Issuu on Google+

LAGOS PRAIA DA LUZ GANHA PRÉMIO DE MAIS ACESSÍVEL DE PORTUGAL> 15 PUB

R. D.

Director Henrique Dias Freire • Ano XXIII • Edição nº 1022 • Semanário à quinta-feira • 24 de Fevereiro de 2011 • Preço € 1

EM FOCO 3 FARO 4 PORTIMÃO 6 VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO, CASTRO MARIM, ALCOUTIM 7 TAVIRA 8 OLHÃO 10 LOULÉ, SÃO BRÁS DE ALPORTEL 11 ALBUFEIRA 13 LAGOA, SILVES, MONCHIQUE 14 LAGOS, VILA DO BISPO, ALJEZUR 15 REGIÃO 16 LAZER 19 CLASSIFICADOS 20 OPINIÃO 22

ÀS SEXTAS EM CONJUNTO COM O PÚBLICO POR €1,60

D.R.

Canis do Algarve fora da lei

D.R.

António Pina quer comando do Turismo de volta > Nuno Aires é o actual presidente do Turismo do Algarve, mas Pina quer o lugar de volta para cumprir mandato > 16 PORTIMÃO

VIA DO INFANTE

Autódromo inaugura central fotovoltaica

Portagens podem ir parar a tribunal

157 mil kilowats é a capacidade anual de produção da nova central. Uma parceria entre a Parkalgarve e a Galp e que promete ajudar na eficiência energética da pista p. 6

> Quem o diz é Macário Correia que marcou presença no primeiro Fórum regional sobre o tema p. 18

>

D.R.

ALBUFEIRA

Baía de Albufeira com praias reforçadas CANIS Ninguém actua e todos os canis municipais e de associações de protecção dos animais do Algarve estão ilegais. Conheça as razões ou a falta delas para uma situação que não garante os direitos dos animais e viola a lei com conhecimento de todas as autoridades > 3

> A obra do Instituto da Água promete dar mais metros de areia para estender a toalha no Verão. A protecção das arribas também aumenta p. 13

PUB

CENTENÁRIO

CA

Veja anúncio pág. 2

CASTRO MARIM CÂMARA QUER CP CARGO E REFER NA NOVA ÁREA INDUSTRIAL

FEIRA ENCHIDOS DE MONCHIQUE VOLTAM A SER O CENTRO DAS ATENÇÕES NA REGIÃO

VOLTA AO ALGARVE TONY MARTIN ARRASA NA VOLTA QUE MARCOU O REGRESSO DE CONTADOR

A aposta de José Estevens é trazer para Castro Marim dois pesos pesados do sector empresarial do Estado e fazer da vila um centro logístico > 7

Quim Barreiros é o cabeça-de-cartaz da 18ª edição da feira que dá a provar o melhor dos enchidos serranos do Algarve > 14

O alemão levou o título e Contador ficou-se pelo quarto lugar na prova que viu regressar o vencedor do Tour à estrada depois do caso do doping > 17


pub

N.06

MAR.2011

AGENDA CULTURAL

97

9[dj[d|h_e

PARECE QUE FOI ONTEM MAS JÁ PASSARAM &%%ANOS. Foi em &.&& que tudo começou. Ao longo dos últimos &%% Anos caminhámos ao lado de muitos projectos e ambições. Apoiámos famílias, empresas e instituições de solidariedade social. Contribuímos para o desenvolvimento económico-social das comunidades locais. De aldeias a vilas, de vilas a cidades e de geração em geração. Hoje somos um Grupo Financeiro com uma oferta global de produtos e serviços em que os portugueses confiam. ,%% Balcões, mais de )%% mil Associados e mais de 1 milhão de Clientes. Juntos somos cada vez mais, e juntos celebramos '&& Anos de Crédito Agrícola.

Linha Directa .&.(&,&(&

')]dgVhedgY^V!XdbViZcY^bZcideZghdcVa^oVYd YZ'¯V+¯!YVh-](%|h'(](%0 ZH{WVYdh!9db^c\dhZ;Zg^VYdhYVh&%]|h'(]#

www.creditoagricola.pt

pub

pub


24 de Fevereiro de 2011  |   

em foco Abrigos para animais do Algarve todos ilegais Câmaras e privados acolhem animais em instalações à margem da lei e a fiscalização pura e simplesmente não age d.r.

Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

Uma região inteira sem canis/ gatis legais pode parecer inacreditável, mas esta é a situação do Algarve e a atitude das entidades oficiais é de pura e simples complacência com o estado de coisas vigente. O POSTAL quis saber em que situação estão os canis e gatis da região, públicos e privados, e descobriu que no Algarve apenas quatro casos estão legais e todos eles dizem respeito a instalações de acolhimento de animais com fins lucrativos, vulgarmente conhecidos por “hotéis para cães”, de resto a ilegalidade grassa por toda a região. De acordo com dados da Direcção Geral de Veterinária (DGV), todas as instalações públicas e privadas sem fins lucrativos, com particular destaque para os Centros de Recolha Oficiais (CRO), vulgarmente conhecidos por canis/gatis municipais, estão ilegais. E não se trata de uma ilegalidade momentânea ou fruto de nova legislação. Os canis/ gatis da região estão ilegais desde 2003 e de então para cá, mais de sete anos depois da legislação que obriga ao licenciamento destas instalações junto da DGV, a situação mantém-se. Todas as Câmaras estão em situação ilegal O panorama

no Algarve no que respeita às autarquias, apurado pelo POSTAL com contactos feitos junto de todas as autarquias da região, mostra que na região existem oito canis municipais, que servem nove concelhos, e que todos estão ilegais. Sete autarquias não dispõem de instalações próprias apesar de a lei obrigar todos os municípios a terem CROs próprios ou em parceria com concelhos vizinhos.

 Realidade não garante respeito e cuidado para com os animais O POSTAL apurou ainda que, quer os municípios sem CRO, quer os que têm, recorrem a canis de associações privadas sem fins lucrativos para responderem às necessidades de alojamento dos animais capturados pelas autarquias.

Autarquias têm protocolos com associações com instalações ilegais A quase

totalidade das autarquias têm protocolos com estas instituições para acolherem os animais por regra ou em caso de excesso de ocupação dos CROs municipais, mas todas estas instalações associativas estão também elas ilegais, pelo que as autarquias celebram protocolos com instituições em situação ilegal.

É o caso das Câmaras de Aljezur, Vila do Bispo, Monchique, Lagos, Portimão, Loulé, Albufeira, Faro, Olhão, Tavira e São Brás de Alportel, apurou o POSTAL. Acresce que em muitos casos as autarquias estabelecem nos protocolos apoios financeiros a estas associações e financiam assim com dinheiro público um serviço prestado ilegalmente. Em suma, os animais capturados no Algarve pelas Câmaras e acolhidos directamente por instituições de apoio a animais abandonados e maltratados são em todos os casos acolhidos em locais ilegais e que ninguém pode garantir que cumpram os requisitos legais para o acolhimento dos animais.

Inspecção não age A questão que se coloca é a de saber de quem é a competência de impor a lei, pelo menos desde 2003, e aqui a responsabilidade maior vai para a Direcção Geral de Veterinária. Mas as culpas não se ficam por aqui, as câmaras, os veterinários municipais, a Direcção Regional de Agricultura, a GNR e a PSP, a ASAE, as Polícias Municipais e o Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade, diz a lei, têm competência de fiscalização. Mas até agora nenhuma das instalações ilegais camarárias ou privadas foi encerrada, quando a lei de 2003 determina que 180 dias depois da sua publicação, mesmo as infra-estruturas existentes têm de ter processo de licenciamento sob pena de serem encerradas. Até agora, nada foi feito, pelo menos quanto aos CROs municipais e canis de associações, foi o que o POSTAL conseguiu apurar, apesar de contactado o Ministério da Agricultura e a DGV, estes remeteram-se ao silêncio e quanto às autarquias a ilegalidade, em muitas situações em caso próprio, parece ser tida como aceite.

Canis Municipais no Algarve:  Castro Marim e Vila Real de Santo António  Lagoa  Lagos  Loulé  Olhão  Portimão  Silves  Tavira

Boa vontade e muito empenho

Associações fazem o melhor que podem dentro da ilegalidade A ilegalidade é a palavra de ordem na região quanto aos CROs e demais instalações para acolhimento. Mas os animais existem e o problema está aí para resolver. As câmaras têm ou canis - onde cuidam de recolher os animais e de lhes dar um de três destinos, a adopção, a manutenção em canil ou a morte por abate - ou protocolos com associações de protecção dos animais com instalações ilegais. Faz-se o melhor que se pode dentro da realidade existente, reconhecem as associações re-

toridades competentes, nomeadamente os veterinários municipais que são a autoridade concelhia de veterinária”. No Algarve, a responsável pelo Canil São Francisco de Assis afirmou ao POSTAL que tem ao seu cuidado, “quase quatrocentos cães”, reconhece a ilegalidade das instalações, mas diz que está em processo de legalização há anos. A instituição que se debate com sérias dificuldades financeiras, dispõe de oito funcionários e acolhe ani-

Canis em Portugal são basicamente prisões e matadouros Rita Silva - Animal

gionais com quem o POSTAL falou e a própria Associação Animal, de âmbito nacional. Para Rita Silva, presidente da Animal, o panorama do Algarve e do país é assustador nesta matéria, acusando os canis em Portugal de serem “basicamente prisões” e “matadouros”. A responsável não hesita e quanto à ilegalidade que grassa na região e no país, diz que as culpas da DGV são imperdoáveis, classificando a sua acção de “ineficaz e ineficiente”, afirmando que a autoridade nacional máxima nesta área, “vive num mundo fantasioso”. Rita Silva diz que “as associações de protecção tentam fazer o melhor que podem com base no voluntarismo e tendo em conta a falta de recursos”, mas acusa a existência de “falta de conhecimento e complacência com a situação existente”. Quanto à falta de meios de fiscalização, Rita Silva é peremptória em afirmar que “a DGV dispõe dos meios, bem como todas as restantes au-

mais oriundos das Câmaras de Faro, Tavira, Loulé e Albufeira, entre outras. A Associação Ecologista e Zoófila de Aljezur é outro caso de ilegalidade. Segundo a presidente Filipa Alves, “fazemos todo o esforço em prol dos animais e da sua reintegração digna na sociedade humana”, mas também neste caso a situação das instalações é de ausência de licenciamento. Uma luta em prol dos animais levada a cabo por quem lhes quer muito bem, mas que é feita à margem da lei e sem controlo efectivo das autoridades competentes. No caso das autarquias, as boas intenções estão em todo o lado no Algarve. As que têm canis buscam a legalidade e as que não têm afirmaram ao POSTAL, na maioria dos casos, terem projectos para a instalação de infra-estruturas dignas e legais. Mas o panorama esse é inegável, tudo ilegal quando as próprias autarquias são entidades com competência de fiscalização da legalidade nesta matéria.


    |  24 de Fevereiro de 2011

Workhops conjugam fotografia e culinária

ALFA ensina a cozinhar e a fotografar os pratos Um “chef” de cozinha e um

fotógrafo vão ensinar 12 alunos a confeccionar comida tradicional portuguesa e a fotografar os pratos numa sessão promovida pela Associação Livre Fotógrafos do

Algarve (ALFA) no próximo sábado. Canja de amêijoas boas para entrada, bacalhau à Conde da Guarda como prato principal e laranja com mel e canela para sobremesa

d.r.

é o menu do primeiro de seis “workshops” que a ALFA vai desenvolver no Algarve sob o mote “Cooking Sessions”. As sessões, que incluem a degustação dos pratos, conjugam o ensino de culinária

faro

com ingredientes tradicionais do Algarve à vertente de técnicas de fotografia macro, disse à Lusa o mentor da iniciativa, Carlos Cruz. O ateliê inicial acontece no próximo sábado na cozinha

barroca do Seminário de São José, junto ao Paço Episcopal, em Faro, mas a ideia é estender as sessões a vários pontos do Algarve e sob várias temáticas gastronómicas.

Marta Duarte

Inaugurada Central Fotovoltaica no Autódromo do Algarve pág. 6

Utentes da Praia de Faro querem demissão dos responsáveis do Polis

d.r.

Associação alega falta de soluções para travar erosão costeira d.r.

 Agência de recrutamento lamenta situação criada por declarações do movimento Precários Inflexíveis Empresa desmente que contratação seja para a Groundforce

Agência recruta trabalhadores para a empresa Portwaye  Utentes da Praia de Faro temem que a agitação marítima possa causar danos irreversíveis

A Associação dos Utentes da Ilha de Faro (AUIF) pede

a demissão dos responsáveis do Polis Ria Formosa alegando falta de soluções efectivas para travar erosão costeira que coloca em perigo pessoas e casas no Inverno. “Urge intervir, basta de palavreado e estudos! Se os responsáveis e especialistas de sempre não têm nem estratégia, nem soluções efectivas ou capacidade para resolver este problema, que se demitam!”, lê-se num comunicado de imprensa divulgado na quartafeira da passada semana pela AUIF. Os utentes da Praia de Faro esperam que as autoridades do Ambiente com responsabilidades sobre aquela faixa da costa não se demitam “apenas depois de a duna romper”, “metade da Praia de Faro desaparecer” ou do

próprio Aeroporto de Faro “poder vir a ser afectado”, alertam.

Associação acusa autoridades do ambiente de passividade A AUIF acusa as autorida-

des do Ambiente de assistirem de “forma passiva” ao processo de erosão costeira que “há muito se faz sentir na Ilha de Faro”. “A Praia de Faro, os seus habitantes e utentes merecem mais respeito e melhor sorte”, alega a AUIF, temendo que a agitação marítima possa “causar danos irreversíveis na ilha nos próximos dias”. A previsão de forte ondulação vai coincidir com a existência de marés vivas e este Inverno, por diversas vezes, registaram-se galgamentos da duna, que obrigaram a cortes no acesso à Praia de Faro e ao derrube de casas na zona po-

ente, recordam os utentes. “Esta situação é particularmente grave, quando existem na Praia de Faro dezenas de famílias que ali habitam de forma permanente, e que assim se vêem isoladas e impedidas de aceder ou sair da ilha e com os seus bens sob permanente ameaça. A Sociedade Polis Ria Formosa tem nas suas linhas de programação uma intervenção para solucionar a situação da Praia de Faro, mas “passa sempre pelo derrube das construções existentes”, recorda a AUIF, adiantando que há soluções “mais eficazes, duradoiras e mais baratas a médio e longo prazo”. A Lusa contactou a Sociedade Polis Ria Formosa mas não foi possível obter uma reacção ao pedido de demissão feito pela AUIF. Cecília Malheiro

A responsável pela agência

Adecco em Faro garantiu na passada sexta-feira que o recrutamento que decorre para o Aeroporto de Faro vai servir a empresa Portway e não a Groundforce, desmentindo a informação do movimento Precários Inflexíveis e da comissão de trabalhadores da Groundforce. O processo de recrutamento “é para a Portway e a Groundforce, pelo menos através de nós, não está a contratar”, disse a responsável, Ana Tenente, à Lusa. A informação surge no mesmo dia em que o movimento de luta laboral Precários Inflexíveis denunciou à Lusa a contratação, por parte da Groundforce, de trabalhadores temporários para suprimir as vagas deixadas em aberto pelo despedimento colectivo de 360 trabalhadores no Aeroporto de Faro. “Esta é a estratégia de ren-

tabilizar empresas à custa do trabalho precário e da vida das pessoas. Aquilo que está em causa é embaratecer e desbastar todo o valor do trabalho do qual as pessoas vivem e dos seus salários, para meterem trabalhadores que ganham menos, têm menos direitos, são mais pressionados e chantageados”, afirmou Rui Maia, dos Precários Inflexíveis.

Comissão de Trabalhadores manifesta repúdio Para Rui

Maia, o recrutamento de trabalhadores temporários para suprimir as vagas deixadas em aberto pelo despedimento colectivo da Groundforce no Aeroporto de Faro “enquadra-se na perspectiva de precarização global da força de trabalho” e é “completamente inaceitável e ilegal”. Armando Costa, da Comissão de Trabalhadores da Groudforce, manifestou também à Lusa o “repúdio” pela situação

denunciada por este movimento, que disse ir “prejudicar o serviço, uma vez que os trabalhadores precários não têm a mesma formação, o ‘knowhow’, a vivência do dia-a-dia e o vestir de camisola que os trabalhadores permanentes tinham”. A responsável por esta agência de recrutamento em Faro lamentou a situação criada por estas declarações, garantindo que não é verdade que a Adecco esteja a recrutar pessoas para a Groundforce. “São cem pessoas que vão começar em formação, eles poderão abrir cem vagas, é essa a expectativa”, afirmou Ana Tenente. No anúncio colocado na página da Adecco lê-se que há ainda 20 vagas em aberto para a função de handling de bagagem em rampa e tapetes, “para iniciar a 21 de Fevereiro”, e não é referido o nome do cliente. MBA/MHC


24 de Fevereiro de 2011  |   

d.r.

faro

Castro Marim negoceia instalação de Refer e CP Cargo pág. 7

Iron Maiden prometem “arrasar”

Universidade do Algarve celebra 20 anos de actividades subaquáticas

d.r.

30ª Concentração de Motos Faro vai acolher a banda lendária d.r.

A 30ª Concentração Interna-

cional de Motos Faro 2011 já mexe. Este ano, o Moto Clube de Faro apontou para os dias 14 a 17 de Julho como datas para uma das maiores concentrações motards realizadas no nosso país. Este ano, a grande atracção vai ser sem dúvida o concerto ao vivo dos Iron Maiden, uma das maiores bandas rock “da pesada” de todos os tempos. O espectáculo faz parte da digressão da banda “The Final Frontier World Tour”. A fase de 2011 desta tour abriu no princípio de Fevereiro, quando a banda se fez aos céus no seu Boeing 757 especialmente customizado “Ed Force One”, para um espectáculo no Estádio Olímpico de Moscovo. O avião irá, mais uma vez, transportar a banda, equipa e as dez toneladas de material de palco 50 mil milhas à volta do globo em 66 dias, sendo a aeronave pilotada pelo vocalista Bruce Dickinson, que é também um piloto comercial qualificado. Após a “Volta ao Mundo em 66 Dias”, a digressão continua pela Europa, para alguns Shows Sonisphere e outros espectáculos em estádios, festivais e arenas, antes de acabar em Londres no princípio de Agosto, tendo os Iron Maiden, por essa altura, tocado em 101 espectáculos, em 40 países, para mais de dois milhões de fãs, desde o início da “The Fi-

 O Núcleo de Actividades Subaquáticas da Universidade do Algarve promove até sexta-feira, dia 25, a Semana Subaquática, a decorrer no âmbito das comemorações do seu vigési-

Incêndio destrói bar Fórmula 2000  Um incêndio deflagrou e destruiu todo o recheio de um bar da cidade de Faro, sem provocar feridos, na madrugada da passada terça-feira. Em declarações à Lusa, fonte do Comando Distrital de Operação de Socorros (CDOS)

pub

nal Frontier World Tour”, em Junho de 2010.

