Cristina Leal: Como costumo dizer, eu

perante eu própria e perante os outros.

só sei aquilo que vivo e é aquilo que vivo, que me leva sempre aquilo que

PROGREDIR: Fale-nos um pouco do

‘faço’ (sorrisos).

United Souls Institute?

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 31


Entrevista

Ao longo da minha vida sempre que queria elogiar alguém, percebia que,

qualidades, das qualidades do outro e

ou escrevia numa folha ou então no

para as coisas boas da vida. Gostam de

Livro de Reclamações. Até que um dia,

viver de dramas e tudo o que saia deles

após isto ter mais uma vez acontecido

não lhes faz sentido. Talvez sejam essas

no centro de saúde da minha área de

mesmas pessoas as que mais precisam

residência, decidi avançar com Livro

de elogios. Quando sincero, um Elogio

de Elogios, que tem tido um enorme

tem a capacidade de amolecer as

sucesso e cada vez mais aderentes.

armaduras que por defesa carregamos, tornando-nos

mais

permeáveis

ao

PROGREDIR: Qual a importância de

reconhecimento do nosso melhor e do

um bom Elogio nas nossas vidas?

melhor dos outros.

Cristina Leal: Um Elogio quando sincero

PROGREDIR: Como sente os Elogios

desperta a verdade de quem somos na

que a vida lhe tem feito?

essência. Isso é um processo mágico, onde ao sentirmo-nos reconhecidos,

Cristina Leal: Com profunda e sincera

somos levados também a reconhecer.

gratidão.

Na verdade só conseguimos ver no outro

aquilo

que

temos

em

nós,

estejamos nós a falar de sombra ou de luz. Quando se fala em Elogios, infelizmente há muitas pessoas que os confundem com bajulação, outras com algo demasiado ‘egoico’ o que as leva para uma certa timidez e até vergonha de elogiar e de serem elogiadas. Muitas acreditam que ‘se é bom, nada mais há a dizer’, outras estão realmente míopes para

o

reconhecimento

32 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

das

suas

Apesar de poder haver um acontecimento marcante que leva ao limite a nossa dor e nos obriga, como dizem os mestres taoistas, a virar o seu contrário, as mudanças de nada servem se nelas não existir transformação


Entrevista

PROGREDIR: O tema deste mês da Revista Progredir é a Reciprocidade, como vê este conceito aplicado ao seu trabalho e à sua vida? Cristina Leal: Duma

forma

Recentemente lancei o ‘Livro de Elogios’, que tem tido um sucesso enorme e que acredito vai encher Portugal de Elogios (sorrisos)

muito

simples. Observando o mais possível a natureza ao meu redor e percebendo

que a cada minuto tento fazer o meu

a sua reciprocidade em mim. Estando

melhor em tudo o que faço, estar o

atenta ao que dou e recebo e exprimindo

mais consciente possível em tudo o

gratidão pelas inúmeras bênçãos que

que digo e cada vez mais lúcida com

diariamente a Vida me presenteia.

aquilo que sinto. Assim sendo, o meu grande projeto para o ‘futuro’ é viver

PROGREDIR: Que projetos tem para o

sabiamente o meu presente e cumprir-

futuro?

me o mais possível a cada segundo da

Cristina Leal: Cada vez mais me foco no

minha existência.

presente. É nele que indubitavelmente tudo acontece. E é neste presente

PROGREDIR: Que mensagem gostaria de transmitir aos leitores da Revista Progredir? Cristina Leal: Só o tempo ensina e a verdade liberta.

Clique aqui e

veja a entrevista

com CRISTINA LEAL no site da PROGREDIR! ENTREVISTA POR REVISTA PROGREDIR

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 33


Venha viver uma experiência única de libertação e bem-estar! 30 de Dezembro e 1 de Dezembro na Jazzy Dance Studios (Santos)

A 9ª edição do Festival Zen tem tudo para garantir um fim de semana único:: aulas, danças, workshops e palestras. Esqueça a rotina, desligue-se do stress e dedique estes dois dias ao seu equilíbrio total num ambiente tranquilo e inspirador, junto à zona ribeirinha de Lisboa, a uma curta distância do Cais do Sodré..

Um bilhete, 40 professores, 6 salas, mais de 50 actividades à escolha. Yoga, Pilates, Chi Ball,Rflexologia, Shiatsu,Massagem Flow, Massagem Thai, Masssagem Ayurvédica, Danças Africanas ,Danças do Sahara, Kaizen Dance, Ritual Trance Dance, Biodanza, Sacred Earth Meditation, A Verdade Escondida no Corpo, Contacto Improvisação, Taças Tibetanas e Gongos, Linguagem Corporal, Astrologia, Intuição Alfa,Feng Shui, Tarot...

Promoção exclusiva para leitores da Revista Progredir:

Dois dias de festival Zen por 15€

Consiga um preço especial de 15 euros para os dois dias do festival!, Reserve as suas entradas enviando um e-mail para festivalzen@gmail.com e beneficie um preço especial na aquisição do Livre Trânsito de 2 dias. Deverá mencionar no assunto do seu e-mail " "Promoção Revista Progredir - Festival Zen". - Oferta limitada às 100 primeiras reservas. Preços no próprio dia sem reserva ou promoção: Sábado: 15€, Domingo: 18€, Sábado e Domingo 20€ Valores válidos apenas para reservas mencionando Promoção Revista Progredir - Festival Zen e para o numero de entradas (participantes) indicadas na reserva, não requer o envio dos nomes dos participantes, apenas o nome de quem faz a reserva, o pagamento é efectuado no dia do festival, à chegada .

Consulte o programa em www.festivalzen.com e marque já estes dias na sua agenda. Viva um fim de semana verdadeiramente zen.


Finanças

Homo Ruralis Digitalis Uma casa na árvore com acesso à internet faz as delícias da imaginação de muitas famílias. Por Frederico Lucas

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 35


Finanças

Q

uando nos afastamos do nosso contexto social, oportunidade

frequente quando viajamos para países

Aplicar a experiência e conhecimento da economia “urbana” ao serviço do bem-estar familiar e da dinamização do território rural

mais sustentáveis, verificamos que a

São famílias novas povoadoras que

nossa realização individual não deveria

deixam para trás as cidades em busca

passar pelo carro que conduzimos ou

de um estilo de vida mais calmo.

pelos “requintes” do condomínio que habitamos.

Raras vezes alteram as suas áreas profissionais.

Mantêm

as

suas

Há milhões de famílias na Europa a

atividades nas áreas de especialização,

deslocarem-se de bicicleta no seu

mas aplicam os seus conhecimentos

quotidiano

em novos contextos económicos.

e

que

habitam

casas

pré fabricadas, em geografias com condições climatéricas mais adversas

Um técnico florestal que abandona a

que a nossa.

área de cadastro que exercia em Lisboa para iniciar um projeto de extração e

Esta

é

uma

pequena

tendência

tratamento de resina na região Centro

que estamos a assistir nos países

de Portugal, não estará a desvalorizar

desenvolvidos.

ao

o seu conhecimento anterior, mas

campo”, mas não à pobreza como

antes, a sustentar a sua nova etapa em

aquela que conhecemos pelos relatos

investigação desenvolvida.

Um

“regresso

dos nossos avós. E este

O “interior” não dispõe de sistemas integrados de aspiração de riqueza familiar, como são os casos dos Centros Comerciais 36 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

é o novo ciclo: aplicar a

experiência

e

conhecimento

da

economia “urbana” ao serviço do bemestar familiar e da dinamização do território rural.


Finanças

Estamos na época da Castanha. O seu valor médio no produtor é de 2,5€/ kg, sem qualquer transformação. Mas a comercialização em 2ª gama, como é o caso de compotas ou em bombons, faz disparar o seu valor para 20 a 40€/kg. Este exemplo é revelador do desperdício que vivemos em 80% do território nacional. Vendemos os produtos

sem

transformação

nem

marca, deixando a mais-valia para terceiros. A crise traz consigo a reflexão. E com ela

a

reorientação

de

estratégias

profissionais e familiares. O

rendimento

territórios

de

das baixa

famílias densidade

nos é

inferior ao rendimento urbano. Mas em contra ciclo, os depósitos das famílias nestes territórios rurais superam os valores médios da riqueza das famílias metropolitanas. Tal ocorre porque o “interior” não dispõe de sistemas integrados de aspiração de riqueza familiar, como são os casos dos Centros Comerciais. O Rural LifeStyle é farto no tempo que DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 37


Finanças

Um “regresso ao campo”, mas não à pobreza como aquela que conhecemos pelos relatos dos nossos avós dispomos para a família, mas contido em hábitos de consumo.

