Issuu on Google+

FEIRA DA SERRA ABRE ESTE FIM-DE-SEMANA EM LOULÉ > ÚLTIMA PUB

Director Henrique Dias Freire • Ano XXIV • Edição 1057 • Semanário à sexta-feira • 2 de Dezembro de 2011 • Preço € 1

FAROL DA PONTA DA PIEDADE OFERECE NOVAS VISTAS 2 ARTADENTRO PROMOVE ARTE RÁDIO 3 ALBUFEIRA E BADAJOZ COOPERAM NO TURISMO 4 PORTIMÃO RECEBEU MAIS DE QUATRO MIL VISITANTES POR MAR 5 PRESÉPIO VIVO DÁ VIDA AO NATAL EM OLHÃO 6 CLASSIFICADOS 10

Portagens podem não chegar dia 8

ÀS SEXTAS EM CONJUNTO COM O PÚBLICO POR €1,60

> Se até ao dia 8 de Dezembro o Governo não publicar em

Diário da República uma portaria para regulamentar o decreto-lei que aprovou a introdução de portagens na Via do Infante, a eficáia do diploma promulgado por Cavaco Silva é nenhuma e as portagens não podem ser aplicadas. Falta saber preços por lanço e sub-lanço e pormenores sobre as isenções e descontos. Pode ainda não ser desta que a A22 é portajada e apenas resta esperar para ver p. 2 D.R.

Câmaras oferecem Natal à média luz

SOCIAL

Universidade do Algarve tem alunos com fome O alerta parte da Associação Académica da instituição de ensino superior que, perante a impotência dos serviços sociais da universidade, já está a distribuir cabazes com alimentação aos estudantes mais carenciados da academia p. 5

>

D.R.

Solidariedade: A crise fez descer as doações, mas a campanha de recolha de alimentos rendeu ao Banco Alimentar do Algarve 170 toneladas de alimentos. Os algarvios solidários não faltaram e a quebra de donativos ficou-se pelos 10% > 8

D.R.

> Iluminações de Natal são o mais recente alvo das poupanças orçamentais das autarquias > Câmaras chegam a cortes de 90% e mesmo as supostamente mais ricas não escapam à crise p. 6 PUB

DEFESA DO CONSUMIDOR

Fagar convida a pagar dívidas prescritas > A empresa de abastecimento de água de Faro pediu por carta

aos consumidores o pagamento de dívidas desde 1990, algumas delas prescritas. A DECO está atenta e a empresa diz que cabe a cada cliente invocar a prescrição p. 3

CENTENÁRIO

CA

Veja anúncio pág. 7

PUB


    |  2 de Dezembro de 2011

região

Albufeira e Badajoz cooperam no Turismo pág. 4

Portagens aguardam regulamentação para serem aplicadas Decreto-Lei promulgado por Cavaco Silva não é aplicável enquanto não for regulamentado d.r.

Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

Isenções e descontos

As portagens nas SCUTS Via

do Infante (A22), A23, A24 e A25 podem não passar a ser cobradas a partir do dia 8 de Dezembro, apesar desta ser a data fixada para tal pelo decreto-lei aprovado pelo Conselho de Ministros e promulgado por Cavaco Silva a 16 de Novembro. Para que o decreto-lei que institui as portagens possa ser aplicável necessita de ser regulamentado por portaria emitida pelos ministérios que tutelam as Finanças e as infra-estruturas rodoviárias, liderados por Álvaro Santos Pereira e Vítor Gaspar. Isto mesmo confirmou o POSTAL junto do deputado social-democrata à Assembleia da República Cristóvão Norte. Uma posição reforçada pelo entendimento que a plataforma de movimentos cívicos Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI) faz do diploma legal, segundo afirmou ao POSTAL João Vasconcelos.

Sem portaria não há portagens Ainda que as concessio-

nárias e a Estradas de Portugal e todas as entidades envolvidas nos processos de cobrança das

 O decreto-lei publicado pelo Governo garante “um regime de discriminação positiva para as populações e para as empresas locais”, num sistema misto de “isenções e de descontos nas taxas de portagem”. As pessoas singulares e colectivas com sede ou residência ou sede na área de influência das auto-estradas ficam, de acordo com o diploma, “isentas do pagamento de taxas de portagem nas primeiras 10 passagens mensais que efectuem na respectiva auto-estrada”. Após estas dez passagens em pórticos, estes

mesmos utentes têm “um desconto de 15% no valor da taxa de portagem aplicável em cada passagem”. Mas este regime está previsto no decreto-lei para todas as SCUTS em causa somente até 30 de Junho de 2012, depois só vigorará para as zonas cujo produto interno bruto regional per capita seja inferior a 80% da média nacional. No Algarve todos os concelhos serão abrangidos pela isenção, uma vez que todos têm alguma parte do seu território a menos de 20 quilómetros da Via do Infante.

 Novas acções de protesto estão a ser consideradas pela Comissão de Utentes da Via do Infante portagens estejam preparadas para avançar para a cobrança efectiva das portagens no dia 8 e ainda que em antecipação as mesmas tenham já acesso aos valores a cobrar nas portagens de cada lanço e sub-lanço de auto-estrada portajado e aos cálculos para aplicação das isenções e descontos, nada poderá ser aplicado no terreno enquanto a portaria de

regulamentação não for alvo de publicação no Diário da República. “A portaria que regulamentará o decreto-lei definirá os preços em específico a cobrar e as isenções e descontos para cada caso particular e só ela determinará se os preços, isenções e descontos a cobrar no Algarve serão iguais ou não aos das restantes SCUTS abran-

gidas pelo decreto-lei agora publicado”, disse ao POSTAL Cristóvão Norte. Até ao fecho desta edição o POSTAL não conseguiu apurar em que situação estará o processo de criação da portaria de regulamentação por parte do Governo, pelo que resta aguardar para saber se o executivo de Passos Coelho será capaz de pôr tudo a postos para a cobrança.

Caos anunciado Se a portaria

instituir a sua entrada em vigor imediata e for publicada até dia 8, o caos parece estar garantido à semelhança do que sucedeu aquando da implementação das portagens nas SCUTS do país onde o Governo Sócrates implementou a medida. Filas imensas para os identificadores e incapacidade de resposta dos serviços para satisfazer a fluência de

pedidos para que todos possam circular em condições de normalidade sem recorrerem ao sistema de pós-pagamento das portagens. Ao POSTAL João Vasconcelos da CUVI avançou que a análise da viabilidade de uma providência cautelar contra as portagens está a ser analisada bem como a realização de novas acções de protesto.

Ermida de Nossa Senhora da Piedade. A Direcção Geral dos Eclesiásticos cedeu, em 1911, as dependências do templo “para construção de uma farol de rotação”. No ano seguinte a Marinha tomou posse da ermida e adquiriu um prédio rústico denominado “Piedade” a Artur Baptista Galvão e sua esposa. Em 1913, a ermida foi demolida construído o Farol. No dia 1 de Julho de 1913 prin-

cipiaria a funcionar o farol, que constava de uma torre de secção quadrada, de alvenaria, com cunhais de cantaria, tendo dos lados leste e oeste anexos de um só pavimento, que constituíam as habitações dos faroleiros. A torre tinha 9, 9 metros de altura e o aparelho iluminante era de quarta ordem, de rotação, mostrando grupos de cinco clarões brancos de dez em dez segundos.

turismo em lagos

Farol de Ponta da Piedade oferece novas vistas A Ponta da Piedade, um dos principais ex-libris naturais de Lagos, admirada pelas suas arribas e forma invulgar dos rochedos, que foram sendo esculpidos ao longo dos tempos pela força do mar, vai passar a ter no Farol um novo motivo de interesse, com a sua abertura ao público em horário fixo e sem necessidade de marcação prévia. O Farol da Ponta da Piedade

está aberto ao público para visitas guiadas gratuitas, no seguinte horário: quarta-feira, das 14 às 17 horas, sendo que às horas certas, 14, 15 e 16 horas, o faroleiro leva os visitantes à torre do Farol. A iniciativa integra-se num programa lançado pela Marinha Portuguesa que abrange 30 dos 50 faróis existentes ao longo da costa, e que tem como objectivo dar a conhecer a missão e as funções dos

faroleiros. O programa irá estar em vigor durante um período experimental de um ano, após o qual será avaliado para ver da possibilidade de alargar a outros faróis. De acordo com a informação disponibilizada pelo comandante da Capitania do Porto de Lagos e da Polícia Marítima, o Farol da Ponta da Piedade e os restantes faróis sob a alçada desta capitania, nomeadamente Cabo

de São Vicente, no concelho de Vila do Bispo, Ponta do Altar e Alfazina, no concelho de Lagoa, estão também acessíveis à visita fora deste período para grupos organizados, de escolas ou outras entidades. Nestas situações será necessário efectuar uma marcação prévia junto da Capitania do Porto de Lagos. O Farol da Ponta da Piedade foi edificado onde antes se erguia a


