Page 1

mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:33 Page 1

Conteテコdo

Mテグ NA RODA


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:33 Page 2


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:33 Page 3

SUMÁRIO Como virar um virajovem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Estrutura dos Textos da Vira Seções da Revista Viração

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 07

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10

Como escrever para a Agência Jovem de Notícias (AJN)

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13

O texto na AJN . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Coberturas colaborativas para a AJN Passo a passo da AJN

06

14

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17

Descrição do site da AJN

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18

Dicas de redação da Vira

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:33 Page 4

4


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:34 Page 5

ira v a d jeitão Bem-vindos ao Mão na Roda, um manual básico pra gente não se perder na hora de escrever matérias pra Revista Viração e Agência Jovem de Notícias e como formar um conselho virajovem na sua cidade! Aqui, damos algumas dicas de como estruturar a sua matéria de acordo com o perfil editorial da Vira de forma colaborativa, constituindo um núcleo jovem de educomunicação. Muitos perguntam como estabelecer um conselho virajovem e o que ele faz. E com relação à produção de textos, perguntas como “O que seria um título ideal?”, “O que é linha fina?” e “Como começar a escrever o texto?” são frequentes até mesmo entre profissionais de comunicação experientes. Por isso, nesta publicação, procuramos responder objetivamente a essas questões, com a intenção de orientar a formação de novos conselhos e facilitar o trabalho dos jovens na hora de colocar sua ideia no papel e colaborar com produção de conteúdos. Você também fica por dentro das seções da Vira, espaços fixos ou esporádicos, voltados para temas específicos, e suas particularidades, para que na hora de escrever o texto a estrutura da revista seja levada em conta. Para o final, deixamos algumas dicas de redação. São 14 itens importantes que devem ser considerados, pois facilitam a escrita, deixando-a mais clara e objetiva, sobretudo para o nosso leitor. Mas não se preocupe em fazer um texto impecável. A nossa equipe está disponível para ajudá-lo por e-mail, telefone, chat e redes sociais! Esperamos que esse manual possa ajudar bastante e esclarecer possíveis dúvidas! Bom trabalho!

Viração Educomunicação A Viração Educomunicação é uma organização de comunicação, educação e mobilização social entre adolescentes, jovens e educadores. Criada em março de 2003, impactou na vida de mais de 3,5 milhões de pessoas no Brasil, seja por meio da Revista Viração, ou por meio dos 31 projetos especiais desenvolvidos ao longo de quase dez anos. Recebe apoio institucional do UNICEF, UNESCO, ANDI, USP, Ashoka Empreendedores Sociais, Fundação Friedrich Ebert e ao Centro de Competencia en Comunicación para a America Latina. Tem como missão fomentar e divulgar processos e práticas de educomunicação e mobilização entre jovens, adolescentes e educadores para a efetivação do direito humano à comunicação e para a transformação socioambiental. A Viração possui metodologia própria de trabalho e experiência comprovada em processos, projetos e produtos de educomunicação e de mobilização social juvenil. Nasceu como uma iniciativa pessoal e tornou-se uma obra coletiva. Primeiro, como revista, recebeu o apoio dos Missionários Combonianos e da Associação de Apoio às Meninas e Meninos da Região da Sé. Depois, o projeto cresceu, várias organizações pediram pra gente irradiar o nosso jeito de fazer educomunicação em outras paradas: consórcio social da juventude, escolas, ONGs, igrejas, secretarias de governo e ministérios. Os virajovens se espalharam como flores num jardim. Nesse processo, sempre acreditamos na força colaborativa e cooperativa. Por isso, temos parcerias com diversas organizações que defendem a causa da comunicação livre e da Juventude.

Base teórica do Projeto Revista Viração: a Educomunicação A Revista Viração, enquanto projeto, adota o referencial teórico do campo de intervenção socioeducativa denominado “educomunicação”, definida como “o conjunto das ações inerentes ao planejamento, implementação e avaliação de processos, programas e produtos destinados a criar e a fortalecer ecossistemas comunicativos abertos, democráticos e participativos, destinados a ampliar os espaços de expressão na sociedade com uma gestão democrática dos recursos da comunicação”. Para tanto, a prática social da Revista Viração supõe uma teoria da ação comunicativa que privilegie o conceito de comunicação dialógica; uma ética de responsabilidade social por parte de seus produtores culturais; a promoção de uma recepção ativa e criativa por parte das audiências; a implementação de uma política de uso dos recursos da informação de acordo com os interesses dos polos envolvidos no processo de comunicação, especialmente o préadolescente, o adolescente e o jovem, e, finalmente, uma política de educação e de formação dos membros da sociedade, notadamente os professores e os estudantes das escolas brasileiras, para o exercício de seus direitos de produção de mensagens através de todos os recursos e tecnologias disponíveis. Nesse sentido, a Revista Viração – resultado do esforço conjunto de um grupo de instituições e de profissionais do jornalismo preocupados em ampliar os espaços de expressão das novas gerações – tem em seu destinatário o jovem, sua principal fonte de inspiração, abrindo-se, em consequência, para o exercício comunicativo de suas lideranças, com a formação dos “conselhos editoriais jovens”, que se constituem, simultaneamente, em espaços de aprendizagem e de exercício da comunicação solidária e cidadã.

5


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:35 Page 6

ira v a d jeitão

COMO VIRAR UM VIRAJOVEM Conselho virajovem – Objetivo: • Aprimorar a participação dos jovens durante o processo de produção da revista; fomentar iniciativas locais e regionais de mobilização juvenil.

Ações: • Ampliar a diversidade do virajovem, convidando representantes de grêmios estudantis, movimentos sociais, redes de juventude, projetos de comunicação popular e alternativa. • É aconselhável que o Virajovem tenha de 10 a 15 participantes, respeitando a igualdade de raça, gênero e participação social. • As reuniões do conselho editorial jovem podem acontecer mensalmente até a primeira quinzena de cada mês e acompanhar os seguintes passos: 1. Dinâmica de integração: leitura de uma poesia, um texto sagrado, uma música cantada ou recitada, seguido de um momento de partilha ou qualquer dinâmica de integração. A ideia é nutrir os sonhos com um ritual simples, envolvente. 2. Avaliação da revista e das iniciativas de mobilização: os mobilizadores dos conselhos virajovens, chamados de midiadores (um neologismo que une os conceitos de mídia e mediadores), apresentam as novidades em relação à vida da revista (editorial, administrativa, projetos, campanhas de mobilização etc.); avaliação do visual, conteúdo e linguagem da edição do mês anterior, para apontar os erros, sugerir soluções. Momento para sugestões de pautas e distribuição de tarefas por duplas, trios ou em grupo, para estimular o trabalho em equipe. 3. Formação: momento para discutir um assunto com especialistas, seguido de trabalho em grupo e plenária. Os temas são relacionados com a produção jornalística (noções básicas de jornalismo comunitário), leitura crítica da comunicação, democratização da comunicação, mobilização, cidadania e juventude, cultura, política da atualidade etc.

6

Comunicação entre os virajovens • Para facilitar a comunicação entre os virajovens, a sugestão é de cada conselho criar uma lista de discussão própria na internet. Cada midiador participa de uma lista de discussão nacional, na qual são discutidas as pautas comuns, informes e até a aprovação da capa da revista de cada mês. • Cada virajovem se reúne até a primeira quinzena de cada mês, envia relatório com as atividades desenvolvidas pelo conselho para a equipe de São Paulo e participa do calendário de produção mensal de forma que todos participem da produção da revista. • Mensalmente, a redação convida os midiadores a participar de um chat para discutir as pautas da próxima edição. Do chat participam apenas os midiadores, mas esses devem participar levando para a discussão as ideias e sugestões do seu conselho.

Produção e edição de textos e imagens • Para a produção de textos e fotos, é importante incentivar o trabalho em duplas, trios ou mesmo em grupo ao longo do mês, com o acompanhamento do mobilizador. Uma vez finalizado o texto, o mobilizador faz uma primeira edição e envia para redação. Os textos passarão por ajustes finais. Depois disso, será enviado novamente para o mobilizador do virajovem para que veja e aprove as mudanças.

Relação com entidades parceiras: • Cada virajovem pode contar com o apoio de uma entidadeâncora, que firma um termo de compromisso com a Viração e deve oferecer espaço físico e instrumentos para que o virajovem funcione de forma produtiva, além de ser a responsável pela formação do conselho e por tecer alianças estratégicas com outras entidades. • Em contrapartida, a entidade-âncora terá a sua logomarca publicada mensalmente junto a outros apoiadores institucionais em local de destaque na revista impressa e no portal da Viração.


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:36 Page 7

oda r a n mão

ESTRUTURA DOS TEXTOS DA VIRA Observe a página ao lado e identifique os diferentes elementos que a compõem. Na Vira, os textos devem sempre seguir a estrutura presente na imagem, com exceções a algumas seções, como: Manda Vê, Galera Repórter (em formato de entrevista) e Imagens que Viram (ensaio fotográfico), sobre as quais há explicações nas páginas 10 e 11), além das colunas No Escurinho e De Olho no ECA, produzidas por parceiros da Viração.

TÍTULO No alto da página, o título convida o leitor ao texto. Devem ser criativos. Para matérias de uma página, procure fazer um título curto de, no máximo três palavras. Em matérias de página dupla, os títulos podem ser maiores, mas evite se alongar muito, afinal ainda tem a linha fina. Ex.: Um especialista em Brasil (Edição nº 73, seção Que Figura, p. 31)

LINHA FINA Frase que introduz o texto da matéria e que deixa o título mais claro. Tem a função de contextualizar o principal assunto do texto ao leitor. Ex.: O sociólogo Florestan Fernandes desenvolveu estudos importantes sobre a formação e cidadania do povo brasileiro (Edição nº 73, seção Que Figura, p. 31)

CRÉDITO DA MATÉRIA É o nome do autor da matéria, que sempre vai em negrito. Observe abaixo os casos de crédito. Fulan@ de Tal, da Redação (para o pessoal da equipe da Vira em São Paulo) Fulan@ de Tal, colaborador da Vira em Salvador (BA) (para pessoas que colaboram com a Vira de vez em quando, mas que não pertencem a nenhum conselho virajovem) Fulan@ de Tal, do Virajovem Porto Alegre (RS)* (para virajovens. Observe o asterisco. Ele indica mais informações no rodapé da página. Neste caso o rodapé fica assim: *Integrantes de Conselhos Jovens da Vira presentes em 22 Estados e no Distrito Federal (rs@viracao.org) Fulan@ de Tal, de Teresina (PI)* (para jornalistas de veículos parceiros da Viração. No rodapé vai: *Repórter da Agência Brasil, parceira da Vira: www.radiobras.gov.br)

TÍTULO CRÉDITO DA MATÉRIA

LINHA FINA

Que Figura!

