Issuu on Google+


1980

O jornal A GAZETA e a Lorenge são marcas que se destacam no mercado pela maneira como encaram os desafios. Ao longo dos anos, mostraram que uma parceria feita com esforço e dedicação sempre atinge bons resultados. Faça como a Lorenge e anuncie em A GAZETA, sua marca e o seu serviço vão estar sempre em evolução.

Ligue e anuncie: 3321-8346


2012


EDITORIAL

Uma edição de campeões

C

inturão peso médio no Ultimate Fighting Championship,o campeão Anderson Silva é um brasileiro na acepção da palavra. Bem-humorado e carismático, é exemplo de coragem, luta e determinação. Mas ele ainda não está satisfeito: “Quero ser melhor do que sou”, diz Anderson na entrevista que abre esta edição de Lorenge In. A busca de aperfeiçoamento contínuo também move pessoas como a jovem empresária Letícia Lindenberg e empresas como a Lorenge, que constrói sua nova sede, na Enseada do Suá, tendo em vista a sustentabilidade. Letícia, gerente de Marketing da Rede Gazeta, exibe um currículo invejável e é daquelas pessoas que fazem a diferença no mundo. Atuando em entidades como a Associação Junior Achievement, a Acacci e a Aberje-ES, o estilo de Letícia pode ser resumido nesta definição da empresária: “O verdadeiro luxo é ter amigos”. Você vai conhecer mais sobre o jeito despojado de nossa entrevistada na seção Janela Indiscreta, que fecha a edição. Luxo e despojamento, aliás, também estão presentes nas nossas dicas de decoração, que trazem ideias criativas para quem está montando apartamento. E quem curte gastronomia vai gostar da chef Sylvia Lis, que fala de sua trajetória profissional e da “cozinha de afeto” que pratica nos dois restaurantes que comanda em Vitória. Lorenge In também revela o estilo da atriz Penélope Cruz, cuja beleza, inteligência, carisma e talento a tornaram uma das queridinhas dos festejados cineastas Woody Allen e Pedro Almodóvar. E se você sonha com um roteiro de sonhos, nossa dica é o Havaí, um paraíso tropical que atrai, o ano inteiro, milhares de turistas de todo o mundo. Embarque nessa viagem com a gente. Boa leitura!

A editora

Revista Lorenge in

Uma publicação da Lorenge S.A. CEO José Elcio Lorenzon Diretoria Antonio Favery Júlio Ramires Samir Ginaid

Newton Ferreira Nilson Silva

Conselho Antônio Lorenzon

de Administração Celso Siqueira Jr

Fernando Bagnoli

Leonardo Lima Gomes Lívia Lorenzon

Tadeu Lorenzon

Conselho Editorial José Elcio Lorenzon

Simone Mozine

Ana Carolina Seabra Carolina Aguiar Telefone 27 2121.5100

www.lorenge.com.br

Expediente

Produção Editorial  Telefone 27 3225.6119 | 3225.0184

Editora e jornalista Betty Feliz responsável MTb 175

Colaboradores Ariani Caetano Camila Lenk Évelin Sala

Endereço Rua João da Cruz, 25

Praia do Canto Vitória-ES

CEP: 29055-620

Projeto gráfico e Link Editoração

Diagramação 27 3337.7249

Impressão GSA

CAPA Link Editoração A Lorenge in é uma publicação da Lorenge S.A. É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos ou ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do Conselho Editorial. Todos os direitos reservados.


PLANTA BAIXA

10

14

18 Em busca de certi-

Rumo ao Norte do Estado

nal de boas práticas

panhola de todos os

e petróleo, Linhares

é queridinha de cine-

da pela Lorenge para

len e Pedro Almodóvar.

empreendimento to-

faz essa jovem atriz ser

ços residenciais e cor-

Arte em exposição

Construção civil agora é verde

tógono,quanto na vida,

importantes artistas

ficação internacio-

o paulistano Anderson Silva estrela documen-

tário “Como Água”, sobre sua rotina de trei-

namento, e enfrenta a

si próprio numa eterna luta para melhorar sempre, como lutador e como pessoa.

30

Da França ou do Brasil, protagonizam exposições em Vitória. No Palácio Anchieta, é a vez

dos mestres franceses Manet, Renoir, Léger e

Chagall. No Maes, são

as obras de Nenna que chamam a atenção.

34

26

Penelope Cruz esbanja beleza e talento

Ele quer ser melhor

Desafiado tanto no oc-

22

sustentáveis, Lorenge lança empreendimentos construídos

sob o conceito do gre-

en building. Da obra

ao uso, tudo é volta-

do à otimização dos recursos.

Destaque na produ-

Mais evidente atriz es-

ção de papaia, móveis

tempos, Penelope Cruz

foi a cidade escolhi-

astas como Woody Al-

abrigar o Prima Cittá,

Em Cinema,saiba o que

tal life que alia espa-

aplaudida pelo público,

porativos.

pela crítica e pela mídia.

38 40

42

Objetos que fazem a diferença

Clientes satisfeitos

Aprendamos com eles

Na medida certa

Criativo e versátil

a mais na decoração,

Vitória, Lorenge faz a

des como as de Steve

ração o tamanho na

Alexandre Herchcovi-

Para dar um charme nada como contar com a ajuda de objetos coringa que, além

do conforto que pro-

porcionam, são um estímulo a mais para

quem adora receber em casa.

Em Vila Velha e em alegria de seus clientes com o lançamento do Residencial Veracruz e a entrega do

Spazio Vivere e Castello Benedetto, am-

bos em Bento Ferreira.

Que tal termos atituJobs e de biólogos preocupados com a sus-

tentabilidade do planeta? E que tal aprendermos um pouqui-

nho mais de moda

masculina com Dom Pedro II? Visite nossa estante e saiba como.

Você leva em considehora de comprar um

travesseiro? Saiba que

essa escolha é muito importante para

a qualidade do sono, afinal, dormimos praticamente um terço de nossas vidas.

Com 20 anos de careira, tch firma-se como um

dos nomes mais fortes da moda no Brasil

e no mundo. Inspirado

em sua própria vivência

para criar suas coleções, Alê não deixa de lado as famosas caveiras.


44

46

54

64

Um bistrô afetuoso

Um Aloha para começar

Está com frio?

Uma líder servidora

Praia do Canto, o Vitó-

lago norte-america-

você os aqueça nes-

absorvida pela comu-

via Lis, oferece uma co-

mais do que a hula e

mida da casa de avó

mado por oito ilhas,

cesa com toque bem

tem atrativos de so-

rimentar?

te mais aventureiro.

Recém-inaugurado na

Paradisíaco arquipé-

ria Bistrô, da chef Syl-

no, o Havaí é muito

zinha de afeto, de co-

o colar de flores. For-

e de inspiração fran-

esse paraíso tropical

brasileiro. Quer expe-

bra para um visitan-

Sim, eles querem que te inverno! Pode não

parecer, mas os pets também sentem frio

e precisam se agasalhar. Confira nossas dicas de roupas, sapatos e casinhas para seu bichinho não congelar.

Focada no trabalho e

nicação todo o tempo, em todos os luga-

res, Letícia Lindenberg exibe um respeitável

currículo profissional e

considera que ter amigos é o verdadeiro luxo da vida.


EDITORIAL

A construção de uma

empresa de sucesso

N

ão sou muito de frases, mas gosto, em especial, da que diz “Não sabendo que era impossível, foi lá e fez”, porque acho que esse pensamento, umas vezes atribuído a Jean Cocteau outras à Mark Twain, resume toda a história de nossa empresa. A Lorenge, hoje S.A., foi construída assim. Não sabíamos onde chegaríamos, mas tinhamos a liderança de nossos pais e a vontade de fazer algo de bom e produtivo para nossa família e para toda a sociedade. E assim fomos caminhando, rumo a um futuro incerto em seus objetivos finais, mas certo nos princípios que sempre nortearam nossa família que incluiam a educação, a religião, o trabalho, a determinação e o bem comum. Começando a vida e com o dinheiro curto, nossos pais, imigrantes italianos, logo cedo nos colocaram para estudar em seminários, onde tivemos sólida formação educa-

8

cional e moral. Passada a adolescência, cada um dos 14 irmãos, ao seu tempo, se encaminhou para Vitória, em busca de complementação dos estudos. Foi de um dos irmãos, o Antonio Lorenzon, já formado em Engenharia, a ideia de construir uma casa em Jardim Camburi (Vitória) e vendê-la pronta. Aos poucos, a proposta foi crescendo, ganhou a adesão dos demais irmãos e, sem saber que era possível, transformamos esse sonho numa realidade que nos orgulha pelos excelentes resultados que têm gerado para nossa família e para toda a sociedade capixaba. Nesses 32 anos de existência, já construímos centenas de empreendimentos residenciais, que abrigam milhares de familias. Também empreendemos na área corporativa. São milhares de salas e lojas entregues ou em construção.


José Elcio Lorenzon Presidente da Lorenge S.A.

Chegamos a 2012 irradiando nosso trabalho em todo o Estado. Estamos em Aracruz e Linhares com empreendimentos residenciais, corporativos e comerciais. O Prima Città, lançado neste mês de abril, em Linhares, por exemplo, se traduz no maior núcleo urbano planejado do Estado, pois, além dos apartamentos e salas, contará com Shopping Center e Hotel. Mas não é só isso. A empresa já realiza estudos para novos negócios em Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Guarapari e cidades do Rio de Janeiro. Como vocês podem ver, não sabíamos, há 32 anos, que era possível construir uma empresa do porte da Lorenge. Mas nós, com a ajuda de todos os nossos colaboradores e parceiros, o fizemos. E tenham a certeza de que em todos esses anos, não houve um momento sequer em que os princípios e valores transmitidos por nossos pais tenham ficado esquecidos.

As conquistas das quais nos orgulhamos tanto serão brevemente festejadas na inauguração da nova sede da empresa, agendada para setembro próximo e que marcará outro importante momento da Lorenge, a sua plena entrada no que há de mais avançado em construção sustentável. O prédio que sediará os negócios da construtora será o ponto de partida para outro arrojado projeto da empresa: a busca da certificação Leed (Leadership in Energy and Environmental Design), uma titulação entregue às empresas que se enquadram em conceitos mundiais de preservação dos recursos naturais. Internacionalmente reconhecido, o certificado atesta quando um empreendimento é ambientalmente responsável e rentável, além de saudável para se viver e/ou trabalhar. E é com esse espírito que desejamos continuar fazendo.

www.lorenge.com.br

9


entrevista

“Quero ser melhor

do que sou”

por Ester Jacopetti • fotos Divulgação

Nascido em São Paulo, este corintiano de fala mansa, voz fina, carisma e bom humor conheceu as artes marciais aos oito anos, em Curitiba, para onde se mudou ainda pequeno. Aos 18, se tornaria faixa preta e, hoje, aos 37 anos, Anderson Silva – ou Aranha, apelido dos ringues, – defende o cinturão de peso médio no Ultimate Fighting Championship (UFC)

10

N

ão bastassem as lutas dentro do octógono, Anderson ainda encarou outro importante desafio em sua carreira no ano passado: a gravação do documentário “Como Água”, que mostra sua preparação para ganhar o cinturão do UFC numa luta contra seu principal adversário, o norte-americano Chael Sonnen. Aliás, os dois se encontrarão novamente, numa revanche que vai acontecer no Brasil, no dia 23 de junho. Nesta entrevista à Lorenge In, um Anderson humilde, muito bem humorado e brincalhão, fala do documentário e de sua carreira, revelando como interpreta as provocações dos adversários e do próprio empresário.

