Page 1

#MANDESUAFOTO Duas campanhas para você compartilhar suas imagens. (Pág. 04)

FOTO: SGT JOHNSON / CECOMSAER

www.fab.mil.br

Ano XXXVIII

Nº 04

Abril, 2015

ISSN 1518-8558

Coordenar, localizar e salvar Exercício testa unidades aéreas, de coordenação e médicas, para aprimorar as missões de busca e salvamento executadas pela FAB. Pág. 12

CADERNO ESPECIAL Conheça quem são os novos oficiais-generais da Aeronáutica. Págs. 05 a 11

INTERCÂMBIO Infantaria aprimora doutrina com ingleses. Pág. 12

CAPACITAÇÃO Esquadrão Poti forma novos pilotos líderes. Pág. 13

ESPORTE Conheça as promessas para competições olímpicas e internacionais. Pág. 14

SEU DINHEIRO Veja dicas para fazer sua declaração do Imposto de Renda. Pág. 03


2

Abril - 2015

CARTA AO LEITOR

Expediente O jornal NOTAER é uma publicação mensal do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER), voltado ao público interno.

Esta edição do jornal Notaer traz um caderno especial sobre o perfil dos oficiais-generais promovidos em 31 de março, por meio de suas trajetórias profissionais e distinções. Entendemos que é importante apresentar a todo efetivo os líderes que, assim como você, ajudam a construir a nossa Força. Você também vai conhecer as novidades no âmbito operacional, destacando a atuação dos esquadrões de norte a sul do Brasil.

Já em contagem regressiva para as Olimpíadas de 2016, também dedicamos espaço para falar sobre os bons resultados que os militares esportistas têm conquistado na busca pela representação olímpica, em competições de pentatlo aeronáutico, paraquedismo e maratona. O papel social que a FAB desenvolve por meio do esporte já apresenta números que nos impressionam e orgulham: o Programa Forças no Esporte (PROFESP), presen-

FOTO: BAAN

O nós não existe sem o você

te em 23 unidades da Força Aérea, atende cerca de 4 mil crianças por ano. Só na cidade de Anápolis, a 150km de Brasília, estima-se que o projeto já reduziu em 60% os índices de criminalidade entre crianças e adolescentes. Nosso objetivo, aqui no Notaer e nos outros produtos que elaboramos, é mostrar o trabalho desenvolvido por

você, destacar os bons exemplos e as boas iniciativas, contar boas histórias. Assim como a FAB, o Notaer não existe sem você. Exponha suas dúvidas, conte-nos os seus feitos, mostre-nos suas fotos: essa é nossa matéria-prima. Boa leitura! Brig Ar Pedro Luís Farcic Chefe do CECOMSAER

Pesquisa. Qual a sua opinião sobre a FAB? Militares e civis de organizações de todo o país devem participar da uma pesquisa de satisfação que está sendo realizada pela Força Aérea Brasileira. O objetivo é saber a opinião do efetivo em relação a diversos assuntos para que sejam realizadas melhorias na estrutura administrativa do Comando da Aeronáutica. Os servidores devem responder a um questionário sobre vários serviços de apoio, como transporte, remuneração, saúde, alimen-

tação e condições de trabalho. As respostas devem demonstrar a satisfação ou insatisfação do profissional, que tem a oportunidade

também de apresentar críticas e dar sugestões. A pesquisa deve ser realizada por todos os órgãos de direção-geral e setorial,

bem como os de assistência direta e imediata ao comandante. Até o início de maio, cada unidade deve encaminhar ao Estado-Maior da Aeronáutica um relatório final com as conclusões obtidas. “Uma pesquisa só tem validade se houver a colaboração honesta e direta de cada um. O resultado dessa consulta pode auxiliar no trabalho de modernização de toda a instituição”, ressaltou o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato.

Chefe do CECOMSAER: Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic Editora: Tenente Jornalista Jussara Peccini (MTB 01975SC) Editora adjunta: Aspirante Jornalista Cynthia Fernandes (MTB 2607GO) Repórteres: Asp JOR Cynthia Fernandes, Ten JOR Emille Cândido, Ten JOR Evellyn Abelha, Ten JOR Flávio Nishimori, Ten JOR Gabrielli Dala Vechia, Ten JOR Humberto Leite, Ten JOR Iris Vasconcellos, Ten JOR João Elias, Ten JOR Jussara Peccini e Ten RP Mariana Vizza. Colaboradores: textos enviados ao CECOMSAER via Sistema Kataná. Revisão: Evellyn Abelha, Iris Vasconcellos, Flávio Nishimori e Gabrielli Dala Vechia. Diagramação e Arte: SGTs Emerson Linares e Santiago Moraes, Subdivisão de Publicidade e Propaganda. Tiragem: 30.000 exemplares Estão autorizadas transcrições integrais ou parciais das matérias, desde que mencionada a fonte. Endereço: Esplanada dos Ministérios Bloco “M” 7º andar CEP - 70045-900 / Brasília - DF

Impressão e Acabamento: Log & Print Gráfica e Logística S.A


Abril - 2015

3

SEU DINHEIRO

Prazo para declaração do Imposto de Renda é 30 de abril

FIQUE ATENTO

A

contabilista, Tenente Joyce de Almeida Pedrosa, do Primeiro Comando Aéreo Regional (I COMAR), em Belém (PA), fez sua declaração assim que a Receita Federal disponibilizou o sistema, em 02 de março. A medida garante tempo para realizar possíveis correções, além de receber a restituição nos primeiros lotes, que começam a ser pagos em junho. “Para mim, é melhor fazer a declaração completa. Tenho

uma filha de 12 anos que é minha dependente e deduzo gastos permitidos, como a escola de ensino fundamental e despesas médicas. Porém, sempre simulo a declaração completa e a simples para verificar qual é a mais vantajosa naquele momento”, explica Joyce. Segundo ela, é muito importante guardar as notas fiscais para comprovar despesas. Ela também recomenda precaução com o uso de cartões de crédito para des-

Tabela Progressiva para o cálculo mensal do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física a partir do exercício de 2015, ano-calendário de 2014. Base de cálculo mensal em R$ Até 1.787,77

Alíquota % -

De 1.787,78 até 2.679,29

7,5

De 2.679,30 até 3.572,43

15,0

De 3.572,44 até 4.463,81

22,5

Acima de 4.463,81

27,5

Fonte: Receita Federal

pesas de outras pessoas. Em caso de compras acima de R$ 5 mil, as administradoras informam os dados do comprador à Receita Federal. “A sistemática do Fisco para a declaração de renda da Pessoa Física melhorou muito nos últimos anos, e o contribuinte pode fazê-la sozinho. Em casos específicos, como renda obtida no exterior ou herança, é válido procurar um profissional contabilista para esclarecer as dúvidas”, afirma.