2 de Dezembro de 2011  |   

região

Associação Académica alerta para fome na Universidade pág. 5

Olhão recebe corta-mato  Uma das mais míticas provas do calendário regional de atletismo regressa ao concelho de Olhão já no próximo sábado, a partir das 14.30 horas. Tratase do XXIII Corta-Mato de Algueirão, no qual se prevê a participação de centenas de pessoas. A 32ª edição do CortaMato do Algueirão decorre nos terrenos anexos à Zona Desportiva de Pechão, realizando-se em simultâneo o Encontro Algarve–Beja–Andaluzia nos escalões de Infantis, Iniciados e Juvenis. Este corta-mato é uma das maiores manifestações desportivas que ocorrem anualmente no concelho e é uma das mais antigas realizações da Associação de Atletismo do Algarve na região, depois do Grande Prémio dos Reis em Faro e do Cross Internacional das Amendoeiras em Flor. Há provas para todos os escalões etários, de ambos os sexos, estimandose a presença de cerca de 400 atletas, oriundos de várias equipas de todo o país e alguns atletas estrangeiros, nomeadamente espanhóis.

Fagar quer cobrar dívidas prescritas Empresa enviou cartas aos consumidores e diz que não pode fazer operar oficiosamente a prescrição Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

A empresa Fagar, empresa municipal responsável pelo abastecimento de água e saneamento no concelho de Faro, enviou recentemente aos consumidores cartas destinadas a permitir a liquidação de dívidas relativas a consumos de água, saneamento e gestão de resíduos. A emissão de cartas sobre valores em dívida não surpreende, aliás, porque como o próprio presidente do Conselho de Administração da empresa, David Santos, referiu ao POSTAL, “trata-se de uma prática que fazemos anualmente relativa à facturação em dívida”, acrescentando que “inadmissivel para mim seria a administração da empresa ser passível da acusação de que não tentou cobrar os seus créditos sobre clientes”. Mas a questão ganha outros contornos quando as facturas enviadas, “cerca de 500, no valor total de perto de 57 mil euros”, correspondem a

d.r.

dívidas já prescritas. David Santos afirmou ao POSTAL que “as facturas dizem respeito a dívidas que integram as contas da empresa, algumas dos anos 90” e realça “a impossibilidade da empresa reconhecer oficiosamente a prescrição das dívidas”.

DECO ao lado dos consumidores Quem está a acompa-

nhar o caso é a DECO que, em comunicado, afirma que a Fagar “está a exigir o pagamento de facturas com consumos já prescritos”, acrescentando que tem conhecimento de que “as cartas enviadas pela empresa, exigindo o pagamento de quantias relativas ao consumo de água não fazem qualquer referência aos períodos de facturação, antes alegando tratar-se do cumprimento de uma obrigação natural”. Para a instituição de defesa do consumidor, esta situação “viola claramente os direitos e interesses económicos dos consumidores, quanto ao dever de informação constante

 David Santos, presidente do Conselho de Administração da Fagar da Lei de Defesa do Consumidor”, considerando que violado está também “o dever de informação da possibilidade dos consumidores poderem invocar a prescrição nos termos da Lei dos Serviços Públicos Essenciais”. Aquela associação recorda

Rádio sem música para ouvir na Rua FM

que a legislação “não proíbe a

Vila Real pede material ortopédico d.r.

O Banco de Ajudas Técnicas

d.r.

 Vasco Vidigal, um dos artistas participantes no projecto RadiaJosé Oliveira, Mauro Amaral, Miguel Murta & Daniel Almeida, Pedro Leote Mendes,

Prescrição tem de ser invocada A DECO salvaguarda

Banco de Ajudas Técnicas

Artadentro promove arte rádio Ao minuto quarenta de cada hora, entre as 8.40 e as 18.40 horas, de segunda a sextafeira da próxima semana, vai ser possível ouvir diariamente nove das obras sonoras que integram a Radiação (edição um) de 2011. É a segunda edição de Radiação, após a edição experimental realizada em 2010 Radiação (edição 0), um evento de Arte Rádio da iniciativa da Artadentro, em estreita colaboração com a Rádio Universitária do Algarve – RUA FM 102.0 e que, este ano, conta também com a parceria da universitária Rádio Zero de Lisboa. Esta programação vai consistir na difusão em FM e via WWW, de obras sonoras não musicais de Ana André, Ana Borralho & João Galante, Ângelo Encarnação, Carlos Norton, DJ Franganito, Jorge Rocha, Luís Ene, Maria

que a lei estabelece que, “o direito ao recebimento - pelo fornecedor - do preço do serviço prestado prescreve no prazo de seis meses após a sua prestação”.

empresa de emitir a respectiva facturação”, mas realça que, “decorrido o prazo de seis meses, pode o consumidor invocar a prescrição, bastando para o efeito, enviar uma carta registada com aviso de recepção (devendo guardar uma cópia) alegando tal direito e exigindo a rectificação da factura”, aconselhando os consumidores a invocar a prescrição. David Santos, por seu turno, afirma que “a prescrição para produzir efeitos tem de ser invocada pelos consumidores” e que a mesma não pode ser “invocada para a devolução de pagamentos já efectuados”. A DECO e a Fagar têm uma reunião agendada para análise da situação e defesa do consumidor. A DECO afirmase disponível para aconselhar e mediar quaisquer conflitos que possam existir. Recorde-se que a Fagar apresentava no final de 2010, de acordo com o relatório e contas da empresa, um resultado líquido negativo de 718 mil euros.

Sofia Aguiar, Susana Medeiros, Thierry Simões, Mariana Ramos, Marta Caldas, Tomás

Colaço, Vasco Vidigal e Viviane & Tó Viegas. Nestas obras, a Arte Rádio acontece no local onde os objectos sonoros são ouvidos em combinação com o som ambiente, impossibilitando ao autor o controle da experiência da fruição da obra, cada ouvinte experiencia a sua própria versão de uma obra. A Rádio Arte, pode ser tida como uma forma de sound art, embora puramente sonora e não integrando obras musicais. Muitos preferem-na como uma forma artística por si só, que usa as idiossincrasias da rádio: a ligação ao ouvinte; o seu carácter efémero; o constrangimento temporal e espacial; tirando partido da cooperação entre estações de rádio; e, sobretudo, actuando sobre o uso estabelecido da rádio. Para conferir, ao minuto 40, de segunda a sextafeira da próxima semana.

(BAT) de Vila Real de Santo António está a realizar, até ao final do mês, uma campanha de recolha de material ortopédico. Segundo a autarquia, a campanha visa a angariação de equipamento, ainda em bom estado e já não necessário, que possa ser reutilizado por pessoas residentes no concelho que sofram de perda de autonomia, estejam em situação de dependência temporária ou permanente e não possuam recursos para adquirir este tipo de bens. Com esta campanha, a autarquia espera aumentar a quantidade e diversidade de material existente no Banco de Ajudas Técnicas, sendo desta forma possível responder a um maior número de solicitações e aumentar a variedade de equipamentos ortopédicos. Podem efectuar doações to-

das as entidades colectivas ou cidadãos em nome individual, bastando para isso contactar a Divisão de Acção Social da Autarquia, através do telefone 281 510 085. O Banco de Ajudas Técnicas é uma resposta social da autarquia que promove a cedência temporária ou definitiva de equipamentos na área da saúde, mobilidade e higiene.


4

| 2 de Dezembro de 2011

REGIÃO

Crise põe ruas à média luz no Natal pág. 6

Albufeira e Badajoz cooperam no Turismo Protocolo assinado sublinha importância da promoção turística para Desidério Silva D.R.

DESIDÉRIO SILVA, presidente

da Câmara de Albufeira, e Miguel Celdrán Matute, presidente da Câmara de Badajoz, assinaram na manhã de quinta-feira da passada semana, na autarquia daquela cidade espanhola, um protocolo que visa reforçar a colaboração entre as duas cidades. A parceria, que tem vindo a ser trabalhada durante o último ano por ambos os municípios, tem como principais áreas de cooperação o Turismo e Desenvolvimento Económico, Cultura e Património, e Desporto e Juventude. “Pretendemos partilhar experiências a diversos níveis e desenvolver

 Tornar Albufeira num dos principais destinos turísticos é o objectivo

projectos conjuntos que nos permitam valorizar o nosso concelho e torná-lo num dos principais destinos turísticos dos mais de 175 mil habitantes de Badajoz e de perto de um milhão de toda a região da Extremadura”, salientou Desidério Silva. Entre as várias acções concertadas, destaque para a possibilidade de troca de exposições de arte, cooperação entre bibliotecas e museus municipais, intercâmbio desportivo de jovens e contactos entre clubes desportivos, bem como campanhas promocionais a desenvolver em ambas as cidades.

