Page 1


RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2010 Introdução Viração é uma organização de comunicação, educação e mobilização social entre adolescentes, jovens e educadores. Até agosto de 2009, era filiada juridicamente à Associação de Apoio às Meninas e Meninos da Região Sé. Criada em março de 2003, a Viração impactou na vida de mais de 3,5 milhões de pessoas no Brasil, seja por meio de seu carro-chefe, a Revista Viração, ou por meio dos projetos especiais desenvolvidos ao longo de oito anos. Recebe apoio institucional do UNICEF, UNESCO, ANDI, USP e Ashoka Empreendedores Sociais. Tem como missão fomentar e divulgar processos e práticas de educomunicação e mobilização entre jovens, adolescentes e educadores para a efetivação do direito humano à comunicação e para a transformação socio-ambiental. Viração possui metodologia própria de trabalho e experiência comprovada em processos, projetos e produtos de educomunicação e de mobilização social juvenil; habilidade para trabalho em escolas e com grupos de diferentes naturezas; experiência em planejamento, gestão e habilidade de trabalho em grupo, em parcerias e redes, na implantação e implementação de projetos sociais na área da infância e juventude; experiência no desenvolvimento de materiais de comunicação e cobertura jornalística a partir do olhar de crianças, adolescentes e jovens; e histórico de compromisso com os Direitos da Criança e do Adolescente. A base desta visão é o entendimento de que o adolescente é um sujeito de direitos que precisa ser considerado em sua condição peculiar de pessoa em desenvolvimento, com potencialidades e vulnerabilidades específicas, mas que representa uma grande oportunidade de desenvolvimento para sua família, comunidade, escola, governo e para si próprio. Além de trabalhar para o desenvolvimento integral dos adolescentes, Viração também atua na implementação de uma comunicação integral e integradora, não entendida apenas sob o ponto de vista tecnológico e instrumental.

Revista Viração Em 2010, foram produzidas mensalmente edições da Viração que trataram de diversos temas. As reportagens de capa, particularmente, abordaram os seguintes assuntos: Janeiro / Edição 58: Edição especial com duas matérias de capa: • Pé na Estrada: Não é preciso muita grana para conhecer o Brasil e o Mundo • Prevenção nas Ruas: Juventude informa sobre Direitos Sexuais e Reprodutivos Fevereiro / Edição 59:

• Mentes enlatadas: Conferência Nacional da Comunicação quer mudar o sabor da Mídia Março / Edição 60: • O barato sai caro? Especialistas e militantes discutem descriminalização da maconha Abril / Edição 61: • Vidas interrompidas: Homicídios de jovens engrossam estatísticas no Brasil Maio / Edição 62: • Melhores Amigos: Mais do que simples companheiros, animais fazem bem para a cabeça e a saúde Junho – Julho / Edição 63: • Planeta 2.0: A Internet criou novas maneiras de viver em sociedade. Descubra como aproveitar, sem riscos, o melhor da Web Agosto / Edição 64: • Educomunicador? Sim, uma profissão! E no próximo vestibular da USP você pode se candidatar a essa vaga. Setembro / Edição 65: • Que Saúde! Jovens debatem prevenção às DST/aids, sexualidade e drogas em mostras nacionais Outubro – Novembro / Edição 66: • Segurança Humana: Iniciativa da ONU, projeto promove a cultura de paz e a redução da violência em ação conjunta entre moradores e o poder público Dezembro / Edição 67: • Que ensino médio queremos? O Brasil possui mais de 8 milhões de estudantes cursando o antigo 2º grau. Saiba quais são os desafios e as perspectivas para a educação A Revista chegou, durante o ano de 2010, a uma média de 2.500 assinantes, entre indivíduos, parceiros, jovens, educadores de todo o país.

Portal de notícias No que se refere ao portal de notícias da Viração, durante o ano de 2010, foi atualizado pela equipe da Viração do movimento Virajovem com o auxilio de jovens integrantes de projetos. Os assuntos referem-se a sugestões de pautas enviadas e que possuem conteúdo relacionado com a Viração e também durante coberturas jovens e eventos em que a Viração participa. De julho a novembro de 2010, o site sofreu um ataque de crackers que impossibilitou a sua atualização e dificultou, inclusive, o uso do correio eletrônico de toda a equipe. Foram grandes os prejuízos devido a esse ataque. A equipe decidiu mudar de provedor e também contratar um especialista para deixar o atual portal menos vulnerável. Para 2011, o site sofre uma mudança estrutural, tornando-se mais institucional. O conteúdo noticioso será todo publicado no site da Agência Jovem de Notícias (www.agenciajovem.org).


