Page 1

PROMOÇÃO – Conheça os novos oficias-generais da Aeronáutica. (Págs. 04 e 05)

Ano XXXVIII

Nº 12

Dezembro, 2015

ISSN 1518-8558

FOTO: SGT JOHNSON / CECOMSAER CECOMSAER

www.fab.mil.br

DIA DA INFANTARIA

Conheça os projetos para a área e histórias de militares – de soldados a oficiais – que trabalham pela segurança e defesa da FAB. (Págs. 8 e 9)

SAÚDE Humanização é o foco dos atendimentos. Novos projetos buscam melhorar os serviços. (Pág. 06)

SOLIDARIEDADE

SEU DINHEIRO

Unidades da FAB já iniciaram suas campanhas para um final de ano mais solidário. (Pág. 12)

Comprar presentes ou pagar dívidas? Saiba o que fazer com a verba extra do 13º salário. (Pág. 13)


2

Dezembro - 2015

Expediente

CARTA AO LEITOR

O jornal NOTAER é uma publicação mensal do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER), voltada ao público interno.

Dezembro: época de balanço e projetos

Cada final de ano proporciona um período para reflexões: é sempre importante fazermos um balanço do que foi realizado durante os meses que se passaram, bem como projetar o que pretendemos para o futuro próximo. No caso do nosso jornal Notaer, 2015 foi o ano de buscar explicitar ainda mais

a importância que as pessoas de nosso efetivo têm para o cumprimento das nossas missões. Trouxemos em nossas matérias diversos personagens que fazem o dia a dia da Força Aérea Brasileira, seja em áreas operacionais ou administrativas. Esta edição é mais um exemplo disso. As reporta-

gens sobre nossas datas comemorativas de dezembro – Dia do Serviço de Saúde da Aeronáutica e Dia da Infantaria da Aeronáutica – trazem informações importantes sobre políticas de ação e projetos, e também mostram histórias de profissionais dedicados e que representam os colegas em suas respectivas áreas. Na matéria da série Seu Dinheiro, apresentamos dicas para o uso do 13º salário para quem tem ou quem não tem dívidas. E, falando em planejar bem os gastos, que tal reservar um pouco do soldo para doar brinquedos, roupas, material escolar ou outro item para quem precisa? Uma de nossas

matérias traz exemplos de unidades que já começaram suas campanhas solidárias. Nossa operacionalidade está representada, nesta edição, pela reportagem sobre a UNITAS, operação conjunta das Forças Armadas do Brasil, Chile, Estados Unidos da América, México, Peru e Reino Unido. Assim, apresentamos nossa última edição de 2015, já pensando nos projetos para 2016 e com a expectativa de sermos ainda mais produtivos e apresentarmos cada vez conteúdos melhores para vocês leitores. Feliz Natal e próspero ano novo! Boa leitura! Brig Ar Pedro Luís Farcic Chefe do CECOMSAER

Chefe do CECOMSAER: Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic Editora interina: Tenente Jornalista Emília Maria (MTB 14234RS) Repórteres: Ten JOR Cynthia Fernandes, Ten JOR Evellyn Abelha, Ten JOR Humberto Leite, Ten JOR Iris Vasconcellos,Ten JOR Danielle Gruppi, Ten JOR João Elias, Ten REP Laís Bermudez, Ten REP André Tropiano e Ten JOR Flávio Nishimori. Colaboradores: textos enviados ao CECOMSAER via Sistema Kataná. Revisão: Cynthia Fernandes e Evellyn Abelha. Diagramação e Arte: SO Cláudio Ramos, SGTs Emerson Linares, Santiago Moraes, Lucemberg Nascimento, Subdivisão de Publicidade e Propaganda. Tiragem: 30.000 exemplares Estão autorizadas transcrições integrais ou parciais das matérias, desde que mencionada a fonte. Endereço: Esplanada dos Ministérios Bloco “M” 7º andar CEP - 70045-900 / Brasília - DF

PENSANDO EM INTELIGÊNCIA

Um falso prestador de serviços bate à sua porta Ao menos dois homens armados invadiram um prédio, no Rio de Janeiro, e assaltaram um dos apartamentos. Segundo as vítimas, os assaltantes chegaram usando uniformes e crachás com a logomarca de uma empresa prestadora de serviços de telecomunicações e entretenimento. Ao entrar no apartamento, os ladrões anunciaram o assalto e renderam as vítimas que foram trancadas em um dos cômodos. A partir de então, os assaltantes tiveram tempo para vasculhar todo o imóvel e subtrair diversos objetos de valor. Esse fato foi noticiado no mês de agosto, mas não se trata de um fato isolado e vem se repetindo com pe-

quenas variações de comportamento em muitas das principais cidades brasileiras. Mas por que o acesso dessas pessoas ocorre tão facilmente às nossas casas? Diariamente, manipulamos uma grande quantidade de informações pessoais que, em mãos erradas, podem se tornar armas contra nós mesmos. A falta de atenção com correspondências descartadas na íntegra em lixeiras, a divulgação excessiva de dados pessoais em redes sociais e o fornecimento de dados para cadastramento nas mais variadas lojas e sites de Internet podem subsidiar ações de pessoas mal-intencionadas. Ao descartarmos, sem os

devidos cuidados, uma fatura de determinado serviço, qualquer pessoa que vasculhar o lixo terá acesso ao nosso nome completo, endereço, CPF, entre outros, podendo utilizar esses dados para simular uma “visita técnica”. Além disso, inicia-se um trabalho de convencimento de nossos familiares e empregados domésticos, fazendo-os acreditar que a visita realmente foi solicitada por nós. Para escaparmos deste tipo de aborrecimento, a adoção de algumas medidas simples ajuda a prevenir estas ocorrências. Instrua seus familiares e empregados, se for o caso, para que em situações como essas, telefone para confir-

mar com você se realmente houve o agendamento do serviço para o dia; Seja criterioso com suas informações pessoais, cuidado ao se desfazer de extratos bancários, faturas de serviços, etc; Na Internet, desconfie sempre da segurança dos sites que visita, por trás de uma aparência confiável podem estar pessoas de má índole; Medidas que visam aumentar a nossa segurança, normalmente, trazem algum desconforto. Por isso colabore e incentive para que os procedimentos de segurança sejam obedecidos, principalmente morando em condomínios. (CIAER - Centro de Inteligência da Aeronáutica)

Impressão e Acabamento: Log & Print Gráfica e Logística S.A

ERRAMOS Na matéria sobre o Novembro Azul: o câncer de pulmão é o que mais provoca mortes em homens no Brasil. Na matéria sobre futuros oficiais especialistas em Comunicações: oito alunos poderão futuramente fazer parte dos esquadrões de patrulha e de reconhecimento equipados com aeronaves P-3AM, P-95M, R-35, E-99 e R-99, além de também poderem atuar nos aviões IC-95 e IU-93A do Grupo Especial de Inspeção em Voo (GEIV). E não da unidade com Aeronaves Remotamente Pilotadas, conforme publicado.