Banda regressa ao Algarve 20 anos depois A actuação da

banda na 30ª Concentração Internacional de Motos marca o regresso dos Maiden ao Algarve, após uma ausência de quase 20 anos, tendo aí actuado pela última vez durante a “Real Live Tour “, em Março de ‘93. Para além de tocar material do seu mais recente álbum “The Final Frontier“, a banda irá tocar muitos temas antigos e favoritos dos fãs, e trará consigo um show de palco espectacular, incluindo, é claro, o Eddie. A presença dos Maiden em

Faro honra a grande amizade mútua de muitos anos entre a banda, o Moto Clube de Faro e Manu da Silva. Manu era amigo pessoal de Steve Harris, membro fundador e baixista dos Maiden, e gerente do bar temático oficial dos Iron Maiden, “Eddie’s Bar”, em Santa Bárbara de Nexe, Faro. Steve comenta: “temos tentado agendar uma actuação neste evento incrível há muitos anos, e é fantástico que finalmente tenhamos tido essa oportunidade. Conheci e fiquei amigo do pessoal do Moto Clube de Faro há muito tempo, através do amigo comum e gerente do “Eddie’s Bar”, Manu da Silva, que fa-

leceu tragicamente há cinco anos. Manu foi por muito anos um grande amigo meu e da banda, por isso pode dizer-se que a nossa actuação lá é uma homenagem à sua memória. Estamos todos com muita vontade de fazer isto”. Outras bandas confirmadas para actuar na concentração são Xutos e Pontapés, Mago de Oz (Espanha); Hells Bells - Tribute to AC/DC (Reino Unido); Los Inhumanos (Espanha), Írise Mindlock. Inscrições à venda no local, a partir de 13 de Julho. O preço da inscrição para quatro dias é de 45 euros. A pré-inscrição pode ser feita no site www.motoclubefaro.pt.

Desemprego no Algarve acima dos valores de 2010 atingiu os 14,8% no quarto trimestre de 2010, um valor acima da média nacional e que já deve ter sido superado este ano, refere a União dos Sindicatos do Algarve (USAL) em comunicado. A USAL, que cita dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados na semana passada, diz que o quarto trimestre de cada ano “nunca é o pior momento” do desemprego no Algarve,

disse que o alerta foi dado às 4.53 e indicou que não houve feridos. A combater as chamas no Bar Fórmula 2000 estiveram dez elementos dos Bombeiros de Faro (Focom) e quaCCM tro veículos.

 Banda vai interpretar muitos temas antigos e favoritos dos fãs

Crise

O desemprego no Algarve

mo aniversário. Com esta iniciativa, o Núcleo pretende salientar a importância do meio marinho, divulgando a prática subaquática e apresentando o trabalho desenvolvido.

mas sim o primeiro trimestre. “Isso significa que neste momento os valores do desemprego já estarão bem acima dos 14,8%”, lê-se no comunicado, que refere que os valores são o dobro das taxas registadas na região Centro e na Madeira e Açores. Contudo, frisa a USAL, as estimativas não integram ainda os números relacionados com o processo de despedimento em curso de 337 pessoas da

Groundforce ou com a situação de insolvência da Unicofa (cem trabalhadores).

Sindicatos reivindicam plano de combate ao desemprego Os dados não surpre-

endem a comissão executiva da USAL, que desde há dois anos reivindica a necessidade de implementar um Plano Regional Articulado de Combate à Crise e ao Desemprego. De acordo com a União de

Sindicatos, milhares de famílias algarvias vivem “momentos angustiantes”, estimando-se que mais de 40% dos desempregados não tenham direito a subsídio de desemprego. Aquela estrutura sindical alerta ainda para o facto de a introdução de portagens na Via do Infante poder fazer crescer ainda mais o desemprego, o que aumentará de forma “acelerada” a “pobreza” e a “exclusão social”.

Cartório Notarial em Tavira Bruno Torres Marcos Notário CERTIDÃO DE JUSTIFICAÇÃO CERTIFICO, para efeitos de publicação, nos termos do artigo 100.º do Código do Notariado que, por escritura pública de Justificação outorgada em vinte e um de Fevereiro de dois mil e onze, exarada a folhas noventa e três do Livro de Notas para Escrituras Diversas número Dezassete-A, do Cartório Notarial em Tavira do Notário privado Bruno Filipe Torres Marcos, sito na Rua da Silva, n.º 17-A, freguesia de Tavira (Santa Maria), concelho de Tavira: - ANTÓNIO GOMES GUERREIRO, contribuinte fiscal número 130 351 164, natural da freguesia de Cachopo, concelho de Tavira, e mulher MARIA TERESA CAVACO BRITO, contribuinte fiscal número 130 351 172, natural da freguesia de Salir, concelho de Loulé, casados sob o regime da comunhão geral de bens, residentes em Feiteira, freguesia de Cachopo, concelho de Tavira, declararam: - Que são donos e legítimos possuidores, com exclusão de outrem, do prédio rústico composto de terra de pastagem, cultura e arvoredo, com a área de cinquenta mil duzentos e cinquenta metros quadrados, sito em Corgo do Fojo, freguesia de Cachopo, concelho de Tavira, a confrontar do Norte com Garbina Rodrigues Gomes, do Sul e Poente com Manuel Mestre Campina e Nascente com Francisco Horta, não descrito na respectiva Conservatória do Registo Predial de Tavira, inscrito na respectiva matriz sob o artigo 549 em nome do justificante marido, com o valor patrimonial tributário para efeitos de liquidação do Imposto de Selo de 825,76 m, igual ao atribuído. - Que o referido prédio, com a indicada composição e área, chegou à posse deles justificantes, em data imprecisa do ano de mil novecentos e setenta e seis, por partilha meramente verbal e nunca reduzida a escritura pública, feita com os demais interessados, por óbito dos avós maternos do justificante marido, João Guerreiro e Maria Teresa Cavaco, casados entre si e residentes que foram em Feiteira, freguesia de Cachopo, concelho de Tavira. - Que, assim sendo, não têm título suficiente da aquisição do referido prédio, estando por isso impossibilitados de comprovar a referida aquisição pelos meios extrajudiciais normais e de efectuar o registo do prédio a seu favor. - Que, porém, desde essa data, portanto, há mais de vinte anos, de forma pública, pacífica, contínua e de boa fé, ou seja, com o conhecimento de toda a gente, sem violência nem oposição de ninguém, reiterada e ininterruptamente, na convicção de não lesarem quaisquer direitos de outrem e ainda convencidos de serem titulares do respectivo direito de propriedade e assim o julgando as demais pessoas, têm possuído aquele prédio – cultivando-o, amanhando a terra, tratando das árvores, colhendo os frutos e pagando os devidos impostos ao Estado e todos os outros encargos inerentes – pelo que, tendo em consideração as referidas características de tal posse, adquiriram o referido prédio por USUCAPIÃO, o que invocam. Tavira, 21 de Fevereiro de 2011. A Colaboradora devidamente autorizada pelo respectivo Notário, conforme autorização registada em 31.01.2011 no sítio da Ordem dos Notários na Internet, sob o n.º 385/1. Renata Maria Charruadas Baptista Pinheiro Conta registada sob o n.º 2/236. (POSTAL do ALGARVE, nº 1022, de 24 de Fevereiro de 2011)


    |  24 de Fevereiro de 2011

portimão

Tavirenses recordam Aristides de Sousa Mendes pág. 8

Inaugurada Central Fotovoltaica no Autódromo do Algarve Galp aposta em projectos que reduzam poluição O presidente da Galp Ener-

gia, Ferreira de Oliveira, disse na passada sexta-feira que a empresa está concentrada no desenvolvimento de projectos de eficiência energética, e disponível para integrar parcerias que contribuam para a redução de custos e das emissões de CO2. “Tendo a eficiência energética como uma das grandes preocupações, apoiamos a concepção e desenvolvimento de soluções eficientes para os clientes”, disse Ferreira de Oliveira durante a inauguração da central fotovoltaica instalada no complexo do Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão. Segundo Ferreira de Oliveira, a redução de CO2 em 13,8 gigatoneladas até 2013, “é um trabalho de gigante, e a Galp está empenhada em dar o seu contributo através da mobilização de fontes energéticas capazes de promover a redução da intensi-

d.r.

dade de emissão de gases de efeito estufa”. O presidente da Galp Energia apontou a parceira estabelecida com o Autódromo Internacional do Algarve e com a Efacec como exemplo de ”um projecto integrado de eficiência energética, desenvolvido especificamente para satisfazer as necessidades do complexo desportivo e imobiliário”. “A central fotovoltaica torna esta infra-estrutura como uma referência mundial em matéria de eficiência energética”, observou.

Galp aberta a outras propostas Segundo o respon-

sável, a produção da central fotovoltaica representa uma redução de emissões de CO2 “equivalente a 500 mil quilómetros percorridos por um veículo convencional”. Ferreira de Oliveira disse ainda que o projecto do AIA englobou a Efacec como par-

 Central fotovoltaica é composta por 504 painéis solares e representou investimento de 750 mil euros ceira, mas sublinhou que a Galp está aberta a propostas de outras empresas, porque

“estes projectos não se fazem” com exclusividade de parceiros.

“Temos as melhores relações com a Efacec, mas não é um parceiro exclusivo”, explicou.

A Efacec foi uma das primeiras empresas mundiais a ter os carregadores rápidos para veículos eléctricos certificados pela Associação CHAdeMO, com sede no Japão. A Central Fotovoltaica do Autódromo Internacional do Algarve é composta por 504 painéis solares, e representou um investimento de 750 mil euros. Com uma potência instalada de 100 Kilowatts (KW), proporciona uma produção anual de energia eléctrica de 157 mil KWh, e uma redução de 74 toneladas/ano em emissões de gases de efeito de estufa para a atmosfera. Em funcionamento desde Janeiro passado, a central é explorada pela Galp Energia, que estima em dez anos o retorno do investimento. O Autódromo Internacional do Algarve passará a ter a “posse plena” da central num prazo de 15 anos. JPC

Trabalhos exteriores concluídos na Páscoa

Igreja Matriz reabre a 5 de Março A Igreja Matriz de Portimão

vai reabrir ao culto no dia 5 de Março, após a conclusão das obras no interior do templo, prevendo-se que os trabalhos exteriores terminem por altura da Páscoa, informou o pároco local. O interior do edifício gótico do século XV, reconstruído após o terramoto de 1755, foi restaurado depois de terem sido detectados problemas em toda a estrutura. “Foi um milagre nada de grave ter acontecido”, considerou o padre Mário de Sousa, apontando “a degradação em que se encontravam os barrotes e a estrutura superior” do templo. Orçadas em mais de 600

mil euros, as obras são custeadas em grande parte com o dinheiro obtido através de donativos, tendo sido recolhidos até ao momento cerca de 137 mil euros. A Câmara de Portimão responsabilizou-se pela substituição dos telhados e instalação eléctrica, intervenção orçada em 225 mil euros. O padre Mário de Sousa disse à Lusa que, neste momento, está a viver “um misto de alegria e de preocupação, pois as obras envolvem muito dinheiro, para quem vive apenas de donativos”.

Complexidade das obras aumentou orçamento O custo inicial para a reparação do te-

lhado e do interior apontava para uma verba inferior, mas ao longo das obras foram detectadas outras necessidades, cuja complexidade das intervenções fizeram aumentar o orçamento. “Detectou-se uma tendência para a separação da fachada e do corpo do edifício, a estrutura dos altares encontrava-se infestada de insectos xilófagos que ameaçava a talha artística, e a degradação da instalação eléctrica”, destacou. “O acesso à cripta também foi desimpedido, tendo sido encontrada na Capela do Santíssimo a sepultura do senhor Maravilhas (reconstrutor da Igreja no século XIX). Mais tarde, a cripta, que corresponde a

toda a área da capela, será arranjada para receber os restos mortais dos sacerdotes que estão no cemitério”, explicou. O pároco Mário de Sousa acredita que “a boa vontade da população e de algumas empresas portimonenses, fará com que se consiga o dinheiro necessário para pagar a obra”. O monumento, um dos mais importantes da cidade de Portimão, reabre ao culto, no dia 5 de Março, mas as obras só deverão ficar concluídas por altura da Páscoa. “O interior fica pronto, mas a parte exterior só ficará concluída para Abril”, disse Mário de Sousa, explicando que a empresa promotora do retail

d.r.

 Obras são custeadas, em grande parte, com dinheiro de donativos park da cidade, “disponibilizou-se” para assumir a pintura e a recuperação exterior do edifício. “A picagem e pintura da fa-

chada é uma intervenção extra, que custa mais de 200 mil euros, custos que serão suportados pela promotora imobiliJPC ária”, concluiu.


24 de Fevereiro de 2011  |   

Feira de Stocks em Vila Real

Fim de estação a preço de saldo O Centro Cultural António Aleixo, em Vila Real de San-

to António, recebe a partir do próximo sábado e até segunda-feira, entre as 10 e as 20 horas, mais uma Feira de Stocks. Esta feira, que se realiza

habitualmente em final de estação, visa dar escoamento aos artigos do comércio local e atrair visitantes ao centro da cidade, caracterizando-se pelos preços baixos praticados.

d.r.

Cerca de 30 expositores locais estarão presentes com artigos de vários ramos de comércio, como pronto-a-vestir, acessórios de moda, calçado, moda infantil, lingerie, artigos desportivos, brinquedos,

Prevenção de fogos

Vila Real limpa mata nacional com a Autoridade Florestal Nacional e o Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade, está a desenvolver trabalho de campo na zona da mata nacional de Vila Real e Monte Gordo, com o objectivo de preparar o terreno para o tempo quente que se avizinha e consequente prevenção de incêndios florestais, criando as faixas de protecção aos aglomerados urbanos, rede viária e estradões interiores na floresta. Até 15 de Maio, esta equipa constituída por cinco sapadores, encontra-se a efectuar a limpeza (silvicultura preventiva) na mata, entre Vila Real de Santo António e Monte Gordo, tendo previamente frequentado uma formação

d.r.

d.r.

 Sapadores florestais prepararam terrenos para acautelar incêndios de 200 horas, no contexto do programa de sapadores florestais, que tem a duração total de cinco anos e prevê 800 horas de formação. A acção vem no seguimento do projecto do Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas (MADRP), através do Fundo Florestal Permanente, que está a trabalhar na constituição de

novas equipas de sapadores florestais. O reforço no dispositivo de prevenção e apoio ao combate aos incêndios florestais no município, através do desempenho da equipa de sapadores florestais, constitui um objectivo primordial para o Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios do Município Vila-realense.

Castro Marim sem antenas de televisão tem em curso um projecto de remoção das antenas de televisão dos telhados das casas da vila, sede do concelho. Esta operação a cargo da empresa ZON, na sequência de um convite dirigido às empresas da especialidade, vai permitir aos residentes da vila histórica terem acesso gratuito por cabo aos quatro canais portugueses (RTP1, RTP2, SIC e TVI) e, aproximadamente, 20 canais espanhóis. A desmontagem da totalidade das antenas existentes nos fogos, bem como as taxas de ligação e os equipamentos colectivos e individuais, necessários à disponibilização dos actuais canais em sinal aberto, vão ser suportados pela Câmara.

Castro Marim negoceia instalação de Refer e CP Cargo Área de Negócios do Sotavento pode vir a acolher empresas

Câmara suporta instalação de TV por cabo

A Câmara de Castro Marim

nio, com apoio do município local. Esta é a oitava edição da Feira de Stocks promovida pela ADB-VRSA, que desde 2007 organiza o certame duas vezes por ano, no final de estação.

vila real castro marim alcoutim

Tavirense apaixonado pelos barcos em miniatura pág. 9

O município de Vila Real de Santo António, em parceria

retrosaria, artesanato, decoração, artigos para o lar e perfumaria. A Feira de Stocks é organizada pela Associação de Desenvolvimento da Baixa de Vila Real de Santo Antó-

Os trabalhos de desenvolvimento da rede por cabo decorreram em 2009 e 2010, estando, agora, reunidas as condições para que as ligações às casas possam ser efectuadas. O processo vai ter carácter de obrigatoriedade e deverá estar concluído no princípio do mês de Junho. Segundo a autarquia, “este investimento de 100 mil euros, que consiste na retirada das extensas e inestéticas antenas de televisão, com a preocupação de eliminar as infra-estruturas aéreas existentes, inserese numa política mais vasta de reabilitação urbana e valorização paisagística da vila de Castro Marim levada a cabo pela autarquia, no seguimento das requalificações da envolvente

d.r.

Norte, da Entrada Poente, envolvente da Escola Primária, envolvente do Bairro Celorico Drago, espaços exteriores da envolvente da Biblioteca Municipal, envolvente dos Largos da Conceição e de Santo António e Requalificação das voltas do Castelo e acesso ao Cemitério”.

 Instalação da CP Cargo e da Refer requer um novo Plano de Pormenor ou a alteração do já existente

A Câmara de Castro Marim está a negociar com a CP Cargo e a Refer a sua instalação na futura Área de Negócios do Sotavento Algarvio, que deverá estar concluída em 2013, disse à Lusa o presidente. José Estevens disse numa entrevista à Lusa que tem participado em reuniões com as duas empresas para encontrar uma forma de a futura área empresarial ter capacidade de, no espaço destinado às empresas de logística, responder às suas necessidades e poder acolhê-las. “Temos mantido reuniões e estamos a desenvolver acções conducentes a uma resposta apropriada às pretensões destas empresas”, afirmou o autarca, frisando que a Área de Negócios do Sotavento Algarvio tem neste momento o Plano de Pormenor em discussão pública, mas terá de ser alterado para aumentar a área destinada à logística. O autarca explicou que esta Área de Negócios, “numa primeira fase, tem 70 hectares

e destina-se a acolher empresas”, mas também conta com “um espaço dedicado à logística”. “Temos candidatos para instalação de empresas de diversa índole e, na logística, temos dois grandes operadores interessados numa expansão significativa desta área”, afirmou, precisando que “são os operadores que no país estão ligados à logística dos caminhos-de-ferro”, referindo-se à Refer – Rede Ferroviária Nacional e à CP Cargo (Empresa que pertence à Holding CP).

Instalação de empresas gera postos de trabalho O autarca considerou que a instalação das duas empresas no concelho gerará “postos de trabalho em número significativo”, sem precisar o número. Para que as exigências das duas empresas sejam satisfeitas, a autarquia terá que “elaborar um novo plano ou alterar o plano que está em vias de aprovação”, acrescentou.

Segundo o plano actual, a Área de Negócios do Sotavento Algarvio deverá estar pronta a receber as primeiras empresas em 2013 e a câmara algarvia tem a “a expectativa de poder criar algumas centenas largas de postos de trabalho”. O autarca lembrou que o plano está em discussão pública e, que após terminar esse período, é necessário ver se há participações e o que elas implicam, para então ser submetido à aprovação. Após a aprovação, a câmara terá de elaborar o projecto de infra-estruturas, lançar o concurso para a construção das mesmas e conseguir o financiamento para executar a obra, que o autarca estimou situarse “acima dos três milhões de euros”. “Depois estaremos em condições para o estabelecimento das primeiras empresas”, afirmou, concretizando que “dois anos, dois anos e meio, será um prazo absolutamente MHC possível”.


    |  24 de Fevereiro de 2011

Plano Regional de Ordenamento do Território

Câmara de Tavira contesta distribuição de camas turísticas O presidente da Câmara de

Tavira, Jorge Botelho, defende a revisão do Plano Regional de Ordenamento do Território do Algarve (PROTAL), por discordar da forma como estão distribuídas as camas

turísticas na região. O autarca diz que se o PROTAL for reavaliado terá todo o seu apoio, porque a distribuição das 24 mil camas turísticas destinadas a toda a região nos Núcleos

de Desenvolvimento Turístico (NDT), está a ser um bloqueio ao investimento. “Não sou muito adepto da distribuição de camas turísticas da forma como foi feita. À Câmara de Tavira calharam

2.610 camas, numa distribuição que na altura se resolveu fazer dessa forma e que hoje, face ao actual quadro económico, talvez não seja a melhor”, afirmou. Jorge Botelho lamentou ter

tavira

tido “oportunidades de negócio de entidades que tinham terrenos e queriam fazer uma coisa para três mil camas turísticas” e Tavira “não ter NDT para essas camas”. “São oportunidades de

negócio que se goram ou ficam adiadas”, afirmou, frisando que essa entidade “nacional” estaria interessada em fazer “um investimento superior a 150/160 milhões de euros”.