Agência Jovem de Notícias

Edições Especiais Em 2010, foram produzidas duas edições especiais. Uma sobre Educomunicação em parceria com o Núcleo de Comunicação e Educação da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, desta vez com um encarte de 8 páginas no miolo, em agosto de 2010; outra, no âmbito do projeto Movimento Virajovem, em parceria com o UNICEF, sobre os desafios do Ensino Médio no Brasil, em Dezembro de 2010.

Movimento Virajovem Em janeiro de 2010, a Viração deu início ao Movimento Virajovem, projeto com o objetivo de potencializar, fortalecer e agregar redes e grupos brasileiros, formados por adolescentes e jovens, que atuam no campo de mobilização e articulação de políticas públicas para a juventude e na área de comunicação. O Projeto recebeu o apoio institucional do UNICEF, a Fundação Friedrich Ebert e todas as organizações parceiras da Viração Educomunicação espalhadas pelos 22 Estados do Brasil, mais o Distrito Federal. O Movimento fortaleceu politicamente a Rede de Jovens e Adolescentes Comunicadoras e Comunicadores, que atuam com comunicação popular juvenil em todos os Estados do Brasil. Durante o 4º Encontro Nacional Virajovem, a Rede teve espaço para discutir a construção de sua missão e objetivos, além de definir novas articulações e o monitoramento das propostas deferidas na 1º Conferência Nacional da Comunicação, realizada em 2008. Outra ação somada ao novo projeto foi o Jornal Mural na Escola, que desde 2007 capacita estudantes e professores de escolas públicas estaduais do Ensino Médio da cidade de São Paulo a criar, de forma coletiva, seus próprios meios de comunicação, a partir de uma proposta básica de jornal mural que ajuda a divulgar ações sociais e culturais de suas comunidades escolares e locais. Com a inclusão do projeto nas ações do Movimento, e rebatizado de Formação nas Escolas, foi possível levar a metodologia a outros dois Estados: Ceará e Pará, que em suas respectivas escolas ofereceram capacitação em educomunicação e formaram novos núcleos com jovens comunicadores.

A partir de janeiro de 2010, a Viração iniciou o processo de fortalecimento da Agência Jovem de Notícias, para que essa se torne uma ação permanente e integradora dos projetos de formação desenvolvidos atualmente pela Viração. A ação conta com o apoio financeiro do governo da Província de Trento e da Associação Jangada, na Itália. Este financiamento se estenderá até 2012 e prevê também uma contraparte no território italiano. Neste sentido, Paulo Lima, da diretoria executiva da Viração e que mora na Itália, está prestando assessoria em educomunicação para escolas, paróquias e grupos juvenis. A Agência tornou-se um Pontão de Cultura por meio do projeto em parceria com a Associação Planeta Porto Alegre intitulado “Laboratório de Mídia Livre - Agência Jovem de Notícias”. Essa proposta também reforça a ação, durante três anos, prevendo a articulação da Agência junto aos Pontos de Cultura de todo o país. O projeto da Agência Jovem de Notícias prevê ações em São Paulo e em todo o Brasil por meio de parceiras com outras organizações que atuam com adolescentes e jovens e também nas escolas. Em 2010, o primeiro semestre foi dedicado ao planejamento e articulação das atividades. As formações iniciaram no segundo semestre, com 20 adolescentes e jovens, de 16 a 22 anos integrantes de outras atividades da Viração (Plataforma dos Centros Urbanos, Quarto Mundo, Conselho Virajovem) e também indicados por 10 diferentes organizações parceiras do projeto: Ação Comunitária (e organizações parceiras), E-jovem (Rede Nacional de Jovens LGBT); Ação Educativa; CENPEC (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação); CDI (Centro de Democratização da Informática); Sou da Paz, Grupo Cultural Ilú Obá de Min, Ponto de Cultura Pombas Urbanas, Outras Palavras, Geração Muda Mundo (Ashoka Empreendedores). Os jovens participam de encontros semanais, com conteúdos relacionados à formação humana, cidadã e também em comunicação. A meta é que esses jovens recebam uma formação específica e também desenvolvam atividades de cobertura jovem. Em 2010, foram realizadas coberturas


jovens durante o Encontro e Diálogos sobre Aids e Deficiências (maio), a Pré-Conferência Nacional da Juventude (junho), Encontro Laço Sul-Sul (junho), Mostra Saúde e Prevenção nas Escolas (junho), nas três oficinas itinerantes realizadas pela PCU nas comunidades de Capão Redondo, Parque Marengo e Jaguaré (São Paulo, em outubro e novembro), na Feira Preta (em novembro), II Fórum de Cultura Digital Brasileira (novembro), Encontro Juventude em Pauta (dezembro). Os conteúdos podem ser acessados no próprio site da organização.