Em

termos

sociais,

teremos

de

compreender que as nossas vilas rurais “Quando

tenho

um

impulso

já existiam antes da nossa chegada, e

consumista, saio de casa em direção à

vão continuar a existir depois da nossa

única mercearia que temos em Castelo

saída.

Rodrigo e compro dois pacotes de natas. Para fazer chantilly!” Um comentário de

No entretanto, cabe-nos a tarefa de

Ana Berliner, proprietária do turismo

dar o nosso contributo e de aproveitar

rural Casa da Cisterna, que ilustra bem

a

os condicionamentos ao consumo em

comunidades poderão emprestar à

contexto rural.

nossa família.

O

sucesso

migratório

conhecimento

reside

profissional

no que

qualidade

de

vida

nas

fileiras

económicas

nas

regiões de baixa densidade, bem como nos serviços que poderemos continuar a prestar via online aos nossos clientes urbanos. 38 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

estas

Que é, no final, a única “coisa” que conta.

acumulámos e que nos permite ser úteis

que

FREDERICO LUCAS COORDENADOR DO PROGRAMA NOVOS POVOADORES EMPREENDEDOR SOCIAL PARA O DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL ORADOR MOTIVACIONAL NA ÁREA DO EMPREENDEDORISMO


Vida Profissional

Patrões vs Colaboradores Novos Equilíbrios Precisam-se! O equilíbrio é um desafio permanente. Num momento em que o poder do capital esmaga as pessoas enquanto profissionais, precisamos de reescrever a história da economia e do emprego, com maior igualdade e maior justiça. Por David Rodrigues

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 39


Vida Profissional

Os níveis de insatisfação e desmotivação têm aumentado progressivamente pela falta de justa remuneração, pela falta de reconhecimento do trabalho desempenhado e pelos exagerados níveis de stress existentes

O

patrões, outras os empregados, porque desde o temperamento das pessoas, aos conhecimentos legais, motivações, produtividade, sucesso do negócio, honestidade e ética, a variação de um dos fatores altera significativamente o resultado final do equilíbrio desejável nas relações

laborais

entre

quem

dicionário sobre reciprocidade

investe num negócio e quem se

remete-nos

emprega no mesmo.

para

a

palavra

recíproco, que tem que ver com “o que se dá ou faz em recompensa de coisa

Nas empresas de maior dimensão, a

equivalente”.

realidade é na sua maioria (felizmente existem

exceções) do

ponto

altamente

A dúvida é, se as relações laborais

dececionante

de

vista

em Portugal e no Ocidente em geral

de dignidade e respeito humano e

têm esse equilíbrio entre o que se

laboral, bem como da competência e

faz e dá e o que se recebe, quer

efetiva gestão de recursos, neste caso

para os trabalhadores quer para os

em particular, na gestão de recursos

empregadores. A resposta taxativa é: NÃO! No entanto, e embora a conclusão seja simples, as premissas e a análise subjacente nem sempre são tão simples, porque precisamos de distinguir entre micro e pequenas empresas e médias/ grandes empresas. Nas primeiras o equilíbrio é mais difícil de encontrar e a balança desequilibra-se para os 2 lados, umas vezes saem beneficiados os 40 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

Entre outros indicadores financeiros, é importante começar a olhar para o rácio entre o salário mais baixo e mais alto dentro da empresa, integrar no valor da ação: a política de responsabilidade social, indo ao encontro dos objetivos sociais que todas as empresas devem ter, e que começam pelos próprios trabalhadores


Vida Profissional

humanos. Vamos a questões concretas que consubstanciam esta visão:

A remuneração e preponderância

do fator capital assumiu um peso esmagador,

de

proporções

que

historicamente nunca teve, face à remuneração e importância atribuída ao fator trabalho, criando acentuados desequilíbrios

de

poder

e

de

compensação financeira;

• •

Em muitas empresas espera-se (no

Os

níveis

de

desmotivação

têm

sentido de obrigação e dever) que

progressivamente

os

justa

trabalhadores

trabalhem

mais

insatisfação

aumentado

pela

remuneração,

e

falta pela

de falta

horas do que aquelas para as que

de

foram contratados, sem terem direito

desempenhado e pelos exagerados

a receber mais por isso, chegando

níveis de stress existentes, conduzindo

a casos de absoluta exploração e

a

atentados contra a dignidade e os

bem-estar e aumento de doenças

direitos humanos. Quem não o faz, é

e patologias do foro psicológico e

muitas vezes ostracizado e mal visto

consequente aumento do absentismo;

reconhecimento

menor

do

produtividade,

trabalho

menor

pelas chefias, mas hoje em dia até pelos próprios colegas, que muitas

vezes, assimilaram a cultura de abuso,

supostamente servem para reconhecer

como normal. O oposto seria os

o mérito e esforço são, em muitos casos,

trabalhadores

esperarem/exigirem

elaborados sistemas de congelamento

que o patrão lhes pagasse mais do que

de carreiras e ordenados, impedindo

o salário acordado, sem nada fazerem

a mobilidade e progressão dentro da

para o merecerem;

empresa. As principais falhas de muitos

Os

sistemas

de

avaliação

que

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 41


Vida Profissional

destes modelos são: o estabelecimento

de objetivos irrealistas, desadequados

ou

às funções e determinados de forma

permitem

unilateral

entidade

de departamentos ou direções por

patronal; a aplicação desajustada e por

falta de pensamento estratégico ou

vezes absurda de critérios e modelos

conhecimento operacional de quem

estatísticos que não são adequados à

decide ou pela complexidade dos

realidade laboral; e o condicionamento

procedimentos

artificial do mérito e qualidade do

pela

trabalho desenvolvido. A título de

departamentos tendo em vista o bem

exemplo, por questões estatísticas

comum da empresa;

por

parte

da

Por vezes, a existência de processos disputas

falta

internas

otimizar

de

o

que

não

desempenho

internos,

ou

ainda

alinhamento

entre

não pode existir uma equipa de 5 pessoas todas com bom desempenho,

• A incipiente potenciação e valorização

se o desempenho da empresa foi

dos recursos humanos. Mesmo na era

médio (mesmo que nem sequer exista

da globalização, da terciarização e

alinhamento de objetivos entre a

novas plataformas tecnológicas e de

equipa e a empresa);

comunicação, as pessoas continuam a

42 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


Vida Profissional

ser a essência de uma empresa. Quando

para o Índice de Pobreza, Felicidade

não são vistas como um recurso-

Interna Bruta ou outros indicadores

chave, isso produz maus resultados no

que contemplem as dimensões sociais,

médio/longo prazo. Pois a exploração

culturais, ecológicas e de igualdade

imediata pode trazer um aumento de

entre as pessoas, além das questões

resultados e lucros no curto prazo,

económicas. Dentro das empresas,

mas

pessoas

além de se olhar para o lucro por ação,

e a desmotivação, traz custos de

margem operacional, ROI (Return on

produtividade, formação, substituição,

Investment) entre outros indicadores

desinteresse

financeiros,

o

esgotamento

muito

das

superiores

aos

é

importante

começar

ganhos obtidos, tornando-se por isso

a olhar para o rácio entre o salário

uma má gestão de recursos humanos.

mais baixo e mais alto dentro da empresa, integrar no valor da ação: a

A História do Futuro – Como Deve

política de responsabilidade social,

Ser?

indo

Por

todas

as

questões

ao

encontro

dos

objetivos

referidas

sociais que todas as empresas devem

anteriormente e pelo momento que

ter, e que começam pelos próprios

atravessamos,

trabalhadores;

estamos

numa

fase

histórica da vida em sociedade, em que nos aproximamos de um ponto de viragem, também nas relações laborais, sendo altura de recuperar a dignidade do trabalho e do ser humano, e travar a exploração e violação dos direitos humanos

a

que

todos

assistimos

em Portugal e noutros países, ditos desenvolvidos. Chegou a hora de a nível de país deixar de olhar apenas para o PIB, défice, exportações ou dívida pública e olhar para o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano),

a

componente

Também a visão dos sindicatos precisa de sofrer uma evolução, o seu papel não pode ser defender apenas as questões substantivas do emprego, como direito a um salário justo, conciliação da vida profissional e familiar, mas contribuir para que as empresas sejam um espaço de realização pessoal e profissional, de construção de mais-valias para a sociedade nos produtos e serviços que desenvolvem DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 43


