Issuu on Google+

Impresso Especial

1000012020/2006 DR/MG Associação Beneficente Nhá Chica

CORREIOS

Órgão Oficial da Associação Beneficente Nhá Chica - Baependi - MG / Ano III - Nº 31 - julho de 2010

TEÓLOGOS DA SANTA SÉ RECONHECEM VIRTUDES DE NHÁ CHICA “O Todo-Poderoso fez grandes coisas em meu favor, o seu nome é Santo” (LC 1,49)


Informativo Nhá Chica Notícias do Santuário e da ABNC julho de 2010

Expediente Nhá Chica Informativo

Notícias do Santuário e da ABNC

julho de 2010 - Ano III - Nº 31 Congregação das Irmãs Franciscanas do Senhor Província Brasil / Bolívia Provincial Madre Cristina Alves Ribeiro Diretora da ABNC Irmã Claudine Ribeiro Vice-Diretora da ABNC Irmã Gertrudes das Candeias Conselho de Comunicação da ABNC Irmã Sandra Aparecida Gontijo Francisco Joaquim de Siqueira Flávia Maria Maciel Neves Yolanda Aparecida Fernandes Eduardo Luiz Magalhães Brochado Programação Visual Nádia Ferreira da Silva Editor / Jornalista Responsável Sérgio Monteiro Mtb 7697/02 Fotolito e Impressão Gráfica e Editora Novo Mundo São Lourenço - MG Tiragem 5 mil exemplares Associação Beneficente Nhá Chica - ABNC Rua da Conceição, 165 - Centro Baependi - MG / CEP: 37.443-000 Tel. (35) 3343-1077 Fax. (35) 3343-1661 E-mail: contato@nhachica.org.br Website: www .nhachica.org.br www.nhachica.org.br

Opinião Cristo está sempre conosco. Acompanha a sua Igreja, caminha com ela e a guarda. Esta certeza Nhá Chica também carregava consigo o tempo todo. Sabia que podia contar com a intercessão de Nossa Senhora junto a Deus Pai e seu Filho Jesus em suas súplicas. Sua vida, vivida no Batismo, voltada para quem mais necessitava fosse de um conselho, de uma atenção, de uma ajuda ecoa até os dias de hoje como modelo de vida cristã. Quando celebramos os 115 anos de morte de Nhá Chica, enchemos o coração de fé e esperança, na certeza de que a Serva fiel de Deus está também intercedendo por nossas súplicas, pois os santos não morrem, vão ao encontro do Pai. Neste momento mais que especial, relembramos também a importância do nosso Batismo. Hora de buscarmos vivenciar cada promessa batismal em nossas vidas, focando no objetivo de cumpri-las e de fazer o bem ao próximo. Para quem foi liberta pelo Deus do amor e renasceu da água e do Espírito, a vida exemplar de Francisca Paula de Jesus só poderia ter sido rica em virtudes e dons celestiais. Virtudes estas estudadas e avaliadas pela Santa Sé, em mais um passo a caminho da beatificação. Virtudes que podemos também buscar e viver. Virtudes que são um convite para deixarmos de lado o egoísmo, que aco-

Espaço dos Leitores

Minha mensagem é a mesma que envio cada vez que alguém da minha família visita o Santuário da Santa. Agradeço a paz obtida e também a emoção que tenho cada vez que o visito. Modestamente, em meu entorno tenho tratado de divulgar a Nhá Chica. Dou imagens e rosários a aquelas pessoas em que noto a necessidade de amparo, que até o dia de hoje usam. Graças a Deus. Sempre lhe peço por mim e por minha família, que interceda junto a Deus para que possamos obter paz e felicidade. Quando parece que me deprimo, nela encontro força pra seguir. A tenho sempre presente e levo comigo, seja em imagem e em pensamento aonde quer que eu vá. Sempre peço a ela como também a Medalha Milagrosa. Sei que não me abandonam. Espero voltar logo. Gladys Liliam Camacho Ciudad de Barros Blancos - Canelones – Uruguay (a mensagem foi traduzida para o português)