COMPROVANTES DE RENDIMENTO DA FAB

Os comprovantes de rendimentos dos militares da FAB estão disponíveis no site Internet da Subdiretoria de Pagamento de Pessoal (www. sdpp.aer.mil.br). Para acessar o documento, o usuário precisa realizar login com número do SARAM e senha. Já os civis podem acessar seu comprovante no Portal SIAPE.net (www.siapenet.gov.br).

Quem precisa declarar? - Pessoas Físicas que receberam, em 2014, rendimentos tributáveis superiores a R$ 26.816,55 ou rendimentos isentos, como a poupança, que somem a partir de R$ 40 mil. A declaração também é obrigatória para quem investiu em ações ou tinha bens acima de R$ 300 mil. O que pode ser deduzido - Despesas médicas e odontológicas, inclusive tratamentos psicológicos e psiquiátricos, planos de saúde, despesas com educação (apenas cursos regulares - regra não se aplica a cursos de idiomas ou pré-vestibulares), pensão alimentícia, INSS do empregado doméstico. Dependentes - Filhos ou enteados podem ser declarados como dependentes se tiverem até 21 anos; ou, se forem universitários ou estudantes de escola técnica, até 24 anos. Para filhos ou enteados incapacitados para o trabalho, não há limi-

FOTO: SGT BATISTA / CECOMSAER

Comprovantes de rendimento da FAB estão disponíveis nos sites da SDPP e SIAPE

te de idade. Para filhos com 16 anos ou mais é obrigatório apresentar CPF. Pais, avós e bisavós podem ser declarados como dependentes se seus rendimentos, em 2014, tenham somado, no máximo, R$ 21.453,24 – tributáveis ou não. O limite para deduções por dependente será de R$ 2.156,52. Financiamentos - Devem ser informados na aba bens e direitos. Para financiamentos contraídos em 2014, o contribuinte precisa informar o valor do bem, a entrada e o somatório das parcelas quitadas durante o ano. Se o financiamento for de anos anteriores, é preciso adicionar ao saldo de 31/12/2013 o valor total das parcelas pagas em 2014. Atrasos - O contribuinte que não entregar a declaração no prazo receberá multa que varia de, no mínimo, R$ 165,74 e pode chegar a 20% do imposto sobre a renda devida.

Fonte: Receita Federal

E-mail: faleconosco@fab.mil.br. Para dúvidas ou sugestões, sua linha direta com a Força Aérea Brasileira.


4

Abril - 2015

LAAD

P

rincipal palco de negócios da área de defesa e segurança, a LAAD reúne fabricantes e fornecedores de tecnologias, equipamentos e serviços para as Forças Armadas e Auxiliares do Brasil, empresas de segurança e concessionárias de serviços e infraestrutura crítica. Segundo a organizão do evento, mais de 41 mil visitantes são esperados, 20% a mais do que na edição passada. O número de expositores deve crescer 8%. A Força Aérea Brasileira vai apresentar projetos estratégi-

gio Jardim. Ele adianta que a empresa Saab deve trazer uma réplica do Gripen. Serviço O quê: 10ª edição da LAAD Defence & Security. Quando: de 14 a 17 de abril. Onde: Rio Centro, zona oeste do Rio de Janeiro Quanto: entrada gratuita para profissionais que atuam na área de defesa e segurança cadastrados no site do evento até 13 de abril (www. laadexpo.com.br/2015). Não é permitida a entrada para menores de 18 anos.

cos na área aeroespacial, controle do tráfego aéreo, projetos operacionais e institucionais. Além das exposições nas áreas internas e externas, os militares vão contribuir em seminários de defesa e segurança e no simpósio de logística, parte da programação do evento. “O Brasil vai ser um dos destaques da feira. Os recentes projetos de vulto já anunciados pelo Ministério da Defesa têm estimulado fortemente o mercado nacional e é um atrativo a mais na edição deste ano”, destaca o diretor da feira, Sér-

FOTO: SGT BATISTA / CECOMSAER

FAB expõe projetos estratégicos na maior feira de Segurança e Defesa da América Latina

Infraestrutura de intendência operacional será exposta na área externa

Mande suas fotos para as campanhas nas mídias sociais na FAB #MEURIODECIMA Com a sua ajuda, a Força Aérea Brasileira também homenageia os 450 anos do Rio de Janeiro. Vamos mostrar a cidade por um dos seus melhores ângulos: o Rio visto de cima. Para participar, envie sua foto tirada de cima, ou seja, uma imagem aérea.

Envie cumprimentos às 17 unidades militares que fazem aniversário em abril. Veja as datas:

01 – Superior Tribunal Militar. 02 – Prefeituras de Aeronáutica de Campo Grande, Guaratinguetá, Salvador, Santos, Santa Maria e São José dos Campos. 04 – Colégio Brigadeiro Newton Braga. 05 – Base Aérea de Anápolis. 06 – Campo de Provas Brigadeiro Velloso. 11 - Primeiro Grupo de Defesa Aérea.

As fotografias devem ser enviadas até o dia 30 de abril de 2015 para o e-mail meuriodecima@fab.mil.br. As fotografias serão apreciadas para compor a campanha “Meu Rio de cima” e divulgadas nas mídias sociais da FAB a partir de 11 de maio. Saiba mais em: fab.mil. br/meuriodecima

Tem um comentário, sugestão de reportagem ou crítica? Aguardamos seu email redacao@fab.mil.br ou telefone 61 3966 9685

ARTE: CECOMSAER

vie sua melhor foto, ou fotos, sobre a Aviação de Caça para publicarmos nas mídias sociais oficiais da Força Aérea. Compartilhe sua imagem pelo e-mail instagramfab@ gmail.com ou por meio do Facebook, Instagram ou Twitter da FAB. Lembre-se de informar o nome do autor, do avião e o local/ano. FOTO: ARQUIVO CECOMSAER

#AVIAÇÃODECAÇA O 22 de abril é uma das datas mais marcantes para a Força Aérea Brasileira. Há 70 anos, foi o dia em que a aviação brasileira, no teatro de operações italiano, realizou mais missões durante Segunda Guerra Mundial. Ajude-nos a prestar homenagens para a data. En-

Quer ver sua unidade no NOTAER?

Fale com a gente 12 - Batalhão de Infantaria da Aeronáutica Especial de Canoas. 17 - Departamento de Ensino da Aeronáutica e Grupo Especial de Inspeção em Voo. 24 - Primeiro Esquadrão do Quinto Grupo de Aviação. 30 - Centro de Comunicação Social da Aeronáutica e Núcleo da Brigada de Defesa Antiaérea.

/fanpageportalfab: aqui você curte, comenta e compartilha conteúdo de qualidade.


Abril - 2015

5

Promoção de

Este caderno especial faz parte da edição de Abril de 2015 do jornal Notaer.

FOTO: SGT JOHNSON / CECOMSAER

Oficiais-Generais

Nas páginas a seguir, você vai conhecer um pouco da biografia dos oficiais-generais promovidos em 31 de março de 2015.