Dezembro - 2015

3

FOTO: SGT BATISTA / CECOMSAER

PALAVRAS PALAVRASDO DOCOMANDANTE COMANDANTE

Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato Comandante da Aeronáutica

“Passou voando” - essa expressão, tão aeronáutica, costuma ser muito repetida no fim do ano. De fato, há sempre uma mistura de surpresa e alívio com a chegada do período, mas isso nada representa além da certeza de que, durante longos meses, trabalhamos e vivemos a grande velocidade.

Foi um ano desafiador. O contexto nacional reduziu nossos recursos, ao mesmo tempo em que as demandas continuaram em níveis elevados. O resultado da conta, tão bem sabido, foi a exigência de uma dedicação ainda maior dos senhores e das senhoras. Neste mês de dezembro, portanto, manifesto meu

profundo respeito a todos aqueles que, mesmo diante das adversidades, fizeram valer nosso principal valor: cumprir a missão. O Brasil precisa de nós em muitos momentos, e sempre estamos lá. Da defesa da soberania do nosso espaço aéreo até o complexo transporte de um paciente com suspeita

de ebola, como aconteceu em novembro, a Força Aérea Brasileira se faz presente e continuará dessa maneira. Além disso, mantivemos um elevado nível de adestramento por meio das mais diversas iniciativas de manutenção operacional. A certeza de contar com a confiança do nosso povo e de

poder dar respostas efetivas a todas as demandas a nós apresentadas, nos dão a alegria de comemorar a chegada do ano novo com sentimento de dever cumprido. Aproveitem o período com suas famílias, tenham uma excelente passagem de ano e que 2016 venha com novos desafios e realizações.


4

Dezembro - 2015

PROMOÇÃO DE OFICIAIS-GENERAIS - 25 DE NOVEMBRO DE 2015 MAJOR-BRIGADEIRO INTENDENTE GILBERTO BARROS SANTOS Natural de Salvador (BA). Praça de 08/03/1976, declarado Aspirante em 09/12/1982. Principais cargos: Chefe do Posto Regional de Vendas de Fardamento e Gestor de Material de Intendência da Base Aérea de Recife (BARF); Gestor de Licitações e Contratos do Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA I); Gestor de Licitações e Contratos, Gestor de Finanças e Chefe da Subdivisão de

Intendência do Gabinete do Ministro da Aeronáutica; Membro da Comissão de Normas, Chefe da Seção de Auditoria e Chefe da Divisão Financeira da Secretaria de Economia e Finanças da Aeronáutica (SEFA); Chefe da Subdivisão de Contratos do Centro Logístico da Aeronáutica (CELOG); Chefe da Divisão de Finanças e Agente de Controle Interno da Comissão Aeronáutica Brasileira em Washington; Chefe do Grupamento de Apoio de Brasília (GAP-BR); e

Assessor do Chefe da Quinta Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER). Principais condecorações: Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Comendador; Medalha Militar de Ouro; e Mérito Santos-Dumont. Cargo atual: Subsecretário de Contabilidade da Secretaria de Economia e Finanças da Aeronáutica (SEFA). Cargo designado: Chefe do Centro de Controle Interno da Aeronáutica (CENCIAR).

BRIGADEIRO INTENDENTE JOSÉ CARLOS DA SILVA Natural de Recife (PE). Praça de 06/03/1978, tendo sido declarado Aspirante em 12/12/1984. Principais cargos: Chefe da Seção de Registros, Chefe da Seção de Transportes, Chefe da Seção de Licitações, Chefe da Seção Administrativa, Agente de Controle Interno, Chefe do Serviço Regional de Economia e Finanças, Chefe do Serviço Regional de Intendência, Chefe da

Quinta Seção do Estado-Maior e Chefe do Gabinete do Segundo Comando Aéreo Regional (II COMAR); Chefe da Seção de Licitações e Chefe da Seção de Controle da Base Aérea de Belém (BABE); Chefe da Divisão Administrativa, Chefe da Subdivisão de Intendência e Agente de Controle Interno do Parque de Material Aeronáutico de Recife (PAMA-RF). Principais condecorações: Or-

dem do Mérito Aeronáutico - Grau Oficial; Medalha Militar de Ouro; Mérito Santos-Dumont; e Medalha Marechal Trompowski. Cargo atual: Chefe da Divisão de Apoio ao Controle Externo do Centro de Controle Interno da Aeronáutica (CENCIAR). Cargo designado: Subdiretor de Encargos Especiais (SDEE) da Diretoria de Intendência (DIRINT).

BRIGADEIRO INTENDENTE PAULO M. JABORANDY DE MATTOS DOURADO Natural de Fortaleza (CE). Praça de 15/02/1980, declarado Aspirante em 12/12/1984. Principais cargos: Chefe da Seção de Registros, Gestor de Finanças, Chefe da Seção de Material de Intendência e Comandante do Esquadrão de Intendência da Base Aérea de Fortaleza (BAFZ); Chefe da Subseção de Material de Intendência, Chefe da Subseção de Controle, Gestor de Licitações, Chefe da Subseção de Finanças, Chefe da

Subseção de Subsistência do Sexto Comando Aéreo Regional (VI COMAR); Agente de Controle Interno e Chefe da Divisão Administrativa do Gabinete do Comandante da Aeronáutica (GABAER); Chefe da Divisão de Finanças e Chefe da Assessoria de Controle Interno da Comissão Aeronáutica Brasileira em Washington (CABW); Chefe da Assessoria de Controle Interno do Centro Logístico da Aeronáutica (CELOG); e Chefe do Centro de Documentação da Aeronáu-

tica (CENDOC). Principais condecorações: Ordem do Mérito Aeronáutico – Grau de Oficial; Medalha Militar de Ouro; Mérito Santos-Dumont; e Medalha da Vitória do Ministério da Defesa. Cargo atual: Chefe da Divisão de Créditos da Secretaria de Economia e Finanças da Aeronáutica (SEFA). Cargo designado: Chefe da Quinta Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER).


