Issuu on Google+

União sangra estados com dívida escorchante > A-3 Mensalão pode beneficiar Collor Políticos como o senador Fernando Collor e o deputado federal Paulo Maluf figuram entre os 306 que respondem a processo no STF e podem ser beneficiados pela decisão que poderá permitir novo julgamento dos réus do mensalão. > A-3

edição PRIMEIRA

Aposta no Rio leva Mega-Sena Uma aposta feita no Rio de Janeiro ganhou os R$ 5, 7 milhões da Mega-Sena deste sábado (28/9). Foram sorteadas as dezenas 01, 12, 28, 29, 34 e 48. A Quina teve 89 acertadores e cada um vai receber R$ 19.892. A Quadra vai pagar R$ 408 a 6.196 ganhadores.

Ano 10 | Edição 536 | Maceió, Alagoas, 30 de setembro a 6 de outubro, 2013 | R$2,00 Primeira Edição

Com Centro abarrotado de biscates, camelôs viram problema sem solução Shopping Popular é mais um entrave para gestão de Rui Palmeira resolver Um 'erro de cálculo' fez o ex-prefeito Cícero Almeida construir o Shopping Popular para tirar os camelôs das ruas

centrais de Maceió, mas o comércio continua cheio de ambulantes. Os que foram para o Shopping pedem melho-

rias, mas enfrentam a concorrência dos que ficaram ao ar livre. A Prefeitura promete ajuda-los em novembro. > A-5

Governo diz que AL reduz analfabetismo > B-8

Acomodar camelôs é mais um desafio para a gestão Rui Palmeira

Polícia prende mais de 2 mil bandidos em um ano, mas menos de 500 ainda estão na cadeia Nos últimos 12 meses, a Polícia alagoana prendeu 2.135 criminosos - muitos

deles homicidas e assaltantes - mas a grande maioria (cerca de 1.700) está em

liberdade beneficiada pela 'lei da impunidade'. O secretário de Defesa Social,

Dário César, anuncia mais 1.300 homens na Polícia Militar e mais 400 na Po-

licia Civil, mas adverte que um dos grandes trunfos da criminalidade é a frouxi-

dão da lei vigente, que facilita a soltura desses marginais. > A-4

Galo empata com gol de Alex Delegado avalia Brasil Márcio Ândrei

O CRB apenas empatou com o Cuiabá (1x1) neste domingo, no Rei Pelé, mas o gol do estreante Alex Wilian, já nos acréscimos, produziu sabor de vitória. Galo vai jogar no próximo domingo (6/10) contra o Sampaio Correia, em São Luís > ESPORTES

ASA perde de 4x1 e continua na zona cinza Galo esteve atrás do placar até os 48m do segundo tempo, até que empatou o jogo por 1 a 1 contra o Cuiabá

Flamengo goleia Criciúma: 4x1 Portuguesa arrasa Timão: 4x0 Divulgação

O desperdício de chances levou o ASA a perder de 4x1, de virada, para o Paraná, na noite de sábado, em Arapiraca. Gigante agora pega a Chapecoense fora de casa. > ESPORTES

Mais Seguro e diz que Plano deve ser revisto

O presidente da Associação dos Delegados de Alagoas, Antônio Carlos Lessa, minimiza os efeitos do Brasil Mais Seguro e diz que o Plano deve ser rediscutido, considerando seus resultados até agora. Em entrevista ao PE, Lessa também cobra a criação de um Departamento de Combate às Drogas, a seu ver medida essencial para enfrentar o narcotráfico em AL. > A-6

Miguel Goes

Lessa: plano debe ser rediscutido

Câmara lança livro de humor na sexta-feira (4)

> B-8

Divulgação

Divulgação

Eduardo Tavares ingressa no PSDB e deve disputar eleição de 2014

Divaldo Suruagy entra no PPS, mas não indica se será candidato

Ministro Joaquim Barbosa propõe teto salarial de R$ 40 mil

Advogados poderão ser 'algo novo' nas eleições

Suruagy filia-se ao PPS e inicia série de artigos

Joaquim quer salário de R$ 40 mil para ministro

Eduardo Tavares e Cecília Carnaúba, do Ministério Público, assim como Omar Coelho, procurador do

O ex-governador Divaldo Suruagy filiou-se ao PPS sem indicar se disputará a eleição de 2014. Nesta edição, ele inicia uma série de artigos sobre sua convivência com personagens que fizeram a história do País. > A-2 e B-5

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, vai enviar ao Congresso Nacio-

Estado, poderão disputar as próximas eleições, ajudando a renovar o cenário político de Alagoas. > A-2

nal projeto de lei que eleva para R$ 40 mil o salário dos ministros do STF, que é o teto nacional. > A-8

Fale conosco | Redação: (82) 3021.5837 | Comercial: (82) 3021.0563 | Assinante: (82) 3021.0563 | Internet: http://www.primeiraedicao.com.br | e-mail: contato@primeiraedicao.com.br


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

A2 | Política

O Ã Ç VA L O REN SSÍVE PO

Cenário político pode ser renovado com engajamento de procuradores Eduardo Tavares, Omar Coelho e Cecília Carnaúba podem disputar mandatos nas eleições do próximo ano Divulgação

Cecília Carnaúba sempre quis entrar na política

Primeira Edição

Eduardo Tavares acaba de ingressar no PSDB

Miguel Goes

Omar Coelho planeja participar das eleições

> CENÁRIO

Suruagy se filia ao PPS, mas não tem planos para disputar eleição Da Editoria de Política

O ex-governador Divaldo Suruagy é o mais novo integrante do PPS (Partido Popular Socialista), legenda que ainda poderá ter o ex-ministro José Serra (atualmente no PSDB) como candidato à presidência da República na sucessão do próximo ano. Um dos mitos da política alagoana (foi prefeito de Maceió, secretário da Fazenda, deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, deputado federal, senador e governador três vezes) Divaldo Suruagy assinou a ficha de filiação na manhã de sexta-feira (27), em seu escritório da Av. Santa Fernanda, em Jatiúca, em ato prestigiado pelo presidente estadual do PPS, Régis Cavalcante, pelo

secretário-geral do Partido, Juca Carvalho, dentre outras lideranças, assessores e aliados do ex-governador. Suruagy e Régis foram companheiros na Câmara dos Deputados, já marcharam em lados opostos em campanhas eleitorais em Alagoas, mas sempre mantiveram um diálogo de bom nível, o que culminou agora com o convite feito pelo PPS e aceito pelo ex-governador. Indicando que não tem, ao menos por enquanto, projeto eleitoral próprio para o próximo ano, Divaldo Suruagy afirmou que estava ingressando no PPS para ajudar Régis Cavalcante na campanha para deputado federal: "Aceitei o convite do Régis e participarei do esforço para enviá-lo de volta à Câmara dos Deputa-

dos", disse Suruagy. Ao abonar a ficha de filiação do exgovernador, Régis Cavalcante fez uma digressão sobre o quadro político estadual e nacional, apontou as fragilidades do governo Dilma e da própria trajetória do PT no poder, e salientou ter comunicado o ingresso de Suruagy ao presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire, um dos principais líderes políticos de Pernambuco. Com relação à eventual candidatura de José Serra a presidente pelo PPS, Régis revelou que o ex-ministro e exgovernador de São Paulo deverá assumir a ficha de filiação no próximo dia cinco, quando se encerra o prazo para filiação de pretensos candidatos às eleições de 2014.

O ex-governador Divaldo Suruagy recebeu em seu escritório o presidente regional do PPS, Régis Cavalcante, que abonou sua ficha de filiação

Da Editoria de Política

Os políticos tradicionais (muitos deles 'hereditários') vão continuar sendo os principais protagonistas da vida político-partidária em Alagoas, mas há sinais de mudança com peso de renovação graças ao ingresso de conceituados advogados na atividade partidária. No final da semana passada, o procurador e ex-chefe do Ministério Público Estadual, Eduardo Tavares, ingressou no PSDB e teve o privilégio de ver sua ficha de filiação abonada pelo governador Teotonio Vilela e pelo senador e presidenciável Aécio Neves. A renovação, ainda que tímida, poderá se materializar também com nomes que já pontificaram na vida política alagoana, como o advogado José Costa, que já foi deputado federal com passagem marcante pelo Congresso Nacional e poderá disputar um mandato em 2014.

CECÍLIA CARNAÚBA Quem já esteve filiada, e acabou se desligando do PSC durante um embate mantido com o então secretário estadual de Educação, Adriano Soares, foi a promotora de Justiça Cecília Carnaúba. Após denunciar Adriano Soares por supostas irregularidades na Secretaria de Educação, Cecília Carnaúba foi acusada pelo próprio Soares de perda de imparcialidade por estar filiada a um partido político, o PSC, situação que gerou constrangimento no Ministério Público e acabou por induzi-la a se desligar da agremiação, o que fez em março de 2012, quando anunciou que, mais adiante, se aposentaria e entraria na política sem problemas.

SURPRESA Eduardo Tavares surpreendeu os meios políticos ao se filiar a um partido político, em pleno exercício de sua função no Ministério Público, mas seu ato formal de adesão ao PSDB, ocorrido no Centro de Convenções de Jaraguá, arrancou aplausos da comunidade tucana. Candidato a que mandato? O ex-procurador-geral do Estado não adianta nada sobre seu projeto político, mas revela que vai conversar com o governador Teotonio Vilela para então decidir se disputar uma vaga na Assembleia Legislativa ou um mandato de deputado federal. Dependendo da época em que ingressou no Ministério Público, um procurador pode estar liberado para se filiar uma agremiação política, a exemplo do ex-senador Demóstenes Torres, que se filiou ao DEM de Goiás e conquistou uma vaga no Congresso Nacional, mesmo sendo membro do Ministério Público de seu estado.

OMAR COELHO Outro procurador, mas do Estado, que poderá ingressar na vida política é Omar Coelho de Mello, ex-chefe da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e protagonista de uma festejada gestão à frente da seccional alagoana da Ordem dos Advogados do Brasil. Filiado ao DEM, Omar Coelho nunca escondeu seu desejo de concorrer a um mandato eletivo e, a depender dos amigos, tanto poderá ser candidato a deputado estadual como a federal. Seu nome já chegou a ser lembrado também para cargos executivos como o de governador do Estado e prefeito de Maceió.

Comissionado da ALE pode voltar, se demitido A Mesa da Assembleia Legislativa estuda exonerar em massa os 34% dos servidores comissionados que faltaram ao recadastramento, mas a punição será inócua porque, como os cargos são de livre indicação dos parlamentares, pode acontecer que os eventuais exonerados voltem logo em seguida por decisão dos respectivos deputados. Os comissionados faltosos, segundo o PE apurou, são assessores dos gabinetes que

vivem no interior e têm sua ausência abonada pelos deputados, razão porque um terço do total não decidiu não dar a mínima para a convocação do recadastramento. Enquanto inúmeros dos comissionados ignoraram o chamado da Casa, os efetivos compareceram em bloco: apenas 0,4% deles deixaram de ir a central de coleta de dados na Pagadoria da ALE, que ainda recadastra os pensionistas do Poder Legislativo.


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

Política | A3

> PENDÊNCIA NA JUSTIÇA Romero Vieira Belo

Enfoque Político Por que tantos partidos? Mais um, não, mais dois partidos políticos registrados na Justiça Eleitoral, sem contar com a Rede de Marina Silva que, se não emplacar agora em outubro, nascerá com certeza em 2014. São, ao todo, 32 legendas credenciadas pelo Tribunal Superior Eleitoral, Uma 'multidão de partidos' para usar a linguagem dita caipira. É muito, é demais. Nenhuma democracia se fortalece com tantas agremiações partidárias, a grande maioria delas sem compromisso programático, sem origem, sem fundamentação ideológica. E o pior: como esse universo é infinito e ilimitado - ao contrário do cosmos descoberto por Einstein - é lógico supor que a proliferação partidária não vai parar nunca, muito pelo contrário. Qual a motivação? Quem funda um partido, além de receber, de largada, meio milhão de reais por ano (fundo partidário) tem tudo para faturar uma fatia do poder, seja disputando eleições, seja integrando coalizão, seja servindo de sigla de aluguel... O consolo é que, com o tempo, os partidecos acabam caindo no esquecimento. O Solidariedade, o mais recente habilitado, foi fundado pelo deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, sob denúncia do Ministério Público Eleitoral de fraude nas assinaturas. Mesmo assim, o TSE acolheu o pedido de registro, acatando informações dos cartórios eleitorais. Ora, se os ministros não questionam assinaturas sob suspeita de fraude (com denúncia formal do Ministério Público Eleitoral) que papel, afinal, eles, os ministros, exercem, se já há os cartórios eleitorais para decidir tudo? MUDANÇA DE SIGLA

PERDA DE CONTROLE

Ouvido à porta do Palácio República dos Palmares: "Thomaz Nonô tem experiência de sobra para saber que líder político em Alagoas não consegue nada se não tiver um partido sob seu controle".

Heloísa Helena quase não fala sobre o assunto, mas muita gente por aqui tem curiosidade em saber como ela perdeu o controle nacional do PSOL para o grupo que acompanha Plínio de Arruda Sampaio.

PROJETOS DE OBRAS DEVEM CONTER DATA O governador Téo Vilela e o prefeito Rui Palmeira deveriam exigir que as construtoras responsáveis pela execução de obras físicas passassem a colocar, nas placas indicativas dos projetos, não apenas o prazo para a finalização da obra, mas a data em que ela foi iniciada. Sem esse detalhe, uma obra pode passar 100 anos em andamento e ninguém sabe quanto tempo ela está consumindo. UM CASO SÉRIO

RUMORES NA ALE

Só a edição de uma lei federal, obrigando um periódico cruzamento de folhas salariais, seria capaz de conter as acumulações ilícitas no serviço público. Aliás, uma forma de desvio com óbvia tolerância.

Terça-feira, enquanto equipe da TV Globo fazia reportagem para o Fantástico, entre servidores circulava a informação (não confirmada) de que Fabio Ferrário havia largado o cargo de procurador da ALE.

PIRANHAS JÁ ESPECULA NOME DE LOIOLA Ainda não existe pesquisa formal (nem para consumo interno), mas o nome de Inácio Loiola vem sendo bastante especulado para voltar à Prefeitura de Piranhas. Na cidade, inclusive no Bairro de Xingó, muita gente diz estar com saudade de Loiola, cuja gestão municipal mudou a paisagem da capital do turismo sertanejo. Por enquanto, o exprefeito, que está trocando o PSDB pelo PSB, não tem projeto político definido para o ano que vem. MUDANÇAS NO GOVERNO

SEM LUZ NO TÚNEL

Nas próximas semanas, Téo Vilela deve ouvir seus auxiliares interessados em disputar as próximas eleições. Traduzindo: o governador deverá mexer no secretariado no início do ano.

Os bancários pediram 11% de reajuste, os banqueiros ofereceram 6%. Essa distância, de quase 100% entre o pedido e a oferta, dá a ideia exata de 'quando' a greve nos bancos vai terminar.