6

Abril - 2015

PROMOÇÃO DE OFICIAIS-GENERAIS | 31 DE MARÇO DE 2015

TENENTE-BRIGADEIRO DO AR RAUL BOTELHO Natural de São Paulo (SP). Praça de 07/03/1973, tendo sido declarado Aspirante em 15/12/1979. Principais cargos: Comandante do Terceiro Comando Aéreo Regional; Chefe do Estado-Maior do Comando-Geral de Apoio, Comandante da Primeira Força Aérea, Chefe da Sexta Subchefia e da Quinta Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica; Membro Efetivo da Comissão de Promoção de Oficiais da Aeronáutica; Representante do Brasil na Junta Interamericana de Defesa, em Washington-EUA; Assessor do Chefe do Estado-Maior do Comando-Geral do Pessoal; Assessor

na Secretaria de Acompanhamento e Estudos Institucionais do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República; Observador Militar da ONU em Moçambique e Comandante do Esquadrão Carcará (1º/6º GAV). Horas de voo: Possui 3.600 horas de voo. Principais condecorações: Ordem do Mérito da Defesa - Grau Grande Oficial; Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Grande Oficial; Ordem do Mérito Naval - Grau Grande Oficial; Ordem do Mérito Militar - Grau Comendador; Medalha da Vitória - Ministério da Defesa;Medalha Militar de Ouro;

Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha do Pacificador; Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura; Medalha Mérito Policial Soldado Luiz Gonzaga Polícia Militar Rio Grande do Norte; Medalha de Observador Militar da ONU; Medalha da Junta Interamericana de Defesa; Destaque Operacional Ouro - COMGAR; Medalha da Ordem do Mérito de Bombeiro Militar - Grau Comendador; Medalha Regimento Marechal Caetano de Faria - Batalhão de Choque e Medalha “Pró-Memória.” Cargo designado: Diretor-Geral do Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS).

TENENTE-BRIGADEIRO DO AR CARLOS VUYK DE AQUINO Natural do Rio de Janeiro (RJ). Praça de 01/03/1973, tendo sido declarado Aspirante em 15/12/1979. Principais cargos: Presidente da Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA); Presidente da Comissão de Coordenação e Implantação de Sistemas Espaciais (CCISE); Presidente da Comissão para Coordenação do Projeto do Sistema de Vigilância da Amazônia (CCSIVAM); Comandante do Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA I);

Chefe do Estado-Maior Combinado do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA); Comandante do Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA II); Chefe da Divisão de Operações da Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo; Chefe da Divisão Técnica da Comissão de Fiscalização e Recebimento de Material - COMFIREM/SIVAM (EUA) e Comandante do Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Comunicações e Controle (1º GCC).

Horas de voo: possui 3.000 horas de voo. Principais condecorações: Medalha Militar de Ouro com Passador de Platina; Medalha Mérito Santos-Dumont; Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau de Oficial; Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Comendador; Medalha do Pacificador; Ordem do Mérito Militar - Grau Comendador; Ordem do Mérito Naval - Grau Oficial e Medalha da Vitória. Cargo designado: Diretor-Geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA).


Abril - 2015

7

MAJOR-BRIGADEIRO DO AR HERALDO LUIZ RODRIGUES Força Aérea Francesa; Comandante do Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA); Adjunto do Projeto de Modernização da Aeronave F-5E/F e Comandante dos Esquadrões de Comando e de Infraestrutura da Base Aérea de Anápolis. Horas de voo: possui mais de 4.500 horas de voo. Principais condecorações: Ordem do Mérito da Defesa - Grau Comendador; Ordem do Mérito Naval - Grau Comendador; Ordem do

Mérito Aeronáutico - Grau Comendador; Ordem do Mérito Judiciário Militar - Grau Distinção; Medalha Militar de Ouro; Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha da Vitória; Medalha de Ouro de Defesa, da França; Destaque Operacional Ouro do COMGAR; Medalha do Pacificador; Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura. Cargo designado: Vice-Secretário de Economia e Finanças da Aeronáutica (SEFA).

MAJOR-BRIGADEIRO DO AR MÁRIO LUÍS DA SILVA JORDÃO Natural de São Paulo (SP). Praça de 07/03/1977, tendo sido declarado Aspirante em 09/12/1983. Principais cargos: Comandante da Terceira Força Aérea (III FAE); Chefe da Subchefia de Operações e Chefe da Subchefia de Apoio do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR); Adjunto da Subdiretoria de Administração Logística da Diretoria de Material Bélico (DIRMAB); Chefe da Divisão de Planejamento e Controle do Centro Logístico da Aeronáutica (CELOG);

Chefe da Comissão Aeronáutica Brasileira na Europa - Londres; Comandante da Base Aérea de Canoas (BACO); Comandante do Esquadrão Pacau (1º/4º GAV); Chefe da Seção de Logística e Chefe da Seção de Operações CCCOA - COMGAR; Chefe da Terceira Seção do Estado-Maior do Comando Aéreo de Treinamento; Oficial de Operações e de Material do Esquadrão Joker (2º/5º GAV); Horas de voo: possui mais de 4.000 horas de voo.

Principais condecorações: Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha Militar de Ouro; Medalha do Pacificador; Medalha Mérito Tamandaré; Medalha Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Comendador; Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura; Destaque Operacional Platina do COMGAR e Medalha “Fe en La Causa” da Força Aérea Colombiana. Cargo designado: Vice-Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER).

MAJOR-BRIGADEIRO DO AR JOÃO TADEU FIORENTINI Natural de Três de Maio (RS). Praça de 30/07/1979, tendo sido declarado Aspirante em 09/12/1983. Principais cargos: Secretário da Comissão de Promoções de Oficiais (CPO); Chefe da Quarta Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER); Chefe da Divisão de Apoio à Comunicação do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER); Adido Aeronáutico na África do Sul; Vice-Chefe da Secretaria de

Promoção de Oficiais (SECPROM); Comandante do Esquadrão Pelicano (2º/10º GAV); Adjunto da Subchefia de Logística do Estado-Maior de Defesa do Ministério da Defesa; Comandante do Esquadrão de Suprimento e Manutenção da Base Aérea de Brasília (BABR) e Comandante do Segundo Esquadrão do Grupo de Transporte Especial (GTE-2). Horas de voo: possui mais de 4.800 horas de voo.

Principais condecorações: Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha Militar de Ouro; Medalha do Pacificador; Medalha Ordem do Mérito Aeronáutico – Grau Comendador; Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura; Destaque Operacional Menção Ouro; Medalha Ordem do Mérito Naval - Grau Comendador e Medalha Mérito Tamandaré. Cargo designado: Diretor de Administração de Pessoal (DIRAP).