FEIRA HISPANO-PORTUGUESA Ao meio dia, os dois autarcas e restante comitiva, inauguraram a FEHISPOR - Feira Hispano Portuguesa, em Badajoz, na Estremadura espanhola, onde a APAL - Turismo de Albufeira, esteve representada com um stand promocional. Desidério Silva, em entrevista às Rádios COPE, uma das principais cadeias nacionais de rádio da Espanha, e Punto, com emissão em Badajoz, Cáceres, Mérida, Jaraíz e Plasencia, referiu que “é importante captar este turismo de forte proximidade geográfica, não só para gozar férias durante o Verão, mas

sobretudo para aproveitar as diferentes actividades culturais, desportivas e de animação que oferecemos na época baixa, ajudando a esbater a sazonalidade”. Esta foi a segunda participação de Albufeira na FEHISPOR, numa acção promocional desenvolvida pela APAL com o apoio do município. Esta feira multissectorial organizada por Portugal e Espanha, é já uma referência em toda a região da Extremadura. A 22ª edição do evento, que conta com cerca de 150 expositores e 35 mil visitantes, terminou no passado domingo. Albufeira mantém protocolos de cooperação com outros municípios de Espanha, que integram as regiões de Andaluzia e Galiza. “Embora 2012 se anteveja como um ano difícil, há que continuar a valorizar o produto “Albufeira” e a criar oportunidades de negócio, apostando na promoção junto dos potenciais mercados emissores para o Algarve”, afirmou o presidente da Câmara. PUB

Mobiliário e Decoração

Campanha * Válido para os artigos assinalados na loja

de Natal

Neste Natal a T-Móvel tem móveis a

metade do preço*

Desejamos es, t n e i l c s o d a m aos esti os g i m a e s e r o d fornece tal um Feliz Na Novo o n A o r e p s ó e um Pr

Loja 1 E.N. 125 ( junto à Conceição de Tavira) · 8800-054 Tavira · tel ⁄ fax 281 370 084 · aberta todos os dias • Loja 2 E.N. 125 Vale Caranguejo (Próximo do Eurotel) · 8800-000 Tavira · tel 281 381 803/4 · fax 281 381 805


2 de Dezembro de 2011  |   

região

Prémios Tubos de Ouro distinguem Águas do Algarve pág. 7

Associação Académica alerta para fome na Universidade Cabazes com alimentos já estão a ser entregues em Faro O presidente da Associação Académica da Universi-

dade do Algarve afirmou que há estudantes com fome na instituição, alguns dos quais começarão a receber dentro de dias cem “cabazes” de primeiras necessidades, que incluem alimentos básicos e roupa. “Encontrámos estudantes que dizem que não vão conseguir acabar o curso porque perderam o direito à bolsa e alguns que nos disseram que já passam fome”, disse Guilherme Portada à Lusa no final de uma visita aos dois pólos da Universidade em Faro, na companhia do administrador dos Serviços de Acção Social da

Universidade do Algarve, Amadeu de Matos. O responsável salientou que os actuais limites orçamentais “não permitem uma efectiva ajuda” dos serviços sociais aos estudantes mais carenciados. “Muitos deles disseram-nos que, como perderam a bolsa ou começaram a receber uma bolsa reduzida e insuficiente para as despesas, têm como única saída o pedido de um empréstimo ao banco. O problema é que a banca exige que o pagamento desse empréstimo comece um ano depois do fim do curso e os estudantes estão com pânico de não conseguirem emprego”, disse. pub

Cartório Notarial em Tavira Bruno Torres Marcos Notário

CERTIDÃO DE JUSTIFICAÇÃO CERTIFICO, para efeitos de publicação, nos termos do artigo 100.º do Código do Notariado que, por escritura pública de Justificação outorgada em vinte e três de Novembro de dois mil e onze, exarada a folhas setenta e nove e seguintes do Livro de notas para escrituras diversas número Vinte e três – A, do Cartório Notarial em Tavira, do Notário privado Bruno Filipe Torres Marcos, sito na Rua da Silva, n.º 17-A, freguesia de Tavira (Santa Maria): VIRGÍLIO GONÇALVES e mulher IDALINA DA GLÓRIA MARTINS, ambos naturais da freguesia de Cachopo, concelho de Tavira, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, residentes no Sítio do Garrobo, Cachopo, Tavira, contribuintes fiscais números 117089540 e 117089532, titulares dos respectivos bilhetes de identidade números 5354808, emitido em 08.11.2002, e 5581135, emitido em 24.05.2004 ambos pelos SIC em Lisboa, declararam que: - Que são donos e legítimos possuidores, com exclusão de outrem, do prédio misto composto, na parte urbana por armazém com um compartimento, e na parte rústica por terra de pastagem, com a área total de quatrocentos e cinquenta e nove vírgula sessenta e seis metros quadrados, sito em Garrobo, freguesia de Cachopo, concelho de Tavira, a confrontar a Norte com Domingos Viegas e Manuel Francisco Piloto, a Sul com eles próprios, Nascente com Manuel Martins Guerreiro e Poente com Virgílio Gonçalves e outros, não descrito na Conservatória do Registo Predial de Tavira, inscrito na matriz predial urbana sob o artigo 2145, e na matriz predial rústica sob o artigo 32918, com os valores patrimoniais tributários de 1.710,00 m e 51,20 m, respectivamente, a que atribuem igual valor. - Que o referido prédio veio à sua posse, já no estado de casados, em data imprecisa do ano de mil novecentos e setenta e dois, por compra meramente verbal e nunca reduzida a escritura pública, feita a José Gonçalves Mariano e mulher Maria Custódia ou Maria Joaquina, já falecidos, residentes que foram no referido sítio do Garrobo. - Assim sendo, os justificantes não têm título suficiente da aquisição do referido prédio, estando, por isso, impossibilitados de a comprovar pelos meios extrajudiciais normais. - Que, porém, desde a referida data, portanto, há mais de vinte anos, de forma pública, pacífica, contínua e de boa fé, ou seja, com o conhecimento de toda a gente, sem violência nem oposição de ninguém, reiterada e ininterruptamente, na convicção de não lesarem quaisquer direitos de outrem e ainda convencidos de serem os únicos titulares do direito de propriedade sobre o identificado prédio e assim o julgando as demais pessoas, têm possuído aquele prédio – passando, na parte rústica do prédio, a pastar os animais e a limpá-la, e na parte urbana, passando a utilizar o armazém para arrecadação de alfaias agrícolas, para adega e recolha de produtos hortícolas, nela fazendo obras de reparação e restauro, a suportar os seus encargos ou despesas com a sua manutenção –, pelo que, tendo em consideração as referidas características de tal posse, adquiriram por USUCAPIÃO o referido prédio, o que invocam. Tavira, 23 de Novembro de 2011. O Notário, Bruno Torres Marcos Conta registada sob o n.º 2/218/003 (POSTAL do ALGARVE, nº 1057, de 2 de Dezembro de 2011)

d.r.

Cem cabazes distribuídos fora da universidade A As-

sociação Académica lançou na quinta-feira da passada semana o “Projecto Amanhate”, que consiste na atribuição de “cabazes” de primeiras necessidades a estudantes, com géneros alimentícios, roupa usada, vales para fotocópias nos serviços académicos e vales para a prática de modalidades desportivas. “Neste momento já temos centenas de quilos de alimentos e centenas de peças de roupa, graças à generosidade dos estudantes”, disse Guilherme Portada, sublinhando que os cabazes são “uma resposta da Associação Académica às graves carências por que passam alguns estudantes, mas não uma substituição do esforço que pertence ao Estado de dar a todos o direito ao ensino com dignidade”.

 Guilherme Portada lamenta que ajuda dos serviços sociais não seja suficiente Os cem “cabazes” poderão ser levantados, mediante inscrição prévia, no Centro de Apoio aos Sem-abrigo de Faro.

“A pobreza envergonhada existe e por isso decidimos que os estudantes não deviam receber os ‘cabazes’ no

meio universitário mas sim numa instituição exterior à Universidade”, justificou. Lusa

Porto de cruzeiros

Portimão recebeu mais de quatro mil visitantes d.r.

