Page 1

INFANTARIA DA AERONรUTICA (Pรกgs. 4 a 6)

(Pรกgs. 7 a 10)


2

Dezembro - 2019

CARTA AO LEITOR

Expediente

Voos alçados Nesta última edição de 2019, nossas páginas estampam o sentimentode dever cumprido ao completar mais um ano de conquistas. Decolamos rumo a novos e grandes desafios, com fibra, energia e fé na missão. Acompanhamos Operações e Exercícios, celebramos datas especiais, assistimos e registramos momentos históricos para a construção de uma Força Aérea ainda mais moderna e operacional. Mostramos as ações do nosso efetivo, valorizando seus feitos e estimulando novas práticas. A leitura deste mês é dedicada aos companheiros da

Tecnologia da Informação, da Saúde e da Infantaria pelas suas datas comemorativas. Apresentamos, ainda, os Oficiais-Generais promovidos em uma publicação especial, que exprime o reconhecimento por seus trabalhos e méritos em prol da FAB. Dezembro é um mês repleto de sentimentos. Tempo de dedicarmos nossas mentes e corações a uma reflexão do que vivemos ao longo do ano. Neste sentido, gostaríamos de agradecer a você, leitor, que interagiu e acompanhou nossas edições, bem como aos integrantes do efetivo que, com seus conteúdos, contribuíram para a preser-

vação e projeção da imagem da Força Aérea Brasileira. Concluímos 2019 na confiança de que os desafios superados deixam o legado da experiência e, ao mesmo tempo, o encorajamento para buscar novas realizações. Desejamos que as festas de final de ano resgatem em cada um o sentimento de paz e entusiasmo. Afinal, 2020 nos espera e a construção de um novo ciclo de crescimento, diante da honrosa Missão de Controlar, Defender e Integrar a Dimensão 22. Brigadeiro do Ar Paulo César Andari Chefe do CECOMSAER

MÍDIAS SOCIAIS

Enquete com aeronaves F-5 e a ponte do Rio Guaíba (RS) é destaque nas Mídias Sociais da FAB O post de duas aeronaves F-5, do Esquadrão Pampa (1º/14º GAV), sobrevoando a ponte do Rio Guaíba, em Porto Alegre (RS), foi o destaque do mês de novembro nas Mídias Sociais da FAB. Na publicação, os seguidores foram desafiados a descobrir qual a cidade, a aeronave e o Esquadrão apresentados na imagem. E aí, vamos aos números? A publicação obteve mais de 500 comentários e mais de 21 mil curtidas, além de alcançar mais de 283 mil pessoas em nossos perfis oficiais. A FAB divulga em seus canais os produtos elaborados pelo Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER) e as informações enviadas pelos Elos do Sistema de Comunicação Social da Aeronáutica de todo o país.

O O jjoorrnnaall N NOTA OTAEERR éé uum maa publicação publicação mensal mensal do do Centro Centro de de Comunicação Comunicação Social Social da da Aeronáutica Aeronáutica (CECOMSAER), (CECOMSAER), voltado voltado ao ao público público interno. interno. Chefe do CECOMSAER: Brigadeiro do Ar Paulo César Andari. Chefe do CECOMSAER: Brigadeiro do Ar Paulo César Vice-Chefe Andari. do CECOMSAER: Coronel Aviador Antonio Luiz Godoy Soares Mioni Rodrigues Chefe da Divisão de Comunicação Integrada: Chefe Coronel da Divisão Aviador de Comunicação André Luís Integrada: Ferreira Grandis. Coronel Aviador André Luís Ferreira Chefe daGrandis. Subdivisão de Produção e Divulgação: Chefe Tenente-Coronel da Subdivisão Aviador de Produção Claudio eMariano Divulgação: Rodrigues Santana. Tenente-Coronel Aviador Claudio Mariano Editor: Rodrigues Santana. Tenente Jornalista João Elias Editores: (DRT 8933/RS). Tenente Jornalista Cristiane dos Santos (MTB 35288/SP) Tenente Jornalista Cristiane dos Aspirante Jornalista Letícia Faria Santos (MTB 35288/SP). (MTB-SC 3327/JP) Colaboradores: Colaboradores: Textos enviados ao CECOMSAER Textos enviados ao CECOMSAER via SISCOMSAE. via SISCOMSAE. Diagramação: Sargento SDE Diagramação: Santiago Moraes e Sargento Suboficial R1 SDE Pollyana Cláudio BomfimDias. Ramos, Sargento SDE Pollyana Dias e Sargento SDE Capa e Artes: Polyana Rithielly. Subdivisão de Publicidade e Propaganda. Capa e Artes: Subdivisão de Publicidade e Estão autorizadas transcrições Propaganda. integrais ou parciais das matérias, desde autorizadas que mencionada a fonte. Estão transcrições integrais ou parciais das matérias, Endereço: desde que mencionada a fonte. Esplanada dos Ministérios Bloco “M” 7º andar - CEP: Endereço: 70045-900 dos Brasília/DF Esplanada Ministérios Bloco “M” 7º andar CEP: 70045-900 Brasília/DF