Projeto Comunicação para a Vida – Revista Escuta Soh! Desenvolvido em parceira com o UNICEF, desde maio de 2007, o Projeto Comunicação para a Vida pretende contribuir para o empoderamento de adolescentes e jovens vivendo com HIV por meio de práticas de educomunicação. Em 2010, houve a finalização da terceira edição da revista, com uma tiragem de 5 mil exemplares e produzida por adolescentes e jovens que integram a Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/aids. A edição tratou sobre o histórico da Rede e trouxe as falas de jovens e parceiros que estão construindo essa história. Foi criado um mailling para a distribuição da edição especial e também da Revista Viração para organizações que trabalham com a temática HIV/aids e militantes em todo o Brasil. Nessa edição do projeto os jovens também optaram pela mudança do domínio do site Escuta Soh!, que passou de www.revistaviracao.org.br/escutasoh para www.escutasoh.com.br. Esse site foi atualizado com as notícias da Revista. Um ponto positivo nessa edição foi a integração de Micaela Cyrino, representante nacional da RNAJVHA, na equipe da Viração, que facilitou a realização das atividades e a animação da rede. Algumas outras atividades foram: • Criação de espaço na plataforma Ning (www.escutasoh.ning.com), para possibilitar uma comunicação mais ágil e autônoma entre os participantes; • Produção de página mensal na Revista Viração sobre as ações promovidas pela RNAJVHA; • Participação em coberturas educomunicativas de alguns encontros da RNAJVHA, como o 4° Encontro Nacional da RNAJVHA, em julho de 2009, e o 1° Encontro Amazônico de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/aids (julho de 2010) Os principais resultados alcançados foram: ampla discussão e divulgação de temas como prevenção às dst/aids e sexualidade em projetos da Viração, como em oficinas da Plataforma dos Centros Urbanos, formação dos educomunicadores da Viração; participação de dois adolescentes da PCU no Seminário Ações e Reflexões sobre Aids e Deficiências, na Apae (junho de 2010). A distribuição da Revista acontece em parceria com o Unicef e com a RNAJVHA, em eventos como os encontros estaduais da Rede. Também foi enviada a todos os Conselhos e assinantes da Viração.

Rede de Jovens e Adolescentes Comunicadoras e Comunicadores A criação de uma Rede de Jovens e Adolescentes Comunicadoras e Comunicadores é uma iniciativa que está sendo promovida pela Viração desde abril de 2008, quando em Brasília, houve um primeiro encontro reunindo cerca de 60 representantes de 30 organizações juvenis que atuam com comunicação popular juvenil em todos os Estados do Brasil. A Rede está num processo de articulação e definição de sua missão, objetivos e ações. Animadores da Rede se encontraram durante o Quarto Encontro Nacional dos Virajovens, em São Paulo, de 10 a 14 de outubro em Mairiporã, Grande São Paulo e definiram atividades e metas da Rede para 2011. Entre os principais debates surgiram: articular metas sobre Comunicação e Juventude para a Conferência Nacional da Juventude, atuação junto ao Conjuve e também acompanhamento das ações pós Confecom. O relatório final contendo as resoluções estão no documento de sistematização sobre o quarto Encontro Nacional dos Virajovens e da Rede.

Programa de TV Quarto Mundo Projeto em parceria com a TV USP, o Quarto Mundo é um programa diferente na frente e atrás das câmeras. Sua equipe é composta por 12 jovens, de 14 a 18 anos, com origens variadas e um objetivo em comum: mostrar que a juventude não está perdida. Em sua terceira edição, a turma de 2010 também contou com 12 adolescentes e jovens de diferentes regiões de São Paulo interessados em aprender e produzir vídeos. Foram realizadas as formações no primeiro semestre, e o planejamento e produção dos programas a partir de agosto. Foram sete programas, integralmente planejados e executados pelos jovens com o apoio da equipe da TV. Em abril, o Quarto Mundo foi selecionado pelo Programa Vai, da Secretaria de Cultura do município de São Paulo. Apenas não recebeu o recurso devido ao tempo de existência do novo CNPJ da Viração. Em dezembro de 2010, o Quarto Mundo ganhou o prêmio de Melhor Programa de TV Universitária durante o 6º Fest Aruanda (Festival do Audiovisual Brasileiro), que aconteceu em João Pessoa (PB). As experiências do Quarto Mundo estão sendo relatadas e sistematizadas no blog: www.quartomundotvusp.blogspot.com. Para 2011, Viração e TV USP estão planejando dois encontros semanais, um para a formação mais técnica e o outro apenas com conteúdos de educomunicação. Outra meta é que o Quarto Mundo tenha essa abordagem de vídeo junto às ações da Agência Jovem de Notícias.