Vida Profissional

ecológica e de sustentabilidade da empresa na utilização de matérias-

pessoas não tenham um trabalho para

primas, na gestão dos recursos como

sobreviver, mas vivam e desfrutem

papel,

água

da oportunidade de contribuir numa

no país-sede e em todas as filiais

área com que se identificam e têm

e representações; o respeito pelos

competências adequadas (intelectuais,

direitos humanos em todo o processo

sociais

de relação comercial; a avaliação do

conotação sindical de defesa dos

nível de corrupção; a avaliação dos

trabalhadores, tenha de evoluir para

níveis de satisfação de consumidores

estruturas diferentes dos sindicatos,

e trabalhadores, entre outros fatores

que são maioritariamente protestativos

que permitem de uma forma muito

e reivindicativos, e precisamos de algo

mais autêntica saber qual é o valor

diferente, talvez como movimentos

acrescentado de uma empresa na

de defesa social ou movimentos de

sociedade em todas as suas dimensões,

promoção e integração laboral que

porque de que nos adianta gerar muito

tenham um espírito e postura de

dinheiro, se não tivermos planeta nem

desenvolvimento

pessoas para o habitar?

profissional de todos os associados.

Também a visão dos sindicatos precisa

Estamos a viver um momento histórico,

de sofrer uma evolução, o seu papel não

e isso exige uma grande definição, se

pode ser defender apenas as questões

queremos construir a história ou ser

substantivas do emprego, como direito

apenas parte da história que outros

a um salário justo, conciliação da vida

escreverão.

plástico,

eletricidade,

e

emocionais).

pessoal,

profissional e familiar, mas contribuir para que as empresas sejam um espaço de realização pessoal e profissional, de construção de mais-valias para a sociedade nos produtos e serviços que desenvolvem, de permitir que as 44 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

DAVID RODRIGUES CONSULTOR MONEY LIFE www.moneylife.com.pt info@moneylife.com.pt

Talvez

social

a

e


Lifestyle

Meditação e reciprocidade Para que possamos estabelecer relações de reciprocidade com os outros, temos, primeiro, de as estabelecer connosco mesmos por meio da unificação do nosso Ser. Por Regina Faria

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 45


Lifestyle

Unificados, estamos em condições de estabelecer relações recíprocas com os outros

se reproduzam como num espelho […]” Qual é a diferença entre troca e reciprocidade? Mauss considera que reciprocidade implica a preocupação pelo outro a fim de se estabelecer o

S

mana (termo polinésio que significa endo a meditação uma ferramenta

a emanação da força espiritual de

essencial

a

um grupo que contribui para uni-lo)

unificação e se sem unificação não

que permite gerar valores afetivos

poderemos

ou éticos como a paz, a confiança,

para

atingirmos

estabelecer

relações com

a amizade e a compreensão mútua.

o planeta e com o Universo, fica

Mauss legou-nos uma ideia primordial:

clara a relação da meditação com a

a universalidade da tríplice obrigação

reciprocidade.

“dar, receber e retribuir ” que faz do

recíprocas

com

os

outros,

princípio de reciprocidade a matriz das Segundo Marcel Mauss, sociólogo

relações e das civilizações humanas.

e antropólogo francês, considerado a

Stefano Zamagni dá, de reciprocidade,

ao

uma simples mas clara definição:

conjunto de relações “dar, receber

Reciprocidade é “dar sem perder e

e retribuir (reciprocidade positiva)

receber sem tirar ”.

o “pai” da

etnologia

reciprocidade

está

francesa,

associada

embora o princípio da reciprocidade seja

mais

também

a

global

e

reciprocidade

contemple negativa

Como lei e princípio cósmico, a reciprocidade

define -se

como

um

(a de vingança). Segundo Mauss, as

equilíbrio entre dar e receber o que

dádivas vão e voltam sempre - “pouco

reflete a dinâmica subjacente do

importa o seu valor, pouco importa a

Cosmos.

sua natureza; podem ser idênticas ou não; o importante é que percorram

Reciprocidade será palavra egoísta?

caminhos inversos ou simétricos, que

Ou será, antes, uma palavra necessária

46 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


Lifestyle

Só o trabalho interior possibilita a união connosco mesmos e, para tal, a meditação é fundamental

para darmos valor e peso às nossas

de receber, de cooperação mútua e

ações?

a

de abertura positiva. No domínio das

segunda aceção, devemos então ser

relações humanas, a reciprocidade

recíprocos a quem nos dá, mas exigir

depende da capacidade de se dizer

reciprocidade a quem damos.

sim quando se ouve um sim; ora, a

Se

concordarmos

com

capacidade de nos aceitarmos e de Um

texto

por

sustentarmos o prazer só pode ser

Andromedalive1 diz-nos que “nada

aprendida gradualmente e é uma

pode

houver

das metas mais difíceis de alcançar

nova

dependendo diretamente da nossa

ser

publicado

criado

reciprocidade,

se

seja

não uma

galáxia, uma obra de arte ou um bom

integridade espiritual e emocional”.

relacionamento entre seres humanos. A reciprocidade é a ponte que leva à unificação. Para tal, é preciso que dois movimentos de expansão, duas ‘correntes de aquiescência’ se toquem, numa interação harmónica de dar e

O desenvolvimento pessoal e a reciprocidade são interdependentes DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 47


Lifestyle

abrirmos ao outro pode representar

Reciprocidade é “dar sem perder e receber sem tirar”

uma certa garantia de segurança – a pseudo-segurança da separação e do isolamento - e, obviamente, inibe a reciprocidade. As pessoas mais desligadas da sua verdade interior não estão prontas para qualquer

O

desenvolvimento

pessoal

e

a

tipo

de

expansão

de

Enquanto não houver reciprocidade

desligados do nosso inconsciente,

entre o Ego que construímos (a

precisaremos de manifestar aquilo

nossa

que,

Eu Verdadeiro divisão

interna

absolutamente

(o

Eu

e

o

nosso

Interior),

persistirá

a

sendo

inconcebível

que

existe

lá e

no

se

portanto,

reciprocidade são interdependentes.

personalidade)

reciprocidade;

e,

fundo,

vamos

estivermos

sabemos

que

manifestá-lo

nas

nossas relações com os outros o que, obviamente,

os

afetará.

Contudo,

algum dia possa existir reciprocidade

isso não significa que o desejo de

entre nós e os outros. Ora, o primeiro

reciprocidade

passo

a

não só está presente, como se torna

reciprocidade entre os nossos dois

mais forte e mais consciente se

Eu(s) passa pela aceitação dos nossos

dermos um passo em frente no nosso

aspetos menos positivos já que se os

desenvolvimento pessoal.

para

estabelecermos

esteja

ausente.

Ele

negarmos, não podemos transformálos. Essa plena consciência é a porta

Se a mente estiver agitada, não

para a integridade e para livremente

podemos ouvir a voz do nosso Eu

fluirmos no universo do outro, dando-

Interior e a separação entre ele e

nos a abertura para dele recebermos correntes de energia e movimentos da alma. O medo de nos expandirmos e de nos 48 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

A reciprocidade é a ponte que leva à unificação


Lifestyle

o Ego persistirá. A menos que essa cisão seja trazida à consciência, ela reaparecerá entre nós e os outros. O ruído mental cria desligamento em relação aos sentimentos e ao estado que os gerou e somos forçados, por nossa própria escolha, a viver num estado constante de frustração e de insatisfação. Fisicamente, é claro que isso gera bloqueios corporais e, consequentemente, a doença. Só o trabalho interior possibilita a união connosco mesmos e, para tal, a meditação é fundamental. O estado de serenidade e de paz caraterísticos da meditação, permite -nos reunir os aspetos fragmentados do nosso ser e romper com as estruturas habituais de pensamento. Aprendamos, pois, a meditar. Depois de adquirirmos o domínio da meditação estabilizadora (no Budismo designada por Samatha), poderemos aprender outro tipo de meditação ( Vipassana)- aquela em que

meditação que nos permite estarmos atentos a tudo o que nos vem à mente sem,

contudo,

com

o

que

nos

possa

identificarmos surgir.