BATALHA DIFÍCIL PARA DEPUTADO FEDERAL A disputa das nove vagas de deputado federal promete. Estão chegando nomes de peso como Luciano Barbosa, Cícero Almeida, Ronaldo Lessa e Pedro Vilela. E, lá, já estão, com reeleição quase certa, Givaldo Carimbão, Artur Lira, Renan Filho, Rosinha da Adefal, Maurício Quintella. Devem ficar de fora Francisco Tenório e Alexandre Toledo. Paulão vai lutar por novo mandato. GEMIDO SOLITÁRIO

TÉO NO SHOPPING

O Brasil do PT é, de fato, um país singular. Os Estados Unidos - e não é novidade - espionam o mundo todo, mas somente a presidente brasileira se queixou disso na Assembleia das Nações Unidas.

Domingo à tarde, o governador Teotonio Vilela passeava tranquilo e calmo pelo Maceió Shopping, recebendo cumprimentos e conversando com as pessoas com simplicidade e bom humor.

CANAL DO SERTÃO AJUDARÁ VILELA Pouca gente tem avaliado o impacto que o Canal do Sertão terá sobre o projeto político de Teotonio Vilela. Moradores beneficiados com a transposição da água do São Francisco consideram Vilela um 'redentor', e muitos (pequenos lavradores em especial) já adiantam que apoiarão a candidatura do tucano ao Senado Federal. O CN, para se ter uma ideia, vai beneficiar 1 milhão de alagoanos.

Recurso do mensalão pode beneficiar Fernando Collor Senador responde a ações da época em que era presidente da República fotos: Divulgação

Da Editoria de Política

O senador Fernando Collor (PTB-AL) é um dos 306 políticos que poderão ser beneficiados pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de aceitar os embargos infringentes a favor de parte dos condenados no processo do mensalão - os que obtiveram ao menos quatro votos favoráveis durante o julgamento. Na lista dos 306 possíveis beneficiários da decisão da Suprema Corte, junto com o expresidente da República figuram os deputados Paulo Maluf (PP-SP) e Eduardo Azeredo (PSDB-MG) e o senador Jader Barbalho (PMDB-PA), que respondem a ações por crimes e poderão ter a possibilidade de entrar com esse tipo de recurso. Como consequência da decisão do STF, Maluf, Azeredo, Collor, Barbalho e centenas de outros réus poderão garantir mais um recurso para protelar a já demorada decisão final da Justiça. Mesmo não passando por instâncias inferiores, os réus com foro privilegiado costumam ser beneficiados pela burocracia.

PRIMO CONTRA Por um voto, do ministro Celso de Mello, o Supremo decidiu pela aceitação dos embargos infringentes a favor de réus como José Dirceu e José Genoino, mas o ministro Marco Aurélio Mello, primo de Fernando Collor e por ele nomeado para o Supremo, votou contra e fez o seguinte comentário: "Sinalizamos para a sociedade brasileira uma correção de rumos visando a um Brasil melhor pelo menos para nossos bisnetos, mas essa sinalização está muito próxima de ser afastada. Cresceu o Supremo, órgão de cúpula do Judiciário, junto aos cidadãos, numa época em que as instituições estão fragilizadas, mas estamos a um passo, ou melhor, a um voto - que responsabilidade, hein, ministro Celso de Mello." O comentário foi feito antes de

Collor foi absolvido de processo de corrupção em 1994

José Dirceu propôs legislação para abolir a corrupção

Mensalão reúne aliados e algozes de Collor, como Jefferson e Dirceu O ex-presidente responde a acusação de corrupção passiva, peculato e falsidade ideológica, no Supremo Tribunal Federal, mesma Corte que hoje julga o mensalão do governo Lula - escândalo que reúne no banco dos réus aliados e algozes de Collor, como o presidente do PTB, Roberto Jefferson, e o ex-ministro José Dirceu. Os crimes, segundo apurado em matéria de O Globo, teriam sido praticados quando Collor ocupava a Presidência. Desde outubro de 2009, o processo está parado no gabinete da ministra Cármen Lúcia. O procurador da República autor da denúncia, Luis Wanderley Gazoto, acredita que dois dos três crimes imputados a Collor - corrupção passiva e falsidade - possam estar prescritos. No caso de peculato, o ex-presidente só não se beneficiaria com a prescrição em caso de condenação à pena máxima de 12 anos de detenção, conforme o procurador.

ABSOLVIÇÃO Collor se livrou em 1994 do processo de corrupção. Por 5 votos a 3, o STF entendeu que Celso de Mello desempatar a votação a favor dos embargos.

TRIBUNAL INVIÁVEL Um outro ministro que rejeitou empurrar para 2014 o

não havia provas de seu envolvimento com as operações de arrecadação ilegal de dinheiro comandadas por Paulo César Farias, o extesoureiro da campanha presidencial de Collor. Faltou um ato de ofício para configurar que o então presidente da República tinha sido de fato corrompido. No julgamento do mensalão, o argumento jurídico que absolveu Collor está sofrendo uma ligeira mudança em sua interpretação. Os ministros do Supremo entendem agora que o ato precisa ser apontado, mas não precisa necessariamente ter se consumado.

DIRCEU ONTEM Durante a sessão que votou o impeachment de Collor, em 29 de setembro de 1992, o então deputado José Dirceu usou da palavra e afirmou: "O que necessitamos no momento é de uma profunda reforma institucional que elimine da legislação eleitoral partidária as raízes e as causas da corrupção eleitoral, que elimine da legislação penal e tributária brasileira a base para os crimes eleitorais, para a corrupção e, principalmente, para a impunidade".

desfecho do mensalão e pediu anonimato na declaração é categórico. - Se entrar [embargos infringentes] para todas as ações nessa situação [com 4 votos],

será a inviabilidade do tribunal. Já imaginou? Toda vez que tiver quatro votos vai ficar rejulgando? O tribunal não consegue nem julgar as ações originárias!

> INSUPORTÁVEL

Alagoas 'dá' o que não tem à União, que sangra os Estados Márcio Ândrei / Arquivo

Da Redação

Quanto Alagoas deve à União? Cerca de R$ 7 bilhões, mas ninguém consegue explicar como a dívida chegou a esse patamar, se ao longo dos anos o Estado não vem recebendo aportes do governo federal. O mistério está desvendado: "A União exige dos estados taxas de juros superiores às que o BNDES cobra de conglomerados privados, através da elevação da dívida pública. Uma distorção de prioridades de natureza perversa e prejudicial ao desenvolvimento equilibrado do país", acaba de denunciar o senador Pedro Simon (PMDB-RS). A sangria é violenta: todos os meses, a Secretaria da Receita Federal desconta R$ 52 milhões da transferência constitucional feita ao Estado de Alagoas (abatendo, basicamente, do Fundo de Participação dos Estados - FPE) que já chega descontado. Desde que assumiu o governo em janeiro de 2007, Teotonio Vilela fez de tudo para conseguir uma renegociação

Téo Vilela cansou de pedir a renegociação da dívida

da dívida - ouviu acenos do expresidente Lula e da própria presidente Dilma - mas tudo não passou de 'acenos'. Vilela diz que, com R$ 52 milhões/mês, o governo poderia mudar o perfil da realidade social alagoana, investindo na construção de mais escolas, de mais hospitais e postos de saúde e no sistema de segurança pública, hoje fragilizado, diante do aumento da violência. Engana-se, porém, quem supõe que só gemem estados pequenos como Alagoas. Veja

Senador Pedro Simon diz que União explora estados

o que diz o senador Pedro Simon sobre o crucial problema da dívida: - Nenhum botequim ou negócio, por mais modesto, seria capaz de se manter por muito tempo caso fosse submetido às condições contratuais atualmente praticadas pela União com relação à dívida dos estados da federação. Tomo o exemplo do meu estado, o Rio Grande do Sul, mas os demais vivem situação semelhante - e acrescenta: - Essa circunstância impõe a urgência da deflagração de

um movimento nacional por uma revisão dos números dessa dívida. Em 1997, o Rio Grande devia R$ 11 bilhões à União, pagou R$ 18,7 bilhões até 2010 e, em 2012, ainda devia R$ 40 bilhões. Aproximadamente 13% da arrecadação são consumidos pelo serviço de uma dívida que não para de crescer. Se o poderoso Rio Grande do Sul vive essa situação, o que dizer de estados pequenos e pobres como Alagoas? (Veja comentário do senador Pedro Simon sobre o assunto na B-5)


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

A4 | Cidades

O T N E S M O U T L A SA S A DE Da Redação

"A Polícia prende, a Justiça solta" - a frase popular se encaixa como luva na realidade criminal de Alagoas, não por culpa do Judiciário, como alguns podem supor: o problema é que a legislação penal é flexível demais e o juiz tem que se limitar a cumpri-la. Segundo o Primeira Edição apurou, nos últimos 12 meses (completados na quinta-feira 26) a Polícia alagoana prendeu 2.135 bandidos, contudo menos de 500 permanecem presos. - São criminosos de toda espécie - assassinos, assaltantes, arrombadores, estupradores, ladrões de um modo geral que foram presos, mas obtiveram liberdade graças à flexibilidade da lei - afirma o secretário de Defesa Social, coronel Dário César. No entanto, mesmo sendo ponderável a reclamação do secretário em relação à frouxidão da lei (termo usado pelo próprio presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa), o fato é que o sistema prisional de Alagoas não teria espaço nem quadro de pessoal para manter todos os criminosos trancafiados.

REFORÇO Segundo o coronel Dário César, o aparato policial militar do Estado vai ganhar agora em outubro um reforço de 1.300 homens, sendo 300 deles remanescentes da reserva técnica do concurso realizado em 2006 e cuja convocação foi determinada pelo Tribunal de

PM prende mais de 2 mil bandidos, mas quase todos estão em liberdade Secretário anuncia reforço do aparato policial; ministro diz que foco do Plano Federal é reduzir homicídios Primeira Edição

Justiça. Além desse pessoal, outros 400 homens serão incorporados aos quadros da Polícia Judiciária, responsável pela investigação dos crimes e pela instauração dos inquéritos criminais.

PONTO FRACO O esforço conjunto do governo federal e do governo estadual, para reduzir os índices de homicídios em Alagoas, está funcionando, mas, por outro lado, o número de assaltos não para de crescer. Conforme dados atuais do Ministério da Justiça, em um ano e três meses o Estado registrou queda de 18% no número de assassinatos, sendo que a redução em Maceió chegou a 26%, o que, para o ministro José Eduardo Cardozo, Alagoas vem cumprindo seu papel situando-se acima da média nacional.

Ação policial mais efetiva prende muitos bandidos, mas leie penal acaba facilitando a soltura da maioria deles Divulgação

FOCO ÚNICO O ministro, entretanto, afirma que o foco do Brasil Mais Seguro, em Alagoas, são os homicídios, com meta específica de redução das ocorrências de mortes violentas, o que deixa claro a ausência de compromisso com o combate ao resto da criminalidade. O secretário Dário César mostra-se otimista com o iminente aumento do aparato policial, mas a realidade fala mais alto: não haverá redução da incidência de assaltos enquanto a grande maioria dos bandidos for posta em liberdade depois de levada para a cadeia.

partir para fazer justiça com as próprias mãos. Diante disso, são cada vez mais frequentes os casos de tentativas de linchamentos interrompidos por ação da Polícia, situação que só tende a se agravar com o aumento de assaltos a taxistas, postos de gasolina, farmácias e mercadinhos, sem falar nas invasões de residências nos bairros de classe alta e média da capital.

REFERÊNCIA

Eduardo Cardozo elogia Alagoas, mas diz que plano visa reduzir mortes

NO LIMITE A onda de assaltos em Maceió cresceu de tal forma nas

últimas semanas, que em muitas situações a população passou a perseguir os criminosos e

Mesmo diante de números que mostram a disparada dos assaltos no Estado, sobretudo em Maceió, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou na sexta-feira (27/9), que Alagoas continua sendo uma referência para o país, na implementação do plano Brasil

Mais Seguro, com a redução dos índices de homicídios nos últimos 15 meses. Cardozo assinalou que, graças à parceria com o governo federal, o governo alagoano conseguiu conter o avanço dos homicídios: "Há 12 anos, Alagoas registrava uma linha ascendente da violência medida pelo número de homicídios, mas desde a implantação do programa Brasil Mais Seguro, houve uma redução de quase 20% dos crimes, enquanto em outros estados, os índices aumentaram", observou o ministro. - O enfrentamento da violência e das drogas ilícitas não se faz apenas com recursos financeiros, mas também com "vontade política e ação de governo", disse o ministro, ressaltando que a participação da sociedade é importante para que os resultados sejam alcançados. "Sem esforço político e sem a participação da sociedade, incluindo as estratégias e avaliações permanentes das ações de combate à criminalidade, não teremos resultados na melhoria da segurança pública", afirmou Eduardo Cardozo assinalando que a parceria entre os governos estadual e federal para execução do Brasil Mais Seguro tem como propósito garantir a segurança da população de Alagoas e está acima das diferenças partidárias. O ministro afirmou que o aumento da violência e do consumo de drogas ilícitas é um problema mundial e que o poder público e a sociedade devem caminhar juntos para fazer esse enfrentamento.


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

Cidades | A5 Primeira Edição

Shopping não empolga camelôs, que pedem melhoras, posto dos Correios, Central Já e divulgação na mídia

A M E L B L O E R V P Ú L O INS

Primeira Edição

Enquanto prepara melhorias para o Shopping Popular, Prefeitura acomoda ambulantes na Praça dos Palmares

Quantidade dificulta acomodação de camelôs no Centro de Maceió Prefeitura estima que em novembro poderá iniciar execução de melhorias no Shopping Popular da Deodoro

Da Redação

Os camelôs exercem uma 'atividade comercial' informal, não pagam impostos e concorrem com comerciantes estabelecidos, que empregam e recolhem tributos, mas, em Maceió, como em toda parte, representam um segmento que 'veio para ficar'. Na gestão passada, bem intencionado, o então prefeito Cícero Almeida achou que resolveria o congestionamento nas ruas do Centro construindo um Shopping Popular para os ambulantes, mas estava enganado: o Shopping só atraiu parte dos biscateiros, e quem está lá reclama por não ter ficado na rua. Os camelôs do Shopping fazem reivindicações (elevador funcional, divulgação na mídia, conexão com o Restaurante Popular e ambiente refrigerado), mas nada disso vai solucionar o seu maior impasse: a falta de

Divulgação

público e porque seus colegas que ficaram nas ruas se transformaram em concorrentes imbatíveis.

clientes, pois é uma atividade que, desde a origem quando começaram a surgir no comércio dos grandes centros urbanos, sempre atuaram em áreas livres, enfrentando perseguição.