Fale Conosco Irmãs Franciscanas do Senhor 125 anos promovendo a Paz e o Bem

2

mete a humanidade, e colhermos os bons frutos da partilha, do amor, da proximidade de quem é tão humano quanto nós, dividindo com o próximo a alegria de conhecer e de se achegar a Deus. Que, a partir de agora, Nhá Chica seja ainda mais presente em nossas vidas. Que realmente sigamos seu modelo de vida cristã e que passemos a dar testemunho do amor de Deus para com a humanidade. Num sábio conselho, o Papa Bento XVI admoesta: “Procurai sempre o Senhor Jesus, crescei na amizade com Ele, comungai-O. Aprendei a ouvir e a conhecer a sua Palavra e também a reconhecê-Lo nos pobres. Vivei a vossa vida com alegria e entusiasmo, certos da sua presença e da sua amizade gratuita, generosa, fiel até à morte de cruz. Testemunhai a alegria desta sua presença forte e suave a todos, a começar pelos da vossa idade. Dizei-lhes que é belo ser amigo de Jesus e que vale a pena seguiLo. Com o vosso entusiasmo, mostrai que, entre tantos modos de viver que hoje o mundo parece oferecer-nos todos aparentemente do mesmo nível, só seguindo Jesus é que se encontra o verdadeiro sentido da vida e, consequentemente, a alegria verdadeira e duradoura. Buscai diariamente a proteção de Maria, a Mãe do Senhor e espelho de toda a santidade. Ela, a Toda Santa, ajudar-vos-á a ser fiéis discípulos do seu Filho Jesus Cristo”.

Associação Beneficente

Nhá Chica

Rua da Conceição, 165 - Centro - Caixa Postal 15 - CEP:37443-000 - Baependi - MG - Brasil Fone: (35) 3343-1077 - Fax: 3343-1661 www.nhachica.org.br / e-mail: contato@nhachica.org.br


Informativo Nhá Chica Notícias do Santuário e da ABNC julho de 2010

Crucifixo Senhor da Cidade: do Santuário de Nossa Senhora da Conceição para o IFPJ A réplica do Crucifixo Senhor da Cidade que esteve no Santuário de Nossa Senhora da Conceição, em Baependi, por quinze dias, seguiu para o Rio de Janeiro, dando continuidade à peregrinação pelas casas da Congregação das Irmãs Franciscanas do Senhor no Brasil. Este símbolo de fé foi levado à capital fluminense em um importante movimento de devotos, com participação de sessenta e seis pessoas entre Irmãs Franciscanas, crianças e educadores da Associação Beneficente Nhá Chica, colaboradores e voluntários. No domingo, dia 30 de maio, todos acompanharam Irmã Claudine Ribeiro, diretora da ABNC, para a entrega da réplica do Cristo Negro à Vice-Provincial da Congregação, Irmã Maria de Lourdes Pádua, diretora do Instituto Francisca Paula de Jesus, instituição também dirigida pela Congregação das Irmãs Franciscanas do Senhor. Naquela tarde especial, o Coral da ABNC apresentou-se na abertura da celebração, entoando belos cantos, entre eles o do hino (em italiano) em homenagem ao fundador da congregação, Frei Angélico Lipanni. A Madre Provincial, Irmã Cristina Alves Ribeiro, muito emocionada, pontuou com carinho a presença do Coral da ABNC. Na oportunidade, foi homenageada também Irmã Júlia Brunetti, idealizadora do Instituto Francisca Paula de Jesus.

A peregrinação com a réplica do Cristo Negro é parte das comemorações neste Ano Jubilar dos 125 anos da fundação da Congregação das Irmãs Franciscanas do Senhor. Esta réplica é única em todo o Brasil e está percorrendo as casas dirigidas pela Congregação. “Senhor da Cidade” é a denominação que os devotos da cidade de Caltanissetta (Sicília – sul da Itália) e arredores deram a um pequeno crucifixo de lenho negro de 85 centímetros, que foi encontrado por camponeses nas colheitas de ervas amargas. Automaticamente o “Senhor da Cidade” foi eleito pelo povo como seu protetor. Entre as mais antigas esculturas em madeira da Sicília, o “Senhor da Cidade” é um crucifixo

esculpido em ébano. A postura é cheia de delicadeza: Jesus tem a cabeça reclinada sobre o ombro direito, em atitude de total abandono no sono da morte; do rosto transparece serenidade e não indignação; os lábios, suavemente abertos, nos reconduzem às palavras de perdão proferidas antes de emitir o último respiro na Cruz Redentora. A chegada do Cristo Negro ao Rio de Janeiro, seguindo do Santuário de Nossa Senhora da Conceição, une as duas instituições em um hino de louvor e agradecimento. A Associação Beneficente Nhá Chica e o Instituto Francisca Paula de Jesus são voltados para a missão de acolher e proteger a vida.

