Page 1

Noticiário da Aeronáutica Ano XXXIII - nº 11 - 31 ago 2010

Rio 2011 - emissoras de TV

assinam acordo de transmissão dos Jogos Mundiais Militares F

oi assinado em agosto (dia 19) o contrato de credenciamento das emissoras de televisão que irão transmitir os 5º Jogos Mundiais Militares. A competição será realizada em 2011, no Rio de Janeiro. O contrato foi firmado entre o Comitê de Planejamento Operacional (CPO) RIO 2011 e as seguintes emissoras: Grupo Bandeirantes, ESPN Brasil, Rede Globo de Comunicação e TV Esporte Interativo. Seguindo a missão dos Jogos Mundiais Militares de integração e inclusão, não haverá exclusividade na transmissão. Na avaliação do Presidente da Comissão Desportiva Militar do Brasil, Vice-Almirante Bernardo José Pierantoni Gambôa, a formalização dessa parceria é fundamental para o sucesso dos jogos. “Estamos fazendo

um grande esforço para a realização dos Jogos Militares e de nada adianta se não tivermos como divulgá-los.” As quatro emissoras que firmaram o contrato concluíram o processo de credenciamento promovido de acordo com a legislação brasileira em vigor. A contrapartida das emissoras é apresentar aporte de serviços, equipamentos, espaços de programação e realizar a divulgação institucional dos eventos preparatórios e das competições. “Os Jogos Militares abrirão uma década na qual o esporte será privilegiado no Brasil, com a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016. Esses eventos são transitórios, mas têm grande mérito de deixar um legado para a cidade, para o Estado do Rio de Janeiro e para o Brasil”, observou o Diretor da Central Globo de

Esporte, Luis Fernando Lima. “A Bandeirantes tem tradição em coberturas esportivas, mas são os primeiros Jogos Militares que cobrimos. Acredito que a nossa audiência verá os Jogos Mundiais Militares como mais um evento esportivo”, analisou o Diretor de Produção e Conteúdo do Grupo Bandeirantes, José Roberto Sanseverino. É a primeira vez que os Jogos Mundiais Militares acontecem no continente. Os 5º Jogos Mundiais Militares têm como lema “Levar a amizade através do esporte” e serão realizados de 16 e 24 de julho. Participam 6 mil atletas de 110 países membros do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM). A competição conta com 20 modalidades, sendo 15 esportivas e 5 militares. Veja mais: http://www.fab.mil.br/ portal/capa/index.php?mostra=5811


COMGAP

2

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro Saito, presidiu a cerimônia de passagem de comando do COMGAP

Comando-Geral de Apoio tem novo comandante

O

Comando-Geral de Apoio (COMGAP), no Rio de Janeiro, está sob o comando do Major Brigadeiro do Ar Ricardo Machado Vieira. O novo comandante assumiu interinamente a função anteriormente exercida pelo Tenente-Brigadeiro-do-Ar Antonio Gomes Leite Filho, que agora responde pela Escola Superior de Guerra (ESG). A passagem de comando

foi marcada por uma cerimônia realizada no Parque de Material Aeronáutico do Galeão (PAMAGL), unidade subordinada ao COMGAP e foi presidida pelo Comandante da Aeronáutica, o Tenente-Brigadeirodo-Ar Juniti Saito. O COMGAP é responsável pela logística da Força Aérea Brasileira (FAB), possui 18 unidades subordinadas espalhadas pelo país e duas no exterior. Com o lema “Apoiar para Realizar”, atua em diversos projetos estratégicos como modernização de ae-

ronaves, nacionalização e capacitação de pessoal. “Esse é um dos cargos de maior relevância da alta administração da Aeronáutica, já que cabe ao Comando-Geral de Apoio prover os recursos para a atividade fim da FAB”, afirmou o Comandante da Aeronáutica. Estado-Maior - Ainda no dia 6 de agosto, aconteceu a cerimônia de passagem de Comando do EstadoMaior do COMGAP, do MajorBrigadeiro Machado para o Coronel Aviador Manoel Antonio Barreira, que exercerá a função de forma interina.