A

sua

importância é, não só, proporcionarnos a aceitação, a compreensão e a resolução de dificuldades que nos parecem inultrapassáveis quando nos encontramos no estado de consciência normal, como também trazer-nos o conhecimento direto e intuitivo. No

que

diz

respeito

à

nossa

capacidade de reciprocidade, sendo a meditação a chave da união da nossa personalidade com o nosso Eu Interior, da aceitação das facetas que ignorávamos, da unificação do nosso ser,

constitui,

evidentemente,

um

meio privilegiado para acedermos à reciprocidade:

unificados,

estamos

em condições de estabelecer relações recíprocas com os outros e de fluirmos em harmonia com o Universo.

analisamos os nossos pensamentos, por mais perturbadores que sejam, de uma forma serena e tranquila, sem medo, para que possamos ver a verdadeira natureza da realidade. É uma

REGINA FARIA PROFESSORA DE MEDITAÇÃO reginamoreirafaria@gmail.com

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 49


Espiritualidade

Reciprocidade - Uma das leis fundamentais das nossas vidas Deveríamos dar apenas o que temos, esperar e tomar para nós apenas o que necessitamos. A desarmonia da vida começa quando uma pessoa quer dar o que não tem e a outra quer tomar o que não precisa. Por

50 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

Maria Gorjão Henriques


Espiritualidade

Deveríamos dar apenas o que temos, esperar e tomar para nós apenas o que necessitamos

A nossa capacidade de receber está muitas vezes diretamente relacionada com a possibilidade de dar. Recebemos sem darmos algo de volta, torna difícil a possibilidade de conser var o que nos foi dado. Ao contrário, quando

A

damos algo de volta sentimo-nos no reciprocidade faz parte de uma

direito de manter o que recebemos

das leis fundamentais da nossa

de forma livre e feliz. Este facto é um

Vida. Reciprocidade é a palavra que

traço humano universal.

define e explica a importância da troca entre o DAR e RECEBER. Por

Podemos começar por nos perguntar

isso ela é tão importante em todo o

o que damos e o que recebemos do

tipo de relações que o ser humano

nosso marido, mulher, companheiro,

desenvolve nas diversas áreas da sua

namorado, … como é feita esta troca?

vida.

E se existem cobranças ou sensações de dever alguma coisa?

Neste artigo, iremos dar especial enfase à reciprocidade nas ordens do

Deveríamos dar apenas o que temos,

amor entre um homem e uma mulher,

esperar e tomar para nós apenas o

devido

que necessitamos.

ao

facto

de

obser varmos

muita tensão, repetição de padrões e sofrimento em relação à perceção

A desarmonia da vida começa quando

e avaliação que as pessoas fazem das

uma pessoa quer dar o que não tem e

suas relações amorosas. Esperamos

a outra quer tomar o que não precisa.

que este artigo possa contribuir para esclarecer e quem sabe proporcionar uma nova tomada de consciência em relação à expressão da forma como o Amor flui entre casais.

A desarmonia da vida começa quando uma pessoa quer dar o que não tem e a outra quer tomar o que não precisa DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 51


Espiritualidade

A reciprocidade faz parte de uma das leis fundamentais da nossa Vida. Reciprocidade é a palavra que define e explica a importância da troca entre o DAR e RECEBER. Por isso ela é tão importante em todo o tipo de relações que o ser humano desenvolve nas diversas áreas da sua vida Outra

desordem

também

ocorre

outro e a cada um falta o que o outro

quando uma pessoa espera e exige da

tem. Ambos precisam por isso dar e

outra algo que ela não tem para dar ou

tomar. Esse facto apenas é possível se

quando dar ao outro pode substituir

ambos estiverem a viver em sintonia

e lhe retirar a responsabilidade de

com

carregar o que lhe é devido e lhe

designadamente o homem se dar à

pertence.

mulher como homem e a tomar como

o

lugar

que

desempenham

mulher e a mulher se dar ao homem Neste

sentido,

é

importante

como mulher e o tomar como homem.

estabelecermos limites que devem ser

A desordem acontece muitas vezes

observados por nós no nosso dia-a-

porque não depende da vontade

dia na forma como estamos dispostos

consciente dos próprios mas sim

a dar e a receber.

do

arquétipo

vivido,

dos

seus

inconscientes, dos condicionamentos Entre um homem e uma mulher

que ambos receberam ao longo das

a ordem do amor é estabelecida

suas vidas principalmente através

quando existe uma troca. Ambos

das respetivas famílias, de lealdades

dão e ambos tomam. Esta troca flui e

assumidas, da utilização de recursos

faz parte da nossa natureza humana

de forma cega e exagerada levando

porque cada um tem o que falta ao

a mulher a não tomar na integra da

52 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


Espiritualidade

sua mãe o feminino e o homem a não tomar na integra do seu pai o

crise na relação, fazendo com que

masculino.

aquele de quem se esperou demais se retraia ou se afaste. Esse movimento

Outra desordem que surge muitas

tem toda a propriedade porque é

vezes é quando um deseja e o outro

injusto para com o parceiro pedir-

concede. Nesses momentos, o que

lhe para estar a altura de cumprir

deseja assume um lugar de criança

com uma ordem da infância ou com o

e o que dá assume um lugar de pai.

papel de pai. Esse não é o seu lugar.

Esse facto vai provocar na pessoa que

Estes são apenas alguns exemplos

recebe a necessidade de agradecer

simples de reciprocidade nas nossas

como se tivesse recebido sem dar e no

vidas e da forma como tantas vezes

que dá faz surgir um sentimento de

somos movidos por forças ocultas

superioridade ou de liberdade, como

e por necessidades ocultas onde

se tivesse dado sem receber. Este facto

fazemos dos nossos relacionamentos

vai impedir o fluxo da compensação e

um

colocar em risco o equilíbrio da troca.

necessidades

Para que exista na relação um bom

acabamos por não entender a razão

equilíbrio é necessário que ambos

pela qual os relacionamentos têm

precisem e ambos concedam, com

tantas crises e se tornam tão pouco

respeito e amor.

satisfatórios. Obser var a reciprocidade

espelho

per feito mais

das

nossas

profundas

e

pode ser um bom começo. Numa relação de casal se um dos parceiros

procurar

no

outro

um

amor incondicional, como no caso

Recebo e tomo para mim o dom da Vida e ofereço-lhe quem sou!

de uma criança que procura amor incondicional nos seus pais, o que essa pessoa está a fazer é a projetar e a esperar receber do outro a mesma segurança que os pais dão aos seus filhos. Esse facto vai provocar uma

MARIA GORJÃO HENRIQUES PSICÓLOGA, ASTRÓLOGA E FACILITADORA DE CONSTELAÇÕES FAMILIARES www.espacoamar.com maria@espacoamar.com DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 53


zcool.com.cnZ


PHILOSOFIAS


philosofias

A reciprocidade como lei da criação Reciprocidade é uma das leis da criação e pressupõe que retorne ao indivíduo tudo o que dele emanar. Assim, “colhemos” o que “plantamos” com os nossos pensamentos, sentimentos e ações. Por

Inês Pereira

A

Reciprocidade é definida no dicionário como um substantivo

feminino que significa mutualidade, representando

a

caraterística

do

que é recíproco, ou seja, do que tem retorno. No

âmbito

da

psicologia,

mais

concretamente da psicologia social, a reciprocidade é uma ação positiva como resposta a outra ação positiva ou uma ação negativa como resposta a outra ação negativa. 56 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


philosofias A gratidão é um sentimento muito forte, quando nos sentimos verdadeiramente gratos pelo que somos e pelo que temos

A lei da reciprocidade devolve -nos o que se passa no nosso interior, por isso não basta fazer afirmações positivas como “eu vou conseguir este emprego”, se no nosso íntimo a crença verdadeira é “eu sou inferior ”.