O filme “Como Água” mostra toda a sua preparação para a luta com o Chael Sonnen. Mas vocês não sabiam que final ela teria. Se tivesse perdido, o material seria utilizado mesmo assim? Na verdade, o documentário seria feito de qualquer forma, independentemente se eu tivesse ganho ou não. Foi uma coisa muito espontânea e as pessoas que estiveram envolvidas nele fizeram tudo de maneira muito tranquila. De repente, eu estava sendo filmado e não estava nem ligando. Tanto é que eu falo algumas bobagens no filme (risos). Se eu soubesse... Quer dizer, eu sabia, mas chegou uma hora em que a equipe estava toda tranquila. O fil-


me ia sair de qualquer forma, mas o final ajudou, né?! E Papai do Céu também! O quanto a trilha sonora do filme tem a ver com o que você realmente ouve antes de lutar? Tem tudo a ver! Lalalalalala (risos). Você treinou com o ator Steven Seagal. Além das dicas de luta, ele também lhe deu dicas de interpretação? Você pensa em ser ator? Ator eu já sou (risos). Já fiz alguns filmes! Tem um filme que a gente acabou de rodar nos Estados Unidos que é “Cleópatra X”. E era para eu participar de um filme novo do Steven, mas acabou não dando certo porque eu tenho que me preparar para a luta. Mas, entre ser ator e lutador, prefiro ficar como lutador, que é mais fácil. Depois da sua luta com o Vitor Belfort, que o tornou mais popular no Brasil, você acha que faltou alguma coisa para finalizar o documentário? Não faltou nada! Acho que ficou perfeito! A luta com o Belfort foi uma coisa,e o que a gente se propôs a fazer era um documentário sobre a minha preparação feita nos Estados Unidos. Eu nunca havia me preparado para lutar fora do meu país, aquela foi a primeira vez. E nunca tinha ficado tanto tempo longe da minha família e dos meus treinadores que me acompanham há muito tempo. Foi um documentário voltado para uma luta.

o Chael Sonnen foi bem pesada. Que tipo de treinamento você está fazendo para o segundo combate, que acontecerá em junho em Las Vegas? O treinamento está sendo intenso, como para todas as outras lutas. E espero que, desta vez, eu não me machuque. Estou tomando todos os cuidados para que isso não aconteça. No filme você fala que a sua carreira foi salva pelo Rodrigo (Minotauro) e pelo Rogério (Camões), mas não conta como foi o encontro de vocês... A gente sempre foi de equipes rivais, mas eu sempre tive um respeito muito grande pelos dois. A gente se encontrava muito no Japão, no Pride, e eu sempre torcendo por eles. E, em um determinado momento da minha vida, eles acabaram me ajudando, sem me conhecer direito. Eu tinha saído da equipe em que estava por motivos de politicagem e tal e aconteceu uma situação em que ou era eu ou outro cara da equipe da qual fazia parte. E eles acabaram

Você ficou satisfeito com o resultado do filme? Acha que ele representa bem seus desafios diários? Eu tenho plena certeza de que o resultado foi o que eu tento fazer todos os dias. Fui eu mesmo! Eu não procuro ser melhor do que ninguém e sim ser melhor do que sou todos os dias. No filme, sou o que sou! Não tem muito que esconder. Acho que foi bacana e vai servir para que as pessoas se identifiquem em algum momento do filme. E acho que foi legal isso! No filme, sua preparação para enfrentar

www.lorenge.com.br

11


entrevista

optando pelo outro atleta, e eu não podia lutar, mesmo porque na época eu não era tão renomado como hoje. Então, o Rodrigo me chamou para treinar com ele e acabou comprando o meu barulho. Houve uma sintonia entre vocês... Na época ele estava para renovar contrato com o Pride. E ele falou para os caras me colocarem para lutar. E os promotores do Pride falaram o seguinte: “Ou a gente coloca o Anderson para lutar ou a gente paga o dinheiro que você pediu para renovar”. E ele falou: “Então, coloca o Anderson para lutar”. E ele nem me conhecia direito... A gente não tinha contato nem convivia como convive hoje em dia, e isso fortaleceu a nossa amizade. Eu estava disposto a parar de lutar, mas eles chegaram e falaram: “Você não vai parar de lutar,

12

porque tem talento e a gente vai te ajudar”. As coisas andaram... O Sonnen falou mal da sua reverência antes das lutas. E parece que até seu empresário, Ed Soares, riu dela. Como você vê isso? Infelizmente, o Ed é americano. Os americanos não têm essa cultura. Até porque, sei lá, não são todos que entendem a filosofia das artes marciais. Eu treino desde os meus oito anos de idade. Então, aprendi que você deve ser respeitoso com as pessoas, independente de onde você esteja. Ele foi infeliz no comentário e a gente já conversou sobre isso, mas ele é americano, assim como Chael Sonnen... O Sonnen também fez algumas provocações sobre a sua camisa rosa. Você está de camisa rosa

novamente. Foi escolhida por quem? (risos) Você está de sacanagem né? Olha só, eu treino artes marciais faz muito tempo. Não existe esse negócio de pressão psicológica comigo, com os meus alunos e com a minha equipe. A gente passa por diversas situações, que você acaba superando. As provocações acontecem, mas, claro, você tem que saber o limite delas e até onde você pode promover uma luta. Ele foi muito infeliz nos comentários. Se eu tivesse falado sobre o país dele como ele falou do nosso, talvez eu nem teria a oportunidade de entrar no país de novo. Acho que ele tem que ser mais respeitoso. Ele foi um pouco infeliz em alguns comentários, mas tudo bem! É ele, e não sou eu. Eu tenho que ser melhor do que sou todos os dias. Não sou eu quem vai melhorá-lo, ele é quem tem que


saber o que faz de errado. E quanto à camisa rosa, eu gosto de rosa! Acho que o cara tem que ser muito convencido, muito mesmo, do que ele realmente é para usar rosa (risos)! Mas você ficou com raiva do Sonnen por causa dessa provocação? Eu não tenho nada pessoal contra ele, mas também não tenho nada a favor. Gosto muito de rosa, minha mulher me adora de rosa, ela fala que eu fico lindo de rosa. Ela disse até que vai comprar uma cueca rosa para mim. E eu falei que vou usar. Você já se acostumou com as brincadeiras sobre a sua voz? O que é que tem a minha voz? (em tom grosso). Eu não estou forçando não, a minha voz é assim mesmo. Eu gosto da minha voz!

Tudo bem com você, Anderson? (risos) Mais ou menos... Não vai falar da minha camisa, tá?! (risos). Você tem uma origem humilde. O que passou na sua cabeça quando a sua família o viu na tela do cinema? Eu fiquei muito feliz com o resultado. Eu olhei e falei: “Caramba, que legal! Eu estou no cinema e não sou vilão”. Isso é muito legal! Você gostou do filme? Eu gostei. Estava quase parecido com o Tom Cruise, foi muito legal! Eu gostei muito! Se tivesse dado uma agitada, passado uma massa corrida na cútis, teria ficado melhor. Luta é luta, eu posso vencer ou ser derrotado, mas posso garantir que vou treinar bastan-

te. Mas se eu vou vencer ou não, só Mãe Diná pode falar. Qual o pior adversário de um lutador? Eu acho que o pior adversário é você mesmo! Você tem que se superar o tempo todo, tem que perder peso e, muitas vezes, treinar com lesão. E a gente costuma falar no nosso meio que é impossível o atleta estar bem preparado e não ter uma lesão. Se ele não tiver uma pequena lesão que seja, ele não treinou. Você tem que procurar se superar o tempo todo. Você acha que é possível o lançamento de outro filme “Como Água”? Eu acho que não vai ter. É possível que, de repente, a gente faça um segundo filme chamado “Chael Sonnen, o resgate” (risos).

www.lorenge.com.br

13


cultura

inovaram

Artistas que

Quatro franceses tornaram-se ícones da arte moderna e foram precursores do movimento vanguardista. No Espírito Santo, um capixaba foi pioneiro da arte contemporânea e mudou a mentalidade artística no Estado. Conheça um pouco mais desses talentos inovadores em duas exposições realizadas em Vitória por Camila Lenk • fotos Divulgação

14

O

Espírito Santo é cenário de duas importantes mostras culturais, em que as pessoas têm boas opções de lazer com a oportunidade de aprender um pouco mais sobre a arte e apreciá-la. No Palácio Anchieta, obras de artistas franceses permitem uma viagem em torno da arte moderna francesa. Já no Museu de Artes do Espírito Santo Dionísio Del Santo (Maes), Nenna, o pioneiro da arte contemporânea capixaba, apresenta a exposição “Meditações Extravagantes”. Sem precisar viajar, os capixabas podem conhecer, na mostra “Mestres Franceses”, as obras de Manet, Renoir, Léger e Chagall, que iniciaram o movimento vanguardista. “A exposição tem como objetivo difundir a

arte e disponibilizá-la a todas as camadas da sociedade”, explica a assessora de comunicação da mostra, Lorena Santos. A exposição conta com 63 serigrafias da série “O Circo”, de Fernand Léger, feita em 1950, uma obra colorida que representa o picadeiro com suas brincadeiras e movimentos Ao longo de sua vida, ele mudou de estilo e também fez obras abstratas. Já as obras de águas-fortes e águas-tintas de Édouard Manet representam personagens do cotidiano, como crianças e vendedores, e cenas do estilo de vida da alta burguesia em 32 desenhos, feitos entre 1859 e 1882. Um dos criadores do impressionismo na França, Pierre-Auguste Renoir tem sua obra representada por 11


gravuras, onde são expostas cenas de povoados do interior, especificamente os vilarejos franceses de Limoges e Cagnes-Sur-Mer. Marc Chagall mostra suas raízes afetivas e culturais em um trabalho que busca o espiritualismo e que pode ser visto em suas 25 litografias. Ao todo, são 131 desenhos originais do acervo Collezioni D’art Camú, do Consorzio Camú da Itália. Da França ao Brasil, mais especificamente ao Espírito Santo, “Meditações Extravagantes”, do artista Nenna, nome artístico de Atílio Gomes, abre o ciclo de exposições do Maes. Desde 1970, Nenna aparece no cenário artístico e chamou muita atenção quando fez a instalação de um estilingue ao ar livre na Praia do Canto, a primeira manifestação plástica contemporânea em Vitória. Na época, adepto a movimentos vanguardistas, morou no Rio de Janeiro e iniciou seus estudos para as pinturas que desenvolveu. A partir da década de 80, suas influências vieram da bossa nova e do neoconcretismo. Na exposição “Meditações Extravagantes”, a intenção do artista, que revolucionou o cenário cultural capixaba, é revelar a conexão entre arte e vida, mostrando as interferências do homem na natureza e na extração de recursos vegetais e mineiras. Ele também expõe questões relacionadas à construção desordenada do espaço urbano, ao sincretismo religioso, à mestiçagem cultural e à tecnologia.