PROTESTO

QUANTIDADE Mas o grande desafio da Prefeitura ainda é a quantidade de camelôs espalhados pelas vias mais movimentadas do Centro, como o entorno da Praça dos Palmares, Ruas do Comércio, Cincinato Pinto, Boa Vista, Moreira Lima e Senador Mendonça. Estima-se que o Shopping Popular, construído onde por décadas funcionou o antigo Clube Português, não comporte mais de um quarto do universo total de ambulantes concentrados na área central de Maceió, o que significa dizer que o objetivo do exprefeito Cícero Almeida não foi sequer parcialmente atingido. Isso porque os camelôs que se ins-

Solange Jurema: melhorias em novembro

creveram para ocupar o Shopping, interessados muito mais em obter a titularidade de um espaço físico comercial, logo se deram conta de que aderiram a um projeto incapaz de produzir resultados financeiros, por falta de

No protesto realizado na quintafeira, com apitaço e obstrução das vias centrais, os camelôs cobraram também a instalação de uma Central de Atendimento JÁ, o que poderá ajudar um pouco atraindo pessoas, mas não necessariamente interessadas em comprar quinquilharias. Enquanto ultima providências para atender às reivindicações dos camelôs estabelecidos, a Prefeitura decidiu liberar a área da Praça dos Palmares, de onde eles foram retirados logo após a inauguração do Shopping na Praça Deodoro.

EM NOVEMBRO Mas a Prefeitura está decidida a fazer sua parte: a secretária de Abaste-

cimento, Solange Jurema, anunciou que as melhorias reivindicadas pelos camelôs começarão a ser materializadas a partir de novembro, após um certame licitatório. Segundo a secretária, o pleito dos ambulantes é justo e as melhorias reivindicadas devem ser feitas, mas no prazo razoável: "Eles receberam o espaço no ano passado e até agora esperam por melhorias que, de fato, precisam ser feitas e vamos fazê-las", disse Solange Jurema acrescentando que o processo para viabilizar as melhorias no Shopping encontra-se na Secretaria Municipal de Infraestrutura e Urbanização. Segundo a secretária, já nesta semana será aberto o período de licitação com prazo de 30 dias para que as empresas interessadas apresentem suas propostas, o que permite estimar que as obras poderão ser iniciadas em novembro.


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

A6 | Cidades

> ENTREVISTA/ ANTÔNIO CARLOS LESSA Geraldo Câmara

Ouvidor Geral geraldocamara@gmail.com

Uma bela e ativa opção A nova TV Mar, canal 25 da NET foi reinaugurada pela Organização Arnon de Melo como a mais nova filha de seu complexo de comunicação. Sem dúvida, num esforço incrível, a TV mudou sua sede para o Edifício The Square, promoveu a compra e instalação do que há de mais moderno em equipamentos fazendo com que ela seja uma das mais modernas emissoras de televisão fechada. Entre transmissões digitais e analógicas, sua programação básica continua, incluindo este colunista, acrescentada de um jornalismo diferenciado e a entrada de novos apresentadores que farão a alegria e a informação do telespectador da cidade. O dia da inauguração, 27, foi repleto de manifestações emitidas por autoridades e população em geral, o que nos deixou a todos satisfeitos. Ao mesmo tempo, a OAM comemorava também os 38 anos de fundação da TV Gazeta, o que veio a valorizar ainda mais a chegada da caçula. Não pelo fato de já estarmos lá há seis anos, mas o que vemos agora nos enche de orgulho e de satisfação. Estaremos desenvolvendo nosso trabalho com mais segurança e garantia técnica. O que é muito bom. Que os telespectadores adiram cada vez mais à NET para que possam acessar a nossa TV Mar. O que, aliás, já pode ser feito pelo aplicativo Android TV MAR e, em breve em link do portal gazetaweb.com.

DESTACÔMETRO

O destaque da semana vai para Rodrigo Cunha, Superintendente do Procon-AL que, inaugurou uma nova sede do órgão, na Ladeira do Brito e que, segundo Rodrigo, vai ficar conhecida como a Ladeira do Procon.

PÍLULAS DO OUVIDOR Já estou agradecendo por aqui aos meus colegas jornalistas e radialistas que estão divulgando o lançamento de meu novo livro, "O mundo real das Satiricrônicas". Evento será no próximo sábado, o5, 20 horas, no Jaraguá Tênis Clube. Ao mesmo tempo, pelo número de mensagens que venho recebendo, tenho certeza de que será um sucesso e lá estaremos sendo prestigiados pelo Buffet da Isabel Pinheiro, Banda Etermus, o próprio Jaraguá Tênis, Weldja Miranda e etc, etc. No dia Mundial do Turismo, 27, a Setur-AL participou da 4ª Festa Literária de Marechal Deodoro. Na pauta da mesa redonda, o turismo cultural. Com Renato Lobo, Geraldo Bentes, Cláudia Pessoa e Vinícius Palmeira como mediador. O presidente da Fiea, José Carlos Lyra de Andrade, foi um dos sete agraciados com a Comenda Gerônimo Ciqueira, concedida pela Câmara Municipal de Maceió. Na sextafeira, 27. O Jatiúca apresentou a estrutura de novo centro de eventos. O lançamento oficial será realizado no dia 3 de outubro. Segundo a gerente de vendas, Ana Cláudia Nobile, o centro passará de 400 lugares para 1200. Até novembro a Prefeitura de Maceió, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural realiza os "Concertos para Maceió". A ação levará shows da orquestra Ero Dictos e do Coretfal para diversos bairros. O primeiro foi no Jacintinho. Barra de São Miguel, importante balneário alagoano, a 34 Km de Maceió, vai exibir as suas belezas naturais, com um estande exclusivo, no 25º Festival de Turismo de Gramado, que será realizado entre os dias 7 de 12 de novembro. Estamos torcendo pela chegada à TV Mar, o que deve acontecer durante esta semana, dos apresentadores Jefferson Moraes e Wilson Junior que, sem dúvida, com suas competências irão completar a programação da nova TV Mar. A propósito, alguns problemas técnicos de ajuste fino ainda estão fazendo com que o som da nova TV Mar ainda apresente distorções, assim como alguns programas não estão em digital. Durante a semana tudo chegará ao ponto certo. Comemorando os 20 anos da Capitania dos Portos em Maceió recebemos o Cmte Levy (foto) em nosso Bartpapo onde ele deu todas as dicas, por exemplo, de como vai ser a fiscalização de mar e lagoas, neste verão.

ABRAÇOS IMPRESSOS O abraços impressos vão para a Organização Arnon de Mello, não só pelos 38 anos da TV Gazeta, mas pela incorporação e modernização da TV Mar, onde temos nossos programas. Personalizamos nossos abraços na figura do Senador Fernando Collor.

"Violência já impõe que plano de segurança seja rediscutido” Líder dos delegados diz que luta contra tráfico requer Departamento de Combate às Drogas Considerando os efeitos produzidos até aqui pelo Brasil Mais Seguro - com redução ponderável dos índices de homicídios, mas sem efeitos sobre a onda de assaltos no Estado - o presidente da Associação dos Delegados de Alagoas, Antônio Carlos Lessa, defende que o Plano seja rediscutido. Em entrevista a Luciana Martins, do Primeira Edição, Lessa fala sobre a carência de pessoal, de delegados inclusive, no sistema de

segurança, e sobre o desvio de função de policiais deslocados para servir à burocracia, e afirma que um efetivo trabalho contra o narcotráfico em Alagoas requer a criação de um Departamento de Combate as Drogas. O líder dos delegados se queixa da ausência de agentes da segurança pública no encontro com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para discutir os rumos do Brasil Mais Seguro, na sexta-feira (27/9). Miguel Goes

Secretaria de Defesa Social? - A transferência dos servidores da Assembleia Legislativa poderia ajudar no serviço burocrático na Secretária de Defesa Social. No entanto, o que não se admite é que policiais que são treinados para combater a violência, fiquem atrás dos birôs realizando trabalhos burocráticos. Além dessa medida, temos que trazer para o serviço repressivo os policiais civis e militares que estão desviados da função, ou seja, aqueles que são cedidos às outras repartições.

Por que, em Alagoas, há uma tendência de redução de homicídios, enquanto crescem os índices de assaltos, tanto no interior como na capital? A violência continua alta em Alagoas. Diariamente dezenas de cidadãos são vitimas da violência, quando não são assassinados, são assaltados. Tipos de crimes que acontecem em plena luz do dia. Os marginais continuam desafiando os órgãos de segurança do Estado, pois acreditam na impunidade. Os crimes de homicídios e assaltos crescem em Alagoas devido à falta de polícias nas ruas. Abordagens às pessoas suspeitas têm que acontecer diariamente, com o objetivo de detectar e tirar das ruas os marginais. O governo federal diz que gasta com segurança e o governo estadual diz que investe na segurança. Então, o que falta? Foi implantado o programa Brasil Mais Seguro-Alagoas, firmado entre os governos federal, estadual e municipal, e ainda não teve o resultado satisfatório. Se ainda persistem os índices altos de violência no Estado, o programa deve ser rediscutido. Não se faz segurança sem investir no policial; tem que valorizar o policial e capacitá-lo para enfrentar a criminalidade. As delegacias e batalhões da PM estão em situação deplorável, sem as mínimas condições de trabalho. É necessário aumentar o efetivo das policias Civil e Militar. O ministro da Justiça José Eduardo Cardozo esteve em Alagoas para fazer um balanço do programa Brasil Mais Seguro e mais uma vez as entidades de classe da área de segurança pública não foram convidadas para o encontro. Qual a carência de delegados, hoje, no Estado? Temos hoje 120 delegados no exercício da profissão e, desses, 12 necessariamente ficam de férias todos os meses, além de vários estarem de licença médica. A carência no estado é de 90 delegados, considerando que 30 estão aptos a se aposentar. Temos delegados respondendo até por sete delegacias no interior do Estado, principalmente no sertão alagoano. O concurso público para o cargo de delegado, escrivão e agente de polícia está em andamento, foram oferecidas 40 vagas para delegado de polícia, o que não vai dar para suprir a carência. E quanto ao déficit de policiais civis? Tem reserva de concursados para serem convocados ou é preciso fazer novo concurso? O mesmo acontece para o preenchimento de vagas no concurso de agente e escrivão, o concurso está em andamento e as vagas oferecidas são insuficientes. Temos delegacias no interior do estado que não têm sequer a figura do agente de polícia, muito menos do escri-

Para Carlos Lessa, Polícia precisa de um Departamento contra as drogas

vão. Não se pode fazer segurança pública sem policias. Hoje seria necessário no mínimo 1.000 novos policiais. Temos que interiorizar a policia civil em Alagoas. Que sugestão o senhor daria ao secretário de Defesa Social, Dário César, para melhorar os resultados da batalha contra as drogas? Para combater as o narcotráfico em Alagoas, o principal fator de aumento da violência no nosso Estado, é necessário criar o Departamento de Combate ao Narcotráfico. Seria um departamento dotado de toda

drogas. Não entendo como até hoje a Delegacia de Repressão a Drogas não possui a estrutura necessária para se combater o tráfico em nosso Estado. Com apenas um delegado e poucos policiais certamente não vamos vencer a batalha contra as drogas. Quantos inquéritos policiais estão parados por falta de pessoal para concluí-los e encaminhá-los à Justiça? A Adepol não possui os dados oficiais, mas a maioria das delegacias de polícia está abarrotada de inquéritos. Com a falta de estrutura física das de-

“Se persistem os altos índices de criminalidade no Estado, o programa Brasil Mais Seguro já ser ser rediscutido” infraestrutura, uma equipe de delegados, com um bom número de polícias, equipamento de inteligência, viaturas. A ação eficaz do Estado no combate ao narcotráfico propiciará o fim do consumidor eventual, que é uma grande parcela dos consumidores. Com a prisão do traficante haverá uma diminuição da oferta de drogas nas ruas, dificultando o acesso do consumidor as drogas. Hoje a maioria dos crimes de homicídios e roubos que acontecem em Alagoas está relacionada às

legacias, com poucos policiais e custódia de presos é humanamente impossível se concluir as investigações policiais no prazo estabelecido por lei. Os delegados de polícia com esforço sub-humano vêm tentando atingir as metas estabelecidas pelo Conselho Estadual de Segurança. Como o senhor avalia a pretensa transferência de servidores efetivos da Assembleia Legislativa para trabalhar na área administrativa da

Os policiais civis, atualmente na retaguarda, com concordariam em ceder seus lugares para o pessoal da ALE e cair em campo para lutar contra os criminosos? Os policiais civis não podem reclamar, pois quando realizaram o concurso público para o cargo de agente e escrivão sabiam que era para trabalhar nas investigações policiais. Esse é o trabalho da polícia civil. São inúmeros agentes de polícia e escrivães trabalhando na direção da Polícia Civil, nos departamentos de polícia realizando trabalhos burocráticos. As delegacias de polícia, tanto na capital como no interior, não têm policiais suficientes para o trabalho de investigação, trabalhamos com o efetivo muito reduzido, o que dificulta a conclusão dos inquéritos policiais. Recebemos diariamente na Adepol reclamações dos delegados de polícia com relação à falta estrutura nas delegacias e de policiais para realizaram as investigações. Não podemos mais continuar a conviver com esse quadro. Os delegados de polícia não podem ser responsabilizados por essa falta de estrutura. Se o senhor tivesse de dar uma sugestão ao governador Teotonio Vilela, a esse respeito, diria para ele aceitar os servidores da Assembleia? Sim, pois a Polícia Civil e a Polícia Militar estão carentes de servidores e os poucos que tem ficam realizando trabalhos burocráticos, inclusive em repartições públicas não ligadas à área de segurança. Cito como exemplo policiais civis e militares que estão à disposição do Gabinete Civil do governador, Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas, Procuradoria de Justiça, Procuradoria de Estado, setores onde os policiais podem tranquilamente ser substituídos por servidores que não têm especialidade na área de segurança pública. O governo do Estado já tomou uma decisão muito importante ao reduzir o numero de policiais militares que trabalham no Palácio, substituindo por vigilantes de empresas de segurança. Essa medida deveria ser estendida à sede da Secretária de Defesa Social. Lá, por exemplo, tem dezenas de polícias civis e militares que deveriam estar nas delegacias e nas ruas combatendo a violência.