NOTAER é uma publicação mensal do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER). Está autorizada a transcrição parcial ou integral dos artigos publicados, com o devido crédito. Os textos foram produzidos pelas respectivas unidades e/ou pela equipe de jornalismo do CECOMSAER. Assista a vídeos e ouça entrevistas no site da FAB (www.fab.mil.br). ISSN 1518-8558. Tiragem: 6.000 exemplares Chefe Interino do CECOMSAER: Cel Av Marcelo Kanitz Damasceno Chefe da Divisão de Produção e Divulgação: Ten Cel Av Marcelo Luis Freire Cardoso Tosta Edição: 1º Ten QCOA CSO Luiz Claudio Ferreira, 1º Ten QCOA JOR Alessandro Paulo da Silva e 2º Ten QCOA JOR Flávio Hisakasu Nishimori Jornalista Responsável: 1º Ten QCOA CSO Luiz Claudio Ferreira

Arte Gráfica e Diagramação: 3S SAD Jéssica de Melo Pereira Internet: www.fab.mil.br - E-mail: redacao@fab.mil.br. Endereço: Esplanada dos Ministérios - Bloco “M” - 7º andar - 70045-900 Brasília-DF - Telefone: (61) 3966-9665 - FAX: (61) 3966-9755.

NOTAER nº 11 - 31 ago 2010


3

O

Ministério da Educação incluiu os Cursos de Formação de Oficiais Especialistas do Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR) no Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia. Assim, fica assegurado o reconhecimento e a validade em nível nacional, não sendo, portanto, necessário nenhum procedimento adicional de convalidação de atos escolares quando da continuação de estudos. O catálogo passou a contar com o “Eixo Tecnológico Militar” (Portaria Interministerial MEC/MD nº 685, de 27 de maio de 2010), onde foram inseridos os Cursos Superiores de Tecnólogo ministrados no CIAAR nas habilitações de Comunicações Aeronáuticas, Fotointeligência, Tráfego Aéreo, Gestão e Manutenção Aeronáutica, Meteorologia e Sistemas de Armas.

SGT Johnson/CECOMSAER

Cursos de tecnólogos em escola da FAB são reconhecidos pelo MEC

O Curso Superior de Tecnologia em Logística foi incluído no Eixo Tecnológico “Gestão e Negócios”. Esses cursos superiores obtiveram plena equivalência aos cursos similares ministrados no meio civil, por meio da Portaria Normativa Interministerial MEC/MD nº 015,

de 27 de maio de 2010. A nova edição do Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia foi lançada em julho, com a presença do Ministro da Educação, Fernando Haddad, e da Defesa, Nelson Jobim.

COMAR I

Alunos do Curso de Política e Estratégia Aeroespaciais visitam Belém

Oficiais participaram de visita de estudos do Curso de Política e Estratégia Aeroespaciais

U

m grupo de 45 oficiais do Curso de Política e Estratégia Aerospaciais (CPEA), da Escola de Comando e Estado-Maior da Força Aérea Brasileira (ECEMAR), visitou Belém no início de agosto para conhecer as estratégias de defesa da região Norte do Brasil. O objetivo do curso é aprimorar e preparar os oficiais superiores para a condução da Força Aérea Brasileira por meio de altos estudos estratégicos

e visitas práticas por todo o país. Por ser a região Amazônica uma área de extrema importância geopolítica mundial, o evento é considerado ponto alto por apresentar, de forma explícita, as singularidades do cumprimento da missão de garantir a soberania do Brasil na maior floresta do planeta, de acordo com as diretrizes de interoperabilidade entre as três Forças previstas na Estratégia Nacional de Defesa. ASAS QUE PROTEGEM O PAÍS