Exposição “Mestres Franceses”

Exposição “Meditações Extravagantes”

Horário e dias de funcionamento:

Dionísio Del Santo (Maes)

Período: até 10 de junho

de terça a sexta-feira, das 9 às 17 ho-

ras; sábados, das 10 às 17 horas, e domingos, das 10 às 16 horas.

Local: Salão Afonso Brás, no Palácio Anchieta, Centro de Vitória Entrada gratuita

Agendamento para grupos pelos tele-

fones: (27) 3636-1032 e (27) 3636-1048 E-mail: agendamento@

Local: Museu de Arte do Espírito S­ anto Horários de visitação: terças, quintas e

sextas-feiras, das 10 às 18 horas; quartas, das 10 às 21 horas, e sábados e domingos, das 10 às 17 horas Data: até 22 de julho Entrada: Gratuita

Visitas agendadas:

http://museudeartes.wordpress.com/

palacioanchieta.es.gov.br

Mais informações: (27) 3315-7071

www.lorenge.com.br

15


VITRINE

Lendo no iPad

Foi-se o tempo em que os livros eram a principal plataforma de leitura. Há quem já tenha migrado do papel para a tela de leitores ou tablets há tempos. Se você é uma dessas pessoas que passou a fazer a leitura via iPad, por exemplo, vai gostar da novidade. Foi lançado o aplicativo Magic Reader, que usa a câmera frontal do iPad de modo a permitir que você comande sua leitura por gestos, para aqueles momentos em que não quiser o incômodo de “passar a página” ou estiver com as mãos sujas. Funciona de uma forma muito simples: basta mover a cabeça para a direita ou para a esquerda, de acordo com a mudança de página. O recurso já está disponível na App Store.

Fotos esculturais

Com o advento das máquinas digitais, muita gente perdeu o hábito de revelar fotos. Mas com esta novidade, todos serão incentivados a ver e pegar (isso mesmo) o que foi fotografado. A BumpyPhoto coloca no mercado as chamadas fotoesculturas em resinas, que dão a impressão de que o retrato está “vivo”, por causa da alta definição da imagem, com cores vibrantes. Se o clique for de um retrato, o resultado depois da revelação é uma escultura em 3D bastante realista.

16

Onde mesmo eu coloquei?

Se você é do tipo de pessoa que antes de sair de casa fica procurando a chave, a carteira, o brinco, entre tantos outros objetos, você vai gostar da novidade.Para localizar objetos dentro de casa, foi criado o dispositivo U-Grok, que utiliza o celular para funcionar como uma espécie de rastreador. É só colocar uma etiqueta naquilo que você teme que suma e,através de um sensor,o U-Grok emite um sinal sonoro cada vez mais alto à medida que você se aproxima do objeto. A novidade só será colocada à venda pela internet no ano que vem.

Sushi automático

Uma empresa chamada Suzumo lançou robôs capazes de fazer sushi durante as 24 horas do dia. Esses equipamentos produzem até 3.600 sushis por hora, com auxílio de uma pessoa para colocar os ingredientes na máquina. No entanto, acredita-se que os chefes de cozinha não serão substituídos por essa ferramenta, já que a indicação é que os robôs sejam usados em supermercados, arenas esportivas, escolas e hospitais. Segundo a empresa, a produção automatizada de sushis é um setor em expansão.


sustentabilidade

Fachada da nova sede da Lorenge

Construção

verde

Na Enseada do Suá, nova sede da Lorenge busca certificação de ambientalmente correta. Da construção ao uso, a proposta é de que o empreendimento seja edificado dentro de princípios e bases sustentáveis

N

por Ariani Caetano • fotos Divulgação

ão precisa nem dizer que sustentabilidade é a palavra de ordem do século XXI. Desde pequenos hábitos individuais até o estabelecimento de políticas públicas, o desenvolvimento alicerçado em bases sustentáveis tem sido imperativo para todas as nações. E no Brasil, não é diferente. Prova disso é que o país ocupa hoje a quarta posição no ranking de cons-

18

truções sustentáveis, com mais de 500 empreendimentos registrados no Leardship in Energy and Environmental Design (Leed), um sistema de certificação internacional criado pela ONG norte-americana Green Building Council (GBC). Trata-se, na verdade, de um selo que atesta que determinada construção foi erguida com base no conceito de Green Building (“construção verde”), sendo to-

talmente sustentável, da obra ao uso. No Espírito Santo, a pioneira em buscar a certificação Leed para seus empreendimentos é a Lorenge, cuja sede própria, em construção na Enseada do Suá, em Vitória, está inscrita no GBC para a obtenção do selo. Isso significa que, desde o projeto, a construtora previu que sua sede seria erguida sob os conceitos da sustentabilidade e que seu uso também


Brasil sustentável Não só as construções verdes colocam o Brasil em posição de vanguarda na preocupação com o meio ambiente. Para além da construção civil, outros segmentos de negócios, eventos e também pessoas comuns têm feito a sua parte para a formação de uma nação mais responsável com o meio ambiente. Veja alguns exemplos do protagonismo brasileiro na proteção ao meio ambiente: Pesquisas indicam que 81% dos brasileiros são mais propensos a comprar produtos de empresas engajadas em motivos sustentáveis. Até 2015, a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) se comprometeu a reduzir em 40% o uso de

se daria de forma a contribuir com o meio ambiente. “A Lorenge traz, em seu histórico, a marca da inovação e da sustentabilidade. A busca pelo Leed só vem coroar essa preocupação”, ressalta a coordenadora de projetos da empresa, Myrion Fachetti. E a melhor contribuição que as chamadas “construções verdes” podem dar refere-se à economia de recursos naturais, como água, por exemplo. As principais vantagens da construção sustentável são a redução do consumo de energia e água; a redução da emissão de gases do efeito estufa; a utilização de materiais ambientalmente responsáveis, evitando a emissão de compostos orgânicos voláteis (COVs), que causam problemas respiratórios e alergias; a redução de pro-

blemas de saúde, físicos e psicológicos dos funcionários da obra, em função do controle da qualidade do ar e da iluminação; a diminuição do volume de resíduos em aterros sanitários, e o aumento da produtividade, em função da qualidade interna do edifício. Por isso, na construção da nova sede da Lorenge, que tem previsão de inauguração para o final deste ano, estão sendo utilizados vidros com alta transmissão luminosa e fator solar baixo, o que resulta em maior aproveitamento da luz natural e diminuição do calor; sistema de aproveitamento de água de chuva, que reduz o consumo de água potável, e automação dos sistemas de iluminação e ar-condicionado. Com essas medidas, a Lorenge tem por meta a obtenção do selo Leed em fevereiro de 2013.

sacolas plásticas em supermercados. Para as Olimpíadas de 2016 será obrigatória a adoção de medidas ecologicamente sustentáveis nas obras de infraestrutura dos espaços que serão utilizados para o evento. Entre as exigências, estão o aproveitamento da luz natural, a coleta seletiva, a prioridade do transporte coletivo, a redução da poluição e a economia de recursos. Atualmente, 417 empresas brasileiras são signatárias do Pacto Global, o que coloca o país na quarta posição - atrás de França, Espanha e México - dos que aderiram a compromissos com o meio ambiente propostos pela ONU em 1999.

Saiba mais sobre o Leed Há oito categorias da certificação Leed, dependendo do tipo de empreendimento e se a obra já foi ou ainda será feita. A categoria que a Lorenge busca para a nova sede é a de New Construction, na qual se encaixam novas construções e grandes projetos de renovação. No país, o Green Building Council Brasil é o responsável por auxiliar o desenvolvimento da indústria da construção sustentável, conduzindo a adoção de práticas de “construção verde” na concepção, construção e operação de edificações e espaços construídos.

www.lorenge.com.br

19


sustentabilidade

LEED reduz significativamente o impacto ambiental dos edifícios

ENERGIA

EMISSÕES CO2

Lorenge inova em prol do meio ambiente

Além da nova sede, a Lorenge vai começar, no segundo semestre deste ano, o processo de certificação no Leed de um novo empreendimento, também na Enseada do Suá. Com padrão construtivo diferenciado e elementos de luxo, o primeiro lançamento da linha Advanced Business Center, ABC, também é, em seu projeto, uma construção sustentável

O

primeiro empreendimento da linha ABC da Lorenge, que será erguido na Enseada do Suá, também buscará a certificação no selo Leed. Para o espaço, que será exclusivamente comercial, a previsão é de que tanto as salas, quanto a área comum sejam ambientalmente responsáveis, com maior aproveitamento da luz natural e diminuição do calor, redução do consumo energético, sistema de aproveitamento de água da chuva, além de outros atributos que o caracterizam como uma construção verde. A preocupação com a sustentabilidade vem coroada com o alto pa-

20

drão construtivo do empreendimento, considerado um projeto de vanguarda, e que contará com espaços comerciais que possibilitarão a sensação de bem-estar e qualidade de vida também no trabalho. Ele não será só um projeto ambientalmente correto, mas sim a materialização de um novo conceito para a palavra luxo, traduzida como requinte, design e inovação, principalmente no que diz respeito à sustentabilidade. Perto de tudo, mas longe da aglomeração dos centros comerciais, o novo empreendimento sustentável da Lorenge ficará localizado em um local de fácil acesso, em um espaço re-

servado, próximo de um marco cultural da cidade, o Cais das Artes, de restaurantes e do maior shopping center do Estado, no endereço que mais se valoriza em Vitória. Para desenvolvê-lo, a construtora foi buscar referências em vários países. Não à toa, seu conceito de modernidade implica um sofisticado design arquitetônico, que contempla fachada moderna e cobertura com jardim. Além disso, ele contará com tecnologia de ponta em pavimentos com espaços comerciais bem distribuídos, elevador panorâmico e um átrium, que contribuirá para a sensação de bem-estar e leveza ao ambiente.


Vantagens de uma construção verde  edução de consumo de R energia, água potável e emissão de GEE.  tilização de materiais U ambientalmente responsáveis, evitando a emissão de Compostos Orgânicos Voláteis (COVs), responsáveis por problemas respiratórios e alergias.

