Issuu on Google+

Impresso Especial 9912282533/2011 - DR/MG

Associação Beneficente Nhá Chica CORREIOS

Órgão Oficial da Associação Beneficente Nhá Chica - Baependi - MG / Ano V - Nº 51 - março de 2012

Da vida eterna a coroa dai-nos agora, Jesus, que por nós fostes pregado no santo lenho da cruz. Rasgando antiga sentença, implantais reino de amor, já não mais somos escravos, se sois de novo o Senhor. Ao Pai e ao Espírito glória, glória a vós, Cristo Jesus, que a vida eterna nos destes pelo triunfo da cruz. Liturgia das Horas - Oração das Quinze Horas


Informativo Nhá Chica - Notícias do Santuário e da ABNC - março de 2012

Expediente Nhá Chica Informativo

Notícias do Santuário e da ABNC

março de 2012 - Ano V - Nº 51 Congregação das Irmãs Franciscanas do Senhor Província Brasil / Bolívia Provincial Madre Cristina Alves Ribeiro Diretora da ABNC Irmã Claudine Ribeiro Vice-Diretora da ABNC Irmã Gertrudes das Candeias Conselho de Comunicação da ABNC Irmã Sandra Aparecida Gontijo Francisco Joaquim de Siqueira Flávia Maria Maciel Neves Yolanda Aparecida Fernandes Eduardo Luiz Magalhães Brochado Programação Visual Nádia Ferreira Vilas Boas Editor / Jornalista Responsável Sérgio Monteiro Mtb 7697/02 CTP e Impressão Gráfica e Editora Novo Mundo São Lourenço - MG

Opinião Duas datas especiais marcam o mês de março: dia 19, quando celebramos a memória de São José, e 25 de março, a Anunciação de Nossa Senhora. Próximos da Semana Santa, que será celebrada na primeira semana de abril, estes dias nos levam a refletir sobre os exemplos de Maria e de José como parte fundamental do projeto de Deus para a redenção da humanidade. A obediência e dedicação destas pessoas escolhidas nos permitem, hoje, ganharmos indulgência sobre nossos pecados através do Sacrifício de Nosso Senhor Jesus Cristo, que veio à terra como homem, filho de José e Maria, e que morreu por nós. Por isso tudo, o Senhor nos pede a nossa santificação, a nossa consagração na verdade. E nos permite continuar a sua própria missão. Devemos dar testemunho vivo desta possibilidade de salvação, fazendo de nossas vidas, do cotidiano um modo especial de honrar a Deus. A Venerável Francisca de Paula de Jesus, que chamava Nossa Senhora de “minha Sinhá”, sabia da importância vital do gesto de Maria ao aceitar, no momento da anunciação pelo Anjo Gabriel, uma missão que seria gratificante, porém cheia de caminhos árduos a percorrer, assim como Nhá Chica também conhecia a vida de São José, relatada nas Escrituras, que do mesmo modo foi humilde, sabendo o seu lugar na história. Pessoa que estando presente como

pai terreno e adotivo de Jesus muito colaborou com ações e exemplos na formação do homem que viria a ser, anos depois, o ‘Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo’. As virtudes de todos os santos hoje são inspiradas na dedicação de Maria e de José e na participação destes no plano de Deus. E nós, em nossa vida humana e pecadora, temos, neste momento próximo de celebrar a Paixão e Morte de Cristo, a oportunidade, através da Eucaristia, de nos reconciliarmos com Deus e também de buscarmos o caminho da santidade em atos e palavras em favor do próximo, com amor e dedicação. Sobretudo, não basta recordar esse momento que representa a reconciliação do povo com seu Deus. É preciso ter a certeza de que o sacrifício de Jesus não foi em vão. É imperativo refletir sobre a importância desse evento que marcou a história da humanidade. Jesus plantou a semente do amor ao doar sua vida por nós. Jesus nos apresenta um caminho que leva ao Pai e nesse caminho não há espaço para competições. Só há espaço para a Fraternidade, Solidariedade, Esperança, Fé e Amor! Que na Semana Santa que se aproxima possamos redescobrir o sabor da Palavra de Jesus:Consagra-os na verdade. A tua Palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo. Eu consagro-me por eles, para que também eles sejam consagrados na verdade. (Jo 17, 17s).