Plataforma dos Centros Urbanos Desde 2009, Viração é parceira técnica do UNICEF na Plataforma dos Centros Urbanos - uma iniciativa de articulação nacional promovida pelo UNICEF e seus parceiros para o fortalecimento e desenvolvimento de políticas públicas, programas e ações voltadas para a garantia dos direitos de cada criança e cada adolescente que vive nas grandes cidades. O objetivo é reduzir as disparidades sociais que caracterizam os territórios urbanos e geram um impacto negativo na vida de meninos e meninas, principalmente daqueles que têm seus direitos mais violados. Além de apoiar o desenvolvimento de metodologias, o UNICEF promove a mobilização e a articulação técnica e política dos diferentes atores sociais envolvidos. As atividades acontecem nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. A Viração é responsável pela formação em educomunicação para cerca de 100 adolescentes de comunidades populares localizadas nas periferias da cidade de São Paulo (centro, norte, sul, oeste e leste). A Plataforma dos Centros Urbanos utiliza a educomunicação como ferramenta para o envolvimento de adolescentes que passam a mobilizar sua comunidade para o desenvolvimento local. Em 2010, a PCU concentrou atividades de formação dos jovens em mídia e projetos de desenvolvimento comunitário. Três importantes atividades foram realizadas a partir da proposta de jovens desenvolvendo ações em suas comunidades para mobilização e educação entre pares. As “oficinas itinerantes” aconteceram em três diferentes regiões da cidade, nas quais os adolescentes replicaram os conteúdos aprendidos na Viração. Durante todo o ano, os adolescentes da PCU tiveram a oportunidade de participar de diversas atividades, eventos, conferências, congressos, etc. No segundo semestre algumas das principais atividades foram as formações em empreendedorismo social com a Ashoka, a participação em concertos da OSESP na Sala São Paulo, o Parlamento Juvenil do Mercosul em Brasília. Alguns adolescentes participaram também do IV Seminário Nacional de Comunidades e Movimentos Populares na Luta contra a Aids no Rio de Janeiro e do Encontro Nacional de Educomunicação na USP. Além disso, todos participaram das formações da ONG Success for Kids SFK, ‘O jogo da vida’, com o objetivo desenvolver habilidades humanas e contribuir na elaboração de projeto de vida. Os adolescentes participaram também de plenárias livres, municipal e estadual de construção do Plano Nacional de Educação. Algumas outras atividades desenvolvidas no âmbito da PCU: • Apresentação de propostas voltadas para adolescência e juventude para o prefeito da cidade de São Paulo Gilberto Kassab; • Realização de consulta às lideranças comunitárias, crianças

e adolescente das comunidades participantes. O resultado dessas consultas serviu de base para os fóruns comunitários em que as comunidades definiram suas prioridades de mudança local. • Elaboração de planos de ação pelos grupos articuladores; • Encontro dos adolescentes com o secretário municipal de trabalho Marcos Cintra; • Participação dos adolescentes na Conferência Nacional Livre de Juventude e Comunicação, Conferência Nacional de Segurança Pública.

Projeto Segurança Humana Entre setembro e dezembro de 2010 a Viração atuou no Projeto Segurança Humana, uma iniciativa das Nações Unidas, que reúne diversas de suas agências no Brasil (UNESCO, UNICEF, OPAS, UNFPA), realizada com parceiros técnicos. O PSH visa promover a cultura de paz e reduzir a violência por meio de ações integradas nas áreas da educação, ação comunitária e saúde. A Viração foi responsável pela formação educomunicativa nas linguagens jornal mural e fanzine para cerca de 40 estudantes de duas escolas públicas, localizadas na zona leste da cidade, onde o projeto é realizado. O projeto estende-se em 2011, tendo sua ação fortalecida e ampliada para outras escolas e regiões de São Paulo, permanecendo com as atividades sendo desenvolvidas em escolas públicas.