Dezembro - 2015

5

BRIGADEIRO INTENDENTE MARCOS AURÉLIO PEREIRA SILVA Natural de Fortaleza (CE). Praça de 01/02/1982, declarado Aspirante em 12/12/1985. Principais cargos: Chefe dos Cassinos, Chefe do Posto Regional de Vendas de Fardamento-05, Chefe da Seção de Registro, Chefe da Seção de Imóveis, Chefe da Seção de Subsistência, Chefe da Seção de Material de Intendência e Chefe da Seção de Controle Interno da Base Aérea de Fortaleza

(BAFZ); Chefe do Serviço de Subsistência, Chefe do Fundo de Assistência Social, Chefe da Seção de Finanças, Chefe da Seção de Registro, Chefe da Seção de Controle Interno e Chefe da Seção de Contabilidade de Custos da Base Aérea de Belém (BABE); Prefeito de Aeronáutica de Fortaleza (PAFZ); Chefe da Assessoria de Controle Interno e Chefe da Seção de Controle de Custos da Comissão de Aeroportos da Região

Amazônica (COMARA); e Prefeito de Aeronáutica de Recife (PARF). Principais condecorações: Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Oficial; Medalha Militar de Ouro; e Mérito Santos-Dumont. Cargo atual: Chefe da Divisão de Contabilidade Gerencial da Secretaria de Economia e Finanças da Aeronáutica (SEFA). Cargo designado: Subsecretário de Contabilidade da Secretaria de Economia e Finanças da Aeronáutica (SEFA).

BRIGADEIRO INTENDENTE SÉRGIO ALMEIDA DE PAULA E SILVA Natural de São Paulo (SP). Praça de 01/02/1982, declarado Aspirante em 12/12/1985. Principais cargos: Gestor de Provisões, de Registro, de Finanças, de Licitações e de Subsistência do Hospital de Aeronáutica de Belém (HABE); Gestor de Patrimônio, de Provisões, de Finanças, Chefe da Subdivisão de Intendência e Agente de Controle Interno do Parque de Material Aeronáutico de Belém (PAMA-BE); Gestor de Licita-

ções e Chefe da Divisão de Patrimônio da Prefeitura de Aeronáutica de São Paulo (PASP); Chefe da Divisão de Apoio e da Divisão Administrativa do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA); Chefe da Divisão de Pessoal e Divisão Administrativa do Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR); Chefe do Grupamento de Apoio do Rio de Janeiro (GAP-RJ); e Assessor do Comandante da Universidade da Força Aérea (UNIFA).

Principais condecorações: Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Oficial; Medalha Militar de Ouro; Mérito Santos-Dumont; Mérito Desportivo Militar; e Menção Destaque Operacional Prata do COMGAR. Cargo atual: Chefe do Núcleo do Grupamento de Apoio dos Afonsos (NuGAP-AF). Cargo designado:Subdiretor de Inativos e Pensionistas (SDIP) da Diretoria de Intendência (DIRINT).

BRIGADEIRO DE INFANTARIA LUIZ MARCELO SIVERO MAYWORM Natural de Petrópolis (RJ). Praça de 01/03/1980, declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais cargos: Comandante da Companhia de Polícia da Aeronáutica da Base Aérea dos Afonsos (BAAF); Chefe da Seção de Inteligência do PARA-SAR; Subcomandante do Batalhão de Infantaria da Base Aérea de Belém (BINFA-BE); Comandante do Batalhão de Infantaria da Base Aérea de São Paulo (BINFA-54); Co-

mandante do Batalhão de Infantaria (BINFA-14) do Quarto Comando Aéreo Regional (IV COMAR); Analista do Centro de Inteligência da Aeronáutica (CIAER); Subchefe da Seção de Inteligência do Setor Porto Príncipe, na Missão das Nações Unidas no Haiti (MINUSTAH); Comandante do Batalhão de Infantaria de Aeronáutica Especial de Canoas (BINFAE-CO); Chefe da Divisão de Preparo Operacional da Subchefia de Segurança e Defesa

e Comandante do Núcleo da Brigada de Defesa Antiaérea (NuBDAAE). Principais condecorações: Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Oficial; Medalha da Vitória, Medalha Militar de Ouro; Mérito Santos-Dumont; e Medalha das Nações Unidas para a Missão do Haiti. Cargo atual: Assessor da Subchefia de Segurança e Defesa do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR). Cargo designado: Comandante da Primeira Brigada de Defesa Antiaérea.

BRIGADEIRO DE INFANTARIA LUIZ CLÁUDIO TOPAN Natural do Rio de Janeiro (RJ). Praça de 01/03/1980, declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais cargos: Comandante de Pelotão e de Companhia nos Batalhões de Infantaria da Aeronáutica da Base Aérea do Galeão (BAGL) e do Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR); Instrutor do Curso de Formação de Oficiais de Infantaria na Academia da Força

Aérea (AFA); Chefe da Seção de Operações e Comandante Interino do Batalhão de Infantaria de Aeronáutica Especial de Manaus (BINFAE-MN); Adjunto da Seção de Doutrina do Centro de Operações Terrestres do COMGAR; Comandante do Batalhão de Infantaria de Aeronáutica Especial de Recife (BINFAE-RF); Adjunto e Chefe da Seção de Doutrina do EMAER e Chefe Interino da Subchefia de Segu-

rança e Defesa (SCSD) do COMGAR. Principais condecorações: Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Oficial; Medalha da Vitória, Medalha Militar de Ouro; Mérito Santos-Dumont; e Mérito D. Pedro II - Grau Oficial. Cargo atual: Chefe da Seção de Preparo Operacional da SCSD do COMGAR. Cargo designado: Chefe da Subchefia de Segurança e Defesa do COMGAR.


6

Dezembro - 2015

SAÚDE

ano de 2015 foi marcante para a Tenente Jéssica Bernardes dos Reis, que se formou oficial da FAB em maio e hoje trabalha no Hospital Central da Aeronáutica (HCA), no Rio de Janeiro (RJ). Ela é a única enfermeira da

primeira turma do Quadro de Oficiais de Apoio (QOAP), que reúne oficiais de diferentes especialidades. Além dela, há na ativa apenas mais três enfermeiras de carreira: são tenente-coronéis do Quadro Feminino de Oficiais.