Espaço dos Leitores “E sede agradecidos.” (Cl 3,15b) À Associação Beneficente Nhá Chica

Tiragem 5 mil exemplares Associação Beneficente Nhá Chica - ABNC Rua da Conceição, 165 - Centro Baependi - MG / CEP: 37.443-000 Tel. (35) 3343-1077 Fax. (35) 3343-1661 E-mail: contato@nhachica.org.br Website: www.nhachica.org.br

Venho, por meio desta, agradecer pelo envio do Informativo Nhá Chica com as notícias do Santuário e da ABNC, que recebemos com alegria mensalmente. Deus lhe pague! Que este instrumento de comunicação possa ajudar a espalhar a virtude da Venerável Nhá Chica nesse processo final de sua beatificação. Parabenizamos pela riqueza do informativo e, ao mesmo tempo, por sua simplicidade e objetividade. Muito obrigado pelo DVD da ABNC e pelos votos de boas festas. Parabéns! Ficou muito bonito. Que 2012 seja para todos nós cheio das bênçãos e das graças de Deus, que alcançamos pela intercessão da Venerável Nhá Chica. Conceição do Rio Verde (MG), 23 de janeiro de 2012.

Pe. Roberto Donizetti de Carvalho Administrador Paroquial

Irmãs Franciscanas do Senhor 126 anos promovendo a Paz e o Bem

2

Fale Conosco

Associação Beneficente

Nhá Chica

Rua da Conceição, 165 - Centro - Caixa Postal 15 - CEP:37443-000 Baependi - MG - Brasil - Fone: (35) 3343-1077 - Fax: 3343-1661 www.nhachica.org.br / e-mail: contato@nhachica.org.br


Informativo Nhá Chica - Notícias do Santuário e da ABNC - março de 2012

“Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco”

(Lc 1, 28)

m seu total exemplo de confiança e dedicação ao Senhor, a Virgem Maria, Mãe de Deus, é parte fundamental de todo o projeto do Criador para a redenção da humanidade. A visita do Arcanjo Gabriel a Maria, em Nazaré, cidade da Galileia, marca o início de toda uma trajetória que cumpriria as profecias do Velho Testamento e daria ao mundo um novo caminho, trazendo à luz a Boa Nova. Ali nasceu também a oração, que, a partir daquele instante, estaria para sempre na vida de todos os católicos: a Ave Maria. O dia 25 de março, exatos nove meses antes do Natal, marca o evento que trata de um dos mistérios mais sublimes e importantes da história do homem na terra: a chegada do Messias, profetizada séculos antes no Antigo Testamento. Naquele momento da anunciação, Maria Santíssima já compreendia o quanto Deus era imenso e sabia também que a humanidade era nada perante a força do Senhor. “Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um Filho, a quem porás o nome de Jesus. Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo. Deus lhe dará o trono de seu pai Davi, e reinará eternamente sobre a descendência de Jacó, e o seu reino não terá fim” (Lc 1, 30,33). O acontecimento que mudaria toda a história da humanidade passou pelo Sim de Maria no cumprimento das antigas profecias que previam a chegada do Salvador. Hoje, mais de dois mil anos após o fato, os cristãos no mundo todo têm neste Sim de Maria o exemplo de resposta que devem dar a Deus, na busca por esta salvação concedida pelo Pai a seus filhos. Maria, uma moça simples, noiva de José, um carpinteiro descendente direto da linhagem da casa de Davi. A cerimônia de matrimônio daquele tempo estabelecia que os noivos só tivessem o contato carnal da consumação depois de um ano das núpcias. Maria, portanto, naquele instante, era pura e virgem. Ao receber do Anjo Gabriel a explicação de que seria fecundada pelo Espírito Santo por graça do Criador, sua resposta foi tão simples como sua vida e sua fé: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra”. Maria aceitava ali a honra única da maternidade divina, mas, ao mesmo tempo, também os sofrimentos, os sacrifícios que a ela estavam ligados. A festa da Anunciação do Anjo à Virgem Maria, registrada no livro de São Lucas 1,26-38, é comemorada desde o século V no Oriente e, a partir do século VI, no Ocidente, sendo transferida apenas quando coincide com a Semana Santa. O momento da Anunciação - onde se dá a criação na pessoa de Maria como a Mãe de Deus, que acolhe a divindade em si mesma contém em si toda a eternidade e, nesta, toda a plenitude dos tempos. “Ó poderosa, ó eficaz, ó augustíssima palavra!” exclama São Tomás de Vilanova (14881555). ”Com um Fiat (faça-se) criou Deus a luz, o céu, a terra, mas com este Fiat de Maria um Deus se tornou homem como nós”.