USO DE ÁGUA RESÍDUOS

Sustentável desde a construção A iniciativa da construtora não é isolada para a construção desse tipo de empreendimento, mas sim faz parte de uma preocupação da Lorenge com a qualidade de trabalho, a limpeza nos canteiros de obras, a redução da liberação de compostos nocivos ao ambiente e a diminuição do consumo de insumos. Para a obtenção da certificação Leed, uma série de requisitos é exigida desde a fase de preparação do terreno, o que a Lorenge já vem realizando na construção de outros empreendimentos, como forma de contribuir ainda mais para a não agressão do meio ambiente. Entre as práticas da construtora já estão incorporados a minimização da aspersão de poeira, medidas para evitar o carregamento de poluentes e de partí-

culas para o entorno do terreno e a proteção dos bueiros, a fim de evitar que partículas e sedimentos caiam na rede de águas pluviais da cidade. Na fase de obra em geral, tanto o novo empreendimento, quanto os outros da construtora são beneficiados com a separação de materiais recicláveis; a limpeza e organização da obra, visando à melhoria do ambiente de trabalho para os colaboradores e evitando que resíduos sejam dispersados sem controle; a proteção de ambientes onde serão executados serviços com aspersão de pó, evitando que outros funcionários sejam prejudicados pela inalação da poeira, e a utilização de práticas e organização a fim de evitar o desperdício de materiais, entre outras medidas.

 umento de produtividade A em função da qualidade interna do edifício.  edução de problemas R de saúde, físicos e psicológicos, em função do controle da qualidade do ar e da iluminação.  alorização dos produtores V locais, através da especificação de materiais manufaturados próximos ao novo empreendimento, possibilitando o reconhecimento junto à comunidade local.  edução do volume de R resíduos em aterros sanitários.  econhecimento interno R e externo da marca em relação à responsabilidade ambiental.

www.lorenge.com.br

21


CINEMA

Muito além da

beleza Queridinha de célebres cineastas, como Woody Allen e Pedro Almodóvar, ela conquistou os aplausos do público, dos críticos e da mídia. Peneope Cruz tem todos os atributos para fazer sucesso no cinema: beleza, inteligência, carisma e talento

A

por Camila Lenk• fotos Divulgação

pesar de estar nas cobiçadas listas das renomadas revistas “Empire”, “People”e Stuff” como uma das personalidades mais bonitas do mundo, não são apenas beleza e charme que a distinguem. Penelope é a mais evidente atriz espanhola de todos os tempos e já tem sua estrela na Calçada da Fama de Hollywood. Ela é também a musa do cineasta Pedro Almódovar e super querida por Rob Marshall e Woody Allen, o diretor do filme Vick Cristina Barcelona, cuja atuação lhe rendeu o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante. Desde pequena, Penelope se sentia atraída pelo mundo da arte. Ela Iniciou sua carreira na televisão, num programa de auditório. Depois, estudou por três anos na escola de arte dramática de Cristina Rota, ampliando seus conhecimentos em Nova York e Londres. De espírito cosmopolita, a musa, que fala fluentemente espanhol, italiano, francês e inglês, fez nove anos de balé clássico no Conservatório Nacional da Es-

22

panha, três de balé espanhol e diversos cursos de dança, além de jazz. O que influenciou Penelope Cruz a tornar-se atriz foi o desempenho de Victoria Abril no filme Ata-me (1990), de Almódovar. A partir daí, ela começou a fazer testes, sendo sempre rejeitada por causa de sua pouca idade. Em 1992, aos 18 anos, estreou no longa Jamón Jamón, ao lado do então amigo Javier Bardem, onde aparecia seminua em algumas cenas, sendo considerada, a partir daí, uma sex symbol. Em 1997, iniciou sua parceria com Pedro Almodóvar, em Carne Trêmula. No mesmo ano, trabalhou em Abra os Olhos, do cineasta Alejandro Amenábar, seguido de Don Juan. No ano de 1998, participou das produções La Niña de Tus Ojos e The Hi-lo Country (do inglês Stephen Frears). Fez outras pequenas atuações e, em 2000, atuou em filmes que renderam grande bilheteria, passando a ser conhecida internacionalmente. Ainda nessa década, contracenou com o ator brasileiro Murilo Benício no romântico Sabor da Paixão. Em 2001, teve sua primeira atua-


ção ao lado de Johnny Depp, em Profissão de Risco. Também no mesmo ano gravou Capitão Corelli, com Nicolas Cage e Vanilla Sky, com Tom Cruise. Em 2003, esteve em cartaz com o longa Fanfan la Tulipe, seguido de Na Companhia do Medo, no mesmo ano. Aprendeu italiano para seu papel no filme Não se Mova, em 2004, pelo qual conquistou o prêmio de Melhor Atriz, algo equivalente ao Oscar na Itália. Já trabalhou com seu marido Javier Bardem por três vezes, em Jamón, Jamón (1992), Carne Trêmula (1997) e Vicky Cristina Barcelona (2008), quando começaram o relacionamento, casando-se em julho de 2010. Aos 37 anos, com mais de 45 filmes no currículo, a musa declarou recentemente que agora só fará uma ou duas atuações ao ano, pois tem outras prioridades, como seu primeiro filho com Bardem. Penelope Cruz surpreende por ir muito além da beleza. Diante dos holofotes de Hollywood, é uma das poucas estrelas capazes de conciliar a tarefa de ser mãe exemplar e uma prestigiada atriz.

Curiosidades  enelope Cruz já fez trabalhos P voluntários em Uganda (1997) e doou cachês para entidade beneficentes.  ntre seus ex-namorados estão E os prestigiados atores Tom Cruise e Matthew McConaughey.

Indicações

 ornou-se vegetariana depois de T filmar Espírito Selvagem (2000).

1993: Indicada ao Goya de melhor atriz por Jámon, Jámon.

 a única ganhadora do Oscar a É fazer parte de suas duas produções premiadas com o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro: Tudo Sobre Minha Mãe (1999) e Sedução (1992).

1998: Ganhou o Goya de melhor atriz por La Niña de tus Ojos.

 m 2006, fechou contrato de E US$ 2 milhões com a empresa de cosméticos L’Oreal.  fã do cinema indiano e já demosÉ trou interesse em participar de alguma produção de Bollywood com o ator Shah Rukh Khan.

2005: Indicada ao Goya de melhor atriz por Não se Mova. 2007: Indicada ao Oscar de melhor atriz por Volver. 2008: Bafta de Melhor Atriz Secundária. 2009: Ganhou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por Vicky Cristina Barcelona.

www.lorenge.com.br

23


viver bem

Linhares na mira

dos grandes empreendimentos A Lorenge chega ao norte do Espírito Santo com a proposta de construir na cidade empreendimento típico de grande metrópole. Além de residência, o Prima Cittá oferecerá espaços corporativos, hotel e shopping para atender a demanda gerada pelo desenvolvimento da região por Ariani Caetano • fotos Divulgação

D

estaque na produção de mamão papaia, móveis e petróleo no Estado, a cidade de Linhares tem despontado como importante polo de desenvolvimento na região norte do Espírito Santo. Sede de importantes empresas, como a multinacional Weg Motores, a Brametal, a Sucos Mais, a Ducoco e a Trop Fruit, o município tem atraído cada vez mais moradores e, consequentemente, empreendimentos que deem retaguarda ao crescimento da cidade. Vislumbrando a crescente demanda por áreas de moradia, principalmente por conta do boom petrolífero, que levou para Linhares uma população originária de outras cidades e estados, a Lorenge está construindo no município o maior núcleo urbano planejado do Estado, o Prima

26

Cittá, que reúne empreendimentos residenciais, corporativos,um hotel de bandeira internacional e um shopping.. Com investimentos de R$ 280 milhões, o projeto inovador já mobiliza o meio empresarial do município, que passa a vivenciar as expectativas dos bons retornos para a população. Presidente da Lorenge, José Élcio Lorenzon explica que a escolha por Linhares não se deu ao acaso, mas sim levou em consideração seu importante papel no cenário estadual por causa das boas perspectivas econômicas e de geração de emprego e renda, integrando há anos o time das cidades mais atrativas para negócios e investimentos. “Por isso, escolhemos o local para sediar esse grande projeto urbanístico, que oferecerá à população da região norte do Estado con-


forto, tranquilidade, entretenimento e oportunidade para que os negócios cresçam com a cidade”, destaca o executivo, que antecipa que ainda em 2012 a Lorenge vai iniciar sua expansão para o sul do Estado, com um empreendimento de alto padrão em Cachoeiro de Itapemirim.

Atrativos

Conhecida nacionalmente por suas 69 lagoas, Linhares tem ainda o litoral mais extenso do Espírito Santo, abrigando praias como a do Pontal do Ipiranga e Regência. Economicamente, a cidade vive de suas diversas vocações, com destaque para a agricultura e a pecuária. Empresas exportadoras e beneficiadoras de frutas têm participação significativa na economia e na geração de emprego. Atualmente, Linhares é, inclusive, o maior exportador brasileiro de mamão papaia, principalmente para os mercados da Europa e Estados Unidos. O petróleo e o gás natural destacam-se imensamente na economia linharense. As jazidas exploradas pela Petrobras colocam o município na vanguarda do setor energético nacional. A implantação da Unidade de Tratamento de Gás de Cacimbas (UTGC) exigiu um investimento previsto de US$ 2,6 bilhões, empregando 3.200 pessoas, o que levou muita gente a viver no município. Até 2013, estima-se uma produção de 70 milhões de metros cúbicos de gás por dia, o que contribui para colocar Linhares em uma privilegiada posição do ranking dos municípios que mais recebem royalties de petróleo no Brasil. Com Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 2.314.608 (em mil), segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o PIB per capita da cidade é de R$ 17.447,15, e receita per capita de R$ 2.643,75. Os mais de 140 mil habitantes de Linhares comemoram ainda o fato de a cidade estar classificada em quinto lugar no Índice de Infraestrutura para Grandes e Médios Empreendimentos (IGME), o que colabora com a vocação de Linhares de atrair empreendimentos e investimentos.

www.lorenge.com.br

27


O FUTURO COMEÇOU EM LINHARES.

Residence • Business • Shopping • Hotel

LI

G N VI

L I V I N G 2 e 3Q Suíte e Varanda

IV

G IN

Clube Privativo com 25 itens

Imagens meramente ilustrativas. O imóvel será entregue como indicado no memorial descritivo registrado em cartório e na planta baixa anexa ao contrato de promessa de compra e venda. Projeto sujeito a alterações. Matrícula nº 34144 Cartório do 1º Ofício de Registro Geral de Imóveis de Linhares-ES.