PROMOÇÃO DE OFICIAIS-GENERAIS | 31 DE MARÇO DE 2015

Natural de Mirandópolis (SP). Praça de 12/01/1980, tendo sido declarado Aspirante em 09/12/1983. Principais cargos: Subsecretário de Administração Financeira e Subsecretário de Contratos e Convênios do Comando da Aeronáutica; Vice-Chefe do Gabinete do Comandante da Aeronáutica; Chefe da Assessoria de Logística e Patrimônio do Gabinete do Comandante da Aeronáutica; Chefe da Comissão de Fiscalização e Execução de Contratos junto à


8

Abril - 2015

MAJOR-BRIGADEIRO DO AR CARLOS MINELLI DE SÁ

PROMOÇÃO DE OFICIAIS-GENERAIS | 31 DE MARÇO DE 2015

Natural de São Paulo (SP). Praça de 15/02/1980, tendo sido declarado Aspirante em 09/12/1983. Principais cargos: Vice-Presidente da Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA); Comandante do Primeiro Centro Integrado de Defesa e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA I); Chefe do Subdepartamento de Administração do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA); Adido Aeronáutico junto à Embaixada do Brasil na Venezuela;

Chefe do Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo (SRPV); Chefe da Divisão Técnica do CINDACTA I; Adjunto da Quinta Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER); Comandante do Terceiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Comunicações e Controle (3º/1º GCC); Chefe da Subdivisão de Pessoal do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) e Observador Militar da ONU em Angola. Horas de voo: mais de 3.000 horas de voo.

Principais condecorações: Medalha Militar de Ouro; Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha Mérito Militar da ONU; Ordem do Mérito Aeronáutico Grau Oficial; Medalha Aérea por “Servicios Distinguidos” da Aviación Militar Bolivariana - Classe Única; Medalha Ten. Carlos Meyer Baldó da Aviación Militar Bolivariana; Medalha da Vitória e Medalha do Pacificador. Cargo designado: Presidente da Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA).

MAJOR-BRIGADEIRO MÉDICO JORGE REBELLO FERREIRA Natural do Rio de Janeiro (RJ). Praça de 29/05/1978, tendo sido declarado 1º Tenente em 22/12/1978. Principais cargos: Diretor do Departamento de Saúde e Assistência Social do Ministério da Defesa; Subdiretor de Logística da Diretoria de Saúde da Aeronáutica (DIRSA); Diretor do Hospital das Forças Armadas (HFA); Diretor Interino do CEMAL; Diretor Interino e Vice-diretor do Hospital de Força Aérea do Galeão (HFAG); Assessor Especial de Saúde do Comando-Geral do Pessoal (COMGEP); Chefe do Serviço Regional

de Saúde do Segundo Comando Aéreo Regional (II COMAR); Diretor e Chefe da Divisão Médica do Hospital de Aeronáutica de Recife (HARF); Chefe Interino do Esquadrão de Saúde da Base Aérea de Fortaleza (BAFZ) e Chefe da Seção de Cirurgia-Geral do Hospital de Aeronáutica dos Afonsos (HAAF). Principais condecorações e títulos: Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e Especialista em Cirurgia Geral. Ordem do Mérito da Defesa - Grau Comendador; Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau

Comendador; Ordem do Mérito Naval - Grau Comendador; Ordem do Mérito Militar - Grau Comendador; Ordem do Mérito Judiciário Militar Grau Alta Distinção; Medalha Mérito Desportivo Militar; Medalha Mérito da Vitória; Medalha Militar de Ouro; Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha Mérito Tamandaré; Medalha Mérito do Pacificador e Medalha Pernambucana do Mérito Policial Militar. Cargo designado: Diretor de Saúde da Aeronáutica (DIRSA).

BRIGADEIRO DO AR SAULO VALADARES DO AMARAL Natural do Rio de Janeiro (RJ). Praça de 01/03/1980, tendo sido declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais cargos: Vice-chefe do Gabinete do Comandante da Aeronáutica; Adido Aeronáutico na Inglaterra, Suécia e Noruega; Comandante da Base Aérea do Galeão (BAGL); Oficial de Gabinete do Comandante da Aeronáutica; Comandante do Esquadrão Gordo (1º/1º GT); Chefe da

Seção de Operações do Estado-Maior do Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR); Chefe da Seção de Pessoal do 1º/1º Grupo de Transporte; Comandante do Esquadrão de Comando da BAGL; Chefe da Subseção de Instrução do 1º/1º GT e Comandante da 3ª Esquadrilha do Esquadrão Rumba (1º/5º GAV). Horas de voo: possui mais de 4.900 horas de voo.

Principais condecorações: Menção Destaque Operacional Ouro do COMGAR; Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha Militar de Ouro; Medalha do Pacificador – Exército Brasileiro; Medalha da Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Oficial; Medalha do Mérito Tamandaré e Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura. Cargo designado: Comandante da Academia da Força Aérea (AFA).


Abril - 2015

9

BRIGADEIRO DO AR MAXNEIF CABRAL MENDES DE CASTRO Natural de Boa Vista (RR). Praça de 01/02/1983, tendo sido declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais cargos: Chefe da Assessoria Especial e Econômica da Secretaria de Economia e Finanças da Aeronáutica; Adjunto do Adido dos Estados Unidos da América; Comandante da Base Aérea de Brasília (BABR); Chefe da Secretaria de Conselhos do Gabinete do Comandante da

Aeronáutica; Adjunto da Secretaria da Comissão de Promoções de Oficiais; Chefe das Seções de Pessoal, Material e Operações do Esquadrão Carcará (1º/6º GAV); Ajudante de Ordens do Comandante do Segundo Comando Aéreo Regional (II COMAR) e Instrutor de Voo da Academia da Força Aérea (AFA). Horas de voo: possui mais de 2.900 horas de voo.

Principais condecorações: Ordem do Mérito da Defesa - Grau Cavaleiro; Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Oficial; Ordem do Mérito Militar - Grau Oficial; Ordem de Rio Branco - Grau Oficial; Medalha Militar de Prata; Medalha Mérito Santos-Dumont e Medalha Mérito Tamandaré. Cargo designado: Chefe da Primeira Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER).

Natural de Fortaleza (CE). Praça de 01/02/1983, tendo sido declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais cargos: Chefe do Estado-Maior da Terceira Força Aérea (III FAE); Adido de Defesa e Aeronáutico junto à Embaixada do Brasil na Itália e Eslovênia; Comandante da Base Aérea de Santa Cruz (BASC); Chefe do Setor de Operações da III FAE; Comandan-

te do Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1º GAVCA); Oficial do Setor de Operações e de Análise de Sistemas do CCCOA do Comando-Geral de Operações Aéreas; Oficial de Operações do Esquadrão Pampa (1º/14º GAV); Chefe da Seção de Instrução Técnica e Especializada do 5º/1º GCC e Comandante do Esquadrão de Comando da Base Aérea de Fortaleza (BAFZ).