As crianças da ABNC conduziram o quadro com a imagem de Frei Angélico Lipanni e as irmãs de Baependi entregaram o crucifixo às irmãs do Rio de Janeiro

3


Informativo Nhá Chica Notícias do Santuário e da ABNC julho de 2010

NOVENA PREPARATÓRIA:

Redescobrindo o valor do Batismo Neste ano, a novena preparatória para a celebração dos 115 anos de morte da Serva de Deus Nhá Chica teve como tema principal o Batismo. Num momento de celebração dos 200 anos do Batismo de Nhá Chica, a Igreja e o povo de Deus se voltam ainda mais para a importância deste sacramento que é a porta de entrada para todos os demais. O Padre Francisco Carlos de Souza, de Salvador (BA), presidiu as celebrações nos três primeiros dias da novena. -”Esta novena tem um toque de espiritualidade muito especial, onde percebemos a ação de Deus na alma das pessoas, através de uma espiritualidade simples, de uma devoção simples, por causa de uma mulher simples, o que me chama muito a atenção e me comove profundamente. É um momento de crescimento espiritual muito forte este encontro com os devotos e com Nhá Chica” – disse o sacerdote. Em cada dia da novena foi abordado um tema que chamava atenção para a importância de relembrarmos sempre as promessas batismais e de como aplicar cada uma delas em nossa vida diária, seja em favor da fé ou da ajuda ao próximo. “Ao vivenciarmos bem o valor de sermos cristãos, de atuarmos na comunidade, atuando na história de nosso mundo, e a cada dia renovando este compromisso, podemos celebrar com mais fervor este aniversário de morte de Nhá Chica. Momento de refletir a partir do valor do Batismo da Ser-

va de Deus, assemelhandoo com o nosso, para que possamos prover uma vida mais santa para todos” – falou Padre José Roberto Luciano, Redentorista de São Paulo. Acompanhado pelos Padres Cláudio e Anselmo, todos da Paróquia de Nossa Senhora da Esperança (Zona Leste da capital paulista), o sacerdote celebrou no quarto, quinto e sexto dias da novena, falando sobre a vida cristã da Serva de Deus. Os três últimos dias deste importante momento espiritual contaram com a presença de seis seminaristas do Seminário Santo Estevão, de Belo Horizonte, pertencente à Diocese de Uberlândia (MG). O Reitor do Seminário, Padre Geraldo Magela Gontijo, presidiu as celebrações. “O testemunho de vida de Nhá Chica é fundamental para nós hoje em dia: uma mulher que cultivou várias virtudes, que agora tiveram um parecer favorável do Vaticano em mais um passo na direção da beatificação desta Serva de Deus. Deixo uma mensagem de esperança, a mesma que perpassou o coração de Nhá Chica e que transformou com certeza esta comunidade. E que hoje possamos dar continuidade à obra e ao legado de Nhá Chica, buscando uma transformação na vida das pessoas, especialmente dos mais esquecidos

pela sociedade” – afirmou Padre Geraldo Gontijo. Um momento marcante, entre tantos que aconteceram ao longo da novena, foi a participação das crianças da Associação Beneficente Nhá Chica, que, no nono dia, durante o Ofertório, entraram em procissão com objetos que representam as atividades educacionais das quais elas participam na entidade. As orações, em especial aquelas realizadas ao final das celebrações, com o povo e sacerdotes voltados para o túmulo de Nhá Chica, foram intensificadas, direcionadas para pedir ao Pai a beatificação desta Serva fiel. Mas também para que, juntos, os devotos, as Irmãs Franciscanas do Senhor, os sacerdotes e todos os envolvidos neste momento de intensa espiritualidade pudessem redescobrir o verdadeiro valor do Batismo, o primeiro passo para a santidade.