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

Publicidade | A7


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

A8 | Nacional

> RETORNO

Eduardo diz que Lula pode disputar sucessão de 2014 Para o presidenciável do PSB, se o cenário exigir, ex-presidente voltará em 2014 fotos: Divulgação

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), não descarta o retorno do expresidente Lula (PT) à disputa eleitoral em 2014. O socialista que desembarcou recentemente da gestão da petista Dilma Rousseff declarou que, se o cenário exigir, "Lula volta 20 vezes". A avaliação do provável candidato à Presidência da República foi baseada numa entrevista recente em que Lula diz, em alto e bom tom, que "continua no jogo". As informações são do jornal Folha de S. Paulo desta sextafeira (27). "O quadro (de 2014) não está muito claro. Lula disse em entrevista esta semana que está no jogo. Ele disse isso. Se o cenário exigir, ele volta 20 vezes", disse Campos. Perguntado, porém, se este cenário mudaria seus planos de disputar a elei-

ção presidencial no ano que vem, o socialista desconversou. "Depende. Se a gente já estiver voando, vamos seguir voando. Depois de março, vai ficando difícil", completou. Internamente, Campos confidenciou ter dificuldade de enfrentar o ex-presidente, de quem é amigo. Também jamais admitiu abertamente concorrer no ano que vem. O movimento pelo retorno do petista ao grid de candidatos nacionais tem sido desencorajado pelo PT e pelo Planalto para não enfraquecer politicamente a presidente, candidata à reeleição. Mas, em menos de dez dias, o PSB desembarcou do governo federal, despediu-se da ala do partido que resistia a um voo solo e, assim, liberou o caminho para 2014. O governador também declarou que vai "mergulhar",

Eduardo Campos avalia que Lula poderá disputar sucessão de Dilma

nos próximos meses, nas articulações para definir quem será seu candidato ao governo de Pernambuco. No estado, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) começou a se movimentar para conquistar a indicação, embora alguns socialis-

tas ligados a Eduardo Campos afirmem que sua escolha será feita entre o corpo técnico de sua gestão. Estão na lista de apostas os secretários Paulo Câmara (Fazenda), Fernando Figueira (Saúde) e Tadeu Alencar (Casa Civil).

> TETO

Joaquim propõe salário de R$ 40 mil Um dos ícones do Poder Judiciário do Brasil, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Joaquim Barbosa, deseja um aumento bastante generoso para seus colegas de Corte. O magistrado disse ao presidente da Câmara, o deputado Henrique Alves (PMDB), que enviará um novo projeto ao Congresso a fim de aumentar para R$ 40 mil o salário dos ministros do STF. No mês de agosto, Barbosa solicitou reajuste de remuneração, hoje de R$ 28,059,28 para R$ 30,658,42 mil. As informações são do site Diário do Poder, do jornalista Cláudio Humberto. O pedido do ministro esbarra no desejo de diminuição dos gastos públicos. Recentemente, nos protestos que aconteceram a partir do mês de junho no país, manifestantes pe-

diam, entre as pautas, a diminuição dos gastos da máquina pública. Caso o aumento no salário dos ministros do STF seja referendado, o teto do funcionalismo público, que hoje tem como referência os rendimentos dos magistrados, será elevado. Ou seja, poderia ocorrer uma série de aumentos em salários de servidores públicos em todos o país. No mês de julho, Joaquim Barbosa se envolveu numa nova polêmica por recebido, em benefícios atrasados, R$ 580 mil. O ministro recebeu R$ 414 mil do Ministério Público Federal por conta de controverso bônus salarial, como forma de compensação ao auxílio-moradia concedido a deputados e senadores. Além dele, outros 603 membros do Ministério Público Federal teriam recebi-

Joaquim Barbosa quer salário de R$ 40 mil para ministros do Supremo

do valores semelhantes. A prática é legal, porém polêmica. Somado a esse valor, o presidente do STF recebeu, ainda, cerca de R$ 226,8 mil, considerando a moeda de hoje, em 2007. A quantia foi

resultado da conversão em dinheiro de 11 meses de licenças-prêmio não gozadas por ele. Ao todo, Barbosa embolsou R$ 580 mil. Com os devidos reajustes, esse valor sobe para R$ 704,5 mil.

> ENCONTRO

Renan comanda debate sobre prioridades para Região Norte Parlamentares federais e estaduais, prefeitos, vereadores, lideranças sindicais, empresários e presidentes de partidos políticos, participaram na sexta-feira (27) no município de Paripueira, região Norte do Estado, do 2º Encontro Alagoas, Realidade e Perspectivas. O evento contou com a presença do presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB), do senador Fernando Collor (PTB) e do ministro dos Esportes, Aldo Rebelo. Organizado pela Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) e pela União dos Vereadores de Alagoas (Uveal), o evento reuniu 89 prefeitos, sete deputados federais, dois senadores e pelo menos dez deputados estaduais. O objetivo foi discutir politicas públicas voltadas para a Região Norte do Estado. A Carta de Paripueira, documento final do encontro, elencou uma pauta de reivindicações a ser levada pela bancada federal Brasília, para que as medidas sejam viabilizadas em áreas como segurança pública, educação, saúde e infraestrutura. Em seu discurso, o presidente do Senado, Renan Calheiros, voltou a ressaltar a importância dos Encontros Regionais como ponto de partida

Renandiscursa propondo união de esforços para atender as necessidades dos municípios doa da Região Norte

para a resolução de problemas graves e crônicos das regiões do Estado de Alagoas. "Precisamos ampliar as discussões para que, por meio delas, a bancada federal possa agir. Os debates norteiam as nossas atividades e nos deixam inteirados das principais dificuldades da população. Quando conhecemos, podemos lutar, em Brasília, por programas e projetos que minimizem o sofrimento do nosso povo", disse Renan. Renan lembrou que a Região Norte tem dificuldades singulares que precisam ser

pensadas. Entre estas, a busca por soluções para o turismo, que é forte em toda a faixa litorânea, que vai de Paripueira até Maragogi. "É também uma região que tem uma forte produção de coco, além da canade-açúcar", acrescentou. O presidente do Senado destacou ainda a construção da unidade do Ifal em Maragogi e a implantação do campus da Universidade Federal em Alagoas (Ufal) em Porto Calvo, que já está aprovado pelo Ministério da Educação. Convidado especial para o

encontro, o ministro dos Esportes, deputado Aldo Rebelo (PCdoB), lembrou que Alagoas segue sendo o estado mais pobre do Brasil e que as tentativas de ações ou conjunto de forças para reduzir os indicadores negativos daqui são salutares. "Destaco a boa desenvoltura dos senadores Renan [Calheiros] e [Fernando] Collor em Brasília, em busca de recursos e projetos para Alagoas", reconheceu o ministro do Esporte, que nasceu em Viçosa, interior de Alagoas, mas construiu sua carreira política no estado de São Paulo.


Esportes

esportes@primeiraedicao.com.br

Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013 Opinião - Diário Oficial dos Municípios - Social

> APÓS EMPATE

No G-4, CRB encara o Sampaio Corrêa Galo evita derrota em pleno estádio Rei Pelé e empata por 1 a 1 com o Cuiabá com gol marcado aos 49 do segundo tempo Marcelo Alves Repórter

O CRB conseguiu evitar a derrota no final da partida e empatou com o Cuiabá por 1 a 1, mantendo-se no G-4 do Grupo A do Campeonato Brasileiro da Série C. Os gols foram marcados por Gustavo aos 6 minutos do primeiro tempo, abrindo o placar para o Dourado, e o estreante Alex Willian empatou o jogo para o Galo aos 49 da etapa final. O jogo foi disputado no domingo (29), no estádio Rei Pelé. O próximo duelo do CRB será contra o Sampaio Corrêa, neste próximo domingo (6), às 17h, no

Márcio Ândrei

Castelão, São Luiz-MA. O Sampaio Corrêa, que ocupa a 9ª posição do Grupo A com 25 pontos, luta para deixar a zona de rebaixamento, está amargando um jejum de quatro jogos sem vitória, sendo duas derrotas e dois empates.

CRB e CSA decidem o Sub-20, na quarta-feira

DESFALQUES Para o duelo com o Sampaio Corrêa, o técnico Roberval Davino não vai poder contar com Daniel Marques, João Victor e Danilo Sacramento. Todos os três atletas terão que cumprir suspensão por terem sido punidos com terceiro cartão amarelo contra o Cuiabá.

> SEM ORGANIZADAS

CRB evita derrota no final da partida e consegue empate com o Cuiabá

> BRASILEIRÃO

Fla goleia Criciúma por 4 a 1 Divulgação

Um Flamengo x Criciúma com quase 40 mil pessoas presentes no Maracanã. Com três gols da equipe carioca em 23 minutos. Dois gols feios, originados de bolas rebatidas dentro da área. Dois goleiros expulsos. Duas bolas na trave mandadas por um visitante que diminuiu o placar e parecia esboçar uma reação. Mas um Flamengo x Criciúma que terminou com a vitória rubronegra por 4 a 1, única e exclusivamente pelo começo arra- Hernane comemora um dos dois gols da goleada do Fla, no Maracanã sador do time. Hernane (dois), Wallace e Elias, com que empatou por 1 a 1 com o co a aproximadamente mil Daniel Carvalho para o Tigre, Atlético-MG, estará de folga. quilômetros da cidade de foram os autores dos núme- Volta a campo domingo, no São Paulo. Mas o grande ros na fuga contra o rebaixa- Serra Dourada, contra o lucro foi na tabela de classimento. ficação. Os três gols de GilGoiás. Era um confronto direto berto na primeira etapa - e de dois clubes que brigam no um de Wanderson no seLUSA 4 X 0 TIMÃO grupo de baixo da tabela. Com show de Gilberto, e gundo tempo - levaram a Com os três pontos, o um primeiro tempo perfei- Lusa aos 31 pontos, empaFlamengo passou para a 15ª to, a Portuguesa goleou o tando com o Timão, mas leposição, com 30, cinco à fren- Corinthians por 4 a 0 na tar- vando vantagem no número te do Criciúma, primeiro da de deste domingo, no está- de vitórias - 8 contra 7. zona de rebaixamento, com dio Morenão, em Campo A Lusa conseguiu sua 25 e uma partida a mais. Na Grande (MS), para confir- maior vitória no clássico em próxima rodada, os rubro- mar reação no Brasileirão e duelos válidos pelo Camnegros enfrentam o Coritiba complicar ainda mais a si- peonato Brasileiro. Em crise, no Couto Pereira. O Tigre, tuação do rival, que vai o Corinthians soma agora cujo jogo a mais é justamente completar um mês sem vitó- oito jogos sem um resultado o da próxima rodada, em ria. A Lusa mandou o clássi- positivo.

GRÊMIO BATE SP Renato Gaúcho foi um dos maiores atacantes do futebol brasileiro entre os anos 80 e 90. Rápido e habilidoso, fez história ao dar um Mundial ao Grêmio e conquistar incontáveis títulos por outros clubes. Mas não espere que seus times joguem como ele. Neste domingo, com uma grande exibição de Dida e apenas uma chance de gol, o Tricolor gaúcho bateu o São Paulo por 1 a 0, no Morumbi, e voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Dida parece ficar ainda maior que seus 1,95m quando está no Morumbi. Vira uma barreira, uma muralha intransponível para atrapalhar o São Paulo. Se em 1999, pelo Corinthians, pegou dois pênaltis de Raí, agora segurou um time todo. Pegou tudo, principalmente de Luis Fabiano. De seu campo, viu Vargas ganhar da zaga de cabeça após cruzamento de Alex Telles e garantir a vitória. Os são-paulinos reclamam de pênalti em toque de mão de Kleber após falta batida por Reinaldo.

Os garotos do Sub-20 do CSA e do CRB entram mais uma vez em campo nesta quarta-feira, dia 2 de outubro, para disputar a partida decisiva da final da Competição Estadual da categoria. O jogo será disputado às 14h30, no estádio Rei Pelé, com mando de campo do time regatiano. Na primeira partida da decisão, ocorrido na última quarta-feira (25), O Azulão e o Galo terminaram empatados por 1 a 1. Caso o segundo duelo termine empatado, o título será disputado nas cobranças de penalidades. Para entrar no Rei Pelé, os torcedores terão que entregar um quilo de alimento não perecível na entrada. As organizadas estão proibidas de irem ao estádio.

Na primeira partida da final, disputada na última quarta-feira (25), CSA e CRB terminaram empatados por 1 a 1. Os gols foram marcados no segundo tempo da partida, sendo o primeiro a balançar a rede foi o Galo com Bruno aos 21 minutos e no final do jogo o Azulão igualou o placar com Robson aos 44. O Galo ainda desperdiçou uma cobrança de pênalti quando Valdeir mandou a bola na trave. Durante este duelo, quando o CSA perdia a partida foi registrado um princípio de confronto entre as duas organizadas. O confronto só não ocorreu porque houve a intervenção da Polícia Militar. Até o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) foi acionado para ir ao estádio.

> NA VICE-LANTERNA

ASA pega Chapecoense para se afastar da crise Amargando um jejum de sete jogos sem vitória, sendo cinco derrotas consecutivas e sofrendo com a incômoda zona do rebaixamento onde ocupa a vicelanterna posição com 23 pontos, o ASA encara o Chapecoense-SC nesta terça-feira, dia 1º de outubro, no estádio Arena Condá, em Chapecó-SC. O Furacão do Oeste é o segundo colocado na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro da Série B com 46 pontos. Logo após o time de encarar o time de Santa Catarina, o Alvinegro recebe o

Ceará, neste próximo sábado (5), no Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, às 16h20. O ASA está com a mesma pontuação do lanterna da tábua de classificação que é o ABC, que tem os mesmos 23 pontos. Já a diferença para a primeira equipe fora da zona, que é o Paysandu está atualmente de quatro pontos. Já o time do Chapecoense-SC está a dez pontos do líder Palmeiras que tem 56 pontos. O time catarinense também amarga jejum de vitórias, mas só vem de duas derrotas seguidas.


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

B2 | Esportes

> NOVA REALIDADE

Futebol de várzea feito com altas cifras Na “pelada”, clubes fazem altos investimentos que chegam a surpreender em comparação com a realidade periférica fotos: Marcelo Alves

Marcelo Alves Repórter

Nos últimos anos no mundo do futebol, têm chamado a atenção os investimentos milionárias feitos pelos grandes clubes na formação de super elencos. Um exemplo recente de negociação envolvendo altos valores foi a renovação de contrato de Cristiano Ronaldo pelo Real Madrid-ESP. Com o novo acerto, o português passa a receber cerca de R$ 1 milhão por semana. Mas este tipo de transação com altas quantias de dinheiro não é apenas privilégio de renomados times do planeta. Equipes de várzea também passam a adotar a mesma fórmula de investir "alto" na formação de seus elen-

Futebol de várzea está sendo feito com altos investimentos como um reflexo do que é feito pelos grandes clubes do mundo para obterem conquistas

cos. É evidente que as cifras dos clubes futebol de rua não se equiparam aos dos grandes agremiações mundiais, mas surpreendem pela realidade das agremiações das periferias de Maceió. Há clubes da "pelada" que chegam a gastar com o elenco R$ 1 mil por partida. Valor que é gasto apenas para pagar jogadores. Os atletas mais valorizados recebem R$ 100 por jogo. Na várzea, este é considerado o maior valor pago por times a jogadores amadores. E entre os atletas dos campos de terra batida que recebem este tipo de teto estão alguns anônimos e exjogadores de futebol profissional, que são os mais bem pagos na pelada.

