Issuu on Google+

PUB

Director Henrique Dias Freire • Ano XXIV • Edição 1061 • Semanário à sexta-feira • 20 de Janeiro de 2012 • Preço € 1

INOPERÂNCIA DO ESTADO PÕE REGIÃO EM RISCO EM CASO DE SECA 2 CLUBE DE CICLISMO DE TAVIRA VAI CONTINUAR NA ESTRADA 3 EMPRESÁRIOS E UNIVERSIDADE RETOMAM APROXIMAÇÃO 4 PS/TAVIRA ABRE ANO A PREPARAR AUTÁRQUICAS 5 DEPUTADOS DO ALGARVE DEBATEM REFORMA DA ADMINISTRAÇÃO LOCAL 6

Universidade e empresas apostam em unir esforços

ÀS SEXTAS EM CONJUNTO COM O PÚBLICO POR €1,60

> Responder às necessidades dos empresários,

em prol do desenvolvimento e do crescimento, com eficácia e resultados reais é o grande desafio da Plataforma Empresarial para o Desenvolvimento do Algarve. O regresso à actividade da organização aposta em encontrar as soluções certas para as aspirações das empresas com a ajuda da universidade p. 4 RICARDO CLARO

Inércia do Estado aumenta perigo em caso de seca DESPORTO SOBRE RODAS

Marca de vinhos mantém ciclismo de Tavira a rodar > A marca de vinhos Carmim é a nova patrocinadora

do Clube de Ciclismo de Tavira e garante que a equipa vai manter-se a rolar na estrada com possibilidades de repetir o feito de trazer grandes títulos da modalidade para o Algarve p. 3

GERLADO DE JESUS

Governo falha decisão fulcral: Sem se saber quais os parâmetros com que a água das Estações de Tratamento de Águas deve ser tratada para poder ser reutilizada para a rega de campos de golfe, 5% do consumo de água potável são gastos na rega de relva. O Governo não legisla sobre o assunto e na eminência de nova seca a região perdeu anos no projecto de reutilização > 2 REFORMA DA ADMINSTRAÇÃO LOCAL

Deputados algarvios debatem freguesias >A

proposta de reforma da Administração Local que está em discussão e prevê a diminuição do número de freguesias trouxe ao Algarve para um debate todos os deputados da região com assento na Assembleia da República p. 6

POLÍTICA

Socialistas reúnem-se em Tavira p. 5 PUB

CA

NOVA GERAÇÃO Veja anúncio na pág. 5


    |  20 de Janeiro de 2012

em foco Inoperância do Estado põe região em risco em caso de seca Falta de decisão quanto a critérios de qualidade para a reutilização da água das estações de tratamento de águas residuais põe em perigo o Algarve ricardo claro

Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

A inoperância do estado, a

quem incumbe definir os termos em que a reutilização das águas das estações de tratamento de águas residuais pode ser feita leva a que no Algarve mais de 5% do consumo total anual na região estejam todos os anos a ser utilizados para regar campos de golfe. São 5% que não são aproveitados para o seu destino primordial, o consumo humano. Uma situação que poderia mudar com a reutilização da água do saneamento tratada e que não avança, antes de mais porque falta legislar sobre a matéria em termos concretos.

Águas do Algarve tem reutilização preparada Artur Ri-

As secas O Algarve e o país

atravessaram em 1995, 2000 e 2004/2005 por sérios períodos de falta de chuva para responder às necessidades das populações. Em 2004/2005 a situação no Algarve atingiu a quase ruptura com a exploração das águas superficiais (barragens) e subterrâneas (aquíferos) a não conseguir garantir descanso no fornecimento de água aos algarvios. “As secas são cíclicas”, referiu ao POSTAL Artur Ribeiro, destacando a tendência para que a duração das mesmas seja maior, “em 2004/2005 tivemos perto de dois anos de seca”. O administrador da Águas do Algarve (AdA) acredita que se avizinha novo período de seca e em entrevista ao POSTAL sublinha, “a importância de garantir que o cenário da última escassez de água não se repete e que a protecção ambiental no domínio do ciclo da água seja realizada em pleno”.

Não há sistemas de abastecimento infalíveis O Sistema

Multimunicipal de Abastecimento de Água (SMMAA) do

que não são aproveitados no seu máximo potencial e que ao serem desperdiçados prejudicam o ambiente. “O ciclo urbano de utilização da água não está fechado”, refere Artur Ribeiro, “falta reutilizar a água de ETARs, dando-lhe mais uma utilização antes de regressar ao ciclo normal da água”, reconhece quem percebe a importância de prolongar a vida útil do recurso para evitar a exaustão do recurso e proteger por essa via o ambiente.

 Artur Ribeiro, administrador da empresa Águas do Algarve Algarve, “foi projectado para assegurar a máxima garantia de fornecimento” e a AdA fez “investimentos capazes de suportar até as mais sérias dificuldades, quer em casos de escassez de água, quer em casos de picos de consumo”, refere o responsável da empresa. Mas nada pode garantir segurança num caso de seca extrema e prolongada. E a resposta a um caso destes passa pela redução de utilização de água potável para consumo humano, onde a reutilização da água das Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETARs) para rega de zonas verdes e lavagem de ruas, e particularmente para a rega

dos campos de golfe, representa ganhos importantes.

Golfes gastam 5% da água utilizada no Algarve por ano De acordo com dados de

um estudo elaborado pela Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Algarve a que o POSTAL teve acesso, os campos de golfe eram em 2010 responsáveis por 5% do consumo total anual de água na região. O volume de água consumida pelos campos de golfe, dez hectómetros cúbicos por ano (dados do mesmo estudo), significariam que seria consumido menos 5% de água dos aquíferos para regar estas infra-estruturas. O mesmo é dizer que

estaria à disposição para consumo humano valor equivalente de água subterrânea em caso de escassez de seca.

A questão ambiental Para a AdA esta é uma questão “da maior importância” e “não representa um negócio de grandes lucros, mas sim uma questão de segurança no abastecimento e em particular uma questão ambiental”. É que as águas tratadas das ETARs são lançadas directamente no meio hídrico e correm para o mar quando poderiam ser reutilizadas e evitado o uso de recursos para o consumo humano. São milhões de metros cúbicos de água

beiro não ficou parado depois da seca de 2005 e determinou que a AdA levasse a cabo um estudo sobre a viabilidade de reutilização da água das ETARs do Algarve para a rega de golfes e espaços verdes. “Não seria aceitável que não nos preparássemos para evitar a situação de 2005”, diz o responsável da empresa, realçando que tal preparação corresponde “à importância da salvaguarda da segurança e qualidade do serviço público que prestamos e aos termos da concessão que nos foi atribuída pelo Governo”. “Tínhamos então de preparar soluções para as situações de seca e fizemo-lo”, diz o administrador da AdA, que apresentou os estudos às entidades competentes.

Estado inviabiliza avanço na reutilização Entidade

Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos (ERSAR), regulador do sector, o Governo (concedente) e as autoridades regionais responsáveis da agricultura, saúde e recursos hídricos foram sensibilizadas e alertadas pela AdA para a importância da implementação em tempo útil do projecto de reutilização das águas das ETARs na região. Mas aquilo que seria e é um

projecto com importantes mais-valias para o Algarve está num impasse face à inoperância das entidades competentes da Administração Pública. Autorizada a preparar o projecto pela ERSAR e pelo concedente, a AdA não consegue avançar para a execução porque o custo do mesmo, bem como o preço que poderá ser cobrado aos campos de golfe pelo fornecimento de água não podem ser definidos. O Estado falha em estabelecer na lei qual será exactamente a qualidade que a água das ETARs terá de ter para ser utilizável nos golfes e sem isso não é possível quantificar os custos para tratar a água até à qualidade pretendida, os encargos de levar a água até aos campos, condutas, estações elevatórias e armazenamento e necessariamente fica por saber quanto cobrar para que todo este investimento pudesse ser recuperado. Confrontado com a questão de saber se a definição dos parâmetros de qualidade é difícil, Artur Ribeiro responde claramente que “não”. Entretanto os campos de golfe continuam a consumir recursos escassos como se a seca não estivesse ao virar da esquina e não existissem exemplos de dificuldades no passado. Alguns deles com os respectivos Estudos de Impacte Ambiental (EIA) a exigirem a utilização de água de ETAR reutilizada para a sua viabilização. As autoridades responsáveis por garantir que nestes casos os campos deveriam cumprir as exigências dos EIA não fiscalizam e o Governo não resolve o problema-chave da definição da qualidade da água necessária para a reutilização poder avançar, mesmo quando, refere Artur Ribeiro, “este poderia ser um projecto pioneiro no país e facilmente apoiado por fundos comunitários”.