E

“O primeiro passo no caminho para a santidade” Nascida em Santo Antônio do Rio das Mortes Pequeno, distrito do município de São João del-Rei (MG), há aproximadamente 203 anos, Francisca de Paula de Jesus era filha de Isabel Maria (que ainda era escrava quando a deu à luz). Tinha um irmão, Teotônio, com quem compartilhou alegrias e tristezas de uma vida humilde, mas de muita fé. O primeiro passo no caminho da vida de santidade foi dado no momento de seu batismo, em 26 de abril de 1810, na igrejinha do distrito natal. No local, ainda existe a pia batismal onde a Venerável recebeu o primeiro sacramento: um lugar que marca o início da história de vida e fé daquela mulher humilde, que ainda na infância mudouse para Baependi (MG) com sua mãe e seu irmão e levou uma vida dedicada a Deus, a Nossa Senhora da Conceição e à caridade. Não existem documentos que comprovem a data exata de nascimento de Nhá Chica, que ocorreu provavelmente em 1808, mas seu Batistério foi encontrado e está sob a guarda das Irmãs Franciscanas do Senhor desde 1954, assim como todo o legado espiritual da Venerável. E nele a comprovação do primeiro chamado de Nhá Chica à santidade - o seu Batismo: “Aos vinte e seis de abril de mil oitocentos e dez, na Capela de Santo Antônio do Rio das Mortes Pequeno, filial desta Matriz de São João Del Rei, de licença, o Reverendo Joaquim José Alves batizou e pôs os santos óleos a FRANCISCA, filha natural de Isabel Maria. Foram padrinhos, Ângelo Alves e Francisca Maria Rodrigues. O coadjutor Manuel Antônio de Castro”. Com base em sua Certidão de Batismo foi proposta, em 2006, uma Ação de Registro Civil (Tardio) de Francisca de Paula de Jesus (Nhá Chica), que resultou no Mandado de Registro Civil de Nascimento em 2011. Assim, no dia 30 de abril de 2011, ao final de uma celebração eucarística festiva na Igreja de Santo Antônio, em Rio das Mortes, distrito do município de São João del-Rei (MG), foi lavrado o Registro Civil de Francisca de Paula de Jesus no Livro de Nascimentos do Distrito de Santo Antônio do Rio das Mortes Pequeno, prevalecendo o dia 26 de abril de 1810, dia de seu batismo, como a data de nascimento oficial de Nhá Chica.

3


Informativo Nhá Chica - Notícias do Santuário e da ABNC - março de 2012

“Embora sendo Filho de Deus, aprendeu a ser obediente através de seus sofrimentos. E tornou-se a fonte de salvação eterna para todos que lhe obedecem” (Heb.5, 8-9) Domingo de Ramos abre solenemente a Semana Santa com a celebração da entrada de Jesus em Jerusalém, recebido como um rei pelos mesmos que mais tarde o condenaram à morte. Nesse dia, são comuns procissões em que os fiéis levam consigo ramos de oliveira ou palmeira, o que originou o nome da celebração. Segundo os Evangelhos, Jesus foi para Jerusalém para celebrar a Páscoa Judaica com os discípulos. Entrou na cidade como um rei, mas sentado num jumentinho - o símbolo da humildade - e foi aclamado pela população como o Messias, o Rei de Israel. A multidão o aclamava: “Hosana ao Filho de Davi!” Isto aconteceu alguns dias antes da sua Paixão, Morte e Ressurreição. Foi também nesse período na Santa Ceia, há mais de dois mil anos, Jesus instituiu a Eucaristia. Na Quinta-Feira Santa, “Na noite em que foi entregue” (I Cor 11,23) ao celebrar a última ceia com os seus Apóstolos, depois de se reunir no Cenáculo, Jesus tomou em suas mãos o pão, partiu-o e deulho dizendo: “Tomai e comei todos: isto é o meu corpo entregue por vós”. Depois tomou em suas mãos o cálice do vinho e disselhes: “Tomai e bebei todos: este é o cálice do meu sangue para a nova e eterna aliança, derramado por vós e por todos para a remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim’. Na Eucaristia, atingem-se o auge da ação santificadora de Deus em favor da humanidade e o santo culto para com Ele. Nela está contido todo o tesouro espiritual da Igreja: o próprio Cristo, nossa Páscoa. A comunhão da vida divina e a unidade do Povo de Deus são significadas e realizadas na Eucaristia. Pela Celebração Eucarística o homem se une desde agora à liturgia do Céu e antecipa a vida eterna. Jesus derramou seu sangue na cruz para salvar aqueles que buscam essa redenção e, antes disso, instituiu a Eucaristia, para que os cristãos fizessem isso em memória Dele, para reviverem sempre o Seu sacrifício.