Mudando sua escola e comunidade, transformando o mundo No primeiro semestre de 2010, foi encerrado o projeto que, iniciado em 2008, foi desenvolvido com adolescentes de escolas públicas em 5 capitais brasileiras. A iniciativa teve o apoio do UNICEF e em São Paulo a Viração Educomunicação atuou em parceria com a organização Cidade Escola Aprendiz. O trabalho concentrou no Cantinho do Céu/ Grajaú, extrema zona sul de São Paulo, atingindo resultados muito positivos entre eles a formação de um grupo de adolescentes comunicadores que conhecem seus direitos e atuam na comunidade no


sentido de divulgar os direitos das crianças e adolescentes por meio da comunicação e da parceria com outros atores sociais da região. Durante o projeto, destaca-se a realização de um Mapeamento e Diagnóstico feito em parceria com a comunidade, ação esta que gerou uma metodologia sistematizada para futuras ações de mapeamento. Outras ações de destaque foram a organização de um mutirão comunitário de limpeza da represa e a campanha “Cuidado”, desenvolvida para melhorar a relação de cuidado dentro da escola e da comunidade entre as pessoas e com o espaço físico. A sistematização deste trabalho foi compilada em uma publicação impressa.

CID – Centro de Inclusão Digital A Viração congrega vários espaços educomunicativos. É um Ponto de Leitura e Ponto de Mídia Livre, prêmios concedidos devido ao seu perfil, e também possui um Centro de Inclusão Digital, montado em parceria com o Unicef e a Fundação Bradesco. Tem uma utilização média de 150 pessoas, tanto adolescentes e jovens que participam dos projetos da Viração, mas também outras pessoas que utilizam o espaço apenas para acessar a Internet. O CID também tem sido um espaço educativo. Várias oficinas e formações a respeito de Internet, elaboração de blogs, acesso de conteúdos virtuais acontecem no espaço do CID. Isso é importante, pois possibilita à equipe da Viração o desenvolvimento de atividades capazes de reunir conteúdo teórico e prático.

Redes e articulação política A Viração participa das seguintes redes e articulações políticas: Rede de Empreendedores Sociais da Ashoka, Rede Paulista pela Democratização da Comunicação e da Cultura; Rede Juventude e Trabalho; Pacto pelo SemiÁrido; Pacto pela Juventude, do Conselho Nacional de Juventude e da Secretaria Nacional de Juventude; Articulação de Defesa do Ensino Médio; Comitê Pró- Conferência Nacional da Comunicação; Fórum Mundial de Mídia Livre. Em 2010, estabeleceu como metas

acompanhar de maneira estratégica os espaços de debates e encaminhamentos das políticas públicas relacionadas à comunicação, fortalecendo nesses espaços a participação da juventude. Integra em São Paulo a Frente Paulista pela Democratização da Comunicação e Liberdade de Expressão e por meio da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Comunicadoras e Comunicadores integra outros espaços estaduais e nacionais. Também integra o Conjuve com a proposta de fortalecer o debate da comunicação no âmbito das políticas públicas para a juventude. Em 2011, será a organização responsável pela coordenação da Comissão de Comunicação do Conselho.

Oficinas de Educomunicação Jovem Entre os meses de março e outubro de 2010, realizamos projeto em parceria com o CENPEC, dando formação em educomunicação jovem e mobilização social para 30 jovens participantes do Programa Jovens Urbanos, realizado na periferia de São Paulo. Essa ação incluiu a assessoria de um grupo de jovens para a produção de uma Revista Comunitária sobre assuntos relevantes para o público feminino, como gravidez na adolescência, violência contra mulheres, machismo, entre outros levantados na própria comunidade. Também assessorou a organização Ação Comunitária em atividades de educomunicação junto aos educadores e adolescentes integrantes do Programa Preparação para o Trabalho (PPT). Foi elaborado e impresso duas edições do Jornal F5, com temas e assuntos definidos pelos jovens durante as atividades do projeto. A Viração também auxiliou na produção da Revista Descolad@s, do Instituto de Estudos Sócioeconomicos (Inesc), organização parceira do Conselho Virajovem de Brasília.

Geração MudaMundo Em 2010, a Viração desenvolveu parceria com o Programa da Ashoka Geração MudaMundo para a realização do Programa “Geração MudaMundo para um Futuro Ideal”, iniciativa por meio da qual a Ashoka Empreendedores Sociais investe nas ideias e na capacidade de adolescentes de 14 a 24 anos de criar, iniciar e liderar projetos, organizações e ações que beneficiem suas comunidades. No caso, participaram seis Conselhos Jovens da Viração dos seguintes Estados: Bahia, Amazonas, Espírito Santo, São Paulo, Alagoas e Ceará. De São Paulo, participaram jovens integrantes da Plataforma dos Centros Urbanos. Todos os

6


desenvolvimento de novas ferramentas virtuais para potencializar a plataforma.

