Page 1

AUTOMOBILISMO: MAIOR KARTÓDROMO INDOOR DO PAÍS ABRIU EM OLHÃO > 11 PUB

D.R.

Director Henrique Dias Freire • Ano XXIII • Edição 1026 • Semanário à quinta-feira • 24 de Março de 2011 • Preço € 1

FARO 4 PORTIMÃO 6 VILA REAL, CASTRO MARIM, ALCOUTIM 8 TAVIRA 9 OLHÃO 11 SÃO BRÁS, LOULÉ 12 ALBUFEIRA 14

ÀS SEXTAS EM CONJUNTO COM O PÚBLICO POR €1,60

LAGOA, SILVES, MONCHIQUE 15 LAGOS, VILA DO BISPO, ALJEZUR 16 REGIÃO 17 LAZER 19 CLASSIFICADOS 20 OPINIÃO 22

Câmaras devem milhões em água e saneamento

>O

POSTAL teve acesso às contas de 2010 da Águas do Algarve (AdA) e mostra-lhe o que as autarquias e empresas municipais devem, apesar de terem recebido o dinheiro dos consumidores. A dívida à AdA supera o valor que a empresa gerou em 2010 com a venda de água. São mais de 32 milhões de euros de dívida, saiba quem deve e quanto. p. 18

Dois anos de Auditório celebrados em Olhão

LUÍS FORRA

> 70 milhões de euros é o custo de uma programação que em 2011 se quer “eclética” > Câmara encolhe orçamento em 50% mas promete qualidade e novas apostas na sala ex-libris da cidade

ODECEIXE

Protesto de milhares diz NÃO às portagens Secretário de Estado do Ambiente garante a necessidade e a execução das demolições, mas quanto ao dinheiro necessário é que nem o próprio governante sabe onde irá a Sociedade Polis buscá-lo > 4

D.R.

DEMOLIÇÕES NA PRAIA DE FARO PLANO DE PORMENOR SEM DINHEIRO PARA AVANÇAR

População não baixa braços contra fecho da única farmácia

Jovita Ladeira propõe plano de emprego

Autorizada a deslocalização da farmácia para Aljezur pelo Infarmed, autarquia e população juntam vozes contra esta possibilidade p. 16

postos de trabalho. O plano surge dias depois de Luís Gomes acusar o PS de bloquear a criação de emprego p. 8

>

HABITAÇÃO

Promotor e compradores em tribunal no caso de Ferragudo

Manifestação: A região mostrou pela primeira vez a sua força no protesto que decorreu no sábado na A22. As portagens estão previstas para 15 de Abril > 1 7

VILA REAL

> O PS/Vila Real quer criar mil

RALLY DE PORTUGAL

Bolides correm nas estradas do Algarve p. 12

D.R.

> Depois do PS/Lagoa desenca-

dear a discussão, a Câmara de Lagoa já avançou para a barra dos tribunais p. 15

TAVIRA JORGE BOTELHO PROMETEU E AS FACTURAS DA ÁGUA VÃO DESCER EM TAVIRA Beneficiários do novo tarifário da Tavira Verde vão ser em particular os consumidores domésticos de consumos medianos, mas tudo tem compensações, para os grandes consumidores a factura vai aumentar > 9

PUB

CA SOLUÇÃO POUPANÇA ACTIVA Veja anúncio pág. 23


pub


24 de Março de 2011 |

3

EM FOCO Auditório de Olhão celebra dois anos

Programação do Ano 2011:  Março: 26 | Música com Susana Travassos  Abril: 09 | Recital Encenado para Crianças (canto lírico) “Fauna e Flora” 24 | Comemorações do 25 Abril - Pedro Barroso 29 | Dança Contemporânea - “Absence I, II, III”, de José Laginha

Câmara revela programação de setenta mil euros RICARDO CLARO

 Maio: 07 | Exposição de Miguel Martinho 07 | Musical Infantil em Patins - “O Feiticeiro da Neve” 10 e 11 | Teatro Juvenil - “Um Beijo… mais um beijo… outro beijo ” 13 e 14 | Teatro “A Gorda” 17 e 18 | Teatro - “Patinho Feio” (infantil) 19 | Teatro “Face” - Grupo de Teatro da Casa da Juventude 20 | Campeonato de Leitura  Junho: 04 | Projecto VALADOS (Espectáculo a definir) TEATRO 11 | Fado com Pedro Viola 25 e 26 | Teatro Infantil de Lisboa (TIL) - “Quebra-Nozes e o Rei dos Camundongos”  Setembro: 05 | Exposição de Teresa Paulino 17 | Música com Maria de Medeiros 24 | Teatro Infantil - “As Artimanhas de Modé-Ali” – pelo Te-atrito  Outubro: 08 – CAl (Festival de Cinema de Curtas do Algarve) 15 – Banjazz (espectáculo encenado de jazz para crianças) 22 – Orquestra do Algarve + solista  Novembro: 01 – Música Tradicional para Crianças – Eduardo Ramos 05 – Exposição de José Eliseu Ciclo Íntimos de Olhão: 05 | Fernando Tordo 12 | Tiago Bettencourt 19 | Manuel Freire VAL (projecto multidisciplinar com população local) – de Helena Vitorino 26 | 21:30 (Espectáculo) 27 | 16:00 (Espectáculo)  Dezembro: Exposição de José Eliseu 03 | Projecto VALADOS - dança 10 | “Xô das Velhas”, pelo Teatro Al-Masrah e Baal 17 17 | Sons da Disney  Na rua: 4 Junho | Teatro Juvenil - “Um Beijo… mais um beijo… outro beijo ” 1 de Julho | Novo Circo - “Les Col Porteurs” 29 de Julho | “Fazer gigantes esses pequenos insectos” - pela companhia Sarruga (Espanha) 30 de Julho | Orquestra do Algarve + Omiri

 Escultura de Deodato Santos Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

O AUDITÓRIO MUNICIPAL DE OLHÃO comemorou no sába-

do passado o segundo aniversário, com a Câmara a aproveitar a ocasião para divulgar a programação de 2011 para a maior sala de espectáculos do concelho. O vereador da Cultura e vicepresidente, António Pina, em conferência de imprensa realizada antes do espectáculo comemorativo do aniversário, a cargo do fadista Ricardo Ribeiro, apresentou a totalidade da programação da sala e os valores envolvidos na programação agendada para este ano, ao mesmo tempo que deu nota das alterações na política cultural da autarquia e do próprio equipamento. António Pina voltou a frisar aos jornalistas o novo posicionamento da Câmara quanto à política cultural, realçando uma aposta “em espectáculos capazes de agradar e atrair o grande público”, mas salvaguardando, “a manutenção de cartazes mais eruditos e projectados para a formação de novos públicos”. Desde Janeiro, revelou o autarca, “os seis espectáculos que já pisaram o palco do auditório tiveram casa cheia”, com particular destaque para as apresentações de Marina Mota e para os espectáculos infantis, o que parece indicar que o realinhamento da programação do auditório foi uma escolha acertada. Maior presença de produção regional e local é outra

 António Pina deu a conhecer as alterações na política cultural da autarquia das prioridades da autarquia, que parece apostada em deixar de reservar a sala maior do concelho para as grandes estrelas, dando espaço a quem por cá faz arte e veste os palcos fora das datas dos grandes eventos.

PROGRAMAÇÃO ECLÉTICA Uma programação eclética é a palavra de ordem para o rol de espectáculos agendados para o Auditório Municipal olhanense. Música clássica, fado, teatro juvenil, jazz, musicais, dança, cinema e novo circo vão passar pelo equipamento a uma média de quatro espectáculos por mês. Nas novidades surgem as exposições que vão passar a ocupar o foyer do auditório e que pretendem dar a conhecer o trabalho dos artistas plásticos ao mesmo tempo que aproxi-

mam a população que visita a sala da produção dos artistas. “Trata-se de uma aposta em trazer o trabalho dos artistas até às pessoas”, afirma António Pina, que acredita ser esta “uma forma de dar notoriedade à produção artística fora das galerias onde muitas pessoas não vão”.

POLÍTICA DE CULTURA ACESSÍVEL A Câmara de Olhão man-

tém aquela que foi a política definida pelo presidente da autarquia, Francisco Leal, para os preços de bilheteira. Preços baixos a rondar os dez euros (2,5 euros para os espectáculos infantis), que “sejam um convite a que todas as camadas sociais da população tenham acesso à sala e aos espectáculos”, reforça António Pina Uma estratégia que apresenta custos. O auditório repre-

senta 50% das verbas afectas pela Câmara à Cultura (não considerando o Festival do Marisco), num valor que este ano ascende aos 70 mil euros só em programação, metade do gasto em 2010. A cultura tem um preço e as dificuldades financeiras das entidades públicas ditaram a redução de custos em 50% este ano, “tentando manter uma qualidade que faça o auditório manter-se como uma referência a nível regional”, diz António Pina. De acordo com os valores avançados pelo presidente da autarquia na inauguração do Auditório Municipal, a obra orçou em 5,2 milhões de euros, um investimento que permitiu a Olhão ter um equipamento cultural que já acolheu cerca de 20 mil espectadores em dois anos de vida.


    |  24 de Março de 2011

Ambiente e urbanismo

Horta da Areia

Plantar canteiros no Largo da Madalena Plantar canteiros no Largo

da Madalena, em Faro, é o convite da associação Glocal Faro para a tarde do próximo domingo às 14.30. Luvas e um pequeno sacho são o equipamento necessário, numa iniciativa

d.r.

Incêndio provoca dez desalojados Dez pessoas ficaram na terça-feira da passada semana desalojadas na sequência de um incêndio que deflagrou em duas habitações no bairro da Horta da Areia, em Faro, sem causar feridos, disse à Lusa fon-

aberta a troca de sementes. A iniciativa insere-se na Primavera Biológica e Projecto Plantar Portugal, contando com os apoios da Fagar e a colaboração da associação Terramada.

faro

te da protecção civil, que deslocou para o local 17 elementos e sete veículos. As dez pessoas foram realojadas ao abrigo da Linha de Emergência da Segurança Social, acrescentou a mesMAD ma fonte.

Simulacro testa capacidade de meios de socorro pág. 6

Demolições na Praia de Faro são inevitáveis mas falta o dinheiro

Acidente sem vítimas

Marcha-Corrida da Ria arranca pela 12ª vez

Carro cai na Ria Formosa d.r. d.r.

Secretário de Estado alerta para impactos das intempéries na Ria Formosa sem um cordão dunar sólido d.r.

O secretário de Estado do

Ambiente, Humberto Rosa, admitiu na passada segunda-feira que as demolições na Praia de Faro são um processo “incontornável” mesmo não havendo verbas disponíveis de imediato para avançar com a remoção das construções em zona de risco. A questão das verbas para dar resposta ao acréscimo de milhões de euros que o Plano de Pormenor (PP) acarreta já havia sido avançada pelo POSTAL na última edição, nomeadamente a de saber se as autarquias que integram a Sociedade Polis - Faro, Loulé, Olhão e Tavira - estariam disponíveis para o reforço do capital da sociedade. O projecto do Plano de Pormenor da Praia de Faro, recentemente concluído, prevê a demolição de cerca de 80% das construções situadas na área concessionada à autarquia. Às 282 edificações agora sinalizadas para serem removidas da faixa central da praia juntam-se ainda as 249 dos extremos poente e nascente, cuja demolição já estava prevista, o que significa que só restarão 85 das actuais construções. Confrontado sobre a existência de verbas disponíveis para avançar com a demolição de mais de 500 construções, Humberto Rosa afirmou que existe a “sensação” de que o processo é “incontornável” mesmo sem dinheiro no imediato.

 Condutor perdeu o controlo da viatura e caiu dentro de água

 Humberto Rosa admite que as demolições são incontornáveis “Ainda que não haja dinheiro de repente, estes planos também não são para ser feitos no imediato”, afirmou o secretário de Estado do Ambiente, sublinhando que o processo “acabará por compensar a prazo”.

Inauguração do edifício da Algar Humberto Rosa falou

durante a inauguração de um edifício de apoio administrativo da Algar, empresa responsável pela valorização e tratamento de resíduos sólidos urbanos no Algarve, situado na Estação de Transferência de Faro/Loulé/Olhão. “O que seria uma Praia de Faro varrida constantemente

no Inverno por temporais com um cordão dunar a rebentar”, questionou o governante, alertando para o impacto económico que as intempéries também têm na Ria Formosa. “A motivação do Ministério do Ambiente é fazer devidamente o planeamento, baseado em estudos científicos que apontam o melhor caminho e disso não nos podemos desviar”, concluiu. O projecto do PP da Praia de Faro era para ter sido debatido numa reunião da comissão específica que acompanha aquele plano na semana passada, mas a mesma foi adiada para data a anunciar. MAD

 A Ria Formosa é o cenário da XII Marcha-Corrida da Ria Formosa, a decorrer a partir das 9 horas do próximo dia 3 de Abril, um domingo, com partida da entrada do Campus de Gambelas da Universidade do Algarve Este evento realiza-se anualmente na zona do Pontal, freguesia do Montenegro, e integra o calendário das “Marchas-Corrida do Algarve”, promovidas pela Direcção Regional do Instituto do Desporto de Portugal. A iniciativa do município de Faro conta com muita animação musical, jogos recreativos e brindes. Este evento contou em 2010 com uma participação recorde de duas mil e 500 pessoas e, de ano para ano, tem ganho cada vez maior expressão, oferecendo aos participantes uma manhã repleta de salutar convívio e confraternização, enquanto se usufrui da paisagem e das riquezas naturais do concelho. As inscrições estão abertas até ao próximo dia 31, na Divisão de Desporto e Juventude da autarquia, através do telefone 289 897 425, fax 289 813 381 ou endereço electrónico ddj@ cm-faro.pt.

Um automóvel despistou-

se na passada quinta-feira e caiu para dentro de água junto à ponte de acesso à Ilha de Faro, mas o acidente não provocou feridos, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro. O despiste “ocorreu cerca do meio-dia”, adiantou à Lusa no local o condutor da viatura, Francisco Leitão, morador em Montenegro (Faro), salientando que já fez o percurso até à ilha “muitas vezes” e nunca pensou que “isto pu-

desse acontecer”. Leitão contou que se despistou antes de chegar à ponte, num local em que os bombeiros dizem ocorrer frequentemente este tipo de acidentes, e perdeu o controlo da viatura, que só parou dentro de água, na Ria Formosa. As operações em curso para remover o veículo provocaram o congestionamento de trânsito no acesso à Ilha de Faro, que se faz por uma ponte em que apenas circula um sentido de cada vez. MHC/CCM

Imóvel mantém traça original

Casa Lumena passa a hostel Uma antiga pensão no cen-

tro de Faro desactivada há vários anos e erguida num edifício centenário vai ser transformada num “hostel”, revelou na passada segundafeira a Câmara de Faro. Conhecida como Casa Lumena, embora o imóvel deva retomar a sua designação original – Casa d’Alagoa -, a antiga pensão, situada frente ao jardim da Alagoa, vai agora ser recuperada no sentido de manter a sua traça original, do século XIX, anunciou o município em comunicado. A cidade já conta com algumas unidades de alojamento destinadas ao público jovem

a preços “low cost” embora de pequena dimensão, mas segundo a autarquia este será o primeiro “hostel” da cidade. A autarquia refere que a reabilitação do imóvel deverá iniciar-se no final do mês, uma intervenção que vai “interromper o processo de degradação em que se encontra o edifício”. Os trabalhos visam a reabilitação das fachadas, dos seus dois pisos e respectivo pátio interior, acrescenta a Câmara de Faro, elogiando a iniciativa, uma vez que a capital algarvia dispõe de pouca oferta de alojamento para jovens. MAD


24 de Março de 2011  |   

Mural das Lamentações no Dia Nacional do Estudante

Protesto ‘Eu não me calo’ avança na Universidade do Algarve Depois das decisões tomadas em Assembleia Magna, na passada quinta-feira, a Associação Académica da Universidade do Algarve está a promover uma acção de protesto denominada “Eu não me calo e tu?” Esta acção pretende reunir num mural as reivindicações ou lamentações dos estudan-

tes da Universidade do Algarve, recolhidas nos pólos daquela Universidade entre segunda e quarta-feira desta semana. Este mural vai ser entregue, pelos estudantes da UALG, no Governo Civil em Faro, às 10 horas de quinta-feira, assinalando assim o Dia Nacional do Estudante.

d.r.

Para além deste mural e também em jeito de protesto será entregue à governadora civil, Isilda Gomes, um cheque simbólico no valor de 569 mil 189 euros, número que o Ministério reduziu em bolsas de estudo, no ano lectivo 2010-2011, em relação ao ano lectivo anterior.

faro

Autódromo soma sucessos pág. 7

Confirmada tortura a Leonor Cipriano no caso Joana

Campos de cultivo para carenciados

Abertas candidaturas à Horta Social d.r.

Inspectores da PJ vêem Relação de Évora confirmar sentença de Faro d.r.

bém pelo mesmo já estar reformado da polícia.