O

4

Recentemente o Santo Papa Bento XVI admoestou o povo fiel para “uma digna participação na Sagrada Eucaristia”. A respeito da oração de Nosso Senhor Jesus Cristo na Última Ceia o Santo Papa afirma que “no núcleo desta Ceia, temos a instituição da Sagrada Eucaristia feita com palavras de ação de graças, louvor e bênção a Deus sobre o pão e o vinho e com gestos de partilha e entrega dos mesmos aos seus discípulos”. O Pontífice lembra que Nosso Senhor oferece-se e comunica a Si próprio. E pergunta: “Mas como pode dar-Se a Si mesmo, naquele momento? Ele sabe que a vida está para lhe ser tirada através do suplício da cruz; e, antecipando-Se, oferece a vida e, deste modo, transforma a sua morte violenta num ato livre de doação de Si próprio aos outros e pelos outros”, afirma. O Santo Papa acrescentou ainda que “a violência sofrida transforma-se num sacrifício ativo, livre e redentor. Por nossa vez, ao participar da Sagrada Eucaristia, vivemos de forma sublime a oração que Nosso Senhor Jesus Cristo fez, e continua a fazer, por todos e cada um de nós para que o mal não triunfe na nossa vida, mas seja vencido em nós graças à força transformadora da morte e ressurreição de Cristo”. Naquele momento de despedida Jesus com a ação do Espírito Santo criou o miste-

rioso Fenômeno da Transubstanciação, que acontece em todas as Santas Missas no instante da Consagração. As espécies de pão e vinho são transformadas pelo Espírito Santo no seu Corpo, Sangue, Alma e Divindade, mantendo, entretanto a aparência original das mesmas espécies. Isto significa dizer, que verdadeiramente Jesus está presente na Hóstia Consagrada, em Pessoa e Divindade. Então, a Sagrada Comunhão não pode e não deve ser considerada como um ”símbolo” ou como uma ”representação” do Senhor, porque é Ele Mesmo. O Senhor está realmente Presente na menor fração de uma Partícula Consagrada, em todos os sacrários do mundo. Cristo é o verdadeiro pão descido do Céu, alimento espiritual, força e inspiração para a humanidade na caminhada existencial, poderoso elo que une e congrega todos os fieis ao redor de um único Altar até a consumação dos séculos, porque Ele é Deus, com o Pai e o Espírito Santo. Celebramos nesta semana tão especial, a Sexta-feira Santa, o dia mais grandioso para os Cristãos, o mais importante da história da humanidade. Nesta data se faz memória dos últimos momentos de Jesus, antes da crucificação. Um dia marcado pelo silêncio. Jesus, após sua prisão, foi interrogado, humilhado e torturado durante toda a


Informativo Nhá Chica - Notícias do Santuário e da ABNC - março de 2012 noite. Até as três horas, acompanhamos este sofrimento como se estivesse acontecendo agora. Por isso, a sexta-feira é dia de jejum e oportunidade para revermos nossa vida. Este é o dia quando a morte passa a ser a vida. Na Sexta-feira Santa, a liturgia da Igreja celebra o mistério da cruz fazendo-nos sentir o significado e o alcance dos sofrimentos de Jesus como Sumo Sacerdote da nova aliança: “Embora sendo Filho de Deus, aprendeu a ser obediente através de seus sofrimentos. E tornou-se a fonte de salvação eterna para todos que lhe obedecem” (Heb.5, 8-9). Para o cristão compreendendo a vida e morte de Jesus, compreende-se a essência da vida. O sacrifício da crucificaç��o de Nosso Senhor Jesus Cristo, é o resgate dado a todos os homens, para sempre, todo dia, diante da tristeza, diante da injustiça, diante da angústia, uma oportunidade única de redenção junto ao Deus Pai. Já na noite do Sábado Santo, celebra-se a solene Vigília Pascal, “na qual nos é anunciada a ressurreição de Cristo, a sua vitória definitiva sobre a morte que nos interpela a ser n’Ele homens novos.

F

azer memória de São José é reconhecer sua importância nos desígnios de Deus para com a humanidade. Quando Maria recebeu a anunciação do Anjo Gabriel de que daria à luz o menino Jesus, José ficou bastante confuso, porque, apesar de ainda não coabitar com ela confiava em sua fidelidade. Resolveu, então, deixá-la secretamente, sem comentar nada com ninguém. Porém, em sonho, um anjo lhe apareceu e contou que o Menino era Filho de Deus e que ele deveria manter o casamento. O anjo tinhalhe dito: “Não temas receber Maria, tua esposa” (Mt 1, 20), e foi exatamente o que ele realizou: “Fez como lhe ordenara o anjo do Senhor” (Mt 1,24). José esteve ao lado de Maria em todos os momentos, principalmente na hora do