@portalfab /aeronauticaoficial @fab_oficial /portalfab /portalfab

Impressão e Acabamento: Marina Artes Gráficas e Editora


Dezembro - 2019

3

PALAVRAS DO COMANDANTE

Um ano de desafios e realizações “Defendendo na terra o domínio do ar” – o lema da Infantaria da Aeronáutica demonstra a grandiosidade da missão dos nossos militares que atuam nas abrangentes áreas de Segurança e Defesa, Defesa Antiaérea e Operações Especiais. São esses profissionais que garantem as operações seguras em todas as organizações militares da Força Aérea Brasileira. Eles celebram sua data em 11 de dezembro e merecem todo o nosso reconhecimento. Outro segmento essencial para que tenhamos condições de cumprir nossas Missões com êxito é o da Saúde, que comemora seu dia em 2 de

dezembro. Ter profissionais das mais diversas áreas que proporcionem qualidade de vida e atendimento humanizado é o nosso objetivo quando se trata do Serviço de Saúde da Aeronáutica. Ainda, temos o Dia da Tecnologia da Informação da Informática, que passa a ser celebrado em 1º de dezembro, homenageando os profissionais que criam soluções e inovações tecnológicas, facilitando o nosso cotidiano e permitindo o aperfeiçoamento das nossas atividades. Após uma carreira repleta de superações e uma rigorosa seleção, um novo grupo de Oficiais-Generais se prepara

para alçar novos voos em suas trajetórias. Para a FAB, a promoção representa sempre um período de desafios e aprendizado. A ascensão na carreira representa não somente a meritocracia, mas a confiança no trabalho que passarão a desempenhar. Portanto, tenho a plena convicção da capacidade desses militares ora escolhidos para exercerem cargos de extrema importância em nossa Instituição. Finalmente, gostaria de aproveitar este espaço para desejar uma excelente passagem de ano a todos os integrantes de nosso efetivo e a cada um de seus

entes queridos. Foi muito importante contar com cada um dos senhores e das senhoras neste meu primeiro ano à frente da FAB. Com a dedicação de todos conseguimos manter uma Força de alto nível como a nossa. Acredito que aprendemos e evoluímos muito no ano que passou e estamos muito bem preparados para o próximo. Que venha 2020 e que sigamos todos unidos em prol da Força Aérea e do Brasil. Boas festas a todos!

Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez Comandante da Aeronáutica


4

Dezembro - 2019

DIA DA INFANTARIA

Militares contam experiências marcantes durante sua jornada na Infantaria da Aeronáutica Ten JOR Cristiane dos Santos

O dia 11 de dezembro relembra os 78 anos da ativação das primeiras Companhias de Infantaria do Ministério da Aeronáutica, destinadas, principalmente, à proteção e guarda das instalações militares da Força, ocorrida em 1941. Hoje, a Infantaria possui três áreas de atuação: Segurança e Defesa, Defesa Antiaérea e Operações Especiais, que agrupam um conjunto de ações específicas de Força Aérea. A primeira

inclui Segurança das Instalações, Polícia da Aeronáutica e Autodefesa de Superfície; a segunda corresponde à Ação de Autodefesa Antiaérea; já as Operações Especiais abrangem as Ações Diretas, o Reconhecimento Especial, o Contraterrorismo e o Guiamento Aéreo Avançado. A Infantaria atua, ainda, na área de Busca e Salvamento (SAR, do inglês Search and Rescue), integrando as Equipes de Resgate e participando das Missões de Busca e Salvamento e de Busca e

Salvamento em Combate. Cada ação corresponde a um ou mais conjuntos de técnicas, táticas e procedimentos específicos, que representam as atividades operacionais. A Infantaria da Aeronáutica está presente em todas as regiões do território nacional. Ao todo, são 28 unidades de Segurança e Defesa, sendo dez Grupos, 13 Esquadrões, quatro Esquadrilhas e um Elemento de Segurança e Defesa, além do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (EAS) e das Unidades de De-

fesa Antiaérea, que abrangem a Primeira Brigada de Defesa Antiaérea (1ª BDAAE) e seus três Grupos de Defesa Antiaérea (1º, 2º e 3º GDAAE). As experiências colhidas nos últimos anos, como a participação nos Grandes Eventos, nos Exercícios Conjuntos e nas Operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), proporcionaram um ganho operacional significativo, contribuindo para o aperfeiçoamento técnico e envolvimento ainda maior com a carreira.