Portimão recebeu mais cin-

co navios de cruzeiros, num total de mais de quatro mil visitantes, tendo a primeira escala tido lugar na passada sexta-feira, através do “Wind Star”, da companhia Windstar Cruises, com 148 passageiros e 90 tripulantes. Seguiu-se, no domingo, o “Amadea”, da Phoenix Reisen, que pela primeira vez passa por Portimão, transportando 600 turistas e 280 tripulantes, enquanto no dia seguinte escalou aquele porto o “Maasdam”, da Holland America Line, com 1258 passageiros e 580 tripulantes. Na terça-feira, foi a vez do “Black Watch”, da Fred Olsen Cruise Lines, com um total de 804 passageiros e uma tripulação de 330 elementos. Por fim, ontem, quinta-feira, e hoje sexta-feira, o “Sea Cloud”, da Sea Cloud Cruises, transportou 69 passageiros e outros tantos tripulantes, fez uma operação de turn-around em Portimão, tendo concorri-

 Navio Amadea trouxe a Portimão 600 turistas e 280 tripulantes do para essa opção a sua localização geográfica privilegiada, por ser o porto continental português mais perto da rota de e para as Caraíbas, destino final desta viagem. A este movimento devem juntar-se as carreiras do ferry “Volcán de Tijarafe”, que todos os domingos parte rumo ao Funchal com uma média de 500 passageiros a bordo.

Situado na confluência entre o Atlântico e o Mediterrâneo, o Porto de Portimão terá este ano um crescimento próximo dos 23% em termos de movimento de navios de cruzeiro, com um total de 59 escalas. A autarquia portimonense salienta que, no que toca à necessária modernização da estrutura “continua por concretizar o prolongamento do

cais de acostagem, que permita acolher simultaneamente dois navios de grande dimensão, e a dragagem de estabelecimento de fundos a dez metros na barra, canal de navegação e bacia de manobra, assim como a aquisição de um rebocador de apoio às operações em porto e navegação na costa e a construção de um moderno terminal de passageiros”.


6

| 2 de Dezembro de 2011

REGIÃO

Banco Alimentar recolhe 170 toneladas de alimentos pág. 8

Crise põe ruas à média luz no Natal

LARGO DA RESTAURAÇÃO

Presépio Vivo dá vida ao Natal em Olhão

Câmaras reduzem gastos com iluminação devido à contenção orçamental DR

Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

AS AUTARQUIAS do Algarve

deitam contas aos orçamentos no final de mais um ano de crise e perante um futuro mais do que certo de apertos reforçados das contas públicas e de parcas receitas. As iluminações de Natal são as vítimas dos cortes neste momento e antecipam celebrações de Ano Novo bem mais comedidas do que nos últimos anos, mesmo em zonas onde os festejos da chegada de um novo ano são tradição. A capital do distrito, Faro, dá o exemplo, com Macário Correia a dar luzes de natal apenas à Pontinha, uma árvore de Natal, e junto à Doca no Jardim Manuel Bívar, um presépio, as sedes das localidades rurais não vêem brilhar a época natalícia com financiamento camarário. A redução em Faro atinge 90% do investimento de 2010, 80 mil euros, cifrandose nuns parcos 8.600 euros, com o presidente a afirmar à Lusa que “Faro não tem pos-

 Autarquias cortam nas iluminações de Natal ses para mais”.

SÃO BRÁS USA PRATA DA CASA Os mesmos 90% de redução com os encargos terá São Brás de Alportel, mas aqui somase a vantagem de a autarquia não pagar valor nenhum a empresas de instalação de iluminação. “Os 10% que vamos gastar dizem respeito ao custo dos funcionários da autarquia que vão instalar a iluminação,

porque tudo será feito com material da própria Câmara”, adiantou ao POSTAL o vereador Vítor Guerreiro, que refere como montante a suportar pela Câmara “cerca de mil euros”, face aos dez mil investidos no último Natal. Albufeira, pela voz de Paulo Dias, chefe de Gabinete do autarca Desidério Silva, disse ao POSTAL que o concelho tem este ano uma política de pou-

pança “absoluta”. “Gastaremos cinco mil euros em 2011, com apontamentos de iluminação na cidade, quando em 2010 gastámos cerca de 75 mil euros”, reconhece Paulo Dias, que realça que esta é uma tendência seguida desde há anos pela autarquia.

LUÍS GOMES CORTA 85% Vila Real de Santo António também poupa e gasta este ano menos 85% do que em 2010. As iluminações da responsabilidade do município liderado por Luís Gomes custam este ano 30 mil euros, mas garantem brilho nas artérias de comércio, Praça Marquês de Pombal e sedes das freguesias. Aljezur, comandado por José Amarelinho, é um dos exemplos de cortes nos festejos da época. O concelho não terá iluminação de Natal nem fogos-de-artifício para o Ano Novo. Em vez disso, a autarquia centrou-se no apoio às instituições de solidariedade do município. Assim será um pouco por todo o Algarve, menos iluminação no Natal na procura de poupar para tentar ver luz ao fundo do túnel da crise.

DR

 Presépio Vivo encenará o nascimento do menino Jesus

A BAIXA COMERCIAL da cida-

de de Olhão acolhe, entre 8 de Dezembro e 6 de Janeiro, o Presépio Vivo no Largo da Restauração, com a inauguração oficial da recriação bíblica a ter lugar às 15 horas da próxima quinta-feira. A encenação do nascimento do menino Jesus resulta de um trabalho de equipa, que conta com a participação e o entusiasmo de figurantes trajados à época, que vão dar vida às figuras do presépio e repetem a iniciativa que já se tornou companhia habitual dos visitantes da baixa da cidade de Olhão.

Com o Presépio Vivo, pretende-se “preservar as tradições natalícias e cimentar o espírito de paz, fraternidade e amor ao próximo, contagiando locais e visitantes, bem como, atrair o maior número de pessoas à baixa da cidade e ao comércio tradicional”, refere a ACRAL em comunicado Tem lugar também na baixa de Olhão a Feira de Artes, Artesanato e Sabores de Natal, onde o desafio é conhecer os segredos das tradições locais e descobrir prendas inusitadas para as ofertas típicas da época.

PUB

SÃO BRÁS

aviso

Centro de Reabilitação recebe prémio Hospital do Futuro O CENTRO DE MEDICINA E REABILITAÇÃO DO SUL, em São

Brás de Alportel, é a única unidade de saúde portuguesa acreditada pela CARF, Commission on Accreditation of Rehabilitation Facilities, entidade norte americana reconhecida a nível mundial pela avaliação de programas de reabilitação, tendo em conta um conjunto de rigorosos critérios. Criado em Abril de 2007, no antigo espaço do Sanatório Vasconcelos Porto, o centro está integrado na Rede de Referenciação de Medicina Física e Reabilitação e no Serviço Nacional de Saúde. A unidade hospitalar especializada tem como missão “prestar cuidados diferenciados de reabilitação a pessoas portadoras de grande limitação funcional, nos regimes

de internamento, hospital de dia e ambulatório, com carácter intensivo e cumprindo padrões de excelência com vista à maximização do potencial de reabilitação de cada doente e ao pleno exercício da cidadania”. Passados quatro anos desde o início da sua atividade, e depois de muitos títulos a testar a qualidade dos seus serviços, o Centro de Medicina de Reabilitação do Sul foi distinguido com o 1º lugar na categoria de Qualidade em Saúde dos Prémios do Hospital do Futuro 2011, pela Commission on Accreditation of Rehabilitation Facilities. Este prémio reconhece o contributo do Centro na melhoria do cenário da saúde, na área da reabilitação de internamento no Algarve e no país.