LorengeSA_

LorengeSA

LorengeConstrutora


SS

www.lorenge.com.br

ISU

S SSES E N I S NI

Salas Comerciais • Lojas a partir de 25m 2

EN

27 2103 0200

BR 101 Norte, km 143 - Linhares

B


SALA & CIA

diferença Faça a

Seja pela cor, design, acabamento ou material utilizado, alguns objetos merecem atenção quando se quer conferir um charme especial à decoração da casa. Além de conforto, eles são um estímulo a mais para quem curte receber

Ideal para ambientes internos, como livings, halls e quartos, a poltrona Ninfa, da Clair, adquire o status de obra de arte

Para as horas de descanso, a cadeira super charmosa e confortável Taurus pode ser encontrada no Espaço Reclinável

30

Do arquiteto Marco Piva para a Leucos, a luminária Witch, inspirada em um chapéu de bruxa, vem nas cores preto, cromado, branco ou cinza


A designer italiana Giorgia Genocchio e o empresário Cedric Bailly assinam o pufe C 301, que pode ser usado como poltrona ou cama

A mesa auxiliar United alegra o ambiente.Em madeira revestida em laca amarela brilhante e tampo de vidro, é encontrada na Ilustre Feita por artesãos, suavidade e elegância destacam a poltrona Lace, em fibra natural de Malacca, da Saccaro

Armando Cerello criou o sofá Angra, com listras, para a sala de estar. Facilmente encaixado, a peça tem opção de dois ou três lugares.

Fabricada em acrílico e polipropileno, na cor vermelha, a luminária Pops, da Derick Objetos, dá um toque moderno à decoração Assinadas pelo Studio Saccaro, as cadeiras da linha Alpi têm detalhes em madeira que lembram os topos das colinas dos Alpes europeus

www.lorenge.com.br

31


Papo de cozinha

charme Cheios de

Receber em casa sempre foi uma arte, mas nunca contou com a ajuda de objetos tão sofisticados e, ao mesmo tempo, lúdicos como hoje. Selecionamos alguns verdadeiros mimos, com os quais sua cozinha, acredite!, servirá ainda mais de ponto de vários encontros em torno da boa mesa por Ariani Caetano• fotos Divulgação

32

Os florais chegaram à cozinha! Na mesa posta, as estampas conferem um tom intimista, com uma atmosfera romântica e delicada, como neste jogo americano e sousplats da Copa & Cia


Da marca italiana Bialetti, a cafeteira New French Press prepara deliciosos cafés no sistema de infusão. Com design clean e elegância realçada pelos acabamentos e materiais de qualidade superior, é de simples operação

A Blue Gardenia traz uma nova linha de bandejas para receber com charme e dar um toque especial na decoração. Versáteis, as peças podem ser encontradas em diferentes materiais e estilos

A arte gourmet também depende de bons utensílios, não é? Para ajudar a transformar receitas em experiências inesquecíveis, uma das opções é esta linha Chocolat, da Multiflon

Tanto para chefes, quanto para aqueles que têm a cozinha como hobby, a linha Gourmet da <OU> traz um design contemporâneo e formas orgânicas. O apoio entre a base e o cabo evita que a peça tenha contato direto com a bancada

Os conjuntos coordenados de caneca e colher da Casa Ambiente deixam qualquer mesa muito mais estilosa. Com estampas alusivas à linguagem dos sinais, vão agradar desde clássicos até aos mais moderninhos

www.lorenge.com.br

33


SALÃO DE FESTA

Lançamento do

Residencial Veracruz

Mais uma vez, a Lorenge leva para Vila Velha um empreendimento diferente de tudo o que a região já viu. A sofisticação da área de lazer e a maravilhosa vista para o mar de Itaparica são os atrativos do Residencial Veracruz, mais novo empreendimento da Lorenge, que já começou a ser comercializado.

2

1

1. Equipe de vendas

3

Lorenge

2. Simone Mozine,

4

5

Arthur e Lauro Coimbra

3. Graciano Garcia, Sergnis Musso,

José Elcio Lorenzon, Celso Siqueira e

Marcelo Dornelas 4. As pequenas Julia e Alice Lorenzon

5. Décio e Elenice Lorenzon

34


1

Entrega antecipada Os futuros moradores do condomínio Spazio Vivere estão rindo à toa. É que a Lorenge, mais uma vez, antecipou a finalização da obra e os proprietários poderão se mudar para seus apartamentos dois meses antes do previsto. Este é o terceiro empreendimento que a Lorenge entrega em Bento Ferreira apenas no último trimestre, todos de alto padrão. A região está entre as mais procuradas na hora de adquirir um imóvel, segundo pesquisa de demanda da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Estado do Espírito Santo (Ademi-ES). O Spazio Vivere possui apartamentos de três quartos com suíte em 103 metros quadrados privativos.

2

3

1. Ana Rosa Botelho e

Rodrigo Nader 2. Leila

Marchesi e

Pedro Oliveira Lima

3. Antônio

Favery e José

Elcio Lorenzon

www.lorenge.com.br

35


SALÃO DE FESTA 1

2

Home-in

Castello Benedetto

Mais um empreendimento em Bento Ferreira. Desta vez, o brinde aconteceu com os futuros moradores do Castello Benedetto, edifício de alto padrão com quatro quartos, sendo duas suítes. Os clientes do empreendimento eram só alegria com o resultado e a preocupação da Lorenge com cada detalhe. “Recomendo a construtora de olhos fechados. O cuidado personalizado com o cliente, inclusive da equipe de obras, é um diferencial que nos deixou muito satisfeitos”, relatou Juliana Munaldi, proprietária de uma unidade do Castello Benedetto. 3

4

1. Kátia Brinco e Marila Nonato 2. Um brinde à entrega do

Castello Benedetto 3. Juliana Munaldi, André Marinatto e o pequeno Angelo 4. Liane e Lívia Lorenzon

36


estante

Faça como Q

ue outro homem inovou tanto quanto Steve Jobs? Este vision��rio, que soube transformar desejos em realidade era um tirano competente, que sempre teve o foco inabalável e determinado no consumidor. Jobs conseguiu olhar além do horizonte e espalhar sua filosofia perfeccionista de trabalho por toda a empresa. Agora, o segredo de sucesso da Apple e de seu criador é analisado no livro O que Steve Jobs faria? (Universo dos Livros). A partir do famoso slogan da Apple, “Think different”, o autor, Peter Sander, captura o que o leitor pode pensar e fazer e diferente em sua empresa, sempre contrastando os pontos críticos de uma visão convencional de mercado com o estilo arrojado e inovador de Steve Jobs. “O objetivo deste livro é capturar a essência que Steve

38

Jobs

Jobs promove na posição de líder e discutir os traços do seu estilo que você pode usar e os sucessos que se aplicam a sua organização. É claro que grande parte dos sucessos de Steve teve como base a inovação, e criar uma cultura de inovação é um dos principais componentes de sua liderança de sucesso”, afirma o autor. A obra concentra-se em seis partes do modelo de liderança de negócios implementado por Steve Jobs: consumidor, visão, cultura, produto, mensagem e marca. Por fim, o livro esmiúça a cultura de pensar fora dos padrões, seja no avanço de vendas com lojas próprias, seja na mensagem positiva que o próprio Steve passava aos seus funcionários e consumidores. Marcas do sucesso de um empreendedor que transformou sonhos em realidade, fundiu tecnologia, design, marca e consumo e revolucionou o mundo da tecnologia e dos negócios, deixando a Apple com um valor de mercado de US$ 380 bilhões, a maior empresa de capital aberto do mundo.


Questão de

sustentabilidade

O

ano de 2012 é emblemático para a sustentabilidade, principalmente no Brasil. Além de ter sido declarado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o “Ano Internacional da Energia Sustentável para Todos”, é o ano em que o Brasil sediará, pela segunda vez – a primeira há 20 anos –, uma reunião internacional para discutir a questão ambiental e traçar metas de desenvolvimento sustentável e erradicação da pobreza, a Rio+20. Sustentabilidade pode parecer, por isso, assunto para políticas públicas, dos quais só se vê falar nos

jornais e que é decidido por catedráticos no tema. Muito pelo contrário. Sustentabilidade está dentro de nossas casas, nos pequenos hábitos do dia a dia, afinal, construir um planeta sustentável, de responsabilidade ambiental, depende da ação politicamente correta em termos ambientais de cada um de nós. Preocupados com as questões referentes à biodiversidade, uso da terra, água e aquecimento global, os biólogos Rafael Moraes Chiaravalotti e Cláudio Moraes Pádua escreveram o livro Escolhas Sustentáveis (Editora Urbana). O objetivo da obra é fazer uma re-

flexão sobre a importância dos sistemas naturais e mostrar como a ciência pode ajudar as pessoas no processo de escolhas mais sustentáveis. Baseado em muitas pesquisas e estudos de casos, o livro aborda temas como desmatamento, aumento da temperatura da Terra e tratamento de água, o tripé da sustentabilidade e energias limpas. Além disso,a obra se propõe, de maneira simples, a desmistificar essas questões, mostrando o que se tem feito ao redor do mundo em termos de preservação ambiental.

Dom Pedro tinha estilo I rreverente em seus atos e ousado por demonstrar no recém-independente Brasil interesse por ciências, artes e progressos tecnológicos, Dom Pedro II ainda hoje desperta interesse de muita gente. Criticado por uns e saudado por outros,esse monarca peculiar e muito culto já revelava um estilo de vestir tão revolucionário quanto suas convicções políticas. Pelo menos é isso que conta Marcelo de Araujo, doutor em Filosofia pela Universidade de Konstanz, na Alemanha, em Dom Pedro II e a Moda Masculina

da Época Vitoriana (Estação das Letras e Cores). Considerado “deselegante”, contrastando com o luxo exibido por outros representantes da realeza, Dom Pedro II preferia trajes negros, gravatas escuras, casacas, sobrecasacas e cartolas, opções que, segundo a pesquisa do autor, revelam profundo conteúdo simbólico na hora de se vestir. Para construir a obra e a assertiva de que o imperador foi um dos precursores da moda masculina moderna, o autor pesquisou em livros, museus e documentos até então inéditos, como uma listagem detalhada das encomendas de Dom Pedro na mais renomada casa de alfaiataria inglesa do século XIX. O resultado é uma viagem ao tempo, rica em informações curiosas e que dialogam com as imagens especialmente selecionadas para ilustrar a trajetória de Dom Pedro II no Brasil.

www.lorenge.com.br

39


qualidade de vida

Acerte o

travesseiro

Você sabia que passamos aproximadamente um terço da nossa vida dormindo? Por isso mesmo, dormir bem é essencial quando se quer manter uma melhor qualidade de vida, melhor disposição e até mesmo aumentar a longevidade. por Betty Feliz• fotos Divulgação

A

maioria dos especialistas recomenda um bom travesseiro para quem quer garantir conforto e boa qualidade do sono. É que, durante a noite, é comum as pessoas alternarem sua posição de dormir. Isso acontece espontaneamente e é saudável, porque, ao mudar a postura, a pressão sobre a parte do corpo que está em contato com o colchão ou travesseiro é diminuída.