Horas de voo: possui 3.800 horas de voo. Principais condecorações: Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha Operacional Nero Moura; Medalha Militar de Ouro; Ordem do Mérito Aeronáutico e Ordem do Mérito de Defesa. Cargo designado: Chefe da Subchefia de Operações do Comando-Geral de Operações Aéreas.

BRIGADEIRO DO AR JAIR GOMES DA COSTA SANTOS Natural do Rio de Janeiro (RJ). Praça de 01/02/1980, tendo sido declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais cargos: Subdiretor de Pessoal Militar da Diretoria de Administração do Pessoal (DIRAP); Vice-Chefe do Gabinete do Comandante da Aeronáutica (GABAER); Adido Aeronáutico junto à Embaixada do Brasil no Chile; Chefe da Seção de Logística

e Patrimônio do GABAER; Comandante do Grupo de Serviços de Base da Base Aérea do Recife; Adjunto da 2ª Subchefia do Estado-Maior do Comando-Geral do Pessoal; Comandante do Esquadrão de Pessoal e do Esquadrão de Comando da Base Aérea de Brasília. Horas de voo: Possui mais de 2.700 horas de voo.

Principais condecorações: Medalha Militar de Ouro; Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha da Ordem do Mérito Aeronáutico; Medalha Mérito Tamandaré; Medalha Mérito das Forças Armadas do Chile. Cargo designado: Chefe da Subchefia de Política e Estratégia do Ministério da Defesa.

BRIGADEIRO DO AR MARCOS AURÉLIO SANTOS MARTINS Natural de Rio de Janeiro (RJ). Praça de 01/02/1983, tendo sido declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais cargos: Adjunto do Estado-Maior do Comando-Geral de Apoio; Adido Naval e Aeronáutico junto à Embaixada do Brasil na Espanha; Instrutor da Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica; Chefe do Estado-Maior da Quinta Força Aé-

rea (V FAE); Comandante do Esquadrão Gordo (1º/1º GT); Chefe do Centro de Operações de Transporte Aéreo da V FAE e Chefe da Divisão de Operações do Centro do Correio Aéreo Nacional. Horas de voo: Possui mais de 5.000 horas de voo. Principais condecorações: Medalha Militar de Ouro; Medalha da Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Oficial; Me-

dalha do Pacificador; Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Moura; Menção Destaque Operacional Ouro do Comando-Geral de Operações Aéreas; Medalha da Ordem do Mérito Militar – Grau Oficial; Medalha Mérito Aeroterrestre. Cargo designado: Chefe da Quarta Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER).

PROMOÇÃO DE OFICIAIS-GENERAIS | 31 DE MARÇO DE 2015

BRIGADEIRO DO AR PAULO ROBERTO MOREIRA DE OLIVEIRA


10

Abril - 2015

BRIGADEIRO DO AR ALCIDES BARBACOVI Natural de Canoas (RS). Praça de 01/03/1980, tendo sido declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais cargos: Chefe da Primeira Seção do Estado-Maior Conjunto do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA); Chefe Interino do Estado-Maior Conjunto do COMDABRA; Chefe da Segunda Seção da Sexta Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica; Comandante da Base Aérea de Anápolis; Chefe do Estado-Maior

da Terceira Força Aérea (III FAE); Chefe da Seção de Planejamento Setorial do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR) e Comandante do Esquadrão Guardião (2º/6º GAV). Horas de voo: possui mais de 3.500 horas de voo. Principais condecorações: Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha do Pacificador; Ordem do Mérito da Defesa – Grau Cavaleiro; Medalha Militar de Ouro; Medalha do Mérito

Aeronáutico – Grau Oficial; Ordem do Mérito do Exército – Grau Oficial; Destaque Operacional Ouro COMGAR; Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura; Medalha da Vitória; Medalha do Mérito do Ex-combatente do Brasil; Medalha Marechal Mascarenhas de Moraes. Cargo designado: Chefe da Subchefia de Apoio e Sistemas de Cartografia, de Logística e de Mobilização do Ministério da Defesa.

PROMOÇÃO DE OFICIAIS-GENERAIS | 31 DE MARÇO DE 2015

BRIGADEIRO DO AR MARCOS VINICIUS REZENDE MRAD Natural de Barbacena (MG). Praça de 01/03/1980, tendo sido declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais cargos: Chefe de Gabinete e Adjunto da Divisão Financeira e da Divisão de Créditos da Secretaria de Economia e Finanças da Aeronáutica; Adido de Defesa e Aeronáutico junto à Embaixada do Brasil no Equador; Comandante da Escola de Aperfeiçoamento de Oficias da Aeronáutica; Chefe da

Seção de Informática e Chefe da Seção de Análise e Projeções na Comissão de Promoção de Oficiais; Comandante do Esquadrão Puma (3º/8º GAV); Adjunto da Assessoria de Transporte Aéreo da GC2 do GABAER; Oficial de Gabinete do Comandante da Aeronáutica. Horas de voo: possui mais de 5.000 horas de voo. Principais condecorações: Ordem do Mérito Aeronáutico – Grau Oficial;

Ordem de Rio Branco – Grau Cavaleiro; Medalha Militar de Ouro; Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha do Pacificador; Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura; Menção Destaque Operacional Ouro; Estrela das Forças Armadas do Equador. Cargo designado: Subsecretário de Administração Financeira da Secretaria de Economia e Finanças da Aeronáutica (SEFA).

BRIGADEIRO DO AR MOZART DE OLIVEIRA FARIAS Natural de Cabo Frio (RJ). Praça de 01/02/1983, tendo sido declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais cargos: Chefe do Estado-Maior do Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR); Chefe do Estado-Maior da Quinta Força Aérea (V FAE); Chefe da Subdivisão de Execução da ECEMAR; Chefe do Centro do Correio Aéreo Nacional; Chefe da 3ª Seção do Estado-Maior da V FAE;

Chefe da Seção de Operações do Esquadrão Corsário (2º/2º GT); Chefe Interino das 2ª e 4ª Seções do Estado-Maior do III COMAR; Comandante do Esquadrão de Comando da Base Aérea do Galeão; Chefe da Seção de Inteligência do Esquadrão Corsário; Chefe da Subseção de Relações Públicas do Esquadrão Condor (1º/2º GT) e Chefe da Seção de Investigação e Justiça da Base Aérea do Galeão.

Horas de voo: possui mais de 4.500 horas de voo. Principais condecorações: Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Oficial; Medalha Militar de Ouro; Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha Aeroterrestre; Destaque Operacional de Platina do COMGAR. Cargo designado: Chefe da Subchefia de Apoio do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR).