PUB

Montepio Artístico Tavirense ASM Associação Socorros Mútuos

ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA Nos termos com a alínea a) e c) do nº 2 do Art. 40.º e da alínea c) do Art. 33º dos Estatutos da Associação, convoco os senhores associados a reunirem-se em Assembleia Geral Ordinária, no próximo dia 16 de Dezembro de 2011, pelas 15.00 horas, na Sede da Montepio Artístico Tavirense ASM, na Av. Dr. Mateus Teixeira d’Azevedo, nº 1, Tavira, com a seguinte Ordem de Trabalhos:

Ordem de Trabalhos 1. Apreciação, discussão e votação do Programa de Acção e Orçamento para o ano 2012 e Parecer do Conselho Fiscal. 2. Eleição dos Órgãos Associativos para o mandato 2012/2013/2014. A Assembleia Geral reunirá à hora marcada na convocatória estando presentes mais de metade dos Associados, ou uma hora mais tarde com qualquer número de presenças, de acordo com o nº 1 do art. 41.º dos Estatutos. Tavira, 01 de Dezembro de 2011 A Presidente da Mesa da Assembleia Geral Maria José Sousa Martins (POSTAL do ALGARVE, nº 1057, de 2 de Dezembro de 2011)

A EDP Distribuição, informa os seus clientes que vai efectuar trabalhos de remodelação e conservação das redes, sendo para tal necessário proceder à interrupção do fornecimento de energia eléctrica no dia 4 de dezembro de 2011 (Domingo), nos locais e períodos abaixo mencionados:

DRC SUL Concelho de Tavira Zona Urbana: Bairro Atalaia G. Fiscal, Trav. da Feira, Rua Comunidade Lusíada, Rua Freiras, Trav. Poço, Ldra São Sebastião, Rua Mártires da República, Bairro Atalaia Sargentos, Rua Atalaia Pequena, Rua João Arias, Rua Atalaia, Largo Mártires da República, Rua Campo Mártires República (das 08:00 às 12:00 horas). Por motivos de segurança e dado poder haver necessidade de proceder a ensaios ou ser feito o restabelecimento antecipado, as instalações deverão ser consideradas permanentemente em tensão. EDP Distribuição, Energia, S.A. Gabinete de Comunicação

www.edpdistribuicao.pt


2 de Dezembbro de 2011  |   

região

Arte equestre anima Tavira pág. 9

Prémios Tubos de Ouro distinguem Águas do Algarve

Turismo e internet

Ideias do Levante cria VisitLagoa A Associação Cultural de

Empresa algarvia recebe menção honrosa na categoria Melhores Acções de Educação Ambiental d.r.

A Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas (APDA) atribuiu,

pela quinta vez, os “Prémios APDA – Tubos de Ouro”, nas temáticas de “Melhor sítio na internet”, e “Melhores acções de educação ambiental”, nas quais a Águas do Algarve SA, obteve o primeiro prémio na edição anterior de 2009. Este ano, a empresa recebeu uma menção honrosa na categoria Melhores Acções de Educação Ambiental. A empresa afirma pretender “através da educação ambiental, formar cidadãos conscientes sobre os problemas do meio ambiente e muito objectivamente acerca da água para consumo humano, criando perspectivas

 Artur Ribeiro, administrador da empresa Águas do Algarve e novas dinâmicas para uma mudança de paradigma glo-

bal, através de consumidores conscientes e pró-activos”.

Para apreciação no âmbito do Concurso Tubos de Ouro

2011 foram apresentadas algumas das iniciativas desenvolvidas pela Águas do Algarve no âmbito da educação ambiental, num total de 11. Entre estas contaram-se o Canal Educativo da Águas do Algarve, o Stand Gourmet da Água, o Festival da Água - Estoi 2011, a Viagem ao Ciclo Urbano da Água, as Olimpíadas do Ambiente, as iniciativas Água a Seiva da Terra, Água da Torneira e Escolas Amigas da Água, a 10ª Edição do Concurso de fotografia ambiental: A Água – Tesouro da Humanidade e o Projecto Eco família-Água. Estas acções envolvem públicos-alvo de todas as idades, incluindo a população residente e não residente.

pub

Lagoa, em colaboração com uma empresa privada, criou o sítio da internet VisitLagoa. info, actualmente em fase experimental, para promover o turismo do concelho. A ideia passa por divulgar o concelho com uma imagem moderna e atraente, com conteúdos simples e directos interligados com as redes sociais. Segundo Roberto Estorninho, coordenador do projecto, “o sítio tem potencial para contribuir no desenvolvimento turístico local, procurando evidenciar o concelho como um dos melhores destinos turísticos do Algarve”. O sítio está disponível em português e inglês e no facebook em www.facebook.com/ visitlagoa. O projecto tem fins lucrativos, sendo que 50% do valor realizado será doado à Ideias do Levante. pub

97

9[dj[d|h_e

PARECE QUE FOI ONTEM MAS JÁ PASSARAM &%%ANOS. Foi em &.&& que tudo começou. Ao longo dos últimos &%% Anos caminhámos ao lado de muitos projectos e ambições. Apoiámos famílias, empresas e instituições de solidariedade social. Contribuímos para o desenvolvimento económico-social das comunidades locais. De aldeias a vilas, de vilas a cidades e de geração em geração. Hoje somos um Grupo Financeiro com uma oferta global de produtos e serviços em que os portugueses confiam. ,%% Balcões, mais de )%% mil Associados e mais de 1 milhão de Clientes. Juntos somos cada vez mais, e juntos celebramos '&& Anos de Crédito Agrícola.

Linha Directa .&.(&,&(&

')]dgVhedgY^V!XdbViZcY^bZcideZghdcVa^oVYd YZ'¯V+¯!YVh-](%|h'(](%0 ZH{WVYdh!9db^c\dhZ;Zg^VYdhYVh&%]|h'(]#

www.creditoagricola.pt


8

| 2 de Dezembro de 2011

REGIÃO FESTIVAL DA TUNA AFONSINA UNIVERSITÁRIA DE LOULÉ

Espírito académico invade Cine-Teatro Louletano D.R.

Banco Alimentar recolhe 170 toneladas de alimentos Quebra de 10% face a 2010 não assusta a instituição em tempos de crise D.R.

Ricardo Claro ricardoc.postal@gmail.com

 No Festival participam cinco tunas universitárias

A TUALLE – Tuna Universitária

Afonsina de Loulé organiza, esta sexta-feira e no sábado, no Cine-Teatro Louletano, o IV FiTUALLE - Festival Internacional da Tuna Universitária Afonsina de Loulé, evento inserido nas comemorações do seu 12º aniversário. A concurso vão estar cinco tunas universitárias, vindas de diferentes pontos do país, nomeadamente a SEMPER TESUS – Tuna da Escola Agrária de Beja, T.U.S.A. – Tuna Universitária Agrariarum da Universidade dos Açores, BAGATUNA – Tuna Masculina da Escola Superior de Desporto de Rio Maior, TUSA – Tuna Académica da ESTGF, VERSUS TUNA – Tuna Académica da Universidade do Algarve e, naturalmente, a TUALLE, enquanto tuna anfitriã. Para além das actuações no Cine-Teatro, que têm início pelas 22 horas, em ambos os dias, os participantes são avaliados ainda durante o “pasa-calles” previsto para o sábado de manhã, entre as 10 e as 12 horas, num desfile entre o Largo de S. Francisco e o Mercado Municipal de Loulé. A interpretação, a participação e a simpatia serão alguns dos critérios de avaliação do

júri. Os prémios serão atribuídos após a votação do júri, no segundo dia, e são os seguintes: Tuna mais Tuna – Grande Prémio TUALLE, Melhor Tuna, 2ª Melhor Tuna, Melhor Original, Melhor Solista, Melhor Instrumental, Melhor Pandeireta, Melhor Porta-Estandarte e Melhor Desfile (Pasa-Calles). O preço dos bilhetes é de 10 euros para um dia e 15 euros para dois dias. Este Festival leva já três edições, tendo a primeira acontecido no ano de 2000, a segunda em 2003, que deu origem à edição de um CD, e a última no ano de 2005. Regressa novamente neste ano de 2011 numa nova data, integrando as comemorações de mais um aniversário da TUALLE. A organização, que conta com o apoio da Câmara, garante que estas duas noites estão reunidas as condições para muita música, boa disposição e espírito académico. A Tuna Universitária Afonsina de Loulé representa o Instituto Superior Dom Afonso III em Loulé. Uma tuna onde os elementos pertencentes são exclusivamente do sexo masculino, respeitando assim a velha tradição do trovadorismo estudantil.

A CRISE NÃO TIROU aos algarvios o espírito de solidariedade e apesar de as doações terem diminuído em cerca de 10% na campanha do Banco Alimentar do Algarve (BA) face à campanha de Novembro de 2010, o BA recebeu 170 toneladas de ajuda, recolhidas durante o passado fim-de-semana em 140 postos comerciais da região, segundo avançou ao POSTAL Nuno Alves, coordenador da instituição na região. A redução é compreensível face às dificuldades, reconheceu Nuno Alves, em sintonia com Isabel Jonet, líder nacional do BA, que em declarações à comunicação social destacou que a redução de cerca de 10%, verificada igualmente a nível nacional, “é o resultado da primeira campanha de recolha de alimentos do BA depois das medidas de austeridade impostas aos portugueses recentemente”. A nível do país, o BA recolheu 2.950 toneladas de alimentos. Foram perto de três mil os voluntários que ajudaram a processar todas as doações feitas nesta campanha, disse ao POSTAL Nuno Alves, que sublinhou o aumento do número de pessoas que aderiram ao voluntariado, considerando que “é possível que pessoas que antes faziam doações e PUB

da população é afastada pelo responsável do BA do Algarve. Segundo Nuno Alves, “as campanhas devem ser coordenadas com as efectivas necessidades e não podem sobrecarregar as pessoas que fazem os donativos”, sob pena de as afastarem.