Olhão promove-se na Bolsa de Turismo de Lisboa pág. 10

Tavirenses recordam Aristides de Sousa Mendes

Gilão palco de derrame de hidrocarbonetos

Marinha testa capacidade de combater poluição d.r.

Nome incontornável do apoio aos judeus na Segunda Guerra Mundial foi motivo de homenagem geraldo de jesus

 António de Sousa Mendes, neto do diplomata, foi o orador convidado Geraldo de Jesus geraldoj.postal@gmail.com

A Associação Internacional de Paremologia (AIP),

promoveu na Biblioteca Municipal Álvaro de Campos uma homenagem a Aristides de Sousa Mendes, cônsul-geral de Portugal em Bordéus, responsável pela passagem de vistos de entrada em Portugal que salvaram vários judeus durante a perseguição de que foram alvo na Segunda Guerra Mundial. O orador convidado é neto do diplomata, António Moncada de Sousa Mendes, que, em declarações ao POSTAL, recordou que o que Aristides Sousa Mendes fez, “vai durar para sempre”. “Foi um gesto universal e eterno, porque o amor que ele tinha pela humanidade e pelos outros perma-

nece e permanecerá sempre e por isso estamos a falar dele”, refere o familiar do benemérito que, como recorda o neto, “sofreu as consequências do seu gesto sem, talvez, imaginar que seria até à morte”.

Momentos de uma vida De

acordo com o familiar do diplomata presente em Tavira, Aristides de Sousa Mendes “estava humanamente preparado para sofrer pela sua acção em prol do povo judeu”. O neto recorda que certa vez: “um rabi judeu que ele tinha salvo e que o foi visitar em Lisboa, disse ao meu avô: “você está a sofrer tanto pelo que fez”, frase a que o meu avô respondeu: “há judeus que sofreram por um ‘cristão’ é perfeitamente aceitável que um cristão sofra por causa de tantos judeus”.

O vereador da Cultura de Tavira, Luís Nunes, destaca que “com actos como estes, em que a palavra-chave foi a memória, a memória de uma pessoa que fez o bem, salvando milhares de vidas, estamos a fazer com que o nosso passado, vindo para o presente, nos faça pensar num futuro melhor”.

Aprender o que a História não conta Para o autarca “é

através de iniciativas desta natureza que ficamos a saber histórias que a história de Portugal não conta. Esta esqueceuse de contar”. “Foi através de países como a França, Bélgica, Luxemburgo e mesmo os Estados Unidos que os portugueses começaram a conhecer a figura de Aristides de Sousa Mendes. Infelizmente, para nós, mas ainda vamos a

tempo e hoje foi a prova disso”, conclui o vereador. O presidente da AIP, Rui Soares, refere que “Aristides de Sousa Mendes é ainda uma figura desconhecida de muitos” e, por isso, a associação decidiu levar a cabo esta iniciativa. “Resolvemos trazê-lo, recordando-o, até Tavira, de acordo com a Câmara, sempre nesta parceria, no sentido de que as pessoas aqui presentes possam transmitir aos mais jovens o exemplo de coragem e de abnegação, com prejuízo da sua própria vida”.

A história  Aristides de Sousa Mendes contrariando as instruções expressas de Salazar que proibia a concessão de vistos a quaisquer refugiados judeus, exilados políticos e cidadãos provenientes de países do Leste, pôs a sua carreira e o sustento da sua família em risco. Com efeito, na manhã de 17 de Junho de 1940, abriu as portas do consulado em Bordéus e fez saber que Portugal concedia vistos a todos aqueles que os solicitassem. Alvo de processo disciplinar, foi expulso da carreira diplomática e vítima de perseguição por parte do poder.

 Rio Gilão foi cenário para exercício de combate à poluição

Um derrame acidental de hidrocarbonetos no Rio Gilão, Tavira, devido à colisão entre dois navios foi o cenário para um exercício de combate à poluição que a Autoridade Marítima do Sul promoveu na passada quinta-feira, dia 17. O exercício “Gilão2011” visou treinar a capacidade de resposta das autoridades a incidentes como a poluição por hidrocarbonetos, situação que há dois anos aconteceu com embarcações de pequeno porte no rio Guadiana e na marina de Olhão. Exercício envolveu 50 elementos Em declarações à

Lusa, o comandante da Zona Marítima do Sul, Marques Ferreira, referiu que o exercício envolveu cerca de 50 elementos das equipas de intervenção do Departamento Marítimo do Sul e da Capitania do Porto de Tavira.

Após a hipotética colisão entre os navios, que navegavam em direcções opostas, uma das embarcações fica desgovernada e encalhou numa enseada junto a um hotel, derramando hidrocarbonetos que se espalham pela Ria Formosa. Para minimizar os danos ambientais naquele ecossistema, as acções de combate ao derrame desenvolveram-se em três pontos: no local onde encalhou a embarcação, junto à praia, numa zona de rochas e numa zona próxima de viveiros de ostras. O exercício decorreu entre as 9 e as 12 horas na foz do Rio Gilão, na zona de Quatro Águas, em Tavira. Representantes do Governo Civil, da Câmara de Tavira e da Universidade do Algarve, entre outros, participaram no exercício como observadores. Marta Duarte

Fim de uma saga

Museu Islâmico abre em Abril O Museu Islâmico de Tavira

vai abrir em Abril, após mais de uma década de espera, e em breve vai ser lançado também concurso para a musealização de uma muralha fenícia do século VIII antes de Cristo. Numa entrevista à Lusa, o

presidente da Câmara, Jorge Botelho, explicou que, quando assumiu a presidência do município, “o processo esperava visto do Tribunal de Contas” e “foi necessário arranjar dinheiro para finalizar a obra”. MHC


24 de Fevereiro de 2011 |

9

TAVIRA

Loulé quer criar Banco do Tempo pág. 11

Tavirense apaixonado pelos barcos em miniatura

GERALDO DE JESUS

Um trabalho por amor à arte produz obras primorosas FERNANDO DE SOUSA , um tavirense que aos três anos rumou a Lisboa, mostrou recentemente, numa exposição com João Ribeiro, que esteve patente ao público, durante um mês, no Clube Recreativo de Tavira, todo o seu saber na arte de reproduzir, em miniatura, os mais diversos tipos de embarcações. Com cerca de seis anos, já Fernando Sousa, que mais

tarde seria litógrafo, dava vida a pequenos barcos, com o auxílio de um canivete. “Aproveitava a parte oca das palmeiras. Desde sempre, nas horas vagas, ia construindo barcos”. A opção pela criação de miniaturas mais fiéis às embarcações que andam no mar veio de um encontro com um elemento da Marinha. “Um certo dia, na Cruz Quebrada, passou por

mim um senhor da Marinha que me perguntou como me orientava para fazer os barcos, ao que eu respondi que os fazia pela minha ideia. Ele respondeu que no Museu da Marinha havia planos feitos à escala”. Daí a comprar um plano foi um passo. O membro da Marinha que o aconselhou a recorrer aos planos elogiou a escolha, referindo que o barPUB

CÂMARA MUNICIPAL DE TAVIRA EDITAL Nº 10 / 2011

 Fernando de Sousa faz sobretudo miniaturas de barcos da costa algarvia co era difícil de fazer, tendo pedido para ver o resultado final, que mereceu os seus elogios. “Foi o primeiro barco feiro a sério”, refere Fernando Sousa, que, desde aí, nunca mais parou. As suas produções são essencialmente barcos da costa do Algarve, ligados à pesca do atum, e do rio Tejo. “São cópias das embarcações fei-

tas à escala. Temos um plano geométrico para se poder fazer as cavernas, as rodas de proa, os cadastros, velas, tal se faz a embarcação no estaleiro, feitas em madeira que apanho e que se pode trabalhar, tola, mogno e pinho”, explica. O amor à arte da miniatura é o seu grande “motor”. Não vende as suas embarcações.

“Por exemplo, a Muleta do Seixal, foi avaliada pela Museu da Marinha em dois mil e cem euros. Não vendi. O principal é ocupar o meu tempo livre. Quando os vejo concluídos é uma alegria”. “Um barco como a Muleta do Seixal leva oito meses de trabalho, a trabalhar quatro ou cinco horas por dia. “Não uso colas, é tudo pregado”.

Jorge Manuel do Nascimento Botelho, Presidente da Câmara Municipal de Tavira TORNA PÚBLICO, que em reunião de Câmara Municipal, realizada no dia 16 de Fevereiro de 2011, foram tomadas as seguintes deliberações: 1. Aprovada por maioria a proposta número 23/2011/CM, referente à 2ª. alteração às Grandes Opções do Plano e 3ª. alteração ao Orçamento; 2. Aprovado por unanimidade proposta número 24/2011/CM, referente à atribuição de apoios a várias entidades; 3. Aprovada por unanimidade a proposta número 25/2011/CM, referente ao apoio à APCC ao abrigo do RMAAD - organização do 22º Corta-Mato Nacional das Amendoeiras em Flor para Deficientes; 4. Aprovada por unanimidade a proposta número 26/2011/CM, referente à atribuição de subsídio em espécie ao Clube de Recreio e Desporto Santaluziense; 5. Aprovada por unanimidade a proposta número 27/2011/CM, referente à atribuição de subsídio em espécie à Ordem Terceira da Nossa Senhora do Monte do Carmo; 6. Aprovada por unanimidade a proposta número 28/2011/CM, referente à contribuição para os G.A.F. – Gabinetes de Apoio às famílias – Cabanas e Santa Luzia; 7. Aprovada por unanimidade a proposta número 29/2011/CM, referente à abertura de procedimentos concursais; 8. Aprovada por unanimidade a proposta número 30/2011/CM, referente ao Programa Leonardo Da Vinci - Projecto Balsa da Europa - Pagamento de Bolsas - Ratificação do Despacho n.º 18/2011; 9. Aprovada por unanimidade a proposta número 31/2011/CM, referente ao protocolo de Cooperação entre o Município de Tavira e a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género; 10. Aprovada por maioria a proposta número 32/2011/CM, referente ao fornecimento de refeições escolares ao abrigo do Acordo Quadro nº AQ15 – RC da ANCP - Agência Nacional de Compras Públicas (Refeições Confeccionadas/Lote 5); 11. Aprovada por unanimidade a proposta número 33/2011/CM, referente à aquisição de serviços Premier Microsoft - Autorização para a CIAMAL representar o município neste procedimento 12. Aprovada por unanimidade a proposta número 34/2011/CM, referente à E03/11/CP- Empreitada de Reabilitação e Recuperação do Edifício da Antiga Segurança Social - Repartição de encargos; 13. Aprovada por unanimidade a proposta número 35/2011/CM, referente ao acordo de Cooperação para Gestão de Espaços Verdes e Respectivos Equipamentos da Urbanização “Lux Tavira Residence” Propriedade de Entreposto Gestão Imobiliária, Lda.; 14. Aprovada por unanimidade a proposta número 36/2011/CM, referente à alteração ao Regulamento Municipal de Taxas - Artigo 9.º; 15. Aprovada por unanimidade a proposta número 37/2011/CM, referente ao regulamento sobre a Organização e Funcionamento do Mercado Municipal de Tavira - Alteração artigo 21.; 16. Aprovada por unanimidade a proposta número 38/2011/CM, referente ao projecto de Regulamento do Arquivo Municipal de Tavira - Versão Final; 17. Aprovada por unanimidade a proposta número 39/2011/CM, referente ao regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Tavira – Alteração; 18. Aprovada por unanimidade a proposta número 40/2011/CM, referente ao parecer prévio para a abertura de procedimento com vista à celebração de contratos de prestação de serviços - DUPOM - Estudo de reconhecimento geológico/ geotécnico para caracterização do terreno para construção de 14 apoios de pesca; 19. Aprovada por unanimidade a proposta número 41/2011/CM, referente ao parecer prévio para a celebração de contratos de prestação de serviços - Departamento de Cultura Património e Turismo; 20. Aprovada por unanimidade a proposta número 42/2011/CM, referente ao parecer prévio para celebração de contrato de prestação de serviços de Avaliação Psicológica - Departamento Administrativo e Financeiro; 21. Aprovada por unanimidade a proposta número 43/2011/CM, referente ao parecer prévio para a celebração de contratos de prestações de serviços - Departamento de Desporto, Ambiente, Mobilidade e Equipamentos; 22. Aprovada por unanimidade a proposta número 44/2011/CM, referente à inserção no domínio público da parcela de terreno sita na Rua Joaquim Soares, freguesia de Santa Luzia; Para constar e produzir efeitos legais se publica o presente Edital e outros de igual teor que vão ser afixados nos lugares de costume. Paços do Concelho, 16 de Fevereiro do ano 2011 O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL, Jorge Manuel Nascimento Botelho (POSTAL do ALGARVE, nº 1022, de 24 de Fevereiro de 2011)

CIDADES AMIGAS DAS PESSOAS IDOSAS

Tavira procura boas práticas no apoio a seniores O MUNICÍPIO de Tavira aderiu

ao projecto “cIDADES Amigas das Pessoas Idosas” da Organização Mundial de Saúde (OMS), do qual fazem parte, a nível nacional, 83 câmaras, 14 instituições do ensino superior e dezenas de outras organizações que actuam, directamente, junto da população sénior. A adesão a este programa visa identificar os aspectos positivos e os obstáculos sentidos em oito áreas estratégicas, nomeadamen-

te, prédios públicos e espaços abertos, transporte, habitação, participação social, respeito e inclusão social, participação cívica e emprego, comunicação e informação e apoio comunitário e serviços de saúde. Desta forma, a autarquia vai proceder à aplicação de questionários que visam promover a avaliação do desempenho do município nessas áreas. A Divisão de Acção Social da Câmara de Tavira coordena a

implementação deste projecto, que conta com o apoio da Unidade de Saúde Pública do Sotavento/ARS Algarve, bem como, de todas as instituições do município que trabalham na área do envelhecimento. Em Portugal, o Projecto cIDADES é promovido pela Associação VIDA, é co-financiado pela Direcção Geral da Saúde e pela Fundação Calouste Gulbenkian, decorrendo até Dezembro deste ano. PUB


10

| 24 de Fevereiro de 2011

OLHÃO

Alta cozinha volta ao Mercado de São Brás pág. 12

Olhão promove-se na Bolsa de Turismo de Lisboa

QUELFES E PECHÃO

Bispo do Algarve em visita pastoral D.R.

Concelho marca novamente presença no maior evento nacional do sector D.R.

O MUNICÍPIO DE OLHÃO anun-

ciou, em comunicado dirigido às redacções, a participação na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), que este ano decorre entre os dias 23 e 27 de Fevereiro no Parque das Nações, à semelhança do que tem acontecido em anos anteriores. Nesta 23ª edição, à semelhança do ano anterior, a Câmara de Olhão ocupará uma posição no Espaço Algarve onde pretende divulgar as novidades e atracções do concelho, nomeadamente a nova unidade hoteleira de cinco estrelas e o Porto de Recreio, entre outras infra-estruturas. A promoção turística do destino naquele que é o maior certame do sector hoteleiro realizado em Portugal será o principal objectivo da autarquia, uma vez que a BTL acolhe todos os anos dezenas de milhar de visitantes.

APOSTA NA PROMOÇÃO Para o autarca da cidade cubista, Francisco Leal, “o nosso concelho

 D. Manuel Neto Quintas faz visita pastoral à Paroquia de Quelfes

 Olhão dá a conhecer as suas variadas ofertas turísticas está a crescer de forma sustentada e apostamos cada vez mais na promoção de um destino de qualidade que os visitantes devem e terão, com certeza, muito gosto em conhecer”. “A participação na BTL é um dos momentos importantes para a divulgação de Olhão, ao qual não poderíamos faltar”,

destaca o edil. Olhão, que cada vez se assume mais como um concelho de turismo de qualidade, tem uma excelente oportunidade para mostrar as variadas ofertas que os turistas têm ao dispor num local idílico banhado pela Ria Formosa, com grande sucesso a nível gastronómico PUB

– peixe e mariscos –, cultural e histórico, refere a autarquia. Conhecido pelo Festival do Marisco, que há 25 anos promove o concelho a nível nacional, Olhão quer dar-se a mostrar a todo o país e alémfronteiras, sendo a BTL um dos locais privilegiados para este tipo de promoção.

O BISPO DO ALGARVE iniciou no passado sábado a visita pastoral a Quelfes e Pechão que se prolonga até ao próximo domingo. A primeira “paragem” da visita foi um encontro com os jovens de Quelfes e com o agrupamento local do Corpo Nacional de Escutas. Manuel Quintas foi acolhido no adro da Igreja de Pechão, no domingo, pelas 10.15 horas, e na Igreja de Pechão, pelas11.45 horas, seguindo-se nas duas paróquias a celebração da eucaristia. Do programa da visita pastoral consta a visita do prelado a doentes, creches e infantários, escolas e colégios, centros sociais e de saúde, Misericórdia e outras instituições, lares de idosos e centros de dia, Junta de Freguesia e sua

delegação, grupos e unidades fabris, com destaque para a Fábrica da Conserveira do Sul e a Nova Fabrica das Pescarias do Algarve. A deslocação inclui ainda encontros com conselhos pastorais e económicos paroquiais, agentes litúrgicos e catequistas, pais das crianças da catequese, jovens e movimentos. Esta será a quarta visita pastoral deste ano (2010-2011) de Manuel Quintas, depois das visitas já realizadas à Fuseta e Moncarapacho (5 a 13 de Fevereiro), a Olhão e à Culatra (3 a 10 de Outubro) e a Sagres, Raposeira e Vila do Bispo (17 a 24 de Outubro). O bispo do Algarve vai visitar ainda este ano as paróquias de Santa Catarina da Fonte do Bispo (20 a 27 de Março) e Loulé (3 a 17 de Abril). PUB


24 de Fevereiro de 2011  |   11

Pintura

Museu do Trajo de São Brás

Roland Isidro expõe no Zem Arte O Zem Arte – Armazém de Arte, em São Brás de Alportel, apresenta até ao próximo dia 2 de Março uma exposição de pintura de Roland Isidro. Aqui, nas grandes telas coloridas como ícones vul-

d.r.

São Brás revive música barroca O Museu do Trajo, em São Brás de Alportel, assiste a partir das 20.30 horas do próximo domingo, a um concerto de música barroca com Teresa Matias, em flauta de bísel, e Helder de

neráveis de uma existência profundamente sentida, há modernidade, sensualidade e sofrimento, sendo possível escutar o movimento dos olhos e a voz da pintura de Roland Isidro.