A programação incluiu palestras seguidas de debates. Encerrando o ciclo, a comitiva foi apresentada à Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA), instituição que há 53 anos é a responsável por projetar, construir e equipar aeroportos, pistas e demais edificações na região Amazônica e demais localidades do país no interesse do Comando da Aeronáutica. De acordo com o Comandante da ECEMAR, Brigadeiro-do-Ar Stefan Egon Gracza, a visita é um momento importante dentro do conteúdo programático do curso, visto que a unidade possui um papel marcante na ocupação e integração da região. “A COMARA é responsável pela construção de pistas, residências, instalações e demais obras que possibilitaram a ocupação do nosso território e a proteção das nossas mais distantes fronteiras”, explica. A comitiva continuou a viagem pela Amazônia seguindo para Manaus, onde os participantes conheceram um pouco sobre as especificidades da área do Sétimo Comando Aéreo Regional (VII COMAR).


Fotos: OARF

4

Ação social chega aos 10 mil atendimentos no Recife “Arretada” sabedoria do destino. Rua da Amizade. Isso mesmo. Esse é o nome da via. O ponto final de uma jornada voluntária, de final de semana. Conheça os bastidores de uma ação social no Recife

S

ábado, 7 de agosto, quase madrugada. Chuva fina. De rua sem asfalto, em barro, sem placa, sem luz, sem carros, sem saneamento, 425 pessoas estavam cadastradas para serem atendidas. Na Rua da Amizade, desembarcaram aqueles que seriam chamados de “anjos de branco” por adultos que chegaram à Creche Lar Esperança. Lá 22 dentistas, militares da Força Aérea Brasileira (FAB) no Recife, separaram os instrumentos e arrumaram os assentos de escola como se fossem cadeiras de consultório. Quando era preciso recostar a cabeça, a criança apoiava no colo das dentistas. A creche simples no bairro da Muribeca é praticamente vizinha ao principal aterro de lixo da cidade de Jaboatão dos Guararapes, região metropolitana da capital. Nesse dia, os “anjos de branco” receberam, em uma manhã, além de cerca de 100 adultos, quase 200 “anjinhos da

esperança”, que é como os dentistas chamam as crianças que abriram o sorriso principalmente depois que aprenderam a escovar os dentes. A data marcou a superação da marca de 10 mil atendimentos 48 ações sociais em Pernambuco e na Paraíba. Eles resolveram celebrar o número com mais trabalho e solidariedade. “Vivo de catar latas de alumínio na rua. Meus filhos nunca tinham ido a um dentista na vida deles”, disse Mônica Souza, que também teve um dente extraído. As três crianças, como todas as outras que estiveram no atendimento, receberam uma escova e uma pasta de dentes. Antes de escovar, assistiam a uma aulinha com as dentistas e a um filme em que a heroína é “Dona Escovita”. Juliana, uma das crianças atendidas, estava com medo da hora de abrir a boca. Um dente de leite tinha de ser retirado. Depois, NOTAER nº 11 - 31 ago 2010

abraçou forte a dentista que a atendeu, a Tenente Maria Eugênia Lins. “Para nós, é uma grande alegria poder atender essas pessoas que estão precisando tanto”, emocionou-se a militar. Segundo o Comandante do Segundo Comando Aéreo Regional, Major-Brigadeiro-do-Ar Helio Paes de Barros Júnior, que acompanhou os atendimentos, as ações sociais são extremamente necessárias para apoiar regiões afastadas e desfavorecidas. “Esse número de 10 mil mostra que temos muito a ajudar. Ao mesmo tempo, a respeitabilidade da nossa organização.” Para o diretor da Odontoclínica de Aeronáutica do Recife, TenenteCoronel-Dentista Cesar Junqueira, as ações sociais têm levado alento a pessoas que passam a entender melhor o conceito de cidadania. Veja mais: http://www.fab.mil.br/portal/capa/ index.php?mostra=5745