Padre Francisco Carlos de Souza

Padre José Roberto Luciano

Padre Geraldo Magela Gontijo

4


Informativo Nhá Chica Notícias do Santuário e da ABNC julho de 2010

Missa Solene celebra Nhá Chica Aos poucos, a praça em frente ao Santuário de Nossa Senhora da Conceição, aqui em Baependi(MG), foi sendo preenchida por centenas de devotos e fiéis que chegavam de várias partes para participar da missa solene pelo 115º aniversário da morte de Nhá Chica. Nem mesmo a manhã fria de outono naquele domingo, 13 de junho, afastou o povo fiel, que se aqueceu com muita alegria em mais um momento marcante de devoção. Presidida pelo Padre Luiz Henrique, membro da Diocese da Campanha que atua em Belo Horizonte, representando neste dia o nosso Bispo Dom Frei Diamantino Prata de Carvalho - que estava na Itália - a Celebração Eucarística foi concelebrada pelo Pároco de Baependi, Padre José Roberto, e pelo Vigário Paroquial, Padre Geraldo Ernesto. Especialmente preparada, a missa contou com a presença do Coral Nhá Chica, das Irmãs Franciscanas do Senhor e de um público de cerca de cinco mil pessoas atento às palavras salutares de incentivo a uma vida voltada para as coisas de Deus. Após a Comunhão, outro momento marcante: a imagem de Nossa Senhora da Conceição, que pertenceu à Nhá Chica, foi conduzida ao altar pela Irmã Sandra Gontijo, da Congregação das Irmãs Franciscanas do Senhor, e por crianças da Associação Beneficente Nhá Chica. Houve, neste momento, aclamação geral pelo público presente, que, emocionado, aplaudiu demoradamente a imagem da Mãe de Deus. Neste ano, a missa solene foi celebrada no domingo, dia 13 de junho, véspera do

dia de aniversário de morte da Serva de Deus, que acabou se tornando um domingo muito especial. Ao término da celebração, o povo de Deus visitou o Santuário, o Memorial Nhá Chica e a casa onde ela viveu. Num ano marcante como este, quando celebramos os 200 anos do Batismo de Nhá Chica e os 115 anos de sua morte, e no momento em que a Igreja reconhece as virtudes heroicas desta mulher fiel, o sentimento dos devotos e fiéis, que chegaram em romarias e excursões, era de fortalecimento de sua fé em Deus, em Nossa Senhora da Conceição e na intercessão de

Nhá Chica. Sim, a Serva de Deus foi e continua sendo exemplo de vida que leva o cristão a ser cada vez mais próximo de Deus e de seus semelhantes, assim como fez Francisca Paula de Jesus.

14 DE JUNHO: dia de Nhá Chica “os santos não morrem” Ao dar início à homilia na Celebração Eucarística pelos 115 anos de morte da Serva de Deus Nhá Chica, o Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Paulo, Dom Tomé Ferreira da Silva, definiu a razão maior desta data: os Santos não morrem. “A passagem de alguém que vive na santidade é o momento de entrada na comunhão do mistério de Deus de modo definitivo, de modo perene, eterno” – disse o Bispo. Sob profunda demonstração de fé, romeiros de várias cidades da região chegaram ao Santuário de Nossa Senhora da Conceição logo pela manhã. O dia foi especial. Afinal, celebrar a ida para junto do Pai de uma pessoa que viveu em santidade é uma forma de buscar uma vida cristã plena, voltada para o exemplo dos santos. A missa foi marcada também pela presença de sacerdotes de várias paróquias do sul de Minas, que concelebraram com o Bispo Auxiliar de São Paulo. Assim, além do Pároco de Baependi, Padre José Roberto, e do Vigário Paroquial, Padre Geraldo Ernesto, também estiveram presentes nesta celebração o Reitor do Seminário de Três Corações e Pároco de São Bento Abade, Padre Rogério; Padre Guilherme Vilela, um dos mais jovens da região e que atua em Três Corações; Padre Bruno, também de Três Corações; Padre Luís Augusto, Pároco de Elói Mendes e Vigário-Geral da Diocese da Campanha, representando, neste dia, nosso Bispo Diocesano, Dom Frei Diamantino; e o Monsenhor Luís

Vieira Arantes, Pároco de Aiuruoca (MG), um dos mais experientes sacerdotes da Diocese. Também participou da missa no Santuário o Presidente do Conselho Nacional do Laicato do Brasil, Professor Laudelino Augusto dos Santos Azevedo, presença destacada até mesmo por ter sido a própria Nhá Chica uma leiga de grande atuação em favor da Igreja e da difusão da fé e da caridade. Ao falar sobre Francisca Paula de Jesus, Dom Tomé destacou ainda que a eternidade da vida das pessoas santificadas permanece também na Igreja: “Não nos esquecemos daqueles que, durante sua vida, procuraram também viver com intensidade o amor apaixonado a Jesus Cristo” – disse o Bispo, que completou: “Tudo isto é fundamental para não pensarmos que o santo est�� apenas no céu, mas também está presente no meio do povo de Deus, no meio daqueles com os quais ele se sentiu membro ativo e participante do povo de Deus e da história” – concluiu Dom Tomé. Ao término da celebração, ao redor do túmulo da Serva de Deus, todos rezaram a oração que pede pela sua beatificação.