40

Mas, de acordo com os experts em sono, o ideal é dormir de lado ou de barriga para cima, variando entre as duas posições. O problema é que, mesmo sabendo que a posição não é favorável para a coluna, algumas pessoas acabam dormindo de barriga para baixo. Pessoas que dormem com a postura ou um travesseiro errado acabam comprometendo a qualidade do sono e, consequentemente,


poderão apresentar sinais de cansaço, agitação, alteração no humor, dentre outros, no dia seguinte. Dormir de forma inadequada, além de interferir no rendimento das atividades diárias, pode agravar processos como contraturas, osteoporose e má circulação. Segundo Renata Federighi, gerente de marketing da Duoflex, é imprescindível estar atento na hora de comprar o travesseiro, considerando-se a posição em que se dorme e também a altura do travesseiro, que deverá preencher o espaço entre a cabeça e o colchão, formando um ângulo de 90 graus no pescoço. O uso desse apoio em altura e suporte apropriados faz com que a postura favoreça a anatomia fisiológica da coluna vertebral. “Cada pessoa possui um biotipo, portanto,a melhor maneira de se escolher um travesseiro é testando os modelos disponíveis no mercado. Aconselha-se deitar sobre uma cama com o travesseiro, a fim de detectar o modelo com altura mais adequada ao seu jeito de dormir (de lado, bruços ou barriga para cima). É importante também conhecer o suporte do travesseiro, identificando-o como macio, médio ou firme”, explica Renata. Quanto à escolha do material, dependerá muito do gosto pessoal de cada um. Caso seja alérgico, é indicado verificar se o travesseiro realmente possui proteção contra ácaros, fungos e bactérias e se os materiais usados não causarão alergia. Se for uma pessoa que transpira muito durante a noite, é aconselhável ainda verificar o conforto térmico do produto.

Veja algumas orientações importantes Para quem dorme de lado

Esta é a posição mais indicada para se dormir, sendo aconselhável sempre usar dois travesseiros. Tanto faz se é do lado direito ou do lado esquerdo, quem dorme de lado deve usar um travesseiro para apoio da cabeça, em uma altura que se encaixe perfeitamente entre ela e o colchão, formando um ângulo de 90 graus no pescoço. Nessa posição, os joelhos deverão estar preferencialmente semiflexionados, com um travesseiro entre eles.

Para quem dorme de barriga para cima

Nesse caso, é preciso utilizar um travesseiro baixo ou médio para apoio da cabeça, que deve preencher o espaço entre a cervical e a nuca, para evitar a hiperflexão do pescoço, e outro travesseiro ou um rolinho embaixo dos joelhos, de forma que fiquem semiflexionados, e assim, descansem.

Para quem dorme de bruços

Apesar de não ser uma posição indicada para o sono,é recomendável utilizar dois travesseiros bem baixos, sendo um para apoio da cabeça e outro embaixo do abdômen, na altura da curvatura da cintura.

Para todos os tipos de pessoas e posturas

Atualmente, os travesseiros com altura regulável têm a maior aceitação do mercado, pois adaptam-se facilmente a qualquer pessoa. O produto tem três camadas internas, que podem ser facilmente adicionadas ou removidas possibilitando quatro opções de altura, fazendo com que o travesseiro fique no tamanho desejado.

Para pessoas alérgicas

O ácaro é o principal agente de substâncias causadoras de alergias e crises respiratórias numa casa, e o travesseiro é um dos “esconderijos” prediletos dos microorganismos, uma vez que eles se alimentam das secreções que eliminamos durante o sono. Camas, colchões e travesseiros mantêm microclimas cujo grau de calor e umidade são propícios para proliferação. Já há no mercado travesseiros em espuma com proteção contra ácaros, fungos e bactérias, que são totalmente inofensivos ao ser humano, e, portanto, indicados para pessoas alérgicas.

www.lorenge.com.br

41


MODA

Herchcovitch,

o camaleão fashion

Quase 20 anos de estudo, trabalho e dedicação construíram um dos nomes mais fortes na moda no país. Criativo e versátil, o paulistano Alexandre Herchcovitch é também um dos estilistas brasileiros de maior destaque no mercado internacional por Évelin Sala• fotos Divulgação

42

S

ustentando um mix de influências que permanecem desde o começo de suas criações, Alexandre Herchcovitch, a quem amigos e admiradores chamam de Alê, inspira-se em momentos importantes da sua vida. A educação recebida em colégio judaico ortodoxo, a noite alternativa que frequentou na adolescência e o desejo de questionar os padrões de moda no início dos anos 90 formaram a base do trabalho do estilista, cujas criações ganharam sofisticação com o amadurecimento do trabalho que ele desenvolveu nos últimos anos. Seu primeiro contato com a moda aconteceu por meio de sua mãe, Regina. Quando Alexandre tinha apenas 10 anos, ela ensinou-lhe noções básicas de modelagem e costura a pedido do próprio garoto. Logo, as lições aprendidas foram colocadas em prática e Regina passou a usar em festas as roupas confeccionadas pelo filho.

Do primeiro vestidão às famosas estampas de caveira, passando por roupas para prostitutas e travestis, além de modelos clássicos desenvolvidos para a Cori e camisetas com personagens da Disney, Herchcovitch foi se revelando um verdadeiro camaleão, capaz de vestir qualquer tipo de pessoa. Para a atual coleção, de outono/ inverno, o estilista buscou referências nos artistas nova-iorquinos do Soho. Na passarela, uma retomada aos anos 80, com jeans, calças “baggy”, macaquinhos e tudo o que era sensação na época. O salto transparente também foi lembrado no desfile nostálgico da marca, junto com camisas sociais que se transformam em vestidos soltinhos, na altura do joelho. A caveirinha clássica da grife estampou algumas peças, como um casaco de tricô e uma camisa de malha de gola canoa.


O outono/ inverno 2012 segundo Alê Modelagens: Roupas amplas e estruturadas, mas também há espaço para modelos secos e soltos. Saia midi, calça cigarrete e vestidos com cara de camisa. Tecidos e aviamentos: O principal material é o jeans, que surge com lavagens diversas, das mais claras às mais escuras. O pelo falso de carneiro forra jaquetas, assim como era usado nos anos 1980. A renda aparece relembrando lingeries, com toque extra de feminilidade, e os aviamentos entram na coleção com botões, zíper aparente e fivelas. Cores e estampas: Na paleta do estilista estão verde, azul, vermelho, laranja, cinza, preto, azul-marinho, caramelo e off white. O camuflado militar vem cheio de modernidade, com tons mais vivos do que o normal, enquanto o jeans escuro aparece ora com detalhes de costura em linha caramelo, ora com respingos brancos.

www.lorenge.com.br

43


Gastronomia

A

“cozinha de afeto” Depois de uma bem sucedida experiência no comando do Dádiva, em Belo Horizonte, a chef do Ville Du Vin e do Vitória Bistrô, Sylvia Lis, retorna a sua cidade de origem para um reencontro com suas raízes e inspirações

de Sylvia Lis

por Betty Feliz• fotos Antonio Cuzzuol

O

Vitória Bistrô, espaço que ela abriu no Day by Day (Praia do Canto) com a sócia Jussara Ferreira, foi concebido para ser um lugar descontraído e aconchegante, de boa comida, uma pequena pâtisserie e café. “Nele conto minha história gastronômica, quer dizer, ofereço o melhor do que fiz e aprendi ao longo de meus 20 e tantos anos de caminhada na gastronomia.” Quando lhe perguntam que tipo de cozinha tem o bistrô, a chef costuma dizer que nele faz a cozinha de que gosta: uma cozinha do afeto. E explica: “De meu afeto pela vida, pelo alimentar. Sendo um bistrô, a inspiração é a cozinha francesa do meu jeito. Simples, comprometida com o sabor e a qualidade de produtos frescos, produzidos aqui por perto e em pequena escala, mais especificamen-

44

te em Pedra Azul, de onde vêm os cogumelos, os suínos, as aves, o cordeiro, as verduras e os legumes. Sylvia diz que quer “tocar o coração, as lembranças, o afeto gustativo das pessoas”. Já na cozinha do Ville Du Vin ela diz revelar sua paixão pelos aromas, pelas cores, pelo frescor dos alimentos e, sobretudo, pela sua simplicidade e leveza.“Faço ali uma cozinha que nem sei se pode ser chamada de contemporânea pois não transformo nada em esfera, não uso gomas, não uso aparelhos mirabolantes. Apenas faço coisas nas quais acredito. Segundo Sylvia, o trabalho de criação exige conhecimento de técnicas, de texturas, temperaturas, da harmonia dos sabores. Mas, sobretudo, exige crença. “Acredito que estamos todos em busca de algo que nos recon-

forte. A comida pode ter este papel se ela nos tocar a alma, se nos remeter às nossas melhores lembranças. É emocionante a cena do filme Ratatouille, em que o carrancudo crítico é imediatamente remetido a sua infância com uma garfada de um simples e tradicional prato de legumes – a ratatouille”, compara ela. No Ville Du Vin, o cliente é apresentado a uma cozinha que traz os aromas de várias partes do mundo, as técnicas clássicas de cozinha e o entendimento da chef de harmonia e sabor. “Resulta em uma cozinha atual, com pratos que remetem a cozinhas de várias partes, como a espanhola, italiana, francesa, portuguesa e, acima de tudo, brasileira”, resume Sylvia. A chef costuma dizer também que não faz cozinha deste ou daquele país. “Pois sendo brasileira e, mais que tudo,


capixaba, faço cozinha de inspiração nesta ou naquela cozinha, mas com sangue capixaba. Tem história de capixaba”, assegura. Por isso, quem for conferir o almoço do Vitória Bistrô vai se deliciar com os assados suculentos que lembram a casa das avós e tias do interior. Eles são precedidos de salada fresca, variando de acordo com o melhor do dia, e escoltados por guarnições diversas oferecidas em rodízio, à escolha dos clientes, sempre novas a cada dia. Uma cozinha de lembranças felizes. Os molhos são trabalhados horas a fio, como nos velhos fogões à lenha, para guardar toda sua essência e sabor. Peixes e frutos do rico mar capixaba, carnes e aves, tudo sem substâncias artificiais. À noite, a chef oferece pratos mais elaborados, mas com as mesmas características, imperando sempre a simplicidade, a possibilidade de reconhecer cada ingrediente em uma garfada. O perfume das ervas, dos azeites, da manteiga... Na pâtisserie do bistrô tudo é artesanal. Sem pré-misturas. “Do jeitinho que eu fazia para a Praça dos Namorados, onde comecei. Pães, bolos, financiers, madeleines, cougères, tortas doces e salgadas. E tartines, quase o que os italianos chamam de bruschetta. Para partilhar,hors d’oeuvres,petiscos...” “Um pouco de clássicos franceses, um pouco de meu, um pouco brasileiro. E vinhos, os melhores, com o mesmo preço da adega. E justos! Podemos dizer que faço o que os franceses apelidaram de ‘bistronomique’ – uma mistura de cozinha de bistrô e haute gastronomique. Mas sem afetação. Boa mesa, bom bolso”, enfatiza a chef.