MAIS APOIOS Quanto à possi-

 Nuno Alves reconhece a dedicação dos voluntários que agora as não podem fazer tenham optado por ajudar com trabalho voluntário”.

A necessidade de mais campanhas para fazer face às crescentes necessidades

bilidade do BA da região vir a aumentar o número de instituições a que dá apoio, como fará o BA do Porto, Nuno Alves não assegura uma resposta. “Estão 12 instituições em lista de espera e o BA foi contactados por mais algumas”, refere, mas sublinha que um cenário de aumento das organizações apoiadas só será uma realidade se através da gestão do Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados, que está previsto passar a ser da responsabilidade da instituição, tal for efectivamente possível”. De acordo com o responsável, a gestão do programa está em fase de transferência de competências da Segurança Social para o BA, “como já acontece em muitos distritos do país”, e permitirá uma provável maximização do aproveitamento dos recursos do BA especialmente ao nível dos produtos frescos. A ser assim, Nuno Alves considera que o apoio poderá vir a aumentar e a abranger mais instituições de solidariedade social. PUB


2 de Dezembro de 2011 |

REGIÃO

ZZZ pág. ##

Arte equestre anima Tavira I Concurso Nacional Combinado juntou cavaleiros da GNR, Exército e civis Geraldo de Jesus geraldoj.postal@gmail.com

TAVIRA RECEBEU, no passado

fim-de-semana, hipismo ao mais alto nível, com a realização do I Concurso Nacional Combinado – Tavira, promovido por iniciativa do Regimento de Infantaria nº 1 (RI1) e pela Câmara de Tavira, em conjunto com diversas entidades do distrito de Faro e pelo Clube Hípico Militar Os Lanceiros. Integrado no Calendário da Federação Equestre Portuguesa, o concurso foi composto por um combinado de ensino, obstáculos e crosse, de nível Preliminar, aberto a cavaleiros civis, cavaleiros militares e da GNR, teve a participação de 18 cavaleiros e 31 cavalos, sendo 13 cavaleiros do Exérci-

to e GNR e cinco civis, tendo a organização contado com o concurso de 50 militares do RI 1. As provas de Ensino e Obstáculos decorreram nos terrenos da Equitavira, tendo a de crosse tido lugar num terreno privado, no Sítio de S. Pedro, junto à Estrada Nacional 125. No final, o tenente-coronel Marianito, da organização, afirmou ao POSTAL que o concurso vai ter continuidade em Tavira, “porque além de muito bem organizado, o pessoal gostou de ver. Esta é mais uma modalidade desportiva que Tavira pode desenvolver”. O organizador mostrouse satisfeito com o número de participantes. “É um bom número, ainda por cima para começar. É uma prova simples.

GERALDO DE JESUS

 Cavaleiros proporcionaram espectáculo único É uma prova preliminar, acessível a todos os concorrentes. Correu tudo bem”. O militar falou também um pouco da evolução deste tipo de provas. “No início era tudo ao monte. Diziam que era cem

quilómetros e quem chegasse primeiro é que ganhava. Alguns cavalos morriam pelo caminho. Isso, felizmente acabou. Agora temos as provas desportivas que, embora sejam as regras do antigo cava-

lo de guerra, passaram a concurso completo de equitação ou concurso combinado. A filosofia mudou um pouco. O convívio é muito salutar. Há muita amizade, muita colaboração”. Pereira da Silva, comandante do RI 1, disse ao POSTAL que o público de Tavira não está habituado a este tipo de provas. “Foi a primeira vez que se fez algo deste género. Tavira tem condições excelentes para este tipo de provas. O terreno é bom. É habitual virem 100 a 200 pessoas. Desta vez, porque é a primeira, veio menos gente”. O primeiro dia de provas terminou com a PSP do Algarve a fazer uma demonstração da actuação dos cães em diversas situações.

Classificação final:  As melhores classificações ficaram assim ordenadas: 1º - Armindo Caixinha, com a montada “Ramure”; 2º - Jorge Marecos, com amontada “Valesca IB”; 3º - Filipe Santos Correia, com a montada “Zalo” 4º - Pedro Carvalho; 5º - Louro, com a montada “X-Box”.

OPINIÃO

A exclusão social em sociedades desenvolvidas

José Miguel Carvalho Cerqueira carvalhocerqueira2@gmail.com

O título deste artigo parece ser um oximoro; se a sociedade é realmente desenvolvida, como pode permitir que tenha membros seus vivendo em exclusão? A experiência e a história humana revelam que, seja qual for o grau de avanço organizacional conseguido, sempre haverá os que mandam e os que são mandados, pior ainda, os que dominam e os que são dominados. O ser humano é demasiado complexo nos mecanismos relacionais com os da sua espécie – para o facto em análise que é o título –, e diríamos que é mais fácil passar o mesmo à qualidade de premissa. Procurar respostas é também algo extremamente notável, porque nenhuma ja-

mais conseguirá permanecer válida nos saltos epistemológicos do conhecimento inteligível na filosofia e na ciência política. A segunda consideração, decorrente da primeira: será que para uma sociedade atingir um esboço de perfeição nunca o conseguirá sem o fazer à custa de outras «menos perfeitas»? Afinal, o que é o pleno sentido estético da perfeição? Alguém sempre alimenta economicamente a perfeição da sociedade dominante! Estamos fartos da designação «modelo social», vazia a nível de significado real, até porque a excelência e a qualidade não nos suscitam inveja, pelo contrário, têm aquela luz intrínseca que nos orienta. A exclusão social, terceira consideração, significa a marginalização, por força da cor da pele, religião, sexo, classe social e por todos os motivos fragmentários que tem o seu epicentro na dicotomia NorteSul. São um sem-fim de factores que se enunciarão e analisarão enquanto a raça humana habitar a Terra. Quarta consideração: o pro-

cesso de integração europeia pode ser feito num sentido diverso do termo? Se o termo não era este, dever-se-ia ter usado um outro, para que soubéssemos ao que íamos quando embarcamos neste projecto comunitário. Depois destas quatro primeiras considerações introdutórias, interrogo-me se a Europa é uma sociedade desenvolvida, no seu todo, com os seus Estados-Membros num único corpo de vontades. Na realidade, assim é considerada pelo resto do mundo. Já ninguém olha de fora para a Europa das várias nações, mas para uma Europa-Nação. Na política internacional, a palavra Europa sobrepõe-se às designações de cada um dos seus Estadosmembros; foi também este o sonho que acalentámos por mais de três décadas e que se realizou e se consubstanciou até há pouco. Afinal, o sonho era um projecto económico e não político-social? A realidade é que os povos europeus não são iguais, não tem a mesma matriz cultu-

ral, apenas compartilham um espaço geográfico comum. Comparar Suecos e Alemães com Gregos e Mediterrânicos é a comparação do impossível, é um silogismo desadequado. São ambos Europeus de designação, mas não são similares. Os povos do Norte neste projecto gostaram que os mercados do Sul lhes fossem abertos, para poderem fazer crescer as suas empresas por fusões e aquisições e exportar os seus produtos criando um maior mercado. Os povos do Sul, em bicos de pés, convencidos de que dominavam as variantes políticas e económicas, pensavam que indefinidamente teriam privilégios de lazer, sem ter a capacidade organizacional e o ónus do trabalho dos povos do Norte. Enganaram-se mutuamente no reconhecimento de domínio que ambos pretendiam. Agora, Norte e Sul não sabem o que fazer para emendar a aberração criada. A situação é insustentável, e na História da Humanidade muitas guerras tiveram inícios mais pacíficos. Não creio que haja disponibilidade, nem possibilidade,

numa Europa em formação para uma clivagem social tão violenta como a pretendida. As posições vão continuar a extremar-se e o ressentimento Norte-Sul vai sendo acentuado. Ninguém aceita que lhe tirem aquilo que lhe foi concedido com promessas messiânicas de forma pacífica e negociada. Em Portugal há uma exclusão social das classes mais desfavorecidas dolorosa de se ver, a pior da Zona Euro, sem qualquer comparação possível mesmo entre os países com menor rendimento do grupo dos Dezassete. Estas pessoas, agora esquecidas, votam, e votaram, para o maior parlamento democrático do mundo, o Parlamento Europeu. Qual é a verdadeira representatividade deste órgão de soberania, se não exerce a protecção dos seus eleitores e não os defende da sua exclusão social Claro que são necessárias reformas, a uniformização de legislação é premente, mas não se pode assistir com indiferença à desobediência civil e à explosão da revolta popular

nas praças mais emblemáticas das capitais europeias. Em qualquer acto político corrente tem de haver compromissos; nas políticas europeias também. Se deixarmos que o puro interesse económico domine as relações sociais europeias, num neoliberalismo capitalista desenfreado que não nos é característico, as consequências serão previsíveis, o povo irá para a rua lutar por aquilo que considera seu, no seu mais íntimo – as conquistas civilizacionais. Nunca o termo «eurocrata» teve tão grande significado como epíteto para os membros da troika que nos têm visitado. À atitude do povo alemão, de total autismo, apetece perguntar de forma bem latina: Quos populos habetis in animo debellare proximo bello inter omnes gentes? (Então, quem pensam vocês estar alinhados para a vossa próxima grande guerra?) Que prevaleça o bom senso, a civilidade e o entendimento entre europeus neste momento tão difícil da construção dum grande e ambicioso projecto democrático.