As atividades da Infantaria da Aeronáutica são: - Ações Diretas

- Guarda de Presos e Prisioneiros de Guerra

- Bloqueio e Controle de Vias

- Medidas de Controle no Solo

- Busca e Apreensão

- Motopatrulhamento

- Contraterrorismo

- Perícia Criminal

- Controle de Acesso

- Policiamento Montado

- Controle de Distúrbios

- Policiamento Ostensivo

- Controle de Trânsito

- Posto de Segurança Estático

- Defesa Antiaérea

- Proteção de Estruturas Estratégicas

- Defesa de Bases Aéreas

- Proteção de Meios Aéreos Desdobrados

- Emprego de Cães de Guerra

- Reconhecimento Especial

- Escolta de Batedores

- Segurança de Autoridades

- Escolta Motorizada

- Vigilância Eletrônica

- Guiamento Aéreo Avançado


FOTO: SGT BIANCA VIOL / CECOMSAER

Dezembro - 2019

5


6

Dezembro - 2019

Confira alguns depoimentos de militares que atuam na Infantaria da Aeronáutica:

Tenente de Infantaria Lucas Pires de Lima - 1ª BDAAE

“Participei de um Exercício de Defesa Antiaérea este ano. A expectativa era alta e os anseios de colocar em prática aquilo que aprendi em 2017, no Curso de Defesa Antiaérea (CDAAE), eram muitos. Sair do ambiente de estudos para a aplicação prática foi incrivelmente gratificante e motivador. A sensação de dever cumprido, o aperfeiçoamento e o moral da tropa sempre elevado foram os pontos altos da missão.”

Tenente de Infantaria Mauro Gomes Marques Junior - Ala 11

“Todo militar de Infantaria sente um peso: ser responsável pela vida das pessoas que os cercam. A Infantaria forma pessoas, desenvolve o caráter militar e constrói profissionais capazes de cumprir qualquer missão. Fazer parte desse processo e ver os resultados positivos é mais gratificante do que o próprio reconhecimento do meu trabalho. O espírito da Infantaria pulsa pela guerra, pelo que é certo, honrado e justo.”

FOTO: SGT BATISTA / CECOMSAER

FOTO: SGT JOHNSON / CECOMSAER

FOTO: CB FEITOSA / CECOMSAER

Cabo SGS Kaique Lima de Oliveira - Ala 7

“Eu participei da GLO nas Olimpíadas e Paralimpíadas e sinto muito orgulho dessa experiência. A Operação Acolhida também foi um momento muito especial. Ajudamos uma família, uma mãe com cinco crianças: eles tinham no olhar a esperança de chegar a um lugar novo. Trabalhar no Esquadrão de Segurança e Defesa é algo de muita responsabilidade, sempre com o objetivo de elevar o nosso padrão.”

FOTO: SGT REZENDE / CECOMSAER

Suboficial SGS Julio Carvalho Teixeira - Ala 12

“O acidente com o Boeing 737-200 da Varig, em 1989, foi minha primeira missão real e a mais gratificante. Foi um verdadeiro milagre no coração da Selva Amazônica. Dos 54 passageiros, 42 foram resgatados com vida, graças ao trabalho realizado pelas equipes de resgate e de apoio logístico da FAB. Foram momentos inesquecíveis que me fizeram ter a certeza da escolha que fiz como carreira profissional.”


Dezembro - 2019

OFICIAIS-GENERAIS

25 de novembro de 2019

7


8

Dezembro - 2019

Major-Brigadeiro Engenheiro Jorge Luiz Cerqueira Fernandes

Natural do Rio de Janeiro (RJ). Praça de 07/03/1983, declarado Aspirante em 07/03/1983. Principais cargos: Chefe da Subseção de Ensaios Mecânicos do Parque de Material Aeronáutico do Galeão (PAMA-

GL); Chefe da Subseção de Metrologia do PAMAGL; Assessor Técnico das Aeronaves C-130 e A-1; Chefe da Coordenadoria do Projeto A-1 do PA M A - G L ; I n t e g r a n t e da Representação do Ministério da Aeronáutica do Brasil na Itália (REMABI) – Adjunto da Seção de Logística; Chefe da Subdivisão de Engenharia do PAMA-GL; Adjunto da 4ª Subchefia do EMGAP; Gerente Logístico do Projeto A-1 e P-3, na Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB); Chefe

da Divisão de Manutenção de Aeronaves; Chefe da Assessoria de Planejamento e Coordenação; Chefe da Seção de Configuração, C o o r d e n a ç ã o e Gerenciamento de Aeronaves; Chefe da Seção de Equipamento de Apoio de Solo; Chefe da Divisão de Engenharia de Sistemas, Chefe da Divisão de Engenharia de Manutenção, Adjunto da Subdiretoria Técnica, Subdiretor de Planejamento e Subdiretor de Administração Logística da DIRMAB Principais cursos:

Mestrado em Engenharia Aeronáutica e Mecânica, na área de Mecânica dos Sólidos e Estruturas – ITA; e MBA em Administração – UFF. Principais condecorações: Ordem do Mérito Aeronáutico – Grau de Comendador; Medalha da Vitória; Medalha Militar – M e d a l h a e Pa s s a d o r de Ouro; Mérito SantosDumont; Medalha do Pacificador; Medalha M é r i t o Ta m a n d a r é ; e Menção Destaque Logístico – Menção Platina. Cargo atual: Diretor do PAMA-GL

Major-Brigadeiro do Ar Luiz Ricardo de Souza Nascimento

Natural de Irapuru (SP). Praça de 08/02/1981, declarado Aspirante em 12/12/1987. Principais cargos: Chefe da Seção de Investigação e Prevenção de Acidentes do Controle do Espaço Aéreo do

Terceiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA III); Comandante do Quarto Esquadrão do Primeiro Grupo de Comunicações e Controle (4º/1º GCC); Assessor de Navegação Aérea na Organização da Aviação Civil Internacional (OACI); Chefe da Assessoria de Segurança do Controle do Espaço Aéreo (ASEGCEA); Chefe da Divisão de Gerência da Navegação Aérea do Subdepartamento de Operações (SDOP); Comandante do CINDACTA II; e Chefe do SDOP. Principais cursos:

Curso de Desenvolvimento Gerencial – PUC-RIO; MBA em Gestão Empresarial – FGV; MBA em Desenvolvimento Avançado de Executivos – Gestão de Processos – UFF; Curso de Sistema de Gerenciamento da Segurança Operacional – OACI; MBA em Política e Estratégia – UNILINS; e Curso de Auditor do Programa de Segurança Operacional – OACI. Horas de voo: 2.476 horas Principais condecorações Ordem do Mérito Aeronáutico – Grau de Comendador; Mérito Santos-Dumont; Medalha

Mérito Tamandaré; Medalha do Pacificador; Medalha Militar de Ouro; Medalha do Mérito Cívico – Grau Oficial; Medalha Ordem Estadual do Pinheiro – Grau Comendador; Medalha “100 anos” do Corpo de Bombeiros do Paraná; Medalha Presidente Carlos Cavalcanti de Albuquerque; Medalha da Independência; Medalha Borges de Macedo; Medalhão General Setembrino (EB); e Acadêmico Honorário da Academia de Cultura de Curitiba (ACCUR). Cargo atual: Comandante do Centro de Aquisições Específicas (CAE)


Dezembro - 2019

9

Major-Brigadeiro do Ar Ary Soares Mesquita

Natural do Rio de Janeiro (RJ). Praça de 31/01/1984, declarado Aspirante em 12/12/1987. Principais cargos: Chefe das Seções de Material e Operações do Primeiro Esquadrão do Grupo de Transporte Especial (GTE); Assis-

tente dos Comandantes da Aeronáutica TenenteBrigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista e Tenente-Brigadeiro do Ar Luiz Carlos da Silva Bueno; Chefe da Seção de Operações do Sexto Esquadrão de Transporte Aéreo (6º ETA); Comandante do 6º ETA; Subcomandante da Base Aérea de Brasília (BABR); Comandante da Base Aérea de Salvador (BASV); Adido Aeronáutico na África do Sul; Vice-Chefe do Gabinete do Comandante da Aeronáutica (GABAER); Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáu-

tica (CECOMSAER); e Comandante da ALA 1. Principais cursos: Piloto de Transporte Aéreo Logístico e Aeroterrestre; Curso de instrutor de voo (C-95, VC-97 e Boeing 737); Gerenciamento de Suprimento e Manutenção; Capacitação em Economia e Finanças; MBA em Gestão de Processos – UFF; Curso de Política e Estratégia Marítimas; e MBA em Gestão Internacional – UFRJ. Horas de voo: 4.600 horas Principais condecorações: Ordem do Mérito J u d i c i á r i o M i l i t a r ; O r-

dem do Mérito da Defesa; Ordem do Mérito Aeronáutico; Ordem do Mérito Militar; Ordem do Mérito Naval; Ordem do Rio Branco; Mérito Santos-Dumont; Medalha do Pacificador; Medalha Militar de Ouro; Medalha Mérito Desportivo Militar; Medalha Operacional Brigadeiro Nero Moura; e Menção Destaque Operacional Ouro. Cargo atual: Secretário de Assuntos de Defesa e Segurança Nacional do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República