Segundo Sylvia, sua história está sendo contada, hoje, por aqueles que estiveram com ela desde o início. “Meus antigos cozinheiros, ex-alunos de quem ganhei mais do que dei, minha primeira assessora de imprensa, minha velha amiga decoradora, meu designer

de iluminação, amigo de minhas andanças por Minas Gerais, que me deram o privilégio de embarcar em meu bonde do desejo de fazer um trabalho bem feito, de oferecer aos meus amigos chegados há tempos e aos que certamente chegarão.”

www.lorenge.com.br

45


turismo

Um

paraíso tropical chamado Havaí

Quem pensa que o Havaí se limita às praias afrodisíacas e à dança hula está enganado. O arquipélago, que é conhecido como o berço do surfe, também é repleto de cultura, histórias interessantes, comércio, atividades ao ar livre, vulcões ativos, montanhas (inclusive algumas das mais altas do mundo) e vida noturna pra lá de agitada

J

por Camila Lenk• fotos Divulgação

á na chegada, o turista é recebido com um perfumado colar de flores, o chamado “leis”, uma espécie de cumprimento que expressa a conhecida cordialidade dos havaianos. E também é saudado com a famosa expressão “Aloha”, que tem muitos significados, entre eles amor, olá, adeus e sopro sagrado... Na verdade, “Aloha” é tanto um cumprimento quanto a conjugação do verbo amar.

46

Com uma cosmopolita gastronomia, é comum encontrar no Havaí comida japonesa, tailandesa, mexicana, portuguesa, francesas, entre outras. O luau é uma das festas mais conhecidas e tradicionais, onde o principal prato servido é o Kalua Pig, um porco assado em um forno subterrâneo. A dança hula não pode deixar de ser mencionada, já que é conhecida mundialmente, sendo uma tradição ancestral que refle-

te o estilo de vida dos havaianos, que são um povo cheio de crenças e simbologias. Das oito ilhas havaianas, a Ilha Oahu é a mais indicada para hospedagem, pois possui uma incrível infraestrutura e é ideal para quem gosta de aventuras e, ao mesmo tempo, tranquilidade. Conheça alguns lugares imperdíveis deste paraíso tropical, fruto de uma rica herança polinésia e asiática.


Pearl Harbour Possui museus, monumentos e navios de guerra que lembram o ataque japonês na Segunda Guerra Mundial.

Hanauma Bay Em Oahu, vale a pena visitar a baía Hanauma Bay, formada por anos de atrito das águas na formação vulcânica. É um exemplo de preservação ambiental, onde se podem encontrar peixes de todos os tipos.

Parque Nacional dos Vulcões É um dos destinos mais procurados, sendo, inclusive, considerado Patrimônio Mundial pela Unesco. O local abriga os dois vulcões mais ativos do mundo, que sobressaem sobre o Oceano Pacífico.

Akaka Falls

Molokini Para apreciadores da prática de mergulho, a Ilha Molokini é ideal. Além disso, é conhecida por ter as águas mais claras do Havaí.

Em um pequeno mirante no meio da floresta se localiza uma das mais lindas cachoeiras do mundo. A queda-d’água tem 134 metros de altura. E, de quebra, para compor a paisagem você pode observar a formação do arco-íris.

www.lorenge.com.br

47


turismo

Ilha Mauí Esta ilha possui um ar mais sofisticado. Lá é possível visitar o Haleakala National Park, onde você pode ver paisagens vulcânicas e florestas tropicais, caminhar pelas trilhas ecológicas ou andar a cavalo. Lá também se localizam os três melhores cursos de golfe do mundo.

Um

paraíso tropical

Polynesian Cultural Center

Localizado em Laie no lado norte de Oahu, é um dos destinos mais procurados no Havaí. Mais de 30 milhões de pessoas já visitaram este museu vivo, onde todos os grupos de ilhas da Polinésia são representados.

chamado Havaí Cânion Waimea

Localizado no Parque Estadual Koke, este cânion tem uma beleza extraordinária.

Como chegar

Como não existe voo direto do Brasil para o Havaí, a maneira mais prática de se chegar lá é fazendo conexão em Los Angeles. Aviões vindos dos Estados Unidos e de outros países aterrisQuem pensa que o Havaí se limita às praias afrodisíacas e à dança hula está enganado. sam no Aeroporto InternaO arquipélago, que é conhecido como o berço do surfe, também é repleto de cultura, cional Kona. A maioria dos histórias interessantes, comércio, atividades ao ar livre, vulcões ativos, montanhas voos que saem dos Estados (inclusive algumas das mais altas do mundo) e vida noturna pra lá de agitada Unidos chega de Los Anpor Betty Feliz• fotos Divulgação geles ou de San Francisco e leva mais ou menos ciná na chegada, o turista é receCom uma cosmopolita gastrono- te o estilo de vida dos havaianos, co horas. Um voo de Nova Fica na Ilhaum perfumado co- mia, é comum encontrar no Havaí que são um povo cheio de crenças bido com York ou de Miami pode leOahu. das o chamado “leis”, comida japonesa, tailandesa, mexi- e simbologias. larAlém de flores, var cerca de 10 a 11 horas. praias e trilhas, uma espécie de cumprimento que cana, portuguesa, francesas, entre Das oito ilhas havaianas, a Ilha Waikiki a é uma expressa conhecida cordialidade outras. O luau é uma das festas mais Oahu é a mais indicada para hosVisto opçãoE também é sauda- conhecidas e tradicionais, onde o pedagem, pois possui uma incrível dosótima havaianos. Todos os brasileiros precidopara comcomprar, a famosa expressão Aloha, principal prato servido é o Kalua infraestrutura e é ideal para quem sam de visto para entrar no emtem shoppings, que muitos significados, entre Pig, um porco assado em um forno gosta de aventuras e, ao mesmo temHavaí, já que se trata de um obras deolá, arte, eles amor, adeus e sopro sagra- subterrâneo. A dança hula não pode po, tranquilidade. Conheça alguns estado norte-americano. joiasNa luxuosas e Aloha é tanto um deixar de ser mencionada, já que é lugares imperdíveis deste paraíso doi... verdade, roupas de grife. cumprimento quanto a conjugação conhecida mundialmente, sendo tropical, fruto de uma rica herança do verbo amar. uma tradição ancestral que refle- polinésia e asiática.

J

Waikiki

48


O melhor da vida começa agora! O 1º Total Life do Espírito Santo já é uma realidade. Entregas a partir de novembro. Aproveite.

2 e 3Q Suíte e Varanda

Centro de Negócios

Opção de apto com jardim O maior lazer da região

Salas comerciais a partir de 25m2 Lojas a partir de 64m2

Venha se encantar com o apartamento pronto e decorado Rua Marataízes, 250, Valparaíso - Serra

LorengeSA_

LorengeSA

LorengeConstrutora

CORRETOR

ON-LINE

SAIBA MAIS AGORA

3064 0851 www.lorenge.com.br

Imagens meramente ilustrativas. Relação de objetos, acabamentos e instalações no memorial descritivo do empreendimento. Projeto sujeito a alterações. RGI 65496 2ºZ PMS-ES.


ARTIGO

A Lorenge em números O

Antônio Favery Diretor financeiro da Lorenge S.A.

sistema globalizado tem dado exemplos da necessidade constante de ajustes econômicos e fiscais, tanto em economias de países desenvolvidos, quanto nas de nações em desenvolvimento. Já vivemos épocas difíceis, e hoje vemos nossa economia em situação melhor do que a de muitas economias estrangeiras. A diferença é que aprendemos a fortalecendo os bons fundamentos econômicos, transmitindo segurança política e social para o mercado, mesmo em épocas de turbulência. Nesse sentido também caminham as organizações empresariais que buscam a longevidade dos negócios alicerçada em fundamentos como governança corporativa, qualidade de produtos e serviços, respeito às pessoas e transparência de suas ações.

Evolução do valor geral de vendas de imóveis em produção

2008

2009

2010

2011

1T 2012

310

431

719

841

905

Variação sobre o período anterior

0,0%

39,0%

66,8%

17,0%

7,6%

Variação acumulada

0,0%

39,0%

131,9%

171,3%

191,9%

R$ (em milhões)

52

A Lorenge, nos seus 32 anos de vida, formou alicerces seguros, com uma trajetória de crescimento refletida em seus resultados, atingindo um valor geral de vendas de imóveis em produção de R$ 905 milhões no final do primeiro trimestre de 2012, significando um crescimento de 7,6% sobre dezembro de 2011 e 191,9% sobre dezembro de 2008. As vendas realizadas sobre a oferta global (VSO) dessa produção somam 64%, projetado um Ebitda de 28% e um índice de endividamento na casa de 0,52. Essa performance, atrelada a volumes de lançamentos anuais da ordem de R$ 270 milhões, projetam um crescimento constante, que garante a longevidade da companhia e a remuneração de todos os fatores envolvidos em suas operações.


Inverno mais confortável MUNDO PET

Você sabia que seu bichinho de estimação também precisa de cuidados especiais na estação mais fria do ano? Nessa época, roupinhas, sapatinhos e casinhas deixam de ser luxo do dono e se transformam em acessórios essenciais de proteção, principalmente para os cãezinhos

A

por Camila Lenk • fotos Divulgação

o contrário do que muitos pensam, os cães também sentem frio no inverno, assim como nós. Quando a temperatura abaixa, os mais afetados são o de pelagem curta, que, por isso, são mais sensíveis às doenças típicas de inverno e apresentam sinais clínicos como os de humanos, como

tosse, espirro, febre, falta de apetite e coriza. Animais desprotegidos do frio podem desenvolver ainda um quadro de traqueobronquite, popularmente conhecida como “tosse dos canis”. Por isso, se você não quer ver o seu bichinho doente, redobre os cuidados com ele no inverno seguindo estas dicas.