Definições

propomos

Desta forma, quando nos empenhamos

reciprocidade

no ato de desejar algo, o melhor é

criação,

que

primeiro identificar se existe alguma

permite “colher ” tudo aquilo que for

emoção que possa contrariar o desejo

“plantado”.

ou objetivo que pretendemos atingir.

refletirmos como

uma

à

par te,

sobre lei

a da

O ato de desejar pode tornar-se A Reciprocidade é considerada uma

simplesmente energia dissipada se

lei da criação, tal como a lei da

não for devidamente direcionado pela

gravidade, e pressupõe que retorne

energia da emoção. Por exemplo: se

ao indivíduo tudo o que dele emanar,

desejarmos um amor verdadeiro no

sejam sentimentos, pensamentos ou

nosso pensamento, mas cultivarmos

ações, tornando a pessoa totalmente

sentimentos

responsável

relação ao amor, isto irá gerar uma

pela

criação

da

sua

realidade.

de

desconfiança

em

energia negativa e é essa energia que nos será devolvida. E porquê?

Assim, quando deixamos de encarar a

Porque na a lei da reciprocidade, o

nossa vida como resultado de fatores

sentimento é muito mais poderoso do

externos e passamos a encara-la como um retorno do que se passa no nosso interior,

podemos

entender

que

somos a única entidade com poder para modificar a nossa realidade atual, consoante o que desejarmos.

O ato de desejar pode tornar-se simplesmente energia dissipada se não for devidamente direcionado pela energia da emoção DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 57


philosofias No

universo

tudo

é

energia

e

que o pensamento e a realidade que

vibração, e nós não somos exceção,

teremos de volta será de desconfiança

por isso a vibração que emanamos

e não de amor verdadeiro...

vai ser devolvida sob a forma de um acontecimento real, e é nisto que

Desta forma cabe -nos a nós fazer a

consiste a reciprocidade da vida - dar

limpeza dos pensamentos e crenças

e receber na mesma medida. Assim,

que já não nos ser vem, abrindo

onde quer que estejamos no nosso

espaço para o novo, mesmo que este

processo evolutivo, podemos sempre

seja um trabalho árduo e por vezes

começar a elevar a nossa vibração.

demorado, pois as crenças negativas

Mas não nos devemos esquecer de

estão enraizadas no subconsciente,

uma variável que pode influenciar e

e tal como a raiz de uma ár vore, não

intensificar ainda mais a reciprocidade

conseguimos ver a sua extensão e

da vida - a gratidão! A gratidão é um

profundidade...

sentimento muito for te, quando nos sentimos

Na

lei

da

reciprocidade

verdadeiramente

gratos

tudo

pelo que somos e pelo que temos, é

depende da direção que damos aos

emitido um sinal tão poderoso que

pensamentos e respetivas emoções...

atrai ainda mais situações que nos

pensar em beleza gera mais beleza,

farão sentir mais gratos, e esta (a

pensar em saúde gera mais saúde

gratidão)

e pensar no insucesso gera mais

que podemos “plantar ”.

é a “semente” mais fér til

insucesso. Então, ao reprogramarmos os nossos pensamentos, garantindo que

eles

emoções

são

acompanhados

verdadeiras

e

de

positivas,

vamos mudar radicalmente as nossas vidas, e assim elevar a nossa energia!

58 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

A Reciprocidade é considerada uma lei da criação, tal como a lei da gravidade, e pressupõe que retorne ao indivíduo tudo o que dele emanar


philosofias

Todos

situação

vivemos deste

uma

género:

acordámos tarde de manhã e

a

primeira

coisa

que

fizemos foi reclamar da vida, das contas, do trabalho, e sentimos que aquele dia não estava a começar nada bem... quando chegámos ao fim da nossa jornada sentimo-nos ainda pior porque só aconteceram

passamos a receber uma avalanche

chatices: o pneu do carro furou-se,

de boas notícias, acontecimentos

o chefe reclamou do atraso e surgiu

e

uma conta que não estávamos á

formamos uma boa sociedade com a

espera... O que aconteceu aqui? A lei

reciprocidade da vida, fazendo com

da reciprocidade devolveu-nos aquilo

que esta flua cada vez mais a nosso

que irradiámos com o sentimento

favor.

opor tunidades...

Desta

forma,

de desesperança e fracasso, ou seja, recebemos mais do mesmo!

Sugerímos então, que façamos hoje mesmo o exercício de avaliar o que

De cer teza que teríamos um retorno

estamos

diferente se pela manha o sentimento

tendo a consciência de que isso é

fosse de gratidão e entusiasmo...

exatamente o fruto do que semeámos!

Ao

substituirmos

o

a

receber

no

presente,

sentimento

de lamento ou vitimização, pelo sentimento de gratidão, vamos deixar de receber de volta uma avalanche de

situações

desagradáveis,

e

INÊS PEREIRA

PSICÓLOGA CLÍNICA DIRETORA DO PROJECTO ONYOU www.onyou.pt DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 59


MUDANÇA

T R A N QU I L A


mudança tranquila

Reciprocidade, valor e uma constante exigência A reciprocidade é um valor, uma constante exigência de respeito e consideração mútua, face às incontornáveis leituras distintas sobre a vida. Por

Carlos Lourenço Fernandes

62 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


mudança tranquila

H

A consideração e respeito mútuo, a permuta honesta, são fundamentos de comportamento recíproco

á um exercício permanente de exigência de correspondência

mútua

(reciprocidade)

na

relação

entre dois. Ou entre grupos. Ou o que seja. Ocorre porém que a igualdade de tratamento de par te a par te

equidade relacional. Mas, a avaliação

(reciprocidade), a sua verificação e

de que terá ocorrido reciprocidade

demonstração, é sempre decorrente

é sempre de natureza unilateral, ou,

da perceção e avaliação de cada

no limite, corresponderá a exercício

par te, de cada um. A tensão acerca

arbitral. Isto é, outros, em forma

da reciprocidade (será que esta troca,

ou em informalidade, vão verificar

a dois, se está a fazer em condições

se a troca ocorreu em quadro de

de igualdade?) é uma permanência

reciprocidade.

decorrente da condição humana, da condição de grupo ou da condição de

A

construção

europeia

Estado, de Estados. A reciprocidade

Europeia,

implica a correspondência mútua, a

associação, sob regras aceites, de

hoje,

(a

consiste

União numa

27 Estados europeus), produto da

A condição e perceção masculina sobre um acontecimento (qualquer que seja) não é correspondente à condição e perceção feminina sobre o mesmo acontecimento

vontade de paz duradoura e de progresso comum, estabelece -se e percorre, a cada momento, tensão de

reciprocidade

exigente.

Não

há, qualquer que seja a matéria em apreço, em avaliação ou em conflito, senão exigência de equidade no tratamento entre Estados. Mas, a DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 63


mudança tranquila

A reciprocidade obriga à diminuição, à minoração, de desigualdade na troca, na relação

ocorre entre corpos equivalentes. A condição e perceção masculina sobre um acontecimento (qualquer que à

seja)

não

condição

e

é

correspondente

perceção

feminina

vida, a realidade da vida, obriga

sobre o mesmo acontecimento. A

à

consideração

maior

de

procura

do

diferenciação do género diferencia

denominador

comum

no

a

avaliação

e

a

perspetiva

de

relacionamento entre Estados, sendo

reconhecimento, dos fundamentos

cer to que a negociação, a troca,

e efeitos do acontecimento. Somos

em condições de igualdade estrita

distintos e complexos. Sobre qualquer

não é materialmente possível na

acontecimento, ou processo, o que

medida em que não há parceiros

corresponde a uma relação recíproca

iguais, não há parceiros em igual

é a busca de compreensão mútua

condição de par tida. A reciprocidade

sobre o que fazer e deve ser feito. Isto

obriga à diminuição, à minoração, de

é, o encontro do desenho comum,

desigualdade na troca, na relação.

dos mínimos comuns que permitam

Mas não é atingível – a igualdade

aceitação de “troca em condições de

– em termos absolutos, puros, em ambientes de vácuo, esterilizados, ignorando a desigualdade imposta pela vida. A equidade é um paradigma (resultado em procura, meta), não é um resultado adquirido e mesurável. Não é fácil construir (e manter) uma relação recíproca. A reciprocidade

64 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

Ocorre porém que a igualdade de tratamento de parte a parte (reciprocidade), a sua verificação e demonstração, é sempre decorrente da perceção e avaliação de cada parte, de cada um


mudança tranquila

igualdade”, ou o reconhecimento de

A consideração e respeito mútuo, a

equidade na relação, nas coisas da

permuta honesta, são fundamentos

relação. É nesse exercício complexo

de

de reconhecimento da diferença – e

Reciprocidade não é igualdade. É,

do direito à exposição da diferença

pelo contrário, a procura permanente

– que se determina a beleza de uma

de respeitabilidade proporcionada na

relação assente na reciprocidade.

relação e na consideração ajustada da

compor tamento

recíproco.

diferenciação. Por isso se justifica a A busca determinista de cer tezas

solidariedade – a disponibilidade de

– e de igualdade entre o que é

ajudar o mais carente – sem prestação

desigual

de contrapar tida.

não

corresponde

a

exercício honesto de reciprocidade.