20 de Janeiro de 2012 |

3

REGIÃO

PS/Tavira abre ano a preparar autárquicas pág. 5

Clube de Ciclismo de Tavira vai continuar na estrada Produtora de vinhos CARMIM é a nova patrocinadora dos profissionais Geraldo de Jesus geraldoj.postal@gmail.com

O CLUBE DE CICLISMO DE TAVIRA vai continuar nas grandes

lides do ciclismo nacional em 2012, após garantir o patrocínio por parte da maior produtora de vinhos do Alentejo, a CARMIM, através da marca “Monsaraz Millennium”. A empresa vinícola junta-se assim à Prio, passando a equipa a chamar-se CARMIM/PRIO/ TAVIRA. Na conferência de imprensa de apresentação do novo patrocinador, o presidente da Direcção do Clube, Luís Constantino, salientou que esta “vai ser uma parceria muito importan-

te para o Clube de Ciclismo de Tavira, que queremos venha a ser ainda mais positiva. Temos vários projectos que estamos a preparar com a CARMIM, na forma de também os ajudar em termos comerciais. O clube nos últimos anos tem tido muitos sucessos desportivos e este patrocinador vem contribuir para que possamos continuar a ter muitos sucessos desportivos”. A reunião serviu ainda para anunciar os reforços para a época de 2012. “Os três reforços são: o Alejandro Marque, que já esteve cá, o Amaro Antunes, que tem 21 anos e já deu provas, e o Valter Pereira, que também tem 21 anos e foi formado no Clube de Ciclismo de Tavira”.

Quanto à possibilidade de David Blanco voltar a representar o clube, o responsável referiu que “temos de ter os pés bem assentes na terra. Temos de ter as condições financeiras para o fazer. Neste momento essa viabilidade ainda não é possível”. José Canita, director-geral da CARMIM, disse que a aposta que estava a ser feita com Clube de Ciclismo de Tavira “é a mesma que estamos a fazer com entidades desportivas e culturais, e o Algarve é a região em que temos um forte investimento. O principal é o Olhanense. Agora, Tavira surgiu como o segundo investimento que temos neste momento, embora tenhamos outras propostas a nível nacional”.

GERALDO DE JESUS

 Novo patrocinador e novos reforços da equipa foram apresentados Jorge Botelho, pesidente do Município de Tavira, referiu que o apoio da autarquia vai continuar nos moldes do ano passado, embora com alguma contenção.

Vidal Fitas, director técnico, referiu que a equipa este ano está mais equilibrada. “Com a entrada da juventude acaba por ser mais imatura. A moral mantémse e ela é elevada neste momen-

to, o que acaba por me aumentar a responsabilidade ou de mantêla. Felizmente, nos últimos anos não tem desaparecido, o que é bom. Agora é importante continuar a trabalhar”.

PUB

CÂMARA MUNICIPAL DE TAVIRA

PUB

CÂMARA MUNICIPAL DE TAVIRA EDITAL Nº71/2011

Jorge Manuel do Nascimento Botelho Presidente da Câmara Municipal de Tavira

EDITAL Nº2/2012 Jorge Manuel do Nascimento Botelho Presidente da Câmara Municipal de Tavira TORNA PÚBLICO, que em reunião de Câmara Municipal, realizada no dia 03 janeiro de 2012 foram tomadas as seguintes deliberações: 1. Aprovada por unanimidade a proposta da Câmara Municipal número 1/2012/CM, referente ao Projeto EPIS - Revogação parcial de apoio atribuído à Associação Cultural e Artística de Tavira (ACAT) - Proposta n.º 42/2010/CM; 2. Aprovada por unanimidade a proposta da Câmara Municipal número 2/2012/CM, referente ao parecer prévio para a celebração de contratos de prestação de serviços para impressão e colocação de 30 mupis, limpeza e manutenção de 10 estruturas (2 x mês); 3. Aprovada por unanimidade a proposta da Câmara Municipal número 3/2012/CM, referente aos Jazigos Municipais em situação de abandono - declaração de prescrição; 4. Aprovada por maioria a proposta da Câmara Municipal número 4/2012/CM, referente à empreitada de Construção do Centro Escolar da Horta do Carmo (EB1+JI) - Tavira Revisão de preços provisória (3.º trimestre); 5. Aprovada por unanimidade a proposta da Câmara Municipal número 5/2012/CM, referente à empreitada de Beneficiação da EM 515 entre Tavira e Santa Luzia Revisão de preços definitiva; Para constar e produzir efeitos legais se publica o presente Edital e outros de igual teor que vão ser afixados nos lugares de costume. Paços do Concelho, 03 de Janeiro do ano 2012 O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL, Jorge Manuel Nascimento Botelho (POSTAL do ALGARVE, nº 1061, de 20 de Janeiro de 2012)

TORNA PÚBLICO, que em reunião de Câmara Municipal, realizada no dia 20 Dezembro de 2011 foram tomadas as seguintes deliberações: 1. Aprovada por maioria a proposta da Câmara Municipal número 298/2011/CM, referente à 19ª. alteração às Grandes Opções do Plano e 23ª. alteração ao Orçamento; 2. Aprovada por unanimidade a proposta da Câmara Municipal número 299/2011/CM, referente ao apoio a clubes/associações desportivas ao abrigo do subprograma 1 do RMAAD; 3. Aprovada por unanimidade a proposta da Câmara Municipal número 300/2011/CM, referente à programação Cultural em Rede - Algarve Central - Constituição de agrupamento para a contratação de Prestação de Serviços na área do espectáculo “Paris, Praia do Hawai” e aprovação das peças do procedimento; 4. Aprovada por unanimidade a proposta da Câmara Municipal número 301/2011/CM, referente à doação de obra de arte de Maria Helena Pinheiro Moreira (Mel de G.); 5. Aprovada por unanimidade a proposta da Câmara Municipal número 302/2011/CM, referente ao parecer prévio para a abertura de procedimento com vista à celebração de contrato de prestação de serviços de publicação dos editais das deliberações das Reuniões da Câmara Municipal e Assembleia Municipal durante o ano 2012; 6. Aprovada por unanimidade a proposta da Câmara Municipal número 303/2011/CM, referente ao parecer prévio para a abertura de procedimento com vista à celebração de contrato de prestação de serviços de manutenção e reparação de viaturas das marcas fiat; iveco; opel; suzuki e peugeot; 7. Aprovada por unanimidade a proposta da Câmara Municipal número 304/2011/CM, referente à atribuição de apoio a várias entidades - XXVII Festival de Charolas de Tavira; 8. Aprovada por maioria a proposta da Câmara Municipal número 305/2011/CM, referente à 20ª. alteração às Grandes Opções do Plano e 24ª. alteração ao Orçamento; 9. Aprovada por unanimidade a proposta da Câmara Municipal número 306/2011/CM, referente à adenda ao contrato de cessão de uso privativo de parcela de terreno em S. Marcos, freguesia de Santa Maria - Digigás - Equipamentos de Telecomunicações e Gás, Lda. Para constar e produzir efeitos legais se publica o presente Edital e outros de igual teor que vão ser afixados nos lugares de costume. Paços do Concelho, 20 de Dezembro do ano 2011 O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL, Jorge Manuel Nascimento Botelho (POSTAL do ALGARVE, nº 1061, de 20 de Janeiro de 2012)


4

| 20 de Janeiro de 2012

REGIÃO

Deputados do Algarve debatem Reforma da Administração Local pág. 6

PRÉMIO

Empresários e Universidade retomam aproximação

Algarve é o melhor destino de golfe europeu O ALGARVE foi considerado o

Cenário futurista foi o mote para a nova vida da Plataforma Empresarial para o Desenvolvimento do Algarve D.R.

UM CENÁRIO EMPRESARIAL fu-

turista foi o ponto de partida utilizado pelo consultor Jeffrey Baumgartner para aproximar universidade e classe empresarial na primeira reunião da Plataforma Empresarial para o Desenvolvimento do Algarve (PEDAL) depois de um longo período de paragem. Organizada pelo Centro de Investigação sobre o Espaço e as Organizações (CIEO) e pela Associação Portuguesa de Criatividade e Inovação (APGICO), a primeira reunião subordinada ao tema “Por uma Plataforma Empresarial de desenvolvimento do Algarve” retomou a actividade da PEDAL criada no âmbito do (CIEO) da Universidade do Algarve.

PLATAFORMA REÚNE 15 EMPRESAS Actualmente com 15 em-

presas, e com perspectivas reais de alargamento, a plataforma pretende desenvolver estratégias conjuntas universidadeempresas para benefício da região e, desta feita, como sublinhou Fernando Sousa, responsável pela instituição, “a aposta

ência é a pedra de toque de toda a acção da PEDAL.