CRB de Bebedouro gasta R$ 1 mil por jogo com elenco

Campeão em 2012, no futebol de várzea da Chã de Bebedouro, atual elenco do CRB está avaliado em R$ 1 mil

Na várzea, é evidente o crescimento do investimento de clubes na formação de seus elencos nas disputas de competições de bairros pelas periferias de Maceió. Entre os times de "pelada" que têm investido alto está o Clube Recreativo de Bebedourense (CRB). Campeão em 2012 do Campeonato de Futebol de Várzea da Chã de Bebedouro, o CRB é presidido pelo escrevente de cartório, Sérgio Andrade. Na disputa da mesma competição deste ano, da qual é líder, ele disse que está fazendo um investimento maior do que foi feito no ano passado para conquistar o bicampeonato. O mandatário revela que está gastando R$ 1 mil por jogo. Este valor é apenas gasto para pagar os jogadores. Não estão inclusos os custos com arbitragem das partidas, lavadeira e a chamada "barca", que no dicionário da várzea significa a comemoração regada a muita comida e bebida. Se somar tudo isso, a folha por jogo do CRB chega a cerca de R$ 2 mil. Para se ter uma ideia do grupo do Galo de Bebedouro,

compõem o elenco ex-jogadores como Mimi, que passou por quase todos os clubes profissionais de Alagoas como CSA, CRB, ASA, Corinthians-AL, Coruripe, Murici, Bom Jesus, CSE, Igaci, Penedense, além de equipes de Pernambuco como Santa Cruz e Sport e na Europa; Fabinho Silva, que jogou no CSA; Denilson, que atuou no CRB, entre outros como Luciano Silva, Mendonça, Janiel, Baré, Chiquinho. Sérgio Andrade disse que o elenco tem 30 jogadores inscritos na competição da Chã de Bebedouro, sendo que mais de dez atletas são ex-profissionais. Questionado sobre o por quê de tanto investimento em um clube de várzea, Sérgio Andrade classificou o gasto - também chamado de "bicho" -, como uma "ajuda" que é dada aos atletas amadores que, segundo ele, deixam seus familiares em casa para estarem nas manhãs de final de semana nos campos de poeira jogando futebol. E também perguntado da iniciativa de reforçar o elenco com ex-jogadores, o mandatário disse que sua ideia é con-

quistar títulos e fazer um resgate da história do futebol alagoano. "Muitos garotos desta nova geração nunca tiveram a oportunidade de ver Mimi, Fabinho Silva, Denilson, Luciano Silva atuando pelo futebol alagoano profissional. Na pelada estes jovens têm a chance de saber um pouco de como jogavam estes ídolos dos clubes de nosso Estado. E há os torcedores mais velhos que viram esses ex-atletas profissionais brilharem no Rei Pelé e atualmente apesar da idade continuam dando show nas várzeas", disse. Torcedor e conselheiro do Clube de Regatas Brasil (CRB), Sérgio Andrade, disse que se espelha na administração do presidente-executivo do Galo, Marcos Barbosa, e paga o que promete aos jogadores logo após as partidas, apesar de não existir nenhum contrato assinado. O dirigente do regatas bebedourense, que tem sede administrativa e foi fundado no dia 30 de abril de 2011, pretende disputar a Segunda Divisão do Alagoano, para assim chegar à elite do futebol estadual.

Sérgio Andrade é um dos dirigentes do futebol de várzea que está investe alto nos campos de terra batida

Premiação das competições não compensa o que é gasto As premiações que são pagas pelas Federações de Futebol Amador não chegam a compensar o que é gasto pelos clubes ao longo das competições, principalmente os times que investem com o pagamento de jogadores. De acordo com Sérgio Andrade, quando conquistou o título de campeão da Chã de Bebedouro, o valor da premiação foi de R$ 2, 4 mil. O dinheiro obtido com a conquista foi todo rateado entre os jogadores e comissão técnica do elenco regatiano. "Não fiquei com um centavo da premiação do título conquistado na competição da Chã de Bebedouro",

disse Sérgio Andrade. O mandatário visa investir não somente no clube, mas também na várzea através de ações sociais nos bairros, contando com o apoio das federações amadoras das comunidades. "A ideia é tirar muitos jovens do caminho das drogas e fazer com que a várzea volte a ser o celeiro e mina de ouro para a revelação de novos craques". Para ele o jogador de campo de terra batida tem condições de atuar em um gramado sem sentir dificuldade. Sérgio Andrade disse que já recebeu propostas para pre-

sidir outros clubes de bairro como do Caxias, do Jacintinho, do Alambique, da Chã de Bebedouro e da Bariri, do Saem. Antes de atuar como dirigente de futebol de várzea, Sérgio Andrade contou que foi vice de futebol do departamento amador do CRB da Pajuçara, na gestão do ex-presidente do Galo, José Serafim, chegando a sagrar-se campeão alagoano do Sub-18. "Do elenco de jogadores do CRB que foi campeão alagoano no Sub18, eu trouxe para jogar no CRB de Bebedouro o zagueiro Janiel, o volante Josué e o atacante Edil", (Continuação B-3)


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

Esportes |B3

> NOVA REALIDADE

Ex-jogadores estão entre os mais caros Atletas profissionais que penduraram as chuteiras como Mimi e Fabinho Silva são valorizados pelos dirigentes da várzea Marcelo Alves Repórter

Aposentados dos gramados, ex-jogadores de futebol profissional seguem em atividade nos finais de semana brilhando nos campos de várzea. Prestigiados no passado, estes agora jogadores amadores ainda mantêm-se valorizados nos campos de "torrão", onde recebem quantias em dinheiro por jogo, sendo que o valor não chega a ser comparado às cifras recebidas quando atuavam como profissionais. Com 34 anos de idade, sendo que dez dedicados ao futebol profissional, Fabinho Silva, que tem no currículo a conquista do Alagoano pelo CSA, em 1999, e da Segundona Estadual, em 2001, pelo Bom Jesus, pendurou as chuteiras no ano passado e atualmente trabalha em uma empresa particular. Já nos finais de semana, ele corre pelos campos de várzea e chega a receber R$ 100 por jogo, em cada participação de partidas nos campeonatos de bairros. Ele disse que no final de semana sua agenda é cheia, chegando a atuar até em duas partidas no sábado e outras duas no domingo. Fabinho Silva contou que tem recebido propostas de vários clubes de bairros para disputar competições de várzea. Ele disse que já rodou todo o Estado tanto quando atuava profissionalmente quanto agora aposentado e atuando nos campos de terra batida. Fabinho Silva revelou que o dinheiro que

fotos: Marcelo Alves

ganha disputando torneios amadores de comunidades de várzea é um complemento na renda mensal. No mesmo patamar financeiro de Fabinho Silva, Mimi é outro ex-atleta que atua na várzea e recebe R$ 100 por jogo. Aos 43 anos, o ex-jogador tem um currículo extenso durante os 19 anos que atuou como jogador profissional. E entre as conquistas importantes estão o vice-campeonato da Copa Conmebol pelo CSA, em 1999, os cinco títulos no Alagoano, sendo dois obtidos na Primeira Divisão e três na Segundona Estadual. Atualmente, Mimi é funcionário da prefeitura de Recife e nos finais de semana atua nos campos de várzea de Maceió. Disputando o Campeonato da Chã de Bebedouro pelo CRB, Mimi não perdeu o faro de gol e como na época que era profissional, onde foi quatro vezes artilheiro do Alagoano, segue balançando as redes. Na várzea, ele é um dos artilheiros da competição com dois gols, fazendo jus a música que era cantada pelas torcidas dos clubes por onde passou quando profissional e que entoava nos estádios da seguinte forma: "Mimi em campo, não tem placar em branco". Outro jogador que chega a ganhar aproximadamente R$ 100 por jogo na várzea é o mineiro Denilson, de 37 anos. Ele afirma que ainda não se aposentou dos gramados. Denilson contou que já atuou pelo CRB da Pajuçara nos anos

Aposentado dos gramados, e mesmo com 43 anos de idade, Mimi é prestigiado nos campeonatos de várzea e brilha nos campos de terra batida

Fabinho Silva é um dos ex-atletas mais cobiçados pelos clubes de “pelada”

Denilson aguarda proposta de clubes profissionais jogando na várzea

de 2001 e 2002 e está esperando propostas de clubes profissionais. O atleta disse que atua no

intuito é de apenas manter a forma para quando surgir uma oportunidade de defender um

futebol de terra batida não pelo que é pago pelos dirigentes de várzea. Segundo Denílson, seu

time profissional. "O dinheiro da várzea não é o mais importante".

Juventude leva título com um Dirigente prevê o fim de investimento "zero", no Saem times tradicionais da várzea Contrário a este tipo de investimento para formação de clubes de várzea, o presidente e também técnico do Juventude Futebol Clube (JFC), Gutemberg Pereira Castro, de 38 anos, cita que o mais importante que o gasto com pagamente de jogadores é ter no elenco atletas que amam e se identificam com a camisa do time que veste. Gutemberg, que também é conhecido como Gute, já atuou profissionalmente no Porto de Caruaru-PE, em 1994. Ele contou que não paga nenhum jogador amador para atuar em sua equipe. E contrariando a política do CRB, o Juventude conquistou no último dia 22 de setembro o campeonato de futebol de várzea da Vila Saem, com investimento zero. Ele disse ainda que na competição da qual sagrou-se campeão tiveram equipes que

Juventude leva título com time caseiro e sem investir em outros atletas

fizeram investimento na contratação de jogadores. Segundo o dirigente alviverde, a conquista se deveu ao entrosamento do grupo. "O Juventude atua junto há 15 anos e tem média de idade entre 30 e 50 anos", disse. Gute

contou que seu elenco tem jogadores cobiçados por clubes que prometem pagar certas quantias em dinheiro para que atuem em outros torneios como o goleiro Chorão, de 43 anos, os volantes Eudes e Léo e o zagueiro Emerson.

Gute diz que o único investimento feito como Juventude é para a compra de material esportivo e com a barca, mas nada de pagamento de "bicho" para os atletas. Ele chega até a criticar esta política financeira de alguns clubes para conquistar títulos nos torneios de futebol de várzea. Para ele, as "peladas" devem ser disputadas como competições que possuem o caráter de lazer, onde amigos se reúnem para a prática esportiva. "Estes investimentos feitos na Gute crítica nova política da várzea várzea podem acabar com o amor que alguns atletas ama- seus bairros para atuar em dores têm com os clubes de outras comunidades acabanseus respectivos bairros, pre- do também com a rivalidade ferindo atuar em times de ou- saudável entre os bairros", tras comunidades por conta disse. Ele citou ainda que muitos do dinheiro que é oferecido. Esse investimento retira os jo- clubes que fizeram altos ingadores que representam vestimentos e participaram

de outras edições do Campeonato do Saem, e que chegaram até a conquistar títulos, já fecharam suas portas porque não tiveram como continuar pagando os jogadores. "Times como Santo Antônio [de Bebedouro] e Flamenguinho [do Saem] fizeram altos investimentos em anos passados e agora não existem mais porque não tiveram como continuar pagando jogadores. Os jogadores desses clubes vinham pelo dinheiro e não pelo valor da camisa que representa o bairro". Quando perguntado se o dinheiro tem prevalecido no futebol de várzea, Gute responde que sim, mas cita algo o respeito e o prazer de defender a camisa do clube que representa um bairro como mais importante.


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

B4 | Especial

fotos: Assessoria

O Mangal das Garças, na área central de Belém, é um parque ecológico com muitos animais da região e um concorrido centro de lazer de Belém

> EVENTO

Festival de Chocolate agita Belém e reúne jornalistas Mercado Ver-o-Peso é uma das principais atrações da capital paraense Luciana Martins Repórter

O cheiro do mato se mistura com o cheiro do tempero exótico e saboroso do Pará. Conhecida como a obra prima da Amazônia quem chega à cidade de Belém se depara com parte da floresta no meio da cidade, com as águas do Rio Amazônia, com a história da colonização brasileira e com os sabores variados e próprios da região. As opções para quem deseja curtir este destino são as mais variadas. Na capital, o turista pode fazer um roteiro histórico pelas ruas do centro, conhecendo o Forte do Presépio, Museu do Encontro, Teatro da Paz, Parque da Residência e a Catedral da Sé (igreja onde acontece o encerramento do Círio de Nazaré) e o tradicional Mercado Ver-o-Peso. Organizado e divido por setores, no mercado você encontra de tudo um pouco, desde o artesanato até os temperos e sabores. No local existem muitas barraquinhas de comida e o mais curioso deste passeio é ver os moradores da cidade indo comer o açaí com peixe, nas primeiras horas da manhã. Além do açaí, você encontra sabores próprios da região como bacuri, muruci, cupuaçu e claro, a tradicional castanha do Pará que podem ser saboreados como suco ou pelas trufas, que acabam servindo de lembrança para amigos e familiares. Para conhecer um pouco sobre a fauna e flora da cidade, o visitante tem como opção de passeio o parque ecológico Mangal das Garças que possui uma área de 40 mil m² com lagos, aves, vegetação típica, equipamentos de lazer e um restaurante de excelente qualidade chamando Manjar das Garças. O horário de funcionamento do Parque de terça a domingo das 09 às 18hs. No final da tarde, existe ainda a opção do passeio fluvial pela Baía do Guajará e Rio Guamá para se ter uma visita

Mercado Ver-o-Peso é uma opção para o turista que deseja conhecer e exxperimetar os sabores do Pará

I Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia reuniu expositores do país e obteve grande sucesso

panorâmica da cidade de Belém, com as ilhas e suas diferentes embarcações. Ao desembargar, a sugestão é curtir as variadas opções de restaurantes e bares da Estação das Docas, com destaque para gastronomia paraense que é reconhecida pelo exotismo de sabores e a sofisticação dos ingredientes típicos da Amazônia, como o jambu, o tucupi e maniçoba. Belém também oferece o turismo religioso, que é a festa do Círio de Nazaré que acontece sempre no segundo domin-

go no mês de outubro. O Círio de Nazaré é uma das maiores e mais belas procissões católicas do Brasil e do mundo e acontece há mais dois séculos. Anualmente, a festa reúne cerca de dois milhões de romeiros numa caminhada de fé pelas ruas da capital do Estado, num espetáculo grandioso em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré, a mãe de Jesus. No segundo domingo de outubro, a procissão sai da Catedral de Belém e segue até a Praça Santuário de Nazaré, onde a ima-

gem da Virgem fica exposta para veneração dos fiéis durante 15 dias. O percurso é de 3,6 quilômetros e já chegou a ser percorrido em nove horas e quinze minutos, como ocorreu no ano de 2004, no mais longo Círio de toda a história. A reportagem do Primeira Edição viajou a convite da organização do I Festival de Chocolate e Cacau da Amazônia, que aconteceu entre os dias 12 e 15 de setembro, em Belém no Centro de Convenções e Feiras da Amazônia.