Que não só na Semana Santa, mas em todos os momentos da existência humana, o cristão possa redescobrir o sabor da Palavra de Jesus. Que a paz do Senhor se faça presente e que através dela se possa vencer toda forma de injustiça e violência. O sacrifício de Jesus não deve ser uma história contada e relembrada uma vez a cada ano, mas deve repercutir o seu verdadeiro significado: o grande e infinito amor de Deus pela Humanidade. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que lhe deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3,16)

nascimento de Jesus que aconteceu em um estábulo, em Belém. Quando Jesus tinha dois anos, José foi novamente avisado por um anjo que deveria fugir de Belém, porque todas as crianças do sexo masculino estavam sendo exterminadas por ordem de Herodes. José, Maria e Jesus fugiram para o Egito e permaneceram lá até que um anjo os avisasse da morte de Herodes. Temendo um sucessor do tirano, José levou a família para Nazaré, uma cidade da Galileia. Outro momento da vida de Cristo em que José aparece na condição de seu guardião foi na celebração da Páscoa Judaica, em Jerusalém, quando Jesus tinha 12 anos. Em companhia de muitos de seus vizinhos, José e Maria voltavam para a Galileia na certeza de que Jesus estava no meio do grupo. Ao chegar a noite e não terem notícias de seu filho, regressaram para Jerusalém em uma busca que durou 3 dias. Para surpresa do casal, Jesus foi encontrado no templo em meio aos doutores da lei mais eruditos, explicando coisas que os deixavam admirados. Estas passagens confirmam a grande importância que José teve na vida de seu filho Jesus. Recentemente o Papa Bento XVI falou sobre São José nas palavras de Santo Ambrósio, que comenta que “Em José se identifica a amabilidade e a figura dos justos, para tornar mais digna a sua qualidade de testemunha. Ele não poderia contaminar o templo do Espírito Santo, a Mãe do Senhor, o ventre fecundado pelo mistério. São José anuncia as maravilhas do Senhor, testemunhando a virgindade de Maria, a ação gratuita de Deus e custodiando a vida terrena do Messias. José surge como um exemplo de fidelidade e de paternidade. Nós veneramos o pai legal de Jesus, porque nele se

pode vislumbrar o homem novo, que olha para o futuro com confiança e coragem, não segue o seu próprio projeto, mas se entrega totalmente à infinita misericórdia Daquele que torna realidade as profecias, e abre o tempo da salvação”. Ao meditar sobre São José, o Papa afirma também: “O meu coração se enche de amor sem nenhum esforço de minha parte, porque deste homem emana somente amor. O seu coração só sabe fazer uma coisa: amar. Do coração de São José jorra amor, como uma cachoeira que jorra água em abundância. Este amor acontece tão suavemente em seu coração, como suavemente nasce o sol. Dentro do seu coração existem sentimentos tão nobres, que chego a pensar que o coração de São José não é igual ao dos outros homens”. É difícil não entrar em contemplação ao Pai diante de São José, pois ele verdadeiramente é um dos filhos mais nobres de Deus Pai. Ele, que nada possuía, abriu espaço para a visita da Divina Providência. Um exemplo de vida a todos os cristãos de hoje, comprovando mais uma vez que a humanidade precisa reconhecer que tudo o que tem é providenciado por Deus. São José, citado nas Escrituras por São Mateus como homem justo e fiel, Mt 1,19, ilumina todos nos tempos atuais a manter esta fidelidade à Lei de Deus, com disposição a fazer Sua vontade como ele mesmo a fez. Nas palavras do Santo Padre: “Faça diferente, faça como São José. Suplique sua ajuda, ele é o provedor, o intercessor das famílias, dos pais e esposos que anseiam por viver a vontade de Deus como ele: abandonando todo plano pessoal, obedecendo sempre ao Pai, amando sempre, servindo sempre. São José, pai de Jesus, casto esposo de Maria, rogai por nós!”.

5


Informativo Nhá Chica - Notícias do Santuário e da ABNC - março de 2012

Relatos de Graças Alcançadas Somos mensageiros da devoção a Nhá Chica Eu, antes de vivenciar o amor junto a Jesus, vivia no pecado e era alcoólatra. Fui resgatada por Jesus, o Bom Pastor, que, como no Evangelho, vai em busca da ovelha desgarrada. Casei-me e vivi durante vinte anos com o pai dos meus cinco filhos, mas era um matrimônio tumultuado pelas brigas e pela bebida. Então, me separei. Conheci uma outra pessoa por quem me apaixonei, Francisco Cícero, e com ele queria muito viver de forma legal. Um dia tomei conhecimento sobre “Santa” Nhá Chica através de uma amiga. Visitei a Igreja da Conceição e conheci a história de Francisca de Paula de Jesus, que me inspirou a crescer na devoção à Imaculada Conceição. Todos os anos, quando vou a São Paulo, venho também ao Santuário de Nossa Senhora da Conceição e, com muita confiança, peço a Nhá Chica que interceda por mim. Eu sempre pedia pela minha libertação e agora alcancei a graça da nulidade do meu

casamento pela Igreja. Pude, então, me casar com Francisco Cícero. Alcancei esta graça pela intercessão da Virgem Imaculada e de Nhá Chica. Eu e meu esposo somos peregrinos do amor e, aonde vamos, espalhamos sementes de amor à Trindade Santa, a nossa Mãe, Maria Santíssima, e a devoção a nossa Nhá Chica, que nos ajudou muito. Que Jesus ajude todos nós a chegarmos ao Céu!