Projeto de Educomunicação Ambiental

projetos enfatizaram empreendedorismo jovem em iniciativas de comunicação. Os projetos são: Projeto AGL CAMP - Fazenda da Juta, Zona Leste de São Paulo Projeto Jovens Mc's - Jardim Pantanal, Zona Leste de São Paulo Projeto ARIEL Vila Aricanduva, Zona Leste de São Paulo Projeto Som Da Fábrica - Rock, São Caetano, na região ABC de São Paulo Projeto Jogos Urbanos - Virajovem São Paulo Projeto Agência de Comunicação Jovem, Fortaleza – CE Projeto Interação Jovem, Maceió – AL Projeto Jovens na Comunicação, São Gabriel da Cachoeira – AM Projeto Uma Imagem e Mil Palavras, Pinheiros – ES Projeto Vir-A-Vila Natal – RN

Phyrtual Em novembro de 2010, Viração firmou um Termo de Cooperação Internacional com a Fondazione Mondo Digitale, de Roma. Uma das principais iniciativas em comum é o desenvolvimento, manutenção e expansão do Phyrtual, plataforma virtual para inovadores sociais. Em resumo, trata-se de um ambiente de inovação virtual que se integra a ambientes de inovação físicos (físico & virtual= Phyrtual), dando impulso aos movimentos do Phyrtual dedicados a projetos sociais de inovação, programas e iniciativas para um mundo melhor. Phyrtual busca ser um ambiente que favoreça o crescimento individual e coletivo de traços humanos positivos para o fortalecimento de uma sociedade baseada na justiça, na igualdade de direitos e na fraternidade. É um ambiente para empoderamento e unidade na ação. Viração se encarrega da tradução de todo o conteúdo das ferramentas para o português e será ponto focal no Brasil para a expansão da plataforma seja por meio de parcerias ou do

Como contrapartida ao financiamento do projeto Agência Jovem de Notícias, o governo da Província de Trento solicitou uma intervenção local por parte da Viração. Estamos desenvolvendo um projeto de educomunicação ambiental no Liceu Bertrand Russel, de Cles, região do Trentino. Aqui, um grupo de 20 estudantes com no máximo 15 anos e 4 professores de diversas disciplinas estão desenvolvendo um projeto na escola e se constituiu como Grupo Green Team. O grupo começou suas atividades em setembro de 2010, dando continuidade às atividades locais que foram realizadas no âmbito da Conferência Internacional Vamos Cuidar do Planeta, promovida pelo governo brasileiro e realizada em Brasília em junho de 2010. O principal objetivo de Green Team é sensibilizar o maior número possível de jovens na escola e na comunidade, sobretudo por meio de duas grandes campanhas de mobilização para que os jovens e suas famílias possam usar produtos com menos embalagens e fazerem coletiva seletiva. Também pensam em colocar uma máquina de distribuição de merenda com produtos biológicos no pátio da escola. A iniciativa ganhou o Prêmio Euregio Ambiente 2010, como melhor projeto ambiental entre as escolas da região, entre quase cem inscritos. O prêmio é promovido pelos governos das regiões do Trentino, Alto Adige e Tirolo. As experiências e os relatórios mensais do projeto estão disponíveis no blog: www.greenteam.tk).

Participação em Eventos Integrantes da coordenação e educomunicadores representaram a organização nos seguintes eventos nacionais e internacionais: • Coordenação na Itália da Conferência Internacional Infanto-Juvenil “Vamos Cuidar do Planeta”, Bologna (Itália), setembro a dezembro 2010 • Seminário Nacional sobre Educação, Rovereto (Itália) setembro 2009 • Congresso Mundial Mídia para Crianças e Adolescentes, junho 2010, em Krlstad, na Suécia • Congresso Mundial da União Católica Internacional de Imprensa, setembro 2010, em Ouagadougou, em Burkina Faso • Assembléia Nacional da Associação Italiana de Educação à Mídia e à Comunicação (MED), dezembro 2010, em Roma, na Itália • Encontro Nacional dos Pontos de Cultura - Teia 2010, março, Recife-PE • Plenária: Caminhos da Confecom, Novembro 2010 • Lançamento do Fórum Social São Paulo, novembro. A Viração integra o GT de Comunicação • Prêmio Educando para a Diversidade Sexual e Seminário


