Page 1


Editorial

PROJETO KOINONIA Promovendo mais comunhão nos lares de São Tomé.

N

este mês de outubro, aniversário de seis anos da PIB São Tomé, teve inicio o projeto “Koinonia” que significa comunhão. A idéia é promover culto nos lares em São Tome, tendo como principal objetivo aproximar as pessoas que ainda não frequentam a igreja de conhecer ainda mais da palavra de Deus. Uma vez por mês um membro da igreja ministra o culto em uma residência que é escolhida pelos próprios moradores. Todos os vizinhos são convidados para participar: crianças e adultos ficam acomodados em cadeiras providenciadas por membros da igreja e no final é servido um coquetel com refrigerante aos participantes. O resultado tem sido ótimo, as pessoa sempre pedem oração para seus familiares ou pessoas próximas. O conjunto novo horizonte em São Tomé foi o escolhido para o início do projeto, pessoas carentes e necessitadas puderam ouvir um pouco da palavra de Deus. A preletora do primeiro culto foi a irmã Maria Martin que ficou muito contente em

2

Contribuição: João Polippo

poder falar com pessoas do bairro sobre a palavra de Deus. “É um desafio pra mim, mas vou encarar com alegria e satisfação em nome de Jesus”, disse ela. A palavra de Deus é mais que um livro aberto na estante ou em outro lugar que seja. Os ensinamentos de Jesus nos mostram que devemos cada vez mais nos aproximar uns dos outros no amor de Deus. Estar em comunhão com Deus e com os irmãos é o caminho perfeito para uma vida alegre e com propósitos. Precisamos ser um benção na vida de nossos irmão e amigos assim como Jesus é para nós. Koinonia é mais que uma palavra grega, cujo o significado é comunhão entre pessoas desarmadas de preconceitos ou atitudes que muitas vezes nos levam a separar do amor de Deus. Koinonia é um lugar onde podemos compartilhar com os amigos os problemas, tirar dúvidas, abrir o coração, em um ambiente saudável com um grupo que se encontra mensalmente nas casas espalhadas pela nossa cidade. Não fique de fora dessa ideia, viva em comunhão, viva em Koinonia!

Primeira Igreja Batista em São Tomé | novembro de 2011


Expediente Ministério de Comunicação|PIB Contato: pibsaotome@gmail.com Diagramação: Rafael Silva Revisão: Daniel Flávio

Acesse os canais da pib na internet: www.facebook.com/pibsaotome www.youtube.com/pibsaotome

Primeira Igreja Batista em São Tomé

Rua Pref. Salvador Sanches, Nº 304, São Tomé-PR Pastor Cléber S. Montani - Fone: (44) 9975-9319 Realização: ©2011 PIB São Tomé

Os artigos aqui publicados são de inteira responsabilidade de seus autores.

Atividades Regulares

Domingo Terça-feira Quarta-feira Sábado

Escola Bíblica Dominical 9h00 Culto de Louvor e Adoração 19h30 Intervalo com Deus 10h15 e 15h30 Culto de Oração 20h00 Jardim de Jesus 14h00 Reunião Jovem 20h00

Anotações ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ Primeira Igreja Batista em São Tomé |novembro de 2011 3


Meditação Pastoral

O Cristão: Parábola de Jesus Mateus 10,40: “Quem vos recebe, a mim me recebe; e quem me recebe a mim, recebe aquele que me enviou.”