BRIGADEIRO DO AR FREDERICO JOSÉ MORETTI DA SILVEIRA Natural de Mogi das Cruzes (SP). Praça de 01/03/1980, tendo sido declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais Cargos: Chefe Interino do Subdepartamento de Administração do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA); Assessor Acadêmico no Colégio Interamericano de Defesa; Adjunto do Subdepartamento de Operações DECEA; Chefe do Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo; Comandante

do Esquadrão Adelphi (1º/16º GAV); Chefe da Divisão de Operações do Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo (SRPV); Chefe das Seções de Inteligência, de Guerra Eletrônica e de Operações do Esquadrão Adelphi (1º/16º GAV); Chefe da Seção de Planejamento do Grupo de Instrução Tática e Especializada e Chefe da Subseção de Instrução do Esquadrão Joker (2º/5º GAV). Horas de voo: possui mais de

3.000 horas de voo. Principais condecorações: Ordem do Mérito Aeronáutico; Medalha Militar de Ouro; Medalha Nero Moura; Medalha Mérito Santos-Dumont; Medalha da Junta; Ordem do Mérito Circulista Interamericana de Defesa. Cargo designado: Chefe do Subdepartamento de Administração do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA).


Abril - 2015

11

BRIGADEIRO DO AR DOUGLAS ARTHUR FERNANDES JUNIOR Natural de Prudentópolis (PR). Praça de 01/03/1980, tendo sido declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais cargos: Presidente da Comissão de Obras do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA); Chefe do Grupo de Acompanhamento e Controle do Projeto H-XBR na Empresa EUROCOPTER, na França;

Gerente do Projeto AL-X; Adjunto do Projeto H-XBR; Chefe da Subdivisão de Contratos da COPAC; Adjunto do Serviço Regional de Engenharia e Chefe do Serviço Regional de Patrimônio do Sexto Comando Aéreo Regional (VI COMAR); Instrutor de Voo da Academia da Força Aérea e Adjunto da Seção de Pessoal do Esquadrão Poti (2°/8° GAV).

Horas de voo: Possui 900 horas de voo. Principais condecorações: Medalha Militar de Ouro; Medalha Mérito Santos Dumont; Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Oficial. Cargo designado: Subdiretor de Patrimônio e Obras do Comando-Geral de Apoio.

Natural de Porto Alegre (RS). Praça de 01/03/1980, tendo sido declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais cargos: Chefe da Seção de Comando e Controle da Terceira Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER); Oficial de Ligação da Força Aérea Brasileira junto à USAF; Chefe da Divisão de Operações do Comando-Geral de Operações Aéreas

(COMGAR); Chefe da Seção de Diretrizes e Planos (Divisão de Operações da Subchefia de Operações) do COMGAR; Chefe da Seção de Doutrina e Chefe da Seção de Comunicações e Guerra Eletrônica do CCCOA do COMGAR; Chefe da Seção de Informática e Chefe Seção de Operações CODA do Comando de Defesa Aeroespacial (COMDABRA). Horas de voo: possui mais de

2.800 horas de voo. Principais condecorações: Medalha Militar de Ouro; Medalha Mérito Santos-Dumont; Ordem do Mérito Aeronáutico - Grau Oficial e Meritorious Service Medal (Força Aérea dos Estados Unidos). Cargo designado: Chefe da Sexta Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER).

BRIGADEIRO DO AR PAULO ROBERTO DE BARROS CHÃ Natural do Rio de Janeiro (RJ). Praça de 02/03/1980, tendo sido declarado Aspirante em 12/12/1986. Principais cargos: Gerente do Projeto F-X2 na Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC); Comandante da Base Aérea de Florianópolis; Gerente do Projeto P-3BR (COPAC); Comandante do Esquadrão

Phoenix (2º/7º GAV); Chefe do Centro de Operações Aéreas (COA) e Chefe da Seção de Legislação e Informática (A6) da Segunda Força Aérea (II FAE); Chefe da Seção de Comando e Oficial de Instrução Terrestre do Primeiro Grupo de Aviação Embarcada (1º GAE). Horas de voo: possui mais de 2.600 horas de voo.

Principais condecorações: Medalha Mérito Aeronáutico – Grau Oficial; Medalha Militar de Ouro; Medalha Santos-Dumont; Medalha do Pacificador e Medalha Brigadeiro Nero Moura. Cargo designado: Presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC).

BRIGADEIRO ENGENHEIRO JORGE LUIZ CERQUEIRA FERNANDES Natural do Rio de Janeiro(RJ). Praça de 07/03/1983, tendo sido declarado 1º Tenente em 13/12/1985. Principais cargos: Chefe da Divisão de Manutenção de Aeronaves, Gerente Logístico do Projeto A-1, Chefe da Assessoria de Planejamento e Coordenação, Chefe da Seção de Configuração, Coordenação e Gerenciamento

de Aeronaves, Chefe da Seção de Equipamento de Apoio de Solo, Chefe da Divisão de Engenharia de Sistemas, Adjunto da Subdiretoria Técnica, Gerente Logístico do Projeto P-3 e Chefe da Divisão de Engenharia de Manutenção – todos os cargos exercidos na Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB).

Principais condecorações: Medalha Militar de Ouro e Passador de Ouro; Medalha Mérito Santos-Dumont; Ordem do Mérito Aeronáutico – Grau Oficial; Menção Destaque Logístico – Prata. Cargo designado: Subdiretor de Administração Logística do Comando-Geral de Apoio.

PROMOÇÃO DE OFICIAIS-GENERAIS | 31 DE MARÇO DE 2015

BRIGADEIRO DO AR PAULO EDUARDO VASCONCELLOS


12

Abril - 2015

OPERACIONAL

FOTO: SGT JOHNSON / CECOMSAER

P

Infantaria. Intercâmbio com Reino Unido incrementa doutrina da FAB

A

o longo de duas semanas, 25 oficiais de Infantaria da Força Aérea Brasileira participaram de intercâmbio sobre comando e controle com sete instrutores da Royal Air Force (RAF) do Reino Unido. O curso foi realizado em Salvador (BA). Eles tiveram palestras sobre estrutura, planejamento e técnicas de atuação em autodefesa de superfície, a partir de experiência em operações reais no Reino Unido e em

outros países sob comando da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN). Aulas práticas complementaram o aprendizado, com os alunos sendo orientados a conceber um planejamento e planos de ação para defesa de base em um território fictício. “O intercâmbio permite aperfeiçoar a doutrina”, afirma o Chefe da Subchefia de Segurança e Defesa do Comando-Geral de Operações Aéreas

or volta de quatro da tarde o alerta foi acionado. Dois pilotos e dois resgateiros, a bordo de um helicóptero H-60 Black Hawk, decolaram com o objetivo de localizar uma aeronave acidentada na região de Florianópolis (SC). Segundo o Salvaero, unidade responsável por coordenar as buscas, três pessoas estariam a bordo. “Conseguimos retirar as vítimas com vida. É para isso que treinamos todos os dias”, relata o Sargento André Gomes ao retornar da missão. O cenário faz parte de uma das cinco simulações diárias realizadas durante a 4ª edição da Carranca. Organizado pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), o exercício reuniu 450 militares para aprimorar coordenação, localização e socorro a acidentes aéreos e marítimos. Uma responsabilidade que exige treinamento e preparo dos cinco Salvaeros, das unidades

aéreas de busca e salvamento da Força Aérea Brasileira (FAB) e de médicos especialistas no atendimento de traumas. Foram mais de 120 horas de voo de helicópteros (H-60 Black Hawk, H1H, H-34 Super Puma) e aeronaves de patrulha e busca (C-105 Amazonas, P-3 AM e P-95 Bandeirulha) nos quatro dias de treinamento na fase de integração.