5

U

m lugar alagado, com iluminação pública deficiente, cercado por palafitas de madeira construídas sobre córregos, com ruas esburacadas e de difícil acesso. Essa é a realidade das 3 mil famílias que moram às margens do canal Água Cristal, que dá nome à área que há 35 anos divide muros com quartéis da Guarnição de Aeronáutica de Belém. Com a finalidade de promover o desenvolvimento e a melhoria das condições de vida dessas famílias, o Primeiro Comando Aéreo Regional (I COMAR), em parceria com o Hospital de Aeronáutica de Belém (HABE), realizou uma ação cívico-social (ACISO) na comunidade Água Cristal entre os dias 14 e 15 de agosto. Cerca de 120 militares levaram alento aos moradores da região, proporcionando assistência médicoodontológica gratuita. Em apenas dois dias foram realizados 1.998 atendimentos e duas remoções de urgência. Segundo o Comandante do I COMAR, Major-Brigadeiro-do-Ar Odil Martuchelli Ferreia, a escolha do local foi baseada no alto grau de vulnerabilidade social da população. “Importantes unidades militares estão ligadas diretamente à comunidade, como a Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA) e a Prefeitura de Aeronáutica de Belém (PABE). No próximo mês, vamos atender a comunidade de Malvinas onde se encontra o Cassino de Soldados e Taifeiros da Aeronáutica (CASOTA)”, afirma o Comandante do I COMAR. O primeiro-secretário da Associação de Moradores da Água Cristal (AMAC), Waldirnei Fonseca explica que a comunidade é uma das mais violentas de Belém e que, ao longo de toda a sua história, até hoje não possui saneamento básico. “Nenhuma casa tem água encanada ou coleta de lixo e

COMAR I

Médicos e dentistas da Força Aérea realizam cerca de 2 mil atendimentos em Belém

População de área carente recebeu atendimento médico e odontológico

esgoto. Ninguém quer vir aqui. Viver neste pedaço de chão é matar vários leões por dia”, lamenta. Para que a ação pudesse obter o maior êxito, os líderes comunitários participaram de todo o planejamento, indicando as especialidades que a população mais demandava, inclusive controlando e distribuindo as senhas de atendimentos para que as famílias pudessem ter, pelo menos, uma pessoa medicada. Também foram estabelecidas parcerias com postos de saúde e hospitais da capital para que os encaminhamentos e pedidos de exames pudessem ter continuidade. O Chefe do Serviço Regional de Saúde (SERSA), Tenente-Coronel Médico R1 Pedro Ernesto Povoa, explica que foram designados militares médicos especializados em ginecologia, dermatologia, pediatria, otorrinolaringologia e oftalmologia, além de dentistas especializados em cirurgia buco-maxilo facial, periodontia, endodontia, clínica médica, odontopediatria e escovódromo”, ASAS QUE PROTEGEM O PAÍS

para que as pessoas pudessem ter diagnósticos o mais diverso possível. Também foram proferidas palestras sobre temas de interesse da comunidade, como alcoolismo, DST/AIDS, métodos contraceptivos, diabetes, aleitamento materno e prevenção do câncer de próstata, para que pudessem ser formados multiplicadores de saúde de modo que a população pudesse desenvolver, por meios próprios, práticas preventivas saudáveis. A iniciativa da FAB foi reconhecida pelos moradores. O cozinheiro Manuel Cardoso dos Santos estava há dois anos na fila de espera para realizar um exame de próstata e há seis meses para fazer um eletrocardiograma. Na ACISO, Manuel fez não só seu eletrocardiograma, como também exame de próstata, passou pelo dermatologista, oftalmologista e ainda levou a esposa ao dentista. Emocionado, revelou sua satisfação. “Moro há oito anos nessa comunidade e nunca vi algo tão extraordinário como esta iniciativa da FAB”, afirma.