“Ser oficial de carreira da FAB é a realização de um sonho e também um grande desafio e responsabilidade. Há muito trabalho a ser feito, mas chegaremos aos objetivos com compromisso, dedicação, conhecimento e, claro, amor pelo que fazemos”, acredita a Tenente Bernardes. “A importância de ter oficiais da área que continuem na Força está em gerenciar pessoas, recursos e processos, contribuindo para a excelência da enfermagem”, completa. A enfermagem é uma das bases do serviço de saúde da Aeronáutica e uma das especialidades com maior contingente. Mais de 400 enfermeiros e enfermeiras militares fazem parte do efetivo e se dedicam aos cuidados dos colegas e seus dependentes.

grama de Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica da Aeronáutica (ATENFAER) deve promover o uso racional e seguro de medicamentos. Em 2014, já passou a abranger os Hospitais de Aeronáutica em Manaus, Brasília, Recife, Canoas, São Paulo e Rio de Janeiro.

O Programa de Telemedicina do Sistema de Saúde da Aeronáutica – TELESISAU – também está em desenvolvimento e possibilitará acesso melhor e mais rápido pelas Organizações de Saúde (OSA) a material educativo, além de permitir a realização de vide-

oconferências, a transferência de arquivos de imagem e de laudos de exame, a integração de equipes distantes em discussões de casos clínicos, entre outros aspectos. Um projeto piloto está em andamento no Hospital de Força Aérea do Galeão (HFAG).

responsável pelo paciente, que o encaminha para um especialista de acordo com a necessidade. Segundo o Diretor, isso promove uma continuidade ao longo do tempo, criando um vínculo maior entre o paciente e seu médico e aumentando a confiança nas orientações dadas pelo médico. “Os profissionais com este perfil generalista resolutivo já vêm sendo procurados e nas próximas seleções serão disponibilizadas vagas específicas”, explica o Major-Brigadeiro Rebello.

Projetos

“O mundo atual, caracterizado pelas mudanças contínuas, não permite que nenhum sistema permaneça imutável”, defende o Major-Brigadeiro Rebello. Assim, a DIRSA tem projetos em diversas frentes: melhoria do Sistema de Credenciamento da Saú-

O

O

Trabalho conjunto

Soldado Vinícius Reis Pujoni, da Seção de Odontologia do Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR), é auxiliar odontológico e se destaca pela maneira como realiza seu trabalho. “Ele é discreto, educado e cordial com os pacientes, além de muito eficiente na execução das tarefas técnicas. Realmente é um exemplo de dedicação e profissionalismo”, diz a Tenente Dentista Carolina Ferreira Franco.

O militar foi designado para a função logo depois do treinamento básico. “Nunca imaginei trabalhar na área da saúde, faço faculdade em outra área. Mas gosto do meu trabalho e o que me motiva são as pessoas. Aqui são atendidos militares, dependentes e pensionistas e trato todos da mesma maneira”, conta Pujoni. “A presença dos auxiliares na equipe odontológica é ex-

FOTO: SCS HCA

O

de Suplementar; internalização maior dos atendimentos, com propostas como os Programas de Mutirão de Cirurgias; e estudos relativos aos exames da inspeção de saúde, mantendo um poder de decisão maior nos elos do sistema. Ainda em estudo, o Pro-

Dedicação e amor pela profissão

tremamente importante para assegurar que os tratamentos sejam feitos com qualidade e respeitando as normas de biossegurança”, completa a dentista.

O Serviço

Quadro de Saúde da Aeronáutica foi instituído em 2 de dezembro de 1941, logo após a criação da Força Aérea Brasileira, com o efetivo de 80 médicos. Hoje, além dos médicos, o Serviço de Saúde da FAB conta com profissionais de muitas outras áreas, como odontologia, farmácia, enfermagem, psicologia, fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e nutrição.

FOTO: SGT JOHNSON / CECOMSAER

“A

Diretoria de Saúde da Aeronáutica (DIRSA) investe na implantação do Programa de Assistência Integral (PASIN) que busca o atendimento mais ágil, mais humanizado, mais abrangente e com menor custo”. A declaração do Diretor de Saúde, Major-Brigadeiro Médico Jorge Rebello Ferreira demonstra a preocupação com o aperfeiçoamento do sistema de saúde da FAB, principalmente no que diz respeito à atenção com os pacientes. O programa baseia-se na existência de um médico

FOTO: SCS HCA

Serviço de Saúde e a busca constante pelo aperfeiçoamento


Dezembro - 2015

7

FOTOS : CB FEITOSA / CECOMSAER

OPERACIONAL

FAB e Marinha dos Estados Unidos treinam combate aéreo Exercício foi realizado entre a costa do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro

D

e 14 a 22 de novembro, caças da Força Aérea Brasileira (FAB) e da Marinha dos Estados Unidos (US Navy) treinaram juntos em combates aéreos simulados. O treinamento fez parte da 56ª edição do exercício UNITAS, que envolveu também militares das Forças Armadas do Chile, México, Peru e Reino Unido. A FAB operou com caças F-5 e A-1 a partir das Bases Aéreas de Canoas e Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e de Santa Cruz, no Rio de Janeiro. O apoio aos caças ficou sob responsabilidade de aviões-radar E-99 e aviões-tanque KC-130. Em paralelo, aviões de patrulha marítima P-95 Bandeirulha e P-3 Orion

realizaram missões de combate anti-submarino, busca de alvos navais e coordenação de ataques navais. Ao iniciar o exercício, o comandante da Terceira Força Aérea, unidade responsável pelo treinamento das unidades de caça e de reconhecimento da FAB, Brigadeiro Fernando Almeida Riomar, antevia bons resultados. “A expectativa é a melhor possível. Nossos pilotos estão muito bem preparados, especialmente no que se refere ao nível de consciência situacional nas missões de combate”, disse. Ainda segundo o Brigadeiro, a complexidade do treinamento aumentou pelo fato de a FAB operar a partir das

Bases Aéreas no continente e a US Navy do porta-aviões. “Sempre fizemos esses exercícios com as aeronaves de caça operando a partir de uma só base, facilitando as coordenações no decorrer da execução do exercício”, explicou. Manutenção integrada Os 17 caças F-5M utilizados na UNITAS eram provenientes de Manaus (AM), Rio de Janeiro (RJ) e Canoas (RS), e receberam o cuidado das equipes de manutenção das três cidades. “A gente está numa operação só. O avião é de todo mundo, é da Força Aérea”, resume o Sargento Leandro Ramos, do Esquadrão Pampa (1°/14° GAV). Ele diz que já chegou a trabalhar lado a

lado com mecânicos que não conhecia, mas cada um sabia exatamente como trabalhar. “A gente segue o que está previsto. Seguimos as mesmas normas”, conta o militar. A nova metodologia permite aumentar a disponibilidade das aeronaves e reduzir os

custos, afirma o Major Thiago Romanelli, do Esquadrão Pacau (1°/4° GAV). Segundo ele, o conceito de manutenção integrada é desenvolvido na FAB há cinco anos. “Gerimos melhor a mão de obra e há a troca de experiências entre os mecânicos”, afirma.