Escola Sem Homofobia, em Novembro, Brasília-DF, como parceira • IV Mostra Nacional da Saúde e Prevenção nas Escolas e a I Mostra Nacional do Programa Saúde na Escola • Caravana de Esporte e Cultura, em Dezembro de 2010, como palestrante • Bienal do Livro: Mesa Para ser repórter em Agosto de 2010 • Reunião Fecomércio – 18 de agosto • II Encontro Brasileiro de Educomunicação: Diálogo entre sociedade civil e sociedade, NCE-USP, como palestrante no painel “O profissional de educomunicação” sobre o tema: O papel e as funções dos profissionais de Educomunicação: a experiência da Revista Viração.

Prêmios • Prêmio Internacional de Educomunicação, concedido pela União Católica Internacional de Imprensa • Quarto Mundo, Melhor Programa de TV Universitária do 6º Fest Aruanda (Festival do Audiovisual Brasileiro)

Gestão 2010 Planejamento estratégico 2010: realizado em janeiro, em parceria com a FES, com o objetivo de facilitar, definir e encaminhar propostas, metas e ações durante o ano. O planejamento passou por uma avaliação na metade do ano. Nos dois momentos participaram toda a equipe da Viração, incluindo também a Diretoria institucional. As reuniões são importantes instrumentos de gestão compartilhada. Foram realizadas reuniões mensais de equipe e semanais com as equipes de projetos, para definição de atividades e planejamentos semanais de atividades, além das reuniões pedagógicas, para trocas de experiências e definições de metodologias educomunicativas. A área administrativa também passou a realizar em 2010 reuniões semanais, o que facilitou o compartilhamento, definições e organização das atividades. A diretoria institucional, composta pela presidente, vicepresidente e secretário realizam reuniões quinzenais e mensais com os diretores executivos e coordenadores dos Núcleos, como proposta de interação com as atividades desenvolvidas pela organização. Atualmente, cada projeto e área da Viração possui um blog, para dinamizar a produção de relatórios mensais e a sistematização das atividades. Essa tem sido uma importante ferramenta de gestão dos projetos da organização. Esses blogs são usados apenas internamente para fins de acompanhamento pedagógico. A proposta é que esses conteúdos possam ser compartilhados com todos os associados da Viração. As experiências e os relatórios mensais dos projetos estão disponíveis nos blogs: http://agenciajovemdenoticias.wordpress.com

A Viração também publicou quatro edições de seu boletim institucional, uma ferramenta de compartilhamento de informações sobre projetos e atividades com parceiros e colaboradores institucionais.

Sustentabilidade Dando continuidade ao planejamento estratégico quinzenal, Viração Educomunicação contou com duas importantes frentes de financiamento de suas atividades: a venda de assinaturas e a prestação de serviços por meio de projetos. Definimos como objetivo principal de nosso planejamento estratégico até 2013 passar dos 2 mil assinantes de 2009 (a maioria cortesia) para 10 mil assinantes pagantes até 2013 distribuídos em todo pais. Isso vai garantir a sustentabilidade financeira da própria Revista e de eventuais projetos especiais que poderão ser desenvolvidos. Para isso, nos valemos de diversas estratégias de captação e fortalecimento da carteira de assinantes, que vão desde venda de assinaturas avulsas e venda de pacotes de assinaturas para instituições governamentais até venda de anúncios com previsão de parte dos recursos serem revertidos para assinaturas para empresas que desenvolvem ações sociais, até incorporação da assinatura da Revista nos custos de projetos especiais que venham a ser desenvolvidos pelo Projeto Viração.