Major-Brigadeiro do Ar Márcio Bruno Bonotto

Natural de São Paulo (SP). Praça de 08/02/1981, declarado Aspirante em 12/12/1987. Principais cargos: Chefe das Seções de Relações Públicas, Navegação, Doutrina, Segurança de Voo

e Material do Primeiro Esquadrão do Quarto Grupo de Aviação (1º/4º GAV); Chefe das Seções de Comando, Relações Públicas e Instrução do Primeiro Grupo de Av i a ç ã o d e C a ç a ( 1 º G AV C A ) ; C o m a n d a n t e do Esquadrão de Comando da Base Aérea de Fortaleza; Adjunto à Gerência do Projeto ALX; Gerente dos Projetos: F-5 BR, VC-X2, A-1M, Radar SCP-01 e F-X2 na Comissão Coordenadora do Programa Aeronave d e C o m b a t e ( C O PA C ) ; Chefe da Seção de

Contratos do Grupo de Acompanhamento e Controle na África do Sul; Vice-Presidente da COPAC; Chefe da Terceira Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER); e Presidente da COPAC. Principais cursos: Estágio de Combate Eletrônico – 2º/7º GAV; Curso de Preparação d e I n s t r u t o r d e Vo o – GITE; Curso Básico de Suprimento e Manutenção – ILA; Curso de Segurança de Voo – CENIPA; Curso de Negociação de Contratos Internacionais e Acordos de Compensação – ILA;

MBA em Desenvolvimento Avançado de Executivos –UFF; Curso de Gerenciamento de Projetos – FGV; e MBA em Política e Defesa – IBMEC. Horas de voo: 2.800 horas Principais condecorações: Ordem do Mérito Aeronáutico – Grau de Comendador; Medalha Militar de Ouro; Mérito SantosDumont; Medalha Mérito Tamandaré; Medalha do Pacificador e Ordem do Mérito da Defesa – Grau Comendador. Cargo atual: Diretor do Centro Logístico da Aeronáutica (CELOG)


10

Dezembro - 2019

Brigadeiro de Infantaria Almir Pinto de Lima

Natural de Salvador (BA). Praça de 08/02/1981, declarado Aspirante em 09/12/1988.

Principais cargos: Comandante da Companhia de Polícia e dos Pelotões de Operações Especiais e de Motociclistas do Batalhão de Infantaria da Aeronáutica do Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR); Chefe da Seção de Instrução Militar do Corpo de Cadetes da Academia da Força Aérea (AFA); Oficial de Operações do Batalhão de Infantaria da Aeronáutica Especial do Galeão (BINFAE-GL);

Comandante do BINFAERJ; e Chefe da Assessoria de Gestão e Avaliação de Pessoal do Gabinete de Intervenção Federal no Rio de Janeiro. Principais cursos: Bacharelado em Direito; MBA em Gestão de Processos – UFF; Curso de Administração de Situação de Sequestro e Resgate de Reféns – PMERJ; Curso de Análise de Inteligência – CIAER; e Security Specialist – USAF. Principais condeco-

rações: Ordem do Mérito Aeronáutico – Grau Oficial; Ordem do Mérito da Defesa – Grau Oficial; Medalha Militar de Ouro; Medalha do Pacificador; Mérito SantosDumont; Ordem do Mérito do Corpo de Bombeiros – Grau Oficial e Medalha Marechal Caetano de Faria – PMERJ. Cargo atual: Subdiretor do Serviço Militar da Diretoria de Administração do Pessoal da Aeronáutica (DIRAP)

Brigadeiro Intendente Gilson Alves de Almeida Júnior

Natural do Rio de Janeiro (RJ). Praça de 01/02/1983, declarado Aspirante em 08/12/1989.

Principais cargos: Gestor de Subsistência do Gabinete do Ministro da Aeronáutica; Gestor de Subsistência do Gabinete do Comandante da Aeronáutica; Gestor de Finanças, Gestor de Licitações, Chefe da Divisão de Administração e Ordenador de Despesas Delegado no Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA I); Chefe da Divisão de Finanças

da Comissão Aeronáutica Brasileira na Europa (CABE), em Londres; Chefe da Divisão de Acompanhamento Contábil e Suporte ao Usuário da Subdiretoria de Contabilidade (SUCONT); e Subdiretor Interino de Contabilidade da Diretoria de Economia e Finanças da Aeronáutica (DIREF). Principais cursos: Curso Superior de Defesa na Escola Superior de Guerra; Curso de

Patrimônio – ILA; MBA em Gerenciamento de Processos – UFF; e Curso de PósGraduação em Alta Gestão Executiva – UNILINS. Principais condecorações: Ordem do Mérito Aeronáutico – Grau Oficial; Medalha Militar de Ouro; e Mérito SantosDumont. Cargo atual: Chefe da Divisão de Análise e Procedimentos Contábeis da SUCONT

Brigadeiro Médico Geraldo José Rodrigues

Natural de Ubá (MG). Praça de 01/02/1987, declarado Aspirante em 01/02/1987.