$

#

#"

!

#"

258,9:(4 ,84(4+,9 4(9*,; ,3 $D5 "(;25 ,3 +, 1;2/5 +, , 3588,; ,3 +, (.59:5 +, (59 (459 <H:03( +, ,3)520( .(959( 3(*0E( 68,9,4E( +, )52/(9 +, (8 45 9(4.;, +0(9 (6I9 9;)3,:,8 9, ( ;3 3(2 9;*,+0+5 :8(4962(4:, +, -H.(+5 02/5 +, ;3( 030.8(4:, 658:;.;,9( 1A 4( 04-C4*0( :,<, 7;, 2;:(8 658 9,; 68I6805 453, 6509 ( 6(:85( +, 9;( 3D, (*/(<( 7;, M 258,9:(4N 4D5 ,8( (+,7;(+5 658 9,8 65)8, "(8( *549,.;08 95)8,<0<,8 *53,E5; ( :8()(2/(8 *,+5 5 7;, 8,:(8+5; 9;( *54:04;(ED5 459 ,9:;+59 4,9:, *(95 5 6803A805 (09 68( -8,4:, 258,9:(4 -,@ 5 9;62,:0<5 , (59 (459 ,3 *53,E5; ( *;89(8 ( -(*;2+(+, +, 02595-0( 0G4*0(9 , ,:8(9 +( &40<,890+(+, +, $D5 "(;25 &$" 54+, -5835; 9, ,3 0G4*0(9 $5*0(09 5490+,8(+( 658 3;0:59 *535 9;( 5)8( 3(09 03658:(4:, F 58.(40@(ED5 95*0(2 +59 %;604(3)A 7;, -(@ ;3 ,9:;+5 95)8, 5 65<5 04+H.,4( %;604(3)A 7;(9, ,>:04:5 45 9F*;25 50 *53 ,99, :8()(2/5 7;, 258,9:(4 5):,<, 9,; :H:;25 +, 3,9:8, 6,2( 9*52( 0<8, +, $5*0525.0( ,3 A ,3 +,-,4+,; 9;( :,9, +, +5;:58(+5 7;, 9, 8,-,80( (04+( B <0+( +59 %;604(3)A -;4ED5 95*0(2 +( .;,88( 4( 95*0,+(+, :;604(3)A 4( (*;2+(+, +, 02595-0( 0G4*0(9 , ,:8(9 +( &$" 7;, (459 +,6509 -50 *5490+,8(+( ;3 *2A990*5 +( ,:4525.0( )8(902,08( ;9(4+5 5 3F:5+5 -;4*054(209:( 258,9:(4 9,368, -50 ;3 +,-,4958 +( ,9*52( 6K)20*( 20.(+5 ( 35<03,4:59 95*0(09 , ( 58.(40@(EJ,9 652H:0*(9 +, ,97;,8+( ;8(4:, ( +0:(+;8( 30202(8 -50 68,95 652H:0*5 658 +;(9 <,@,9 ,3 , 45 68,9H+05 +5 >F8*0:5 ,3 $D5 "(;25 ,6509 -50 (-(9:(+5 +, 9;(9 -;4EJ,9 4( &$" ,3 658 *54:( +5 :5 49:0:;*054(2 4 5 +,*588,8 +, 9;( <0+( ,2, ,9:,<, 20.(+5 (5 "(8:0+5 +59 %8()(2/(+58,9 "% +,9+, ( 9;( -;4+(ED5 3 -020(4+5 9, (5 6(8:0+5 ,>,8*,; +509 3(4+(:59 +, +,6;:(+5 -,+,8(2 , :;(4+5 45 54.8,995 (*054(2 3(4:,<, *5,8G4*0(

*53 9,; 6,49(3,4:5 , 9;( 5)8( +,9:(*(4+5 9, 6,2( +,-,9( +( ,9*52( 6K)20*( , +5 6851,:5 +, 08,:80@,9 , (9,9 +( +;*(ED5 :;(23,4:, F ;3 +59 3(058,9 453,9 +( 95*0525.0( )8(902,08( *53 3(09 +, 5)8(9 6;)20*(+(9 $,; 2,.(+5 :8(49-5835; (9 *0G4*0(9 95*0(09 45 8(902 $,;9 6804*06(09 :8()(2/59 -(2(3 95)8, -583(ED5 +5 65<5 )8(902,085 , *0+(+(40( %584(8(3 9, +, .8(4+, <(20( 6(8( ,9:;+59 , ,4:,4+03,4:5 +( 95*0,+(+, (:;(2 258,9:(4 ,84(4+,9 -50 5 95*0I25.5 *80(+58 +( 95*0525.0( *8H:0*( ,3 45995 "(H9 8,04<,4:(4+5 (9 -583(9 +, 6,97;09( 95*052I.0*( 3;0:5 658 *(;9( +( (4A209, *8H:0*( +, 9,;9 6,49(3,4:59 V

9909:( (5 +5*;3,4:A805 7;, 359:8( ( :8(1,:I80( , ( <0+( +, 258,9:(4 ,84(4+,9 /::6 === ?5;:;), *53 =(:*/ < ( 12@!1

&3 +59 549,2/59 5<,49 +( '08( 68,9,4:,9 ,3 9:(+59 , 45 09:80:5 ,+,8(2 .5 <08(*(5 58.

#,<09:( '08(ED5 L 45

L +0ED5

TEXTO FOTO OU ILUSTRAÇÃO

7


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:37 Page 8

oda r a n mão

Todos os Sons

TEXTO 97&;*88&7 4 5&E8 547 9*77& ?,:& * &7 89& +4. & 8&,& )* &3.*1 *.94>& -4/* (42 &348 6:* 8&.: )* 3;.7& :2& 5*6:*3& (.)&)* 34 .39*7.47 )4 2&>43&8 7:24 & !A4 &:14 (42 :2 I3.(4 4'/*9.;4 & 2I8.(&

.-!

.;:1,&BA4

F8 84248 +*.94 8 )4 2*824 2&9 *7.&1 )48 843-48L 8* !-&0*85*&7* * *89.;*88* 2*824 4. *39A4 6:* &3.* (*794 &3.*1 C )* 2I8.(& /4;* 1 3& C54(& (42 +*.94 2 &2&>43*38* 6:&974 &2.,48 &348 7*841;*: 3;.7& :2 2:3.(E5. 3&8(*: 3& (.)& 9&2'C2 (425&3(42 4& )* )* *.748 )* '&3)& 02 )* &3&:8 &:14 !*2 ).3-*.74 54:(4 2&.8 )* 8*,:.7 5&7& !A4 * (42 48 2*3.348 (42 2.1 -&'.9&39*8 *B&7&2 & (&9&7 !*: &:1& 8 )* 2I8.(& 5&7& *3;41;.2*394 (42 1&9.3-&8 )&7 (7.&3B&8 * 1.25 & &7 :2& (&8& )* (.)&)* (&2.3-4 2I8.(& (42*B4: 8-4< )& +4. 143,4 1&7,4 * 3&)& +?(.1 #8&7 (&2.3-A4 5*,& (*)4 * & *8(41-& &2 '&7(4 7&2 (&743& *2 &;.A4 243424 &.3)& ;.&/&7&2 )4 .3897:2*394 947 * *2 (&774 2&.8 6:&974 ).&8 * )* G3.':8 3A4 +4. & )*)4 -*,&3)4 @ K(.) &)* ,7&3)*L &3.*1 574(:74: 6:* 4 )4:947 )* K 8(41-. & ,:.9 4 9&1 574/*94 3;.7& -&;.& +&1&) &77& 4 *8(4'7.: 4 (438.)*7&)4 4 547 +&19& )* 45BA 74/* 2&.4 94 7 574,7&2& 84(. :7. 4 4(:19:7&1 '7&8.1*.74 2&.8 )* (.)&)* C 2:.94 2.1 &1:348 6:* (42 7*(*'*2 &:1&8 (4397&9:734 *8(4 5*6:*3& L ,7&9:.9&8 34 1&7 #2& .3.(.&9.;& )4 4;*734 )4 !A4 &:14 &)2 * 2&3*.7& 89&)4 )* .3.897&)4 547 ):&8 47,&3.>&BH*8 84(. @ !*(7*9&7.& )* &:94).)&9& * 8*2 &.8 1.,&)&8 89&)4 )& :19: 7& 3*3-:2& '&8* 4 8* 2&97.(:1&7 9*F7.(& & 7*(*5(.43.89& (:7.48& (42 & (-&24: 4 574) &5*3&8 (42 & -.89F7.& :947 2:8.(&1 &/:)& )* :,& !974 2*3.348 24897&7& *9*7 5&7& 4:;. :2 &2.,4 )*). 1& 8 2 & *1* :2& )*2 1-4: 48 4 )4 ,7:54 * 4 &)474: 4894: 57.2*.748 &(47 574):947 9&394 6:* 574) )*8 &8 :>.: 4 57.2*.74 *19& '&9.>&)4 6:*2 ).88* 6:* )& '&3)& )* .1-48 )* !*7.3 *1* 8* ,:*.74 * 6:* 8*7? &.3)& *2 (439*394: #2 1&3B&)4 )*39.89& 5&:1.89& 6:* 97&' 4 5414 &7243.& &1-&;& *2 )4 74/*94 :7. 3& $.1& &)&1*3& &3.*1 +.(4: 547 3;.7& (4394: & )4.8 &348 5*7E4 &3.*1 84'7* )4 *2 6:* 54)* &48 *89:)48 )* :2 574/*94 )* 8* )*).(&7 2I8.(& )* !A4 ,:.9&77& * 8* &57* 8*39&7 (42 ,7&3 342*8 )& 2I8 &:14 43)* (7.&3 )*8 .(& '7&8.1*.7& B&8 * /4;*38 9.3-&2 &:1&8 ,7&9 2 &3.*1 5*78*,:.: &3.*1 94(4: 34 :.9&2*39* & 2I8.(& * *2 :).9F7.4 '.7&5:*7& !A4 8-4< )4 74/*94 :7. 43;. &:14 9*;* & 454 34 )& &3B&)4 34 79:3.)&)* )* 94(& 6:* 9*2 2*8 7 & 24 5&79.(.5&BA4 )* (42 342*8 (438 &34 4 C: %C1.& :3(& &,7&)48 )& 88:25BA4 * *73& *;.89& $.7&BA4 3 3*1.8 3)& "&0&. *397 J 34 J ).BA * 4:9748 &79.89&8 4 7*(*'*:

('

- Lead, cabeça ou abre: é o primeiro parágrafo do texto. Em veículos factuais, como sites e jornais diários, devem ser objetivos, respondendo às perguntas: Quem, o quê, onde, quando, como e por quê?, facilitando o acesso do leitor aos principais aspectos da informação. Em veículos mensais, como é o caso da Vira, vale mais a criatividade e uma forma atraente de envolver o leitor. - Corpo: é o desenvolvimento da ideia principal colocada no primeiro parágrafo. É fundamental que o texto tenha declarações textuais, ou seja, trechos de falas reproduzidas de pessoas que você entrevistou para fazer a reportagem, além de dados que você pesquisou. Isso dá mais credibilidade ao seu trabalho. - Pé: é o último parágrafo do texto. Na Vira, funciona como um serviço, uma dica de site para o leitor, em um box chamado Tá na Mão. Há ainda outros boxes que funcionam como pé, mais utilizados no final da seção Manda Vê (leia mais na página 10). - Formatação de textos para a revista: textos alinhados à esquerda, corpo 12, sem recuo, entre linhas simples e sem espaçamento entres parágrafos. - Tamanho dos textos: cada página da Revista Viração cabe texto de até 2700 caracteres com espaço. Portanto, se a sua matéria for de página dupla, lembre-se de duplicar o número de toques por dois, que deverá ter cerca de 5400 caracteres com espaço. As reportagens de capa, geralmente de quatro páginas, comportam até 11 mil caracteres com espaço.

CRÉDITO DA FOTO

FOTOS Imagens em alta resolução (300 dpis). Evite enviar fotos com menos de 10 cm de largura ou altura. Se pegar alguma foto da internet, não se esqueça de pedir autorização para publicá-la na Vira. Sem isso, não poderemos usá-la!

LEGENDA

CRÉDITO DAS FOTOS Nunca se esqueça de mencionar o nome de quem tirou as fotos.

LEGENDAS São frases curtas que explicam as fotos, fundamentais para o entendimento das imagens. Não se esqueça de, ao final do texto, escrever sugestões de legendas.

" $% ' ' 3% '! & ( !"!$&' ! ! % ! % $ !%

-! &! $


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:38 Page 9

oda r a n mão PONTOS IMPORTANTES NEGRITO No texto, quando for escrito as palavras Viração, Viração Educomunicação, Revista Viração ou Vira. IDADE: - Sempre mencionar a idade dos personagens adolescentes e jovens que você citar na matéria (de 15 a 29 anos). Ex.:Fulan@ de Tal, 16 anos, estudante do 3º ano do Ensino Médio, ... - Não colocar a idade de adultos acima de 29 anos. GRAFIA DE NOMES É sempre bom confirmar com os entrevistados a grafia correta de seu nome, sobretudo quando são de origem estrangeira. Se preciso for, peça que ele ou ela soletre o nome para que não haja dúvidas. DADOS DOS PERSONAGENS Após toda entrevista é importante pedir os dados do entrevistado para alimentar nosso banco de fontes, como nome completo, e-mail, telefones (inclusive o celular), endereço postal para o envio da revista impressa, profissão e especialidade. APRESENTAÇÃO DOS PERSONAGENS Na primeira vez em que for citado na matéria, escreva o nome e sobrenome do personagem. Depois, ao longo do texto, usar apenas o primeiro nome ou como ele é mais conhecido, um apelido, por exemplo. É importante perguntar isso para a pessoa. ITÁLICO Use itálico pra nome de Livros, pesquisas, programas de TV e Rádio, peças de teatro, filmes, CDs, DVDs, documentários, sites, jornais e revistas. Use também para termos e palavras em línguas estrangeiras que não foram incorporadas pela nossa língua. MAIÚSCULAS Lembre-se de usar maiúsculas para nomes de projetos, ONGs, movimentos sociais, concursos, prêmios, nomes dos pontos cardeais e regiões de um País (Norte, Sul...), Leis, Ciências, Disciplinas. As palavras “Estado” e “País” também são sempre grafadas em letra maiúscula. SIGLAS - Primeiro vai o nome por completo, depois a sigla entre parênteses. Ex.: Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) - Os nomes das agências da ONU (UNICEF, UNESCO, UNFPA etc) colocar sempre em caixa alta. - Em outros casos, a grafia em caixa alta de uma sigla só acontece quando não houver a formação de uma palavra pronunciável (ex.: CIEE, CNPJ).

DECLARAÇÕES TEXTUAIS (USO DE ASPAS) Lembrar do uso das aspas nas seguintes situações: Diz Fulan@ de Tal: “No nono nononon noonno”. Fulano de Tal diz que “nono nonononono nono”. “Nono onono nonononono”, diz Fulan@ de Tal. “Nonono nonon nononono.” MOEDA Escreva o nome da moeda por extenso em vez de usar o cifrão ($). Ex.: 160 reais, dez dólares, 20 euros. NOME DE POVOS INDÍGENAS - Vai em caixa alta e baixa e sem flexão quando for no plural. Ex: Os Guarani. - No caso do uso como adjetivo, então flexiona. Ex: Jeito guarani de ser. - Não utilizar o termo “índio”, e sim indígena. DEFICIÊNCIA Use “pessoas com deficiência” quando necessário. Nunca use as palavras ou termos: pessoas portadoras de deficiência, pessoas com necessidades especiais, crianças especiais, excepcionais, deficientes. NUNCA NA VIRA Não use os termos e palavras: comunidade carente, índio, invasão, judiação, denegrir, lista negra, aidético, menor... NUMERAIS - De zero a dez, cem e mil: são escritos por extenso. Ex: Ele desapareceu há cinco anos. - De 11 em diante: escrevemos os algarismos. Ex: Faz 15 anos que não chove. - Evitar, quando não for obrigatório, o uso de algarismos romanos. GÊNEROS Para efeito de facilitação da leitura e da escrita, a Vira utiliza os artigos femininos apenas quando se tratar especificamente do gênero feminino. Nos demais casos, use o gênero masculino. Para garantir a igualdade entre os gêneros na linguagem da Vira, criamos o quadro Ponto G, na página cinco da revista, na qual diz que onde se lê “o jovem” ou “os jovens”, leia-se também “a jovem” ou “as jovens”, assim como outros substantivos com variação de masculino e feminino. NOVA ORTOGRAFIA Procure escrever de acordo com a Nova Ortografia. Há manuais disponíveis gratuitamente na internet.

9


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:40 Page 10

oda r a n mão

SEÇÕES DA REVISTA VIRAÇÃO

Para ler no Busão: resenha curta sobre alguma publicação (livro, cartilha) com tema relacionado ao assunto abordado no Manda Vê. Dê preferência a materiais que sejam fácil de encontrar, levando em consideração que a revista circula em todo o País. Enviar foto, em alta resolução, da capa da publicação citada.

EDITORIAL O que é: o primeiro texto da edição, que destaca os seus principais aspectos, sempre fazendo menção à matéria de capa e destacando outros conteúdos. Tamanho: 1000 caracteres com espaço.

MATÉRIA DE CAPA O que é: o principal conteúdo da edição, em formato de reportagem, geralmente ocupa quatro páginas. Tamanho: 11 mil caracteres com espaço.

(

( )# % %&)

( 0!&

(, # &

&

( !&, $

(*&

9*1 98.0.<& 3 7.78*1& )* 86&274368* (30*8.:3 (32-*(* '*1 3 &779283 86&8&)3 2*78* &2)& %C 1H7.(& *1 &083 731 2@3 .14368& 59*1 *78.:*6 &3 0&)3 77* 23:3 -='.83 59* 831& (328& )3 6&7.0 .28*.63 ,&2-39 &)*4837 ,6&A&7 &37 &:&2A37 8*(230E,.(37 )&7 *146*7&7 +&'6.(&28*7 )* &4&6*0-37 )* 8*0*+32* 4368=8*.7 3 86*1 1*86F F2.'97 *2+.1 & 7*27&A@3 B )* 59* 37 4&77&,*.637 (314*8*1 *286* 7. 4&6& 13786&6 59*1 43779. 3 &4&6*0-3 1&.7 438*28*

0,91&7 (.)&)*7 43779*1 )*(6*837 192.(.4&.7 59* 463D'*1 731 *1 &083 :3091* 237 (30*8.:37 4H'0.(37 1&7 .773 2@3 4&6*(* 6*730:*6 3 463'0*1& 89&01*28* 37 (*090&6*7 (31 * 398637 &4&6*0-37 7323637 ).7432.'.0.<&1 +32*7 )* 39:.)37 03,3 2& (3146& 2+.1 59&0 7*6.& & )*7(904& 4&6& 2@3 98.0.<= 037 3137 >7 69&7 7&'*6 & 34.2.@3 )3 4H'0.(3 73'6* .773 #3)&7 &7 4*773&7 39:.)&7 (.8&6&1 & +&08& )* 6*74*.83 (31 37 )*1&.7 979=6.37 )3 86&274368* 32+.6&

Você ouve música

*&( %& (*&

J @3 *7(983 1H7.(& 23 F2.'97 1&7 B *:.)*28* & +&08& )* (327(.C2(.& )* &0,91&7 4*773&7 59&2)3 7* 86&8& )* &1'.*28* 4H'0.(3 &7 .773 B 8&1'B1 91& 59*78@3 )* *)9(&A@3 * 6*74*.83 K

(+% ( ( %&) & ( % J @3 39A3 * &(-3 +&08& )* 6*74*.83 &)& 4*773& 8*1 7*9 ,3783 197.(&0 * 2.2,9B1 8*1 3'6.,&A@3 )* *7(98&6 1H7.(&7 59* 2@3 7@3 )3 7*9 &,6&)3 #*2-&137 '31 7*273 * 97*137 +32*7 )* 39:.)3 K