Maria José de Paiva Silva Fortaleza – CE

Como forma de gratidão, deixo meu testemunho No dia 30 de dezembro de 2011, meu pai, Vitor, passou mal e no momento em que o estávamos socorrendo clamei pela intercessão de Nhá Chica e da Imaculada Conceição. Pedia constantemente a intercessão delas para que nada de ruim acontecesse ao meu pai. No terceiro dia de internação, o médico disse que ele tinha tido uma embolia pulmonar. Hoje, onze dias depois, o meu pai já se encontra recuperado. Então agradeci a Nhá Chica e à Imaculada Conceição pela graça alcançada por seu intermédio e, como forma de gratidão, deixo meu testemunho. Obrigada, Nhá Chica, por todas as graças!!!

Aprovação em diversos vestibulares Na semana do Enem 2011, encontrei uma conhecida que comentou sobre a devoção a Nhá Chica. Na mesma noite comecei a pedir a Nhá Chica que intercedesse pela minha filha, Lívia, que iria fazer as provas do Enem, bem como vários vestibulares para odontologia, uma vez que, desde criança, demonstra essa vontade. Minha filha é estudiosa, porém muito insegura; fica muito nervosa em época de provas. Conversava com Nhá Chica e “explicava” toda a situação para ela, pedindo que entregasse minha filha a Nossa Senhora e que fosse feito o que Deus achasse melhor. E assim ela foi fazer as provas. Graças a Deus, a Nossa Senhora e a Nhá Chica, minha filha passou em todos os vestibulares que fez: USS-VassourasRJ, SUPREMA-Juiz de Fora-MG, UNITAUTaubaté-SP; fez a segunda fase da UFF, onde estamos aguardando o resultado para o final de janeiro, bem como o resultado do Enem. Mas, mesmo sem os dois resultados finais, eu e toda a minha família somos muito gratas a Deus e a Nhá Chica pela graça que recebemos, pois a área de saúde é muito concorrida em qualquer vestibular, e minha filha poderá escolher onde irá estudar. Leila Passos Pena Resende – RJ

Adriana Fortes - Careaçu – MG

Senhor, canas do is c n ra F s As Irmã mento da ndo o au ra e id s n co nicação da comu r to e s o n demanda ebendo estão rec l, a n io c institu tes de e estudan d s lo u íc curr stas o e jornali jornalism arem s para atu o d a rm o recém-f i (MG). Baepend m e , C N na AB ra: rrículo pa Enviar cu .org.br nhachica contato@

6


Informativo Nhá Chica - Notícias do Santuário e da ABNC - março de 2012

Relatos de Graças Alcançadas Agradecimento por graça alcançada por intermédio de Nhá Chica Venho agradecer à Venerável Nhá Chica e à Santíssima Virgem Maria por uma graça alcançada, relativa a uma doença no olho esquerdo. No dia 29/09/2011 passei por vários exames oftalmológicos, os quais acusaram descolamento e dois buracos na retina. Segundo a médica, tudo isso me levaria à cegueira se não socorresse com urgência. Foi marcado o último exame para o dia 04/10 e, em seguida, a cirurgia para o dia 06/10. Eu me apeguei a Nhá Chica e demais santos de minha devoção e pedi que intercedessem a Deus pela minha cura, pois preciso da minha visão para tudo, principalmente para o meu trabalho. Na noite anterior à cirurgia, senti uma mão milagrosa tocando nos meus olhos. Foi a coisa mais maravilhosa que senti na minha vida, e às 5 horas da manhã, quando minha filha me acordou para eu me preparar para a cirurgia, eu disse a ela que “alguém naquela noite havia feito a cirurgia em mim, pois durante a noite toda tive alguém ao meu lado tocando os meus olhos e tudo estava bem”. Mas, mesmo assim, fui para a cirurgia marcada, mas com a certeza de que estava curada. Chegando lá, a médica me preparou para a cirurgia e, quando foi realizá-la, me disse: “Sua retina não está descolada, ape-

nas vejo buracos. Então vamos tentar fazer a cirurgia a laser”. E, graças à intercessão de Nhá Chica e da Santíssima Virgem Maria, foi realizada a cirurgia a laser e deu tudo certo. Estou curada e muito bem. Só tenho a agradecer a Deus, a Nhá Chica e a todos que rezaram por mim, em especial a minha mãe, que também se apegou à Venerável Francisca de Paula de Jesus. Teresinha Aparecida Rodrigues Pedralva – MG OBS: Esta é a 3ª graça por mim alcançada por intermédio de Nhá Chica.