6

Militares celebram memória do Patrono da Aeronáutica m comemoração aos 137 anos de nascimento do Marechal-doar Alberto Santos Dumont, todas as organizações militares do Comando da Aeronáutica realizaram (16/7) a solenidade de entrega de medalhas “Mérito Santos-Dumont”. No Distrito Federal, a cerimônia na Base Aérea de Brasília agraciou 240 pessoas, entre civis e militares. O evento contou com as presenças do Ministro de Estado da Defesa, Nelson Jobim, e do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti Saito. “A vida de Santos Dumont foi moldada por intensa busca pelo conhecimento. Desde cedo, empenhou-se nas pesquisas aeronáuticas, criou tecnologias e utilizou materiais, sobrepujando todo o esforço exigido no desenvolvimento dos balões esféricos, dos dirigíveis e, finalmente, o mais pesado que o ar”, ressaltou o Tenente-Brigadeiro Saito em sua mensagem. “Assim, cultuar sua memória e enaltecer a grandeza de seu legado é dever de cada um de nós. Celebrar

SGT Johnson/CECOMSAER

E

O Ministro da Defesa, Nelson Jobim, participou da cerimônia em Brasília

suas realizações significa manter acesa a chama dos valores de coragem, de determinação e de perseverança, características marcantes do patrono da aeronáutica brasileira”, disse. A Medalha “Mérito Santos-Dumont” foi criada em 1956 nas comemorações do cinqüentenário do primeiro vôo do 14 Bis. A condecoração

é concedida a cidadãos brasileiros ou estrangeiros que tenham prestado serviços notáveis à Aeronáutica brasileira. Também é fornecida a militares da Força Aérea Brasileira que tenham se destacado no exercício da profissão e a militares das Forças Armadas nacionais ou estrangeiras que tenham se tornado credores de homenagem especial.

CBNB

Escola da FAB no RJ supera metas e tem nota alta no IDEB

Desempenho de estudantes de colégio da FAB superaram metas do IDEB

O

Colégio Brigadeiro Newton Braga (CBNB), instituição de ensino mantida pelo Comando da Aeronáutica e subordinada ao Terceiro Comando Aéreo Regional (III

COMAR), no Rio de Janeiro, superou as metas estabelecidas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) e está entre os primeiros colocados no Estado. O índice referente NOTAER nº 11 - 31 ago 2010

ao ano de 2009 foi divulgado no dia 5 de julho pelo Ministério da Educação (MEC). A lista inclui apenas escolas públicas. No Ensino Fundamental, até a 4ª série, o CBNB obteve o terceiro lugar com a nota 7,5. Segundo os critérios estabelecidos pelo IDEB, essa nota corresponde a meta estabelecida para o ano de 2017. Para 2009, a expectativa era nota 6,8. Entre a 5ª e 8ª série do Ensino Fundamental o CBNB obteve nota 6, ficando com a sexta colocação. A nota obtida nestas séries também supera a expectativa estabelecida pelo índice que, para 2009, era 5,9. O Colégio Brigadeiro Newton Braga completou em abril deste ano 50 anos de criação. Atualmente, conta com 1.800 alunos da 1ª série do ensino fundamental até a 3ª série do Ensino Médio. O colégio também oferece o curso técnico em enfermagem.


COMAR I

7

Aspirantes recém-formados pela Academia da Força Aérea participaram de estágio na área de Intendência

Aspirantes Intendentes da Academia da Força Aérea realizam estágio prático na região Norte