# )" (- % %&) .& +#& -% ( + ( & %&) % (&)

J @3 43659* 2*1 83)& 4*773& ,378& )3 1*713 *78.03 )* 1H7.(& 6*74*.83 (31 3 46E;.13 B '31 K

J &08& & 3278.89.A@3 7*6 &40.(&)& (31 6.,36 * &7 &9836.)&)*7 &40.(&6*1 &7 0*.7 7*1 '6*(-&7 K

no busão? (# % ) , ) %&) .& +#& J &08& 1&.7 ).:90,&A@3 )37 ).6*.837 -91&237 4&6& 59* 4377&137 (3'6= 037 * &77.1 7*6137 6*74*.8&)37 K

& ( & & ( + ) %&) #&( %/'&# )

% )) %&)

, ( ) (*&

J 9 46*+.63 39:.6 1H7.(& (31 3 +32* )* 39:.)3 &77.1 59*1 *78= *1 :308& 2@3 46*(.7& (314&68.0-&6 )3 1*713 731 59* *9 +.2&0 86&8&2)3 7* )* 1H7.(& (&)& 91 8*1 3 7*9 ,3783 * 4*273 7*6 .2(32:*2.*28* +&<*6 '&690-3 19.83 &083 *1 &1'.*28* 4H'0.(3 K

!*:.78& %.6&A@3 I 23

I ).A@3

J 9A3 1H7.(& (31 +32* )* 39:.)3 B (0&63 9:.6 1H7.(& 23 F2.'97 *1 &083 +&0&28* B 91& +&08& )* 6*74*.83 3/* *1 ).& -= ).:*6737 ,C2*637 197.(&.7 4368&283 3 59* *9 ,3783 8&0:*< 19.8& ,*28* 2@3 ,378* * :.(* :*67& K

$1 )37 327*0-37 3:*27 )& %.6& 46*7*28*7 *1 78&)37 * 23 .786.83 *)*6&0 6*)&(&3 :.6&(&3 36,

&(.32&01*28* & 0*. 59* *78&'*0*(* (6.8B6.37 4&6& & *1.77@3 )* 69D)37 B & 2 59* +&0& 73'6* & 30D8.(& &(.32&0 )3 *.3 1'.*28* 36,@3 6*74327=:*0 4*0& +.7(&0.<&A@3 B 3 32&1& 327*0-3 &(.32&0 )3 *.3 1'.*28* 59* (6.39 *1 )* 1&6A3 )* 91& 6*7309A@3 4&6& )*8*61.2&6 37 0.1.8*7 )* 69D)37 *1 *78&'*0*(.1*2837 (31*6(.&.7 36,&2.<&AG*7 73(.&.7 * 6*(6*&8.:&7 &0B1 )37 7327 *1.8.)37 436 &9831E:*.7 * 23 &1'.*28* )* 86&'&0-3 1B83)3 )* &:&0.&A@3 )3 2D:*0 )* 69D)3 '&7*.& 7* 237 4&)6G*7 (6.&)37 4*0& 773(.&A@3 6&7.0*.6& )* 361&7 #B(2.(&7 # 59* :&6.& (32+361* 3 ).& * -36=6.3 &7 &4*7&6 )*77&7 6*7309AG*7 ,*6&01*28* (&)& 78&)3 43779. 2361&7 )* &:&0.&A@3 *74*(D+.(& 28@3 *1 (&73 )* .2(F13)3 0.,9* 4&6& & 46*+*.896& )* 79& (.)&)* * 4*A& &/9)&

## ' + ( & #, ( %&) .& +#& J 9 2@3 *7(983 1H7.(& &08& 23 F2.'97 43.7 &(-3 91& 3+*27& 8B 43659* *;.78* .14*).1*283 )*(6*83 192.(.4&0 73'6* 3 731 &083 1&7 &7 4*773&7 2@3 6*74*.8&1 &)& 91 8*1 7*9 ,3783 197.(&0 ).+*6*28* *28@3 2@3 8*1 & 3'6.,&A@3 )* 39:.6 & 46*+*6C2(.& )3 39863 K

Faz Parte

2H1*63 )* 979=6.37 6*(0&1&2)3 )3 '&690-3 23 86&274368* 4H'0.(3 &91*28& & (&)& ).& 31 .773 (.)&)*7 (313 3@3 *773& * "@3 &903 " (366*1 4&6& &463:&6 463/*837 )* 0*.7 59* 463D'&1 4*773&7 39:.6*1 1H7.(& 23 :3091* 59* '*1 *28*2)*6 73' 4*2& )* 1908& & (&4.8&0 4&90.78& 436 *;*1403 3 463/*83 )* 0*. 2 +3. (6.&)3 .2.(.&01*28* 4&6& .2.'.6 3 973 )* &4&6*0-37 )* 731 4368=8*.7 39 .278&0&)37 *1 &9831E:*.7 *78&(.32&)37 2&7 :.&7 * 69&7 1&7 436 (328& )& J13)&K 59* .2:&).9 37 86&274368*7 (30*8.:37 & 4634378& 6*(*'*9 &08*6&AG*7 * &,9&6)& &463:&A@3 )& ?1&6& 92.(.4&0 "* &463:&)& & 0*. 46*:C 59* & 30D(.& .0.8&6 &/9)* 2& +.7(&0.<&A@3 43)*2)3 &40.(&6 1908& 23 :&036 )* 1.0 6*&.7 96.8.'& ! %.8E6.& " * .786.83 *)*6&0 /= 43779*1 4*2&7 *78&'*0*(.)&7 4&6& 59*1 2@3 6*74*.8& 3 7.0C2(.3 &0-*.3

O que é: seção com oito pequenos depoimentos de jovens de vários cantos do País que respondem a uma pergunta sobre assuntos polêmicos da atualidade. É importante que a cada edição haja, pelo menos, depoimentos de dois diferentes Estados para garantir a diversidade. Procure contemplar a igualdade de gêneros. Tamanho: - 400 toques com espaço para cada depoimento; - 800 toques com espaço de um texto de abertura; - 500 toques de dois boxes, entre os três a seguir:

10

Não é de hoje: Pequeno texto contendo uma contextualização histórica do assunto abordado no Manda Vê. Por exemplo: Se o tema da seção for “aquecimento global”, o box Não é de hoje pode trazer informações sobre a “ECO/RIO-92”. Imagens: Fotos individuais dos entrevistados com 300 dpi de resolução, 10X15cm. Você pode fotografar ou pegar uma foto da pessoa numa rede social, como o Facebook. Neste caso, peça para que o entrevistado escolha a foto que considerar melhor.

MANDA VÊ Manda Vê

Faz Parte

Faz parte: pequeno texto com informações adicionais ao assunto abordado no Manda Vê. Por exemplo: Se o tema da seção for “gravidez na adolescência”, o box Faz Parte pode tratar de “Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos”.

DE OLHO NO ECA O que é: artigos sobre educação em direitos humanos, temas ligados ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), produzidos pela equipe do Portal Pró-Menino, parceiro da Vira. Tamanho: de 2700 caracteres com espaço. Imagens: as ilustrações são feitas por cartunistas colaboradores da Vira, 10X15cm.

MÍDIAS LIVRES O que é: espaço para discutir mídias alternativas, experiências com rádios, jornais, revistas e TVs comunitárias ou via internet, além de novas tecnologias e plataformas. Tamanho: 2700 caracteres com espaço


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:41 Page 11

oda r a n mão

FAZ CULTURA O que é: aborda as ações de movimentos culturais, cultura marginal e periférica e música regional. Abre espaço para a divulgação de classificados de ações da juventude e uma agenda cultural colaborativa.

IMAGENS QUE VIRAM O que é: ensaio fotográfico produzido por jovens ou mesmo fotógrafos que atuam na defesa dos direitos humanos.

Tamanho: 2700 caracteres com espaço

Tamanho: Entre 700 e 1000 caracteres com espaço para texto de abertura, título e créditos.

Observação importante: A seção tem um texto principal de aproximadamente 1000 caracteres com espaço e até cinco pequenos boxes adicionais com curiosidades e complementos sobre o tema ou divulgação de ações em outros lugares do País que estejam relacionada ao texto principal.

Imagens: sete fotos com 300 dpi de resolução, 10X15cm.

GALERA REPÓRTER O que é: entrevista coletiva realizada por jovens com a ajuda de um educador ou jornalista. Depois de definido o nome do entrevistado ou entrevistada, deve-se fazer uma pesquisa sobre a pessoa com o objetivo de conhecê-la melhor. A partir da pesquisa, pense em perguntas para fazer para o entrevistado ou entrevistada.

E EU COM ISSO?! O que é: matéria que discute políticas públicas para a juventude, a política de drogas, a questão do trabalho e aspectos do Estatuto da Juventude, apresentando análises de especialistas e opiniões de jovens sobre o tema apresentado.

Tamanho: de 5000 a 6000 toques com espaço.

Tamanho: 2700 caracteres com espaço

Imagens: fotos do entrevistado e de momentos marcantes, que possam ilustrar os tópicos da linha do tempo. Se preciso, peça imagens do arquivo pessoal, sempre em alta resolução (300 dpis), 10X15cm.

COMO SE FAZ O que é: seção que ensina e contextualiza práticas e ferramentas educomunicativas como: jornal mural, fanzine, vídeo de bolso e blogs, contextualizando-as e ensinando o leitor como fazer. Tem um texto principal em torno de 1000 caracteres com espaço e um Passo a passo de aproximadamente 1700 caracteres.