5


Informativo Nhá Chica Notícias do Santuário e da ABNC julho de 2010

Relatos de Graças Alcançadas Nhá Chica intercedeu por minha filha e meu neto Minha filha, Lígia Mariana Silva, nasceu com uma doença incurável e, segundo os médicos que a atendiam, ela não poderia andar e nem falar. Eu supliquei a intercessão de Nossa Senhora da Conceição e de Nhá Chica. Eu morava na roça, os recursos eram poucos e, além de ser portadora das deficiências citadas, ela ainda sofria de epilepsia. Fui atendida em minhas orações, pois ela começou a falar com 1 ano e meio de vida; com 3 anos, começou a andar e com 9 anos cessaram as crises de epilepsia. Hoje ela tem 22 anos e é saudável. Alcancei também outra grande graça em minha vida: meu neto, Vítor Emanuel, nasceu no Paraná. A mãe dele ficou desapareci-

da junto com a criança durante 4 anos. Quando ele fez 1 ano, ela me mandou uma foto dele, mas não colocou endereço e nem identificou a cidade onde moravam. Eu o entreguei nas mãos da Serva de Deus Nhá Chica. Eu tinha muita vontade de conhecê-lo pessoalmente. Quando eu estava em São Paulo, o pai de Vítor (que é meu filho) e que também não o conhecia, me avisou que a mãe do meu neto o havia trazido para Rio das Mortes (MG). Quando meu neto completou 5 anos, eu o fiquei conhecendo. Estou aqui hoje para agradecer pelas graças que alcancei.

Maria de Lourdes Carvalho Silva Rio das Mortes Distrito de São João del-Rei - MG

Por intercessão de Nhá Chica consegui quitar uma dívida Eu, Dalila, tenho 75 anos e ganho somente um salário mínimo e gasto muito com minha saúde. Parecia impossível eu pagar uma dívida de 5 mil reais que eu tinha. Então, comecei a pedir socorro à “santa” Francisca Paula de Jesus, conhecida como Nhá Chica. Em poucos meses a dívida estava paga! Eu não sei explicar como consegui pagar. É um mistério... Diante desta graça, envio uma foto em que estou abraçada a uma imagem de Nhá Chica, em agradecimento por esta e por muitas outras graças alcançadas. Muito obrigada, Nhá Chica! Dalila Cândida Dias Cláudio - MG

No dia 1º de maio, Maria de Lourdes e a filha Lígia vieram em romaria para Baependi, onde participaram de missa no Santuário da Conceição

Pedi a intercessão de Nhá Chica para que minha esposa fosse curada de um problema na coluna. Foi diagnosticado que ela tinha aquela doença que o osso fica sem cálcio, em que o osso vai perdendo o cálcio e fica todo “esburacado” (desculpe, mas não me lembro o nome agora). Enfim, nesse mês passado ela foi fazer outro exame de ressonância e deu que não tinha mais nada nos ossos e que tinha aumentado em 0.5% a camada de cálcio. Quando formos a Baependi, ela levará os exames que tem em mãos: o que realizou antes e o que fez depois.

José Francisco de Aquino Saglietti Piracicaba - SP

Relate você também sua graça alcançada. Visite o Santuário de Nossa Senhora da Conceição, reze com fé. Conte ao mundo como sua fé em Deus está trazendo santidade para sua vida e transformando o seu caminhar. Nos procure para que sua história seja registrada no livro de graças.