Não o deixe dormir ao relento. Existem casinhas propícias que protegerão seu pet

54

As roupinhas não são apenas um luxo do dono, mas constituem uma importante proteção àqueles animais com pelagens curtas ou pelos longos. É importante ressaltar que as roupinhas devem servir para proteger o cão e não como uma tentativa de humanizá-lo


As capinhas de chuva são importantes para dias chuvosos, principalmente para cães mais idosos. Além do mais, cachorro molhado cheira mal

Até uma simples caminhada pode machucar as patinhas do cão, que ficam bem mais sensíveis no inverno. Nesses casos, as botinhas, descartáveis ou reutilizáveis são uma importante proteção

Um moderno tapete feito de grama sintética é uma ótima opção para manter o frio longe, além da casa mais limpa e livre de odores

Há donos que cobrem os animais à noite com cobertores que têm em casa, mas já há no mercado cobertores e almofadas especiais, projetadas especialmente para atender as necessidades dos pets

Investir em uma casinha é uma ótima escolha, independentemente da época do ano. Os modelos plásticos desmontáveis são uma ótima opção para viagem. E há também as casas com isolamento térmico, que são recomendadas para as regiões mais frias

Mais dicas para seu cão não sentir frio Diminua o ritmo de banhos durante o inverno. Evite tosar o bichinho nessa época. Passear com o pet é sempre importante, mas escolha horários mais quentes. Aumente a quantidade de ração diária em torno de 20% a 30%. Como os humanos, os cães têm mais apetite no frio.

www.lorenge.com.br

55


INOVAÇÃO

Lorenge por dentro das

F

mídias sociais

erramentas cada vez mais populares na internet e um fenômeno tão recorrente e forte que não pode passar despercebido, as redes sociais, em especial o Twitter, o Facebook e o YouTube, têm sido fenômenos valiosos também para o mundo dos negócios. Prova disso é o resultado de uma pesquisa que a revista americana Business Week publicou recentemente. Realizado pelo Altimer Group e Wetpaint, o estudo, feito com as 100 empresas mais valiosas do mundo, revelou que os empreendimentos que investem em mídias sociais apresentam melhores resultados e receitas finais mais recheadas. Em média, as organizações que apostam em estratégias nas mídias sociais crescem 18% em um ano, enquanto aquelas que pouco investem têm queda de 6%, em média, em suas receitas no mesmo período. Atenta ao fenômeno e apostando em novos canais de venda e comunicação com seu

Onde a Lorenge está

Twitter

Usuários podem acompanhar os lançamentos e as promoções da construtora. twitter.com/LorengeSA_

público, a Lorenge tem buscado cada vez mais estar presente nas redes sociais. “A consolidação da web nos últimos anos vem alterando o comportamento do consumidor, que passa a ser mais exigente, participativo e dinâmico. A Lorenge tem em seu DNA a busca por inovação e, por isso, vem desenvolvendo e intensificando a sua estratégia dentro do meio digital, justamente com o objetivo de acompanhar as mudanças de hábitos do novo consumidor”, atesta a gerente de vendas online da Lorenge, Larissa Lorenzon. Para manter seus públicos atualizados, a Lorenge já está presente em diversas redes sociais, onde o usuário pode acompanhar os lançamentos, empreendimentos, promoções exclusivas, cases, ações e prêmios. “Essa é mais uma das inovações da Lorenge para manter o relacionamento aberto e se comunicar sempre com a clareza e a transparência que seus consumidores merecem”, finaliza Larissa.

Facebook

A Lorenge fortalece a comunicação e a interatividade com os clientes através de campanhas promocionais e publicações de matérias e eventos pertinentes ao seu público. facebook.com/LorengeSA

56

YouTube

É um mídia moderna, que a Lorenge tem usado para divulgar os vídeos das propagandas dos lançamentos e outros materiais pertinentes. youtube.com/LorengeConstrutora


Obras da

cronograma

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno Estaqueamento / Fundações

Infra-Estrutura (cintas/blocos) Estrutura em concreto

Alvenaria / Dry Wall (paredes) Instalação Eletrica

Instalação Hidro- sanitária Instalação Telefônica

Instalações contra incêndio

Cobertura (telhado) / Impermeabilização Reboco interno

Reboco externo

Rebaixamento de tetos em gesso

Revestimentos cerâmicos externo

Colocação de Cerâmica de Paredes e Pisos Montagem de elevadores Esquadrias de Aluminio Colocação de Portas

Emassamento e Pintura interna

Instalação de louças, metais e bancadas Paisagismo, passeios, muros, portões

Percentual Global

58

100%

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno

100%

100%

Infra-Estrutura (cintas/blocos)

100%

97%

Alvenaria / Dry Wall (paredes)

82%

Instalação Hidro- sanitária

30%

Instalações contra incêndio

98%

Reboco interno

77%

Rebaixamento de tetos em gesso

99%

69%

Colocação de Cerâmica de Paredes e Pisos

52%

30%

Esquadrias de Aluminio

46%

Pintura externa

100%

Estaqueamento / Fundações

100%

Estrutura em concreto

59%

Instalação Eletrica

35%

Instalação Telefônica

45%

Cobertura (telhado) / Impermeabilização

84%

Reboco externo

100% 100%

98% 68% 85%

100%

20% 81%

97%

98% NA

NA

Revestimentos cerâmicos externo

51%

Montagem de elevadores

86%

45%

Colocação de Portas

83%

43%

Emassamento e Pintura interna

2%

76,40%

Instalação de louças, metais e bancadas Paisagismo, passeios, muros, portões

Percentual Global

42% 11%

55%

67% 16%

83,70%


Lorenge

HOME - ETAPA 01

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno Estaqueamento / Fundações

Infra-Estrutura (cintas/blocos) Estrutura em concreto Instalação Eletrica

Instalação Hidro- sanitária

Percentual Global SHOPPING - ETAPA 01

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno Estaqueamento / Fundações

Infra-Estrutura (cintas/blocos) Estrutura em concreto Instalação Eletrica

Instalação Hidro- sanitária

Percentual Global

100% 100%

83%

40% 2% 2%

18,10%

BUSINESS - ETAPA 01

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno

100%

Infra-Estrutura (cintas/blocos)

100%

Estaqueamento / Fundações 100% 100% 100%

36% 1%

Estrutura em concreto Instalação Eletrica

Instalação Hidro- sanitária

Percentual Global

100% 36% 1% 1%

15,30%

1%

15,30%

www.lorenge.com.br

59


cronograma

HOME - ETAPA 01

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno Estaqueamento / Fundações

Infra-Estrutura (cintas/blocos)

98%

100%

81%

Estrutura em concreto

98%

Instalação Eletrica

36%

Alvenaria / Dry Wall (paredes) Instalação Hidro- sanitária Instalaç��o Telefônica

Instalações contra incêndio

Cobertura (telhado) / Impermeabilização

78%

66% 3%

7%

61%

Reboco interno

88%

Rebaixamento de tetos em gesso

92%

Reboco externo

Revestimentos cerâmicos externo

Colocação de Cerâmica de Paredes e Pisos

92% NA

68%

Montagem de elevadores

40%

Emassamento e Pintura interna

14%

Esquadrias de Aluminio

Instalação de louças, metais e bancadas Paisagismo, passeios, muros, portões

Percentual Global

60

64% 15%

1%

67,60%

SHOPPING - ETAPA 01

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno Estaqueamento / Fundações

Infra-Estrutura (cintas/blocos)

99%

100% 87%

Estrutura em concreto

90%

Instalação Eletrica

24%

Alvenaria / Dry Wall (paredes) Instalação Hidro- sanitária Instalação Telefônica

Instalações contra incêndio

Cobertura (telhado) / Impermeabilização

56%

44% 15%

5%

41%

Reboco interno

59%

Rebaixamento de tetos em gesso

61%

Reboco externo

Revestimentos cerâmicos externo

61% NA

Colocação de Cerâmica de Paredes e Pisos

45%

Esquadrias de Aluminio

43%

Instalação de louças, metais e bancadas

10%

Montagem de elevadores

Emassamento e Pintura interna

Paisagismo, passeios, muros, portões

Percentual Global

27% 9% 1%

54,50%


BUSINESS - ETAPA 02

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno

100%

Infra-Estrutura (cintas/blocos)

100%

Estaqueamento / Fundações Estrutura em concreto

Alvenaria / Dry Wall (paredes)

Revestimentos cerâmicos externo Montagem de elevadores

Percentual Global

100% 73% 13%

NA 1%

34,30%

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno Estaqueamento / Fundações

Infra-Estrutura (cintas/blocos) Estrutura em concreto

Alvenaria / Dry Wall (paredes) Instalação Eletrica

Instalação Hidro- sanitária

Percentual Global

100% 100%

96% 44% 1% 1% 1%

24,20%

www.lorenge.com.br

61


cronograma

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno Estaqueamento / Fundações

Infra-Estrutura (cintas/blocos) Estrutura em concreto

Alvenaria / Dry Wall (paredes) Montagem de elevadores

Percentual Global

98%

100% 100%

71%

4% 1%

33,20%

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno Estaqueamento / Fundações

Infra-Estrutura (cintas/blocos) Estrutura em concreto

Instalação Hidro- sanitária

Percentual Global

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno

100%

Infra-Estrutura (cintas/blocos)

100%

Estaqueamento / Fundações Estrutura em concreto

Percentual Global

62

100% 13%

15,80%

100% 100%

97% 54% 2%

23,80%


Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno Estaqueamento / Fundações

Percentual Global

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno

100%

Infra-Estrutura (cintas/blocos)

100%

Estaqueamento / Fundações Estrutura em concreto

Percentual Global

70% 10%

1,40%

100% 10%

16,50%

Sondagem, Projetos e Preparação do Terreno

Percentual Global

50%

0,40%

www.lorenge.com.br

63


JANELA INDISCRETA

Letícia Lindenberg por Betty Feliz fotos Cloves Louzada

Embora jovem, ela já exibe um respeitável currículo. Formada em Direito pela Ufes, ainda na faculdade, Letícia estagiou na assessoria jurídica da então CST e no RH da Rede Gazeta. Fascinada pela comunicação empresarial, acabou especializando-se em Políticas de Comunicação organizacional pela Ufes, Gestão de Empresas de Mídia pela UVV e Marketing pela MMurad/FGV

64

Depois de atuar por 12 anos na comunicação empresarial, assumiu a Gerência de Marketing da Rede Gazeta. Nesse período, Letícia investiu em experiências voltadas à gestão, matriculando-se em dois importantes cursos internacionais na área. De volta à comunicação empresarial da Rede Gazeta em 2008, como gerente, Letícia dedica-se, atualmente, além das tradicionais atividades internas e externas, ao desenvolvimento do recém-criado Instituto Carlos Lindenberg, braço social da Rede Gazeta. Em 2011, ela assumiu o desafio de integrar o Conselho de Administração da Rede Gazeta. “Aprendi muito com a experiência. A relação com a comunidade é uma das atribuições mais relevantes da minha área e, nesse sentido, tenho participado também de atividades no terceiro setor”, diz Letícia. Desde 2007, quando Letícia conheceu e se apaixonou pela Associação Junior Achievement, que desenvolve no jovem o espírito empreendedor, ela está ligada à instituição. Tanto que integrou sua diretoria e esteve na presidência por dois mandatos consecutivos. Além disso, ela preside o Conselho de Administração da Associação Capixaba contra o Câncer Infantil (Acacci) e atua como voluntária na Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer (Afecc), junto aos pacientes da radioterapia atendidos pelo SUS. Para completar, também é diretora do Capítulo Regional da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje). Uma atitude positiva Servir. Uma atitude negativa Mesquinhez. Considera uma agressão Aquilo que é imposto. O que lhe causa emoção? Quase tudo. O que é felicidade? Viver com a alma leve. O verdadeiro luxo é... Ter amigos. O verdadeiro amigo é... Um luxo. Sobrevive ao tempo. O pior inimigo é... Graças a Deus, eu não faço ideia... O melhor presente Foi feito ou comprado com carinho. Uma visão de futuro Olhar para trás e sentir orgulho.


O melhor

para sua obra.

O melhor

para você.

Av. Leitão da Silva, 1845 Itararé, Vitória, ES • Cep 29047-575 Tel 27 3334.6100 • fioeferro@fioeferro.com.br



Revista Lorenge In