FAB auxilia no combate ao fogo na Chapada Diamantina

FOTO: SGT MANFRIM / CECOMSAER

U

ma aeronave Hércules C-130 e um helicóptero Super Puma da FAB foram empregados no combate ao incêndio na Chapada Diamantina, na Bahia, em novembro. O Hércules é equipado com o sistema chamado MAFFS, do inglês Modular

Airborne FireFighting System, composto por cinco tanques de água e dois tubos que se projetam pela porta traseira do avião. Esse sistema pode levar até 12.000 litros de água. O lançamento por meio de pressão dura poucos segundos e a própria inércia se encarrega de espalhar o líquido sobre o fogo.

Após o lançamento, a aeronave volta para base, onde recebe um novo carregamento de água. O processo de recarga dura cerca de 12 minutos. Difícil acesso O helicóptero H-34 Super Puma foi empregado para o transporte de tropa. De acordo com o Comandante-Geral

do Corpo de Bombeiros do Estado da Bahia, Coronel Francisco Luiz Telles de Macedo, há muitos locais onde o acesso só é possível por meio do helicóptero ou caminhada, que pode durar de duas a três horas. A aeronave tem capacidade, em média, para traslado de 16 pessoas.


8

Dezembro - 2015

COMEMORAÇÃO

Q

uando deixou a cidade do Rio de Janeiro para seguir a carreira militar, Lucas Pires de Lima, de 23 anos, nem imaginava que poderia encontrar na Infantaria uma profissão onde a relação com as pessoas seria tão intensa. “O que mais me surpreendeu nessa carreira foi o contato com as pessoas. Não existe função mais gratificante e complexa do que trabalhar na formação de um indivíduo”. O depoimento do cadete revela uma das diversas atividades desses profissionais que dedicam suas carreiras a proteger as unidades e os militares da FAB. Entre as funções que desempenham estão as instruções militares e de tiro, que preparam o efetivo da FAB para a rotina diária dentro das unidades. “A formação dos valores militares no início da carreira é fundamental para o bom desempenho profissional e para o bem cumprir da missão de nossa Instituição”, explica o Chefe da Subchefia de Segurança e Defesa do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), Brigadeiro Infantaria Augusto Cesar Amaral. Além disso, os infantes promovem defesa antiaérea, busca e salvamento, operações especiais, ações contraincêndio e contraterrorismo, honras militares, recrutamento e mobilização, polícia de aeronáutica e segu-

rança de autoridades. Aptos a cumprir múltiplas missões, a pluralidade é uma das motivações desses profissionais. “Da Infantaria só espero que continue me oferecendo as mesmas dificuldades e oportunidades de sempre, para que eu possa me aprimorar e me superar a cada dia”, revela o Aspirante Lima. O currículo para formação de um infante é extenso e envolve várias especializações durante a carreira. Entre as atividades estão estágios de combatente de montanha, operações e patrulhamento em ambiente de selva, operações de controle de distúrbios, regulamentos e procedimentos, manuseio de equipamentos bélicos e operações por infiltração aeroterrestre ou aeromóvel. As atividades estão voltadas à autodefesa de superfícies e instalações aeronáuticas. “Só com a garantia de estar protegida, a FAB pode cumprir sua missão de manter a soberania do espaço aéreo nacional com vistas à defesa da pátria”, finaliza o Brigadeiro Cesar. Para o cadete Lima, as emoções na carreira estão só começando. Mas iniciam bem - com a coincidência de se formar infante na Academia da Força Aérea (AFA) na mesma data em que é celebrado o dia da Infantaria da Aeronáutica: 11 de dezembro.

“Da Infantaria só espero que continue me oferecendo as mesmas dificuldades e oportunidades de sempre”

FOTO: SGT JOHNSON / CECOMSAER CECOMSAER

Infantaria da Aeronáutica: a segurança e a defesa das Unidades da FAB

“Defendendo na terra o domínio do ar” Segundo o Brigadeiro Cesar, a Infantaria obteve inúmeros avanços em 74 anos. Atualmente a Concepção Operacional da Infantaria da Aeronáutica passa por uma modificação para otimizar a aquisição de equipamentos, a capacitação de recursos humanos e a estruturação organizacional. Quanto aos projetos estratégicos, destacam-se a aquisição do sistema de artilharia antiaérea PANTSIR-S1 e a implantação futura das Companhias de Pronto-Emprego (CIPE). Também foi criado o Terceiro Grupo de Defesa Antiaérea (3° GDAAE), em Anápolis (GO), o primeiro a ser planejado para possuir duas baterias de defesa antiaérea, uma de curtíssimo alcance (IGAL-S) e outra de curto/médio (PANTSIR-S1). A participação da Tropa de Infantaria na realização dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016 está recebendo atenção especial, com foco na capacitação e reequipamento das unidades envolvidas. Outros projetos, relacionados ao “Sistema de Vigilância Eletrônica do COMAER”, “Armamento Terrestre para a Infantaria” e “Simulador de Tiro para Armas Portáteis”, também estão em andamento.