Principais cargos: Instrutor da Disciplina de Medicina Aeroespacial da Divisão de Ensino da Academia da Força Aérea (AFA); Médico do Primeiro Esquadrão de Instrução Aérea da AFA; Chefe da Divisão de Recursos Humanos e da Divisão de Material da Diretoria de Saúde (DIRSA); Chefe do Esquadrão de Saúde do Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica

(CIAAR); Instrutor da Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR); e Diretor do Centro de Medicina Aeroespacial (CEMAL). Principais cursos: PósGraduação em Saúde Ocupacional – UFMG; Curso de Medicina Aeroespacial; Curso de Instrutor de Treinamento Fisiológico; Curso de Investigação de Acidente Aeronáutico – CENIPA; Curso de Segurança e Defesa – ESG; Curso de PósGraduação em Administração

Hospitalar – UFF; e Curso de Extensão em Alta Gestão Executiva – UNILINS. Principais condecorações: Ordem do Mérito Aeronáutico – Grau Oficial; Mérito Santos-Dumont; Medalha Militar de Ouro; Medalha Santos-Dumont – Grau Bronze (MG); e Medalha de Honra da Inconfidência (MG). Cargo atual: Subdiretor Interino de Logística e Saúde Operacional da DIRSA


Dezembro - 2019

11

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

FAB institui o Dia da Tecnologia da Informação da Aeronáutica Data é comemorada em 1º de dezembro Asp JOR Letícia Faria

Com o foco central no gerenciamento de informações, envolvendo banco de dados, redes, engenharia de hardwares e softwares, informática e análises, o profissional da Tecnologia da Informação tem atuação estratégica na Força Aérea Brasileira (FAB). Sendo assim, o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, instituiu o 1º de dezembro como o Dia da Tecnologia da Informação da Aeronáutica, por meio da portaria nº 1.914/GC3, que foi assinada em 29 de outubro de 2019. A comemoração está relacionada com a data de criação do Centro de Informática e Estatística do Ministério da Aeronáutica (CINFE), em 1º de dezembro de 1983. De acordo com o Chefe do Centro de Computação da Aeronáutica de Brasília (CCA-BR), Coronel Intendente Marco Aurélio de Souza, o profissional de Tecnologia da Informação (TI) pos-

sui conhecimento para atuar em projetos de informatização de processos, infraestrutura de TI, produção de simulação de voo, entrega de informações confiáveis para o apoio à decisão, segurança da informação e defesa cibernética, dentre outras ações. “Para manter a informatização de processos, cada vez mais são utilizadas metodologias ágeis e boas práticas para o gerenciamento de serviços de TI. Assim, consegue-se alinhar as atividades desenvolvidas às demandas, de forma a otimizar os recursos disponibilizados”, conta o Chefe do CCA-BR. O Coronel explica, ainda, que o Sistema de Tecnologia da Informação do Comando da Aeronáutica tem um papel primordial na reestruturação da Força. “O cenário de redução do efetivo e a exigência de informações necessárias para tomada de decisão promoveram a necessidade de rever sistemas, criar e alterar novos processos. Atualmente, sem al-

guns desses sistemas apoiados e desenvolvidos pelos profissionais de TI, muitas Organizações não conseguiriam cumprir suas

missões, e isso demonstra a primordial importância em relação aos sistemas informatizados existentes”, exemplifica.

Patrono da Tecnologia da Informação da Aeronáutica A lei que outorgou o Major-Brigadeiro Engenheiro Tércio Pacitti como Patrono da Tecnologia da Informação da Aeronáutica foi assinada em 24 de abril de 2019, pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro. O Oficial-General faleceu em junho de 2014, aos 85 anos, e foi um dos responsáveis pela criação do Centro de Computação da Aeronáutica do Rio de Janeiro (CCA-RJ), a primeira Organização Militar do Comando da Aeronáutica voltada inteiramente à Tecnologia da Informação (TI). Ingressou no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em 1952 para cursar a Graduação em Engenharia Aeronáutica. Dedicou-se à TI no então Ministério da Aeronáutica.