EFICÁCIA É A PALAVRA DE ORDEM

 Fernando Sousa, responsável pela Plataforma Empresarial para o Desenvolvimento do Algarve recai de forma determinante sobre a produção de resultados efectivos no relacionamento entre o mundo universitário e o universo empresarial”. “Produzir resultados reais e que ajudem a ultrapassar problemas e a criar soluções para a vida das empresas é a única forma de a PEDAL fazer sentido e manter a sua dinâmica”, refere Fernando de Sousa, reconhecendo que se não houverem resultados a plataforma deixa de

fazer qualquer sentido para os empresários e para a própria universidade. Na reunião, que reuniu cerca de três dezenas de gestores de topo das empresas e da universidade, o desafio foi o de identificar quais os factores de êxito e quais os que poderiam impedir o sucesso do desenvolvimento do Algarve até 2022. Uma espécie de análise SWOT (Strenghts, Weaknesses, Opportunities and ThrePUB

CARTÓRIO NOTARIAL DE OLHÃO

Rua Patrão Joaquim Casaca, lote 1, r/c, Notário Lic. António Jorge Miquelino da Silva Certifico narrativamente para efeito de publicação que por escritura de 22 de Dezembro de 2011, exarada a folhas 13 do livro de notas deste Cartório número 86-A, HUMBERTO TOLENTINO NETO e mulher MARIA ALINE PICOITO VAZ DA COSTA NETO, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, ele natural da freguesia da Conceição, concelho de Tavira, ela natural da freguesia de Santa Maria, concelho de Tavira, residentes na Rua do Alportel, nº. 159, 4.º esq., em Faro, contribuintes fiscais números 136 212 573 e 136 212 581, declaram-se donos e legítimos possuidores, com exclusão de outrém, do direito a um terço do prédio misto, composto de terra de cultura com amendoeiras, oliveiras, figueiras e alfarrobeiras e edifício térreo, destinado a habitação, com diversos compartimentos, armazém, cabana, palheiro, alpendre, pocilgas, galinheiros, casa de forno e diversos outros compartimentos em mau estado de conservação, a parte rústica com a área de cento e oitenta e sete mil oitocentos e sessenta metros quadrados e a parte urbana com a superfície coberta de quatrocentos metros quadrados, situado em Sinagoga, freguesia de Santo Estêvão, concelho de Tavira, a confrontar do Norte com José Sotero, do Sul com João Arrais e outros, do Nascente com João Cipriano Ferro e do Poente com caminho público, inscrito na matriz em nome do justificante marido e dos restantes comproprietários, a parte rústica sob o artigo 260, com o valor patrimonial tributável correspondente ao direito de oito mil seiscentos e quarenta e sete euros, igual ao atribuído, e a parte urbana sob o artigo 787, com o valor patrimonial tributável correspondente ao direito de mil quatrocentos e cinquenta e cinco euros e oitenta e um cêntimos, igual ao atribuído, e não descrito na Conservatória do Registo Predial de Tavira. Que entraram na posse do referido direito no início do ano de mil novecentos e oitenta e um por compra meramente verbal e nunca reduzida a escritura que fizeram a Rui Maria Palermo Ferreira e mulher Maria de Lourdes Brito Pires Ferreira, residentes na Avenida D. Rodrigo da Cunha, nº 21, 1º dtº, em Lisboa, José Gonçalo Chorão Herculano de

Carvalho e mulher Maria Isabel Brito Pires de Carvalho, residentes na Rua de Santa Teresa, nº. 9, 5º, em Coimbra, Maria Natália da Cruz Lázaro e marido Fernando Martins Lázaro, residentes em Tavira, e Manuel Martins Dias e mulher Maria Vivelinda de Jesus Pereira Dias, residentes na Rua Álvares Botelho, nº 38, em Tavira, todos casados sob o regime da comunhão geral, Maria Amélia Brito Pires Eusébio, casada com António João Eusébio sob o regime da separação de bens, residente na Rua Mestre de Aviz, nº 37, 2º dtº, Algés, e Joaquim Tomaz Brito Pires, divorciado, residente na Rua Cidade de Bolama, nº 15, 3.º esq., em Lisboa, e que sem qualquer interrupção no tempo, desde então, portanto há mais de vinte anos, têm estado eles, justificantes, na posse do referido prédio, com os demais comproprietários (Maria Elias Neto, viúva, residente em Campina, em Tavira, Clarisse das Dores Forjaz Lacerda Neto, viúva, Rita Isabel Lacerda Neto, solteira, maior, Nuno André Lacerda Neto, solteiro, maior e Filipe José Lacerda Neto, solteiro, maior, todos residentes na Praceta Baltazar Gonçalo Lobato, bloco C N 118, 3.º dt.º, em Tavira), amanhando a terra, limpando as árvores e colhendo os seus frutos, habitando e usando a casa e cuidando da sua manutenção, enfim, extraindo todas as utilidades proporcionadas pelo prédio, sempre com ânimo de quem exerce direito próprio, posse essa exercida de boa-fé, por ignorarem lesar direito alheio, de modo público, porque com conhecimento de toda a gente e sem oposição de ninguém, pacífica, porque sem violência, e contínua, pelo que adquiriram o direito de propriedade de um terço do referido prédio por usucapião, não tendo, todavia, dado o modo de aquisição, título extrajudicial normal capaz de provar o seu direito. Está conforme: Cartório Notarial de Olhão sito na Rua Patrão Joaquim Casaca, lote 1, r/c, aos 22 de Dezembro de 2011. Por delegação do Notário, artº 8/2 DL 26/2004, de 04/02, A Colaboradora autorizada aos 01.02.2011 Natália Estêvão Gonçalves Cachaço Rocha – ON nº 222/2 Conta registada sob o nº 2485/2911. (POSTAL do ALGARVE, nº 1061, de 20 de Janeiro de 2012)

ats – Vantagens, Desvantagens, Oportunidades e Ameaças) que o consultor Jeffrey Baumgartner levou a cabo com mestria, gerando fortes sinergias entre a assistência. Identificados os aspectos favoráveis e os obstáculos oponíveis do cenário traçado, a “Algarvia 2022”, o resultado foi a verdadeira acepção pelos presentes de que existem todas as vantagens num relacionamento prático e eficaz entre a universidade e o tecido empresarial. A questão assenta sobretudo na eficácia. Em que pode um investigador universitário ajudar um determinado empresário na vida quotidiana de uma empresa, em que prazo, com que custos e com que real efici-

A resposta está a acontecer. A plataforma está já a criar um primeiro projecto a partir de uma empresa da região, a Vitacress, agregando agentes empresariais de diversas áreas, investigadores universitários e representantes das autoridades públicas. Um projecto cujos contornos iniciais serão apresentados já na próxima reunião da PEDAL e que servirá para provar que, como diz Fernando Sousa, “a existência de um projecto de acção é determinante para que as ideias projectadas para uma determinada realidade possam efectivamente consubstanciarse num resultado real. Na calha está também a criação de um balcão de informação assente numa plataforma digital que permita o relacionamento eficiente, directo e expedito entre os empresários e a universidade capaz de responder com soluções às necessidades das empresas. Indispensável, a PEDAL volta a firmar-se como plataforma promotora do crescimento e de desenvolvimento e, desta feita, com uma determinante assumida de criar espaço para que as soluções sejam a resposta efectiva para os problemas do tecido empresarial do Algarve.

destino de golfe com o melhor best value for money (melhor valor por dinheiro) da Europa Continental nos prémios da revista britânica “Today’s Golfer”, ficando à frente da Turquia ou da Costa Brava no título. A região reuniu 32% dos votos dos 3.276 eleitores, revelou a publicação. O destino algarvio foi o grande vencedor dos “Today’s Golfer Travel Awards”, tendo sido a única região do país que conseguiu figurar na lista dos premiados. Mas as distinções não ficaram por aqui. Nas categorias de “Melhor Campo de Portugal” e de “Melhor Hotel/Resort de Portugal”, o Algarve continuou a liderar a preferência dos votantes: o Oceânico Old Course, em Vilamoura, e o Dona Filipa Hotel & San Lorenzo Golf Resort, em Vale do Lobo, ficaram em primeiro lugar, com 31,31% e 15,44% dos votos, respetivamente. “É com muito orgulho que recebemos a notícia de que o Algarve foi mais uma vez escolhido pela qualidade do seu produto golfe, ainda por cima tratando-se de um prémio atribuído por um meio de comunicação do Reino Unido, que continua a ser o nosso principal mercado emissor de turistas”, diz o presidente do Turismo do Algarve, António Pina, para quem as “empresas da indústria do golfe estão de parabéns pelo serviço de excelência que têm desenvolvido”. A “Today’s Golfer” é uma das revistas temáticas mais vendidas do Reino Unido. PUB


20 de Janeiro de 2012 |

5

REGIÃO

Hoteleiros querem extinguir Turismo do Algarve pág. 7

PS/Tavira abre ano a preparar autárquicas Socialistas regionais e nacionais em almoço-convívio Geraldo de Jesus geraldoj.postal@gmail.com