Sousa, em cravo. Este concerto único de música barroca intitulado “Pérola do Atlântico”, propõe uma viagem musical pela Europa ocidental utilizando cópias dos instrumentos originais.

são brás loulé

Praias de Albufeira ganham areia para o Verão pág. 13

Loulé quer criar Banco do Tempo Iniciativa já existe em Quarteira e foi apresentada na sede do concelho Em Portugal há mais de

mil voluntários inscritos nos cerca de 30 Bancos do Tempo activos, um movimento internacional que procura construir uma cultura de solidariedade e promover o sentido de comunidade. No caso do Algarve, há apenas uma instituição com esta especificidade, em Quarteira, em que o tempo doado por determinado serviço é a moeda de troca. Um Banco do Tempo, em que se pode “comprar” uma companhia para o cinema e “pagar” com uma manicura francesa ou o transporte para o médico, serviços solidários que se pretende também desenvolver em Loulé. No sábado, em Loulé, foi apresentada a filosofia dos Bancos do Tempo, porque a autarquia tem intenções de criar um Banco do Tempo no

d.r.

seu concelho. “Sei que a Câmara de Loulé está interessada na criação de uma agência do Banco do Tempo em Loulé e no sábado demos a conhecer o Banco do Tempo, falando das experiências das agências do Banco do Tempo de Quarteira e da agência do Banco do Tempo de Évora, no Alentejo”, disse à Lusa Gilberta Alambre, uma das coordenadoras e pioneiras do Banco do Tempo de Quarteira, criado em 2003. Segundo Gilberta Alambre, o objectivo do Banco do Tempo é tentar repor, nesta sociedade mecanizada, as relações de proximidade de vizinhança, onde as pessoas troquem serviços.

Como funciona “Funciona

exactamente como um sistema bancário, há cheques e há uma conta corrente”, explica, adiantando que os interessados em

Há uma base de dados em que se registam os serviços doados e que podem ir desde a disponibilidade para servir de dama de companhia para uma ida ao cinema, fazer uma bainha num vestido, passar roupa a ferro, tratar um texto no computador ou servir de motorista para uma consulta médica.

Banco conta com mais mulheres Serviços de bricolage,

 Manicure é um dos serviços do Banco do Tempo participar inscrevem-se e na altura da inscrição respondem a uma entrevista a dizer quais os

serviços que estão disponíveis para trocar e quais os que querem receber.

manicure, costura e companhia para passeios são os mais requisitados no Banco do Tempo de Quarteira, em que há 85 “trabalhadores”, maioritariamente pessoas entre os 50 e os 80 anos de idade e do sexo feminino. Há 68 mulheres e 17 homens. As pessoas se estiverem disponíveis dão o serviço e depois do trabalho acordam o pagamento em horas (tempo). A pessoa que quis o servi-

ço emite uma espécie de cheque (um impresso) em que é descrito a quantidade de tempo dispendido e registado na base de dados. Não há troca directa, ou seja, a pessoa “A” que deu um serviço à pessoa “B” não tem que dar um serviço ao “B”, pode simplesmente dar ao “C”. A apresentação pública do projecto Banco do Tempo, que teve lugar na Biblioteca de Loulé, serviu para “promover o sentido de comunidade, o encontro de pessoas que convivem nos mesmos espaços, a colaboração entre gerações e a construção de relações sociais mais humanas”, conta Gilberta Alambre. Na cerimónia participaram as coordenadoras da agência do Banco do Tempo de Quarteira e da agência do Banco CCM do Tempo de Évora.

Amigos recordam percurso humano e profissional

Homenagem ao jornalista Marcelino Viegas Amigos do jornalista Marce-

lino Viegas vão homenageá-lo no próximo dia 12 de Março, no Salão de Festas Guerreiro, em São Brás de Alportel, no sítio do Bengado, a partir da 20 horas, num jantar que se constitui como “um grande momento de reconhecimento e afectos para uma das maiores referências do jornalismo algarvio”. Segundo os promotores da iniciativa, Marcelino Viegas “tem sido ao logo de toda a sua vida um jornalista de elevada craveira, pautando a sua intervenção (escrita e falada) pelo rigor, qualidade e responsabilidade”.

Pela sua escrita e voz passaram os maiores momentos do desporto algarvio, na última metade do século passado e nos primórdios deste século. Ao longo da sua carreira, Marcelino Viegas rubricou páginas de grande brilhantismo, sobretudo no Jornal A Bola, Jornal do Algarve, Barlavento e Avezinha e mais recentemente no Algarve Press e Notícias de São Brás Os promotores apelam à participação no evento, salientando que “é a força deste enorme trabalho realizado por Marcelino Viegas, a atravessar de momento alguns proble-

mas de saúde, que contribuiu decisivamente para o conhecimento e promoção do desporto, da comunidade em geral e do próprio Algarve, que nos permite dizer que contamos com a vossa presença neste momento de justo e nobre reconhecimento e de homenagem a Marcelino Viegas”. A Comissão de Honra do evento inclui a governadora civil de Faro, Isilda Gomes, os presidentes da Câmara de São Brás de Alportel e Faro, António Eusébio e Macário Correia, respectivamente, Carlos Alves Caetano, presidente da Associação de

Futebol do Algarve, os directores dos jornais A Bola, A Avezinha, O Barlavento, Jornal do Algarve e Notícias de São Brás, Vítor Serpa, Arménio Aleluia Martins, Hélder Nunes, Fernando Reis e Joaquim Dias, respectivamente, o dirigente desportivo José Manuel Pratas e o jornalista João Leal. As inscrições, devem ser endereçadas até 9 de Março, para Neto Gomes, através do telemóvel 912 205 648 ou para o endereço electrónico otensemog@sapo.pt. O preço de participação é de 15 euros por pessoa.

d.r.

 Carlos Caetano confirmado na homenagem


12    |  24 de Fevereiro de 2011

Cine-Teatro Louletano

Quarteira

“Um Outro País” revisita 25 de Abril O Cine-Teatro Louletano apresenta, às 18 horas do próximo domingo, o filme “Um Outro País”, realizado por Sérgio Trefaut. Dezenas de cineastas, fotógrafos e jornalistas, vindos dos quatro cantos do

d.r.

O Pólo de Quarteira da Biblioteca Municipal de Loulé conta, desde o início do corrente mês, com um novo Espaço Multimedia. Este novo serviço localiza-se na antiga delegação da Câmara de Loulé. Virado

planeta, viram-se envolvidos na Revolução dos Cravos, e possuem arquivos preciosos. Numa série de entrevistas a estes viajantes, confronta-se o entusiasmo antigo com o olhar contemporâneo.

são brás

ı

Espaço Multimedia oferece novos serviços

loulé

para as novas tecnologias, este espaço integra dez computadores com ligação à internet, digitalizador, impressora, espaço de visualização de vídeos, entre outras valêcias na área das novas tecnologias.

Monchique convida a provar enchidos da serra pág. 14

Alta cozinha volta ao Mercado de São Brás

Exercícios e palestras alertam contra riscos

Feira do Chocolate promove delícias em Loulé d.r.

Loulé comemora Dia Internacional da Protecção Civil d.r.

Segunda edição garante sabores gourmet com produtos locais d.r.

 Os produtos da região vão estar em destaque na demonstração Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

Na manhã do próximo sábado, 26 de Fevereiro, o Mer-

cado Municipal de São Brás de Alportel prepara-se para se deixar invadir pelos mistérios da alquimia dos sabores, avança a autarquia em nota de imprensa que divulga mais uma das muitas iniciativas que a Câmara são-brasense tem levado a cabo naquele espaço da vila recentemente renovado. A proposta é a de conhecer melhor a cozinha de fusão, durante a 2ª Demonstração Gastronómica no espaço de animação do Mercado Municipal, que conta com a participação do chef executivo Valdemar Guerreiro, um viajante pelos sabores do mundo, que acredita que “só se conhece verdadeiramente a cultura de um povo pela sua gastronomia!”

As demonstrações gastronómicas do Mercado Municipal de São Brás de Alportel têm lugar durante as manhãs de sábado, entre as 10.30 e as 12 horas, momento em que o mercado tem maior afluência de visitantes e têm provado ser uma aposta conseguida da Câmara local, que convida à descoberta das propostas que os chefs de cozinha criam a partir dos saudáveis produtos do próprio mercado.

Sabores irresistÍveis “Quan-

do a milenar alimentação se junta à arte gastronómica o resultado só poderia ser irresistível”, afirmou ao POSTAL a responsável pela dinamização do espaço, a vereadora Marlene Guerreiro, que aponta as iniciativas de dinamização da infra-estrutura como uma das formas de

dar uma nova centralidade a São Brás e de criar mais-valias para o comércio local no que à procura diz respeito. “São iniciativas que atraem visitantes, o que para as actividades económicas do mercado e da sua envolvente, bem como para a totalidade da vila são um importante impulso que importa promover, ao mesmo tempo que se acarinham os produtores locais e se formam consciências do ponto de vista dos hábitos de alimentação saudáveis com recurso a produtos locais e da época”, diz a vereadora Esta é uma iniciativa do Município de São Brás de Alportel, com a colaboração do Gabinete de Nutrição da Administração Regional do Algarve e do Curso CEF Cozinha do Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas.

 O chocolate é rei no Mercado de Loulé, até ao próximo sábado, das 10 às 19.30 horas, na primeira edição da Feira do Chocolate de Loulé. Diversos stands com as mais variadas iguarias em que o chocolate é o principal ingrediente - dos bolos aos bombons, passando pelas cascatas, fondues ou pelas bebidas quentes - são o atractivo de um certame em que se pretende promover produtos locais, regionais e nacionais, com o objectivo de divulgar as propriedades nutritivas do chocolate, a sua versatilidade culinária e a sua potencialidade turística.

Rotários de Almancil apoiam escoteiros  O Rotary Clube de Almancil apoiou o grupo em formação daquela vila, da Associação de Escoteiros de Portugal (AEP), com a oferta de dez tendas de campismo, sete fogões de bico individual e um fogão de bico duplo com respectivas garrafas de gás, no valor total de mil euros. O grupo começou a sua formação em Setembro de 2010 e é o primeiro grupo escotista em Almancil que está aberto a todos, contando com cerca de 24 jovens.

 A importância dos cães de busca e salvamento é tema de palestra

No âmbito do Ano Internacional do Voluntariado e inserido nas comemorações do Dia Internacional da Protecção Civil, o Serviço Municipal de Protecção Civil de Loulé leva a cabo um programa de actividades que tem em vista sensibilizar a comunidade para o tema. Na próxima terça-feira, dia 1 de Março, data em que se assinala a efeméride, vai estar patente ao público, na Avenida José da Costa Mealha, um stand onde será desenvolvida uma acção de divulgação sobre esta matéria, com o acompanhamento de técnicos da autarquia. Segue-se um simulacro no Cine-Teatro Louletano, que irá incidir num exercício de evacuação do edifício, na sequência de um incêndio. Nesta operação, que terá o envolvimento dos Bombeiros Municipais, GNR e outras forças ligadas à Protecção Civil, irão participar alunos das escolas que terão a oportunidade de acompanhar o processo perante uma situação de catástrofe. Mas o programa das co-

memorações estende-se para além do dia 1, e inclui também a realização das “I Jornadas Internacionais de Busca e Salvamento de Loulé”, de 11 a 13 de Março. Trata-se de uma organização conjunta entre a Câmara de Loulé e a Equipa Canina de Resgate do Algarve, prevendo-se a participação de várias equipas de busca e salvamento caninas das forças de segurança e voluntárias, portuguesas e espanholas. No dia 11, as Jornadas iniciam-se com a palestra “A Importância dos Cães de Busca e Salvamento em Catástrofes”, na Biblioteca Municipal de Loulé, pelas 21 horas. No dia 12, serão desenvolvidos trabalhos das equipas de resgate, numa aldeia abandonada do interior do concelho, a Rocha Amarela, na freguesia de Alte, entre as 8 e as 0 horas. No dia 13, o programa de actividades encerra com um simulacro de desmoronamento de terras, agendado para as 11 horas, na Pedreira BETADOT (Barra Brita), localizada em Matos da Picota.


24 de Fevereiro de 2011  |   13

População diz que há excesso de zelo da GNR

Habitantes de Albufeira protestam contra “caça” à multa da GNR Um grupo de habitantes de

Albufeira concentrou-se na terça-feira da passada semana frente à autarquia para protestar contra o alegado excesso de zelo dos militares da GNR que patrulham o concelho, disse à

Lusa o presidente da Câmara, Desidério Silva. Os manifestantes entregaram ao autarca um documento onde expressam o seu descontentamento em relação à atitude da GNR, força policial que

dizem estar mais vocacionada para passar multas do que para combater o crime. Desidério Silva referiu à Lusa já ter conhecimento da situação devido às queixas que lhe têm chegado por parte dos habitan-

Cross das Amendoeiras em Flor volta à pista d.r.

A conferência de imprensa

de apresentação do programa do 34º Cross Internacional das Amendoeiras em Flor decorreu na passada quinta-feira, anunciando a passagem pela Pista de Cross das Açoteias de cerca de 2.500 atletas. A mais antiga prova de atletismo realizada no país inclui um programa de dois dias de competições, a decorrer nos dias 2 e 6 de Março, e para o presidente da autarquia, Desidério Silva, este evento constitui “uma das mais sérias apostas da autarquia a nível do fomento da prática desportiva no concelho e do desenvolvimento da sua marca turística”. O director regional do IDP – Instituto de Desporto de Portugal, Joaquim Duarte, agradeceu o facto de Desidério Silva continuar a promover a modalidade e não deixar morrer a mais antiga prova de atletismo do país. Joaquim Duarte destacou a importância do Cross das Amendoeiras no contexto do atletismo nacional e na projecção da imagem do Algarve, já que “leva além-fronteiras a bandeira da região”. Paulo Castro, presidente da Associação de Atletismo do Algarve, elogiou as excelentes condições da Pista de Cross das Açoteias, “uma das melhores a nível mundial e das poucas de carácter permanente”. Quarta-feira, dia 2 de Março, a Pista das Açoteias recebe o Corta Mato Regional do Desporto Escolar, pelas 10 horas, e vai contar com mais de dois mil alunos. Às 14 horas, começa o 22.º Campeonato Nacional de Corta Mato para Deficientes, onde parti-

Rui Pereira. Segundo o presidente da Câmara de Albufeira, mais de um terço dos militares da GNR no concelho estão a desempenhar funções administrativas, o que já levou o autarca a expor a situação ao Ministério da AdmiMAD nistração Interna.

albufeira

Praia da Luz ganha prémio Praia + Acessível pág. 15

Desporto

tes, acrescentando que as pessoas estão “descontentes” com a actuação da GNR no concelho. “Ninguém pode colocar em causa o cumprimento da lei mas obviamente que devem existir prioridades”, frisou o au-

tarca, que tem vindo a reivindicar um reforço dos operacionais da GNR em Albufeira. Desidério Silva acrescentou que irá enviar o documento que recebeu da população ao Comando da GNR, Governo Civil de Faro e também ao ministro da Administração Interna,

Praias ganham areia para o Verão Areal vai crescer entre o Peneco e o Forte de São João d.r.

Os trabalhos de alimentação artificial da praia de Albu-

 A atleta Ana Dias cipam cerca de 150 atletas de todo o país. No domingo, dia 6, pelas 10 horas, arranca o 34º Cross das Amendoeiras em Flor, que este ano inclui o Campeonato Regional de Corta Mato de Juniores e Longo. Mais uma vez, a prova inclui alguns dos mais sonates nomes da modalidade. Em femininos, as portuguesas Dulce Félix e Ana Dias correm ladoa-lado com Aniko Kalovics, da Hungria, Eunice Jepkorir, do Quénia, e Fionnuala Britton, da Irlanda. Em masculinos marcam presença Rui Pedro Silva, Eduardo Mbengani e Youssef El Kalai a par de Kiprono Menjo, do Quénia, e Yuri Abramov e Sergey Lukin, da Rússia.

feira arrancaram na passada quarta-feira. Seiscentos mil metros cúbicos de areia dragada do mar vai reforçar os areais das praias do Peneco, dos Pescadores, do Inatel e do Forte de São João, respectivamente em 30 metros nos dois primeiros casos e em 50 nos dois últimos. Uma iniciativa que pretende proteger as arribas costeiras, algumas já intervencionadas quanto à respectiva consolidação, e fazer com que as praias abrangidas possam acolher os milhares de veraneantes estimados para a próxima época balnear e cuja empreitada está a cargo do Instituto da Água, com um orçamento de três milhões de euros. Durante a cerimónia de apresentação pública do início da obra, no passado sábado, o presidente da autarquia, Desidério Silva, referiu que “um dos grandes benefícios deste projecto é garantir a segurança das arribas e proporcionar a turistas e residentes melhores condições de utilização das zonas balneares”. O presidente da Assembleia Municipal, Carlos Silva e Sousa, destacou a importância do projecto para o turismo e economia regional, já que “vem valorizar o concelho e a região”. A empreitada, que vai extrair as areias do mar a profundidades de cerca de 20 metros, inclui ainda a construção de uma estrutura de retenção mergulhante na ex-

 Desidério Silva, presidente da Câmara de Albufeira, e o presidente do Instituto da Água, Orlando Borges tremidade nascente da enseada, com o objectivo de evitar que as correntes marítimas voltem a retirar a areia que

vai ser agora aí depositada. De acordo com o presidente do Instituto da Água, Orlando Borges, “a obra

estará terminada no dia 24 de Junho, evitando, assim, transtornos na época alta do turismo”.

PS/Algarve exige revisão do Plano do Ordenamento Costeiro de Albufeira  O PS/Algarve reivindicou na passada segunda-feira uma revisão urgente do Plano de Ordenamento da Orla Costeira Burgau–Vilamoura, no que respeita a Albufeira, para garantir acessibilidade em toda a frente urbana de mar e de praia. Os socialistas sustentam que a baía de Albufeira é uma das “baías mais emblemáticas do Algarve” e, por isso, reivindicam a revisão do POOC para permitir implementar “soluções de estacionamento e acessos à praia”,

bem como a “criação de percursos pedonais e pontos de vista e de estada em toda a frente de mar urbana”. “A revisão do Plano de Ordenamento da Orla Costeira, Burgau–Vilamoura (POOC), plano já com dez anos, é hoje uma necessidade imperiosa. Esta revisão é esperada em todo o Algarve, mas em Albufeira tem uma acuidade muito especial”, lê-se num comunicado do PS Algarve. Ao POSTAL o presidente da Câmara de Albufeira, Desidério Silva, afirmou que “a

súbita preocupação do PS/ Algarve com esta questão se trata de um faits divers”. “Antes de qualquer revisão do POOC, importante seria que as autoridades da administração central, nomeadamente do Governo socialista com poderes neste campo, desbloqueassem situações e procedimentos que no âmbito do actual plano permitiriam em parceria com a autarquia a resolução de alguns dos constrangimentos nesta matéria”, acrescenta o autarca.


14

| 24 de Fevereiro de 2011

LAGOA

WORKSHOP PARA PRINCIPIANTES

Ideias do Levante ensina danças orientais A IDEIAS DO LEVANTE - Associa-

ção Cultural de Lagoa, promove dia 20 de Março uma acção de formação de nível básico de dificuldade na área da dança oriental, dirigida pela professora Gabriela Sharifa.

D.R.

Programa aposta no envelhecimento positivo EM LAGOA o Programa Pró

A dança oriental junta o corpo à mente em uma só unidade e a formadora acrescenta que “nenhuma mulher ou homem deverá envergonharse em relação à sua idade ou peso”.

Bem, um programa-piloto da Associação Prevenir, avança a bom ritmo. O público-alvo são os idosos que frequentam os lares, centros de dia ou centros de con-

LAGOA SILVES MONCHIQUE

Pina quer voltar à presidência do Turismo do Algarve pág. 16

FOGOS FLORESTAIS

Silves recebe viatura para bombeiros D.R.