Na área acadêmica, formou-se PhD no Departamento de Engenharia Elétrica e Ciência da Computação na Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. No âmbito militar, foi o primeiro militar reitor do ITA, onde idealizou, concebeu e criou o curso de Engenharia da Computação.

Major-Brigadeiro Engenheiro Pacitti foi um dos responsáveis pela criação do CCA-RJ


12

Dezembro - 2019

SAÚDE Laboratório Químico-Farmacêutico

FOTOS: SD WILHAN CAMPOS / CECOMSAER

Análise Oftalmológica

Odontologia Digital 3D

Tecnologia a serviço da humanização Ten JOR Jonathan Jayme Ten REP Adauto Fraga

No mês em que a Força Aérea Brasileira (FAB) comemora o Dia do Serviço de Saúde da Aeronáutica, celebrado em 2 de dezembro, uma reportagem especial trata da modernização e dos principais avanços da assistência ao usuário do Sistema de Saúde da Aeronáutica (SISAU). Confira algumas técnicas e equipamentos utilizados em Unidades da FAB:

Hospital Central da Aeronáutica (HCA) No Rio de Janeiro (RJ), a área assistencial tem recebido investimentos que permitem a utilização de técnicas e equipamentos de última geração. Para tratamento da catarata, por exemplo, é utilizado o procedimento por facoemulsificação (incisão na córnea), largamente usado em todo o mundo pela eficácia e baixo risco. Ele permite que o médico retire a catarata por uma microincisão de aproximadamente 2,2 milímetros na córnea. “A

mesma incisão é utilizada para inserir a lente intraocular, sem necessidade de aumentar o tamanho do corte”, explica a Major Médica Juliana Domingues Gomes Duarte. Já a Tomografia de Coerência Óptica, que é utilizada em mais de 650 pacientes por mês, é um dos mais modernos exames da oftalmologia. Ela ajuda a detectar degradações oculares de forma precoce, como, por exemplo, a degeneração relacionada à idade e ao glaucoma. Essa tecnologia permite a realização de exames

menos invasivos e geram imagens altamente precisas. Em outro setor do HCA, são utilizadas ondas de choque para tratamentos contra pedra nos rins. Trata-se da litotripsia (redução do tamanho dos cálculos para quebra das pedras), que permite que até mesmo cálculos volumosos sejam eliminados por via natural. O Chefe do Serviço de Urologia do HCA, Major Médico Carlos Alberto Carvalhal Rainho, explica que as ondas atravessam a pele e todos os tecidos até atingir o cálculo com precisão cirúrgica


Dezembro - 2019

sem danos ao tecido adjacente. “O tratamento é realizado sem necessidade de internação”, comenta o Major. A Seção de Nefrologia do HCA também é referência. A Unidade de Depuração Extra-Renal possui 26 máquinas de hemodiálise. Os equipamentos propiciam a realização de cerca de 500 sessões de hemodiálise por mês, de forma segura e com técnicas preceituadas pela Vigilância Sanitária. Exames por imagem O mamógrafo digital permite o mapeamento mais eficaz das alterações nas mamas. Na mesa de estereotaxia digital, por meio de imagens mamográficas, são localizadas as áreas com alterações e obtidas as amostras de tecido, com mínima incisão. “A tomografia computadorizada de 128 canais realiza, de forma mais rápida, aquisições de imagens da região em estudo, as quais são avaliadas por meio de um computador de alta definição”, acrescenta a Capitão Médica Claudia Amaral de Almeida. No mês de outubro, o HCA realizou 20 biopsias utilizando a mesa de estereotaxia, 548 tomografias e 326 mamografias.

13

HFAG

Tratar lesões no cérebro é um dos grandes desafios da prática neurocirúrgica. A Neuronavegação, técnica utilizada no Hospital de Força Aérea do Galeão (HFAG), no Rio de Janeiro (RJ), pode ser comparada ao uso do GPS. Com exames de imagem prévios, integrados a pontos fixos estabelecidos no momento do ato cirúrgico, é feito um mapeamento preciso de qualquer estrutura ou lesão no crânio. “Essa tecnologia permite planejar a cirurgia de forma muito mais segura, preservando estruturas nobres”, acrescenta o Vice-Diretor do HFAG, Tenente-Coronel Médico Claudio de Saboya David. O Hospital também possui um complexo cirúrgico de excelência, composto por sete salas no bloco principal e duas salas no anexo. Na Sala Cirúrgica Inteligente, há um sistema de integração de imagens e comandos capaz de transmitir, em tempo real, os procedimentos realizados, ampliando o potencial acadêmico e de telemedicina do SISAU. O HFAG conta, ainda, com um centro para tratamento dos pacientes queimados e um centro para receber pacientes com intoxicação química.