9


10

| 2 de Drezembro de 2011

ANÚNCIOS

ı

CLASSIFICADOS

Acordos com:

Multicare, C.G.D., Allianz Acordos com:

Medis, Multicare, C.G.D., Allianz

URGÊNCIAS 24h:

969 561 548

 Consultas - Horário:

Dias úteis: 9:30 - 12:30 | 15:00 - 20:00 Sábado: 9:30 - 13:00

Cirurgia Exames diagnóstico Domicílios Banhos e tosquias www.vet-tavira.com

tel. / fax.: 281 323 492 Rua Chefe António Afonso, 17 (junto à Ponte de Santiago)

ARMAZÉNS

Alugo c/ 300m2 e c/ 105 m2.

Tractor - Rega, Lda

DESINFESTAÇÕES, LDA.

Bom acesso próximo Faro água, luz trifásica, esgotos e estacionamento vedado. Tel./Fax 289 722 723

Olhão

ALAGOA Publicita-se que a empresa Ricardo Badálo, Lda foi condenada pelo ilícito contra-ordenacional p.e p na al. a) do n.º 1, nºs 2 e 4 do art.º 9 do Decreto-Lei nº 156/2005, de 15/9, alterado e republicado pelo Decreto-Lei nº. 371/2007, de 6/11, por violação da alínea b) n.º 1 do art.º 3 do mesmo preceito legal.

ACUPUNCTURA FISIOTERAPIA OSTEOPATIA Desconto 30% valor consulta em sede de IRS; Protocolos com diversas entidades. Junto às Ruínas de Milreu 8005-443 ESTOI-FARO

Web: http://osteofala.weebly.com · Tlm: 969 260 836

ALUGA-SE CASA PERTO DE MONCARAPACHO A 3 minutos da Via do Infante V2 com espaços amplos Contactar: 966 303 690

VENDE-SE FIAT CROMA TURBODIESEL 1.9

Faróis nevoeiro, jantes liga leve, computador de bordo, ar condicionado automático, volante regulado em altura, banco do condutor com apoio lombar, vidros eléctricos, alarme e rádio. Bom estado geral 1990 – Preço 1.250,00m - TLM: 918 617 269

9 dias, pedindo 3 desejos, 1 de negócios e 2

TAVIRA

impossíveis ao 9º dia publique este aviso, cumprir-se-

Arrendo T2 mobilado

Reze 9 Ave-Marias com uma vela acessa durante

á mesmo que não acredite. R.P.

Contactar: 918 296 436

AGÊNCIA FUNERÁRIA

Então, esqueceu a sua velha amiga? Aquela que trata bem. Antiga Agência Puga trata o seu ente querido como ninguém, temos um serviço personalizado. Agência Alagoa - Fica junto ao Hospital Velho em Tavira

Serviços Prestados

SE P E R MRAV IÇ O N E NTE

 Funerais 24H  Trasladações  Cremações  Preparação estética do falecido  Manutenção de jazigos e campas

Sempre a seu lado nos momentos difíceis da vida... Temos ao seu dispor uma linha de crédito até 24 meses sem juros financiada por uma instituição bancária credível

SERVIÇOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS Trav. Zacarias Guerreiro nº 2 (Largo de S. Francisco) (Centro de Tavira) 8800 – 740 Tavira

   

281 322 652 968 700 767 918 530 058 / 966 088 324 alagoa.lda@gmail.com


NECROLOGIA

2 de Dezembro de 2011 |

Funerárias: Sítio da Palmeira LUZ DE TAVIRA Tel. /Fax: 281 961 170

SERVIÇO PERMANENTE 24h

Av. Maria Lizarda MONCARAPACHO Tel: 289 798 380

FUNERAIS | CREMAÇÕES | TRASLADAÇÕES ARTIGOS RELIGIOSOS MANUTENÇÃO DE CAMPAS E JAZIGOS FLORES

Tlms: 966 019 297 (Carlos Palma) SANTO ESTÊVÃO - TAVIRA SANTIAGO - TAVIRA

963 907 469 (Gonçalo Correia)

11

Rua Soledade 19 OLHÃO Tel. 289 713 534

geral@funerariacorreia.pt - www.funeraria correia.pt

Reze 9 Ave-Marias com uma vela acessa durante 9 dias,

Reze 9 Ave-Marias com uma vela acessa durante 9 dias,

pedindo 3 desejos, 1 de negócios e 2 impossíveis ao 9º dia

pedindo 3 desejos, 1 de negócios e 2 impossíveis ao 9º dia

publique este aviso, cumprir-se-á mesmo que não acredite. A.M

publique este aviso, cumprir-se-á mesmo que não acredite. H.T

TAVIRA

funerariapedro@sapo.pt

funerariapviegas@sapo.pt

funeraria_pedro@sapo.pt Empresa recomendada

ADÉLIA MARIA LOPES 12-04-1947 / 23-11-2011

AGRADECIMENTO

TAVIRA Rua Dr. Miguel Bombarda n.º 25 Tel. - 281 323 983 - 281 381 881

Os seus familiares vêm por este meio, agradecer a todos quantos a acompanharam em vida e nas suas cerimónias exéquias ou que de algum modo lhes manifestaram o seu sentimento e amizade.

LUZ DE TAVIRA EN 125, n.º 32 – Tel. - 281 961 455 VILA REAL STO. ANTÓNIO Rua 25 de Abril n.º 32 – Tel. - 281 541 414 FUNERÁRIA PATROCÍNIO Tlm. - 968 685 719 Rua João de Deus, n.º 86 – Tel. -281 512 736

JOSÉ VENÂNCIO VIEGAS DOS SANTOS

SANTA MARIA - TAVIRA FRANÇA

IDALÉCIO PEDRO Tlm. - 964 006 390

SERVIÇOS FÚNEBRES

62 ANOS

Com as seguintes ofertas

AGRADECIMENTO

LEONEL JOSÉ DO NASCIMENTO DOMINGUES 11-02-1968 / 21-11-2011

AGRADECIMENTO

 Coroa de flores artificiais com moldura  Cartões memoriais  Livro de condolências  Serviço de água no velório

Sua querida família cumpre o doloroso dever de agradecer reconhecidamente a todas as pessoas que assistiram ao funeral do seu ente querido, realizado no dia 26 de Novembro, para o Cemitério de Tavira, bem como a todos os amigos que manifestaram o seu pesar e solidariedade. Agradecem também a todos que rezaram Missa do 7º Dia, pelo seu eterno descanso, celebrada dia 30 de Novembro, quarta-feira, pelas 18 horas, na Igreja de São Paulo em Tavira.

Solicite orçamento antes de decidir AGÊNCIA

FUNERÁRIA

“Paz à sua Alma”

Os seus amigos vêm por este meio agradecer a todos quantos se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada ou que, de qualquer forma, lhes manifestaram o seu pesar.

“Serviços Fúnebres efectuados pela Agência Funerária Pedro & Viegas, Ldª” Tavira • Luz • V.R.Stº António Telm. 964 006 390 - 965 040 428

CONCEIÇÃO - TAVIRA

COVA DA PIEDADE – ALMADA

SANTA MARIA - TAVIRA

Tavira

Tlm. – 969 003 042

Emergência 24 horas

Pedro - 965 040 428

Vila Real Sto. António

Tlm. – 962 406 031

SANTA MARIA - TAVIRA

STA CATARINA FTE DO BISPO - TAVIRA

JUDITE DA CONCEIÇÃO PIRES

OLÍVIO TENIL RODRIGUES

MARIA DE FÁTIMA ESTEVENS DA SILVA RIBEIRO

04-05-1943 / 25-11-2011

15-09-1922 / 26-11-2011

02-01-1964 / 24 -11-2011

AGRADECIMENTO Os seus familiares vêm por este meio, agradecer a todos quantos a acompanharam em vida e nas suas cerimónias exéquias ou que de algum modo lhes manifestaram o seu sentimento e amizade.