Uma das unidades de elite da FAB, o Batalhão de Infantaria de Aeronáutica Especial do Galeão (BINFAE-GL), possui o maior efetivo de soldados da Força. Um total de 1098 militares. Além de participarem de missões de segurança e defesa, os soldados têm oportunidades de crescimento profissional. Conforme o mérito e a antiguidade, eles participam do projeto Soldado Cidadão, que oferece cursos profissionalizantes. O Soldado Diego Souza da Silva, 20 anos, faz o curso de assistente de recursos humanos oferecido pelo Senac-Rio. “Vai acrescentar muito ao meu currículo e também ajuda para fazer entrevista de emprego. Tenho gostado bastante”, conta. Depois de concluir o curso de operador de empilhadeira, o Soldado Gustavo Souza, 21 anos, vê com entusiasmo o futuro profissional. “Desempregado a gente não fica porque a área precisa de muitos profissionais. Durante o curso descobri que posso seguir essa profissão. É uma possibilidade que se abre”, conclui. O Batalhão Especial, como outros sete espalhados pelo Brasil, executa missões defensivas, ofensivas, especiais e de proteção. E também é empregado em ocasiões diferenciadas, como nas Olimpíadas 2016. “Este é o último grande evento da série que tivemos nos últimos anos e estamos preparados por conta dos anteriores. A área da Base Aérea do Galeão é bem complexa e, mesmo em tempos de paz, temos a oportunidade de testar a eficácia de nossas operações em plano real. Nossa tropa está pronta”, afirma o Capitão Infantaria Alexandre Fontoura, Oficial de Operações do BINFAE - GL.

FOTO: SGT JOHNSON / CECOMSAER

Tropa de Elite

FOTO: SGT JOHNSON / CECOMSAER

FOTO: SGT JOHNSON / CECOMSAER

Operacional Já são 13 anos dedicados à FAB e no currículo uma dezena de cursos na área de Infantaria. Em 2015, atingiu o grau mais elevado de operacionalidade no Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (EAS), o PARA-SAR, e recebeu o título de Pastor. Hoje Thiago Goulart Nunes é Terceiro Sargento e especialista em Guarda e Segurança, mas iniciou a carreira como soldado, em Canoas (RS), onde realizou diversos cursos que o motivaram a continuar na profissão. “Escolhi a especialidade porque sempre gostei de atuar na frente de uma tropa de infantaria”. Possui capacitação de sniper militar (caçador) e tiro tático de precisão; curso básico de paraquedista; salto livre militar; salvamento e resgate; mestre de salto; mergulho autônomo; para-comandos; adestramento de operações especiais no Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE); entre outros. “Hoje ministro instruções na Academia da Força Aérea onde tenho a honra de ensinar os futuros oficiais da FAB a realizar o salto de emergência de aeronaves e o resgate em combate-módulo evasor”, explica.

9

FOTO: BATISTA / CECOMSAER

Dezembro- 2015

A Infantaria da Aeronáutica é responsável pela segurança e defesa de equipamentos, instalações e pessoas.


A V I T C E P R E T ROS

2015

Novo comandante

FAB encerra Missão humanitária no Haiti

FOTO: SGT JHONSON / CECOMSAER

FOTO: SGT REZENDE / CECOMSAER

Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato assume Comando da Aeronáutica no dia 30 de janeiro.

JAN

FOTO: SGT REZENDE / CECOMSAER

Operação Carranca

FEV

450 pessoas e 11 aviões e helicópteros envolvidos para aperfeiçoar o Sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico Brasileiro.

MAR

Operacional

ABR

Término do período de 4 anos em que 250 militares de Infantaria foram engajados na missão das Nações Unidas para estabilização do país.

MAI Redes Sociais

Esquadrão Falcão se especializa em emprego de armamento para missões de resgate em combate.

FOTO: TEN HUMBERTO / CECOMSAER

FOTO: SGT JHONSON / CECOMSAER

1º voo do KC-390

Foi publicado o Bolimpe nº 1/2015 com orientações sobre uso de redes sociais. Maior avião já projetado no Brasil tem sistemas testados em um voo de 1h19 minutos no dia 3 de fevereiro.

JUN


Esquadrilha da Fumaça

FOTO: SGT BATISTA / CECOMSAER

FOTO: SGT BATISTA / CECOMSAER

Dia do Aviador

Após dois anos de implantação operacional e logística, Esquadrão de Demonstração Aérea passa a se apresentar com o A-29 Super Tucano.

AGO

SET

Jogos Mundiais Militares

Maquete do Gripen NG é exposta na Esplanada e mais de 10 mil pessoas visitam o local para conhecer a aeronave.

NOV

Portões Abertos

Edição mostrou a preparação dos atletas da FAB para a competição realizada na Coreia do Sul.

DEZ App FAB

FOTO: CB V. SANTOS / CECOMSAER

FOTO: SGT JHONSON / CECOMSAER

FOTO: SGT JHONSON / CECOMSAER

Novo caça

OUT

FOTO: SGT BATISTA / CECOMSAER

JUL

No mês em que se comemora o Dia da Força Aérea Brasileira e do Aviador, uma homenagem a todos aqueles que fazem a FAB voar!

Em outubro e novembro concentrou-se o maior número de Portões Abertos realizados pelo País. Diversas unidades receberam a comunidade para mostrar o trabalho da FAB.

Aplicativo para smartphones e tablets facilita o acesso dos usuários aos conteúdos da FAB e foi a grande novidade de 2015.


12

Dezembro - 2015

NATAL

Unidades fazem campanhas para arrecadação de doações neste final de ano

Militares da AFA participam de competição solidária

ção que varia de acordo com til Joana Gusmão, na capital catarinense. Uma parte dos a quantidade de integrantes alimentos foi recebida no em cada equipe”, explica evento Portões Abertos a Tenente Vanessa Orda Base, realizado em tolan dos Anjos. A Base Aérea novembro. Já a outra parte e os brinde Florianópoquedos são doalis (BAFL) e sua ções do efetivo. Banda de MúsiO Centro ca têm a campanha “ Trende Instrução e Adaptação da zinho do Papai Aeronáutica Noel e Banda”. (CIAAR) é parSegundo o Capiceiro do Natal tão Antonio PeSolidário da Asreira Damasceno sociação de Pais e Neto, o objetivo é Amigos do Centro de arrecadar alimentos IA pe Reabilitação (ASPAC), para serem distribuídos AR f s a se em asilos e brinquedos z doa de instituição filantrópica de a d çõ e si s a pe ces assistência social dedicada à em creches e no hospital de s so a s c o m n e habilitação, reabilitação e à tratamento de câncer infanC

ci ai

s

FOTO: SCS CIAAR

D

ezembro chegou. E com ele, a oportunidade de fazermos a nossa parte pelo próximo no Natal. Militares de diversas organizações militares da FAB estão unidos na arrecadação de itens para doação a diversas comunidades carentes pelo país. A Academia da Força Aérea (AFA) está promovendo a terceira edição da Campanha “Natal Solidário – Juntos somos +”. O objetivo é arrecadar brinquedos novos para crianças carentes de Pirassununga (SP). Para estimular a participação de todos, foi criada uma competição solidária entre as equipes. “Cada uma delas tem uma meta de arrecada-

FOTO: SCS AFA

Você pode fazer a diferença promoção social de crianças, adolescentes e adultos com diferentes tipos de necessidades especiais, em Belo Horizonte (MG). “Os militares interessados em participar pegam as cartinhas endereçadas ao Papai Noel das crianças da ASPAC e se mobilizam para atender aos pedidos das crianças”, conta o Tenente Carlos Roberto Quintão. A Base Aérea de Belém (BABE), o Quinto Comando Aéreo Regional (V COMAR), o Instituto Histórico e Cultural da Aeronáutica (INCAER) e outras organizações da FAB também têm iniciativas de ações sociais. Informe-se na sua unidade e participe!