Leonor vai apresentar queixa contra Estado Marcos

 Gonçalo Amaral foi condenado a um ano e meio de prisão com pena suspensa

O Tribunal da Relação de Évora não deu provimento aos recursos dos dois inspectores da Polícia Judiciária (PJ) condenados no caso Leonor Cipriano e decidiu manter o acórdão de primeira instância, disse na passada sexta-feira o advogado Marcos Aragão Correia. Segundo o advogado de Leonor Cipriano, o Tribunal da Relação considerou “amplamente suficiente” toda a prova produzida em primeira instância para provar a existência “de um grave crime de tortura” contra Leonor Cipriano. No julgamento, que decorreu em Faro, durante vários

meses, os dois inspectores da Polícia Judiciária, Gonçalo Amaral e António Cardoso, foram condenados a penas de um ano e seis meses e dois anos e três meses, respectivamente, suspensas na sua execução. Gonçalo Amaral, ex-coordenador do Departamento de Investigação Criminal de Portimão, foi condenado como autor de um crime de falsidade de depoimento, e António Cardoso, como autor de um crime de falsificação de documento. Segundo Marcos Aragão Correia, o Tribunal da Relação de Évora declarou “improce-

dentes” todos os recursos, inclusive a pretensão dos arguidos de “renovação de prova”. O advogado acrescenta que os juízes que analisaram os recursos, além de decidirem manter na íntegra o acórdão final da primeira instância, confirmaram que Leonor Cipriano “foi brutalmente torturada por vários agentes da Polícia Judiciária portuguesa que permanecem não identificados”. De acordo com Aragão Correia, aquele tribunal considerou “não ser de agravar” a pena aplicada a Gonçalo Amaral por este ser um “delinquente primário” e tam-

Aragão Correia anunciou que, em consequência desta decisão, Leonor Cipriano irá apresentar uma queixa formal contra o Estado Português à Organização das Nações Unidas por violação “grosseira dos mais básicos Direitos Humanos”. Segundo o advogado, será pedida a condenação e expulsão de Portugal da Comissão dos Direitos Humanos das Nações Unidas. A Relação de Évora decidiu não só manter as penas impostas a actuais e ex-inspectores da PJ como também as absolvições decididas pelo Tribunal Criminal de Faro no caso de alegada tortura a Leonor Cipriano, mãe da criança desaparecida no Algarve em 2004. A Relação confirmou as absolvições dos ex-inspectores Paulo Pereira Cristóvão e Leonel Morgado Marques e do agente ainda no activo Paulo Marques Bom e as condenações a penas de prisão com pena suspensa de Gonçalo Amaral, já reformado da PJ, e de António Nunes Cardoso, ainda em funções. A 22 de Maio de 2009, o Tribunal de Faro, que não determinou os autores das agressões, absolveu dos crimes de tortura Paulo Pereira Cristóvão e Leonel Morgado Marques e Paulo Marques Bom, mas condenou Gonçalo Amaral e António Nunes Cardoso, mas por outros crimes.

JPC/JOP/TQ

 Terrenos podem ser cultivados por famílias carenciadas e instituições

O município de Faro, no âm-

bito do Projecto Hortas Sociais, que está a ser desenvolvido junto ao Museu Municipal de Faro, abriu candidaturas até ao próximo dia 31 de Março para a atribuição de talhões para cultivo. A Horta Social de Faro pretende disponibilizar talhões de cultivo a agregados familiares com algumas carências económicas, e a Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho. As normas de Gestão e Funcionamento das Hortas Sociais de Faro, que definem os critérios de atribuição de talhão de terreno e a organização do espaço já se encontram publicadas no site do município www. cm-faro.pt, onde se encontram também disponíveis as fichas de candidatura para agrega-

dos familiares e instituições. A selecção dos candidatos será baseada nos critérios de ordem de chegada da candidatura; residência no concelho e mais próxima do local da instalação da Horta Social; situação económica do agregado familiar, cujos rendimentos globais não sejam inferiores a duas vezes o Indexante dos Apoios Sociais e superiores a quatro vezes esse valor. Os interessados devem preencher a respectiva ficha de candidatura e fazer a sua entrega dentro do prazo estabelecido, no Museu Municipal de Faro (Praça Dom Afonso III), na Biblioteca Municipal de Faro (Rua Carlos Porfírio) e no Gabinete de Bairro (Urbanização Municipal Santo António do Alto, Lote 56, r/c).

Após quase dois anos de fuga

Evadido da prisão de Faro apanhado em Sintra A Polícia Judiciária (PJ) deteve na localidade de Rio de Mouro, em Sintra, um homem que se encontrava em fuga desde 2010 da prisão de Faro e é suspeito de vários crimes. A detenção do homem, de 29 anos, foi consumada na sequência de uma investigação conduzida pela Directoria do Sul da PJ, com a colaboração da Directoria

de Lisboa e Vale do Tejo. “O arguido encontra-se indiciado por, presumivelmente, no início de Junho de 2010, em Albufeira, em concurso com mais quatro homens, ter cometido os crimes de rapto, roubo e de violação”, explicou a PJ. A PJ precisou que, “o detido ficou em prisão preventiva”. MHC


    |  24 de Março de 2011

portimão Workshop explica direitos dos fotógrafos d.r.

PS de Vila Real apresenta plano de combate ao desemprego pág. 8

Simulacro testa capacidade de meios de socorro Quatro pessoas surpreendidas pelo abatimento de uma estrada filipe da palma

O resgate de quatro pes-

 A Escola Técnica de Imagem e Comunicação, em Portimão, assiste no próximo sábado a um workshop sobre direitos dos fotógrafos, direitos de imagem e direitos de autor, com o formador Mário Serra Pereira. Vão ser analisados contratos tipo sobre direitos de cedência de utilização, royalties e negociação com brokers e bancos de imagem. A legislação aplicável à actividade, os direitos dos fotógrafos sobre os seus trabalhos e os limitres da actividade são alguns dos temas em destaque.

Flautas invadem Igreja Matriz de Alvor d.r.

soas surpreendidas pelo abatimento de uma estrada na sequência das “inundações” que assolaram o concelho de Portimão foi um dos cenários na passada quinta-feira criados para testar a capacidade dos meios de socorro em situações de catástrofe. A simulação da queda de um veículo com os quatro ocupantes para o fundo de uma ravina, após o abatimento da estrada, motivado pela subida das águas de uma ribeira, “provocou” dois mortos e dois feridos graves. Os “feridos” foram assistidos no local por uma equipa do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e resgatados por duas equipas dos bombeiros voluntários de Portimão, que utilizaram material de desencarceramento para retirar os dois “mortos”. Integrado no exercício “Intempéries 2011”, o simulacro desenrolou-se num cenário de uma “tempestade de grande impacto”, tendo como finalidade testar e exercitar o sistema de socorro em situações de catástrofe no concelho de Portimão.

 Exercício procurou criar cenários próximos da realidade Segundo o vereador responsável pelo pelouro da Protecção Civil Municipal, o exercício “procurou criar cenários o mais próximo possível da realidade, para aferir das capacidades de resposta” em situações reais. “Ninguém está preparado para situações de catástrofe e estes exercícios servem para formar os vários meios de so-

corro, no sentido de minimizar os danos provocados”, destacou Jorge Campos.

Vereador recorda acidente semelhante ocorrido O ve-

reador apontou o simulacro com o veículo acidentado pelo abatimento da estrada, como “uma das situações mais prováveis” de ocorrerem, e recordou um acidente semelhante

ocorrido “uns metros mais à frente”, quando em 1997, intempéries provocaram inundações em vários concelhos do Algarve. “São situações de emergência para as quais todos os meios de socorro têm de estar preparados”, destacou Jorge Campos, observando que os dados recolhidos pelas várias forças intervenientes serão

analisados “para que se saiba o que correu menos bem e onde é que se pode melhorar”. O exercício “Intempéries 2011” decorreu num cenário de chuva intensa e vento forte, com o registo de vários danos pessoais e materiais, inundações em casas e estabelecimentos comerciais, famílias desalojadas, pontes destruídas, árvores e muros derrubados. As freguesias da Figueira e da Mexilhoeira Grande ficaram privadas do abastecimento de água e de energia eléctrica, devido à ruptura de várias condutas e à queda de postes de alta tensão que alimentam as freguesias. Duas escolas também foram “afectadas” com inundações que obrigaram à evacuação dos alunos. No exercício, coordenado pela Protecção Civil Municipal de Portimão, estiveram envolvidas as diversas forças de protecção e socorro, entre as quais, os bombeiros voluntários, Guarda Nacional Republicana, Polícia de Segurança Pública, Instituto Nacional de Emergência Médica e o Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio. João Pedro Correia

Autódromo Internacional do Algarve

Cartão Jovem Municipal com descontos nos karts  A Igreja Matriz de Alvor assiste, às 21.30 horas de sábado, a um concerto com o Ensemble de Flautas de Loulé e o Coro de Câmara do Coral Adágio de Portimão. A iniciativa insere-se num intercâmbio regular que desde há alguns anos se tem estabelecido entre os dois agrupamentos. Neste momento musical serão interpretadas peças de autores diversos do Renascimento, Período Barroco e século XX.

Até ao final do corrente mês

de Março, os primeiros 15 novos subscritores do Cartão Jovem Municipal recebem um voucher oferta para 15 minutos de condução de um kart no KIA, duas iniciativas inseridas no Março Jovem 2011 e que resultam de uma parceria estabelecida entre a Câmara de Portimão e o AIA – Autódromo Internacional do Algarve. Ainda no âmbito deste protocolo, os portadores de Cartão Jovem podem ter descontos de 10% na Racing School

e de 15% no KIA, entre outras acções conjuntas e que visam estreitar o relacionamento daquele equipamento desportivo de grande qualidade com a comunidade local, nomeadamente a juventude. Neste momento existem 324 portadores do Cartão Jovem Municipal que beneficiam de um conjunto de vantagens, tais como, descontos, reduções, isenções ou serviços exclusivos prestados por associações e autarquias, empresas públicas ou privadas. Para aderir, basta aos jovens,

entre os 12 e os 30 anos, dirigirem-se à Loja Ponto JÀ de Portimão, apresentando uma fotografia e Cartão de Cidadão, Bilhete de Identidade ou Passaporte, preencher um guia de emissão com dados pessoais e pagar dez euros, equivalentes à validade pelo período de um ano. A Loja Ponto JÁ situa-se na Rua Pé da Cruz, junto ao edifício dos Paços do Concelho de Portimão, funcionando em horário ininterrupto entre as 10 e as 19 horas, de segunda a sexta-feira.

d.r.

 Portadores do Cartão Jovem têm vantagens no Kartódromo


24 de Março de 2011 |

PORTIMÃO

Tavira Verde baixa facturas da água pág. 9

Autódromo soma sucessos Mostr’Arte MARÇO JOVEM 2011

Taxa de ocupação para 2011 já ronda os 70% De portas abertas há pouco mais de dois anos, depois de um período recorde de construção que não ultrapassou os oito meses, o Autódromo Internacional do Algarve (AIA) tem sido desde a sua concepção uma referência no panorama automobilístico nacional e internacional, com pilotos, equipas e marcas a elegerem o AIA como circuito de referência para o desenvolvimento da sua actividade. Depois de nos últimos dois anos ter registado cerca de 85% de taxa de ocupação, neste momento e para 2011 a ocupação está já próxima dos 70%. Segundo a administração do Autódromo, tendo em conta que o ano ainda agora começou, será bem provável que os valores dos anos anteriores sejam amplamente superados. Uma realidade que a verificarse significa também um encaixe financeiro elevado que vai permitir aumentar certamente a facturação em 2011.

APRESENTAÇÕES DE MODELOS ESCOLHEM O ALGARVE Depois

de ter recebido nos últimos dois anos os melhores eventos desportivos mundiais, in-

D.R.

e do Mundo. E isso deve-se a uma configuração de pista pouco vulgar, com subidas e descidas acentuadas, curvas cegas e rectas longas, mas também às infra-estruturas a ele associadas e equipamentos de apoio, como o caso do Kartódromo, que inaugurou no Verão passado e tem sido um complexo importante de apoio ao AIA mas também autónomo na sua actividade.

EQUIPAMENTOS HOTELEIROS O

 Autódromo é uma referência no panorama automobilístico mundial cluindo testes de F1, o AIA foi recentemente palco da apresentação mundial do novo modelo da McLaren, o MP412C, e prepara-se igualmente para ser o palco principal de outras apresentações que vão marcar o panorama automobilístico mundial. A escolha do Circuito de Portimão para este tipo de

apresentações deve-se sobretudo às características ímpares da pista e a todas as infra-estruturas associadas. Inserido no complexo Algarve Motor Park, o Autódromo Internacional do Algarve tem sido, desde a sua inauguração, referenciado um pouco por todo o mundo como um dos melhores circuitos da Europa

hotel e os apartamentos que entram agora na recta final da sua construção, prevista para o final do Verão de 2011, o Parque Tecnológico que vai começar a ser construído já no próximo mês, a zona comercial que para além de várias lojas alberga o maior concessionário Honda de motos do país, a pista de todo-o-terreno, a Central Fotovoltaica, a Racing School e ainda vários restaurantes, completam a oferta e equipamentos do complexo. Desde a sua entrada em funcionamento, a estrutura já recebeu mais de um milhão de espectadores e 1.500 pilotos.

PUB

PUB

CÂMARA MUNICIPAL DE TAVIRA AVISO Nos termos do nº. 1 do artigo 1º. da Lei nº 26/94 de 19 de Agosto, torna-se público a lista dos subsídios transferidos por esta Câmara Municipal, durante o 2º. Semestre de 2010, às seguintes entidades: Academia de Música de Tavira 19.422,84 m ACAT – Companhia de Teatro do Algarve 20.315,55 m Associação Cultural Artística Tavirense – ACAT 19.920,75 m Associação do Sotavento Algarvio 17.662,69 m Associação Musical do Algarve 24.000,00 m Associação Oficina Ciência Viva de Tavira 52.104,99 m Atlantiksport – Unipessoal Lda 20.000,00 m Centro Paroquial de Cachopo 77.746,34 m Centro Social Paroquial de Santa Maria 132.030,20 m Clube Automóvel do Algarve 25.000,00 m Clube Ciclismo de Tavira 123.000,00 m Clube de Basquetebol de Tavira 21.836,00 m Clube de Vela de Tavira 50.920,00 m Clube Náutico de Tavira 18.248,75 m EMPET – Parques Empresariais de Tavira, EM 321.584,45 m Fundação Irene Rolo 29.370,60 m Ginásio Clube de Tavira 34.005,69 m IN LOCO – Ass. Investigação F. Estudos Desenv. Local 24.818,60 m O Pontão – Associação de Solid. Social da Conceição de Tavira 87.610,80 m Sociedade da Banda de Tavira 21.560,58 m Sonâmbulos Futsal Luzense Associação 27.270,47 m Soc. Polis Litoral Ria Formosa – Soc. Req. Val. Ria Formosa SA 734.457,68 m UAC – Assoc. p/ o Desenvolv. Integrado da Baixa de Tavira 30.000,00 m Paços do Município de Tavira, aos 2 de Março de 2011 O Presidente da Câmara Municipal, Jorge Botelho (POSTAL do ALGARVE, nº 1026, de 24 de Março de 2011)

7

CONVOCATÓRIA De acordo com o disposto nos Estatutos, convoco a Assembleia Geral Ordinária para reunir, em 1ª. Convocatória no Salão Nobre do Instituto, no dia 31 de Março de 2011, pelas 19.30 horas, com a seguinte:

ORDEM DE TRABALHOS 1. - Apreciar, discutir e deliberar sobre as Contas do Exercício de 2010 e do Relatório de Actividades e Parecer do Conselho Fiscal, conforme preceituado no Artigo 26º. Alínea C dos Estatutos. Não havendo à hora marcada, quórum, convoco desde já a Assembleia Geral Ordinária, em 2ª. Convocatória, para reunir no mesmo dia e local pelas 20.30 horas, com qualquer número de sócios. Faro, 14 de Março de 2011 O Presidente da Mesa da Assembleia Helder Martins do Carmo (POSTAL do ALGARVE, nº 1026, de 24 de Março de 2011)

exibe jovens com talento

A EDIÇÃO DE 2011 do Março Jovem lançou um arrojado desafio à criatividade através da Mostr’Arte, convidando todos quantos se expressam pela pintura, escultura, música ou qualquer outra manifestação artística a divulgarem publicamente as suas aptidões. O resultado de toda esta efervescência vai poder ser apreciado na próxima sextafeira e no sábado, em vários espaços exteriores, entre a Alameda da Praça da República e a Antiga Lota, nos quais os participantes vão ter oportunidade de comercializar as suas obras de arte ou demonstrarem as suas capacidades cénicas, musicais ou outras. Esta é uma excelente oportunidade para que os participantes, sem qualquer limite de idade, possam testar a receptividade das suas capacidades artísticas junto do grande público, inclusivamente numa perspectiva empresarial. Trata-se de uma iniciativa inserida na 14ª edição do Março Jovem, organizada pela Câmara e Portimão.