> ENSINO

Secretaria de Educação convoca monitores para escolas estaduais A Secretária Estadual de Educação e o do Esporte (SEE) convocou mais 354 monitores para atuarem em escolas da rede pública estadual. A lista completa com os convocados da 10ª chamada foram publicadas nas edições de quinta e sexta-feira (26 e 27) do Diário Oficial do Estado e podem ser acessadas por meio do site

http://www.imprensaoficial.al/diariooficial/. Os convocados têm até o dia 7 de outubro para se apresentar na Coordenadoria Regional de Educação (CRE) onde irão trabalhar. Para os monitores convocados pela 15ªCRE, (que contempla as escolas do Cepa), o prazo de apresentação se estende até o

dia 8. Ao se apresentar na CRE, o monitor deve estar munido da seguinte documentação: Carteira de Identidade, CPF, Título de Eleitor, PIS/Pasep, Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), comprovante de residência (originais e cópias) e comprovante de abertura de conta

bancária junto à Caixa Econômica Federal (CEF) operação 001. Foram convocados monitores nas disciplinas de Português, Matemática, História, Ciências, Química, Educação Física, Ensino Religioso, Geografia, História, Arte, Inglês, Filosofia, Sociologia e Biologia.


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

Opinião |B5

A foto do fato

Editorial

Ciclo petista não acabou O vaticínio do senador Aécio Neves, de que o 'ciclo do PT está chegando ao fim', não parece se fundamentar em elementos fáticos ou em argumentos plausíveis. Por que o reinado petista estaria prestes a passar, se o maior líder político da atualidade, campeão absoluto das pesquisas de intenção de voto para a sucessão presidencial, é precisamente um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores - o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva? O tom pretensamente profético do senador tucano parece mais um brado de candidato, um chamamento à sociedade para uma batalha objetivando exatamente a derrubada do sistema político petista instaurado com a eleição de Lula para presidente em 2002. Desejar que o domínio petista termine, é uma coisa; outra, bem distante, é apontar sinais de que estaria havendo mudanças nesse sentido. Na verdade, o PT está razoavelmente aparelhado, conta com milhares de vereadores e centenas de prefeitos, muitos deputados estaduais e, no Congresso Nacional, detém a maioria na Câmara e forte representação no Senado da República. O PT tem o governo, quase 40 ministérios, milhares de cargos em comissão, e a presidente Dilma, caneta na mão, faz e desfaz. E se isso for pouco para indicar que o ciclo petista estaria longe de desaparecer, ressalte-se que o programa Bolsa Família funciona como poderoso aliado eleitoral, um desafio para o qual a oposição parece não ter como derrotá-lo. Qualquer coisa que se diga contra no Bolsa Família terá efeito político contrário. Por isso mesmo os políticos oposicionistas evitam mencioná-lo em seus discursos.

O mundo (o católico sobretudo), volta as atençoes para o Vaticano, ante o noticiário deste fim de semana de que o papa Francisco vai anunciar, nos próximos dias, reformas histórias na Igreja, comparadas às que se materializaram durante o célebre Concílio Vaticano II

A sangria federal sobre os estados Pedro Simon (*)

Resgates necessários O Senado segue, Na perspectiva de aproxi- portanto, mar o parlamento ainda em busca mais da sociedade, o de imporSenado Federal aprovou tantes resesta semana duas pro- gates socipostas muito relevantes. ais. Depois A primeira foi a Emenda de estendermos os direiConstitucional que isenta tos trabalhistas aos emde impostos a produção pregados domésticos, de CDs e DVDs com obras agora quitamos uma dívide artistas brasileiros. A da mais que centenária emenda será promulgada com os vaqueiros do no dia 1º de outubro Brasil. Como a isenção se aplica É um reconhecimento a todas as regiões do histórico a uma profissão País, a expectativa é de que foi esquecida pela que os preços de CDs e legislação, mas que agoDVDs caiam entre 30 e ra terá os direitos das de40%. É uma importante mais atividades. A lida iniciativa no sentido de com o gado é tão antiga baratear o acesso à cultu- quanto o Brasil e, embora ra. Depois de darmos o reconhecimento seja mais transparência e tardio, e importante para democratique esta prozarmos os fissão - sinôdireitos au“Senado Federal nimo de fitorais, este bra e perseregulamentou é um novo verança uma das profismarco para não seja exa classe ar- sões mais antigas tinta. tística brasido País: a do A espera peleira. la regulavaqueiro” É uma sintomentação da nia necessáprofissão de ria entre os artistas e o vaqueiro no Brasil demoseu público. De um lado, rou anos, embora a ativia sociedade poderá dade exista desde a adquirir mídias mais época colonial e seja farbaratas (CDs e DVDs) e, tamente descrita na litede outro, os artistas e ratura nacional. compositores irão ampli- O primeiro vaqueiro citaar seu público. do pela História do Brasil Também como uma forte é Pedro de Ambrosia, marca cultural, o Senado também o primeiro a reFederal regulamentou ceber de Thomé de Souuma das profissões mais za, governador geral que antigas do País: a do va- fundou Salvador, em queiro, que a partir da 1549, pagamento por sanção presidencial passa cuidar do gado trazido a contar com as garantias para a colônia. conferidas a todos os (*) É senador pelo PMDB e demais trabalhadores presidente do Congresso Nacional brasileiros. Renan Calheiros (*)

Nenhum botequim ou negócio, por mais modesto, seria capaz de se manter por muito tempo caso fosse submetido às condições contratuais atualmente praticadas pela União com relação à dívida dos estados da federação. Tomo o exemplo do meu estado, o Rio Grande do Sul, mas os demais vivem situação semelhante. Essa circunstância impõe a urgência da deflagração de um movimento nacional por uma revisão dos números dessa dívida. Em 1997, o Rio Grande devia R$ 11 bilhões à União, pagou R$ 18,7 bilhões até 2010 e, em 2012, ainda devia R$ 40 bilhões. Aproximadamente 13% da arrecadação são consumidos pelo serviço de uma dívida que não para de crescer. Com referência à totalidade dos estados, contabilizando as dívidas e pagamentos de 1999 até 2011, a situação era a seguinte: com uma dívida de R$ 121 bilhões, os estados pagaram R$ 165 bilhões, enquanto o montante devido chegou à impressionante cifra de R$ 369 bilhões. A atualização dos contratos elevou em 589% a dívida, em contraste com uma inflação oficial de 133% no período. Um trabalho pesado e sem trégua capaz de humilhar Atlas, condenado por Zeus a sustentar os

céus por toda a eternidade. São números expressivos e, por trás deles, existe a realidade social, econômica e financeira dos estados e as reivindicações e necessidades de milhões de brasileiros. São programas sociais, despesas com saúde, educação e segurança, obras de infraestrutura e investimentos diversos paralisados ou em

“A União exige dos estados, contraditoriamente, taxas superiores às que o BNDES cobra de conglomerados privados” marcha lenta. Em virtude de um endividamento brutal alimentado por condições abusivas, incluindo as garantias draconianas vinculadas às transferências constitucionais. Como surgiu essa dívida? Em 1998, o governo federal empreendeu um esforço de recuperação e ajuste fiscal que exigiu um refinanciamento das dívidas

dos estados, que até então promoviam a rolagem dos encargos no mercado financeiro mediante pagamento de juros exorbitantes. A administração de cunho liberal introduziu no pacote de refinanciamento a exigência de privatização de empresas e bancos estatais, além da federalização de títulos públicos. Porém, a situação era tão complicada que os governadores e parlamentos estaduais aceitaram as condições impostas pela União que, afinal, ainda eram mais generosas que as da banca privada. Se no início os estados respiraram aliviados, a evolução da dívida superou extraordinariamente a inflação e o torniquete apertou novamente. Chegamos então à situação atual. A União exige dos estados, contraditoriamente, taxas de juros superiores às que o BNDES cobra de conglomerados privados, através da elevação da dívida pública. Uma distorção de prioridades de natureza perversa e prejudicial ao desenvolvimento equilibrado do país. Está mais do que na hora de uma reação nacional organizada para levar o governo a revisar sua política. A administração não pode ser mais amiga do mercado do que dos estados. (*) É advogado e senador pelo PMDB do Rio Grande do Sul

Mário Henrique Simonsen Divaldo Suruagy (*)

Convido-o para proferir uma palestra num encontro que organizara, no início de nosso Governo, na cidade de Penedo, reunindo autoridades alagoanas e todos os Órgãos Federais que atuam no Nordeste. O objetivo maior era discutir qual a melhor maneira de conseguirmos recursos da União, para acelerar o desenvolvimento alagoano. Atende a nosso convite. Identificandose com as aspirações de nosso Estado, controlando o Tesouro Nacional, concedeu-nos, no Ministério da Fazenda, um apoio que muito me ajudou, na difícil missão de governar Alagoas. Inteligência altamente privilegiada, não seria nenhum exagero afirmar que se aproximava da genialidade.

Simples, destituído de vaidades, acostumado ao convívio com o poder,

“Inteligência altamente privilegiada, não seria nenhum exagero afirmar que se aproximava da genialidade” desde o nascimento, jamais tornou-se um arrogante. Daí, a simpatia que pro-

vocava em todos que o conheciam de perto. Apaixonado por música clássica, a conhecia, em tamanha profundidade, que teve oportunidade de presidir júris de concursos internacionais de Ópera. Engenheiro, economista, escritor, empresário, Ministro de Estado, imagino que se realizava, mais, como Professor. Era um Mestre nato. Dotado de uma grande facilidade de expressão, possuindo uma cultura geral muito sólida e um senso de humor britânico, transformava suas aulas e seus diálogos em momentos inesquecíveis. O Brasil ficou menor, quando de sua morte. (*) É ex-governador de Alagoas

Debate na internet Aécio Neves (*)

Semana passada, vivi uma rica experiência ao participar de um debate ao vivo na internet, com convidados de áreas diversas e internautas de todo o país, sobre os grandes desafios nacionais. Foi uma conversa franca, na qual ficou claro que o diálogo com a população é um processo necessário, irreversível e saudável. E cada vez mais possível com os novos recursos tecnológicos. São fronteiras ampliadas de interlocução, de uma forma nunca antes experimentada por quem carrega a responsabilidade da representação. Não há mais ambiente para as verdades inflexíveis, soluções generalistas e discursos retóricos vazios. Para representar o desejo coletivo, é necessário dar espaço e ressonância à voz do outro. A impaciência e a revolta que emanaram das ruas são sintomas de uma sociedade que deseja ser ouvida de verdade e com urgência.

Se quer respostas, o brasileiro deseja também contribuir, participar. Viajando pelo país como presidente do PSDB, o que sinto é uma imensa vontade do cidadão de se engajar num projeto de

“O pior é o sentimento de que muitas conquistas dos brasileiros estão em risco com o baixo crescimento e a inflação em alta” país realmente transformador. Mesmo com sotaques e regionalismos diversos, perdura o sentimento de uma forte unidade, em um cenário de grande

diversidade cultural. Se é fato que a maioria reconhece as conquistas das últimas décadas, a percepção geral é a de que ainda não chegamos lá. Comerciantes, industriais, jovens de todas as classes sociais, gente que quer empreender e fazer acontecer relatam o cotidiano de um país estrangulado, injusto e desigual, com infraestrutura insuficiente e as mazelas de um governo cada vez mais intervencionista, pesado e pouco eficaz. O pior é o sentimento de que muitas conquistas dos brasileiros estão em risco com o baixo crescimento e a inflação alta. Foi uma boa conversa, mas ainda insuficiente. Precisamos ouvir mais uns aos outros para a construção de um projeto coletivo, capaz de acolher os diferentes sonhos e esperanças. Entre as muitas certezas revigoradas, trago uma constatação: não há rede oficial de rádio e TV capaz de abafar as vozes do Brasil real. (*) É senador pelo PSDB de Minas Gerais

> OS ARTIGOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES E NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DESTE JORNAL

Endereço: Rua Moema Cavalcante Basto, 314 - Lot. Barra Mar | CEP 57.180-000 Fone: (82) 3021-5837/ 3021-0563 - Barra de São Miguel | Alagoas

Escritório: PRIMEIRA EDIÇÃO JORNAL ON-LINE IMPRESSA LTDA - ME CNPJ 08.078.664/0001-85 CMC 130003

Rua Godofredo Ferro, nº 215 - Centro - Maceió | Alagoas | CEP 57.020-570 Atendimento ao assinante: (82) 3021-0563

Luiz Carlos Barreto Goes Diretor-Geral

Romero Vieira Belo Diretor Editorial

Alda Sampaio Diretora Comercial

FTPI Representação Publicidade e Marketing Ltda Representante nacional do Primeira Edição Alameda dos Maracatins, nº 508 - 9º andar - Indianópolis/SP CNPJ 03.269.504/0001-08 / Insc. Est. Isenta Tel: (81) 2128-4350 / Cel: (81) 9175-5829 fred.recife@ftpi.com.br