G

4

raça e Paz a Todos. Quero pensar com você, caro leitor, um pouco sobre o texto lido. Para tanto é necessário entendermos o que estava se passando quando O Mestre Jesus disse essas palavras. Ao lermos o texto do capítulo 10 do evangelho de Mateus, vemos que Jesus estava dando suas diretrizes aos discípulos, dizendo como deveria ser a caminhada deles como pregadores do Reino de Deus. Ele faz uma série de recomendações tais como; não ter duas capas, saudar a cidade, buscar se hospedar em lugares dignos, entre outros. O que quero destacar neste texto é justamente o versículo lido, ou seja, quando Jesus afirma que: quem o recebe, recebe ao Pai, e quem recebe a um de seus discípulos, recebe a Ele. Por muitas vezes Jesus ensinou seus discípulos e ouvintes por meio de parábolas, e quero nesta reflexão trabalhar com os leitores o tema: “O Cristão: parábola de Jesus”. 1º. O que entendemos por parábolas? Como já disse. Por muitas vezes vemos Jesus pregar por parábolas, mas o que é uma parábola? Segundo David Hansen , uma parábola é uma metáfora prolongada, ou uma metáfora pode ser chamada de uma parábola abreviada, a diferença consiste no fato de que uma parábola narra, enquanto que uma metáfora resume a narração em uma só palavra. Uma parábola é uma história cuja intenção é criar uma comparação entre uma coisa conhecida e uma desconhecida, sendo que o objetivo é iluminar a coisa desconhecida, de forma a trazer ao ouvinte algo novo, imprevisto e sur-

preendente. Ainda segundo Coenen e Brown , a parábola é um gênero literário que, formalmente, consiste de uma história típica, tirada da realidade cotidiana do ouvinte e lhe oferecendo um exemplo de comportamento ao qual reagir. A parábola é mais que uma forma, tem uma força persuasiva muito grande. Foi feita a estimativa que um terço dos ensinos registrados de Jesus foi feito por meio de parábolas e declarações parabólicas. Segundo Mateus 13,10-13, Jesus ensinava por parábolas por que a alguns era dado conhecer os mistérios do Reio de Deus e a outros não, e o mesmo texto relata que Jesus ensinava muitas coisas por meio das parábolas para que se cumprisse o dito profético a seu respeito (Salmo 78,2). A história de Jesus é uma parábola de Deus, por que Jesus é um homem e pode ser visto, enquanto que Deus é Espírito e não pode ser visto. A vida de Jesus é a história do amor de Deus; e à medida que ouvimos e cremos na história de Jesus, Deus realmente chega a nós. 2º. Como ser uma parábola de Jesus? Se a parábola é uma história com a intenção de criar uma comparação entre uma coisa conhecida e uma desconhecida, logo só nos tornamos parábola de Jesus quando verdadeiramente o conhecemos e decidimos seguir os seus passos. Simplesmente seguir a Jesus é o maior instrumento do evangelismo. Torna-nos parábolas de Jesus . Sempre digo às pessoas a quem prego a palavra de Deus que precisamos mostrar que conhecemos a Jesus, não simplesmente por lermos a Bíblia, mas principalmente por termos experiências com o nosso Senhor e Salvador. Jó nos mostra isso no capitulo 42,5, “Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos”. Para sermos parábolas de Jesus, precisamos pres-

Primeira Igreja Batista em São Tomé | novembro de 2011


tar muita atenção a duas áreas da vida dele: primeiro seu ministério e segundo o roteiro de sua vida. O ministério de Jesus é tão simples que a maioria das pessoas o considera ingênuo. A palavra, a oração, a amizade, o sacramento, liderança. Só isso. Digo que é simples quando verdadeiramente entendemos que isso é se auto-negar para viver aquilo que Jesus quer que vivamos, um ministério de oração, de devoção, de liderança e principalmente de conformidade com a sua vontade. Já se tratando da vida de Jesus, percebemos que ela tem um direcionamento, e podemos chamar esse direcionamento de Caminho da Cruz, ou seja, se queremos ser parábolas de Jesus, é necessário termos uma vida de sacrifícios, assim como Jesus teve. O apóstolo Paulo já dizia em sua carta aos coríntios “Trazemos sempre em nosso corpo o morrer de Jesus, para que a vida de Jesus também seja revelada em nosso corpo. Pois nós, que estamos vivos, somos sempre entregues a morte por amor a Jesus, para que a sua vida também se manifeste em nosso corpo mortal” 2º Cor. 4,10-11. A resposta de nossa pergunta neste ponto é simples: tornamo-nos parábolas de Jesus quando saímos de cena e deixamos a vontade dele se manifestar em nós, para honra e glória de seu nome. 3º. Por que ser uma parábola de Jesus? Agora chegamos propriamente ao que o versículo 40 de Mateus 10 quer dizer. Devemos ser parábolas de Jesus para que as pessoas recebam a Jesus por meio de nossas vidas, e conseqüentemente conheçam a Deus por meio da vida de Jesus. As pessoas esperam que possamos mostrar Jesus a elas, mais do que falar sobre Jesus, elas esperam que mostremos a elas quem é esse Jesus. Vou lhes contar uma história. Certo homem disse uma vez: “Você não sabe isso, mas antes de eu me tornar cristão, eu evitava você na rua. Você nem sabia quem eu era, mas eu sabia quem você era; quando você descia a rua, eu me desviava do caminho. Mas, na realidade, quem eu estava evitando era Deus. Era dele que eu estava fugindo. Quando eu finalmente decidi começar a vir na igreja, e o fiquei conhecendo,