AGRICULTURA SOCIAL

Quinta Pedagógica dá hortas D.R.

NUM PROJECTO desenvolvido

pela Quinta Pedagógica de Portimão, a Horta Social tem como objectivo principal a cedência gratuita de um espaço de sementeira a três instituições particulares de solidariedade social do concelho, dispondo cada uma delas de um talhão com 88 metros quadrados para cultivo. A iniciativa envolve o Lar do Bom Samaritano, a CRACEP Cooperativa de Reeducação e Apoio à Criança Excepcional de Portimão e o Centro Comunitário Cruz da Parteira, e visa contribuir para a qualidade de vida dos utentes das instituições, promovendo a produção de frutas e legumes e amenizando ao mesmo tempo as despesas com bens alimentares. Obedecendo a um regulamento específico, as culturas e as rotações de cultivo a adoptar serão escolhidas em função da natureza e das condições climáticas. PUB


    |  24 de Março de 2011

Dia Mundial do Teatro na Biblioteca de Castro Marim

Desventuras de mentiroso compulsivo sobem ao palco No âmbito das comemorações

do Dia Mundial do Teatro, dia 27 de Março, a Biblioteca Municipal de Castro Marim apresenta “Falar Verdade a Mentir”, de Almeida Garrett, pela

Companhia de Teatro – “Arte d’encantar, às 21.30 horas de sexta-feira, dia 25. Esta peça de Almeida Garrett conta a história de Duarte Guedes, um mentiroso compulsivo,

e do seu noivado com Amália. A acção decorre na Lisboa do século XIX; o tempo é desde a manhã até à noite do dia posterior à chegada da família Brás Ferreira a Lisboa.

conceição mata fernando

Trata-de de uma das mais notórias peças de teatro escritas por Almeida Garrett, cuja mensagem principal é a necessidade de perpetuar os valores pelos quais a socie-

vila real castro marim alcoutim

José Estevens admite futuro em cargos no PSD d.r.

Bento.

dade se deve nortear, privilegiando o elemento educacional dos espectadores, no sentido da reflexão e troca de ideias, incutindo-lhes a capacidade crítica.

Tavira homenageia general José de Chelmicki pág .10

PS de Vila Real apresenta plano de combate ao desemprego

Vila Real

Limpar Portugal junta dezenas de voluntários d.r.

Socialistas querem criação de mil postos de trabalho d.r.

 O presidente da Câmara de Castro Marim, José Estevens, admitiu em entrevista à Lusa vir a desempenhar cargos partidários no PSD quando terminar mandato na autarquia, o último que pode cumprir devido à lei de limitação de mandatos. “Passei a ser um quadro do partido pelo qual me tenho candidatado, o PSD, que pode eventualmente chamar-me a algumas tarefas que se adeqúem ao meu perfil e que eu aceite. Portanto, ainda existe essa possibilidade”, respondeu Estevens numa entrevista à Lusa, quando questionado sobre o que pensa fazer quando concluir o mandato.

Tem perfil para vários cargos Sobre os cargos

partidários que poderá desempenhar, o autarca não foi preciso, mas admitiu que “há vários” e considerou ter “perfil para várias tarefas”. “Se tiver esse convite, é uma questão a ver e analisar. Isso para mim, que me sinto jovem, com energia e força, não constitui nenhum drama. Teria era pena se, tudo aquilo que delineámos para Castro Marim, não viesse a ser executado”, acrescentou. MHC

e a competitividade das empresas locais e a melhoria da qualificação base e profissional dos activos e dos desempregados”, segundo Jovita Ladeira.

Ricardo Claro/Lusa ricardoc.postal@gmail.com

Três dias depois do presiden-

te da Câmara de Vila Real de Santo António, Luís Gomes, ter acusado em comunicado o PS local de “votar contra postos de trabalho”, a líder da estrutura concelhia dos socialistas apresentou, na passada sextafeira, um plano para a criação de mil postos de trabalho, que pretende ver aprovado para o concelho, concertando posições do executivo do PSD. Luís Coelho acusou a estrutura do PS/Vila Real de Santo António de votar contra um conjunto de investimentos turísticos incluídos no Plano de Pormenor de Monte Gordo e contra o silo automóvel a construir no centro da sede do concelho, como exemplos da postura socialista. Em conferência de imprensa, a líder do PS local, Jovita Ladeira, apresentou o plano para o emprego no concelho, que disse está a ser “um dos mais afectados do Algarve pelo desemprego”. Jovita Ladeira apontou os números que suportam a tendência de aumento do desemprego verificada em Vila Real de Santo António desde 2007 e considerou “serem reveladores de que as opções estratégicas de desenvolvimento para o concelho não têm sido as mais adequadas”.

Cortes para financiar o plano Para financiar este plano,

 Jovita Ladeira diz que concelho é dos que têm mais desemprego

Rede de parcerias com instituições Por isso, o plano

pretende criar uma rede de parcerias com as diferentes instituições locais – empresas, centro de emprego e formação profissional, instituições particulares de segurança social e outras entidades sem fins lucrativos – de forma a promover um plano de acção local para potenciar medidas e sinergias para a criação de emprego. O plano inclui 25 medidas,

entre as quais se encontra a colaboração com outras entidades, como o Instituto de Apoio a Pequenas e Médias Empresas ou o Instituto de Emprego e Formação Profissional, Segurança Social ou as empresas locais. Define ainda como meta “a criação de mil postos de trabalho, a promoção da transição dos jovens para a vida activa (e aposta na sua qualificação), o reforço do tecido empresarial

Jovita Ladeira quer que o executivo social-democrata liderado por Luís Gomes atribua 50% das verbas que o orçamento autárquico prevê para publicidade, eventos e consultadorias, estudos e pareceres, exposições e seminários e outros serviços, que disse irem gastar em 2011 uma verba de seis milhões de euros. A este dinheiro soma-se 50% das verbas gastas nas diversas revistas municipais, disse ainda Jovita ladeira, que quer “reduzir o número de eventos com artistas dispendiosos, privilegiando os locais”, assim como uma redução de 60% das deslocações de dirigentes e funcionários da autarquia no país e estrangeiro. “Este é um plano que foi elaborado com seriedade e responsabilidade e o PS está disponível para acordar com outras forças políticas as medidas em causa, de forma a aprovar este plano”, afirmou Jovita Ladeira, que terá de convencer o PSD das suas intenções para ver o plano aprovado, uma vez que os social-democratas têm maioria absoluta na câmara.

Pelo segundo ano consecuti-

vo, o concelho de Vila Real de Santo António voltou a participar no Projecto “Limpar Portugal”. No passado sábado, cerca de 70 voluntários aderiram a este movimento cívico, que pretende promover a educação ambiental e reflectir sobre a problemática do lixo, do desperdício, do ciclo dos materiais e do crescimento sustentável, através da participação voluntária de pessoas e entidades privadas e públicas. No concelho de Vila Real de Santo António a actividade foi realizada em duas zonas de intervenção, a zona poente da Mata de Monte Gordo e a Ria de Cacela Velha, tendo sido recolhidas aproximadamente três toneladas e meia de lixo. Após a recolha de lixo, que decorreu durante o período da manhã, teve lugar um almoçoconvívio, em que cada participante levou a sua merenda e em conjunto realizaram um grande piquenique. Durante a tarde, não foi esquecida a parte lúdica, em especial para os mais novos, que no âmbito das comemorações do Dia do Pai prepararam jogos tradicionais, pinturas faciais e construção de bolas de malabares, com materiais reciclados, dinamizadas pela Associação Juvenil “Ganda Cena”.


24 de Março de 2011  |   

tavira

Maior kartódromo coberto do país abre em Olhão pág. 11

Dia Mundial da Água

Águas do Algarve abre portas da ETA de Tavira d.r.

Geraldo de Jesus geraldoj.postal@gmail.com

Promessa eleitoral de Jorge Botelho cumprida sem pôr em causa viabilidade financeira da empresa

A água será no futuro um

dos problemas da humanidade, asseguram alguns cientistas. Para comemorar o Dia Mundial da Água - 22 de Março - a Águas do Algarve abriu ao público em geral as portas da Estação de Tratamento de Água de Tavira, uma parte da água distribuída na região é tratada antes de chegar até às torneiras dos consumidores. O POSTAL foi visitar as instalações e pôde verificar todo o processo de tratamento da água, desde a captação nas Barragens do Beliche e Odeleite até à entrega ao distribuidor, os municípios do Algarve. Nuno Martins, coordenador do Departamento de Operações, explicou aos visitantes todo o processo inicial da recolha da água, até à ETA, em Tavira. “Todo o processo de tratamento é efectuado de acordo com normas que obedecem aos mais altos padrões de exigência e controlo”, destaca. “Existem dois reservatórios, cada um com a capacidade de dez mil metros cúbicos, que garantem o fornecimento de água, em caso de qualquer anomalia”, assegura o respon-

Tavira Verde baixa facturas da água ricardo claro

 Teresa Fernandes, responsável pela área de comunicação sável, que contou na recepção aos visitantes com a presença de Teresa Fernandes, a quem cabe a condução da política comunicacional da empresa.

Laboratórios na primeira linha da qualidade Os visi-

tantes passaram depois aos laboratórios, acompanhados pelo técnico de laboratório, Nelson Rodrigues, que prestou todos os esclarecimentos sobre os métodos utilizados. “O laboratório trabalha 24 horas por dia, fazemos o horário normal, mas em caso de qualquer anomalia que possa acontecer, há sempre alguém de serviço”. Nelson Rodrigues reforçou a ideia da qualidade

máxima como padrão de exigência da empresa no tratamento da água, garantindo que da Estação de Tavira ou de Alcantarilha, a qualidade da água é garantida até ao distribuidor” Sílvia Conde, técnica de laboratório, foi quem mostrou aos visitantes os métodos de detecção e tratamento das bactérias. “Aqui tudo é pesquisado ao pormenor, desde a colheita da água até à garantia de não haver nenhuma anormalidade”, realçou. A finalizar, os visitantes tiveram oportunidade de visitar a sala de controlo, por computador, que garante a fiabilidade de todo o sistema. pub

 Jorge Botelho revela em conferência de imprensa o novo tarifário Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

A passada segunda-feira foi a data escolhida para o socialista Jorge Botelho, presidente da Câmara de Tavira e da empresa municipal Tavira Verde, revelar que o novo tarifário para água, saneamento e resíduos sólidos urbanos, que se reflecte na factura de água de cada residente do concelho, vai baixar para milhares de consumidores. O autarca dá assim cumprimento a uma das mais importantes promessas eleitorais feitas durante a campanha e resolve um dos temas que mais críticas geraram contra Macário Correia durante o seu consulado em Tavira.

As descidas A maior altera-

ção regista-se no valor da tarifa fixa para os consumidores domésticos que decresce em 2,52% e no aumento do segundo escalão de consumo para estes utilizadores que passa a

estender-se até aos 15 metros cúbicos (antigamente chegava apenas aos dez), abrangendo assim a maioria dos consumidores médios de água no concelho. Assim, os consumidores com consumos inferiores a 16 metros cúbicos por mês vêem descer a sua factura no total, o que representa uma poupança para cerca de 94% dos consumidores da empresa Tavira Verde. Outro dado a reter é a descida das tarifas fixas para os tarifários sociais, deficientes, idosos, carenciados e famílias numerosas, o que permitirá poupanças no pagamento total a fazer à Tavira Verde em cerca de 59%, 70%, 65% e 62%, respectivamente, destes consumidores. Associações, organizações não governamentais e igrejas verão também descer a sua factura em cerca de 100% dos casos.

Os aumentos Os aumentos

das facturas verificar-se-á nas organizações de utilidade pública, nos consumidores não domésticos, no município e

juntas de freguesia e nos contadores de jardins, que vão pagar mais entre 60% (consumidores não domésticos) e 95% (jardins) dos casos. Salvaguardando o presidente a situação do pequeno comércio e escritórios com consumos até um metro cúbico, “que vê a sua factura descer 40%”, diz o autarca. Uma revisão do tarifário que o autarca diz ser “mais equitativa no esforço pedido a cada consumidor face ao seu gasto de água, saneamento e resíduos sólidos, numa óptica do utilizador pagador”, e que, reforça o presidente, “pretende apoiar as políticas de racionalidade no uso da água”. Quanto à estabilidade financeira da Tavira Verde, essa, garante a administração, está assegurada, a empresa deu em 2010, 65 mil euros positivos de resultados e o esforço financeiro deste novo tarifário é satisfeito essencialmente pela redistribuição dos encargos pelos consumidores.


10    |  24 de Março de 2011

tavira

Rally de Portugal corre-se no Algarve mas arranca em Lisboa pág. 12

Tavira homenageia general José de Chelmicki

Música

“Ah Fadista!” procura talentos Estão abertas as inscrições

Engenheiro de origem polaca foi general do exército português geraldo de jesus

Geraldo de Jesus geraldoj.postal@gmail.com

Tavira prestou na passada sexta-feira, dia 18, nos Paços do Concelho, homenagem ao general do Exército Português, de origem Polaca, José de Chelmicki (1814-1890), com ligações profissionais e familiares em Tavira, onde veio a falecer, tendo sido sepultado na Igreja do Carmo. Numa iniciativa conjunta da Associação Internacional de Paremiologia (AIP) e da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Monte do Carmo, com o apoio da Câmara de Tavira, o presidente do município, Jorge Botelho, referiu as boas relações entre os dois países, os laços entre a população de Tavira e os cidadãos da Polónia que aqui vivem, daí advindo a justeza do apoio para esta homenagem. Tavir a terr a humanista “Quero-vos dizer que o município de Tavira é conhecido como uma terra de cultura.

 Katarzyna Skórzynska, Jorge Botelho e Rui Soares, na cerimónia de homenagem Uma terra que preserva as suas raízes”, disse o autarca, que garante, “Tavira é terra de boa gente que defende os valores humanísticos da liberdade, da solidariedade e da fraternidade e nunca recusou uma homenagem a

pessoas que se distinguiram a fazer o bem pelo Algarve e pela cidade”. Rui Soares, vice-presidente da AIP, disse ao POSTAL que a ideia da homenagem surgiu de um trabalho apresentado nas Jornadas de

História de Tavira e que o seu conhecimento pessoal com a família do agora homenageado simplificou a recolha de elementos para a homenagem. A convidada de honra, embaixadora da Polónia

Escola Secundária de Tavira

Turma de português para estrangeiros assinala Dia da Mulher geraldo de jesus

O regresso às aulas após

as férias do Carnaval ficou marcado, na Escola Secundária de Tavira, por uma actividade de comemoração do Dia Mundial da Mulher, que se celebrou no passado dia 8 de Março. A acção foi protagonizada por uma turma de português para estrangeiros. A quinta-feira de dia 10, que marcou o reinício das aulas, foi a data escolhida, uma vez que este ano o dia 8 de Março coincidiu com o período de férias escolares do Carnaval, conforme explicaram ao POSTAL as professoras Liliana Matias e Luísa Cruz. Professores e formandos protagonizaram um espectáculo com a leitura de poenas dedicados à mulher, canções que falam de mulheres e canções feitas por mulheres. O público que encheu o auditório do es-

 Professores e alunos leram poemas dedicados à mulher tabelecimento de ensino saiu satisfeito com o que viu e ouviu. “Se bem que todos os

dias sejam dias da mulher, já é um lugar comum, mas há sempre um que nós gostamos de lhe dedicar. Reu-

nimos um grupo de professores da Escola, juntamente com os nossos formandos e tomámos a iniciativa de fazer esta pequena celebração com poemas dedicados à mulher, algumas canções que também falam da mulher, outras escritas por mulheres. Foi muito agradável e o público que encheu o Auditório também gostou”, explicaram as docentes envolvidas no projecto. As docentes salientaram ainda que “estas iniciativas só têm mesmo sentido com a participação dos alunos e ainda mais quando são eles a solicitar essa participação”. Para estas professoras, esta foi “uma homenagem que merecemos todos os dias. Foi para recordar a todos, homens e mulheres, em geral, o que é importante ser mulher e celebrar o seu dia”.

em Portugal, Katarzyna Skórzynska, falou sobre a história da Polónia. Ao POSTAL, referiu que o general era descendente de uma família nobre e fez parte da grande imigração Polaca que ocorreu no século XIX. “Ele destacou-se na vida de Portugal, como engenheiro militar contribuiu para o desenvolvimento nessa área. Era também cofundador da revista militar e por isso nós respondemos com muita alegria e satisfação a esta iniciativa conjunta da Câmara Municipal de Tavira e do Senhor Rui Soares, que faz anos é amigo da Polónia. Comemorar a presença do general em Portugal e em Tavira”.