AS ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS do próximo ano estiveram também à mesa do almoço de confraternização da Comissão Concelhia de Tavira, que juntou, no passado domingo, muitos militantes locais e nacionais. Carlos Zorrinho, presidente do Grupo Parlamentar do PS na Assembleia da República, Miguel Freitas, presidente do PS/Algarve e deputado na Assembleia da República, António Eusébio, membro do Comité Autárquico do Algarve e presidente da Câmara de São Brás, Jamila Madeira,

membro do Comité Nacional, Ana Passos, presidente do Departamento Federativo das Mulheres Socialistas do Algarve, e Jorge Botelho, presidente do PS/Tavira e da Câmara de Tavira, sentaram-se à mesa comemorativa do novo ano. Jorge Botelho salientou que o “trabalho colectivo é o desafio que temos este ano, digamos, de meio mandato para a frente”. “Para as autárquicas é importante comunicar melhor aquilo que temos feito com enormes dificuldades, apesar de já termos cumprido uma parte muito substancial do nosso programa”. A pensar já nas próximas elei-

ções, o também presidente da autarquia tavirense referiu que “a partir da próxima semana, passaremos a dar nota, semanalmente, da política local, das dificuldades que temos, e acima de tudo o que queremos fazer, para que se não comente, por desconhecimento, que se faz pouco ou que não se faz nada”. Em jeito de balanço, Botelho referiu que se concretizaram “obras que tinham sido prometidas há muitíssimos anos, como a estrada de Santa Luzia, o Museu frente à Câmara e a estrada de Alcaria”. Já Carlos Zorrinho aproveitou a ocasião para lançar críticas ao Governo. “O Governo PUB

Câmara Municipal de Alcoutim AVISO ALIENAÇÃO DE 4 LOTES PARA CONSTRUÇÃO DE HABITAÇÃO LOTEAMENTO A SUL DE ALCOUTIM – VILA DE ALCOUTIM. Francisco Augusto Caimoto Amaral, Presidente da Câmara Municipal de Alcoutim, torna público que: A partir desta data encontra-se aberto a alienação dos lotes n.º 3, n.º 5, n.º 6 e n.º 10 do Loteamento a Sul de Alcoutim. A alienação será feita à proposta de valor mais elevado, apresentada em carta fechada, entregues na Câmara Municipal de Alcoutim, no horário normal de expediente ou enviadas por correio registado à Câmara Municipal de Alcoutim, Rua do Município, nº 12, 8970-066 Alcoutim. A abertura das propostas terá lugar na primeira reunião do executivo Municipal que ocorrer após a entrega das propostas. As Condições de Alienação encontram-se disponíveis na Divisão Administrativa e Financeira da Câmara Municipal de Alcoutim, Edifício do Mercado Municipal em Alcoutim, e no sítio da internet www.cm-alcoutim.pt. E para geral conhecimento se publica este e outros de igual teor, que vai ser publicado e afixado nos lugares públicos do costume. Alcoutim, 15 de Dezembro de 2011 O Presidente da Câmara, Dr. Francisco Augusto Caimoto Amaral (POSTAL do ALGARVE, nº 1061, de 20 de Janeiro de 2012)

GERALDO DE JESUS

 Carlos Zorrinho lançou duras críticas ao Governo

mostrou uma grande incompetência na governação, o que contrastou com uma competência em excesso na nomeação de figuras próximas do Governo para cargos políticos”. Miguel Freitas centrou-se também nas críticas ao Governo, salientando que este é um executivo com enorme voracidade centralista e que em matérias determinantes para as regiões, outra coisa não faz do que centralizar. “O Algarve vai ser fortemente penalizado por isso”, refere o dirigente, acrescentando, “não me lembro na história do País Democrático, de um tão grande ataque à administração pública descentralizada”. PUB


    |  20 de Janeiro de 2012

região

Deputados do Algarve debatem Reforma da Administração Local Dezembro negro Queda de 11,1% face ao mesmo mês de 2010

Parlamentares são contra extinção de freguesias e pela regionalização d.r.

Num debate sobre “A Refor-

ma da Organização Territorial”, organizado na passada segunda-feira pela Universidade do Algarve e pela Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), os deputados do PSD, PS, PCP e BE eleitos pela região defenderam que a reforma da administração local só teria a ganhar com a criação de uma estrutura intermédia, em vez de se focar apenas na reforma dos municípios e das freguesias, e que a regionalização é a grande ausente desta discussão. Numa mesa redonda, moderada por Manuel Carvalho, jornalista do jornal Público, só o deputado do CDS-PP, Artur Rego, defendeu que em Portugal já existe uma estrutura intermédia, o distrito, e o que deveria ser revisto seria o seu papel e a atribuição de competências a esta entidade para fazer a gestão do território em conjunto com os municípios. O mesmo deputado considerou que o que se está a discutir é “apenas um primeiro passo na proposta de reforma, não é um documento acabado”. Já a deputada Cecília Honório, do BE, referiu-se ao que designou de “forma encapotada” que está em marcha para travar o processo da criação de uma estrutura intermédia da administração central, mostrando-se preocupada com o facto de esta proposta poder ser uma forma de “liquidar” o

d.r.

das alterações apresentadas. Paulo Sá referiu ainda que a fusão ou a extinção de freguesias terá pouco impacto orçamental (0,1% do Orçamento de Estado) e não resolverá qualquer problema. “Esta proposta serve para abandonar o debate urgente sobre a regionalização, que é adiada há 35 anos”.

PS alerta para concentração de poderes nas CÂmAras Miguel Freitas, do PS,

 Cecília Honório, deputada do Bloco Esquerda pelo círculo de Faro debate profundo em torno da regionalização.

Regionalização é o grande ausente da reforma Mendes

Bota, deputado do PSD, também afirmou que a regionalização é o grande ausente desta proposta e criticou a hipótese de serem atribuídas mais competências às comunidades intermunicipais porque não têm legitimidade democrática regional e os seus representantes

foram eleitos localmente e não com um programa regional. O deputado considera ainda que “esta reforma não deve ser feita para os autarcas nem a pensar neles, mas sim para servir a população”. O deputado do PCP, Paulo Sá, criticou o Documento Verde da Reforma da Administração Local apresentado pelo Governo, considerando que não assenta em objetivos, nem fundamenta o porquê

para a hotelaria

criticou o “poder desmesurado” que o documento confere aos presidentes de câmara e o ���intermunicipalismo” que, na sua opinião, é um equívoco e um fiasco, porque não resolve a escala intermédia que o país precisa. O deputado criticou ainda a intenção de serem criadas duas grandes áreas metropolitanas à volta de Lisboa e Porto, sem se avançar ao mesmo tempo com a regionalização no resto do país, o que irá acentuar as assimetrias. As alterações à Lei Eleitoral, que pretendem criar executivos municipais homogéneos, com apenas uma lista para a câmara e assembleia municipais, também estiveram em foco neste debate, merecendo a contestação dos representantes do PSD, do PCP e do BE. Já Miguel Freitas defende que “quem ganha as eleições deve gerir o executivo” e a “oposição deve ficar na assembleia municipal”.

O último mês do ano de

2011 foi o pior Dezembro dos últimos 16 anos para a hotelaria algarvia, com uma taxa de ocupação média de apenas 20,3%, anunciou a principal associação hoteleira da região. A ocupação dos hotéis no Algarve em Dezembro representa uma queda de 11,1% face ao mesmo mês do ano anterior e o volume total de negócios sofreu uma descida de 9,7%, segundo os dados avançados pela Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA). “Isto só vem confirmar o que afirmámos antes: perante a diminuição da procura acentua-se ainda mais a sazonalidade”, disse à Lusa o presidente da AHETA, Elidérico Viegas. O responsável frisou que estes números “não são novidade” e que todos os meses se vão revelando os piores das últimas décadas.

Descidas em todos os mercados emissores Todos os

mercados emissores registaram descidas, com os mercados alemão (-36%) e nacional (-8,4%) a reflectirem as principais quebras nas unidades de alojamento da região. Por zonas geográficas, as principais descidas registaramse na Praia da Rocha, em Portimão (-17,8%) e no Carvoeiro/ Armação de Pêra (-16,2%).