“Coordenadores e demais profissionais treinam em conjunto para salvar vidas” De acordo com o diretor do exercício, Tenente-Coronel Aviador Silvio Monteiro Junior, é necessário ter uma constante atualização e treinamento em missões que exigem uma capacidade de pronta-resposta. “Estudamos os casos reais ocorridos nos últimos cinco anos e simulamos esses cenários”, afirma.

Ocorreram também lançamentos de paraquedistas para o atendimento aos feridos e de botes salva-vidas no apoio a náufragos. Pela primeira vez foi conduzida uma simulação de evacuação aeromédica de plataforma petrolífera. Para um dos coordenadores do exercício, Major Fábio Lourenço Carneiro Barbosa, a sociedade pode esperar mais agilidade aos atendimentos. “Com o aprimoramento dos resgateiros, em termos de atendimento pré-hospitalar e transporte aeromédico, a nossa ação de coordenação e prestação do serviço será mais eficiente”, garante. O que são Salvaeros? São cinco unidades sediadas em todas as regiões do país que coordenam missões de busca e salvamento numa área de 22 milhões de km2 no continente e em águas internacionais sob a responsabilidade do Brasil.

(COMGAR), Brigadeiro de Infantaria Augusto César Amaral. De acordo com os ingleses, o contexto de novos desafios militares exige constante atualização. “É papel dos oficias liderarem seus subordinados por esse processo. A liderança é a palavra-chave em um ambiente de frequentes mudanças. Esperamos que os oficiais possam continuamente refletir sobre essa experiência para adaptar o conhecimento adquirido no curso e aplicá-lo à realidade de suas organizações militares”, finalizou o TenenteCoronel Piers Dutch Holland.

@fab_oficial: descubra fotos inéditas da Força Aérea Brasileira e compartilhe seus cliques conosco.

FOTO:BASV

CARRANCA

Militares aprimoram trabalho conjunto no socorro a acidentes aéreos e marítimos


Abril - 2015

13

OPERACIONAL

AH2-SABRE. Poti forma novos líderes de esquadrão em Porto Velho

T

FOTO: SGT CARLOS EDUARDO / ESQUADRÃO POTI

omar decisão em momentos cruciais é a função primordial do piloto líder de esquadrão, apto a comandar voos conjuntos com 8 a 16 aeronaves. O treinamento realizado pelo Esquadrão Poti (2º/8º GAV) com oito helicópteros de ataque AH-2 Sabre formou mais três pilotos líderes de esquadrão. “Isso aumenta o uso de um grande número de aeronaves em operações conjuntas, nas missões de busca e salvamento em combate - onde os helicópteros atuariam na escolta e em missões de ataque”, explica o Tenente-Coronel Rodrigo Gibin Duarte.

O líder de esquadrão é o ‘gerente’ da missão. Além de ter o completo domínio do helicóptero, é capaz de antecipar situações, ter consciência situacional de sua aeronave e das demais. É ele quem faz a análise criteriosa do terreno a ser voado, das ameaças existentes e das possibilidades de emprego. Em caso de emergência, define o procedimento a ser adotado e o apoio dado pelas demais aeronaves. Para chegar à líder de esquadrão, o piloto deve ser líder de esquadrilha - voar com quatro helicópteros, ser instrutor da aeronave e realizar a avaliação para receber a elevação operacional.

E

m um exercício inédito para a FAB, realizado pelo Esquadrão Falcão na Baía do Guajará em Belém (PA), militares utilizaram óculos de visão noturna (NVG) para um resgate sobre a água durante a noite. O ganho operacional foi possível devido às potencialidades do helicóptero H-36 Caracal, recebido pelo Esquadrão em 2010. A aeronave possui um joystick que permite ao operador de equipamento fazer ajustes fi nos no posiciona-

mento, sem intervenção do comandante. Segundo um dos pilotos que compôs a tripulação de sete militares, Capitão Átila de Campos, esse tipo de voo é muito delicado por não existirem referenciais luminosos além da lua e das estrelas. “Para realizarmos esses resgates, precisamos manter o helicóptero em voo pairado em uma altitude muito baixa, entre 20m e 25m do nível do mar. É o NVG que torna essa manobra segura”, explica.

Para realizar o exercício, os militares treinaram por mais de um ano, aprimorando o procedimento já utilizado durante o dia. “Essa missão foi um marco na nossa história. Em termos operacionais e táticos, nos coloca no mesmo patamar de outras forças que já dominam a técnica. E, em tempos de paz, nos permite apoiar a população a qualquer hora do dia ou da noite, em todos os ambientes”, afirma o capitão.

flickr.com/portalfab: fotos em alta resolução de aeronaves e do dia-a-dia para curtir e baixar.

FOTO: ESQUADRÃO FALCÃO

H-36 Caracal. Uso de óculos de visão noturna permite resgate sobre a água


14

Abril - 2015

Projeto Forças no Esporte ajuda a reduzir criminalidade em Goiás Ao todo, 23 unidades da FAB integram o projeto dos Ministérios da Defesa e Esporte

“O

Foco nas Olimpíadas de 2016 Aos 16 anos, Joseias Ferreira Chagas é sucesso em todas as competições de atletismo que participa. Ele integra o PROFESP de uma unidade da Marinha do Brasil na região de Brasília há cinco anos. “Se não fosse esse projeto, talvez estivesse nas ruas, andando com más companhias”, afirmou. O jovem sonha alto. “Meu objetivo é integrar a seleção brasileira e participar dos Jogos Olímpicos do Rio 2016”, afirmou ao finalizar o percurso da Corrida da Paz.

que eu percebi depois da implantação deste Projeto Forças no Esporte foi uma redução de cerca de 60% nos atos infracionais. Sem dúvida nenhuma, o projeto fez e faz toda diferença aqui no nosso município”. A afirmação é do juíz da Vara da Infância e Juventude de Anápolis (GO), Carlos José Limonge Sterse à TV NBR. O índice de infrações na cidade reduziu entre crianças e adolescentes de 10 a 19 anos após a implantação do Programa Forças no Esporte (PROFESP). Cerca de 10% dos 360 mil habitantes estão nesta faixa etária. Desde 2007, 400 crianças e adolescentes participam duas vezes por semana de atividades esportivas e educacionais na Base Aérea de