Parcerias As principais parcerias estabelecidas pela Viração em 2010: Movimento Virajovem: Unicef – Programa de Cidadania dos Adolescentes, FES Quarto Mundo: TV USP e Rede Interferência GMM: Ashoka Empreendedores Sociais Conselhos Virajovens: Associação Imagem Comunitária (AIC) e Grupo Cultural Entrefaces, Movimento de Intercâmbio de Adolescentes de Lavras (MG), Ciranda – Central de Notícias pelos Direitos da Infância (PR), Instituto de Estudos Socioeconomicos (DF), Centro de Referência Integral de Adolescentes, Cipó Comunicação Interativa (BA), Bemfam (PE), Grupo Makunaíma Protagonismo Juvenil (RR), Rede Sou de Atitude (MA), Girasolidário (MS), Casa da Juventude (GO), Catavento Comunicação e Educação (CE), Agência Fotojornalismo Experimental (RN), Unipop (PA), UJS (AC), O Cidadão (RJ), Avalanche Missões Urbanas (ES), JECA – Juventude, Educação e Comunicação Alternativa (AL), Taba – Espaço de (Con)vivência do Adolescente (SP), Apoitchá (PB). Agência Jovem de Notícias: Outras Palavras, Ministério da Cultura, Província de Trento, Secretaria Nacional da Juventude, Articulações: Ação Comunitária (e organizações parceiras), E-jovem (Rede Nacional de Jovens LGBT); Ação Educativa; CENPEC (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação); CDI (Centro de Democratização da Informática); Sou da Paz, Grupo Cultural Ilú Obá de Min, Ponto de Cultura Pombas Urbanas, Outras Palavras, Geração Muda Mundo (Ashoka Empreendedores)


Segurança Humana: Unesco Escuta Soh!: Unicef – Programa de Sobrevivência e Desenvolvimento Infantil e HIV/Aids e Rede Nacional de Jovens Vivendo com HIV/aids Plataforma dos Centros Urbanos: Unicef

Revista: Associação de Apoio às Meninas e Meninos da Região Sé, Andi, TV USP, Unesco, Unicef, Ashoka Empreendedores Sociais, NCE-CCA-ECA-USP, Associazione Jangada, Provincia Autonoma di Trento,Friedrich Ebert Stiftung, Outras Palavras, Revista Fórum, Setor 3, Envolverde, Brasil de Fato

Lilian Romão Diretora Executivo

Vicente de Paulo Pereira Lima Diretor Executivo

RG VÁLIDO EM TODO TERRITÓRIO NACIONAL Conselho Editorial

Direção Executiva

Eugênio Bucci, Ismar de Oliveira, Izabel Leão, Immaculada Lopez, João Pedro Baresi, Mara Luquet e Valdênia Paulino

Paulo Lima e Lilian Romão

Equipe

Everaldo Oliveira, Renata Rosa e Rodrigo Bandeira

Ana Paula Marques, Carol Lemos, Elisangela Nunes, Eric Silva, Gisella Hiche, Manuela Ribeiro, Rafael Stemberg, Sâmia Pereira, Sonia Regina e Vânia Correia

Conselho Consultivo

Administração/Assinaturas

Douglas Lima, Isabel Santos, Ismar de Oliveira e Izabel Leão

Douglas Ramos e Norma Cinara Lemos

Conselho Fiscal

Presidente Juliana Rocha Barroso

Vice-Presidente Cristina Paloschi Uchôa

Primeiro-Secretário Eduardo Peterle Nascimento

Mobilizadores da Vira Acre (Leonardo Nora), Alagoas (Jhonathan Pino), Amapá (Camilo de Almeida Mota), Amazonas (Cláudia Ferraz e Délio Alves), Bahia (Nilton Lopes), Ceará (Amanda Nogueira e Rones Maciel), Distrito Federal (Pedro Couto), Espírito Santo (Jéssica Delcarro e LeandraBarros), Goiás (Érika Pereira e Sheila

Manço), Maranhão (Sidnei Costa), Mato Grosso do Sul (Fernanda Pereira), Minas Gerais (Maria de Fátima Ribeiro e Pablo Abranches), Pará (Alex Pamplona), Paraíba (Niedja Ribeiro), Paraná (Cláudia Fabiana), Pernambuco (Maria Camila Florêncio), Piauí (Anderson Ramos da Luz), Rio de Janeiro (Gizele Martins), Rio Grande do Norte (Alessandro Muniz), Rondônia (Luciano Henrique da Costa), Roraima (Cleidionice Gonçalves) e São Paulo (Ana Luíza Vastag, Damiso Faustino, Sâmia Pereira e Virgílio Paulo).

Colaboradores Antônio Martins, Beth Kok, Clarissa Barbosa, Emilia Merlini, Franco Hoff, Heloísa Sato, Inês Calixto, Karina Lakerbai, Lentini, Márcio Baraldi, Monica Torresani, Natália Forcat, Novaes, Sérgio Rizzo, Vanessa Ramos e Vivian Ragazzi.

Consultor de Marketing Thomas Steward

Projeto Gráfico Ana Paula Marques e Cristina Sayuri

Desenvolvimento do Site Natsuo Slater e Orlando Libardi

Relatório de atividades 2010  

Relatório de atividades 2010

Relatório de atividades 2010  

Relatório de atividades 2010

Advertisement