Observação importante Observe a estrutura da seção Galera Repórter e procure segui-la: título, linha fina, um breve texto de abertura que apresenta a pessoa entrevistada, perguntas e respostas, linha do tempo (com quatro pequenos tópicos sobre a história profissional ou de atuação do entrevistado), uma imagem e uma frase em destaque. Veja abaixo:

TÍTULO

287+=2+7 #378

(## H 8 9;36/3;8 9;84/=8 ./ </1>;+7G+ 9N,53-+ ?C53.8 9+;+ +< 0+?/5+< .8 %38 ./ +7/3;8 B >6 9+<<8 3698;=+7=J<<368 983< ;/->9/;+ >6 =/;;3=K;38 8->9+.8 9/5+< +;6+<

ter Repór

a Galer

Tamanho: 2700 caracteres com espaço

FRASE

+-C 3/1>/< -37/+<=+

"& +, $ % +' * !'& ,! & "&'

LINHA FINA

$!3 + & , (*' -,'* - + & "*' 43' ('$" " $ &' "'

"8

>;+7=/ 8 &/637C;38 7=/;7+-387+5 .+ (73?/;<3.+./ /./;+5 ./ 5+18+< (0+5 ;/+53A+.8 /6 78?/6,;8 ./ >6 .8< 786/< 6+3< +1>+;.+.8< 9/58 9N,53-8 083 8 .8 -37/+<=+ +-C 3/1>/< 5/ ?/38 -86 + <>+ /<98<+ / =+6,H6 9;8.>=8;+ %/7+=+ 56/3.+ +1+52F/< 9+;+ + .3?>51+GF8 .8 5871+ 6/=;+1/6 @ +?/5+ 18;+ 98; 7K< 6/<68< 0/3=8 9/5+ 9;8.>=8;+ .8 -+<+5 / :>/ ;/>73> -37-8 48?/7< -37/+<=+< / 68;+.8;/< ./ -86>73.+./< .8 %38 ./ +7/3;8 9+;+ +=>+;/6 78 ;8=/3;8 / 7+ .3;/GF8 <<+ 9;8.>GF8 083 ,+</+.+ /6 >6 0356/ ./ 786/ 286L7368 ;8.+.8 /6 .3;313.8 98; 48?/7< .+ -5+<</ 6H.3+ .8 %38 ./ +7/3;8 :>/ +8 08-+53A+; + ;/+53.+./ .+< 0+?/5+< -+;38-+< /6 -37-8 .30/;/7=/< 23<=K;3+< +-+,8> .+7.8 78?8< ;>68< +8 -37/6+ ,;+<35/3;8 / </;?3> ./ 6+;-8 9+;+ 8 37J-38 .8 "& % '.' 78 #+J< </1>7.+ ?/;<F8 .8 @ +?/5+ 083 9;8.>A3.+ 98; 48?/7< -+;38-+< 68;+.8;/< .+< 0+?/5+< ;/=;+=+.+< :>/ 08;+6 ;/<987<C?/3< 9/58 ;8=/3;8 / .3;/GF8 ./ 8>=;+< -37-8 23<=K;3+< -86 + ?3<F8 9;K9;3+ .8< 68;+.8;/< 83 98; 3<<8 / 9/5+ :>+53.+./ .8 5871+ 6/=;+1/6 :>/ + 9;8.>GF8 ?/6 -2+6+7.8 + +=/7GF8 /6 0/<=3?+3< ./ -37/6+ -87<+1;+.8< 78 6>7.8 -868 8< ./ 23-+18 / +77/< 6 <>+ N5=36+ 9+<<+1/6 98; 5+18+< +5H6 ./ 9+;=3-39+; .8 &/637C;38 7+ (0+5 +-C 6+.;>18> 78

8?36/7=8 ->5=>;+5 .8 -37/6+ ,;+<35/3;8 373-3+.8 78< +78< /6 :>/ >6 1;>98 ./ 9/<<8+< -86/G+ + 9;8.>A3; 0356/< -86 6+3< ;/+53.+./ / -86 6/78; -><=8 P(6+ -E6/;+ 7+ 6F8 / >6+ 3./3+ 7+ -+,/G+Q .3A3+ 5+>,/; %8-2+ -87<3./;+.8 >6 .8< 9+3< .8 37/6+ !8?8

8;>4F8 .8 37/ &/<3 / ;/-/7=/6/7=/ ;/-/,/> + /.+52+ .8 H;3=8 .+ %/9N,53-+ +;/-2+5 /8.8;8 .+ 87</-+ -/.3.+ 9/58 18?/;7+.8; '/8=L738 )35/5+ 3528 78 /68;3+5 .+ %/9N,53-+ 9/<+; ./ =/; ?3?3.8 /6 5+18+< <K +=H 8< </3< +78< ./ 3.+./ 8 -37/+<=+ 7F8 /<:>/-/ +< 8;31/7< 03568> 5871+< /6 5+18+< -868 />< H ;+<35/3;8 / 8+7+ ;+7-/<+ / +,8;.8> 8 <=+.8 /6 ?C;38< 8>=;8< 0356/< -868 +71+ *>6,+ / $>3586,8 =>+56/7=/ +-C / %/7+=+ /<=F8 373-3+7.8 >6+ 9;8.>GF8 37<93;+.+ 7+ 98/<3+ ./ " ;+7./ 3;-8 J<=3-8 ./ 8;1/ ./ 36+ "< .83< -87-/./;+6 >6+ /7=;/?3<=+ D "* :>/ +9/<+; ./ =/; <3.8 0/3=+ 78 -86/G8 ./ 78?/6,;8 +7=/-39+ +51>6+< :>/<=M/< :>/ ?3/;+6 D =87+ -86 + 6/1+89/;+GF8 9853-3+5 :>/ /@9>5<8> 8< 7+;-8=;+03-+7=/< .8 8695/@8 .8 5/6F8 78 %38 ./ +7/3;8 % "* 43' ' "&7 "' ' "$% -% % &+ % "0 )- ; ('"+ '+ ('$" " "+ '* 5 . 0 '+ %'* '* + . $ $ * % +' * * $" $ +< ++ +5*" "$% + '% $"& - % + '%-&" + , % -% &, ' &' * +"$ ++ , % * *,' "& 9%' ' &'+ (*' -,'* + "$% + '% ' ' ' &'+ ('$" " "+ 1 " - + !+ ?/;.+./ /@3<=/ 284/ >6 -/;=8 /<=/;/K=398 .+ 0+?/5+ -+;38-+ (6 -53-2I .+ 0+?/5+ H -5+;8 :>/ 8 78=3-3C;38 08-+ 6+3< 78 5+.8 /68-387+5 / /<-+7.+58<8 8> </4+ 7+ ?385I7-3+ +< 3<<8 7F8 <317303-+ :>/ +

?385I7-3+ /<=C 9;/</7=/ 8 =/698 =8.8 9/7+< .+ 989>5+GF8 ./ >6+ 0+?/5+ /<=C 531+.+ +8 =;C03-8 6+< <F8 /5/< :>/ -87=;85+6 8 /<9+G8 8 ;/<=8 .8< :>/ <F8 9+3< ./ 0+6J53+< 9/<<8+< :>/ :>/;/6 /<=>.+; / -;/<-/; 7+ ?3.+ 6+< /<=F8 9;/4>.3-+.8< 98; /<<+ <3=>+GF8 5/< 9;/-3<+6 =/; ?8A =+6,H6 7=F8 + 3./3+ ./ @ +?/5+ 083 0+A/; -86 :>/ 8< 48?/7< 08<</6 98;=+ ?8A/< ./ <>+< 9;K9;3+< ?3.+< / ;/->9/;+<</6 + <>+ 9;K9;3+ 3./7=3.+./ ' 6 + * . - &' #'*& $ +' * "&+, $ 43' + &" + '$7 " " " '* + & + '%-&" + ' "' & "*' ' 6 ! )- ++ 43' ,*'-/ * & + %- &4 + 1 (## H 8 9;36/3;8 9;84/=8 ./ </1>;+7G+ 9N,53-+ ?C53.8 9+;+ +< 0+?/5+< .8 %38 ./ +7/3;8 B >6 9+<<8 3698;=+7=J<<368 983< ;/->9/;+ >6 =/;;3=K;38 8->9+.8 9/5+< +;6+< +< </ 8 <=+.8 7F8 =;+A/; <+N./ /.>-+GF8 <+7/+6/7=8 ,C<3-8 /=- 7F8 ?+3 +.3+7=+; 7+.+ 98;:>/ 8< 6/7378< :>/ /<=F8 </6 /69;/18 / 9;/-3<+6 ./ ;/7.+ ?F8 9+;+ 8 5+.8 .8 -;36/ -+,+68< ./ 0+A/; >6 .8->6/7=C;38 @ (## <8,;/ /<</ +<<>7=8 .3;313.8 98; :>+=;8 .3;/=8;/< .8 @ +?/5+ 9+;+ .3A/; :>/ + (## H 8 9;36/3;8 9+<<8 9+;+ + 6>.+7G+ .+ ;/+53.+./ -+;38-+ :>/ ;/+56/7=/ =/6 ?+58; - $ % "'* " * &4 (*"% "* . *+3' ' ( * ' "$% ,- $ $5% $ ++ +' " $ '+ "* ,'* + 1 .30/;/7G+ ,+<3-+6/7=/ H /<<+ 6/<68 983< /7:>+7=8 8 0356/ 8;3137+5 /;+ >6 0356/ 1/7/;8<8 :>/ +-+,8> </7.8 >6 6+;-8 9+;+ 8 37/6+ !8?8 =372+ >6 852+; ./ 08;+ .+ 0+?/5+ ?/;<F8 +=>+5 7F8 983< =/6 >6 852+; ./ ./7=;8 .+ 0+?/5+ .+<