A reciprocidade implica a correspondência mútua, a equidade relacional

CARLOS LOURENÇO FERNANDES PROFESSOR, ESCRITOR, CONFERENCISTA clfurban@gmail.com

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 65


agenda Dezembro 2013

Portugal Maior 2013 30 de Novembro a 8 de Dezembro Fil | Lisboa www.portugalmaior.fil.pt clienteFIL@aip.pt (+351) 218 921 571 / 2 / 3

Curso de Desenvolvimento da Consciência + Plus | Formação de 60 horas, duração 3 meses

Palestra Estamos Todos Ligados | Entrada livre 3 de Dezembro das 19:30h às 21h Espiral - Centro Natural | Lisboa sofiamaldonado.blog.pt solriasofia@gmail.com 966 755 879

Início a 1 de Dezembro - Domingos das 9:30h às 15:30h IAC | Lisboa www.iacworld.org lisboa@iacworld.org 961 571 574

Conferência Envelhecimento Ativo, Saudável e Positivo e o Papel do Gerontólogo na Equipa Multidisciplinar | Entrada Gratuita Por Sheila

Paulino e Stella Correia

3 de Dezembro

Curso Iniciação ao Feng Shui e Astrologia - OrientArte Por Pedro

Banha

Início a 2 de Dezembro pelas 19h

Lisboa www.joaodedeus.pt ese@escolasjoaodeus.pt 213 968 154

Akademia do Ser | Oeiras www.akademiadoser.com geral@akademiadoser.com 214 438 305 | 964 992 423 | 910 325 249

Workshop Segredos da Linguagem Corporal | Pessoa B Por Alexandre

Monteiro

5 de Dezembro das 19h às 21h

ZEN FIRE – Seminário Meditativo Zen, em reclusão e silêncio Por

Darshan

2 a 5 Dezembro ou 2 a 9 Dezembro Mafra www.darshanzen.com 213 149 726 | 964 660 933

66 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

Akademia do Ser | Oeiras www.akademiadoser.com geral@akademiadoser.com 214 438 305 | 964 992 423 | 910 325 249


agenda

Dezembro 2013

Concerto Música Ritual Andina Por Lucho

Quintanilla

6 de Dezembro pelas 19:30h Akademia do Ser | Oeiras www.akademiadoser.com geral@akademiadoser.com 214 438 305 | 964 992 423 | 910 325 249

O QUE SOMOS? | Entrada livre Opção: transmissão online 6 de Dezembro das 20:30h às 22h IAC | Lisboa www.iacworld.org lisboa@iacworld.org 961 571 574

Workshop de EFT - Técnicas de Libertação Emocional - Nível I Por João

Paulo Pestana

7 de Dezembro das 10h às 18h Espaço dos Girassóis| Amadora www.espacodosgirassois.org espacodosgirassois@gmail.com 968 107 557

Oficina 2: Despertando o potencial criativo: O resgate do sonho - Empower To Live Por Lúcia

Borges

7 de Dezembro das 15h às 18h Akademia do Ser | Oeiras www.akademiadoser.com geral@akademiadoser.com 214 438 305 | 964 992 423 | 910 325 249

Congresso “O Futuro é Agora” 6 de Dezembro das 8:30h às 18:30h Centro de Congressos TagusPark | Oeiras www.is-innovationskills.com congresso@is-innovationskills.com 214 218 327

Workshop Treino para o domínio das Energias Pessoais 7 de Dezembro das 17h às 19:30h IAC | Lisboa www.iacworld.org lisboa@iacworld.org

Oficina 1: Crie o seu próprio negócio: capacite-se para o sucesso - Empower To Live Por Emídio

Ferra

7 de Dezembro das 10h às 13h Akademia do Ser | Oeiras www.akademiadoser.com geral@akademiadoser.com 214 438 305 | 964 992 423 | 910 325 249

961 571 574

Oficina Vamos moldar o nosso Natal !!! Oficina O meu presépio 7 de Dezembro Museu Romântico da Quinta da Macieirinha |Porto canteirodimagens.wix.com/canteiro-d-imagens canteirodimagens@gmail.com 927 922 739 DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 67


agenda Dezembro 2013

Curso Internacional Certificado de Líder de Riso Por Sabrina Tacconi

7 e 8 de Dezembro das 10h às18h Lisboa www.terapiadoriso.pt info@terapiadoriso.pt 914 997 826

Oficina 3: Mudar o Mundo em 70 minutos: com 35 desafios - Empower To Live Por Luís

Escudeiro

8 de Dezembro das 14:30h às 16h Akademia do Ser | Oeiras www.akademiadoser.com geral@akademiadoser.com 214 438 305 | 964 992 423 | 910 325 249

Palestra sobre Hipnoterapia e Desenvolvimento Pessoal

Oficina 4: Acelere o seu sucesso profissional: Emancipação e liderança no trabalho Empower To Live

Por Wanda

Por Emídio

Martins e Antonio Rei

7 e 8 de Dezembro pelas 15h

Ferra

8 de Dezembro das 16h às 19h

Hotel Boavista | Melgaço

Akademia do Ser | Oeiras

hipnopsy13@gmail.com

www.akademiadoser.com geral@akademiadoser.com

Workshop Points of You - Uma nova maneira de VER a Sua Vida Por Marta

Monteiro

8 de Dezembro das 14h às 18h Akademia do Ser | Oeiras www.akademiadoser.com geral@akademiadoser.com 214 438 305 | 964 992 423 | 910 325 249

Dia Massagens para Si - Akademia do Ser 8 de Dezembro Akademia do Ser | Oeiras

214 438 305 | 964 992 423 | 910 325 249

Retiro Contactar o Ser de Luz 8 de Dezembro das 10:30h às 18h Espiral - Centro Natural - Lisboa sofiamaldonado.blog.pt solriasofia@gmail.com 966 755 879

1ºCírculo de Palestras Akademia do Ser Conversas Peregrinas... | Palestra Gratuita Por João

Medeiros

13 de Dezembro pelas 19:30h

www.akademiadoser.com

Akademia do Ser | Oeiras

geral@akademiadoser.com

www.akademiadoser.com

214 438 305 | 964 992 423 | 910 325 249

geral@akademiadoser.com 214 438 305 | 964 992 423 | 910 325 249

68 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


agenda

Dezembro 2013

9 Luzes 9 Sombras - Eneacoaching Workhsop Oficina Dreamcatcher/Catasonhos Por Ana

Martins Rocha

14 de Dezembro das 15h às 18h Caldas da Rainha

Por Eduardo Torgal

14 e 15 de Dezembro das 9:30h às 18h Lisboa www. eneacoaching.com

workshopcaldasdarainha.blogspot.pt

geral@eneacoaching.pt

workshop.caldasdarainha@gmail.com

211 582 109

962 645 492

Formação em Constelações Familiares Módulo II Por Darshan

14 a 17 de Dezembro Osho Centro de Meditação Darshan Zen www.darshanzen.com 213 149 726 | 964 660 933

Workshop “A Canalização”

Workshop de Limpeza Kármica com a Chama Violeta Por Luís

Pereira

21 de Dezembro das 15h às 18h Espaço dos Girassóis| Amadora www.espacodosgirassois.org espacodosgirassois@gmail.com 966 877 333

Abiassi e Majda Machraa

Retiro de Yoga e Meditação de Ano Novo: “O ESPÍRITO DO YOGA”

14 de Dezembro das 9h às 19h

Por Pedro

Casa Sukha | S.Pedro do Estoril

27 de Dezembro a 1 de Janeiro

Por Helene

Adão (Pavitra) e Dada Ksnananda

casasukha.blogspot.pt

Quinta de Santa Maria | No sopé da Serra de Sintra

casa.sukha@gmail.com

www.anandamargalisboa.wordpress.com

913 273 862 | 916 611 005

Workshop AMAR-ME MAIS EM 2014 workshop Método Louise Hay 14 e 15 de Dezembro das 10h às 18h Mil Caminhos | Loures

geral@prama.pt

Retiro de Final de Ano: Yoga e Meditação Por Surya

e Niranjana

29 de Dezembro a 1 de Janeiro Moinhos Velhos | Lagos

www.1000caminhos.com

www.sivananda.pt

935 334 087

info@sivananda.pt 217 970 960

DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 69


vouchers

Para a utilização do seu voucher contacte a Revista Progredir clicando aqui

Dezembro 2013

Aconselhe-se e sinta a sua Vida Financeir a melhorar!