para a primeira edição do concurso “Ah Fadista”. A primeira eliminatória decorre no sábado, dia 2 de Abril, na Junta de Freguesia de Santa Luzia. A final está marcada para 30 de Abril, no Cine-Teatro António Pinheiro em Tavira, e conta com a presença da fadista lisboeta Cuca Roseta. O concurso visa o encontro de novos talentos do fado e é aberto a todos os interessados, que devem inscrever-se no site da associação Almadrava. As eliminatórias Estão marcadas para o dia 2 de Abril, no Salão Nobre da Junta de Freguesia de Santa Luzia, com a presença da fadista Sara Gonçalves; para dia 9 de Abril, na Casa do Povo de Santa Catarina com Luís Manhita; para dia 16 de Abril, no Clube Tavira com Hélder Coelho e dia 23 de Abril Cremilde Lourenço vai estar no Clube Recreativo Cabanense. Sempre às 22 horas. pub

NOTARIADO PORTUGUÊS

JOAQUIM AUGUSTO LUCAS DA SILVA NOTÁRIO em TAVIRA Nos termos do Artº. 100, nº. 1, do Código do Notariado, na redacção que lhe foi dada pelo Dec-Lei nº. 207/95, de 14 de Agosto, faço saber que no dia catorze de Março de dois mil e onze, de folhas sessenta e seis a folhas sessenta e sete verso, do livro de notas para escrituras diversas número cento e quarenta e nove – A, deste Cartório, foi lavrada uma escritura de justificação, na qual: Manuel José Romana Martins, casado, natural da freguesia de Santana de Cambas, concelho de Mértola, residente no Parque Residencial Marlin, lote 16, Tavira e José Tomé Lopes da Palma, casado, natural da freguesia de Azinhal, concelho de Castro Marim, residente na Rua Dr. Fausto Cansado, número 9, Tavira, que outorgam respectivamente nas qualidades de Provedor e Vogal Tesoureiro da “IRMANDADE DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE TAVIRA”, abreviadamente denominada “SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE TAVIRA”, NIPC 501.281.800, com sede na Rua da Atalaia, número cinco, em Tavira; qualidade e poderes que verifiquei serem suficientes para este acto, pelo número 2, do artigo 43º. dos respectivos Estatutos, que me exibiram, pela acta da eleição dos corpos sociais lavrada no dia vinte de Dezembro de dois mil e dez, pela acta da tomada de posse lavrada no dia vinte e nove de Dezembro de dois mil e dez e pela acta da Mesa Administrativa a deliberar o presente acto, lavrada em vinte e dois de Fevereiro de dois mil e onze, das quais arquivo pública forma, declararam: Que a sua representada é dona e legítima possuidora dos seguintes prédios urbanos: a) Prédio composto por edifício de dois pisos, com vários compartimentos, destinado a serviços, sito na Praça Zacarias Guerreiro, número vinte e nove de polícia, freguesia de Santiago, concelho de Tavira, com a área total de mil quatrocentos e seis vírgula setenta metros quadrados, inscrito na matriz, em nome da representada dos primeiros outorgantes, sob o artigo 585, com o valor patrimonial tributário e igual ao atribuído de 945.040,00 m; não descrito na Conservatória do Registo Predial de Tavira; Que este prédio se encontra na posse da representada dos primeiros outorgantes desde o ano de mil novecentos e vinte, conforme decreto número seis mil setecentos e sete, publicado em Diário da República no dia vinte e cinco de Junho de mil novecentos e vinte, na qual é autorizada a fusão entre a Misericórdia de Tavira e o Hospital de Tavira. b) Prédio composto por edifício de dois pisos, com vários compartimentos, destinado a serviços, sito na Rua Poeta Isidoro Pires, número três, freguesia de Santiago, concelho de Tavira, com a área total de noventa e cinco virgula noventa e cinco metros quadrados, inscrito na matriz, em nome da representada dos primeiros outorgantes, sob o artigo 3.024, com o valor patrimonial tributário e igual ao atribuído de 113.320,00 m; não descrito na Conservatória do Registo Predial de Tavira. Que este prédio foi construído pela representada dos primeiros outorgantes, em data imprecisa do ano de mil novecentos e cinquenta e desde então se mantém na sua posse: Que desde os mencionados anos, a sua representada possui os referidos prédios, em nome próprio, sem a menor oposição de quem quer que seja desde o seu início, utilizando os mesmos como locais de prestação de serviços ao público, posse que a sua representada sempre exerceu sem interrupção e ostensivamente, com o conhecimento de toda a gente, pagando as contribuições e os impostos devidos, fazendo as reparações e benfeitorias necessárias nos prédios, sendo por isso uma posse pacífica, contínua e pública, pelo que adquiriu os prédios por usucapião. Vai conforme o original. Tavira, aos 14 de Março de 2011 A funcionária por delegação de poderes; Ana Margarida Silvestre Francisco – Inscrita na O.N. sob o n.º 87/1 Conta registada sob o nº. PAO 388 / 2011 Factura nº. 0388 (POSTAL do ALGARVE, nº 1026, de 24 de Março de 2011)


24 de Março de 2011 |

11

OLHÃO

Loulé apaga as luzes pela “Hora do Planeta” pág. 13

PUB

Maior kartódromo coberto do país abre em Olhão Infra-estrutura custou 400 mil euros e já funciona no Ria Shopping D.R.

 Carros já rolam entre testes e voltas feitas pelos primeiros clientes Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

O PASSADO SÁBADO, Dia do

Pai, marcou a abertura do Algarve Indoor Kart Center (AIKC), no Ria Shopping, em Olhão, que ocupa um dos pisos de estacionamento do principal centro comercial da cidade. Apesar de quase nenhuma divulgação da abertura da nova pista de karts, cuja inauguração oficial está prevista para data a anunciar na semana da Páscoa, o POSTAL conseguiu falar com a administração da empresa responsável pelo projecto que trouxe para o Algarve a maior pista de karts indoor do país. O AIKC é um projecto levado a cabo pelo grupo KCP, Lda., que é também o dono do Kartódromo de Palmela, e de acordo com Miguel Silva, responsável pela empresa promotora, representa um projecto cujo investimento total ronda os 400 mil euros.

UMA DAS MAIORES PISTAS COBERTAS DA EUROPA A pista, a maior infra-estrutura coberta do género no país e uma das maiores da Europa, conta com

650 metros de perímetro e sete metros de largura e disponibiliza 20 karts de adulto, nesta fase em que decorrem testes para determinação de ajustes a fazer na pista, mas em que já pode ser utilizada por clientes. Na abertura oficial, de acordo com Miguel Silva, a pista contará já com seis karts para crianças e um kart para pessoas com incapacidades motoras. Os carros que equipam a pista de Olhão têm 270 centímetros cúbicos e rolam desde sábado entre testes e voltas feitas pelos primeiros clientes. Para o responsável pela empresa promotora, apesar de estarmos num ano de crise, os objectivos traçados pela empresa estão exactamente na intenção de contrariar a realidade e o problema de uma época de aperto económico. A partir da Páscoa o kartódromo indoor estará a operar a todo o vapor para competir com os dois rivais regionais, o Karting de Almancil e o Kartódromo Internacional do Algarve, no Autódromo do Algarve. Entretanto Olhão entrou na rota dos maiores da Europa em kart indoor.


12    |  24 de Março de 2011

Arquivo Municipal de Loulé

Apanhados a arrombar em flagrante

Escrita medieval em exposição O Arquivo Municipal de

Loulé apresenta até ao dia 15 de Julho a exposição “Scriptorium Medieval”. O Scriptorium Medieval pretende representar um centro de manuscritos, de um qualquer

d.r.

GNR detém assaltantes de multibanco O Tribunal de Loulé orde-

mosteiro ou catedral, da Idade Média, no Ocidente Europeu. Pode-se admirar o mobiliário, os instrumentos, os materiais e os utensílios indispensáveis à tarefa complexa e exigente de reproduzir os livros na época.

nou prisão preventiva para os três homens detidos em flagrante na quarta-feira da passada semana quando tentavam arrombar uma máquina multibanco num posto de gasolina

são brás loulé

na EN 125, perto de Vilamoura, disse à Lusa fonte oficial. Os três homens que estavam a forçar a máquina ATM com recurso a um maçarico foram ouvidos na quinta-feiCCM ra passada.

Palco cheio no Auditório Municipal até ao Dia Mundial do Teatro pág. 14

Rally de Portugal corre-se no Algarve mas arranca em Lisboa

Novo serviço telefónico

Quinta do Lago promove jantar solidário

Leituras de água 24 horas por dia d.r. d.r.

Competição tem início com Super Especial na capital antes de rumar à sede do evento em Loulé d.r.

Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

Trinta e sete anos depois o Rally de Portugal voltou a Lisboa, com uma Super Especial na capital a marcar a primeira competição da prova, antes dos pilotos rumarem ao Alentejo e ao Algarve onde decorrerá grande parte da prova. Ainda na quinta-feira, dia 24, os carros regressam ao Estádio do Algarve para estarem a postos para a partida para provas por terras algarvias que será dada amanhã, dia 25, pelas 8 horas. Para sexta-feira estão agendadas passagens por Santa Clara, Ourique e Felizes, estando a partida prevista para as 8.15 horas no Estádio Algarve. No sábado, o Rally de Portugal tem arranque previsto para as 9.15 hortas no Estádio Algarve e passa por Almodôvar, Vascão e Loulé, durante a manhã, repetindo as passagens nestas três zonas durante a tarde. Para domingo, último dia da prova, os percursos cruzam Silves e Santana da Serra, com partida prevista para as 7.10 horas também no Estádio Algarve. Loulé recebe a nata dos pilotos Loulé está assim, uma

vez mais, no centro da prova rainha dos rallies em Portugal, que conta este ano com nomes como Sébastien Loeb, Mikko Hirvonen, Jari-Matti Latvala, Henning Solberg e Kimi Räikkönen, entre os mais sonan-

 Sébastien Loeb, campeão do mundo, é um dos participantes tes estrangeiros. Nos portugueses, destaque para as presenças de Bernardo Sousa, Armindo Araújo, e Bruno Magalhães, que, com Ricardo Moura, Pedro Meireles, Eduardo Veiga, João Fernando Ramos, Rui Lousado, Paulo Freire, Ivo Nogueira, Paulo Neto e João Silva, constituem a armada lusa para esta edição da prova.

Os números da organização Mais de 2.600 pessoas

estão envolvidas até domingo na organização, com a GNR a mobilizar mais de mil agentes, pertencentes aos comandos de

Faro e Beja, para controlar os acessos às classificativas e regular as situações de trânsito na zona de passagem da prova. No terreno vão estar ainda mais de 400 bombeiros e 120 veículos de socorro, a que se junta uma força de 220 elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica. A organização colocou ainda na extensão do percurso do rally mais de 300 “marshals” para garantirem a segurança e controlo dos espectadores, a que se somam 250 elementos, entre controladores, comissários técnicos e controladores de rádio.

 A Quinta do Lago assiste no dia 2 de Abril ao I Jantar Gourmet Solidário, um repasto com início às 20 horas, com a assinatura dos chefs Guy Doré, Henrique Leis, Maurice Beljah, e Rogélio Jorge. Há também música, com a fadista Carla Pires. O preço de participação é de 75 euros por pessoa e os lucros revertem a favor da Existir, com sede em Loulé, uma associação que se dedica à reabilitação de utentes deficientes e desfavorecidos. As reservas podem ser efectuadas pelos telefones 289 415 226 e 912 180 833.

Idosos são-brasenses em estudo cardiovascular  A Junta de Freguesia de São Brás de Alportel, em conjunto com a Faculdade de Motricidade Humana de Lisboa, no âmbito do mestrado em Exercício e Saúde, vai recrutar, junto da população da Universidade Sénior de São Brás de Alportel, um grupo de idosos sedentários que tenham alguma doença ou factor de risco cardiovascular para a realização de um estudo sobre redução de riscos. Este estudo pretende analisar a influência de um estilo de vida activa.

 Iniciativa visa melhorar a organização dos serviços

Os consumidores que pretendam dar a leitura de água no concelho de Loulé podem fazê-lo através do telefone 800 500 122 sem qualquer custo para o utilizador, 24 horas por dia. Os munícipes devem ter em atenção o prazo de leitura referido na factura em papel ou electrónica. Este serviço pretende fazer também uma aproximação às pessoas portadoras de deficiência, nomeadamente em

termos da fala, já que permite dar a leitura através das teclas do telefone. A pensar nos munícipes de outras nacionalidades, para breve está também previsto que este atendimento telefónico seja feito em inglês. Segundo os responsáveis municipais, esta iniciativa, que se insere no processo de modernização, tem em vista diminuir o número de erros na leitura e melhorar a organização dos serviços.

Bolsas de Apoio contemplam quatro grupos

Loulé apoia companhias de teatro O TAL – Teatro Análise de Loulé, Ao Luar Teatro, Teatro

Amador de Quarteira e Grupo de Teatro Arte de Viver são as quatro companhias de teatro do concelho de Loulé que recebem este ano a Bolsa de Apoio ao Teatro, uma iniciativa da Câmara lançada em 2008 e que visa apoiar os grupos de teatro do município. Durante a cerimónia de entrega deste subsídio, o vereador da Cultura, Joaquim Guerreiro, explicou que estas bolsas têm duas vertentes distintas: o apoio a produções,

ou seja, criação artística, e a aquisição de material de som e luz, de forma a apetrechar os grupos de teatro para as suas produções ao longo da temporada. “Este é um incentivo financeiro que damos aos grupos de teatro, através de um processo transparente. Por outro lado, temos a parte da exibição propriamente dita, o Cenários, que é a mostra de teatro, que decorre durante o mês de Março, coincidindo com o Dia Mundial do Teatro, e de Abril”, explicou este responsável.


24 de Março de 2011  |   13

Construção a custos controlados de Ferragudo em tribunal pág. 15

são brás

ı

loulé zzz

d.r.

Loulé apaga as luzes pela “Hora do Planeta”

Sábado gastronómico no Mercado de São Brás

Poupança de energia e protecção do ambiente são as chamadas de atenção da organização O concelho de Loulé volta

a aderir à “Hora do Planeta”, a maior iniciativa de luta mundial contra as alterações climáticas, promovida pela World Wildlife Found (WWF), uma organização global de conservação. No próximo sábado, entre as 20.30 e as 21.30 horas, à semelhança do que irá acontecer um pouco por todo o mundo, nos espaços mais emblemáticos das cidades de Loulé e Quarteira, as luzes serão desligadas. Durante 60 minutos, o edifício dos Paços do Concelho, o edifício Engº Duarte Pacheco (Assembleia Municipal), o Monumento ao Engº Duarte Pacheco, o Mercado Municipal de Loulé, o Centro Autárquico de Quarteira e a Praça do Mar ficarão às escuras, como uma forma simbólica de alertar para o aquecimento global e procurar um modo de vida mais saudável.

Além das entidades públicas, cidadãos e empresas em todo o mundo são sensibilizados a apagar as suas luzes durante uma hora, a “Hora do Planeta”, para mostrar como unidos podemos fazer a diferença na luta contra as alterações climáticas, tomando medidas para reduzir as suas emissões de carbono numa base contínua e diária.

Iniciativa arrancou em 2007 A “Hora do Planeta” teve início em 2007, na cidade australiana de Sidney, quando dois milhões de pessoas desligaram as luzes como um grito de alerta pela necessidade de proteger o Planeta. A expectativa inicial era de reduzir 5% do consumo de energia eléctrica da cidade durante os 60 minutos do evento. O resultado, porém, foi o dobro do esperado: 10,2% de redução no consumo. Em 2008 mais de 50 mi-

lhões de pessoas em todo o mundo participaram na “Hora do Planeta”. Em 2009, foi o ano de todas as expectativas serem superadas: Portugal adere pela primeira vez a esta campanha com 11 cidades, entre as mais de quatro mil em todo o mundo, e cerca de 1.2 mil milhões de pessoas a aderirem a esta causa. Batem-se ainda recordes no uso das redes sociais e internet para divulgação da campanha e demonstrações de apoio, 1.3 milhões de amigos nas redes sociais (em Portugal, houve mais de dez mil referências em websites e blogues ao evento) e 4.8 milhões de buscas ao termo “Hora do Planeta” nas 24 horas que antecederam o evento. Em 2010, mais de 1,2 mil milhões de pessoas aderiram à “Hora do Planeta” em cerca de cinco mil cidades, 26 das quais portuguesas.

28 novos profissionais

Piscinas de São Brás formam nadadores salvadores O Curso de Nadadores Salvadores regressa às Piscinas

Municipais Cobertas de São Brás de Alportel na próxima segunda-feira, para mais uma edição desta iniciativa, que pretende formar 28 novos profissionais de prevenção e socorro a náufragos. A realização de uma nova edição do Curso de Nadadores Salvadores resulta de uma parceria estabelecida entre a Câmara e o Instituto de Socorros a Náufragos, com o intuito de reforçar os recursos humanos disponíveis para garantir a segurança dos banhistas e de todos os adeptos das actividades aquáticas. Composto por uma vertente teórica e outra prática,

o curso vai ter uma duração de 29 dias, realizando-se em horário pós laboral, para jovens com idade mínima de 18 anos de idade. Esta formação tem por objectivo preparar novos nadadores salvadores para intervir nas zonas marítimas, fluviais ou em piscinas, sendo que aos nadadores salvadores cabem, como principais funções, prevenir e identificar possíveis riscos, bem como, socorrer situações de afogamento. No quotidiano, estes profissionais são responsáveis pela vigia constante dos espaços aquáticos, de forma a auxiliar e advertir os utilizadores para situações perigosas,

que no meio aquático constituam um risco para a saúde ou integridade física. Em situações de afogamento, os nadadores salvadores devem socorrer as vítimas e prestar o suporte básico de vida sempre que necessário. No final do Curso de Nadadores Salvadores, os formandos terão adquirido noções teóricas, mas também conhecimentos práticos de suporte básico de vida, rapidez de actuação em meio aquático, técnicas de salvamento, incluindo formas de abordagem, reboque e transporte de náufragos, para cumprir uma das mais nobres missões: salvar vidas.