O SECRETÁRIO DE ESTADO da

Protecção Civil, Vasco Franco, presidiu na passada sexta-feira à cerimónia de assinatura do protocolo de cedência, seguido de entrega de um Veículo Florestal de Combate a Incêndios (VFCI) à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Silves, que teve lugar no quartel da corporação, na Rua Cruz da Palmeira, em Silves. Esta iniciativa, que contou também com a presença da governadora civil de Faro, Isilda Gomes, realiza-se no âmbito do procedimento de aquisição

vívio do concelho e o objectivo é um envelhecimento activo e bem sucedido e reduzir ou eliminar os estereótipos, que apresentam os idosos como frágeis, incapazes, doentes e pouco produtivos..

Monchique convida a provar enchidos da serra Feira já vai na 18ª edição e conta com Quim Barreiros como cabeça-de-cartaz D.R.

 Secretário de Estado entrega veículo de combate a incêndios de 95 Veículos Operacionais de Socorro e Protecção Civil lançado pela Autoridade Nacional de Protecção Civil para as Associações Humanitárias de Bombeiros, com financiamento QREN e investimento na componente

nacional através dos Governos Civis. Até este momento já foram entregues 13 veículos nos distritos de Beja, Braga, Castelo Branco, Leiria, Lisboa, Setúbal, Guarda, Leiria, Porto e Viana do Castelo.

PUB

Estudos mais baratos para trabalhadores da Câmara  A Câmara de Silves assinou um protocolo com o Instituto Superior D. Afonso III (INUAF), em Loulé, que estabelece a possibilidade de os funcionários da autarquia e seus familiares que frequentem cursos de licenciatura, pós-graduação, mestrado, ou doutoramento, obterem descontos nas propinas. Assim, desde que devidamente credenciados, os funcionários da Câmara de Silves ou seus familiares poderão ser beneficiários de reduções de preços, sendo que, caso frequentem um curso até quatro alunos, terão uma redução de 55% no valor de referência, tabelado, da propina por unidade de crédito; até oito alunos, haverá um desconto de 57,5% e mais de oito alunos garantirão um desconto de 60%.

 Quim Barreiros promete animar o certame

A VILA DE MONCHIQUE recebe,

no fim-de-semana dos próximos dias 5 e 6 de Março, a XVIII Feira dos Enchidos Tradicionais da Serra de Monchique, estando a inauguração oficial marcada para as 11 horas de sábado. O certame conta com cerca de 50 expositores, onde os visitantes podem experimentar o verdadeiro gosto da tradição através dos já reconhecidos enchidos, do excelente medronho e do mel da região, da singularidade do artesanato local, dos deliciosos doces e dos pratos típicos que enriquecem a gastronomia local tradicional, confeccionados à base

de carne de porco preto.

MÚSICA EM DESTAQUE Na edi-

ção deste ano, a animação musical vai ser uma constante, tendo no sábado o concerto com Quim Barreiros, às 21.30 horas; e no domingo, às 19 horas, o agrupamento 7 Saias. Durante os dois dias vão ocorrer acções de animação complementar com Farra Fanfarra. Sendo a singularidade da gastronomia monchiquense um factor de atracção para muitos visitantes, o evento vai ainda dinamizar uma Mostra Gastronómica à qual aderiram este ano os restaurantes

do concelho: “ Fonte dos Chorões”, “ Charrette”, “Palmeirinha dos Chorões”, “Teresinha”, “Jardim das Oliveiras”, “Luar da Fóia”, “Paraíso da Montanha” e “O Parque”. A Feira dos Enchidos Tradicionais é uma iniciativa promovida e organizada pela Câmara de Monchique, com o apoio da Direcção de Serviços Veterinários da Região do Algarve, Direcção Regional de Agricultura do Algarve, Associação dos Produtores de Enchidos de Monchique, Turismo do Algarve, Caixa Geral de Depósitos, Caixa de Crédito Agrícola do Algarve, Delta Cafés e Águas de Monchique.


24 de Fevereiro de 2011 |

LAGOS VILA DO BISPO ALJEZUR

Alemão Tony Martin venceu e convenceu pág. 17

Praia da Luz ganha prémio Praia + Acessível Praia de Lagos tem a melhor acessibilidade a pessoas de mobilidade reduzida D.R.

Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

As praias acessíveis no Algarve:  Albufeira Rocha Baixinha Nascente Rocha Baixinha Poente Barranco das Belharucas Salgados Manuel Lourenço Maria Luísa Galé Leste Galé Oeste Olhos de Água Oura Peneco Pescadores  Alcoutim Pego Fundo

A PRAIA DA LUZ foi distinguida

com o primeiro lugar no Prémio Praia + Acessível 2010. A entrega do prémio, constituído por equipamentos para aplicação nas praias, teve lugar na passada segunda-feira em Lisboa. A Praia da Luz é uma das quatro praias acessíveis do concelho de Lagos e integra o contingente de 41 praias com esta classificação existentes no Algarve na época balnear de 2010, de acordo com dados do Instituto Nacional para a Reabilitação (INR) a que o POSTAL teve acesso. O Prémio Praia + Acessível, relativo às acessibilidades em zonas balneares, é promovido pelo Instituto Nacional para a Reabilitação, o Instituto da Água e a Fundação Vodafone Portugal e pretende reconhecer a praia marítima ou fluvial que, durante cada época balnear, se venha a distinguir ao nível de boas práticas instituídas na área das acessibilidades. O prémio, patrocinado pela Fundação Vodafone Portugal, é atribuído por um júri nacional constituído por representantes do Instituto Na-

15

 Aljezur Monte Clérigo  Castro Marim Praia Verde Alagoa/Altura Cabeço (Retur)  Faro Faro-Mar Faro-ria  Lagoa Carvoeiro Senhora da Rocha

 Lagos Meia Praia Luz Porto de Mós Batata  Loulé Vilamoura Quarteira Vale de Lobo Garrão Poente  Olhão Fuseta Ria  Portimão Vau Rocha Alvor Nascente Alvor Poente  Silves Armação de Pêra Nascente  Tavira Barril  Vila do Bispo Salema  Vila Real Santo António Manta Rota Lota Monte Gordo Santo António

Saiba mais

 Prémio reconhece boas práticas instituídas nas zonas balneares na área das acessibilidades cional para a Reabilitação, do Instituto da Água, do Turismo de Portugal, do Instituto Socorros a Náufragos, da Associação Bandeira Azul da Europa e da Fundação Vodafone Portugal. Segundo o Regulamento do Concurso, todas as candidaturas foram avaliadas de acordo com alguns critérios, nome-

adamente estado das condições imperativas definidas para atribuição do galardão, incluindo o ordenamento do estacionamento automóvel, a sinalética, a facilidade no acesso pedonal, as passadeiras no areal, as instalações sanitárias e o posto de primeiros socorros e estado das condições facultativas, tais como,

os apoios para banho (cadeira anfíbia) e o acesso aos estabelecimentos fornecedores de bebidas e refeições, bem como a qualidade da informação disponibilizada. A Praia da Luz, em Lagos, foi a melhor pontuada e, por isso, ganhará novos equipamentos para aplicação nas praias.

O eixo de tracção permite um mais fácil transporte

Flutuadores tornam possível que a cadeira flutue apesar do peso do ocoupante

As rodas grandes facilitam o deslizamento da cadeira

TURISMO

Aljezur avança na implementação de circuito cultural e ambiental Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

FOI APROVADO na reunião de

parceiros, GAL Adere (Grupo de Acção Local para o Desenvolvimento do Sudoeste), no âmbito das candidaturas ao Programa de Desenvolvimento Regional (PRODER), o projecto apresentado pelo município de Aljezur, denominado “Circuito Cultural e Ambiental de Aljezur”.

Este projecto, que é candidato a fundos do PRODER, prevê a criação de um circuito que abrange a zona da Ribeira de Aljezur, zona da Cruz e a zona Histórica de Aljezur, tendo como parceiros a Entidade Regional de Turismo do Algarve, Direcção Regional da Cultura do Algarve, Direcção Regional da Educação, Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, Associa-

ção de Defesa do Património Histórico e Arqueológico de Aljezur e Associação Casas Brancas. O valor total da candidatura aprovada é de 162 mil e 879 euros, para a criação de um circuito que integrará as melhores ofertas do concelho nas áreas cultural/ patrimonial e ambiental. Um projecto que o autarca do concelho, José Amarelinho, afirmou ao POSTAL ser

“da maior importância para o desenvolvimento turístico do concelho, criando uma ferramenta à disposição de todos os visitantes para um melhor conhecimento de Aljezur”. O autarca prevê que o circuito entre em funcionamento imediatamente a seguir ao seu período de execução que se prevê estja concluído ainda durante o presente ano de 2011.

D.R.

 Projecto vai fomentar o desenvolvimento turístico do concelho


16

| 24 de Fevereiro de 2011

REGIÃO CONSULTÓRIO DO CONSUMIDOR DECO em 2010 e objectivos para 2011 “Agora que terminou 2010 que balanço faz a DECO desse ano?”

A DECO responde... Desde a sua criação que a DECO – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor tem vindo, ano após ano, a conseguir uma intervenção cada vez mais activa junto dos consumidores que procuram os seus serviços de apoio. Um intenso trabalho tem sido desenvolvido no sector da rotulagem, da publicidade e da segurança dos produtos, visando a correcção de situações lesivas dos direitos dos consumidores. Durante o ano de 2010, 369.767 consumidores procuraram os serviços da DECO, uns pedindo informações sobre os seus direitos, outros solicitando a intervenção da Associação na resolução de litígios com empresas de vários sectores. Ao longo deste último ano, a DECO constatou que os consumidores apesar de mais informados e esclarecidos, continuam a ser confrontados com o mesmo tipo de problemas. As telecomunicações, as relações de compra e venda, os serviços financeiros (Bancos e Seguros), a prestação de serviços e os serviços de interesse geral são os sectores mais reclamados. Para o ano de 2011, a DECO pretende desenvolver medidas que ajudem a colmatar os problemas mais comuns junto dos consumidores. Para isso a DECO reivindica: - A criação de um Regulamento de Qualidade de Serviço para a Internet; - A criação de um Regulamento tarifário para a água, com critérios uniformes; - O cumprimento da “lei das garantias”; - A redução dos custos de interesse geral na factura da electricidade; - Maior fiscalização da publicidade aos produtos e serviços bancários; - Fiscal ização adequada e maior intervenção do Banco de Portugal; - O alargamento das competências da ERSE a todo o sector do gás.

Fórum analisa efeitos das portagens pág. 18

Pina quer voltar à presidência do Turismo do Algarve Uma questão legal que pode tornar-se muito mais política do que qualquer outra coisa D.R.

Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

ANTÓNIO PINA, ex-presidente da Entidade Regional de Turismo do Algarve, quer regressar ao lugar para cumprir o mandato para que foi eleito e do qual saiu por questões relacionadas com a legalidade da sua situação no cargo, sendo que era titular de uma reforma antecipada do Estado. Em declarações ao POSTAL, Pina afirma que enviou ao presidente da Assembleia Geral (AG) da Entidade Regional de Turismo do Algarve (ERTA), Elidérico Viegas, uma carta a solicitar a convocação da AG para analisar o seu regresso ao cargo de presidente da ERTA. MUDANÇA DE QUADRO LEGAL Para o ex-presidente, eleito em 2008 e impedido legalmente de exercer as funções em 2009, “a situação que deu origem ao impedimento não existe actualmente em face das alterações à legislação”, que regula a ocupação de cargos públicos por titulares de reformas. “A lei foi alterada e, actualmente, é meu entendimento e do meu advogado que posso regressar ao cargo”, desde que não cumule a pensão e o vencimento, disse Pina ao POSTAL. Pina muniu-se para avançar para o regresso à ERTA de pareceres da Provedoria de Justiça, da Caixa Geral de Aposentações e da Procuradoria Geral da República e “acredita estar dentro da sua legitimidade e da legalidade”, acrescentando que “o que quero é cumprir o mandato para que fui eleito, algo que considero ser o meu dever”. O ex-presidente afirma que “a mesma AG que analisou o impedimento é a competente para analisar o novo quadro jurídico”. Pina acrescentou, quando questionado pelo POSTAL, que “a única questão possível nesta matéria, a meu ver, é

 Pina e a equipa que quer voltar a liderar que a ocupação de um cargo dependente de nomeação por quem seja aposentado antecipadamente, diz a lei, terá de ser por proposta do ministro”, mas diz o ex-presidente, “este artigo aplica-se a cargos de nomeação e o meu é eleito”, desabafando, “espero que não se deitem as eleições para o lixo... isso seria outro tipo de democracia”.

OS PROTAGONISTAS Pina afirmou ainda ao POSTAL que a regressar está disposto a trabalhar com todos os que integravam a sua equipa, o que inclui o actual presidente da ERTA, Nuno Aires. “Isto não é uma guerra de ninguém contra ninguém, nem uma batalha corpo-a-corpo”, faz questão de deixar claro. Nuno Aires, que Pina diz ter sido “o primeiro a saber das suas intenções de regresso, há um ano”, comu-

nicadas pelo próprio “num almoço em Olhão”, nega o conhecimento. Ao POSTAL, Nuno Aires diz ter sabido da intenção de Pina, “apenas pela comunicação social”, o que “lamenta”. O actual presidente da ERTA não comenta pormenores da situação actual, que diz “serem da competência da AG”, salvaguardando que a sua intenção é a de lutar sempre, “pela estabilidade da instituição”. Quanto aos bons resultados obtidos durante a sua presidência, em especial durante a época de crise que atravessamos e tendo em conta as respectivas condicionantes, Nuno Aires diz que “é o resultado do esforço dos operadores do sector e de todos os intervenientes na área do turismo”, afirmando que “não é a mim que me compete fazer o julgamento da minha acção enquanto presidente da ERTA”.

A SEGUIR Quanto ao que se segue, Elidérico Viegas, que diz já ter falado com Pina, afirma que ainda não recebeu a carta do ex-presidente e que quando tal se verificar marcará, “como é da minha competência e dever”, uma AG para analisar a questão. Para Elidérico a questão deverá ser resolvida, “com recurso a um amplo consenso”, o mesmo que “se atingiu a propósito do impedimento”. A não ser possível, a questão resumir-se-á, “aos termos estritamente legais”. Pina diz que os partidos, nomeadamente PS e PSD, se devem abster de influenciar o processo, “tal como fizeram a propósito do impedimento”, mas agora como então a ERTA é um órgão colegial que coliga as mais variadas tendências político-partidárias e evitar os movimentos é acreditar num cenário quase impossível.

CRISE

PSD pede intervenção urgente contra desemprego O LÍDER DO PSD do Algarve defendeu que o Governo deve pôr em prática um plano de emergência de combate ao desemprego. A Comissão Política Distrital do PSD/Algarve apresentou, na passada sexta-feira, uma retrospectiva da evolução do desemprego na região, desde 1991 até à actualidade, pedindo ao Governo que intervenha com urgência. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de desemprego no Algarve atingiu os 14,8% no quarto trimestre de 2010, um valor acima da média nacional. “Deve ser criada uma agenda para o desenvolvimento à semelhança do que Governos passados fizeram para a península de Setúbal e região de Vale do Ave quando estes territórios estavam a atravessar crises profundas”, afirmou Luís Gomes à Lusa. De acordo com o líder do PSD/Algarve, o Governo devia lançar “medidas urgentes” de ajuda ao Algarve e colocar os “órgãos concentrados do Estado na região” a trabalhar para a criação de emprego. O PSD/Algarve defende ainda a reposição na região de medidas como as Iniciativas Locais de Emprego (ILE) e o Apoio à Contratação, que desapareceram no final de 2009 e que até essa data resultaram em criação de emprego na região. De acordo com os social-democratas, o mês de 2010 com menos desemprego no Algarve foi Agosto mas, mesmo assim, o número de desempregados inscritos foi 22,2% superior ao de Dezembro de 2008, mês com maior desemprego nesse ano. “Desde Julho o país regrediu 1,1% no desemprego mas no Algarve aumentou 33%”, referem, acrescentando que em valores absolutos enquanto Portugal diminuía os desempregados em 6.227, o Algarve aumentava-os em 7.060. MARTA DUARTE


24 de Fevereiro de 2011 |

17

REGIÃO

Alemão Tony Martin venceu e convenceu

MELANIE MAP’S

37ª Volta do Algarve contou com Alberto Contador que ficou em quatro O CICLISTA ALEMÃO Tony Mar-

tin (HTC) ganhou no passado domingo a 37ª Volta ao Algarve, após vencer o contrarrelógio de 17,2 quilómetros entre Lagoa e Portimão, que compunha a quinta e última etapa da prova. Martin concluiu o percurso em 20 minutos e 532 segundos, à média de 49,417 quilómetros por hora, enquanto o espanhol Alberto Contador (SaxoBank), triplo vencedor da Volta à França, não conseguiu terminar o “crono” nos 15 primeiros e caiu de segundo para quarto da classificação geral. O melhor português foi Tia-

go Machado (RadioShack), que obteve o terceiro registo do dia e terminou a Volta ao Algarve no sexto lugar. A volta arrancou na quarta-feira, tendo a vitória na primeira etapa, 167,5 quilómetros a ligar o Estádio do Algarve a Albufeira, cabido ao belga Philippe Gilbert (Omega), que completou o percurso em quatro horas, 36 minutos e 36 segundos. Quinta-feira cumpriu-se a segunda etapa. A vitória discutiu-se ao sprint, com a vitória para o alemão John Degenkold (HTC), que ainda assim não conseguiu “destronar”o líder.

Na sexta-feira, cumpriu-se a terceira etapa, 192,2 quilómetros. Na corrida entre Tavira e o Alto do Malhão, no interior de Loulé, a vitória foi para o britânico Stephen Cummings (Sky), numa façanha que surpreendeu o próprio. O “rolador” de 29 anos, vice-campeão olímpico em Atenas2004 e do Mundo em 2005 na especialidade de perseguição por equipas em pista, acompanhou os “tubarões” na serra algarvia e comemorou depois o seu “maior triunfo da carreira”, numa tirada iniciada quatro horas, 56 minutos e 16 segundos antes. Na quarta etapa, disputada

no sábado, 167,3 quilómetros entre Albufeira e Tavira, a vitória voltou a falar alemão, com Andre Greipel, um ano após triunfar em Lagos, a alcançar o seu primeiro triunfo de 2011, conquistando ao “sprint” a penúltima etapa. A vitória final acabaria por ser averbada pelo seu compatriota Tony Martin. Para a história de mais esta edição da “Algarvia” acaba por ficar a relativamente modesta participação do favorito Alberto Contador, ao não conseguir ir além do quarto lugar na geral. O espanhol, três vezes vencedor da Volta à França, que conseguiu inscrever-se “no

 O espanhol Alberto Contador último segundo”, após ter sido ilibado de um alegado caso de doping que o obrigou a alguns

meses de inactividade acusou certamente o desgaste de todo o processo.

