Page 1

Recortes nº 089 Índice – 11 de Maio de 2011 Setúbal «limpou» endividamento bancário Setúbal «limpou» endividamento bancário Secretário de Estado de Cabo Verde visita o Porto de Leixões Candidatos a deputados pelo círculo eleitoral do Porto visitam Leixões Exportações aumentaram 17% no primeiro trimestre Exportações aumentaram 17% no primeiro trimestre Exportações e importações crescem no primeiro trimestre Exportações com crescimento de 17% Exportações nacionais cresceram 17 por cento com desempenho do calçado acima da média

1


Newsletter APP – 10 de Maio de 2011

Setúbal «limpou» endividamento bancário Um após outro, os principais portos nacionais estão a reduzir a nada o seu endividamento, confirmando-se como excepções no Sector Empresarial do Estado. Agora foi a vez da Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra (APSS). No início de 2007, o endividamento bancário da APSS atingia os 10,7 milhões de euros. No início de 2011 ficava-se pelos 800 mil euros e a empresa presidida por Carlos Gouveia Lopes antecipou o seu pagamento, reduzindo a zero o passivo. Para uma tal melhoria muito contribuíram os resultados recorde de 2010, em linha com a movimentação de mercadorias no porto de Setúbal. No último exercício, o volume de negócios da APSS superou a fasquia dos 20 milhões de euros, superando em 1,2 milhões de euros o realizado no ano anterior. A exploração portuária rendeu 8,45 milhões de euros e as concessões contribuíram com receitas de 8,2 milhões de euros. Do lado das despesas verificou-se um decréscimo de 0,7%, para a casa dos 18,4 milhões de euros, sendo que os gastos com pessoal representaram 8,8 milhões de euros e cresceram ainda 1,3%. Em 2010, os investimentos da APSS atingiram os 1,5 milhões de euros, o que representou uma quebra homóloga de 45,5% e ficou abaixo do previsto em 53%. Contas feitas, a APSS atingiu no último ano um EBITDA de 7,4 milhões de euros (mais 24%) e um resultado operacional de 4,6 milhões de euros (mais 44%). Na “bottom line”, o resultado líquido do exercício avançou 41%, ou cerca de 900 mil euros, para os 3,3 milhões de euros.

2


Transportes & Negócios – 10 de Maio de 2011

Setúbal “limpou” endividamento bancário Um após outro, os principais portos nacionais estão a reduzir a nada o seu endividamento, confirmando-se como excepções no Sector Empresarial do Estado. Agora foi a vez da Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra.

3


Newsletter APP – 10 de Maio de 2011

Secretário de Estado de Cabo Verde visita o Porto de Leixões No passado sábado, dia 7 de Maio, o Secretário de Estado dos Recursos Marinhos de Cabo Verde, engº Adalberto Vieira, visitou o Porto de Leixões. Recebida pelo Presidente do Conselho de Administração da APDL, a comitiva, que integrou também o Cônsul de Cabo Verde no Porto, inteirouse da realidade de Leixões, tendo visitado designadamente as instalações portuárias, com destaque para o Centro de Coordenação de Navios. Foi ainda enfatizada a excelente relação entre a ENAPOR – Empresa Nacional de Administração dos Portos de Cabo Verde e o porto de Leixões, traduzida num vastíssimo programa de colaboração que, entre outras iniciativas, envolveram, nos últimos anos mais de quinhentos formandos Cabo-Verdianos.

4


Newsletter APP – 10 de Maio de 2011

Candidatos a deputados pelo círculo eleitoral do Porto visitam Leixões O Porto de Leixões recebeu hoje, dia 10 de Maio, a visita dos candidatos a deputados do PS pelo círculo eleitoral do Porto. A comitiva foi recebida pelo Presidente do Conselho de Administração da APDL, Matos Fernandes, que deu a conhecer aos candidatos os investimentos recentemente realizados no porto de Leixões, bem como o excelente desempenho no que toca às exportações, que representam já 55% do volume de movimentação de mercadorias. O cabeça de lista do PS pelo distrito do Porto, Francisco Assis, sublinhou o papel do Porto de Leixões na economia do distrito e da região Norte, nomeadamente na dinamização das exportações, lembrando que esta infra-estrutura tem vindo a aumentar significativamente o volume da mercadoria movimentada – mais 12% só no primeiro trimestre de 2011, em relação ao mesmo período do ano passado.

5


Cargo News – 9 de Maio de 2011

Exportações aumentaram 17% no primeiro trimestre As exportações aumentaram 17 por cento no primeiro trimestre do ano em comparação o mesmo período do ano passado. As importações também cresceram 8,5 por cento, refere o INE. Esta evolução resultou num saldo para a balança comercial de 342 milhões de euros. A subida das exportações em 17 por cento, apesar do aumento das importações em 8,5 por cento, representa uma atenuação do saldo negativo da balança comercial para 4.271 milhões de euros. Entre janeiro e março deste ano, os fornecimentos industriais e material de transporte e acessórios crescera, 33 e 27 por cento, respetivamente, dando um impulso às exportações. As importações também aumentaram em termos homólogos, com incidência nas categorias de fornecimentos industriais (23,7 por cento) e combustíveis e lubrificantes (15,5 por cento) e a redução na entrada de máquinas e outros bens de capital (-8,2 por cento). O rácio entre o valor das exportações de um bem e as importações do mesmo foi de 70,3 por cento, o que representa uma melhoria de 5,1 pontos percentuais face ao mesmo trimestre em 2010. O comércio com outros países da União Europeia foi o principal fator de subida das exportações em março, enquanto os países extracomunitários se distinguem nas importações.

6


Newsletter APP – 10 de Maio de 2011

Exportações aumentaram 17%

no primeiro trimestre As exportações aumentaram 17 por cento no primeiro trimestre do ano em comparação o mesmo período do ano passado. As importações também cresceram 8,5 por cento, refere o INE. Esta evolução resultou num saldo para a balança comercial de 342 milhões de euros. A subida das exportações em 17 por cento, apesar do aumento das importações em 8,5 por cento, representa uma atenuação do saldo negativo da balança comercial para 4.271 milhões de euros. Entre janeiro e março deste ano, os fornecimentos industriais e material de transporte e acessórios crescera, 33 e 27 por cento, respetivamente, dando um impulso às exportações. As importações também aumentaram em termos homólogos, com incidência nas categorias de fornecimentos industriais (23,7 por cento) e combustíveis e lubrificantes (15,5 por cento) e a redução na entrada de máquinas e outros bens de capital (-8,2 por cento). O rácio entre o valor das exportações de um bem e as importações do mesmo foi de 70,3 por cento, o que representa uma melhoria de 5,1 pontos percentuais face ao mesmo trimestre em 2010. O comércio com outros países da União Europeia foi o principal fator de subida das exportações em março, enquanto os países extracomunitários se distinguem nas importações.

7


Diário de Notícias – 11 de Maio de 2011 – Pág. 34

8


Jornal de Notícias – 11 de Maio de 2011 – Pág. 43

9


PÚBLICO – 11 de Maio de 2011 – Pág. 22

10

Recortes Nº089 de 2011  

Setúbal «limpou» endividamento bancário - Secretário de Estado de Cabo Verde visita o Porto de Leixões Candidatos a deputados pelo círculo e...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you