 O Monumento ao Engº Duarte Pacheco vai ficar às escuras

 No próximo sábado, o Mercado Municipal de São Brás de Alportel preparase para ser invadido pela sedução do requinte, em mais uma saborosa manhã de Demonstração Gastronómica. Desta feita, com a presença do prestigiado chef Bruno Rocha - Hotel Tivoli Victoria - Vilamoura, numa requintada exibição com acompanhamento vitivinícula, pela mão do escanção Luís Neves.

pub


14    |  24 de Março de 2011

IV Passeio solidário

Biblioteca Municipal

APEXA promove cicloturismo

Sessão evoca Padre António Vieira

A APEXA – Associação de

A Biblioteca Municipal pro-

Apoio à Pessoa Excepcional do Algarve, promove, no próximo dia 17 de Abril, o seu IV Passeio Solidário, com concentração às 8 horas junto

ao Shopping da Guia. A distância a percorrer é de 60 quilómetros, com partida às 9.45 horas e chegada ao mesmo local. Segue-se o almoço-convívio.

move, às 10 horas de sexta-feira, uma sessão sobre o Padre António Vieira, conduzida por António de Abreu Freire, autor de diversos estudos

d.r.

sobre a figura. Entre as obras, destacam-se: “Ação e Palavra – Vida e Obra de Padre António Vieira” e “Padre António Vieira – História de um Homem Corajoso”.

albufeira

População de Odeceixe unida contra fecho da única farmácia pág. 16

Palco cheio no Auditório Municipal até ao Dia Mundial do Teatro Festival T homenageia Tenessee Williams no próximo sábado Para assinalar o Dia Mun-

dial do Teatro, o município volta a acolher o Festival T - Festival Internacional de Teatro de Albufeira, que, ao longo de uma semana, até dia 27, domingo, exibe um total de nove peças dirigidas a vários tipos de público. A quarta edição do evento decorre no Auditório Municipal de Albufeira, desde o passado domingo, numa organização da c:T:c – Companhia de Teatro Contemporâneo, com o apoio da autarquia. Inteiramente gratuita, a agenda abriu com a Companhia SoirJaa, que exibiu a comédia “A boda dos pequenos burgueses”, de Bertolt Brecht, com encenação de João Bilou. A c:T:c, companhia anfitriã do Festival, leva ainda à cena

duas produções. “O Marinheiro”, de Fernando Pessoa, em cartaz às 21.30 horas de quinta-feira, dia 24. Trata-se de um texto dramático escrito em apenas dois dias, que nunca chegou a ser representado na presença do autor. Na sexta-feira, também às 21.30 horas, é apresentado “Os Imortais”, de Hélder Prista Monteiro, um reconhecido dramaturgo português contemporâneo. A leitura encenada de “Os papéis de Trigorin” por diversas companhias de teatro será o destaque para sábado, dia 26, às 21.30 horas, numa homenagem ao centésimo aniversário do galardoado dramaturgo norte-americano Tenessee Williams.

Teatro para os mais pe-

d.r.

quenos O Festival de Teatro

encerra a sua quarta edição às 11.30 horas de domingo, com a peça infantil “Alice, Alice, Alice”, interpretada pela Companhia Magia e Fantasia. Esta versão do clássico “Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carroll, conta a história de Alice numa colorida viagem com cenários e figurinos que constroem um fascinante mundo, onde surgem referências ao teatro do absurdo numa linguagem acessível às crianças. O Festival T, que já faz parte do roteiro cultural do concelho, tem por objectivo promover o Teatro como veículo cultural, dando a conhecer ao público os grupos de teatro amador e incentivando as companhias a dar continuidade às suas produções.

 Festival encerra no domingo com a peça infantil “Alice, Alice, Alice”

Município firma protocolo com Direcção Regional de Cultura

Castelo de Paderne ao serviço dos visitantes O município de Albufeira e a

Direcção Regional de Cultura do Algarve estabeleceram uma parceria que pretende promover acções de promoção e a fruição pública do Castelo de Paderne. O protocolo assinado pelo presidente da autarquia albufeirense, Desidério Silva, e pela directora regional da Cultura, Dália Paulo, prevê a cedência de utilização deste monumento classificado ao município de Albufeira, que passa a ser responsável pela sua gestão.

“Pretendemos que este imóvel considerado Património Nacional e inserido na Rede Natura 2000, esteja ao dispor da população e possa servir de palco a eventos culturais de relevo”, referiu Desidério Silva. O autarca acredita que o património histórico é um factor cada vez mais importante na escolha do destino turístico, pelo que “se torna essencial apostar na oferta de espaços que divulguem o património do concelho, como temos vindo a fazer com a recuperação

d.r.

 Castelo de Paderne abre ao público

das várias igrejas, a manutenção do Museu Municipal de Arqueologia, a dinamização das galerias de arte, a criação do futuro Museu do Barrocal, e, agora, com a disponibilização ao público do Castelo de Paderne”. Na sua intervenção, Dália Paulo destacou a importância regional do monumento, um dos 118 Imóveis Classificados no Algarve. “Hoje é o primeiro dia da nova história deste monumento, que marca a devolução do património às

pessoas”, afirmou. De acordo com o protocolo de colaboração, serão implementadas estruturas de apoio no exterior da área do Castelo para acolhimento dos visitantes e para divulgação do monumento. A população passa, assim, a poder usufruir deste espaço para fins educativos ou de lazer, beneficiando da melhoria de condições de que vai ser alvo este imóvel de significativa expressão para o concelho e para toda a região algarvia.


24 de Março de 2011 |

15

LAGOA SILVES MONCHIQUE

Milhares dizem “Não” em marcha lenta pág. 17

Construção a custos controlados de Ferragudo em tribunal Autarquia intenta acções contra promotor e proprietários por “indícios” de violação da legalidade Ricardo Claro/Lusa ricardoc.postal@gmail.com

A CÂMARA DE LAGOA já in-

tentou acções judiciais contra o promotor e os proprietários das casas construídas ao abrigo do Contrato de Desenvolvimento para Habitação (CDH) de Ferragudo, confirmou ao POSTAL o vice-presidente da

autarquia Rui Correia. De acordo com o autarca, existem “indícios do não cumprimento dos princípios legais a que devem obedecer os CDHs”, que justificaram a interposição de acções judiciais contra o promotor e contra os proprietários. Em causa, ao que o POSTAL apurou, estará a compra de casas por pessoas que

não as ocupam como primeira habitação, uma das exigências para que se possa ter acesso a estas habitações construídas a custos controlados e que se destinam à primeira habitação de pessoas com menores recursos económicos.

AS ILEGALIDADES De acordo com Rui Correia, “o promoPUB

CÂMARA MUNICIPAL DE TAVIRA EDITAL Nº 19/ 2011 Jorge Manuel do Nascimento Botelho, Presidente da Câmara Municipal de Tavira TORNA PÚBLICO, que em reunião de Câmara Municipal, realizada no dia 16 de Março de 2011, foram tomadas as seguintes deliberações: 1. Aprovada por unanimidade a proposta número 52/2011/CM, referente à atribuição de apoio à Almadrava - Rede Cultural e Social de Santa Luzia; 2. Aprovado por maioria proposta número 53/2011/CM, referente ao apoio ao Automóvel Clube do Algarve ao abrigo do RMAAD - organização da Baja Carmin 2011; 3. Aprovada por unanimidade a proposta número 54/2011/CM, referente à alteração dos titulares das contas bancárias do Município; 4. Aprovada por unanimidade a proposta número 55/2011/CM, referente ao aditamento à Proposta n.º 8/2011/CM - transferência às freguesias, no âmbito da delegação de competências - ANO 2011; 5. Aprovada por unanimidade a proposta número 56/2011/CM, referente à adenda ao contrato de gestão para a limpeza das praias; 6. Aprovada por unanimidade a proposta número 57/2011/CM, referente ao Regulamento do Terminal Rodoviário de Tavira - Alteração ao Artigo 21.º; 7. Aprovada por unanimidade a proposta número 58/2011/CM, referente à suspensão da aplicação da componente variável das taxas de apreciação urbanística; 8. Aprovada por unanimidade a proposta número 59/2011/CM, referente ao Programa Leonardo Da Vinci - Projecto “Quatro Águas - Navegar a Formação” - Atribuição e pagamento de bolsas - Ratificação do Despacho n.º 31/2011; 9. Aprovada por unanimidade a proposta número 60/2011/CM, referente à cedência de titularidade da banca nº 60 (pedras 132 e 134) do Mercado Municipal de Tavira; 10. Aprovada por unanimidade a proposta número 61/2011/CM, referente ao Projecto Programação Cultural em Rede - Algarve Central - Prestação de Serviços na Área da Direcção Artística; 11. Aprovada por unanimidade a proposta número 62/2011/CM, referente ao Projecto Programação Cultural em Rede - Algarve Central - Prestação de Serviços na Área da Produção Artística; 12. Aprovada por unanimidade a proposta número 63/2011/CM, referente ao parecer prévio para a celebração de contratos de prestação de serviços - Departamento de Desporto, Ambiente, Mobilidade e Equipamentos – DDAME; 13. Aprovada por unanimidade a proposta número 64/2011/CM, referente ao parecer prévio para a abertura de procedimento com vista à celebração de contratos de prestação de serviços – Departamento de Desporto, Ambiente, Mobilidade e Equipamentos – DDAME; 14. Aprovada por unanimidade a proposta número 65/2011/CM, referente ao parecer prévio para a celebração de contratos de prestação de serviços – DSIC; 15. Aprovada por unanimidade a proposta número 66/2011/CM, referente ao parecer prévio para a abertura de procedimento com vista à celebração de contratos de prestação de serviços – DSIC; 16. Aprovada por unanimidade a proposta número 68/2011/CM, referente à recepção definitiva das infra-estruturas - Alv. nº 5/2001 Água Verde - Actividades Turísticas, Lda. (Cabanas); 17. Aprovada por unanimidade a proposta número 69/2011/CM, referente ao pagamento da compensação ao Município em 4 prestações, com apresentação de garantias bancárias à 1ª solicitação ROYAL IBÉRIA - Promoção Imobiliária, S.A Proc. nº L223/2007; Para constar e produzir efeitos legais se publica o presente Edital e outros de igual teor que vão ser afixados nos lugares de costume. Paços do Concelho, 16 de Março do ano 2011 O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL, Jorge Manuel Nascimento Botelho (POSTAL do ALGARVE, nº 1026, de 24 de Março de 2011)

D.R.

tor não cumpriu com a autarquia a obrigação de dar a conhecer a par e passo as pessoas a quem foram atribuídas as habitações”, o que viola o contrato assinado com a Câmara, e os proprietários, que de acordo com a autarquia declararam na escritura pública que a casa seria para primeira habitação, “terão oportunidade de provar em sede de defesa se efectivamente deram à casa o uso a que se comprometeram”. Além disto o vice-presidente da autarquia afirma que a Câmara já comunicou a situação ao Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, a quem compete também acompanhar o processo do CDH.

PS LANÇOU TEMA NA ASSEMBLEIA MUNICIPAL A acção da

Câmara (PSD), de acordo com a LUSA, ficou a dever-se à decisão da Assembleia Municipal (AM) de requerer a investigação de eventuais irregularidades na construção e atribuição dos 40 fogos do CDH de Ferragudo. Uma decisão aprovada por unanimidade e proposta pelo PS, depois da Comissão

 Rui Correia, vice-presidente da Câmara de Lagoa Municipal formada para verificar o processo do CDH ter divulgado um relatório sobre o assunto que, para Águas da Cruz, líder do PS/Lagoa, “não é conclusivo”. Para o PS/Lagoa, a Câmara foi “negligente” na fiscalização do processo e pretende agora com as acções judiciais, que só

intentou depois da decisão da AM, “branquear as suas responsabilidades no processo. Águas da Cruz afirma que “as irregularidades eram do conhecimento da Câmara, que sempre ignorou os sucessivos alertas e denúncias ao longo do processo, numa atitude aparentemente cúmplice com o promotor.

TEATRO

“O Primeiro” estreia em Lagoa A ACTA ESTREIA a peça “O Pri-

meiro”, com texto de Israel Horowitz e encenação de Elisabete Martins, às 21.30 horas do próximo sábado, no Auditório Municipal de Lagoa. Este é o segundo ano consecutivo que a ACTA apresenta uma produção em que participam estagiários dos cursos de artes do espectáculo do ensino secundário, vertente de interpretação, agora com alunos da Escola Secundária de Albufeira, no âmbito do Curso Profissional de Artes do Espectáculo, que se concretiza no acolhimento de quatro

alunos que estão a estagiar na ACTA e que integram o elenco deste espectáculo. O espectáculo tem a duração de uma hora e dez minutos e é indicado para maiores de 16 anos. Cinco personagens, quatro homens e uma mulher, formam uma fila a partir de uma linha desenhada no chão. O confronto divertido mas contundente que então acontece consiste em cada uma das personagens querer ser o primeiro nessa fila que formam para nada. No plano filosófico, a peça

MARIA BRAGA

 O elenco de “O Primeiro” desnuda o ridículo da aparente substância de alguns confrontos que acontecem entre indivíduos em sociedade.


16

| 24 de Março de 2011

LAGOS VILA DO BISPO ALJEZUR

Autarquias devem mais de 30 milhões em água e esgotos pág. 18

População de Odeceixe unida contra fecho da única farmácia Manifesto e abaixo-assinado com 1.400 pessoas segue para os órgãos de soberania, Ministério da Saúde e Infarmed Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

A POPULAÇÃO DE ODECEIXE juntou-se para reagir à possibilidade de a única farmácia local ser transferida para Aljezur, sede do concelho, e aprovou um manifesto de oposição à autorização dada pelo Instituto da Farmácia e do Medicamento (Infarmed) para a deslocalização. A apresentação do manifesto, no Clube Desportivo Odeceixense, contou com a presença de “mais de 400 pessoas”, avançou ao POSTAL um dos organizadores do manifesto, João Cabral. De acordo com João Cabral, o manifesto será agora anexado ao abaixo-assinado, que já conta com 1.400 assinaturas, e remetido ao Presidente da República, à Assembleia da República, ao Infarmed e à ministra da Saúde. A polémica estalou com a informação prestada à população de Odeceixe pela Câmara Municipal de que o Infarmed tinha dado autorização ao proprietário da farmácia de Odeceixe para a transferir para Aljezur.

D.R.

INTERESSE PÚBLICO José Ama-

relinho afirmou ao POSTAL que o Infarmed ao autorizar a deslocalização da farmácia, “faz tábua rasa do princípio que esteve na base da autorização de abertura de uma farmácia em Odeceixe, o interesse público”. A farmácia foi autorizada para Odeceixe porque fazia falta para servir aquela população em concreto e não outra, nomeadamente a de Aljezur que tem já uma farmácia”. O presidente, que diz apoiar a iniciativa do manifesto popular a título pessoal, “uma vez que não levou a questão a reunião de Câmara”, já solicitou ao Infarmed a revogação da autorização, não tendo recebido ainda qualquer resposta. As preocupações do autarca, que afirma “não querer que a população de Odeceixe perca um dos seus equipamentos mais importantes”, foram entretanto transmitidas à governadora civil do distrito, ao director-geral da Saúde e à ministra da Tutela.

INTERESSES POUCO CLAROS O POSTAL falou com o proprie-

pio e de algumas pessoas”, mas esclarece que “a seu tempo os interesses que estão por detrás desta situação serão claros”. Quanto à questão de saber se Rui Alves transferirá a farmácia para Aljezur, abrindo em Odeceixe uma parafarmácia, uma área onde tem também negócios, o farmacêutico afirma que, “nunca fechou farmácias para abrir parafarmácias e que os locais onde as abriu foi por não terem tido nunca, ou terem fechado as

farmácias locais”. As respostas pouco definitivas do proprietário, que dispõe de cerca de dez meses para utilizar a autorização que lhe foi concedida, levantam a questão de saber se o pedido em causa não será a resposta do empresário à abertura de uma superfície comercial de média dimensão em Aljezur, que poderá vir a ter uma parafarmácia, situada paredes meias com o centro de saúde local.