PUB

PUB

Serviço de Finanças de TAVIRA-1139

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS DIRECÇÃO GERAL DOS IMPOSTOS - DGCI JUSTIÇA TRIBUTÁRIA

1ª Publicação

ANÚNCIO VENDA E CONVOCAÇÃO DE CREDORES

CÂMARA MUNICIPAL DE CASTRO MARIM

Aviso Dr. José Fernandes Estevens, Presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, ao abrigo do disposto na aliena v) do n.º 1 do art.º 68.º da Lei n.º 169/99, de 18 de Setembro, alterada pela Lei n.º 5-A/2002, de 11 de Janeiro, e para efeitos do previsto no n.º 3 do artigo 77.º do Decreto-Lei n.º 380/99, de 22 de Setembro, alterado e republicado pelo Decreto-Lei n.º 46/2009, de 20 de Fevereiro, torna público que: A Câmara Municipal de Castro Marim deliberou, por unanimidade, na sua reunião ordinária de 26 de Janeiro de 2011, aprovar o início do período de discussão pública da proposta do Plano de Pormenor da Área de Negócios do Sotavento do Algarve, que será de 22 (vinte e dois) dias. O prazo supra referido é contado nos termos do art.º 72.º do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 442/91, de 15 de Novembro, com a redacção dada pelo Decreto-Lei n.º 6/96, de 31 de Janeiro e iniciará decorridos 5 (cinco) dias da data de publicação do presente aviso no Diário da República, conforme previsto no n.º 4 do artigo 77.º do Decreto-Lei n.º 380/99, de 22 de Setembro, alterado e republicado pelo Decreto-Lei n.º 46/2009, de 20 de Fevereiro. A proposta do Plano, acompanhada da avaliação ambiental, da acta da conferências de serviços, dos pareceres da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve e demais entidades, estará disponível na Divisão de Administração Urbanística da Câmara Municipal e na sede da Junta de Freguesia de Castro Marim, onde poderá ser consultada todos os dias úteis, durante as horas normais de expediente. As sugestões ou observações a apresentar deverão ser formuladas por escrito e endereçadas ao Presidente da Câmara Municipal ou entregues directamente na Divisão de Administração Urbanística da Câmara Municipal. Para constar e surtir os devidos efeitos, se publica o presente aviso e outros de igual teor, que vão ser afixados nos lugares públicos do costume e publicitados nos meios de comunicação social, em conformidade com as normas legais aplicáveis. Paços do Município, 01 de Fevereiro de 2011

Identificação do(s) Bem(ns): N.º da Venda: 1139.2011.45 Um prédio urbano - lote de terreno denominado por lote 3/4/5, destinado a construção urbana - sito em Igreja, Conceição de Tavira, freguesia de Conceição do Concelho de Tavira, a confrontar de Norte com zonas verdes, Sul e Nascente com arruamento e Poente com terreno de cedência à Câmara Municipal de Tavira. Tem área total de 1.131,42 m2 e a área bruta de construção de 4.212,00 m2. Inscrito na matriz predial urbana da freguesia de Conceição do Concelho de Tavira sob o artigo 3.748 e descrito na Conservatória do Registo Predial com o registo nº 4078/20080212. Integra loteamento denominado “Monte Verde”. Teor do Anúncio Maria Suzel Gonçalves Nobre Andrez, Chefe de Finanças do Serviço de Finanças TAVIRA-1139, sito em RUA AMALIA RODRIGUES 4, TAVIRA, faz saber que irá proceder à venda por meio de propostas em carta fechada, nos termos dos artigos 248.º e seguintes do Código de Procedimento e de Processo Tributário (CPPT), do bem acima melhor identificado, penhorado ao executado infra indicado, para pagamento de divida constante em processo(s) de execução fiscal. É fiel depositário(a) o(a) Sr(a) MARIA JULIETA PINTO COELHO, residente em LISBOA, que deverá mostrar aquele bem a qualquer potencial interessado (249.º/6 CPPT), entre as 10:00 horas do dia 2011-03-01 e as 16:00 horas do dia 201105-04. O valor base da venda (250.º CPPT) é de m 562.247. As propostas deverão ser enviadas via Internet, mediante acesso ao “Portal das Finanças”, em www.portaldasfinancas. gov.pt na opção “Venda de bens penhorados” ou entregues neste Serviço de Finanças, em carta fechada dirigida ao Chefe do Serviço de Finanças, mencionando o número da venda no envelope e na respectiva proposta, indicando nesta última, nome, morada e número de identificação fiscal do proponente. O prazo para recepção de propostas termina às 11:00 horas do dia 2011-05-05 procedendo-se à sua abertura pelas 11:00 horas do dia 2011-05-05, na presença do Chefe do Serviço de Finanças (253.º/a CPPT). Não serão consideradas as propostas de valor inferior ao valor base da venda (250.º/c CPPT). Se o preço mais elevado, com o limite mínimo do valor base para venda, for oferecido por mais de um proponente, abre-se licitação entre eles, salvo se declararem que pretendem adquirir o(s) bem(ns) em compropriedade (253.º/b CPPT). Estando presente só um dos proponentes do maior preço, pode esse cobrir a proposta dos outros, caso contrário proceder-se-á a sorteio (253.º/c CPPT). A totalidade do preço deverá ser depositada, à ordem do órgão de execução fiscal, no prazo de 15 dias, contados do termo do prazo de entrega das propostas, mediante guia a solicitar junto do órgão de execução fiscal, sob pena das sanções previstas na lei do processo civil (256.º/e CPPT e 898.º Código de Processo Civil - CPC). No caso do montante superior a 500 unidades de conta, e mediante requerimento fundamentado, entregue no prazo de 5 dias, contados do termo do prazo de entrega de propostas, poderá ser autorizado o depósito, no prazo mencionado no parágrafo anterior, de apenas a uma parte do preço, não inferior a um terço, e o restante em até 8 meses (256.º/f CPPT). A venda pode ainda estar sujeita ao pagamento dos impostos que se mostrem devidos, nomeadamente o Imposto Municipal Sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis, o Imposto do Selo, o Imposto Sobre o Valor Acrescentado ou outros. Mais, correm anúncios e éditos de 20 dias (239º/2 e 242º/1 CPPT), contados da 2.ª publicação (242º/2), citando os credores desconhecidos e os sucessores dos credores preferentes para reclamarem, no prazo de 15 dias, contados da data da citação, o pagamento dos seus créditos que gozem de garantia real, sobre o bem penhorado acima indicado (240º/CPPT). Identificação do Executado: N.º de Processo de Execução Fiscal: 1139201001023250 NIF/NIPC: 505431378 Nome: ALDEIA DA FORTALEZA URBANISMO E IMOBILIARIA LDA Morada: RUA 25 DE ABRIL, Nº. 1 - TAVIRA - TAVIRA

O Presidente da Câmara, Dr. José Fernandes Estevens (POSTAL do ALGARVE, nº 1022, de 24 de Fevereiro de 2011)

2011-02-21 O Chefe de Finanças: Maria Suzel Gonçalves Nobre Andrez (POSTAL do ALGARVE, nº 1022, de 24 de Fevereiro de 2011)


18    |  24 de Fevereiro de 2011

região

Fórum analisa efeitos das portagens

dr

Macário põe via judicial em cima da mesa Ricardo Claro/Lusa ricardoc.postal@gmail.com

A Plataforma de Luta Contra as Portagens na Via do Infante levou a cabo no

passado sábado o primeiro fórum sobre a implantação de portagens virtuais prevista para Abril naquela via transversal da região. Em Loulé, nas instalações do NERA, o objectivo passou por saber as implicações da decisão do Governo Sócrates para a região e para a economia em particular, nomeadamente, para o sector do turismo.

Promessas esquecidas De

acordo com Macário Correia, presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), a introdução de portagens configura uma falta dos partidos políticos com assento parlamentar à promessa de que “não haveria portagens na Via do Infante até à conclusão da requalificação da EN 125”. Uma promessa que, salienta, “foi feita em uníssono” e face à qual, agora, “pelo menos os dois maiores partidos muda-

ram de opinião”, destaca, referindo-se obviamente ao PS e PSD. Para o autarca de Faro, as portagens traduzem-se num “diferencial competitivo face à Andaluzia de 20%”, a que se acrescenta um, mais que provável, “acréscimo da sinistralidade”. Macário destaca que os tempos de deslocação serão agravados e que a poluição tenderá a aumentar, ao mesmo tempo que relembra a “inexistência de uma autoridade regional de transportes”, que possa responder com medidas globais ao problema da mobilidade que se prevê se agravará. O presidente da AMAL destacou ainda a inexistência de alternativas de transporte, quer colectivo, quer rodoviário, e garantiu que as conclusões do fórum serão uma ferramenta a utilizar nos contactos com o Governo sobre a questão que tiveram início já na passada quarta-feira.

Impacto nas empresas Antó-

nio Goulart, também presente, enquanto coordenador da União de Sindicatos do Algar-

ve (CGTP), destacou ao POSTAL o facto de os encargos acrescidos representarem o fecho de muitas das micro e pequenas empresas da região. “As empresas, dada a sua dimensão e estrutura de custos muito rígida, sucumbirão ao peso dos encargos”, referiu o sindicalista ao POSTAL, recordando os efeitos no desemprego.

Comparação Algarve/Andaluzia De acordo com Fer-

nando Perna, investigador da Universidade do Algarve que apresentou um estudo comparativo de custos Algarve/Andaluzia, trezentos quilómetros de viagem na Via do Infante vão custar mais do dobro do que a mesma distância numa autoestrada andaluza. O percurso incluindo combustível e portagens custará 51,18 euros em terras lusas, mais do dobro dos 23 euros estimados para o mesmo percurso na Andaluzia. Fernando Perna alerta ainda que as portagens vão provocar um aumento da carga fiscal sobre o turismo, sobretudo nas visitas dos excursionistas da Andaluzia, que represen-

Reciclagem de resíduos sólidos

ALGAR volta a ser “campeã” no envio de embalagens A ALGAR, empresa responsável

pela recolha e tratamento de resíduos urbanos dos 16 municípios algarvios, atingiu novamente em 2010 os melhores resultados per capita de resíduos de embalagem enviados para reciclagem em Portugal Continental. Os dados da Sociedade Ponto Verde (SPV) indicam que no ano passado a ALGAR enviou para reciclagem 24 mil e 883 toneladas de resíduos de embalagem provenientes de recolha selectiva, ou seja, quase 78 toneladas por dia. Durante o ano de 2010, a ALGAR enviou para reciclagem uma capitação de 21,3 quilos por habitante de papel e cartão, 29,3 quilos por habitante de vidro (o melhor resultado nacional) e 4,47 quilos por ha-

bitante de plástico, perfazendo um total “per capita” de 56,4 quilos por habitante. A ALGAR superou as médias nacionais em todos os materiais-alvo de recolha selectiva. Os valores gerais de capitação de retoma são, pelo segundo ano consecutivo, os melhores apresentados por todos os sistemas aderentes à SPV em Portugal continental, e o segundo melhor a nível geral. No total foram encaminhadas para reciclagem 12 mil e 332 toneladas de vidro, nove mil e 164 de toneladas de papel e cartão e duas mil e 108 toneladas de plástico. Foram ainda encaminhadas 383 toneladas de metal e 896 toneladas de madeira. Segundo a ALGAR, foi acima de tudo graças à participação

activa, empenhada e consciente da população algarvia, que estes resultados puderam ser obtidos. Verificou-se assim que as diversas campanhas de sensibilização promovidas pela ALGAR, no sentido de consciencializar os algarvios para uma separação correcta, deram resultados. Para estes resultados também contribuiu a aposta da ALGAR na modernização e melhoria constante dos seus equipamentos de recolha e infra-estruturas. A ALGAR continuará a apostar numa proximidade crescente com os munícipes algarvios, através de campanhas de educação ambiental mas também no âmbito da solidariedade social para com as comunidades locais.

tam mais de 80% dos visitantes entrados de Espanha. De acordo com a estimativa daquele docente, para uma viagem de trezentos quilómetros na A22 já com portagens, a carga fiscal passará a representar 79,6% do preço final contra os actuais 61,6%.

Recurso aos tribunais Macá-

rio Correia admitiu entretantoo recurso à via judicial para travar nos tribunais a intenção do Governo de avançar com as portagens. Um cenário que se coloca se se gorarem as conversações com o executivo socialista de

 Macário Correia destaca inexistência de alternativas de transporte José Sócrates, que entretanto este fim-de-semana relembrou que a imposição de

portagens em todas as SCUTs do país resulta “de uma exigência do PSD”. pub

Serviço de Finanças de TAVIRA-1139 MINISTÉRIO DAS FINANÇAS DIRECÇÃO GERAL DOS IMPOSTOS - DGCI JUSTIÇA TRIBUTÁRIA

2ª Publicação

Anúncio

Venda e Convocação de Credores Identificação do(s) Bem(ns): N.º da Venda: 1139.2011.43 Prédio misto, denominado “Vinha”, sendo a parte rústica composta de terreno de cultura com oliveiras, alfarrobeiras e amendoeiras e a parte urbana destinada a habitação, composta de 3 divisões assoalhadas, cozinha, uma casa de banho, duas dependências destinadas a arrecadação e logradouro, sito em Goldra de Cima, Freguesia de Santa Bárbara de Nexe, Concelho de Faro, inscrito na respectiva matriz, a parte rústica sob os artigos n.ºs 40 e 41 da Secção L e a parte urbana sob o artigo n.º 4.481, descrito na Conservatória do Registo Predial de Faro, sob o n.º 5652/20060430. Teor do Anúncio Maria Suzel Gonçalves Nobre Andrez, Chefe de Finanças do Serviço de Finanças TAVIRA-1139, sito em RUA AMÁLIA RODRIGUES 4, TAVIRA, faz saber que irá proceder à venda por meio de propostas em carta fechada, nos termos dos artigos 248.º e seguintes do Código de Procedimento e de Processo Tributário (CPPT), do bem acima melhor identificado, penhorado ao executado infra indicado, para pagamento de dívida constante em processo(s) de execução fiscal. É fiel depositário(a) o(a) Sr(a) CARLOS MANUEL JOSÉ GONÇALVES, residente em LUZ TVR, que deverá mostrar aquele bem a qualquer potencial interessado (249.º/6 CPPT), entre as 11:00 horas do dia 2011-03-01 e as 16:00 horas do dia 2011-08-22. O valor base da venda (250.º CPPT) é de m 126.497. As propostas deverão ser enviadas via Internet, mediante acesso ao “Portal das Finanças”, em www.portaldasfinancas. gov.pt na opção “Venda de bens penhorados” ou entregues neste Serviço de Finanças, em carta fechada dirigida ao Chefe do Serviço de Finanças, mencionando o número da venda no envelope e na respectiva proposta, indicando nesta ultima, nome, morada e número de identificação fiscal do proponente. O prazo para recepção de propostas termina às 11:00 horas do dia 2011-08-23 procedendo-se à sua abertura pelas 11:00 horas do dia 2011-08-23, na presença do Chefe do Serviço de Finanças (253.º/a CPPT). Não serão consideradas as propostas de valor inferior ao valor base da venda (250.º/c CPPT). Se o preço mais elevado, com o limite mínimo do valor base para venda, for oferecido por mais de um proponente, abre-se licitação entre eles, salvo se declararem que pretendem adquirir o(s) bem(ns) em compropriedade (253.º/b CPPT). Estando presente só um dos proponentes do maior preço, pode esse cobrir a proposta dos outros, caso contrário proceder-se-á a sorteio (253.º/c CPPT). A totalidade do preço deverá ser depositada, à ordem do órgão de execução fiscal, no prazo de 15 dias, contados do termo do prazo de entrega das propostas, mediante guia a solicitar junto do órgão de execução fiscal, sob pena das sanções previstas na lei do processo civil (256.º/e CPPT e 898.º Código de Processo Civil - CPC). No caso do montante superior a 500 unidades de conta, e mediante requerimento fundamentado, entregue no prazo de 5 dias, contados do termo do prazo de entrega de propostas, poderá ser autorizado o depósito, no prazo mencionado no parágrafo anterior, de apenas a uma parte do preço, não inferior a um terço, e o restante em até 8 meses (256.º/f CPPT). A venda pode ainda estar sujeita ao pagamento dos impostos que se mostrem devidos, nomeadamente o Imposto Municipal Sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis, o Imposto do Selo, o Imposto Sobre o Valor Acrescentado ou outros. Mais, correm anúncios e éditos de 20 dias (239º/2 e 242º/1 CPPT), contados da 2.ª publicação (242º/2), citando os credores desconhecidos e os sucessores dos credores preferentes para reclamarem, no prazo de 15 dias, contados da data da citação, o pagamento dos seus créditos que gozem de garantia real, sobre o bem penhorado acima indicado (240º/CPPT). Identificação do Executado: N.º de Processo de Execução Fiscal: 1139200801008528 NIF/NIPC: 181704617 Nome: CARLOS MANUEL JOSÉ GONÇALVES Morada: SÍTIO PINHEIRO - LUZ DE TAVIRA - LUZ TVR 2011-02-09 O Chefe de Finanças: Maria Suzel Gonçalves Nobre Andrez (POSTAL do ALGARVE, nº 1022, de 24 de Fevereiro de 2011)


24 de Fevereiro de 2011  |   19

1

exercício

1.2

3.2

exercício

4.1

exercício

exercício

exercício

exercício

2.1

exercício

4.2

exercício

2.2

exercício

5.1

3.1

exercício

5.2

descubra a Saúde que há em Si

www.corporeus.pt “Realize o circuito 3 vezes, num total de 15 repetições em cada exercício”. Por César Martins

lazer livros

agenda cultural Faro

Loulé

Olhão

Música

Música

Pintura

Música ao Vivo - Godai Project, sábado às 21.30 horas, no Pátio de Letras. 21:30

Concerto “30 Anos de Escrita Publicada. Lídia Jorge”, pela Orquestra do Algarve, sábado às 21.30 horas, no Cine-Teatro Louletano.

Exposição de Rosa Azinheira, no Corredor das Artes da Casa da Juventude, de segunda a sexta-feira, das 13 às 19 horas. Até 4 de Março

Pintura

Portimão

Ensemble de Flautas, com Maria João Cerol do Conservatório de Música de Portimão, quinta-feira, dia 24, às 19 horas, na Casa Manuel Teixeira Gomes.

Dança

São Brás

Teatro Peça “Os 39 degraus”, sextafeira, às 21.30 horas; sábado às 14.30 e 21.30 horas, no Teatro das Figuras.

agenda cinema FARO Forum Algarve SBC 289 887 212 Megamind (m/6) | Sala 1 | 10h30 (Sáb e Dom) >> Cisne Negro (m/16) | Sala 1 | 13h45, 16h10, 18h35, 21h00 (diariamente), 23h30 (Sex e Sáb) >> Gru - O Maldisposto (m/6) | Sala 2 | 10h15 (Sáb e Dom) » The Fighter (m/12) | Sala 2 | 14h25, 16h55, 19h30, 22h00 (diariamente), 00h30 (Sex e Sáb) >> As Crónicas de Nárnia (m/6) | Sala 3 | 10h20 (Sáb e Dom) » 127 Horas* (m/12) | Sala 3 | 15h00, 17h10, 19h20, 21h40 (diariamente), 23h50 (Sex e Sáb) » O Discurso do Rei (m/12) | Sala 4 | 13h50, 16h15, 18h50, 21h20 (diariamente), 23h45 (Sex e Sáb) » Indomável (m/12) | Sala 5 | 14h15, 16h40, 19h05, 21h30 (diariamente), 00h00 (Sex e Sáb) » Sexo sem Compromisso (m/12) |

Exposição de Elita Gonçalves Delgado, “Emoções em Tela”, na Galeria de Arte Praça do Mar. Até 20 de Março,

“Correr o Fado”, pelo Quorum Ballet, sábado às 21.30 horas, no Grande Auditório Nuno

Mergulhão do TEMPO – Teatro Municipal de Portimão.