PENSANDO EM SEGURANÇA DE VOO

FOTO: CECOMSAER

Mecânico: anjo da guarda

O mecânico de aeronaves é um aliado importante na prevenção de acidentes aeronáuticos. Ciente dessa responsabilidade, é necessário que o profissional tenha foco no trabalho e no cumprimento irrestrito das regras de manutenção. No entanto, isso não significa que seja proibido errar – fardo insustentável a um ser humano – mas que é fundamental haver mecanismos que diminuam constantemente as probabilidades de erro. Um deles é a supervisão, filtro que identifica e corrige falhas. Outro mecanismo é o respeito aos manuais e às práticas

já consagradas, como a não-interrupção do serviço. No entanto, se for preciso interromper a manutenção por algum motivo justificável, é preciso haver protocolos que permitam a retomada do trabalho sem a queima de etapas importantes. As autoridades e os gerentes de segurança de voo devem também promover a especialização dos mecânicos e respeitá-la. A excelência do trabalho de manutenção é proporcional à capacitação e experiência do mecânico em determinado tipo de aeronave ou componente. É importante lembrar que a aviação é um sistema que não admite atalho nem

“jeitinho”. Por isso, a profissionalização do ambiente e das práticas de manutenção é uma iniciativa que garate a operacionalidade de aeronaves civis e militares. A frase que resume o papel fundamental da manunteção em evitar perdas materiais e humanas na aviação já é conhecida por todos: “segurança de voo começa no solo”. Por isso, não é à toa que o Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), ou Esquadrilha da Fumaça, chama seus mecânicos de “Anjos da Guarda”. (Centro de Investigação e Preveção de Acidentes Aeronáuticos)


Dezembro - 2015

13

SEU DINHEIRO

Conter os excessos no final de ano ajuda a garantir um 2016 sem dívidas Décimo terceiro salário pode ser a solução para começar o ano novo com as finanças em dia

O

final de ano chega com a expectativa do 13º salário e com a velha promessa de guardar dinheiro para o novo ano. Em tempos de crise, planejar pode garantir o melhor destino para a verba extra. O primeiro passo é resistir aos apelos do comércio e às emoções natalinas. “O comércio utiliza todos os recursos de marketing para convencer as pessoas a comprarem. Quem não se prepara ou é um consumista inconsciente gasta mais do que o orçamento mensal permite e o resultado é o endividamento”, alerta a educadora financeira Teresinha Rocha, da organização DSOP. O Sargento Marcelo Go-

mes de Moraes, que trabalha no Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), conta que parte da gratificação natalina usará para pagar à vista o IPVA do carro. “Quero ficar livre rápido desse encargo.” Com o restante do dinheiro, vai fazer viagens para passar o fim de ano com a família no litoral. Ele diz que não se deixa levar pelos apelos do comércio. “Não sou consumista, não caio em tentação”, completa. Moraes orgulha-se de dizer que nunca contraiu dívidas. Para ter as contas em dia, o sargento planeja todos os gastos, atitude que tem desde que entrou na Escola de Especialistas de Aeronáuti-

ca (EEAR), em 2003. “Anotava tudo em um caderninho. Com o soldo de aluno, na época, minhas despesas eram de cinco linhas.” Quando se formou, pôde comprar o primeiro computador e transferir a planilha para um programa específico. A metodologia o ajudou nos momentos de ajustes financeiros. Há também quem usará o 13º para sair do vermelho. A educadora financeira aprova a decisão. “As dívidas crescem em percentuais muito altos. Quem está endividado tem que direcionar todo o seu esforço para sair dessa situação”, explica Terezinha. Investimento Para quem quer cumprir

a promessa de economizar, a educadora financeira tem quatro conselhos: diagnosticar (analisar o comportamento financeiro), sonhar (estabelecer

prazo e custo de tudo que o dinheiro pode comprar), orçar (incorporar a prática do orçamento) e poupar (poupar primeiro e investir depois).

.

GESTÃO

FAB aumenta efetivo de temporários Vagas são oportunidades para profissionais já formados

FOTO: SCS BACG

O

Sargento Edney é motorista da BACG e um dos 8.328 temporários da FAB

Sargento Edney Coelho de Souza, da Base Aérea de Campo Grande (BACG), é motorista e militar temporário da FAB há um ano. “Vi este emprego como uma oportunidade de ampliar meus conhecimentos. Como sei que vou ter um tempo específico para sair, resolvi fazer faculdade de Educação Física para depois trabalhar nisso”, explica. Ele é um dos atuais 8.328 militares de quadros temporários da FAB. Em 2010, esse número era 4.986, ou seja, houve um aumento de 67% em cinco anos.

“Existe uma orientação do Comando para aumentar o número de temporários. Assim, aproveitamos profissionais já formados, damos oportunidade de emprego e, futuramente, ocorrerá a desoneração da folha de pagamento, já que esses profissionais vão para a reserva não remunerada”, ressalta o Chefe da 1ª Subchefia do Estado-Maior do Comando-Geral do Pessoal (COMGEP), Coronel Lélio Walter Pinheiro da Silva Júnior. O Quadro de Oficiais Convocados (QOCon) iniciou abrangendo apenas

especialidades da área da saúde, depois passou a aceitar também engenheiros e, hoje, engloba outras profissões, inclusive as do Quadro Complementar de Oficiais da Aeronáutica (QCOA), que formou a última turma em 2013. Em janeiro do ano passado foi criado o QSCon, que recebe atletas de alto rendimento e profissionais de nível técnico de diversas áreas. Para ser militar temporário, o interessado não pode ter completado 45 anos (em 31 de dezembro do ano da incorporação) e ter formação em áreas de interesse da FAB. O processo seletivo tem etapas como análise de currículo e inspeção de saúde.