Experimente e sinta a diferen ça!

Uma Consulta de Acupunctura & M assagem Terapêutica GRÁ TIS (90min)

ere Relaxe e recup ital! a sua Energia V

Aproveite 20% n a sua 1ª Sessão Mone y Life com David Rodri gues

a sua Aproveite 15% n 1ª Sessão Reiki gues com David Rodri

Com Rodrigo Bela

rd

Em Lisboa e Paço

Em Paço de Arcos

de Arcos

Faça deste espaço o seu!

te!

Relaxe e desfru

edras Massagem com P tes (75min) Vulcânicas Quen com Rodrigo Bela

rd

Oferta da 1ª hora de aluguer de sala p ara profissionais da á rea do desenvolvimento pessoal Em Paço de Arcos

Aproveite as Ofertas deste Mês! DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 71


reflexões

POLAROIDS & SLIDES

PODERÁ VER MAIS NA PÁGINA DO FACEBOOK, CLICANDO AQUI. PARTICIPE! FAÇA PARTE! 72 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


fontes de saber LIVROS RECOMENDADOS da noite para o dia, mas sem dúvida que irá fazer

Afirmações Positivas

alterações positivas em todas as áreas.

Louise L. Hay

Preço: Cerca de 10,79€ por 144 páginas de sabedoria. Editor: Nascente

21 dias para dominar o poder das Afirmações Positivas e mudar a sua vida.

Com a ajuda de Louise Hay, a autora de desenvolvimento pessoal mais vendida em todo o mundo, o leitor irá aprender, de forma fácil e rápida, a livrar-se das crenças negativas que geram infelicidade. Repleto de exercícios práticos, a autora oferece os instrumentos necessários

Palavras de Salomão

para dominar o poder dos pensamentos simples

Dr. Eric Pearl , Frederick Ponzlov

e tranquilizadores. Ferramentas que podem ser aplicadas nos mais diversos e problemáticos

Prepare-se porque poderá ter de reconsiderar

momentos da vida. Descubra como pode utilizar

tudo o que leu até hoje sobre a cura, a consciência

as afirmações positivas em

e a nossa existência numa realidade a quatro

áreas distintas da sua vida:

dimensões, aqui na Terra.

Autoestima

Mudança

Guiado pelo espírito de Salomão, uma inteligência

Medo Pensamento Crítico

extradimensional que fala através de Frederick,

Libertar-se

Passado

aceda em primeira mão aos ensinamentos que

Perdão Saúde Amar-se a Si

revolucionaram o mundo. Pode agora conhecê-

Próprio Amizade Amor e Intimidade Criatividade

los e aplicá-los à sua vida, desfrutando do

Trabalho

imenso poder que existe dentro de si! Palavra de

do

Dinheiro

e

Prosperidade

Vícios

Envelhecimento Escolha mudar a sua forma de pensar. A sua vida não vai dar uma volta completa

Salomão.. Preço: Cerca de 12,96€ por 216 páginas de sabedoria. Editor: Albatroz DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 73


fontes de saber

PENSAMENTO DO MOMENTO

A amizade é uma predisposição recíproca que torna dois seres igualmente ciosos da felicidade um do outro. Platão

O Autocarro de Rosa Parks Fabrizio Silei

PARTILHAS DO LEITOR “Escreva um artigo envie para partilhasdoleitor@revistaprogredir.com

Que impacto pode ter um pequeno gesto

e veja o seu texto publicado em

de coragem? O suficiente para fazer ruir, de

www.revistaprogredir.com/partilhas-do-leitor

uma só penada, séculos e séculos de racismo

e promovido neste espaço e na página do

institucional, segreda-nos o avô imaginado pelo

facebook da Revista Progredir”

autor, à medida que nos conta - a nós e ao neto - a história verídica de Rosa Parks: a mulher de meia-idade que transformou um país inteiro só por não ter cedido o seu lugar no autocarro. Amparado pela beleza das ilustrações, cujas cores evocam a obra de Edward Hopper, o velho protagonista fala-nos de um tempo, não tão longínquo quanto se julga, em que negros e brancos não podiam partilhar os mesmos espaços públicos, arbitrariedade que o exemplo de Rosa, de Rosa Parks, soube derrotar. Preço: Cerca de 10,00€ por 40 páginas de sabedoria. Editor: DinaLivro 74 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013

Es cr ev a um ar ti go e en vi e pa ra Pa rt ilh as do Le it or. Ve ja o se u te xt o pu bl ic ad o e pr om ov id o na Pá gi na Of ic ia l e na Pá gi na do Fa ce bo ok da Re vi st a Pr og re di r. Cl iq ue aq ui e ve ja os te xt os qu e os no ss o le it or es en vi ar am . Pa rt ic ip e! Fa ça pa rt e de st e es pa ço de di ca do a si . Ju nt e- se a nó s!


fontes de saber

UMA ESTÓRIA QUE FAZ PENSAR

Reciprocidade O discípulo abeirou-se do orientador e queixouse magoado: - Instrutor amigo, o pior de tudo na minha aprendizagem

é

adquirir

a

ciência

do

relacionamento. Parece-me que estou a lutar inutilmente contra a animosidade alheia... Auxilie-me, por favor. VÍDEO DO MÊS

De que modo agir para viver com a intolerância e com o azedume dos outros? O mentor refletiu, por alguns momentos, e esclareceu: - Sim a indagação é justa. Mas para que tenhamos uma resposta clara, é importante considerar que os outros, igualmente, precisam de viver contigo. “A beleza da reciprocidade” Xavier Francisco Cândido Veja mais vídeos aqui DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 75


biografia

Rosa Parks

designadas para os passageiros “de cor”. Nessa época a segregação racial era permitida pelas leis norte-americanas e, principalmente nos estados

Rosa Louise McCauley, mais conhecida por Rosa

do sul, havia leis que proibiam os negros de

Parks (Tuskegee, 1913 – Detroit, 2005), foi uma

frequentar alguns locais públicos, como jardins,

costureira negra norte-americana, símbolo do

restaurantes, casas de banho públicas, etc.

movimento dos direitos civis dos negros nos

Segundo Rosa “Vivíamos uma segregação racial

Estados Unidos.

legalizada e andávamos de cabeça baixa.”

Nascida no estado do Alabama, no Sul dos EUA,

Rosa Parks foi presa e recebeu uma multa por

Rosa era filha de James e Leona McCauley, e

se recusar a levantar, mas o seu ato foi a força

cresceu numa fazenda. Foi obrigada a interromper

motriz para que o conhecido pastor Martin Luther

os estudos e começou a trabalhar como costureira.