reconheci que eu não tinha fugido de você, eu fugia de Deus”. As pessoas pensam que fogem de nós quando olham par nós e vêem Jesus em nossas vidas, mas elas não sabem que o que vêem é a imagem de Jesus, pensam que é nosso comportamento e nossa forma de ser que está sendo revelada mas, na realidade é Jesus quem está se revelando a elas por meio de nossas vidas. Tornamo-nos mais semelhantes ao Filho quando negamos nossa origem pecadora, e revelamos cada vez mais a Deus para as pessoas quando vivemos mais para o Jesus. Como parábola de Jesus, entrego às pessoas que estão a minha volta, algo que não sou eu e, no processo, entrego essa pessoa às mãos de Deus. Quero parafrasear dizendo que quando somos parábolas de Jesus, somos como anzóis que tem por finalidade fisgar o peixe para o pescador, que se encarregará de prepará-lo para a refeição. Somos anzóis de Jesus, e para desenvolvermos bem nossa função, precisamos deixar que ele nos manuseie e fisgue as almas necessárias para ele. Deque outra forma Cristo poderia se revelar as pessoas através de nós? Ver-nos como parábola de Jesus substitui aquela visão transcendental de que Deus penetra misticamente por meio de nós em outras pessoas. A vida de cada crente deve ser uma parábola de Jesus. Conclusão A cada dia, enquanto realizo minhas tarefas como cristão, sou seguidor de Jesus. Sou, portanto, uma parábola dele para aqueles com quem me encontro. A parábola de Jesus põe em ação o poder a presença de Jesus na vida deles. Eu não sou Jesus, sou apenas um anzol. À medida que sigo Jesus durante meu dia, eu pesco almas para Deus. Quando essas pessoas me recebem a mim, recebem a Jesus, que habita em mim, e automaticamente conhecem ao Deus que pode mudar suas vidas. Não precisamos ficar falando e falando, basta vivermos a vida e o ministério de Jesus para que as pessoas o conheçam através de nós. Obs.: Este sermão foi baseado no Livro; HANSEN, David. A arte de pastorear: um ministério sem todas as respostas. Shedd publicações. Pastor Cléber Montani

Primeira Igreja Batista em São Tomé |novembro de 2011 5


Destaques

Vigília Missionária 12/11 - Sábado das 20h00 às 2h00 Teremos um momento de oração, seguido por testemunhos, palavra, oração, lanche e comunhão. No domingo seguinte não haverá EBD. Venham participar conosco dessa Vigília Missionária.

Evangelismo em Ação no Cemitério 2/11 - Quarta-feira das 9h00 às 15h00. Como de costume, estaremos reunidos com nossa barraca na entrada do cemitério, distribuindo folhetos, orando, abençoando as pessoas que passarem por ali.