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

B6 | Diário Oficial dos Municípios

PREFEITURA MUNICIPAL DE ATALAIA HOMOLOGAÇÃO – PREGÃO PRESENCIAL Nº 007/2013 O Prefeito do município de Atalaia homologa o presente processo no valor total de R$ 75.600,00 (Setenta e cinco mil seiscentos reais). EXTRATO DO CONTRATO Nº 007/2013 - PP Modalidade: Pregão Presencial nº 007/2013 – Objeto: Prestação de serviços de telecomunicações de acesso dedicado á Internet – CONTRATANTE: Município de Atalaia, CNPJ: 12.200.143/0001-265. Contratada: PROVEDOR ICENTURYNET LTDA, CNPJ: 09.475.103/0001-82. Valor total de R$ 75.600,00 (Setenta e cinco mil seiscentos reais). Atalaia, 19 de Setembro de 2013. Manoel da Silva Oliveira | Prefeito ----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE ATALAIA HOMOLOGAÇÃO – PREGÃO PRESENCIAL Nº 014/2013 O Prefeito do município de Atalaia homologa o presente processo no valor total de R$ 316.354,00 (Trezentos e dezesseis mil trezentos e cinquenta e quatro reais). EXTRATO DO CONTRATO Nº 014/2013 – PP I Modalidade: Pregão Presencial nº 014/2013 – Objeto: Fornecimento de Móveis e Utensílios, equipamentos eletroeletrônicos e eletrodomésticos – CONTRATANTE: Município de Atalaia, CNPJ: 12.200.143/0001-265. Contratada: M LL DE S SERAFIN EPP, CNPJ: 14.134.099/0001-29. Valor total de R$ 59.452,00 (cinquenta e nove mil quatrocentos e dois reais). EXTRATO DO CONTRATO Nº 014/2013 – PP II Modalidade: Pregão Presencial nº 014/2013 – Objeto: Fornecimento de Móveis e Utensílios, equipamentos eletroeletrônicos e eletrodomésticos – CONTRATANTE: Município de Atalaia, CNPJ: 12.200.143/0001-265. Contratada: SILVANO AMARO DA SILVA ME, CNPJ: 00.287.190/0001-70. Valor total de R$ 240.202,00 (Duzentos e quarenta mil e duzentos e dois mil). EXTRATO DO CONTRATO Nº 014/2013 – PP III Modalidade: Pregão Presencial nº 014/2013 – Objeto: Fornecimento de Móveis e Utensílios, equipamentos eletroeletrônicos e eletrodomésticos – CONTRATANTE: Município de Atalaia, CNPJ: 12.200.143/0001-265. Contratada: WD EMPREENDIMENTOS DE MÓVEIS LTDA, CNPJ: 17.257.507/0001-28. Valor total de R$ 16.700,00 (Dezesseis mil setecentos reais). Atalaia, 19 de Setembro de 2013. Manoel da Silva Oliveira | Prefeito ----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE ATALAIA HOMOLOGAÇÃO – PREGÃO PRESENCIAL Nº 017/2013 O Prefeito do município de Atalaia HOMOLOGA o presente processo no valor total de com desconto de 1% um por cento sobre a tabela do SUS, com a média do valor total de R$ 312.022,44 (trezentos e doze mil vinte e dois reais e quarenta e quatro centavos). EXTRATO DE ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 017/2013 Modalidade: Pregão Presencial nº 017/2013 – Objeto: Realização de Testes Laboratoriais Constates da Tabela do Sistema Único De Saúde – SUS – CONTRATANTE: Município de Atalaia, CNPJ: 12.200.143/0001-26. DETENTORA: COTINGUIBA E VIEIRA LTDA, CNPJ: 09.165.138/0001-15. VIGÊNCIA: 20/09/2013 a 20/09/2014. Itens, quantidades e preços unitários registrados estão disponíveis na íntegra na sede do município, na Rua Fernando Gondim, nº 114, Centro, Atalaia/AL. Foro: Atalaia – Data de Assinatura: 20/09/2013 – Ordenador da despesa: Manoel da Silva Oliveira. Atalaia, 20 de setembro de 2013. Manoel da Silva Oliveira | Prefeito ----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE ATALAIA HOMOLOGAÇÃO – PREGÃO PRESENCIAL Nº 009/2013 O Prefeito do município de Atalaia, no uso de suas atribuições, homologa o objeto do presente processo. EXTRATO DE ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 009/2013 Modalidade: Pregão Presencial nº 009/2013 – Objeto: Registro de Preços para Fornecimento de Combustíveis (Diesel, Diesel S10 e Gasolina Comum – CONTRATANTE: Município de Atalaia, CNPJ: 12.200.143/0001-26. DETENTORA: AUTO POSTO RODRIGUES LTDA, CNPJ nº 10.889.582/0001-62; Foro: Atalaia – Data de Assinatura: 01/08/2013 – Ordenador da despesa: Manoel da Silva Oliveira. O conteúdo integral desta Ata de Registro de Preços encontra-se a disposição na sede do município, a Rua Fernando Gondim, nº 114, Centro, Atalaia/AL. Atalaia, 01 de agosto de 2013. Manoel da Silva Oliveira | Prefeito ----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE ATALAIA HOMOLOGAÇÃO – PREGÃO PRESENCIAL Nº 016/2013

O Prefeito do município de Atalaia HOMOLOGA o presente processo, com o desconto único de 1% para todos os tipos de procedimento, constante na Tabela do Sistema Único de Saúde – SUS. EXTRATO DE ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 016/2013 Modalidade: Pregão Presencial nº 016/2013 – Objeto: Registro de Preços para Serviços Ambulatoriais de Fisioterapia – CONTRATANTE: Município de Atalaia, CNPJ: 12.200.143/0001-26. DETENTORA: GOMES E ALMEIDA LTDA ME, CNPJ: 14.400.875/0001-95 com o desconto único de 1% para todos os tipos de procedimento, constante na Tabela do Sistema Único de Saúde – SUS. VIGÊNCIA: 20/09/2013 a 20/09/2014. Itens, quantidades e preços unitários registrados disponíveis na íntegra na sede do município, na Rua Fernando Gondin, n° 114, Centro, Atalaia/AL. Foro: ATALAIA – Data de Assinatura: 20/09/2013 – Ordenador da despesa: Manoel da Silva Oliveira. Atalaia, 20 de setembro de 2013. Manoel da Silva Oliveira | Prefeito ----------------------------------------------------------------PREFEITURA DE BARRA DE SANTO ANTÔNIO HOMOLOGAÇÃO DO CONVITE N° 01-08/2013 O Prefeito do Município de Barra de Santo Antônio HOMOLOGA o presente processo, importando o mesmo o valor total de R$ 78.535,00 (setenta e oito mil e quinhentos e trinta e cinco reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 01-08/2013 – CV CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Barra de Santo Antônio, CNPJ: 12.262.713/0001-02. CONTRATADA: JORGE CAETANO ME, CNPJ: 13.010.766/0001-07. OBJETO: Aquisição de Fogos de Artifícios, no valor de R$ 78.535,00 (setenta e oito mil e quinhentos e trinta e cinco reais). Barra de Santo Antônio/AL, 18 de setembro de 2013. José Rogério Cavalcante Farias | Prefeito ----------------------------------------------------------------PREFEITURA DE BARRA DE SANTO ANTÔNIO HOMOLOGAÇÃO DO CONVITE N° 02-08/2013 O Prefeito do Município de Barra de Santo Antônio HOMOLOGA o presente processo, importando o mesmo o valor total de R$ 70.000,00 (setenta mil reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 02-08/2013 – CV CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Barra de Santo Antônio, CNPJ: 12.262.713/0001-02. CONTRATADA: INCOMEL - COMÉRCIO DE MATERIAIS ELÉTRICOS LTDA, CNPJ: 12.845.263/0001-08. OBJETO: Aquisição de Material Elétrico, no valor de R$ 70.000,00 (setenta mil reais). Barra de Santo Antônio/AL, 18 de setembro de 2013. José Rogério Cavalcante Farias | Prefeito ----------------------------------------------------------------PREFEITURA DE BARRA DE SANTO ANTÔNIO HOMOLOGAÇÃO – TOMADA DE PREÇOS Nº 004/2013 O Prefeito do município de Barra de Santo Antônio homologa presente processo no valor total de R$ 350.048,74 (Trezentos e cinquenta mil quarenta e oito reais e setenta e quatro centavos). EXTRATO DO CONTRATO Nº 004/2013 - TP Modalidade: Tomada de Preços nº 004/2013 – Objeto: Pavimentação da Avenida dos pescadores – CONTRATANTE: Município de Barra de Santo Antônio, CNPJ: 12.262.713/0001-02. CONTRATADA: ALBUQUERQUE PONTES LTDA ME, CNPJ: 15.400.597/0001-39. Valor total de R$ 350.048,74 (Trezentos e cinquenta mil quarenta e oito reais e setenta e quatro centavos). Barra de Santo Antônio, 19 de Setembro de 2013. José Rogério Cavalcante Farias | Prefeito ----------------------------------------------------------------PREFEITURA DE BARRA DE SANTO ANTONIO RETIFICAÇÃO DO EXTRATO DO 3º TERMO ADITIVO DO CONTRATO Nº 004/2011 – TP CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Barra de Santo Antônio, CNPJ: 12.262.713/0001-02. CONTRATADA: CONSTRUTORA TERRA NORDESTE LTDA. CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO: O presente instrumento tem por objeto a revisão do prazo de execução para construção de 01 (uma) Creche Pró- Infância, em conformidade com as especificações constantes do Edital Tomada de Preços Nº 004/2011 e seus Anexos. CLÁUSULA SEGUNDA - DO VALOR: O valor global do contrato originário que era de R$ 1.430.116,67 (Hum milhão, quatrocentos e trinta mil cento e dezesseis reais e sessenta centavos), passa a partir da assinatura deste termo aditivo para o valor global de 1.479.527,72 (um milhão, quatrocentos e setenta e nove mil quinhentos e vinte e sete reais e setenta e dois centavos). CLÁUSULA TERCEIRA – DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: A dotação orçamentária por onde correrão as despesas decorrentes do contrato fazem parte do orçamento 2013, por conta dos recursos das rubricas, Programas

de Trabalho: 10.302.0008.5.004 – Construção e ou Conservação, Reforma de Equipamentos de Posto de Saúde. ELEMENTO DE DESPESA: Nº 4.4.90.51 – Obras e Instalações. CLÁUSULA QUARTA – DAS DEMAIS CÁUSULAS: Ficam inalteradas e ratificadas as demais cláusulas do contrato nº 004/2011-TP, desde que não contrarie o que convencionado no presente termo aditivo. CLÁUSULA QUINTA – DO FORO: Os contratantes elegem o foro da cidade de Barra de Santo Antônio/AL, como competente para dirimir quaisquer dúvidas ou questões oriundas do presente contrato e que não possam ser resolvidas administrativamente, com exceção de qualquer outro por mais privilegiado que seja. E, por estarem assim justos e acordados, assinam o presente em 03 (três) vias de igual teor e forma, na presença das testemunhas, que também o subscrevem. * Republicado por incorreção Barra de Santo Antônio/AL, 19 de julho de 2013. José Rogério Cavalcante Farias | Prefeito ----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA PORTARIA Nº 0204/2013. O Exmº. Sr. LUIZ EUSTÁQUIO SILVEIRA MOREIRA FILHO, Prefeito do Município de Capela, Estado de Alagoas, no uso de suas atribuições legais e de acordo com o Artigo 74 da Lei Orgânica do Município. RESOLVE, ART. 1º - Nomear para a composição do Conselho Municipal do FNHIS os representantes abaixo indicados: Representa do Poder Executivo Municipal: I) Secretaria Municipal de Infra-estrutura Titular: Artur Pereira Cabral Suplente: Fábio André de Lucena Vieira II) Secretaria Municipal de Assistência Social Titular: Maria do Socorro Melo da Costa Suplente: Girleide de Lima III) Representante da Câmara Municipal de Vereador/representantes das Artesãs Titular: Margareth Cristina Ponte Moreira Suplente: Luciana de Almeida Santos Leite IV) Associação dos Bairros/Associação dos Taxistas de Capela Titular: Francisco Mariano Suplente: Maria Imaculada Alves da Silva ART. 2º - Esta Portaria entre em vigor na data de sua publicação e revogadas as disposições em contrário. Dê-se Ciência; Registre-se; Publique-se. Gabinete do Prefeito do Município de Capela, Estado de Alagoas, em 13 de agosto de 2013. LUIZ EUSTÁQUIO SILVEIRA MOREIRA FILHO PREFEITO ----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA PORTARIA Nº 211/2013. O Exmº. Sr. LUIZ EUSTÁQUIO SILVEIRA MOREIRA FILHO, Prefeito do Município de Capela, Estado de Alagoas, no uso de suas atribuições legais e de acordo com o Artigo 74 da Lei Orgânica do Município. RESOLVE, ART. 1º - Nomear para equipe técnica Municipal do FNHIS os representantes abaixo indicados: Assistente Social “ Coordenadora” - Tarcillia Marcia da Silva Engenheiro - Yrlan Calheiros Técnico Nível médio - Manhendra Monique Gomes dos Santos ART. 2º - Esta Portaria entre em vigor na data de sua publicação e revogadas as disposições em contrário. Dê-se Ciência; Registre-se; Publique-se. Gabinete do Prefeito do Município de Capela, Estado de Alagoas, em 15 de setembro de 2013. LUIZ EUSTÁQUIO SILVEIRA MOREIRA FILHO PREFEITO ----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE MAR VERMELHO RATIFICAÇÃO N° 001/2013 O Prefeita do Município de Mar Vermelho, no uso de suas atribuições, ratifica o presente processo em favor da empresa BARROS MELO COMUNICAÇÃO LTDA, importando o mesmo o valor total de R$ 5.400,00 (Cinco mil e quatrocentos reais). EXTRATO DO CONTRATO N° 001/2013 - DL CONTRATANTE: MUNICIPIO DE MAR VERMELHO, CNPJ nº 12.333.761/0001-44. CONTRATADA: BARROS MELO COMUNICAÇÃO LTDA, CNPJ/MF nº 11.035.380/0001-16. OBJETO: Serviços de Divulgação Publicitária em Portal de Notícias. VALOR: R$ 5.400,00 (Cinco mil e quatrocentos reais). DATA CONTRATO: 09/07/2013. VALIDADE: 31/12/2013. FUNDAMENTAÇÃO: Inciso II do art.

24 da Lei 8.666/93. Mar Vermelho, 09 de julho de 2013. Juliana Lopes de Farias Almeida - Prefeita ----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE MAR VERMELHO AVISO DE LICITAÇÃO DESERTA PREGÃO PRESENCIAL Nº 010/2013 – 2ª CHAMADA A Pregoeira da Prefeitura de Mar Vermelho-AL, torna público, para conhecimento dos interessados, conforme consta em Ata, que a Licitação na modalidade PREGÃO PRESENCIAL Nº 010/2013-2ª CHAMADA, marcada para o dia 26/09/2013, tendo como objeto a Contratação de serviços bancários de gerenciamento com exclusividade da folha de pagamento dos servidores públicos municipais, não houve interessados ao certame, sendo a sessão encerrada e considerada DESERTA. Maceió (AL). 27 de setembro de 2013. Larissa de Oliveira Silva - Pregoeira ----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE PINDOBA HOMOLOGAÇÃO – PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013 O Prefeito do município de Pindoba HOMOLOGA o presente processo no valor total de R$ 83.260,00 (oitenta e três mil duzentos e sessenta reais). EXTRATO DE ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 005/2013 Modalidade: Pregão Presencial nº 005/2013 – Objeto: Registro de Preços para Aquisição de Veículos – CONTRATANTE: Município de Pindoba, CNPJ: 12.335.436/0001-10. DETENTORA I: CONVÉM COMÉRCIO DE VEICULOS E MOTORES LTDA, CNPJ: 12.388.278/0001-67 com o valor de R$ 29.760,00 (vinte e nove mil setecentos e sessenta e reais), DETENTORA II: PRISMEL POSTO RIO SÃO MILGUEL LTDA, CNPJ: 12.266.607/0001-05 com o valor de R$ 53.500,00 (cinquenta e três mil e quinhentos reais). Itens, quantidades e preços unitários registrados disponíveis na íntegra na sede do município, na Rua do Comércio, n° 31, Centro, Pindoba/AL. Foro: PINDOBA – Data de Assinatura: 09/08/2013 – Ordenador da despesa: Maxwell Tenório Cavalcante. Pindoba, 10 de setembro de 2013. Maxwell Tenório Cavalcante | Prefeito ----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO TERMO DE HOMOLOGAÇÃO O Prefeito do Município de Quebrangulo, Estado de Alagoas, tendo em vista a realização do Processo Licitatório na modalidade Pregão Presencial Nº 24/2013, decorrente dos Processos Administrativos Nº 16905/2013 e 16906/2013, destinado a locação de dois Veículos para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Obras, considerando os critérios legais resolve HOMOLOGAR o processo licitatório em epígrafe. Licitantes Vencedores: Manoel Domingos da Silva Neto, CPF 098.145.054-71, com valor total Homologado: R$ 15.600,00 (Quinze mil e seiscentos reais) e José Alexandre Lucas, CPF 030.580.134-18, com valor total Homologado: R$ 20.400,00 (vinte mil e quatrocentos reais). Quebrangulo, 23 de setembro de 2013. Manoel Costa Tenório – Prefeito EXTRATO DE CONTRATO PROCESSOS ADMINISTRATIVOS: Nº 16905/2013 e 16906/2013. OBJETO: Locação de 02 (dois) veículos para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Obras. Contratante: Prefeitura Municipal de Quebrangulo/AL. Contratados: Manoel Domingos da Silva Neto, CPF 098.145.054-71, valor total: R$ 15.600,00 (Quinze mil e seiscentos reais) e José Alexandre Lucas, CPF 030.580.134-18, valor total: R$ 20.400,00 (vinte mil e quatrocentos reais). Vigência: 24/09/2013 a 24/09/2014. Fonte de Recurso: 09.09.90-2.0213.3.90.36. ----------------------------------------------------------------PREFEITURA MUNICIPAL DE QUEBRANGULO PODER EXECUTIVO-GABINETE DO PREFEITO PROCURADORIA-GERAL PORTARIA Nº. 555/2013 Dispõe sobre a instauração de processo administrativo disciplinar e nomeação de Comissão para apuração de abandono de emprego por parte do servidor REGINALDO FERREIRA DA SILVA. O PREFEITO DE QUEBRAGULO, no uso de suas atribuições legais, e com fundamento no Estatuto dos servidores públicos municipais; Considerando as informações prestadas pela Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente; Considerando que deve ser garantido o direito ao contraditório e a ampla defesa, nos termos do artigo 5º,