 Elidérico Viegas A taxa de ocupação mais elevada foi registada na zona de Monte Gordo/Vila Real de Santo António, que atingiu os 43,8% de taxa de ocupação, enquanto o Carvoeiro/Armação de Pêra voltou a registar os números mais baixos, com 13,9%. Por categorias, as maiores descidas registaram-se nos aldeamentos e apartamentos turísticos de cinco e quatro estrelas, com quebras de 28,8%, enquanto os hotéis e aparthotéis de três estrelas tiveram as ocupações mais elevadas (30,1%). Os aldeamentos e apartamentos turísticos de três estrelas foram os que apresentaram a taxa de ocupação mais baixa (16,7%), com quebras na ordem dos 18%, comparando com igual período de 2010. Lusa

pub

Tribunal Judicial de Tavira Secção Única Rua Dr. Silvestre Falcão - 8800-412 Tavira Telef: 281 320 970 Fax 281 325 313 Mail: tavira.tc@tribunais.org.pt

1ª Publicação

ANÚNCIO Processo: 105/03.6TBTVR Execução Ordinária N/Referência: 1194344 Data: 10-01-2012 Exequente: Caixa de Créd. Agric. Mut. Sot. Algarvio, Crl Executado: Paula Cristina Viegas Cardeira Nos autos acima identificados foi designado o dia 09-02-2012, pelas 15:00 horas, neste Tribunal, para a abertura de propostas, que sejam entregues até esse momento, na Secretaria deste Tribunal, pelos interessados na compra do(s} seguinte(s) bem/bens: TIPO DE BEM: Imóvel REGISTO: 00173/230985 DESCRIÇÃO: Fracção autónoma designada pela letra R, correspondente ao 2º andar D, destinada a habitação composta de hall, cozinha, sala comum, 2 quartos, instalação sanitária e varanda, que faz parte integrante do

pub

prédio urbano sito na Rua António Pinheiro, Porta Nova, freguesia de Santa Maria, concelho de Tavira, inscrito na matriz predial urbana da freguesia de Santa Maria sob o artigo número 3475, descrito na Conservatória do Registo Predial de Tavira sob o número 00173/230985. PENHORADO EM: 03-03-2004 00:00:00 PENHORADO A: EXECUTADO: Paula Cristina Viegas Cardeira, Documentos de identificação: BI - 9141717. Endereço: Rua: António Pinheiro, Lote A – 2º- Dtº-, 8800000 - Tavira MODALIDADE DA VENDA: Venda mediante proposta em carta fechada VALOR BASE DA VENDA: m 115.000,00 VALOR A ANUNCIAR: m 80.500,00 (correspondente a 70% do Valor Base da Venda). É fiel depositário do imóvel: António Joaquim Palma Isabel, com domicílio na Rua Filipe Alistão, 34, 8000-343 Faro A Juiz de Direito, Dr(a). Marta Rei O Oficial de Justiça,

Álvaro Ribeiro (POSTAL do ALGARVE, nº 1061, de 20 de Janeiro de 2012)

1474/2007 de 16 de Novembro. O documento encontra-se disponível para consulta na Câmara Municipal de Faro, no gabinete da Equipa Multidisciplinar de Revisão do Plano Diretor Municipal, durante o horário de atendimento, das 09:00 às 16:00, todos os dias úteis, bem como no site institucional (www.cm-faro.pt), na área Consultas Online/Editais/Avisos.

Aviso n.º 437/2011 “Revisão do PDM: Discussão Pública do Relatório do Estado do Ordenamento do Território (REOT) – 2010” Torna-se público, para os efeitos dispostos no artigo 6.º, 77.º e 146.º do Regime Jurídico dos Instrumentos de Gestão Territorial (RJIGT), publicado pelo Decreto-Lei n.º 380/99 de 22 de Setembro, na sua atual redação, que foi aprovada a Proposta n.º 297/2011/CM em Reunião da Câmara Municipal de Faro de 28 de Dezembro de 2011, tendo sido deliberado proceder à abertura do período de Discussão Pública do “Relatório do Estado do Ordenamento do Território (REOT) -2010”, por um período de 30 (trinta) dias úteis contados a partir do 5.º dia posterior à data da publicação do presente Aviso em Diário da República. O Relatório do Estado do Ordenamento do Território (REOT) é um documento de avaliação e monitorização do estado do território a nível local, previsto no n.º 3 do artigo 146.º do RJIGT e no artigo 28.º da Lei n.º 48/98 de 11 de Agosto (LBOT) e de fundamentação da Revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) conforme regulamentado no artigo 3.º da Portaria n.º

Todos os interessados poderão, durante o período indicado, apresentar por escrito quaisquer reclamações, sugestões ou pedidos de esclarecimento, dirigidos à Sr.ª Vereadora do Pelouro do Urbanismo e Infra-Estruturas, com a identificação expressa do assunto, acompanhado pela identificação (nome e morada) para efeitos de resposta. Poderão ser, igualmente, remetidas para o seguinte endereço eletrónico: pdm@cm-faro.pt. Não são, consideradas, as reclamações/sugestões sem a disponibilização dos dados solicitados ou fora do prazo destinado para o efeito. Para os devidos efeitos legais considera-se cumprida a respetiva divulgação, através do presente Aviso, que será afixado nos locais de estilo e publicitado em dois jornais diários, num semanário de grande expansão nacional e num jornal de tiragem local ou regional, na página internet e boletim municipal Faro, 29 de Dezembro de 2011 A Vereadora do Pelouro do Urbanismo e Infra-Estruturas, Teresa Correia (Arqt.ª) (POSTAL do ALGARVE, nº 1061, de 20 de Janeiro de 2012)


20 de Janeiro de 2012 |

7

REGIÃO

Hoteleiros querem extinguir Turismo do Algarve Elidérico Viegas defende criação de duas novas entidades O PRESIDENTE da principal as-

sociação hoteleira do Algarve, Elidérico Viegas, defendeu recentemente a extinção das actuais Entidades Regionais de Turismo e a criação de duas novas entidades, uma delas dedicada exclusivamente à promoção e gerida pelos empresários do sector. Em declarações à Lusa, o presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA) afirmou que o Turismo do Algarve, tal como todas as Entidades Regionais do país, “deveria ser extinto” e substituído por dois novos organismos a criar.

Elidérico Viegas disse subscrever “na íntegra” as declarações do ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, ao jornal o Mirante, defendendo que o actual modelo de organização do turismo não se vai manter e vai ser extinto. Segundo o ministro, o modelo das regiões de turismo está desadequado e “quem tem que gerir o turismo são os empresários do sector”, cabendo ao Estado o papel de “acompanhar”.

PROMOÇÃO TURÍSTICA GERIDA PELA INICIATIVA PRIVADA Cor-

roborando Miguel Relvas, Eli-

dérico Viegas defendeu que a promoção turística “não pode ficar cometida a organismos públicos”, devendo essa função ser desempenhada por agências regionais de Turismo “geridas pela iniciativa privada”. Tais agências, geridas por estruturas representativas dos empresários do sector hoteleiro”, seriam co-financiadas pelo Turismo de Portugal e dedicarse-iam tanto à promoção interna como externa. “No Algarve acabava-se com isso de uma entidade [Turismo do Algarve] promover a região no mercado interno e a outra [Associação de Turismo do Algarve] promover no mercado

D.R.

externo”, advogou Elidérico Viegas. O presidente da AHETA defendeu que, paralelamente àquelas agências, deveriam ser criados organismos públicos, embora “em cooperação com o sector privado”, que teriam como propósito a articulação da promoção turística com organismos públicos regionais. “Seria um organismo público mais flexível, gerido em cooperação com o sector privado, despolitizado, que não tem que ter tanta gente como as actuais Entidades Regionais na comissões e assembleias-gerais”, explicitou. Há cerca de duas semanas, a

 Miguel Relvas defende extinção do actual modelo de turismo AHETA enviou ao ministro da Economia, Emprego e Transportes, Álvaro Santos Pereira, uma proposta de revisão do

sector da promoção turística em que constam as alterações enunciadas à Lusa. Lusa

PUB


8

| 20 de Janeiro de 2012

ANÚNCIOS

Informação As farmácias passam a regime de disponibilidade (excepção: Farmácia Central). As farmácias da cidade de Tavira informam os seus utentes que a partir de 1 de Janeiro de 2012 nas noites de serviço encerram às 24.00 horas. Para situações urgentes, com receita médica do próprio dia ou do dia anterior, estará disponível um contacto telefónico afixado na porta da farmácia.

- Farmácia Monte-Pio - Farmácia Maria Aboim - Farmácia Félix Franco - Farmácia Sousa

Admite-se Leitor (M/F) FUNÇÃO: Realizar a leitura de consumo de água dos clientes da empresa e registar as leituras nos documentos adequados; etc.;

O Notário, Bruno Filipe Torres Marcos Conta registada sob o n.º 2/1322 (POSTAL do ALGARVE, nº 1061, de 20 de Janeiro de 2012)

Reze 9 Ave-Marias com uma vela acessa durante 9 dias, pedindo 3 desejos, 1 de negócios e 2 impossíveis ao 9º dia publique este aviso, cumprir-se-á mesmo que não acredite. N.P

• Processar contratos de fornecimento de serviços; • Efectuar a cobrança dos recibos e elaboração das folhas de caixa; • Preparar a documentação necessária para o processamento da facturação de clientes;

• Carta de condução de veículos ligeiros;

• Robustez física; • Bom relacionamento interpessoal e capacidade de organização; • Dinamismo e espírito de equipa.