AGRADECIMENTO Os seus amigos vêm por este meio agradecer a todos quantos se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada ou que, de qualquer forma, lhes manifestaram o seu pesar.

AGRADECIMENTO Os seus familiares vêm por este meio, agradecer a todos quantos a acompanharam em vida e nas suas cerimónias exéquias ou que de algum modo lhes manifestaram o seu sentimento e amizade.

AGÊNCIA FUNERÁRIA

IWdjei8|hXWhW"BZW

FUNERAIS - TRASLADAÇÕES - CREMAÇÕES PARA TODO O PAÍS E ESTRANGEIRO

Tel. : 281 323 205 - Fax: 281 323 514 • 965 484 819 / 962 604 552 ATENDIMENTO PERMANENTE - OFERTA DE ANÚNCIO DE NECROLOGIA E CARTÕES MEMÓRIA Artigos Funerários e Religiosos / Catálogo de Lápides e Campas


última Tiragem desta edição:

8.923 exemplares

Feira da Serra revive matança do porco em Loulé Até domingo muito para ver e saborear no certame que marca a agenda de eventos do início deste mês D.R.

O PAVILHÃO DO NERA, na Zona

Industrial de Loulé, volta a ser palco, desta sexta-feira a domingo, de mais uma edição da Feira da Serra de Loulé. O certame conta com expositores de artesanato, com artesãos originários maioritariamente da serra algarvia, que aqui estarão a trabalhar “ao vivo e a cores”, bem como com stands de produtos agroalimentares. À semelhança do que tem acontecido nos últimos anos, em destaque vai estar uma exposição, desta feita dedicada às “Tradições Serranas - Matança do Porco”. Através de imagens e de objectos, pretende-se recriar todo o ciclo desta tradição secular, que vai desde a

 Visitantes podem fazer as suas compras de Natal criação dos porcos, passando pelo momento em que o animal é morto, ao seu tratamento, até ao aproveitamento do

POLÍTICA COMUNITÁRIA DE PESCAS

FICHA TÉCNICA

Sede: Rua Dr. Silvestre Falcão, n.º 13 C - 8800-412 Tavira - Algarve Tel: 281 320 900 | Fax: 281 320 909 E-mail: jornalpostal@gmail.com Director: Henrique Dias (CP 3259). Director Comercial: Basílio Pires Editor: Ricardo Claro (CP 9238). Redacção: Cristina Mendonça (CP 3258), Geraldo de Jesus (CO 630), Helga Simão. Design: Profissional Gráfica. Colaboradores fotográficos: José A. N. Encarnação “MIRA” Colaboradores: Beja Santos (defesa do consumidor), Nelson Pires (CO76). Departamento Comercial, Publicidade e Assinaturas: Anabela Gonçalves, José Francisco. Propriedade do título: Henrique Manuel Dias Freire, inscrito sob o nº 211 612 no Registo das Empresas Jornalísticas. Edição: Postal do Algarve - Publicações e Editores, Lda. Contribuinte nº 502 597 917. Depósito Legal: nº 20779/88. Registo do Título (dgcs): nº 111 613. Impressão: Imprejornal - SA Distribuição: Banca - Logista, à sexta-feira com o Público/ VASP - Sociedade de Transportes e Distribuição, Lda e CTT. Membro: APCT - Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação; API - Associação Portuguesa de Imprensa.

Cristóvão Norte quer atenção para a pesca local EM AUDIÇÃO CONJUNTA das Comissões de Agricultura e Mar e Assuntos Europeus, no âmbito da reforma da Política Comum de Pescas, Cristóvão Norte, deputado do PSD eleito pelo Círculo do Algarve, questionou a comissária Europeia, Maria Damanaki, sobre a importância de assegurar a introdução de um regime que favoreça o reforço da competitividade da pesca local e artesanal, já que a frota algarvia e nacional é constituída maioritariamente por este tipo de pesca. O deputado algarvio salientou que “a pesca local é essencial à coesão económico-social das zonas costeiras, no domínio do emprego e da sustentabilidade económica, dos valores culturais e da sua identidade, pelo que lhe devem estar subjacente regras que promovam um sector vital para amenizar o crónico défice alimentar nacional”. Além do mais, a pesca local é a que menos contribui para a pegada ambiental, por força dos instrumentos mais rudimentares, por dar azo a

menores rejeições de pescado e pelo consumo de combustível por unidade capturada ser substancialmente menor do que o registado noutros tipos de pesca. Na sua intervenção, Cristóvão Norte assinalou ainda “o agrado com que se recebe a proposta de manutenção do perímetro de 12 milhas de exclusividade para a pesca de embarcações nacionais, mas a expectativa que se tem em que quem cumpriu como Portugal as regras em vigor, seja beneficiado por um regime mais favorável que salvaguarde o sector”. À margem da audição, o parlamentar algarvio sustentou que “este Governo tem dado enfoque ao reforço da competitividade das pescas, como no caso da revisão do código contributivo e do IVA do pescado, sendo determinante que Portugal se bata por uma Política Comum de Pescas que reconheça a especificidade da nossa frota e a riqueza de espécies do nosso mar”.

animal para a alimentação, nomeadamente para os tão apreciados enchidos. No recinto haverá ainda um

espaço de animação infanto-juvenil, que para além das pinturas, pinturas faciais ou modeladores de balões, inte-

GALA ANUAL DE BENEFICÊNCIA DE SÃO BRÁS DE ALPORTEL

Solidariedade sobe ao ringue de boxe D.R.

O RINGUE do Pavilhão Munici-

pal Dr. José de Sousa Pires vai ser palco, às 21 horas deste sábado, de mais uma edição da Gala Anual de Beneficência de São Brás de Alportel, uma iniciativa do Clube de Artes Marciais são-brasense. Na edição deste ano, a Gala é dedicada à disciplina de boxe e conta com a participação de mais de meia dúzia de clubes e escolas de artes marciais de toda a região, nomeadamente o Clube de Artes Marciais de São Brás de Alportel, Juventude Sport Campinense, Sport Clube Olhanense, Sporting Clube Farense, Big Gym, Ginásio Clube Olhanense e Clube de Kempo Arena de Faro, que trazem ao ringue são-brasense os melhores lutadores do Algarve. Este espectáculo de combate integra 12 lutas, sendo duas de demonstração técnica e dez de pura competição entre atletas de categorias diversas. A modalidade do boxe consiste na luta entre dois atletas que podem apenas usar os punhos, tanto na defesa como no ataque. A capacidade de defesa e ataque é medida ao longo dos assaltos por um corpo de júris, decidindo no final de quem foi a melhor prestação.

 Lutas ajudam quem precisa Esta Gala de Beneficência, organizada pelo Clube de Artes Marciais de São Brás de Alportel, com a colaboração da Câmara e Junta de Freguesia de São Brás de Alportel, tem por objectivo a angariação de fundos para a compra de bens alimentares de primeira necessidade, que serão posteriormente integrados na distribuição do Cabaz da Consoada às famílias mais carenciadas do município.

gra ainda o teatro infantil de Natal “Atira que eu apanho”, apresentado no domingo, pelas 16 horas. Está previsto igualmente um programa de animação musical, focado na música tradicional portuguesa, no fado e, este ano, nas tunas académicas, já que os participantes no IV FiTUALLE também sobem ao palco da Feira da Serra. Esta mostra de produtos tradicionais constitui uma oportunidade para os visitantes fazerem as suas compras de Natal. A feira está patente entre as 18 e as 24 horas de sexta-feira, entre as 14 e as 24 horas de sábado e entre as 14 e as 21 horas de domingo.

SILVES adia formação em sucesso pessoal  A acção de formação em “COACHING – Sucesso Pessoal”, promovida pelo Gabinete de Inserção Profissional (GIP) da Câmara de Silves, prevista para a próxima quarta-feira, foi adiada para Janeiro, Marco Meireles será o formador. Apresentar estratégias, crenças e princípios adoptados pelas pessoas mais bem-sucedidas e suportar os participantes na identificação e redefinição dos seus padrões e níveis de exigência são alguns dos objectivos.

PORTIMÃO debate reforma da Administração Local  Portimão vai receber o Congresso da Associação Nacional de Freguesias, que junta esta sexta-feira e no sábado cerca de 1.700 autarcas no Portimão Arena. No encontro vão ser discutidas as posições da ANAFRE face ao Documento Verde da Reforma da Administração Local, que pressupõe profundas alterações a todos os níveis, em particular no que toda à eventualidade da redução do número de freguesias.


Postal2 Dez1057