Anápolis. Além de praticar vôlei, futebol, natação, eles têm noções militares e reforço escolar. De acordo com a coordenadora do projeto no local, Tenente Pedagoga Perla Carneiro da Silva, os adolescentes não têm mais tempo ocioso para potencial envolvimento com atividades ilícitas. “Nós trabalhamos com jovens que vivem em locais de risco e que possuem vulnerabilidade social. Nossa grande preocupação é preencher o tempo deles com atividades esportivas, além de despertar valores morais, sociais e cívicos”, destacou. Apresentar oportunidades é o principal objetivo do projeto que funciona em 23 unidades da FAB. Ao longo do ano,

quase quatro mil alunos frequentam as organizações mlitares duas vezes por semana. Novas adesões O Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo (CINDACTA II), em Curitiba (PR), se prepara para incrementar o número total de participantes do projeto na FAB. A partir de abril, a unidade irá receber 100 jovens para atividades como artes marciais, atletismo, vôlei e futebol de salão. Mestre e faixa preta em karatê, o Capitão Áureo dos Santos Marcondes será um dos instrutores. Ele espera inspirar e deixar um legado para o futuro dos jovens.

Como participar do programa?

A organização deve comunicar oficialmente a Primeira Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica. Após aprovado, o pedido é encaminhado ao Ministério da Defesa para ser cadastrado no programa. De acordo com o coordenador do programa na FAB, Tenente-Coronel Onildo

de Freitas, a participação é voluntária. “A unidade indica quantas crianças poderá atender e fica livre para realizar parcerias com organizações, entidades e secretarias de educação para o projeto”, explica. Saiba mais: www.emaer.intraer/principal/index. php/profesp

@portalfab: em 140 caracteres, saiba em primeira mão o que acontece na FAB.

“Como as artes marciais trabalham o corpo e a mente, nós queremos ensinar o domínio do próprio corpo em situações que extrapolam o autocontrole e causam agressividade”, ressaltou. A preparação para receber os adolescentes inclui reuniões para padronizar o tratamento e conversas. “Queremos que eles se sintam acolhidos e motivados a continuar”, destacou. Segundo o responsável pelo programa na unidade, Capitão Pedro Paulo de Oliveira, o trabalho nos bastidores envolve muito cuidado e planejamento. O CINDACTA II conta com profissionais das áreas de saúde, psicologia, educação física, pedagogia, administração, comunicação social e cultural (música e teatro) e espera ter um ginásio poliesportivo construído até 2016. “Estamos todos empolgados e preparados para receber os novos alunos”, afirmou o militar. O PROFESP é um programa do Ministério da Defesa com a participação dos ministérios do Esporte e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e atende, atualmente, cerca de 15 mil alunos em todo o Brasil. FOTO: BAAN

FOTO: SGT BATISTA / CECOMSAER

FOTO: BAAN

FUTURO


Abril - 2015

15

ESPORTE CORRIDA DA PAZ

A relação definitiva da seleção brasileira de Pentatlo Aeronáutico que representará o Brasil nos Jogos Mundiais Militares na Coreia do Sul deve ser conhecida no dia 30 de abril. Nome praticamente certo, a Tenente Intendente Mayara Soares da Silva espera um bom resultado no Mundial. “A expectativa é grande, pois trata-se do maior evento militar esportivo. O objetivo é tentar superar a hegemonia das norueguesas”, explica a militar.

Realizada em diversas cidades, a 10ª edição da Corrida da Paz reuniu milhares de civis e militares em todo o país. “No ano passado o Brasil ficou com o primeiro lugar no mundo. Mais de 40 mil pessoas participaram”, explica o gerente-executivo da Comissão Desportiva Militar do Brasil (CDMB), Coronel Carlos Eduardo Ilha dos Santos.

O evento é organizado em todo o mundo pelo Conselho Internacional do Desporto Militar (CISM), com sede em Bruxelas, na Bélgica, para promover a integração das Forças Armadas com a sociedade por meio do esporte, bem como contribuir com a paz mundial. Veja imagens de como foi o evento em algumas cidades: FOTO: SGT RENATO / IV COMAR

Seleção para Jogos Mundiais Militares deve ser definida em abril

FOTO: SGT MENEZES / II COMAR

FOTO: SGT REZENDE / CECOMSAER

PENTATLO AERONÁUTICO

A Usina do Gasômetro foi ponto de partida para a corrida em Porto Alegre.

MARATONA. De olho nas Olimpíadas

O cão Gaspar chamou a atenção entre os 3,5 mil corredores que participaram do evento em Brasília.

FOTO: I COMAR

Em Fortaleza, o pessoal acordou cedo para correr 6km.

FOTO: CDA

Quinta colocada na IX Meia Maratona Internacional de São Paulo disputada no início de março, com o tempo de 1h20min e 28 segundos, a Sargento Roselaine Sousa Ramos Benites treina firme para disputar os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em 2016. A rotina inclui quase 30 km diários de corrida. “Participar de uma olimpíada é o sonho de todo atleta. Pessoalmente, é questão de honra mesmo. Talvez, muitos ainda não tenham pensado o quanto é importante essa Olimpíada, pois será realizada no nosso País”, afirmou.

FOTO: SGT BATISTA / CECOMSAER

Aeronáutica (CDA), começam a se preparar para as principais competições de paraquedismo nacionais de 2015, como o campeonato brasileiro militar e o brasileiro civil. “Fazer parte da equipe é uma grande conquista, demonstra que o lugar da mulher está crescendo no esporte”, analisa a Aspirante a Oficial Vivian Valentini Bragante, uma das integrantes da equipe.

Em São Paulo, o percurso de 3km foi feito no Ibirapuera.

FOTO: VII COMAR

monstração e competição da Força Aérea Brasileira, conta também com um time feminino. As sete esportistas, que têm suporte da Comissão de Desportos da

FOTOS: CDA

Desde o início deste ano a Equipe Falcões, que reúne os paraquedistas de de-

FOTO: SO MAGDA SILVA / BAFZ

PARAQUEDISMO. O voo da equipe feminina

FOTO: V COMAR

A corrida na Avenida da Boa Viagem, cartão postal do Recife, teve a companhia do mar.

Foto do grupamento depois da corrida em Belém.

/portalfab: assista a reportagens, videoclipes e programas da FAB TV.

A chuva não intimidou os militares em Manaus.


O Gripen NG é a aeronave escolhida para reequipar a Força Aérea Brasileira. Esse será o avião de combate mais moderno da América Latina. O projeto F-X2 consiste na aquisição de 36 unidades de caça de múltiplo emprego, simuladores de voo, apoio logístico e armamentos. Neste processo está incluída a transferência de tecnologias críticas, capacitação e desenvolvimento da indústria nacional. O estímulo à indústria de defesa gera empregos e alta tecnologia que podem se estender a outras áreas da sociedade brasileira.

NOTAER - Abril de 2015  
NOTAER - Abril de 2015  

Coordenar, localizar e salvar

Advertisement