9/<<8+< :>/ 68;+6 5C #8;=+7=8 H >6 852+; .30/;/7=/ !F8 /<=8> .3A/7.8 :>/ + 8>=;+ ?3<F8 H 37?C53.+ / +-28 9/;0/3=+6/7=/ 5/1J=368 :>/ 8< -37/+<=+< ./ -5+<</ 6H.3+ :>/3;+6 0+A/; 0356/< -868 8 @ +?/5+ +< H 9;/-3<8 :>/ +< 9/<<8+< ./ ./7=;8 .+< 0+?/5+< =+6,H6 98<<+6 =/; /<<+ 898;=>73.+./ & , 3<<8 <K 083 98<<J?/5 :>+</ +78< +9K< 8 7+<-36/7=8 .8 -2+6+.8 -37/6+ 68./;78 > +-28 :>/ 0+A =8.8 >6 </7=3.8 H >6+ -83<+ :>/ ./</72+ >6 852+; 6>3=8 ,+-+7+ :>/ 8 -37/6+ =/6 &:% *' "$% + )- .' 6+ (*' -0"* % +' * $ ' + 5 % /(* ++".' '* .' 6+ +,3' ($ & # & ' -% $'& ( *,"* ' (' % '* "% '* )- ++ * & "&, * ++ "& % ,' *1 " ' ('* $ ' + 1 6372+ 0+6J53+ -86 /@-/GF8 .8< 6/>< 9+3< /<=C =8.+ +:>3 /6 +-/3K / +=H 8< 6/>< +78< /> 9+<<+?+ +< 6372+< 0H;3+< +:>3 7+ -+93=+5 /> 9+3 >6 +7=;89K5818 / /<-;3=8; 78< 0+A3+ 5/; <8,;/ 8 <=+.8 / 73<<8 1+72/3 >6+ 08;6+GF8 ->5=>;+5 '+6,H6 ?3+4/3 6>3=8 98; 5+18+< -86 /5/ -872/-/7.8 =>.8 6>3=8 ,/6 '/728 5+G8< </7=36/7=+3< +:>3 +< + ,+</ .8 6/> =;+,+528 H 78 %38 ./ +7/3;8 " 0356/ " $>3586,8 98; /@/6958 083 1;+?+.8 78 %38 ./ +7/3;8 6+< -3=+ >6+ 23<=K;3+ ./ 5+18+< ' "$% )0 * *6& " 2 ' * '* "% & , B <K >6 98/6+ / /<=C .+7.8 >6 =;+,+528 ;3<8< 1/7=/ +37.+ /<=C 78 -86/G8 $ . " + * "$% ' )-" &' +, ' 1 37.+ ?+68< ?/; 983< <K ?+68< -86/G+; + 1;+?+GF8 78 </1>7.8 </6/<=;/ ./ !F8 =/6 6>3=+ -83<+ ./-3.3.+ V

Linha do Tempo +;58< 3/1>/< 8 +-C 7+<-/ /6 +-/3K / </ 6>.+ -86 <>+ 0+6J53+ +8< +78< 9+;+ 8 %38 ./ +7/3;8

" 9;36/3;8 0356/ :>/ 0/A 083 +71+ *>6,+ :>/ ;/=;+=+ + 23<=K;3+ ./ >6 .8< 5J./;/< .8 $>3586,8 .8< #+56+;/<

+<8> </ -86 + 9;8.>=8;+ %/7+=+ 56/3.+ +1+52F/<

73-3+6 + 9;8.>GF8 ./ :>+=;8 .8->6/7=C;38< <8,;/ +< (##< 78 %38 ./ +7/3;8

FOTO DO ENTREVISTADO

PERGUNTAS E RESPOSTAS

3?>51+GF8

TEXTO DE ABERTURA

' "* #'. %

1 " "& %

LINHA DO TEMPO 356+1/6 .8 0356/ @ +?/5+

(6 .8< 87</528< 8?/7< .+ "* 9;/</7=/< /6 <=+.8< / 78 3<=;3=8 /./;+5 +5 ?3;+-+8 8;1

%/?3<=+ )3;+GF8 O 78

O .3GF8

%/?3<=+ )3;+GF8 O 78

O .3GF8

11


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:42 Page 12

O que é: perfil de personagens que marcaram a história do Brasil e da humanidade em diversos campos (cultura, esporte, política, artes, religião etc), produzido com base em pesquisa na internet, leitura de biografias e entrevistas. Tamanho: 2700 toques com espaço Imagens: as ilustrações são feitas por cartunistas colaboradores da Vira, 10X15cm.

NO ESCURINHO O que é: coluna do crítico de cinema Sérgio Rizzo, que trata de produções cinematográficas, História do Cinema e Audiovisual como importante aspecto cultural. Tamanho: 2700 caracteres com espaço.

SEXO E SAÚDE O que é: dúvidas de leitores e respostas assinadas por um especialista da área de saúde. O ideal é que a cada edição tenhamos perguntas de várias regiões do País, respondidas por médicos também de outros Estados, com a participação dos Virajovens. Tamanho: 2000 caracteres com espaço no total. Imagens: as ilustrações são feitas por cartunistas colaboradores da Vira, 10X15cm. Observações importantes: - A seção não tem título! Observe a sua estrutura: texto de abertura, crédito, perguntas e respostas (que podem variar entre três e quatro) e ilustração, feitas por um ilustrador colaborador da Vira. - É importante sempre rever edições anteriores da Vira, para que as perguntas não sejam repetidas. - Encaminhe as perguntas com antecedência para a redação, para que o colaborador tenha tempo para elaborar uma ilustração bacana.

12

O que é: seção para apresentar a culinária de alguma região do País. Além da receita, o texto traz a história do prato e entrevista com especialistas na área de alimentação. Dê preferência para pratos de preparo simples e econômicos. Tamanho: 2000 caracteres com espaço no total Imagens: Fotos do prato com 300 dpi de resolução, 10X15cm. Observações importantes Essa seção tem uma estrutura diferente. Além de título, linha fina e um pequeno de apresentação do prato, com seu contexto histórico e cultural, há ainda os itens: Ingredientes e Modo de preparo. Nunca se esqueça de fotografar o prato e dar crédito à foto.

TEXTO DE ABERTURA Rango da terrinha

INGREDIENTES

*)$#3 +#!#%- "* "*!# "# '#%-# * ( %, -+ "%!%*) ' "* ,- "* "# %) , #+ %,

/+ , 3'/9 ;3' 8+)+/:' @ (+3 3'/9 *5 ./9:G8/' *5 *5)+ *+ 2+/:+ 4B5 D 9/362+93+4:+ *+ -+8'CB5 '6G9 -+8'CB5 7;+ 0;4:' 7;+ /995 @ '2-5 7;+ D ,+/:5 + 6'99'*5 2+4.' 6'8' '68+)/'8 *+-;9:'8 + ,+9:+0'8 :5*' ' ,'3F2/' '5 8+*58 *5 ,5-B5 ' 3+; 9+3 5 *5)/4.5 *+ 2+/:+ '2-5 7;+ 5 '<G 3/4.' *' )'9' 4' ,+9:' ;3' B5 .A +47;'4:5 ./9:G8/'9 5;</ 9+4:'*5 '5 9+; 2'*5 ,'2+)/*5 '<H -59:'<' *+ ,'>+8 ;'4:'9 +96+8'4*5 6'8' 8'96'8 5 :').5 +2+ 3+=/' 5 *5)+ ;'4:'9 <+>+9 ,/)A<'359 *+ 2+/:+ 4' 3/4.' ,'3F2/' '2D3 *' 3/4.' 50+ 7;+3 )54:/4;' ' :8'*/CB5 *5 *5)+ 8+)+/:' 3'8'</2.59' +9:' '<G D 5 3+; :/5 7;+ 3+ +49/45; D <A8/'9 ,583'9 '2D3 *' :8'*/)/54'2 7;+ *5)+ *+ 2+/:+ 65*+ 9+8 *+-;9:'*5 *+ *5 (52/4.5 !+0' +3 ('88' 5; 352/4.5 45 3+/5 ')536'4.'*' )53 5 7;+/05 3/4+/85 #,'#% %!#)-# "* %+ &*/#(

*+ ).;<' +2+ D ;3' *+2F)/'

2/)18

MODO DE PREPARO FOTO DO PRATO

PARADA SOCIAL

@

V

#" $ !#

# % "# 15

L !!

'9:' 68++4).+8 + 459 +4</'8 5 );653 7;+ +9:A 45 <+895 0;4:5 )53 5 )53685<'4:+ 5; )G6/' *5 9+; *+6G9/:5

$'4 5(/4

2/:859 *+ +/:+ 1/25 *+ 'CJ)'8 M2+5 6'8' ;4:'8

). ' # +#)*/ 32* #"%34#, )#0,'#--#+

8/3+/8'3+4:+ <5)E *+<+ ;4:'8 ' 6'4+2' )53 ;3 65;7;/4.5 *+ G2+5 6'8' 7;+ 5 *5)+ 4B5 -8;*+ +65/9 *+96+0+ 5 2+/:+ + ')8+9)+4:+ 5 'CJ)'8 58 *;'9 .58'9 ':D 3+=' ' 3/9:;8' *+ 2+/:+ )53 'CJ)'8 +</:'8 +4-8599'8 B5 6'8+ *+ 3+=+8 6'8' 4' 7;+ 5 2+/:+ *+88'3+ 5; 7;+ 5 *5)+ -8;*+ 6'4+2' $A8/59 /4-8+*/+4:+9 65*+3 9+8 )535 6854:5 0A '*/)/54'*59 '5 *5)+ '3+/='9 68+:'9 ',+8<+4:'*'9 )H)5 8'2'*5 6'99'9 3')+8'*'9 '5 8;3 45>+9 6/)'*'9 /:' :8+3 ,/-5 +3 )'2*' +65/9 D 9G )53+8 (B5

'8' 5 6'-'3+4:5 +9)52.' ;3' *'9 9+-;/4:+9 56CI+9 + )8;>'*5 +3 ,'<58 *' $

N -E4)/'

9 54:' )588+4:+ +3 453+ *' $

+3 ,'<58 *' ?K 6'-A<+2 4' -E4)/' ;-;9:' N !B5 ';25 ! )G*/-5

O que é: espaço para divulgar campanhas e ações de mobilização social encabeçadas por jovens Tamanho: 2000 caracteres com espaço. Imagens: fotos ou ilustrações com 300 dpi de resolução, 10X15cm.

RAP DEZ (QUADRINHOS) O que é: história em quadrinhos com o primeiro personagem rapper do Brasil, criado pelo cartunista Marcio Baraldi. O roteiro é produzido em forma de rap pelos virajovens, sempre a partir de um tema da atualidade. Tamanho: são seis quadrinhos contendo uma rima (de mais ou menos 100 caracteres com espaço cada. Ex.: “Presta atenção, galera, na história que eu vou contar. Os verdadeiros donos da terra não têm chão pra cultivar”.

TÁ NA MÃO O que é: quadro de serviços que acompanha os textos e pode entrar em qualquer matéria ou seção. Aqui pode-se indicar links para aprofundamento do assunto tratado, complemento da reportagem no site Portal da Viração ou outros sites.

?K

)53685<'4:+ *5 *+6G9/:5 :'3(D3 65*+ 9+8 +4</'*5 658 ,'= $

Tamanho: bem curto, de no máximo 300 toques.

?K

4;3' 6 8 *'9 '-E4)/'9 *5 9+-;/4:+ ('4)5 +3 7;'27;+8 6'8:+ *5 8'9/2

2';*/'&3/*58/

QUE FIGURA!