CERTIFICO, para efeitos de publicação, nos termos do artigo 100.º do Código do Notariado que, por escritura pública de Justificação outorgada em vinte e um de Dezembro de dois mil e onze, exarada a folhas vinte e seis e seguintes do Livro de notas para escrituras diversas número Vinte e quatro-A, do Cartório Notarial em Tavira, do notário privado Bruno Filipe Torres Marcos, sito na Rua da Silva, n.º 17-A, freguesia de Tavira (Santa Maria): JOÃO ANTÓNIO ANICA e mulher MARIA DE LOURDES BELCHIOR RODRIGUES, ele natural da freguesia de Moncarapacho, concelho de Olhão, e ela da freguesia de Santa Catarina da fonte do Bispo, concelho de Tavira, casados sob o regime da comunhão geral de bens, residentes em Corte Vidreiros, caixa postal 255-C, em Santa Catarina da Fonte do Bispo, concelho de Tavira, declararam: - Que são donos e legítimos possuidores, com exclusão de outrem, do prédio misto composto, na parte urbana por casa de duas divisões com uma dependência, e na parte rústica por terra de pastagem com arvoredo, com a área total de dez mil seiscentos e sessenta e um metros quadrados, sito em Corte Vidreiros, freguesia de Santa Catarina da Fonte do Bispo, concelho de Tavira, a confrontar a Norte com João da Conceição Martins, a Sul com José Jacinto e outros, Nascente com João da Conceição Martins e outros e Poente com Ventura Martins, não descrito na Conservatória do Registo Predial de Tavira, inscrito na matriz predial urbana sob o artigo 1103, e na matriz predial rústica sob o artigo 46030. - Que o referido prédio veio à sua posse, já no estado de casados, em data imprecisa do ano de mil novecentos e sessenta e um, por compra meramente verbal e nunca reduzida a escritura pública, feita a Joaquim Domingos, viúvo, já falecido, residente que foi em Corte Vidreiros, freguesia de Santa Catarina da Fonte do Bispo, concelho de Tavira. - Que, assim sendo, os justificantes não têm título suficiente da aquisição do referido prédio, estando, por isso, impossibilitados de a comprovar pelos meios extrajudiciais normais. - Que, porém, desde a referida data, portanto, há mais de vinte anos, de forma pública, pacífica, contínua e de boa fé, ou seja, com o conhecimento de toda a gente, sem violência nem oposição de ninguém, reiterada e ininterruptamente, na convicção de não lesarem quaisquer direitos de outrem e ainda convencidos de serem os únicos titulares do direito de propriedade sobre o identificado prédio e assim o julgando as demais pessoas, têm possuído aquele prédio – passando, na parte rústica do prédio, a cultivá-la, a tratar das árvores e colhendo os respectivos frutos, pastando os animais e a limpá-la, e na parte urbana, passando a utilizar o prédio para habitação, nela fazendo obras de reparação e restauro, a suportar os seus encargos ou despesas com a sua manutenção, nomeadamente pagando os respectivos impostos e taxas ao Estado –, pelo que, tendo em consideração as referidas características de tal posse, adquiriram por USUCAPIÃO o referido prédio, o que invocam. Tavira, 23 de Dezembro de 2011.

• Recepção, atendimento telefónico;

• Idade até 30 anos;

• Bons conhecimentos de informática;

CERTIDÃO DE JUSTIFICAÇÃO

• Realizar o atendimento geral ao público;

• Habilitações literárias mínimas 9º ano;

b) 1º Emprego

Bruno Torres Marcos Notário

(M/F) FUNÇÃO:

• Prestar apoio aos serviços administrativos e demais serviços da empresa;

a) Residência no concelho de Tavira;

Cartório Notarial em Tavira

Administrativo do Departamento Comercial

PERFIL:

• Fator preferencial:

Tractor - Rega, Lda

Admite-se

• Efectuar o processamento de facturação no S.I.; PERFIL: • Habilitações literárias mínimas 12º ano; • Idade até 40 anos; • 1º Emprego ou desempregado de longa duração; • Fator preferencial: a) Residência no concelho de Tavira; b) Formação/experiência em atendimento ao público e relações públicas;

OFERECE-SE:

• Conhecimentos avançados de informática;

• Remuneração compatível com o desempenho e competências demonstradas;

• Conhecimentos língua inglesa;

• Integração em empresa sólida e com projectos de desenvolvimento.

• Dinamismo e espírito de equipa.

Enviar obrigatoriamente:

OFERECE-SE:

a) Curriculum Vitae;

• Remuneração compatível com o desempenho e competências demonstradas;

b) Cartão de Cidadão ou BI, NIF, Nº Seg. Social e Cartão Utente; c) Certificado de Habilitações; d) Cartão Vacinas atualizado; e) Comprovativo de morada; f) Declaração do IEFP, como se encontra inscrito no Centro de Emprego; g) Declaração do próprio em como nunca teve nenhum contrato sem termo ou a termo indeterminado; h) Certificados de formações.

• Bom relacionamento interpessoal e capacidade de organização;

• Integração em empresa sólida e com projectos de desenvolvimento. Enviar obrigatoriamente: a) Curriculum Vitae; b) Cartão de Cidadão ou BI, NIF, Nº Seg. Social e Cartão Utente; c) Certificado de Habilitações; d) Cartão Vacinas atualizado; e) Comprovativo de morada; f) Declaração do IEFP, como se encontra inscrito no Centro de Emprego; g) Certificados de formações.

Para: Rua 25 de Abril, nº 1 – R/C Esq. 8800-427 Tavira Entrega de candidaturas até ao dia 25/01/2012 (Data de entrada na Empresa).

Para: Rua 25 de Abril, nº 1 – R/C Esq. 8800-427 Tavira Entrega de candidaturas até ao dia 25/01/2012 (Data de entrada na Empresa).


ı

ANÚNCIOS

CLASSIFICADOS

20 de Janeiro de 2012 |

9

URGÊNCIAS 24h:

969 561 548

Consultas - Horário: Dias úteis: 9:30 - 12:30 | 15:00 - 20:00 Sábado: 9:30 - 13:00

Cirurgia Exames diagnóstico Domicílios Banhos e tosquias www.vet-tavira.com

tel. / fax.: 281 323 492 Rua Chefe António Afonso, 17 (junto à Ponte de Santiago)

ALAGOA

AGÊNCIA FUNERÁRIA

Então, esqueceu a sua velha amiga? Aquela que trata bem. Antiga Agência Puga trata o seu ente querido como ninguém,

TAVIRA

Reze 9 Ave-Marias com uma vela acessa durante

funerariapedro@sapo.pt

9 dias, pedindo 3 desejos, 1 de negócios e 2

Arrendo T2 mobilado

funeraria_pedro@sapo.pt

impossíveis ao 9º dia publique este aviso, cumprir-

Contactar: 918 296 436

Empresa recomendada

se-á mesmo que não acredite. J.M.

VENDE-SE FIAT CROMA TURBODIESEL 1.9

TAVIRA Rua Dr. Miguel Bombarda n.º 25 Tel. - 281 323 983 - 281 381 881

Faróis nevoeiro, jantes liga leve, computador de bordo, ar condicionado automático, volante regulado em altura, banco do condutor com apoio lombar, vidros eléctricos, alarme e rádio. Bom estado geral 1990 – Preço 1.250,00m - TLM: 918 617 269

LUZ DE TAVIRA EN 125, n.º 32 – Tel. - 281 961 455

temos um serviço personalizado.

VILA REAL STO. ANTÓNIO Rua 25 de Abril n.º 32 – Tel. - 281 541 414

Agência Alagoa com a gerência de Laura Fernandes

FUNERÁRIA PATROCÍNIO Tlm. - 968 685 719 Rua João de Deus, n.º 86 – Tel. -281 512 736

Fica junto ao Hospital Velho em Tavira

Serviços Prestados

IDALÉCIO PEDRO Tlm. - 964 006 390

SE P E R MRAV IÇ O N E NTE

 Funerais 24H  Trasladações  Cremações  Preparação estética do falecido  Manutenção de jazigos e campas

Sempre a seu lado nos momentos difíceis da vida... Temos ao seu dispor uma linha de crédito até 24 meses sem juros financiada por uma instituição bancária credível

SERVIÇOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS Trav. Zacarias Guerreiro nº 2 (Largo de S. Francisco) (Centro de Tavira) 8800 – 740 Tavira

funerariapviegas@sapo.pt

   

281 322 652 968 700 767 918 530 058 / 966 088 324 alagoa.lda@gmail.com

ALAGOA

CASTRO MARIM - TAVIRA

AGÊNCIA FUNERÁRIA

DESINFESTAÇÕES, LDA.