Caminhada de Oração 27/11 - Domingo das 9h00 às 10h00 Caminhada de oração, em duplas, percorrendo as ruas da cidade e orando em favor das famílias de São Tomé. Trata-se da preparação para a TRANS PARANÁ 2012, que ocorrerá em todo o nosso Estado, em janeiro. Nossa Igreja receberá uma equipe de voluntários que trabalharão pela cidade durante duas semanas. Neste mês estaremos divulgando maiores detalhes sobre esta TRANS. 6

Aniversariantes do Mês 5/11 Gislaine 9/11 Laurinda 11/11 Karinne 15/11 Joãozinho

Primeira Igreja Batista em São Tomé | novembro de 2011


Aconteceu

No dia 09 de outubro, foi realizado o primeiro batismo pelo Pastor Cléber na Pib São Tomé, um dia antes de completar 06 meses de ministério em nossa igreja. As irmãs Ana Paula e Wandressa desceram às águas do batismo. Que nosso grande Deus as abençoe!

No mesmo dia 09, nosso seminarista apoiado pela igreja, Erik Lira, esteve pregando a mensagem do Senhor. É muito bom ver o agir de Deus na vida de nosso irmão, que está se preparando com muita dedicação para o ministério! Primeira Igreja Batista em São Tomé |novembro de 2011 7


Agenda PIB

Culto de Louvor e Adoração

Culto Infantil

Mensagem Pastor Cléber Montani Pastor Cléber Montani Marcelo Foganholo Pastor Cléber Montani

Professores EBD

Domingo - 9h00 6/11 Pastor Cléber Montani (Assembleia e Ceia) 13/11 Não haverá EBD (vigília no sábado) 20/11 Stela Maris 27/11 Natalina Fadoni

Domingo - 19h30 6/11 Culto especial com as crianças 13/11 Mônica Montani 20/11 Aline Claudia 27/11 Wânia Martin 4/12 Maria Martin

Jardim de Jesus

5/11 12/11 19/11 26/11 03/12 10/12

Direção Sibele Martin / Stela Maris Mônica Montani / Letícia Garcia Maria Martin / Stela Maris Sibele Martin / Stela Maris Maria Martin / Stela Maris Maria Martin / Stela Maris

1/11 8/11 15/11 22/11 29/12 06/12 13/12

Manhã Ana Paula / Stela Maris Cléber Montani / Stela Maris Ana Paula / Stela Maris Maria Martin / Stela Maris Ana Paula / Stela Maris Ana Paula / Stela Maris Ana Paula / Stela Maris

Intervalo com Deus

Culto de Oração

Auxiliar Ana Paula Wandressa Leysle Ana Paula Wandressa Leysle

Lanche Natalina Elaine Rosa Elaine Natalina Rosa

Horário 14h00 14h00 14h00 14h00 14h00 14h00

Tarde Raquel Baragatti Cléber Montani/ Raquel Baragatti Raquel Baragatti Cléber Montani/ Raquel Baragatti Raquel Baragatti Raquel Baragatti Raquel Baragatti

Quarta-feira - 20h00 2/11 Não haverá culto (Evangelismo em Ação no cemitério) 9/11 Pastor Cléber Montani 16/11 Natalina Fadoni 23/11 Pastor Cléber Montani 30/11 Marcelo Foganholo

4/12 - Domingo - 9h00 Ceia do Senhor 8

Ministro de louvor Culto especial com as crianças Wânia Martin Raquel Baragatti Maria Martin

Ensaios Ministério de Louvor

6/11 13/11 20/11 20/11 2711

Domingo Domingo Domingo Domingo Domingo

10h00 10h00 10h00 10h00

3/11 10/11 17/11 24/11

Quinta-feira Quinta-feira Quinta-feira Quinta-feira

20h00 20h00 20h00 20h00

Primeira Igreja Batista em São Tomé | novembro de 2011

Ensaios do Coral

Não jogue este impresso em via pública. Ser Cristão é também cuidar do meio ambiente. P

Domingo - 19h30 Digirentes 6/11 Maria Martin 13/11 Natalina Fadoni 20/11 Pastor Cléber Montani 27/11 Mônica Montani

Boletim.PIB | novembro de 2011  

Boletim informativo mensal da Primeira Igreja Batista em São Tomé.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you