Música

Pintura Exposição de Sónia Mendez,

de 24 de Fevereiro a 2 de Março de 2011 Sala 6 | 14h35, 17h00, 19h25, 21h50 (diariamente), 00h20 (Sex e Sáb), 12h10 (Sáb e Dom) » O Dilema* (m/12) | Sala 7 | 13h55, 16h20, 18h45, 21h10 (diariamente), 23h40 (Sex e Sáb), 11h30 (Sáb e Dom) » O Amor é o Melhor Remédio (m/12) | Sala 8 | 21h15 (diariamente), 23h55 (Sex e Sáb) » As Viagens de Gulliver (m/6) | Sala 8 | 14h20, 16h25 (diariamente), 10h00, 12h10 (Sáb e Dom) » Outra Vida (m/12) | Sala 8 | 18h30 » 72 Horas (m/12) | Sala 9 | 15h50, 21h25 (diariamente), 00h15 (Sex e Sáb) » Secretariat (m/6) | Sala 9 | 16h15, 21h25 (diariamente), 00h15 (Sex e Sáb) albufeira Algar veShopping 289 560 351 O Cisne Negro (m/16) | Sala 1 | 13h05, 16h10, 18h40, 21h10, 23h30*

» Indomável (m/12) | Sala 2 | 13h15, 16h05, 18h30, 21h35, 00h00* » Outra Vida (m/12) | Sala 3 | 21h00, 23h35* » 72 Horas (m/12) | Sala 3 | 12h45, 15h30, 18h15 » O Discurso do Rei (m/12) | Sala 4 | 13h10, 15h55, 18h25, 21h30, 00h00* » O Turista (m/12) | Sala 5 | 13h20, 15h40, 18h10 » Último Round (m/12) | Sala 5 | 21h05, 23h40 » Sanctum (m/12) | Sala 6 | 13h40, 16h15, 18h45, 21h20, 00h10* » 127 Horas* (m/12) | Sala 7 | 13h00, 15h05, 17h10, 19h15, 21h40, 23h50* » O Dilema* (m/12) | Sala 7 | 13h30, 16h00, 18h35, 21h25, 23h55 » Sexo sem Compromisso (m/12) Sala 9 | 12h50, 15h50, 18h20, 21h15, 23h45* * Sessão à Sexta e Sábado Olhão C. C. Ria Shopping 289 703 332

“Memória do Tempo”, das 14 às 17 horas, no Centro Museológico do Alportel. Até dia 27.

Tavira Fotografia Exposição de Tiago Grosso, de segunda a sexta-feira, das 10 às 13 horas, na Casa 5 – Galeria de Arte. Inaugura sábado às 19 horas. Até dia 27 de Março.

* Estreias As Aventuras de Sammy (m/6) | Sala 1 | 14h00 (diariamente), 10h45 (Sáb e Dom) » Sanctum (m/12) | Sala 1 | 15h30, 18h30, 21h30 (diariamente), 23h45 (Sex e Sáb) » O Dilema* (m/12) Sala 2 | 13h00, 15h20, 18h20, 21h20 (diariamente), 23h40 (Sex e Sáb) » Sexo sem Compromisso (m/12) | Sala 3 | 14h00, 16h00 » 72 Horas (m/12)| Sala 3 | 18h15, 21h15 (diariamente), 23h45 (Sex e Sáb) Portimão C. C. Continente 282 418 180 Sanctum (m/12) | Sala 1 | 13h30, 16h00, 21h10, 23h40* » Último Round (m/12) | Sala 1 | 18h20 » Indomável (m/12) | Sala 2 | 13h20, 15h50, 18h40, 21h40, 00h00* » O Cisne Negro (m/16) | Sala 3 | 13h40, 16h10, 18h50, 21h50, 00h00* » Sexo sem Compromisso (m/12) | Sala 4 | 13h50,

16h20, 19h00, 22h00, 00h15* » O Dilema* (m/12) | Sala 5 | 13h10, 15h40, 18h30, 21h30, 23h55* » » O Discurso do Rei (m/12) | Sala 6 | 13h00, 15h30, 18h10, 21h20, 23h50* * Sessão à Sexta e Sábado Cinemas de Portimão 282 411 888 Sanctum* (m/12) | Sala 1 | 15h30, 18h00, 21h30 (diariamente), 00h00 (Sex e Sáb) » Indomável (m/12) Sala 2 | 15h45, 18h15, 21h45 (diariamente), 00h00 (Sex e Sáb) tavira Cine-Teatro António Pinheiro 281 320 594 Cela 211 (m/12), 21h30 (Qui) O Mágico (m/6) 21h30 (Dom)

2012 - Cenários para o Fim do Mundo 21 de Dezembro de 2012. Será essa a data do fim do mundo? O rumor circula pela internet incentivado pelo filme 2012, de Roland Emmerich, segundo o qual estaríamos à mercê de um corpo celeste gigantesco, da inversão do campo magnético terrestre, de uma enorme intensificação da actividade solar, entre outras possibilidades. Autores: Didier Jamet e Fabrice Mottez

Viagem Extraordinária nas Terras do Conde Drácula - I Outrora um explorador do Imaginário, Thédric Tibert vive feliz junto da sua elfo do Reino das Sete Torres, Lizlide, até que um acontecimento insólito o obriga a voltar às suas antigas funções. Uma diplomata foi vítima de um acidente de transferência quântica. Autor: Arthur Ténor

horóscopo Carneiro (de 21/03 a 20/04) Não conte apenas consigo; poderá ser vítima do desequilíbrio. Para atingir os seus objectivos precisa de melhorar a disciplina.

Balança (de 23/09 a 22/10) Poderá conhecer melhor as causas de um afastamento; uma ruptura poderá não ser definitiva. Tendência a quebra no poder de compra.

Touro (de 21/04 a 20/05) Tende a deixar-se levar por algumas fantasias. Não viva em permanente conflito; isso pode afectar a qualidade dos seus trabalhos.

Escorpião (de 23/10 a 21/11) Não tente provocar uma ruptura sem sentido lógico. Poderá ter algumas divergências graves com um colega de trabalho.

Gémeos (de 21/05 a 20/06) Tende a reforçar situações pessoais e sentir capacidade de conquista. Mostre-se mais receptivo a pedidos feitos por jovens.

Sagitário (de 22/11 a 21/12) As relações não poderiam correr melhor pelo que deve dar largas à sua imaginação. Conseguirá atingir as metas a que se propôs.

Caranguejo (de 21/06 a 22/07) Uma relação pode melhorar se revelar maior abertura. Vença reservas e enfrente com maior força aspectos profissionais desagradáveis.

Capricórnio (de 22/12 a 19/01) Se tiver dúvidas sobre sentimentos deve pedir esclarecimentos. Deve estabelecer objectivos e lutar por eles.

Leão (de 23/07 a 22/08) Está muito frontal e impulsivo; arrisca-se a melindrar os que o rodeiam. Avaliações favoráveis que permitirão fazer novas abordagens profissionais.

Aquário (de 20/01 a 18/02) É boa altura para apaziguar conflitos e viver com maior confiança. Pode passar por problemas económicos que vão transtorná-lo.

Virgem (de 23/08 a 22/09 ) Para se atingirem objectivos é necessário arriscar. Dificuldade em manter compromissos financeiros mas acabará por conseguir.

Peixes (de 19/02 a 20/03) Não perca o domínio da sua relação, pode estar sujeito a exigências. Não vai poder fazer tudo o que quer ou que considera correcto.


20 | 24 de Fevereiro de 2011

ANÚNCIOS I CLASSIFICADOS

Farmácias de Serviço QUINTA

SEXTA

SÁBADO

DOMINGO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

ALBUFEIRA

Santos Pinto

Santos Pinto

Piedade

Piedade

Piedade

Piedade

Piedade

ARMAÇÃO DE PÊRA

Edite

Edite

Sousa Coelho

Sousa Coelho

Sousa Coelho

Sousa Coelho

Sousa Coelho

FARO

Baptista

Helena

Alexandre

Crespo

Palma

Almeida

Montepio

LAGOA

José Maceta

José Maceta

Sousa Pires

Sousa Pires

Sousa Pires

Sousa Pires

Sousa Pires

LAGOS

Ribeiro Lopes

Lacobrigense

Silva

Telo

Neves

Ribeiro Lopes

Lacobrigense

LOULÉ

Pinheiro

Pinto

Avenida

Martins

Chagas

Pinheiro

Pinto

MONCHIQUE

Hygia

Hygia

Hygia

Hygia

Moderna

Moderna

Moderna

OLHÃO

Olhanense

Nobre

Brito

Rocha

Pacheco

Progresso

Olhanense

PORTIMÃO

Moderna

Carvalho

Rosa Nunes

Amparo

Arade

Guilherme

Central

QUARTEIRA

Algarve

Algarve

Maria Paula

Maria Paula

Maria Paula

Maria Paula

Maria Paula

SÃO BART. DE MESSINES

Algarve

Algarve

Algarve

Algarve

Sequeira

Sequeira

Sequeira

SÃO BRÁS DE ALPORTEL

S. Brás

Dias Neves

S. Brás

S. Brás

S. Brás

Dias Neves

S. Brás

SILVES

João Deus

João Deus

João Deus

Cruz Portugal

Cruz Portugal

Cruz Portugal

Cruz Portugal

TAVIRA

Sousa

Montepio

Maria Aboim

Maria Aboim

Central

Félix

Sousa

Carrilho

Carmo

Carmo

Carmo

Carmo

Carmo

VILA REAL de STº ANTÓNIO Carrilho

ACUPUNCTURA FISIOTERAPIA OSTEOPATIA Desconto 30% valor consulta em sede de IRS; Protocolos com diversas entidades. Junto às Ruínas de Milreu 8005-443 ESTOI-FARO Acordos com:

Medis, Multicare, C.G.D.

Web: http://osteofala.weebly.com · Tlm: 969 260 836

Tractor - Rega, Lda


ANÚNCIOS I NECROLOGIA

24 de Fevereiro de 2011 |

21

Cartório Notarial em Tavira BRUNO TORRES MARCOS NOTÁRIO CERTIDÃO DE JUSTIFICAÇÃO

DESINFESTAÇÕES, LDA. Olhão

CERTIFICO, para efeitos de publicação, nos termos do artigo 100.º do Código do Notariado que, por escritura pública de Justificação outorgada em vinte e um de Fevereiro de dois mil e onze, exarada a folhas noventa e um do Livro de Notas para Escrituras Diversas número Dezassete-A, do Cartório Notarial em Tavira do Notário privado Bruno Filipe Torres Marcos, sito na Rua da Silva, n.º 17-A, freguesia de Tavira (Santa Maria), concelho de Tavira: - Maria Laurete Dias de Sousa Rodrigues, casada, natural da freguesia de Salir, concelho de Loulé, residente em Sítio dos Braciais, caixa postal 447-A, freguesia de Faro (São Pedro), concelho de Faro, titular do bilhete de identidade número 5089193, emitido em 16.03.2006 pelos SIC em Faro, que outorga na qualidade de procuradora em representação de MARIA DA ENCARNAÇÃO DIAS, que também usa Maria da Encarnação, contribuinte fi scal número 196 347 785, solteira, maior, natural da freguesia de Salir, concelho de Loulé, residente na Casa de Repouso “O Faraó”, Largo da Madalena, n.º 4, em Faro, declarou: - Que a sua representada é dona e legítima possuidora, com exclusão de outrem, do prédio rústico composto de terra de pastagem e cultura, com a área de cinco mil metros quadrados, sito em Pero Chumaço, freguesia de Cachopo, concelho de Tavira, a confrontar do Norte com Manuel Ramos e do Sul, Poente e Nascente com Manuel Martins Teixeira, não descrito na respectiva Conservatória do Registo Predial de Tavira, inscrito na respectiva matriz sob o artigo 344 em nome da sua representada, com o valor patrimonial tributário para efeitos de liquidação do Imposto de Selo de 40,24 m, igual ao atribuído; - Que o referido prédio, com a indicada composição e área, chegou à posse da justifi cante sua representada, em data imprecisa do ano de mil novecentos e cinquenta, por partilha meramente verbal e nunca reduzida a escritura pública, feita com os demais interessados, por óbito de seus pais José Miguel e Maria Inácia, casados entre si e residentes que foram em Montes Novos, freguesia de Salir, concelho de Loulé. - Que, assim sendo, a sua representada não tem título sufi ciente da aquisição do referido prédio, estando por isso impossibilitada de comprovar a referida aquisição pelos meios extrajudiciais normais e de efectuar o registo do prédio a seu favor. - Que, porém, desde essa data, portanto, há mais de vinte anos, de forma pública, pacífi ca, contínua e de boa fé, ou seja, com o conhecimento de toda a gente, sem violência nem oposição de ninguém, reiterada e ininterruptamente, na convicção de não lesar quaisquer direitos de outrem e ainda convencida de ser titular do respectivo direito de propriedade e assim o julgando as demais pessoas, a sua representada tem possuído aquele prédio – cultivando-o, amanhando a terra, tratando das árvores, colhendo os frutos, e pagando os devidos impostos ao Estado e todos os outros encargos inerentes – pelo que, tendo em consideração as referidas características de tal posse, adquiriu o referido prédio por USUCAPIÃO, o que invoca.

Cartório Notarial em Tavira BRUNO TORRES MARCOS NOTÁRIO CERTIDÃO DE JUSTIFICAÇÃO CERTIFICO, para efeitos de publicação, nos termos do artigo 100.º do Código do Notariado que, por escritura pública de Justificação outorgada em vinte e um de Fevereiro de dois mil e onze, exarada a folhas oitenta e nove do Livro de Notas para Escrituras Diversas número Dezassete-A, do Cartório Notarial em Tavira do Notário privado Bruno Filipe Torres Marcos, sito na Rua da Silva, n.º 17-A, freguesia de Tavira (Santa Maria), concelho de Tavira: - ALDOMIRO MARTINS HORTA, contribuinte fi scal número 147 126 452, e mulher MARIA DE FÁTIMA MARTINS AGOSTINHO HORTA, contribuinte fiscal número 147 126 460, ambos naturais da freguesia de Cachopo, concelho de Tavira, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, residentes no Sítio da Arjona, freguesia de Estói, concelho de Faro, declaram: - Que são donos e legítimos possuidores, com exclusão de outrem, do prédio rústico composto de terra de cultura e pastagem, com a área de oitenta e quatro mil seiscentos e vinte metros quadrados, sito em Brejo do Boi Corte Pequena, freguesia de Cachopo, concelho de Tavira, a confrontar do Norte com José António Xavier, do Sul com Manuel Guerreiro, Nascente com Manuel Custódio e do Poente com João do Brito Lopes e outros, não descrito na respectiva Conservatória do Registo Predial de Tavira, inscrito na respectiva matriz sob o artigo 18095 em nome da herança de Maria Inácia, com o valor patrimonial tributário para efeitos de liquidação do Imposto de Selo de 1.022,59 m, igual ao atribuído.

Tavira, 21 de Fevereiro de 2011.

- Que o referido prédio, com a indicada composição e área, chegou à posse do justifi cante marido, já no estado de casado, em data imprecisa do ano de mil novecentos e noventa, por partilha meramente verbal e nunca reduzida a escritura pública, feita com os demais interessados, por óbito de seus pais Manuel Horta ou Manuel de Horta e Maria Inácia ou Maria da Encarnação Martins, casados entre si e residentes que foram em Fonte do Corcho, freguesia de Cachopo, concelho de Tavira.

A Colaboradora devidamente autorizada pelo respectivo Notário, conforme autorização registada em 31.01.2011 no sítio da Ordem dos Notários na Internet, sob o n.º 385/1.

- Que, assim sendo, não têm título sufi ciente da aquisição do referido prédio, estando por isso impossibilitados de comprovar a referida aquisição pelos meios extrajudiciais normais e de efectuar o registo do prédio a seu favor.

Renata Maria Charruadas Baptista Pinheiro Conta registada sob o n.º 2/235. (POSTAL do ALGARVE, nº 1022, de 24 de Fevereiro de 2011)

TAVIRA

- Que, porém, desde essa data, portanto, há mais de vinte anos, de forma pública, pacífi ca, contínua e de boa fé, ou seja, com o conhecimento de toda a gente, sem violência nem oposição de ninguém, reiterada e ininterruptamente, na convicção de não lesarem quaisquer direitos de outrem e ainda convencidos de serem titulares do respectivo direito de propriedade e assim o julgando as demais pessoas, têm possuído aquele prédio – cultivando, amanhando a terra, tratando das árvores e colhendo os frutos, e pagando os devidos impostos ao Estado e todos os outros encargos inerentes – pelo que, tendo em consideração as referidas características de tal posse, adquiriram o referido prédio por USUCAPIÃO, o que invocam. Tavira, 21 de Fevereiro de 2011.

funerariapedro@sapo.pt funeraria_pedro@sapo.pt

funerariapviegas@sapo.pt Empresa recomendada

A Colaboradora devidamente autorizada pelo respectivo Notário, conforme autorização registada em 31.01.2011 no sítio da Ordem dos Notários na Internet, sob o n.º 385/1. Renata Maria Charruadas Baptista Pinheiro Conta registada sob o n.º 2/234.

TAVIRA Rua Dr. Miguel Bombarda n.º 25 Tel. - 281 323 983 - 281 381 881

(POSTAL do ALGARVE, nº 1022, de 24 de Fevereiro de 2011)

LUZ DE TAVIRA EN 125, n.º 32 – Tel. - 281 961 455

DOMINGOS MATEUS 100 ANOS

AGRADECIMENTO E MISSA DE 7º DIA A sua querida família cumpre o doloroso dever de agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que assistiram ao funeral do seu ente querido, realizado no dia 22 de Fevereiro, para o Cemitério de Tavira, bem como todos os amigos que manifestaram o seu pesar e solidariedade. Comunicam que será rezada Missa do 7º Dia, pelo seu eterno descanso, dia 27 de Fevereiro, Domingo, pelas 11 horas, na Igreja de Santa Maria em Tavira, agradecendo solenemente a todos familiares e amigos que assistam a tão piedoso acto.

”Paz à sua Alma” “Serviços Fúnebres efectuados pela Agência Funerária Pedro & Viegas, Ldª” Tavira • Luz • V.R.Stº António Telm. 964 006 390 - 965 040 428

SANTA MARIA – TAVIRA LUZ - TAVIRA

VILA REAL STO. ANTÓNIO Rua 25 de Abril n.º 32 – Tel. - 281 541 414 FUNERÁRIA PATROCÍNIO Tlm. - 968 685 719 Rua João de Deus, n.º 86 – Tel. -281 512 736 RESPONSÁVEL TÉCNICO IDALÉCIO PEDRO Tlm. - 964 006 390

Serviços Fúnebres Urna pinho estofada – 500 € Urna pinho e caixão zinco estofado – 900 € OFERTA de coroa de flores artificiais, cartões memoriais e livro de condolências

ALZIRA MARIA ROMEIRA PEREIRA

Solicite orçamento antes de decidir

01-02-1923 / 15-02-2011

AGÊNCIA

FUNERÁRIA

AGRADECIMENTO Os seus familiares vêm por este meio agradecer a todos quantos se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada ou que, de qualquer forma, lhes manifestaram o seu pesar.

Tavira Tlm. – 969 003 042

Emergência 24 horas Pedro - 965 040 428

Vila Real Sto. António Tlm. – 962 406 031


22

| 24 de Fevereiro de 2011

>> SOLUÇÃO

>> ASSINALE A FRASE CORRECTA    

 O divórcio do João foi contensioso.  O divórcio do João foi contencioso.

da semana passada

O João não resistiu aquele bolo de chocolate. O João não resistiu à quele bolo de chocolate. O João não resistiu aquel bolo de chocolate. O João não resistiu àquele bolo de chocolate.