Se a farmácia de Odeceixe fechar

 José Amarelinho diz que está em causa o interesse público tário da farmácia de Odeceixe, Rui Alves, que confirmou ter a autorização de deslocalização, mas que afirma “não ter decidido ainda se vai efectivar a transferência”, não tendo sido capaz de explicar cabalmente ao POSTAL por que razão pePUB

diu a autorização se não sabia se ia efectivamente transferir a farmácia. Para Rui Alves, as movimentações existentes ainda não são claras quanto “às motivações que estão por detrás de uma reacção tão rápida do municí-

Facto é que se a farmácia de Odeceixe fechar os utentes da farmácia terão de fazer 16 quilómetros até à sede de concelho ou 12 até São Teotónio, no concelho de Odemira no Alentejo, para comprar os seus medicamentos. Isto, pelo menos até Maio, data em que se prevê que abrirá ao público a farmácia autorizada pelo Infarmed para a localidade de Rogil, e que fica a nove quilómetros

de Odeceixe a meio caminho para Aljezur. A população do concelho, cerca de 5.600 habitantes, terá a partir de Maio três farmácias, num rácio de uma farmácia para cada 1.800 habitantes. A sede de concelho, com cerca de 2.600 habitantes, se receber mais uma farmácia terá um rácio de uma farmácia por cada 1.300 habitantes.

PUB


24 de Março de 2011 |

17

REGIÃO Milhares dizem “Não” em marcha lenta

CONSULTÓRIO DO CONSUMIDOR Crédito à habitação

Faltam três semanas para haver portagens na Via do Infante A SEXTA-FEIRA do próximo dia

15 de Abril é o Dia “D” para o início do pagamento de portagens na única via rápida digna desse nome que há no Algarve, a Via do Infante. A lembrar isso mesmo, milhares de pessoas oriundas desde Vila Real de Santo António a Lagos participaram no passado sábado na marcha lenta “Algarve Livre sem Portagens”, numa acção de protesto. A manifestação, convocada pelo “Movimento Algarve - Portagens na A22 Não” e pela Comissão de Utentes da Via do Infante, teve início cerca das 16 horas, com concentrações em quatro localidades algarvias, decorrendo ao longo de duas horas e meia nos dois sentidos da Via do Infante, culminando no Parque das Cidades em Faro. Segundo os organizadores, o protesto “superou as expectativas, tendo ficado demonstrado a insatisfação da população à introdução de portagens naquela importante via rodoviária”. A caravana automóvel atingiu vários quilómetros, tendo sido acompanhada de perto por várias patrulhas da Guarda Nacional Republicana (GNR), que impediram a paragem dos automobilistas na via, junto ao

LUIS FORRA

nó de acesso da autoestrada do Sul (A2), tal como a organização tinha planeado. João Vasconcelos, da Comissão de Utentes, destacou “a grande participação popular e anunciou novas acções de luta” para as próximas semanas, como o POSTAL já havia avançado na última edição. “A indignação foi transformada em revolta e demonstra que os algarvios não vão ficar sossegados, porque portajar a Via do Infante não é solução, e vai agravar a crise económica”, observou.

A DECO responde...

NOVO PROTESTO NA PONTE DO GUADIANA “As pessoas tiveram

coragem e determinação e demonstraram o descontentamento pela atitude do Governo ao introduzir portagens numa via sem alternativas e essencial ao Algarve”, destacou João Vasconcelos. Aquele elemento da Comissão de Utentes da Via do Infante anunciou que está marcado “um novo protesto popular para o dia 8 de Abril, junto à Ponte Internacional do Guadiana”. Ao protesto popular e à caravana automóvel juntaram-se os presidentes da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) e da Câmara de Por-

 Macário Correia considera que o Governo tem tratado o processo de forma desonesta timão, bem como a deputada do Bloco de Esquerda, eleita pelo círculo do Algarve, Cecília Honório. Macário Correia (PSD) justificou a sua presença no protesto para denunciar “a forma desonesta” como o Governo tem tratado o processo. “Temos de manifestar a nossa revolta, porque é uma

atitude injusta e deselegante. No dia em que estávamos a ser ouvidos sobre a colocação dos pórticos, já eles estavam a ser colocados”, disse Macário Correia. Por seu turno, o presidente da Câmara de Portimão considerou que a introdução de portagens “é uma decisão desastrosa para a região e, infe-

lizmente, irreversível”. Manuel da Luz acrescentou que o Algarve “foi enganado, porque foi confrontado com uma imposição quando se tentava encontrar um ponto de consenso, menos penalizador para todos”, e lamenta que “o Algarve seja constantemente enganado por Lisboa”.

PROJECTO TRANSFRONTEIRIÇO

Descontos no comércio unem Algarve, Alentejo e Andaluzia UM CARTÃO DE FIDELIZAÇÃO de clientes do comércio local com descontos e outras vantagens e que vai poder ser usado no Algarve, Alentejo e Andaluzia deverá ser lançado em breve ao abrigo de um acordo transfronteiriço. As associações de comerciantes das três regiões, que em conjunto reúnem mais de 55 mil associados, firmaram este mês em Sevilha, Espanha, um protocolo no sentido de

criar uma Euro Região na área do comércio. A solução técnica a adoptar para viabilizar o cartão de fidelização está a ser estudada, revelou à Lusa o presidente da Associação do Comércio e Serviços da Região do Algarve (ACRAL), que pensa lançar o cartão no máximo dentro de um ano. De acordo com João Rosado, as vantagens para os consumidores vão desde a obtenção de descontos directos

“Estou a pensar comprar uma casa e para isso vou contrair um empréstimo, junto de um banco. Que cuidados devo ter?”

à acumulação de pontos que poderão ser trocados pelo pagamento de serviços prestados pela biblioteca ou as piscinas municipais. “Queremos também envolver as autarquias neste projecto que já está traçado há cerca de dois anos”, referiu, sublinhando que em breve irá também ser lançada uma central de compras transfronteiriça que envolverá as mesmas três regiões.

PROJECTO LANÇADO EM ESPANHA O objectivo do projecto,

que será lançado em Espanha este mês e que nos próximos meses deverá ser alargado a Portugal, é que os associados possam beneficiar de uma maior rentabilidade ao comprarem produtos em conjunto. A Confederação de Comércio da Andaluzia tem 40 mil associados, a ACRAL quatro mil e a Associação Comercial

de Serviços de Turismo do Distrito de Beja 1.500. Segundo a ACRAL, existem mais de oitenta movimentos “euro regionais” vocacionados para a cooperação transfronteiriça no continente. Ao abrigo deste acordo, foi criada uma comissão de trabalho que irá desenvolver estes e futuros projectos ao abrigo da cooperação entre as três regiões. MARTA DUARTE

Qualquer consumidor que pretenda contratar um empréstimo deve avaliar a sua situação financeira: o total das dívidas não deve ultrapassar 35% do rendimento mensal líquido. Antes de optar por uma determinada proposta, o consumidor deve visitar várias instituições de crédito e comparar propostas. Para tal torna-se fundamental utilizar a taxa anual efectiva (TAE) como principal indicador comparativo. Assim, o consumidor deve simular diversos montantes para vários prazos de pagamento no maior número possível de bancos. No entanto, o consumidor deve ter em atenção que quanto mais longo for o prazo, mais caro lhe ficará o empréstimo, mas ao invés pagará uma prestação mais baixa. O consumidor deve também informar-se sobre todas as despesas relacionadas com o crédito (comissões, registos provisórios, celebração do contrato, conversão de registos, forma de cálculo e de arredondamento do indexante, seguros exigidos, etc.). Ao estar munido de todas estas informações, o consumidor terá a noção das condições da concorrência o que o poderá ajudar a negociar junto do seu banco (por exemplo, o spread, que corresponde, grosso modo, à margem de lucro do banco). O consumidor deverá ainda considerar alguma margem no seu orçamento para uma eventual subida das taxas de juro (por exemplo, somando 1% ou 2% à taxa anunciada). Sempre que possível, o consumidor deve fazer amortizações antecipadas. Desta forma, terá menos encargos com juros. A amortização antecipada tem, no entanto, um preço: já que os bancos podem cobrar uma comissão. Nos contratos com taxa de juro variável os bancos não podem cobrar uma comissão de valor superior a 0,5 por cento do capital que pretende reembolsar. Nos contratos com taxa de juro fixa, o valor da comissão não pode ultrapassar o montante equivalente a dois por cento do capital que é reembolsado.


18

| 24 de Março de 2011

REGIÃO

Autarquias devem mais de 30 milhões em água e esgotos POSTAL teve acesso às contas de 2010 da Águas do Algarve e põe a nu a dívida gigantesca que corresponde a mais do que a empresa factura por ano em fornecimento de água

D.R.

Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

OS MUNICÍPIOS DO ALGARVE e os restantes clientes, todos empresas municipais, da Águas do Algarve (AdA), devem à empresa mais de 32 milhões de euros em água e saneamento. Os dados a que o POSTAL teve acesso são os constantes do Relatório de Contas de 2010, aprovado na quartafeira da passada semana pela Assembleia Geral da empresa, e revelam que a 31 de Dezembro de 2010 os municípios e empresas municipais deviam à AdA 32.680.568 euros em facturas vencidas. Em conta corrente, as mesmas entidades tinham à mesma data 8.390.158 euros de facturação não vencida, correspondente a facturas emitidas pela AdA com pagamento a 60 dias. O volume astronómico da dívida das autarquias em água e saneamento à AdA é superior ao que a empresa vendeu em água durante todo o ano de 2010, 30.260.977 euros. Se a situação era esta a 31 de Dezembro, a verdade é que os dados apurados já este ano e a que o POSTAL teve acesso permitem afirmar que a dívida vencida actual das autarquias é ainda superior à que se verificava no fim do ano de 2010, apesar de haver autarquias que já pagaram os valores devidos àquela data. OS MAIORES DEVEDORES En-

tre os maiores devedores, a 31 de Dezembro, e que ainda não saldaram as dívidas, estão as Câmaras ou empresas municipais de Albufeira, com 5.925.472 euros, Lagoa, com 3.484.261 euros, Olhão, com 4.239.177 euros, Vila do Bispo, com 1.059.485 euros, e Vila Real de Santo António, com 3.811.032 euros, todos valores vencidos. Devedora de 1.983.890 euros é a empresa municipal de Tavira, Tavira Verde, mas este valor está em litígio judicial pelo que a dívida só poderá ser definitivamente considerada como tal com a decisão judicial.

Dívidas à Águas do Algarve: Albufeira - 5.925.472 Alcoutim - 0 Aljezur - 92.560* Castro Marim - 1.039.248* Faro (Fagar, EM) - 3.655.353** Lagoa - 3.484.261 Lagos - 608.382* Loulé - 4.447.195*** Infraquinta, EM (Loulé) - 0 Infralobo, EM (Loulé) - 0 Inframoura, EM (Loulé) - 150.873* Monchique - 33.554* Olhão (Câmara) - 832.878

 O documento do relatório de contas de 2010 a que o POSTAL teve acesso Ao POSTAL o administrador da AdA, Artur Ribeiro, escusando-se a comentar os valores a que o POSTAL teve acesso, mas confirmando a sua veracidade, explicou que “a dívida da Tavira Verde corresponde a custos imputados à empresa com base na disponibilização da Estação de Águas Residuais (ETAR) de Almargem, à qual não chegam todos os efluentes da cidade porque a autarquia não desactivou a remessa de efluentes para a antiga ETAR”. Situação que se repete no que respeita a esgotos em Vila Real de Santo António, onde a autarquia não faz ainda chegar à ETAR renovada pela AdA os efluentes da zona urbana de Vila Real e a quem a AdA cobrará os custos (mínimos) inerentes à capacidade disponibilizada pela ETAR.

OS PAGADORES Com as dívidas

de 31 de Dezembro entretanto pagas e/ou apenas devedores

6 milhões de euros é a dívida aproximada de Albufeira, o maior devedor da Águas do Algarve

de quantias residuais encontram-se os municípios e empresas municipais de Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Lagos, Infraquinta, Inframoura e Infralobo (todas de Loulé), Monchique, Portimão e São Brás de Alportel. Com acordos de pagamento das dívidas vencidas encontram-se as situações de Faro (Fagar), cuja dívida a 31 de Dezembro ascendia a 1.088.411 euros, e Silves, com 2.024.017 euros. A Câmara de Loulé tem uma dívida vencida de 4.447.195 euros, que a autarquia tem vindo a pagar através de pa-

gamentos das facturas mensais com reforço de verba para amortização da dívida.

CÂMARAS JÁ RECEBERAM O DINHEIRO Os valores em dívida

correspondem a fornecimentos feitos pelas autarquias e empresa municipais e que os utentes já pagaram, pelo que as entidades devem o que efectivamente já receberam, restando saber que destino deram às verbas recebidas. Por outro lado, as autarquias cumpridoras não têm qualquer vantagem em cumprir, para além do bom nome, pois a AdA não pode legalmente cortar o fornecimento de água ou a recepção de esgotos aos municípios devedores. Realidade bem diferente da praticada pelas autarquias e empresas municipais junto dos seus clientes, é que estes se ficarem a dever vêem cortada a água. À AdA, diz Artur Ribeiro, resta cobrar os juros de mora

aos devedores e levá-los a tribunal quando em causa esteja a prescrição das dívidas, “como última forma de garantir os créditos da empresa”. Para já, adianta o responsável da empresa, a AdA vai reunir com todos os devedores para estudar soluções para a situação”. É que a AdA para manter o programa de investimentos exigente a que está obrigada e em face das dívidas tem de reforçar o recurso ao crédito da banca, pagando juros que oneram ainda mais os investimentos da empresa. Custos que naturalmente virão a ser reflectidos, mais tarde ou mais cedo, nos preços cobrados aos clientes directos (câmaras e empresas municipais) e indirectos (os algarvios). Os municípios do Algarve integram a estrutura societária da Águas do Algarve, representando 45,56% do capital social da empresa com os restantes 54,44 a pertencerem à Águas de Portugal.

Olhão (Município) - 3.406.301 Portimão (EMARP, EM) - 2.119* São Brás de Alportel - 74.806* Silves - 2.024.017** Tavira Verde - 1.983.890 (1) Vila do Bispo - 1.059.465 Vila Real de Sto. António (município) - 3.811.032 VRSA - SGU, EM - 0 Dados AdA - (em euros) Dívidas vencidas a 31/12/2010

Legenda: * Liquidada ou com valor residual à presente data ** Com acordo de pagamento *** Em regularização sem acordo (1) - Em tribunal


24 de Março de 2011  |   19

exercício

1 

exercício

1.1

exercício

2

exercício

2.1

exercício

3

exercício

3.1

exercício

4

exercício

4.1

exercício

5

exercício

5.1

exercício

6

exercício

6.1

descubra a Saúde que há em Si

www.corporeus.pt

Siga a sequência

lazer livros

agenda cultural Alcoutim

Loulé

Olhão

Municipal de Portimão

Fotografia

Pintura e instalação

Música

Dança

Exposição do património do concelho, diariamente, das 9 às 17.30 horas, na Casa dos Condes. Até dia 31.

Exposição de Jaroslaw Flicinski, na Galeria do Centro Cultural de São Lourenço. Até 2 de Maio.

Espectáculo com Susana Travassos, sábado às 21.30 horas, no Auditório Municipal.

Bailado D. Quixote, pelo Royal Czech Ballet, domingo às 21.30 horas, no Auditório Municipal de Portimão.

Faro

Teatro

Conferência “Como comunicar cultura?”, por Elisabete Rodrigues, sábado às 15 horas, no Pátio de Letras.