Espaço para hemodiálise no HCA é referência no tratamento renal

Hospitais investem na modernização de equipamentos e técnicas

Tomografia computadorizada permite maior precisão no diagnóstico


14

Dezembro - 2019

FAB realiza pesquisa e desenvolve tecnologia Criado em 1971, o Laboratório Químico-Farmacêutico da Aeronáutica (LAQFA), localizado no Rio de Janeiro (RJ), é uma Instituição de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICT) multifacetada e multipropósito, com o objetivo de atender às novas necessidades da Força Aérea e do Sistema Único de Saúde (SUS). O Diretor do LAQFA, Coronel Farmacêutico João Vicente de Oliveira, diz que, dentre os projetos de destaque na Unidade, está o Centro de Mani-

pulação Farmacêutica da Aeronáutica (CEMFAR), inaugurado em 2019. O espaço foi criado para fornecer ao SISAU um serviço farmacêutico especializado e com o alto padrão de qualidade exigido pela legislação sanitária. “O CEMFAR é responsável pela diluição dos medicamentos oncológicos utilizados no tratamento dos pacientes no HFAG, um serviço até então terceirizado e oneroso ao orçamento”, comenta o Diretor. Segundo ele, o CEMFAR

conta, ainda, com a manipulação de medicamentos que podem atender demandas hospitalares e ambulatoriais. “O CEMFAR, projeto inovador, insere o L A Q FA c o m o p r e s t a -

dor de serviço na área da tecnologia farmacêutica para o usuário do SISAU, contribuindo para a qualidade de vida da família Força Aérea”, completa o Coronel Oliveira.

Iniciativas No centro do modelo de negócios do LAQFA está o medicamento. Entre as atividades realizadas no Laboratório estão projetos de desenvolvimento e produção por meio de parcerias, com incorporação de tecnologias de fabricação de medicamentos oncológicos e antivirais, projetos no âmbito da Lei da Inovação, gestão logística dos kits de segurança, salvamento e sobrevivência para as aeronaves da FAB, além de análise da potabilidade (consumo seguro) da água de Organizações Militares localizadas na área do Rio de Janeiro.

Centro de Manipulação Farmacêutica foi criado para atender serviço especializado na FAB

Sistema digital é utilizado para tratamento odontológico As Unidades de Odontoclínica de Aeronáutica de Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ) e Recife (PE) operam um Sistema CAD/CAM odontológico, constituído por um computador acoplado a um scanner intra-oral 3D e a uma fresadora (máquina destinada à usinagem de materiais), que permite ao cirurgião dentista produzir coroas e facetas em uma única visita do paciente.

A sigla do equipamento CAD/ CAM vem do inglês, sendo CAD computer-aided design (projeto assistido por computador) e CAM computer-aided manufacturing (fabricação assistida por computador). Essa tecnologia traz diversos benefícios, agregando conforto, qualidade e rapidez aos tratamentos oferecidos. O equipamento elimina as etapas de moldagem e

colocação de provisórios. A Chefe da Seção de Dentística Restauradora e Especialista em Prótese da Odontoclínica de Aeronáutica de Brasília (OABR), Capitão Dentista Amanda Oliveira Fernandes, ressalta a importância do novo equipamento. “O Sistema CAD/CAM, além de economizar material, também ganha muito em precisão, porque nós não temos mais os fatores de

distorção de material de moldagem e de gesso”. Ainda de acordo com a Capitão, as restaurações não são feitas mais de modo manual ou artesanal, e sim de maneira digital, o que traz uma previsibilidade na adaptação das peças em nível de excelência. “Assim, conseguimos entregar trabalhos que garantem ao paciente maior longevidade, qualidade e mais agilidade”, conclui.


Dezembro - 2019

ENTRETENIMENTO

CAÇA PALAVRAS Criado em 02 de dezembro de 1941, o SERVIÇO DE SAÚDE da AERONÁUTICA nasceu com Oficiais MÉDICOS oriundos da sociedade civil, da Marinha e do Exército Brasileiro, tendo como primeiro Diretor de Saúde, e hoje PATRONO, o Brigadeiro Médico Ângelo Godinho dos Santos. O objetivo inicial era inspecionar os AERONAVEGANTES para verificar suas condições físicas e psíquicas para o apropriado cumprimento da atividade aérea. Em 2019, o Serviço de Saúde da Aeronáutica COMEMORA 78 anos de CRIAÇÃO.

RESPOSTA DA EDIÇÃO DE NOVEMBRO

15


Profile for Força Aérea Brasileira

Notaer - Dezembro de 2019  

INFANTARIA DA AERONÁUTICA

Notaer - Dezembro de 2019  

INFANTARIA DA AERONÁUTICA

Profile for portalfab