U

m grupo com 32 aspirantes intendentes de todo o Brasil visitou a Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA), em Belém. A viagem de estudos faz parte do encerramento do Estágio Prático para Aspirantes-a-Oficial Intendente (EPAINT), realizado na Diretoria de Intendência (DIRINT), de março a agosto, com os militares recém-formados na especialidade pela Academia da Força Aérea (AFA). O EPAINT é uma atividade coordenada pela Subdiretoria de Encargos Especiais (SDEE) e o seu fim específico é complementar, de modo essencialmente prático, a formação acadêmica recebida na AFA. O aprendizado acontece no ambiente de diversas organizações militares da Aeronáutica, onde os futuros oficiais têm contato com as diversas áreas

geridas pelo intendente. O estágio ocorre, na maior parte do tempo, na cidade do Rio de Janeiro por ser uma localidade que possui 16 unidades gestoras/executoras, o que facilita a realização das atividades complementares nas diversas áreas de atuação da especialidade. Nesse período, o estagiário compreende como ocorre a execução dos diversos processos da área, além de inteirar-se dos processos de tomada de decisão, gestão de equipes, liderança e avaliação de desempenho, próprios ao nível dos cargos que poderá assumir depois de concluído o EPAINT. A visita à COMARA como parte do estágio acontece desde 2006. A unidade foi incluída na programação por se tratar de uma Organização Militar que desenvolve diversas atividades ASAS QUE PROTEGEM O PAÍS

nas áreas de logística e de engenharia. “Os aspirantes acabaram de participar de um estágio de intendência operacional, aqui na COMARA, temos exemplos reais de várias tarefas que eles estudaram e que treinaram em exercícios simulados, como o planejamento dos três modais de transporte - fluvial, terrestre e aéreo”, explica o Coronel-Intendente Sérgio Luiz Vieira da Cunha, coordenador do estágio. Segundo o coordenador, no universo de atividades atribuídas à Intendência, a COMARA consegue ser referência na área de logística por ser uma instituição que tem que trabalhar prevendo diferenciadas características sazonais e meteorológicas, grandes distâncias e dificuldade de acesso. “O trabalho precisa ser sincronizado e planejado para que dê tudo certo na missão”, diz.


8

SGT Novak/ 2º/10º GAv

Paraquedistas da Força Aérea Brasileira são campeões em torneio de queda livre

“A

Equipe Falcões é a campeã”. Com essas palavras o organizador do evento anunciou a vitória da Equipe de Paraquedismo da Força Aérea Brasileira (FAB) na COPA 4-Way CTR/NSL, na modalidade de Formação em Queda Livre (FQL). O campeonato ocorreu entre os dias 13 e 15 de agosto, no Centro Nacional de Paraquedismo (CNP), em Boituva, no interior de São Paulo. A formação em queda livre é uma modalidade desportiva proveniente do emprego militar do paraquedismo. Quatro atletas realizam várias figuras em queda livre utilizando o próprio corpo, demonstrando destreza e precisão no controle do tempo e do espaço para a execução dos movimentos que

são filmados em pleno voo por um quinto paraquedista. O resultado é dado pela avaliação da filmagem pelos árbitros da prova que contabilizam o maior número de figuras pré-determinadas no espaço de 35 segundos de queda livre. A competição foi acirrada durante todo o tempo. Após cada salto, os resultados traziam uma melhora das equipes e a respectiva proximidade no placar, ratificando o nível técnico elevado de todas as equipes. Em seis rodadas os “Falcões” obtiveram 57 pontos com a realização de 57 figuras. “Apesar de todos os elogios dirigidos à equipe sobre a performance dos atletas, padronização dos uniforNOTAER nº 11 - 31 ago 2010

mes e equipamentos e até mesmo o comportamento de união e cooperação na área da competição, os Falcões sabem que o voo maior está por vir e que novos desafios se aproximam no planejamento da equipe ainda para o ano de 2010”, ressalta o Coronel Elson Passos, coordenador da equipe. A Equipe Falcões é composta por militares das mais diversas unidades operacionais da FAB, que treina nos intervalos de suas atividades profissionais para representar a Aeronáutica nos quatro cantos do Brasil e também no exterior. O próximo desafio da equipe será no Campeonato Brasileiro, previsto entre os dias 4 e 7 de setembro, novamente na cidade de Boituva, interior de São Paulo.

NOTAER - Agosto 2011  
NOTAER - Agosto 2011  
Advertisement