Peça “O Meu Caso”, pelo TAL – Teatro Análise de Loulé, sábado às 15.30 horas, na Casa do Povo de Alte.

agenda cinema FARO Forum Algarve SBC 289 887 212 O Profissional (m/12) | Sala 1 | 13h20, 15h25, 17h30, 22h00 (diariamente), 00h10 (Sex e Sáb) >> O Discurso do Rei (m/12) | Sala 1 | 19h35 >> Gru - O Maldisposto (m/6) | Sala 1 | 10h15 (Sáb e Dom) » O Ritual (m/16) | Sala 2 | 14h05, 18h35, 21h10 (diariamente), 23h50 (Sex e Sáb) >> Zé Colmeia (m/6) | Sala 2 | 16h40 (diariamente), 10h15, 12h10 (Sáb e Dom) » Os Agentes do Destino (m/12) | Sala 3 | 14h10, 16h30, 18h50, 21h10 (diariamente), 23h30 (Sex e Sáb) » AsViagensdeGulliver(m/6) | Sala 3 | 10h20 (Sáb e Dom) » 127 Horas (m/12) | Sala 4 | 22h00 (diariamente), 00h10 (Sex e Sáb) » Gnomeu e Julieta (m/6) | Sala 4 | 14h00, 16h00, 18h00, 20h00 (diariamente), 10h00, 12h00 (Sáb e Dom) » Rédea Solta* (m/12) | Sala 5 | 14h50, 17h10, 19h30, 21h50 (diaria-

Portimão Música Guitarras em Café, pelo Quarteto Concordis, sexta-feira, dia 25, às 21.30 horas, no Café Concerto do TEMPO – Teatro

São Brás Pintura Exposição de António Dulcídio, “Ilusões Pictóricas”, das 10 às 13 e das 15 às 18 horas;

de 24 a 31 de Março de 2011

mente), 00h15 (Sex e Sáb), 12h30 (Sáb e Dom) » ÉpocadasBruxas (m/16) | Sala 6 | 14h45, 16h55, 21h30 (diariamente), 23h40 (Sex e Sáb), 12h35 (Sáb e Dom) » Indomável (m/12) | Sala 6 | 19h05 » SouoNúmero4(m/12) | Sala 7 | 14h25, 16h50, 19h15, 21h40 (diariamente), 00h05 (Sex e Sáb) » Megamind (m/6) | Sala 7 | 10h15 (Sáb e Dom) » Homens deNegócios(m/12) | Sala 8 | 18h40 (Seg a Sex), 21h00 (diariamente), 23h30 (Sex e Sáb) » Rango (m/6) | Sala 8 | 14h55, 17h20 (diariamente), 10h05 (Sáb e Dom) » O Discurso do Rei (m/12) | Sala 9 | 21h20 » Tens a Certeza? (m/12) | Sala 9 | 13h35, 16h10, 18h45 » Indomável (m/12) | Sala 9 | 23h55 albufeira AlgarveShopping 289 560 351 Zé Colmeia (m/6) | Sala 1 | 13h00 » O Discurso do Rei (m/12) | Sala 1 | 21h00,

23h30 » Rango (m/6) | Sala 1 | 16h00, 18h20 » Justin Bieber: Never Say Never *(m/12) | Sala 2 | 13h05, 15h50, 18h25, 21h20, 23h50 » O Profissional (m/12) | Sala 3 | 12h55, 14h55, 17h00, 19h15, 21h25, 23h55 » Época das Bruxas(m/16) | Sala 4 | 12h45, 15h00, 17h05, 19h10, 21h15, 23h35 » Os Agentes do Destino (m/12) | Sala 5 | 12h50, 15h55, 18h15, 21h10, 23h45 » Gnomeu e Julieta(m/6) | Sala 6 | 13h15, 15h10, 17h10, 19h05 » ORitual(m/12) | Sala 6 | 21h05, 23h40 » Manhãs Gloriosas* (m/12) | Sala 7 | 13h30, 16h05, 18h30, 21h40, 00h10 » Rédea Solta* (m/12) | Sala 8 | 13h20, 15h40, 18h05, 21h35, 00h05 » Sou o Número 4 (m/12) | Sala 9 | 13h10, 15h45, 18h10, 21h30, 00h00 Olhão C. C. Ria Shopping 289 703 332 ZéColmeia(m/6) | Sala 1 | 10h45, 13h30

encerra segunda-feira de manhã, sábado à tarde e domingo, na Galeria Municipal. Até dia 31.

Tavira Música Concerto por Rodrigo Leão, “Instrumental”, sexta-feira, dia 25, às 21.30 horas, no Cine-Teatro António Pinheiro.

* Estreias

(SábeDom)»JustinBieber:NeverSay Never *(m/12) | Sala 1 | 15h30, 18h30, 21h30 (diariamente), 23h45 (Sex, Sáb e Seg) » Indomável(m/12) | Sala 2 | 15h25, 18h25, 21h25 (Seg a Sex), 13h00, 15h25, 18h25, 21h25 (Sáb e Dom), 23h45 (Sex e Sáb) » Rango (m/6) Sala 3 | 15h15, 18h15 Seg a Sex), 10h45, 13h00, 15h15, 18h15 (Sáb e Dom) » Os Agentes do Destino (m/12) | Sala 3 | 21h15 (diariamente), 23h30 (Sex e Sáb) Portimão C. C. Continente 282 418 180 Época das Bruxas (m/6) | Sala 1 | 13h30, 15h50, 18h40, 21h40, 23h55* » Os Agentes do Destino (m/12) | Sala 2 | 13h40, 16h00, 18h50, 21h50, 00h10* » 127 Horas (m/12) | Sala 3 | 22h00, 00h20* » Rango (m/6) | Sala 3 | 13h50, 16h10, 19h00 » Sou o Número 4 (m/12) | Sala 4 | 13h20, 15h40, 18h30, 21h20,

23h50* » Rédea Solta* (m/12) | Sala 5 | 13h00, 15h30, 18h20, 21h30, 00h00* » O Discurso do Rei (m/12) | Sala 6 | 21h10, 23h40* » Gnomeu e Julieta (m/6) Sala 6 | 13h10, 15h10, 17h10, 19h10 * Sessão à Sex e Sáb Cinemas de Portimão 282 411 888 Sou o Número 4 (m/12) | Sala 1 | 15h30, 18h00, 21h30 (diariamente), 00h00 (Sex e Sáb) » Gnomeu e Julieta* (m/6) Sala 2 | 14h00, 15h45, 18h15 » Rédea Solta (m/12) | Sala 2 | 21h45 (diariamente), 00h00 (Sex e Sáb) tavira Cine-Teatro António Pinheiro 281 320 594 Cópia Certificada (m/12), 21h30 (Qui) Biutiful (m/16) 21h30 (Dom)

(de 21/03 a 20/04) Actue com naturalidade; o seu magnetismo e sensualidade vão fazer o resto. Aspectos desarmoniosos acabarão por se articular correctamente.

Balança (de 23/09 a 22/10) Melhore o seu desempenho como companheiro. Precisa de aprofundar algumas temáticas para melhorar a qualidade das suas actuações.

Lestat, vampi ro, herói, sedutor consumado, cansado da busca, que já dura há dois séculos, para penetrar nos meandros da sua obscura existência, está desesperado por se ver livre do pesadelo da sua imortalidade. Ansiando por renascer homem, por pensar, sentir e respirar como um mortal, Lestat empreende uma incursão apaixonada pela vida. Autora: Anne Rice

A Paixão de Jane Eyre Trata-se da h istór ia de uma órfã que v ive com a sua desagradável t ia e os seus nada atractivos primos. Mais tarde, colocada num asilo, Jane começa a desenvolver um espírito independente para a época e aprende que a melhor maneira de conservar o respeito próprio na adversidade é manter o autocontrolo. Esta aprendizagem servir-lhe-á para toda a vida e permitir-lheá repudiar Autora: Charlotte Brontë

horóscopo Carneiro

História do Ladrão do Corpo

Touro (de 21/04 a 20/05) Boa altura para expor ideias e sentimentos; vença estados de timidez. Necessita de obter maior rentabilidade na vida profissional.

Escorpião (de 23/10 a 21/11) Seja sincero na definição de sentimentos. É prudente que analise bem as suas possibilidades e não trabalhe mais do que pode.

Gémeos (de 21/05 a 20/06) Terá de desfazer alguns equívocos; está no momento certo para fazer ou responder a perguntas. Boas condições para obter êxitos económicos.

Sagitário (de 22/11 a 21/12) Se está desmotivado é agora a altura de dar uma volta à sua vida. Seja subtil para conseguir perceber as intenções dos outros.

Caranguejo (de 21/06 a 22/07) Mostre-se sereno mesmo que tenha de tomar uma decisão difícil. Conseguirá entrar numa nova fase da sua vida profissional.

Capricórnio (de 22/12 a 19/01) Viva e actue com mais naturalidade, não ligue ao que outros possam dizer. Tire algum tempo para organizar melhor a sua vida financeira.

Leão (de 23/07 a 22/08) Aumenta a probabilidade de um envolvimento; não reme contra a maré. Aproveite a conjuntura com calma, sabedoria e sagacidade.

Aquário (de 20/01 a 18/02) O caminho de uma relação pode estar a chegar fim. Dê forma aos seus pensamentos; não deve ficar de braços cruzados.

Virgem (de 23/08 a 22/09 ) Apesar de algumas inseguranças deve seguir os seus sentimentos. Tudo o que for deixado ao acaso pode trazer-lhe consequências negativas.

Peixes (de 19/02 a 20/03) Não feche o coração a pedidos ou situações de vida. Terá de se esforçar mais para conseguir melhorar o seu nível de vida; não critique, faça.


20 | 24 de Março de 2011

ANÚNCIOS I CLASSIFICADOS

Farmácias de Serviço QUINTA

SEXTA

SÁBADO

DOMINGO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

ALBUFEIRA

Piedade

Piedade

Alves Sousa

Alves Sousa

Alves Sousa

Alves Sousa

Alves Sousa

ARMAÇÃO DE PÊRA

Edite

Edite

Sousa Coelho

Sousa Coelho

Sousa Coelho

Sousa Coelho

Sousa Coelho

FARO

Montepio

Helena

Caniné

Pereira Gago

Penha

Baptista

Helena

LAGOA

Sousa Pires

Sousa Pires

Lagoa

Lagoa

Lagoa

Lagoa

Lagoa

LAGOS

Telo

Neves

Ribeiro Lopes

Lacobrigense

Silva

Telo

Neves

LOULÉ

Martins

Chagas

Pinheiro

Pinto

Avenida

Martins

Chagas

MONCHIQUE

Hygia

Hygia

Hygia

Hygia

Moderna

Moderna

Moderna Pacheco

OLHÃO

Pacheco

Progresso

Olhanense

Nobre

Brito

Rocha

PORTIMÃO

Arade

Guilherme

Central

Mourinha

Moderna

Carvalho

Rosa Nunes

QUARTEIRA

Maria Paula

Maria Paula

Miguel

Miguel

Miguel

Miguel

Miguel

SÃO BART. DE MESSINES

Algarve

Algarve

Algarve

Algarve

Sequeira

Sequeira

Sequeira

SÃO BRÁS DE ALPORTEL

S. Brás

Dias Neves

S. Brás

S. Brás

S. Brás

Dias Neves

S. Brás

SILVES

Cruz Portugal

Cruz Portugal

Cruz Portugal

Guerreiro

Guerreiro

Guerreiro

Guerreiro

TAVIRA

Félix

Sousa

Montepio

Montepio

Maria Aboim

Central

Felix

VILA REAL de STº ANTÓNIO

Carmo

Carmo

Pombalina

Pombalina

Pombalina

Pombalina

Pombalina

Acordos com:

Medis, Multicare, C.G.D.

ACUPUNCTURA FISIOTERAPIA OSTEOPATIA Desconto 30% valor consulta em sede de IRS; Protocolos com diversas entidades. Junto às Ruínas de Milreu 8005-443 ESTOI-FARO

Web: http://osteofala.weebly.com · Tlm: 969 260 836

ALUGA-SE Apartamento T0 Luz-Tavira Contactar: 918 617 269

Farmácia em Tavira

PRECISA de farmacêutico-adjunto Contacto: 281 325 846


ANÚNCIOS I NECROLOGIA

Tractor - Rega, Lda

24 de Março de 2011 |

21

DESINFESTAÇÕES, LDA. Olhão

LIVRAMENTO – LUZ DE TAVIRA

CABANAS – CONCEIÇÃO

ALAGOA

AGÊNCIA FUNERÁRIA

Então, esqueceu a sua velha amiga? Aquela que trata bem. Antiga Agência Puga trata o seu ente querido como ninguém,

ALZIRA DA CONCEIÇÃO ANDRADE

CUSTÓDIO JOAQUIM DE MENDONÇA

temos um serviço personalizado.

82 ANOS

82 ANOS

Agência Alagoa - Fica junto ao Hospital Velho em Tavira

AGRADECIMENTO E MISSA DE 7º DIA

AGRADECIMENTO E MISSA DE 7º DIA

A sua querida família cumpre o doloroso dever de agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que assistiram ao funeral da sua ente querida, realizado no dia 23 de Março, para o Cemitério de Luz de Tavira, bem como a todos os amigos que manifestaram o seu pesar e solidariedade. Comunicam que será rezada Missa do 7º Dia, pelo seu eterno descanso, dia 26 de Março, sábado, pelas 16.30 horas, na Igreja Nossa Senhora do Livramento - Luz de Tavira, agradecendo solenemente a todos familiares e amigos que assistam a tão piedoso acto. “Paz à sua Alma”

A sua querida família cumpre o doloroso dever de agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que assistiram ao funeral do seu ente querido, realizado no dia 20 de Março, para o Cemitério de Conceição, bem como a todos os amigos que manifestaram o seu pesar e solidariedade. Comunicam que será rezada Missa do 7º Dia, pelo seu eterno descanso, dia 26 de Março, sábado, pelas 16 horas, na Igreja Nossa Senhora do Mar em Cabanas de Tavira, agradecendo solenemente a todos familiares e amigos que assistam a tão piedoso acto. “Paz à sua Alma” “Serviços Fúnebres efectuados pela Agência Funerária Pedro & Viegas, Ldª” Tavira • Luz • V.R.Stº António Telm. 964 006 390 - 965 040 428

“Serviços Fúnebres efectuados pela Agência Funerária Pedro & Viegas, Ldª” Tavira • Luz • V.R.Stº António Telm. 964 006 390 - 965 040 428

TAVIRA

TAVIRA

Serviços Prestados SE  Funerais PER RVIÇO MAN E 24 H NTE  Trasladações  Cremações  Preparação estética do falecido  Manutenção de jazigos e campas

Sempre a seu lado nos momentos difíceis da vida... SERVIÇOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS Trav. Zacarias Guerreiro nº 2 (Largo de S. Francisco) (Centro de Tavira) 8800 – 740 Tavira

   

281 322 652 968 700 767 918 530 058 / 966 088 324 alagoa.lda@gmail.com

funerariapedro@sapo.pt funeraria_pedro@sapo.pt

funerariapviegas@sapo.pt Empresa recomendada

TAVIRA Rua Dr. Miguel Bombarda n.º 25 Tel. - 281 323 983 - 281 381 881 LUZ DE TAVIRA EN 125, n.º 32 – Tel. - 281 961 455 VILA REAL STO. ANTÓNIO Rua 25 de Abril n.º 32 – Tel. - 281 541 414

MARIA ALZIRA DA ENCARNAÇÃO LEAL ANES 89 ANOS

88 ANOS

AGRADECIMENTO A família enlutada cumpre o doloroso dever de agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que assistiram ao funeral da sua ente querida, realizado no dia 16 de Março, para o Cemitério de Tavira, bem como a todos os amigos que manifestaram o seu pesar e solidariedade. Agradecem também a todos que rezaram Missa do 7º Dia, pelo seu eterno descanso, celebrada dia 23 de Março, quarta-feira, pelas 18 horas, na Igreja de S. Paulo, em Tavira. “Paz à sua Alma” “Serviços Fúnebres efectuados pela Agência Funerária Pedro & Viegas, Ldª” Tavira • Luz • V.R.Stº António Telm. 964 006 390 - 965 040 428

FUNERÁRIA PATROCÍNIO Tlm. - 968 685 719 Rua João de Deus, n.º 86 – Tel. -281 512 736

MARIA VIRGINIA GERMANA TRINDADE

AGRADECIMENTO A sua querida família cumpre o doloroso dever de agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que assistiram ao funeral da sua ente querida, realizado no dia 19 de Março, para o Cemitério de Tavira, bem como a todos os amigos que manifestaram o seu pesar e solidariedade. Agradecem também a todos que rezaram Missa do 7º Dia pelo seu eterno descanso, celebrada dia 24 de Março, quinta-feira, às 9 horas, na Igreja de Santiago, em Tavira.

RESPONSÁVEL TÉCNICO IDALÉCIO PEDRO Tlm. - 964 006 390

Serviços Fúnebres Urna pinho estofada – 500 € Urna pinho e caixão zinco estofado – 900 € OFERTA de coroa de flores artificiais, cartões memoriais e livro de condolências

Solicite orçamento antes de decidir AGÊNCIA

FUNERÁRIA

“Paz à sua Alma” “Serviços Fúnebres efectuados pela Agência Funerária Pedro & Viegas, Ldª” Tavira • Luz • V.R.Stº António Telm. 964 006 390 - 965 040 428

AGÊNCIA FUNERÁRIA

IWdjei8|hXWhW"BZW

FUNERAIS - TRASLADAÇÕES - CREMAÇÕES PARA TODO O PAÍS E ESTRANGEIRO

ATENDIMENTO PREMANENTE OFERTA DE ANÚNCIO DE NECROLOGIA E CARTÕES MEMÓRIA Artigos Funerários e Religiosos / Catálogo de Lápides e Campas

Tavira Tlm. – 969 003 042

Emergência 24 horas Pedro - 965 040 428

Vila Real Sto. António Tlm. – 962 406 031


22

| 24 de Março de 2011

>> SOLUÇÃO

>> ASSINALE A FRASE CORRECTA    

 O teu tio é muito furreta.  O teu tio é muito forrêta.

da semana passada

Hoje choveu muito em Portugal. Hoje chuveu muito em Portugal. Hoje chovêu muito em Portugal. Hoje chuveo muito em Portugal.

A forma correcta é choveu. Choveu é a forma do verbo intransitivo chover, que é um verbo defectivo impessoal, no pretérito perfeito do indicativo e só é utilizado na 3.ª pessoa do singular. As restantes formas estão incorrectas, apesar de serem utilizadas indevidamente em situação de oralidade e escrita.

 O teu tio é muito forreita.  O teu tio é muito forreta.