King Jr., apoiando a sua atitude, incentivasse nos

Em 1932 casou-se com Raymond Parks, um

seus sermões os negros fiéis a fazerem o mesmo.

barbeiro, membro da Associação Nacional para

Iniciou-se, assim, uma grande reviravolta na

o Progresso de Pessoas de Cor (NAACP), uma organização que luta pelos direitos civis dos negros, da qual Rosa se tornou militante. Com um gesto simples mas de grande significado, no dia 1 de Dezembro de 1955 em Montgomery, estado do Alabama (EUA), Rosa Parks entrou para a história ao se recusar a ceder o seu lugar num autocarro, para um homem branco que exigia que ela se retirasse para ele poder se sentar. Depois de um longo dia de trabalho Rosa Parks entrou no autocarro ‘Cleveland Avenue’, que a levaria para casa. Ela sentou-se na primeira de várias linhas 76 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


biografia

que Rosa Parks 54 anos antes ‘ousou’ também fazê-lo. Proferiu a seguinte frase: “Fiquei sentado um momento a pensar na coragem e tenacidade que marcaram a nossa história e que moveram pessoas — muitas anónimas — a lutar pela sua dignidade e o seu lugar no sonho americano”. Depois de se reformar, a chamada “mãe do movimento pelos direitos civis” escreveu os livros: história dos EUA e do mundo todo. O protesto levou ao fim da segregação nos transportes públicos e culminou em 1964, com a Lei dos Direitos Civis, que transformou a segregação racial num ato fora da lei nos Estados Unidos. Após os acontecimentos, Parks teve dificuldade em encontrar trabalho no Alabama, e mudou-se para Detroit, em 1957, onde se tornou uma figura reverenciada pela população local. Durante o governo de Bill Clinton, recebeu a Medalha de Ouro do Congresso, considerada a maior homenagem oficial do governo dos EUA

‘Rosa Parks: My Story’ e ‘Quiet Strength’. Um outro livro sobre a história de Rosa Parks destinado ao público infantil, ‘O Autocarro de Rosa Parks’, (publicado em Portugal pela Dinalivro), da autoria de dois autores italianos, foi dado à estampa em 2011, e nele está resumido e ilustrado a forte mensagem da Igualdade que deve haver entre seres humanos. Os anos finais da vida de Rosa Parks foram marcados pela doença de Alzheimer, e no ano de 2005 morreu de causas naturais, na cidade de Detroit, onde vivia desde 1957. Tinha 92 anos. “Cada pessoa deve viver a sua vida como um modelo para os outros.”

concedida a civis, entre outras diversas honrarias. O Museu Rosa Parks foi inaugurado em novembro de 2000. Barack Obama, o primeiro negro a chegar à Casa Branca, visitou o Museu em 2009, e sentou-

MIGUEL PESTANA DESENHADOR

www.silenciosquefalam.blogspot.pt jopestana2@gmail.com

se no exato lugar do autocarro ‘Cleveland Avenue’ DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 77


glossário

Aceda a outras ferramentas para progredir clicando aqui

Ferramentas para Progredir

O Yoga é Exercício Físico? A importância da postura e da respiração no Yoga Uma das fontes da agitação mental é o corpo físico. Quem não conhece o Yoga poderá confundir o mesmo

Será necessário eliminar primeiro as perturbações

com exercício físico. O Asana (postura), que é uma das

provenientes do corpo antes de querer resolver o

partes do Yoga, é muito mais do que apenas exercício

problema da agitação da mente. Assim a prática de

físico.

asana e de pranayama é essencial.

O sistema do Yoga é constituído por oito partes, segundo Patãnjali: Yama (auto-restrições), Nyama

A prática de asana exige alguns requisitos no

(observâncias), Asana (postura), Pranayama (controlo

Yoga?

da respiração), Pratyahara (abstração), Dharana (concentração), Dhyana (contemplação), Samadhi

1.A postura deve ser estável e confortável.

(êxtase).

2. Devemos ficar descontraídos e imóveis na posição 3. A atenção no momento presente, sem distrações

Numa prática de yoga são feitas várias posturas e estas, ao serem executadas de forma correta, vão afetar as

Como posso estar numa postura de forma

glândulas endócrinas e as correntes energéticas do

confortável?

corpo, resultando em fortes alterações corporais e, que se praticadas por um período longo de tempo,

Quando se faz um asana devemos praticar a sua

fortalecem eficazmente a saúde. Através de uma

permanência, para que os desconfortos iniciais de

respiração correta, poderão ser produzidas alterações

estarmos na posição possam ser eliminados, tornando a

ao nível da consciência, também através do controle da

prática mais estável, isto é, sem movimentos. Quando as

mente e pela gradual atenuação da agitação mental.

tensões forem eliminadas, também o praticante começa

78 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


Aceda a outras ferramentas para progredir clicando aqui

glossário

Ferramentas para Progredir

a estar mais firme na sua prática mantendo a posição por maiores períodos de tempo. Quando se está imóvel na postura deve-se ao mesmo tempo relaxar. È nesta imobilidade que a mente é libertada da consciência em relação ao corpo, esquecendo do corpo. Como descontrair num asana? Devemos relaxar o esforço gradualmente e transferir o controlo do corpo, da mente consciente para a mente subconsciente. Assim, o corpo fica na sua posição sem exigir qualquer atenção da mente. Outra forma de nos

Existem condições (dualidade, o par de opostos),

mantermos na posição, é meditar sobre o seu equilíbrio.

relacionadas à mente (por exemplo alegria e tristeza) ou ao corpo (por exemplo calor e frio), que estão

Quando meditamos, sentamo-nos num determinado

constantemente a mudar e que mantêm a consciência

asana, o corpo tende a desviar-se da posição fixa

voltada para o ambiente exterior impedindo a mente

e necessita de adquirir a tendência de voltar,

de voltar-se o para o interior. Estas condições, produzem

automaticamente, à posição estável.

distracções (viksepa, em sânscrito), o praticante precisa de ter a capacidade de elevar-se acima delas, se quiser

Quando meditamos ou refletimos profundamente

que a sua mente fique livre para continuar na tarefa

sobre qualquer ideia ou principio, esta tende a atrair,

mais difícil de eliminar as suas próprias perturbações e

gradualmente, a respetiva força na nossa vida, pois

modificações internas.

abrimos um canal para a entrada de fluxo de sua respetiva energia, o termo em sânscrito é samapattibhyam, que

Se nos libertarmos dessas reações às mudanças

significa “fundir com a mente”.

ocorridas no mundo externo, podemos verificar que: 1. Os asanas ficarão mais vigorosos e perfeitos;

Como posso estar com a mente no momento

2. O corpo ficará mais saudável e resistente à fadiga e

presente quando pratico Yoga?

à tensão; DEZEMBRO 2013 | REVISTA PROGREDIR | 79


glossário

Ferramentas para Progredir

Aceda a outras ferramentas para progredir clicando aqui

3. Adquirimos maior aptidão para a prática de pranayama, como resultado da regulação apropriada

O que tem o prana de tão importante para a

das correntes energéticas (prana) no corpo;

prática de Yoga, isto é, para o nosso dia-a-dia?

4. Permite maior desenvolvimento da força de vontade, devido ao facto do controlo do asana desenvolver uma

O prana existe em todos os planos de manifestação, e

entrada de fluxo de força espiritual, que se expressa na

é o elo que liga a matéria e a energia, por um lado, e a

vida externa como força de vontade.

consciência e a mente por outro. Expressando-se através da mente, a consciência não pode entrar em contacto

È este controlo do corpo físico, que se traduz no domínio

com a matéria e atuar através dela, sem a presença

do asana, que nos permite avançar para a segunda

intermediária de prana. A matéria, em associação com

etapa do Yoga, o pranayama. Quem pratica os asanas na

a energia, não pode afetar a consciência, a não ser por

sua perfeição descobre que os movimentos respiratórios

intermédio de prana.

começam a aproximar-se dos requisitos de pranayama, permitindo assim praticar pranayama com maior

È assim que a respiração é tão importante no Yoga, pois

facilidade. Este passo é muito importante na prática do

permite proporcionar o controlo da agitação mental e as

Yoga, simplesmente porque existe uma forte relação

mudanças da consciência. E chegamos a esta respiração

entre o prana e a mente.

(pranayama), quando dominarmos o asana como descrito anteriormente. Por isso, fica aqui o alerta da importância de estar no Yoga com a consciência que é devida e não com a atitude de pensar, que o mesmo é apenas exercício físico.

CARLA PAULO

MENTORA EM YOGA E COACH www.yogalounge.pt carlavp@yogalounge.pt 80 | REVISTA PROGREDIR | DEZEMBRO 2013


Profile for Progredir

Revista progredir 023  

A Progredir é uma publicação mensal, digital, de subscrição gratuita. A Progredir tem como Missão Servir a Sociedade, promovendo o Desenvol...

Revista progredir 023  

A Progredir é uma publicação mensal, digital, de subscrição gratuita. A Progredir tem como Missão Servir a Sociedade, promovendo o Desenvol...

Profile for progredir
Advertisement