Graça Alcançada Fiz a novena para que minha filha fosse bem na entrevista do novo emprego e conseguisse o emprego, pois é muito importante para ela e para seu filho de 3 anos. Hoje obtive a notícia de que ela conseguiu o emprego. Graças ao intermédio de Nhá Chica. Amém! Margaret Grubel de Paula Campos dos Goytacazes – RJ

a d a ç ê c n vo ca l , a e t a a ç Rel sua gra ra da o h , n e m sa S s o ndo u N també m e d o rio te a

ade on tuá d i n C t a . n é S a o os mf ar . h Visite o, reze co tá trazend n i m a içã seu c us es e o D Conce o fé em nsformand história a u s sua e tra como e u a q d i a v aças. r r a g a p u e s para rocure no livro d p s o N rada t s i g e seja r

ORAÇÃO PELA BEATIFICAÇÃO DE

NHÁ CHICA Ó Pai, que mostrais a Bondade e a Sabedoria do Vosso Filho Jesus, naquelas pessoas que O procuram seguir, e que “ocultais as novidades do Reino aos sábios e inteligentes, e as revelais aos pequeninos”, nós Vos pedimos que a Igreja possa reconhecer oficialmente as virtudes de amor ao próximo, de fé profunda e de grande sabedoria de vida que concedestes à Vossa filha e servidora Francisca de Paula de Jesus, Nhá Chica. Por ter sido de uma vida exemplar, fiel seguidora de Jesus Cristo, devota de Maria Santíssima, e de grande amor à Igreja, nós Vos pedimos que, pela sua valiosa intercessão, Vós nos concedais a graça de que mais temos necessidade. Concedei-nos também, ó Pai, que a seu exemplo, o nosso coração esteja cheio de ardente amor a Vós e ao nosso semelhante. Tudo isso Vos pedimos por intermédio de Jesus Cristo, Vosso Filho, em união com o Espírito Santo. Amém.

+ Dom fr. Diamantino Prata de Carvalho, ofm. Bispo Diocesano de Campanha MG, 04/10/1998 Lembre-se das palavras de Nhá Chica: ”Isto acontece porque rezo com fé”.

Rosário de Nossa Senhora da Conceição Reza-se nas contas do Pai Nosso Aflita vos vistes Senhora, Aflita aos pés da Cruz, Aflita estou eu agora, Valei-me ó mãe de Jesus! Reza-se nas contas da Ave Maria Ó Virgem da Conceição, Valei-me nesta ocasião! Oração a Nossa Senhora da Conceição Ó Maria Imaculada, Senhora da Conceição, Filha predileta do Eterno e Divino Pai, Mãe Santíssima do Eterno Divino Filho, Esposa Imaculada do Espírito Santo, Nossa Senhora pela devoção e amor terníssimo que para convosco teve a serva de Deus, Francisca de Paula de Jesus, erguendo em vossa honra uma capela, intercedei junto à Santíssima Trindade e alcançai-nos as graças que com viva fé vos pedimos.Ó nossa boa mãe do Céu, não nos abandoneis. Protegei-nos, defendei-nos, salvai-nos. Assim seja.

7


Informativo Nhá Chica - Notícias do Santuário e da ABNC - março de 2012

Venerável Francisca de Paula de Jesus em reportagem da TV Canção Nova

U

m especial sobre os candidatos brasileiros à beatificação foi apresentado na TV Canção Nova no início

de março. Uma equipe do jornalismo da emissora esteve no Santuário de Nossa Senhora da Conceição, em Baependi (MG), no dia 5 de fevereiro, para contar um pouco da história da Venerável Francisca de Paula de Jesus, Nhá Chica, que foi um dos destaques na série de reportagens. O jornalista Pedro Teixeira realizou entrevistas com devotos que visitavam a igreja naquele dia. Também gravou depoimentos com Irmã Claudine Ribeiro, diretora da Associação Beneficente Nhá Chica, e com o senhor Aníbal Pereira, que trabalhou mais de 50 anos com as Irmãs Franciscanas do Senhor e esteve presente no momento da exumação do corpo da Venerável durante a fase inicial do processo de beatificação, nos anos de 1990. O Brasil possui hoje mais de 70 candidatos a santo e a Canção Nova retratou neste especial aqueles que, segundo o jornalista, tinham uma diferenciação: “Nós não teríamos como falar de todos nesta série. Então escolhemos aqueles que tinham um potencial muito interessante de história e que hoje têm, digamos, uma chance muito maior de serem aclamados pela Igreja, respeitando, é claro, o fato de todos serem extremamente importantes” - disse o jornalista. Sobre Nhá Chica, Pedro Teixeira que esteve em outras oportunidades no Santuário - afirma que o sentimento é diferente: “Interessante porque, dos 70 candidatos que eu citei, a maioria é de religiosos, e Nhá Chica é um dos