SERVIÇOS FÚNEBRES

Olhão

Com as seguintes ofertas

 Coroa de flores artificiais com moldura  Cartões memoriais  Livro de condolências  Serviço de água no velório

ACUPUNCTURA FISIOTERAPIA OSTEOPATIA

Solicite orçamento antes de decidir AGÊNCIA

FUNERÁRIA

Desconto 30% valor consulta em sede de IRS; Protocolos com diversas entidades. Junto às Ruínas de Milreu 8005-443 ESTOI-FARO

Web: http://osteofala.weebly.com · Tlm: 969 260 836

VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO

Tavira

Tlm. – 969 003 042

Emergência 24 horas

Pedro - 965 040 428

Vila Real Sto. António

Tlm. – 962 406 031

TAVIRA

Então, esqueceu a sua velha amiga? Aquela que trata bem. Antiga Agência Puga trata o seu ente querido como ninguém, temos um serviço personalizado. Agência Alagoa - Fica junto ao Hospital Velho em Tavira

Serviços Prestados

SE P E R MRAV IÇ O N E NTE

 Funerais 24H JOÃO TEIXEIRA DOS SANTOS  Trasladações  Cremações  Preparação estética–do falecido 12/01/1925 07/01/2012  Manutenção de jazigos e campas

AUGUSTO DE OLIVEIRA CHANOCA RAUL EDUARDO MARTINS SERINA

28/09/1938 – 06/01/2012

AGRADECIMENTO

Sempre a seu lado nos momentos difíceis da vida...

AGRADECIMENTO

A família agradece reconhecidamente a todos os que acompanharam o seu ente querido até à sua última morada, assim como a todos aqueles que manifestaram o seu pesar. Temos ao seu dispor uma linha de crédito

Esposa e filhos vêm muito reconhecidamente agradecer a todas as pessoas que acompanharam o seu ente querido até à sua última morada.

até 24 meses sem juros financiada

A família agradece ainda às seguintes instituições: IPO de Lisboa, Unidade de Cuidados de Média Duração “ACASO” – Olhão e Unidade de Cuidados Paliativos do Hospital do Barlavento do Algarve - Portimão, pelos cuidados e carinho prestados. Bem-hajam todos.

A cerimónia realizou-se no dia 8 de Janeiro de por fúnebre uma instituição bancária credível 2012, saindo da Igreja de São Francisco para o Cemitério de Tavira. SERVIÇOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS Trav. Zacarias Guerreiro nº 2 (Largo de S. Francisco) (Centro de Tavira) GÊNCIA FUNERÁRIA 8800 – 740 A Tavira

ALAGOA

Então, esqueceu a sua velha amiga? Aquela que trata bem. Antiga Agência Puga trata o seu ente querido como ninguém, temos um serviço personalizado.

   

281 322 652 968 700 767 918 530 058 / 966 088 324 alagoa.lda@gmail.com

“Paz à sua Alma”

89 ANOS

AGRADECIMENTO A sua querida família cumpre o doloroso dever de agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que assistiram ao funeral do seu ente querido, realizado no dia 6 de Janeiro, para o Cemitério de Tavira, bem como a todos os amigos que manifestaram o seu pesar e solidariedade. Agradecem também a todos que rezaram Missa do 7º Dia, pelo seu eterno descanso “Paz à sua Alma” “Serviços Fúnebres efectuados pela Agência Funerária Pedro & Viegas, Ldª” Tavira • Luz • V.R.Stº António Telm. 964 006 390 - 965 040 428


10

| 20 de Janeiro de 2012

ANÚNCIOS I NECROLOGIA

Acordos com:

Multicare, C.G.D., Allianz Acordos com:

Medis, Multicare, C.G.D., Allianz

LUZ - TAVIRA

MARIA ASSIETE GUIOMAR DE MENDONÇA

77 ANOS

AGRADECIMENTO A família enlutada cumpre o doloroso dever de agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que assistiram ao funeral do seu ente querido, realizado no dia 24 de Dezembro para o Cemitério de Luz de Tavira, bem como a todos os amigos que manifestaram o seu pesar e solidariedade. Agradecem também a todos que rezaram Missa do 7º Dia, pelo seu eterno descanso, celebrada dia 31 de Dezembro, pelas 15 horas, na Igreja Nossa Senhora da Luz.

TAVIRA

TAVIRA

CÉLIA DEOLINDA RIJO FALEIRO

ANA PAULA DOS SANTOS MILHARÓ ANDRÉ

89 ANOS

AGRADECIMENTO

39 ANOS

“Paz à sua Alma”

A sua querida família cumpre o doloroso dever de agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que assistiram ao funeral do seu ente querido, realizado no dia 29 de Dezembro, para o Cemitério de Tavira, bem como a todos os amigos que manifestaram o seu pesar e solidariedade. Agradecem também a todos que rezaram Missa do 7º Dia, pelo seu eterno descanso, celebrada dia 2 de Janeiro, Terçafeira, pelas 9 horas, na Igreja de Santiago em Tavira “Paz à sua Alma”

A sua querida família cumpre o doloroso dever de agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que assistiram ao funeral do seu ente querido, realizado no dia 30 de Dezembro, para o Cemitério de Tavira, bem como a todos os amigos que manifestaram o seu pesar e solidariedade. “Paz à sua Alma”

“Serviços Fúnebres efectuados pela Agência Funerária Pedro & Viegas, Ldª” Tavira • Luz • V.R.Stº António Telm. 964 006 390 - 965 040 428

“Serviços Fúnebres efectuados pela Agência Funerária Pedro & Viegas, Ldª” Tavira • Luz • V.R.Stº António Telm. 964 006 390 - 965 040 428

“Serviços Fúnebres efectuados pela Agência Funerária Pedro & Viegas, Ldª” Tavira • Luz • V.R.Stº António Telm. 964 006 390 - 965 040 428

TAVIRA

CABANAS DE TAVIRA

SANTA LUZIA - TAVIRA

MARIA EDUARDA FERNANDA DOS SANTOS

ANTÓNIO MANUEL FERNANDES DOS SANTOS

MARIA ANGELINA MESTRE DE OLIVEIRA

79 ANOS

52 ANOS

84 ANOS

AGRADECIMENTO

AGRADECIMENTO

AGRADECIMENTO

AGRADECIMENTO

A sua querida família cumpre o doloroso dever de agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que assistiram ao funeral do seu ente querido, realizado no dia 30 de Dezembro, para o Cemitério de Tavira, bem como a todos os amigos que manifestaram o seu pesar e solidariedade. Agradecem também a todos os que rezaram Missa do 7º Dia, pelo seu eterno descanso.

A sua querida família cumpre o doloroso dever de agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que assistiram ao funeral do seu ente querido, realizado no dia 3 de Janeiro, para o Cemitério de Conceição de Tavira, bem como a todos os amigos que manifestaram o seu pesar e solidariedade. Agradecem também a todos que rezaram Missa do 7º Dia, pelo seu eterno descanso.

A sua querida família cumpre o doloroso dever de agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que assistiram ao funeral do seu ente querido, realizado no dia 1 de Janeiro de 2012, para o Cemitério de Tavira, bem como a todos os amigos que manifestaram o seu pesar e solidariedade. Agradecem também a todos que rezaram Missa do 7º Dia, pelo seu eterno descanso.

“Paz à sua Alma”

“Paz à sua Alma”

“Paz à sua Alma”

“Serviços Fúnebres efectuados pela Agência Funerária Pedro & Viegas, Ldª” Tavira • Luz • V.R.Stº António Telm. 964 006 390 - 965 040 428

“Serviços Fúnebres efectuados pela Agência Funerária Pedro & Viegas, Ldª” Tavira • Luz • V.R.Stº António Telm. 964 006 390 - 965 040 428

“Serviços Fúnebres efectuados pela Agência Funerária Pedro & Viegas, Ldª” Tavira • Luz • V.R.Stº António Telm. 964 006 390 - 965 040 428


ANÚNCIOS I NECROLOGIA

Av. Maria Lizarda MONCARAPACHO Tel: 289 798 380

FUNERAIS | CREMAÇÕES | TRASLADAÇÕES ARTIGOS RELIGIOSOS MANUTENÇÃO DE CAMPAS E JAZIGOS FLORES

Tlms: 966 019 297 (Carlos Palma)

963 907 469 (Gonçalo Correia)

11

Funerárias: Sítio da Palmeira LUZ DE TAVIRA Tel. /Fax: 281 961 170

SERVIÇO PERMANENTE 24h

ZZZ pág. ##

20 de Janeiro de 2012 |

Rua Soledade 19 OLHÃO Tel. 289 713 534

geral@funerariacorreia.pt - www.funeraria correia.pt

SANTIAGO – TAVIRA

SANTA MARIA - TAVIRA SANTIAGO – TAVIRA

EDUARDA ROSA DA CONCEIÇÃO

ILDEFONSO BALTASAR GONÇALVES

13-10-1916 / 03-01-2012

03-07-1931 / 06-01-2012

AGRADECIMENTO

AGRADECIMENTO

Os seus familiares vêm, por este meio, agradecer a todos quantos a acompanharam em vida e nas suas cerimónias exéquias ou que de algum modo lhes manifestaram o seu sentimento e amizade.