6


Informativo Nhá Chica Notícias do Santuário e da ABNC julho de 2010

Relatos de Graças Alcançadas Inúmeras graças recebidas pelas mãos de Nhá Chica Eu, Maria Helena Nunes, quero agradecer por uma graça que recebi. Minha filha, Juliana Diliane Nunes, quase morreu. Ela teve préeclâmpsia, ficando na UTI por três dias sem reconhecer ninguém. Depois desse período, ela reconheceu seu filho, Jonatas Divino Marcos, que nasceu aos 8 meses de gestação e que hoje tem 3 anos. Graças à intercessão de Nhá Chica e de Nossa Senhora Aparecida, ele não tem nenhum problema. É perfeito. E nem minha filha ficou com nenhuma sequela. Tudo isso aconteceu no ano de 2006. Foi então que fiz uma promessa: assim que meu neto Jonatas saísse do hospital eu o levaria junto com minha filha para participar de uma missa e colocaria a roupa do batizado aos pés de Nhá Chica. Graças à intercessão da “Santa” Nhá Chica, meu neto e minha filha estão bem. São saudáveis e não ficaram com nenhuma sequela. Minha irmã Maria Aparecida Costa agradece à Nhá Chica por uma graça recebida. Ela estava com lupus no coração e internada no hospital de Varginha, fazendo alguns exames. Ela me pediu para que eu colocasse os exames aos pés de Nhá Chica, e as-

sim eu fiz. No dia seguinte, o médico pediu outros exames, mas não foi preciso fazer, pois os exames que estavam aos pés de Nhá Chica chegaram, apareceram na mesa que ficava ao lado da cama de minha irmã. Foi um milagre! Peço que Nhá Chica interceda a Deus pelo meu filho, Júlio César, para que se firme nos estudos e que traga paz e bênçãos para todos da minha família. Agradeço à “Santa” Nhá Chica por ter intercedido pela cura da minha perna. Não sinto mais dores nas pernas. Enquanto Nhá Chica interceder a Deus para me dar força e vida, eu continuarei indo em caminhada até o Santuário da Imaculada Conceição. Eu participo da caminhada a pé de São Thomé a Baependi desde 2005. Nós, participantes da caminhada, há 5 anos enfrentamos vento, chuva, sol... mas tudo com muita alegria, amor e principalmente muita fé. Hoje só Deus sabe as inúmeras graças que tenho recebido por intermédio de Nhá Chica. Só tenho a agradecer: muito obrigada!

Maria Helena Nunes São Thomé das Letras – MG

Cura da renite

ORAÇÃO PELA BEATIFICAÇÃO DE

NHÁ CHICA

Ó Pai, que mostrais a Bondade e a Sabedoria do Vosso Filho Jesus, naquelas pessoas que O procuram seguir, e que “ocultais as novidades do Reino aos sábios e inteligentes, e as revelais aos pequeninos”, nós Vos pedimos que a Igreja possa reconhecer oficialmente as virtudes de amor ao próximo, de fé profunda e de grande sabedoria de vida que concedestes à Vossa filha e servidora Francisca de Paula de Jesus, Nhá Chica. Por ter sido de uma vida exemplar, fiel seguidora de Jesus Cristo, devota de Maria Santíssima, e de grande amor à Igreja, nós Vos pedimos que, pela sua valiosa intercessão, Vós nos concedais a graça de que mais temos necessidade. Concedei-nos também, ó Pai, que a seu exemplo, o nosso coração esteja cheio de ardente amor a Vós e ao nosso semelhante. Tudo isso Vos pedimos por intermédio de Jesus Cristo, Vosso Filho, em união com o Espírito Santo. Amém.

+ Dom fr. Diamantino Prata de Carvalho, ofm. Bispo Diocesano de Campanha MG, 04/10/1998 Lembre-se das palavras de Nhá Chica: ”Isto acontece porque rezo com fé”.

Agradeço pela intercessão da Serva de Deus Nhá Chica na cura de minha renite. Sofri muito com a doença, mas hoje estou curado e feliz porque, apesar das intempéries, não tenho mais nada!

Rosário de Nossa Senhora da Conceição Reza-se nas contas do Pai Nosso Aflita vos vistes Senhora, Aflita aos pés da Cruz, Aflita estou eu agora, Valei-me ó mãe de Jesus!

Baependi, 13 de junho de 2010

Gabriel Vilhena Rezende Baependi - MG

Horário das Missas no Santuário da Conceição

Domingos: 9:00 e 11:00 h Quartas-feiras: 19:00 h

Ouça a transmissão das Celebrações Eucarísticas pela Rádio Nhá Chica, AO VIVO, via Internet:

www.radionhachica.org.br

Reza-se nas contas da Ave Maria Ó Virgem da Conceição, Valei-me nesta ocasião! Oração a Nossa Senhora da Conceição Ó Maria Imaculada, Senhora da Conceição, Filha predileta do Eterno e Divino Pai, Mãe Santíssima do Eterno Divino Filho, Esposa Imaculada do Espírito Santo, Nossa Senhora pela devoção e amor terníssimo que para convosco teve a serva de Deus, Francisca Paula de Jesus, erguendo em vossa honra uma capela, intercedei junto à Santíssima Trindade e alcançai-nos as graças que com viva fé vos pedimos.Ó nossa boa mãe do Céu, não nos abandoneis. Protegei-nos, defendei-nos, salvai-nos. Assim seja.