A forma correta é àquele. Àquele leva acento gráfico para assinalar a contracção da preposição a + o pro-nome demonstrativo aquele. Aquele é um pronome demonstrativo que se refere ao ser ou ao objecto que está afastado da pessoa que fala e da pessoa que se fala; o mais distante.

 O divórcio do João foi contenssioso.  O divórcio do João foi contenccioso.

Sobe & desce

Esta é uma iniciativa das Bibliotecas Paula Nogueira do Agrupamento de Escolas Professor Paula Nogueira (Olhão) em parceria com a Casa da Juventude de Olhão e o POSTAL, que semanalmente divulga os problemas e as soluções deste jogo. Várias escolas do Algarve já aderiram à iniciativa: AE Professor Paula Nogueira (Olhão) / AE da Sé (Faro) / AE D. Afonso III (Faro) / AE Dr. Alberto Iria (Olhão) / Colégio Bernardete (Olhão) / AE Dr. João Lúcio (Fuseta) / AE de Estoi (Faro) / AE Joaquim Magalhães (Faro) / AE do Montenegro (Faro) / AE de Castro Marim ( Vila Real de St. António) / AE Professora Diamantina Negrão / (Albufeira) / Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas (Mega Agrupamento de São Brás de Alportel) / Escola Secundária João de Deus (Faro) / Casa da Juventude (Olhão). Convidamos todas as escolas e bibliotecas, interessadas em aderir ao Jogo da Língua Portuguesa e receber os materiais para o mesmo, a contactar: biblioteca.epnogueira@gmail.com ou jornalpostal@gmail.com.

Prevenir

Multas

O rio Gilão recebeu um “ensaio” de resposta a derrame de poluentes. Um teste para se um dia for a sério (Ler pág. 8).

A lei é para cumprir, mas as queixas de “caças à multa” sucedem-se. E não há fumo sem fogo (Ler pág. 13).

ZZZ

Crónica das maldades do Algarve

O postal alterou o e-mail da redacção: jornalpostal@gmail.com Humberto Ricardo Jornalista

FICHA TÉCNICA

Sede: Rua Dr. Silvestre Falcão, n.º 13 C - 8800-412 Tavira - Algarve Tel: 281 320 900 | Fax: 281 320 909 E-mail: jornalpostal@gmail.com Director: Henrique Dias (CP 3259). Director Comercial: Basílio Pires Editor: Ricardo Claro (CP 9238). Redacção: Cristina Mendonça (CP 3258), Geraldo de Jesus (CO 630), Helga Simão. Design: Profissional Gráfica. Colaboradores fotográficos: José A. N. Encarnação “MIRA” Colaboradores: Beja Santos (defesa do consumidor), Nelson Pires (CR26). Departamento Comercial, Publicidade e Assinaturas: Anabela Gonçalves, José Francisco. Propriedade do título: Henrique Manuel Dias Freire, inscrito sob o nº 211 612 no Registo das Empresas Jornalísticas. Edição: Postal do Algarve - Publicações e Editores, Lda. Contribuinte nº 502 597 917. Depósito Legal: nº 20779/88. Registo do Título (dgcs): nº 111 613. Impressão: Coraze - Oliveira de Azeméis Distribuição: Banca - Logista, à sexta-feira com o Público/VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda e CTT. Membro: APCT - Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação; API - Associação Portuguesa de Imprensa; AIRA - Associação da Imprensa Regionalista Algarvia.

GÁS… acabou o gás… foi a expressão de desagrado em tom alto que lancei, quando senti a água gélida sobre o corpo no banho matinal e não tinha outra botija. Insultei-me pelo descuido de não estar prevenido com a segunda botija para substituir de imediato a “inocente” vazia e para terminar o banho e contentei-me com a água fria, utilizando a velha táctica de cantar alto e esfregar o corpo com vigor. Ao sair de casa lembreime,”GÁS”. Peguei na botija e lá fui trocar a vazia por outra carregada que, com surpresa, já custava mais uns cêntimos. O preço não pára de subir. Foi aí que associei a ex-

pressão de espanto de um amigo vivendo em Espanha “bolas, por esse preço compravas duas em Espanha”. Com resignação (melhor, à portuguesa) disse: “paciência é o país que temos, fruto de governos, desgovernados”. Lembrei-me do gás natural existente na costa algarvia (sotavento). À memória recordei propostas de contratos em 2002 apresentadas ao Governo por potenciais exploradores, bem como o concurso público realizado. Estudos fiáveis dão conta das reservas de gás natural, a 40 quilómetros da costa, com capacidade para sustentar o país entre 15 a 20 anos, libertando-o de uma dependência do exterior, poupando mais de 1.500 milhões por ano. Ainda hoje (2011), nove anos depois, tudo na mesma, o contrato está por assinar pelo Governo, sem que “a olho nu” se encontre explicação. É certo que uma faixa de

Assine o

“culpados” encontram-se entre responsáveis algarvios – políticos e não só – que “puristas do turismo” vieram trazer para a opinião pública as “impurezas” da indústria de extracção de gás e petróleo, como factor adverso ao turismo. Balelas, esqueceram que a Espanha, com uma indústria de turismo de milhares de camas, não se assustou e, com menos recursos, tem no Golfo de Cádiz uma exploração desde 1976 a fornecer gás e nunca foi prejudicada por isso. Grave foi o acidente do petroleiro “PRESTIGE”. Esquecem-se os empresários algarvios do turismo e até armadores de pesca, que ao largo da costa algarvia passam todos os dias dezenas de petroleiros - mais de 140 milhões de toneladas por ano de produtos petrolíferos - e nunca ouvi queixas reclamando prevenção sobre um eventual acidente, igual ao que aconteceu em Espanha.

D.R.

Que se explore, já, o que temos para melhorar o país e defender o consumidor das especulações energéticas do exterior. Deixemo-nos de preocupações saloias e de pressões idiotas. Portugal precisa, os portugueses merecem pagar - no caso o gás – ao mesmo preço

que os vizinhos espanhóis. O turismo, esse continuará bem de saúde, com a exploração do líquido. Não deixem acumular, pode explodir. Uff, amanhã já tenho água quente… e vamos ver se na próxima o preço ainda é o mesmo. Estamos fartos de aumentos e de políticas assim, assim.

Envie este cupão para:

POSTAL DO ALGARVE - Rua Dr. Silvestre Falcão, nº 13 C, 8800-412 Tavira

(50 Edições) Portugal 30 ¤ I Europa 50 ¤ I Resto Do Mundo 80 ¤

NOME __________________________________________________________________________________________________________________________ DATA DE NASCIMENTO _______ ⁄ ________ ⁄ ____________ MORADA __________________________________________________________________________________________ CÓD. POSTAL _________ - _____ — ________________________________________________ NIF

  

TEL   

 

EMAIL _______________________________________________________ PROFISSÃO ________________________________

AUTORIZAÇÃO DE PAGAMENTO - por débito na conta abaixo indicada, queiram proceder, até nova comunicação, aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo editor do jornal POSTAL do ALGARVE. Esta assinatura renova-se automaticamente. Qualquer alteração deverá ser-nos comunicada com uma antecedência mínima de 30 dias.

30 ¤

NIB

Assine através de TRANSFERÊNCIA BANCÁRIA

BANCO _______________________________________________________________________________________________

   

NOME DO TITULAR __________________________________________________________________________

35 ¤

Tiragem desta edição:

8.798 exemplares

OPINIÃO

BALCÃO ______________________________________________

_______________________________________________________________________________ ASSINATURA IDÊNTICA À CONSTANTE NA FICHA DO BANCO DO TITULAR DA CONTA.

Assine através de DINHEIRO, CHEQUE ou VALE POSTAL, à ordem de Postal do Algarve.

NOTA: Os dados recolhidos são processados automaticamente e destinam-se à gestão da sua assinatura e apresentação de novas propostas. O seu fornecimento é facultativo. Nos termos da lei é garantido ao cliente o direito de acesso aos seus dados e respectiva actualização. Caso não pretenda receber outras propostas comerciais, assinale aqui.


24 de Fevereiro de 2011 |

ALGARVE MAIOR

O livro «Algarve Maior» vai assinalar o ano da edição número 1.000 do POSTAL com as Personalidades e Entidades mais relevantes dos últimos 23 anos

23

ZZZ

Nomeações concluídas no final do mês O PROCESSO de nomeações

Algarve

Maior

das Personalidades e das Entidades mais relevantes para o Algarve nas duas últimas décadas vai finalizar na próxima segunda-feira, dia 28 de Fevereiro. A iniciativa, inédita no país, lançada pelo POSTAL e denominada «Algarve Maior», contou com a participação de milhares de

Mais nove Entidades nomeadas:  Canil de São Francisco de Assis (Loulé) – Ao longo de cerca de três décadas tem feito “milagres” ao recolher, aceitar e tratar dos animais domésticos abandonados à sua sorte. A seu cargo chega a manter mais de 400 animais, entre cães, gatos, burros e cavalos.

 Conserveira do Sul (Olhão) – Fundada em 1954, tem sabido laborar com sucesso por parâmetros de tradição e modernidade, que, aliados à elevada experiência adquirida, produz conservas e patés de peixe de qualidade irrepreensível, e cuja principal marca Manná granjeia grande notoriedade.

 Centro de Ciclismo de Loulé – Fundado em 1982, por um grupo de amigos amantes da modalidade, não deixou morrer a tradição louletana de décadas que é, e sempre será, o ciclismo de estrada (clássico). É hoje uma referência reconhecida por todos.

 Directoria de Faro da Polícia Judiciária – O combate ao crime, em particular ao crime de elevada complexidade e violência, passa dia-a-dia pelo esforço dos operacionais da polícia criminal por excelência no país. No Algarve a acção da Polícia Judiciária participa em muito na segurança e paz social da região.

 Comando Distrital de Faro da PSP – A segurança das cidades algarvias está a cargo destes homens, cuja competência e zelo têm garantido ao longo da sua existência a prestação de um dos serviços mais importantes para as populações algarvias, a segurança.

 Golfejardim - Sociedade de Equipamentos, Lda (Loulé) – Nasceu há três décadas com o Golfe do Algarve e assume hoje uma posição respeitável na região, com Certificação de Gestão de Qualidade e Ambiente e distinguida como PME Excelência e PME Líder, é uma empresa de referência no sector.

leitores e do público em geral. O resultado superou as expectativas iniciais e cifrou-se em mais de duas mil propostas de nomeações, que até ao momento resultaram em 272 nomeações validadas pela redacção do POSTAL. Encerrada esta fase das nomeações, que durou seis meses, a redacção do POSTAL vai contactar uma a uma as Entidades e as Personalidades, propostas pela população em geral, com o objectivo de apurar a informação mais relevante dos mesmos. Na fase seguinte, vai caber à redacção do POSTAL, após apurar de forma mais profunda quem é quem, fazer a selecção final para a eleição sobre a totalidade

Formosa (Cabanas de Tavira) – Considerado por alguns como o melhor Camping da Europa de 3 estrelas com qualidade de 5. Aos clientes disponibiliza um sem-número de equipamentos num local aprazível em sintonia com a mãe natureza.

 Solmate – Comércio de Materiais de Construção, S.A. (Lagos) – Fundada em 1988, conta hoje com mais de 50 colaboradores, stock alargado com permanente reposição e instalações modernas que oferecem ao público um serviço de atendimento personalizado e de pós-venda de excelência.

 Única - Adega Cooperativa do Algarve – Resultou da fusão em 2008 das Cooperativas de Lagoa e Lagos, criando uma estrutura com gestão mais profissionalizada, com maior influência nos mercados e capaz de potenciar melhor os vinhos algarvios.

HDF

Mais duas Personalidades nomeadas:

– Começou como construtor civil de emblemáticos empreendimentos turísticos de Cabanas, terra que o apaixonou, resultando na concretização do seu sonho, há cerca de três anos, com a abertura do Parque de Campismo Ria Formosa em Cabanas de Tavira.

 Júlio Barroso – Por ter liderado, como presidente da Câmara Municipal, a mudança do rosto de Lagos na última década mantendo a sua traça original, o que continua a fazer de Lagos uma das cidades mais emblemáticas e admiradas da região algarvia.

Nomeação para a edição do livro Algarve Maior Envio por correio postal

Personalidade: Razões:

rve Alga



Nome:

Entidade / Empresa: Razões:

Contacto:

Como participar nas nomeações para o livro «Algarve Maior»? Basta enviar: 1. » os nomes das Personalidades e/ou Entidades que considere mais relevantes nos últimos 23 anos; 2. » e uma simples menção relativa à razão de cada escolha efectuada.

Para:  o email: algarvemaior@gmail.com  o fax: 281 320 909  no Facebook «Algarve Maior» ou «Algarve Maior Página Dois», quer para as mensagens, quer para a rubrica das notícias «Em que estás a pensar?»  ou ainda por cupão [ou fotocópias] publicado nesta página do POSTAL através dos correios.

Quem são as Personalidades?

 Fernando Ferreira Rocio  Parque de Campismo Ria

dos nomeados das 100 Personalidades e das 100 Entidades mais relevantes para o Algarve. Do resultado, o POSTAL vai publicar o livro intitulado «Algarve Maior», cuja impressão e fotos de alta qualidade serão o testemunho que a região algarvia deixará para a posteridade: os protagonistas de uma geração para as próximas gerações. Para quem ainda pretende participar nas nomeações, deverá fazê-lo até ao próximo dia 28 de Fevereiro. Veja como na caixa lateral desta página e não perca a próxima edição semanal, distribuída em conjunto com o PÚBLICO à sexta-feira.

E-mail:

Este destacável destina-se a envio por correio postal para a redacção do POSTAL - Rua Dr. Silvestre Falcão, n.º 13 C, 8800-412 Tavira • Mais informações 281 320 900• Os dados recolhidos estão sujeitos a confidencialidade e destinam-se exclusivamente à nomeação para a edição do livro Algarve Maior e não podem ser utilizados para qualquer outro fim, nomeadamente comercial

» A eleição é livre sem lista pré-concebida. Qualquer pessoa/leitor pode indicar uma ou mais pessoas.

E as Entidades? » São as públicas ou privadas, isto é, além de instituições públicas, também empresas e associações.

E o resultado final? » Contribuir para eleger as 100 Personalidades e 100 Entidades consideradas mais relevantes no Algarve nos últimos 23 anos; » Publicação do LIVRO intitulado «Algarve Maior», cuja impressão de alta qualidade vai deixar para a posteridade os protagonistas de uma geração para as próximas gerações.

Qual é o motivo? » O «Algarve Maior» é uma iniciativa inédita lançada no ano da edição número 1.000 do jornal POSTAL, 23 anos após o seu primeiro número ter surgido nas bancas.


última Tiragem desta edição:

8.798 exemplares

Autódromo do Algarve escolhido para nova fábrica automóvel Parque tecnológico ganha com novos investimentos O ADMINISTRADOR da Parkal-

gar revelou que está em curso um novo projecto para a instalação de uma segunda fábrica de produção de carros de competição no Parque Tecnológico do Autódromo Internacional do Algarve (AIA), cujas obras deverão arrancar em Março. “É uma aposta inovadora relacionada com a indústria e desenvolvimento de protótipos”, disse Paulo Pinheiro à Lusa, na passada terça-feira, escusando-se a revelar a marca do promotor e o investimento previsto para a nova unidade que vai criar cerca de 35 postos de trabalho. Segundo o administrador da Parkalgar, o processo “aguarda apenas pelo licenciamento da

D.R.

Câmara de Portimão para que se iniciem as obras”. Trata-se da segunda fábrica prevista para o Parque Tecnológico do AIA, a seguir à unidade de produção e transformação de automóveis de competição do modelo Panamera S da Porsche, cuja conclusão estava prevista para o final do ano de 2010.

PORSHE ATRASADA Paulo Pinheiro reconhece que o processo da Proshe “tem sido mais difícil do que o que estava previsto, porque existem questões contratuais com a N Technology que estão a gerar atrasos”. “As negociações têm decorrido mais lentamente do que se esperava, mas estou conven-

 Fábrica aguarda licenciamento da Câmara de Portimão para que as obras se iniciem cido de que o processo ficará resolvido em breve”, observou aquele responsável.

POLÉMICA VOLTA ÀS BOLSAS UNIVERSITÁRIAS

Utentes da Praia de Faro querem demissão de responsáveis do Polis pág. 4

Tavirenses recordam Aristides de Sousa Mendes pág. 8

Olhão promove-se na Bolsa de Turismo de Lisboa pág. 10

Loulé quer criar Banco do Tempo pág. 11

Loulé celebra Dia da Protecção Civil pág. 12

Associação Académica acusa atraso nas bolsas, reitoria desmente D.R.

A ASSOCIAÇÃO Académica

da Universidade do Algarve (AAUALG) questionou a responsabilidade do Governo por, alegadamente, não ter pago as bolsas de Fevereiro aos estudantes daquele estabelecimento de ensino superior, mas a reitoria desmente atrasos. Em comunicado, a AAUALG alega que o pagamento das bolsas de Fevereiro aos estudantes bolseiros ainda não foram pagas e que isso está a transformar-se “num cenário revoltante e deplorável”. A Associação Académica refere, também, que os estudantes estão a questionar a “capacidade e o sentido de responsabilidade social dos governantes portugueses”. O alegado atraso no pagamento das bolsas de Fevereiro aos estudantes da Universidade do Algarve leva ainda a AAUALG a pedir um esclarecimento ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. “O pedido de esclarecimento pretende averiguar mais uma vez o que se está a passar neste momento quanto às bolsas e solicitar ao Ministério um compromisso definitivo para a célere resolução do grave problema, que afecta em particular os estudantes com maiores dificuldades socio-

Paulo Pinheiro explicou que “estão a ser acertadas questões de pormenor, como a utilização anual da pista do autódromo, para que a empresa possa efectuar os seus testes”. A unidade fabril da Porshe, equipada com túnel de vento, e linhas de assemblagem e de fabrico de peças e chassis, tem um investimento previsto entre três e quatro milhões de euros, e a criação de 25 postos de trabalho diretos. Numa área de 3.700 metros

quadrados, a empresa italiana prevê implementar todas as estruturas que detém em Itália, no Mónaco e em Portugal, nomeadamente a sede da equipa de competição, o departamento comercial e uma escola de condução. Paulo Pinheiro disse ainda que decorrem “contactos com outras empresas que manifestaram interesse em instalar-se” num dos dez lotes do Parque Tecnológico do AIA. JPC PUB

 Guilherme Portada, presidente da Associação Académica da UAlg económicas”, adianta a nota de imprensa.

REITORIA DESMENTE INFORMAÇÃO DO MINISTÉRIO Em decla-

raçóes à Lusa, fonte do gabinete de imprensa da Reitoria da Universidade do Algarve assegurou que as bolsas têm sido pagas assiduamente e afirmou desconhecer atraso nos pagamentos de Fevereiro. A mesma fonte do gabinete do reitor adiantou que, após questionarem a Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) sobre o alegado atraso do pagamento das bolsas, foi dito que “não havia atrasos”. Os serviços da Acção Social

da Universidade do Algarve não pagam bolsas, o pagamento das mesmas é da responsabilidade da DGES, explicou ainda o assessor do reitor à Lusa, acrescentando que a Acção Social dá o aval das bolsas segundo os requisitos da lei, mas quem faz o pagamento direto aos estudantes bolseiros é a DGES. A Lusa tentou obter um comentário do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior sobre a posição da Associação Académica da Universidade do Algarve, mas tal não foi possível em tempo útil. CCM/TQ


POSTAL 1022 24Fev 2011