RANGO DA TERRINHA

2/)18

oda r a n mão

7 *+ :'=' ('4)A8/'


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:43 Page 13

oda r a n mão

AGÊNCIA JOVEM DE NOTÍCIAS Agência Jovem de Not[icias Além da Revista Viração, contamos com um outro veículo de comunicação para publicar conteúdos produzidos pelos Conselhos Virajovens e outros colaboradores. Então, preparamos também uma parte especial no nosso Mão na Roda para explicar direitinho como fazer para postar lá e ainda com dicas específicas para texto de internet.

COMO ESCREVER PARA A AGÊNCIA JOVEM DE NOTÍCIAS Nosso núcleo da Agência Jovem de Notícias pode contar tudo o que acontece na escola, comunidade, cidade. Acontece que contar essas histórias todas por meio de um texto para a internet é diferente do que contar por meio de uma revista impressa como a Viração, um jornal, na rádio ou na TV. A internet, vista também como um meio de comunicação, e não apenas como nova tecnologia da informação e da comunicação, tem um quê de diferente em relação aos outros meios. Isso acontece pelo simples fato de que estamos diante de um meio que tem características próprias. Alguns teóricos costumam identificar quatro delas. Vejamos:

1. Velocidade A internet permite que determinadas tarefas possam ser realizadas em um tempo infinitamente menor que na vida real. Um exemplo óbvio poderia ser a questão da troca de mensagens instantâneas (MSN, Skype...). Outro exemplo é a possibilidade de publicação de notícias (como as que escrevemos para a Agência Jovem de Notícias) de forma quase simultânea aos acontecimentos.

2. Hipertextualidade ("um texto com superpoderes") A navegabilidade pelas páginas da internet ocorre por meio dos hiperlinks, que permitem que se possa ir de uma página a outra. Na leitura de um livro, por exemplo, também ocorre a hipertextualidade com as citações de outros livros, mas ela é bem mais lenta e complexa, pois é preciso recorrer a outros livros. Na internet, o hipertexto ("um texto com superpoderes") é apresentado de forma bem mais simples, com os links. Todas as páginas da internet (ou, pelo menos, a maioria esmagadora delas) remete seus visitantes a outras páginas, por intermédio dos links. Um exemplo em grandes proporções de hipertextualidade poderia ser a Wikipedia. Os links permitem que a web seja uma teia de informações.

3. Multimídia Multimídia é a interação de duas ou mais mídias (multi) ou diversas linguagens. Podemos, ao mesmo tempo, postar um texto junto com fotos, arquivos de áudio e vídeo.

4. Interatividade A internet possibilita a interatividade em tempo real, as pessoas podem entrar em contato de forma instantânea. Além disso, é possível interagir com os sites de diversas formas, como por comentários em blogs ou por formulários de feedback de sites de vendas (o Submarino e Mercado Livre, por exemplo, possuem espaço para comentários acerca da compra realizada).

13


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:44 Page 14

ira v a d jeitão Todas essas características elencadas contribuem para o jeito colaborativo de trabalhar na internet. Ela permite isso de forma muito mais rápida, eficiente e participativa, eliminando até as distâncias reais. É possível construirmos juntos um artigo por meio de ferramentas, como o Google Docs, ou discutir uma pauta ou determinado assunto em uma sala virtual de fórum ou em um chat pelo Skype. Essas características devem ser levadas em conta na hora de escrever para a internet. Vejamos portanto algumas dicas práticas que nos ajudarão na hora de escrever uma notícia para o site da Agência Jovem de Notícias. Trata-se de uma síntese de conselhos compartilhados por especialistas da internet, como o americano Jakob Nielsen, um dos pioneiros no assunto e pela experiência dos colaboradores da Viração Educomunicação.

O TEXTO NA AGÊNCIA JOVEM DE NOTÍCIAS Título da Notícia Só depois de ter escrito o texto é que passamos ao título, que deve resumir em pouquíssimas palavras a notícia. Deve ser curto e objetivo, de preferência com as palavras-chaves da notícia. Como tamanho, é aconselhável ter entre 50 e 70 caracteres com espaço, de modo a ser lido rapidamente.

A Cabeça da Notícia Para facilitar a contação de nossa história por meio de uma notícia, por exemplo, podemos nos orientar respondendo, logo de cara, a algumas perguntas que o leitor internauta se faz: 1- Quem está envolvido com o acontecimento que estou contando? 2- O que aconteceu? 3- Onde aconteceu? 4- Quando aconteceu? Podemos brincar com as respostas dessas perguntas, utilizando-as de forma criativa, clara e eficiente, evitando produzir um texto burocrático. Trata-se de um parágrafo-guia ou o chamado lead (que em inglês quer dizer guia), uma espécie de resumo da nossa história. Tem que conter informações adicionais ao título, antecipando pontos importantes que o leitor internauta vai ler

14

em seguida e convidando-o a continuar a leitura. Como tamanho, é aconselhável trabalhar em torno de 350 caracteres com espaço.

O Corpo da Notícia Desenvolve as informações do parágrafo-guia, sempre do mais importante para o menos importante (a chamada teoria da pirâmide invertida no jornalismo). Além disso, desde que haja elementos, pode-se responder às questões: 1- Como? 2- Por quê? Uma notícia deve ser escrita de tal forma que, se retiramos o último parágrafo, o conteúdo é pouco afetado. É fundamental dividirmos nossa notícia em partes, de modo que nosso leitor internauta comece a conhecer o acontecimento desde as primeiras linhas e possa, depois, decidir se quer seguir ou não. No mundo da informação online, ainda mais do que para os meios de comunicação impressos, é importante saber organizar as informações e articulá-las em diversos níveis. O internauta não quer só informações em pílulas. Ele busca também informação com aprofundamento e de qualidade, mas quer ter acesso a tudo isso por níveis. É aconselhável que os períodos não superem quatro linhas. Portanto, você que está acostumado a trabalhar com SMS, procure usar síntese, frases breves. O uso de estilos de texto (itálico e negrito, por exemplo) é importante para ressaltar palavras-chaves, conceitos fundamentais, nomes de pessoas, sites, blogs. O negrito deve ser usado moderadamente, porque quando você ressalta muita coisa acaba por não ressaltar nada. O itálico deve ser usado para palavras técnicas, estrangeiras, título de livros, filmes etc. O sublinhado não deve ser usado porque quem tem costume de navegar na internet associa o sublinhado à presença de um link. Como tamanho, é aconselhável escrever o corpo da notícia em torno de mil caracteres com espaço. No final, com título, cabeça e corpo, a notícia deve ficar com aproximadamente 1.400 caracteres com espaço, o equivalente à chamada lauda jornalística.


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:45 Page 15

oda r a n mão Associação hipertextual do link O link serve para unir dois elementos que podem ser dois textos, um texto e uma foto, uma foto e um documento multimídia (como um arquivo de áudio ou um vídeo). Inserir o link na notícia convida o leitor a aprofundar o assunto ou a consultar outras notícias ou documentos relacionados ao tema que você está tratando. Procure evitar o “clique aqui” porque no link deve estar sempre especificado o conteúdo do texto ou a foto que o leitor é convidado a ver. Ao lado do link, é sempre bom especificar com uma sigla o tipo de arquivo (por exemplo, doc ou odt se é um documento de texto, MP3 se é um arquivo de áudio, PDF).

Revisão Antes de publicar ou enviar o texto escrito para a Agência Jovem de Notícias, procure a colaboração de outra pessoa (um amigo, um colega de classe, um professor). Peça para ela ler seu texto, ver se há partes, frases ou palavras de difícil compreensão, se está numa linguagem acessível a outros jovens. Se há erros de ortografia, gramática e pontuação. Controle os nomes dos autores da notícia, a grafia dos nomes dos entrevistados, o funcionamento dos links. É aconselhável também ler em voz alta, para evitar cacofonia e também só assim você vai perceber se o texto é claro, incisivo e correto.

Outras Dicas - Ser sucinto: não encha linguiça. Vá direto ao assunto, sem rodeios; - Usar um Português simples e claro; - Usar frases breves (cerca de 20 palavras); - Usar parágrafos breves (cerca de 70 palavras); - Usar “tu” e “nós” apenas quando for apropriado; - Usar letras maiúsculas só para algumas siglas, como UNICEF - Usar poucas imagens (às vezes, uma ou duas são suficientes). Se houver muitas, podem ir para a galeria de imagens linkada ao canal da Agência Jovem de Notícias no Flickr, por exemplo; - Reduzir a dimensão das imagens que acompanham o texto; - Escrever os números em cifras, não com letras (23, não vinte e três); mesmo em títulos e no começo de frases.

15


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:46 Page 16

ira v a d jeitão

COBERTURAS COLABORATIVAS PARA A AGÊNCIA É importante pensar na cobertura educomunicativa de eventos em etapas. Um planejamento bem feito antes do acontecimento facilitará a cobertura e a organização do grupo em diferentes mídias e pautas. O ideal é pensar no antes, durante e depois das coberturas.

Antes - Projetar com o organizador do evento como será essa cobertura educomunicativa (logística, mobilização, recursos financeiros, potencial humano); - Divulgação de release informando a presença da Agência Jovem de Notícias no evento (divulgar para mailing da Vira, Adital, Parceiros e Agência Brasil); - Pensar nas pautas, quando possível.

Durante - Diário de bordo - um jeito novo de contar histórias do que está acontecendo durante o evento; - Planejamento das diferentes áreas (texto, fotos, vídeos...); - Jornal Mural; - Autofalante (megafone); - Fanzine (xerox); - Jornal Varal; - Picolé Sonoro (rádio ambulante).

16

OBS: Lembrar de levar cartão de visita, panfletos da AJN e da campanha de assinaturas da revista e alguns exemplares da Revista Viração

Depois - Elaborar um relatório para o parceiro com os textos, fotos e vídeos produzidos na cobertura; - Escrever matéria para a Revista Viração (dependendo do parceiro); - Sistematizar em uma Newsletter da cobertura; - Arquivo na Rede; - Avaliação.