O contrato é renovado anualmente, podendo chegar a nove anos. Esse foi o tempo que a Relações Públicas Clarissa Oliveira de Carvalho trabalhou na Assessoria de Comunicação Social do Quinto Comando Aéreo Regional (V COMAR), em Canoas (RS). “Trabalhar na FAB contribuiu muito profissional e pessoalmente. Desenvolvi várias atividades, participei de missões em outros lugares, conheci pessoas de todos os cantos e de várias especialidades. Isso tudo me fez evoluir e contribuiu para o meu currículo e para que eu conseguisse uma vaga na iniciativa privada, onde trabalho hoje em dia”, ressalta.


Dezembro - 2015

VALORES DA FAB

NO

Militares contam suas histórias

PADRÃO

ARTE: SGT EDINALDO / CECOMSAER

14

Desafios, superação e solidariedade são destaques na série de vídeos

ocê já deve ter visto alguma das histórias emocionantes dos vídeos da série Valores da FAB. Se não, vale a pena visitar nossa página www.fab.mil.br - e assistir. A série iniciou em 2013 e é um projeto em que militares contam suas histórias de vida dentro e fora da FAB, além de falar de seus valores. Os depoimentos são veiculados no mês de dezembro. O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER) está produzindo mais uma edição e, desde agora, você conhece um pouco das histórias. O raio que caiu duas vezes no mesmo lugar - Sobreviver à queda de um avião não é algo comum. Sobreviver à queda de um avião em plena selva amazônica é muito mais difícil. Mas e sobreviver a duas quedas de avião na selva amazônica? Com certeza muito raro. Imagine então sobreviver a duas quedas e ser resgatado pelo mes-

mo piloto. Foi o que aconteceu com o piloto civil Ruy Anselmo Garcia Cândido e com o atual Subcomandante da Base Aérea de Boa Vista, Tenente-Coronel Aviador Jorge Luís de Oliveira Sampaio.

via nascido há apenas 12 horas antes do acidente. Missões humanitárias Você também vai conhecer a história do Comissário Sidiclei Cardoso Vilhena, do Esquadrão Corsário. Ele participou de missões ao redor do mundo, nas quais o Esquadrão resgatou milhares de brasileiros em países em conflito, além de levar auxílio a locais que tiveram desastres naturais. Herança - O Suboficial Carlos Maurício Ribeiro de Souza, da Esquadrilha da Fumaça, vai contar o que motivou três gerações de sua família a trabalhar na FAB. #éissoqueimporta - A campanha institucional da FAB para 2016 está baseada na importância que as pessoas têm no trabalho e no cumprimento das missões. No Notaer, ao longo de todo o ano, você vai acompanhar histórias de militares que se destacam pela dedicação e pelo comprometimento no trabalho ou são exemplos de cidadania. Se você tiver alguma sugestão de personagem, entre em contato conosco! FOTO: ARQUIVO PESSOAL

V

O bebê que nasceu de novo - Outra história é a do salvamento de cinco pessoas que passaram dias na mata, em Roraima, após a queda de uma aeronave civil. O resgate foi realizado pelo Esquadrão Harpia, com apoio do Esquadrão Pelicano, em outubro de 2014. O Tenente Leopoldo de Almeida Luz, do Esquadrão Harpia, e o enfermeiro Anderson Teixeira, um dos resgatados, deram seus depoimentos. Entre as pessoas resgatadas estava uma mãe com seu filho que ha-

É permitido andar de motocicleta fardado desde que seja seguida uma padronização. O artigo 81 do RUMAER prevê que, quando uniformizados, os militares em motocicleta particular ou veículo semelhante, deverão usar capacete nas cores preta, azul ou branca, com pequenos detalhes nas mesmas cores.

As cores e desenhos dos demais equipamentos de segurança também deverão ser discretos. Atente também para as normas de cada unidade, que são instituídas de acordo com as peculiaridades de cada local – em algumas cidades não é aconselhado andar fardado na rua por questões de segurança.

ATENÇÃO - Entrou em vigor em novembro a ICA 200-17 que versa sobre a utilização de dispositivos móveis no COMAER. O documento está publicado no BCA nº 212, de 19 de novembro de 2015.

Tem um comentário, sugestão de reportagem ou crítica?

Aguardamos seu email notaer@fab.mil.br

Fale com a gente!


Dezembro - 2015

15

ENTRETENIMENTO

FOTO: SGT JHONSON / CECOMSAER

Jogo dos seis erros

Caça palavras Em DEZEMBRO, além do Natal e Revellión, a Força Aérea BRASILEIRA também celebra outras datas IMPORTANTES como o Dia do Serviço de SAÚDE da Aeronáutica (02) e o Dia da INFANTARIA da Aeronáutica (11). Os PROFISSIONAIS de branco cuidam da nossa saúde e de nossos FAMILIARES, sempre DEDICADOS a melhorar nossa saúde e nos oferecer conforto FÍSICO ou PSICOLÓGICO. A DEFESA e a SEGURANÇA de missões, instalações e pessoas é RESPONSABILIDADE dos infantes e suas equipes formadas por GRADUADOS e SOLDADOS. Eles também são INSTRUTORES do serviço MILITAR inicial e de prática de TIRO, por exemplo.

Resposta da edição de novembro de 2015


CONSTRUINDO

O FUTURO Projetos Estratégicos da FAB

Projeto ARTILHARIA ANTIAÉREA tem por objetivo a aquisição de baterias antiaéreas de média altura PANTSIR-S1, que integrarão o Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro. O PANTSIR-S1 forma uma rede de defesa de alto desempenho, capaz de se contrapor a aeronaves, bombas guiadas e mísseis. O radar de varredura eletrônica permite detecção à frente e à retaguarda simultaneamente. Cada bateria conta com 12 mísseis antiaéreos hipersônicos, bem como um canhão de 30mm, com canos duplos e cartuchos explosivos.

ARTE: SDPP / CECOMSAER

NOTAER - Dezembro de 2015  
NOTAER - Dezembro de 2015  

DIA DA INFANTARIA Conheça os projetos para a área e história de militares - de soldados a oficiais - que trabalham pela segurança e defesa d...

Advertisement