8

poucos candidatos leigos. E quando a gente entra aqui e vê a fé desse povo, essa identidade que ela tem com o povo é algo que difere bastante. Não que os outros santos também não tenham essa identidade, mas Nhá Chica desperta um lado interessante por ser negra, filha de escrava, analfabeta; pela simplicidade da sua vida. E, neste contexto, ela consegue mostrar que santidade é algo que está ao alcance daqueles que

realmente a desejam. A gente percebe o exemplo que ela consegue transmitir para essas pessoas mais simples, mostrando que santidade não é um grande desafio, mas é uma simples entrega, um simples compromisso que se faz com Deus. Certamente todo mundo pode alcançar isto e Nhá Chica prova isto, a cada dia, perante a quantidade enorme de pessoas que a gente presencia vindo até aqui, sempre em busca de um pouco dessa fé” – encerra Teixeira.

Novos Padres na Paróquia onde viveu Nhá Chica A Paróquia de Santa Maria, em Baependi, no Sul de Minas, lugar onde a Venerável Francisca de Paula de Jesus, Nhá Chica, viveu sua santidade, tem agora novos sacerdotes. Assume como Pároco o Padre José Douglas Baroni. Natural de Varginha (MG), foi ordenado sacerdote em 2003. Fez o curso de Especialização em Teologia Espiritual, sendo ainda membro do Conselho de Formação e do Conselho Administrativo Diocesano. Foi vigário na Paróquia de Santa Rita de Cássia, em Três Corações (MG), e de São Lourenço Mártir, na cidade de São Lourenço (MG). Trabalhou em Caxambu (MG) como Administrador Paroquial desde 2007 até o início de 2012. “Eu confesso que nunca pensei, nunca sonhei estar na casa de Santa Maria de Baependi e tendo esse diferencial que é a Venerável Serva de Deus Nhá Chica. Estar em Baependi é motivo de muita alegria e, ao mesmo tempo, de muita responsabilidade. Alegria porque a palavra de Jesus sempre é a nossa força e nos convida a sermos sinais da alegria e a servi-lo com alegria. E, ao mesmo tempo, é uma grande responsabilidade, porque sabemos da parte histórica desta paróquia, sabemos dos valores tradicionais e religiosos que imperam em todas as praças e ruas de Baependi” – disse Padre Douglas. O novo Pároco falou ainda de Nhá Chica: “Estamos na iminência de participar da gran-

de festa da Venerável Serva de Deus, e nós sabemos, pelas informações que temos, que o milagre já foi confirmado e ratificado e resta-nos aguardar ansiosamente a data da beatificação. Acredito que eu serei o Pároco desta festa tão bela e tão digna” falou com grande alegria. Segundo ele, um dos motivos que o trouxe à nova paróquia é justamente Nhá Chica: “Assim que o senhor Bispo me comunicou a transferência, ele deixou em claras palavras e com letras grifadas desta minha inserção no Santuário, para que eu nunca descuidasse do Santuário e fizesse todo esforço possível para viver a alegria dessa beatificação” – conta ele. O novo Vigário Paroquial que vai dividir os trabalhos com Padre Douglas é Padre Elberson de Andrade, que veio de Cruzília (MG). Natural de Carvalhos, cidade também no Sul de Minas, ele tem pouco mais de três meses de ordenação e está bastante feliz com a oportunidade de atuar na terra de Nhá Chica. Padre Douglas destacou ainda o importante trabalho realizado pelas Irmãs Franciscanas do Senhor frente ao legado espiritual de Nhá Chica: “É uma alegria muito grande, porque eu tenho um amor grande pelas Irmãs desta instituição. Tenho uma história de vida com elas e aqui venho para somarmos forças, para comungarmos juntos e sermos as forças vivas desta Igreja. Queremos trabalhar juntos, trabalhar para a Igreja de Jesus, esta mesma Igreja que a Serva de Deus tanto amou e que nós também queremos amar” – concluiu.


Informativo Nhá Chica nº 51