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:47 Page 17

oda r a n mão

PASSO A PASSO DA AGÊNCIA JOVEM 1. Entrar em http://www.agenciajovem.org 2. Do lado esquerdo da página fazer login Usuário Provisório - Login: Jovens Senha: 123mudar 3. Do lado esquerdo clicar em “Posts” 4. No topo da página, ou no canto esquerdo, clicar em “Adicionar Novo” 5. Colocar o título no local indicado 6. Colar o texto na caixa maior de edição de texto 7. Hiperlinks: se você citou em seu texto algum projeto, organização, website, poderá criar um hiperlink para ele. Por exemplo, se você citou em seu texto a Viração. Você pode selecionar o nome Viração e marcar como um link. Assim, o leitor, ao clicar nessa palavra, é redirecionado para o site da organização. • Para criar o hiperlink, selecione a palavra ou frase que vai virar link e clique no editor de texto acima da caixa de texto (logo abaixo do título). Ele vai te redirecionar para uma janelinha, onde você pode colar o link desejado, caso você selecione o item “abrir em uma nova janela”.

que colocar as tags da sua notícias, que são as palavras-chaves que auxiliam no sistema de busca da notícia dentro da Agência Jovem. Por exemplo, uma matéria sobre a 2ª Conferência Nacional da Juventude, você pode usar as tags: Juventude, Conferência, Brasília, Políticas Públicas... 11. Inserir imagem destacada: essa opção vale apenas se a sua matéria entrar na Categoria “Destaques Galeria Index”. Aqui você seleciona a foto que vai aparecer na home. Nas demais categorias, a foto que você usou no começo do seu texto já é automaticamente usada como imagem da home. ATENÇÃO: Todos os textos precisam ter uma imagem no início, para não desconfigurar a home. 12. Com tudo feito, revise o seu texto, verifique se não há erros gramaticais e de concordância. Se tudo estiver certinho, é só clicar em “Publicar”, no canto superior direito. Se você não quer que o seu texto seja publicado imediatamente, basta ir ao canto superior esquerdo e editar a opção “Publicar Imediatamente”. É só editar o dia e hora que quer que a postagem vá ao ar e agendar. 13. Qualquer dúvida é só alguém da equipe da Viração Educomunicação: redacao@agenciajovem.org

8. Inserir imagem: Abaixo do título, tem uma linha escrita “Upload/Inserir”. Escolher o primeiro quadradinho. Selecionar o arquivo (que deve ser SEMPRE em resolução baixa), dar um título para ele e inserir no post. ATENÇÂO: NÃO COLOQUE LEGENDA NAS FOTOS 9. No canto direito, escolher a categoria – ATENÇÃO: Se você não escolher categoria, o texto não será publicado no site. CATEGORIAS: Destaques Galeria Index - a matéria entra na janela grande da home. Rapidinhas: textos curtos, que entram na seção de Rapidinhas da Home; Parada Social: alguma matéria relacionada a atividades e ações de cunho social; Dicas Culturais: matéria com sugestões de programações culturais; Cobertura: conteúdos referentes a algum tipo de cobertura (pode ser selecionado junto com outras categorias). NÃO UTILIZE as categorias Galeria de Imagens, Blogs, Campanhas e WebTV. Conteúdos desse tipo devem ser enviados para redacao@agenciajovem.org 10. Tags: no canto direito, abaixo de “Categorias”, você tem

17


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:48 Page 18

oda r a n mão

DESCRIÇÃO DO SITE DA AGÊNCIA JOVEM DE NOTÍCIAS Barra no topo da Home Quem Somos: seção de apresentação do projeto Agência Jovem de Notícias e sua história. Agências Regionais: seção para apresentar e divulgar os sites das agências de notícias regionais da Agência Jovem de Notícias.

Menu da coluna central Destaques: seção de destaque de quatro principais reportagens produzidas pela Agência Jovem de Notícias. Rapidinhas: seção com as quatro princiapais notícias breves produzidas pela Agência Jovem de Notícias. Parada Social: seção para divulgar campanhas de sensibilização social produzida pela Agência Jovem de Notícias ou parceiros. Dicas Culturais: informações de utilidade pública sobvre eventos sociais e culturais.

Menu da terceira coluna à direita

Como Participar: seção que explica a metodologia educomunicativa de produção de conteúdo da Agência Jovem de Notícias e como os usuários podem colaborar.

WebTV: último vídeo de destaque das vídeo-reportagens com entrevistas produzidas pela Agência Jovem de Notícias.

Busca: seção para pesquisar todo o conteúdo publicado pela Agência Jovem de Notícias.

Redes Sociais: espaço de compartilhamento das principais redes sociais que a Agência Jovem e Notícias participa.

Menu da primeira coluna à esquerda

Agenda: calendário com as principais atividades e eventos sociais divulgados pela Agência Jovem de Notícias.

Galeria de Imagens: álbum contendo reportagens fotográficas das coberturas.

Campanhas: divulgação de banners sobre campanhas de sensibilização social no Brasil e no mundo.

Coberturas: histórico das coberturas especiais regionais, nacionais e internacionais realizadas pela Agência Jovem de Notícias.

Arquivo: seção organizada por mês onde se pode encontrar todos os conteúdos produzidos pela Agência Jovem de Notícias.

Parceiros: breve descrição dos mais de 30 parceiros da Agência Jovem de Notícias e links para seus sites institucionais. WebTV: ambiente de compartilhamento de vídeo-reportagens com entrevistas produzidas pela Agência Jovem de Notícias. Twittando: janela de conexão com a página da Agência Jovem de Notícias no Twitter. Edição do Mês: espaço de compartilhamento da Revista Viração do mês em formato digital.

18


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:49 Page 19

oda r a n mão

DICAS DE REDAÇÃO DA VIRA Ninguém nasce sabendo escrever. Isso exige prática, treino e aprimoramento constante. O estilo vem com o tempo, e pode ser sempre melhorado. Ninguém é bom o bastante que não precise mudar. O importante é caprichar, reler, pedir para outras pessoas lerem o que você escreveu para ver se elas conseguiram compreender tudo o que você quis dizer. Não tenha vergonha de pedir ajuda. Recorra ao dicionário, enciclopédias, livros de gramática, manuais de estilo dos jornais, reescreva, enxugue, procure sempre deixar mais claro. Mas atenção: NÃO COPIE, RECRIE. Quem escreve e publica, se expõe a críticas. A maioria dos seus amigos ou parentes sempre elogia, mas não confie muito nisso. Poucos têm coragem de criticar. Quando isso acontecer, em vez de se abater com a crítica, procure tirar proveito e aprender, pois é sempre bom questionar suas próprias formas de expressão e raciocínio. Afinal, errar é humano, mas repetir o mesmo erro é ruim. Só os inteligentes aceitam mudar, aprender com os erros, para nunca mais repeti-los. Foi assim com os melhores redatores, jornalistas e escritores. E, lembre-se: muito mais que inspiração, escrever significa transpiração, ou seja, esforço. É legal ficar atento às dicas abaixo, preparadas pela jornalista e colaborada da Vira Nanete Neves. 1) Vá direto ao assunto. Comece pelas informações mais importantes para ter mais probabilidade de ser lido; fuja dos preâmbulos que, em geral, só causam perda de tempo. Em suma, não enrole. Afinal, o leitor tem que chegar à informação essencial o mais rápido possível; 2) Não fuja do tema. Para facilitar, planeje antes o que vai escrever; 3) Evite palavras e frases desnecessárias. Do tipo “é evidente que...”, “ a empresa como um todo” (afinal, se estamos falando da empresa, é claro que é ela como um todo....), ou “A finalidade desta é apresentar...” (que poderia ser substituído simplesmente por “Apresentamos...”;

4) Procure simplificar. Não complique, e substitua “Dar informação” por “Informar”, “Chegar à conclusão” por “Concluir”, “Dar a entender” por “Sugerir”, e por aí afora; 5) Evite frases muito longas. Quem muito escreve tem mais chances de errar. Por isso, procure optar por períodos curtos, com no máximo três linhas. Assim fica mais fácil não errar nas concordâncias, na subordinação e na pontuação; 6) Escreva como você fala. Não complique e busque sempre uma linguagem mais coloquial, direta, sem abrir mão da correção e da elegância. E, lembre-se, a pontuação reflete a respiração do texto, assim como a de quem está lendo aquilo. E não se esqueça que a pontuação existe para ser usada. Por isso, nunca deixe de usar as vírgulas corretamente, lembrando que ela serve para organizar melhor suas ideias no texto. 7) Enxugue sempre. Informações demais costumam confundir ou irritar o leitor. Neste caso, menos é sempre mais! 8) Seja claro. O bom texto é aquele compreendido pelo maior número de pessoas; 9) Escolha bem as palavras. Na dúvida, empregue a mais simples e mais curta. Se a sua intenção é conquistar o maior número possível de leitores, dispense os termos mais técnicos, estrangeiros, sofisticados demais ou que geram diferentes sentidos. 10) Não julgue. Adjetivos e advérbios refletem a opinião do redator. Assim, ao invés que dizer que “fulano é alto”, escreva apenas que “ele tem 1,90”, ou então que “o incêndio foi rapidamente debelado”. Prefira informar que “o incêndio acabou em quatro horas”. Deixe sempre o leitor fazer seu julgamento; 11) Quando o assunto é difícil, colabore. Por exemplo, se a ideia apresenta um raciocínio, e ela é de difícil entendimento, vá escrevendo passo a passo, para que o leitor possa ir assimilando todo o conteúdo; 12) Não misture. Procure sempre ligar as ideias, dando uma sequência na narrativa. Para isso existem as palavras de ligação mas, porém, contudo, todavia, entretanto, assim como as expressões “apesar disso”, “então”, “assim que”, “logo”, “a fim de”, “para que” etc.

19


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:50 Page 20

oda r a n mão 13) Seja coerente. As informações contidas num texto precisam se harmonizar. Quando isso não acontece, o texto cria barreiras, o leitor perde a confiança e a comunicação tem vida curta. 14) Não queira dirigir o leitor. Fato é aquilo que realmente aconteceu, e que pode ser verificado, provado. Opinião é a nossa interpretação dos fatos, nossas impressões. Quando misturamos fatos e opiniões acabamos não informando direito como as coisas se deram, mas sim como gostaríamos que elas fossem. Por isso, textos opinativos têm um lugar certo: na seção de Crítica ou no editorial de qualquer publicação.

20


mao_na_roda:Layout 1 6/3/2012 12:50 Page 21

Mão na Roda  

Manual de redação da Revista Viração e Agência Jovem de Notícias

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you