ZZZ OPINIÃO

Sobe & desce

Esta é uma iniciativa das Bibliotecas Paula Nogueira do Agrupamento de Escolas Professor Paula Nogueira (Olhão) em parceria com a Casa da Juventude de Olhão e o POSTAL, que semanalmente divulga os problemas e as soluções deste jogo. Várias escolas do Algarve já aderiram à iniciativa: AE Professor Paula Nogueira (Olhão) / AE da Sé (Faro) / AE D. Afonso III (Faro) / AE Dr. Alberto Iria (Olhão) / Colégio Bernardete (Olhão) / AE Dr. João Lúcio (Fuseta) / AE de Estoi (Faro) / AE Joaquim Magalhães (Faro) / AE do Montenegro (Faro) / AE de Castro Marim ( Vila Real de St. António) / AE Professora Diamantina Negrão / (Albufeira) / Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas (Mega Agrupamento de São Brás de Alportel) / Escola Secundária João de Deus (Faro) / Casa da Juventude (Olhão). Convidamos todas as escolas e bibliotecas, interessadas em aderir ao Jogo da Língua Portuguesa e receber os materiais para o mesmo, a contactar: biblioteca.epnogueira@gmail.com ou jornalpostal@gmail.com.

Autódromo

Falcatruas

Contrariando algumas previsões, o Autódromo Internacional do Algarve tornou-se um exemplo de rentabilidade, a fazer inveja a muitos “elefantes brancos” (Ler pág. 7).

Habitações que deveriam ser atribuídas a quem não pode comprar casa acabaram, ao que tudo indica, transformadas em casas de férias (Ler pág. 15).

CRÓNICA DAS MALDADES AO ALGARVE O postal alterou o e-mail da redacção: jornalpostal@gmail.com

As verdades e inverdades do óbvio da Via do Infante

FICHA TÉCNICA

Sede: Rua Dr. Silvestre Falcão, n.º 13 C - 8800-412 Tavira - Algarve Tel: 281 320 900 | Fax: 281 320 909 E-mail: jornalpostal@gmail.com Director: Henrique Dias (CP 3259). Director Comercial: Basílio Pires Editor: Ricardo Claro (CP 9238). Redacção: Cristina Mendonça (CP 3258), Geraldo de Jesus (CO 630), Helga Simão. Design: Profissional Gráfica. Colaboradores fotográficos: José A. N. Encarnação “MIRA” Colaboradores: Beja Santos (defesa do consumidor), Nelson Pires (CO76). Departamento Comercial, Publicidade e Assinaturas: Anabela Gonçalves, José Francisco. Propriedade do título: Henrique Manuel Dias Freire, inscrito sob o nº 211 612 no Registo das Empresas Jornalísticas. Edição: Postal do Algarve - Publicações e Editores, Lda. Contribuinte nº 502 597 917. Depósito Legal: nº 20779/88. Registo do Título (dgcs): nº 111 613. Impressão: Coraze - Oliveira de Azeméis Distribuição: Banca - Logista, à sexta-feira com o Público/VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda e CTT. Membro: APCT - Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação; API - Associação Portuguesa de Imprensa; AIRA - Associação da Imprensa Regionalista Algarvia.

Humberto Ricardo Jornalista

Estamos a menos de um mês da data limite imposta pelo Governo para cobrar portagens na Via do Infante (A22). Senti um arrepio só de pensar nas contrariedades e prejuízos para o Algarve e ocorreu-me algumas situações “embrulhadas” no ÓBVIO, esse adjectivo terrível de duas lâminas que serve para expressar o lógico, o evidente ou simplesmente o intuitivo, para o BEM ou para o MAL. Se é verdade que as portagens na Via do Infante vão ser cobradas já no próximo mês, sem que a Estrada Nacional 125 esteja requalificada, é

ÓBVIO que o Governo faltou à promessa e mentiu. Se em Abril entrar em vigor o anunciado, sem que, ainda, estejam definidos os tipos de isenções e quem delas beneficia, assim como os custos entre troços e do total da “travessia”, é ÓBVIO que, à última da hora, será uma confusão total. Com a “crise” a avolumar-se no bolso do cidadão, é ÓBVIO que o tráfego na Via do Infante vai diminuir substancialmente e aumentar em muito na Nacional 125. Com a sobrecarga na 125, é ÓBVIO, demoras no percurso, mais acidentes, mais feridos, mais mortes e muitos incómodos para os utentes que todos os dias têm de utilizar a via para trabalharem É ÓBVIO que os prejuízos para o Estado vão ser muitos e com preço elevado: despesas hospitalares, intervenção das autoridades policiais, meios aéreos, estragos na

Assine o

via e outros. As estatísticas actuais de acidentes na 125 apontam para uma diminuição desde a entrada em funcionamento da Via do Infante. Se os acidentes aumentarem é ÓBVIO que tem a ver com a fuga do tráfego para a “rua do Algarve”. A responsabilidade tem de ser imputada a quem implementou a medida, em nome de uma gestão de “rigor” para facturar uns euros, esquecendo segurança e vidas, preocupações acima de qualquer “fundo, sem fundo”. Tendo como factor económico forte o turismo, movimentando milhões de euros por ano, contribuindo substancialmente para os cofres do Estado, ao mesmo tempo criando uma bolsa de emprego significativa, embora sazonal, é ÓBVIO que o País e o Algarve, em particular, vai perder. Se os turistas têm em Espa-

lhos para erguer pórticos para as portagens na Via do Infante estão bem visíveis ao longo da via, logo, é ÓBVIO, o Governo não volta atrás. A comissão de Utentes da A22 convocou para sábado passado um protesto contra as portagens. Prometeu um engarrafamento monumental na A22 e na EN 125, numa manifestação marcada pelo facebook que foi bem sucedida. O descontentamento generalizado, a descrença política e com os euros a “voarem” por força dos aumentos de tudo, era ÓBVIO que se adivinhava uma manifestação significativa. Mas… sempre há um mas, será ÓBVIO que a A22 vai ter portagens e o Governo não vai ceder. Também, como é ÓBVIO, não vai cumprir, no tempo, a promessa de requalificação da 125, muito porque também não sabe por quanto tempo ainda fica, como é ÓBVIO…

Envie este cupão para:

POSTAL DO ALGARVE - Rua Dr. Silvestre Falcão, nº 13 C, 8800-412 Tavira

(50 Edições) Portugal 30 ¤ I Europa 50 ¤ I Resto Do Mundo 80 ¤

NOME __________________________________________________________________________________________________________________________ DATA DE NASCIMENTO _______ ⁄ ________ ⁄ ____________ MORADA __________________________________________________________________________________________ CÓD. POSTAL _________ - _____ — ________________________________________________ NIF

  

TEL   

 

EMAIL _______________________________________________________ PROFISSÃO ________________________________

AUTORIZAÇÃO DE PAGAMENTO - por débito na conta abaixo indicada, queiram proceder, até nova comunicação, aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo editor do jornal POSTAL do ALGARVE. Esta assinatura renova-se automaticamente. Qualquer alteração deverá ser-nos comunicada com uma antecedência mínima de 30 dias.

30 ¤

NIB

Assine através de TRANSFERÊNCIA BANCÁRIA

BANCO _______________________________________________________________________________________________

   

NOME DO TITULAR __________________________________________________________________________

35 ¤

Tiragem desta edição:

9.096 exemplares

nha ou noutros destinos da concorrência condições de movimentação sem custos e comodidade de tráfego com menos riscos, é ÓBVIO que vão riscar o Algarve do plano de férias. Sabemos que são muitas as rent-a-car no Algarve, com milhares de carros. É sabido que todos os anos, com especial incidência na época alta, são muitos os turistas nas estradas algarvias utilizando carros alugados para visitarem a região. Com portagens é ÓBVIO que vão mandar às urtigas a ideia de conhecerem de “fio a pavio” o “ALLGARVE”. Movimentos cívicos, autarcas, vozes de políticos e associações empresariais, pediram audiências a membros do Governo na tentativa de travarem a medida. Foram muitas as explicações e exposições para sensibilizarem o Governo para o problema. Resultado: trouxeram um saco de promessas, mas… os traba-

BALCÃO ______________________________________________

_______________________________________________________________________________ ASSINATURA IDÊNTICA À CONSTANTE NA FICHA DO BANCO DO TITULAR DA CONTA.

Assine através de DINHEIRO, CHEQUE ou VALE POSTAL, à ordem de Postal do Algarve.

NOTA: Os dados recolhidos são processados automaticamente e destinam-se à gestão da sua assinatura e apresentação de novas propostas. O seu fornecimento é facultativo. Nos termos da lei é garantido ao cliente o direito de acesso aos seus dados e respectiva actualização. Caso não pretenda receber outras propostas comerciais, assinale aqui.


PUB

Mobiliário e Decoração

Limitado ao stock existente

Liquidação de Stock de Colchões

Vários modelos e medidas desde

130m até 377m

Loja 1 E.N. 125 ( junto à Conceição de Tavira) · 8800-054 Tavira · tel ⁄ fax 281 370 084 · aberta todos os dias • Loja 2 E.N. 125 Vale Caranguejo (Próximo da Eurotel) · 8800-000 Tavira · tel 281 381 803/4 · fax 281 381 805 VISUALIZA‚ÌO AF IMPRENSA SOLU‚ÌO ACTIVA 210X285.pdf

1

11/02/15

16:00

PUB

PUB

CA Solução Poupança Activa

UMA HISTÓRIA FELIZ PARA AS MINHAS POUPANÇAS. A história da minha vida só pode ser feliz. Com a Solução Poupança Activa do Crédito Agrícola, tenho o meu futuro assegurado e sem riscos. Um bom argumento para poupar sem preocupações e sempre com a garantia de somar vantagens. Faça como eu, subscreva já esta Solução de Poupança.

Linha Directa 808 20 60 60

24 horas por dia, com atendimento personalizado de 2ª a 6ª feira das 8h30 às 23h30; Sábados, Domingos e Feriados das 10h às 23h.

www.creditoagricola.pt


última Tiragem desta edição:

9.096 exemplares

PSD/Algarve contra alterações ao traçado do IC4

resumo da semana NUNO AIRES avança com providência cautelar

Costa Vicentina vai ficar mais periférica

D.R.

D.R.

A PROPOSTA DE ALTERAÇÃO do IC4

Simulacro testa capacidade de meios de socorro pág. 6

Autódromo do Algarve soma sucessos pág. 7

Loulé apaga luzes pelo ambiente pág. 13

Palco cheio no Festival de Teatro em Albufeira pág. 14

defendida pelo Instituto de Infraestruturas Rodoviárias (INIR) faz “tábua-rasa” do Plano Regional de Ordenamento do Território do Algarve (PROTAL), diz o PSD/Algarve, que considera que a solução tornará a Costa Vicentina mais “periférica”. Em comunicado, o PSD/Algarve diz que o traçado do novo IC4, que ligará Lagos a Sines, será constituído por um troço em estrada nacional, entre Lagos e Odemira e outro em via rápida, entre Odemira e Sines. Segundo os social-democratas, para a ligação norte-sul, entre Lagos e Sines, o PROTAL prevê a construção de uma via “integralmente com as características de Itinerário Complementar (IC)”, em substituição da atual EN120. O PSD diz ainda que, de acordo com o Estudo de Avaliação, o INIR decidiu “deixar cair o perfil de via rápida” para o troço Lagos/Odemira, previsto desde o início da década de 1990 e também no Plano Rodoviário Nacional. Esta opção, somada à introdução de portagens na Via Infante e ao novo plano de ordenamento do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, irá, para o PSD, “acentuar o carácter periférico

 Nuno Marques, coordenador para o Ambiente e Território do PSD/Algarve do extremo barlavento algarvio”. “Estamos perante uma decisão do Governo que discrimina negativamente o Algarve, em particular o território das Terras do Infante e as suas populações”, refere em comunicado Nuno Marques, coordenador para o Ambiente e Território do PSD/Algarve. Aquele responsável questiona ainda por que razão quererá o Governo

construir uma nova rodovia com características de via rápida entre Odemira e Sines e defender o seu prolongamento até Lagos através da actual EN 120, mesmo requalificada. “Esta é mais uma prova inequívoca da cruel marginalização com que este Governo tem sistematicamente castigado as populações e as empresas algarvias da sua zona mais ociMAD dental”, sublinha.

Tribunal de Faro condena agressores de idoso de São Brás ano e meio para agredir um idoso em São Brás de Alportel foram na passada terça-feira condenados pelo Tribunal de Faro a oito e sete anos de prisão efectiva, as mais pesadas penas atribuídas pelo tribunal neste processo. O mandante do crime, o septuagenário Manuel Martins, foi condenado a três anos e meio de prisão com pena suspensa e ao pagamento de cinco mil euros à vítima, o seu vizinho Manuel Casimiro, no prazo de 18 meses. Já Luís Brás, de 40 anos, o intermediário que contratou os três jovens, um dos quais menor, razão pela qual o seu envolvimento será julgado à parte no Tribunal de Família e Menores, foi condenado a seis anos e três meses de prisão. A vítima vai ainda receber uma indemnização de 27 mil euros, que será

repartida por Manuel Martins, Luís Brás e os jovens André Ramos, condenado em cúmulo jurídico a oito anos e dez meses de prisão e Marco Rodrigues, condenado a sete anos. O primeiro jovem, natural de Quelfes, viu a sua pena agravada em um terço pelo tribunal por ter antecedentes criminais e ser reincidente. Os arguidos foram condenados pelos crimes de furto qualificado, dano, transporte e detenção de arma de caça proibida, ofensa à integridade física qualificada, sequestro e homicídio qualificado na forma tentada. O caso remonta a 2009, quando Manuel Casimiro, que conseguiu salvar-se, foi esfaqueado, agredido com socos, pontapés e à pedrada e coagido a entrar no seu carro que foi depois lançado para fora da estrada, em Parizes, São Brás de Alportel. O tribunal considerou que os jovens “admitiram e se conformaram”

RC

INVESTIMENTOS no Baixo Guadiana são “falsas promessas”

CRIMINOSOS COM OITO E SETE ANOS DE PRISÃO

OS JOVENS CONTRATADOS há um

 Nuno Aires, que recentemente foi afastado do cargo de presidente do Turismo do Algarve através da reintegração no lugar de presidente de António Pina, fez saber em comunicado às redacções que já deu entrada a uma acção judicial destinada a impugnar o processo que o afastou do cargo. “De acordo com a posição que tornei pública deu ontem [segunda-feira, dia 21] entrada, no Tribunal Administrativo e Fiscal de Loulé, a providência cautelar requerendo a suspensão de eficácia dos actos praticados pelo presidente da Assembleia Geral da Entidade Regional de Turismo do Algarve (ERTA), Elidérico Viegas”, refere Nuno Aires. Segundo o comunicado, “na referida providência é igualmente pedida a inibição de praticar quaisquer actos ao agora empossado presidente da Direcção da mesma entidade, António Pina”. De acordo com Nuno Aires, “a providência foi por mim intentada convicto de que a reposição da legalidade é o único caminho que pode dignificar e preservar a ERTA, as pessoas, bem como as instituições públicas e o seu regular funcionamento”.

com a possibilidade de que a vítima poderia vir a morrer na sequência das lesões provocadas pelas agressões e do facto de ter sido lançado dentro de um carro por uma ribanceira. Os jovens foram contratados para agredir a vítima por 750 euros, mas o tribunal nunca chegou a provar o teor concreto do “serviço” encomendado por Manuel Dias, já que a história apresentava “uma série de fragilidades”, afirmou o juiz. Por provar ficou igualmente o motivo exacto do crime, que o tribunal apurou estar relacionado com divergências no Clube de Caça a que ambos pertenciam. O advogado do mandante do crime, Carvalhinho Correia, considerou a pena “justa” e afirmou que não iria recorrer da sentença, ao contrário dos causídicos dos restantes condenados que ponderam recorrer. MAD

 A Assembleia Geral da Associação Odiana, que reúne eleitos dos municípios de Alcoutim, Castro Marim e Vila Real de Santo António, aprovou por unanimidade, na terça-feira da passada semana, uma moção na qual acusa o Governo de adiar sucessivamente os prometidos grandes investimentos necessários ao desenvolvimento da região. “ O que é certo é que, até ao momento, têm-se adiado investimentos, têm-se feito promessas que não têm tido repercussões no território. Salienta-se assim, o compromisso sucessivamente adiado do desassoreamento da foz do Guadiana, da intervenção com vista a promover a sua navegabilidade e a implementação de uma política efectiva de combate à desertificação”, pode ler-se no texto da moção”. Os subscritores salientam que “a política deste Governo, que tudo prometeu e pouco concretizou, tem sido de um profundo desrespeito para com o território e suas populações”. Neste quadro, a Assembleia Geral da Odiana manifesta assim “o seu mais profundo desagrado relativamente ao esquecimento de que este território tem sido objecto”. PUB

POSTAL1026 24Mar  

Câmaras devem milhões em água e saneamento » Protesto de milhares diz NÃO às portagens » MAIOR KARTÓDROMO INDOOR DO PAÍS ABRIU EM OLHÃO » Do...