inc. LV, da Constituição Federal de 1988; e Considerando a Lei Complementar nº. 02 /2011, que dispõe acerca do regime jurídico único dos servidores do município de Quebrangulo, das autarquias e fundações e adota providências correlatas; RESOLVE: Artigo 1º. Determinar a instauração de PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR, para apuração de infração (abandono de emprego) praticada pelo servidor REGINALDO FERREIRA DA SILVA, com vistas à melhor apuração dos fatos tratados no Ofício 58/2013SAMA, da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, que gerou o Processo Administrativo nº. 13783/2013. Artigo 2º - Designar e nomear os integrantes da Comissão Processante, composta por 03 (três) membros: 1.Presidente: JOSÉ MAIA DE ALBUQUERQUE 2.Membro: JAILSON ALVES DA COSTA 3.Membro: JOSÉ FERNANDES SOARES RIBEIRO Parágrafo Único. Fica determinado aos membros da Comissão Processante, retro designados, que deverão ser cientificados, in continenti, dos termos desta Portaria, para que deem inicio imediato aos trabalhos, até que se finde o processo administrativo ora instaurado. Artigo 3º. Determinar a citação do servidor mencionado no artigo 1º, para que tome conhecimento do inteiro teor desta Portaria, designando dia e hora para sua inquirição e de suas testemunhas, cientificando-o de que o seu não comparecimento no dia e horário designados implicará nos efeitos da revelia. § 1º. É assegurado ao servidor o direito de acompanhar o processo pessoalmente ou por intermédio de procurador, e produção de provas (testemunhal, documental, etc.), oportunidade em que deverá indicar as provas que deseja produzir, justificando-as, sob pena de preclusão. § 2º. A mencionada citação a que se refere o caput, deverá ser expedida mediante mandado pelo Presidente da Comissão, devendo a segunda via, com o ciente do interessado, ser anexado aos autos. Artigo 4º. Encerrada a oitiva das testemunhas, o depoimento do servidor indiciado, a Comissão tipificará a infração disciplinar, com a especificação dos fatos a ele imputados e das respectivas provas. Artigo 5º. Tipificada a infração, o indiciado será citado por mandato expedido pelo Presidente da Comissão, para apresentar defesa escrita, no prazo de 10 (dez) dias, assegurando-lhe vista do processo da repartição. Parágrafo primeiro. No caso de recusa do indiciado em opor o ciente na cópia da citação, o prazo para defesa contar-se-á da data declarada em termo próprio pelo membro da comissão que fez a citação, com a assinatura de duas (02) testemunhas. Parágrafo segundo. Considerar-se-á revel o indiciado que, regularmente citado, não apresentar defesa no prazo legal, sendo a revelia declarada por termo, nos autos do processo, e devolverá o prazo para defesa. Parágrafo terceiro. Para defender o indiciado revel a Comissão designará um servidor como defensor dativo, que deverá ser ocupante de cargo efetivo superior ou de mesmo nível, ou ter nível igual ou superior ao do indiciado. Artigo 6º. Apreciada a defesa, a Comissão elaborará relatório minucioso, onde resumirá as peças principais dos autos e mencionará as provas em que se baseou para formar a sua convicção. Parágrafo único. Reconhecida a responsabilidade do servidor, a Comissão indicará o dispositivo legal ou regulamentar transgredido, bem como as circunstâncias agravantes ou atenuantes. Artigo 7º. O Processo Administrativo ora instaurado será processado pela Comissão Processante até o relatório final, com poderes para as decisões que tiverem de ser tomadas no curso do processo, como realização de provas e outras medidas necessárias. Artigo 8º. Para bem cumprir as suas atribuições, a Comissão terá acesso a toda documentação necessária à elucidação dos fatos, bem como deverá colher depoimentos e demais provas que entender pertinentes, podendo ainda requisitar os serviços de outros servidores, de acordo com sua necessidade. Artigo 9º. A Comissão ora constituída, terá o prazo de 60 (trinta) dias, a partir da data da publicação desta Portaria, para a conclusão do processo e apresentação do relatório final ao Prefeito. Artigo 10º. Está Portaria entra em vigor na data de sua publicação, Quebrangulo/AL, 13 de setembro de 2013 MANOEL COSTA TENÓRIO | Prefeito


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

Social |B7


Primeira Edição | 30 de setembro a 6 de outubro, 2013

B8 | Especial

> CULTURA

Conexão Di Menezes e-mail: dimenezes2012@hotmail.com contato: (82) 9112-4903

DI QUE SE FALA...

Geraldo Câmara inova e lança livro de humor na sexta-feira 'Mundo real das satiricrônicas' tem prefácio do irreverente escritor Carlos Lima fotos: Divulgação

DIA MUNDIAL DO TURISMO No Dia Mundial do Turismo, que aconteceu na sexta-feira 27, a Secretaria de Turismo de Alagoas comemorou a data com a implantação de 20 novos hotéis, e a ocupação acima da média brasileira. No primeiro semestre foram 1 milhão de pessoas que desembarcaram em nosso estado, e em dezembro próximo o fluxo aumentará, com a temporada de cruzeiros 16 navios em 20 viagens, injetará mais de 12 milhões de reais nos cofres da nossa economia. HOTEL JATIÚCA O Hotel Jatiúca que deu o início do desenvolvimento turístico no Estado, comunicando um novo centro de eventos que acontecerá no dia 03 de outubro. Segundo a sua gerente de vendas, Ana Cláudia Nobile, o hotel triplicará sua capacidade, passando de 400 lugares para 1.200 , e as salas temáticas passarão a ser nove espaços. Cláudio Cordeiro, o novo diretor geral do Hotel, informa que haverá reformas nas áreas de lazer e eventos. MAIS PARTIDOS Agora com 32 partidos e poderá ter 33, caso a Rede Sustentabilidade de Marina Silva consiga registrar o maior número de assinaturas. Por aqui, a debandada de troca de legendas é grande , e quem deverá conquistar deputados é o PSB do presidenciável Eduardo Campos.

A amiga Fátima Rocha Oiticica, a grande aniversariante da semana, foi festejar com o maridão Cristóvão, na capital paulista. Uma feliz data querida!

GASTRONOMIA CHURRASCARIA DO BIGODE O Criador foi caprichoso quando criou o gado. A carne é um alimento que acompanha a evolução do homem desde a época das cavernas. A invenção do fogo deu um toque mais " gourmet" ao que era apenas subsistência . Mas, foi o homem do nosso tempo que descobriu a maneira de fazer o churrasco, e nesse ítem, a Churrascaria do Bigode é imbatível. (82) 3331-3347 BODEGA DO SERTÃO Além do proporcionar delírio nas papilas gustativas dos comensais nos seu bufê insuperável da culinária do sertão nordestino, a Bodega do Sertão oferece aos domingos o " café regional" com cartola, queijo derretido, de coalho, queijo com melaço , arroz doce, coalhada, mungunzá, cuscuz da quenga, tapiocas e pamonhas.Resistir, quem há de... (82) 3327-4446

buffet Bodega do Sertão

SPETTUS STEAK HOUSE Profissionais liberais, gente jovem, uma nova clientela está aterrissando nos domínios da Spettus Steak House, e sendo conquistada pelo serviço que a casa oferece diariamente, proporcionando um prazer ao paladar daqueles que buscam momentos de puro deleite gastronômico. O buffet é insuperável nas opções que a culinária internacional da casa oferece. (82) 3304-3100 CARUARU GALETERIA O diferencial entre todos os restaurantes: o Caruaru acolhe a todos os clientes com carinho fraterno e respeito, dando sugestões de um novo prato, enfim, a casa vem sendo freqüentada pela elite alagoana, que descobriu novos sabores em cada prato. Chega pra lá, e vem saborear um "bacalhau a João Miguel", um bife de chorizo ou uma manta de cordeiro. (82) 3327-0782

Fugindo à regra dos seus últimos lançamentos, principalmente os de Alagoas, o jornalista, publicitário, apresentador de dois programas de televisão na TV Mar, canal 25, da NET, colunista de nosso Primeira Edição, realiza um velho sonho colocando em livro as "satiricrônicas", termo inventado por ele para definir a crônica satírica em cima de fatos e de tipos que fazem parte do nosso dia a dia. O detalhe novo da satiricrônica é que ela coloca-se entre a prosa e o verso, cadenciando o texto e tornando-o agradável, rítmico e pontuando o momento do riso na rima fácil e gostosa. O livro cujo título é "O MUNDO REAL DAS SATIRICRÔNICAS" contém 55 satiricrônicas, foi prefaciado pelo premiado escritor Carlito Lima que afirma que o livro deve ser de cabeceira, deve ser usado e reusado para a revigoração do humor e da fé na vida. Usando tipos e situações que você conhece ou já viu na vida. Brincando com as mulheres, por exemplo, com "A Bolsa de Mulher" ou com o "Salão de Beleza". Brincando com "O gerente de Banco" ou com o frequentador de balada e, ainda em tem-

Capa do novo livro do jornalista Geraldo Câmara

po com o "Dr. Cuba". "O mundo real das satiricrônicas" é o mundo real mesmo, visto sob a ótica do humor, da graça e da simpatia, sem ofensas, sem maldades. Aquele humor puro de que o mundo tanto precisa. Aquela leitura, segundo Carlito, que o renova quando você vai se deitar cansado ou cansada, de mau humor, repleto de problemas na cabeça. Outro aspecto interessante

Geraldo faz do humor matéria prima do novo volume

das "satiricrônicas" é que você sempre vai encontrar um tipo ou uma situação diferenciada. Geraldo Câmara é autor de 8 livros, sendo 7 já editados e este último que agora será lançado. Em Alagoas é o seu quarto livro numa demonstração de que, definitivamente este estado passou a fazer parte de sua vida e de sua obra. Até porque, agraciado com os títulos de "Cidadão Maceioense" e "Cida-

dão Alagoano". Aos 75 anos, continua com programas na Tv, comemorando este ano mais ou menos 25 mil entrevistas entre rádio e TV, desde 1986. Sendo que, em Tv, com outras atuações, inclusive escrevendo para o saudoso Chico Anísio. Labuta desde 1961, quando estreou na antiga Tv Rio. Foi também jurado do famoso programa Flávio Cavalcante, na extinta TV Tupi.

'Bartpapo' agora na TV MAR Geraldo Câmara está diariamente nas telinhas da, agora mais nova, TV Mar, com o "Bartpapo", de segunda a sexta e nos fins de semana com o "Almoçando com a Notícia".

"O mundo real das Satiricrônicas" será lançado no próximo dia 05 de outubro, às 20 horas, no Jaraguá Tênis Clube com um coquetel assinado pelo Buffet da Isabel Pinheiro, a música intimista da Banda Eter-

mus e algumas satiricrônicas ditas por gente do riso de Alagoas, dentre ela, o misto de vereador, apresentador e humorista, Wilson Junior. "O mundo real das satiricrônicas" teve o patrocínio da

Brasken e a editoração da Editora Viva, comandada pela competente Sheila Maluf. A capa foi de Marcelo Câmara, filho de Geraldo e Vanessa eficaz estudante de "design gráfico".

> EDUCAÇÃO

SEE explica dados e diz que AL está reduzindo o analfabetismo A Secretaria Estadual de Educação e do Esporte (SEE) emitiu nota para esclarecer informações acerca dos índices de analfabetismo de Alagoas divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2012 (Pnad 2012) na sexta-feira (27). Os índices divulgados pelo Pnad eram esperados pela secretaria e mostram que o Estado está próximo de alcançar as metas planejadas, que é reduzir o índice de analfabetos para 20.96% até o ano de 2015. No comparativo entre as amostragens de 2009 a 2012 do Pnad, percebe-se que o Estado conseguiu reduzir em quase 11% sua taxa de analfabetismo de pessoas maiores de 15 anos de idade, sendo o segundo no Nordeste com maior índice de redução, sendo superado apenas pelo Piauí. Esta redução se deve ao programa do Governo Federal, Brasil Alfabetizado que, entre 2008 e 2012, teve 63.000 pessoas matriculadas, das quais 60% a 70% concluíram o curso de alfabetização. Para a próxima etapa do programa, cujas aulas estão programadas para come-

Governo reforma escolas e fará concurso para melhorar a qualidade do ensino na rede pública estadual

çar em outubro, a SEE contabiliza que 10.000 pessoas serão contempladas.

OUTUBRO ROSA O Grupo Delfin, a Philips do Brasil e a Secretaria de Estado da Saúde anunciam o lançamento, nesta quarta-feira, do mutirão de atendimento móvel para realização de exames de mamografia em Alagoas, durante o Outubro Rosa. O objetivo da ação é chamar atenção da população para a importância do diagnóstico precoce e o início rápido do

tratamento do câncer de mama. A cerimônia de abertura acontecerá às dez da manhã, na Praça Multieventos, com a presença dos executivos da Philips, do Grupo Delfin e representantes das secretarias do Estado e do Município. Para auxiliar essas mulheres foi criada uma estrutura completa de atendimento. Ao todo, serão quatro caminhões com capacidade diária para 140 exames e um ônibus com capacidade para 70 exames. As cinco unidades juntas poderão atender até 630 mulheres por

dia e, para a realização dos atendimentos, as mulheres devem apenas levar um documento oficial com foto e o cartão do SUS. O roteiro de atendimento e o seguinte: de 3 a 12 no Estacionamento do Shopping Pátio Maceió; de 3 a 12 em Palmeira dos Índios; de 14 a 17 no Estacionamento do Centro de Convenções; de 14 a 19 em Viçosa; dia 19 no Conjunto Carminha - Ação Bairro Vivo; dia 21 na Penitenciária Feminina Santa Luzia; de 21 a 30 em Porto Calvo; de 22 a 30 na Praça Deodoro.


300913