Os seus familiares vêm, por este meio, agradecer a todos quantos o acompanharam em vida e nas suas cerimónias exéquias ou que de algum modo lhes manifestaram o seu sentimento e amizade.

SANTA MARIA - TAVIRA

SANTA MARIA – TAVIRA

JOSÉ ARNALDO LOPES

MARIA ADELINA EMÍDIO GONÇALVES

25-01-1931 / 10-01-2012

13-07-1931 / 10-01-2012

AGRADECIMENTO

AGRADECIMENTO

Os seus familiares vêm por este meio agradecer a todos quantos se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada ou que, de qualquer forma, lhes manifestaram o seu pesar.

Os seus familiares vêm, por este meio, agradecer a todos quantos a acompanharam em vida e nas suas cerimónias exéquias ou que de algum modo lhes manifestaram o seu sentimento e amizade.

Os seus familiares vêm, por este meio, agradecer a todos quantos a acompanharam em vida e nas suas cerimónias exéquias ou que de algum modo lhes manifestaram o seu sentimento e amizade.

SANTA MARIA - TAVIRA

VIANA DO ALENTEJO SANTA MARIA - TAVIRA

CONCEIÇÃO – TAVIRA CABANAS DE TAVIRA

MARIA CUSTÓDIA DOS SANTOS VIEGAS

MANUEL ANTÓNIO MARCELINO ALVES 09-09-1944 / 04-01-2012

ALZIRA DA CONCEIÇÃO 25-08-1920 / 19-12-2011

30-09-1940 / 10-01-2012

AGRADECIMENTO Os seus familiares vêm por este meio agradecer a todos quantos se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada ou que, de qualquer forma, lhes manifestaram o seu pesar.

FOLGOSINHO - GOUVEIA SANTIAGO – TAVIRA

MARIA ALCINA ALMEIDA RAPOSO 10-10-1939 / 11-01-2012

AGRADECIMENTO

AGRADECIMENTO

AGRADECIMENTO

Os seus familiares vêm por este meio agradecer a todos quantos se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada ou que, de qualquer forma, lhes manifestaram o seu pesar.

Os seus familiares vêm por este meio agradecer a todos quantos se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada ou que, de qualquer forma, lhes manifestaram o seu pesar.

AGÊNCIA FUNERÁRIA

IWdjei8|hXWhW"BZW

FUNERAIS - TRASLADAÇÕES - CREMAÇÕES PARA TODO O PAÍS E ESTRANGEIRO

Tel. : 281 323 205 - Fax: 281 323 514 • 965 484 819 / 962 604 552 ATENDIMENTO PERMANENTE - OFERTA DE ANÚNCIO DE NECROLOGIA E CARTÕES MEMÓRIA Artigos Funerários e Religiosos / Catálogo de Lápides e Campas


última

FICHA TÉCNICA

Sede: Rua Dr. Silvestre Falcão, n.º 13 C - 8800-412 Tavira - Algarve Tel: 281 320 900 | Fax: 281 320 909 E-mail: jornalpostal@gmail.com

Loulé investe 3,4 milhões no Parque Municipal

Director: Henrique Dias (CP 3259).

Obras inauguradas a 1 de Fevereiro A CÂMARA DE LOULÉ anunciou

que serão inauguradas a 1 de Fevereiro as obras de remodelação do Parque Municipal, considerado o principal pulmão da cidade, que terá novos equipamentos e um circuito de manutenção com 800 metros. Representando um investimento de 3,4 milhões de euros, as obras de renovação do Parque Municipal contemplaram também a adaptação da antiga Casa do Pombal a um espaço cultural que engloba o CECAL – Centro de Experimentação e Criação Artística de Loulé e a Casa da Cultura de Loulé. Foram ainda criados um minigolfe, uma grande pirâmide de corda para escalada e actividades de lazer em grupo, um conjunto de máquinas de exterior e um parque infantil, informa o município em comunicado. A câmara recorda que aquele

D.R.

parque se encontrava degradado e desaproveitado, pelo que se procedeu “à sua completa renovação e modernização, adequando-o à filosofia e às necessidades actuais”.

PULMÃO DA CIDADE MAIS ATRACTIVO Esta intervenção profun-

da teve por objectivo “tornar o principal pulmão da cidade de Loulé num local atractivo para a população, num espaço destinado à prática desportiva ou ao puro lazer, bem como às actividades culturais, garantindo todas as condições necessárias para o bom funcionamento desta infra-estrutura”, nota a autarquia. A intervenção incluiu a redefinição da rede de caminhos, a criação de estacionamento junto aos principais equipamentos e a remodelação de infra-estruturas como as redes de esgotos, água, electricidade e telecomunicações.

Director Comercial: Basílio Pires Editor: Ricardo Claro (CP 9238). Redacção: Cristina Mendonça (CP 3258), Geraldo de Jesus (CO 630), Helga Simão. Design: Profissional Gráfica. Colaboradores fotográficos: José A. N. Encarnação “MIRA” Colaboradores: Beja Santos (defesa do consumidor), Nelson Pires (CO76). Departamento Comercial, Publicidade e Assinaturas: Anabela Gonçalves, José Francisco. Propriedade do título: Henrique Manuel Dias Freire, inscrito sob o nº 211 612 no Registo das Empresas Jornalísticas. Edição: Postal do Algarve - Publicações e Editores, Lda. Contribuinte nº 502 597 917. Depósito Legal: nº 20779/88. Registo do Título (dgcs): nº 111 613. Impressão: Imprejornal - SA Distribuição: Banca - Logista, à sexta-feira com o Público/VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda e CTT. Membro: APCT - Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação; API - Associação Portuguesa de Imprensa.

 O espaço verde com maior nobreza de Loulé ganha nova vida Simultaneamente, procedeu-se ao ajardinamento de todo o parque, à construção de um sistema de rega automático que abrange o campo de râguebi e à colocação de mobiliário urbano, incluindo aparelhos desportivos para o novo parque geriátrico.

As melhorias incluem a iluminação do parque, para “promover a segurança no parque”. A inauguração terá lugar às 10.30 de 1 de Fevereiro, dia em que Loulé completa 24 anos enquanto cidade.

Tiragem desta edição:

8.849 exemplares

jornalpostal@gmail.com

Lusa

PUB

>> ASSINALE A FRASE CORRETA

PUB

>> SOLUÇÃO

da última edição

Segundo o novo acordo ortográfico deve escrever-se: Segundo o novo acordo ortográfico deve escrever-se:

 A Selecção Portuguesa tem bons jogadores.  A Seleção Portuguesa tem bons jogadores.

 O segredo da turma é ultrassecreto.  O segredo da turma é ultra-secreto. A frase correta é: O segredo da turma é ultrassecreto. Segundo o Novo Acordo Ortográfico nas palavras compostas por prefi xos ou falsos prefi xos terminadas em vogal e em que o segundo elemento começa por “r” ou por “s” duplicam-se estas consoantes suprimindo-se o hífen. Assim, “ultra-secreto” passa a escrever-se “ultrassecreto”.

Esta é uma iniciativa das Bibliotecas Paula Nogueira do Agrupamento de Escolas Professor Paula Nogueira (Olhão) em parceria com a Casa da Juventude de Olhão e o POSTAL, que semanalmente divulga os problemas e as soluções deste jogo. Várias escolas do Algarve já aderiram à iniciativa: AE Professor Paula Nogueira (Olhão) / AE da Sé (Faro) / AE D. Afonso III (Faro) / AE Dr. Alberto Iria (Olhão) / Colégio Bernardette Romeira (Olhão) / AE Dr. João Lúcio (Fuseta) / AE de Estoi (Faro) / AE Joaquim Magalhães (Faro) / AE do Montenegro (Faro) / AE de Castro Marim (Vila Real de St. António) / AE Professora Diamantina Negrão / (Albufeira) / Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas (Mega Agrupamento de São Brás de Alportel) / Escola Secundária João de Deus (Faro) / Agrupamento de Escolas D. Paio Peres Correia (Tavira) / Casa da Juventude (Olhão) / Postal do Algarve. Convidamos todas as escolas e bibliotecas, interessadas em aderir ao Jogo da Língua Portuguesa e receber os materiais para o mesmo, a contactar: biblioteca.epnogueira@gmail.com ou jornalpostal@gmail.com.


Postal20Jan1061