7


VIRTUDES DE NHÁ CHICA:

parecer favorável é mais um passo rumo à Beatificação

Castidade, obediência, fé, pobreza, esperança, caridade, fortaleza, prudência, temperança, justiça e humildade. Onze virtudes vividas por Francisca Paula de Jesus, Nhá Chica. Modelo de vida claramente comprovado em sua história de dedicação a Deus e ao próximo. Virtudes apresentadas em detalhes no processo de beatificação enviado ao Vaticano. E no dia 8 de junho de 2010, teólogos especialmente designados pela Santa Sé estiveram reunidos em Roma, estudando profundamente estas virtudes e como elas estiveram presentes na vida de Nhá Chica. Foram sete os teólogos, numa comissão composta por padres e religiosos, que deram o parecer favorável. Para eles, a Serva de Deus viveu mesmo de modo heroico. A partir de agora o processo de Beatificação segue seu caminho. Segundo Padre Paolo Lombardo - que atuou como Postulador na causa de beatificação de Nhá Chica na próxima fase, Bispos e Cardeais examinarão as virtudes já estudadas pelos Teólogos. Se também derem um parecer favorável, o processo segue até o Santo Padre para aprovação. Comprovadas a vivência das Virtudes Heroicas, Bento XVI assina então o Decreto das Virtudes Heroicas, concedendo o título de Venerável a Francisca Paula de Jesus, Nhá Chica. O próximo passo, após ser declarada Venerável, é o estudo do milagre. Sete médicos do Vaticano e nove Teólogos vão realizar um estudo preliminar. Em seguida, o estudo do milagre segue para os Bispos e Cardeais também no Vaticano e, mais uma vez, pelo Papa, que dará a decisão definitiva sobre sua comprovação do milagre da cura do problema cardíaco congênito de Ana Lúcia Meirelles Leite (veja quadro ao lado).

Sendo aprovado milagre, o Santo Padre define então a data da beatificação. “Um caminho ainda longo a ser percorrido, mas um momento de muita alegria de todos os devotos da Serva de Deus. O que pedimos agora é que, cada vez mais, rezemos com muita fé para vermos, em breve, Nhá Chica elevada à honra dos altares” - afirma Irmã Claudine Ribeiro, Diretora da Associação Beneficente Nhá Chica.

Cura de um problema cardíaco

é a grande graça de Nhá Chica

O milagre que será analisado por uma comissão de médicos, Cardeais, Bispos e Teólogos do Vaticano refere-se a uma professora aposentada de Caxambu (MG) que pediu a intercessão de Nhá Chica e teve resolvido – sem necessitar de cirurgia - um problema cardíaco congênito muito grave. O fato deu-se em 1995 e desde então a aposentada faz exames regulares, comprovando que o problema jamais voltou. Ana Lúcia Meirelles Leite foi submetida a exames médicos logo após uma isquemia, em julho de 1995, quando então foi detectado um defeito congênito no coração, motivo pelo qual precisaria passar por uma intervenção cirúrgica. Na véspera da cirurgia, a professora foi acometida de uma febre muito alta, que impossibilitou a realização da operação. A cirurgia foi então remarcada. Posteriormente, diante de novos exames para a realização da cirurgia, qual não foi a surpresa do médico ao constatar que já não existia mais o problema cardíaco congênito. A abertura no coração havia se fechado sem necessidade de cirurgia. Médicos de Baependi, São Paulo, Belo Horizonte e Pouso Alegre testemunharam que a Medicina não explicava o acontecido, que não havia possibilidade de cura sem cirurgia. Em 1998, o Tribunal Eclesiástico para a causa da beatificação de Nhá Chica apresentou à Diocese de Campanha (MG) o provável milagre para ser relatado ao Vaticano para análise. A Comissão Médico-Científica da Congregação para as Causas dos Santos atestou que a graça concedida a Ana Lúcia Meirelles Leite foi um milagre realizado por intermédio de Nhá Chica.


Informativo Nhá Chica #31 | Julho de 2010